Page 1

Litoral do Paraná - 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144 VEJ A JORN AL TRIB UN A DO LIT ORAL ON-LINE: www .issuu.com/e x ceuni/docs/trib unadolitor al-ed144 VEJA JORNAL TRIBUN UNA LITORAL www.issuu.com/e .issuu.com/ex ceuni/docs/tribunadolitor unadolitoral-ed144

Grandioso evento marca os 40 anos do Iate Clube Pontal do Sul

A política do boicote contra o Paraná Pág. 2 Inauguração da nova sede da 3ª Companhia Policial Militar do 9º BPM Pág. 10 Moradores e comerciantes indignados Pág. 17

Páginas 12 e 13

Loja Maçônica Perseverança completou 150 anos de serviços ao próximo Página 11

Rotary Clube presta homenagem a profissionais de Pág. 23 sucesso Silvio Barros conquista apoio do PROS e confirma candidatura ao governo Pág. 14

CORRESPONDENTE POLICIAL Página 10

Páginas 20 e 21

Página 15


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

2 Tribuna do Litoral CRÍTICA

Dia dos Namorados

Eleições e Copa do Mundo Brasileiros sonham com a realização dos dois grandes eventos do ano 2014 no Brasil será marcado por uma grande movimentação em torno de dois eventos: a Copa do Mundo, entre os meses de junho e julho e as eleições no mês de outubro. Para alguns, o primeiro evento é esperado tendo em vista o entretenimento no mundo esportivo e a torcida para mais uma conquista da seleção brasileira.

O Dia dos Namorados ou Dia de São Valentim é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons. Em Portugal, assim como em muitos outros países, comemora-se no dia 14 de Fevereiro. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo António, também conhecido pela fama de "casamenteiro". ORIGEM "O Dia de São Valentim cai num dia festivo de dois mártires cristãos diferentes, de nome Valentim. Mas os costumes relacionados com este dia... provavelmente vêm duma antiga festa romana chamada Lupercalia, que se realizava todo 15 de fevereiro. A festa homenageava Juno, a deusa romana das mulheres e do casamento, e Pã, o deus da natureza". HISTÓRIA A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito

de amor romântico foi formulado. O bispo Valentim lutou contra as ordens do imperador Cláudio II, que havia proibido o casamento durante as guerras acreditando que os solteiros eram melhores combatentes. Continuou celebrando casamentos, apesar da proibição do imperador. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens lhe enviavam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor. Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, ele se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão. Antes da execução, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como "Seu Namorado" ou "De seu Valentim". O dia de São Valentim era até há algumas décadas uma festa comemorada principalmente em países anglo-saxões, mas ao longo do século XX o hábito estendeu-se a muitos outros países. DATA NO BRASIL No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de Junho, Dia de Santo António, santo português com tradição de casamenteiro.

Para outros, em especial aos ligados ao universo

político, o mês de outubro será o mais impor-

tante. Muito se fala na possível reeleição de Dilma Rousseff e nos prováveis candidatos ao Planalto. O pouco burburinho até agora é normal, uma vez que o período eleitoral vai demorar alguns meses para começar. Enquanto isso, os brasileiros sonham com a chegada dos dois eventos. A charge traz com humor o assunto.

A política do boicote contra o Paraná Em encontro de tucanos em Toledo, no Oeste, o deputado Valdir Rossoni disse que, mesmo com a campanha de Brasília contra o Paraná, o governo estadual tem conseguido realizar muito. "O Paraná é governado sem corrupção. No nosso país, infelizmente, isso é exceção. Aqui se trabalha para a popula-

ção viver melhor. Os resultados estão aí, muito

superiores ao restante do país, mesmo sem con-

tar com a ajuda do governo federal. Santa Catarina recebeu R$ 9 bilhões de Brasília. Nosso Estado tem que aguentar uma perseguição implacável da gestão Dilma Rousseff. Inventaram mais uma desculpa esdrúxula para não repassar um empréstimo de R$ 817 milhões, liberado pelo STF. É a política da campanha contra o Paraná."

Governo gastou R$ 6,7 milhões com cavalos de Requião Da coluna do Aroldo Murá

A história pode até ter cheiro de prenúncio de campanha eleitoral. Mas o importante é o que ela revela, em resposta a indagação do ex-deputado José Domingos Scarpelini, exsecretário de Roberto Requião, e ex-PMDB, feita ao Comando da Polícia Militar do Estado do Paraná: o ex-governador gastou do erário, do Tesouro do Estado, colocando seu plantel de cavalos aos cuidados da PMEP, o total de R$ 6.700.000,00 (seis milhões e setecentos mil reais) durante os oito anos seguidos que ocupou o Governo. As informações estão contidas em farta documentação encaminhada a Scarpelini que as pedira à Polícia

Militar - em ofício assinado pelo comandante geral, cel. César V inicius Kogut, em 15 de maio deste ano. A documentação esclarece que quatro soldados estavam dia e noite a serviço dos cavalos de Requião, na Granja do Canguiri e em outros lo-

cais, aos quais a PMEP dispensava, então, cuidados com transporte, alimentação, tratamento veterinário, etc. O assunto, de interesse público, está nas páginas do jornal Impacto, de Curitiba, desta semana. Recomenda-se a leitura do jornal Impacto,

sobretudo levando em conta o forte toque moralista de todas as pregações do ex-governador Requião, especialista em apontar falhas ou supostas falhas alheias. De preferência, tendo como alvos seus adversários políticos.

EXPEDIENTE PONTAL DO PARANÁ - PRODUÇÕES E PUBLICIDADE LTDA - CNJP 01.393.752/0001-22 Rua Piratininga, 40 - Balneário Ipanema - Pontal do Paraná - PR - Fone: (41) 3457-1950 / 9696-8905 - E-mail: tribunadolitoral@hotmail.com - Editor Chefe: Alvino Batista Soares - Redatoras: Rejane Cornelius e Jessica Rocha - Diretor Comercial: Carlos Henrique Mora - Fone: 41 9696-8905 - Criação e Diagramação: Aldemir Batista - (41) 3657-2864 - Colunista Social: Laendro Ribeiro Sikroski - Publicação: Quinzenal - Tiragem: 5.000 exemplares - Distribuição Gratuita Impressão: Editora Exceuni - CNPJ 04.254.585/0001-27 - Fone: 3657-2864 / 3657-4542. Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, e não refletem a opinião deste Jornal


Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144

Tribuna do Litoral 3


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

4 Tribuna do Litoral NO LITORAL

Estado garante a revitalização das orlas de Matinhos e Pontal do Paraná Nosso compromisso é mudar a história do Litoral, diz Richa O governador Beto Richa anunciou no dia 09 de maio a revitalização da orla de Matinhos, no Litoral do Estado. Richa fez a entrega do edital de licitação da obra para o prefeito Eduardo Antônio Dalmora. O investimento é de R$ 7,3 milhões. O governador também assinou convênio para obras na orla de Pontal do Paraná e anunciou a licitação de obras nos acostamentos da PR-412, no trecho entre Pontal e Shangrilá. A agenda do Litoral incluiu, ainda, Morretes e Antonina. O governador disse que essa primeira etapa da obra abrange são 1,4 quilômetros e que, em breve, será assinada a autorização para a segunda etapa da revitalização. "O Litoral do Paraná merece ser lembrado não só na temporada, mas nos 12 meses do ano, porque tem famílias que vivem aqui", afirmou Richa. "Essa é a visão do nosso governo, concretizada nessas obras", disse. Ele ressaltou que os investimentos movimentam o comércio, a economia e criam emprego. "No verão, o Litoral recebe, ainda mais reforço, principalmente em segurança e estrutura de saúde e de meio ambiente", afirmou Richa. O governador enfatizou o investimento da Sanepar, de R$ 250 milhões, em Matinhos e Pontal do Paraná. "São obras de saneamento, com impacto direto na saúde da população", afirmou Richa. Outro destaque é o Plano Diretor de Matinhos que, assim como o de Guaratuba, havia sido aprovado pela Câmara de Vereadores e há mais de uma década aguardava a homologação pelo Conselho de Desenvolvimento do Litoral. Em março, a partir de ação articulada pelo governo estadual, o conselho ho-

mologou os documentos que, foram depois ratificados por decreto do governador Beto Richa. SONHO REALIZADO "Há mais de 15 anos esperamos pela revitalização da orla, é um sonho, que se realiza", afirmou o prefeito Eduardo Antônio Dalmora. "A revitalização da orla beneficia não só os moradores de Matinhos, mas todos os paranaenses que vêm para o Litoral do Paraná. As obras vão deixar a praia linda e atrair ainda mais turistas para Matinhos, o que beneficia o comércio, os ambulantes, o setor imobiliário", disse o prefeito. A maior parte dos recursos - R$ 5,6 milhões é do Tesouro Estadual e destinada a fundo perdido para Matinhos. Outros R$ 1,7 milhão são do Sistema de Financiamento

aos Municípios (SFM). O secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, explicou que a orla de Matinhos terá calçadão, pista de caminhada, ciclovia, paisagismo, quiosques, banheiros. "É uma grande obra, que vai valorizar a cidade e o Litoral do Estado", afirmou ele. O prefeito Eduardo Dalmora ressaltou os investimentos do governo estadual em Matinhos. "Posso afirmar com segurança que nos últimos 47 anos nossa cidade não recebia tantos investimentos e melhorias", disse ele. Matinhos já recebeu citou a construção três Centros de Idosos, um Centro de Referência da Assistência (Cras), a reforma do ginásio do Esporte, o repasse de dois caminhões coletores de lixo, duas ambu-

lâncias, um aparelho de raio-x, um ônibus adaptado para o transporte de alunos especiais. "Pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano recebemos R$ 2,7 milhões para recapeamento asfáltico das ruas do município. Na área da segurança, as ações do governo estadual propiciaram a redução em 33% do número de assassinatos em 2013, em relação a 2012. Além disso, está em construção o novo quartel do Corpo de Bombeiros em construção, um investimento de R$ 7,5 milhões. O governo destina, também, R$ 1,5 milhão na recuperação e conservação de 50 quilômetros da rodovia PR508. PONTAL DO PARANÁ O governo estadual destina, a fundo perdido, R$ 929 mil para obras na orla de Pontal do Pa-

raná. A contrapartida da prefeitura é de R$ 46 mil. O prefeito Edgar Rossi disse que nunca foi feito investimentos na orla. Essa primeira etapa do projeto alcança mais de um quilômetros e inclui implantação de ciclovia, calçadas com acessibilidade, cinco passarelas ligando a calçada à praia, bancos, paisagismo. "É uma antiga reivindicação da nossa da comunidade. Temos uma praia linda, mas que ainda precisa de infraestrutura para melhorar ainda mais para os moradores e os turistas", afirmou Rossi. O prefeito ressaltou a importância da construção dos acostamentos da PR-412, entre Pontal e Shangrilá. "É uma obra importantíssima, pois este trecho tem tráfego intenso de veículos. São 40 a 50 ônibus circulan-

do por dia. Sem o acostamento não há segurança para ciclistas e pedestres. Já tivemos muitos acidentes e várias vidas ceifadas", disse ele. "Nossa população está satisfeita com o investimento", afirmou. Sim com certeza, entendemos a dificuldade do estado, mas tem olhado com carinho para todos os municípios do litoral. Nunca foi feita obra na orla. Em Pontal do Paraná, o governo investe, também, R$ 1,5 milhão em recuperação e conservação de 70 quilômetros de rodovias. Outro destaque entre as ações do governo é na área da saúde. Foram feitas reformas completas em duas unidades básicas, repassado um aparelho de raio -x para a unidade 24 horas e equipamentos para a nova unidade 24 horas, que está em construção. O município recebeu uma ambulância, 100 conjuntos de mobiliários para cinco postos de saúde e mais a unidade 24 horas. O Estado começa a construir a unidade básica de saúde no balneário Primavera. Para a reforçar a segurança foram entregues duas viaturas. O efetivo aumentou em oito policiais. O investimento da Sanepar em rede de esgoto cobrirá 95% do município. O governo estadual também apoiou com recursos a escola especial municipal Ilha do Saber. Para o transporte escolar os repasses foram dobrados e agora chega a R$ 220 mil. Pontal do Paraná recebeu recursos do Plano de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (PAM), que com a contrapartida da prefeitura resultou em investimentos em R$ 504 mil. Com o dinheiro, estão sendo realizadas obras de pavimentação na rua Copacabana.


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Tribuna do Litoral 5

Pontal do Paraná em progresso!!!!! No final de tarde do dia 26 de maio, chegaram mais 5 veículos adquiridos pela administração, que serão entregues para as secretarias de Obras, Meio Ambiente, Ação social,

Saúde e Habitação. Mais uma vitória da população de Pontal do Paraná. O prefeito citou satisfeito: "Conseguimos sair do aluguel de veículos e estamos ampliando nossa frota".

Profissional em Destaque Carlos Roberto Kindlmann, que trabalha com acupuntura Sistema, vem desenvolvendo um trabalho que tem beneficiado a uma enorme clientela, recuperando a saúde de todos que buscam o seu consultório.

Investimentos do Governo movimentam nosso Litoral O litoral paranaense tem recebido do governo estadual, uma atenção especial através dos investimentos que contribuem para a melhoria e desenvolvimento dos municípios litorâneos. Em recente visita em Antonina, o governador Beto Richa entregou as chaves para 35 famílias desabrigadas pela enchente de 2011, resgatando na ocasião o sonho dos moradores que agora possuem novas moradias. Esta iniciativa compreende a segunda etapa do residencial Campo do Batel, através de parceria com o Governo Federal e Prefeitura de Antonina, finalizando o projeto SOS Litoral, que contemplou 223 famílias vitimadas pela enchente. Segundo o governador Beto Richa, o governo garantiu durante a visita os recursos para re-

vitalização das orlas dos municípios de Pontal do Paraná e Matinhos, oferecendo melhorias em todos os municípios, atendendo as solicitações formuladas pelos moradores. Além desta iniciativa, o gestor ressaltou o programa de saneamento com investi-

mentos de R$ 250 milhões, além de reforço de 50 novos policiais, assim como 25 novas viaturas. O conjunto de ações compreendeu inclusive a nova sede do IML de Paranaguá, cujo atendimento estendese aos municípios do litoral. A reforma de 18

unidades de saúde e as 5 em fase de construção integra o cronograma de ações destinado ao litoral paranaense. Vale salientar a importância do compromisso com os moradores do município, assim como os demais investimentos na Estrada da Graciosa, onde o término está previsto para o mês de junho, fazendo com que o acesso retome as condições normais, e aonde o turista venha a utilizar o acesso que integra a história do município, para retomar o equilíbrio econômico tão necessário a toda região. Por Vera Telles

RECONSTRUÇÃO

Obras de 10 pontes no Litoral entram na fase final O Governo do Estado está finalizando a construção de 10 pontes nos municípios de Guaratuba, Morretes e Paranaguá. As equipes contratadas pelo Departamento de Estradas de Estradas de Rodagem (DER-PR) executam serviços de concretagem e finalização de aterros. Ao todo, estão em construção no Litoral 19 pontes e duas galerias. Já foram liberadas quatro pontes para passagem de veículos. O investimento total chega a R$ 10 milhões. As travessias são feitas em concreto e em nível mais alto que as antigas para evitar que sejam destruídas por chuvas fortes. A recuperação das pontes é uma parceria entre governo estadual, governo fede-

fundação. O investimento no local é de R$ 2,75 milhões.

ral e as prefeituras de Morretes, Guaratuba e Paranaguá. "As novas pontes trazem às comunidades mais segurança, mobilidade e desenvolvimento para região", diz o diretor-geral do DER-PR, Nelson Leal Junior.

MORRETES Em Morretes, as equipes trabalham na finalização da ponte sobre o rio Canhembora. Já foram concluídas outras quatro pontes sobre os rios Morro Alto I (extensão de 10 metros), Morro Alto II (extensão de 15

metros), Morro Alto III (extensão de 15 metros) e sobre o rio Pindaúva (extensão de 15 metros). Outras frentes de trabalho estão nas pontes sobre o rio Sagrado e rio Bom Jardim, iniciando os serviços de limpeza e

GUARATUBA Em Guaratuba, os serviços estão em fase de conclusão em quatro pontes sobre rio Cubatãozinho II, rio Cubatãozinho III, rio Berta e rio Arariba. Sobre o rio Pimenta, as equipes iniciaram a construção das cabeceiras da ponte e começaram também a instalação de duas galerias, que permitirão a passagem do curso da água, sem que haja erosão das pistas. O investimento no município é de R$ 2,2 milhões na construção de cinco pontes e duas galerias. PARANAGUÁ Em Paranaguá, as

pontes sobre o rio Brejatuba I e II e do rio Verissimo estão prontas e as equipes trabalham no acesso às travessias e colocação de guarda corpo. Na ponte sobre o rio Santa Cruz, as equipes finalizam a concretagem das cabeceiras. No rio Cachoeira foi iniciada a colocação de estacas para a fundação. Nos rios Miranda e Bambu as equipes começaram o serviço de limpeza no local. O investimento nestas obras é de R$ 4 milhões. As travessias terão 20 metros de largura e farão a ligação entre a Colônia Santa Cruz e a região da Casa do Nelson; Colônia Santa Cruz e a região do Bambu e Colônia Santa Cruz e a região da Casa do Valdir.


6 Tribuna do Litoral

Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144


Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144

Tribuna do Litoral 7


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

8 Tribuna do Litoral

Hora-atividade melhora as aulas e a qualidade de vida dos professores Nos colégios estaduais Rocha Pombo, em Capanema, e Doze de Novembro, em Realeza, no Sudoeste do Paraná, a aplicação da hora-atividade nos melhorou o trabalho dos professores dentro das salas de aula. O maior período para realizar atividades, como correção de provas e trabalhos dentro da escola, também aumentou a qualidade de vida dos professores, que agora têm mais tempo para se dedicar a outros afazeres. Desde 2013, todos os professores da rede estadual do Paraná contam com 6 horas-atividade para cada 20 horas trabalhadas dentro das salas de aula. A maioria dos professores que trabalha nas escolas do Sudoeste leciona há mais de 15 anos e pegou a época em que não existia a hora-atividade nas escolas. Todo o trabalho de preparação das aulas, correção de provas e trabalhos dos alunos, por exemplo, tinha que ser feito em casa. No período em que o professor poderia descansar e estudar para se aperfeiçoar na área em que leciona ou praticar atividades

esportivas e de lazer, ele tinha que dar continuidade ao trabalho relacionado à escola. No início dos anos 2.000, começou a ser implantada a hora-atividade no Paraná. A cada 20 horas na sala de aula o professor tinha 4 horasatividade. Desde 2011 esse tempo foi aumentado e chegou a 6 horasatividades para 20 horas em sala de aula. PESQUISA E PREPARO A professora Eliana Berft dá aulas há 29 anos. Ela leciona inglês no Colégio Estadual Rocha Pombo, em Capanema, e afirma que a hora-atividade é uma necessidade para os professores. "Num total de 40 horas que trabalho, porque eu tenho dobra de padrão, eu tenho 12 horasatividades e fico 28 horas em sala de aula. O período da hora-atividade é muito importante. Se não existisse a horaatividade eu daria uma aula sem pesquisa, muito mal preparada, sem trocas de ideias com outros professores, troca de experiências", afirmou Eliana. A professora de biologia e ciências Patrícia

Berticelli, colega de Eliana no Rocha Pombo, também pegou o tempo em que se trabalhava 40 horas-aula diretas dentro da sala de aula. "Há 17 anos trabalho na escola e antes não existia a hora-atividade. Fazíamos tudo praticamente em casa, era muito difícil, desgastante e estressante. Agora temos o tempo na escola para corrigir, fazer provas, preparar a aula e separar o material. A qualidade das aulas ficou muito melhor com a hora-atividade, você tem um tempo para produzir provas mais elaboradas, fazer trabalhos diferenciados", afirmou Patrícia. QUALIDADE DE VIDA Para a professora Solange Regina Pierosan, que dá aulas de inglês no Colégio Estadual Doze de Novembro, em Rea-

leza, além de as aulas ficarem melhor, com a possibilidade de troca de informações entre os professores durante a hora-atividade, a qualidade de vida do professor também está melhor. "Peguei a época de 40 horas dentro da sala de aula, era difícil, desgastante. A qualidade de vida do professor tem melhorado muito com as horas-atividades. Eu perdi a voz, tive afastamento, licença médica pelo desgaste nas salas. Hoje está mais tranquilo, bem melhor. Está melhorando bastante para os professores", afirma Solange. Com as horas-atividades que faz na escola, o professor de educação física Janir Cossetin encontrou mais tempo para realizar outras atividades em casa. Ele também afirma que a qualidade das aulas que leci-

ona no Colégio Rocha Pombo melhorou após a implantação das horasatividades. "Eu tenho mais tempo de pesquisa, mais tempo para elaborar os meus trabalhos que vou aplicar em sala de aula. Em casa ganhei mais qualidade de vida, a gente dispensa um tempo a mais para nós em casa. A hora-atividade melhorou muito o nosso trabalho. Se a gente pensar em qualidade da educação essa foi uma solução encontrada para buscar essa melhora", disse. ALUNO SAI GANHANDO Com o tempo que utiliza com a hora-atividade no Colégio Doze de Novembro, a professora de geografia Izabel Cristina Scalabrin consegue desenvolver metodologias diferenciadas para levar até a sala de aula. "Nós temos alunos nas salas de aula que são auditivos e outros que são mais visuais. Então aqui pode diversificar a metodologia do trabalho, porque há um tempo maior com a hora-atividade", afirmou. Izabel é mestre em geografia, doutora em

educação e continua estudando. Não fossem as horas-atividades na escola em que trabalha ficaria com uma agenda difícil de ser cumprida. "Conclui mais um grau em São Paulo e estou terminando um segundo doutorado no Rio de Janeiro. Então tenho saído bastante de casa nos fins de semana. Meu tempo de trabalho é durante a semana na escola e aqui tenho meu espaço de hora-atividade para diversificar e melhorar, porque o objetivo sempre é o processo de ensino aprendizagem. Quanto melhor ele for desempenhado pelo educador o educando é que vai sair no lucro", afirmou. A professora é enfática ao falar sobre os benefícios da hora-atividade. "Temos um intercâmbio com as diversas disciplinas da escola dentro da hora-atividade. Isso acaba se somando e o aluno é quem ganha com isso. São olhares diferentes sobre um mesmo conteúdo. A hora-atividade é interessante, necessária, básica e faz a diferença no trabalho dos professores", resumiu.

Comemoração do Dia do Trabalhador

Churrasco conforme a tradição - assado no espeto de bambu

No dia 03 de maio o empresário Mansur da Mansur Imóveis reuniu

seus funcionários para comemorar o dia do Trabalho, onde realizaram

Formatura do Curso Bom Negócio Paraná!!! No dia 23 de maio, aconteceu a formatura de mais um curso ministrado pela Agência do Trabalhador, programa Bom Negócio Paraná. Parabéns a todos os formandos.

um delicioso churrasco regado a um delicioso chopp.

Todos os convidados

Mansur fez o evento para agradecer a todos aqueles que são mais

que funcionários, mas sim colaboradores e amigos, que o ajudam a

realizar o seu trabalho. Parabéns pelo Dia do Trabalho.


Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144

VAPT-VUPT

Tribuna do Litoral 9


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

10 Tribuna do Litoral

Inauguração da nova sede da 3ª Companhia Policial Militar do 9º BPM

Ocorreu no dia 15 de maio de 2014, às 14 horas, a solenidade de inauguração da nova sede da 3ª Companhia Policial Militar do 9º BPM, na Rodovia PR 411, 3000 (Reta do Porto), em Morretes. Responsável pelo policiamento ostensivo nos municípios de Morretes, Antonina e Guaraqueçaba, e na Ilha do Mel, a 3ª

CiaPM melhora sua estrutura administrativa com a nova sede, que já abrigou pelotão do Batalhão de Polícia Militar Ambiental. Estiveram presentes autoridades civis e militares, dentre eles o Major Nivaldo Marcelos da Silva, respondendo pelo Comando do 9º Batalhão de Polícia Militar, o Capitão Cristiano Stocco

Rosa, Comandante da 3ª CiaPM / 9º BPM, oficiais e praças da Polícia Militar do Paraná que acompanharam, além da inauguração do novo aquartelamento, a entrega da premiação aos alunos que participaram do concurso cultural "Nova sede da 3ª Companhia Policial Militar", onde foram apresentados desenhos so-

bre a Polícia Militar por alunos do ensino fundamental I, tendo sido escolhido os cinco melhores, e o vencedor ilustra a placa de identificação da sub-unidade Policial Militar. O concurso cultural contou com o apoio da Associação de Restaurantes de Morretes - ARSIM, representada pelo presidente Maurício Scu-

cato dos Santos, que premiou o aluno Luiz Fernando de Oliveira, vencedor do concurso com um tablet, e da Nova Aurora Materiais de Construção, representada por seu sócio proprietário Edson Luiz Muhlestedt. O Capitão Stocco enalteceu os esforços do Policiais Militares para as adequações das instala-

ções físicas do prédio, lembrando a localização estratégica do quartel, em uma das saídas da região, ligando o litoral à região metropolitana de Curitiba, bem como a outros estados. O Corpo de Bombeiros ainda preparou uma tirolesa para as crianças experimentarem a sensação da descida de um quartel para outro.

CORRESPONDENTE POLICIAL

Polícia Militar captura casal de traficantes e um usuário no Litoral Na noite do dia 16 de maio, por volta das 21h00min, Policiais Militares realizaram uma abordagem a um homem de 39 anos, no bairro de Pontal do Sul, em Pontal do Paraná, o qual havia acabado de adquirir certa quantidade de maconha e conduzia uma moto Honda CG 125. Ao verificar a droga em posse do usuário, foi abordado outro homem de 40 anos, defronte a residência onde o motociclista se encontrava, sendo localizadas quatro buchas de cocaína em posse o mesmo, sendo então procedida a abordagem à residência, a

qual já possuía denúncias de movimentação de tráfico de entorpecentes e logo localizados mais envólucros contendo a mesma substância, totalizando 150g (cento e cinquenta gramas) além

de aproximadamente 110g (cento e dez gramas) da maconha em posse do usuário. Na residência, foi detida ainda uma mulher de 26 anos, esposa do homem de 40 anos, tam-

bém conhecido como "BOCÃO". A droga, a motocicleta, os demais pertences e os detidos foram encaminhados à Delegacia de Ipanema para as providências pertinentes.

Dupla presa por tráfico em Morretes Por volta das 20h30 do dia 17 de maio de 2014, sábado, após várias denúncias anônimas e bloqueios de via nas entradas da cidade, Policiais Militares de Morretes foram informados que um homem estaria comercializando entorpecente nas proximidades da festa na igreja do Jardim das Palmeiras. Ao verificar a aproximação da equipe Policial Militar, o suspeito dirigiu-se a um bar nas proximidades sendo acompanhado por um dos policiais, momento em que o militar avistou outro homem jogando um volume para de trás de alguns engradados vazios. Durante as buscas no interior do estabelecimento, foram localizados dois tabletes de maconha, totalizando 63 gramas que estavam atrás dos engradados. Durante a continuidade das apurações, os Policiais Militares foram informados por um morador do bairro que uma blusa fora jogada para dentro de sua proprie-

dade por um homem que estaria vendendo drogas momentos antes da chegada da viatura Policial Militar. Ao chegar no local, verificou-se dentro da blusa 52 pedras de crack, totalizando nove gramas, e o morador reconheceu SAMUEL ROMÃO DA SILVA NUNES, 29 anos, como o homem que jogou a peça de vestuário em seu quintal. Samuel trocava o dinheiro miúdo na festa da igreja para não chamar a atenção, pois foram localizados com ele duzentos e cinqüenta reais e com o outro estavam quatrocentos e cinqüenta e nove reais. O homem que tentou esconder a maconha é BRAZ PINTO DE FRANÇA, 49 anos, que ainda estava com uma motocicleta irregular que foi apreendida e encaminhada ao pátio. Ambos receberam voz de prisão e foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Morretes para providências.


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Tribuna do Litoral 11

Hoje é um dia muito triste. Hoje senti a maior dor que um Comandante de Batalhão da Polícia Militar pode ter. A dor da perda de um soldado. Hoje fizemos o sepultamento de mais um herói. De mais um bravo homem que jurou defender a sociedade com o sacrifício da própria vida. Hoje fizemos salvas ao verdadeiro herói. Hoje prestamos continência ao mais puro militar, hoje bravos homens deixaram cair lágrimas ao irmão de farda. Hoje lembramos de nosso juramento. Hoje o toque de silêncio nos cortou o coração e homens perfilados prestaram homenagem a quem diariamente e verdadeiramente luta por um Brasil melhor, mais seguro, mais tranquilo. Hoje estávamos sozinhos na nossa dor, pois a quem defendemos ainda estava dormindo no conforto de suas casas e nós ao frio e relento, velando um nobre policia militar. Portanto, antes de criticar meus policiais, lembre-se que nós também somos humanos. Somos pais, mães, somos e temos filhos, somos maridos, esposas, somos irmãos, Lembrem-se por favor, que dentro de uma farda existe um homem e uma mulher. Nós não somos super-heróis, muito embora dia a dia atuamos como tal. Hoje nenhuma ONG de diretos humanos nos visitou ou ao menos ligou para a família de nosso soldado. Não vimos protestos em nossa defesa. Não vimos passeata, não vimos mídia ou notícia. Não vimos políticos com discursos oportunistas e nenhuma estatística ou estudo apresentado por pseudo especialistas. Sentimos apenas a dor solitária da perda de um irmão de farda. Por favor antes de criticar, lembrem-se que certos políticos roubam todo o dia, médico mata seu próprio filho, a mais alta corte da justiça do Brasil teria sido ameaçada por políticos que defendem a ética. Lembre-se que o Brasil esta gastando bilhões de Reais em Estádios e não em sua segurança. Lembre-se cidadão que se às vezes há casos de corrupção, violência ou qualquer outro problema com um de meus policiais, lembre-se que nós policiais honestos e dedicados também não toleramos. Ficamos envergonhados e abominamos isso. Lembrese que se a situação ainda não desabou por completo é por que ainda existem policiais honestos e dedicados. Lembre-se de meu soldado que hoje morreu por vocês. E principalmente lembre-se que nós juramos dar a nossa vida por vocês. Por favor lembrem-se que nós somos humanos e que também temos família e que também pensamos na segurança de nossos entes queridos enquanto estamos longe de nossos lares defendendo qualquer pessoa, independente de classe social, cor ou credo. Não somos de outro planeta, não somos a prova de bala e nem temos a força de segurar toneladas de pressão que a sociedade nos cria todo o dia. Lembre-se que quando falha a educação de seus filhos, quando falha a perpetua-

ção de valores, lembre-se que quando falha o sistema de saúde, a família, o Estado, sempre haverá neste Brasil um soldado da Polícia Militar para lhe socorrer em qualquer cidade desde país. Tudo pode falhar, mas os bravos militares da Polícia Militar irão defendê-lo, irão socorrê-lo. Não importa a hora ou o dia, meus bravos soldados, meus bravos cabos e sargentos, meus oficiais estarão a sua disposição. Eles nunca, nunca vão lhe dizer não, nunca. Eles enfrentarão o maior traficante, o mais violento bandido, o mais agressivo dos marginais, o pior desastre natural. Tudo por amor a farda. Tudo por juramento a Bandeira. Tudo por você cidadão, que muitas vezes tanto nos critica sem conhecer nossa realidade, sem sentir o que sentimos, sem sofrer o que sofremos. Nestas ocasiões você nunca ouvirá um soldado reclamar de hora extra, de falta descanso ou de folga. De excesso de trabalho ou por que já trabalhou 60 horas na semana. Nesta hora estaremos na chuva, na neve, na lama, estaremos ao seu lado, defendendo sua vida, seu patrimônio, sua família, fazendo seu filho nascer. Por favor, lembre-se que não somos nós que compramos viatura, nós não temos autonomia para aumentar nosso efetivo ou mesmo comprar um simples colete ou uma arma melhor. Nós não temos autonomia sobre orçamentos da segurança de qualquer instância do poder, do Governo Federal ao Município. Não somos nós quem vota o orçamento dos governos. Por favor lembre-se que é a pessoa que você vota, que você escolhe que tem o efetivo poder de nos ajudar a fazer uma segurança pública melhor, mais eficaz e mais eficiente. Lembre-se que é a pessoa que você vota que efetivamente decide onde, como, e se irá investir. Lembre-se que esta mesma pessoa ou alguém em cargo em comissão, na hora da crise dirá que a culpa é de meus soldados ou de nossa instituição. Lembre-se que nós servimos ao povo por tempo de serviço e não por mandato de eleição. Lembre-se que nós temos sim, compromisso com o presente e com o futuro e não com a próxima eleição. Servimos a instituições centenárias e não a ocasiões políticas ou a politicagem. Lembrese que nós soldados, cabos, sargentos ou oficiais não fazemos as leis. Quem faz as leis são os deputados e senadores que você vota. Lembre-se que se às vezes o marginal sai da delegacia antes que nós, por causa de seus deputados e senadores que criaram leis que beneficiam assaltantes e traficantes. São os entulhos burocráticos de leis antigas e tendenciosas, que protegem o bandido aprisionam o cidadão de bem. Se a violência da sociedade está aumentando, é por que um playboy da alta sociedade não acha problema fumar um baseado e esquece que ele financia o tráfico e a violência. Nós não temos autonomia para melhorar as condições dos presídios que apenas são uma faculdade do crime,

Foto: Santiago Santos

Perda de um herói!

que nada corrigem, apenas renegam ao esquecimento pessoas que poderiam ter uma nova oportunidade. Lembre-se que nós, embora diariamente lidando com o crime e suas consequências não podemos decidir sobre o que e onde investir, pois poderá existir um burocrata, um político preocupado com sua eleição que nunca trocou tiros com bandido decidindo sobre o que e onde e como investir. Isto quando não decide por ações tecnicamente inviáveis mas com grande impacto na mídia e para sua imagem. Não se iluda cidadão, meus soldados são heróis. Eles fazem verdadeiros milagres diariamente. Eles são a última fronteira da sociedade. Lembre-se do herói anônimo que hoje sepultei. Você nem sabe, mas ele morreu por você! Você daria sua vida por um desconhecido? Meu soldado fez isso, meu soldado morreu por você cidadão. Você sabia disso? Você paranaense e curitibano, sabia que neste sábado houve um herói que morreu por você? Provavelmente não, pois a imprensa mal deve ter divulgado. Afinal morte de meus homens não dá IBOPE, não vende jornal, não cria impacto na sociedade. Se fosse um erro policial, seríamos capa de jornal, estaríamos em rede nacional. Você não teve que fazer o que eu fiz ontem! Dizer a uma mãe que seu filho morreu em serviço. Morreu defendendo quem ele não conhecia. Você não teve que dar a notícia a uma noiva com casamento marcado que seu querido noivo morreu. Você não teve que entregar a Bandeira do Brasil a uma mãe que tanto chorava. Portanto antes de criticar meu soldado, exijo respeito a estes bravos heróis. Exijo respeito a quem deu sua vida! Exijo respeito à centenas de policiais militares deste Brasil que morrem quase todo o dia e que não fazem parte de uma mídia sensacionalista. Antes de criticar meu soldado olhe para quem você vota. Se você vota mal, você também contribui para a morte de meus soldados e para sua própria insegurança. Por favor não critique minha tropa, eles são heróis anônimos. Não são perfeitos, mas tentam o ser ao ter que lidar com o Juiz ou o favelado analfabeto da esquina. Nenhuma outra profissão exige tanto de seus homens e mulheres. Nós temos que ter o preparo para tudo, literalmente tudo e todos. Do advogado famoso que defende traficante ao mais humilde cidadão

que foi abandonado pela família e que não conhece os mínimos valores de respeito à vida. Ao cidadão mal educado que não cumpre as leis de trânsito e nos fala mal por cumprimos a Lei. Ou ao milionário que se acha superior a tudo e a todos. Quero deixar claro que não estou contra a nenhum governo. Não estou fazendo crítica direta ou indiretamente a ninguém. Não pertenço a nenhum partido político, graças a DEUS. Só quero defender minha tropa e suas famílias, sou um idealista, talvez ingênuo. Mas acho que chega de hipocrisia, chega de sensacionalismo. Precisamos de mais verdade neste país, precisamos de mais homens dedicados e honestos como o que perdi ontem. A morte de meu soldado não pode passar em branco. Por favor também lembre-se que meus policiais têm que decidir entre a vida e a morte em frações de segundos, muito mais rápido que qualquer coisa que você pense em fazer. Julgar nossos atos, sentado em uma sala com ar condicionado, no conforto do seu lar ou fora do momento de uma ocorrência é muito fácil, aliás, extremamente fácil. Será que você que nos critica, teria a mesma rapidez ao abordar um suspeito que pode ser um cidadão comum, como pode ser um bandido extremamente perigoso e com uma arma não raras vezes muito mais moderna e muito mais letal que as nossas? Serás que você teria a mesma rapidez em dizer que é nossa obrigação? Será que você vestiria nossa farda e se manteria exposta a todo e qualquer bandido? Arriscaria sua vida? Deixaria seu filho órfão?

Sua esposa viúva? Deixaria sua mãe ou pai chorar de tristeza para defender quem muitas vezes ele nem sabe o nome, cor ou classe social? Teria a mesma rapidez para culpar o fato de sermos militares? Por que o fato de juramos a bandeira incomoda tanto a politico oportunista de plantão? Hoje enterrei mais um herói, lembre-se dele, lembre-se de que às vezes a imprensa nos critica por horas, senão dias. Mas também lembre-se que defendemos o cidadão todo dia, toda hora e a todo minuto e às vezes por causa de segundos morremos, como no caso de meu nobre soldado. Escrevo apenas como um comandante de uma tropa heroica. Escrevo em nome de anônimos heróis que fazem valer a todo momento o juramento de defender a sociedade com o sacrifício da própria vida. Escrevo e apenas faço o que devo fazer, defendê-la. Caso contrário não haveria necessidade da existência de meu cargo. Descanse em paz meu nobre herói, descanse em paz Soldado Wesley! Nenhuma palavra será suficiente para agradecer o que fez, mesmo assim que DEUS o tenha e conforte sua família. Assina, Tenente-Coronel Célio Luiz, Comandante do 20° BPM. O soldado Wesley estava com uma motocicleta da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) e bateu de frente contra um biarticulado da linha Pinhais/ Rui Barbosa na noite do dia 16 de maio. O soldado era lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM) entrou na corporação em maio de 2012, estava noivo e tinha conceito excelente.


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

12 Tribuna do Litoral

Grandioso evento marca os 40

No dia 17 de maio foi realizado o grandioso evento para comemorar os 40 anos do iate clube de Pontal do Sul, que foi fundado no dia 05 de maio de 1974. O aniversario de 40 anos de fundação do iate clube Pontal do sul foi marcado por vários pontos de destaque. O primeiro momento foi o descerramento das placas comemorativas ao aniversário onde foram homenageados os fundadores e suas famílias. O segundo momento foi um jantar maravilhoso onde o cardápio distribuiu uma festa de sabores nos paladares dos presentes, que degustaram um excelente cardápio preparado pelo já conhecido Russo que é o proprietário do Restaurante Bon Appetit que fica na sede do Iate Clube Pontal do Sul. O Terceiro momento ocorreu quando o atual Comodoro Domingos chamou a todos pra o momento de homenagear a todos que de alguma forma foram importantes nestes 40 anos de vida do Iate Clube Pontal do Sul. Os homenageados foram: - O Funcionário Aguinaldo Passos das Neves representando os funcionários que prestam serviço ao Iate Clube Pontal do Sul, segundo Domingos é um privilegio homenagear ao Aguinaldo, pois ele representa como ninguém a dedicação de todos os funcionários e colaboradores do clube, portanto recebeu a placa com a dedicatória pessoa especial devido aos longos anos de dedicação e ao trabalho bem feito. - Representando o trabalho na construção do Clube a senhora Doroti Alves (Dôra) em memória de Rubens - Roberval Born Alves que foi uma peça importante, pois estava sempre disposto a ajudar os pioneiros antes d fundação do clube e as primeiras reuniões foram na sua casa, portanto sem ele talvez a fundação do Iate clube teria enfrentado mais dificuldades. - Representando as Diretorias a colaboradora Regina Benke em memória de Douglas Benke. - Representando os Comodoros o ex-comodoro Amadeu Clóvis Greca, recebeu a homenagem pela sua participação desde a fundação do Iate Clube. - Representando os sócios fundadores João Kleiner Neto recebeu

o reconhecimento de todos os presentes por sua importe colaboração na historia do Iate Clube. - Representando a comunidade de Pontal do Sul, Prefeito de Pontal do Paraná Edgar Rossi que agradeceu os serviços e o pionei-

rismo dos fundadores do Iate Clube prestaram já que o clube foi o propulsor das atividades náuticas no município. - Um agradecimento muito especial ao Comandante da Marinha Capitão Francisco Dantas de Almei-

da Filho que sempre está lutando pelo bem do litoral. No quarto momento aconteceu o show do cover de Elvis Presley (Rogerio Cordoni) que é considerado o melhor cover do cantor no país. O artista realmente foi

muito bem escolhido, pois o se trabalho foi maravilhoso colocan do todos os presentes pra dança ainda dar boas risadas devido a suas performances de muito bom gosto. Segundo o Comodoro Domin


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Tribuna do Litoral 13

nos do Iate Clube Pontal do Sul

os é uma honra, um prazer e prinpalmente um privilegio estar à ente do iate Clube neste momeno. Este clube que nestes 40 anos restou um serviço enorme para ontal do Sul e Pontal do Paraná o setor do desenvolvimento náu-

empreendedorismo dos primeiros homens que acreditaram no município e formaram essa associação e construíram o Iate Clube Pontal do Sul e assim queremos parabenizar todos os Comodoros, principalmente ao Domingos que o atual comodoro e na pessoa dele agradecer a todos que deram o primeiro passo e essa amizade tão grande que foi criada entre todos os associados e com certeza através dela surgiram outras marinas, fazendo do que Pontal do Sul hoje. O comandante da Marinha Francisco Dantas falou que é uma data muito importante para o clube que o Pioneiro na área náutica. Sem duvida é um momento de jubilo, comemoramos os 40 anos de um trabalho pioneiro que contribuiu e influenciou a implantação de outras marinas, desempenhando tão bem o seu papel na área náutica do litoral. Para o jornalista Carlos Mora Pontal do Paraná hoje é o local com a maior concentração de barcos do litoral sul do país, sendo que mais de 1200 famílias tem seus barcos aqui. O Iate Clube de Pontal do Sul foi o primeiro a trazer esse desenvolvimento turístico para o nosso Pontal do Paraná, e a importância desse evento é o que vem nestes próximos 40 anos. Parabenizo o comodoro Domingos por ter tido a iniciativa desta belíssima festa que hoje acontece. O ex-comodoro e pioneiro da fundação do Iate Clube Amadeu Greca citou que o crescimento por si só já se justifica, mas a unidade e a congregação de todas as pessoas que aqui freqüentam, deixa-nos muito satisfeitos e realizados por ter sido um dos alicerces juntamente com os demais companheiros que conseguiram deixar o clube do jeito que está hoje e ele deverá se perpetuar por muitos e muitos anos se assim a nossa política continuar nesse ritmo. O evento que marcou a sociedade pontalense, merece somente elogios, pois a organização foi perfeita agradando desde o cardápio, decoração e o show. O ambiente ficou marcado pelo agradável aroma das flores, a beleza e o glamour que o aniversario do Iate Clube Pontal do Sul exige. Os presentes na comemoração espera que mais eventos do mesmo quilate possam ser realizados.

tico e os empregos gerados. A semente gerada pelo Iate clube Pontal do Sul, foi de um resultado espetacular e é uma honra agradecer aos sócios fundadores e comodoros, que é o que estamos fazendo nesta data.

O presidente da ACIPAR Gilberto Espinosa citou que o Iate Clube Pontal do Sul representa a tradição, o glamour e a pujança da era de aquário, pois a navegação é um dos pilares de sustentação da economia do município, pois aqui exis-

te a construção e manutenção de barcos, as marinas e o Iate Clube são geradores de empregos. Lembrou ainda dos saudosos baile do Hawai e dos reveillons no clube. Para o prefeito Edgar Rossi emotivo de grande admiração o


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

14 Tribuna do Litoral

Silvio Barros conquista apoio do PROS e confirma candidatura ao governo O ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros, colocou seu nome a disposição do partido, PHS, e, no último sábado, durante reunião do PROS, que é presidido no estado pela deputada federal Cida Borghetti, foi discutido e avaliado positivamente uma coligação PHS/PROS que viabiliza a participação da coligação na disputa da chapa majoritária. Silvio Barros foi lançado como pré-candidato a governador do Paraná. De acordo com Cida Borghetti, a pré-campanha já está sendo vista com simpatia por outros partidos. "Juntos vamos apresentar uma opção diferenciada, representando a mudança e a ampliação do debate focado na eficiência da gestão pública. O Silvio é muito experiente e poderá contribuir na construção de um Paraná muito melhor", avalia a deputada. Silvio Barros administrou a cidade de Maringá, norte do estado, durante dois mandatos consecutivos, de 2005 até 2012. Em sua gestão, a cidade saltou em índices de educação, desenvolvimento, emprego e qualidade de vida, tornado-se referência nacional em diversas áreas e principalmente em gestão fiscal, tendo sido considerada pelo índice Firjan como a melhor cidade em gestão fiscal do Paraná e uma das melhores do Brasil. Trabalho que continua com Roberto Pupin (PP) que foi vice de Silvio nos dois mandatos. Pesquisas recentes indicam que 74% dos brasileiros querem mudanças no jeito de governar e, Maringá é vista hoje como modelo diferenciado de administração pública com amplo envolvimento da comunidade. Segundo matéria da Revista Exame, a cidade é a 15º melhor para se investir no Brasil, com planejamento futuro de longo prazo para garantir isso

Silvio Barros

às próximas gerações. "Queremos apresentar para o Paraná um estilo eficaz de gestão pública, que deu certo em Maringá e virou referência", disse Silvio. Silvio enfatiza que o modelo maringaense de administrar é pioneiro em diversas áreas, "aqui foi criado o primeiro conselho tutelar, primeiro conselho comunitário de segurança, as ATIs (Academia da Terceira Idade), hoje presente em quase todas as cidades brasileiras e o Observatório Social, que garante, em parceria com a prefeitura, transparência e a participação da sociedade na forma de administrar e no acompanhamento dos gastos públicos". O pré-candidato aposta em uma campanha com propostas eficazes para um Paraná melhor, com mais oportunidades e investimentos em todas as regiões do estado. "Vamos pensar no Paraná como um todo. Nosso estado tem riquezas ainda não exploradas, quero levar a proposta de gestão eficiente, de oportunidades e qualidade de vida para os paranaenses", adianta ele. Silvio fala de algumas áreas com necessidade de grandes mudanças no Paraná. "O produtor paranaense é campeão de produtividade da porteira para dentro, mas perde competitividade no custo do frete. A ferrovia norte-sul, a ferrovia Maracaju-Guaíra-Pa-

ranaguá passando pela Ferroeste e o Porto de Pontal do Paraná, podem contribuir muito na eficiência do transporte da safra agrícola" destaca. Segurança, saúde, educação e ciência em tecnologia são áreas em que Silvio Barros pretende inovar. "A interiorização do desenvolvimento industrial, distribuindo oportunidades a todos os paranaenses para cessar a migração para as grandes cidades também será prioridade", conclui ele.

-

-

-

-

QUEM É SILVIO BARROS Engenheiro Civil especializado na área ambiental e sustentabilidade; Secretário de estado no Amazonas e Paraná; Secretário adjunto de Turismo no Ministério do Desenvolvimento Econômico; Prefeito de Maringá gestão 2005-2008 e 2009-2012 Diretor do Conselho Mundial do Turismo, com experiência internacional, tendo atuado profissionalmente em vários países como consultor, palestrante e como voluntário na África; Amplo conhecimento da realidade brasileira, tendo trabalhado em planejamento estratégico participativo em 26 das 27 unidades da federação na condição consultor do Sebrae Nacional;

Pajé Gleisi diz que vai chover A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) abriu concorrência com o bruxo Chik Jeitoso. Na Gazeta do Povo. Gleisi diz que o "alto preço da energia praticado atualmente é meramente conjuntural, causado pela falta de chuvas, o que obrigou a entrada em operação das usinas térmicas acionadas pelo governo federal, cuja produção é muito mais cara". Para Gleisi, "trata-se de uma situação passageira e que

deve ser corrigida naturalmente com a normalização do regime de chuvas". De ministra a senadora inexpressiva, Gleisi agora virou pajé. Está prevendo chuvas. Só não diz para quando e

nem onde. Talvez a Pajé Gleisi não saiba, mas o regime de chuvas nas regiões Sudeste e Sul, principais polos de hidrelétricas do País, é no verão. O regime está fora do normal desde o ano passado, por isso o nível dos reservatórios das hidrelétricas está muito baixo e fez Dilma Rousseff mandar ligar usinas térmicas, caras e poluentes, provocando aumento nas tarifas de energia em todo o Brasil.

TELEFONES ÚTEIS DE GUARATUBA ABASTECIMENTO DE ÁGUA SANEPAR - Cia de Saneamento do Paraná - Rua Sete de Setembro, 19. Tel. 115 BANCOS HSBC - Avenida 29 de Abril, 92 Tel. (41) 3442-1495 e (41) 34721386. Banco do Brasil S/A - Avenida 29 de abril esquina com Rua Vieira dos Santos - Tel. (41) 3442-1846 e (41) 3442-1621. Banco Itaú - Rua Dr. João Cândido, 266. - Tel. (41) 3442-2040. Caixa Econômica Federal Praça Cel. Alexandre Mafra, s/nº. Fone - (41) 3442-6466 FARMÁCIAS Farmácia Anafarma - Rua Minas Gerais - Balneário Coroados Tel. (41) 3472-1986. Farmácia Guaratuba - Avenida Vieira dos Santos, 77. Tel. (41) 3442-2202. Farmácia Maxifarma - Rua José Nicolau Abagge, 1083. Tel. (41) 3472-1124. Farmácia de Manipulação Bioceanic - Avenida 29 de Abril, 609. Tel. (41) 3442-1596. Farmácia Praia Mar e Manipulação - Avenida Curitiba, 1365. Tel. (41) 3443-1010. Bairro Piçarras Av. Damião B. de Souza, 1750. Tel. (41) 3442-1451. Farmácia Nissei - Avenida 29 de Abril Tel. (41) 3442-3753. HOSPITAIS E CLÍNICAS MÉDICAS Pronto Socorro Municipal Rua Joaquim Menelau Torres, s/ no - Tel. (41) 3472-1171. Hospital Municipal Rua Capitão João Pedro, 180. Tel. (41) 3472-8674 Clínica Infantil Mãos de Luz Avenida 29 de Abril, 623. Tel. (41) 3442-2260. LA BO RATÓ RIO S Laboratório de Análises Clinicas - Labomar - Rua José Bonifácio, 367. Tel. (41) 3442-1641. Lanaclin - Laboratório de Análi-

ses Clinicas - Avenida Ponta Grossa, 215. Tel. (41) 3472-1780. Rua Sete de Setembro, 523. Tel. (41) 3442-2287. MECÂNICA CENTRAL MOTO PEÇAS / JET-SKI Avenida V ieira dos Santos, 230. Tel. (41) 3442-2452. - Mecânica Fogaça Avenida V ieira dos Santos, 270. Tel. (41) 3442-1551. MECÂNICA FERRAMENTA R. Menelau de Almeida Torres, s/n. Tel. (41) 3442-2582. POSTOS DE COMBUSTÍVEL Posto Hudson - Avenida 29 de Abril, 100. Tel. (41) 3442-1745. Auto Posto Neon - Rua Cel. Carlos Mafra, 195. Tel. (41) 3442-2306. Auto Posto Orlando - Travessa Vicente Marques, 330. Tel. (41) 3443-1314. Auto Posto Praia Central - Avenida 29 de Abril, 975. Tel. (41) 34421903. Posto C.N. Cordeiro - Avenida 29 de Abril, 288. Tel. (41) 3442-2404 RÁDIOS Alternativa FM Rua Antônio A. Corrêa, 665. Tel. (41) 3472-1037. Litorânea AM Rua Guilherme Pequeno, s/n Tel. (41) 3472-3019. TA X I Ponto 1 - Rua Vieira dos Santos Tel. (41) 3442-1690 Ponto 2 - Rua Vieira dos Santos Tel. (41) 3442-1290 Ponto 3 - Avenida 29 de Abril Tel.(41) 3472-1118 SETORIZAÇÃO DE COLETA DE LIXO EM GUARATUBA SETOR 01 (DIÁRIO) Centro de Guaratuba SETOR 02 (2ª, 4ª e 6ª) Bairros: Mirim - Piçarras - Canela - Cohapar SETOR 03 (3ª, 5ª e sábado) Bairros: Esperança - Figueiras Brejatuba - Caieiras - Eliane - Nereidas - Coroados - Barra do Saí

UTILIDADE PÚBLICA Bombeiros ............................................................................................. 193 Exploração Sexual de Crianças ........................................................... 100 Tráfico de Drogas .................................................................................. 181 Polícia Militar ........................................................................................ 190 Polícia Civil ............................................................................................. 197 Polícia Rodoviária Federal ................................................................. 191 Emergência Médica .............................................................................. 192 Sanepar ............................................................................. 115 (Matinhos) Copel ..................................................................................... 0800 51 00116 Procon ..................................................................................... 0800 41 1512 Ferry- boat (balsa) ....................................... (41) 3472-1024 (Guaratuba) Ecovia ...................................................................................... 0800 41 0277 IML - Instituto Médico Legal - Paranaguá Tel. (41) 3423-4232 Polícia Rodoviária Estadual: Guaratuba ................. Tel. (41) 3442-1132 ........................................................................ 3472-6283 (Baln. Coroados) Polícia Rodoviária Federal: Paranaguá .... (41) 3468-1259 / 3385-8292 Polícia Florestal: Guaratuba ........................................... (41) 3443-6858 Corpo de Bombeiros: Guaratuba ............... (41) 3442-2332 / 3442-1635 Conselho Tutelar: Guaratuba .......................................... (41) 3442-8175

Telefones úteis de Pontal do Paraná CORPO DE BOMBEIROS (0XX41) 3458-1505 ou 193

PREFEITURA MUNICIPAL (0XX41) 3972-7000

CORREIOS - PRAIA DE LESTE (0XX41) 3458-2149

PRONTO SOCORRO (0XX41) 3972-7078

RODOVIÁRIA VIAÇÃO GRACIOSA (0XX41) 3458-1277 / 3458-2773

SANEPAR (0xx41) 3458-1919 / 195

FÓRUM (0XX41) 3453-4153 / 3457-9763

CONSELHO TUTELAR (0xx41) 3972- 7066

IBAMA (0XX41) 3423-1818

POLICIA CIVIL DEL. IPANEMA (0XX41) 3457-1546

POLICIA RODOVIÁRIA ESTADUAL (0XX41) 3458-2377

POLICIA MILITAR (0XX41) 3458-1055 ou 190


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Fórum de Ética e Cidadania

VAPT-VUPT

No dia 27 de maio o Jornalista Carlos Mora comemorou mais um aniversário, cercado pelo carinho da família e amigos.

Marcos Rocha, presidente da Ampec neste dia 15 de junho comemora o seu aniversario. Felicidades e muito sucesso.

Edgar Rossi, prefeito de Pontal do Paraná, neste dia 30 de maio troca de idade. Felicidades e que Deus o abençoe.

No dia 12 de Junho Rejane Clarice Cornelius comemora a chegada de mais um aniversário. Agradecendo a Deus a todos os momentos de sua vida e por todos que a cercam.

Tribuna do Litoral 15 Pontal do Paraná sedia no próximo dia 04/06, o I Fórum de Ética e Cidadania do Litoral do Paraná, a ser realizado na Casa da Amizade do Rotary, em Pontal do Paraná, a partir das 19h. O Fórum faz parte de um projeto da Tribuna do Litoral em parceria com o Rotary Club de Pontal do Paraná e pretende trazer o diálogo, a discussão e a reflexão sobre a profundidade do tema "Corrupção", pois é fato que a "Corrupção Mata" e mata mais que câncer, AIDS, assassinatos, acidentes de trânsito ou falta de estrutura em saúde por um simples motivo: ela permeia todos estes assuntos. Para abrilhantar a noite, o evento contará com o Jornalista da Rede Massa/SBT, Paulo Eduardo Martins e um membro do Ministério Público do Paraná, ainda a ser convidado. O mediador do evento será o Rotariano Sergio Luiz Sottomaior Pereira, representando o Grupo de Ação Rotária Ética e Cidadania - ECRAG - ainda por ser oficializado por Rotary International, e o Rotary Club de Curitiba Oeste.

O Combate à Corrupção tem recebido apoio das bases rotárias em todo o mundo, tanto que o ECRAG já possui adeptos em 25 países e 14 zonas rotárias. O Combate à Corrupção é um Ato Humanitário, diz Sergio Luiz, pois salva vidas, promove a qualidade de vida, preserva escolas e creches, prioriza a educação, amplia a estrutura da saúde, aumenta o policiamento, treina policiais e favorece inúmeros outros aspectos do dia-a-dia social, inclusive a diminuição do tráfico de drogas. O evento pretende conscientizar sobre a importância do controle social das contas e atividades do poder público, bem como incentivar a sociedade a tomar para si a responsabilidade de mudar o quadro endêmico de corrupção que assola o País. Segundo o Governador 82/83 do Distrito 4730 de Rotary International, o Presidente mundial do ECRAG Sergio Levy, a mudança de um país começa pela mudança dos hábitos nocivos de cada um dos brasileiros, como oferecer propinas, desobedecer a

regras de trânsito, furar filas e sonegar impostos, dentre outros. Levy ainda prega que a educação das crianças com idade de zero a seis anos, em direção ao uma postura ética e cidadã, é a saída a longo prazo para mudar os hábitos indesejáveis dos cidadãos e assim, constituir uma sociedade mais justa e verdadeira. Uma coisa é certa, a corrupção não se extingue da noite para o dia. É um trabalho árduo que começa pela escolha de nomes decentes e honestos para compor o legislativo e o executivo do país e dos estados, já nas próximas eleições. A escolha sóbria, desapaixonada, e certeira, buscando nomes exemplares para compor os quadros que governarão a nação nos próximos quatro anos, é o ponto inicial de uma reviravolta pacífica e de qualidade em busca de um Brasil com menos miséria, menos mortes desnecessárias e com qualidade de vida cada vez mais adequada às necessidades da população. Compareça!

TCP (Terminal de Contêineres de Paranaguá) promove Workshop

Neste dia 24 de maio , Isabele Barauskas diretora da Escola Anita Miró troca de idade e recebe os parabéns de todos os colegas e amigos de trabalho.

Karolina, Há 3 anos ganhamos o maior e mais valioso presente das nossas vidas. Aprendemos a amar incondicionalmente, e cuidar de um ser pequeno e indefeso, a ser feliz apenas pela sua existência. E que a felicidade está nas pequenas coisas da vida, seu sorriso, suas gracinhas, seu soninho que eu ficamos horas à admirar, seu beijo e seu abraço apertado. A mamãe Karina, o papai Allan, sua vó Sandra e sua bisavó Olga, te desejamos os parabéns a nossa princesinha Karolina pelos seus 3 aninhos completados no dia 19/05 e obrigada por nós fazer tão feliz!!!!"

No dia 17 de maio comemorou aniversário Comerciante e rotariana Noeli ( esposa do popular Tião do mercado). Recebeu os parabéns dos amigos, familiares e companheiros.

O TCP - Terminal de Contêineres de Paranaguá, um dos maiores terminais portuários de contêineres do Brasil realizou neste dia 20 de maio, um workshop reunindo 17 empresas do setor avícola do Paraná. O evento tem como públicoalvo os acionistas da Unifrango, empresa com sede em MaringáPR, formada por 12 abatedouros e cinco incubatórios no estado. A ideia é apresentar a estrutura e as operações do Terminal aos responsáveis pela área de logística e exportação dessas empresas. Segundo Tiago Boufelli, Coordenador Comercial do TCP, o workshop tem o objetivo de explicar a operação ferroviária do Terminal, um dos únicos ramais ferroviários no Brasil com o acesso direto, regular e diário à zona primária (dentro do terminal). "Os empresários têm muito interesse nesse serviço, pois o transporte via ferrovia reduz os custos de logística e exportação da carga", explica. Além dos profissionais do TCP, o evento contou com a presença de funcionários da Brado Logística. A empresa, que é responsável por toda a operação ferroviária do terminal, também poderá responder a dúvidas sobre o transporte de contêineres com a intermodalidade ferroviária - modal que integra armazenagem, distribuição, transporte ferroviário, rodoviário e marítimo. Contou também com a presença da imprensa do litoral.

SOBRE O TCP Segundo maior terminal de contêineres da América do Sul em movimentação de cargas, o TCP foi criado em 1998, quando se tornou concessionário do terminal de contêineres do Porto de Paranaguá, após vencer a licitação realizada pelo governo do Paraná. Oferecendo serviços de alta qualidade e buscando continuamente excelência operacional, o TCP é atualmente o terminal de contêineres mais produtivo do Brasil, possibilitando o menor tempo de permanência dos navi-

os no porto. Após receber um dos maiores pacotes de investimentos privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos (R$ 365 milhões em três anos), o TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m²de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros. O TCP tem como acionistas o fundo de private equityAdvent International, a Pattac Empreendimentos e Participações S/A, TUC Participações.

Dilma e Gleisi são vaiadas no mesmo dia Impressionante. A presidente Dilma Rousseff (PT) e senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) foram vaiadas, mas em locais distintos. Dilma foi vaiada em Brasília por um grupo de sindicalistas - servidores federais de educação - que com faixas pediam negociação salarial e gritavam "negocia já". Do mesmo núcleo sindical, seção Paraná, Gleisi foi vaiada por um grupo de servidores enquanto discursava em Guarapuava na inauguração do campus da Universidade Tec-

nológica Federal na cidade. Os servidores federais em greve também reclamaram da falta de negociação do governo federal e fi-

caram de costas enquanto a petista discursava. A inauguração não teve destaque na divulgação da petista.


16 Tribuna do Litoral

Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Tribuna do Litoral 17

Moradores e comerciantes indignados

RIR PRA NÃO CHORAR...

Mais uma vez a prepotência daqueles que se dizem conhecedores e protetores do planeta deixou Pontal do Paraná estagnado. O Ministério Público de Pontal de Paraná acolheu um parecer contrário à licitação do projeto da estrada entre Praia de Leste à Ponta do Poço, a pedido de ambientalistas da ONG OC2 - Observatório Costeiro, contra a elaboração do projeto da estrada e conseguindo da justiça do nosso município o embargo do edital para licitação do estudo de viabilidade, infelizmente Pontal do Paraná está pagando um preço muito alto por isso. É o único município do litoral do Paraná que não tem Plano Diretor, o que por si só já é um grande entrave para atrair investimentos, mas sem a estrada Pontal do Paraná continuará Ilhada do desenvolvimento que precisa chegar aqui. É possível desenvolver preservando o ambiente, o grande desafio é conduzir o processo pelos caminhos da sustentabilidade. Essa ONG OC2 e associação Mar Brasil, que formaram um feudo pseudo ambiental que agem da mesma forma sistemática, grupos ditos ambientalistas entre aspas. Essa posição dificulta o desenvolvimento e o progresso de um município que tem o melhor para oferecer a todos os que aqui desejam se instalar. No entanto esses interesseiros tem tolhido e jogado de forma totalmente indecente contra o progresso do município. O que podemos dizer de uma ONG que é formada por um grupo de pessoas, sem CNPJ, que recebem recursos

da Petrobras e da Universidade Federal, na sua grande maioria moradores de Curitiba e região. Pessoas que não conhecem a realidade do que verdadeiramente é necessário para o litoral. Ariel Sheffler da Silva faz parte da associação Mar Brasil e também da OC2. Assinam o pedido para a promotoria Ariel Sheffer da Silva, Camila Domitt, Clóvis Ricardo Schrappe Borges, Elenise Angelotti B. Sipinski e Emerson Antonio de Oliveira, na sua maioria funcionários públicos que possuem seu salário todos os meses na conta, por isso não precisam se preocupar se haverá um emprego para sustentar seus filhos ou se haverá cliente para poder pagar os funcionários e honrar seus compromissos com credores ou ate mesmo como alimentar suas famílias. O município também perde com a não liberação da estrada, pois deixa de receber impostos que podem ser revertidos na qualidade de vida da população. Ainda temos a urbanização, já que será per-

mitida a construção somente até a nova rodovia e um limite impedirá a expansão e a invasão das áreas de preservação ambiental, bem diferente do que acontece hoje, qualquer um chega e derruba a mata e ali faz o que bem entende inclusive mineração, invasão da orla da praia, destruindo a restinga e construções clandestinas a beira dos canais. Porque a OC2 não entra contra esses casos que realmente prejudicam o meio ambiente, e deixam o município e o litoral do Paraná crescer com a construção da rodovia que trará benefícios a toda população. O que estudantes do CEM acabam se envolvendo nas decisões do plano diretor, sendo que nossa cidade serve apenas para estudar e depois vão para suas cidades natais sem se preocupar com as consequências de suas posições. O que a população quer não é destruir o meio ambiente, mas sim aliar o desenvolvimento humano com a preservação ambiental que pode acontecer desde que haja boa vontade.


18 Tribuna do Litoral

Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Tribuna do Litoral 19

Curso - Livre de Acupuntura Sistêmica Chinesa Dirigido a Médicos, Enfermeiros, Psicólogos e Fisioterapeutas. Professor: Carlos Roberto Kindlmann Pós Graduado em Medicina Tradicional Chinesa Autor do Livro Vade Mecum do Clínico Acupunturista Profissional outorgado em lei Há 14 anos tornando pessoas saudáveis e felizes. ANEXO: Clínica de atendimento com hora marcada. Av. das Araucárias, 32 - Balneário Pontal do Sul - Pontal do Paraná E-mail: crkindlmann@yahoo.com F: (41) 3455-2625 / 9907- 5541


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

20 Tribuna do Litoral

Loja Maçônica Perseverança completou 150 anos de serviços ao próximo Augusta e Respeitosa Loja Simbólica Perseverança que no dia 5 de maio completou 150 anos de fundação. Poucos tem conhecimento o que realmente é a Maçonaria por isso é oportuno definirmos o que é a MAÇONARIA, essa Instituição criada oficialmente no século XIII, na qual muitos vêem nela algo diabólico ou tenebroso. Muitos a cercam de um desnecessário e despropositado mistério que, em última análise, vem dar aos ditos falatórios populares. Como bem se expressou o saudoso o escritor maçônico Francisco de Assis Carvalho: "Talvez nenhuma outra Organização existente neste planeta tenha sido tão mal compreendida quanto à maçonaria. Através dos tempos, elementos com objetivos inconfessáveis moveram implacável campanha difamatória contra a Organização". A Maçonaria é uma Instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista. Proclama a prevalência do espírito sobre a matéria. Prega pelo aperfeiçoamento moral, intelectual e social da humanidade, por meio do cumprimento inflexível do dever, da prática desinteressada da beneficência e da investigação constante da verdade. Seus fins supremos são: a LIBERDADE, a IGUALDADE e a FRATERNIDADE. Em seu ingresso na Ordem Maçônica, o cidadão é convocado a aceitar de livre e espontânea vontade os seguintes compromissos: - Deveres para consigo mesmo; - Deveres para com a família; - Deveres para com o próximo; - Deveres para com a Pátria; - Deveres para com a humanidade; - Deveres para com Deus. Feitas as explicações sobre a MAÇONARIA, passamos a falar sobre a nossa PERSEVERANÇA. ASPECTOS DA CIDADE DE PARANAGUÁ - NOS SÉCULOS XIX e XX. O SURGIMENTO DAS LOJAS MAÇÔNICAS. No início do século XX, a cidade era pacata e bucólica. O seu perímetro urbano se comprimia entre o Rio Itiberê e a atual Rua Júlia da Costa, entre a Praça João Guilherme, onde está o Clube Olímpico e o Campo Grande, imediações da Igreja de São Benedito. A saúde dos habitantes estava sob os cuidados de três médicos: Dr. Justino de Melo, Dr. Serzedelo Correia e Dr. Abdon Guimarães Petit Carneiro (Maçom da Perseverança). A população de Paranaguá nos séculos XIX e até meados do século XX, foi variada em seu numero, tendo em vista que a contagem populacional era muitas vezes feita empiricamente, à falta de censo regular. Era essa a Paranaguá, quando em 21 de março de 1837 foi criada a primeira Loja Maçônica do Estado do Paraná, a "UNIÃO PARANAGUENSE"; Seus fundadores os Maçons: Manoel Francisco Correia Junior, Manoel Antonio Pereira Filho e José Joaquim da Cunha Viana. A Loja funcionou em um prédio alugado, localizado na Rua do Fogo (hoje Vieira dos Santos). Em 1847 mudou-se para um prédio próprio sito à Rua da Misericórdia (hoje Dr. Leocádio). A UNIÃO funcionou até o ano de 1848. Aqui damos um destaque especial para Correia Junior. O Comendador nasceu em Paranaguá em 1809. Filho do Conselheiro Manoel Correia (o Velho) e de Dona Maria Joaquina da Trindade. Criou a Sociedade Patriótica dos Defensores da Independência, que mais tarde se transformou na Ir-

mandade da Misericórdia e posteriormente em Santa Casa de Misericórdia. Foi Comandante da Guarda Nacional de Paranaguá, durante a Guerra dos Farrapos. Armou e fundou um Batalhão Legalista particular, mantendo-o a sua custa, à época da Revolução rompida em Sorocaba. Perdeu toda a sua fortuna quando se envolveu na campanha para a emancipação política do Paraná. Face às perseguições e injustiças sofridas, retirou-se para o Porto de Cima, em Morretes. Faleceu em 1857 aos quarenta e oito anos. Correia Junior também foi Deputado da Assembléia Provincial na legislatura 1844/1846. Recebeu a condecoração de Comendador da Ordem de Cristo, concedida pelo Imperador Dom Pedro II. O Comendador foi pai do Barão do Cerro Azul, Ildefonso Pereira Correia. Com o desaparecimento da "UNIÃO PARANAGUENSE" houve a fundação em 1857 da Loja "FRATERNIDADE PARANAGUENSE", formada por maçons oriundos da UNIÂO. A mencionada Loja encerrou suas atividades em 1863. Em cinco de maio de 1864, os Irmãos: Alexandre Furton Bousquet, Lourenço Correia Pereira, Joaquim Soares Gomes, Leocádio Pereira da Costa, Antonio Martins da Silva Guimarães, José Ferreira de Freitas Maia, Lourenço Machado da Silva, Manoel Gomes de Castro, João Antonio Xavier, Joaquim Pereira Leite Guimarães, Joaquim Pinto de Almeida e Carlos Augusto César Plaisant, fundaram a Augusta e Respeitável Loja Simbólica Perseverança. Recebeu do Grande Oriente do Brasil o numero de registro 159. Sua primeira diretoria foi assim constituída: Venerável Mestre - Alexandre Bousquet 1º Vigilante - Joaquim Soares Gomes 2º V igilante - Lourenço Correia Pereira Orador - Leocádio Pereira da Costa Secretário - Carlos Augusto César Plaisant A diretoria atual da Perseverança esta assim constituída: Venerável Mestre - Sergio Nicodemos 1º Vigilante - Anargyros Ikonomou 2º V igilante - Carlos Alberto Marafon Orador - Daniel Gonçalves de Jesus Filho Secretário - Rhenne Hamud Tesoureiro - Antonio José Rodrigues da Luz Chanceler - Adriano César Vasconcelos A Perseverança funcionou a princípio em um prédio localizado à Rua das Flores (Silva Lemos), atualmente Hugo Simas. Posteriormente em 1865 a Loja mudou-se para um sobrado de propriedade do Maçom TRISTÃO EUCLIME d'WALDUVAL, sito a Rua do Ouvidor (hoje Faria Sobrinho), pagando o aluguel de 15$000 (quinze mil reis) mensais. O mencionado sobrado foi adquirido em 1867, pela importância de um conto e oitocentos mil reis, sendo estabelecida uma entrada de quinhentos ou seiscentos mil reis e o restante seria pago no prazo de dois anos. A compra do prédio foi registrada em escritura pública, datada de 30 de julho de 1867. A Loja Perseverança desde 1865 vem realizando suas reuniões no mesmo endereço (Rua Faria Sobrinho nº 824). Em 30 de janeiro de 2012, conseguimos, através do Irmão Francisco José da Silva Pinto, uma certidão de transcrição de transmissão, onde consta as características do registro de Escritura Pública do sobrado, (compra e venda),

datado de 30/07/1867. Em 1922, quando completava 58 anos de sua fundação, durante a gestão do Irmão Eurípides Rodrigues Branco, ocorreu um pavoroso incêndio na noite de 20 para 21 de janeiro daquele ano. O incêndio alem de destruir malhetes de marfim, alfaias e insígnias valiosas, quadros de pinturas a óleo de elevadíssimo valor financeiro e histórico, destruiu também livros-ata e documentos relativos ao período de 1870 a 1922. O único livro-ata salvo foi o numero um, o qual se encontra guardado no cofre da Loja. Felizmente o prédio estava segurado, tendo a Loja recebida à importância de R$ 44000$00 como valor indenizatório. A inauguração do novo prédio foi realizada no dia 31 de outubro de 1923, às 21:00 horas, estando presentes 15 Lojas de diversas cidades do Estado. A ESCRAVIDÃO EM PARANAGUÁ E A PARTICIPAÇÃO DOS MAÇONS DA PERSEVERANÇA. Segundo o historiador maçônico, Irmão Hercule Spoladore, em sua obra "Historia da Maçonaria Paranaense no Século XIX", afirma que a ação abolicionista no Paraná originou-se na Loja Maçônica Perseverança. Em 18 de janeiro de 1868 foi aprovada uma proposta apresentada pelo Venerável Dr. Alexandre Bousquet, no qual estabeleceu "que todos os fundos, tanto da tesouraria como de beneficência da Loja, que excedessem de seus gastos e todo o saldo de ambos os cofres, será empregado em libertar escravos de qualquer cor, unicamente do sexo feminino, que não tenham mais de quatro anos de idade e de idade menor". A aplicação efetiva da referida medida se tornou possível em 5/10/1870, sendo alforriada a menina LUCIA, filha da escrava MARIA. No dia seguinte foi libertada a menina Zelina, filha de uma escrava pertencente ao Sr. Prudêncio Ferreira dos Santos. As duas alforriadas foram testemunhadas pelo padre ALBINO JOSE DA CRUZ e JOÃO FRANCISCO PEDRO, ambos maçons da Loja Perseverança. Em nosso litoral os traficantes de escravos que aqui chegavam com suas embarcações, antes de adentrarem na baia de Paranaguá, descarregavam os negros na Ilha Rasa ou das Peças, no Superagui e no Varadouro. À noite os mercadores, às escondidas os traziam para a Ilha dos Valadares e ali eram posteriormente negociados, pois existia um entreposto apropriado para tal fim. O nosso Irmão, professor Alfredo Alves da Silva, na época declarou que quando exercia o cargo de Secretario da Loja Perseverança, foi em comissão com outros membros da Loja ao hotel cumprimentar o Coronel Henrique Valadares, o qual exercia o alto cargo de Secretario Geral do grande Oriente do Brasil, e que viera a cidade para um Congresso Maçonaria. O Irmão Valadares disse em palavras textuais "V im com PRAZER, visitar a terra dos meus avós". Segundo o Irmão Alfredo, dizia-se que na Ilha moravam uns homens que se entregavam de transações de escravos e pertenciam a família Valadares. Conta-se que a referida família saiu de Paranaguá após a extinção total do tráfico de escravos. Consta que a ladeira da Fonte Velha em Paranaguá é toda calçada com pedras vindas da África. Essas pedras vinham como lastro no porão dos navios, junto com os negros escravos, e serviam também para os primeiros calçamentos da Vila de Paranaguá. A época na Loja Perseverança encontravam-se os mais ardorosos e eloqüentes propagandistas da Abolição. O Maçom Barros Junior em seu

Jornal "Operário da Liberdade", escrevia artigos a favor da emancipação dos escravos. O Irmão Fernando Simas através do se Jornal Livre Paraná", atacava a escravidão". Fundou-se na cidade a sociedade "Redenção Paranaguense" com a finalidade de combater a escravidão. Em festa realizada no Teatro Santa Celina, de propriedade de Presciliano da Silva Correia (maçom da Perseverança), foram entregues quarenta cartas de alforria. Destacava-se também, a atuação do professor José Cleto da Silva. De espírito combativo, defendia pela imprensa seus sonhos de liberdade, quanto à situação dos pobres escravos. Em sua sala de aula, ensinava sempre a verdade, pregava a igualdade entre os homens. Dizia ele: "Somos iguais perante a Deus". (Prof. Manoel Viana - livro). O professor Cleto criou em Paranaguá a primeira escola para escravos. Ele trabalhou em Paranaguá por 36 anos (de 1859 a 1895). Foi maçom do Quadro da Perseverança. Por questões políticas, retirou-se de Paranaguá, indo residir na cidade de Rio Negro - SC. INCIDENTE DO CORMORANT "Neste fato histórico acontecido em nossa cidade, do grupo de vinte e seis pessoas, que saíram da Rua da Praia, sob chuva e vento, dispostos a bombardear o CORMORANT", (partiram em 2 lanchas, 2 botes e 3 canoas), três pertenceram ao quadro de membros da Perseverança: Tenente Joaquim Caetano de Souza, Previsto Gonçalves Colúmbia e Francisco José Pinheiro. A GUERRA DO PARAGUAI Este conflito envolveu quatro paises: Paraguai, Argentina, Uruguai e o Brasil. Teve seu inicio em 18 de dezembro de 1864, e termino em 1º de março de 1870. Damos a seguir o nome dos maçons da Loja Perseverança participantes dessa guerra: - Capitão Luiz Manoel Agner, apelidado Maneco Padeiro, Comandante do 8º Corpo da Guarda Nacional, com sede em Curitiba; - Alferes Carlos Augusto César Plaisant - pertenceu à 4ª Companhia do Segundo Batalhão de Paranaguá. Foi um dos fundadores da Loja Perseverança; - Alferes V irgilio de Faria; - Alferes João Thimoteo de Simas. Foi promovido ao posto de Capitão da 3ª Companhia de Infantaria; - Major (em comissão) José Artur Murinelly, integrou o Corpo de Voluntários da Pátria, que juntamente com as forças catarinenses formaram em Florianópolis o 25º e 26º Batalhão de Voluntários; - Manoel Miró, Comandante da Guarda Nacional do 3º Batalhão, financiou os gastos de uniformes e armamentos dos Voluntários, os quais foram para a frente de batalha; - Previsto Gonçalves da Fonseca Colúmbia. Este Irmão fez parte do Grupo de heróis paranaguenses no incidente do "CORMORANT". A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA As primeiras manifestações das idéias republicanas no Brasil se deram em 1870, logo após o termino da Guerra do Paraguai. Houve naquele ano a publicação do manifesto Republicano, fundado o primeiro Clube e também criado o primeiro jornal: O Jornal foi fundado pelos maçons Saldanha Marinho, Quintino Bocaiúva e Salvador de Mendonça. Na cidade paulista de ITU, foi organizado o Partido Republicano, o primeiro do país. Dali irradiouse para a capital e demais províncias. Fundando-se em seqüência

pequenos jornais. Em Paranaguá, o maçom Barros Junior, criou o jornal semanal "Operário da Liberdade". O referido jornal além de publicar matéria a favor da abolição da escravatura, atacava violentamente a monarquia. O jornal "Livre Paraná", fundado pelos maçons da Perseverança, Fernando Machado Simas, João Eugenio Machado Lima e Guilherme José Leite, todos republicanos, editava testos a favor da República. Colaboravam com o "Livre Paraná", Joaquim Soares Gomes, o Ir Albino José da Silva e Nestor Vitor, todos da Perseverança. O Ir Albino fundou em 1888 o jornal "Pátria Livre". Os maçons da Perseverança criaram em 21 de agosto de 1887, o Clube Republicano. A reunião que o referendou foi realizada no andar superior de um sobrado de nº 37, da Rua do Imperador, hoje rua 15 de novembro. A Ata da reunião foi assinada pelos seguintes Irmãos. Fernando Machado Simas, Nestor V itor dos Santos, Guilherme José Leite, Julio Cezar Fernandes Peixoto, José Ferreira de Campos, Benedito Antonio Guilherme, Francisco José de Souza, José Gonçalves Lobo, Teobaldo Dacheux, Cesalpino Luiz Pereira, Germano Augusto Pirath, Miguel Figueira Neto, Manoel Lucas Evangelista, Luiz Mariano de Oliveira, Geraldo Divise e Joaquim Guilherme da Silva. O Clube Republicano realizava conferências, e nessas conferências destacava-se o maçom da Perseverança Manoel Correia de Freitas, vibrante orador. Esse Irmão foi eleito Deputado Estadual, Deputado Federal pelo Paraná, ao primeiro Congresso Constituinte. Foi eleito também V ice-Governador do Estado do Paraná. Consolidada a Republica e terminada a missão política, o Clube Republicano foi transformado em sociedade recreativa, alterada parte do Estatuto. Assim passou a chamar-se "CLUBE REPUBLICANO RECREATIVO". PREFEITOS ELEITOS SOB REGIME REPUBLICANO MEMBROS DA PERSEVERANÇA. 1º João Guilherme Guimarães 2º Coronel Theodorico Júlio dos Santos 3º Coronel João Estevão da Silva 4º Coronel José Gonçalves Lobo 5º Dr. Francisco Accioly Rodrigues da Costa LEGISLATIVO REPUBLICANO MEMBROS DA PERSEVERANÇA Presidentes: - Theodorico Júlio dos Santos - Mathias Bohn - João Estevão da Silva - Polycarpo José Pinheiro - Moyses Ribeiro de Andrade - Thiago Pereira de Azevedo - Ceciliano da Silva Correia A REVOLUÇÃO FEDERALISTA Este episódio é considerado como um dos mais sangrentos de nossa historia. A violência foi instrumento dos dois lados, quer dos maragatos, quer dos pica-paus. Praticaram-se degolas, fuzilamentos e execuções sumárias. Um fator característico da revolução Federalista foi à participação de maçons de ambos os lados. Havia Irmãos legalistas e irmãos federalistas. A cidade de Paranaguá também foi cenário da revolução, sendo tomada pelos maragatos em 15 de agosto de 1894. O coronel Agostinho Pereira Alves (maçom da Perseverança), onde foi seu Venerável (1937/1938), foi uma das testemunhas oculares daqueles tristes acontecimentos. O coronel Agostinho deixounos um minucioso relato sobre a mencionada invasão. Os federalistas permaneceram em Paranaguá por um período de três meses e sete dias. Deixaram a cidade no dia 23 de abril de 1894.


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144 No dia seguinte 24 de abril, Paranaguá foi retomada pelos legalistas, através da esquadra do Marechal Floriano Peixoto, comandada pelo Almirante reformado, Jerônimo Francisco Gonçalves, veterano da Guerra do Paraguai. Nessa retomada ficou registrado o fuzilamento pelos pica-paus, de dois oficiais, o Major José Antonio Colônia e o Tenente Pedro Nolasco Alves Ferreira. Foram executados nos fundos do Cemitério Municipal, Nossa Senhora do Carmo, local onde se encontra o túmulo dos citados militares. Houve também o fuzilamento acontecido no quilometro 65 da Estrada de Ferro-Paranaguá-Curitiba, onde perderam os seguintes maçons da Perseverança: Prisciliano da Silva Correia. Balbino Carneiro de Mendonça. Lá também foi fuzilado o Barão do Cerro Azul, Ildefonso Pereira Correia. Em Paranaguá houve simpatizantes tanto do lado maragatos, bem como dos pica-paus. Os maçons da Perseverança também se dividiram, tendo lutado por suas tendências políticas. Os obreiros da Perseverança, tendo em vista a dedicação aos princípios maçônicos e em reconhecimento por relevantes serviços prestados a Maçonaria, à Comunidade de Paranaguá e à Loja Perseverança, concederam aos Irmãos Alexandre Furton Bousquet e Dario Nogueira dos Santos, o título de Venerável Perpétuo. Os maçons participaram de vários fatos históricos, cuja participação de maçons da Loja maçônica, enche de júbilo, e orgulho os seus sucessores. Mas põe nos ombros a responsabilidade de manter sempre acesa a chama que deve animar os verdadeiros maçons. Os membros foram escolhidos na comunidade por serem livres e de bons costumes, e participarem de uma instituição a "Maçonaria", que pelos séculos de sua existência, prima e sempre primou por seus fins supremos de LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE. Maçons dedicados, personagens destacados dos mais importantes episódios históricos de Paranaguá. A comemoração, em 5 de maio de 1864, a fundação da Loja Perseverança, a Loja mais antiga do Estado do Paraná. 150 anos de trabalho no desempenho desinteressado da beneficência e da investigação constante da verdade. Nos dias atuais tem sob sua responsabilidade uma creche (Creche Perseverança) e uma casa de idosos (Sociedade de Assistência aos Necessitados, mais conhecido como Abrigo dos Velhos).

-

-

FORAM HOMENAGEADOS NA SOLENIDADE AS SEGUINTES PERSONALIDADES: Renato Pamplona, da ARLS Dario Veloso nº 1213 do Or de Curitiba-PR; Luiz Guilherme Leite Mendes da ARLS Estrela do Mar nº 1912 do Or de Matinhos-PR; Dalmo Luiz da ARLS Concórdia nº 0368 do Or de Curitiba-PR, Gilmar Pazinato da ARLS Estrela de Morretes nº 3159 Or de Morretes-PR Mauro Egydio de Oliveira da ARLS D.Pedro II nº 1433 do Or de Guaratuba-PR, João Carlos de Lima da ARLS Taberna da Pirâmide nº 3154 do Or de Pontal do Paraná-PR, Marco Aurélio Burkner da ARLS Luz da Perfeição nº 2810 do Or de Quatro Barras-PR, Emilio José Vengrus da ARLS Gonçalves Ledo 34 nº 105 do Grande Oriente do Paraná Or de Paranaguá-PR, Ozéias Rebello da Costa da ARLS Fraternidade e Paz nº 89 das Grandes Lojas do Paraná Or CONFIRA AS CENAS DA SOLENIDADE COMEMORATIVA

Tribuna do Litoral 21


22 Tribuna do Litoral

Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144


Litoral do Paraná 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nº 144

Tribuna do Litoral 23

Rotary Clube presta homenagem a profissionais de sucesso Neste dia 14 de maio o Rotary clube de Pontal do Paraná prestou homenagem a duas famílias de empreendedores de sucesso que investem no município. Os proprietários da casa das broas, o casal João Marochi Junior e Valéria Luciane Jaros Marochi que no ano de 1994 resolveram produzir pães artesanais em Pontal do Sul, começaram vendendo pães de porta em porta, como a produção foi sendo toda vendida animamos e começamos a investir, compramos um corcel e um cilindro elétrico. E devido a essa aceitação crescemos mensalmente, construíram a sua loja. Em 2010 em montar

um carro delivery e devido a isso foram destaque na Gazeta do Povo. O casal tem como sonho que em pouco tempo não exista diferença para os comerciantes entre o verão e o inverno onde todos tenham o fruto de seu trabalho valorizado e recompensado durante todo o ano. Esse ano o

casal completa 20 anos de realizações em Pontal do Paraná. Também homenageado o casal Suyuz Rubes Kierski Alves e Luceli Ribeiro Lopes proprietários da Pizzaria Karrankas, ele filho de Roberval Born Alves e Doroti do Rocio Kierski e pai de Eloa Alves de 3 anos de idade, morador de Pon-

Rotariana Suely Mansur, Soios e Lucieli (Karrankas) e o Rotariano Luiz Carlos Mansur

tal desde os primeiros dias de vida e que hoje administrador de empresa e proprietário de empreendimentos em Pontal do Sul, que faz junto com sua esposa Luceli que nasceu em Campo Largo. Hoje Suyuz diz que deve tudo aos seus pais a Doro e seu Rubes que foi um dos pioneiros do litoral (Pon-

tal do Sul, já que na época não existia nem estrada e seus pais faziam tudo com uma kombi que utilizava a faixa de areia da praia como rua, que quando começou a panificadora fazia as entregas de pães com ela desde Pontal do Sul até Praia de leste pela praia, lembra que os seus pais foram batalhadores e

Proprietários da Pizzaria Karrankas Soios e Lucieli

Proprietários da Casa das Broas

sempre estiveram dispostos a ajudar aqueles que precisavam, principalmente quando acontecia dos automóveis atolavam na areia e graças a isso foi um dos pioneiros do Iate Clube Pontal do Sul. Por esse exemplo de empreendedorismo Suyuz buscou em seus negócios primar pela excelência em todos os pontos. Devido a estes históricos de sucesso o Rotary Clube de Pontal do Paraná concedeu aos dois casais os certificados de RECONHECIMENTO PROFISSIONAL pelos serviços prestados ao próximo. Após a cerimônia de entrega dos certificados pelos rotarianos aos homenageados, todos saborearam um delicioso cozido a espanhola em um clima de amizade e companheirismo.

CULINÁRIA RECEITA DE INVERNO

Creme de palmito

NOVOS HORÁRIOS A PARTIR DO DIA 17/03/2014 PONTAL DO SUL / ILHA DO MEL Segunda a Sexta: a partir das 08 às 18 a cada uma hora. Sábado: a partir das 08 às 18 a cada meia hora. Domingo: a partir das 08 às 17 a cada meia hora. ILHA DO MEL / PONTAL DO SUL Segunda a sexta: das 08 às 18 a cada uma hora.

Sábado e Domingo: das 08 às 18 a cada meia hora. PARANAGUÁ / ILHA DO MEL Todos os Dias: 09:30 / 15:30 ILHA DO MEL/PARANAGUÁ Segunda a Sexta 07:30 Encantadas 08 Brasília 16:30 Encantadas 17 Brasília Sábado e Domingo: 10 Encantadas 10:30 Brasília 16:30 Encantadas 17 Brasília OBS.: Devido a mudanças climáticas os horários poderão ser alterados sem aviso prévio.

A ABALINE, AGORA OFERECE UM NOVO SERVIÇO: TAXI NÁUTICO.

INGREDIENTES: - 300 g de palmito - 1 l de leite 1 tablete de caldo de carne dissolvido - 2 colheres de sopa de amido de milho - 2 colheres de sopa de margarina - 1/2 unidade de cebola picada MODO DE PREPARO: Escorra o palmito, corte 2 unidades em rodelas e reserve. Bata o

restante dos palmitos no liquidificador juntamente com o leite, o caldo de carne dissolvido e o amido de milho, até formar um creme de consistência líquida. Em uma panela, derreta a margarina e refogue a cebola. Adicione o creme e deixe cozinhando, até que o creme fique espesso. Desligue e sirva com as rodelas de palmito. Fica ótimo para ser servido também em pão italiano.


24 Tribuna do Litoral

Litoral do Paranรก 2a quinzena de maio.2014 - Ano 22 - nยบ 144

Tribunadolitoral ed144  

Tribuna do Litoral - Edição Maio 2014

Advertisement