Page 1


P.2

FICHA TÉCNICA Câmara Municipal da Moita

www.cm-moita.pt

Departamento de Assuntos Sociais e Cultura Divisão de Cultura e Desporto Fórum Cultural José Manuel Figueiredo Contactos Rua José Vicente | 2835-116 Baixa da Banheira Tel: 210 888 900 | Fax: 210 888 910 forum.cultural.jmf@mail.cm-moita.pt Coordenadas GPS: N 38.660858o W 9.045975o

Bilheteira Horário: Terça-feira a sábado, das 14:30H às 19:30H. Dias de espetáculo e cinema: Uma hora antes do início do espectáculo ou sessão; encerra aquando do início do espetáculo ou sessão. Reservas por telefone: 210 888 900 (no horário de funcionamento da bilheteira). As reservas têm que ser levantadas até uma hora antes do início do espectáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva. Compra de bilhetes online: http://ticketline.sapo.pt http://pt-pt.facebook.com/cmmoita E nos postos de venda aderentes: http://ticketline.sapo.pt/pagina/postosdevenda

Galeria de Exposições Horário de inverno (outubro a maio): 3ª feira a 6ª feira, das 10:00H às 18:30H; Sábado, das 14:00H às 19:00H. Horário de verão (junho a setembro): 3ª feira a 6ª feira, das 10:00H às 13:00H; e das 14:00H às 19:00H; Sábado, das 10:00H às 13:00H; Em dias de espetáculo ou cinema, a Galeria será aberta ao público uma hora antes do início do mesmo.


EDITORIAL

Daniel Figueiredo Vice-Presidente da Câmara Municipal

Neste último trimestre do ano, à continuidade do quadro de programação acrescentam-se novas séries de eventos com a forma desta estação de um ciclo de vida renovado. Ao Fórum Cultural chegam a vida e a ternura transbordante do mês do idoso e da receção aos novos alunos. Neste programa que agora lemos, uma diversidade de eventos são construídos e propostos para responder a diferentes necessidades e expectativas que em cada idade, condição e experiência se transformam, e para responder em conjunto com as entidades locais articulando funções e objetivos. Propostos e construídos com a comunidade: é a forma dinâmica que estrutura a programação, que faz o Fórum ser da comunidade e ter em consideração o munícipe enquanto sujeito real e preocupação central do nosso trabalho. Para além da parceria com o Doc Lisboa, o Festival Play ou a Artemrede, gostaríamos de destacar, sem critério de qualidade que os distinga dos outros, a presença de alguns trabalhos que entre nós são feitos e construídos – aqueles que estando no nosso quotidiano a ele se pré-fixam como um extra. Estes serão apresentados pela Valu, pelo Quarteto de Guitarras Canticum, pela Banda Musical do Rosário, pela Companhia de Dança Marina Popova, pela Amélia Militão. A Associação de Blues também estará presente na programação. Convidamos-vos, igualmente, para a apresentação da primeira edição do Prémio Nacional de Poesia Joaquim Pessoa e para apresentação do documentário “O Cante também é Nosso” que será seguido por um debate e pela atuação de dois Grupos Corais Alentejanos, “O Sobreiro” da Baixa da Banheira e “Os Alentejanos da Damaia”. A juntar a tudo isto, o prazer de nos encontrarmos.


P.4

OUTUBRO 01SÁB CONCERTO COMEMORATIVO DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA BANDA SINFÓNICA DA PSP 07SEX 8½ FESTA DO CINEMA ITALIANO LE COSE BELLE DE AGOSTINO FERRANTE, GIOVANNI PIPERNO 07 E 18 8½ A FESTA DO CINEMA ITALIANO PARA AS ESCOLAS MIO E MAO 8SÁB BLUES NIGHTS BY BBBF SARGE FRAMPTON AND THE ESCAPE COMMITTEE, FEATURING GEORGE GLOVER (UK)

27QUI A POESIA EM FADO ALFREDO MARCENEIRO 28SEX MYTHOS PELO TEATRO EXTREMO 29SÁB CONCERTO DE ENCERRAMENTO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA PROJETO OS NOSSOS AUTORES VOLTA AO MUNDO EM 80 IMAGENS PELO QUARTETO DE GUITARRAS CANTICUM

NOVEMBRO 03QUI FESTA DA MARIONETA – ARTEMREDE A VIÚVA PAPAGAIO PELA CIRCOLANDO

11, 12E13 XV QUINZENA DA EDUCAÇÃO RECEÇÃO AOS NOVOS ALUNOS MANU – MEMÓRIAS DO INVISÍVEL POR MANUEL AMARELO

04A25 EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA RETROSPETIVA “TERRORISMO E REPRESENTAÇÃO”

15SÁB CORRER O FADO PELO QUORUM BALLET DE DANIEL CARDOSO

04SEX EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA SEGURANÇA INTERNA DIE INNERE SICHERHEIT DE CHRISTIAN PETZOLD

21SEX PROJETO OS NOSSOS AUTORES VALU 22SÁB CHÃO DE SONS DE FRANCISCO CEIA

05SÁB FESTA DA MARIONETA - ARTEMREDE DE PEQUENOTE ERA UMA VEZ… DOIS PÉS! PELO TEATRO DEI PIEDI DE VERONICA GONZALEZ

23DOM

ENTREGA DO PRÉMIO DE POESIA JOAQUIM PESSOA

11SEX BLUES NIGHTS BY BBBF SLAM ALLEN

23DOM 8½ FESTA DO CINEMA ITALIANO CINEMA INFANTIL PINOCCHIO (Pinóquio) DE ENZO D’ALÒ

12SÁB APRESENTAÇÃO DO LIVRO VIDA QUE ERA A SEGUNDA MEMÓRIAS DE UMA ESTUDANTE PORTUGUESA NA URSS


19SÁB WORKSHOP DE DANÇA BASEADO NO CONCEITO DA CRIAÇÃO PLAY FALSE POR ANTÓNIO CABRITA E SÃO CASTRO |ACSC| [VO’ARTE] 19SÁB PLAY FALSE POR ANTÓNIO CABRITA E SÃO CASTRO |ACSC| [VO’ARTE] 25SEX EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA UNITED RED ARMY (THE YOUNG MAN WAS… PART 1) DE NAEEM MOHAIEMEN + JOHNSON & CO. E A CAMPANHA CONTRA A POBREZA DE HARTMUT BITOMSKY 26SÁB O CANTE TAMBÉM É NOSSO APRESENTAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO HISTÓRIAS DO CANTE JOSÉ FRANCISCO PEREIRA PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS CORAIS ALENTEJANOS: GRUPO CORAL OS ALENTEJANOS DA DAMAIA GRUPO CORAL ALENTEJANO “O SOBREIRO” DA BAIXA DA BANHEIRA 27DOM HISTÓRIAS DE ANIMAIS EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA

DEZEMBRO 02SEX PROJETO OS NOSSOS AUTORES O PÁSSARO DE FOGO RE-IMAGINADO PELA COMPANHIA DE DANÇA MARINA POPOVA DE MARINA POPOVA 04DOM COPRODUÇÃO ARTEMREDE DE PEQUENOTE BARLAVENTO DE CARLA GALVÃO, FERNANDO MOTA E RUI REBELO 10SÁB BLUES NIGHTS BY BBBF THE RAMBLERS 16SEX PROJETO OS NOSSOS AUTORES BANDA MUSICAL DO ROSÁRIO 17SÁB CONCERTO DE NATAL UMA VIAGEM ATRAVÉS DA HISTÓRIA DO NATAL E DA MÚSICA PARA VOZ E PIANO 18DOM EDIÇÃO ESPECIAL DE NATAL SESSÃO DUPLA EXTENSÃO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA

MÚSICA

TEATRO

CINEMA

EXPOSIÇÕES

DANÇA

CONFERÊNCIAS/DEBATES/COLÓQUIOS

ATELIÊS

P.5

12SÁB EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA AS ORDENS - LES ORDRES DE MICHEL BRAULT


P.6

01 Outubro | 21:30H Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 90 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir 24 de setembro.

Outubro MÚSICA

CONCERTO COMEMORATIVO DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA BANDA SINFÓNICA DA PSP

A Banda Sinfónica da PSP associa-se à Câmara Municipal da Moita nas comemorações do Dia Mundial da Música, apresentando um concerto direcionado para a população. A Banda foi constituída oficialmente a 28 de abril de 1981 e, internacionalmente, representou o país e a Polícia de Segurança Pública em diversos festivais em França. Jovem no carácter e madura nos pergaminhos, refletiu sempre uma posição de vanguarda nos movimentos artísticos portugueses. A sua interação com a sociedade e com a academia levou-a a ser pioneira em muitas das atividades levadas a cabo ao longo da sua história. Assume como ponto alto das colaborações artísticas e institucionais o espetáculo realizado, em 2005, no Teatro Olga Cadaval, em Sintra, onde acompanhou em concerto Maria João e Mário Laginha. Destaque também para o primeiro congresso de saxofone, promovido pela Associação Portuguesa de Saxofone, onde a Banda teve o privilégio de acompanhar os quatro maiores nomes do saxofone mundial: Claude Delangle, Mário Marzi, Henk van Twillert e o quarteto Saxofínia. A Banda Sinfónica da PSP conta com um quadro de músicos de elevada formação artística, académica e profissional, coordenados pelo atual Chefe em Exercício e Diretor Artístico, Comissário Ferreira Brito, para continuar a servir a Polícia de Segurança Pública e Portugal.


CINEMA P.7

07 Outubro | 21:30H

8½ FESTA DO CINEMA ITALIANO LE COSE BELLE DE AGOSTINO FERRANTE, GIOVANNI PIPERNO Itália | 2013 | 88 min. Auditório Destinatários: Geral | M/16 anos Entrada gratuita Filmado durante mais de dez anos, este documentário conta o cansaço e a beleza de crescer no Sul da Itália, através das histórias de quatro jovens, em dois momentos primordiais da sua existência: a adolescência, na Nápoles cheia de esperança de 1999, e na idade adulta, na cidade paralisada dos dias de hoje. Atualizando as histórias e os rostos dos seus estrondosos protagonistas, “Le Cose Belle” é uma viagem inesquecível dentro do coração de Nápoles e de toda uma geração. Vencedor do prémio do público canais TVCine da passada edição da Festa do Cinema Italiano.

07 a 18 Outubro | 9:30H e 14:00H

CINEMA 8½ A FESTA DO CINEMA ITALIANO PARA AS ESCOLAS MIO E MAO Sessões de curtas de animação seguidas de oficina pedagógica Destinatários: Escolas | 4 turmas do ensino pré-escolar Duração: 90 min. Entrada gratuita mediante inscrição prévia

8½ Festa do Cinema Italiano reserva uma mão cheia de filmes e atividades para os mais novos. Uma ocasião perfeita para os mais pequenos ficarem a conhecer as simpáticas personagens da infância italiana e para os mais velhos as recordarem. Laboratórios didáticos, onde as crianças podem interagir com os protagonistas destas sessões dedicada às escolas do ensino pré-escolar. Mio e Mao são dois simpáticos gatos que, juntamente com os seus amigos, vão explorando e conhecendo o mundo. Nesta sessão, o material principal é a plasticina, com a qual são construídas novas personagens que participam numa nova aventura que será depois filmada.


MÚSICA

P.8

08 Outubro | 22:00H

BLUES NIGHTS BY BBBF SARGE FRAMPTON AND THE ESCAPE COMMITTEE, FEATURING GEORGE GLOVER (UK) Café-Concerto Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 120 min. Bilhete: 3 euros (o bilhete poderá ser adquirido no próprio dia a partir das 21:30h)

No regresso das Blues Nights, nada melhor do que um concerto especial na melhor tradição do Blues Rock Britânico: Peter (Sarge) Frampton e o seu The Escape Committee com um convidado especial, George Glover, nos teclados. A banda é composta por: Peter (Sarge) Frampton na guitarra e voz. Desde o início dos anos 60 que Peter tem estado envolvido em inúmeras bandas e projetos ao vivo. Mais conhecido por ter tocado na banda country rock “Poacher”, com muito sucesso nos anos 70 e 80, incluindo digressões nos EUA. É responsável por diversas formações dos The Escape Comittee. Charlie Gardner, no baixo. Londrino, toca baixo profissionalmente desde os 17 anos e tocou em muitas bandas no circuito londrino de Blues. Entre muitas outras bandas, foi um dos fundadores da Roadhouse Blues Ban, atração principal nas ilhas britânicas do Canal da Mancha. Acompanhou muitos bluesman entre os quais o falecido R-L. Burnside. Justin Gibney, (Gibbo), na bateria. Vindo de Guernsey é requisitado frequentemente como suporte aos grandes nomes que passam na Ilha. E finalmente um convidado muito especial, George Glover, nos teclados, a voz da muito respeitada Climax Blues Band. Vão estar todos no Café-Concerto para mais uma noite de celebração do Blues.

Organização: BBBP - Associação BB Blues Portugal, em parceria com a Câmara Municipal e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira


P.9

11, 12 e 13 Outubro | 10:30H

TEATRO

Auditório Destinatários: Escolas turmas do 1º ano do 1º Ciclo M/4 anos Duração: 60 min.

XV QUINZENA DA EDUCAÇÃO RECEÇÃO AOS NOVOS ALUNOS TEATRO CLOWN MANU – MEMÓRIAS DO INVISÍVEL POR MANUEL AMARELO

Nas imediações de uma grande cidade, MANU encontra, junto a um bairro histórico, um recanto invulgar. Um pátio de aspeto curioso, cheio de carisma, onde existem objetos esquecidos, que parecem criar vida, reavivando memórias de outros lugares, de outros tempos. MANU vê-se envolvido numa série de recordações e vivências que ali habitam e redescobre um local único. A partir do silêncio de um acolhedor banco de jardim sucedem-se ações surpreendentes que parecem descrever uma autêntica volta ao mundo, onde reinam diversão e imaginação. MANU encara com o habitual bom ânimo, uma série de situações inesperadas, que evidenciam a comédia física, a manipulação de objetos, a música, as formas animadas, o teatro e o clown, reunidos num espetáculo com requintado universo poético e humorístico. Criação e Interpretação: Manuel Amarelo | Música Original: Manuel Amarelo, Miguel Batalha, Vicente Camelo e Samuel Santos | Sonoplastia e Masterização: Álvaro Presumido | Cenografia: Pedro Leal e Manuel Amarelo Figurinos e Adereços: Leónia de Oliveira e Lucília Telmo | Projeto de Luz e Iluminação: José Santos | Fotografia: Nuno Branco e Paulo Nobre | Produção e Participação Especial: Leónia Oliveira


P.10

15 Outubro | 21:30H

DANÇA

Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 70min. s/ intervalo Bilhete: 3,66 euros

CORRER O FADO PELO QUORUM BALLET DE DANIEL CARDOSO

Fado, a mais representativa forma de expressão da cultura tradicional portuguesa, numa multiplicidade de movimentos, sons, sensações e sentimentos. Os bailarinos transmitem-nos, com a sua arte, tudo o que os nossos sentidos percebem e o nosso coração apreende. Ao fundir o Fado com a Dança Contemporânea, “Correr o Fado” quebra com a tradicional forma de ver, ouvir e sentir o Fado, desmistificando a sua conotação saudosista e melancólica. Direção Artística e Coreografia: Daniel Cardoso | Cenografia: Daniel Cardoso e Hugo F. Matos | Bailarinos: Daniel Cardoso, Ester Gonçalves, Filipe Narciso, Inês Godinho, Andreia Fernandes, Mathilde e Pedro Jerónimo | Desenho de Luz: Paulo Correia | Equipa Técnica: Rui Daniel | Figurinos: Storytailors | Produção: Raquel Vieira de Almeida | Relações Públicas: Maria Dolores do Espírito Santo | Comunicação: Carina Guerreiro | Administração Financeira: Cristina Bernardino


P.11

21 Outubro | 21:30H

MÚSICA

Voz e guitarra: Valu Baixo: Fernando Matias Intervenção: Alberto Cruz

PROJETO OS NOSSOS AUTORES VALU Café-Concerto Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 60 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 4 de Outubro

Valu nasceu em 1977, o ano do punk, e cresceu para se transformar no improvável resultado de uma infância a ouvir “Sobreviventes” e “Cantigas do Maio” no gira discos da casa, em modo repeat. Se as referências da infância evocam nomes tão solenes como Godinho ou Zeca foi na adolescência igualmente punk que as guitarras entraram em cena no filme desta pessoa de 77 com espírito de 74 e os olhos postos na contemporaneidade. As canções evocam o choro e o dedilhar dos cantores de intervenção, a poesia é clara, acutilante, cara a cara, fala da vida e da prisão, felizmente sem necessidade de metáforas evasivas ou eufemismos, e a apresentação faz-se num emaranhado de cabos, cravos, cabelos vermelhos e uma guitarra abençoada por Jello Biafra, figura maior desse mesmo punk. Valu está atualmente a produzir o seu disco de estreia.


MÚSICA

P.12

22 Outubro | 21:30H

CHÃO DE SONS DE FRANCISCO CEIA Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 90 min. Bilhete: 3,66 euros

Voz e Viola: Francisco Ceia Piano: Telmo Lopes Clarinete Voz: Carolina Ceia

Para trás, está um caminho musical e poético, de certo modo marginal, mas coerente. Distante das multinacionais discográficas e dos mecanismos devoradores da arte, eis, no raro silêncio dos dias, o concerto de Francisco Ceia, “Chão de Sons “. Neste concerto, Francisco Ceia traça o percurso por uma seleção especial de canções extraídas de álbuns anteriores, “Caderno de Afetos” (poesia/José Régio); “Virado para a Serra” (poesia/Vergílio Ferreira - estão a decorrer, este ano, as celebrações do centenário do nascimento deste autor maior da língua portuguesa), e abre para novas sonoridades, com temas originais.

23 Outubro | 16:00H

LITERATURA ENTREGA DO PRÉMIO DE POESIA JOAQUIM PESSOA Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Entrada gratuita

O Prémio de Poesia Joaquim Pessoa, instituído em 2015 pela Câmara Municipal da Moita e pela Editora Edições Esgotadas, no âmbito das comemorações dos 40 anos de atividade literária do poeta, destina-se a galardoar, bienalmente, uma obra de poesia escrita em língua portuguesa, indo ao encontro de um dos grandes objetivos do município: oferecer cada vez mais estímulos de produção, criação e difusão cultural, nomeadamente, a criação literária. Assim, numa parceria com a Editora Edições Esgotadas, procurou estabelecer sinergias que facilitem e garantam a sua concretização, a fim de promover a acessibilidade à edição, por parte dos autores. O Prémio de Poesia Joaquim Pessoa será entregue a José Pedro Alves Moreira, autor da obra vencedora.


CINEMA INFANTIL P.13

23 Outubro | 11:00H

8½ FESTA DO CINEMA ITALIANO PINOCCHIO (PINÓQUIO) DE ENZO D’ALÒ Itália, Bélgica, França, Luxemburgo | 2012 legendado em português | 84min. Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Entrada Gratuita Do premiado realizador Enzo D’Alò, vai passar na tela do Fórum Cultural um clássico da literatura infantil italiana: Pinóquio. Escrito com Umberto Marino, mantendo-se fiel ao romance original de Carlo Collodi e desenhado pelo ilustrador de fama internacional Lorenzo Mattotti, o filme percorre as aventuras da famosa marioneta de madeira. A tornar este remake único são as músicas originais do grande Lucio Dalla e as vozes de Rocco Papaleo e Paolo Ruffini.

27 Outubro | 21:30H

MÚSICA LITERATURA E MÚSICA A POESIA EM FADO ALFREDO MARCENEIRO Café-Concerto Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 90 min. Entrada gratuita

Sendo Alfredo Marceneiro conhecido e admirado em todo o país, embora praticamente não tenha saído de Lisboa, nunca foi reconhecido pelo regime fascista enquanto artista. Que o Fado está na História do nosso povo já ninguém o nega e Alfredo Marceneiro ficará para sempre a esta ligado. Alfredo Marceneiro ligou o passado ao presente, e com a sua alma errante, luminosa e ingénua, colocou o Fado num plano de “Auto Povo“ que ficará na história do nosso tempo. Vamos conhecer a vida e obra de Alfredo Marceneiro, através do testemunho do seu neto, Vítor Duarte Marceneiro, e conhecer algumas obras de arte concebidas sobre o fadista, assim como vários objetos (fotos, discos, recortes de imprensa, filmes), cedidos pela Associação Cultural de Fado “O Patriarca do Fado”. Silêncio, que se vai cantar o fado! Neste serão também podemos ouvir a guitarra e a viola a acompanhar os(as) nossos(as) convidados(as) fadistas.


P.14

28 Outubro | 14:30H e 21:30H

TEATRO

Destinatários - Sessão das 14:30H: Escolas | Turmas do 3º ciclo e secundário Destinatários - Sessão das 21:30H: Geral | M/12 anos Duração: 75 min. Escolas – Entrada gratuita Bilhete sessão noturna: 3,66 euros

MYTHOS PELO TEATRO EXTREMO Auditório

Uma conferência sobre a Mitologia. Este é o ponto de partida que leva três personagens a fazer uma “viagem” em tom de comédia, em demanda da curiosidade e da imaginação universal, glosando os mitos universais e urbanos para expor a condição humana na nossa sociedade contemporânea. MYTHOS, é um espetáculo com direção artística de Joseph Collard, clown belga que integra o elenco de “Ovo”, do Cirque du Soleil. 47ª CRIAÇÃO DO TEATRO EXTREMO | Direção Artística: Joseph Collard | Interpretação: Bibi Gomes, Fernando Jorge Lopes e Rui Cerveira | Cenografia: Teatro Extremo | Construção de Cenografia e Adereços: Daniel Verdades e Maria João Montenegro | Figurinos: Arminda Moisés Coelho | Desenho de Luz: Celestino Verdades | Sonoplastia: Fernando Jorge Lopes e Joseph Collard | Montagem da Sonoplastia: Sandro Esperança | Direção Técnica: Celestino Verdades | Operação Técnica: Daniel Verdades e Maria João Montenegro | Direção de Produção: Sofia Oliveira | Promoção: Victor Pinto Ângelo Parcerias: Liliana Duarte | Comunicação e Assessoria de Imprensa: Nádia Santos | Assistência de Produção e Secretariado: Paula Almeida | Apoio à Produção: Francisca Lima | Registo Vídeo: João Varela | Design Gráfico: P2F.


P.15

29 Outubro | 16:00H

MÚSICA

Músicos: Dejan Ivanovic Gonçalo Gomes Gouveia José Carvalho Tiago Alexandre

CONCERTO DE ENCERRAMENTO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA MÚSICA PROJETO OS NOSSOS AUTORES VOLTA AO MUNDO EM 80 IMAGENS PELO QUARTETO DE GUITARRAS CANTICUM Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 60 min. Entrada gratuita Levantamento de bilhetes a partir 14 de outubro

Viagem por diversos estilos e épocas. Partindo da música imortal do compositor barroco J. S. Bach, passando pelas melodias intemporais do bailado Quebra-Nozes de P. I. Tchaikovsky, que tantas vezes nos assaltaram a imaginação com as suas danças e valsas, e pela Paisagem Cubana com Chuva, realisticamente retratada pelo minimalismo de L. Brouwer. Esta viagem termina com uma série de imagens musicais (F. Moreno-Torroba), criadas para melhor descrever as peculiaridades de Espanha e expressas por um conjunto de postais (Estampas).


P.16

03 Novembro | 14:00H

Novembro TEATRO

FESTA DA MARIONETA A VIÚVA PAPAGAIO PELA CIRCOLANDO Auditório Destinatários: Escolas Turmas do 2º Ciclo | M/6 anos Duração: 50 minutos Lotação: 150 espetadores

“Sr.ª Cage? Sabe quem fala? Sociedade de Advogados Stagg and Beetle em Sussex. Temos o prazer de informá-la do falecimento do seu irmão Joseph Brand! Sabe quem herdou todos os seus bens? Você © Stratos Ntontsis Sr.ª Cage, você!!” Esta é a história de uma viúva que parte em busca de uma herança e de um papagaio que vive sem liberdade. Tudo parecia um mar de rosas, mas entre aventuras e atribulações, a Sr.ª Cage vê-se num grande sarilho e acaba por bater no fundo… Não fosse o amor dedicado ao papagaio James e o desfecho seria trágico. Nesta peça, a viúva é também papagaio e o papagaio é também viúva. A riqueza de um é a riqueza do outro, a liberdade de um é a liberdade do outro… Espetáculo criado a partir do conto infantil “A Viúva e o Papagaio”, de Virgínia Woolf, recomendado como leitura autónoma para o 5.º ano de escolaridade pelo PNL. Direção Artística: Alberto Carvalhal e Graça Ochoa | Encenação: Alberto Carvalhal | Interpretação: Graça Ochoa | Apoio à Direção: André Braga e Cláudia Figueiredo | Desenho de Luz: Francisco Tavares Teles | Cenografia e Figurinos: Sofia Silva Apoio à Cenografia: Nuno Brandão | Produção: Ana Carvalhosa (direção), Cláudia Santos e Alexandra Natura | Operação de Luz e Som: João Abreu ou Pedro Fonseca/coletivo, ac | Agradecimentos: Stratos Ntontsis, Filipe Fernandes, Águeda Mendes | Coprodução: Serviço Educativo do Teatro Municipal do Porto e Circolando | Encomenda do Serviço Educativo do Teatro Municipal do Porto | Projeto Satélite Circolando Circolando é uma estrutura subsidiada por República Portuguesa - Direção Geral das Artes tutelada por Ministério da Cultura Outros apoios: IEFP / Cace Cultural do Porto


CINEMA P.17

04 a 25 Novembro

EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA RETROSPETIVA “TERRORISMO E REPRESENTAÇÃO” O título desta retrospetiva – “Terrorismo e Representação” – corresponde à frase que constou no póster do filme “Terceira Geração”, de Reiner W. Fassbinder. É uma retrospetiva que não nasce apenas de uma urgência de atualidade, mas também de uma vontade de compreender a nossa contemporaneidade, no que toca a heranças ideológicas, dinâmicas de poder e determinações geopolíticas. O fenómeno do Terrorismo foi representado de forma plural na história do cinema, muitas vezes até de forma premonitória. Foi, inclusive, um problema cinematográfico, no sentido em que forçou cineastas a repensarem o seu cinema perante os diferentes acontecimentos. É deste esforço e das estratégias cinematográficas inventadas pelos cineastas que esta retrospetiva nos falará. Da Alemanha ao Canadá, passando pelo Bangladesh, estes filmes colocam o problema do Terrorismo, antes de mais, como um desafio às comunidades, mas também ao cinema. Incluem-se neste conjunto, obras realizadas por membros de diferentes lutas armadas que viram no cinema espaço de reflexão, mas também de elaboração ideológica. Como representar cinematograficamente um ato de tal forma singular, traumático, que transforma irremediavelmente o presente e a história? Quais os problemas de representação próprios ao fenómeno em si? – Representação do poder, do Estado, da Revolução, do terrorista, das classes, da territorialidade ou do futuro. Esta retrospetiva põe em jogo uma história possível do mundo contemporâneo, mas também uma interrogação sobre a dinâmica estética e política de um cinema que enfrenta diretamente um tal fenómeno.

04 Novembro | 21:30H

CINEMA EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA SEGURANÇA INTERNA - DIE INNERE SICHERHEIT DE CHRISTIAN PETZOLD Alemanha | 2000 | 106 min. Auditório Destinatários: Geral | M/12 anos Bilhete: 3,05 euros

Um casal de alemães, com um passado de terroristas de esquerda, escondeu-se no Algarve com a filha, que vive com normalidade um quotidiano de segredo. Uma série de acontecimentos provoca o regresso à Alemanha e ao confronto com as ações passadas. A adolescente debate-se com o crescimento. A Alemanha de hoje resulta desta caixa de Pandora que é o seu passado.


PP.18

© Teatro dei Piedi

05 Novembro | 16:00H

TEATRO | DANÇA | CIRCO

Atriz: Verónica González Direção: Laura Kibel

FESTA DA MARIONETA DE PEQUENOTE ERA UMA VEZ… DOIS PÉS! PELO TEATRO DEI PIEDI DE VERONICA GONZALEZ Auditório Destinatários: Família | M/3 anos Duração: 60 min. Bilhete: Menores de 12 anos - 1,84 euros; Maiores de 12 anos - 3,05 euros Lotação: 200 espetadores

Era uma vez… dois pés! Verónica González tem dois pés como quase todas as pessoas no mundo, mas os seus pés são especiais: encarnam grotescas personagens que vivem histórias onde o absurdo e a poesia se fundem por magia. Estas “marionetas” de carne e osso interpretam, com música e um subtil toque de humor, cenas repletas de fantasia, ritmo e cor.


P.19

11 Novembro | 21:30H

MÚSICA BLUES NIGHTS BY BBBF SLAM ALLEN Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 90 min. Bilhete: 6,09 euros

Slam Allen foi um dos “cabeças de Cartaz” do BB Blues Fest/2015 e proporcionou momentos únicos a todos os que assistiram a este espetáculo. Nos últimos nove anos, Slam Allen tem desempenhado um papel importante, como vocalista e guitarrista da banda do lendário James Cotton (antigo harmonicista de Muddy Waters), e, nesta noite em que volta ao Fórum Cultural, onde foi tão acarinhado, Slam Allen promete um concerto vibrante e inesquecível com a sua mistura única. Organização: BBBP - Associação BB Blues Portugal, em parceria com a Câmara Municipal e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira


P.20

12 Novembro | 16:00H

LITERATURA APRESENTAÇÃO DO LIVRO VIDA QUE ERA A SEGUNDA – MEMÓRIAS DE UMA ESTUDANTE PORTUGUESA NA URSS DE AMÉLIA MILITÃO Café-Concerto Destinatários: Geral | M/12 anos Duração: 60 min. Entrada gratuita

“Vida que era a Segunda – Memórias de uma Estudante Portuguesa na URSS” pode bem ser a história de tantos outros estudantes que viveram e estudaram na ex-URSS; que viveram um mundo de encontros e desencontros, que foram felizes e infelizes; que viveram experiências que os marcaram para sempre. Num ambiente estudantil internacional onde fervilham múltiplas ideias e conceitos, onde as diferenças culturais podem ser abismais, é, no entanto, possível encontrar pontos em comum: a amizade, a solidariedade e até o amor. A autora espera que o leitor sinta prazer ao ler este livro, que é um livro de vida, de uma Vida que era a Segunda.

12 Novembro | 21:30H

CINEMA EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA AS ORDENS - LES ORDRES DE MICHEL BRAULT Canadá | 1974 | 108 min. Auditório Destinatários: Geral | M/12 anos Bilhete: 3,05 euros

Baseado em relatos de cidadãos presos sem acusação durante o estado de exceção declarado pelo governo canadiano, na crise de 1970, no Quebeque. “Não tínhamos dinheiro suficiente para filmar tudo a cores (…), as cenas da prisão foram filmadas a cores, porque as pessoas comuns não conhecem as cores da prisão.” Michel Brault.


P.21 © Patrice Almeida

19 Novembro | 10:30H

DANÇA WORKSHOP DE DANÇA BASEADO NO CONCEITO DA CRIAÇÃO PLAY FALSE POR ANTÓNIO CABRITA E SÃO CASTRO |ACSC| [VO’ARTE] Café Concerto Destinatários: Interessados, estudantes ou profissionais em dança e/ou movimento | M/14 anos Duração: 2:30H Lotação: min. 8 e máx. 20 participantes Participação gratuita Data limite de inscrições: 17 de Novembro

Através de um workshop de dança, a dupla de criadores António Cabrita e São Castro, propõe uma partilha do processo criativo que levou à criação da mais recente peça, “Play False”. O objetivo principal é a tradução física de estados emocionais e psicológicos de alguns personagens shakesperianos, utilizando textos das próprias peças teatrais ou simplesmente pelo reconhecimento das características, complexidades e conflitos de um personagem no percurso da peça a que pertence. Uma reflexão sobre as suas próprias questões, os seus atos, as suas escolhas, os medos e conquistas, tudo isto somente através do corpo e todo o seu potencial.


P.22

© acsc

19 Novembro | 21:30H

DANÇA

Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 55 min. Bilhete: 3,66 euros

PLAY FALSE POR ANTÓNIO CABRITA E SÃO CASTRO |ACSC| [VO’ARTE]

O Ser Humano é o único animal que procura um propósito de vida para além da simples necessidade de sobrevivência. Nesta viagem pela condição humana, pelo que somos e o que nos condiciona, vemo-nos confrontados com a nossa existência histórica e social. Quem melhor do que Shakespeare para falar sobre os conflitos mentais, as emoções versus a razão, ou mesmo o que está para além das palavras? Através do recurso à psicologia e da análise de personagens como Lady Macbeth, Hamlet, Romeu e Julieta e Richard III, somos impelidos a refletir sobre o nosso próprio comportamento. Haverá uma conversa com o público após o espetáculo. Espetáculo vencedor do Prémio Autores 2015 - Dança, Melhor Coreografia - Sociedade Portuguesa de Autores. Conceito, Coreografia, Interpretação: António Cabrita e São Castro | Direção Técnica: João Frango | Figurinos: Catarina Morla Confeção de Figurinos: Nuno Nogueira | Música: São Castro e António Cabrita | Música Adicional: Murcof “Isaías I”, J. S. Bach “Passacaglia in C Minor” | Produção e Difusão: Patrícia Soares - Vo’Arte | Produção: Vo’Arte | Apoio à Residência Artística: Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, Teatro Viriato, Pro-Dança, Companhia Nacional de Bailado | Agradecimentos: Catarina Câmara, Cláudio Hochman e Maria de Assis | Co-Produção: Centro Cultural de Belém (CCB) | Apoios à criação: Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC); Companhia Nacional de Bailado (CNB); Teatro Viriato; Pro-Dança


CINEMA P.23

25 Novembro | 21:30H

EXTENSÃO DOCLISBOA FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA UNITED RED ARMY (THE YOUNG MAN WAS… PART 1) DE NAEEM MOHAIEMEN Bangladesh | 2012 | 70 min. + JOHNSON & CO. E A CAMPANHA CONTRA A POBREZA DE HARTMUT BITOMSKY RFA | 1968 | 18 min. Auditório Destinatários: Geral | M/12 anos Bilhete: 3,05 euros

“United Red Army” é uma história dos movimentos de esquerda através da experiência dos movimentos radicais dos anos 1970, no Bangladesh. O episódio da aterragem em Daca, do voo JAL 472, sequestrado pelo Exército Vermelho Unido japonês, é apresentado numa sequência de suspense, tendo como ponto de partida as gravações das conversas entre os sequestradores e a torre de controlo. O filme é antecedido pela curta-metragem de Hartmut Bitomsky (1968), inspirada pelo imaginário do cinema mudo, com Brecht e Straub como padrinhos: “Como comparar Berlim Ocidental e o Vietname? Partilhamos alguma coisa? Temos de nos apropriar das ferramentas de conhecimento e juntarmo-nos aos explorados? Temos de pegar em armas e lutar? Não inventámos a violência, a violência é que nos inventou”. (retirado do filme).


CONFERÊNCIAS | DEBATES | COLÓQUIOS

P.24

26 Novembro | 15:00H

O CANTE TAMBÉM É NOSSO APRESENTAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO HISTÓRIAS DO CANTE – JOSÉ FRANCISCO PEREIRA MESA REDONDA com os temas “Receção e Comentário ao Documentário” e “Cante Alentejano: Salvaguarda e Divulgação do Património”. Participação de Rui Garcia (Presidente da Câmara Municipal da Moita), João Proença (Casa do Alentejo), José Francisco Pereira (Cantador), José Simão Miranda (Grupo Coral os Alentejanos da Damaia), José Roque (Cantador) e Paulo Lima (Antropólogo). PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS CORAIS ALENTEJANOS: GRUPO CORAL OS ALENTEJANOS DA DAMAIA GRUPO CORAL ALENTEJANO “O SOBREIRO” DA BAIXA DA BANHEIRA Auditório Destinatários: Geral | M/12 anos Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 11 de Novembro.

Documentário sobre o trabalho de recolha do cante alentejano, por José Francisco Pereira e doado à Biblioteca Municipal da Baixa da Banheira. Histórias do Cante aborda ainda o 1.º Congresso do Cante Alentejano, realizado em 1997, o Viver o Alentejo, na Moita, e o Cante como elemento identitário e iluminando a poética espontânea do ser alentejano.


CINEMA INFANTIL P.25

27 Novembro | 11:00H

HISTÓRIAS DE ANIMAIS EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA Auditório Destinatários: Família e crianças dos 3 aos 5 anos M/3 anos Duração: 45 min. Entrada gratuita

Uma vaca procura as suas manchas. Acidentalmente, um elefante pisa um malmequer, agora tem de o salvar. O Inverno chegou. Os pequenos animais preparam-se para o frio. O pequeno Iwan tem de matar um lobo para se tornar um homem de verdade, mas as coisas não correm como planeado. Um pequeno filme sobre uma estranha amizade entre um gato chamado Fred e um ganso de nome Anabel. O Urso procura o seu chapéu e pergunta a todos os animais se o viram. Rita e o crocodilo vão passear pela floresta e quem salva a situação é o crocodilo! O hipopótamo adora comer, mas o seu sumo e a sua tarte de amoras foram roubados. Será que o hipopótamo vai encontrá-los?


P.26

02 Dezembro | 21:30H

Dezembro DANÇA

Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 74 min. c/ intervalo Bilhete: 3,66 euros

PROJETO OS NOSSOS AUTORES O PÁSSARO DE FOGO RE-IMAGINADO PELA COMPANHIA DE DANÇA MARINA POPOVA DE MARINA POPOVA

Em “O Pássaro De Fogo Re-Imaginado”, a Companhia de Dança Marina Popova entra no mundo imaginário dos contos tradicionais da Rússia, misturando-os num libreto onde se cruzam Príncipe Ivan Tsarevich, Köstchei o Imortal, os seus Súbditos, Vassilisa Tsareevna e Zhar-Ptitsa, (o Pássaro de Fogo). Como é já imagem de marca de Marina Popova, o andamento da peça é caracterizado pelo recurso a múltiplos géneros de dança, (Clássica, Lírica, Contemporânea, Flamenco, Jive, Jazz, Funk, Valsa, Rumba, Paso Doble, Charleston, Swing, etc), e tal como acontecera há mais de um século com L’Oseau de Feu dos “Ballet Russes”, “O Pássaro de Fogo Re-imaginado” rompe com o que hoje seria considerado tradicional e ilustra este mundo de fantasia não com a composição original de Stravinsky, mas com uma seleção musical que marcou a sonoridade pop/rock das últimas décadas. Melodias dos Led Zeppelin, Massive Attack, Smashing Pumpkins, Eurythmics ou mesmo de Jimi Hendrix marcam o ritmo, e fiel aos contos tradicionais da cultura Russa, a Companhia De Dança Marina Popova mantém o carácter disruptivo da peça original, e re-imagina esta história com um sabor artístico presente. Coreografia: Marina Popova | Bailarinos / Intérpretes: Beatriz Quendera, Catarina Frade, Carolina Russo, Isabel Oliveira, João Évora, Lucília Duarte, Margarida Madeira, Margarida Pacheco, Marco Rodrigues, Patrícia Frade e Marina Popova Direção, Desenho de Luz, Edição Áudio e Vídeo, Programação Qlab: Marco Rodrigues | Figurinos (Conceção, Execução): Carla Frade, Marina Popova | Equipa Técnica, Registo Vídeo/Imagem, Operação Qlab Live Show Control: António Sousa, José Frade, Pedro Deodato | Produção: Companhia de Dança Marina Popova, 2016.


TEATRO P.27

4 Dezembro | 16:00H

COPRODUÇÃO ARTEMREDE DE PEQUENOTE BARLAVENTO DE CARLA GALVÃO, FERNANDO MOTA E RUI REBELO Auditório Destinatários: Família | M/4 anos Duração: 40 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 22 de novembro. Lotação: 100 espectadores Criação e interpretação: Carla Galvão, Fernando Mota e Rui Rebelo | Conceção do barco-instrumento: Marco Fonseca com elenco | Realização Plástica: Marco Fonseca | Desenho de Luz e Operação Técnica: Nuno Figueira | Fotografias de olhos: Suren Manvelyan (Série Animal Eyes) | Fotografia: Susana Paiva | Produção Executiva: Stage One Uma encomenda CCB/Fábrica das Artes Coprodução Artemrede (Abrantes, Alcobaça, Sobral de Monte Agraço, Moita e Montijo), CCB/Fábrica das Artes e São Luiz Teatro Municipal Agradecimentos: Nuno Cintrão, Sogapal, Estância do Areeiro, Maria Repas Gonçalves, Jorge Laurentino, José Mario Branco e Manuela de Freitas

Barlavento é um espetáculo com canções de várias épocas em português de várias latitudes. Uma viagem pelo tempo e pelo espaço que continua o percurso, em conjunto, de Carla Galvão, Fernando Mota e Rui Rebelo, no desenvolvimento de uma linguagem cénica multidisciplinar e universal, criada em projetos anteriores como Canções Nómadas, Nana Nana e Peixe Lua. Barlavento desenrola-se à volta de uma máquina de cena, uma carroça-barco habitação, ao mesmo tempo, cenário, tela e instrumento musical. Dela saem estruturas e objetos sonoros, na sua vela são projetadas imagens e espaços, nela habitam os três cantores-contadores. Barlavento e sotavento são termos náuticos que se referem ao lado da embarcação de onde e para onde sopra o vento, respetivamente. Barlavento é o lado do barco que recebe o vento. Sotavento é o lado do barco que solta o vento.


MÚSICA

P.28

10 Dezembro | 22:00H

BLUES NIGHTS BY BBBF THE RAMBLERS Café-Concerto Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 120 min. Bilhete: 3 euros (o bilhete poderá ser adquirido no próprio dia a partir das 21:30H)

Organização: BBBP - Associação BB Blues Portugal, em parceria com a Câmara Municipal e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira

16 Dezembro | 21:30H

MÚSICA PROJETO OS NOSSOS AUTORES BANDA MUSICAL DO ROSÁRIO Auditório Destinatários: Geral | M/6 anos Duração: 70 min. Entrada gratuita. Levantamento de bilhetes a partir de dia 2 de dezembro.

Fundada em 11 de janeiro de 1975, a Banda Musical do Rosário é a única banda filarmónica do concelho da Moita e continua a divulgar este género musical junto das crianças e jovens, através da sua Escola de Música. Desde a sua criação, a Banda tem tido inúmeras atuações, de Norte a Sul do país. A internacionalização verificou-se em 1992, com uma deslocação às Astúrias (Espanha), tendo-se deslocado ainda, em 2002, a França (Plaisir). Em 1990, a Banda foi distinguida com a “Medalha da Cidade de Setúbal” e, em 2005, com a “Medalha de Mérito Municipal”, pelo Município da Moita.


MÚSICA P.29

17 Dezembro | 16:00H

CONCERTO DE NATAL UMA VIAGEM ATRAVÉS DA HISTÓRIA DO NATAL E DA MÚSICA PARA VOZ E PIANO Auditório Destinatários: Geral | M/4 anos Duração: 70 min. Entrada gratuita Levantamento de bilhetes a partir 2 de Dezembro

A celebração natalícia está presente na cultura de diferentes povos. Em finais do século IX, o Natal é já celebrado em toda a Europa e, em meados do século XVI, torna-se um grande acontecimento, celebrado com cânticos, danças, teatro e abundância de comida. Eis o ponto de partida para uma viagem apaixonante, através da história do Natal e da música escrita para esta época tão especial. Serão interpretadas canções de embalar portuguesas, canções tradicionais de Natal portuguesas, francesas, inglesas e americanas. Soprano: Ana Leonor Pereira Piano e comentários: António Ferreira


CINEMA INFANTIL

P.30

18 Dezembro | 10:30H e 11:00H

EDIÇÃO ESPECIAL DE NATAL SESSÃO DUPLA EXTENSÃO DO FESTIVAL PLAY FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL & JUVENIL DE LISBOA Auditório Entrada gratuita

SESSÃO PARA BEBÉS DE 1 A 2 ANOS

Destinatários da sessão das 10:30H Família e bebés de 1 a 2 anos Para todos os públicos Duração: 28 min. A aventura começa quando o cogumelo Berto perde o seu chapéu. Depois, uma pequena lagarta mete-se em sarilhos ao tentar comer a última folha de uma árvore bem alta. E um pica-pau tenta apanhar formigas, quando é apanhado de surpresa por um lenhador que quer cortar a árvore onde vive. Mas o peixe tem um problema: não tem mais água para nadar. Será que os amigos o conseguem ajudar? E será que um lobo já não pode fazer ballet descansado?

SESSÃO “SONHAR ACORDADO” PARA CRIANÇAS DOS 3 AOS 5 ANOS

Destinatários da sessão das 11:00H Família e crianças dos 3 aos 5 anos M/3 anos Duração: 36 min. Será que objetos de um imaginário tão diferente como o do boxe e dos automóveis podem ser transformados numa sandes? E será possível um desenho ganhar vida e querer sair do papel? As histórias continuam com uma pequena heroína que é levada pela sua própria imaginação, mergulhando num mundo por si inventado. E um rapaz joga à bola sozinho quando subitamente uma nave espacial aparece e...


P.31

PLANTA DA SALA


Nยบ 473/16 - GIRP/CMM

Profile for Município da Moita

Programa do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo  

novembro . dezembro 2016

Programa do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo  

novembro . dezembro 2016

Advertisement