Page 1

A Luta pela Vida


Rafael Bender Piske

A Luta pela Vida

S達o Paulo 2012


Copyright © 2012 by Editora Baraúna SE Ltda Capa e Projeto Gráfico Aline Benitez Revisão Pedro Chimachi

Priscila Loiola CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ _______________________________________________________________

P755l

Piske, Rafael Bender A luta pela vida/ Rafael Bender Piske. - São Paulo: Baraúna, 2012. il. Inclui índice ISBN 978-85-7923-473-6 1. Literatura infantojuvenil brasileira. I. Título. 12-0282.

CDD: 028.5 CDU: 087.5

16.01.12 17.01.12

032614

_______________________________________________________________

Impresso no Brasil Printed in Brazil DIREITOS CEDIDOS PARA ESTA EDIÇÃO À EDITORA BARAÚNA www.EditoraBarauna.com.br Rua Januário Miraglia, 88 CEP 04507-020 Vila Nova Conceição - São Paulo - SP Tel.: 11 3167.4261 www.editorabarauna.com.br www.livrariabarauna.com.br


“Dai, e ser-vos-á dado (sic), boa medida, Recalcada, sacudida e transbordando, Vos deitarão de vosso regaço; Porque com a mesma medida Com que medires também, Vos medirão de novo” Jesus Cristo (C. 5 a.C - C. 30 d.C) Fundador do Cristianismo Evangelho de Lucas, 6:38.

5


6


Agradecimentos A minha esposa Carolina; Aos meus pais; Ao meu irmão e cunhada; Pelo apoio incondicional de todos sempre dispostos a me ouvir, compreender e compartilhar angústias geradas durante a elaboração desta obra.

7


8


Sumário 1. O jovem casal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 2. A meta do vestibular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 3. O verdadeiro amor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 4. Em nome do amor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 5. O desejo de poder e a destruição do amor . . . . . . . 19 6. O futuro de Martha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 7. O que Reginaldo irá fazer da vida . . . . . . . . . . . . . . 25 8. O potencial de Martha e a vitória de sua escolha . . 27 9. A aptidão e a vontade de crescer . . . . . . . . . . . . . . . . 29 10. O tão falado dom de Reginaldo . . . . . . . . . . . . . . . 33 11. A vez de Reginaldo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 12. Em luta pelo amor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41 13. O ódio e o desejo de vencer . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 14. Qual a melhor decisão a se tomar? . . . . . . . . . . . . . 49 15. A decisão de Martha e a vida de Reginaldo . . . . . . 51 16. Qual o futuro dos dois jovens? . . . . . . . . . . . . . . . . 53

9


10


Capítulo 1 O jovem casal Era uma vez, dois jovens que se amavam. Entretanto, não havia muita amizade entre os pais do casal. O rapaz é um jovem educado exagerado, com isso acaba evitando que as pessoas gostem dele. É um garoto jovem que nunca acreditou que poderia chegar a algum lugar. Sua namorada, uma bela e linda donzela, a quem é apaixonado, é uma moça alegre, para frente, batalhadora e esforçada. Os dois se conheceram no cursinho, no período de estresses total para a conquista de uma Universidade à altura. O jovem, não sabia qual caminho percorrer. A bela e linda donzela sabia exatamente aonde queria chegar, sua meta era Medicina, em uma das mais conceituadas Universidades do país. Ela era bem concentrada e sabia resolver os problemas de Matemática e Física do cursinho, enquanto Reginaldo, o jovem rapaz atrapalhado, mal conseguia resolver os exercícios mais simples. Martha acreditava muito no rapaz e

11


via potencial no jovem, o que poucos acreditavam. Colegas de classe questionavam muito sobre como ela o defendia. Ela enxergava milhares de qualidades nele, porém ninguém via, a não ser um rapaz atrapalhado e fracassado. Martha se esforçava para que Reginaldo aprendesse a matéria. Por mais dificuldade que ele tivesse, ela acreditava muito em seu potencial. Mas qual era este potencial de Reginaldo, ao qual Martha via com tanta facilidade? Iremos descobrir nos próximos capítulos.

12


Capítulo 2 A meta do vestibular. Martha estudava no domingo de manhã. Reginaldo liga para a moça e pergunta se ela gostaria de sair com ele para passear. Ela diz que precisa estudar e não teria como passear, pois o vestibular está chegando e ele deveria fazer o mesmo. Infelizmente, eles não poderiam estudar juntos nos finais de semana, nem ir à casa de um e de outro, pela implicância dos pais. Reginaldo era um simples e humilde jovem que vivia em uma região mais simples. Já Martha, sempre com todas as mordomias, batalhava muito para não perder o que ela vivia. Ela queria é mais e mais. Infelizmente, no amor e no coração ninguém mexe. É algo da mente humana ao qual a ciência desconhece. Será que valeria a pena ser altruísta? Sacrificar-se perante momentos perigosos para socorrer o próximo? O amor por alguém é algo incalculável e não acreditado. Ele mexe nos circuitos cerebrais que desperta um sentimento

13


profundo de amor incontrolável. Seria algo patológico, um amor louco pelo outro? Seria algo relacionado à atração um pelo outro? O desejo físico de um homem com uma mulher? O que poderia ser? São tantas as perguntas, que ninguém sabe a resposta. Martha estudava bastante. Reginaldo tinha muita preguiça e estava acostumado com sua vida simples. Seu pai é mecânico, sua mãe faxineira e ele, por enquanto, estava estudando, com um esforço enorme dos pais em pagar um cursinho caro e preparatório para uma das mais conceituadas Universidades do país. No dia seguinte, na segunda-feira, Reginaldo se encontra com Martha. Os dois se cumprimentam e se sentam. Ela pergunta para ele como foi o seu final de semana. Ele disse que foi bom, porém, não fez muita coisa. Estudou, mas não conseguiu resolver os problemas. Martha o orientou e ele conseguiu resolver. A aula começou. O professor de História passava a matéria para a turma. Ela sempre muito concentrada, fazia as anotações necessárias. Reginaldo fazia algumas anotações, algumas desnecessárias para o conhecimento e o uso em um vestibular. Os simulados chegavam. Martha denotava. Tirava altas notas e tinha toda a capacidade de conseguir uma nota boa na universidade que ela desejava. Reginaldo tirava as suas notas da média.

14


Capítulo 3 O verdadeiro amor Estavam próximos das provas finais e da grandiosa prova da conceituada universidade. Martha estava confiante. Reginaldo mal sabia qual curso estudar. Martha sugeriu a Reginaldo a fazer um Teste Vocacional, onde ele descobriria qual área era a mais adequada para ele. Ele fez e o resultado foi diversidades. Engenharia, Desenho, Letras, Artes. Não adiantou muito. Ele mal sabia o que escolher. Martha se esforça para encontrar uma solução, porém o jovem rapaz é irritante. Ele irrita a Martha que tem uma paciência enorme com ele. Colegas de Martha questionam a ela, existem tantos garotos jovens, mais bacanas e decididos, porque justamente o jovem Reginaldo, que estava próximo das provas finais e mal sabia o que fazer. Ela acredita que ele pode ser um grande homem. Ela batalha. Arruma uma maneira de se encontrar com ele aos finais de semana. O vestibular se aproximando. Ela faz tudo para orientá-lo e ensiná-lo. Para

15


A Luta pela Vida  

Um casal jovem, onde há suas dificuldades e preconceitos em relação a classes sociais. A linda jovem é filha de médicos conceituados e o gar...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you