Issuu on Google+

Março 2011

Semeando

alegria “Seu” João, jardineiro da APC, fala sobre o amor ao trabalho


+ editorial 2011 começou agitado. Um ano que promete ser inovador e cheio de novos desafios. A evolução da internet, o boom das redes sociais, o desenvolvimento socioeconômico de nosso país nos convidam a mudar, mudar, mudar... Esta é a palavra do momento e a todo instante temos nos deparado com mudanças e mais mudanças. Neste ano, gostaríamos de compartilhar com nossos colaboradores novas experiências e incentivá-los a mudar. Iniciamos com dois novos projetos: a reformulação do APC +, que agora é a Revista Mais e a implementação de uma rádio interna, a Rádio Mais, um canal de interação e agilidade na comunicação, que pode ser acompanhada pelos computadores administrativos. Nas próximas páginas da Revista destacamos os resultados da nossa Pesquisa de Opinião 2010. Com base neste trabalho, podemos pensar em maneiras de mudar e melhorar, com foco no nosso principal cliente, nossos colaboradores, que compartilham conosco todos os dias os avanços, ameaças e oportunidades na organização. Contamos com nosso grande time para caminharmos por boas estradas, sempre na presença da Boa Mãe e trilhados pela filosofia de Marcelino Champagnat. Assim poderemos promover mudanças satisfatórias, não só na APC, mas na vida de muitas pessoas. Boa leitura e até a próxima edição. :: Marco Antônio Barbosa Cândido Superintendente Executivo da APC

expediente A Revista APC MAIS é uma publicação bimestral da Associação Paranaense de Cultura Estatuto registrado no 2º Oficio de Registro Civil das Pessoas Jurídicas – Registro de Títulos e Documentos. Sob n.º 973670 em 23 de abril de 2008. A APC fundada em 31 de Dezembro de 1950 em Curitiba - Paraná. Com Ata da Assembleia Geral de eleição e posse

2

do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal da Associação Paranaense de Cultura – APC, para triênio de 1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2011 – registrada sob o n.º 982300 – 2º Oficio de Registro Civil das Pessoas Jurídicas. Rua Imaculada Conceição, 1155 | 10º andar Prado Velho | Curitiba (PR) CEP: 83.215-901 Fone: (41) 3271-6500 Data de fechamento: 22/02/2011

Editor: Luís Fernando Carneiro Redação: Vanessa Cunha Editora de arte: Goretti Carlos Rua Casemiro José Marques de Abreu, 706 | Ahú CEP: 82.200-130 | Curitiba (PR) (41) 3018-8805 | www.editoraruah.com.br


artigo

Risco x Benefício No dia 23 de fevereiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizou uma audiência pública para discutir o cancelamento do registro de medicamentos que contenham sibutramina, além da proibição de anorexígenos como a anfepramona, femproporex e mazindol. Esta história iniciou quando a Agência Reguladora de Medicamentos da Europa (Emea) pediu à Abbott - fabricante da sibutramina - um estudo para avaliar a segurança de seu medicamento em pacientes com problemas cardiovasculares. A agência detectou um importante aumento do risco de infarto e derrame em pacientes que tinham doença cardiovascular antes de iniciar o uso de sibutramina. Se a maioria dos pacientes obesos apresenta pelo menos um dos vários fatores de risco cardiovascular, a utilização da sibutramina ficaria muito restrita.

Esta razão, associada à baixa eficácia, modesta perda de peso e tendência dos pacientes a voltar a engordar após a interrupção do uso, levou a Emea a retirar a sibutramina do mercado europeu. A própria Abbott decidiu suspender a produção e a comercialização do seu produto, além de outros países. Incrível mesmo é acreditar que depois de todos estes fatos, ainda encontremos resistência a sua proibição aqui no Brasil. No que concerne aos anfetamínicos, o problema é ainda maior. O Brasil é um dos maiores consumidores de anfetamina do planeta e a sua maioria não preenche as indicações de uso da OMS, utilizados frequentemente para fins recreacionais ou para “doping” em esportes. Está claro que os riscos da utilização destes medicamentos superam os benefícios proferidos pelos seus defensores. Infelizmente, a retirada desses medicamentos diminuirá razoavelmente o arsenal terapêutico para obesidade. Contudo, acredito que esse “movimento mundial” possa trazer pelo menos dois pontos positivos: mobilizar a indústria farmacêutica para a pesquisa de outros fármacos mais eficazes e menos danosos e promover uma mudança na maneira de encarar o tratamento da obesidade investindo-se mais em educação e técnicas motivacionais para que consigamos fazer o paciente manter um estilo de vida mais saudável. Porque, quando a cabeça muda, o corpo emagrece junto.

Dr. Marcelo del Olmo Sato. Médico e Farmacêutico bioquímico. Professor das disciplinas de Terapêutica e Deontologia Médica da PUCPR.

3


João Borges

você +

Enem A colaboradora Márcia Regeane Aguiar, orientadora de público do Câmpus Curitiba da PUCPR, tem mais um bom motivo para comemorar. Além da tão esperada certificação de conclusão do Ensino Médio, ela realizou a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obteve uma excelente nota.

Futebol

Arquivo pessoal

Com o objetivo de proporcionar momentos de lazer e incentivar a prática de esportes, os acadêmicos e colaboradores do Câmpus Toledo ganharam um campo de futebol. Para a construção do espaço foram contratados os serviços de terraplanagem, iluminação e postes. Já a colocação das leivas de grama e as telas, ficaram por conta de uma equipe de colaboradores que se organizaram em mutirão envolvendo diversos setores da instituição. O campo será utilizado por colaboradores, professores e acadêmicos, além do Núcleo da Pastoral que pode usar o espaço para atividades recreativas. A inauguração do campo está prevista para o mês de março.

Estreia

Prêmio A Santa Casa de Curitiba

Da esquerda para direita:

Arthur Henrique Souza Garcia Pastoral: Graduado em Filosofia Barbara Nakatsukasa Mantovani Administrativo: Graduada em Administração Camila Monarini do Carmo Administrativo: Graduada em Administração Rosemeire Sanches Fischer Pós Graduação: Graduada em Administração Marcos Roger Ribeiro Projeto Comunitário: Graduado em Filosofia

conquistou o prêmio Mathias A.L. Fobi na categoria Melhor Vídeo, do XII Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. O prêmio foi entregue ao médico Alcides Branco Filho, cirurgião bariátrico do Hospital, que desenvolveu o trabalho “Tratamento da fístula do ângulo de HISS pós Sleeve Gastrectomy”.

O professor do curso de Teatro da PUCPR, Júlio Mota, estreou no último dia 09 de fevereiro, o seu espetáculo Não Olhes Para Trás, no Teatro Cleon Jacques. Júlio foi responsável pela direção e coreografia.

4

do Câmpus Maringá que se formaram no mês de janeiro.

Arquivo pessoal

Melhores do ano

O artigo “Quimiossensibilidade durante Exercício na Insuficiência Cardíaca: Respostas Ventilatórias, Cronotrópicas e Neurohormonais”, da professora do curso de Medicina da PUCPR, Lídia Zytynski Moura, foi eleito um dos cinco melhores trabalhos do ano pela publicação Arquivos Brasileiros de Cardiologia.

Formatura Confira os colaboradores


quem é você? Como é a sua rotina de trabalho?

Não tenho uma rotina definida, faço de tudo um pouco. Pela manhã, por exemplo, varro todos os espaços dos animais, lavo, preparo o que cada um irá comer, troco as águas e vejo o que precisa de reparos.

De quais animais você cuida?

Cuido de muitos, em média 600 animais entre serpentes, macacos, aves de várias espécies, enfim, todos os animais silvestres.

O rei dos bichos O Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), atende por ano cerca de quatro mil animais encaminhados pela Polícia Ambiental, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama). Localizado em Tijucas do Sul, o Centro é o único local no Estado autorizado a receber animais silvestres.

E não tem medo deles?

Não tenho medo, mas tenho muito cuidado. Na hora do manejo, é importante seguir as orientações para cada animal. As serpentes, por exemplo, tenho o cuidado de pegá-las com um gancho, prender a cabeça e, aí sim manuseá-las. Mas já cuidei de outros animais não tão comuns, como o puma, leão, javali e onça pintada. Esses com certeza ficaram na jaula!

Você gosta do que faz?

Muito. Trabalho aqui há 11 anos, aprendi a conviver com os animais e gostar dessa rotina. Me apego aos bichos que cuido, gosto bastante de um papagaio que temos aqui.

Atualmente, o CETAS conta com aproximadamente 600 espécies, muitas em risco de extinção. Mas afinal, quem cuida de toda essa “turma”? Conversamos com o Paulo Sérgio Pereira dos Santos, tratador de animais do CETAS, uma fera que faz um trabalho que muita gente teria pesadelos em fazer.

Você já passou por alguma situação engraçada?

Uma vez o pessoal da manutenção estava fazendo uns reparos de soldagem e o aparelho encostou e cortou a tela onde ficam os macacos pregos. Os macacos desenrolaram o restante da tela e fugiram. Isso aconteceu em um dia que eu estava sozinho e tive que correr atrás e recapturá-los. Foi a fuga dos macacos (risos).

No álbum do Paulo, algumas recordações de amigos que fez nesses 11 anos

oal

ss Arquivo pe

5


acon tece Divulgação

Esportes na PUCPR

O Setor Esportes da PUCPR já está atendendo os interessados em praticar atividades físicas, de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h. Para se inscrever é necessário levar exame médico e uma foto 3x4. Quem preferir pode fazer o exame médico no próprio local, com o custo de R$ 15. As novidades para este ano são a avaliação física (R$20 pago em boleto bancário) e a nova modalidade: corrida. Além disso, é possível optar pelo acompanhamento de um Personal Trainer. Informações (41) 3271-1593, 3271-2236 e 3271-1613. Os preços para colaboradores são diferenciados.

Catequese para adultos

As inscrições da catequese para adultos na Aliança Saúde no Hospital Nossa Senhora da Luz vão até o dia até 15 de março, na pastoral.

6

Divulgação

Videoteca

Todas as terças-feiras, a partir das 12h, no auditório do Hospital Santa Casa de Curitiba, acontece o projeto Videoteca. A ação é organizada pela Biblioteca do Hospital em parceria com a Direção Geral e com o grupo de Trabalho em Humanização. O projeto ainda tem o apoio do Cinesystem Cinemas, Claymore Vídeos, Livrarias Curitiba e da Olivera’s Gastronomia.

Campanha da Fraternidade

No dia 22 de março, o palestrante Marcelo Barros (monge beneditino) fará a abertura da Campanha da Fraternidade 2011. O tema deste ano é “Fraternidade e a vida no planeta”. A palestra será às 19h no auditório John Henry Newman.

PósGraduação

Estão abertas as inscrições para os cursos de pós-graduação da PUCPR. Com início entre fevereiro e abril de 2011, a PUC oferece mais de 230 cursos nos cinco Câmpus - Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina, Toledo e Maringá, nas modalidades presencial e a distância. As inscrições devem ser feitas pelo site da instituição.

Integração No último dia 07 de fevereiro iniciou o programa de integração de novos colaboradores(Programa Acolher). A ação tem como objetivo reforçar a Missão Marista, valores e comportamentos organizacionais. Essa nova forma de receber os colaboradores será padrão em todas as Mantenedoras e negócios da Província Marista do Brasil Centro-Sul.


Para criar e manter uma Rádio são necessários vários profissionais, entre eles: executivos de vendas, supervisores administrativos, produtores, repórteres, locutores, técnicos e operadores, analistas de projetos, entre outros. Para se ter uma ideia, o Grupo Lumen conta com 80 colaboradores, que são responsáveis por levar ao ar diariamente a programação das rádios Clube FM/ AM e Lumen FM, além da Lumen TV/ Canal Futura.

João Borges

João Borges

É muito fácil ouvir rádio. Notícias, músicas, é só ligar o aparelho e escutar a programação. Por um momento pensamos que há apenas uma pessoa do outro lado. Mas quem será que está por trás de tudo isso?

“Contamos com a participação do colaborador, seja pedindo músicas, falando de suas dicas sobre cultura e lazer ou como entrevistado em alguns programas”

Priscila Canaan

Som na caixa

bas tido res

Equipe de produção da Rádio Mais. Daniel Hella, Danielle Defert, Victor Schroeder e Marcus Andreoli

Rádio Mais Com o objetivo de oferecer informação,

entretenimento e integrar os colaboradores da APC, está sendo lançada a Rádio Mais. Ela faz parte das ações de comunicação interna e é desenvolvida em um conceito moderno chamado ‘rádio indoor’. Segundo Marcus Andreoli, supervisor de Novos Negócios do Grupo Lumen, “a principal vantagem desse formato é que você pode fazer uma rádio sob medida para um público específico. Na Rádio Mais sabemos exatamente com quem estamos falando e, por isso podemos oferecer uma programação excelente”, diz.

São pelo menos seis pessoas envolvidas no projeto: dois produtores, um operador, um supervisor e dois locutores. “Além disso, contamos com a participação do colaborador, seja pedindo músicas, falando de suas dicas sobre cultura e lazer ou como entrevistado em alguns programas”, destaca Marcus.

Quer ouvir a Rádio Mais?

Na área de trabalho do seu computador é só clicar no link RáDIO MAIS e começar a curtir uma programação feita especialmente para você.

7


João Borges

capa Mais que trabalho,

realização

Confira as lições de “Seu” João sobre vida, trabalho, família... O Grupo Marista, do qual a APC faz parte, possui valores fundamentais que se constituem num grande referencial para a tarefa de gerir, educar, cuidar e comunicar. Segundo o texto apresentado pelo Superior Provincial, Ir. David Pedri, e o Diretor do Setor de Pastoral, Ir. Adriano Brollo, na obra “Nossos Valores, um estilo Marista próprio”, “os valores são grandes pilares norteadores que nos ajudam a permanecer no caminho para o qual fomos fundados e a qualificar todas nossas iniciativas”. É por esse motivo que ao longo do ano apresenta-

8

remos aqui na Revista MAIS o Amor ao Trabalho, Simplicidade, Justiça, Presença Significativa, Espiritualidade e Espírito de Família por meio de exemplos de vida. Convidamos você a refletir conosco cada um desses valores apresentados e, é claro, colocá-los em prática na sua vida e na atuação profissional. Para Marcelino Champgnat, o trabalho estava sempre relacionado à convicção de que construía uma obra para Deus. Até mesmo hoje os especialistas destacam que o primeiro passo para

amar o trabalho é conseguir vislumbrar um sentido, uma boa razão para acordar cedo todas as manhãs e enfrentar o dia a dia repleto de desafios. De acordo com a psicóloga e coordenadora do PUC Talentos, Daniella Forster, quem ama o que faz percebe diariamente o impacto positivo dessa postura. “Quando o colaborador tem a oportunidade de fazer o que gosta com entusiasmo e amor, ele vê melhoras em sua autoestima e disposição. Fazer o que gosta é com certeza muito importante para a saúde física e mental”, destaca. Um exemplo de Amor ao Trabalho é João Aparecido Ribeiro. Mais conhecido como “Seu João”, ele é o responsável pelo jardim da biblioteca, capela, prédio administrativo e clínica odontológica do Câmpus Curitiba e contagia a todos com sua determinação em manter tudo em perfeitas condições. Há um ano e sete meses na Instituição, João há muito tempo tinha o sonho de trabalhar no grupo. “As pessoas me


falavam muito bem daqui. Fui à luta, não desisti, e depois de duas tentativas consegui uma vaga”, comenta. Trabalhar na PUCPR lhe trouxe a oportunidade de estar próximo da família, a qual o Seu João considera a base de tudo. Como mora bem perto da Universidade, o jardineiro tem a chance de almoçar em casa e passar um tempo a mais com os filhos. “Almoçamos juntos e ainda levo minha filha ao colégio. Essa é uma grande oportunidade”, diz.

Amor ao Trabalho Sempre querendo dar o melhor de si, João se orgulha em cuidar do jardim que é o cartão postal da PUCPR. “O meu gestor sempre fala: ‘João, esse é o nosso cartão postal, tem que estar tudo impecável’, por isso, se vejo um papel no chão, já trato de juntá-lo”, revela. Quando questionado se há dificuldade em trabalhar em meio a tantos alunos, João diz estar acostumado com essa rotina e fica até feliz com a agitação. “Muitos alunos trazem o computador e me perguntam onde estão determinadas plantas, suas características e como faço para cuidar delas. De certa forma, me transformo em um professor do jardim”, declara, entre risos.

Tal pai, tal filho Pai de cinco filhos, João vê neles a es-

perança de uma vida melhor. “Não tive como estudar, por isso, cobro muito dos

meus filhos, quero que eles façam uma faculdade e garantam um bom futuro”, revela. Como valoriza muito a sua família, João tem um incentivo a mais para tornar seus dias de trabalho mais completos. Bem ao seu lado, ali na Biblioteca, está um dos seus orgulhos, seu filho mais velho, Marcos Aparecido Ribeiro, de 23 anos, restaurador de livros na PUCPR. Marcos é colaborador há quase quatro anos e tem seu pai como um exemplo. “É muito bom ter o meu pai perto de mim, vamos para o trabalho e almoçamos juntos. Quando posso, estou sempre ao seu lado. Me sinto seguro, ele é o meu exemplo e orgulho”.

Perseverança Sem oportunidade de estudar quan-

do criança, agora ele vê que pode sim concluir seus estudos. Há um ano no Programa de Educação do Trabalhador, ele concilia os estudos ao trabalho e à família, mas garante que o esforço vale a pena. “O estudo é tudo. Amo o que faço, mas pretendo estudar e crescer profissionalmente”, destaca. Mesmo com muitos planos para o futuro, João não deixa de agradecer a Deus por suas conquistas materiais e profissionais. Para ele, o sucesso está em transformar seu trabalho em sua segunda casa, vestir a camisa, deixar os problemas de lado e ir à luta, pois o reconhecimento sempre aparece.

Vivemos o Amor ao Trabalho: • Realizar o trabalho de forma contagiante • Desempenhar o trabalho buscando o sentido de sua realização, à luz da missão marista • Persistir na realização do trabalho, apesar dos obstáculos e desafios diários • Buscar aprendizagem contínua no exercício da função • Entender o trabalho como continuidade da missão marista • Criar clima de entusiasmo, corresponsabilidade e bem estar no ambiente • Valorizar as oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional que o trabalho proporciona • Primar pelo alto desempenho no exercício da função • Reconhecer que o trabalho é um meio efetivo de realização pessoal * Fonte: Nossos Valores, Um Estilo Marista Próprio

9


Gen te

10

Admir Rogério da Guia de Souza, porteiro do NSCT, Hospital Universitário Cajuru.

Fabiano Monteiro Pereira, orientador de público do NSCT, Câmpus Maringá.

Sérgio Luiz Padoim, vigilante do NSCT, Grupo Lumen.

Dizem que a primeira impressão é a que fica. Sendo assim, o trabalho desse pessoal é fundamental. Eles e seus companheiros são os responsáveis por “abrir as portas” das unidades da APC a milhares de pessoas todos os dias.

Linha de frente

Luciane Silva Alves, vigilante do NSCT, Hospital Santa Casa.

Elton Souza de Melo, orientador de público do NSCT, Câmpus Toledo.

Vilcélia Vidal Fernandes, vigilante do NSCT, Câmpus Curitiba.

João Maria Alves, vigilante do NSCT, Câmpus São José dos Pinhais.

Eli Otávio Nunes Filho, vigilante do NSCT, Câmpus Curitiba.

Reginaldo Mikosz Menen, vigilante do NSCT, Hospital Maternidade Alto Maracanã.

Prisciely Naiara Kuchnir do Prado, auxiliar técnica administrativa, Saúde Ideal.

Ferdinando Trizotto dos Santos, orientador de público do NSCT, Câmpus Londrina.


Pequena grande paixão Não tem como não ver. Com um metro e noventa e cinco de altura, o fotógrafo João Borges é figura conhecida em todos os cantos. Com sua bolsa repleta de lentes e a câmera sempre a tiracolo, João registra há mais de 12 anos a história da organização. Este ano ele se forma em Publicidade e Propaganda e já pensa no próximo passo. A ideia é partir para um mestrado já que seu grande objetivo é ser professor universitário. O que pouca gente conhece é sua grande paixão. O seu pequeno Karmann Ghia, uma relíquia que ele cuida como se fizesse parte da família. A dúvida que não quer calar é: como ele faz para caber no carrinho?

Arquivo pessoal

Sempre fui apaixonado por carros, mas a paixão por veículos antigos veio na adolescência, quando eu e meu irmão compramos um fusca 1970. A história desse VW Karmann Ghia Coupe 1969 é curiosa. Meu irmão estava a trabalho em Curitiba e comprou o carro de um colega de escritório. Para minha surpresa, um dia ele chegou em casa e disse que havia comprado para mim e que eu poderia pagá-lo da forma que quisesse, já que ele morava em Brasília e não tinha como levá-lo. O carro ainda não está pronto, sempre tem algo a ser feito. Ainda tenho que comprar o volante original, entradas para as caixas de ar e o revestimento interno. Tudo para automóveis antigos é mais caro, o mercado é muito restrito para peças o que encarece, mas a paixão justifica todo o investimento. A paciência é a maior virtude de quem gosta e pretende investir nisso. A grande diversão fica por conta das feiras, encontros e a troca de experiência com outros apaixonados por autos, que não se cansam de contar histórias sobre a restauração de seus veículos. Além disso, um grande prazer é ver as pessoas o admirando. Sou abordado no trânsito com elogios e por pessoas desesperadas para adquiri-lo.

11


dia a dia Sucesso A equipe esportiva da Clube FM já iniciou as transmissões deste ano a todo vapor. Liderada por Nelinton Rosenau (narrador), participação do comentarista Sílvio de Tarso e os repórteres Flávio Krueger e Alex Júnior, a equipe vem com força para manter a maior audiência do esporte de Rádios em Curitiba. Em 2010, a Clube FM fechou o ano como a emissora mais ouvida da Cidade no horário esportivo.

Católica de Santa Catarina 1. A Católica de SC conta com toda a qualidade dos cursos de pós-graduação da PUCPR em Joinville, com o objetivo de somar forças para a consolidação de um novo centro de excelência em educação, oferecendo ensino de qualidade, visando à formação integral e ao desenvolvimento humano. É a formação certa para quem busca reconhecimento do mercado de trabalho. Por meio da excelência de uma grande Instituição de Ensino, que conta com infraestrutura moderna, acesso ao acervo completo da PUCPR e professores altamente qualificados. Para a Católica de SC, o conceito de educação integral alia elementos que buscam elevar os nossos alunos a obterem ganhos significativos no campo cognitivo, afetivo-social e na capacidade de fazer acontecer.Você encontra

os cursos de pós-graduação nas áreas de exatas e tecnologia, jurídicas, negócios, comunicação, biológicas e saúde.

2. A Católica de Santa Catarina, em

parceria com a PUCPR, oferta em 2011 18 opções de cursos em pós-graduação. O objetivo é consolidar um novo centro de excelência em educação, oferecendo um ensino de qualidade, com foco no desenvolvimento.

Pare a Dor

ProAção

O Hospital Universitário Cajuru (HUC) acaba de lançar a Campanha Pare a Dor, que tem como objetivo o estudo e a adoção de protocolos medicamentosos que reduzam ou eliminem a dor sentida pelos pacientes. A campanha é uma iniciativa da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) e conta com o apoio de diversas instituições de saúde do país.

Com a expectativa de dobrar o número de atendimentos às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, as quatro unidades do ProAção, integrantes da Rede Marista de Solidariedade – RMS, estão passando por uma reestruturação física. As unidades Guaraqueçaba, São José dos Pinhas, Fazendo Rio Grande e o Proação Eunice Benato, localizado no campus central da PUCPR, irão atender juntos mais de 800 crianças e adolescentes.A ampliação do atendimento faz parte da atuação da RMS na promoção e defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Para saber mais acesse: www.solmarista.org.br

João Borges

Novos residentes

12

A Aliança Saúde recebeu, nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro, seus novos residentes, na Santa Casa e Hospital Universitário Cajuru. São 45 novos médicos que integraram a equipe.


Pesquisa de Clima Nada melhor para um colaborador que se sentir ouvido. Mas é claro que não basta apenas ouvir, é preciso que a organização caminhe no rumo das mudanças apontadas por cada colaborador. Por isso, em 2010, a APC realizou a 2ª edição da Pesquisa de Opinião. O objetivo da Pesquisa de Opinião é proporcionar uma análise do ambiente interno da Organização, bem como as condições que caracterizam o estado de satisfação dos colaboradores.

Avanços Em 2009, por exemplo, após o resultado final da Pesquisa tivemos 6 comitês que trabalharam os pontos de satisfação abaixo de 60%. Foram apresentadas diversas ações à Superintendência e a aprovação das mesmas resultou em uma melhora no Clima Organizacional, sendo de 63,51% em 2009 para 77,71% em 2010. O índice geral de satisfação obteve uma melhora de 22,36%.

Por esse motivo, a partir da pesquisa de opinião realizada em 2010, sete comitês vão propor novas ações neste ano. São eles: Orgulho da empresa, Oportunidade de Desenvolvimento, Remuneração, Comunicação, Identificação e Entusiasmo e Conhecimento da Instituição. Em março serão abertas as inscrições para quem tiver interesse em participar, aguarde.

Acompanhe todas as notícias publicadas na mídia através do Blog da Assessoria de Imprensa da instituição http://imprensapucpr.wordpress.com/.

13


in ter câm bio Minha indicação são dois livros: “Comer, rezar, amar” e “Comprometida”, que é a continuação do primeiro. Os dois são ótimos, pois contam uma história real e nos permite conhecer muitos lugares do mundo, sua cultura e crença. Marta Quelhas, auxiliar técnico administrativo do Câmpus Curitiba.

O CD ‘Pra ficar’, da banda curitibana Extromodos, é sensacional. No estilo pop rock, a banda apresenta letras que nos levam à reflexão. Infelizmente a banda não existe mais, mas é possível conhecer suas músicas pela internet”. Nerickson Nunes Siemiatkowski, desenvolver do Departamento de Tecnologia do Câmpus Curitiba.

Minha dica é o livro “Cura! Há solução para a sua vida financeira”. O livro é indicado para as pessoas ‘atoladas’ em dívidas e que precisam colocar suas finanças em ordem. Além de colaborador da APC, ministro palestras de educação financeira, por isso, o livro também me ajuda”. Tiago Vinícius Guimarães da Cruz, auxiliar técnico administrativo do Câmpus Curitiba.

14


Contato com a natureza Conhecer a Rota das Cachoeiras, em Corupá (SC). Essa é a dica da assistente de Recursos Humanos Franciane Viveiros Balbino. “Toda vez que vou fazer uma trilha conheço pessoas e lugares diferentes e isso me faz muito bem. Fico em contato com a natureza, relaxo e pratico uma atividade física ao ar livre”.

Os valores são cobrados por grupo, incluindo transporte e entrada no parque. O trajeto das 14 quedas é feito por duas trilhas sinalizadas. O valor total do passeio é de aproximadamente R$ 64,00.

15



Revista Mais Ed 01