Page 1

100 anos Pe. Haroldo Rahm “Nesse mês de fevereiro de 2019, toda a Família Padre Haroldo está em festa celebrando o Centenário desse extraordinário santo homem, mestre, sacerdote e amigo. Padre Haroldo sempre teve o dom de inspirar pessoas, consolar, ensinar, resgatar, sendo um instrumento de Deus na promoção da Fé, da Esperança e do Amor” Beto Sdoia Presidente do Instituto Padre Haroldo


Padre Harold Joseph Rahm nasceu em 22 de fevereiro de 1919 em Tyler, Texas (EUA), teve 2 irmãos e 3 irmãs, sendo que uma delas está ainda viva nos Estados Unidos. Seu pai chamava-se Robert E. Rahm e era médico de profissão, sua mãe, Mini Riely, era fazendeira e trabalhava no campo. Quando sua mãe estava grávida, contraiu pneumonia. Para que o pequeno Haroldo nascesse bem, ela o consagrou à Virgem Maria; mas esse fato ela só lhe diria muito mais tarde, quando ele estava para se tornar um sacerdote jesuíta. Haroldo, quando jovem, gostava muito de participar de atividades esportivas – gosto, aliás, que posteriormente levou consigo a seus trabalhos sociais –, e nesse tempo, vivendo no campo, na cidade de San Antonio, ele gostava de andar a cavalo, observando a natureza e os céus que, segundo a Bíblia, são a tenda de Deus. Em sua juventude, Haroldo pertenceu à Texas Nacional Guard (Guarda Nacional do Texas), e foi justamente nesse contexto que ele sentiu o chamado para sua vocação, pouco antes da Segunda Guerra Mundial, quando ainda servia o exército. Ele conta que um dia estava no caminhão militar e “viu uma cruz” do lado de fora, colocada numa livraria. Naquele momento ele sentiu um grande desejo de ler a Bíblia. Travou então uma batalha interior entre permanecer no exército e seguir a carreira militar, ou sair e buscar sua vocação. Ao final, em vez de se graduar como tenente, pediu a seu superior, o coronel Mac Call, que o ajudasse a sair oficialmente do exército: decidira entrar na Companhia de Jesus. O jovem Haroldo foi então até a Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe em San Antonio (Texas) para preencher um protocolo visando entrar na Companhia; ele conta que entrou na Igreja e “viu, pela primeira vez, verdadeiramente, a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe”. A Vir-

2


gem Maria, conhecida como La Morenita, pôs uma espada de amor em seu coração e ele teve a certeza de que estava no caminho certo. Certa vez ele disse que falara para Nossa Senhora de Guadalupe: “Cuida de mim e eu cuido de você...”. Essas palavras se cumpriram, pois até hoje, com quase 100 anos de idade, onde quer que ele vá, Padre Haroldo continua distribuindo santinhos e o Devocionário e Novena a Nossa Senhora de Guadalupe, demonstrando verdadeiro amor e veneração pela Virgem Maria. Entrando na Companhia de Jesus, estudou durante 15 anos Filosofia, Teologia e Línguas, fazendo Mestrado em Filosofia e Misticismo Católico. Ao final, quando terminou todos os seus estudos jesuíticos, pediu para trabalhar com os pobres. Padre Haroldo foi ordenado presbítero em 1950. Em seguida, começou a trabalhar na cidade de El Paso, no Texas. Ali criou diversas frentes de trabalho e trabalhou com jovens e crianças marginalizados; ficou nessa cidade por cerca de 12 anos. Sua presença em El Paso, na fronteira com o México, foi tão marcante que, 50 anos depois, em 2015, foi homenageado como o “Homem do ano”, por iniciativa daqueles que o conheceram e que eram crianças na época.

3


Desde que se tornou jesuíta, Father Harold – ou Padre Haroldo – dedicou sua vida a “combater o bom combate”, semeando obras que integram a ação social à sua vocação religiosa e que buscam aliviar o sofrimento das pessoas que experimentam a discriminação e que estão marginalizadas. Com essa intuição, Padre Haroldo sentiu o chamado a ser missionário e veio para o Brasil em 1965. Chegando aqui, fundou diversas obras aliando-se a outros religiosos e leigos. Em 1978, fundou a entidade filantrópica “Associação Promocional Oração e Trabalho” (APOT) que, em 2009, por iniciativa da diretoria da Instituição, foi rebatizada com o nome de Instituto Padre Haroldo (IPH). Ao longo de seus mais de cinquenta anos de Brasil, Padre Haroldo ministrou dezenas de cursos, recebeu diversos prêmios e publicou mais de 50 livros; em 1986 se naturalizou brasileiro. O fundador do Instituto, Padre Haroldo Rahm, é um iluminado, sempre criativo, obstinado e amoroso. Para quem quiser conhecer mais detalhes de sua vida, sua trajetória está descrita no livro autobiográfico Esse terrível Jesuíta!.

Beto Sdoia, presidente do Instituto Padre Haroldo (IPH), fala de sua vida junto a Padre Haroldo “Indiretamente, conheço o Padre Haroldo desde abril de 1975, quando, com 16 anos de idade, participei de um Encontro de Jovens chamado Treinamento de Liderança Cristã (TLC), movimento fundado pelo Padre Haroldo em 1967, voltado para a juventude e com o objetivo de promover um encontro da pessoa

4


consigo mesma, com o próximo e com Deus. O Padre não estava presente no meu primeiro TLC, mas ainda assim pude começar a conhecer sua sabedoria, suas ideias e sua Espiritualidade, e minha vida passou a ser influenciada significativamente pela pessoa e pela obra do Padre Haroldo; posso dizer que ‘o Senhor fez em mim maravilhas’ e o instrumento principal foi Padre Haroldo. Em dezembro de 2017, comemoramos com o Padre Haroldo o Jubileu do TLC com a presença de 4.500 pessoas, sendo a grande maioria jovens de todas as regiões do Brasil, que com entusiasmo expressavam claramente a ‘Identidade Padre Haroldo’, isto é, a alegria contagiante, o acolhimento caloroso, a compaixão, a misericórdia, a unidade na diversidade e a religiosidade contemplativa e comprometida com atitudes concretas. Padre Haroldo esteve presente durante os três dias da celebração do Jubileu e, mesmo com a saúde fragilizada, não perdeu seu brilho, pelo contrário, sua simples presença tocou intensamente o coração de todos. Outro aspecto da identidade de Padre Haroldo está relacionado à sua sabedoria, à sua cultura, à sua disciplina, ao seu gosto por música, dança, cinema e pela gastronomia texana, à sua inesgotável criatividade, ao seu bom humor, à sua severidade, à sua capacidade de transitar e transmitir suas mensagens sempre repletas de sabedoria e sensibilidade para cultos e não cultos, para crentes de diferentes tradições religiosas e também para não crentes, para pobres e ricos. Prova dessa identidade tão rica são os 53 livros que publicou, a fundação de paróquias, pastorais, movimentos, as obras de misericórdia que influenciaram positivamente a vida de milhões de pessoas. Padre Haroldo sempre teve o dom de inspirar pessoas, consolar, ensinar, resgatar, sendo um instrumento de Deus na promoção da Fé, da Esperança e do Amor. Por ser jesuíta, a Espiritualidade Inaciana – principalmente os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola – é o ponto central de sua vida, sempre conectada à Divina Majestade, na pessoa de Jesus Cristo, com uma profunda devoção à Nossa Senhora de Guadalupe. Por fim, vou me atrever a escrever sobre quem é a pessoa preferida do Padre Haroldo e creio que não vou errar. Basta olhar suas obras de misericórdia, voltadas para os que mais sofrem, os mais vulneráveis, os que pedem ajuda, os que buscam orientação, os que buscam um sentido para a vida, que clamam por acolhimento, por oportunidades, por perdão, por recuperação, por transformação, por vida em sobriedade, esses são seus preferidos, aí estão os filhos do TLC, do Amor-Exigente (AE), da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (FEBRACT), do IPH, das Comunidades Terapêuticas, e tantos outros”.

5


Instituto Padre Haroldo – 15 serviços, 10 endereços, 2.000 pessoas atendidas por mês O Instituto Padre Haroldo (IPH), fundado por ele há 40 anos, atualmente desenvolve uma ação social em quatro eixos de trabalho, todos direcionados a pessoas que vivem em situação de sofrimento, vulnerabilidade e risco social. São eles: • Programa de Acolhimento Residencial – cinco moradias para pessoas em situação de vulnerabilidade social, entre as quais gestantes, parturientes (com seus bebês), adolescentes, jovens e adultos; • Programa de Prevenção – serviços socioeducativos para crianças, adolescentes e jovens em situação de risco social, que desenvolvem (por meio de oficinas e vivências artísticas, culturais, esportivas e de conhecimento) práticas de cidadania, cuidados ambientais etc., para ampliação de repertório pessoal e social; • Programa para Recuperação de dependentes de álcool e drogas nas modalidades Comunidade Terapêutica e em atendimento clínico ambulatorial; • Programa de Valorização Profissional – propõe, por meio de seminários e cursos profissionalizantes, capacitar e qualificar para o trabalho, favorecendo a inserção da pessoa no mercado de trabalho e a geração de renda. São 15 serviços em 10 endereços, atendendo por mês cerca de 2.000 pessoas diretamente e, considerando-se os aconselhamentos e encaminhamentos para familiares e pessoas que procuram orientações, mais de 12.000 pessoas por mês. Os trabalhos são desenvolvidos por cerca de 200 profissionais qualificados e um grupo de voluntários comprometidos, entre os quais 20 diretores. A sustentabilidade dessa obra de misericórdia só é possível graças à generosidade de pessoas que contribuem financeiramente, mas precisamos muito da ajuda de mais pessoas, para manter a obra e fazer mais e melhor. Em novembro de 2018, o IPH foi premiado, pelo segundo ano consecutivo, como uma das 100 melhores ONGS do Brasil. Essa premiação é promovida pelo Instituto Doar, sob critérios de uma equipe de avaliação da Fundação Getúlio Vargas. Dedicamos esse prêmio ao Padre Haroldo e a todos os nossos atendidos.

6


Obra de Vida

1919 – Nascimento: 22 de fevereiro 1950 – Ordenado sacerdote jesuíta nos EUA. 1952-1964 – Trabalhou com jovens e adolescentes marginalizados na Zona Chamizal na cidade de El Paso, fundou o “Our Lady’s Youth Center”, que funciona até hoje, e duas paróquias católicas. 1964 ­– Chegou ao Brasil como missionário e foi direcionado para Campinas, onde fundou as paróquias de São Pedro Apóstolo e Nossa Senhora da Pompeia. 1965 – Fundou o Centro Social Kennedy para fomentar a profissionalização de jovens trabalhadores (www. centrokennedy.com.br). Na mesma época, iniciou um trabalho de orientação com mulheres e seus filhos que, em 1993, se tornou o Centro de Estudos e Promoção da Mulher Marginalizada (www.cepromm.com.br). 1966 – Criou o TLC – Movimento de Treinamento de Liderança Cristã, que se espalhou por todo o Brasil, chegando até a Itália, formando e desenvolvendo jovens e adolescentes como lideranças cristãs (www.tlccampinas.org.br). 1975 – Criou as “Experiências de Oração”, semente da RCC (Renovação Carismática Católica) no Brasil. 1976 – Iniciou um trabalho de orientação com mulheres e seus filhos, que em 1993 tornou-se na época, o Centro de Estudos e Promoção da Mulher Marginalizada (www.cepromm.com.br). 1978 – Fundou em Campinas a Comunidade Terapêutica “Fazenda do Senhor Jesus” para oferecer um programa de recuperação a homens dependentes de álcool e outras drogas. 1983 – Fundou a Paróquia São José Operário. 1984 – Iniciou o Movimento “Amor-Exigente”, inspirado no livro Tough Love (EUA). Hoje o movimento está presente em todo o Brasil, na Argentina e no Uruguai, por meio da FEAE (Federação de Amor–Exigente), para oferecer apoio às famílias e desenvolver a prevenção ao uso e abuso de drogas psicoativas e álcool (www.amorexigente.org.br). 1988 – Foi cofundador da FLACT (Federação Latino-Americana de Comunidades Terapêuticas) e da WFTC (World Federation of Therapeutic Comunities) (www.flact.org e www.wftc.org). 1989 – Iniciou o trabalho com “Meninos de Rua” em Campinas, que originou o Programa de Acolhimento Institucional e Residencial do IPH, com cinco moradias para pessoas em vulnerabilidade social. 1990 – Foi cofundador da FEBRACT (Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas) (www.febract.org.br).

7


1995 ­– Apoiou a criação do trabalho de prevenção e cursos profissionalizantes no IPH, que hoje atende crianças, adolescentes, jovens e adultos em Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Assistência Social. 1998 – Foi cofundador da Pastoral da Sobriedade da Igreja Católica (www.sobriedade.org.br). 2000 – Encabeçou a Campanha da Fraternidade “Por um mundo sem drogas”, gerando um alerta nacional e dentro das comunidades religiosas para a questão da drogadição. 2006 – Iniciou a Campanha de Prevenção às drogas por meio da espiritualidade de um movimento ecumênico chamado “Fé na prevenção” e que gerou uma cartilha de orientação a religiosos e famílias publicada pela SENAD – Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (www.senad.gov.br). 2008 – Iniciou os Cursos de Yoga Cristã, levando esta prática a várias cidades do Brasil. "Yoga – União com Deus, com a natureza e consigo mesmo". 2009 – Entregou a direção e a presidência do IPH para Beto Sdoia e para a atual diretoria. 2010 – Recebeu o título de presidente emérito e a entidade recebeu o nome de “Instituto Padre Haroldo”. 2013 ­– Participou ativamente da criação do movimento Espírito Freemind. 2015 – Recebeu o título de cidadão do ano em El Paso. 2019 – Com a graça de Deus, padre Haroldo completou 100 anos de vida.

Visite:

r haroldorahm.com.b www.100anospadre

afia Conheça a bibliogr de Padre Haroldo:

Sereis batizados no Espírito

O caminho da sobriedade

Dev. e Nov. a Nossa Senhora de Guadalupe

Comunidades terapêuticas

roldo bit.ly/livrospadreha

Esse terrível Jesuíta!

8

Yoga Cristã

Profile for Edições Loyola

100 anos de vida de Pe. Haroldo Rahm, SJ - folder comemorativo  

100 anos de vida de Pe. Haroldo Rahm, SJ - folder comemorativo  

Advertisement