Issuu on Google+


KiXa\ki`X

Gira, gira! Lavínia e Felipe brincam na orla do Leblon. Na página ao lado, pitstop para hidratar e um beijo apaixonado da mamãe


NbnŒf!fn

bmub

MBWëOJB!WMBTBL!sfupsob!‰!Hmpcp!fn! Jotfotbup!DpsbŽŒp-!bq˜t!djodp!bopt!mpohf! eb!fnjttpsb/!Nbt!ufn!pvusp!npujwp!qbsb! dpnfnpsbs;!vn!dpsqp!ef!ebs!jowfkb!bqfobt! epjt!bopt!efqpjt!ef!ufs!ebep!‰!mv{!Gfmjqf

Fotos: AG NEWS

Poliana Costa

O FINAL DA TARDE da terça-feira 8, na praia do Leblon, ali pela altura do Posto 11, com o sol já dando o seu adeus, revelou uma surpreendente e belíssima silhueta de mulher. Não, não era nenhuma nova musa de ocasião ou dessas recém-eliminadas de reality show. A figura em questão, flagrada em momentos de pura fofura com o filho, Felipe, 2 anos, é antiga conhecida das telenovelas – por sua beleza, sim, mas sobretudo por seu talento. Aos 34 anos, Lavínia Vlasak brincava numa alegria só com seu primogênito nas pequenas lagoas de água salgada formadas na areia pela maré vazante. Teve de tudo: castelinho de areia, baldinho e uma breve pausa para água de coco. Um momento feliz de quem vive um auge raro, na carreira e na vida pessoal. Bem casada desde 2007 com o empresário Celso Colombo Neto, em um relacionamento que completa dez anos em 2011, a atriz comemora sua volta ao horário nobre da Rede Globo como a Úrsula da novela Insensato Coração. Antes disso, após cinco anos na Record, ela já havia marcado seu retorno à emissora carioca em 2010, com participações nos seriados A Vida Alheia e Afinal, o Que Querem As Mulheres?.

)*


KiXa\ki`X “Caminho com Felipe na areia para ajudar na formação do arco do pezinho”, contou a atriz.

ciplina. Ir para a academia, fazer reeducação alimentar. Quando chegar um momento que ou morre a barra de chocolate ou morre alguém, como o chocolate (risos). Depois fico um ano sem comer doce. =f`[`]ˆZ`cg\i[\ig\jf\ekf%%% Quando engravidei, engordei 18 kg. Eu costumo dizer que idade, salário e peso de grávida são coisas para não serem perguntadas. Hoje já passou e posso dizer. E olha que me alimentei bem durante a gestação. Mas parei de fumar antes de engravidar e mesmo não tendo enfiado o pé na jaca, engordei bastante.

Com 1,72 m e cerca de 58 quilos, a atriz está com um corpo impecável. Dieta, exercícios e fuga de chocolates a fizeram perder os 18 quilos da gravidez

E é nessa vibração positiva que Lavínia falou com Gente para comentar a fase profissional, dar a receita de sucesso de seu casamento, da relação com o filho e de como fez para voltar a ter esse corpão!

<o\iZˆZ`fj6;`\kX6 Eu não bebo líquido durante as refeições. Como primeiro as saladas, depois as proteínas com legumes e depois arroz ou batata. Me encho primeiro de coisas que me nutram. E voltei a malhar: musculação na academia três vezes por semana. Aeróbico duas vezes É dureza. Sigo um cardápio, um dia como arroz, no outro só feijão, no outro quinoa. É para o resto da vida. Um dia você olha no espelho e vê que o seu corpo está jeitosinho. A perfeição não existe. Tem mulheres maravilhosas que não se acham perfeitas. E eu tive filho. Não dá para fazer um omelete sem quebrar os ovos. E o meu omelete é lindo, se chama Felipe 8dXd\ekflefidXcd\ek\6 Por três meses... Queria ter amamentado mais tempo, mas o leite foi secando, infelizmente.

:fdf\jk}\jjXmfckX~ifk`eX[\^iXmXƒf[\efm\cX6 Nada na vida é unilateral. Estou feliz. Estava me coçando para voltar! Ao mesmo tempo, o coração fica na mão por não poder ficar mais colada no Felipe. Mas quando o coração aperta, penso no exemplo que estou dando para ele. Os melhores exemplos são sempre na prática. Semana passada comecei a gravar e a personagem deve ficar por três semanas. Comecei devagar por enquanto, mas novela é aquela pauleira.

8gi\e[\lXc^fZfdXdXk\ie`[X[\6 Aprendi muito a aceitar o outro. Exemplo: eu sou um labrador. Pulo, balanço o rabo. Sou festiva. Já o Felipe é mais na dele. Ele tem senso de humor, mas fica na dele se não conhece alguém. Ele é outra pessoa, um ser humano único. Aprendi isso. E também a dar cores novas para a minha palheta artística. Posso colocar no meu trabalho novas emoções que aprendi com ele. Hoje me conheço melhor e isso me ajuda como atriz.

<jk}]\c`qgfimfckXief_fi}i`fefYi\6 Estou me sentindo supersortuda. Essa é a minha segunda vilã do Gilberto Braga. E ele em parceria com o Ricardo Linhares é pura sintonia.

=Xqfk`gfd\]lcck`d\6 Tive filho depois dos 30 anos justamente para me dedicar. Eu me dei ao luxo de ter um tempinho para ficar em casa lambendo a cria. Porque não é só trocar fralda e dar comida. É repetir 20 vezes cada coisa. E o ser humano é transgressor por natureza. Quis ficar com ele para educar. Hoje, quando ele faz algo errado, deixo de castigo 20 minutinhos. Depois converso com ele. Explico que prefiro que aprenda comigo. Não é por-

J\l]`c_fk\dXg\eXj)Xefj\mfZ†a}\jk}ZfdfZfigf g\i]\`kf%<o`jk\ldj\^i\[f6 Existe! Entre o sonho e a realidade há uma ponte chamada dis)+@jkfyHfouf)(&)&)'((Æ,0.


que você é mãe que esquece das outras facetas: profissional, mulher, filha, amiga. Tenho babá porque a gente tem que dar beijo na boca do marido, tomar um banho mais demorado, mas gosto de fazer tudo. Hl\ik\idX`j]`c_fjflX`e[X„Z\[f gXiXg\ejXie`jjf6 Penso em ter mais filhos quando terminar a novela. Estou à disposição deles até o final, depois disso quero encomendar outro presentinho de Deus. Se vier uma menina, vai ser maravilhoso, mas não tem problema se vier outro menino. Quero que tenha saúde. <Zfdff:\cjfk\dj\jXˆ[fZfdfgX`6 Não quero fazer propaganda porque homem é que nem vaga de carro: as melhores estão ocupadas (risos). Mas ele é maravilhoso: ele acorda cedo, chega em casa tarde e, mesmo assim, consegue cuidar do Felipe. Às vezes fico observando de longe, mas não interfiro. Acho muito importante essa ligação entre eles. Jf[\qXefj[\le`f%HlXcjlX[`ZX gXiXldZXjXd\ekf]\c`q6 Nos casamos em 2007, mas desde que nos conhecemos logo fomos morar juntos. O amor é lindo. Não é um mar de rosas, as relações têm que ser trabalhadas sempre. Quando a gente consegue um equilíbrio, é bom. Mas é claro que tem atritos. O importante é o amor e a vontade de estar junto. Tem uma frase que costumamos falar: “Eu não quero estar certo. Eu quero estar feliz”. É bom ceder de vez em quando.

),


K\c\m`j f

Na segunda-feira 14, a apresentadora recebeu Gente em seu apartamento, em SĂŁo Paulo


Ówfkp OŒp

wpmubÔ

Bpt!41!bopt-!tpmufjsb!efqpjt!ef!tfuf!obnpsbept! tfhvjept-!TBCSJOB!TBUP!tf!tfouf!nbjt!nbevsb-! dpoub!rvf!p!fy!.!p!efqvubep!Gˆcjp!Gbsjb!.!mif! ejttf!rvf!gpj!nvjup!fyqptup!fn!tvb!wjeb!qfttpbm-!f! hbsbouf!rvf!ftuˆ!Órvbtf!qspoubÔ!qbsb!p!Dbsobwbm

MARCELO LISO / AG. ISTOÉ

Thaís Botelho

+*


“Aos 30 anos a gente se assume”, diz Sabrina, que passou a madrugada do domingo 13 no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo

ELISA RODRIGUES /FUTURA PRESS

K\c\m`jf


ÈEfk\e_f kiXldXj# efjfl[\ iXj^Xi]fkfj \ZXikXj%%% <l^lXi[f kl[fÉ

Cenas da chegada ao Aeroporto de Congonhas, onde encontrou o diretor do Pânico!, Alan Rapp, e atendeu alguns fãs

“EU TENHO CARINHO por ele, mas o relacionamento acabou. Não gosto de cuspir no prato que comi, mas não vejo volta”, desabafou Sabrina Sato na manhã da segunda-feira 14. Recuperando-se do término do namoro de 1 ano e meio com o deputado Fábio Faria, a apresentadora recebeu Gente em sua cobertura triplex, no bairro de Perdizes, em São Paulo. Sabrina, que completou 30 anos no dia 4 de fevereiro, afirmou que se sente mais segura e madura. “Aos 30, a gente se assume e diz: “me ame ou me odeie do jeito que eu sou”, disse ela, que continua com a agenda atribulada, repleta de compromissos profissionais. “O difícil de namorar comigo é que eu me dedico muito ao trabalho. Se duas pessoas se amam, devem ficar juntas simplesmente pelo grande prazer que isso traz.” A rotina da apresentadora de fato é intensa. No sábado 12, por exemplo, Sabrina passou parte do dia gravando vinhetas para o Pânico na TV! e entrou na madrugada do domingo 13 em um ensaio técnico da escola de samba Gaviões da Fiel, no Sambódromo do Anhembi. Dormiu pouco e praticamente emendou a apresentação do programa da Rede TV!, ao vivo, além da reunião de pauta com a equipe até às 5h da manhã. Acordou cerca de seis horas depois e, após a entrevista com Gente, seguiu para o Rio de Janeiro, onde se reuniria com a agremiação carioca Unidos de Vila Isabel. A seguir, Sabrina fala do ex, o deputado Fábio Faria, da chegada da maturidade e da expectativa para o Carnaval.

8m`[XZfek`elX

“Fábio pediu para eu não o expor. Ele diz que já foi muito exposto com sua vida pessoal. Eu até respondi que, se ele não quisesse isso, não deveria namorar alguém famosa. Mas eu respeito o sentimento dos outros. Gosto de companheirismo e compreensão ao próximo. O difícil de namorar comigo é que eu me dedico muito ao meu trabalho, que eu amo. E o homem tem de se acostumar com a independência das mulheres. Se duas pessoas se amam, devem ficar juntas simplesmente pelo grande prazer que isso traz. Tem de ser algo incrível para os dois. E ninguém é igual a ninguém. Se não rolou com o Fábio, não tinha de ser. Eu tenho carinho por ele, mas o relacionamento acabou. Para mim não ficou mágoa. Não gosto de cuspir no prato que comi, mas não vejo volta.”

J\dgiˆeZ`g\\eZXekX[f

“Eu termino uma relação quando paro de admirar a pessoa. Não sou chata, nem seletiva, aproveito o momento e acho que não existe homem perfeito. Qualquer um pode se aproximar por uma imagem física, mas também pode conhecer melhor o outro e se apaixonar. Eu só beijo alguém que conheça há algum tempo. Não vou encontrar ninguém incrível na balada. Um erro imperdoável? Uma traição. Ainda não vivi, mas acho imperdoável.” +,


K\c\m`jf À esquerda, durante o ensaio técnico da Gaviões da Fiel e, ao lado e abaixo, enquanto aguardava o voo para o Rio de Janeiro

8fkf[f#j\k\eXdfiX[fj

“Sempre emendei um namoro no outro. Eu preciso de um companheiro para ir ao cinema, jantar fora e fazer programas de casal. Sinto falta disso. Tive sete namorados e boas histórias para contar. Sou grata a todos por tudo aquilo que vivi com eles, além do que significaram para mim. Todos me ensinaram alguma coisa e tiveram paciência comigo. Não tenho traumas, não sou de rasgar fotos e cartas... Eu guardo tudo.”

;\mfckX~jfck\`i`Z\

“Agora eu consigo ver mais os meus amigos. E tenho mais tempo para mim. Outra vantagem é que se eu estivesse namorando, não assistiria o filme Cisne Negro, por exemplo. Aposto que meu namorado escolheria outro. Agora, eu posso ver e ainda chegar em casa, colocar minhas sapatilhas de ponta e começar a dançar sem ninguém reclamar. Quando um relacionamento longo termina, o lado bom é poder matar as saudades de você. Eu estou me curtindo.” +-@jkfyHfouf)(&)&)'((Æ,0.

LdXYXcqXhl`XeX

“Aos 18 anos, imaginava que aos 30 eu seria bem mais adulta, casada e com filhos, igual à minha mãe. As pessoas até me cobram, mas eu não. E não procuro apenas um homem, mas sim o pai dos meus filhos. Nunca penso “se acontecer”... Vai acontecer. Hoje, eu me sinto mais segura e madura. Ninguém vai gostar ou deixar de gostar de mim se eu sair desarrumada ou com uma espinha na cara. Aos 30, a gente se assume e diz: ‘Me ame ou me odeie do jeito que eu sou’. Sinto inseguranças que são da minha personalidade.”

HlXj\eXXm\e`[X

“Tive pouco tempo para me preparar. Fiz só um ensaio técnico. Trabalho muito e não consigo me dedicar tanto ao Carnaval. É difícil conciliar a minha agenda. Nunca vou abandonar a Gaviões da Fiel, em que estou desde 2004, e estou amando a Unidos de Vila Isabel, no Rio. Nos próximos dias, quero me organizar e malhar. Como tenho memória muscular e nunca fui sedentária, uma semana de treino faz diferença.”


Gi\d`Xƒf

Hsbnnz

dbsobwbmftdp

P!hsvqp!dpvousz!Mbez!Boufcfmmvn!mfwpv!djodp!qs‘njpt-! nbt!ipvwf!bqsftfoubŽœft!rvf!qbsfdjbn!eftgjmf!ef! ftdpmb!ef!tbncb-!dpnp!Mbez!Hbhb!busbwfttboep!p!ubqfuf! wfsnfmip!efousp!ef!vn!pwp

O ovo em que Lady Gaga chegou foi criado por Hussein Chalayan e a roupa de “Born This Way” era Mugler, por Nicola Formichetti


Jennifer Lopez, de Emilio Pucci, sapato Louboutin, joias Cartier e carteira Daniel Swarovski

LADY GAGA, que já andou vestida de carne, desta vez optou por desfilar dentro de um ovo. Parecia uma alegoria de escola de samba atravessando o tapete vermelho rumo ao Staples Center, em Los Angeles, no domingo 13, para a 53ª cerimônia do Grammy. A performance da noite foi para mostrar a nova música, “Born This Way”. Foi de dentro do ovo que ela surgiu no palco, mas com uma apresentação distante daquelas hipnóticas que ela costumava fazer. Gaga levou três prêmios: de vocal pop feminino, álbum vocal pop (The Fame Monster) e vídeo (“Bad Romance”). A cerimônia, que começou com uma homenagem a Aretha Franklin, seguiu misturando altos e baixos, caretice e ousadia. Katy Perry, interpretando uma mocinha romântica, teve uma boa performance visual, mas deixou a desejar no vocal ao mostrar o seu “Teenage Dream”. O momento adolescente continuou com Justin Bieber, que fez dueto com Usher e com Jaden, filho de Will Smith. Parecia festa de fim de ano no colégio. E Bieber ficou sem o prêmio de revelação, levado por Esperanza Spalding.

Fotos AFP

Rihanna, de Jean Paul Gaultier

Mick Jagger se apresentou pela primeira vez no Grammy e fez uma versão incendiária de “Everybody Needs Somebody to Love”

*.


Gi\d`Xƒf

O Muse, melhor álbum de rock por The Resistence, mostrou uma barulhenta e festiva de “Uprising”. E para esquecer de vez o som teen, Mick Jagger fez uma das grandes apresentações da noite, com uma versão de “Everybody Needs Somebody To Love”. Mas como deveria ter adolescente assistindo, “F*** You” virou “Forget You” na apresentação de Cee Lo Green. Mesmo assim, a performance foi animadíssima, com direito ao músico vestido como destaque de escola de samba, muppets nos backing vocals e Gwyneth Paltrow arrasando no decote e, quem diria, no vocal. A letra da música foi censurada, mas não o show de Rihanna, que repetiu a cena “a bela e o rapper com cara de mau”, com Drake e com Eminem, que levou prêmio de performance solo de rap, por “Recovery”. O grande vencedor da noite foi o trio country Lady Antebellum, que ficou com cinco troféus, entre eles, o de canção do ano, por “Need You Now”. O disco do ano foi The Suburbs, do Arcade Fire.

Eva Longoria em vestido Ashi Studio, brincos Loree Rodkin, carteira Sergio Rossi e sapato Brian Atwood

Fotos AFP

À esq., Lady Antebellum, ganhadores de cinco prêmios; à dir., Ricky Martin, de Armani; abaixo, Justin Bieber se apresenta com Jaden Smith

Katy Perry, com vestido Giorgio Armani e sapatos Casadei */@jkfyHfouf''&'&)'('Æ000

Nicole Kidman de Jean Paul Gaultier e joias Fred Leighton


Ronaldo se emocionou ao falar da torcida e dos problemas com lesões. Abaixo, os filhos Alex e Ronald

A decisão

solitária de Ronaldo

RONALDO ESTAVA SOZINHO em sua mansão, avaliada em R$ 17 milhões, na quinta-feira 10. A mulher, Bia Antony, e os filhos tinham viajado. Foi nesse momento que ele decidiu não voltar mais aos gramados. Aos 34 anos, o jogador eleito o melhor do mundo três vezes encerrava a trajetória de 17 anos que lhe valeu não apenas a bela casa, mas também o apelido de Fenômeno. “A partir daquele dia, parece que eu estava na UTI, em fase terminal”, contou Ronaldo em entrevista coletiva, na segunda-feira 14, no Centro de Treinamento do Corinthians. “Decidi que era o momento. Tinha dado o máximo de mim. É duro abandonar algo que me fez tão feliz.” No dia seguinte à decisão solitária, o craque começou a se cercar de amigos. Ligou para o ex-jogador William, hoje gerente de futebol do Corinthians. “Não esperava por essa notícia, mas entendo, pois vivi uma situação parecida no ano passado”, conta. À noite, foi a vez de Andrés Sanchez, presidente do clube. “Quando ele disse que

Jogador chora ao anunciar a aposentadoria aos 34 anos, por problemas com lesões e o excesso de peso devido a um distúrbio hormonal Bela Megale e Bruna Narcizo

REUTERS

AG. ESTADO

:Xii\`iX

deixaria o futebol, senti que o Corinthians se dividia em três momentos: antes dele, com ele em campo e pós-Ronaldo”, destacou o presidente. Depois, o jogador telefonou para Michele Umezu pedindo a companhia do filho Alex, 5 anos. “Está muito difícil. Queria que ele ficasse comigo”, confidenciou Ronaldo. A mãe não liberou na hora, porque o filho recebia a visita do pai americano. O mais velho, Ronald, 10 anos, foi para a casa do pai no domingo. “Ele aprovou 60% da decisão de Ronaldo”, conta a mãe, Milene Domingues, que também falou sobre o fim da carreira do ex no Rede TV Esporte, da RedeTV!. Na conversa com jornalistas, Ronaldo já estava rodeado pelos filhos. Um dos momentos em que o jogador foi às lágrimas foi quando agradeceu o apoio da torcida. Ele falou dos problemas de saúde e disse que as dores o levaram a tomar a decisão. “Todos sabem do meu histórico de lesões nos últimos dois anos. Elas me fizeram antecipar o fim.” Ele revelou também sofrer de hipotireoidismo e creditou ao distúrbio hormonal a briga com a balança. “Não guardo mágoas pelas chacotas sobre meu peso.” “O futebol está triste, o Fenômeno parou! Ronaldo é um desses jogadores diferenciados que se contam nos dedos de uma das mãos”, diz Galvão Bueno. Ronaldo não ficará longe do futebol. Ele será uma espécie de embaixador institucional do Corinthians. Também tem planos de montar a fundação Criando Fenômenos e se dedicar a empresa de marketing esportivo 9INE. *0


<jk`cf:XjX

Mf`c~#

JXekXK\i\jX Com bom gosto e sotaque parisiense o empresário francês JEAN MICHEL RUIS transformou o pequeno apartamento em Santa Teresa em um charmoso loft com peças da arte contemporânea brasileira e outras garimpadas pelo mundo Bianca Zaramella, do Rio de Janeiro

-'@jkfyHfouf)(&)&)'((Æ,0.

FOTOS Felipe Varanda/Ag. IstoÉ


O pequeno closet abriga

camisas sob medida, ternos de linho e mocassins italianos que o empresĂĄrio

francĂŞs JEAN MICHEL RUIS usa em seu dia a dia para enfrentar o calor carioca -(


<jk`cf:XjX

Para compor sua cozinha funcional, o empresário apostou no contraste do preto e branco. As luminárias com ar vintage, ele trouxe de Paris

HÁ CINCO ANOS, o empresário francês Jean Michel Ruis trocou Paris pelo Rio de Janeiro. Ou melhor, por Santa Teresa. Jean Michel encantou-se com o charme, a história e a geografia do bairro. Suas colinas e vegetação lembravam Cimiez, em Nice, sua cidade natal na França. “Sem todo aquele frio!”, relembrou Jean Michel, que é proprietário do hotelbutique Mama Ruisa, pouso obrigatório no roteiro de charme carioca. Charme, aliás, ele tem de sobra, no estilo, no décor do hotel e no lugar onde vive. No hotel, suítes ambientadas por móveis e objetos com diferentes estilos batizados com nomes como Colette e Cocteau. O Mama Ruisa já estampou as páginas do Le Monde, Madame Figaro e Tatler, graças ao bom gosto e criatividade lúdica do francês. Na hora de escolher onde morar, Jean Michel não fez diferente. O fascínio pelo bairro carioca fez com que ele encontrasse por ali mesmo o local ideal para montar um loft, no melhor estilo “francês e contemporâneo”, como ele define. A história começou com um casal de amigos que encontrou o pequeno prédio, por acaso, em uma das ruas escondidas do bairro e o mostrou a Jean Michel. “Quando vim aqui pela primeira vez, não dei muita importância, mas quando vi a paisagem da sacada fiquei fascinado”, contou ele ao abrir a porta do pequeno apartamento. O espaço de quase 80 metros quadrados ficou amplo com o projeto de Jean Michel. Sim, ele mesmo repensou tudo sem perder a identidade dos elementos antigos que faziam parte do imóvel como o piso de -)@jkfyHfouf)(&)&)'((Æ,0.

madeira e a viga de concreto na sala. “No mais, foi apenas uma questão de luminosidade”, explicou ao abrir as enormes janelas da sala. Na parede à esquerda, uma das obras leva a assinatura do amigo e artista plástico Zemog. O sofá e as poltronas redondas, de Olivia Fasanello. “Aqui é um lugar para relaxar, receber os amigos e ler um livro.” No guarda-roupas, o bom gosto se repete. Um pequeno closet ao lado da cama, coberta por lençóis franceses, abriga uma coleção de “poucas e boas peças”, como camisas sob medida, ternos de linho e mocassins italianos, apostas do empresário para enfrentar o calor carioca. Na sala, os elementos definem o estilo do proprietário. Muita coisa veio de garimpos feitos nas muitas viagens de Jean. As luminárias, da marca Duveen, ele trouxe da Argentina. “Estas moscas de metal são cinzeiros da Praça 15, no centro do Rio. Também tenho algumas peças que encontrei em lojas de demolição, feirinhas de rua, contou sobre a imagem de Iemanjá e as figas de madeira “made in Bahia”. A cozinha é pouco usada porque ele passa a maior parte do tempo no hotel. “Quis aproveitar esse efeito em preto e branco para compor uma cozinha funcional. Só tenho geladeira e um pequeno fogão, para esquentar a água para chás e café.” Os amigos adoram a casa e por conta dela, Jean Michel já foi convocado para decorar as de alguns deles.“Não sei se seguiria esse caminho. Acho que não saberia decorar casas com enormes tevês de plasma”, brincou ele com aquele típico sorriso de quem sabe o que faz.


O amplo loft, ambientado com móveis e objetos em diferentes estilos, reflete o bom gosto e a criatividade do francês. No acervo de Jean Michel Ruis, estão peças de alguns dos artistas plásticos de Santa Teresa, todos seus amigos, como Zemog e Olivia Fasanello

-*


;`m\ijf8ik\

AVALIA +++++INDISPENSÁVEL ++++MUITO BOM +++BOM ++REGULAR FRACO

Z`e\dX

>Xe_X[fi[f FjZXigfi Hl\dHl\i J\ild D`c`fe}i`f#f [`i\kfimfckX Zfd(). ?fiXj#jfYi\ fXcg`e`jkX hl\Xdglkfl fYiXƒfgXiX jfYi\m`m\i

;Xeep9fpc\

ÓBmhvnbt!qfttpbt! bdibn!Ipmmzxppe!

Foto AP/CARLO ALLEGRI

vnb!qpsdbsjbÔ

CF>FHL<<JKI<FL<DFLKIFJG8àJ<J#().?fiXjgifmfZflXjdX`j[`m\ijXji\Xƒ‘\j#`eZclj`m\[\j$ dX`fj#ZfdffZfii\lef=\jk`mXc[\Kfifekf%Kl[fgfiZXljX[XZ\eX[Xdlk`cXƒf#\dhl\fg\ijfeX^\d XdglkXfgigi`fYiXƒf%8_`jki`X#[`i`^`[Xgfi;Xeep9fpc\#^Xe_X[fi[fFjZXigfiHl\dHl\iJ\iLd D`c`fe}i`f#„i\Xc%FXcg`e`jkXXd\i`ZXef8ifeIXcjkfe#`ek\igi\kX[fgfiAXd\j=iXeZf#gXjjflhlXj\j\`j [`Xjgi\jfeX]\e[X[\ldZe`fe\gi\Z`jflkfdXiXXk`kl[\\oki\dXgXiX\jZXgXi[Xc`%9fpc\[`qk\ikfdX$ [fZl`[X[fXf]Xq\iXZ\eX#gXiXhl\efZXljXjj\kXekf_fiifie\dgXi\Z\jj\dl`kfki`m`Xc%<k\m\fXmXc [\8ife#hl\#`e`Z`Xcd\ek\#efhl\i`XZ\[\ifj[`i\`kfj[X_`jki`Xgfihl\g\ejXmX\d]Xq\ild[fZld\e$ k}i`f%F[`i\kfi\ek\e[\lhl\\c\\jkXmXZfdd\[f[fhl\?fccpnff[gf[\i`X]Xq\i%È8gXi\Z\i`Xldd„[`Zf hl\#gfiXZXjf#\jkXi`X]Xq\e[f\jZXcX[X\jXcmXi`XXdf[\c\É#[`m\ik\$j\f`e^c†j9fpc\jfYi\XÈ`dX^`eX$ ƒfÉ_fccpnff[`XeX%DXj8ifemfckflXki}j%<f]`cd\k\dj\`j`e[`ZXƒ‘\jXfFjZXi%


DIVULGAÇÃO

Ibwjb!vnb!qfesb! qfmp!dbnjoip ;Xeep9fpc\XZ\ikX fkfd#AXd\j=iXeZf ++++ DRAMA [}j_fn\().?fiXj kiXej]fidXldXZfe_\Z`[X _`jki`X[\jlg\iXƒfeldX kiXdXjligi\\e[\ek\ 8@E:IàM<C?@JKäI@8[\().?fiXjj\gXj$ jfl\d)''*#hlXe[ffXcg`e`jkXXd\i`ZXef 8ifeIXcjkfeZX`leX]\e[X[\ldZe`fe[\ LkX_\k\m\fYiXƒfgi\jf\\jdX^X[fgfi ldXifZ_X%GfihlXj\j\`j[`Xj#\c\]`Zflc}# ZfdldZXek`c#ldXZd\iX[\mˆ[\f\f Xii\g\e[`d\ekf[\efk\iXm`jX[fe`e^l„d [\j\lgXiX[\`if%8Xlkfdlk`cXƒfhl\f k`ifl[Xc`„i\gif[lq`[X\d[\kXc_\j\ogcˆZ`$ kfjg\cfZ`e\XjkX;Xeep9fpc\%y]fik\ d\jdf%J\[\iX]c`ƒf#[\jm`\ffc_Xi#dXj efj\gi`m\[\m\i\jjXgif[lƒf%Ef„ k\jk\[\i\j`jk†eZ`X\#j`d#ldX`d\ijfeX afieX[X`ek\i`fi[fgifkX^fe`jkX#\dXklX$

James Franco concorre ao Oscar de ator

ƒf^cfi`fjX[\AXd\j=iXeZf%9fpc\gf[\i`XgXik`igXiXXc^fgfdgfjfeX\jk\`iX[\Hl\d Hl\iJ\iLdD`c`fe}i`f6#dXjgi\]\i`l]Xq\ildXfYiX`ek`d`jkX\X]\k`mX%8dfekX^\d i\ZfikX[XXk\elXfZc`dXZcXljkif]Y`Zf\kiXqfg’Yc`ZfalekfX8ife%=XqZfdgXik`c_Xi [\j\ljXkfj#g\ejXd\ekfj#[fkliY`c_f[\j\ek`d\ekfjhl\j\Xck\ieXdj\dXm`jf\[\ XclZ`eXƒ‘\jhl\\c\mXdfdXikˆi`f]ˆj`Zf\gj`Zfc^`ZfXfgXkXdXi[X\g`]Xe`X\jg`i`klXc% Ldg\hl\ef^iXe[\]`cd\%:cXjj`]`ZXƒf`e[`ZXk`mX1XZfe]\i`i JlqXeXLZ_X@k`Y\i†

;\gf`j[\Hl\dHl\iJ\iLdD`c`fe}i`f#fji%[\m\k\ii\Z\Y`[fm}i`fj Zfem`k\j\gf[\\jZfc_\ihlXchl\iZf`jX%yXjj`dhl\]leZ`feX6 I`jfj J`d#f]\i\Z\ddl`kXjZf`jXj%DXjXZ\`kXihlXchl\iZfem`k\ j\i`XldXkfc`Z\%Fhl\j\]Xq„XZ\`kXifgf[\ihl\`jjf^Xe_Xif FjZXi [}Ældgf[\ik\dgfi}i`f#dXjj`^e`]`ZXek\Æ\lj}$cfgXiX ]Xq\ild]`cd\\dhl\j\XZi\[`kX%Fg\i`^f„lj}$cf\dldgifa\kf hl\j\aXXg\eXjldXmX`[X[\\XfhlXce`e^l„dhl\`iXXjj`jk`i% J\dgi\XZi\[`kXdfj\d().?fiXj%8g\jXi[\gXi\Z\i`dgfjjˆm\c Xjj`jk`iX\c\#fhl\XZfek\Z\„\oXkXd\ek\fZfeki}i`f%yldX_`jki`X ]XjZ`eXek\%yX_`jki`X[\ldZXiXhl\\jk}gi\jfXldXifZ_X[liXek\ hlXj\j\`j[`Xj\#\ekf#ZfikXfgigi`fYiXƒf%Dl`kfj\o\Zlk`mfj[\ \jk’[`fj[`i`XdÈef#fYi`^X[fÉgXiXldX_`jki`X[\jjXj%LjXdfjf jlZ\jjf[fFjZXigXiXZfej\^l`i]`cd}$cX% ?}hlXekfk\dgfk\ekX]Xq\i\jj\]`cd\6 K\ekXdfj\d)''-%<eZfeki\`8ife#k`e_Xc`[ffc`mif[\c\\k`m\X`[\`X [f]`cd\%DXjefZfej\^lˆXdfjZ_\^XiXldXZfi[fgfihl\\c\hl\i`X ld[fZld\ek}i`f%<d)''0#\c\dl[fl[\`[\`X\Zfej\^l`dfjc\mXif gifa\kfX[`Xek\% :fdf[\]`e`lf\e]fhl\[XZ\eX[\XdglkXƒf6 =`q\dfjZfdfefc`mif#gfihl\jXYˆXdfjhl\j\i`Xgfk\eZ`Xcd\ek\Zfe$ kifm\ijfj\X^\ek\g\jXjj\Xdfg\cfcX[f[f_fiifi#dXjkXdY„dj\i`X g\i`^fjfdfjkiXiZfdfj\]fjj\Xc^fki`m`Xc%K\ekXdfjdfjkiXi[\ldX dXe\`iXYXjkXek\]`\cXfc`mif#gfihl\„ldXg\ƒX[\c`k\iXkliX\okiXfi$ [`e}i`X%C`\]f`[\k`iXif]c\^f%EX_fiXg\ej\`1ÈHl\ifhl\XZ\eXk\e_X \jjXhlXc`[X[\É%<jXY`Xhl\j\i`X]le[Xd\ekXck\ifXkfiZ\ikf%Ef„ ]}Z`cXjj`jk`i\e\d[\m\i`Xj\i%ygi\Z`jfj\ek`i`jjf\#gXiXXc^ldXjg\j$ jfXj#`jjf„dl`kf`ek\ejf%DXj#gXiXXdX`fi`X#„ldXZf`jX\okiXfi[`e}$ i`Xhl\c\mX~ZXkXij\\~\l]fi`X%8ifeZ_XdX`jjf[\†okXj\% 8Zi\[`kXhl\8ife]`Zflgi\fZlgX[fgfihl\_}ldX`dgi\jjf^\iXc [\hl\?fccpnff[e\dj\dgi\]Xqaljk`ƒXX_`jki`XjZfdfX[\c\6 <c\\jkXmXZcXiXd\ek\e\imfjf\d)''-\\lgfjjf\ek\e[\i%ygi\Z`jf \ek\e[\iXZlckliX[\fe[\\c\m\d#gfihl\\jjXjg\jjfXjZfej`[\iXd ?fccpnff[ldXgfiZXi`X%9Xj`ZXd\ek\#fhl\XZfek\Z\i`X\d ?fccpnff[„hl\_Xm\i`Xldefmf]`eXc\dhl\ldZ`ili^`f#gfi

ÊÊFhl\j\]Xq„XZ\`kXifgf[\i hl\^Xe_XildFjZXi[}\ lj}$cfgXiX]Xq\ild]`cd\\d hl\j\XZi\[`kXÉ XZXjf#\jkXi`X\jZXcXe[f\jXcmXi`XXdfi`jfj %@jjf„fhl\\c\jg\e$ jXdhl\gf[\i`XXZfek\Z\i%A}m`dfjZf`jXjg`fi\j%G\ejXe[fe`jjf X^fiX#Xk„hl\„YXjkXek\Zi`Xk`mfi`jfj % Hl\k`gf[\fg`e`‘\j\c\[\lef]`cd\6 <c\]f`dl`kfXd}m\c\efj[\`ofl\ogcfiXi}i\Xjhl\\c\efhl\i`X c\dYiXi%DXj\de\e_lddfd\ekf[`jj\hl\[\m\iˆXdfjZfikXiXc^f% JldXm\q`jjfXZfek\Z\l\k`m\dfj[\dl[Xi#hl\„hlXe[f\c\\jk} gi\jfefZe`fe\#~ef`k\#]`ZXe\imfjf\Zfd\ƒXXk\iXclZ`eXƒ‘\j%<c\ g\ejXk\iflm`[fXc^f#]`ZXZfdd\[f[f\jZlif%8cdgX[Xef]leZ`f$ eX\\c\c`^Xf]cXj_[XZd\iX\#[\i\g\ek\#Xc`\jk}fJZffYp$;ff% Fi`^`eXcd\ek\#_Xm`XldZfimf\efid\\jg\iXe[fgXiXZfd†$cf%8ife ]f`dl`kfZcXif%;`jj\1ÈJ\`hl\„m\i[X[\#]f`fhl\XZfek\Z\l#dXjf Zfimf]f`f’e`Zfj\im`mfZfdfhlXck`m\Xc^ldXi\cXƒf%Efhl\if hl\j\aXi\kiXkX[f[\jjX]fidX%ÉGfi]`d#k`m\dfjldX`[\`Xd\c_fiÆ \JZffYp$;ff]`Zflk`df% Fji%mX`[`i`^`i#alekfZfdJk\g_\e;Xc[ipFC\`kfi #XXY\ikliX[X Fc`dgˆX[X[\Cfe[i\j\d)'()%:fdfmX`j\i6 G\hl`dZfdgc\kflldZ`Zcf[\Z\ikfk`gf[\Z\i`de`X[\XY\ikliX% EfXZ_fhl\hlXchl\igXˆjefdle[f#Zfd\oZ\ƒf[Xàe[`X#gfjjX]Xq\i Xc^f[Xhl\c\kXdXe_f%Efj\k\dXhl\c\kXekf[\[`e_\`if\efXZ_fhl\ Xc^l„dk\e_XmfekX[\[\^XjkXi`jjfkl[f%MXdfj]Xq\iXc^fldgflZf dX`jˆek`df#Zfd\ƒXildefmfZ`Zcf[\Z\i`de`Xjfcˆdg`ZXj%KXdY„d hl\i\dfjc\dYiXiXi\Xc]leƒf[`jjf#hl\„[XiYfXj$m`e[XjXfjXkc\kXj% 8Zf`jXdX`j`dgfikXek\jffjaf^fj#efXXY\ikliX%F\jk}[`f„’k`c# ef„e\Z\jjXi`Xd\ek\Yfe`kf%ydl`kfY\d$]\`kf#k\dXd\jdXZXgXZ`[X$ [\[f[\G\hl`d\d\kX[\[f`dgXZkfXdY`\ekXc%MXdfjk\ekXiljXi`jjf Zfdf`ejg`iXƒf\]Xq\ildXZ\i`de`XdX`j`ek`d`jkX% ('*


:XgX

B!dbnjoip!ep

dm“nby

Bqsftfoubepsb!ep!qsphsbnb!Bnps!'!Tfyp-! eb!Sfef!Hmpcp-!GFSOBOEB!MJNB!bcsf! p!kphp!tpcsf!p!rvf!qfotb-!gb{!f!oŒp!gb{! fousf!rvbusp!qbsfeft!f!ej{!rvf!tfyp! oŒp!!wˆmwvmb!ef!ftdbqf Gustavo Autran FOTOS Alê de Souza/Ar Consultoria de Estilo EDIÇÃO DE MODA Rodrigo Grunfeld/Ar Consultoria de Estilo


Mai么 Adriana Degreas Jaqueta Balmain para NK Store (Rio) Botas Christian Louboutin

+0


:XgX

Top Givenchy para NK Store (Rio) Hot pants Rosa Chรก Botas Christian Louboutin

,'@jkfyHfouf00&00&)'('ร†000


Mai么 Trya Botas Christian Louboutin Pulseiras Talie (NK Store)

,(


:XgX

FERNANDA LIMA ATINGIU SEU CLÍMAX. Desde a estreia da segunda temporada de Amor&Sexo, no início de fevereiro, ela está mais solta, mais descontraída. Desen-canou – o que, convenhamos, é fundamental para quem está no comando de uma atração que se propõe a falar de sexualidade e relacionamentos sem rodeios. “Acho que estou mais madura profissionalmente, o que me permite dar uma relaxada. Na primeira temporada do Amor&Sexo, quis ser muito competente, correta. Hoje, sinto que posso me divertir mais”, diz ela. E a forma com que essa gaúcha de 33 anos encara o sexo só ajudou. O seu jeito livre de pensar vem de criação. Não havia tabu em sua casa quanto à nudez, por exemplo. “Meu pai e minha mãe sempre ficaram pelados na minha frente. Então eu sempre lidei com a nudez de uma forma natural”, conta. Talvez por essa razão ela tenha desenvolvido um jeito tão descomplicado de lidar com a própria sexualidade. É de uma maneira muito natural que ela conta sobre seu primeiro beijo ou a perda da virgindade com o namorado, aos 15 anos. Ou então sobre como o nascimento dos filhos alterou sua rotina sexual, com o marido, o ator Rodrigo Hilbert. “A gente dá mais valor ao momento mais raro, porque não é de manhã, não é de tarde, não é final de semana... É na hora que os meninos foram dormir”, diz. Fernanda, aliás, está à vontade no papel de mãe dos gêmeos João e Francisco, 2 anos. E tem noção do peso de sua responsabilidade. “Tudo muda. Não dá tempo pra levar uma vida de namorado”, explica ela, que não é oficialmente casada, e mora com Rodrigo e as crianças numa casa com pomar, churrasqueira e piscina, no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro. O casamento com Rodrigo um dia vai chegar. “Tínhamos planos, sim, mas foram por água abaixo. A gente ia fazer a festa em Teresópolis. Depois da tragédia (das chuvas) faltou clima. Mas os planos não estão cancelados.” MfZ† „ df[\cf# Xgi\j\ekX[fiX \ k\m\ \og\i`†eZ`X Zfdf Xki`q% :fdf \eZXiX j\ldfd\ekfgif]`jj`feXc_fa\6 No começo me levava a sério demais, porque achava que tinha que provar muita coisa para ter êxito. Era uma cobrança minha. Tenho muitos sonhos e o trabalho sempre esteve no primeiro plano. Continua estando, mas hoje tem um peso menor. Acho que cheguei num lugar mais maduro profissionalmente, que me permite dar uma relaxada. Na primeira temporada do Amor&Sexo, quis ser muito competente, correta. Hoje, sinto que posso me divertir mais. ,)@jkfyHfouf00&00&)'('Æ000

ÈHlXe[f]`q\dfjldXZXdgXe_X [\ld^\cclYi`]`ZXek\ˆek`df# \l^Xe_\`lddfek\[\c\j\ ]`ZXdfjeldX]Xj\ÊmXdfj Zfe^\cXiË#ÊmXdfj\jhl\ekXiË%%% <jjXkXcm\qk\e_Xj`[fXefjjX dX`fikiXej^i\jjfj\olXcÉ

Vestido Lame Adriana Degreas Pulseiras Talie (NK Store) Botas Christian Louboutin


,*


:XgX

,+@jkfyHfouf00&00&)'('Æ000


<jjXZfYiXeƒXhl\mfZ†]Xq`XXj`gigi`Xm\`f[XjlXZi`Xƒf6 Veio. Meu pai é advogado, carioca, e foi muito pobre. Já jogou basquete pelo Fluminense e casou com a minha mãe em Porto Alegre. Quem já foi pobre e deu a volta por cima sabe o valor do dinheiro e o que deve ser feito pra reverter o jogo. Meu pai nunca precisou ser general. Eu tenho uma gratidão com o que a vida me deu e sempre a vontade de fazer mais. :fdf]f`\ekfc`[XiZfdXjZiˆk`ZXje\^Xk`mXjZfdfXki`q#eXefm\cX9Xe^9Xe^6 Na época não foi fácil. Porque apanhei e não é legal apanhar. E a porrada foi grande, fiquei balançada. Sei que foi meu primeiro trabalho como atriz em uma novela, mas eu já era conhecida. Não me perdoava. Mas sempre soube como me defender e não sou de cair em depressão. Sei me restabelecer. E gostei muito de fazer a novela, passei oito meses andando a cavalo, só em locação chocante... Adoro cavalgar, desde criança eu montava em Gramado com as minhas colegas quando passava as férias no campo. E não usava dublê pra nada, tá? J\ek\$j\i\Xc`qX[X_fa\ZfdfXgi\j\ekX[fiX[f8dfiJ\of6 Hoje muita gente me pergunta o que eu prefiro: ser apresentadora ou atriz. Mas estou sendo atriz quando sou apresentadora. Quem me conhece sabe que aquilo ali é um personagem. O meu temperamento é xucro, tosco, sou extremamente tímida, capaz de passar invisível nos lugares. K\i`[fdfiXiefAXgfXfj(+Xefjc_\[\ldX`j`e[\g\e[†eZ`Xj\olXc6 Me deu mais experiência, mais liberdade. Antes de sair de casa, nunca tinha dormido em casa de namorado. Sou a caçula e quando fui para o Japão, era uma menina apavorada, medrosa, só comia batata frita e chocolate. Tanto que eu engordei feio (risos)... C\dYiXhlXc]f`Xgi`d\`iXZfem\ijXjfYi\j\ofZfdjlXd\flj\lgX`6 Minha orientação foi na escola, porque tinha aula de educação sexual. Nenhum pai conversava com o filho sobre sexo e minha mãe é bem tímida, não foi uma pessoa com quem dialoguei sobre essas coisas. Como lidar com a sua sexualidade, com os homens, são coisas que vêm de cada um. Não tem manual. Pra mim, sempre foi muito natural, eu paquerava, eu ficava a fim, me apaixonava, de repente rolava... Depende muito de como a família te mostra as coisas. Meu pai e minha mãe sempre ficaram pelados na minha frente. Então eu sempre lidei com a nudez de uma forma natural. Quanto a isso, lá em casa era muito livre. Ninguém botava pornografia onde só existe um corpo. A cabeça é que deturpa as coisas. Gente, é só um órgão sexual, que depois vai desabrochar e funcionar... Os meus filhos, por exemplo. Às vezes um pega no “babaco” (órgão sexual) do outro. Daí eu falo: ‘Ó, cada um pega no seu “babaco”’. Então cada um cuida do seu. Daqui a pouco, se alguém tentar pegar, eles já sabem que é pra cada um pegar no seu. ym\i[X[\hl\mfZ†]f`X’ck`dXXY\`aXieXYfZX\eki\XjjlXjXd`^Xj6 Foi. Com 13 anos, eu era toda errada. Usava aparelho, tinha o cabelo que nem o do Chitãozinho... Não fui adolescente Barbie. Era esquisita, tinha os joelhos enormes, perna fina, não tinha peito... Eu me achava horrível. E não tinha despertado para o sexo. Tinha amigas mais novas que eu que já tinham beijado, tinham corpo e já estavam namorando. Então, o primeiro beijo foi meio na pressão. Rolou, mas foi uma coisa horrorosa. Graças a Deus, depois eu fui ficando mais dona do meu nariz e as coisas foram acontecendo conforme minha vontade. Na minha “primeira vez”, nada aconteceu sob pressão e nem na hora errada. Tudo foi bem direitinho.  JlXgi`d\`iXm\q]f`Èkl[f`jjfÉflÈeX[X[Xhl`cfÉhl\`dX^`eXmX6 Minha primeira vez foi boa porque veio cercada de romance, carinho e cumplicidade. Tinha 15 anos... Era o cara que eu namorava e já não tinha mais como não rolar. E a gente armou, foi pra praia, depois fomos sozinhos para a casa da família dele. ;\gf`j[feXjZ`d\ekf[f=iXeZ`jZf\[fAff#X]i\hl†eZ`X[fj\of[`d`el`l6 Depois do nascimento deles, existe uma prioridade em relação às crianças, ainda mais que eu tive dois ao mesmo tempo. Tudo muda. Não dá tempo pra levar uma vida de namorado. Lembro que

Vestido Armani Exchange Botas Christian Louboutin

,,


:XgX

,-@jkfyHfouf00&00&)'('Æ000


ÊÊ<l^fjkf[\j\of#ZX[X[`Xm\e_f ^fjkXe[fdX`j#dXjkXdY„dm\e_f ]Xq\e[fd\c_fi#dXjefjfld}hl`eX [\j\of#efjfle`e]fdXeˆXZXÉ a gente demorou bastante para conseguir sair pra jantar fora, por exemplo. Com relação ao sexo, tivemos que ter um pouco de paciência. Essa coisa de tornar o sexo uma coisa mais democrática e de diminuir o tabu às vezes fica parecendo que o sexo fica banal, que você pode fazer a qualquer hora, do jeito que você quiser, sem amor, sem afeto... Eu acho que não é isso. Para mim, o sexo não é válvula de escape. A gente dá mais valor ao momento mais raro, porque não é de manhã, não é de tarde, não é final de semana... É na hora que os meninos foram dormir. Então às vezes a gente combina de “dormir” mais cedo. Quando eles vão dormir, a gente já vai para o quarto. No quarto, se vai rolar ou não vai rolar, sei lá. O que a gente quer é um tempo juntos.  :fdfmfZ†\fIf[i`^f]Xq\dgXiXXg`d\ekXiXi\cXƒf6K†dXc^ld]\k`Z_\6 Quando fizemos a campanha de um gel lubrificante íntimo, eu ganhei um monte deles e ficamos numa fase ‘vamos congelar’, ‘vamos esquentar’, ‘vamos não sei o quê’... Essa talvez tenha sido a nossa maior transgressão sexual (risos). Quando você tem tesão por uma pessoa e vice-versa, quanto menos artifício melhor. Não faço nada assim tão mirabolante. Tem dias que é mais calmo, em outro você quer algo mais intenso, mais forte, outro dia você quer ficar quieta, quer conversar, ou então quer criar um clima, acender uma vela e tal... Gfc`^Xd`X#jX[fdXjfhl`jdf%%%8c^ldgi\ZfeZ\`kf6 Não sei conceber a poligamia. E olha que as pessoas acham que eu sou, né? Meu irmão falou: ‘Em São Paulo, tá todo mundo achando que tu é máquina do sexo’. Mas na verdade não é nada disso. Eu gosto de sexo, cada dia venho gostando mais, mas também venho fazendo melhor. Mas não sou máquina de sexo, não sou ninfomaníaca. <o`jk\Xc^f`eX[d`jjˆm\cgXiXmfZ†eXZXdX6FlmXc\kl[f6 Forçar uma situação é inadmissível. Machucar o parceiro também. Acho que isso é um reflexo de alguma carência do passado. Freud explicaria melhor. Claro que eu não estou falando do tapinha, que é brincadeirinha. Estou falando de machucar mesmo. É como diz Nelson Rodrigues; ‘Se todo mundo falasse tudo o que tivesse na cabeça, ninguém se cumprimentaria’.

ASSISTENTE DE FOTOGRAFIA Romulo Soares STYLING Arno Jr. e Ale Duprat/Ar Consultoria de Estilo PRODUÇÃO DE MODA Marco Frige e Renato Telles/ Ar Consultoria de Estilo TRATAMENTO DE IMAGEM Damas Desing ASSISTENTE DE BELEZA Filipe Rodrigues Veja vídeo exclusivo do ensaio em www.istoegente.com.br

<d\eki\m`jkXZfc\k`mXi\Z\ek\#mfZ†[\ZcXiflhl\a}]`e^`lfi^Xjdf%Fhl\ifcfl6 O que aconteceu foi que eu estava fazendo uma matéria com um grupo de homens sobre orgasmo e um deles me perguntou se eu já tinha fingido. Eles estavam falando tanta coisa na entrevista que eu pensei que deveria falar também, por que não? Eu era muito jovem na época, nem sabia direito o que era, então aconteceu. :fdfmfZ†gi\k\e[\gi\gXiXij\lj]`c_fjefhl\[`qi\jg\`kfXfj\of6 Pretendo educá-los de uma forma livre, mas prestando muita atenção para que eles saibam se defender. A coisa que mais me preocupa é abuso sexual. Li numa pesquisa que uma entre três meninas é abusada, e um entre seis meninos é abusado. Primeiro é isso: prepará-los para que eles possam se defender ainda crianças. É dizer: ‘Isso é teu. Não deixa ninguém mexer’. No ano que vem, vou ensinar aos dois a palavra ‘abuso’. MfZ†^fjkX[\c\mXildXm`[XÈeXkli\YXÉ#e„6 Olha, de vez em quando eu como carne... Mas adoro ficar cercada de natureza, isso é fundamental pra mim. Não suporto barulho de buzina nem o som daquelas sirenes de garagem de prédio... Fico louca. Até televisão alta me incomoda. Peço para baixar o volume na hora. E evito alimentação muito industrializada. Sorte que eu cozinho razoavelmente bem e o Rodrigo é um expert na cozinha. If[i`^fZfdgiflldXXc`XeƒXgXiXmfZ†\g\[`lgXiXfjd\e`efjk\[Xi\d[\gi\$ j\ek\ef;`X[XjD\j%:XjXd\ekf~m`jkX6 Tínhamos planos sim, mas foram por água abaixo. A gente ia fazer a festa em Teresópolis, mas depois daquela tragédia (das chuvas) faltou clima. A casa não foi atingida, mas ficamos de luto por conta do que aconteceu com a cidade. Mas os planos não estão cancelados. ,.


ISTOÉ Gente (21 de fevereiro de 2011)