__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1


Mensagem do Conselho

O engenheiro do interior de São Paulo que construiu, em um mês, o protótipo de uma mão mecânica. O jovem da periferia de São Paulo que foi aprovado em Stanford e criou um curso de programação. O jovem goiano que ganhou um concurso internacional e com isso a oportunidade de estudar em uma das melhores universidades da Austrália. A jovem baiana que desenvolveu um projeto de tecnologia assistiva para cegos. ESSAS SÃO HISTÓRIAS que nos motivam,

os pesquisadores, nos permitirão orientar

inspiram e mostram que vale a pena con-

nossos esforços, validar nossos resultados

tinuar trabalhando duro e aumentando

de forma mais ampla e direcionar a estraté-

nosso desafio ano a ano. Essas são his-

gia de escala dos próximos anos.

tórias reais destes 28 anos de atuação da

Imaginávamos que conseguiríamos com-

Fundação Estudar, de jovens que foram

provar nossa influência em indicadores de

potencializados pela nossa comunidade

aprendizado e desenvolvimento, como maior

ou impactados por nossos cursos.

senso de responsabilidade e maior satisfação

Mas essas histórias, por mais significati-

com o trabalho. Mas além disso também con-

vas que sejam, são apenas picos visíveis do

seguimos detectar correlação entre a partici-

nosso impacto em uma comunidade de mais

pação nos nossos cursos e o aumento salarial

de 700 Líderes e de mais de 60 mil partici-

em um período de 1 a 3 anos, bem como entre

pantes dos cursos do Na Prática. E ao mesmo

a participação no programa Líderes Estudar

tempo que não compreendem a enormida-

e o alcance de posições de relevância dentro

de da nossa escala, estas histórias também

da sua área de atuação.

não dão visibilidade das transformações

É com muito orgulho que apresentamos es-

menores mas significativas que causamos

tes resultados de muito esforço do nosso time,

em milhares de brasileiros.

e com energia renovada que olhamos à frente

Cientes de que seria desafiador mensurar

- para as próximas histórias inspiradoras e

estas transformações, nos propusemos a re-

transformações em massa que estão por vir.

alizar um grande projeto em parceria com dois dos mais respeitáveis institutos de mensuração de impacto e aprendizado do Brasil. Os resultados, impressionantes mesmo para

Florian Bartunek, Presidente do Conselho da Fundação Estudar

7


SO B RE A FU N DAÇÃO ESTU DAR

A FUNDAÇÃO ESTUDAR contribui para a formação das futuras lideranças transformadoras do Brasil por meio do estímulo à experiência acadêmica de excelência e do apoio ao desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens.

O LÍDERES ESTUDAR é um programa que seleciona jovens brasileiros com alto potencial e fornece bolsas de estudo para que cursem as melhores universidades do mundo, além de estimular o desenvolvimento pessoal e profissional para que gerem grandes transformações no país.

O ESTUDAR FORA é uma iniciativa que ajuda jovens brasileiros a alcançarem o sonho de estudar fora por meio de conteúdo digital e um preparatório especializado.

O ESTUDAR NA PRÁTICA é uma iniciativa que apoia o desenvolvimento pessoal e profissional de jovens e os conecta com o mercado por meio de cursos, conferências e conteúdo digital gratuito.

8

N O S S O S VA L O R E S

Sonho Grande Protagonismo Conhecimento Aplicado Execução Gente Boa Legado Integridade


M E N S U R AÇ ÃO D E I M PAC T O

Mensurar para avaliar nosso impacto e embasar nossas decisões

Ao longo de 28 anos de Programa de Líderes e seis anos de cursos do Estudar Na Prática, sempre tivemos muitas histórias de sucesso para contar, a partir de depoimentos de pessoas que declaravam o quanto a Fundação Estudar tinha transformado suas vidas. MAS HISTÓRIAS não são capazes de

a Fundação Getulio Vargas (FGV) - por

contemplar nossa atuação em escala -

meio do Laboratório de Pesquisa e Ava-

por isso, foi preciso usar ciência para

liação em Aprendizagem da instituição.

avaliar e, felizmente, confirmar a per-

Com o apoio metodológico e estatístico

cepção que tínhamos a partir destes

destas instituições pudemos garantir

relatos. Será que nossos programas,

tanto a acurácia quanto a isenção das

que muitas vezes duram somente um

avaliações, e afirmar com tranquilidade

fim de semana, conseguem de fato

o quanto ficamos positivamente sur-

fazer diferença na carreira desses

preendidos com os resultados.

jovens? Será que os mais de 60 mil

No caso do Programa de Líderes,

jovens que participaram dos cursos

identificamos uma diferença signifi-

absorveram os valores da Estudar e

cativa entre bolsistas e não-bolsistas

estão aplicando no seu dia a dia?

quando comparamos indicadores

Desde o início, sabíamos que seria

como progressão de carreira e capa-

desafiador mensurar um impacto que

cidade de realizar grandes mudanças.

envolve a transformação de pessoas

“Isso mostra que estamos acertando

de lugares, idades e áreas de atuação

ao selecionar e desenvolver futuros

tão diferentes. Mas, se conseguíssemos

tomadores de decisão, e reforça ainda

avaliar ao menos alguns indicadores

mais a responsabilidade que nossos

intermediários, já teríamos sinais se

bolsistas têm em serem exemplos dos

realmente estamos indo no caminho

nossos valores e contribuírem ativa-

certo. Decidimos, então, investir neste

mente com a transformação do Brasil”,

projeto, contratando duas organizações

diz Anamaíra Spaggiari, diretora exe-

com credibilidade e reputação para

cutiva da Fundação Estudar. “Ficamos

nos apoiar nesses projetos: o Plano

especialmente felizes em observar o

CDE - empresa referência em pesqui-

alto grau de alinhamento com nossos

sa e avaliação de impacto no Brasil - e

valores e percepção de impacto que a

11


os efeitos vão além do curto pra-

sos programas e dar embasamen-

toda a amostra analisada”, acres-

zo. Em outra pesquisa, que avaliou

to científico para nossas decisões,

centa Ianna Brandão, responsável

competências, engajamento e sa-

mas também enxergar onde há

pela pela avaliação de impacto e

tisfação dos participantes, vimos

pontos de melhoria para alavancar

desenvolvimento da comunidade

que os cursos realmente influen-

o que já fazemos bem e mudar o que

de Líderes da Estudar.

ciam em assertividade, iniciativa,

não está gerando o resultado espe-

Já nas pesquisas sobre o Es-

perseverança, otimismo e prota-

rado. “Da mesma forma que vimos

tudar Na Prática, confirmamos o

gonismo dos jovens, além de tor-

que nossos cursos estão preparados

impacto que um curso pontual de

ná-los mais engajados e satisfeitos

para serem escalados, os insumos

curta duração - entre 16 e 32 ho-

com o seu trabalho. “Usamos todo

das pesquisas serão bem ricos para

ras - consegue ter na carreira dos

o ferramental estatístico à dispo-

incrementar a estratégia da área de

participantes. Em um estudo de

sição para selecionar e analisar as

Educação, Conteúdo e Comunica-

comportamento de renda, iden-

amostras, reduzindo ao máximo

ção para os próximos dois anos”, diz

tificamos que a participação nos

desvios e vieses”, afirma Tito Fer-

Tito. “Já no projeto de mensuração

cursos está relacionada a maiores

raz, coordenador de Produtos da

de Líderes, um próximo passo é

salários no mercado formal de tra-

Fundação Estudar.

aprimorar a análise e incentivar

balho. Também percebemos uma

O processo de mensuração, que

de forma mais precisa o legado

persistência desses resultados

durou cerca de dois anos, serviu

de bolsistas de diferentes setores e

salariais até três anos após a re-

não só para questionar se estamos

áreas de atuação em seus ambien-

alização do curso, mostrando que

de fato gerando impacto com nos-

tes profissionais”, completa Ianna.

M E N S U R AÇ ÃO D E I M PAC T O

Qual o impacto da Fundação Estudar na carreira dos Líderes? b Tratamento b Controle DURAÇÃO DA PESQUISA

7

meses

GRUPO CONTROLE

104

finalistas do processo seletivo, não aprovados na etapa final de seleção*

GRUPO TRATAMENTO

Resultados positivos em avaliações de impacto na área de Educação geralmente não são a norma, e, sim, exceção. Felizmente, as conclusões obtidas nos projetos de mensuração de impacto da Fundação Estudar, mesmo em uma primeira avaliação que ainda pode ser muito aperfeiçoada no futuro, indicam que os programas estão indo na direção correta e têm impacto real na vida das pessoas. A ideia é que esse processo de pesquisa e análise seja incorporado ao ciclo de gestão da Estudar, a fim de continuamente entender acertos e buscar melhorias. IGOR LIMA , Líder Estudar e grande incentivador e apoiador dos projetos de mensuração de impacto da FE

Protagonismo Chances de alcançar alta gestão

57+31 49+26

Estudar teve em sua trajetória por

130

Líderes Estudar* INDICADORES ANALISADOS:

• Chance de Líderes estarem no topo de organizações de grande porte; gerenciarem maiores orçamentos; terem seu trabalho reconhecido por premiações; alcançarem remunerações mais elevadas; além de alinhamento com valores da Fundação Estudar e percepção de impacto da organização em suas vidas METODOLOGIA

• Comparativo de resultados das amostras via teste padronizado “WorkFORCE” e outros testes personalizados; • Entrevistas em profundidade

57,1%

36,8%

Probabilidade de gerir orçamento acima de 20 milhões

49,3%

26,6%

Orçamento gerido anualmente em %

11++N28 26++N24 12++N20 19++N10 18++N8 11++N8 11,3%

26,8%

DE 500.000 ATÉ 4.999.999,99

ATÉ 499.999,99

28,6%

12,7%

24,5%

19,7%

DE 5.000.000 ATÉ 19.999.999,99

DE 20.000.000 ATÉ 99.999.999,99

20,4%

18,3%

11,3%

DE 100.000.000 ATÉ 999.999.999,99

ACIMA DE 999.999.999,99

8,2%

10,2%

8,2%

*modelos regressivos controlavam para fatores como gênero, tempo de conclusão de curso e setor de atuação

12

13


Progressão de carreira

Alcance b Tratamento b Controle

b Tratamento b Controle Chance de alcançar renda acima de R$ 228 mil/ano:

O grau de alcance do grupo tratamento é

51,7%

37%

38,1%

Em que faixa está sua renda atual SALÁRIOS MÍNIMOS (S.M)

15++N5 18++N10 18++N22 23++N24 24++N38 15,5%

18,2%

MAIS DE 1200 S.M

18,2%

22,6%

24,6%

ATÉ 60 S.M

14

DE 600 A 1200 S.M

23,6%

DE 240 A 600 S.M

37,6%

5,4%

Distribuição % dos Líderes (MÉDIA DO INDICADOR: 63)

DE 60 A 240 S.M

23,7%

10,8%

maior que o do controle. Assim, o programa contribui para que os Líderes ocupem posições de mais amplo impacto.

Técnico

Baixa Gestão

Alta Gestão

Até 1.000 pessoas

De 1.001 a 10.000

De 10.001 a 100.000

De 100.001 a 1.000.000

Mais de 1.000.000

6,4

0

1,3

1,3

1,3

6,4

2,6

2,6

2,6

7,7

32,1

7,7

9,0

6,4

12,8

7+C +0 C 2+C 2+C 2+C 7+C 3+C 3+C 3+C 8+C 32+C 8+C 9+C 7+C 12+C

OS LÍDERES ESTUDAR

têm seu trabalho mais reconhecido que o grupo controle

Distribuição % do grupo controle (MÉDIA DO INDICADOR: 46)

LÍDERES E CONTROLE

não têm diferenças quantitativas neste indicador - em ambos os grupos, aproximadamente metade dos respondentes receberam premiações e reconhecimento.

Técnico

Porém, líderes têm

Baixa Gestão

33%

mais chances de serem reconhecidos por entidades externas às suas organizações.

Alta Gestão

Até 1.000 pessoas

De 1.001 a 10.000

De 10.001 a 100.000

De 100.001 a 1.000.000

Mais de 1.000.000

16,7

6,7

0

0

5

6,7

1,7

0

3,3

16,7

16,7

8,3

6,7

3,3

8,3

16+C 7+C +0 C +0 C 5+C 7+C 1+C +0 C 3+C 16+C 16+C 8+C 7+C 3+C 8+C

15


participantes? PESQUISA:

2 anos

GRUPO CONTROLE:

730

pré-inscritos que não participaram dos cursos*

GRUPO TRATAMENTO:

887

participantes dos cursos*

INDICADORES ANALISADOS:

• Progressão salarial; competências socioemocionais; • engajamento e satisfação com o trabalho entre os participantes dos cursos Autoconhecimento, • Carreira, Liderança 16h e Liderança 32h

D E S E N V O LV I M E N T O

• Comparativo dos resultados das amostras via formulários autodeclarados, • sete pesquisas baseadas em padrões internacionais e uma pesquisa de salário com base nos dados do Ministério do Trabalho (2012-2016),

16

2015

2014

2013

GERAL

2015

3 anos 2014

2013

GERAL

32h

1,5%

2015

LIDERANÇA

2 anos 2014

1 ano

✓ Iniciativa e Perseverança ✓ Assertividade ✓ Sociabilidade NÃO DETECTADO: Locus de Controle Interno

AUTOCONHECIMENTO LIDERANÇA

16h

✓ Locus de Controle Interno (senso de responsabilidade sobre os resultados e eventos que acontecem em sua própria vida) ✓ Iniciativa e Perseverança ✓ Assertividade ✓ Diligência ✓ Criatividade ✓ Otimismo

1,5%

1,5%

CARREIRA

1,5%

1,5%

1,5%

CARREIRA NA PRÁTICA

✓ Satisfação no trabalho com: Chefia, Natureza do Trabalho e Promoção NÃO DETECTADO: Engajamento com Trabalho, Impacto salarial

AUTOCONHECIMENTO NA PRÁTICA METODOLOGIA

Crescimento Salarial depois de:

DE COMPETÊNCIAS

2013

Qual o impacto dos cursos da Estudar na carreira dos

A N Á L I S E A P Ó S A S E D I Ç Õ E S Remuneração média em número de salários mínimos:

AVA L I AÇ ÃO D O

GERAL

M E N S U R AÇ ÃO D E I M PAC T O

LIDERANÇA 16H

1,5%

1,5%

1,5%

NÃO DETECTADO: Growth Mindset, Engajamento com Trabalho CORREL AÇÃO NEGATIVA: Metacognição Engajamento com Trabalho, Impacto salarial * modelos regressivos controlavam para fatores como gênero, tempo de conclusão de curso e setor de atuação

LIDERANÇA 32H * Os dados disponibilizados pelo Ministério do Trabalho vão até o ano de 2016. Por conta disso, só pudemos avaliar os cursos Liderança 32h e Liderança 16h por todo o período. Os dados de Autoconhecimento e Carreira, lançados em 2014 e 2015, respectivamente, foram mensurados por um período menor.

17


LÍ D E RES ESTU DAR

Uma rede engajada com a Estudar e com o Brasil

Acreditamos que, ao formar uma comunidade de Líderes que sonham grande e querem deixar um legado para futuras gerações, contribuímos para transformação do Brasil. Por isso, há 28 anos trabalhamos para despertar o potencial dos jovens mais promissores do país, apoiando seus estudos em universidades de ponta e criando oportunidades para seu desenvolvimento de carreira. NOSSA COMUNIDADE conta hoje

contribuir ativamente para a

com 702 bolsistas e ex-bolsistas

perenidade da organização, não

que, em comum, possuem exce-

importante se conselho ou equi-

lência acadêmica e profissional,

pe mudam de tempos em tempos.

alto potencial intelectual, padrão

Por isso, convidamos os Líderes

ético e valores como execução e

a se engajarem com a Fundação

protagonismo. A eles oferecemos

Estudar, por meio de doações fi-

mentoria, conexão com grandes

nanceiras ou de tempo dedicado

lideranças, cursos, fóruns e di-

a projetos da organização, a fim

versas outras atividades focadas

de compartilharem sua experi-

no seu crescimento, estimulando

ência e contribuir para expandir

que realizem transformações em

nosso impacto para mais gente.

rede e sejam exemplo para outros

Em 2018, foram quase 4 mil horas

brasileiros.

dedicadas a mentorias, palestras,

Nossa filosofia é que nossos

facilitação de cursos, entrevistas

Líderes são como sócios da Fun-

do processo seletivo e apoio à ges-

dação Estudar - com uma comu-

tão da organização, além de mais

nidade vitalícia, eles poderão

de 783 mil reais em doações.

19


PRÊMIO LÍDER MAIS ENGAJADO

208

HORAS DE

engajamento em 2018

198

HORAS DE

facilitação dos cursos do Estudar Na Prática

6

HORAS DE

participação no processo de seleção dos Líderes Estudar 2019

4

HORAS DE

suporte a projetos internos da Fundação Estudar

Este prêmio é oferecido para Líderes que se destacaram ao doar tempo para Fundação Estudar, se engajando em diferentes projetos como facilitadores, mentores, entrevistadores, entre outros.

Hoje, me sinto pertencente a uma comunidade que tem um compromisso muito grande com excelência e vontade genuína de transformar a vida de outras pessoas. O que motiva meu engajamento com a Estudar é conversar com um jovem que participa de um programa e entender o impacto que temos na vida dele. Ser Líder na comunidade nos deixa em contato com pessoas incríveis e que sobem nossa régua. Podemos cair no erro de pensar que essa é a experiência que outros jovens pelo Brasil também têm. Mas não é verdade… Muitas vezes eles não têm referências tão positivas quanto nós tivemos. Quando facilitamos um programa da FE, podemos ver no olho do jovem a diferença que um conteúdo fez para ele. A equipe da FE sozinha não vai conseguir impactar o número de pessoas que gostaríamos. Uma rede só funciona com seus nós, e é compromisso nosso pensar nos rumos da organização e sermos protagonistas também das ações. É o mínimo que posso fazer para retribuir, tanto o aprendizado quanto a transformação que eu tive nesses 9 anos como Líder. RAFAEL MAGALHÃES, Líder de 2010,

sócio-fundador da Lumen e recorde de engajamento em 2018

20

PRÊMIO LÍDERES DOADORES

PRÊMIO LÍDERES DO ANO

Este prêmio vai para Líderes que se destacaram como apoiadores financeiros da Fundação Estudar, possibilitando a melhoria e a ampliação de cada uma das suas frentes de atuação.

SETOR PÚBLICO Em 2018, quatro jovens Líderes Estudar foram eleitos pela população para assumir cadeiras na Câmara ou em assembleias legislativas em diferente estados brasileiros. Apesar de não terem experiência prévia no setor público e estarem bem abaixo da média de idade das casas em que atuam, os parlamentares já demonstram grande potencial de promover diálogo e renovação política, além de priorizarem pautas relevantes, em especial na área de Educação.

Em 2018, os destaques foram Paulo Passoni, Líder de 2003, e Veronica Serra, Líder de 1995, que não apenas doaram como abriram novos contatos para captação e apoiaram na organização de eventos.

O Líder do Ano existe para premiar o bolsista que teve um destaque muito grande em sua trajetória e na transformação que gerou no último ano. Em 2018, não podíamos deixar de reconhecer 6 jovens bolsistas que inspiraram não só a comunidade, como todo o Brasil.

TABATA AMARAL (PDT-SP)

Líder de 2013 Graduação em Harvard

— Deputada Federal - SP Número de votos: 264.450 (1,25% dos válidos)

SETOR PRIVADO Em menos de dois anos de existência, a empresa de outros dois jovens Líderes Estudar entrou no seleto grupo de startups unicórnio. A Brex - cartão de crédito de pessoa jurídica voltado para startups e com atuação nos EUA - foi avaliada em 1 bilhão de dólares antes de abrir seu capital em bolsas de valores. A dupla, de 22 anos, já tinha criado aos 17 a Pagar.me, startup de pagamento digital para empresas que foi vendida para a Stone no fim de 2016.

FELIPE RIGONI (PSB-ES)

Líder de 2017 Pós-Graduação em Oxford

— Deputado Federal - ES Número de votos: 84.405 (4,37% dos válidos)

DANIEL JOSÉ (NOVO-SP)

Líder de 2006 Graduação no IBMEC — Deputado Estadual - SP Número de votos: 183.480 (0,88% dos válidos)

RENAN FERREIRINHA (PSB-RJ)

Líder de 2013 Graduação em Harvard

— Deputado Estadual - RJ Número de votos: 24.854 (0,32% dos válidos)

PEDRO FRANCESCHINI E HENRIQUE DUBUGRAS,

Líderes de 2014 Graduação em Stanford —

Fundadores da Brex e da Pagar.me

Na Brex, nossa primeira contratação foi uma Líder Estudar, a Larissa Maranhão. Depois dela, contratamos vários outros – hoje são 5 bolsistas empreendendo com a gente. Conviver com pessoas tão incríveis nos faz querer trabalhar para crescer sempre mais. É super motivante. HENRIQUE DUBUGRAS

21


COMUNIDADE EM DESENVOLVIMENTO

PROCESSO SELETIVO 2019

Em 2019, direcionamos nosso foco ao fortalecimento da rede de Líderes, inclusive para aqueles que moram no exterior. “Nossas atividades passarão a ser realizadas em 12 cidades ao redor do mundo através de embaixadores locais – responsáveis por promover integrações regionais”, diz Patrícia Aguiar, gerente de Comunidade e Seleção e também Líder de 2007 . “Também iniciamos atividades de trocas e debates sobre atualidades para reaproximar bolsistas mais antigos, mid-career, e passamos a oferecer suporte a projetos dos próprios Líderes, como encontros para resolução de casos.”

No Processo Seletivo do Programa de Líderes deste ano, recebemos mais de 78 mil candidaturas - um crescimento de quase 80% em relação a 2018. Ainda assim, conseguimos mais eficiência e redução de vieses de seleção a partir da evolução de um modelo preditivo de apoio às etapas iniciais do processo. Dando continuidade ao esforço de aumentar a multiplicidade e alcance da rede, realizamos um recrutamento mais ativo, reforçamos a comunicação para diferentes públicos e adaptamos todo o fluxo de inscrição para apresentar uma linguagem universal

Não podemos perder jovens de grande potencial que estão escondidos ou que, de outra forma, não chegariam até nós. Agir grande é chegar cada vez mais longe.”, explica Patrícia Aguiar. “Aprofundamos o rastreamento de potenciais líderes assim como o rigor da seleção: queremos os melhores e com maior potencial de impacto estejam eles onde estiverem.” 22

e com exemplos de sucesso mais variados. Também aplicamos um treinamento de vieses inconscientes com avaliadores de todas as etapas e envolvemos 39 Líderes no suporte aos candidatos durante o processo. O resultado deste minucioso trabalho se viu refletido em líderes com novas experiências e visões, assim como na ampliação de áreas de atuação. Ao final, pudemos entregar feedbacks personalizados para mais de 220 candidatos, contribuindo para que mesmo os não aprovados consigam trabalhar em seus pontos de desenvolvimento e acelerarem suas carreiras.

Líderes Estudar 2019


Graduação

Pós-Graduação

PRÉ-INSCRITOS

41,3%

58,7%

Computação

TRIAGEM

2.388

60,3%

39,7%

41,3%

58,7%

251

2 Medicina e Saúde 2 Engenharia 2 Direito 1 Política e Economia 1

40,4%

59,6%

1.108 725 244

34,3%

Medicina e Saúde 1

50,0%

50,0%

Stanford University 4

66,7%

33,3%

59,1%

40,9%

Economia e Finanças 1

UNIVERSIDADES

Oxford University 2

53,5%

46,5%

Harvard University 2

Georgetown University 1

Hannover Medical School 1

Chicago School of Professional Psychology 1 Columbia University 1

54,1%

45,9%

King’s College London 1 University of Chicago 1

University of California Berkeley 2

IME

76,2%

23,8%

1

Georgetown University 1

Wake-Forest University 1

73,7%

26,3%

California College of Arts 1

111

48,6%

51,4%

COMITÊ

32

5 Mestrados

43,8%

56,3%

1 MBA

FINAL

19

4 PhD

A pré-inscrição para a turma de 2020 já está aberta! Saiba mais em lideres.estudar.org.br

65,5%

34,5% SETOR DE ATUAÇÃO GERAL

APROVADOS

10

Empreendedorismo e gestão privada 13

100+80 40

24

Yale University 2

University of Pennsylvania 1

APROVADOS

19

4

2

FINAL

21

USP

Columbia University

COMITÊ

44

Engenharia 1

PAÍNEL

40+40+20+20+20+10+10+10+10+10

120

Sociologia 1

Meio Ambiente 1

UNIVERSIDADES PAÍNEL

Políticas Públicas 2 Negócios 1

TRIAGEM

ENTREVISTA

1 Design Industrial 65,7%

Segurança Pública 2

VIDEOS

Negócios

ENTREVISTA

23.588

ÁREA DE ESTUDO

4

2 Química e Biologia

VIDEOS

916

4 Economia e Finanças

PRÉ-INSCRITOS

20+ 10+ 10+ 10+ 20+ 10+ 10+ 10+

40.129

ÁREA DE ESTUDO

Governo e gestão pública 10

30,0%

70,0%

Pesquisa acadêmica 6

25


Apresentação dos Líderes

2019

ANDRÉ ABUDI

BEATRIZ FREIRE

BRUNA KAC DIAMAND

19 anos Economia, University of Pennsylvania

18 anos Ciência da Computação, Stanford

17 Anos Design Industrial, California College of the Arts

Natural de Londrina, André praticou basquete por 7 anos, tendo representado seu estado e conquistado medalhas em campeonatos brasileiros e sul americano. Durante o ensino médio, se destacou como orador de turma e presidente do conselho estudantil. Ainda no colégio, estagiou na prefeitura e em uma boutique de M&A, sendo que o último estágio foi decisivo na sua escolha por estudar economia. Depois de se formar com a maior média do seu ano, foi aceito em Wharton, na Universidade da Pensilvânia. Ao concluir a faculdade, seu plano é trabalhar por alguns anos no mercado financeiro antes de abrir sua própria empresa, que acredita ser a próxima “unicórnio” brasileira.

“Não quero que me perguntem se serei uma acadêmica ou se atuarei no mercado. Quero aproximar os dois, a fim de contribuir com o processo de inovação no Brasil”

“Meu sonho grande é melhorar a qualidade de vida das pessoas através de um design sustentável, acessível e que colabore para a inclusão”

Graduação

26

Nascida em Natal, Beatriz ganhou quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas Brasileiras de Astronomia e Informática, para as quais se preparou por conta própria. Foi a primeira menina a representar o Brasil na Olimpíada Ibero-Americana de Informática, conquistando Bronze. Ainda no Ensino Médio, fez pesquisa científica sobre uso de Realidade Virtual para o tratamento de fobias foi premiada em um Simpósio da SBC. Em Stanford, pretende focar em Realidade Virtual e Aumentada e, ao fim da graduação, fundar uma empresa ou laboratório que aplique essas tecnologias ao mercado brasileiro.

Desde pequena, a carioca Bruna busca atuar em projetos voluntários, sendo, por exemplo, professora do vestibular comunitário Seja Mais-PUC Rio e co-presidente do movimento Girl Up, promovido pela ONU. A partir de uma pesquisa sobre psicologia, pedagogia e design realizada em 2018, criou uma linha de produtos impressos em 3D voltada para crianças com autismo e Síndrome de Down. Sua iniciativa foi considerada uma das 100 mais transformadoras do país pela competição HackBrazil e qualificou Bruna a ser finalista no Prêmio Prudential Espírito Comunitário. Além de ter sido aprovada nos vestibulares da PUC-Rio e UFRJ, foi aceita em sete universidades americanas, sendo a escolhida California College of the Arts.

27


CARLA COSENZA

CRISTÓVÃO BORBA

DANIEL VAZ

DAVI LEMOS

22 anos Engenharia da Computação, Instituto Militar de Engenharia

19 anos Direito, Universidade de São Paulo

18 anos Bioquímica, Columbia University

22 anos Ciência da Computação e Psicologia, Yale University

“Meu pai tem Parkinson e por isso eu queria desenvolver algo que ajudasse na sua recuperação”

“Eu tenho muito orgulho de ter saído do colégio e ter a sensação de que eu deixei ele melhor do que quando eu entrei”

No ensino médio em Belo Horizonte, Daniel conquistou diversas medalhas em Olimpíadas nas áreas de Matemática e Ciências da Natureza, além de ter sido convidado a participar das seletivas para as olimpíadas internacionais de Física e Química. Devido ao seu destaque acadêmico, foi convidado pelo colégio em que estudava a ser monitor de 3 disciplinas e analista de conteúdo e simulados. Nesta posição, ele é responsável por selecionar questões dos simulados, elaborar suas resoluções, além de participar da revisão do material pedagógico na área de Ciências Exatas. Foi aprovado no ITA e em Columbia, em Early Decision. Após cursar um programa que une Bioquímica e Engenharia Química, o jovem quer aplicar seu conhecimento no desenvolvimento de medicamentos mais eficazes, seguros e baratos.

“Quero que o Brasil seja líder no mundo em empreendedorismo social”

Carla nasceu em Curitiba, mas morou em Buenos Aires, Montevidéu e Houston, por conta do trabalho de seu pai. Há 10 anos, no entanto, vive no Rio de Janeiro - onde estuda no IME. Em 2018, assumiu a liderança do o RoboIME, o time de robótica da instituição, e iniciou seu estágio na Apple Developer Academy. Lá, desenvolveu soluções como o FisioAdventure, um app que estimula pacientes com Parkinson a realizarem suas atividades de fisioterapia em casa. Ao se formar, pretende trabalhar em uma empresa de tecnologia de grande porte e, no longo prazo, atuar para elevar o patamar tecnológico do Brasil, apoiando a formação da nova geração de profissionais de tecnologia.

28

Filho de um caminhoneiro e uma dona de casa no interior de Minas Gerais, desde os 10 anos Cristóvão se engajava na política por meio do projeto “vereador mirim”, e foi nessa atuação que descobriu seu sonho de trabalhar com política e aumentar a eficiência do setor público. Aos 15 anos, se mudou para Viçosa após ser aprovado no exame de seleção do CAP-COLUNI/ UFV, o melhor colégio público do Brasil, e lá foi fundador do Grêmio Estudantil. Após concluir sua graduação, pretende criar uma instituição voltada para pesquisa e facilitação de parcerias público-privadas. No longo prazo, também deseja fazer carreira política para causar impacto em larga escala.

Nascido em São Paulo, Davi foi o orador de sua turma no colégio, além de capitão do time de basquete, presidente do grêmio estudantil e professor de inglês voluntário. Antes de embarcar para Yale, trabalhou por um semestre na Fundação Estudar. Na Universidade, realizou um estágio na ONU, serviu por dois mandatos na presidência da AIESEC-Yale e hoje é diretor da Yale Blockchain Initiative. Também fundou a Voluntoken, ONG que usa blockchain para promover o voluntariado em New Haven. Por meio da bolsa TEAN Merit, o jovem terá a chance de estudar na Fudan University em Xanghai no próximo semestre. Na volta, pretende dedicar-se integralmente ao empreendedorismo social, trazendo inovação e impacto para o Brasil. 29


FELIPE GERMANOS DE CASTRO 18 anos Economia, Georgetown University

“O impacto que eu tinha com o projeto no Piauí impactou a vida de 400 pessoas numa comunidade; na política, espero atingir milhões”

Durante o nono ano e o Ensino Médio, Felipe desenvolveu um projeto de apoio às comunidades da Serra da Capivara, no Piauí. Acabou criando e participando de diversas outras iniciativas de cunho social - desde sua atuação voluntária como professor de História e Filosofia a estagiário em duas campanhas políticas. No exterior, pretende ganhar experiência e conhecimento atuando em organizações internacionais como Banco Mundial, OMS e OEA. De volta ao Brasil, seu objetivo é ocupar cargos no setor público (eletivos ou não) para promover uma cultura política baseada em evidências empíricas.

30

FERNANDO BILFINGER 20 anos Economia, Estatística e Ciência de Dados, Yale University

Ainda no ensino médio, o paulista Fernando realizou dois estágios em Engenharia na Alemanha. Também criou programas de línguas e sites educacionais, tendo mais de um milhão de usuários, e participou e foi premiado em feiras de ciências nacionais e internacionais. Em 2018, iniciou seus estudos em Yale, onde também trabalha como tutor, pesquisador e coordenador de inovação social na Dwight Hall. Movido pelo interesse em causar impacto, co-fundou a startup VolunToken, que visa quantificar, centralizar e incentivar atividades de voluntariado em New Haven. Depois de se formar, quer fazer MBA em empreendedorismo e educação para se aproximar de seu foco no longo prazo: ajudar a combater desigualdades com uma empresa de educação financeira para brasileiros de baixa renda.

GUSTAVO MOREIRA DE CASTRO 20 anos Administração e Estatística, University of California Berkeley

JULIANO FILHO 16 anos Undecided, Wake-Forest University

“Eu quero criar uma asset, porque vejo que a responsabilidade social está muito presente no mercado financeiro”

“Quero utilizar toda a nossa raiz brasileira para desbravar o universo da Biologia, aplicando na cura de doenças”

Natural de Belo Horizonte, Gustavo manteve a segunda maior média escolar dentre os 287 estudantes de sua série no ensino médio. No terceiro ano, foi aprovado em 8 universidades dos Estados Unidos, mas diante do alto custo financeiro, optou por começar seus estudos em um community college. Lá, concluiu em um ano e meio um programa cuja duração é de dois anos e meio - sempre com média máxima e conquistando duas bolsas por mérito acadêmico - e foi admitido para concluir sua graduação na University of California, Berkeley. Ao se formar, pretende trabalhar em um hedge fund, fazer um mestrado e então voltar ao Brasil e contribuir para o desenvolvimento do mercado financeiro nacional.

Juliano nasceu em Ji-Paraná, em Rondônia. A distância dos grandes centros ou as dificuldades familiares não o impediram de se dedicar ao desejo de ir para o exterior - no 9º ano, representou o país em uma competição na Índia. Esse feito e outras medalhas chamaram a atenção de um colégio particular, que lhe ofereceu bolsa de estudos. Por conta disso, mudou-se para Fortaleza sozinho, aos 13 anos. No ensino médio, ganhou bolsa integral para programas de verão nas universidades de Yale e Stanford e desenvolveu um projeto científico finalista na FEBRACE. Selecionado para a única bolsa para brasileiros na Wake-Forest University, quer realizar pesquisas para cura de doenças e, no futuro, fundar uma empresa de inovação tecnológica. 31


LARA FRANCIULLI 18 anos Ciência da Computação e Ciências Políticas, Stanford University

“Fui chamada para ser palestrante em um evento da Uber para incentivar meninas pequenas a usarem tecnologia como ferramenta para alcançar seus sonhos”

Lara é uma paulistana que, encorajada pelos pais, faz trabalho voluntário desde os seis anos de idade. O esforço da família para que tivesse uma educação sólida fez com que buscasse excelência acadêmica - traduzida em medalhas em olimpíadas e uma bolsa de estudos em um colégio particular. Depois de participar de olimpíadas de informática e aprender a programar, foi selecionada para o Mind the Gap, um programa do Google para promover mais mulheres em Computação. Lara foi aprovada nas universidades de Stanford, Duke, Dartmouth e USP. Sua escolha foi Stanford, onde estará mais perto de seu sonho de fundar uma empresa que ajude a melhorar a educação do país.

32

MARIO MINOR MURAKAMI JUNIOR 23 anos Medicina, Universidade de São Paulo e Harvard Medical School

Natural do interior do Mato Grosso do Sul, Mario desde pequeno queria ser neurocientista. Por isso, aos 15 anos, saiu de Paranaíba e foi morar com os tios em Campo Grande para estudar. Aprovado no curso de Medicina da USP, recebeu bolsa para um projeto de pesquisa na Harvard Medical School. Seus bons resultados lhe renderam cartas de recomendação e aprovação como Special Student da Harvard e do MIT. Em 2019, começou a trabalhar em farmacologia molecular e está desenvolvendo um remédio neurológico antitumor, além de um projeto paralelo de análise de neuroimagens por deep learning. Pretende usar sua formação para consolidar seu projeto em uma HealthTec, e também realizar uma residência em neurologia em uma universidade da Ivy League para desenvolver suas habilidades clínicas.

MATHEUS REIS

PEDRO CARVALHO

23 anos Medicina, Universidade de São Paulo e Harvard Medical School

18 anos Economia, Stanford University

Nascido em Taubaté, Matheus é a primeira geração de sua família a concluir o ensino médio. Graças ao empenho dos pais em oferecer educação aos filhos, foi estudar aos 14 anos em São José dos Campos em um projeto social mantido pelo Instituto Embraer. Foi medalhista em diversas olimpíadas e ingressou em Medicina na USP, trabalhando paralelamente em uma editora para se sustentar em São Paulo. Em 2017 foi selecionado como jovem líder da ONU, tendo discursado na Assembleia Geral, e também atuou por 5 meses em um projeto voluntário de monitoramento de câncer infantil no Peru. Foi aprovado como visiting Student da Harvard Medical School e, ao concluir o curso, pretende atuar na gestão de redes público-privadas na área da saúde, qualificando-se para atuar em cargos públicos não-eletivos no futuro.

Carioca, Pedro é fascinado por Economia desde novo; filho de pais economistas, sempre teve interesse pelo assunto. Completou o Bacharelado Internacional (IB) com pontuação máxima e recebeu créditos universitários em cursos de verão na Universidade da Pensilvânia. Foi aprovado em 2019 para universidades como LSE, Columbia e Yale, mas optou por Stanford. Por lá, pretende se juntar à equipe da Brazil at Silicon Valley para perpetuar o debate sobre Brasil no exterior. Seu interesse se reflete na experiência que teve organizando a Brazil Conference at Harvard & MIT. No longo prazo, pretende completar um PhD em economia e então atuar ou na área acadêmica, usando big data para melhorar a eficiência da coleta de dados econômicos, ou como empreendedor focado em ciência de dados para oferecer serviços financeiros de forma automatizada.

33


34

SAMUEL CORREA LIMA COSTA CARVALHO

SÉRGIO ANDRÉ CRISTOVÃO NASCIMENTO

16 anos Engenharia e Economia, Stanford University

18 anos Economia e Matemática Aplicada, University of California Berkeley

O recifense Samuel sempre foi um aluno de destaque, formando-se com a maior média da história do seu colégio. Ao longo do Ensino Médio, realizou um intercâmbio na Suíça e participou por dois anos do programa de Summer School em Harvard. Enquanto não embarca para Stanford, está trabalhando na ONG Somos Professores como gestor das áreas financeira e operacional, além de captação e retenção doadores. No futuro, sonha em voltar ao Brasil para abrir sua própria empresa de tecnologia financeira, facilitando que milhares de brasileiros tenham acesso a serviços financeiros, além de contribuir para o desenvolvimento do ecossistema do Porto Digital em sua cidade natal.

A mãe de Sérgio morreu quando ele era criança, fazendo com que fosse criado pelo pai e avô, que sempre incentivaram excelência acadêmica e independência de escolha. Aos 16 anos, fundou um dos primeiros clubes de mercado financeiro geridos por estudantes de Ensino Médio. Aprovado em três faculdades brasileiras e quatro internacionais, decidiu pela UC Berkeley, onde conseguiu, no primeiro semestre, um GPA perfeito e foi selecionado para a Dean’s Honors List e para o Kraft Award. Na faculdade, também se mantém ativo com atividades extracurriculares - é o presidente da BRASA Berkeley e assistente de pesquisa na Haas Business School. No futuro, pretende fazer doutorado em Economia para, posteriormente, trabalhar ajudando países em desenvolvimento a estruturar suas finanças e políticas públicas.

VICTOR CORTEZ 18 anos Engenharia Mecânica, Columbia University

Aos 11 anos, o recifense Victor foi aprovado em um colégio público de prestígio. Lá, participou de diversas olimpíadas, seletivas internacionais e projetos científicos, além de ter recebido bolsa do CNPq para conduzir projeto de pesquisa próprio e conquistado o 2º lugar na competição nacional de minifoguetes - voltada a estudantes universitários. No terceiro ano, foi convidado a estudar com bolsa integral em um colégio particular e por isso mudou-se sozinho para Fortaleza. Logo depois, classificou-se para a fase internacional do Torneio Internacional de Jovens Físicos na China e conseguiu obter o melhor resultado da história do Brasil nesta competição. Depois de formado, deseja se aprofundar em engenharia, para, então, desenvolver tecnologias de ponta na área espacial.

VICTÓRIA DANDARA TOTH 21 anos Direito, Universidade de São Paulo

Nascida na zona leste de São Paulo, Dandara passou por 9 colégios diferentes por conta da determinação de sua mãe de que ela estudasse em boas instituições. Conquistou, aos 14 anos, uma bolsa pelo programa ISMART para o ensino médio em uma escola particular de excelência. Começou o curso de Gestão de Políticas Públicas na USP mas, após participar do programa “Preparing Global Leaders Summit”, em Moscou, decidiu prestar vestibular novamente e foi aceita em Direito. Estagiou no Procon e no momento atua no escritório Demarest Advogados, além dar plantões semanais no Departamento Jurídico XI de Agosto, que presta assistência jurídica gratuita à população. Também é fundadora e diretora do Núcleo de Direito do Instituto Semear. No futuro, pretende atuar no setor público, ambicionando chegar a Ministra da Justiça ou Educação.

35


Apresentação dos Líderes

2019

ANA PAULA PELLEGRINO 27 anos PhD em Governo, Georgetown University

DANIELA LLOBET 29 anos MBA, Harvard Business School

Pós-Graduação

De família militar, Ana Paula desde cedo se interessou por guerras e política. Cursou Relações Internacionais na PUC-Rio com bolsa e envolveu-se em pesquisas sobre violência e conflitos logo no início da graduação. Foi ao Tribunal Penal Internacional, na Holanda, para sua pesquisa e monografia e mestrado, também em RI na PUC-Rio, como bolsista CAPES. “Eu então vi que não precisava olhar tão para longe pra diminuir a violência no mundo. Tem muito a ser feito no Brasil”. Em 2014, foi trabalhar no Instituto Igarapé, aliando pesquisa a impacto político nas pautas de política de drogas, segurança pública e justiça criminal. Foi Conselheira Nacional da Juventude de 2014 a 2016, coordenou a Rede Pense Livre e é Jovem RAPS. Planeja, após o PhD, fundar sua própria instituição para fortalecer a governança democrática no Brasil e na América Latina.

36

Daniela é apaixonada por culturas diferentes e experiências internacionais, e já trabalhou em 8 países em 5 continentes. Após se formar em Administração na USP, ingressou na McKinsey, onde trabalhou por dois anos em projetos de estratégia e reestruturação de empresas. Curiosa para aprender sobre o poder do empreendedorismo em países em desenvolvimento, mudou-se para a Malásia para trabalhar em uma start-up que ajudava donos de negócios locais. Após gerenciar a integração de 3 empresas adquiridas pela start-up, ascendeu a gerente geral do escritório de Singapura. Atualmente, cursa o segundo ano de MBA em Harvard. Motivada pela irmã médica, está trabalhando em sua startup em health tech, que planeja melhorar o acesso à saúde básica em áreas remotas do Brasil e da América Latina.

37


ERIKA MACHADO 27 anos PhD em Engenharia de Tecidos, University of Groningen

Paulistana, Erika foi a primeira de sua família a se formar na faculdade, graduando-se na primeira turma do curso de Ciências Biomédicas da USP. Durante a graduação, participou de projetos sociais pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP e ajudou a fundar o Centro Acadêmico e a empresa júnior do Instituto. Fez intercâmbio pelo Ciências Sem Fronteiras na Universidade de Iowa, e foi aceita como visiting researcher em Stanford. Dedica-se desde 2012 a pesquisa sobre terapia em diabetes, e atualmente faz mestrado na RUG, na Holanda. Após seu PhD, tem o objetivo de impactar a forma como se trata a diabetes no Brasil e no mundo e continuar gerando conhecimento sobre a doença e suas complicações, especialmente pesquisando como elas ocorrem e se desenvolvem.

38

JULIANA MÜLLER REIS JORGE

JULIO CEZAR MONTEIRO DE BARROS

NATHALIE GAZZANEO

31 anos Mestrado em Economia Comportamental, Chicago School of Professional Psychology

24 anos Mestrado em Administração Pública, Columbia University

30 anos Mestrado em Políticas Públicas, Harvard University

Juliana nasceu em Brasília e aprendeu com a mãe professora e o pai militar a ser dedicada. Passou no concorrido concurso militar aos 10 anos e, mais tarde, ganhou bolsa integral de um colégio particular para os últimos anos do ensino médio. Entrou na Universidade de Brasília como primeira colocada no vestibular. Dentro de cinco anos, fez intercâmbio como bolsista CAPES/CNPq e formou-se em primeiro lugar em duas Engenharias. Durante a carreira, foi do Grupo Executivo do satélite brasileiro, trabalhou na estratégia para a Transformação Digital Brasileira, na concepção do programa Educação Conectada, na condução do programa Start-up Brasil e liderou a negociação do Cabo Submarino Brasil-Europa. Juliana pretende aplicar o conhecimento do mestrado para otimizar os processos que lidera no setor público. No futuro, quer ser Secretária de Estado.

O carioca Julio é apaixonado por sua cidade e quer prepará-la melhor para as mudanças climáticas. Aos 16 anos começou a trabalhar com análise da poluição na Baía de Guanabara e já na graduação se envolveu com pesquisas de uso de terra e energia do Climate Policy Initiative. Cursou Economia na PUC-Rio com bolsa do ProUni e sua tese de graduação foi prestigiada como Premiável pelo Departamento de Economia da universidade. Seu interesse em política também o levou a estagiar na área de macroeconomia do Banco Brasil Plural. Atualmente trabalha com avaliações de impacto de cisternas no Semiárido e do programa de Fomento Rural. Pretende cursar o MPA em Columbia e, depois, unir-se a um think-tank brasileiro para defender políticas para melhorar condições de vida em um mundo em mudanças climáticas.

Nathalie nasceu em Maceió e, ainda na escola, foi 1º lugar na Olimpíada de Matemática de Alagoas. Conquistou bolsa para o Ensino Médio em uma instituição particular e passou em 4º lugar em Direito na UERJ. Durante a graduação, se dedicou à pesquisa jurídica aplicada e entrou na equipe de pesquisa do escritório BM&A, onde também liderou um projeto pro bono voltado a scale-ups brasileiras da rede Endeavor. Seu desejo de transformar o Brasil em um ambiente melhor para agentes inovadores a levou à carreira em políticas públicas. Começou como analista e em poucos anos passou a gerenciar a área de políticas públicas e privacidade do Facebook no Brasil. Após o MPP em Harvard, seu objetivo é liderar políticas públicas regulatórias, institucionais e educacionais que permitam que o Brasil seja bem-sucedido na transição para a economia digital.

39


40

POLLYANA PACHECO

RAPHAEL LIMA

27 anos Mestrado em Políticas Públicas, Oxford University

28 anos PhD em Estudos de Guerra, King’s College London

A mãe de Pollyana, professora universitária, fez questão de mostrar-lhe, desde cedo, exemplos de atuação contra as desigualdades. Nascida em Pirassununga e bolsista desde os 8 anos, formou-se em colégio particular como melhor aluna da sua turma. Na graduação em Direito na USP, fez intercâmbio no programa master da Sciences Po-Paris, com bolsa. Hoje faz pós-graduação em gestão pública no INSPER, com bolsa da Fundação Brava. Fez estágios na Presidência da República, no CADE e no gabinete do prefeito de São Paulo. Em 2017, aprovada no programa de trainee do Vetor Brasil, foi para a primeira Unidade de Parcerias Público Privadas do Maranhão. De zero projetos, a superintendência conta atualmente com 10 iniciativas sob sua coordenação. Sua missão é ajudar a diminuir a desigualdade do país.

Raphael é de Campinas e sempre teve o sonho de contribuir com o desenvolvimento do Brasil. Praticante de Kung Fu desde seus 13 anos, desenvolveu autonomia e disciplina. Durante a graduação em Relações Internacionais pela UNESP, identificou no campo de segurança e defesa o objeto de seu engajamento como pesquisador. Após graduar-se, cursou o mestrado na mesma área, obtendo bolsas CAPES e FAPESP por sua colocação e mérito de seu projeto. Sua carreira começou como assessor para a área de defesa nacional em um órgão da Presidência da República. Também atuou como pesquisador no IPEA e no Exército Brasileiro, trabalhando com cenários futuros e segurança internacional. Depois do doutorado no King’s College London, pretende tornar-se um pesquisador engajado nas áreas de segurança e defesa, transitando entre universidade e setor público.

REGINALDO JOSE GOMES NETO

TERESA SOTER HENRIQUES

28 anos PhD em Engenharia Molecular, University of Chicago

22 anos Mestrado em Sociologia, Oxford University

Aos 15 anos Reginaldo tentou construir um laboratório nos fundos da casa onde morava, no coração do centro histórico de Salvador. A paixão e interesse pelas ciências o levaram ao curso técnico em química e em seguida ao curso de Engenharia Química da UNICAMP. Ao longo da graduação, trabalhou no desenvolvimento de novos materiais para área médica, o que lhe rendeu um intercâmbio para o MIT, além de 4 artigos científicos e alguns prêmios nas áreas de empreendedorismo e inovação. Como forma de retribuir o apoio que recebeu da sua comunidade, Reginaldo foi cofundador da Liga de Empreendedora e auxiliou a criação de um comitê para a arrecadação de fundos para sua universidade. Seu sonho é trabalhar no estado da arte do conhecimento para solucionar problemas da sociedade, bem como desenvolver políticas públicas que busquem elevar a competitividade da pesquisa brasileira.

Teresa nasceu na França e cresceu no Rio de Janeiro. Por conta da família envolvida no tema, fala de política desde cedo. Continuamente a melhor aluna da sala, passou em 1º lugar no vestibular da UFRJ. No 4º período, foi selecionada como bolsista PIBIC na área de violência. Aprovada em 1º lugar da universidade em programa de mobilidade acadêmica, foi estudar sociologia da tecnologia na França. Formou-se com o coeficiente de rendimento mais alto da turma e passou nos sete mestrados para os quais aplicou. Desenvolveu simultaneamente projeto em tecnologia e fundou com colegas o laboratório de Estudos Digitais, onde hoje é pesquisadora. Além disso, trabalha na empresa Gestão de Interesse Público. Após o MSc em Oxford, fará PhD e pretende seguir carreira acadêmica com impacto social.

41


ESTU DAR FO R A

O sonho de estudar fora possível para mais brasileiros

O ano era 2009 quando um grupo de amigos, que tinham tido a oportunidade de estudar nas universidades de Harvard, Pennsylvania e Princeton, nos Estados Unidos, conversava sobre uma ideia maluca de criar um programa 100% gratuito que ajudasse jovens brasileiros talentosos a disputar vagas em boas faculdades no exterior. À época, poucos consideravam estudar em instituições de ensino superior fora do país. ASSIM NASCIA O PREP, iniciativa sem fins

programa que, para a Estudar, era muito

lucrativos fundada por Wolff Klabin, Thiago

complementar. “O Prep endereçava uma

Picolo, Samuel Elia, Alvaro Piquet e com o

dor que identificávamos em nossos bolsis-

apoio de Joaquim Ribeiro, dentro do Institu-

tas, que, muitas vezes sozinhos, tiveram

to de Liderança do Rio (ILRIO). Em 2010, 15

que descobrir o caminho das pedras para

jovens foram selecionados para participar do

montar uma candidatura para estudar no

Prep, 12 completaram o programa, e oito fo-

exterior. Se queríamos ter mais brasileiros

ram aceitos em diversas faculdades america-

nas melhores universidades do mundo, isso

nas. Cada jovem trabalhava individualmente

também implicava garantir que eles tives-

com um mentor, que oferecia apoio o longo do

sem acesso a informação e preparação”, diz

processo da universidade estrangeira – desde

Juliana Kagami, responsável pelo programa

a elaboração da lista de faculdades para can-

na Fundação Estudar.

didatura e a revisão das redações, até suporte para manter organização e motivação.

Incorporamos, então, a estrutura e a metodologia do Prep à Estudar – o que possibilitou

O ano de 2012 começou com a missão

a expansão do programa, já que tínhamos ca-

de fazer o Prep crescer. Graças à expandi-

pilaridade para divulgação, uma rede grande

da divulgação e ao sucesso das primeiras

de possíveis mentores e uma equipe inter-

duas turmas, o programa quadruplicou o

na de especialistas. Ao longo dos últimos 10

número de inscrições.

anos, 369 jovens foram preparados e con-

Nesse mesmo ano, os fundadores do

quistaram mais de 850 aprovações em uni-

Prep fizeram um acordo para transferir a

versidades de fora - sendo que a taxa média

gestão do projeto para a Fundação Estu-

de aprovação é de 2,8 aprovações por aluno.

dar. A parceria era vista como essencial

Em média 80% dos nossos Preps foram acei-

para institucionalizar e dar mais escala ao

tos por universidades de ponta no exterior.

43


Atualmente, todos os selecionados possuem um mentor que estudou fora – sempre que possível, em alguma das suas universidades de interesse –, além de ter acesso à orientação de um especialista no processo de application e a uma rede de colegas que estão passando pelo mesmo processo. Também apoiamos os estudantes que demonstram necessidade financeira com as despesas do application. "Estamos mais estruturados e conseguimos garantir uma diversidade geográfica maior. Somos capazes de avaliar mais de 6 mil candidaturas do Brasil inteiro – culminando em cerca de 40 selecionados por turma",

Passados dez anos, estou muito contente com as conquistas do Prep. Já apoiamos mais de 300 jovens que conseguiram entrar nas melhores faculdades do mundo e depois voltar para fazer a diferença no Brasil. Muitos estão hoje empreendendo e até se candidatando. Esse era o nosso sonho! O Prep também serviu como referência e inspiração para outros movimentos de mentoria, o que mostra seu efeito multiplicador. Sou muito grato a todos que fazem o programa acontecer hoje: doadores, mentores voluntários e o time da Estudar, que tem feito um trabalho incrível melhorando o programa a cada ano.

bém tem melhorado a cada ano. Em 2018, o NPS (metodologia que usamos para avaliar satisfação) chegou a 97." “A partir de 2019, ofereceremos ainda um preparatório para os testes padronizados, ampliando a duração do programa. Essa decisão é resultado de um projeto de revisão do nosso modelo operacional. Identificamos potenciais melhorias e vamos aumentar o investimento no Prep para aplicá-las”, diz Juliana.

12

38

9 17 1.8

30 80 2.6

TOTAL SCHOOLS

Número de alunos aprovados Número de aprovações Totais Média de aprovações por aprovado % de alunos aprovados

75+C 79+C 75%

79%

É um orgulho e uma honra para mim ter feito parte do Prep como aluno em 2010, mentor nos anos seguintes, e application specialist do programa há quase quatro anos. O Prep é certamente muito mais do que um serviço de mentoria de qualidade. É uma ponte para a realização de sonhos acadêmicos, profissionais e pessoais de dezenas de brasileiros. Uma ferramenta de democratização de oportunidades a alunos do Brasil para uma educação melhor. Uma porta para a formação de jovens altamente qualificados e comprometidos a se tornarem líderes em suas áreas de interesse e em mudar a história do Brasil.

Número de alunos aprovados Número de aprovações Totais Média de aprovações por aprovado % de alunos aprovados

Leitores Fidelizados Com a mesma intenção de democratizar o acesso à informação, foi criado em 2013 o EstudarFora. org, oferecendo informações de forma democrática e gratuita. Hoje, o portal já se consolidou como o maior do país voltado a estudos no exterior, e compreende também um canal no YouTube com mais de 120 mil inscritos.

Retornam aos nossos conteúdos

2013

15.862 2018

2.462.055 Acessos únicos no portal

TOP SCHOOLS

JHONY JAILES, Prep Scholar de 2010 e hoje consultor do programa

44

2018 A 2019

WOLFF KLABIN, um dos fundadores do Prep

diz Juliana Kagami. "A satisfação dos participantes com o programa tam-

Números de alunos preparados

2010 A 2011

4 10 2.5

11 26 2.36

33+C 29+C 33%

29%

2013

102.673 2018

4.009.717 Visualizações no Canal

2018

2.175.425

O Prep me proporcionou a tranquilidade que eu precisava para realizar todas as etapas do application. Durante o programa, conheci pessoas incríveis, que pensavam de forma parecida comigo e estavam tão motivadas quanto eu – isso me inspirou a perseguir meus objetivos. O Prep também me preparou para a vida profissional de maneira mais ampla, pois me deu a oportunidade de participar dos cursos Autoconhecimento e Processos Seletivos Na Prática. CONSTANZA MARIANO, aprovada na Universidade Minerva (2019)

45


E S T U D A R N A P R ÁT I C A

Um portfólio em evolução para alavancar o jovem profissional

O Estudar Na Prática nasceu em 2012 para apoiar o jovem brasileiro em seu desenvolvimento profissional e em suas decisões de carreira, como uma forma de complementar a formação oferecida em universidades e disseminar valores de liderança e excelência Brasil afora. Por meio de cursos presenciais e online, chegamos a dezenas de milhares de pessoas. Também levamos conteúdo informativo de ponta a milhões pelo portal NaPrática.org – sempre nos desafiando, a cada ano, a superar nossas metas em volume e qualidade. EM 2018, os resultados foram bas-

cesso com outros veículos de imprensa,

tante positivos. Evoluímos muito em

como Guia do Estudante e Exame.com,

marketing digital e com isso atraímos

que replicam semanalmente nossos

mais inscritos e realizamos projetos

conteúdos em suas plataformas.

estruturantes que aprimoraram nosso

“Os materiais educacionais que pro-

modelo de vendas e reforçaram nos-

duzimos também estão cada vez mais

sa estratégia de canais comerciais até

assertivos. Desenvolvemos ferramen-

2020. Além disso, implementamos uma

tas e testes exclusivos com temáticas

série de melhorias em nossos produtos

relacionadas aos cursos do Estudar Na

e integramos os cursos online em uma

Prática, como um teste de Inteligência

plataforma única, melhorando toda a

Emocional ou um Teste Vocacional

experiência dos participantes.

através de chatbot, que tiveram cada

No portal NaPrática.org, tivemos um

um mais de 15 mil acessos”, diz Natha-

crescimento expressivo de acessos or-

lia Bustamante, coordenadora de Con-

gânicos em nossos conteúdos e vídeos,

teúdo Educacional. “O próximo passo

graças a uma estratégia de médio e lon-

é um projeto de expansão dos portais:

go prazo de posicionamento nas buscas

estamos mapeando tendências em

no Google, implementada ao longo dos

conteúdo digital para nortear nossos

últimos dois anos, e de parcerias de su-

investimentos nos próximos anos.”

47


Impacto e alcance

Novos produtos

Em 2017, conduzimos um projeto de revisão do nosso portfólio que envolveu uma série de grupos focais, pesquisas online e presenciais, entrevistas em universidades, consultas com empresas e revisão bibliográfica sobre o futuro do trabalho. Nosso objetivo era encontrar uma interseção entre os gaps de formação do jovem brasileiro, as necessidades do mercado atual e competências essenciais para o futuro do trabalho – e os cursos lançados a partir de 2018 são resultado desse projeto.

PRODUTIVIDADE NA PRÁTICA ONLINE 8 HORAS

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NA PRÁTICA 16 HORAS, 2 DIAS

O objetivo é ensinar aos participantes como reconhecer e entender suas próprias emoções para que desenvolvam controle e resiliência emocional. Além disso, fomentar a capacidade de detectar o estado emocional dos outros, para se conectar melhor emocionalmente e construir relacionamentos saudáveis – tanto profissionais, quanto pessoais.

https://www. napratica.org.br/ edicoes/inteligencia-emocional

48

Traz conteúdo, ferramentas e atividades que buscam desenvolver foco, evitar distrações, melhorar habilidades de execução e priorização de tarefas, criar um bom planejamento das atividades e fomentar hábitos que impulsionam a produtividade. A formação é dividida em quatro módulos: Motivação, Cotidiano, Planejamento e Concentração.

https://conteudos.napratica.org.br/ produtividade-na-pratica/

DECISÃO DE CARREIRA NA PRÁTICA ONLINE 8 HORAS

Em cinco módulos de conteúdo, o participante tem contato com ferramentas que lhe ajudam a conhecer diferentes possibilidades de atuação no mercado, entender o que faz mais sentido para sua vida profissional, encontrar um trabalho alinhado aos seus interesses e habilidades, além de planejar e estruturar seus

TRAINEE POR 1 DIA NA PRÁTICA 10 HORAS, 1 DIA

Os 100 selecionados têm a chance de realizar cases reais junto a empresas do mercado, solucionando desafios de diferentes áreas, de forma similar ao job rotation de um programa trainee. Os participantes também recebem uma pergunta desafiadora pré-evento e preparam uma resposta para ser apresentada no dia, em um pitch para recrutadores. Na edição de 2019, os jovens precisaram apresentar, em até 4 minutos, sua resposta para “O que vai falir as empresas em 2050 e quais habilidades tenho para evitar isso?”

próximos passos e transições profissionais.

https://conteudos.napratica.org.br/ decisao-de-carreira-na-pratica/

https://conteudos. napratica.org.br/ trainee-por-1-dia/

Para quem quer se informar

Para quem quer conhecer o mercado

Para quem quer se desenvolver

✓ NaPrática.org

✓ Carreira Na Prática

✓ Autoconhecimento Na Prática

2,5

MILHÕES de jovens atingidos (consumidores fidelizados, que retornam aos nossos conteúdos) em 2018

✓ Conferência Na Prática ✓ Processo Seletivo Na Prática

✓ Autoconhecimento Na Prática Online ✓ Facilitação Na Prática

✓ Processo Seletivo Na Prática Online

✓ Liderança Na Prática 32 horas

✓ Decisão de Carreira Na Prática Online

✓ Liderança Na Prática 16 horas

✓ Trainee por 1 Dia Na Prática

✓ Inteligência Emocional Na Prática ✓ Produtividade Na Prática Online

Concluintes em 2018

Cursos Online

5.421

Cursos Presenciais

8.186 49


Quantidade de cidades

RR 1

Para alcançar esses resultados, usamos um modelo de operação híbrido, que envolve equipe interna e uma rede de voluntários que colabora na organização, divulgação e facilitação dos programas. Os voluntários são jovens que acreditam na Fundação Estudar, querem gerar impacto em suas cidades e entendem que essa é uma forma prática que continuarem desenvolvendo sua liderança. Em 2018, foram quase 47 mil horas de voluntariado, atingindo mais de R$ 1,7 milhões em economia.

AP 1

AM 5

AC 1

Apoio voluntário

AT E N D I D A S P O R E S TA D O

PA 4

MA 2

CE 7

PB 3 PE 6

PI 5 RO 1

Há três formas de se engajar como voluntário no Estudar Na Prática:

RN 2

AL 2

TO 1

SE 2

BA

MT 2

8

GO

9

MG

DF 1

MS 3

36 ES

12

PR

11

RJ

15

SC

12 RS

10

AO RE DO R DO M U N DO SP

CANADÁ 1 EUA 4

34 REINO UNIDO 1 COREIA DO SUL 1

AUSTRÁLIA 1

50

MENTOR São responsáveis pela gestão de times de voluntários. Eles próprios já foram voluntários antes e conhecem muito bem nossos valores e metodologia.

“Como mentor, desenvolvi um sentimento de dono muito grande, me responsabilizando pelo processo como um todo e fazendo o que fosse preciso para alcançar as metas. Muitas vezes fui além do meu escopo, ajudando outros voluntários em atração, por exemplo. Desafiá-los e ao mesmo tempo desenvolvê-los, em um curto espaço de tempo, exige cumplicidade e escuta ativa, já que cada um tem perfil e modos de trabalhar diferentes.” PEDRO QUADROS, mentor baseado em Campo Grande (MS)

FACILITADOR Responsável por facilitar nossos cursos presenciais e levar o conteúdo da Estudar a jovens de todo o país. Podem também atuar como treinadores de outros facilitadores.

“Facilitei um curso da Estudar pela primeira vez em 2016. De lá para cá conheci muitos jovens fora da curva querendo fazer a diferença em nosso país e vi nascerem muitos projetos que geram impacto na sociedade. A cada ciclo tenho a vontade de aumentar a minha régua e impactar mais pessoas de vários cantos do Brasil.” DANIEL JUNIOR, facilitador do Liderança 16 horas

“Compartilhar o conteúdo do Autoconhecimento é mais do que facilitar um curso, é uma oportunidade de eu mesma me descobrir e colocar meu propósito em prática. É muito gostoso estar a serviço de uma missão em que tanto acredito.” GABRIELA SANTOS, facilitadora do Autoconhecimento Na Prática

EMBAIXADOR Responsável pela venda de cursos presenciais e divulgação da marca da Estudar em universidades. Entre seus desafios estão a organização de workshops e eventos.

“Ser um voluntário do Estudar Na Prática me proporcionou momentos de reconhecimento e gratificação. Na minha faculdade e na empresa onde trabalho, recebi vários feedbacks positivos pelo que realizei e virei uma referência para muita gente. Foi uma experiência única de aprendizado e de mão na massa, que recomendo para todos que querem desenvolver sua carreira e sua habilidade de comunicação.” FLÁVIO MARQUES, embaixador baseado em Vitória (ES)

51


DOADO RES E E M PRESAS

De onde vêm os recursos para esse impacto ser possível

Nos últimos sete anos, a Estudar vem diversificando suas fontes de receita para garantir a sustentabilidade da operação e a escalabilidade do impacto. O aporte financeiro dos fundadores continua sendo muito relevante, mas a atração de outros doadores para a organização significa que mais pessoas acreditam no nosso trabalho e que estamos gerando impacto a partir de uma gestão íntegra e profissional. ADICIONALMENTE, incentivamos a restituição das bolsas de

estudo pelos Líderes, a fim de garantirmos um modelo cíclico de apoio financeiro em que os mais antigos passam adiante o apoio que receberam. E, por fim, também prestamos serviços a jovens, organizações e empresas, sempre dentro do nosso escopo e missão.

Escolhi fazer doações anuais para a Fundação Estudar porque aprendi desde criança que a Educação é fundamental e abre novos horizontes. E a Estudar passa adiante conceitos e valores muito relevantes. Além disso, é uma instituição extremamente séria, comprometida com a entrega de resultados e com uma visão de longo prazo. Acredito que tem um papel chave na criação de um Brasil mais eficiente, justo, equilibrado, aberto e democrático. PHILIPPE PRUFER, doador da Fundação Estudar

53


INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA

Percentual dos nossos recursos obtidos a partir de fontes de renda própria A partir de 2020, almejamos manter o nível de sustentabilidade próximo a esse patamar e investir na escala dos pilares Estudar Fora e Estudar Na Prática. Desde 2011 também realizamos uma captação exclusiva para um fundo patrimonial – inspirados pelo modelo adotado por grandes universidades americanas –, mais uma forma de garantir nossa independência financeira no longo prazo.

60+N 82+N 86+N 75+N 60% EM 2016

86% EM 2018

82% EM 2017

75% EM 2019 (META)*

*Devido a aumento de investimentos em gente, marca e produtos

54

PA R A O A P O I A D O R ,

A FU N DAÇÃO

F O R TA L E C I M E N T O D A M A R C A E M P R E G A D O R A

U M LEQU E D E POSS I B I LI DAD ES

ESTU DAR

Promovemos o fortalecimento das marcas empregadoras das empresas parceiras levando conteúdos informativos para uma ampla base de jovens que acessa nosso portal NaPrática.org. Com entrevistas em vídeo e criação de matérias em conjunto com as empresas, abordamos temas como trajetória de grandes lideranças, dicas de autodesenvolvimento e vagas em aberto.

O F E RECE AI N DA POSS I B I LI DAD ES

A Fundação Estudar conta com o apoio de diversas pessoas físicas e jurídicas, que acreditam na nossa causa e investem para expandirmos cada vez mais o nosso impacto:

LÍDERES ESTUDAR Conta com o apoio de diversos doadores, pessoas físicas e jurídicas que, ao patrocinar parcial ou integralmente bolsas de estudo, possibilitam que os jovens selecionados recebam um apoio financeiro ainda maior. EXEMPLOS DE ORGANIZAÇÕES PARCEIR AS:

Stone, Instituto Credit Suisse, Ambev e Fundação Lemann

ESTUDAR FORA Recebe o apoio de universidades do exterior que desejam atrair jovens talentos para seus cursos e também de organizações interessadas em aumentar o número de brasileiros nas melhores universidades do mundo. EXEMPLOS DE ORGANIZAÇÕES PARCEIR AS:

Universidade de Tel Aviv, Prodigy Finance

ESTUDAR NA PRÁTICA Conta com suporte financeiro e operacional de mais de 100 empresas e organizações que oferecem os recursos necessários (espaço, palestrantes etc.) para levar nosso impacto mais longe e com maior qualidade. EXEMPLOS DE ORGANIZAÇÕES PARCEIR AS:

Votorantim, Arco Educação, B3 e BTG Pactual

D E PA R C E R I A

com pessoas, empresas e organizações interessadas em se aproximar de talentos universitários e recém-formados, seja através de posicionamento de marca, relacionamento ou apoio ao seu desenvolvimento:

A Fundação Estudar possui um papel vital de encorajar e informar os jovens sobre as oportunidades que estão na mesa e de ajudá-los a se preparar para o melhor. No meu caso, tentei mostrar com minha trajetória que, muito embora o percurso seja longo e difícil, é mais simples do que parece – e fazendo as coisas do jeito certo, com as pessoas certas, não tem como dar errado.” DANILO COSTA, fundador da Vereda Educação, que compartilhou com o portal NaPrática.org sua trajetória empreendedora e fortaleceu a marca da escola

AT R A Ç Ã O E C O N T R ATA Ç Ã O D E J O V E N S TA L E N T O S

Nas Conferências Na Prática utilizamos um sistema inteligente de fit cultural para identificar quais jovens da nossa base de talentos estão mais alinhados com a cultura das empresas parceiras. A conexão é incentivada por um evento repleto de atividades e um aplicativo que facilita o contato direto empresa-jovem. Acesso Digital, Raízen e Nubank são alguns dos grandes parceiros das conferências, que estão presentes todos os anos. Escritórios de advocacia, como o VPBG, também se beneficiam do evento com temática jurídica na contratação de jovens talentos.

55


APO I O À E D U CAÇÃO D E FUTU R AS LI D E R AN ÇAS

Comprometidas com o desenvolvimento e formação de jovens brasileiros, empresas com responsabilidade social podem apoiar a Fundação Estudar para realizar projetos institucionais. A doação pode ser destinada para os produtos de amplo alcance nacional, como os cursos do Na Prática, como para os projetos com impacto mais profundo e de longo prazo, como o Líderes Estudar.

“A Fundação Estudar é uma das obras mais bonitas que conhecemos. Ao impulsionar a vida dos jovens que por aqui passam sejam como bolsistas ou nos programas de ensino, participamos mais uma vez do desenvolvimento do Brasil. Os jovens transformarão o nosso país e daremos cada vez mais força pra isso ! Alegria da StoneCo de ser parte da Fundação Estudar”. ANDRÉ STREET, fundador da Stone Pagamentos

“Temos um sonho aqui na Ambev de unir as pessoas por um mundo melhor. Acreditamos no poder do acesso à educação de qualidade para a construção de uma sociedade mais justa e sustentável. A Fundação Estudar é um excelente exemplo de como pessoas unidas fazem a diferença por um Brasil ainda melhor” RICARDO MELO, VP People & Management,

AB/Inbev South America

“ Iniciamos uma parceria com a Fundação Estudar em 2017, pois assim como a própria Fundação, acreditamos que educação é a base para transformar a sociedade. Queremos contribuir para formação de uma rede de jovens talentosos e de cidadãos brasileiros engajados, capazes de inovar dentro da sua área de atuação e que sejam propositivos.” ISABEL ACHÉ PILLAR, Diretora do Instituto

Credit Suisse Hedging-Griffo

TRE I NAM E NTOS EXCLUS IVOS (O N LI N E E P R E S E N C I A I S)

Empresas parceiras da Estudar podem utilizar nossa metodologia e extensa experiência em facilitação de cursos com jovens para seus treinamentos. Explorando temáticas de autoconhecimento, inteligência emocional, protagonismo e execução, levamos versões adaptadas dos nossos cursos para as companhias. Em 2019, foi realizada uma versão adaptada do Liderança 16 horas na semana de treinamento dos estagiários da Ultra. Por este projeto, os estagiários conseguiram utilizar conceitos do curso para realizar seus projetos durante o programa. Em outro modelo, workshops sobre Liderança e Produtividade no formato online permitiram que a Ambev aplicasse um treinamento único para 350 estagiários em todas as plantas do Brasil.

A Fundação Estudar conta com o apoio de diversas pessoas físicas e jurídicas, que acreditam na nossa causa e investem para expandirmos cada vez mais o nosso impacto. QUER SABER COMO FAZER PARTE DESTA HISTÓRIA? ACESSE NOSSOS SITES!

PARA PFs: ESTUDAR.ORG. BR/DOACOES

L I S TA D O A D O R E S , B O L S I S TA S , T I M E

Empresas Parceiras

Doadores Pessoa Física

PLATINA

ENDOWMENT

ACIMA DE R$ 400.000,00

ACIMA DE R$ 500.000,00

Bernardo Hees Carlos Alves de Brito ENTRE R$300.000,00 E 399.999,99

ACIMA DE R$ 75.000,00

ENTRE R$ 100.000,00 - 299.999,99

B3 Clearsale Grupo Boticário Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo Itaú Lojas Americanas | B2W Raízen Santander

PRATA ENTRE R$ 50.000,00 - 99.999,99

PARA PJs: ESTUDAR.ORG. BR/EMPRESAS

PLATINA MAJOR DONORS

OURO

BTG Pactual Centauro Citibank General Motors GP Investimentos Grupo XP Prodigy Finance Smartbank Ultrapar Vereda Educação Vivo Votorantim S.A

Susanna Lemann Veronica Allende Serra* Victor Lazarte* Victor Paolillo Neto

Alex Haegler Alexandre Behring Costa Claudio Garcia Família Prufer Florian Bartunek Luis Stuhlberger Paulo Thiago Passoni* Ricardo Ermírio de Moraes

DIAMANTE ENTRE R$ 50.000,00 E R$ 74.999,99

Alberto Leite Ali Artine Adoudou André Roberto Jakurski Antonio Luiz De Almeida Brennand Beatriz Kunning Eduardo Brenner Flavia Almeida Guilherme Azevedo Gustavo Pierini Renato Antonio Secondo Mazzola Renato Bromfman Scott Sobel

ENTRE R$ 25.000,00 E R$ 49.999,99

Alberto Dayan Alvaro Novis Anna Gabriella Antici Ary e Ana Luiza Zanetta Bernardo Paiva Carlos Pires Claudio Garcia Claudio Samaia Denis Minev Edinardo Figueiredo Felipe Abi-acl de Miranda Filippo Geronimi Gustavo Pimenta Hans Lin Luis Muniz Renato Proença Prudente de Toledo Ricardo Marques Garcias Ricardo Pereira de Almeida Rodrigo Peixoto Galvão* Salo Seibel Sheide Chammas Stephanos Velissapouros Vinícius Guimarães Barbosa

* Doadores com pledge de doação de longo prazo (5-10 anos)

56

57


Doadores Pessoa Física OURO ENTRE R$ 10.000,00 E R$ 24.999,99

Adelmo Hideyoshi Inamura Aly Tarek Farahat Ana Paula Martinez André Luís Bannwart André Reginato Cláudia Elisa de Pinho Soares Daniela Medioli Fabio Kapitanovas Flávio Eduardo Sznajder Frank Abenante Gabriel Feijó Oliveira Geraldo Bernardes Guilherme Amaral Franco de Moura Iuri Miranda João Alberto F De Abreu Joaquim Pedro Andrés Ribeiro* Jose Octavio Mendes Vita Lars Reibel Marco Billi Marcos Ribeiro Simon Marcos Toledo Maria Eduarda A F Vasconcellos Martha Castilho Mate Pencz Mauricio Luis Luchetti Nicola Calicchio Oliver Mizne Pedro Drevon Pedro Henrique Fragoso Pires de Azevedo Garcia Pedro Marcus Lira Palma Peter Rodenbeck Raffaella Bignardi e Marcello Costa Silva Ricardo Rittes

58

LÍDE RES QUE RESTITUÍRAM SUA BOLSA

Ricardo Simon Rodrigo Rocha Azevedo Rogério Frota Melzi Rosiane Pecora Stephanie Mayorkis Betenson Wolff Klabin*

PRATA ENTRE R$ 1.000,00 E R$ 9.999,99

Adilon Vitor Alves de Aquino Garcia Alex Szapiro Alexandre de Barros Cruz e Guião Alinio Cunha de Azevedo Neto Ana Paula F Araujo Ramos Andre Caldas Oliveira André e Deborah Pontual André Luis Abram Andrew Lage Hancock Antonio Augusto Barboza Pinto Azor Bolton de Toledo Barros Beny Schinazi Camila Malvezi Couto Carolina Peloso Vieira de Andrade Cristiane Celli de Lemos Cristina Haruko Kawamoto Daniel Gewehr Daniel Sonder Eduardo Carvalho Eduardo P. Rossi Emanuelle Rodrigues Fábio Alexandre Jung Fábio Tran Fernando Beyruti Francisco Loffredi Rodolfo* Gregory Ferreira

Guilherme Bokel Catta-Preta Guilherme Coelho Gustavo Benchimol Gustavo Ioschpe Isabella Saboya Jairo Eduardo Loureiro Filho Jayme Chataque de Moraes João Carlos Gaspar João Lucas de Lima Pinheiro João Miranda de Oliveira Rebouças Brandão Josué Gomes de Alencar Leonardo Prado Damião Lucas Nobrega Luiz Filipe Serravite Ferreira Luiz Francisco Guerra Makoto Yokoo Marcio Luftglas Marco Regino Marcos Hatushikano Maria Cecilia Andreucci Cury Maria Regadas Lopes Mateus Ivar Carneiro Michel Gutnik Steinberg Paulo Cezar Aragão Paulo Mordehachvili Pedro Cunha Fiuza Pierre Moreau Rafael Christiansen Rafael Rabelo de Carvalho Ronaldo Benevides Veloso Thiago dos Santos Piau Thiago Picolo Thomas de Mello e Souza Ulisses Oliveira Viviane Teixeira Loiola de Alencar

Nome completo

Grau

Universidade

Ano bolsa

Anderson Ferminiano Rodrigues

Graduação

Babson College

2013

André Ferreira Peixoto

Graduação

IBMEC - RJ

2003

André Gustavo Gontijo Penha

Pós-graduação

Stanford University

2010

Brenno Raiko de Souza

Pós-graduação

Harvard University

2009

Bruno Brizia Dreux

Pós-Graduação

Harvard University

2017

Caio Henriques Lo Bianco

Intercâmbio (Duplo Diploma)

University of Nottingham

2013

Carolina Castelo Branco Cooper

Graduação

Yale University

2007

Daniela Paula Sousa Andérez

Pós-graduação

Harvard University

2007

Dieggo Armando Vieira Thomaz

Graduação

UFMG

2013

Diego Antônio Moreira

Intercâmbio (Duplo Diploma)

École Centrale de Nantes

2010

Felipe Amaral de Mattos

Pós-graduação

University of Pennsylvania

2013

Gabriela Schneider Gugelmin

Graduação

Columbia University

2011

Henrique Vasconcelos Dubugras

Graduação

Stanford University

2014

Letícia Rosa dos Santos Cordeiro

Intercâmbio (Duplo Diploma)

Stanford University

2012

Marcelo Gomes Condé

Pós-graduação

Harvard University

1998

Marcelo Gomes Mattar

Pós-graduação

University of Pennsylvania

2010

Marco Antônio Lopes Pedroso

Graduação

MIT

2010

Maria Regadas Lopes

Intercâmbio (Duplo Diploma)

INSA

2016

Mariane Tichauer

Intercâmbio

Universität Wien

1997

Mateus Scherer Schwening

Graduação

Insper

2013

Nadia Mohammed

Graduação

IME

2013

Pedro Franceschi

Graduação

Stanford University

2014

Sara Izumi Nishimura

Intercâmbio

École Centrale de Lyon

2012

Sheide Chammas

Graduação

Yale University

2007

Tábata Claudia Amaral de Pontes

Graduação

Harvard University

2013

Vitor Mota Rodrigues da Silva

Graduação

UFRJ

2012

Elmassalami Ayad

59


PARCEIROS ESTRATÉGICOS Flávia Faugeres Gowork VPBG - Vella Pugliese Buosi e Guidoni Advogados

PARCEIROS OPERACIONAIS BTG Pactual FECAP Fernanda Lopes de Macedo Thees IBMEC Organização Educacional Farias Brito SAE Digital Stilingue

Conselho PRESIDENTE Florian Bartunek

VICE-PRESIDENTE Renato Mazzola

CONSELHEIROS VITALÍCIOS Carlos Alberto Sicupira Jorge Paulo Lemann Marcel Telles

MEMBROS André Street Antônio Bonchristiano Bernardo Paiva Cecília Sicupira Lara Lemann Makoto Yokoo Maria Eduarda Falcão Paulo Cezar Aragão

COMITÊ EXECUTIVO João Brandão Makoto Yokoo Ricardo Garcias

EQUIPE Ana Flávia Accursio Anamaíra Spaggiari André Gonzaga Andressa Duarte Anna Valenzuela Augusto De Lahóz Beatriz Delmontes Beatriz Vianna Bruna Cosenza Camila Bellato Caroline Yazbek Danilo Do Carmo Débora Dietrich Diogo Viana Felipe Dalosto Felipe Insunza Groba Felipe Procópio Gabriel Bianco Gustavo Reis Ianna Brandão Juan Enrique Mares Júlia Benzaquen Juliana Kagami Juliano Vieira Kerolayne Ancelmo Kerollayne Candida Lorena Bernardes Lucas Piccolo Luiza Vanini Maria Luisa Lange Mariana Malagutti Mariana Jales Matheus Moreira Michele Sarubbi Nathalia Bustamante Nicole Alava Pablo Andery Pablo Da Rocha Pamela Soares Patricia Dias Patrícia Aguiar Raiane Honorato Romulo Siqueira Saulo Mesquita Suria Barbosa Tadzia Schanoski Tito Ribeiro Ully Boccato Vinícius Ribeiro 61


Mensagem Final

Parte da cultura da Fundação Estudar é a premissa de que um sonho grande o suficiente para deixar legado deve ser sempre o que nos move. Isto porque além de trazer significado, felicidade e foco na nossa trajetória, só o sonho garante a resiliência para aguentar o caminho geralmente tortuoso - e nada linear - dos líderes. ESTA É UMA crença que direciona todos os

de todas as áreas da Fundação Estudar, neste

nossos produtos - o Estudar Na Prática, o Líde-

ano e no próximo:

res Estudar e o Estudar Fora - e que também se aplica, em especial, à nossa organização.

Se queremos formar uma geração de jovens para que sejam as novas lideranças no Brasil, va-

Eu sempre estive na Fundação Estudar por

mos desenvolver produtos cada vez mais acessí-

acreditar no nosso “porquê”. E estes seis anos re-

veis e escaláveis, inovando tanto para aumentar

forçaram minha convicção de que os problemas

nossa eficiência como para criar novas formas

do Brasil só serão resolvidos por uma geração de

de fazer mais e melhor.

brasileiros competentes, íntegros e determinados a perseguir uma trajetória de impacto.

Se queremos que essa geração aja grande, vamos entregar experiências de excelência

Acreditar no “porquê” é o que faz nossa equi-

que aumentem sua capacidade de realização e

pe encarar os desafios diários com paixão, per-

reforcem seu compromisso com a integridade.

severança e autonomia. Ao mesmo tempo, para

E se queremos que essa geração transforme o

sermos coerentes, buscamos viver este discurso

Brasil para melhor, vamos criar mais referências

e sermos melhores jovens líderes todos os dias.

positivas, promovendo exemplos e histórias que

É o “porquê” que orienta nossas decisões e

inspirem estes jovens durante a construção do

nos dá energia para perseguir resultados, pois sabemos que, por trás de cada meta ambiciosa, há muita história de impacto para contar.

futuro do país. Para causar este impacto Brasil afora, precisamos viver esta cultura todo dia. Nosso “porquê”

É o “porquê” que alimenta nossa ambição de

é indissociável do nosso “como”. Nosso “porquê”

ajudar o máximo de talentos possível, o que se

direciona onde queremos chegar, mas também

traduz nas três diretrizes que guiam o trabalho

determina como queremos chegar lá.

Anamaíra Spaggiari DIRETORA EXECUTIVA

63


CRÉDITOS TEXTO

Cecília Araújo Gustavo Sumares Suria Barbosa EDIÇÃO

Nathalia Bustamante DESIGN E DIAGRAMAÇÃO

Estúdio Nono

Profile for Fundação Estudar

Relatório Anual 2019 - Fundação Estudar  

Neste Relatório Anual de Resultados, a Fundação Estudar apresenta os destaques do ano jul/2018-jun/2019, bem como os achados da sua primeira...

Relatório Anual 2019 - Fundação Estudar  

Neste Relatório Anual de Resultados, a Fundação Estudar apresenta os destaques do ano jul/2018-jun/2019, bem como os achados da sua primeira...

Profile for estudar
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded