Page 1


2 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 Silas Zdrojewski 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 Copastor da Primeira Igreja do Evangelho Quadrangular - Mestre em teologia 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234

Reflexão

Atmosfera de Natal tempo de natal constrói uma atmosfera diferenciada, e muitos fatores conspiram para que ele se sobressaia a outros. Além de ser no último mês e em um dos últimos dias do ano, também é o fim do calendário letivo, encerramento de muitos contratos e acertos finais de muitas outras coisas. Para muitos, esse é o tempo de recebimento do décimo terceiro salário, para pouquíssimos privilegiados há até um décimo quarto, dá-se com isso tudo uma circulação maior de dinheiro na praça, além de outras mudanças importantes do cotidiano das pessoas, das famílias e da sociedade em geral. Pensando sobre essa atmosfera, quero refletir sobre alguns fatores que a influenciam as atitudes das pessoas de maneira muito significativa. Um dos grandes fomentadores do tempo de natal, sem dúvida alguma, é o comércio. Para este, o natal é, sobretudo, o melhor tempo para ganhar dinheiro. Tendo em vista esse objetivo, são usadas todas as estratégias possíveis para criar nos consumidores uma grande necessidade de comprar. Embora eu considere que o ato de gastar parte do que temos a favor de outros seja um exercício saudável, de desprendimento, vejo que há uma tentativa, com algum sucesso, de colocar dentro das pessoas uma quase que obrigação de dar pre-

O

sentes, mesmo que as condições financeiras não lhes permitam. Para aqueles que caem nessa armadilha, o sonho mágico do natal passa a ser um grande pesadelo financeiro, formando assim uma atmosfera pesada. Um outro personagem que tem lugar cativo na construção do cenário e da atmosfera natalina é o "bom velhinho". Nicolau Taumaturgo, Arcebispo de Mira, que viveu no século IV, tinha o hábito de presentear pessoas mais pobres. Anos após a sua morte, ele foi canonizado santo. A partir disso, através das adaptações de cada cultura, ele acabou se tornando o famoso Papai Noel. Sua figura é explorada pelo comércio, e é usada como estratégia chantageosa de educação por muitos pais. Por conta disso, acabou se tornando, para a maioria das pessoas, principalmente crianças, a figura central do natal. Que lamentável distorção! Duvido que qualquer pessoa, que de fato cultua o Senhor Jesus, gostaria de ser colocada como personagem central da festa na qual Jesus Cristo é a razão. No movimento das multidões que percorrem as ruas e os shoppings neste tempo de natal, evidencia-se, calada, a doída solidão. Há aqueles que têm com quem comemorar, entretanto há muitos que não têm com quem compartilhar esse momento. A solidão, porém, embora seja mais latente

em quem não goza da companhia de outros ao seu redor, também está presente na alma de muitos acompanhados. Será que a atmosfera do natal deveria trazer com ela tal sentimento? Claro que não. Para verificarmos como deveria ser a atmosfera do natal, voltemos às origens dele. Como sabemos, natal é a data em que se comemora o nascimento de Jesus. Como foi a atmosfera do primeiro natal? Vale lembrar que ela deveria se repetir nos dias de hoje. Quando Jesus nasceu, uma nova esperança nasceu, pois Aquele que uniria os homens a Deus através de seu nascimento, vida e morte, viera ao mundo. Jesus é Deus conosco, portanto é companhia constante, não solidão. Os pastores no campo, ao receberem a notícia, ouviram que tais novas eram de grande alegria para eles e para todo o povo, não tristeza. Os reis magos foram compungidos a irem e a adorarem a Deus que se fez homem, não a homens ou a bens materiais que são cultuados como deuses. A atmosfera era de uma sadia euforia, pois esperança, companhia, alegria e adoração a construíram. Cabe a nós resgatar, reconstruir, instituir em nossa vida tal atmosfera, assim como procurar disseminá-la em todos os ambientes que podemos influenciar. Natal é o que há de melhor, natal é Jesus.

EDIÇÃO NOVEMBRO.2017


JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

3

1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 Armando Salvatierra é médico pediatra e de adolescentes. Há anos trabalha 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 em nossa região e colabora mensalmente com o Jornal da Barreirinha 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678

Saúde Faça sua avaliação de final de ano como pais responsáveis

fim do ano está aí e, com ele, a chance de olhar para a trajetória percorrida. Você que é pai, que é mãe, olhou para trás? Não digo somente avaliar se o seu filho foi bem na escola, se evoluiu com bons índices de aprendizagem, da formação e moldagem do seu caráter. Falo de mais além... Que tal incluir outro tópico nessa lista: a avaliação do seu papel como pai de uma criança que dia a dia evolui na sua maturidade não somente mental, cognitiva e motora, mas também na sua maturidade em anticorpos (imunológica), na sua alimentação (nutrição), se o leite que usa é o adequado, se são contemplados todas os nutrientes e vitaminas de forma equilibrada. Em fim avaliar se a saúde foi realmente fator importante, me reporto não somente a levar seu filho ao médico quando está doente, mas a acompanhar e projetar seu futuro, já que os que estão nascendo hoje são aqueles que vão viver pouco mais de 100 anos. O que você fizer hoje pelo seu filho o fará viver mais, sem as doenças prevalentes da atualidade como hiperten-

E

são, obesidade, diferentes tipos de câncer, diabetes, e outras doenças crônicas que seria fácil de prevenir se escutássemos mais os pediatras e outros profissionais da saúde que recomendam a alimentação correta como base, leite materno nos primeiros anos de vida, seguidas de leites adequados para cada tipo de evolução, realizar as vacinas que sem dúvida contribuíram para a diminuição da mortalidade infantil. O que nós os médicos queremos é aplicar esses conhecimentos para que esse ser humano “projetado” para o futuro chegue lá com saúde, de maneira que possa disfrutar dos progressos da ciência e a tecnologia que a humanidade irá usufruir doravante. O progresso bate dia a dia nas nossas portas. O futuro se descortina como uma caixa de surpresas agradáveis, será necessário ter muita saúde para que sejam de nosso proveito. Afi-

nal, a sua atuação como pais - assim como os demais itens - é fundamental para o bom andamento desse ser tão amado que são nossos filhos. A auto avaliação deve ser sua grande aliada, visto que ela permite melhorar os processos para atingir os seus objetivos. Outra vantagem do uso dessa ferramenta é contagiar seus familiares e até os próprios médicos que, sim ficam felizes com as vitorias de seus pequenos pacientes. Fora que nosso exemplo será como espelho para eles, assim como para avaliar sempre o autoconhecimento. O médico os guiará a analisar a maneira correta de toma de decisões e a reagir com excelência diante de adversidades. Semeada essa cultura, fica mais fácil somente acompanhar e corrigir os rumos e tomar a medida para que eles atravessam essa ponte (que é a vida) sem perigo de despencar nos rios cheios de monstros no seu fundo, dessa trajetória que é projetada por Deus para ser linda e sem contratempos. Trata-se, portanto, de levar em conta a percepção da nossa atuação como pais

- e não somente uma única e própria impressão. Escrevo isto não para servir apenas de inspiração. Vale acrescentar novos tópicos de acordo com a realidade, tomando os devidos cuidados para evitar desvios grandes de rota que devem ser discutidos em família, sem smartphones, sem televisões ligadas, e sim numa conversa franca, suave e de frente com todos os membros da família. Os pediatras estarão por perto para orientar, servir de guia e timoneiros com a intenção de desviar essas possíveis nuvens negras que possam atrapalhar seu desenvolvimento na pretensão de ser feliz! No mais, bom final de ano, eu diria: melhor bom FUTURO!


4 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

Caputo Neto lança programa de entrega de medicamentos em casa suários da Farmácia do Paraná, em Curitiba, contam com uma nova alternativa para ter acesso a medicamentos de alto custo e uso contínuo pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Através de uma iniciativa inédita do Governo do Paraná, pelo menos 10 mil pacientes poderão receber os remédios em casa - pelos correios, sem a necessidade de se deslocar à unidade da farmácia do Estado, no centro da cidade. De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, que foi o idealizador do projeto, a medida facilita a vida de grande parte dessas pessoas que muitas vezes são idosos e tem dificuldades de locomoção. "Estamos dando uma atenção especial à esses usuários. Além disso, reduzimos o fluxo de pessoas na farmácia, diminuindo também o tempo de espera dos pacientes", relatou. Para participar do programa de entrega de medicamentos as pessoas devem seguir os seguintes critérios: ter cadastro ativo no Programa Farmácia do Paraná; utilizar os medicamentos do Serviço de Entrega em Casa; ter 60 anos ou mais; e obter uma autorização formal para entrega em casa e ser morador de Curitiba. Para viabilizar as entregas, o Estado formalizou um convênio com os Correios. "As pessoas que atendem aos critérios do serviço deverão autorizar a entrega em seu domicílio, manter o endereço atualizado e retornar à farmácia para levar os documentos de renovação a cada três meses.", disse o secretário. Caputo Neto lembra ainda que, a qualquer momento, o paciente também pode agendar uma consulta farmacêutica na Farmácia do Estado para tirar

maravilha", disse. Outra beneficiada, Edi Grossete Klenk, de 67 anos, também ficou contente com a comodidade. "Às vezes, em dias de chuva ou temporais, era complicado pegar ônibus para vir até a farmácia retirar os medicamentos. Agora, com a entrega em casa, o governo está facilitando muito as nossas vidas", contou.

U

dúvidas sobre o seu tratamento. "Esse acompanhamento é essencial para garantir a eficácia do medicamento e o sucesso do tratamento", ressaltou. COMODIDADE A Farmácia do Paraná, localizada no centro da capital paranaense, é responsável por distribuir 232 tipos de medicamentos para o tratamento de 82 doenças, como diabetes tipo 1, hepatites, Alzheimer, Parkinson, doenças renais, entre outras. Atualmente, 29.426 pacientes recebem seus medicamentos na unidade. A aposentada Anita Gomes Ignácio, 77 anos, moradora do bairro Xaxim, foi a primeira a receber o medicamento em casa. Ela retira remédios para colesterol desde 2005, ano em que passou por uma angioplastia. "Desde que tive o problema no coração, não posso andar sozinha. Então, sempre dependi da minha filha para me acompanhar até a Farmácia. Mas agora, com a entrega em casa, está uma

FARMÁCIA O Governo do Estado investiu R$ 4,6 milhões na nova sede da Farmácia do Paraná, inaugurada em 2015 no centro de Curitiba. Cerca de 72% dos usuários são da capital e 28% municípios da região metropolitana. A cada mês, por volta de 1100 novos pacientes passam a usar o serviço. "O prédio estava abandonado, mas nós o reestruturamos. Hoje, talvez seja a maior farmácia pública do Brasil", disse Caputo Neto. A unidade funciona com 24 guichês para o atendimento de 1,3 mil a 1,6 mil pacientes diariamente, mas, em alguns dias, chega a dois mil. Para suprir a demanda, a unidade conta com o apoio de 106 colaboradores, entre servidores, estagiários e terceirizados. Na solenidade de lançamento, o governador Beto Richa fez questão de destacar que o serviço de entrega é só mais um dos avanços na saúde do Estado. "De 2011 para cá, também conseguimos reduzir a mortalidade infantil, que chegou aos menores índices da nossa história, e aumentamos os atendimentos a pessoas em situação de urgência e emergência com o resgate aéreo, presente em todas as regiões do Estado", afirmou ele.


JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

5


6 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

Musical encerra o ano da Escola Adventista Santa Efigênia odos os anos a Escola Adventista Santa Efigênia encerra o ano com um musical, envolvendo nossos os alunos da educação Infantil ao 5º ano e participações especiais dos alunos do 6º ao 9º ano. Esse evento é uma forma de agradecermos primeiramente a Deus e depois aos nossos pais pelas bênçãos concedidas durante o ano letivo. Este ano não poderia ser diferente, com o tema "Rumo ao Lar", nossos alunos marcaram o dia 3 de dezembro, no teatro Nepomuceno de Abreu com as belas canções, coreografias e apresentação. Neste mesmo dia foi arrecadado mais de 100k de alimento que serão doados a Associação Lar Evangélico de Assistência ao Idoso. Educação Adventista, muito além do ensino.

T

Por Marli Codignotto dos Santos Diretora da Escola Adventista Santa Efigênia

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA

Matrículas Abertas

3053-8636 99681-9736

E-MAIL: ease.acp@ adventistas.org.br SITE: www.ease.org.br Rua Prof. Guilherme Butler, 792 - Barreirinha


JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

7


8 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 11/2017

Coral do Palácio Avenida estreia temporada 2017 stá liberado cantar junto, se emocionar, fotografar muito e levar toda a família para o espetáculo de Natal mais esperado do ano. A partir do dia 1o, às 20h15, iniciam as apresentações do coral nas janelas do Palácio Avenida, no centro de Curitiba.Com o tema Palácio Encantado, 111 crianças coralistas, de 7 a 12 anos, conduzem um espetáculo de 45 minutos. Entre as novidades deste ano, quando o evento completa 27 edições, está a participação da bailarina, cantora e atriz Simone Gutierrez no papel de professora de música. É que o Palácio Encantado traz o universo lúdico inspirado em filmes como A Noviça Rebelde, Mary Poppins e Harry Potter e o espetáculo conta a his-

E

Foto: Divulgação

Mais de 100 crianças se apresentam nas janelas do prédio histórico no centro de Curitiba tória de alunos de um conservatório de música. Além disso, o repertório tem mais de dez canções inéditas e, além das tradicionais músicas natalinas, traz as conhecidas Vilarejo, Chuva no Brejo e Magamalabares; eternizadas na voz de Marisa Monte; Clareana, de Joyce; e Amor de Índio, de Beto Guedes. A direção artística do Natal do Palácio Avenida é de Wado Gonçalves. A maestrina e diretora musical é Dulce Primo e a direção cênica é de Ricardo Rizzo.

Coral do Palácio Avenida estreia a temporada 2017 com o tema Palácio Encantado

PROGRAMAÇÃO As apresentações acontecem até o dia 17 de dezembro, às sextas, sábados e domingos. A duração é de 45 minutos e são gratuitas.

1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678

Classificado Imobiliário

LOCAÇÃO - APARTAMENTO - BOA VISTA 60M² - 2º andar (3º pavto) no Residencial Araxá, R Fernando de Noronha. 3 dorms, bwc c/ box em vidro temperado, sala 2 ambs, cozinha e área de serviço, 1 vaga de estacionamento. Cond c/ portão eletrônico, interfone e salão de festas. R$800,00 + taxas LOCAÇÃO - APARTAMENTO - SANTA CANDIDA 58M² - Apto reformado, piso laminado, 3 dorms, bwc c/ box em vidro, sala ampla, cozinha e lavanderia, 1 vaga coberta! Cond c/ port 24 hrs, portão eletrônico e interfone, churrasqueira comum. R$900,00 + taxas LOCAÇÃO - SOBRADO - BOA VISTA 150M² - Quadriplex, 3 dormitórios (1 suite c/ closet e sacada), bwc's c/ box de vidro e arm de pia, ampla sala 2 ambientes, lavabo, cozinha c/ armários, varanda c/ chur e forno, ático amplo, garagem coberta com churrasqueira, quintal, área de serviço e bwc. R$2.500,00 + taxas. VENDA - APARTAMENTO - ALMIRANTE TAMANDARE - 84M² Apartamentos NOVOS! MCMV! 2 dormitórios e demais dependências, com vaga de garagem coberta!! À partir de R$149.000,00, consulte-nos e reserve já o seu!! Pronto para morar, últimas unidades!! VENDA - APARTAMENTO - AHU - 86M² - LINDO Apartamento,

todo reformado e finamente decorado, 2 dormitórios, wc com box, sala 2 ambs, cozinha americana e lavanderia, c/ móveis planejados! Agende já sua visita, seu novo lar está aqui!! Excelente localização! R$260.000,00 VENDA - APARTAMENTO - CENTRO - 50M² - 8º andar, de frente, 2 elevadores! Junto à Santa Casa de Curitiba, na Visconde de Guarapuava, 1 suíte com box, sala de estar, coz c/ arms e tampos em granito, Reformado e DESOCUPADO!! R$159.000,00 (C/ 50% entrada e saldo em até 40meses), consulte-nos!! VENDA - APARTAMENTO - BOA VISTA 55M² - Residencial Ametista, 3º andar, desocupado! 2 dormitórios e demais dependências, 2 (DUAS) vagas de garagem!! Excelente localização, junto à Anita Garibaldi, apenas R$195.000,00 VENDA - SOBRADO - SANTA CÂNDIDA 127M² - Semi novo, em condomínio fechado, 3 dorms, 1 suite, quintal com churrasqueira coberta! Ótima localização, semi mobiliado, aquecimento gás! R$250.000,00 Desocupado! Agende já sua visita! VENDA - SOBRADO EM CONDOMÍNIO - AHÚ - 140M² - Ótima localização, 3 dormitórios (1 suite), wc social, sala 2 ambientes, lavabo, cozinha com armários e churrasqueira, 2 vagas. Quadra poliesportiva e playground, portaria diurna. Desocupado! Agende já sua visita!! R$500.000,00!

VENDA - SOBRADO EM CONDOMÍNIO - CACHOEIRA 100M² Novos, 3 dorms c/ venezianas integradas (suite c/ sacada), wc soc, sala e copa/cozinha integrados, piso em porcelanato, acabamentos em granito, lavabo, depósito e quintal, 1 vaga. A partir de R$335.000,00, conheça já seu novo lar!! VENDAS - SOBRADO - PILARZINHO 150M² - NOVO! 3 dorms sendo 1 suite c/ closet, 2 salas, lavabo, lavanderia coberta, quintal c/ chur, 3 vagas cobertas. Junto ao Parque Vista Alegre! Apenas R$420.000,00, visite já! Financiamento/FGTS OK! COMPRA VENDE ALUGA ADMINISTRA Garantimos integralmente seu aluguel

www.jlaimoveis.com.br 3352-7574 / 99976-4269 Rua Cel. Amazonas Marcondes, 1472


2 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234

Reflexão

Silas Zdrojewski Copastor da Primeira Igreja do Evangelho Quadrangular - Mestre em teologia

Natal diluído

EDIÇÃO DEZEMBRO.2017

uando diluímos algum elemento em água ou em um outro solvente, esse elemento vai perdendo a sua força, consistência, sabor, cor, identidade e acaba por não ser mais reconhecido como era antes da sua diluição. Muitas vezes, além da diluição, ocorre a mistura de outros componentes. Em nossos dias há muita coisa sendo diluída e mistura da que estão perdendo o seu valor original. Para muitos, o amor é feito até mesmo nas relações sexuais vulgares e descomprometidas, fidelidade é um valor que se preserva até que uma "boa" oportunidade surja pela frente, honestidade é levada a sério só até o limite de uma boa vantagem pessoal. Muitos permitem que princípios bíblicos acabem sendo diluídos ou misturados com alguma outra linha de pensamento, em nome da tolerância. O dia das mães e dos pais, em algumas instituições, diluiu-se em um generalizado dia da família, desvalorizando assim esses dois elementos essenciais para uma família estruturada. Poderíamos citar outros exemplos de "elementos", sejam eles morais, espirituais, dias e eventos significativos que têm sido diluídos e, ou, misturados, os quais estão perdendo o seu verdadeiro significado. Nesse contexto, quero refletir sobre a diluição e acréscimos de outros elementos ao grande evento chamado Natal. A essência do Natal é uma Pessoa chamada Jesus, Ele é a razão do Natal, a origem e o sentido para esta data. Sim, Jesus, o Salvador, Aquele que, por nos amar, deixou a glória celestial para se fazer como um de nós, nascer de uma mulher e ser o único caminho que nos leva a Deus. É n'Ele que temos as Boas Novas de salvação. No entanto, para muitos o significado do Natal está diluído e misturado a tantas outras práticas que, nem de perto, tem a ver com a sua origem. Há uns três anos assisti uma reportagem em que um comerciante americano, que pertencia a uma religião anticristã, dizia que a pessoa de Jesus deveria ser excluída das co-

Q

memorações do natal e que esta data deveria ser transformada em algum tipo de festa que considerasse outras coisas, mas não Jesus Cristo. Penso que aquele homem tinha dois interesses principais em relação ao natal, o primeiro era apagar a pessoa de Cristo, o outro era usar a data para vender. Creio que a maioria dos comerciantes não tem por objetivo a eliminação da pessoa de Jesus do natal, contudo, não há dúvidas de que há uma forte diluição do sentido do natal no meio da solvência do comércio. Não vejo erro em dar e receber presentes no natal, mas há um grande erro quando a presença dos presentes natalinos tiram a visão do maior presente que a humanidade já recebeu, a pessoa de Jesus. Associado a isso, existe a figura emblemática do Papai Noel para misturar-se e adulterar a visão, sobretudo das crianças, sobre o natal. Se perguntarmos às crianças sobre o natal, elas dirão que é o dia em que o Papai Noel traz presentes. Diante disso há dois grades erros, o primeiro é que esse personagem misturado ao natal tira a verdadeiro sentido do natal de foco; em segundo lugar ocorre o roubo do reconhecimento e da honra daqueles que compraram e deram o presente. Diante disso, quero afirmar com muita convicção: Não estou sendo nem um pouco extremista, mas totalmente realista. Não posso ser conivente com essa mistura que dilui essa data tão especial. No entanto, o verdadeiro natal sempre vai continuar e nunca será diluído no coração daqueles que, de fato, temem a Deus e honram ao Senhor Jesus. Felizes são os que recebem e desfrutam do maior de todos os presentes que Deus enviou à humanidade, o Seu Filho Jesus e com Ele a salvação, o perdão dos pecados e a vida eterna. Vivenciemos o natal em sua essência, assim as nossas comemorações terão muito mais significado e traremos mais significação para as saudações de Feliz Natal e para as lembranças que possamos trocar.


JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

3

1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 Armando Salvatierra é médico pediatra e de adolescentes. Há anos trabalha 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 em nossa região e colabora mensalmente com o Jornal da Barreirinha 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678

Saúde Desejos de Final de ano ou metas à cumprir

stá se despedindo 2017 e como é quase uma cultura entre nós, escrevemos notas com metas a cumprir, e alguns, cartas ao bom velhinho pedindo bens materiais. Muitos fazem listas com boas intenções e arquivam na gaveta, sem sequer um esforço. Também não adianta acreditar que por um decreto de esperança a partir de janeiro as coisas mudem, é necessário colocar alguma mudança de sua parte em prática. No entanto, vamos a uma cartinha de desejos, os meus para 2018! (Pode ser um pouquinho além, se não der para fazer tudo o que quero e espero em um ano).

E

PARA MIM EM PARTICULAR: Desejo ler mais livros, assistir mais filmes, ouvir mais músicas. Não permitir que momentos prazerosos de cultura passem por mim sem que eu os perceba. O objetivo maior é não dormir antes de fazer isso; Desejo viajar, é gostoso, conhecer lugares e pessoas é muito bom para a alma e espírito;

Desejo continuar cuidando da minha saúde. Visitar meus médicos e não acreditar em dietas milagrosas. Aceitar o meu corpo do jeito que ele é, e continuar com os exercícios físicos (preciso mais determinação), e exercícios mentais; Desejo saber a hora de ir embora e não me magoar. Não exigir o amor de ninguém. As pessoas não são obrigadas a nos amar e a gostar de cada um. Há “santos que não se cruzam”, como os há aqueles que de longe se enxergam; Desejo dedicar mais tempo para a minha família. Dizer o quanto eu os amo com mais frequência, não deixando para quando eles não possam me ouvir; Desejo perceber quando as ideias surgirem. Colocar tudo no papel, no caderninho, no computador; Desejo saber ouvir as críticas. Aceitar os elogios com humildade. Entender que amadurecimento e a idade é só uma questão de tempo; PARA O BEM DE TODOS: Desejo que não faltem empregos para todos;

Desejo que não faltem vacinas, medicamentos para o câncer, e para doenças raras e difíceis, principalmente para nossas crianças; Desejo que a inflação permaneça lá em baixo e que possamos viver com dignidade; Desejo que os impostos que nos cobram permaneçam inalterados ou baixem. Assim como desejo que todos estes recursos sejam bem empregados; Desejo que todos que cometeram ilícitos penais, contra o estado, consequentemente contra nós, paguem pelo que fazem. Como castigo final, devolvam o dinheiro fruto da sua ganância aos cofres da nação. Todos, sem cores partidárias, de direita ou esquerda, basta ter colocado suas mãos sujas nos bens que eram do povo; Desejo que somente se elejam (em 2018) aquelas mentes honestas que no futuro façam o bem comum, pensem em um futuro melhor para o Brasil. Digo isto porque há o perigo de que alguns incautos que acreditam em mentiras, de tornar a eleger os mesmos que tanto fazem mal ao nosso país;

Desejo que o Coritiba volte a Primeira Divisão. Assim como desejo que O Paraná e o Atlético cheguem à Libertadores de América. O Paraná fazendo bonito papel e o Atlético como Campeão Brasileiro de 2018; Desejo que o Brasil ganhe o Hexacampeonato Mundial na Rússia, de preferência contra a Alemanha devolvendo o placar vergonhoso de 2014 com um “jurinho” simples: 8 a 1; Desejo, finalmente abraçar a todos e dizer em dezembro de 2018 novamente que tenham FELIZ NATAL E FELIZ ANO QUE VEM, renovando a listinha de boas intenções! Recebe com simplicidade este presente do acaso. Mereceste viver mais um ano. Carlos Drumond de Andrade


4 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

Educação além das notas DESDE O VENTRE A música tem grande influência sobre os seres humanos, mesmo antes do nascimento. No útero materno, o bebê já consegue ouvir sons. "Lógico que os sons são um pouco distorcidos, por causa do líquido que envolve o feto, mas quando nasce, a criança já consegue reconhecer a voz do pai, da mãe e de pessoas próximas", confirma Dione Lanza, professora e mestre em Música. Para tirar a prova dos nove, Marla Lüdtke procurou aplicar com o filho Bernardo o que aprendeu no mestrado em musicalização infantil. "Comecei a cantar para o Bernardo quando ele ainda estava na minha barriga. Depois que nasceu, passei a incluir música na rotina, e costumo cantar movimentando as perninhas e bracinhos dele no ritmo da canção. Isso ajuda na percepção musical", descreve a cantora que, com o esposo e pastor Daniel Lüdtke, tem se dedicado à produção de DVDs musicais infantis como Minha Vida É Uma Viagem, da gravadora Novo Tempo. Esse estímulo precoce que Marla oferece ao filho é recomendado pelos educadores. No Brasil, aulas de musicalização infantil podem ser iniciadas já aos seis meses de vida. É um momento lúdico, que envolve instrumentos de percussão, movimentos corporais e a interação entre os pais e o bebê. "Acreditamos que quanto mais cedo a criança começa, mais ela pode se desenvolver. Com os pequenos é usado instrumento xilofone, em que cada nota é representada por uma barrinha colorida. Assim, cantamos os ritmos ditando as notas, até que eles relacionem cada nota com a cor equivalente e a barrinha se torne dispensável", detalha Érick Gimenez, doutor em Música e diretor do conservatório da Universidade Peruana Unión (UPeU), instituição adventista referência em musicalização infantil. BANDAS E CORAIS Participar de um coral ou banda na escola representa mais do que uma experiência artística, é sobretudo fazer amigos e desenvolver trabalho em equipe. E o mais interessante dessa união de vozes ou sons é que, necessariamente, não é preciso ter experiência prévia. No Instituto Adventista de Santa Catarina (Iaesc), internato na região de Joinville (SC), a banda é recente, e boa parte dos alunos não tinha experiência anterior. "Estar na banda é uma oportunidade de adquirir responsabilidade e disciplina. E os alunos gostam de represen-

nha timidez, devo muito ao grupo", reconhece a estudante.

tar o colégio nas atividades cívicas", pontua Ricardo Nascimento, maestro da banda. A tradição das bandas escolares também está presente nos países vizinhos sul-americanos. O Peru se destaca nessa modalidade. O Colégio Adventista de Cusco, na região de Machu Picchu, por exemplo, é destaque nacional no concurso anual de bandas e fanfarras. "Nós participamos todos os anos e, em 2016, chegamos às finais nacionais. Fomos até Lima, capital, e conquistamos a medalha de bronze", conta Daniana Cabrera, aluna que aprendeu a tocar flautim na própria escola. Outro tipo de grupo musical que costuma chamar a atenção, especialmente nos internatos, é o coral. No Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (Iacs), localizado na serra gaúcha, os alunos são literalmente "fãs" do grupo vocal que existe desde 1995. Ana Maria Macêdo, regente do coral do Iacs, relata que a proposta é ter um figurino mais leve e um repertório que seja ao mesmo tempo alegre e que considere as características vocais de uma faixa etária que ainda está passando por transformações. "Tudo isso faz com que eles encarem coral como uma atividade divertida e prazerosa", analisa Ana, revelando o segredo do sucesso do grupo. O coral, que já gravou CDs e DVDs, realiza turnês anuais pelo Brasil, prática comum entre os grupos musicais dos internatos adventistas, e uma das experiências mais aguardadas pelos coristas, Juliana Catafesta, aluna do 3º ano do Ensino Médio, define o coral como sua atividade preferida no internato. "Sou de Guaíba (RS) e nunca pensei em estudar aqui em Taquara, até o dia em que vi o coral cantar na igreja do Iacs. Fiquei apaixonada! Foi isso que me motivou a vir para cá e sou muito feliz por poder cantar com meus amigos. Adoro as viagens do coral e, se hoje consigo me expressar melhor e vencer mi-

MÚSICA COMO PROFISSÃO E, para os que se identificam tanto com a música a ponto de fazerem da carreira uma canção, a rede educacional adventista também oferece formação profissional nessa área. Quem escolhe esse caminho, porém, precisa saber que música não é só festa. Um bom profissional é fruto de muita dedicação às aulas práticas e teóricas. O que não foi um empecilho para Flávia Maximiliano. Um sonho de infância levou Flávia a se matricular no Unasp, campus Engenheiro Coelho. "Desde criança, sempre gostei de cantar. Vim para o Unasp movida por esse sonho e aqui acabei me apaixonando ainda mais pela carreira. Hoje, além de cantar profissionalmente, digo que me encontrei na musicalização infantil, e quero trabalhar nesse segmento", conta a universitária, que está no último ano de sua formação. O curso de licenciatura em Música do Unasp, inclusive, lidera o ranking do Ministério da Educação nessa área. "Isso nos dá um ânimo ainda maior para trabalhar. Nosso curso tem quatro anos de duração, cujo objetivo é formar músicos diferenciados que, além de excelência técnica, apresentem compromisso com valores cristãos", enfatiza a professora Ellen Stencel, coordenadora do curso. DEDICAÇÃO A DEUS Por fim, existem aqueles que encontram na música uma linguagem para expressar sua gratidão ao Criador e ligar corações que precisam ser reconciliados com Deus. É isso que o aluno Lucas Meireles, do Colégio Adventista de Porto Velho (RO), tem feito. O adolescente de 17 anos já compôs mais de 50 músicas nos últimos dois anos, repertório que é interpretado pelo coral da escola dele. "Fico muito feliz em saber que essa mensagem pode alcançar não apenas os alunos que estão cantando essas letras, mas as pessoas que assistem às apresentações", compartilha. Consciente da responsabilidade que tem, Lucas explica de onde vem sua inspiração. "Antes de tudo, é preciso estar em conexão com o sagrado, porque a música é um canal de influência muito forte. Por isso, ao compor, preciso estar em oração e conhecer bem a Bíblia, para poder transmitir por meio da música uma mensagem que transforma."

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA

Matrículas Abertas

3053-8636 99681-9736

E-MAIL: ease.acp@ adventistas.org.br SITE: www.ease.org.br Rua Prof. Guilherme Butler, 792 - Barreirinha


JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

5


6 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

Mutirões ampliam atendimento à saúde dos cidadãos ampliação da oferta de serviços de saúde à população é um dos desafios da saúde pública. A responsabilidade compartilhada entre Estados, Municípios e União demanda um grande esforço de gestão para potencializar resultados às pessoas. No Paraná, estado que detém um grande número de serviços de saúde de reconhecida competência e qualidade, a oferta de mutirões de cirurgias e de entrega de órteses e próteses tem se mostrado uma solução para reduzir filas e atender com rapidez e qualidade às necessidades dos cidadãos. O objetivo é simples: potencializar os recursos existentes para ampliar acesso. Entre 2015 e 2016, o Governo do Estado destinou R$ 60 milhões para a realização de mutirões de cirurgias eletivas – procedimentos não emergenciais, mas que muitas vezes determinam a qualidade de vida de quem aguarda o atendimento. Em pouco mais de 17 meses, a secretaria de Estado da Saúde conseguiu realizar, em parceria

A

com municípios e prestadores de serviços, mais de 66 mil cirurgias, feitas exclusivamente com recursos do Tesouro Estadual. O grande destaque foram as 35 mil cirurgias de catarata realizadas, além de procedimentos ortopédicos, ginecológicos, vasculares, entre outros. Em 2017, estamos conduzindo os mutirões com recursos próprios e federais, reduzindo as filas de cirurgias gratuitas e a entrega de aparelhos de surdez, próteses ortopédicas,

cadeiras de rodas, entre outros instrumentos necessários para atender às demandas específicas da saúde dos paranaenses. Entre julho e setembro deste ano, foram aplicados R$ 2,5 milhões em mais de 3 mil procedimentos cirúrgicos. É gratificante acompanhar o efeito dessa estratégia na vida das pessoas. Idosos com grande dificuldades de enxergar puderam recuperar a visão e a qualidade de vida. Pessoas que conviviam com dores e li-

mitações ganharam mais liberdade nas tarefas do dia a dia. Cabe aos municípios a organização das demandas e a classificação das prioridades. A Secretaria de Estado da Saúde faz o chamamento público para prestadores de serviços que desejam participar dos mutirões, além de gerenciar os recursos disponíveis para esse fim, tanto estaduais quanto federais. Tudo isso sem deixar de atender às prioridades cotidianas, como promoção da saúde, prevenção de doenças e o atendimento das situações de urgência e emergência. Uma das áreas mais complexas da gestão pública, a saúde exige compromisso e prioridade dos governos. Isso, no Paraná, é realidade e pode ser verificado no volume de recursos destinados à área: R$ 18 bilhões aplicados em saúde ao longo dos últimos sete anos, o que equivale a 273% a mais do investido nos oito anos anteriores. No Paraná, saúde é prioridade sempre! * Michele Caputo Neto Secretário de Estado da Saúde


JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

7


8 2

JORNAL DA BARREIRINHA

Edição 12/2017

Momento de festa para uns e de terror para outros

Q

uem tem animal de estimação sabe como é estressante para eles lidar com os barulhos feitos por explosivos, como os fogos de artificio, situações que os expõem a altos níveis de ruídos - dá um aperto no coração vê-los em pânico. O medo de fogos de artifício é uma fobia muito comum nos cães. O réveillon é uma época temida por donos e cães.

É normal que eles se assustem com o barulho alto, repentino e o clarão que se forma no céu. Mesmo o cão mais confiante e equilibrado pode se assustar e ficar com medo de sons que não são familiares para ele. A boa notícia é que tem algumas coisas que você pode fazer para ajudar o seu cão a passar com mais tranquilidade por esse período de festas - e fogos.

Truque do pano Se teu animal de estimação sofre com altos níveis de ruídos, aprenda essa técnica para acalma-lo chamada Tellington Touch. Esse método se baseia na informação de que animais que possuem esse tipo de pavor também têm grande sensibilidade nas regiões traseiras, patas e orelhas. Sendo assim, consiste em atar seu cão com um pano para que a circulação sanguínea das regiões extremas do corpo seja estimulada, amenizando as tensões localizadas no dorso do animal e diminuindo sua irritabilidade, mas cuidado para não o apertar de mais. Amarre seu cachorro de forma que a faixa englobe peito e dorso (formando um oito), finalize dando um nó na região traseira, mas certifique-se que não esteja exatamente sobre a coluna. O ato de "amarrar" seu cachorro reverbera no sistema nervoso dele, que recebe a informação sensitiva, envia ao cérebro e o deixa mais calmo, visto que essa pequena pressão ativa seu sistema nervoso autônomo.

PRATIQUE COM SEU CÃO ANTES DO ANO-NOVO Se você tiver algum tempinho antes da virada do ano, dessensibilize o seu cachorro. Ou seja, faça-o se acostumar com o som dos fogos de artifício. Siga esses passos: 1. Encontre um vídeo de fogos de artifício. 2. Coloque esse vídeo para seu cachorro ouvir o mais baixo possível algumas vezes por dia. 3. Associe o som dos fogos com algo que seu cão goste, por exemplo: petisco preferido, brinquedo, cafuné, escovação etc. 4. Comece a aumentar o volume do vídeo ao longo dos dias e continue a associar o som dos fogos com algo que seu cachorro goste. 5. Se em algum momento o seu cachorro demonstrar algum sinal de medo, abaixe o volume até o ponto em que ele se sinta confortável. 6. Repita o quanto for necessário todos os dias até seu cachorro conseguir ouvir o som dos fogos bem alto sem ficar com medo.

SE VOCÊ NÃO TEVE TEMPO DE PRATICAR ANTES DA VIRADA DO ANO Se você não teve tempo para preparar seu cão para o ano-novo, existem algumas coisas que você pode fazer para amenizar o medo do seu cão dos fogos. Essas dicas devem ser úteis para cães que tenham um nível médio/moderado de medo.

Conforme o corpo sente a pressão das faixas, sua psique e tronco entram em harmonia, fazendo com que o pet sinta-se mais seguro e possa enfrentar momentos que lhe causavam medo e pavor. A técnica funciona, mas não pode ser considerada como a salvação. Pois há a questão do nível da fobia que o cão possui e isso varia de acordo com cada pet. Contudo, especialistas dizem que os cães sentem-se mais seguros em locais pequenos e apertados, e as faixas e camisetas desenvolvidas com essa finalidade, simulam esta sensação.

1. Durante a virada do ano, NÃO MUDE SEU COMPORTAMENTO. A maioria das pessoas tendem a mimar/acolher seus cães quando eles demonstram que estão com medo de fogos. As pessoas fazem mais carinho que o normal, abraçam, falam com os cães com voz doce. Em vez de ajudar a acabar com o medo, esse comportamento do dono reforça o medo no cão. Ele associa: medo = carinho. 2. Tente você mesmo não reagir aos fogos de artifício. Se você demonstra prontidão logo antes dos fogos, por conta do medo do seu cão, isso só irá piorar o que ele sente. Você acabará deixando-o ansioso. Sua linguagem corporal dizem para seu cão se ele precisa ficar com medo ou não. 3. Faça o possível para camuflar o som dos fogos. Ligue o rádio ou a TV, feche as janelas, ligue o ventilador e/ou o ar-condicionado, 4. Não force seu cão a nada. Se ele quiser se esconder embaixo da cama, deixe. Não o obrigue a fazer nada que ele não queira, pois isso pode acarretar em um aumento do medo e o cão pode se tornar um cão agressivo se sair de sua zona de conforto.

Barreirinha 221e222  

Barreirinha - 221 e 222

Barreirinha 221e222  

Barreirinha - 221 e 222

Advertisement