Issuu on Google+

Biblioteca Escolar da E.B.1, 2, 3 do Pinh達o

Ano letivo 2013/14


O o está no roxo

“O”

Cor da saia da Olga Vestida muito bem Hoje,que é o seu dia de folga.

Passeia com o Óscar

O seu lindo namorado Olhos azuis brilhantes E um belo penteado.

Encontra um ratinho cinzento

Que nos seus pés se esconde Tendo aparecido de repente Sem se saber bem de onde.

Depois de passear

Com o seu namorado Foi para casa feliz A saltar por todo o lado.

Chegou a casa à noitinha

Ligou logo a televisão Para ver a” violeta” Com o Rui, seu querido irmão.

Ana Carolina Guedes


“E”

E é a cor da erva Que castanha ficou Quando a mão do Homem Sobre ela o veneno lançou.

Descontente com o calor Que o veneno lhe provocou Além da imensa dor Resolveu não crescer. Simão Filipe


Erva Verde é a cor da erva

Que se alastra pelo chão Sente cócegas na ponta Quando tocada por um cão.

Verde é a cor da erva Tão bonita e tão verdinha Até a mim me custa Ter de deixá-la sozinha.

A erva é tão bonita Que nem sei como dizer Até mesmo a ovelhita Come a erva com prazer.

O cavalinho também Enche a sua barriguinha E até lhe sabe bem Comer erva tão verdinha. Filipa


Sementinha Uma sementinha foi lançada No chão do meu quintal

Com a ajuda do vento Num dia de Natal.

Certo dia de primavera vi uma cor a surgir era um tronco castanho que para o céu queria ir.

Com o passar do tempo Já é uma árvore crescida Frutos gostosos nos dá Que sabem pela vida. Marta Monteiro


Mar Para mim, o azul é mar

Cheio de água salgada Bandos de gaivotas no ar Não se importando com nada.

Ondas gloriosas Que caminham ferozmente De mãos dadas com a sorte Tudo levam à frente.

Algas bonitas, presas ao chão Que o mergulhador encontrou Ao procurar o tesouro Que o pirata, um dia roubou.

Grandiosos navios Que baloiçam ao sabor do vento

Cheios de pessoas alegres Que aproveitam bem o tempo. Simão Pedro


Verde

Verde é a cor da árvore Que está no meu jardim Tronco grosso e castanho Que sorri,sorri para mim. Uma sementinha na terra Uma árvore faz nascer Com um belo tronco castanho

E folhagem pra do sol proteger. Marta Monteiro


Flores Flores belas e perfumadas Embelezam o meu jardim De todas elas, eu prefiro O perfume do jasmim.

A mãe da minha amiga Que se chama Filipa Deu à filha uma flor Deu à filha uma tulipa

Há no jardim da minha vila Um girassol fluorescente Que para procurar o sol Gira, gira, constantemente.

Marta Martins


Amarelo

Amarelo ĂŠ a cor do sol Que nasce no horizonte Espalha o calor Pelo mar e pelo monte.

Gosto tanto do sol Sol amarelo sol do calor do girassol.

Bruna


Lengalenga- Galo Córó-cócó Galo galo córócócó Galo galão cabeça de cão Bigodes de gato Não tem coração Salta o galo ao pé do moinho Qual será o seu caminho? Se vai pela floresta um lobo pode ver de barriga vazia

que o quer comer se vai pelo mar pode-se afogar não usa colete

precisa de um tapete Para flutuar. Simão Pedro , 3º ano


Lengalenga- À morte ninguém escapa

À morte ninguém escapa Nem o padre nem o papa Comprei uma panela Que me custa um vintém Escondo-me atrás da porta Escondo-me muito bem Bate à porta a morte Eu pergunto quem é A morte não responde E eu fico feliz olarilólé.

Simão Pedro, 3º ano


FIM


Pequenos poetas