Page 1

SETEMBRO.OUTUBRO.NOVEMBRO.DEZEMBRO.2018 PROGRAMA DO FÓRUM CULTURAL JOSÉ MANUEL FIGUEIREDO

5 DE OUTUBRO | 21:30H COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA DEAD COMBO - TOUR ODEON HOTEL


P.2

FICHA TÉCNICA Câmara Municipal da Moita

www.cm-moita.pt

Departamento de Assuntos Sociais e Cultura Divisão de Cultura e Desporto Fórum Cultural José Manuel Figueiredo Contactos Rua José Vicente | 2835-116 Baixa da Banheira Tel: 210 888 900 | Fax: 210 888 910 forum.cultural.jmf@mail.cm-moita.pt Coordenadas GPS: N 38.660858o W 9.045975o

Bilheteira Horário: Terça-feira a sábado, das 14:30H às 19:30H. Dias de espetáculo e cinema: Uma hora antes do início do espectáculo ou sessão; encerra aquando do início do espetáculo ou sessão. Reservas por telefone: 210 888 900 (no horário de funcionamento da bilheteira). As reservas têm que ser levantadas até uma hora antes do início do espectáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva. Compra de bilhetes online: ticketline.sapo.pt pt-pt.facebook.com/cmmoita E nos postos de venda aderentes: ticketline.sapo.pt/pagina/postosdevenda

Galeria de Exposições Horário de inverno (outubro a maio): 3ª feira a 6ª feira, das 10:00H às 18:30H; Sábado, das 14:00H às 19:00H. Horário de verão (junho a setembro): 3ª feira a 6ª feira, das 10:00H às 13:00H; e das 14:00H às 19:00H; Sábado, das 10:00H às 13:00H; Em dias de espetáculo ou cinema, a Galeria será aberta ao público uma hora antes do início do mesmo.


EDITORIAL

Daniel Figueiredo Vice-Presidente da Câmara Municipal

A agenda que vos chega nesta nova temporada reflecte o trabalho e a produção dos nossos agentes locais, artistas, grupos informais, associações, e os trabalhadores da cultura, artistas e técnicos. Com Os Nossos Autores, apresentaremos um concerto de Norberto Sanches Moreira; a nova peça de teatro do Grupo Os Zecas, com a encenação de Luciano Barata; e as peças Medo a Caminho e Adriano Já não Mora Aqui, produzidas no Centro de Experimentação Artística, no Vale da Amoreira, sob a direcção de Rui Catalão, respectivamente com os atores, também nossos munícipes, Luís Mucauro e Adriano Diouf. As Blues Nights são um projecto de continuidade e o resultado de uma sólida parceria entre as autarquias locais e a Associação de Blues Portugal, sediada na Baixa da Banheira. Salientamos igualmente o espectáculo Colecção de Amantes, de Raquel André, porque é uma escolha dos “Visionários”: grupo de espectadores activos do concelho que aceitaram o desafio de participar na programação, inserido num processo rico de aprendizagem e discussão alargada, no âmbito da parceria do município com a Artemrede. Em Outubro, acolhemos a música dos Dead Combo com a tour Odeon Hotel. É o concerto escolhido para comemorar o Dia Mundial da Música, tendo sido ao som deste projecto musical, com a música Povo que Cais Descalço, que o Município da Moita, no âmbito do projeto Moita Património do Tejo, apresentou o interesse em inscrever as técnicas de construção e reparação de embarcações tradicionais do Estuário do Tejo no Estaleiro Naval de Sarilhos Pequenos no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, visando também uma posterior candidatura deste património a inscrição na Lista do Património Cultural Imaterial. Até ao final de 2018, haverão outras boas razões para visitar o nosso Fórum Cultural. Nota: O autor deste texto não escreve segundo o novo acordo ortográfico.


P.4

SETEMBRO 21SEX CINEMA AQUARIUS DE KLEBER MENDONÇA FILHO 29SÁB TEATRO 2.º MANOBRAS – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MARIONETAS E FORMAS ANIMADAS PANGEIA – A PARTIR DOS IRMÃOS GRIMM DE TIAGO CADETE / EIRA

OUTUBRO 03QUA TEATRO 2.º MANOBRAS – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MARIONETAS E FORMAS ANIMADAS DANS L’ATELIER / NO ATELIÊ PELA TOF THÉÂTRE | BÉLGICA 05SEX MÚSICA COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA DEAD COMBO - TOUR ODEON HOTEL 06SÁB TEATRO DE PEQUENINO NASCER - 1ª INFÂNCIA PELA FUGIR DO MEDO 13SÁB TEATRO SESSÃO DUPLA DE TEATRO MEDO A CAMINHO DE RUI CATALÃO COM LUÍS MUCAURO ADRIANO JÁ NÃO MORA AQUI DE RUI CATALÃO COM ADRIANO DIOUF 19SEX CINEMA AS OPERAÇÕES SAAL DE JOÃO DIAS 20SÁB MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF DOUG MACLEOD (USA) & THE SMOKESTACKERS (PT) 27SÁB TEATRO ARTEMREDE COLEÇÃO DE AMANTES POR RAQUEL ANDRÉ 28DOM CINEMA INFANTIL SESSÃO AVENTURAS EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA


03SÁB DANÇA TRISTÃO E ISOLDA DIREÇÃO E COREOGRAFIA NÉLIA PINHEIRO PELA COMPANHIA DE DANÇA CONTEMPORÂNEA DE ÉVORA 09SEX CINEMA OLHARES LUGARES DE AGNÈS VARDA E JR 10SÁB MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF JAWBONE (UK) & THEM SACKS’A POTATOES (PT) 16SEX TEATRO DOIS REIS E UM SONO PELO TEATRO EXTREMO 17SÁB TEATRO NA FOGUEIRA DE SÃO MARTINHO ESTÓRIAS COM ASAS POR LITA PEDREIRA E LUÍS GERALDO

DEZEMBRO 01SÁB MÚSICA DE PEQUENINO OPUS 7 PROJETO OPUS TUTTI – PAPI: PEÇA A PEÇA ITINERANTE PELA COMPANHIA DE MÚSICA TEATRAL 07SEX MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF ANTÓNIO MÃO DE FERRO (PT) 8E9 TEATRO PROJETO OS NOSSOS AUTORES CRISE NA COMÉDIA PELO GRUPO DE TEATRO OS ZECAS ENCENAÇÃO LUCIANO BARATA 14SEX CINEMA NOSTALGIA DA LUZ DE PATRICIO GUZMÁN 16DOM CINEMA INFANTIL A IDADE DA PEDRA DE NICK PARK

22QUI TEATRO PROJETO OS NOSSOS AUTORES CIRCO CREPÚSCULO PELA CIA. MEFISTEATRO 24SÁB MÚSICA PROJETO OS NOSSOS AUTORES NORBERTO SANCHES MOREIRA 25DOM CINEMA INFANTIL SESSÃO EM FAMÍLIA EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA 30SEX TEATRO SEMENTEIRA PELO O GRITO

MÚSICA

TEATRO

CINEMA

EXPOSIÇÕES

DANÇA

CONFERÊNCIAS/DEBATES/COLÓQUIOS

ATELIÊS

P.5

NOVEMBRO


P.6

21 Setembro | 21:30H

Setembro CINEMA

AQUARIUS DE KLEBER MENDONÇA FILHO Brasil, França | 2016 | 142 min. Auditório Destinatários: geral | M/ 16 anos Bilhete: 3,05 euros Clara, interpretada pela atriz Sónia Braga, é uma mulher de 65 anos, ex-jornalista musical, viúva, que nasceu numa família rica e tradicional no Recife, Brasil. Ela é a última residente do Aquarius, um edifício construído nos anos 40, na zona cara, junto ao mar, da Avenida Boa Viagem, Recife. Todos os apartamentos vizinhos já foram adquiridos pela empresa que apresentou projetos para construir um novo empreendimento. Clara jura que só sairá dali morta e entra numa guerra fria com a empresa, num confronto obscuro, assustador e emocionalmente desgastante. Esta tensão não só perturba Clara como torna as suas rotinas exasperantes, levando-a a refletir sobre si e sobre aqueles que ama, o seu passado e o seu futuro. Aquarius retrata uma mulher de uma geração perdida, das ideias hippies humanistas dos anos 60, da luta contra a ditadura militar, com muitas drogas, sexo, rock’n’roll e bossa nova, que agora se vê tomada por uma sociedade devoradora, distante do valor essencial das coisas, que luta com todas as suas forças para manter a casa, num ato de resistência individual e política.


P.7

29 Setembro | 16:00H

TEATRO 2.º MANOBRAS – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MARIONETAS E FORMAS ANIMADAS PANGEIA – A PARTIR DOS IRMÃOS GRIMM DE TIAGO CADETE / EIRA Auditório Destinatários: família e crianças dos 6 aos 8 anos | M/6 anos Duração: 50 min. Bilhete: menores de 12 anos - 1,84 euros; Maiores de 12 anos - 3,05 euros Lotação: 50 espetadores

Pangeia é uma viagem sonora e visual pelo universo dos irmãos Grimm, durante a qual o palco se transforma num museu imaginário de objetos curiosos, através de sons escutados em headphones. Os objetos remetem para o imaginário dos contos fantásticos, como a floresta cheia de armadilhas, a magia negra da bola de cristal ou os feitiços da bruxa má. Nessa viagem, acompanhada por dois investigadores, descobrimos o ponto de vista dos objetos que ilustram os contos. Para isso temos de seguir as pistas, como fizeram Hansel e Gretel com as migalhas que deixaram no caminho, para poderem depois voltar a casa... Criação e Instalação visual/sonora: Tiago Cadete | Pesquisa de projeto: Tiago Cadete, Jonas Lopes, Leonor Cabral & Bernardo de Almeida | Interpretação: Leonor Cabral, Bernardo de Almeida & João de Brito | Voz off: Alfredo Martins, Ana Mendes, Bruno Alexandre, Alexandre Huca, Catarina Vieira, Célia Jorge, Crista Alfaiate, David Marques, Fabíola Lebre, Isabel Zuaa, Joana Barros, João de Brito, João Sousa, João Villas-Boas, Luís Puto, Marco Paiva, Mariana Ana Filipe, Miguel Damião, Paula Diogo, Raquel André, Solange Freitas, Tânia Alves, Tiago Bôto e Wagner Borges | Figurinos: Carlota Lagido | Direção técnica: Nuno Patinho & Carlos Ramos | Projeto financiado por GDA - Apoio de Criação | Co-produção: Culturgest - Fundação CGD Acolhimento: ensaios Pólo Cultural das Gaivotas, Espaço EIRA / Teatro da Voz | Apoios: FIAR, ONDISC, Voz do Operário Produção e Difusão: EIRA | A EIRA é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direção Geral das Artes.


P.8

03 Outubro | 10:00H

Outubro TEATRO

2.º MANOBRAS – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MARIONETAS E FORMAS ANIMADAS DANS L’ATELIER / NO ATELIÊ PELA TOF THÉÂTRE | BÉLGICA Auditório (no palco) Destinatários: turmas do 3.º e 4.º ano do 1º ciclo | M/6 anos Duração: 18 min. Três sessões: 10:00H; 11:00H; 12:00H. Entrada gratuita mediante inscrição prévia Lotação: 60 espectadores por sessão Uma performance curta e tresloucada sobre os percalços de uma marioneta em construção, que decide finalizar o trabalho por si própria... Dezoito minutos durante os quais a personagem luta com elementos, materiais, objetos e, por vezes, contra os próprios manipuladores, sem hesitar em tiranizá-los. Conceção, escrita, encenação, cenografia e marionetas: Alain Moreau | Intérpretes: Ângela Malvasi, Emilie Plazolles e Yannick Duret (em alternância) | Colaboração em palco: Sarah Demarthe e Emilie Plazolles | Criação musical: Max Vandervorst Iluminação: Dimitri Joukovsky | Apoio à criação e ao cenário: Gilbert Epron e Dimitri Joukovsky | Assistente de cenografia: Sarah Demarthe | Construção da estrutura de decoração: Margaud Carpentiers | Régie: Alain Moreau


P.9 © Daniel Costa Neves

05 Outubro | 21:30H

MÚSICA COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA DEAD COMBO - TOUR ODEON HOTEL Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 75 min. Bilhete: 3,66 euros

Os DEAD COMBO editaram, no passado dia 13 de abril, o seu sexto álbum de originais. Odeon Hotel assim se chama o novo disco dos DEAD COMBO, gravado em Lisboa, nos Estúdios Namouche, entre outubro de 2016 e setembro de 2017. Com produção de Alain Johannes (Queen Of Stone Age, PJ Harvey, Chris Cornell, etc), este novo disco é a síntese perfeita da portugalidade e universalidade existentes na música dos DEAD COMBO. Composto por treze músicas, o novo disco conta com a participação de diversos músicos convidados, nomeadamente, Alexandre Frazão, na Bateria, Bruno Silva, na Viola D’Arco, Mick Trovoada, na Percussão, e João Cabrita nos Sopros. Alain Johannes, além de assinar a produção deste disco, participa também na sua gravação. O destaque especial vai para o cantor e compositor norte-americano Mark Lanegan, que dá voz a “I Know, I Alone”, um dos mais belos poemas escritos em língua inglesa por Fernando Pessoa. Pela primeira vez na história da banda, o disco foi editado em todo o mundo, com o selo de uma das maiores editoras internacionais, a Sony Music. Guitarras: Tó Trips | Guitarras, Contrabaixo, Melódica, Pianinho: Pedro Gonçalves | Bateria, Voz: Alexandre Frazão Sopros, Mellotron, Voz: Gui | Contrabaixo, Guitarras, Mellotron: António Quintino


P.10

06 Outubro | 16:00H

TEATRO DE PEQUENINO NASCER - 1ª INFÂNCIA PELA FUGIR DO MEDO Auditório (no palco) Duração: 23 min. Destinatários: bebés até aos 36 meses | Para todos os públicos Lotação: 20 bebés e acompanhantes (um no palco, e restantes na plateia) Entrada gratuita mediante inscrição prévia a partir de 18 de setembro.

Dois Espantos passeiam-se pelo campo semântico da palavra nascer, vivendo sucessivas descobertas: a luz do sol; a árvore; o pássaro; uma amizade que desponta; um receio que surge; uma interrogação; uma busca por montes, vales, mares, desertos e cidades; um encontro e a certeza de que o aconchego de uma amizade é o melhor ovo para se nascer. “Antes de chegar aqui, estive numa caixa pequenina, ajustada a mim, onde quase não me conseguia mover. Fui gigante dentro dessa caixa. Era a minha caixa-mãe. Nasci. Estou agora do lado de fora da caixa, no espaço vazio. Tenho encontrado várias caixas-mãe por aí. Nalgumas encaixo-me, como no colo. Outras há que apenas observo. Outras acolho e manipulo eu mesmo. Outras há que me servem de vestidos e máscaras.” Texto e encenação: Isabel Fernandes Pinto | Interpretação: Isabel Fernandes Pinto e Sofia Lemos | Composição musical e guitarra ao vivo: Joaquim Pavão | Figurinos: Tucha Martins | Desenho de luz e luminotecnia: José Oliveira | Carpintaria: Sr. Gonçalo Lima | Cenário: Sofia Lemos e Isabel Fernandes Pinto | Apoio à conceção plástica: Fernanda Santos | Produção: Associação Cultural Fugir do Medo | Parceiros: AlbergARTE– Associação Cultural | Atelier de Arte Fernanda Santos | Apoios: Bombeiros Voluntários da Aguda, Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha, Cine-Teatro Alba | Agradecimentos: Olívia, Victor Oliveira e Victor Valente


TEATRO SESSÃO DUPLA DE TEATRO Auditório Bilhete: 3,66 euros (válido para as duas peças)

Apresentaremos as peças: “Medo a Caminho” e “Adriano Já não Mora Aqui”; co-produzidas no Centro de Experimentação Artística, de Rui Catalão, com Luís Mucauro e Adriano Diouf, respetivamente. «Desde que há três anos comecei a trabalhar com um quinteto de jovens do Vale da Amoreira, eles tornaram-se os cinco dedos da minha mão mais ágil e mais forte. Juntos fizemos a peça coletiva “E Agora Nós”. Desde então, tenho este compromisso comigo mesmo: dedicar uma peça a cada um deles. Em “Medo a Caminho”, Luís Mucauro recordava o longo e árduo processo de adaptação de uma criança moçambicana à sua nova vida num bairro social, (…). Entretanto, fiquei a saber que o Adriano, acabado de licenciar-se em engenharia do ambiente, ia abandonar Portugal, em busca de uma vida melhor para a sua família. Na hora de partir, é chegada a vez dele nos contar como é que um miúdo à deriva junta as peças soltas da sua biografia e, em plena tempestade, aprende a fazer de si mesmo um homem. “Adriano Já Não Mora Aqui” foi o melhor que consegui fazer com a espantosa coragem do Adriano. Foi a maneira que encontrei de desejar-lhe boa sorte e boa viagem. “Enquanto o mundo lá fora não te der as boas-vindas, que estas memórias sejam o abrigo do teu coração». Rui Catalão

21:30H MEDO A CAMINHO DE RUI CATALÃO COM LUÍS MUCAURO Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 60 min.

© Alipio Padilha

Peça de ressonâncias bíblicas, em que se cumpre o Êxodo de um jovem e da sua família, entre Moçambique e Portugal. “Medo a Caminho” é um dueto em que Rui Catalão desaparece de cena para dar lugar a Luís Mucauro. “Medo a Caminho” é o relato da história da família Mucauro e do seu pai autoritário, cuja vontade se confunde com uma vontade divina ou tão só com a herança do colonialismo... Criação e interpretação: Rui Catalão e Luis Leonardo Mucauro | Produção: [PI] Produções Independentes Produções Independentes é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direção Geral das Artes

P.11

13 Outubro | 21:30H E 23:00H


P.12

© João Pedro Plácido

13 Outubro | 21:30H E 23:00H

TEATRO SESSÃO DUPLA DE TEATRO 23:00H ADRIANO JÁ NÃO MORA AQUI DE RUI CATALÃO COM ADRIANO DIOUF Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 60 min. Bilhete: 3,66 euros (válido para as duas peças)

“Adriano Já Não Mora Aqui” começa com uma criança a fugir de um homem que matou outra criança; e termina com as batidas do coração de um feto no útero da mãe. São dois episódios arrepiantes porque a criança está na casa do criminoso, com ele lá dentro, e o pai do feto acabou de dizer: “Doutora, nós não vamos ter esta criança”. Entre estas duas cenas, Adriano Diouf reconstrói o processo de como se tornou adulto. É o relato de uma criança a fugir dos problemas em que se mete. A combater e a esconder-se das consequências. Até ao momento culminante em que não quer mais fugir. De: Rui Catalão | Com: Adriano Diouf | Dramaturgia e coreografia: Adriano Diouf e Rui Catalão | Produção: [PI] Produções Independentes / Tânia M. Guerreiro | Coprodução: Câmara Municipal da Moita / Centro de Experimentação Artística; Fiar – Festival Internacional de Artes de Rua; Câmara Municipal de Lisboa/ Biblioteca de Marvila | [PI] Produções Independentes é uma estrutura apoiada pela República Portuguesa – Ministério da Cultura / Direção-Geral das Artes.


P.13

19 Outubro | 21:30H

CINEMA AS OPERAÇÕES SAAL DE JOÃO DIAS Portugal | 2007 | 120 min. Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Bilhete: 3,05 euros

O mais completo, abrangente e emocionalmente rico documento de um período crítico do país e da sua história recente. Em 1974/75, um projeto de habitação envolveu arquitetos e população numa iniciativa única e revolucionária. Os pobres conquistavam casas, que eles próprios construíam, e a arquitetura portuguesa dava um passo ímpar na sua afirmação dentro e fora de portas. Trinta anos depois, as memórias filmadas dos atores destes processos ajudam a entender as repercussões sociais e culturais das OPERAÇÕES SAAL, ao mesmo tempo que um inédito e extenso acervo documental ajuda a refletir sobre os caminhos que a arquitetura e o urbanismo têm percorrido desde então. A ponte para com o passado é efetuada entre as imagens de arquivo e as entrevistas em que Siza Vieira, Raul Hestnes, Souto Moura ou Teotónio Pereira recordam o seu envolvimento nas OPERAÇÕES SAAL. Mas o alcance do filme abrange a problemática mais lata da participação democrática e cidadã nos destinos da sociedade. Seja enquanto dispositivo de recolha de informação ou como registo fílmico documental, AS OPERAÇÕES SAAL são um exemplo de documentário crítico, porque os sucessivos avanços na ação – e no território – resultam de um obsessivo desejo de intromissão na verdade, contaminado de um sentido de urgência perante factos em risco de desaparecimento.


P.14

20 Outubro | 21:30H

MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF DOUG MACLEOD (USA) & THE SMOKESTACKERS (PT) Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 120 min. Bilhete: 10 euros (disponível na rede Ticketline - seus postos de venda

e parceiros, online ticketline.sapo.pt/ - e também no próprio dia, no local do concerto, a partir das 20:00H)

Doug MacLeod (USA) regressa ao palco do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo depois de ali ter maravilhado o público com um concerto inesquecível, na 5ª Edição do BB Blues Fest, em 2016. Com mais de trinta anos de carreira, 20 álbuns gravados em estúdio e vários outros gravados ao vivo, MacLeod tocou ao lado de nomes como George ‘Harmonica’ Smith, Big Joe Turner, Pee Wee Crayton, Eddie ‘Cleanhead’ Vinson, Lowell Fulson and Big Mama Thornton, tendo colaborado também com mestres como Albert King e Albert Collins. Vencedor, em 2014, nas categorias de Acoustic Artist Of The Year e Acoustic Album Of The Year (There’s A Time), nos Blues Music Awards, Doug MacLeod é cantor, compositor, contador de histórias e um guitarrista de exceção nascido nos blues. Venceu também, em 2013, o Blues Blast Music Award para Male Artist Of The Year. Desde a última passagem pelo BB Blues Fest, além de mais quatro nomeações, arrebatou mais dois prémios, no Blues Music Awards (Accoustic Artist, em 2017, e Accoustic Album, em 2018). The Smokestackers (PT), o duo formado por João Belchior e Diogo Mão de Ferro, representa a imagem e o sentimento do Blues, num reportório que abrange o tradicional e canções mais atuais. Em formato acústico, com umas notas de slide guitar e uma harmónica, assim como como vozes que cantam essas letras que vão passando de geração em geração. Depois de terem pisado o palco do Blues Picnic, na última edição do BB Blues Fest, The Smokestackers apresentam agora o seu trabalho nesta Blues Night de Outubro. Organização: BBBP - Associação BB Blues Portugal, em parceria com a Câmara Municipal e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira


P.15 © Filipe Ferreira

27 Outubro | 21:30H

TEATRO

Coleção de Amantes de Raquel André Criação: António Pedro Lopes, Bernardo de Almeida, Raquel André Música: Noiserev Desenho de luz: Rui Monteiro, Eduardo Abdala Produção executiva: Mónica Talina.

ARTEMREDE COLEÇÃO DE AMANTES POR RAQUEL ANDRÉ Auditório Destinatários: geral | M/16 anos Duração: 60 min. Bilhete: 3,66 euros

Raquel André coleciona coisas raras. Entre Lisboa, Rio de Janeiro, Ponta Delgada, Loulé, Minde, Paredes de Coura, Sever do Vouga, Ovar e Manaus já colecionou 137 amantes, pessoas de todas as nacionalidades, géneros e idades, que aceitaram encontrar-se com ela num apartamento para construírem uma intimidade ficcionada, capturada por fotografias. Este espetáculo foi selecionado pelo grupo Visionários - Moita, composto por 15 jovens. O Visionários é um projeto desenvolvido, em parceria com a ArtemRede, no Centro de Experimentação Artística, no Vale da Amoreira. Este grupo de espectadores aceitou o desafio de participar na escolha de uma proposta de programação para 2018. Foram realizados cinco encontros, durante os quais foram visionados cerca de 50 vídeos de espectáculos. Os Visionários 2018, no concelho da Moita, foram: Alegria Gomes, Ana Jossim, Artemisa Cassamá, Bárbara Abreu, Cláudio Lopes, Cyrus Remédios, Geicibel Correia, Geremias Uatna, Jessica Ribeiro, Joãozinho da Costa, Luís Mucauro, Luísa Mucauro, Magali Bonaparte, Rolaisa Embaló e Rossana Cassamá. A iniciativa Visionários propõe um novo modelo de aproximação entre espetadores, artistas e instituições culturais. Subjacente a este modelo está a criação de uma plataforma de debate que fomenta a livre expressão, a aprendizagem informal e o empoderamento do espetador, que assume um papel ativo na escolha de uma proposta de programação. Teve a sua origem na experiência de um pequeno festival em Itália, alargando-se, posteriormente, a vários países e contextos, através do projeto Bespectactive.


P.16

28 Outubro | 11:00H

CINEMA INFANTIL SESSÃO AVENTURAS EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA Auditório Destinatários: Família e crianças maiores de 3 anos | M/3 anos Duração: 45 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 13 de outubro.

O cão de papel está à procura de um amigo apropriado para ele. Será que vai encontrar um companheiro? O novo vizinho dos ursos é muito barulhento. Como irá o papá urso resolver a situação? Quando a boneca de uma menina desaparece, um simpático carteiro inventa uma história incrível. O avô começa a contar um conto fantástico, com um rei, um urso e cavaleiros, mas Gavin, o seu neto, decide que precisa de tornar as coisas mais interessantes, adicionando as suas próprias ideias. O avô e o Gavin aprendem a entender-se um com o outro para contarem uma história com a qual ambos possam estar felizes. Cinco lobinhos estão a brincar na floresta e provocam o pai lobo, que se está a preparar para sair! Uma peça musical baseada num famoso jogo infantil francês.


P.17

03 Novembro | 21:30H

Novembro DANÇA

TRISTÃO E ISOLDA DIREÇÃO E COREOGRAFIA NÉLIA PINHEIRO PELA COMPANHIA DE DANÇA CONTEMPORÂNEA DE ÉVORA Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 60 min. Bilhete: 3,66 euros Esta criação, embora acolha o título da ópera de Wagner e se inspire nos momentos marcantes do libreto, não é uma revisitação do clássico da ópera. Mesmo tendo como pano de fundo a temática, a obra desenvolve uma viagem sensorial própria, no Mito, fora da narrativa convencional, tem como indutores as grandes questões que o mesmo aborda e que interessam à coreografa trabalhar na atualidade: a irracionalidade, o desejo, a dependência do ser humano perante o amor, a mulher (uma descida à sua condição feminina e erótica). A criação observa o corpo feminino como território de expressão, como catalisador de pulsões, reservatório de memórias das diversas partes que o constituem, no vislumbre de uma anatomia onde o gesto surge ligado às onomatopeias, à memória visual, tátil e emocional. Com o formato de dueto, a criação desenvolve uma proposta de linguagem multidisciplinar entre a dança, o teatro, a música, a arquitetura de cena e temas que potenciam um discurso contemporâneo sobre a condição humana. Direção e coreografia: Nélia Pinheiro | Bailarinos: Gonçalo andrade e Nélia pinheiro | Música Original: César Viana Músicos (gravação - interpretação da música original): João Roiz Ensemble | Música adicional: Richard Wagner Figurinos: José António Tenente | Cenografia: Pedro Crisóstomo | Desenho de Luz: Nuno Meira | Técnica: Pedro Bilou, Fernando dias | Fotografias: Telmo rocha | Direção de Produção: Rafael Leitão | Produção: CDCE 2018 | Coprodução: Cine-teatro Avenida - Castelo Branco.


P.18

9 Novembro | 21:30H

CINEMA OLHARES LUGARES DE AGNÈS VARDA E JR França | 2017 | 89 min. Auditório Destinatários: geral | M/12 anos Bilhete: 3,05 euros

Agnès Varda, cineasta cuja visão e trabalho únicos lhe granjearam incontáveis fãs no mundo inteiro desde os anos 50, e JR, o icónico fotógrafo e muralista com mais de um milhão de seguidores no Instagram, têm mais em comum do que se possa imaginar. Ambos partilham uma vida apaixonada pelas imagens e como são criadas, exibidas e partilhadas. Agnès escolheu explorar a sua paixão através do cinema e do documentário, enquanto JR o faz nas suas emocionantes instalações fotográficas ao ar livre. Quando JR, um fã de longa data, encontra Agnès na sua casa, na Rua Daguerre, perceberam de imediato que tinham de trabalhar juntos. “Olhares Lugares” documenta essa viagem calorosa através da França rural e a amizade terna que se forja durante o caminho.


P.19

10 Novembro | 21:30H

MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF JAWBONE (UK) & THEM SACKS’A POTATOES (PT) Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 120 min. Bilhete: 8 euros (disponível na rede Ticketline - seus postos de venda

e parceiros, online ticketline.sapo.pt/ - e também no próprio dia, no local do concerto, a partir das 20:00H)

Jawbone (UK). Paddy Milner é reconhecido como um dos grandes pianistas de blues da atualidade. Desde cedo começou a tocar no circuito local fazendo do blues e do boogie a sua linguagem, mas explorando também o jazz, o folk e a música clássica. Tocou com o lendário Jonnie Johnson e aprendeu com John Cleary, em New Orleans. O seu álbum de estreia, “21st Century Boogie”, rapidamente recolheu o reconhecimento no mundo do Blues. Desde a primeira nota de “Black Dog”, dos Led Zeppelin, que Marcus Bonfanti, de dezasseis anos, sabia que queria ser guitarrista. Cresceu no norte de Londres tocando e bebendo influência de diversos artistas. O seu álbum de estreia de 2008, “Hard Times”, confirmou todo o seu potencial e deixou pistas de uma nova voz que merecia ser escutada. “What Good Am I to You” (2010) foi incluído nos 50 melhores álbuns da revista Classic Rock de 2010. Conquistou o prémio de melhor compositor, nos British Blues Awards, em 2012, onde conta com várias nomeações. Recentemente integrou também a mítica Banda Ten Years After. Além de Paddy Milner e Marcus Bonfanti, a banda é também composta por Rex Horan & Evan Jenkins. Ainda a gravar o primeiro álbum, Jawbone atua nesta Blues Night, em estreia absoluta em Portugal. “Them Sacks’a Potatoes” (PT). O novo projeto nacional que todos comentam, “Them Sacks’a Potatoes” é uma união de músicos de diferentes projetos musicais que se encontram na casa espiritual de todos, o blues, com o intuito de recriar as raízes da música-mãe, das músicas populares (e não só) do século XX. Sara Badalo (Sam Alone & the Gravediggers, Storm & the Sun), Gito Lima (The Soaked Lamb), Miguel Lima (The Soaked Lamb), o incontornável e “nosso” Fast Eddie Nelson, João Oliveira (Blues Fever Band, Guillande) e Selmer Rodrigues (The Jukeboxers) são “Them Sacks’a Potatoes”. Apresentaram-se no último Blues Picnic e agora visitam o auditório do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo. Organização: BBBP - Associação BB Blues Portugal, em parceria com a Câmara Municipal e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira


P.20

16 Novembro | 14:30H E 21:30H

TEATRO DOIS REIS E UM SONO PELO TEATRO EXTREMO Auditório Destinatários - sessão das 14:30H: escolas | turmas do 1º, 2º e 3º ciclos Destinatários - sessão das 21:30H: geral | M/6 anos Duração: 60 min. Escolas – entrada gratuita Bilhete sessão noturna: 3,66 euros

Peça escrita por Natália Correia, em colaboração com Manuel de Lima, “Dois Reis e um Sono” conta-nos a história de dois reinos em litígio, sendo a alegórica figura do Sono o motivo da discórdia entre monarcas irmãos. Uma parábola sobre o poder, a vaidade, o consumismo, o amor, a conquista e o uso da liberdade de expressão, mas também sobre qual o limite do nosso livre arbítrio e para onde caminha a Humanidade. Autoria: Natália Correia e Manuel de Lima | Direção artística: Fernando Jorge Lopes | Dramaturgia e música: Armando Nascimento Rosa | Atores: Bibi Gomes, Carlos Sebastião, Fernando Jorge Lopes, Francisca Lima, Jefferson Oliveira, José Graça, José Neto, Rui Cerveira, e ainda Josefina Correia, Marta Valente, Victor Pinto Ângelo, entre outros | Cenografia e adereços: Teatro Extremo| Figurinos: Alice Rolo | Maquilhagem: Maria João Montenegro | Desenho de luz e direção técnica: Celestino Verdades | Banda sonora: Fernando Jorge Lopes | Operação técnica: Daniel Verdades/Maria João Montenegro | Direção de produção: Sofia Oliveira | Assistência de produção: Josefina Correia e Paula Almeida Comunicação e assessoria de imprensa: Nádia Santos | Promoção: Victor Pinto Ângelo | Design gráfico: P2F Atelier Vídeo: António Rodrigues | Fotografia: Vítor Cid | 50ª criação do Teatro Extremo


TEATRO P.21

17 Novembro | 16:00H

NA FOGUEIRA DE SÃO MARTINHO ESTÓRIAS COM ASAS POR LITA PEDREIRA E LUÍS GERALDO Auditório Duração: 45 minutos Destinatários: famílias e crianças a partir dos 6 anos | M/6 Lotação: 20 crianças e acompanhantes (um no palco, e restantes na plateia) Bilhete: menores de 12 anos - 1,84 euros; Maiores de 12 anos - 3,05 euros

Aqui, ao redor desta fogueira, contam-se estórias e lendas, mitos e fábulas. Tudo se conta, tudo se descobre. Aqui as nuvens negras desaparecem e o sol surge. Aqui tudo é possível. Aqui partilham-se tradições e descobre-se o verdadeiro sabor das castanhas. Aqui! A partir do universo da tradição oral: lendas, estórias, provérbios e cantigas tradicionais. Espetáculo-leitura encenada seguido de um espaço de conversa. Criação e Interpretação: Lita Pedreira e Luís Geraldo


P.22

22 Novembro | 14:30H

TEATRO PROJETO OS NOSSOS AUTORES CIRCO CREPÚSCULO PELA CIA. MEFISTEATRO Auditório Destinatários: geral | M/12 anos Duração: 50 min. Destinatários: escolas | 3.º ciclo e ensino secundário. Entrada gratuita mediante inscrição prévia.

“CIRCO CREPÚSCULO, onde a noite e o dia nunca foram. Aqui, nenhum mecanismo há sem jogo e nenhum jogo sem vida, e o conhecimento é a brincadeira inconsequente das primeiras crianças.” Aurora é refém da culpa que sente pelo desaparecimento dos seus sete irmãos. Entra numa demanda, acabando também refém de Crepúsculo e do seu jogo. Sete provações terá de passar para libertar os sete corvos e devolver-lhes a forma humana. O Jogo da Macaca será o portal das sete casas, em cada uma delas uma prova que a forçará a despir-se de si e a reconstruir-se. Será Crepúsculo o maestro deste freak-show em que Aurora terá o seu protagonismo, cujo desfecho poderá não ir de encontro ao seu desejo. Inspirado no conto “Sete Corvos”, dos famosos irmãos Grimm e personalizado de forma contemporânea pela Cia. Mefisteatro. Criação colectiva: André Consciência e Eunice Correia | Intérpretes: André Consciência, Eunice Correia em colaboração com o Grupo de Teatro Ntopé | Música e texto: André Consciência | Apoios: Associação de Artes Abismo Humano | Centro de Experimentação Artística - Vale da Amoreira/Câmara Municipal da Moita e Grupo de Teatro Ntopé.


P.23

24 Novembro | 21:30H

MÚSICA PROJETO OS NOSSOS AUTORES NORBERTO SANCHES MOREIRA Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 60 min. Bilhete: € 3,66

Norberto Sanches Moreira nasceu em São Tomé, filho de pais cabo-verdianos, imigrou para Portugal, em 1974, e, três anos depois, começou a sua senda musical, junto com quatro rapazes que formaram a banda musical “Os filhos de África”. Mais tarde recebeu um convite para gravar um disco a solo e, em 1982, gravou um EP com quatro faixas, alcançando grande sucesso na Holanda, França, Portugal e nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Posteriormente gravou dois EPs com três faixas intituladas “3 Anos na Lisboa”, “Garina I Love You” e um single, em português, “Merengue da Pesada”. A música que se destacou intitulava-se “Desejo da Mamãe”. Conta com vários espetáculos em Lisboa: Coliseu dos Recreios, Teatro São Luiz, Parque das Nações, Centro Cultural de Belém. Acabou de gravar o seu mais recente trabalho “Amor no Lar”.


CINEMA INFANTIL

P.24

25 Novembro | 11:00H

SESSÃO EM FAMÍLIA EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA Auditório Destinatários: Família e crianças maiores de 3 anos | M/3 anos Duração: 45 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 13 de novembro. Miriam vai acampar com a sua família para perto de um lago. Hen não consegue dormir porque ouve sons. Que olhos são aqueles a piscar no escuro? Hen tira fotografias desses visitantes noturnos… A Toupeira tem um problema: não tem amigos! Será que os seus companheiros a conseguem ajudar? Os contos de inverno têm de ter milagres. Encontrando-se inesperadamente na floresta, os lobos selvagens e as lebres gentis acabam a dançar em círculo em torno da árvore enfeitada. Uma jovem rouba o caldeirão da avó para fazer um unicórnio, e o resultado é curioso… Para as meninas os pais são cavaleiros e para os pais as filhas são princesas. Sasha não gosta das regras em casa e, por isso, decide ir viver para o jardim zoológico.


P.25

30 Novembro | 21:30H

TEATRO SEMENTEIRA PELO O GRITO Auditório Destinatários: geral | M/12 anos Duração: 90 min. Bilhete: 3,66 euros

“Sementeira” comemora 40 anos de vida literária de Fernando Fitas, único autor duas vezes agraciado com o Prémio de Poesia e Ficção Cidade de Almada (2004 e 2014), entre muitos outros prémios. O nosso trabalho de dramaturgia consistiu em apropriar-nos das suas palavras para esboçar uma cronologia, sugerir uma narrativa de vida intensamente afetiva e pessoal, onde se inserem múltiplas vivências: as de ganhões e malteses, em tempos de latifúndio e repressão, as de operários e sem-abrigo na grande cidade, em tempos de medo e obscurantismo, a festa do 25 de Abril e o sabor amargo que, depois, a Revolução deixou… E a vontade de reaver as nossas raízes mais primordiais. Autor: Fernando Fitas | Dramaturgia: José Vaz | Encenação: Anabela Neves | Interpretação: Ana Tomás, Frederico Barata, Helena Barata, Jefferson Oliveira, José Vaz, Ricardo Fonseca | Cenografia e desenho de luzes: Jorge Xavier | Canções: Letra de Fernando Fitas e Música de Francisco Naia, João Fernando e Nuno Gomes dos Santos | Direcção musical: Ana Tomás e Ricardo Fonseca | Figurinos: Mizé | Grafismo: Nuno Nascimento.


P.26

01 Dezembro | 16:00H E 17:30H

Dezembro MÚSICA

Linguagem Principal Música (Voz, Percussão)/ Intérprete: Rui Pires

DE PEQUENINO OPUS 7 PROJETO OPUS TUTTI – PAPI: PEÇA A PEÇA ITINERANTE PELA COMPANHIA DE MÚSICA TEATRAL Auditório (no palco) Duração: 35/40 min., seguidos de um tempo variável de interação lúdica informal. Destinatários: bebés até aos 36 meses | Para todos os públicos Lotação: 15 bebés e acompanhantes (um no palco, e restantes na plateia) Entrada gratuita mediante inscrição prévia a partir de dia 20 de novembro.

Num jardim de flores sonívoras, as abelhas valsam, o vento murmura e a chuva canta. As estrelas brilham e cintilam em caixas de música; os pássaros passam e param sem pressa. Uma borboleta pousa e diz que esta é a melhor forma de aprender a voar. Um jardineiro floresce e ensina a sua arte a outros cuidadores de plantas. Opus 7 integra-se na PaPI (Peça a Peça Itinerante) que é um conjunto de pequenas peças músico-teatrais, concebidas em residências artísticas multidisciplinares e intergeracionais realizadas na Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), no âmbito do projeto Opus Tutti. Os PaPIs resultam de um cuidadoso processo de estudo e reflexão, visando a criação de boas práticas de carácter artístico dirigidas à primeira infância.


P.27

7 Dezembro | 22:00H

MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF ANTÓNIO MÃO DE FERRO (PT) Auditório Destinatários: geral | M/6 anos Duração: 120 min. Bilhete: 5 euros (disponível na rede Ticketline - seus postos de venda

e parceiros, online ticketline.sapo.pt/ - e também no próprio dia, no local do concerto, a partir das 20:00H)

António Gaspar Mão de Ferro é um músico português, guitarrista, compositor, vocalista e produtor nas áreas de Blues, Rock e Pop. Nasceu no Porto em Junho de 1976. Desde o início da sua carreira tocou com vários artistas de referência: Minnemann Blues Band, Jerrel Lamar, Mable John (Ray Charles), Zakiya Hooker (filha de John Lee Hooker), Ollan Christopher Bell, Airto Moreira e Rui Veloso. Aos 22 anos, juntou-se aos GNR, com quem gravou três álbuns e andou em digressão por Portugal e pela Europa. Atualmente a preparar o lançamento do seu novo álbum, conta já com três álbuns a solo: Karma Train (2010), Somewhere (2015) e António Mão de Ferro (2017). Organização: BBBP - Associação BB Blues Portugal, em parceria com a Câmara Municipal e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira


P.28

8 e 9 Dezembro | 21:30H E 16:00H

TEATRO PROJETO OS NOSSOS AUTORES CRISE NA COMÉDIA PELO GRUPO DE TEATRO OS ZECAS ENCENAÇÃO LUCIANO BARATA Auditório Destinatários: geral | M/12 anos Duração: 75 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 20 de Novembro.

«Depois de “Limites da Liberdade” (autoria do grupo), “Pelotão Condenado” (Alfonso Sastre), “Farsa do Patrão” (Dário Fó) e “Anos Recentes” (Pedro Penilo), propus ao grupo outro género que eles ainda não tinham encarado: textos de teatro ligeiro, com um “cheirinho” de revista à portuguesa. A sua estrutura consta de várias cenas sobre um ensaio geral, de uma companhia de teatro vulgar, de 3ª categoria, recheado de pequenos textos de raiz cómica e de crítica social e com alguns números musicais. A sua estética não se distancia muito de uma caracterização em tom Kitsch, o que facilita uma produção sem meios, como a nossa. Reconheço também que a música não é dos ABBA, o bailado não é de Pina Bausch, a cenografia não é do Henrique Cayate, os atores não são do Actor´study, o encenador não é o Peter Brook... Enfim…o espectáculo pode apenas ser engraçado mas é difícil que não tenha o seu encanto popular, numa mistura de luz e cor, que tanto desemboca na alegria contagiante, como na nostalgia de um certo fado lusitano». Luciano Barata. Textos: Luciano Barata – D. Lobo | Coreografias: Inês Nunes | Artista convidada: Fátima Gonçalves | Música: Tony da Costa Direcção: Luciano Barata | Interpretação: Beatriz Bárbaro, Celina Figueiredo, David Fernandes, Dora Silvestre, Joana Guerreiro, Mariana Bárbaro, Miguel Gomes, Natacha Flor, Paula Almeida, Ricardo Fernandes e Samuel Fitas.


P.29

14 Dezembro | 21:30H

CINEMA NOSTALGIA DA LUZ DE PATRICIO GUZMÁN E.U.A, Alemanha, Chile, Espanha, França | 2010 | 90 min. Auditório Destinatários: geral | M/12 anos Bilhete: 3,05 euros

O deserto de Atacama localiza-se na região norte do Chile até à fronteira com o Peru. A 3000 metros de altitude e com cerca de 1000 quilómetros de extensão, é considerado o deserto mais alto e mais árido do Mundo, com níveis de precipitação próximos do zero. Por causa disso, o solo de Atacama é comparado a Marte. As temperaturas variam entre os 0º C à noite e os 40º C durante o dia. Devido à sua altitude, nuvens quase inexistentes, ar seco e falta de poluição luminosa. Este é um dos melhores lugares do Mundo para a observação astronómica e é lá que muitos cientistas procuram vida extraterrestre e tentam perceber os enigmas do Universo. Mas também é no deserto de Atacama que algumas mulheres procuram os restos mortais de familiares perdidos: exploradores, mineiros, índios ou prisioneiros políticos da ditadura de Pinochet.


P.30

16 Dezembro | 11:00H

CINEMA INFANTIL A IDADE DA PEDRA DE NICK PARK Reino Unido | 2018 | 89 min. Auditório Destinatários: família e crianças maiores de 6 anos | M/6 anos Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 1 de dezembro.

Há milhares de anos, durante o período Neolítico, uma tribo de homens das cavernas levava uma existência pacífica e em total sintonia com a Mãe Natureza. Até que, um dia, foi expulso das suas terras por um exército liderado pelo ganancioso Lord Nooth, com o argumento de que terminara a Idade da Pedra e se dava início à Idade do Bronze. É então que Dug, um corajoso rapaz das cavernas, decide unir o seu clã contra o poderoso exército inimigo numa batalha de futebol. A partida, apesar de difícil, acaba por se tornar épica e por salvar a pequena tribo do jugo do adversário… Produzido pela Aardman Animations e o BFI (British Film Institute), um filme de animação em “stop-motion” com realização de Nick Park (“A Fuga das Galinhas”, “As Aventuras de Wallace e Gromit”, “Wallace e Gromit: A Maldição do Coelhomem”) e texto de Mark Burton e James Higginson. Na versão portuguesa entram as vozes de Bumba na Fofinha (Mariana Cabral), José Pedro Vasconcelos e Eduardo Madeira.


P.31

PLANTA DA SALA


Nยบ 489/18 - GIRP/CMM

Profile for Município da Moita

Programa do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo  

setembro.outubro.novembro.dezembro de 2018

Programa do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo  

setembro.outubro.novembro.dezembro de 2018

Advertisement