Page 1

DiáriodeCoimbra

4 DE FEVEREIRO DE 2011 SEXTA-FEIRA SUPLEMENTO SEMANAL

DC Magazine NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE

DIRECTOR ADRIANO LUCAS

Paisagens desfilam hoje no palco do Gil Vicente Joana Martins DC Magazine Que espectáculo traz esta noite a Coimbra? Paulo Ribeiro É uma peça que foi inspirada numa série de residências que fizemos em várias cidades. No início a ideia era fazer uma dedicatória a cada cidade e começámos por fazer residências de uma semana em cada local, mas depois percebemos que teríamos de reduzir para três dias, pois a informação era muita para condensar num solo de nove minutos. Então acabámos por mudar o projecto e passou a chamar-se “Paisagens – onde o negro é cor”. DCM Como surgiu esse nome? PR É a citação de uma publicidade francesa dos anos 80 ao vinho do Porto, em que aparecia uma mulher vestida de preto, em que o slogan final era precisamente “Portugal, o país onde o negro é cor”. Sempre me pareceu uma expressão muito feliz e penso que é um nome que se aplica bem a Portugal.

DCM Cada cidade tem direito a um solo? PR Sim, basicamente temos um grupo de seis pessoas em palco e percebemos que chegámos ao solo da cidade quando fica apenas uma pessoa no palco. É uma abordagem livre, sensorial e poética, não sendo tão caricatural ou objectiva como se possa pensar. DCM Quais são as nove cidades que têm um solo? PR Viseu, Lisboa, Guimarães, Ponta Delgada, Porto, Aveiro, Torres Novas, Torres Vedras e Coimbra. No entanto, a peça não é só para estas cidades, é uma peça sobre o país, estamos todos ligados, não só ao país, mas também ao mundo. Há aqui uma abordagem coreográfica dos nossos comportamentos, conceitos nossos que estão claramente lá. DCM Esta peça tem a particularidade de mudar consoante a cidade onde se apresenta...

PR Sim, a cada cidade por onde passava, a peça ia mudando. É como uma malha coreográfica densa, onde os solos estão tricotados numa malha maior. Entretanto, decidimos fechar a peça em Coimbra esta noite, ou seja, esta será a nossa última mudança e a partir daqui apresentaremos sempre a mesma peça. A ordem cronológica da peça, a partir de Coimbra, ficará sempre assim. DCM Que nos pode adiantar sobre as referências que encontraremos da cidade de Coimbra? PR Posso apenas dizer que as pessoas vão perceber quando falarmos de Coimbra. Não vou adiantar mais porque é uma descoberta, uma surpresa. DCM As pessoas reconhecem as suas regiões nos elementos presentes neste espectáculo? PR É um processo que tem piada. As pessoas localizam e acertam

ou enganam-se, às vezes são mais assertivas, outras vezes têm dúvidas. Tem havido uma abertura muito grande. Em Viseu, por exemplo, a abordagem do criador, o Peter Michael Dietz, foi algo dura e ambígua, era a visão dele, a forma como ele sente a cidade. Tive algum receio que as pessoas ficassem ofendidas mas isso não aconteceu e senti essa abertura grande, mesmo em relação a visões mais polémicas das cidades. As pessoas prendem-se ao todo da peça e acabam por dar menos valor aos elementos da cidade. Isto é uma viagem, um desfilar de várias paisagens. DCM O desafio de levar a cabo esta peça foi complexo? PR Foi uma dor de cabeça, foi terrível, e também por isso decidimos fechar a peça esta noite em Coimbra. O desafio de fazer algo diferente de cada vez que nos apresentávamos foi uma escravatura.

FOTO: JOSÉ ALFREDO

“Paisagens – onde o negro é cor” é um espectáculo de dança, com autoria da Companhia Paulo Ribeiro, que passa esta noite por Coimbra. Em palco estarão nove cidades portugueses, cada qual representada num solo, numa peça que o autor define num sentido mais lato, como uma obra sobre o país

NOVO ESPECTÁCULO da Companhia Paulo Ribeiro chega hoje a Coimbra

DCM Quais as maiores dificuldades que sentiram durante todo o processo? PR A maior dificuldade foi mesmo a síntese de tudo o que há em cada cidade num único solo. Cada local é diferente e depois houve cidades onde estivemos por nossa conta e outras onde tínhamos ou fizemos amigos que, de certo modo, tomaram conta de nós. Portanto o valor e o interesse do projecto está ligado também às relações humanas. Passar pela cidade e ser espectador é menos enriquecedor do que os

encontros e a forma como nos relacionamos. Para chegar à essência de uma coisa e trabalhar foi preciso reduzir o excesso de informação, de dinâmica e de sensações que existe à sua volta. DCM Por onde passarão depois de Coimbra? PR Aveiro, Torres Novas e Torres Vedras são alguns dos locais onde estaremos com esta peça e gostaríamos também de ir para fora, fazer uma tournée no estrangeiro, mas ainda não está nada definido. l


II

4 DE FEVEREIRO DE 2011 SEXTA-FEIRA WWW.DIARIOCOIMBRA.PT

DiáriodeCoimbra

Variedade e novidades para noivos na Q A exposição para noivos da Quinta do Sobreiro arranca hoje com a sua 6.a edição. O certame reúne mais de duas dezenas de expositores, oferecendo um vasto leque de escolha a todos os noivos que este fim-de-semana passarem pelo espaço situado na Lamarosa. Este ano a Expo Quinta do Sobreiro conta com algumas novidades. Desde logo a sessão de autógrafos de Giovanni D’Amore, agendada para amanhã, às 17h00, no local do evento. O músico irá dar a conhecer o seu mais recente disco, “Giovanni D’Amore Íntimo” e apresentará o jantar do dia dos namorados, que terá lugar na Quinta do Sobreiro, e onde ele próprio irá actuar e interpretar os clássicos imortais que recria no álbum. O certame será ainda palco da apresentação da colecção 2011 de decoração, cujas grandes tendências são, este ano, o preto, o branco e o prateado. São os clientes da Quinta do Sobreiro os primeiros a conhecer os catálogos de produtos das empresas geridas por



Ana Paula Montes, organizadora do evento, que é também técnica e decoradora de arte floral. A responsável salienta que este ano uma das grandes preocupações passou por ter uma variedade ainda maior de expositores. «Temos casas especializadas e com muito nome», afirma. Para Ana Paula Montes, uma das mais-valias do certame que organiza é também a própria Quinta do Sobreiro, que recebe a exposição. «É um local privilegiado, quer em termos de localização e da beleza do sítio, quer em termos do tipo de serviços prestados», ressalva. O espaço não trabalha em exclusividade com nenhuma empresa, ou seja, possibilita a contratação de um serviço conjunto, com catering e decoração, mas os noivos são livres de optar por esta solução ou levar os seus próprios serviços já contratados. Ana Paula Montes sublinha que esta é uma vantagem para os casais, pois «o dia do casamento é algo único na vida dos noivos e eles devem ter a facilidade de optar».

FOTOS: ARQUIVO

O certame começa hoje no espaço situado na Lamarosa, Coimbra. De destacar uma sessão de autógrafos pelo músico Giovanni D’Amore

PROPOSTAS para todos os gostos na Expo Quinta do Sobreiro A grande vantagem desta exposição é para os noivos, que podem assim encontrar um pouco de cada um dos serviços que necessitam de contratar para o casamento, tal como afirma a profissional. «A falta de tempo na organização das bodas é hoje em dia uma realidade e o certame também aí ajuda a resolver os

diferentes pormenores de forma mais célere», salienta. Ana Paula Montes é proprietária da Quinta do Sobreiro e da empresa de decoração Festiflor e em 2005 foi a primeira a organizar um evento do género em Coimbra. Seis anos depois mantém a tradição e todos os anos são cerca de 1500 os visitantes que

passam pelo espaço. Para 2011 as perspectivas são ainda maiores, até porque há mais casamentos marcados para este ano, com noivos de Norte a Sul do país. Além disso, refere a responsável, «temos um certame muito bom e expositores muito bem escolhidos, com grande variedade». Ana Paula Montes sublinha as principais vantagens de casar naquele espaço. «Em primeiro lugar fazemos apenas um casamento por dia e entregamo-nos de corpo e alma ao evento, que é o dia especial dos noivos e dos seus pais. Primamos pela qualidade, pela atenção e pela quantidade». A empresária refere ainda que cumprem exactamente o prometido aos noivos e que não deixa de ser uma mais-valia casar num «espaço isolado e bem cuidado». Na edição 2001 da Expo Quinta do Sobreiro, na Lamarosa, esta-

rão expositores de todos os quadrantes, desde a animação musical, às jóias, passando pela fotografia e vídeo, serviços de catering, perfumaria, listas de casamento, lembranças, estética e cabeleireiro, decoração, animação infantil, transportes, viagens e vestidos. Este fim-de-semana os visitantes da exposição para noivos da Quinta do Sobreiro vão encontrar muitas promoções, quer da quinta e do serviço de catering, quer dos expositores em geral que irão fazer os mais variados descontos. A entrada é livre. A Quinta do Sobreiro está situada na Rua da Fonte Velha, Lamarosa, em Coimbra. A exposição abre esta noite, pelas 21h00 e fecha às 24h00. Amanhã o horário é das 14h30 às 24h00 e no domingo o certame pode ser visitado entre as 14h30 e as 19h00. l


4 DE FEVEREIRO DE 2011 SEXTA-FEIRA WWW.DIARIOCOIMBRA.PT

DC Magazine

LAMAROSA

EXPOSITORES Ágata Joalharias AQuatorze  ARVTurismo  Brincoteca  Cento e Doze Perfumaria  D-Viagem  D. João Catering  DJ PP Karaoke  Duo Latino  Elisoestética  Forevers Noivas  Festiflor  Foto Vilela  Fotosport  MXL-fotografia+imagem  NBS Cabeleireira,Estética e Massagens terapêuticas  Pastelaria e Padaria Flor da Pedrulha  Quinta das Lágrimas  Quinta do Sobreiro  Sax & voice  Soap & Soul  Tupperware  Limousines  VM Animação  

O EVENTO conta todos os anos com milhares de visitantes

BI NOME: Quinta do Sobreiro MORADA: Rua da Fonte Velha, Lamarosa - Coimbra  TELEFONES: 239 704 593, 239 781 297, 966 011 923 e 915 704 383  E-MAIL: geral@quinta-do-sobreiro.com  SITE: http://www.quinta-do-sobreiro.com  

A QUINTA DO SOBREIRO volta a receber o certame

Quinta romântica rodeada de jardins

D.R.

Quinta do Sobreiro

III

 A Quinta do Sobreiro tem o requinte e bom gosto necessários à organização de todo o tipo de festas e eventos. É uma quinta romântica e magnífica envolvida na paisagem e rodeada de agradáveis jardins. Este local situado nas imediações da povoação de Lamararosa, em Coimbra, é o local perfeito para a realização de uma grande variedade de eventos. A sua sala principal possui capacidade para 500 lugares sentados, dispondo ainda de salas específicas para pôr-do-sol, bem como de uma sala para a realização de cerimónias civis de várias orientações religiosas e com as

mais variadas decorações. O local dispõe também de dois parques de estacionamento privados, localizados no interior da quinta, com capacidade para 300 viaturas. Os clientes têm ainda à disposição o jardim, com espaço para 3000 pessoas sentadas, que pode ser transformado naquilo que a imaginação dos noivos ditar, ou simplesmente num amplo, diversificado e agradável local de convívio, onde também os mais pequenos poderão conhecer momentos de diversão no parque infantil ou simplesmente desfrutar de um contacto privilegiado com a natureza. l


DC Magazine

4 DE FEVEREIRO DE 2011 SEXTA-FEIRA REDACÇÃO E PUBLICIDADE RUA ADRIANO LUCAS 3020-264 COIMBRA TELEFONE 239 499 900

ÚLTIMA PÁGINA SUPLEMENTO SEMANAL DO DIÁRIO DE COIMBRA ÚLTIMA PÁGINA SUPLEMENTO SEMANAL DO DIÁRIO DE COIMBRA ÚLTIMA PÁGINA SUPLEMENTO SEMANAL DO DIÁRIO DE COIMBRA ÚLTIMA PÁGINA

Novo VW Passat: tecnologicamente mais eficaz Em equipa que ganha não se mexe, diz o ditado popular. A VW se assim o pensou melhor o fez. Actualizou o Passat e apostou fortemente na inovação tecnológica Valdemar Jorge (texto e fotos) O VW Passat está renovado e, principalmente, apresenta um pacote tecnológico fora de série. Esta é a grande aposta da marca alemã para o aproximar das marcas referenciadas como Premium. A sétima geração do Passat está mais ambiciosa, com o “best-seller” da VW a assumir carácter sofisticado, de requinte e estreia de 19 dispositivos destinados ao incremento da segurança e prazer de vida a bordo. Exteriormente as alterações introduzidas seguem a linguagem estilística presente noutros modelos da marca. São, no entanto, evidentes a nova grelha e



o desenho dos grupos ópticos dianteiros e traseiros. À aparência estética junta-se o reforço da qualidade dos materiais e a construção sem falhas. O tablier apresenta desenho suave, instrumentação de fácil leitura e pormenores de refinamento como é o caso do relógio analógico colocado em posição central no tablier, dos comandos do sistema de ar condicionado ou mesmo do travão de mão (eléctrico) colocado do lado esquerdo da caixa de velocidades e delineado por aplicação cromada. O espaço continua a ser uma referência e os bancos (o do condutor parcialmente eléctrico) proporcionam bom apoio em curva. Na versão Sportline (caso da viatura

utilizada no nosso ensaio) são em pele. Na Limousine o espaço entre bancos continua a ser generoso, assim como a bagageira que anuncia 565 litros. Da longa lista de dispositivos – ao todo 19 – destinados a fomentar a segurança e a facilitar a utilização do Passat no dia-a-dia, destacamos pela sua importância o sistema que alerta para estados de fadiga (Fatigue Detection). Sensores analisam e confrontam continuamente sinais como movimento do volante, uso dos pedais e aceleração transversal. Se esses dados indicarem um padrão de movimentos muito diferentes do que foi previamente registado no início da viagem, um alerta visual é

FICHA TÉCNICA VW PASSAT LIMOUSINE 2.0 TDI 140 CV BLUEMOTION SPORTLINE ARQUITECTURA 4 CILINDROS EM LINHA CAPACIDADE 1968 CC ALIMENTAÇÃO INJ. DIRECTA CR+TGV+INTERCOOLER POTÊNCIA 140 CV/4200 RPM BINÁRIO 320 NM/1750-2500 RPM TRACÇÃO DIANTEIRA CAIXA DE VELOCIDADES MANUAL DE 6 VELOCIDADES SUSPENSÃO F/T IND. MCPHERSON/MULTIBRAÇOS TRAVÕES F/T DISCOS VENTILADOS/DISCOS DIRECÇÃO/DIÂMETRO DE VIRAGEM MÍNIMO ASSISTIDA ELECT./11,4 M COMP./LARGURA/ALTURA 4,769 M/1,820 M/1,470 M BAGAGEIRA 565 LITROS VELOCIDADE MÁXIMA 211 KM/H ACELERAÇÃO 0-100 KM/H 9,8 S CONSUMO MÉDIO L/100 KM 4,6 L EMISSÕES CO2 119G/KM PREÇO A PARTIR DE 35.072 EUROS (VIATURA ENSAIADA 38.192,87 EUROS) CONCESSIONÁRIO EM COIMBRA: AUTO MARAN (COIMBRA), LDA – RUA DR. MANUEL ALMEIDA E SOUSA, N.º 315 – 3020-258 COIMBRA – TELEF. 239 490 400 – FAX 239 824 627 E-MAIL: COMERCIAL@AUTO-MARAN.PT

projectado no painel. Caso o condutor não faça uma pausa (tempo de referência 15 minutos), um sinal sonoro e visual, no painel, são emitidos convidando a efectuar uma pausa. O front assist, travagem automática de emergência, o reconhecimento dos sinais de trânsito, o avisador da mudança involuntária da faixa de rodagem, o novo sistema de faróis (Dynamic Light Assist) que faz automaticamente a gestão de máximos para evitar o encadeamento de outros condutores, são sistemas que estão disponíveis de série ou opcionalmente. O VW Passat recebe ainda a mais recente versão do sistema de ajuda ao estacionamento, Park Assist, que precisa apenas de 80 cm de espaço à frente e atrás para estacionar sem intervenção do condutor e sistema de acesso sem chave na Limousine, que integra função de abertura automática da tampa da bagageira, bastando apenas passar o pé sob o pára-choques. O modelo em ensaio estava equipado com o motor diesel 2.0 litros de 140 cv actualizado com pacote tecnológico que a VW designa por BlueMotion e que integra sistema regenerativo de energia nas travagens e eficaz sistema start-stop, tudo a pensar em consumos e emissão de CO2, mais reduzidos. Com esta actualização, este motor diesel, que constitui uma referência na marca alemã, está mais suave e silencioso. É muito agradável de utilizar em cidade e, na estrada, é empenhado e mostra-se sempre disponível na entrega da potência. Com sistema de suspensões mais macio o novo Passat privilegia o conforto dos passageiros, mesmo nesta versão Sportline (que constitui uma novidade) equipada com jantes de 17”. Curva com segurança, a travagem é forte e a direcção é comunicativa. A insonorização do habitáculo é melhor e reforça o ambiente de serenidade do Passat que está disponível nos formatos Limousine e Variant com três motores (1.6 TDI, 105 cv, 2.0 TDi de 140 cv e 170 cv) e nos níveis de equipamento Trendline, Confortline, Sportline e Highline. l

DC Magazine (04.02)  

Suplemento do Diário de Coimbra

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you