Issuu on Google+

INFORMATIVO ONLINE DO INSTITUTO OSWALDO RIBEIRO DE MENDONÇA | ANO 2 - EDIÇÃO 22 - AGOSTO DE 2012

Oficina celebra os 10 anos da

Usina da Dança

Página 2 Iº Salão REGIONAL DE humor de guaíra tem nova data

Página 7 Projeto Mãos em cena: “O fazer transforma”

Páginas 11 Que tal viver mais e com mais saúde?


C@rt@s Eletrônic@s

página

O recado dos internautas

Iº Salão Regional de Humor de Guaíra tem nova data

“Parabéns pelo lindo trabalho! Jamile C. Paro Instituto Academia da Inteligência Colina, SP

O

Na correria do dia a dia só consegui ver hoje a matéria da Usina na Bleit. Parabens!!! Matéria merecida!!

Cris Olivieri, diretora da Olivieri & Associados, São Paulo, SP A revista Bleid ficou 10, parabéns pelo trabalho a frente do IORM.... “A gestão é que faz diferença” Um abraço esportivo Fausto/Ricardo Giannecchini Instituto Fausto Giannecchini Esporte Educação, Franca-SP Agradeço ao IORM por ter se lembrado e me convidado para fazer parte deste trabalho tão especial, o I Salão de Humor e Salãozinho de Humor de Guaíra. Neste último sábado realizei uma oficina em Guaíra e o resultado, foi muito bom, espero em breve que possamos nos reunir e planejar mais projetos especiais para o instituto. Se depender de mim o Instituto receberá trabalhos e exposições de grande importância, e levarei o nome deste em muitos lugares! Sei o quanto o IORM se esforça pra que estes projetos sejam concretizados, e sei o quanto é difícil realizá-los, pois além de ser passo a passo a falta de profissionais qualificados é um fator que pesa muito. Julinho Sertão, cartunista Recebemos os livros doados pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, agradeço muito pela inciativa e tenha certeza que os livros serão muito úteis para todos os leitores mirins de Orlândia. Obrigada Juliana Sales, Biblioteca Pública Municipal Orlândia

2

Salão que vai premiar primeiros colocados em charge e caricatura recebe inscrições até 28 de setembro. Evento será aberto no dia 5 de outubro .

Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça prorrogou o prazo de inscrições de trabalhos para o I Salão Regional de Humor de Guaíra, que o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça realizará no Centro Cultural Colorado. Os interessados em apresentar charges sobre o tema Poluição Ambiental ou caricaturas realizaram suas inscrições até o dia 28 de setembro e vão concorrer a prêmios de R$ 500,00 atribuídos ao primeiro lugar de cada categoria. Inscreveram-se pessoas de todo o país. O novo prazo de inscrições valeu também para o I Salãozinho Regional de Humor de Guaíra, direcionado a trabalhos desenvolvidos por estudantes de 11 a 14 anos de idade da rede de ensino da cidade e região pelo telefone (17) 3331.6132, pelo e-mail iorm@iorm.org.br ou diretamente na Biblioteca Energia do Conhecimento. Os Salões também serão realizados em nova data: de 05 a 19 de outubro. Os trabalhos apresentados serão julgados por uma comissão formada por profissionais nas áreas de jornalismo, publicidade e cartoons. Foram aceitos trabalhos de todo o país. Os visitantes do Salão poderão votar em seus trabalhos

preferidos. O voto do público será levado em consideração para a premiação dos trabalhos vencedores. A premiação dos trabalhos acontecerá na abertura do Salão, na noite de 5 de outubro, com a participação de grupos musicais de Guaíra.

Confira a programação de abertura e premiação do I Salão e I Salãozinho Regional de Humor de Guaíra 05 de outubro de 2012

Local Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça IORM Guaíra, SP 19h00 – Recepção dos Convidados Apresentações Culturais Lira Musical Coral da Terceira Idade Ballet Ofício da Dança Eletro Afro “Cortejo Maracatu” 20h15 – Abertura Oficial Composição da Mesa Hino Nacional Brasileiro 20h40 – Premiação 21h20 – Abertura da Sala de Exposição (Coquetel) 21h40 – Premiação Popular (Voto do Público)


página

Oficina

O Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, por meio do Salãozinho de Humor realizou duas oficinas de charges para crianças e adolescentes de 11 a 14 anos. Os focos foram as crianças para estimular as inscrições no Salãozinho. As duas oficinas realizadas pelo IORM para marcar o evento foram promovidas nos sábados, 15 e 22 de setembro, em Guaíra, Orlândia e Miguelópolis. “Este I Salão tem como objetivo reconhecer artistas regionais e incentivar os jovens à prática artística e contribuir com seu desenvolvimento intelectual e crítico através da linguagem do humor gráfico. Com este evento, que queremos que faça parte do calendário anual de Guaíra, o Centro Cultural Colorado mais

3

uma vez cumpre o papel de instigar a comunidade regional, de promover aqueles que atuam com arte e cultura”, salienta o Gerente Executivo do Instituto, Rafael Braghiroli. Durante o evento será possível conhecer também os trabalhos apresentados na edição de 2011 do Salão de Humor de Piracicaba, um dos mais tradicionais do país, que este ano completará 39 anos de vida. O primeiro colocado de cada uma das categorias Charge e Caricatura Adulto receberá R$ 500,00 como prêmio aquisição. Os três primeiros colocados nos salões adulto e infantil receberão troféus e a todos os participantes serão entregues medalhas.

Confira as datas! Inscrições: até 28 de setembro Exposição: 5 a 19 de outubro Premiação: 5 de outubro

Oficinas são parte da programação do I Salãozinho Regional de Humor de Guaíra

Os estudantes que participaram da Oficina realizada em Miguelópolis

O cartunista Julinho Sertão com alunas das oficinas realizadas em Orlândia.

Serviço:

I Salão Regional de Humor de Guaíra | I Salãozinho Regional de Humor de Guaíra 05 a 19 de outubro de 2012 Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça - Av. José Cavenaghe 1.355 - Chácara Bela Vista - Guaíra-SP - CEP: 14790-000. iorm@iorm.org.br


Oficina celebra os 10 anos da

Usina da Dança

página

4

10 anos de passos firmes em direção a um futuro sustentável.

T

odos os que atuam no Projeto Usina da Dança estavam lá: professores, colaboradores, consultores, dirigentes e até a presidente do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, Josimara Ribeiro de Mendonça Camargo participaram do café da manhã . Foi essa a forma escolhida pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM para celebrar os dez anos de fundação da Usina da Dança, projeto que nasceu em 2002, em Orlândia, sob o nome de Expressão Colorado, e hoje já chegou aos municípios de Miguelópolis e Guaíra. Nesta última cidade, sob o nome Ofício da Dança. O evento foi aberto pela presidente do Instituto que falou sobre o início do Projeto e seu desenvolvimento: uma trajetória marcada pelo trabalho de muitas pessoas. “...A dança construiu-se historicamente como uma atividade das classes com maior poder aquisitivo, ou seja, até então afastada das periferias e da comunidade em situação de risco social. Eu pensei: cada um de nós tem a obrigação de dar sua contribuição para fazer do mundo um lugar melhor para se viver. Se a dança fez parte da minha vida de forma tão fundamental, eu deveria encontrar uma maneira de estender os benefícios da dança a meninos e meninas da nossa comunidade que jamais teriam acesso à dança por sua condição social. Esta foi a semente da criação da Usina da Dança. Trazemos uma proposta de vivência da dança para corpos que carregam em si o estigma da exclusão social. Nosso projeto quer tornar a população participante da cultura, por meio da formação profissional e artística e pela democratização do acesso à experiências artísticas.”

A importância da transparência das ações do Projeto foi um dos pontos da palestra da Diretora de Comunicação do IORM, Maria Inês Moreira Guedes Machado de Carvalho: “A crediblidade de nossas ações é um dos fatores fundamentais para a perenidade dos nossos projetos. Trabalhamos com uma matéria prima muito importante: a opinião pública. E é a aprovação da

opinião pública que nos dá a legitimidade para seguir em frente”, conta. Também participou o gerente executivo do IORM, Rafael Albuquerque Braghiroli que falou sobre a importância da atuação de cada um para contribuir com o desenvolvimento institucional do IORM: “Estou bastante motivado. Acredito na missão do IORM. Juntos somos mais e melhor. O compromisso


de todos sempre fez e continuará fazendo toda diferença. Quero junto com todos ser feliz trabalhando no IORM. “, afirmou. A consultora Lígia Andrade, responsável pelo trabalho de Planejamento Estratégico da Usina da Dança, ressaltou as etapas já realizadas e a importância do envolvimento da equipe Para os profissionais do projeto, o IORM proporcionou a palestra com a consultora em marketing Daniela Camarinha, que falou aos profissionais do projeto sobre o papel do marketing na construção de carreiras de sucesso.

página

5

“A Usina da Dança foi um pilar para minha formação.Há dez anos meu irmão tinha o futebol e eu não tinha nada. A Usina da Dança fez de mim o que sou hoje. Ao olhar meus alunos, me vejo no início do projeto” Caio César Souza, ex-aluno da Usina da Dança, bailarino, coreógrafo e professor do Projeto “A Usina da Dança foi muito importante para mim. Além da dança, estudo pedagogia para auxiliar os alunos no processo de aprendizagem. É muito gratificante poder contribuir com o desenvolvimento das pessoas”. Susana Mantovani Ricci, ex-aluna da Usina da Dança, bailarina e professora do Projeto


página

6

Envolvimento dos alunos torna projeto Usina da Dança ainda mais participativo

O

Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, através da Usina da Dança promoveu em Orlândia no mês de agosto uma verdadeira assembléia com o grupo de alunos adolescentes, para provocar a participação dos jovens. Foi um momento muito rico e teve o objetivo de aumentar o nível de envolvimento dos jovens para que eles sugerissem, discutissem, recriassem, repensassem regras, normas e condutas para todos os alunos pertencentes a Usina da Dança. O movimento aconteceu em dois encontros com o grupo contando com a participação da Coordenadora Técnica: Valéria, Coordenadora Técnica dos Serviços Psicossociais: Janaína, Professores Caio, Saulo e Márcia, a psicóloga Katiuscia e o Gerente Institucional Rafael Bragirolli. Durante os encontros os adolescentes participaram de dois subgrupos, onde cada um discutiria seus pontos de vista e suas idéias. No final após terem discutidos e elencados as anotações o grupo escolheria um representante para que fizesse a explanação para todos ali presentes, onde foram estabelecidas algumas regras de convivência para o grupo. O momento proporcionou uma vivência entre os participantes e um melhor entendimento e integração entre alunos, professores, equipe técnica e coordenação artistica. As sugestões artísticas apresentadas pelos alunos da Usina da Dança: Inclusão nas aulas de música de canto coral, percussão e violão; Montagem de peças de teatro para apresentação no espetáculo no final do ano; Inclusão de aulas de hip-hop e axé Criação de coreografia pelos próprios alunos para ser apresentada no espetáculo;

No Equador...

A aluna do Projeto Usina da Dança do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, Isabela Cristina Mastroscosso de Oliveira, de 15 anos de idade é recebida no Equador pela família com que permanecerá durante o intercâmbio de um ano. Ela deixou Orlândia no dia 22 de agosto para o intercâmbio. Seu destino naquele país é Portoviejo, capital da Província de Manabi. Isabela é a primeira adolescente do município de Orlândia a participar do Intercâmbio do Rotary Clube sem integrar uma família rotariana. Sua viagem é integralmente custeada pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça. O intercâmbio materializa o compromisso do IORM em contribuir para ampliar o horizonte cultural dos integrantes dos projetos socioeducativos e culturais.


página

Projeto Mãos em Cena:

“O fazer transforma” P

romover a integração entre família, alunos e projeto Usina da Dança é o objetivo central do Projeto Mãos em Cena, desenvolvido pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM. Por meio do projeto, a família participa da elaboração do cenário do espetáculo de final de ano, sob orientação do artista plástico André Costa e da Terapeuta Ocupacional Suzana Sordi. A iniciativa tem caráter interdisciplinar, envolvendo os profissionais do projeto Usina da Dança nas áreas de Artes,

Psicologia e Assistência Social. O objetivo é alinhar objetivos, falar uma única língua, abordando de forma unificada as vivências e valores éticos. A elaboração do cenário simboliza a participação efetiva da família na vida do aluno. No mês de agosto, familiares dos alunos assistidos pelo Projeto Usina da Dança em Orlândia e Miguelópolis e Ofício da Dança, em Guaíra participaram da reunião do Mãos em Cena e receberam os boletins de atividades de seus filhos.

7


página

8

Reuniões Em Orlândia, a reunião do Projeto Mãos em Cena com os pais dos alunos do IORM aconteceu no final da tarde de 14 de agosto. Participaram da reunião o artista plástico André Costa, a Terapeuta Ocupacional do projeto Suzana Sordi e a psicóloga Katiuscia.“A participação dos pais foi muito ativa. Eles montaram alguns dos painéis que farão parte do cenário do espetáculo. Durante a montagem foi possível observar o entrosamento entre os participantes, o envolvimento com que eles confeccionavam cada detalhe do painel. Foi criado um espaço de aprendizagem, troca de experiências

e conhecimentos sobre o espetáculo.”,observa a psicóloga Katiuscia Antunes Martins. Em Guaíra, o Projeto Ofício da Dança promoveu a reunião de pais e Projeto Mãos em Cena no início da noite de 16 de agosto, com a participação do artista plástico André Costa, da Terapeuta Ocupacional e da Assistente Social Maira Mendonça que fez a entrega dos boletins dos alunos do projeto no Centro Cultural Colorado, sede dos projetos do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça na cidade.


IORM inicia a captação de recursos para novos projetos:

página

9

A

través dos programas de Incentivo à Cultura (Benefícios Fiscais) dos governos Estadual e Federal – ProAc e Lei Rouanet, foram aprovados, a captação de recursos para três novos importantes projetos culturais para região. O núcleo de captação do Instituto entrará em contato com empresas de toda a região para sensibilizar para a destinação da porcentagem do ICMS para viabilizar as novas iniciativas. Conheça mais sobre elas:

Aprendizes da Dança

O Projeto Aprendizes da Dança oferecerá: Cursos formadores de dança, teatro, música e artes plásticas: 300 vagas (200 para o município de Orlândia e 100 para o município de Miguelópolis); Encontros culturais, palestras e oficinas do programa de assistência social, oferecido a todos os participantes e familiares; Visitas monitoradas a museus, bibliotecas e centros culturais: 300 participantes (200 para o município de Orlândia e 100 para o município de Miguelópolis); Apresentações de dança, de teatro e de música, em locais públicos: 3000 pessoas (público estimado para os 5 espetáculos que serão realizados nas cidades de Orlândia, Guaira, Miguelópolis, Ipuã e São Joaquim da Barra); Bolsas de estudo a estudantes da rede pública aprovados na seleção (nível adiantado) em curso técnico e profissionalizante de magistério em dança: 04 vagas; Bolsa Auxilio para 10 alunos do nível adiantado aprovados em avaliação pública; Ambiente cultural que favorece a busca de informações e reciclagem artística em novos centros produtores e difusores, discutindo obras, ampliando o universo de todos os envolvidos; Transporte dos alunos que residem em bairros afastados do projeto, em parceria com as Prefeituras Municipais, permitindo o acesso às aulas do projeto: 200 participantes dos municípios de Orlândia e 100 para o município de Miguelópolis.


Castelinho

página

10

Núcleo Cultural ORM, nasce um novo espaço para a arte e a cultura de Orlândia e região: ARTE, CULTURA, EDUCAÇÃO.

Conheça os vários usos do novo Castelinho

Espaço Artesão Dedicado à capacitação para a criação, desenvolvimento e produção de peças artesanais. A existência desse espaço pode garantir a preservação e o intercâmbio do conhecimento de técnicas artesanais de toda a região. Sala de exposições Um espaço para as mostras de artesanato, pinturas, esculturas, desenhos, trabalhos de artes plásticas, cerâmica e todas as formas de expressão dos artistas regionais. Café Filosófico Espaço reservado para a promoção de debates, saraus, leitura de poesias e histórias infantis. Esse acolhedor café oferecerá gratuitamente revistas, livros, jornais e informativos. Biblioteca Mirante Um local reservado para o pensar. Silencioso e isolado, vai comportar a biblioteca do Núcleo com acervo inicial de 500 livros, de acesso gratuito para a população. Ateliê Espaço permanente para exposição de trabalhos manuais, peças artesanais e artes plásticas desenvolvidos por voluntários e alunos dos projetos realizados. Sala de Costura e Bordado Envolve a capacitação na criação, desenvolvimento e produção de peças de costura e bordado. Este é um espaço diferenciado que vai promover o encontro dos artesãos da região. Central de Informações Culturais Um local reservado para que a comunidade tenha acesso à programação cultural do município e da região. Também garante a opção de acesso via internet às agendas culturais do Estado de São Paulo. Espaço Multicultural Um espaço amplo com toda a infraestrutura voltado para a apresentação de espetáculos de música, teatro, dança, canto, circo, além da realização e promoção de festas comemorativas regionais e comunitárias. Culinária Regional Centro gastronômico concebido para a capacitação de interessados em culinária de quitutes, doces e salgados. Ateliê Técnico Local para a criação e desenvolvimento dos figurinos utilizados nos espetáculos artísticos de toda a região: maquiagem artística, preparação e montagem de espetáculos, iluminação e som.


página

Que tal viver mais e com mais saúde?

11

Seja voluntário do IORM

O IORM mantém um programa permanente de voluntariado. Venha integrar nossos grupos de voluntários em Guaíra, Orlândia, Ipuã e Miguelópolis. Para mais informções ligue para 17. 3331-6132 (Francieli) e 16. 3726-5236 (Vanessa).

O IORM transcreve a íntegra do artigo publicado pelo Jornal O Guaíra em sua edição de 1º de agosto de 2012.


página

Grupo de

Voluntárias

Guaíra

12


página

Reunião aproxima pais e professores da Casa da Criança

A

Casa da Criança Armanda Malvina de Mendonça encerrou as atividades do 1º semestre letivo com reunião de pais e mestres, realizada no dia 6 de agosto. Foi a oportunidade para pais e professores dialogarem sobre importantes questões que envolvem o universo das crianças. “A relação entre Escola e Família deve ser de parceria, as reuniões têm um grande poder de trazer e aproximar as famílias. Os pais recebem orientações, esclarecem dúvidas e, assim, estabelecem uma relação de confiança e cooperação com os professores e a instituição”, salientou a coordenadora da Casa, Janaina Cristina Amadeu.

13

Casa da Criança realizou sua 1ª Exposição Cultural

A

Casa da Criança realizou de 20 a 31 de agosto, a sua 1ª Exposição Cultural, que aconteceu com o tema Diversidade Cultural e Folclore. Direção, Funcionários, Equipe Técnica, Alunos, Pais assistidos e Comunidade local se mobilizaram para realizar o evento. Escolas e creches do município visitaram a Exposição, entre elas o Colégio Bom Samaritano, Cepem I, Escola Maria Marli Mandrá. A Exposição recebeu ainda a visita de familiares e pessoas da comunidade. Os preparativos para a mostra atravessaram todo o mês de agosto. As professoras da Casa trabalharam com as crianças temas culturais e folclóricos, e seus trabalhos puderam ser apresentados durante a exposição. A Exposição contou ainda, com peça de teatro apresentada pelas professoras e exibição do Grupo de Capoeira, com os adolescentes do Projeto “Esporte” do município, sob acompanhamento do mestre Tim Maia.

Casa da Criança celebra vínculo entre pais e filhos

C

omo parte do trabalho de buscar promover a figura paterna e a integração da família, a Casa da Criança Armanda Malvina de Mendonça de Ipuã, preparou uma programa especial para homenagear os pais no mês de agosto. “Valorizamos o momento Pai e Filho no ambiente Institucional. Procuramos reforçar sua relação e envolvimento no processo educacional com uma semana especial, que foi promovida de 7 a 10 de agosto, em período integral”, relata a coordenadora da Casa, Janaína Amadeu. A Casa da Criança organizou uma programação voltada para o conhecimento e participação dos pais no cotidiano escolar dos filhos. Participaram das atividades programadas, observaram o soninho das crianças, acompanharam o lanche, as brincadeiras, historinhas entre outras. Eles puderam ver de perto a preocupação da Casa com a formação de cada um de seus alunos. Os resultados da iniciativa superaram as expectativas. Ao longo dos quatro dias de visita, metade dos pais participou das

atividades e manifestou sua aprovação em relação a o trabalho desenvolvido. Eles puderam conhecer de perto a rotina de seus filhos.


página

Ofício da Dança presente no 3º Mistura Urbanas

O

14

Projeto Ofício da Dança, desenvolvido em Guaíra pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça participou do 3º Mistura Urbanas, evento realizado Secretaria de Estado da Cultura no dia 26 de agosto no Centro Poli Esportivo Ramize Elias. O evento integra no mesmo espaço atividades culturais e esportivas. O Ofício apresentou a coreografia Pedra, Papel e Tesoura, de Ana Carolina de Castro Cruz. Os alunos participantes do Projeto Ofício da Dança apresentaram ao público presente a coreografia “Pedra, Papel e Tesoura”. A comunidade local pode conhecer um pouco mais do projeto e traduziu a importância do Ofício da Dança com palmas e sorrisos de admiração.


página

Usina Alta Mogiana apoia projetos culturais

15

Josimara Ribeiro de Mendonça Camargo e o empresário Luiz Gustavo Junqueira Figueiredo, da Usina Alta Mogiana.

O

Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça registra o depósito da Usina Alta Mogiana no valor de R$ 94 mil em isenção fiscal a favor dos projetos - Revira Rua, Renata Rosa e Barretos em Letras também apoiados pelo IORM. O aporte de recursos vai beneficiar o desenvolvimento cultural e artístico da nossa região. Revira Rua Projeto realizado pelo Grupo de Teatro Engasga Gato de Ribeirão Preto, que integra o circuito Sesc de Artes 2012. Busca o aprimoramento da performance cênica dos alunos do projeto socioeducativo Usina da Dança.

Barretos em Letras O Projeto “Barretos em Letras” constitui-se na publicação e distribuição de um kit literário contendo cinco livros, quatro dos quais dos autores barretenses Claudio Luiz Beda, Manira Mustafé Nogueira, Marcelo Finholdt e Antonio Fonseca Brandão e um livro de Luiz Mozzambani Neto, que foi o responsável Técnico Artístico do projeto e autor do Livro: “Queima do Alho: alimento do corpo e da alma do peão de boiadeiro”que também fará parte do Kit pela relevância do livro em relação à cultura barretense. Além dos cinco livros, o kit conterá um folheto contendo informações sobre todas as obras já publicadas por autores barretenses. O objetivo do projeto é consolidar a identidade cultural de Barretos e promover a literatura no interior paulista.

Workshops

contribuem para composição do novo espetáculo da Usina da Dança

C

omo parte do trabalho de composição do novo espetáculo Rota do Sol, que está em fase final de montagem, os alunos da Usina da Dança participam de workshops com profissionais da música e da dança, como contrapartida ao projeto Revirarua. Alunos e professores do grupo adulto da Usina da Dança participaram do workshop com a bailarina Denise Matta. O workshop teve duração de três horas e aconteceu no dia 27 de agosto na sede do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça em Orlândia. Denise, que é bailarina e preparadora física de bailarinos explorou os cinco sentidos e desenhos coreográficos. Outro Worshop foi realizado com Renata Rosa, cantora, rabequeira e compositora pernambucana. Pesquisa os sons produzidos pelos caboclos da Zona da Mata Norte Pernambucana e do Baixo São Francisco alagoana. Sua música tem a influência do samba de coco, rojões da roça, dos vocais

indígenas, maracatu rural e cavalo marinho. Seu trabalho foi considerado o disco do ano pelo Le Monde de La Musique, prêmio inédito para a música brasileira. “O espetáculo explora o encontro das artes com a cultura brasileira. Estamos desenvolvendo um trabalho com percussão envolvendo corpo, expressão e música que está focado na originalidade e pesquisa do tema baseado na Rota do Sol. Nossa expectativa com esse trabalho contemporâneo é a inscrição em editais de cultura. A pesquisa está inserida no contexto de amadurecimento artístico da Usina da Dança.”, afirma a coordenadora artística do projeto, Valéria Pazeto.


página

16

IORM realiza Reunião com Professores

A

percepção de cada um sobre a diversidade do mundo foi o tema da reunião realizada pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, com todos os professores dos projetos realizados pelo Instituto. A vivência aconteceu na manhã do dia 24 de agosto na sede do IORM em Orlândia e contou com a participação do gerente executivo do Instituto, Rafael Albuquerque Braghiroli, que foi facilitador da reunião. “A partir de uma pergunta subjetiva feita a cada participante,

pudemos perceber o olhar de cada um sobre a vida e sua relação individual com o mundo. Todos participaram e contribuíram com a atividade. Foi importante entender quão importante é cada um e que todos se fazem como pessoas, família, grupo, etc, através do reconhecimento destas percepções subjetivas que acontecem em cada novo encontro. Um dos objetivos alcançados pelo encontro foi promover o diálogo entre todos os educadores do IORM sobre temas diversos e coletivos.”, assinala Rafael.


página

17

Centro Cultural Colorado ganha sinalização A fachada do Centro Cultural Colorado, localizado em Guaíra está muito mais bonita. O IORM concluiu a sinalização do espaço, com totem indicativo dos projetos realizados no interior do Centro Cultural, letras caixas com o nome do local, além de espelho em acrílico. Internamente, o Centro Cultural ganhou placas para orientar as atividades realizadas nas salas e para organizar o fluxo de pessoas no interior do prédio. A cor vermelha, predominante no projeto de sinalização, é uma homenagem do IORM ao tom da terra de Guaíra.


página

Homenagem aos pais

Como parte do objetivo de estreitar ainda mais os vínculos com as famílias dos alunos assistidos pelos projetos desenvolvidos, o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça celebrou o dia dos pais. A data foi comemorada com a distribuição de uma caneta

18

preparada pela professora de artes, Emilce em conjunto com os alunos. A caneta foi entregue para os pais dos alunos dos projetos realizados nas cidades de Orlândia, Miguelópolis e Guaira.

Usina da Dança se apresenta em Orlândia A Usina da Dança apresentou-se durante o Chá das Avós realizado pelo Colégio Logos de Orlândia no dia 22 de agosto. A celebração foi uma forma a agradecer o apoio e dedicação das avós à família e mostrar o quanto são importantes para os seus familiares. Foram apresentadas duas coreografias: Elástico, do coreógrafo Caio César Sousa e Salsa, assinada por Tiago Fuentealba. A Usina da Dança tem direção artística de Valéria Pazeto.

Na rede Para conferir ainda mais transparência à sua atuação e permitir a comunicação ainda mais intensiva com os seus públicos de relacionamento, o IORM acaba de criar seu perfil nas redes sociais. O Instituto pode ser “seguido” no Twitter, Facebook e Instagram. Anote os endereços:

@iorm_oficial

www.twitter.com/iorm_oficial www.facebook.com/iorm.oficial

Mais informações acesse:

www.iorm.org.br e nossa loja virtual:

www.mercadodobem.com.br


Boletim Atitude Agosto