Issuu on Google+

Planejamento interativo

Fique por dentro das inovações Moderna. Acesse nossas redes sociais:

redes.moderna.com.br

ENSINO MÉDIO

FILOSOFANDO Introdução à Filosofia


ENSINO MÉDIO

FILOSOFANDO

MARIA LÚCIA DE ARRUDA ARANHA MARIA HELENA PIRES MARTINS

INTRODUÇÃO À FILOSOFIA

ENTRAR EM SALA DE AULA E FAZER ACONTECER:

NOSSAS OBRAS E AUTORES PENSAM COMO VOCÊ. A construção de uma educação de valor se dá quando pensamos a realidade do Ensino Médio e inovamos com recursos e metodologias eficientes para fazer a diferença na vida de milhares de jovens. Por isso, este Planejamento interativo traz sugestões detalhadas que orientam a exposição dos conteúdos essenciais de cada capítulo da coleção, para despertar o interesse dos alunos e potencializar o aprendizado. Para enriquecer ainda mais suas aulas você encontrará no site sugestões de objetos instrucionais multimídia, links interessantes e indicações de slides disponíveis em Powerpoint com as principais imagens de todos os capítulos. Outra grande novidade é a indicação de vídeos especiais do canal Futura em nosso site para garantir que você entre em sala de aula com os recursos mais atuais do momento. Você poderá também baixar este suplemento no site e personalizá-lo de acordo com sua prática pedagógica e com o projeto de ensino de sua escola. Bom trabalho!

CALENDÁRIO 2012 JANEIRO D S 1 2 8 9 15 16 22 23 29 30

FEVEREIRO T

3 10 17 24 31

Q

4 11 18 25

Q

5 12 19 26

S

6 13 20 27

S

7 14 21 28

1 CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL

T

5 6 12 13 19 20 26 27

7 14

21

28

Q

1 8 15 22 29

Q

2 9 16 23

S

3 10 17 24

S

4 11 18 25

MAIO T

3 10 17 24

6 PAIXÃO DE CRISTO 8 PÁSCOA 21 TIRADENTES

Q

4 11 18 25

T

Q

4 5 6 11 12 13 18 19 20 25 26 27

D

S

Q

S

S

7 14 21 28

1 8 15 22 29

2 9 16 23 30

3 10 17 24 31

S

S

21 CARNAVAL

ABRIL D S 1 2 8 9 15 16 22 23 29 30

S

D

MARÇO

Q

5 12 19 26

S

6

13 20 27

S

7 14

21

28

JUNHO

D

S

T

6 13 20 27

7 14 21 28

8 15 22 29

1 DIA DO TRABALHO

1

Q

2 9 16 23 30

Q

3 10 17 24 31

S

4 11 18 25

S

5 12 19 26

D

S

T

Q

Q

3 10 17 24

4 11 18 25

5 12 19 26

6 13 20 27

7

7 CORPUS CHRISTI

14 21 28

1 8 15 22 29

2 9 16 23 30


CONTEÚDO Apresenta os eixos centrais abordados em cada capítulo para orientar o seu planejamento pedagógico.

OBJETIVOS Define as principais competências exigidas para a assimilação dos conteúdos do capítulo.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Traz indicações de uso dos recursos propostos, com base nas sugestões do Suplemento para o professor e na vivência em sala de aula.

VOLUME ÚNICO UNIDADE 1

DESCOBRINDO A FILOSOFIA

CAPÍTULO 1

A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

Apresentar como se constrói o pensamento filosófico, explorando a ideia de experiência filosófica. Refletir sobre o papel da Filosofia na construção do conhecimento e do saber. Discutir as diferentes visões sobre Filosofia.

• Como é o pensar filosófico? • A Filosofia de vida • Para que serve a Filosofia? • Informação, conhecimento e sabedoria • É possível definir Filosofia? • Um filósofo • Para não concluir...

Análise de texto. Questão de vestibular. MODERNA DIGITAL: Slide: 1 Mafalda, tirinha cômica de Quino.

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Questões de 5 a 10 da seção Atividades (p. 24). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Pergunte aos alunos o que eles entendem por Filosofia. Peça aos alunos que leiam as tiras da Mafalda (p. 15 e 16) e pergunte se há um pensar filosófico nelas. Faça a atividade Caiu no vestibular (p. 24). Veja comentários dessa questão no Suplemento para o Professor (p. 18).

AVALIAÇÃO Seleciona textos, questões e atividades para promover o acompanhamento do aprendizado dos alunos.

RECURSOS Sugere materiais retirados do livro e da internet, como objetos multimídia, artigos de revistas e indicações de slides em Powerpoint.

CALENDÁRIO 2012 JULHO D S 1 2 8 9 15 16 22 23 29 30

AGOSTO T

3 10 17 24 31

Q

4 11 18 25

Q

5 12 19 26

S

6 13 20 27

S

7 14 21 28

SETEMBRO

S

T

5 6 12 13 19 20 26 27

7 14 21 28

D

Q

1 8 15 22 29

Q

2 9 16 23 30

S

3 10 17 24 31

S

4 11 18 25

D

S

T

Q

Q

S

S

2 9 16 23 30

3 10 17 24

4 11 18 25

5 12 19 26

6 13 20 27

7

14 21 28

1 8 15 22 29

S

7 INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

OUTUBRO D 7 14 21 28

S

1 8 15 22 29

T

2 9 16 23 30

12 N. SRA. APARECIDA

NOVEMBRO Q

3 10 17 24 31

Q

4 11 18 25

S

5

12

19 26

S

6 13 20 27

T

Q

4 5 6 11 12 13 18 19 20 25 26 27

7 14 21 28

D

S

DEZEMBRO

2 FINADOS 15 PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

Q

1 8

15

22 29

S

2

9 16 23 30

S

3 10 17 24

D

S

T

Q

Q

S

2 9 16 23 30

3 10 17 24 31

4 11 18

5 12 19 26

6 13 20 27

7 14 21 28

25 NATAL

25

1 8 15 22 29


ENSINO MÉDIO

PLANEJAMENTO 2012 JANEIRO 1 D 2 S 3 T 4 Q 5 Q 6 S 7 S 8 D 9 S 10 T 11 Q 12 Q 13 S 14 S 15 D 16 S 17 T 18 Q 19 Q 20 S 21 S 22 D 23 S 24 T 25 Q 26 Q 27 S 28 S 29 D 30 S 31 T

FEVEREIRO 1 Q 2 Q 3 S 4 S 5 D 6 S 7 T 8 Q 9 Q 10 S 11 S 12 D 13 S 14 T 15 Q 16 Q 17 S 18 S 19 D 20 S 21 T 22 Q 23 Q 24 S 25 S 26 D 27 S 28 T 29 Q

MARÇO 1 Q 2 S 3 S 4 D 5 S 6 T 7 Q 8 Q 9 S 10 S 11 D 12 S 13 T 14 Q 15 Q 16 S 17 S 18 D 19 S 20 T 21 Q 22 Q 23 S 24 S 25 D 26 S 27 T 28 Q 29 Q 30 S 31 S

ABRIL 1 D 2 S 3 T 4 Q 5 Q 6 S 7 S 8 D 9 S 10 T 11 Q 12 Q 13 S 14 S 15 D 16 S 17 T 18 Q 19 Q 20 S 21 S 22 D 23 S 24 T 25 Q 26 Q 27 S 28 S 29 D 30 S

MAIO 1 T 2 Q 3 Q 4 S 5 S 6 D 7 S 8 T 9 Q 10 Q 11 S 12 S 13 D 14 S 15 T 16 Q 17 Q 18 S 19 S 20 D 21 S 22 T 23 Q 24 Q 25 S 26 S 27 D 28 S 29 T 30 Q 31 Q

JUNHO 1 S 2 S 3 D 4 S 5 T 6 Q 7 Q 8 S 9 S 10 D 11 S 12 T 13 Q 14 Q 15 S 16 S 17 D 18 S 19 T 20 Q 21 Q 22 S 23 S 24 D 25 S 26 T 27 Q 28 Q 29 S 30 S

21 CARNAVAL

1 CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL

6 PAIXÃO DE CRISTO 8 PÁSCOA 21 TIRADENTES

7 CORPUS CHRISTI

1 DIA DO TRABALHO

4


PLANEJAMENTO 2012 JULHO 1 D 2 S 3 T 4 Q 5 Q 6 S 7 S 8 D 9 S 10 T 11 Q 12 Q 13 S 14 S 15 D 16 S 17 T 18 Q 19 Q 20 S 21 S 22 D 23 S 24 T 25 Q 26 Q 27 S 28 S 29 D 30 S 31 T

AGOSTO 1 Q 2 Q 3 S 4 S 5 D 6 S 7 T 8 Q 9 Q 10 S 11 S 12 D 13 S 14 T 15 Q 16 Q 17 S 18 S 19 D 20 S 21 T 22 Q 23 Q 24 S 25 S 26 D 27 S 28 T 29 Q 30 Q 31 S

SETEMBRO 1 S 2 D 3 S 4 T 5 Q 6 Q 7 S 8 S 9 D 10 S 11 T 12 Q 13 Q 14 S 15 S 16 D 17 S 18 T 19 Q 20 Q 21 S 22 S 23 D 24 S 25 T 26 Q 27 Q 28 S 29 S 30 D

OUTUBRO 1 S 2 T 3 Q 4 Q 5 S 6 S 7 D 8 S 9 T 10 Q 11 Q 12 S 13 S 14 D 15 S 16 T 17 Q 18 Q 19 S 20 S 21 D 22 S 23 T 24 Q 25 Q 26 S 27 S 28 D 29 S 30 T 31 Q

NOVEMBRO 1 Q 2 S 3 S 4 D 5 S 6 T 7 Q 8 Q 9 S 10 S 11 D 12 S 13 T 14 Q 15 Q 16 S 17 S 18 D 19 S 20 T 21 Q 22 Q 23 S 24 S 25 D 26 S 27 T 28 Q 29 Q 30 S

DEZEMBRO 1 S 2 D 3 S 4 T 5 Q 6 Q 7 S 8 S 9 D 10 S 11 T 12 Q 13 Q 14 S 15 S 16 D 17 S 18 T 19 Q 20 Q 21 S 22 S 23 D 24 S 25 T 26 Q 27 Q 28 S 29 S 30 D 31 S

12 N. SRA. APARECIDA

7 INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

2 FINADOS 15 PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

5

25 NATAL


ENSINO MÉDIO

PLANEJAMENTO INTERATIVO VOLUME ÚNICO UNIDADE 1 CAPÍTULO 1 CONTEÚDO • Como é o pensar filosófico? • A Filosofia de vida • Para que serve a Filosofia? • Informação, conhecimento e sabedoria • É possível definir Filosofia? • Um filósofo • Para não concluir...

CAPÍTULO 2 CONTEÚDO • Dois relatos míticos • O que é mito? • Os rituais • Teorias sobre o mito • O mito nas civilizações antigas • O mito hoje • Para finalizar...

CAPÍTULO 3 CONTEÚDO • Situando no tempo • Uma nova ordem humana • Os primeiros filósofos • Mito e Filosofia: continuidade e ruptura

DESCOBRINDO A FILOSOFIA A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA OBJETIVOS Apresentar como se constrói o pensamento filosófico, explorando a ideia de experiência filosófica. Refletir sobre o papel da Filosofia na construção do conhecimento e do saber. Discutir as diferentes visões sobre Filosofia.

RECURSOS

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Análise de texto. Questão de vestibular. Slide: 1 Mafalda, tirinha cômica de Quino.

Questões de 5 a 10 da seção Atividades (p. 24). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Pergunte aos alunos o que eles entendem por Filosofia. Peça aos alunos que leiam as tiras da Mafalda (p. 15 e 16) e pergunte se há um pensar filosófico nelas. Faça a atividade Caiu no vestibular (p. 24). Veja comentários dessa questão no Suplemento para o Professor (p. 18).

CONSCIÊNCIA OBJETIVOS Definir o que é um mito, explicando tratar-se de uma intuição compreensiva da realidade. Refletir sobre a função do mito. Analisar a importância dos mitos como forma de pensamento. Discutir a atualidade da ideia de mito e suas manifestações contemporâneas.

RECURSOS Análise de imagem. Debate. Slide: 2 A queda de Ícaro, de Peter Paul Rubens.

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Questões de 1 a 4 e 7 da seção Atividades (p. 35). As questões primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade e a questão 7 exige do aluno um exercício de reflexão. Tais questões avaliam, ao mesmo tempo, a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Pergunte aos alunos se eles conhecem algum mito indígena brasileiro e peça para relatarem. Contar a eles um mito grego antigo, como o de Narciso. A seguir, pergunte que semelhanças observam entre os dois. Utilize a imagem A queda de Ícaro para discutir o significado dos mitos (p. 25). Complemente com as orientações do Suplemento para o Professor (p. 19). Proponha uma discussão sobre o tema racismo, com base na seção Para refletir do Suplemento para o Professor (p. 20). A seção Debate, do Suplemento para o Professor, propõe ainda uma discussão sobre diferentes tipos de preconceito (p. 20).

O NASCIMENTO DA FILOSOFIA OBJETIVOS

RECURSOS

Apresentar as condições históricas que permitiram à Grécia Antiga tornar-se o berço da Filosofia. Analisar o pensamento dos primeiros filósofos gregos.

Análise de imagens. Questões. Pesquisa. Debate. Slide: 3 Homem na balança dos quatro elementos, de autor desconhecido.

6

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 43). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Analise a imagem de abertura do capítulo, o mapa A Filosofia da Grécia Antiga, com o apoio das orientações do Suplemento para o Professor (p. 21). Peça aos alunos que façam as questões 10 e 11 (p. 43). Estimule a pesquisa e o debate sugeridos no Suplemento para o Professor (p. 22).


PLANEJAMENTO INTERATIVO UNIDADE 2 CAPÍTULO 4

ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA NATUREZA E CULTURA

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• O comportamento animal • O agir humano: a cultura • Uma nova sociedade? • A cultura como construção humana

Distinguir as características do comportamento animal e humano. Refletir sobre o conceito de cultura como fenômeno tipicamente humano.

CAPÍTULO 5

Análise de imagens. Dissertação. Slide: 4 Foto de um vespeiro.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 53). Aplicar a Leitura Complementar e o exercício, com base no texto (p. 52).

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Questione os alunos sobre aquilo que acham ser o diferencial entre o ser humano e o animal. Analise as duas imagens de abertura do capítulo. No Suplemento para o Professor há uma sugestão para a condução dessa atividade (p. 23). Proponha a elaboração da dissertação (p. 53). No Suplemento para o Professor (p. 24), há uma sugestão para orientação aos alunos.

LINGUAGEM E PENSAMENTO

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• A linguagem do desenho • O que é uma linguagem? • A linguagem verbal • Funções da linguagem • Linguagem, pensamento e cultura

Abordar a importância da linguagem para o pensamento e a formação do mundo humano. Discutir as diversas formas da linguagem e suas manifestações. Apresentar as funções da linguagem e sua relação com o pensamento e a cultura.

CAPÍTULO 6

RECURSOS

RECURSOS Análise de imagens. Questão de vestibular. Slide: 5 Foto da série Bibliotheca Rosângela Rennó, 1960.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 3 da seção Atividades (p. 65). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Explore a imagem de abertura do capítulo (p. 54). Há quatro perguntas no Suplemento para o Professor que podem ajudar na condução da atividade (p. 25). Peça aos alunos que respondam à questão 9 da seção Caiu no vestibular (p. 65). Confira a resposta no Suplemento para o Professor (p. 26).

TRABALHO, ALIENAÇÃO E CONSUMO

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• Trabalho como tortura? • A humanização pelo trabalho • Ócio e negócio • Uma nova concepção de trabalho • O trabalho como mercadoria: a alienação • A era do olhar: a disciplina • De olho no cronômetro • Novos tempos na fábrica • Da fábrica para o escritório • Consumo ou consumismo? • Crítica à sociedade administrada • Uma “civilização do lazer”? • A sociedade pós-moderna: o hiperconsumo • Para onde vamos?

Abordar os conceitos fundamentais de trabalho, alienação e consumo. Refletir sobre as diferentes formas de trabalho ao longo da história. Analisar o mundo do trabalho na era capitalista. Discutir as relações entre globalização, consumismo, alienação e trabalho.

Discussão coletiva. Análise de imagens. Questão de vestibular. Proposta de reflexão. Seminário em grupo. Slides: 6 e 7 Os construtores, de Fernand Léger. Linha de montagem do Ford T, em Michigan.

7

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 79). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Questione os alunos sobre o consumismo. Peça para refletirem se tudo o que compram é essencial, e se já compraram coisas que não utilizaram. Discuta a alienação pelo trabalho, com base na imagem da página 72. Incentive o debate sobre como a linha de montagem industrial inaugurou uma nova forma de trabalho. Solicite que os alunos respondam a questão 10 da seção Caiu no vestibular (p. 79). Proponha a elaboração do seminário sugerido no Suplemento para o Professor (p. 28). Esse é um excelente exercício para estimular a oralidade e a autonomia dos estudantes.


ENSINO MÉDIO

PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 7 CONTEÚDO • O que significa ser feliz? • A “experiência de ser” • Os tipos de amor • Platão: Eros e a Filosofia • O corpo sob o olhar da ciência • A inovação de Espinosa • As teorias contemporâneas • Individualismo e narcisismo • Felicidade e autonomia

EM BUSCA DA FELICIDADE OBJETIVOS Analisar os conceitos de felicidade. Discutir os temas existenciais do corpo, do amor e do erotismo. Refletir sobre o conceito de felicidade na Filosofia, desde a Antiguidade clássica até a contemporaneidade. Analisar a ideia do individualismo no contexto dos conceitos de felicidade.

RECURSOS Leitura de imagem. Leitura de texto. Slide: 8 Hotel Room, de Edward Hopper.

CAPÍTULO 8

APRENDER A MORRER...

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• A morte como enigma • Os filósofos e a morte • O tabu da morte • Aqueles que morrem mais cedo • É legítimo deixar ou fazer morrer? • A negação da morte • As mortes simbólicas • O sofrimento da natureza • Pensar na morte: refletir sobre a vida

Apresentar o pensamento filosófico sobre a morte. Analisar as razões da interdição do tema morte. Discutir a morte e suas razões sociais. Refletir sobre as possibilidades de antecipação da morte. Discutir o comportamento e os valores diante da inevitabilidade da morte.

Debate e trabalho em grupo. Questões da seção Revendo o capítulo. Questão da seção Caiu no vestibular. Slide: 9 Morte e Vida, de Gustav Klimt.

UNIDADE 3

O CONHECIMENTO

CAPÍTULO 9

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 3 da seção Atividades (p. 94). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 3 da seção Atividades (p. 105). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Pergunte aos alunos o que eles consideram ser a felicidade. Mostre os conceitos gregos de felicidade e questione se são parecidos. Analise com seus alunos a foto da maratonista suíça Gabrielle Andersen-Schiess (p. 89), propondo a questão: A competição extrema traria a felicidade? Veja a sugestão para essa atividade no Suplemento para o Professor (p. 29). Proponha a Leitura complementar (p. 93). Utilize a orientação do Suplemento para o Professor (p. 29).

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Pergunte aos alunos o que eles pensam da eutanásia. Separe a sala em um grupo a favor e um grupo contra e fomente a discussão, pedindo que cada grupo argumente de acordo com sua visão. Peça aos alunos que respondam à questão 7 da seção Caiu no vestibular (p. 105). Veja a sugestão de resposta no Suplemento para o Professor (p. 31).

O QUE PODEMOS CONHECER?

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• O ato de conhecer • Os modos de conhecer • A verdade • Podemos alcançar a certeza? • Teorias sobre a verdade • A verdade como horizonte

Estudar as formas de se absorver conhecimento. Discutir as ideias de verdade e certeza na perspectiva do conhecimento. Abordar as teorias filosóficas sobre o conceito de verdade.

Análise de ilustração. Dissertação. Questão da seção Caiu no vestibular. Slide: 10 A persistência da memória, de Salvador Dalí.

8

AVALIAÇÃO Questão da seção Caiu no vestibular (p. 118). Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 118). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Assista ao filme Matrix. Reflita com os alunos, de acordo com o que foi visto no capítulo, sobre o que é verdade, o que é aparência e o que é real. Questione com os alunos se de fato existe uma realidade objetiva. Para estimulá-los, peça que observem a ilustração Relatividade, de Escher (p. 108). Há uma sugestão de encaminhamento dessa atividade no Suplemento para o Professor (p. 32). Solicite que o alunos elaborem a dissertação sugerida na página 118. O Suplemento para o Professor traz uma orientação de encaminhamento (p. 33).


PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 10

IDEOLOGIAS

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Conceito geral de ideologia • Ideologia: sentido restrito • Conceito marxista de ideologia • A ideologia em ação • O discurso não ideológico • Outras concepções marxistas de ideologia • Questionamento e conscientização

Caracterizar o que é a ideologia, a partir dos elementos de naturalização, universalização, abstração, aparecer social, lacuna e inversão. Analisar a concepção clássica marxista de ideologia e suas derivações. Apresentar as características de um discurso não ideológico.

CAPÍTULO 11 CONTEÚDO • O que é lógica • Termo e proposição • Princípios da lógica • Quadrado de oposições • Argumentação • Tipos de argumentação • Falácias • A lógica pós-aristotélica

CAPÍTULO 12

RECURSOS Elaboração de painel. Audição de música. Slide: 11 Capa do livro Tintin au Congo, de Hergé, 1970.

AVALIAÇÃO Questões 1 a 3. seção Atividades (p. 129). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Proponha a construção de um painel, atividade 6 (p. 129). Siga as orientações do Suplemento para o Professor (p. 35). Apresente aos alunos a música Ideologia, de Cazuza, para, em seguida, discutir o significado da letra. Se possível, apresente o clipe da música e analise as imagens.

LÓGICA ARISTOTÉLICA OBJETIVOS

RECURSOS

Definir a lógica, mostrando sua importância básica para o pensamento filosófico. Analisar os princípios da lógica e seus elementos mínimos. Mostrar os tipos de argumentação: dedução e indução. Estudar a lógica aristotélica e pós-aristotélica.

Análise de imagem. Leitura de texto expositivo. Elaboração de texto. Slide: 12 Dom Quixote e o moinho de vento, de Gustave Doré.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 5 da seção Atividades (p. 140). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Pergunte aos alunos o que eles entendem com a frase “isto não tem lógica”. A seguir, pergunte o que a palavra lógica significa neste contexto. Peça a seus alunos que observem as ilustrações e as fotos das páginas 130, 136, 137 e 138, questionando qual a relação dessas imagens com a lógica. Estimule-os a construir frases com as palavras Dedução, Indução e Analogia, sugerindo que consultem as definições das p. 134 e 135.

LÓGICA SIMBÓLICA

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• Uma linguagem artificial • Lógica proposicional • Tabelas de verdade • Sinais de pontuação • Formas de enunciado • Consistência dos enunciados • A lógica de predicados • Lógicas complementares e alternativas • A importância da lógica simbólica

Mostrar o surgimento e a importância da lógica simbólica no século XIX, como desenvolvimento da lógica aristotélica. Refletir sobre a tentativa de criar uma linguagem artificial para maior rigor na argumentação. Ressaltar a importância da criação de uma linguagem artificial, que introduz maior rigor no pensamento lógico e se torna importante instrumento para análise e dedução formal. Apresentar os elementos da lógica simbólica, em suas partes principais.

Leitura de texto expositivo. Exercícios. Slide: 13 Autorretrato probabilístico, de Waldemar Cordeiro.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 7 da seção Atividades (p. 148). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Professor, para saber mais sobre as propostas de avaliação, leia as orientações do Suplemento para o Professor, ao final do seu livro. Consulte tabela completa com indicações de slides na página 21.

9

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Comente com os alunos a proximidade entre a lógica simbólica e a matemática. Explique o texto 1, Uma lógica artificial (p. 142), utilizando o texto Lógica simbólica, disponível no Suplemento para o Professor (p. 38). Indique a seus alunos os Exercícios de notação (p. 148). Confira as respostas no Suplemento para o Professor (p. 39).


ENSINO MÉDIO

PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 13 CONTEÚDO • A Filosofia pré-socrática • Os sofistas: a arte de argumentar • Sócrates e o conceito • Platão: o mundo das ideias • Aristóteles: a metafísica • A Filosofia medieval: razão e fé

CAPÍTULO 14 CONTEÚDO • As mudanças na modernidade • A questão do método • O racionalismo cartesiano: a dúvida metódica • O empirismo britânico

A BUSCA DA VERDADE OBJETIVOS Compreender a relação entre Filosofia e a busca pela verdade, desde o pensamento pré-socrático até os filósofos da Idade Média. Analisar o discurso filosófico e suas transformações, desde a Grécia Antiga até a era medieval.

RECURSOS Leitura de texto complementar. Questão de vestibular. Slide: 14 A escola de Atenas, de Rafael Sanzio.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 166). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Discuta com os alunos sobre o que eles acham que é verdade. Como se julga o que é verdade e o que não é? Compare algumas respostas dos alunos com os critérios antigos e medievais. Após a leitura do texto Alegoria da caverna, peça aos alunos que respondam às questões relacionadas (p. 164 e 165). Confira sugestões de respostas no Suplemento para o Professor (p. 40). Solicite também a realização da questão 11 da seção Caiu no vestibular (p. 166).

A METAFÍSICA DA MODERNIDADE OBJETIVOS

RECURSOS

Ressaltar a mudança de paradigma da Antiguidade para a Modernidade, com o predomínio do racionalismo. Refletir sobre o uso fundamental do método como crítica, a partir de Descartes. Analisar os elementos da Filosofia empirista.

Análise de imagem. Leitura de texto expositivo. Debate. Questões. Slide: 15 O pensador, escultura de Rodin.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 178). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Professor, para saber mais sobre as propostas de avaliação, leia as orientações do Suplemento para o Professor, ao final do seu livro. Consulte tabela completa com indicações de slides na página 21.

10

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Alie a análise da figura Homem vitruviano com a leitura do texto (p. 169). O Suplemento para o Professor (p. 42) também traz um texto relativo a essa imagem. Leia com a classe a seção Para refletir (p. 173). Liste na lousa os principais preconceitos citados pelos alunos. No Suplemento para o Professor há mais subsídios para essa discussão (p. 42). Peça aos alunos que façam as questões 8 e 9 da seção Caiu no vestibular (p. 178). As respostas estão no Suplemento para o Professor (p. 43).


PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 15

A CRÍTICA À METAFÍSICA

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• A Ilustração: o Século das Luzes • Kant: o criticismo • Hegel: o idealismo dialético • Comte: o positivismo • Marx: materialismo e dialética • Para uma visão de conjunto

Apresentar os principais pontos da Filosofia iluminista. Analisar o pensamento dos filósofos Kant e Hegel. Discutir no que consiste o positivismo de August Comte e sua influência no Brasil. Analisar a estrutura do pensamento filosófico marxista.

Leitura de texto para reflexão. Dissertação. Slide: 16 Detalhe do frontispício da Enciclopédia, ou Dicionário analítico de ciências, artes e ofícios. Charles Nicolas Cochin, o jovem.

CAPÍTULO 16 CONTEÚDO

OBJETIVOS Discutir as principais críticas feitas no século XX à razão clássica, abordando os autores mais representativos. Apresentar as principais correntes de crítica à razão no século XX. Analisar os desdobramentos da crise da subjetividade no surgimento de correntes, como a Fenomenologia e o Pragmatismo no discurso da pós-modernidade.

CAPÍTULO 17 CONTEÚDO • Uma história real • Os valores • Moral e ética • Caráter histórico e social da moral • A liberdade do sujeito moral • Dever e liberdade • A bússola e a balança • Ética aplicada • Aprender a conviver

Questões de 1 a 5 da seção Atividades (p. 193). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Leia a seção Para refletir sobre a adolescência (p. 185). Quais seriam as diferenças entre a infância, a adolescência e a vida adulta? No Suplemento para o Professor há subsídios para essa discussão (p. 44). Proponha a elaboração de uma dissertação sobre o pensamento de Kant (p. 193). No Suplemento para o Professor há mais subsídios para orientar os estudantes (p. 45).

A CRISE DA RAZÃO

• Antecedentes da crise • A crise da subjetividade • Fenomenologia e intencionalidade • A Escola de Frankfurt • Habermas: o agir comunicativo • Foucault: verdade e poder • Pragmatismo e neopragmatismo • A Filosofia da linguagem • O discurso da pós-modernidade

UNIDADE 4

AVALIAÇÃO

RECURSOS Análise de imagem. Dissertação. Slides: 17 e 18 A nau dos loucos, de Hieronymus Bosch. O sono da razão, de Francisco de Goya.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 209). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Peça aos estudantes que observem a ilustração A nau dos loucos, de Bosch, e leiam o texto do mesmo box (p. 201). Estimule um debate sobre a ideia de razão e loucura no passado e nos dias atuais. No Suplemento para o Professor podem ser encontrados mais subsídios para essa discussão (p. 45). Solicite a produção da dissertação sugerida na página 209. Encontre orientações no Suplemento para o Professor (p. 46).

ÉTICA ENTRE O BEM E O MAL OBJETIVOS Discutir conceitos-chave para compreender a diferença entre ética e moral, o que são valores, além da dialética entre o pessoal e o social na moral. Refletir sobre a liberdade e os deveres em sociedade. Compreender o universo da convivência e do compromisso coletivo.

RECURSOS Leitura de box. Debate. Dissertação. Slide: 19 Minduim, tirinha cômica de Schulz.

11

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 221). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Leia com os alunos a charge da página 217 e pergunte sobre a importância das regras. Leia para a classe a seção Para refletir (p. 217). Liste na lousa atitudes que são inspiradas na razão ou na sensibilidade. Encontre orientações no Suplemento para o Professor (p. 47). Com a seção Leitura Complementar introduza o questionamento: Por que ética? (p. 220).


ENSINO MÉDIO

PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 18 CONTEÚDO • Aprender a autonomia • A teoria de Piaget • A teoria de Kohlberg • Pressupostos filosóficos • Outras tendências • A construção da personalidade moral

CAPÍTULO 19

NINGUÉM NASCE MORAL OBJETIVOS Aprofundar o caráter de formação da moralidade. Examinar, de acordo com a teoria de Piaget, quais são os estágios da formação da moralidade. Examinar, de acordo com a teoria de Kohlberg, quais são os níveis de moralidade. Refletir sobre como se consolida uma personalidade moral.

Leitura de tiras. Pesquisa. Debate. Slide: 20 Gossips (Bisbilhoteiros), Norman Rockwell.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 3 da seção Atividades (p. 233). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Reflita com os alunos sobre os termos moral e imoral. Pergunte sobre algo que consideram imoral e o porquê. Solicite a leitura das tiras das páginas 223 e 227 e a elaboração das Atividades associadas. No Suplemento para o Professor há subsídios para ampliação dessa atividade (p. 49). Oriente os alunos para o desenvolvimento das Atividades, Pesquisa e Debate (p. 223).

PODEMOS SER LIVRES?

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Mito, tragédia e Filosofia • Somos livres ou determinados? • A liberdade incondicional e o livre-arbítrio • O que é determinismo? • Os teóricos da liberdade • Consciência e liberdade • A fenomenologia: a liberdade situada • Ética e liberdade

Contextualizar a liberdade na Antiguidade, ressaltando essa questão na tragédia e nos mitos. Refletir sobre a ideia de determinismo e livre-arbítrio. Apresentar o pensamento de Espinosa, Merleau-Ponty e Sartre como importantes teóricos da liberdade. Analisar a ideia de ética e consciência no contexto da liberdade.

CAPÍTULO 20

RECURSOS

RECURSOS Leitura de texto complementar. Slide: 21 As parcas fiando o destino de Marie de Médici, de Peter Paul Rubens.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 246). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Peça aos estudantes que leiam na classe o texto A liberdade, de Merleau-Ponty, da seção Leitura complementar. Auxilie-os a responderem às questões coletivamente. Veja orientações no Suplemento para o Professor (p. 51). Questione os alunos sobre o que é ser livre, comparando com a situação de alguém preso. O que é a liberdade nesse sentido?

TEORIAS ÉTICAS

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• A diversidade das teorias • A reflexão ética grega • As concepções éticas medievais • O pensamento moderno • A moral iluminista • O utilitarismo ético • As ilusões da consciência • A Filosofia da existência • A ética contemporânea: o desafio da linguagem

Abordar as várias teorias sobre ética. Retomar a questão da ética em sua origem, com Platão e Aristóteles. Analisar a moral iluminista, enfatizando o pensamento kantiano do imperativo categórico e da autonomia. Abordar o utilitarismo ético de Jeremy Bentham e Stuart Mill. Analisar a crítica de Nietzsche à ética tradicional. Refletir sobre a ética do discurso proposta por Jürgen Habermas.

Análise de foto. Leitura de texto expositivo. Questão de vestibular. Slide: 22 Foto de manifestantes protestando em Colônia contra a construção de uma mesquita.

12

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 5 da seção Atividades (p. 263). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Realize a leitura complementar “O que é Esclarecimento”, de Kant, um dos textos mais importantes da história da Filosofia (p. 262). Analise com os estudantes a foto da página 247 e leia para a classe o texto de abertura, No Brasil em crescimento haverá fenômeno similar? Há orientações para essa atividade no Suplemento para o Professor (p. 52). Leia o tópico, Para não concluir, e desafie os estudantes a elaborar uma reflexão sobre os atos morais. É possível obter a universalidade dos valores morais? Indique a questão 10 da seção Caiu no vestibular.


PLANEJAMENTO INTERATIVO UNIDADE 5

FILOSOFIA POLÍTICA

CAPÍTULO 21

POLÍTICA: PARA QUÊ?

CONTEÚDO • A Filosofia política • Poder e força • Estado e legitimidade do poder • A institucionalização do poder • Uma reflexão sobre a democracia • O avesso da democracia: totalitarismo e autoritarismo • O equilíbrio instável de forças

CAPÍTULO 22

OBJETIVOS

RECURSOS

Estudar os conceitos fundamentais da Filosofia política. Analisar os conceitos de poder e força, centrais para o pensamento político. Refletir sobre os aspectos de funcionamento da democracia. Discutir os modelos políticos avessos à democracia: o autoritarismo e o totalitarismo.

Análise da página de abertura. Slide: 23 Página de jornal que reproduz receitas, em substituição a reportagens censuradas.

Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 274). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Peça a seus alunos que leiam o título do capítulo e observem a ilustração de Claudio Tozzi. Como eles interpretam essa relação? Subsídios para orientar os alunos estão no Suplemento para o Professor (p. 53). Se possível, pergunte quem já votou e qual a importância do voto em uma democracia.

DIREITOS HUMANOS

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

• Direito natural e direito positivo • A tradição grega • Os teóricos da modernidade • Os códigos modernos e os direitos sociais • Liberdade e igualdade? • A comunidade internacional • Direitos humanos: “direitos de bandidos”?

Conceituar o direito natural e o direito positivo, e como se relacionam com os direitos humanos. Analisar as teorias sobre direitos humanos, da Antiguidade à Modernidade. Discutir a situação dos direitos humanos após a Segunda Guerra Mundial e a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Análise de imagem. Filme Carandiru. Slides: 24 e 25 Abu Ghraib, 72, de Fernando Botero. Imagem do filme Tropa de Elite.

CAPÍTULO 23

A POLÍTICA NORMATIVA

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• A política como teoria • A democracia grega • Os sofistas e a retórica • A teoria política de Platão • A teoria política de Aristóteles • O bom governo • Idade Média: política e religião • Agostinho, bispo de Hipona • A escolástica: Tomás de Aquino • Tempos de ruptura

AVALIAÇÃO

Estudar a democracia grega e seus principais pensadores políticos. Relacionar as características do pensamento político medieval com o papel central da Igreja.

RECURSOS Seminário. Slide: 26 Dante e seu poema, de Domenico Michelino.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 5 da seção Atividades (p. 284). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 5 da seção Atividades (p. 297). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Professor, para saber mais sobre as propostas de avaliação, leia as orientações do Suplemento para o Professor, ao final do seu livro. Consulte tabela completa com indicações de slides na página 21.

13

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Realize a atividade da p. 275. Veja a orientação no Suplemento para o Professor (p. 55). Assista ao filme Carandiru, baseado no livro de Dráuzio Varella. O filme mostra as condições inumanas a que são submetidos os presos. Lembre os alunos do Massacre do Carandiru, no qual 111 presos foram assassinados num dos episódios mais cruéis da história brasileira.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Oriente os estudantes a elaborar o seminário proposto (p. 297). Mais subsídios podem ser encontrados no Suplemento para o Professor (p. 58). Pergunte aos alunos quais as possíveis diferenças entre a política na Antiguidade e a política nos dias de hoje, no que diz respeito ao funcionamento da democracia.


ENSINO MÉDIO

ACESSE OS RECURSOS INDICADOS NO PORTAL:

PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 24 CONTEÚDO • A formação do Estado nacional • A Itália dividida: Maquiavel • Soberania e Estado moderno • Hobbes e o poder absoluto do Estado • A teoria política de Locke • O liberalismo clássico • O liberalismo do século XVIII • A concepção política da modernidade

CAPÍTULO 25 CONTEÚDO • Liberdade ou igualdade? • O liberalismo inglês • O liberalismo francês • Hegel: a crítica ao contratualismo • As contradições do século XIX

www.modernadigital.com.br

A AUTONOMIA DA POLÍTICA OBJETIVOS Abordar os aspectos centrais do surgimento do Estado moderno. Discutir as principais características do pensamento político de Maquiavel. Analisar semelhanças e diferenças da Filosofia política de Hobbes e Locke. Caracterizar os princípios fundamentais dos pensadores liberais. Discutir as concepções principais do pensamento moderno.

RECURSOS Leitura de imagem. Leitura de texto. Slide: 27 Iluminura: Roda da Fortuna.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 311). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Realize atividade com a leitura da imagem 9 (p. 298). Explore a seção Leitura complementar, realizando as atividades propostas (p. 310), com base na importância do contato direto com a produção dos filósofos.

LIBERALISMO E DEMOCRACIA OBJETIVOS Refletir sobre o liberalismo conservador e o liberalismo radical. Contextualizar historicamente o liberalismo francês e inglês, comparando-os teoricamente. Apresentar a teoria hegeliana como crítica ao contratualismo, baseada na dialética do senhor e do escravo.

RECURSOS Leitura de texto complementar. Debate. Questões. Slide: 28 Três de maio de 1808, de Francisco de Goya.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 318). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Professor, para saber mais sobre as propostas de avaliação, leia as orientações do Suplemento para o Professor, ao final do seu livro. Consulte tabela completa com indicações de slides na página 21.

14

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Questione os alunos sobre o que eles entendem por democracia. Pergunte se vivemos um regime democrático e o porquê. Estimule a reflexão sobre a ideia de liberdade e explore o texto Liberdades e igualdade, de Norberto Bobbio, da seção Leitura complementar (p. 317). Exija do aluno maior capacidade de comparação, análise e argumentação. Para tanto, pode ser útil adicionar os exercícios de 5 a 9 (p. 318). Confira as respostas no Suplemento para o Professor (p. 60 e 61).


PLANEJAMENTO INTERATIVO

Confira indicações de vídeos no site www.futuranet.org.br

CAPÍTULO 26

AS TEORIAS SOCIALISTAS

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• A origem do proletariado • O socialismo utópico • O marxismo • O anarquismo: principais ideias • O socialismo no século XX • Fim da utopia socialista?

Expor as características do socialismo utópico e seus principais teóricos. Analisar a crítica de Marx ao socialismo utópico e à sociedade capitalista. Analisar os conceitos marxistas de materialismo histórico, luta de classes, mais-valia, alienação, proletariado e ideologia. Analisar as principais ideias do anarquismo. Mostrar o histórico do socialismo e da social-democracia no século XX. Discutir as possibilidades do ideal socialista no século XXI.

CAPÍTULO 27 CONTEÚDO • Um retrospecto • Liberalismo social • Liberalismo de esquerda • Neoliberalismo

RECURSOS Filme Adeus Lênin. Dissertação. Questão. Slide: 29 O México hoje e amanhã, mural de Diego Rivera.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 333). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Assista com os alunos ao filme Adeus, Lênin (p. 476), para depois questionar se, ainda hoje, existe algum país socialista que eles conheçam. Peça a dissertação da p. 333. Comentários sobre essa atividade são encontrados no Suplemento para o Professor (p. 62). Explore a questão 10 da seção Caiu no vestibular (p. 333). Veja a resposta no Suplemento para o Professor (p. 62)

O LIBERALISMO CONTEMPORÂNEO OBJETIVOS Analisar o liberalismo na atualidade e seus principais pensadores. Compreender o que são o liberalismo social e o liberalismo de esquerda. Analisar o neoliberalismo e suas propostas políticas, econômicas e sociais.

RECURSOS Análise de imagem. Análise de tira. Slide: 30 Cartaz do Fórum Social Mundial de 2009, de Bira e Henfil.

UNIDADE 6

FILOSOFIA DAS CIÊNCIAS

CAPÍTULO 28

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E VALORES

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Que caminho devo tomar? • Senso comum e ciência • O método científico • A comunidade científica • Ciência e valores • Benefícios das ciências, para quem? • A responsabilidade social do cientista

Analisar as características do pensamento baseado no senso comum e distingui-lo do pensamento científico. Apresentar as formulações do método científico e o significado da comunidade científica. Refletir sobre a relação da ciência com os valores éticos e morais.

RECURSOS Análise de imagem. Pesquisa. Slide: 31 Julgamento de Galileu, de autor desconhecido.

15

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 339). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Analise a imagem (p. 334). Interprete a imagem do quadrinho cômico (p. 337) e proponha um debate sobre o liberalismo contemporâneo.

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 350). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Solicite que os estudantes analisem atentamente as páginas de abertura da unidade 6 (p. 340 e 341). Há uma orientação para conduzir essa atividade no Suplemento para o Professor (p. 64). Peça que os alunos pesquisem sobre células-tronco para depois discutir os prós e os contras de seu uso. Discuta também a utilização de animais em pesquisas de laboratório.


ENSINO MÉDIO

ACESSE OS RECURSOS INDICADOS NO PORTAL:

PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 29

CIÊNCIA ANTIGA E MEDIEVAL

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Filosofia e ciência • Geometria e medicina • Platão • Aristóteles • Alexandria e a escola helenística • A ciência na Idade Média • A decadência da escolástica

Expor as teorias científicas da Antiguidade, em Platão e Aristóteles. Abordar a questão da ciência na Idade Média e os conflitos com a Igreja. Abordar a relação entre Filosofia e Ciência no pensamento escolástico.

CAPÍTULO 30 CONTEÚDO • Uma nova mentalidade • Características do pensamento moderno • Galileu e as duas novas ciências • A síntese newtoniana • Novas ciências, novo mundo

CAPÍTULO 31 CONTEÚDO • O desafio do método • A investigação científica • O método experimental • A ciência como construção • O desenvolvimento das ciências da natureza • A crise da ciência • Novas orientações epistemológicas • A ambiguidade do progresso científico

www.modernadigital.com.br

RECURSOS Filme O nome da Rosa. Slide: 32 Iluminura medieval.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 363). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Mostre aos alunos a queda de um objeto. Pergunte o motivo do objeto ter caído (a gravidade). A seguir, questione se na Antiguidade esse movimento seria explicado do mesmo modo. Peça aos alunos que assistam ao filme O nome da Rosa para, então, fazer uma reflexão sobre o poder da Igreja.

A REVOLUÇÃO CIENTÍFICA DO SÉCULO XVII OBJETIVOS Estudar as características do pensamento científico moderno. Destacar o papel de Galileu para a nova Física e a proposta da teoria heliocêntrica. Enfatizar a importância de Newton para a Física Moderna. Discutir as relações entre os avanços da ciência e as transformações na sociedade.

RECURSOS Projeto interdisciplinar. Slide: 33 Telescópio de Galileu Galilei, séc. XVIII.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 371). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Convide professores de outras disciplinas a participarem da atividade interdisciplinar sugerida no Suplemento para o Professor (p. 69). Esta é uma ótima oportunidade para demonstrar a complexidade dos problemas reais, que só podem ser pensados de maneira interdisciplinar. Trabalhe o texto A revolução científica, da seção Leitura Complementar (p. 370).

O MÉTODO DAS CIÊNCIAS DA NATUREZA OBJETIVOS Discutir os métodos e as formas de investigação científica. Refletir sobre o desenvolvimento das ciências da natureza, especialmente após a obra de Charles Darwin. Analisar o início da investigação genética e os impactos da descoberta da molécula do DNA.

RECURSOS Filme O vento será a sua herança. Debate. Slide: 34 Filósofo dando uma aula sobre o planetário de Joseph Wright of Derby.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 385). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Professor, para saber mais sobre as propostas de avaliação, leia as orientações do Suplemento para o Professor, ao final do seu livro. Consulte tabela completa com indicações de slides na página 21.

16

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Pergunte aos alunos o que eles entendem por método. Questione se usam método para resolver alguma coisa em sua vida cotidiana. Assista ao filme O vento será a sua herança (p. 477). Discuta com os alunos o impacto das novas descobertas e como algumas delas demoram para ser aceitas. Proponha o debate sobre o tema Evolucionismo ou criacionismo, sugerido no Suplemento para o Professor (p. 69).


PLANEJAMENTO INTERATIVO

Confira indicações de vídeos no site www.futuranet.org.br

CAPÍTULO 32

O MÉTODO DAS CIÊNCIAS HUMANAS

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Explicar e compreender • Dificuldades metodológicas das ciências humanas • O nascimento das ciências humanas • A psicologia comportamentalista • A psicologia da forma • Freud e o inconsciente • As três instâncias do aparelho psíquico • Retomando a controvérsia

Discutir as formas metodológicas das ciências humanas, explicar e compreender. Analisar as dificuldades inerentes à metodologia das ciências humanas. Abordar o nascimento das ciências humanas sob o viés histórico, a partir do exemplo da psicologia e da psicanálise.

RECURSOS Análise de imagem. Dissertação. Slide: 35 Imagem de bebês representando clones.

UNIDADE 7

ESTÉTICA

CAPÍTULO 33

ESTÉTICA: INTRODUÇÃO CONCEITUAL

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 4 da seção Atividades (p. 347). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Proponha a realização do seminário do item 9 (p. 397). Analise a figura da p. 386. Pergunte aos alunos o que entendem por explicação e por compreensão. Realize a atividade da p. 394. Peça que os estudantes elaborem uma dissertação, com base nas ideias de Freud (p. 397). Leia as orientações no Suplemento para o Professor (p. 71).

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

• Conceito e história do termo estética • O belo e o feio: a questão do gosto • A atitude estética • A recepção estética • A compreensão pelos sentidos

Abordar o conceito de estética e a história do termo, desde o seu surgimento no século XVIII. Caracterizar os elementos principais com os quais lida a estética: o belo e o feio, o gosto e a subjetividade. Conceituar a atitude, a recepção e a compreensão da estética.

Leitura e análise da página de abertura. Leitura complementar. Questão. Slide: 36 O monte Santa Vitória, de Cézanne.

Questões de 1 a 6 da seção Atividades (p. 407). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Questione os alunos sobre o que entendem pela palavra estética. Analise as páginas de abertura da unidade 7 e responda, com os alunos, às questões propostas. Há sugestões para essa atividade no Suplemento para o Professor (p. 72). Proponha a leitura do texto A arte depois de seu fim (p. 406) e responda coletivamente às questões associadas ao texto. As respostas estão no Suplemento para o Professor (p. 72). Peça aos alunos que façam a questão 11 da seção Caiu no vestibular (p. 407).

CAPÍTULO 34

CULTURA E ARTE

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Cultura hip-hop • Os sentidos de cultura • As diferenças entre arte e cultura • Arte e cultura

Explicar o conceito de cultura, recorrendo à cultura hip-hop e à expressão artística do grafite. Definir os sentidos do termo cultura: antropológico, patrimonial e artístico. Esclarecer as diferenças entre arte e cultura.

RECURSOS Perguntas. Filme Vinte Dez. Slides: 37 e 38 Grafitti de Jana Joana e Vitché. Grafitti Cabeça de Nunca.

17

AVALIAÇÃO Questões 1 a 5 da seção Atividades (p. 415). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Questione os alunos sobre a diferença entre grafite e pichação. Pergunte também o que eles conhecem da cultura hip-hop. Assista ao filme Vinte Dez (p. 478).


ENSINO MÉDIO

PLANEJAMENTO INTERATIVO CAPÍTULO 35

ARTE COMO FORMA DE PENSAMENTO

CONTEÚDO

OBJETIVOS

• Retrato de uma infância • Arte é conhecimento intuitivo do mundo • Funções da arte • O conhecimento pela arte

Analisar a arte como uma forma de conhecimento intuitivo do mundo. Abordar o papel da imaginação na arte, na criação e na recepção estética. Analisar as funções da arte: utilitária, naturalista e formalista.

CAPÍTULO 36 CONTEÚDO • A especificidade da informação estética • A forma • O conteúdo • A educação em arte • A importância de saber ler uma imagem

RECURSOS Leitura. Debate. Filme Batman, o cavaleiro das trevas. Slides: 39 e 40 Emerson, de Vik Muniz. Rebus, de Rauschenberg.

AVALIAÇÃO Questões de 1 a 7 da seção Atividades (p. 426). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS Proponha a seguinte reflexão: A arte é uma forma de pensamento? Obtenha subsídios para essa atividade no Suplemento para o Professor (p. 75). Realize a leitura do texto Industrialização das tintas e seu reflexo nas artes (p. 424). Assista ao filme Batman, o cavaleiro das trevas (p. 479).

A SIGNIFICAÇÃO NA ARTE OBJETIVOS Caracterizar o que é a informação estética, em face do conceito tradicional de informação. Conceituar o que é forma e o que é conteúdo e analisar suas relações. Refletir sobre a importância de saber interpretar uma imagem na sociedade de imagens em que vivemos. Discutir as formas e as funções da arte na sociedade contemporânea.

RECURSOS Leitura de imagem. Análise de obra de arte. Leitura complementar. Slides: 41 e 42 Tirinha Pepê e Jotabê, de Walter Kostner. Vestido de baile, de Nazareth Pacheco.

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Questões de 1 a 5 da seção Atividades (p. 436). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Explore, junto com o professor de Artes e História, a seção Leitura visual do Suplemento para o Professor (p. 78). É necessário que os alunos façam uma preparação prévia para essa atividade. Analise a obra Vestido de Baile (p. 432), perguntando aos alunos como eles entendem essa obra. Realize a atividade da seção Leitura complementar relativa ao texto Interpretação (p. 435)

CAPÍTULO 37

CONCEPÇÕES ESTÉTICAS

CONTEÚDO

OBJETIVOS

RECURSOS

AVALIAÇÃO

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

Recapitular os principais conceitos de arte e suas formas, desde a arte da Antiguidade. Compreender o desenvolvimento histórico das concepções estéticas, desde a Grécia Antiga até a pós-modernidade.

Leitura de texto expositivo. Leitura complementar. Slides: 43 a 45 Onça pintada I, acrílico sobre cobertor de Leda Catunda. Discóbolo. Senecio, de Paul Klee.

Questões de 1 a 12 da seção Atividades (p. 451). As questões escolhidas primam por uma avaliação objetiva dos conhecimentos trabalhados na unidade. Tais questões avaliam ao mesmo tempo a compreensão de texto do aluno, bem como a interpretação correta das teorias apresentadas.

Leitura do tópico 13: Como ficamos? (p. 449). Reflexão sobre o curso e o que os alunos levarão dele para além da escola. Realize a atividade da seção Leitura complementar (p. 450).

• Isto é arte? • A arte grega e o conceito de naturalismo • A estética medieval e a estilização • O naturalismo renascentista • Racionalismo e academismo: a estética normativa • Os empiristas ingleses • Kant e a crítica do juízo estético • O idealismo de Schiller • A estética romântica • A modernidade e o formalismo • O pós-modernismo • O pensamento estético no Brasil • Como ficamos?

Professor, para saber mais sobre as propostas de avaliação, leia as orientações do Suplemento para o Professor, ao final do seu livro. Consulte tabela completa com indicações de slides na página 21.

18


IMAGENS EM POWERPOINT (SLIDES) N0

CAPÍTULO 20

22

Foto de manifestantes protestando em Colônia contra a construção de uma mesquita

Página

N0

CAPÍTULO 21

15

23

Página de jornal que reproduz receitas, em substituição a reportagens censuradas

N0

CAPÍTULO 22

24

Abu Ghraib, 72, de Fernando Botero

275

25

Imagem do filme Tropa de Elite

283

N0

CAPÍTULO 23

VOLUME ÚNICO DESCRIÇÃO DA IMAGEM N0 1

CAPÍTULO 1 Mafalda, tirinha cômica de Quino

N

CAPÍTULO 12

2

A queda de Ícaro, de Peter Paul Rubens

N0

CAPÍTULO 3

3

Homem na balança dos quatro elementos, de autor desconhecido

N0

CAPÍTULO 4

4

Foto de um vespeiro

N

CAPÍTULO 5

5

Foto da série Bibliotheca Rosângela Rennó, 1960

N0

CAPÍTULO 6

6

Os construtores, de Fernand Léger

66

7

Linha de montagem do Ford T, em Michigan

72

N0

CAPÍTULO 7

8

Hotel Room, de Edward Hopper

0

0

N

CAPÍTULO 8

9

Morte e Vida, de Gustav Klimt

N0

CAPÍTULO 9

0

Página 25 Página 41 Página 47 Página Página

27

Iluminura: Roda da Fortuna

N

CAPÍTULO 25

28

Três de maio de 1808, de Francisco de Goya

N

CAPÍTULO 26

0

29

O México hoje e amanhã, mural de Diego Rivera

Página

CAPÍTULO 27

87

30

Cartaz do Fórum Social Mundial de 2009, de Bira e Henfil

N0

CAPÍTULO 28

Página 98

31

Julgamento de Galileu, de autor desconhecido

N0

CAPÍTULO 29

32

Iluminura medieval

N

CAPÍTULO 30

33

Telescópio de Galileu Galilei, séc. XVIII

N

CAPÍTULO 31

34

Filósofo dando uma aula sobre o planetário de Joseph Wright of Derby

141

N0

CAPÍTULO 32

Página

35

Imagem de bebês representando clones

149

N

CAPÍTULO 33

Página

36

O monte Santa Vitória, de Cézanne

171

N0

CAPÍTULO 34

Página

37

Grafitti de Jana Joana e Vitché

Página

A persistência da memória, de Salvador Dalí CAPÍTULO 10

11

Capa do livro Tintin au Congo, de Hergé, 1970

N0

CAPÍTULO 11

12

Dom Quixote e o moinho de vento, de Gustave Doré

N0

CAPÍTULO 12

13

Autorretrato probabilístico, de Waldemar Cordeiro

N0

CAPÍTULO 13

14

A escola de Atenas, de Rafael Sanzio

N

CAPÍTULO 14

15

O pensador, escultura de Rodin

N0

CAPÍTULO 15

16

Detalhe do frontispício da Enciclopédia, ou Dicionário analítico de ciências, artes e ofícios. Charles Nicolas Cochin, o jovem

N0

CAPÍTULO 16

17

A nau dos loucos, de Hieronymus Bosch

201

18

O sono da razão, de Francisco de Goya

208

N

CAPÍTULO 17

19

Minduim, tirinha cômica de Schulz

N

CAPÍTULO 18

20

Gossips (Bisbilhoteiros), Norman Rockwell

N0

CAPÍTULO 19

21

As parcas fiando o destino de Marie de Médici, de Peter Paul Rubens

0

CAPÍTULO 24

N0

10

0

Dante e seu poema, de Domenico Michelino

0

63

N0

0

26 N0

115 Página

0

123 Página

0

137 Página

0

179 Página

Página

38

Grafitti Cabeça de Nunca

N0

CAPÍTULO 35

39

Emerson, de Vik Muniz

40

Rebus, de Rauschenberg

N0

CAPÍTULO 36

41

Tirinha Pepê e Jotabê, de Walter Kostner

Página 247 Página 269 Página

Página 295 Página 300 Página 312 Página 319 Página 334 Página 345 Página 351 Página 366 Página 372 Página 387 Página 406 Página 408 413 Página 416 424 Página 429

42

Vestido de baile, de Nazareth Pacheco

Página

N0

CAPÍTULO 37

222

43

Onça pintada I, acrílico sobre cobertor de Leda Catunda

437

44

Discóbolo

440

45

Senecio, de Paul Klee

450

217

Página 234 19

432 Página


Planejamento interativo

Fique por dentro das inovações Moderna. Acesse nossas redes sociais:

redes.moderna.com.br

ENSINO MÉDIO

FILOSOFANDO Introdução à Filosofia


Planejamento Filosofando