Issuu on Google+

EXPRESSO REGIONAL

De 8 a 14 de abril de 2012

R$ 0,70

Ano VIII, número 338

SEGUNDO DENÚNCIA, ALVO DE CACHOEIRA ERA USAR SENADOR PARA CHEGAR A DILMA

02

www.jornalexpressoregional.com.br ANDRÉ CABRAL

TRAILER DO ÚLTIMO FILME DE WHITNEY É LANÇADO Com clima de saudosismo, foi lançado o trailer de “Sparkle”, o último filme de Whitney Houston. O trabalho oferece um breve olhar sobre o último projeto da cantora e atriz, que tinha esperança de que o longa ajudasse a impulsionar o retorno de sua carreira. “Sparkle”, que estreia em 17 de agosto e custou US$ 17 milhões, é uma nova versão do filme de 1976 que se inspira vagamente na história do grupo de soul americano The Supremes

09

MUITO BEM NA FOTO — Prefeito da cidade que mais cresce no Brasil, Carlos Augusto conta, em entrevista, como conseguiu fazer de Rio das Ostras referência em qualidade de vida. 12

PRÓXIMO PREFEITO DE MACAÉ ENFRENTARÁ SERÍSSIMOS PROBLEMAS SOCIAIS

‘ERA MUSSI’ DEIXARÁ LEGADO DE MISÉRIA E DESIGUALDADE MACAÉ SE TORNOU MAIS VIOLENTA, FAVELIZADA E DESIGUAL NO PERÍODO EM QUE RIVERTON MUSSI FOI PREFEITO

03 VIPPICOMM

CARLOS EMIR LOPES/ ODNF

Prefeita Rosinha e o vice-prefeito Dr. Chicão durante entrega das casas às famílias agraciadas pelo programa social

Investindo no social

A dona-de-casa Josefina Cristina dos Santos, 42anos, agora tem motivo de sobra para comemorar. Ela, que dividia três cômodos com outras três famílias, na margem da Lagoa do Vigário (área de risco), em Campos foi uma das campistas contempladas pelo programa Morar Feliz, e hoje vive em uma moradia, nova, segura e confortável. Junto com dona Josefina, 107 outras famílias, que viviam em áreas de risco também receberam casas populares, em cerimônia com a presença da prefeita Rosinha Garotinho, na última quartafeira. Maior programa habitacional do Estado, o Morar Feliz já realizou a entrega de mais de 4.800 moradias para famílias de baixa renda da cidade. A meta é que este número chegue a 5.000 até o final deste ano 04

VALEU, VASCÃO! — Após vitória sobre o rival (?) Vasco, Flamengo de R10, sonha com “milagre” na Libertadores 08


Leia mais em: www.jornalexpressoregional.com.br

BALTHAZAR

Artigo

Arnaquinópolis 2 - A sucessão Capítulo CLIII (153)

Em nosso último episódio você talvez tenha lido (quem sabe?) que nosso amado príncipe Filomeno, o Boneco de Olinda estava muito insatisfeito com o trabalho do Bureau de Intrigas e Chantagens (BICHA). Mas o BICHA tinha seus próprios problemas, devido a uma guerra interna entre “Maldozinho da Picanha” (verdadeiro e alaranjado “dono” do jornal Chapa Branca) e “Sr. Abelha”, ministro da Subversão Facebookiana. Ao mesmo tempo, em crise também estava “Dr. Bonitinho Calças Quadradas” que já não sabia se era “velho” ou “garotinho”. E crise também viviam seus seguidores, um pequeno e voraz exército de não tão incríveis Hulks (esverdeados e raivosos) que, cansado de apanhar, começava a bater e bater pesado na turma do futuro ex-candidato governamental “Zé Praga de Fanfarródia”. Veja o que aconteceu logo em seguida... Anarquinópolis, que outrora, era uma terra de paz, vivia tempos de guerra. Tempos em que pessoas, antes amigas, se tornavam inimigas apenas pelo fato de estarem em “lados” diferentes de uma guerra. Gente, aliás, da plebe, da ralé, já que os “caixas altas” por quem o povo brigavam não estavam nem um pouco indispostos. Pelo contrário, enquanto os manés perdiam o fôlego em duelos verborrágicos (olha como Balthazar está escrevendo difícil), os políticos de Arnaquinópolis tomavam vinho e riam de tudo isso. Afinal, estavam todos eles “juntos e misturados” como costumava dizer “ene-centenário” velho “Tucanossauro Aposentásio”. Aliás, por falar do velho, ele andava a “todo GAS”, já que ao contrário de Anarquinópolis, sua família que outrora estava em guerra, agora estava em paz. E o velho tinha planos audaciosos para o futuro. Quem sabe reassumir a liderança do principado antes de completar seus 500 anos? Mas, se os problemas judiciais não o permitissem, ele já estava preparando o filho “Saulo Papis” para o ofício, dando a ele um “toque certo” de experiência. Enquanto isso, o radialista mercenário “Paga Mais Para Eu” continuava batendo com força no doutor Bonitinho, com o objetivo de fazê-lo ceder a um acordo com Filomeno. E, pelo andar da carruagem, o plano parecia estar quase funcionando. Quase. Pois ainda faltava muita água para rolar para debaixo da ponte. E, o havia ainda dois personagens que ainda poderiam atuar decisivamente no processo: o primeiro era o governador “Néscio TáMal” que, com toda esta confusão, começava a se empolgar com seu candidato “Calvanháquio Cláureo” que estava nadando de braçadas. Enquanto a turma do doutor e do Filomeno brigavam, Calvanháquio trabalhava por sua eleição. O segundo personagem era o ex-governador Menininho que, inicialmente desprezado por “Dr. Bonitinho” (que estava encantado com o “Lindinho” e o PB- Partido da Boquinha) ainda poderia sacar um tal pastor Milson Lambança da cartola e confundir todo o jogo. Mas estava tudo ainda indefinido no cenário eleitoral de Anarquinópolis. Certo mesmo é que o príncipe Filomeno tinha que arrumar uma forma, e rápida, de levantar uma grana para sustentar os seus advogados, devidos aos 1.000.000.000.000.000.000 de processos que ele herdará após deixar o trono. Aliás, por falar em trono, seus problemas todos foram causados por sua gigante generosidade: o príncipe realizou todos os sonhos de seus ministros: de carrões esportivos importados a mansões em caríssimos condomínios em um balneário próximo. E, muito transparente, nosso herói seguia fazendo na vida pública tudo o que fazia na privada. Mas o problema é que, desta vez, a descarga entupiu...

* AVISO * “ARNAQUINÓPOLIS 2 — A SUCESSÃO” é uma novela, portanto, uma obra de ficção. Qualquer semelhança com fatos ou personagens da “vida real” não passará de mera coincidência.

Carta À Querida Senhora 2 João 1:1 - “O presbítero à senhora eleita, e a seus filhos, aos quais amo na verdade, e não somente eu, mas também todos os que têm conhecido a verdade” .

Está na hora do MP agir

Temos recebido tantas reclamações a respeito do concurso público de Macaé que chega a dar nojo. Está na hora do Ministério Público Estadual abrir uma investigação para apurar o conjunto de denúncias gritantes que existe para saber se realmente este concurso foi sério ou um simples estratagema para empregar aliados e amigos políticos “pela janela”. Infelizmente, no Brasil é comum a prática de fraudes em concursos públicos, sobretudo em cidades do interior — onde na maioria das vezes não há vigilância da mídia ou da sociedade. E, quando não há fraudes para beneficiar apadrinhados políticos de prefeitos, secretários ou vereadores acontecem erros mesmo, como foi o caso dos escândalos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Assuntos suspensos...

Por falar em Justiça, é preciso relembrar alguns casos (alguns deles até denunciados pelo MP) que hoje caíram no esquecimento. Por exemplo, o repasse de mais de R$ 2 milhões à Escola de Samba Beija Flor, intermediado pelo puxador da escola, o cantor “Neguinho da Beija-Flor” — afilhado de casamento do prefeito Riverton Mussi. Outro caso, também denunciado pelo MP é do repasse, em licitação, de R$ 16 milhões para o Flamengo (time do qual o prefeito é torcedor “roxo”). Também há outros casos não menos gritantes como a “CPI da SIT” que caiu no esquecimento, e muitos e muitos outros que a sociedade macaense precisa estar atenta — e cobrar. O que se vê, infelizmente, é um monte de gente (que parece ser desocupada) perdendo tempo em discussões infrutíferas nas redes sociais. Assim não adianta. A história prova que algo só muda, quando o povo vai às ruas lutar pelo o que é seu!

Frase da semana

“Estou analisando a minha renúncia. Não quero um mandato para me defender. Não quero ficar nesta frigideira” Stepan Nercessian - Deputado federal e ator, sobre o seu envolvimento com o contraventor Cachoeira

DIVULGAÇÃO

CARLINHOS CACHOEIRA USARIA DEMÓSTENES PARA CHEGAR A DILMA

EXPRESSO REGIONAL

Quem acaba de ler a 1ª. Carta de João, tem o direito de achar estranho o conteúdo da 2ª. Carta. Afinal de contas, na Primeira o Apóstolo ensina, com muita profundidade, a verdadeira identidade do Senhor – “Deus é amor”. Já na Segunda, quase um bilhete de um só capítulo, João se limita a expressar sua atenção amorável a uma pessoa: “Do ancião para a querida senhor e os seus dilhos, a quem amo de verdade.” (II João 1:1). Existem duas interpretações sobre a destinatária da 2ª. Carta de João: 1. A “querida senhora” seria uma igreja; 2. A “querida senhora” teria sido uma pessoa. Como os argumentos a favor de ambos as interpretações se equivalem, preferimos a segunda hipótese. A senhora, em questão, era uma cristã respeitada por todos, não só pelo testemunho da sua conduta, mas, também, pelo exemplo de fidelidade dos “seus filhos”. Numa época em que alguns cristãos estavam preferindo a doutrina de que Cristo nunca viera a este mundo na forma humana de Jesus, a firmeza de uma mãe e de todos os seus filhos, chamava a atenção de todos. A Bíblia relata várias ocasiões em que o Senhor decidiu relacionarse com alguém, individualmente. Desde Gênesis até o Apocalipse. A preocupação da Palavra é dizer-nos que o Senhor nos conhece pelo nome e que Ele sempre quis um relacionamento pessoal com Seus fieis. Na extensa relação daquele que têm sido salvos por Cristo, nunca aparecemos como sendo um simples número. O Senhor faz questão de dizer que Ele nos conhece, desde quando estávamos “sentados debaixo da figueira”. Ele nos acompanha desde sempre com Ele, em amor. Por isso, se colocarmos nosso nome próprio, no lugar da “querida senhora”, a intenção da 2ª. Carta de João permanecerá a mesma. Pr. Olavo Feijó

Aconteceu... Como qualquer empresa, as organizações criminosas têm seus planos de sobrevivência e expansão. O grupo do empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, inovou em muita coisa, mas não nesse aspecto. Cachoeira tinha negócios escusos e planos de novos empreendimentos em Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e Tocantins, onde contava com a ajuda de políticos e agentes públicos, de acordo com as investigações da Polícia Federal. Mas Cachoeira queria mais. Conversas telefônicas entre Cachoeira e o senador Demóstenes Torres (ex-DEM, agora sem partido), gravadas com autorização judicial e obtidas com exclusividade pela Revista ÉPOCA mostram que os dois planejavam se aproximar de alguma forma do Palácio do Planalto. Numa das ligações captadas, Cachoeira orienta Demóstenes a aproveitar um convite para trocar o DEM pelo PMDB, com o propósito de se juntar à base de apoio do governo e se aproximar da presidente, Dilma Rousseff. “E fica bom demais se você for pro PMDB... Ela quer falar com você? A Dilma? A Dilma quer falar com você, não?”, pergunta Cachoeira. Demóstenes responde: “Por debaixo, mas se eu decidir ela fala. Ela quer sentar comigo se eu for mesmo. Não é pra enrolar”. Cachoeira se empolga: “Ah, então vai, uai, fala que vai, ela te chama lá”. Como se fosse um bom subordinado, Demóstenes acata a recomendação.

2

EXPRESSO REGIONAL 8 a 14 de abril de 2012

DECRETO LIBERA OS ‘BICOS’ A POLICIAIS, BOMBEIROS E AGENTES

TRAFICANTE FOGE DE DELEGACIA MAQUIADO E VESTIDO DE MULHER

Um traficante de 39 anos fugiu da Delegacia Regional de Penedo, a cerca de 173 quilômetros de Maceió, vestido de mulher. Preso havia um mês por tráfico de drogas, ele aguardava na carceragem da delegacia transferência para um presídio quando recebeu na manhã de quarta-feira (4) a visita da mulher. Segundo Carlos Welber, chefe de operações da delegacia, a mulher trocou de roupa com o traficante durante a visita, deixando com ele um vestido azul. Ela deixou o local usando outra blusa que havia trazido na bolsa e uma bermuda do marido. Com o movimento de entrada e saída de familiares na delegacia da cidade, que tem cerca de 60 mil habitantes, o traficante conseguiu sair pela porta da frente vestido de mulher sem despertar a atenção dos policiais. “Ele estava de peruca, unhas postiças pintadas, pernas e braços depilados e usando um vestido cumprido. Estava maquiado, de batom na boca. Havia preparado e premeditado a ação”, diz Welber. O preso foi recapturado quando, ao deixar a carceragem, um investigador, já do lado de fora, suspeitou de jeito de andar e vestir e passou a segui-lo.

O governador Sérgio Cabral assinou, na segunda-feira (3), um decreto que libera as atividades extras, os chamados “bicos”, para por policiais militares e civis, bombeiros e agentes penitenciários do Rio de Janeiro. De acordo com o decreto, publicado nesta quarta-feira (4) no Diário Oficial, a gratificação varia de R$ 112,50 a R$ 375,00, dependendo da carga horária. De acordo com o decreto, os policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários que estejam trabalhando sob regime de escala não poderão realizar mais do que 96 horas efetivas de turnos adicionais a cada 30 dias, observando o intervalo mínimo de oito horas de repouso entre os serviços. No dia 17 de março, o governo já havia regulamentado os “bicos” ligados a prefeituras feitos pelos policiais militares, criando o Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis). Segundo o programa, o policial poderá prestar as atividades durante sua folga. O turno adicional para os PMs será de 8 horas. O PM deverá ter um intervalo de mais 8 horas antes de retomar suas atividades.

Expresso Regional Editora e Revista Ltda. CNPJ: 07.338.963/0001-49. Campos: Avenida Gilberto Cardoso, 299, Turfe Clube Macaé: Avenida Rui Barbosa, 1.043, Edifício Heitor Diniz sala 505, Centro — Macaé-RJ. Cep: 27915-011 Telefone: (22) 2772-2753. e-mail: expressonf@yahoo.com.br; Circulação: Campos, Macaé, Carapebus, Rio das Ostras, Quissamã, Conceição de Macabu e Casimiro de Abreu

Diretor Administrativo: Joel Martins Filho Editor: André Luiz do Amaral Cabral (Registro Profissional: MTB 28.656/RJ) Colaboradores: Roberto Shinyashiki, Balthazar Schneider, Francisco Xavier Filho Impressão: Jornal do Commercio Tiragem: 15.000 exemplares

Acesse: www.jornalexpressoregional.com.br

AFP


Salão Estadual do Turismo em Macaé

Rio das Ostras: obras aceleradas

Agora é oficial: Macaé vai sediar o Salão Estadual de Turismo 2012. O anúncio foi feito pelo secretário Estadual de Turismo, Ronald Azaro, na quarta-feira (4), durante visita a Feira Internacional de Artesanato (Interart/Macaé). O pedido para que Macaé seja sede do evento já está protocolado deste o ano passado, quando Marco Navega se reuniu com o secretário para entregar pessoalmente o documento.

A Secretaria de Urbanismo e Obras está trabalhando a todo vapor em diversas localidades do município. Um deles é o Jardim Mariléa, que receberá quase R$ 3 milhões em infraestrutura de pavimentação e drenagem. A Praça Jaime Rodrigues Villar e o ginásio poliesportivo Benedito Zarour também estão recebendo melhorias. Há pouco mais de um mês, os moradores da Rua Cambuci acompanham os investimentos.

3

EXPRESSO REGIONAL 8 a 14 de abril de 2012

UMA ‘HERANÇA MALDITA’ GOVERNO RIVERTON MUSSI DEIXARÁ PARA O PRÓXIMO PREFEITO UM LEGADO INDIGESTO André Luiz Cabral No primeiro dia de 2013 um novo prefeito estará assumindo a direção da Capital Nacional do Petróleo. Neste dia, mais do que passar o comando do município ao seu sucessor, o agora prefeito Riverton Mussi também estará entregando toda a “herança” deixada por seu governo. Um governo que, em oito anos, assistiu passivamente a cidade se tornar a mais favelizada, e com maior desigualdade social do estado, além de ser apontada pelo Ministério da Justiça como a mais violenta do Brasil. Seu índice anual de homicídios (51/1000 habitantes) consegue ser ainda maior do que a do Rio de Janeiro, cidade que est�� constante guerra contra o tráfico. Portanto, nas próximas eleições mais do que discutir qual candidato é o melhor (ou “menos pior”), o eleitor deverá escolher a melhor proposta para livrar Macaé desta “herança maldita”. A marca do governo Riverton Mussi pode ser percebida em cada favela da cidade. E os números comprovam a sua incompetência em planejar Macaé. De acordo com o IBGE, entre os anos de 2000 e 2011, governadas por Silvio Lopes (2000-2004) e pelo sobrinho Riverton Mussi (2005 até os dias atuais) o número de residências em favelas cresceu 70% em Macaé. Isso é o que o aponta o resultado do Censo populacional do IBGE. Em janeiro de 2000 o número pessoas vivendo em favelas na cidade era 21.264. Hoje, segundo o instituto, este número passou

para 36.233. Entre as 10 maiores favelas fora da região metropolitana do Rio, três delas estão em Macaé: Malvinas, a segunda do ranking, com 8.109 moradores; Nova Esperança, com 7.436; e Nova Holanda, com 5.442. Além das favelas, a marca desta “herança familiar” pode ser percebida por outros indicativos. Por exemplo, mesmo dispondo

de um orçamento, que já totalizou a marca de R$ 8 bilhões, entre royalties e recursos próprios, Macaé paradoxalmente se tornou cada vez mais miserável. A pesquisa “Indicadores Sociais Municipais”, também realizada pelo IBGE, mostra que 9,93% da população residente de Macaé, ou seja, 19.700 pessoas estão abaixo da linha da miséria. A

linha da miséria, ou “linha da pobreza” como é chamada em outros indicadores sociais é o limite determinado por um orçamento familiar igual ou inferior a R$ 70 por pessoa. No Brasil, segundo o IBGE o índice de miséria (proporção de pessoas nesta faixa em relação à população residente total) é de 8,5%. O índice no Sudeste é de 3,4%,

enquanto a média de miseráveis no Estado do Rio de Janeiro é de 3,7%. Ou seja, Macaé, mesmo tendo um dos maiores orçamentos per capta do país consegue ter um índice de miseráveis maior do que a média nacional. Miséria e favelização é a ponta do problema, mas a raiz pode ser o próprio estilo de administrar que não permitiu que a riqueza ge-

16,2 MILHÕES DE CIDADÃOS

rada na cidade que produz 83% do petróleo do país chegasse a todos os macaenses. Na contramão de políticas sociais de transferência de renda criadas pelo governo federal, e também de qualificação profissional, o governo Riverton preferiu investir os bilhões na distribuição deliberada de cargos de confiança, criando um verdadeiro exército de “DAS”, contratados e subcontratados para dar sustentação política a um governo de pouquíssimas realizações. Hoje estima-se que o “inchamento” da folha salarial da Prefeitura comprometa 40% do orçamento municipal, ou seja, mais de R$ 400 milhões de reais por ano. Sem investimentos não há retorno. Enquanto a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, terminará o governo se orgulhando de ter construído mais de cinco mil casas populares em apenas 4 anos, Riverton em 8 anos não conseguiu entregar nem 100 casas. Miséria, favelização, déficit habitacional, falta de qualificação profissional, “inchamento” da máquina pública. São estes apenas alguns dos problemas que o próximo prefeito receberá como herança. Mas, se ao contrário do atual governo ele priorizar as pessoas e o desenvolvimento social, Macaé poderá estar dando um passo gigantesco rumo a um futuro melhor. Caso contrário, mesmo com tanto dinheiro no caixa (nos últimos 8 anos o orçamento municipal saltou de R$ 650 milhões para mais de R$ 1,2 bilhão), Macaé continuará afundada numa idade das trevas governada por uma anacrônica política dos coronéis.

ADILSON DOS SANTOS

VIVEM EM EXTREMA POBREZA União alcançou 550 mil famílias nesta situação, diz ministra A busca ativa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) já conseguiu alcançar 550 mil famílias do total de 16,2 milhões de brasileiros que vivem em situação de extrema pobreza. O esforço faz parte do Plano Brasil sem Miséria, que pretende erradicar o problema. “Essa é uma tarefa importante porque essa população que continua na extrema pobreza, mesmo com o país crescendo e com a quantidade de empregos que tem sido gerados, é uma população muito frágil. Muitos nem sabem que têm direito ao Bolsa Família, então a ideia é que a gente possa se deslocar, ir

atrás dessa famílias”, disse a ministra Tereza Campello durante o programa Bom Dia, Ministro, realizado pela EBC Serviços em parceria com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República. As famílias identificadas pela busca ativa são incluídas no Cadastro Único que permite o acesso ao Bolsa Família e a outros benefícios oferecidos pelo governo como a tarifa social de energia elétrica. Tereza explicou que apesar de a maior parte das famílias em extrema pobreza estar no Norte e no Nordeste do país, ainda há um grande contingente no Sul e no Sudeste. “A gente sempre tem essa

ideia que a população extremamente pobre é a população de rua porque ela é mais visível, mas o grande problema é chegar naquelas que não aparecem. São pessoas que estão às vezes isoladas em bolsões de pobreza, como favelas, em grandes centros urbanos. Há uma dificuldade que é de chegar na população rural, mas as regiões que temos maior necessidade de busca ativa, por incrível que pareça, continua sendo o Sudeste e o Sul do Brasil”, explicou. A ministra também falou, durante o programa Bom Dia, Ministro, dos cursos de qualificação profissional que estão sendo oferecidos à população de

baixa renda, especialmente os beneficiários do Bolsa Família. Atualmente há 141 mil vagas abertas em todos os estados por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). “A ideia do Pronatec para o Brasil sem Miséria não é para formação de nível médio, mas para quem tem baixa escolaridade, para quem não tem ensino fundamental completo. Nós estamos levando as pessoas para sala de aula dando reforço escolar e ao mesmo tempo curso com média de 200 horas garantindo que as pessoas consigam acessar as vagas que estão abertas no mercado”, disse. EBC

No Brasil, ainda é grande a quantidade de pessoas vivendo sem as mínimas condições, abaixo da linha da miséria

As casas são possíveis através de uma parceria da Prefeitura

Habitação: muito mais casas para Quissamã Habitações fazem parte do programa federal “Minnha Casa, Minha Vida”

Uma parceria entre a Prefeitura de Quissamã e o Governo Federal vai possibilitar a construção de 50 novas moradias no município. As unidades são parte da segunda fase do Programa Minha Casa Minha Vida, onde o Governo Federal fará o repasse de R$ 25 mil e o Governo Municipal entra com a contrapartida de R$ 14 mil por unidade. Do total de residências, 20 serão construídas no balneário de Barra do Furado e o restante será erguido em diferentes localidades da cidade. O prefeito Armando Carneiro informou que a notícia da liberação de novas casas para Quissamã veio por meio de uma ligação da Presidência da República, fazendo o convite para que ele participe do evento de lançamento no dia 12 de abril, com a presença da Presidente Dilma Rousseff.

Na ocasião, Armando disse ainda que na próxima semana vai anunciar a construção de novas casas no município. As novas unidades vão ultrapassar a meta inicial do governo municipal que era a da construção de 800 moradias em oito anos. O presidente da Empresa Pública Municipal de Habitação de Quissamã (Emhaq), Francisco Siqueira, falou sobre a parceria firmada com o Governo Federal. “Um dos objetivos da Emhaq é otimizar o atendimento a população e através de parcerias conseguir atender um número maior de munícipes. E as parcerias são uma conquista do governo Armando, que consegue dialogar tanto com o governo federal quanto estadual”, frisou, lembrando que até o final de 2012, outras casas serão entregues em parceria com o Governo Federal. O processo de escolha das famílias contempladas segue basicamente o mesmo critério da habitação popular do município. O cadastro é feito pela Emhaq e depois é aprovado pelo Ministério das Cidades.


Caminhada para conhecer Rio das Ostras

Cursos gratuitos de informática

Antes do lançamento da festa de aniversário de 20 anos de Rio das Ostras, dia 8, a Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio planejou uma programação para quem gosta de caminhar e de cultura. A “Caminhada Cultural - trilhando nossa história”, acontece a partir das 8h e partirá do Posto de Informações Turísticas da Praia da Tartaruga para percorrer alguns locais importantes do município.

Ainda há vagas para o curso gratuito de informática básica, oferecido para toda a comunidade pela Secretaria Municipal de Educação de Campos (SMEC). As inscrições podem ser feitas no Departamento de Inclusão Digital (DID), na SMEC, das 8h às 17h. De acordo com a diretora do Departamento de Inclusão Digital, Ana Clara Chagas, o curso tem carga horária de 30 horas.

4

EXPRESSO REGIONAL 8 a 14 de abril de 2012

MAIS CASAS PARA O POVO

Morar Feliz: 108 famílias vão para casas seguras e de qualidade em Campos As 108 famílias que moravam em áreas de risco, como na margem da Lagoa do Vigário, e em moradias insalubres em outros bairros, e que foram contemplados com a casa própria do Programa Morar Feliz Santa Clara, comemoraram realização do sonho, na noite desta quartafeira (4), quando a Prefeita Rosinha Garotinho e o vice-prefeito Doutor Chicão entregaram oficialmente as casas. Ao todo, são mais de 4,8 mil casas construídas no município. Todas as famílias que já estão nas novas moradias comemoram o fato de mudar de vida, longe das fossas transbordantes em dias de chuva forte, sem os riscos de alagamentos dentro de casas e de afogamento dos filhos, porque estão longe das margens das Lagoas do Sapo, Azul e do Vigário, e dos Rios Ururaí e Paraíba do Sul. A dona-de-casa Josefina Cristina dos Santos, 42anos, tem três filhos e três netos. Ela morava em três cômodos com três famílias, na margem da Lagoa do Vigário: a família dela, a família de seu filho e a família de sua filha. Ela conta como o Morar Feliz mudou a sua vida e a vida das outras duas famílias, que moravam na mesma casa com ela. “Nós morávamos em três famílias, com sete pessoas numa só casa, com dois quartos. A nossa vinda para este novo bairro do Morar Feliz é tudo de bom. Mudou nossas vidas. Eu tenho minha

CARLOS EMIR LOPES/ ODIÁRIO NORTE FLUMINENSE

A prefeita Rosinha Garotinho e o vice-prefeito Doutor Chicão mais 108 casas no Conjunto Habitacional Morar Feliz do Parque Santa Clara casa, o meu filho com minha nora e seus dois filhos têm a casa deles. A minha filha também tem sua casa. Estamos cada um em sua casa. Todos nós estamos muitos felizes, porque tudo melhorou 100% para nossas vidas”, declarou Josefina. O entregador de compras, Carlos Magno Santos da Silva,

25 anos, ao lado da esposa e do casal de filhos, um menino de um ano e oito meses e uma menina de dois meses, não esconde a satisfação pela realização do sonho da casa própria, sem ter que pagar por ela. “A gente morava na margem da Lagoa do Sapo, e a preocupação minha e da minha mulher era

constante, principalmente com o bebê de um ano e oito meses, porque a gente tinha medo dele sair de dentro de casa e cair dentro da lagoa. A preocupação ia ser dobrada em pouco tempo, porque o outro também vai andar. Eles iam querer brincar do lado de fora. O risco de cair na água era muito grande, sem contar o

risco de doenças por causa de ratos. Eu sempre sonhava em poder ter uma casa legal para minha família, e consegui. O Morar Feliz é um programa muito importante, porque muda a realidade das famílias. Aqui, não existem riscos de afogamentos. As crianças têm quintal para brincar na grama e nas calçadas”, disse Carlos

Magno. A importância do projeto — A prefeita ressaltou que considera o Programa Morar Feliz o mais importante do governo pela transformação que proporciona na vida das pessoas. “Toda família quer ter seu porto seguro”, disse a prefeita, lembrando que a prefeitura é responsável pela obra física, mas é a família que constroi o lar e deixou uma mensagem de Páscoa. “Neste período, todos devem estar voltados para a fé e a importância do sacrifício de Jesus”. A prefeita aproveitou para informar que mais casas estão a caminho. “Estou muito feliz por estar aqui, novamente, entregando mais 108 casas para famílias que moravam em situação de risco ou em casas insalubres e que, agora, além de novas casas, ganharam um novo bairro, construído com carinho para dar dignidade a estas famílias. Além das casas do Morar Feliz, também, estamos construindo mais 326 casas nos Parques Esplanada e Eldorado, que foram deixadas pelo governo anterior no alicerce”, disse Rosinha. Para Doutor Chicão, as casas são um presente de Páscoa para as 108 famílias. “Este é o resultado de um trabalho que começou com a prefeita Rosinha, mas que depende do trabalho de muita gente, desde os mais humildes profissionais da construção civil às secretarias envolvidas nestes projetos que visam a reconstrução do município”, disse.


8 a 14 de abril de 2012

PÁGINA 5

EXPRESSO REGIONAL

De Rio das Ostras para todo o Brasil Alfalink promove assembleia nacional de Consórcio em Rio das Ostras A Alfalink Seguros e o Consórcio Canopus inovaram e, pela primeira vez na história da cidade, promoveram na noite do último dia 22 de março, no Restaurante do Dudu, localizado na Zona Especial de Negócios, uma assembleia nacional para sorteio de cotas de vários grupos de consórcio com transmissão para todo o Brasil. O sorteio da quinta assembleia foi conduzido pelo diretor geral da Canopus, Pedro Santos; pelo diretor regional, Ribamar Capela; e pelo diretor da empresa Alfalink Seguros, Laércio Machado. Uma das vencedoras da Assembleia nacional foi a consorciada Flávia Heloísa, moradora de Rio das Ostras. Promovida pela Alfalink Seguros, em função do destaque da empresa nos bons negócios realizados na região, a noite contou com a presença de aproximadamente 300 pessoas de toda a região para o sorteio mensal da cota do grupo local. De acordo com o diretor Pedro Santos, a escolha por Rio das Ostras entre todos os municípios brasileiros para sediar o sorteio itinerante, se deve ao empenho da Alfalink no mercado. “Rio das Ostras é o município que mais cresce no Brasil e esta é uma oportunidade fantástica de contribuirmos para a continuidade deste desenvolvimento. A cidade fez por merecer esta assembleia e podemos dizer, também que a causa foi o excelente desempenho

e dedicação da Alfalink. nos negócios e no trabalho desenvolvido com os grupos de consórcio. Posso dizer, inclusive, que esta empresa parceria tem uma das maiores, ou a maior participação proporcional em número de cotas vendidas por habitante”, garantiu. Para o empresário Laércio Machado, representante Canopus no município, o consórcio é uma excelente oportunidade de adquirir um bem, seja automóvel, moto, caminhão ou imóvel. “O consórcio é um meio de fazer um negócio para aquisição de bens que facilita muito o cliente porque não oferece nenhuma taxa de juros e isso facilita os negócios. Além disso, o consórcio permite que o lance possa ser parcelado em até quatro vezes, sem seguro prestamista no lance e sem taxa de administração da metade do plano em diante”, assegurou. Jocelmo Toledo, morador de Rio das Ostras, participou do jantar e elogiou o Consórcio Canopus. “Possuo três cotas de consórcio, duas de caminhão e uma de carro, e estou muito satisfeito. Já tive consórcio de outras empresas e agora sinto a diferença porque coma Canopus, tudo é mais flexível e menos burocrático, sem falar que o atendimento ao cliente é muito melhor”, declarou Jocelmo que ganhou também no sorteio de brindes uma televisão de LCD de 40”. Integrante do primeiro grupo de consorciados de Rio das Ostras, Robson Laprovitera destacou o atendimento feito pela Alfalink. “A credibilidade das duas empresas foi o motivo que me fez adquirir uma cota de consórcio de automóvel. Não tenho nada a reclamar”, disse.

Cabral esqueceu do drama de Teresópolis Cadê Sérgio Cabral? Ninguém sabe nem onde está. Cadê Pezão e seu braço-direito, o secretário de Obras, Braguinha? Dizem que estão descansando no sul do estado. Cadê Carlos Minc cuja secretaria é responsável pelos rios e pela preservação das encostas? Dizem que viajou para aproveitar o feriadão. Cadê o secretário de Saúde, Sérgio Côrtes? Também se mandou do Rio. O único secretário que apareceu em Teresópolis hoje à tarde, foi o coronel Sérgio Simões, da Defesa Civil, que disse aos jornalistas que o sistema de alarme funcionou maravilhosamente bem e que todos os 1.000 desabrigados foram retirados com tranqüilidade. Que mentira braba, coronel! A manchete do Globo online desmascara a mentira do coronel Sérgio Simões. O sistema de alarmes só funciona se houver luz. Se ocorrer queda de energia, como é comum nos temporais, não funciona. Quanta incompetência da turma do secretário Minc. A situação é tão absurda que o governo do Estado não tem pessoal, nem equipamentos para desobstruir as estradas. Pediram ajuda à COMLURB. O governo federal enviou 600 cestas básicas. O governo Cabral só mandou bombeiros e olhe lá. Vocês acham que a turma de Cabral vai trabalhar no feriadão? Em tempo: Dizem que Cabral está voltando às pressas para o Rio com medo de que a chuva piore, a tragédia se agrave e ele mais uma vez seja pego fora do país. Mas está a todo o vapor a operação abafa para esconder que Cabral está fora

DIVULGAÇÃO

Quem tem medo de CPI no caso Cachoeira?

Por mais que seja o maior escândalo político desde o Mensalão do PT e do Mensalão do Arruda, não se iludam que o clima no Congresso não é para CPI. Estamos em ano eleitoral. O PT não quer CPI porque os negócios de Cachoeira atingem José Dirceu, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, o tesoureiro do Mensalão, Delúbio Soares e outros companheiros. O PSDB não quer CPI porque no meio da confusão está o governador de Goiás, Marconi Perillo, além de deputados. O PMDB e o DEM também não querem a CPI porque vai atingir seus pares. Diante disso e de mais um ou outro parlamentar de outros partidos podem perceber que poucos são os que realmente têm interesse numa CPI. Assim, a menos que aconteça um fato extraordinário não haverá CPI nenhuma. Em tempo: A Operação Monte Carlo sepultou o sonho de Demóstenes de repetir Fernando Collor, que se elegeu como Caçador de Marajás. Demóstenes queria incorporar o Paladino da Moralidade. Foi atropelado pela Polícia Federal e ficou estatelado no meio da estrada.

Policiais voltam a ser atacados

Depois de passar uma semana passeando na Europa com a esposa, tudo bancado pelo dinheiro público, o ilusionista secretário Beltrame deu uma entrevista coletiva na quarta-feira dizendo que estava tudo sob controle na Rocinha e que o policiamento seria reforçado. Desde quinta-feira ninguém mais ouviu falar de Beltrame. Dizem que viajou no feriadão para descansar da viagem à Europa. Ontem com o policiamento reforçado, os traficantes da Rocinha voltaram a enfrentar a PM. A situação é crítica na comunidade. Apesar disso, Cabral e Beltrame, dois irresponsáveis continuam incentivando os turistas a visitarem a Rocinha. Isso ainda termina mal.

Cachoeira, José Dirceu e Delta no Mesmo negócio Começa a ficar tenso o ambiente no PT em relação ao caso do contraventor Carlinhos Cachoeira. Tudo porque as apurações atingem ninguém menos do que José Dirceu, um dos principais articuladores do PT, e depois de Lula quem tem mais influência no partido. A empresa Delta Construções que foi alvo de mandado de busca e apreensão durante a operação da Polícia Federal, seria usada pelo contraventor para lavar dinheiro dos jogos de azar e ao mesmo tempo abocanhar contratos milionários com a administração pública. É justamente aí que entra José Dirceu. Fontes ligadas à Polícia Federal afirmam que Cachoeira e Dirceu formaram uma parceria por meio da empresa Delta para ganhar o contrato da reforma do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Conforme foi apurado houve dispensa de licitação para a realização das obras que vai custar milhões de reais. Com seu poder de influência José Dirceu conseguiu o contrato, onde o testa-deferro de Carlinhos Cachoeira era a empresa Delta. Todo o esquema foi denunciado por uma empresária que acabou envolvida pela Operação Monte Carlo e teve suas contas bloqueadas pela Justiça Federal. O nome dela é Neide Leão, dona da empresa Leão & Leão Consultoria. Neide Leão pretende contar tudo o que sabe, inclusive a ligação íntima entre Fernando Cavendish (Delta), Carlinhos Cachoeira e o José Dirceu. O bicho vai pegar!


8 a 14 de abril de 2012

PÁGINA 6

EXPRESSO REGIONAL

“FICHA-SUJA”: TUDO AINDA PODE MUDAR Os debates [e as dúvidas] a respeito da Lei de Ficha Limpa, aprovada pelo STJ ainda não terminaram: e estão longe de terminar. Por exemplo, em sua última edição, o Expresso trouxe uma notícia que pode cair como uma bomba nas eleições proporcionais deste ano em Macaé. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu uma decisão que, de uma leva só pode deixar 3 vereadores e mais 7 pré-candidatos em Macaé inelegíveis. O processo número 203.717-9/1995, julgado em 2011, rejeitou a prestação de contas de todos estes políticos que, no ano de 1994 exerciam o mandato de vereador. Se não conseguirem reverter esta decisão, a configuração da Câmara mudará completamente este ano. O TCE concluiu que, em 1994, estes vereadores receberam, juntos, indevidamente o valor de R$ 302.907,11 para despesas. De acordo com o Conselheiro Relator José Gomes Graciosa, tais despesas deveriam ter sido arcadas individualmente por cada vereador. Entre os afetados pela decisão está o presidente da Câmara Municipal Paulo Antunes (PMDB) além dos vereadores Mirinho (PMDB) e Dr. Eduardo (PPS).

PÁGINAS PARA A HISTÓRIA MAU GOVERNO FOMENTA MISÉRIA E VIOLÊNCIA NA CAPITAL DO PETRÓLEO

O Expresso vem falando sistematicamente da desigualdade social de Macaé (como você pode conferir na página 3 desta edição). Desigualdade essa alimentada por um governo que nada tem feito nada pelos mais pobres. No entanto, não é de hoje que esse desleixo pelos menos favorecidos se evidencia. Por exemplo, na edição do dia 20 de janeiro de 2008, portanto a pouco mais de quatro anos, o Expresso Regional trouxe uma análise do legado dos quatros primeiros anos da administração Riverton Mussi e a realidade encontrada não foi nada agradável. Por exemplo, naquela época Macaé era um dos municípios com maior número de residências em favelas no estado e também uma das cidades com o maior número de pessoas abaixo da linha da miséria. Quatro anos depois, como você poderá ver na página 3,

INCOMPETÊNCIA E ABANDONO A Equipe do Expresso Regional fez giro Macaé para saber como anda a situação de alguns bairros. E a situação encontrada não foi nada agradável. Durante a reportagem, nossa equipe registrou reclamações de muitos moradores que fazem apelos e reivindicam seus direitos ao Poder Público, mas não recebem nenhuma resposta das autoridades governamentais. No dia 19 de março, o primeiro bairro visitado foi Piracema, onde o morador Aluízio José Bezerra, vice-presidente da Associação de Moradores da localidade destacou a falta de atenção da Prefeitura de Macaé para com a população que vive em situação de extremo desconforto, devido à ausência de água potável. Lá também não existe saneamento básico, telefone público, posto de saúde para emergência. Além disso, as ruas não tem calçamento adequado para o morador transitar com segurança. A mesma situação foi encontrada nos bairros Itaparica, Ajuda de Cima e várias localidades nos arredores. Um verdadeiro abandono. Lamentável.

Leia todas estas matérias na íntegra no site: www.jornalexpressoregional.com.br

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Em Campos, foi realizada uma capacitação sobre o programa federal

A Secretaria Municipal de Educação (SMEC) realizou na tarde de quarta-feira (4), uma capacitação com orientações sobre a prestação de contas do Programa federal, Mais Educação. O encontro foi ministrado por Lidiane Andrade Mothé e Andréa Araújo Cordeiro, ambas responsáveis pela prestação de contas da SMEC, para os 42 presidentes e tesoureiros das unidades que já receberam a verba do programa e que na ocasião, puderam tirar as dúvidas. “A capacitação visa orientar estes profissionais sobre como trabalhar na prestação de contas e como utilizar a verba do programa. Este ano, o setor já trabalha com algumas mudanças, como a prestação de contas, que deverá ser feita pelo setor de forma on

ROGÉRIO AZEVEDO

A capacitação foi ministrada para os 42 presidentes e tesoureiros das unidades line e mensal”, ressalta Andréa. O Programa Mais Educação tem o objetivo de inserir e ampliar a jornada escolar sob o pon-

to de vista da educação integral, para incentivar e apoiar projetos ou ações de articulação de políticas sociais, oferecidas gratuita-

mente a crianças, adolescentes e jovens, a partir de uma sequência de orientações do Ministério da Educação (MEC). De acordo com a coordenadora do Programa Mais Educação, Janice Begin, outras mudanças propostas pelo MEC já estão sendo trabalhadas no programa, como a MacroCampo Agroecologia, que atua em atividades nas escolas da zona rural. “Vamos trabalhar com canteiros sustentáveis, conservação do solo e cuidados com animais, entre outros”, informa. Janice destacou que mais 39 escolas da zona rural estão em processo de adesão e devem receber a verba do programa até agosto. “O objetivo é que as crianças dessas escolas tenham amor pela terra e possam cuidar dela”, enfatizou.

O Projovem Adolescente está desenvolvendo oficinas de artesanato

Mais oportunidades para os jovens Projovem oferece alternativa de renda para os alunos de Campos O Projovem Adolescente está desenvolvendo oficinas de confecção de pulseiras bordadas em linha de tricô, para os alunos dos coletivos de Guarus, Lapa, Tapera, além da Fundação Municipal de Esportes. O objetivo é levar aos jovens uma alternativa de geração de renda, desenvolvida em seu tempo livre. A oficina de artesanato é um projeto de sustentabilidade que está dentro da metodologia das ações do programa e da Secretaria Municipal da Família e Assistência Social. Aproximadamente 90 alunos participam dos cursos. Segundo a facilitadora do curso de artesanato, Marcela Leite, a idéia é levar aos jovens, alternativa de geração de renda e, neste contexto, a bijuteria é mais fácil de comercializar. Ela informa

que encontrou nas pulseirinhas de linha, que fazia quando criança, uma boa opção. “O material usado é de baixo custo e ainda, a gente utiliza tiras de garrafas pet em seu interior, o que incentiva a consciência ecológica - acrescenta a facilitadora. Cada coletivo do Projovem Adolescente tem em média, 30 alunos. Dentro deste universo, alguns jovens se destacam no artesanato, vendendo o que confeccionam, seja no bairro ou na escola. Uma pulseira custa R$ 3,00 e o custo do material para confeccionar não chega a R$ 0,50. Horários das aulas nos coletivos: E. E. Visconde do Rio Branco (Lapa) - Terça-feira: 8h às 11h Fundação Municipal de Esportes - Quarta-feira: 13h às 16h E. M. da Tapera - Quinta-feira: 13h às 16:h E. M. Lídia Leitão - Sextafeira: 13h às 16h


Macaé terá evento sobre estética

Feira comercializa 3 toneladas de pescado

A Expo EstheticShow – Hair, Estética, Beleza e Boa Forma – que acontecerá entre os dias 14, 15 e 16 de julho, no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho (Macaé Centro), será lançada nesta segunda-feira (09), a partir das 19h, no local. O evento visa proporcionar uma oportunidade onde o visitante poderá relacionar-se com os mais variados fornecedores de produtos e serviços do setor.

A II Feira do Peixe superou as expectativas. Os 28 pescadores participantes venderam tudo: cerca de 3 toneladas de pescado. A afirmação é o secretário de Agricultura e Pesca, Eduardo Alves. A feira foi realizada de quarta-feira (4) a Sexta-Feira Santa (6), na área externa do Parque Alzira Vargas. Os consumidores, tiveram a oportunidade de comprar peixes frescos de várias espécies, a preços acessíveis.

7

EXPRESSO REGIONAL 8 a 14 de abril de 2012

CRESCIMENTO COM QUALIDADE Carlos Augusto conta como é governar Rio das Ostras, a cidade que mais cresce no país

Administrar uma cidade que, a cada dia, tem a sua realidade social impactada por enormes fluxos populacionais não é tarefa para qualquer um. E o que, dizer então de Rio das Ostras: o município que mais cresce no Brasil, segundo o IBGE? A cidade triplicou sua população na última década: em 2000, eram 36.419 habitantes. No Censo 2010 este número saltou para 105.676, um aumento de 190%. Para falar deste desafio, na semana em que Rio das Ostras completou 20 anos de emancipação, o prefeito Carlos Augusto concedeu uma entrevista exclusiva ao Expresso Regional. De acordo com ele, para lidar com uma cidade tão atípica só há um segredo: priorizar o ser humano. “Temos a tranquilidade de saber que fizemos o melhor. E isso pode ser comprovado pelos índices que apontam Rio das Ostras como a melhor cidade em qualidade de vida da região”, disse Carlos Augusto, cuja cidade foi avaliada como a segunda com melhor qualidade de vida do estado pelo Firjan. O próprio IBGE aponta Rio das Ostras como a cidade com o menor índice de pobreza do estado (4,2%). Carlos Augusto credita os excelentes indicadores sociais de Rio das Ostras como resultado de uma escolha difícil, porém acertada. “Nenhum prefeito quer investir em obras debaixo da terra, que não aparecem e não dão retorno eleitoral. Mas a gente focou nossa administração no retorno social, não no

ANDRÉ CABRAL

Em sua entrevista, Carlos Augusto destacou avanços da cidade na área de urbanismo, educação, e qualificação profissional resultado das urnas. Por isso, fizemos a primeira PPP (Parceria Público-Privada) do Brasil, o que levou saneamento básico, água potável, e infraestrutura a 12 mil residências do município, sem dizer que acabamos com os alagamentos em comunidades como o Arrozal”, enumerou o prefeito, destacando que só na PPP foram destinados R$ 316 milhões. Além das obras da PPP, Car-

los Augusto destacou investimentos importantes como o projeto de regularização fundiária, que beneficiou milhares de moradores dos bairros Liberdade, Âncora, Cidade Praiana e Nova Esperança. “Este é um programa que aumenta a autoestima dos moradores. Afinal, com a propriedade de seus imóveis, eles se sentem incluídos, sabem que podem investir em seu imóvel sem risco

de perdê-lo. Sem dizer que, com a regularização, estamos levando para estas localidades todo um conjunto de obras de infraestrutura”, disse o prefeito. Para o futuro — Além de todo este conjunto de obras que, de fato, estão alterando a realidade social da cidade, Carlos Augusto também destaca o esforço de sua administração para garantir o desenvolvimento

sustentável, baseado na qualidade da educação, atração de empresas e qualificação profissional. “Temos priorizado a educação, e isso se reflete nos resultados do Ideb [índice Nacional de Educação Básica, do MEC], em que Rio das Ostras tem ficado sempre nas primeiras colocações no Brasil”, disse Carlos Augusto. Quanto a qualificação profissional e o acesso ao mercado

de Trabalho, o resultado mais visível, e festejado pelo prefeito é a criação da Zona Especial de Negócios (ZEN). “Investimos R$ 15 milhões de reais e o resultado foi rápido, com a atração de várias empresas, gerando empregos para os riostrenses. Hoje temos 5.200 pessoas trabalhando com carteira assinada na ZEN e muito mais virão. A Odebrecht Petróleo, que estava instalada em Macaé, virá para a ZEN”, comemora o prefeito, anunciando a criação de uma segunda ZEN com a criação de 15 mil vagas de curso de qualificação para os riostrenses. “Rio das Ostras cresce e continuará crescendo rumo ao futuro. Porém entendemos que tão importante quanto crescer é ter um crescimento aliado com a qualidade de vida. E por isso estamos neste grande esforço. Há muito coisa ainda por fazer, até porque, Rio das Ostras é uma cidade nova a cada Censo. Mas temos a certeza que vamos deixar um bom legado para o futuro”, disse o prefeito confessando que ele deixará a administração com apenas duas “angustias”: a questão da duplicação da RJ-106 no trecho até Macaé (que depende do Estado, da Petrobras e da prefeitura vizinha) e a questão da água. “É angustiante depender da Cedae para que este direito tão precioso, que é ter água em suas torneiras, chegue a todos os riostrenses. Da minha parte, tudo o que foi necessário, já foi feito. Só me resta torcer que eles façam a parte que lhe cabem”, finaliza.


8 a 14 de abril de 2012

PÁGINA 8

EXPRESSO REGIONAL

VITÓRIA SOBRE O VASCO ANIMA MENGÃO

NELSON PEREZ/DIVULGAÇÃO FFC

VIPPCOMM

No final do jogo contra o Vasco, neste sábado, quando o Flamengo venceu por 2 a 1, com gols de Deivid e Ronaldinho, o lateral Léo Moura foi um dos destaques, se movimentando bem e aparecendo no ataque. Em uma destas jogadas, o goleiro Fernando Prass o derrubou e foi marcado pênalti, muito bem cobrado pelo camisa 10 da Gávea. “Vitória contra o Vasco é sempe importante, os torcedores dizem que é um campeonato à parte, nos dá tranquilidade, confiança, para que a gente jogue bem na quinta, acho que vencendo aqui podemos estar na próxima fase”, disse Léo Moura, para em seguida completar. “Vinha em uma sequência boa e depois fiquei 12 dias parado e estou conseguindo voltar a viver aquele momento, estou feliz, as jogadas para os lados são para ajudar”. Os jogadores do Flamengo voltam aos trabalhos na manhã desta terça-feira, no CT em Vargem Grande. O time se prepara para o duelo contra o Lanus, que vale uma vaga na segunda fase da Libertadores. DIVULGAÇÃO

BOTAFOGO BATE FRIBURGUENSE POR 3 A 1 E ESTÁ NA SEMIFINAL Contando com a estrela de Loco Abreu e a raça de Herrera, o Botafogo venceu o Friburguense por 3 a 1 na tarde deste domingo, no Engenhão, e garantiu sua vaga nas semifinais do returno do Carioca. Em sua volta, Loco Abreu abriu o placar, enquanto Herrera fez os outros dois gols da vitória alvinegra, válida pela sétima rodada da competição. Além dos três pontos conquistados, o empate do Resende com o Volta Redonda por 1 a 1 garantiu ao Alvinegro a classificação antecipada para a semifinal da Taça Rio. O Botafogo, que chegou a 17 pontos, um a menos que o Flamengo e quatro a mais que o Resende, ocupa o segundo lugar no grupo. A equipe serrana ficou com cinco pontos e agora é a penúltima do Grupo B. Na última rodada, o Botafogo lutará pela primeira colocação da chave contra o Boavista, em São Januário, no próximo domingo, às 16h (de Brasília). No mesmo dia e horário, o Flamengo pega o Americano, no Engenhão. O Friburguense fecha sua participação no estadual contra o desesperado Bonsucesso, no estádio Eduardo Guinle, em Nova Friburgo. O time não tem mais qualquer aspiração na competição. Não pode se classificar, nem corre risco de rebaixamento.

FLUZÃO BATE MADUREIRA POR 2 A 1 E CONTINUA NA BRIGA O famoso bairro do subúrbio carioca, berço de grandes escolas de samba e conhecido pela variedade do comércio, ficou em festa com a presença do Fluminense. No Estádio Conselheiro Galvão, o time das Laranjeiras venceu o Madureira por 2 a 1, sábado (07/04). Com torcedores na laje se esticando para ver a partida e pipas caindo no gramado, o Tricolor pôde relembrar o tempo do futebol romântico, em que os gigantes cariocas visitavam os pequenos em seus acanhados estádios. Com esse resultado, o Fluzão chegou aos 10 pontos e deixou a decisão da classificação das semifinais da Taça Rio para a última rodada. Com boas defesas de Diego Cavalieri e a zaga atenta, o Fluminense conseguiu segurar as tentativas do Madureira que, por jogar em casa, tentou abrir o placar nos 15 primeiros minutos. Tecnicamente muito superior, o Tricolor largou na frente aos 20 minutos, quando Edinho carregou a bola, soltou uma bomba de fora da área e ela explodiu na trave esquerda. No rebote, Rafael Moura cruzou no segundo pau para Rafael Sóbis, que escorou de cabeça para Lanzini, que não perdoou e abriu o placar. Mesmo com a vantagem no placar, o time do técnico Abel Braga não se deu por satisfeito. Aos 43 minutos, Thiago Neves fez o seu, com categoria.


Programa é referência regional

Lan-house na Praça em Macaé

O Programa Integrado de Assistênciaa Pessoas com Doença Falciforme, que atende no Hospital Geral de Guarus (HGG), é considerado referência regional. A coordenadora do programa, Esther Dias Vieira, informa que uma equipe formada por hematologistas, pediatras, psicólogos, assistente social, enfermeiros e farmacêuticos, é responsável pelo tratamento e o acompanhamento dos pacientes.

Devido à grande procura por parte do público, o projeto Oficina Itinerante, da Fábrica da Cidadania, continua suas atividades na Praça Veríssimo de Mello. A programação gratuita, voltada para jovens e adultos, permanecerá no local até o dia 13 de abril, com acesso à internet gratuito e aulas de Iniciação à Informática. Os interessados terão a chance de se inscrever no curso de Informática.

9

EXPRESSO REGIONAL 8 a 14 de abril de 2012

UM “OÁSIS” DE CALMARIA Distrito de Professor Souza é um recanto calmo às margens da BR-101

Um pedacinho de “nada” no meio de “tudo”. Se vivo estivesse, talvez assim o poeta Casimiro de Abreu descreveria o distrito de Professor Souza, um lugarejo bucólico e rural situado às margens da “loucura” e “correria” da BR-101 e a poucos quilômetros de Macaé, epicentro da produção nacional de petróleo. Mesmo assim, o distrito casimirense resiste bravamente à modernidade imposta pelo progresso urbano e, mesmo com “algumas infiltrações” consegue manter a sua essência: de uma cidadezinha do interior, com uma pracinha e uma igreja, uma linha de trem e gente de coração acolhedor. Pronto, impossível descrever qualquer lugar da “terra do poeta” sem arriscarse pelo terreno da poesia. Ao percorrer o pequeno distrito, que fica abem perto da não menos bucólica, porém mais desenvolvida sede do município Casimiro de Abreu nosso carro de reportagem se depara com algumas cenas típicas do interior: crianças descalças brincando nas ruas, sem que os pais se preocupem, um menino andando a cavalo despreocupadamente. De repente, uma sorridente agente de saúde percorrendo as casas de bicicleta nos chama a atenção. Paramos o carro. Ela nos cumprimenta com a cortesia e a educação que tem se tornado raro nas grandes cidades. Trata-se de Renata Francisca, 32 anos, casada, mãe de dois filhos. Para nossa surpresa, ela nos conta que não é nascida e criada em Professor

ESTÊVÃO MACHADO

Crianças brincam alegremente (e até andam a cavalo) no meio das ruas: cenas típicas de lugarejos do interior Souza. Pelo contrário, ela está há apenas 8 anos no distrito. A conversa evolui e Renata nos conta que tem a mínima vontade de voltar para sua cidade. “Aqui é mais tranquilo de se

Obras do Bairro Legal na Lapa

viver. As pessoas se respeitam, podemos dormir com a casa aberta. É claro que há problemas como em todos os lugares. Mas aqui tudo acontece em uma escala muito, muito menor”, conta.

Outra moradora que nos chama a atenção é uma senhora já idosa, porém não menos simpática. Trata-se de Irene Souza. Nascida em Santa Catarina, a senhora tem bastante quilometragem: já

Terceiro trecho da Avenida Arthur Bernardes

MUITO MAIS DO QUE OBRAS. ISTO É QUALIDADE DE VIDA.

morou em Brasília, Rio de Janeiro e, há 12 anos este em Professor. “Vim para cá, pois o preço da moradia é mais em conta. Mas acabei ficando. Tenho duas filhas que trabalham em Casimiro e elas

gostam bastante daqui”, conta. “Pedras” no caminho — Mas nem tudo são flores naquele simpático e acolhedor vilarejo. Vários moradores relataram que o distrito vive uma verdadeira epidemia de drogas. Outro problema encontrado foi a completa ausência de policiamento. Nas mais de duas horas que o Expresso esteve em Professor Souza não se viu sequer um policial ou viatura da PM. “Muitos jovens, e até mesmo crianças são vistas consumindo maconhas e outras drogas sem que as autoridades façam nada. Além disso, muita gente “estranha” está aparecendo por aqui ultimamente. Gente que não mora por aqui mas, “apareceu do nada”. Não sabemos quem eles são, nem se são gente de bem”, relatou um morador que preferiu não se identificar. Além do problema das drogas, há também algumas outras queixas dos moradores. O aposentado Ney dos Santos relata que o atendimento no posto de saúde está deixando a desejar. A também aposentada Maria de Fátima Rios corrobora com a informação. “Aquela doutora que atende lá nos trata como cachorro”, dispara ele. Ney de Souza reclama também da cobrança de taxa de recolhimento de lixo dos contribuintes isentos. “Esta administração é zero. Além de não fazer nada, estão cobrando da gente uma taxa ilegal”, afirma ele. Fora estes problemas e as “pedras” (de maconha e crack) no caminho — a vida segue mansa em Professor Souza.

Construção da Vila Olímpica do Parque Guarus

Nas últimas semanas, foram entregues importantes obras, como o Cepop – Centro de Eventos Populares Osório Peixoto, novas escolas e mais uma etapa do Morar Feliz. Mas a Prefeitura de Campos não para. O Bairro Legal segue em ritmo adiantado na Lapa e na Penha, assim como o terceiro trecho da Avenida Arthur Bernardes e a nova Avenida Senador José Carlos Pereira Pinto. A população de Goitacazes terá a nova Praça de São Gonçalo. E vem aí a Vila Olímpica do Parque Guarus.

Você feliz, é nossa maior realização.


8 a 14 de abril de 2012

EXPRESSO REGIONAL

PÁGINA 10


8 a 14 de abril de 2012

PÁGINA 11

EXPRESSO REGIONAL

DIVULGAÇÃO

TRAILER DO ÚLTIMO FILME DE WHITNEY HOUSTON É LANÇADO NOS EUA

Não há como negar que dançar, praticar esportes ou dirigir em games com o Kinect, sensor de movimentos do videogame Xbox 360, da Microsoft, pode ser um ótimo passatempo. Mas, de modo geral, os jogos são repetitivos e parecidos entre si. Com “Star Wars”, game que será lançado à meia-noite de hoje, só para Xbox 360, o Kinect amadurece como plataforma e, ao mesmo tempo, dá ares novos à ultraexplorada franquia. Manejar um sabre de luz com suas próprias mãos é infinitamente melhor do que apertar botões. A Força, poder que o vilão Darth Vader usa nos filmes para enforcar pessoas à distância, também está presente: basta erguer a mão esquerda na direção dos inimigos para atirá-los penhasco abaixo ou em cima de outros comparsas. No game, o jogador encarna um jovem aprendiz da Aliança Rebelde, o lado dos mocinhos na série. Vestir o manto do lado negro da Força não é uma possibilidade, infelizmente.

O trailer de “Sparkle”, o último filme de Whitney Houston, foi lançado nesta segunda-feira (2), no programa “Today”, e oferece um breve olhar sobre o último projeto da cantora e atriz, que tinha esperança de que o longa ajudasse a impulsionar o retorno de sua carreira. Whitney, que morreu repentinamente em Los Angeles em fevereiro, aos 48 anos, de afogamento acidental devido aos efeitos do uso de cocaína e de doenças do coração, aparece em alguns momentos no trailer, inclusive cantando --ela regravou “Eyes on the Sparrow” e “Celebrate” para a trilha sonora. “Sparkle”, que estreia em 17 de agosto e custou US$ 17 milhões, é uma nova versão do filme de 1976 que se inspira vagamente na história do grupo de soul americano The Supremes: três irmãs cantoras que enfrentam as dificuldades de uma carreira artística. Whitney interpreta a mãe de três talentosas cantoras, uma delas vivida por Jordin Sparks, vencedora do programa “American Idol”. Esse foi o primeiro papel de Whitney em mais de 15 anos .

DIVULGAÇÃO

FILHOS DE INTEGRANTES DOS BEATLES PODEM MONTAR BANDA

DIVULGAÇÃO

Em entrevista à BBC, James McCartney, filho de Paul, afirmou que tem conversado com outros filhos de integrantes dos Beatles para montar uma banda. Se isso um dia acontecer, ele se juntaria a Sean Lennon e Dhani Harrison, os mais interessados no projeto. “Eu não acho que é algo que Zak [Starkey, filho de Ringo] gostaria de fazer. Talvez Jason [outro filho de Ringo] queira”, sugere. “Eu toparia. Sean [Lennon, filho de John] parece ter gostado da ideia, e Dhani [Harrison, filho de George] também. Ficaria feliz de fazê-lo.” Segundo James, o assunto já foi “um pouco” discutido entre eles, e que é possível que a banda aconteça um dia. “Sim, espero que aconteça, naturalmente. Eu não sei, teremos que esperar e ver no que dá. A vontade de Deus, o apoio da natureza, eu acho. Então, sim, talvez”, concluiu. DIVULGAÇÃO

JORNAL: ‘PÂNICO’ QUINTUPLICA IBOPE DA BANDEIRANTES Com a estreia do Pânico no último domingo (1), a Band só tem motivos para comemorar. Segundo informações da coluna Zapping, do jornal Agora São Paulo, o programa humorístico fez a emissora aumentar em cinco vezes sua audiência, em relação a semana anterior. A atração marcou 11 pontos na Grande São Paulo, empatando em segundo lugar com a TV Record. Quando a turma do Pânico estreou na RedeTV!, em 2003, atingiu apenas 3 pontos. A média de fevereiro do programa na antiga emissora foi de 5 pontos.

Estrogonofe de repolho com frango 30 min

“STAR WARS” GANHA NOVO FÔLEGO EM JOGO PARA XBOX 360

6 porções

INGREDIENTES: 1/2 repolho em fatias bem finas 1 peito de frango cozido e desfiado 2 lata de creme de leite sem soro 1 lata de ervilhas 1 lata de milho verde azeitonas sem caroços a gosto palmito picado a gosto 2 colheres de catchup 1 dente de alho 1/2 cebola picadinha molho de tomate a gosto sal a gosto 1 caldo de galinha em cubos 1/2 copo de água (pode ser o caldo do cozimento do peito de frango)

MODO DE PREPARO Fervente o repolho rapidamente, escorra e reserve Em uma panela doure o alho amassado e a cebola, adicione o molho de tomate, deixe ferver, coloque o caldo de galinha, o frango desfiado, a água e o sal se quiser Deixe cozinhar até ficar consistente Em seguida adicione o repolho, o creme de leite, o milho, a ervilha, o palmito e as azeitonas, mexa e deixe levantar fervura, adicione o catchup, mexa e desligue Pode ser servido com carnes assadas e arroz branco Mande-nos sua receita e tenha ela publicada aqui: expressonf@yahoo.com.br

O atrasado Na segunda-feira o sujeito chega atrasado no serviço, exibindo umas olheiras enormes e vai logo levando uma bronca do chefe. - Sabe o que é, dotor, é a minha mulher... - começa a desculpar-se. - E o que é que tem a sua mulher? pergunta o chefe, incisivo. - Ela está dormindo com outro cara... - É mesmo? - retruca o chefe, com ar compadecido. - Puxa, que pena! - Sente-se aí, não fica assim, meu amigo, isso vai passar... tenho certeza de que você vai saber superar isso... - Mais é muito difícil, dotor! - Eu entendo! Ela não lhe sai da cabeça, não é? - Não, não é isso! É que a minha cama é pequena... não cabem três pessoas!

Esse Joãozinho... Mariazinha, a irmã mais velha do Joãozinho, estava tendo a sua primeira menstruação. Apavorada, sem saber a razão de todo aquele sangue, corre pelos corredores a procura do irmão. - Joãozinho, Joãozinho, socorro, me ajuda!! - Calma, calma, maninha. O que foi? - Olha só!!! Estou sangrando!!! O que será isso, Joãozinho??? Joãozinho sentiu-se embaraçado no primeiro momento... Pensou um pouco... Usou toda a sua experiência (estava no auge dos sete anos). Levantou o vestido da irmã, abaixou a calcinha... Analisou todas as possibilidades e, finalmente, concluiu: - Olha... eu não entendo muito bem disso, mas acho que arrancaram o seu saco.

PELA PRIMEIRA VEZ, TRANSEXUAL PODE PARTICIPAR DO MISS UNIVERSO Um comunicado de organizadores da etapa canadense do Miss Universo indicou segunda-feira, (2) que a transexual desclassificada do concurso poderá voltar à competição. Jenna Talackova, de 23 anos, fora tirada do concurso no mês passado, já que a organização disse só permitir a adesão de competidoras “naturalmente” do sexo feminino - e Talackova se tornou mulher há apenas quatro anos, após uma cirurgia de mudança de sexo. A organização do Miss Universo, em Nova York, deu indícios de que pode voltar atrás, afirmando que Talackova “poderá competir desde que cumpra com as exigências legais de gênero do Canadá, além dos padrões estabelecidos por outras competições internacionais”. O comunicado não deixa claro, porém, quais são as “exigências legais” levadas em conta. O advogado constitucional canadense Joe Arvay, que faz parte da equipe de defesa de Talackova, disse à AP que o comunicado dos organizadores é “incompreensível”. O site do Miss Universo Canadá diz apenas que as concorrentes ao título devem ser cidadãs canadenses e ter entre 18 e 27 anos. Não há nenhuma menção direta ao gênero das candidatas. O caso de Talackova despertou polêmica e debates quanto aos critérios determinados pelos concursos de beleza. A transexual canadense já havia disputado outros concursos e dito que aos 14 anos havia iniciado terapia hormonal para mudar de sexo.


8 a 14 de abril de 2012

EXPRESSO REGIONAL

PÁGINA 12


Ed 338