Issuu on Google+

8

PROMOÇÕES DA APMF

JORNAL

DIA A DIA MONTE CLARO RIO CLARO DO SUL – MALLET – PARANÁ

Palavras da Direção Tenda beneficente

cmyk

Bazar de roupas e calçados

Pirogada

“Conviver é uma atitude que precisa ser muito bem administrada, em todos os âmbitos de nossa vida. Valorizar e reconhecer o que temos de melhor é imprescindível para que sejamos grandes seres humanos. Neste mês de dezembro, de um Ano de muito trabalho, vivemos um momento de grande alegria, que com certeza vocês: Professores, Funcionários, Alunos e Pais fazem parte da trajetória até aqui percorrida. Pelas alegrias e tristezas, pela individualidade incontestável, pela amizade e respeito, quero agradecer, não somente por ter-me proporcionado à continuidade e ampliação dos Projetos que resultaram em muitos conhecimentos conteudistas e premiações; mas pela experiência diária, com a qual crescemos humanisticamente ainda mais. Deus os abençoe sempre e que tenhamos a oportunidade de encontrar-nos como colegas de profissão no próximo ano. Como salientava Marco Túlio Cícero, filósofo e político romano: “Nenhum dever é mais importante do que a gratidão”! Neste sentido, quero agradecer a todos que trilharam este caminho conosco e foram nossos parceiros: Rigesa, Cooperativa Bom Jesus, Wilson Wronsky, Bruno Panek, Grêmio Ipê, Rádio Cidadão, Comércios de Rio Claro do Sul, Prefeitura Municipal de Mallet e Secretarias: de Educação, Saúde, Agricultura e Meio Ambiente. E o faço com a humildade própria daqueles que têm a consciência de que nada – absolutamente nada! – se constrói sozinho, senão em parceria, em conjunto com o próximo, com sinergia e espírito coletivo. Chegar até aqui tem sido obra de muita luta e dedicação, com percalços e dificuldades próprios do mundo de hoje, mas também com muitas conquistas e realizações, das quais muito me orgulho. Sou, por isso, grata a Deus, que nos concedeu força, serenidade e perseverança para superar as dificuldades e continuar fazendo o caminho, e o caminho, como sabemos se faz caminhando. Mas sucesso, insisto, não é obra de um, ou de outro, nem de uns poucos. Sucesso é obra de muitos, é fruto de trabalho coletivo, de espírito de time. O sucesso pelo sucesso nada significa. O sucesso é uma conseqüência, não um objetivo. O sucesso é uma viagem recorrente, não um ponto de destino.Trabalhar em equipe é, sem dúvida, um desafio diário. Muito obrigada pelo trabalho, pelas ideias e pelas inovações que vocês: Professores, Funcionários, Alunos, Pais e Empreendedores vem trazendo à nossa Instituição de Ensino. Feliz Natal e um Próspero Ano Novo! Carmem Chandocha Guimarães, 2013

1a EDIÇÃO DEZEMBRO - 2013

PÁSCOA Na Páscoa comemoramos a Ressurreição de Jesus Cristo, todos os professores trabalham o Histórico desta Festividade, os Símbolos Pascais e são produzidas várias atividades, dentre as quais diversos trabalhos artísticos. Também a cada ano recebemos o “Coelho da

Páscoa” que alegra as crianças e os presenteia com chocolates. Nesta oportunidade também contamos com a presença do Prefeito Municipal, Rogério da Silva Almeida e da Secretária de Ação Social, Silmara G. Guimarães.

VISITA À CANOINHAS Para conhecer um pouco mais sobre os trabalhos com a horta nas Escolas do Campo, os alunos do 4º Ano A e B, acompanhados pelas professoras: Carmem, Roseli Inês, Roseli P. e Maria Regina, juntamente com o técnico Paulo Eneas e o funcionário Osvaldo, se dirigiram até Canoinhas onde todos foram recepcionados pelo Prefeito Beto Faria, Vice Prefeito Wilson Faria, a Coordenadora do Programa Educação do Campo, Rosimari Cubas Blaka e pela Diretora de Séries Finais da Rede Municipal de Ensino, Salete Palhano de Andrade que após as Boas Vindas, acompanharam os alunos à Escola Maria Izabel de Lima Cubas, onde tiveram a oportunidade de aprender

muito com as experiências lá realizadas e apresentadas pelos próprios discentes canoinhenses em forma de oficinas. Após a visita, os alunos ganharam o almoço e em seguida se dirigiram à Escola Municipal Reinaldo Krüger, onde também receberam muitas orientações a respeito da Legislação e outras informações, em forma de vídeo, sobre o trabalho nas Escolas do Campo. Também contamos com a presença do Sr. Nízio Zibetti, representante da Rigesa que nos patrocinou durante o ano: camisetas, faixas, banners e alguns materiais para concretizarmos nossos Projetos, a quem somos muito gratos.


2 DIA DO MEIO AMBIENTE O dia 5 de junho catalisa a atenção e ação política de povos e países para aumentar a conscien- tização e a preservação ambiental. A Escola M.N. Sra. de Monte Claro tem como principais objetivos: *Mostrar o lado humano das questões ambientais; *Capacitar os alunos a se tornarem agentes ativos do

desenvolvimento sustentável; *Promover a compreensão de que é fundamental que comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação ao uso dos recursos e das questões ambientais; * Advogar parcerias para garantir que todas as nações e povos desfrutem um futuro mais seguro e mais próspero.

INTER-RELAÇÃO Homem X Natureza Nos dias de hoje o u v e - s e m u i t o s questionamentos e debates em redes da mídia e outros meios de comunicação sobre as questões ambientais, às vezes somos chamados de insensatos, por atitudes errôneas que pretendemos mudar em alguém, para isso surgiu a Educação ambiental, que não é apenas você entrar em uma sala de aula, e falar o que é meio ambiente o que é a natureza, resíduos sólidos, recursos hídricos ou recursos naturais, mas sim, mostrar e demonstrar como a natureza age para a sua subsistência.

PROJETO ECO-HORTA O Projeto Eco-Horta é um projeto que envolve toda a Escola Municipal Nossa Senhora de Monte Claro, desde a elaboração da horta, abordando assuntos em diversas disciplinas até a divulgação para a comunidade. Com o desenvolvimento desse projeto, a escola está promovendo ações e reflexões dos colaboradores, professores e alunos, através da implantação da compostagem, da horta escolar suspensa com uso de embalagens recicláveis e do minhocário, com intuito de provocar interesse na preservação dos recursos naturais, utilizando-os de forma correta e contribuindo com a natureza através de ações de fácil aplicação em nosso dia a dia. Além do trabalho com a

Compostagem

interdisciplinaridade, permite a integração de conteúdos, onde o aluno vive, faz a experiência e a aprendizagem se torna muito mais significativa. Essa horta escolar é um instrumento pedagógico capaz de levar os educandos a refletirem sua relação com o ambiente em que vivem, estimulando-os na construção d o s p r i n c í p i o s d e responsabilidade e comprometimento com a natureza, com o ambiente e s c o l a r, c o m a v i d a d a comunidade, com a sustentabilidade do Planeta e com a valorização das relações com a sua espécie e com as outras. Muito Obrigado a todos os que colaboraram com o Projeto!

Construção da estufa

Pois o homem se apropria da natureza para a sua sobrevivência e tem conhecimento dos mecanismos dessa apropriação, pois é um importante agente de transformação da natureza. Desde a década de 1970 a inter-relação entre o ambiente (Natureza) e o homem (Sociedade) tem por base o desenvolvimento voltado para o progresso tecnológico, sustentado na globalização capitalista, urbanização e uma polarização jamais vista na história da humanidade. Esta inter-relação se reflete na natureza, por meio de sua

exploração e de seu reconhecimento, muitas vezes, apenas como recurso. Hoje sabemos que os recursos são finitos e que devemos ter um modo sustentável de viver e esse é nosso desafio.

Baseado nesse desafio, e na aplicação da educação ambiental, para a transformação de atitudes e pensamentos a Escola Municipal Monte Claro, tem se empenhado, em repassar as informações de diversas formas como através de palestras, aulas atividades, e demais formas, e já são notáveis as mudanças de ações dos alunos na temática da preservação ambiental, hoje contribuem para o meio ambiente cobrando ações dos pais em suas casas, conforme os relatos dos próprios pais nas reuniões da escola. S e g u n d o , Zolondek (2013), é preciso despertar a sensibilização ambiental no próximo, através da educação ambiental que é um instrumento para conseguir criar e aplicar formas cada vez mais sustentáveis de interação entre a sociedade e a natureza, procurando amenizar problemas ambientais e buscar soluções viáveis para nossas atividades diárias. Ed. Paulo Enéas Zolondek, 2013. soareszolondek@gmail.com

PROJETO XÔ DENGUE Este projeto tem como objetivos: Reconhecer a importância do uso das mídias para melhor aprendizagem dos conteúdos, pois estas realizam a divulgação sobre a temática; Explorar diferentes linguagens e formas de representação do pensamento sobre a Dengue; Expor as atividades realizadas por cada turma para melhor assimilação do conteúdo trabalhado, para que os alunos assimilassem melhor os conteúdos, convidamos os Profissionais da Vigilância Sanitária, para proferir palestras.

PROJETO SEMANA DA CRIANÇA A criança tem o direito de ser feliz, de ser valorizada, respeitada e amada. Ela passa a maior parte do tempo na escola, que por sua vez desempenha sua f u n ç ã o s o c i a l proporcionando à criança um ambiente feliz, acolhedor e amável. Neste sentido, a Escola desenvolveu várias atividades cujo objetivo é valorizar a criança, desenvolver o raciocíniológico, a expressão oral e corporal, a coordenação motora, a percepção auditiva e visual do educando proporcionando

jogos e brincadeiras educativas com a presença dos alunos do Curso Formação de Docentes do Colégio Est. Dario Veloso onde orientaram as apresentações de músicas, jogos diversos, oficinas de pintura e brincadeiras na piscina de bolinhas e camas elásticas promovidas pela Secretaria de Ação Social. Para melhor comemoração houve pipocas, cachorro quente, algodão doce, bolo e entrega de lembrancinhas confeccionadas pelos professores com doces promovidos pela APMF da Escola.

I AMOSTRA DE TRABALHOS ARTÍSTICOS E LITERÁRIOS Como forma de agradecimento aos Pais, Alunos, Professores e Funcionários, a Escola M. N. Sra. de Monte Claro de Rio Claro do Sul, expôs no dia 01 de novembro, alguns trabalhos artísticos e literários sobre os vários projetos realizados durante este ano com a finalidade de partilhar com a Comunidade Local todas as realizações conquistadas no decorrer deste ano. Contamos

PRÉ ESCOLA Durante o ano, foram desenvolvidas varias atividades lúdicas com os alunos do Pré - Escolar. Muitas envolveram brincadeiras, músicas, colagens e jogos como a u x í l i o p a r a aprendizagem e socialização dos alunos. Alguns jogos foram confeccionados com materiais reciclados trazidos pelos próprios alunos, como garrafas pet, tampinhas de garrafas, com as quais

foram produzido o boliche e a pescaria. Essas atividades motivaram os alunos e fizeram com que a aula ficasse mais atraente. Também foi produzido um mini teatro como tema principal, a Primavera que foi apresentado aos alunos da escola e será apresentado aos seus f a m i l i a r e s n a s festividades de encerramento do Ano Letivo.

7

com a presença de muitos pais e familiares, com a participação da Secretária Municipal de Educação Waldineia Vandovieski e as Diretoras das Escolas Municipais, que vieram prestigiar as produções dos alunos do pré aos Quintos Anos, cujas atividades foram orientadas pelo Corpo Docente de nossa Instituição de Ensino, como podemos observar nas fotos a seguir:


6

CORPUS CHRISTI

Corpus Christi significa Corpo de Cristo. È uma festa religiosa da Igreja Católica que tem por objetivo celebrar o Mistério da Eucaristia, o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. A festa de Corpus Christi acontece sempre na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, em alusão à quintafeira santa quando Jesus instituiu o Sacramento da eucaristia. Nossa Escola foi convidada pelo Padre Anderson Spegiorin para a realização do Altar, onde contamos com pais, alunos, professores e funcionários na confecção dos tapetes e ornamentação do altar.

PROJETOS DE LEITURA Foram organizados projetos que contemplam obras da Literatura Infantil com o objetivo de incentivar a prática da leitura e despertar o gosto literário. Além do ato de ler a história, procedeu-se à exploração oral e escrita dos elementos que compõem a narrativa, observação das ilustrações, identificação do assunto, a relação de intertextualidade e outras atividades que a temática permitia. Com alunos do 2º ano, trabalhando a obra “Os três jacarezinhos”, de Helen Ketteman/ tradução de Cecília Martins, após todo o processo

de ler e explorar o enredo incluiu-se a extrapolação com atividades referentes a tipos de casas, medos que sentimos e a confecção de dobraduras, relação com um poema “A casa”- de Vinícius de Moraes. Com o 5º ano foi realizado um teatro: A Margarida Friorenta e com as demais turmas as professoras organizaram “cantinhos de leitura”, nas salas de aula que são espaços decorados com motivos das histórias infantis para incentivarem a leituras dos livros literários em diversos momentos da semana

FESTAS JULINAS

No dia 04 de julho a Escola proporcionou uma Festa Julina, para qual a comunidade e alunos do curso Formação de Docentes, do Col. Est. Dario Veloso, foram convidados. Houve várias apresentações: os alunos do Pré, 1º e 2º anos, apresentaram a dança da quadrilha, os alunos 3º, 4º e 5º anos da tarde, apresentaram músicas caipiras, desafios e trovas. O casamento caipira foi apresentado pelos alunos do 4º e 5º anos da manhã, sendo um casamento diferente, no qual teve desfile, música country, pois de início não havia noiva, nem noivo. A moça, obrigada pelo pai a se casar, procurava um pretendente, até o dia do casamento não havia encontrado... Assim, surgia o suspense, no altar somente a noiva, sem noivo. Até que aparece um jovem para se casar, porque não queria trabalhar, era um folgado... Como esse casamento caipira fez sucesso os alunos apresentaram-no na Escola Municipal Orlando de Carvalho e no Colégio Estadual Adão Sobocinski.

SEMANA DA PÁTRIA E DO MUNICÍPIO Durante o mês de setembro todos os alunos juntamente com seus professores realizaram leituras e diversas atividades que culminaram em apresentações de cartazes, poemas, músicas, paródias e o Desfile Cívico na Sede do Município.

AVALIAÇÃO REFERENTE AO PROJETO AMBIENTAL: ECO-HORTA Percebemos que quando o aluno vive, observa, descobre e reconstrói, amplia sua visão de preservação do meio ambiente, muda seu comportamento no cotidiano tornando-se mais consciente e responsável enquanto cidadão. Percebemos também, que apesar das ações, serem de prazo indeterminado, que essas, já vêm provocando mudanças na realidade da comunidade, pois os alunos levam esses conhecimentos até as famílias, fortalecendo os processos pedagógicos, conforme GUEDES, SCHERER, possilibilitando: “um processo de formação e desenvolvimento dos sujeitos para que conheçam sua realidade e possam transformá-la por meio da reflexão de suas ações e da p r o d u ç ã o d e n o v o s conhecimentos. [...] que permitirá o resgate da escola como promotora de transformação da sociedade” (GUEDES, SCHERER, 2010, p. 193, 194). Observamos pequenas, mas significantes transformações na comunidade: como famílias separando o lixo e fazendo a compostagem em suas casas, crianças monitorando tempo de banho das pessoas da residência, troca de torneiras com vazamentos, o interesse pela implantação de estufas para produção de hortaliças e cisternas em suas casas. Vale ressaltar aqui, nomes de alguns alunos que estão realizando a compostagem em suas moradias: Edilaine, Laurici, Felipe, Jéssica, Luis, Alessandro e Daniel (alunos de 2º ano), Everton Gabriel, Eduardo, Andrielly e Emerson (3ºano), Igor, Juliano e Fábio Simplício (4ºano), Emilly, Tiago e Ayrton (5ºano). Notamos que apesar de nossa escola contar com uma clientela basicamente rural, muitas famílias não dava importância à formação de uma horta. Durante o desenvolvimento do Projeto, por influência de seus filhos, os pais começaram a produzir verduras e legumes em suas hortas, auxiliados pela aprendizagem de técnicas de cultivo de seus filhos. Destaco aqui alguns depoimentos, os quais chamaram a atenção: D. Ivani, mãe do aluno Paulo, do 5º ano, disse: “Meu filho não me deu sossego enquanto eu não vim aqui na escola pra ver a horta que estão fazendo” e ainda comenta: “Ele nunca se interessou por verduras, agora quer plantar, cuidar e até está comendo salada!” E o aluno ainda comenta

com sua professora: “Posso trazer fotos das minhas alfaces, professora?” A mãe da aluna Emilly diz: “Depois que comecei a fazer a compostagem, coloco o lixo na rua para o caminhão levar, somente duas vezes por mês, pois minha filha me ensinou a separar o lixo e o lixo orgânico agora vira adubo para a nossa horta e jardim.” O pai da aluna Leandra do pré tem feito visitas periódicas até a horta e comenta: “Que idéia maravilhosa! Vou fazer na minha casa também! Além de se ter verduras orgânicas estão preservando o meio ambiente!” A mãe da aluna Andressa se surpreendeu com o crescimento e a quantidade de hortaliças plantadas e comenta: “Não imaginei que aquelas embalagens de refrigerante e de amaciante podiam ser tão bem reutilizadas!” Os pais do aluno Igor do 4º ano comentam: “Tivemos que fazer um minhocário em casa também. Compramos até umas bandejas, para ele fazer suas mudas. E tem o maior cuidado com as mudinhas que ganhou na escola.” A aluna Sthephani do 3º ano diz: “Professora, eu me descuidei e um pé de tomate morreu, mas o outro já está bem grande! Logo vai ter florzinha!” João, aluno do pré fala: “Vou levar minhas mudinhas e dar pra minha mãe plantar, e eu depois vou molhar!” A professora Maria Regina, que ministra aulas para o 2º e 5º anos, está encantada com o projeto e com o desenvolvimento das plantas dentro da estufa e fez com que seu esposo fizesse uma estufa em sua casa e conta que, em sua comunidade a vizinhança aderiu a ideia e três vizinhos também estão construindo uma estufa para a produção de suas hortaliças. Essas ações devem continuar sendo desenvolvidas pela escola com prazo indeterminado, pois ações educativas na área de meio ambiente devem superar as alusões às datas comemorativas e partir para atividades mais integradas e continuadas de forma participativa, criativa e organizada. Há que se trabalhar ações nas escolas que possam ressignificar o elo: homem – qualidade de vida – meio ambiente, assim representado. É preciso que a escola sempre faça intervenções reais sobre o meio ambiente e com o trabalho interdisciplinar e no concreto, percebemos que quando o aluno vive e experimenta, ele descobre, reconstrói e posiciona-se frente ao conhecimento. Ed. Roseli Inêz Jagiello, 2013

PARTICIPAÇÃO EM CONCURSOS:

3

Com projeto Eco-horta, foi possível participar de vários concursos, tais como: Escola Agrinho, Professores do Brasil e Ação Destaque 2013, “Saberes e Fazeres em Educação”. Para o Concurso Agrinho, foram enviados textos de 2º, 3º, 4º e 5º anos, referentes aos conteúdos desenvolvidos neste projeto. No concurso Ação Destaque, na categoria Educação Ambiental, a professora Roseli I. Jagiello teve seu projeto classificado e nos dias 11 e 12 de novembro, apresentou a defesa do projeto para a banca dos avaliadores da equipe do Sefe, na cidade de Cornélio Procópio, onde foi premiada como 1º lugar nesta categoria. Agradecemos à Secretária Waldineia que não mediu esforços para conseguir o transporte até o Hotel Aquativa Resort.

DIA DO DESAFIO No dia 29 de maio, o nosso município participou do Dia do Desafio que é uma data voltada para a prática regular de atividades físicas em benefício da saúde. Em nossa Escola, nossos alunos, professores e funcionários também participaram ativamente de diversas atividades: exercícios físicos, caminhadas e brincadeiras.


4

PROJETO HAICAI

Todos os anos os alunos da Escola participam do Concurso Brasileiro de Haicai InfantoJuvenil organizado pelo Grêmio Ipê, de São Paulo. Neste ano (2013) o trabalho de sala de aula iniciou-se com pequenas palestras ministradas pela professora Dirce, organizadas em slides reforçando o que é este poema, metrificação exigida, palavras que se relacionam ao tema e exemplos de haicais de autores consagrados e de alguns produzidos por nossos alunos que se destacaram em outros momentos. Em seguida, cada aluno em sua turma esboçou ideias de haicais, os quais foram organizados pelas professoras, para a reescrita e ilustração para enviar pelo

correio até São Paulo. Com o tema “Férias de verão” foram classificados os haicais dos alunos do 2º ano (professoras Maria Regina S. Fialkowski e Dirce Mª Foetsch): Luiz Budi, Lariça Anatólia Bandaszewski, Natali Miskievicz e Felipe Adriano de Oliveira Lima e também o aluno do 5º ano B: Lucas José Sniadowski, da profª Maria Regina S. Fialkowski. Foi destaque o aluno Felipe, com o 1º lugar na categoria infantil, o qual viajou para São Paulo acompanhado da mãe e da Prof.ª Maria Regina, numa caravana de Irati. Todos os alunos e as professoras foram premiados com certificados, livros e materiais escolares.

CONCURSO SAÚDE MENTAL E BUCAL A Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria de Educação Municipal proporcionou palestras referentes à: O que é Saúde, Saúde Mental e Bucal. Em seguida foi lançado um concurso, referente ao tema abordado. No concurso de desenho sobre Saúde Mental, tendo como tema: “A vida é da cor que a gente pinta”, o aluno do 4º Ano, das Professoras Roseli Inês e Roseli Palamar: Felipe Gabriel Cichocki foi premiado com melhor desenho. No concurso: O que é Saúde, a aluna Kelly Marques de Lima, do 1º Ano, da Professora Julia, foi premiada. Também contamos com a presença da psicóloga Denise que proferiu uma palestra às mães da comunidade e os alunos do Curso Formação de Docentes que orientados pelas professoras do Col. Dario Veloso, apresentaram um teatro aos discentes, professores e funcionários, sobre os cuidados com a voz. Ainda estamos aguardando o resultado do Concurso Saúde Bucal, promovido pela Secretaria de Saúde em parceria com a Secretaria de Educação, onde os alunos participaram com textos e frases.

PROJETO CINEMA NA ESCOLA O “Projeto Cinema na Escola” desperta no aluno o gosto pelo cinema, onde o discente entra em contato com vários enredos, personagens e ambientes diferentes que depois poderá produzir textos e desenhos referentes à temática abordada no cinema, enfim, visa à observação dos alunos, através da análise de interesse, participação, realização das atividades, orais, escritas e práticas. Ações já realizadas comprovam a eficácia deste Projeto e o comprometimento dos alunos para com as atividades desenvolvidas. Muitos trabalhos foram feitos em sala de aula referentes aos filmes já assistidos no decorrer do ano, mostrando o desempenho e absorção da mensagem que os filmes transmitiam, bem como atividades lúdicas e

apresentação teatral. Os alunos do 5º ano B encenaram a peça teatral “João e Maria”, que foi apresentada em nossa Escola, no Colégio Adão Sobocinski e na Escola Orlando de Carvalho, propiciando momentos agradáveis. A partir do filme “Branca de Neve e os Sete Anões”, foi desenvolvida uma gincana cultural, que proporcionou momentos de interação, lazer e aprendizagem. E em vários momentos, houve a integração de conteúdos a serem trabalhados relacionados à temática dos filmes, como produções textuais, localização da ideia central, escrita de relatórios, enredos de filmes e os elementos que compõem a narrativa e análise gramatical.

5 PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos do Distrito Federal, dos Estados e dos Municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental. O Curso é presencial, tendo a duração de dois anos, para os professores alfabetizadores, com carga horária de 120 horas por ano, baseado no Programa Pró-Letramento,

PROJETO ESCOLA NO CAMPO O Município aderiu ao Projeto em parceria com a Cooperativa - Bom Jesus. A Escola elaborou o Projeto “Escola no Campo Desenvolvimento Sustentável: Assim se faz o futuro” tendo como objetivo conscientizar que a “humanidade de hoje tem a habilidade de desenvolver-se de uma forma sustentável, entretanto, é preciso garantir as necessidades do presente sem comprometer as habilidades das futuras gerações em encontrar suas próprias necessidades.” Ressalta a AGENDA 21. A Escola participou do concurso de frases e desenhos sobre Educação Ambiental e sete trabalhos foram classificados: Frase: Andressa Ap. Marczak. Desenhos: Gleidson Szynkoviak, Rafaeli Marczak, Mauricio Edinei Blaszczyk, Camile Ap. Rodrigues de Lima, Debora Galicki e Brenda Emanuele Tobias

PROJETO “APRENDENDO NO JARDIM” O Projeto “Aprendendo no jardim” tem como objetivo geral, desenvolver no universo escolar valores de respeito à natureza, através da integração dos nossos alunos ao meio ambiente natural, de forma consciente e prática, de maneira que os mesmos entrem em contato com espécies ornamentais através de leituras informativas, manipulação, seleção e utilização das mesmas no plantio, para a formação de nosso jardim.

HOMENAGEM ÀS MÃES Em comemoração ao Dia das Mães, realizamos uma confraternização com bolo e suco entre as mães e seus filhos, logo após houve uma Missa em Ação de Graças, celebrada pelo Padre Anderson Spegiorin, na Igreja Nossa Senhora do Rosário, onde os alunos tiveram a oportunidade de homenagear as mães, avós e tias, com poemas e quadrinhas. Vale ressaltar que o momento mais emocionante foi quando todos os alunos entoaram em um só coro, as músicas de Roberto Carlos: “Amor sem limite” e “Como é grande meu amor por você”. Também foi cantada uma paródia produzida a partir da música “Rosa Branca”. As mães muito emocionadas receberam abraços, flores e lembrancinhas confeccionadas por seus filhos, orientados pelos professores.

cuja metodologia propõe estudos e atividades práticas. Os encontros com os Professores alfabetizadores são conduzidos por Orientadores de Estudo. As professoras Julia Inês Sieklicki, Mª Regina S. Fialkowski, Ana Valquiria Kazmierczak e Roseli I. Jagiello fazem parte deste curso, onde no decorrer deste ano letivo, desenvolveram inúmeras atividades e projetos referentes à alfabetização.


Jornal dia a dia monte claro