Page 1

25

SÃO FRANCISCO DO SUL - SC - 1ª QUINZENA DE MARÇO.2018 - Nº 426 - ANO XXV - GRATUITO

COMUNICADO: Processo do Porto Brasil Sul continua trâmite normal na Antaq O processo de obtenção de autorização do Porto Brasil Sul, a ser instalado na região da Ponta do Sumidouro em São Francisco do Sul (SC), segue os trâmites normais na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Ao contrário de informações inverídicas divulgadas nas redes sociais nos últimos dias, a Antaq está analisando o processo e não houve qualquer definição até agora.

AN

OS I N I DE C NT I E R RCUL RU P T A AÇÃO

199 3-2 018

GG CALÇADOS E CONFECÇÕES

(47) 3444-0431

Praça da Bandeira, 110 - Centro Histórico

SÃO FRANCISCO DO SUL/SC - (47) 3444-1191

Dive confirma primeiro caso de reação pós-vacina da febre amarela em SC A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) informa que no último dia 5 de março, foi confirmado o primeiro caso de reação à vacina da febre amarela em Santa Catarina. O paciente foi vacinado em 25 de janeiro, em Santo Amaro da Imperatriz, e os sintomas começaram com febre no dia 7 de fevereiro, evoluindo para vômi-

tos após sete dias. Ele foi atendido no dia 16 de fevereiro, na emergência do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), em Florianópolis, permanecendo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por dois dias. Com a melhora do quadro clínico, o paciente foi transferido para o quarto no dia 19 de fevereiro, onde permaneceu internado para

acompanhamento. Ele recebeu alta dois dias depois e evoluiu para a cura. O caso foi classificado como Evento Adverso Pós-Vacinação (EAPV), conforme classificação laboratorial. A ocorrência de eventos adversos é rara, em especial os considerados graves. Há a necessidade de atendimento médico imediato e o caso ser investigado

pela Vigilância Epidemiológica. "Reforçamos que a vacina contra a febre amarela é considerada segura, sendo a medida mais eficaz para a proteção contra a doença. Ela é feita a partir do vírus vivo atenuado, que estimula a produção de anticorpos contra a doença", afirma a gerente de imunização da Dive, Vanessa Vieira da Silva.

Praça da Bandeira, 69 (Em frente ao Clube Cruzeiro)

VISITE NOSSO SITE

www.jornalnossailha.com.br


Geral

>> COLUNA ESPÍRITA

Justiça A lamentação pela justiça incendeia nosso espírito, ao presenciarmos atos que nos repugnam o olhar e as fibras espirituais, que desejam a todo custo ver um novo alvorecer planetário. Clamamos aos céus e a quem nos escutar, que o mundo precisa ser mais justo. Esta é sem dúvida uma clara indicação de estarmos evoluindo na direção correta. De não coadunarAlberto Samy Pereira mos viver sob o jugo da Sociedade Espírita violência, dos desmandos, Caridade de Jesus da corrupção que ceifa vidas, oportunidades, con- dos menos favorecidos. forto e harmonia. Ele era a paz, o amor sóliSob o olhar da doutri- do e verdadeiro, a espena espírita, tudo tem um rança que conquistava a significado ampliado e desilusão. E hoje, neste nada nos chega às mãos, dias de ansiedades justas, sem o devido merecimen- como naqueles tempos, to na procura da verdade podemos elucidar as que sacia a alma. Ao vol- questões para o nosso tarmos nossa atenção presente conturbado, repara os tempos do cristia- cordando as palavras do nismo em sua infância nas amorável Jesus, extirpanterras bíblicas, apostamos do o mal insidioso que na simplicidade daquelas arregimenta para as suas mensagens do Cristo, que fileiras, os que dormem envolviam e traziam reno- nas cavernas mal ilumivada esperança para uma nadas da ignorância, com povo em profundo sofri- o espírito endurecido e mento social, extraindo mergulhado em trevas, daquele divulgador de muito longe do verdadeiboas novas, a saída para ro significado de uma exisos descasos com a justiça tência. albertosamypereira@gmail.com EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA AMA SANDRA REGINA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES E AMIGOS DO SANDRA REGINA, EM 10 DE ABRIL DE 2018 A presidente da AMA Sandra Regina, Associação de Moradores e Amigos do Sandra Regina, Esperança Saidock, na conformidade do que preconiza o artigo 28, combinado com o artigo 17, parágrafos 2º e 4º do Estatuto Social, convoca os associados na forma definida pelo artigo 11, inciso II, para a Assembleia Geral Ordinária, que ocorrerá no dia 10 de abril de 2018, na Escola Rogério Zattar, Rodovia Duque de Caxias, Sandra Regina, para a seguinte Ordem do Dia 1 - Eleição da nova diretoria e conselho fiscal, em primeira convocação às 18 horas, com a maioria simples dos associados. 2- Eleição da nova diretoria e conselho fiscal, em segunda convocação às 18h30 min, com qualquer quórum. 3- O registro das chapas iniciará a partir do 1º dia útil após a publicação deste edital e terminará no dia 6 de abril de 2018. Maiores informações na sede da Ama, à Rua Oscar Bernardo Beckhauser 1547, Loteamento Sandra Regina, Bairro Ubatuba. São Francisco do Sul, 9 de março de 2018 Esperança Saidock - Presidente

CLASSIFICADO - Vendo um automóvel marca Polo Sportline, ano 2007, 1.6, 8v, flex por R$ 20.000,00 Contato: Sany - Telefone: (47) 98411-2525

EXPEDIENTE O JORNAL DOS FRANCISQUENSES - NOSSA ILHA" SÃO FRANCISCO DO SUL / SC - PUBLICAÇÃO QUINZENAL - CGC 029950950001-56 DIRETORA-PROPRIETÁRIA: Vilma Aparecida Filippon - São Francisco do Sul: FAX (47) 3444-1926 - 9974-6586 - R. Eleotério Tavares, 248 – Rocio Pequeno - Caixa Postal 219 - E-mails: jornalnossailha@jornalnossailha.com.br vilmafilippon@gmail.com rossineabreu2@gmail.com. Site: www.jornalnossailha.com.br - Diagramação e Arte: Exceuni - Aldemir Batista - Impressão: PressAlternativa Fone: (41) 3657-2864 - e-mail: comercial1@pressalternativa.com.br As opiniões emitidas em artigos assinados, não representam, necessariamente, ponto de vista ou linha deste jornal, sendo os conceitos de exclusiva responsabilidade de seus autores. Os originais, mesmo os não publicados, não serão devolvidos.

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Comitiva vai a Florianópolis em busca de recursos a SFS No último dia vinte e oito (28) de fevereiro, uma equipe da Prefeitura esteve em reunião em Florianópolis com o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, e o deputado estadual Antônio Aguiar para discutir assuntos relacionados ao repasse de equipamentos para atender a área rural e um veículo para atender os serviços de obras. Os equipamentos consistem em um triturador de calcário e uma

carreta basculante. Foi dada também a confirmação do Presidente da Epagri, Luiz Hesmann, para a

pesquisa de resíduos sólidos orgânicos do porto de São Francisco do Sul. O estudo será importante para com-

bater o mau cheiro causado nas áreas próximas do porto, de forma a encontrar o método mais adequado de destino para esse tipo de resíduo. Estiveram presentes na reunião o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Joel Souza, o Gerente de Agricultura, Rogério Strege, o Gerente de Obras, Clóvis Matias, e o Presidente do Sindicato dos Agricultores de São Francisco do Sul, Aleir da Cruz.

Campanha da Fraternidade 2018 Estavam presentes no dia do seminário, assessores das Comissões Episcopais da Entidade e representantes de diversos segmentos da sociedade civil que trabalharam diretamente com a temática da violência. De acordo com o Bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, “Esse encontro deseja ser uma ajuda, mesmo porque a temática é exigente. Ela tem muitos aspectos, tem muitas nuances, tem abordagens que necessitamos fazer diante da amplitude do tema”. CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018 O tema da Campanha da Fraternidade 2018 também foi aprovado na reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB, que aconteceu em setembro de 2016. O Bispo Dom Leonar-

IMAGEM: PORTAL KAI

PÁGINA 2

do ressaltou que a violência está presente em vários segmentos da sociedade. Seja na rua, dentro de casa, pela condição social,

pelo gênero, nos meios de comunicação e até na intolerância das palavras. “Toda violência exclui, toda violência mata”. O tema

será Fraternidade e superação da violência, tendo como lema Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8). O sacerdote Antônio Xavier Batista, fez uma análise do que significa a violência e ainda refletiu a temática a partir do livro de Jonas. “Escolhi esse texto porque nele é possível encontrar vários elementos que ilustram os vários tipos de violência vividos pelo povo”, comentou o padre Antônio Xavier. Antônio também complementou sua fala dizendo que entende-se por violência qualquer ação contra a vida ou a sociedade que possa causá-las prejuízo ou destruí-las por completo. A Escritura conhece duas formas de violência: uma injusta (fruto da injustiça dos homens) e outra “justa” utilizada por uma causa justa ou por fim nobre como é o caso da legítima defesa.

Unidade ESF do Distrito do Saí já está funcionando A semana não poderia começar melhor para a comunidade do Distrito do Saí, no continente de São Francisco do sul. No último dia 5 de março, começou a funcionar a nova Unidade ESF - Estratégia de Saúde da Família, com atendimento das 8h às 17h. Como a obra estava concluída quase por completo, a Secretaria Municipal de Saúde resolveu não aguardar a cerimônia de inauguração, então se antecipou para colocar a Unidade em funcionamento, à disposição da população. Força-tarefa foi re-

alizada no último fim de semana, pela equipe, para efetuar a mudança. Falta pouca coisa para finalizar a sala de vacinação e também o paisagismo externo da Unidade. A Secretaria de Saúde ressalta que, por conta do clima muito úmido e períodos de chuva, houve atraso, pois o trabalho ficou temporariamente inviabilizado. Para os moradores, a abertura da nova estrutura é uma conquista importante: "Achei ótimo! Para mim, a mudança de local não importa e sim o bom atendimento", disse Sérgio

Pereira, que reside na Praia Bonita. "Bem melhor que o outro posto, com maior estrutura. O atendimento foi rápido. Nota mil! Estão todos de parabéns!, foi como avaliou Maria Elisa Vandersen. A Coordenadora da Unidade, a Enfermeira Juliana S. Thiago, enfatiza que todos os dias da semana haverá atendimento médico e odontológico, com exceção da quarta, que é dirigido para o atendimento "in loco", ou seja fora da Unidade, na comunidade do Saí Mirim. Até que a linha telefô-

nica fixa esteja instalada, qualquer dúvida ou reagendamento de consultas deve ser realizado através do seguinte telefone: 47 99136 6390. "Após todo o árduo trabalho e empenho da equipe, estamos muito felizes em poder oportunizar mais este serviço de saúde digno para a população do Distrito do Saí. Quero também ressaltar que falta muito pouco para que comecem a funcionar as outras duas unidades, do Acaraí e Sandra Regina", comenta a Secretária Nádia Raposo.


Geral

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Secretário Nacional de Portos informa que Porto Brasil Sul está dentro das diretrizes da política do governo para o setor Ofício assinado por Luiz Otávio Oliveira de Campos, secretário nacional de Portos da Secretária Nacional de Portos indica que o projeto Porto Brasil Sul, da WorldPort Desenvolvimento Portuário, está dentro das diretrizes do governo federal para o setor. O ofício é essencial pois demonstra que o projeto está em linha “às diretrizes do planejamento e das políticas do setor portuário”. É, inclusive uma das exigências da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para obtenção de autorização.

Faz parte das exigências da lei 8.033 (27 de junho de 2013) . “Este ofício demonstra claramente que o Porto Brasil Sul é um projeto viável e em linha com o desenvolvimento social, econômico e logístico de tudo o Brasil”,

comenta Marcus Barbosa, diretor do Porto Brasil Sul. CARACTERÍSTICAS O Porto Brasil Sul (PBS) será o maior porto da região Sul e o quinto maior multicargas do

País, dispondo de sete terminais e oito berços de atracação, com movimentação projetada de 20 milhões de toneladas/ ano. O projeto foi desenvolvido como um Hub Port – porto concentrador de cargas e de linhas de navegação – do Mercosul, com capacidade para receber, em médio prazo e após as obras de adequação do canal de acesso, os navios da classe Post Panamax, as maiores embarcações de carga do mundo, com capacidade para até 18 mil TEUs e 220 mil toneladas.

DNIT sinaliza que obra de duplicação de trecho do lote 1 da BR-280 A execução da obra de duplicação em trecho da BR-280 entre Barra do Sul e o trevo do Itinga foi reforçada em reunião do último dia vinte e dois (22) de fevereiro, em que o diretor regional do DNIT em Joinville, o engenheiro Antônio Carlos Bessa, se reuniu com o deputado federal Marco Tebaldi, o secretário de Governo e diretor do Núcleo Avançado de Gestão de São Francisco do Sul, Marcos Stefano, o prefeito de Barra do Sul, Ademar Borges, o vice-prefeito de Araquari, Ludgero Jasper Júnior, entre outros convidados, no escritório do DNIT em Joinville. Na reunião ainda foram tratadas questões como a liberação

dos orçamentos a cada trecho da duplicação, tanto para as obras já iniciadas, quanto para o lote 1, onde o projeto de construção de terceira pista na região de maior gargalo evoluiu para a duplicação. “A reunião

Matriz: Rua Sete de Setembro, 146 - Centro São Francisco do Sul - SC - Fone: 47 3444-0640 Filial: Rodovia BR 280 - Km 27, nº 5065 - Galpão 2 - Sala 3 Colégio Agrícola - Araquari - SC - Fone: 47 3433-0640 Filial: Rua Manoel Vieira Garção, 10 - Sala 802 Centro - Itajaí - SC - Fone: 47 3248-0640

de hoje foi a validação de que o trabalho iniciado pelo prefeito Renato Gama Lobo de construção da terceira pista valeu a pena. Saímos de lá com a garantia de que a duplicação de trecho da 280 que dá acesso a São

Francisco do Sul será feita”, comemora Stefano. Na próxima reunião, sem data definida ainda, representante do Ministério dos Transportes vai participar e passará oficialmente a data do início da obra.

Fone: (47) 3444-3128

PÁGINA 3

>> COLUNA JURÍDICA

A importância de um planejamento de Aposentadoria

Alanna Moreira do Amaral Cordeiro

O principal motivo para um planejamento de aposentadoria é a vantagem financeira que pode dispor no futuro. Com o planejamento, o segurado, ou seja, o cidadão filiado ao INSS que possui uma inscrição e faz pagamentos mensais à Previdência Social, saberá com precisão quando e quanto irá receber, evitando sustos no momento do requerimento. Pedir a aposentadoria antes de completar todas as exigências poderá gerar perda de dinheiro, pois se você não tiver cumprido todos os requisitos seu pedido será negado e você não receberá seu tão sonhado benefício. Por outro lado, trabalhar mais do que o necessário também pode acarretar prejuízos financeiros. Para evitar isso é que entra o planejamento. Veja que para receber um benefício vantajoso não precisa contribuir sempre no teto previdenciário. Esse é um erro bastante comum, somente gerando gastos desnecessários. O planejamento é uma análise profunda e completa do tempo de contribuição, idade, tipo de atividade, entre outros requisitos e o advogado especializado apresentará as diferentes opções de aposentadoria, com as vantagens e desvantagens de cada uma para o fim de buscar o menor recolhimento, no menor espaço de tempo possível, visando um maior retorno. Quanto antes for feito esse planejamento, menor o valor que precisará guardar. O tempo ideal é já na entrada no mercado de trabalho. Mas não desanime! Até quem já está em idade mais avançada pode começar! Contudo, vale ressaltar que quanto mais tempo demorar, maior será o valor que deverá investir. Muitas pessoas se aposentam e precisam continuar trabalhando por não conseguirem o conforto que desejam após anos de trabalho. Por isso, para quem deseja viajar, descansar, aproveitar a vida, é melhor se preparar desde cedo. Aposentadoria tranquila depende de ações tomadas o mais breve possível. Quanto antes for feito este planejamento, mais fácil e menos custoso ele fica, além de um maior retorno financeiro para seu bolso! Alanna Moreira do Amaral Cordeiro – OAB/SC nº 21.288 e-mail: alanna@amaralcordeiro.adv.br

VISITE NOSSO SITE www.jornalnossailha.com.br


PÁGINA 4

Geral

4 orientações para quem precisa devolver imóvel Após um bom no mercado imobiliário ocorrido nos últimos anos temos observando um caminho inverso, com o aumento de imóveis devolvidos e contratos rescindidos. São muitos os motivos que levam à devolução e quando isso ocorre se estabelece o pânico por parte de quem acreditou no sonho de comprar uma casa ou apartamento, já que se entende que perderá um grande montante de valor investido. Entretanto, é importante lembrar que, quem vive dificuldades por não ter condições de pagar as prestações de imóvel que comprou na planta deve conhecer seus direitos caso queria romper o contrato e devolver o imóvel, que inclusive, ainda não recebeu. Isso diminuirá em muito as perdas financeiras. O termo técnico de rescindir o contrato e pedir de volta os valores pagos é “distrato” contratual, em geral, todos os contratos podem ser distratados. Como advogado experimentado na vivência e acompanhamento de dezenas de distratos, resolvi relacionar os direitos de quem quer devolver imóvel na planta. Seus direitos no distrato para devolução de imóvel comprado na planta Se necessário, você pode solicitar o distrato judicialmente, se houver recusa no recebimento da sua intenção de romper o contrato. Ao desistir da compra você não pode perder todo o dinheiro que pagou. A construtora recebe o imóvel de volta, e deve devolver no mínimo 75% do que foi pago pelo comprador, caso a culpa do distrato seja do proprietário, por não conseguir uma linha de crédito para financiamento, por exemplo. As construtoras não podem reter todo o valor pago Existem casos de tentativas de se reter todo o valor pago à construtora, isso não deve ser nem mesmo considerado. O valor que ficará com a construtora levará em conta apenas valores como a multa de rescisão e despesas admi-

nistrativas. Assim, se a empresa quiser reter mais do que 25% do valor pago, o proprietário deve recorrer à Justiça. É fundamental que se busque um especialista nessas situações e não se deixe ser pressionado, pois, em vários casos vão falar que essa busca por ressarcimento de valores é improvável e poderão forçar que existe um consenso que não será o melhor para o lado do comprador. Assim, a recomendação é não assinar nenhum acordo. Distrato deve ser solicitado O primeiro passo ao perceber que não terá fôlego financeiro para arcar com o compromisso do imóvel na planta é pedir o distrato para não precisar continuar pagando as prestações e assim economizar no orçamento mensal. O distrato para extinguir as obrigações estabelecidas em um contrato anterior deve ser solicitado até a entrega das chaves. Após isso, o comprador toma posse do imóvel e não é mais possível devolver o bem à construtora. A construtora deve devolver o valor em uma única parcela. Quando a culpa é da construtora Existem situações em que o cancelamento do contrato pode ser atribuído por culpa da construtora, é uma denúncia contratual por responsabilidade, quando a construtora não respeita as cláusulas, por exemplo quando atrasa a entrega do imóvel, nestes casos a devolução deve ser de 100% do valor total pago. Temos que lembrar que a devolução dos valores deve ser corrigida monetariamente, ou seja, o valor deverá ser atualizado. Enfim, situações como as apresentadas acima, com certeza são motivos para preocupações, contudo é imprescindível que que adquiriu um imóvel na planta e que tenha que devolver mantenha a calma nessa hora, buscando uma assessoria adequada, qualquer ação de desespero poderá resultar em pesado prejuízo financeiro.

Gilberto Bento Jr é advogado, contabilista, empresário

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Projeto Lar Legal: 253 Famílias recebem matrículas de terrenos

As 253 famílias inscritas no Programa Lar Legal receberam no último dia vinte e sete (27) de fevereiro, em cerimônia no Cine Teatro X de Novembro, às suas matrículas. O Lar Legal é um projeto de regularização fundiária de iniciativa do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina. São Francisco do Sul aderiu ao Programa em 2012, ao assinar o termo de cooperação. Para o morador do Rocio Pequeno, Anderson Anyzewski, a regularização é essencial para que os moradores possam ter uma identidade. “O melhor é ter algo que possamos ter a certeza que é nosso, que podemos reivindicar e investir”, conta. A importância da regularização não é apenas a obtenção da matrícula do imóvel, mas, principalmente, pelos benefícios públicos e sociais que são oportunizados. Uma área só pode ter a implantação dos serviços públicos se estiver regularizada, isto é, receber pavimentação, drenagem, passeio, iluminação, água potável, entre outras benfeitorias. O prefeito Renato Gama Lobo ressaltou a importância do projeto na inclusão social. “Além de ser um instrumen-

to jurídico, promove a democratização do espaço urbano da cidade e a inclusão social, transformando, de fato e de direito, a realidade de milhares de pessoas em busca de melhores condições de vida.” Com as 253 famíli-

as, somam-se no total 1164 regularizações, desde que o Programa foi aderido pelo Município. Outros 901 processos ainda prosseguem e devem ser concluídos quando todos os trâmites jurídicos e burocráticos estiverem superados. A Gerência

de Habitação e Assuntos Fundiários comunica que nesta semana estará divulgando mais 12 novas localidades onde se iniciarão as reuniões comunitárias e que todos os moradores serão convidados a participar.

Áreas que receberam as 253 matrículas: Área 1 - Espedita Rodrigues de Oliveira - Bairro Reta - Rua Esmeralda - 26 matrículas Área 2 - Bruno Vogel - Bairro Reta - Rua Bruno Vogel Filho - 22 matrículas Área 3 - Pedro Alexandre da Costa - Bairro Reta - Rua Pedro Alexandre da Costa - 09 matrículas Área 4 - José Camilo - Bairro Reta - Rodovia Duque de Caxias - 50 matrículas Área 5 - Francisco Sales de Souza - Bairro Reta - Rua Simeão de Mira - 47 matrículas Área 6 - Elias Fernandes dos Santos - Bairro Iperoba - Rua sem nome - 05 matrículas Área 7 - Israel da Costa - Bairro Iperoba - Rua sem nome - 04 matrículas Área 8 - João Apolinário dos Santos - Bairro Iperoba - Rua João Paulo II - 13 matrículas Área 9 - Jardim Soraya - Bairro Ubatuba - Rua Moacyr Balçanelli - 07 matrículas Área 10 - Jardim Soraya - Bairro Ubatuba - Rua Francisco Olher - 12 matrículas Área 11 - Érico Florentino - Bairro Ubatuba - Rua Marrocos - 44 matrículas Área 12 - Pedro Dionízio da Luz - Bairro Rocio Pequeno - Rua Pedro Dionízio da Luz - 15 matrículas


Entrevista

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

PÁGINA 5

Diretor da WorldPort Desenvolvimento Portuário, Marcus Barbosa em entrevista ao Nossa Ilha Jornal Nossa Ilha – Sr Marcus Barbosa, qual é o maior desafio da WorldPort Desenvolvimento Portuário (Porto Brasil Sul), agora após o sucesso da audiência pública? E qual o tempo do trâmite do processo na Fatma? Marcus Barbosa – O trâmite na Fatma, atual Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), segue normalmente. Os primeiros passos do processo de licenciamento do Porto Brasil Sul foram dados através o protocolo do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (Rima), e com a realização da Audiência Pública, ocorrida em 28 de novembro de 2017, em São Francisco do Sul, evento que recebeu a presença de quase 2 mil . Foi a maior Audiência Pública da história de Santa Catarina. O próximo passo é a conclusão do processo de análise do EIA/Rima pelos técnicos do IMA (antiga FATMA). dos. Após esta fase, o órgão ambiental estará apto a definir sobre a concessão da Licença Ambiental Prévia (LAP), bem como das devidas condicionantes/exigências necessárias para a obtenção da Licença Ambiental de Instalação (LAI). Nesta fase, o empreendedor deverá atender a todas as condicionantes/exigências estabelecidas e realizar uma série de ações, estudos e Programas Básicos Ambientais (PBAs). Sendo todos realizados conforme previsto e aprovados pelo órgão licenciador, é emitida a Licença Ambiental de Instalação (LAI). É somente com a obtenção da LAI que as obras poderão começar. Nesta etapa do projeto, os maiores desafios são mantermos

as equipes motivadas, a população bem informada e o atendimento tempestivo às demandas dos órgãos regulamentários e ambientais. Estamos trabalhando fortemente para superar esses desafios e seguimos atuando com transparência e diálogo. JNI – Marcus , como está o processo do Porto Brasil Sul na ANTAQ? MB – O processo segue o curso normal junto à Antaq. Esta é, inclusive, a informação oficial da Antaq, divulgada por meio de sua ouvidoria. JNI – Barbosa , o que disse o secretário Senhor Luiz Otávio Oliveira de Campos, da Secretaria Nacional de Portos, sobre o Porto Brasil Sul? MB – Ele nos encaminhou um ofício-resposta a um questionamento da WorldPort e reiterou que o projeto está em linha com “às diretrizes do planejamento e das políticas do setor portuário”. É importante lembrar que este ofício tam-

bém é parte integrante do processo de análise e dos documentos exigidos pela própria Antaq, visando obtenção de autorização no órgão. JNI– Marcus Barbosa, no dia 22 de março é comemorado o dia Mundial da Água, o que o Porto Brasil Sul tem a comentar sobre este assunto? MB – O projeto do Porto Brasil Sul foi desenvolvido para ser um Porto com responsabilidade social, um GreenPort, com equipamentos de ultima geração para otimizar o uso da água, e com as mais modernas tecnologias disponíveis para reuso e tratamento de resíduos. Além disso, ressalto que não é nossa intenção o uso da água da rede de São Francisco do Sul. A água para abastecer o Porto Brasil Sul virá de poços artesianos profundos. JNI – Marcus, cresceu na pesquisa a aceitação do Porto Brasil Sul na comunidade, os

francisquenses acreditam na instalação do porto? MB – Sem dúvida. É um excelente indicativo de que o projeto foi bem recebido e compreendido pela população. O francisquense entende que existe uma oportunidade única para transformarmos o município em um grande e moderno polo de desenvolvimento, gerando emprego e a renda para as próximas gerações. JNI – Barbosa, no final do mês de fevereiro, o DNIT deu o sinal verde para que a obra de duplicação do trecho do Lote 1 da BR 280 seja liberada para a conclusão do projeto e em seguida licitar. O que o senhor acha desta noticia? MB – Fico com muito satisfeito com esta notícia, pois sempre defendemos e defenderemos a duplicação da BR 280. É de nosso total interesse a união de forças com outros empreendimentos, empresários que planejam se instalar

em São Francisco, ou aqueles já instalados, em conjunto com o Governo Estadual e Municipal, e outras entidades para juntos mobilizarmos forças para lutar pela duplicação. JNI – Marcus, o que a comunidade e os sindicatos portuários podem esperar do Porto Brasil Sul? MB – A comunidade pode esperar um empreendimento que tem o potencial de gerar milhares de empregos diretos, e com real chance de serem sendo ocupados por francisquenses, dada à vocação portuária do Município. Este é, inclusive, um compromisso compromisso com a população, através de apoio formal efetuado à Câmara de Vereadores. Inclusive, convem salientar que termos s acordos com os trabalhadores portuários avulsos (TPAs) , para que possam fazer parte da mão de obra do PBS, pois são profissionais altamente capacitados . JNI – Marcus Barbosa, agora este espaço é para suas considerações finais? MB – Gostaria de ressaltar o nosso compromisso de sempre fazer o melhor -no processo de implantação do Porto Brasil Sul. Desde o início atuamos através de um profundo diálogo com as comunidades, através de mais de 175 reuniões de apresentação, sempre suportado pela técnica e mínucia na realização dos estudos ambientais e socioeconômicos. Temos a convicção de que podemos gerar um negócio traga benefícios traga empregos e traga sobretudo um novo futuro para São Chico, um futuro melhor com desenvolvimento, sustentabilidade e respeito ao cidadão francisquence.


PÁGINA 6

Editais

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018


Cultura

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

PÁGINA 7

III Festival Itinerante de Teatro O Grupo Teatro Sim... Por Que Não?!!!, de Florianópolis, dá prosseguimento a terceira edição do Festival Itinerante de Teatro, de 09 a 11 de março, em São Francisco do Sul. O evento iniciou em fevereiro/2018, em Salto Veloso e em abril será apresentado em Imbituba e Guabiruba, abrangendo quatro diferentes regiões geográficas do Estado de SC. Todas as apresentações são com entrada franca e não tem nenhum custo para as cidades selecionadas. (Cronograma abaixo). Em cada cidade, durante três dias, serão apresentados cinco espetáculos: - A Farsa do Advogado Pathelin, da Associação Teatro Sim; - Hipotermia, de NP Produções; - Eu – Lália e A Garota da Capa, de Andréa Padilha Produções; - Histórias de Mauro, de Tissier Produções Artísticas. São dois espetáculos para todas as idades, dois espetáculos para maiores de 14 anos e um para o público infantil. O festival apresenta diversas linguagens teatrais, indo da comédia ao drama, do teatro de animação ao clown. O projeto dá sequência às turnês Festival Itinerante de Repertório, em 2011; Pathelin de A a Z,” em 2012 e 2013; “II Festival Itinerante de Teatro”, em 2015 e Circulação Teatro Sim – 30 Anos”, em 2016. Esses projetos circularam com grande sucesso por todas as regiões do Estado visitando 58 cidades, incluindo os 10 menores municípios catarinenses. As turnês funcionaram como pilotos para confirmar uma idéia que o Grupo acalenta há muito tempo, que é de atingir também cidades pequenas do interior do Estado com o máximo possível de produções teatrais, com a mesma qualidade e conteúdo do que é apresentado nas capitais e nos grandes centros. O III Festival Itinerante de Teatro é patrocinado pela Fundação Catarinense de Cultura e Governo do Estado, envolvendo diretamente 12 pessoas, entre elencos, técnicos e produtores. E indiretamente 30 pessoas nas funções de apoio, divulgação e documentação, material gráfico e transporte. OS ESPETÁCULOS EU-LÁLIA Ë uma senhora romântica e divertida que durante a intervenção, interage com o público, convidando-o a fazer parte da apresentação. Neste encontro o que não falta é diversão e risos, com espaço para reflexão de temas do universo dos idosos. A peça aborda de forma ingênua e curiosa a fragilidade da idade, a discriminação, a paixão, a vaidade e a vontade de viver, contrapondo-se às limitações corporais. CONCEPÇÃO: Andréa Padilha e Abel Saavedra DIREÇÃO: Abel Saavedra ATRIZ: Andréa Padilha

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÕES SÃO FRANCISCO DO SUL (09 A 11/03) 09 DE MARÇO (SEXTA-FEIRA) Cine Teatro X de Novembro 20h – Abertura do III Festival Itinerante de Teatro 20:10h – Eu-Lália 20:30h – A Farsa do Advogado Pathelin (Para todas as idades)

FIGURINO: Andrea Padilha FOTOGRAFIA: Sérgio Vignes A FARSA DO ADVOGADO PATHELIN A peça é uma obra do gênero farsa, escrita em torno de 1460 e seu autor é desconhecido. A discussão sobre ética que o texto propõe continua atual. Esta comédia da astucia – enganador e enganado – parece celebrar sem reservas o trunfo do dolo, do embuste e da patifaria. Qualquer semelhança com a época em que vivemos seria uma mera coincidência? UM CLÁSSICO DO TEATRO CATARINENSE O espetáculo estreou em maio de 1996 e há 22 anos é apresentado, uma façanha no teatro brasileiro. Foram mais de 700 apresentações nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Maranhão e Santa Catarina, onde a peça já foi encenada em mais de 90 cidades, incluindo as 10 cidades menos populosas do Estado. Ao longo desses anos, a peça participou de vários festivais nacionais e internacionais de teatro e recebeu 9 prêmios. Com este espetáculo a atriz Berna Sant’Anna ganhou o prêmio de melhor atriz do CONESUL e do Festival Isnard Azevedo de 1997. Berna Sant’Anna e Nazareno Pereira, com suas interpretações, também receberam o prêmio de melhor atriz e melhor ator catarinense de 1997. No mesmo ano Júlio Maurício ganhou o prêmio de melhor diretor catarinense com o mesmo espetáculo. AUTOR: DESCONHECIDO ADAPTAÇÃO: PERITO MONTEIRO CONSULTORIA: NEYDE VENEZIANO DIREÇÃO: JÚLIO MAURÍCIO ELENCO: Berna Sant’Anna - Guilhermina Ismar Medeiros - Juiz Andrés Tissier - Comerciante Nazareno Pereira - Pathelin Sergio Candido - Pastor PROJETO CENOGRÁFICO WILLIAM PEREIRA FIGURINOS: NORMA RIBEIRO CRIAÇÃO E OP.DE ILUMINAÇÃO JÚLIO MAURÍCIO MONTAGEM DE ILMINAÇÃO: ANDRES TISSIER OPERADOR DE SOM: MARIANA CANDIDO FOTOGRAFIA: CLEIDE DE OLIVEIRA

HISTÓRIAS DE MAURO AICILA QUER AMAR TEATRO DE BONECOS Mauro é o nome do boneco cenário. Um boneco do qual os diversos personagens da história a ser apresentada vão surgindo, surpreendendo e encantando tanto o público infantil quanto adulto. São usados no espetáculo 5 tipos de manipulações diferentes. Mauro é ao mesmo tempo o narrador e o espaço cênico onde as histórias acontecem. O boneco/cenário Mauro foi criado e apresentado entre 1990 e 1994 por Gabriel Santiago Tissier. Em 2010, após 19 anos de sua criação, Andrés Tissier, filho de Gabriel, retoma o trabalho e passa a apresentá-lo em festivais, escolas, praças e inúmeros eventos. Direção: Gabriel Santiago Tissier DRAMATURGIA: Andrés Tissier CONFECÇÃO DOS BONECOS: Gabriel Santiago Tissier Figurino: Gabriel Santiago Tissier MANIPULAÇÃO E ATUAÇÃO: Andres Tissier Fotografia: Sérgio Vignes A GAROTA DA CAPA UMA COMÉDIA VISUAL O espetáculo estreou em agosto de 2011, em Florianópolis, com atuação de Andréa Padilha e direção do inglês John Mowat. A montagem teve como ponto de partida um argumento: fome. Mas, fome de quê? As cenas foram criadas através do processo de improvisação, retratando a fome de forma mais abrangente. Em função da pesquisa corporal que a atriz investiga há 23 anos, o diretor optou pela não utilização da fala, valorizando a ação. Com pitadas de palhaçaria, a atriz, reflete situações cotidianas, principalmente do universo feminino, provocando no público reflexão sobre temas como solidão, frustrações, amor… A personagem de “A Garota da Capa” vive no mundo secreto de seus sonhos, desejos, memórias e esperanças para o futuro. É um espetáculo inteligente que transita entre o drama e a comédia. CRIAÇÃO: Andréa Padilha e John Mowat DIRETOR: John Mowat ATRIZ: Andréa Padilha CENÁRIO: John Mowat

CONCEPÇÃO DE ILUMINAÇÃO: John Mowat e Jochen Pasternacki FIGURINO: John Mowat e Carlos Eduardo Silva ADAPTAÇÃO MUSICAL: Nelson Padilha (Teclado e Acordeom) e Anderson Sauerbier (Saxofone) OPERAÇÃO DE LUZ E SOM: Andrés Tissier FOTOGRAFIA: Sérgio Vignes HIPOTERMIA Um drama Contemporâneo Espetáculo produzido pela NP Produções, estreou em 2014, em Florianópolis. Hipotermia é um espetáculo solo interpretado pelo ator Nazareno Pereira, que se lançou a este desafio em comemoração aos seus 30 anos de palco. O espetáculo participou de eventos em Rio Branco/AC, Rio de janeiro, São Paulo e 13 cidades de SC. Júlio Maurício, diretor da peça, destaca que “a peça coloca em cena um homem com seus conflitos, reflexões e lembranças diante do desalento da morte”. Para essa montagem, Z ilá Muniz, doutora em teatro, foi convidada para desenvolver o trabalho de corpo. Segundo Zilá “o corpo em Hipotermia é uma complexa rede de pulsões, intensidades e fluxos de energia”. A ambientação sonora ficou a cargo de Hedra Rockembach que buscou uma ambiência para ordenar a desordem de pensamentos. A trilha sugere o tempo do relógio para que cada espectador vivencie o seu tempo. O cenário ficou a cargo de Fernando Marés, que confinou o personagem em um pequeno espaço de dois metros quadrados, sugerindo prisão e frio. A iluminação ficou a cargo de Domingos Quintiliano, que reforçou com o trabalho de luz a frieza e o confinamento no espaço. AUTOR: Max Reinert DIRETOR: Júlio Maurício ATOR: Nazareno Pereira TRABALHO DE CORPO: Zilá Muniz CENOGRAFIA: Fernando Marés DESENHO DE LUZ: Domingos Quintiliano AMBIENTAÇÃO SONORA: Hedra Rockenbach FIGURINO: Júlio Maurício EXECUÇÃO DE CENÁRIO: Sérgio P. Candido MONTAGEM E OPERAÇÃO DE LUZ E SOM: Andrés Tissier FOTOGRAFIA: Sérgio Vignes

10 DE MARÇO (SÁBADO) 10h – Histórias de Mauro - Aicila quer Amar - Centro Cultural Ester dos Passos Rosa Infantil) 20h – A Garota da Capa – Cine Teatro X de Novembro (Indicado para maiores de 14 anos) 11 DE MARÇO (DOMINGO) 20h – Hipotermia - Cine Teatro X de Novembro (Indicado para maiores de 14 anos) IMBITUBA (06 A 08/04) 06 DE ABRIL (SEXTA-FEIRA) Teatro Usina 20h – Abertura do III Festival Itinerante de Teatro 20:10h – Eu-Lália 20:30– A Farsa do Advogado Pathelin (Para todas as idades) 07 DE ABRIL (SÁBADO) 10h – Histórias de Mauro - Acila que Amar - Calçadão da Nereu Ramos (Infantil) 20h – A Garota da Capa – Teatro Usina (Indicado para maiores de 14 anos) 08 DE ABRIL (DOMINGO) 20h – Hipotermia - Teatro Usina (Indicado para maiores de 14 anos) GUABIRUBA (20 A 22/04) 20 DE ABRIL (SEXTA-FEIRA) Salão Cristo Rei 20h – Abertura do III Festival Itinerante de Teatro 20:10h – Eu-Lália 20:30 – A Farsa do Advogado Pathelin (Para todas as idades) 21 DE ABRIL (SÁBADO) 10h – Histórias de Mauro - Aicila quer Amar - Praça Theodoro Debatin (Infantil) 20h – A Garota da Capa – Salão Cristo Rei (Indicado para maiores de 14 anos) 22 DE ABRIL (DOMINGO) 20h – Hipotermia - Salão Cristo Rei (Indicado para maiores de 14 anos) CONTATO: Associação Teatro Sim teatrosim@hotmail.com teatrosimporquenao.blogspot.com Fone (48) 99972.3052 e 99917.6161


PÁGINA 8

Comemoração

No próximo dia 09 acontece palestra em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

No dia 09 de março, na Câmara dos Vereadores, será promovido um evento em comemoração ao Dia internacional da Mulher. Para dar início, às 19h terá uma apresentação artística e logo após, às 19h30, começa a palestra e debate que será ministrada pela professora Dra. Valeska Zanello, da Uni-

versidade de Brasília - Instituto de psicologia, com o tema "Saúde mental e gênero". Às 21h será feito o café de encerramento. O evento será realizado pela OAB em parceria com o CMDM Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e apoio da Prefeitura e Câmara Municipal de Vereadores.

MÊS DA MULHER: Liderança feminina uma voz cada vez mais escutada A evolução de nossa sociedade proporcionou às mulheres, a possibilidade de alcançarem maior espaço no meio corporativo e nos negócios. Ainda há muito a conquistar, mas felizmente os avanços são diários. O empoderamento feminino é uma realidade fundamental a ser aceita. No contexto empresarial, por exemplo, tenho observado que as mulheres estão galgando posições que antes só eram limitadas aos homens, mas, o mais importante é que incorporam às organizações uma característica própria que é a liderança pelo diálogo e não pela truculência. A capacidade de comunicação das mulheres é destaque sendo fruto de diversos fatores, no entanto, observo uma busca intensa e contínua pelo desenvolvimento de habilidades, ou seja, por perceber que as dificuldades são maiores, as mulheres possuem uma preocupação maior em se capacitarem. Característica essa necessária para o alcance de cargos de gestão que exigem cada vez mais qualificações. Por outro lado, um fator cada vez menos utilizado pelo mercado na contratação de uma mulher está relacionado a questão estética, uma vez que, hoje as contratações estão diretamente relacionadas a qualidade profissional e a responsabilidade como profissional. Ou seja, hoje as mulheres afirmam com orgulho: "Estou aqui por que conquistei o espaço". E essa afirmação é ainda mais condizente com a realidade já que essa valorização tem como característica aquilo que vem de dentro para fora. Ou seja, ela primeiramente percebe seu valor para depois deixar isso claro para o meio em que se relaciona. E nesse ponto a comunicação tem um papel primordial. Além disso, nesses termos, o sexo feminino tem características primordiais que devem ser valorizadas e até mesmo copiadas pelos homens, como é o caso de uma sensibilidade mais aguçada no lidar com as situações e a intuição de saber se posicionar melhor perante as adversidades. Além é claro, do charme e astúcia que se mostram em sua comunicação. Porém, mesmo frente a essas qualidades é primordial que a comunicação passe por constante capacitação e ajustes, pois, somente isso permitirá que a mulher dê ainda mais ênfase às suas qualidades e também aprimore e assimile novos conceitos que poderão fortalecer ainda mais a sua qualidade profissional. Em resumo, a mulher tem enfrentado e quebrado muitas dessas barreiras, principalmente pelo seu esforço, valorizando cada vez mais estudos e especializações. Assim, por mais que muitas das mudanças passem pela conscientização de todos, um dos principais recursos favoráveis à valorização da mulher continua sendo a habilidade de se comunicar bem. Reinaldo Passadori - Especialista em Comunicação Verbal e presidente do Instituto Passadori Educação Corporativa (www.passadori.com.br)

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Dia Internacional da Mulher O Dia Internacional da Mulher é celebrado em 8 de março. A ideia de criar o Dia da Mulher surgiu no final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos[1] e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito de voto. Em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas em Copenhaga, a líder socialista alemã Clara Zetkin propôs a instituição de uma celebração anual das lutas por direitos das mulheres trabalhadoras. O DIA INTERNACIONAL DA MULHER As celebrações do Dia Internacional da Mulher ocorreram a partir de 1909 em diferentes dias de fevereiro e março, a depender do país. A primeira celebração se deu em 28 de fevereiro de 1909 nos Estados Unidos, seguida de manifestações e marchas em outros países europeus nos anos seguintes, usualmente durante a semana de comemorações da Comuna de Paris, ao final de março. As manifestações uniam o movimento socialista, que lutava por igualdade de direitos econômicos, sociais e trabalhistas, ao movimento sufragista, que lutava por igualdade de direitos políticos. No início de 1917, na Rússia, ocorreram manifestações de trabalhadoras por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial. Os protestos foram brutalmente reprimidos, precipitando o início da Revolução de 1917. A data da principal manifestação, 8 de março de 1917 (23 de fevereiro pelo calendário juliano), foi instituída como Dia Internacional da Mulher pelo movimento internacional socialista. Na década de 1970, o ano de 1975 foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e o dia 8 de março foi adotado como o Dia Internacional da Mulher pelas Nações Unidas, tendo como objetivo lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, independente de divisões

Copenhague, 1910. VIII Congresso da Internacional Socialista: na frente, Alexandra Kollontai e Clara Zetkin

nacionais, étnicas, linguísticas, religiosas, culturais, econômicas ou políticas. No ano seguinte, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado a 19 de março, por mais de um milhão de pessoas, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça. Poucos dias depois, a 25 de março de 1911, um incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist mataria 146 trabalhadores - a maioria costureiras. O número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Este foi considerado como o pior incêndio da história de Nova Iorque, até 11 de setembro de 2001. Para Eva Blay, é provável que a morte das trabalhadoras da Triangle tenha sido incorporada ao imaginário coletivo, de modo que esse episódio tem sido, desde a década de 1950, erroneamente considerado como a origem do Dia Internacional da Mulher. Segundo Liliane Kandel e Françoise Picq, em 1955, num artigo do jornal L'Humanité, surgiu o mito de que a data teria como origem a celebração da luta e da greve de mulheres trabalhadoras do setor têxtil de Nova York, em 1857 - as quais teriam sido duramente reprimidas pela polícia ou mortas em um incêndio criminoso na fábrica, conforme as diferentes versões do mito. Não há indícios de que isso tenha ocorrido e, segundo as autoras, tais versões parecem

ter sido criadas pela Union des Femmes Françaises, que pretendia tornar a comemoração uma espécie de dia das mães, totalmente desprovida de qualquer sentido de luta feminina, tal qual se tornara na URSS e nos países do bloco comunista. Em 1915, a feminista bolchevique Alexandra Kollontai organizou uma reunião em Christiania (atual Oslo), contra a guerra. Nesse mesmo ano, Clara Zetkin faz uma conferência sobre a mulher. Na Rússia, as comemorações do Dia Internacional da Mulher foram o estopim da Revolução Russa de 1917: em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro pelo calendário juliano), a grevedas operárias da indústria têxtil contra a fome, contra o czar Nicolau II e contra a participação do país na Primeira Guerra Mundial precipitou os acontecimentos que resultaram na Revolução de Fevereiro. Leon Trótski assim registrou o evento: "Em 23 de fevereiro [8 de março no calendário gregoriano] estavam planejadas ações revolucionárias. Pela manhã, a despeito das diretivas, as operárias têxteis deixaram o trabalho de várias fábricas e enviaram delegadas para solicitarem sustentação da greve. Todas saíram às ruas e a greve foi de massas. Mas não imaginávamos que este 'dia das mulheres' viria a inaugurar a revolução".

Berlim Oriental, Unter den Linden, (1951). Retratos de líderes da Internationalen Demokratischen Frauen-Föderation (IDFF), na 41ª edição do Dia Internacional da Mulher

Protesto do FEMEN contra a exploração sexual das ucranianas, em 8 de março.2010

Após a Revolução de Outubro, Alexandra Kollontai persuadiu Lenin a tornálo um dia oficial. Durante o período soviético, a data permaneceria como de celebração da "heroica mulher trabalhadora". Após 1945, nos países do chamado bloco comunista, a data continuou a ser um feriado comemorado. Na antiga União Soviética, durante o stalinismo, o Dia Internacional da Mulher tornou-se elemento de propaganda partidária. Também era amplamente celebrado nos países do bloco socialista na Europa Ocidental. Na Tchecoslováquia, por exemplo, a celebração era apoiada pelo Partido Comunista. O MDŽ (Mezinárodní den Žen, "Dia Internacional da Mulher" em checo) era então usado como instrumento de propaganda, visando convencer as mulheres de que o partido realmente levava em consideração as necessidades femininas ao formular políticas sociais. A celebração ritualística no Dia Internacional da Mulher tornou-se estereotipada. Assim, a cada dia 8 de março, as mulheres recebiam uma flor ou um pequeno presente do chefe. A data foi gradualmente ganhando um caráter de paródia e acabou sendo ridicularizada até mesmo no cinema e na televisão, e o propósito original da celebração perdeuse completamente. Após o colapso da União Soviética, o MDŽ foi rapidamente abandonado como mais um símbolo do antigo regime. O dia permanece como feriado oficial na Rússia, bem como na Bielorrússia, Macedónia, Moldávia e Ucrânia. No resto do Ocidente, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado durante as décadas de 1910 e 1920. Posteriormente, a data caiu no esquecimento e só foi recuperada pelo movimento feminista, já na década de 1960. Desde a década de 1970, a data tem sido destacada na mídia internacional e a ONU continuou a dinamizá-la, como em 2008, com o lançamento da campanha "As Mulheres Fazem a Notícia", destinada a estimular a igualdade de gênero na comunicação social mundial.[12] Na atualidade, porém, considera-se que a celebração do Dia Internacional da Mulher tem seu sentido original parcialmente diluído, adquirindo frequentemente um caráter festivo e comercial, como o hábito de empregadores de distribuir rosas vermelhas ou pequenos mimos entre suas empregadas, ação esta que não evoca o espírito das operárias grevistas do 8 de março de 1917.


Social

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

PÁGINA 9

A LOJA DIZ Q TEM COMEMOROU 47 ANOS DE TRADIÇÃO, FIDELIDADE E CARINHO POR SÃO FRANCISCO DO SUL No último dia 6 de fevereiro, a Loja Diz Q Tem comemorou 47 Anos de tradição, fidelidade e carinho por São Francisco do Sul. A Proprietária Samira Sabra Deud, agradece com gratidão a todos os amigos, clientes, colaboradores e parceiros que fazem parte destes 47 Anos. Nosso muito obrigado!!!

Projeto Praia Acessível atenderá Apae e Lar dos Idosos

Prefeito Renato Gama Lobo faz doação do seu salário de janeiro a duas Entidades Oficializei a doação de mais uma parte do meu salário na manhã do último dia 21 de fevereiro. Com o salário do mês de janeiro, pude ajudar duas entidades, a Kairós e a Associação Comunitária Cristã São Paulo Apóstolo Lar dos Idosos, que fazem um trabalho muito importante na cidade cuidando da nossa gente. Tem sido muito grati-

No último dia 8 de março, o projeto Praia Acessível atenderá os alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e os idosos do Lar dos Idosos. O projeto, que teve sua temporada encerrada no início de fevereiro, retornará apenas para atender

os alunos e idosos, pois anteriormente as entidades estavam em período de férias. A ação ocorrerá na praia da Enseada, posto 09 dos Bombeiros. A APAE será atendida às 09h e o Lar dos Idosos às 15h30. O projeto é de iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com

ficante. E a título de prestação de contas, no ano passado, por meio da doação do salário do prefeito, mais de R$ 270 mil

Deficiência (COMDE), executado por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e da Cidadania, do Corpo de Bombeiros Militar e demais parcerias. O objetivo da ação é oportunizar a acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

NOVO ENDEREÇO: Rua Quintino de Bocaiúva, 67 - Centro Histórico - São Francisco do Sul - SC

foram destinados a causas sociais e ações em prol da comunidade. Seguiremos em 2018 com esta iniciativa.


PÁGINA 10

Saúde

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Cirurgias no Hospital Nossa Senhora da Graça que acontece no Premir - Policlínica de Referência Microrregional, que fica na sede na Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com o Dr. Gerson Zipperer, se o diagnóstico for um trauma de baixa complexidade, a cirurgia pode ser efetuada na semana seguinte. Em caso de média complexidade, a previsão é a de até quatro semanas. "Estamos com as consultas em dia e os procedimentos em condições de serem realizados aqui no hospital, estão ocor-

Saneamento em compasso de espera Um decreto assinado pelo presidente Michel Temer no final de 2017 prorrogou por mais dois anos o prazo para os municípios apresentarem os planos de saneamento, atendendo reivindicação Confederação Nacional dos Municípios. A assinatura presidencial representa um revés para o desenvolvimento do setor e vai provocar ainda mais atrasos dos cumprimentos das metas estabelecidas pelo Plansab (Plano Nacional de Saneamento) um marco regulatório do setor estabelecido a partir da promulgação da Lei 11.445/2007. A entrega do documento já havia sido prorrogada anteriormente por duas vezes pelo governo federal. Até hoje, somente 30% dos municípios já elaboraram o seu plano. A universalização dos serviços - até 2023 para abastecer 100% do território nacional com água potável e até 2033 para tratar 92% dos esgotos - está distante do planejamento inicial e diante da nova prorrogação, dificilmente conseguiremos chegar perto dessas metas nos prazos estabelecidos. Enquanto o setor não avança, 34 milhões de brasileiros são obrigados a viver sem acesso a água potável, correndo sérios riscos de saúde. O descaso é ainda maior em outra área. Aproximadamente apenas 50% dos brasileiros têm acesso a coleta de esgoto. A outra parcela, de cerca de 100 milhões de pessoas, adota medidas paliativas para lidar com os dejetos, muitas vezes em fossas ou até mesmo lançando diretamente no solo ou em rios, comprometendo ainda mais a qualidade de vida. Por isso, nessas regiões se propagam as doenças ligadas diretamente às condições sanitárias. Para encontrar uma solução para os entraves enfrentados pelas prefeituras, um grupo de especialistas esteve reunido durante três meses na ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) para elaborar uma proposta encaminhada por esta entidade ao deputado Joao Paulo Papa. Ele, por sua vez, direcionou o documento à Secretaria Nacional de Saneamento e ao governo federal. A proposta prevê o escalonamento da entrega dos planos. Os municípios maiores e com profissionais capacitados disporiam de prazos menores, enquanto as cidades com população inferior a 10.000 habitantes, por exemplo, podem até mesmo apresentar um plano simplificado. A participação do governo federal é fundamental ainda na oferta de orientação técnica. A maior parte das mais das cinco mil cidades brasileiras não tem condições técnicas para oferecer soluções de saneamento e mais de 80% delas sequer contam com um profissional de engenharia para qualquer tipo de orientação. A falta de acesso a profissionais ou empresas de engenharia especializados, por parte de grande número de prefeituras, afeta diretamente a elaboração não só de seus planos de saneamento municipal, principal e mais básico instrumento de política pública do setor, como a continuidade das ações de seus desdobramentos. O país não pode continuar adiando indefinidamente os empreendimentos essenciais para o saneamento. O planejamento de médio e longo prazo devem ser instituídos como forma de garantia de realização desses empreendimentos. Contamos com capacidade técnica e profissional altamente gabaritados, capazes de atender a demanda que os brasileiros precisam. O avanço do saneamento deve ser visto como prioridade para todos os entes federativos, independente do cunho ideológico do político de plantão. Precisamos transformá-lo em uma política pública do estado. Caso contrário, estaremos relegando um futuro de muitas dificuldades para as próximas gerações. Luiz Roberto Gravina Pladevall é presidente da Apecs (Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente), vice-presidente da ABES-SP (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) e coordenador do grupo de especialistas que elaborou o documento.

rendo semanalmente", enfatiza Dr. Gerson. Alguns procedimentos ainda não ocorrem em São Francisco, pois dependem de cirurgião especi-

alista para determinado tipo de trauma, como traumas mais complexos nas articulações dos joelhos, quadril e coluna. Mas, a boa notícia é que

logo um novo profissional deve ser contratado para atuar nesses casos. Outra questão importante a ser compreendida pelos cidadãos é em relação aos traumas emergenciais, ou seja, aquele paciente que chega no Pronto Atendimento e precisa da intervenção cirúrgica imediata. Nesses casos, o procedimento é estabilizar o paciente e encaminhar para um hospital de referência regional, haja vista que há uma série

de fatores para que a unidade possa executar as cirurgias. "Apesar de ainda não ser o ideal, estamos melhorando a cada dia. Todos sabemos o quanto é difícil fazer saúde pública no Brasil e as más condições dos hospitais do país. Temos que ser realistas, enfrentar o desafio e dar um passo de cada vez. E é isso que temos buscado, a saúde como a primeira prioridade da nossa gestão", ressalta o Prefeito Renato Gama Lobo.

Município terá 3 novas unidades de saúde Em breve, São Francisco do Sul terá três novas unidades de saúde. As obras e pequenos reparos seguem sendo realizados nas novas Estratégias Saúde da Família (ESFs), localizadas na Vila da Glória, no Sandra Regina e no Acaraí. A partir do dia 5 de março, os atendimentos médicos serão normalizados na ESF Vila da Glória. Agora, o munícipe deve se dirigir ao loteamento Vila da Glória, s/n, no último imóvel da rua. A antiga unidade de saúde já está fechada. A ESF ain-

da não será inaugurada por conta dos últimos reparos, mas o atendimento a população será realizado. Segundo a secretária de Saúde, Nádia Raposo, a gestão não quer inaugurar pela metade. "Nós queremos entregar para a população

uma unidade completa, com todos os recursos disponíveis para os moradores. Queremos entregar o melhor para a população", ressaltou. A ESF Acaraí e a ESF Sandra Regina também seguem nos últimos ajustes. No entanto, o atendimento médico para essas loca-

Construção da Unidade Básica de Saúde Animal

lidades continua nas unidades antigas. "A população pode ficar tranquila em relação a isso. Enquanto estamos trabalhando nas novas unidades, as antigas do Acaraí e Sandra Regina seguem funcionando normalmente até que a mudança seja efetivada", comentou Nádia. A nova unidade ESF Acaraí está localizada na Rua Don Fernando Trejo, ao lado da Secretaria de Obras. Já a ESF Sandra Regina encontra-se na Rua Papa João Paulo II, s/no.

Vacina Pentavalente está em falta FOTO: MATEUS BRUXEL / AGÊNCIA RBS

Com a contratação de ortopedista, desde novembro de 2017 que o Hospital e Maternidade Municipal Nossa Senhora da Graça vem realizando cirurgias nessa especialidade. No último dia 24 ocorrem mais cinco procedimentos e no total já somam-se 30. As cirurgias são eletivas, o que significa que são previamente agendadas e não traumas emergenciais. Para ser atendido, o paciente deve passar pela consulta semanal

No último dia 28 de fevereiro, o secretário de Governo e diretor do Núcleo Avançado de Gestão, Marcos Stefano, esteve em Florianópolis, no gabinete do deputado estadual Patrício Destro, para discutir a construção da Unidade Básica de Saúde Animal em São Francisco do Sul. O deputado se comprometeu a auxiliar e a

repassar verba para a construção da unidade. O secretário de Governo já está com o projeto que será colocado em discussão a partir de agora. "Esta ação será uma grande conquista para o Município, principalmente para o auxílio das castrações e demais serviços básicos para os animais', destaca Stefano.

Assim como no Estado e no País, o Município está entrando em contingenciamento de vacina pentavalente, com expectativa de falta. As vacinas são fornecidas pelo Ministério da Saúde. O contingenciamento é uma política econômica de intervenção governamental que estabelece limites à produção, comercialização interna e importação ou exportação

de determinado produto. O estoque da rede de frio está zerado, não existe grupo prioritários, o que tem já está nas unidades de saúde. As mães devem continuar procurando a unidade de saúde, pois está sendo feito o cadastramento das crianças em uma lista de espera, que será enviada periodicamente ao estado para monitorar o quantitativo necessário.


Geral

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Intervenção Federal: Polícias e Forças Armadas na linha de frente A intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro divide opiniões. Prevista na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, a intervenção tem como motivação e objetivo, alegados pela Presidência da República no Decreto de Intervenção, a necessidade de se pôr termo ao "grave comprometimento da ordem pública" que vivencia o Estado do Rio de Janeiro. De um lado há os que a criticam e a consideram equivocada, não apenas porque os índices de violência do Rio de Janeiro não seriam os piores do Brasil, mas também por se tratar uma reprodução sistemática da violência voltada contra a população pobre. Por outro lado, há aqueles que entendem que a situação do Rio de Janeiro passou dos limites, que os índices e a sensação de violência e insegurança são inaceitáveis e que somente com ações efetivas de "garantia da lei e da ordem" se poderá fazer frente à violência e resgatar e manter a segurança. Fato é que a situação de violência não está adstrita ao Estado do Rio de Janeiro, expande-se em maior ou menor proporção país afora. O sistema penitenciário, com um déficit de vagas e uma crescente taxa de encarceramento, agrava a situação da crise, evidenciada com a superlotação e constante colapsos das prisões, que há muito tempo deixaram de cumprir seu papel de reintegração social, tornando a chamada "ressocialização" uma ficção favorecendo que organizações criminosas surjam, cresçam e alarguem seus "negócios". Violência e Criminalidade se enfrentam sobretudo com medidas de inteligência e que priorizem a prevenção. Não bastam políticas criminais, muitas vezes seletivas, mas é preciso sobretudo intervenções com base em políticas públicas de forma intersetorial, cooperativa e colaborativa.As polícias e as Forças Armadas, Forças de Paz que o são neste momento, se mobilizam em cumprimento de seu papel e missão institucional e agem segundo sua concepção e filosofia de enfrentamento ao problema. Não compete questionar-lhes tal medida, mas sim a outros entes políticos, jurídicos e sociais. Portanto, no "Estado de Direito", as Forças de Defesa e de Segurança devem pautar suas ações em consonância com os postulados dos direitos e garantias fundamentais dos cidadãos constitucionalmente assegurados. Se de um lado, é necessário serem "implacáveis contra o crime", por outro, devem respeitar e promover os direitos humanos, sem permitir eventuais violações. Enfim, a cidadania é multifacetada e tem - ou deveria ter - um caráter de interdependência e cooperação na vida em sociedade; a segurança do(s) cidadão(s) é um de seus pilares, pois sem direitos humanos e sem segurança não há exercício da cidadania! Professor Giovani de Paula - Coordenador do Programa de Pós-graduação em Segurança da Unisul

PÁGINA 11

Segurança pública na ordem do dia Um novo momento para políticas de segurança pública começa a emergir em São Francisco, com a ação integrada dos órgãos nos três âmbitos: federal, estadual e municipal. Essa é a finalidade do recém criado Conselho Municipal de Segurança Pública COMSEP, que se reuniu no último dia vinte e seis (26) de fevereiro, no gabinete do Executivo para tratar das primeiras estratégias. O COMSEP é composto do Órgão Pleno, com representação dos órgãos de segurança, e do Órgão Amplo, mais abrangente, envolvendo a representação da sociedade civil organizada. O encontro de hoje foi o primeiro do Órgão Pleno e contou com a presença

das seguintes instituições: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Corpo de Bombeiros Voluntários, Defesa Civil Municipal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, DEAP - Departamento de Administração Prisional, DEMTRAN Departamento Municipal de Trânsito, Secretaria Municipal de Atendimento ao Cidadão, Gerência de Segurança Pública, Forte Marechal Luz, Delegacia da Capitania dos Portos de São Francisco do Sul, Câmara

de Vereadores, Gabinete do Executivo. "Já temos o Conselho formado e o Fundo Municipal aprovado. O próximo passo será realizar o Fórum Municipal, com o objetivo de ouvir a população, definir proposições e captar informações que irão subsidiar diagnóstico completo para a consecução do Plano Municipal de Segurança Pública de São Francisco", ressalta Julian Cezare, Gerente de Segurança Pública. Todo o processo irá servir para que o Municí-

pio possa desenvolver seus projetos e captar recursos no que for necessário para melhorar a estrutura de segurança, como por exemplo o sistema de videomonitoramento, equipamentos para as polícias, investimentos em recursos humanos, estratégias de inteligência e educação preventiva. "Estamos inovando em mais essa área, com a visão de que atualmente a segurança pública se faz, não apenas com o aumento da força policial, mas, com o engajamento de todos, inteligência e tecnologia da informação, por isso a Prefeitura está comprometida em dar a sua contribuição", enfatiza o Prefeito Renato Gama Lobo.

Marinha do Brasil divulga balanço final da Operação Verão 2017/2018 O Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN) encerrou, no último dia 19, as ações de Inspeção Naval na Operação Verão 2017/2018. No período de 22 de dezembro de 2017 à 19 de fevereiro de 2018, 6.598 embarcações foram inspecionadas e, desse total, 597 apresentaram irregularidades e receberam notificações que poderão ser revertidas em multas. Outras 100 foram apreendidas por não apresentarem condições para navegar com segurança. As atividades de ins-

peção naval do Com 5ºDN foram realizadas por três Capitanias, sendo uma destas fluvial, quatro Delegacias e uma Agência, abrangendo dois estados do sul do país: Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Para garantir um verão mais seguro em nossas águas, os Agentes da Autoridade Marítima brasileira realizaram fiscalização nos seguintes aspectos: habilitação dos condutores, documentação da embarcação, material de salvatagem (coletes e boias), extintores de incêndio, luzes de navegação, ca-

pacidade de lotação e o estado da embarcação. Além disso, foram utilizados etilômetros, tendo em vista ser proibido o consumo de bebidas alcoólicas pelos condutores. A Operação Verão 2017/2018 incluiu, também, ações de presença em entidades náuticas, clubes náuticos, marinas e colônias de pescadores, para realização de palestras educativas e distribuição de panfletos informativos e cartazes com dicas das principais normas de segurança da navegação. Após esse período, as Inspeções Navais conti-

nuam diuturnamente nessas Organizações Militares, que têm como missão principal a Segurança do Tráfego Aquaviário. Por isso, a Marinha do Brasil convida a população a procurar a Capitania dos Portos, Delegacia ou Agência mais próxima por meio dos sites www.mar.mil.br ou www.dpc.mar.mil.br e pelo telefone 185, caso sejam verificadas situações que representem risco para a segurança da navegação, a salvaguarda da vida humana no mar e a prevenção da poluição hídrica.

Pratique a Pesca Legal do Camarão Parte significativa da economia local vem do mar, o que se inclui um dos setores mais importantes que é a atividade pesqueira. Em torno de 3 mil famílias na região vivem diretamente da atividade, que depende da quantidade dos recursos marinhos e pesqueiros disponíveis. A Baía da Babitonga é

uma área que tem suas peculiaridades, por ser um estuário bem abrigado, onde as espécies utilizam como berçário natural. Logo, é onde se reproduzem, se nutrem e se desenvolvem. Após este ciclo, vão para o mar aberto e zona costeira. Neste fluxo, que é contínuo e variável durante os períodos do ano, há a

necessidade de organização e controle, para que haja o manejo adequado dos recursos, de maneira que não fiquem escassos e o equilíbrio seja mantido. O método utilizado pelas agências governamentais, para que não ocorra a sobrepesca é chamado de "defeso", que são períodos pré-

determinados, em que fica proibida a captura de determinada espécie. A Gerência de Pesca do Município chama a atenção sobre a importância ao período de defeso do camarão, que é uma das iguarias mais cobiçadas e possui alto valor comercial. "Nossa intenção é reforçar e alertar pescado-

res artesanais, profissionais, amadores e esportivos sobre a importância do respeito ao período de defeso, no caso o defeso do camarão que está em vigor na nossa região. Queremos promover a "pesca legal", que garanta a sustentabilidade", ressalta Marcon Machado, Gerente de Pesca.

Após o período de defeso do camarão (branco, rosa e sete barba) no interior da Baía, que durou até o último 31 de janeiro, agora iniciou o defeso no "mar de fora", de 01 de março até 31 de maio. Para denúncias, acionar a Polícia Militar Ambiental, através do telefone: 47 3481 2121.


PÁGINA 12

Imóveis

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018


São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Institucional

PÁGINA 13


PÁGINA 14

Educação

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Município participa da Pré-Conferência Nacional de Meio Ambiente Alunos e professores da rede municipal de ensino francisquenses participaram nos dias 27 e 28 de fevereiro, da Pré-Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente. A ação, que foi organizada pela Gerência de Educação de Região de Joinville, conta com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente e da Secretaria de Educação de São Francisco do Sul. O objetivo da pré-conferência é preparar alunos e professores para a conferência escolar que será realizada no dia 22 de março. O tema da V Conferência Nacional de Meio Ambiente é "Vamos cuidar do Brasil, cuidando das águas". Os alunos e professores participam ontem de apresentações culturais e palestras para discutir a mudança do Brasil pela água. Segundo o secretário de Meio Ambiente, Gabriel Daniel Conorath, é de extrema importância pensar no consumo. "Precisamos refletir sobre este bem de forma ainda mais

consciente. Precisamos entender como está o nosso consumo, o modo como utilizamos a água e como podemos

melhorar todas essas ações". O secretário de Educação, Daia Carvalho, ressaltou a importância desse debate em âmbi-

to escolar. "As discussões acerca do Meio Ambiente para as escolas têm um caráter interdisciplinar. Por isso, é fundamental a ati-

vação de uma rede colaborativa de trabalho que envolva os diferentes segmentos da Prefeitura e da sociedade".

Ação integrada faz vistoria em área irregular no Rocio Pequeno Uma ação integrada entre Defesa Civil e as Secretarias de Infraestrutura, Meio Ambiente e Obras realizaram no último dia 27 de fevereiro, vistoria em loteamento irregular no bairro Rocio Pequeno. A área fica localizada no final da rua Antônio Zattar, em terreno elevado e íngrime, o que gera preocupação com a segurança dos moradores em caso de chuvas. Um dos problemas centrais é a retirada de vegetação no topo do morro, o que desestabiliza o terreno causando riscos de desmoronamento. Outro ponto é o surgimento de novas ocupações irregulares, as quais vêm surgindo ao longo dos anos. Processo ambiental foi transitado em

julgado, onde o proprietário do loteamento foi responsabilizado e intimado a realizar a regularização, o que não ocorreu até então. A Secretaria de Obras enfatiza que a Prefeitura não pode realizar intervenções urbanas no local

sem que a área esteja legalizada: "Entendemos as necessidades dos moradores, mas para realizar benfeitorias, como abertura e pavimentação de rua, calçamento e outros serviços, a área tem de estar legal", ressalta o Secre-

tário de Obras, Sergio Murilo de Oliveira. "A nossa recomendação é a de que o proprietário procure o mais rápido possível o setor competente para resolver a situação, de maneira que o problema não venha a se agra-

var e não tenhamos uma calamidade pública. Também deixamos o alerta para que as pessoas evitem comprar terreno no local, até que haja devida segurança", frisa o Coordenador da Defesa Civil, Geovan Baumgratz.

5º Encontro de surdos (deficientes auditivos) e usuários de Implante Maria Clara, moradora de São Francisco do Sul, está convidado a comunidade francisquenses, onde sou surda oralizada, usuária de Implante Coclear e neste ano, estou organizando o 5º Encontro de surdos (deficientes auditivos), usuários de Implante Coclear, AASI (Aparelho de Amplificação Sonora Individual), BAHA (outra

técnica de Implante Coclear) e amigos, em São Francisco do SulSC no dia 17 de março de 2018 (sábado). Será uma tarde na Praia da Enseada, em frente ao Monteiro Bar. Este encontro é anual e tem por objetivo conscientizar as pessoas sobre as tecnologias disponíveis para ouvir e ouvir melhor, a troca de experiências entre usu-

ários dessas tecnologias e os candidatos ao implante coclear, promover a sinergia entre surdos oralizados (os que falam normalmente e fazem uso da leitura labial) e sinalizados (os que comunicam através dos sinais das mãos), disseminar informações e é uma excelente oportunidade para novas amizades e contatos. Estarão no encontro além de

deficientes auditivos e familiares, profissionais da área da saúde auditiva, área educacional participando dessa dinâmica informal. Virão deficientes auditivos e familiares de outras partes do Brasil. O universo surdo é diverso e esse encontro mostrará essa diversidade entre surdos. Gostaria de convidá-los para

participar do evento e se possível, publicar uma matéria sobre o evento para a comunidade, para conscientização. Segue o link do evento no facebook, com todos os detalhes : https://www.facebook.com/ events/319354931906060/ Será dia 17/03/2018 (sábado) a partir das 14 horas, no Monteiro, na Enseada.


Geral

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

PÁGINA 15

A 3ª Câmara Criminal do TJ confirmou a condenação de um homem pelos crimes de ameaça e lesões corporais que tiveram por vítimas seus pais e irmãs -, além de desobediência a ordem judicial, com a incidência da Lei Maria da Penha. Ele foi apenado com 6 meses e 29 dias de detenção, mais 21 dias de prisão simples, inicialmente no regime semiaberto. O apelante, de acordo com a instrução do processo, é reincidente na prática, com diversos registros de agressão contra seus pais, tanto física como psicológica. Em agosto de 2017, próximo ao meio-dia, na residência da família, localizada em zona rural de município do Alto

FOTO: DIVULGAÇÃO/FREEIMAGES

Filho que ameaçou e agrediu seus pais sofre condenação baseada na Lei Maria da Penha

Vale do Itajaí, o réu investiu contra a mãe, cujo pescoço ele envolveu com um cinto, com ameaças de apertá-lo até o fim. Avançou também sobre o pai, com uma enxada em mãos, provocando-lhe ferimentos diversos. Ao final,

¿ameaçou os genitores de morte caso registrassem boletim de ocorrência. O pânico instalou-se, mas a Justiça local aplicou uma medida protetiva de urgência com a proibição dele se aproximar ou manter qualquer tipo de con-

Sobre o desejo de usar cocaína Em um novo estudo da Universidade de Michigan divulgado no Journal of Neuroscience, cientistas descobriram que a ativação de uma parte da amígdala, uma região cerebral em forma de amêndoa, intensifica a motivação para consumir cocaína muito além dos níveis habituais das drogas, tal como acontece com o açúcar, por exemplo, que tem a capacidade de intensificar o desejo por alimentos doces. Segundo Shelley Warlow, autora principal do estudo, a amígdala do cérebro parece desempenhar um papel fundamental na dependência de drogas. Para os que se tornam dependentes em drogas, estas se tornam o único objetivo de desejo. Entretanto, muitas pessoas experimentam drogas sem se tornarem viciadas e levam vidas normais buscando um equilíbrio saudável de recompensas diferentes, ou mesmo desistindo das drogas por completo. Já para os viciados, as drogas tornam-se tão atraentes que causam motivação intensa e focada totalmente na obtenção das drogas à custa de outras recompensas da vida normal. Os pesquisadores primeiro implantaram um cateter nos ra-

tos, o que permitiu que os animais consumissem doses de cocaína ao encostar o nariz em pequenos orifícios na parede. Sempre que os ratos encostavam o nariz no buraco para consumir cocaína intravenosa, uma luz laser também ativava, sem provocar dores, os neurônios na amígdala central ao mesmo tempo. Ao encostar seu nariz em um buraco diferente, os ratos ingeriam cocaína, mas sem ativar a amígdala. Quando conseguiam escolher livremente entre essas duas recompensas, os ratos se concentraram apenas no porto em que obtinham cocaína junto com o laser ativador da amígdala, e consumiram muito mais cocaína do que ratos sem ativação da amígdala e passaram mais pelo buraco laser- cocaína como se buscassem mais. Os ratos também se mostraram mais dispostos a trabalhar, quase três vezes mais, para obter cocaína, conforme relatado no estudo. Os ratos mostraram-se indiferentes à ativação da amígdala pelo laser quando oferecido sozinho. A ativação da amígdala apenas intensificou a motivação quando a cocaína também estava presente. Em contraste, quan-

do os pesquisadores inativaram temporariamente a amígdala usando uma infusão de drogas indolor, os ratos deixaram completamente de responder à cocaína. Em outra pesquisa, liderada por Bryan Singer da The Open University, os cientistas descobriram que as regiões cerebrais principais que regulam os hábitos não estavam envolvidas na busca por drogas, conforme se suspeitava em pesquisas feitas anteriormente, mas eram em outras regiões do cérebro, as ligadas à motivação, as responsáveis pela busca por drogas. Em estudos anteriores, ratos e outros animais repetiam o mesmo comportamento, como pressionar uma alavanca ou inserir o nariz através de uma porta, para obter as drogas. Como os desafios sempre mudaram após algumas semanas de testes, o comportamento de dependência dos ratos nunca se tornou automático ou habitual. Quando se compreender as áreas do cérebro e os mecanismos envolvidos na motivação para drogar-se, poderemos criar melhores tratamentos para a dependência e também para outros transtornos compulsivos.

Mario Eugenio Saturno (cientecfan.blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

VISITE NOSSO SITE www.jornalnossailha.com.br

tato com as vítimas. Todavia, mesmo ciente das proibições, o acusado voltou armado com um pedaço de madeira à residência dos ofendidos. As vítimas sentiram-se tão ameaçadas que o pai embrenhou-se na roça e a mãe se escondeu atrás de um pé de limão. O réu avisou a irmã que desejava agredi-los na cabeça com o pedaço de madeira. Também ameaçou que, se viesse a ser preso, mataria toda a família ao ganhar a liberdade. A defesa apelou pela absolvição do rapaz por falta de provas ou, no mínimo, a substituição da reprimenda corporal por penas restritivas de direitos, mas a condenação permaneceu intacta. A câmara entendeu bem

provados os fatos, com base nos laudos periciais e nos depoimentos de testemunhas e vítimas. "As promessas de morte [...] incutiram temor nos ofendidos e foram proferidas sem qualquer provocação. O estado de ira não afasta a responsabilidade penal", registrou o desembargador Ernani Guetten de Almeida, relator da matéria. Quanto à almejada substituição das penas, o órgão concluiu impossível atender ao pedido, pois o réu é reincidente e seus antecedentes criminais, personalidade e conduta social são desfavoráveis. O rapaz é adotado, tem 23 anos, e suas irmãs têm 14 e 17 anos de idade. A decisão foi unânime. Fonte: TJSC

Inscrições abertas para o auxílio do transporte universitário A Secretaria Municipal da Educação comunica que a partir do dia 27 de fevereiro, foi aberto o cadastramento para que os estudantes universitários possam pleitear o auxílio ao transporte intermunicipal. São 300 vagas oferecidas, cujos candidatos deverão cumprir os critérios exigidos. O valor do repasse será de R$ 114,48 por aluno. COMO FAZER AS INSCRIÇÕES O candidato deve primeiro realizar o cadastro no portal da prefeitura (www.saofranciscodosul.sc.gov.br), preencher as informações solicitadas e imprimir o comprovante de inscrição em duas vias. O prazo para o cadastramento no site vai até o dia 06 de março, às 23h59. - O segundo passo é a entrega da documentação exigida, junto com o comprovante, na Secretaria Municipal da Educação (Centro Multiuso), que fica na Rua Barão do Rio Branco, 217. Os documentos devem ser entregues até as 17h do dia 07 de março. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO Ser brasileiro nato ou naturalizado, Estudante de 1a. graduação, Estudante de curso de graduação presencial não oferecido no Município, Residente do Município, - Menor renda per capita familiar. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Ficha de Inscrição Online Impressa em duas vias, Documento de identificação oficial com foto e CPF, 01 foto 3x4, Comprovante de matrícula da instituição de ensino superior, Comprovante de residência com período máximo de 03 meses, Comprovante de Renda dos últimos 03 meses anteriores à data do edital (todos os membros da família), Carteira de trabalho de todos os membros do grupo familiar a partir de 16 anos. Se não tiver CTPS fazer declaração registrada em cartório informando que não possui, Declaração de frequência referente aos meses de fevereiro e março de 2018, Declaração de comprovante de estudante de 1a. graduação, Importante - Autenticação de Documentos, Os documentos deverão ser apresentados nos originais e em cópias autenticadas. As autenticações poderão ser realizadas sem custos ao aluno na sede da Secretaria Municipal da Educação, com os servidore(a)s: Laura, Hever e tiago. DIVULGAÇÃO DO RESULTADO - A relação dos universitários contemplados será publicada no dia 28 de março de 2018, no portal da prefeitura. Link para o edital: http://www.saofranciscodosul.sc.gov.br/download-publicacoes.php?arquivo=3027


PÁGINA 16

Institucional

São Francisco do Sul, 1ª quinzena de março.2018

Nossailha 1amarco18  

Nossa Ilha - 1a quinzen março 2018

Nossailha 1amarco18  

Nossa Ilha - 1a quinzen março 2018

Advertisement