Issuu on Google+

“PROJECT YOUNG DISSEMINTORS”

+ Um encontro de talentos e vontade Instituto Elos e Agência Brasileira de Cooperação na 23A EXIBIÇÃO DO CONSELHO DE GOVERNOS UN-HABITAT


+ A presença Brasileira em Nairobi Entre os dias 11 e 15 de Abril aconteceu na sede da UN-HABITAT em Nairóbi, Quênia, a 23a edição do Conselho de Governos, como de praxe, o evento ofereceu uma Exibição onde instituições de diversas partes do mundo apresentam iniciativas e soluções relacionadas às questões de sustentabilidade urbana. O Instituto Elos participou da 23a edição desta exibição demonstrando o uso do Jogo OASIS como ferramenta de política pública, através da apresentação do exemplo de Guiné Bissau, onde em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação – Ministério das Relações Exteriores, utilizou o OASIS para mobilização comunitária. Durante o evento, 71 expositores de 21 países receberam representantes de

2

governos, ativistas e muitos jovens que atendiam às sessões do Conselho de Governos da ONU. O Brasil estava representado pelos estandes do instituto Elos, do 6o Cartório de Registro de Títulos e Documento do Rio de Janeiro e Câmara de Vereadores de São Luis do Maranhão.


+ Estabelecendo parcerias empoderadoras Um público aproximado de 300 pessoas passou pelo estande do Instituto Elos: representantes de ONGs, governos, agências nacionais e internacionais, associações de jovens, associações de moradores, cooperativas de habitação e outros. O apelo de uma ferramenta de mobilização comunitária teve grande repercussão entre aqueles que trabalham com comunidades, especialmente na África. Este interesse foi comprovado pela grande visitação ao estande e também pela solicitação de conversas com o objetivo de desenvolver parcerias para levar o Jogo OASIS para o Quênia.

Entre os interessados destacaram-se:

Embaixada Brasileira em Nairóbi – representada por Vivien Fortes e Juliana Benedetti: após conhecer a experiência da ABC com o Elos em Guiné Bissau demonstraram grande interesse em replicar o modelo no Quênia como forma de cooperação técnica, em especial no norte do pais; UN-HABITAT, através de Roi Chitti com interesse em aplicar a metodologia em projeto de urbanização de favelas atualmente em andamento no bairro de Korogocho, Nairóbi. Kaswesha - Cooperativa Jovem de Habitação com interesse em utilizar a ferramenta como forma de

mobilizar e integrar jovens e comunidade para estimular desenvolvimento local; Foundation for Kenyan Pastoralist Women – trabalhando essencialmente com o público feminino e jovem, esta instituição vê no OASIS uma ferramenta capaz de promover maior equidade de gênero oferecendo espaço para que lideres femininas possam emergir em suas comunidades. Seu interesse é levar o OASIS para o norte do país formando jovens da localidade como disseminadores; Eco-Club Action Roots and Shoots - uma associação que reúne cerca de 60 mil jovens e cujo interesse está em disponibilizar para estes jovens ferramentas metodológicas capazes de direcionar o poder realizador dos jovens para o desenvolvimento de suas comunidades;

3


paola de la concha zindel

 

rachana varma

azeer attari

 

juan felipe anav laura jimena torres

    jane nduku mueni

The partnership between the Brazilian Agency of Cooperation (ABC) and the Elos Institute has the objective of stimulating local development in African and South American communities through actions by local young leaders.



The strategy chosen was to sponsor the participation of 20 youth in the Warriors Without Weapons Program (WWW) – developed by the Elos Institute– offering them methodological tools and a rich environment for the exchange of experience.

olinda milagritos honorario paredes



WWW is an innovative program for young entrepreneurs to imagine and create the best possible world, making positive and sustainable changes in communities. paraguay

Two months after the program, more than 50% of the youth were already engaged in multiple projects, involving governments and civil society.

linear muzanenhamo shadreck chabvonga

angelina trinidad

 

maximino brizuela

 



   

        



lebohang maila avelino vaz tshediso phahlane alexandre biai

  

paul oluwasijibomi

  

nwanneka nnoli

nathan daniel heller

1999- 52 participants worked in GoĂŠs beach, Diana Island, and Vila Gilda Dyke communities in Santos, Brazil. 2000- 47 participants worked in Monte CabrĂŁo, Penha, and Rio do Meio communities in Santos, Brazil. 2007- 54 participants worked in PaquetĂĄ community in Santos, Brazil. 2008- 28 participants worked in the Colonia el Diamante in Oaxaca, Mexico 2009- 39 participants worked in Alemoa, vila dos Criadores, and Prainha neighborhoods in Santos, Brazil. 2011- 64 participants worked in the pantanal, Tiro Naval, and mangue seco communities in Santos, Brazil. countries represented by the Warriors from all 6 editions: argentina, bolivia, brazil, chile, colombia, mexico, paraguay, peru, czech republic, france, germany, holland, norway, poland, spain, sweden, switzerland, u.s.a, canada, india, vietnam, guinea, guinea-bissau, kenya, nigeria, south africa, zimbabwe.

isaiah tobi olowabi olukayode ajayi-smith

  

ConteĂşdo apresentado Projeto Jovens Disseminadores O projeto “Jovens Disseminadores – jovens lideres para disseminação de boas prĂĄticas sĂłcio-educativasâ€? um exemplo de sucesso da onde a AgĂŞncia Brasileira de Cooperação (ABC) aplica a metodologia do instituto Elos como ferramenta de polĂ­tica pĂşblica no estĂ­mulo ao desenvolvimento local, atravĂŠs de uma parceria multidisciplinar com a participação de parceiros diversos. O projeto tem a participação do MinistĂŠrio das Relaçþes Exteriores - AgĂŞncia Brasileira de Cooperação, Unesco, MinistĂŠrio da Educação/ SECAD – Programa Escola Aberta, Fundação Gol de Letra, Instituto Elos, Instituto dos Arquitetos do Brasil ( IAB DF), Associação de Moradores Amizade, Secretaria da Cooperação Internacional do MinistĂŠrio de NegĂłcios Estrangeiros e MinistĂŠrio da Educação de GuinĂŠ Bissau. A ABC faz parte do MinistĂŠrio de Relaçþes Exteriores do Brasil e estabeleceu uma parceria para Cooperação TĂŠcnica com o Governo de GuinĂŠ Bissau atravĂŠs do qual ofereceu recursos tĂŠcnicos e financeiros para a viabilização de um centro Educacional ComunitĂĄrio na Comunidade SĂŁo Paulo em GuinĂŠ Bissau. Esta experiĂŞncia ĂŠ um caso de sucesso por suas qualidades no

4

treinamento de jovens lideranças, participação comunitåria, fortalecimento de parcerias para cooperação internacional e por apresentar resultados råpidos e efetivos. A proposta para Cooperação tÊcnica Brasil- GuinÊ Bissau Ê um complemento estratÊgico às atividades de combate à pobreza no país e tem por objeto a construção de um Centro de Educação Comunitåria implementação de atividades complementares na comunidade. O sucesso desta experiência estimulou o surgimento de uma nova parceria entre o Instituto Elos e a ABC, desta vez trazendo 20 jovens de países Africanos e Latino Americanos para uma formação de 30 dias no Brasil. Durante este período os jovens conheceram ferramentas para facilitar conversas e mobilização comunitårias e tomada de decisão coletiva, alÊm de trabalhar diretamente com uma comunidade real. O objetivo Ê oferecer experiência que pode ser aplicada nas suas comunidades de origem. Em menos de 2 meses 11 dos 20 jovens apoiados pela ABC jå estavam envolvidos em açþes nas suas comunidades e países.


+

O painel exposto no estande permitiu às pessoas ler informações relativas ao andamento das ações em Guiné Bissau e à formação de 20 jovens empreendedores sociais de países da África e America Latina, que foram apoiadas financeiramente pala Agência Brasileira de Cooperação.

Uma apresentaçã powerpoint oferecia detalhes da implementação, explicando passo a passo o uso da metodologia. O fato de apresentar um exemplo de aplicação do OASIS em um contexto Africano teve grande influência sobre o público que pôde se identificar com o caso apresentado no que se refere ao contexto socio-cultural e econômico.

“Pensei que o Brasil só era famoso pela sua atuação no futebol, agora vejo que possui boas ferramentas para a participação comunitária!” Linus Onyango

5


+

Vozes do Quênia Alguns depoimentos

“Acredito que essa metodologia pode funcionar aqui no Quênia e que as pessoas podem ser motivadas pelos seus sonhos...” Linus Onyango

6

“Eu já consigo ver o meu sonho sendo realizado!” Milka Ndiritu

“Isso é sobre o meu sonho, mais o seu, mais o dele e o dela... Juntos podemos transformar este lugar!” James Gitau


Impactos Mais do que um espaço para exibir experiências, o estande tornou-se um espaço para estabelecer relações e estimular que pessoas movidas por sonhos comuns pudessem utilizar recursos e talentos disponíveis para implementar ações.

Jovens de diversas instituições visitaram estande do Instituto Elos durante a exibição, alguns deles retornaram para reuniões para explorar possibilidades de como levar a metodologia para suas comunidades. Dentre eles destacou-se o grupo de jovens de Kariobangi South, Nairóbi, por seu interesse. A primeira pessoa a visitar o estande foi a jovem Milka Ndiritu que retornou com o representante sênior da instituição e depois de conhecer mais detalhes do funcionamento e aplicação do OASIS, retornaram com todos os jovens do grupo para uma explanação coletiva.

No final desta reunião o Sr.James Gitau disse: “Eu sinto que isso vai acontecer na minha comunidade”.

Esse foi o inicio inspirador de um feliz encontro: alguns dias depois dois jovens Guerreiros Sem Armas – o brasileiro João Felippe Scarpelini e a queniana Jane Nduku, uma das jovens apoiadas pela Agência Brasileira de Cooperação – iniciavam o conjunto de atividades do OASIS em Kariobangi South , ao lado dos integrantes do Kaswesha.

Esta ação acabou envolvendo representantes do governo local, representantes da Embaixada Brasileira, moradores de outros bairros da cidade, representantes de ONGs, e claro, jovens, homens, mulheres e crianças da comunidade de Kariobangi South.

7


lorem ipsum

No sábado, dia 16 de abril, após o Conselho de Governos, os jovens do Gupo Kaswesha guiaram um pequeno grupo por Kariobangi South. Val Rocha – representante do Instituto Elos no evento, João Felipe Scarpelini e Jane Nduku começaram assim a conhecer as belezas e recursos desta comunidade. Entre os dias 16 e 21 de abril foram mapeados talentos, recursos, belezas e sonhos. Um encontro de talentos foi realizado e a comunidade escolheu dois sonhos a realizar: uma biblioteca e um playground. Os resultados da captação de recursos foram impressionantes e incluem o terreno para o playground e o espaço para a biblioteca.


9


Futuro Os desafios Jane Nduku inciou conversação com a Embaixada Brasileira para apoiar a realização de um OASIS no norte do Quênia e tornou-se ponto de contato com os representantes de outras comunidades que gostariam de ter o OASIS implementado. Os desafios futuros incluem a viabilização financeira da sua dedicação a tais projetos, já que a jovem vivem em Mombasa, a 487 quilômetros de Nairóbi, onde trabalha como voluntária para uma ONG.

O Instituto Elos segue em busca de apoiadores financeiros que possam viabilizar a aplicação da metodologia em território Queniano e passou a contar com o apoio da Embaixada Brasileira que enxerga ai uma possibilidade de fortalecer a cooperação técnica com o Quênia.


“PROJECT YOUNG DISSEMINTORS”


Relatório Governing Council UN-HABITAT