Perfil Sem Fronteiras 2020

Page 1

Conheça nossos voluntários e agentes da transformação!

Perfil Sem Fronteiras


Agradecemos a todos que nos apoiaram desde 2010 para transformar o mundo por meio da engenharia, impulsionando as transformações que todos almejamos!

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 2020

FICHA TÉCNICA

Presidente Cleuller Camilo

Texto e Edição Daniel Teperino, Milena Bohn e Natalia Busnello

Kamilla Teixeira, Nina Ferracioli, Pedro Becallete, Pedro Milagres, Rafael Kondo Conselho Fiscal Breno Carrara, Giovanna Mueller, Raphael Costa

Leitura Crítica Cleuller Camilo Colaboração Vice-Presidência de Acompanhamento e núcleos da rede

Conselho Deliberativo Aliciane Peixoto, Fernanda Deister, Gabriel Chiele, Luís Felipe, Mariana Koleski, Raquel Miranda , Ruth Leite

Revisão de Texto Cleuller Camilo, Nina Ferracioli

Conselho Consultivo Fernanda Deister, Katia Mello, Roberto de Souza, Sandra Rufino, Zelito Sampaio

ASSOCIAÇÃO ENGENHEIROS SEM FRONTEIRAS BRASIL 12.356.782/0001-85 Avenida Peter Henry Rolfs – Departamento de Engenharia de Produção e Mecânica, sn Viçosa – MG | 36570-000

Fotos Banco de Imagens dos Engenheiros Sem Fronteiras Brasil e núcleos da rede Projeto Gráfico, Diagramação e Arte-Final Kamilla Teixeira Copyright © 2021 de Engenheiros Sem Fronteiras Brasil. Todos os direitos reservados. Este manual ou qualquer parte dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor ou editor, exceto pelo uso de citações breves e citando-se a fonte. Primeira edição, 2021 www.esf.org.br Qualquer dúvida, entre em contato conosco através do e-mail: contato@esf-brasil.org

2


Índice

• • • • • • • • • • • • •

Ficha Técnica Introdução Quem Faz Parte Rede Alumni Presença Nacional Faixa Etária Escolaridade Renda Familiar Habitação Compartilhada Ocupação Profissional Multidisciplinaridade Setores Lideranças Gênero Cor/Raça Orientação Sexual

02 05 06 07 08 09 10 13 14 15 16 18 20

• • • • • • • • • • • •

Diversidade Gênero Cor/Raça Orientação Sexual Nacionalidade Rotatividade Outros Movimentos Congresso – CBESF Artigos Científicos Livro Site Interno Diretoria Nacional Satisfação com o ESF Perfil ESF Próximos Passos Referências Venha para a Diretoria Nacional!

25

30 31 33

36 37 39 40 41 42 44 45


Saudação da Executiva Nacional Nós do Engenheiros Sem Fronteiras - Brasil, acreditamos que a construção de diálogos e pontes é imprescindível para gerarmos impacto em nossa organização e nas comunidades que atuamos. Estamos a 10 anos no Brasil trabalhando com voluntariado e criando projetos de engenharia, educação, empreendedorismo, infraestrutura e sustentabilidade. Para termos esses projetos, um de nossos valores é essencial, o respeito, onde reconhecemos e celebramos as diversidades agindo de maneira empática e solidária aos mais variados grupos. Desde o início de nossa reestruturação em 2019, buscamos melhorias organizacionais significativas para termos nosso espaço entre as

Cleuller Camilo Presidente

organizações que mais transformam vidas no Brasil. Entramos para o

Pacto Global da ONU e para o Pacto de Empoderamento Feminino, valorizamos

e

prezamos

pelo

cumprimento

dos

Objetivos

de

Desenvolvimento Sustentável e neste relatório queremos nos aproximar dos objetivos de Redução das Desigualdades e Igualdade de Gênero. Buscamos nas próximas páginas orientar, direcionar e trazer para a

mesa, discussões importantes, como sermos mais humanos em nossas relações, como valorizar todos que participam de nossa causa e como estarmos

mais

próximos.

Para

transformarmos

precisamos transformar também o nosso ESF!

o

nosso

redor,

Rafael Kondo Vice Presidente de Acompanhamento 4


Introdução Este é o relatório do censo realizado pelo Engenheiros Sem Fronteiras - Brasil com seus membros e egressos presentes em todas as regiões do país. Em seu segundo ano de realização o Perfil Sem Fronteiras buscou se aprofundar em questões de gênero, raça e com direcionamentos ao perfil socioeconômico. Perguntamos aos nossos líderes com o objetivo de gerar reflexões, mudanças e entendermos nosso lugar na sociedade, é imprescindível que uma organização da sociedade civil de nosso porte entenda como está em relação a práticas inclusivas e promoção da equidade no ambiente de trabalho. Agradecemos a todos os voluntários do Engenheiros Sem Fronteiras participantes foi um marco alcançarmos mais de 1200 colaborações para a construção deste material. Esperamos atender a expectativa de criarmos mais políticas internas que assegurem a construção do ambiente plural e diverso que queremos!

Juntos somos mais fortes! Nosso muito obrigado a vocês que fizeram parte dessa pesquisa!

ABC Paulista Aracaju Araras Belo Horizonte Boa Vista Campina Grande Costa do Sol Divinópolis Florianópolis Fortaleza Frederico Westphalen Governador Valadares Ilha Solteira Itabira Ituiutaba Itumbiara João Monlevade João Pessoa Joinville Juiz de Fora Lavras

Limeira Lorena Macapá Manhuaçu Maringá Montes Claros Natal Niterói Ouro Branco Ouro Preto Passos Patos de Minas Pelotas Piracicaba Poços de Caldas Porto Alegre Recife Rio Branco Rio das Ostras Rio de Janeiro Rio Grande

Rio Paranaíba Salvador Santa Maria Santos São Carlos São Luís São João Del Rei São Paulo Sete Lagoas Sorocaba Teresina Tucuruí Uberaba Viçosa Vitória

1220

colaborações

5


Quem fez parte A colaboração de todos nas respostas contribuiu para uma maior reflexão sobre QUEM faz conosco e a força de nossa diversidade.

+57%

de respostas em relação à 2019

1220

colaborações

Oficina | VI Congresso Brasileiro do ESF - Brasil

Distribuição: 88% membros ativos em 2020 12% membros egressos Destaque para a participação proporcional de membros dos núcleos: Sorocaba/SP, Manhuaçu/MG, Recife/PE, Rio Branco/AC e Governador Valadares/MG. 6


Fizeram parte desta pesquisa membros que ingressaram na rede desde o ano de 2012. Nossa rede comemorou 10 anos em 2020, tendo passado por ela mais de 3.000 voluntĂĄrios. Nesse perĂ­odo crescemos muito, mas ainda temos um longo caminho a percorrer para impactar cada vez mais comunidades no nosso paĂ­s.

Rede Alumni

Crescimento da rede ao longo dos anos


Estamos presentes em todas as regiões do país, com maior concentração no sudeste.

Presença nas Regiões do Brasil

Sudeste Nordeste

Desta forma, seguimos o fluxo de concentração dos universitários afirmado pelo Censo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP) feito em 2017.

Presença Nacional

Sul Norte Centro-Oeste

66,1% 15,7% 12,3% 4,9% 1%

Apesar de termos maior concentração no sudeste, nossa presença no nordeste (15,7%) é superior à média nacional segundo a Programa Nacional de Apoio ao Investidor da Diáspora (PNAID) que mostra que 14,3% do voluntariado brasileiro se encontra nessa região. 8


A rede Engenheiros Sem Fronteiras é uma organização Jovem. A nossa faixa etária média é de 22 a 24 anos.

Faixa Etária do ESF

18 - 21 22 - 24 25 - 26 27 - 29 30 - 39 30 - 39

Faixa Etária

28% 33,90% 14,90% 10,40% 9,60% 3,20%

Fazemos parte da juventude do 3º setor brasileiro! Visto que no ano de 2019 os dados do IBGE apontaram que, dentre os voluntários, 41,6% apresentam mais de 50 anos. 9


Somos uma organização feita por jovens estudantes e profissionais reconhecidos no mercado de trabalho.

66,4%

graduandos

Assim, seguimos o viés nacional apresentado pelo IBGE no ano de 2019 de que quanto maior a escolaridade, maior tendência a praticar o voluntariado.

Distribuição: 66,4% Graduando 14,7% Graduado 10,8% Pós-Graduação 6,5% Mestrado 1,6% Doutorado

Escolaridade

Dinâmica | AMPLA - Exato é Ser Humano Núcleo Santa Maria 10


Raízes ESF 2019 - Núcleo Santa Maria

Os pais de nossos voluntários, em maior parte, possuem, no mínimo, formação no ensino médio, o que demonstra que o apoio em casa é muito importante, para que nossos voluntários possam se dedicar à causa. Distribuição Pais: 36,4% Ensino Superior ou mais 34% Ensino Médio 27,2% Ensino Fundamental 1,8% Prefiro não responder 0,6% Nenhuma

Escolaridade dos Pais 11


Com as mães não é diferente.

Distribuição Mães: 45,9% Ensino Superior ou mais 34,1% Ensino Médio 18,5% Ensino Fundamental 0,7% Prefiro não responder 0,8% Nenhuma

Logo, nossos membros seguem o padrão de escolaridade de seus responsáveis, isto é, chegam aos níveis mais altos de educação.

Escolaridade dos Pais

Raízes ESF 2019 - Núcleo Santa Maria 12


Nossos membros que em sua maioria se dedicam à graduação seguem um padrão de receberem apoio financeiro de seus familiares, não sendo responsáveis pela renda de seu grupo familiar.

Renda da família Por Salários Mínimos

Ademais, a renda das famílias de nossos voluntários equivale a média brasileira ao estrato socioeconômico C1 segundo a ABEP (Associação Brasileira de Estudos Populacionais) (2019) e usando como base o salário mínimo de R$ 998,00 do mesmo período. Apresentamos uma renda média superior no tocante aos estudantes das IES (Instituições de Ensino Superior) públicas, visto que a maior concentração de estudantes (23,5%) se encontra com renda entre 1 a 2 salários mínimos, segundo a V Pesquisa Nacional do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Graduandos das IFES.

11,50% 26% 30,10% 14,40% 9,80% 8,20%

até 1,5 1,5 - 3 3-6 6 - 10 + 10 não respondeu 47,90%

Financiamento do Membro

21,10%

12,50% 8,70% 4,00%

não tenho renda e sou financiado por programas governamentais não tenho renda e sou financiado pela minha família ou outras pessoas tenho renda, mas recebo ajuda financeira da minha família ou outras pessoas

Renda Familiar

tenho renda e não recebo ajuda financeira tenho renda e contribuo com o sustento da minha família sou o principal responsável pelo sustento da minha família

2,70%

4% 49,90% 21,10% 12,50% 8,70% 2,70% 13


A maior parte dos membros divide a residência com outras pessoas, fato que demonstra o alto grau de socialização de nossos voluntários.

Distribuição: 35,3% 1-2 pessoas 29,8% Sozinho 20,8% 3-4 pessoas 4,10% 5 ou mais pessoas

Enquanto isso, aqueles que moram sozinhos buscam um aconchego na receptividade dos Sem Fronteiras! “O Núcleo Viçosa virou minha segunda família e literalmente minha casa em Minas Gerais!” Daniel Teperino (Núcleo Viçosa)

Habitação Compartilhada 14


“Acredito que o ESF seja uma forma que uso para me desprender um pouco do dia-adia que tenho no escritório, tendo a possibilidade de ampliar os meus conhecimentos e participar de discussões com pessoas que buscam um propósito com a profissão e com a sociedade alinhados ao meu.” Mayara Barbosa Núcleo São Paulo

Mais da metade dos Sem Fronteiras não trabalham e se dedicam exclusivamente aos estudos. Ademais, 45,3% de novos voluntários trabalham, sendo que o seu modelo de ocupação varia entre o cumprimento de 40h por semana ou trabalhos eventuais. Isso vai de encontro aos dados nacionais levantados pelo IBGE (2019), o qual afirma que indivíduos empregados são mais atuantes no voluntariado chegando a representar cerca de 56,3% da classe.

Ocupação profissional 15


Nossa rede até pela sua causa possui em sua maioria estudantes e profissionais das áreas de engenharia, se destacam: Engenharia Civil; Engenharia Ambiental/Sanitária; e Engenharia de Produção.

“Percebemos que faltava um pouco de diversidade e pluralidade entre nós e por isso optamos por abrir o processo seletivo para outros cursos. Assim, tem sido possível ter um olhar mais diverso sobre um mesmo problema, combinar diferentes ideias de solução e causar ainda mais impacto social!” Victoria Ramiro Núcleo Rio das Ostras

Multidisciplinaridade 16


“Engenharia tem tudo a ver com Direito! Os advogados têm que lidar com questões contratuais por exemplo, e os voluntários são oficializados por meio de contratos! Então, a ideia é ir descobrindo novas áreas de atuação do Direito e colocar em prática dentro de uma ONG que só carrega no nome um curso, pois ela é de todos!” Júlia Antunes Núcleo Porto Alegre

Ficamos ainda muito felizes com a contribuição de outras áreas, no ESF os outros 11% é composto por 52 cursos diferentes! Desses se destacam nossos voluntários das áreas de Arquitetura, Administração e Direito. Com essa participação nosso impacto é potencializado através das trocas de ideias e visões que se complementam para conseguirmos a mudança que buscamos.

Multidisciplinaridade 17


No ESF, uma estrutura organizacional é essencial para realizarmos projetos de qualidade. Nossa área de projetos que tem o objetivo de idealizar, planejar, gerenciar e entregar nossos projetos é a que temos a maioria dos nossos membros. Além desse setor, temos voluntários trabalhando nas áreas de comunicação, financeira e jurídica e recursos humanos. A integração de todas as estruturas de governança é responsável pela realização dos nossos projetos e proporção do nosso impacto.

Voluntários Por Setores 18,56% 36,08%

11,34%

12,37%

13,40%

Projetos Comunicação e Marketing Adm - Financeiro e Jurídico

Setores

Gestão de Pessoas e RH Qualidade Outros

36,08% 13,40% 12,37% 11,34% 8,25% 18,56%


Sabendo do nosso foco na execução de projetos, o Núcleo Natal explicou um pouquinho o sentimento que transborda em suas ações.

Setores

“O Projeto da Defensoria Pública atua em parceria com a Defensoria Pública do Estado do RN em processos de usucapião, sendo a ONG responsável pela elaboração de projeto topográfico. Com um projeto relativamente simples e rápido, até o ano de 2020 o ESF Natal beneficiou mais de 70 famílias diretamente, em sua maioria em zonas periféricas da cidade do Natal/RN.” Núcleo Natal

19


“A liderança é um papel desafiador e necessário na vida de qualquer pessoa. Ser líder é trabalhar em equipe, é guiar e transformar pessoas, é mostrar que elas podem mais do que elas acham.”

No ESF, o incentivo a mudanças de cargos e assumir a responsabilidade de liderar nossos núcleos locais é algo que nos orgulhamos!

Sheila Dias Núcleo Rio de Janeiro

71% dos respondentes do Perfil deste ano estiveram, estão ou têm vontade de estar em cargos de liderança. Possuímos pessoas que desejam liderar a transformação social. Uma rede marcada por líderes que fazem é sinônimo de inovação e proatividade em nossos projetos e ações sociais.

Lideranças 20


Somos uma organização do 3° setor, e a presença feminina é muito relevante, apresentamos 60,3% de lideranças femininas, este padrão ainda se repete nos maiores cargos Executivos e de Conselhos onde a equidade é realizada e muitas vezes superada.

Logo, vamos na contramão frente à pesquisa da ONU Mulheres - feita com as 500 maiores empresas do Brasil (2º Setor), em 2016 - que mostra um afunilamento hierárquico no corpo de funcionários, sendo que a medida que aumentam as atribuições de comando, reduz a inclusão de mulheres, refletindo em apenas 13,2% de mulheres no Conselho e Corpo Executivo.

“Fico muito feliz por ter uma experiência assim, já trabalhei em outros cantos e essa é a primeira vez que tenho a chance de me desenvolver profissional e pessoalmente como líder mulher, sem sofrer tantos absurdos por isso!” Jesiely Melo Núcleo Fortaleza

Gênero

Cargos de Liderança 21


Segundo o Instituto Ethos (2019), dentre as 500 maiores empresas brasileiras, apenas 4,7% dos cargos executivos são preenchidos por pretos. A rede ESF se destaca quanto à esse assunto, atingindo um percentual de 38,7% de lideranças pretas.

Membros dos Núcleos Aracaju e Vitória contaram como se sentem sendo pretos e ocupando cargos de liderança dentro da rede.

Cor/Raça

Cargos de Liderança

22


“Sentimos um ambiente tão acolhedor que nem nos damos conta das diferenças pela cor da pele. A antiga Vice Diretora Geral me incentivou a assumir umas das lideranças aqui no núcleo por causa das minhas qualidades, sem ter nenhum tipo de preconceito e isso me deixou muito lisonjeado! Sou muito respeitado e respeito também, mantendo um ambiente muito saudável aqui.” Luziel Felipe Núcleo Vitória . “O ponto mais importante para mim é servir de inspiração. principalmente para as comunidades carentes com as quais já realizamos algum tipo de trabalho, onde a população em sua maioria é preta/parda. É confortável para uma criança de 11 anos ver uma engenheira que se parece com ela fisicamente, transmite a sensação de "mais tarde pode ser eu".” Joyce Santos Núcleo Aracaju

Cor/Raça

Cargos de Liderança

23


Temos 17,6% de nossos líderes saindo do padrão heteronormativo, logo, a cada 100 voluntários que assumem cargos de liderança no ESF, 18 são LGBTQI+. Esse é um dado positivo, fazendo um comparativo com o ambiente acadêmico um levantamento feito pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), esta aponta uma presença de 16,4% LGBTQI+ dentro das universidades, é importante destacar que essa proporção é reduzido em cursos mais tradicionais como a engenharia.

“Somos uma equipe que é composta por pessoas que busca a pluralidade e acima de tudo o respeito a todos. Isso é o nosso diferencial, somos um grupo que acredita que o respeito e a empatia são transformações.” Vitória Aguiar Núcleo Rio Branco

Orientação Sexual

Cargos de Liderança 24


Orgulhamos em dizer que nossa rede é composta por uma maioria feminina, onde 61,2% se considera mulher. Isso vai ao encontro à pesquisa do IBGE no ano de 2019, onde as mulheres brasileiras representam a maioria no 3º setor, com participação de 60% no cenário nacional.

Gênero

Diversidade

“Hoje no Núcleo Pelotas somos a maioria mulheres e somos muito respeitadas pelas pessoas do núcleo e dentro dos projetos que realizamos. O ESF abriu portas para o nosso crescimento pessoal e deu espaço para que pudéssemos compartilhar nossas experiências independente do nosso gênero.” Amanda Marotta Suyane Gonçalves 25 Núcleo Pelotas


Nota-se uma diversidade étnica dentro da rede, entretanto, o ESF ainda é ocupado por uma maioria branca. Distribuição: 57,2% Branco 29,2% Preto 8,7% Pardo 0,4% Indígena 2,0% Prefiro não responder

Termos a maioria de voluntários de cor branca contrasta com os dados do IBGE para o ano de 2019, os quais mostram que a população preta representa 37,5% do total de voluntários e é a mais presente nos trabalhos sociais!

Na Engenharia, a presença de pretos não é expressiva. Segundo dados do Ranking Universitário Folha (2016). entre os 10 cursos mais bem avaliados e com melhores reputações, a presença de pretos se dá da seguinte forma: 18% Engenharia Mecânica e Engenharia Química 19% Engenharia de Produção 21% Engenharia de Controle e Automação e Engenharia Ambiental

Cor/Raça

Cargos de Liderança 26


A Lis, nossa voluntária do Núcleo Salvador expôs como se sente sendo uma mulher preta dentro da nossa rede de voluntários:

Desde minha entrada na ONG, ser preta nunca teve impacto nas relações que mantenho com os demais membros. Talvez isso se deva ao fato de termos pessoas muito conscientes e que entendem que cor, orientação sexual, gênero, nada disso deve ser motivo para alguém ser excluído. Gostaria que em todos os ambientes os negros pudessem crescer, se desenvolver e serem reconhecidos pelo seu trabalho e merecimento como acontece no nosso núcleo.” Lis Santos Núcleo Salvador

Cor/Raça

Cargos de Liderança

27


Na pesquisa observa-se que o ESF é composto por uma maioria heterossexual, tendo nos times a inclusão de diversas orientações sexuais. “Eu me senti acolhida de uma forma como em nenhum outro ambiente já havia me sentido, e sou muita grata por isso ao núcleo. Pude crescer, aprender a me expressar e me aceitar muito mais depois que entrei pra ESF!” Luise Barreto Núcleo Santa Maria

Orientação Sexual

Diversidade

Dentre os núcleos com maior representatividade entre os não-heteros, temos Santa Maria como um grande destaque de diversidade!

Distribuição: 82% Heterossexual 8,4% Bissexual 6,7% Homossexual 0,9% Panssexual 0,5% Outro 28


A representatividade do nosso povo está expressa nos dados, sendo os membros do ESF em sua maioria de origem brasileira (99%).

Conversamos com um de nossos voluntários de fora do país para entender como foi a sua experiência e confirmamos nossas expectativas!

Tendo espaço para voluntários de outras nacionalidades com devido respeito e acolhimento.

Nacionalidade

Diversidade

“Inicialmente queria aumentar meu networking na área de engenharia em Maringá. Além disso, queria compreender melhor o jeito de trabalho aqui no Brasil, pelo qual me envolvi bastante no projeto. Ao longo do processo, aprendi muitas ferramentas e também conheci muitas pessoas com ótimas ideias, o que proporcionou um grande impacto do ESF na sociedade.” Nelson Torres Núcleo Maringá 29


Nossos núcleos atuam com voluntariado fixo normalmente com 1 ano de gestão. Nossa retenção (o tempo médio que o voluntário permanece conosco) é próximo a 2 anos, esse dado é interessante pois também pode ser associado ao interesse por liderança e com a mudança de setores. O voluntário em sua segunda gestão busca novas experiências dentro da organização e vivenciam as diferentes realidades existentes em sua localidade. O Núcleo Boa Vista excede essa média, apresentando muitos membros que permanecem na rede por cerca de 3 anos.

Rotatividade

“O núcleo do ESF de Boa Vista, vem atuando em vários projetos no estado, objetivando alcançar de forma positiva as comunidades em vulnerabilidade, tivemos o privilégio de atuarmos junto ao exército, durante a migração venezuelana, o que possibilitou ao núcleo uma maior interação entre os voluntários bem como o conhecimento na área profissional. Creio que a permanência dos que estão hoje reflete o interesse principal na causa humanitária de ajuda ao próximo.” Tamires Moraes e Silva Núcleo Boa Vista

Tempo no núcleo: 5,8% Até 6 meses 38,2% Até 1 ano 34,1% Até 2 anos 15,6% Até 3 anos 2,9% Até 4 anos 3,5% Mais de 4 anos 30


Também estamos presentes nos mais diversos movimentos estudantis como empresas juniores e importantes associações do terceiro setor como AIESEC, Enactus e Fundação Estudar. Dessa forma, somos capazes de possuir um conhecimento variado, trazendo ideias melhores para a rede.

Outros Movimentos

Distribuição: 21,0% Atlética 21,0% Empresa Júnior 11,8% Centro/Diretório Acadêmico 7,3% CREA Jr 5,8% Ligas Universitárias 33,0% Outros 31


Um membro do Núcleo Juiz de Fora contou um pouco sobre os desafios e oportunidades de fazer parte da rede ESF e do Movimento Empresa Júnior.

“(...)Estar no ESF e na Porte Empresa Júnior ao mesmo tempo pra mim é poder estar em ações com crianças, revitalizar escolas e não perder o contato com o trabalho social que é algo que eu amo, mas ao mesmo tempo poder me desenvolver ainda mais e me tornar cada vez mais competitivo no mercado de trabalho vivenciando uma experiência pra lá de intensa.” Thiago Squizzatto Núcleo Juiz de Fora

Outros Movimentos

32


O Congresso Brasileiro do ESF acontece anualmente, tendo como foco integração entre os voluntários da rede e compartilhamento de experiências. O evento é uma oportunidade de ampliar a rede de contatos interna, promovendo a troca de conhecimento, aproximando os núcleos e gerando novas possibilidades de projetos.

Mais de 2000 membros já participaram das 7 edições do nosso cbESF! Em sua ultima edição o VII cbESF foi organizado diretamente pelo ESF Brasil e realizado juntamente com o II ELAES (Encontro Latino-Americano de Engenharia e Sociedade) de forma totalmente online devido à pandemia.

Congresso

cbESF

Congresso Brasileiro do ESF - Brasil 33


No Congresso os projetos realizados no ano são avaliados e os melhores recebem o Prêmio Sem Fronteiras aos primeiros colocados relativos aos quatro eixos de atuação do Engenheiros Sem Fronteiras. Essas premiações são destinadas aos trabalhos vinculados à algum núcleo da rede. O André, que já foi membro do Núcleo Viçosa e fundador do Núcleo Macapá conta sobre sua vivência:

Congresso Artigos Científicos

“(...)em 2019 pude compartilhar experiências ministrando uma oficina sobre captação de água da chuva e aplicando o conteúdo dela em uma escola. Isso foi um grande desafio e deixou uma lembrança única de uma experiência que marcou a minha história no ESF!” André Costa Núcleo Macapá 34


A mostra científica do CbESF é também uma oportunidade na produção de conhecimento, gerando artigos baseados nos vários projetos do Brasil.

Fomentando o interesse dos estudantes e dos diversos profissionais na área de pesquisa e desenvolvimento.

Artigos Científicos

68,6% dos membros da rede ainda não publicaram artigos no CbESF 31,3% já publicaram pelo menos 1 artigo

*Vale destacar que as premiações do CbESF vêm crescendo a cada ano. Novos materiais são criados a fim de auxiliar na criação dos artigos. Portanto, valorizamos com afinco os projetos de nossa organização e buscamos, cada vez mais, cativar os membros a submeterem seus artigos!

35


O Engenheiros Sem Fronteiras – Brasil, com patrocínio do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – CONFEA, desenvolveu no ano de 2020 o livro: Engenharia Popular: construção e gestão de projetos de tecnologia e inovação social.

Baixe o Seu Agora Mesmo!

O livro tem como premissa discutir a engenharia como instrumento do desenvolvimento social e ambiental. Serão apresentados conceitos e experiências já trabalhados e vivenciadas por docentes, estudantes e profissionais.

Livro

36


Para construir um movimento ainda mais forte e conectado utiliza-se o Site Interno do Engenheiros Sem Fronteiras Brasil, com o objetivo de concentrar informações e diversos materiais para fácil acesso e auxílio a todos os voluntários da rede.

Tem-se percebido que ele é um grande aliado dos membros, pois melhora a gestão dos núcleos e permite um crescimento sustentável do núcleo.

Site Interno 37


*É válido ressaltar que o site interno é mantido, também, pelas contribuições de todos os núcleos e membros da rede, sendo um meio importante de desenvolvimento para os núcleos. “O site interno é a base para todos os processos que o núcleo desenvolve. Sempre que vamos iniciar alguma tarefa consultamos o site interno para ver os modelos existentes, facilitando muito as etapas. (...). Podemos dizer que o site interno é nossa principal fonte de pesquisa e que tem grande participação no sucesso do núcleo!” Phernanda Vargas Núcleo Patos de Minas

Apesar do Site Interno ser uma ferramenta nova, este já possui mais de 2000 materiais criados e coletados pela equipe do ESF-Brasil. Atualmente mais de 80% dos nossos voluntários já possui conhecimento do Site Interno e 47,5% utiliza com regularidade durante seu trabalho na organização.

Site Interno 38


A Diretoria Nacional do Engenheiros Sem Fronteiras – Brasil, possui como principais funções: ○ Regular a marca Engenheiros Sem Fronteiras ® em território brasileiro; ○ Criar, avaliar, promover ou encerrar núcleos em qualquer cidade do Brasil;

Algumas de nossas conquistas são as abaixo e você pode conferir as outras no nosso site.

○ Gerir e difundir o conhecimento da organização a nível nacional; ○ Gerar relatórios de avaliação e de resultados internos e externos dos núcleos no país; ○ Representar a organização dentro do EWB-I e dentro da ONU, onde somos signatários do Pacto Global e do Pacto de Empoderamento Feminino; ○ Orientar e oferecer suporte aos núcleos em quaisquer ações ou projetos quando houver a necessidade; ○ Promover o Congresso Brasileiro dos Engenheiros Sem Fronteiras; ○ Difundir ciência através de nosso Congresso e Revista de Periódicos (Brazilian Journal of Sustainability);

○ Difundir a metodologia mundial da organização no Brasil, prezando pela importância do envolvimento comunitário, do diálogo e da cooperação com projetos desenvolvidos e executados por voluntários, que se envolvem pessoalmente com os membros da comunidade.

Diretoria Nacional

39


8,61 É a média da satisfação com o trabalho da Diretoria Nacional. O ESF Brasil está buscando se desenvolver a cada atividade, e contamos com suas sugestões e seu apoio para conseguirmos impactar mais comunidades em todo o país.

“Ser ESF é ser parte de uma equipe que trabalha todos os dias se desafiando e buscando resultados que ajudam na evolução da sociedade e da rede. O ESF Brasil é formado por voluntários que trabalham com amor e profissionalismo, e dessa forma, guia os núcleos, e faz a Organização ser mais reconhecida pela qualidade, gerando desenvolvimento para a sociedade. Sem dúvida alguma, cada membro da rede é extremamente grato pelas experiências vividas no ESF!” Taís Latarini Núcleo Araras

Satisfação com o ESF Brasil 40


A persona da Rede Engenheiros Sem Fronteiras tem as seguintes características:

33,9% Tem entre 22 e 24 anos

82%

Heterossexual Financiada pela família ou outras pessoas

Sudestina

66,4%

Graduanda

71,1%

Líder

66,1%

Participa de outros movimentos

57,2%

60,2%

É branca Trabalha no departamento de projetos

Perfil ESF

46,1%

38,2%

Fica na rede até 1 ano

Divide a residência com outras pessoas

47,9%

54,7%

35,4%

Não trabalha Faz Engenharia

89% 41


Próximos passos: Sabemos que inclusão e diversidade não é algo rápido de resolvermos. O Brasil é um país diverso e com várias questões estruturais a serem melhoradas. Elencamos algumas ações que acreditamos serem necessárias para melhorarmos nossos dados na organização: Ações a Nível Nacional:

Ações a Nível Local:

Criar canais de comunicação com os grupos pouco representativos; Criar grupos de trabalho e comissões para Incentivo à diversidade; Disponibilizar banco de dados com referências confiáveis e atuais com direcionamentos a questões internas e externas que possibilitem maior diversidade e inclusão em todos os níveis da organização; Incentivar a criação de Núcleos através de editais específicos em regiões com pouca presença, priorizando Centro-Oeste, Norte e Nordeste; Incentivar a temática em eventos da organização; Incentivar e buscar a criação de núcleos no Norte e Nordeste; Realizar reuniões temáticas com especialistas, lideranças de núcleos e voluntários para incentivar a temática de diversidade.

Adaptar e flexibilizar a participação de membros que possuem rotinas diferentes; Buscar e prospectar projetos e atividades que possam incluir grupos diversos; Buscar maior participação de membros de outros cursos e graduações com foco em Comunicação, Direito, Economia e áreas afins; Incluir em eventos locais e em eventos sociais espaços para discussão sobre privilégios e diversidade; Incluir em nossas políticas internas em todos os níveis da organização diretrizes para inclusão; Melhorar em nossos processos seletivos locais: Através da realização de parcerias com associações de moradores de bairros que atuamos, incluindo membros da comunidade em nossa organização (membros colaboradores, consultores em projetos e membros ativos). 42


O ESF é...

43


Opinion Box; HSM Management. Diversidade nas empresas: o que os dados nos contam?. Disponível em: <https://bit.ly/2LWSrvH>. Instituto Ethos. Perfil social, racial e de gênero nas 500 maiores empresas do Brasil e suas ações afirmativas. 2019. Disponível em: <https://bit.ly/2XRdAKn>. BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2018: notas estatísticas. Brasília, 2019. Disponível em: <https://bit.ly/38V1pTe>. IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua: Outras formas de trabalho. 2019. Disponível em: <https://bit.ly/3o0481Y>.

Trevizan, Karina; Bridi, Gabriella; G1; Globonews. Negros na liderança: debates sobre desigualdade racial crescem, mas falta de referências ainda é barreira para profissionais. Set. 2019. Disponível em: <https://glo.bo/3oWyWSp>. Universidade Federal de Uberlândia. V Pesquisa Nacional de Perfil Socioeconômico e Cultural dos (as) Graduandos (as) das IFES. Maio. 2019. Disponível em: <https://bit.ly/3qxU1>. Auten, David; Schneider, John. This founder explains the corporate benefits of LGBT leadership. Forbes. Ago. 2018. Disponível em: <https://bit.ly/3qxU1mE>. Freire, Simone. Presença de negros fica estagnada entre os 10 melhores cursos universitários do país. Alma Preta. Jul. 2019. Disponível em: <https://bit.ly/38URmgO>.

Referências 44


Se vocĂŞ ĂŠ um membro ativo ou egresso da nossa rede:

Venha para a Diretoria Nacional! 45