Issuu on Google+

16 | futebol | beirassport

diário as beiras | 13-01-2014 Dossiê de Bruno Gonçalves, José Armando Torres e Rogério Ferrão

onze tipo

R Já foram muitas as alterações no “onze” durante a primeira metade do campeonato e Ricardo é o único com “lugar cativo” R Ao contrário, o esquema de jogo e a filosofia de Sérgio Conceição não se alteraram desde o início da temporada. O 4x3x3 é a opção em todos os jogos, ora com um “trinco”, ora com dois, mas sempre apostando nas rápidas transições ofensivas

Abdi

Magique

Cleyton

Balanço Pontaria só afinou na viragem para a 2.ª volta 111 Uma jornada que muda toda a estatística. A Académica já não é o pior ataque, consegue marcar quatro golos num jogo e vencer um adversário direto. Onze golos marcados em 15 jogos é pouco. Ter um “trinco” como melhor marcador, em igualdade com um ponta-de-lança adaptado e um médio ofensivo é estranho e são números que, por norma, só se aplicam a equipas que lutam para fugir aos últimos lugares. Mas os estudantes contrariam a lógica. No aproveitar está o ganho e, em Coimbra, essa máxima Ivanildo é levada a sério. Os 11 golos da Briosa deram quase sempre pontos e não houve um único

Fernando Alexandre

Djavan

Halliche

Makelele

Aníbal Capela

Marcelo Goiano

Ricardo

Ricardo Português, 31 anos

guarda-redes defesa médio avançado

golo “desperdiçado”. Depois de uma época “europeia”, que se sucedeu à conquista da Taça da Portugal, os adeptos da Académica aguardavam com expectativa esta temporada, para saber se era desta que a Briosa se ia afirmar na metade superior da tabela da Liga. A Académica fez uma grande pré-temporada, mas não entrou bem no campeonato. A derrota em Barcelos e a goleada caseira sofrida frente ao Sporting (4-0), a maior da época, foram um verdadeiro murro no estômago para os que acreditavam que era possível fazer melhor que nos últimos anos. É verdade que a Académica conseguiu pontos importantes frente ao Estoril (1-1), ao Sp. Braga (1-0) e ao FC Porto (1-0). Mas isto é curto para as ambições dos adeptos conimbricenses. Vencer ao Belenenses ou ao Olhanense não é “avaria” nenhuma, nem é preocupante perder com o Sporting ou com o Benfica (3-0), apesar das pesadas derrotas. Preocupante, isso sim, é perder em Setúbal, em Guimarães, na “Choupana”, em Barcelos, ou

Peiser Francês, 34 anos

em casa com o Rio Ave. É nestes jogos, os tais “do seu campeonato”, que a Briosa tem falhado. Não falhou no jogo com o Paços de Ferreira, goleou e melhorou a estatística, terminando a 1.ª volta com 18 pontos, a segunda melhor prestação desde que há campeonato a 16 equipas, só abaixo do ano de Jorge Costa. Resta esperar por uma 2.ª volta mais tranquila. | Bruno Gonçalves

Fábio Santos Português, 21 anos

Taças Uma nova que dá azar e a velha que faz sonhar adeptos

LPFP | Liga

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Benfica Sporting FC Porto Estoril Nacional V. Guimarães Sp. Braga Rio Ave Gil Vicente ACADÉMICA Marítimo V. Setúbal Arouca Belenenses Olhanense P. Ferreira

Marcelo Goiano Brasileiro, 26 anos

J V E D M S P 15 11 3 1 29 12 36 15 10 4 1 33 9 34 15 10 3 2 29 11 33 15 7 4 4 23 15 25 15 6 6 3 20 15 24 15 7 2 6 16 13 23 15 7 1 7 20 17 22 15 5 3 7 12 16 18 15 5 3 7 13 20 18 15 5 3 7 11 20 18 15 4 5 6 24 28 17 15 4 4 7 17 25 16 15 4 3 8 13 19 15 15 2 6 7 9 18 12 15 3 3 9 10 24 12 15 2 3 10 12 29 9

111 Taça da Liga é sinónimo de azar para Académica. Ou, para os que não acreditam na sorte e no azar, pelo menos, é, quase de antemão, certo e sabido que não se pode esperar grande percurso da Briosa. Em sete edições do troféu, apenas o ano de 2009/2010 é bom de recordar para os adeptos da Briosa, que viram o seu clube chegar à meiafinal, perdendo no Dragão, com um golo de Mariano Gonzales, aos 81’, depois de várias oportunidades para carimbar acesso à final. Todos as restantes edições, que ditaram saídas prematuras, são para esquecer e este ano não foi exceção. O Penafiel, com uma vitória em casa (2-1) no primeiro jogo, foi o “carrasco” dos estudantes. Já a velhinha Taça de Portugal é bem mais simpática para Coimbra. Nas últimas quatro edições, a Briosa foi sempre, pelo menos, aos quartos-definal, com a grande vitória de 2012 ainda bem fresca na memória de todos. Belenenses, Ac. Viseu e Beira-Mar já ficaram para trás, agora segue-se o Rio Ave no caminho para o Jamor. Será que os conimbricenses podem voltar a viver “a festa da Taça”?

João Dias Português, 27 anos

Halliche Argelino, 27 anos

-20

golos

0

golos

0

golos

0

golos

0

golos

0

golos

1350

minutos

0

minutos

0

minutos

935

minutos

393

minutos

507

minutos

1

cartões

0

0

cartões

0

0

cartões

0

5

cartões

1

1

cartões

0

2

cartões

2


13-01-2014 | diário as beiras

beirassport | futebol | 17

Figuras São Ricardo dos penáltis para todas as horas de aflições 111 “Só te lembras de Santa Bárbara quando começa a trovejar”. Em Coimbra tem trovejado muitas vezes, mas o santo padroeiro é outro: o “São Ricardo dos penáltis”. Este ano já vão cinco penáltis defendidos – quatro para a Taça de Portugal e um para o campeonato –, sendo que todos lhe valeram o estatuto do melhor em campo. Dois foram em Aveiro, frente ao Beira-Mar, para a Taça, outros dois também para a Taça, frente ao Ac. Viseu. Para

treinador

o campeonato, Ricardo travou o remate de Danilo, segurando os três pontos da Briosa frente ao FC Porto. Aos 31 anos, Ricardo já podia e

devia ter vestido a camisola das “quinas”. Paulo Bento teima em ficar-se pelas préconvocatórias, mas o guarda-redes não desiste de mostrar que é um dos guardiões portugueses em melhor forma. Pena é que esteja em final de contrato.

Magique Quem não tem matador caça com quem pode

Aníbal Capela Português, 22 anos

1

golos

0

golos

0

golos

0

516

minutos

1148

minutos

632

minutos

1140

0

R Depois de conseguir a manutenção, na época passada, o técnico pôde, agora, construir a equipa à sua imagem

111 Uma lesão complicada afastou-o das cinco primeiras jornadas do campeonato. Cinco jogos, três derrotas, uma vitória e um empate, é o saldo dos jogos sem Fernando Alexandre, o “patrão” do meio-campo contratado esta época ao Olhanense. Nas nove jornadas que se seguiram, já sob o seu comando, a Briosa perdeu apenas quatro jogos, empatou dois e ganhou outros quatro. Um registo que revela a solidez que dá à equipa. Estranho é ver o “trinco” como o “goleador” da equipa, com dois tentos apontados.

João Real Português, 30 anos

cartões

R Quis o destino que fosse na função de treinador que Sérgio Conceição voltasse à casa que o viu nascer para o futebol

Fernando Alexandre Patrão fora é... dia de azar

1 1 1 “Esquecido” das convocatórias até novembro, foi chamado ao “onze” em Olhão para fazer um golo que deu três pontos e tem sido titular deste aí. O jovem Magique chegou a Coimbra para jogar nos juniores da Briosa. Começou a extremo, foi até utilizado por Pedro Emanuel como lateral esquerdo e, esta época, foi chamado a jogar entre os “centrais” adversários. Mede 1,80 e pesa 75 quilos, o completo oposto do perfil traçado e contratado por Conceição para o centro do ataque. Fez golos, algo que os pontas-de-lança do plantel não conseguiram.

1

Sérgio Conceição

5

cartões

0

Reiner Ferreira Brasileiro, 28 anos

3

cartões

0

cartões

R Vitórias frente ao Sp. Braga e FC Porto marcam o início de temporada R Baixo índice de concretização da equipa é a mancha no trabalho do técnico

Grilo Português, 22 anos

Fernando Alexandre Português, 28 anos

golos

0

golos

2

golos

1

golos

minutos

18

minutos

865

minutos

695

minutos

Djavan Brasileiro, 26 anos

1

R Não foi fácil o início da temporada para Sérgio Conceição, de quem se esperava uma época mais tranquila

0

0

cartões

0

1

cartões

0

Makelele Brasileiro, 28 anos

3

cartões

0


18 | futebol | beirassport

diário as beiras | 13-01-2014

jornada

4

jornada jornada

1

02/09/2013

18/08/2013

24/08/2013

Gil Vicente X Académica

Académica X Sporting

Estoril X Académica

2

0

0

4

Depois de um jogo que deixou boas indicações ofensivas, a Académica sofre a maior goleada da época. Foram, no entanto, números exagerados, num encontro em que o Sporting mostrou grande eficácia.

1

Marcos Paulo Brasileiro, 25 anos

28/09/2013

jornada

22/09/2013

Académica X Arouca

04/10/2013

2

Nacional X Académica

0-1 Tiago Silva ( 40’, gp) 1-1 Bruno China ( 57’) 2-1 Marinho ( 72’)

0-1 Cleyton ( 17’) 1-1 Luís Leal ( 74’)

Depois de duas derrotas, a Briosa precisava de pontuar e conseguiuo num campo muito dif ícil. Os estudantes entraram melhor, mas não conseguiram aguentar o resultado até ao final.

0

1

Um golo contra a corrente de jogo deixava toda a gente revoltada no banco da Académica. Mas, na 2.ª parte, Bruno China e Marinho conseguiram conquistar os primeiros três pontos da temporada para a Briosa.

John Ogu Nigeriano, 25 anos

6

jornada

5

1

1

Má entrada da Académica no campeonato, em Barcelos. O golo madrugador dos locais deu-lhes alento, mas a Briosa foi a mais rematadora, controlou o jogo e acabou por sofrer o 2-0, num jogo em que o empate já saberia a pouco para os conimbricenses.

defesa

Académica X Belenenses

1

0-1 Carrillo ( 23’) 0-2 Marcos Rojo ( 42’) 0-3 Adrien Silva ( 54’, gp) 0-4 Fredy Montero ( 56’, gp)

guarda-redes

avançado

2

1-0 Bruno Moraes ( 6’, gp) 2-0 Luís Martins ( 94’+)

Bruno China Português, 31 anos

médio

3

jornada

jornada

15/09/2013

7

Académica X Rio Ave

0

0

1

0

0-1 Ferreira ( 80’, pb)

1-0 Mario Rondón ( 32’)

Talvez a exibição mais pobre da temporada, frente ao antigo treinador, agora à frente do estreante Arouca. Nenhuma das duas equipas mostrou argumentos para impedir um nulo “cinzentão”.

Numa deslocação tradicionalmente difícil, não só para a Académica, como para todos os clubes da Liga, os locais marcaram primeiro e depois foi a falta de pontaria que impediu outro resultado.

Cleyton Brasileiro, 23 anos

Mais uma vez a finalização a impedir a Académica de chegar à vitória. Pior é ceder os três pontos, precisamente com um golo marcado na própria baliza, já na reta final do encontro.

Nuno Piloto Português, 31 anos

Marinho Português, 30 anos

1

golos

0

golos

0

golos

2

golos

0

golos

1

golos

631

minutos

474

minutos

131

minutos

1080

minutos

5

minutos

799

minutos

cartões

0

1

cartões

0

0

cartões

0

2

cartões

0

0

cartões

0

1

cartões

0


13-01-2014 | diário as beiras

beirassport | futebol | 19 DB-Luís Carregã

jornada

jornada

8

25/10/2013 Braga X Académica

jornada

9

01/11/2013

0

Académica X Benfica

1 0-1 Fernando Alexandre ( 4’)

Grande resposta da Académica, a deixar os lugares de despromoção com três pontos conquistados em Braga. Fernando Alexandre abriu cedo o marcador, depois de sofrer a bom sofrer até ao apito final. Três pontos muito saborosos.

Diogo Valente Português, 29 anos

2

jornada

10

11

25/11/2013

30/11/2013

Olhanense X Académica

Académica X Porto

0

1

1

0

0-1 Magique ( 17’)

0

0-1 Cardozo ( 34’) 0-2 Marcelo Goiano ( 37’, pb) 0-3 Markovic ( 86’)

Depois de um grande resultado em Braga, mais um teste dif ícil para os estudantes, desta vez em casa. Os encarnados entraram inspirados e decididos a conquistar os três pontos, que levaram sem contestação.

Abdi Somali, 25 anos

12/01/2014

13

jornada

13/12/2013

jornada

09/12/2013

Académica X Marítimo

21/12/2013

12

V. Setúbal X Académica

Guimarães X Académica

1-0 Makelele ( 41’) 1-1 Derley ( 71’)

1-0 Ricardo Horta ( 73’)

Makelele marcou, ainda antes do intervalo, o seu primeiro golo da época, mas, uma vez mais, uma falha de marcação deu em pontos perdidos.

Num encontro frente a um adversário direto, era importante vencer, mas a falta de pontaria voltou a ser determinante. Os sadinos venceram e ainda houve algum “sururu” no final, com Halliche expulso e críticas para a arbitragem.

Manoel Brasileiro, 24 anos

Académica X P. Ferreira

4 2 1-0 Magique ( 9’) 1-1 Manuel José ( 22’, gp) 1-2 Bebé ( 32’) 2-2 João Real ( 47’+) 3-2 Cleyton ( 47’) 4-2 Ivanildo ( 75’)

3

1

0

Magique Marfinês, 20 anos

14

1

1

Mais uma vez Fernando Alexandre a marcar golos decisivos e logo frente ao campeão nacional. Foi o final de um ciclo de 53 jogos consecutivos sem perder dos visitantes e a segunda vitória consecutiva para a Briosa, num período bastante complicado da época.

Ivanildo Guineense, 27 anos

15

jornada

1-0 Fernando Alexandre ( 44’)

No regresso de Sérgio Conceição a Olhão, Magique foi a aposta improvável para colmatar a falta de golos e respondeu da melhor maneira, com um golo decisivo.

3

jornada

0 1-0 Marco Matias ( 27’) 2-0 Barrientos ( 55’) 3-0 André André ( 59’)

Guimarães é o pior sítio para perder por 3-0, mas a Briosa não soube estar à altura. Começou a p e r d e r, d e p o i s viu Halliche ser expulso, ainda na 1.ª parte, e, no reinício, sofreu dois golos em dois minutos. Demasiado mau...

Rafael Oliveira Brasileiro, 26 anos

Num jogo frente a um advers á r i o d i r e t o, a Académica não só venceu por números esclarecedores como marcou mais de metade (quatro) dos golos que até aqui tinha (sete). A começar o novo ano, pode-se dizer que os estudantes entraram com o pé quente.

Buval Francês, 27 anos

0

golos

0

golos

1

golos

2

golos

0

golos

0

golos

0

golos

401

minutos

772

minutos

791

minutos

414

minutos

399

minutos

264

minutos

399

minutos

cartões

0

1

cartões

0

1

cartões

0

1

cartões

0

1

cartões

0

0

cartões

0

0

cartões

0


Dossie db 1 volta aac 2013 14