Page 1

PORTFÓLIO Fernanda Brulher


FERNANDA BRULHER SILVA DADOS PESSOAIS Nascimento: 03.03.1996 Naturalidade: Rio de Janeiro, Brasil Telefone: (21)999915967 Email: februlher@hotmail.com

FORMAÇÃO ACADÊMICA Graduação em Arquitetura e Urbanismo Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Atual: 2018.1 - Cursando 8º período

PROGRAMAS E SOFTWARES AutoCAD SketchUp Adobe Photoshop CorelDRAW

Revit V-Ray Adobe InDesign

IDIOMAS Inglês [avançado] Alemão [iniciante]

EXPERIÊNCIA - Voluntária na orgaização internacional TETO-RJ - Viagem de estudos à Argentina e Colômbia guiadas por professores de Arquitetura e Urbanismo PUC-Rio - Workshop de Fotografia com Paulo del Valle. Nível básico e intermediário - Voluntária no Projeto de Urbanização Alternativa no Complexo do Alemão - Curso Autodesk Revit Archtecture


SUMÁRIO

Topografia: Processos e Fluxos da Paisagem e Arquitetura Projeto de Arquitetura Utópica e Paisagismo Residencial Porto - Projeto do Espaço Residencial II Glória 88 - Projeto do Espaço Residencial II Workshop Cooperação Museu Sankofa Memória e História Rocinha One Project South America Anexo EAU UFF - Projeto de Revitalização e Reutilização


TOPOGRAFIA: PROCESSOS E FLUXOS DA PAISAGEM E ARQUITETURA Projeto de Arquitetura Utópica e Paisagismo Oitavo período


A primeira percepção a partir da colaborção artística dos arquitetos Pieterjan Gijs e Arnout Van Vaerenbergh remete à ortogonalidade de forma labiríntica. Dessa perspectiva mostra-se o primeiro partido projetual defendido, a geometrização de formas cheias e vazias, e suas possíveis transições. A partir dessas formas retas, investigou-se uma maneira de trazer movimento, através dos diferentes níveis. Isso possibilita ambiências distintas. Também integrada ao projeto, a vegetação entra como elemento de composição e transição entre as principais ambiências criadas, remetendo à área de maior densidade da imagem. Outro elemento importante na integração da IMAGEM REFERÊNCIA topografia e vegetação foi a água, que usa a própria “Gijs Van Vaerenbergh”, Pieterjan Gijs e topografia criada como calha a partir dos seus pla- Arnout Van Vaerenbergh tôs.

Atravessamento Transição

Densidade Vegetação


Cortes Transversais

Corte Longitudinal


Ambiência relação entre canteiros

Ambiência relação canteiro e platôs

Ambiência árvore exemplar mirante

Detalhe canteiros alagáveis e calha verde

Detalhe rampa


RESIDENCIAL PORTO Projeto Espaço Residencial Sétimo período


RESIDENCIAL PORTO

PROJETO DO ESPAÇO RESIDENCIAL 2 2017.2

FERNANDA BRULHER_ISABELLE PETIT_PAULA ALVAREZ

LOCALIZAÇÃO: Rua Sacadura Cabral, Centro - Rio de Janeiro/RJ

IMPLANTAÇÃO

ATRAVESSAMENTO+TOPOGRAFIA CONSTRUÍDA

FLUXOS

Fluxo público Fluxo privado

Rua Coelho e Castro

CORTE TRANSVERSAL_bloco 01

Rua Sacadura Cabral

Acesso comércio Acesso residências


GLÓRIA 88

Projeto Espaço Residencial Sétimo período


PROJETO RESIDENCIAL GLÓRIA O projeto parte do espaço comum: essa espacialidade como princi-

pal moticação projetual.

Nesse terreno de evidente longitudinalidade busca-se valorizar a

circulação comum entre os moradores, e através de jardins, surgem as unidades do edifício. Tentativa de unir o lucro do interesse imobiliário à qualidade de vida na moradia das pessoas. O projeto favorece a ventilação e iluminação naturais. Total: 16 apartamentos de 60 a 70m².

rua benjamin constant planta baixa térreo

fachada sul

detalhe esquadria

revestimento parede vidro esquadria deslizante guarda-corpo alumínio branco

laje concreto armado

planta baixa pavimento tipo

trilho esquadria deslizante

perspectiva pavimento tipo

planta baixa 4º pavimento


WORKSHOP COOPERAÇÃO MUSEU SANKOFA MEMÓRIA E HISTÓRIA ROCINHA

Sétimo período


Sankofa Memória e História Rocinha surgiu no segundo semestre de 2017 a partir da iniciativa do Centro Acadêmico do Curso de Arquitetura e Urbanismo da PUC RIO. Durante o processo de discussão sobre revisão curricular em 2016, os alunos defendiam mais iniciativas voltadas para as comunidades do entorno onde os alunos pudessem desenvolver projetos mais próximos da realidade. A relação da Rocinha com a PUC Rio é muito forte e histórica, não só porque a PUC RIO é uma Instituição de Ensino Superior Comunitária, mas pela proximidade física, pelo grande número de funcionários e alunos vindos desta comunidade, existência de convênios, parcerias e pesquisas desenvolvidas na Rocinha e no bairro da Gávea.

Análise do Terreno 4

1





2

5









3



6



2

4

5

1



3

 

   

6


A discussão atual sobre o que seria o programa do Museu Sankofa leva em con-

sideração o fato de é fundamental que o espaço possa ser gerido pela administração do próprio

Museu Sankofa sem se submeter a nenhuma secretaria ou gestão pública. O

grupo de alunos considerou importante a proposta de uma simplificação do programa inicialmente proposto mantendo apenas o essencial e considerando que com o tempo, o espaço possa se transformar agregando novas atividades assim como se transformam todos os espaços construídos da favela.


ONE PROJECT SOUTH AMERICA Colaboração no projeto Sexto período


O primeiro passo do projeto One é viajar: de janeiro a junho de 2017 elas cruzarão os países: Argentina, Brasil e Colômbia. O segundo passo do projeto consiste em reunir artistas, arquitetos e artesãos, a fim de descobrir seu universo e filosofia - seus hábitos e técnicas de trabalho. O objetivo é filmar, fotografar e escrever sobre cada perfil. O terceiro passo é construir. Cada colaboração entre um artista ou arquiteto e nós levará à construção de uma estrutura ou pavilhão em escala um. Este pavilhão será construído em um único material escolhido pelo artista de acordo com suas experiências, ferramentas e técnicas específicas.

O desafio é uma experimentação plástica que vai além dos limites do material: a função e o uso comuns e convencionais passados, as propriedades, a aparência, a estética e os sentidos. Seu contexto deve fazer parte do processo e sensibilidade da reflexão. No Brasil, a arquiteta participante foi a Nanda Eskes, professora da PUC-Rio, que abriu essa oportunidade para alguns alunos também participassem do projeto como voluntários. O último passo terá lugar em Paris, através da abertura de uma exposição, apresentação dos artistas e apresentação de todo o projeto em imagens e vídeos. A exposição será concluída com uma publicação final.


ANEXO EAU UFF

Projeto de Revitalização e Reutilização Quinto período


Portifólio Fernanda Brulher  
Portifólio Fernanda Brulher  
Advertisement