Page 1

1997 Paulo Linhares, então Secretário de Cultura do Ceará empreendeu um grande esforço no sentido de implantar uma nova política cultural baseada no estimulo à industria de bens simbólicos de alto valor agregado, com a criação do Centro e do Instituto Dragão do Mar de Arte e Cultura. O Dragão do Mar era dividido em centros temáticos: Artes; Audiovisual; Dramaturgia; Design e Dança, cada um com seus diretores e programas específicos de ensino . Para estruturar estes centros e elaborar o projeto pedagógico alguns contatos e visitas foram programados. Diversas instituições de ensino foram visitadas, inclusive o LBDI. Buscava-se projetos inovadores, de excelência e adaptados ao Ceará. Por iniciativa da Arquiteta Janete Costa aceitei o desafio de apresentar uma proposta de uma escola alternativa de design e centrada nas necessidades regionais porém sem perder de vistas os cenários mundiais. Nossa proposta, pragmática e pouco acadêmica, foi aceita por Paulo Linhares que me convida para coordenar a criação e dirigir o Centro de Design do Ceará. Depois de 10 anos à frente do LBDI achei o momento oportuno de começar um novo desafio de criar uma escola de design inovadora e diferenciada das demais. O compromisso do Centro não seria de conceder diplomas, mas de formar designers conscientes de seu papel na sociedade e aptos para o mercado de trabalho no exíguo prazo de dois anos.

51


Em que pese sua importância econômica e cultural no cenário nacional, o Ceará era então um dos poucos estados do Nordeste que ainda não dispunha de cursos no âmbito do Design.

Centro [Design] Ceará

Maranhão, Pernambuco, Paraíba e Bahia possuíam cursos nesta área desde o final dos anos 70 e inicio da década de 80. Partíamos do raciocínio que não precisariamos esperar no minimo seis anos para ter os primeiros profissionais de design atuando no mercado. Uma escola preocupada em qualificar individuos criativos, com talento e disposição para o design, que seriam empreendedores e não empregados de empresas ou industrias. Para isso algumas coisas deveriam ser entendidas e aceitas, tais como: • O distanciamento voluntário das normas e regulamentos do MEC; • A utilização de professores com base em sua experiência profissional e não somente acadêmica; • Um sistema de avaliação de acesso e de permanência diferenciado; • Dedicação dos alunos em tempo integral; • Oficinas e equipamentos modernos; • Fortalecimento da cooperação internacional; • Sistema modular para permitir oferecer disciplinas em bloco e com isso atrair grandes nomes do design residentes no exterior na qualidade de professores visitantes, entre outros desafios. Todas essas condições foram aportadas nos tres primeiros anos do Centro de Design.

52


O instituto Dragão do Mar e o Centro Cultural eram interdependentes no projeto original. O primeiro seria o responsável pela formação da nova geração de profissionais e o segundo seria o espaço para apresentação dos resultados e da produção realizada no Instituto.

Tínhamos a exata dimensão da responsabilidade histórica de formar a primeira geração de designers do Estado do Ceará.

Para desenhar esta nova Escola de Design convidamos um grupo de professores de origens e orientações distintas, para estabeleceram as bases do projeto pedagógico. Foram eles: •Augusto Morello / Fundador do ICSID. Presidente da Trienal de Milão. Um dos pioneiros do design Italiano. Editor e critico da Revista Estilo e Industria. •Luis Rodriguez Morales / designer Mexicano; PhD pelo Royal College de Londres. Viveu e trabalhou no Japão, Inglaterra, Dinamarca, Holanda, Cuba e Brasil. Um dos mais respeitados autores sobre teoria e ensino do design. Lia Mônica Rossi / MsC pela COPPE; Professora no Curso de Design da UFPB. Romeu Damaso / Professor da Escola de Design da UEMG Joaquim Redig / designer; professor da UFRJ. Autor de três livros sobre ensino do Design.

O projeto que idealizamos era um pouco a escola sonhada por todos nós. Um desejo de todos nós que sempre buscamos um modo novo e comprometido do ensino do design coerente com a realidade regional. Esta escola não formaria designers Industriais, gráficos ou de interiores, mas simplesmente Designers, cidadãos conscientes de seu papel na sociedade e não mais fazedores de produtos e imagens apenas para induzir o consumo.

Finalmente poderíamos colocar em prática a maioria das recomendações emanadas da “Carta de Canasvieiras” histórico documento conclusivo do Primeiro encontro das Escolas de Design do Brasil realizado no final de 1989 em Florianópolis.

53


A proposta do Curso de Design do C[d]C era estruturada em três grupos de disciplinas: • Domínio de linguagens • Compreensão de fenômenos • Aplicações na realidade.

Contribuiu significativamente para a criação do Centro de Design do Ceará a pesquisa sobre “Identificação da demanda de design no nordeste do Brasil” encomendada pelo SENAI/PI, que realizamos entre dezembro de 97 e março de 98 colhendo dados de 137 empresas nos nove estados da região nos principais segmentos produtivos.

Foi proposta uma grade curricular com 80 disciplinas de modo uma ampla visão do universo de possibilidades do design, sem concentrar-se em nenhuma especialidade, modelo de ensino que estava sendo adotado nas escolas de design mais avançadas do mundo. Tempo integral. 40 horas de aulas por semana, durante dois anos.

Esse foi um dos primeiros projetos desenvolvidos pela empresa Barroso Design Ltda criada em julho de 1997.

Ao final do curso o aluno teria a possibilidade de atuação profissional em qualquer campo do design, construida por aquisição de competências, conhecimentos e habilidades, com graus crescentes de complexidade, tendo como elemento central a prática de projeto. No ultimo período seriam concentrados esforços no sentido de preparar os alunos para o mercado de trabalho constituindo eles próprios suas empresas de design. O circulo se fecharia com a criação da primeira Incubadora de Empresas do país de modo a garantir a inserção destes jovens designers no mercado de trabalho. Nos primeiros anos a coordenação técnica ficou a cargo de Marcelo Resende e a coordenação administrativa com Ainá Majoi Vogel.

54


Devido a carência local de professores com experiência em disciplinas específicas do design optamos por concentrar as disciplinas em bloco viabilizando assim a vinda de designers da Argentina, Chile, México, Espanha, Itália, Holanda, Alemanha, e de vários estados do Brasil, principalmente de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis, Curitiba, Porto Alegre, Salvador e Recife, remunerados por hora-aula. Este sistema permitiu reunir um grupo de professores jamais visto em uma escola de design do Brasil. Para fazer o entrelaçamento de conteúdos contratamos José Marconi Bezerra como coordenador pedagógico responsável pelo acompanhamento dos alunos e de sua progressão dentro do curso. As despesas com hospedagem e alimentação foram facilitadas com a possibilidade de amortização de dívidas fiscais de um empreendimento hoteleiro com o Governo do Estado. Para cobrir as despesas de passagens e honorários os recursos eram oriundos des projetos apresentados para o Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT do Ministério do Trabalho. Recursos adicionais, incluindo bolsas para professores visitantes, foram negociados e obtidos com outras instituições, tais como: CNPq e SECITECE que permitiram adquirir computadores e equipamentos para as Oficinas.

55


1999

História do Design (40h) Giselle Hissa Safar (MG) 03 a 14/05/1999

Introdução à Linguagem Visual (20h) José Korn (Chile) Geometria I (20h) 15 a 19/03/1999 José Waldez (CE) 10 a 14/05/1999 Expresão Bidimensional (20h) Ricardo Muratori (CE) Rendering / Modelagem 15 a 19/03/1999 (40h) Célio Teodorico dos Gestalt (40h) José Marconi Bezerra (PB) 22 a 26/03/1999 Desenho de Observação (16h) Majoî Ainá Vogel (CE) 29/03 a 01/04/1999 Design da Culinária (16h) Álvaro Hardy (MG) 29/03 a 01/04/1999 Projeto I – Estruturas com papelão ondulado (40h) José Marconi Bezerra (PB) 05/04 a 09/04/1999 Proto-Projetos (20h) Romeu Dâmaso (MG) 12 a 16/04/1999 Introdução à Sociologia (20h) Cláudia Leitão (CE) 12 a 16/04/1999

Santos (SC) 17 a 21/05/1999 Metodologia de Pesquisa Científica (20h) Terezinha Maciel (CE) 24 a 28/05/99

Introdução à Fotografia (20h) José Albano (CE) 03 a 07/05/1999

Metodologia de Projeto de Design (40h) Luís Rodrigues Morales (México) 02 a 13/08/1999 Projeto de Embalagem (20h) Patrícia Kraemer (SC) 02 a 06/08/1999 Design de Superfície (20h) João Luís Rieth (SP) 09 a 13/08/1999

Marketing Avançado (20h) Janet Robinson (SP) 04 a 08/10/1999 Design Aplicado a Temas Sociais (20h) João Calligaris (SC) 04 a 08/11/1999 Design Aplicado a Temas Sociais ( 20h) João Calligaris (SC) 04 a 08/11/1999

Introdução à Ergonomia (40h) Projeto II – Design Estratégico Marcelo Soares (RJ) (20h) José Marconi Bezerra (PB) Semiótica Avançada (20h) Alberto Irineu Puppi (SP) 24/05 a 04/06/1999 16 a 20/08/1999 11 a 15/10/1999 Tipografia e Imagem (20h) Priscila Farias (SP) 31/05 a 04/06/1999 Desenho Técnico (40h) Susane Waldez (CE) 07 a 18/06/1999 Geometria II (20h) José Waldez (CE) 07 a 11/06/1999

Introdução à Semiologia e Semiótica (20h) Alberto Irineu Puppi Introdução ao Marketing (32h) 14 a 18/06/1999 Juan Carlos Capa (Espanha) 19 a 24/04/1999 Análise de Projeto Gráfico I Composição, Textura e Cores (20h) Maria Regina Alvares (México) 26 a 30/04/1999

Projeto de Iluminação (40h) Desenho – Expressão Gráfica (40h) José Marconi Bezerra (PB) Güinter Parschalk (SP) 27/09 a 01/10/1999 05 a 16/07/1999

identidade visual (20h) Bernadete Teixeira (MG) 21 a 25/06/1999 Introdução à Filosofia (20h) Daniel Pinheiro (CE) 21 a 25/06/1999 Introdução à Antropologia (20h) Arno Vogel (RJ) 28/06 a 02/07/1999

Análise de Projeto Gráfico II – Identidade Corporativa (32h) Bernadete Teixeira (MG) 23 a 27/08/1999

Design no Artesanato (40h) Lia Mônica Rossi (PB) 11 a 22/10/1999

Processos Criativos (40h) Lácides Márquez (EUA) 30/08 a 03/09/1999

Processos Gráficos (20h) Mário Carramillo Neto (SP) 18 a 22/10/1999

Design Editorial / Produção Cultural (32h) Hélcio Noguchi (RJ) 06 a 10/09/1999

Projeto Cenográfico (40h) José Dias (RJ) 25 a 29/10/1999

Técnicas de Apresentação de Projeto (20h) Solange Coutinho (PB) 13 a 17/09/1999

Projeto de Espaço Comercial (20h) Álvaro Guillermo Guardia (SP) 08 a 12/11/1999

Materiais e Processos de Análise de Projeto Gráfico III – Fabricação Tipografia (20h) Priscila Farias (20h) Roberto Bezerra (CE) 01 a 05/11/1999 (SP) 13 a 17/09/1999

Expressão Tridimensional (40h) Célio Teodorico dos Santos (SC) 20 a 24/09/1999

Projeto III e IV – Webdesign (120h) Romeu Dâmaso (MG) 16/11 a 13/12/1999

56

Entre 1998 e 2000 duas turmas concluíram seus estudos de modo satisfatório, com um total aproximado de 50 alunos. Devido ao esforço empreendido a forma de ensino e a qualidade dos projetos desenvolvidos pelos alunos, esta experiência pedagógica chamava a atenção. Em artigo publicado em uma Revista Internacional a pesquisadora da Universidade da Florida, Maria Bernal, apontava o CDC como uma das duas experiências de maior destaque no ensino de design na América Latina, ao lado da Universidad de las Américas em Puebla -México. O C[d]C foi uma escola de design que virou lenda.


A saída de Paulo Linhares da Secretaria de Cultura e de Maurice Capovilla, da Direção Executiva do Instituto Dragão do Mar em meados de 2000 e sua substituição por Silas de Paula significaram o princípio do fim do projeto inicialmente idealizado. Mudanças inevitáveis ocorreram na direção do Centro e do Instituto Dragão do Mar. Em julho de 2001 eu e Marcelo Resende deixamos a direção do CDC. O novo diretor, Álvaro Guillermo Guardia, ainda tentou manter as propostas iniciais, mesmo diante da escassez de recursos e dos novos métodos de administração. A expectativa de todos era por uma mudança do comando da SECULT com a eleição de um novo Governador que poderia então permitir retomar os rumos inicialmente traçados. As mudanças efetivamente vieram com o novo governo porém não aquelas esperadas. A proposta de transferir o Curso de Design para o SENAC significou uma radical mudança do modelo de ensino até então defendido. O fim de uma utopia que estava dando certo. A vitória do formalismo acadêmico sobre a ousadia e a inovação, exatamente os princípios norteadores do design. Pouco depois o Instituto Dragão do Mar foi extinto e com ele o projeto do Centro de Design do Ceará. A terceira turma nunca conseguiu concluir seu curso. Doze anos depois, no final de 2012, Paulo Linhares assume novamente a Presidencia do Dragão do Mar retomando a proposta de investir na capacitação criando o Porto Iracema das Artes e me convidando para propor novos projetos de apoio ao Design. É um novo ciclo que começa.

2000 Design Conceitual (20h) Eduardo Barroso Neto (SC) 13 a 17/03/2000 Design Gráfico Aplicado ao Produto (20h) Bernadete Teixeira (MG) 13 a 17/03/2000 Imagem Digital (20h) Álvaro Guillermo Guardia (SP) 20 a 24/03/2000 Desenho em Escala (20h) José Marconi Bezerra (PB) 27/03 a 01/04/2000 Introdução ao Projeto de Multimídia (20h) Mauro Emílio Rech (SP) 27/03 a 01/04/2000 Design Aplicado a Temas Sociais (20h Projeto de Utensílios Domésticos de Plástico (40h) Maria Regina Álvares 03 a 07/04/2000 Elementos de Máquinas e Mecanismos (40h) Antônio Jorge Fonseca (Cuba) 10 a 14/04/2000 Expressão Oral (20h) Rosemeire Selma (CE) 17 a 20/04/2000 Uso de Softwares I - Corel Draw (20h) Fernanda Henriques (CE) 17 a 20/04/2000 Design Cerâmico (40h) Geralda Lalada Dalglish (SP) 24 a 28/04/2000 Introdução ao Webdesign (16h) Cláudio Bueno (SP) 02 a 05/05/2000

57

Uso de Softwares II – PhotoShop (40h) Fernanda Henriques (CE) 02 a 12/05/2000 Semiótica Aplicada ao Produtos (20h) Alberto Irineu Puppi (SP) 08 a 12/05/2000 Design de Confecção (20h) Sheila Péclat (CE) 15 a 19/05/2000

Uso de Softwares IV – Flash Básico (20h) Reinaldo Parisi (CE) 26 a 30/07/2000 Ergonomia Cognitiva (20h) Francisco Fialho (SP) 31/07 a 02/08/2000

Refinamento Formal (56h) Desenvolvimento de Mobiliário Urbano Célio Teodorico dos Santos (SC) (40h) Marcelo de Resende (SC) 03 a 11/08/2000 15 a 26/05/2000 Design Editorial (20h) Solange Coutinho (PB) 22 a 26/05/2000 Metodologia do Design (20h) Carlos Alvarado Dufour (México) 29/05 a 02/06/2000 Design de Móveis (40h) Carlos Alvarado Dufour (México) 05 a 16/06/2000

Design de Brinquedos (40h) Gandhi Piorsky (CE) 14 a 08/08/2000 Tecnologia de Embalagens (40h) Marta Alvarado Dufour 21 a 25/08/2000 Gestão do Design (20h) Eduardo Barroso Neto (SC) 28/08 a 01/09/2000

Design Têxtil (20h) Uso de Softwares III – AUTOCAD (40h) Bia Martinez (SP) Mariano França (CE) 28/08 a 01/09/2000 12 a 23/06/2000 Análise de Valor (20h) Sérgio Elias (SC) 29/05 a 02/06/2000 Expressão Escrita (20h) Rosemeire Selma (CE) 05 a 09/07/2000 Design de Jóias – Básico (20h) Karine Achôa (CE) 19 a 23/07/2000

Design e Ecologia (20h) Pedro Allan Martinez (SP) 04 a 05/09/2000 Design de Exposições (20h) Francisco Aragão (SP) 18 a 22/09/2000 Design e Biônica (20h) Mílvia Perez Perez (Cuba) 25 a 29/09/2000

Projeto de Conclusão I (180h) Design de Jóias – Intermediário (20h)Marcelo de Resende (SC) Karine Achôa (CE) 02/10 a 01/12 de 2000 25 a 29/07/2000 Projeto de Conclusão II (180h) Eduardo Barroso Neto (SC) 02/10 a 01/12 de 200

Centro de Design do Ceará  

Capitulo do livro "minhas memórias do design" de Eduardo Barroso Neto, referente ao período em que foi diretor do Centro de Design do Ceará.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you