Issuu on Google+

Artes em Revista

Giro Cultural EDIÇÃO DIGITAL

DMNews Literatura

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

DRUMMOND TESTEMUNHO DA EXPERIÊNCIA HUMANA TRABALHOS EM EXPOSIÇÃO NA

SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA

PROJETO BANCO DO BRASIL


PROJETO BANCO DO BRASIL

Fotos: Don Moura - Secretaria Municipal de C


Cultura - Exposição temporária

Carlos Drummond de Andrade Poema de Sete Faces “Quando nasci, um anjo torto”. Desses que vivem na sombra disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. As casas espiam os homens que correm atrás de mulheres. A tarde talvez fosse azul, não houvesse tantos desejos. O bonde passa cheio de pernas: pernas brancas pretas amarelas. Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração. Porém meus olhos não perguntam nada. O homem atrás do bigode é sério, simples e forte. Quase não conversa. Tem poucos, raros amigos o homem atrás dos óculos e do bigode. (...) Mundo vasto mundo, se eu me chamasse Raimundo Seria uma rima, não seria uma solução. Mundo vasto mundo, mais vasto é meu coração. Eu não devia te dizer mas essa lua mas esse conhaque botam a gente comovido como o diabo.”

Revista

Giro Cultural DMNews EDIÇÃO DIGITAL


Carlos Drummond de Andrade

PROJETO BANCO DO BRASIL

Poeta, contista e cronista mineiro (31/10/190217/8/1987). Nasce e passa a inf창ncia numa fazenda em Itabira. Estuda em Belo Horizonte e em Nova Friburgo, Rio de Janeiro.

Fotos: Don Moura - Secretaria Municipal de


Em 1925 forma-se em farmácia em Ouro Preto, mas não exerce a profissão. Em Belo Horizonte, integra o grupo que funda A Revista, publicação literária de tendência nacionalista que se torna porta-voz do modernismo na capital mineira.

e Cultura - Exposição temporária

Em 1930 entra para o jornalismo no Diário de Minas e lança o primeiro livro, Alguma Poesia. Assume a chefia de gabinete do Ministério da Educação, no Rio de Janeiro, em 1934, permanecendo no serviço público até a aposentadoria.

Revista

Giro Cultural DMNews EDIÇÃO DIGITAL


Carlos Drummond de Andrade

Ligado ao Partido Comunista Brasileiro (PCB) no inĂ­cio dos anos 40, escreve poesias de fundo social, como Sentimento do Mundo (1940) e A Rosa do Povo (1945).


Em suas criações, a indignação com as desigualdades sociais convive com o profundo lirismo, o senso de humor e a emoção contida.

A partir de Claro Enigma (1951), volta a registrar o vazio da vida humana e o absurdo do mundo. Em 1954 passa a escrever crônicas no Correio da Manhã e, em 1969, no Jornal do Brasil.

Entre seus livros desse gênero estão Lição de Coisas (1962), Os Dias Lindos (1977) e Boca de Luar (1984). Morre no Rio de Janeiro. Sua obra O Amor Natural é publicada postumamente. Revista

Fotos Don Moura

Giro Cultural DMNews EDIÇÃO DIGITAL


DRUMMOND

Fotos: Don Moura - Exposição temporária da Secretaria Municipal de Cultura


TESTEMUNHO DA EXPERIÊNCIA HUMANA

Revista

Giro Cultural DMNews EDIÇÃO DIGITAL


A Literatura no Brasil Século XVI – Os primeiros registros de atividade escrita no Brasil não são obras literárias, e sim textos informativos sobre a "nova terra". São crônicas históricas como a Carta ao Rei dom Manuel, de Pero Vaz de Caminha; o Tratado da Terra do Brasil e a História da Província de Santa Cruz a Que Vulgarmente Chamamos Brasil, de Pero Magalhães Gândavo; o Tratado Descritivo do Brasil, de Gabriel Soares de Sousa; e o Diálogo sobre a Conversão dos Gentios, composto entre 1556 e 1558 pelo padre Manoel da Nóbrega. Destacam-se também o teatro e os poemas do padre José de Anchieta.

Exposição temporária na Secretaria Municipal de Cultura Projeto Ban


nco do Brasil - Fotos: Don Moura

Revista

Giro Cultural DMNews EDIÇÃO DIGITAL


A Literatura no Brasil 1999 – Na poesia, são publicados livros póstumos de Carlos Drummond de Andrade .

Fotos: Don Moura

Exposição temporária na Secretaria


Municipal de Cultura

Revista

Giro Cultural DMNews EDIÇÃO DIGITAL


Giro Cultural DMNews

A Sociedade Cada sociedade possui seus próprios valores morais, religiosos, artísticos, costumes entre outros. Isso forma o que chamamos de cultura de um povo. Mas uma cultura não fica isolada e sofre influências de outras, portanto nenhuma cultura é estática e sim dinâmica e mutável.

Giro Cultural


Girop Cultural 8.0