Issuu on Google+

““D DÀ ÀB BE EM M””

852105


ISBN: 978- 9972-46-425-6 Feito o depósito Legal em Biblioteca Nacional del Perú N.º: 2010-05214

A primeira edição: Lima, April de 2010

©

Andy K. Figueroa Cárdenas

Imprimido: 1000 copias

Centro de Producción Fondo Editorial Universidad Nacional Mayor de San Marcos Calle Germán Amézaga s/n. Pabellón de la Biblioteca Central - Ciudad Universitaria, Lima-Perú Correo electrónico: fondoedit@unmsm.edu.pe

Desenho e leiaute e impressão: Centro de Producción Editorial e Imprenta CEPREDIM

Jr. Paruro 119, Lima 1 - Perú Teléf.: 619-7000 anexo 6009 Fax: 1004, 6016

Lima, Perú Direitos reservados. Proibido a reprodução desta publicação de qualquer sistema conhecido sem a autorização escrita do autor, e do publicador na edição presente.


DÁ BEM ( DAS BIEN )


Bem vindo “Um dia aparecerá uma mão que o ajuda”, disse-me alguém quando fui uma menina de crianças. Agora, vejo na minha vida e naquele dos outros que há tantas coisas a ser realizadas; tanto sonha para ser continuado; tanto amor a ser dado, e ser recebido; no entanto, Por quê ser nós mesmos um obstáculo para vir a estes?, Por quê fazendo-nos tais coisas difíceis e dolorosas?... vendo a vida como horrível e indesejável; morrer cada dia na nossa própria solidão; na espera de algo que nos ilumina, que "nos salva" e, traz-nos esta felicidade desejada por tanto tempo… Tive sorte de encontrar ao autor jovem, e da nossa bonita reunião eu gostaria de compartilhar algo que é carregado no meu coração: "Você não tenta terminar tudo imediatamente, começa gradualmente com o que você pode fazer…” Estou seguro que as mensagens deste livro, como aconteceu-me, aparecerá como uma mão que pode ajudá-los a viver melhor, sente-se de que com tudo. Clau Saavedra.


Atrav茅s da hist贸ria, em diferentes partes do mundo, o sabedoria pareceu coincidir em certos pontos; como sinais para transitar b e m em a vida. (3.1)


“Antecedentes” Penso neste livro, como na Gênese da Bíblia, que o infortúnio principal do homem é a solidão. Já na Gênese, o Deus o disse: “…não

está bem que o homem está sozinho”.(99)


Na vida, pode haver muitos obstรกculos; nรฃo devemos ser o principal de todos. Por que continuar trabalhando contra nรณs? (9)


Para muitas pessoas, regularmente, viver

resultam-nos

terrivelmente

ser

uma

coisa

complicada

e

insuportável. Os problemas do mundo são tão inacreditavelmente complexos, que oprimem-nos e angustia-nos, com uma sensação de incapacidade e negligência. No entanto, de forma surpreendente - quase miraculoso - continuamos vivos, cada dia almejando algo mais gentil, mais simples e com mais sentido. (95)


Não queremos prejudicar nós, sentir dor ou infortúnio, sofrer nem confundir-nos; então não experimentamos, não vejamos, não sentimos; ou seja, não arriscamos. E consequentemente não vivemos, porque viver implica um compromisso ativo e contínuo. Viver supõe sujar-se as mãos; implica cair-se, sair fora de um eu mesmo, às vezes sofrer um pouco, lutar, e trabalhar outro pouco também; para um bem. (95) Não tudo tem de acontecer em um nível de

felicidade

supremo;

a

dor,

o

sofrimento ou a tristeza são uma parte de aprender a viver e amadurecer. (9) A perfeição não é uma opção, só uma ilusão; aqui a aceitação e o afeto são importantes para amadurecer e viver. (9)


O que sinto, sei, agrado, penso, valoriza, julgo, quero, sonho, tenho temo, desejo, odeio, faço, espero, amo, o que acredito, o que entendo; tudo isso e seguramente mais - define a minha pessoa - sou eu. E está em constante modificação. (94) Ser pessoa é necessariamente tornarse pessoa, existir no processo. (94)

O sabedoria, consiste em: “ter a minha mente aberta; em qualquer lugar e em qualquer momento, estou começando” e deste modo entendo que não sei nenhum. (34)


Há algo que considerar, durante a transitar ou a viagem na vida - o resto da vida: “não há que deixar a parte à possibilidade de perder a vida”. (5) A morte é algo que não podemos controlar, viver é algo que sim podemos tentar manejar. (42) Devemos tentar viver enquanto há vida. (44)


Qual é a coisa essencial de mim? O nosso corpo, prazer, conhecimento, dinheiro,

posses,

belas

crianças,

trabalho reconhecido, casal ideal, ser perfeito, em fim. A coisa essencial; a coisa mais pura, típica e importante; extrato do homem. Muitas vezes esquecemos a nossa parte fundamental, a nossa identidade; a magia e a maravilha do nosso segredo ser. Desempenhando um papel que a sociedade

nos

impõe,

pensando

essencial às coisas que podem ser obtidos pagando por elas. (24) É comum afanar-se ou ser adicto a estas coisas, e transformar-se nelas também; mas, elas constituem só a parte mínima de quais podemos ser. (52)


A pesquisa do prazer e a satisfação perfeita é quase uma obsessão na nossa sociedade. A felicidade é uma parte da nossa vida; também é a desesperança,

a

decepção,

o

assombro, e a morte; também eles são nossos.

Não

que

recusar

experimentar algum destes aspectos, ele seria com recursar à vida em sua totalidade. (43)

Recusar experimentar a dor, a fome, a miséria,

uma

olhada

desolada,

a

desesperança ou a pobreza; não só é proteger-nos contra a vida, é não saber e não entender a morte. (44)


Quê sombrio que para alguns não existe a coisa existente. Eles não sabem do que eles são perdidos. (9)

O mundo queima as nossas decisões, o nosso amor, os nossos sonhos; se lhe supervisemos nós transcenderemos á vida.

(7)


Todos nós aprendemos a tomar decisões, viver, amar e sonhar de qualquer maneira. Se um considerar incorretamente

ou

terrivelmente

a

forma como ele aprendeu as coisas e quer aprender de um modo diferente, pode fazê-lo. Há esperança. (24)

As decisões, o amor e os sonhos, como tudo; é algo maravilhoso que passo a passo aprendemos. Quero acreditar que estas palavras podem contribuir para esta causa. (6)


“Decidi escrever este livro; e do seguro, você decidiu lê-lo.” (1)

(15/06/09)

A DECISÃO


A decisão, é a base de tudo, o vivo. (1)

O inevitável capricho no qual estamos inscritos. Aquela “expressão do nosso - cheia liberdade” que tomamos todo o tempo, sempre; é uma decisão. (2)

O que é elementar, sinal do poder, controle; é a decisão (2)


Quase sempre é necessário - decidir nascer novamente para encontrar a salvação de nós mesmos, ou para apreciar a beleza e ver qual realmente é, sem suspeitas nem sentir medos para experimentar sempre novamente o que é a vida. (9) Uma decisão, é um ato de atenção e consentimento. (94)

Temos

de

assumir

a

nossa

responsabilidade de selecionar e de definir a nossa vida, o bem maior que temos. (88) Caso oposto a vida vai resultar ser alheia a nós, um acidente. (108)


É difícil encontrar esta personalidade própria e apoiá-lo; e não dizer “Eu sou assim", mas sim diz que “Eu estou

mudando" e é maravilhoso. (94)

Uma decisão é efeito e definição - em parte - de nossos afetos, sensações e emoções. (114) O ambiente no qual vivemos e a nossa história

nele,

predispõe-nos

para

escolher e acionar de certos caminhos ante

certas

situações.

Mas

ter

amadurecido; nossas decisões, nossas ações e nossa vida vão da nossa consciência, nossa condenação pessoal, o - próprio - controle e a integração. (94)


Uma ação conhecida como consequência, espera sem exceções, depois de cada uma das nossas ações presentes. No entanto, o mundo e as pessoas não deixam de ameaçar com uma consequência diferente daquele que cada um tinha imaginado. (88) È aqui importante a inteligência, o valor e a ajuda de outros; para não decidir abandonar-se. (89)


As forças externas existem, mas o que realmente importa, é como cada um reage - escolhe e aciona - um pessoalmente antes deles. Sim é possível encontrar a alegria, no meio da desesperança. (95) Somos limitados por nossos sentidos, nosso

cérebro,

nossa

cultura,

aprendizagem pessoal, a língua e entre outras coisas mais, as regras da ciência. No prévio, como em tudo, é algo sobre o que decidimos e permitimos. (52)

Sobre a coisa possível é possível de decidir, da coisa impossível também cada um pode. A decisão é assumir uma posição, um ponto, em algum momento, em algum lugar. (5)


Muitas vezes não é fácil decidir pelo conveniente, a coisa correta, a boa; é então necessária lá a vontade que modifica o mundo, nosso mundo. (3)

A vontade, esta força que move e transforma o mundo, é a afirmação da decisão a cada instante. (3) A vontade, força vital dos seres vivos, desenvolve-se melhor em um ambiente mais difícil. (170)


Somos uma mão cheia de decisões, vontade pura, habitando um momento; uma pequena consciência para se. (5) Se sua vontade não ocupar o primeiro lugar é porque há outra vontade mais forte à qual é necessário ganhar. (5)

Estamos

inscritos,

no

meio

de

vontades muito fortes, condições que comumente nos levam à perdição; por isso para muitos não temos nenhuma liberdade. (57)


É fundamental - decidir - ser eu mesmo, para evitar ser transformado pelo ambiente; nem estar ao favor da mesquinhez, a baixeza, a tristeza, o aborrecimento, a impaciência ou a raiva. Mais sim que cada um influi nestes. (96)


É mais lógico e esperado, que deve saber quem sou; antes de atuar autenticamente - com meu verdadeiro eu - aos outros; mas, não posso fazê-lo, a menos que os outros me ajudem. (96)


Vamos por todas as partes, menos a nós mesmos. (10) Uma das nossas primeiras decisões deveria: "ser eu mesmo”, ou decidir ser espontâneo.

De

outra

maneira,

podemos esquecer-nos quem somos ou resultamos ser fechados em um asilo mental, por guardar-nos todo em nosso interior. (13) Por acaso seria mau ser quem sou? Não há nada do vilão ou mau em ser um mesmo.

É

necessário

dar-me

a

permissão, isto é uma decisão de ser e crescer. (15) Em palavras de Goethe: "Torne-se homem. Não me siga, mas sim a você mesmo”. (109)


Quando nós tentamos de ser alguém mais é comum e esperado falhar. (78) Talvez não temos nem a altura nem a aparência que nós gostaríamos; mas, é fundamental que cada um de nós pode ver-se e acreditar que é a pessoa mais incrível do mundo. E que eu sou a melhor coisa que tenho, um ser especial e único no mundo. (78) E quando reconheçamos e abraçamos com afeto quem e a valiosa que somos, e o potencial que temos; então começaremos a avançar. Puis não somos nem a mínima parte de quais podemos ser. (78)


Que possuímos nesta vida? Não sei

que significa quando alguém acredita que possui algo fora dele. Não até nosso corpo nós pertence, pouco a pouco deixa-nos ou nós deixamo-lo. Só eu tenho-me; e sou o ponto de partida para todo o resto, meu mundo; com uma decisão. (13)

A vida é menos verdadeira e menos livre, se um mesmo não decide e aprende a livrar-se das coisas. (96)


Aquele que seu corpo tome as decisões, debilita a sua alma e condena a sua mente. (13) Não é suficiente ser livre, é necessário ser pessoa responsável e também inteligentemente. (107)


Para selecionar bem e fazer a coisa

bem; que melhor que conhecer a palavra do Deus? (41) E se o Deus nos dĂĄ uma mĂŁo, melhor.(42)


Quando estou com alguma pessoa atormentada pelas suas ocupações, confundidas pelos seus desejos ou estive em conflito pelas muitas opções suas da vida, normalmente peço-lhe uma lista de dez ou quinze coisas importantes na sua vida; muito depois, peço que ele os ordene e escolha ou reconheça os três mais importantes. Depois de este análise e alguns - próprias decisões, digo-lhe: “agora que você sabe o que é

realmente importante, permanecer sozinho com ele”, e dependendo o caso deve usar estas palavras mágicas: “Está bem, isso não importa”. Se você praticar, você verá que simples é viver e que livre torna-se um mesmo a separar-se das coisas. (95) Se nós formos capazes de pôr nosso interior em ordem, lograremos desenvolver tudo quais somos. (95)


Porque será que algumas pessoas normalmente veem belos céus, flores mais bonitas e maravilhosos seres humanos; enquanto os outros nunca encontram um lugar agradável? (82)

Ignoramos que a vida de cada um está dentro do alcance de suas mãos. Podemos

escolher

a

alegria

e

a

felicidade ou encontrar desesperança e frustrações, onde um quer olhar. (82) A felicidade, é só o prazer e satisfação, uma - consequência da nossa particular atitude ante a vida. (142)


Apesar do sofrimento, feridas, tristeza e tudo eventos, esta capacidade que temos de pintar o nosso paraíso - ou nosso

inferno

-

e

viver

nele,

é

maravilhosa. Algumas pessoas acreditam que eles não podem eleger ou decidir, mas isto é sua decisão. Por que não decidir pintar seu paraíso e submergir-se nele? É simples: Você sozinho decide fazê-lo e fá-lo! (50)


“A expressão do bem, o amor.” (1)

O AMOR


O amor, a decisão de escolher o bem, é o começo da felicidade. (1)

Esta força básica que dá-nos suporte, razão e motivo, energia, vida; é o amor. (2)


Se você tem disposições para ser autêntico, arriscar e sofrer; então você poderá ser capaz de conhecer o amor, amando ou sendo amado. (95)

O amor não é - uma – sensação, é uma decisão e é um verbo. É um verbo que trata, a um substantivo. (114) O amor não é tanto como sensação, é mais uma ação, fazer, dar - o bem. (119)

Não é possível tomar contato com o fato

de

ser

seres

estivermos sozinhos. (95)

humanos,

se


Seres humanos que entram em relação com outros seres humanos, para o bem, isto Ê o principal (15)


Em um - relação de - casal, não cresce separadamente um mesmo; mas sim, em os dois juntos, tomados das mãos. (95) Comunicar-nos e estabelecer relações íntimas - significativas e duradouras - são absolutamente essenciais. De outra maneira, iríamos nos isolar na loucura. (88) A intimidade não é simples, constitui um grande desafio à nossa madureza; e é nossa mais grande esperança. (94) Precisamos de nós alguns a outros, já mesmo. (88)

Os seres mentalmente insanos são aqueles que mais se afastaram dos outros. (95)


Em uma boa comunicação e relação íntima; nós devemos reconhecer a nossos semelhantes como pessoas com dignidade, seres sagrados, não menos do o que eles são. (95) Em uma boa relação, também o compromisso é importante; aquele belo modo de compartilhar a solidão. (88)


Interrogar a uma pessoa só põe a ela á defensiva. Se você quiser aquela outra pessoa abre-se para você, então é você que deve começar-se por abrir-se - para ele ou para ela - falando sinceramente, claramente e abertamente quem é você, sobretudo

de

suas

emoções

e

sentimentos. O resultado é quase automático e imediato, como um milagre; a outra pessoa adquire às condições, a força, a confiança e o valor para revelar seus

segredos

e

comunicar

sentimentos e seu ser. (99)

seus


Se eu quiser começar uma boa relação, não devo julgar a complexidade e o mistério de outro ser humano, eu devo estar disposto para aceitá-lo como é (97)

É possível de julgar as ações das pessoas,

isso

é

conhecido

como

moralidade; mas, julgar uma pessoa é um erro que não se deve fazer, isto é um trabalho de Deus. (97)


Igual de importantes, é a transparência e a sinceridade absoluta, para encontrar-nos e crescer; de outra maneira, seria como construir -uma relação- na areia. (97) É fundamental para compartir qual é, nossos

pensamentos,

nossas

ideias,

nossas crenças, nossos desejos, mas sobretudo emoções.(104)

nossas

sentimentos

e


A verdade, ĂŠ sempre a resposta acertada. (108)

Negar a verdade ou ser nĂŁo sincero com um mesmo; com inteligĂŞncia, fantasia, evasĂľes ou outra maneira; impede-nos ser sinceros com outras pessoas;

e

sabota

a

nossa

autenticidade, fragmentando a nosso ser. (98)


O maior favor que posso fazer a mim e a você - outra pessoa – é, ser verdadeiro. Dizer-lhe quem sou e referir com toda franqueza e honestidade minhas emoções, mesmo

que

meus

pensamentos

e

sensações não forem do seu gosto. (98)

A coisa mais importante - e a única coisa possivelmente- que posso eu compartir com você, são eu mesmo; e a coisa mais importante que você pode compartilhar comigo, é você mesmo. (98) E constantemente devo mostrar-lhe quem sou eu e você também deve mostrar-me quem é você; porque, ambos estamos na evolução constante. (99)


Algumas pessoas assim como ladrões ou os delinquentes, tratam-nos como coisas quando eles nos usam ou abusam de nós, as pessoas. (108) Um dos medos fundamentais é que nos tratem como coisas, como não pessoas. Negado a uma personalidade; é uma indignidade tão profunda que não é surpreso que alguns de nós nunca se recuperam. (93)

Não somos objetos, somos pessoas maravilhosas, sensíveis e frágeis. É fácil prejudicar e fazer sofrer a alguém e igualmente simples é curar e fazer bem nele. Nós devemos tratar-nos com cuidado. (16)


Uma relação desigual, onde outra pessoa se considera do nível baixo objeto - é uma relação indigna e insana. Já

que

eles

não

se

comunicam

realmente, é um monólogo, onde ficamos isolados, maçantes, aflitos, até na agonia; sem uma verdadeira experiência, sem uma autêntica significação pessoal compartilhada e aprendida. (97)

Uma relação de objeto - pessoa, é uma relação da conveniência previsível; mas quando o objeto quer ser tratado como pessoa, os conflitos aparecerão. (97)


Quando fomos crianças, para nós o mundo foi um mistério gigantesco que seria

necessário

descobrir.

Ainda

agora, as pessoas e o mundo estão em câmbio todo o tempo; devemos valorizálos, querê-los e vivere-los como novas coisas, por respeito e por amor. (88)


É regular o horror que nos produzem os profissionais

imorais,

psicopatas

eruditos ou os acadêmicos corruptos alojados no governo e na sociedade. Monstros,

resultado

de

uma

educação - e sem ética. A leitura, a escritura, a filosofia, e as ciências são só importantes se eles servirem para que os estudantes, e as pessoas

que

queremos

aprender,

sejamos mais humanos. (85)

Neste mundo onde a maldade está crescendo e onde as bondades são cada vez mais escassas, o amor é mais que uma necessidade. (161)


Recebemos algo belo da terra, do sol, dos nossos pais, alguma coisa muito bela dos nossos amigos, irmãos e de Deus; recebemos a vida. Recebemos e recebemos cada dia; recebemos e, que damos à vida? (50)

Cada dia, você e cada um de nós recebem algo da vida; devemos dar, para que os outros possam viver, também. (50)


O

que

recebemos,

nunca

será

suficiente; a menos que um mesmo seja suficiente. (52)

Grandes são a surpresa, e a sensação, a receber algo quando não é esperado. Há que fazer o nosso, procurar o bem a favor de outro, sem esperar por algo em compensação. (58) Já que nossos momentos de frustração e depressão são devido a que alguém não satisfez com nossas expectativas. (88) Mais, se um deixa de esperar por algo; tudo o terá, embora seja possível que ele já o tenha. (61)


A única razão de ser capaz de ter algo é para dá-lo depois. (9)

O conhecimento, nossas fantasias, o amor

e

outras

coisas

realmente

importantes são destas coisas que nós damos sem que nós as perdêssemos. Não perdemos esta capacidade ou condição por dar; normalmente acontece o contrário, aumenta. (9)


Cada um é uma combinação mágica que nunca ocorrerá novamente; por isso, cada um de nós é um mundo para compartilhar. (85) Cada um vê ou percebe o mundo de uma forma diferente; no entanto, é o mesmo mundo. Não seria fabuloso que nós podamos compartilhar este mundo e vêlo de muitas formas diferentes? (85) Tenho a cheia convicção; de que aqueles que a sua vida é só dor, infortúnio ou agonia, é porque eles não tiveram a sorte de ver algo diferente em suas vidas. Com a ajuda - de outra pessoa - isso pode mudar-se. (142) As pessoas vemos mais claro em conjunto, que sozinho (95)


Não posso dar o que não tenho; então, tenho que acumular - ou querer - amor, compreensão,

sabedoria,

inteligência,

conhecimento e outras coisas de valor, tudo o que depois poda entregar ao meu próximo; para que eles o assimilem, acomodem e construíam para desde aqui.(10) Para ter; cada um tem que querer, permitirse receber, e também dar-se; entre outras coisas, a liberdade. (58)

Não é possível encher de novas e belas coisas algo que já está ocupado. Com nossas condições limitadas; nossa mente e nosso interior devem esvaziar-se de um mesmo, para ser capazes de introduzir-se a todo o demais. (52)


É conveniente tomar consciência de tudo; abrir minha mente, abrir meu coração e abrir meus braços; abrir-me e abarcar tudo. É o primeiro passo a encontrar-me a mim mesmo e a todo o demais. (58)

Todos

nós

temos

necessidades,

embora sejam pequenos no âmbito físico, nos passem a vida tentando satisfazer estas necessidades, de nosso e das pessoas que cuidamos. No entanto,

as

necessidades

mais

importantes são os relacionados com o que forma nosso interior. (13)


As pessoas informadas sobre ciências - humanas - manifestam que o modo de

manejar nossas emoções será chave no êxito ou derrota na aventura de viver. Já que as emoções são ligadas intensamente com os prazeres ou sofrimentos; também, com a maior parte dos conflitos interpessoais e com as boas relações íntimas e profundas. Regularmente, a conduta humana é um resultado das forças emocionais. Então,

é

acreditável

que

nosso

coração, fonte do nosso poder, pode transformar ao mundo. (99)


É possível ver e é provável não ver; no possível de ver está a coisa boa e está a coisa má, tanto como no Ser. A eleição do bom, é uma eleição de amor. (2)

Como sinal para transitar na vida, são os pontos do caminho a Deus, são sinais de esperança e de amor. (3)


É importante perseguir o bem e também é necessário evitar o mau; evitar a maldade não só apoia a saúde, também faz bom. (7)

A alegria de rir, fazer coisas novas e fazer uma pouca de loucura de tanto em tanto; ilumina o nosso dia com algo da magia. (88) Algo que você normalmente não vê muitas

vezes,

interessante. (105)

sempre

resulta

ser


A consciência é necessária para curar as coisas que o mundo nós a feito; por isso, é necessário escutar as vozes que há em nosso interior, suas sensações, suas intenções, seus desejos, ideias que nos fazem odiar-nos e denegrir-nos, que nos causam o dor e o conflito. (95) É

necessário

chorar

para

que

o

sofrimento saia, mostrare-lo; e permitir a outros ser testemunhas da nossa dor. (105) É necessário fazer as pazes com nossas feridas,

nossas

debilidades.

É

limitações necessário

e

nossas abraçar

nossas feridas - e tudo isso que é também nosso - terna e afetuosamente para ter paz, crescer e simplesmente viver com felicidade. (95)


Às vezes nos passamos a vida acusando e lamentando-nos,

sem

desculpar

os

eventos nem às pessoas quem nos magoou. É necessário abraçar-nos e abraçar as pessoas, e deixar a trás as coisas passadas; para poder avançar e crescer. (50) Todos

nós

precisamos

do

perdão

incondicional para escapar da amargura, da dor e do aborrecimento guardado; para deixar nossas cargas pesadas e assim esquecê-las. E perdoar sobretudo, para conseguir a paz.

(28)


Não há nenhum ser humano que não tem amor. (160)

Nós nos tratamos e relacionamos; se ficamos de noivos, se frequentarmos encontros ou festas, se ficamos de casal, ou se ficamos de amantes, se nós nos gostarmos, se amamos um a outro; as pessoas

estamos

relacionados, bem. (99)

tratando-nos


Esta atração que existe com as pessoas ou com as coisas; pode-nos fazer-nos um objeto de amor. (7) O tempo que você passa e as coisas que você faz com as pessoas ou as coisas, faze-los especiais e únicos no mundo; tomando pessoal importância dentro de Você, cada vez mais. (49) Chega

um

momento,

onde

outro

indivíduo - ele ou ela - de algum modo misterioso e indescritível, volta-se para mim - eu - mesmo em um ser especial - em você. (97) Isto é a que os informados chamam

encontro. Uma forma especial de relação entre duas pessoas; onde - você - outra pessoa começa a ser uma parte da minha realidade e do meu mundo interior, e - eu em outra pessoa o mesmo acontece. (97)


Do igual modo que “um não é a metade de dois, mas sim que dois são as duas metades de um” - segundo E. Cummings; descobrirse tanto como descubro a outra pessoa, sentir-se e entender-se tanto como me sentir e compreender a outras pessoas, que o amor em mim cresça tanto como amar a todas - as pessoas; são as metades vitais de - uma só coisa - algo maravilhoso, uma vida. (101)

Se ambas partes não forem um, então se perderam. (102)

Uma pessoa, só pode conhecer-se a ele mesmo e experimentar a plenitude da vida na encontro com outra pessoa. (99)


Há momentos em uma relação, na qual conseguem sua maior nível, o encontro; onde os dois experimentam uma empatia mútua,

muito

ressonância

e

profunda

e

intensa;

sincronização.

Nestas

ocasiões, minha felicidade ou minha aflição é significativamente compartilhada, com ela ou com ele. (97) A comunicação e a relação íntima são uma matéria do encontro. (97)

Nesta coincidência onde tecem laços e se aproximam as pessoas para compartir - até que eles pareçam fundir-se. Cada um deles - nós - continuou sendo um mesmo, seu próprio, inconfundível e único Eu. (97)


Jamais ĂŠ mau o amar. (99)


Somos

feitos

para

amar,

amar

ilimitadamente; mas, é usual não amar bastante e mais usual é não ter um amor autêntico, quando sou eu que é o fim do meu amor. E deste modo, falhamos lamentavelmente.

“Amar é esquecer-se inteiramente em bem de outro” (43)


Muitas vezes, amamos a nĂłs mesmos, atravĂŠs de outra pessoa. (44) O amor, realmente, nĂŁo pode conter-se a se mesmo. (46)


Queira um bom par, amigos gentis, uma vida cômoda e - todo - as satisfações possíveis… ele é amar? Isso é querer, pedir algo agradável. (99)

O amar e o querer; ou seja, o dar e o pedir;

tem

por

-

inevitável

-

consequência - o receber, o laço importante humanidade.

que

existe

Duas

na

forças

nossa de

-

consequente - união que devem coexistir no homem e entre os homens; para seu bem. (105)


Todos nós devemos ajudar as pessoas, demonstrar nosso amor que manifesta nossa luz; ou pelo menos não magoar a ninguém. (9)

No mundo cada pessoa é única e especial e todos temos necessidade de amar e ser amados. Não obstante, a vezes de um pouco mais. (9)


Há algo mágico em fechar os olhos e escutar a voz que parte de nós, de todas as partes - para comunicar-nos com nós - e entender um momento quem sou. Para saber que tenho opções e que posso escolher a felicidade; e para ser capaz de compartilhar o meu mundo - com as demais pessoas. (93)


Ser maduro não é ser independente, não precisar de alguém ou não sofrer; inventamos

estas

coisas

que

nos

escravizam: o tempo, as palavras, nossas crenças,

de

qualquer

forma;

são

elementos - ideias - de nossa ilusão, os espectros de nossa solidão. (13) Comumente as coisas que criamos - e aqueles que acreditamos - só nos criam distâncias. (28) Obstáculos

e

brechas

que

nos

desconectam profundamente, e nos fazem difíceis a vida às pessoas. A

primeira

distância

que

seria

necessária passar, é a distância com um mesmo; para depois superar a distância que existe com os outros. (74)


Superar a solidão é uma necessidade profunda - e essencial - do homem, que pode ser resolvido com um pouco de amor, afeto, intimidade ou com um: “Eu preciso de você”. (9)


Sem

a

interdependência,

qualquer

organismo, nunca poderia sobreviver (95) Não podemos viver sozinhos. A solidão, as mentiras e o egoísmo só dirigem à destruição e à morte. (95)


Se você quiser saber qué tão pessoa amável é você, presta a atenção - com consciência - das coisas que você faz e dos comentários que você diz durante o dia. Você será capaz de chamar-se uma pessoa amável depois de que você tenha conhecimento de quantas vezes: você ajuda

na

necessidade

a

alguém,

compartilha a sua comida com alguém com fome, diz que ama a alguma criança, procura junto com as crianças em descobrir a magia que os faz ser especiais, dizer que faz um belo céu ou é um bonito dia, ou compartes um momento com um estranho e buscas como dissolver com a amabilidade esta distância e lograr um encontro. (95)


Acaso não seria maravilhoso que cada um de

nós tivesse a "alguém"; alguém que me ama aconteça o que aconteça, que me aceito e quem me escuta, ainda se eu for bobo, ou se eu cometa erros ou se eu me comportar como uma pessoa normal? Seria maravilhoso que haja alguém que realmente me entende e me ama; alguém a quem chegar sem um condicional. Verdade que sim? Começamos a ser isto alguém! (16) Também seria muito belo que "alguém" me lembra-se o belo e valioso que sou. Alguém que com um gesto e afeto me reconhece que tenho algo bom ou que faço algo bem. Seria muito bonito saber que para alguém sou importante. (16)


Eu

ensino-lhe,

você

ensina-me

e

converte-se num compartilhar. A dar algo a uma pessoa, recebemos - talvez involuntariamente algo dela, sempre. Por isso, no fundo dar é um ato de compartilhar; e o amor também. (16.2)

É mais simples amar e ajudar, quando nos pomos no lugar do outro; em palavras de

Saint Exupery: "possivelmente o amor é o processo por o qual eu conduzo delicadamente na restituição a você”; no seu lugar, sem limites. (35)


Nós gostaríamos – todos – de um mundo no qual as pessoas sejam boas entre elas. No entanto, forçar - às pessoas - à amabilidade, à paz ou ao perdão, não é diferente de ser mau. O modo é importante. (96)


Não acredito que existe só um caminho para ajudar. Para o seguinte, é necessário: escutar para a compreensão, não sou Deus para saber o que acontece dentro de cada pessoa; também não sou Deus para fazer todo sozinho, sou uma pessoa tanto como àquele a quem tento ajudar, logo se trabalharmos como uma equipe seremos capazes de realizar o objetivo; passo

a

passo

em

comunicação

e

relação.(16) As pessoas somos seres únicos; no entanto, temos muitas coisas em comum. Se conseguirmos tomar contato com nossas

características

e

objetivos

relacionados, e trabalhamos como uma equipe; seremos capazes de ajudar-nos.(82)


Já é extenso a ideia que um bom exemplo fato - ensina mais de mil de palavras. Por isso é necessário que nos proponhamos ser o melhor exemplo, para ser modelos de vida; desta maneira as crianças pequenas e os grandes também, porá em prática o que eles veem a observar - seus maestros - o mais maiores, adultos. (95) O amor é ensinado e é aprendido, amando ou mostrando amor. (95)

É necessário ensinar a amar, àqueles que não conhecem o amor, é nossa responsabilidade como pessoas que amam e como seres humanos. (105)


Todos, devemos conviver procurando misericórdia - amor e perdão - mais que à justiça. Só Deus sabe que tão bom nos faria a justiça; a vida, possivelmente não existiria. (119)

Porque a evolução do crescimento humano é uma longa evolução, que vai desde a necessidade absoluta de ser amada até uma disponibilidade cheia de dar amor; acredito - por nosso pouca disponibilidade de dar amor - que todos nós somos ainda crianças, embora a maioria de nós o ignorasse isto. Esta evolução é a de ser, inteiramente seres humanos. (93)


Sou pessoa que ama porque dou tudo qual sou, com transparência, sinceridade e ternura. Sem maldade, me entrego livremente. “O carinho deve dar algo bom, é servir para o bem; é entregar-se livremente” (95)


E n達o podemos amar mais a nenhuma pessoa, sem amar mais todo mundo. (97)


“Os cores da vida, são os sonhos.” (1)

OS SONHOS


Os sonhos, a decisão de fazer algo, especial. (1)

Ocasionalmente

me

pergunto:

se

continuará sendo o céu azul amanhã? Possivelmente não; mas, de seguro seria melhor com um pouco da nossa Luz. (5)


Fazer algo tem mais valor do que não fazer. (101) Há que ser espontâneos, fazemos algo, é especial.

(110)


A vida pode ser muito difícil e complicada; quando tentamos ser o que os outros desejam que cada um seja, às vezes algo impossível. Ser um mesmo é um modo fácil de viver e possivelmente o mais simples do mundo. (16) Seria interessante saber quem somos, conhecer aquela parte do nosso interior que nos faz sentir-nos mais cômodos, para ser eu mesmo e sonhar. (15)


Muitos de nós “na viagem exterior” nos havemos

perdido;

solitários,

confundidos e recorrendo os caminhos que não levam a nenhum lado. (50) Aventurar-se fora de um mesmo é arriscar-se a perder-se e morrer. Aquele que quer procurar a vida deve olhar primeiro - dentro dele. (43)


Deve

haver

um

equilíbrio

e

uma

integração entre o que o meu - mundo exterior reflete e o que meu - mundo interior; caso contrário, a loucura - mais que uma ameaça latente - será uma realidade. (97)


Cada um tem por finalidade realizar o que é essencial para um mesmo. (78) É nosso natural objetivo, evidência de nossa existência, e nosso especial modo de contribuir a o mundo. (82)

Um ponto que seguir e que guie nossas ações; um ponto que nós de Saúde

Pessoal como a árvore da vida, e Saúde Social como caminho para melhorar o mundo, assim são os sonhos; aquela paixão que alimenta a alma. (2)


Se não escolhermos um objetivo e uma finalidade, se não lhe dermos um curso e um sentido à nossa vida; a nossa vida será só um acidente. (107)

É também necessário saber aonde vou ou encontrar um - boa- direção a minha vida, e a razão pela qual luto; para inspirar-me e para dar-me fortalezas frente a dor, o tédio, a depleção, os infortúnios, a aflição e o abandono. E não só deixa-lo, sino também construir algo novo, e bom. (99)


É importante ser um mesmo, para - com um propósito - acionem no mundo; o caso oposto - se nos perdemos - só reagiremos como

os objetos ante

qualquer influência, estímulo, causa ou ação estranha. (97)

Nada existe desnecessariamente, nem sem

um

propósito.

A

maioria

esquecemo-lo, esqueça-nos a nós. (160)

o


Já não há lugares - no mundo - onde esconder-se. Se uma pedra cair de qualquer maneira nos afeta, e se o mundo for doente então pode ser nosso fim. Devemos ajudar a curar - e salvar - ao mundo, não para o medo, nem para evitar-nos um mal, mas sim por amor a todos. É necessário que novamente acreditemos

em

nós,

tenhamos

confiança em nós, e trabalhemos com as pessoas na equipe; para que a nossa salvação - a de todos - não seja só uns sonhos. (94)


A rotina dirige ao aborrecimento; e se um está aborrecido, ele resulta ser aborrecido e aborrece aos outros. Tanto como se esteja feliz, ele faz aos outros felizes; se for misterioso ele compartilha o seu mistério e assim. (94)

Há algo muito belo em aprender, crescer, amadurecer e sonhar. O que faço para mim, faço para os outros; e o que os outros fazem para eles, eles o fazem para mim; de modo que nunca é algo egoísta, é um compartilhar. Tudo começa com um mesmo, para continuar e relacionar-se com os outros; este, é um bem que é necessário permitir-nos. (82)


É uma perdida ilusão viver para trás, o passado; um irremediável pesadelo. Quando só há para adiante, o presente, é um obséquio fantástico. (2) O passado, veja-se bom ou mau, é algo em que nada pode ser feito. O futuro é maravilhoso de sonhar com ele. Mais ambos, passado e futuro, não são reais. Este momento exato, presente; é um obséquio no qual é possível viver, a verdadeira realidade. (44)


Porque a vezes demonstramos a menor quantidade de - amor – afeito e carinho às pessoas que mais queremos? 95)


A vida é mais que o tempo que temos neste mundo, essencialmente, é uma continuidade de - inteiramente - fazer algo bom, alguma coisa útil; são pequenas coisas, a vezes passageiras - nada monumental; no entanto, sempre eles são importantes e há opções com a vida. (95)

A vida implica câmbios. Investir no câmbio é notar que cada dia o todo o mundo é novo, cada amanhã da minha vida; isto é a alegria da vida. (16) Viver também é risco; porque me atrevo a experimentar com a minha vida, em ter-me câmbios,

a

desconhecido. (16)

enfrentar-me

a

o


No início deste livro há uma afirmação: “não temos que deixar a possibilidade de perder a vida”. Algumas pessoas tem a sorte de receber a notícia sobre que eles têm pouca vida, muita pouca. Então eles começam a fazer coisas muito belas, compartem momentos com seres muito queridos e alguns deles até declaram algo muito guardado no seu coração: Eu amo a você. É incrível todo o que cada um vive, quando se conhece que a vida é tão pouca. E se só você teria três dias da vida, que coisas você faria, com quem? (50)


Se vivêssemos, não teríamos medo à morte. (95)


A morte é parte da vida, mas enquanto cada um vive, é necessário viver do melhor caminho. (51) A morte ensina-nos a separar-nos - das posses, já que não podemos levar com nós. Ela aconselha-nos que nós renunciemos às expectativas, já que ninguém sabe se ele viverá amanhã. A morte diz-nos: vive o

único momento que existe, vive agora. Agora é o momento, porque agora estou vivo, para clarificar lhes a meus pais - que eles significam muito para mim: que eu os

queiro a eles. E assim conosco a felicidade do momento. (94) A felicidade, a arrebato, a alegria e a dita vêm da surpresa e dos sonhos. (94)


Devemos aprender como e que sonhar, e com amor em nós, é mais fácil. (5) Para realizar os sonhos que tenho, e para obter os objetivos que desejo; devo adaptar meu comportamento de tal modo

que

poda

conseguir

meu

objetivo.(16)

Que fazer e como deve fazê-lo é importante; quando fazer, também é. Se não se planeja fazê-lo, não é feito (160) E o que não é feito ou exprime, como o que não é semeado, é baldio. Para a colheita é razoável semear e cultivar primeiro. (163)


É incrível como as pessoas obtêm o que eles esperam conseguir; para isto são os sonhos, para fazer milagres. (13) O que é impossível, é só o que ainda não foi feito. Se uma pessoa sonha e decide fazer algo, possivelmente, tarde ou cedo poderá fazê-lo. (163)

A vida não é um ponto, menos uma meta; a vida é a trajetória, o processo, a viagem até lá, até nossos sonhos. (13)


Sonhar parece-se com escrever uma história que podemos viver; e desta maneira a vida é sonho. Podemos deixar a contagem uma história? (5)

Os sonhos não fogem, seu sonho deve estar em algum lugar, esperando que você o encontre. (36) As oportunidades podem aparecer em qualquer momento; e de seguro, se eu quero, eu posso terminar encontrando algo que me apaixone. (36)


Só descansam os que não vivem. Aqueles que amam a Deus e aqueles que perseguem seus sonhos nunca param, eles se entregam à vida. (13)

A fé é a atividade suprema do ser humano, é confiança e entrega. (16)


Como seres humanos únicos no mundo não devemos ser satisfeitos com só ser iguais

aos

tentando

outros, igualar-nos

nem aos

continuar outros.

Devemos revelar-nos ao sistema. (10)

Espero que não fosse necessário vir ao ponto da morte para entender que ainda não vivíamos. (13) É ainda momento para sonhar, amar e viver bem. (13)


Possivelmente não é tão necessário entender a vida, mas se é necessário tem que - viver bem, porque desta maneira também damos bem a nosso próximo. (95)


“Consequente”

Aquele que compreenda o que diz neste livro aceita a inteira responsabilidade de sua vida e sua responsabilidade frente ao próximo. Obviamente não será fácil e, terá que aprender a arriscar já que é livre, e porque isto é viver. (9)


Nosso objetivo é crescer como seres humanos. Nós nos olhamos em nosso interior; encontramos algo - agradável e cômodo - e; construímos começando de além, essa fonte de compreensão, de fortaleza e de paz que é meu - eu interior. Então nos aproximamos aos outros com amor, aceitação e paciência na esperança do que podemos chegar a ser juntos.

(95)


É importante explorar e experimentar nosso interior. Ter consciência de nossas

emoções,

nossas

sensação,

nossos desejos, nossas necessidades, nossa vontade e nossa mente. É fundamental conhecer-nos – escutar-nos e compreender-nos - e abraçar-nos. Para poder ser capaz de experimentar a brandura, a companhia e também a aflição. E ademais de aventurar-se a experimentar tudo o que é bom, também saborear y disfrutar de tudo o que já possuímos. (96) Também é importante e essencial sair de um mesmo em direção aos outros e em direção do próprio Deus. (96)


História Um viajante andava cruzando cidades com uma pergunta a suas pessoas: qual é a coisa essencial para você? Em uma cidade eles disseram: "as matemáticas

obviamente, porque isto e porque aquilo”, eles explicavam e depois eles agregavam: você não acredita que é verdade? A que ele respondia: Posso viver muito feliz

sem matemáticas. Em outra cidade responderam-lhe: "saber ler e

escrever naturalmente, porque a isto e porque aquilo”. A que também ele agregou: Posso viver

muito bem sem saber de ler e escrever. E assim em muitas cidades eles disseram muitas coisas: a arte, a tecnologia, os números, as palavras, a saúde e muitas outras coisas inventadas pelo homem. E todos eles argumentavam suas razões.


E ele igualmente respondia com muito respeito:

Eu posso viver sem isto ou sem aquilo.

Até que um dia, no caminho a uma cidade à borda do mundo, ele viu que um homem se serenou na terra quem pareceu descansar longo tempo. Então o viajante perguntou o homem : Qual é a

coisa essencial para Você?

“Sou também viajante” - respondeu o homem desde a terra- “olhar onde tem sentido de olhar,

para mim, a coisa essencial não está fora - o essencial é invisível a os olhos”.


Se você quer encontrar algo do valor como a liberdade, a vida, a salvação, a reunião ou a verdade; vire-se a Deus e permita que Deus ficasse em sua mente, em seu coração e em todo seu Ser. (100)

É difícil estar nas mãos de Deus, você não deve fazê-lo mais difícil. (107)


A morte ensina-nos usar melhor o tempo, dizer a nossos semelhantes que os amamos, a entregar-nos já. (95) Devemos valorar cada momento - da vida - como se realmente fora o último que tivéssemos, bem possa ser assim. É necessário viver agora. (84)

Porque o céu é um reflexo do meu espírito eterno, devo tentar projetar cada dia as cores cambiantes de minha vida, com o amor. (5)


Faça o que você tem de fazer; e embora seja inevitável receber algo, não espere por ele, continue vivendo. (112)

Nesta vida de constantes câmbios, não é saudável fixar-nos a algo, nem embora seja algo de valor. Transitemos na vida com sabedoria; experimente a felicidade, a euforia ou a satisfação e também o dor, o sofrimento ou a tristeza; você deve construir com eles coisas boas e logo soltare-los. (58)


Nós volvemos a ser humanos quando estendemos os nossos braços e nos arriscamos abarcar, abraçar ao próximo e a confiar nele. (95)

Fazer bom, amar e viver necessita de pessoas valentes; por isso, o bem, o amor e o viver, só é esperável das pessoas com fortaleza. (13)


Nossa relação com o mundo, para nosso bem, deve seguir a sugerem-te - palavra de Deus. Uma célula não deixa de ser ela mesma

em

sua

relação

-

de

interdependência - com as outras células, com os outros órgãos ou com o ser em sua totalidade. Para nascer, crescer e viver - bem - nós necessitamos dos outros,

necessitamos

de

nós

e

claramente, necessitamos de Deus. (99)

Deus quer tudo do homem, por amor; e o mundo também o quer. Mas Deus quer salvar-nos; o mundo não, o mundo só quer perder-nos. (114)


Deus nos há regalado o que somos, nossa magnífica humanidade com toda sua maravilha. E o que fazemos com ela será o modo de agradecer-lhe, será nossa oferenda a Deus (88)


Com um pouco de mistério e um sorriso nos lábios tenho de dizer: “é tanto a magia

que

nos

rodeia

e

nós

a

permitimos-lhe ir-se”. (50)

Seguro alguém já haverá dito tudo isto e melhor; mas como os bons maestros dizem: "é necessário repetir o bom.” (10)


Preparado para fazer as coisas?

A VIDA… SEGUE “ … e Você, tem de seguir também”


NOTAS Nota 1

Este livro não tenta dar poder, magia, esperança ou um milagre à pessoa - quem o lê; ele pretende não tirare-lo dele. (99) Nota 2

Com muita humildade tenho que advertir que o que contém este livro pode ser inspirado em coisas muito belas; mas acredito que esta beleza e esta verdade, de seguro é limitada por minha natural humanidade. (38) Nota 3

Sugiro ao leitor - antes que seguir - esperar um tempo prudente, até que as ideias da afirmação lida, despertem em seu interior. (129)


ACRESCENTADO

Historia. Encontrando-se todos os homens da terra para resolver suas guerras, sua crise econômica mundial, suas epidemias, seu aquentamento global, sua pobreza e demais problemas. Eles começaram com tentar resolver as guerras, e todos eles começaram a argumentar medidas de seguridade e defesa ante os outros e ante de nós. Uma pessoa tomou a palavra e disse: "se

as pessoas podem eliminar esse sentimento de ódio, dano, agressão, conquista, ameaça, e outros afetos da influência negativa e da maldade com as pessoas e com nós mesmos; não


falaríamos de guerras, não haveria necessidade de resolver nelas.” É verdade! - acrescentado outro homem “é necessário educare-los a eles e …” (as pessoas começaram a murmurar afirmativamente). Então, a anterior pessoa interrompeu: “…cada um deve carregar e curar a sua mal dentro de se. E fazer sua parte, para salvar ao mundo e para salvar-nos de nós mesmos. (35)


Poema “Se hoje ajudei a uma pessoa, a sido um bom dia. Se hoje ajudei a mais de duas pessoas, a sido um dia próspero. Se hoje contribuí para que alguém aprenda o valor de ajudar, a sido um maravilhoso dia. Se hoje contribuí com mais de uma pessoa para que aprenda o valor de ajudar outra pessoa, Acredito que foi um dos melhores dias de minha vida”. Pois acredito que se aprendermos a viver

para os demais, poderemos curar o mundo.


Historia Com a emoção esperada, uma estudante correndo diz a outro estudante bochechudo: “Tomy a matou a os rapazes da escola e eles matarem a ele”. El estudante chamou à escola, aos meios de comunicação de massa, aos países e disse: “faça o que você deve sentir, pelo que Tomy fez. Mas, você conhecerem a Tomy? você sabe quem foi Tomy? Tomy foi um rapaz que comprava latas de tomate no super, e quando ele tropeçava os outros rapazes faziam o divertimento dele”; “na escola os rapazes insultavam-no, maltratavam-no e etiquetavamno de estúpido e perdedor”. Tomy matou estes rapazes e matou-se, você sabe-o; mais você deve saber também que: "Tomy foi um rapaz solitário, e que ninguém o quis pela suas limitações e faltas, mais eles odiaram-no e faziam seu infortúnio mais grande e mais terrível a sua solidão”.


Não sou clemente com o que Tomy fez. Estou pedindo que vocês não o odeiem, nem sentam nem conservem mal em vocês pelo que Tomy fizeram, porque é isto o que fez a rapazes como Tomy. Se tão só o houvessem amado...

(112)


Dedicado para meu amigo, Deus.(8)


Ao leitor, parceiro e amigo neste livro, minha especial agradecimento. Que Deus te bendiga!

Andy Kid


Dá Bem