Page 1

L2 LINK

SEGUNDA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2009 O ESTADO DE S.PAULO

SAIBA COMO ■■■

Sistemareúne,automaticamente,conteúdodeseussites preferidos emumsólugar;Linkavaliaosprincipaisserviços

Fique por dentro de tudo com o RSS SERGIO CASTRO/AE

Internet : BRUNO GALO : FILIPE SERRANO Você se sente frustrado por não conseguir se manter informado no vasto palheiro digital da web? Não arruma tempo para visitar diariamente todos os sites de notícias, informações, vídeos e fotos, assim como os blogs, que considera essenciais? Se a resposta for sim, é sinal de que ainda não adota um recurso bem útil para organizar sua movimentada vida online: o RSS. O sistema – que traz até o internauta de forma automática e em tempo real o conteúdo de seus sites e serviços preferidos – não é novidade. Começou a despontar em meados de 2004 e, desde então, tem tido uma aceitação mista. Porum lado,segundo estudorecente da Forrester Research, cerca de 50% dos sites já disponibilizam códigos RSS para que leitores mais assíduos assinem seus feeds (algo como fonte, em inglês).Mas,poroutrolado,apenas 11% dos internautas utilizam o RSS. O motivo seria o fato de muitos internautas ainda não terem percebido a real utilidade da tecnologia, além de uma certadificuldade emgarimpar eassinar os feeds mais interessantes. Nesta edição, o Link revisitaotemacomapropostade desfazer esse mal-entendido. JORNAL PERSONALIZADO

Sem mágicas, o RSS (Really SimpleSyndication, oudistribuição simplificada de conteúdo, em tradução livre) transmite, automaticamente, informações de seus sites e blogs preferidos no momento em que elas sãopublicadasnarede.Aprincipal vantagem é que o internauta não precisa visitar aquele site ou blog. As notícias vêm até ele, reunidas em um único local: o seu agregador de feeds RSS. Alémdisso,é possívelselecionar, em um site ou serviço, o tipo de informação que se quer receber. Por exemplo: o internauta pode assinar o feed apenas de uma seção de um determinado jornal. Assim, é possível criar um jornal personaliza-

do somente com as notícias que lhe atraiam, provenientes das fontes de informações de sua preferência. E,paraembarcar nessemundo da informação “on demand”, não é preciso ser maníaco pela rede. Qualquer um pode escolher um serviço de RSS e reunir nele, de forma fácil e rápida, seus primeiros feeds. Basicamente, há três opções de serviços de RSS. Os leitores online (como o Google Reader e o Netvibes) são como um site e podem ser acessados de qualquer computador conectado à rede. Já os RSS integrados aos navegadores – como o Firefox e o Internet Explorer – são mais simples e não permitem o acesso remoto, mas, como estamos semprecomo o browseraberto, as notícias que chegam estão sempre à mostra. Por fim, os softwares de RSS (como o Feedreader) devem ser instalados na máquina. A vantagem é que eles trazem a notícia até a tela do internauta mesmo que o navegador esteja fechado. A desvantagem é que o software só funciona no equipamento onde está instalado. Após escolher um serviço de RSS, o próximo passo é reunir os feeds mais relevantes para você. Em geral, os próprios agregadores já oferecem um cardápio de fontes, mas sites e serviços da web trazem em suas páginas um ícone referente ao RSS. Basta clicar lá, copiar a informação do feed e colar no agregador. O publicitário Gabriel Tonobohn, de 22 anos, do blog Oito Passos (www.oitopassos.com), já experimentou o FeedReader e o Google Reader, mas prefere oNetvibes.“Além depoderpersonalizá-lo, ele oferece uma sériede serviçosembutidos, o que agiliza muito minha vida. Não é só um agregador de feeds”, diz. JáaanalistadesistemaCynara Peixoto, de 27 anos, do blog Mundo Tecno (www.mundotecno.info), conta que “após anos usando o Netvibes, resolvi migrar para o Reader, que é bem mais prático”. Os dois concordam em uma coisa: não seria possível acompanhar tudo que desejam na rede (cada um assina mais de cem sites) não fosse o RSS.●

Navegador é opção básica; IE 8 lança RSS turbinado

QUEBRA-CABEÇA - Gabriel Tonobohn escolheu o Netvibes para agregar os seus mais de cem feeds RSS

RSS TRAZ MUITO MAIS DO QUE NOTÍCIAS ● Acompanhar canais de vídeos – Siga o seu canal de vídeos favorito do YouTube (www.youtube. com) e saiba assim que um novo vídeo for postado. Além do todo-poderoso site do Google, é possível, por exemplo, se cadastrar no portal TerraTV (www.terratv.com. br) e ser alertado dos novos episódios de Lost. ● Criar notícias personalizadas – Busque no Google News um assunto específico, por exemplo, “Caminho das Índias”. Nos resultados, pegue o link RSS localizado na coluna da esquerda e cole-o no seu agregador. Assim você acompanha tudo que é publicado sobre a novela. Outra opção é o www.feedmysearch.com

● Saber o que as

pessoas dizem no Twitter – Para saber o que as pessoas estão dizendo sobre um assunto (uma empresa, uma pessoa, etc.), vá em http://search.twitter.com e faça uma busca. Ao dar o resultado, o site gera um link RSS para a busca. A busca avançada ainda traz opções para pesquisar em idiomas e até em cidades específicas. ● Descobrir sites

marcados no Delicious – Em www.delicious. com/tag/, faça a busca por uma tag (marcador) sobre um ou mais tópicos. No fim da página de resultados há um link RSS para acompanhar todos os sites que os usuários vão marcando com as mesmas palavra-chaves. É ótimo para descobrir sites novos sobre assuntos do seu interesse.

● Saber a

programação cultural - O RSS ajuda a programar o fim de semana. Assine o feed de sites e blogs de clubes, casas de shows, etc. O site www.estreiasexta.com.br tem um link RSS que indica quais são as estréias da semana. O Sesc tem a programação em RSS no www. sescsp.org.br/sesc/rss/. ● Acompanhar

fotologs – Cada usuário dos sites de compartilhamento de fotos, como o Flickr (www.flickr.com), Fotolog (www.fotolog.com.br), PicasaWeb (www.picasaweb.com), tem um link RSS da sua galeria. Basta seguir o endereço para acompanhar sempre que a página for atualizada com uma nova imagem.

A maioria dos navegadores atuais, como Firefox 3.0 e Internet Explorer 8, já oferecem a possibilidade de assinar feeds RSS em sua própria página. Masnãoesperetantasfuncionalidades como as disponíveis em outrosleitores online.Nesse caso, uma pasta de favoritos é gerada automaticamente na barra superior do browser. O sistema pode até ser aperfeiçoado com o uso de add-ons (complementos,eminglês),permitindo a organização dos feedsporpastaseseparadores.Entretanto, assim como no caso dos softwares leitores de RSS, haverá sempre um ponto negativo: como o browser está instalado em um determinado computador, sua coleção de feeds só estará disponível na máquina em questão. Lançado no mês passado, o Internet Explorer 8, da Microsoft, ensaia criar uma espécie de RSS localizado. Batizado de Webslice (algo como “fatia da web”, em inglês), ele permite que o usuário receba atualizações de “um pedaço” especifico de uma página na web. Na prática, um aplicativo fica disponível na barra superior do navegador e, quando clicado, abre uma janelinha de conteúdo da web – como um leitor melhorado de RSS, com vídeos, texto,fotos eserviços“embedados”. A Microsoft aposta que os webslices terãoomesmo sucessodos widgets do WindowsVista, acoplados à barra lateral da área de trabalho. O New York Times já aderiu a novidade.Ojornal norte-americano desenvolveu um aplicativo de busca visual para o Internet Explorer 8. É só digitar um termo no campo de busca no canto superior direito para já verna hora, semabrir nova aba, osprincipaisresultadosinclusive com imagens. O serviço funciona em inglês. ●

REPRODUÇÃO

Busca é destaque do eficiente Google Reader

Softwares permitem ler notícias sem usar navegador

REPRODUÇÃO

LAYOUT- Site oferece 12 opções para você deixá-lo com a sua cara

Netvibes permite visual personalizado Imagine que cada um dos textos desta página do Link fosse um canal de notícias dos seus sites preferidos. Alguns canais têm fotos, outros trazem apenas textos, e cada um tem um tamanho diferente e está disposto conforme o grau de importância. Tudo em apenas uma tela, dando uma visão geral do que está sendo publicado na internet naquele momento. É mais ou menos esta a experiência que você tem com o Netvibes (www.netvibes.com), um site que permite ler os feeds em formato de janelas. Ele ainda é mais do que um agregador de RSS. Além dos feeds, traz ferramentas – chamados de widgets ou módulos – como calendários, blocos de anotações, lembretes e algumas outras opções. Dá até para ler e-mails ou

atualizar o Twitter. A última novidade do site foi dar maior flexibilidade à disposição das janelas, que antes ocupavam até quatro colunas. Agora elas ficam dispostas em até quatro blocos e cada um ocupa a página na horizontal ou na vertical. São 12 tipos de layouts diferentes. As janelas ganharam mais opções visuais. É possível colocar imagens nos feedsmais importantes e deixar aqueles com menos relevânciaapenascomotítuloprincipal das notícias. Outros podem aparecer como se fossem painéis luminosos em movimento. É só escolher o jeito mais prático e agradávelparaaquantidadedejanelas que você tiver. ● B.G. e F.S.

O Google Reader é uma das melhores opções para os internautas de primeira viagem que desejam embarcar no mundo dos feeds RSS. Como é costume entre os serviços da gigante de Mountain View, ele oferece uma interface simples e intuitiva,oquetorna aadesão aosistema bastante fácil e tranquila, semtraumas. Não é preciso instalar nada na máquina. Além disso, é possível acessar seu Google Reader de qualquer computador conectado à rede. Para ficar bem informado pela internet, basta criar uma conta no Gmail, acessar o Google Reader, cadastrar os seus feeds e pronto. As informações relevantes para você chegarão automaticamente. Assim como no e-mail, os novos posts dos feeds assinados sãodestacadosnatela,emnegrito.Elepermiteaindaavisualização das informações em formato de lista ou expandido (mostrando apenas o título ou todo o conteúdo do feed, respectivamente). Muitos sites não permitem a visualização integral das notícias via RSS, portanto, para a informação completa, clique no título e ela aparecerá em uma nova página ou aba – é você quem determina. Para os usuários mais avançados, a utilização do Google Reader no Firefox integrado ao add-on (aplicativo) Read it La-

CARETA - Layout basicão do Reader desagrada a muitos usuários

Leitor de RSS do Google tem versão móvel básica O Google Reader também pode ser acessado pelo celular digitando o endereço http://m.google.com/reader no navegador do telefone. Em seguida entre com os dados da conta do Google que você utiliza para acessar o site no PC. É claro que o site móvel é bem mais simples do que a versão tradicional por ser adaptado às telas pequenas, mas é possível ler as últimas notícias de todos os seus canais. Não há como acompanhar apenas um canal de cada vez. Por enquanto, o Google não tem aplicativo para o Google Reader. ●

●● ●

ter torna tudo ainda mais fácil. Se você não puder ler uma notícia na hora em que estiver checando o seu agregador, basta marcá-la para ler depois. Entre as funções originais do site, o avançado e eficiente sistema de busca, o interessantecompartilhamento de notícias com outros usuários e a possibilidade de colocar tags em cada notícia ou marcá-la com estrelas são os destaques. OReaderéumótimoagregador de feeds, mas, diferentemente do Netvibes, não permite a personalização visual, o que pode desagradar a alguns usuários, e nem oferece serviços adicionais, como calendário, bloco de notas, etc. ● B.G. e F.S.

Antes de surgirem os leitores online de RSS, como o Google Reader e o Netvibes, era preciso instalar um programa no computador para agregar e ler os links de feeds. Se, por um lado, um software RSS só permite acesso aos feeds na própria máquina onde está instalado, por outro traz as notícias sem quesejanecessárioabrironavegador de internet. Em geral, sempre que uma notícia nova é postada por algum dos canais de RSS uma janela pequena surge na tela do PC. Se quiser mais detalhes, basta clicar na janela e a notícia é exibida. Caso alguém se incomode com as janelinhas aparecendo a toda hora no canto da tela, é possível desativá-las. OFeedreader(www.feedreader.com) é um dos softwares RSS mais usados. Está na terceira versão e continua praticamenteigual,comexceção depequenas alterações – que deixaram os feeds parecidos com o Google Reader – e a possibilidade de marcar e arquivar notícias favoritas. Outra mudança no Feedreader é o sistema que sugere notíciasquepossam interessaravocê de acordo com os artigos marcados com estrela (favoritos). Mas o mecanismo é fraco e vem desativado de fábrica. É preciso ligá-lo nas opções do software. ● B.G. e F.S.

Fique por dentro de tudo com o RSS  

Estadao, cad LINK, 13/04/2009

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you