Page 1

19a Edição - Ano XIX

ELEIÇÕES

2018

Brazilian Directory Economy, Tourism and the Environment 19ª Edition Elections 2018

Patrocínio:

Apoio:

R$19,80


No início dos anos 70, quando Itaipu foi planejada, imaginava-se um salto na produção de energia e desenvolvimento do Brasil e do Paraguai. Mas nunca se imaginou que fosse possível produzir tanto. De 1984, quando a produção teve início, até hoje, a energia acumulada por Itaipu é a maior de toda a história. Pra você ter uma ideia, a soma seria capaz de iluminar por 40 dias o planeta inteiro. E sabe o que é melhor? Com energia limpa e renovável. Energia que ajuda o Brasil e o Paraguai no caminho da sustentabilidade. E a crescer sem medo.

A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta.


Fale com os Correios: correios.com.br/falecomoscorreios CAC: 3003 0100 ou 0800 725 7282 (informações) e 0800 725 0100 (sugestões e reclamações) Ouvidoria: correios.com.br/ouvidoria SIC: correios.com.br/acessoainformacao

e-soluções para quem vende

Correios e-commerce, e-completo. Os Correios oferecem soluções completas para o e-commerce. Além de contar com o SEDEX, o serviço de encomendas expressas que chega mais rápido a todo o Brasil, empresas de todos os tamanhos podem contratar pacotes de serviços com benefícios exclusivos. Quem vende tem benefícios para melhorar os resultados, diminuir custos e aumentar vendas. E quem compra tem mais rapidez e economia. Acesse correios.com.br/ecommerce e saiba mais.


CORREIOS LOG+ (E-FULFILLMENT)

e-entrega para quem compra


MILHAS AÉREAS


W W W. V O E S I M P L E S . C O M . B R

PONTUAÇÃO DE MILHAS LATAM FIDELIDADES


Para atrair investimentos, para gerar novos negócios. Para o Brasil

Com o Programa Avançar, o Governo Federal retomou mais de sete mil obras paradas, de pequeno, médio e grande portes, em todo o país. E com isso, o Brasil está voltando a crescer. Agora, o Avançar Parcerias amplia oportunidades de investimentos privados, de empresas brasileiras e estrangeiras, para oferecer serviços públicos de qualidade para a população. São concessões nas áreas de energia, mineração, petróleo e gás, abastecimento, entre outras, que irão gerar emprego e renda e fomentar a economia do país, tais como: Construção e ampliação de portos e aeroportos; Duplicação de estradas; Geração e transmissão de energia; Retomada do Pré-Sal. ENTENDA MELHOR O PROGRAMA DE PARCERIAS DE INVESTIMENTOS EM WWW.AVANCARPARCERIAS.GOV.BR.


Expediente Anuário Brasileiro de Economia, Turismo & Meio Ambiente Brazilian Yearbook – Economy, Tourism & Environment Ano 2017/2018 - 19a Edição | Esta é uma publicação da Editora Voz de Brasília 2017/2018 – 19th Edition | This is a Editora Voz de Brasília publication Editor/Jornalista Editor/Journalist Paulo Fayad paulofayad@gmail.com

19a Edição - Ano XIX

ELEIÇÕES

2018

Diretora Administrativa e Financeira Administrative and Financial Director Deijanete Araújo Fayad dsdaraujo@gmail.com Departamento Comercial Commercial Department comercial@vozdebrasilia.com.br

Brazilian Directory Economy, Tourism and the Environment 19ª Edition Elections 2018

Departamento Jurídico Legal Department Deijanete de Araújo Fayad

Patrocínio:

Projeto Gráfico Graphic Design Editora Voz de Brasília Jornalistas Journalists Paulo Fayad André Ana Beatriz Chacur André Pereira Jaqueline Frederes Juliana Silva

“This cover brings the map of Brazil, using figures that illustrate the sights and various cultures of the States and Regions of the country, in addition to the figure of the macaw that symbolizes the environment, as well as the graphic arrow represents the economy.”

Patrocínio: MINISTÉRIO DO TURISMO

Realização:

Revisão Editing Marcia Batista Tradução Português/Inglês Translation Portuguese/English Alexandre Stella Pires Diagramação e Design Desktop Publishing and Design Fábio Rodrigues de Souza Fotografia Photography Antônio Cruz/Agência Brasil, Fabio Rodrigues Pozzabom/Agência Brasil, Marcel Mooji, Yanik Chauvin, Losevsky Pavel, Kontantin Tavrov, Juriah Mosin, UOL, Danilo Borges/Brasil2016/ME, Ricardo Bufolin/CBG, Roberto Castro/ME/Brasil2016, Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.br, Danilo Borges/ Brasil2016/ME, Miriam, Jeske/Brasil2016/Heusi Action, Francisco Medeiros/ME, HeusiAction/ AndreMotta, Sergio Amaral, Embratur, Christian Knepper, Planetphoto, Marcos Bergamascom, Haroldo Palo Jr, Ichiro Guerra, Alexandre Campbell, Werner Zotz, Orlando Kissner/SMCS, Pedro Paulo Capelossi, Riotur, Rogério Monteiro, Ricardo Rollo, Leonid Streliaev, Portobello, Iryna Kurhan, Appler, Shutterstock, Freepik, Andresr, Arman Zhenikeyev, Dmitriy Shironosov, Falarn, Estadão, Viuonline, Hidrasil, Petroleo360.com, Agência Brasil, Roberto Stuckert Filho Gráficos João Vítor Reis (Empresa Aqui Se Faz) Tratamento de Imagens Image processing Fábio Rodrigues de Souza Capa Cover Fábio Rodrigues de Souza Impressão Gráfica Print Graphics Editora e gráfica Ipiranga LTDA Distribuição Distribution Itamaraty, CNC, CNI, Correios e Voz de Brasília Auditado por Audited by Distak Distribuição e Logística Auditado por VIP - Logistica e Distribuição

Apoio:

R$19,80

“Esta capa traz a bandeira do Brasil, usando figuras que ilustram os pontos turísticos dos Estados e Regiões do país, além disso as figuraz das araras voando e árvores que simbolizam o meio ambiente, bem como a seta gráfica e moedas que representam a economia.”

“Toda a terra de Canaã, onde agora você é estrangeiro, darei como proprieda­de perpétua a você e a seus descen­dentes; e serei o Deus deles”. Gênenis 17:8

Tiragem 100 mil exemplares distribuídos no Distrito Federal pelo mailing list da agência Voz de Brasília para 30 mil empresas, residências do Plano Piloto, Sudoeste, Lago Sul e Norte, Associações, Sindicatos, Federações, Hotéis, Clubes, Agências e operadoras de viagens e turismo, ONGs, lideranças comunitárias, religiosas e políticas. Distribuição nacional: 150 mil exemplares nos estados federados através do mailing list das confederações (indústria, comércio, serviços e transporte), agências e operadoras de viagens e turismo, hotéis, escolas e universidades, bibliotecas, feiras e congressos nacionais e internacionais, Congresso Nacional e governo do Distrito Federal (1° e 2° escalão), prefeituras e aeroportos. Distribuição internacional: 150 mil exemplares nos países de Portugal, Indonésia, Síria, Líbano, Arábia Saudita, Kuwait, EUA, França, Alemanha, Países do Mercosul e demais países de língua portuguesa, dentre outros. A publicação é distribuída nas agências de viagens e turismo e principais hotéis de cada país e também em aeroportos internacionais que fazem a distribuição nos respectivos bureaus. Em cada embaixada estrangeira sediada no país, são disponibilizados exemplares gratuitamente. O governo federal também disponibiliza mailing de autoridades internacionais que recebem a publicação. Agradecimentos Governos dos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal, Ministérios da Saúde, Esporte e Turismo, Banco do Brasil, Caixa, todos os patrocinadores e colunistas e principalmente a Deus, que permitiu mais esta edição.

“AVISO: as informações expressas neste material são de exclusiva responsabilidade do(s( seu(s) autor(es), ou detentor(es) dos direitos legais, e não representam endosso por parte da ITAIPU Binacional, eximindo-se a Entidade de quaisquer responsabilidades ou danos decorrentes por erros, imprecisões ou demandas de terceiros. Opiniões pessoais do(s) autor(es), aqui expressas, não necessariamente convergem com a opinião institucional da ITAIPU.” Os artigos assinados não expressam a opinião da editora Voz de Brasília e são de responsabilidade de seus autores. Todo o conteúdo textual do Anuário poderá, a critério da Editora Voz de Brasília, sofrer correções ortográficas e de coesão para melhor adequá-lo ao estilo e público da obra. Todos os direitos autorais reservados à Editora Voz de Brasília. Matérias e fotos podem ser reproduzidas desde que citada a fonte. vozdebrasiliaeditora@gmail.com Signed articles do not express the opinion editor of Voice of Brasilia and are the responsibility of their authors. All textual content of the yearbook may at the discretion of the Editor Voice of Brasilia, undergo spelling corrections and cohesion to better tailor it to the public of the work and style. “NOTICE: The information expressed in this material is the exclusive responsibility of the author (s), or legal rights holder, and does not represent an endorsement by ITAIPU Binacional. any liability or damages arising from errors, inaccuracies or demands of third parties. Personal opinions of the author (s), expressed herein, do not necessarily converge with ITAIPU’s institutional opinion. “ All copyrights reserved to the Voz de Brasilia Publisher. Print Run 100 thousand copies distributed in the Federal District through Voz de Brasília agency mailing list for 30 thousand companies, Plano Piloto, Sudoeste, Lago Sul and Norte homes, Associations, Syndicates, Federations, Hotels, Clubs, Agencies and travel and tourism agencies, NGOs, community, religious, and political leaderships. National distribution: 150 thousand copies throughout the Federation States via confederations mailing list (industry, commerce, services, and transportation), travel and tourism agencies and operators, hotels, schools, and universities, libraries, national and international fairs and congresses, National Congress and government from the Federal District (1st and 2nd echelons), town halls, and airports. International distribution: 150 thousand copies in Portugal, Indonesia, Syria, Lebanon, Saudi Arabia, Kuwait, USA, France, Germany, Mercosul Countries, and other Portuguese language countries, among others. The publication is distributed in travel and tourism agencies and main hotels at each country and also in international airports which distribute it at according bureaus. Free copies are made available at each foreign embassy located in Brazil. The Federal Government also makes available mailing list from international authorities receiving the publication. Acknowledgements Governments from the States of Pernambuco, Representatives Ricardo Berzoini, Sandro Mabel, Cleber Verde, and Gonzaga Patriota, Senators Eunício Oliveira and Acir Gurgacz, Ministries of Health, Sports and Tourism, Eletrobrás, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, all sponsors and columnists and especially God Who allowed this new edition.


Índice

246

Política Politics

Educação

Trabalho

Saúde

18

204

274

Education

Esportes

Sports

44

Labor

Construção Civil

Construction

Health

Cultura Culture

212

290

Turismo

Energia

Meio Ambiente

68

234

304

Economia

Agricultura

Tourism

Economy

Energy

Agriculture

Estética

Indústria

Pecuária

Tecnologia

155

268

348

Livestock

Fashion

Aestethics

340

Industry

Moda

Environment

268

138

344

Technology

w w w.vozdebrasi li a .com .br

358

Filantropia Philanthropy


Cartas ao Editor / Editorial

Cartas ao Editor Anuário Brasileiro de Economia, Turismo e Meio Ambiente agradece a todos os leitores e as cartas recebidas da edição anterior 18ª, que selecionamos para publicar nesta edição. The Brazilian Yearbook of Economy, Tourism and the Environment wishes to thank all the readers and letters received from the 18th edition, which we have selected to publish in this edition.

ra o a p a t r a c ua Mande s rasileiro B ) Anuário Office (Jade 04 Sala 4 , C l. B - DF ,Lt. 15 Brasília SGCV 0 5 5-6 71.21 CEP:

“Com satisfação e de ordem do Excelentíssimo Deputado Raimundo Ribeiro agradeço a Vossa Senhoria o exemplar da 18ª Edição do ‘Anuário Brasileiro de Economia Turismo e Meio Ambiente’. Ressaltamos a importância do tema inserido no compêndio que pela sua magnitude estimula o crescimento e a preservação da sociedade brasileira. Na oportunidade, informamos que o Deputado Raimundo Ribeiro, coloca o seu gabinete na Câmara Legislativa do Distrito Federal à disposição de todo o corpo integrante do Grupo Voz de Brasília.” Cleber Monteiro Fernandes, Chefe de Gabinete Brasília/DF.

“Caro Editor Paulo Fayad André, Agradeço e acuso o recebimento do ‘Anuário Brasileiro de Economia Turismo e Meio Ambiente’. Na oportunidade deixo meus sinceros cumprimentos.” Hélio José Senador da República, Brasília/DF. “Acusamos o recebimento da Carta, dirigida ao Excelentíssimo Senhor Presidente da República, pela qual envia a 18ª Edição do ‘Anuário Brasileiro de Economia Turismo e Meio Ambiente’. O Presidente agradece e envia cumprimentos.” Geruza Cássia de Oliveira, Diretora de Gestão Interna Gabinete Pessoal do Presidente da República Brasília/DF. “Caro Editor, Agradeço-lhe o envio de exemplar do 18ª Edição do ‘Anuário Brasileiro de Economia Turismo e Meio Ambiente’.” Cumprimento Vossa Senhoria pela iniciativa de publicar esse excelente trabalho, que encaminhei ao órgão técnico desta Confederação, ficando disponível para consultas.” Teodomiro Braga da Silva, Chefe de Gabinete da CNI Brasília/DF.

SGCV. Lote15, Bloco: C, Sala 404 (Jade Office) CEP: 71.215-650 - Guará - DF

12


Editorial

hegamos a nossa 19ª edição, em um ano de grandes desafios para fechar este anuário. Começando por ser um ano de eleições o que, nos obrigou, a fechar a edição no primeiro semestre de 2018. Um ano de Copa do Mundo, onde também fechamos a edição do Anuário Brasileiro de Economia, Turismo e Meio Ambiente sem saber os resultados, mas óbvio, torcendo muito pela nossa seleção brasileira. Contudo, nossa equipe trabalhou bastante para trazer artigos, entrevistas, matérias e gráficos exclusivos, abordando um pouco do nosso amado país. Em Economia você pode verificar um balanço do ano, através de gráficos e opinião de re-

nomados economistas, assim como uma análise profunda dos setores primário, secundário e terciário. Nossa economia mostrou sinais bem significativos de crescimento, os indicadores estão avançando e o balanço geral é bastante otimista. Falando ainda de economia vamos aproveitar para falar sobre os avanços na Construção Civil e os sinais de recuperação, assim como o crescimento da Agricultura e Pecuária, também com gráficos e tabelas. Outro dado importantíssimo, que analisamos neste anuário, foi em relação ao Trabalho, as novas perspectivas, ações para evitar o desemprego, além de mostrar o atual cenário no Brasil. Em Reflexão abordamos um tema bastante complexo: o sistema penitenciário. Procuramos trazer uma explicação do nosso cenário atual e os principais problemas, sem tomar posição alguma de certo ou errado, apenas mostrando os principais motivos da reincidência. Em Esportes mostramos um pouquinho da Rússia, o país que será palco das atenções durante a Copa do Mundo, com seus atrativos turísticos e tudo que poderá oferecer ao visitante. Na Estética continuamos avançando bem rapidamente, através de excelentes profissionais e métodos inovadores. Por falar em profissionais da estética, que

são médicos, você sabe quanto custa formar-se um profissional da saúde? Em Saúde abordamos as mudanças urgentes e necessárias nos hospitais públicos e porque faltam médicos para atuar no SUS (Sistema Único de Saúde). Em Meio Ambiente fizemos uma análise da evolução e ações, assim como os novos desafios que surgem a cada ano quando o assunto é esse. Em Tecnologia apontamos as principais inovações e como o nosso país já é exportador de grandes ideias há anos. Já em Filantropia abordamos um assunto um tanto delicado, mas extremamente importante, as ações voltadas ao social no tratamento com câncer. E para relaxar, fizemos um passeio bem gostoso pelo Brasil em Turismo, através de belíssimas fotos enviadas pelo Ministério do Turismo e, um resumo sobre os atrativos de cada Estado. Também viajamos um pouco para fora, mostrando os principais destinos turísticos do brasileiro. Qual será? Confira lá, tenho certeza que você vai se surpreender. Fique com Deus e boa leitura.

Editorial We have come to our 19th issue in a year of great challenges finishing this yearbook. For starters, this is an election year, which compelled us to close the issue during the first semester of 2018. A World Cup year, when we also closed the Brazilian Economy, Tourism and Environment Yearbook without knowing the outcome, but obviously, rooting heavily for our Brazilian national team. However, our team worked hard to bring exclusive articles, interviews, stories and charts, approaching a bit of our loved country. In Economy, you will be able to examine the year’s balance through charts and the opinion of renowned economists, as well as a deep analysis of the primary, secondary and tertiary sectors. Our economy showed extremely significant signs of growth, indicators are progressing and the overall balance is very optimistic. Still speaking of economy, we will take the opportunity to discuss developments in Civil Construction and the

signs of recovery, as well as the growth of Agriculture and Livestock, also with charts and tables. Another highly important fact analyzed in this yearbook relates to Labor, the new perspectives, actions to avoid unemployment and also showcase the present scenario in Brazil. In Discussion, we will approach a rather complex issue: the penal system. We wanted to bring an explanation of our present scenario and main problems, without siding with right or wrong, simply showing the key reasons for recidivism. In Sports we will show a few details of Russia, country drawing the attention during the World Cup with its touristic attractions and all it will be able to offer visitors. In Beauty we continue to progress rapidly with excellent professionals and innovative methods. Speaking of beauty professionals which are physicians, do you know how much it costs for one to graduate as a health professional? In Health we will cover the urgent and necessary changes in public hospitals and

the reasons for the lack of physicians to provide service at SUS (Unified Health System). In Environment we analyzed Evolution and actions, as well as the new challenges developing each year when this is the subject. In Technology, we targeted key innovations and how our country is already has been exporting great ideas for years. Now, in Philanthropy, we discuss a quite delicate issue, but of extreme importance: actions aimed at the social in cancer treatment. And for unwind, we have done a delicious tour through Brazil in Tourism, with beautiful pictures sent by the Ministry of Tourism and, a summary of attractions from each State. We have also travelled abroad, showcasing the main touristic destinations of the Brazilian tourist. What is it? Check it out, as i am sure you will be surprised. May God be with you and good reading. Paulo Fayad Edito

C

w w w.vozdebrasi li a .com .br

“Disse pois: Irá a minha presença contigo para te fazer descansar”.

Êxodo 33:14

Paulo Fayad

13


Artigo

Ordem é progresso

14

Por isso, o objetivo central do governo tem sido atuar em todas as frentes — inclusive mediante concessões, privatizações e parcerias — para assegurar desenvolvimento econômico, geração de empregos e tranquilidade para as famílias. As boas notícias da economia não param aí: em janeiro, a arrecadação teve crescimento real de 10%, o melhor para esse mês em três anos. A Receita Federal atribuiu o desempenho à reação econômica: a indústria cresceu 4,3%, as vendas subiram 6,3% e a massa salarial, 5,73%. Com a alta das receitas, as contas do governo central ficaram positivas em R$ 31 bilhões, o melhor desempenho em janeiro desde 1997. Entramos em novo ciclo virtuoso. Uma fase em que os agentes econômicos receberam com naturalidade e sem abalos de mercado notícias como a redução da nota de crédito do Bra-

Foto: Marcos Correa/PR

E

stamos colocando o Brasil em ordem. Nos últimos 20 meses, enfrentamos sem medo os graves problemas que afligem nosso país. A recuperação econômica, fruto de nossas medidas, está enfim se espraiando pelas várias atividades e ramos de negócio em todo o país. Depois de controlarmos a inflação e os juros, que fecharam 2017 em queda recorde, colecionamos, já neste segundo mês de 2018, indicadores e sinais inequívocos de que a prosperidade se acelera. O crescimento torna-se visível em todas as áreas, sobretudo na indústria, extrapolando em muito a cadeia do setor automotivo, que ostentou no ano passado um aumento de produção de mais de 25%. Os resultados positivos já atingem, de acordo com dados do IBGE, a maioria dos 93 segmentos industriais. Segundo estimativa do mercado, com o PIB aumentando em 2,8%, serão criados neste ano 3 milhões de empregos, entre formais e informais. Irão se somar ao 1,8 milhão de novas vagas contabilizadas pelo IBGE no último trimestre de 2017. É um número expressivo e que tende a se acelerar com a nova lei trabalhista, em vigor há três meses. Esse resultado, contudo, ainda não nos contenta, diante dos 14 milhões de desempregados que chegaram a ser registrados no auge da recessão que herdamos. Uma recessão que nos custou em 11 trimestres um encolhimento de 8,6% do PIB. E que será definitivamente encerrada nesta quinta (1º), quando o IBGE divulgar o número oficial, positivo, do crescimento da economia no ano passado.

Presidente Michel Temer


Artigo publicado no dia 1º de março de 2018, pelo jornal Folha de São Paulo

sil de BB para BB-, feita pela agência de risco Fitch na última sexta-feira (23). Nesse mesmo dia, por exemplo, a Bolsa de Valores atingia novo recorde com mais de 87 mil pontos, refletindo a confiança dos investidores —o que também se verifica na indústria, no comércio e nos consumidores. Alcançamos mais que o dobro dos 42 mil pontos verificados na Bovespa no início de 2016. A alteração na nota de crédito se deveu, principalmente, à alegada desistência do Brasil em votar a Previdência. Não houve desistência, mas uma imposição legal de sustar a tramitação da reforma no Congresso por causa da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro. Diante da escalada absurda da violência, o Rio clamava por uma medida emergencial com implicação direta no bem-estar de milhões de brasileiros — dentro e fora do estado. Por isso, reafirmo que insistimos, desde sempre, com a reforma da Previdência Social — e retornaremos a ela na primeira oportunidade. Além de promover os ajustes na economia, nossa equipe trabalhou para equacionar problemas em todas as áreas. Na Educação, fizemos a reforma do ensino médio, saneamos o Fies e abrimos 500 mil vagas no ensino integral. Na Saúde, fortalecemos o SUS, hoje informatizado em boa parte do país. No meio ambiente, tivemos a diminuição do desmatamento na Amazônia, a criação de novas unidades de conservação e a inédita conversão de multas. Também bancamos a continuidade da transposição do rio São Francisco, do Minha Casa, Minha Vida, e do Bolsa Família, cuja fila zeramos. A agricultura bateu recordes de safra. Chegamos agora à criação do Ministério da Segurança Pública. Sabemos que há um clamor nacional por paz. Não podemos ficar só no Rio de Janeiro. Nesta quinta conversarei com os governadores do país. Precisamos de um esforço conjunto, que envolva Judiciário, Ministério Público e sociedade civil, para atuar contra a criminalidade de forma coordenada, nacionalmente. Iremos, sim, além do Rio de Janeiro e confiamos que obteremos na segurança os bons resultados que, com muito esforço, já conquistamos na economia, na educação, no meio ambiente, na integração regional, na saúde, no comércio exterior, na agricultura, na energia e em tantas outras ações. Tenho a certeza de que o combate a essa violência que tanto aflige os brasileiros será igualmente exitoso.

Reform is social justice The proposition of the Social Security reform we sent to the National Congress has two central objectives. It is imperative to adapt Social Security to our demographic reality. Each year, the number of elderlies increases, while that of youth decreases. The consequence is simple: we are heading to a situation of having more beneficiaries than contributors in Social Security. The reform makes the social security system become financially sustainable. Another point is a matter of social justice. We can’t allow that those 60% of Social Security contributors, precisely those earning less, continue financing privileges of a minority. It is necessary to end privileges. We are performing a reform that will bring more equality to all. The Social Security will be fairer with the poorest. And more rigid with the rich. There are critics to the reform, for political disagreement or ignorance of reality. The statement that there is no deficit is totally false. Saying those retired will have their rights suppressed is equally false. We won’t touch acquired rights: those who have already retired or who are entitled to retirement will not see anything change with the reform we are proposing. What changes is that with the reform our retirees will have rights assured that, without it, would be corroded by the system`s insolvency. The Social Security reform is a crucial action. If we don’t proceed with it no, in three or five years we will have to do what has been done in Greece and in Portugal. There, they reduced employee salaries, reduced and terminated pensions. We have the responsibility of not allowing this to get to this point. It is important to mention the contribution that congressmen are giving to the reform. The relator, the president of the special commission, and party leaders are listening to their peers and we are welcoming their suggestions. What comes from Congress, from the House of Representatives comes to improve and be in consonance with the people’s aspirations. The most important is that with acquired sensibility through contacting their bases, congressmen, at their adequacy, support, as is our intention, precisely those more vulnerable. And they also defend the end of privileges, with all receiving salaries or remuneration, or subsidies, have the same standard for retirement purposes. There will no longer be distinction between the various categories. This is a demonstration of probity, of commitment to the people and country. What we are doing is for the future, for guaranteeing rigor in public accounts, for assuring present pensioners continue to receive their pensions and, especially, fr assuring social programs we are sponsoring may continue, and that the youth, in the future, may alo enjoy adequate social security pension. President Michel Temer (19 of April of 2017)

w w w.vozdebrasi li a .com .br

15


Artigo

Distrito Federal

Terra fértil ao empreendedorismo

I

Nessa plataforma integrada, obtêm-se a análise da viabilidade do empreendimento, o registro, as inscrições tributárias e o licenciamento. Antes do RLE, o interessado peregrinava por vários órgãos e demorava até 120 dias para abrir ou licenciar empresa menos complexa. Hoje, uma empresa de baixo risco, por exemplo, pode ser aberta em menos de 24 horas. Aqueles empresários que necessitarem de atendimento presencial dispõem do Simplifica PJ, em Taguatinga. É um espaço exclusivo, com acesso a 15 órgãos públicos federais e do Distrito Federal (Receita Federal, Corpo de Bombeiros, Agefis, Ibram etc). Antiga reivindicação dos empresários, a criação desse serviço permitiu atender quase 24 mil pessoas apenas em seis meses de funcionamento. No esforço de fomentar o desenvolvimento local, foram organizados ainda

Foto: rollemberg40.com.br

nteressados em manter investimentos ou iniciar novos negócios no Distrito Federal encontram atualmente um ambiente econômico propício para desenvolver suas atividades. O setor público ainda é a principal força motriz da economia, representa quase metade do Produto Interno Bruto, compreensível em uma capital concebida para ser a sede administrativa e política do país. Entretanto, já é perceptível o potencial de desenvolvimento em áreas diversas do tradicional setor público, como o de tecnologia. Esse potencial somado a medidas de desburocratização e de incentivos fiscais, além de mãode-obra qualificada e alta renda per capita, são estímulos ao empreendedorismo na capital. Em meio à crise econômica que se abateu sobre o país, o DF preparou-se para fomentar investimentos. Articulou em 2015 a aprovação da Lei n.º 5.547 garantindo novas regras a autorizações para localização e funcionamento de atividades econômicas, em consonância com política nacional de simplificação. A lei turbinou a desburocratização de abertura e regularização de empresas. Permitiu adotar já naquele ano o Sistema de Registro e Licenciamento de Empresas, o RLE, que recepcionou 170 mil processos da sua criação até o momento. Ano passado, aprimorou-se esse mecanismo com o lançamento do rle@digital, o que transformou o DF na única unidade da federação classificada com A+, no topo do ranking da Rede Nacional de Simplificação do Processo de Abertura e Legalização de Empresas – REDESIM, elaborado pela Secretaria da Receita Federal. O trâmite do processo ocorre 100% via web no novo módulo, implementado com apoio do Sebrae.

16

Governador do Distrito Federal - Rodrigo Rollemberg


12 mutirões de simplificação nas regiões administrativas para alcançar o empreendedor onde ele vive. Outra conquista é a Lei Complementar n.º 160. O governo local, em parceria com setor produtivo e parlamentares, articulou no Senado a aprovação da lei que garante ao DF o direito de replicar localmente os mesmos incentivos fiscais concedidos a empresas por outros estados do Centro-Oeste. A convalidação é essencial para manter a competitividade e evitar a fuga de empresas. Adicionalmente, reativou-se o Conselho de Gestão do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do DF (PRÓ-DF), que já analisou 1.200 processos, e duas linhas de crédito: o Financiamento Especial para o Desenvolvimento (FIDE), voltado a empresas atacadistas do DF que realizam operações interestaduais, e o Financiamento Industrial para o Desenvolvimento Econômico Sustentável – IDEAS. O conjunto de estímulos ao empreendedorismo local alcançou ainda pequenas empresas e microempreendedores do setor varejista de cosméticos, com o fim da cobrança antecipada do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMs) sobre 14 produtos. Uma medida de impacto social por beneficiar uma atividade presente em todas as regiões administrativas e um segmento de

empresas representativo. Segundo a Relação Anual de Informações Sociais – RAIS, do Ministério do Trabalho, 55% do total de empresas formais do DF eram contribuintes do Simples Nacional (micro e pequenas empresas – MPE) em 2016. Esse dado reforça a vocação da cidade para o empreendedorismo, uma porta para diminuir a dependência da economia local com o setor público. Estudos da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) indicam algumas áreas com potencial para o desenvolvimento. Por exemplo, a saúde e a educação mostraram-se resilientes na crise econômica e geraram empregos formais. Também merece destaque a área cultural, atividade preferida por 12,4% dos Microempreendedor Individual (MEIs). O mercado cultural ganha relevância, se considerar também a renda dos brasilienses. O IBGE revela que despesas culturais crescem entre famílias com maior renda. Outra área promissora no DF, a de tecnologia da informação, ganhará um impulso com a inauguração em breve do Parque Tecnológico Biotic, projetado para abrigar cerca de 1,2 mil empresas e gerar 25 mil empregos diretos. As medidas de desburocratização, incentivos fiscais, investimentos, entre outros, tornam o DF um terreno fértil ao desenvolvimento de atividades econômicas inovadoras.

The gift of caring for people To be a doctor is to guarantee the well-being of the other in all circumstances Medicine is a course that holds a lot of fascination! And it is easy to understand the reason, since the doctor is the professional who will take care of the most valuable asset we have: our health. But when we are attended by this great professional, never, or almost never, passes through our head what he went through and fought to be able to become a doctor. In addition to having a very busy career, medical graduation is also one of the most expensive. According to a survey conducted in 2017 by the Student Guide, the monthly tuition fees of the country’s private institutions range from R $ 3,500 to R $ 12,000. But to invest this in a degree, how much does the trainee need to earn? In reality, this is another delicate issue, given that, due to the complexity of the area and the curriculum that has been well developed in the first semesters, to the 3rd or 4th year, it is not easy to get a job in the area. Another fact that we should remember about the stage is that, compared to other courses, in medicine is something much more complicated, after all, who would let a medical intern pass a urethral catheterization, a nasogastric tube or a venipuncture in the patient? The inherent responsibility of the career and the degree of complexity of the factors involved, even in the simplest procedures, prevents you from taking the internship in the early years.

In short, the course requires an exclusive dedication, at least in the first semesters, due to the massive load of studies, classes, seminars, compulsory overtime, work and optional subjects with minimum workload to fulfill. However, there are three exits for those who, even with all of this, have to put up with and need to earn some money: monitoring, scholarship and participation in government projects. The monitoring opens a range of possibilities, as the periods pass, remembering that they are 6 years of course. But it is impossible to start monitoring the first semester. Only after the second year, it is possible to undergo the “proof of monitoring”, competing with other students for the position of monitor of a specific subject. However, some criteria also influence, such as the more advanced periods, or those with higher scores, both gain extra points. Another way is to get a scholarship or discount on the monthly fee is through the scientific initiation grant, ie the student works in exchange for studies. The criteria vary by faculty. And to finish, recently the Ministry of Health has invested together with the universities in the projects PET-HEALTH (Program of Education by the Work for Health). In that case, the commitment is greater, the dedication as well as the salary. Despite being a wanted and disputed profession, many professionals still face distrust and prejudice, due to the constant problems in the Brazilian health scenario. But even in the face of countless transformations, the greatest principle of medicine must remain the same: to save lives, regardless of any circumstance.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

17


Educação

Avanços ou retrocessos?

Quando o assunto é educação brasileira, a resposta não é tão simples.

18

de, pois a política de conscientização junto aos responsáveis e, mormente a ameaça com respeito à perda da guarda, conseguiram diminuir o número de crianças fora da escola. As escolas de hoje têm menos alunos com atraso escolar. Segundo o site Todos Pela Educação (TPE), o percentual de alunos no Ensino Médio que era de 39,9%, subiu para 56,7%. Esse é um avanço

Foto: Shutterstock

H

istoricamente, em nenhum nível da educação brasileira, o ensino foi de qualidade. Quando se fala em educação, a imagem do Brasil não é das melhores. Principalmente quando se decide compará-lo com países mais desenvolvidos. Pois para alcançar uma excelência, precisaríamos fazer algumas mudanças, como remunerar melhor os professores, além de possuir escolas melhores equipadas, no sentido de proporcionar a aprendizagem de todos os educando, ou seja, investir mais. A escola tem como dever educar a criança, garantindo lhe o acesso gratuito e permanência na escola. Condições socioeconômicas das famílias no atual Brasil influenciam muitas áreas da vida social, inclusive a educação que é de extrema importância, apesar da educação infantil não ser obrigatória é muito importante a criança ser inserida no meio escolar desde cedo. Mas claro, não podemos começar simplesmente dizendo que não é um ensino de qualidade. O ensino sem dúvida necessita uma profunda reforma, mas se analisarmos tudo que avançamos, podemos acreditar que estamos no caminho certo. Alguns avanços no sistema educacional brasileiro devem ser ressaltados, como exemplo, podemos citar o avanço com relação à obrigatorieda-

importante, porque mostram que os alunos que repetem têm maiores chances de abandonar os estudos. Educação de qualidade e alunos mais interessados em aprender. Essa é a expectativa de docentes e autoridades da educação com as medidas tomadas nos últimos meses, como a reforma do ensino médio e o fortalecimento das escolas em tempo integral.


Devemos acreditar na possibilidade de transformação da sociedade através da Educação. Segundo o Ministério da Educação (MEC) o país conta com 184,1 mil escolas — sendo que a maior parte (112,9 mil, o que equivale a dois terços) é de responsabilidade municipal. Segundo o Relatório Global sobre Aprendizagem de Adultos, publicado em 2017 pela Unesco, existem no mundo mais de 700 milhões de adultos analfabetos. Desse total, 115 milhões são jovens, ou seja, têm entre 15 e 24 anos de professores no Brasil referem-se à falta de clareza sobre o perfil profissional daqueles que vão atuar junto à criança pequena. Os educadores da área infantil precisam estar altamente qualificados para o ensino, qualquer idade. No Brasil, especificamente, os dados também são alarmantes. Quase metade da população maior de 15 anos (40%) possui baixa escolaridade e não completou a Educação Básica.

Outro importante fato, mas que precisa ser chamado a atenção, é a falta de valorização também na educação infantil. Creches e pré-escolas podem causar traumas e complicações da qual a criança carregará a vida toda. É através deste comecinho da vida escolar que já podemos perceber os alunos com déficit de atenção, problemas de autismo, quando não detectados pelas famílias, devido às condições socioeconômicas. A formação dos professores é o fator mais importante para a promoção de padrões de qualidade na educação, seja em qualquer grau ou modalidade. E preciso suprir as deficiências teóricas e praticas de uma formação acadêmica mal feita, buscando o profissional a capacitação em serviço e a atualização constante, aprofundando experiências científicas e cotidianas que esta vivendo e as vividas anteriormente. Por outro lado o governo tenta fazer a sua parte, claro que ainda falta muito investimento, mas a criação do

Education Progress or setbacks? When the subject is Brazilian education, the answer is not so simple Historically, in no level has Brazilian education been of excellence. when the subject is education, Brazil´s image is not that good. Especially when we compare it with more developed countries, as for reaching excellence we would need to perform a few changes, such as paying educators better, have better equipped schools, so as to provide education to all, in other words, we need more investment. School has as purpose educating a child, guaranteeing free access and school retention. The families social-economic conditions in today´s Brazil influence various areas of social life, including education, of extreme importance, and despite children education not being mandatory, it is extremely important for the child to from early years be inserted into school life. But, obviously, we cannot simply start by saying education does not have quality. Education, without a doubt, needs deep change, but if we analyze all we have progressed, we may believe we are on the right track. Some advancements on the Brazilian educational system must be emphasized, as for example, the advancement regarding compulsory requirement, as a policy of awareness along those in charge and mainly the threat regarding the loss of guardianship, decreased the number of children out of school. Today´s school have less students behind on their studies. According to website Todos

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Pela Educação (TPE), the percentage of students enrolled in Secondary Education which was 39.9%, went up to 56.7%. this is a very important progress, as it shows repeat students have greater chance of dropping out of school. quality education and students more interested in learning, this is the expectation of educators and educational authorities with the measures taken over the past few months, such as the reform of the Secondary Education and strengthening of full time schools. We must believe in the possibility of transformation of society through education. According to the Ministry of Education (MEC) the country has 184.1 thousand schools — with the majority (112.9 thousand, equivalent to two thirds) being of municipal responsibility. According to the Global Report on Adult Education, released in 2017 by Unesco, there are, in the world, over 700 million illiterate adults. From this total, 115 million are youth, or are between 15 and 24 years of age. Educators in Brazil refer to the lack of clarity on the professional profile of those Working with the young child. Educators in the child field need to be highly qualified. In Brazil, more specifically, data are alarming. Almost half of the population over 15 (40%) has low schooling and have yet to conclude Elementary Education. Another important fact, which needs to be well noted, is the lack of value in preschool education. Nurseries and preschools can cause trauma and complications which the child will carry with him or her forever. It is at this

19


Educação

a press release that when it started applying the test in all public schools, “the intention was offering mode detailed evidence which would point out possibilities for improvement in the quality of the educational offering”, and that “the creation of Ideb promoted the understanding of such information”. The autarchy of the Ministry of Education also declared that when expanding the census character of the exam, it hoped that “Secondary Education school are able to, in the scope of its educational network, know and follow the development of its students”.

20

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por exemplo, foi uma excelente iniciativa. O Ideb foi criado em 2005, depois que a Prova Brasil passou a ser censitária para o ensino fundamental, ou seja, aplicada em todas as escolas do país. Entre 2005 e 2015, o número de escolas que já conseguiram atingir esse patamar mínimo de qualidade cresceu 66 vezes. É um indicador geral da educação nas redes privada e pública, uma espécie de nota. Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho em português e matemática na Prova Brasil, aplicada para crianças do 5º e 9º ano do fundamental e do 3º ano do ensino médio. O Ideb é divulgado a cada dois anos em âmbito nacional, mas também para cada escola, rede, município e estado. Até o fechamento deste Anuário não tínhamos os dados da última do Ideb, que seria divulgado no segundo semestre de 2018, com os dados da Prova Brasil, aplicada no final de 2017. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), explicou em nota que, quando passou a aplicar os testes em todas as escolas públicas, “a intenção era oferecer evidências mais detalhadas que pudessem apontar as possibilidades de melhoria da qualidade da educação ofertada”, e que “a criação do Ideb facilitou a compreensão dessas informações”. A autarquia do Ministério da Educação disse ainda que, ao expandir o caráter censitário da prova, espera que “as escolas de ensino médio possam, no âmbito da sua rede de ensino, conhecer e acompanhar o desempenho do seu conjunto de estudantes”.


Desafios da educação

EDUCAÇÃO INFANTIL

N

os últimos 15 anos, o BraEvolução do número de matrículas na educação infantil - Brasil - 2013 - 2017 sil tem realizado significativas reformas e mudanças em todos os níveis de ensino. Tais 10.000.000 8.508.731 como, a redução das desigualdades 8.279.104 7.855.991 sociais de acesso; na permanência, 8.000.000 com a elevação da quantidade de 6.756.698 6.719.261 alunos que concluem o Ensino Médio; na ampliação do número de 6.000.000 5.101.935 5.040.210 4.967.525 4.964.015 4.692.045 profissionais da educação e da escolarização dos mesmos; na criação 3.406.796 3.238.894 de um sistema de avaliação estrutu- 4.000.000 2.891.976 rado e tecnicamente sólido; no de2.064.653 1.751.736 senvolvimento de mecanismos de 2.000.000 descentralização da gestão. Enfim, no aumento de políticas, progra0 mas, planos, leis, diretrizes e pro2013 2014 2015 2016 2017 postas de estratégias para melhorar a qualidade da educação nacional. Total Creche Pré-Escola Além disso, também tivemos Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Trabalho e Rendimento, avanços na ampliação do acesso. De acordo com dados Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2016. do INEP/MEC, no final da década de 90, o Brasil tinha conseguido colocar 97% de suas crianças de 7 a 14 anos de idade, no sistema escolar. Entretanto, ao mesmo Challenges in education Over the past 15 years, Brazil has performed significant reforms and changes tempo, alguns problemas e desafios parecem longe de 1 Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Trabalho e Rendimento, in all educational levels, such as the reduction of social inequalities in access, serem resolvidos. Ainda, é grande o número de alunos Pesquisa Nacional por Amostra de with Domicílios Contínua retention, the increase in 2016. quantity of students concluding Secondary que não chegam a completar 12 anos de estudos; a es- Education, increase in the number of professionals of education and their colarização e muitos programas de formação de profes- education, creation of a structured and technically solid evaluation system, development of management decentralization mechanisms, therefore, the insores sofrem com a precariedade e pouca qualidade. crease in programs, policies, plans, laws, guidelines and strategy proposals in Muitos alunos têm baixos resultados nas ava- order to improve the quality of national education. Also, we made progress in access expansion. According to data from INEP/ liações de desempenho e de aprendizagem; e, muitos MEC, at the end of the 1990s Brazil had been able to place 97% of its children que concluem o ensino básico, além de não consegui- from 7 to 14 years of age into the educational system. However, some issues rem entrar na universidade, também, carregam déficits and challenges seem far from resolution. The number of students not comelementares de aprendizagem; falta clareza em relação pleting 12 years of studies is high, education and many programs suffer with fragility and low quality. à padrões mínimos de qualidade para as escolas e para Many students have poor results in performance and learning evaluations, a educação em geral; há problemas relativos à valoriza- and many concluding secondary education, aside from not being able to get university, also bring with them serious elementary learning deficits, ção, proletarização e precarização do trabalho docente; into there is a lack of clarity regarding minimum quality standards for schools como também impasses com relação a gestão dos re- and education in general, there are problems regarding appreciation of the cursos educacionais; crescimento dos casos de indisci- educational work, and also of deadlocks regarding management of resources, growth of cases of school indiscipline and violence. plina e violência escolar.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

21


Artigo

Sala de aula digital

Um caminho sem volta

22

Foto: Divulgação

A

rrisco dizer que nunca foi tão difícil educar como é hoje em dia. Tanto para os pais quanto para os professores. Com toda essa tecnologia fazendo parte do cotidiano de crianças e adolescentes, como atrair a atenção dos alunos para os métodos tradicionais de ensino? A competição entre livros e cadernos com tablets e celulares chega a ser por vezes desleal. As ferramentas tecnológicas ganham de lavada o interesse dos alunos. E, em razão disso, não dá mais para os educadores fugirem desses recursos em sala de aula. As chamadas TDICs – Tecnologias Digitais de Informação e de Comunicação – podem e devem ser incorporadas nas práticas educativas. E te garanto que todos – alunos e professores – serão mais felizes, e o processo de ensino e aprendizagem, muito mais prazeroso. Não adianta remar contra a maré; os estudantes de hoje em dia são nativos digitais. Para eles, tudo é online e a tecnologia é algo muito óbvio e natural. Por isso é tão difícil hoje despertar interesse pelo que foge a esse universo. De acordo com a pesquisa TIC Kids Online Brasil, 22 milhões (91%) das crianças e adolescentes brasileiras acessaram a Internet pelo celular em 2016. Então, como não incorporar esse recurso como ferramenta pedagógica? O desenvolvimento de aplicativos educacionais que auxiliam na alfabetização e no aprendizado da matemática, de ciências e de idiomas está bastante avançado e rico em conteúdo de qualidade. Diversas editoras também têm agregado conteúdo digital a seus livros didáticos. É só buscar os que mais se encaixam em seu planejamento educacional, que deve ser bem elaborado, com objetivos definidos. Dessa forma, os recursos tecnológicos tendem a ser um complemento no desenvolvimento das atividades em sala de aula, potencializando novas formas de aprendizagem.

Luis Antonio Namura Poblacion é Presidente da Planneta (www.planneta.com.br)

Sim, é um desafio usar a tecnologia a nosso favor. Muitas vezes parece mais fácil lutar contra ela do que gerenciar o “efeito zumbi” que ela causa nos jovens. Afinal, a grande maioria de nós é um professor que está inserido em uma sala de aula no estilo do século 19, com a formação do século 20 e alunos do século 21, como dizia a mestra e especialista em Educação, Carolina Defilippe. Para mudar esse cenário é preciso capacitação com foco específico em tecno-


Foto: Freepik

logia. Também é necessário engajamento e coragem para mudar a didática tradicional. Práticas inovadoras são sempre bem-vindas e devem ser integradas aos conteúdos. Precisamos valorizar as inteligências múltiplas da nossa geração de alunos, que consegue interagir de diversas formas e executar inúmeras atividades ao mesmo tempo. Porém, é preciso direcioná-los pedagogicamente e tecnologicamente. Sem esse tipo de orientação, eles provavelmente se perderão no caminho da aprendizagem, desviando-se do foco proposto pelo professor. Esse é o papel que o educador moderno deve exercer em sala de aula. Digital classroom A one-way road. I dare to say that it has never been so difficult to educate as today. As much for parents as for teachers. With all technology part of the children and adolescents’ daily lives, how to attract attention of students to the traditional educational methods? The competition between books and notebooks against tablets and cell phones is at times unfair. Technological tools win by a landslide students’ interest. And as a result, educators can no longer move away from such resources in the classroom. The so called ICDTs – Information and Communication Digital Technologies – can and must be incorporated into educational practices. And I assure all – students and teachers – will be happier and the education and learning process much more enjoyable. There is no point in swimming against the tide, today’s students are digital natives. For them, all is online, and technology is some-

thing extremely obvious and natural. This is the reason why it is so difficult to arouse their interest for that which is not from this universe. According to the survey TIC Kids Online Brazil, 22 million (91%) Brazilian children and adolescents accessed the Internet via cell phone in 2016. So, how can we not incorporate such resource as an educational tool? The development of educational apps that assist in literacy and learning of mathematics, sciences and languages is advanced and rich in quality content. Several publishing houses have also aggregated digital content to their educational books. Simply search those which better fit your educational planning, which must be well developed with defined objectives. This way technological resources tend to be a complement in the development of classroom activities, enhancing new learning styles. Yes, it is a challenge using technology to our favor. Many times, it seems easier to fight against it than to manage the “zombie effect” it

w w w.vozdebrasi li a .com .br

causes in the youth. After all, the vast majority of us is a teacher inserted into a 19th century style classroom, with 20th century education and 21st century students, as stated master and specialist in Education, Carolina Defilippe. In order to change this scenario, it is necessary qualification with specific focus in technology. It is also necessary engagement and courage to change the conventional didactics. Innovative practices are always welcome and must be integrated into content. We need to value the multiple intelligences of our generation of students, able to interact in various ways and execute several activities at the same time. However, it is necessary to guide them pedagogical and technologically. Without such guidance, they will probably get lost on the educational path, deviating from the focus proposed by the teacher. This is the role the modern educator must exercise in the classroom. Luis Antonio Namura Poblacion is the President of Planneta (www.planneta.com.br)

23


Educação

Prêmio

Passar em um Concurso Público

24

Foto: Shutterstock

Q

uem nunca ouviu alguém falar “presta um concurso público e estará tranquilo o resto da vida”. O concurso público oferece uma estabilidade que nenhum outro emprego consegue. O funcionário aprovado tem garantia de estabilidade no cargo, ou seja, não pode ser demitido a qualquer momento e sem motivos. A demissão só ocorre em casos extremos de falhas. Outro fator determinante é a remuneração, a média salarial dos cargos em concursos públicos é bem superior ao funcionalismo privado, principalmente em cargos que não exigem formação superior. Outro benefício é, na sua maioria, não é cobrado nenhuma experiência no mercado de trabalho, por isso é uma excelente oportunidade para quem precisa trabalhar, mas não pode manter-se com um salário de estagiário. E como quase tudo também tem seu lado negativo, ingressar em um cargo pelo concurso público não é uma tarefa muito fácil. É preciso muita dedicação, anos de estudos, paciência e boa vontade. Por ser aberto a praticamente todas as pessoas, sem restrições, é comum que os concursos sejam muito concorridos e a dificuldade é grande. É preciso dedicação total aos estudos e essa é uma tarefa muito difícil. No último ano, mais de 12 milhões de pessoas participaram de concursos pelo Brasil. Se para quem pode dedicar-se apenas aos estudos já é bem complicado, agora imagine para os jovens de baixa renda que, além de enfrentar uma prova bem difícil, tem que lidar com a falta de preparo (que a escola pública muitas vezes deixa a desejar) e a necessidade de trabalhar para ajudar ou, muitas vezes, manter a casa. Para ajudar esses jovens de baixa renda, o governo criou algumas ações, como o Educa Mais Brasil, no qual oferece cursos preparatórios para os concursos com até 70% de desconto. Para participar do Educa Mais Brasil basta acessar o site, realizar a inscrição e aguardar as instruções do programa. Ele oferece mais de 250 mil bolsas de estudo em todo o país, com prioridade para aqueles que não possuem condições financeiras para arcar com 100% da mensalidade.


bontempo.com.br • @bontempo_oficial SIA Trecho 02, Lote 765 • Brasília/DF • (61) 3361.6666

w w w.vozdebrasi li a .com .br

25


Educação

A

colunista do Portal G1, Lia Salgado, falou sobre a importância de saber lidar com eventuais reprovações no projeto de aprovação em um concurso público. A especialista também dá dicas para facilitar esse processo e manter os estudos depois de um resultado ruim.

Foto: Freepik

1) Viva o “luto” Não estou falando de uma prova que você fez sem ter estudado. Estamos tratando aqui daquele concurso para o qual você se preparou bem e achou que seria aprovado. Esta é uma das piores sensações e um dos momentos mais perigosos, porque pode gerar uma sensação de fracasso e de que nunca será aprovado/a. Daí para pensar em desistir são poucos passos. Mas, isso não é real! Quase todo mundo que foi aprovado, passou por uma reprovação dolorosa.

26 26

Vale lembrar que a vida não está difícil por causa dos concursos. Ela já não estava tão boa e você decidiu se preparar para concursos, para mudar a situação. Então, desistir não vai resolver nada. Eu vivi isso, cheguei a desistir por um tempo e, no concurso seguinte, passei em 5º lugar.

raiva, tristeza, sensação de impotência, apenas observe e deixe que sigam seu curso. Pode dar aquela “ressaca emocional” e você não vai querer pensar em estudo. Passada uma semana – nos casos mais graves – é importante colocar tudo sob uma perspectiva mais abrangente. Foi apenas uma prova e o insucesso eventual faz parte da trajetória de todo grande projeto. Agora, vamos voltar ao 2) Reaja É natural e necessário per- campo de batalha, porque o jogo mitir que as emoções fluam. Seja ainda não acabou.


3) Examine as causas Você até pode culpar a banca, dizer que a prova foi injusta ou coisas do gênero. Mas isso não muda o resultado. Além disso, a prova foi igual para todos e alguém foi aprovado. Ficar se lamentando, que poderia ter feito diferente, que foi falta de atenção ou nervosismo, também não vai mudar a situação nem ajudar você. Portanto, o melhor é examinar o que aconteceu, de forma muito objetiva, e quais foram as reais causas. Sem julgamento. O que passou, já foi.

melhores condições. Lembrando que sempre poderá haver surpresas na prova – você precisa estar preparado para lidar com elas de forma produtiva. A única variável em que você pode interferir é na sua preparação técnica (conteúdo) e emocional.

5) Retome os estudos como se o próximo edital fosse sair no próximo mês Se foi doloroso perder um concurso, significa que você já está numa etapa séria da trajetória. Então, recupere o ritmo de estudo e, se 4) Trace a nova estratégia possível, intensifique. A vaga está a Conhecendo os motivos, cada dia mais perto de você. defina o que fazer para construir

w w w.vozdebrasi li a .com .br

27


Educação

Ranking do Brasil

28

Foto: oecd.org

O

Brasil ocupa o 59º lugar em educação, entre 70 países avaliados (PISA) – Programme for International Student Assessment ou em português, Programa Internacional de Avaliação de Estudantes. Essa avaliação é realizada a cada três anos, com o propósito de avaliar o desempenho escolar de diversos países em três quesitos principais: matemática, ciências e leitura. Na última edição, realizada em 2015, o Brasil ficou com uma péssima avaliação. Entre 70 países, o Brasil ficou entre os dez últimos do ranking em ciências(63°) e matemática (65°); em leitura, a modesta 59° posição. No total, 841 escolas brasileiras e 23.141 dos nossos alunos foram avaliados. Os dados são preocupantes e apontam que o Brasil está muito aquém das grandes potências educacionais, como Cingapura, China e Finlândia. A PISA avalia estudantes de escolas públicas e particulares. A próxima edição acontecerá no final de 2018 e, ainda é cedo para avaliar se o desempenho do Brasil será melhor do que na ultima avaliação, mas com um trabalho bem realizado no campo da educação a longo prazo, podemos aspirar resultados melhores. Mesmo com o programa social que incentivou a matrícula de 98% de crianças entre 6 e 12 anos, 731 mil crianças ainda estão fora da escola (IBGE). O analfabetismo funcional de pessoas entre 15 e 64 anos foi registrado em 28% no ano de 2009 (IBOPE); 34% dos alunos que chegam ao 5º ano de escolarização ainda não conseguem ler (Todos pela Educação); 20% dos jovens que concluem o ensino fundamental, e que moram nas grandes cidades, não dominam o uso da leitura e da escrita (Todos pela Educação). Professores recebem menos que o piso salarial. A pedagoga Eliane da Costa Bruini explica o cenário da educação brasileira. “Frente aos dados, muitos podem se tornar críticos e até se indagar com questões a respeito dos avanços, concluindo que se a sociedade muda, a escola só po-

deria evoluir com ela!. Talvez o bom senso sugerisse pensarmos dessa forma. Entretanto, podemos notar que a evolução da sociedade, de certo modo, faz com que a escola se adapte para uma vida moderna, mas de maneira defensiva, tardia, sem garantir a elevação do nível da educação”. Bruni ainda acredita que logo, agora não mais pelo bom senso e sim pelo costume, a “culpa” tenderia a cair sobre o profissional docente. Dessa forma, os professores se tornam alvos ou ficam no fogo cruzado de muitas esperanças sociais e políticas em crise nos dias atuais. As críticas externas ao


Foto: Shutterstock

sistema educacional cobram dos professores cada vez mais trabalho, como se a educação, sozinha, tivesse que resolver todos os problemas sociais. “Já sabemos que não basta, como se pensou nos anos 1950 e 1960, dotar professores de livros e novos materiais pedagógicos. O fato é que a qualidade da educação está fortemente aliada à qualidade da formação dos professores. Outro fato é que o que o professor pensa sobre o ensino determina o que o professor faz quando ensina. O desenvolvimento dos professores é uma precondição para o desenvolvimento da escola e, em geral, a experiência demonstra que os docentes são maus executores das ideias dos outros. Nenhuma reforma, inovação ou transformação – como queira chamar – perdura sem o docente”, explica a pedagoga. Como fazer para mudar o “jogo”? Os dados acima só nos restam a concluir

Brazil’s Ranking Brazil ranks 59th in education, among the 70 countries evaluated in the (PISA) Program for International Student Assessment. This analysis is performed every three years, with the purpose of analyzing the school performance of various countries in three key aspects: mathematics, sciences, and reading. In the last edition, in 2015, Brazil received a terrible evaluation. Among the 70 countries, Brazil ranked among the last 10 in sciences (63rd) and mathematics (65th), and in reading a modest 59th place. In total, 841 Brazilian schools and 23,141 of our students were evaluated. Data are alarming and point that Brazil is far behind the great educational powers such as Singapore, China and Finland. PISA evaluates public and private school students. The next edition will be held at the end of 2018 and is still early to determine if Brazil’s performance will be better than the last evaluation, but with a well performed work in the field of education in the long term we can aspire better outcomes. Even with the social program which stimulated the enrolment of 98% of children between 6 and 12 years of age, 731 thousand children are still out of school (IBGE). The functional illiteracy of individuals between 15 and 64 years of age was recorded at 28% in 2009 (IBOPE); 34% of the students who reached 5th grade are still no capable of reading (All for Education); 20% of the youth graduating from elementary education and living in big cities do not master the use of reading and writing (All for Education). Teachers earn less than the minimum wage. Educator Eliane da Costa Bruini explains the Brazilian education scenario. “Facing the data, many may become critics and even question the progress, concluding that if society changes, the school would only evolve with it! Perhaps the good sense would suggest we would think as such. However, we may observe that the society’s evolution, to some extent, has schools adapting to a modern life, but in a defensive, late way not assuring the increase of the educational level”. Bruni also believes that soon, now no longer for common sense but due to custom, the “guilt” would tend to fall on the faculty. Thus, teachers become

w w w.vozdebrasi li a .com .br

29


Educação

30

Na teoria parece fácil colocar em prática tudo isso que dissemos neste capítulo, não é verdade? Mas infelizmente não é, mas estamos torcendo para que as medidas implantadas pelo MEC e as escolas particulares, realmente alcancem os resultados esperados. Afinal, o problema da educação não se restringe apenas ao ensino público.

Foto: Freepik

Foto: Shutterstock

que os dados são um alerta para não deixarmos de aproveitar nossas oportunidades como país, e os talentos individuais dos brasileiros. Segundo o presidente da Eleva, segunda maior rede de ensino privado do Brasil, Bruno Elias, “se o mundo mudou e os alunos mudaram, a educação não pode parar no tempo”. Elias explica ainda que na Eleva eles priorizam o aprendizado, a satisfação e a motivação dos alunos. “Buscamos o desenvolvimento de cidadãos com todos os tipos de perfis e prezamos por ensino forte e professores dedicados para todas as áreas de interesse”. Na verdade ele está se referindo também ao avanço da tecnologia aliado a educação. Assim como vimos em outras áreas como estão mudando e evoluindo, a educação não fica atrás. A Eleva conta com o Laboratório Inteligência de Vida (LIV), que estimula características como proatividade, pensamento crítico, perseverança, colaboração, criatividade e comunicação; além disso, o grupo resolveu se tornar aliado (e não refém) da tecnologia. Ou seja, utilizam vídeo -aulas, em uma plataforma adaptativa que diagnostica as dificuldades do aluno. Assim como a Eleva, outros muitos grupos escolares estão utilizando a tecnologia como aliada, afinal, usar ou não usar novas tecnologias no dia a dia escolar já não é mais questão, é necessidade. Através dela será possível aprimorar a qualidade da educação, proporcionando novos caminhos para o ensino e aprendizagem, além de novas metodologias. Outro ponto, é que ajudará a elevar os índices de desenvolvimento da educação básica, para que, em 2022, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), oferecida nas escolas públicas brasileiras, alcance a meta proposta pelo Ministério da Educação (MEC). Aulas mais atraentes e inovadoras, já foi dito acima, mas vale a pena reforçar mais este motivo, estimulando, é claro, a interação e diálogo entre alunos e professores.


target or are caught in the cross-fire of increased social and political expectations in crisis in present days. The criticism external to the educational system demand increased work from teachers, as if education alone would solve all social issues. “We already know that this is not enough, as was thought in the 1950s and 1960s, providing teachers with books and new educational material. The fact is that the level of education is strongly allied to the quality of teacher education. Another fact is that what the teacher thinks about education determines what he or she does when teaching. Teacher development is a pre-condition for the development of schools and, in general, experience shows that teachers are bad enforcers of others’ ideas. No

reform, innovation or transformation – as it may be called – persists without the educator”, explains the pedagogue. What to do to change the “game”? the data above only bring us to the conclusion that this is a warning for not letting opportunities pass as a country and as individual Brazilian talents. According to Eleva, second largest private education network in Brazil, president Bruno Elias, “if the world has changed and students have changed, education cannot stand still”. Elias also explains that at Eleva they prioritize learning, satisfaction and motivation of students. “We seek the development of individuals with all types of profiles and we appreciate strong education and dedicated teachers for all areas of interest”. In fact, he is also referring to the advancement of technology allied to education. As seen in other areas, education is not behind and is developing and evolving. Eleva is helped by the Life Intelligence Laboratory (LIV), which fosters characteristics such as proactivity, critical thinking, perseverance, collaboration, creativity and communication. The group also decided to partner (and not hostage to) technology. In other words, they use vídeo-classes in an adaptative platform which diagnoses the student difficulties. As well as Eleva, many other educational groups are using technology as an allied, as, using or not new technologies on the daily educational operations is no longer a decision, it is mandatory. Through technology it will be possible to improve the quality of education, providing new paths for education and learning, besides new methodologies. Another aspect: it will support the increase of basic education development levels so that in 2022 the Basic Education Development Index (Ideb), offered in Brazilian public schools, reaches the target proposed by the Ministry of Education (MEC). More attractive and innovative classes, as already mentioned, but it is important to stress this additional aspect, stimulating, obviously, interaction and dialogue between students and teachers. In theory, it seems easy to put into practice all mentioned on this chapter, right? Unfortunately, it is not. But we are hoping the measures implemented by the MEC and private schools really reach the expected results. After all, the issue of education is not restricted only to public education.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

31


Artigo

O país que deseduca

A

caba de ser divulgada uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria em parceria com o Todos pela Educação, mostrando que, de certa forma, uma preocupante parte dos 2 mil entrevistados está gostando dos resultados do ensino médio. Mais da metade, 54% acham que o ensino prepara bem ou razoavelmente para o mercado de trabalho. E apenas 74% concordam que ensino de baixa qualidade é prejudicial ao país - imagino que essa concordância deveria beirar os 100%. Quer dizer, muita gente não se dá conta da primordial importância da escola - e nós ficamos a culpar os políticos por darem pouca relevância a esse assunto. Na verdade, numa recente eleição presidencial, o candidato que tinha por plataforma a Educação, recebeu apenas 2,64% dos votos válidos. Pela pesquisa, percebe-se que as pessoas veem como responsáveis pela educação, o Presidente da República, o Governador, o Prefeito, o diretor da escola, os professores e o material de ensino. Parece que os pais e a família nada têm a ver com isso. No entanto, a educação começa em casa. Só que... a maior parte das famílias brasileiras está com pai e mãe fora de casa para buscar o sustento. Mas do que isso, cerca de 15 milhões de lares só têm a mãe como

Foto: Divulgação

Alexandre Garcia: jornalista, apresentador e colunista político brasileiro.

32

chefe de família e provedora. Há também um numero considerável de crianças, cuja educação é entregue a governantas, babás, a vizinhas, a irmãos mais velhos, a empregadas domésticas, às creches. Dependendo do poder aquisitivo, a maior influência na educação das crianças está nas redes sociais, nos filmes e na televisão. Pouco se controla sob que tipo de influência os filhos estão.


Artigo publicado em abril de 2018

Depois os pais - ou a mãe solitária - se surpreendem com reações adultas dos filhos ainda em tenra idade, com sexo precoce, com álcool e com drogas. Filho criado solto como um filhote animal sem limites, sem freios, sem disciplina, sem ordem, sem princípios, sem noções de como é a vida em comunidade ou em uma empresa. Temerosa, a escola é cheia de cuidados, tão zelosa quanto os

pais em só agradar o jovem, sem puni-lo, sem deixar de gratificá-lo ainda que não mereça. No espírito da destruidora ditadura do politicamente correto, só existem direitos e não deveres - mérito nem pensar. Nem igualdade, já que se premia o esperto, o que se diz oprimido, o que se diz vítima. A hipocrisia impera. Assim, nesse país em que ninguém educa e não se identifica claramente os que deseducam, vamos afundando e nos tornando cada vez mais atrasados em relação ao mundo. Em leitura vamos levar 260 anos para recuperar o que já perdemos, calcula o Banco Mun-

dial. “São as más companhias”, alegam pais que não sabem que seus filhos podem ser as más companhias dos filhos dos outros. Instalou-se um círculo vicioso, que começa em casa e termina em fracassos na vida prática. Ainda há quem se mantenha no bom combate pela formação dos filhos. Outro dia, na missa, uma menininha fazia algazarra e corria pelo altar sem parar. O sacerdote interrompeu a celebração para perguntar a uma senhora que estava nos primeiros bancos: “É sua filha?” E a senhora, imediatamente: “Não é. Se fosse, já teria levado umas palmadas.”

Employing solutions One of the biggest concerns in Brazil today is the rise in unemployment, which affects not only those who have lost work and their families, but the economy as a whole. This growing insecurity reduces the intentions of consuming, borrowing and investing, generating more unemployment. In a post-political crisis agenda, therefore, the issue of employment must be a priority. There are economic policies that try to act directly on increasing employment or the effects of unemployment. Another line concerns the causes of employment or unemployment. Among the actions taken in the first approach are specific policies to promote employment (such as sectoral incentives) and programs of assistance to the unemployed, which are necessary and important, but act in the mitigation of the disease, not in its cure. The approach, however, did not prevent increased unemployment and inequality and falling incomes. Already in the actions to combat the causes of unemployment, it is worth observing the regions that are doing this successfully. The US has experienced strong unemployment after the crisis, but now reach full employment thanks to the country’s economic dynamism, the strong role of private initiative and regulation that encourages free competition and productivity. Several sectors already face labor shortages, generating inflationary and demand pressures that can lead to the application of brakes to avoid overheating. Another region that was successful against unemployment was the European Union. It went from 10% unemployment in 2014 to 8.8% at the end of February, the lowest since 2009. In a year, the absolute number of unemployed people in the bloc has fallen by almost 2 million. The lowest unemployment rate of 4.3% is in Germany, which years ago undertook important social security, labor and productivity reforms, and now reap the rewards. In Brazil, about 2.5 million people were unemployed in a year. It seems clear that the increase in employment in these regions is due to economic expansion and pro-growth policies. They are countries with an efficient tax system, more flexible regulation and incentives for investment. And they have taken tough steps to restore confidence in the sustainability of public debt and the ability to manage their finances well and the public sector in general. All these measures are being sufficiently discussed in Brazil, but it is important to make clear the message of successful nations in job creation - the key is to address the basic issues of growth.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

33


Artigo

Gamificação e tecnologia melhoram a experiência com bike indoor e ajudam a fidelizar alunos

P

Foto: Divulgação

esquisas no mercado fitness mostram que o resultado físico é apenas um dos fatores que determina a captação e retenção do cliente de uma academia. Cada vez mais, as pessoas têm ido atrás de boas experiências e de ampliar seu contato social, buscando sentir-se parte de uma comunidade. Sendo assim, um dos primeiros pontos a se pensar quando se gere uma academia é qual nível de experiência está sendo entregue aos alunos, que nada mais é do que a somatória de todos os pontos de contato que eles têm com você e o seu espaço. Essa soma pode ser positiva ou negativa e é determinante para ele permanecer ou não no seu negócio. Manter o cliente interessado é um dos maiores desafios, por isso é fundamental entender os principais motivos que o levam a desistir de frequentar uma academia e, assim, reverter este grande problema enfrentado por muitos gestores que é a rotatividade de alunos. O consumidor atual não quer FABIO MOLLICA é Triatleta, apenas adquirir um produto ou serCiclista e Master Trainer da Life Fitness Brasil viço, ele quer ter uma experiência. Se ela for divertida, melhor ainda. Nesse sentido, os games deixaram de ser meros jogos e se transformaram em uma poderosa estratégia para atrair e reter clientes. Essa tendência ganhou o nome de “Gamification”, ou Gamificação, em português, e nada mais é do que uma estratégia que usa as dinâmicas e mecânicas de jogos - tão familiares especialmente na infância - para engajar pessoas. De acordo com os autores do livro “For the Win: How Game Thinking Can Revolutionize Your Business”, Kevin Werbach e Dan Hunter, a utilização de técnicas motivacionais tiradas dos jogos e a aplicação de elementos e de conceitos próprios deles em contextos que não são de games fazem parte dessa tendência, assim como a criação de experiências envolventes. Eles defendem que pensar como um designer de jogos ajuda a motivar funcionários e clientes e cria experiências atraentes que podem transformar diversos tipos de negócios. Como as experiências comunitárias e sociais são comumente associadas aos jogos e muitas pessoas querem brincar com outras, enfrentá-las e compartilhar essa vivência, a dimensão social constitui, quase sempre, uma parte significativa e importante da gamificação.

34


E foi justamente estudando essa forte tendência e a busca por experiências marcantes em diversos segmentos do mercado, especialmente nos ambientes fitness, que a Life Fitness desenvolveu o ICG Connect, software do Indoor Cycling Group (ICG) que oferece diversos programas, percursos e recursos interconectados e compartilhados no computador da bicicleta do usuário, no tablet do instrutor e no monitor de vídeo grande da sala. Pelo ICG Connect, os participantes das aulas de ciclismo indoor pedalam com o grupo ou em batalhas entre os times para atingirem os objetivos da aula, vencerem disputas de equipe e baterem recordes pessoais. O ICG Connect é uma plataforma com uma grande variedade de ferramentas para o professor de ciclismo indoor aumentar a interação e o engajamento dos alunos na aula. Isso traz dois pontos positivos: o aumento na atenção ao fazer o exercício melhora os resultados físicos e a sensação de contribuir para o resultado do grupo eleva o senso de equipe-comunidade. Há quase 30 maneiras diferentes de propor desafios à turma e trazer a atenção do aluno ao que precisa ser feito, com informações projetadas em tempo real. Entre elas, estão a opção de avaliar a performance da sala como um todo e incentivar a turma a se unir para buscar uma meta proposta pelo professor. Outra possibilidade é abrir disputas entre tiGamification and technology improve the experience with indoor bikes and help to make the participant loyal Surveys in the fitness market show that the physical result is only one of the factors that determines capture and retention of a gym customer. People have increasingly gone after good experiences and also of broadening their social contact, aiming at feeling part of a community. Thus, one of the first aspects to be thought of when managing a gym is what level of experience is being delivered to the participants, simply an addition of all contact aspects which they have between you and the space. This sum may be positive or negative and is decisive for them to remain or not at your business. Keeping the client interested is one of the greatest challenges, so it is key to understand the main reasons that lead them to give up going to the gym and, thus, overturning such problem faced by many managers, the participant turnover. Today’s consumer not only wants to acquire a quality service or product, they want to have an experience. If it is fun, even better. To that matter, games are not only games, but become a powerful strategy to attract and retain clients. This trend is being called “Gamification” and is nothing more than a strategy using games dynamics and mechanics – so familiar, especially during childhood – to engage people. According to the authors of the book “For the Win: How Game Thinking Can Revolutionize Your Business”, Kevin Werbach and Dan Hunter, the use of motivational techniques taken from games and the application of elements and concepts of their own in contexts away from games are part of such trend,

mes, ainda sem perder o sentimento do trabalho em equipe, mas com uma certa competitividade. E para os mais competitivos, há ainda as métricas de performance individuais. Desde 2015, com o lançamento da IC7, o portfólio de bikes ICG já revolucionou o mercado no sentido de trazer a possibilidade de personalizar a bicicleta para cada aluno e, assim, fazê-lo se sentir parte da aula e capaz de atingir os objetivos. Com o slogan “UNITED WE RIDE”, a ICG sempre buscou se colocar no mercado com soluções que criassem o espírito de equipe dentro do ambiente de aula. A criação do Coach by Color, por exemplo, desde o início trouxe esse senso de comunidade e socialização com muita força, já que permite personalizar as bicicletas de cada aluno na aula, de acordo com seu nível de condicionamento, para que todos possam atingir as metas propostas pelo professor. Ao oferecer um momento lúdico, uma experiência única e memorável, é possível criar um ambiente inspirador na sua academia, que estimule, motive e engaje alunos de todos os níveis de condicionamento físico a se superarem todos os dias, darem o melhor de si durante as atividades, competir, se divertir e socializar. Ao tornar a rotina do seu cliente um game, a experiência que ele tem com o seu fitness center se torna ainda mais rica e pode ser o diferencial nos resultados para o seu negócio.

as well as the development of engaging experiences. They argue that thinking as a game designer helps to motivate employees and clients and creates attracting experiences that may transform several types of businesses. As Community and social experiences are commonly associated to games and many individuals want to play with others, facing them and sharing such experience, the social dimension builds, almost always, a significant and important part of gamification. And it was exactly studying such Strong trend and the search for memorable experiences in several market segments, especially in fitness environments, that Life Fitness developed the ICG Connect, Indoor Cycling Group (ICG) software which offers several programs, tracks and resources interconnected and shared at the user’s bike computer, instructor tablet and at the room’s screen. Through ICG Connect the participants of the indoor biking classes pedal in groups or in battles between teams to attain the class goals, winning team races and beating individual records. ICG Connect is a platform with a wide variety of tools for the indoor cycling instructor increasing interaction and involvement of participants in the classes. This brings two positive aspects: the increase in awareness when performing the exercise improves physical results and the feeling of contributing to the group result raises the sense of team-community. There are almost 30 different ways of proposing challenges to the team and bringing the participant attention to what needs to be done, with information shown in real time. Among them are the option of analyzing the class performance as a whole and stimulating the group to unite seeking a goal proposed by the instructor. Another possibility is opening challenges between teams,

w w w.vozdebrasi li a .com .br

without losing the teamwork feeling, but with certain competitiveness. And for those more competitive, there are metrics for individual performance. Since 2015, with the release of the IC7, the ICG bike portfolio has revolutionized the market bringing the possibility of customizing the bike for each participant and, thus, having them feel part of the class and able to reach goals. With the slogan “UNITED WE RIDE”, ICG has always sought releasing into the market solutions creating the team spirit within the class environment. The development of the CoachbyColor, for example, from its onset brought a strong sense of community and socializing, as it allows bike customization for each participant in the class, according to their level of fitness, so that all are able to reach the goals proposed by the instructor. When offering a ludic moment, a unique and memorable experience, it is possible to develop an inspiring environment in your gym, that stimulates, motivates and engages participants of all physical fitness levels to overcome limits on a daily basis, giving their best during activities, competing, having fun and socializing. By turning the routine of your client into a game, the experience they have with your fitness center becomes even richer and can be the differential in results for your business. Fabio Mollica is a triathlete, cyclist and master trainer at Life Fitness Brasil (www.lifefitness.com. br), world leader company in commercial fitness equipment and holder of brands Life Fitness, Hammer Strength, Cybex, Indoor Cycling Group (ICG), SCIFIT and Brunswick Billiards

35


Artigo

Sandro Bergamim História

36

Com o falecimento de minha mãe, meu chão sumiu novamente, aí Deus colocou em meu caminho uma família de agricultores, muito queridos e bondosos, a família do seu Alcides e dona Maria Zolet, moradores do Bairro Santa Cruz, em Concórdia/SC, que me adotou e me ajudou muito até meus 15 anos, meio período eu trabalhava na roça, no aviário, tirava leite das vacas e meio período eu estudava, conclui o Ensino Fundamental na Escola Municipal Olavo Seco Rigon, no ano de 1.984. A partir dos meus 15 anos eu saí da família Zolet e fui para um internato, Escola Agrícola, fiz o 2º grau na Escola Agrotécnica Federal de Concórdia/SC, onde me formei como Técnico em Agropecuária em 1.987.

Foto: Divulgação

S

andro Bergamim, nascido em Concórdia/SC, aos 10 de março de 1.969, filho de Waldomiro Francisco Bergamim, pedreiro e motorista e Otília Biondo Bergamim, cozinheira (falecida), formado em Técnico Agrícola, Técnico em Contabilidade e Bacharel em Administração e Comércio Exterior, residente em Águas Claras, Brasília/DF, casado com Luana Gasperrini Bergamim e pai de 04 filhos: Priscila, Rodrigo, Valentina e Sandro Júnio. ...infância sofrida, órfão de pai e mãe, saudades que não tenho A infância foi muito difícil, sofrida e traumática, abandonado pelo pai quando tinha 04 anos, juntamente com os demais irmãos, (04 irmãos) a mãe estava grávida da caçula, morava de aluguel, sem dinheiro, fomos despejados e sem lugar para morar, fomos acolhidos pelos avós maternos, que moravam na roça. Como minha mãe estava desempregada, sem condições de criar os filhos e sem lugar para morar, se viu obrigada a doar todos os 05 filhos, inclusive a irmã caçula Simone nem o meu sobrenome Bergamim possui, pois, assim que ela nasceu a família que a adotou a registrou com seu sobrenome. Foi adotado aos 04 anos por Gema Martini (falecida), morava na Linha São Paulo, na zona rural de Concórdia/SC, onde ficou até os 08 anos, depois foi morar com os avós maternos Antônio e Maria Biondo, na linha Fragosos, zona rural de Concórdia/SC, até concluir a 4ª série do ensino primário aos 11 anos. Em 1.980 com 11 anos de idade fui morar com minha mãe biológica que já tinha conseguido emprego de cozinheira num restaurante na cidade de Concórdia/ SC. Ela queria recolher todos os filhos novamente, Sérgio o irmão mais velho de 13 anos já morava com ela e trabalhava de garçom no mesmo restaurante que ela, mas ela não conseguiu juntar todos os filhos novamente, três derrame cerebral (avc) ceifou a vida da minha mãe, faleceu aos 39 anos de idade no mês de janeiro de 1.981, interrompendo uma vida de muito sofrimento, desgosto e amargura, imaginem uma mãe ter que doar 05 filhos? Morei somente 04 meses com ela, até sofrer o avc, período em que fui muito feliz, pois além da companhia da minha mãe e do meu irmão mais velho, vendia picolé todos os dias pelas ruas da cidade com um carinho para ganhar um dinheirinho, enquanto aguardava o início do ano letivo para iniciar os estudos da 5ª série.


...meu pai reaparece, mas nada muda Em 1.980 meu pai reapareceu em Concórdia para rever os familiares, foi aí que exigimos explicações sobre o porque do sumiço dele por mais de 06 anos e ter abandonado a família, após ouvirmos a versão dele ele retornou para Farroupilha, no Rio Grande do Sul, cidade a qual ele morava, não cogitou levar algum filho, os anos se passaram, conversamos muito, perdoei meu pai, hoje nos damos bem, mas ficou aquele vazio de não ter tido na minha infância um pai presente, após o falecimento de minha mãe ele casou novamente e teve mais dois filhos, hoje somos em 07 irmãos. Graças a Deus todos os demais irmãos seguiram o caminho do bem, estão casados, com filhos, mesmo separados na infância, não

perdemos contato um com o outro, nos damos bem, somos muito unidos e os irmãos por parte de pai que vieram depois, sempre estivemos juntos e unidos. ...acabou a infância, vida nova, levantar a cabeça e bola prá frente No início de 1.988 cansado de tanto sofrer, fui atrás dos meus sonhos, saí de Santa Catarina e fui começar vida nova em Rondônia, trabalhar e ganhar meu sustento, meu primeiro emprego foi como Técnico Agrícola, em Santa Luzia D’Oeste, na Fazenda dos meus tios Lídia e Reditário Cassol, família ordeira e trabalhadora que me acolheu como um filho, trabalhei um ano cuidando e vacinando gado e fazendo reflorestamento de mogno, onde tenho orgulho de ter plantado mais de 25 mil mudas.

Em 1.989 fui trabalhar na Prefeitura Municipal de Santa Luzia D’Oeste/RO, onde fui Secretário da Junta do Serviço Militar, Chefe da Unidade Municipal de Cadastramento Rural e Chefe de Gabinete, acumulava os três cargos em um só. Em 1.990 trabalhei na Assembléia Legislativa do Estado de Rondônia, como Secretário Parlamentar, lotado na 1ª Secretaria. ...Brasília, cidade que me acolheu, me abraçou, que eu amo e sou feliz, desde 1.991 No início de 1.991 saí de Rondônia rumo à Brasília nossa capital federal, com o objetivo de trabalhar e fazer uma faculdade, comecei a trabalhar como motorista na Câmara dos Deputados, no gabinete do Deputado Federal Reditário Cassol-RO, onde fiquei até 1.994, período

Deputy Navy Raupp Focus on development projects for the Amazon The psychologist Marinha Raupp made her political debut in 1994, when she was elected for the first time, and was reelected three times in a row and the most voted in Rondônia. She voted in favor of the Impeachment Process of Dilma Rousseff and in favor of the PEC of the Ceiling of Public Expenses, in addition to voting in favor also favorable to the Labor Reform. He is currently battling in the House to approve and implement development projects for his State. Discussing and implementing actions that leave the role and are capable of boosting the development of the Amazon states are the objectives of the National Integration, Regional Development and Amazon Commission in the Chamber of Deputies, in which Marinha is a part. Check below the chat with the Member. Brazilian Yearbook - How is this work developed by Committee on National Integration, MEP? Raupp Navy - The National Integration, Development and Amazon Commission is a very important commission in the Chamber of Deputies. It aims to identify the “brasis”: Brazil of the Amazon, Brazil of the Northeast and Brazil of the Pantanal. They are regions that still need development. The integration is done with public policy actions and here in the commission we have exactly this attribution. Discuss the proj-

ects that allow the integral development of our regions and a Brazil developed for all. AB - This discussion is made in what form? MR - Public hearings are very important. The parliamentarians who are members of this committee present applications that are deliberated in our plenary meetings. Once the application is approved, a date for public hearing is then set. Various authorities are invited according to the theme. If these authorities are heard, the parliamentarians can ask questions, suggest, inquire, question, accept or not the information that is passed. And also the guests. It is open a space for the guests attended. So the importance that the committee has is to both make the participation of parliamentarians, as well as the people who are interested in this subject. An important moment because it makes us sure that it is a space in the Chamber of Deputies where we can effectively participate. AB - What kind of topics are developed and discussed in the House? MR - Look, the public hearings work with the text of the infrastructure of the regions. In the Amazon issue, we have the discussion of logistics. We have our rivers, the waterways. States that are not yet connected by bridges, are by ferries to this day. In the case of the state of Rondônia, which is my state, and the state of Acre, to date it is arrived by ferry in these states. In the state of Rondônia, like the Amazon, a bridge has already been built, and another highway that has been paved in the past. This

asphalt no longer exists, this paving does not exist, but there is this highway, which is a BR 319, which is being prevented from being paved again by environmental issues. In the health issue, discuss regional health because we know that the SUS puts resource in its attributions for the municipality and for the state, but you do not have the resource for a specific region. And our health care in the Amazon region is more distant from other regions, have a higher cost. We also do not have resources for border health, another issue that we are discussing in the commission: the frontier issue in Brazil. Of course, for the Northeast region, the agenda is the issue of drought, irrigation, and development. In the Pantanal, we have some characteristics like the Amazon, in the water issue, but we also have the sustainable production that is on the agenda today. The Minister of Agriculture, for example, Blairo Maggi, is a major soybean producer in the Midwest but integrates the Pantanal area. So to guide the sustainability of these regions is very important and we discuss at the meeting of the Amazon Commission. AB - Member, what are the challenges and what is most important to be dealt with in the committee that you can assess this year? MR - The biggest challenge is to make the actions that are being discussed - in order to develop our regions, integrate Brazil, draft laws, public hearings, what is discussed in this commission - can effectively materialize for the benefit of the community. We have, in the Am-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

37


Artigo

38

além disso, evita que fiquem na ociosidade e entrem para o caminho das drogas e da criminalidade, destruindo muitas vezes famílias inteiras, a cada dia que passa nos esforçamos ainda mais para conseguir aumentar a quantidade de vagas de estágios e disponibilizá-las aos estudantes. Desde a fundação até os dias atuais já colocamos aproximadamente 18 mil estudantes em estágio no mercado de trabalho, inclusive, muitos deles foram efetivados na empresa que iniciaram o estágio. Isso é muito gratificante.

Foto: Divulgação

em que me formei Técnico em Contabilidade pela Escola La Salle de Brasília. Em 1.995 trabalhei como Secretário Parlamentar na Câmara dos Deputados, no gabinete do Deputado Federal e promotor de justiça Ildemar Kussler-RO, onde fiz vários cursos e me especializei na área de orçamentos públicos, ficando até 1.997. Em 1.997 fui Secretário Parlamentar na Câmara dos Deputados, lotado no gabinete do Deputado Federal Oscar Andrade-RO, Em 1.998 fui Secretário Representante da Prefeitura Municipal de Ji-Paraná/RO, em Brasília/DF. Em 1.999 fui assessor de orçamento do saudoso Deputado Federal Sérgio Carvalho-RO, na Câmara dos Deputados, ano que concluí meu curso superior de Bacharel em Administração e Comércio Exterior – UNEB. No ano de 2.000 fui assessor de orçamento do Deputado Federal Júlio Semeguini-SP na Câmara dos Deputados. Dê 2.001 à 2.003 fui assessor de orçamento e de imprensa do Senador Casildo Maldaner-SC, no Senado Federal. ...quem planta colhe No ano de 2.003 larguei o Senado para ser Assessor Especial do Governador do Estado de Rondônia, trabalhando na Representação de Governo em Brasília/DF, para atuar junto aos Órgãos Federais, na liberação de recursos para obras junto ao Estado e Municípios. Em 2.004 tive a honra de fazer parte do 1º escalão de um governo, fui nomeado Secretário de Estado da Superintendência da Representação do Governo do Estado de Rondônia em Brasília/DF, ficando no cargo até dezembro de 2.010, sendo inclusive agraciado, condecorado e homenageado com a mais alta honraria a Medalha “Ordem do Mérito Marechal Rondon”, pelos relevantes serviços prestados ao Estado de Rondônia. Dê 2.011 até junho de 2.018 atuei como especialista na área de orçamento no Senado Federal, lotado no gabinete do Senador Ivo Cassol. ...ajudando os jovens a entrar no mercado de trabalho Sempre sonhei com meu próprio negócio e ajudar as pessoas, em 2.005 juntei o útil ao agradável, fundei uma empresa de estágios, chamada “Agência FUTURA”, a qual mudou de nome em 2.013 para “Brasília Estágios”, onde atuamos no encaminhamento de estudantes acima de 16 anos que estejam estudando no ensino médio, técnico ou superior para estágio no mercado de trabalho. A Brasília Estágios tem um importante papel social e nossa missão é contribuir com o desenvolvimento dos estudantes em sua formação como ser humano e profissional, colaborando para que adquiram prática e experiência, obstáculo da maioria dos jovens que procuram o primeiro emprego e querem entrar no concorrido mercado de trabalho,

azon region, traditional populations, Indians, extractivists, quilombolas and riverine people who MR - The biggest challenge is to make the actions that are being discussed - in order to develop our regions, integrate Brazil, draft laws, public hearings, what is discussed in this commission - can effectively materialize for the benefit of the community. We have, in the Amazon region, traditional populations, Indians, extractivists, quilombolas and riverine people who


Gestor, a sua cidade está pronta para enfrentar a dengue? Como gestor você tem um papel importante no combate à dengue. Sua participação nas ações de mobilização, controle e assistência é fundamental. Para melhor coordenar o processo de enfrentamento da dengue, veja algumas ações para serem planejadas e desenvolvidas no seu espaço de atuação:

• Reorganizar a assistência à saúde nos diversos níveis de atenção;

• Reforçar a vigilância em saúde, especialmente a de controle de vetores e monitoramento de casos;

• Promover a capacitação e educação permanentes, remanejando pessoas, quando necessário;

• Planejar ações de comunicação e mobilização, como mutirões de limpeza na comunidade;

• Realizar planejamento estratégico para programar e acompanhar as ações;

• Assegurar o funcionamento permanente dos serviços de coleta e tratamento de lixo. Acesse www.facebook.com/combataadengue e baixe o material de campanha para divulgação.

Melhorar sua vida, nosso compromisso.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

39


Artigo

Ministro do Esporte, Leandro Cruz Efeitos da MP 841 devem ser revistos

D

urante um encontro com jornalistas em junho (2018), o Ministro do Esporte, Leandro Cruz, abordou diversos assuntos, entre eles a tão polêmica Medida Provisória 841, que visa cancelar 204 competições nacionais de diferentes esportes. O ministro reforçou que há uma conversa com o Planalto para rever os recursos retirados do Esporte pela MP 841. Além disso, Leandro condenou a atitude dos brasileiros que assediaram uma cidadã russa em imagens divulgadas nas redes sociais. Cruz lembrou, inclusive, do Programa Esporte Sem Assédio, de combate a esse tipo de violência entre atletas brasileiras. Vale lembrar que o Leandro Cruz fazia parte da Secretaria Nacional de Esportes, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNELIS) desde 2016 e assumiu o Ministério em abril de 2018. Confira um ponto-a-ponto da entrevista: Parceria com a CPLP Foram muito boas as reuniões em Lisboa, com o ministro da Educação e Desporto português, Tiago Brandão, com o vice-presidente do Instituto do Desporto Português, Vítor Pataco, e com o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo. Tratamos da organização do encontro dos ministros do Esporte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), no mês que vem, principalmente, com os Jogos da CPLP, que já são tradicionais. Em um ano temos os Jogos, em outro o Encontro de Jovens Criadores, espécie de bienal de cultura, que será em São Tomé e Príncipe. Intercâmbio russo Tivemos depois da abertura da Copa do Mundo, uma reunião

40

com o ministro dos Esportes russo e reorganizamos um protocolo de intenções antigo que tínhamos, de troca de experiências esportivas, de intercâmbio de atletas. Acertamos uma reunião da comissão de trabalho, com data e local a serem definidos em pouco tempo, com o objetivo de aprofundar o intercâmbio bilateral, como as questões relativas aos BRICS, que para nós têm papel importante. Esse é o principal ganho da viagem. Penso inclusive em convidar o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) para virem conosco ou receber uma delegação russa. Vamos ainda esmiuçar como vai ser a implementação, mas a ideia é que haja um intercâmbio ativo. Estamos

Por Fernando Valente Pimentel

abertos a tudo, conversamos de trabalhar desde o desporto escolar até o alto rendimento, com a possibilidade, ainda incipiente, até de Jogos Escolares durante a cúpula dos BRICS. Legado da Escola Olímpica Em Rostov, visitamos uma instituição que representa uma perspectiva interessante para o trabalho com o legado olímpico no Brasil, que é a Escola Olímpica. Ali, os jovens têm formação regular e esportiva de alto nível. Só entram lá alunos com índices esportivos elevados. Já são 22 ouros olímpicos e 62 medalhas ao todo, uma coisa absurda. Temos algumas experiências incipientes no Brasil nesse sentido. No final de 2017 eu


fui, ainda como Secretário, à nossa instalação de legado olímpico em Cascavel (PR), que está acabando de ser construída e deve ser entregue agora em julho. Acertamos de colocar lá, já para o início de 2019, uma escola da Polícia Militar, dentro de instalações de atletismo de primeiríssima linha. Vai ser um experiência interessante nesse campo e aqui temos muito a aprender com o conhecimento russo de juntar a educação formal com a formação de atletas de alto rendimento. Parque Olímpico de Sochi É uma instalação absolutamente espetacular, que fizemos questão de conhecer e entender um pouco sobre como eles estão fazendo a gestão do Parque, também como troca de experiência. Acertamos ali um protocolo de entendimentos para troca de informações. Minister of Sports, Leandro Cruz Effects of MP 841 should be reviewed During a meeting with journalists in June (2018), Sports Minister Leandro Cruz addressed several issues, including the controversial Provisional Measure 841, which aims to cancel 204 national competitions of different sports. The minister stressed that there is a talk with the Planalto to review the resources withdrawn from the sport by MP 841. In addition, Leandro condemned the attitude of the Brazilians who harassed a Russian citizen in images released on social networks. Cruz recalled, even, the Program Without Harassment, to combat this type of violence among Brazilian athletes. It is worth remembering that Leandro Cruz was part of the National Secretariat for Sports, Education, Leisure and Social Inclusion (SNELIS) ​​since 2016 and took over the Ministry in April 2018. Check out a point-to-point interview: Partnership with the CPLP The meetings were very good in Lisbon, with Portuguese Minister of Education and Sport, Tiago Brandão, with the Portuguese Vice-President of the Portuguese Sports Institute, Vítor Pataco, and the Secretary of State for Youth and Sports, João Paulo Rebelo. We discussed the organization of the meeting of the Ministers of Sports of the Community of Portuguese Speaking Countries (CPLP) next month, mainly

Consulado Brasil-Argentina Teremos ainda uma pauta fundamental aqui, que é a abertura de um consulado conjunto com a Argentina. É uma demonstração de convivência harmoniosa entre os dois países irmãos, que têm larga história conjunta. Para nós, é simbólica a abertura desse consulado. Lançamos, ainda, junto com o Ministério das Relações Exteriores, uma cartilha para o brasileiro durante a Copa, com informações úteis, recomendações, números de emergência, toda orientação necessária para os turistas do país na Rússia. Perspectivas sobre a MP 841 Ontem tivemos uma reunião conduzida pelo ministro Carlos Marun, com a presença do ministro interino do Esporte, com as federações e confederações, com diversos parlamentares e com o ex-ministro do Esporte, Leonardo Picciani. A Medida with the CPLP Games, which are already traditional. In one year we have the Games, in another the Meeting of Young Creators, kind of cultural biennial, which will be in São Tomé and Príncipe. Russian exchange We had after the opening of the World Cup, a meeting with the Russian Sports Minister and we reorganized an old protocol of intentions that we had, of exchanging sports experiences, of exchanging athletes. We set up a meeting of the working committee, with a date and place to be defined in a short time, in order to deepen the bilateral exchange, such as the BRICS issues, which for us have an important role. This is the main gain of the trip. I also think inviting the Brazilian Olympic Committee (COB) and the Brazilian Paralympic Committee (CPB) to come with us or receive a Russian delegation. We are still going to analyze how the implementation will be, but the idea is that there is an active exchange. We are open to everything, we talk about working from school sports to high income, with the possibility, still incipient, of School Games during the BRICS summit. Legacy of the Olympic School In Rostov, we visited an institution that represents an interesting perspective for working with the Olympic legacy in Brazil, which is the

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Provisória já tem hoje 95 emendas. Acho que já existe um sentimento generalizado de que seus efeitos sobre o esporte brasileiro devem ser suavizados. Acho que vamos chegar em um bom termo. O Palácio do Planalto está conduzindo isso de forma correta, na busca do entendimento e da conversa com as entidades da administração esportiva do Brasil. O Ministério do Esporte está participando de tudo com o seu ministro interino. Eu, daqui, estou absolutamente ligado, participando e interagindo, porque isso é uma prioridade absoluta. Acredito que vamos chegar em um bom termo, essa questão está bem conduzida. Caso de assédio de brasileiros Em primeiro lugar, acho que o caso não é de homens desrespeitosos com mulheres russas. São homens desrespeitosos, que o devem ser com mulheres brasileiras, russas, inglesas, franOlympic School. There young people have regular and high-level sports training. Only students with high sports scores enter. There are already 22 Olympic golds and 62 medals in all, an absurd thing. We have some incipient experiences in Brazil in this sense. At the end of 2017 I was, still as Secretary, our installation of an Olympic legacy in Cascavel (PR), which is just being built and should be delivered now in July. We agreed to put a military police school there, at the beginning of 2019, within first-line athletics facilities. It will be an interesting experience in this field and here we have much to learn from the Russian knowledge of joining formal education with the training of high-performance athletes. Sochi Olympic Park It is an absolutely spectacular facility, we made it a point to know and understand a little about how they are doing the Park management, also as an exchange of experience. We agreed there a protocol of understandings for exchange of information. Consulate Brazil-Argentina We will also have a fundamental agenda here, which is the opening of a joint consulate with Argentina. It is a demonstration of harmonious coexistence between the two sister countries, which have a long history together. For us, the opening of this consulate is symbolic. We also launched, along with the Ministry of Foreign Affairs, a

41


Artigo cesas. São pessoas que prestaram um imenso desserviço ao Brasil. Não teria como prever isso numa cartilha, porque são quatro ou cinco homens em milhares de brasileiros que estão aqui. Se tem uma coisa que vou levar daqui é o carinho que o povo russo tem com o povo brasileiro. Acho que isso explica um pouco do que possibilitou essa covardia: esse ‘desarmamento’ do povo russo em relação à gente. Eles estão absolutamente abertos. Uma atitude como essa, além de envergonhar nosso país, é merecedora de todas as repreendas que a gente possa fazer, porque realmente é um desserviço. Sem dúvida isso foi de uma gravidade imensa e não pode ser tolerado. O Guia Consular, inclusive, indica uma conduta correta aos nossos concidadãos, que certamente não foi respeitada. Essa questão no Ministério do Esporte não é tolerada em hipótese alguma. Uma das nossas campanhas centrais é a do Esporte Sem Assédio, lançada na Organização das Nações Unidas (ONU). Temos trabalhado essa campanha junto às federações e confederações porque o assédio, seja ele moral, sexual ou de qualquer forma, não é admitido pelo ministério ou pela ética e conduta esportiva. Futebol x esportes olímpicos Do ponto de vista público, o futebol não tem um tostão. O futebol no Brasil é um negócio em si, não precisa de recursos públicos para ter desenvolvimento como esporte. Na realidade,

quase todos os nossos esforços são voltados para esportes olímpicos e paraolímpicos. Nesse sentido, fazemos uma opção correta no Brasil. Temos dificuldades? Temos, imensas. Precisaríamos de mais recursos para o esporte no Brasil, não nesse governo, mas desde o início da formação esportiva no país. Precisamos de mais recursos para muitas áreas, mas ainda estamos caminhando nesse sentido. Precisamos ter mais responsabilidade fiscal, com as nossas metas inflacionárias. Muito se cobra das responsabilidades fiscais, mas muito se cobra de investimento. Precisamos achar aí o equilíbrio e nossa capacidade objetiva de investir. Estamos dentro da capacidade, conduzindo de forma correta. primer for the Brazilian during the World Cup, with useful information, recommendations, emergency numbers, all necessary guidance for the country’s tourists in Russia. Perspectives on MP 841 Yesterday we had a meeting led by Minister Carlos Marun, with the presence of the interim Minister of Sport, with federations and confederations, with several parliamentarians and with former Sports Minister Leonardo Picciani. The Provisional Measure now has 95 amendments. I think there is already a widespread feeling that its effects on Brazilian sport should be softened. I think we’ll come to a good conclusion. The Planalto Palace is conducting this correctly, in the search for understanding and conversation with the entities of the Brazilian sports administration. The Sports Ministry is participating in everything with its interim minister. I, from here, am absolutely connected, participating and interacting, because that is an absolute priority. I believe that we will arrive at a good term, this question is well conducted. Case of Brazilian harassment Firstly, I think the case is not of disrespectful men with Russian women. They are disrespectful men, who should be with Brazilian, Russian, English, French women. These are people who have done immense disservice to Brazil. I could not predict this in a booklet, because there are four or five men in the thousands of Brazilians who are here. If there is one thing I am going to take from here is the affection that the Russian people have with the Brazilian people. I think that explains a little of what made this cowardly: this ‘disarming’ of the Russian people towards people. They are absolutely open. Such an attitude, as well as shaming our country, deserves all the reprimands we can make, because it really is a disservice. No doubt this was of immense gravity and can not be tolerated. The Consular Guide, also, indicates a correct conduct to our fellow citizens, which certainly was not respected. This issue in the Ministry of Sport is not tolerated under any circumstances. One of our central campaigns is the No-Harassment Sport launched at the United Nations. We have worked this campaign with federations and confederations because harassment, be it moral, sexual or in any way, is not admitted by the ministry or by ethics and sports conduct. Football x Olympic sports From the public point of view, football does not have a penny. Football in Brazil is a business in itself, it does not need public resources to develop as a sport. In fact, almost all our efforts are focused on Olympic and Paralympic sports. In this sense, we make a correct choice in Brazil. Do we have difficulties? We have, huge. We would need more resources for the sport in Brazil, not in this government, but since the beginning of the sports training in the country. We need more resources for many areas, but we are still moving in that direction. We need to have more fiscal responsibility, with our inflation targets. Much is charged for tax liabilities, but much is charged for investment. We need to find there the balance and our objective ability to invest. We are within capacity, leading in the right way.

42


Millenium Capital. Você no centro das atenções.

Conte com linhas de crédito especiais, atendimento personalizado e agendado, consultoria financeira e assessoria em investimentos, além de todos os benefícios do Banco que foi feito para cuidar de todas as suas conquistas.

Telebanco: 61 3322.1515 • Ouvidoria: 0800 642 1105 SAC: 0800 648 6161 • SAC/Ouvidoria PcD : 0800 648 6162

w w w.vozdebrasi li a .com .br

43


Esportes

Dobro Pozhalovat, mir!

Bem-vindo, mundo! O país dos czares se prepara para a sua primeira Copa do Mundo

Foto: Divulgação

ra dos jogos, quatro dos 12 estádios que receberiam o torneio ainda não estavam prontos, mas todos ficaram concluídos a tempo. Entretanto, quatro estádios já foram testados durante a Copa das Confederações. Não houve problemas, confusão ou reclamação nas partidas do torneio vencido pela nossa “temida” Alemanha em São Petersburgo. No quesito segurança e conforto do torcedor, o país do presidente Vladimir Putin, também foi perfeita. Além da capital do país, a FIFA e o Comitê Organizador Local (COL), optaram por escolher cidades importantes como São Petersburgo, a segunda maior e Kazan, com uma incrível importância histórica, além de Sochi, que abrigou a Olimpíada de Inverno de 2014. Também farão parte do Mundial as encantadoras cidades de Iecaterimburgo, Caliningrado, Volgogrado, Saransk, Samara, Rostov-on-don e Níjni Novgorod. Cada cidade possui um encanto particular, por isso, mesmo para quem não aprecie futebol, vale a pena sentir o clima festivo que é habitual no evento e conhecer de perto as maravilhas da Rússia. Além disso, o país concentra também importantíssimos museus, centros culturais e muitos parques, lindas paisagens que, em boa parte do ano, são emolduradas pela neve do rigoroso inverno. A Rússia é uma nação de beleza incomparável, variedade e extremos, abrangendo as montanhas nevadas das

C

omo acontece a cada quatro anos, os olhos do mundo inteiro se voltam para o país sede da Copa do Mundo. Desta vez a escolhida foi a Rússia, onde serão realizados os jogos entre os dias 14 de junho e 15 de julho de 2018 e, reunirá 32 seleções, em onze cidades diferentes e doze estádios diferentes – dois deles em Moscou. O país teve aproximadamente 8 anos para se preparar, já que o anúncio foi dado no final de 2010. “A Copa do Mundo nunca aconteceu na Rússia ou no leste europeu. O Oriente Médio e o mundo árabe esperam há muito tempo”, disse o presidente da Fifa, Sepp Blatter, ao anunciar a Rússia como sede da Copa do Mundo 2018. Até o fechamento dessa matéria alguns estádios ainda estavam em obras, mas se relembramos a Copa no Brasil, há quatro anos, quando faltavam cerca de cem dias para a abertu-

44


montanhas dos Urais e do Cáucaso, as florestas siberianas aparentemente infinitas, os rios largos que se estendem pelo continente e os desertos e pradarias de é a estepe central. A Rússia é o país do Lago Baikal (o mais profundo e o mais puro da Terra) e o Volga, o rio mais longo da Europa. Mas vale lembrar que a Rússia possui a maior área territorial do mundo (com 17,1 milhões de km²), ela ocupa quase metade da Europa e, aproximadamente 1/3 da Ásia. Por isso, distâncias extremas entre os jogos, farão parte dos turistas, vindo de todos os cantos do continente. Para conseguir ver uma boa variedade de craques e seleções em ação ou seguir o Brasil onde quer que jogue, os torcedores precisarão preparar o bolso e a paciência.

Por conta de suas dimensões continentais, a Rússia nem sempre oferece boas opções de deslocamento interno com rapidez e custo-benefício interessante. Os voos podem ser alternativas para quem pode gastar mais – senão, os trens não tão rápidos vão acabar sendo prioridade. O lado bom é que Moscou e São Petersburgo são ligadas por um trem-bala que consegue percorrer a distância entre as cidades em cerca de quatro horas. Você pode estar pensando “se no Brasil as distâncias entre as sedes era um grande problema, imagina na Rússia!”. Pois é, estamos falando do maior país do mundo, mas para atenuar o problema, todas as sedes escolhidas foram cidades da parte europeia da Rússia. Assim, ninguém precisaria viajar literalmente meio

mundo para uma partida de futebol. A Fifa já definiu quem jogará com quem na primeira fase da Copa do Mundo 2018. O desenho dos confrontos já está feito, com datas, horários e cidades-sede. A tabela, no entanto, só tem um time definido, o anfitrião. A Rússia abre a competição em casa, no dia 14 de junho, assim como o Brasil abriu contra a Croácia na Arena Corinthians, em 2014. Os jogos vão acontecer em horários diferentes, por causa dos nove fusos diferentes da Rússia. Nenhum outro país abrange 11 dos 24 fusos horários do mundo; assim, enquanto os russos de Vladivostok sentam-se para desfrutar o jantar da família, os compatriotas de Kaliningrado saem da cama para receber os raios do sol da manhã.

De 1930 a 2014, a Fifa já organizou 20 Mundiais. O da Rússia, portanto, será a 21ª edição. O país-sede de 2018 nunca ganhou a competição. De quatro em quatro anos, a entidade só deixou de realizar o torneio de futebol durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O Brasil ergueu a taça cinco vezes, enquanto a atual campeão Alemanha e a Itália, venceram em quatro oportunidades.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

45


Esportes Os russos adoram os esportes com a mesma intensidade que eles dão à sua prática. Os atletas do país estão desfrutando de sucesso em uma variedade de especialidades e aparecem regularmente entre os melhores países em competições internacionais. Segundo consta no site da Fifa, o futebol, em qualquer caso, é o esporte mais popular na Rússia moderna. Ao longo do ano, seus habitantes professam uma paixão unânime e praticam com entusiasmo. A qualidade do futebol russo está em ascensão, assim como os resultados da seleção nacional e seus clubes. Equipes como CSKA Moscow e Zenit St. Petersburg (vencedores da Taça UEFA em 2005 e 2008, respectivamente), Lokomotiv Moscow, Spartak Moscow e Rubin Kazan (com suas extraordinárias conquistas na Liga de Campeões da UEFA) ganhou notoriedade através de seus sucessos no cenário continental, enquanto a equipe russa chegou às semifinais na Euro 2008.

“Aquele que faz gols”

Foto: Divulgação

N

Dobro Pozhalovat, mir! (Welcome, world!) The country of the czars prepares for its first World Cup As every four years, the eyes of the whole world face the country hosting the World Cup. This time, the chosen country was Russia, where the matches will be played from the 14 of June to the 15 of July of 2018, gathering 32 national teams in 11 different cities and 12 different arenas – two of them in Moscow. The country had approximately 8 years to prepare, as it was announced at the end of 2010. “The World Cup has never taken place in Russia or East Europe. The Middle East and the Arab world wait for it for a long time”, stated FIFA’s president Sepp Blatter, when announcing Russia and the host of the 2018 World Cup. Until the closing of this piece, some arenas were still being built, but if we remember that in Brazil’s Cup, four years ago, at one hundred days of the inaugural match four of the 12 arenas hosting the tournament were not ready, but all were concluded on time. However, four arenas have already been tested during the Confederations Cup. There were no issues, confusion or complaints at the tournament won by our “feared” Germany in Saint Petersburg. In the aspect of fan comfort, president Vladimir Putin’s country was also perfect. Besides the country’s capital, FIFA and the Local Organizing Committee (LOC), opted for important cities

46

such as Saint Petersburg, the country’s second largest and Kazan, with incredible historical importance, and also Sochi, which hosted the 2014 Winter Olympics. Also part of the World Cup enchanting cities of Yekaterinburg, Kaliningrad, Volgograd, Saransk, Samara, Rostov-onDon and Nizhny Novgorod. Each city has a specific charm, so even for those who do not appreciate football, it would be interesting to check out the event’s usual festive environment and also knowing up close the beauties of Russia. Aside from that, the country also gathers very important museums, cultural centers and many parks, beautiful landscape which, during good part of the year, are pictured with the snow from the rigorous winter. Russia is a nation of unmatched beauty, variety and extremes, covering the snowy mountains of the Ural and Caucasus, the seemingly infinite Siberian forests, rivers and lakes extending through the continent, and deserts and prairies of the central steppe. Russia is the country of the Lake Baikal (the world’s deepest and purest) and the Volga, Europe’s longest river. But it is important to remember that Russia possesses the most extensive territory in the world (with 17.1 million km²), occupying almost half of Europe and approximately 1/3 of Asia. Therefore, extreme distances between matches will be part of the daily lives of tourists, from all corners of

ão, não vamos falar aqui de nenhum jogador que poderá ser destaque durante os jogos, mas do mascote da Copa do Mundo 2018, escolhido através de votação do público e carinhosamente batizado de Zabivaka – “aquele que faz gols”, em russo. O simpático lobinho concorreu com outros dois mascotes: um gato vermelho e um tigre. Ele foi eleito com 53% dos votos, seguido pelo tigre (27%) e pelo gato (20%). Foram mais de um milhão de votos através de enquete no site da Fifa. Em sua defesa para conseguir votos, o perfil de Zabivaka dizia: “ele pode ser o jogador mais jovem na the world. To be able to see a good variety of stars and national teams in action or following Brazil wherever it plays, fans will need to prepare their pockets and patience. Due to its continental dimensions, Russia not always offers good options of internal transport, with agility and interesting cost-benefit. Flights may be alternatives for those able to spend more, otherwise the not so fast trains will end up being the priority. The good side is that Moscow and Saint Petersburg are connected by a bullettrain which is able to run the distance between the cities in around four hours. You may be thinking “if in Brazil distances between host cities was a huge problem, imagine in Russia!”. Well, we are talking about the largest country in the world, but for mitigating the problem, all chosen host cities are in the European part of Russia. So, no one would literally need to travel half the world for a football match. FIFA has already determined who plays who in the first phase of the 2018 World Cup. The draws are already set, with dates, times and host-cities. The schedule, however, has only a single determined team, the host. Russia opens the competition at home, on the 14 of June, as Brazil opened against Croatia at Arena Corinthians, in 2014. The matches will take place in different times, as result of the nine different time zones in Russia. No other country covers 11 of the world’s 24 time zo-


Rússia em detalhes Foto: Divulgação

V

equipe, mas você não vai encontrar qualquer um mais rápido, mais ousado ou mais hábil com uma bola de futebol. O talento do Lobo quase sempre contribui para a sua equipa vencer o jogo”. O ex-jogador brasileiro, Ronaldo Fenômeno, participou e anunciou o mascote, em um programa de televisão na Rússia. Ele falou sobre o lobo siberiano. “Os mascotes são embaixadores, promovem o evento e trazem diversão aos estádios. Isso já está acontecendo com Zabivaka na Rússia”, disse o ex-jogador. O lobo vem para substituir Fuleco, o tatu-bola que foi o mascote da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. “Fuleco foi um grande sucesso no Brasil, crianças e adultos adoraram”, concluiu Ronaldo. nes; so, while Russians in Vladivostok sit to enjoy Family dinner, their countrymen in Kaliningrad leave their beds and welcome the early morning sun rays. From 1930 to 2014, FIFA has already organized 20 World Cups. The one in Russia, therefore, will be the 21st edition. The 2018 host country has never won the competition. Every four years, the entity has only not organized the football competition during the Second World War (19391945). Brazil won the trophy five times, while present champions Germany and Italy, won in four opportunities. The Russians love sports with the same intensity they practice them. The country’s athletes are enjoying success in a variety of specialties and regularly appear amongst the best in international competitions. According to the FIFA website, football, in any case, is the most popular sport in modern Russia. Throughout the year, its population profess a unanimous passion and practice football with enthusiasm. The quality of Russian football is rising, as well as the results of the national team and its clubs. Teams such as CSKA Moscow and Zenit St. Petersburg (winners of the UEFA Cup in 2005 and 2008, respectively), Lokomotiv Moscow, Spartak Moscow and Rubin Kazan (with their extraordinary achievements at the UEFA Champions League) gained notoriety through their successes at the continental scene, while the Russian national team got to the semi-finals at the Euro 2008. “The one that scores” No, here we are not going to talk about any player that may be the highlight of the competition, but of the 2018 World Cup mascot, chosen by popular vote and affectionately called Zabivaka – “the one that scores”, in Russia.

The friendly little Wolf ran against two other mascots: a red cat and a tiger. It was elected with 53% of the votes, followed by the tiger (27%) and the cat (20%). There were over one million votes cast through the FIFA website. On its defense for getting votes, Zabivaka profile would say: “he can be the youngest player on the team, but you will find a faster, more daring or skilled player with a football. The Wolf ’s talent almost always contributes for the victory of its team “. Former Brazilian player, Ronaldo Fenômeno, participated of and announced the mascot in a TV program in Russia. He spoke about the Siberian wolf. “Mascots and ambassadors, promoting the event and bringing entertainment to the arenas. This is already happening with Zabivaka in Russia”, said the former player. The wolf comes replacing Fuleco, the armadillo mascot of the 2014 World Cup, in Brazil. “Fuleco was a huge success in Brazil, and children and adults loved it”, concluded Ronaldo. Russia in detail Visiting an unknown country can be a mission complicated by a series of factors, such as difficulty with the language. And speaking of Russia, the fear of facing problems seems to gain in strength due to some myths about the population’s lifestyle. But believe it, it is really different and the Cyrillic alphabet (alphabet which variables are used for the writing of six national languages), also prevents words to be noted down or translated with the support from apps. The currency provides for another curiosity. In Russia there is the Russian Ruble, with more decimal places than we are used to in Brazil, that is, it is normal for

w w w.vozdebrasi li a .com .br

isitar um país desconhecido pode ser missão complicada por uma série de fatores, como a dificuldade com o idioma. E quando se fala da Rússia, o temor por enfrentar problemas parece ganhar força por alguns mitos sobre o estilo de vida dos habitantes. Mas acredite, é bem diferente mesmo e, o alfabeto cirílico (alfabeto cujas variantes são utilizadas para a grafia de seis línguas nacionais), ainda impede que as palavras possam ser anotadas ou traduzidas com o auxilio de aplicativos. A moeda é outra curiosidade. Na Rússia é o Rublo Russo, que tem cotação que usa mais casas decimais do que estamos acostumados no Brasil, ou seja, é normal que quase tudo custe mais de 100 rublos – atualmente R$1 equivale a cerca de 17 rublos russos. Outra atenção deve ser na temperatura, já que o país oferece frio extremo boa parte do ano. Obviamente, temperaturas negativas, a princípio, passarão longe na época dos jogos, já que estarão no verão. Sobre o fuso horário do país já comentamos acima, eles variam muito, no total, 11 fusos horários diferentes. E para finalizar este passeio pela Rússia em detalhes: a gastronomia. A principal característica da cozinha russa é a abundância e a variedade de produtos utilizados para cozinhar. Apesar de ser bem diferente da brasileira, onde o sabor agridoce prevalece, mas os pratos variam de acordo com a região do país. almost anything to cost over 100 rubles – presently R$ 1,00 is equivalent to around 17 Russian Rubles. Another detail to be noted is the temperature, as the country offers extreme cold during most of the year. Obviously, negative temperatures, at first, will be far from the matches, as they will be in the summer. Regarding the time zones, already mentioned above, they vary considerably, in a total of 11 different time zones. And concluding this tour through Russia in detail:

47


Esportes

Foto: AFP

Os palcos dos espetáculos futebolísticos

U

ma curiosidade sobre a Copa da Rússia é que serão 12 estádios, porém apenas 11 cidades-sede. Isso porque a capital, Moscou, terá duas praças esportivas para o mundial. E se você ficou de queixo caído com os gastos bilionários para a Copa no Brasil (cerca de US$ 12 bilhões), na Rússia, a estimativa inicial é de que US$ 26 bilhões sejam gastos tendo em vista a Copa do Mundo.

A diferença é que por lá, o governo espera gastar US$ 20 bilhões desse montante inicial com investimento em infraestrutura, principalmente com a ligação por trens mais rápidos entre todas as cidades sede. Não estamos falando de trens bala, entretanto, mas sim um modelo mais eficiente que os tradicionais. Os outros US$ 6 bilhões vão para a construção de estádios e, desse montante, 50% deve ser levantado pela iniciativa privada.

gastronomy. The main characteristic of Russian cuisine is the abundance and variety of products used. Despite being very different from the Brazilian cuisine, where the flavor prevails, dishes vary according to the region. The stages for the football spectacle A curious detail about the Russia World Cup is we will have 12 arenas, but only 11 host cities. This because the capital Moscow will have two sports venues for the World Cup. And if you were baffled with the billionaire expenditure for the World Cup in Brazil (around US$ 12 billion), in Russia, the initial estimate is that US$ 26 billion are spent for the World Cup. The difference is that in Russia the government expects to spend US$ 20 billion of the initial sum in infrastructure, especially with the link by faster trains of all host cities. We are not talking about bullet trains, however, a more efficient model than the traditional ones. The other US$ 6 billion are destined for building arenas and from that 50% should be raised by the private enterprise.

48


Estádio Luzhniki (Moscou)

E

Foto: AFP

sta é a maior praça esportiva da Copa do Mundo de 2018 e deve ser o palco da final do campeonato. Sua capacidade oficial é de 84.745 lugares, mas para a copa do mundo, a estimativa é de que sua lotação máxima fique limitada a 81 mil lugares. Este estádio foi inaugurado em 1956, foi palco dos Jogos Olímpicos de 1980 e chegou a receber 130 mil pessoas de uma vez durante esse evento para provas de atletismo, futebol e hipismo.

Spartak Arena (Moscou)

Spartak Arena (Moscow) Second stage for the World Cup at the Russian capital, the Spartak arena has few years in use, once it started being built in 2010 being inaugurated in 2014 as the new home for the traditional football club. With a façade si-

Foto: Divulgação

S

egundo palco da Copa do Mundo na capital russa, o estádio do Spartak também tem poucos anos de uso, uma vez que foi construído a partir de 2010 e inaugurado em 2014 para ser a nova casa do tradicional clube. Com fachada parecida com o estádio do Bayern de Munique, na Alemanha e, com uma excelente área externa, que no Brasil podemos comparar ao Estádio Mané Garrincha, em Brasília, o local muda suas cores externas quando recebe partidas da seleção russa. Receberá cinco jogos durante a Copa e possui uma capacidade de 43.298 torcedores.

Luzhniki Arena (Moscow) This is the largest sports venue for the 2018 World Cup and will be the stage for the final. Its official capacity is 84,745 seats, but for the World Cup, it is estimated that its maximum capacity is limited to 81,000. This arena was inaugurated in 1956, was stage of the 1980 Olympic Games and during this event hosted around 130 thousand people in athletics, football and horse riding events.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

49


Esportes

L

ocalizado em uma cidadezinha pitoresca, encravada entre o Mar Negro e as montanhas dos Cáucasos, tudo gira nela em um raio de até 10 quilômetros. Por isso a seleção brasileira colocou Sochi como uma de suas opções de sede. Também foi sede da Copa das Confederações, o estádio de Sochi conserva estrutura moderna, inaugurada em 2013, para a Olimpíada de Inverno do ano seguinte, quando abrigou as cerimônias de abertura e encerramento. O estádio tem capacidade de 47.700 torcedores e abrigará uma quarta de final, uma oitava e quatro jogos da fase de grupos.

Foto: Divulgação

Fisht Stadium (Sochi)

Foto: Divulgação

Kazan Arena (Kazan)

C

asa do Rubin Kazan, o estádio também é legado de um evento esportivo recente na Rússia: a Universíade 2013, a Olimpíada Universitária, realizada na cidade, em 2013. A estrutura, que conta com um enorme telão na fachada do estádio, tem capacidade para 44.779 torcedores e será palco seis partidas do mundial. milar to that of Bayern München’s arena in Germany and with excellent external area, which we can compare in Brazil to Mané Garrincha Arena in Brasília, the venue changes colors when hosting Russian national team matches. It will host five matches during the World Cup and has capacity for 43,298 fans. Zenit Arena (Saint Petersburg) It is the tournament’s second arena in capacity, and one of the most important venues of the World Cup with its 68,134 seats. Built from scratch

and with an estimate cost of 43 billion Rubles (R$ 2.3 billion), it took 10 years to be concluded. In Russian its name is Krestovsky and has already passed the fan test during the Confederations Cup, being the main stage for that tournament. The arena will host 7 matches, with one semi-final. Fisht Arena (Sochi) Located in a picturesque little city imbedded between the Black Sea and the Caucasus mountains, all revolves around it in a 10-kilometer radius. This is why the Brazilian national team has placed Sochi as one of its possible headquarters. It was also host in the Confederations Cup, with the Sochi arena possessing modern structure inaugurated in 2013, for the Winter Olympics of the following year, when it hosted the opening and closing ceremonies. The arena has capacity for 47,700 fans and will

50


Foto: Danilo Borges/Brasil2016/ME

Samara Arena (Samara)

O

utro estádio que saiu do zero para a Copa do Mundo, desde 2014, e vem sendo construído próximo a uma zona residencial. Seu design é um dos que mais chama a atenção entre os palcos da Copa por fazer alusão ao Espaço, em uma homenagem à tradição russa no setor. A arena terá capacidade para 44.807 fãs e depois abrigará os jogos do Krylya Sovetov. É uma sede importante da Copa, com quatro jogos da fase de grupos, um das oitavas de final e outro das quartas. host a quarter final match, one round-of-16 match and four group phase matches. Kazan Arena (Kazan) Home of Rubin Kazan, the arena is also legacy from a recent sports event in Russia: the 2013 University Games, held in the city in 2013. The struc-

estádio vem sendo construído em uma região tradicionalmente turística da cidade de Rostov, próxima ao rio Don, que serve de inspiração para seu design. Com capacidade para 45.145 torcedores, será a nova casa do Rostov depois do Mundial, e durante o torneio será palco para quatro jogos da fase de grupos e um das oitavas de final.

Foto: Danilo Borges/Brasil2016/ME

O

Rostov Arena (Rostov-on-don)

ture, with a giant screen at the arena’s front, has capacity for 44,779 fans and will host six matches in the World Cup. Samara Arena (Samara) Another arena built from scratch for the World Cup, being built near a residential area. Its design is one that draws most attention amongst World Cup stages for suggesting Space, in a tribute to the Russian tradition in the sector. The arena will have capacity for 44,807 fans and after the Cup will host matches from Krylya Sovetov. It is an important venue for the World Cup, with four matches of the group phase, one of the round-of-16 and another at the quarter finals.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

51


Esportes

T

ambém saiu do zero, planejado especificamente para o Mundial de 2018. O estádio terá capacidade para 44.899 mil fãs e segue em obras, devendo ser inaugurado no começo do próximo ano. Construído próximo à confluência dos rios Volga e Oka, será a casa do Olympiets Nizhny Novgorod após a Copa do Mundo. Abrigará quatro partidas da fase de grupos, uma oitava de final e um duelo das quartas.

Foto: Divulgação

Nizhny Novgorod Stadium (Níjni Novgorod)

Rostov Arena (Rostov-on-Don) The arena is being built in a traditionally touristic region in the city of Rostov, near River Don, inspiration for its design. With capacity for 45,145 fans, after the World Cup it will be home for Rostov, and during the tournament it will be stage for four group phase matches and one at the round-of-16. Nizhny Novgorod Arena (Nizhny Novgorod) Also built from scratch, planned especially for the 2018 World Cup. The arena will have capacity for 44,899 fans and is under construction, to be inaugurated at the beginning of next year.

Foto: Divulgação

Volgograd Arena (Volgogrado)

V

em sendo construído do zero, ao lado do antigo estádio da cidade, que era um dos grandes palcos do futebol russo. Terá capacidade para 45.568 pessoas e será casa do FC Rotor depois da Copa do Mundo. Durante o torneio, terá quatro jogos da fase de grupos. Built near the confluence of Rivers Volga and Oka, it will be the home of Olympiets Nizhny Novgorod after the World Cup. It will be home of four group phase matches, one round-of-16 and a duel at the quarter finals. Volgograd Arena (Volgograd) It is being built from scratch, next to the city’s old arena, one of the great stages for Russian football. It will have capacity for 45,568 people and will be home for FC Rotor after the World Cup. During the tournament, it will host four group phase matches.

52


Mordovia Arena (Saransk)

E

Foto: Danilo Borges/Brasil2016/ME

m obras desde 2010, o estádio é vai misturar estruturas fixas com outras temporárias. A arena poderá abrigar até 44.442 torcedores durante a Copa do Mundo, mas depois será parcialmente desmontada, tendo capacidade reduzida para 25 mil fãs nos jogos do FC Mordovia. Será palco de quatro jogos da fase de grupos no Mundial. Mordovia Arena (Saransk) Under construction since 2010, the arena will mix fixed and temporary structures. It will be able to host up to 44,442 fans during the World Cup, but afterwards it will be partially disassembled, with capacity reduced to 25 thousand fans for matches of FC Mordovia. It will be stage for four group phase matches in the World Cup.

É

mais uma arena reformada especialmente para a Copa do Mundo. Inaugurado em 1953 e reestruturado em 2011, o estádio passa por obras, previstas para terminar no fim deste ano, mantendo sua fachada original. Com capacidade para 35.696 pessoas, abrigará quatro jogos da fase de grupos. É a casa do FC Ural.

Foto: Danilo Borges/Brasil2016/ME

Ekaterinburg Arena (Iecaterimburgo)

Ekaterinburg Arena (Yekaterinburg) This is another arena renovated especially for the World Cup. Inaugurated in 1953 and restructured in 2011, the arena is undergoing Works, to be finished at the end of this year, keeping its original façade. With capacity for 35,696 people, it will host four group phase matches. It is home for FC Ural.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

53


Esportes

Kaliningrad Stadium (Caliningrado)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O

utro estádio construído especificamente para o Mundial, se localiza em uma ilha no território que, geograficamente, fica isolado do restante da Rússia. A Fifa justifica a escolha pela cidade como sede justamente para incentivar o desenvolvimento da região, que receberá prédios ao redor do estádio após a Copa. Terá capacidade para 35.212 pessoas e servirá de casa para o FC Baltika. Durante o Mundial, será palco de quatro jogos da fase de grupos.

Kaliningrad Arena (Kaliningrad) Another arena specifically built for the World Cup, it is located in an island. In the territory which, geographically, is isolated from the remainder of Russia. FIFA justifies its choice for the city as a host specifically to stimulate the region’s development, which will receive buildings surrounding the arena after the World Cup. It will have capacity for 35,212 people and will be home for FC Baltika. During the World Cup, it will host four group phase matches.

54


www.nwi.com.br

(61) 3322-3200

comercial@.nwi.com.br 55

w w w.vozdebrasi li a .com .br


Esportes

O

bvio, em ano de Copa do Mundo não poderíamos deixar de dar a devida importância ao tema. Mas assim como gostamos de enfatizar a cada edição deste anuário, o esporte não se baseia apenas em futebol, também temos que valorizar todos os outros. Vôlei, Basquete, Fórmula I, Judô, Atletismo, Artes Marciais, entre tantos outros. É verdade que o futebol aparece sempre em disparado quando o assunto é esporte, mas nos últimos anos este cenário mudou bastante. Corrida, natação, ciclismo, vôlei, surf e rugby também estão a cada dia ganhando mais destaque. Quem não lembra do mestre Bernardo Rezende, o famoso Bernardinho da seleção brasileira masculina de vôlei? Foram mais de 16 anos no comando dessa grande seleção, que trouxe muitas alegrias e títulos para casa. O carioca Bernardo Rocha de Rezende tornou-se, em 40 anos de carreira vitoriosa, o mais premiado jogador e treinador do vôlei brasileiro. Metódico, exigente e reclamão, Bernardinho acumulou meia centena de títulos merecidos.

56

Foto: Divulgação

Esporte não se resume apenas em futebol

Na Fórmula I temos o inesquecível Ayrton Senna, que em sua curta e promissora carreira, conquistou três títulos de campeão mundial. Ainda na Fórmula I temos o grande Felipe Massa, que esteve nas pistas de 2002 até 2017, quando anunciou sua aposentadoria. Para completar, o famoso lutador de MMA, Anderson Silva, que coleciona diversos títulos pelo Brasil. São tantos outros nomes, os mais recentes que participaram das Olimpíadas de Inverno em 2018, em PyeongChang, na Coreia do Sul. Foram apenas 10 atletas, mas que representaram de forma brilhante o Brasil nos jogos, nas competições de esqui alpino, esqui cross-country, snowboard, bobsled e patinação artística. Edson Bindilatti, Edson Martins, Erick Vianna, Odirlei Pessoni e Rafael Souza , representaram o time brasileiro no bobsled, uma prova de velocidade envolvendo trenós que ficou mundialmente famoso pelo filme “Jamaica Abaixo de Zero”. Já a atleta Isabel Clark representou no Snowboard Cross. Isabel coleciona 13 títulos de campeã sul-americana e 21 vezes campeã brasileira.


Na patinação artística tivemos a linda Isadora Williams, nascida e criada nos Estados Unidos, a atleta de 21 anos disputou as Olimpíadas de Inverno pela segunda vez e foi campeã de uma das principais competições da modalidade em 2017. Já no Esqui Cross-Country tivemos os atletas Jaqueline Mourão e Victor Santos. Jaqueline é dona de quatro recordes nacionais e atual líder do ranking latino-americano, já Victor é uma das revelações do cross-country e lidera o ranking brasileiro da modalidade com apenas 20 anos. Para finalizar nossos nomes nas Olimpíadas de Inverno, Michel Macedo representou no Esqui Alpino. Com apenas 19 anos, já é um dos principais nomes dos esportes de gelo no Brasil. Em 2016, ele ficou no Top 15 nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Lillehammer, sendo este o melhor resultado que o País conquistou no esqui. Infelizmente não voltamos com nenhuma medalha dessas provas, mas só pelo fato que participarmos, estamos muito orgulhosos de nossos atletas.

Foto: Divulgação

Sport is not only football Obviously, in a World Cup year we could not leave the issue out. But as we like to emphasize on every edition of the yearbook, sport is not only football, and we also need to give the due value to all other sports. Volleyball, basketball, Formula 1, judo, athletics, martial arts, among many others. It is true football is always way ahead of any other when the subject is sports, but over the past few years this scenario has changed considerably. Running, swimming, cycling, volleyball, surfing and rugby have gained increased emphasis. Who can forget master Bernardo Rezende, the famous Bernardinho of the Brazilian national volleyball team? There were 16 years ahead of this great national team, bringing much joy and titles back home. The native of the state of Rio de Janeiro Bernardo Rocha de Rezende became, in 40 years of a victorious career, the most awarded player and coach in Brazilian volleyball. Methodical, demanding and moaning, Bernardinho accumulated over fifty deserved titles. In Formula 1 we have the unforgettable Ayrton Senna, who during his short and promising career, won three world titles. Still in Formula 1, we have the great Felipe Massa, on the tracks from 2002 until 2017, when he announced his retirement. Lastly, the famous MMA fighter, Anderson Silva, collecting several titles for Brazil. There are so many other names, the most recent ones participating in the 2018 Winter Olympics in PyeongChang, South Korea. Only 10 athletes, but who represented brilliantly Brazil at the Games, in the alpine skiing, cross-country skiing, snowboard, bobsled and artistic skating competitions. Edson Bindilatti, Edson Martins, Erick Vianna, Odirlei Pessoni and Rafael Souza, represented the bobsled Brazilian team, in a high-speed competition involving sleds and which became world famous after the movie “Cool Runnings”. Now, athlete Isabel Clark represented Brazil in the Snowboard Cross competition. Isabel has 13 South American and 21 Brazilian national titles. In artistic skating, we had the beautiful Isadora Williams, born and raised in the United States, the 21-year-old athlete appeared in the Winter Olympics for the second time and won the title of one of the sport’s main competitions in 2017. On Cross-Country Skiing, we had athletes Jaqueline Mourão and Victor Santos. Jaqueline holds four national records and is the leader of the Latin-American ranking; Victor is one of the new promises in cross-country and leads the Brazilian ranking at only 20 years of age. Closing our names in the Winter Olympics, Michel Macedo represented Brazil in the Alpine Skiing competition. At only 19 years of age, he is already one of the key names of the ice sport in Brazil. In 2016, he ranked Top 15 at the Youth Olympic Gamesa, in Lillehammer, this being the country’s best result in skiing. Unfortunately, we returned home with no medals in these events, but just for the fact we participated in them makes us proud of our athletes.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

57


Esportes

Grandes jogos pelo caminho

O

rão 32 esportes. Cada esporte possui as suas regras específicas e parâmetros a serem seguidos. Os Jogos Olímpicos da Juventude (JOJ) são um evento internacional multidesportivo, cuja primeira edição foi realizada em Singapura entre 14 e 26 de agosto de 2010. Os Jogos são realizados a cada quatro anos entre edições da mesma estação (Verão ou Inverno), tal como sucede com o atual formato dos Jogos Olímpicos. A idade dos participantes está limitada - os atletas só podem ter entre 15 e 17 anos, o que oferece uma excelente oportunidade para os jovens aproveitarem para programas de intercâmbio cultural e oportunidades para os participantes conhecerem os atletas Olímpicos.

Foto: handeboltaubate

s Jogos Olímpicos de Inverno são considerados como um dos espetáculos esportivos mais belos e importantes do mundo, equiparáveis unicamente a eventos como os Jogos Olímpicos de Verão ou a Copa do Mundo de Futebol. Realizado a cada quatro anos, a penúltima edição ocorreu em Sóchi, na Rússia, em 2014 - na qual o Brasil participou pela oitava vez - e a última na Coreia do Sul. A edição de 2022 está marcada para Pequim, na China. Outro evento importante que será realizado em 2018 são os Jogos Olímpicos da Juventude, que serão realizados em outubro na capital da Argentina, Buenos Aires. Os Jogos Olímpicos da Juventude é um evento que reúne aproximadamente 4 mil atletas de 206 países que disputa-

Great games ahead The Winter Olympics are considered one of the most beautiful and important sport events in the world, uniquely compared to the Summer Olympics or the Football World Cup. Held every four years, the second-to-last edition was held in Sochi, Russia, in 2014 – being Brazil’s eighth participation – and the last being held in South Korea. The 2022 edition is scheduled for Beijing, in China. Another important event to be held in 2018 are the Youth Olympic Games, in October at Argentina’s capital Buenos Aires. The Youth Olympic Games are an event which gathers approximately 4 thousand athletes from 206 countries competing in 32 sports. Each sport has its own specific rules and parameters to be followed. The Youth Olympic Games (YOG) are a multisport international event with the first edition being held in Singapore from 14 to 26 August 2010. The Games are held every four years between editions of the same season (Summer or Winter), same as the present format of the Olympic Games. The age of the participants is limited – athletes can only be between 15 and 17 years of age, offering an excellent opportunity for the youth to enjoy cultural exchange programs and also opportunities for participants to meet Olympic athletes.

58


Esporte X Economia

N

ão há dúvida que o esporte que mais movimenta o mundo, impacta também na oferta e procura de diferentes setores do mercado seja o futebol. A cada quatro anos, a dimensão econômica do esporte tem despertado o interesse do grande público à medida que se aproxima a realização dos jogos. Nenhum outro esporte consegue impactar dessa forma. No Brasil, o PIB do esporte teve um crescimento superior ao do PIB global, nos últimos dez anos. As estimativas do volume de dinheiro que gira em função da indústria esportiva têm variado entre 1,5% e 2% do Produto Nacional Bruto (algo entre R$ 75 bilhões e R$ 100 bilhões, atualmente). O futebol responde por mais de 50% do valor adicionado proveniente da indústria do esporte (especialmente no ano da Copa), sendo importante esclarecer que os mercados primários apresentam faturamento bem maior que os secundários. Claro que quem lucra mais é sempre o país sede, mas o mundo inteiro consegue usufruir dos benefícios que esse evento manifesta na economia. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgou que a Copa do Mundo da Rússia deve gerar R$1,51 bilhão no faturamento do comércio varejista brasileiro. Como? Basta pegar exemplos simples que você consegue ver o seu dia a dia, como o álbum de figurinhas, camiseta do Brasil, apitos, enfeites, além do própria turismo com a venda de passagens. Segundo a CNC, o fluxo de consumidores nas lojas é afetado durante os jogos, por causa dos recessos. No entanto, as vendas de aparelhos eletroeletrônicos, principalmente televisores, e artigos de vestuário esportivo costumam reagir favoravelmente nos meses que antecedem o mundial. Doze Estados concentrarão 86% da receita gerada pelas vendas no varejo. São Paulo (34,7%), Rio de Janeiro (8,5%) e Minas Gerais (8,3%) estão no topo da lista.

Sport X Economy There is not question the sport which gets the most attention and also impacts offerings in different sectors of the market in the world is football. Every four years, the sport’s economic dimension has raised the interest of the world audience with the proximity of the games. No other sports is able to impact the world in any way. In Brazil, the sport’s GDP had a growth higher to the world’s GDP over the past ten years. The estimates of volume of money revolving around the sport industry has varied between 1.5% and 2% of the Gross Domestic Product (something between R$ 75 billion and R$ 100 billion, presently). Football corresponds to over 50% of the value added from the sports industry (especially in a World Cup year), important to clarify that the primary markets show earnings higher than those of the secondary market. Obviously, those earning more are the host countries, but the whole world is able to enjoy the benefits this event provides to the economy. The National Confederation for Goods, Services, and Tourism Trade (CNC), revealed the Russia World Cup should generate R$1.51 billion in revenue to the Brazilian retail market. How? Simply use daily examples such as the photo Picture albums, Brazil jerseys, whistles, decorations, and also tourism with the sales of tickets and packages. According to CNC, the flow of consumers in stores in influenced during the games, due to recesses. However, electro electronic device sales, especially TVs, art sport apparel sales usually react positively in the months previous to the World Cup. Twelve States will concentrate 86% of the revenue generated by retail sales. São Paulo (34.7%), Rio de Janeiro (8.5%) and Minas Gerais (8.3%) are at the top of the list. And thus, our sport events are helping our economy to move.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

59


60


w w w.vozdebrasi li a .com .br

61


Entrevista

Deputada Federal Magda Mofatto Incentivar o turismo e trabalhar em mais Leis a favor da população

F

Vejo como o segmento sem poluente, que oferece trabalho os 365 dias por ano. Não existe outro segmento que trabalhe assim, 24horas por dia, todos os dias do ano. No turismo temos que ter criatividade para atrair o turista e consequentemente aumentar a renda e geração de emprego. Minha grande bandeira, e o que trabalho muito, é exatamente isso. Claro que existem alguns fatores que atrapalham, e muito, infelizmente, é a violência que assola nosso país. AB - A senhora falou em segurança, mas percebemos que o Estado está deficiente neste sentido e não consegue su-

Foto: Divulgação

ilha de imigrantes húngaros, Magda Mofatto nasceu em Limeira, no Estado de São Paulo, mas no início da década de 70 mudou-se para o município de Caldas Novas, em Goiás. Foi vereadora por três mandatos, deputada estadual por Goiás, prefeita de Caldas Novas e, atualmente, é deputada federal pelo Partido da República (PR). Muito falante e simpática, recebeu a nossa equipe em seu gabinete onde conversou sobre seus projetos e lutas dentro da casa. Durante a entrevista, a deputada deixou claro a sua posição em relação ao desenvolvimento da melhoria da segurança pública, enfatizando a questão de rever o Estatuto do Desarmamento e atuar mais na geração de empregos, através do turismo. Segundo Magda, o Brasil possui uma infinidade de possibilidades no turismo que devem ser explorados. Confira a seguir a entrevista completa. Anuário Brasileiro - A senhora está no seu segundo mandato como Deputada Federal e, gostaríamos de saber como está o seu trabalho aqui nessa casa de Leis. Magda Mofatto - Costumo sempre dizer que precisamos tratar de maneira positiva e tratar daquilo que interessa diretamente a população. Minha bandeira é geração de emprego e renda, mas não estou falando de qualquer tipo. Vejo que o país tem um potencial gigante para o turismo, muitas vezes inexplorados, muitas vezes desconhecidos até dos brasileiros. Não digo que precisamos trazer turistas estrangeiros, claro que é bom, se vier melhor ainda, mas oferecer para que a nossa população, o nosso povo, consiga explorar o país. Fazer um turismo que seja acessível para o brasileiro e que ele conheça o seu país, as maravilhas da Amazônia, nosso litoral gigantesco e mesmo no interior do país temos o cerrado, a caatinga, cidade históricas maravilhosas. Enfim, uma infinidade de locais que podem ser explorados. Claro que explorados com consciência e responsabilidade, para que realmente possa ter preservação. A culinária é muito rica também e diferente em cada Estado que você anda.

62

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


prir a necessidade do país. Qual a sua visão neste sentido, o que pode ser feito para melhorar, ou tem algum projeto neste sentido e quais são as principais barreiras para resolver isso? MM - Infelizmente o Congresso, o País, tomou um rumo de Leis com excesso de tolerância e benefícios para o bandido. Por que eu digo excesso de tolerância e benefícios? Porque o nosso código penal é extremamente falho, altamente benéfico para o bandido. Criou-se Leis onde este excesso de proteção deu uma inversão de valores na nossa sociedade. Por exemplo, fizeram o Estatuto do Desarmamento, onde proibiram que qualquer cidadão portasse uma arma mesmo que fosse para a sua legítima defesa. O cidadão de bem obedeceu, cumpriu o Estatuto e entregou a sua arma para a Polícia Federal, onde foi posteriormente destruída, inutilizada. Agora o bandido não entregou a sua arma, o bandido não apenas ficou com a sua arma, como comprou ainda mais armamentos. O fato de só bandido estar armado, criou uma insegurança gigantesca no país, aumentando a violência. Então eu luto para que o cidadão de bem, o trabalhador, o homem, a mulher, possa ter uma arma Federal Magda Mofatto Encouraging tourism and working on more laws in favor of the population A daughter of Hungarian immigrants, Magda Mofatto was born in Limeira, in the state of São Paulo, but in the early 1970s she moved to the municipality of Caldas Novas, in Goiás. She was a councilor for three terms, State Representative for Goiás, mayor of Caldas Novas and is currently a federal MP for the Republic Party (PR). Very talkative and friendly, we hosted our staff in his office where he talked about his projects and struggles inside the house. During the interview, she made clear her position regarding the development of improved public security, emphasizing the issue of revising the Disarmament Statute and working more towards job creation through tourism. According to Magda, Brazil has an infinity of possibilities in tourism that must be explored. Check out the full interview below. Brazilian Yearbook - You are in your second term as Federal Deputy and we would like to know how your work is here in this house of Laws. Magda Mofatto - I always say that we need to treat in a positive way and deal with what matters directly to the population. My banner is job and income generation, but I’m not talking about any kind. I see that the country has a giant potential for tourism, often unexplored, often unknown even to Brazilians. I do

para a sua legítima defesa. Defender o bem mais precioso que todos nós temos e deve ser preservada, que é a vida. Minha grande bandeira também aqui no Congresso, é dar essa possibilidade e não permitir que só o bandido esteja armado e com força superior ao cidadão de bem. AB - Então essa questão do armamento da população vai passar pelo debate presidencial? MM - Sim, na realidade já está passando pelo debate. Já tivemos uma reunião com uma comissão interna que foi carinhosamente apelidada de “bancada da bala”, que eu faço parte e já tem um relatório que está para ser votado no plenário da câmara. Entretanto, infelizmente, ainda não foi colocado em pauta para votação, porque existe um segmento muito forte dentro da casa que não quer que o Estatuto do Desarmamento seja alterado. É importante lembrar que em 2005 o Estatuto pronto, foi feito um referendo onde a população foi às ruas, para votar se queria ou não este Estatuto. E a população, 64% falou não, mesmo assim prevaleceu, contra vontade da população. Atualmente, em virtude deste Estatuto, surgiram diversas ONG´s que recebem recurso federal. Onde essas ONG´s vão atrás do bandido para dar suporte, quando acontecem assassinatos. Eu nunca vi isso! A ONG vai atrás do not say that we need to bring in foreign tourists, of course it is good, if it comes even better, but offer our population, our people, to explore the country. To make a tourism that is accessible to the Brazilian and that he knows his country, the wonders of the Amazon, our gigantic coast and even in the interior of the country we have the cerrado, the caatinga, wonderful historical city. In short, a multitude of places that can be explored. Of course we explored with awareness and responsibility, so that it can actually have preservation. The cuisine is very rich too and different in every state you walk. I see it as the unpolluted segment, which offers work 365 days a year. There is no other segment that works like this, 24 hours a day, every day of the year. In tourism we have to have creativity to attract the tourist and consequently increase the income and generation of employment. My big flag, and what I work hard at, is exactly that. Of course there are some factors that hinder, and very, unfortunately, is the violence that plagues our country. AB - You spoke in security, but we realize that the State is deficient in this sense and can not supply the country’s need. What is your vision in this regard, what can be done to improve, or do you have any project in this direction and what are the main barriers to solving it? MM - Unfortunately the Congress, the Country, has taken a direction of Laws with

w w w.vozdebrasi li a .com .br

excess of tolerance and benefits for the bandit. Why do I say excess tolerance and benefits? Because our penal code is extremely flawed, highly beneficial to the bad guy. Laws were created where this excess of protection gave a reversal of values ​​in our society. For example, they made the Disarmament Statute, where they prohibited any citizen from carrying a weapon even if it was for their self-defense. The good citizen obeyed, fulfilled the Statute and handed his weapon to the Federal Police, where it was later destroyed, rendered useless. Now the thug did not give up his gun, the thug not only took his gun, but bought more weapons. The fact that only the bandit is armed, created a gigantic insecurity in the country, increasing violence. So I fight so that the citizen of good, the worker, the man, the woman, can have a weapon for their self-defense. Defend the most precious good that we all have and must be preserved, which is life. My great banner here also in Congress, is to give this possibility and not only allow the bandit to be armed and with strength superior to the citizen of good. AB - So this issue of population armament will go through the presidential debate? MM - Yes, it is actually already undergoing debate. We have already had a meeting with an internal committee that has been affectionately referred to as the “bullet counter”, which I am part

63


Entrevista

Foto: Divulgação

bandido, do assassino para dizer que ele é uma vítima da sociedade. Se assim fosse, não teríamos trabalhadores no nosso país. Não teríamos servente de pedreiro, não teríamos gari, não teríamos secretárias do lar, não teríamos pessoas humildes que trabalham de fato e são extremamentes honestas. Bandido é índole. O excesso de tolerância no nosso país, cada vez mais, dá força para o bandido, tirando a igualdade de condição. Bandido tem que ter medo, e não o cidadão de bem como vemos atualmente no nosso país. AB - Conte um pouco como está o Estado de Goiás, projetos e turismo. MM - O Estado de Goiás é essencialmente agropecuarista, está se industrializando a passos largos e realmente vai indo muito bem. Junto com isso, na parte de turismo, temos algumas tradições forte, como por exemplo as cavalhadas que lembram um pouco a zona ruralista. As cavalhadas representam uma luta, ainda do tempo da antiguidade, onde existia a luta entre os muros. Isso é muito bem representado em 11 cidades de Goiás. Existe um projeto de Lei encaminhado, de iniciativa minha, que pedi para o governador, para consolidar o circuito das cavalhadas. Um convite muito grande a cultura do Estado de Goiás. Temos também a na nossa querida Goiás o Caminho de Cora Coralina, em homenagem à poetisa goiana. O trajeto começa em Corumbá de Goiás e passa por Pirenópolis, São Francisco de Goiás, Jaraguá, Itaguari e Itabearaí, terminando na cidade de Goiás. A região é também conhecida por ser parte da Rota de Ouro, traçada por bandeirantes. Um circuito incrível entre as cidades históricas, com uma rota de cerca de 300km, que passa por diversos pontos turísticos e históricos do Estado. O caminho é feito, parte dentro das reservas naturais e matas e, parte, por meio das cidades históricas e rodovias asfaltadas. E claro, como porta de entrada do turismo, temos o maior manancial do mundo, na nossa querida cidade de Caldas Novas. Não existe no mundo inteiro tamanho

64

volume de água quente natural, reposta todos os anos pelas chuvas, e isso atrai milhares de turistas para a nossa cidade. Isso faz com que o turismo no Estado, seja forte exatamente por conta dessa concentração de águas fabulosas. Mas isso não é tudo. Temos clima, temperatura, uma população altamente hospitaleira, uma culinária fantástica, uma cultura única, flora e fauna, enfim, tudo de positivo dentro do Estado de Goiás, para que, além da agropecuária, seja desenvolvido também o turismo. Lembrando é claro, das caatingas, dos rodeios, isso tudo ligado também ao setor. Fui uma das que lutou para que esse esporte não acabasse, porque não existe nenhum maltrato ao animal. São as nossas tradições e que estão no nosso sangue. AB - Para finalizar a nossa entrevista, gostaríamos que a senhora fizesse uma projeção para o fu-


turo, para quando retornarmos aqui para entrevistá-la na próxima edição, analisarmos o que de fato se concretizou. MM - Tenho por característica sempre ser bastante otimista e sempre olhar o futuro com perspectivas das mais positivas. Por que isso? Porque dificilmente o país regride. Dificilmente. Podemos não progredir tanto como gostaríamos, mas o Brasil tem uma força oculta gigantesca, que faz com que ele cresça. E o brasileiro, por emoção e por força natural, tem uma garra gigantesca. Vamos entrar no segundo semestre em uma época de campanha eleitoral, onde haverão mudanças. Serei candidata a reeleição como Deputada Federal pelo PR e meu intuito é continuar trabalhando pelo Estado de Goiás, colaborando para que cresça firme e forte. Acredito como a nossa economia está estável, vejo que para o ano de 2019 e para os próximos anos, viveremos um equilíbrio econômico. Espero que a gente acerte na escolha dos próximos políticos que estarão governando o nosso Estado de Goiás e nosso país. E que cuidem efetivamente os quatro pés de sustentação do país, que são: segurança pública, educação, saúde e infraestrutura. Isso é compromisso de governo de sustentação de uma população, o restante é com a iniciativa privada. E vamos lá que o Brasil é grande e o povo brasileiro o melhor do mundo! of, and already has a report that is to be voted on in the House Plenary. Unfortunately, however, it has not yet been put to the vote because there is a very strong segment inside the house that does not want the Disarmament Statute to be changed. It is important to remember that in 2005 the Statute ready, a referendum was held where the population went to the streets, to vote whether or not this Statute wanted. And the population, 64% said no, still prevailed against the will of the population. Currently, by virtue of this Statute, several NGOs have appeared that receive a federal appeal. Where these NGOs go after the bad guy to give support, when murders happen. I’ve never seen it! The NGO goes after the villain, the murderer to say he is a victim of society. If this were the case, we would not have workers in our country. We would not have a bricklayer, we would not have gari, we would not have secretaries of the home, we would not have humble

people who actually work and are extremely honest. Bandit is nature. The excess of tolerance in our country, more and more, gives strength to the bandit, taking the equality of condition. Bandit has to be afraid, and not the citizen as well as we currently see in our country. AB - Tell us a little about the state of Goiás, projects and tourism. MM - The State of Goiás is essentially agriculturalist, is industrializing by stride and is really doing very well. Along with this, in the tourism part, we have some strong traditions, such as the mutes that resemble the rural area a bit. The cavalhadas represent a struggle, still of the time of antiquity, where the struggle existed between the walls. This is very well represented in 11 cities of Goiás. There is a draft of legislation, my initiative, which I asked the governor to consolidate the race circuit. A very great invitation to the culture of the State of Goiás.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

We also have in our beloved Goiás the Way of Cora Coralina, in homage to the poetessa Goiana. The route begins in Corumbá de Goiás and passes through Pirenópolis, São Francisco de Goiás, Jaraguá, Itaguari and Itabearaí, ending in the city of Goiás. The region is also known for being part of the Golden Route, traced by bandeirantes. An incredible circuit between historic cities, with a route of about 300km, which passes through several tourist and historical sights of the state. The way is done, part inside the natural reserves and woods and, part, through the historical cities and asphalted highways. And of course, as a gateway to tourism, we have the largest source in the world, in our beloved city of Caldas Novas. There is no such volume in the world as natural hot water, which is replenished every year by the rains, and this attracts thousands of tourists to our city. This makes tourism in the State, be strong precisely because of this concentration of fabulous waters. But that is not all. We have climate, temperature, a highly hospitable population, a fantastic cuisine, a unique culture, flora and fauna, in short, everything positive in the State of Goiás, so that, besides agriculture and livestock, tourism is also developed. Remembering, of course, the caatingas, the rodeos, all of this also linked to the sector. I was one of those who fought for this sport to end because there is no abuse of the animal. It is our traditions and they are in our blood. AB - To conclude our interview, we would like you to make a projection for the future, so that when we return here to interview it in the next edition, we will analyze what has actually materialized. MM - I always have the characteristic to be very optimistic and always look to the future with the most positive perspectives. Why that? Because the country hardly regresses. Difficultly. We may not progress as much as we would like, but Brazil has a gigantic occult force that makes it grow. And the Brazilian, by emotion and natural force, has a gigantic claw. We will enter the second half of an election campaign season, where there will be changes. I will be a candidate for re-election as Federal Deputy for the PR and my intention is to continue working for the State of Goiás, collaborating so that it grows strong and strong. I believe that our economy is stable, I see that for the year 2019 and for the next few years, we will live an economic balance. I hope that we will succeed in choosing the next politicians who will be governing our State of Goiás and our country. And that effectively take care of the four feet of support of the country, which are: public safety, education, health and infrastructure. This is government commitment to support a population, the rest is with private initiative. And let’s face it, Brazil is great and the Brazilian people are the best in the world!

65


Turismo

Experiência para quem viaja, além de estimular a economia

Q

uando falamos sobre os destinos brasileiros mais procurados talvez não nos impressione que São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro liderem a lista. Segundo levantamento do Ministério do Turismo, os brasileiros realizaram mais de 74 milhões de viagens até o final do verão no País, em fevereiro, um aumento de 0,8% em comparação com a alta temporada de 2017. O principal destino dos brasileiros nesta temporada foi a cidade de São Paulo, que recebeu mais de 3 milhões de viagens. Na sequência, Florianópolis e Rio de Janeiro, com mais de 2 milhões de viagens cada. Segundo o empresário e turismólogo, Jefferson Pedrosa Filho, além de movimentar a economia, o turismo tem grande importância para as regiões do País. “O turismo é uma indústria, movimenta os três setores da economia, traz divisas, e movimenta e desenvolve os destinos”, destaca Sinônimo de negócios e entretenimento não apenas para o

66 66

Brasil, mas para a América Latina, a cidade de São Paulo é formada por uma população com mais de 70 diferentes nacionalidades e descendências. O sanduíche de mortadela do Mercado Municipal, as compras da Rua 25 de Março, a programação do Museu de Arte de São Paulo (Masp) e a altura impressionante dos edifícios da Avenida Paulista são apenas alguns dos atrativos para os turistas. Já a ilha que encanta pela beleza do verde, pelas possibilidades de trilhas e esportes radicais fica por conta de Florianópolis. Na praia de Jurerê, com mar sem ondas, as festas são durante o dia e durante a noite. No centro histórico, o visitante pode chegar à Catedral de Nossa Senhora do Desterro, criada em 1908. Tradição também se encontra no Mercado Municipal, destino certo para quem quer encontrar o mais variado comércio popular.

atur Foto: Embr

Viagens que transformam!

E para terminar, para explicar o título de “maravilhosa”, a cidade do Rio de Janeiro une belezas naturais, povo acolhedor e passeios para não esquecer. No alto do morro do Corcovado, o Cristo Redentor pode ser acessado por trem ou por vans autorizadas. Inaugurado em 1984, o Sambódromo recebe visitantes o ano inteiro. E o futebol, paixão nacional, leva o turista ao Maracanã, aberto para visitas até quando não há jogos. Pesquisa divulgada pela Associação de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (Abih-RJ) revela que a ocupação nos hotéis no período do carnaval 2018, superou as expectativas, atingindo média geral na cidade de 87%. De acordo com o presidente, Alfredo Lopes, o resultado foi recorde desde 2013. O estudo indica ainda que os brasileiros, com maioria de paulistas e mineiros, lideraram os turistas que participaram do


Foto: Divulgação

Foto: Embrat ur

carnaval carioca, representando 75% do público total. Entre os visitantes estrangeiros os argentinos eram maioria, seguidos por chilenos, americanos e franceses. Já falando sobre o fluxo de turistas estrangeiros em 2017 (no Brasil todo), atingiu níveis recordes e superou até mesmo as entradas durante a Copa do Mundo, em 2014, e os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Ao todo, 6,5 milhões de visitantes de outros países vieram ao Brasil. O aumento foi de 0,6% na comparação com 2016, sobretudo de turistas oriundos da América do Sul. De acordo com os dados da Polícia Federal, que foram analisados pelo Ministério do Turismo, a Argentina lidera esse ranking, seguido por Estados Unidos e Chile. No mês de fechamento deste anuário, o Ministério do Turismo encomendou uma pesquisa para conhecer o perfil do viajante brasileiro. O levantamento tem o objetivo de conhecer as demandas e anseios dos cidadãos e promover o fortalecimento do turismo doméstico. Portanto aguarde, pois na próxima edição já teremos essa pesquisa completa para divulgar. A última análise nesse sentido foi realizada no ano de 2011.

Tourism Transforming trips! Experience for those who travel, besides stimulating the economy When we speak of favorite Brazilian destinations, it may be no surprise that São Paulo, Florianópolis and Rio de Janeiro lead the list. According to survey from the Ministry of Tourism, Brazilians will take over 74 million trips until the end of the summer in the country, in February, an increase of 0.8% compared to the 2017 high season. The main destination of Brazilians this season was the city of São Paulo, which welcomed over 3 million travels. Following, Florianópolis and Rio de Janeiro, with over 2 million travels each. According to businessman and tourism expert, Jefferson Pedrosa Filho, aside from moving the economy, tourism is highly important for the country’s regions. “Tourism is an industry, moving the three sectors of the economy, bringing revenue, and developing destinations”, he states. Synonymous with business and entertainment not only for Brazil, but for Latin America, the city of São Paulo is made up of a population of over 70 different nationalities and descendants. The mortadella sandwich from the Municipal Market, shoppings at Rua 25 de Março, São Paulo Art Museum (Masp) schedule and the impressive height of the buildings at Avenida Paulista are only some of the attractions for tourists. Now, the island. That amazes for the beauty of the green, for the tracks and radical sports is Florianópolis. At Jurerê beach, with wave less sea, parties last day and night. At the historical center, the visitor will reach the Nossa Senhora do Desterro Cathedral, built in 1908. Tradition is also found in the Municipal Market, destination for those seeking a varied popular commerce. And closing, explaining the title of “marvelous”, the city of Rio de Janeiro gathers natural beauties, welcoming people and unforgettable tours. At the top of Corcovado hill, Christ the Redeemer can be reached by train or authorized vans. Inaugurated in 1984, the Sambódromo receives visitors all year round. And football, a national passion, leads tourists to Maracanã, open for visits even when there are no matches being played. Survey by the State of Rio de Janeiro Hotel Association (Abih-RJ) reveals that occupation in hotels during the 2018 carnaval season surpassed expectations, reaching in the city an average of 87%. According to its president, Alfredo Lopes, the result is a new record since 2013. The study also indicates that Brazilians, with a majority of individuals from the states of São Paulo and Minas Gerais, lead tourists taking part in the Rio de Janeiro carnaval, representing 75% of the total audience. Among foreign visitors, the Argentinians were majority, followed by Chileans, Americans and French. Speaking about the flow of foreign tourists in 2017 (all over Brazil), it reached record levels and even surpassed entries during the World Cup, in 2014, and the 2016 Olympic Games, in Rio de Janeiro. Altogether, 6.5 million visitors from other countries came to Brazil. The increase was of 0.6% compared to 2016, especially of tourists from South America. According to data from the Federal Police, analyzed by the Ministry of Tourism, Argentina leads the ranking, followed by the United States and Chile. In the month of this yearbook’s closing, the Ministry of Tourism contracted a survey aimed at the Brazilian traveler profile. The survey has the purpose of knowing demands and expectations from individuals and promoting the strengthening of domestic tourism. Therefore, wait for the next edition when we will have the full survey to be disclosed. The last similar analysis was done in 2011.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

67


Turismo

Plano Nacional do Turismo

O

atur Foto: Embr

turismo associado ao desenvolvimento local promove experiências para quem viaja e estimula parcerias e responsabilidade social para quem recebe os visitantes. Lançado em março de 2018, o Plano Nacional do Turismo 2018-2022, tem como metas a criação de novos 2 milhões de empregos, o aumento do número de turistas nacionais e internacionais, além da ampliação da receita gerada pelo setor. O documento prevê ainda ampliar, até 2022, o número de empregos gerados pelo setor para nove milhões de postos. Também foram traçadas metas para o turismo doméstico – com a inserção de 39,7 milhões de brasileiros no mercado consumidor de viagens; aumento no número de turistas internacionais no País, passando de 6,6 milhões para 12 milhões; e da receita advinda desses turistas, saindo dos atuais US$ 6,6 bilhões para US$ 19 bilhões em 2022. E como o Turismo é uma importante alavanca da economia, o consumo e a produção responsável foram pauta dos debates da WTM Latin America, feira internacional de turismo que reuniu em abril de 2018, em São Paulo, expositores do mundo inteiro. A ideia dos organizadores foi estimular as parcerias e a conscientização sobre a importância do turismo para o desenvolvimento das comunidades que vivem desta atividade. “A viagem passa a ser uma experiência inesquecível e cada vez mais turistas buscam destinos que promovem a sustentabilidade”, destacou o professor da Universidade de São Paulo (USP), Cássio Carkalns, que participou do debate “Turismo e desenvolvimento econômico local”. Na área de eventos batizada de “Teatro da Inspiração” o debate envolveu agentes de viagem que promovem o turismo de experiência no Brasil e na Costa Rica. Marianne Costa trabalha com turismo de base comunitária no Vale do Jequiti-

68 68


National Tourism Plan Tourism associated to local development promotes experiences for those travelling and stimulates partnerships and social responsibility for those welcoming visitors. Released in March of 2018, the National Tourism Plan 2018-2022, has as goals the creation of 2 million new jobs, increase in the number of national and international tourists, besides the improvement of the revenue generated by the sector. The document also intends to, until 2022, increase the number of Jobs generated by the sector to 9 million posts. There were also determined goals for domestic tourism – with the insertion of 39.7 million Brazilians in the travel consumer market, increase in the number of international tourists in the country, from 6.6 million to 12 million, and of revenue arising from such tourists, from today’s US$ 6.6 billion to US$ 19 billion in 2022. And, as tourism is an important lever for economy, responsible consumption and production were topics of debates at WTM Latin America, international tourism fair that gathered in April 2018 in São Paulo, exhibitors from all over the world. The promoter’s idea was stimulating partnerships and awareness on

the importance of tourism for the development of communities living from such activity. “Travelling becomes an unforgettable experience and more and more tourists seek destinations that promote sustainability”, emphasized the professor from Universidade de São Paulo (USP), Cássio Carkalns, who participated in the debate “Local tourism and economic development”. At the events area, named “Inspiration Theater” the debate involved travel agents promoting the experience tourism in Brazil and Costa Rica. Marianne Costa works with Community base tourism at the Jequitinhonha Valley (MG) and communities in the states of Pará and Amazônia, where visitors live the experiences from the people of the Amazon forest. In the north of the state of Minas Gerais, for example, 10 families which work with popular ceramics offer accommodation, food and tours to tourists. They experience the rafts production in a local cultural immersion that goes from clay extraction to the burning of pieces that become souvenirs from the trip. Another 50 women benefit from local tourism through a craftswomen association.

Confira a seguir, o que cada Estado Brasileiro oferece de encantamento e atrações. w w w.vozdebrasi li a .com .br

Tefé (AM) and Alter do Chão (PA) are among the river communities receiving tourists for cultural activities and exchange of experiences. The trips are transforming for those visiting and generate good business for those welcoming. In Amazonas, tourists are hosted in a Community lodge. In Pará, the famous Tapajós River spa produces indigenous origin crafts, besides offering extractive activities in the forest. In Belém, visitors will get to know the flavors and spices at the Ver-o-Peso market and got o Cotijuba Island to familiarize themselves with the forest aromas. The impact is extremely positive, the activity exercises in the local economy and in the tourist featuring significant relations connected to traditional communities. On the other hand, the urban communities benefit from the experience tourism. This is the case of Morro da Babilônia (RJ) with its organic vegetable garden. The visit includes collective efforts in the community and ends with a banquet of natural products from the favela. In São Paulo, the tour benefits communities from the banks of the Billings dam. Following check out what each Brazilian state offers in delight and attractions.

Foto: Bedneyimages / Freepik

nhonha (MG) e em comunidades do Pará e Amazônia, onde os visitantes vivenciam as experiências dos povos da floresta amazônica. No Norte de Minas, por exemplo, 10 famílias que trabalham com cerâmica popular oferecem hospedagem, alimentação e passeios aos turistas. Eles vivenciam a produção artesanal em uma imersão na cultura local que vai desde a extração do barro até a queima das peças que viram lembranças da viagem. Outras 50 mulheres se beneficiam do turismo local através de uma associação de artesãs. Tefé (AM) e Alter do Chão (PA) estão entre as comunidades ribeirinhas que recebem turistas para atividades culturais e troca de experiências. As viagens são transformadoras para quem visita e geram bons negócios para quem recebe. No Amazonas, os turistas se hospedam em uma pousada comunitária. No Pará, o famoso balneário do rio Tapajós produz artesanato de origem indígena, além de ofertar atividades extrativistas na floresta. Em Belém, os visitantes conhecem os sabores e temperos do mercado Ver-o-Peso e vão até a Ilha de Cotijuba se familiarizar com os aromas da mata. O impacto é muito positivo, já que a atividade exerce na economia local e no turista que protagoniza relações significativas, em conexão com as comunidades tradicionais. Por outro lado, as comunidades urbanas também se beneficiam do turismo de experiência. É o caso do Morro da Babilônia (RJ) com sua horta orgânica. A visita inclui mutirões na comunidade e termina com um banquete de produtos naturais da favela. Já em São Paulo, o passeio turístico beneficia comunidades das margens da represa Billings.

69


Turismo

Acre

Equação do desenvolvimento

O Estado que está entre os maiores crescimentos do PIB

70 70

atur Foto: Embr

Acre: Capital Rio Branco População estimada 2016: 816.687 População 2010: 733.559 Área 2015 (km²): 164.123,712 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 4,47 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$752 Número de Municípios: 22

Foto: Embratur

Foto: Divulgação

O

s dados são bem positivos para o Estado do Acre. De 2011 a 2017 foram admitidos mais de 12 mil trabalhadores por meio de concurso público, nas mais diversas áreas, especialmente na saúde. Há quase 20 anos, O Estado faz a opção democrática por uma política de desenvolvimento sustentável, com base econômica diversificada e inclusiva, agregando indústrias com produção florestal e de baixo impacto ambiental. Aliado a isso, uma equipe econômica mantém atenção constante nos gastos e leis fiscais, seja na contratação de novos servidores seja no aumento de salários. Com essa política, o governo do Estado pôde garantir em 2017 e garantirá para 2018 mais de R$ 1 bilhão em investimentos no setor produtivo e outras áreas estratégicas, como educação, segurança e saúde. Em novembro de 2017 o IBGE classificou o Acre como o quarto Estado com maior crescimento acumulado do PIB entre os anos de 2002 e 2015, com aumento de 81,2% de sua economia. E os números não mentem, afinal há alguns anos a produção dá resultados positivos, sendo impulsionado pela atividade agropecuária, que representou 10,7% desse total adicionado. Ainda em bons resultados na economia, o Acre conseguiu manter seu equilíbrio fiscal. Segundo divulgação do Tesouro Nacional, o Estado manteve por quatro anos seguidos nota B na avaliação que examina as contas públicas do país. Fora o Acre, apenas outros cinco estados conseguiram manter o equilíbrio pelos últimos quatro anos. Esse equilíbrio foi o que permitiu que o governo do Estado começasse o ano de 2017 com o impacto de mais R$ 124 milhões na folha de pagamento, por conta dos reajustes, recomposições, alterações em Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR), além de vantagens adicionais que beneficiam os servidores acreanos das mais diversas áreas da administração pública.


Rio Branco

Regiões intocáveis da Floresta Amazônica

B

anhada pelo Rio Acre, a cidade é dividida em duas partes: de um lado o centro histórico e do outro a chamada cidade nova. Mas são as suas belezas intocáveis que atraem grande parte dos turistas, afinal, conhecer o Acre é sinônimo de explorar uma das regiões mais intocadas da floresta amazônica. O clima sempre com altas temperaturas e chuvas frequentes são intensos durante todo o ano inteiro. Entretanto, entre as capitais amazônicas, é a que possui um clima mais agradável, caracterizado por temperaturas mínimas frequentemente próximas de 20°C e máximas próximas de 30°C. A cidade de Rio Branco é a capital do Estado e principal ponto de partida para quem deseja se aventurar nessa região de belezas. Assim como praticamente todas as capitais, é também o principal centro financeiro e mercantil do Estado. Entre os principais pontos turísticos da cidade está o Palácio Rio Branco, construído em 1930 para abrigar a sede do Governo do Estado; a Gameleira, árvore que faz parte da história e fica onde a cidade nasceu; e a Catedral de Nossa Senhora de Nazaré, inaugurada em 1959 com uma construção linda em estilo romano. Além desses, existem outros pontos turísticos que valem a pena visitar no centro da cidade. A gastronomia típica também deve estar no roteiro! Ela utiliza como os principais ingredientes o pato e o pirarucu, frutos da herança deixada pelos índios que habitavam a região, além do bobó de camarão, o vatapá e a carne de sol com macaxeira, trazido do Nordeste brasileiro logo quando iniciou a extração do látex, já que muitos nordestinos migraram para o Acre tentando uma melhor qualidade de vida. Já no artesanato os artigos são confeccionados com materiais extraídos da floresta amazônica.

Acre The state stands out with farming And numbers should grow in coming years Historically, the economy of the state of Acre was strong in plant extraction, especially with rubber, which was responsible for the regions occupation. However, it went into a deep economic crisis due to the stagnation and decline of latex, which lasted until the end of the 1930s. after that, it was necessary to reinvent themselves and presently they are strong in farming. According to survey from Banco Itaú, in partnership with the Brazilian Institute for Geography and Statistics (IBGE), the economy of the state of Acre will grow on average 1.2% per year until 2020, independent of the country’s problems. The survey verified that farming and industry represent, 18.1% and 12.9%, respectively, of the local economy. This aspect of the survey considered the years of 2008 and 2012, in other words, it does not contemplate the implementation of several measures and projects such as farming production systems, small businesses and expansion of the civil construction with a more effective implementation of the Cidade do Povo. The new focus of the farming production in Acre is based on the incorporation of technologies for recovering degraded areas and increase in farming production and productivity in already deforested areas, aside from the promotion to the agribusiness sector. With this new scenario, it is possible to balance economic growth, improvement in quality of life for the rural population and supply of urban centers with the offering of better quality food at accessible pricing and environmental conservation. It is important to also remember that Acre has two economic centers: the Juruá River valley, with the city of Cruzeiro do Sul as the main urban nucleus, and the Acre River valley, more industrialized with a higher degree of mechanization and modernization in the field, presenting higher potential in agricultural activities, a large producer of rubber and food (manioc, rice, corn, fruits, etc.), besides hosting the state capital, Rio Branco. Acre: Capital Rio Branco Estimated population 2016: 816,687 Population 2010: 733,559 Area 2015 (km²): 164,123.712 Demographic density 2010 (inhab/km²): 4.47 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Real): R$ 752 Number of municipalities: 22 Rio Branco Untouchable beauties Getting to know Acre is exploring one of the most untouched regions of the Amazon Forest. The city of Rio Branco is the state capital and the main starting point for those who wish to adventure through this region of untouched beauties. As almost all capital cities, it is also the state’s financial and commercial center. The weather presents high temperatures and constant rains, intense throughout the year. However, amongst the capitals in the Amazon, it has the most enjoyable weather, characterized by minimum temperatures constantly near 20°C and maximum close to 30°C. Bathed by Acre River, the city is divided in two parts: on one side, the historic center and on the other the so called new city. Among the city’s main touristic attractions is Rio Branco Palace, built in 1930 to be home of the state government, the Gameleira, tree which is part of the history and where the city was born, and the Nossa Senhora de Nazaré Cathedral, inaugurated in 1959, with a beautiful Roman style construction. Besides these, there are other touristic attractions worth being visited in the downtown area. The typical cuisine must also be on the itinerary! Its main ingredients are the duck and the pirarucu (fish), heritage left from the indigenous people that lived in the region, and also the bobó de camarão, the vatapá and the jerked meat com macaxeira, brought from the Brazilian Northeast as soon as the latex extraction started, as many northeastern people migrated to Acre seeking a better life. In handicraft, the goods are made with materials extracted from the Amazon Forest.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

71


Turismo

Alagoas

Um dos folclores mais ricos do País

Foto: Divulgação

72 72

Mas a base da sua economia está na agropecuária

Estado de Alagoas é o maior produtor de cana-de-açúcar do nordeste e um dos maiores produtores de açúcar do mundo. A Rússia é seu maior comprador (75% do açúcar consumido no País é alagoano) e entre os principais produtos de exportação estão, respectivamente, açúcar de cana, álcool etílico, outros açúcares e cloreto de etileno. Já as importações são: adubos e fertilizantes, trigo, produtos das indústrias químicas, componentes de fertilizantes, plástico, borracha e minério de molibdênio. Desde 2015 o Estado tem crescido muito e recebido diversas empresas, o que, consequentemente, melhorou, e muito, a economia de todas as cidades envolvidas. Isso aconteceu graças as ações feitas pelo Governo de Alagoas. As atenções dos investidores estão voltadas para o Programa de Desenvolvimento Integrado (Prodesin), que é regulamentado por lei e passou recentemente por mudanças que têm o objetivo de tornar o estado mais competitivo. Pelo novo programa, são oferecidos descontos de 92% nos impostos devidos. E não fica por aí. Ele também prevê benefícios locacionais para a instalação de empreendimentos, ou seja, o governo cede terrenos a preços simbólicos para que os negócios aportem nos municípios alagoanos. A segurança jurídica encontrada em Alagoas também é outro diferencial. Por ser regulamentado por lei, o Prodesin torna o compromisso entre governo e empreendedor mais sério, diferente de outros estados, onde os incentivos são mais voláteis, determinados por decretos. Apesar do Prodesin existir desde a metade da década de 90, com o passar do tempo foi ficando defasado e complicado, sendo os benefícios ofertados de difícil aplicação e controle por parte do Tesouro Estadual. Por isso o programa passou por uma revisão, ganhando mais praticidade e facilidade. Com isso atraiu várias empresas para o Estado, o que possibilitou que fosse mais atrativo para grandes empresas se deslocarem para o nordeste do País e, consequentemente, aumentou a oferta de empregos, diminuindo assim o desemprego e girando a economia. O turismo cresce bastante no Estado. Alagoas possui 40 municípios com potencial turístico, onde os visitantes podem desfrutar de belas praias, rios e de cidades históricas. Entre as belas praias estão as da Região Metropolitana de Maceió, a praia do Francês (principal destino dos turistas) e a praia de Parapueira. Marechal Deodoro, antiga capital de Alagoas, preserva as construções do período colonial. Outra importante atração é o Rio São Francisco, mais conhecido pela novela “Velho Chico”.

r mbratu Foto: E

O

Alagoas: Capital Maceió População estimada 2016: 3.358.963 População 2010: 3.120.494 Área 2015 (km²): 27.848,158 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 112,33 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$598 Número de Municípios: 102


Foto: Embratur Foto: Embratu r

Maceió

O Caribe Brasileiro

C

onhecido como Caribe Brasileiro, Maceió abriga praias e piscinas naturais de águas cristalinas e mornas. São águas transparentes, com nuances que vão do verde clarinho ao azul turquesa, piscinas naturais, areias douradas e imensas manchas verdes. As praias de Maceió – sejam urbanas, do litoral Norte ou do litoral Sul – têm as mesmas características: águas mornas, coqueirais e piscinas naturais. As diferenças ficam por conta dos diversos tons de verde e de azul e pelas ondas – fortes ou inexistentes. Sua orla também encanta e é considerada uma das melhores orlas do País! Com um espaço bem organizado abrigando uma enorme ciclovia que percorre boa parte dos 40 quilômetros de litoral que banham a capital e um enorme calçadão bem movimentado por turistas e moradores que aproveitam as belezas da cidade fazendo um passeio ao ar livre. Além de praia e sol, a cidade oferece aos seus apreciadores as lagoas, o artesanato do Pontal da Barra, museus, engenhos, folguedos, teatros e igrejas. Essas atrações culturais ficam longe, espalhadas pelo Centro de Maceió. São igrejas em estilos arquitetônicos variados, do barroco ao gótico, e espaços que guardam a rica arte popular do Nordeste. Também no bairro histórico do Jaraguá, antiga zona boêmia, estão construções do século 19, além de antigos casarões e armazéns. Já o polo gastronômico da capital nasceu na Jatiúca, primeira praia a ganhar destaque nos guias de turismo da região. Hoje, por toda a orla, se encontram restaurantes e quiosques com uma grande variedade de opções. Da culinária regional regada a frutos do mar, das lagoas e dos rios, aos pratos com sotaque francês, passando pelos japoneses e até peruanos, há restaurantes para todos os gostos.

Alagoas One of the country’s riches folklores But the base of its economy is in farming The state of Alagoas is the northeast’s largest sugar-cane producer and one of the largest sugar producers in the world. Russia is its biggest buyer (75% of the sugar consumed in that country is from the state of Alagoas) and among its main export products are, respectively, sugar-cane, ethyl alcohol, other sugars and ethylene dichloride. Now, the imports are compost and fertilizers, wheat, chemical industry products, fertilizer components, plastic, rubber and molybdenum ore. Since 2015 the state has grown and received many companies which, consequently, improved considerably the economy of all cities involved. This took place because of action taken by the government of Alagoas. Investors’ attentions are aimed at the Integrated Development Program (Prodesin), regulated by law and which recently underwent changes with the purpose of making the state more competitive. Via the new program, deductions of 92% are offered in due taxes. And this is not all. It also provides local benefits for the establishment of enterprises, that is, the government grants land and symbolic prices so businesses settle in municipalities of the state. The legal security found in Alagoas is another differential. For being regulated by law, Prodesin makes the commitment between government and entrepreneurs more serious, different from other states, where incentives are more volatile, decided by executive orders. Despite Prodesin being in existence since the 1990s, as time went by it became obsolete and complicated, with offered benefits of difficult application and control by the state treasury. This is the reason why the program underwent review, gaining in practicality and easiness. With that, it attracted several companies to the state, making it more attractive for big companies to move to the northeast of the country and, consequently, increasing the job offer and decreasing unemployment and moving the economy. Tourism has grown considerably in the state. Alagoas has 40 municipalities with a touristic potential, where visitors can enjoy beautiful beaches, rivers and historical cities. Among the beautiful beaches the tourist will find those from Maceió’s metropolitan region, the Frenchman’s beach (main destination for tourists) and Parapueira beach. Marechal Deodoro, old state capital, maintains the colonial period buildings. Another important attraction is the São Francisco River, better known for the soap opera “Velho Chico”. Alagoas: Capital Maceió Estimated population 2016: 3,358,963 Population 2010: 3,120,494 Area 2015 (km²): 27,848.158 Population density 2010 (inhab./km²): 112.33 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 598 Number of Municipalities: 102 Maceió Brazilian Caribbean Known as the Brazilian Caribbean, Maceió hosts beaches and natural pools with crystal-clear and warm waters. None of the 40 kilometers of beaches dissapoints the visitor. Transparent waters with nuances from light green to turquoise blue, natural pools, golden sands and enormous green spots. Maceió’s beaches –urban or from the north or south shores – have the same characteristics: warm waters, coconut trees and natural pools, with several shades of green and blue and waves – strong or non-existent. Besides beach and sun, the city offers its enthusiasts the lagoons, the crafts from Pontal da Barra, museums, mills, folguedos, theaters and churches. These cultural attractions are scattered through downtown Maceió. There are churches in various architectural styles, from baroque to gothic, and spaces holding the rich popular art of the northeast. Also, at the historical neighborhood of Jaraguá, old bohemian area, the visitor will find 19th century buildings, old manors and warehouses. The capital’s gastronomic center was born in Jatiúca, first beach to gain the spotlight in the region’s tourism guides. Today, you will find restaurants and kiosks with a wide variety of options throughout the waterfront. From regional cuisine based on seafood, from lakes and rivers, to French “accent” dishes, Japanese and even Peruvian, there are restaurants for all tastes.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

73


Turismo

Amapá

A riqueza mais preservada do Brasil

Com uma biodiversidade completa e tradições de sua cultura

A

principal característica do Estado é o respeito à natureza e suas populações tradicionais, fato que leva a enfrentar grandes desafios para aliar a preservação ao crescimento econômico. O Amapá, situado no norte do território brasileiro, mantém a biodiversidade, história e as tradições da cultura. O Estado amazônico possui a maior cobertura florestal com 17 unidades de conversação (12 federais e 5 estaduais) e se destaca no cenário nacional por ser o mais bem preservado ambientalmente. Isso deve-se também a implantação do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Amapá (PDSA), em 1995, que proporcionou o desenvolvimento de atividades econômicas associadas à preservação ambiental. Além disso, 72% do seu território são destinados a unidades de conservação e terras indígenas. Na composição da economia do Estado destacamse as atividades extrativistas - tanto vegetais como minerais, mas é através da safra agrícola que deve destacar-se no ano de 2018, segundo o IBGE. O crescimento superou os 26% de 2017 e aponta nova tendência de elevação na pro-

Amapá Surrounded by rivers Enabling the state’s main economic activity, fishing The state of Amapá stands out in the national scene for being the best environmentally preserved. This is due to the implementation of the Amapá Sustainable Development Program (PDSA), in 1995, which enabled the development of economic activities associated to environmental preservation. On top of that, 72% of its territory is aimed at conservation units and indigenous land. In the composition of the state’s economy, extraction activities – plant and mineral. With plant extraction the state explores Brazil nut, palm hearts

74 74

Foto: Embratur

dução. O indicador faz parte do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA). A expectativa para 2018 é uma produção de 62.905 toneladas de grãos, contra 58.608 de 2017. A soja permanece como principal item da safra amapaense e deve ocupar 92,6% da produção de grãos do Amapá, com crescimento anual de 7,1%. A área plantadas do grão também deve crescer 6%. “Apesar do atraso no plantio, em consequência das chuvas tardias, as constantes chuvas ocorridas nos meses de dezembro e janeiro nos principais Estados produtores, têm favorecido o desenvolvimento da cultura”, apontou o IBGE sobre o plantio de soja no Amapá. Entre as demais colheitas, destacam-se ainda a previsão de aumento na produção do arroz (18,2%), feijão (10,7%), milho (3,9%) e mandioca (3,6%). A cana-de-açúcar ficou estável e a laranja (-5,7%), juntamente com a banana (-0,4%). São apenas previsões para fechar o ano de 2018, lembrando que quando fechamos essa matéria (em abril), haviam apenas as suposições.

and wood. With mineral extraction the state provides manganese, gold, kaolin and granite deposits. On the other hand, the agricultural production limits itself to rice and mandioca cultures, however, unfortunately, their production are not enough for supplying the state demand, with the need of importing good part of the food used by the population. In livestock farming the state showcases buffalos and bovine stock. In the industrial sector, it dedicates to the processing of the state’s main riches, which are mineral extraction, wood and also fishing (which has great participation in the state economy), as Amapá is benefited by its many rivers which provide for this activity. The main fish found in the region are the piramutaba, filhote, dourada, pirarucu, tambaqui, tucu-

rané, piranha, etc., with another highlight to crustaceans – crab, pink-shrimp and freshwater shrimp. The industrial sector is not well developed; however it has been growing steadily in the state, with emphasis on the mining and food sectors. Amapá: Capital Macapá Estimated population 2016: 789.295 Population 2010: 669.526 Area 2015 (km²): 142,828.523 Population density 2010 (inhab./km²): 4.69 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 849 Number of Municipalities: 16


Amapá: Capital Macapá População estimada 2016: 789.295 População 2010: 669.526 Área 2015 (km²): 142.828,523 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 4,69 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$849 Número de Municípios: 16

Macapá

Foto: E mbratu r

Uma linha imaginária que ainda atrai muitos curiosos

It is worth starting the visit to the city at São José de Macapá Fortress. Located in the center of the capital, on the banks of stately Amazonas River, the complex draws attention for its good conservation and visi-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

River, providing a deafening sound and water rise of up to 6 meters. This takes place especially during the equinox increasing the ocean’s waters allowing for this spectacle of nature.

Foto: Embratur

Q

uem já esteve na capital do Amapá, com cer- antes da criação oficial da Vila de São José de Macapá. teza já tirou a famosa foto no monólito sobre Inaugurada em 05 de março de 1761, a igreja matriz abria linha imaginária do Equador e colocou um ga a imagem original do padroeiro São José, esculpida pé em cada hemisfério. Apesar de pouco conhecida pelos em madeira e considerada uma das relíquias sacras mais brasileiros, Macapá é uma cidade cheia de particularida- importantes do Estado. des, entre elas, essa da divisão invisível. O Trapiche é outras das principais atrações turís A outra peculiaridade, e talvez o motivo pelo fraco ticas da cidade. Antes da sua construção, as embarcações turismo, é seu difícil acesso, já que é a única capital que não aportavam na chamada Pedra do Guindaste, onde hoje tem ligações por terra, com acesso apenas por barco ou de está a imagem de São José. Na última reforma o trapiche avião com o resto do Brasil. Mas para quem quiser aventu- recebeu uma estrutura de concreto, onde funciona um resrar-se, a capital amapaense oferece boa estrutura, com co- taurante e um bondinho para transportar os visitantes. mércio vibrantes, além de bons restaurantes e hotéis. E por último, e mais importante, o fenômeno na Sua história se prende à defesa e à fortificação tural chamado Pororoca. Um dos pontos que mais chadas fronteiras do Brasil Colônia. Preserva construções mam atenção no turismo de Amapá é onde se encontram do período colonial, o que constitui o seu verdadeiro pa- as águas do mar com as águas do Rio Araguari, fazendo trimônio cultural. A Fortaleza de São José do Macapá é um ensurdecedor barulho e uma elevação da agua de até considerada uma das sete maravilhas brasileiras. Foi ins- 6 metros. Isso ocorre principalmente nos equinócios que pirada em modelo do engenheiro militar francês Sebas- aumenta a propensão da massa líquida dos oceanos protien Le Preste, Marquês de Vauban. A Fortaleza é uma das porcionando este espetáculo da natureza. maiores referências, por representar Macapá tation structure for tourists. Built between 1764 and um marco cultural, arquitetônico e The capital that crosses two hemispheres 1782, during the Portuguese colonization, it has the histórico. Está localizada às marDespite not well known by Brazilians, Macapá is a shape of a star and had the purpose of guaranteeing gens do Rio Amazonas, em frente à city with plenty specificities, such as being only city the sovereignty of the country’s far north. cut by the Equator line. Its main postcard is Ground Another touristic spot is Ground Zero, already capital amapaense. No passado, tiZero, dividing the north and south hemispheres and mentioned above. During the Vernal Equinox (Marnha a função de garantir o domínio a mandatory attraction – there, everyone is able to get ch) and Autumn (September), when day and night up on the monolith over the imaginary Equator line have the same length, the sun fits in the monument’s lusitano no extremo norte do Brasil. and place one foot in each hemisphere. circle and its rays perfectly focus over the line. On these A antiga Intendência de Another peculiarity is probably the reason for the days, there is usually a special event taking place. Macapá Macapá, hoje em dia, é o Museu weak tourism: difficulty of access, as it is the only ca- waterfront, the Craftsman House and the typical fairs are pital with no connections through land, with access programs that must also be included on the itinerary. Histórico Joaquim Caetano da Silonly by boat or airplane from the rest of Brazil. But And lastly, and most importantly, the natural pheva. A Igreja de São José de Macapá for those wishing to venture, the capital of the state of nomenon called Pororoca. One of the aspects that é um marco histórico, começou a Amapá offers good structure with vibrant commerce, draws most of the attention to tourism in Amapá is and also good restaurants and hotels. that where the ocean meets the waters of Araguari ser construída em 1752, seis anos

75


Turismo

Amazonas

Puxado pela agropecuária As expectativas de fechamento para 2018 são excelentes

Foto: Embratur

76 76

Foto: Embr atur

bratur Foto: Em

A

projeção realizada pelo estudo do Banco Santander não poderia ser melhor! Realizada no primeiro semestre de 2018, a estimativa é que, puxado pela Agropecuária, encerre o ano com alta de 7,2% no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, avalia que a projeção confirma a tendência positiva de crescimento da atividade rural no Estado. “É um resultado alvissareiro confirmando o nosso potencial agropecuário. Isso é motivo de alegria, porque o Amazonas precisa viabilizar alternativas econômicas mais interiorizadas que possam diminuir a dependência da Zona Franca de Manaus”. Apesar da existência do polo industrial da Zona Franca de Manaus, a principal atividade econômica do Estado do Amazonas está vinculada às atividades primárias, que correspondem, em geral, a uma produção que agrega pouco valor no produto. Ou seja, as principais atividades econômicas praticadas no Estado são: extração vegetal, mineral e animal, denominados respectivamente de extrativismo. Na extração vegetal são obtidos madeira, castanha-do-pará, coletas de frutas regionais, borracha e na extração animal, a pesca. Já na extração mineral são adquiridos, principalmente, calcário e estanho. Outra fonte de renda é o turismo, uma vez que o Estado abriga uma das restritas áreas ainda preservadas no mundo, segundo pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o ecoturismo é o segmento que mais cresce no Estado, cerca de 6% ao ano. Isso porque o Estado oferece um turismo diferente, com hotéis de selva que oferecem atividades na floresta Amazônia, além de empresas de cruzeiros fluviais e de pesca esportiva. Também existem na capital feiras que promovem o potencial econômico da região, feitos com base em matérias-primas. Outro fator que atrai todos os anos milhares de turistas é o Festival de Parintins, famoso por gerar uma quantia estimada de aproximadamente R$30.000.000,00 para o município. Aliando seu potencial ecológico e a uma política de negócios embasada na sustentabilidade, com todo território abrangido por essa vegetação. Basicamente cinco dos grandes rios do país estão localizados nesse Estado, fazendo que muito de seus rios, afluentes e subafluentes tornem-se ótimos para a navegação facilitando o fluxo de bens para outras partes do Brasil. Isso facilita também para ter acesso e levar mercadorias para países vizinhos, evitando assim, na teoria, a abertura de novas estradas na selva, onde também pode se tornar prejudicial para a economia do próprio Estado.

Amazonas: Capital Manaus População estimada 2016: 4.001.667 População 2010: 3.483.985 Área 2015 (km²): 1.559.149,074 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 2,23 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$752 Número de Municípios: 62


Manaus

Melhor destino verde

A

capital do Amazonas, Manaus, é conhecida por todo seu exotismo rico em diversidade que concentra em massa a variedade do Estado. O ponto de partida para explorar a floresta amazônica, a capital manauara também impressiona com suas construções históricas e sua gastronomia requintada tendo como base os frutos do mar, temperos e ingredientes típicos da região. Manaus tem muito a oferecer aos turistas que lá chegam ávidos por um íntimo contato com o exotismo que viram nos documentários de TV. O programa básico é também o mais famoso: o tour de barco até o encontro dos rios Negro e Solimões, que correm lado a lado por seis quilômetros sem que as águas - uma barrenta e outra escura - se misturem. O passeio, entretanto, ganha doses extras de aventura se combinado a um trekking na mata, a uma volta de canoa pelos igarapés ou a uma visita às aldeias indígenas. A observação de pássaros, répteis e plantas está incluída no “pacote”. Em terra firme, as atrações ficam por conta das suntuosas construções do final do século 19, época em que a capital prosperou graças ao Ciclo da Borracha. Palácios em estilo art nouveau espalham-se pelo Centro e, bem preservados, abrigam espaços culturais. Visitar o Estado do Amazonas, é certamente, uma daquelas viagens que está no imaginário de todos os aventureiros e amantes da natureza. A maior floresta tropical do mundo possuí um dos ecossistemas mais ricos e preservados do planeta. Cortada por vários rios, uma das principais maneiras de locomoção no estado é através dos barcos regionais e aviões de menor porte. O rio Amazonas é o maior e mais largo rio do mundo e o principal responsável pelo desenvolvimento da Floresta Amazônica. O volume de suas águas representa 20% de toda a água presente nos rios do planeta. Ainda existem tribos indígenas isoladas na região amazônica quase sem contato com as civilizações modernas. Embora cada vez mais raras, algumas nunca tiveram contato com o homem branco.

Amazônia Primary sector is its main representative Extraction is the main economic activity developed in the state Despite the existence of the Manaus Free Economic Zone, the main economic activity of the state is linked to primary activities, corresponding to a production which generally adds little value to the product. In other words, the state’s main economic activities are plant, mineral and animal extraction. In plant extraction, the state obtains wood, Brazil nut, regional fruits, rubber and in animal extraction, fishing. Now, on mineral extraction the state acquires especially limestone and tin. Another revenue source is tourism, as the state is home of one of the strict preserved areas in the world. According to survey from Getúlio Vargas Foundation (FGV), ecotourism is the segment with higher growth rate in the state, at around 6% per year. The reason for this is that the state offers a different tourism, with forest hotel that provide activities in the Amazon forest, and also river cruises and sport fishing. The capital also showcases fairs promoting the region’s economic potential, based on raw materials. The Parintins Festival also attracts thousands of tourists to the state every year, famous for generating an estimate of R$ 30,000,000.00 for the municipality. Allying its ecological potential to a business policy based on sustainability, and with its entire territory comprised by this vegetation, basically five of the country’s largest rivers are located in the state, with many of their tributaries and sub-tributaries being excellent for navigation providing ease of access to other parts of the country, and also providing an easy way for taking goods to neighboring countries, avoiding thus in theory the opening of new roads in the jungle, which can also be harmful to the state’s economy. Amazonas: Capital Manaus Estimated population 2016: 4,001,667 Population 2010: 3,483,985 Area 2015 (km²): 1,559,149.074 Population density 2010 (inhab./km²): 2.23 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 752 Number of Municipalities: 62 Manaus The starting point Starting point for exciting tours that unveil the Amazon Forest, Manaus has much to offer tourists arriving avid for close contact with the exoticism they saw on TV documentaries. The basic program is also the most famous: the boat tour to the meeting point of rivers Negro and Solimões, which run side by side for 6 kilometers without their waters – one muddy and the other dark – mixing. The tour, however, gains extra portions of adventure if combined to bush trekking, canoeing through the igarapés or a visit to indigenous tribes. Bird, reptile and plant watching are also included in the “package”. In dry land, the attractions are the sumptuous constructions of the end of the 19th century, time when the capital prospered thanks to the Rubber Cycle. Palaces in art nouveau style are found throughout downtown and, well maintained, are home for cultural houses. Among them is Manaus’ postcard, Theater Amazonas. Inaugurated in 1896, it was attended by barons who would there watch performances from European theater companies. Luxury and riches are still present through decoration – chandeliers and Venetian masks are all over. After the natural and cultural immersion, it is time for tasting the typical Amazonian cuisine. There are many good restaurants with large effort put into regional recipes, always based on fish. The secret is in the ingredients and spices, such as tucupi, ginger and açaí. To help with digestion, go for a stroll down the neighborhood of Ponta Negra, surrounded by buildings, promenades, sport squares, exciting bars and river beaches packed all year long. Pay attention to the seasons to better enjoy the trip and tours. In the “winter”, between June and November, the rain calls a truce, making a city tour easier. If possible, go in August (in September temperatures start to rise!). To enjoy the jungle, the best time is between June and July.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

77


Bahia

Um estado de espírito

r mbratu Foto: E

Turismo

Berço histórico e cultural do Brasil

P

raias, patrimônios históricos e as tradições culturais são as principais atrações para os turistas. Para algumas pessoas, Salvador é considerado o “verdadeiro” Brasil, onde seus principais pontos turísticos incluem Porto Seguro, Itacaré, Praia do Forte, Morro de São Paulo, Itaparica, Ilhéus, Lençóis e Sauipe. O turismo emprega pelo menos 88 mil pessoas de forma direta. A prestação de serviços é um ramo que cresce cada vez mais no Estado e ocupa grande importância na sua economia. Além do turismo, nos últimos anos, a Bahia vem apresentando um vigoroso crescimento econômico, bem acima da média nacional. Salvador já está entre as maiores cidade do Brasil e a Bahia, a primeira maior do economia do Nordeste (31,5%), seguida de Pernambuco (17,9%). A economia do Estado é diversificada, com atuação nas atividades da agropecuária, indústria, mineração, turismo e serviços, todas essas respondem por 36% de todo Produto Interno Bruto (PIB) da região nordeste.

78 78

Na agropecuária a Bahia se destaca em âmbito nacional como produtor de cacau, sisal, mamona, coco, feijão e mandioca. Nas proximidades de Ilhéus encontram-se condições favoráveis para a produção de cacau, além de apresentar significativa produção de milho e canade-açúcar. Na pecuária possui grande destaque nacional, ocupando o sexto lugar no Brasil, os caprinos detêm um dos maiores rebanhos do país. Recentemente o Estado vem se despontando como um importante produtor de soja. No setor industrial atua especialmente no setor químico, petroquímico, agroindústria, informática, automobilística e peças. Na atividade extrativista, mais precisamente na extração mineral, o Estado desenvolve grande potencial na exploração de petróleo, além do ouro, cobre, magnesita, cromita, sal-gema, barita, mangnês, chumbo e talco. Terra dos orixás, patuás e babalorixás e também do culto a Todos -os-Santos, a Bahia reúne em si mesma todos os ritos e mitos.

Bahia A state of mind Brazil’s historical and cultural birthplace Beaches, historical landmarks and cultural traditions are the main touristic attractions. For some, Salvador is the “real” Brazil, with attractions including Porto Seguro, Itacaré, Praia do Forte, Morro de São Paulo, Itaparica, Ilhéus, Lençóis and Sauipe. Tourism directly employs at least 88 thousand people mil, and the services sector is growing in the state and has large importance in the state economy. Besides tourism, over the past few years Bahia has had a vigorous economic growth, well above the national average. Salvador is already among the country’s largest cities and Bahia is the first economy in the northeast (31.5%), followed by Pernambuco (17.9%). The state economy is diversified, with operations in farming, mining, tourism and services industries, all answering for 36% of the northeastern region entire Gross Domestic Product (GDP). In farming, Bahia is in the spotlight as cocoa, sisal, castor bean, coconut, bean and manioc producer. At Ilhéus surroundings there are favorable conditions for cocoa production, and also significant corn and sugar-cane production. In livestock farming the state ranks sixth in Brazil, with goats representing one of the country’s largest herds. Recently, the state has been appearing as an important soy producer. In the industrial sector it has operations especially in the chemical, petrochemical, agribusiness, informatics, vehicle manufacturing and parts sectors. In extraction, more precisely in mineral extraction, the state develops large potential in the exploration of petroleum, and also gold, copper, magnesite, chromite, rock salt, barite, manganese, lead and talcum powder. Bahia: Capital Salvador Estimated population 2016: 15,276,566 Population 2010: 14,016,906 Area 2015 (km²): 564,732.642 Population density 2010 (inhab./km²): 24.82 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 736 Number of Municipalities: 417


F

undada como São Salvador da Bahia de Todos os Santos, a capital da Bahia já teve também vários apelidos, entre eles: cidade de tanta glória, capital da alegria e Roma Negra. A mistura de raças, culturas e credos, que recebeu doses generosas de alegria e sincretismo, conferiu a Salvador um astral único e arretado que atrai brasileiros e estrangeiros o ano inteiro. Primeira sede da administração colonial portuguesa do Brasil, a cidade é uma das mais antigas da América e, uma das primeiras cidades planejadas. Primeira capital do Brasil, Salvador reúne o presente e o passado em perfeita harmonia e, levando-se em conta a topografia da cidade - dividida em Alta e Baixa – fica fácil mapeá-la e vislumbrar os atrativos escancarados em cada esquina. Além disso, Atrativos não faltam: arquitetura, música e culinária de influência africana. Além do turismo, sua economia gira em torno também como porto exportador e centro administrati-

Salvador

Bahia de todos os Santos

vo. Desde 2014 está em segundo lugar no ranking de maior Produto Interno Bruto (PIB) dentre os municípios nordestinos. É no verão, entretanto, que a capital baiana ganha ainda mais brilho, com as festas populares que arrastam multidões atrás de imagens religiosas e, claro, dos trios elétricos. De dezembro até o Carnaval, são muitos os homenageados – do Senhor do Bonfim ao Rei Momo. Conhecida como a “Capital da Diversão” por suas exuberantes comemorações carnavalescas – que no calendário oficial podem durar até 1 semana – Salvador exala arte e música contemporânea em meio à arquitetura que se manteve intacta desde o século XVII. É na parte alta que fica o colorido Pelourinho, bairro histórico e tombado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. Em suas ruas e vielas estão centenas de casarões dos séculos 17 e 18 que abrigam de museus a terreiros de candomblé, além de templos católicos que atraem estudiosos do mundo todo –

Salvador Bahia of all Saints Founded as São Salvador da Bahia de Todos os Santos, the capital of Bahia has already had many nicknames, such as city of much glory, happiness capital and black Rome. The mix of races, cultures and creeds that received generous doses of happiness and syncretism, conferred Salvador a unique and fiery mood that attracts Brazilians and foreigners all year long. First seat for the Portuguese administration in Brazil, the city is one of the oldest in the Americas and one of the first planned cities. Brazil’s first capital, Salvador gathers the present and the past in perfect harmony and, considering the city’s topography – divided into high and low –, it is easy to map and visualize all attractions at each corner. Furthermore, there are plenty of attractions: architecture, music and African influence cuisine. Aside from tourism, its economy involves being an exporting port and administrative center. Since 2014, it ranks second among northeastern municipalities for Gross Domestic Product (GDP). It is during the summer, however, that the capital of the state of Bahia shines brighter, with the folk festivals that bring crowds following religious images and, obviously, the “trios elétricos”. From December to carnaval, many are honored – from Senhor do Bonfim to Rei Momo. Known as the “Entertainment Capital”

é o caso da igreja de São Francisco, considerada a obra barroca mais rica do país. Para chegar à parte baixa de cidade é preciso entrar, literalmente, em um dos cartões-postais de Salvador: o Elevador Lacerda, que faz a ligação entre os dois pontos. Uma vez à beira da Baía de Todos-os-Santos, explorar as praias é fundamental. Entre as urbanas, Porto da Barra é a mais democrática e movimentada. Afastadas do Centro, Itapuã, Stella Maris e Flamengo têm águas limpas e trânsito intenso nos fins de semana. No meio do caminho, o bairro do Rio Vermelho reúne os boêmios e os fãs dos mais famosos acarajés de Salvador. Já no quesito gastronomia, aliás, as ofertas vão muito além do bolinho recheado com vatapá e camarão seco. As receitas típicas, que mesclam com perfeição ingredientes indígenas, africanos e portugueses, levam à mesa delícias como bobó, moqueca e caruru, sempre perfumados pelo azeite-de-dendê.

for its exuberant carnaval celebrations – which may last for up to 1 week in the official calendar – Salvador exhales contemporary art and music amidst the architecture which remained intact since the 17th century. It is at the high part you will find the colorful Pelourinho, historical neighborhood and designated by Unesco as World Heritage. Its streets and alley are home for hundreds of manors from the 17th and 18th centuries, now housing from museums to “terreiros de candomblé”, and also Catholic temples attracting scholars from all over the world – this is the case of São Francisco Church, considered the country’s richest baroque work. To get to the low part of the city it is necessary to literally enter into one of Salvador’s postcards: Lacerda Elevator, connecting both points. Once on the banks of All Saints Bay, exploring the beaches is essential. Among the urban ones, Barra Port is the most democratic and agitated. Away from downtown, Itapuã, Stella Maris and Flamengo have clear water and intense traffic on the weekends. Halfway there the borough of Rio Vermelho gathers bohemians and fans of Salvador’s most famous acarajés. Regarding gastronomy, tourists will find from vatapá and dried shrimp crumpets. Typical recipes mix with perfection indigenous, African and Portuguese ingredients, taking to the table delicacies such as bobó, moqueca and caruru, always scented by azeite-de-dendê.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: viagempelomundo.com

Bahia: Capital Salvador População estimada 2016: 15.276.566 População 2010: 14.016.906 Área 2015 (km²): 564.732,642 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 24,82 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): 736 Número de Municípios: 417

79


Turismo

Ceará

Bons ventos voltam a soprar

Após dois anos de queda, a economia volta a crescer

80 80

Ceará: Capital Fortaleza População estimada 2016: 8.963.663 População 2010: 8.452.381 Área 2015 (km²): 148.887,632 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 56,76 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$680 Número de Municípios: 184

está muito aquém da capacidade do Ceará. A produção de castanha de caju foi muito positiva para o crescimento do setor, assim como leite e ovos. Já no caso da indústria, foi destacado pela equipe do Ipece que a construção civil registrou, nos últimos três meses de 2017, o de primeiro número positivo, após oito trimestres consecutivos de queda. E o setor de metalurgia cresceu 41,8%, puxados principalmente pela produção da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Já o setor de serviços foi influenciado pela melhoria da expectativa das pessoas. As vendas do varejo ampliado cresceram ao longo de todo o ano passado. Lembrando que o comércio representa 15% do PIB cearense e um quinto do setor de serviços.

r mbratu Foto: E

I

mpactado pela agropecuária, serviços e indústria, o Produto Interno Bruto do Ceará cresceu 1,87% em 2017, segundo apontou o IBGE. Para o economista Ricardo Coimbra, mestre em Economia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), as exportações do Ceará, com participação da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), foram determinantes para a consolidação do resultado. Apesar desses bons números, as taxas de crescimento do valor adicionado por setores, frente ao terceiro trimestre de 2017, o desempenho da economia do Ceará registrou números um pouco mais modestos, mas isso devido à base de comparação ser mais elevada. De acordo com o estudo realizado pelo Ipece, ao ser feita esta análise, o desempenho da agropecuária ficou em 7,81%, o da indústria chegou a parcos 0,48%, enquanto os serviços caíram 0,49%. Tudo isso resultou num PIB de 0,05% para o Ceará e de 0,1% para o Brasil. Sobre o bom desempenho da agropecuária em 2017, foi em decorrência de 2016 ter sido muito ruim, com a pior safra de grãos dos últimos 22 anos no Estado. Apesar disso, o setor ainda


Foto: E mbratu r

Fortaleza Belezas naturais encantadoras

Ceará Services and industry sectors lead the economy After several attempts, the state has grown leaving farming aside The Portuguese invasion took place later in the state if compared to the other coastal states in Brazil. The attempt in cultivating sugar-cane in Ceará was unsuccessful. Livestock farming ended up as the lever for the local economy from the second half of the 17th century. However, the intense dry seasons did not help livestock farming. Thus, the cotton culture became the exponent of the state economy, quickly overtaken by industry. In the period of six decades (1950 to 2010), hundreds of national and international companies settled in the state, attracted by tax incentives and cheap labor. This placed Ceará as the third largest industrial center in the northeast (behind Bahia and Pernambuco). On one side, this was good for the local economy, however, in mid-2016 the government of Ceará decided to reduce in 10% tax benefits for industry and commerce for a period of 24 months from the creation of a Tax Stabilization Fund (FEF). Until the closing of the present yearbook, the bill was being discussed in the Legislative Assembly and would still need to be approved in order to become law. The industrial segment is extremely diversified and is in constant process of expansion. Presently, leather is a key

pontos turísticos, mas não são os únicos - a Região Metropolitana de Fortaleza é também o local com a maior concentração de indústrias no Ceará. Não é à toa que metade da economia cearense se concentra na capital. A gastronomia cearense é outro ponto que deve ser explorado, a cozinha regional oferece sabores tropicais e exóticos, com temperos peculiares que agradam todos os paladares. Frutos do mar são o grande carro chefe, caranguejos, siris, camarões e ostras são alguns dos ingredientes que compõem o cardápio cearense.

raw material for the state’s industry followed by clothing, food, chemical, steel, and metalworking sectors. The incentive is also at the florist sector, where the Department of Irrigated Agriculture (Seagri) promotes a support policy, fact that turned Ceará into the second largest exporter of fresh cut flowers, only behind São Paulo. Another sector in constant progress if fruit production, with emphasis on banana, orange, coconut, cashew nuts, pineapple and melon. Tourism is an activity of extreme importance for the state economy. This activity has attracted international hotel chains and service and commerce companies. With that, Ceará welcomes over 2 million tourists annually. Ceará: Capital Fortaleza Estimated population 2016: 8,963,663 Population 2010: 8,452,381 Area 2015 (km²): 148,887.632 Population density 2010 (inhab./km²): 56.76 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 680 Number of Municipalities: 184 Fortaleza Half of the State’s economy is concentrated in the capital Aside from extremely beautiful touristic attractions and beaches – which are some of the main touristic

w w w.vozdebrasi li a .com .br

spots, but not the only ones – Fortaleza’s Metropolitan Region is also the place with the highest concentration of industries in Ceará. It is no wonder that half of the state’s economy is concentrated in the capital. The hint is checking out beautiful beaches, such as Meireles, Mucuripe, Iracema and Future Beach, and also the historical center and its Contemporary Art and Ceará museums, and the José de Alencar Theater and its architectural beauties. Crafts are part of Ceará’s culture and in order to see local craft works, two great places are the Central Market and the Craft Fair at Av. Beira Mar. Also, to get a taste of the local culture, try checking out some of the folkloric shows, such as Bumba-meu -Boi, also known in the region as Boi-Ceará, the Coconut Dance, a tradition originated from the African population, the indigenous dance Torém, the Maracatu, and also the violists, singers and “emboladores”, typical tradition of the northeast, where music criticizes society. All these play an extremely important role in Fortaleza’s culture and good part of them came from the mix of peoples found in the region – the fusion of customs between the white man, Africans and indigenous populations. And lastly – but not least in importance –, have a day in the itinerary dedicated to the Beach Park, one of Brazil’s most famous water parks.

Foto: Embratur

N

ão, a capital do Estado definitivamente não se resume a Beach Park. Claro que ele faz a diversão de crianças e adultos, além de recentemente ter sido classificado como o segundo melhor parque aquático do mundo, pelo TripAdvice. A beleza natural das praias e, a sua proximidade com o clima frio das serras próximas à capital cearense, como Maranguape, Baturité e Guaramiranga, estão entre os destaques que atraem grandes grupos de turistas para a cidade. Nas praias, a água é morna quase o ano inteiro. Mas, além dos belíssimos pontos turísticos e praias – que são alguns dos principais

81


Turismo

Distrito Federal A Capital Federal é também uma das mais ricas do Brasil

E

não poderia ser diferente! A economia de Brasília sempre teve como principais bases a construção civil e o varejo. Foi construída em terreno totalmente livre, portanto ainda existem muitos espaços nos quais se pode construir novos edifícios. À medida que a cidade recebe novos moradores, a demanda pelo setor terciário aumenta, motivo pelo qual a cidade tem uma grande quantidade de lojas, com destaque para o Conjunto Nacional, localizado no centro da capital. Além disso está entre as áreas urbanas de maior índice de renda per capita do Brasil. A cidade é relativamente jovem (inaugurada em 21 de abril de 1960), entretanto, ao contrário do que convencionalmente se imagina, o presidente Juscelino Kubitschek não inventou Brasília, apenas a construiu, cumprindo um preceito constitucional que previa a transferência da capital do país para o centro geográfico do imenso território brasileiro. A capital, contudo, também revela uma “vontade de nação”. A cidade é portadora de um

82 82

projeto de país, de uma ideia de grandeza, através dos traços modernistas de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Brasília foi erguida no meio do cerrado, em menos de quatro anos, a partir de uma concepção modernista de urbanismo e arquitetura. A cidade tem um estatuto único no País, já que é uma divisão administrativa distinta de um município legal e composta por 31 regiões administrativas, das quais apenas uma é o centro da cidade: a Região Administrativa, que é basicamente formada pelo Plano Piloto e Parque Nacional de Brasília. O Distrito Federal, portanto, acumula características de município e estado, sendo que as suas outras regiões administrativas, também chamadas “cidades-satélites”, não são tratadas como municípios. Federal District: Capital Brasília Estimated population 2016: 2,977,216 Population 2010: 2,570,160 Area 2015 (km²): 5,779.999 Population density 2010 (inhab./km²): 444.66 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 2,252 Number of Municipalities: 1

r Foto: Embratu

Importante centro econômico

Federal District Important economic center The Federal Capital is also one of the riches cities in Brazil And it could not be different! Brasília’s economy is mainly based on civil construction and retail. It was built in a completely free land, so there are still many spaces where to raise new buildings. Insofar as the city welcomes new residents, the tertiary sector demand increases, reason why the city has a great number of stores, with emphasis to the National Compound, located downtown. It is also one of the urban areas with the highest per capita incomes in Brazil. The city is relatively young (inaugurated on 21 of April of 1960), however, different to what conventionally thought, president Juscelino Kubitschek did not invent Brasília, he only built it, fulfilling a constitutional precept which provided the transfer of the country’s capital to the geographic center of the immense Brazilian territory. The capital, however, also shows a “desire of nation”. The city bears a project of country, idea of greatness through the modernist lines of Lúcio Costa and Oscar Niemeyer. Brasília was built in the middle of the savanna, in less than four years, from a modernist conception of urbanism and architecture. The city has a unique statute in the country, as it is a distinct administrative Division of a legal municipality and composed by 31 administrative regions, of which only one is the city center: the Administrative Region, basically formed by the Pilot Plan and Brasília National Park. The Federal District, therefore, accumulates characteristics of a municipality and state, with the remaining administrative regions, also called “satellite cities” not being treated as municipalities.


Excelente estrutura para o turismo de negócios

B

rasília a Capital do Brasil, tem um dos melhores Índices de Qualidade de Vida do país. As preciosidades com o paisagismo de Burle Marx, a arquitetura de Athos Bulcão, os vitrais de Marianne Peretti e as esculturas de Alfredo Ceschiatti e Bruno Giorgi. Brasília por ter uma excelente estruturada para o turismo de negócios e eventos, também recebe turistas de todos os cantos do mundo. Apesar de ter um cenário político do país, a quantidade de atrativos são muitos para a maioria de seus visitantes, a cidade oferece serviços turísticos de alto padrão e qualidade, que surpreendem os turistas que procuram em Brasília lazer e cultura, além dos que dão uma esticada na permanência antes ou depois de eventos e negócios. Há muitos espaços e opções de atividades culturais e recreativas nesta cidade, onde vibra a riqueza e diversidade de todos os cantos de Brasília. Viver em Brasília tem sido aclamado por seu uso em larga escala da arquitetura modernista e por seu plano urbanístico um tanto utópico. Após uma visita a Brasília, o escritor francês Simone de Beauvoir se queixou de que todas as super quadras da cidade exalavam o mesmo ar de monotonia elegante. Como o privilégio dado ao transporte rodoviário, o projeto de Brasília produziu uma cidade de qualidade relativamente alta de vida, em que os cidadãos vivem em áreas arborizadas, com esportes, lazer e estrutura, ladeadas por pequenas áreas comerciais, livrarias e cafés, a cidade é famosa por sua culinária e trânsito eficiente. Brasília é a Capital de todos os brasileiros, sua população é formada por pessoas vindas de todos os cantos Brasilia Open-air museum Designated as World Cultural Heritage by Unesco, Brasília welcomes approximately 1 million visitors annually and amazes each one of them for its beauty and refinement. Those visiting the city for the first time, are astonished by so much architectural beauty. Brasília’s urbanistic project was designed by Lúcio Costa, winner of the 1957 competition for the New Capital Plan and was inspired by an airplane; it also has Oscar Niemeyer works in every corner. Over 50 buildings and monuments emerged from scribblings from Brazil’s most famous architect, thus, it would be impossible to list

deste grande País. Cada uma dessas pessoas traz consigo a cultura de suas regiões, o que faz de Brasília uma cidade rica e diversificada na sua gastronomia e na cultura. Brasília é classificada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, uma agência da ONU e recebe cerca de um milhão de visitantes anualmente. Entre as suas atrações mais visitadas estão os diversos projetos arquitetônicos de Oscar Niemeyer. O turismo cívico é valorizado por estarem localizados na capital os órgãos governamentais da administração direta e os representantes dos três poderes republicanos. Os principais monumentos da cidade encontramse no Eixo Monumental. A Ponte Juscelino Kubitschek, mais conhecida como Ponte JK premiada internacionalmente, o Lago Paranoá entre o Setor de Clubes Esportivos Sul. A Catedral de Brasília é uma obra surpreende por dentro e por fora. O Santuário de Dom Bosco com gigantescos vitrais em várias tonalidades de azul, entremeados por pontos claros, que mudam conforme a luz do sol, nos arcos de 18 metros de altura. O Parque da Cidade, com quatro milhões de metros quadrados, quadras de esportes, kartódromo, lago com pedalinhos, piscina de ondas, hípica, ciclovia, pista de skate e muito mais, tudo assinado pelo paisagismo de Burle Marx. O turismo histórico na capital federal não se restringe ao período posterior à fundação, mas também resgatam locais e fatos anteriores, como a Estrada Geral do Sertão.

them all here. But it is worth checking each one of them in person. The National Congress, is one of the city’s most emblematic buildings, composed by two domes. The biggest one, convex, is the home of the House of Representatives, and the smallest, concave, is home for the Federal Senate. Despite tourists loving to speculate on its meaning, Niemeyer would officially state its value is merely aesthetic. Another of the city’s beautiful postcards, coated by white marble, is the Palácio do Planalto. Another of Niemeyer’s wonders is the Metropolitan Cathedral. First monumental work built in Brasília, its shape reminds Jesus’ crown of thorns, made up of 16 pillars that join at the top. The bell tower, made up

w w w.vozdebrasi li a .com .br

of four big bells, completes the architectural ensemble. The stained-glass windows are work from artist Marianne Peretti. National Theater, Palácio da Alvorada, JK Memorial, Palácio do Itamaraty, TV Tower... many beauties and little space on this chapter for us to discuss them all. Again, discussing the city project, it is unique and extremely logical. Is the airplane shape real? Believe it or not, it even has wings! Does that story that everything is divided into sectors seem absurd? It is absolutely true. The Bus Station, at the Monumental Axis, is the center of it all. Starting there, addresses increase in numbers from north to south and east to west. It is ground zero. Just follow the compass and you won’t get lost!

Foto: Embratur

Brasília

Distrito Federal: Capital Brasília População estimada 2016: 2.977.216 População 2010: 2.570.160 Área 2015 (km²): 5.779,999 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 444,66 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$2.252 Número de Municípios: 1

83


Turismo

Espírito Santo O “rei” do petróleo

Segundo maior produtor do Brasil, o Estado teve um forte crescimento

C

Foto: Embratur

om a descoberta de grandes reservas petrolíferas em 2002, o Estado passou da sexta para a segunda posição entre os detentores das maiores reservas do País. Aumentou de forma significativa sua produção de petróleo e gás natural, permanecendo inferior apenas à do Rio de Janeiro. Além disso, a economia do Espírito Santo também tem o comércio como principal atividade, está entre os cinco primeiros Estados exportadores do país. Vitória abriga os principais portos: Tubarão e Vitória. O setor industrial, responsável por 34,5% do PIB estadual, destaca-se pelos segmentos, alimentício, madeireiro, fabricação de celulose, siderúrgico e têxtil. A agricultura baseia-se nos cultivos de arroz, feijão, café, legumes, cana-de-açúcar e diversas frutas (nas áreas litorâneas há plantações de banana, abacaxi, mamão, maracujá e limão, enquanto que nas montanhas são cultivados, morango e uva). O Estado é o segundo maior produtor de café em grãos do Sudeste, atrás somente de Minas Gerais.

84 84

Durante os anos de 2014 e 2015, apesar da crise no país todo, o Espírito Santo seguia caminhos opostos, com trimestres consecutivos em alta. O desempenho positivo da economia do Estado foi mantido até o terceiro trimestre de 2015, quando o crescimento chegou a 2,4%. Mas houve uma brusca ruptura na última parte do ano, havendo um decréscimo de 6,5% em relação ao trimestre imediatamente anterior. A causa disso foi o rompimento da barragem de rejeito de minérios em Mariana (MG), que provocou a paralisação das atividades da Samarco no Espírito Santo. Esse problema impactou a indústria extrativa capixaba, que declinou 24,1% no período, provocando uma retração de 11,1% no PIB trimestral. O “problema” ainda não foi resolvido e a economia continua estagnada. Espírito Santo: Capital Vitória População estimada 2016: 3.973.697 População 2010: 3.514.952 Área 2015 (km²): 46.089,390 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 76,25 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.074 Número de Municípios: 78


Arquipélago composto por 33 ilhas e por uma porção continental

Foto: E mbratu r

Vitória

O

crescimento do turismo de negócios não tirou de Vitória o charme de suas praias ou de suas tradições históricas e gastronômicas. Pelo contrário - incentivou a melhoria da infraestrutura de serviços, como novos hotéis e restaurantes, além de incrementar as opções de lazer. A Ilha de Vitória é formada por um arquipélago composto por 33 ilhas e por uma porção continental, totalizando 93,38 quilômetros quadrados. As paisagens da cidade encantam a quem chega, quer seja de avião, navio ou pela via terrestre. É verdade que Vitória não é uma cidade com muitos pontos turísticos, mas há lugares bem interessantes para conhecer. Como a cidade já tem muitos anos de fundação (1551), portanto, edifícios antigos estão presentes na paisagem cotidiana dos moradores, especialmente no centro da cidade. São igrejas, palácios, casarios e escadarias, localizados em quase todo o centro. Arborizada, a capital conta, ainda, com diversos parques verdes ótimos para relaxar numa tarde, como o Parque da Vale. A culinária capixaba também deve fazer parte do roteiro, são delícias que vão da torta e a moqueca, o muma de siri e a caranguejada, tudo isso preparado na tradicional panela de barro. Apesar dos diversos atrativos, não se prenda apenas à Vitória e visite também as outras cidades da região metropolitana para complementar seu passeio.

Espírito Santo The “king” of petroleum Brazil’s second largest producer, the state had strong growth With the discovery of large petroleum reserves in 2002, the state went from the sixth to the second position amongst those holding the country’s largest reserves. The state increased significantly its petroleum and natural gas production, behind only Rio de Janeiro. Espírito Santo’s economy also has commerce as a key activity. It is amongst the country’s five largest exporters. Vitória is home for two of the country’s main ports: Tubarão and Vitória. The industrial sector, responsible for 34.5% of the state’s GDP, stands out with the food, wood, cellulose processing, steel and textile segments. Agricultura is based in rice, beans, coffee, vegetables, sugar-cane, and several fruits (in coastal areas there is cultivation of banana, pineapple, papaya, passion fruit and lemon, while in mountain areas the state cultivates grapes and strawberries). The state is the second largest grain coffee producer in the southeast, behind only Minas Gerais. In the years of 2014 and 2015, despite the country’s crisis, Espírito Santo continued following an opposite path, with consecutive quarters of highs. The state’s positive economic performance was maintained until the third quarter of 2015, when growth reached 2.4%. but there was an abrupt rupture in the last part of the year, with an increase of 6.5% in comparison to the immediately previous quarter. The reason for that was the rupture of the ore waste dam in Mariana (MG), resulting in the interruption of activities of Samarco in Espírito Santo. This problem impacted the extraction industry in the state, which declined 24.1% during the period, causing a 11.1% retraction of the quarterly GDP. The “issue” is yet to be resolved and the economy is still stagnant.

Espírito Santo: Capital Vitória Estimated population 2016: 3,973,697 Population 2010: 3,514,952 Area 2015 (km²): 46,089.390 Demographic density 2010 (inhab/km²): 76.25 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,074 Number of municipalities: 78 Vitória Archipelago composed of 33 islands and a continental portion The growth of business tourism did not take from Vitória the charm of its beaches or historical and gastronomy traditions. On the contrary – it stimulated the improvement in service infrastructure, with new hotels, restaurants and diversifying leisure options. The Island of Vitória is made up of an archipelago composed of 33 islands and a continental part, totaling 93.38 square kilometers. The city’s landscape enchants those who arriving, be it by air, water or land. It is fact that Vitória is not a city with many touristic spots, but there are extremely interesting places to be visited. As the city was founded many years ago (1551), old buildings are present in everyday local scenarios, especially downtown. There are churches, manors and stairways located almost everywhere. Forested, the capital also has several green parks, excellent for relaxing in an afternoon, such as Parque da Vale. The state’s gastronomy must also be part of the itinerary, as the visitor will find delicacies from pies and moqueca, the muma de siri and the caranguejada, all prepared in the traditional clay pot. Despite several attractions, don’t stay only in Vitória and visit the other cities in the metropolitan region complementing your tour.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

85


Turismo

Goiás

Foto: E mbratu r

Repleto de latifúndios rurais

O Estado apresenta extensas áreas de pastagens e lavouras

Foto: Embratur

86 86

r Foto: Embratu

Q

uase metade do território goiano é formada por latifúndios rurais, ou seja, propriedades com mais de mil hectares. Neste cenário econômico, a agropecuária goiana tem grande importância, uma vez que sua produção de carnes e grãos impulsiona a exportação estadual. É também um dos maiores produtores de tomate, milho e soja do Brasil, detendo 33% da produção nacional e a maior parte dos grãos produzidos em Goiás é isenta de ICMS. A pecuária, por sua vez, também está em constante expansão - no caso da circulação interna do gado bovino, o produtor fica isento do pagamento de ICMS.. O Estado possui, atualmente, o terceiro maior rebanho bovino do país. Além disso, o Estado possui reservas minerais, que, entre elas, destacam-se os municípios de Minaçu (extração de amianto), Niquelândia e Barro Alto (níquel), além de Catalão (fosfato). A indústria goiana é responsável por 27% do PIB regional, esse setor da economia vem se diversificando constantemente. O turismo é outra atividade de fundamental importância para a economia goiana. As cidades de Caldas Novas e Rio Quente, principais estâncias hidrotermais do país, atraem milhares de visitantes. O turismo histórico é cultuado na Cidade de Goiás (Goiás Velho), Corumbá e Pirenópolis. Na região da Chapada dos Veadeiros e do Rio Araguaia, o turismo ecológico é proporcionado.

Goiás: Capital Goiânia População estimada 2016: 6.695.855 População 2010: 6.003.788 Área 2015 (km²): 340.110,385 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 17,65 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.077 Número de Municípios: 246


Goiânia

Melhor cidade brasileira em qualidade de vida

Goiás Filled with rural estates The state presents extensive pasture and crop areas Almost half of the state’s territory is made up of rural latifundiums, in other words, properties over one thousand hectares. In this economic scenario, the state’s farming is largely important, once its meat and grain production powers state exports. It is also one of Brazil’s largest tomato, corn, and soy producers, holding 33% of the national production and the better part of grains produced in Goiás is exempt of ICMS. Livestock farming is also in constant expansion – in the case of internal circulation of bovines, the producer is exempt of ICMS payment. The state presently possesses the third largest cattle herd in the country. In addition, the state has mineral reserves with highlights to the municipalities of Minaçu (asbestos extraction), Niquelândia and Barro Alto (nickel), and also Catalão (phosphate). The state’s industry is responsible for 27% of the regional GDP, and this sector is in a constant diversification trend. Tourism is another key activity for the state’s economy. The cities of Caldas Novas and Rio Quente, main hydrothermal resorts in the country, attract thousands of visitors. Historical tourism is adored in the cities of Goiás (Goiás Velho), Corumbá and Pirenópolis. In the region of the Chapada dos Veadeiros and Araguaia River, ecotourism is provided. Goiás: Capital Goiânia Estimated population 2016: 6,695,855 Population 2010: 6,003,788 Area 2015 (km²): 340,110.385 Population density 2010 (inhab./km²): 17.65 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,077 Number of Municipalities: 246

A

capital e maior cidade do Estado de Goiás, tem um charme único que combina o colorido e o perfume das flores espalhados pela cidade entre uma grande variedade de jardins, parques e bosques. Por isso, e muito mais, Goiânia está no ranking das melhores cidades brasileiras em qualidade de vida. Vale a pena dar uma relaxada e respirar o ar puro, sem pressa, longe de toda a agitação. O Bosque dos Buritis é um deles. Considerado o patrimônio paisagístico da cidade, Além do aroma das flores, a cidade segura o visitante pelo cheirinho que sai da panela. A cozinha típica da região é de origem indígena com a mescla das influências da culinária mineira e paulista. Essa mistura tem um tempero inesquecível. Peixe assado na telha, galinhada, carne de sol com legumes, pernil assado com farofa na manteiga, leitão pururuca, frango com pequi, empadão goiano (leva frango, carne de porco, guariroba, linguiça e queijo). Pamonha, curau, doces de cascas de frutas, frutas cristalizadas, biscoito de queijo e muito mais. As delícias podem ser saboreadas nas feiras espalhadas pela cidade e também nos muitos restaurantes típicos. A cultura também marca presença com uma boa seleção de galerias de arte, universidades, cinemas, museus e monumentos que movimentam as ruas e garantem animação aos milhares de turistas todos os anos e fazem parte de um cotidiano dinâmico, que logo influencia o dia a dia dos visitantes. Difícil apontar qual é a melhor programação. Contudo, um passeio imperdível, é o Monumento às Três Raças, símbolo da cidade, na Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira, no Centro. Ao projetá-la, em 1968, a artista plástica Neusa Moraes simbolizou a miscigenação das três raças: o branco, negro e índio, presentes no sangue do povo goiano.

Goiânia Best Brazilian city in quality of life The capital and largest city of the state of Goiás has a unique charm that combines colors and the perfume of flowers all over town in a huge variety of gardens, parks and groves. For this and much more Goiânia is in the ranking of the best Brazilian cities regarding quality of life. It is worthwhile relaxing and breathing fresh air, unhurried, away from all excitement at, for instance, Bosque dos Buritis, considered as the city’s landscaping mark. Aside from the aroma of flowers, the city holds the visitor by the smell coming from the pots. The region’s typical cuisine is of indigenous origin with a mix of influences from cuisines from the states of São Paulo and Minas Gerais. Such mix provides unforgettable spices. Grilled fish on the tile, “galinhada”, jerked meat with vegetables, roasted ham with farofa and butter, pork pururuca, pequi chicken, goiano potpie (with chicken, pork, guariroba, sausage and cheese). Pamonha, curau, sweets from fruit peels, candied fruits, cheese biscuits and much more. Delicacies can be savored in fairs scattered throughout the city and also in many typical restaurants. Culture is also present with a good selection of art galleries, universities, movie theaters, museums and monuments which remove streets and guarantee excitement to thousands of tourists that come every year to take part in the dynamic daily life. It is hard to determine what is the best plan. However, a must-do tour is to the Monumento às Três Raças, city symbol located at Doctor Pedro Ludovico Teixeira Square, downtown. When designing it in 1968, plastic artist Neusa Moraes symbolized the blending of three races: white, black and indigenous, present in the blood of the state people.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

87


Turismo

Maranhão

Novo ciclo industrial

A construção da maior refinaria da América Latina mudará a economia do Estado

O

88 88

Foto: Embratur

Foto: Embratur

Foto: E mbratu r

Maranhão: Capital São Luís projeto para a construção da maior refinaria da População estimada 2016: 6.954.036 América Latina e, uma das maiores do mundo, foi População 2010: 6.574.789 divulgado pela Petrobrás em 2015, entretanto, o Área 2015 (km²): 331.936,955 projeto foi arquivado após os escândalos envolvendo a emDensidade demográfica 2010 (hab/km²): 19,81 presa. A Refinaria Premium proporcionaria um novo ciclo Rendimento nominal mensal domiciliar per capita industrial no Estado, além de 132 mil empregos diretos e inda população residente 2015 (reais): R$509 diretos. Porém, tanto os brasileiros, quanto os maranhenses Número de Municípios: 217 podem ficar animados novamente. Segundo a agência de notícias Reuters divulgou no final de 2016, o Irã tem interesse em investir na construção das refinarias Premium I, no Maranhão, e Premium II, no Ceará. Ainda de acordo com a Reuters, a ideia dos iranianos seria trazer o óleo até o Brasil, refiná-lo no Nordeste e vender os derivados no mercado brasileiro. O sonho está bem próximo, mas enquanto a Refinaria não sai do papel, vamos falar sobre a economia atual. A indústria, que representa 17,9% do PIB maranhense, baseia-se nos setores: metalúrgico, madeireira, extrativismo, alimentício e químico. Na agricultura, destacam-se os cultivos de cana-de-açúcar, mandioca, soja, arroz e milho. Com uma costa litorânea de 640 quilômetros, a segunda mais extensa do país, apresentando-se inferior apenas à Bahia, o Maranhão tem na pesca, importante atividade econômica. O turismo é outro segmento fundamental para a economia estadual, as belas praias, os Lençóis Maranhenses, além do turismo cultural e religioso, atraem milhares de visitantes. É importante lembrar ainda que, durante muitas décadas, o Maranhão esteve praticamente isolado do restante dos estados brasileiros, porém, a partir dos anos de 1960 e 1970 foram desenvolvidos projetos de infraestrutura, sendo construídas linhas férreas e rodovias. O Estado foi interligado a outras regiões do Brasil, fato que proporcionou o escoamento da produção e consequente desenvolvimento econômico. Houve investimentos na agropecuária, extrativismo vegetal e mineral, estimulados por incentivos fiscais das Superintendências do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM) e do Nordeste (SUDENE).


Foto: E mbratu r

São Luís

Uma gostosa viagem no tempo

A

pesar de fundada pelos franceses, coube aos portugueses darem à capital do Maranhão seu belíssimo estilo arquitetônico. Tombada pela Unesco, boa parte boa parte dos quase três mil sobrados e casarões, se espalham pelas ruas e praça do Centro Histórico, remetendo uma deliciosa viagem ao passado de prosperidade e ostentação. Hoje, os antigos solares dos barões abrigam espaços culturais, museus, lojas e restaurantes que preservam em suas fachadas os colo-

ridos azulejos portugueses. Porém, infelizmente, a conservação de boa parte dos imóveis deixa a desejar. Além da história, a cidade preserva culturas e tradições. O Bumba-Meu-Boi, representação folclórica que combina teatro, música e dança, atrai gente de todo o canto que chega para participar da colorida festa que toma conta das ruas nos meses de junho e julho. A capital maranhense, porém, exibe uma faceta moderna e luxuosa. Do outro lado do Rio do Anil

Maranhão New industrial cycle The construction of Latin America’s largest refinery will change the state’s economy The project for the construction of Latin America’s and one of the world’s largest refinery was revealed by Petrobrás in 2015, however, the project was shut down after the scandals involving the company. Refinaria Premium would provide a new industrial cycle in the state and would add 132 thousand direct and indirect jobs. But both Brazilians and Maranhenses can get excited again. As Reuters reported in the end of 2016, Iran is interested in investing on the construction of refineries Premium I, in Maranhão, and Premium II, in Ceará. Also, according to Reuters, the Iranians idea is to bring oil to Brazil, refine it in the northeast and sell their byproducts in the Brazilian market. The dream is near, but while the refinery is still in project stages, let us talk about today’s economy. The industry, representing 17.9% of the state’s GDP, is based on the metallurgy, wood, extraction, food and chemical sectors. In agriculture, the emphasis is on sugar-cane, manioc, soy, rice and corn. With a coastline of 640 kilometers, the country’s second most extensive only smaller than that of the state of Bahia, Maranhão has in fishing an important economic activity. Tourism is another key segment for the state economy, with beautiful beaches, Lençóis Maranhenses, and also cultural and religious tourism attracting thousands of visitors. It is also important to remember that for many decades Maranhão was practically isolated from the other Brazilian states, however from the 1960s and 1970s infrastructure projects were developed, building rail and road ways. The state was connected to other regions in Brazil, enabling the flow of production and consequent economic development. there were investments in farming, plant and mineral extraction, stimulated by tax incentives for the Amazonian (SUDAM) and Northeast (SUDENE) Development Superintendence. Estimated population 2016: 6,954,036 Population 2010: 6,574,789 Area 2015 (km²): 331,936.955 Population density 2010 (inhab./km²): 19.81 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 509 Number of Municipalities: 217

está a parte nova de São Luís, ligada à área antiga pela ponte José Sarney. Por lá estão arranha-céus, shoppings centers, restaurantes sofisticados que servem pratos típicos como o arrozde-cuxá e bares ao redor da charmosa Lagoa da Jansen. As praias - de águas não tão azuis - também ficam nesta área. A maré costuma variar bastante ao logo do dia, ainda assim, dá para curtir um banho em Calhau, Olho D’Água e Araçagi.

São Luís An enjoyable travel through time Despite being founded by the French, it was the Portuguese who provided the astonishing architectural style to the capital of Maranhão. Designated as World Heritage by Unesco, good part of the almost three thousand houses and manors are scattered around the streets and square at the Historical Center, remitting to a wonderful trip to the past of prosperity and panache. Presently, the old baron manors are home of cultural sites, museums, stores and restaurants that have kept the Portuguese tiles on their façades. However, the conservation of good number of the estates is far from desired. Apart from history, the city maintains cultures and traditions. The BumbaMeu-Boi, folkloric representation combining theater, music and dance, attracts people from all over, to participate in the colorful festivity that takes the streets in the months of June and July. The state capital, however, showcases a modern and luxurious side. At the other bank of Anil River is the new part of São Luís, connected to the old one by José Sarney Bridge. There visitors will find skyscrapers, shopping centers, sophisticated restaurants serving typical dishes such as arroz-de-cuxá and bars around the charming Jansen Lake. the beaches – of not so blue waters – are in this area also. The tide fluctuates considerably during the day, but even so, you can enjoy bathing in Calhau, Olho D’Águaande Araçagi.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

89


Turismo

Mato Grosso

Sua economia se destaca na agropecuária

Mas o setor industrial, de comércio e o turismo também merecem atenção

Foto: Planetphoto

Foto: D iv

ulgaçã

o

O

90 90

Mato Grosso: Capital Cuiabá População estimada 2016: 3.305.531 População 2010: 3.035.122 Área 2015 (km²): 903.198,091 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 3,36 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.055 Número de Municípios: 141

estado de Mato Grosso é conhecido como o celeiro do país, campeão na produção de soja, milho, algodão e de rebanho bovino, e agora quer alcançar novos títulos do lado de fora da porteira das fazendas. Com salto de 14,1% no terceiro trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso teve aumento superior ao registrado na China, onde o indicador subiu 6,8% nos últimos três meses do mesmo ano. Os dois comparativos foram estabelecidos com relação aos números do PIB de 2016. Na variação do acumulado anual, ou seja, de janeiro a setembro de 2017, a economia mato-grossense cresceu 13,9%, enquanto a atividade econômica nacional registrou um aumento de apenas 0,6% no mesmo período. Já no acumulado dos últimos quatro trimestres em relação aos períodos anteriores, o Estado registrou crescimento de 10,2% e no Brasil a redução foi de -0,2%. Na potencia oriental o Pib teve expansão total de 6,9% no ano passado, acelerando o ritmo em relação ao avanço de 6,7% verificado em 2016, segundo dados publicados pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês). Os dados fazem parte de um levantamento inédito realizado pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan). De acordo com o secretário de Planejamento, Guilherme Müller, Mato Grosso passa a atuar na vanguarda ao calcular o PIB trimestralmente e adiantar os resultados econômicos do estado, divulgados nacionalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com uma defasagem de dois anos.


Cuiabá

arco Foto: M

ascom s Bergam

Ponto de partida

Mato Grosso: Capital Cuiabá Estimated population 2016: 3,305,531 Population 2010: 3,035,122 Area 2015 (km²): 903,198.091 Demographic density 2010 (inhab/km²): 3.36 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,055 Number of municipalities: 141

P

onto de partida? Isso mesmo! A capital do Estado é o ponto de partida para a famosa Chapada dos Guimarães, um parque nacional localizado no município de mesmo nome no Mato Grosso, onde as principais atrações são cavernas, lagoas, cachoeiras, paredões e trilhas em uma vegetação típica do cerrado. Quem conhece diz que é incrível, mas pelas fotos já é possível “babar” um pouco. Voltando agora a capital. Cuiabá oferece opções de divertimento de cidade grande, como excelente gastronomia, uma belíssima parte histórica, além de boa infraestrutura de serviços e de hospedagens. Seu centro histórico, assim como em outras capitais brasileiras, foi construído no período colonial e ainda guarda parte da arquitetura da época. Embora, como também em algumas cidades do País, muitos patrimônios foram influenciados pelos avanços demográficos e econômicos da capital, é possível encontrar (e visitar) lugares como: o Calçadão de Cuiabá, o Museu Histórico de Mato Grosso e a sede do Sesc Artesanal. Mato Grosso também divide com seu Estado vizinho, Mato Grosso do Sul, um dos destinos mais exóticos do Brasil. É no Pantanal que as fronteiras parecem não existir, dando espaço apenas para a natureza em sua maior plenitude. Considerado pela UNESCO como Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera, a região reúne características únicas: ao sul, a maior área fica com o Estado de Mato Grosso do Sul, e ao norte, em Mato Grosso, a imensidão do Pantanal Amazônico.

Mato Grosso Its economy is based in farming But the industrial, commerce and tourism sectors also deserve attention The state of Mato Grosso is known as the country’s barn, for being leader in the production of soy, corn, cotton and livestock. According to the MatoGrossense Institute for Farming Economy (Imea), the agribusiness represents 50.5% of the state’s GDP. What few people know is that Mato Grosso, besides grains, is the country’s leading producer of freshwater fish, responsible for 20% of Brazil’s production, with 75.629 thousand tons (IBGE 2013). With the favorable scenario, the government of the state, through the Economic Development Department (Sedec), is planning a set of actions in order to attract investors to Mato Grosso. Five prioritary axis were determined by the department for such transformation. From now on, studies will be carried on so as to develop tax policies for attracting investments, logistics and manpower. The five sectors with high growth potential in the region and which will require special attention by the state are agribusiness, tourism, fish farming, creative economy and the jeweler sector. For that, the state intends to reshape Mato Grosso Industrial and Commercial Development Program (Prodeic) and the state’s tax system. Another sector that will receive greater attention is tourism. Attractions are countless for the visitor: waterfalls, safaris, eco trails, bird watching, swimming in natural aquariums. Be it in the Pantanal, Cerrado or Araguaia, Mato Grosso is the sure destination for those who enjoy ecotourism

and for those planning investments in that sector that grows the most. Numbers from the World Tourism Organization (WTO) state that ecotourism grows on average 20% per year, while conventional tourism presents an annual growth rate of 7.5%, as released by the Ministry of Tourism in 2014. Cuiaba Large city with a quaint feeling We have already discussed the growth of tourism in the state, but the capital should also be praised. Cuiabá offers entertainment options of a large city, such as excellent cuisine, a beautiful historical area, and also good service and accommodation infrastructure. Its historical center was, as well as in other Brazilian capital cities, built during the colonial period and still possesses part of that time’s architecture. Despite much of the heritage having been influenced by demographic and economic developments, as in other capital cities, it is possible to find (and visit) places such as the Cuiabá Boardwalk, Mato Grosso Historical Museum and Craft Sesc. Mato Grosso also divides with its neighboring state, Mato Grosso do Sul, one of the most exotic destinations in Brazil. It is at Pantanal that frontiers seem to disappear giving space only to nature at its fullest. Considered World Heritage and Biosphere Reserve by UNESCO, the region possesses unique characteristics: to the South, the largest area is with the state of Mato Grosso do Sul, and to the north, in Mato Grosso, the vastness of the Pantanal Amazônico.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

91


Turismo

Mato Grosso do Sul Destaque para o turismo

92 92

Foto: Divulgaçã o

çã Foto: Divulga

Outro setor que deve ganhar mais atenção é o turismo. Atrações não faltam para o visitante: Cachoeiras, safaris, trilhas ecológicas, observação de pássaros, mergulho em aquários naturais. Seja no Pantanal, no Cerrado ou no Araguaia, Mato Grosso é o destino certo para quem gosta de ecoturismo e para quem planeja investir no segmento que mais cresce. Dados da Organização Mundial de Turismo (OMT) apontam que o ecoturismo cresce em média 20% ao ano, enquanto o turismo convencional apresenta uma taxa de aumento anual de 7,5%, conforme divulgado pelo Ministério do Turismo em 2014.

Foto: Haroldo Palo Jr

O

Estado de Mato Grosso é conhecido como o celeiro do país, por ser campeão na produção de soja, milho, algodão e de rebanho bovino. De acordo com o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), o agronegócio representa 50,5% do PIB do Estado. O que poucos sabem é que Mato Grosso, além de grãos, é o maior produtor de pescado de água doce do país, responsável por 20% da produção do Brasil, com 75,629 mil toneladas (IBGE 2013). Com todo este cenário favorável, o governado do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), está planejando um conjunto de ações para atrair investidores para Mato Grosso. Cinco eixos prioritários para esta transformação foram definidos pela secretaria. A partir de agora serão realizados estudos para reformular as políticas tributária, de atração de investimentos, logística e mão de obra. Os cinco setores com grande potencial de crescimento na região e que terão atenção especial do estado são agroindústria, turismo, piscicultura, economia criativa e polo joalheiro. Para isso, o Estado pretende reformular o Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) e o sistema tributário estadual.

o

O Estado possui um dos principais polos de ecoturismo do País

Mato Grosso do Sul: Campo Grande População estimada 2016: 2.682.386 População 2010: 2.449.024 Área 2015 (km²): 357.145,534 Densidade demográfica 2010 (hab/ km²): 6,86 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.045 Número de Municípios: 79


Campo Grande

Foto

ação : Divulg

Foto: Divulgação

J

Mato Grosso do Sul Emphasis for tourism The state has one of the country’s main ecotourism centers Economic activities are performed by individuals generating revenue, the same as financial resources, promoting the creation of jobs and developing the economy. Therefore, the state of Mato Grosso do Sul is privileged, as it is neighbor of great producer and consumer centers in Brazil: Minas Gerais, São Paulo and Paraná, and also has borders with Bolivia and Paraguay. The state’s key economic area is the Paraná Basin plateau, with its forest and red dirt soil. Here, means of transportation are more efficient and the southeast consumer markets are nearer. Its economy is based on rural production (animal, plant, plant extraction, and rural industry), industry, mineral extraction, tourism and services. In tourism Bonito stands out, a place for those seeking ecotourism. In order to protect the fragile ecosystem all is well organized. Organize your trip and book tours in advance, as they are always followed by a guide at predetermined times and there is a limited

Cidade grande, com ar pitoresco

á falamos acima sobre o crescimento do turismo no Estado, mas a capital também não deixa por menos. Cuiabá oferece opções de divertimento de cidade grande, como excelente gastronomia, uma belíssima parte histórica, além de boa infraestrutura de serviços e de hospedagens. Seu centro histórico, assim como em outras capitais brasileiras, foi construído no período colonial e ainda guarda parte da arquitetura da época. Embora, como também em algumas cidades do País, muitos patrimônios foram influenciados pelos avanços demográficos e econômicos da capital, é possível encontrar (e visitar) lugares como: o Calçadão de Cuiabá, o Museu Histórico de Mato Grosso e a sede do Sesc Artesanal. Mato Grosso também divide com seu Estado vizinho, Mato Grosso do Sul, um dos destinos mais exóticos do Brasil. É no Pantanal que as fronteiras parecem não existir, dando espaço apenas para a natureza em sua maior plenitude. Considerado pela UNESCO como Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera, a região reúne características únicas: ao sul, a maior área fica com o Estado de Mato Grosso do Sul, e ao norte, em Mato Grosso, a imensidão do Pantanal Amazônico. number of visitors. Most attractions are in private areas. Paying is necessary in order to take part in tours, swimming or rappel activities. But it is all worthwhile! Campo Grande Train is the highlight among capital city tours A new and unforgettable tour in the capital is the return of the Pantanal Train, after 18 years out of operation, now back to performing one of the most beautiful trips in the country. The trains leave from Campo Grande on Saturdays headed to the city of Miranda. From the windows, you can enjoy typical landscapes (such as savanna, livestock and blue macaws). But be attentive to the times, as the trip back occurs on Sunday, that is, it is necessary to rest there or come back by taxi. Back to the capital of Mato Grosso do Sul, planned and forested, there is also a huge mix of cultures. From the region’s indigenous tribes come beautiful crafts, full of clay and wood pieces, and also the colorful tapestries. From the neighboring country, Paraguay, it received a gastronomic influence, with the chipa – a type of compact-dough cheese bread – and the Paraguayan soup, which is, in fact, a savory pie. To drink, much tereré, a kind of cold matte. The Japanese dishes also increment the local cuisine, brou-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

ght by the immigrants coming from the other side of the world in the beginning of the 20th century. A treat here is the sobá, artisan pasta with omelet and pork. The table is varied, but it is not the only attraction of the state’s capital. To burn out calories, go to the Indigenous Nations Park, meeting point for city locals who enjoy the sunset there. The area has cooper and skating tracks, fields, courts, lake, stage, arena theater and restaurant, and also exhibitions at the Contemporary Art Museum. But in order to really get to know the city, take the City Tour, on a two-level bus with a guide, taking the tourist to over 40 touristic spots, among squares, streets and historical buildings. And getting to know a bit more about the state’s culture, check out the Indigenous Peoples Memorial, where you will find a community of Terenas and sale of crafts. Mato Grosso do Sul: Campo Grande Estimated population 2016: 2,682,386 Population 2010: 2,449,024 Area 2015 (km²): 357,145.534 Demographic density 2010 (inhab/km²): 6.86 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,045 Number of municipalities: 79

93


Turismo

Minas Gerais

Um ano que promete

94 94

Localizado na Região mais desenvolvida economicamente do Brasil (Sudeste), o Estado de Minas Gerais é o quarto maior em área territorial, o segundo em quantidade de habitantes e o Estado com mais municípios, 853. O território era habitado por indígenas quando os portugueses chegaram ao Brasil, contudo, ocorreu uma grande migração a partir do momento que foi anunciado a existência de ouro na região. Na época a extração do metal trouxe muita riqueza e desenvolvimento para a então província, proporcionando seu desenvolvimento econômico e cultural. Em muitas cidades do interior ainda é possível admirar as belezas deixadas por essa época, com seus patrimônios culturais e igrejas repletas de ouro. Com a escassez do ouro houve uma grande emigração de grande parte da população, que apenas retomou o crescimento das cidades com o ciclo do café.

dre Campbell Foto: Alexan

A

indústria mineira espera fechar o ano de 2018 com crescimento de até 3%, conforme estimativa da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). A projeção é embasada na perspectiva de melhora da economia nacional e, consequentemente, na retomada da confiança dos empresários e no aumento do consumo das famílias. Na Zona da Mata, os segmentos de alimentação e bebidas, confecção e moveleiro devem impulsionar o bom desempenho. Os dados mais recentes da Pesquisa Indicadores Industriais (Index), elaborada pela Fiemg, mostram que as indústrias da região iniciaram o ano com aumento da produção, tendo acréscimo de 7,2% nas horas trabalhadas em janeiro ante a dezembro de 2017. “Isto reflete o índice de confiança dos empresários, que apresenta tendência de crescimento. Os resultados mostram que o setor começou o ano se preparando para atingir essa melhoria do desempenho, aumentando a produção e recuperando os estoques vendidos em dezembro”, analisa o economista da Fiemg Regional Zona da Mata, Matheus Sávio Santana.

Foto: Alexandre Campbell

As boas notícias estão vindo de todos os setores

Minas Gerais: Capital Belo Horizonte População estimada 2016: 20.997.560 População 2010: 19.597.330 Área 2015 (km²): 586.521,235 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 33,41 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.128 Número de Municípios: 853


Com o seu jeito mineiro de ser

Minas Gerais: Capital Belo Horizonte Estimated population 2016: 20,997, 560 Population 2010: 19,597,330 Area 2015 (km²): 586,521.235 Demographic density 2010 (inhab/km²): 33.41 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,128 Number of municipalities: 853

Minas Land of gold The Discovery and extraction of gold brought development to the state Located in the most economically developed region of the country (southeast), the state of Minas Gerais is the fourth in territory, second in number of inhabitants and the state with the most municipalities, 853. The territory was populated by indigenous people when the Portuguese arrived in Brazil, however, a large migratory movement took place towards the state when the existence of gold in the region was made knows. At the time, the metal extraction growth much wealth and development to the province, providing economic and cultural development. in many inland cities, it is still possible to admire the beauties left by those times, with its cultural heritage and churches full of gold. With the scarcity of gold there was large emigration of part of the population, only resuming growth with the coffee cycle. In farming the state excels for having the third largest bovine herd in the country, being the country’s largest milk producer. Minas Gerais also leads the production of beans and is responsible for 50% of the coffee crops.

Other important crops are corn, soy and sugar-cane. Telecommunication services and the commerce sector also significantly contribute for the state’s economic progress. The industrial sector, participating with 31.9% of the state GDP, is extremely diversified. Minas Gerais is home for Brazil’s third largest industrial center, with emphasis to the automobile segment. Other important segments are food, textile, electro electronic, mechanic, metallurgy, steel industry, civil construction, auto parts and mining – Minas Gerais has large mineral wealth, producing largely gold, zinc, bauxite (Brazil’s second) and iron ore (biggest national producer). Belo Horizonte “Beagá” is urban and, at the same time, bucolic The capital of Minas Gerais is a metropolis in all aspects, however it did not lose its country touch. Urban and, at the same time bucolic, Belo Horizonte has cachaça, parks and pubs, and also intensive cultural life, sophisticated stores and acclaimed restaurants. The state’s cuisine is a delicacy in itself, and who can resist a cheese bread just out of the oven? There is also the pork loin with tutu, feijão-tropeiro and frango ao molho pardo. If you have already tasted these special-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

e urbanidade, com seus estilos arquitetônicos mais variados possíveis. A cidade conta com um parque municipal no centro, além dos outros pontos turísticos como: lagoa da Pampulha e o Zoológico. Outro ponto bastante visitado é o Mineirinho. Este estádio é palco das grandes disputas futebolísticas. Próximo dele, temos a lagoa da Pampulha onde podemos visitar a igreja projetada por Oscar Niemeyer e conhecida mundialmente. Belo Horizonte é ainda emoldurada por serras e montanhas, a primeira cidade planejada do país foi a escolhida pelo arquiteto Oscar Niemeyer para seu debut profissional, na década de 40. As obras enfeitam o contorno da lagoa da Pampulha, um dos cartões -postais de “Beagá” - como a capital é carinhosamente chamada por seus moradores. Por lá estão o Museu de Arte da Pampulha, a Casa do Baile, e a bela igreja de São Francisco de Assis, ornamentada com 14 painéis de azulejo de autoria de Cândido Portinari. Um verdadeiro museu ao céu aberto.

ties, your mouth is watering now, isn’t it!? If you haven’t tried it, then what are you waiting for! The restaurants in the state capital do a great job when the subject is the state’s rich and flavorful cuisine. Despite the glamour and expansion of the haute cuisine, “belzonte” still loves its traditional pubs. The city is proud of having the highest bar per inhabitant ratio in the country, which stimulated the creation in 2000, of the Comida di Buteco festival. Belo Horizonte is surrounded by sierras and mountains, the country’s first planned city was chosen by architect Oscar Niemeyer for his professional debut, in the 1940s. His works adorn Pampulha lake, one of ”Beagá” – as the capital is lovingly called by its locals – postcards. There are the Pampulha Art Museum, the Gala House, and the beautiful church of São Francisco de Assis, ornate with 14 tile panels by Cândido Portinari. A true open-air museum. Downtown, the architectural highlights are the Freedom Palace, in art déco style, and the Arts Palace, with its stages constantly taken by renowned groups such as Corpo (dance), Galpão (theater) and Giramundo (puppet theater), original from Belo Horizonte.

Foto: Alexandre Campbell

Belo J Horizonte

á ouviu a frase “o jeito mineiro de ser”? “Para aí sô”! Mas por quê ganhou tanta fama? Na realidade é uma maneira carinhosa de falar que a pessoa é tranquila e sempre disposta a ajudar. Apesar de ser grande, a capital de Minas Gerais é uma metrópole com todas as letras, mas não perdeu o jeitinho de cidade do interior, assim como seus moradores. Belo Horizonte, ou BH para os íntimos, é ícone de empreendedorismo, movimento e uma excepcional gastronomia. Urbana e ao mesmo tempo bucólica, Belo Horizonte tem cachaça, parques e botecos; além de intensa programação cultural, lojas sofisticadas e restaurantes estrelados. A culinária mineira é uma delícia a parte, afinal, quem resiste a um pãode-queijo quentinho? Tem ainda o lombo com tutu, feijão-tropeiro e o frango ao molho pardo. Se você já experimentou essas iguarias deu água na boca agora, não!? Se não experimentou ainda, então corra! O seu centro é dinâmico e oferece muito lazer, cultura, educação

95


96


w w w.vozdebrasi li a .com .br

97


Turismo

Pará

Maior produtor de pimenta do reino e abacaxi

Também está entre os primeiros em produção de coco e banana

C

om uma economia bastante diversificada, o Estado do Pará é riquíssimo, tanto na questão do extrativismo mineral (ferro, estanho, bauxita, manganês, calcário e ouro) quando do extrativismo vegetal (madeira). Atualmente é o maior produtor de pimenta do reino e abacaxi e, está em segundo na produção de coco e banana. Agropecuária, serviços e indústria também fazem parte da economia. Durante a década de 1980, houve extração de ouro em grandes quantidades em Serra Pelada, conforme dados do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), somente no ano de 1983 foram extraídas cerca de 14 toneladas de ouro nessa área. Porém, o ouro esgotou-se, e, atualmente, o projeto Ouro Serra Leste, da Companhia Vale do Rio Doce, retira o minério de jazidas profundas. Apesar de atuar em diversos segmento, o turismo é ainda a atividade mais impulsionada, alavancando serviços, principalmente em Belém, capital do Pará. Outros destinos dos visitantes são Santarém, a porção noroeste do Estado, que possui montanhas e inscrições pré-históricas, além do leste paraense, com praias marítimas, como, por exemplo, Salinas.

Pará Largest black pepper and pineapple producer It also leads production of coconut and banana With an extremely diversified economy, the state of Pará is extremely rich as much in regard to mineral extraction (iron, tin, bauxite, manganese, limestone and gold) as to plant extraction (wood). Presently it is the largest black pepper and pineapple producer and ranks second in the production of coconut and banana. Farming, services and industry are also part of the economy. During the 1980s, there was gold extraction in large proportions at Serra Pelada, according to numbers from the National Department for Mineral Production (DNPM), in 1983 alone around 14 tons were extracted there. However, the gold depleted and presently the project Ouro Serra Leste, from Companhia Vale do Rio Doce, removes the mineral from deep deposits. Despite operations in various segments, tourism is still the most important activity, leveraging services, especially in Belém, capital of Pará. Other visitor destinations are Santarém, the state’s northwest, with mountains and pre-historic writings, and also the east of the state with sea beaches such as Salinas. Pará: Belém Estimated population 2016: 8,272,724 Population 2010: 7,581,051 Area 2015 (km²): 1,247,955.381 Demographic density 2010 (inhab/km²): 6.07 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 672 Number of municipalities: 144

Pará: Belém População estimada 2016: 8.272.724 População 2010: 7.581.051 Área 2015 (km²): 1.247.955,381 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 6,07 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$672 Número de Municípios: 144

98 98


D

ois milhões de pessoas reunidas em uma romaria que dura horas. Realizado em Belém do Pará há mais de dois séculos, o Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo. Reúne, anualmente, milhões de romeiros numa caminhada de fé pelas ruas da capital do Estado, num espetáculo grandioso em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus. No segundo domingo de outubro, a procissão sai da Catedral da Sé e segue até a Praça Santuário de Nazaré (Basílica de Nazaré), onde a imagem da Virgem fica exposta para veneração dos fiéis durante 15 dias. O percurso é de 3,6 quilômetros e já chegou a ser percorrido em nove horas e quinze minutos, como ocorreu no ano de 2004, no mais longo Círio de toda a história. A festa é linda, mas a cidade de Belém tem muito mais a oferecer. Desde 2000 a capital paraense passa por um processo de revitalização que vem repaginando a arquitetura local - mas sempre preservando as características originais. Foi assim com a Estação das Docas, um abandona-

do conjunto de armazéns do porto, às margens da baía do Guajará. Também passaram por reformas o Espaço São José Liberto, a Casa das Onze Janelas e o Teatro da Paz, financiado pelos barões no auge do Ciclo da Borracha. Mas nem só de arquitetura vive Belém, conhecida até pouco tempo atrás como a rústica porta de entrada para a Amazônia. Deste período permanece - firme e forte - o mercado Ver-o-Peso, o ponto de encontro dos belenenses e melhor lugar para os turistas apreciarem os exóticos sabores e aromas regionais. Nas centenas de barraquinhas encontra-se de tudo um pouco: variadíssimas frutas, temperos, ervas e o tradicional tacacá, um caldo feito com tucupi (goma de mandioca), jambu (erva local), camarão seco e pimentade-cheiro. A iguaria é servida fervendo, apesar do calorão que assola a capital o ano inteiro. Falando em gastronomia, a cidade ganhou muitos pontos no quesito. É grande a oferta de bons e charmosos restaurantes especializados em cozinhas diversas, mas que sempre reservam surpresas com os ingredientes locais.

Belem Círio de Nazaré and much more! Two million people gathered in a pilgrimage that lasts two hours. Held in Belém do Pará for over two centuries, the Círio de Nazaré is one of the largest and most beautiful Catholic pilgrimages in Brazil and the world. Annually, it gathers millions of pilgrims in a walk of Faith through the streets of the state capital, in a grandiose spectacle do State celebrating the Holy Mary of Nazareth, mother of Jesus. On the second Sunday of October, the procession leaves Sé Cathedral and follow to the Nazareth Sanctuary Square (Basilica of Nazareth), where the image of the virgin is exhibited for worship by the faithful for 15 days. The path takes 3.6 kilometers and was once covered in nine hours and fifteen minutes, as in 2004, in the longest Círio in history. The festivities are beautiful, but the city of Belém has much more to offer. Since 2000 the capital is undergoing a process of revitalization which has been revamping the local architecture – but always preserving original characteristics. This happened with the Estação das Docas, an abandoned group of warehouses in the port area, on the banks of Guajará Bay. Also undergoing renovation are the Espaço São José Liberto, Casa das Onze Janelas and Teatro da Paz, financed by the barons at the prime of the rubber cycle. But not only of architecture lives Belém, known until recently as the rustic entry to the Amazon. From this period remains – firm and Strong - the market Ver-o-Peso, meeting point for the population of the capital and the best place for tourists to enjoy the region’s exotic flavors and aromas. At the hundreds of stands visitors can find a bit of everything: various fruits, spices, herbs and the traditional tacacá, a broth made with tucupi (manioc gum), jambu (local herb), dry shrimp and pepper. The delicacy is served boiling, despite the extreme heat of the capital throughout the year. Speaking of gastronomy, the city improved much in such aspect. The number of good and charming restaurants is high, specialized in various cuisines, always surprising with local ingredients.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Werner Zotz

Muito além da religião

Foto: Alexandre Campbell

Belém

99


Turismo

Paraíba

Baseada na cultura canavieira Desde a ocupação portuguesa, sua economia gira em torno da cana-de-açúcar

Foto: Cacio Murilo

/MTur

Foto: Cacio Murilo/MTur

H

100 100

á tempos a economia paraibana gira em torno da cana-de-açúcar, desde a ocupação portuguesa, para sermos mais exatos. Claro que muita coisa mudou nesses mais de quatrocentos anos, entretanto, mesmo com os incentivos da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), a economia do estado permanece sob a égide da cultura canavieira. Ainda assim, algumas cidades do interior da Paraíba conseguiram desenvolver atividades industriais e agropecuárias que diversificaram a produção estadual O município de Campina Grande, no Agreste Paraibano, merece destaque pela sua participação na produção industrial do Estado. Desde o início do século XX, a cidade iniciou um processo de transformação com as indústrias têxteis e de óleo de caroço de algodão. Mas a grande inovação mesmo ocorreu em 1984 com a instalação do Parque Tecnológico da Paraíba que abriga diversas companhias de tecnologia e startups na cidade, exportando produtos para países como Argentina, China e Estados Unidos. O setor de serviços é responsável pela maior arrecadação de receitas no Estado. O turismo é um dos elementos que fortalecem esse setor da economia. João Pessoa, capital estadual, apresenta excelente estrutura hoteleira para receber os visitantes de diversos locais do país que buscam desfrutar as belezas naturais da região.

io Foto: Cac

Tur Murilo/M

Paraíba: Capital João Pessoa População estimada 2016: 3.999.415 População 2010: 3.766.528 Área 2015 (km²): 56.468,427 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 66,70 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$776 Número de Municípios: 223


João Pessoa

A

Uma cidade alegre e hospitaleira

ssim como praticamente todas as capitais do Nordeste, João Pessoa é alegre e muito receptiva com o turista. Ela é também uma das menores e mais antigas capitais, onde reúne ruas arborizadas, orla preservada pela legislação que limita a altura dos prédios, povo hospitaleiro, belas praias e badalação light. Já o forró marca presença obrigatória nas festas juninas, em homenagem a São João. O verão é o ano inteiro e pode ser aproveitado nos mais de 26 km de orla e o ponto mais Oriental das Américas, localizado no Farol do Cabo Branco, que fica na praia de mesmo nome. Só esses dois atrativos já seriam suficientes para a cidade de João Pessoa se destacar na região Nordeste, mas a Capital Paraibana tem muito mais belezas e encantos espalhados, que surpreende os visitantes e os convidam a retornar. Natureza, história, eventos, monumentos, gastronomia, artesanato e cultura estão presentes em praticamente todos os lugares da cidade. Os roteiros: “Cidade Alta” e “Cidade Baixa” revelam belezas, onde é possível contemplar o Rio Sanhauá. Estação Ferroviária, Igreja de São Francisco, Parque Sólon de Lucena, Praça João Pessoa e o Pavilhão do Chá. No Parque Sólon de Lucena, cartão postal da cidade que está totalmente revitalizado é possível contemplar a obra “A Pedra do Reino” monumento em homenagem ao gênio da dramaturgia e literatura o paraibano Ariano Suassuna. A nova fonte luminosa encanta pessoenses e turistas diariamente com um espetáculo de luzes, cores e sons. O parque também serve de morada para várias garças brancas que voam tranquilamente em pleno Centro da cidade e se alimentam dos peixes que vivem na lagoa. A orla é um capítulo a parte, águas limpas e mornas convidam o turista ao um maravilhoso banho nas Praias urbanas de Cabo Branco, Tambaú e Bessa. O passeio no calçadão, o ar puro e a sensação de que o tempo tem preguiça de passar são características da cidade onde o sol nasce primeiro.

Paraíba Based on the sugarcane culture From the Portuguese colonization, its economy evolves on sugar-cane For a long time the state’s economy evolves around sugar-cane, from the Portuguese settlement to be more precise. Obviously much has changed over four hundred years, however, even with incentives from the Northeast Development Superintendence (Sudene), the state’s economy remains under the sugar-cane domain. Even so, some cities in the countryside of Paraíba have been able to develop industrial and farming activities which diversify the state production. The city of Campina Grande, in the state’s wild, deserves a spotlight for its participation in the state industrial production. From the beginning of the 20th century, the city started a process of transformation with the textile and cotton kernel oil industries. But the great innovation took place in 1984 with the installation of Paraíba Technological Center hosting several technology companies and startups within the city, exporting products for countries such as Argentina, China and United States. The services sector is responsible for the largest revenue collection in the state. Tourism is one of the elements which strengthens this sector of the economy. João Pessoa, state capital, showcases excelente hotel structure welcoming visitors from various locations in the country seeking to enjoy the region’s natural beauties. Joao Pessoa One of the greenest cities in the world As almost all northeastern capitals, João Pessoa is joyful and welcoming to tourists. It is also one of the smallest and oldest capitals, with green streets, waterfront preserved by legislation limiting the height of buildings, hospitable people, beautiful beaches and light hype. But forró is mandatory at “festas juninas”, in tribute to Saint John. Good part of the tourists travel to the capital to enjoy the coast, but those seeking a more cultural or historical side will also find them there. Historical center, where you will find the Tile House and the Saint Francis Cultural Center. A bit further, you will be able to visit the Seixas Point and White Cape Lighthouse – space designed by Niemeyer and dedicated to science, culture and art. One of the city’s postcards, the White Cape Lighthouse signals João Pessoa as the Americas most extreme eastern point – the sun rises first at its beaches. Despite being surrounded by beautiful waterfront, the capital’s cuisine is not limited to seafood. The backcountry recipes are really “porreta”, based on jerked and goat meat, cassava, milk rice, cowpeas and bottled butter. For dessert, rapadura!

Paraíba: Capital João Pessoa Estimated population 2016: 3,999,415 Population 2010: 3,766,528 Area 2015 (km²): 56,468.427 Demographic density 2010 (inhab/km²): 66.70 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 776 Number of municipalities: 223

w w w.vozdebrasi li a .com .br

101


Turismo

Paraná

Agricultura diversificada Graças as diferentes características climáticas e físicas

102 102

Paraná: Capital Curitiba População estimada 2016: 11.242.720 População 2010: 10.444.526 Área 2015 (km²): 199.307,985 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 52,40 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1,241 Número de Municípios: 399

Foto: Orlando Kissner/SMCS

Foto: Orlando Kissner/SMCS

A

agricultura paranaense é diversificada, graças as diferentes características climáticas e físicas. Porém, por muitos séculos, o setor extrativista concentrou-se na extração de madeira, sobretudo da araucária, árvore que, aliás, é símbolo do Estado e que agora é protegida por Lei. Por outro lado, por meio de incentivos fiscais, aumentaram significativamente as áreas de reflorestamento no Estado. No entanto, os índices de produtividade do Estado estão entre os mais altos do país, devido aos desenvolvimentos de sistemas de produção avançados. Os principais produtos da agricultura paranaense são: soja, milho, feijão, café, algodão e trigo, além de uma produção significativa de produtos como a cana-de-açúcar, batatas, mandioca e arroz. Recentemente estão sendo desenvolvidos programas de implantação de pomares em diversas regiões do estado, com destaque as produções de laranja e maçã. Falando ainda sobre a economia do Estado, sua capital, a cidade de Curitiba, é famosa por ser uma cidade com transporte integrado e por realizar a coleta de lixo reciclável a mais de dez anos.


Curitiba

Um destino repleto de facilidades e atrações para os turistas

V

iajar para o Sul do país é sinônimo de engordar. As chuvas e as baixas temperaturas fazem parte da paisagem curitibana em qualquer época do ano, o que ajuda neste quesito. Apesar dos aspectos futuristas que envolvem a capital paranaense, Curitiba guarda muitas características de uma cidadezinha do interior - influência dos imigrantes europeus, que ainda hoje mantém suas raízes e deram de presente para a metrópole uma bela diversidade cultural, que se espalha da arquitetura à boa mesa, passando pelos costumes e tradições. Na culinária é possível distinguir bem as heranças herdadas por seus colonizadores. Dos italianos foram herdadas as animadas cantinas do bairro de Santa Felicidade que capricham nos rodízios repletos de massa, frango e polenta frita. Já os poloneses marcam presença com as pequenas docerias; enquanto os ucranianos enchem de charme a feirinha de artesanato com seus ovos pintados à mão. Chá colonial, rodízio de fondue e rodízio de carnes também são facilmente achados e deliciosamente gostosos. A qualidade de vida oferecida pela capital paranaense faz de Curitiba um destino repleto de facilidades e atrações para os turistas. O bem-estar dos moradores é convertido em excelentes serviços para os visitantes, que encontram hotéis confortáveis, bons restaurantes, intensa agenda cultural e mobilidade de sobra para conhecer os cartões-postais, sempre emoldurados por bosques e praças. A sinalização eficiente e os meios de transportes modernos garantem circular por belas e inusitadas construções, como o Teatro Ópera de Arame, o Jardim Botânico e o Museu Oscar Niemeyer, além dos parques, como o Barigui, ponto de encontro de famílias e atletas nos finais de semana.

Paraná Diversified agriculture As result of different climate and physical characteristics The state agriculture is diversified, as result of its different climate and physical characteristics. However, for many centuries the extraction sector concentrated itself in the extraction of wood, above all from araucaria, tree symbol of the state and now protected by law. On the other hand, through tax incentives the reforesting areas in the state have grown significantly. However, the state’s productivity indexes are amongst the country’s highest, due to the development of advanced production systems. The key products in the state’s agriculture are soy, corn, beans, coffee, cotton and wheat, and a significant production of sugar-cane, potatoes, manioc and rice. Recently, programs for implementation of orchards are being developed around the state, with emphasis to the production of orange and apple. Still speaking about the state economy, its capital, the city of Curitiba is famous for being a city with integrated transportation and for performing recyclable waste collection for over ten years. Curitiba Destination full of conveniences and attractions for tourists Travelling to the south of the country is synonym to gaining weight. Rains and low temperatures are part of the city’s scenery at any time of year. Despite futuristic aspects involving the capital, Curitiba hold many characteristics of a small city in the countryside – influence of European immigration, which today still keeps its roots here providing the metropolis with a beautiful cultural diversity, going from the architecture to the good food, customs and traditions. In cuisine, it is possible to distinguish well the heritage of its colonizers. From the Italians the cheerful cantinas at the borough of Santa Felicidade with their menus full of pasta, chicken and fried polenta. The Polish bring their small pastry shops, while the Ukrainians surround with charm the crafts fair with their hand-painted eggs. Colonial tea, fondues and barbecues are easily found and deliciously tasty. The quality of life offered by the state capital makes of Curitiba a destination full of conveniences and attractions for tourists. The population’s well-being is converted into excellent services for visitors, who wil find comfortable hotel, good restaurants, intense cultural agenda and mobility for moving around the city’s postcards, always framed by groves and squares. Efficient signage and modern means of transportation guarantee circulation through beautiful and unusual buildings, such as Teatro Ópera de Arame, the Botanical Garden and the Oscar Niemeyer Museum, aside from parks such as Barigui, meeting point for families and athletes on weekends. Paraná: Capital Curitiba Estimated population 2016: 11,242,720 Population 2010: 10,444,526 Area 2015 (km²): 199,307.985 Demographic density 2010 (inhab/km²): 52.40 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,241 Number of municipalities: 399

w w w.vozdebrasi li a .com .br

103


Turismo

Pernambuco Encolhe e estica

el Paulo Cap

ossi

Crescimento em ritmo lento

104 104

Foto: Pedr o

Paulo Cap elossi

ro Foto: Ped

A

ssim como já vimos que ocorreu também com outros Estados do Nordeste, Pernambuco não foi diferente. A economia tinha como base a produção açucareira, entretanto, a descoberta do ouro em Minas Gerais e a concorrência com açúcar produzido nas Antilhas, levaram a economia local à decadência, obrigando a procurar novos rumos. A partir da década de 60, com o investimento da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) na região, a economia voltou a crescer. Ainda que a monocultura açucareira se mantenha forte no Estado, a fruticultura e os setores portuário e tecnológico se desenvolveram, contribuindo com o cenário econômico regional. Como vimos, o sobe e desce na economia já faz parte da nossa história e, sempre conseguimos nos recuperar. A propósito do comércio exterior, Pernambuco fechou 2015 com déficit de mais de quatro bilhões de dólares na balança comercial, tendo importado muito mais do que exportado. Dentre os principais produtos importados pelo Estado estão os combustíveis como óleo diesel, petróleo, gasolina e querosene. Já os principais produtos exportados são o açúcar, os óleos derivados do petróleo e o plástico. China e Argentina são os principais destinos. À frente deste fluxo, destaca-se o Porto de Suape que movimentou quase 20 milhões de toneladas de cargas em 2015, sendo o quarto maior porto em movimentação do Nordeste. A expectativa é que o cenário melhore já no primeiro semestre de 2017.

Pernambuco: Capital Recife População estimada 2016: 9.410.336 População 2010: 8.796.448 Área 2015 (km²): 98.076,001 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 89,62 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$822 Número de Municípios: 18


“Recife dos navios”

P

arece estranho o nome “Recife dos navios”? Mas era assim que a cidade era carinhosamente apelidada, já que era apenas um porto à beira dos arrecifes. Aos poucos a cidade foi se tornando um ponto de encontro de povos de várias culturas, um mosaico de costumes, o que gerou a cidade de maior diversidade cultural do país e que a todos encanta. Essa diversidade cultural é bem forte também na sua gastronomia, agradando, ou não, todos os paladares. A capital é o portão de entrada do litoral de Pernambuco, de onde partem os turistas que chegam de avião e atrai turistas de todo o mundo. Destacam-se entre os motivos des-

Pernambuco Shrinks and expands The state lives highs and lows in the economic scene As already seen with other northeastern states, Pernambuco is not different. The economy was based on sugar production, however, the Discovery of gold in Minas Gerais and competition with sugar produced in the Antilles, lead the local economy to decadence, requiring a search for new paths. From the 1960s with the investment of the Northeast Development Superintendence (Sudene) in the region, the economy resumed growth. Even if the sugar monoculture remains Strong in the state, fruticulture and the port and technology sectors have developed, contributing to the regional economic scene. As seen, the highs and lows of the economy is already part of its history and we are always able to get back up. Regarding foreign trade, Pernambuco ended 2015 with a deficit of over 4 billion Dollars in the trade balance, importing much more than exporting. Among its most important products are fuels such as diesel oil, petroleum, gasoline and kerosene. The main export products are sugar, petroleum by-products and plastic. China and Argentina the main destinations for its products. Guiding such flow is the Port of Suape moving almost 20 million tons of freight in 2015, the fourth largest port in operations in the northeast. Expectations are for the scene to improve in the first semester of 2017. Recife Beautiful beaches and much history Oldest among Brazilian State capitals, Recife appeared as “Ribeira de Mar dos Arrecifes” in 1537. Among its many aliases attributed through the years, “Brazilian Venice” is the most famous one or, according to French novelist Albert Comus, “Tropical Florence”, both definitions are somewhat exaggerated, as the city has a long way towards improving its cleanliness and safety.

ta atração as manifestações culturais, como o frevo e o baião, dois ritmos famosos do nordeste, que estão ligados a história da cidade. O centro para por uma lenta revitalização, que começou na década de 90, mas existem diversos parques, museus e as igrejas barrocas, além das construções históricas diversas para apreciar. Nos arredores das cidades, a beleza natural é a marca registrada. Para o Norte ou para o Sul, em um raio de cem quilômetros, destinos como Cabo de Santo Agostinho, Porto de Galinhas e Maria Farinha convidam a passeios que podem ser feitos em um dia. No roteiro, praias para todos os gostos e estilos.

The capital has the perfect urban beach for bathing, like João Pessoa and Maceió, cultural effervescence similar to Salvador and Fortaleza and architectural complexes as important as those in São Luís do Maranhão. Looking from on high, its landscape is cut by rivers, canals and dozens of bridges connecting one neighborhood to another. At each spot, attractions remitting to defining characteristics of the main northeastern capitals. From Boa Viagem – neighborhood that names the democratic beach – to Old Recife, with Rua Bom Jesus as reference, there is much to see and do. Churches, colonial manors and museums that maintain the state’s rich history. The metropolis also provides countless number of restaurants specialized in seafood and exciting nightlife, animated by state rhythms. The city attracts tourists from all over the world. Cultural demonstrations and festivities are among the reasons for such, as well as parks, museums, baroque churches and several historical buildings. Recife is the gateway to Pernambuco’s coastline, from where tourists arriving by plane depart. In the city surroundings, natural beauty is a trademark. To the north or south, in extension of 100 kilometers, destinations such as Cabo de Santo Agostinho, Porto de Galinhas and Maria Farinha invite for tours that can be done in a single day. In the itinerary, beaches for all tastes and styles. Pernambuco: Capital Recife Estimated population 2016: 9,410,336 Population 2010: 8,796,448 Area 2015 (km²): 98,076.001 Demographic density 2010 (inhab/km²): 89.62 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 822 Number of municipalities: 185

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: riomediacenter

Recife

105


Turismo

Piauí

Economia aquecida

Aumento nas exportações

Piauí: Capital Teresina Estimated population 2016: 3,212,180 Population 2010: 3,118,360 Area 2015 (km²): 251,611.934 Demographic density 2010 (inhab/km²): 12.40 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 729 Number of municipalities: 224

106 106

Foto: Moura Alves/ MTur

ou Foto: M

ur es/MT ra Alv

N

o setor econômico, o Estado do Piauí apresenta uma grande variedade de atividades: comércio, indústria, agricultura, pecuária, turismo e extrativismo. O setor de prestação de serviços e comércio varejista possui grande importância para a economia, atuando em diversos seguimentos, como vestuário, financeiras, calçados, concessionárias de veículos, escolas e muitos outros. Não é a toa que o setor industrial está demonstrando sua grande importância na economia do Estado, com safra recorde de grãos em 2018, segundo as estimativas do IBGE. O Estado deverá ter uma produção de 4,13 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. O total é 12% superior à safra colhida em 2017, que já havia sido a maior da história. O Instituto credita o aumento na produção às condições climáticas, que têm sido favoráveis, com chuvas abundantes nas regiões produtoras, notadamente na região sul do Estado, onde concentra-se o agronegócio. Em termos de área plantada, em 2018 o Piauí irá produzir em 1.481.130 ha, 1,7% superior à área utilizada em 2017, o que representa 2,4% do total do país.

Piauí: Capital Teresina População estimada 2016: 3.212.180 População 2010: 3.118.360 Área 2015 (km²): 251.611,934 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 12,40 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$729 Número de Municípios: 224


/MTur

A

cidade de Teresina é a única capital do Nordeste que não possui litoral, entretanto, a falta de praia é recompensada por outros atrativos, como o encontro dos rios Poty e Parneíba. O mais tradicional passeio da capital é o que leva ao encontro desses dois rios. Os barcos partem do Parque Ambiental Encontro dos Rios, no bairro do Poty Velho, que abriga um núcleo de ceramistas. Na volta do tour, conheça os belos trabalhos. A capital do Estado pode não ser uma cidade muito procurada no setor do turismo, mas tem grande potencial para ser. Talvez por ser a única capital do Nordeste que não possui litoral, entretanto, a falta de praia é recompensada por outros atrativos, como o encontro dos rios Poty e Parneíba.

Piauí Heated economy Reinventing is necessary for growth The industrial sector is showing its great importance to the state economy. According to Piauí Economic and Social Research Center Foundation (Cepro), the industry presently corresponds to 16.19% of the state GDP. The result of such growth can also be noticed in the mining, south of the state, with economic potentialities arising from minerals found in the state’s soil such as marble, asbestos, slate, talcum powder, iron and gems, added to agribusiness, in the region of savanna. The number of investors and industries seeking to settle in the region is increasing. The agriculture in Piauí is greatly for subsistence. The commercial agricultural production is modest, with crops such as corn, rice, ma-

O mais tradicional passeio da capital é o que leva ao encontro desses dois rios. Os barcos partem do Parque Ambiental Encontro dos Rios, no bairro do Poty Velho, que abriga um núcleo de ceramistas. Na volta do tour, conheça os belos trabalhos. Quem resolve explorar a diversidade geográfica do Piauí a partir de Teresina e se dispõe a passar um tempinho ali descobre um lugar acolhedor, com praças e parques que lhe renderam o apelido de Cidade Verde, belas amostras da arte santeira talhada em madeira e o Parque Ambiental Encontro dos Rios Poty e Parnaíba – área de preservação com trilhas, mirantes e passeios pelos dois rios que cortam a capital.

nioc, beans, sugar-cane, banana, orange, mango, garlic and arboreal cotton, among others. Farming is part of Piauí’s history, relating to the region’s culture and traditions. Caprine are extremely significant, favored by the small-size animals adaptation to the conditions in the semi-arid region. There are also bovine, swine, asinine, ovine and equines. Piauí’s bee culture is amongst the country’s most productive. Tourism is important to the state economy, especially in the coastal region. Parks, including the south of the state attract tourists, even if in lesser numbers. Teresina A beach less northeastern capital city The city of Teresina is the only northeastern capital with no coastline. However, the lack of beaches is rewarded with other attractions, such as the junction of rivers Poty and Parnaíba. The

Excelentes restaurantes de culinária típica também fazem parte dos atrativos. Entre os pratos principais fazem sucesso o Capote, à base de galinha d’angola; o Arroz Maria Izabel, com carne-seca picada; a Paçoca (carne-seca desfiada com farinha e socada no pilão) e a Peixada de Piratinga, feita com leite de coco e batata-doce. Para acompanhar, vá de cajuína, um exótico suco de caju gaseificado. Quem quiser conhecer um pouco da cultura do Piauí, pode começar visitando a Central de Artesanato e se maravilhar com os sabores e a sensibilidade de suas obras artísticas.

capital`s most traditional tour leads to such meeting. Boats leave from the River Meet Environmental Park, in the borough of Poty Velho, home of a potter nucleus. On the way back from the tour, check their beautiful work. Excellent typical cuisine restaurants are also part of the attractions. Among the main dishes are the Capote, based on guinea fowl, Maria Izabel Rice, with minced jerked beef, Paçoca (crumpled jerked beef with cornmeal crushed in the mortar) and Peixada de Piratinga, made with coconut milk and sweet potato. On the side, try cajuína, an exotic cashew nut juice spritzer. Also visit the historical city center, and to alleviate the heat lurking the city throughout the year, forested parks and squares are around streets and avenues.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Moura Alves/MTur

Construída em traçado geométrico

Foto: Moura Alves

Teresina

107


Turismo

Rio de Janeiro

Economia em recuperação O Estado não está em sua melhor fase

O

Estado do Rio de Janeiro possui uma economia diversificada, com um parque industrial composto por metalurgias, indústrias, siderurgias, químicas e de alimentos, além de mecânicas, editorial e de celulose. Abriga também grandes empresas estatais, nacionais e multinacionais, como é caso da Petrobras e a Companhia Vale do Rio Doce, além do maior grupo de mídia e comunicações da América Latina, as Organizações Globo. Mas se destaca principalmente na indústria do turismo, reconhecida internacionalmente como a “cidade maravilhosa”. Na agropecuária o Rio de Janeiro não é expressivo em produção nem em área cultivada, isso por que não houve o processo de modernização e mecanização agrícola, como ocorreu em outros Estados brasileiros. Já no extrativismo ocupa um lugar de destaque na extração de sal, calcário, dolomita e mármore e especialmente de petróleo, responsável por grande parte da produção nacional. Rio de Janeiro: Capital Rio de Janeiro Estimated population 2016: 16,635,996 Population 2010: 15,989,929 Area 2015 (km²): 43,781.566 Demographic density 2010 (inhab/km²): 365.23 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,285 Number of municipalities: 92

Rio de Janeiro: Capital Rio de Janeiro População estimada 2016: 16.635.996 População 2010: 15.989.929 Área 2015 (km²): 43.781,566 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 365,23 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.285 Número de Municípios: 92

108 108

Infelizmente o ano de 2017 não foi satisfatório para a economia, já que andou na contramão dos outros Estados, sendo o único a recuar, ao invés de avançar seus números. A economia fluminense recuou 0,6%, segundo estimativa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o terceiro ano seguido de retração do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. Para 2018, a estimativa da Firjan é que o PIB fluminense volte ao campo positivo, com alta de 1,9% enquanto a expansão nacional acelera para 2,8%. Vamos torcer para que este grande Estado, que já foi a capital do nosso amado Brasil, volte a crescer no ritmo que ele merece e tem potencial para isso.

Q

Rio de Janeiro Rio 40 graus!

uem nunca ouviu a música “Rio 40 graus, cidade maravilha, purgatório da beleza e do caos”. Pois bem, a música é antiga, mas não poderia ser tão atual no qual a cidade maravilhosa vive atualmente. Enquanto a segurança e economia não estão da forma que esperávamos, por outro lado o turismo continua atraindo pessoas de todas as idades e cantos do mundo. Não é por menos, a cidade possui 30 quilômetros de orla contornada por calçadões e ciclovias tomadas por gente o dia inteiro caminhando, pedalando, correndo ou apenas observando o movimento. Aos caprichos da natureza, que colocou mar e montanha lado a lado em perfeita harmonia, juntam-se o Cristo Redentor (uma das sete maravilhas do mundo moderno), o Pão de Açúcar, o Maracanã e o estilo de vida despojado e festeiro do carioca. Não é à toa que a cidade é conhecida internacionalmente, apesar de nos últimos meses ter sido destaque na imprensa nacio-


More than a postcard, no other city in the world would display with such charm the title of “Marvelous” as Rio de Janeiro. Added to the beaches – from the democratic Copacabana to the extensive Barra da Tijuca, through the neo-hippie Ipanema – we also have Lagoa Rodrigo de Freitas, Parque do Flamengo and Floresta Tijuca, surrounded by enchanting natural sceneries and plenty of space for the practice of sports. Rio is also a night city and reflects it Bohemian soul in the borough of Lapa. The borough, which went through a long period of decadence, is again the meeting point for samba enthusiasts, and also opens its spaces for various musical styles. The Aqueduto da Carioca, better known as “Arcos da Lapa” is one of the city’s famous spots and maintains some of the colonial style. Nearby Lapa, the old capital of the Empire and the Republic keeps a wonderful architectural collection from the 19th and 20th centuries, presently home for museums and cultural venues. In the city center, the buildings can be seen in a tour on foot through Cinelândia, with constructions such as Theatro Municipal and Museu Nacional de Belas Artes, surroundings of Praça XV, contoured by the Paço Imperial, Centro Cultural Banco do Brasil and the Casa França-Brasil. Full of touristic spots, the city, since the 2016 Olympic Games has additional attractions such as the new Praça Mauá, with the Museu do Amanhã, AquaRio and the Mural Etnias – with graffities from artist Kobra – and the Orla Conde. Once in the central region, take the time to stop at the bucolic borough of Santa Teresa, with its narrow streets full of lofts operating as ateliers, bars and stores. The new streetcars starter operating at the end of June 2016, in a small 1.7 km stretch between Carioca and Curvelo squares. Mandatory after the beach, the draft beer leads to the pubs – dirty or clean feet – where snacks such as bean broth, pastel and ham sandwiches are worth a meal.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Riotur

Rio de Janeiro Brazil’s second largest economy Industrial park and tourism industry guarantee such position The state of Rio de Janeiro has a diversified economy, with an industrial park made up of steel mills, industries, steelworks, chemical and food industries, and also mechanical industries, publishers and cellulose companies. it also hosts large state-owned companies, national and multinational, such as Petrobras and Companhia Vale do Rio Doce, added to the biggest media and communications group in Latin America, Globo Organizations. In farming, Rio de Janeiro has no expression. In production and harvested area, as there was no process of agricultural modernization and mechanization, as in other Brazilian states. Even with the production impairments of the farming sector, the state receives the spotlight for the production of sugar-cane, manioc, tomato, rice, beans, corn, potato, orange and banana. In the extraction sector, it is in a distinguished position in salt, limestone, dolomite and marble and especially petroleum, responsible for good part of the national production. Rio de Janeiro Marvelous City Think of a city with wonderful beaches, hot all year long, around 30 kilometers of coastline with boardwalks and cycleways packed with people walking riding, running or simply observing the movement. And still offering active economy with important companies. Now, stop imagining! Because this city exists and is called Rio de Janeiro. To the fancies of nature which gathered se and mountain side by side in perfect harmony, join Christ the Redeemer (one of the seven wonders of the modern world), the Sugar Loaf, Maracanã and the party life style of the Carioca. It is not by chance the city is known worldwide. A pleasant place to visit is Lage Park, located amongst hill sides offering a beautiful view with spaces for picnics and other outdoor activities.

/MTur

sicais. Pertinho da Lapa, a antiga capital do Império e da República guarda um belíssimo acervo arquitetônico dos séculos 19 e 20 que hoje abriga museus e espaços culturais. Reunidos no Centro da cidade, os prédios podem ser conhecidos em um passeio a pé pela Cinelândia, onde estão construções como o Theatro Municipal e o Museu Nacional de Belas Artes; e arredores da Praça XV, contornada pelo Paço Imperial, o Centro Cultural Banco do Brasil e a Casa França-Brasil. Repleta de pontos turísticos, a cidade, desde a Olimpíada Rio 2016, tem mais outros atrativos, como a nova Praça Mauá, na Zona Portuária, repleta de atrações como o Museu do Amanhã, o AquaRio e o Mural Etnias - com grafites do artista plástico Kobra - e a Orla Conde. Enfim, atrativos não faltam nessa cidade que encanta todos os seus visitantes.

Foto: Moura Alves

nal e internacional devido a sua violência. Um lugar agradável para conhecer é o Parque Lage, localizado entre as encostas dos morros, oferece uma belíssima vista e conta com espaço para piqueniques e outras atividades ao ar livre. Mais que um cartão postal, nenhuma outra cidade do mundo ostentaria com tanto charme o título de “Maravilhosa” como o Rio de Janeiro. Além das praias – da democrática Copacabana à extensa Barra da Tijuca, passando pela neo-hippie Ipanema – tem ainda a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Parque do Flamengo e a Floresta Tijuca, emolduradas por belos cenários naturais e espaços de sobra para a prática de esportes ao ar livre. Os famosos “Arcos da Lapa”, no tradicional bairro boêmio da cidade, a Lapa, continua encantando os fãs do samba, mas também tem aberto espaço para os mais diversos estilos mu-

109


Turismo

Rio Grande do Norte Maior produtor de energia

Foto: Vlademir Alexandre/MTur

Foto: Vlademir Alexandre/MTur

110 110

dem Foto: Vla /MTur ir Alexandre

atividade econômica mesmo com o cenário atual. Não estagnamos e vamos seguir trabalhando para o crescimento de todas as atividades dentro do Estado”, destacou o governador Robinson Faria. Vale resaltar que a economia que prevalece hoje no Rio Grande do Norte é muito diferente daquela que no seu surgimento, ou seja, prevalecia a economia de subsistência, baseada principalmente na agricultura, pesca e pecuária. A exportação da madeira do pau brasil, também era considerado um dos principais produtos agrícolas do País na época para países da Europa. Aquela pecuária, que era inicialmente de subsistência, passou a atender também outras capitanias, tornando-se um importante prática econômica para a região. Além de garantir lucros ainda foi determinante para a formação do estado do Rio Grande do Norte como o conhecemos hoje, exportando para diversos países e produzindo 500% a mais.

Foto: Vlade m

O

Rio Grande do Norte é o maior produtor de energia do Brasil. A produção de energia elétrica por meio dos ventos é uma importante atividade econômica para o Estado. Ao todo conta com 125 parques eólicos, responsáveis pela geração de mais de três giga watts de energia. Se considerarmos o que já está contratado para o RN (os leilões já realizados e contratos fechados), serão mais de 1,2GW e mais 50 parques até 2020. O Estado também tem um bom desempenho na agropecuária, indústria e serviços. Segundo o estudo “Mapa da Recuperação Econômica”, do banco Santander e divulgado pelo jornal “Valor Econômico”, o Estado teve um crescimento pequeno, mas positivo, que ficou em 0,5% em 2017. “A perspectiva desse estudo é um alento diante da maior crise econômica que vivemos no Brasil e com reflexos severos no RN. Os dados mostram que o estado começa a esboçar uma reação de crescimento da

dre/MTur ir Alexan

O Estado conta com 113 parques eólicos

Rio Grande do Norte: Capital Natal População estimada 2016: 3.474.998 População 2010: 3.168.027 Área 2015 (km²): 52.811,110 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 59,99 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$818 Número de Municípios: 167


Os passeios turísticos contentam todos os gostos

C

om ou sem emoção? Essa é a pergunta que normalmente o seu guia (e condutor do buggy) fará quando estiverem descendo as dunas. Apostar em passeios do tipo vai com certeza deixar suas férias ainda mais envolventes e alegres. Se você quer aquele passeio de buggy inesquecível, existem algumas praias e lagoas com visual imperdível. Entre as mais famosas – e divertidas – temos a Genipabu, a Praia de Pipa, Maracaju e Galinhos. Cada uma com suas particularidades e atrativos turísticos. Para chegar até a capital ficou ainda mais fácil, com o recém-inaugurado Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Natal possui 400 quilômetros de costa e arredores, emoldurados por dunas, recifes, falésias e piscinas naturais.

Rio Grande do Norte Greatest energy producer The state has 113 wind farms The electric energy production using the winds is an important economic activity for the state. Altogether, Rio Grande do Norte has 113 wind farms responsible for the generation of over 3 gigawatts of energy. This is over 1500 wind turbines in operation. Most of these farms are located in the Mato Grande region, more precisely in the municipalities of Jandaíra, João Câmara, Parazinho, Pedra Grande, Rio do Fogo and São Miguel do Gostoso. The wind power of this region alone is superior to that of states such as Ceará and Rio Grande do Sul. The prevailing economy today in Rio Grande do Norte is considerably different from that when of its appearance, in other words, the subsistence economy prevailed, based especially in agriculture, fishing and farming. The export of the wood of the Pau Brasil tree was also considered one of the main agricultural products in the country then to countries in Europe.

Foto: Vlademir Al exandre/MTur

Natal

Ainda é possível encontrar e admirar casas rústicas e vilas de pescadores, bem pitorescas. Pode estar certo que passeios e belezas naturais não vão faltar no seu passeio. Ah, tem ainda as comprar (ou souvenir que gostamos de dizer), que podem ser encontrados espalhados artesanatos pela cidade ou no Centro de Turismo, um casarão onde funcionou a cadeia pública, os destaques são os delicados bordados em renda de labirinto e os coloridos trabalhos em cerâmica. Já a gastronomia é um espetáculo a parte. O cardápio é repleto de delícias típicas da culinária regional à base de frutos do mar, carne-de-sol, feijão verde e arroz-de-leite. É obrigatório incluir isso no roteiro dos passeios.

The subsistence farming also attended other regions becoming an important economic practice for the region. It would assure profits and was crucial for the development of the state of Rio Grande do Norte as known today, exporting for various countries and producing 500% more. Natal Tours contemplate all With emotion or not? This is question your guide (and buggy driver) will normally ask when going down the dunes. Deciding for attraction such as this will surely make your holidays or vacations more involving and happy. If you want that unforgettable buggy ride, there are a few beaches and lagoons with views you can’t miss, being the most famous – and fun – ones Genipabu, Praia de Pipa, Maracaju and Galinhos. Each with its own peculiarity and touristic attractions. The city has 400 kilometers of coastline with dunes, reefs, cliffs and natural pools, one of the most famous destinations in the country. Between one house and another, you will certainly pass through rustic fishing villages, so picturesque

w w w.vozdebrasi li a .com .br

with its locals always happy and pleasant, preserved nature, busy night and sun almost every day of the year. Summarizing: perfect vacation! When the subject is shopping, craft markets throughout Natal offer works in wood, fabric and glass. At the Tourism Center, a manor home for the public, tourists will find delicate embroideries in labyrinth lace and colorful ceramic pieces. The menu is full of typical regional cuisine delicacies based on seafood, jerked beef, green beans and milk rice. This is mandatory in any tour itinerary. Rio Grande do Norte Capital: Natal Estimated population 2016: 3,474,998 Population 2010: 3,168,027 Area 2015 (km²): 52,811.110 Demographic density 2010 (inhab/km²): 59.99 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 818 Number of municipalities: 167

111


Turismo

Rio Grande do Sul Em crescimento

O Estado têm apresentado ótimos resultados na economia

O

Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), através de uma metodologia um pouco diferente. O Rio Grande do Sul continua ocupando o lugar de quinta economia do Brasil, ficando atrás apenas dos Estados de São Paulo (32,1%), Rio de Janeiro (11,8%), Minas Gerais (9,7%) e Paraná (6,3%). A economia gaúcha possui uma estreita relação com os mercados nacional e internacional que é superior à média brasileira. O Estado sempre foi forte na agricultura e, estima fechar o ano de 2018 com destaque para a safra de soja, sendo responsável por injetar

Rio Grande do Sul: Capital Porto Alegre População estimada 2016: 11.286.500 População 2010: 10.693.929 Área 2015 (km²): 281.737,947 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 37,96 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.435 Número de Municípios: 497

112 112

ato Foto: Ren

Soares - M

TUR

s dados divulgados pelo Banco Central (BC) para o Estado são excelentes, ou seja, a economia gaúcha voltou crescer, atingindo 2,13% em 2017, o que equivale o dobro do avanço registrado pelo Brasil. O crescimento no Rio Grande do Sul equivale ao dobro do avanço registrado pelo Brasil. No ano de 2016 o país teve elevação de 1,04%, conforme o BC. O IBC-Br (Rio Grande do Sul do Índice de Atividade Econômica, do Banco Central), é considerado uma espécie de prévia dos resultados oficiais, expressados pelo Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto

na economia R$20 bilhões. Segundo especialistas, entre os fatores que influenciam no valor que entra para a economia gaucha é a alta do dólar, que levou o preço da commodity soja num dos níveis mais elevados dos últimos tempos. A recuperação da atividade econômica deve ocorrer de forma lenta e gradual, acompanhando os ajustes na inflação. O Estado tem tudo para continuar seu crescimento, entretanto, devemos salientar que este anuário foi finalizado no primeiro semestre de 2018 e, muita coisa pode mudar dependendo dos resultados das urnas.


ares - MTUR Foto: Renato So

Porto Alegre

Uma cultura calorosa e calórica

Rio Grande do Sul Growing The state has shown good economic results Rio Grande do Sul today is the country’s fifth economy by its GDP size, surpassed by the states of São Paulo (32.1%), Rio de Janeiro (11.8%), Minas Gerais (9.7%) and Paraná (6.3%). The state economy has strict relation with the national and international markets, higher than the Brazilian average. Therefore, the state’s economy participation has oscillated according to the Evolution of the Brazilian economy and also according to the dynamics of its exports. The services sector is the main segment of the state economy (61.2%), gaining the spotlight especially in Porto Alegre, the state capital. Right behind comes industry, responsible for 27.5% of the state GDP, well diversified and developed after agribusiness and other segments linked to the primary sector. Here are found transformation, food, petrochemical, machine, automobile (General Motors), farming inputs, fertilizer and shoe companies. Farming, despite directly contributing with only 11.2% to the state GDP, is a key activity for

Algumas atrações rememoram personalidades marcantes que nasceram por lá, como Elis Regina e Mario Quintana. A cidade de Porto Alegre reúne todos os pontos positivos de uma grande capital, tudo isso com ares e as tradições de uma cidade do interior. De espírito jovem, a cidade tem vida noturna agitada, principalmente nos bares da Cidade Baixa. Da área central até as margens do Rio Guaíba, a incidência de atrações é bem representativa. Só na Praça da Alfândega estão o Santander Cultural, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul e o Memorial do Rio Grande do Sul. Pertinho dali a Casa de Cultura Mario Quintana ocupa o espaço do antigo e luxuoso hotel que serviu de moradia para o poeta. A melhor maneira de desbravar o Centro é caminhando.

the economy, as various industry and service segments derive from it. Also, the state is the third national grain producer, behind only Mato Grosso and Paraná, with extensive crops of rice, soy, corn, wheat, manioc and grape. It also has one of the country’s largest cattle herds and ranks second in poultry. Porto Alegre A complete city The capital has green areas, exciting night life, good cuisine and a rising economy. The city of Porto Alegre gathers all positive aspects of a big capital, and all that with the feel and traditions of a countryside city. Aside from the happy and warm population always ready to share the chimarrão with you or insisting in preparing you a good barbecue. To get to know a bit more about such warm and caloric culture, a visit to the Street Market is a must, where visitors will find several booths with different types of mate and tools for preparing it. For those not too fond of chimarrão, there is a way out. That is, several ways out! The capital has plenty of cafés, good places for resting and recovering during walks through the city.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

From the central area to the banks of Guaíba River, the number of attractions is extremely representative. At the Customs Square alone we have Santander Cultural, Rio Grande do Sul Art Museum and Rio Grande do Sul Memorial. Nearby, Mario Quintana House of Culture uses the space of the old and luxurious hotel which was the poet’s home. The best way to discover the city center is on foot. There is also Guaíba River, the Gasometer Plant and Iberê Camargo Foundation taking up the scenery. And after so many touristic spots, if you get hungry go straight to the traditional churrascarias or if you prefer, the capital also offers excellent options of restaurants of different nationalities. Rio Grande do Sul: Capital: Porto Alegre Estimated population 2016: 11,286,500 Population 2010: 10,693,929 Area 2015 (km²): 281,737.947 Demographic density 2010 (inhab/km²): 37.96 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,435 Number of municipalities: 497

Foto: Leonid Streliaev

Q

uem está em fase de dieta é bom passar longe da capital do Rio Grande do Sul. A cidade de Porto Alegre é bastante conhecida pela sua farta gastronomia, que inclui muito chimarrão, fondue e churrasco. Mas se mesmo assim quer conferir a sua riquíssima gastronomia, o lugar ideal é visitar o Mercado Público, onde o visitante encontra várias bancas que expõem os diversos tipos de erva e os utensílios para prepará-la. Poa, como é carinhosamente chamada pela população que mora por lá e, se orgulha bastante disso, faz por merecer. Possui parques grandes e bem arborizados, restaurantes de alto nível e um pôr do sol dos mais bonitos do país, à beira do Guaíba, o grande xodó da cidade. A capital ainda reúne áreas verdes, vida noturna agitada, boa gastronomia e uma economia em ascensão.

113


Turismo

Um porto seguro

P

or que? A resposta é simples, isenções fiscais e logística privilegiada atraem empresários e impulsionam o agronegócio no Estado, que cresce em ritmo acelerado desde 2011. No ano de 2016, enquanto o país todo estava sofrendo com as consequências da crise, Rondônia teve um aumento em seu PIB de 4,7%. O Estado é dono do quinto maior rebanho bovino no país, com 13,7 milhões de animais, entre gado leiteiro e de corte, e já se consolidou como principal polo de piscicultura do Brasil. O cultivo de café, cacau, soja e milho, além da suinocultura, também tem crescido substancialmente nos últimos anos, sempre de forma sustentável, especialmente por conta da qualificação de pequenos produtores e da adoção de tecnologias que possibilitam o aumento da produtividade no campo. A expansão da fronteira agrícola em Rondônia foi determinante para o desenvolvimento agropecuário e, nos próximos anos, deve receber mais de R$12 bilhões em investimentos com privatizações e concessões. Outra atividade que vem atraindo cada vez mais investimentos no Estado é a suinocultura, impulsionada principalmente pela crescente oferta de grãos na região. Existem também outras iniciativas interessantes do governo no sentido de fomentar a produção na região, especialmente nas áreas de piscicultura e cafeicultura. O estado, que colhe atualmente 2,1 milhões de sacas de café por ano, tem como objetivo produzir 4 milhões de sacas até o fim de 2018.

Rondônia: Capital Porto Velho População estimada 2016: 1.787.279 População 2010: 1.562.409 Área 2015 (km²): 237.765,376 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 6,58 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$822,00 Número de Municípios: 52

114 114

Em constante processo de crescimento, é uma ótima opção para investidores

r Foto: Embratu

Rondônia


E a sua diversidade cultural

A

cidade de Porto Velho, capital de Rondônia, está situada na margem direita do Rio Madeira, na região norte do Brasil. Inicialmente, a cidade fazia parte do estado do Amazonas. E, em 1943 se transformou em capital de Rondônia. Hoje é a cidade mais populosa do Estado, a 4ª mais populosa da região norte, e fica atrás somente de Manaus, Belém e Ananindeua. Os principais pontos turísticos de Porto Velho são: Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (cenário da série de televisão Mad Maria). Quem nunca ouviu falar na estrada de ferro madeira-Mamoré? Durante 40 anos, as obras

da estrada de ferro começaram e foram interrompidas por três vezes. A primeira frente de trabalho teve início em 1872 e era liderada por uma empresa inglesa, mas depois ainda teve outras duas empresas em seu projeto de conclusão, sendo inaugurada oficialmente em 1º de agosto de 1912. Desativada em 1972, as memórias da estrada estão preservadas no Museu Ferroviário, instalado em um galpão às margens do rio Madeira. No acervo estão tornos, máquinas, móveis, fotografias, livros e documentos, além de uma locomotiva de 1878. E falando sobre o rio que banha a cidade, ele também oferece um

agradável passeio de barco. O tour dura 45 minutos e leva à corredeira de Santo Antônio, um dos cartões -postais da capital. Prefira os passeios do final de tarde para curtir o pôr do sol e, quem sabe, ganhar a companhia dos botos, inclusive os cor-de-rosa. A Catedral do Sagrado Coração de Jesus, o Cemitério da Candelária, a sede da Arquidiocese, a locomotiva Coronel Church (a primeira máquina vinda para a Amazônia, em 1872), as Caixas D’Água (símbolos da cidade, edificadas pelos ingleses); a igreja de Santo Antônio do rio Madeira e sua belíssima cachoeira, são passeios que devem estar no roteiro.

Rondônia Under development Also detaining a growing tourism The expansion of the farming frontier in Rondônia was decisive for the farming development. Migratory farmer flows intensified from the 1970s, especially in the South and southeast regions. Today, cattle breeding is also a key economic activity – the state has a prominent position for being a large exporter of meat – and also the food industry and plant and mineral extraction. It also exports part of its production, especial frozen meat (43.43%), soy (32.77%), tin (7.085), sawn wood (2.36%). Plant extraction is another important source of revenue for the state: wood is responsible for 13% of the exports. However, such activity triggers several environmental problems, as the disorderly removal of trees worsens deforestation in the Amazon forest. According to data from the National Institute for Space Research (INPE), Rondônia is the third country in deforestation, behind only Mato Grosso and Pará. The services sector is leveraged by commerce. Another activity contributing to such economic segment is tourism. Despite its little explored touristic potential, Rondônia attracts visitors who

appreciate its natural historic and cultural wonders. A curiosity about the state: it is the only one which name pays tribute to a national historical figure, Marechal Rondon, who opened the way in the north of the country in the mid-1900s, including in the region of Rondônia Porto Velho Barriers overcome and now the locomotive of evolution Who has never heard of the Madeira-Mamoré Railway? For 40 years, the railway works started and were interrupted for three times. The first work front begun in 1872 led by a British company, but subsequently had two other companies heading its conclusion project, being officially inaugurated on 1st of August of 1912. Studies show that 1,552 men died on the last 5 years of construction. But there are indications that this number may have surpassed 6 thousand workers, due to diseases plaguing the region, such as malaria, typhus and beri-beri. Another problem were constant Indigenous attacks. This resulted in the appearance of the capital Porto Velho in the beginning of the 20th century. Deactivated in 1972, the memories of the railway are preserved in the Railway Museum, on the banks of Madeira River. In the collection, lathes, machines, furniture,

pictures, books and documents, and an engine from 1878. And speaking about the river bathing the city, it also offers a pleasant boat ride. The tour lasts 45 minutes and goes to Santo Antônio whitewater, one of the capital’s postcards. Prefer the tours at the end of the day to enjoy the sunset and, who knows, have the company of a pink river dolphin. Despite planned avenues, the city still has many dirt roads, especially around the river. The countryside city feel is also felt at the Central Market, a traditional local meeting point for breakfast. Among nourishment options you can find porridges, tapioca, cakes, cheeses and typical fruits. Night life is also famous, concentrated at the “Walk of Fame”, with many bars and night clubs. Presently, the construction of two hydroelectric plants on riverbeds and offerings from educational institutions make it one of the region’s most exciting cities. Rondônia: Capital Porto Velho Estimated population 2016: 1,787,279 Population 2010: 1,562,409 Area 2015 (km²): 237,765.376 Demographic density 2010 (inhab/km²): 6.58 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 822 Number of municipalities: 52

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Sergio Amaral

Foto: Embratur

Porto Velho

115


Turismo

Roraima

Uma economia modesta, mas que está avançando

116 116

Foto: Ederson Brito - MT

R Brito - MTU n Foto: Ederso

J

á sabemos que a economia do Estado de Roraima é modesta, se comparada aos outros Estados com setores produtivos mais complexos. No contexto econômico, Roraima possui o menor PIB (Produto Interno Bruto), ou seja, entre as 27 unidades da federação esse é o que menos produz riquezas. Entretanto, esse fato é explicado genericamente, pois cerca de 70% da área estadual pertence às áreas de preservação indígena ou mesmo áreas de conservação ambiental. Não bastasse este cenário, desde 2016 o Estado tem recebido um êxodo de venezuelanos, que aumentou drasticamente entre o final de 2017 e começo de 2018. Isso só tem agravado a situação e falta de saúde pública e outras necessidades básicas, como moradia. Entretanto, conforme dados divulgados pelo Banco Santander, o Estado de Roraima obteve crescimento de 1,2% de contribuição no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, sendo o segundo maior de toda a Região Norte, ficando atrás apenas de Rondônia, e ocupando a décima colocação em todo o país. Das atividades agrícolas, destacam-se a produção de arroz (inclusive para exportação), soja, feijão, mandioca, hortaliças e frutas tropicais, como banana, mamão, abacaxi e melão. A pecuária (bovino, suínos e aves), desenvolvida principalmente na faixa do estado cuja vegetação é o cerrado (leste). O extrativismo de madeira, castanha-do-Pará e sorva, além de peixes ornamentais é limitado, pois a maior parte do território é constituído por áreas de proteção ambiental e reservas indígenas. O mesmo ocorre com a mineração, principalmente de ouro e diamantes. O parque industrial de Roraima ainda está em formação e, diante dos dados relativamente negativos o governo do Estado não poupa esforços para atrair investimentos e contribuir com o desenvolvimento. Uma das maneiras encontradas pelo governo é oferecer incentivos fiscais para a instalação de empresas na região. Atualmente as principais indústrias são de beneficiar cereais, produção de refrigerantes, móveis, utensílios domésticos e derivados do leite. Comércio e serviços, assim como a construção civil, têm taxas de crescimento significativas.

UR

O Estado é o epicentro da crise humanitária Venezuelana

Roraima: Capital Boa Vista População estimada 2016: 514.229 População 2010: 450.479 Área 2015 (km²): 224.301,080 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 2,01 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.008,00 Número de Municípios: 15


Foto: Ederson Brito - MT UR

Boa Vista

Uma cidade linda e planejada

Roraima The government is offering tax incentives to companies The economy of the state of Roraima is modest if compared to other states with more complex productive sectors. In the economic context, Roraima has the smallest GDP (Gross Domestic Product), in other words, compared to the 27 units of the federation, this is the least producer of wealth. However, such fact is generically explained, as around 70% of the state area belongs to indigenous reserves or environmental protection areas. Regarding agricultural activities, emphasis is given to the production of rice (including for export), soy, beans, manioc, vegetables and tropical fruits such as banana, papaya, pineapple and melon. Farming (bovine, swine and poultry), developed especially at the cerrado part of the state (east). Wood extraction, Brazil nut and rowan is limited, as most of the state’s area is constituted of environmental protection areas and indigenous reserves. The same occurs with mining, especially gold and diamonds. Roraima’s industrial park is still under development and, in face of relatively negative numbers,

Uma das principais características locais é a diversidade cultural – graças aos migrantes do Sul e do Nordeste do Brasil, além dos índios da região. A mistura influenciou a gastronomia da capital, com uma deliciosa mistura de sabores. A predominância, porém, é da culinária indígena, que desperta o paladar dos curiosos por conta dos exóticos temperos. Um destaque para a cidade é o seu folclore, com imensa riqueza cultural e fortes elementos indígenas, além é claro, de possuir fauna e ecologia estonteante. Sua capital oferece diversos passeios culturais imperdíveis, além de uma vasta (e deliciosa) gastronomia.

the state government does not measure efforts for attracting investments and contributing with development. one of the means found by the government is offering tax incentives for the installation of companies in the region. Presently, the main industries there are of cereal refining, soft drink production, furniture, appliances and milk by -products. Commerce and services, as well as civil construction, are showing significant growth rates. Tourism in the state of Roraima is aimed at ecotourism, as the state is rich in natural scenarios. Boa Vista A city rich in 19th century Portuguese architecture Wide and forested avenues alleviate the hot and humid weather in the capital, on the banks of Rio Branco. The modern traces valued even more the 19th century Portuguese architecture, integrated to recent buildings in the city center. Boa Vista is the only Brazilian capital completely located in the northern hemisphere. One of the main local characteristics is cultural diversity – thanks to migrants from the south and northeast of Brazil and also indigenous people

w w w.vozdebrasi li a .com .br

from the region. The mix influenced the capital’s gastronomy, with a delicious mix of flavors. Predominance, however, is in the indigenous cuisine, which awakens the taste buds of the curious as result of the exotic spices. Highlights for the Paçoca with banana (roasted meat in the pylon served with banana), Fish Caldeirada, Galinha caipira, Mugica of fish (oven roasted fish crumpled and cooked with white flour and olive oil). On the side, açaí, cupuaçu and buriti juices – the later also served with wine! The city is beautiful with its style and old buildings, but tourism concentrates at its surroundings, with several options for thrill-seeking tourists and radical sport enthusiasts Roraima: Capital Boa Vista Estimated population 2016: 514,229 Population 2010: 450,479 Area 2015 (km²): 224,301.080 Demographic density 2010 (inhab/km²): 2.01 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,008 Number of municipalities: 15

Foto: Embratur

U

ma curiosidade da capital que muitos desconhecem: Boa Vista foi planejada em forma de leque. Moderna, a cidade destaca-se entre as capitais da Amazônia pelo traçado urbano organizado de forma radial, planejado no período pelo engenheiro civil Darcy Aleixo Derenusson, lembrando um leque, em alusão às ruas de Paris, na França, foi construído o Território Federal do Rio Branco. As avenidas largas e arborizadas amenizam o clima quente e úmido da capital, às margens do Rio Branco. O traçado moderno valorizou ainda mais a arquitetura portuguesa do século 19, integrada aos prédios recentes do Centro da cidade. Boa Vista é a única capital brasileira localizada totalmente no hemisfério norte.

117


Santa Catarina Uma economia rica e diversificada

Foto: Embr atur

Turismo

O Estado possibilita isso através dos seus variados climas e planícies

D

iferentemente de alguns Estados onde há concentração produtiva, a economia catarinense é bastante diversificada, com destaque para a agroindústria e, está organizada em vários polos distribuídos por diferentes regiões do Estado. O principal produto é o milho, que serve de ração para a criação de suínos que, juntamente com a avicultura, teve enorme expansão nos últimos anos. A diversidade de climas, paisagens e relevos estimula o desenvolvimento de inúmeras atividades, da agricultura ao turismo, atraindo investidores de segmentos distintos e permitindo que a riqueza não fique concentrada em apenas uma área. A terra dos Barriga Verde é a maior produtora brasileiro de pescado e crustáceos, colocando essa atividade em posição privilegiada tanto para a economia local quanto para a composição do PIB estadual. O litoral catarinense é conhecido pela exploração da Tainha, um peixe delicioso, que é pescado de forma artesanal, o que se torna um grande evento. A Grande Florianópolis destaca-se nos setores de tecnologia, turismo, serviços e construção civil. O Norte é polo tecnológico, moveleiro e metalomecânico. O Oeste concentra atividades de produção alimentar e de móveis. O Planalto Serrano tem a indústria de papel, celulose e da madeira. O Sul destaca-se pelos segmentos do vestuário, plásticos des-

118 118

cartáveis, carbonífero e cerâmico. No Vale do Itajaí, predomina a indústria têxtil e do vestuário, naval e de tecnologia. A indústria de transformação catarinense é a quarta do país em número de empresas e a quinta em número de trabalhadores, segundo dados da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). São 45 mil empresas e 763 mil trabalhadores. Conta com uma forte indústria alimentícia, sendo destaque na produção de carne suína, de frangos e pescados. Na agricultura, o Estado também tem relevância nacional. Os principais produtos são o arroz, o milho e a soja. O turismo é outro ponto forte da economia catarinense. Dono de praias lindas, como todas as que contornam a maravilhosa Florianópolis, Bombinhas e muitas outras, a Catarina tem o turismo como parte essencial em sua economia.

Santa Catarina: Capital Florianópolis População estimada 2016: 6.910.553 População 2010: 6.248.436 Área 2015 (km²): 95.737,895 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 65,27 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.368 Número de Municípios: 295


Santa Catarina: Capital Florianópolis Estimated population 2016: 6,910,553 Population 2010: 6,248,436 Area 2015 (km²): 95,737.895 Demographic density 2010 (inhab/km²): 65.27 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,368 Number of municipalities: 295 Santa Catarina A rich and diversified economy The state provides that through its mixed climates and plains Different from some states where there is productive concentration, the economy of the state of Santa Catarina is extremely diversified, with distinction to the agroindustry and is organized in several complexes distributed through different regions in the state. The main product is corn, ration for swine breeding that along poultry farming had huge expansion in the past few years. The diversity of climates, landscapes and reliefs stimulates the development of innumerous activities, from agriculture to tourism, attracting investors from distinct segments and allowing wealth not concentrated in a single area. The land of the Green Bellies is Brazil’s biggest fish and crustacean producer, placing such activity in a privileged position for the local economy and state GDP composition. The coast of the state of Santa Catarina is known for exploitation of Tainha, a delicious fish, caught in a non-industrial manner, turning it into an event worth seeing.

N

Ilha da Magia

os últimos anos a capital de Santa Catarina se tornou um dos mais cobiçados destinos turísticos do Brasil. Na alta temporada, principalmente no Réveillon e nos dias posteriores, turistas de todos os Estados e de países vizinhos escolhem a capital catarinense para aproveitar os dias de folga. Que as praias paradisíacas e as glamorosa festas são grandes atrativos, ninguém duvida, mas não é só disso que vive a ilha da magia. Este título por sinal (Ilha da Magia) atribuído à cidade faz cada vez mais sentido. Capaz de reunir natureza e patrimônio histórico preservados com infraestrutura de cidade

The Grande Florianópolis stands out in the technology, tourism, services and civil construction sectors. The north hosts the technology, furniture, metalworks complexes. The west concentrates activities of food and furniture production. The Planalto Serrano is home for the paper, cellulose and wood industries. The south stands out for the clothing, disposable plastics, carboniferous and ceramic segments. At Vale do Itajaí, the textile and clothing, naval and technology industries prevail. The state’s transformation industry is the fourth in the country in number of companies and fifth in number of employees, according to data from the Santa Catarina Industries Federation (Fiesc). There are 45 thousand companies and 763 thousand workers. It has a strong food industry, with high importance in the swine, poultry and fish production. In agriculture, the state also has national relevance, with top products being rice, corn, and soy. Tourism is another strongpoint of the state’s economy. With beautiful beaches, as all surrounding the wonderful Florianópolis, Bombinhas and many others, Santa Catarina has tourism as an essential part of its economy.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

grande, a capital enfeitiça tanto os turistas que muitos acabam voltando... para ficar. Desde 2000, a população da cidade aumentou 35%. Também aumentou o número de carros, etc... Porém, junto com eles, chegaram novas e ótimas ofertas gastronômicas, glamour de sobra e intervenções para melhorar o trânsito (apesar de, na alta temporada, não ter viaduto, túnel ou ponte que dê jeito nos congestionamentos). Apesar do principal atrativo serem as praias, a culinária e a noite na cidade também encantam os turistas, com seus bares, boates e cafés, garantindo burburinho e agito noturno o ano inteiro.

Florianópolis Famous for its natural beauties In recent years, the capital of Santa Catarina has become one of the most coveted touristic destinations in Brazil. In the high season, especially New Year’s and following days, tourists from all states and neighboring countries choose the capital to enjoy their days off. That the paradisiacal beaches and glamorous parties are huge attractions, there is no question, but there is more to the magical island. The title (Magical Island) attributed to the city makes more and more sense. Capable of uniting preserved nature and historical heritage to a large city infrastructure, the capital has such capacity of bewitching tourists that many end up returning... to stay. Since 2000, the city’s population has increased 35%. The number of cars, etc., has also increased... but with them come new and great gastronomic offers, plenty of glamour and interventions for traffic improvement (despite, in the high season, there are no bridges or tunnels that can solve traffic jams). Despite beaches being the main attraction, the cuisine and the city’s night life also excite tourists, with its bars, dance clubs and cafés, guaranteeing buzz and active nightlife throughout the year.

Foto: Embratur

r mbratu Foto: E

Florianópolis

119


Turismo

São Paulo

O maior turismo de negócios O Estado recebe cerca de 80 % dos grandes eventos que acontecem no Brasil

A

extensão do Estado de São Paulo possui uma extensão de 248.209,4 km² e, como se não bastasse, possui nela belíssimas praias, cidades do interior bem pitorescas, e outras cidades bem pequenas. Além disso, a sua capital, a cidade de São Paulo, chama atenção, pois é a única cidade brasileira que têm mais de 10 milhões de moradores e lidera com folga o ranking das cidades mais populosas, divulgado em 2014 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Estado é considerado ainda o “motor econômico” do País, responsável por mais de 31% do PIB do Brasil e apresenta ainda o maior e mais completo parque industrial, isso significa que atua em diferentes tipos de produção, como a indústria, a pecuária e a agricultura. Está situado no sul da região Sudeste, tendo como limites Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul a oeste. Aproximadamente 85% do território está localizado entre 300 e 900 m de altitude, o que mantém seu clima bem parecido em todo seu espaço, devido a sua latitude, com exceção, por exemplo, da cidade de São Paulo: Capital São Paulo População estimada 2016: 44.749.699 População 2010: 41.262.199 Área 2015 (km²): 248.221,996 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 166,23 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$1.482 Número de Municípios: 645

120 120

Campos do Jordão, localizada a 1600 m sobre o nível do mar, podendo assim atingir temperaturas negativas no inverno. Nas cidades do interior do Estado, as temperaturas passam facilmente dos 33°C nos dias de verão. Já na capital e região metropolitana, o clima é subtropical influenciado pela altitude, mas alterado pela poluição, ou seja, durante o inverno é comum o fenômeno da inversão térmica: quando a poluição sobe impulsionada pelo ar quente durante o dia e, desce próxima ao chão com o ar frio da noite. A capital pode chegar a ter no mesmo dia as quatro estações do ano. Pode chover de manhã, fazer sol na hora do almoço e a temperatura abaixar à noite. Entretanto, geralmente o clima é bem definido durante as estações do ano na maior parte do Estado, exceto na serra do Mar, onde a estação seca é muito curta. Aproveitando e descendo a serra, falando agora de toda a sua extensão litorânea, vale a pena conhecer as suas belíssimas praias, algumas ainda pouco exploradas, que exigem muito mais para você chegar, mas que irão recompensar com cenários paradisíacos. São Paulo, capital The land of the drizzle The extension of the State of São Paulo has an extension of 248.209.4 km² and, as if that were not enough, it has beautiful beaches, very picturesque inland cities, and other very small cities. In addition, its capital, the city of São Paulo, draws attention, as it is the only Brazilian city with more than 10 million inhabitants and leads by far the ranking of the most populous cities, released in 2014 by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). The State is still considered the country’s “economic engine”, responsible for more than 31% of Brazil’s GDP and still has the largest and most complete industrial park, which means that it operates in different types of production, such as industry, livestock and agriculture. It is located in the south of the Southeastern region, with limits Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná and Mato Grosso do Sul to the west. Approximately 85% of the territory is located between 300 and 900 m of altitude, which maintains its very similar climate in all its space, due to its latitude, except, for example, of the city of Campos do Jordão, located at 1600 m the sea level, thus reaching negative temperatures in winter. In the interior cities of the state, temperatures easily pass from 33 ° C on summer days. Already in the capital and metropolitan region, the climate is subtropical influenced by altitude, but altered by pollution, that is, during winter the phenomenon of


A terra da garoa

“C

omo o tempo passa, como o tempo voa, neste meu São Paulo, terra da garoa, “Locomotiva do País” a capital do Estado já foi muito conhecida com este nome, quando durante o outono a cidade passava dias com uma fina garoa. Mas atualmente, o concreto absorveu muito da sua umidade. Além disso, a poluição ajudou a aquecer a cidade, o fenômeno que também vemos em outras cidades do Brasil e do planeta, que os cientistas chamam de aquecimento global. Mesmo não sendo mais a terra da garoa, a cidade possui ainda inúmeros pontos turísticos, que atendem todos os gostos. Apesar de ser uma cidade considerada relativamente jovem, a metrópole paulistana é formada por diversos lugares tradicionais, como o Mercado Municipal, o Parque da Luz, a rua São Bento, o Viaduto do Chá, o Theatro Municipal de São Paulo, entre outros lugares emblemáticos, que afloram boas lembranças e resgatam histórias. Passear pelas ruas do centro da cidade é outra beleza a parte. Também no centro está localizado o edifício Itália, o segundo maior prédio da cidade em altura, com 165 metros distribuídos em 46 andares e, quem rende belíssimas fotos. São Paulo não dorme, é verdade. E para quem gosta da vida noturna, a cidade possui a 4ª colocação de melhor, eleita pela National Geographic em 2015. Opções não faltam, são várias, para todos os gostos, desde os tradicionais barzinhos de roda de samba, pagode, axé, forró, ou até mesmo casas de ritmos latinos, ou karaokê, enfim, são diversas opções para dan-

çar, comer, cantar e dar boas risadas, sem hora para voltar para casa. Por falar em comer, a gastronomia que a cidade oferece é outro espetáculo. São diversas opções de restaurantes, para todos os gostos (e bolsos). Desde as tradicionais churrascarias, barzinhos com feijoada aos sábados, pizzarias, cantinas italianas, restaurantes especializada em culinária japonesa – e até um bairro com feira no final de semana – restaurantes com culinária árabe, espanhola, húngara, peruana...enfim, opções não faltam, além, é claro, das tradicionais feiras gastronômicas que a cada dia se tornam mais populares e, trazem diversas opções. Quando também falamos em espetáculos, a cidade oferece mais de 100 espetáculos teatrais em exibição por semana e 600 peças por ano, além de ser a cidade que mais recebe musicais e espetáculos internacionais. Também está aberta as mais variadas expressões artísticas nas ruas. Basta caminhar pela Avenida Paulista, por exemplo, que se deparará com diversos artistas em seu caminho. Aproveitando para falar sobre o coração da cidade, a Avenida Paulista representa, ao pé da letra, a expressão de que São Paulo é uma cidade que nunca dorme: são luzes a todo o momento. A vibração e energia da avenida são únicas, e arrepiam! A Paulista é, sem sombra de dúvidas, o local onde todas as culturas que habitam a cidade, se encontram. Lazer, descanso, turismo, gastronomia, negócios....seja qual for o seu objetivo, a cidade está pronta para receber você!

w w w.vozdebrasi li a .com .br

thermal inversion is common: when the pollution is boosted by hot air during the day and, descends next to the ground with the cold night air. The capital can get to have the same day the four seasons. It may rain in the morning, sunbathe at lunchtime and the temperature drop at night. However, the climate is generally well defined during the seasons in most of the state, except in the Serra do Mar, where the dry season is very short. Taking advantage of and descending the mountain range, speaking now of all its coastal extension, it is worth to know its beautiful beaches, some still little explored, that require much more for you to arrive, but that will reward with paradisiacal scenarios. “As time passes, as time flies, in this São Paulo, land of the drizzle,” Locomotive of the Country “, the capital of the State was already very well known by this name, when during the fall the city spent days with a fine drizzle. But today, concrete has absorbed much of its moisture, and pollution has helped to heat the city, a phenomenon we also see in other cities in Brazil and the planet, which scientists call global warming. of the drizzle, the city also has numerous tourist attractions that cater for all tastes. Despite being a relatively young city, São Paulo’s metropolis is made up of several traditional places, such as the Municipal Market, Parque da Luz, São Bento Street, Viaduto do Chá, the Municipal Theater of São Paulo, among other emblematic places , which bring good memories and rescue stories. Strolling through the streets of downtown is another beauty. Also in the center is the building Italy, the second largest building of the city in height, with 165 meters distributed in 46 floors and, who surrenders beautiful photos. São Paulo does not sleep, it’s true. And for those who like the nightlife, the city has the 4th place of the best, elected by National Geographic in 2015. There are plenty of options for all tastes, from traditional samba, pagoda, axé, forró , or even houses of Latin rhythms, or karaoke, in short, there are several options for dancing, eating, singing and having a good laugh, with no time to go home. Speaking of eating, the gastronomy that the city offers is another spectacle. There are several dining options for all tastes (and pockets). From the traditional churrascarias, bars with feijoada on Saturdays, pizzerias, Italian canteens, restaurants specializing in Japanese cuisine - and even a neighborhood with fair on the weekend - restaurants with Arabic, Spanish, Hungarian, Peruvian cuisine ... anyway, no options they lack, besides, of course, the traditional gastronomic fairs that become more and more popular every day, and they bring different options. When we also talk about shows, the city offers more than 100 theatrical shows on display per week and 600 pieces a year, as well as being the city that receives the most musicals and international shows. The most varied artistic expressions on the streets are also open. Just walk along Paulista Avenue, for example, you will come across several artists on your way. Taking the opportunity to talk about the heart of the city, Avenida Paulista represents, to the letter, the expression that São Paulo is a city that never sleeps: they are lights at all times. The vibe and energy of the boulevard are unique, and shiver! Paulista is, without a doubt, the place where all the cultures that inhabit the city meet. Leisure, relaxation, tourism, gastronomy, business .... whatever your goal, the city is ready to welcome you! São Paulo: Capital São Paulo Estimated population 2016: 44,749,699 Population 2010: 41,262,199 Area 2015 (km²): 248,221.996 Demographic density 2010 (inhab/km²): 166.23 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 1,482 Number of municipalities: 645

Foto: Divulgação

São Paulo capital

121


Turismo

Sergipe

Diversificando a economia

Até a década de 90 o Estado era dependente do cultivo de cana-de-açúcar

Foto: Embratur

122 122

Foto: Embratur

N

os últimos 10 anos a economia sergipana cresceu mais que o Brasil. Durante séculos, a economia de Sergipe ficou praticamente estagnada, totalmente dependente do cultivo de cana-de-açúcar. No entanto, a partir de 1990, houve uma diversificação das atividades. Através de incentivos fiscais, do seu potencial energético, gerado pela usina de Xingó, e pela exploração de petróleo e gás natural, ocorreu um aumento considerável na produção industrial. Atualmente, apesar da cana-de-açúcar ainda ser o principal produto, a agricultura ampliou seu leque, produzindo agora produtos como: arroz, feijão, batata-doce, mandioca, Maracujá, banana, entre outros. A pecuária, por sua vez, não é muito expressiva, sendo composta por rebanhos bovinos, caprinos e criações de aves. O Estado possui recursos minerais importantes, como por exemplo: petróleo, gás natural, calcário e potássio, além da extração de sal marinho. A exploração de petróleo e gás natural tem impulsionado o setor industrial. Segundo Indicadores de Desenvolvimento Sergipano’, elaborado pelo Observatório de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), o PIB cresceu 4,9%, em média.

Sergipe: Capital Aracaju Estimated population 2016: 2,265,779 Population 2010: 2,068,017 Area 2015 (km²): 21,918.454 Demographic density 2010 (inhab/km²): 94.36 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 782 Number of municipalities: 75


Sergipe: Capital Aracaju População estimada 2016: 2.265.779 População 2010: 2.068.017 Área 2015 (km²): 21.918,454 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 94,36 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$782 Número de Municípios: 75

Aracaju

Sinônimo de festa monha, pé-de-moleque, canjica, caruru, amendoim ou bolos diversos. Ao longo dos seus seis quilômetros de praia, reúnem-se quiosques, calçadão, ciclovia, quadras poliesportivas, fontes luminosas e um oceanário que encanta crianças e adultos. Por lá fica a Passarela do Caranguejo, um trecho tomado por bares e restaurantes que servem o melhor da cozinha regional – frutos do mar, carne-de-sol, pirão-de-leite e, claro, caranguejo. Com uma vasta gama de atrações e a infraestrutura da capital sergipana fazem com que o banho de mar fique em segundo plano. As águas do rio São Francisco também banham a região e conduzem por um dos mais belos tours do Estado, passando por cânions e grutas, com paradas para banho.

Sergipe Diversifying the economy Until the 1990s the state relied on sugarcane cultivation Over the last 10 years the economy of the state of Sergipe grew more than Brazil. For centuries, the state’s economy remained practically stagnant, fully dependent on sugarcane cultivation. However, from 1990, there was diversification of activities. Through tax incentives, its energetic potential, generated by the Xingó plant and petroleum and natural gas exploration, there was a considerable increase in the industrial production. Presently, despite sugarcane still being the main product, agriculture broadened its array, now producing goods such as rice, beans, sweet potato, manioc, passion fruit, banana, among others. Stockbreeding, on the other hand, is not expressive, composed mainly of bovine and goat herds and poultry farming. The state possesses important mineral resources, such as petroleum, natural gas, limestone, and potassium, besides sea salt extraction. The exploration of petroleum and natural gas has been stimulating the industrial sector. According to State of Sergipe Development Indicators, elaborated by Sergipe’s Observatory, through the State Department for Planning, Budget and Management (Seplag), the GDP grew an average of 4.9%. Aracaju Synonymous with party The capital of Sergipe does not have the trendiest beaches in the northeast, or many kilometers of beaches, but by contrast it is excellent when the subject is variety of tours, infrastructure, hospitality and prices. The word party, that matches so well with the northeast, finds a synonym in Aracaju. Held on the second fortnight of June, Forró Caju gathers thousands of tourists coming attracted by the region’s largest event. But São João in Aracaju is above all a family tradition. In several streets from various neighborhoods and different social classes of the capital, it is common to see “arraiais” assembled by the community itself or family parties in homes where you will find much forró and happiness, lots of typical beverages and food, such as corn, pamonha, pé-de-moleque, canjica, caruru, peanuts and various cakes. Throughout its six kilometers of beaches, it showcases kiosks, sidewalk, bicycle paths, sport courts, luminous fountains and an oceanarium that will delight children and adults. There you have the Passarela do Caranguejo, a stretch taken by bars and restaurants with the best of the regional cuisine – seafood, dried meat, pirão-de-leite and, obviously, crab. With an extensive array of attractions and the capital’s infrastructure, a dip into the ocean becomes secondary. The waters of Rio São Francisco also bathe the region and will take you through one of the most beautiful tours in the state, showcasing canyons, caves, with stops for bathing in the river waters.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Embratur

A

capital sergipana não tem as praias mais badaladas do Nordeste, nem tampouco muitos quilômetros de praias, mas, em compensação, capricha quando o assunto é variedade de passeios, infraestrutura, hospitalidade e preços. A palavra festa, que tão bem rima com Nordeste, encontra sinônimo em Aracaju. Realizado na segunda quinzena do mês de junho, o Forró Caju reúne milhares de turistas que chegam atraídos pelo maior evento da região. Mas o São João em Aracaju é sobretudo uma tradição familiar. Em muitas ruas de diversos bairros e classes sociais da capital sergipana é comum ver arraiais montados pela própria comunidade ou festas familiares nas residências onde há muito forró e alegria, repleto de bebidas e comidas típicas como milho, pa-

123


Turismo

Tocantins

Uma terra maravilhosa Onde tudo que planta germina

124 124

ç ão

Foto: Divulgaçã o

ser humano, bem como produzir matérias-primas que são transformadas em produtos secundários em outros campos da atividade econômica. Trata-se de uma das formas principais de transformação do espaço geográfico, sendo uma das mais antigas práticas realizadas na história O Estado caçula da federação, pode ter poucos habitantes, mas é recheado de experiências desde a promulgação da Nova Constituição, o que tornou Estado em 1988. Devido às marcas na história, o Estado tem um forte projeto expansionista e nos últimos anos recebeu importantes obras

ulga : Div Foto

A

agropecuária é a principal atividade econômica privada de 72,6% dos municípios tocantinenses. Das 139 cidades do Tocantins, 101 têm a agricultura e a pecuária como principal geração de riquezas. O mesmo acontece em mais da metade dos municípios brasileiros, segundo dados da pesquisa de Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios (2010-2013), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A agricultura é uma prática econômica que consiste no uso dos solos para cultivo de vegetais a fim de garantir a subsistência alimentar do

de infraestrutura como a Ferrovia Norte-Sul, a hidrovia Araguaia-Tocantins, o Ecoporto Praia Norte e o Terminal de Cargas do Aeroporto de Palmas. Abordando o setor no geral, o PIB do setor representou na última medição do Ministério da Agricultura 4,85% do total da economia brasileira, maior taxa de crescimento desde 1995, somando R$ 234,6 bilhões. A renda bruta da agricultura brasileira deve ter um crescimento de 1,5% em 2015, chegando a R$ 286,4 bilhões, segundo informa a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).


Palmas

Uma cidade planejada des vizinhas. As peças em capim dourado, como bijuterias, bolsas e utensílios encantam mulheres de todas as idades. Muito próximo a cidade, Belém oferece diversas atrações como expedição e turismo pedagógico. No quesito ecoturismo, as principais atrações ficam no distrito de Taquaraçu, a 27 quilômetros. O clima é ameno e propício para caminhadas que levam a dezenas de cascatas em meio à serra do Lageado. Contrate um guia e inclua no roteiro a cachoeira da Fazenda Encantada, uma sequência de seis quedas-d’água em meio à mata nativa. A área oferece ainda poços para banho e prática de rapel. Já as cachoeiras do Roncador, com 50 metros; e de Sambaíba chamam a atenção por conta das piscinas naturais.

Tocantins: Capital Palmas População estimada 2016: 1.532.902 População 2010: 1.383.445 Área 2015 (km²): 277.720,567 Densidade demográfica 2010 (hab/km²): 4,98 Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (reais): R$818 Número de Municípios: 139 Tocantins Wonderful land Where all that is planted grows Agriculture and stockbreeding are the main private economic activity of 72.6% of the municipalities of the state of Tocantins. Of the 139 cities in Tocantins, 101 have in agriculture and stockbreeding the main source for generating wealth. The same takes place in over half of the Brazilian municipalities, according to data from surveying the Gross Domestic Product (GDP) of Municipalities (2010-2013), disclosed by the Brazilian Institute of Geography and Statistics. Agriculture is an economic practice consisting in the use of soils for harvesting vegetables in order to guarantee the human being’s livelihood, as well as producing raw material that are transformed into secondary products in other economic activity fields. It is one of the key means of transforming the geographic space, being one of the oldest practices in historical terms. The state youngest state of the Federation may have few inhabitants, but is full of experiences sin-

ce the promulgation of the New Constitution, which turned it into a state in 1988. Due to the marks in history, the state has a strong expansion project and in recent years have received important infrastructure works, such as Ferrovia Norte-Sul, Hidrovia Araguaia-Tocantins, Ecoporto Praia Norte and Terminal de Cargas do Aeroporto de Palmas. Approaching the sector in general, its GDP represented, in the last verification from the Ministry of Agriculture, 4.85% of the total Brazilian economy, largest growth rate since 1995, summing up R$ 234.6 billion. The Brazilian agriculture gross revenue had a 1.5% growth in 2015, reaching R$ 286.4 billion, according to the Brazil’s Agriculture and Stockbreeding Confederation (CNA). Palmas A planned city As previously mentioned, Palmas is the country’s youngest capital (founded in 1989) and, thanks to urban planning, the city has long and wide avenues, with gardened roundabouts and parks. For visitors, it provides beautiful torus and places, such as Parque Cesamar, with a jogging track, lake

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Tocantins: Capital Palmas Estimated population 2016: 1,532,902 Population 2010: 1,383,445 Area 2015 (km²): 277,720.567 Demographic density 2010 (inhab/km²): 4.98 Per capita monthly nominal income of residing population 2015 (Reais): R$ 818 Number of municipalities: 139

and trails. The city also has cultural attractions as the wonderful Memorial Luis Carlos Prestes, designed by Oscar Niemeyer. In order to get in contact with local works, nothing better than visiting the famous handicraft fairs. The Feira do Bosque, taking place on Sundays at Bosque dos Pioneiros and the Espaço Popular, with works from craftsmen from the city and surrounding municipalities. Works in golden grass, such as jewelries, bags, and appliances delight women of all ages. Next to the city, Belém offers several attractions such as expeditions and pedagogical tourism. In regards to ecotourism, the top attractions are in the district of Taquaraçu, 27 kilometers away. The climate is pleasant and favorable for walks takin to dozens of waterfalls amidst the Serra do Lageado. Hire a guide and include on the tour the waterfall at Fazenda Encantada, a sequence of six waterfalls in the middle of native forest. The area also offers shafts for bathing and rappelling. the Roncador, 50-meter high, and Sambaíba waterfalls draw the attention for their natural pools.

Foto: Divulgação

C

omo já falamos, Palmas é a mais nova capital do país (fundada em 1989) e, graças ao planejamento urbano, a cidade tem avenidas longas e largas, intercaladas por rotatórias ajardinadas e parques. Para os visitantes reserva lindos passeios e lugares, como o Parque Cesamar, com pista de corrida, lago e trilhas. A cidade também tem como atração cultural um belíssimo Memorial Luis Carlos Prestes, projetado por Oscar Niemeyer. Para conhecer o trabalho local nada melhor que visitar as famosas feirinhas de artesanato. A Feira do Bosque, que acontece aos domingos no Bosque dos Pioneiros; e o Espaço Popular, com trabalhos de artesãos da capital e de cida-

125


Turismo

Destinos Internacionais mais cobiçados Fazem parte da lista locais paradisíacos e poucos explorados

A

Física, Esportes, Turismo e Assuntos da Juventude da Rússia, Mikhail Degtyarev, o país deverá receber cerca de dois milhões de turistas e garantiu que as cidades que vão sediar os jogos estão prontas para receber essa quantidade de turistas. E os brasileiros estão ansiosos para acompanhar a seleção brasileira lá. Segundo o buscador de passagens Skyscanner, a procura pela Rússia saindo do Brasil no período do evento aumentou 318% depois da definição dos grupos, no dia 1º de dezembro de 2017. Mas algo que

é importante lembrar, visitar a Rússia é um tanto desafiador, afinal, poucas pessoas falam inglês. Outra dica é da Revista Viagem, que aconselha o turista não pedir informações a policiais, “há diversas histórias de exigência de propina para turistas”, garante a publicação. Já falamos em Esportes um pouco sobre o país, mas vale lembrar ainda que entre junho e julho, os dias são longos e as noites, curtas. Os jornalistas da revista Viagem, Heitor e Silvia Reali, garantem que os preços são acessí-

Foto: Divulgação

rrumar as malas, comprar as passagens e viajar. Este é o plano de muitos brasileiros que não abrem mão de explorar um lugar fora do País quando estão de férias. E que tal sair um pouco do convencional e ir para lugares desconhecidos? Por causa de mudanças de visto, moeda e eventos, alguns lugares se tornaram mais procurados e serão tendências em 2018. Entre eles está a Rússia. Sim, o país sede da Copa do Mundo. Segundo o chefe do Comitê de Cultura

126


Foto: Divulgação

veis na Rússia e, o turista irá apreciar tanto a natureza, quanto a arquitetura (e os jogos, claro). “Terão destaque alguns de seus tesouros ocultos para nós, como o Kremlin de Kazan, patrimônio da Unesco, e as montanhas do Cáucaso”, explicam. Algumas dicas dessa cidade pitoresca e desafiadora você pode conferir em na editoria de “Esportes”. Mas agora, voltando aos nossos destinos turísticos paradisíacos e pouco explorados, temos ilhas pouco exploradas ainda no Mar do Caribe, e que mar maravilhoso! Com uma cor azul turquesa que encanta, a região é conhecida ainda por abrigar diversas ilhas paradisíacas, praias com areia bem branca e fina, enfim, uma viagem dos sonhos. Seja para uma aventura romântica ou quem sabe um refugio do dia a dia, o Caribe é um destino incrível. Engana-se quem acha que é uma viagem muito cara, na realidade, como a maioria das viagens planejadas, é possível encontrar diversos destinos com preços e hospedagens diferentes, sendo possível encontrar aquele que se encaixa perfeitamente no seu bolso. Entre as opções dos lugares paradisíacos temos St. Barth, Aruba, San Andrés, Tulum, Key West, entre outros. Então basta escolher a ilha, pesquisar sobre a moeda local e planejar sua viagem!

Most coveted international destinations Listed sites are paradisiacal and few explored Pack your bags, buy your tickets and travel. This is the plan of many Brazilians who do not give up exploring a place outside the country when they are on vacation. How about getting off the beaten track and going to unfamiliar places? Because of visa, currency and event changes, some places have become more sought after and will be trends in 2018. Among them is Russia. Yes, the host country of the World Cup. According to Mikhail Degtyarev, the head of Russia’s Committee for Physical Culture, Sports, Tourism and Youth Affairs, the country is expected to receive about two million tourists and ensure that the cities hosting the games are ready to receive this amount of tourists . And the Brazilians are looking forward to accompanying the Brazilian team there. According to the Skyscanner flight search engine, demand for Russia leaving Brazil during the event period increased by 318% after the groups were defined on December 1, 2017. But something that is important to remember, visiting Russia is a bit challenging, after all, few people speak English. Another tip is from Revista Viagem, which advises the tourist not to ask the police for information, “there are several stories of tourist bribes”, guarantees publication. We have already talked about Sports a little about the country, but it is worth remembering that between June and July, the days are long and the nights short. Travel journalists, Heitor and Silvia Reali, ensure that prices are affordable in Russia and tourists will appreciate nature as much as architecture (and games, of course). “They will highlight some of their hidden treasures for us, such as the Kazan Kremlin, Unesco heritage, and the Caucasus mountains,” they explain. Some tips from this picturesque and challenging city you can check in at the “Sports” editor. But now, returning to our paradisiacal and little explored tourist destinations, we have little explored islands in the Caribbean Sea, and what a wonderful sea! With a turquoise blue color that enchants, the region is still known for harboring several paradisiac islands, beaches with fine white sand and, finally, a trip of dreams. Whether for a romantic adventure or perhaps a day-to-day retreat, the Caribbean is an incredible destination. It is a mistake to think that it is a very expensive trip, in fact, like most planned trips, it is possible to find several destinations with different prices and lodging, being possible to find the one that fits perfectly in your pocket. Among the options of paradisiac places we have St. Barth, Aruba, San Andres, Tulum, Key West, among others. So just choose the island, research the local currency and plan your trip!

w w w.vozdebrasi li a .com .br

127


Turismo

Destinos pela Europa viagens internacionais

A

Foto: Divulgação

ssim como em pesquisas de outros anos, a Europa continua em alta como o destino mais procurado. Embora seja composto por 28 países, os que mais de destacaram foram: Portugal, Espanha, França e Reino Unido. Em primeiro lugar está Portugal, onde um dos principais motivos é o custo mais baixo do que outros destinos europeus, mesmo idioma e voos diretos. Dale! Dale! Não tem como não ficar encantada com tudo que a Espanha tem para oferecer. Vale a pena conhecer Madri e Barcelona por sua riquíssima história e belíssimas obras mas, se tiver mais tempo, visite as cidades litorâneas. A facilidade ainda é a opção do trem-bala, o que torna a viagem mais rápida e econômica, além de menos cansativa. Explicar o porquê de Paris aparecer entre os melhores destinos de 2018 é difícil e ao mesmo tempo fácil. Difícil porque é um daqueles lugares que não saem nunca das listas dos lugares mais desejados, lista e pesquisa essa dos mais variados veículos de comunicação. Fácil porque, apesar disso, há sempre algo novo para se descobrir – e se encantar. E na lista dos principais pontos turísticos na Europa, temos também o Reino Unido e suas histórias e família real que até hoje faz o mundo inteiro parar para assistir a transmissão de um nascimento ou casamento. A Inglaterra se destaca pelas várias opções turísticas voltadas, principalmente, para a arte, história e cultura.

128

European destinations international travel As in surveys of other years, Europe remains on the rise as the most sought after destination. Although it is made up of 28 countries, the most notable ones were: Portugal, Spain, France and the United Kingdom. First is Portugal where one of the main reasons is the lower cost than other European destinations, same language and direct flights. Dale! Dale! You can not be delighted with everything that Spain has to offer. It is worth to visit Madrid and Barcelona for its rich history and beautiful works but, if you have more time, visit the coastal cities. The facility is still the bullet train option, which makes traveling faster and more economical, and less tiring. Explaining why Paris appears among the best destinations of 2018 is difficult and at the same time easy. Difficult because it is one of those places that never leave the lists of the most desired places, list and research of the most varied communication vehicles. Easy because, despite this, there is always something new to discover - and to be enchanted. And on the list of the main sights in Europe, we also have the UK and its stories and royal family which until today makes the whole world stop to watch the broadcast of a birth or marriage. England stands out for its many tourist options, mainly for art, history and culture.


Assessoria empresarial e política, pesquisa, desenvolvimento de programas de computador, serviço de confecção gráfica, diagramação (impressão de livros e revistas) publicidade e marketing Telefone: (61) 3036-3636 / 3361-0183 Endereço: SGCV. Lt.: 15, Bloco C, Sala 404 - Brasília - DF CEP: 71.215-650

w w w.vozdebrasi li a .com .br

UNIGEST

Uma empresa do: GRUPO

129


Turismo

Viagem para a família

130 130

leão marinho, mas o parque está focando cada vez mais nos brinquedos radicais e menos nos shows com animais. Ainda para os mais radicais, temos ainda o parque Bush Gardens, em Tampa (90km de Orlando), que ganhou fama pelas excelentes montanhas russas, imperdíveis para todo mundo que gosta de aventura. Um parque que agrada os adultos pelas montanhas russas e as crianças pelos animais, com diversos animais exóticos, típicos da fauna africana. Agora chegou a vez de falar sobre o parque Universal Studios, que vêm se reinventando completamente nos últimos anos.

Foto: Divulgação

S

omos suspeitos, mas sim, a Florida, quem não vira criança nesse Estado maravilhoso? Conhecida por abrigar os parques da Disney, é sonho de muitas crianças, com tantas opções de parques que pode manter uma família entretida por semanas e até meses. Além disso, também abriga outros parques fantásticos como Universal Studios, SeaWorld, Legoland, fora os parques aquáticos. O Legoland é incrível e o maior parque da Lego no mundo, com mais de 50 passeios, shows e atrações. Um lugar ideal para crianças de 2 a 12 anos, com montanha russa, brincadeiras com água, shows fofos com os personagens, além de muita diversão. As lojinhas são uma loucura a parte para os papais apaixonados pelas peças de montar, com objetos diferentes, dificilmente encontrados em outro lugar. O parque fica na cidade de Winter Haven, aproximadamente 50 minutos de Orlando. Mas para quem quiser, o parque ainda possui um hotel temático incrível, com diárias acessíveis e entrada fácil para o parque. Outra vantagem é que, quem está hospedado no hotel, não precisa pagar estacionamento, que lá nos Estados Unidos costumam ser caríssimos. Para os mais aventureiros, temos o SeaWorld, conhecido antigamente como o parque dos animais em cativeiro, mas está cada vez mais tentando desmitificar isso, dando ênfase na construção de grandes montanhas russas. O parque possui atualmente a maior e mais rápida montanha russa de Orlando – não, não tivemos coragem de conferir. Claro que ainda existem os shows das baleias, golfinhos e

O principal marco dessa renovação foi a criação de uma área dedicada a história dos livros e filmes do Harry Potter, que atraem centenas de milhares de pessoas ao complexo. Mas fique atento a altura e recomendação de idade das atrações, pois para os pequenos pode ser um passeio um pouco “frustrante” ao serem barrados nos brinquedos. E para fechar com chave de ouro temos os incríveis parques da Disney: Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios (antiga MGM) e Animal Kingdom. Não vamos abordar aqui qual é melhor ou pior, porque na verdade amamos todos, apenas vamos oferecer a você, leitor, uma análise bem resumida.


O Magic Kingdom é o símbolo da Disney e de Orlando. Este foi o primeiro parque da cidade, tem como centro o castelo da Cinderela e traz em cada canto de seu território tudo que conhecemos como magia criada pela Disney. Além disso, os personagens mais conhecidos , as atrações mais tradicionais, as comidas mais famosas, as paradas e os shows de fogos mais imperdíveis estão todos reunidos lá. O Epcot pode ser considerado por muitas pessoas como um parque para adultos, mas cada um aproveita de um jeito diferente. O parque traz um pouco de cada país e, para atrair a garotada para se interessar mais, é possível comprar um passaporte para as crianças carimbarem ao entrar em cada pavilhão. Fora os shows e restaurantes maravilhosos que o parque oferece. O terceiro parque da Disney é o Hollywood Studios e, como o nome já entrega, a graça do parque é falar com bastante criatividade do cinema, com shows imperdíveis como o tradicional musical da Bela e a Fera, o show de encerramento e da Frozen em 4-D. Para os fãs de adrenalina o Family trip We are suspects, but Florida, who had not seen children in this wonderful state? Known for sheltering Disney parks, it is the dream of many children, with so many park options that it can keep a family entertained for weeks and even months. In addition, it also houses other fantastic parks like Universal Studios, SeaWorld, Legoland, outside the water parks. The Legoland is incredible and the largest Lego park in the world, with over 50 tours, shows and attractions. An ideal place for children from 2 to 12 years old, with roller coasters, water jokes, cute shows with the characters, and lots of fun. The little shops are crazy apart for the dads who are passionate about the pieces of riding, with different objects, hardly found elsewhere. The park is in the town of Winter Haven, approximately 50 minutes from Orlando. But for those who want, the park still has an amazing themed hotel, with affordable rates and easy entry into the park. Another advantage is that whoever is staying at the hotel does not need to pay parking, which is very expensive in the United States. For the more adventurous, we have SeaWorld, formerly known as the captive animal park, but are increasingly trying to demystify it, with an emphasis on building great roller coasters. The park currently has the largest and fastest roller coaster in Orlando - no, we did not have the guts to check it out. Of course there are still the shows of whales, dolphins and sea lion, but the park is focusing increasingly on extreme toys and less on shows with animals.

parque oferece duas atrações radicais: a torre do hotel que despenca e a montanha russa do Aerosmith. Para terminar vamos falar sobre o parque mais novo, o Animal Kingdom. O lugar oferece desde um passeio pelo safári (dentro de um jipe), show do Rei Leão belíssimo e emocionante, o musical do Nemo, uma montanha russa cheia de adrenalina e, a melhor parque, a nova ala do Avatar. Essa novidade é um espetáculo, que vale a pena ser visitada pela manhã e a noite, pois impressiona, levando você para dentro do filme. Fora todos esses parques que falamos acima, temos os aquáticos que também são incríveis. Agora você deve estar se perguntando “Mas então, quais parques devo visitar na minha viagem?”. A criadora do site VPD (Vai Pra Disney), Renata Costivelle, garante que, dos mais de 100 mil comentários que recebeu desde que criou o portal, 10% deles foi de pessoas que buscavam uma resposta para esta pergunta. “Posso garantir que não existe pergunta mais difícil de se responder do que essa. Afinal, todo mundo conhece o ditado gosto não se discute”, explica Renata.

Even for the more radical, we also have Bush Gardens Park in Tampa (90km from Orlando), which has gained fame for the excellent roller coasters, not to be missed by anyone who enjoys adventure. A park that appeals to the adults for the roller coasters and the children for the animals, with several exotic animals, typical of the African fauna. Now comes the turn to talk about Universal Studios Park, which has been reinventing itself completely in recent years. The main landmark of this renovation was the creation of an area dedicated to the history of Harry Potter books and films, which draw hundreds of thousands of people to the complex. But be aware of the height and age recommendation of the attractions, as for the little ones it can be a rather “frustrating” ride when being barred in the toys. And to close with the key of gold we have the incredible parks of Disney: Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios (old MGM) and Animal Kingdom. We are not going to address here which is better or worse, because in fact we love all, we will only offer you, reader, a well summarized analysis. The Magic Kingdom is the symbol of Disney and Orlando. This was the first park in the city, centered on the castle of Cinderella and brings in every corner of its territory everything we know as magic created by Disney. In addition, the most well-known characters, the most traditional attractions, the most famous foods, the stops and the most must-see fireworks are all gathered there. Epcot can be considered by many people as a park for adults, but each one takes advantage of

w w w.vozdebrasi li a .com .br

a different way. The park brings a little of each country and, in order to attract the kids to get more interested, it is possible to buy a passport for the children to stamp when entering each pavilion. Outside the wonderful shows and restaurants that the park offers. The third park of Disney is Hollywood Studios and, as the name already delivers, the park’s grace is to speak with enough creativity of the cinema, with shows not to be missed such as the traditional music of Beauty and the Beast, the closing show and Frozen in 4-D. For fans of adrenaline the park offers two radical attractions: the tower of the hotel that collapses and the roller coaster of Aerosmith. Finally let’s talk about the newest park, Animal Kingdom. From a safari ride (inside a jeep), to the beautiful and exciting King Lion show, the Nemo musical, a roller coaster full of adrenaline, and the best park, the new wing of the Avatar. This novelty is a spectacle, which is worth visiting in the morning and at night, as it impresses, taking you into the film. Outside all those parks we talked about above, we have the aquatics which are also amazing. Now you may be wondering, “But then, which parks should I visit on my trip?” The creator of VPD (Vai Pra Disney) website, Renata Costivelle, says that of the more than 100,000 comments she has received since she created the portal, 10% of those were looking for an answer to this question. “I can assure you that there is no harder question to answer than that. After all, everyone knows the taste saying is not discussed, “explains Renata.

131


Artigo

A Implant Center

O

Brasil passou por significativas transformações em várias esferas nas últimas décadas, sobretudo após o plano de estabilização econômica implantado em meados dos anos 1990. Um dos setores de mercado que mais se reinventou nesse período foi o de veículos, incluindo aqueles voltados ao transporte rodoviário de carga, responsáveis pela movimentação de aproximadamente 60% da matriz produtiva nacional. A é uma clínica odontológica em Brasília que atua no segmento de implantes e demais especialidades há mais de 20 anos. Com profissionais altamente especializados (especialistas, mestres e doutores), tem como foco oferecer tratamentos de excelência sempre buscando a satisfação e o bem-estar de seus pacientes. Seus fundadores e proprietários, Dr. George Furtado Guimarães e Dr. James Carlos Nery, têm formação nas melhores instituições do Brasil e nos principais centros da implantodontia mundial, entre eles Suécia, Suiça, Alemanha e Estados Unidos.

A missão

N

ossa missão é ter excelência e ser referência no segmento odontológico, com o comprometimento de satisfazer as necessidades reais do paciente. Manter uma conduta profissional com ética e buscar o melhor para nossos pacientes a cada tratamento iniciado. Focada no atendimento integral do adulto, a clínica prima por um atendimento personalizado e humanizado. Para isso, equipamentos de última geração e o que há de mais moderno em técnicas e materiais na odontologia estão a dispor dos profissionais e pacientes. Um fluxo de trabalho digital tem refletido diretamente na redução do tempo de tratamento, qualidade e resultados estéticos dos nossos tratamentos.

The Implant Center Implantodontia of Excellence is a dental clinic in Brasilia that has been working in the implant segment and other specialties for more than 20 years. With highly specialized professionals (specialists, masters and doctors), it focuses on offe-

132

Foto: Divulgação

Implantodontia de Excelência

A estrutura

L

ocalizada na 910/710 sul, no Centro Clínico Via Brasil, nossa estrutura moderna e totalmente acessível visa proporcionar conforto e segurança aos nossos pacientes. Com uma equipe de 9 funcionários e 8 cirurgiões dentistas de diversas especialidades, a equipe ainda conta com laboratórios de excelência para a execução dos trabalhos.

ring excellence treatments always seeking the satisfaction and well-being of its patients. Its founders and owners, Dr. George Furtado Guimarães and Dr. James Carlos Nery, are trained in the best institutions in Brazil and in the main centers of implantology worldwide, including Sweden, Switzerland, Germany and the United States. The mission Our mission is to have excellence and be a reference in the dentistry segment, with the commitment to satisfy the patient’s real needs. Maintain a professional conduct with ethics and seek the best for our patients with each treatment started. Focused on the integral care of the adult, the clinic excels by a personalized and humanized service. For this, state-of-the-art equipment and the latest in techniques and materials in dentistry are available to

Dr. James Carlos Nery fundador e proprietário da Implant Center professionals and patients. A digital workflow has directly reflected in reducing the treatment time, quality and aesthetic results of our treatments. The structure Located at 910/710 south, Via Brasil Clinical Center, our modern and fully accessible structure aims to provide comfort and safety to our patients. With a staff of 9 employees and 8 dental surgeons of various specialties, the team still counts on excellent laboratories for the execution of the works. The treatments A multidisciplinary work carried out by the Team Implant Center makes any need during the treatment carried out by one of our specialists. Once the patient arrives at the Clinic a thorough examination is performed in order to detect any present problem. With all the exams performed, a complete planning is presented and discussed with


Os tratamentos

Foto: Divulgação

U

Dr. George Furtado Guimarães fundador e proprietário da Implant Center the patient. We always seek to address the patient’s primary complaint and perform priority treatment. Thus the health of our patients comes first, but always associating with the aesthetic factor of the treatment. The treatment with implants counts on two professionals of very high level who are Doctors and professors in this area. IMMEDIATE CARGO is the big highlight! Many cases can be resolved within a few days of treatment and there are cases in which, in less than 48 hours after surgery, the patient can already have the treatment completed, always with full follow -up of the team of professionals involved. For patients who have advanced bone loss and implant placement is not possible, the clinic offers the latest in BONES, looking for the best technique for each specific case, always using scientifically based techniques to provide total our patients. Today it is also possible to perform GUIDED SURGERY, where all the planning is done by computer and a guide helps in the positioning of the implants making the surgery much faster and less invasive. We work with the best national and imported materials to make a high performance implantology. Another highlight are PORCELAIN FACETS and DENTAL CONTACT LENSES! Facets or dental contact lenses are ultra-thin porcelain veneers that cover the teeth in their external part for correction of color and shape, mainly aesthetic purpose. What differentiates these procedures is the thickness of the laminate (the facets are thicker than the lenses) and also the amount of wear required for the placement of the slides (the lenses require less wear). For the treatment to be as the patient wants, a simulation is done before the wear of the teeth, so the patient can have an idea of ​​what the final result will be and approve or not. This treatment really changes smiles, making them much prettier and clearer! In addition, we have specialists in the areas of orthodontics, endodontics, TMD (temporomandibular dysfunction), buco-maxillofacial surgery, periodontics, dentistry and prosthesis.

m trabalho multidisciplinar, realizado pela Equipe Implant Center faz com que qualquer necessidade durante o tratamento seja realizado por um de nossos especialistas. Assim que o paciente chega à Clínica um exame completo é realizado a fim de detectar qualquer problema presente. Com todos os exames realizados, um planejamento completo é apresentado e discutido com o paciente. Procuramos sempre atender à queixa principal do paciente e executar o tratamento por prioridades. Assim a saúde dos nossos pacientes vem em primeiro lugar, mas sempre associando ao fator estético do tratamento. O tratamento com implantes conta com dois profissionais de altíssimo nível que são Doutores e professores nessa área. A CARGA IMEDIATA é o grande destaque! Muitos casos podem ser resolvidos em poucos dias de tratamento e há casos em que em menos de 48 depois da cirurgia o paciente já pode ter o tratamento concluído, sempre com total acompanhamento da equipe de profissionais envolvidos. Para os pacientes que apresentam perdas ósseas avançadas e não é possível a colocação de implantes, a clínica oferece o que há de mais moderno em ENXERTOS ÓSSEOS, procurando a melhor técnica para cada caso específico, sempre usando técnicas com embasamento científico para proporcionar total segurança aos nossos pacientes. Hoje também já é possível realizar as CIRURGIAS GUIADAS, onde todo o planejamento é feito por computador e um guia ajuda no posicionamento dos implantes tornando a cirurgia muito mais rápida e menos invasiva. Trabalhamos com os melhores materiais nacionais e importados para fazer uma implantodontia de alta performance. Outro destaque são as FACETAS DE PORCELANA e as LENTES DE CONTATO DENTAIS! Facetas ou lentes de contato dentais são lâminas ultrafinas de porcelana que cobrem os dentes na sua parte externa para correção de cor e forma, com finalidade principalmente estética. O que diferencia esses procedimentos é a espessura do laminado (as facetas são mais grossas que as lentes) e também a quantidade de desgaste necessária para a colocação das lâminas (as lentes necessitam de menos desgaste). Para que o tratamento fique como o paciente quer, uma simulação é feita antes do desgaste dos dentes, assim o paciente pode ter uma ideia de como será o resultado final e aprovar ou não. Esse tratamento realmente muda sorrisos, deixando-os muito mais bonitos e claros! Além disso, contamos com especialistas nas áreas de ortodontia, endodontia, DTM (disfunção temporo mandibular), cirurgia buco-maxilo-facial, periodontia, dentística e prótese.

Nosso lema

T

rabalhar com amor, dedicação e buscar sempre o melhor para nossos pacientes é o nosso foco. Acompanhar nossos pacientes durante, e principalmente após o tratamento nos dá a segurança de estar fazendo o melhor. Para nós um sorriso bonito e saudável reflete a alegria em viver, e ser feliz é o que mais interessa! IMPLANT CENTER – IMPLANTODONTIA DE EXCELÊNCIA SEPS 710/910 – CENTRO CLÍNICO VIA BRASIL – LOJA 9 - BRASÍLIA (DF) Our motto Working with love, dedication and always seeking the best for our patients is our focus. Accompanying our patients during and especially after treatment gives us the security of being doing the best. For us a beautiful and healthy smile reflects the joy in living, and being happy is what matters most! IMPLANT CENTER - IMPLANTODONTIA OF EXCELLENCE SEPS 710/910 - CLINICAL CENTER VIA BRASIL - LOJA 9 - BRASÍLIA (DF)

w w w.vozdebrasi li a .com .br

133


American Airlines: a companhia aérea com a maior frequência de voos para os Estados Unidos. Mais destinos, mais chegadas, mais horários. Ou seja, o jeito mais fácil e rápido de aterrissar onde você quer. A lazer ou a negócios, voe com a American Airlines. Acesse o AA.com e boa viagem.

134


A MAIOR FREQUÊNCIA DE VOOS BRASIL - EUA. DÁ PRA CHAMAR DE PONTE AÉREA.

ww w.vozdebrasi li aInc. .com .br 135 AmericanAirlines e AA.com são marcas da American Sirlines, oneworld é uma marca da oneworld Alliance, LLC.


Artigo

Ciclo de confiança

136

encerrou 2017 com resultados que surpreenderam os mais otimistas analistas do mercado. Reação semelhante também foi observada em diversas regiões do País, com impactos em diferentes segmentos de acordo com a característica própria e a atividade econômica de cada uma delas. Ainda para surpresa geral, o movimento ascendente do mercado imobiliário se manteve em janeiro, mês tradicionalmente marcado pela sazonalidade de início de ano e por fatores atípicos que costumam impactar a visitação aos estandes de vendas. De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário da cidade de São Paulo realizada pelo Secovi-SP, foram comercializadas 1.692 unidades no mês. Em termos monetários, as transações totalizaram R$ 689,6 milhões, o melhor VGV (Valor Global de Vendas) para um janeiro desde 2012, ano em que foram registrados R$ 737,9 milhões (valores corrigidos pelo INCC-DI). Esses fatos e muitos outros mostram que a recuperação do setor de fato está em curso, impulsionada por ventos favoráveis que formam uma onda positiva, um momento de oportunidades que não deve ser desperdiçado. Seja para investimento ou para moradia, o ambiente Flavio Amary continua ideal para a presidente do Secovi-SP aquisição de imóveis. (Sindicato da Habitação) e reitor da Universidade Secovi Foto: Divulgação

A

confiança é elemento fundamental em qualquer tipo de relação humana. Se considerarmos uma das definições para o termo - “credibilidade ou conceito positivo que se tem a respeito de alguém ou de algo; crédito, segurança Dicionário Michaelis”, iremos perceber o quanto este fator influencia o ambiente de negócios e também a economia. Ao longo de 2017, notamos que, conforme as iniciativas da equipe econômica do governo ganhavam força e refletiam nos indicadores macroeconômicos, aumentavam gradativamente os níveis de confiança de empresários e de consumidores medidos por respeitados institutos de pesquisa nacionais. Assim, o desempenho positivo da economia surtiu efeitos no ambiente de negócios à medida que os empresários foram recuperando a segurança para retomar investimentos e os consumidores se encorajaram a assumir compromissos, principalmente aqueles que envolvem mais longo prazo - como é o caso da aquisição de imóveis. Em um cenário favorável, marcado notadamente pelo controle da inflação e da trajetória de queda da taxa Selic, o setor imobiliário começou a apresentar ligeira reação rumo à recuperação a partir do início do segundo semestre, e mais intensamente nos últimos três meses do ano passado na capital paulista. O mês de dezembro


Diante dos cortes sucessivos na taxa básica (Selic), que saiu de 14,25% a.a. e chegou aos históricos 6,5% a.a., acreditamos também que haja espaço para ajustes das taxas de juros do crédito imobiliário, com estímulo positivo ao mercado imobiliário e à economia como um todo. Neste patamar, a Selic torna a caderneta de poupança atrativa, tanto em termos de rentabilidade quanto no aspecto da segurança, pois quem tinha aplicações que antes chegavam a render até 1% ao mês, viu essa rentabilidade cair. E o aumento do saldo da poupança impulsiona o direcionamento de recursos para financiamentos imobiliários. Teremos, portanto, pessoas migrando do mercado financeiro para o imobiliário que, por hora, oferece imóveis com preços reduzidos e excelente expectativa de valorização. Cycle of Confidence Trust is a fundamental element in any kind of human relationship. If we consider one of the definitions for the term - “credibility or positive concept one has about someone or something; credit, security Michaelis Dictionary “, we will realize how much this factor influences the business environment and also the economy. Throughout 2017, we noticed that, as the initiatives of the government economic team gained strength and reflected on macroeconomic indicators, they gradually increased the confidence levels of entrepreneurs and consumers measured by respected national research institutes. Thus, the positive performance of the economy had an impact on the business environment as business owners regained security to retake investments and consumers were encouraged to make commitments, especially those involving a longer term such as the acquisition of real estate. In a favorable scenario, marked mainly by the control of inflation and the downward trend in the Selic rate, the real estate sector started to show a slight reaction towards recovery from the beginning of the second semester, and more intensely in the last three months of last year in the capital of São Paulo. The month of December ended 2017 with results that surprised the most optimistic analysts in the market. Similar reaction was also observed in several regions of the country, with im-

Contudo, para consolidar a retomada da indústria imobiliária é indispensável a manutenção da atual política monetária e do atual patamar da taxa básica de juros, do controle da inflação e dos ajustes nas contas públicas, por meio das necessárias reformas estruturais - momentaneamente suspensas. De qualquer forma, apesar de este ser um ano atípico, afinal teremos Copa do Mundo e eleições eventos que interferem na rotina do consumidor e afetam diretamente nossas atividades -, são boas as perspectivas para o crescimento mercado imobiliário. O cenário econômico contribui para atrair investimentos e trazer segurança ao ambiente de negócios imobiliários, uma vez que estamos evoluindo com assuntos de extrema importância como os distratos, tema presente na pauta legislativa e que terá efeito benéfico para todos.

pacts in different segments according to the characteristic and the economic activity of each one of them. Still to the general surprise, the upward movement of the real estate market continued in January, a month traditionally marked by the seasonality of the beginning of the year and by atypical factors that usually impact the visitation to the sales stands. According to the São Paulo City Real Estate Market Survey conducted by Secovi-SP, 1,692 units were sold in the month. In monetary terms, transactions totaled R $ 689.6 million, the best VGV (Global Sales Value) for a January since 2012, when R $ 737.9 million (INCC-DI adjusted) were recorded. These facts and many others show that the recovery of the sector is indeed underway, propelled by favorable winds that form a positive wave, a moment of opportunity that should not be wasted. Whether for investment or for housing, the environment remains ideal for the acquisition of real estate. Faced with the successive cuts in the basic rate (Selic), which dropped from 14.25% a.a. and reached a historical 6.5% pa, we also believe that there is room for real estate credit interest rate adjustments, with a positive stimulus to the real estate market and the economy as a whole. At this level, Selic makes the savings book attractive, both in terms of profitability and the aspect of security, because

w w w.vozdebrasi li a .com .br

those who had applications that before came to yield up to 1% per month, saw this profitability fall. And the increase in the saving balance drives the direction of resources for real estate financing. We will therefore have people migrating from the financial market to the real estate that, for the moment, offers real estate with reduced prices and excellent expectation of appreciation. However, in order to consolidate the recovery of the real estate industry, it is essential to maintain the current monetary policy and the current level of the basic interest rate, control of inflation and adjustments in the public accounts, through the necessary structural reforms - temporarily suspended. Anyway, although this is an atypical year, after all we will have World Cup and elections - events that interfere in the routine of the consumer and directly affect our activities -, are good prospects for growth real estate market. The economic scenario contributes to attract investments and bring security to the real estate business environment, since we are evolving with issues of extreme importance as the distractions, a theme present in the legislative agenda and that will have beneficial effect for all. Flavio Amary, Secovi-SP (Housing Union) president e rector of Secovi University

137


Economia

Economia

Esperança para o país

Economia brasileira com crescimento sólido

M

ais uma vez, a agropecuária foi responsável pelo crescimento da economia brasileira. Segundo o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas no país, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o crescimento nessa área representou 13%. A alta na agropecuária decorreu principalmente do desempenho da agricultura, com destaque para as lavouras do milho (55,2%) e da soja (19,4%). Em valores correntes, o valor do PIB em 2017 atingiu R$6,6 trilhões. Os dados referentes ao ano de 2018 - até o fechamento deste anuário ainda não tínhamos - mas segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles¹, o primeiro trimestre já mostrou que a economia brasileira entrou o ano com crescimento forte e sólido. O ministro destacou que o país saiu da recessão após registrar queda de 3,5% em 2016. Para Meirelles, o resultado de 2017 “dá a base e confirma as expectativas do governo de um crescimento de 3% no ano de 2018”. Logo após o ministro divulgar esses dados, o Presidente Michel Temer, em entrevista à Rádio Tupi, disse que o crescimento do PIB representa esperança para o

138

país. O presidente ainda enfatizou que a indústria vem crescendo e o varejo tem vendido mais. “Ao mesmo tempo, não descuidamos dos programas sociais”, finalizou. Durante a cerimônia no qual o Ministro Meirelles entregou o cargo para o novo Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, ele lembrou que a recessão foi superada, o país está crescendo e esse crescimento está disseminado pelos diversos setores da economia. Ele lembrou ainda que a economia brasileira passou por transformações radicais, mas o governo tinha consciência que estava adotando a política econômica correta, capaz de restaurar a confiança das contas públicas. “Daqui a cinco ou dez anos, quando olharmos para trás, vamos poder verificar que houve uma importante mudança na direção da economia brasileira. Não só saindo de uma recessão profunda e voltando a crescer, mas mudando a direção, não só das contas fiscais mas da capacidade do país de produzir mais e melhor, gerando mais renda, com mais emprego e menos pressões inflacionárias. O Brasil saiu, de fato, de uma longa crise para um longo ciclo de crescimento sustentado”, acrescentou.

1 - Henrique Meirelles foi Ministro da Fazenda de maio/2016 a abril/2018, passando o cargo para Eduardo Guardia


Em comentário no Twitter, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira², disse que o PIB de 2017 é resultado da atual política econômica. “A implementação de diversas reformas, em vários setores, a estabilização da economia, o controle da inflação, redução de juros e reformas do marco legal, inclusive trabalhista”, afirmou. Para Oliveira, o resultado de 2017 “inaugura um novo ciclo de crescimento, que terá continuidade em 2018”. E claro, o ministro Oliveira está se baseando também em pesquisas que comprovam essas expectativas. Segundo pesquisa Focus, divulgada pelo Banco Central, a expectativa é que a economia continue sendo puxada pela agropecuária. Entretanto, segundo outra pesquisa, divulgada pela GO Associados Luiz Fernando Castelli, a expectativa é que em 2018 o setor industrial tenha a maior alta percentual (3,6%), seguido dos serviços (3%). Ainda sobre o Relatório Focus, a expectativa de alta para o indicador 2018 é de 2,80%, já para 2019, os analistas mantiveram a previsão de crescimento de 3,0%. A expectativa para a produção industrial também está posi-

tiva (3,5%). Entre os cinco economistas que mais acertam em suas projeções – o chamado “top5” -, as projeções permaneceram essas até o fechamento dessa matéria (em abril de 2018). Lembrando que o Relatório ou Boletim Focus é divulgado semanalmente e, reúne importantes informações referentes as expectativas em relação à nossa economia. Por isso fizemos um balanço dos primeiros meses do ano de 2018 para divulgar os números acima. Resumindo, as estimativas para o IPCA é de 3,46%, para a Selic 6,25% e o dólar ficou em R$3,40. Uma virtuosa combinação de fatores favorece para o desempenho da economia: taxas básica de juros abaixo de 7%, inflação projetada abaixo de 4% e a queda do desemprego. O pesquisador associado do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Claudio Considera, acredita ainda que o aumento da confiança na economia e a queda da taxa básica de juros (Selic), também são pontos que farão diferença nos resultados de 2018.

2 - Dyogo Oliveira foi Ministro do Planejamento de maio/2016 a abril/2018, deixando o cargo para assumir a presidência do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Quem assumiu como Ministro do Planejamento foi Esteves Colnago.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Economy Hope for the country Brazilian economy with solid growth Once again, agriculture was responsible for the growth of the Brazilian economy. According to the result of Gross Domestic Product (GDP), the sum of all wealth in the country, released by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), growth in this area represented 13%. The increase in agriculture was mainly due to the performance of agriculture, especially maize (55.2%) and soybean (19.4%). In current values, the value of GDP in 2017 reached R $ 6.6 trillion. The data for the year 2018 - until the close of this yearbook we still did not have - but according to Finance Minister Henrique Meirelles¹, the first quarter already showed that the Brazilian economy entered the year with strong and solid growth. The minister pointed out that the country has left the recession after registering a fall of 3.5% in 2016. For Meirelles, the 2017 result “gives the foundation and confirms the government’s expectations of a 3% growth in 2018.” Shortly after the minister released this data, President Michel Temer told Radio Tupi that GDP growth represents hope for the country. The president further emphasized that the industry has been growing and the retail has sold more. “At the same time, we do not neglect social programs,” he said. During the ceremony in which Minister Meirelles presented the position to the new Finance Minister, Eduardo Guardia, he recalled that the recession has been overcome, the country is growing and this growth is widespread among the various sectors of the economy. He also recalled that the Brazilian economy underwent radical changes, but the government was aware that it was adopting the correct economic policy, capable of restoring public trust. “Five or ten years from now, when we look back, we will see that there has been a major change in the direction of the Brazilian economy. Not only is it coming out of a deep recession and growing again, but changing the direction not only of fiscal accounts but of the country’s ability to produce more and better, generating more income, more employment and less inflationary pressures. Brazil has, in fact, come out of a long crisis for a long cycle of sustained growth, “he added. In a comment on Twitter, the Minister of Planning, Dyogo Oliveira, said that the GDP of 2017 is a result of the current economic policy. “The implementation of various reforms in various sectors, stabilization of the economy, control of inflation, reduction of interest and reforms of the legal framework, including labor,” he said. For Oliveira, the result of 2017 “inaugurates a new cycle of growth, which will continue in 2018”. And of course, Minister Oliveira is also based on research that proves these expectations. According to research Focus, released by the Central Bank, the expectation is that the economy will continue to be pulled by agriculture. However, according to another survey, published by GO Associados Luiz Fernando Castelli, the expectation is that in 2018 the industrial sector will have the highest percentage (3.6%), followed by services (3%). Still on the Focus Report, the expectation for the 2018 indicator is 2.80%, already for 2019, analysts maintained the growth forecast of 3.0%. The expectation for industrial production is also positive (3.5%). Among the five economists who hit most in their projections - the so-called “top5” - projections remained until the close of this story (April 2018).

139


Economia

Os principais indicadores

A

o longo dessa matéria vamos citar os principais índices de indicadores da economia brasileira, utilizados para o cálculo de juros, inflação, aluguéis e outros valores contratuais. Na sua grande maioria, os números são extremamente animadores para o ano de 2018. Os dados são coletados diretamente das fontes dos dados: Banco Central do Brasil (BCB), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Fundação Getúlio Vargas (FGV). Também existem outras pesquisas divulgadas por empresas, mas os dados, na maioria das vezes, não fogem muito dos oficiais. Vamos abordar rapidamente sobre os principais indicadores e, ao longo da matéria de economia, vamos mostrar as expectativas de cada um para fechar o ano de 2018. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) - Produzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) -, é um dos principais indicadores brasileiro da variação mensal dos preços. O INPC mede a variação do custo de vida das famílias com chefes assalariados e com rendimento mensal compreendido entre 1 e 5 salários mínimos mensais, o que representa aproximadamente 50% das famílias brasileiras. E quem não cansa de ouvir todos os dias nos jornais sobre a Taxa SELIC, ou seja, é a taxa básica de juros da economia brasileira. Esta taxa básica é utilizada como referência para o cálculo das demais taxas de juros cobradas pelo mercado e para definição da política monetária praticada pelo Governo Federal do Brasil. O IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) também é outro indicador importantíssimo, ele indica o movimento dos preços calculado mensalmente pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e divulgado no final de cada mês de referência. Atualmente, o IGP-M é o índice de referência utilizado para o reajuste dos aumentos da energia elétrica e dos contratos de aluguéis. Produzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1979, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPCA) - também conhecido como IPCA - é o indicador oficial do Governo Federal para aferição das metas inflacionárias. O IPCA mede a variação do custo de vida das famílias com chefes assalariados e com rendimento mensal compreendido entre 1 e 40 salários mínimos mensais. Para exemplificador, temos o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), ou seja, o principal indicador de custo da construção civil no Brasil. O índice mede a evolução dos custos de construções habitacionais nas dezoito principais capitais de estados do país. Balança comercial é o indicador econômico que representa a relação entre o total de exportações e importações de bens e serviços de um país em determinado período. Quando o total de exportações de bens e serviços for superior ao total de importações, registra-se um superávit no saldo da balança comercial. O PIB (Produto Interno Bruto) é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia e tem como principal objetivo mensurar a atividade econômica de uma determinada região. Quando uma determinada região apresenta declínio de dois trimestres consecutivos no valor do PIB, significa que sua economia se encontra em recessão técnica. Apesar do Produto Interno Bruto ser considerado um bom indicador de crescimento, não pode ser considerado um índice de desenvolvimento, uma vez que seu cálculo não inclui dados como distribuição de renda, expecta-

140


tiva de vida e nível educacional da população, entre outros aspectos. É quase impossível imaginar o desenvolvimento de um país sem uma indústria forte, ampla e diversificada. Dentre todos os setores produtivos, a indústria é o que exerce maior impacto no crescimento do produto agregado. A produção industrial brasileira se caracteriza hoje por ainda ser relativamente diversificada, porém imatura no sentido de estar se especializando em setores intensivos em recursos naturais e com pouco avanço em direção ao fortalecimento de cadeias produtivas com produtos de maior conteúdo tecnológico. Isto sugere que, se esta tendência não for revertida, a contribuição da indústria para o crescimento da economia deve, inevitavelmente, se reduzir no futuro próximo, reduzindo o potencial de crescimento da economia como um todo. O FGTS é um conjunto de recursos captados junto ao setor privado e administrados pela Caixa Econômica Federal com o objetivo principal de amparar os trabalhadores em caso de encerramento da relação de emprego. Todo trabalhador brasileiro com contrato de trabalho formal tem direito aos benefícios do FGTS – o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. E para finalizar temos a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), que produz diversos indicadores mensais, trimestrais e anuais sobre o mercado de trabalho no Brasil. A pesquisa analisa basicamente a taxa de desocupação, taxa de analfabetismo e rendimento médio per capita dos domicílios.

Recalling that the Focus Report or Bulletin is released weekly, and it gathers important information regarding expectations regarding our economy. So we took stock of the first months of 2018 to publicize the numbers above. In summary, the estimates for the IPCA are 3.46%, for the Selic 6.25% and the dollar was R $ 3.40. A virtuous combination of factors favors the performance of the economy: basic interest rates below 7%, projected inflation below 4%, and falling unemployment. Claudio Consume, an associate researcher at the Getúlio Vargas Foundation’s Brazilian Institute of Economics (FGV), believes that the increase in confidence in the economy and the fall in the Selic rate are also points that will make a difference in the results of 2018. The main indicators Throughout this article we will cite the main indices of indicators of the Brazilian economy, used to calculate interest, inflation, rents and other contractual amounts. For the most part, the numbers are extremely encouraging for the year 2018. Data are collected directly from data sources: Central Bank of Brazil (BCB), Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) and Getúlio Vargas Foundation (FGV). There are also other surveys released by companies, but the data, most of the time, do not run too far from the officials. We will briefly discuss the main indicators and, along the economic matter, we will show the expectations of each one to close the year of 2018. The National Consumer Price Index (INPC) - Produced by the Brazilian Institute of Geography and Statistics IBGE), is one of the main Brazilian indicators of monthly price variation. The INPC measures the change in the cost of living of households with salaried heads of household and with a monthly income between 1 and 5 monthly minimum wages, which represents approximately 50% of Brazilian families. And who does not tire of hearing every day in the newspapers about the SELIC Rate, that is, is the basic interest rate of the Brazilian economy. This basic rate is used as a reference for calculating the other interest rates charged by the market and for defining the

w w w.vozdebrasi li a .com .br www.vozdebrasilia.com.br

monetary policy practiced by the Brazilian Federal Government. The IGP-M (General Price Index of the Market) is also another important indicator, it indicates the price movement calculated monthly by FGV (Fundação Getúlio Vargas) and released at the end of each reference month. Currently, the IGP-M is the reference index used for the readjustment of increases in electricity and rental contracts. Produced by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) since 1979, the National Extended Consumer Price Index (INPCA) - also known as the IPCA - is the official indicator of the Federal Government for benchmarking inflation targets. The IPCA measures the change in the cost of living of families with salaried heads and with a monthly income between 1 and 40 monthly minimum wages. For example, we have the National Construction Cost Index (INCC), which is the main indicator of the cost of construction in Brazil. The index measures the evolution of housing construction costs in the country’s eighteen largest state capitals. Trade balance is the economic indicator that represents the ratio between total exports and imports of goods and services of a country in a given period. When total exports of goods and services exceed total imports, there is a surplus in the balance of trade. GDP (Gross Domestic Product) is one of the indicators most used in macroeconomics and its main objective is to measure the economic activity of a given region. When a given region declines two consecutive quarters in the value of GDP, it means that its economy is in a technical recession. Although the Gross Domestic Product is considered a good indicator of growth, it can not be considered a development index, since its calculation does not include data such as income distribution, life expectancy and educational level of the population, among other aspects. It is almost impossible to imagine the development of a country without a strong, broad and diversified industry. Of all the productive sectors, industry has the greatest impact on aggregate product growth. The Brazilian industrial production is characterized today

141


Economia

Queda da inflação, aumento de consumo

C

om a queda contínua da inflação e a recuperação da economia, o Banco Central cortou a taxa básica de juros (Selic), de 6,75% para 6,50% ao ano (decisão essa tomada em abril de 2018). Isso afeta diretamente a vida dos brasileiros, pois na prática, as famílias terão juros mais baixos em empréstimos e financiamentos, além das empresas terem custos menores para investir e, teoricamente, poder gerar mais empregos. Mas como o Banco Central chega a um “número mágico” com capacidade tão grande de influir no dia a dia dos brasileiros? Exemplificando a resposta, a evolução da taxa básica de juros, a Selic, é decidida em reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), formado pela diretoria do Banco Central. São oito encontros por ano, um a cada 45 dias, no qual avaliam o mercado nacional e também o internacional. Na avaliação do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a queda da taxa Selic deve ser o último recuo do ciclo de queda da taxa de juros iniciada em agosto de 2016. Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a inflação em baixa e o ritmo ainda vagaroso do crescimento favoreceram a continuidade da queda dos juros, mesmo em um ritmo mais lento. Ele pondera, no entanto, que as incertezas de um ano eleitoral devem fazer o Banco Central a interromper o ciclo de queda. “A inflação continua baixa, nos menores níveis desde o início do plano Real. Por outro lado, a expectativa é de que o IPCA volte a se aproximar da meta chegando a 4% ao final deste ano, fato que somado à expectativa de que a recuperação econômica ganhe velocidade ao longo do ano fazem com que o espaço para novas quedas significativas fique cada vez menor”, avalia Pellizzaro. “Por conta disso, a expectativa é de que essa seja a última queda deste ciclo. Novas quedas vão depender de como vão se comportar os indicadores de inflação e de atividade. E mesmo que a inflação permaneça sob controle, haverá as incertezas próprias de um ano eleitoral”, explica o presidente. Apesar do rendimento da poupança cair junto com o recuo da Selic, ele permanece acima da inflação. Com a Selic a 6,50%, a poupança rende um pouco menos de 5,0%. De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, este tipo de investimento é vantajoso somente para quem está iniciando o hábito de investir e, portanto, precisa de um investimento prático e de fácil entendimento, ou para quem vai investir por um prazo mais curto. “Os rendimentos atrelados à taxa Selic, como o Tesouro Direto Selic, Fundos de Rendimento em Renda Fixa e CDBs, tiveram recuo no rendimento nominal com a queda da taxa básica de juros. Mas vale destacar que, dado que houve também um recuo da inflação, os rendimentos reais ainda continuam atrativos”, analisa Kawauti. “Por exemplo, se um investimento rende 6,75%, com a inflação próxima a 3,0%, o rendimento real chega a cerca de 3,75% o que ainda é bastante interessante. E o rendimento pode ser

142


Queda da inflação

Q

uando lemos o título com a palavra “queda” já ficamos animados, certo? Com certeza! Segundo a projeção Arquivo/ Agência Brasil a inflação ficaria em 3,54% ao ano em 2018. Nesse cenário de inflação baixa e economia se recuperando, o mercado também tende a se recuperar, mas existem ainda outros indicadores que veremos até o final dessa matéria, que também são extremamente importantes. Mas é importante lembrar ainda que existem vários índices que mostram o quanto os preços sobem ou descem em determinados períodos. Cada índice aponta uma inflação “diferente”: isso acontece porque a alta dos preços não atinge todo mundo da mesma forma. Quem tem carro, por exemplo, vai sentir mais no bolso a alta da gasolina; quem tem uma família maior, vai sentir mais quando a cesta básica subir. Esses são apenas alguns exemplos. Como é calculada a taxa de inflação? Todo mês 260 pesquisadores do IBGE levantam preços de 22,5 mil produtos para chegar a este número. Para isso, avaliam os itens da cesta básica e, aplicando questionários e cronogramas, conseguem estabelecer uma relação dos custos, indicando aumento ou queda dos preços. Esses dados podem ser consultados em páginas oficiais. Mas se você quiser calcular a inflação por conta própria, é preciso

Foto: Divulgação

ainda maior no caso de CDBs de bancos pequenos garantidos pelo FGC que rendem uma porcentagem acima de 100% do CDI”, avalia. “Além disso, os títulos Tesouro IPCA + têm um rendimento real interessante, de cerca de 5% acima da inflação, o que é bem vantajoso.”

definir um período de análise e, então aplicar a fórmula: IPC atual – IPC histórico atual* 100. O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) atual indica o valor mais recente que você deseja calcular. O IPC histórico é o primeiro valor do período analisado. O resultado, em porcentagem, indica qual foi a taxa de inflação. Esse número mostra, em reais, quanto a mais um produto passou a custar. Se o valor for negativo, aconteceu um período de deflação nos preços que você analisou. A matemática e indicadores são bem complexos mesmo, mas você pode fazer um cálculo mais simples, apenas saber o valor que um produto custa e qual foi a porcentagem de crescimento do seu preço nos últimos anos. Isso é interessante para reorganizar suas despesas de casa e, se é um profissional autônomo, consegue se organizar melhor, através da sua própria tabela de preços. = Para isso, leve em consideração quanto está gastando a mais para manter o estoque ou realizar seu serviço, por exemplo. Assim, você não corre o risco de cobrar muito barato ou desfalcar seu caixa na hora de cobrir custos ou eventuais despesas. Atualmente existem diversos aplicativos que ajudam nessa tarefa.

by being still relatively diversified, but immature in the sense of being specialized in sectors intensive in natural resources and with little advance towards the strengthening of productive chains with products of greater technological content. This suggests that if this trend is not reversed, the contribution of industry to economic growth must inevitably shrink in the near future, reducing the growth potential of the economy as a whole.The FGTS is a collection of funds raised from the private sector and administered by the Federal Savings Bank with the main objective of supporting the workers in case of termination of the employment relationship. All Brazilian workers with a formal labor contract are entitled to the benefits of FGTS - the Guarantee Fund for Length of Service. And to conclude, we have the National Continuous Household Sample Survey (PNAD), which produces several monthly, quarterly and annual indicators on the labor market in Brazil. The survey basically analyzes the unemployment rate, illiteracy rate and average per capita income of households. Fall in inflation, increase in consumption When we read the title with the word “fall” we are already excited, right? Certainly! According to the Arquivo / Agência Brasil projection, inflation would be 3.54% per year in 2018. In this scenario of low inflation and a recovering economy, the market also tends to recover, but there are still other indicators that we will see until the end of this matter , which are also extremely important. But it is important to remember that there are several indices that show how prices rise or fall in certain periods. Each index points to “different” inflation: this is because high prices do not hit everyone the same way. Who has a car, for example, will feel more in the pocket the discharge of gasoline; who has a larger family, will feel more when the basic basket goes up. These are just a few examples. How is the rate of inflation calculated? Every month 260 IBGE researchers raise prices of 22,500 products to reach this number. To do this, they evaluate the items in the basic basket and, applying questionnaires and schedules, are able to establish a relationship of costs, indicating an increase or a fall in prices. These data can be consulted on official pages. But if you want to calculate inflation on your own, you need to define a period of analysis and then apply the formula: Current CPI - Current historical CPI * 100. The current CPI (Consumer Price Index) indicates the most recent value you want to calculate. The historical CPI is the first value of the analyzed period. The result, in percentage, indicates what the inflation rate was. This number shows, in reais, how much more a product has cost. If the value is negative, a period of deflation occurred in the prices you analyzed.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

143


Economia

As variações do IPCA

D

iante da inflação baixa e da queda da taxa Selic, algumas instituições reduziram suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que estão se concentrando próximo de 3,5%. A projeção está mais distante do centro da meta de 4,5%, mas acima do limite inferior de 3%. Analisando o período de fevereiro de 2017 a fevereiro de 2018, o IPCA aumentou 2,84%, a menor taxa para o período de 12 meses desde 1999, segundo o IBGE. Nos dois primeiros meses do ano, o índice acumulou alta de 0,61%, o menor para o período desde a implementação do Plano Real, em 1994. Depois de terem colaborado decisivamente para os baixos índices inflacionários no país em 2017, os alimentos voltarão

144

a pesar um pouco mais no bolso dos consumidores brasileiros em 2018. Segundo economistas e analistas do setor, as recentes valorizações da soja e do milho tendem a puxar para cima os preços das carnes, principalmente no segundo semestre, e produtos básicos como arroz e feijão, além de hortifrútis, também deverão voltar a subir após as baixas observadas no ano passado. Não são esperadas, contudo, disparadas capazes de impulsionar a “agroinflação” aos picos de 2015. A LCA Consultores espera que, no IPCA, o subgrupo alimentação no domicílio registre variação positiva de cerca de 2%, ante queda de 4,85% no ano passado. O subgrupo mede as

oscilações dos preços nos supermercados e, em março de 2018, teve participação de 16% no IPCA. A LCA estima que o feijão, por exemplo, subirá 3%, depois de um recuo de 40% em 2017. Para tubérculos e frutas, a consultoria prevê aumento de 12%. Vamos ter inflação, mas bem abaixo que em outros anos. Não vejo como um movimento necessariamente ruim”, afirmou Fábio Romão, economista da LCA. Dentre as pressões que virão do campo, talvez a principal preocupação seja o milho, cujas cotações estão em ascensão desde o início do ano em virtude da quebra da safra da Argentina, que elevou a demanda externa pelo produto brasileiro.


Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic), as exportações brasileiras de milho somaram 605,3 mil toneladas em março, 2,5 vezes mais que em março do ano passado. No primeiro trimestre, alcançaram 3 milhões de toneladas, um aumento de 38,6% em relação aos três primeiros meses de 2017. Essa maior demanda tem enxugado os estoques mais rapidamente do que se previa. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra 2017/18 começou com 17,7 milhões de toneladas de milho

estocadas, quase três vezes mais que no início de 2016/17. Em dezembro, a estatal previa que o volume aumentaria para 23,5 milhões de toneladas ao término da temporada, mas essa estimativa já foi ajustada para 15,8 milhões. Para 2019, segundo o Banco Central, a estimativa é que alcance 4,10% - a meta tem limite de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. A mediana das consultorias e instituições financeiras consultadas pelo Banco Central, as estimativas dos economistas que mais acertam as projeções, ficaram em 3,41% (2018) e 3,70% (2019).

The math and indicators are very complex indeed, but you can do a simpler calculation, just know the value a product costs and what the percentage growth of its price in recent years. This is interesting to rearrange your household expenses and, if you are a freelancer, you can organize yourself better through your own price list. = For this, consider how much you are spending extra to maintain the stock or perform your service, for example. Thus, you do not run the risk of charging very cheap or embezzle your cash when it comes to covering costs or any expenses. There are a number of applications currently helping with this task. The changes in the IPCA Faced with low inflation and the fall in the Selic rate, some institutions have reduced their projections for the National Extended Consumer Price Index (IPCA), which are close to 3.5%. The projection is further from the 4.5% target center, but above the lower limit of 3%. Analyzing the period from February 2017 to February 2018, the IPCA increased by 2.84%, the lowest rate for the 12-month period since 1999, according to IBGE. In the first two months of the year, the index accumulated a high of 0.61%, the lowest for the period since the implementation of the Real Plan in 1994. After having contributed decisively to the low inflation rates in the country in 2017, food will again weigh slightly in the Brazilian consumer’s pocket in 2018. According to economists and industry analysts, recent appreciations of soy and corn tend to pull higher meat prices, especially in the second half, and basic products such as rice and beans, as well as vegetables, are expected to rise again after the casualties observed last year. However, LCA Consultores expects that in the IPCA, the subsistence food subgroup will register a positive variation of around 2%, compared to a drop of 4.85% in the last year. The subgroup measures the fluctuations of prices in supermarkets and, in March 2018, had a 16% participation in the IPCA. The LCA estimates that beans, for example, will rise 3%, after a 40% decline in 2017. For tubers and fruits, the consultancy predicts a 12% increase. We are going to have inflation, but well below that in other years. I do not see it as a necessarily bad move, “said Fábio Romão, an economist at LCA. Among the pressures that will come from the field, perhaps the main concern is the corn, whose prices have been rising since the beginning of the year due to the fall of the harvest of Argentina, which raised the external demand for the Brazilian product. According to data from the Secretariat of Foreign Trade (Secex / Mdic), Brazilian corn exports totaled 605.3 thousand tons in March, 2.5 times more than in March last year. In the first quarter, they reached 3 million tons, an increase of 38.6% over the first three months of 2017. This increased demand has dried up stocks faster than previously thought. According to the National Supply Company (Conab), the 2017/18 harvest started with 17.7 million tons of corn stockpiled, almost three times more than at the beginning of 2016/17. In December, the state company forecast that the volume would increase to 23.5 million tons at the end of the season, but this estimate has already been adjusted to 15.8 million.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

145


Economia

Balança Comercial

F

Foto: Divulgação

alamos agora sobre o aumento da safra de milho, devido ao aquecimento da exportação. Como tudo tem um lado positivo e outro negativo, com essa demanda aquecida, os preços no mercado interno subiram 19,5% nos três primeiros meses de 2018, segundo o indicador Esalq/BM&FBovespa. Em relação ao primeiro trimestre de 2017, a alta é de 34%. Essa escalada deverá perder força com a entrada no mercado da produção de milho safrinha, a partir de maio, mas não no ritmo habitual. Isso também porque o atraso do plantio de soja deslocou o plantio de milho para depois da “janela” climática considerada ideal, o que deverá reduzir a produtividade média das plantações. Nessa mesma equação, outro fator que limita uma queda acentuada dos preços é a perspectiva de recuo da área plantada do cereal nos Estados Unidos em 2018/19, o que deve reduzir a oferta daquele país. Assim, a Tendências Consultoria calcula que a alta do milho no mercado brasileiro chegará a 19% em 2018. Em 2017, houve baixa de 11,5%, conforme o indicador Esalq/BM&FBovespa. A soja também está em alta no país. A quebra da safra da Argentina e a guerra comercial entre os EUA e a China valorizaram os prêmios para exportação do grão brasileiro e encareceram o farelo, outro insumo usado em rações para animais. O indicador Esalq/BM&FBovespa para a soja negociada no porto de Paranaguá (PR) mostrou um aumento de 10% no primeiro trimestre do ano e de 8,2% na comparação com o mesmo período de 2017.

Mas resumindo o panorama que temos atualmente, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a balança comercial brasileira registrou superávit (exportações maiores que importações) de US$67 bilhões em todo o ano de 2017. Isso representa o melhor resultado para um ano fechado desde o início da série histórica do ministério, em 1989, ou seja, em 29 anos. O valor registrado nas exportações, por sua vez, é resultado de dois fatores: quantidade exportada e o preço do produto. Os números oficiais mostram que as vendas externas subiram mais por conta do preço do que pelo volume de vendas.

By 2019, according to the Central Bank, the estimate is that it reaches 4.10% - the target has a limit of 1.5 percentage points up or down. The median of the consultancies and financial institutions consulted by the Central Bank, the estimates of the economists who most correct the projections, were 3.41% (2018) and 3.70% (2019). Trade balance We are now talking about the increase in the corn crop due to the warming of the export. As everything has a positive and a negative side, with this heated demand, prices in the domestic market rose 19.5% in the first three months of 2018, according to Esalq / BM & FBovespa. Compared to the first quarter of 2017, the increase is 34%. This climb is expected to lose steam as maize production comes on stream from May, but not at the usual pace. This is also because the delayed soybean planting has displaced corn planting after the ideal climatic “window”, which should reduce the average productivity of the plantations. In the same equation, another factor limiting a sharp drop in prices is the prospect of a decline in cereal planted area in the United States in 2018/19, which should reduce the country’s supply. Accordingly, Tendências Consultoria calculates that the corn market in the Brazilian market will reach 19% in 2018. In 2017, there was a fall of 11.5%, according to the Esalq / BM & FBovespa indicator.

146


Panorama geral das exportações

P

or outro lado, o relatório “Trade and Statistics Outlook”, divulgado em abril/2018 pela Organização Mundial do Comércio (OMC), garante que o Brasil ampliou seu percentual de participação nas exportações mundiais. O documento aponta que o comércio mundial apresentou o maior crescimento em volume em seis anos, ao registrar uma expansão de 4,7%, no ano passado. Em valor, as exportações mundiais aumentaram 10,6%. Segundo o relatório, o Brasil registrou aumento acima da média mundial. As exportações brasileiras, cresceram 17,5 % em valor, em 2017, depois de cinco anos de quedas consecutivas. O resultado levou à ampliação da participação brasileira nas vendas mundiais

para 1,23% do total - contra 1,16% em 2016. O índice de 2017 para o Brasil é o maior desde 2013, quando chegou a 1,28%. O relatório também mostra que o crescimento das vendas brasileiras ao exterior, no período, foi o 6º mais expressivo entre os trinta maiores exportadores na frente de países como Estados Unidos, China, Alemanha, México e Índia. Para o secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Abrão Neto, o bom resultado do Brasil reflete “o crescimento da demanda mundial, que aqueceu o apetite por produtos nos quais o Brasil é competitivo”. O secretário também atribuiu o resultado a outros fatores como a safra agrícola recorde, o

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Soybeans are also on the rise in the country. The collapse of the Argentine crop and the trade war between the US and China have boosted Brazilian grain export premiums and raised the price of other animal feed. The Esalq / BM & FBovespa indicator for soybean traded in the port of Paranaguá (PR) showed a 10% increase in the first quarter of the year and 8.2% in comparison with the same period of 2017. But summarizing the current scenario, according to the Ministry of Industry, Foreign Trade and Services (MDIC), the Brazilian trade balance registered a surplus (exports greater than imports) of US $ 67 billion for the entire year 2017. This represents the best result for a year closed since the beginning of the historical series of the ministry in 1989, that is, in 29 years. The value recorded in exports, in turn, is the result of two factors: quantity exported and the price of the product. Official figures show that foreign sales rose more due to price than sales volume. Overview of exports On the other hand, the Trade and Statistics Outlook report, released in April / 2018 by the World Trade Organization (WTO), guarantees that Brazil has increased its participation percentage in world orders. The report points out that the world has posted the biggest growth in volume for six years, growing by 4.7% last year. In value, as a measure they increased by 10.6%. According to the report, Brazil registered the rise of the world average. Brazilian women increased their value by 17.5% in 2017, after five consecutive years.

147


Economia

Foto: Divulgação

crescimento da produção de petróleo e o desempenho favorável das exportações de bens manufaturados, como do setor automotivo. Em 2017, a indústria brasileira bateu recorde histórico ao exportar 791 mil automóveis e veículos de cargas para 83 países diferentes. Um crescimento de 40% em relação a 2016, com destaque para os países com os quais o Brasil firmou acordos automotivos como Argentina (com aumento de 43% frente a 2016); México (+70%); Chile (+98%); Uruguai (+59%); e Colômbia (+50%). Para o ministro da Indústria, Comércio exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge³, com as medidas que estão em andamento, como a agenda de acordos comerciais e a Implementação do Portal Único de

148

Comércio Exterior, que reduz em 40% os prazos de exportação e importação, a expectativa do MDIC é a de resultados cada vez melhores para as exportações brasileiras. “É consenso que o comércio exterior desponta como um dos principais motores a impulsionar o crescimento da nossa economia. Uma maior integração do Brasil com o mundo virá da implementação de medidas de maior inserção internacional e facilitação de comércio, da busca por melhor e maior acesso a mercados estrangeiros para nossos produtos, serviços e investimentos”, avalia o ministro. Apenas com a implementação do Novo Processo de Exportações do Portal Único, realizada em 2017 - e que

simplificou os trâmites para as vendas externas, eliminando documentos, etapas e exigências governamentais - são beneficiadas diretamente 5 milhões de operações anuais de mais de 255 mil empresas brasileiras. Analisando apenas os dados referente a abril/2018, a balança comercial registrou superávit de US$ 1,829 bilhão, resultado de exportações no valor de US$ 5,244 bilhões e importações de US$ 3,415 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 9,806 bilhões e as importações, US$ 6,478 bilhões, com saldo positivo de US$ 3,328 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 64,173 bilhões e as importações, US$ 46,897 bilhões, com saldo positivo de US$ 17,276 bilhões.

The index led to an increase in the share of sales in the last three parts of the total compared to 1.16% in 2016. The 2017 index for Brazil is the highest since 2013, when it reached 1.28%. The report also showed that Brazilian sales growth in the period was 6th most significant among the 30 largest exporters - in front of countries such as the United States, China, Germany, Mexico and India. According to the Secretary of Foreign Trade of the Ministry of Industry, Foreign Trade and Services (MDIC), Abrão Neto, the good result of Brazil reflects “the growth of world demand, which has contributed to the appetite for products in which Brazil is competitive.” Omission also attributed other factors such as crop control, the growth of oil production and the favorable performance of exports of manufactured goods, such as the automotive sector. In 2017, a Brazilian industry beat the premium by exporting 791 thousand vehicles and cargo vehicles to 83 different countries. A growth of 40% compared to 2016, especially the countries with which Brazil has consolidated as Argentina (with an increase of 43% over 2016); Mexico (+ 70%); Chile (+ 98%); Uruguay (+ 59%); and Colombia (+ 50%). For the industry, Foreign Trade and Services (MDIC), Marcos Jorge³, with the measure of progress, as a business agenda and the implementation of the Single Foreign Trade Portal, which reduce the export and import deadlines by 40%, the expectation of MDIC is an increasingly better result for Brazilian exports. “It is a consensus that stands out overseas as one of the main drivers of growth in our economy. “Greater integration of Brazil with the implementation of measures of greater international volume and facilitation of search for greater access to foreign markets for our products, services and investments,” the minister said.

Marcos Jorge³ o ministro assumiu o MDIC em abril/2018, cargo deixado por Marcos Pereira, devido ao prazo de desincompatibilização exigido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Muito além de indicadores Assim como Goldfajn, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, mantém a estimativa oficial de que o Brasil vai crescer 3% em 2018 e 2019. No entanto, o titular da pasta defendeu a necessidade de continuar a agenda de reformas para elevar o crescimento do Produto Interno Bruto nos próximos anos. Nesse contexto, ele apontou que só será possível acelerar o ritmo de crescimento do Brasil caso pautas como a reforma da Previdência Social, a tributária e a capitalização da Eletrobras, por exemplo, sejam aprovadas pelo Congresso Nacional. Essa agenda, aliada aos projetos de concessão em infraestrutura, podem elevar o PIB potencial de 2,5% até 4%. “A gente vê que todos os segmentos estão crescendo, inclusive o investimento. Estamos retomando o crescimento, e isso não é localizado em um ou outro setor. Na realidade, todos os setores estão crescendo”, disse ele, em entrevista coletiva após reunião do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Freepik

V

imos até agora dados positivos dos principais indicadores da economia brasileira, entretanto, existe um deles que infelizmente não está tão “animador”: a Dívida Pública Federal (DPF). Depois de encerrar 2017 acima da barreira de R$ 3,5 trilhões e em nível recorde, deverá chegar ao fim de 2018 entre R$ 3,78 trilhões e R$ 3,98 trilhões. De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), que apresenta metas para a dívida pública para 2018, o governo pretende estabilizar a composição da DPF, mantendo a fatia de títulos prefixados (com taxas de juros fixas e definidas antecipadamente), vinculados à inflação, e reduzindo levemente a parcela da dívida corrigida por taxas flutuantes como a Selic (juros básicos da economia) e pelo câmbio. Uma dívida externa elevada pode ser prejudicial para um país, principalmente se este for pobre ou em desenvolvimento, pois cria uma dependência com relação aos credores. Muitas vezes, o país com alta dívida externa não consegue saldar toda a dívida e compromete boa parte de seus recursos para pagar os juros. O Brasil é um exemplo de país com elevada dívida externa. Nossa dívida externa começou logo após o processo de Independência (1822). Para reconhecer a Independência do Brasil, Portugal exigiu o pagamento de 3 milhões de libras esterlinas. Como o Brasil não possuía tantos recursos, fez um empréstimo à Inglaterra e efetuou o pagamento em 1824. Tinha início nossa dívida externa. Contudo, voltando ao ano atual, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, garante que a economia brasileira vive um período de desinflação e recuperação econômica, fruto da reorientação da política econômica desde 2016. “A redução da inflação, a ancoragem das expectativas, a queda nas taxas de juros e a melhoria nas condições no mercado de crédito têm propiciado a recuperação da economia”.

149


Economia

Foto: Divulgação

Queda dos investimentos externos

P

ode parecer até um pouco contraditório, pois até agora falamos do crescimento do país e mostramos apenas números animadores. Então como estamos em baixa quando falamos de Risco Brasil? Vamos usar os dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) para exemplificar a resposta. O cenário macroeconômico de 2017 e 2018 considera a manutenção do risco país em níveis próximos ao atual, mas o debate eleitoral de 2018, especialmente por se dar diante da necessidade de reformas para enfrentar o ajuste fiscal, poderá colocar tudo a perder. Segundo um cálculo estatístico de pesquisadores do Ipea, um avanço de 20 pontos-base na parcela “doméstica” das cotações dos CDS do Brasil reduz os investimentos em 0,75% após quatro meses e em 1,0% após oito meses. O estudo estatístico está publicado na seção sobre macroeconomia da Carta de Conjuntura do Ipea. No cálculo, os pesquisadores estimaram o “componente idiossincrático” do CDS do Brasil, “separando-o do componente comum aos CDS dos demais países emergentes”. “A estimação de um modelo autorregressivo vetorial (VAR) para o risco idiossincrático do Brasil e para o investimento agregado, em bases mensais, revela que um choque de 20 p.b. no risco Brasil reduz o investimento em cerca de 0,7% após 4 meses, e quase 1% após 8 meses”, diz o texto de um box especial da Carta de Conjuntura, ressaltando que “a conclusão ainda requer estudos quantitativos mais aprofundados”. Para os pesquisadores do Ipea, isso “sugere que a eventual elevação do risco idiossincrático do Brasil”, ou seja, relacionado a fatores domésticos, “pode levar à significativa desaceleração do crescimento”. Segundo o diretor -adjunto de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, Marco Antônio Cavalcanti, a elevação do risco país pode contaminar a dinâmica dos investimentos por diferentes canais, como câmbio, confiança e a curva de juros futuros. O estudo estatístico, porém, não procurou medir o peso de cada um desses canais. Como já falamos ao longo deste anuário algumas vezes, o cenário atual econômico brasileiro é excelente, mas um ano de eleições torna tudo um pouco incerto. Only with the implementation of the New Single Portal Export Process, carried out in 2017 - 5 years of annual operations of more than 255 thousand Brazilian companies. Considering data for April / 2018, the trade balance recorded a surplus of US $ 1,829 billion, a result of US $ 5,244 billion and imports of US $ 3,415 billion. In the month, the volume of US $ 9.806 billion and imports, US $ 6.478 billion, with a positive balance of US $ 3.328 billion. In the year, transactions totaled US $ 64.173 billion and imports, US $ 46.897 billion, with a surplus of US $ 17.276 billion.

150

Beyond Indicators We have seen positive data from the main indicators of the Brazilian economy, however, one of which is unfortunately not so “encouraging”: the Federal Public Debt (DPF). After closing 2017 above the barrier of R $ 3.5 trillion and at a record level, it should reach the end of 2018 between R $ 3.78 trillion and R $ 3.98 trillion. According to the Annual Financing Plan (PAF), which sets targets for public debt for 2018, the government intends to stabilize the composition of the DPF by maintaining the sha-

re of fixed rate (fixed interest rates inflation, and slightly reducing the portion of debt adjusted by floating rates such as the Selic (basic interest rates of the economy) and the exchange rate. A high external debt can be detrimental to a country, especially if it is poor or developing, as it creates a dependency on creditors. Often, the country with high external debt can not pay off all debt and commits a large part of its resources to paying interest. Brazil is an example of a country with high external debt. Our foreign debt began shortly after


Mais índices de crescimento

A

ssim como os indicadores oficiais do governo, temos também o Índice de Expansão do Comércio (IEC) – calculado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Ele registrou alta de 1,6% em abril (2018), ao passar de 100,1 pontos em março para 101,6 pontos. Em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 14,3%, a 22ª alta consecutiva nessa base de comparação. A expectativa de contratação de funcionários foi o item que puxou o indicador, com elevação de 2,9% na comparação mensal, ao passar de 115,9 pontos em março para 119,3 pontos em abril, e de 8,2% se comparado a abril de 2017. De acordo com a assessoria econô-

mica da FecomercioSP, caso permaneça a percepção de que o ritmo do consumo será menor do que inicialmente projetado para 2018, o indicador poderá sofrer ajustes com viés de baixa. Mas a boa notícia é que os empresários ainda não desistiram de seus planos para médio e longo prazos, baseados apenas em um primeiro trimestre abaixo das expectativas. A propensão a investir registrou uma leve queda de 0,3% na comparação com o mês passado, atingindo 84 pontos no mês. O resultado, porém, é 24,1% acima do que fora verificado em abril de 2017, quando apontou 67,7 pontos. Para que se mantenha uma tendência de crescimento significativo desse indicador, é necessário que o ritmo de vendas e da economia em geral se acelere.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

the Independence process (1822). To recognize the Independence of Brazil, Portugal demanded the payment of 3 million pounds sterling. As Brazil did not have so many resources, it made a loan to England and made the payment in 1824. Our foreign debt began. However, going back to the current year, Central Bank President Ilan Goldfajn guarantees that the Brazilian economy is experiencing a period of disinflation and economic recovery, as a result of the reorientation of economic policy since 2016. “The reduction of inflation, the anchoring of expectations, the fall in interest rates and the improvement in conditions in the credit market have led to the recovery of the economy.” Decline of external investments It may seem a bit contradictory, because up to now we have been talking about the growth of the country and we have shown only encouraging figures. So how low are we when we talk about Brazil Risk? We will use data from the Institute of Applied Economic Research (Ipea) to exemplify the answer. The macroeconomic scenario of 2017 and 2018 considers the country risk to remain at levels close to the current one, but the 2018 electoral debate, especially due to the need for reforms to face the fiscal adjustment, could put everything to a loss. According to a statistical calculation by Ipea researchers, an increase of 20 basis points in the “domestic” share of the Brazilian CDS prices re-

151


152


Cursos em diversas ĂĄreas para vocĂŞ se destacar

Acesse anhanguera.com w w w.vozdebrasi li a .com .br

153


Economia Segundo a Federação, o início do ano não correspondeu às expectativas em relação aos indicadores que refletem a confiança ou a segurança dos consumidores e de empresários. Apesar de alguns números positivos, como o da produção industrial e da geração de postos de trabalho, a melhora aconteceu de forma mais tênue e em um ritmo mais fraco do que vinha ocorrendo no fim de 2017. Também é verdade que as vendas, tirando os setores como automóveis e materiais de construção, estão em patamares ainda mais baixos. Ou seja, houve desânimo com relação ao que era projetado para o início do ano. A FecomercioSP destaca que ainda não vai rever suas projeções para o ano, esperando que esses resultados iniciais logo sejam compensados e que esses dados sejam apenas pontos fora da curva. Contudo, se esse quadro persistir, será necessário antecipar um ajuste de perspectivas. O Índice de Expansão do Comércio (IEC) é apurado mensalmente pela FecomercioSP desde junho de 2011, com dados de cerca de 600 empresários. O indicador vai de zero a 200 pontos, representando, respectivamente, desinteresse e interesse absolutos em expansão de seus negócios. A análise dos dados identifica a perspectiva dos empresários do comércio em relação a contratações, compra de máquinas ou equipamentos e abertura de novas lojas. A pesquisa é referente ao município de São Paulo, mas sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana. duces investments by 0.75% after four months and by 1.0% after eight months. The statistical study is published in the section on macroeconomics of the Chart of Conjuntura of IPEA. In the calculation, the researchers estimated the “idiosyncratic component” of Brazil’s CDS, “separating it from the common CDS component of other emerging countries.” “The estimation of a vector autoregressive model (VAR) for the idiosyncratic risk of Brazil and for aggregate investment, on a monthly basis, reveals that a shock of 20 bp. in Brazil risk reduces investment by 0.7% after 4 months, and almost 1% after 8 months “, says the text of a special box of the Charter of Conjuntura, noting that” the conclusion still requires more detailed quantitative studies “ . For Ipea researchers, this “suggests that the eventual rise of Brazil’s idiosyncratic risk”, that is, related to domestic factors, “could lead to a significant slowdown in growth.” According to the deputy director of Macroeconomic Studies and Policies of Ipea, Marco Antônio Cavalcanti, the increase in country risk can contaminate the dynamics of investments through different channels, such as foreign exchange, confidence and the future interest rate curve. The statistical study, however, did not attempt to measure the weight of each of these channels. As we have said throughout this yearbook a few times, the current Brazilian economic scenario is excellent, but a year of elections makes everything a bit uncertain. More growth rates As well as official government indicators, we also have the Trade Expansion Index (IEC) - calculated monthly by the Federation of Commerce of Goods, Services and Tourism of the State of São Paulo (FecomercioSP). It rose 1.6% in April

154

(2018), rising from 100.1 points in March to 101.6 points. Compared to the same period of last year, growth was 14.3%, the 22nd consecutive high in this comparison basis. The expectation of hiring of employees was the item that pulled the indicator, with a rise of 2.9% in the monthly comparison, going from 115.9 points in March to 119.3 points in April, and 8.2% in comparison to April 2017. According to FecomercioSP’s economic advisory, if the perception that the consumption rhythm will be lower than initially projected for 2018 remains, the indicator may suffer adjustments with a downward bias. But the good news is that entrepreneurs still have not given up on their mid- and long-term plans, based only on a first quarter below expectations. The propensity to invest registered a slight fall of 0.3% compared to last month, reaching 84 points in the month. The result, however, is 24.1% higher than it had been in April 2017, when it scored 67.7 points. In order to maintain a significant growth trend in this indicator, it is necessary that the pace of sales and the economy in general accelerate. According to the Federation, the start of the year did not live up to expectations regarding the indicators that reflect the confidence or safety

of consumers and entrepreneurs. Despite some positive numbers, such as industrial production and job creation, the improvement took place in a more subdued way and at a weaker pace than it had been at the end of 2017. It is also true that sales, taking away sectors such as automobiles and building materials, are even lower. That is, there was dismay about what was projected for the beginning of the year. FecomercioSP notes that it is not yet going to revise its projections for the year, hoping that the-


Indústria movimenta a economia

O

Foto: fanjianhua / Freepik

setor industrial no Brasil é responsável por contribuir com pelo menos R$ 1,2 trilhão na economia brasileira. A importância do setor, tanto na geração de empregos quanto na remuneração de trabalhadores, é grande. Em todo o país, a indústria emprega 9,6 milhões de pessoas, participando de 21% do Produto Interno Bruto (PIB). Os dados são da Confederação Nacional da Indústria, a CNI, responsável por representar a indústria na promoção de um ambiente de negócios mais favorável e de um país mais desenvolvido. A relevância do setor industrial se reflete em diversas áreas. Ele é responsável por 51% das exportações feitas pelo Brasil, o que impulsiona os produtos brasileiros no mercado internacional. É da indústria que partem 68% dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento do setor privado realizados no país. Isso possibilita um posicionamento do país frente a economias internacionais, além de alavancar o próprio mercado interno. Quando se trata de arrecadação de tributos, são as indústrias as contribuintes de 30% do que se arrecada com impostos no Brasil. O Procurador do Tribunal de Contas da União, Júlio Marcelo de Oliveira acompanha no TCU o trabalho desenvolvido pelo Sistema S – do qual a Confederação Nacional da Indústria faz parte. Ao participar de uma audiência pública no Senado onde se discutiu a transparência na aplicação de recursos do sistema, Júlio disse que as entidades que compõem o grupo avançam para se aperfeiçoar na geração de benfeitorias para a população. “Mais transparência, demonstração de eficiência no uso do recurso público, entrega de resultados se initial results will soon be offset and that these data will be only points outside the curve. However, if this scenario persists, it will be necessary to anticipate an adjustment of perspectives. The Trade Expansion Index (IEC) is calculated monthly by FecomercioSP since June 2011, with data of about 600 entrepreneurs. The indicator ranges from zero to 200 points, representing,

palpáveis para a sociedade... isso que vai legitimar e fazê-los avançar, entregar mais resultados para a sociedade brasileira”, comentou. O senador Armando Monteiro, do PTB de Pernambuco, também avalia como positiva a contribuição dos trabalhos desenvolvidos pelo Sistema S a favor da indústria no Brasil. De acordo com ele, os treinamentos e as capacitações feitas, inclusive pelo Senai, têm avançado de acordo com as demandas e modernização do setor, inclusive frente ao mercado internacional. “E agora, o Sistema S é necessário para que possamos enfrentar os desafios da nova indústria, da quarta revolução industrial. É a digitalização, o impacto da manufatura avançada, da indústria 4.0 que está mudando, de forma muito rápida, o ambiente produtivo no mundo”, salientou o parlamentar. Além de contribuir com o PIB, a indústria é responsável pela formação de 21% dos empregos formais gerados no Brasil, segundo dados da CNI.

respectively, absolute disinterest and interest in expanding its business. The analysis of the data identifies the perspective of the commercial entrepreneurs in relation to contracting, purchase of machinery or equipment and opening of new stores. The research refers to the municipality of São Paulo, but its sample base reflects the scenario of the metropolitan region.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Industry moves the economy The industrial sector in Brazil is responsible for contributing at least R $ 1.2 trillion in the Brazilian economy. The importance of the sector, both in the generation of jobs and in the remuneration of workers, is great. Across the country, industry employs 9.6 million people, accounting for 21% of Gross Domestic Product (GDP).

155


Economia

População mais pobre sofreu menos com a inflação

N

ão somos nós que estamos dizendo, mas sim o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, referente a janeiro/2018, que aponta 0,23% de alta dos preços dos bens e serviços consumidos pela parcela mais pobre da população, enquanto o índice para as classes mais ricas foi de apenas 0,36%. O alívio inflacionário no primeiro mês do ano veio especialmente das tarifas de energia elétrica (deflação de 4,3%), compensando a alta dos alimentos desta época, que costuma ter maior impacto na cesta básica das famílias de renda mais baixa.

“Apesar de haver um recuo generalizado da taxa de inflação em todas as classes, no acumulado em 12 meses até janeiro a alta de preços nas camadas de renda mais baixa foi de 2,1%, mantendo-se bem abaixo do observado nas classes de renda alta, 3,7%”, afirma a técnica de planejamento e pesquisa do Ipea Maria Andréia Parente Lameiras, responsável pelo estudo. Enquanto nesse período de 12 meses a queda de 4% no preço dos alimentos beneficiou os segmentos de menor renda fa-

miliar, a alta da gasolina (12,1%), dos planos de saúde (13,5%) e das mensalidades escolares (10,3%) – nos ensinos fundamental e médio – causou maior impacto na inflação das faixas superiores de renda. Após encerrar 2016 com variação em 12 meses próxima a 6%, a inflação das famílias de renda muito baixa recuou – em janeiro de 2018, a alta foi de 2,1%. Já para as famílias do extrato mais alto, a queda da inflação foi menos expressiva: passou de 5,5% para 3,7% no mesmo período.

Foto: Divulgação

The data comes from the National Confederation of Industry, the CNI, responsible for representing industry in promoting a more favorable business environment and a more developed country. The relevance of the industrial sector is reflected in several areas. It is responsible for 51% of exports made by Brazil, which boosts Brazilian products in the international market. It is industry that depart 68% of the investments in research and development of the private sector carried out in the country. This makes it possible for the country to position itself against international economies, in addition to leveraging the domestic market itself. When it comes to tax collection, it is the industries that contribute 30% of what you collect with taxes in Brazil. The Public Prosecutor of the Federal Court of Audit, Júlio Marcelo de Oliveira, accompanies in TCU the work carried out by Sistema S - of which the National Confederation of Industry is a member. In attending a public hearing in the Senate where the transparency in the application of system resources was discussed, Júlio said that the entities that make up the group are moving forward to improve the generation of improvements for the population. “More transparency, demonstration of efficiency in the use of the public resource, delivery of tangible results to society ... this will legitimize and advance them, deliver more results for Brazilian society,” he commented. Senator Armando Monteiro, from the PTB of Pernambuco, also evaluates as positive the contribution of the work developed by System S in favor of industry in Brazil. According to him, the trainings and the capacitations made, including by the Senai, have advanced according to the demands and modernization of the sector, even in front of the international market. “And now, System S is necessary for us to meet the challenges of the new industry, the fourth industrial revolution. It is the digitization, the impact of advanced manufacturing, industry 4.0 that is changing, very quickly, the productive environment in the world, “he said. Besides contributing to GDP, the industry is responsible for the formation of 21% of the formal jobs generated in Brazil, according to CNI data. The poorest population suffered less from inflation We are not saying this, but the Indicator of Inflation by Range of Income, referring to January / 2018, which indicates a 0.23% increase in the prices of goods and services consumed by the poorest part of the population, while the index for the richest classes was only 0.36%. Inflationary relief in the first month of the year came especially from electricity tariffs (deflation of 4.3%), of-

156


Acelerado envelhecimento da população

E

mente suas taxas de fecundidade, que já foi de 4 filhos por mulheres nos anos 80 e hoje está em 1.7, índice comparável aos de países desenvolvidos, como Canadá e Estados Unidos”. As estimativas do IBGE mostram que aumentará não apenas o total de pessoas idosas, mas principalmente a participação delas no conjunto da população brasileira, passando de 8% em 2000 para quase 19% no ano de 2030.

“O envelhecimento populacional será um desafio para o Brasil, que vai envelhecer antes de se tornar rico ou socialmente equilibrado, ao contrário de outras nações que já passam por situação similar, como Alemanha e Japão. Ao mesmo tempo, essa revolução prateada que está a caminho também apresenta grandes oportunidades para sociedade, governo e empresas, desde que os esforços certos sejam conduzidos nesse sentido”, finaliza Alexandre Correa Lima.

fsetting the high food prices of this time, which usually have a greater impact on the basic food basket of lower income households. “Although there was a general decline in the inflation rate in all classes, in the 12-month period up to January the price increase in the lowest income classes was 2.1%, remaining well below that observed in the classes of high income, 3.7%, “says the planning and research of Ipea Maria Andréia Parente Lameiras, responsible for the study.

While in the 12-month period the 4% drop in food prices benefited the lower family income segments, the increase in gasoline (12.1%), health insurance (13.5%) and school fees (10 , 3%) - in primary and secondary education - caused a greater impact on the inflation of the upper income brackets. After closing 2016 with a 12-month variation close to 6%, inflation of very low-income families fell - in January 2018, the increase was 2.1%. For the families with the highest total, the fall in

inflation was less significant: from 5.5% to 3.7% in the same period. Accelerated aging population Amidst the resumption of Congressional pension reform discussions - and the increasing number of concessions made by the government to get the new rules passed - an IBGE survey released at the end of 2017 shows that the aging of the population accelerated. Between 2012 and 2016, the group of the elderly (people aged 60 years or more) grew 16%, while that of children

Foto: Katemangostar / Freepik

m meio à retomada das discussões da reforma da Previdência no Congresso – e ao número cada vez maior de concessões feitas pelo governo para conseguir que as novas regras sejam aprovadas -, uma pesquisa do IBGE divulgada no final de 2017, mostra que o envelhecimento da população brasileira acelerou. Entre 2012 e 2016, o grupo de idosos (pessoas com 60 anos ou mais) cresceu 16%, enquanto o de crianças (entre 0 a 13 anos) caiu 6,7%. O Brasil tem hoje 26 milhões de pessoas acima dos 60 anos, e esse número não para de crescer. Em 2007 eles eram 17 milhões e em 2027 essa parcela da população dobrará, chegando aos 37 milhões, de acordo com projeções do órgão. “Observou-se alargamento do topo (onde estão as pessoas mais velhas) e estreitamento da base de estrutura etária (onde estão os mais jovens), evidenciando o envelhecimento populacional no período”, informou o IBGE. Segundo o pesquisador Alexandre Correa Lima, especialista em Economia da Longevidade, o envelhecimento populacional é um fenômeno global e está associado ao aumento da expectativa de vida das pessoas e da redução nos índices de natalidade. “O Brasil foi um dos países que derrubou mais rapida-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

157


Economia

Distribuição da população

A

s áreas consideradas urbanas no Brasil representam menos de 1% do território nacional (0,63%) e concentram 190,7 milhões de pessoas, ou seja, 84,3% da população brasileira. Os dados vieram do mais detalhado trabalho de identificação de áreas urbanas já feito no País. Executado por profissionais da Embrapa Gestão Territorial, o estudo levou três anos para ser concluído e exigiu observação minuciosa de centenas de imagens de satélite. Todas as informações geradas estão disponíveis para serem baixadas gratuitamente na internet, no site da companhia. O trabalho permitiu, entre várias outras aplicações, relacionar os municípios com maior densidade populacional urbana, lista que tem no topo Nilópolis, localizado na baixada fluminense, cujos 158.309 habitantes ocupam menos de 10 km2, resultando em mais de 16 mil habitantes por quilômetro quadrado. Entre as cidades com mais de 200 mil habitantes, Diadema, na Grande São Paulo, é a que apresenta a área urbana mais densamente povoada, com média de 13.875 moradores por quilômetro quadrado. Na comparação entre unidades da federação, o Estado de Alagoas é o que apresenta maior densidade demográfica urbana, com 4.880 pessoas por quilômetro quadrado. No extremo oposto está Tocantins, cujas áreas urbanas abrigam, em média, 1.538 habitantes por quilômetro quadrado. São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília lideram, nessa ordem, a lista dos municípios de maior área urbana do País. Os resultados têm inúmeras aplicações práticas, como subsidiar políticas públicas, estudos demográficos, projetos de desenvolvimento urbano e investimentos em infraestrutura e logística. “Os municípios com maior densidade populacional nas cidades, por exemplo, costumam (0-13 years old) fell 6.7%. Brazil today has 26 million people over 60, and that number is growing. In 2007 they were 17 million and in 2027 that portion of the population will double, reaching 37 million, according to organ projections. “There was a widening of the top (where the older people are) and narrowing of the age structure base (where the youngest are), showing the aging of the population in the period”, informed the IBGE. According to researcher Alexandre Correa Lima, a specialist in Longevity Economics, population aging is a global phenomenon and is associated with an increase in people’s life expectancy and a reduction in birth rates. “Brazil was one of the countries that most rapidly toppled its fertility rates, which was already four children per woman in the 1980s and today is at 1.7, an index comparable to those of developed countries such as Canada and the United States.”

158 158

apresentar maiores desafios para a gestão pública e exigir mais demandas e serviços públicos,” exemplifica o geógrafo André Rodrigo Farias, analista da Embrapa e principal autor do trabalho. Segundo ele, o controle de disseminação de pragas e doenças agrícolas é outro exemplo de aplicação dos resultados. “Percebemos que muitas pragas não são inicialmente detectadas nas regiões de fronteira, mas nas cidades. Por isso, é fundamental identificar as áreas urbanas para trabalhos de gestão territorial e controle dessas pragas”, comenta. Um dos maiores desafios da equipe foi definir conceitualmente área urbana e área rural. Em seus estudos demográficos, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) utiliza a delimitação legal que cada município determina para estabelecer seu perímetro urbano e suas áreas rurais. “Nessa classificação, é muito comum áreas tipicamente urbanas com grande densidade de construções serem catalogadas como rurais e vice-versa”, explica Farias. As razões para isso são várias como, por exemplo, a necessidade de atualização da legislação municipal para que acompanhe a dinâmica de ocupação do solo. De acordo com o especialista, muitas áreas determinadas legalmente pelos municípios diferem, em maior ou menor grau, daquelas observadas no levantamento feito pela Embrapa, o que justifica a diferença em relação aos dados do IBGE. “Nesse estudo, o objetivo era mapear as áreas urbanas da forma mais exata possível por meio de imagens de satélite de alta resolução, reconhecendo, para isso, concentrações visíveis de edificações, loteamentos e arruamentos,” esclarece o geógrafo.

IBGE estimates show that not only the total number of elderly people will increase, but also their participation in the Brazilian population, from 8% in 2000 to almost 19% in 2030. “Population aging will be a challenge for Brazil, which will grow old before it becomes rich or socially balanced, unlike other nations that already have a similar situation, such as Germany and Japan. At the same time, this silver revolution is path also presents great opportunities for society, government and companies, provided that the right efforts are conducted in this regard, “concludes Alexandre Correa Lima. Distribution of population The areas considered urban in Brazil represent less than 1% of the national territory (0.63%) and concentrate 190.7 million people, or 84.3% of the Brazilian population. The data came from

the most detailed work of identification of urban areas already done in the Country. Executed by professionals from Embrapa Territorial Management, the study took three years to complete and required close observation of hundreds of satellite images. All the information generated is available for download on the company’s website for free. The work allowed, among several other applications, to relate the municipalities with the highest urban population density, a list that has at the top Nilópolis, located in the lower Fluminense, whose 158,309 inhabitants occupy less than 10 km2, resulting in more than 16 thousand inhabitants per square kilometer. Among the cities with more than 200 thousand inhabitants, Diadema, in Greater São Paulo, is the one that presents the most densely populated urban area, with an average of 13,875 inhabitants per square kilometer.


w w w.vozdebrasi li a .com .br

159


Economia

160


In the comparison between units of the federation, the State of Alagoas is the one with the highest urban demographic density, with 4,880 people per square kilometer. At the opposite extreme is Tocantins, whose urban areas shelter, on average, 1,538 inhabitants per square kilometer. São Paulo, Rio de Janeiro and Brasilia lead, in this order, the list of municipalities with the largest urban area in the country. The results have numerous practical applications, such as subsidizing public policies, demographic studies, urban development projects and investments in infrastructure and logistics. “The cities with the highest population density in cities, for example, tend to present greater challenges for public management and demand more public services and demands,” exemplifies geographer André Rodrigo Farias, an analyst at Embrapa and the lead author of the paper. According to him, the control of spread of agricultural pests and diseases is another example of application of the results. “We noticed that many pests are not initially detected in border regions, but in cities. For this reason, it is fundamental to identify the urban areas for works of territorial management and control of these pests, “he says. One of the greatest challenges of the team was to define the urban area and the rural area conceptually. In its demographic studies, the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) uses the legal delimitation that each municipality determines to establish its urban perimeter and its rural areas. “In this classification, it is very common areas typically urban with high density of buildings to be cataloged as rural and vice versa,” explains Farias. The reasons for this are several, such as the need to update municipal legislation to accompany the dynamics of land occupation. According to the expert, many areas legally determined by municipalities differ, to a greater or lesser degree, from those observed in the survey conducted by Embrapa, which justifies the difference in relation to IBGE data. “In this study, the goal was to map urban areas as accurately as possible through high-resolution satellite imagery, recognizing, for this, visible concentrations of buildings, subdivisions and streets,” explains the geographer.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

161


Artigo

Fomento é decisivo para o País vencer crise e voltar a crescer

162

Foto: Divulgação

É

pertinente o debate sobre a ocorrência de excessos no repasse de recursos do Tesouro ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, destinados à concessão de crédito para investimentos com custos mais compatíveis com os praticados no mercado internacional. No entanto, essa questão não deve suscitar juízo de valores equivocados sobre a importância do BNDES para o crescimento do PIB e o desenvolvimento, como ficou demonstrado no papel que desempenhou no contexto das medidas anticíclicas adotadas quando eclodiu a crise mundial de 2008. Não se pode condenar o banco e sua missão de fomento e nem demonizar seu modelo e significado devido à aplicaçāo de políticas específicas que nāo tenham se revelado tāo exitosas. O BNDES é o principal, para não dizer único, instrumento de financiamento de longo prazo para a realização de investimentos em todos os segmentos da economia. Desde sua fundação, em 1952, no governo constitucional do presidente Getúlio Vargas, vem apoiando a agricultura, indústria, infraestrutura, comércio e serviços. Mais recentemente, passou a atender de modo mais marcante as micro, pequenas e médias empresas, o que foi um avanço, haja vista, por exemplo, o grande e abrangente crescimento das operaçōes do Cartāo BNDES. Além disso, financia empreendimentos de companhias brasileiras no exterior, contribuindo para a exportação de bens e serviços. Com certeza, tudo pode e deve ser aperfeiçoado. Um dos avanços que poderia ocorrer seria ampliar a partici-

Fernando Valente Pimentel é o diretor-superintendente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

Por Fernando Valente Pimentel


pação do mercado financeiro e de capitais privados na concessão de financiamentos de longo prazo para o fomento. Seria benéfico para o Brasil o surgimento de fontes adicionais de provimento de recursos para atividades produtivas e geradoras de emprego, inclusive, por exemplo, para dar suporte ao Programa Nacional de Sustentação do Investimento (PSI), cujos recursos, conforme deliberações do governo, estão em via devolução ao Tesouro Nacional. Está mesmo na hora de se propor algo concreto para aprimorar o fomento econômico e empresarial, começando pelo compromisso dos bancos privados de estruturarem operações de longo prazo para as empresas poderem investir e crescer. O que vemos, contudo, neste momento, é a redução dos empréstimos e aumento dos juros. Portanto, o BNDES, que tem grande expertise e conhecimento, não pode ser criticado por financiar o progresso e o crescimento econômico. Afinal, sem a sua atuação, o nível de investimentos teria caído ainda mais no País. É verdade que, devido à crise brasileira e à Selic muito elevada, tornou-se uma despesa insustentável a equalização promovida pelo Tesouro Nacional para cobrir a diferença entre as taxas de juros reais mais altas do mundo, aqui praticadas, e as cobradas Fostering is decisive for the country to overcome crisis and to grow again It is pertinent to debate the occurrence of excesses in the transfer of resources from the Treasury to the National Bank for Economic and Social Development for the granting of credit for investments with costs more compatible with those practiced in the international market. However, this issue should not give rise to erroneous judgments about the importance of BNDES for GDP growth and development, as demonstrated by its role in the context of the countercyclical measures adopted at the outbreak of the 2008 global crisis. The bank and its advocacy mission can not be condemned and demonized by its model and meaning due to the implementation of specific policies that have not proved so successful. The BNDES is the main, not to mention unique, instrument of long-term financing for the realization of investments in all segments of the economy. Since its founding in 1952, under the constitutional government of President Getúlio Vargas, it has been supporting agriculture, industry, infrastructure, commerce and services. More recently, it began to serve micro, small and medium-sized enterprises more clearly, which was a step forward, given, for example, the large and comprehensive growth of the operations of

pelo BNDES. Este é mais um motivo para desenvolvermos outras fontes de financiamentos, principalmente voltadas para empresas de maior porte, de modo que o banco possa atender ainda mais as micro, pequenas e médias e às demandas por projetos de infraestrutura, tão necessários ao aumento da competitividade da economia brasileira. É um diferencial para o Brasil ter uma instituição como o BNDES, inclusive pelo fato de não dispor de outras fontes provedoras de financiamentos de longo prazo para os setores produtivos. A despeito do momento nebuloso e turbulento do País, que suscita mudanças estruturais e avanços políticos que nos coloquem numa trajetória de desenvolvimento, é necessário manter e ampliar a atividade de fomento, decisiva para vencermos a crise e retomarmos níveis substantivos de crescimento econômico. Existem recursos no Brasil e no mundo ávidos para financiar bons projetos e nosso país oferece grandes oportunidades para a sua aplicaçāo. Precisamos, porém, resgatar a confiança dos investidores e empreendedores e utilizar toda a potencialidade e conhecimento desenvolvido pelo BNDES, juntamente com a criatividade e capacidade do setor privado em prover soluçōes financeiras inteligentes e engenhosas.

the BNDES Card. In addition, it finances enterprises of Brazilian companies abroad, contributing to the export of goods and services. Surely, everything can and should be perfected. One of the advances that could occur would be to increase the participation of the financial market and private capital in the granting of long-term financing for development. It would be beneficial for Brazil to provide additional sources of funding for productive and employment-generating activities, including, for example, to support the National Investment Support Program (PSI), whose resources, according to government deliberations, are in return to the National Treasury. It is time to propose something concrete to improve economic and business development, starting with the commitment of private banks to structure long-term operations so that companies can invest and grow. What we see, however, at the moment is the reduction of loans and interest rates. Therefore, BNDES, which has great expertise and knowledge, can not be criticized for financing progress and economic growth. After all, without its performance, the level of investments would have fallen even more in the country. It is true that due to the very high Brazilian and Selic crisis, the equalization promoted

w w w.vozdebrasi li a .com .br

by the National Treasury has become an unsustainable expense to cover the difference between the highest real interest rates in the world practiced here and those charged by BNDES. This is another reason to develop other sources of financing, especially for larger companies, so that the bank can serve even more micro, small and medium-sized companies and the demands for infrastructure projects, so necessary to increase the competitiveness of Brazilian economy. It is a differential for Brazil to have an institution such as the BNDES, also because it does not have other sources providing long-term financing for the productive sectors. In spite of the turbulent and turbulent moment of the country, which provokes structural changes and political advances that place us on a development path, it is necessary to maintain and expand the activity of development, decisive to overcome the crisis and return to substantive levels of economic growth. There are resources in Brazil and the world eager to finance good projects and our country offers great opportunities for its implementation. However, we need to rescue the confidence of investors and entrepreneurs and use all the potential and knowledge developed by BNDES, together with the creativity and capacity of the private sector to provide intelligent and ingenious financial solutions.

163


Entrevista

Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços arcos Jorge de Lima assumiu o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) em janeiro de 2018 e, desde então, tem trabalhado arduamente para dar continuidade ao crescimento do nosso país. O ministro já atuou também como secretário-executivo do Ministério do Esporte, sendo um dos principais responsáveis pela organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Marcos Jorge foi superintendente federal do Ministério da Pesca e Aquicultura, coordenador do Fórum de Gestores Federais da Presidência da República e secretário de Estado da Cultura, todas em Roraima. Foi ainda vice-presidente/Norte do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura. Em entrevista exclusiva aqui para o Anuário, Marcos falou sobre a economia brasileira e suas exportações e importações. Também abordou o tema complexo “nossa burocracia” e, para fechar, fez um panorama geral da nossa economia. Confira a seguir! Anuário Brasileiro - Gostaríamos que o senhor fizesse um panorama geral sobre o que acontece com a indústria no Brasil hoje. Os parâmetros, novos projetos e todas as ações que um país, que já retomou seu crescimento, continue a crescer. Marcos Jorge de Lima - Temos trabalhado desde maio de 2016 de forma muito intensa diversas fontes, para retomar o crescimento da economia brasileira. Não apenas temos trabalhado na abertura do país, através de novos acordos, como, posso mencionar o exemplo

164

do automotivo, onde firmamos novos acordos, com a Colômbia e a Argentina. Já em 2017 pudemos verificar um acréscimo de vendas de 50%. Entre as várias frentes, citando essas, nós pudemos atingir um saldo comercial recorde de U$47 bilhões de dólares em 2016 e de U$67 bilhões em 2017. Além disso, nós estamos trabalhando em uma agenda muito ampla, que é a 4.0. O que é isso? Lançamos essa agenda durante o Fórum Econômico Mundial em São Paulo, onde nós possibilitaremos modernização da nossa indústria, em termos também de estratégia. Ou seja, saindo de uma manufatura onde é feita por robôs, para, por exemplo, através do robô colaborativo, entre pessoas e máquinas, de forma muito mais articulada. E na questão das exportações e importações? MJL - Para reduzir prazos e custos e aumentar assim a competitividade dos produtos brasileiros no exterior, lançamos em 2017 o Nova Exportação, ou seja, implantamos o Portal Único do Comércio Exterior, que significa que 22 órgãos do governo estão dentro de um mesmo ambiente, do mesmo portal, possibilitando que o exportador tenha em um mesmo ambiente tudo que precisa – permissões, certidões. Quando completamente implantado, o Portal Único vai reduzir a burocracia e

aumentar a eficiência nos processos governamentais de comércio exterior, encurtando os prazos médios das operações em cerca de 40%. A meta é reduzir o tempo de exportação de 13 para 8 dias e de importação de 17 para 10 dias, com consequente queda dos custos do setor privado.

Foto: Divulgação

M

Marcos Jorge de Lima

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


Estudo da Fundação Getúlio Vargas aponta um acréscimo de US$ 23,8 bilhões sobre o PIB do Brasil no primeiro ano de implementação integral, além de um acréscimo anual de até 7% na corrente de comércio brasileira (soma de importações e exportações). Além disso, a expectativa é de que haja uma diversificação das vendas externas, com aumento progressivo dos embarques de produtos da indústria de transformação, de 10,3% em 2018, e até 26,5% em 2030. E agora estamos trabalhando no Nova Importação, que também oferecerá trâmites simplificados para a compra de produtos. Essa é uma medida, dentre as 51 medidas de simplificação que o Ministro Marcos Pereira, meu antecessor, lançou em 2016 e nós estamos dando continuidade. E quanto a eterna luta para abertura de empresas, que atualmente demora bastante. O que o ministério tem feito neste sentido? MJL - Nós já lançamos através da Redesim – Rede Nacional de Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Pessoas Jurídicas – junto com o município de

São Paulo o processo de abertura simplificada. Nós temos empresas abertas com menos de 7 dias para abertura, 80% para ser mais preciso são as empresas de baixa complexidade. São novos procedimentos necessários para que as empresas sejam abertas de forma eletrônica e integrada em um período médio de 5 a 10 dias. A cidade do Rio de Janeiro também apresentou os avanços na simplificação do modelo de abertura de empresas que já está funcionando na cidade com média de 6 dias para concessão do registro comercial, inscrições fiscais e autorizações, incluindo a autorização para licenciamento de empreendimento. Além das maiores capitais do Brasil, a Redesim já está implantada em cidades de outros estados brasileiros, como Alagoas, Minas Gerais, Santa Catarina, Rondônia, Maranhão, Espírito Santo, Distrito Federal, Amapá, entre outros, perfazendo um total de integração de 50,88% dos atos cadastrais de abertura, alteração e fechamento de empresas praticados do Brasil. Nestas cidades o tempo médio de abertura de empresas caiu para menos de 10 dias e algumas empresas que tem documentação

totalmente digital têm seu processo de abertura concluído em menos de 48 horas. Focada na melhoria do ambiente de negócios e na prestação de serviços integrados para a sociedade empresarial, a meta da Redesim é integrar todos Estados e Capitais brasileiras a curto prazo, virando a página na burocracia do processo de abertura de empresa no Brasil. Como o Anuário Brasileiro é uma publicação anual, gostaríamos que fizesse para o nosso leitor uma previsão para o segundo semestre de 2018 e para o ano de 2019. MJL - Nós estamos trabalhando fortemente em vários programas de estímulos, como por exemplo, o Brasil Mais Produtivo, no qual tivemos um aumento médio de 51% da produtividade. Temos também a Agenda 4.0 para modernização, a abertura comercial para o Mercosul e União Europeia, sempre pensando em acordos equilibrados que possam promover o desenvolvimento mutuo dos blocos. Acreditamos muito, não apenas na retomada da economia, que já verificamos, mas também no crescimento da economia brasileira acima do esperado pelas pesquisas.

Fostering is decisive for the country to overcome crisis and to grow again It is pertinent to debate the occurrence of excesses in the transfer of resources from the Treasury to the National Bank for Economic and Social Development for the granting of credit for investments with costs more compatible with those practiced in the international market. However, this issue should not give rise to erroneous judgments about the importance of BNDES for GDP growth and development, as demonstrated by its role in the context of the countercyclical measures adopted at the outbreak of the 2008 global crisis. The bank and its advocacy mission can not be condemned and demonized by its model and meaning due to the implementation of specific policies that have not proved so successful. The BNDES is the main, not to mention unique, instrument of longterm financing for the realization of investments in all segments of the economy. Since its founding in 1952, under the constitutional government of President Getúlio Vargas, it has been supporting agriculture, industry, infrastructure, commerce and services. More recently, it began to serve micro, small and medium-sized enterprises more clearly, which was a step forward, given, for example, the large and comprehensive growth of the operations of the BNDES Card. In addition, it finances enterprises of Brazilian companies abroad, contributing to the export

of goods and services. Surely, everything can and should be perfected. One of the advances that could occur would be to increase the participation of the financial market and private capital in the granting of long-term financing for development. It would be beneficial for Brazil to provide additional sources of funding for productive and employment-generating activities, including, for example, to support the National Investment Support Program (PSI), whose resources, according to government deliberations, are in return to the National Treasury. It is time to propose something concrete to improve economic and business development, starting with the commitment of private banks to structure long-term operations so that companies can invest and grow. What we see, however, at the moment is the reduction of loans and interest rates. Therefore, BNDES, which has great expertise and knowledge, can not be criticized for financing progress and economic growth. After all, without its performance, the level of investments would have fallen even more in the country. It is true that due to the very high Brazilian and Selic crisis, the equalization promoted by the National Treasury has become an unsustainable expense to cover the difference between the highest real interest rates in the world practiced here and those charged by BNDES. This is another reason to develop other

sources of financing, especially for larger companies, so that the bank can serve even more micro, small and medium-sized companies and the demands for infrastructure projects, so necessary to increase the competitiveness of Brazilian economy. It is a differential for Brazil to have an institution such as the BNDES, also because it does not have other sources providing long-term financing for the productive sectors. In spite of the turbulent and turbulent moment of the country, which provokes structural changes and political advances that place us on a development path, it is necessary to maintain and expand the activity of development, decisive to overcome the crisis and return to substantive levels of economic growth. There are resources in Brazil and the world eager to finance good projects and our country offers great opportunities for its implementation. However, we need to rescue the confidence of investors and entrepreneurs and use all the potential and knowledge developed by BNDES, together with the creativity and capacity of the private sector to provide intelligent and ingenious financial solutions.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

165


Economia

Maiores empresas do Brasil

T

odos os anos, grandes veículos de comunicação fazem um levantamento das maiores empresas do país, não necessariamente brasileiras, mas que atuam aqui. A lista a seguir foi publicada pela Revista Exame em 2017 - até o fechamento deste anuário não tínhamos a lista de 2018. A lista é baseada no conjunto que compreende todas as que publicaram demonstrações contábeis no Diário Oficial dos Estados. A pesquisa e levantamento da publicação considera vendas, crescimento, lucro e rentabilidade. Vale ressaltar que as maiores empresas do Brasil também foram importantíssimas para manter o crescimento da economia do país. Confira a seguir a lista completa e, não deixe de ler também a matéria e conferir os gráficos de 2018 aqui na matéria de Economia.

Empresa Petrobras BR Distribuidora Ipiranga Raízen Combustíveis Vale Telefônica

Energia Atacado Atacado Atacado Mineração

Controle

Vendas

Estatal Estatal Brasileiro Bras-Anglo -Holand

U$ 67.299,5 U$ 25.992,1 U$ 17.489,7

-14,50% -9,30% 2,00%

U$ -6.277,9 U$ -406,4 U$ 280,3

-8,50% -14,00% 25,50%

U$ 14.388,5

4,00%

U$ 321,2

20,90%

-28,10% U$ -12.185,9

-33,20%

Brasileiro U$ 11.410,4

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Telecomunicações

Espanhol

U$ 9.116,4

-5,30%

U$ 822,6

4,20%

Química e Petroquímica

Brasileiro

U$ 8.956,2

14,00%

U$ 1.049,4

NA

Claro

Telecomunicações

Mexicano

U$ 8.803,9

NA

U$ -480,9

-15,10%

Cargil

Bens de Consumo

Americano

U$ 8.552,3

13,20%

U$ 108,2

11,20%

Bunge

Bens de Consumo

Holandês

U$ 7.790,1

-3,40%

U$ 221,9

9,60%

JBS

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 7.745.5

1,60%

U$ 1.130,4

14,60%

BRF

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 7.165,2

NA

U$764,3

19,20%

GPA

Varejo

Holandês

U$ 6.022,9

-7,20%

U$ 5,7

0,20%

Bens de Consumo

Belga

U$ 5.926,9

1,50%

U$ 2.605,7

17,50%

Autoindústria

Italiano

U$ 5.325,3

NA

NI

NI

Via Varejo

Varejo

Francês

U$ 5.164,7

-21,90%

U$ -55,7

-4,50%

Atacadão

Varejo

Francês

U$ 5.081,2

NA

NI

NI

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 5.017,5

NA

NI

NI

Autoindústria

Alemão

U$ 4.603,1

NA

NI

NI

E.C.T

Serviços

Estatal

U$ 4.594,9

NA

NI

NI

CRBS

Bens de Consumo

Belga

U$ 4.573,5

3,50%

U$ 185,9

NA

TIM

Telecomunicações

Italiano

U$ 4.476,0

-19,60%

U$ 610,1

13,60%

Eletroeletrônico

Japão

U$ 4.393,7

-14,90%

U$ 141,3

7,70%

Braskem

Ambev Fiat

JBS Foods Volkswagen

Samsgung

166

Setor


500 maiores Empresas 2017 Empresa ArcelorMittal Brasil Embraer

Controle

Siderurgia e Metalurgia Autoindústria

Anglo-Indiano Controle Pulverizado

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

U$ 4.204,4

-6,00%

U$ -436,1

-9,60%

U$4.055,0

28,10%

U$ -9,8%

-0,30%

Serviços de Saúde

Americano

U$3.861,9

8,20%

U$ -107,2

-6,40%

Varejo

Americano

U$ 3.754,6

NA

NI

NI

Itaipu Binacional

Energia

Etatal

U$ 3.680,8

NA

NI

NI

AES Eletropaulo

Energia

Americano

U$ 3.664,2

18,50%

U$ 69,8

8,40%

Varejo

Francês

U$ 3.662,4

NA

NI

NI

Louis Dreyfus

Produção Agropecuária

Francês

U$ 3.604,5

7,00%

U$ -118,8

-21,90%

Toyota

Autoindústria

Japão

U$ 3.538,0

NA

NI

NI

Energia

Estatal

U$ 3.320,9

1,20%

U$ 81,7

10,60%

Diversos

Americano

U$ 3.230,4

NA

NI

NI

Walmart Brasil

Carrefour

Cemig Distribuição ADM

Brazil ‘s biggest companies Every year, large communication vehicles survey the largest companies in the country, not necessarily Brazilian, but which operate here. The following list was published by Exame Magazine in 2017 - by the close of this yearbook we did not have the 2018 list. The list is based on the set comprising all those that published accounting statements in the Official Gazette of the States. The research and survey of the publication considers sales, growth, profit and profitability. It is worth mentioning that the largest companies in Brazil were also very important to maintain the growth of the country’s economy.

Foto: Jcomp/Freepik

Amil

Setor

w w w.vozdebrasi li a .com .br

167


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

TAM

Transporte

Brasileiro

U$ 3.217,2

NA

NI

NI

CSN

Siderurgia e Metalurgia

Brasileiro

U$ 3.141,7

-18,20%

U$463,0

20,20%

Infraestrutura

Estatal

U$ 3.139,9

-4,10%

U$ 402,4

9,90%

Atacado

Brasileiro

U$ 3.043,1

-10,00%

U$ 12,3

19,60%

Atacado

Brasileiro

U$ 3.036,0

27,60%

U$ 126,8

17,10%

Comunicações

Brasileiro

U$ 2.994,0

-13,70%

U$ 651,3

17,80%

Produção Agropecuária

Brasileiro

U$ 2.957,8

-8,70%

U$ -0,6

3,90%

Oi Móvel

Telecomunicações

Português

U$ 2.945,0

-9,60%

U$ 15,3

0,70%

Unilever Brasil

Bens de Consumo

Anglo-Holandês

U$ 2.895,5

NA

NI

NI

Autoindústria

Americano

U$ 2.886,0

NA

NI

NI

Telecomunicações

Brasileiro

U$ 2.795,8

-17,40%

U$ -685,5

-15,10%

Química e Petroquímica

Alemão

U$ 2.712,3

14,10%

U$ 126,7

14,70%

Suzano

Papel e Celulose

Brasileiro

U$ 2.705,1

NA

U$ -61,1

-2,20%

Coamo

Produção Agropecuária

Brasileiro

U$ 2.695,4

13,20%

U$ 182,4

17,40%

Energia

Brasileiro

U$ 2.614,2

8,60%

U$ 25,5

3,50%

Varejo

Brasileiro

U$ 2.613,1

2,50%

U$ 75,2

14,60%

Energia

Estatal

U$ 2.569,6

5,40%

U$ 2,4

0,20%

Química e Petroquímica

Norueguês

U$ 2.543,3

6,80%

U$ -242,5

-93,10%

Varejo

Francês

U$ 2.506,5

NA

NI

NI

Transporte

Brasileiro

U$ 2.475,8

-13,30%

U$ -821,4

NA

-22,90%

U$ -888,5

-24,10%

NA

NI

NI

Sabesp Ale Combustíveis Amaggi Commodities Globo Copersucar-Cooperativa

General Motors Telemar Bayer

Light Sesa Lojas Americanas Copel Distribuição Yara Brasil Assai Atacadista (Barcelona) Gol

Usiminas Mercedez-Bens

168 168

Setor

Japão/ Siderurgia Argentino/ U$ 2.458,0 e Metalurgia Brasileiro Autoindústria Alemão U$ 2.427,1


500 maiores Empresas 2017 Magazine Luiza

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Varejo

Brasileiro U$ 2.378,8

-15,90%

U$ -11,8

-6,10%

Varejo Química e Petroquímica Química e Petroquímica Energia Siderurgia e Metalurgia

Brasileiro U$ 2.371-5

10,50%

U$ 76,8

10,30%

U$2.370,1

13,40%

U$ 3,6

0,40%

Alemão U$ 2.312,4

1,70%

U$ -78,7

13,30%

Brasileiro U$ 2.309,4

9,10%

U$ 97,5

20,70%

Brasileiro U$ 2.269,6

-26,90%

U$ -664,7

-27,50%

Autoindústria

Japão U$ 2.258,6

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro U$ 2.236,6

3,10%

U$ -117,6

-15,90%

Bens de Consumo

Mexicano U$ 2.215,5

-2,40%

U$ 57,2

6,70%

Varejo

Chileno U$ 2.097,4

NA

NI

NI

Renault Nidera Sementes Cemig GT

Autoindústria Produção Agropecuária Energia

Francês U$ 2.064,0

-18,30%

U$ -202,3

-94,50%

Chinês U$ 2.014,0

NA

U$ 22,9

12,20%

Estatal U$ 1.977,8

-12,20%

U$ 621.4

38,80%

Ford

Autoindústria Americano U$ 1.948,6

NA

NI

NI

RaiaDrogasil Syngenta Basf CPFL Paulista Gerdau Aços Longos Honda Automóveis B2W Digital Spal Cecosud Brasil

Transpetro

Suiço

Transporte

Estatal U$ 1.909,1

-4,90%

U$ 295,4

NA

Makro

Atacado

Holandês U$ 1.875,6

NA

NI

NI

Cielo Aurora Alimentos Coelba

Serviços

Brasileiro U$ 1.861,5

-0,80%

U$ 837,0

41,20%

Bens de Consumo

Brasileiro U$ 1.852,2

3,70%

U$ 64,7

14,10%

Energia

Brasileiro U$ 1.828,1

11,10%

U$ 118,1

13,40%

Energia

Estatal U$ 1.805,1

1,40%

U$ -8,9

-2,30%

Autoindústria

Japão U$ 1.985,6

NA

NI

NI

Energia Química e Petroquímica

Brasileiro U$ 1.768,7

-5,10%

U$ 205,3

19,30%

Brasileiro U$ 1.759,2

18,10%

U$ -149,9

-3,70%

-21,00% U$ -1.292,0

NA

Celesc Moro Honda Comgás Valefert Samarco

Mineração

BrasilU$ 1.737,7 -Autoastral

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: fanjianhua / Freepik

Empresa

169


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Cpersucar

Setor Atacado

Controle

Vendas

Lucro

Rentabilidade

Brasileiro U$ 1.715,7

-5,50%

U$ -5,4%

-5,50%

Energia Estatal U$ 1.707,3 Química Mosaic Americano U$ 1.706,7 e Petroquímica Química Heringer Brasileiro U$ 1.691,3 e Petroquímica Souza Cruz Bens de Consumo Inglês U$ 1.689,0 Produção Minerva Foods Brasileiro U$ 1.683,7 Agropecuária Azul Transporte Brasileiro U$ 1.677,7

-5,40%

U$ -96,6

-3,50%

49,30%

U$ -52,3

-19,10%

-2,60%

U$ -84,9

-115,30%

NA

NI

NI

6,30%

U$ -191.0

NA

NA

NI

NI

-12,40% U$ -1.483,6

-42,50%

Furnas

Oi Marfrig Hydro Alunorte Whirlpool Tag

170 170

Crescimento

Telecomunicações Brasileiro Produção Brasileiro Agropecuária Química Norueguês e Petroquímica Eletroeletrônico Americano Transporte

U$ 1.670,0 U$ 1.631,0

1,90%

U$ -143,3

-68,70%

U$ 1.607,4

43,20%

U$ 75,8

6,30%

U$ 1.603,8

-18,00%

U$ 53,0

8,00%

Estatal U$ 1.594,4

-7,60%

U$ -244,4

-16,90%


500 maiores Empresas 2017 Cnova Natura Votorantim Cimentos Paranapanema GVT Fibria Novelis Gerdau Açominas Klabin Eletronorte Lojas Renner Elektro

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Varejo

Francês U$ 1.590,1

NA

NI

NI

Bens de Consumo Indústria da Construção Siderurgia e Metalurgia Telecomunicações

Brasileiro U$ 1.589,6

-14,50%

U$ 128,9

28,20%

Brasileiro

U$1.560,7

-19,50%

U$191,6

9,70%

Brasileiro U$ 1.552,5

0,70%

U$ 38,2

31,60%

Espanhola U$ 1.532,7

-2,90%

U$ -682,9

-27,60%

Papel e Celulose Siderurgia e Metalurgia Siderurgia e Metalurgia Papel e Celulose

Brasileiro U$ 1.521,1

33,70%

U$ 28,3

0,70%

Indiano U$ 1.517,1

NA

NI

NI

Brasileiro U$ 1.514,4

-3,50%

U$ -26,0

-1,60%

Brasileiro U$ 1.506,6

6,70%

U$ -220,8

-13,00%

Energia

Estatal U$ 1.502,3 PulverizaU$ 1.496,0 do Espanhola U$ 1.495,7

-14,30%

U$ -76,5

-2,10%

6,60%

U$ 142,7

21,10%

7,30%

U$ 88,9

12,70%

Varejo Energia

Foto: evening_tao / Freepik

Empresa

w w w.vozdebrasi li a .com .br

171


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa CNH Industrial Raízen Energia Rede (Redecard) Thyssenkrupp CSA Nestlé C. Vale Construtora Odebrecht Ampla Petróleo Sabbá

Setor

Controle

Vendas

Noble CBMM Farmácia Pague Menos Queiroz Galvão

Rentabilidade

Italiano U$ 1.491,1

NA

NI

NI

Energia

Bras-Anglo U$ 1.485,1 -Holand

-15,70%

U$ 41,1

2,10%

Serviços

Brasileiro U$ 1.477,9

2,30%

U$ 762,1

15,30%

Alemão U$ 1.473,3

-7,30%

U$ -183,7

NA

Suíço U$ 1.461,1

NA

NI

NI

Brasileiro U$ 1.457,1

8,30%

U$ 39,1

10,90%

Brasileiro U$ 1.450,9

NA

NI

NI

Italiano U$ 1.388,1 Bras-Anglo U$ 1.379,3 Atacado -Holand Eletroeletrônico Americano U$ 1.367,3

3,80%

U$ -0,2

0,00%

9,50%

U$ 25,3

19,10%

NA

NI

NI

0,70%

U$ 228,6

17,20%

NA

NI

NI

Siderurgia e Metalurgia Bens de Consumo Produção Agropecuária Indústria da Construção Energia

Serviços de Saúde

Brasileiro U$ 1.358,2

-1,50%

U$ 109,9

NA

Atacado Siderurgia e Metalurgia

Chinês U$ 1.327,0

NA

NI

NI

Brasileiro U$ 1.321,4

7,60%

U$ 374,0

44,90%

Brasileiro U$ 1.282,7

4,30%

U$ 2,4

1,00%

-6,90%

U$ -5,0

-0,90%

NA

NI

NI

NA

NI

NI

10,50%

U$ 198,5

18,40%

Varejo

Indústria da Brasileiro U$ 1.266,4 Construção Bens de Consumo Americano U$ 1.254,6

Avon Mondeléz Bens de Consumo Americano U$ 1.250,9 Brasil Rede D´Or São Serviços de Saúde Brasileiro U$ 1.246,4 Luiz

172 172

Lucro

Autoindústria

GE Weg Bens de Consumo Brasileiro U$ 1.361,4 Equipamentos P&G Industrial Bens de Consumo Americano U$ 1.358,6 Unimed Rio

Crescimento


500 maiores Empresas 2017 Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

M. Dias Branco Bens de Consumo

Brasileiro U$ 1.239,2

-7,30%

U$ 146,9

14,10%

Celpe

Energia

Brasileiro U$ 1.238,0

6,60%

U$ 30,3

6,30%

Celg D

Energia

Estatal U$ 1.219,1

15,10%

U$ -257,9

NA

BG Brasil

Energia

Britânico U$ 1.206,5

NA

NI

NI

Electrolux

Eletroeletrônico

Sueco U$ 1.179,0

-14,70%

U$ -30,0

-11,30%

Varejo Francês U$ 1.171,9 Química Americano U$ 1.166,2 e Petroquímica

NA

NI

NI

NA

NI

NI

Sendas Monsanto Zaffari & Bourbon Aliança Kimberly-Clark CBA McSonald´s Drogaria São Paulo Celpa Coelce Lojas Riachuelo Peugeot Citroen Cedae Tractebel Lar Cooxupé Central Nacional Unimed

Varejo

Brasileiro U$ 1.165,2

-1,70%

U$ 110,9

NA

Transporte

Alemão U$ 1.159,7

NA

NI

NI

Bens de Consumo Americano U$ 1.146,7

NA

NI

NI

Siderurgia e Metalurgia Varejo

Brasileiro U$ 1.143,8

17,00%

U$ -97,5

-9,90%

Argentino U$ 1.140,7

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro U$ 1.124,2

5,90%

U$ 19,3

11,30%

Energia

Brasileiro U$ 1.122,6

-3,50%

U$ 160,9

30,70%

Energia

Italiano U$ 1.107,3

4,90%

U$ 93,8

16,60%

Varejo

Brasileiro U$ 1.092,2

-0,20%

U$ -21,4

-3,20%

Autoindústria

Francês U$ 1.090,5

NA

NI

NI

Infraestrutura

Estatal U$ 1.087,8 FrancoU$ 1.085,7 -Belga

-9,50%

U$ 155,6

9,30%

-16,00%

U$ 382,2

19,00%

Brasileiro U$ 1.062,7

20,60%

U$ 35,0

13,80%

Brasileiro U$ 1.055,3

45,20%

U$ 28,8

14,60%

Brasileiro U$ 1.053,0

12,90%

U$ 3,1

3,40%

Energia Produção Agropecuária Atacado Serviços de Saúde

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: evening_tao / Freepik

Empresa

173


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa PB-LOG Robert Bosch Granol Grupo Martins Pepsico Bandeirante Supermercado Condor Copasa MG DuPont Chesf

Setor

Controle

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Transporte

Estatal U$ 1.047,5

224,50%

U$ 135,0

NA

Autoindústria Produção Agropecuária Atacado

Alemão U$ 1.041,1

NA

NI

NI

Brasileiro U$ 1.034,6

11,40%

U$ 34,6

14,10%

Brasileiro U$ 1.033,4

-11,50%

U$ -0,0

-0,10%

Bens de Consumo Americano U$ 1.032,3

NA

NI

NI

Energia

Português U$ 1.028,8

10,20%

U$ 65,5

18,40%

Varejo

Brasileiro U$ 1.023,0

NA

NI

NI

Infraestrutura Estatal U$ 1.021,7 Química Americano U$ 1.021,6 e Petroquímica Energia Estatal U$ 1.015,8

-14,80%

U$ 40,3

2,50%

-21,00%

U$ -150,1

-32,20%

-2,30%

U$ -269,9

-11,80%

U$ 999,6

-2,80%

U$ 89,4

25,70%

U$ 997,6

NA

NI

NI

U$ 985,8

11,60%

U$ 62,5

30,20%

U$ 957,3

0,10%

U$ 71,0

12,20%

U$ 952,4

4,00%

U$ 3,1

NA

U$ 946,3

NA

NI

NI

U$ 938,4

NA

NI

NI

U$ 937,8

-8,90%

U$ 25,2

2,00%

U$ 937,5

0,30%

U$ 34,6

5,80%

U$ 936,6

4,80%

U$ 10,8

5,10%

U$ 933,9

21,30%

U$ 21,0

5,50%

-19,10% U$ -2.006,4

NA

CEG

Energia

Shell Brasil

Energia

Espanhol Anglo-Holandês

CPFL Energia Brasileiro Piratininga Braskem Química Brasileiro Petroquímica e Petroquímica Hospital Serviços de Saúde Brasileiro São Paulo Brasil Kirin-Itu Bens de Consumo Japão MAN Latin Autoindústria Alemão America Indústria da Duratex Brasileiro Construção Siderurgia AngloAperam e Metalurgia -Indiano Ultragaz Varejo Brasileiro Energisa Energia Brasileiro Mato Grosso Nextel Telecomunicações Americano

174

Vendas

U$ 932,0


500 maiores Empresas 2017 Empresa HPE Autos

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Autoindústria

Brasileiro

U$ 929,4

NA

NI

NI

Atacado

Brasileiro

U$ 925,3

-27,00%

U$ 24,1

13,10%

Atacado

Brasileiro

U$ 924,3

13,20%

U$ 38,9

43,90%

Autoindústria Americano

U$ 911,5

NA

NI

NI

CEEE Caramuru Alimentos Profarma

Energia Produção Agropecuária Atacado

Estatal

U$ 905,4

8,90%

U$ -126,5

NA

Brasileiro

U$ 901,5

3,80%

U$ 11,3

7,30%

Brasileiro

U$ 901,1

-2,50%

U$ -17,1

-9,90%

Mineração

Brasileiro

U$ 900,9

70,30%

U$ 190,3

8,50%

RGE

Energia

Brasileiro

U$ 900,6

16,50%

U$ 40,7

8,50%

Iveco

Autoindústria

Italiano

U$ 892,2

NA

NI

NI

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 885,8

1,70%

U$ 48,0

17,20%

Indústria Digital Americano

U$ 884,7

NA

NI

NI

Salobo

Unimed BH HP

Foto: evening_tao / Freepik

Sotreq Seara Angro -Pecuários Eaton

w w w.vozdebrasi li a .com .br

175


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Lojas CEM

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Varejo

Brasileiro

U$ 883,7

-8,30%

U$ 74,4

12,80%

Energia

Estatal

U$ 883,6

1,70%

U$ 28,1

10,10%

Transporte

Brasileiro

U$ 881,9

-1,80%

U$ 42,9

13,60%

AES Sul

Energia Americano

U$ 875,5

12,00%

U$ 7,9

2,60%

Panpharma Casas Pernambucanas Pfizer

Atacado

Alemão

U$ 871,2

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro

U$ 869,0

-20,40%

U$ -2,4%

-0,90%

Farmacêutico Americano

U$ 866,5

NA

NI

NI

Eletroeletrônico Alemão Siderurgia e MeAmericano talurgia Atacado Brasileiro

U$ 865,3

NA

U$ -13,2

-8,30%

U$ 852,6

NA

NI

NI

U$ 851,4

-3,70%

U$ 9,2

13,70%

Liquigás JSL

Siemens Alcoa Cisa MRS Mateus Supermercados Cocamar IBM Alied

Transporte

Brasileiro

U$ 850,6

-4,80%

U$ 135,3

14,70%

Varejo

Brasileiro

U$ 835,4

7,00%

U$ 4,5

19,10%

U$ 835,1

6,70%

U$ 28,7

13,00%

U$ 832,5

NA

NI

NI

U$ 832,1

2,00%

U$ 16,1

12,20%

Produção AgropeBrasileiro cuária Indústria Digital Americano Atacado Americano

Bianchini

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 827,1

18,70%

U$ 11,6

NA

CEG Rio

Energia

Espanhol

U$ 820,8

-5,70%

U$ 28,7

27,60%

Prosegur Camargo Corrêa Hypermarcas

Transporte Indústria da Construção Farmacêutico

Espanhol

U$ 819,3

-6,30%

U$ -15,6

-3,80%

Brasileiro

U$ 811,9

-39,20%

U$ -147,0

-24,40%

Brasileiro

U$ 806,7

-0,70%

U$ 142,4

6,50%

Atento

Serviços Americano Indústria da Brasileiro Construção Infraestrutura Estatal

U$ 806,2

-0,80%

U$ 36,8

43,70%

U$ 802,4

-24,70%

U$ -1,0

-0,10%

U$ 796,6

4,30%

U$ 166,0

13,30%

U$ 795,4

-9,30%

U$ 116,9

43,20%

InterCement Sanepar Boticário / Cálamo

176 176

Setor

Atacado

Brasileiro


500 maiores Empresas 2017 Andrade Gutierrez Belagrícola Repsol Sinopec

Setor Indústria da Construção Produção Agropecuária Energia

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Brasileiro

U$ 795,3

-31,00%

U$ 131,2

28,20%

Brasileiro

U$ 793,4

31,50%

U$ 10,8

13,70%

Espanhol

U$ 792,6

42,30%

U$ -402,6

-5,00%

Cesp

Energia

Estatal

U$ 791,2

NA

U$ -16,2

-0,70%

Fiagril

Atacado

Brasileiro

U$ 791,1

NA

NI

NI

Farmacêutico Suíço Química Americano e Petroquímica Papel e Celulose Brasileiro

U$ 790,9

3,10%

U$ 73,3

NA

U$ 790,9

NA

NI

NI

U$ 790,5

29,00%

U$ 174,1

NA

Energia Português Química Americano e Petroquímica

U$ 789,6

11,40%

U$ 32,4

11,70%

U$ 777,5

NA

NI

NI

Roche White Martins Eldorado Brasil Escelsa Dow Drogarias Pacheco Copel GET

Varejo

Brasileiro

U$ 776,6

7,30%

U$ 13,7

8,90%

Energia

Estatal

U$ 775,0

-9,90%

U$ 252,5

11,00%

Camil

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 775,0

3,10%

U$ 20,9

5,60%

Vigor

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 771,7

39,90%

U$ 57,9

13,00%

Brasileiro Bras-Anglo Atacado -Holand Varejo Brasileiro Produção Brasileiro Agropecuária Indústria Digital Americano

U$ 765,5

-9,10%

U$ 130,5

22,30%

U$ 758,9

19,50%

U$ 21,1

35,00%

U$ 754,5

-3,20%

U$ 31,3

48,00%

U$ 752,2

10,20%

U$ 53,5

18,20%

U$ 750,7

NA

NI

NI

Brasileiro

U$ 747,8

10,60%

U$ 0,3

NA

Transporte Americano

U$ 740,9

NA

NI

NI

Holandês

U$ 740,1

NA

NI

NI

Brasileiro

U$ 736,4

21,50%

U$ -31,4

-12,80%

Localiza Raízen Mime Sonda Copacol Google Concessionária Rio Barra Martin-Brower Heineken Citrosuco

Serviços

Transporte Bens de Consumo Produção Agropecuária

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: evening_tao / Freepik

Empresa

177


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Novartis

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Suíço

U$ 735,1

-6,50%

U$ -103,1

-74,60%

Brasileiro

U$ 735,0

3,20%

U$ 63,8

5,10%

Cemar

Farmacêutico Indústria da Construção Energia

Brasileiro

U$ 734,3

1,30%

U$ 95,5

17,40%

Sanofi-Aventos

Farmacêutico

Francês

U$ 730,7

31,80%

U$ 50,8

NA

Bens de Capital

Suiço

U$ 725,6

NA

NI

NI

Serviços de Saúde Siderurgia e Metalurgia

Brasileiro

U$ 724,1

NA

U$39,7

17,40%

Norueguês

U$ 722,3

0,40%

U$ 18,2

3,10%

Comunicações

México

U$ 717,4

-13,30%

U$ -84,3

-5,10%

Indústria da Construção

Brasileiro

U$ 713,1

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro

U$ 712,9

-4,50%

U$ 14,3

18,50%

MRV

ABB Intermédica Albras

Foto: jannoon028 / Freepik

Embratel TVSAT Telecomun Construtora OAS Supermercados Mundial

178

Setor


500 maiores Empresas 2017 Empresa

Setor

Infraero

Infraestrutura

Embasa AES Tiete Energia Eletrobras Amazonas

Infraestrutura

Comigo Cisco Johnson & Johnson Santo Antônio Energia Dasa L´Oreal Brasil

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Estatal

U$ 710,5

-16,70%

U$ -776,7

NA

Estatal Americano Energia - Brasileiro

U$ 709,4

-5,70%

U$ 10,4

0,70%

U$ 704,0

NA

NI

NI

Energia

U$ 702,6

-33,30%

U$ -226,6

NA

U$ 701,1

-6,80%

U$ 27,5

7,70%

U$ 700,0

NA

NI

NI

U$ 698,8

NA

NI

NI

Estatal

Produção Brasileiro Agropecuária Indústria Digital Americano Bens de Consumo Americano Energia

Brasileiro

U$ 698,4

2,10%

U$ 273,7

12,90%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 694,3

6,60%

U$ 11,0

1,40%

Bens de Consumo

Francês

U$ 692,0

NA

NI

NI

Alpargatas Itambé Alimentos Accenture

Têxteis

Brasileiro

U$ 691,8

-4,00%

U$ 45,1

7,60%

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 679,6

-5,00%

U$ 11,4

6,60%

Serviços Americano

U$ 672,6

-4,30%

U$ -19,3

-28,80%

Tdata

Telecomunicações

Espanhol

U$ 671,8

5,40%

U$ 200,1

38,90%

Energia

Estatal

U$ 669,6

-15,30% U$ -4.716,1

-43,70%

Transporte

Brasileiro

U$ 663,8

11,80%

U$ 70,0

11,80%

Varejo

Brasileiro

U$ 662,9

-12,70%

U$ -18,8

-6,30%

Brasileiro Nipo-AmeAtacado ricano Franco Energia -Brasileiro Diversos Estatal Química e PetroAmericano química

U$ 656,5

-9,70%

U$ 23,9

10,60%

U$ 651,7

NA

NI

NI

U$646,9

NA

U$ 71,1

3,20%

U$ 645,3

3,50%

U$ 61,7

10,40%

U$ 640,7

NA

NI

NI

U$ 637,9

15,00%

U$ 28,4

28,50%

Eletrobras ALL Malha Norte Marisa Móveis Gazin Multigrain Energia Sustentável do Brasil Casa da Moeda FMC Química CEB Distribuição

Varejo

Energia

Estatal

w w w.vozdebrasi li a .com .br

179


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Cooperativa Agrária Biosev Bioenergia Cotia Trading 3M Integrada Supergasbras Akzo Nobel Multiplus CPTM Votorantim Siderurgia LG-SP

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Produção Agropecuária

Brasileiro

U$ 637,6

3,70%

U$ 29,6

10,70%

Energia

Francês

U$ 635,5

-2,10%

U$ 15,6

NA

Atacado Brasileiro Química Americano e Petroquímica Produção Brasileiro Agropecuária Atacado Francês Química Francês e Petroquímica Diversos Brasileiro

U$ 630,8

NA

NI

NI

U$ 622,1

NA

NI

NI

U$ 619,2

12,90%

U$ 15,5

12,20%

U$ 616,6

NA

NI

NI

U$ 614,0

NA

NI

NI

U$ 606,4

14,20%

U$ 121,0

67,40%

Transporte Siderurgia e Metalurgia Indústria Digital

Estatal

U$ 605,5

3,40%

U$ -134,9

-6,20%

Brasileiro

U$ 604,9

-16,50%

U$ -44,3

-7,10%

Japão

U$ 604,6

NA

NI

NI

Serviços

Inglês

U$ 603,2

NA

NI

NI

Bens de Consumo

Japão

U$ 601,5

NA

NI

NI

Atacado

Brasileiro

U$ 598,8

-4,40%

U$ 3,1

11,50%

Varejo

Brasileiro

U$ 592,9

12,50%

U$ 5,6

NA

Volvo

Autoindústria

Sueco

U$ 591,5

NA

NI

NI

Metrô

Transporte Química e Petroquímica

Estatal

U$ 590,7

-9,80%

U$ 10,6

0,10%

Francês

U$ 589,8

NA

NI

NI

Infraestrutura

Brasileiro

U$ 589,5

NA

U$ 185,3

34,90%

Eletroeletrônico

Sueco

U$ 588,9

-9,80%

U$ 10,8

7,50%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 584,5

1,50%

U$ 50,2

8,50%

Produção Agropecuária

Brasileiro

U$ 584,4

6,30%

U$ 12,9

5,30%

GR Ajinomoto Fic Petróleo Redeflex

Rhodia Concess. Aeroporto Rio de Janeiro Ericsson Hospital Albert Einstein Castrolanda

180 180

Setor


500 maiores Empresas 2017 BM&Fbovespa

Setor Serviços

Tupy SEM Sigma Pharma Votorantim Metais Zinco Avianca CDPC Centro Distrib. Prod. Cobre Coca Cola Andina Brasil Corsan Eurofarma EDP Comercializadora Biosev Cateno

Rentabilidade

9,90%

U$ 580,5

-8,00%

U$ 106,4

14,20%

Brasileiro

U$ 580,2

NA

NI

NI

Brasileiro

U$ 576,2

3,90%

U$ 29,3

12,00%

U$ 575,9

-8,30%

U$ 44,3

15,30%

U$ 574,9

6,00%

U$ 13,5

23,40%

Brasileiro

U$ 573,6

3,80%

U$ 73,8

20,80%

Brasileiro

U$ 571,1

6,10%

U$ 22,4

15,90%

Brasileiro

U$ 568,4

5,40%

U$ 11,1

13,00%

Brasileiro

U$ 567,1

-6,90%

U$ 41,4

6,20%

Farmacêutico

Brasileiro

U$ 566,3

-5,00%

U$ 33,4

12,00%

Mineração

Brasileiro

U$ 564,7

18,30%

U$ -159,2

-13,80%

Transporte Colombiano

U$ 563,0

NA

NI

NI

Varejo Produção Agropecuária Siderurgia e Metalurgia Atacado Química e Petroquímica

Algar Agro

Lucro U$ 536,1

Angeloni

Trop Oxiteno Nordeste Laticínios Bela Vista

Crescimento 0,10%

Têxteis

BBA

Pulverizado Brasileiro

Vendas U$ 582,7

Grendene Cooperalfa

Controle

Bens de Consumo Produção Agropecuária Siderurgia e Metalurgia

Anglo-Indiano Brasileiro

Atacado

Brasileiro

U$ 562,4

-25,40%

U$ -3,3

NA

Bens de Consumo

Chileno

U$ 560,6

NA

NI

NI

Infraestrutura

Estatal

U$ 557,7

-5,20%

U$ 65,7

13,50%

Farmacêutico

Brasileiro

U$ 554,3

-2,60%

U$ 45,7

NA

Energia

Português

U$ 552,9

-33,80%

U$3,6

12,90%

Energia

Francês

U$550,7

7,30%

U$ -127,0

-67,70%

Serviços

Brasileiro

U$ 546,1

NA

NI

NI

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: evening_tao / Freepik

Empresa

181


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Energisa Mato Grosso do Sul Dow Agro VLI Multimodal DPaschoal

Energia

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Brasileiro

U$ 544,7

12,20%

U$ 30,6

12,80%

Química Americano e Petroquímica

U$ 544,2

NA

NI

NI

Transporte

Brasileiro

U$ 542,8

-1,30%

U$ 18,3

0,90%

Varejo Siderurgia e Metalurgia

Brasileiro

U$ 540,5

-2,40%

U$ -3,9

-6,20%

Francês

U$ 538,8

-24,20%

U$ -25,6

-1,80%

Serviços

Irlandês

U$ 538,3

-4,10%

U$ 119,6

37,30%

Varejo

Brasileiro

U$ 530,7

-2,00%

U$ 9,5

10,00%

Energia

Norueguês

U$ 528,7

-41,40% U$ -1.130,6

-79,60%

Coop Varejo Unimed Porto Serviços de Saúde Alegre Atlas Schindler Bens de Capital Supermercado Varejo Savegnago Vonpar Bens de Consumo Refrescos Usaçúcar Energia

Brasileiro

U$ 528,6

-9,90%

U$ 11,5

9,10%

Brasileiro

U$ 527,4

7,40%

U$ 14,3

18%

Suíço

U$ 526,0

-4,60%

U$ 90,4

70,60%

Brasileiro

U$ 524,1

0,30%

U$ 14,6

26,10%

Brasileiro

U$ 524,0

-4,60%

U$ 42,8

22,40%

Brasileiro

U$ 522,7

-8,90%

U$ 17,6

7,10%

GRUAIRPORT

Infraestrutura

Brasileiro

U$ 522,5

-39,50%

U$ -76,4

-30,90%

Infraestrutura Produção Agropecuária Química e Petroquímica Autoindústria

Brasileiro

U$ 522,1

-11,80%

U$ 180,5

52,60%

Brasileiro

U$ 519,7

8,80%

U$ 12,8

16,20%

Brasileiro

U$ 519,7

17%

U$ 52,8

13,10%

Alemão

U$ 517,6

-7%

U$ 50,3

12,30%

Cenibra

Papel e Celulose

Japão

U$ 517,1

19,40%

U$ 64,5

7,80%

Arosuco

Bens de Consumo

Alemão

U$ 516,2

1,00%

U$ 382,9

NA

VBR Serasa Experian Panvel Farmácias Statoil

AutoBan Coopavel Fertipar Mahle

182

Setor


500 maiores Empresas 2017 Empresa Frimesa

Setor Produção Agropecuária

Controle Brasileiro

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

U$ 515,9

1,90%

U$ 16,4

12,60%

U$ 514,1

12,40%

U$ -4,9

-1,80%

U$ 509,8

3,50%

U$ 21,0

18,50%

U$ 509,4

NA

NI

NI

U$ 509,4

-24,60%

U$ -30,2

-11,10%

U$ 506,7

NA

NI

NI

U$ 506,1

-6,90%

U$ -101,1

-46%

U$ 505,7

3,80%

U$ 35,4

7,60%

Foto: pressfoto / Freepik

ACSC - Ass. Cong. De Santa Serviços de Saúde Brasileiro Catarina M&G Química Italiano Polímeros e Petroquímica Oracle Indústria Digital Americano Soluções Siderurgia Nipo-Arg Usiminas e Metalurgia -Bra Microsoft Eletroeletrônico Americano Mobile Serpro Indústria Digital Estatal Fleury Medicina Serviços de Saúde Brasileiro e Saúde

Vendas

w w w.vozdebrasi li a .com .br

183


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Zema Petróleo Frisia Dow Brasil Sudeste São Martinho

Controle

Atacado Brasileiro Produção Brasileiro Agropecuária Química Americano e Petroquímica Energia Brasileiro

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

U$ 501,9

20%

U$ 5,1

20,90%

U$ 498,2

10,90%

U$ 18,9

10,60%

U$ 496,0

NA

NI

NI

U$ 493,5

7,70%

U$ 79,8

10,40%

CGG Trading

Atacado

Brasileiro

U$ 491,6

9,40%

U$ -12,6

-9,80%

Leroy Merlin

Varejo

Francês

U$ 490,8

NA

NI

NI

Agrex do Brasil

Atacado

Japão

U$ 490,2

35%

U$ -3,5

-3,60%

Usina Guarani

Energia

Francês

U$ 488,1

5,20%

U$ -44,5

-6,90%

Cosern

Energia

Brasileiro

U$ 484,2

2,90%

U$ 51,5

18,60%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 484,2

29,30%

U$ 0,6

1,60%

Mineração

Canadense

U$ 484,1

11,20%

U$ -98,1

-7,20%

Indústria Digital Americano

U$ 482,6

NA

NI

NI

Postal Saúde Kinross Brasil Mineração CA Technologies CPFL Brasil

Energia

Brasileiro

U$ 481,7

-24,20%

U$ 20,2

52,90%

Usina Coruripe

Energia

Brasileiro

U$ 481,3

9,20%

U$ 76,8

34,20%

Coopercitrus Votorantim Cimentos N/NE Livraria Saraiva (varejo) Servimed

Atacado Indústria da Construção

Brasileiro

U$ 480,1

5,70%

U$ 13,7

7,30%

Brasileiro

U$ 476,3

-20,10%

U$ 42,9

7,00%

Varejo

Brasileiro

U$ 475,5

NA

U$ 16,3

16,90%

Atacado

Brasileiro

U$ 474,4

NA

NI

NI

Energia

Português

U$ 473,9

6,30%

U$ -175,9

-47,40%

Indústria Digital Americano

U$ 472,9

-4,00%

U$ 10,8

2,70%

Petrogal Brasil Tivit Glencore

184 184

Setor

Atacado

Suiço

U$ 471,8

NA

U$ -10,4

NA

Aché

Farmacêutico

Brasileiro

U$ 470,8

2,70%

U$ 111,9

26,40%

Saneago

Infraestrutura

Estatal Bras-Anglo Raízen Tarumã Energia -Holand P&G Bens de Consumo Americano

U$ 465,1

-7,30%

U$ -48,1

-7,30%

U$ 463,7

-23,20%

U$ 12,5

7,30%

U$ 460,7

-50,70%

U$ -188,5

-14,10%


500 maiores Empresas 2017 Esho

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 458,4

1,50%

U$ -5,8

-1,30%

Autoindústria

Brasileiro

U$ 457,8

-32,70%

U$ -3,4

-0,70%

Atacado

Brasileiro

U$ 456,5

28,30%

U$ 4,9

20,10%

Têxteis

Brasileiro

U$ 456,1

8,70%

U$ 51,6

23,30%

Varejo

Brasileiro

U$ 453,1

-5,00%

U$ -24,9

-16,50%

Varejo

Brasileiro

U$ 452,9

NA

NI

NI

Serviços

Brasileiro

U$ 452,7

NA

NI

NI

Infraestrutura

Estatal

U$ 451,8

2,70%

U$ 0,6

NA

Atacado Americano

U$ 448,2

NA

U$ 14,5

34,70%

Italiano

U$ 447,5

NA

NI

NI

Randon Autoindústria Brasileiro Unimed do Serviços de Saúde Brasileiro Estado de SP Anglo Gold Sul-AfricaMineração Ashanti no Atem´s Atacado Brasileiro Distribuidora FCA Transporte Brasileiro Elebat Bens de Consumo Francês Alimentos Supermercados Varejo Brasileiro Bahamas Positivo Indústria Digital Brasileiro Informática Fibria-MS Papel e Celulose Brasileiro

U$ 445,8

-32,80%

U$ -17,9

-5,20%

U$ 445,7

13,80%

U$ 25,1

58,30%

U$ 444,6

25,40%

U$ 41,7

8,30%

U$ 444,2

12,70%

U$ 5,8

21,40%

U$ 443,2

1,20%

U$ 41,4

8,70%

U$ 439,4

NA

NI

NI

U$ 437,7

6,60%

U$ 5,7

10,80%

U$ 436,6

-31,30%

U$ -30,6

-20,50%

U$ 428,6

9,40%

U$ 53,0

3,90%

Copagaz

Energia

Brasileiro

U$ 428,1

NA

NI

NI

Compesa

Infraestrutura

Estatal

U$ 426,4

-18,40%

U$42,3

3,60%

Atacado

Brasileiro

U$ 425,9

NA

NI

NI

Marcopolo Potencial Petróleo Beira Rio Drogarias Big Benn Supermercado Líder Universidade Estácio de Sá Comlurb Gavilon do Brasil Pirelli

Brazil Trading

Autoindústria

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: jcomp / Freepik

Empresa

185


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Tigre Hering Odebrecht Oil e Gás Adama Brasil Oleplan Pró-Saúde Eletrosul Gerdau

Foto: jannoon028 / Freepik

Frangos Canção

186

Setor

Controle

Indústria da Brasileiro Construção Têxteis Pulverizado Química Brasileiro e Petroquímica Química Israelense e Petroquímica Produção Brasileiro Agropecuária Serviços de Saúde Brasileiro Energia Siderurgia e Metalurgia Bens de Consumo

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

U$ 425,7

-13,60%

U$ -7,6

-2,30%

U$ 425,0

-13%

U$ 60,2

17,40%

U$ 424,6

17,50%

U$ -221,0

-35,60%

U$ 424,4

13,90%

U$ 3,4

2,20%

U$ 424,3

21,50%

U$ 1,8

1,90%

U$ 422,8

-3,70%

U$3,0

9,50%

Estatal

U$ 422,1

NA

U$ -245,3

-20,20%

Brasileiro

U$ 422,0

-17,20% U$ -1.725,2

-21,00%

Brasileiro

U$ 420,5

21,30%

U$ 9,3

9,80%


500 maiores Empresas 2017 Empresa Totvs Lanxess Magnesita Comercial Carvalho Comercial Zaragoza Caesb Três Corações Paquetá Calçados

Setor Indústria Digital

Controle Pulverizado

Química Alemão e Petroquímica Siderurgia Americano e Metalurgia

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

U$ 417,7

-7,20%

U$ 38,1

10,40%

U$ 415,6

1,30%

U$ 15,4

7,20%

U$ 411,8

2,00%

U$ -290,9

-57,30%

Varejo

Brasileiro

U$ 410,7

-4,30%

U$ 4,9

19,90%

Varejo

Brasileiro

U$ 409,5

-9,60%

U$ 13,8

30,10%

Estatal Brasileiro Bens de Consumo Holandês

U$ 409,3

6,90%

U$ 18,7

5,40%

U$ 409,2

23,40%

U$ 39,7

25,10%

Brasileiro

U$ 406,5

NA

NI

NI

Japão

U$ 406,3

NA

U$ -2,2

-10%

Infraestrutura

Têxteis Produção Agropecuária Produção Agropecuária Mineração

Francês

U$ 403,9

27,40%

U$ -58,8

-17,20%

Brasileiro

U$ 403,6

39,10%

U$ 108,7

39,30%

Eletroeletrônico

Chinês

U$ 399,5

NA

NI

NI

Garoto ALL Malha Paulista Prevent Senior

Bens de Consumo

Suiço

U$ 397,6

-9,60%

U$ 13,7

NA

Transporte

Brasileiro

U$ 396,4

7,00%

U$ -5,0

-7,70%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 395,8

27,10%

U$ 26,9

44,20%

Pif Paf

Bens de Consumo Indústria da Construção Bens de Capital

Brasileiro

U$ 395,7

-5,80%

U$ 12,1

15,80%

Brasileiro

U$ 395,4

-15,10%

U$ 11,3

16,50%

Brasileiro

U$ 394,8

6,70%

U$ -33,6

NA

Transporte

Brasileiro

U$ 394,6

30%

U$ 99m5

NA

Energia

Brasileiro

U$ 393,9

3,90%

U$ 28,4

13,40%

Energia

Estatal Estatal / Brasileiro

U$ 393,2

0,50%

U$ 27,7

18,20%

U$ 392,3

NA

NI

NI

Naturalle Agro LDC Sucos MRN Huawei

Supermix Tecsis TBG Energisa Paraíba Bahiagás BSBios

Energia

w w w.vozdebrasi li a .com .br

187


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa J. Macêdo SAP Zona Sul Unimed Campinas UTE Norte Fluminense Giassi Supermercados UEG Araucaria UPL do Brasil Taesa Cisper Goodyear CCPR Panasonic Gasmig Hospital 9 de Julho TRW Ruff Crown Cosan Lubrificantes Drogaria Catarinense Unimed Fortaleza Compagas

188

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Bens de Consumo

Brasileiro

U$ 392,0

-10,10%

U$ 21,3

14,50%

Indústria Digital

Alemão

U$ 390,1

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro

U$ 389,1

5,70%

U$ 5,3

11%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 388,7

NA

NI

NI

Energia

Francês

U$ 387,4

-10,20%

U$ 43,4

12,70%

Varejo

Brasileiro

U$ 386,4

0,90%

U$ 13,8

19,60%

Energia Química e Petroquímica Energia

Brasileiro

U$ 384,5

-38,30%

U$52,7

16,80%

Indiano

U$ 381,0

75,90%

U$ 11,5

8,80%

Brasileiro

U$ 380,0

-5,30%

U$ 157,4

12,00%

Diversos Americano

U$ 379,1

-3,90%

U$ 9,7

5,80%

Autoindústria Americano Produção AgropeBrasileiro cuária Eletroeletrônico Japão

U$ 377,3

NA

NI

NI

U$ 376,4

-9,70%

U$ 1,5

1,50%

U$ 374,2

NA

NI

NI

Energia

Estatal

U$ 373,9

-6,80%

U$ 33,2

11,40%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 372,8

13%

U$ 4,9

4,10%

Autoindústria Americano

U$ 372,8

NA

NI

NI

Atacado Brasileiro Siderurgia e Me- Americano talurgia - Brasileiro

U$ 372,7

17,40%

U$ 3,5

17,50%

U$ 372,6

3,90%

U$ 23,8

18%

Atacado

Brasileiro

U$ 371,4

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro

U$ 370,7

11,70%

U$ 9,9

30%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 370,0

5,90%

U$ 13,6

25,50%

Energia

Estatal

U$ 369,6

-27,50%

U$ 6,0

7,20%


500 maiores Empresas 2017 Larco Distribuidora de Combustível Alto Alegre Rissul / Macromix Eletrobras Distribuição Alagoas Laboratório Cristália Carioca Engenharia NC Energia

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Atacado

Brasileiro

U$ 369,2

-3,20%

U$ 1,1

12,80%

Energia

Brasileiro

U$ 367,3

-6,70%

U$ -14,7

-5,00%

Varejo

Brasileiro

U$ 366,8

1,90%

U$ 5,3

25,60%

Energia

Estatal

U$ 365,8

-6,60%

U$ -64,0

NA

Farmacêutico

Brasileiro

U$ 365,6

5,30%

U$ 90,8

19,30%

Brasileiro

U$ 364,3

-26,70%

U$ 22,8

14,#%

Brasileiro

U$ 364,2

28%

U$ 11,6

28,30%

Indústria da Construção Energia

Santher

Papel e Celulose

Brasileiro

U$ 363,9

-1,30%

U$ -5,0

-38,80%

Digibras

Indústria Digital

Chinês

U$ 361,9

NA

NI

NI

Varejo

Brasileiro

U$ 361,6

-16,40%

U$ 1,4

1,50%

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 361,1

5,40%

U$ 29,0

9,90%

Varejo Americano

U$ 359,3

17,40%

U$ -22,7

-19,30%

Brasileiro

U$359,0

3,80%

U$ -2,6

-0,80%

Brasileiro

U$ 358,3

20,40%

U$ 14,6

16%

Brasileiro

U$ 357,5

-58,70%

U$ -66,0

-391,10%

Atacado Brasileiro Química e PetroAustraliano química Atacado Brasileiro

U$ 355,5

NA

U$ 2,9

42,70%

U$ 353,5

4,70%

U$ 8,5

5,50%

U$ 349,6

-0,80%

U$ 2,2

17,30%

Lojas Colombo Hospital Sírio Libanês Netshoes Extrafarma Cotrijal Enseada Naval Rodoil Nufarm Petrobahia

Varejo Produção Agropecuária Bens de Capital

ThyssenKrupp

Bens de Capital

Alemão

U$ 348,4

-4,80%

U$ 45,8

32,80%

Interagrícola Eletrobrás Distribuição Piauí Mediservice

Atacado

Suíço

U$ 348,2

-17,10%

U$ -8,0

-7,90%

Energia

Estatal

U$ 347,3

-7,90%

U$ -141,0

NA

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 346,2

8,10%

U$ 3,1

3%

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: jcomp / Freepik

Empresa

189


Economia

500 maiores Empresas 2017 Empresa Acrinor

Química e Petroquímica Bens de Consumo Produção Agropecuária Indústria da Construção

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Brasileiro

U$ 346,1

NA

U$ 28,5

14,40%

Brasileiro

U$ 345,9

7,60%

U$ 7,5

NA

Brasileiro

U$ 345,1

3,70%

U$ 7,7

10,70%

Brasileiro

U$ 345,1

-54,30%

U$ -67,7

-83,10%

Infraestrutura

Brasileiro

U$ 344,5

21,60%

U$ 0,2

NA

Indústria Digital

Brasileiro

U$ 343,8

1,90%

U$ 9,9

8,60%

Transporte

Brasileiro

U$ 341,9

NA

U$ -11,4

-21,10%

Brasileiro

U$ 341,6

12,10%

U$ 13,7

20,70%

Brasileiro

U$ 340,5

-5,90%

U$ 14,3

15,60%

Energia

Brasileiro

U$ 340,2

21,70%

U$ 39,4

NA

Energia

Brasileiro

U$ 338,6

-18%

U$ 8,2

31,90%

Comunicações

Brasileiro

U$ 338,5

-29,50%

U$ -40,1

NA

Energia Siderurgia e Metalurgia

Brasileiro

U$ 337,9

3,50%

U$ 9,4

5,20%

Alemão

U$ 337,2

NA

NI

NI

Serviços de Saúde

Brasileiro

U$ 336,6

1,50%

U$ -24,5

NA

Energia

Brasileiro

U$ 335,0

-0,50%

U$ 48,3

11,80%

Atacado

Brasileiro

U$ 333,7

-9,10%

U$ 0,2

6,50%

Infraestrutura

Brasileiro

U$ 332,6

NA

U$ 4,2

6,50%

JDE

Bens de Consumo

U$ 332,2

NA

NI

NI

Odontoprev

Serviços de Saúde

Holandês Pulverizado

U$ 331,6

-0,30%

U$ 54,8

23,30%

Suiço

U$ 331,1

-9,50%

U$ 18,6

15,10%

Frigol Copagril UTC Engenharia Concessionária Porto Novo TecBan CCR Matrô Bahia Coasul Arcom Queiroz Galvão Óleo de Gás Comerc Energia Abril Usina da Pedra Stihl Hospital N. S. Conceição Energia Pecém Unigel Comercial ViaRio

Clariant

190 190

Setor

Produção Agropecuária Atacado

Química e Petroquímica


500 maiores Empresas 2017 Agrofel Grãos e Insumos AstraZeneca

Setor

Controle

Vendas

Crescimento

Lucro

Rentabilidade

Atacado

Brasileiro

U$ 331,0

12,90%

U$ 8,0

26,60%

Farmacêutico

Anglo-Sueco

U$ 330,1

6,00%

U$ 18,2

15,30%

Indústria da Construção Serviços de Saúde

México

U$ 329,9

NA

NI

NI

Brasileiro

U$ 329,8

-14,20%

U$ -12,5

-25,30%

Autoindústria

Alemão

U$ 328,5

NA

NI

NI

Energia Indústria da Construção Serviços

Brasileiro

U$ 327,5

-6,30%

U$ -4,8

-1%

Chileno

U$ 327,2

6,70%

U$ 5,4

1,40%

Brasileiro

U$ 327,0

38,60%

U$ 87,6

43,50%

Infraestrutura

Brasileiro

U$ 324,9

-13,50%

U$ 59,9

32,80%

Serviços Brasileiro Química Alemão e Petroquímica Química Brasileiro e Petroquímica Energia Americano

U$ 324,7

-8%

U$ 4,0

26,70%

U$ 323,6

2,90%

U$ -17,6

-88%

U$ 322,6

8%

U$ 61,0

6,80%

U$ 319,3

-10,50%

U$ 76,3

12,90%

Bens de Consumo Americano

U$ 318,0

NA

NI

NI

Serviços de Saúde

Estatal

U$ 318,0

-0,50%

U$ 1,0

1,00%

EDE

Serviços

Brasileiro

U$ 316,8

-4,30%

U$ 262,5

24,90%

Sulgás

Energia

Estatal

U$ 316,8

25,70%

U$ 18,1

35,30%

Copercampos

Atacado

Brasileiro

U$ 316,4

15,70%

U$ 10,6

11,40%

Sodexo

Serviços

Francês

U$ 315,6

4,50%

U$ 96,9

18,80%

Varejo

Brasileiro

U$ 313,4

-26,60%

U$ 3,1

12,10%

Atacado

Brasileiro

U$ 311,0

16,10%

U$ 12,2

15,10%

Indústria Digital Estatal Química Alemão e Petroquímica Química Japão e Petroquímica Indústria Digital Americano

U$ 310,5

1,00%

U$ 48,2

16,90%

U$ 309,8

37,50%

U$ 1,9

1,90%

U$ 309,5

0,20%

U$ 23,0

8,70%

U$ 308,3

NA

NI

NI

Amanco Golden Cross ZF Usina Delta Arauco Smiles NovaDutra Sapore Solvay Indupa Oxiteno Duke Energy Universal Leaf Tabacos HCPA

Lojas Yamada Cotrisal Dataprev Evonik Iharabras Westcon Brasil

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: onlyyouqj / Freepik

Empresa

191


Artigo

Caminho do futuro Q

Míriam Leitão, jornalista há mais de 40 anos, é colunista do jornal desde 1991. É autora, entre outros, do livro Saga Brasileira, ganhador do Jabuti de Livro do Ano (2012). Entre seus prêmios, recebeu o Maria Moors Cabot da Columbia University (NY)

192

Foto: Divulgação

uando o país começa a recuperar a economia, o aumento da demanda pelo transporte rodoviário é maior do que por outros modais. Como os demais estão estagnados, quem consegue responder à demanda é o rodoviário, diz o especialista Maurício Lima. O Brasil já foi um dos países com mais ferrovias e elétricas, conta o ambientalista Roberto Smeraldi. Esta é a hora de o Brasil pensar na sua logística. A greve levou o país a um ponto tão extremo que é fundamental pensar em alternativas para a logística e para as fontes de energia. Não faltam tendências no mundo e práticas de outros países para mostrar que podemos corrigir a rota. Conversei no meu programa da GloboNews com Maurício Lima, sócio do Instituto Ilos de Logística, e com Roberto Smeraldi sobre esse necessário olhar para o futuro. — Como a capacidade dos outros modais é limitada, toda a flutuação da economia cai no rodoviário. Uma grande causa da greve foi o fato de que por dez meses consecutivos, de maio de 2017 a fevereiro de 2018, o crescimento, ainda que fraco, elevou a demanda rodoviária. Ela cresceu mais do que a indústria. O transportador e o autônomo ganharam poder de barganha — disse Maurício Lima. Ele acha que falta investimento em todos os modais e aponta a discrepância entre o Brasil e países de grandes dimensões, onde quando a distância é acima de 500 quilômetros o modal é outro. O transporte rodo-

viário sempre será importante, mas para as pequenas distâncias, que é a sua vocação. — O Brasil já foi todo interligado de ferrovias eletrificadas. Era o líder das ferrovias. Entre os anos de 1920 e 1950 havia no país uma malha de 20 grandes ferrovias interligadas, do Paraná ao Piauí. O Brasil naquela época já tinha aposentado a Maria Fumaça e substituído a lenha e o carvão por energia elétrica. Não basta ter ferrovias, elas têm que ser eficientes, as nossas de hoje são a diesel — diz Smeraldi. Ele acha que há dois problemas a serem destacados. O Brasil subsidia o velho em detrimento do novo, e não faz a conta das externalidades. — As 70 mil mortes por ano por acidentes nas estradas e os problemas de saúde provocados pela má qualidade do ar são uma guerra da Síria. Estamos pagando esse custo. Não podemos esconder os números


Artigo publicado no Jornal O Globo em 03/06/2018

reais debaixo do tapete. Temos que pôr o custo total das nossas escolhas — diz Smeraldi. Seja por eficiência econômica, seja por razões humanas ou ambientais, o Brasil tem que olhar de forma mais abrangente para o problema. É preciso desenvolver todas as outras formas mais lógicas de transportes, para que haja uma integração mais eficiente. O Brasil precisa de mais ferrovia, hidrovia, navegação de cabotagem, dutos e também rodovias. Os aeroportos ligados por dutos não tiveram problemas nesta greve, lembra Maurício Lima. — Se a genter vai subsidiar o petróleo, a gente vai continuar investindo no velho, em vez de investir no novo — diz Lima.

— E 15% do custo de combustível é para levar combustível por rodovia — lembra Smeraldi. São muitas as nossas irracionalidades. Uma delas é que o Brasil está criando a partir dessa greve um programa de subvenção para um diesel que nem tem padrões de qualidade já atingidos em outros países. — Veículo elétrico no Brasil é penalizado com uma carga de 43% de IPI e ICMS, é paradoxal. A gente onera a inovação. No diesel é preciso usar o padrão Euro-6 com menos partículas de enxofre e menos composto de nitrogenados — diz Smeraldi Segundo ele, o Brasil convive com mais que o dobro do recomendado pela OMS de partícu-

las finas do diesel. A poluição do ar causa câncer, doença respiratória e doença cardiovascular. É o que estamos subsidiando. Há quem diga que tudo nesta área é de longo prazo. Mas se o Brasil começar, um dia vai conseguir mudar sua logística. Na época do início da BR-163, Smeraldi fez parte do grupo que tentou convencer a então ministra Dilma Rousseff a optar por ferrovia. O governo achava que era projeto de longo prazo. Hoje, depois que a rodovia confirmou todos os riscos humanos e ambientais que foram previstos, o governo fala em construir a Ferrogrão naquele mesmo traçado. O futuro chega, mas ele começa a ser feito com as decisões de hoje. E temos tomado as decisões erradas.

Employing solutions One of the biggest concerns in Brazil today is the rise in unemployment, which affects not only those who have lost work and their families, but the economy as a whole. This growing insecurity reduces the intentions of consuming, borrowing and investing, generating more unemployment. In a post-political crisis agenda, therefore, the issue of employment must be a priority. There are economic policies that try to act directly on increasing employment or the effects of unemployment. Another line concerns the causes of employment or unemployment. Among the actions taken in the first approach are specific policies to promote employment (such as sectoral incentives) and programs of assistance to the unemployed, which are necessary and important, but act in the mitigation of the disease, not in its cure. The approach, however, did not prevent increased unemployment and inequality and falling incomes. Already in the actions to combat the causes of unemployment, it is worth observing the regions that are doing this successfully. The US has experienced strong unemployment after the crisis, but now reach full employment thanks to the country’s economic dynamism, the strong role of private initiative and regulation that encourages free competition and productivity. Several sectors already face labor shortages, generating inflationary and demand pressures that can lead to the application of brakes to avoid overheating. Another region that was successful against unemployment was the European Union. It went from 10% unemployment in 2014 to 8.8% at the end of February, the lowest since 2009. In a year, the absolute number of unemployed people in the bloc has fallen by almost 2 million. The lowest unemployment rate of 4.3% is in Germany, which years ago undertook important social security, labor and productivity reforms, and now reap the rewards. In Brazil, about 2.5 million people were unemployed in a year. It seems clear that the increase in employment in these regions is due to economic expansion and pro-growth policies. They are countries with an efficient tax system, more flexible regulation and incentives for investment. And they have taken tough steps to restore confidence in the sustainability of public debt and the ability to manage their finances well and the public sector in general. All these measures are being sufficiently discussed in Brazil, but it is important to make clear the message of successful nations in job creation - the key is to address the basic issues of growth. Translating to Brazil today, we are talking about fiscal rebalancing, pro-growth reforms and investment in infrastructure.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

193


Siga a sua carreira com Agronegócio • • • • • • • • • • • •

Introdução ao Agronegócio Principais Cadeias de Produção do Agronegócio Brasileiro Economia Agroindustrial Desenvolvimento Regional Mercado e Comercialização de Produtos Agroindustriais Políticas Públicas para o Agronegócio no Brasil Contratos, Coordenação e Competitividade no Agronegócio Direito Agrário Mercado de Futuros Agropecuários Gestão Estratégica e Logística no Agronegócio Agronegócio e Meio Ambiente Agronegócio e o Consumidor

Pecuária

Ovinos e Bovinos Confinamento Genética Equinos

Informações Informações -- Telefones: Telefones: 55 55 (61) (61) 3500-5671/3225-3536 3500-5671/3225-3536 www.sangapuita.com.br www.sangapuita.com.br


Escola Superior do Agronegócio Internacional

Agricultura Soja Milho Sorgo Trigo Feijão

Batata Alho Tomate Ervilha Fábricaderação


Entrevista

Deputado Federal Renato Molling Trabalhando para que a Reforma Tributária saia do papel

O

missão tem trabalhado isso para que, realmente, o setor produtivo e as pessoas, possam ser os maiores beneficiados. AB - No último mês, o secretário-executivo da Fazenda (Eduardo Guardia) garantiu que a reforma do PIS/ Cofins será colocada em prática dentro de dois anos. Além disso, ele afirmou que o governo quer aplicar a alíquota sobre todos os insumos, sem distinção entre os setores. Nesses moldes, essa medida não prejudicaria alguns setores importantes para a economia, como a indústria, por exemplo? RM - Eu acho que sim, porque a Indústria tem várias etapas de produção. Tem várias operações que, se cada um pagar o Pis e o Cofins, mesmo que possa se creditar, o custo vai ser muito alto. E algumas

Foto: Divulgação

Deputado Federal Renato Molling (PP-RS) já foi prefeito da cidade de Sapiranga, no Rio Grande do Sul e desde 2007 representa o Estado na Câmara. Atualmente é Presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara e, espera que reforma Tributária seja votada antes das eleições. Em maio de 2018 entrevistamos o parlamentar, que estava ansioso por mudanças, mas como a nossa publicação é anual, nas próxima edição voltaremos a conversar com ele. “Hoje, em torno de 140 bilhões de reais são negados todos os anos. Imagina recuperar isso. Pode diminuir a carga tributária e ainda vai sobrar dinheiro. Agora o país tem que, efetivamente, fazer um trabalho intenso para que seja fiscalizado”, diz o deputado. Com as eleições cada vez mais próximas, os temas que serão prioritários no Congresso Nacional este ano ainda geram discussões. Confira a entrevista com o parlamentar: Anuário Brasileiro - Qual é o critério de prioridades da Comissão de Finanças e Tributação na escolha de um projeto para ser analisado, principalmente para os próximos meses que antecedem as eleições? Renato Molling - É uma comissão que analisa se tem capacidade para aprovar os projetos, se está no orçamento. Então, aqui vem de todos os tipos de projetos, especialmente projetos que oneram o governo. A gente tem procurado olhar com muita cautela, especialmente esse ano, que é um ano eleitoral e ao mesmo tempo, um ano difícil na questão fiscal, então não dá para elevar muito as despesas. AB - Entre os projetos discutidos na Comissão, existem alguns que, na sua visão devem e precisam ser aprovados? RM - Nós temos alguns projetos que vão no sentido de diminuir os juros bancários. Então nós temos que A Co-

196

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


operações que, hoje, já não podem ser creditadas em cima de pessoal, em cima de propaganda, isso com certeza vai prejudicar a cadeia produtiva, especialmente na indústria. AB - A Reforma Tributária é uma das pautas que o Governo quer aprovar antes das eleições. No entanto, existe um impasse entre os deputados se, de fato, a proposta simplificaria o atual modelo de cobrança de impostos. Na sua avaliação, o projeto da reforma Tributária, se aprovado, vai simplificar o sistema tributário atual? RM - Na minha opinião, nós precisamos diminuir o número de impostos. Hoje, as empresas que pagam impostos são muito inseguras. Mesmo querendo fazer tudo certinho, às vezes, três, quatro anos depois, são apontadas pela Receita Federal de que aquele imposto foi mal pago. Aí são notificadas, mul-

tadas, mesmo que na época elas acharam que estavam fazendo certo. É muita carga tributária, muitos impostos, então essa simplificação, com certeza vai trazer grandes ganhos. AB - O Brasil é o país que tem a maior carga tributária da América Latina. O senhor acredita que a reforma Tributária significaria menos impostos para os brasileiros? RM - A proposta que está aí não vai aumentar, mas também não vai reduzir. Nós teríamos que fazer um trabalho, e nesse sentido eu quero até fazer uma audiência pública aqui na Comissão para cobrar dos sonegadores e contrabando. Hoje, em torno de 140 bilhões de reais são negados todos os anos. Imagina recuperar isso. Pode diminuir a carga tributária e ainda vai sobrar dinheiro. Agora o país tem que, efetivamente, fazer um trabalho intenso para que seja fiscalizado.

Cristian Viana PHS Regional President (Humanist Solidarity Party) On the road to growth and reconstruction The year 2017 was not “turbulent” only for our Brazilian policy, but also for the Humanist Solidarity Party (PHS), but the leaders say they have left their mark and lessons. There were some ideological differences, dissent, judicial disputes and even acts of mismanagement. Therefore, in February 2018 the lawyer Cristian Viana reassumed the regional presidency of the party, with much commitment and new ideas to put into practice. In an exclusive interview to the Yearbook, Viana stated that everything the party has done has served to strengthen and, more importantly, to reinforce the certainty of the important role that its party has in the development of the country. “The moment demands total dedication to the reconstruction of our party in the local and national political scene. We need to set up a strong plaque to elect district and federal deputies, and thereby empower the PHS success trajectory, “says Cristian. As for the current scenario of politics, Viana did not want to position herself, only focused on the candidates and ideas of her party, which is in a new direction and focused on the next elections. Check out the full interview below. Brazilian Yearbook - We would like you to talk a little bit about the structuring and especially about the new restructuring that the party suffered recently. Cristian Viana - The party was created in 1997 and we can say that it was the party that grew the most in the last elections of mayor and councilman. We are a party with a Christian base, but not necessarily Catholic or evangelical, we are open to all religions. Today we are presided nationally by Federal Deputy Marcelo Aro, a deputy from Minas Gerais who is in his second term, new and bold. The latest developments in the party served to strengthen and, more im-

AB - Agora mudando um pouco de assunto e partindo para a questão do refinanciamento de dívidas das micro e pequenas empresas. Até pouco tempo, o governo queria resistir à adesão dos pequenos empresários ao programa. Agora, um prazo para essa adesão já foi estabelecido e eles terão até o dia 9 de julho para fazê-la. Qual é a sua avaliação em relação a toda essa situação? RM - Essa regulamentação, é claro que depende do governo, e espero que ele dê as mesmas oportunidades às pequenas, porque elas geram muito empregos e têm as mesmas dificuldades que as grandes. Então acho que o Refis é importante. Não pode ser uma constante todo ano, mas de vez em quando tem que fazer para que a pessoa que tenha dificuldade de, eventualmente não conseguir pagar seus impostos, tenha essa oportunidade.

portantly, strengthen the certainty of our important role in the country’s development. We are very focused. Our president is engaged and we are working to elect at least 9 deputies in the next elections. AB - Who is the deputy of the party in the Federal District? CV - Our District Deputy is the Lira, from the city of São Rafael, in Rio Grande do Norte. He is a deputy with a lot of representation, who proves that a party of our size, any person can be elected, as long as he has proposals that actually bring improvements for the population. Lira obtained more than 11,000 votes, added to the other 52,000 votes of the other companions, allowed him to represent the party. We have a strategy to repeat the feat now in 2018, the Lira will try to re-elect, but we have big and new names in politics who will also fight for a vacancy. Without discriminating, after all there are more than 60 names, so nominating all would be difficult and unfair. AB - What is the party’s position on the issue of Political Reform? CV - At the end of last year, the party’s president, Marcelo Aro, has been meeting several times to address this issue, in which we are against the public funding of the campaign as it is being proposed, once again the population would pay the bill. It was also discussed the end of the coalitions with the creation of Federations, being a consensus among those present that, if approved, will in no way prejudice the work in the States for the next elections. Same opinion on the creation of the barrier clause, because contrary to what the vast majority think. AB - I would like you to take stock of what you expect for our policy and since the PHS will not launch a presidential candidate, who will the party support? CV - It is still too early to say who we will support because we have to analyze the proposal of all to see who fits with the ideals of the party, so it is still early and early to say a name that we will support. Another fact is that we do not even know yet who will be candidates, we only have for now

w w w.vozdebrasi li a .com .br

197


Entrevista

Almir Pazzianotto, ex-ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) A Reforma Trabalhista

A

Foto: Divulgação

lmir Pazzianotto Pinto é natural de Capivari, cidade interiorana de São Paulo. Formado em advocacia pela Universidade Católica de Campinas, já foi deputado estadual (de 1974 a 1982), assumindo depois a direção da Secretaria de Estado das Relações de Trabalho e depois chefiou o Tribunal Superior do Trabalho, onde permaneceu até sua aposentadoria, em 2002. Portanto o tema que fomos conversar com ele não poderia ser outro, ou seja, a reforma Trabalhista, que tem dividido opiniões. Em vigor desde o fim de 2017, mas segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) ela viola algumas convenções estabelecidas. Confira a seguir a conversa com o ministro aposentado do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Almir Pazzianotto. Anuário Brasileiro - Em 2017, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), entrou com uma representação contra o texto da reforma Trabalhista aprovada no mês de agosto do ano passado. O assunto está sendo discutido durante a 107ª Conferência da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que ocorre até 8 de junho, em Genebra. Entre as denúncias, estão a de violação de convenções e direitos trabalhistas. Como o senhor avalia essa denúncia? Almir Pazzianotto - “É puro oportunismo político da Central Única dos Trabalhadores, que costumeiramente toma esse tipo de atitude contra o Brasil. A reforma Trabalhista não infringe nenhum dos artigos ou incisos do artigo sétimo da Constituição da República. Tudo que é constitucional está preservado, pois a reforma foi feita através de lei ordinária, não houve emenda à Constituição. O Congresso Nacional, dentro da sua série de competências, legislou. Recebeu o projeto do Presidente (Temer), entendeu que era insuficiente. A própria Câmara, através de seus deputados, formulou um novo projeto. Aprovado na Câmara, subiu para o Senado, o Senado também aprovou e o Presidente sancionou. Nós vivemos em um estado de direito democrático, alterar a lei é absolutamente rotineiro. Não há por-

198


que uma legislação ordinária como a CLT, fruto de um decreto-lei, não ser mudada, já passou por centenas de alterações. Uma das mais importantes foi a criação do Fundo de Garantia (FGTS), que ninguém arguiu como inconstitucionalidade. A OIT, é preciso que se saiba, funciona em Genebra. Às margens de um paradisíaco lago, em um prédio monumental. É uma grande burocracia que tenta encontrar uma solução que satisfaça desde os países mais pobres, até os subdesenvolvidos, em desenvolvimento e os desenvolvidos. Ela não conhece a realidade brasileira. Como um membro da OIT pode saber exatamente qual a situação de um trabalhador da indústria, comércio, sistema financeiro, transportes? Não sabe! Levar uma denúncia à OIT é um ato de irresponsabilidade.” AB - Então, na visão do

senhor, as reclamações da CUT deveriam ser apresentadas aqui no Brasil? AP - “Veja bem, o objetivo da reforma era instalar um clima de segurança nas relações de trabalho, reduzir o número de conflitos trabalhistas e dar mais clareza a determinados dispositivos da CLT. Não nos esqueçamos que a CLT é um decreto-lei de 1943. Foi baixado em uma época em que o governo não tinha o Congresso funcionando, não tinha um poder Legislativo. O presidente Getúlio Vargas legislava por decreto-lei. A reforma trabalhista não foi feita por decreto-lei, foi feita por lei. Agora, suponha-se que alguns dos dispositivos contrariam a Constituição brasileira. Quem dirá isso será o STF e não a OIT. Se houver, por qualquer parte de alguns dos dispositivos da reforma Traba-

Almir Pazzianotto, former minister of the Superior Labor Court (TST) The Labor Reform Almir Pazzianotto Pinto is a native of Capivari, an interior city of São Paulo. Graduated in law from the Catholic University of Campinas, he was a state deputy (from 1974 to 1982), later assuming the direction of the State Department of Labor Relations and then headed the Superior Labor Court, where he remained until his retirement in 2002. So the topic we went to talk to him could not be another one, namely the Labor reform, which has divided opinions. In effect since the end of 2017, but according to the International Labor Organization (ILO) it violates some established conventions. Check below the conversation with the retired minister of the Superior Labor Court (TST) Almir Pazzianotto. Brazilian Yearbook - In 2017, the Central Única dos Trabalhadores (CUT), entered with a representation against the text of the Labor reform passed in August last year. The issue is being discussed during the 107th International Labor Conference (ILO), which runs until June 8 in Geneva. Among the accusations are the violation of conventions and labor rights. How do you evaluate this complaint?

lhista, violação de algum preceito constitucional, esse problema não deve ser levado à OIT, pois ela não tem competência para isso. O problema deve ser levado ao Supremo Tribunal Federal. O próprio Tribunal Superior do Trabalho (TST), que eu com muito orgulho integrei, vai examinar se há algum conflito intertemporal, se alguma lei nova se indispõe com alguma lei antiga, se há choque de princípios. Tudo isso tem um caminho normal a ser percorrido. Começa na Vara do Trabalho, passa pelo Tribunal Regional do Trabalho, chega ao TST e pode chegar ao Supremo Tribunal Federal. O que não vai chegar é à OIT.” AB - Ministro, ainda sobre a denúncia feita pela CUT à OIT, o senhor acredita que há alguma motivação política por trás disso?

Almir Pazzianotto - “It is pure political opportunism of the Central Única dos Trabalhadores, which usually takes this type of attitude against Brazil. The Labor reform does not infringe any of the articles or subsections of article seventh of the Constitution of the Republic. Everything that is constitutional is preserved, since the reform was made by ordinary law, there was no amendment to the Constitution. The National Congress, within its series of powers, legislated. Received the project of the President (Temer), understood that it was insufficient. The Chamber itself, through its deputies, formulated a new project. Approved in the House, he went up to the Senate, the Senate also approved and the President sanctioned. We live in a democratic state of law, changing the law is absolutely routine. There is no reason why ordinary legislation such as the CLT, which is the result of a decree-law, should not be changed, has already undergone hundreds of amendments. One of the most important was the creation of the Guarantee Fund (FGTS), which no one argued as unconstitutional. The ILO, it must be known, is operating in Geneva. On the shores of a paradisiacal lake, in a monumental building. It is a big bureaucracy that tries to find a solution that satisfies from the poorest countries to the underdeveloped, developing and developed countries. She does not know the Brazilian reality. How can a member of the ILO know exactly what the situation of an industry worker, trade, financial system, transport? Do not know! Making a complaint to the ILO is an act of irresponsibility.“ AB - So, in your view, should CUT complaints be presented here in Brazil? AP - “You see, the purpose of the reform was to establish a security climate in labor relations, reduce the number of labor dis

w w w.vozdebrasi li a .com .br

199


AP - “Isso é para fazer barulho. Nós estamos em um ano eleitoral. O PT, partido do qual a CUT é seu braço sindical, ninguém ignora isso, que tem vários de seus dirigentes presos por corrupção. Como o PT está em dificuldades nessas eleições para lançar candidatos, como seu desgaste junto ao eleitorado é muito acentuado, eles têm que fazer algum tipo de barulho. E o barulho que ele arrumou para fazer foi recorrer à OIT. Eu lhe pergunto: quantas vezes a OIT interferiu no Brasil e, com isso, conseguiu revogar alguma legislação? Nunca! O que a CUT deveria lembrar é que o principal, ou um dos quatro principais documentos da OIT, que é a convenção 87, sobre a liberdade de organização sindical, não foi ratificada pelo governo brasileiro e foi esquecida pelo PT durante todos os anos de governo. Simplesmente ignorou. Então, há uma mexida na área sindical, principalmente com relação à contribuição obrigatória, mas isso é assunto interno do Brasil. Não é assunto para ser levado à ONU ou à OIT.” AB - A extinção da contribuição sindical, um dos itens modificados pela reforma Trabalhista, inverteu a lógica corporativa da época de Getúlio Vargas. No lugar da contribuição compulsória, agora o desconto e respectivo recolhimento da contribuição sindical, a cargo do empregador, está condicionado à autorização prévia e expressa do empregado. O senhor acredita que esse ponto pode ter sido uma das motivações para a CUT tentar a revogação da reforma na OIT? “A CUT nunca vai admitir que é contra a transformação da contribuição de obrigatória em voluntária. Ela sempre vai dizer que foi contra a contribuição obrigatória, mas nunca esboçou uma greve ou movimento nesse sentido. Eu assisti ao nascimento da CUT. Havia lá alguns bons dirigentes sindicais. Mas, no afã de crescer e se tornar a maior central sindical brasileira, ela recolheu tudo para dentro e perdeu aquelas características originais. E agora, em um gesto absolutamente de pirotecnia, fala em ir à OIT contra a reforma Trabalhista. Ela deveria ir é ao Congresso. Ela não tem deputados, o PT não tem deputados? Senadores? Tenta mudar através de lei. Apresenta projeto, discute, conversa, debate, convence. Não vivemos em uma ditadura, o Congresso está funcionando. Um dos deputados do PT foi até relator da reforma partidária. Por que não ele assume a responsabilidade de aprimorar a reforma Trabalhista, se eles acham que está errado?”

200

Foto: Divulgação

Entrevista

putes and give more clarity to certain CLT devices. Let us not forget that the CLT is a decree-law of 1943. It was downloaded at a time when the government did not have the Congress functioning, it did not have a legislative power. President Getúlio Vargas legislated by decree-law. The labor reform was not made by decree-law, it was made by law. Now, suppose that some of the devices contradict the Brazilian Constitution. Who will say this will be the STF and not the ILO. If there is any breach of any constitutional provision in any part of some of the provisions of the Labor Reform, then this problem should not be brought to the ILO, since it is not competent to do so. The problem must be brought before the Federal Supreme Court. The Higher Labor Court (TST), which I have proudly integrated, will examine whether there is any intertemporal conflict, if any new law breaks with some old law, if there is a clash of principles. All this has a normal way to go. It begins at the Labor Court, goes through the Regional Labor Court, arrives at the TST and can reach the Federal Supreme Court. What is not going to come to the ILO. “


Todas as

Motor; Freios; Balanceamento; Sistema de Arrefecimento; Injeção eletrônica; Ignição; Troca de óleo e filtro; Caster; Cambagem. Funilaria/Lanternagem; Pintura; Materlinho de ouro; Box rápido.

Seguradoras

Grupo

SIA Tr. 17 (61)3234-1021 SIA Tr. 3/4 (61)3234-2921

SOF Sul (61)3234-3317 Guará II (61)3382-3611 ww w.vozdebrasi li a .com .br

Taguatinga (61)3356-1616

Brasília - DF201


Entrevista

Deputado Federal Fernando Giacobo Liberação de recursos em diversas áreas

202

Foto: Divulgação

E

leito Deputado Federal pela primeira vez em 2002, atualmente, em seu 4º mandato, Fernando Giacobo ocupa a 1° Secretaria na Câmara dos Deputados. É presidente do PR-Partido da República no Paraná e possui diversos projetos em áreas de infraestrutura, agricultura e saúde, como o aeroporto de Francisco Beltrão que recebeu investimento de R$2,2 milhões, a renovação do parque tecnológico da Policlínica Pato Branco, que receberá novos equipamentos de radioterapia e a inauguração do hospital para atender a população de São Miguel do Iguaçu. O deputado está lutando para garantir recurso da duplicação da BR469, a Rodovia das Cataratas em Foz do Iguaçu e a redução do número de deputados e senadores. “É isto que vamos fazer”, afirmou. Giacobo lembra que em sua gestão, como primeiro-secretário, a Câmara já economizou, de 2017 a 2018, meio bilhão de reais. “Aí sim vamos poder falar de reforma da previdência. Antes, não somos a favor. Vamos fazer a lição de casa para que o povo brasileiro realmente entenda que é poupando que a gente consegue fazer um Brasil melhor”, concluiu. Além disso, Giacobo se destaca por defender e criar ações que beneficie o pequeno agricultor; além de investir na Saúde, Esporte, Educação, Geração de Renda, Infraestrutura Urbana e Viária no Paraná, destinando recursos por meio de emendas parlamentares para as obras. Segundo o deputado, ao longo da atuação parlamentar, já destinou mais de R$ 1 bilhão para o Estado do Paraná. Quer saber mais sobre o deputado? Confira abaixo a entrevis-

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


ta ou em seu canal no youtube “Deputado Giacobo em ação”. Anuário Brasileiro - O senhor protocolou uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para reduzir o número de deputados e senadores. Ele diminuiria quantos cargos? Quanto isso representaria de economia para o nosso país? Deputado Fernando Giacobo - O projeto foi feito junto com o Deputado Nilson Leitão (MT) e prevê a redução de gastos nas três esferas de poder – Legislativo, Executivo e Judiciário.Temos que diminuir o número de deputados de 513 para 393. Senadores serão dois por estado, de 81 para 54 e assim vamos também para deputados estaduais e vereadores. As medidas previstas vão resultar em uma economia superior a R$ 6, R$ 7 bilhões nos gastos com recursos públicos. Isto é importante para o nosso país. E assim vamos fazer, afinal é a despesa meio. O que quer dizer isto? Nós não vamos cortar o combustível da ambulância, vamos cortar o combustível de aviãozinho particular que leva ministro para todos os lados. AB - Outro projeto importantíssimo foi a verba destinada para o Aeroporto Municipal Federal Deputy Fernando Giacobo Release of resources in various areas Elected Federal Deputy for the first time in 2002, currently, in his 4th term, Fernando Giacobo occupies the 1st Secretariat in the Chamber of Deputies. He is the president of the PR-Partido da República in Paraná and has several projects in the areas of infrastructure, agriculture and health, such as Francisco Beltrão airport that received investment of R $ 2.2 million, the renovation of the technological park of Policlínica Pato Branco, which will receive new radiotherapy equipment and the inauguration of the hospital to serve the population of São Miguel do Iguaçu. The deputy is struggling to secure recourse to the duplication of the BR-469, the Waterway of the Falls in Foz do Iguaçu and the reduction of the number of deputies and senators. “This is what we are going to do,” he said. Giacobo recalls that in his administration, as first secretary, the Chamber has already saved, from 2017 to 2018, half a billion reais. “Then we will be able to talk about pension reform. Before, we are not in favor. Let’s do the homework so the Brazilian people really understand that it’s saving us how to make a better Brazil, “he concluded. In addition, Giacobo stands out for defending and creating actions that benefit the small farmer; in addition to investing in Health, Sports, Education, Income Generation, Urban

Paulo Abdala, de Francisco Beltrão. De quanto foi este recurso e como será utilizado? DFG - Os 1.350 metros da pista do Aeroporto serão recapeados. Os investimentos com recursos federais serão de R$ 2 milhões, mais a contrapartida da prefeitura de R$ 200 mil. Quem ganha com isso sem dúvida é a população beltronense. Agora vamos trabalhar para que parte da verba já seja liberada antes do processo eleitoral. AB - Como está a questão da duplicação da BR469, a Rodovia das Cataratas em Foz do Iguaçu? DFG - O recurso que havia sido liberado, foi cancelado pela União, mas entremos com uma emenda para reaver essa decisão e para que ocorra o mais rápido possível a liberação de R$50 milhões. A presente emenda visa reparar o enorme prejuízo ocasionado pelo cancelamento dos recursos indispensáveis a adequação do trecho de acesso ao Parque Nacional do Iguaçu, um dos pontos turísticos mais importantes do Brasil. Os estudos, promovido pela Itaipu, Fundo Iguaçu e o Iguassu Convention e Visitors Bureau, foram doados ao Dnit há dois anos. O custo total da obra é R$ 116 milhões. O percurso atual, no acesso as Cataratas do Iguaçu, contém pista simples, dificultando muito o fluxo de veículos e ônibus nos feriados prolongados.

and Road Infrastructure in Paraná, allocating resources through parliamentary amendments to the works. According to the deputy, in the course of parliamentary work, he has already allocated more than R $ 1 billion to the State of Paraná. Want to know more about the deputy? Check below the interview or on your youtube channel “Deputy Giacobo in action”. Brazilian Yearbook - You have filed a Proposed Constitutional Amendment (PEC) to reduce the number of deputies and senators. Would it reduce how many charges? How much would this represent of economy for our country? Deputy Fernando Giacobo - The project was done together with Deputy Nilson Leitão (MT) and provides for the reduction of spending in the three spheres of power - Legislative, Executive and Judiciary.We have to reduce the number of deputies from 513 to 393. Senators will be two by state, from 81 to 54 and so we also go to state deputies and councilmen. The measures envisaged will result in an economy of more than R $ 6, R $ 7 billion in spending on public resources. This is important for our country. And so let’s do, after all is the middle expense. What does it mean? We will not cut off the fuel from the ambulance, let’s cut off the fuel from a private airplane that takes minister to all sides. AB - Another very important project was the money destined for the Paulo Abdala Munic-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

ipal Airport, by Francisco Beltrão. How much was this resource and how will it be used? DFG - The 1,350 meters of the airport runway will be resurfaced. The investments with federal resources will be R $ 2 million, plus the counterpart of the city of R $ 200 thousand. Whoever wins with this without a doubt is the Beltronic population. Now we are going to work so that some of the money is already released before the electoral process. AB - How is the question of the duplication of the BR-469, the Highway of the Falls in Foz do Iguaçu? DFG - The appeal that was released was canceled by the Federal Government, but we filed an amendment to recover that decision and to have the release of R $ 50 million as soon as possible. This amendment seeks to redress the enormous damage caused by the cancellation of the resources essential to the adaptation of the stretch of access to the Iguaçu National Park, one of the most important tourist attractions in Brazil. The studies, promoted by Itaipu, Fundo Iguaçu and the Iguassu Convention and Visitors Bureau, were donated to Dnit two years ago. The total cost of the work is R $ 116 million. The current route, in the access to the Iguassu Falls, contains a simple runway, making it very difficult to flow vehicles and buses during long holidays.

203


Trabalho

O mundo do trabalho em mutação

Avanço do trabalho informal e suas novas perspectivas

O

número de pessoas que trabalham por conta própria ou sem carteira assinada superou o daqueles que têm um emprego formal, segundo dados apontados pelo IBGE. O índice de desemprego encerrou 2017 em 11,8%, com 12,3 milhões de pessoas desocupadas e com 34,31 milhões de pessoas trabalhando por conta própria ou sem carteira assinada, contra 33,32 ocupados em vagas formais. O avanço do trabalho sem carteira e por conta própria mostra o crescimento da informalidade na economia. O chamado “por conta própria” é uma categoria que inclui profissionais autônomos, como dentistas, publicitários, advogados, mas também trabalhadores informais, como vendedores ambulantes e artesãs, por exemplo. Muitos especialistas acreditam que essa realidade é a “nova regra”, já que os tributos incidentes sobre o trabalho são muito altos, assim, um grande número de trabalhadores informais representa uma redução significativa da arrecadação do governo. Para os trabalhadores, esse tipo de emprego é ruim, pois o mesmo fica desprovido de benefícios, como vale -refeição, vale-transporte, etc., além dos direitos previstos na CLT – Consolidação das Leis do Trabalho. A pesquisa apontou ainda que o ano de 2017, que devido aos trabalhos informais, apresentou uma contínua redução da taxa de desemprego. Trimestre a trimestre, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal, a PNAD Contínua, do IBGE, mostrou que o número de trabalhadores em busca de ocupação foi decrescente: a taxa, que marcou 13,7% de janeiro a março, caiu para 11,8% de outubro a dezembro. Entretanto, a qualidade dos postos de trabalho gerados ainda são questionável. Só de 2016 para 2017, o número de trabalhadores sem carteira de trabalho no setor privado cresceu 5,5%, o que representa 560 mil trabalhadores. Em relação a 2014, o aumento médio foi de 3,2%, ou 330 mil pessoas. Já o número de trabalhadores por conta própria cresceu 6,5% nos últimos três anos, ou 1,3 milhão de trabalhadores nesta categoria.

204


O principal fator que alimenta o trabalho informal é, justamente, a alta tributação. Para o empregador, esse tipo de trabalho é bem mais vantajoso financeiramente, visto que o mesmo fica livre de pagar uma quantia relativamente grande para o Estado. Por esse motivo, muitos empregadores optam pelo trabalho informal. Já os trabalhadores, na maioria das vezes, encaram essa forma de trabalho por não ter outra opção. Além disso, outro aspecto que desencadeia o trabalho informal é a fragilidade da estrutura das relações trabalhistas: sindicatos não atuantes, instabilidade empregatícia e dependência em relação à Justiça do Trabalho. Atualmente, o Brasil é o segundo país na América Latina com o maior número de trabalhadores informais, ficando somente atrás da Bolívia. Em algumas regiões da Ásia, o problema é maior ainda: cerca de 65% dos trabalhadores são informais. Segundo o informativo do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), “o quadro de reativação do dinamismo econômico em 2017, embora ainda muito insuficiente, amenizou a crise do emprego no país.” O instituto ressalta, no entanto, que dentre os aspectos adversos da evolução do emprego se destaca a queda continuada do trabalho com carteira assinada, “aquele de maior qualidade por apresentar rendimentos regulares e mais elevados, possibilitando, inclusive, melhores condições de acesso ao crédito”. Sabe-se que o consumo das famílias é um importante indutor de crescimento econômico sustentável e de qualidade. O Iedi, acrescenta, porém, que a demora do emprego formal em voltar ao positivo não

chega a ser anormal, já que os empresários geralmente esperam algum tempo para ver consolidada a melhora do quadro econômico, antes de iniciar as recontratações. Enquanto isso, optam por aumento de jornada de trabalho, por meio de horas extras ou turnos adicionais, por exemplo. É razoável, então, que os postos com carteira assinada voltem a crescer em 2018 caso a recuperação da economia se mantenha. The changing labor world Advance of informal labor and its new perspectives The number of individuals Working on their own or not registered surpassed that of those under formal employment, according to data from IBGE. The unemployment rate closed 2017 at 11.8%, with 12.3 million unemployed individuals and 34.31 million Working on their own or not registered, against 33.32 in formal job posts. The advancement of informal labor shows the growth of informality in economy. The so called “on my own” is a category including self-employed professionals, such as dentists, publicists, lawyers, and also informal workers such as street vendors and craftsmen, for example. Many specialists believe this reality is the “new rule”, as taxes incurring on labor are extremely high, thus, a high number of informal workers represents a significant reduction in revenue for the government. For the workers, such type of employment is bad, as they do not have access to benefits, such as meal vouchers, transport allowance, and others, besides rights provided by the CLT – Consolidation of Labor Laws. The survey also noted that in 2017, due to informal work positions, there was a continuous decrease in the unemployment rate. Quarter after quarter, the National Monthly Continuous Domicile Sampling Survey, the Continuous PNAD from IBGE, showed the number of workers seeking work decreased: the rate, with 13.7% from January to March, dropped to 11.8% from October to December. However, the quality of generated work posts is still questionable. From 2016 to 2017 alone, the number of informal workers in the private sector grew 5.5%, representing 560 thousand workers. Compared to 2014, the average increase was 3.2%, or 330 thousand individuals. On the other hand, the number of self-employed workers grew 6.5% over the last three years, or 1.3 million worker in such category.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

The main factor feeding informal labor is precisely high taxation. For the employer, such type of labor is extremely more financially profitable, as they are free from paying a considerably high amount to the State. Therefore, many employers opt for informal labor. For the workers, most of the time they face such form of employment for not having another option. Side from that, another aspect bringing about informal labor is the fragility of the structure of work relations: non -present unions, work instability and dependency from the Labor Justice. Presently, Brazil is the second country in Latin America with the highest number of informal workers, behind only Bolivia. In some regions of Asia, the problem is even greater: around 65% of workers are informal. According to the newsletter from the Institute of Studies for Industrial Development (Iedi), “the scene of reactivation of economic dynamism in 2017, although still extremely insufficient, mitigated the employment crisis in the country.” The Institute also points, however, that among the adverse aspects of the evolution of employment is the continuous fall in registered employment, “that of higher quality for providing regular and more elevated revenue, enabling also better condition of access to credit”. It is known that the families’ consumption is an important fomenter for sustainable and quality economic growth. Iedi adds, however, that the delay in formal employment returning to positive numbers is not abnormal, as businessmen usually wait for some time for the consolidation of the economic scenario before rehiring. Meanwhile, they opt for increased work day, overtime or additional shifts, for example. It is, thus reasonable, that registered work posts should again grow in 2018, if maintained the economic recovery. Advantages and disadvantages As everything has two sides, for the worker and the government, informal labor has its advantages and disadvantages. Considering the State, the greatest di-

205


Trabalho

Vantagens e desvantagens

206

“O aumento da participação desta categoria no mercado de trabalho se deu em função do aumento de 2,2 milhões de trabalhadores nesta forma de inserção em relação a 2012. Em relação a 2014, foi observado um crescimento de 1,4 milhão nesta forma de inserção”, afirmou, em nota. sadvantage is that there is less collection for public treasury. On the other hand, there will be more people working, consequently generating greater flow into the entire market. The main advantage of informal labor is the fact that it is the means individuals see for obtaining income. At the same time, the possibility of obtaining higher income and of being able to manage time are other pros from this type of labor. Among disadvantages, the higher loss is the lack of stable income, main factor resulting in the lack of access to credit and financing. Also, there is no receiving support for meals or transport, as well as no paid holidays or vacations or end of year bonuses and any kind of leave comprised by informal labor. In civil construction, in the event of accidents, people continue working, even not being in good condition or requiring much of their physical strength for assuring their income. Others return to work without being fully recovered and capable of fulfilling their roles.

Foto: Shutterstock

C

omo tudo tem seus dois lados, tanto para o trabalhador, quanto para o governo, o trabalho informal tem suas vantagens e desvantagens. Considerando o Estado, a grande desvantagem é que há menos arrecadações para os cofres públicos. Por outro lado, haverá mais pessoas trabalhando, o que consequentemente gera um maior fluxo em todo o mercado. A principal vantagem do trabalho informal é o fato de o mesmo ser uma forma que as pessoas têm de obter rendimentos. Ao mesmo tempo, a possibilidade de obter uma renda melhor e o fato de poder gerir o tempo são outros proveitos tirados desse tipo de trabalho. Dentre as desvantagens, o maior prejuízo é a inexistência de renda fixa, sendo esse o principal fator que resulta na falta de acesso a créditos e financiamentos. Acresce que não há recebimento de ajudas para refeição ou transporte, bem como não há férias pagas ou décimo terceiro e qualquer tipo de licença não é abrangido pelo trabalho informal. No caso da construção civil, em caso de acidentes, as pessoas podem continuar a trabalhar, mesmo sem condições ou exigindo muito da sua resistência física para garantir a sua renda. Outras, ainda, regressam ao trabalho sem estar completamente capazes de desempenhar suas funções. Seguros-desemprego também não entram nos benefícios da informalidade, bem como, o pagamento de horas extras. Como não são feitos descontos, os trabalhadores não podem contar futuramente com a sua aposentadoria. Além de quem trabalha sem carteira, também contribuiu para o aumento da informalidade a quantidade de trabalhadores por conta própria. No final de 2012, o trabalho por conta própria envolvia 20,61 milhões de pessoas. Em 2017, passou para 22,7 milhões - ou 25% do total de trabalhadores, de acordo com o IBGE.


Reduzir para manter

Q

uanto o orçamento aperta, a primeira coisa que fazemos é sair reduzindo os nossos gastos. Certo? E na indústria não é diferente. Em tempos de crise econômica, muitas empresas buscam reduzir custos. Entre outras despesas, a demissão dos trabalhadores, consequentemente, reduz gastos com salários e encargos sociais. A Constituição Federal proíbe a redução salarial e garante a jornada de trabalho não superior a oito horas

diárias e 44 semanais; por sua vez a Constituição Federal, em seu artigo 7º, inciso VI, prevê a possibilidade de redução salarial, mediante convenção ou acordo coletivo. Dessa forma, visando à proteção do emprego e à manutenção da atividade empresarial, a empresa pode firmar acordo coletivo de trabalho junto ao sindicato representativo da categoria, estabelecendo redução salarial e/ou de jornada, desde que comprovada à crise financeira. É justamente isso que estamos presenciando nos últimos meses. Apoiado pela associação das montadoras, a Anfavea, o Programa de Proteção ao Emprego (PPE) propõe di-

minuir em até 30% as horas de trabalho, com redução proporcional do salário pago pelo empregador. Estima-se que, com isso, serão preservados 50 mil empregos com salário médio de R$ 2,2 mil. O governo ainda vai anunciar quais setores poderão aderir ao plano. Além disso, as empresas interessadas deverão fechar acordo coletivo específico, ou seja, ter a aprovação dos trabalhadores. O período de validade para a utilização do programa não poderá ultrapassar 1 ano. Assim como as montadoras, outras empresas também estão reduzindo carga horária e salários, para não mandar embora o funcionário.

Unemployment compensation are not under benefits from informality either, as well as the payment of overtime. As there are no deductions, workers are not able to, in the future, rely on any retirement fund. At the end of 2012, self-employment involved 20.61 million individuals. In 2017, it surpassed 22.7 million – or 25% of the total workers, according to IBGE. “The increase of the participation of such category in the labor market resulted from the increase in 2.2 million of workers in such means of insertion compared to 2012. In regard to 2014, a growth of 1.4 million was verified at this kind of insertion”, it stated on a release. Reducing for maintaining When the budget tightens, the first thing we do is start reducing expenses. Correct? And in the industry, it is the same. In times of economic crisis, many companies seek reducing costs. Among other expenses, the dismissal of staff, consequently reduces expenses with salaries and social costs. The Federal Constitution prohibits salary reduction and assures work days with no more than 8 daily and 44 weekly hours; on the other hand, the Federal Constitution, at its article 7th, incise VI, provides for the possibility of salary reduction, through collective convention or agreement. Thus, aiming at protecting employment and maintenance of business activity, the business can sign a collective labor agreement with the union representing the category, establishing salary and/or worked hours reduction, as long as economic crisis is verified. This is exactly what we are seeing over the past months. Supported by the manufacturer association, Anfavea, the Employment Protection Program (PPE) proposes decreasing up to 30% of worked hours, with a proportional reduction to the worker income. It is estimated that, with this measure, 50 thousand job posts will be maintained with an average salary of R$ 2.2 thousand. The government will also announce what sectors will join the plan and interested businesses will have to set specific collective agreements, that is, have the approval of workers. The effective period for the use of the program cannot surpass one year.

As automobile manufacturers, other companies are also reducing hour loads and salaries, trying to retain employees. Is Brazil going to resume growth? Sure! You can check this issues in more detail in the Economy section, but yes, we have everything for resuming growth and generating more job posts. But obviously, in an election year with so much turbulence, such statement is somewhat compromised. The fact is that, as the old saying says, we are in the catbird seat, we just need to continue doing our part. House of Representative president Rodrigo Maia (DEM -RJ) is confident about the process of economic recovery in 2018 and 2019, when the new president of the Republic shall take office. “Brazil is easily grow 3% in 2018”. If this projection is confirmed, it will be the best performance since 2013, when the economy grew at such rate. And as Maia, many are optimistic with the increase in job posts. According to economist Alessandra Ribeiro, partner at Tendências Consultoria, hiring of formal employees should add up to 1 million in 2018, after three years of decreases. The Minister of the Treasury, Henrique Meirelles, is even more optimistic: he expects the generation of 2.5 million jobs. Neverthless, economists evaluate that the level of unemployment is still high, undermining the economic growth. The hotel sector is one of those recording growths in the number of formal posts. Accor, for example, expects to generate 1,633 direct Jobs and 6,532 indirec ones in 2018, due to the better performance in bookings. According to analysts, the recovery in job posts is associated to the economic activity, which has grown over 1% in 2017 and has perspectives for expansion of 2.8% this year, according to market estimates. Bruno Ottoni, economist from the Brazilian Economy Institute from Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), is also optimistic and believes in a strong growth in the contracting of formally employed professionals. “In 2018, there will also be cerated more informal than informal Jobs, but the majority of those will be formal with contracts. This is a new trend”, he declared.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

207


Artigo

A reforma trabalhista e a moralização do acesso à justiça

208

Foto: Divulgação

T

odo trabalhador brasileiro pode – e deve – recorrer à Justiça quando seus direitos e benefícios, previstos na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e na Constituição Federal, são desrespeitados. Mas, infelizmente, os Tribunais Regionais do Trabalho lidam, diariamente, não só com reclamações bem fundamentadas, mas também, com outras inconsistentes ou que envolvem indenizações descabidas. Este é um cenário que já começou a mudar após a implantação da Reforma trabalhista, que teve por objetivo primordial regulamentar novas formas de contratação de trabalhadores, bem como sua relação com o empregador. Por que isso acontecia? Porque era muito fácil para o trabalhador – e não trazia qualquer ‘risco’ financeiro – iniciar um processo trabalhista. Em muitos casos, especialmente se ainda não estava trabalhando, o reclamante conseguia acesso à justiça gratuita, o que o isentava de custas processuais. Quase sempre, as empresas acionadas já se antecipavam a fazer algum tipo de acordo, já prevendo que estavam em desvantagem – ou porque realmente deviam algo ou pelo simples fato de ser o empregador, a parte ‘mais forte’. E, se o empregado perdia, ele simplesmente perdia, não tinha que arcar com qualquer tipo de despesa – honorários advocatícios da parte contrária, perícias ou custas do processo. Esta realidade fez com que os Tribunais Regionais do Trabalho em

Renato Tardioli é advogado e sócio do escritório Tardioli Lima Advogados


todo o país recebessem, em média, 200 mil novos casos em primeira instância por mês, segundo dados do Tribunal Superior do Trabalho. Antes da reforma trabalhista entrar em vigor, o volume foi ainda maior. Porém, em dezembro de 2017, primeiro mês em que já se aplicavam as mudanças, este número despencou: caiu para 84,2 mil. Há duas razões que podem explicar esta queda. Uma delas envolve dúvidas sobre como os juízes vão aplicar a nova lei. O Tribunal Regional do Trabalho é dividido por região. Cada um tem o seu entendimento, e leva um tempo até que estas questões sejam submetidas ao Tribunal Superior do Trabalho. Não há previsão sobre quando haverá consolidação ou o entendimento de muitas delas. Outra razão é que, caso o empregado perca o processo, ele pode ser condenado a pagar as custas processuais da parte vencedora, bem como os honorários de sucumbência, que envolvem as perícias e despesas com os advogados. A possibilidade de perder dinheiro, além do processo, certamente inibiu grande parte das demandas. Por fim, o que se pode afirmar, com certeza, é que o Direito Trabalhista ainda enfrenta o desafio de entender todas as mudanças que vieram com a reforma e ver como elas vão funcionar – ou não – na prática. Independentemente de eventuais dúvidas e inseguranças, a boa notícia é saber que não há mais impunidade para as reclamações infundadas e abusivas. É a moralização do acesso à justiça trabalhista.

The labor reform and the moralization of access to justice Every Brazilian worker can – and must – appeal to Justice regarding their benefits and rights, provided in the Labor Laws Consolidation (CLT) and the Federal Constitution, are disrespected. But, unfortunately, the Regional Labor Courts deal, daily, not only with well based complaints, but also others inconsistent or which involve unreasonable indemnifications. This scenario which started to change after the implementation of the labor reform, with the key objective of regulating new means of contracting workers, as well as their relation to the employer. Why would this take place? Because it was extremely easy for the employer – and did not bring any financial ‘risk’ – to initiate a labor action. In many cases, especially if the individual was still not working, the plaintiff would have access to gratuitous justice, which would exempt him of legal fees. Almost always, the companies sued would anticipate themselves and make use of agreements, foreseeing they were in a disadvantage position – or as they really owed something or for the simple fact of being the employer, the ‘stronger’ side. And, if the employee would lose, he or she would simply lose, he or she did not have to bear any incumbrances, attorney’s fees from the other party, expert opinions or legal fees. Such reality had the Regional Labor Courts all around the country receiving, on average, 200 thousand new cases in first instance per month, according to data from the Higher Labor Court. Before the labor reform coming into effect, the number was even higher. However, in December 2017, first month with the new changes, this number dropped to 84.2 thousand. There are two reasons that may explain such drop. One of them involves questions on how judges will enforce the new law. The Regional Labor Tribunal is divided by regions. Each region has its understanding and it takes time for these issues to be submitted to the Higher Labor Court. There is no expected time frame for when consolidation or understanding of many of them will occur. Another reason is that, if the employee loses the action, he or she may be liable for the winning party’s legal fees, as well as burden of defeat, involving expert opinions and legal expenses. The possibility of losing Money, besides the action, certainly inhibited great part of the requests. Lastly, what can be surely stated is that the Labor Law still faces the challenge of understanding all changes resulting from the reform and how they are to work – or not – in practice. Independent of eventual doubts and uncertainties, the good news is that there is no longer unaccountability for ungrounded and abusive claims. It is the moralization of the access to labor justice. Renato Tardioli is an attorney and partner at Tardioli Lima Advogados

w w w.vozdebrasi li a .com .br

209


Artigo

Foto: Divulgação

Estratégia

A

Por Max Gehringer

quela era uma empresa moderna e democrática, dessas que incentivam o diálogo e a criatividade. Um dia, a empresa abriu duas novas vagas. Uma para chefe, outra para assistente. E apareceram dezenas de pretendentes para ambas. Aí, durante as entrevistas, entra candidato e sai candidato, e nenhum conseguia preencher os pré-requisitos essenciais determinados pela empresa. O selecionador já estava ficando preocupado. Até que chegou um candidato a chefe. E o selecionador começou fazendo a mesma pergunta de sempre: – Por que você acha que seria um chefe eficiente? O candidato pensou, pensou, e respondeu: – Veja bem. Entre outras coisas, porque eu sei a diferença entre um chefe e um assistente. Ser chefe é uma questão de estratégia. Ser assistente é uma questão de comportamento. O entrevistador pediu para o candidato ser mais específico. E ele foi: – Por exemplo. Se o chefe deixa de fazer uma tarefa, ele é muito ocupado. Se o assistente deixa de fazer uma tarefa, ele é preguiçoso. Se o chefe demora a entregar um relatório, ele é analítico. Se o assistente demora a entregar um relatório, ele é lento. Se o chefe dá uma sugestão sobre outra área, ele mostra que tem iniciativa. Se o assistente faz a mesma coisa, ele é enxerido. Se o chefe não muda de idéia, ele é conservador. Se o assistente não muda de idéia, ele é teimoso. Mas, quando o chefe muda de opinião, ele é progressista. E quando o assis-

210

tente muda de opinião, ele é volúvel. Se o chefe grita, ele demonstra autoridade. Se o assistente grita, ele é histérico. O entrevistador estava pasmo. Tão pasmo que permitiu que o entrevistado continuasse: – Se o chefe erra, ele é humano. Se o assistente erra, ele é distraído. Se o chefe bate papo, ele está estreitando o relacionamento interpessoal. Se o assistente bate papo, ele está enrolando. Se o chefe faz muitas ligações externas, ele está criando uma sólida rede de relacionamentos. Se o assistente faz muitas ligações externas, o chefe bota um cadeado no telefone. Se o chefe fica muito tempo na mesma posição, ele está acumulando experiência. Se o assistente fica muito tempo na mesma posição, ele vai ter problemas de coluna. Se o chefe diz que pretende um dia chegar a Presidente da empresa, ele tem ambição. Se o assistente diz que pretende um dia chegar a chefe, ele é uma ameaça. O entrevistador finalmente se recompôs. E preveniu o candidato: tamanha sinceridade era louvável, mas, se ele continuasse a dizer aquelas coisas em entrevistas, não seria contratado como chefe por nenhuma empresa do mundo. E o candidato, humildemente, admitiu: – É verdade. Mas o senhor deve concordar comigo que eu entendo muito bem o que é ser chefe. Não só entendo, como respeito e apoio. Por isso mesmo, qualquer chefe gostaria de ter um assistente como eu. E o candidato conseguiu a vaga que realmente estava querendo: a de assistente. Uma simples questão de estratégia. Tyranny or Democracy The political parties felt they will not have money for campaigns, for paying multimillion-dollar marketing which will embellish their truths and lies. The Supreme Court prohibited companies from making donations. No one individual, with a sound mind, will give money for politicians to get elected. If they have money to spare and are unselfish, they will give it to an orphanage, an asylum or a hospital. They are aware of that and are inventing the campaign due to public money. What could go to health, education, safety and sanitation will have to be drained down the pulpit drain. Why don’t they go back to old times? The golden books. When the clergyman wants to renovate the church, he institutes the golden book. Those who want, donate. And write their names on the book, with the due amount paid. As in a company’s accounting diary, the electoral Justice rendvers the book official, with opening and closing statements and that is all. But this is hard, to convince people. And people who contribute will demand, in exchange, that campaign promises are kept. It is also demanding to keep mythical, fabulous, miraculous promises. Politicians explain themselves. “It is the price of democracy; democracy is expensive”. What if the people find something cheaper? A tyranny, for example? Only a dictator, without thousands of congressmen, councilmen, senators, mayors, governors and elected president. Someone like Getúlio, during the Dictatorship. And there is danger of an honest tyranny appearing being compared to a corrupt democracy such as ours. It is ironic us believing in people’s power, even knowing that us, the people, only have power when voting. Only for brainstorming: a direct democracy, in a time of social networks. People can dismiss representatives, who are expensive, as the politicians themselves state. One can have a say and decide any topic over social networks, as it is possible to identify and certify the origin. A person, a vote, through the social network of direct democracy. Instead of discussing issues in Congress and Senate commissions, they should be discussed for a time in social networks and would later receive votes. The Digital Official Gazette would publish the result and what became law to all. And there would be no need for secret voting. Each one would take on their positions, as the canons of honor and responsibility demand. This is just an idea, to move away from the commonplace of political reform proposals and provide for


27

Anos

Mudar

é nosso negócio. (61) 3361-2010 / 98607-5549 comercial@novolarmudancas.com.br SCIA 14, Conjunto 7, Lote 2 - Brasília-DF w w w.vozdebrasi li a .com .br


Construção Civil

Construção Civil Engenharia e Arquitetura Rivalidade ou parceria?

D

Foto: Shutterstock

e fato, não se pode negar que há, muitas vezes, um clima no mínimo estranho nessa relação entre engenheiros e arquitetos. Mas nem sempre foi assim! Segundo a MKS Incorporadora, no passado, a Engenharia e a Arquitetura eram unidas em uma só: formavam os chamados “artesãos” e muitas vezes “artistas”, o que explica a proximidade, no caso da arquitetura, com as escolas de Belas Artes. No caso da engenharia, suas atribuições derivam em parte do que, antigamente, eram consideradas as artes mecânicas. Com o passar dos anos, essas profissões foram se distanciando, cada uma com suas atribuições e habilidades bem definidas, porém sempre complementares. A partir desse momento, começaram a surgir alguns conflitos acompanhados de um sentimento de “nós contra eles”, principalmente naquela área que é comum a ambos: a construção civil. Enquanto o engenheiro se incumbe do cálculo estrutural, ou seja, do dimensionamento das cargas e esforços a que a construção civil está determinada pelo projeto arquitetônico, que em geral pode ser sintetizado pelo dimensionamento dos espaços que serão ocupados pelos futuros moradores. O arquiteto, considera os elementos de conforto, a iluminação, a ventilação, a utilização lógica dos espaços e a estética. Além disso, ele é responsável também pelo prazer visual e a harmonia quanto ao meio que circunda a obra. Enfim, quando falamos de uma obra os dois devem trabalhar juntos, nenhuma função é mais importante que a outra. Na construção civil, por exemplo, contrata-se um arquiteto para a elaboração da planta, da distribuição dos espaços internos da casa e da fachada. Por outro lado, cabe ao engenheiro responsabilizar-se pelo cálculo e dimensionamento das colunas, vigas, da distribuição de cargas e determinação das ferragens e dos materiais envolvidos na obra.

212

Porém, estas áreas se intercambiam, ou seja, ambos os profissionais podem se responsabilizar pelas diversas atividades que envolvem a construção. O engenheiro civil também pode realizar atividades específicas, como a análise e o planejamento dos transportes nas cidades, construção de estradas, pontes e viadutos, dimensionamento de tubulações e estações sanitárias, entre outras. Já o arquiteto tem um campo de atuação que lhe permite trabalhar com o paisagismo (planejamento de espaços estética e socialmente confortáveis, como praças e espaços públicos), design de objetos e móveis, comunicação visual em espaços públicos e privados e estudos urbanísticos (planejamento racional de bairros e mesmo cidades, como foi o papel desempenhado por Lúcio Costa na construção de Brasília). Considere que a legislação obriga o acompanhamento profissional de qualquer obra durante sua construção e, que ambos os profissionais podem se responsabilizar por esta atividade. Mas será que podemos chamar esses conflitos de rivalidade? A resposta é, definitivamente e em letras maiúsculas, NÃO! Exemplificando, só seria uma rivalidade se essa disputa fosse por melhores resultados, o que não é o caso, já que rixas infantis não só prejudicam o projeto, como também desgastam essa relação que poderia ser construtiva e de aprendizado para ambos os lados. Talvez isso tenha suas origens ainda bem cedo, no âmbito acadêmico, no qual as grades curriculares da engenharia negligenciam ou abordam muito superficialmente assuntos da arquitetura, e vice-versa.


Construção Civil e seus sinais de recuperação

A

Foto: shutterstock

lgumas expectativas de especialistas mostram que a economia está começando a se recuperar. Vamos abordar mais profundamente este tema em economia, mas só para exemplificar, existe sim uma considerável melhora na área. O mercado da construção civil foi um dos setores que mais sentiu nesses últimos anos, mas começa a dar os primeiros passos para sua recuperação. A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) espera uma alta de 10% no setor para 2018, de acordo com o levantamento feito com base em 23 cidades e regiões metropolitanas do país. Esse aumento também foi impulsionado pelos lançamentos e as vendas de imóveis residenciais. A estimativa sinaliza uma aceleração do crescimento, quando os lançamentos subiram 5,2% e as vendas aumentaram 9,4%. Os números também foram percebidos pelo grupo siderúrgico Gerdau, no setor de construção civil no Brasil, além de boas perspectivas para o crescimento no consumo de aço dos Estados Unidos. “O mercado teve uma evolução gradual que, no entanto, foi afetada pela crise econômica, que se refletiu na produção fabril e no estímulo à construção, reformas e ampliações”, declarou o diretor executivo da Tramontina Eletrik, Roberto Aimi. O setor de grandes obras e infraestrutura ainda vai demorar para apresentar resultados contundentes e crescimento segue puxado pelo varejo. Resumindo, o desempenho da indústria de materiais de construção ainda deve oscilar durante o ano de 2018. Essa oscilação ficará basicamente por conta do ano eleitoral, levando a retomada definitiva do setor para 2019. O vice-presidente da Starrett Brasil, Christian Arntsen, acredita que existem indefinições de cenário e de segurança jurídica. “O crescimento começa pelo setor residencial, em reformas e pequenas obras; ainda não chegou à grande construtora e à construção civil pesada, industrial ou de infraestrutura. Acredito que esta área ainda vai demorar um pouco para reagir”.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Construction Engineering and Architecture Rivalry or partnership? Indeed, it cannot be denied that, in many cases, there is an odd feeling in the relation between engineers and architects. But this has not always been the case! According to MKS Incorporadora, last year Engineering and Architecture were singly United: they made up the so called “craftsmen” and many times “artists”, explaining the proximity in the case of architecture, with schools of Fine Arts. In the case of engineering, its attributions derive partially from, previously, were considered mechanical arts. As time went by, these professions became distant, each with well-defined attributions and skills, however, always complementary. From that moment on, some conflicts started to come up accompanied by a feeling of “we against them”, especially in an area common to both: civil construction. While the engineer is responsible for the structural calculations, that is, dimensioning of loads and strengths to which the civil construction is determined by the architectural project which generally may be synthesized by dimensioning of spaces that will be occupied by future residents. The architect takes into account elements of comfort, lighting, ventilation, logic use of spaces and aesthetics. Also, he is also responsible for the visual pleasure and harmony regarding the environment surrounding the work.

213


Dados da Associação das Indústrias de Material de Construção (Abramat), referentes ao primeiro bimestre de 2018, apontam crescimento de faturamento em materiais de base (2%) e de acabamento (1,2%). As vendas caíram 0,9% no período em comparação ao mesmo período do ano passado. Para a entidade, a expectativa de crescimento das vendas é de 1,5% em 2018, interrompendo uma sequência de três anos de queda. “Projetamos para esse ano uma recuperação, invertendo a situação de queda do ano passado. Mas ao longo de 2018 podem ocorrer algumas oscilações”, afirmou o presidente da Abramat, Rodrigo Navarro. A gerente de produtos da Feicon Batimat, salão internacional da construção e arquitetura, Mayra Nardy, nota uma maior movimentação do mercado. “Neste ano, teremos o retorno de marcas ao salão que não estiveram na última edição. Acompanhamos dados positivos no setor e sentimos otimismo das empresas. “A feira ocorre no mês de abril, em São Paulo, e espera receber cerca de 700 expositores. “A Feicon é uma oportunidade para incrementar os negócios e mostrar que a empresa está preparada para acompanhar o crescimento que virá”, garante Arntsen. Thus, when we speak of construction both must work alongside. No role is more important than the other. In civil construction, for example, we hire an architect for drafting the blueprint, distributing internal spaces of the house and façade. On the other hand, the engineer is responsible for calculating and dimensioning columns, beams, load distribution and determining ironworks and materials involved in the construction. However, these areas commute between themselves, that is, both professionals can be responsible for the various activities involved in construction. The civil engineer can also also perform specific activities, such as analyzing and planning transport in cities, construction of roads, bridges and viaducts, dimensioning piping and sanitary stations, among others. Now, the architect is in a field of activity that allows him or her to work with landscaping (planning of aesthetically and socially pleasant spaces, such as squares and public spaces), design of objects and furniture, visual communication in pu-

214

Foto: Shutterstock

Construção Civil

blic and private spaces and urbanistic studies (rational planning of boroughs and cities, as that performed by Lúcio Costa in the construction of Brasília). Let us consider that the legislation demands the professional following-up of any work during its construction and that both professionals are able to be responsible for such activity. But can we call such conflicts rivalry? The answer is definitely, in captions: NO! Exemplifying, it would only be a rivalry if such competition were for better results, which is not the case, as childish feuds not only harm the project, but also wear out this relation that could be a constructive and educational one for both sides. Maybe this originates early, in the academic scope, where curricular grids in engineering neglect or superficially approach those of architecture, and vice-versa. Civil Construction and signs of its recovery Prospects of some specialists show that the economy is starting to recover. We shall more deeply approach this subject in Economy, but simply exemplifying, there is a considerable improvement in this field. The civil construction market was one of the most difficult ones over the past few years, but it has started to move towards recovery. The Brazilian Chamber for the Construction Industry (CBIC) expects an increase of 10% in the sector for 2018, according to survey in 23 of the country´s cities and metropolitan regions. Such increase was also leveraged by releases and residential estate sales. The estimate indicates growth acceleration, when offerings increased 5.2% and sales 9.4%. The numbers were also noticed by metallurgical group Gerdau, from the civil construction sector in Brazil, and also for good perspectives for growth in consumption of steel in the United States. “The market had a gradual Evolution which, nonetheless, was affected by the economic crisis, reflecting in textile production and promotion

of construction, renovations and expansions”, declared the executive director at Tramontina Eletrik, Roberto Aimi. The high-end construction and infrastructure sector will still take quite some time to present overwhelming results and growth continues being dictated by retail. Summarizing, the performance of the construction material industry will still oscillate during 2018. Such oscillation will basically result from the electoral year, leading into definitive recovery in 2019. Starrett Brasil vice-president, Christian Arntsen, believes there are ambiguities in scenario and legal security. “Growth begins with the residential sector, in renovations and small works; it has yet to reach the big construction companies and heavy, industrial or infrastructure civil construction. I believe this is the field that will take longer to respond”. Data form the Construction Material Industries Association (Abramat), regarding the first bimester of 2018 point to an earnings growth in basic (2%) and finishing (1.2%) materials. Sales dropped 0.9% during the period when compared to the same period last years. For the entity, the prospect is of 1.5% growth in sales for 2018, interrupting a sequence of three years of drops. “We have forecast recovery for this year, reversing the last year´s drop trend. But throughout 2018 there may be some oscillations”, stated Abramat´s president, Rodrigo Navarro. Feicon Batimat, International Construction and Architecture Show, president Mayra Nardy, notices a greater movement in the market. “This year we will have the comeback of brands to the show that were not present last year. We have verified positive data in the sector and we can feel optimism from companies. “The fair takes place in the month of April, in São Paulo, and expects to host around 700 exhibitors. “Feicon is an opportunity to expand business and show that the company is prepared to follow the growth to come”, assures Arntsen.


Aceleração do setor

T

anto o setor público, quanto o privado, estão fazendo a sua parte. A multinacional brasileira Andrade Gutierrez lançou, no começo de 2018, um programa de aceleração de negócios em parceria com a consultoria Next Consulting. Batizada de Vetor AG, a iniciativa busca oito startups de construção, engenharia e infraestrutura para a aplicação de pilotos em obras selecionadas. A Peça Orçamentária 2018-2021, elaborada pelo Conselho Curador do FGTS, estabeleceu orçamento para 2018 no valor de R$ 85,5 bilhões. Desse total, R$ 69,5 bilhões serão destinados ao setor habitacional. O orçamento ficou abaixo do reservado para este ano, que era de R$ 88,2 bilhões, porque as projeções apontam aumento de saques e redução de receitas. Isso significa menor liquidez do FGTS. Em 2018, os recursos para o Programa Minha Casa, Minha Vida chegarão a R$ 52,5 bilhões, destinados à liberação de financiamentos a pessoas físicas e jurídicas. Outros R$ 9 bilhões se referem a descontos nos financiamentos para pessoas físicas; R$ 500 milhões são para o Programa Pró-Moradia; R$ 5 bilhões para o Programa PróCotista; e R$ 1,5 bilhão para operações especiais. A estimativa do governo é que esses investimentos em habitação gerem mais de 1,22 milhão de empregos nos próximos quatro anos.

Foto: Shutterstock

Sector acceleration Both the public and private sectors are doing their part. Brazilian multinational Andrade Gutierrez released, in the beginning of 2018, a business acceleration program in partnership with Next Consulting. Named Vetor AG, the initiative is searching for eight startups in construction, engineering and infrastructure for the application of pilots in selected works. The 2018-2021 Budget, elaborated by FGTS Curator Council, established a budget for 2018 in amount of R$ 85.5 billion. From this, R$ 69.5 billion will be aimed to the housing sector. The budget is below that reserved for the present year, which was R$ 88.2 billion, as forecasts pointed to an increase in withdrawals and decrease in revenues. This means less FGTS liquidity. In 2018, resources for the My Home, My Life Program will reach R$ 52.5 billion, aimed at delivery of financing to individuals and legal entities. Another R$ 9 billion refer to deductions in financing for individuals, R$ 500 million are aimed to the Pro-Housing Program, R$ 5 billion for the Pro -Shareholder Program, and R$ 1.5 billion for special operations. The government´s estimate is that such investments in housing will generate over 1.22 million jobs over the next four years.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

215


Construção Civil

Anote na agenda!

T

odos os anos, dezenas de eventos da construção civil, arquitetura e engenharia são realizados pelo país. São feiras, congressos, exposições, palestras e rodadas de negócios, fundamentais para quem busca se manter atualizado sobre as principais novidades do setor e ainda inovar nas práticas construtivas da sua própria empresa. Fizemos uma seleção com alguns dos principais eventos da construção civil, as datas são referentes ao ano de 2018, entretanto, eles acontecem praticamente no mesmo período todos os anos. Por isso fique atento no site e já garanta seu cadastro naquele que tiver maior interesse. 1. Expo Revestir Considerada a Fashion Week da arquitetura e construção, a Expo Revestir 2018 será dividida em duas etapas: Business (focada em rodadas de negócios) e Creative (tendências e conhecimento). Além de debates e networking, a feira ainda contará com dezenas de expositores dos setores de cerâmica, louças e metais, cimentícios, madeira, insumos e muito mais. Data: 13 a 16 de março de 2018 Local: Transamerica Expo Center – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.exporevestir.com.br

2. FIAC – Fórum Internacional de Arquitetura e Construção Integrado à Expo Revestir, o Fórum Internacional de Arquitetura e Construção conta com programação diferenciada para Arquitetos, Designers de Interiores, Construtores e Revendedores do setor. O evento é composto por palestras, seminários e debates com conteúdos especiais, apresentados por palestrantes internacionalmente reconhecidos. Data: 13 a 16 de Março de 2018 Local: Transamerica Expo Center – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.fiac.com.br 3. 1º Fórum Sinduscon-MG de Gerenciamento de Resíduos No início deste ano, o Sinduscon-MG disponibilizou a cartilha gratuita “Alternativas para a Destinação de Resíduos da Construção Civil”. Agora, o Fórum de Gerenciamento de Resíduos promete reunir profissionais e especialistas do setor para discutir as melhores práticas para a atividade, além de fornecer orientação para empresas e construtores a respeito do descarte de materiais de construção. Data: 20 e 21 de março de 2018 Local: Auditório Térreo da FIEMG – Belo Horizonte (MG) Informações e inscrições: www.sinduscon-mg.org.br 4. FEICON Batimat Em sua 24ª edição, a FEICON Batimat contará com mais de 700 expositores nacionais e internacionais, além de muita inovação, oportunidades de negócios e relacionamento entre profissionais da arquitetura e construção e varejistas e distribuidores da indústria. Para este ano, são esperados cerca de 90 mil visitantes durante os quatro dias de evento. Data: 10 a 13 de abril de 2018 Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP)

216


6. Construtalk BH Realizado pelo Buildin, o Construtalk é um evento itinerante sobre as principais inovações da indústria da construção. A primeira edição será em Belo Horizonte (MG) e contará com a apresentação de cases reais do setor, além de palestrantes como Aldo Dórea Mattos (escritor e consultor), Gláucia Alves da Costa (Andrade Gutierrez), Bruno Loreto (Construtech Ventures) e Drew Beaurline (Construct). Além disso, o Buildin irá selecionar 10 empresas que produzem tecnologias para a construção civil para fazerem um pitch durante o evento. Data: 24 de abril de 2018 Local: Órbi Conecta – Belo Horizonte (MG) Informações e inscrições: www.conteudo.buildin.com.br/construtalk-bh 7. X Congresso Brasileiro de Pontes e Estruturas Realizado pela Associação Brasileira de Pontes e Estruturas e

pela Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural, o Congresso é voltado para profissionais, pesquisadores e estudantes de engenharia civil. O objetivo do evento é divulgar trabalhos de pesquisa e de aplicação na área, envolvendo concreto armado e protendido, estruturas metálicas, de madeira, alvenaria e materiais avançados. Além disso, o Congresso promete trazer discussões e novos conhecimentos sobre engenharia estrutural aos participantes. Data: 09 de maio de 2018 Local: Av. Atlântica, 2.964 – Rio de Janeiro (RJ) Informações e inscrições: www.cbpe2018.com.br 8. 13º Glass South America A Glass South America é o maior encontro do setor vidreiro no país. A exposição proporcionará um espaço estratégico de networking, troca de experiências e geração de negócios aos profissionais do setor. É o local ideal para

Take note! Every year hundreds of events in civil construction, architecture and engineering are held all over the country. Fairs, congresses, exhibits, seminars and business roundtables, key for those seeking to be up to date on the sector’s innovation and also on building practices at their own companies. We made a list with some of the most important events in civil construction. Dates refer to 2018, however, they take place almost at the same period each year. So, pay attention to the websites and enroll where you are interested. 1. Expo Revestir Considered the Fashion Week of architecture and construction, Expo Revestir 2018 will be divided in two stages: Business (focused in business roundtables) and Creative (trends and knowledge). Aside from debates and networking, the fair will also have thousands of exhibitors in the sectors of ceramics, sanitary ware and metals, cements, wood, raw materials and much more. Date: 13 to 16 March 2018 Venue: Transamerica Expo Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.exporevestir.com.br 2. FIAC – International Architecture and Construction Forum Integrated to Expo Revestir, the International Architecture and Construction Forum has a differentiated program for architects, interior designers, builders and salespeople from the sector. The event is made up of seminars, seminars and debates with special content, presented by internationally renowned seminarrs. Date: 13 to 16 March 2018 Venue: Transamerica Expo Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.fiac.com.br 3. 1st Sinduscon-MG Forum for Residue Management Early this year Sinduscon-MG made available the free booklet “Alternatives for Disposal of Civil Construction Residues”. Now, the Residue Management Forum promises to gather professionals and specialists from the sector to discuss the best practices for the activity, besides providing guidance for companies and constructors regarding the disposal of construction materials. Date: 20 and 21 March 2018 Venue: FIEMG Ground Level Auditorium – Belo Horizonte (MG) Information and registration: www.sinduscon-mg.org.br

Foto: Shutterstock

Informações e inscrições: www. feicon.com.br 5. Expo Arquitetura Sustentável – 24ª Feira Internacional de Construção, Reforma, Paisagismo e Decoração A Expo Arquitetura Sustentável acontece durante a FEICON Batimat. O foco da feira está nas inovações, tecnologias, conceitos e soluções em sustentabilidade para a eficiência na construção de residências, escritórios e indústrias. Data: 10 a 13 de abril Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.feicon.com.br

w w w.vozdebrasi li a .com .br

217


Construção Civil visitantes que buscam soluções e novas tendências relacionadas à aplicação e utilização do vidro, além das próximas tendências de decoração e tecnologias para maior segurança. Dividida em duas áreas – tecnologia e design – a feira reúne profissionais ligados às indústrias automotivas, moveleiras, linha branca, decoração e construção civil, além de arquitetos, designers, serralheiros e vidraceiros. Um diferencial é a atualização profissional por meio de demonstrações em uma arena montada especialmente para testes de diferentes tipos de vidro em várias situações. Data: 09 a 12 de maio de 2018 Horário: Dias 09 a 11: 12h às 19h | Dia 12: 10h às 17h Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.glassexpo.com.br

A edição deste ano espera receber cerca de 2 mil pessoas, dentre profissionais da construção e representantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Data: 16 a 18 de maio de 2018 Local: Centro de Eventos Governador Luiz Henrique da Silveira – Florianópolis (SC) Informações e inscrições: www.cbic.org.br/enic

Foto: Shutterstock

10. FABRICON – Feira Nacional de Fabricantes da Construção Civil A FABRICON é a única feira atacadista do Paraná voltada a produtos e serviços para a construção civil. O evento atrai compradores de estados como São Paulo e Rio Grande do Sul, além de distribuidores, representantes comerciais, administradores de condomínios, e estudantes. Com mais de 120 expositores, a Feira espera receber cerca de 23 mil pessoas na edição deste ano. Data: 24 a 27 de maio de 2018 9. Encontro Nacional da Indústria da Construção Realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Local: Parque de Exposições Vila Germânica – Blumenau (SC) Construção (CBIC), o público-alvo do Encontro são os Informações e inscrições: www.viaapiaeventos.com. empresários, especialistas e profissionais de todos os seto- br/feirafabricon res da cadeia produtiva da construção civil. O evento é reconhecido como um dos principais 11. FEICCAD – 15ª Feira do Imóvel, Construção, Coneventos da construção civil brasileira, promovendo deba- domínios, Arquitetura e Decoração A FEICCAD promete levar ótimas oportunidades tes dos temas da agenda nacional e do setor, a troca de co- nhecimentos e exposição de novas tecnologias e produtos. de negócio para os mais de 80 expositores do setor, além de grande variedade de empresas, produtos e serviços para o público visitante. Com uma programação de palestras gratuitas para engenheiros, arquitetos, construtores e empresários, o evento contará com a venda de lançamentos imobiliários, terrenos em condomínios fechados e soluções como Móveis Planejados, Automação Residencial, Marcenaria, Revestimentos, Segurança e Coberturas. A expectativa é que o evento movimente mais de 10 milhões de reais, durante quatro dias de movimentação. Data: 19 a 22 de julho de 2018 Local: Maxi Shopping – Jundiaí (SP)

218


Informações e inscrições: www.feiccad.com.br

Foto: Shutterstock

12. High Design Expo A High Design – Home & Office Expo é uma feira de mobiliário de alto padrão e soluções para projetos de arquitetura e design de interiores, com palestras e mais de 100 marcas expositoras. Voltado para arquitetos, designers de interiores, construtores e lojistas, o evento conta com diversos ambientes projetados e uma programação de palestras e rodas de conversa para os profissionais do setor. Data: 28 a 30 de agosto de 2018 Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.highdesignexpo.com 13. Ficons – Feira Internacional de Materiais, Equipamentos e Serviços da Construção A 11ª edição da Feira Internacional de Materiais, Equipamentos e Serviços da Construçãoreunirá cerca de 200 expositores e deve receber mais de 30 mil visitantes de todos os estados do Brasil. O público-alvo é composto por engenheiros, arquitetos, lojistas, distribuidores, prestadores de serviços e estudantes, além de multinacionais, grandes indústrias nacionais, líderes regionais e pequenas empresas do setor. Data: 11 a 15 de setembro de 2018 Local: Centro de Convenções de Pernambuco – Olinda (PE) Informações e inscrições: www.ficons.com.br 14. 60° Congresso Brasileiro do Concreto Promovido pelo Instituto Brasileiro do Concreto, o Congresso é o maior fórum técnico nacional para debate sobre a tecnologia do concreto e seus sistemas construtivos. O evento mostrará novidades em pesquisas científicas, tecnologias, análises, projetos estruturais e metodologias construtivas. Direcionado a estudantes, professores, pesquisadores e profissionais técnicos do setor. Data: 17 a 21 de setembro de 2018 Local: Recanto Cataratas – Foz do Iguaçu (PR) Informações e inscrições: www.ibracon.org.br/eventos/60cbc

4. FEICON Batimat At its 24th edition, FEICON Batimat will have over 700 national and international exhibitors, aside from much innovation, business and relationship opportunities between architecture and construction professionals and retailers and industry sellers. For this year, 90 thousand visitors are expected during the four days of the event. Date: 10 to 13 April 2018 Venue: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.feicon.com.br 5. Sustainable Architecture Expo – 24th International Construction Renovation, Landscaping and Decoration Fair The Sustainable Architecture Expo takes place during the FEICON Batimat. The fair’s focus is on innovation, Technologies, concepts and solutions in sustainability for efficiency in construction of homes, offices and industries. Date: 10 to 13 April Venue: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.feicon.com.br 6. Construtalk BH Held by Buildin, Construtalk is an itinerant event on the main innovations of the construction industry. The first edition will be held in Belo Horizonte (MG) and will showcase presentation of real cases from the sector, and also seminarrs such as Aldo Dórea Mattos (writer and consultant), Gláucia Alves da Costa (Andrade Gutierrez), Bruno Loreto (Construtech Ventures) and Drew Beaurline (Construct). Buildin will also select 10 companies that produce technologies for civil construction so as to pitch in during the event. Date: 24 April 2018 Venue: Órbi Conecta – Belo Horizonte (MG) Information and registration: www.conteudo.buildin.com.br/construtalk-bh 7. 10th Brazilian Bridges and Structures Congress Held by the Brazilian Bridges and Structures Association and the Brazilian Engineering and Structural Consulting Association, the Congress is aimed at civil engineering professionals, researchers and students. The event’s objective is releasing research and application works in the area, involving reinforced and prestressed concrete, metal, wood, brick and advanced material structures. Also, the Congress promises to bring about discussions and new knowledge on structural engineering to participants. Date: 09 May 2018 Venue: Av. Atlântica, 2.964 – Rio de Janeiro (RJ) Information and registration: www.cbpe2018.com.br 8. 13th Glass South America Glass South America is the country’s largest glass sector meeting. The exhibit will provide a strategic venue for networking, exchange of experiences and business generation to professionals from the sector. This is the ideal venue for visitors seeking solutions and trends related to the application and use of glass, and also the new trends in decoration and technology for greater safety.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

219


Construção Civil

16. BRAZIL ROAD EXPO – Evento Internacional de Tecnologia em Pavimentação e Infraestrutura Viária e Rodoviária O Brazil Road Expo é o evento internacional das tecnologias em pavimentação e infraestrutura viária e rodoviária. Nesta edição, o evento reunirá os principais fabricantes de máquinas e equipamentos, além de implementos rodoviários, distribuidoras de gás e GLP e empresas das áreas de drenagem e pavimentação. O objetivo é mostrar ao mercado as novas soluções em sistemas e métodos para construção e infraestrutura de vias e rodovias em todas as etapas, além de inovações e tendências mundiais em equipamentos e negócios, através de seminários e sessões técnicas. O público-alvo é formado por concessionários de rodovias, locadores de máquinas e equipamentos e agentes públicos (DNIT, DAERs e prefeituras). Data: outubro (não confirmado) Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.brazilroadexpo.com.br 17. INTERCON 2018 – Feira, Congresso e Rodada de Negócios da Construção Civil Direcionado para a realização de negócios entre construtoras e fornecedores, o evento contará com a presença de empreiteiros, engenheiros, arquitetos, decoradores e demais profissionais da cadeia produtiva da construção civil. Promovida pela Messe Brasil em parceria com o Sinduscon Joinville, a Feira busca oferecer produtos e serviços para a indústria, em rodadas de negócios com duração de 10 minutos, com participação de, no mínimo, 20 construtoras e até 40 fornecedores.

220

Data: não confirmado (outubro) Local: Expoville – Centro de Convenções e Exposições – Joinville (SC) Informações e inscrições: www.feiraintercon.com.br Divided into two areas – technology and design – the fair gathers professionals linked to the automotive, furniture, white line, decoration and civil construction industries, and architects, designers, locksmiths and glaziers. A differential provided by the fair is the performance, through demos in an arena setup especially for tests of different types of glass in various situations. Date: 09 to 12 May 2018 Times: 09th to 11th: 12:00 to 07:pm | 12th: 10:00am to 05:00pm Venue: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.glassexpo.com.br 9. National Construction Industry Meeting Held by the Brazilian Construction Industry Chamber (CBIC), with businessmen, specialists and professionals from all sectors of the civil construction productive chain being the target audience. The event is recognized as one of the main events of the Brazilian civil construction, promoting

Foto: Shutterstock

15. Construsummit Também realizado pelo Buildin, a segunda edição do Construsummit promete ser ainda maior. Além de cases, oportunidades de negócio e estudos sobre o mercado da construção, o evento trará também novas tendências, com foco na melhoria de resultados e performance nas empresas de construção civil. Mais informações ao longo do ano. Data: 28 e 29 de setembro de 2018 Local: não divulgado – São Paulo (SP) Informações e inscrições: www.construsummit. com.br


debates on issues from the sector and national agenda, exchange of knowledge and exhibition of new technologies and products. This year’s edition expects to host around 2 thousand people, among construction professionals and representatives from the Executive, Legislative and Judiciary Powers. Date: 16 to 18 May 2018 Venue: Governor Luiz Henrique da Silveira Event Center – Florianópolis (SC) Information and registration: www.cbic.org.br/enic 10. FABRICON – National Civil Construction Manufacturers Fair FABRICON is the only wholesale fair in the State of Paraná aimed at products and services for civil construction. The event attracts buyers from states such as São Paulo and Rio Grande do Sul, and also distributors, commercial representatives, condo administrators, and students. With over 120 exhibitors, the Fair expects to host around 23 thousand people on this year’s edition. Date: 24 to 27 May 2018 Venue: Vila Germânica Exhibition Park – Blumenau (SC) Information and registration: www.viaapiaeventos.com.br/feirafabricon 11. FEICCAD – 15th Real Estate, Construction, Condominium, Architecture and Decoration Fair FEICCAD promises to provide great business opportunities for over 80 sector exhibitors, and also a large variety of companies, products and services for the visiting audience.

With a schedule of free seminars, for engineers, architects, constructors and businessmen, the event will have sales of real estate, plots in private condominiums and solutions such as designer furniture, residential automation, carpentry, claddings and coverings. The event hopes to move over 10 million Reais during its four days. Date: 19 to 22 June 2018 Venue: Maxi Shopping – Jundiaí (SP) Information and registration: www.feiccad.com.br 12. High Design Expo High Design – Home & Office Expo is a fair for high-end furniture and solutions for architecture and interior design projects, with seminars and over 100 exhibitor brands. Aimed at architects, interior designers, builders and store owners, the event has several designed environments and a schedule of seminars and discussion groups for professionals from the sector. Date: 28 to 30 August 2018 Venue: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.highdesignexpo.com 13. Ficons – International Construction Materials, Equipment and Services Fair The 11th edition of the International Construction Materials, Equipment and Services Fair will gather around 200 exhibitors and should receive over 30 thousand visitors from all Brazilian states. The target-audience is composed of engineers, architects, store owners, distributors, service providers and students, and also multinational companies, large national industries, regional leaders and small companies of the sector. Date: 11 to 15 September 2018 Venue: Pernambuco Convention Center – Olinda (PE) Information and registration: www.ficons.com.br 14. 60th Brazilian Concrete Congress Promoted by the Brazilian Concrete Institute, the Congress is the largest national technical forum for debates on concrete technology and its construction systems. The event will show new features on scientific research, Technologies, analysis, structural projects and construction methodologies. Targeted to students, professors, researchers and technical professionals from the sector. Date: 17 to 21 September 2018 Venue: Recanto Cataratas – Foz do Iguaçu (PR) Information and registration: www.ibracon.org.br/eventos/60cbc 15. Construsummit Also hosted by Buildin, Construsummit second edition promises to be even bigger. Aside from cases, business opportunities and studies on the construction market, the event will also bring new trends, focusing on improvement of results and performance in civil construction companies. More information throughout the year. Date: 28 and 29 September 2018 Venue: not disclosed – São Paulo (SP) Information and registration: www.construsummit.com.br 16. BRAZIL ROAD EXPO – International Event in Paving Technology and Road and Highway Infrastructure Brazil Road Expo is the international event for Technologies in paving and road and highway infrastructure. At this year’s edition, the event will gather the key manufacturers of machines and equipment, road implements, gas and LPG distributors and companies in the areas of drainage and paving. The purpose is showcasing the market new solutions in systems and methods for road and highway construction and infrastructure in all stages, innovations and world trends in equipment and business, through seminars and technical sessions. The target-audience is made up of road concessionaires, machine and equipment dealers and public agents (DNIT, DAERs and city halls). Date: October (not confirmed) Venue: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center – São Paulo (SP) Information and registration: www.brazilroadexpo.com.br 17. INTERCON 2018 – Civil Construction Fair, Congress, and Business Roundtable Aimed at developing business between construction companies and suppliers, the event will have the presence of building contractors, engineers, architects, decorators and other civil construction productive chain professionals. Hosted by Messe Brasil along with Sinduscon Joinville, the Fair seeks offering products and services to the industry, in 10-minute business roundtables, with the participation of at least 20 construction companies and up to 40 suppliers. Date: not confirmed (October) Venue: Expoville – Convention and Exhibition Center – Joinville (SC) Information and registration: www.feiraintercon.com.br

w w w.vozdebrasi li a .com .br

221


Artigo

Foto: Divulgação

O envelhecimento de uma Nação

Cleber Verde Cordeiro Mendes, deputado federal e líder do PRB na Câmara

A

tualmente existem 23 milhões e meio de pessoas idosas no Brasil, número que, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), deve mais que triplicar nos próximos 20 anos. Ainda pelas contas do órgão, até 2060, a população brasileira com 80 anos ou mais deverá ser representada por cerca de 19 milhões de pessoas, e isso se deve, sobretudo, à expectativa de vida no país que se estende a cada ano. O envelhecimento de uma população é uma das maiores conquistas de uma Nação. Fico feliz em saber dessas projeções, mas, como parlamentar, sei que essa constatação precisa ser acompanhada, com cuidado, pois os desafios a ela inerentes também vêm juntos. Mesmo diante desses números, o Brasil tem dois grandes desafios: promover a valorização dos idosos e garantir políticas públicas para que todos envelheçam com qualidade de vida. Outra boa notícia: o Brasil alcançou a 13ª posição no ranking dos países que oferecem melhor garantia de renda para população acima dos 60 anos de idade, segundo estudo da Global AgeWatch Index de 2015, organização não-governamental que trabalha em prol dos direitos dos idosos. Tramitam hoje, na Câmara dos Deputados, cerca de 400 projetos de lei que dizem respeito aos idosos. É

222

um número bastante expressivo, que demonstra, claramente, a vontade e o empenho do Poder Legislativo de melhorar a vida das pessoas idosas no nosso país. De minha autoria, destaco cerca de 16 proposições apresentadas com o intuito de beneficiar a vida das pessoas nessa faixa etária. Sabemos que a falta de segurança e os serviços de saúde estão muito aquém das reais necessidades, mas o cuidado com esses brasileiros não deve ser apenas do Parlamento ou do Governo. Devemos combater o abandono e a violência doméstica, que muitas vezes acontecem no seio familiar, e as demais mazelas sociais que maltratam de maneira física e psicológica centenas, milhares de idosos. Sejamos gratos, reconhecendo a relevância dos idosos para a construção da sociedade que hoje desfrutamos. Somemos esforços em, não só manter os avanços registrados, mas em aumentar o respeito, a atenção, a paciência e o amor, proporcionando melhores condições de vida e de um envelhecimento digno e feliz. The aging of a nation There are 23.5 million elderly people in Brazil, a number that, according to the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), is expected to more than triple over the next 20 years. STILL by the Accounts to do Organ, ate 2060, a Brazilian with Population 80 year OU More Must be represented BY ABOUT 19 Million People, and THAT IS MUST BE, Above all, to Life Expectancy in the country which extends to each year. The aging of a population is one of the achievements of a nation. I am glad to know the projections, but as I articulate, I know that this observation needs to be followed carefully, because the challenges to it are really foreseen together. In addition, Brazil’s numbers have great challenges: to promote the valuation of the elderly and to keep public requests for all items with quality of life. Another good news: Brazil reached 13th place in the ranking of Countries that offer Best Income Guarantee for Population Above 60 years of Age, Second AgeWatch Global Index Study of 2015, Non-Governmental Organization Working for RIGHTS of the Elderly. Today, in the Chamber of Deputies, there are around 400 bills that concern the elderly. This is a very significant number, which clearly demonstrates the willingness and commitment of the Legislature to improve the lives of older people in our country. Of my authorship, it is intended for 16 propositions in order to benefit the lives of people in the age group. We know that lack of security and health services are a long way from real needs, but care for Brazilians should not be just the Parliament or the Government. We must fight against abandonment and domestic violence, which often unfold within the family, and like other social ills that mistreat physically and psychologically, thousands of elderly people. Let us be grateful, an old one of the old for a construction of the society that today we enjoy. The sums have evolved, they have not kept the advances, but increased respect, attention, patience and love, providing better living conditions and a decent and happy growth.. Cleber Verde Cordeiro Mendes, federal deputy and leader of the PRB in the House


Brasília-DF

MEGA LOJA W3 Sul

Ceilândia-DF

Conjunto Nacional - 1º Piso - Loja T-134

504 Sul - Bl “A” Loja 06 Fone: (61) 3321-5159

QNM 18 - Conj. “B” Lt. 3 Lj 3 Fone:

Fone: (61) 3327-9314

706 Norte - Bl “B” lj 59 Fone: (61) 3347-3747

(61) 3581-8283

Taguatinga-DF

Gama-DF

CNB 10 - Lote 6 Loja 1 Fone: (61) 3563-2165

QD 2 Lote 20 Loja 1 Setor Sul

CNC 2 Lote 8/9 Loja 1 Fone: (61) 3351-6052

Fone: (61) 3385-7215

Pátio Brasil - Térreo - Loja 4w Fone: (61 )3224-6361 Centro Médico - 716 Sul Fone: (61) 3245-6293 SCS - Qd. 5 Galeria Amazonas Fone: (61) 3224-2135

www.oticasbrasiliense.com.br w w w.vozdebrasi li a .com .br

223


Artigo

Crise de abastecimento de combustíveis

S

apenas apresento dois aqui como sugestão. Há outro que diz respeito a caminhoneiros, mas certamente outros Senadores devem ter iniciativas semelhantes, que possam contribuir. Certamente, todos nós estamos contrariados com essa política de preços adotada pela Petrobras. A partir de 2016, quando o Presidente Temer por decreto autorizou a Petrobras a promover reajustes sistemáticos dos preços dos combustíveis, nós passamos a viver o drama diário da ameaça permanente da inviabilização de certos setores da economia, notadamente aqueles que tra-

Foto: Divulgação

empre, mas, especialmente, nos momentos de crise, o desespero leva pessoas a exigirem aquilo que não podemos realizar. De outro lado, nós não podemos deixar de realizar aquilo que devemos, que temos condições de fazer. Por essa razão, quando explode esta crise do combustível no País, nós devemos ressuscitar teses, conceitos e projetos que possam contribuir para minimizarmos o drama vivido hoje pelos brasileiros. Apresentei ontem um projeto que dispõe sobre os percentuais de adição do biodiesel ao óleo diesel comercializado no Território nacional. O Governo esqueceu o biodiesel, e nós estamos tentando relembrar ao Governo que o biodiesel é uma solução, inclusive ecologicamente perfeita. Nós estamos propondo uma escalada de 11% ou 15% – de início – de adição ao óleo diesel, passando para 20% em seguida; portanto, uma margem de até 20% de adição do biodiesel ao óleo diesel. E estamos propondo constituição de um grupo técnico para estudos, a fim de verificarmos a possibilidade de chegarmos até 100% de utilização do biodiesel. Estaríamos aí, certamente, proporcionando uma redução significativa do preço do diesel no nosso País. O outro projeto diz respeito ao tão reclamado liberalismo econômico. Nós estamos apresentando um projeto que dispõe sobre a política energética nacional, para disciplinar a comercialização do etanol. Vamos simplificar: o que quer esse projeto? Quer permitir às empresas ou aos consórcios de empresas produtoras de etanol que comercializem diretamente com os consumidores, por meio de postos revendedores próprios, ou diretamente com os postos revendedores, com distribuidores autorizados, com o mercado externo e com outras empresas ou consórcios de empresas produtoras. Certamente, a eliminação de intermediários reduzirá o custo do etanol na bomba, facilitando, portanto, o consumo desse combustível. Certamente há outros projetos. Eu

224

Discurso do Senador Álvaro Dias em maio de 2018, no pico da crise dos combustíveis


balham com o transporte. E o que ocorre? Com a autorização do Presidente da República para praticar a política de preços que vem praticando, a Petrobras tem como referência os preços internacionais do petróleo. E nos últimos três meses nós tivemos uma elevação de 23% desses preços, em razão, sobretudo, das sanções dos Estados Unidos ao Irã, do crescimento da tensão no Oriente Médio, e da redução da produção de petróleo na Venezuela. Houve uma elevação de preços da ordem de 23%. Elevação essa incorporada na política de preços da Petrobras, que ignora as suas próprias potencialidades. Temos a possibilidade de produzir muito mais. Não se entende por que houve essa determinação do Governo para que a Petrobras, através das suas refinarias, trabalhe na baixa, ao invés de trabalhar a pleno vapor. Nós sabemos que temos o suficiente para atender à demanda nacional. Nós produzimos mais barris de petróleo do que consumimos. E, certamente, se praticássemos preços no Brasil referentes ao custo do barril de petróleo, estaríamos oferecendo preços muito inferiores aos que são praticados atualmente. Federal Magda Mofatto Encouraging tourism and working on more laws in favor of the population A daughter of Hungarian immigrants, Magda Mofatto was born in Limeira, in the state of São Paulo, but in the early 1970s she moved to the municipality of Caldas Novas, in Goiás. She was a councilor for three terms, State Representative for Goiás, mayor of Caldas Novas and is currently a federal MP for the Republic Party (PR). Very talkative and friendly, we hosted our staff in his office where he talked about his projects and struggles inside the house. During the interview, she made clear her position regarding the development of improved public security, emphasizing the issue of revising the Disarmament Statute and working more towards job creation through tourism. According to Magda, Brazil has an infinity of possibilities in tourism that must be explored. Check out the full interview below. Brazilian Yearbook - You are in your second term as Federal Deputy and we would like to know how your work is here in this house of Laws. Magda Mofatto - I always say that we need to treat in a positive way and deal with what matters directly to the population. My banner is job and income generation, but I’m not talking about any kind. I see that the country has a giant potential for tourism, often unexplored, often unknown even to Brazilians. I do

Não há como não discutir uma nova política de preços a ser adotada pela Petrobras. Nós sabemos que há uma preocupação dos dirigentes da Petrobras em tapar o buraco aberto pela corrupção nos últimos anos. A empresa perdeu metade do seu valor patrimonial, mas não é justo que se cobre do consumidor, não é justo se cobre dos brasileiros. Não foram os brasileiros que assaltaram a Petrobras. É possível, sim, reduzir o lucro sem trabalhar com prejuízo. Não há por que permitir que 392 empresas... A partir de 2016, temos 33% a mais de empresas importadoras de derivados de petróleo, temos hoje 392 empresas importando derivado de petróleo. Obviamente, pode ser bom para a Petrobras, pode ser bom para os acionistas da Petrobras, mas é péssimo para o Brasil, é péssimo para os brasileiros. Por essa razão, nós vamos continuar insistindo, Sr. Presidente, com o objetivo de que a Petrobras adote outra política de preços, que o Governo brasileiro determine uma nova política de preços que leve em consideração o custo do barril produzido aqui no nosso País. É evidente que outros países atuam dessa forma, e isso é um exemplo bom para que o Governo brasileiro aprenda com certos países produtores que praticam preços em conformidade com o custo da sua própria produção, em benefício – é uma política doméstica de preços – da população local. not say that we need to bring in foreign tourists, of course it is good, if it comes even better, but offer our population, our people, to explore the country. To make a tourism that is accessible to the Brazilian and that he knows his country, the wonders of the Amazon, our gigantic coast and even in the interior of the country we have the cerrado, the caatinga, wonderful historical city. In short, a multitude of places that can be explored. Of course we explored with awareness and responsibility, so that it can actually have preservation. The cuisine is very rich too and different in every state you walk. I see it as the unpolluted segment, which offers work 365 days a year. There is no other segment that works like this, 24 hours a day, every day of the year. In tourism we have to have creativity to attract the tourist and consequently increase the income and generation of employment. My big flag, and what I work hard at, is exactly that. Of course there are some factors that hinder, and very, unfortunately, is the violence that plagues our country. AB - You spoke in security, but we realize that the State is deficient in this sense and can not supply the country’s need. What is your vision in this regard, what can be done to improve, or do you have any project in this direction and what are the main barriers to solving it? MM - Unfortunately the Congress, the Country, has taken a direction of Laws with

w w w.vozdebrasi li a .com .br

excess of tolerance and benefits for the bandit. Why do I say excess tolerance and benefits? Because our penal code is extremely flawed, highly beneficial to the bad guy. Laws were created where this excess of protection gave a reversal of values ​​in our society. For example, they made the Disarmament Statute, where they prohibited any citizen from carrying a weapon even if it was for their self-defense. The good citizen obeyed, fulfilled the Statute and handed his weapon to the Federal Police, where it was later destroyed, rendered useless. Now the thug did not give up his gun, the thug not only took his gun, but bought more weapons. The fact that only the bandit is armed, created a gigantic insecurity in the country, increasing violence. So I fight so that the citizen of good, the worker, the man, the woman, can have a weapon for their self-defense. Defend the most precious good that we all have and must be preserved, which is life. My great banner here also in Congress, is to give this possibility and not only allow the bandit to be armed and with strength superior to the citizen of good. AB - So this issue of population armament will go through the presidential debate? MM - Yes, it is actually already undergoing debate. We have already had a meeting with an internal committee that has been affectionately referred to as the “bullet counter”, which I am part

225


Artigo

Henrique Meirelles Empregando soluções

U

Henrique Meirelles: economista que atuou durante muitos anos na iniciativa privada de renomadas empresas. Foi Presidente do Banco Central e depois Ministro da Fazenda, onde deixou o cargo em maio de 2018 para candidatar-se as eleições de 2018.

226

Foto: Divulgação

ma das maiores preocupações no Brasil hoje é o aumento do desemprego, que afeta não só os que perderam o trabalho e suas famílias, mas a economia como um todo. Essa crescente insegurança reduz as intenções de consumir, tomar empréstimos e investir, gerando mais desemprego. Numa agenda pós-crise política, portanto, a questão do emprego deve ser prioritária. Há políticas econômicas que tentam atuar diretamente no aumento do emprego ou nos efeitos do desemprego. Outra linha atua nas causas do emprego ou do desemprego. Entre as ações adotadas na primeira abordagem estão políticas específicas para promover o emprego (como incentivos setoriais) e programas de auxílio a desempregados, que são necessários e importantes, mas atuam na mitigação da doença, não na sua cura. A abordagem, porém, não evitou aumento do desemprego e da desigualdade e queda da renda. Já nas ações de combate às causas do desemprego, vale observar as regiões que estão fazendo isso com sucesso. Os EUA tiveram alta forte de desemprego após a crise, mas agora atingem nível de pleno emprego graças ao dinamismo econômico do país, o forte papel da iniciativa privada

e regulação que incentiva a livre competição e a produtividade. Diversos setores já enfrentam falta de mão de obra, gerando pressões inflacionárias e de demanda que podem levar à aplicação de freios para evitar superaquecimento. Outra região que teve sucesso contra o desemprego foi a União Europeia. Ela saiu de desemprego de 10% em 2014 para 8,8% no final de feve-


reiro, o menor desde 2009. Em um ano, o número absoluto de pessoas desempregadas no bloco caiu em quase 2 milhões. A menor taxa de desemprego, de 4,3%, está na Alemanha, que anos atrás realizou importantes reformas previdenciária, trabalhista e de fomento à produtividade e hoje colhe os frutos. Já no Brasil, cerca de 2,5 milhões de pessoas ficaram desempregadas em um ano. Parece claro que o aumento do emprego nas regiões citadas se dá em razão da expansão econômica e de políticas pró-crescimento. São países com sistema tributário eficientes, regulação mais flexível e incenti-

vos ao investimento. E que adotaram medidas duras para restaurar a confiança na sustentabilidade da dívida pública e na capacidade de gerir bem suas finanças e o setor público em geral. Todas essas medidas estão sendo suficientemente discutidas no Brasil, mas é importante deixar clara a mensagem das nações bem-sucedidas na criação de emprego -o segredo está em enfrentar as questões básicas do crescimento. Traduzindo para o Brasil hoje, estamos falando de reequilíbrio fiscal, reformas pró-crescimento e investimento em infraestrutura.

Employing solutions One of the biggest concerns in Brazil today is the rise in unemployment, which affects not only those who have lost work and their families, but the economy as a whole. This growing insecurity reduces the intentions of consuming, borrowing and investing, generating more unemployment. In a post-political crisis agenda, therefore, the issue of employment must be a priority. There are economic policies that try to act directly on increasing employment or the effects of unemployment. Another line concerns the causes of employment or unemployment. Among the actions taken in the first approach are specific policies to promote employment (such as sectoral incentives) and programs of assistance to the unemployed, which are necessary and important, but act in the mitigation of the disease, not in its cure. The approach, however, did not prevent increased unemployment and inequality and falling incomes. Already in the actions to combat the causes of unemployment, it is worth observing the regions that are doing this successfully. The US has experienced strong unemployment after the crisis, but now reach full employment thanks to the country’s economic dynamism, the strong role of private initiative and regulation that encourages free competition and productivity. Several sectors already face labor shortages, generating inflationary and demand pressures that can lead to the application of brakes to avoid overheating. Another region that was successful against unemployment was the European Union. It went from 10% unemployment in 2014 to 8.8% at the end of February, the lowest since 2009. In a year, the absolute number of unemployed people in the bloc has fallen by almost 2 million. The lowest unemployment rate of 4.3% is in Germany, which years ago undertook important social security, labor and productivity reforms, and now reap the rewards. In Brazil, about 2.5 million people were unemployed in a year. It seems clear that the increase in employment in these regions is due to economic expansion and pro-growth policies. They are countries with an efficient tax system, more flexible regulation and incentives for investment. And they have taken tough steps to restore confidence in the sustainability of public debt and the ability to manage their finances well and the public sector in general. All these measures are being sufficiently discussed in Brazil, but it is important to make clear the message of successful nations in job creation - the key is to address the basic issues of growth. Translating to Brazil today, we are talking about fiscal rebalancing, pro-growth reforms and investment in infrastructure.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

227


www.leroymerlin.com.br

228


w w w.vozdebrasi li a .com .br

229


Entrevista

Cristian Viana Presidente Regional do PHS

(Partido Humanista da Solidariedade) No caminho do crescimento e reconstrução

O

Foto: Divulgação

ano de 2017 não foi “turbulento” apenas para a nossa política brasileira, mas também para o Partido Humanista da Solidariedade (PHS), mas que os dirigentes garantem que deixaram marcas e lições. Foram algumas divergências ideológicas, dissidências, disputas judiciais e até mesmo atos de má gestão. Por isso, em fevereiro de 2018 o advogado Cristian Viana reassumiu a presidência regional do partido, com muito empenho e novas ideias para colocar em prática. Em entrevista exclusiva ao Anuário, Viana afirmou que tudo o que o partido passou serviu para fortalecer e, mais importante, para reforçar a certeza do importante papel que seu partido tem no desenvolvimento do país. “O momento pede total dedicação à reconstrução do nosso partido no cenário político local e nacional. Precisamos montar uma chapa forte para elegermos deputados distritais e federais, e com isso, potencializar a trajetória de sucesso do PHS”, declara Cristian. Quanto ao cenário atual da política, Viana não quis se posicionar, apenas focou nos candidatos e ideias do seu partido, que está em novo rumo e focado nas próximas eleições. Confira a seguir a entrevista completa. Anuário Brasileiro - Gostaríamos que falasse um pouco sobre a estruturação e, principalmente sobre a nova reestruturação que o partido sofreu há pouco tempo. Cristian Viana - O partido foi criado em 1997 e podemos dizer que foi o partido que mais cresceu nas últimas eleições de prefeito e vereador. Somos um partido com base cristã, mas não necessariamente católica ou evangélico, estamos abertos a todas as religiões. Hoje somos presididos nacionalmente pelo Deputado Federal Marcelo Aro, um deputado de Minas Gerais que está em seu segundo mandato, novo e arrojado. Os últimos acontecimentos no partido serviram para fortalecer e, mais

230

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


importante, para reforçar a certeza do nosso importante papel no desenvolvimento do país. Estamos bem focados. Nosso presidente está engajado e estamos trabalhando para eleger no mínimo 9 deputados nas próximas eleições. AB - Quem é o Deputado do partido no Distrito Federal? CV - Nosso Deputado Distrital é o Lira, da cidade de São Rafael, no Rio Grande do Norte. É um Deputado com muita representação, que prova que um partido do nosso tamanho, qualquer pessoa pode ser eleita, desde que tenha propostas que de fato tragam melhorias para a população. O Lira conseguiu mais de 11 mil votos, somados aos outros 52 mil votos dos outros companheiros, permitiu que ele representasse o partido. Temos uma estratégia de repetir o feito agora em 2018, o Lira vai tentar a reeleição, mas temos grandes e novos nomes na política que também lutarão por uma vaga. Sem discriminar, afinal são mais de 60 nomes, então nominar todos seria difícil e injusto. Cristian Viana PHS Regional President (Humanist Solidarity Party) On the road to growth and reconstruction The year 2017 was not “turbulent” only for our Brazilian policy, but also for the Humanist Solidarity Party (PHS), but the leaders say they have left their mark and lessons. There were some ideological differences, dissent, judicial disputes and even acts of mismanagement. Therefore, in February 2018 the lawyer Cristian Viana reassumed the regional presidency of the party, with much commitment and new ideas to put into practice. In an exclusive interview to the Yearbook, Viana stated that everything the party has done has served to strengthen and, more importantly, to reinforce the certainty of the important role that its party has in the development of the country. “The moment demands total dedication to the reconstruction of our party in the local and national political scene. We need to set up a strong plaque to elect district and federal deputies, and thereby empower the PHS success trajectory, “says Cristian. As for the current scenario of politics, Viana did not want to position herself, only focused on the candidates and ideas of her party, which is in a new direction and focused on the next elections. Check out the full interview below. Brazilian Yearbook - We would like you

AB - Qual é a posição do partido na questão da Reforma Política? CV - No final do ano passado, o presidente do partido, o Marcelo Aro, esteve reunido diversas vezes para tratar sobre essa questão, no qual somos contra o financiamento público de campanha como está sendo proposto, pois mais uma vez a população pagaria a conta. Foi discutido também o fim das coligações com a criação de Federações, sendo consenso entre os presentes que, caso aprovado, em nada prejudicará o trabalho nos Estados para as próximas eleições. Mesma opinião sobre a criação da cláusula de barreira, pois ao contrário do que pensam a grande maioria. AB - Gostaria que fizesse um balanço. O que espera para a nossa política e já que o PHS não lançará um candidato a presidência, quem o partido apoiará? CV - Ainda é muito cedo para afirmar quem apoiaremos, pois temos que analisar a proposta de todos para ver quem se enquadra com os ideais do partido, por isso é ainda muito cedo e precoce já dizer um nome que apoiaremos. Outro fato é que nem sabemos ainda quem sairão candidatos, só temos por enquanto alguns précandidatos e muita especulações. to talk a little bit about the structuring and especially about the new restructuring that the party suffered recently. Cristian Viana - The party was created in 1997 and we can say that it was the party that grew the most in the last elections of mayor and councilman. We are a party with a Christian base, but not necessarily Catholic or evangelical, we are open to all religions. Today we are presided nationally by Federal Deputy Marcelo Aro, a deputy from Minas Gerais who is in his second term, new and bold. The latest developments in the party served to strengthen and, more importantly, strengthen the certainty of our important role in the country’s development. We are very focused. Our president is engaged and we are working to elect at least 9 deputies in the next elections. AB - Who is the deputy of the party in the Federal District? CV - Our District Deputy is the Lira, from the city of São Rafael, in Rio Grande do Norte. He is a deputy with a lot of representation, who proves that a party of our size, any person can be elected, as long as he has proposals that actually bring improvements for the population. Lira obtained more than 11,000 votes, added to the other 52,000 votes of the other companions, allowed him to represent the party. We have a strategy to repeat the feat now in 2018, the Lira will try to re-elect, but we have big and new names in po-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

litics who will also fight for a vacancy. Without discriminating, after all there are more than 60 names, so nominating all would be difficult and unfair. AB - What is the party’s position on the issue of Political Reform? CV - At the end of last year, the party’s president, Marcelo Aro, has been meeting several times to address this issue, in which we are against the public funding of the campaign as it is being proposed, once again the population would pay the bill. It was also discussed the end of the coalitions with the creation of Federations, being a consensus among those present that, if approved, will in no way prejudice the work in the States for the next elections. Same opinion on the creation of the barrier clause, because contrary to what the vast majority think. AB - I would like you to take stock of what you expect for our policy and since the PHS will not launch a presidential candidate, who will the party support? CV - It is still too early to say who we will support because we have to analyze the proposal of all to see who fits with the ideals of the party, so it is still early and early to say a name that we will support. Another fact is that we do not even know yet who will be candidates, we only have for now some pre-candidates and much speculation.

231


Artigo

Sinergia para a mobilidade do futuro

232

Foto: Divulgação

É

crescente a necessidade de integração na cadeia automotiva. Por um lado, os sistemas industriais avançam em direção à Indústria 4.0, que demanda inovações nos campos de automação, controle e tecnologia da informação, aplicadas aos processos produtivos. Por outro, os veículos – cada vez mais conectados, elétricos, autônomos e compartilhados – passam pela disrupção de suas tecnologias. Em paralelo, os modelos de negócios ainda enfrentam fase de transição na indústria automotiva. Já começam a sair do clássico ‘montadoras, sistemistas e fornecedores’ para incluir os desenvolvedores de soluções para o transporte, uma vez que o veículo se tornou serviço, o motorista virou passageiro e, como tal, deseja ter uma série de facilidades para se locomover. Neste contexto de profundas inovações, a interação do setor – entre os diferentes elos envolvidos em todo o processo, do desenvolvimento à manutenção do veículo – precisa ser fortalecida para que haja troca de experiência e velocidade de informação. Do contrário, os riscos da não integração são grandes, a começar por falta de transparência e perda de tempo na coleta de informações. Outro grande impacto é a tomada de caminhos divergentes, que provavelmente devem se chocar em algum momento e exigir grandes retrabalhos. Como a execução de tarefas se mostra cada vez

Ingo Pelikan é presidente do Instituto da Qualidade Automotiva (IQA)


Foto: Freepik

mais veloz em toda a cadeia, trilhar um caminho que seja errado poderá exigir enorme tempo para a sua correção, o que deve gerar atrasos na evolução exigida pelo mercado. O aftermarket também deve acompanhar as tendências. Com o avanço das inovações tecnológicas e o entendimento da mobilidade como serviço, a reparação dos veículos precisará oferecer um novo patamar de atendimento, uma vez que o carro passará a ter maior frequência de uso, o que deve ter reflexos no tempo de garantia e maior demanda na velocidade de manutenção. É essencial um entendimento comum sobre as demandas de inovação para tomadas de decisão mais assertivas, afinal as organizações devem colocar no radar de investimentos para os próximos anos altos aportes em inovação, tanto de produtos, quanto de processos de fabricação. Esse movimento envolverá uma gama de empresas que não estarão restritas às tradicionais da cadeia automotiva. Uma das rotas para o fortalecimento dessa sinergia é a frequente realização de fóruns de debates, como o Fórum IQA da Qualidade Automotiva, para que todas as partes estejam presentes e tenham oportunidades de discutir, opinar e apresentar as suas teorias. Este é um importante caminho para que todos tenham um entendimento comum na mesma velocidade, assim como uma mesma dedicação para a execução dos trabalhos.

Focus on development projects for the Amazon Synergy for the mobility of the future the need for integration in the automotive chain is increasing. On one hand, industrial systems advance towards Industry 4.0, which demands innovation in the fields of automation, control, and information technology applied to production processes. On the other, vehicles – increasingly more connected, electronic, autonomous and shared – undergo disruption in their technologies. At the same time, the business models still face a transition phase in the automotive industry. They are leaving the classic ‘automobile manufacturer, systemists and suppliers’ to include developers of solutions for transport, once the vehicle became a service, the driver a passenger and, as such, desires to have a series of facilities so as to move. In such context of deep innovation, the sector’s interaction – between the different links involved on the entire process, from development to vehicle manufacturing – needs to be strengthened so there is exchange of experiences and agility of information. Otherwise, the risks of non-integration are high, starting with the lack of transparency and loss of time in gathering information. Another huge impact is taking divergent paths, which probably would clash at a certain point and demand high rework. As the execution of tasks is increasingly faster on the whole chain, tracing a wrong path may demand extensive time for its correction, generating delays in evolution demanded by the market. The aftermarket must also follow trends. With the advancement of technological innovations and the understanding of mobility as a service, repairing vehicles will need to offer a new level of service, once the car will have a higher periodicity of use, reflecting in guarantee periods and maintenance speed. A common understanding is essential on innovation demands for more assertive decision making, as organizations must place on the investment radar for coming years higher capital contributions, as much in products as in manufacturing processes. Such movement will involve a scope of companies not restricted to those traditional to the automotive chain. One of the paths for strengthening such synergy is the constant holding of debate forums, such as the Automotive Quality IQA Forum, so all parts are present and have opportunities to discuss, issue opinions and present their theories. This is an important path so all have a common understanding in the same speed, as well as the same dedication for the execution of works.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

233


Energia

Energia

Diferentes fontes de energias E as suas vantagens e desvantagens

A

s fontes de energia são recursos da natureza ou artificiais utilizados pela sociedade para a produção de algum tipo de energia. Esta, por sua vez, é utilizada com o objetivo de propiciar o deslocamento de veículos, gerar calor ou produzir eletricidade para os mais diversos fins. A “produção” de energia causa modificações na matéria e, em muitos casos, de forma irreversível. Trata-se de um assunto extremamente estratégico no contexto geopolítico global, pois o desenvolvimento dos países depende de uma infraestrutura energética capaz de suprir as demandas de sua população e de suas atividades econômicas. A forma de energia mais utilizada no mundo é a energia elétrica, que pode ser obtida de diferentes maneiras: usina hidrelétrica, solar, nuclear, eólica, entre outras que veremos detalhadamente. As fontes de energia constituem-se também como uma questão ambiental, pois, a depender das formas de utilização dos diferentes recursos energéticos, graves impactos sobre a natureza podem ser ocasionados. Os meios de transporte e comunicação, além das residências, indústrias, comércio, agricultura e vários campos da sociedade, dependem totalmente da disponibilidade de energia, tanto a eletricidade quanto os combustíveis. Por isso, com o crescimento socioeconômico de diversos países, a cada ano a procura por recursos para a geração de energia cresce, elevando também o caráter estratégico e até disputas internacionais em busca de muitos desses recursos. As fontes de energia podem ser classificadas conforme a capacidade natural de reposição de seus recursos. Existem, assim, as chamadas fontes renováveis e fontes não renováveis. As fontes renováveis de energia, como o próprio nome indica, são aquelas que possuem a capacidade de serem repostas naturalmente, o que não significa que todas elas sejam inesgotáveis. Algumas delas, como o vento e a luz foto: Shutterstock

234 234

solar, são permanentes, mas outras, como a água e o petróleo, podem acabar, a depender da forma como o ser humano faz o seu uso. Vale lembrar que nem toda fonte renovável de energia é limpa, ou seja, está livre da emissão de poluentes ou de impactos ambientais em larga escala. Como já adiantamos, o vento é um recurso energético inesgotável e, portanto, renovável. Em algumas regiões do planeta, a sua frequência e intensidade são suficientes para a geração de eletricidade por meio de equipamentos específicos para essa função. Basicamente, os ventos fazem os chamados aerogeradores, que ativam turbinas e geradores que convertem a energia mecânica produzida em energia elétrica. Atualmente, a energia eólica não é tão difundida no mundo em razão do alto custo de seus equipamentos. Todavia, alguns países já vêm adotando substancialmente esse recurso, com destaque para os Estados Unidos, China e Alemanha. A principal vantagem é a não emissão de poluentes na atmosfera e os baixos impactos ambientais. Outra energia inesgotável é a solar - o aproveitamento da luz do sol para a geração de eletricidade e também para o aquecimento da água para uso. Existem duas formas de aproveitamento da energia solar: a fotovoltaica e a térmica. No primeiro caso, são utilizadas células específicas que lançam mão do chamado “efeito fotoelétrico” para a produção de eletricidade. No segundo caso, utilizase o aquecimento da água tanto para uso direto quanto para a geração de vapor, que atuará em processos de ativação de geradores de energia, lembrando que podem ser utilizados também outros tipos de líquidos. No mundo, em razão dos elevados custos, a energia solar ainda não é muito utilizada. Todavia, gradativamente, seu aproveitamento vem crescendo tanto com a instalação de placas em residências, indústrias e grandes empreendimentos quanto com a construção de usinas so-


nalto, embora também seja possível em rios de planícies, porém com impactos ambientais maiores. Já a utilização da biomassa consiste na queima de substâncias de origem orgânica para a produção de energia, ocorrendo por meio da combustão de materiais como a lenha, o bagaço de cana e outros resíduos agrícolas, restos florestais e até excrementos de animais. É considerada uma fonte de energia renovável porque o dióxido de carbono produzido durante a queima é utilizado pela própria vegetação na realização da fotossíntese, o que significa que, desde que haja controle, o seu uso é sustentável por não alterar a macrocomposição da atmosfera terrestre. Os biocombustíveis, de certa forma, são considerados como um tipo de biomassa, pois também são produzidos a partir de vegetais de origem orgânica para a geração

Energy Different sources of energy And their advantages and disadvantages Energy sources are natural or artificial resources used by Society for the production of some kind of energy. And this is used with the purpose of enabling car to move, heat to be generated or electricity to be produced for various purposes. Energy “production” causes modifications in matter, in many cases, in an irreversible manner. This is an extremely strategic subject in the geopolitical global context, as the development of countries relies on energy structures capable of supplying demands from their population and economic activities. The most used sources of energy around the world is electric energy, which may be obtained through different means: hydroelectric, solar, nuclear, aeolic plants, among other which we shall see in detail. The energy sources also constitute an environmental issue, as, depending on the way the different energetic resources are used, severe impacts over the environment can take place. The means of transport and communication, besides, homes, industries, commerce, agriculture and various fields of society, also fully rely on availability of energy, electric or fuel. Therefore, with the socioeconomic growth of many countries, each year the search for resources for generation of energy grows, also raising the strategic character and international disputes on the search for many of these resources. Energy sources may be classified according to the natural capacity for replenishing of resources. There are, thus, the so called renewable and non-renewable sources. Renewable energy sources, as the name itself indicates, are those with the capacity of being naturally replaced, which does not mean they are infinite. Some of them, such as wind and solar light, are permanent, but others, such as water and oil, may end, depending on the way the human being use them. It is important to remember that not all renewable energy sources are clean, in other words, are free from emission of pollutants or large-scale environmental impacts. As already mentioned, the wind is an infinite energy source and, thus, renewable. In some regions of the planet, its periodicity and intensity are sufficient for the generation of electricity through equipment specific for such purpose. Basically, winds propel the so-called wind turbines and generators which convert the produced mechanical energy into electric energy. Presently, aeolic energy is not so widespread in the world due to the high cost

de combustível, que é empregado principalmente nos meios de transporte em geral. O exemplo mais conhecido é o etanol produzido da cana-de-açúcar, mas podem existir outros compostos advindos de vegetais distintos, como a mamona, o milho e muitos outros. Por incrível que pareça temos mais energias renováveis, como é o caso da energia das marés - ou maremotriz – é o aproveitamento da subida e descida das marés para a produção de energia elétrica, funcionando de forma relativamente semelhante a uma barragem comum. “Além das barragens, são construídas eclusas e diques, que permitem a entrada e a saída da água durante as cheias e as baixas das marés, o que propicia a movimentação das turbinas”, explica o professor Rodolfo Aves Pena. Agora vamos falar um pouco sobre as fontes não renováveis de

of its equipment. However, some countries have been substantially adopting such resources, especially the United States, China and Germany. The key advantage is the non-emission of pollutants into the atmosphere and low environmental impact. Another infinite energy source is solar – the use of solar light for generation of electricity and water heating. There are two ways of utilization of solar energy: photovoltaic and thermal. In the first case, specific cells make use of the so called “photoelectric effect” for producing electricity. In the second case, water heating is used directly and for the generation of vapor, which will act in activation processes generating energy, recollecting that other types of liquids may also be used. Around the world, due to high costs, solar energy is not largely used. Nevertheless, gradually, its use has been growing with the installation of panels in houses, industries and large enterprises, in the construction of solar plants aimed at the generation of electric energy. Another option of infinite energy source is the hydroelectric, which corresponds to the use of river water, moving turbines generating energy. In Brazil, this is the main source of electric energy, along with the thermoelectric plants, due to the country’s huge potential in terms of availability of favorable rivers for the generation of hydroelectricity. In hydroelectric plants, dams are built on the riverbed for damming of water to be used in the electricity generation process. In such case, the most recommended is the construction of dams in rivers presenting unevenness on their beds, with the purpose of decreasing the flooded surface. Therefore, the construction of such plants is more recommended for plateau rivers, although this is also possible to be executed in plains, but with greater environmental impact. Now, the use of biomass consists in the burning of organic origin substances for the production of energy through the combustion of materials such as wood, sugarcane bagasse and other agricultural residues, forest remains and even animal dejects. It is considered a renewable energy source as the carbon dioxide produced during the burning is used by the plants themselves in photosynthesis, meaning that if there is control its use is sustainable for not altering the macro composition of the Earth’s atmosphere. The biofuels, in a certain way, are considered a kind of biomass, as they are also produced from organic origin plants for the generation of fuels used mainly in means of transportation. The most common example is ethanol produced from sugarcane, but there are other compounds from distinct plants, such as castor bean, corn and many others.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Agência Brasil

lares especificamente voltadas para a geração de energia elétrica. Outra opção de energia inesgotável é a hidrelétrica, que corresponde ao aproveitamento da água dos rios para a movimentação das turbinas de eletricidade. No Brasil, essa é a principal fonte de energia elétrica do país, ao lado das termoelétricas, haja vista o grande potencial que o país possui em termos de disponibilidade de rios propícios para a geração de hidroeletricidade. Nas usinas hidroelétricas, constroem-se barragens no leito do rio para o represamento da água que será utilizada no processo de geração de eletricidade. Nesse caso, o mais aconselhável é a construção de barragens em rios que apresentem desníveis em seus terrenos, com o objetivo de diminuir a superfície inundada. Por isso, é mais recomendável a instalação dessas usinas em rios de pla-

235


Energia

foto: Freepik

energia, que são aquelas que poderão esgotar-se em um futuro relativamente próximo. Alguns recursos energéticos, como o petróleo, possuem o seu esgotamento estimado para algumas poucas décadas, o que eleva o caráter estratégico que esses elementos possuem. A queima de combustíveis fósseis pode ser empregada tanto para o deslocamento de veículos de pequeno, médio e grande porte quanto para a produção de eletricidade em estações termoelétricas. Os três tipos principais são: o petróleo, o carvão mineral e o gás natural, mas existem muitos outros, como o nafta e o xisto betuminoso. Trata-se das fontes de energia mais importantes

236 236

e mais disputadas pela humanidade no momento. Segundo a Agência Internacional de Energia, cerca de 81,63% de toda a matriz energética global advém dos três principais combustíveis fósseis acima citados, valor que se reduz para 56,8% quando analisamos somente o território brasileiro. Por esse motivo, muitos países dependem da exportação desses produtos, enquanto outros tomam várias medidas geopolíticas para consegui-los. Outra questão bastante discutida a respeito dos combustíveis fósseis refere-se aos altos índices de poluição gerados pela sua queima. Muitos estudiosos apontam que eles são os principais responsáveis pela intensificação do efeito estufa e pelo agrava-

Incredibly, we have more renewable energy sources, such as the tidal energy, which is the use of the tidal upward and downward movements for producing electric energy, in a similar way from that of a common dam. “Aside from dams, floodgates and dikes are built allowing intake and outtake of water during the high and low tides, allowing the operation of turbines”, explains professor Rodolfo Aves Pena. Now let us discuss non-renewable energy sources, those that may deplete in a relatively near future. Some energy resources, such as petroleum, have its depletion estimated for a few decades, raising the strategic character such elements possess.

mento dos problemas vinculados ao aquecimento global. Na energia nuclear – também chamada de energia atômica –, a produção de eletricidade ocorre por intermédio do aquecimento da água, que se transforma em vapor e ativa os geradores. Nas usinas nucleares, o calor é gerado em reatores onde ocorre uma reação chamada de fissão nuclear a partir, principalmente, do urânio-235, um material altamente radioativo. Embora as usinas nucleares gerem menos poluentes do que outras estações de operação semelhante (como as termoelétricas), elas são alvo de muitas polêmicas, pois o vazamento do lixo nuclear produzido ou a ocorrência de acidentes podem gerar graves impactos e

Fossil fuel burn may be employed for dislocation of small, mid and large vehicles and also for the production of energy in thermoelectric stations. The three main types are petroleum, mineral coal and natural gas, but there are many others such as naphtha and oil shale. These are the most important and most sough energy sources for humanity at present. According to the International Energy Agency, around 81.63% of the entire global energy matrix come from the three main aforementioned fossil fuels, amount reduced to 56.8% when we analyze only the Brazilian territory. Thus, many countries rely on the export of such products, while others

muitas mortes. No entanto, com a emergência da questão sobre o aquecimento global, o seu uso vem sendo reconsiderado por muitos países. Cada tipo de energia apresenta suas vantagens e desvantagens, de forma que não há nenhuma fonte que se apresente, no momento, como absoluta sobre as demais em termos de viabilidade. Algumas são baratas e abundantes, mas geram graves impactos ambientais; outras são limpas e sustentáveis, mas inviáveis financeiramente. O mais aconselhável é que, nos diferentes territórios, exista uma grande diversidade nas matrizes energéticas para atenuar os seus respectivos problemas, o que não acontece no Brasil e em boa parte dos demais países.

take several geopolitical measures to obtain them. Another issue for much discussion in fossil fuels are the high rates of pollution generated by its burn. Many scholars point out they are the key causes for the greenhouse effect and the deterioration of problems related to global warming. In nuclear energy – also called atomic energy –, the production of electricity takes place through water heating, which becomes vapor and activates the generators. In nuclear plants, the heat is generated in reactors where a reaction called nuclear fission takes place deriving from,


Consumo consciente e desenvolvimento

A

1. Aproveite a luz solar A primeira solução é mais simples do que parece: às vezes, abrir as cortinas do escritório já permitem que algumas lâmpadas sejam desligadas. Se possível, reorganize o escritório, de forma que cada vez menos seja necessário usar a iluminação artificial. 2. Evite cores escuras Outra dica que melhora o uso da energia natural é apostar em cores claras para dentro do escritório: cores escuras pedem mais iluminação. 3. De olho nas lâmpadas Suas lâmpadas estão dispostas da melhor forma? Verifique se as luminárias estão instaladas no melhor lugar com a ajuda de um arquiteto. Além disso, troque as lâmpadas incandescentes pelos modelos de LED: trocar 180 lâmpadas pode gerar uma economia de, até, 80% com iluminação. Isso porque, enquanto uma LED dura cerca de 50 mil horas, as incandescentes duram apenas 1,2 mil. 4. Verifique os equipamentos Equipamentos antigos consomem muita energia. Verifique desde os equipamentos de produção até os computadores de cada colaborador para analisar se precisam ser trocados. O

foto: Freepik

tualmente o consumidor está cada vez mais exigente por organizações que adotem práticas sustentáveis em seu negócio, a gestão adequada do uso dos recursos naturais, pode garantir ainda mais eficiência para o negócio. O consumo de energia elétrica, por exemplo, é um dos principais pontos de atenção. Existem pequenas mudanças que podem trazer uma grande economia do final do mês, além de beneficiar o meio ambiente. O Banco Santander divulgou recentemente uma lista com pequenas ações e mudanças que a empresa pode fazer. Mas praticamente todas elas, podem ser utilizadas também em casa. Confira a relação abaixo:

investimento inicial pode ser maior, mas você verá diferença na conta nos meses seguintes – e o meio-ambiente agradece. 5. Pesquise sobre a energia solar Pesquise se a energia solar pode ser aplicada no seu negócio. Muitas empresas já utilizam a técnica, fazendo com que o custo da tecnologia tenha caído significativamente. 6. Conscientize os funcionários A mudança também deve vir de dentro. É preciso conscientizar os funcionários a respeito das práticas sustentáveis da organização: incentive-os, por meio da comunicação interna, a terem boas práticas dentro do ambiente de trabalho. Desligar o computador ao sair, não esquecer de desligar as luzes ao ir embora, optar pela luz natural ao invés da artificial e, principalmente, ter um consumo de energia consciente.

especially, uranium-235, a highly radioactive material. Although nuclear plants generate less pollutants than other similar operation plants (such as thermoelectric plants), they are the focus of much controversy, as leakage of produced nuclear waste or the event of accidents may generate severe impacts and many deaths. However, with the appearance of the issue of global warming, its use has been reviewed by many countries. Each type of energy presents its pros and cons, so there is not a single one which presently reins absolute over the others in terms of feasibility. Some are cheap and abundant, but generate serious environmental impacts, others are clean and sustainable, but financial unfeasible. The most recommended is that in different territories there is a diversity of energy matrixes in order to mitigate their respective problems, something that does not take place in Brazil and many other countries. Conscious use and development Presently, the consumer is increasingly more demanding for organizations adopting sustainable practices, adequate management of use of natural resources, guaranteeing increased efficiency to the business. The use of electric energy, for example, is one of the key attention points. There are small changes that can bring about considerable savings at the end of the month and also benefit the environment. Santander Bank recently released a list with small actions and changes the company is capable of doing, but almost all of them can also be performed at your home. Check out the list below:

1. Use solar light The first solution is simpler than it appears: sometimes, opening the curtains in the office already allow for some lights to be turned off. If possible, reorganize the office so it is increasingly less necessary to use artificial lighting. 2. Avoid dark colors Another tip that improves the use of natural energy is deciding for light colors for inside the office: dark colors ask for more lighting. 3. Attention to the lights

w w w.vozdebrasi li a .com .br

237


Energia

Energia inteligente

N

o começo deste capítulo mostramos todos os tipos de energia existente, mas qual delas será a “energia inteligente”? A resposta é a energia eólica, que tem seus primeiros registros de utilização de 200 a.C e são provenientes da civilização Persa. No Brasil, a primeira turbina de energia eólica foi instalada em Fernando de Noronha, em Pernambuco, em 1992. Na época, a geração de energia elétrica correspondia a 10% da energia gerada e consumida na ilha. Isso economizava 70 mil litros de óleo diesel por ano. Em fevereiro de 2018, o Brasil atingiu 13 GW de energia eólica em operação, atingindo o 8º lugar na geração eólica no mundo. Com os parques atualmente em construção, estima-se que até 2020 o país terá aproximadamente 600 parques eólicos em operação, dos quais cerca de 30% foram desenvolvidos pela Casa dos Ventos. Esses parques terão capacidade instalada de 17,9 GW, e representarão em torno de 10% de toda a energia produzida no Brasil. O crescimento da fonte eólica no Brasil tem sido expressivo, mas se analisarmos seu potencial, ainda temos muito a explorar. Esses dados foram alcançados em menos de dez anos do primeiro leilão de energia eólica no Brasil (2009). Segundo estudos da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o Brasil tem potencial de 300 GW de geração eólica, o que corresponde a 2,2 vezes a matriz elétrica brasileira. Segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), o montante gerado pelas eólicas já é equivalente ao consumo médio de cerca de 24 milhões de residências por mês. “Esta é uma marca muito gratificante, é importante comemorar, mas sem jamais perder nossa visão de futuro”, explicou em nota Elbia Gannoum, presidente executiva da Abeeólica, que

238

com os novos leilões programados para 2018, prevê em breve um parque de 20 GW no Brasil. Outro dado novo do setor, divulgado nesta semana, veio da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que mostrou o crescimento de 26,5% da geração de energia eólica em operação comercial no Sistema Interligado Nacional (SIN), em 2017, na comparação com 2016. “Esse dado de crescimento da geração reflete o que vimos ao longo de 2017, já que chegamos a abastecer 10% do País em agosto e 11% em setembro, passando pela primeira vez aos dois dígitos na matriz nacional num mês. Além disso, chegamos a abastecer mais de 60% do Nordeste em vários momentos, na época que chamamos de “safra dos ventos”, que vai mais ou menos de junho a novembro”, informa Elbia. Lideram o ranking de produção de energia eólica os estados do Rio Grande do Norte (3,7 GW); Bahia (2,5 GW); Ceará (1,9 GW) e Rio Grande do Sul (1,8 GW). Are your light bulbs positioned as best as possible? Check if the light fixtures are installed in the best place with the support of an architect. Also, replace incandescent lamps by LED models: replacing 180 lamps may generate economy of up to 80%. This is a result of LEDs lasting around 50 thousand hours, and incandescent only 1.2 mil. 4. Check the equipment Old equipment uses too much energy. Check from production equipment to computers from each collaborator, verifying if they need to be replaced. The initial investment can be higher, but you will notice the difference in the electricity bills in coming months – and the environment appreciates it. 5. Research solar energy Check if solar energy can be applied to your business. Many companies already use it, making the cost of the technology significantly lower. 6. Raise employee awareness Change can also come from within. It is necessary to raise employee awareness to the organization’s sustainable practices: stimulate them through internal communication to adopt good practices within the work environment. Turning off the computer when leaving, not forgetting lights on, opting for natural light instead of artificial and, especially, being aware of energy consumption. Smart energy In the beginning of this chapter we described all existing kinds of energy, but which of them is the “smart energy”? The answer is aeolic energy, with its first records of use dated from 200 A.C. from the Persian civilization. In Brazil, the first aeolic energy turbine was installed in Fernando de Noronha, Pernambuco, in 1992. Then, the generation of electric energy corresponded to 10% of the energy generated and used in the island. This would save 70 thousand liters of diesel a year. In February 2018, Brazil reached 13 GW of aeolic energy in operation, ranking 8th in the world in aeolic generation. With the sites presently under construction, it is estimated that by 2020 the country will have approximately 600 operating aeolic sites, of which around 30% were developed by Casa dos Ventos. These sites have installed capacity of 17.9 GW and shall represent about 10% of all energy produced in Brazil. The growth of the aeolic source in Brazil has been expressive, but if we analyze its potential, we still have much to explore. These numbers were attained in less than ten years from the first aeolic energy bid in Brazil (2009). According to studies from the National Agency for Electric Energy (ANEEL), Brazil has a potential of 300 GW of aeolic generation, corresponding to 2.2 times the Brazilian electric matrix. According to the Brazilian Aeolic Energy Association (Abeeólica), the amount generated by aeolic energy is already equivalent to the average consumption of around 24 million homes a month. “This is a significantly gratifying mark to be reached. It is important celebrating it, but never losing our vision of


foto: Freepik

O

Outro destaque para energia limpa

utro dado também divulgado no começo de 2018 foi em relação a energia solar fotovoltaica, que atingiu a marca histórica de 200 MW, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). “A fonte solar fotovoltaica, baseada na conversão direta da radiação solar em energia elétrica de forma renovável, limpa e sustentável, lidera com folga o segmento de microgeração e minigeração distribuída, com mais de 99% das instalações do País”, divulgou a empresa em nota. Pela primeira vez desde 2012, quando foi estabelecida pela ANEEL a regulamentação que rege o segmento, os consumidores dos setores de comércio e serviços passaram a liderar o uso da energia solar fotovoltaica, com 43,1% da potência instalada no País, seguidos de perto por consumidores residenciais(39,0%), que passaram da primeira para a segunda posição. Na sequência, estão as indústrias (7,8%), consumidores rurais (5,4%), poder público (4,2%) e outros tipos, como serviços públicos (0,6%) e iluminação pública (0,04%). Ainda segundo a ABSOLAR, em números de sistemas instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 78% do total. O alto valor é explicado pela potência reduzida dos sistemas, já que as residências consomem menos energia elétrica ao longo de um ano do que comércios, indústrias ou edifícios públicos. Em seguida, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços (15,6%), consumidores rurais (2,9%), indústrias (2,3%), e outros tipos, como iluminação pública (0,2%) e serviços públicos (0,03%). De acordo com a entidade, o Brasil possui hoje 23.175 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede, trazendo economia e engajamento ambiental a27.610 unidades consumidoras, somando mais de R$ 1,6 bilhão em investimentos acumulados desde 2012, distribuídos ao redor de todas as regiões do País. O presidente executivo da ABSOLAR, Dr. Rodrigo Sauaia, ressalta que o crescimento da microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica é impulsionado por três fatores principais: (i) a forte redução de mais de 75% no preço da energia solar fotovoltaica ao longo da última década; (ii) o forte aumento de mais de 50% nas tarifas de energia elétrica dos consumidores brasileiros nos últimos anos; e (iii) o aumento no protagonismo, na consciência e na responsabilidade socioambiental dos consumidores, cada vez mais dispostos a economizar dinheiro ajudando, simultaneamente, a preservação do meioambiente. “Celebramos com otimismo este passo histórico para a fonte solar fotovoltaica no Brasil, com a certeza de que teremos um forte crescimento do

w w w.vozdebrasi li a .com .br

setor nos próximos anos e décadas. O Brasil possui mais de 81 milhões de unidades consumidoras e um interesse crescente da população, das empresas e também dos gestores públicos em aproveitar seus telhados, fachadas e estacionamentos para gerar energia renovável localmente, economizando dinheiro e contribuindo na prática para a construção de um país mais sustentável e com mais empregos renováveis locais e de qualidade”, comenta Sauaia. future”, explained on a release Elbia Gannoum, Abeeólica executive president, which with the bids programmed for 2018, forecasts sites total of 20 GW in Brazil. Another new data from the sector, released this week, came from the Electric Energy Commercialization Chamber (CCEE), which showed growth of 26.5% of aeolic generation in commercial operation at the National Interlinked System (SIN), in 2017, compared to 2016. “This data on growth of generation reflects what we saw throughout 2017, as we supplied 10% of the country in August and 11% in September, surpassing for the first time the national matrix two digits in a single month. Also, we supplied over 60% of the northeast region in several moments, at the time of what we call the “wind harvest”, which goes roughly from June to November”, states Elbia. Leading the rank of aeolic energy production are the states of Rio Grande do Norte (3.7 GW); Bahia (2.5 GW); Ceará (1.9 GW) and Rio Grande do Sul (1.8 GW). Another highlight for clean energy Another information also released in early 2018 regarded photovoltaic solar energy, which reached the historical mark of 200 MW, according to the Brazilian Association for Photovoltaic Solar Energy (ABSOLAR). “The photovoltaic solar energy, based on the direct conversion of solar radiation into electric energy in a renewable, clean and sustainable manner leads by far the segment of distributed micro and mini-generation, with over 99% of the countries facilities”, revealed the company in a press release. For the first time since 2012, when the regulation guiding the segment was instituted by ANEEL, the commerce and services segment consumers lead the use of photovoltaic solar energy with 43.1% of the country’s installed power, closely followed by residential consumers (39.0%), which went from first to second position. Following the industries (7.8%), rural consumers (5.4%), public power (4.2%) and others, such as public services (0.6%) and public lighting (0.04%). Also, according to ABSOLAR, in number of installed systems, residential consumers are, by far, on top, representing 78% of the total. The high number is explained by the reduced power of the systems, as homes use less electric energy over a year than businesses, industries or public buildings. Following, we have companies from the commerce and services sectors (15.6%), rural consumers (2,9%), industries (2.3%), and others, as public lighting (0.2%) and public services (0.03%).

239


Energia

Biocombustíveis na matriz energética brasileira

240

produtor a partir da comercialização dos biocombustíveis. Isso significa, na prática, mais uma fonte de financiamento para os empresários do setor. foto: Shutterstock

P

ara incentivar a produção de biocombustíveis, cumprir os compromissos do Acordo de Paris e dar previsibilidade ao mercado, o governo sancionou em dezembro de 2017 a Lei que cria o RenovaBio. Essa nova política ajuda a definir uma estratégia para garantir o papel estratégico dos biocombustíveis, principalmente quando se fala em segurança energética e em redução de emissões de gases causadores do efeito estufa. Resumindo, o intuito é traçar uma estratégia conjunta para reconhecer o papel estratégico de todos os tipos de biocombustíveis na matriz energética brasileira. Segundo o Ministério de Minas e Energia, essa política tem três objetivos. O primeiro é criar ferramentas para que o Brasil possa cumprir os compromissos firmados no Acordo de Paris. O segundo é incentivar a expansão dos biocombustíveis com foco na regularidade do abastecimento. Já o terceiro objetivo é previsibilidade. Os mercados de biocombustíveis precisavam de regras mais claras para que pudessem se desenvolver plenamente. Essa política, na prática, promove ganhos de eficiência energética e incentiva a redução de emissão de gases causadores do efeito estufa em toda a cadeia de produção e consumo. Diferentemente de medidas tradicionais, o RenovaBio não propõe a criação de imposto sobre carbono, subsídios, crédito presumido ou mandatos volumétricos de adição de biocombustíveis a combustíveis. Paralelo a isso, também foi criado a partir da lei, o Crédito de Descarbonização (CBIO). Esse crédito, segundo o ministério, será um ativo financeiro. Ele será negociado em bolsa e emitido pelo

According to the institution, Brazil today has 23,175 photovoltaic solar systems connected to the network, bringing saving and environmental commitment to 27,610 consumer units, adding up to over R$ 1.6 billion in accumulated investments since 2012, distributed around all regions of the country. ABSOLAR’s executive president, Dr. Rodrigo Sauaia, emphasizes that the growth of the photovoltaic solar distribution micro and mini-generation is driven by three key factors: (i) Strong reduction of over 75% on the price of photovoltaic solar energy over the past decade; (ii) string raise of over 50% to the Brazilian consumer electric energy tariffs in recent years; and (iii) increase in protagonism, awareness and socioenvironmental responsibility of consumers increasingly willing to save money helping, at the same time, to preserve the environment. “We celebrate with optimism this historical step for the photovoltaic solar source in Brazil, with the confidence that we will have Strong growth in the sector over coming years and decades. Brazil has over 81 million consumer units and a growing interest of the population, companies and also public administrators in exploiting their roofs, façades and parking lots so as to locally generate renewable energy, saving money and contributing in practice for the development of a more sustainable country, with more local renewable and quality jobs”, comments Sauaia.

Biofuels at the Brazilian energy matrix In order to stimulate the biofuel production, fulfill the agreements from the Paris Agreement and provide predictability to the market, the government sanctioned in December 2017 the Law creating the RenovaBio. This new policy helps to determine a strategy to guarantee the strategic role of biofuels, especially when speaking of energy security and reduction of emission of greenhouse effect gases. Summarizing, the purpose is to develop a joint strategy so as to recognize the strategic role of all types of biofuels at the Brazilian energy matrix. According to the Ministry of Mines and Energy, such policy has three objectives. The first is to create tools so that Brazil is able to fulfill commitments agreed to at the Paris Agreement. The second in stimulating the expansion of biofuels focusing on the constancy of supply. The third objective is predictability. The biofuel markets needed clearer rules so as to fully develop. Such policy, in practice, promotes energy efficiency gains and stimulates the reduction of emission of greenhouse effect gases throughout the production and consumption chains. Differently of traditional measures, RenovaBio does not propose the creation of taxes over carbon, subsidies, tax credit or volumetric mandates for addition of biofuels to fuels. Parallel to that, there was also created based on the Law, the Decarbonization Credit (CBIO). This credit, according to the Ministry, will be a financial active. It will be traded in the stock market and issued by the producer from the biofuel commercialization. This means, in practice, another source of financing for the sector businessmen.


SHIS QI 7,Conj. 1 Lago Sul BrasĂ­lia - DF w w w.vozdebrasi li a .com .br

241


Entrevista

Senador Ivo Cassol

Precisamos de sangue novo na política

242

próximas às cidades para poderem produzir, teriam escolas, saúde e principalmente o cinturão, para escoar e um custo muito menor para chegar os produtos à cidade. O juros subsidiados é essencial. Como queremos que o pequeno agricultor produza se ele não tem dinheiro para o capital de giro? Quem tem que oferecer é o governo. E o governo colocando os juros subsidiados tem uma condição de produzir muito mais e com qualidade. Se conseguirmos ter uma condição melhor, teremos com certeza a nossa cesta básica com um custo bem menor. Fortalecendo o setor produtivo. AB - O senhor está no senado há quase 8 anos e, gostaríamos que fizesse um resumo para os nossos leitores de como funciona a casa, a comissão e o governo como um todo. SIC - Vou ser bem verdadeiro, saiu todos os dias daqui um pouco frustrado. Nem tudo o que pensamos em realizar e fazer acontece na realidade. Infelizmente o nosso Congresso Nacional tem deixado a desejar, se criou muitos direitos e por outro lado, deixou de

Foto: Divulgação

O

empresário e pecuarista Ivo Cassol iniciou sua vida política em 1996 onde, cansado de cobrar melhorias no município e não ter reivindicações em favor da população, candidatouse a prefeito de Rolim de Moura. Foi eleito e reeleito, onde após essa experiência também assumiu o governo de Rondônia por dois mandatos. Depois disso, candidatouse a Senador, onde se encontra atualmente. Em entrevista exclusiva, onde nos recebeu em seu gabinete, Cassol falou sobre os desafios do seu cargo e os seus principais projetos e atuações, mais voltados para a agropecuária. Confira na íntegra a conversa e no site temos disponível o vídeo. Auário Brasileiro - Senador, o senhor é Presidente da Comissão de Agricultura do Senado Federal, onde defende algumas bandeiras, como do agronegócio, onde o pequeno agricultor possa produzir no entorno da cidade, para facilitar o escoamento da produção e também o crédito rural, para que os produtores possam produzir mais. Gostaríamos que fizesse um resumo como é a sua atuação nesses dois campos. Senador Ivo Cassol - Na realidade é muito simples. A alegria do homem do campo, é a felicidade do homem da cidade. E tudo que se produz no campo, especialmente da agricultura familiar, ela vem diretamente para o consumo da família brasileira. O governo, que muitas vezes prometeu a reforma agrária, simplesmente “jogam” as família no meio da Amazônia onde não tem estrada, não tem saúde e não tem energia. Eu, sempre digo isso, se tivesse uma caneta para representar o Brasil, acabaria com essa situação das famílias, que querem terra apenas para poder trabalhar. Deixaria elas perto dos grandes centros para produzir e agregar mão de obra. Portanto, se colocasse as pessoas

criar as obrigações. Os valores mudaram. Hoje, por exemplo, o que acontece com os nossos produtores? Estão sendo roubados, assaltados e não podem nem ter uma espingarda em casa. Enquanto o bandido está armado. Quando falamos em segurança pública, o governo federal requerer as forças armadas. No meu entendimento, quando se querer as forças armadas, têm o poder de abate. Ela é otimizada para colocar ordem, quando o Estado não conseguiu botar ordem. Mas não, querem


que se faça mudança, como no Rio de Janeiro, de forma pacífica, oferecendo flores ao bandido, aí infelizmente não conseguem resolver o problema da criminalidade. Não existe sempre o ganha ganha. Em tudo quanto é sistema, temos que ter o “ganha e perde” ou “perde ganha”. Me sinto impotente. AB - O senhor está deixando o senado federal para candidatar-se para governador no Estado de Rondônia. Fale para nós sobre os seus projetos para Rondônia. SIC - Na realidade, se eu pudesse escolher o cargo, com certeza escolheria a reeleição para o senado da república, que é um cargo mais simples, jogando pedra no telhado dos outros. Mas ao mesmo tempo, se já fui prefeito e governador e, comparado a minha gestão com a atual, é diferença da água para o vinho. Com isso, atualmente, nos quatro cantos de Rondônia a população fala um nome só: Ivo Cassol. Por mais que fosse tentar uma reeleição para o Senado, o próprio eleitor, da forma que é instruído e integrado em todas as mídias sociais, pode pensar “bom, se o Ivo não quis voltar a ser nosso governador, nem senador ele vai ser”. Então o político não tem que ver o interesse dele, mas sim da população. Se a população acha que eu devo voltar como candidato para o governo de RonSenator Ivo Cassol We need new blood in politics. The businessman and cattle rancher Ivo Cassol began his political life in 1996 where he applied for a non-state and did not claim the population, applied for a mayor of Rolim de Moura. He was elected and reelected, who followed that experience also assumed the government of Rondônia for two terms. After that, she is a candidate for Senator, where she is currently. In an exclusive classroom, where he received his cabinet, Cassol spoke about the challenges of his cargo and his main projects and activities, more directed to an agriculture and livestock. Check out a conversation and no site already available on video. Brazilian Federal Senator, the President of the Federal Senate Agriculture Committee, who moves away from the community, as does the development of the patrimony, where the farmer can build the surroundings of the city, to facilitate the development of production and rural credit, to That fish can generate more. We would like you to summarize your companies in two fields. Senator Ivo Cassol - Actually, it’s very simple. The joy of the man of the field, is a happiness of the man of the city. And everything that is produced in the field, especially family farming. The government, which has sometimes promised agrarian reform, simply “played” like a child in the middle of the Amazon, where there is no road, no health and no energy. This case is the one of a case to the situation in Brazil, they have ended families, who want land just to be able to work. He would leave them near the great centers to produce and add labor. So if you put

dônia, assim será. E se a população achar que já fiz o meu trabalho e o cargo deve ser deixado para os novos, assim será. Entrei na política para mudar. AB - Sei que fazer uma previsão do nosso país, seja até temerária. Mas como a nossa publicação é anual, queremos sua opinião sobre os próximos 12 meses. SIC - IO país tem jeito. Mas para isso precisamos que sempre os melhores dos melhores sejam convidados para fazer parte da gestão pública, e não ao contrário. Por isso eu falo, tivemos uma inversão de valores. Precisamos segurança jurídica, para que o secretário de estado, o prefeito, possa fazer seu trabalho, sem que no dia seguinte seu rosto esteja estampado como o corrupto. Precisamos trazer os melhores de cada cidade, de cada Estado, para incorporar. As grandes empresas fazem isso, vão no mercado e pegam os melhores. Por que não podemos fazer na política? Muitos não vem por medo, por medo que infelizmente pagar um preço caro. Com medo de colocar seu patrimônio, que trabalhou a vida inteira, em risco, com medo de colocar seus familiares sob os holofotes da imprensa. Tem políticos desonestos? Tem. Mas também existem muitas pessoas sérias.

yourself like the people who are looking to be able to produce, qualify schools, health and especially the belt, so that the products arrive in the city cheaper. Subsidized interest is essential. How can the farmer be produced if he does not have money for working capital? Who has to offer is the government. And the government that is interested in subsidizing has a condition to produce much more and with quality. If we can have a better language, we will certainly have a basic balcony with a smaller smaller one. Strengthening the productive sector. AB - You have been in the Senate for almost 8 years, and we would like you to summarize for our readers how a house, a commission, and the government as a whole work. SIC - I’ll be very truthful, left every day here a little frustrated. Not everything you care to accomplish and do happens in reality. The Congress had to resign, became many rights and, on the other hand, failed to create the obligations. The values have ​​ changed. Today, for example, what happens to our producers? They are not being robbed, robbed, and can not even have a shotgun at home. While the thug is armed. When we speak of public safety, the federal government requires it as a military. In my opinion, whenever you want the military, I have the power to slaughter. It is optimized for order when the state is not in order. But no, they want to move, there is not in Rio de Janeiro, counting on the help of the bandit, not solving the problem of crime. There is not always the winners. In all that is system, we have that the term “loses” or “loses of value”. I feel powerless. AB - You are leaving the federal senate to apply for governor in the state of Rondônia. Tell us about your projects for Rondônia. SIC - In fact, if I could choose the position, I would certainly choose re-election to the Senate of

w w w.vozdebrasi li a .com .br

the Republic, which is a simpler position, throwing stone at the roof of others. But at the same time, if I was already mayor and governor and, compared to my management with the current one, it is water difference for wine. With this, currently, in the four corners of Rondônia the population speaks one name only: Ivo Cassol. As much as it would be to try a re-election to the Senate, the voter himself, in the way that is instructed and integrated in all social media, can think “well, if Ivo did not want to be our governor again, nor senator he will be” . So the politician does not have to see his interest, but the population. If the population thinks I should return as a candidate for the Rondônia government, it will be. And if the population thinks I’ve done my job and the job should be left to the new, it will be. I got into politics to change. AB - I know to make a prediction of our country, even reckless. But as our annual publication is, we want your opinion on the next 12 months. SIC - I have a country. But for this we need that always the best of the best are invited to be part of the public management, not the other way around. That’s why I say, we had a reversal of values. We need legal certainty, so that the secretary of state, the mayor, can do his work, without his face being printed the next day as corrupt. We need to bring the best of each city, from each state, to incorporate. Big companies do that, go to the market and catch the best. Why can not we do it in politics? Many do not come from fear, for fear we unfortunately pay an expensive price. Afraid to put his estate, he worked his whole life, at risk, for fear of putting his family in the spotlight of the press. Are you dishonest politicians? Has. But there are also many serious people.

243


Artigo

Foro Privilegiado

N

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, junto ao STF, ampliou ainda mais a percepção de desvios, na aplicação do Foro Especial, ao revelar que 68% das ações penais julgadas pela Suprema Corte contra autoridades beneficiadas pelo Foro Especial, prescreveram e, apenas 0,74% delas, resultou em condenação – menos de 1%. Essa mesma Corte de Justiça aprovou recentemente a retirada de apenas de 594 pessoas desse privilégio, deputados e senadores, sem olhar que são mais de 22.000 (vinte e dois mil) pessoas envolvidas no privilégio. O Foro Privilegiado, na prática, corresponde a quase uma garantia de prescrição, de impunidade e de proteção indevida. Um privilégio que vai se tornando intolerável e inequivocamente excessivo: estima-se que existem aproximadamente 22 mil pessoas com foro privilegiado no Brasil. Há hoje no Congresso Nacional mais de vinte proposições destinadas, em diferentes abordagens, a alterar o estatuto do “Foro por prerrogativa de função”. A PEC nº 10, de 2012, de autoria do Senador Álvaro Dias, do Paraná é a proposta que o Senado, por acordo entre os líderes partidários, está dando andamento.

Foto: Blog do Gonzaga Patriota

o limite, o foro privilegiado contraria a Constituição Federal e colide com o princípio republicano mais elementar. A Constituição de 1988, que tive a honra de ajudar a editá-la, abre o capítulo “Dos Direitos e Garantias Fundamentais” com o enunciado do Art. 5º, segundo o qual “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza...”, e o princípio básico da república apregoa que “a lei é para todos”. Sob esses dois aspectos, o foro privilegiado contém em sua denominação popular uma contradita que suscita reações legítimas à sua natureza funcional que confronta a organização primária do Estado brasileiro. Nesse caso, o instrumento, formalmente denominado de “Foro por prerrogativa de função”, também conhecido por “FORO ESPECIAL”, distingue autoridades no meio da população, como desiguais, merecedores de condicionalidades que lhes asseguram tratamento diferenciado, como se a condição que lhes conferem poder representativo, os parlamentares, ou poder de mando e, funcionários da alta burocracia, são suficientes para também lhes dar regalias distintivas. Sob o pretexto de proteger a atividade do cargo público, a maioria dos constituintes estabeleceu o “Foro por prerrogativa de função”, ao definir as competências do Supremo Tribunal Federal (Art. 102), do Superior Tribunal de Justiça (Art. 105) e dos Tribunais e Juízes dos Estados (Art. 125), reservando a estas Cortes, a prerrogativa exclusiva de julgarem, conforme a hierarquia do sistema jurisdicional, as ações penais relativas a autoridades igualmente situadas na hierarquia do poder público. O transcorrer da aplicação do Foro Especial passou a despertar atenção especial para o uso enviesado do instrumento com as discussões sobre as dificuldades da Operação Lava Jato, e algumas nomeações, a exemplo do ex-presidente Lula e da ex-deputada Solange de Almeida, sob a suspeição de que tais iniciativas buscavam, supostamente, proteção aos nomeados, alvos de investigações.

244

Por Gonzaga Patriota


O texto da PEC nº 10/2012, do Senado, prevê o fim do foro privilegiado para todas as autoridades brasileiras, inclusive o presidente da República, nas infrações penais comuns, assim como permite a prisão de membros do Congresso Nacional condenados em segundo grau nas infrações comuns. Hoje, eles são julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e só podem ser presos após condenação definitiva dessa Corte. A PEC 10 preserva, portanto, a alegada proteção à atividade do cargo público, como também ao exercício dos mandatos. Na Inglaterra, os tribunais superiores não exercem competência originária em nenhuma matéria. Só se pronunciam sobre casos já analisados pelos tribunais inferiores. Nos Estados Unidos, da mesma forma, não existe qualquer competência para o julgamento exclusivo de autoridades, nem nos tribunais federais nem os estaduais. Apenas os embaixadores de outros países são exclusivamente julgados pela Suprema Corte. Em Portugal o foro por prerrogativa é definido de forma lacônica, e, portanto, restrita a número menor de beneficiários. Ações penais de autoridades são remetidas para o Código de Processo Penal. Os membros do Poder Legislativo português não gozam de foro por prerrogativa de função.

A Espanha, a exemplo de Portugal. São mínimas as possibilidades previstas na constituição. Exceções se devem ao fato de o Reino de Espanha não ser organizado de modo federativo. Na França, também não existe definição de competência para tribunais em relação a ocupantes de altos cargos governamentais, do judiciário ou do ministério público. Mas, em 1993, foi instituída uma nova corte, a “Cour de Justice de la République”, com competência penal sobre os ministros do governo. Na Alemanha, a Lei Fundamental de Bonn, estabelece que a decisão sobre a aceitação da acusação a um juiz, pertence à “Corte Constitucional Federal”, estatuto que se assemelha à prerrogativa de função. Por tais razões e, por ter, como Constituinte, na Assembleia Nacional, votado contra a proposta para proteger a atividade do cargo público, o chamado “Foro por prerrogativa de função”, é que defendo a sua extinção, por entender que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. Gonzaga Patriota é Contador, Advogado, Administrador de Empresas e Jornalista. Pós-Graduado em Ciência Política, Mestre em Ciência Política e Políticas Públicas e Governo e Doutor em Direito Civil pela Universidade Federal de Buenos Aires, na Argentina.

Privileged forum In the limit, the privileged forum contradicts the Federal Constitution and collides with the most elementary republican principle. The Constitution of 1988, which I had the honor of helping to edit it, opens the chapter “On Fundamental Rights and Guarantees” with the enunciation of Article 5, according to which “Everyone is equal before the law, without distinction of any kind ... “, and the basic principle of the republic proclaims that” the law is for all. “ Under these two aspects, the privileged forum contains in its popular denomination a contradiction that raises legitimate reactions to its functional nature that confronts the primary organization of the Brazilian State. In this case, the instrument, formally known as the “Forum for Functional Prerogative”, also known as “SPECIAL FORUM”, distinguishes authorities among the population as unequal, deserving conditionalities that grant them differential treatment, as if the condition confer representative power, the parliamentarians, or power of command and, officials of the high bureaucracy, are sufficient to also give them distinctive benefits. Under the pretext of protecting the activity of public office, most constituents established the “Forum by prerogative of function”, in defining the competencies of the Supreme Federal Court (Art. 102), the Superior Court of Justice (Art.

ple with privileged forum in Brazil. There are more than twenty proposals in the National Congress today aimed, in different approaches, to change the status of the “Forum by function prerogative”. PEC No. 10, 2012, by Senator Álvaro Dias, from Paraná, is the proposal that the Senate, by agreement among the party leaders, is moving forward. The text of PEC No. 10/2012, of the Senate, foresees the end of the privileged forum for all Brazilian authorities, including the President of the Republic, in common criminal infractions, as well as the arrest of members of the National Congress condemned in second degree in the infringements. Today, they are tried by the Federal Supreme Court (STF) and can only be arrested after a final conviction of this Court. PEC 10 therefore preserves the alleged protection of public office activity, as well as the exercise of mandates. In England, higher courts have no original jurisdiction in any matter. They only pronounce on cases already analyzed by lower courts. In the United States, likewise, there is no jurisdiction for the exclusive judgment of authorities, either in federal or state courts. Only ambassadors from other countries are exclusively judged by the Supreme Court. In Portugal the forum by prerogative is defined in a laconic way, and, therefore, restricted to the smaller number of bene-

105) and of the Courts and Judges of the States (Article 125), reserving to these Courts the exclusive prerogative to judge, according to the hierarchy of the judicial system, criminal proceedings concerning authorities equally situated in the hierarchy of public power. During the implementation of the Special Forum, special attention was paid to the skewed use of the instrument with discussions about Lava Jato’s difficulties, and some appointments, such as former President Lula and former Solange de Almeida, under the suspicion that such initiatives sought, supposedly, protection of the nominees, targets of investigations. The Getúlio Vargas Foundation’s STF survey further widened the perception of deviations in the application of the Special Forum by revealing that 68% of criminal cases judged by the Supreme Court against authorities benefited by the Special Forum, prescribe, and only 0.74 % of them resulted in conviction - less than 1%. That same Court of Justice recently approved the withdrawal of only 594 people of this privilege, deputies and senators, without looking that there are more than 54,000 (fifty-four thousand) people involved in the privilege. The Privileged Forum, in practice, corresponds almost to a guarantee of prescription, impunity and undue protection. A privilege that is becoming intolerable and unequivocally excessive: it is estimated that there are approximately 22 thousand peo-

w w w.vozdebrasi li a .com .br

ficiaries. Criminal actions of authorities are referred to the Code of Criminal Procedure. The members of the Portuguese Legislature do not enjoy a forum by virtue of their prerogative. Spain, like Portugal. The possibilities provided for in the constitution are minimal. Exceptions are due to the fact that the Kingdom of Spain is not federally organized. In France, there is also no definition of jurisdiction for courts in relation to occupiers of senior government, judicial or prosecutorial positions. But in 1993 a new court, the Cour de Justice de la République, was established, with criminal jurisdiction over government ministers. In Germany, the Basic Law of Bonn states that the decision on the acceptance of the charge to a judge belongs to the “Federal Constitutional Court”, a statute that resembles the prerogative of function. For these reasons, and because, as a Constituent Assembly, voted against the proposal to protect the activity of public office, the so-called “Forum by prerogative of function”, I defend its extinction, since I understand that all are equal before the law, without distinction of any kind. Gonzaga Patriota is Accountant, Lawyer, Business Administrator and Journalist. Postgraduate in Political Science, Master in Political Science and Public Policy and Government and Doctor of Civil Law from the Federal University of Buenos Aires, Argentina.

245


Política

Política

Nosso país, nossa política Desafios e mudanças para o ano de eleições

P

ensa na matéria mais difícil para fecharmos este anuário. Isso mesmo, aqui, a matéria de Política. Afinal o ano 2018 foi bastante “conturbado” e ainda tivemos que fechar este anuário em abril, para respeitar as Leis Eleitorais. Imagine o desafio que foi para toda a nossa equipe, mas conseguimos! Aqui você vai conferir as mudanças na legislação brasileira para as eleições e como está o eleitor brasileiro, após todos os desdobramentos da operação lava jato. Segundo pesquisa realizada pela revista Exame, 7 em cada 10 brasileiros esperam uma mudança política em 2018. Entre os entrevistados, cerca de 72% deles admitem que esperam que o Brasil viva uma renovação política nas próximas eleições. A expectativa é que realmente apareçam novos nomes, capazes de melhorar o nosso país e lutar pelos direitos dos cidadãos. É nesse clima que uma porção de movimentos e organizações da sociedade civil se prepara para lançar seus próprios candidatos ou plataformas nas eleições de 2018. Alguns desses grupos, como o Movimento Brasil Livre (MBL), já são conhecidos da política nacional e das redes sociais. Outros surgiram mais recentemente, como o Agora! e o RenovaBR. Se a renovação acontecer, deve ser provocada pelas redes sociais, afirma o cientista político Sérgio Abranches, autor do livro “A era do imprevisto” (Companhia das Letras, 2017) e criador do conceito de presidencialismo de coalizão. Para ele, o inesperado “virá por quem se apresentar como novo, que seja visto como novo, que ganhe con-

246


fiança, que se espalhe pelas redes e consiga quebrar o bloqueio oligárquico que faz com que a televisão seja dominada pelos grupos dominantes”. “Somos uma amostra da nova geração que está insatisfeita com a política. Mas a gente não quer só reclamar. Queremos tentar transformar essa indignação em ação política”, afirma o engenheiro José Frederico Lyra, um dos líderes do Acredito, outro movimento suprapartidário de renovação política. Se dependesse apenas dos números das pesquisas e das discussões nas redes sociais, essas inicia-

tivas teriam um terreno próspero para florescer: “Os políticos tradicionais estão muito mal situados em como resolver a demanda do eleitorado neste momento”, diz Salvador Sandoval, professor da PUC-SP e um dos principais especialistas em teoria de psicologia política do país. Todo este cenário que vivemos atualmente, sem dúvida foi um passo importantíssimo para que a população brasileira se tornasse mais ativa. Entretanto, a indignação das pessoas não basta para viabilizar um projeto político, é necessário, sem dúvida, a capacidade de financiamento das campanhas. Fato ainda que foi prejudicada pelas novas leis, cujos principais beneficiários serão os grupos com as maiores bancadas no Congresso. Os novos partidos ainda entram com desvantagem em relação ao tempo de exposição na televisão, mas principalmente, porque não poderão participar de debates na TV, já que para isso o candidato precisa estar filiado a um partido com mais de cinco congressistas. Em março alguns partidos já haviam anunciado a intenção de lançar um determinado nome à Presidência da República e, foi justamente tomando como base nessas informações, que listamos os candidatos a seguir. Policy Our country, our politics Challenges and changes for the election year Think of the most difficult matter to close this yearbook. That’s right, here, the matter of Politics. After all the year 2018 was quite “troubled” and we still had to close this yearbook in April to respect the Electoral Laws. Imagine the challenge it was for our entire team, but we did it! Here you will check the changes in the Brazilian legislation for the elections and how the Brazilian voter is, after all the developments of the lava-jet operation. According to a survey conducted by Exame magazine, 7 out of 10 Brazilians expect a political change in 2018. Among those interviewed, about 72% of them admit that they expect Brazil to live a political renewal in the next elections. The expectation is that really new names appear, capable of improving our country and fighting for the rights of citizens. It is in this climate that a number of civil society movements and organizations are preparing to launch their own candidates or platforms in the 2018 elections. Some of these groups, such as the Free Brazil Movement (MBL), are already known in national politics and social networks . Others have emerged more recently, like the Now! and the RenovaBR. If renewal happens, it must be provoked by social networks, says political scientist Sérgio Abranches, author of “The Age of Unexpected” (Companhia das Letras, 2017) and creator of the concept of coalition presidentialism. For him, the unexpected “will come by who introduces himself as new, who is seen as new, who gains confidence, spreads through networks and is able to break the oligarchic blockade that causes television to be dominated by dominant groups.” “We are a sample of the new generation who are dissatisfied with politics. But we do not want to complain. We want to try to turn this indignation into political action, “says engineer José Frederico Lyra, one of the leaders of Acredito, another supra-party movement for political renewal. If it depended only on the numbers of research and discussions on social networks, these initiatives would have a flourishing ground to flourish: “Traditional politicians are very badly placed on how to solve the demand of the electorate at this moment,” says Salvador Sandoval, a professor at PUC- SP and one of the leading specialists in political psychology theory in the country. All this scenario that we live today, without a doubt was a very important step for the Brazilian population to become more active. However, the indignation of the people is not enough to make a political project viable, without doubt the capacity to

w w w.vozdebrasi li a .com .br

247


Política

Jair Bolsonaro (PSL)

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

S

egundo colocado nas pesquisas de intenção de votos, o deputado federal Jair Bolsonaro, de 63 anos, trocou de partido para disputar as presidenciais. Como o PSL conta atualmente com uma bancada de 10 deputados, Bolsonaro vai poder participar de debates na televisão. Mas recursos de campanha ainda são vistos como um desafio para a candidatura de Bolsonaro. Os apoiadores do pré-candidato apostam na divulgação do número de uma conta para arrecadar doações na internet. O Tribunal Superior Eleitoral autorizou o uso de “vaquinha virtual” nessa eleição para arrecadar recursos de pessoas físicas - a doação de empresas permanece proibida.

Lula (PT)

finance the campaigns. It was also hampered by the new laws, whose main beneficiaries will be the groups with the largest seats in Congress. New parties are still disadvantaged in terms of time spent on television, but mainly because they will not be able to participate in TV debates, since the candidate must be affiliated to a party with more than five congressmen. In March some parties had already announced the intention to launch a certain name for the Presidency of the Republic and, based on this information, we list the candidates to follow. Jair Bolsonaro (PSL) Second in the polls, federal deputy Jair Bolsonaro, 63, shifted from party to presidential candidate. As the PSL currently has a bench of 10 MPs, Bolsonaro will be able to participate in debates on television. But campaigning resources are still seen as a challenge for Bolsonaro’s candidacy. Pre-candidate supporters are betting on an account number to raise donations on the internet. The Higher Electoral Court has authorized the use of “virtual kitty” in this election to raise funds from individuals - donation of companies remains prohibited. Lula (PT)

248

Foto: Douglas Magno/AFP

A

té a sua prisão, em abril de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de 72 anos, liberava os cenários para a eleição presidencial. Mesmo com o cenário atual, no qual está preso condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, o Partido do Trabalhador afirma que manterá a candidatura de Lula, mesmo correndo o risco de serem barrados pela Lei da Ficha Limpa. Assim, se tentar concorrer à Presidência, Lula pode usar a campanha como estratégia de defesa das acusações que pesam contra ele. A defesa de Lula, que tenta reverter a condenação sob o argumento de que o ex-presidente é inocente e que não há provas contra ele, traça estratégias jurídicas para mantê-lo na disputa eleitoral por meio de diferentes recursos e pedidos de liminares.

Until his arrest in April 2018, former president Luiz Inacio Lula da Silva, 72, released the scenarios for the presidential election. Even with the current scenario, in which he is imprisoned convicted of corruption and money laundering, the Workers’ Party affirms that it will maintain Lula’s candidacy, even at the risk of being barred by the Clean Tab Act. Thus, if you try to run for the presidency, Lula can use the cam-


Geraldo Alckmin (PSDB)

O

paign as a defense strategy against the accusations that weigh against him. Lula’s defense, which tries to reverse the conviction on the grounds that the former president is innocent and that there is no evidence against him, devises legal strategies to keep him in the electoral contest through different appeals and injunctions. Geraldo Alckmin (PSDB) O governador paulista, que deixa o cargo no Palácio dos Bandeirantes para fazer campanha, Alckmin já foi disputado como meio presidencial em 2006, quando perdeu para o Lula no segundo turno. Formado em Medicina, iniciou uma carreira política como vereadora e, depois, foi

Foto: Divulgação

governador paulista, que deixará o cargo no Palácio dos Bandeirantes para fazer campanha, Alckmin já disputou as eleições presidenciais em 2006, quando perdeu para Lula no segundo turno. Formado em Medicina, começou a carreira política como vereador e, depois, foi prefeito de Pindamonhangaba (SP), sua cidade natal. Em 1994, foi eleito vice-governador de São Paulo e acabou assumindo o governo com o agravamento do estado de saúde de Mário Covas em 2001. Perdeu a disputa pela prefeitura de São Paulo em 2008, mas voltou como governador em 2010 e foi reeleito em 2014.

Marina Silva (Rede)

Foto: Marcos Michael/VEJA

C

prefeito de Pindamonhangaba (SP), sua cidade natal. Em 1994, foi eleito vice-governador de São Paulo e acabou assumindo o governo com o agendamento do estado de saúde de Mário Covas em 2001. Perdeu uma disputa pela prefeitura de São Paulo em 2008, mas voltou como governador em 2010 e foi reeleito em 2014

om duas eleições presidenciais no currículo, Marina Silva, de 60 anos, lançou oficialmente a candidatura em 2 de dezembro de 2017. A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, enfrenta uma rejeição de 22%, segundo o Datafolha de abril, mas a pré-candidata da Rede é a que mais agrega votos de Lula e nos cenários em que o petista fica de fora da disputa. Ela vai precisar também responder a críticas de ser omissa em momentos em que muitos aguardavam um posicionamento ou opiniões firmes sobre temas centrais ou disputas políticas e, de ter declarado voto a Aécio Neves no segundo turno das eleições de 2014.

Marina Silva (Rede) A Marina Silva, de 60 anos, lançou oficialmente uma candidatura em 2 de dezembro de 2017. A ex-ministra e ex-ministra do Meio Ambiente, enfrenta uma rejeição de 22%, segundo o Datafolha de abril, mas uma pré-candidata da Rede é um dos maiores votos de Lula e nos cenários em que a peticion fica de fora da disputa.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

O que você está procurando é responder a críticas de si mesmo em momentos que estão em busca de uma visão ou opiniões sobre como se difundir ou disputar e, de forma declarada, votar em Aécio Neves no segundo turno das eleições de 2014.

249


Política

Ciro Gomes (PDT)

Foto: Sérgio Lima/Poder360

A

candidatura presidencial do ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes, de 60 anos, foi confirmada em março de 2018 pelo PDT. O estilo franco e impulsivo que há anos rende a Ciro a fama de “destemperado” pode ser um empecilho. Ciro enfrenta uma rejeição de cerca de 23% do eleitorado, que, segundo o Datafolha de abril, diz não votar nele de jeito nenhum, e não decolou. A depender do cenário ele tem de 6% a 10% das intenções de voto. Ele já passou por sete partidos em 37 anos de vida pública e concorreu à Presidência duas vezes, em 1998 e em 2002.

Foto: Marcelo Bertani/Agência ALRS

Manuela D’Ávila (PCdoB)

A

o anunciar a ex-deputada federal e atual deputada estadual no Rio Grande do Sul como précandidata, o PCdoB praticamente acabou com a possibilidade de o partido ser vice numa eventual chapa encabeçada por Lula. Conforme apontou o Datafolha de novembro, ela era conhecida por 24% do eleitorado. Entre os obstáculos, provavelmente, também estará a dificuldade de desassociar a imagem do partido à do PT - em especial porque o PCdoB foi contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff e muitos de seus filiados defendem Lula das acusações que pesam contra ele na Justiça.

Ciro Gomes (PDT) The presidential candidacy of the former minister and former governor of Ceará Ciro Gomes, 60, was confirmed in March 2018 by the PDT. The frank and impulsive style that gives Cyrus a reputation for being “untempered” may be a hindrance. Ciro faces a rejection of about 23% of the electorate, which according to the April Datafolha, does not drag, is not taken off. Subsidence forms the basis of 6% to 10% of voting intentions. He has been seen by seven parties in 37 years of public life and ran for the audience twice, in 1998 and 2002. Manuela D’Ávila (PCdoB) When announcing a former federal deputy and current state deputy in Rio Grande do Sul as a pre-candidate, PCdoB practically ended the possibility of a possible vice in a possible plate headed by Lula. Download the datafolha of November, she was known by 24% of the electorate. Among the obstacles, there is also the difficulty of disassociating an image of the PT party - especially since the PCdoB was against the impeachment of President Dilma Rousseff and many of his affiliates defend Lula against the accusations that weigh against the Justice.

250


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Aldo Rebelo (Solidariedade)

A

ldo Rebelo, de 62 anos, já foi presidente da Câmara e ministro dos governos de Lula e Dilma Rousseff - ele comandou a Secretaria de Coordenação Política e os ministérios de Relações Institucionais, Defesa, Esporte e Ciência e Tecnologia.

Álvaro Dias (Podemos)

Foto: Divulgação

O

ex-tucano Álvaro Dias, de 73 anos, ganhou fama no Senado por ser um ferrenho crítico da gestão petista e integrante ativo de CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito). Segundo o Datafolha de novembro, o senador era conhecido por 44% dos entrevistados, mas apenas 9% disseram que o conhecem muito bem. Álvaro Dias cursou História e está no quarto mandato consecutivo de senador. Já foi vereador, deputado estadual, deputado federal e governador do Paraná. É de uma tradicional família de políticos do Estado.

Aldo Rebelo (Solidarity) Aldo Rebelo, 62, has already been mayor and minister of the governments of Lula and Dilma Rousseff - he commanded the Secretariat of Political Coordination and the Ministries of Institutional Relations, Defense, Sports and Science and Technology. Álvaro Dias (We Can) The 73-year-old ex-toucan Álvaro Dias gained fame in the Senate for being a fierce critic of the PT’s management and active member of CPIs (Parliamentary Committees of Inquiry). According to the November Datafolha, the senator was known to 44% of respondents, but only 9% said they know him very well. Álvaro Dias studied history and is in the fourth consecutive term of senator. Already he was councilman, state deputy, federal deputy and governor of Paraná. It is from a traditional family of state politicians.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

251


Política

Rodrigo Maia (DEM)

O

Foto: Divulgação

presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de 47 anos, foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1998, aproveitando da fama do pai, o deputado e ex-prefeito do Rio por três mandatos Cesar Maia. Com cinco mandatos consecutivos como deputado federal no currículo, Rodrigo Maia começou a cursar economia na Faculdade Cândido Mendes, no Rio, mas, segundo o site da Câmara dos Deputados, não concluiu o curso. Rodrigo Maia (DEM) The president of the Chamber of Deputies, Rodrigo Maia, 47, was elected federal deputy for the first time in 1998, taking advantage of his father’s mother, deputy and former mayor of Rio for three terms Cesar Maia. With five consecutive terms as a federal deputy in the curriculum, Rodrigo Maia started a science course at the Cândido Mendes Faculty in Rio de Janeiro, but, secondly, from the Chamber of Deputies, he did not finish the course.

Michel Temer (MDB)

252

Foto: Divulgação

M

ichel Temer assumiu a intenção de concorrer à presidência em março de 2018. Mas o caminho do emedebista até a reeleição é cercado de dificuldades: além de lidar com baixas taxas de aprovação de seu governo (4%, segundo pesquisa Ipsos de março), Temer enfrenta dificuldades para convencer caciques de partidos aliados do governo e do próprio MDB sobre a viabilidade de sua candidatura. Reeleito vice-presidente na chapa de Dilma em 2014, Temer articulou politicamente pelo impeachment da petista em 2016, e assumiu a presidência depois do afastamento de Rousseff, em maio daquele ano. Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), Temer assumiu seu primeiro cargo em 1987, como deputado constituinte (ele tinha sido eleito suplente e assumiu graças à saída do titular). Depois disso, foi deputado federal por vários mandatos (de 1994 a 2010), e chegou a presidir a Câmara dos Deputados em dois momentos (1997-2001 e 2009-2010). Em 2011, Temer subiu a rampa do Planalto pela primeira vez como vice-presidente na chapa encabeçada por Dilma Rousseff (PT).


João Amoêdo (Novo)

Foto: Marcus Steinmeyer/Revista VIP

O

ex-banqueiro João Amoêdo, de 55 anos, não é um nome que desfruta de popularidade e tem viajado o país para fazer palestras na tentativa de se tornar mais conhecido. Novato em eleições gerais, o partido de Amoêdo conta com o apoio de profissionais liberais, de economistas que ocuparam cargos importantes no governo de FHC, como Gustavo Franco, e tem entre seus quadros o extreinador de vôlei Bernardinho. A legenda ainda tenta atrair tucanos descontentes que estão deixando o partido. A maioria deles, contudo, é neófita das urnas. Formado em Engenharia Civil e Administração, Amoêdo começou a carreira profissional trabalhando para bancos e chegou a ser vice-presidente do Unibanco e membro do conselho de administração do Itaú-BBA. Atualmente é sócio do Instituto de Estudos de Política Econômica/Casa das Garças.

Henrique Meirelles (MDB)

Foto: Bruno Menezes/VEJA.com

O

Michel Temer (MDB) Michel Temer made his bid for the presidency in March 2018. But the path from the flagship to the re-election is fraught with difficulties, fearing that his government’s interest rates (4%, according to the Ipsos March survey) face difficulties for convince caciques of allied parties of the government and of the MDB itself on the feasibility of its candidacy.

ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de 72 anos, busca o apoio declarado de Michel Temer, que ainda não descartou a possibilidade de ele próprio tentar se reeleger presidente. Mas a popularidade de Meirelles ainda é um obstáculo a ser superado. O ministro, apontou o Datafolha em novembro, era conhecido por 48% do eleitorado, mas só 9% disseram conhecê-lo muito bem. A trajetória profissional de Meirelles está ligada à área financeira internacional. Antes de ser presidente do Banco Central, entre 2003 e 2011, no governo Lula, foi o principal executivo do BankBoston. Antes de assumir a Fazenda, Meirelles atuou por quatro anos como presidente do conselho de administração da J&F Investimentos, holding criada pela família Batista e controladora da JBS.

Reelected vice chairman of the plate in 2014, he assumed the presidency after the departure of Dilma in May. Graduated in Law from the University of São Paulo (USP), he had his first load in 1987, as constituent deputy. After that, he was a federal deputy for several terms (from 1994 to 2010), and he presided over the Chamber of Deputies in two moments (1997-2001 and 2009-2010). In 2011, he was elected to Planalto for the first time as vice president of the plate headed by Dilma Rousseff (PT).

w w w.vozdebrasi li a .com .br

João Amoêdo (New) Former banker João Amoêdo, 55, is not a name that enjoys popularity and has traveled the country to give talks in an attempt to become better known. He is a newcomer in general outings, the Amoecido party has the support of liberal professionals, economists who occupy important positions in the government of FHC, like Gustavo Franco, and has among his paintings the former volleyball coach Bernar

253


Política

Fernando Collor de Mello (PTC)

Foto: Divulgação

S

im, você não leu errado! O ex-presidente do Brasil e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello (PTC), de 68 anos, anunciou em janeiro que é pré-candidato à Presidência da República. Os planos de Collor foram anunciados durante inauguração do diretório regional do PTC em Arapiraca, cidade alagoana distante 130 km de Maceió. “Tenho uma vantagem em relação a alguns candidatos porque já presidi o país. Meu partido todos conhecem, sabem o modo como eu penso e ajo para atingir os objetivos que a população deseja para a melhoria de sua qualidade de vida”, disse em entrevista à rádio 96 FM, de Arapiraca (AL).

Foto: Divilgação

Estão cotados também para participar da disputa os nomes do senador Cristovam Buarque (PPS), que foi candidato presidencial em 2006, do filho do ex-presidente João Goulart, João Vicente Goulart (PPL), Guilherme Boulos (PSOL), Flávio Rocha (PRB), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU). Há ainda nomes como o de Levy Fidelix (PRTB) que foi candidato em 2010 e em 2014 e deve disputar o pleito novamente. Lembrando que esses pré-candidatos foram apenas os que demonstraram intenção de concorrer ao cargo, portanto, até de fato as eleições começarem, podem fazer alianças e diminuir essa lista ou até mesmo, novos nomes surgirem. Vamos aguardar e torcer para que realmente novos nomes e propostas de governo apareçam.

254

dinho. The caption still tries to take away the toucans who are leaving the party. Most of them, however, are neophytes of the ballot box. The Institute of Civil Engineering and Administration of the Bank for Administration and Administration of Unibanco and member of the board of Itaú -BBA has been formed. Currently it is an Institute of Economic Policy Studies / House of Egrets. Henrique Meirelles (MDB) Former Finance Minister Henrique Meirelles, 72, seeks Michel Temer’s stated support, which has not yet ruled out the possibility of himself trying to re-elect president. But Meirelles’ popularity is still an obstacle to be overcome. The minister, Datafolha pointed out in November, was known to 48% of the electorate, but only 9% said they knew him very well. Meirelles’ professional trajectory is linked to the international financial area. Before being president of the Central Bank, between 2003 and 2011, under the Lula government, was the chief executive of BankBoston. Prior to joining Fazenda, Meirelles served for four years as chairman of the board of directors of J & F Investimentos, a holding company created by the Batista family and parent company of JBS. Fernando Collor de Mello (PTC) Yes, you did not read it wrong! The former president of Brazil and current senator for Alagoas, Fernando Collor de Mello (PTC), 68, announced in January that he is a pre-candidate for the Presidency of the Republic. Collor plans were announced during the inauguration of the PTC regional directory in Arapiraca, Alagoas city 130 km away from Maceió. “I have an advantage over some candidates because I have already presided over the country. My party all know, know how I think and act to achieve the goals that people want to improve their quality of life, “he said in an interview with radio 96 FM, Arapiraca (AL).


Novas regras eleitorais

A

pós meses de negociações, com algumas propostas polêmicas, em outubro de 2017 o Congresso Nacional aprovou mudanças nas regras eleitorais. Nem todas foram aprovadas, mas entre aquelas que passaram pelo crivo dos parlamentares, muitas já valerão na próxima eleição. Como é o caso da criação de uma cláusula de barreira para os partidos terem acesso ao Fundo Partidário e em um fundo com dinheiro público para financiamento das campanhas eleitorais.

Confira abaixo como serão as eleições 2018

Data da eleição O pleito será realizado no dia 7 de outubro de 2018. Nos casos de 2º turno, será realizado no dia 28 do mesmo mês. Tempo de campanha O período permitido para pedir votos vai de 16 de agosto a 6 de outubro (52 dias) para a disputa de primeiro turno. No segundo turno, vai de 8 a 27 de outubro (20 dias). Período de propaganda eleitoral no rádio e na TV O período de propaganda em cadeia de rádio e televisão no 1º turno será de 35 dias. No 2º turno, será de 15 dias.

Horário eleitoral No primeiro turno, as emissoras de rádio e televisão têm que veicular dois blocos diários de 25 minutos. Se houver segundo turno, as emissoras de rádio e televisão terão que veicular dois blocos diários de 10 minutos. Propaganda ‘cinematográfica’ Nas propagandas eleitorais, não poderão ser usados efeitos especiais, montagens, trucagens, computação gráfica, edições e desenhos animados. Veículo com jingles Fica proibido o uso de qualquer tipo de veículo para divulgar jingles no dia das eleições.

Cabos eleitorais Podem ser contratados como cabos eleitorais um número limite de trabalhadores de até 1% do eleitorado por candidato nos municípios de até 30 mil eleitores. Nos demais, é permitido um cabo eleitoral a mais para cada grupo de mil eleitores que exceder os 30 mil.

Propaganda em carros Só com adesivos comuns de até 50 cm x 50 cm ou microperfurados no tamanho máximo do para-brisa traseiro. “Envelopamentos” estão proibidos. Propaganda em vias públicas Permitidas bandeiras e mesas para distribuição de material, desde que não atrapalhem o trânsito e os pedestres. Bonecos e outdoors eletrônicos estão vetados. Carro de som Os carros de som e minitrios só poderão ser usados em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões ou comícios, observado o limite de 80 decibéis, medido a 7 metros de distância do veículo. Horários de comícios Comícios de encerramento de campanhas podem ir até as 2h da madrugada. Nos demais dias, das 8h à meia-noite.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Participação nas eleições O partido terá que estar com seu estatuto registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até seis meses antes do pleito. Domicílio eleitoral O candidato deverá informar o domicílio eleitoral pelo menos seis meses antes das eleições.

Multas eleitorais As multas podem ser parceladas em até 60 meses, mas desde que a parcela não ultrapasse 5% da renda mensal no caso de pessoa física ou 2% do faturamento de pessoa jurídica. Se passar, o prazo poderá ser ampliado. Os partidos políticos também poderão parcelar multas eleitorais por 60 meses, mas o valor da parcela não pode passar do limite de 2% do repasse mensal do Fundo Partidário. Nos 90 dias após a publicação da lei, qualquer devedor terá direito a 90% de desconto sobre o valor se pagar à vista. Cláusula de barreira Haverá uma cláusula de desempenho nas urnas para a legenda ter acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV. As regras começam a valer em 2018 e ficarão mais rigorosas gradativamente até 2030.

255


Política Candidatura avulsa Fica vedado o registro de candidatura avulsa, ainda que a pessoa tenha filiação partidária. A questão, porém está em discussão no Supremo Tribunal Federal (STF). Arrecadação prévia Os candidatos poderão começar no 15 de maio do ano eleitoral a fazer a arrecadação prévia de recursos por meio de financiamento coletivo (“vaquinhas”) na internet. A liberação dos recursos, porém, fica condicionada ao registro da candidatura. A arrecadação prévia não irá configurar propaganda antecipada. Limite para doações Pessoas físicas podem fazer doações até o limite de 10% dos seus rendimentos brutos no ano anterior à eleição. Recibo para doador na ‘vaquinha’ online Será obrigatória a emissão de recibo para o doador relativo a cada doação feita em site de financiamento coletivo, conhecido como “vaquinha”.

New Election Rules After months of negotiations, with some controversial proposals, in October of 2017 the National Congress approved changes in the electoral rules. Not all have been approved, but among those who have passed through the scrutiny of parliamentarians, many will already be worth the next election. Such as the creation of a barrier clause for parties to have access to the Party Fund and a public money fund to finance election campaigns. Check below how the 2018 elections will be Date of election The suit will be held on October 7, 2018. In the cases of 2nd shift, will be held on the 28th of the same month. Campaign Time The period allowed to request votes goes from August 16 to October 6 (52 days) for the first round dispute. In the second round, it runs from October 8 to 27 (20 days). Period of electoral propaganda on radio and TV The period of radio and television chain propaganda on the 1st shift will be 35 days. On the 2nd shift, it will be 15 days. Election schedule In the first round, radio and television stations have to run two 25-minute daily blocks. If there is a second shift, the radio and television stations will have to run two 10-minute blocks per day.

256

Participação em debate As emissoras de rádio ou televisão que fizerem debates entre candidatos serão obrigadas a convidar os candidatos dos partidos com, no mínimo, cinco parlamentares no Congresso Nacional, considerando Câmara dos Deputados e Senado. Propaganda na internet Partidos e candidatos poderão contratar o impulsionamento de conteúdos (uso de ferramentas, gratuitas ou não, para ter maior alcance nas redes sociais). Está proibido o impulsionamento feito por pessoa física. Gastos nas campanhas • Presidente da República: haverá um teto de R$ 70 milhões em gastos na campanha (se houver segundo turno, o limite será de R$ 35 milhões); • Governador: o teto será definido de acordo com o número de eleitores de cada unidade da federação apurado no dia 31 de maio, e poderá variar de R$ 2,8 milhões a R$ 21 milhões;

‘Cinematic’ advertising In election advertisements, special effects, montages, tricks, computer graphics, edits and cartoons can not be used. Vehicle with jingles It is forbidden to use any type of vehicle to publicize jingles on election day. Election cables A number of workers up to 1% of the electorate per candidate in municipalities of up to 30,000 voters can be hired as electoral cables. In the others, one more electoral cable is allowed for each group of one thousand voters that exceeds 30 thousand. Advertising on cars Only with standard adhesives up to 50 cm x 50 cm or microperforated at the maximum size of the rear windshield. “Envelopes” are prohibited. Advertising on public roads Flags and tables are allowed for distribution of material, provided they do not disturb traffic and pedestrians. Electronic dolls and billboards are banned. Sound car Sound cars and minibuses can only be used in car races, walks and rallies or during meetings or rallies, subject to the limit of 80 decibels, measured 7 meters away from the vehicle.

• Senador: o teto será definido de acordo com o número de eleitores de cada unidade da federação apurado no dia 31 de maio, e poderá variar de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões • Deputados federais: haverá um teto de R$ 2,5 milhões; • Deputados estaduais: o teto será de R$ 1 milhão. Propaganda do TSE O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem que realizar campanha em todo ano eleitoral destinada a incentivar a participação feminina. A campanha também terá que incentivar a participação eleitoral dos jovens e da comunidade negra. Substituição de candidatos Fica limitada a substituição de candidatos. O pedido de troca deve ser apresentado até 20 dias antes do pleito (excetuado caso de morte). A foto do candidato será substituída na urna eletrônica.

Hours of rallies Closing rallies for campaigns can go until 2 am. On other days, from 8am to midnight. Participation in elections The party will have to have its status registered in the Superior Electoral Court (TSE) until six months before the lawsuit. Electoral domicile The candidate must inform the electoral domicile at least six months before the elections. Election Fines Fines can be split in up to 60 months, but as long as the portion does not exceed 5% of the monthly income in the case of a natural person or 2% of the corporate income. If passed, the deadline could be extended. Political parties may also pay electoral fines for 60 months, but the amount of the installment may not exceed 2% of the monthly pass-through of the Partisan Fund. In the 90 days after publication of the law, any debtor will be entitled to a 90% discount on the amount if payment in cash. Barrier Clause There will be a performance clause in the ballot box for the Legend to have access to the Partisan Fund and free advertising time on radio and TV. The rules begin to apply in 2018 and will be tightened gradually by 2030.


Operação Lavo Jato e os novos desdobramentos

F

oram tantos acontecimentos, mudanças e presos nos últimos anos que vamos tentar resumir essa grande operação da Polícia Federal. O nome do caso, “Lava Jato”, decorre do uso de uma rede de postos de combustíveis e lava a jato de automóveis, para movimentar recursos ilícitos pertencentes a uma das organizações criminosas inicialmente investigadas. Embora a investigação tenha avançado para outras organizações criminosas, o nome inicial se consagrou. A operação Lava Jato é a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve. Estima-se que o volume de recursos desviados dos cofres da Petrobras, maior estatal do país, esteja na casa de bilhões de reais. Soma-se a isso a expressão econômica e política dos suspeitos de participar do esquema de corrupção que envolve a companhia. Não vamos citar aqui os nomes dos presos, mesmo porque já tivemos 114 mandados de prisões preventivas. No primeiro momento da investigação, desenvolvido a partir de março de 2014, perante a Justiça Federal em Curitiba, foram investigadas e processadas quatro organizações criminosas lideradas por doleiros, que são operadores do mercado paralelo de câmbio. Depois, o Ministério Público Federal recolheu provas de um imenso esquema criminoso de corrupção envolvendo a Petrobras. Nesse esquema, que dura pelo menos dez anos, grandes empreiteiras organizadas em cartel pagavam propina para altos executivos da estatal e outros agentes públicos. O valor da propina variava de 1% a 5% do montante total de contratos bilionários superfaturados. Esse suborno era distribuído por meio de operadores financeiros do esquema, incluindo doleiros investigados na primeira etapa.

One-off application The registration of an individual application is forbidden, even if the person has party affiliation. The issue, however, is under discussion in the Federal Supreme Court (STF). Previous collection Candidates may begin on May 15 of the election year to make a pre-collection of resources through collective financing (“kitties”) on the Internet. The release of resources, however, is conditioned to the registration of the application. Advance collection will not set up advance advertisement. Donation limit Individuals can donate up to 10% of their gross income in the year prior to the election. Receipt for donor in ‘kitty’ online It will be mandatory to issue a receipt to the donor for each donation made at a collective financing site, known as “kitty”. Participation in debate Radio or television stations that debate among candidates will be obliged to invite the candidates of the parties with at least five members of Congress, considering the Chamber of Deputies and the Senate.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Internet advertising Parties and candidates may contract the promotion of content (use of tools, free or not, to have greater reach in social networks). It is forbidden to drive by an individual. Campaign expenses • President of the Republic: there will be a ceiling of R $ 70 million in expenditures in the campaign (if there is a second round, the limit will be R $ 35 million); • Governor: the ceiling will be defined according to the number of voters of each unit of the federation determined on May 31, and may vary from R $ 2.8 million to R $ 21 million; • Senator: the ceiling will be defined according to the number of voters of each unit of the federation determined on May 31, and may vary from R $ 2.5 million to R $ 5.6 million • Federal deputies: there will be a ceiling of R $ 2.5 million; • State deputies: the ceiling will be R $ 1 million.

257


Política

As empreiteiras

E

m um cenário normal, empreiteiras concorreriam entre si, em licitações, para conseguir os contratos da Petrobras, e a estatal contrataria a empresa que aceitasse fazer a obra pelo menor preço. Neste caso, as empreiteiras se cartelizaram em um “clube” para substituir uma concorrência real por uma concorrência aparente. Os preços oferecidos à Petrobras eram calculados e ajustados em reuniões secretas nas quais se definia quem ganharia o contrato e qual seria o preço, inflado em benefício privado e em prejuízo dos cofres da estatal. O cartel tinha até um regulamento, que simulava regras de um campeonato de futebol, para definir como as obras seriam distribuídas. Para disfarçar o crime, o registro escrito da distribuição de obras era feito, por vezes, como se fosse a distribuição de prêmios de um bingo.

Funcionários da Petrobras

A

s empresas precisavam garantir que apenas aquelas do cartel fossem convidadas para as licitações. Por isso, era conveniente cooptar agentes públicos. Os funcionários não só se omitiam em relação ao cartel, do qual tinham conhecimento, mas o favoreciam, restringindo convidados e incluindo a ganhadora dentre as participantes, em um jogo de cartas marcadas. Segundo levantamentos da Petrobras, eram feitas negociações diretas injustificadas, celebravam-se aditivos desnecessários e com preços excessivos, aceleravam-se contratações com supressão de etapas relevantes e vazavam informações sigilosas, dentre outras irregularidades.

Operadores Financeiros

O

Foto: Shutterstock

s operadores financeiros ou intermediários eram responsáveis não só por intermediar o pagamento da propina, mas especialmente por entregar a propina disfarçada de dinheiro limpo aos beneficiários. Em um primeiro momento, o dinheiro ia das empreiteiras até o operador financeiro. Isso acontecia em espécie, por movimentação no exterior e por meio de contratos simulados com empresas de fachada. Num segundo momento, o dinheiro ia do operador financeiro até o beneficiário em espécie, por transferência no exterior ou mediante pagamento de bens.

258 258

TSE Propaganda The Higher Electoral Court (TSE) has to campaign every election year to encourage female participation. The campaign will also have to encourage the participation of young people and the black community. Replacement of candidates Replacement of candidates is limited. The exchange request must be submitted up to 20 days before the litigation (except in case of death). The photo of the candidate will be replaced in the electronic ballot box. Operation Lavo Jato and the new developments There have been so many events, changes and arrests in recent years that we will try to summarize this great operation of the Federal Police. The name of the case, “Lava Jato”, derives from the use of a network of gas stations and car washes to move illicit resources belonging to one of the criminal organizations initially investigated. Although the

investigation has advanced to other criminal organizations, the initial name was consecrated. The Lava Jato operation is the largest corruption and money laundering investigation Brazil has ever had. It is estimated that the volume of resources diverted from the coffers of Petrobras, the state’s largest state, is in the billions of reais. Add to this the economic and political expression of those suspected of participating in the corruption scheme involving the company. We will not mention the names of the prisoners here, even though we have already had 114 arrest warrants. At the first moment of the investigation, developed from March 2014, four criminal organizations led by doleiros, who are operators of the parallel exchange market, were investigated and prosecuted before the Federal Court in Curitiba. Then, the Federal Public Ministry collected

evidence of an immense criminal scheme of corruption involving Petrobras. In this scheme, which lasted at least ten years, large contractors organized into cartels paid bribes to senior state executives and other public agents. The amount of the bribe varied from 1% to 5% of the total amount of overpriced billion dollar contracts. This bribe was distributed through financial operators of the scheme, including auctioneers investigated in the first stage. The contractors In a normal scenario, contractors would compete with each other in bidding for Petrobras contracts, and the state company would hire the company that agreed to do the work for the lowest price. In this case, the contractors have cartelized themselves into a “club” to replace real competition with apparent competition. The prices offered to Petrobras were calculated


Agentes Políticos

O

utra linha da investigação – correspondente à sua verticalização – começou em março de 2015, quando o Procurador-Geral da República apresentou ao Supremo Tribunal Federal 28 petições para a abertura de inquéritos criminais destinados a apurar fatos atribuídos a 55 pessoas, das quais 49 são titulares de foro por prerrogativa de função (“foro privilegiado”). São pessoas que integram ou estão relacionadas a partidos políticos responsáveis por indicar e manter os diretores da Petrobras. Elas foram citadas em colaborações

premiadas feitas na 1ª instância mediante delegação do Procurador-Geral. A primeira instância investigará os agentes políticos por improbidade, na área cível, e na área criminal aqueles sem prerrogativa de foro. Essa repartição política revelou-se mais evidente em relação às seguintes diretorias: de Abastecimento, ocupada por Paulo Roberto Costa entre 2004 e 2012, de indicação do PP, com posterior apoio do PMDB; de Serviços, ocupada por Renato Duque entre 2003 e 2012, de indicação do PT; e Internacional, ocupada por Nestor Cerveró entre

2003 e 2008, de indicação do PMDB. Para o PGR, esses grupos políticos agiam em associação criminosa, de forma estável, com comunhão de esforços e unidade de desígnios para praticar diversos crimes, dentre os quais corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Fernando Baiano e João Vacari Neto atuavam no esquema criminoso como operadores financeiros, em nome de integrantes do PMDB e do PT. Vale a pena conferir os gráficos e números fornecidos pelo Ministério Público Federal para entender melhor o que foi dito acima.

and adjusted in secret meetings that defined who would win the contract and what would be the price, inflated in private benefit and to the detriment of the state’s coffers. The cartel even had a regulation, which simulated rules of a football league, to define how the works would be distributed. To disguise the crime, the written record of the distribution of works was sometimes made as if it were the distribution of prizes of a bingo. Petrobras employees Companies needed to ensure that only those in the cartel were invited to bid. Therefore, it was convenient to co-opt public agents. Officials not only omitted from the cartel, which they knew of, but favored it, restricting guests and including the winner among the participants in a set of marked cards. According to Petrobras’ surveys, unjustified direct negotiations were carried out, excessive and unnecessary additions were celebrated, hiring was hastened with the suppression of relevant steps and information was leaked, among other irregularities.

Financial Operators Financial operators or intermediaries were responsible not only for mediating the payment of the bribe, but especially for handing over the bribe disguised as clean money to the beneficiaries. At first, the money went from the contractors to the financial operator. This was done in kind, by moving abroad and by means of simulated contracts with front companies. Secondly, the money went from the financial operator to the beneficiary in kind, by transfer abroad or by payment of goods. Political actors Another line of investigation - corresponding to its verticalization - began in March 2015, when the Attorney General of the Republic presented to the Federal Supreme Court 28 petitions for the opening of criminal investigations to ascertain facts attributed to 55 people, of whom 49 are holders of forum by prerogative of function (“privileged forum”). They are people who are or are related to political parties responsible for nominating and maintaining the directors of Petrobras. They were cited in award-winning

collaborations made at the lower court by delegation from the Attorney General. The first instance will investigate the political agents for improbity, in the civil area, and in the criminal area those without prerogative of forum. This political distribution was more evident in relation to the following directorates: of Supply, occupied by Paulo Roberto Costa between 2004 and 2012, of indication of the PP, with later support of the PMDB; of Services, occupied by Renato Duque between 2003 and 2012, indicating the PT; and International, occupied by Nestor Cerveró between 2003 and 2008, indicating the PMDB. For the PGR, these political groups acted in a criminal association, in a stable manner, with a communion of efforts and unity of purpose for various crimes, including passive corruption and money laundering. Fernando Baiano and João Vacari Neto acted in the criminal scheme as financial operators, on behalf of PMDB and PT members. It is worth checking the charts and figures provided by the Federal Public Ministry to better understand what was said above.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

259


Entrevista

Deputado Federal Carlos Manato Do Espirito Santo para Brasília, lutando pelo direito dos cidadãos

Foto: Divulgação

M

260

édico, nasceu em Alegre, no Espírito Santo, em 07 de agosto de 1957. Carlos Humberto Manato carrega em seu currículo a direção do Hospital Dorio Silva, além de professor na Escola de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de Vitória. Iniciou sua vida política assumindo a Secretaria Municipal da Prefeitura de Serra, entre os anos de 20012002, deixando o cargo para exercer o mandato na Câmara dos Deputados (2002, 2006, 2010 e 2014). Atualmente em seu quarto mandato como deputado federal, foi o profissional que menos faltou, segundo o site Congresso em Foco. Manato assumiu de 2015 a 2016 a Corregedoria Parlamentar na Câmara dos Deputados, órgão superior da Câmara dos Deputados que atua no sentido da manutenção do decoro, da ordem e da disciplina no âmbito da Câmara dos Deputados. Consta também em seu histórico político a votação pela abertura do processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Também votou a favor da PEC do Teto dos Gatos Públicos, contra a Reforma Trabalhista e a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do Presidente Michel Temer (em agosto de 2017). Manato já relatou 72 matérias e é autor de mais de 340 proposições. Destas, 16 foram transformadas em normas de Lei, duas delas são de sua autoria, como o Projeto de Lei (PL 2384/2015) que disciplina a admissibilidade dos recursos extraordinários e especiais que chegam aos tribunais superiores. Confira a seguir a entrevista exclusiva que fizemos em seu gabinete. Anuário Brasileiro - Em seu quarto mandato aqui na Câmara, o senhor já fez muito na casa, mas gostaríamos de saber o que quer destacar para os nossos leitores. Carlos Manato - No primeiro biênio, do meu quarto mandato, fui corregedor da casa, onde fiz livro da corregedoria. Atualmente tenho ajudado muito o presidente Rodrigo Maia, trabalhando e apoiando nos projetos que precisam ser aprovados, destacando os projetos focados em segurança pública e seguridades em família.

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


AB - Com relação à política, o senhor pretende candidatar-se a reeleição? Qual candidato pretende apoiar para presidência da república? CM - Sim, pretendo candidatar-me a reeleição para seguir o trabalho que venho realizando há 16 anos e, para apoiar para o cargo a presidência, apoiarei o Bolsonaro. Fui um dos primeiros Deputado Federal a apoiar o Jair Bolsonaro, pois acredito nas ideologias dele. Somos contra o aborto, a ideologia de gênero, somos favoráveis a Leis mais duras contra quem mata policial. Somos contra as “saidinhas”, colocar em prática o uso para cortar o sinal de celular dentro dos presídios. Além de diminuir a quantidade de ministérios, de cargos comissionados, por isso estou com ele. AB - E no Estado do Espírito Santo, quais são os projetos para lá?

O que tem tocado por lá, junto a prefeitura e o Estado como um todo? CM - Como Estado como um todo, inauguramos recentemente o aeroporto, que foi uma das maiores obras do presidente Michel Temer, pois 80% foi feito no governo dele. Um aeroporto que passou de 3 milhões para 8 milhões de passageiros, conseguimos também, quando falo “nós” é a bancada, a dragagem para o porto de Vitória de quase 14 metros, o que possibilitará cargas maiores. Esses projetos são estruturantes para o nosso Estado, não deixando de trabalhar também a área da saúde e educação. Uma emenda positiva do ano passado (2017), nós conseguimos o dinheiro para construir um hospital geral. Conseguimos também dinheiro para aumentar a alta complexidade de outros hospitais, como a Santa Casa.

AB - Com quatro mandatos, agora na diretoria da casa, qual é a sua perspectiva de futuro para o nosso país? CM - Estou apostando em um projeto inovador, esse projeto será assinado por Jair Bolsonaro, onde se eleito presidente, tenho certeza que vamos cair drasticamente o pior problema do Brasil, que é a corrupção. O combate a corrupção será determinante para o nosso país, além de investir em segurança pública com Leis mais rígidas e mais pesadas, onde protegeremos a polícia. Também precisamos mudar as Leis, atualmente você fica indefeso se sua casa é invadida, por exemplo, porque se mata o bandido, ainda pode ser preso. É preciso também enxugar a máquina e diminuir as estatais. Minha ideia é que este projeto saia vencedor das urnas.

Federal Congressman Carlos Manato From Espirito Santo to Brasília, Fighting for people’s rights Doctor, born in Alegre, Espírito Santo, on 07 of August of 1957, Carlos Humberto Manato bears on his curriculum the Direction of Hospital Dorio Silva, and also Professor at the School of Medicine from the Santa Casa de Misericórdia de Vitória. He started his political career on the Department of Health of the City Hall of Serra, in 2001-2002, leaving the office to exercise a term in the federal congress (2002, 2006, 2010 and 2014). Presently at his fourth term as federal congressman, he was the professional with less absences according to the Congresso em Foco website. Manato took over, from 2015 to 2016, the Parliamentary Comptrollership in the Federal Congress, a higher Agency at the Federal Congress which acts fort decorum, order and discipline observance in the scope of the House of Representatives. In his political resume is also the voting for the opening of the impeachment process against then president Dilma Rousseff. He also voted for the Public Expenditure Cap PEC, against the Labor Reform and for the process requesting investigations on President Michel Temer (in August 2017). Manato has already reported 72 matters and is author of over 340 proposals. Of these, 16 were transformed into Laws, such as Bill (PL 2384/2015) determining the admissibility of extraordinary

and special appeals arriving at higher courts. Following the exclusive interview held in his office. In your fourth term here in congress, you have already done much, but we would like to know what you would like to emphasize to our readers. At the first biennium from my fourth term I was congress Corregidor, where I was in charge of the congress books. Presently I have been helping president Rodrigo Maia, Working and supporting him in projects that must be approved, highlighting projects focusing on public and family security. In regard to politics, do you intend to run for re-election? What candidate will you support for the presidency of the republic? Yes, I intend on running for re-election in order to continue the work I have been performing here over the last 16 years and to support for president, I will support Bolsonaro. I was one of the first federal congressman to support Jair Bolsonaro, as I believe in his ideologies. We are against abortion, the ideology of gender, we are favourable to harsher laws against those who kill police officers. We are against the “leaves”, putting into practice the interruption of use of cell phones within jails. Besides decreasing the number of ministries, commissioned posts, so I am with him. And in the state of Espírito Santo, what are the projects there? What have you been doing there along the municipal hall and the state as a whole?

As a state as a whole, we have recently inaugurated the airport, one of the biggest works of president Michel Temer, as 80% was done during his government. an airport which went from 3 million to 8 million passengers, we have also, and when I say “we” this is the group, done the drainage for the port of Vitória of almost 14 meters, which allows for larger freights. These projects are structuring for our state, without forgetting to work in the areas of health and education also. A positive executive order from last year (2017), we obtained money for the construction of a general hospital. We also obtained money to increase the high complexity of other hospitals such as the Santa Casa. With four terms, now at the congress board, what is your perspective for the future of our country? I am betting in an innovative project. This project will be signed by Jair Bolsonaro, where if elected, I am sure we will decrease Brazil’s worst problem which is corruption. The fight against corruption will be decisive for our country, besides investing in public security with more rigid and stronger laws, where we will protect police. We will also need to change the laws. Today you are defenseless if your home is invaded, for example, as if you kill the thief you may even be arrested. It is also necessary to shrink the political machine and stateowned companies. My idea is that this project wins the elections.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

261


Entrevista

Deputado Federal Geraldo Resende “O trabalho que você vê”

Foto: Paulo Fayad

C

om esse slogan “o trabalho que você vê”, o Deputado Federal Geraldo Resende norteia sua atuação na política. Em seu quarto mandato, o mineiro da cidade de Córrego Dantas, caminhou muito até chegar a Brasília. De família humilde de agricultores, deixou sua cidade natal aos onze anos, junto com seus pais e onze irmãos, em busca de novas oportunidades na vida. Conseguiu forma-se médico pela Universidade Federal do Ceará, onde atuou alguns anos na área, deixando a profissão em 1991 para eleger-se Vereador de Dourados. Depois disso não parou mais, sendo eleito como Deputado Estadual, Secretário de Estado de Saúde em Mato Grosso do Sul e o cargo que ocupa desde 2003 como Deputado Federal. A defesa da saúde e educação sempre esteve em pauta como prioridade nos mandatos de Geraldo. Porque acredita que só teremos um país mais justo e mais desenvolvido, se garantirmos educação e saúde de qualidade e acessível para todos. E porque é médico, conhece com detalhes o sofrimento de quem depende exclusivamente da rede pública para curar as suas dores.

Geraldo é tesoureiro da Frente Parlamentar da Saúde e ajudou aprovar a Emenda Constitucional n.º 29. Hoje, ele luta pela efetiva aplicação dessa emenda, que estabelece com clareza, o que é e o que não pode ser considerado investimento em saúde e que é fundamental para o bom funcionamento do SUS. A luta do Geraldo não é solitária. E tem resultado em ações de grande importância para a vida do povo sul-mato-grossense. Confira a seguir a entrevista exclusiva que fizemos em seu gabinete.

Federal Congressman Geraldo Resende “The work you see” With that slogan, “the work you see”, federal congressman Geraldo Resende guides his political performance. At his fourth term, the native of the state of Minas Gerais, from the city of Córrego Dantas, walk a long path to get to Brasília. Of a humble family of farmers, he left his home city at eleven, along with his parents and eleven siblings, seeking new opportunities in life.

262

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


Anuário Brasileiro - O senhor teve uma trajetória muito bonita na área, mas gostaríamos que o senhor contasse para os nossos leitores sua atuação como parlamentar. Geraldo Resende - Meu mandato começou na Câmara Federal em 2003 e, desde então, estou em meu quarto mandato, sempre com votações crescentes e vim ajudar com a minha experiência de quem foi um vencedor na vida. Vim de uma família muito humilde. Já fui nas mais humildes profissões. Fui engraxate, vendedor de picolé, vendedor de salgados e depois fiz medicina, onde fui médico durante mais de 15 anos na minha cidade e, a partir da minha experiencia, fui chamado para começar minha carreira na política. Fui Vereador, Deputado Estadual e a partir dessas experiencias, fui convidado para concorrer para Deputado

Federal e aqui, obviamente, meu foco é fazer ações que aprimorem cada vez mais a democracia, focando sempre na área da saúde, que é a mais marcante na minha vida e atuação. Não existe um município do Mato Grosso do Sul que não tenha o trabalho nosso bastante presente. AB - O senhor que já participou da diretoria da mesa, já foi presidente de CPI, enfim, já teve diversas atuações dentro da Câmara Federal. Como o senhor descreve, em um contexto geral, o cenário aqui dentro da casa. Afinal, estamos falando de diversas opiniões e partidos políticos, o que gera bastante discórdia e desarmonia. Como descreve a convivência de um parlamentar aqui dentro da Câmara? GR - Estou aqui há quatro mandatos, e estou sempre buscando uma boa relação com todos. Tenho procurado dentro da área que domino,

que é a saúde, pois sou médico, propor projetos e transformar em realidade os desejos da população. Óbvio que dentro do plenário não pensamos todos iguais, mas acredito que não seja um impeditivo para levar nosso trabalho adiante. AB - Recentemente foi promulgada uma Lei de sua autoria sofre o refinanciamento para micro e pequenas empresas. Como isso beneficiará a população? GR - Essa nova lei abrange débitos vencidos até novembro de 2017 e exige pagamento de, no mínimo, 5% do valor da dívida, sem descontos, em até cinco parcelas mensais e sucessivas. O restante poderá ser quitado em até 175 parcelas, com redução de 50% dos juros, 25% das multas e 100% dos encargos legais. Para menos parcelas, o texto permite descontos maiores. AB - Neste anuário fazemos um resumo, uma retrospectiva dos

He was able to graduate in Medicine at the Ceará Federal University, where he worked for a few years in his area, leaving the profession in 1991 to be elected municipal councilman in Dourados. After that he no longer stopped, being elected state congressman, secretary of state for health in Mato Grosso do Sul, and the post he occupies since 2003 as federal congressman. The fight for health and education have always been a priority at Geraldo’s terms in office, as he believes that we will only have a fair and more developed country, if we assure quality and accessible education and health to all. And for being a doctor, he knows in detail the suffering of those who rely solely in the public network to cure their ailments. Geraldo is treasurer of the Parliamentary Front for Health and helped to approve Constitutional Amendment 29. Today, he fights for the effective enforcement of such amendment, which clearly establishes what is and what is not considered investment in health and what is fundamental for the good operation of the SUS. Geraldo’s fight is not a solitary one. And it has resulted in actions of great importance to the life of the citizens of the state of Mato Grosso do Sul. Following the exclusive interview held at his office. You had a beautiful history in the area, but we would like you to tell our readers of your performance as congressman. My term started in the federal congress in 2003 and since then I am at my fourth term, always with growing voting and have come to help with my experience of a winner in life. I come from a very humble family. I have worked in the humbles of professions. I was a bootblack, sold popsicles,

snacks and after that I studied medicine, being a doctor for over 15 years in my city and from my experience I was called to start my political career. I was councilman, congressman, and from these experiences I was invited to run for the federal congress and here obviously my focus is doing actions that improve democracy, always focusing in health, the most notable in my life and works. There is not a municipality in Mato Grosso do Sul without our work being present. You have already taken part in the congress board, has already been CPI president, in other words, have performed several tasks within the federal congress. How do you describe, in a general context, the scenario within this house? After all, we are talking about several opinions and political parties, which may generate disagreement and disharmony. How do you describe the coexistence of a congressman inside the congress? I have been here for four terms and am always seeking a good relationship with all. I have sought, within my domain area, which is health, as I am a doctor, top propose projects and make into reality the desires of the population. Obviously, we don’t all think alike, but I believe this is not a deterrent to bring our work about. Recently, a law of your authorship was approved regarding the refinancing for small and micro enterprises. How shall this benefit the population? This new law comprises debits due until November 2017 and demands payment of a minimum of 5% of the amount of the debt, with no deductions, in up to five monthly and successive instalments. The remainder may be paid up in up to 175 installments, with a reduction of 50% in interest, 25% of

fines and 100% of legal incumbrances. For lesser installments, the text provides greater discounts. At this yearbook we summarized a retrospective of the key issues in Brazil during the year and based on such data we offer to the reader a forecast of what we can expect for the coming year. What do you, as a congressman, feel we can expect for the future of the country? I believe we are living a boiling scenario in politics. We are going through a process where we need to rethink the way we are acting politically. All these latest events have made our people even more unhappy, which is making us rethink the way we do politics and, certainly will remain in this activity those devoted to it, especially those committed to ethical principles. At this scenario, excel those who dedicate their term to improving the population’s quality of life and above all commitment. This brought me to Brasília. I am a doctor and could be exercising my profession, I could be very well in my state and profession, but I migrated to politics and believe I have made a difference in my way of performing, acting and I hope this is the way for those who wish to contribute to the country. Closing our interview, I would like you to talk about the situation of the state of Estado do Mato Grosso do Sul, its progress and please leave a message to our readers. Of the 27 federations, we know approximately 20 of them are honoring payments to its staff. The state of Mato Grosso do Sul is up to date with its staff showing good management. Besides, it is growing in all areas and productivity. There are big industries coming to Mato Grosso do Sul. Today we have a state

w w w.vozdebrasi li a .com .br

263


principais assuntos do Brasil durante o ano e, com base nesses dados, oferecemos ao leitor um prognostico do que podemos esperar para o próximo ano. O senhor, como parlamentar, o que acredita que podemos esperar para o futuro do país? GR - Acredito que vivemos um cenário de bastante ebulição na atividade política. Estamos passando por um processo onde precisamos repensar na forma como estamos agindo politicamente. Todos esses últimos acontecimentos, deixou ainda mais nosso povo desgostoso, o que está fazendo que nós também devemos repensar a forma como fazemos política e, certamente só ficará nessa atividade quem tem devoção, mas principalmente compromisso com princípios éticos. Neste cenário sobressaem aqueles que dedicam seu mandato a melhorar a qualidade de vida da população e, acima de tudo compromisso. Foi o que me trouxe a Brasília. Sou médico de formação e poderia estar exercendo minha profissão, poderia estar muito bem no meu Estado exercendo a profissão, mas migrei para a política e acredito que tenho feito diferença na minha forma de agir, forma de atuar e espero que este seja o caminho para aqueles que querem contribuir para o país. AB - Para encerrar nossa entrevista, gostaria que o senhor falasse como está o Estado do Mato Grosso do Sul, como estão os avanços e deixe uma mensagem para os nossos leitores. GR - Das 27 federações, sabemos que aproximadamente 20 delas não estão honrando com o pagamento de seus servidores. O Estado do Mato Grosso do Sul está em dia com todos os seus servidores, isso mostra que tem uma boa gestão. Além disso, está tendo um crescimento em todas as suas áreas e produ-

264

Foto: Agência Câmara

Entrevista

tividade. Há grandes indústria vindo para o Mato Grosso do Sul. Hoje temos um Estado que mais gerou empregos nos últimos meses, então vejo este cenário com muita alegria, pois apesar da crise que está passando nosso país, ele está no sentido contrário. Temos grandes projetos que estão saindo do papel, como a ferroviária. Trata-se de investimentos que vão revolucionar a economia de nosso Estado, trazendo um novo momento, por baratear os custos dos transportes e tornar nossos produtos mais competitivos no mercado internacional. O governo do Estado tem facilitado cada vez mais o crescimento do agronegócio e feito grandes parcerias para que, cada vez mais, o Estado colabore para o crescimento.

that generated the highest number of jobs in the last months, so I see this scenario with much happiness, as despite the crisis our country is going through, the state is in a contrary path. We have great projects which are being put into practice, such as the railroads. This is investment which will revolutionize our state’s economy, bringing a new moment, making transport cheaper and making our products more competitive in the international market. the state’s government has facilitated the growth of the agribusiness and has developed great partnerships so the state collaborates with growth, increasingly.


w w w.vozdebrasi li a .com .br

265


Entrevista

Eduardo Brandão Presidente do PV/Brasília Uma política verde e de ficha limpa

O

Div Foto:

ulgaçã

o

Presidente do Partido Verde no Distrito Federal, o engenheiro civil Eduardo Brandão, conversou com exclusividade com o editor deste Anuário, o Sr Paulo Fayad e contou sobre a atuação no Partido Verde (PV) nesses 33 anos e a linha que o partido segue, assim como suas ideologias. Em época de eleições, também foi cauteloso ao falar sobre as alianças partidárias, enfatizando que buscarão coligações com partidos que pensem como eles e que tenham a ficha limpa. Brandão também falou sobre o Ministério do Meio Ambiente, onde desde 2016 é presidido pelo Ministro José Sarney Filho (Presidente do PV) e os avanços sobre as decisões do governo na questão ambiental. Vale ressaltar ainda que, é conhecido como o ministério mais independente da Esplanada na era Michel Temer. Confira a seguir a entrevista completa. Anuário Brasileiro - Fale um pouco sobre o Partido Verde (PV), os projetos deste partido que hoje é bem representativo. Eduardo Brandão - Acho importante começar conceituando o que representa o PV. Neste ano fizemos 33 anos de fundação, nós não temos grandes feitos ou grandes vitórias, pelo partido pequeno, que nasceu lá atrás com uma grande ideologia, mas pelo simples fato de existirmos já fizemos um grande feito. Trazer um conceito de sustentabilidade, já modificou o país de uma certa forma, as nossas grandes vitórias foram as derrotas que não permitimos que acontecesse. Então agora, aos 33 anos, continuamos um partido relativamente pequeno, mas com grande ideias e objetivos. Eu penso que na questão prática, existe uma grande meta nacional, que será construir uma bancada de deputados federais, comprometidos com a nossa causa. Com um forte compromisso na questão da sustentabilidade. Tenho certeza que vamos fazer uma grande eleição. Porque, além de todas as questões ambientais, não temos, em momento algum, surgiu o nome do Partido Verde em nenhuma lista de corrupção. E não é porque o partido é menor, não tinha o poder ou não teve a oportunidade. A verdade é que sempre tem, para fazer coisa errada sempre tem a oportunidade. Por isso é um grande orgulho andar na rua e ser reconhecido como um membro do Partido Verde. O partido é ficha limpa. AB - O senhor deu um panorama geral sobre o Partido Verde nacional, mas agora queremos saber do PV Brasília. Está amarrando alguma coligação?

266

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


EB - Ainda neste contexto que falei agora a pouco, o preço que a população pagou nos últimos anos para limpar a política foi muito alto. O PV é um partido de centro, tendendo para a esquerda e, naturalmente nós não podemos coligar com pessoas e partidos que não seguem a nossa ideologia, que defendem a política das armas, por exemplo. Temos que buscar partidos que pensem basicamente como nós e que tenham candidatos ficha limpa. AB - Fale um pouco sobre o Ministério do Meio Ambiente, onde também não tivemos nenhum caso de corrupção, pelo menos até agora. Como o PV enfrentou esse desafio? EB - Acho que, primeiro, quando houve a ruptura do processo da Dilma, existia um processo de responsabilidade do país. A decisão de colocar pessoas que, pelo menos

tentasse colocar o país no eixo, foi importante. O fato de ter um partido que tem a identidade como projeto, foi muito importante. AB - O que o Ministro fez efetivamente a frente do Ministério, que foi benéfico para o país e para o Partido Verde? EB - O Sarney tem uma experiência fantástica e, é um dos maiores conhecedores da área ambiental que tem no Brasil. Além disso, ele tem uma capacidade de fazer enfrentamento com muito diálogo. Existe um projeto lá, que foi um dos mais divulgados, que é a recuperação das matas e bacias. Este projeto precisa ser projeto de Estado e não de Governo. Esse na minha opinião é um dos principais problemas do Brasil. Construir projetos que permaneçam, independente do partido azul, amarelo, ou verme-

lho que ganhou aquela eleição. Não podemos estacionar os projetos de 4 em 4 anos, porque foi o outro governo que começou e quem assumiu não quer dar continuidade. AB - Para finalizar, o que o senhor escreveria neste anuário para daqui um ano no contexto político e ambiental. EB - Na realidade gostaria de sonhar, porque acho que os projetos são feitos de sonhos, para poderem se concretizar. Gostaria que a nossa taxa de desmatamento caísse. Que conseguimos preservar o nosso cerrado, mas acima de tudo, que o país conseguiu virar a página nessas questões ambientais. Politicamente, gostaria que o Partido Verde conseguisse eleger uma grande bancada nessas eleições e que, não temos mais nenhum outro desdobramento de corrupção no país.

Eduardo Brandão President of PV / Brasilia A green policy and clean sheet The President of the Green Party in the Federal District, the civil engineer Eduardo Brandão, talked exclusively with the Editor of this Yearbook, Mr. Paulo Fayad and told about the performance in the Green Party (PV) in those 33 years and the line that the party follows, as well as their ideologies. At the time of the elections, he was also cautious in talking about party alliances, emphasizing that they will seek coalitions with parties that think like them and have the record clean. Brandão also spoke about the Ministry of Environment, where since 2016 is chaired by Minister José Sarney Filho (President of the PV) and the progress on government decisions on the environmental issue. It is also worth noting that it is known as the most independent ministry on the Esplanade in the Michel Temer era. Check out the full interview below. Brazilian Yearbook - Tell us a little about the Green Party (PV), the projects of this party that today is very representative. Eduardo Brandão - I think it is important to begin conceptualizing what the PV represents. This year we have made 33 years of foundation, we do not have great achievements or great victories, for the small party, born back there with a great ideology, but for the simple fact that we have already done a great feat. Bringing a concept of sustainability, has already modified the country in a certain way, our great victories were the defeats that we did not allow to happen.

So now, at age 33, we’re still a relatively small party, but with great ideas and goals. I think that in the practical matter, there is a great national goal, which will be to build a bench of federal deputies, committed to our cause. With a strong commitment to the issue of sustainability. I’m sure we’re going to make a big election. Because, in addition to all environmental issues, we have not at any time, the name of the Green Party appeared on any list of corruption. And it’s not because the party is smaller, it did not have the power or it did not have the opportunity. The truth is that always has, to do wrong thing always has the opportunity. So it is a great pride to walk down the street and be recognized as a member of the Green Party. The party is clean. AB - You gave an overview of the National Green Party, but now we want to know about the Brasilia PV. Are you tying some coalition? EB - In this context, which I have just mentioned, the price paid by the population in recent years to clean up the policy has been very high. The PV is a center party, tending to the left and, of course, we can not connect with people and parties who do not follow our ideology, who advocate arms policy, for example. We have to look for parties that think basically like us and that have clean tab candidates. AB - Tell us a bit about the Ministry of the Environment, where we also had no cases of corruption, at least until now. How did the PV meet this challenge? EB - I think that, first, when there was a rupture of the Dilma process, there was a process of

responsibility of the country. The decision to put people who, at least, tried to put the country at the center, was important. The fact of having a party that has identity as a project was very important. AB - What did the Minister actually do in front of the Ministry, which was beneficial to the country and to the Green Party? EB - Sarney has a fantastic experience and is one of the greatest environmental experts in Brazil. In addition, he has a coping ability with a lot of dialogue. There is a project there, which was one of the most publicized, which is the recovery of forests and basins. This project must be a state project and not a government project. This in my opinion is one of the main problems of Brazil. Build projects that remain, regardless of the blue, yellow, or red party that won that election. We can not park the projects every 4 years, because it was the other government that started and those who did not want to continue. AB - Finally, what you would write in this yearbook for a year in the political and environmental context. EB - Actually, I would like to dream, because I think that the projects are made of dreams, to be able to materialize. I would like our rate of deforestation to fall. That we have managed to preserve our cerrado, but above all, that the country has managed to turn the page on these environmental issues. Politically, I would like the Green Party to elect a large party in these elections, and we do not have any further corruption developments in the country.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

267


Agricultura

Agricultura e Pecuária em alta Um dos pilares da recuperação econômica brasileira

268 268

da CNA e comenta que firmar acordos internacionais com países como Coréia do Sul, Japão e México são uma das prioridades da CNA para o ano que vem. “Apesar de sermos o quarto maior exportador mundial de alimentos, nós ainda temos pouco acesso a mercados estrangeiros. Se tivéssemos melhores condições de acesso, isso significa acordos com redução tarifária ou redução de barreiras sanitárias e outras, nós teríamos um potencial de exportação muito maior.” Entre os países que entraram como novos compradores dos produtos agrícolas brasileiros estão Egito, Irã e Japão.

Foto: Shutte rstock

O

agronegócio fechará mais um ano sendo o principal responsável pelo crescimento econômico, levando o país a apresentar sinais de estabilização e recuperação, pelo menos é o que afirma a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. Entre os dados apresentados pela confederação, a queda da inflação no grupo “alimentação e bebidas” do índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 24,8% é um dos reflexos de uma produção recorde registrada em 2017. Segundo Bruno Lucchi, superintendente técnico da CNA, se em 2016 o clima foi o vilão da produção, em 2017 e 2018 o panorama foi justamente o fator determinante para a quebra de recordes, como ocorreu com o algodão, que cresceu 15% em produção e 5,7% com relação ao preço. Apenas café arábica, cana de açúcar e trigo apresentaram diminuição na produção. O outro ponto apresentado por Bruno para a participação do agronegócio na recuperação econômica do país foi a geração de empregos. A participação no PIB também foi um dos destaques, a projeção da entidade, já que o ano ainda não terminou, é de que a agropecuária contribua com cerca de 23,5% do PIB brasileiro. Na contramão, a instituição destacou o baque causado pela operação “Carne Fraca” e a delação dos donos da JBS, que atingiram diretamente no desempenho de carne bovina em 2017, com resultados abaixo do esperado. Segundo os dados divulgados pela CNA, 45% de toda a exportação brasileira é de origem agropecuária. O Brasil é o quarto maior exportador do planeta, atrás apenas da União Europeia, Estados Unidos e China. A expectativa para fechar o ano de 2018 é extremamente positiva. A projeção da CNA é de que a agropecuária seja responsável por 50% de toda a exportação. Lígia Dutra é superintendente de Relações Internacionais


studo divulgado pelo Ministério da Agricultura apontou que o produto agropecuário brasileiro cresceu mais de quatro vezes entre 1975 e 2016. Em 41 anos, a produção de grãos passou de 40,6 milhões de toneladas para 187 milhões de toneladas e a pecuária aumentou de 1,8 milhão para 7,4 milhões de toneladas. Esses números constam de levantamento feito por José Garcia Gasques, coordenadorgeral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Segundo Gaspes os resultados de produção de grãos levaram o país a tornar-se um grande produtor de alimentos e um dos maiores produtores e exportadores de carnes. “Isso se deve ao aumento de produtividade do setor, cuja média de 3% ao ano, nos últimos 40 anos, situa-se entre as maiores do mundo, segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA)”, completou. Entre 1975 a 2016, 80,6% do crescimento da produção agropecuária no país deveu-se aos ganhos de

produtividade. Tamanho crescimento é consequência principalmente de investimentos em pesquisa e em desenvolvimento, conduzidas pelo setor público e privado, além de políticas setoriais, explica Gasques. O estudo teve a colaboração de servidores do departamento do Mapa e de pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP). O salto da produção é atribuído em boa parte a melhoria no uso de insumos com efeitos diretos sobre a produtividade. O consumo de fertilizantes passou de dois milhões de toneladas, em 1975, para 15 milhões de toneladas, em 2016. Também o aumento das vendas internas de máquinas agrícolas, juntamente com a sua qualidade, foram determinantes para a produtividade. Gasques nota que o uso de defensivos agropecuários de forma preventiva ou curativa teve grande peso, evitando perda de produtos. O período estudado (1975 – 2016) é importante pois compreende muitas transformações no país, entre elas, a criação da Embrapa (Empresa Brasilei-

Agriculture and Stockbreeding booming One of the pillars of Brazilian economic recovery Agribusiness will end another year as the key responsible for economic growth, leading the country to signs of stability and recovery. This is what Brazil´s Agriculture and Stockbreeding Confederation states. Among information presented by the confederation, the reduction of inflation in the “food and beverage” group at the Broad Consumer Prices (IPCA) in 24.8% is one of the reflexes of a record production in 2017. According to Bruno Lucchi, CNA technical superintendent, if in 2016 the weather was the villain in production, in 2017 and 2018 the panorama was exactly the determining factor for record breaking, as with cotton, growing 15% in production and 5.7% regarding price. Only arabica coffee, sugar cane and wheat showed decrease in production. Another aspect presented by Bruno for the participation of the agribusiness in the country´s economic recovery was the generation of job posts. The participation on the GDP was also one of the highlights, and the projection, as the year is ongoing, is that agriculture and stockbreeding will contribute with around 23.5% of the Brazilian GDP. On an opposing note, the institution emphasized the blow caused by operation “Carne Fraca” and accusation of the JBS owners, which directly hit the performance of meat products in 2017, with results below expected. According to data from CNA, 45% of all Brazilian export originates in agriculture and stockbreeding. Brazil is the fourth biggest exporter in the world, after only the European Union, United States and China. The perspective for 2018 is extremely positive. CNA´s projection is that agriculture and stockbreeding be responsible for 50% of all exports. Lígia Dutra is superintendent of international relations at CNA and declares that signing international agreements with countries such as South Korea, Japan and Mexico are one of CNA´s priorities for next year.

ra de Pesquisa Agropecuária), em 1972, o auge e o declínio da política de subsídios agrícolas, a abertura econômica, a partir dos anos 1980, os planos de estabilização, de 1986 a 1994, redução da participação do governo na política de crédito rural e de preços, e outras inovações nas políticas públicas para o setor. Entre os indicadores de produtividade (mão de obra, terra e capital), o maior crescimento do uso desses fatores tem ocorrido no capital. Para Gasques, o resultado do estudo reflete o que tem sido feito em pesquisa e no uso de novos sistemas de produção, entre eles, o plantio direto, a integração de sistemas produtivos, que trouxeram aumento expressivo na produtividade de produtos, como soja, milho e algodão. Foi realizada análise em nove estados brasileiros (Pará, Tocantins, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul), que representam 74% do Valor Bruto da Produção Agropecuária Brasileira (VBP). Estados como Tocantins, Goiás e Paraná, lideraram o crescimento da produtividade.

“Despite being the world´s fourth exporter of food products, we still have little access to foreign markets. If we had better access conditions, meaning agreements with tax reductions or sanitary and other barriers, we would have an extremely higher export potential.” Among countries listed as new purchasers of Brazilian agricultural and stockbreeding products are Egypt, Iran and Japan. Growth history Study by the Ministry of Agriculture pointed out that the Brazilian agriculture and stockbreeding product grew over four times between 1975 and 2016. In 41 years the grain production went from 40.6 million tons to 187 million tons and stockbreeding increased from 1.8 million to 7.4 million tons. These numbers are from survey performed by José Garcia Gasques, general coordinator for Studies and Analysis of the Agricultural Policy Department, Ministry of Agriculture, Stockbreeding and Supply. According to Gasques grain production results led the country to becoming one of the great producers of food products and one of the greatest meat producers and exporters. “This is a result of the sector´s productivity, with an average of 3% a year over the last 40 years among the world´s greatest, according to the United States Department of Agriculture (USDA)”, he added. Between 1975 and 2016, 80.6% of the agriculture and stockbreeding production growth in the country resulted from gains in productivity. Such growth is a consequence, mainly of investments in research and development, lead by the public and private sectors, and also sectorial policies, explains Gasques. The study had collaboration from officials from the department of Mapa and researchers from the Center for Advanced Studies in Applied Economics (Cepea/USP). The leap in production is attributed in good part to the improvement in the use of inputs with direct effects over productivity. The use of fertilizers surpassed 2 million tons in 1975 and reached 15 million in 2016. The increase in sales of agricultural machines,

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Shutterstock

E

Histórico de crescimento

269


Agricultura

Soja lidera crescimento

Foto: trabalhosescolares.net

A

270 270

soja continuará sendo o produto com maior rentabilidade ao produtor e liquidez de mercado. Por outro lado, o milho, devido à produção recorde registrada na safra 2016/2017, encontra-se em um momento de necessidade de ajuste na relação entre oferta e demanda. É o que revela o estudo “Perspectivas para a Agropecuária, Safra 2017/2018”, divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O trabalho, realizado pela Superintendência de Gestão da Oferta da Conab, apresenta ainda o cenário para algodão, arroz, carnes, feijão e lácteos. A conclusão é de que a agropecuária se manterá como um dos motores da economia brasileira, seguindo tendência – já registrada em 2017 – de recuperação na participação do Produto Interno Bruto (PIB). Para o algodão, os técnicos da Companhia apresentam um cenário que estimula o aumento da área a ser plantada. No caso do arroz, apesar da atual desvalorização dos preços locais, espera-se um aquecimento das cotações neste segundo semestre e na entrada da próxima safra, em março de 2018. Já a expectativa para os lácteos é de recuperação da produção, conforme já apontado em documento conjunto da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o qual prevê crescimento de 20,5% na produção de derivados lácteos no Brasil para o período de 2017 a 2026. As perspectivas, feitas anualmente, são elaboradas a partir de ferramentas estatísticas, observando aspectos econômicos, tecnológicos e produtivos, além dos cenários interno e externo, preços e condições da oferta e demanda. O objetivo do estudo é oferecer ao setor produtivo um panorama do que se espera para a próxima safra, em termos de mercado nacional e internacional, e auxiliar o produtor nas decisões sobre seu negócio.

along with their quality, were also decisive for productivity. Gasques notes that the use of pesticides in a preventive or curative manner had great impact avoiding loss of products. The period studied (1975 – 2016) is important as it comprises many transformations in the country, amongst them the creation of Embrapa (Brazilian Agriculture and Stockbreeding Research Company), in 1972, the peak and decline of the policy of agricultural subsidies, economic opening starting with the 1980s, the stabilization plans from 1986 to 1994, reducing the participation of the government in the policies of rural credit and prices and other innovations in public policies for the sector. Amongst the productivity indicators (labor, land and capital), the greatest growth in use has taken place with capital. For Gasques, the study´s result reflects what has been done in research and use of new production systems, such as the direct cultivation, the integration of productive systems, which brought an expressive increase in productivity in goods such as soy, milk and cotton. The analysis was performed in nine Brazilian states (Pará, Tocantins, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Paraná and Rio Grande do Sul), representing 74% of the Gross Value of the Brazilian Agriculture and Stockbreeding Production (VBP). States such as Tocantins, Goiás and Paraná, lead the productivity growth. Soy leads growth Soy remains as the product with the largest profitability to the producer and market liquidity. On the other hand, corn, as result of its record production in the 2016/2017 harvest, finds itself in a period of need for adjustment in the offer/demand ratio. This is according to the study “Perspectives for Agriculture and Stockbreeding, Harvest 2017/2018”, released by the National Supply Company (Conab). The study, performed by Conab´s Offering Management Superintendence also showcases the scenario for cotton, rice, meat, beans and milk products. The conclusion is that agriculture and stockbreeding will remain as drivers of the Brazilian economy, following a trend – already recorded in 2017 – of recovery in the Gross Domestic Product (GDP) share. For cotton, Company technicians presented a scenario that stimulates the increase in harvested land. For rice, despite the present deflation of local prices, a warming up in quotes of the second semester and at the onset of the coming harvest, in March 2018. Now the expectation for milk products is of recovery in production, according to that already pointed out in a joint document from the Organization for Economic Co-Operation and Development (OCDE) and the United Nations Food and Agriculture Organization (FAO), anticipating a 20.5% growth in production of milk products in Brazil for the period from 2017 to 2026. Annual perspectives are elaborated from statistic tools, observing economic, technological and productive aspects, and also internal and external scenarios, prices and conditions of offer and demand. The study objective is offering to the productive sector a panorama of what to expect for the next harvest, in regard to national and international markets, and aiding in decisions on its business. Advancements in technology Technology is also a great allied of agriculture and stockbreeding, the population is growing and consequently food consumption. It is estimated that until 2050 human population increases another 30%. In the same period, according to the United Nations Food and Agriculture Organization (FAO), meat consumption will grow almost 73% and that of milk products, 58%. The greatest challenge at the above scenario is in dealing with climate changes, and also obtaining more land for agriculture e stockbreeding, as we cannot increase land in the same rate our production is to increase. Therefore, the increase in production must come from gain in productivity and not from expansion in harvested land. New technologies are extremely important for this to take place. However, these new Technologies must assure food security in perfect harmony with environmental conservation, that is, produced with sustainable basis. Technology is fundamental for increase in production, but it must not be confused with something out of this world. In agriculture, the harvesting time and the quantity of seeds per area unit or the plant population, are examples of aspects interfering productivity.


Avanços na tecnologia

A

Foto: Divulgação

tecnologia também é uma grande aliada da agropecuária, a população está crescendo, consequentemente o consumo de alimentos. Estima-se que até o ano de 2050 a população humana aumente mais de 30%. Nesse mesmo período, segundo projeções da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO, na sigla em inglês), o consumo de carne crescerá quase 73% e o de produtos derivados do leite, 58%. O grande desafio neste cenário apresentado acima está em lidar com as mudanças climáticas, além de conseguir mais área para a agricultura e pecuária, já que não temos como aumentar a extensão de terra na mesmo proporção que a nossa população crescerá. Por isso o aumento de produção tem de vir do ganho em produtividade e não da expansão da área plantada. As novas tecnologias são importantíssimas para alcançar isso. Entretanto, estas novas tecnologias deverão garantir a segurança alimentar em perfeita sintonia com a conservação ambiental, ou seja, produzidos com bases sustentáveis. A tecnologia é fundamental para o aumento da produção, mas ela não deve ser confundida com algo fora da realidade. Na agricultura, a época de semeadura, a quantidade de sementes por unidade de área ou a população de plantas, são exemplos de itens que interferem na produtividade. Na avaliação do professor Fábio Marin, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP), o ganho de eficiência na agricultura é a única maneira de garantir a segurança alimentar da população humana no futuro e, ao mesmo tempo, proteger os ecossistemas naturais. Como a agricultura é a atividade econômica que mais consome água no mundo, e este insumo essencial para a vida humana está se tornando a cada dia mais escasso, o ganho de eficiência no setor agrícola necessariamente deve envolver novas tecnologias de irrigação. A irrigação variável já é realidade nos Estados Unidos – particularmente em Nebraska, onde a agricultura representa parte relevante da economia. Porém, o custo ainda é elevado e os agricultores não estão convencidos de seus benefícios. A Water for Food Institute, da University of Nebraska Neale, tem trabalhado no desenvolvimento de sistemas de irrigação variada, ou seja, tecnologias capazes de “prescrever” a quantidade ideal que deve ser aspergida sobre a plantação, levando em conta as diferenças de solo e fatores climáticos como chuva, umidade do ar, radiação solar e vento. Segundo o diretor da instituição, Christopher Neale, “no campo agrícola típico, o solo não é uniforme. Há manchas que diferem quanto a sua capacidade de retenção de água, capacidade de infiltração. É preciso prestar atenção nesses fatores, pois a água em excesso pode causar erosão”. Segundo o pesquisador, o sistema de irrigação variável permite aproveitar melhor a água da chuva, pois não deixa o solo saturado. “Vamos supor que temos a previsão de que haverá chuva daqui a três dias, mas a cultura precisa ser irrigada imediatamente para não entrar em estresse. Podemos fazer apenas uma irrigação leve para que, quando vier a chuva, o campo possa aproveitar aquela água”, explicou. Por isso, para que a agricultura possa continuar desempenhando o seu papel, produzindo alimentos, fibras e energia, é fundamental a adoção de tecnologias modernas, que assegurem o aumento da produtividade, a redução dos custos de produção e a oferta de alimentos com qualidade. Tudo isso unido de uma tecnologia de ponta e sem prejudicar o meio ambiente.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

In the analysis of professor Fábio Marin, from Luiz de Queiroz Higher School of Agriculture (Esalq), University of São Paulo (USP), the gain in efficiency in agriculture is the only way for assuring food security for the Brazilian population in the future and at the same time protecting natural ecosystems. As agriculture is the economic activity that consumer more water in the world, and such essential input for human life is becoming increasingly scarce, the gain in efficiency of the agricultural sector must necessarily involve new technologies in irrigation. Variable irrigation is already reality in the United States, especially in Nebraska, where agriculture represents a relevant part of the economy. However, the cos tis still high and farmers are not convinced of its benefits. The Water for Food Institute, from the University of Nebraska Neale, has been Working in the development of varied irrigation systems, in other words, technologies capable of “prescribing” the ideal amount which must be sprayed over the crop, considering the differences in soil and climate factors such as rain, air humidity, solar radiation and wind. According to the institution´s director, Christopher Neale, “in the typical agricultural field, the soil is not uniform. There are spots that differ regarding its capacity for water retention and infiltration capacity. It is necessary to take into account these factors, as water in excess may cause erosion”. According to the researcher, the variable irrigation system allows better use of Rainwater, as it does not allow for a saturated soil. “Let us imagine we have the forecast that there will be rain three days from today, but the crop needs to be immediately irrigated so as not to enter a stress state. We can process only a light irrigation so that when the rain comes, the soil may enjoy such water”, he explained.

271


Artigo

Estresse laboral também afeta os médicos

E

m 1974, Freudenberger deu o nome de Burnout para a síndrome que afetava profissionais de forma física e emocional no ambiente de trabalho. Em sua pesquisa, percebeu que afetava principalmente os profissionais que exerciam funções em que o contato com outras pessoas era intenso com um nível de entrega muito grande. De lá para cá, muito se estudou sobre este tema em diversas perspectivas. Sabe-se que algumas profissões podem ser mais vulneráveis a este fenômeno. Por exemplo, professores, agentes penitenciários, policiais, enfermeiros e médicos podem ser duramente acometidos pelo estresse profissional e pelo Burnout. São profissões normalmente caracterizadas por uma maior dedicação emocional e abnegação, atuando no limite de seu conforto físico e emocional. No caso dos médicos, muitos hospitais vêm atuando no sentido de prover maior conforto e hospitalidade a estes profissionais que passam horas dentro de Pronto Socorro, Centros Cirúrgicos ou em atendimento. Como podemos oferecer conforto a este profissional que tanto se dedica ao paciente e tanto afeta a marca e o branding do hospital em que atua? No mundo corporativo já é comum encontrarmos empresas que oferecem a seus profissionais espaços agradáveis, com uma decoração diferenciada onde as pessoas podem fazer uma pausa e retomar o fôlego e com isso, se objetiva gerar aumento de produtividade e até reduzir conflitos entre profissionais. Hoje já não é incomum encontrar até em escritórios, as famosas salas de descompressão. No mundo corporativo, uma sala de descompressão é um espaço onde os profissionais podem passar um tempo e relaxar para retornarem ao trabalho revigoradas. Frutas, jogos e internet fazem parte do menu destas salas. Nos grandes hospitais podemos encontrar dentro do “conforto médico” espaços semelhantes visando ajudar a equipe médica a encontrar não somente um espaço para relaxar, bem como serviços de alimentação, massagem, descanso entre outros. Na pesquisa “Conforto para Médicos atuantes em Centro Cirúrgico” que tive o prazer de orientar na especialização em hotelaria há alguns anos atrás, realizada em hospitais privados brasileiros, revelou-se que, em média, 29% dos cirurgiões ficam até uma hora no hospital, 49% até três horas, 10% entre três e oito horas e 12% por mais de 8 horas por dia. A pesquisa demonstrou que os mesmos dividem seu tempo diário entre atendimento Marcelo Boeger em consultórios (muitas vezes dentro Administrador de Empresas, ou contíguo ao prédio hospitalar), ciCoordenador e Professor do rurgias e consultas pré-anestésicas (no curso de especialização em caso de anestesiologistas) e até no próhotelaria hospitalar do IIEPAE prio pronto socorro. Hospital Albert Einstein

272


Quando o “conforto médico” surgiu em hospitais, o local se resumia a uma sala com um sofá, uma televisão, micro-ondas e um frigobar com sanduiches. Ainda hoje temos hospitais em que quase nada foi feito neste sentido. Nesses hospitais, as reclamações dos médicos são sempre em relação ao tamanho do espaço físico do conforto médico, entendendo que a área destinada ao mesmo é insuficiente para o número de frequentadores. Outra reclamação recorrente é sobre a qualidade da comida ou que a mesma vem “amassada”, morna ou quase fria. Em muitos hospitais que não se apropriaram de modelos mais arrojados, não é raro encontrar médicos que são obrigados a colocar a bandeja no colo, sentado em um sofá, gerando um enorme desconforto para se alimentarem. Já nos hospitais que repensaram estes serviços, podemos encontrar padrões de hotelaria exclusivos para este espaço com restaurantes com cardápios exclusivos, serviços de massagem rápida, áreas de descanso reservadas, lanchonetes e restaurantes – muitas vezes nas 24 horas. Alguns hospitais possuem serviços com empresas parceiras que podem facilitar o dia a dia do corpo clinico como empresas de lavanderias, serviços de motoboy e de facilidades como correios, xerox, floriculturas, farmácias, Work stress also affects doctors

In 1974, Freudenberger attributed the name Burnout to the syndrome that affects physically and emotionally professionals in the work place. On his research he noticed that this affected especially professionals performing roles with vigorous interpersonal contact, with a high level of commitment. From then on, much has been studied on the issue from various perspectives. It is known that some professions can be more vulnerable to such phenomenon. For example, teachers, prison guards, police officers, nurses and doctors can be strongly affected by professional stress and Burnout. These are professions usually characterized by higher degree of emotional dedication and self-sacrifice, performing at the limit of physical and emotional comfort. For doctors, many hospitals have been Working towards promoting greater comfort and hospitality to such professionals who spend uncountable hours in emergency, surgical rooms or in consultations. How can we offer comfort to this professional who has such dedication to his or her patient and who highly affects the branding of the hospital where they work? In the corporate world, it is common finding companies offering their professionals enjoyable spaces with different decoration where people are able to have a break and regain energies, with the purpose of generating increase in productivity and reducing conflict between professionals. Today, it is not uncommon to find, even in offices, the famous decompression chambers/rooms. In the corporate world, a decompression room is a space where professionals are able to spend some time and relax for later to return to work fresh. Fruits, games and internet are part of what these rooms offer.

despachante e em alguns, até academias e espaço de manicure e pedicure. Os serviços não devem ser apenas oferecidos para os profissionais do centro cirúrgico e deve contemplar a equipe de atendimento clínico, que também passa por alto nível de pressão. Muitos disponibilizam profissionais do departamento de hotelaria para apoiar e facilitar a visualização de informações dos mesmos para temas como agendamento cirúrgico, liberação de guias, apoio com informações para preenchimento de prontuários, etc. Naturalmente o bom ambiente e a existência destes serviços não são os únicos pontos para eliminar o estresse no trabalho, mas podem apoiar e ajudar a reduzir o estresse dos profissionais, fidelizá-los naquela Instituição pelo alto nível de serviços prestados. Por tudo isso, devem obrigatoriamente estar no radar do gestor de hotelaria e facilities dos hospitais a importância de contemplar o conforto médico em suas ações – oferecendo serviços de qualidade, desde a alimentação adequada e promover conforto da roupa privativa disponibilizada para uso em cirurgias até da gestão das instalações em que a equipe permanece durante o tempo em que estão nos hospitais.

In large hospitals, we can find, within the “medical comfort” similar spaces aiming at aiding the medical team to find not only a space for relaxing, but also food, massage, resting services, among others. On the survey “Comfort for Physicians Working on Surgical Centers” which I had the pleasure of coordinating, during a specialization in hotel business some years ago, held in Brazilian private hospitals, showed that on average 29% of surgeons remain at least one hour in the hospital, 49% up to three hours, 10% between three and eight hours, and 12% for over 8 hours a day. The survey showed that they divide their daily time between office consultations (many times within or adjacent to the hospital), surgeries, and pre-anesthetic appointments (for anesthesiologists) and even at the emergency room itself. When “medical comfort” appeared in hospitals, it resumed to a room with a couch, a television set, micro-wave and a fridge with snacks. Still today we have hospitals where not much has been done about this. On these hospitals, doctor complaints are always related to the physical space for the medical comfort, understanding that the area aimed at them is not enough for the number of individuals. Another complaint is regarding food quality or that it comes “smashed”, warm or almost cold. In many hospitals who have not equipped themselves with bolder models, it is common to find doctors who have to place their food tray on their laps, seated on a sofa, generating huge discomfort when feeding themselves. Now, in hospitals which have rethought these services, we can find hotel type standards exclusive for these spaces, restaurants with personalized

w w w.vozdebrasi li a .com .br

menus, quick massage services, reserved resting areas, snack bars and restaurants – many times 24 hours a day. Some hospitals have partnerships with service companies aimed at facilitating the everyday life of the medical body, such as laundry, delivery services, and post, photocopy, flower, pharmacy, broker services, and in some even gyms and manicure and pedicure spaces. Services should not only be offered to surgical room professionals and should contemplate the clinical support team, which is also under high stress. Many provide hotel department professionals to support and facilitate the visualization of information for issues such as surgical bookings, clearance of prescriptions, support with information for record keeping, etc. Obviously, the good environment and the existence of such services are not the only aspects aimed at decreasing stress in the workplace, but they can help to reduce professional stress, make them loyal to that institution due to the high level of services rendered. For all that, the importance of contemplating medical comfort – offering quality services, from adequate food and promotion of comfort of the private clothing used for surgeries to the management of facilities where the team stays when in hospitals – must mandatorily be at the hospital facilities management radar. By Marcelo Boeger: Business administrator, coordinator and professor of the specialization course in hospital hotel business at IIEPAE Hospital Albert Einstein.

273


Saúde

O dom de cuidar das pessoas

Ser médico é garantir o bem-estar do outro em qualquer circunstância

M

Foto: Shutterstock

edicina é um curso que exerce muito fascínio! E é fácil entender o motivo, já que o médico é o profissional que vai cuidar do bem mais valioso que temos: a nossa saúde. Mas quando somos atendidos por este grande profissional, nunca, ou quase nunca, passa pela nossa cabeça o que ele passou e lutou para conseguir formar-se médico. Além da carreira ser muito concorrida, a graduação em Medicina também é uma das mais caras. Segundo levantamento apurado em 2017 pelo Guia do Estudante, o valor da mensalidade das instituições privadas do país, variam de R$3.500 a R$12.000. Mas para investir isso em uma graduação, quanto o estagiário precisa ganhar? Na realidade essa é outro questão delicada, já que, devido a complexidade da área e grade curricular bem puxada nos primeiros semestres, até o 3°ou 4° ano, dificilmente será fácil conseguir um trabalho na área. Outro fato que devemos lembrar sobre o estágio é que, comparado a outros cursos, na medicina é algo muito mais complicada, afinal, quem deixaria um estagiário de medicina passar um cateterismo uretral, uma sonda nasogástrica ou uma punção venosa no paciente? A responsabilidade inerente da carreira e o grau de complexidade dos fatores envolvidos, até nos mais simples procedimentos, impede que você faça estágio nos primeiros anos. Resumindo, o curso exige uma dedicação exclusiva, pelo menos nos primeiros semestres, devido a carga massiva de estudos, aulas, seminários, horas extras obrigatórias, trabalhos e matérias optativas com carga horária mínima a cumprir. Entretanto existem três saídas para quem, mesmo com tudo isso, aguentar e precisar ganhar algum dinheiro, são elas: a monitoria, a bolsa de iniciação cientifica e a participação em projetos governamentais. A monitoria abre um leque de possibilidades, conforme os períodos se passam, lembrando que são 6 anos de curso. Mas é impossível começar logo no primeiro semestre dando monitoria. Apenas a partir do segundo ano, é possível submeter-se à “prova de monitoria”, concorrendo com outros alunos para o cargo de monitor de uma matéria específica. Entretanto, alguns critérios influenciam também, como os períodos mais avançados, ou quem tem notas maiores, ambos ganham pontos extras. Outra maneira é conseguir uma bolsa ou desconto na mensalidade é através da bolsa de iniciação científica, ou seja, o aluno trabalha em troca dos estudos. Os critérios variam de acordo com a faculdade. E para finalizar, recentemente o Ministério da Saúde tem investido junto com as universidades nos projetos PET-SAÚDE (Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde). Nesse caso, o compromisso é maior, a dedicação também, assim como o salário.

274


Mesmo sendo uma profissão desejada e disputada, muitos profissionais ainda enfrentam desconfiança e preconceito, devido aos problemas constantes no cenário da saúde brasileira. Porém, mesmo diante das incontáveis transformações, o maior princípio da Medicina deve se manter o mesmo: salvar vidas, independentemente de qualquer circunstância.

O panorama da medicina no Brasil

E

mbora o Brasil em 2018 tenha alcançado o maior marco histórico em número de médicos, a alta densidade não garantiu melhor distribuição desses profissionais no País. Além de estarem concentrados em grandes centros e capitais brasileiras, estão mal distribuídos entre os setores públicos e privados de saúde. Os números impressionam: em 2020, o País terá ultrapassado a marca de meio milhão de médicos. A região Sudeste tem a maior taxa, de 2,81 médico por mil habitantes. Os dados fazem parte da quarta edição da pesquisa Demografia Médica no Brasil 2018, feita pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) com apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). Mário Scheffer, coordenador da pesquisa e professor do Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP, afirma que mesmo com o maior número de profissionais as desigualdades permanecem tanto geográfica quanto no interior do próprio sistema de saúde. “Faltam médicos nos pequenos municípios, nas periferias das grandes cidades e em vários serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) – na atenção primária, em prontos-socorros e em ambulatórios de especialidades.”

O estudo apontou que, enquanto em todo o Brasil existem 2,18 médicos por mil habitantes, em algumas capitais brasileiras – Vitória, no Espírito Santo, por exemplo – existem 12 médicos por mil habitantes. No outro extremo, no interior das regiões Norte e Nordeste, há menos de um médico por mil habitantes. O Sudeste é a região com maior densidade médica, cerca de 2,81, contra 1,16 no Norte e 1,41 no Nordeste. O porcentual de mulheres na população total de médicos no Brasil acompanha a tendência mundial de feminização da Medicina, aponta o estudo. As mulheres já são maioria entre os recém-formados e entre os médicos com menos de 35 anos. Elas representam cerca de 57,4% no grupo até 29 anos e 53,7% na faixa entre 30 e 34 anos. Já entre os mais velhos, a participação dos homens continua sendo maior. Cerca de 54,8% entre 40 e 44 anos e 62,5% entre 60 e 64 anos. Permanecem as desigualdades de gênero na remuneração e na ocupação por especialidades. Os homens ganham mais e são maioria em 36 das 54 especialidades médicas. Quatro especialidades concentram quase 40% dos especialistas. Clínica médica, 11% do total; Pediatria, 10,3%; Cirurgia Geral reúne 8,9% e Ginecologia e Obstetrícia, 8% dos titulados. A distribuição por gênero traz tendências mais femininas e mais masculinas para algumas especialidades: em Urologia, 97,8% são homens e em Dermatologia, 77, 1% são mulheres.

The gift of caring for people Being a physician is assuring the well-being of others in any circumstance Medicine is a course with much allure! And it is easy to understand why, as the physician is the professional who is going to care for the most precious assets we have: our health. But when we are under the care of such a great professional, never, or almost never, we think of what he or she went through to have graduated a physician. Aside from a very competitive career, graduation in Medicine is one of the most expensive. According to a 2017 survey from the Student Guide, the value of the monthly tuition fee of private institutions in the country varies from R$3,500 to R$12,000. But in order to invest such amount in a graduation course, how much does the intern have to earn? In reality, this is another delicate issue, as due to the field’s complexity and heavy curricular grid in the first semesters of the course, up to the 3rd or 4th year, it will be almost impossible to work. Another factor that must be kept in mind regarding internship is that, compared to other courses, medicine is a more complex and delicate matter, as who would allow an intern to perform a urethral catheterization, use a nasogastric probe or perform a vein puncture on the patient? The inherent responsibility of the career and the degree of complexity of factors involved, even in the simplest procedures, prevents you to be an intern over the first years.

Summarizing, the course demands sole dedication for at least the first few semesters due to the high amount of studies, classes, seminars, mandatory overtime, papers and optional subjects with a minimum hour load to be fulfilled. However, there are three options for those who, despite all this, are able to work and earn some Money, namely: assistant professor, scientific initiation scholarship and participation in government projects. The role of assistant professor opens many possibilities as the semesters go by, reminding the 6 years of study. But it is impossible to start right at the first semester. Only from the second year onwards, it is possible to sit the “assistant professor test”, competing with other students for the role of assistant professor in a given discipline. However, some criteria also exercise influence, such as more advanced students or those with higher grades, both allowing extra points. Another way is being granted a scholarship or deduction in the tuition fee through a scientific initiation scholarship, or in other words, the academic works for studying. Criteria vary according to the school. Lastly, recently the Ministry of Health has been investing with universities in the PET-HEALTH (Education through Work for Health Program) programs. Here, the commitment is greater, as is the dedication and salary. Even being a desired and sought-after profession, many professionals still face mistrust and prejudice, due to the constant problems in the Brazilian health scene. However, even on the face of uncountable

w w w.vozdebrasi li a .com .br

275


Saúde

276

fluência das escolas do interior em fixar os médicos nessas regiões depois de formados”, afirma. Por fim, outro dado preocupante e revelado pelo estudo foi que, embora o número de médicos cursando Residência Médica nunca tenha sido tão elevado no Brasil, 40% das vagas permaneceram ociosas. Segundo Scheffer, os motivos do não preenchimento são multifatoriais, incluem falta de financiamento de bolsas, de infraestrutura e de preceptores (orientadores) médicos.

A presença feminina é maior nas especialidades de Pediatria, Medicina da Família e Comunidade, Ginecologia e Obstetrícia e Clínica Médica; e os homens são maioria nas especialidades cirúrgicas, na Urologia, Ortopedia e Traumatologia, entre outras. Dos 289 cursos de Medicina autorizados no Brasil até final de 2017, a maioria (65%) foi absorvida por escolas privadas, com altas mensalidades, privilegiando pessoas com melhor situação socioeconômica. Para Scheffer, “a abertura de novos cursos não foi acompanhada de

maior democratização do acesso ao ensino médico. As políticas de inclusão, cotas e ações afirmativas tiveram até agora menor repercussão na Medicina se comparadas a outras cursos superiores”, afirma. Outro dado importante foi que 57% das vagas de Medicina abertas foram em regiões do interior, fora das capitais, o que não resolveu a questão da má distribuição geográfica. Segundo o professor, “embora tenha ocorrido relativa interiorização, é baixa a in-

changes, Medicine’s key principle must remain the same: save lives, regardless of any circumstance. Medicine’s panorama in Brazil Although Brazil reached in 2018 the highest historical number of doctors, the high density did not guarantee better distribution of such professionals in the country. Aside from being concentrated in large Brazilian centers and capital cities, they are poorly distributed between public and private health sectors. The numbers are impressive: in 2020, the country will have surpassed the mark of half a million doctors. The southeast region has the higher rate, with 2.81 physicians per one thousand individuals. Data are part of the fourth edition of the survey Medical Demography in Brazil 2018, by USP College of Medicine (FMUSP) with support from the Federal Medicine Council (CFM) and the State of São Paulo´s Regional Medicine Council (Cremesp). Mário Scheffer, survey coordinator and professor at FMUSP´s Department of Preventive Medicine, states that even with the higher number of professionals, inequalities remain geographically and within the health system. “There is a deficit of doctors in small municipalities, in the outskirts of the large cities and in several services from the Unified Health System (SUS) – in primary support, emergency rooms and specialty clinics.” The study pointed out that, while all over Brazil there are 2.18 doctors per one thousand individuals, in some Brazilian capital cities – Vitória, in Espírito Santo, for example – there are 12 doctors per thousand individuals. At the opposite extreme, in the north and northeast inland regions, there is less than one doctor per thousand individuals. The southeast is the region with the highest medical density, around 2.81 against 1.16 in the north, and 1.41 in the northeast region. The percentage of women in the total physician population in Brazil follows the world trend of feminization of Medicine, states the study. Women are the majority amongst recent graduates and amongst those younger than 35 years of age. They represent around 57.4% in the group of those up to 29 years of age and 53.7% of those between 30 and 34. Among the older medical population, men´s participation remains being higher. About 54.8% between 40 and 44 years of age and 62.5% between 60 and 64. Gender inequalities remain in regard to gender and specialties. Men earn more and are majority in 36 of the 54 medical specialties. Four specialties concentrate almost 40% of the specialists. Clinical medicine, with 11% of the total; pediatrics, with

10.3%, general surgery with 8.9% and gynecology and obstetrics with 8% of the graduates. Distribution according to gender bring more female or male trends according to specialty: in urology, 97.8% are men and in dermatology 77.1% are women. The female presence is higher in the following specialties: pediatrics, Family and Community medicine, gynecology and obstetrics and clinical medicine; and men are majority in surgical specialties, urology, orthopedics and traumatology, among others. Of the 289 authorized Medicine courses in Brazil until the end of 2017, the majority (65%) was absorbed by private schools, with high tuition fees, privileging individuals with a better social-economic situation. For Scheffer, “the opening of new courses was not followed by greater democratization of access to education. Policies of inclusion, quotas and affirmative action so far had less repercussion in Medicine in comparison to other higher education courses”, he states. Another important detail was that 57% of the offerings in Medicine were inland, away from capital cities, which did not resolve the issue of bad geographic distribution. According to the professor, “despite the


Novos desafios

C

omo já dissemos, a Medicina é uma profissão repleta de oportunidades. O problema de muitos médicos é concentrar a sua busca apenas nas capitais ou em locais perto da própria casa. Nos interiores, áreas rurais e nas regiões Norte e Centro-Oeste, faltam profissionais em especialidades como Anestesia, Cirurgia e Neurologia, além de sobrarem vagas para as áreas de emergência no SUS ou pelo programa Mais Médicos. Em grandes cidades, como São Paulo, há uma concorrência muito grande no mercado de trabalho, por isso, para profissionais que estão em busca de oportunidades, é preciso se arriscar em locais mais distantes ou em cidades menores — onde sobram vagas e o salário pode chegar a mais de R$ 15 mil para recém-formados com trabalho em regime integral. Aila Freitas, secretária-geral do Conselho dos Secretários de Saúde do Maranhão, conta que a dificuldade de contratar profissionais é o maior desafio dos gestores do Estado com menos médicos no País. “Em todo canto continua sendo uma dificuldade, principalmente nos municípios de fronteira”, esclarece Freitas. A gestora do município do Alto Parnaíba (a 1.030km de São Luís), Aila lamenta a situação e explica que, mesmo pagando mais e reduzindo a carga horária, não encontra profissionais para o cargo. O mesmo problema é encontrado também em alguns grandes centros. No Rio de Janeiro, por exemplo, a carência existe nas unidades municipais. “Já foram realizados três concursos públicos com vagas para médicos. Além da dificuldade nas inscrições, os médicos se ausentam mais, passam menos e, mesmo aprovados, não aparecem para fechar o contrato”, informou a RioSaúde, empresa que gere parte da rede pública municipal. Para o presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital, o país não tem falta de médicos. “O que precisamos é uma melhor distribuição. Temos uma concentração de profissionais nas metrópoles nas regiões Sul e Sudeste, com uma diferença significativa no Norte e Nordeste”, diz, citando a criação de uma carreira federal como forma de desconcentrar os profissionais.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

277


Saúde O fato é que, além da falta de médicos, os brasileiros que precisam do atendimento público também enfrentam a superlotação e espera interminável. A falta de recursos é sempre usada como justificativa para o serviço precário. No entanto, mudanças simples no modo de gerir os hospitais podem melhorar o quadro. Como por exemplo, separar o atendimento infantil dos adultos, classificar o paciente por ordem de prioridade e aumentar o número de leitos. No final de 2017 o governo federal aprovou regras que flexibilizam a organização da atenção básica, a porta de entrada para o Sistema Único de Saúde. As medidas incluem mudanças na administração dos recursos na esfera municipal e na maneira como as equipes de agentes de saúde irão atuar. As mudanças no Plano Nacional de Atenção Básica (PNAB) estabelecem que os municípios tenham autonomia para o direcionamento dos recursos federais que recebem. Isso significa que par-

278

te da verba destinadas a programas como o Estratégia Saúde da Família (ESF) e do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) possam ser destinadas a outras iniciativas. Já em relação à mudança na forma de trabalho dos agentes, as novas diretrizes preveem, entre outras medidas, que aqueles encarregados de combater endemias – que cuidam dos cuidados com a disseminação do Aedes aegypti, por exemplo – vão poder também cuidar de doenças crônicas e assumir atribuições das equipes de atenção básica, como a medição da glicemia. O Ministério da Saúde informa que as mudanças no atendimento vão tornar mais resolutiva a visita domiciliar e permitir que munícipios que não atendiam os critérios para as verbas agora passem a recebê-las. Já entidades e especialistas, no entanto, questionam a qualificação dos agentes para realizar ambas as funções e dizem que uma maior autonomia nos recursos pode contribuir para a piora na qualidade de alguns programas em tempos de crise.

relative inland movement, the influence of such schools is low in settling physicians at these regions after they graduate”, he affirms. Lastly, another important detail disclosed by the study was that despite the number of doctors undergoing medical internship being the highest ever in Brazil, 40% of the remaining vacancies are not being filled. According to Scheffer, the reasons for such idleness are multi-factor, including the lack of scholarship financing, of infrastructure and medical preceptors (advisors). New challenges As we have already mentioned, Medicine is a profession full of opportunities. The problem with many doctors is concentrating their search only in capital cities or near their homes. On the countryside, rural areas and in the north and mid-west regions, there is a shortage of professionals in specialties such as anesthesia, surgery and neurology, and there is also availability in emergency areas at SUS or through the More Doctors program. In large cities, such as São Paulo, there is high competition at the work market, so for professionals seeking opportunities, it becomes necessary to take risks in more distant places or smaller cities — where there are plenty of vacancies with salaries reaching over R$ 15 thousand for recent graduates in full time system. Aila Freitas, general secretary at the Health Secretaries Council of the State of Maranhão, states the difficulty in contracting professionals is the greatest challenge of the state´s manager with less doctors in the country. “It remains difficult all over, especially in frontier municipalities”, clarifies Freitas. The manager of the municipality of Alto Parnaíba (1,030km away from São Luís), Aila resents the situation and explains that even paying more and reducing the work load, she is not able to find professionals for the vacancies. The same problem is found in some major centers. In Rio de Janeiro, for example, the need is at municipal


A carreira pelo SUS

A

Foto: Shutterstock

units. “We have held three public concurrences with vacancies for doctors. Aside from difficulties in registration, doctors are the most absent, are less approved and even when approved do not show up to sign contracts”, informed RioHealth, company that manages part of the municipal network. For the president of the Federal Medicine Council, Carlos Vital, the country does not lack doctors. “What we need is better distribution. We have a high concentration of professionals in the South and southeast regions, with a significant difference from the north and northeast”, he says, mentioning the creation of a federal career as a means of decentralizing professionals. The fact is that, besides the lack of doctors, Brazilians in need of public health also face overcrowding and endless waiting periods. The lack of resources is always used to justify the poor service. However, simple changes to the

management of hospitals may improve this picture, such as separating children and adult health systems, ranking patients per priority and increasing the number of beds. At the end of 2017 the federal government approved rules the made more flexible the organization of basic support, the gateway to the Unified Health System. Measures include changes in administration of resources in the municipal sphere and in the manner health agent teams will operate. The changes to the Basic Support National Plan (PNAB) determine that municipalities have autonomy regarding the redirecting of federal resources they receive. This means that part of the resources aimed at programs such as Family Health Strategy (ESF) and Health Community Agents Programs (PACS) can be aimed at other initiatives. Now, in regard to the change in agent operations, the new guidelines determine that, among other measures,

w w w.vozdebrasi li a .com .br

carreira prevista para a classe no Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente nas unidades de atendimento básico, é muito pouco atrativa para a maioria dos médicos. Os recém-formados, em sua maioria, começam a trabalhar nos Centros de Saúde somente até passarem na seleção da residência escolhida e acabam abandonando a posição em busca de melhores colocações no mercado. Essa realidade, entretanto, sofrerá mudanças. Para fazer a carreira no setor público mais atrativa para os médicos, vários projetos de Lei foram elaborados e passam por tramitações no Congresso, sob o acompanhamento constante do Conselho Federal de Medicina. Os projetos preveem a realização de concurso público para contratação dos médicos, a possibilidade de haver dedicação exclusiva, com permissão para exercício do magistério somente, e remuneração condizente com o mercado. Além disso, são previstos planos de carreira, com base em tempo de trabalho e formação continuada dos profissionais. Com essas mudanças em vista, a carreira médica nos núcleos de atenção básica à saúde do SUS podem se tornar uma opção interessante para os futuros médicos do mercado. Se a remuneração e carga de trabalho nos Postos de Saúde não têm sido atrativas para os médicos, os hospitais do SUS oferecem boas possibilidades de remuneração. Hospitais públicos do Distrito Federal chegam a pagar R$17.000,00 aos médicos. Já em São Paulo, o piso da rede pública estadual é de R$13.900,00. Além de bons salários, a rede pública de hospitais oferece a vantagem da estabilidade para seus funcionários.

279


Artigo

Deputado Federal Mauro Lopes

O

s Jogos Olímpicos de Inverno são considerados como um dos espetáculos esportivos mais belos e importantes do mundo, equiparáveis unicamente a eventos como os Jogos Olímpicos de Verão ou a Copa do Mundo de Futebol. Realizado a cada quatro anos, a penúltima edição ocorreu em Sóchi, na Rússia, em 2014 - na qual o Brasil participou pela oitava vez - e a última na Coreia do Sul. A edição de 2022 está marcada para Pequim, na China. O mineiro Mauro Ribeiro Lopes da cidade de Entre Folhas, deixou seu município com pouco mais de 5 mil habitantes, para desbravar e representar o Estado pelo país. Atualmente está em seu sexto mandato de Deputado Federal pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), mas já carrega em seu currículo também passagem pela Secretaria Pública do Estado de Minas Gerais e o cargo de Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Aviação Civil. Lopes votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos e também favorável à Reforma Trabalhista. Durante este período como Deputado, foi responsável por grandes projetos para o seu Estado, destacando a cidade de Caratinga, santa Rita de Minas, a sua cidade natal Entre Folhas e todas as outras cidades da região. Lopes conseguiu a liberação de recursos para fazer obras de infraestrutura, ginásios poliesportivos, creches e saúde. Quando falamos em saúde é importante lembrar também que o Deputado Lopes esteve presente lá atrás, no início da sua carreira como político. “A Faculdade de Medicina foi um trabalho, eu como secretário de Estado do Itamar, fizemos o lançamento lá nos jardins do Palácio da Liberdade, trouxemos para Caratinga. O Centro de Excelência do Café, olhando o pequeno produtor, que vai lá, leva o café dele para secar, preparar”, explicou o deputado durante conversa no jornal Diário de Caratinga. Para os próximos anos o Deputado tem uma mensagem de otimismo. “As dificuldades são grandes, o povo está tomando conhecimento através da imprensa, dos problemas graves que está atravessando o país. Que Deus nos abençoe, que o grande arquiteto do Universo cubra com seu manto as nossas famílias, para que possamos viver em paz, abraçando uns aos outros e numa grande esperança para o ano de 2019, com novos empreendimentos e melhoria de vida para todos, para que possamos viver com felicidade nesse país que tanto amamos”, finalizou o parlamentar.

280

Foto: Divulgação

Atuar em todas as áreas

Federal Deputy Mauro Lopes Acting in all areas The Winter Olympics are considered one of the most beautiful and important sporting spectacles in the world, comparable only to events such as the Summer Olympics or the Football World Cup. Held every four years, the penultimate edition took place in Sochi, Russia, in 2014 - in which Brazil participated for the eighth time - and the last one in South Korea. The 2022 edition is scheduled for Beijing, China. The miner Mauro Ribeiro Lopes of the city of Entre Folhas, left his municipality with little more than 5 thousand inhabitants, to break up and represent the State by the country. He is currently in his sixth term as Federal Deputy for the Brazilian Democratic Movement (MDB), but he also has in his curriculum also a post from the State Secretariat of Minas Gerais and the position of Chief Minister of the Civil Aviation Secretariat. Lopes voted in favor of the PEC of the Ceiling of the Public Expenditure and also favorable to the Labor Reform. During this period as Deputy, he was responsible for large projects for his State, highlighting the city of Caratinga, Santa Rita de Minas, his hometown Entre Folhas and all other cities in the region. Lopes was able to release resources to do infrastructure works, sports centers, day care centers and health. When we talk about health, it is also important to remember that Deputy Lopes was present back there at the beginning of his political career. “The Faculty of Medicine was a job, I as Secretary of State of Itamar, we made the launch there in the gardens of the Palace of Freedom, we brought to Caratinga. The Coffee Excellence Center, watching the small producer, who goes there, takes his coffee to dry, prepare, “explained the deputy during a conversation in the newspaper Diário de Caratinga. For the next few years the Deputy has a message of optimism. “The difficulties are great, the people are taking notice through the press, of the serious problems that are going through the country. May God bless us, may the great architect of the Universe cover our families with his mantle, so that we may live in peace, embracing each other and in great hope for the year 2019, with new undertakings and improvement of life for all, so that we can live with happiness in this country that we love so much, “concluded the parliamentarian.


FAÇA PARTE DESTE TIME Ajude-nos a mudar a história de milhares de pessoas.

SEJA UM VOLUNTÁRIO O Instituto Brazil Just tem como objetivo: criar, apoiar, promover e executar ações e serviços que visam o bem estar de crianças, adolescentes, gestantes, idosos e portadores de necessidades especiais.

J u s t T h e B r a z i l I n s t i t u t e a i m s t o : create, support, promote and implement actions and services aimed at the welfare of children, adolescents, pregnant women, elderly and disabled special.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

281


Saúde

O surto de febre amarela

D

Foto: Shutterstock

esde 2017 os médicos vêm recomendando tomar a vacina contra febre amarela, mas foi no começo de 2018 que aconteceu o pior surto da história. As cenas que vimos nos postos de saúde em muitas capitais do país parecia com alguma cena de “guerra”, que só tínhamos visto até então nos filmes. Pessoas brigando, batendo e dormindo em longas filas para garantir uma vacina. Claro que essa correria ocorreu devido a falta de planejamento, aliada a desinformação que circulou entre as pessoas. Parece um pouco estranho que um mosquito e, uma doença que tinha causado tanto estrago em 1942, volte agora com tanta força. A verdade é que agora o quadro está bem pior, apesar do Ministério da Saúde garantir que não. Em fevereiro de 2018 o Ministério confirmou 243 casos, dentre eles 82 pessoas morreram. As vacinas e campanhas foram intensificadas e, a ideia é que não se fale mais em surto de febre amarela em 2019. Reunidos durante um evento, gestores ligados à saúde discutiram esse e outros desafios que deverão ser superados para que não ocorram novos surtos de uma doença para a qual há um método de prevenção disponível. “Temos a vacina. Não tem motivo para as pessoas ficarem expostas”, enfatizou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Adeilson Loureiro.

those in charge of fighting endemics – working on fight against dissemination of Aedes aegypti, for example – will also be able to care for chronic illnesses and taking on attributions from basic health teams, such as measuring glycemia. The Ministry of Health informs that changes in health care will make home visits more resolute and allow municipalities that do not fulfil criteria for resources to now receive them. On the other hand, entities and specialists question the qualification of agents for performing both roles and state greater autonomy in resources may contribute for the worsening of some programs in times of crisis. SUS career The career designed for the Unified Health System (SUS), especially in basic health units, does not result in interest for the

282

majority of physicians. The majority of recent graduates begin Working in Health Centers only until they pass in the selected internship and end up giving up the position seeking better placement in the market. This reality, however, will undergo changes. Making the career in the public sector more attractive for doctors, several bills have been drafted and are under discussion in Congress, being constantly assessed by the Federal Medicine Council. Projects anticipate public concurrences for hiring doctors, the possibility of exclusive dedication to the role, with permission for teaching only and remuneration in market standards. Also, there will be career plans based on time of service and continued profes-

sional education. With these changes the medical career in basic health support nuclei linked to the SUS may become an interesting option for future doctors. If the remuneration and workload at health units have not been attractive to physicians, SUS hospitals offer good possibilities for earnings. Public hospitals in the Federal District pay up to R$ 17,000.00 to doctors. In São Paulo, the base salary at the public network is R$ 13,900.00. besides good hospitals, the public hospital network offers the advantage of stability to its employees. The yellow fever outbreak Since 2017 doctors have been advising about vaccination against yellow fever, but it was at the beginning


Informações fornecidas pelo ministério da saúde O que é? A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África. Qual o microrganismo envolvido? O vírus RNA. Arbovírus do gênero Flavivirus, família Flaviviridae. Quais os sintomas? Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). Como se transmite? A febre amarela é transmitida pela picada dos mosquitos transmissores infectados. A transmissão de pessoa para pessoa não existe. Como tratar? Não existe nada específico. O tratamento é apenas sintomático e requer cuidados na assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva. Se o paciente não receber assistência médica, ele pode morrer. Como se prevenir? A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos. A vacina é contraindicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo. A vacinação é indicada para todas as pessoas que vivem em áreas de risco para a doença (zona rural da Região Norte, Centro Oeste, estado do Maranhão, parte dos estados do Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), onde há casos da doença em humanos ou circulação do vírus entre animais (macacos).

w w w.vozdebrasi li a .com .br

of 2018 that the worst outbreak in the country´s history took place. The scenes we witnessed in health units from many of the country´s capital cities seemed a “war” zone only seen in movies until then. People fighting and sleeping in long lines in order to assure vaccination. It is obvious that such desperation resulted from the lack of planning, added to disinformation among people. It seems a bit strange that a mosquito and a disease that caused considerable damages in 1942 would come back with such rage. The truth is that the present scene is much worse, despite the Ministry of Health guaranteeing that it is far from that. In February 2018, the Ministry confirmed 243 cases, with 82 dead. Vaccination and campaigns were intensified and the idea is no longer discussing the yellow fever outbreak in 2019. Gathered during an event, managers linked to health discussed these and other challenges which will have to be overcome for new outbreaks from a disease for which there are available prevention methods not to take place. “We have the vaccine. There is no reason for people to be exposed”, emphasized the secretary of Health Vigilance from the Ministry of Health, Adeilson Loureiro. INFORMATION PROVIDED BY THE MINISTRY OF HEALTH What is it? Yellow fever is an acute, short term (up to 10 days) infectious disease, with variable seriousness, caused by the yellow fever virus, occurring in South America and Africa. What is the involved microorganism? The RNA virus. Arbovirus of the Flavivirus gender, Flaviviridae family. What are the symptoms? Symptoms are: fever, headache, chills, nausea, vomiting, body aches, jaundice (skin and eyes become yellow) and bleeding (gums, nose, stomach, intestine and urine). How is it transmitted? Yellow fever is transmitted by the sting of infected transmitter mosquitos. There is not transmission from one individual to another. How to treat it? Nothing in specific. Treatment is only symptomatic and requires care with the patient who, hospitalized, must rest ingesting much liquid and restitution of any blood loss, when indicated. In its most serious forms, the patient must receive care in an intensive care unit, as if medical support is not provided he or she may die. How to prevent it? The only way of avoiding yellow fever is vaccination against the disease. The vaccine is free of charge and is available at health units at any time of the year. It must be taken 10 days before any travel to areas of risk of transmission. It can be taken from 9 months of age and is valid for 10 years. The vaccine is not indicated for pregnant women, immunosuppressed (individuals with a debilitated immunological system) and people allergic to egg yolk. Vaccination is indicated for all living in risk areas (rural region of the north, mid-west regions, state of Maranhão, part of the states of Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina and Rio Grande do Sul), where there are cases of the disease in humans or circulation of the virus in animals (monkeys).

283


Saúde

O cenário da saúde no Brasil

A

Foto: Freepik

pesar de constar na Constituição Brasileira que todos têm direito à saúde, não é bem assim que vemos. Resumindo o que foi dito até agora, o Brasil tem uma realidade intrigante: faltam leitos hospitalares nas grandes cidades, mas há sobra em municípios do interior, numa evidente demonstração da ineficiência de nosso sistema de saúde. Uma boa gestão é o início do tratamento adequado para os problemas do sistema de saúde. Segundo levantamento da revista Exame, que tomou como base duas cidades do Rio Grande do Norte, a capital e a cidade de Canguaretama, localizada a 70 quilômetros de Natal. A cidadezinha de 34 mil habitantes tem mais da metade de seus leitos disponíveis, enquanto em Natal, a realidade é bem diferente, com filas intermináveis. O Brasil gasta 9,5% do produto interno bruto com saúde, considerando o setor público e o privado. O valor está pouco acima dos 9% de países desenvolvidos, como a Espanha e o Reino Unido. E, apesar de relativamente alto em relação ao que produz a economia, o montante é pouco quando considerados os quase 210 milhões de habitantes. São menos de 1.000 dólares por paciente, um quinto da média desembolsada por países desenvolvidos. A maior parte dos recursos para a saúde no Brasil vem do setor privado, apesar da promessa de um sistema público amplo. E há muito desperdício. Nas estimativas da Organização Mundial da Saúde, um quinto do que se gasta aqui normalmente vai para o ralo — no caso do sistema público, seria o equivalente a 49 bilhões de reais. “Enquanto não tivermos a segurança de que todo o dinheiro da saúde está bem aplicado, não temos de pedir mais”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante o Fórum Saúde (da Exame). Mais problemática do que essa fotografia é a dinâmica do gasto com saúde no país. Além de problemas tradicionais, o sistema enfrenta cada vez mais pressão com algo que é positivo: as pessoas estão vivendo mais. Em 2030, haverá 42 milhões de brasileiros com mais de 60 anos, 90% deles sem plano de assistência. Se não houver mais eficiência, dados do Instituto Coalizão Saúde, formado por representantes do setor, mostram que os gastos com saúde vão chegar a 25% do PIB em 2035, um peso insustentável. “Não discutir a saúde na ótica do orçamento público é um descuido do país”, diz Claudio Lottenberg, presidente da operadora de planos e hospitais UnitedHealth Group Brasil.

The health scenario in Brazil Despite the Brazilian Constitution stating that all have a right to health, this is not what we see. Summarizing what has been said so far, Brazil has an intriguing reality: there is a lack of hospital beds in big cities, but they are plenty in inland municipalities, in an obvious show of inefficiency in our health system. Good management is the start of the adequate treatment for the problems of the health system. According to survey from Exame magazine, taking into account two cities in the state of Rio Grande do Norte, the capital city and the city of Canguaretama, located 70 kilometers from Natal. The small city of 34 thousand inhabitants has over half of its hospital beds available, while in Natal, reality is quite different, with infinite lines. Brazil spends 9.5% of the gross domestic product with health, considering the public and private sectors. The value is a bit above the 9% of developed countries such as Spain and the United Kingdom. And, despite relatively high compared to what the economy produces, the amount is small when considered the almost 210 million inhabitants. This is less than 1,000 Dollars per patient, a fifth of the average spent by developed countries. The greater part of resources for health in Brazil comes from the private sector, despite the promise of a broad public system. And there is much squandering. In estimates from the World Health Organization, one fifth of what is spent here usually goes down the drain – in the public system, this would be the equivalent to 49 billion Reais. “While we are not sure that all the resources from health are well invested, we cannot ask for more”, said the Minister of Health, Ricardo Barros, during the Health Forum (from Exame magazine). More troublesome than this Picture is the dynamics of expenditure with health in the country. Besides traditional problems, the system faces increasing pressure with something positive: people are living longer. In 2030, there will be 42 million Brazilians over 60 years of age, 90% of them with no insurance plan. If there is no higher efficiency, data from the Health Coalition Institute, made up of sector representatives, show that expenditures with health will reach 25% of the GDP in 2035, an intolerable burden. “Not discussing health from the public

284


Inteligência Artificial para aumentar a agilidade Foto: Freepik

As tecnologias trazem vantagens para toda a sociedade, mas até que ponto podemos contar com a Inteligência Artificial (IA) na saúde para diminuir as intermináveis filas? Felizmente, ou infelizmente, essa não é mais parte de uma visão utópica que lotou salas de cinema no século passado. Ela agora está em nossos bolsos, computadores e, cada vez mais, na forma que trabalhamos com a saúde. Graças ao seu desempenho diagnóstico e terapêutico, a IA está protagonizando uma verdadeira revolução. Ramo da ciência da computação que se propõe a elaborar dispositivos que simulem a capacidade humana de raciocinar, perceber, tomar decisões e resolver problemas. Eis uma definição resumida do que é Inteligência Artificial, tecnologia largamente usada em diversos ramos da economia e que começa a figurar também na área da saúde. Mas como ela de fato poderá ajudar nos diagnósticos? Hospitais, laboratórios e farmacêuticas já estão voltando a atenção para essas ferramentas digitais como forma de aprimorar diagnósticos e reduzir custos. E as novas máquinas já estão sendo testadas por importantes empresas na área médica, entre elas o laboratório Fleury e o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. A ideia é incluir o mapeamento genético dos pacientes no sistema. “Após a máquina correlacionar nossos dados com a literatura médica, ela pode ajudar em soluções de tratamentos mais individualizadas, sobretudo em pessoas com câncer”, diz Jeane Tsutsui, diretora executiva médica e técnica do Grupo Fleury. “Estamos na fase de validação e de testes para tornar a ferramenta viável.” Segundo o Dr. Marcelo Felix, diretor de Tecnologia da Informação da Sociedade Paulista de Radiologia (SPR) e gerente de informática e inovação do Hospital Israelita Albert Einstein, a aplicação do uso da IA focada na gestão de empresas de radiologia representa uma grande oportunidade, visto a quantidade imensa de dados necessários para a elaboração do diagnóstico. “Aqueles que buscam a revolução digital devem ter no seu Balanced Scoredcard (BSC) [metodologia de medição e gestão de desempenho de um negócio baseada em tecnologia], projetos e metas específicas de inteligência artificial”, afirma ao ponderar que o avanço do uso da tecnologia na saúde ainda esbarra em questões éticas sobre a máquina substituir o trabalho do radiologista. “Aos poucos, a maturidade tecnológica aponta para o uso da ferramenta como apoio à decisão diagnóstica e terapêutica”, pontua.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

budget point of view is a neglect from the country”, says Claudio Lottenberg, president of the health plan and hospital operator UnitedHealth Group Brasil. Artificial Intelligence for increasing agility Technologies bring advantages to society, but to what extent can we count with Artificial Intelligence (AI) in health to decrease the endless lines? Fortunately, or unfortunately, this is no longer part of a utopic view that filled movie theaters in the past century. It is now in our pockets, computers, and increasingly in the way we work with health. Thanks to the diagnostic and therapeutic performance, AI is leading a real revolution. Field of computer Science which proposes the elaboration of devices that simulate the human capabilities of thinking, perceiving, taking decisions and solving problems. This is a summarized definition of what Artificial Intelligence is, technology broadly used in several areas of the economy and which is starting to be showcased also in the field of health. But how will it be actually able to help in diagnosis? Hospitals, laboratories and pharmaceuticals are now drawing their attention to such digital tools as a means of upgrading diagnosis and reducing costs. And the new machines are already being tested by important companies in the medical field, among them Fleury Laboratories and Albert Einstein Israelite Hospital, in São Paulo. The idea is including the patients genetic mapping into the system. “After the machine correlates our data with the medical literature, it can assist in more individualized treatment solutions, above all in cancer patients”, stated Jeane Tsutsui, Grupo Fleury medical and technical executive director. “We are in the validation and testing phase so as to make this a viable tool.” According to Doctor Marcelo Felix, Information Technology director for the State of São Paulo Radiology Society (SPR) and informatics and innovation manager at Albert Einstein Israelite Hospital, the application of AI use focused on the management of radiology companies represents a huge opportunity in view of the great amount of data necessary for the elaboration of the diagnosis. “Those seeking the digital revolution must have on their Balanced Scorecard (BSC) [performance measurement and management methodology for a technology-based business], specific artificial intelligence projects and goals”, states when pondering the progress of the use of technology in health still clashes against ethical issues of the machine replacing the work of the radiologist. “Little by little, the technological maturity points to the use of the tool as support to the diagnostic and therapeutic decision”, he points out.

285


Entrevista

Deputado Federal Leonardo Quintão Sempre há mais para fazer

286

Foto: Divulgação

O

Deputado Federal Leonardo Quintão está na vida pública desde 2000, onde foi eleito vereador da capital mineira, a cidade de Belo Horizonte. Depois foi Deputado Estadual e, em seguida Federal, onde está em seu terceiro mandato, mas acredita que sempre há mais para fazer. Quintão mantém seu compromisso de continuar trabalhando pela saúde dos mineiros, pela reforma tributária com ênfase na diminuição e simplificação dos impostos, além de defender o direito dos aposentados e a sua dignidade. Entre seus últimos projetos estão o que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp), que propõe atuação conjunta entre agentes de segurança pública da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios. O deputado Quintão afirma: “A Segurança Pública é uma questão urgente em nosso país, essa medida irá agregar informações e unificar dados para a Inteligência da Segurança Pública Nacional. Temos que usar a tecnologia em favor das ações de prevenção e combate à criminalidade”. Outro destaque em seu governo foi a ampliação em mais de 30% da capacidade para realizar transplantes da Santa Casa de Belo Horizonte. “O hospital tem uma estrutura moderna com tecnologia de última geração e equipe médica totalmente capacitada. Porém, nada disso adianta se as pessoas não se conscientizarem sobre a importância da doação de órgãos”, alertou o deputado que é parcei-

Entrevista concedida ao Editor Paulo Fayad


ro do hospital há vários anos e, somente neste terceiro mandato destinou R$ 2 milhões para aquisição de novas camas para todos os leitos. E para resumir os últimos projetos do Deputado, temos a questão dos casos de refugiados e solicitantes de refúgio, vítimas de perseguição religiosa no Oriente Médio e na África, que desejam vir ao Brasil. Como Presidente da Frente Parlamentar Mista para Refugiados e Ajuda Humanitária, o deputado propôs a criação de um programa privado de reassentamento de refugiados. O programa visa o acolhimento de refugiados por pessoas físicas, organizações privadas e instituições como igrejas até que estejam aptos a serem integrados na sociedade brasileira. “Diariamente a Anajure Refugees, um programa de ajuda humanitária da Anajure, recebe pedidos de ajuda de cristãos que precisam fugir dos seus países para salvarem suas vidas Federal Deputy Leonardo Quintão Always three more to do Federal Deputy Leonardo Quintão is on the verge of the year 2000, on which he has been nominated by Minas Gerais capital, the city of Belo Horizonte. He later became a State Representative and, following Federal, wished to end the mandate of the Secretary of State, who was always accused of having died. Quintão maintains its commitment to continue working on miners’ health, through tax reform with an emphasis on reducing and simplifying taxes, as well as defending or directing retirees and their dignity. Among his latest projects are what creates the Unified Public Security System (Susp), which is a member of the European Union, the United States of America, the Federal Republic and the United States. Deputy Quintão states: “Public Security is urgently urged to carry out this task, and it will inform and inform the Secretary General of the National Public Security. We have that use technology in favor of actions of prevention and combat of crime.” Another highlight in his government was an increase of more than 30% in capacity to perform transplants of Santa Casa de Belo Horizonte. “I do not know if it is the pity that I do not know it, but it is important to do that,” he warned the deputy who is a partner of the hospital, several years and, only in this third mandate destination R $ 2 million to acquire new beds for all Milk.

e de suas famílias. No entanto, por impedimentos legais e autorizações que dependem do governo brasileiro, esse acolhimento fica impossibilitado”, alertou Quintão. Para colocar o programa de reassentamento em prática torna-se necessária uma parceria entre o Ministério das Relações Exteriores, o Comitê Nacional para Refugiados (CONARE) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR). A iniciativa já está em vigor em países como Canadá, Argentina e Chile. De acordo com a Anajure a criação de um programa privado de reassentamento de refugiados no Brasil seria algo benéfico para a sociedade internacional como um todo, tendo em vista que, nos últimos anos, a necessidade de reassentamento cresceu de forma significativa, em virtude dos crescentes conflitos religiosos. And the first summed up to the last days of the Deputies, the temptation of refusing and refusing refugees, the religious leaders of the Middle East and Africa, who wish to come to Brazil. As President Joint Parliamentary Front for Refugees and Humanitarian Aid, the deputy proposed the creation of a private resettlement program for refugees. About the visa program on the refugees, the organization of the institutions and the institutions of the European Union, as well as the integration of social partners. “On a daily basis to Anajure Refugees, the program of humanitarianism that Anajure, has received a few passages of the same kind as the escape of their countries to save their lives and of their families. However, of legal impediments and authorizations that depend on the brazilian government , they are implicitly impossible, “warned Quintão. Between the Ministry of Foreign Affairs, the National Committee for Refugees (CONARE) and the United Nations High Commission for Refugees (UNHCR). The initiative is to be in the hands of Canadas, Argentina and Chile. According to Anajure, the creation of a private refugee resettlement program in Brazil would be of great benefit to international society as a whole, given that, in recent years, the need for resettlement has grown in a of growing religious conflicts.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

287


Artigo

A importância do Autêntico Pilates no desenvolvimento de crianças e adolescentes

V

Foto: Divulgação

ocê já deve ter reparado, em algum momento, como está a postura do seu filho, neto, amigo ou de alguém conhecido. É notório como a nossa postura vem piorando ao longo dos anos, com todas as facilidades do dia a dia, modernização dos aparelhos de comunicação, inatividade, menos brincadeiras ao ar livre, mais videogames, sofás e computadores… Algum dia o nosso corpo nos passará a conta de todo esse “mau trato” dado a ele. E é exatamente na postura onde começam os primeiros sinais disso tudo. Os desvios posturais, quando encontrados na infância e na adolescência, têm risco de evolução e devem ser tratados precocemente. Vale o alerta: ainda é melhor prevenir! Estudos indicam que a coluna vertebral é uma das estruturas que mais sofrem as consequências do sedentarismo e da má postura. Cerca de 80% da população brasileira, na fase produtiva da vida, sofre de alguma alteração do aparelho locomotor e os distúrbios da coluna vertebral são a segunda causa de afastamento de trabalhadores ao serviço ou de aposentadoria. A estrutura óssea tem seu crescimento e desenvolvimento completo em torno da segunda década de vida. Pacientes com mais de 20 anos de idade e que apresentam escoliose estruturada, não terão condições de tratar a curva, apenas a sintomatologia ou possíveis complicações. Portanto, em escolioses detectadas tardiamente, o tratamento fisioterapêutico é efetuado visando a redução do quadro álgico, fortalecimento muscular, alongamento e reorganização postural. Durante o período escolar, a criança pode sofrer um aumento de tensão em determinados grupos musculares, causado pelo rápido crescimento ósseo, entre sete e dez anos de idade. É importante que os pais aumentem a atenção na postura das crianças e adolescentes nessa fase, para que não haja danos futuros. O sistema músculo esquelético, além de fatores genéticos e hereditários, sofre influência de fatores externos, principalmente durante a infância. Cada indivíduo apresenta particularidades influenciadas pelo seu biótipo e a coluna vertebral sofre alterações quando submetida a vícios posturais, sobrepeso corporal, deficiências nutricionais, atividades físicas insuficientes ou incorretas, alterações respiratórias e musculares, distúrbios psicológicos ou anomalias congênitas adquiridas.

288


Como alguns desvios posturais são detectáveis ainda na infância, consideramos a sua prevenção como uma estratégia facilmente aplicável, levando a criança à prática de movimentos saudáveis, os quais são facilmente incorporados quando iniciados precocemente. Nossa proposta no Autêntico Método Pilates é trabalhar com a prevenção das alterações posturais e tratamento dos desvios laterais, cifoses, fraquezas musculares e atuar evitando a má postura e suas consequências. Os exercícios oferecidos pelo Método são realizados em sessões individuais com instrutores capacitados a lidar com desvios posturais, dores e, também, na prevenção, considerando todas as características e necessidades individuais de cada um.

Monica Esper de Oliveira é Fisioterapeuta, Instrutora do Autêntico Pilates e Diretora da Unidade São Paulo. BELA VISTA da rede The Pilates Studio® Brasil.

The importance of the Authentic Pilates in the development of children and adolescents YYou may have noticed, at a given moment, how is the posture of your child, grandchild, friend or an unknown individual. It is notorious how our posture has been worsening through the years, even with all everyday improvements, progress of communication devices, due to inactivity, less playing outside, more videogames, more couches and computers… Someday, our body will bill us for all the “bad treatment” to it given. It is exactly with posture that the first signs of such bad treatment appear. Postural deviations, when found during childhood and adolescence, have a risk of Evolution and must be early. The alert is important: it is still better to prevent! Studies indicate that the spinal column is one of the structures that suffers more consequences of inactivity and bad posture. Around 80% of the Brazilian population, in the productive years of life, suffers from some kind of locomotor apparatus alteration and spinal column disorders are the second cause of worker leaves or retirement. The bone structure has its full growth and development around the second decade of life. Patients over 20 and presenting structured scoliosis, will not be able to treat the curvature, only the symptomatology or possible complications. Therefore, in late detection scoliosis, physiotherapy treatment is performed aiming at the reduction of pain, muscle strengthening and postural reorganization. During school years, the child may suffer an increase of tension in specific muscle groups, caused by quick bone growth, between seven and ten years of age. It is important that parents pay attention to their child and adolescent’s posture at this stage of life so there are no future damages. The muscle-skeletal system, besides genetic and hereditary factors, are externally influenced, especially during childhood. Each individual shows specificities influenced by their biotype and the spinal column suffers alterations when submitted to postural vices, overweight, nutritional deficiencies, insufficient or incorrect physical activities, respiratory and muscle alterations, psychological disorders or acquired congenital anomalies. As some postural deviations are detectable in childhood, we consider their prevention as an easily applicable strategy, leading the child to the practice of healthy movements, which are easily incorporated when started early. Our proposal at the Authentic Pilates Method is working with the prevention of postural deviations and treatment of lateral deviations, kyphosis, muscular weaknesses and act avoiding bas posture and its consequences. The exercises offered by the Method are offered in individual sessions with instructors qualified for handling postural deviations, pains and also prevention, taking into account all individual characteristics and needs. Monica Esper de Oliveira is a physical therapist, instructor of the Authentic Pilates and director of the São Paulo – BELA VISTA Unit of The Pilates Studio® Brasil network

w w w.vozdebrasi li a .com .br

289


Cultura

Brasil

Um país que consome pouca cultura

N

ão somos nós que estamos afirmando, mas diversas pesquisas apontam que o brasileiro não tem o hábito de ir a bibliotecas públicas, museus, teatro, dança e muito menos ópera. Também temos pouco interesse em ler um livro, visitar monumentos e acredite, pesquisas também apontam que vamos pouco ao cinema, em comparação a outros países. Ainda que a situação melhorou, comparada aos últimos anos, os hábitos culturais entre os brasileiros segue como um desafio para o país. Mas por que estamos enfatizando tanto a falta de hábito dos brasileiros consumirem cultura? A população precisa ser estimulada a consumir cultura! A cultura é um dos principais meios de inserção social, um fator esFoto: shutterstock sencial para o desenvolvimento do país. Segundo a Pesquisa Nacional sobre Hábitos Culturas, feita pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) em parceria com o Instituto Ipsos em 2017, aos poucos este cenário está mudando. O estudo mostra que sobre os hábitos culturais dos brasileiros revela que 56% dos entrevistados – o correspondente a cerca de 86 milhões de pessoas – frequentaram pelo menos uma atividade cultural durante o ano de 2016, com avanço de três pontos percentuais em comparação a 2015. Em relação a 2008, o resultado mostrou incremento de 13 pontos percentuais. A principal atividade mencionada foi a leitura de livros, revelando a prática por 37% dos entrevistados e aumento de seis pontos percentuais comparativamente ao início da série histórica, em 2007. Cinema foi a segunda atividade citada, com 34% das respostas e o maior aumento comparativamente à pesquisa de 2007: 17 pontos percentuais. Pelo menos 29% dos entrevistados revelaram frequentar shows musicais, mostrando a expansão de nove pontos percentuais ante 2007 na prática. Os frequentadores de peças de teatro aumentaram 11%, com crescimento de cinco pontos percentuais. Os que assistem espetáculos de dança aumentaram 11%, um cresci-

290

mento de quatro pontos percentuais; e os que vão a exposições de arte, passaram a 11%, com aumento de três pontos percentuais em relação a 2007. No caso de museus, que começaram a ser pesquisados em 2015, as respostas totalizaram 10%, mostrando avanço de três pontos percentuais. Ao divulgar a pesquisa, o gerente de Economia da Fecomércio-RJ, Christian Travassos, disse que são avanços significativos em relação à série histórica. “Há dez anos temos acompanhado os hábitos de lazer e culturais dos brasileiros. Não há ruptura de um ano para outro mas, gradualmente, vemos uma melhora significativa. Então, aos poucos, percebemos uma melhora na frequência de ambientes culturais por parte do brasileiro”, disse o economista. Desde o primeiro ano da pesquisa, a maior adesão a bens culturais continua sendo a leitura de algum livro ou e-book (livro digital). “É mais acessível, a gente toma emprestado”. Na listagem, é o mais representativo, disse Travassos. Ele atribuiu a maior expansão do hábito de ir ao cinema nesta década (de 17% para 34%) ao não só ao desenvolvimento da linguagem visual, mas também ao boom (explo-


são) de filmes 3D. Em paralelo, ocorreram promoções e parcerias de salas de cinema com empresas de telecomunicações e bancos, que contribuíram para facilitar o acesso do consumidor, com ingresso “mais em conta”. A internet, também ajudou a dar maior visibilidade aos programas culturais. “É um complemento da atividade de lazer”, garantiu. O economista também avaliou que o cenário econômico ainda adverso acaba impactando o lazer do brasileiro em geral. Por isso, Foto: shutterstock disse ser razoável que, para Muitas vezes um programa somanter o padrão de consumo, seja reservado um valor menor para o la- cial não se baseia apenas no valor da zer, que não é visto como atividade entrada. Por exemplo, você vai ao ciessencial como ir ao supermercado nema e quer comer uma pipoca, ou toou farmácia. A pesquisa revela ainda mar um refrigerante. O mesmo aconque os consumidores declararam estar tece quando frequenta um teatro, ou dispostos a pagar pelas atividades cul- melhor, um museu, quem não gosta de turais listadas menos do que em 2015. levar uma lembrancinha para casa? Por Os preços considerados justos por eles isso um simples passeio cultural você variaram de R$ 13,31 para compra acaba gastando o que não tinha prede CDs até R$ 35,61 para ingresso de visto no orçamento. Mas claro, existem shows musicais. No ano anterior, os diversas soluções para isso. Levar lanmesmos itens tinham preços aponta- chinho de casa ou mesmo apenas uma dos de R$ 16 e R$ 41, respectivamente. garrafinha de água, ou até mesmo opBrazil A country that consumes little culture We are not the ones stating it, but several surveys show that the Brazilian population does not have the habit of going to public libraries, museums, theaters, dances and, even less to operas. We also have little interest in Reading a book, visiting monuments and, believe it, surveys also show that we seldom go to the movies compared to other countries. And the situation has improved if compared to recent years, but cultural habits amongst Brazilians remain a challenge to the country. But why are we strongly emphasizing the Brazilian lack of habit for consuming culture? The population needs to be encouraged to consume culture! Culture is one of the main means for social inclusion, a key factor for the country’s development. According to the National Survey on Cultural Habits, by the Trade Federation of the State of Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) in cooperation with Instituto Ipsos in 2017, this scenario is slowly changing. The study on Brazilian cultural habits shows that 56% of those interviewed – corresponding to around 86 million people – took part of at least one cultural activity in 2016, an increase of three percentage points compared to 2015. If compared to 2008, the result shows a 13-percentage point increase. The key activity mentioned was reading books, practiced

tar por programas culturais gratuitos. Você sabia que na sua cidade pode encontrar um espetáculo, cinema ou museu gratuito? Fique atento a programação, procure em sites ou até mesmo os guias em jornais. Os museus oferecem sempre uma vez por semana, ou por mês, o dia de entrada gratuita. Outra opção também é procurar pelas opções e atrações oferecidas pelo Sesc. A programação em todas as unidades costumam ser bem interessantes e, na maioria das vezes gratuita ou com um preço bastante atrativo.

by 37% of those interviewed and six percentage points compared to the start of the historical series, in 2007. Cinema was the second activity mentioned, with 34% of the answers and the highest increase compared to 2007 survey: 17-precentage points. At least 29% of those interviewed said they attend musical concerts, expansion of nine percentage points against 2007, in reality. The number of those attending theater plays increased 11%, growth of five percent. Dance spectacle attendance increased by 11%, a growth of four percent; and those attending art exhibits also increased by 11%, three percentage points above 2007 numbers. As for museums, surveyed first in 2015, answers added 10%, showing a three point increase. When disclosing the survey, Fecomércio-RJ Economy manager, Christian Travassos, stated there have been significant progress compared to the historical series. “For ten years we have followed the leisure and culture habits of Brazilians. There is no break from one year to another, but gradually we notice a significant improvement. Thus, little by little, we perceive an improvement in attendance at cultural venues by the Brazilian population”, says the economist. Since the survey’s first year, the highest adoption of cultural assets has been paperback or e-books. “They are more accessible, we can borrow

w w w.vozdebrasi li a .com .br

291


Cultura

Cultura é o antídoto para a crise

S

egundo o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, a cultura tem importância estratégica no País, com grande capacidade de contribuir para a geração de renda e empregos. “É um front de desenvolvimento e tem peso econômico e social cada vez maior. Nós devemos estimular, incentivar e valorizar isso a partir do ministério da Cultura”, reforçou. Ao ressaltar a importância da área cultural para a economia, o ministro afirmou que as atividades culturais correspondem a 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB), cerca de um milhão de empregos diretos, cerca de 200 mil empresas e instituições envolvidas, além de R$10,5 bilhões de impostos diretos gerados”. Economia criativa é o conjunto de negócios baseados no capital intelectual e cultural e na criatividade que gera valor econômico. A indústria estimula a geração de renda, cria empregos e produz receitas de exportação, enquanto promove a diversidade cultural e o desenvolvimento humano. Várias empresas atuam neste segmento, auxiliando a população para gerar venda através da cultura. Entre essas empresas podemos citar o Sebrae, que atua para transformar a habilidade criativa natural em ativo econômico e recurso para o desenvolvimento de negócios duradouros, além de estimular modelos inovadores que desenvolvem a economia criativa brasileira. Existem também alguns programas, ações específicas, projetos e atividades voltadas para os jovens ou para a melhor idade, do próprio governo. No site do Ministério da Cultura é possível conferir a lista completa (http://www.cultura.gov.br/programas-e-acoes), mas faremos um resumo aqui.

Educação e Cultura

M

ais Cultura nas Escolas, Mais Cultura nas Universidades e Pronatec Cultura. A aproximação entre cultura e educação é estratégica para o desenvolvimento cultural do País e para a qualificação da educação brasileira. É mais fácil aprender quando as abordagens pedagógicas são criativas e têm relação com a realidade cultural das crianças e jovens. São cursos de formação oferecidos para todas as idades, dependendo se o interessado está na escola, faculdade ou já é um profissional.

Foto: shutterstock

292


Cultura Viva

C

riada em 2014 para garantir a ampliação do acesso da população aos meios de produção, circulação e fruição cultural. Tornou-se uma das políticas culturais com mais capilaridade e visibilidade do Ministério da Cultura, presentes nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, além de cerca de mil municípios, promovendo os mais diversos segmentos da cultura brasileira. Entre os principais beneficiários e protagonistas do Cultura Viva estão a juventude e os grupos tradicionais, alcançando a produção cultural que vem das periferias e do interior do Brasil, passando da cultura digital às tradições dos povos indígenas.

Pontos de Cultura

S

ão uma base social e com poder de penetração nas comunidades e territórios, em especial nos segmentos sociais mais vulneráveis. Trata-se de uma política cultural que, ao ganhar escala e articulação com programas sociais do governo e de outros ministérios, pode partir da Cultura para fazer a disputa simbólica e econômica na base da sociedade.

Agenda Século XXI

D

esde 2003 o governo federal tem lidado com os desafios de ampliar as condições de acesso à informação, através da revolução dos meios de comunicação. Por isso ampliou a Biblioteca Digital da Fundação Biblioteca Nacional e a valorização do patrimônio cultural. A produção audiovisual se tornou mais acessível e a área cultural ganhou um suporte com a instalação de Núcleos de Produção Digital, espaços gratuitos com estrutura humana, física e tecnológica voltadas para a produção e difusão do conteúdo audiovisual brasileiro.

Culture is the antidote for crisis According to the Minister of Culture, Sérgio Sá Leitão, culture has strategic importance in the country, with a huge capacity for contributing for revenue and employment generation. “It is a development and has an increasing economic and social importance. We must stimulate, incentive and value that starting at the Ministry of Culture”, he emphasized. Emphasizing the importance of the cultural field for the economy, the minister stated that cultural activities correspond to 2.6% of the Gross Domestic Product (GDSP), about one million direct jobs, around 200 thousand businesses and involved institutions, aside from R$10.5 billion in direct generated taxes”. Creative economy is the set of businesses based on the intellectual and cultural capital and creativity that generates economic value. Industry stimulates revenue generation, creates Jobs and produces export revenues, while promoting cultural diversity and human development. various companies operate in such segment, assisting the population in order to generate revenue through culture. Among such companies we

seum... doesn’t everybody want to take a souvenir home? Therefore, a simple cultural activity ends up spending that which had not been foreseen in the budget, but, obviously, there are solutions for that. Bringing a snack from home or even a bottle with water or opting for free cultural activities. Did you know that in your city you can find a free concert, movie or museum? Pay attention to the schedule, check for websites or even newspaper guides. Museums offer once a week or a month a free entry day. Another option is seeking options and attractions provided by Sesc. The schedule at all units are usually very interesting and, in most cases, free or at an extremely attractive price.

can mention Sebrae, which operates so as to transform natural creative skills into economic asset and resource for the development of long-lasting businesses, besides stimulating innovative models that develop the Brazilian creative economy. There are also programs, specific actions, projects and activities aimed at youth or the best age from the government itself. You can check the full list at the Ministry of Culture’s website (http://www.cultura.gov.br/ programas-e-acoes), but we will summarize them here. Education and Culture More Culture in Schools, More Culture in Universities and Pronatec Culture. The convergence between culture and education is strategic for the country’s cultural development and for qualification of Brazilian education. It is easier to learn when the pedagogical approaches are creative and are related to the cultural reality of children and youth. There are educational courses offered for all ages, depending if those interested are in school, college or are already professionals.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

Foto: Freepik

to the supermarket of the drugstore. The survey also shows that consumers state being less willing to pay for cultural activities than in 2015. Prices considered fair varied between R$ 13,31 for the purchase of CDs to R$ 35,61 for musical concert tickets. In the previous year the same items had determined prices of R$ 16 and R$ 41, respectively. Many times, a social program does not rest itself only on the ticket price. For example, you go to the movies and then decides to have some popcorn or have a soft drink. The same happens when you attend a theater, or even a mu-

them”. On the listing it is the most indicative, said Travassos. He has attributed the greater expansion of the movie going habit this decade (from 17% to 34%) not only to the development of the visual language, but also to the boom of the 3D movies. Alongside, there have been marketing and partnerships of movie theaters and telecommunication companies and banks, contributing for the improvement of consumer access and cheaper tickets. The internet has also helped in providing visibility for cultural attractions. “It is a complement of the leisure activity”, he assured. The economist also analyzed that the economic scenario, still unfavorable, ends up impacting the leisure of the Brazilian general population. Therefore, he said it is reasonable that, in order to maintain the consumer standard, a lesser amount is reserved for leisure, not seen as essential activity, such as going

293


Cultura

Brasil de Todas as Telas

É

uma ampla ação governamental que visa transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais. Trata-se do maior programa de desenvolvimento do setor audiovisual já construído no Brasil, formulado pela Ancine (Agência Nacional do Cinema) em parceria com o Ministério da Cultura (MinC), e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual. Ele foi elaborado com base no Plano de Diretrizes e Metas para o Audiovisual.

A

Capacitação em Projetos e Empreendimentos Criativos

inda em construção pelo Ministério da Cultura (MinC), contribuirá para a renovação da Funarte (Fundação Nacional das Artes), entidade vinculada ao MinC responsável pelas políticas de fomento para artes visuais, circo, dança, literatura, música e teatro.

Cine Mais Cultura

S

ão espaços para exibição de filmes com equipamento de projeção digital, obras brasileiras, em DVD, do catálogo da Programadora Brasil e oficina de capacitação cineclubista. Cada espaço recebe um kit contendo telão (4m X 3m), aparelho de DVD, projetor, mesa de som de quatro canais, caixas de som, amplificador, microfones sem fio e centenas de filmes brasileiros (curtas, médias e longas metragens, além de documentários e animações) selecionados pela Programadora Brasil, para exibições semanais. A ação visa democratizar o acesso à cinematografia nacional e apoiar a difusão da produção audiovisual brasileira por meio da exibição não comercial de filmes.

Cultura Digital

A

ções de infraestrutura que visem a incentivar a autonomia e a expansão dos processos de produção, distribuição e circulação dos conteúdos culturais, públicos, ou que estejam no acordo das licenças autorais, na rede. Do ponto de vista do exercício prático da cultura digital, está sendo desenvolvido projeto para a conexão das instituições do Sistema MinC a uma rede de altíssima velocidade, operada pela RNP – Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, conexão que já está presente em várias universidades federais. Paralelos a esse projeto, estão sendo exploradas as possibilidades de uso dessa conexão por meio de dois outros projetos: 1.Rede de Laboratórios de Arte e Inovação e 2.Cinemas universitários conectados.

Foto: shutterstock

294


Foto: shutterstock

Comunicação e Cultura

A

ções relativas à Comunicação e Cultura estão sob responsabilidade da Coordenação-Geral de Comunicação e Cultura, que integra a recém-criada Diretoria de Educação e Comunicação para a Cultura, vinculada à Secretaria de Políticas Culturais. Tem como atribuição principal construir, em conjunto com o Sistema MinC, uma política integrada de comunicação para a cultura que vise a fomentar iniciativas que ampliem o exercício do direito humano à liberdade de expressão cultural e do direito à comunicação, na medida em que há o reconhecimento de que a os meios para o exercício desses atributos não estão dados em iguais condições. Live Culture Developed in 2014 so as to assure the expansion of the population’s access to means of cultural production, mobility and fruition. It became one of the Ministry of Culture’s cultural policies with the most capillarity and visibility, present in 26 Brazilian states and in the Federal District, and also around one thousand municipalities, furthering the most diverse segments of the Brazilian culture. Among the key benefi-

Editais de Fomento a Produção Audiovisual Brasileira

É

uma iniciativa que tem como objetivo consolidar a política de fomento ao setor audiovisual, bem como garantir sua continuidade, por meio do apoio anual a obras audiovisuais e, ainda, assegurar o desenvolvimento de projetos. A ação é voltada para todos os setores envolvidos na criação dos conteúdos audiovisuais. Todo ato de premiar/apoiar um determinado elo da cadeia audiovisual implica em um exercício institucionalizado para desenvolver o setor no país, sendo um componente fundamental de defesa da formação e da produção intelectual de cinema e audiovisual.

w w w.vozdebrasi li a .com .br

ciaries and players of the Live Culture are youth and traditional groups, reaching cultural production coming from the outskirts of large cities and inland Brazil, through digital culture and indigenous population traditions. Culture Points A social basis with power to penetrate in communities and territories, especially in the most vulnerable cultural segments. This is a cultural policy that, when reaching scale and articulation with the government and other ministries’ social programs, may start from Culture to develop the symbolic and economic dispute in the Brazilian society. 21st Century Agenda Since 2003 the federal government has dealt with the challenges of expanding the conditions of access to information through the revolution of the means of communication. Thus, it expanded the National Library Foundation’s Digital Library and the appreciation of the cultural heritage. The audio-visual production became more accessible and the cultural area gained support with the installation of Digital Production Nuclei, gratuitous spaces with human, physical and technological structure aimed at production and diffusion of the Brazilian audio-visual content. Brazil of All Screens A broad governmental action aiming at transforming the country into a relevant center for audiovisual content production and programming. This is the largest program for development of the audiovisual sector already built in Brazil, formulated by Ancine (Nacional Cinema Agency) with the Ministry of Culture (MinC) and with the collaboration of the audio-visual sector through its representatives in the Management Committee of the Audio-Visual Sectorial Fund. It was elaborated based on the Audio-Visual Guidelines and Goals Plan. Qualification in Creative Projects and Enterprises: Still under development by the Ministry of Culture (MinC), it shall contribute to the reinvention of Funarte (National Foundation for the Arts), entity linked to MinC responsible for policies for fostering visual, circus, dance, literature, music, and theatrical arts. Cine More Culture Spaces for movie exhibition with digital projection equipment, Brazilian works, on DVD, from the Programadora Brasil catalog and from the movie club qualification workshop. Each space receives a kit with a big screen (4m X 3m), DVD player, projector, four-channel sound table, loudspeakers, amplifier, wireless microphones and hundreds of Brazilian movies (short, medium and feature length films, and also documentaries and animations0= selected by Programadora Brasil for weekly exhibition. The action aims at democratizing access to national films and supporting the diffusion of the Brazilian audio-visual production through the non-commercial film exhibition. Digital Culture Infrastructure actions aiming at fostering autonomy and expansion of production, distribution and mobilization processes for cultural, public content, or those, under the copyright agreement, in the

295


Cultura

Intercâmbio Cultural

C

onsiste na concessão de apoio a artistas, estudiosos da cultura, técnicos, agentes culturais, gestores culturais, empreendedores criativos, mestres e mestras dos saberes e fazeres populares ou tradicionais, com residência permanente no Brasil, individuais ou em grupo, para participarem de eventos, festivais, cursos, produções, pesquisas, residências, feiras de negócios e outras atividades culturais fora de sua localidade de residência, no Brasil ou no exterior. Communication and Culture Actions relating to Communication and Culture are under responsibility of the General Coordination for Communication and Culture, integrating the recently created Education and Communication Board for Culture, linked to the Department of Cultural Policies. It has as main attribution building, along with the MinC System, an integrated policy of communication for culture aiming at promoting initiatives broadening the exercise of the human right to freedom of cultural expression. And the right to communication, as there is the acknowledgement that the means for exercising such attributes exist but are not provided in equal conditions.

R

S

ão espaços democráticos, gratuitos e acessíveis a todas as classes da sociedade, voltados para a produção e difusão do conteúdo audiovisual brasileiro, com estrutura humana, física, tecnológica e metodológica. A ação tem o objetivo de formar e consolidar parcerias com os estados para o desenvolvimento da atividade audiovisual nas diversas regiões do País. Os NPDs visam apoiar a produção audiovisual independente, através do fornecimento de equipamentos adequados, bem como de serviços técnicos especializados, promovendo a formação e o aprimoramento profissional e artístico de técnicos e realizadores audiovisuais nas mais diversas funções.

296 296

Mais Cultura

epresenta o reconhecimento da cultura como necessidade básica, direito de todos os brasileiros, tanto quanto a alimentação, a saúde, a moradia, a educação e o voto.Com a criação do Programa, o Governo Federal incorpora a cultura como vetor importante para o desenvolvimento do país, incluindo-a na agenda social – com status de política estratégica de estado para atuar na redução da pobreza e a desigualdade social. Essa é, portanto, uma das mais importantes conquistas do Ministério da Cultura e de todos os brasileiros – um programa pautado na integração e inclusão de todos segmentos sociais, na valorização da diversidade e do diálogo com os múltiplos contextos da sociedade brasileira

Núcleo de Produção Digital

tive entrepreneurs, masters of popular or traditional knowledge and actions, with permanent home in Brazil, individuals or groups, for participating in events, festivals, courses, productions, researches, internships, business fairs and other cultural activities away from their home place, in Brazil or abroad.

network. From the standpoint of the practical exercise of digital culture, a project is being developed so as to connect MinC System institutions to an extremely high speed- network, operated by the RNP – National Education and Research Network, connection which is already present in several federal universities. Parallel to such projects, possibilities are being explored for using such connection via two other projects: 1. Art and Innovation Laboratories Networks and 2. Connected University Cinemas.

Statutes for Fostering Brazilian Audio-Visual Production Initiative with the aim of consolidating the policy of fostering the audio-visual sector, as well as assuring its continuity through annual support to audio-visual works and also assuring the development of projects. The action is aimed at all sectors involved in the creation of audio-visual contents. All acts of awarding/supporting a specific link of the audio-visual chain implies in institutionalized exercise so for the development of the sector in the country, being a key component in the defense of intellectual formation and production of cinema e audio-visual. Cultural Exchange Consists in the concession of support to artists, culture scholars, technicians, cultural agents, managers, crea-

Praça dos Esportes e da Cultura

I

ntegra o Programa de Aceleração do Crescimento-PAC 2 no eixo Comunidade Cidadã, assim como outros equipamentos sociais de saúde, educação e segurança pública.


Plano Nacional de Cultura (PNC)

P

or finalidade o planejamento e implementação de políticas públicas de longo prazo (até 2020) voltadas à proteção e promoção da diversidade cultural brasileira. Diversidade que se expressa em práticas, serviços e bens artísticos e culturais determinantes para o exercício da cidadania, a expressão simbólica e o desenvolvimento socioeconômico do País. Os objetivos do PNC são o fortalecimento institucional e definição de políticas públicas que assegurem o direito constitucional à cultura; a proteção e promoção do patrimônio e da diversidade étnica, artística e cultural; a ampliação do acesso à produção e fruição da cultura em todo o território; a inserção da cultura em modelos sustentáveis de desenvolvimento socioeconômico e o estabelecimento de um sistema público e participativo de gestão, acompanhamento e avaliação das políticas culturais. of the Ministry of Culture and all Brazilians – a program guided by integration and inclusion of all social segments, by valuation of diversity and dialogue with multiple contexts of the Brazilian society. Digital Production Nucleus Democratic and free spaces accessible to all classes, aimed at production and diffusion of the Brazilian audio-visual production, with human, physical, technological and methodological structure. the action has the purpose of develo-

T

Programa de Fomento

em como objetivo fomentar a circulação da produção cultural brasileira nas áreas de música, artes cênicas, artes visuais, artes integradas e cultura brasileira, proporcionando a fruição e o acesso amplo da população aos bens culturais.

Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac)

O

Programa estabeleceu os seguintes mecanismos de apoio: Fundos de Investimento Cultural e Artístico (Ficart), Fundo Nacional