Page 1

educação3.0 educação e escolas para o futuro edição de 07/05/15

“A passagem da noite”, que Luís Filipe Rocha realizou em 2003, a explorar a questão do sentido e da finalidade da vida e da existência, é o filme que passa a 12 de maio, às 15H30, no ciclo “Cinema e sexualidades”, na Escola Básica e Secundária Quinta das Flores e Conservatório de Música de Coimbra. A iniciativa é do Cineclube da Escola Básica e Secundária Quinta das Flores, com a colaboração do Conservatório de Música de Coimbra. A entrada na sessão de exibição do filme é livre e aberta a toda a comunidade.

APPACDM de Coimbra aposta no Colégio Dandélio para ensinar com a arte e a ciência

Nova infraestrutura com valências de creche e jardim de infância abre no próximo ano letivo pág.2-3

Miranda no Projeto Comenius

D. Maria na F1 Schools Portugal

Alunos da Escola Técnico Profissional de Cantanhede em estágio na Andaluzia

Após dois anos e muito trabalho, chega ao fim a 9 de maio – Dia da Europa – o projeto Comenius European Digital Stories, em que participa o Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo. O fecho está marcado para Saint-Étienne, em França, com regresso a Portugal marcado para 10 de maio.

As duas equipas da Escola Secundária Infanta D. Maria inscritas no projeto F1 in Schools – Fénix e Fermion Racing –, foram apuradas, pelo Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro, para a final regional, que decorre a 15 de maio, no Pavilhão Multidesportos Dr. Mário Mexia, em Coimbra.

Cinco alunos do Curso Técnico de Auxiliar de Saúde da Escola Técnico-Profissional de Cantanhede (ETPC) encontram-se na Andaluzia, Espanha, a realizar a sua formação em contexto de trabalho internacional. Ao longo da primeira semana de estágio, os alunos foram acompanhados por um professor da escola, numa

formação que teve início a 8 de abril e que se prolongará até ao dia 5 de junho próximo. No âmbito do programa Erasmus+, os alunos estão a desenvolver a sua formação na Residencia para Mayores SARquavitae Monte Alto, em Jerez de La Frontera, o que permite aos jovens perspetivarem a sua experiência numa ótica transnacional.


2 | boas experiências

Colégio Dandélio - APPACDM de Coimbra

diário as beiras | 07-05-2015

Colégio Dandélio prossegue caminho de incl

Nova infraestrutura, em construção junto ao Centro de Formação da Casa Branca, em Coimbra, vai abrir portas em setembro próximo, num investimento a O Colégio Dandélio (dente de leão) – nome da nova unidade destinada a substituir, já em setembro próximo, o “velhinho” Colégio de Santa Maria – vai funcionar como um projeto de educação pela arte e ciência, mantendo naturalmente a marca forte da “inclusão” iniciada há 45 anos, para o que a direção da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Coimbra esta-

beleceu já protocolos com entidades culturais e científicas que irão ajudar na prossecução desse propósito. Neste leque de “colaborações”, em que a arte e a ciência assumem papel fundamental, encontram-se o Jardim Botânico e o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC), o Exploratório Centro Ciência Viva de Coimbra, o Museu Nacional de Machado de Castro e a Fundação Gulbenkian, com o Projeto

educação 3.0 // coordenação Lídia Pereira/texto Lídia Pereira/Fotografia / Luís Carregã

projeto#1

Descobrir. Em construção junto ao Centro de Formação da APPACDM, à Casa Branca, em Coimbra, o novo edif ício ficará concluído até setembro para acolher as crianças (35 na creche e 50 no jardim de infância) já no início do novo ano letivo. Os mais de 500 mil euros necessários a concretizar o projeto, com edif ício e equipamento, estão a ser financiados pela APPACDM através de um crédito

bancário, acreditando a responsável pela direção da instituição no apoio que virá no âmbito do novo quadro comunitário. Para Helena Albuquerque, “este é um passo muito importante” para a APPACDM de Coimbra, uma vez que passa de um edif ício arrendado “para um novo edifício, nosso, construído de raiz e com todas as condições f ísicas e estruturais para albergar as valências de creche,

Dandélio: um colégio com o nome de uma flor

projeto#2

Proposta educativa em parceria com a comunidade

projeto#3

Dandélio ou dente de leão é uma flor relacionada com os sonhadores pois, assim como os sonhos, dispersa-se sem rumo, de cada vez que o vento, ou alguém, se esforça por isso. Como um milagre, nasce da sua fragilidade, é capaz de se multiplicar e crescer forte. O Dandélio também simboliza a liberdade. Exatamente o ponto de partida para o colégio da APPACDM, local de liberdade, otimismo, inclusão, descoberta, crescimento, interação, partilha e esperança.

O projeto educativo, desenvolvido em ações que incentivam a curiosidade – “Construir ideias e memórias”, “ Pintores, autores, desenhadores… “, “O que nos dizem os animais?”, “ Trocas e baldrocas: livros em movimento”, “Matéria e substância” – vai ser concretizado em colaboração com parceiros de portas e saberes abertos: Museu Nacional de Machado de Castro, Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, Exploratório, Jardim Botânico e Conservatório de Música de Coimbra.

São muitas as influências e as bases teóricas para o projeto educativo do Dandélio: da Teoria das Inteligências Múltiplas (Howard Gardner) – não há apenas uma “inteligência”, mas diferentes formas de abordar e conhecer o mundo –, passando pelo modelo High Scope – o conhecimento nasce do viver experiências das quais se retira significado através da reflexão, diálogo e representação –, até à pedagogia de Freinet, com o conceito de liberdade de escolha, cooperação e entreajuda.

Influências e bases teóricas para um projeto de inclusão


07-05-2015 | diário as beiras

boas experiências

educação 3.0 | 3

depoimentos

lusão e inovação da APPACDM

a ultrapassar os 500 mil euros. APPACDM de Coimbra tem inscrições abertas para os 50 lugares no pré-escolar e os 35 na creche jardim de infância e intervenção precoce”. A arte e a ciência serão a base do trabalho a desenvolver no Colégio Dandélio, sendo que “a arte apela mais à estética e a ciência ao raciocínio, com ambas a apontar para os afetos, aquilo que queremos ter na base do desenvolvimento das nossas crianças”, destacou a responsável. “O que é necessário para que alguém atinja a sua capacidade máxima enquanto pessoa, é exatamente o que lhe confere a arte e a ciên-

cia, desde que aconteça desde muito cedo, o que se integra na perceção da APPACDM de Coimbra sobre a intervenção precoce”, causa que a instituição defende e pratica há muito, ainda de acordo com declarações de Helena Albuquerque, na apresentação aos jornalistas. Este é, portanto, “um projeto educativo integrado e integrador, apostando na educação para a diversidade”, na sequência até de toda a prática da APPACDM, reforçada agora com a colaboração das áreas da arte e da ciência.

Para as crianças com necessidades educativas especiais, este é um projeto capaz de trazer uma mais valia muito importante. “Também porque muitas vezes, a arte e a ciência estão socialmente interditas, envolvidas ainda em certos tabus para estas crianças”, destacou. Por isso também, “é fundamental mostrar que a nossa realidade pode e deve ser outra, completamente diferente e pautar-se pelo compromisso da integração e da diversidade”, disse Helena Albuquerque.

projeto#4 Arte e ciência são a base para a descoberta do mundo No seu novo projeto educativo – para o qual evolui a partir da experiência fundamental no Colégio de Santa Maria, que agora encerra –, a APPACDM de Coimbra aposta em conciliar duas vertentes complementares para a descoberta do mundo: a arte e a ciência. Assim, é possível permitir às crianças, a todas as crianças, com estas ou aquelas necessidades maiores ou menores, um desenvolvimento criativo, baseado no espírito crítico, na capacidade de pesquisa e questionamento, mas também na resolução de problemas, proporcionando a cada uma delas um crescimento completo e harmonioso enquanto ser autónomo e autodeterminado.

A arte educa a sensibilidade, providencia a possibilidade de interrogar o mundo com toda a sua subjetividade, permite conciliar as aprendizagens feitas por todos os canais sensoriais. O pensamento artístico valoriza a espontaneidade, o jogo e a experimentação em diferentes suportes, fomentando e criando padrões de estética e de beleza. A ciência, por seu turno, educa a curiosidade nas suas inter-relações com o emocional e o concreto e desenvolve o pensamento autónomo e crítico A criança deverá, sobretudo, ter tempo para ver, tocar, sentir, aprender, em diversos lugares e com os mais diferentes materiais disponíveis na natureza.

Este é um passo muito importante para a APPACDM de Coimbra. Passamos para um novo edifício, nosso, construído de raiz e com todas as condições físicas e estruturais para albergar valências de creche, jardim de infância e intervenção precoce. Helena Albuquerque, presidente da direção da APPACDM de Coimbra

A APPACDM tem um longo histórico no apoio à infância e na inclusão precoce de crianças com necessidades educativas especiais. Este projeto faz um contínuo em termos de tempo e de filosofia de inclusão que defendemos e em que acreditamos. Susana Duarte, diretora do Colégio Dandélio

O caminho feito na intervenção precoce em Coimbra foi uma grande paixão, mas sobretudo uma enorme aprendizagem, que esteve na origem do Sistema Nacional de Intervenção Precoce, mas sobretudo na criação do nosso colégio (Santa Maria e, agora, o novo Dandélio). Ana Isabel Cruz, diretora técnica APPACDM de Coimbra


diário as beiras | 07-05-2015

4 | boas experiências

EBI de Pereira Crianças assinalaram Dia da Terra com uma volta à vila sem motor

Agrupamento de Escolas Coimbra Centro Comunidade educativa reunida no Dia Aberto

Para assinalar o Dia da Terra (22 de abril), a Escola Básica Integrada de Pereira, do Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Velho, organizou uma Volta à Vila Sem Motor, integrada no Programa Eco-Escolas. Alunos, do pré-escolar ao 3.º ciclo, professores e funcionários foram da escola à vila de bicicleta, patins, skate,

O Agrupamento de Escolas Coimbra Centro (AECC) celebrou a 10 de abril, com a comunidade educativa, o seu Dia Aberto. As atividades decorreram nas Escolas Básicas Silva Gaio e S. Silvestre e na Secundária Jaime Cortesão, sede do agrupamento. Alunos de todos os ciclos envolveram-se em atividades

trotineta ou a pé. A GNR de Montemoro-Velho (Escola Segura) organizou uma gincana, para testar regras básicas de trânsito. A EBI de Pereira pretende criar um estacionamento para bicicletas, incentivando alunos, professores e funcionários a adotar práticas de mobilidade sustentável.

características dos saberes curriculares e das inúmeras experiências de caráter cívico, artístico e cultural, afins às ofertas formativas e projetos desenvolvidos nas 22 escolas do AECC. A iniciativa, aberta à cidade, contou com a colaboração da comunidade educativa e de parceiros do Agrupamento.

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas “O futuro cá dentro” para alunos do 3.º ciclo

Berta Matos e Lucinda Sobral Henriques deram nome a auditório e galeria das escolas

A EB 2,3 Martim de Freitas foi palco de um evento destinado aos alunos que agora terminam o 3.º ciclo. Todas as turmas do 9.º ano foram convidadas a percorrer o corredor central, no espaço entre os Blocos A, B e C, para visitarem as exposições que várias escolas secundárias e profissionais apresentaram, para dar a conhecer os cursos que têm

O Dia do Agrupamento de Escolas Coimbra Centro (AECC), celebrado no passado dia 10 de abril, foi também ocasião para homenagear as anteriores diretoras do Agrupamento de Escolas Silva Gaio e da Escola Secundária Jaime Cortesão, que continuam a colaborar ativamente com o AECC. Berta Matos é agora o nome do auditório da Escola

para oferecer aos jovens que vão iniciar uma nova etapa nas suas vidas. Por serem cursos profissionais muito específicos: Instrumentista de Jazz e Artes do Espetáculo, as suas apresentações decorreram no auditório e na sala de convívio, respetivamente. A organização da atividade foi da responsabilidade do Serviço de Psicologia.

Silva Gaio. Por sua vez, a Galeria do AECC, que dá forma ao piso inferior da Escola Jaime Cortesão, é homónima de Lucinda Sobral Henriques. Este espaço cultural aberto à cidade, acolherá regularmente diversas iniciativas do agrupamento de escolas e de outras organizações e personalidades da cidade de Coimbra.

Educação 7 maio 2015  

Caderno Educação 3.0 publicado pelo Diário as Beiras no dia 7 de maio de 2015

Educação 7 maio 2015  

Caderno Educação 3.0 publicado pelo Diário as Beiras no dia 7 de maio de 2015

Advertisement