Page 1


JOHN PIPER

Editora Fiel


PROVAI E VEDE Título do Original em Inglês: Taste and See Publicado em Inglês por Multnomah Publishers, Inc. - 601 North Larch Street, Sisters, Oregon 97759 USA Copyright © 1999, 2005 por Fundação Desiring God. Todos os direitos para tradução em outros idiomas devem ser contratados através de Gospel Literature International - R11; PO Box 4060, Ontário R11; CA 91761-1003, USA. ‡ Copyright © 2008 Editora Fiel Primeira Edição em Português: 2008 ‡ Todos os direitos em língua portuguesa reservados por Editora Fiel da Missão Evangélica Literária PROIBIDA A REPRODUÇÃO DESTE LIVRO POR QUAISQUER MEIOS, SEM A PERMISSÃO ESCRITA DOS EDITORES, SALVO EM BREVES CITAÇÕES, COM INDICAÇÃO DA FONTE. ‡

Editora Fiel Av. Cidade Jardim, 3978 Bosque dos Eucaliptos São José dos Campos-SP PABX.: (12) 3936-2529

ZZZHGLWRUDÀHOFRPEU

Editor: Pr. Ricardo Denham Coordenação Editorial: Tiago Santos Tradução: Francisco Wellington Ferreira Revisão: Gwen Kirk e Marilene Paschoal Capa: The Design Works Group, Inc Diagramação e Arte Final: Edvânio Silva Direção de arte: Rick Denham ISBN: 978-85-99145-46-3


PARA MINHA FILHA, TALITHA RUTH PIPER Venha, ovelhinha, deite sua cabeça, E em meus ombros descanse; Não demorará até que você cresça, E, para nós dois, a idade avance. Venha, ovelhinha, deite aqui sua cabeça, Quando sua lã a minha face alcança; Sinta o amor silencioso de seu pai, E em meu abraço, a sua segurança. Venha, ovelhinha, encoste a cabeça, Ouça, bem perto, o meu coração; Memorize a mensagem dele, Para quando acontecer nossa separação. Venha, ovelhinha, deite agora a cabeça, Enquanto aqui há um lugar seguro; Não posso prometer vida ou vigor, Nem moldar a graça do futuro. Venha, ovelhinha, deite sua cabeça, Ouça, em meus braços, o que a ti almejo A voz profunda de Jesus, dizendo: “É deste modo que Eu te protejo”


PR

E F Á C I O

John Cotton, que ministrou em Boston e morreu em 1652, tinha anelos espirituais que são incomuns às pessoas de nossos dias. Em seus últimos anos, perguntaram-lhe por que lia até tarde da noite. Sua resposta foi: “Por que gosto de adoçar a boca com um pouco de Calvino, antes de dormir”. Posso sentir essa mesma atitude no profeta Isaías, no salmista Davi, no apóstolo Paulo e Jonathan Edwards, que nasceu cinqüenta e um anos depois do falecimento de John Cotton. Há boas e más razões para lermos outros livros além da Bíblia. Uma das más razões para buscarmos outros livros é acharmos que a Bíblia é desinteressante e insípida. A Bíblia não tem estas características, de modo algum. Uma das boas razões para nos dedicarmos a outros livros, além da Bíblia, é que experimentamos a Deus não somente na Bíblia, mas também na maneira FRPRRXWURV2H[SHULPHQWDP2VPHOKRUHVDXWRUHVLQWHQVLÀFDPQRVVRJRVWR pela Bíblia e, em especial, por Deus mesmo. Jonathan Edwards causou isso em mim, há mais de trinta anos. “Provai e vede que o SENHOR é bom” (Salmos 34.8) — disse o salmisWD ,VWR p R TXH VLJQLÀFDP PLQKDV SDODYUDV ´H[SHULPHQWDQGR D VXSUHPDFLD de Deus” — o subtítulo deste livro. Provamos a doçura de Deus quando Ele vem ao nosso encontro em sua Palavra. “Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca” (Salmos 119.103). Portanto, não é surpresa o fato de que todos aqueles que são permeados com a Palavra de Deus terão certo sabor, como Jesus o disse: “Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor?” (Mateus 5.13.) E, quando esses crentes cheios desse tempero, saturados com a Bíblia, escrevem como o fez Jonathan Edwards, há um tipo de sabor divino no que dizem. E desejamos muito adoçar nossos lábios com esses escritos, antes de dormir.


8

P R O VA I E V E D E

Sei que nĂŁo sou um Calvino ou um Edwards — jĂĄ disse isso no meu primeiro livro — mas amo as Escrituras e procuro saturar com elas a minha alma e coração, ano apĂłs ano. O que escrevi neste livro sĂŁo meditaçþes sobre a realidade bĂ­blica e aplicaçþes Ă vida contemporânea. Espero que todas as meditaçþes estejam permeadas de um desfrute da supremacia de Deus. Jonathan Edwards disse: “A criação do universo ĂŠ tĂŁo-somente uma manifestação da excelĂŞncia e perfeição de Deus mesmoâ€?. Isto ĂŠ verdade. Logo, o alvo de toda a vida ĂŠ ver, provar e mostrar esta perfeição e esta excelĂŞncia. Este ĂŠ o meu alvo. E, se este livro for encontrado na cabeceira de algum FUHQWHIDWLJDGRGDEDWDOKDHVSHURTXHDVXDMXVWLĂ€FDWLYDVHMD´3RUTXHJRVWR muito de adoçar a boca com a supremacia de Deus, antes de dormirâ€?. Goteje a minha doutrina como a chuva, Destile a minha palavra como o orvalho, Como chuvisco sobre a relva E como gotas de ĂĄgua sobre a erva. DeuteronĂ´mio 32.2


AGRA

D E C I M E N T O S

Enquanto escrevo estes agradecimentos, me aproximo dos vinte e cinco anos de ministÊrio na Igreja Batista Bethlehem. Naquela igreja estão as pessoas que tenho prazer em servir, no ministÊrio da Palavra e da oração, semana após semana. Obrigado a todos vocês, companheiros amados, por disseminarem a paixão pela supremacia de Deus em todas as coisas, para a alegria de todas as SHVVRDVSRUPHLRGH-HVXV&ULVWR9RFrVPHWrPDEHQoRDGRFRPÀGHOLGDGHH me apoiado em escrever durante todos estes anos, sem murmuraçþes. Ao Conselho de Presbíteros, entre os santos da Bethlehem: vocês têm sido um estímulo em minha vida e labores, durante vinte e cinco anos. Isto Ê admiråvel e um grande dom da graça de Deus outorgado a mim, em um munGRGHFRQà LWRV$YLVmRGH'HXVTXHQRVXQHpSUHFLRVDHSHUPHLDHVWHOLYUR Agradeço pela generosidade de suas bênçãos em minha vida. A Aaron Young, Rick Gamache e Justin Taylor, muito obrigado pela cooperação de vocês no preparo deste livro. A atitude, o discernimento, a percepção, a satisfação, o encorajamento e a correção de vocês me mantiveram estimulado e feliz no caminho estreito que conduz à vida. A Carol Steinbach, se você jå se cansou de elaborar índices e dar conselhos a respeito de edição — depois de trinta anos de amizade e companheirismo no ministÊrio — não sei a quem buscar para receber esse tipo de ajuda. Que o Senhor continue a lhe dar alegria no uso de seus dons admiråveis. TambÊm agradeço a Robert Williams e Nancy Markie por ajudarem Carol na elaboração dos índices. À equipe do Centro de Treinamento Billy Graham, The Cove, obrigado pelo lugar tranqßilo onde, sem distraçþes, pude colocar em ordem os pensaPHQWRVÀQDLV$ERQGDGHGHYRFrVIRLDFLPDGHWRGDVDVH[SHFWDWLYDV NÜel, Deus me contemplou com grande favor, quando me apaixonei por


10

P R O VA I E V E D E

você em 1966. Eu não tinha a menor de idÊia de casar com uma pessoa de habilidosos dons editoriais, uma excelente revisora, conselheira de teologia e DXWRUD(VSHUDYDPHFDVDUFRPXPDPXOKHUGH'HXVTXHÀFDULDDRPHXODGR em todos os caminhos desconhecidos de nossa peregrinação. Isto se tornou YHUGDGH2EULJDGR$PRYRFr(VWHOLYURpGHGLFDGRjÀOKDTXHYRFrQXQFD gerou, porÊm jamais deixou de pedir a Deus. Visto que para Ele todas as coisas são possíveis, quando o trovão ribombou por sobre as montanhas Blue Ridge, na Carolina do Norte, naquela tarde em que terminei este livro, você estava lå, assentada com Talitha, ensinando-lhe a oração do Pai Nosso. Venha, minha pequena ovelhinha, e ouça A oração que Jesus ensinou, e agora Aprenda a vida voltada para Deus Dos låbios de uma mãe que sempre ora.


1 A EXUBERANTE ONIPOTĂŠNCIA DE DEUS REAFIRMANDO

O LEGĂ?TIMO LUGAR DE

DEUS

EM TODOS OS ASPECTOS DA VIDA

Q

ual o lugar de Deus em sua vida quando você lê o jornal, conversa ao telefone, assiste à TV, lê uma revista, vai ao teatro ou a uma aula na faculdade? Deus Ê a realidade mais importante do universo. Mas Ele Ê quase completamente ignorado. E, se Deus não Ê ignorado, Ele Ê, provavelmente, menosprezado e não reverenciado. Apesar disso, Deus Ê o fator mais vital em todos os assuntos que dizem respeito à qualquer nação. Sem Deus, não haveria qualquer nação. No entanto, Ele Ê ignorado pelos líderes de nossa cultura, em quase tudo o que eles fazem. O menosprezo para com Deus Ê o pior dos males no Ocidente hoje. Isto Ê como se uma formiga em seu formigueiro desacreditasse da terra. 6HDLJUHMDGHYHUHDÀUPDUROHJtWLPROXJDUGH'HXVQDDOPDGRKRPHPH no centro de toda a vida, precisamos ter uma visão mais nítida do que Ele faz e de quem Ele Ê. Uma das razþes por que damos um testemunho mínimo sobre a realidade de Deus Ê que o nosso entendimento da realidade dEle tambÊm Ê mínimo. Em nome do impacto imediato e relevante, diminuímos a própria JUDQGH]DTXH/KHWUDULDJOyULD6HPLVWRQmRUHDÀUPDUHPRVFRPRXVDGLDH amabilidade, o legítimo lugar de Deus em todos os aspectos da vida. Carecemos de uma portentosa visão do grande Deus, que estå plena-


12

P R O VA I E V E D E

mente comprometido em demonstrar, com prazer, sua grandeza por fazer-nos o bem. Ou seja, precisamos ver a majestade de Deus e conhecer o seu esplendor jorrando sobre nĂłs, com exuberante onipotĂŞncia. NĂŁo basta crermos que 'HXVpLQĂ€QLWRSRGHURVRHWHUUtYHOÂłHLVVRpUHDOPHQWHYHUGDGHLUR7HPRVGH H[SHULPHQWDUHVWDPDJQLĂ€FrQFLDFRPRDGHPRQVWUDomRGR]HORLUUHVLVWtYHOGH Deus em deleitar suas criaturas, por revelar a Si mesmo a elas. Precisamos ter a mesma visĂŁo que Jonathan Edwards tinha aos vinte anos de idade, quando pregou um sermĂŁo intitulado “Nada do que hĂĄ na Terra pode representar as glĂłrias do cĂŠuâ€?. Edwards se deleitou tanto no Deus deste sermĂŁo, que pregou esta mensagem em, pelo menos, seis cidades fora de sua comunidade, em Bolton. A doutrina do sermĂŁo continha palavras como estas: “Os santos estĂŁo destinados a uma felicidade inconcebĂ­vel e indizĂ­velâ€?. (GZDUGVGLVFHUQLXLVVRFRPEDVHQRSURSyVLWRGH'HXVHPJORULĂ€FDUD6LPHVmo na criação do mundo e com base na convicção de “que esta glĂłria de Deus [consiste] no ato de a criatura admirar, regozijar-se e exultar na manifestação da beleza e da excelĂŞncia divina. Pois Deus nĂŁo recebe glĂłria daqueles TXHFRQWHPSODPDVXDJOyULDHQmRVHGHOHLWDPQHOD$HVVrQFLDGRJORULĂ€FDU a Deus consiste em que a criatura se regozije na manifestação da beleza de Deus, que ĂŠ o gozo e a felicidade sobre os quais falamosâ€? (The Works of Jonathan Edwards, v. 14, Kenneth Minkema [Ed.] — New Haven, Yale University Press, 1997, p. 144). Em outras palavras, a certeza e a grandeza da felicidade do povo de Deus ĂŠ tĂŁo certa quanto o zelo dEle por sua prĂłpria glĂłria. Esta ĂŠ a visĂŁo de que necessitamos. Faremos bem ao meditar em alguns YHUVtFXORVTXHUHĂ HWHPDPDUDYLOKDGDH[XEHUDQWHRQLSRWrQFLDGH'HXVHP fazer o bem Ă queles que esperam nEle. ‡ O SENHOR, teu Deus, estĂĄ no meio de ti, poderoso para salvar-te; ele se deleitarĂĄ em ti com alegria; renovar-te-ĂĄ no seu amor, regozijar-se-ĂĄ em ti com jĂşbilo. Os que estĂŁo entristecidos por se acharem afastados das festas solenes, eu os congregarei, estes que sĂŁo de ti e sobre os quais pesam oprĂłbrios (Sofonias 3. 17, 18). ‡ Farei com eles aliança eterna, segundo a qual nĂŁo deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim. Alegrar-me-ei por causa deles e lhes farei bem... de todo o


A Exuberante OnipotĂŞncia de Deus

‡

‡ ‡ ‡

‡ ‡ ‡ ‡

13

meu coração e de toda a minha alma (Jeremias 32.40, 41). Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração Ê totalmente dele (2 Crônicas 16.9). O SENHOR tornarå a exultar em ti, para te fazer bem (Deuteronômio 30.9). Porque o SENHOR se agrada do seu povo e de salvação adorna os humildes (Salmos 149.4). Não faz caso da força do cavalo, nem se compraz nos músculos do guerreiro. Agrada-se o SENHOR dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia (Salmos 147.10, 11). *ORULÀFDGRVHMDRSENHOR, que se compraz na prosperidade do seu servo! (Salmos 35.27). E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, hå de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades (Filipenses 4.19). Para mostrar, nos sÊculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus (EfÊsios 2.7). Nunca mais te chamarão Desamparada, nem a tua terra se denominarå jamais Desolada; mas chamar-te-ão Minha-Delícia; e à tua terra, Desposada; porque o SENHOR se delicia em ti; e a tua terra se desposarå. 3RUTXHFRPRRMRYHPGHVSRVDDGRQ]HODDVVLPWHXVÀOKRVWHGHVSRVDrão a ti; como o noivo se alegra da noiva, assim de ti se alegrarå o teu Deus (Isaías 62.4, 5).

A exuberante onipotĂŞncia de Deus em fazer-nos o bem ĂŠ uma das descoEHUWDVPDLVYLYLĂ€FDQWHVTXHRVHUKXPDQRSRGHID]HU2K4XHFUHLDPRVQLVVR e o experimentemos, e recordemos sempre atĂŠ que se torne parte de nossa natureza o sentir a verdade de que “os santos estĂŁo destinados a uma felicidade LQFRQFHEtYHOHLQGL]tYHOÂľ$FRQĂ€DQoDSHUPDQHQWHQHVWDYHUGDGHWUDQVIRUPDULDQRVVDVDWLWXGHVHQRVPDQWHULDĂ€UPHVHPPHLRDLQWHQVDDGYHUVLGDGH


Esta obra foi composta em Book Antiqua, corpo 11/14,5 e impressa SRU2UJUDSKLF*UiÀFDH(GLWRUDVREUHRSDSHO&KDPRLV)LQHJP2, para Editora Fiel, em maio de 2008.

Provai e Vede  

Editora Fiel

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you