Page 1

SINDUSCON PREMIUM 2015 CATEGORIA Projetos e práticas sustentáveis

Construção Energitérmica Sustentável – Tecnologia a serviço da Sustentabilidade


A P R E S E N T A ÇÃ O D A E M P R E S A

Melnick Even no melhor momento de sua trajetória O ano de 2015 já entrou para a história como um tempo que muitos querem esquecer - a crise econômica abateu-se de vez sobre o Brasil, o dólar disparou, uma crise de corrupção, inflação superou o teto da meta e muitas empresas tiveram que batalhar para não fecharem as portas. Esse estado geral refletiu-se em todas as áreas, incluindo a construção civil. Contudo, a Melnick Even, com seus 23 anos de atuação e liderança em alto padrão no Rio Grande do Sul, subverteu qualquer ordem estabelecida. Em um cenário adverso, a Melnick Even alcançou um volume recorde em lançamentos, chegando a quase R$ 700 milhões de VGV bruto. E não para por aí. Em 2015, a Melnick Even bateu seu recorde de vendas, comercializando quase R$ 600 milhões em vendas brutas. Também houve um recorde em entrega de unidades: foram 1.800, em 10 empreendimentos. A empresa contabilizou o maior lucro líquido de sua história, ultrapassando os R$ 100 milhões, correspondentes a mais de 50% de crescimento anual em relação a 2014. Novas ações também marcaram o ano de 2015 na Melnick Even. A empresa lançou uma loteadora, a Melnick Even Urbanismo, em parceria com a Arcádia Urbanismo; revolucionou o mercado de Canoas com o lançamento do Maxplaza, empreendimento que alia residências, escritórios, conveniência, serviços, lazer e centro de saúde. Com o Hub da Saúde, parceria estabelecida com a Prefeitura de Porto Alegre, o Grupo Zaffari e

o Hospital Moinhos de Vento, a Melnick Even pretende descentralizar a oferta de saúde na cidade, com empreendimentos multiúso com centros clínicos integrados. Todas essas realizações e outros projetos da história da Melnick Even foram reverenciados em premiações de design, arquitetura, engenharia e marketing. No último dia 8 de março, por exemplo, a empresa recebeu o reconhecimento do público consumidor, que destacou a Melnick Even como a construtora mais lembrada do Estado no prêmio Marcas de Quem Decide, do Jornal do Comércio. E também recebeu o prêmio Campeã em Inovação, a única empresa do segmento de construção civil, pela segunda vez consecutiva, pela Revista Amanhã. São números e fatos que iremos demonstrar em 12 cases inscritos, que mesmo em tempos de incertezas, fazem a Melnick Even merecedora da distinção “Empresa do Ano – Sinduscon Premium 2015”.


D escri ç ã o do cen á rio em que surgiu o pro j eto e j usti f icati v a para imp l anta ç ã o

PELO futuro das próximas gerações Há décadas divulga-se a ameaça permanente à sobrevivência do Planeta. A deteriorização do meio ambiente acentuou-se no século XX, ligando o sinal vermelho: é preciso repensar os modos de produção e consumo no mundo. Assim acentuou-se a preocupação com a sustentabilidade e a visão sistêmica de um desenvolvimento sustentável, um processo contínuo de mudanças, sobretudo, em relação à exploração de recursos, à orientação do desenvolvimento tecnológico e à economia na emissão de resíduos. A construção civil é uma das áreas de mercado que mais consome recursos naturais. Com papel fundamental no desenvolvimento dos países, construir um empreendimento acaba por afetar o atendimento dos objetivos globais de desenvolvimento sustentável. Dados de pesquisas internacionais apontam que entre 40% e 75% dos recursos naturais existentes são consumidos por esse setor, resultando, assim, em uma enorme geração de resíduos. Só no Brasil, a construção gera cerca de 25% do total de resíduos da indústria. A cadeia produtiva da construção também tem um peso grande nas emissões de carbono. Segundo a Unep (United Nations Environment Programme), as edificações respondem por 40% do consumo global de energia e por até 30% das emissões globais de gases de efeito estufa (GEEs) relaciona-

das ao consumo energético. Assim sendo, tornaram-se imperiosas as práticas de uso de recursos renováveis, a busca pela redução da emissão de poluentes do ar e da água, redução do consumo e desperdício de água, energia e demais recursos, conservação da biodiversidade e ecossistemas frágeis, reciclagem, reutilização e tratamento de resíduos, além da responsabilidade social, que também integra a base da sustentabilidade. No Brasil, as obras ainda são predominantemente artesanais e apresentam problemas crônicos de baixa produtividade e desperdício de material. Esse cenário estimulou a Melnick Even a encontrar alternativas tecnológicas do processo de construção à utilização final pelo cliente. A empresa buscou um sistema construtivo que aliasse desempenho comprovado e qualidade com redução de prazos da construção, de custos e de resíduos produzidos, garantindo maior conforto térmico e acústico e mais sustentabilidade para a obra e a futura construção. Em suas pesquisas, a Melnick Even chegou ao sistema C.E.S. - Construção Energitérmica Sustentável, chamada assim por seu ótimo desempenho térmico e acústico, pela economia de energia inserida no processo construtivo, uso racional de água na obra, redução na geração de resíduos e boas práticas sustentáveis no uso dos materiais de construção.


O que é o sistema C.E.S – Construção Energitérmica Sustentável A principal característica do C.E.S. é o uso de uma estrutura de perfis leves de aço (Light Steel Framing), integrado com sistemas de isolamento térmico (EIFS - Reboco Térmico), e isolantes acústicos, fornecendo desempenho, rigidez e conforto térmico e acústico à edificação. O sistema adota materiais ecologicamente corretos, como o aço e OSB, e possui um melhor aproveitamento dos materiais devido a sua metodologia construtiva, reduzindo a geração de resíduos, o consumo de água e a emissão de CO2.

SISTEMA C.E.S está DE ACORDO COM TODAS SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO E NORMAS DE DESEMPENHO CERTIFICAÇÕES EXISTENTES E TAMBÉM COM A NORMA DESEMPENHO – NBR 15.575 SISTEMA CES DE DE ACORDO COM TODAS CERTIFICAÇÕES EXISTENTES E TAMBÉM COM A NORMA DE DESEMPENHO – NBR 15.575

ABNT NBR 15.575


Os principais componentes do C.E.S. são: Fundações – Radier A Melnick Even optou por fundações em radier pelas características e capacidade de suporte do solo, menor custo e baixo impacto ambiental. Além disso, o Sistema Estrutural em LSF conduz à significativa redução de cargas devido ao baixo peso próprio da estrutura, o que resulta em maior economia na implantação das fundações.

Estrutura Sistema Estrutural Light Steel Framing (LSF) - A estrutura em Light Steel Framing – LSF é composta por perfis de aço galvanizado formado a frio, contraventados em conjunto com placas estruturais de OSB (Oriented Strand Board ou Painel de Tiras de Madeira Orientadas), dando rigidez, forma e sustentação à edificação. Os perfis possuem proteção contra intempéries, através do processo de galvanização com zinco, o que concede uma existência de mais de 100 anos. Os OSB’s são painéis compostos por camadas de madeira de reflorestamento (100% Pinus) cruzadas.

Baixo peso da estrutura resulta em economia nas fundações

Processo de galvanização garante durabilidade de mais de 100 anos

Revestimento Externo Sistema de Reboco Térmico EIFS - O sistema de revestimento externo é composto por uma sequência de camadas aplicadas diretamente sobre o OSB de forma sequencial. Tem início pela aplicação de uma membrana hidrófuga líquida que permite que o sistema possa realizar trocas de ar, sem a possibilidade de infiltração de água. Após isso, é aplicada a camada de argamassa colante com desempenadeira dentada, para a fixação do EPS. O acabamento externo sobre o EPS é realizado com argamassa adesiva a base de cimento e resina acrílica estruturada por tela de fibra de vidro. Após isso, os acabamentos são colocados com reboco tradicional.

Reboco térmico e revestimentos proporcionam conforto termoacústico


Revestimento INTERNO Revestimento interno, paredes e forros - Dry-wall - placas de gesso acartonado afixadas diretamente sobre o OSB interno da estrutura do LSF. Sobre as placas de dry-wall é colocado o acabamento interno final em massa corrida e pintura, ou placas cerâmicas em caso de áreas molhadas. Placas de gesso acartonado com acabamento em massa corrida e pintura

Cobertura - Telha Shingle com base em OSB A cobertura é composta por telhas Shingle aplicadas sobre o OSB da estrutura em LSF, o que resulta em perfeita vedação e desempenho acústico. A telha Shingle é composta por uma base de manta asfáltica, reforçada com fibras de vidro e revestida com grânulos sintéticos. Resistente a ação de raios UV e a proliferação de fungos e algas. Foi realizada aplicação de beirais ventilados, que consiste em gerar uma corrente de ar entre o beiral da casa e a cumeeira, gerando com isso maior conforto térmico à edificação. Vedação com a utilização de telhas Shingle e beiral ventilado


O C.E.S. no Vida Viva Clube Centro Na busca pelo ganho sustentável em larga escala, a Melnick Even apostou na utilização do C.E.S. para a construção das residências do Vida Viva Clube Centro, empreendimento que ocupa um terreno de 33.130,51 m², situado na Rua Brasil, 384, no Bairro Centro, em Canoas/ RS. O Clube Centro possui uma área total construída de 30.057,74 m², distribuída em áreas condominiais, 2 torres residenciais de 10 pavimentos em alvenaria estrutural e 178 casas de dois pavimentos, algumas dotadas de sótão. O lançamento do Vida Viva Clube Centro representou um marco nacional em função de ser um dos primeiros empreendimentos executados em grande escala com a sistemática C.E.S., além de ser o maior empreendimento do país com o sistema estrutural Light Steel Framing. A Melnick Even não só atingiu com êxito seu objetivo como se transformou em referência internacional na execução de empreendimentos de grande porte com a utilização desse sistema construtivo, participando, inclusive, do 1º Congresso Latino-Americano de Light Steel Framing, ocorrido em São Paulo, em 2015.

N ú mero e data da o b ten ç ã o dos registros necess á rios ( R I , L I e outros ) quando o pro j eto apresentado esti v er l igado a a l gum empreendimento Ação

NÚMERO

Data

Projeto aprovado na Prefeitura Municipal de Canoas

16653

13/05/2011

Licenciamento da Construção na Prefeitura Municipal de Canoas

26/11/2013

Registro da Incorporação no Registro de Imóveis de Canoas

24/08/2012

R-1-102314


O BJ E T I V O S

futuro mais sustentável Os principais objetivos da Melnick Even ao buscar um novo sistema construtivo foram: Construir empreendimentos que garantam a satisfação das necessidades da empresa, do mercado e do público consumidor, sem comprometer o meio ambiente e o futuro das próximas gerações; Utilizar um sistema construtivo moderno que proporcione a valorização da mão de obra e melhoria contínua nas condições de trabalho e segurança dos trabalhadores; Incremento do conforto térmico e acústico das edificações; Garantia de durabilidade e estanqueidade; Minimização da produção de resíduos quando comparado a uma construção tradicional; Reduzir o consumo de água e energia no processo construtivo; Proporcionar aos clientes um sistema de construção que permita o uso racional de energia no dia a dia; Aumentar a produtividade, gerando redução de prazos de entrega do empreendimento; Utilizar sistemas construtivos com alto grau de industrialização, valorizando a cadeia construtiva e as boas práticas sustentáveis.


DESAFIOS

Obstáculos transformam-se em oportunidades Diversos desafios surgiram durante o longo percurso decorrido até a tomada de decisão de implantação do sistema, como também após esta definição. DESAFIOS NA PRÉ-DEFINIÇÃO DO SISTEMA PARA O EMPREENDIMENTO: • Compor soluções técnicas confiáveis, utilizando recursos tecnológicos disponíveis no mercado, consolidados e de comprovado desempenho que atendessem as exigências de desenvolvimento sustentável; • Encontrar um sistema economicamente competitivo; • Rápida execução, economizando tempo de obra; • Orçamento do empreendimento com Light Steel Framing; • Aprovação do sistema construtivo na Prefeitura de Canoas; • Aprovação do sistema construtivo junto aos stakeholders (área comercial, inclusive corretores e imobiliárias parceiras, novos negócios, escritório de arquitetura, área técnica); • Aprovação do sistema construtivo junto a diretoria da empresa. DESAFIOS NO PÓS-DEFINIÇÃO DO SISTEMA PARA O EMPREENDIMENTO: • Capacitação da área técnica (gestores, coordenadores e áreas de apoio) em todo o processo (projetos, suprimentos, planejamento, execução e pós-obra); • Capacitação da equipe de gestão de obras em todo o processo (suprimentos, planejamento, execução e pós-obra); • Treinamento das equipes de execução antes e durante a execução; • Definição de equipes de mão de obra; • Definição de equipes de vendas.


A presenta ç ã o dos p ú b l icos de interesse do pro j eto

A adoção do sistema C.E.S. na construção das 178 casas do Vida Viva Clube Centro atingiu um público amplo, que, em diferentes medidas, colaborou e beneficiou-se com os resultados da construção. Os principais stakeholders: colaboradores internos e terceirizados, clientes, fornecedores, vizinhança, municípios abrangidos, comunidade em geral, meio ambiente, sócios e acionistas, órgãos públicos e instituições financeiras, mídia e concorrência.

Formas de en v o l v imento , re l acionamento e comunica ç ã o A empresa estudou o desenvolvimento de produtos horizontais pesquisando sistemas mais eficientes, que gerassem menos desperdício, fossem mais sustentáveis e proporcionassem maior conforto acústico e térmico para o futuro morador. Essa pesquisa mobilizou grande equipe de profissionais da Melnick Even e fornecedores, em especial os setores de Engenharia, Incorporação, Projetos, Suprimentos, Orçamentos, Planejamento e Departamento Jurídico, em 2 anos de atuação, com mais de mil horas técnicas de envolvimento. O acompanhamento da obra foi feito por equipe de engenheiros e técnicos residentes e técnicos dos fornecedores em atuação permanente no canteiro de obras, além de um consultor master, dedicado à fiscalização e controle de todas as etapas da obra, em especial na correta aplicação do sistema construtivo em todos os seus componentes.


E strat é gias e a ç õ es adotadas para atingir os o b j eti v os

Contratar fornecedores de garantia comprovada no trabalho com os materiais que integram o C.E.S., como a alemã STO e a colombiana Corona; Elaborar um projeto focado em segurança do trabalho; Criar a Escola Melnick Even para capacitação de mão de obra especializada; Produzir ensaios de pesquisa na Unisinos, para a comprovação dos quesitos necessários à garantia da sustentabilidade e desempenho de produtos e processos; Fazer missões a países que já usam o sistema, com visitas a fornecedores locais e regionais para acompanhamento do processo de produção, incluindo feiras e congressos.

Linha de vida é uma das ações que faz parte do projeto de segurança do Vida Viva Clube Centro, em Canoas

Escola Melnick Even capacitou mais de 100 profissionais para montagem das estruturas em Light Steel Framing

Benchmarking na Alemanha em novembro de 2015


M etodo l ogia de ap l ica ç ã o e e x ecu ç ã o do pro j eto / pr á tica

Para alcançar seus objetivos e colocar em prática suas estratégias de ação, a Melnick Even utilizou o processo de pesquisa comparativa, buscando compreender as performances dos fabricantes dos componentes do C.E.S., através do benchmarking com fornecedores e empresas no Brasil e fora do país. A pesquisa garantiu a compreensão do desempenho de cada componente e a opção pelos melhores fornecedores e parceiros para colocar em prática o projeto. R e l ato do impacto socioam b ienta l Estudo comparativo do Escritório Verde, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, comprovam que o processo de construção em C.E.S. emite 50% menos de gás carbônico na atmosfera, em relação a outros sistemas construtivos.

emite até

50% a menos de gás carbônico na atmosfera Universidade Tecnológica Federal do Paraná ESCRITÓRIO VERDE GADIR - Campus Curitiba www.escritorioverdeonline.com.br

Universidade Tecnológica Federal do Paraná ESCRITÓRIO VERDE GADIR - Campus Curitiba www.escritorioverdeonline.com.br

PR

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

PR

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Os resultados mostraram que as casas construídas no sistema energitérmico sustentável tiveram emissões 50%, para Steel Framing e 73%, para Wood Framing, menores do que as emissões da casa de alvenaria e concreto armado. Os descritivos de materiais encontram-se nos anexos 1, 2 e 3 deste relatório. O percentual de consumo de fontes primárias de energia por materiais de construção fabricados encontra-se no anexo 4. A quantidade de energia liberada por material encontra-se no anexo 5. Os fatores de emissão por MJ de energia liberada encontram-se

COMPARATIVO DE EMISSÕES DE CASAS DE ALVENARIA DE INTERESSE SOCIAL E CASAS UTILIZANDO O SISTEMA DE CONSTRUÇÃO ENERGITÉRMICA SUSTENTÁVEL

no anexo 6. A tabela abaixo mostra o resumo das emissões de CO2 das construções analisadas discriminando os subsistemas analisados e também a redução percentual de emissões entre os tipos de construção em wood framing e steel framing com relação à casa padrão de alvenaria e concreto armado com 40m2.

A quantidade de CO2 fixada não foi somada às emissões devido ao caráter comparativo entre os modelos construtivos, uma vez que a incorporação desta quantidade tornaria o valor de emissão de CO2 para o modelo de construção wood framing negativo, impossibilitando a comparação. Contudo, a tabela 1 deste relatório mostra os valores totais de emissão considerando a remoção de CO2 dos modelos construtivos em questão.

Estudo disponível para download

Tabela 1 - Comparativo de Emissões

Emissão de CO2 (kg) ALVENARIA E CONCRETO ARMADO

STEEL FRAMING

WOOD FRAMING

1.293

1161

1.161

ESTRUTURA PRINCIPAL

914,6

1.354,5

0,00

VEDAÇÕES EXTERNAS

1483

91,68

91,68

DESCRIÇÃO DOS SUBSISTEMAS

FUNDAÇÃO

VEDAÇÕES INTERNAS FORRO DE PVC

2878 197,5

99,78 197,5

99,78 197,5

COBERTURA

1.021

1.021

580,2

EMISSÃO DE CO2

7.787,75

3.925,25

2.129,81

REDUÇÃO

-

50%

73%

7

R ecursos necess á rios – h umanos , f inanceiros e materiais A implantação da nova tecnologia no empreendimento envolveu um trabalho de um turno por semana do gerente de engenharia, como líder do projeto, desde a pesquisa do sistema até a aprovação do mesmo como solução construtiva. Cerca de 30 pessoas, entre engenheiros, arquitetos e gerentes, participaram da apresentação e dos treinamentos para as equipes internas. Para o acompanhamento da obra, durante a fase da execução, previstas para ocorrerem em 10 meses, participou um engenheiro pleno. A pesquisa técnica a respeito do Light Steel Framing mobilizou uma grande equipe de profissionais da Melnick Even e fornecedores, em especial os setores de Engenharia, Incorporação, Projetos, Suprimentos, Orçamentos, Planejamento e Departamento Jurídico, em dois anos de atuação, com mais de mil horas técnicas de envolvimento e com a aplicação estimada de mais de R$ 200.000,00 em recursos.


R esu l tados a l can ç ados

50%

menos resíduos para o meio ambiente

No aspecto ambiental, os objetivos sustentáveis da Melnick Even com o uso do sistema de Construção Energética Sustentável (C.E.S.) foram plenamente atingidos, sobretudo os relacionados ao conforto térmico e acústico do empreendimento e a baixa emissão de resíduos e gases do processo construtivo. Houve também menor impacto na vizinhança, com diminuição do tráfego urbano – o volume de material transportado foi quatro vezes menor, em relação ao processo de alvenaria estrutural. Houve a racionalização de materiais e mão de obra e uma melhor organização no canteiro de obras, produzindo 50% menos resíduos. Ensaios técnicos realizados com a Unisinos comprovaram que as paredes executadas com o sistema Light Steel Framing têm desempenho igual ou superior às paredes de alvenaria de 25 cm e 15 cm, o que respaldou a aprovação e licenciamento do sistema pela Prefeitura Municipal de Canoas, cidade onde está localizado o empreendimento Vida Viva Clube Centro. Da mesma forma, os ensaios realizados com os demais componentes do sistema comprovaram o atendimento às exigências das Normas Técnicas Brasileiras, em especial à nova Norma de Desempenho – NBR 15.575 – atendendo seus requisitos de estanqueidade, conforto térmico e acústico, resistência ao fogo, resistência estrutural, durabilidade e vida útil, entre diversos outros. Segundo especificado na NBR 15.575, o sistema de vedação vertical externo deve apresentar uma transmitância térmica (U) menor ou igual a 2,5 W/ (m².K). As paredes compostas por LSF e revestimento externo em Reboco Térmico EIFS demonstraram um desempenho muito superior quanto ao isolamento térmico, com um índice de transmitânica térmica de 0,44 W/(m².K), contra 1,45 W/(m².K) em paredes de bloco cerâmico.

os ensaios técnicos da unisinos comprovam que a construção energitérmica sustentável é uma prática construtiva a serviço da sustentabilidade Acústico in loco

Resistência ao fogo

Ensaios disponíveis para download

Térmico


R esu l tados a l can ç ados

No aspecto social, melhores condições de trabalho e conforto foram garantidas ao trabalhador com a utilização do C.E.S. no empreendimento. A capacitação dos trabalhadores merece destaque especial. A Escola Melnick Even criada para qualificar os profissionais a utilizar o sistema frame treinou quase 100 pessoas, que receberam informações que foram utilizadas no empreendimento e podem ser replicadas em outras construções no mercado. No aspecto econômico, os custos de implantação do C.E.S. no empreendimento Viva Vida Clube Centro mostraram-se extremamente viáveis, ao permitir a construção das 178 casas em 24 meses, 8 meses a menos que o estimado se as casas tivessem sido erguidas no processo de alvenaria estrutural. Com prazo menor, foi antecipado o repasse do financiamento, o que manteve o empreendimento viável quando da análise a VPL (Valor Presente Líquido). Os ganhos diretos, com grande redução de custos e prazos na comparação entre casas executadas em C.E.S com casas feitas em alvenaria estrutural, apontou o acerto da decisão da Melnick Even.

178 casas construídas em

24 meses

8 meses a menos em relação a alvenaria estrutural


P ossi b i l idade de rep l ica ç ã o da pr á tica / pro j eto

Em sua busca para satisfazer as necessidades e expectativas dos clientes através da melhoria contínua de seus processos construtivos, ambientais e gerenciais, a Melnick Even entrega ao mercado um sistema comprovado de construção com qualidade de produto em larga escala, aliada à redução de custos e execução de obra sustentável. A própria Melnick Even já evoluiu em suas pesquisas e utilizações do C.E.S., aplicando o Light Steel Framing no projeto Sótãos Voadores para o condomínio de casas Terrara Porto Alegre, construído na capital gaúcha. Com os resultados positivos da ação da Melnick Even, toda a cadeira produtiva da construção civil lucrou, já que o modelo de construção C.E.S. pode ser utilizado por qualquer empresa interessada em inovar em seu sistema de trabalho.

Sistema C.E.S. também foi utilizado na construção dos “Sótãos Voadores” do Terrara Porto Alegre

M ensura ç ã o da gera ç ã o de v a l or para a sociedade e para a empresa Vários públicos se beneficiaram com a adoção do C.E.S.: os trabalhadores, que ganharam em segurança e bem-estar no canteiro de obras; os futuros moradores das casas construídas, que vão morar em um empreendimento pensado de forma sustentável e que oferece melhores ganhos acústicos e térmicos; a comunidade do entorno, que viu menos trânsito de obras durante a execução das casas. Mesmo antes do termo Sustentabilidade estar presente na cultura da construção civil, a Melnick Even já se preocupava em melhorar seus processos e modernizar sistemas construtivos, para contribuir de forma mais efetiva na preservação do meio ambiente e no fomento à melhoria das condições de trabalho e vida de seus colaboradores e das comunidades em que se inserem. Com o sistema aplicado na construção das casas do Vida Viva Clube Centro, em Canoas, a Melnick Even ganhou um passo adiante na produção construtiva em larga escala, em coerência com missão, visão e valores da empresa e com o compromisso do desenvolvimento sustentável e da responsabilidade socioambiental.

O C.E.S. se confirma como uma alternativa técnica para a construção com boas práticas sustentáveis do ponto de vista ambiental, social e econômico, com grande desempenho técnico e eficiência energética. Assim, a Melnick Even alcançou seus objetivos e entrega ao mercado um novo sistema construtivo. A implantação do C.E.S., juntamente com outras ações da Melnick Even, em 2015, certamente contribuíram para a empresa alcançar, no ano passado, um volume recorde em lançamentos, a comercialização de quase R$ 600 milhões em vendas brutas, o recorde em entrega de unidades e o maior lucro de sua história.

Profile for Interna Projetos Editoriais

Construção Energitérmica Sustentável – Tecnologia a serviço da sustentabilidade  

Sinduscon Premium 2015 – Categoria Projetos e Práticas Sustentáveis

Construção Energitérmica Sustentável – Tecnologia a serviço da sustentabilidade  

Sinduscon Premium 2015 – Categoria Projetos e Práticas Sustentáveis

Advertisement