Issuu on Google+

Nossa capacidade de entender a nós mesmos, os outros e o mundo depende de termos uma mente aberta e curiosa, interessada, capaz de chegar ao X da questão e de compreender uma situação de forma global. Tudo isso tem a ver com o desenvolvimento de nossas habilidades mentais e é esse o tema do livro.

Evoluir Cultural

Rua Girassol, 34 cj. 94 - Vila Madalena São Paulo - SP - Cep 05433-000 - Tel: 11 3816 2121 www.evoluircultural.com.br evoluir@evoluircultural.com.br

Beatriz Monteiro da Cunha

ilustrações de Tieko Irii


1


Pense Bem

Para vivermos bem é fundamental ter confiança em nossa capacidade de entender a nós mesmos e o mundo; ter uma mente aberta, curiosa e interessada, chegar ao “X” da questão, entender o “espírito da coisa”, buscar a compreensão global da situação. E como chegamos a isso tudo?

2


Treinando: vendo sempre além, apreendendo o que está por detrás, descobrindo a essência do problema, o que ele tem a ver com outros problemas, quais as suas causas e consequências.

3


Para isso precisamos:

ASSOCIAR LEMBRAR PESQUISAR DISCENIR

4


COMPARAR CONCLUIR

RACIOCINAR OBSERVAR

INTUIR

5


Vamos dar alguns exemplos, mas dê também os seus:

LEMBRAR:

OBSERVAR:

PESQUISAR:

COMPARAR:

6

do “No Natal passa ro eu ganhei um liv super legal da minha avó”.

“A sala onde estou agor a tem as paredes brancas, duas janelas quadradas, um sofá, du as poltronas, uma mesinha com um vaso de rosas brancas” .

“No jornal de ontem havia três matérias sobre a poluição do ar”.

e minha u q lo o b “O em casa mãe faz o ostoso d g is a m é adaria”. p a d o e qu


* E você , do que s e lembra do s último aniv eu ersário?

ar * Como é o lug onde você está agora?

* Sobre qual tema foi a sua última pes quisa?

* Compar e o preço de um me smo tênis em duas lojas dife rentes.

LEMBRAR:

OBSERVAR:

PESQUISAR:

COMPARAR:

7


ASSOCIAR:

CONCLUIR:

DESCOBRIR:

INTUIR:

8

e chove, u q z e v a d “To fica o trânsito ado”. congestion

“Estudei toda a lição, portanto devo ir bem na prova”.

“Olhando as folhas de um vaso, descob ri que elas crescem mais do lado que tem mais luz”.

“Não sei com o, mas eu sabia que você ia me ligar hoje”.


ASSOCIAR: * O que você associa com domingo de s ol?

* Se os doces estavam s deliciosos, as brincadeira muito divertidas e as pessoas lusão legais, qual a sua conc sobre a festa?

* O que você já descobriu o lhando para a nature za?

* E você, uma já teve alg intuição?

CONCLUIR:

DESCOBRIR:

INTUIR:

9


Vamos agora treinar

RACIOCINAR

corretamente

“Todo ser humano é mortal. Pedro é um ser humano, logo, Pedro é mortal”. Este é um raciocínio correto porque partiu de uma afirmação verdadeira (todo ser humano morre mesmo), passou por uma afirmação também correta (Pedro é um ser humano) e concluiu com coerência (Pedro é mortal).

10

* Agora raciocine você dentro dessa lógica com os termos: fruta, vegetal e laranja.


“A rosa, o cravo, a margarida, a orquídea, o girassol, a papoula murcham. Elas são flores, logo, todas as flores murcham”.

Este raciocínio também é verdadeiro porque realmente todas as flores mencionadas murcham e o número de flores observado é suficiente para chegarmos a uma conclusão geral (todas as flores murcham).

* Sua vez de raciocinar. Experimente com os termos: cachorro, gato e passarinho precisam de alimentos e são animais. 11


Cuidado! Nem todos os raciocínios são corretos ou verdadeiros. É preciso prestar atenção para não nos enganarmos. Vamos ver alguns exemplos de raciocínio “furado”: “Paulo fumou um cigarro e não fez mal à saúde. Fumou um 2º e também não; nem o 3º. Então, cigarro não faz mal à saúde”. Descobriu onde está o erro? A partir de apenas três experiências não se pode concluir nada. Para se chegar a uma conclusão dessas é necessário fazer uma pesquisa maior (aliás, já foi realizada e concluíram que cigarro faz, sim, mal à saúde). * Para ter certeza de que só podemos concluir alguma coisa a partir de uma amostragem suficiente, crie você também um raciocínio “furado”. 12


Marte é um planeta como a Terra, logo, Marte deve ser habitado.

Sabe onde está o erro? Marte realmente é um planeta, mas não tem nem o mesmo clima, nem a vegetação da Terra. Então, não podemos dizer que ele é igual a Terra e portanto, não podemos concluir que é habitado.

* Você já ouviu algum raciocínio com esse tipo de erro? Como era?

13


DISCERNIMENTO Como você está vendo, pensar bem implica em muitas coisas e uma das mais importantes é o DISCERNIMENTO. Que é a capacidade de distinguir entre

14

o certo e o errado

o verdadeiro e o falso

o bem e o mal

o duradouro e o temporário

o harmonioso e o desarmonioso

a essência e a aparência


Para que você perceba como o discernimento é bom para nós mesmos e para os outros, imagine só os exemplos seguintes: Alguém escorregou e caiu, qual a atitude certa e qual a errada para com a pessoa? Ajudar a pessoa a se levantar Fingir que não viu

* Se você alguma vez já precisou da ajuda de alguém, com certeza sabe o que é certo fazer nesse caso. Se nunca precisou, imagine-se na situação e depois confira sua resposta. 15


Queremos chamar um amigo que mora no 6º andar. Como fazê-lo com harmonia? Buzinar até que ele apareça Pedir ao porteiro que o chame

* Experimente ficar duas horas ouvindo buzinadas e compare com ficar duas horas ouvindo suas músicas prediletas. Em qual existe mais harmonia? 16


Um político recebe proposta para aprovar uma obra com orçamento maior e, em troca, receber gratificação. Qual é a atitude correta diante dessa proposta? E a atitude errada?

* O que você pensa de alguém que pega para si o dinheiro que deveria ser usado para construir escolas, moradias e hospitais? 17


Um garoto é simpático e inteligente, mas tem o rosto cheio de espinhas. Como você o julga? Pela aparência Ou pela essência

* Aparência é o que está por fora; essência é o que está por dentro. O que é mais importante, quando se trata de amizade? 18


Uma grande e velha amiga, passando por um momento de crise, nos responde com grosseria. Nessa situação: O que é permanente? O que é temporário?

* Se fosse você que estivesse passando por um momento difícil, como gostaria de ser tratado por seus amigos? 19


AUTOESTIMA Viu quantas formas temos de conhecer a nós mesmos, os outros e o mundo? Mas para que o conhecimento sirva também para nos tornar mais felizes, seguros, solidários e participativos, precisamos desenvolver a AUTOESTIMA. Isso quer dizer, ser amigo de nós mesmos, gostar de nosso jeito, valorizamos nossas qualidades e compreender nossos limites. Aceitar os escorregões que já demos e os outros que ainda vamos dar pela vida afora. A autoestima é algo que vem de dentro, é o meu ibope comigo mesmo e, quanto mais alto ele for, mais serei capaz de me defender das influências indesejáveis e mais confiança terei na minha capacidade de superar obstáculos e atingir minhas metas. É da autoestima quem vem a certeza de que: Tenho direito de ser feliz Tenho direito de defender meus interesses Tenho capacidade de lidar com os desafios da vida Tenho capacidade de resolver meus problemas

20

* Pare, pense e responda: como você tem defendido seu direito de ser feliz?


Sabe como posso aumentar a minha autoestima? 1. Conhecendo a mim mesmo, sabendo quem eu sou 2. Prestando atenção em meus pensamentos e sentimentos 3. Aceitando a mim mesmo do jeito que sou 4. Não me sentindo sempre culpado por tudo 5. Vivendo com responsabilidade 6. Sendo autêntico, isto é, sendo eu mesmo 7. Apoiando a autoestima dos outros Vamos ver como fazer isso?

21


Para me conhecer

Para saber quem e o que pensamos que somos, nossos pontos positivos e negativos, vamos completar no caderno as frase seguintes, o mais natural e rapidamente possível. Acho meu corpo: Penso que meu rosto é: Em geral, me consideram uma pessoa: Eu me acho uma pessoa: Penso que minhas principais qualidades são: Meus principais defeitos são:

22


* Agora que você já completou as questões, passe algum tempo analisando-as. Perceba quais desses seus “aspectos” você conhecia e quais você desconhecia. Faça uma poesia com o tema: “Eu sou assim e gosto de mim”.

23


Prestando Atenção

Outro fator importante para a autoestima é viver conscientemente, quer dizer, percebendo nossos pensamentos e sentimentos, qual a influência que eles têm na nossa vida e na dos outros. Tendo consciência de nossas ideias e de suas consequências, podemos escolher ficar com elas, mostrá-las ou mudá-las. Vamos treinar viver conscientemente.

* Vamos fazer em grupo, uma brincadeira divertida: todos colocam aquela folha em que escreveram o que estavam pensando, dobrada em uma caixinha e cada um, ao acaso, tira uma e lê ou representa o que está escrito. Não é preciso identificar quem escreveu, mas é bom que todos percebam o que acontece dentro da cabeça de cada um. 24


Pare tudo e olhe para dentro de você. Perceba quais são os pensamentos e sentimentos que estão ocorrendo.

Fique mais ou menos um minuto nessa observação. Depois, escreva em uma folha de caderno o que observou ou imaginou.

25


Eu sou legal É muito bom quando a gente se acha uma pessoa legal, quando aceitamos nossas características físicas e nosso jeito de ser. Vamos ver como anda nossa autoaceitação? Complete as frases da forma mais rápida possível. Dê pelo menos três respostas para cada questão. • Uma das coisas de que não gosto em mim é: • Uma das coisas de que gosto em mim é: • A coisa de que menos gosto em mim é quando: • A coisa de que mais gosto em mim é quando:

26


*Leia calmamente suas respostas, veja o que você não gosta em você e o que você pode mudar. Quanto ao que não pode, aceite, porque você tem todo direito de ser quem é.

Você deve estar percebendo que se aceitar completamente não é tão fácil para ninguém. Mas vamos fazer essa experiência por alguns dias? Aposto que vale a pena!

27


Superando a culpa Para termos uma boa autoestima, temos também que aprender a nos livrarmos da culpa – um sentimento ruim, que não leva a nada. Por exemplo, se eu quebrei a caneta do meu amigo, melhor é pedir desculpas e dar uma nova do que ficar um tempão me sentindo culpado pelo o que aconteceu.

28


Vamos escolher algum fato, atual ou do passado, que tenha feito com que nos sentíssemos muito culpados, talvez até envergonhados, e pensar sobre o assunto: • O que nos levou a praticar tal ato? • Perceber se consideramos errado mesmo, ou é mais uma questão de ser diferente da opinião dos pais ou de algumas pessoas. • Refletir sobre o que eu diria a um amigo querido se ele me contasse que praticou tal ato. • Decidir que atitude teria em relação a esse assunto caso acontecesse agora. Só para ter certeza de que todos nós, alguma vez na vida, fizemos alguma coisa errada, peça para que seus pais contem algumas experiências negativas que eles tiveram, e depois, com muito carinho, lembre-se: “aquele nunca errou, que atire a primeira pedra”. 29


Tendo responsabilidade Viver de maneira responsável, significa assumir uma atitude ativa perante a vida. Significa batalhar para conseguir o que queremos e não ficar só esperando que os outros realizem os nossos desejos. Isso não quer dizer que todos os nossos desejos vão se realizar, porque nem tudo na vida depende de nós mas muitas coisas dependem e se não as assumirmos, nunca teremos poder sobre nós mesmos. Vamos ver como anda nossa capacidade de viver responsavelmente? Complete as frases seguintes: Ponho em prática a responsabilidade pelo meu corpo, quando: Percebo que não assumo responsabilidade pelo meu corpo, quando: Sou responsável pela forma como utilizo meu tempo, quando:

30


Não me mostro responsável por meus relacionamentos, quando: Demonstro ser responsável por meus relacionamentos, quando: Deixo de ser responsável por meus relacionamentos, quando: Reflita sobre suas respostas e veja em que você poderia melhorar. * Dê uma nota de 0 a 10 ao grau de responsabilidade que você assume em cada uma das áreas seguintes:

Seu corpo:

Seus estudos:

Seus amigos:

Na medida em que assumimos mais, confiamos mais em nós, nos sentimentos mais competentes para viver e mais merecedores da felicidade. Experimente, por uma semana, comprometer-se com a responsabilidade. Se der certo, estenda o prazo. 31


Sendo autêntico É muito bom quando podemos ser quem somos, colocando em prática nossas ideias e nosso jeito de ser. É claro que isso não quer dizer desrespeitar os outros ou obedecer apenas o nosso lado mais irresponsável. Ser autêntico é não querer enganar os outros e nem a si mesmo, por medo ou para parecer melhor do que somos. Quem faz isso acaba se achando impostor e, no fundo, fica sempre preocupado em ser descoberto.

32


* Resuma o papel de um personagem bem autêntico de algum filme ou novela que você tenha visto recentemente.

Tenha certeza: ser autêntico pode não ser fácil, mas o esforço compensa.

33


Apoiar o outro Quando nos conhecemos, nos aceitamos, somos amigos de nós mesmos, e, assim, torna-se fácil compreender, aceitar e ser amigo dos outros. Se não temos de nos defender nem nos disfarçarmos, os relacionamentos tornam-se francos, abertos, calorosos, e, dessa forma podemos ajudar os outros a melhorarem sua autoestima.

* Pense em três pessoas que você poderia ajudar a melhorar a autoestima.

34

* De que forma você acha que poderia fazer isso?


Pense Bem

NĂŁo ĂŠ bom gostar da gente mesmo, dos outros e viver em harmonia com o planeta?

EntĂŁo, pense bem e seja feliz!

35


Dados

Internacionais de Catalogação na Publicação (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

(CIP)

Cunha, Beatriz Monteiro da Pense bem / Beatriz Monteiro da Cunha ; ilustrações Tieko Irii. -- São Paulo : Evoluir Cultural, 2012.

1. Atitude (Psicologia) 2. Comportamento humano 3. Conduta de vida 4. Interação social em crianças 5. Psicologia infantil 6. Psicologia social I. Irii, Tieko. II. Título.

12-06353

CDD-302.083 Índices para catálogo sistemático: 1. Crianças : Atitudes : Interação social : Psicologia social 302.083

Coordenação Editorial - Flavia Bastos e Juliana Ferreira Supervisão - Fernando Monteiro Projeto Gráfico e Ilustrações - Tieko Irii Revisão - Bruno D’Abruzzo Participação Especial - Tibi Evoluir Cultural 36

Rua Girassol, 34 cj. 94 - Vila Madalena São Paulo - SP - Cep 05433-000 - Tel: 11 3816 2121 www.evoluircultural.com.br evoluir@evoluircultural.com.br


Nossa capacidade de entender a nós mesmos, os outros e o mundo depende de termos uma mente aberta e curiosa, interessada, capaz de chegar ao X da questão e de compreender uma situação de forma global. Tudo isso tem a ver com o desenvolvimento de nossas habilidades mentais e é esse o tema do livro.

Evoluir Cultural

Rua Girassol, 34 cj. 94 - Vila Madalena São Paulo - SP - Cep 05433-000 - Tel: 11 3816 2121 www.evoluircultural.com.br evoluir@evoluircultural.com.br

Beatriz Monteiro da Cunha

ilustrações de Tieko Irii


Pense bem