Page 1

São Paulo, sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

www.dcomercio.com.br Conclusão: 23h59

Ano 87 - Nº 23.798

Jornal do empreendedor

R$ 1,40

BALADA DAS 233 MORTES

Bombeiros e voluntários diante da boate Kiss, em Santa Maria (RS).

A presidente Dilma, que deixou reunião de cúpula no Chile, chorou ao encontrar familiares das vítimas. Germano Roratto/Ag RBS

Era uma festa. E os últimos sons foram de celulares tocando nas bolsas e bolsos de mortos (113 mulheres e 120 homens) e feridos (106). A "Agromerados" reunia cerca de mil estudantes da Universidade Federal de Santa Maria (RS) na boate Kiss. Por volta das 2h30, na apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que usou sinalizadores em seu show, faíscas atingiram a espuma do teto, o que produziu a densa fumaça tóxica que matou a maioria das 233 pessoas na 5ª pior tragédia já vivida pelo País. O fogo se espalhou em segundos. "Assustados, os seguranças seguraram um pouco as pessoas, até que perceberam a urgência e abriram as portas", contou o sobrevivente Mateus Abadi. "Mas aí já era tarde", relatou Alberto Tessmer, morador da cidade gaúcha que ajudou nos socorros. Quem conseguiu sair e voluntários puxavam pessoas inconscientes ou mortas para a rua. "Engatinhamos pela entrada, de uns dois metros, e íamos tropeçando em pessoas. Tiramos cerca de 25. Umas 8 eu acredito que já estivessem mortas." Os bombeiros foram acionados às 3h20. Mais de 180 corpos estavam nos banheiros. O alvará de funcionamento da boate estava vencido. Págs. 7 a 9 e www.dcomercio.com.br Vinícius Costa/Estadão Conteúdo

Félix Zucco/Folhapress

ISSN 1679-2688

23798

Página 4

9 771679 268008


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

o

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

Será que a defesa dos consumidores vale somente em relação ao setor privado? Marcel Domingos Solimeo

pinião José Luis da Conceição/Estadão Conteúdo

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS.

D

uas matérias publicadas pelos jornais na semana passada chamaram a atenção por revelar a diferença de tratamento entre os setores público e privado no tocante ao atendimento à população, na qualidade de consumidora de bens e de serviços. A primeira referese à listagem, publicada pela Secretaria de Defesa do Consumidor, das empresas que receberam mais reclamações com relação aos produtos vendidos ou aos serviços prestados. Destaca-se ainda o fato de que muitas dessas empresas, especialmente do sistema financeiro, de telefonia e de planos de saúde, terem sido multadas pelos Procons, por superarem o limite de tempo para o atendimento dos usuários. Em editorial, a Folha de São Paulo abordou um levantamento sobre o atendimento da população paulistana na área da saúde que revela existir 660.840 pedidos de consultas, exames ou cirurgias pendentes em fila de espera, sendo que, para alguns exames, o prazo previsto é de 35 meses e para certas consultas chega a 548 dias. Sabendo-se que há outras cidades em que a situação é muito mais grave, cabe perguntar o que os órgãos governamentais de defesa do consumidor fazem a respeito, pois não há publicação de listas ou multas aos serviços públicos de saúde pela qualidade ou prazo do atendimento. Não se contesta a atuação

MARCEL DOMINGOS SOLIMEO dos órgãos de defesa do consumidor, mas tem sido constante a criação de maiores exigências para o setor privado, sejam de natureza normativa ou por ação dos legislativos, sem levar em consideração que o consumidor tem a possibilidade de buscar alternativas de melhor atendimento, pois existe concorrência entre as empresas, o que é a melhor defesa que o cidadão pode ter: a liberdade de escolha.

A

tendência de crescente intervenção nas relações entre empresas e consumidores ignora a competição no mercado, sem levar em conta os custos desse intervencionismo e nem quem vai suportar os aumentos dele decorrentes. Desconsideram, ou simplesmente ignoram, a máxima de Milton Friedman de que "não existe almoço grátis" e que qualquer medida que implique a necessidade de inves-

timentos ou aumento de pessoal vai acabar onerando os próprios consumidores, seja diretamente ou diluído para todos os usuários do serviço. Estabelecer um limite de tempo para o atendimento ao cliente no banco pode ser uma medida simpática, assim como estabelecer que as empresas devem entregar os bens ou serviços em determinados períodos, sob pena de pesadas multas, mas acarretam aumento dos custos que acabam sendo distribuídos pelos consumidores, mesmo aqueles que não se beneficiam diretamente dessas normas.

P

ara piorar, existem exigências absurdas, como a que obriga todos os estabelecimentos varejistas a ter sobre o balcão o Código de Defesa do Consumidor – cujo custo é baixo, mas sua não visibilidade pode implicar em multa – ou, se for aprovado projeto em tramitação no Congresso, a determinação de que o comércio tenha um " Livro ( !) de Reclamação" a disposição dos consumidores. São medidas que não trazem qualquer benefício ao consumidor, mas apenas burocracia e custos para as empresas. Fato é que com relação aos serviços públicos, no entanto, em que a liberdade de escolha não existe, os órgãos de proteção ao consumidor e os legisladores não criam exigências, por mínimas que sejam, ou punições para garantir um atendimento ao menos regular do cidadão que demanda tais

Mau atendimento no INSS: enquanto serviços privados são multados, os públicos ficam impunes. serviços. Será que o atendimento das empresas que tiveram a venda de seus planos de saúde suspensos é pior do que o de alguns serviços públicos da área da saúde? Será que a defesa dos consumidores vale apenas em re-

lação ao setor privado? Não seria interessante que fosse publicada uma lista de reclamações contra os serviços prestados pelo setor público? É bem verdade que primeiro seria necessário criar condições para que os cidadãos pu-

dessem reclamar – porque, no geral, isso hoje não existe. MARCEL DOMINGOS SOLIMEO É ECONOMISTA E PRESIDE O

INSTITUTO DE ECONOMIA GASTÃO VIDIGAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO

UMA NUVEM DE LIVROS T

rata-se de projeto original, que focaliza um verdadeiro buraco negro na cultura brasileira: a ausência de um número sequer razoável de bibliotecas escolares em todo o país. O Brasil tem hoje cerca de 200 mil escolas de educação básica. Desse total, 130 mil escolas não têm bibliotecas dignas desse nome, ou seja, 65%. Pode-se inferir que aproximadamente 15 milhões de alunos não utilizam biblioteca, embora a Constituição de 2008 preveja que até 2020 todas as escolas, públicas e particulares, deverão ter pelo menos uma biblioteca. E cada uma delas deverá ter, no mínimo, um livro por aluno matriculado. O projeto "Nuvem de livros", elaborado pela Gol Mobile, parte do princípio de que há quase 250 milhões de linhas de celular em operação no Brasil e que estamos em 3º lugar no

ranking mundial do mercado de computadores, com 58 milhões de conexões banda larga. É a grande chance de criar uma biblioteca online, para ser acessada de dispositivos conectados à internet.

O

s conteúdos das obras selecionadas por peritos de primeira

SXC

ordem podem ser alcançados por milhares de usuários simultaneamente, despertando um interesse

inusitado pela riqueza do que se contém nos livros existentes. Segundo o publicitário Roberto Bahiense de Castro, diretor de relações institucionais do Grupo Gol, estamos próximos de alcançar a desejada democracia do conhecimento, igualando, nesse potencial, escolas públicas e particulares. A variedade de ofertas é quase infinita, abrangendo dicionários, vocabulários, livros didáticos de todas as matérias da grade curricular, romances, ensaios, livros de poesia etc. A "nuvem" estima ainda a existência de reforço escolar, visitas guiadas, salas temáticas, salas do professor e livrarias propriamente ditas, onde o usuário encontrará obras inimagináveis. Se o aluno estiver interessado em

Presidente Rogério Amato Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto Antonio Carlos Pela Carlos Roberto Pinto Monteiro Claudio Vaz Edy Luiz Kogut Érico Sodré Quirino Ferreira Francisco Mesquita Neto João de Almeida Sampaio Filho João de Favari Lincoln da Cunha Pereira Filho Luciano Afif Domingos Luís Eduardo Schoueri Luiz Gonzaga Bertelli Luiz Roberto Gonçalves Nelson Felipe Kheirallah Nilton Molina Paulo Roberto Pisauro Renato Abucham Roberto Faldini Roberto Mateus Ordine

trigonometria, por exemplo, encontrará todas as lições de reforço, para sanar as suas dúvidas. O mesmo, é claro, com as outras matérias da educação básica.

D

ará ao professor a oportunidade de oferecer visitas guiadas aos nossos grandes museus ou chegar até a Biblioteca Nacional, sem sair de casa ou da sua sala de aula. Pela "nuvem" o professor consulta os relatórios de acompanhamento das suas turmas e toma conhecimento, para transmitir aos alunos, das recomendações de leitura, numa incrível variedade. A riqueza desse instrumental vai além e chega aos cursos de idiomas e oferece ainda a sonhada formação continuada de professores, com bibliografia específica e o incentivo ao emprego de novas tecnologias na escola. Nada mais moderno. É claro

ARNALDO NISKIER que o público-alvo não se esgota no ensino médio, alcançando também as Universidades, com as suas bibliotecas temáticas (Arquitetura, Administração, Direito, Medicina, Educação etc). Muitas editoras (cerca de 80) já se associaram ao empreendimento, garantindo a qualidade de tudo o que se está oferecendo. Estamos certos de que muito se ouvirá falar da "nuvem de livros", que ora surge como inovação. ARNALDO NISKIER PERTENCE À ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS, É PRESIDENTE DO CIEE/RJ E AUTOR DO LIVRO "MEMÓRIAS DE UM SOBREVIVENTE".

Fundado em 1º de julho de 1924 CONSELHO EDITORIAL Rogério Amato, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, João de Scantimburgo, Marcel Solimeo Diretor-Responsável João de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Edito r-Ch efe : José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio.com.br), chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), José Roberto Nassar (jnassar@dcomercio.com.br), Luciano de Carvalho Paço (luciano@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br) Editor de Fotografia: Alex Ribeiro Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Fernando Porto (fporto@dcomercio.com.br), Ricardo Ribas (rribas @dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Marcus Lopes e Rejane Aguiar Redatores: Adriana David, Eliana Haberli e Evelyn Schulke, Ricardo Osman, Tsuli Narimatsu Repórter Especial: Kleber Gutierrez (kgutierrez@dcomercio.com.br), .Repórteres: André de Almeida, Fátima Lourenço, Guilherme Calderazzo, Ivan Ventura, Karina Lignelli, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mariana Missiaggia, Mário Tonocchi, Paula Cunha, , Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sílvia Pimentel, Vera Gomes e Wladimir Miranda. Gerente Executiva e de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estadão Conteúdo, Folhapress, Efe e Reuters Impressão S.A. O Estado de S. Paulo. Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3180-3175. Fax 3180-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3180-3197, 3180-3983, Fax 3180-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3180-3544, 3180-3176 Esta publicação é impressa em papel certificado FSC®, garantia de manejo florestal responsável, pela S.A. O Estado de S. Paulo.

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3180-3737 REDAÇÃO (011) 3180-3449 FAX (011) 3180-3046, (011) 3180-3983 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

o

pinião

A

s disputas pela presidência da Câmara dos Deputados e do Senado mais parecem uma luta pela melhor folha corrida policial. A política, no sentido nobre do termo, desaparece em proveito de questões de corrupção, desvio de recursos públicos e fisiologia. As denúncias só têm se multiplicado nos últimos dias, criando um constrangimento geral. O problema, contudo, reside em que os respectivos candidatos às presidências da Câmara e do Senado não se mostram minimamente constrangidos. E isso é grave, pois o silêncio termina sendo um avalista das acusações e denúncias. Se as denúncias são falsas, os candidatos devem demostrar a sua falsidade, com fatos e provas. Se as denúncias são verdadeiras deveriam se retirar da disputa. O deputado Henrique Alves e o Senador Renan Calheiros devem prestar contas à opinião pública. Existe, porém, uma questão ainda mais importante aqui envolvida, a saber, os eleitores. No caso, os deputados e senadores não parecem dar a menor importância a essas denúncias, como se elas não procedessem ou fizessem simplesmente parte do jogo político, no sentido menos nobre do termo. Se há "fogo amigo", é porque há fatos que o embasam. Ocorre que os parlamentares não podem fazer ouvidos moucos para a moralidade pública, sob pena de enfraquecerem o Poder Legislativo, do qual são representantes. Os deputados e senadores estão se mostrando coniventes com uma situação de descalabro moral e institucional, como se eles mesmos estivessem implicados em situações de imoralidade pública. Há, evidentemente, nobres exceções que, ou não estão querendo se expor, ou simplesmente fazem o cálculo de que a batalha está mesmo perdida. Ora, se a batalha está perdida poderiam esses parlamentares, pelo menos, dar o exemplo de que a ética na política continua valendo enquanto princípio nacional. Se não o fizerem, fica o exemplo da omissão, percebido pela opinião pública como uma

3

DEPUTADOS E SENADORES ESTÃO SENDO CONIVENTES COM SITUAÇÃO DE DESCALABRO INSTITUCIONAL. Divulgação

DENIS ROSENFIELD

O Senado e a Câmara terminam abdicando de uma prerrogativa deles, que poderia ser simplesmente imposta ao Poder Executivo.

EQUILÍBRIO INSTITUCIONAL desvalorização da atividade legislativa. O jogo eleitoral das presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, orientado pelo não esclarecimento das denúncias, pela omissão e pelo silêncio, joga contra os próprios parlamentares. O maior derrotado é o próprio Poder Legislativo que perde assim, progressivamente, a sua função. A elaboração de leis não pode ser meramente substituída pela satisfação de interesses fisiológicos e paroquiais. O enfraquecimento do Poder Legislativo por ele mesmo abre espaço para que os Poderes Executivo e Judiciário ocupem esse lugar vazio. O Poder Executivo legisla, cada vez mais, por meio de medidas provisórias e decretos. Me-

didas provisórias, por sua própria definição, só deveriam ser utilizadas em casos de relevância e urgência, sendo esses critérios avaliados por uma comissão da Câmara e do Senado, que teria a palavra final.

O

ra, a edição de medidas provisórias se tornou uma prática "comum" do Poder Executivo, que não se sente minimamente constrangido. Legisla praticamente sobre tudo, do mais relevante ao mais insignificante, ciente de que não terá nenhuma resistência do Poder Legislativo. O problema reside, precisamente, nessa falta de resistência, que só aprofunda o desequilíbrio institucional em proveito do Poder Executivo.

Esse, por sua vez, atende demandas fisiológicas de parlamentares para que sua ação se torne ainda mais ilimitada. O Senado e a Câmara terminam abdicando de uma prerrogativa sua, que poderia ser simplesmente imposta ao Poder Executivo. Se isso acontecesse, o equilíbrio institucional seria reforçado. Piorando os aspectos fisiológicos da aprovação de medidas provisórias, os parlamentares, no atendimento de lobbies muito bem organizados e de interesses corporativos e fisiológicos, ainda introduzem assuntos totalmente alheios nessas MPs, desfigurando-as ainda mais. Há uma troca: o Poder Executivo aceita o atendimento desses interesses alheios aos assuntos princi-

pais e os parlamentares aprovam mais facilmente essas medidas. Quem perde? O próprio Poder Legislativo que perde sua função. O enfraquecimento é de tal ordem que o Poder Executivo se dá ainda o luxo de editar decretos no caso de derrubada de vetos a projetos de lei aprovados pelo Poder Legislativo. Ou seja, o prestígio dos legisladores cai ainda mais. Na verdade, o governo não teme nenhuma reação séria, além daquelas de fachada. Note-se que esses problemas centrais do Poder Legislativo não entram em pauta nos programas e ideias do deputado Henrique Alves e do Senador Renan Calheiros. É como se esses problemas não fossem vitais. Talvez não o sejam

para uma boa parte dos parlamentares, o que já por si mesma é uma questão maior. A título de comparação, observe-se a importância ganha pelo Supremo Tribunal Federal e, por extensão, pelo Judiciário. Os ministros se engajaram fortemente na condenação dos envolvidos no processo do mensalão, em uma atitude transparente, televisionada para todo o país. Além de mostrarem transparência, apresentaram argumentos muito bem elaborados defendendo suas respectivas posições. Inclusive deputados foram condenados à perda de mandato. A reação de parlamentares contrários a essa decisão mais uma vez mostra o quanto o Legislativo está afastado da opinião pública, voltado para problemas umbilicais. Condenados por crimes não podem, por definição, ser representantes populares. O ministro Joaquim Barbosa, relator e agora presidente do STF, tornou-se um personagem público, tendo direito ao reconhecimento nacional. Se quiser ser candidato a presidente da República, será certamente um candidato competitivo.

A

corrupção é uma chaga nacional; a impunidade uma outra. O Supremo deu mostras de que não compactuará nem com uma, nem com outra. O espaço institucional do Judiciário só tende a aumentar, encolhendo o do Legislativo, pois esse nada faz para se fortalecer, o que passaria pela defesa da moralidade pública pelos legisladores. O desequilíbrio institucional tende a se agravar, por culpa do Senado e da Câmara dos Deputados. DENIS LERRER ROSENFIELD É PROFESSOR DE FILOSOFIA NA UFRS

DESARMANDO AS CRIANCINHAS truculenta sociedade gringa, embora tenha também cem milhões de habitantes a menos e trinta vezes menos armas legais em circulação. Eu mesmo sou exemplo vivo do perigo extremo de deixar as crianças brincarem com armas. Passei a infância tentando ser Roy Rogers ou Hopalong Cassidy e, ao crescer, torneime um assassino intelectual de idiotas, um dano que poderia ter sido evitado se no meu tempo, em vez de uma indecente facilidade de acesso a revólveres e espingardas de plástico, existissem os Teletubbies, os Menudos e sr. Luiz Mott. Estes, infelizmente, só apareceram por volta da década de 90 do século XX, quando minha alma já estava corrompida.

M

as às vezes as criancinhas, essa parte especialmente temível da espécie humana, frustram as melhores intenções dos desarmamentistas e descobrem meios incomuns e patológicos de se dedicar à prática da violência mortífera. Numa escola de Maryland, dois meninos sofreram a mesma punição da garotinha da Pennsilvanya porque, sem armas de plástico ou de madeira ao seu alcance, mas empenhados assim

mesmo em brincar de polícia e ladrão, trocavam tiros com pistolas imaginárias formadas com o indicador e o polegar, este imitando o cão do revólver, aquele o cano. Em situação tão inusitada, o educador, não podendo apreender equipamentos bélicos inexistentes nem cortar os dedinhos assassinos, só tem um caminho a seguir: investigar cientificamente de onde os meninos tiraram a ideia extravagante de que polícias e ladrões troquem tiros, e em seguida submetê-los a rigoroso treinamento de sensitividade para que entendam que essas duas classes de profissionais jamais se entregam a semelhante exercício.

A

í novamente os nossos vizinhos do norte muito teriam a aprender com a experiência brasileira. Por aqui não tiramos as armas somente das mãos das crianças, mas da sua mente, dirigindo sua atenção desde a mais tenra idade para práticas mais saudáveis como a masturbação solitária ou coletiva e a interbolinação de ambos os sexos. Infelizmente, a dureza implacável do universo reacionário tem impedido que tão salutar medida surta os efeitos esperados.

As forças do além coligam-se para frustrar as iniciativas mais belas dos nossos governantes iluminados e intelectuais progressistas. Numa verdadeira conspiração voltada a desmoralizar em especial a nossa mídia, tão merecedora do nosso respeito e consideração, que com desvelo maternal nos adverte diariamente para a crescente epidemia de violência assassina nos EUA, o número total de homicídios naquele país vem caindo despudoradamente nas últimas três décadas, passando de 9,8 por cem mil habitantes em 1981 para menos da metade (4,7) em 2011, malgrado o aumento prodigioso do número de armas legais em posse da população civil. No nosso País, ao contrário, com um controle de armas cada vez mais severo, a proibição total de brinquedos em forma de armas e as sucessivas campanhas de entregas voluntárias de revólveres, pistolas, rifles e espingardas ao governo, o número de homicídios duplicou no mesmo período, chegando a uns 36 por cem mil habitantes em 2010. Oh, mundo injusto!

Ainda assim, continuam existindo na república americana mentes lúcidas e corajosas, como a do presidente Barack Hussein Obama, que prometem eliminar, mediante a proibição das armas, os oito mil homicídios anuais que ali se verificam. É verdade que, no mesmo período de um ano, segundo as estatísticas oficiais, quatrocentos mil cidadãos e cidadãs dos EUA salvam suas vidas reagindo a bala contra serial killers,

assaltantes, estupradores etc. Desgraçadamente as almas de pedra dos reacionários e sócios da National Rifle Association ainda se recusam a entender que para impedir oito mil assassinatos vale a pena fomentar outros 392 mil. OLAVO DE CARVALHO É ENSAÍSTA, JORNALISTA E PROFESSOR DE FILOSOFIA

OLAVO DE CARVALHO

SXC

N

a cidade de Mount Carmel, Pennsylvania, uma menininha de cinco anos foi suspensa da escola por ter ameaçado atirar na colega com um revólver de plástico cor-de-rosa que dispara... bolinhas de sabão. Na iminência de passar das palavras aos atos, a perigosa criaturinha foi providencialmente desarmada pelas autoridades competentes e submetida à penalidade prevista no sábio regulamento escolar. É a prova de que os EUA melhor fariam se proibissem logo todos os brinquedos em forma de armas, quer disparem bolinhas de sabão, tufos de pelúcia ou bilhetinhos de "Eu te amo", e obrigassem todas as crianças a brincar de casinha, independentemente dos sexos, para que não cultivem o desejo maligno de algum dia atirar num bandido antes que o bandido atire nelas. Mas a grande nação do norte não atingiu ainda aquele estágio superior de civilização que permitiu ao nosso País, mediante essa medida profilática e a drástica repressão do comércio de armas entre adultos, ter apenas 4,5 vezes mais assassinatos anuais a bala do que a


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4

GibaUm

3 A BBC termina documen- 3 MAIS: e um dos exemplos tário sobre grandes contrastes de vida dos novos ricos do Brasil com os mais pobres do país.

gibaum@gibaum.com.br

k “De boné, Lula estimulou muitas invasões. Na terra dos outros é colírio, mas agora o ex-presidente sentiu como dói.”

ÔNIX LORENZONI // (DEM-RS), sobre a invasão de sem-terras no Instituto Lula. Fotos: Paula Lima

333 Os tucanos, transformados numa oposição sem fôlego, não se conformam em ver Dilma Rousseff ir à televisão, em rede nacional, dar “boas noticias”. Acham que é campanha eleitoral, não provam e não vai dar em nada. E nem sabem esperar: num segundo round, a redução da conta de luz não significará nada diante do aumento da gasolina. Várias distribuidoras têm aumentos previstos e na hora de remarcar seu produto, o comerciante levará em conta os novos preços da gasolina e não a redução da conta de luz. Petistas já querem que Dilma volte à rede nacional de rádio e televisão para tentar evitar que o aumento da gasolina impacte sobre outros preços. Esse tipo de conversa não cola. E mais: muita gente já anda aumentando por conta.

DOIS BARCOS 333 Nove entre dez juristas com especialização em direito publicoachamque,seGuilherme AfifDomingosassumirofuturo Ministério da Micro e Pequena Empresa, na cota do PSD do governodeDilma,nãoprecisará, obrigatoriamente, renunciar a vice-governança de São Paulo. Argumentam que essa não é uma posição executiva: é apenas o nome de reserva para assumir o governo, na impossibilidade do titular (e nessa eventualidade, licenciasepordiasdoministério).E usam como exemplo os tempos de José Alencar, que não deixou a vice-presidência da República enquanto ocupava o Ministério da Defesa.

Só com certidões A Caixa Econômica Federal, que patrocina o Corinthians (R$ 30 milhões por ano) quer patrocinar também o Flamengo (seu plano é patrocinar os quatros clubes de maiores torcidas no Brasil), só que avisou o rubro-negro que deve acertar suas dívidas fiscais e obter certidões negativas do governo, o que é praticamente impossível. O Flamengo deve quase meio bilhão de reais e grande parte da dívida é com a Receita e INSS. Os dirigentes reclamam: lembram que, no passado, a Petrobras patrocinava o Flamengo, com dívidas fiscais e sem certidões negativas.

333

MEIA HORA O pessoal da Brahma que se deixou convencer que a atriz Megan Fox, conhecida entre nós apenas pelo filme Transformers e por seu apetite à maconha e ao bissexualismo, fosse contratada para animar o camarote da cervejaria no carnaval, começa a ficar seriamente preocupado. Ela quer permanecer apenas 30 minutos no local, quase num cercadinho, com muitos seguranças, longe de outros convidados, não conversará com jornalistas e posará apenas para cinco fotógrafos. 333

O pré-carnavalesco promovido pela revista Vogue em São Paulo, já tradicional, chama-se Baile de Gala e Fantasia e com poucas fantasias e pouco carnaval, acaba de se transformar numa promoção comercial: desta vez, nos salões do hotel Unique, lançava-se novo carro da Audi, o A6 allroad quattro. Claudia Leite fez o show e, de velhas marchinhas de carnaval, nem sinal (nem mesmo Cabeleira do Zezé , o que levaria a legião de bibas ao delírio). Era, contudo, uma noite de famosas e bonitas: da esquerda para a direita, Sabrina Sato, Izabel Goulart, a veterana Luiza Brunet, a bonita Giane Albertoni e, de quebra, Mariana Rios e seu generoso vestido. 333

Baile de gala

O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República soltou um esquadrão da Abin – Agência Brasileira de Inteligência à caça aos hackers Superman e Backdoor, que invadiram dados da Receita Federal, expondo cerca de 500 pessoas. São políticos e seus familiares, incluindo a presidente Dilma Rousseff e sua filha Paula Rousseff Araujo. O grupo deixa recado, cuja integra já está na internet, onde eles prometem guerra. Trecho: “Enquanto houver corrupção, haverá AVC, haverá luta e nós não estamos aqui para perder. Ou a corrupção acaba ou o Brasil cai. Nós somos AVC, unidos por todos, a favor de um mundo melhor”. Em tecnologia avançada, AVC significa Advanced Vídeo Coding; em medicina, acidente vascular-cerebral. 333

Caça aos hackers

Guerra é guerra Entre os dias 1º e 3 de fevereiro, o movimento sindical criará um transtorno jamais visto na história dos bancos, exigindo resposta às reivindicações dos bancários não atendidas (fora protesto por milhares de demissões), que levará à população à beira da loucura: o abastecimento dos caixas eletrônicos em todo o país será paralisado por 48 horas. No comando da operação, a CUT, poderosa central sindical amiga do ex-presidente Lula e dos petistas. Muitos bancos chegam a reabastecer seus caixas até oito vezes por dia. O movimento sindical quer que um verdadeiro caos seja instalado nas agências bancárias. 333

OUTRA CENA Se Thammy Gretchen virou atriz de novela em Salve Jorge, agora será a vez da exchacrete e hoje, trabalhando no cinema pornográfico, Rita Cadillac, 58 anos, participar da futura novela das 21h (sem titulo definitivo) de Walcyr Carrasco. Um dos principais papéis será vivido por Elizabeth Savalla, que será uma exchacrete trambiqueira que passará a vida cultivando mágoa contra Rita Cadillac, que aparecerá em toda a novela. 333

MISTURA FINA A NOVA balzaqueana do showbiz nacional, Sandy, está avisando amigas e admiradoras que “o sexo melhora depois dos 30”. Sobre posar nua, a velha resposta: “Só tiro a roupa para quem me interessa. Não tenho pudores, só faço para o meu marido”. Não definiu se com luz acessa ou apagada. 333

EM DEPOIMENTO a MIS, Jards Macalé, ex-namorado de Ana de Holanda, contou um episódio ocorrido em Londres, onde fora encontrar, nos anos 60, Caetano Veloso: “Numa festa, havia um ponche com LSD. Avisei Caetano que não gostava de drogas e provei. De repente, vi uma professora de Caetano falando diante de uma porta fechada: “Abre-te, Sésamo, abre-te, Sésamo”. Aí, fui lá, abri e ela saiu correndo”.

333

333 O SBT vive reprisando, há anos, novelas mexicanas de sucesso e atualmente, exibe, de novo, Gotinha de Amor e A Usurpadora, à tarde. Gotinha de Amor, contudo, está patinando na audiência e a emissora vai colocar, em seu lugar, pela terceira vez Rosalinda, protagonizada pela atriz e cantora Thalía, recurso que sempre dá certo. Antes, com ela mesma, já reexibiu à exaustão, Marimar, Maria do Bairro e Maria Mercedes. Thalía, 41 anos, já esteve no Brasil e deverá retornar este ano. Já vendeu 40 milhões de álbuns, tem dois filhos, mora em Nova York e seu seu 11º disco de estúdio, Habitame Siempre, é recordista de vendas.

Thalía, de novo

Sequestro de alcova Na semana passada, em Brasília, dois assessores da presidente Dilma Rousseff foram vitimas de um seqüestro-relâmpago. O titular da 5ª Delegacia de Polícia, contudo, trata o assunto como segredo de Estado. É que os dois assessores não estavam sozinhos: são casados com pessoas que não foram vitimas. Detalhe: no carro em que estavam, havia documentos sigilosos da Presidência da República.

h

Próximo round

é o acidente no qual Thor, filho de Eike Batista causou a morte de um ciclista e o processo foi suspenso.

h IN

OUT

EX-apresentadora de programas infantis e hoje transformada em cantora gospel, Mara Maravilha, 44 anos, é a nova available de Itapetininga, interior de São Paulo. Seu casamento com Alessander Vigna acaba de naufragar, supostamente devido aos encantos de uma atriz pouco conhecida chamada Elis Lucas. 333

333 A MILIONÁRIA e ex-modelo Bethy Lagardère, 64 anos, que herdou um império do marido Jean-Luc Lagardère, namora o ator brasileiro Waldir Gozzi, 43 anos, que Miguel Falabella, muito amigo dela, queria colocar no elenco de Pé na Cova. Foi até pedir autorização para Bethy: só que os dois tinham brigado e Falabella suspendeu o convite. Agora, eles voltaram e Gozzi ficou sem sua chance.

Tábuas largas.

Tacos vintage.

Atração-extra “Não explique: as pessoas só ouvem o que querem escutar”. Essa é a nova máxima de Paulo Coelho, distribuída a seus amigos e admiradores e repetida em seu Twitter. Ele se transformou, nesses dias, em atração especial do Forum Econômico Mundial, em Davos. Almoçou com Mario Monti, primeiro-ministro da Itália, ao qual sentenciou que “está falando a dimensão humana nas reformas econômicas do planeta”.Não contente, Coelho acaba de postar uma foto sua com a atriz Charlize Theron, sua fiel leitora desde O Alquimista . 333

333 POUCOS dias depois da posse de Barack Obama, quando a primeira-dama Michele Obama chamou a atenção de todos, estreando sua super-franja, quase num veloz efeito-cascata, nos salões de periferia de São Paulo e em bairros habitados por população de menor poder aquisitivo, o que se via eram negras e mulatas aderindo ao corte. As cabeleireiras de plantão fazem alisamentos e salpicam um pouco de luzes para levantar o visual.

Colaboração: Paula Rodrigues / A.Favero

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

5 NA SURDINA Renan já trabalhava pela candidatura à presidência do Senado.

olítica

ALTO E BOM SOM Denunciado, Renan acabou admitindo que quer mesmo é ser presidente.

Renan acusa Gurgel de ação política Ao se defender de denúncia do procurador-geral, senador diz que ação foi protocolada “exatamente na sexta-feira anterior à eleição para a Presidência do Senado”. Beto Barata/Estadão Conteúdo – 11/12/2012

Pedro Ladeira/Estadão Conteúdo – 12/12/2012

Dilma anuncia rede de apoio a prefeituras

O

Renan Calheiros admite: é candidato à presidência do Senado.

Roberto Gurgel rememora o caso da venda de bois em Alagoas.

seus sigilos bancário, telefônico e fiscal. Na verdade, Renan gostaria que a apuração provasse sua inocência no caso dos bois. Renan disse esperar que o Supremo o julgue "em ambiente de imparcialidade". Notas frias – Em 2007, quando era presidente do Senado, Renan foi acusado por Mônica Veloso, sua ex-amante, de usar dinheiro do lobista Cláu-

Também afirmou que os papéis não comprovavam a venda de gado. Havia a suspeita de que as notas eram frias. O caso levou Renan a deixar a presidência do Senado, cargo que agora volta a postular. Crise no Senado– A empreiteira Mendes Júnior – apontada como a fonte de recursos de Renan para pagar a pensão da jornalista – executou obra no

Rafael Hupsel/Luz

Ela pensa que pode garantir, no gogó, que o Brasil tenha neste ano um crescimento sério, sustentável e sistemático. Alberto Goldman, exgovernador de São Paulo e presidente estadual do PSDB, sobre a política econômica do governo Dilma Rousseff.

Isso pode passar a ideia de higienismo, que serve apenas para tirar um problema da vista das pessoas. José Gomes Temporão, sanitarista e ex-ministro da Saúde, sobre internação compulsória de viciados em crack autorizada pelo governo tucano. Lula não é candidato. Nossa candidata é a Dilma. Paulo Okamoto, presidente do Instituto Lula.

Palhaço e político é tudo com p. Campos Machado, deputado estadual (PTBSP), elogiando o palhaço Marquito, novo vereador de São Paulo.

Se eu fosse envolvido num escândalo como o do Renan Calheiros ou do José Genoino, me matava ou me escondia na Serra da Meruoca. Ciro Gomes, ex-ministro sobre o atual cenário político nacional.

Beto Oliveira/Ag. Câmara

Elza Fiúza/Abr

Aécio não é candidato para valer em 2014. É para 2018. Paulo Vannuchi, diretor do Instituto Lula.

Nordeste que recebeu emenda de Renan na Lei de Diretrizes Orçamentárias. A suspeita chamou atenção para outra. Houve seis denúncias no Conselho de Ética contra ele. Em duas, o plenário analisou se cassaria seu mandato. O senador escapou. Para sobreviver, teve de renunciar à presidência da Casa – a mesma que almeja retomar. (Agências)

Gente, presidentes, governadores, prefeitos são obrigados a fiscalizar os sonhos. Dilma Rousseff, em discurso incompreensível no Piauí.

governo promove hoje e amanhã um encontro nacional de prefeitos em que a presidente Dilma Rousseff deve anunciar a criação de uma Rede Nacional de Apoio às Prefeituras. Mas relatório de fiscalização da Controladoria-Geral da União divulgado há dez dias revela que as parcerias com as cidades têm sido perdulárias. Além disso, pesquisa da Confederação Nacional de Municípios (CNM) concluiu que 3.588 cidades brasileiras (64,4% do total) estão impedidas de celebrar convênios com o governo federal por irregularidades apontadas pelo Cadastro Único de Convênios do Tesouro (Cauc). O TCU encontrou irregularidades nos 24 municípios fiscalizados desde agosto de 2012. Há fraudes no pagamento do Bolsa-Família, desvios em programas de saúde, educação e merenda escolar, entre outros casos. As auditorias são feitas desde 2003, por sorteio. Ao todo, já foram feitas 37 vezes. E os problemas citados sempre reaparecem. "Quando fazemos a fiscalização, procuramos verificar qual é o grau da irregularidade", diz Hage, para quem os desvios para enriquecimento ilícito são mais comuns. Segundo o ministro da CGU, Jorge Hage, algumas irregularidades ocorrem por falta de informação dos gestores. "A CGU verifica se o dinheiro foi desviado em benefício próprio do agente público. De 2003 para cá já demitimos mais de 4 mil servidores públicos que se envolveram em irregularidades", diz Hage. Os desvios para enriquecimento ilícito são os mais comuns. No encontro, a CGU vai oferecer ajuda aos municípios para que possam aderir à Lei de Acesso à Informação. (Agências)

O governo Dilma está substituindo a caneta pela caixa de maquiagem. Deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO), sobre medida provisória do governo.

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) ainda não é candidato e deverá oficializar sua candidatura a partir, talvez, da semana que vem. Michel Temer, vice-presidente da República e ex-presidente do PMDB.

Não vamos criar um partido para comandar o movimento, mas será o movimento que comandará o partido. Marina Silva, líder do Movimento Nova Política, sobre a criação de novo partido.

Renato Araújo/ABr

dio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior, para pagar as despesas da pensão do filho e do aluguel da jornalista. Para comprovar que tinha condições de arcar com os gastos sozinho, o senador apresentou notas fiscais de vendas de bois. Mas a Polícia Federal apontou que aqueles documentos não garantiam recursos para quitar a pensão.

Roosewelt Pinheiro/ABr

O

silêncio chega ao fim. O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), denunciado pelo Ministério Público no caso dos "bois de Alagoas", sai dos bastidores e admite pela primeira vez que é candidato à presidência do Senado. Ao enviar nota à imprensa para se defender das acusações de Roberto Gurgel – noticiadas em primeira mão pelo site Congresso em Foco, o parlamentar criticou o momento em que o Ministério Público apresentou a ação ao Supremo Tribunal Federal: "A denúncia foi protocolada exatamente na sexta-feira anterior à eleição para a Presidência do Senado Federal". Na nota, Renan afirma que a acusação de Gurgel é suspeita e "possui natureza nitidamente política". "O inquérito é de agosto de 2007 e, apesar de se encontrar parado na Procuradoria da República desde fevereiro de 2011, a denúncia foi protocolada exatamente na sexta-feira anterior à eleição para a Presidência do Senado Federal", criticou Renan. "Trata-se de atitude totalmente incompatível com o habitual cuidado do Ministério Público no exercício de suas nobres funções". Antes da nota, Renan nunca havia admitido ser candidato ao Senado. Ele se limitava a dizer à imprensa apenas que o PMDB estava "unido" e que certamente haveria um candidato do partido. Agora, proposital ou inadvertidamente, o líder do PMDB se expõe publicamente a uma disputa marcada para a próxima sextafeira. Seus adversários, até o momento, são Randolfe Rodrigues (PSol-AP) e Pedro Taques (PDT-MT). Na nota, o senador relembra que foi ele mesmo quem pediu à Procuradoria Geral da República que o investigasse. Diz que forneceu os documentos "verdadeiros", além de papéis sobre


DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

JUSTIÇA Argentina e Irã investigarão atentado antissemita de 1994

nternacional

FUMAÇA NOS OLHOS DE MORSI

Presidente do Egito decreta toque de recolher em três cidades após onda de violência que deixou mais de 50 mortos no fim de semana

Manifestante lança bomba de gás lacrimogêneo de volta a policiais durante confrontos na ponte Qasr Al Nil, perto da praça Tahrir, no Cairo. Goran Tomasevic/Reuters

Síria na mira de Israel I srael pode lançar um ataque preventivo para evitar que armas químicas da Síria cheguem até o Hezbollah, no Líbano, ou até grupos inspirados pela Al-Qaeda, advertiu o vice-premiê israelense, Silvan Shalom, ontem. Em entrevista à rádio do Exército, Shalom disse que a transferência de armas para grupos violentos, principalmente o Hezbollah, alteraria todo o panorama na região.

"Isso significaria ultrapassar limites e demandaria uma abordagem diferente, inclusive alguma ação", afirmou. Questionado sobre a possibilidade de um ataque preventivo, Shalom disse que "teremos de tomar as decisões". Israel não tem se envolvido na guerra civil na Síria, que já matou mais de 60 mil pessoas, mas teme que a violência se espalhe através da fronteira ao norte do país. A bateria antimíssil

Sírio caminha diante de prédio destruído nos conflitos em Damasco conhecida como "Domo de Ferro" foi deslocada ontem a Haifa, uma importante cidade

da região, mas o Exército classificou a manobra como "rotina". (Agências)

Fotos: Max Rossi/Reuters

destacando que optará por mais medidas desse tipo se os confrontos seguirem. O presidente, que tem enfrentado forte oposição após conseguir aprovar uma controversa Constituição, disse estar agindo para evitar mais "derramamento de sangue". "Todo o Egito condena esse comportamento. Vamos enfrentar e combater duramente qualquer ameaça", disse ele, acrescentando que serão tratados "com força" os que atacarem as instituições do país. Morsi ainda convocou líderes dos principais partidos do país para discutir hoje uma saída para a onda de instabilidade. Os confrontos começaram na sexta-feira passada, dia do segundo aniversário do início da revolução que derrubou o ditador Hosni Mubarak, após 30 anos no poder. As manifestações contra

Morsi, acusado pela oposição de trair os ideais da revolução, terminaram com ao menos sete mortes em Suez e Ismailia. Três pessoas morreram durante os protestos em Port Said ontem. Outras 433 pessoas ficaram feridas no segundo dia de conflitos na cidade. Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas da cidade para um funeral em massa dos 37 mortos nos confrontos do dia anterior, protestando contra Morsi. A violência de ontem eclodiu quando algumas pessoas da multidão atiraram e a polícia reagiu com gás lacrimogêneo, disseram testemunhas. Durante o funeral, tropas do Exército protegiam prédios estatais e tentavam restaurar a ordem. Enquanto isso, os participantes do funeral entoavam frases como: "Não há outro Deus senão Alá" e "Morsi é inimigo de Deus". Os conflitos em Port Said come çaram no sábado passado após a Justiça condenar à morte 21 acusados pelo massacre que deixou 74 mortos num estádio de futebol em fevereiro de 2012. A maior parte dos réus é composta de torcedores. A corte ainda decidirá o futuro de outros 73 réus em março. Pelo menos 37 pessoas morreram no primeiro dia de confrontos. No Cairo, manifestantes entraram em confronto com a polícia nas proximidades da Praça Tahrir, o símbolo do levante contra Mubarak. Eles também bloquearam a ponte 6 de Outubro, que liga as zonas leste e oeste da cidade. Enquanto isso, a oposição ameaça boicotar as eleições parlamentares que se aproximam se Morsi não encontrar uma "solução abrangente" para o tumulto. A Frente de Salvação Nacional, principal coalizão de partidos e movimentos contrários aos islamitas que estão no poder, disse que "não vai participar da votação" se não for formado um "governo de salvação nacional". (Agências)

Amr Abdallah Dalsh/Reuters

O

presidente do Egito, Mohammed Morsi, declarou ontem estado de emergência no país, além de toque de recolher em três cidades ao longo do Canal de Suez, atingidas mais fortemente pela onda de violência durante o fim de semana, que deixou mais de 50 mortos. Protestos na cidade de Port Said deixaram três mortos ontem, um deles um adolescente, segundo autoridades. Outras 433 pessoas ficaram feridas. Por 30 dias, a partir de hoje, as cidades de Port Said, Ismailia e Suez terão toque de recolher das 21h às 6h. Nervoso, Morsi prometeu, em pronunciamento na televisão, que não hesitará em agir para combater a violência no país. "Sempre fui contra medidas de exceção, mas me vi obrigado a tomá-las", disse Morsi,

VENEZUELA Governo mente 'descaradamente' sobre saúde de Chávez, diz Capriles.

De volta aos holofotes. Agora, em defesa de Mussolini. Ex-premiê italiano pode ser processado por promover o fascismo

O

ex-primei ro-ministro da Itália Silvio Berlusconi provocou nova polêmica no país, ontem, quando fez comentários em defesa do líder fascista Benito Mussolini em uma cerimônia em memória das vítimas do Holocausto nazista. Falando nos bastidores do evento em Milão, Berlusconi disse que Mussolini errou ao seguir a Alemanha nazista

aprovando leis antissemitas, mas que em outros aspectos foi um bom líder. "É difícil agora se colocar no lugar de quem estava tomando decisões naquela época", comentou ele sobre o apoio a Hitler. "Certamente, naquela época o governo italiano, temendo que o poder alemão se tornasse uma vitória geral, preferiu se aliar com a Alemanha de Hitler do que se opor", disse

Berlusconi, que está em campanha para as eleições do mês que vem à frente de uma coalizão que inclui políticos da extrema direita, cujas raízes remontam ao antigo partido fascista. "Como parte dessa aliança, havia imposições, como combater e exterminar judeus", afirmou. "As leis raciais foram a pior falha de Mussolini como líder, ele que em tantos outros aspectos se saiu bem", disse.

Embora Mussolini seja conhecido fora da Itália sobretudo por seu conluio com a Alemanha nazista, seu governo também bancou grandes projetos de infraestrutura, assim como o bem-estar de seus apoiadores. As declarações de Berlusconi foram rapidamente seguidas de duras críticas e pedidos para que ele seja processado por promover o fascismo, o que é crime. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

c

7 Germano Roratto/Estadão Conteúdo

LUTO O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, decretaram luto oficial em homenagem aos mortos.

idades

Deivid Dutra/EFE

População ajuda no transporte de atingidos durante o incêndio em boate localizada em Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul: maior parte das vítimas teria morrido ao inalar a fumaça tóxica.

Era para ser uma festa: 233 morrem. Um incêndio em uma boate em Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul, provocou a morte de 233 pessoas e deixou mais de cem feridos, ontem de madrugada. As chamas teriam começado por causa de um sinalizador aceso durante a apresentação da banda que tocava no local. A maioria teria morrido por causa da fumaça tóxica. Seguranças teriam impedido a saída de pessoas sem pagar.

U

m incêndio deixou 233 mortos, em sua maioria jovens, por asfixia, durante um show em uma casa noturna na cidade de Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul, na madrugada de ontem. Segundo a Defesa Civil municipal, até ontem à noite 92 feridos estavam internados em hospitais locais e outros 14 foram transferidos para Porto Alegre, num total de 106 feridos. A casa, com capacidade para mil pessoas, estava lotada, principalmente por estudantes de agronomia e veterinária. O incêndio na boate Kiss, uma das mais famosas de Santa Maria, começou por volta das 2h30 da madrugada, depois que um sinalizador foi aceso durante o show da banda Gurizada Fandangueira. As faíscas do artefato incendiaram o revestimento acústico do teto da boate, o que produziu a fumaça tóxica que matou a maioria das vítimas. "O fogo espalhou-se em segundos", disse a delegada Luíza Sousa, da Delegacia de Polícia Civil de Santa Maria. Celulares - O Batalhão de Bombeiros de Santa Maria recebeu o chamado sobre o incêndio às 3h20 de ontem, segundo o comandante do turno, sargento Robson Muller. Ao chegar ao local, os 12 bombeiros que atenderam a ocorrência encontraram pouco fogo e uma nuvem de fumaça que chegou a fazer alguns integrantes da corporação passarem mal. Em meio à cena de caos e tragédia, o som dos celulares das vítimas tocando era incessante. "O material do revestimento se consumiu sem chamas, provocando uma fumaça tóxica", disse Muller. O local tinha, segundo autoridades, uma porta de acesso, que servia para entrada e saí-

da. O coronel Pedroso de Melo, dos Bombeiros, disse que os seguranças da boate bloquearam a saída do local exigindo que os clientes pagassem a conta antes de sair. Nos banheiros - O capitão Edi Paulo Garcia, da Brigada Militar, afirmou que sua equipe retirou mais de 180 pessoas dos banheiros da boate. "A cena é terrível, é triste. Muitos jovens em um espaço muito pequeno, muito reduzido. Eu tirei mais de 180 pessoas dos banheiros porque eles estavam tentando fugir por lá. Os jovens foram se divertir e acabaram perdendo a vida", afirmou o capitão em entrevista veiculada pela TV Globo. Os primeiros atendimentos às vítimas foram dados no estacionamento de um supermercado ao lado da boate, que fica no centro da cidade, que possui cerca de 260 mil habitantes. Homens com picaretas tentavam quebrar as paredes para ajudar na ventilação do local e para disseminar a fumaça. Parentes das vítimas fizeram a identificação em um centro esportivo onde os corpos foram reunidos. Apenas dois integrantes de cada família podiam percorrer a fila de corpos alinhados no chão do ginásio. "É o dia mais triste da minha vida. Eu nunca pensei que ia viver isso e ver minha menina indo embora", disse Neusa Soares, de 64 anos, lamentando a morte da filha Viviane Tolio Soares, 22, que trabalhava numa loja de departamentos. Luto - O prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, decretou 30 dias de luto por conta da tragédia, a maior da história do estado e a quinta maior do Brasil. O governador Tarso Genro também decretou luto oficial no Estado. (Agências) Mais informações nas páginas 8 e 9 e em www.dcomercio.com.br

Os primeiros atendimentos às vítimas foram dados no estacionamento de um supermercado localizado ao lado da boate. Desacordadas, seus telefones celulares não paravam de tocar.

Apenas uma porta servia para entrada e saída. Vários sobreviventes disseram que os seguranças da boate bloquearam a saída, exigindo que os clientes pagassem a conta antes de sair.

Em comunicado, os proprietários da boate Kiss afirmaram que seus funcionários possuíam "a mais alta qualificação técnica e estavam treinados e preparados para qualquer situação de contingência".

Yuri Weber/Estadão Conteúdo

Jean Pimentel/Agência RBS)

Edison Vara/Reuters

Edison Vara/Reuters

No alto, à esquerda, lista com o nome das vítimas fatais é divulgada aos familiares; à direita, médicos e enfermeiros mostram objetos aos familiares, para ajudar na identificação de pessoas internadas nos hospitais de Santa Maria e Porto Alegre. Nas fotos acima, caixões começam a chegar para o enterro dos 233 mortos na tragédia.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

c

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

A maior parte morreu asfixiada. Entraram em pânico e acabaram pisoteando umas às outras. Coronel Guido Pedroso de Melo, comandante dos bombeiros.

idades

Vinicius Costa/Estadão Conteúdo

Ronald Mendes/Estadão Conteúdo

Familiares se emocionam no reconhecimento das vítimas Ronald Mendes/Estadão Conteúdo

Presidente Dilma Rousseff durante visita a familiares no Centro Desportivo Municipal, em Santa Maria: ministros foram mobilizados para ajudar.

Dilma chora e antecipa volta

A dor e o desespero marcaram o dia, ontem, em Santa Maria.

DEPOIMENTOS Deivid Dutra/Estadão Conteúdo

Presidente estava no Chile, onde participava da Cúpula dos países da América Latina com a União Europeia

C

om a voz embargada, a presidente Dilma Rousseff declarou que não participaria mais da reunião da cúpula dos países da América Latina com a União Europeia, que acontece em Santiago, no Chile, e viajaria para Santa Maria. Ela chorou ao comentar a tragédia e disse que o povo brasileiro precisa dela. "Gostaria de dizer à população de nosso País e de Santa Maria que estamos todos juntos nesse momento.'' Dilma disse que todos os ministros estão

mobilizados para prestar toda ajuda possível às vítimas e aos familiares envolvidos na tragédia. Durante a entrevista, Dilma começou a chorar e terminou o depoimento. O anúncio foi realizado do hotel The RitzCarlton, onde a presidente estava hospedada. Na cidade gaúcha, Dilma visitou o Hospital de Caridade, um dos locais que receberam os feridos no incêndio. Dilma permaneceu no local durante cerca de 15 minutos, reunida com o governador do Estado, Tarso Genro, e com o ministro da Saú-

de, Alexandre Padilha. Em seguida, a comitiva presidencial foi para o Centro Desportivo Municipal de Santa Maria, onde estavam familiares das vítimas. Depois da visita, a presidente retornou para Brasília. Lula – Em comunicado, o expresidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil está triste e de luto com as mortes. "Nesse momento difícil, expressamos nossa solidariedade aos amigos e familiares das vítimas e à toda a população da cidade, mas em especial aos pais e mães por essas per-

das irreparáveis". Alckmin – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também emitiu nota de pesar: "Foi com tristeza que recebi a notícia da tragédia ocorrida em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Transmiti ao governador Tarso Genro nossa solidariedade e colocamos o Governo de São Paulo à disposição do que for necessário", disse Alckmin. "Nossos pensamentos e nossas orações às famílias e aos amigos das vítimas", concluiu o governador paulista. (Agências)

Alvará de boate estava vencido

O

delegado Sandro Meinerz, um dos responsáveis pela investigação do incêndio ocorrido na madrugada de ontem na boate Kiss, em Santa Maria, disse que o alvará de funcionamento da casa estava vencido. "A informação preliminar é que o estabelecimento funcionava com alvará vencido em processo de renovação, mas ainda não renovado", afirmou o delegado. "Por que não renovou?", questionou. Meinerz disse ainda que a Polícia Civil irá investigar quando foi realizada a última vistoria do estabelecimento e verificar se houve alguma mudança na estrutura do local. Além disso, a investigação policial pretende avaliar se o local estava adequado às

Sobrevivente da tragédia em Santa Maria: relatos dramáticos.

E

m poucos segundos, as fagulhas produzidas pelo sinalizador lançado por integrantes da banda Gurizada Fandangueira chegaram ao revestimento acústico da boate

Kiss, dando início ao fogo. A grande maioria dos mortos foi vítima de sufocamento e não de queimaduras. Sobreviventes fizeram relatos dramáticos. Abaixo, alguns deles.

Reprodução/Facebook

O DJ Bolinha, um dos músicos da Kiss (logotipo abaixo), postou foto da festa no pouco antes da tragédia. normas de segurança e se, de fato, comportava o número de pessoas que estavam presentes no momento da tragédia. O delegado Meinerz afirmou ainda que a polícia do Rio Grande do Sul

investigará o suposto bloqueio das saídas da boate por seguranças e a existência de apenas uma saída de emergência. "Apenas uma saída de emergência?", questionou o delegado. (Estadão Conteúdo)

“Dei sorte, estava perto da saída quando vi que começou o incêndio. Os seguranças trancaram a porta porque queriam as comandas.

Eu estava espremida na parede e só consegui escapar porque me puxaram. Fui engatinhando até a saída, com pessoas passando por cima.

JONATHAS CASTILHOS

SHELEN ROSSI

Assustados, os seguranças seguraram um pouco as pessoas. Até que perceberam a urgência e abriram as portas.

Nós olhamos para o teto lá na frente do palco e estava começando um fogo, foi um amigo nosso que nos mostrou, aí nós começamos a cair.

MATEUS ABADI

LUANA SANTOS SILVA

Reprodução

Morte em 10 minutos

Casal aproveitava folga

P

ara que que haja uma morte em decorrência de asfixia, como aconteceu na boate Kiss, são necessários pelo menos dez minutos de exposição à fumaça tóxica. A avaliação é do pneumologista Humberto Bogossian, do hospital Albert Einstein. Segundo ele, em uma situação como a que houve em Santa Maria, as vítimas ficam expostas a três fases de contaminação que, em conjunto, sem cuidados médicos, levam à morte. "No primeiro momento, acontece uma lesão térmica no sistema respiratório provocada pelo calor no ambiente. A temperatura pode ficar tão elevada que a proteção que temos na narina fica perdida", disse o médico. O segundo momento é a diminuição do nível de oxigênio no sangue e o início da morte de células no cérebro. O terceiro momento da contaminação, segundo o pneumologista, é o contato com o monóxido de carbono, que afeta o transporte de oxigênio pelo corpo, prejudicando as hemácias (células do sangue). "A somatória desses eventos vão tornar difícil uma reação do organismo. A pessoa acaba morrendo." (Folhapress)

O

Convite na internet para a festa "Agromerados", realizada na boate Kiss, em Santa Maria (RS). Maior parte das pessoas que estavam no local no momento da tragédia ocorrida do fim de semana eram estudantes universitários de agronomia e veterinária de uma faculdade local.

namorado da estudante do curso técnico de alimentos Susiele Cassol, 19, chegou na manhã de sábado a Santa Maria. O plano de Roger Dall'Agnol, 21, e dos pais de Susiele era passar o final de semana com a jovem, que mora da cidade. Susiele e Roger morreram durante o incêndio na boate Kiss. Segundo amigos da família, eles namoravam há cerca de quatro anos e se conheceram pela internet. Como Roger morava em Piraí, e ela em Nova Prata, no início do relacionamento, o casal se via apenas nos períodos de folga. A jovem mudara para Santa Maria no ano passado, depois de passar no vestibular da UFSM. Uma amiga da família de Susiele disse que a mãe da garota telefonara para ela na sexta à noite para contar sobre os planos de visitar a filha em Santa Maria, que estava repondo as aulas suspensas durante a greve da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria). Os pais da Susiele passaram a manhã procurando informações sobre a filha, que só chegou às 12h, com a identificação do corpo. O corpo de Roger já havia sido identificado. (Folhapress)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

c

9 Engatinhamos pela entrada e íamos tropeçando em pessoas. Conseguimos tirar cerca de 25. Alberto Tessmer, que ajudou no resgate.

idades

País vai guardar luto por três dias A presidente Dilma Rousseff decretou ontem luto oficial de três dias em função das mortes ocorridas em Santa Maria. A edição de hoje do "Diário Oficial da União" deverá trazer a publicação do decreto. Durante o luto, a bandeira nacional será hasteada a meio mastro em todas as repartições públicas, estabelecimentos de ensino e sindicatos. O decreto que regula as normas do cerimonial público, prevê que, no caso de falecimento de autoridades civis ou militares, o governo pode decretar luto de, no máximo, três dias.

Rodada do Gauchão é suspensa Todos os sete jogos do Campeonato Gaúcho que aconteceriam ontem foram adiados pela Federação Gaúcha de Futebol. A entidade informou que as partidas serão remarcadas. "A Federação Gaúcha de Futebol comunica que os jogos da terceira rodada do Gauchão (...) estão cancelados em virtude do incêndio ocorrido na Boate Kiss, na cidade de cidade de Santa Maria. A nova data para a realização destes jogos será informada pela FGF no início da próxima semana". A federação decretou luto oficial de sete dias. (Agências)

O desastre no exterior

S

ites internacionais de notícias divulgaram com destaque a notícia do incêndio em Santa Maria. O assunto foi explorado em todos os cantos do mundo, como o jornal americano The New York Times, a rede de televisão árabe Al Jazeera e o site do britânico The Guardian. O New York Times e o Washington Posttambém mostraram fotos do resgate. A rede americana CNN relatou o incidente na televisão e na internet. Uma das notas diz que o episódio lembra a tragédia de 2003 em uma boate em Rhode Island, onde uma apresentação de fogos de artifício feita pela banda de heavy metal Great White provocou um incêndio que matou mais de 90 pessoas. O espanhol El País foi um dos primeiros jornais estrangeiros a dar espaço para a notícia: o assunto foi manchete da página principal de seu portal durante boa parte do dia. A reportagem frisou, já no título, que a casa noturna não tinha alvará de funcionamento. O destaque também foi grande na imprensa argentina. O site do Clarín comparou o incidente à tragédia semelhante ocorrida em Buenos Aires em 2004 - que resultou em 194 mortos e 375 feridos. O incêndio de Santa Maria ainda foi noticiado na capa do portal Le Monde, da França, e sites de países como Reino Unido, Itália e Suíça. Condolências – O governo do Reino Unido divulgou nota de condolências pelo ocorrido. O ministro britânico de relações exteriores, Hugo Swire, afirmou estar "profundamente triste com a notícia do trágico acidente em Santa Maria nesta manhã". A chanceler alemã Angela

Reprodução

Site do jornal norte-americano The New York Times deu grande destaque à tragédia em Santa Maria Reprodução

Espanhol El País foi um dos primeiros veículos estrangeiros a publicar a notícia, com destaque para o alvará. Merkel também ofereceu condolências à delegação brasileira que participa do encontro da Comunidade de Estados Latino Americanos e

Arquivo/Estadão Conteúdo

Caribenhos com a União Europeia em Santiago. Segundo a emissora de televisão alemã Deutsche Welle, o ministro das Relações

Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, expressou a "mais profunda solidariedade" de Berlim com as vítimas da tragédia. (Agências)

Vladimir Platonow/ABr -

Especialistas veem sucessão de erros Erros de gerenciamento foram a causa da tragédia em Santa Maria, segundo especialistas. Para eles, fica uma lição: é preciso cultivar uma cultura de prevenção a grandes incêndios no País. Para Valdir Pignatta e Silva, professor da Poli/USP e especialista em segurança contra incêndios, houve ali uma sucessão "absurda" de erros. Ele cita a falta de sinalização para a saída de emergência e o fato de haver apenas uma porta de acesso ao local. Também afirma que o teto da boate era feito de material inflamável. O pesquisador da Coppe/UFRJ (Coordenação de Programas em PósGraduação em Engenharia) Moacir Duarte disse que as pessoas foram vítimas de uma "desorganização primária". "Um vistoria simples, de menos de duas horas, feita por um bombeiro, bastaria para vetar o local para a realização de shows", disse. "Há uma cadeia enorme da falhas e responsabilidades." Além das falhas na estrutura, Duarte citou ainda o problema da falta de rádios para a equipe de segurança. Sem saber o que acontecia, seguranças na porta da boate pensaram inicialmente que o tumulto havia sido causado por uma briga e barraram as pessoas para que elas não deixassem o local sem pagar a conta. (Folhapress)

G Ir Agendas da Associação e das distritais

Hoje I Penha - Curso de

alfabetização de adultos, das 13h às 15h30 Av. Gabriela Mistral, 199 Penha Informações pelo e-mail: dpenha@acsp.com.br

Amanhã I Penha - Curso de

O incêndio do Edifício Joelma, no centro de São Paulo, em 1974: 188 pessoas morreram.

Em 2011, no Rio de Janeiro, chuva e tragédia no Morro do Bumba: 256 mortos.

Foi a quinta maior tragédia no Brasil

O

incêndio na boate Kiss foi o segundo incêndio mais mortal e a quinta maior tragédia da história do Brasil. O maior incêndio no País aconteceu no Gran Circo Americano, em 17 de dezembro de 1961, que deixou 503 mortos em Niterói. A tragédia foi provocada por um trapezista que, depois de demitido, disparou chamas contra a lona do circo, que pegou fogo.

Outras milhares de pessoas ficaram feridas por queimaduras de segundo e terceiro graus ou pisoteadas na correria após o incidente. A maioria das vítimas foi de crianças. Em Santa Maria, o número de vítimas é maior que a do incêndio no edifício Joelma, em 1974, que deixou 188 mortos. Foi o maior incêndio do Estado de São Paulo e o terceiro maior do Brasil.

Quinta maior - A tragédia em Santa Maria foi a quinta maior do Brasil, se considerados também os acidentes aéreos e os desastres naturais. O maior número de mortos em apenas um único evento no Brasil foi registrado em janeiro de 2011, quando mais de 900 pessoas morreram em chuvas na Região Serrana do Rio. Tempestades também fo-

ram a causa do segundo, do terceiro e do quarto maiores desastres no País. Mais de 500 pessoas morreram na região metropolitana do Rio, no fim de 1966 e no início de 1967, e 465 foram vítimas de uma série de chuvas em Caraguatatuba (litoral norte de SP), em março do mesmo ano. Há dois anos, 256 pessoas morreram após as chuvas de 6 de abril no Rio e em Niterói, em

especial no deslizamento do morro do Bumba, antigo lixão na zona norte niteroiense. O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, ainda supera os três maiores desastres aéreos brasileiros - o acidente com o voo 447 da Air France em 2009 (228 mortos), o voo JJ 3054 da TAM, em Congonhas (199), e a colisão do voo 1907 da Gol em Mato Grosso (154). (Folhapress)

"Nem a guerra deve ser tão triste"

A

lberto Tessmer, morador de Santa Maria, passeava com amigos pela região da boate Kiss quando notou os primeiros carros de bombeiros chegando ao local, na madrugada de ontem. "Pensei que era alguma brincadeira e comecei a tirar fotos. Mas logo me apavorei com o número de pessoas, larguei a máquina e comecei a ajudar", disse à BBC Brasil. Tessmer foi um dos volun-

tários que ajudaram a resgatar vítimas de um incêndio na casa noturna. "Foi algo muito duro, muito dolorido. Já havia vivenciado acidentes, mas nada nessa proporção. Nem em guerra deve ser tão triste, porque as pessoas não tiveram nenhuma chance." Frequentada por jovens universitários de Santa Maria, a casa noturna estava cheia no momento do fogo, que rapidamente se espa-

lhou pelo teto do local. Tessmer disse que ele e um amigo se agacharam e começaram a puxar pessoas inconscientes para fora da porta, de cerca de dois metros de largura. "Engatinhamos pela entrada e íamos tropeçando em pessoas. Conseguimos tirar cerca de 25 pessoas. Duas estavam mal, mas ainda raciocinavam. Umas oito eu acredito que já estavam mortas."

A fumaça os impediu de ir mais longe, mas um membro da brigada militar lhe contou que dezenas de corpos foram encontrados no banheiro da casa noturna. "Havia muitas pessoas asfixiadas e apertadas lá. Muitas pensaram que era a porta de saída e foram entrando, e quem estava dentro não conseguiu sair." Na tentativa de abrir espaço para o resgate, Tessmer diz que ele e outros voluntários

tentaram arrancar a grade de uma parte que, imaginam, seja o desenho de uma porta de emergência que não existia. "Agora estou aqui vendo pessoas chorando, desesperadas. Temos que nos manifestar. Houve negligência", disse, em referência à dificuldade das vítimas em sair, ao uso de pirotecnia e ao fato de este funcionar com alvará vencido, segundo o corpo de bombeiros. (Agências)

alfabetização de adultos, das 13h às 15h30 Av. Gabriela Mistral, 199 Penha Informações pelo e-mail: dpenha@acsp.com.br

QUARTA-FEIRA I Penha -Curso de

alfabetização de adultos, das 13h às 15h30 Av. Gabriela Mistral, 199 Penha Informações pelo e-mail: dpenha@acsp.com.br I Penha - Curso de coral infanto juvenil, às 14h30 Av. Gabriela Mistral, 199 PenhaInformações pelo e-mail: dpenha@acsp.com.br I Tatuapé - 28ª reunião ordinária da Diretoria Executiva e Conselho, às 19h30 Diretor Gestão 2011/2013. Rua Apucarana, 1.388

QUINTA-FEIRA I Penha - Curso de

alfabetização de adultos, das 13h às 15h30 Av. Gabriela Mistral, 199 Penha Informações pelo e-mail: dpenha@acsp.com.br I Penha - Curso de coral infanto juvenil, às 14h30 Av. Gabriela Mistral, 199 Penha Informações pelo e-mail: dpenha@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

Fotos abaixo mostram trabalhos da Galeria Studio Job, em Antuérpia (Holanda), um espaço camaleônico – ora sala de exposição ora flagship store.

www.dcomercio.com.br

Cartões postais estilizados

Xadrez e bonsai no mesmo tabuleiro A dedicação que se tem no cultivo do bonsai é equivalente àquela necessária no jogo de xadrez. Neste tabuleiro, você pode juntar os dois hobbies.

Torre Eiffel vira luminária enquanto a fumaça de uma fábrica se transforma em tampo de mesa

http://designyoutrust.com/ 2013/01/samurai-chess-set-withbonsai-plant-garden-adjacent-theplaying-surface

T RÁFEGO E PISÓDIO 7

G UARULHOS

JJ Abrams vai dirigir Star Wars Depois de vários dias de especulações, a Walt Disney Co anunciou que o cineasta JJ Abrams vai dirigir o episódio 7 de Guerra nas Estrelas, deixando esperançosos os fãs que haviam ficado decepcionados com os três últimos filmes da franquia. O anúncio foi recebido com festa na internet pelo exército de fãs que já viram Abrams resgatar a E M

envelhecida série Star Trek com uma sequência de elevada bilheteria em 2009. O cineasta se tornou célebre por séries de TV como Alias e Lost e é conhecido como diretor de filmes de sucesso carregados de efeitos especiais como Super 8, Missão: Impossível III e Além da Escuridão - Star Trek , outro filme da franquia que deve estrear no fim de 2013.

C A R T A Z

PINTURA

Divulgação

A

volta às aulas em escolas públicas e particulares da cidade de São Paulo a partir de hoje deve aumentar os congestionamentos no período da manhã. A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) inicia nesta segunda a Operação Volta às Aulas nas proximidades de 136 escolas públicas e particulares. O objetivo é desenvolver ações educativas e operacionais, orientando, ordenando e fiscalizando o trânsito nas proximidades das escolas cujo tráfego intenso tem potencial para causar reflexos negativos ao sistema viário. Algumas escolas terão marronzinhos o tempo todo e em outras haverá apenas supervisão. A operação conta com 286 agentes, além de funcionários

de escolas devidamente treinados, que tentarão disciplinar o embarque e desembarque de alunos na porta das escolas. O respeito ao pedestre também será fiscalizado. Segundo a companhia, filas duplas e estacionamentos irregulares são os principais problemas que prejudicam o trânsito. A CET vai intensificar a fiscalização de estacionamentos irregulares e os ajustes de semáforos para reduzir impacto gerado no tráfego pelo aumento de viagens realizadas com o fim das férias. Estradas – O motorista que deixou para voltar para a capital paulista ontem depois de passar o feriado no interior ou no litoral encontrava lentidão em diversas rodovias por volta das 19h30. No sentido capital

Um morto, nove feridos em pizzaria. Um jovem morreu e nove pessoas ficaram feridas por tiros na noite de sábado em Guarulhos, na Grande São Paulo. De acordo com a polícia, dois homens de moto passaram atirando na direção de uma pizzaria na rua Guaraton, no bairro do Jardim Marilena, por volta das 22h40. Quando a PM chegou ao local, encontraram Yan Moreira de Lima, 18, morto na calçada, com o corpo perfurado por vários tiros. Das outras nove pessoas que foram atingidas pelos disparos, sete haviam sido socorridas por testemunhas. O caso foi registrado como homicídio e tentativa de homicídio no 7º DP de Guarulhos.

da Rodovia dos Bandeirantes, havia 25 km de filas na região de Jundiaí, no interior de São Paulo, entre o km 48 e o km 23. A concessionária responsável pelo trecho também registrava 19 km de congestionamento na mesma região, entre o km 77 e o km 58, e 4 km na região de São Paulo, entre o km 32 e o km 28. Congestionamentos eram registrados às 19h na rodovia dos Imigrantes no sentido São Paulo. De acordo com a Ecovias, concessionária que administra a pista, o tráfego estava muito lento entre os km 40 e 28. Na região da Serra, foi implantada a operação subida em oito faixas, com tráfego congestionado pela pista norte, entre os km 45 e o 40. A interligação planalto foi fechada devido à neblina. (Agências)

Christian Hartmann/Reuters

L

Exposição Isabelle Tuchband e a Narrativa Primordial exibe pinturas da artista no Espaço Cultural Citi. Av. Paulista, 1111, térreo. Grátis.

Volta às aulas em SP

C OREIA DO SUL

Cerimônia de posse 'Gangnam Style' O cantor sul-coreano Psy, que alcançou o recorde de 1 bilhão de visualizações no YouTube com seu sucesso mundial Gangnam Style, se apresentará na cerimônia de posse da nova presidente da Coreia do Sul, que será realizada em fevereiro. Psy atuará diante de milhares de pessoas durante o evento do dia 25, na qual

Park Geun-Hye, eleita no fim de dezembro, assumirá oficialmente o papel de chefe de Estado, convertendo-se na primeira mulher que ocupará esta posição na história do país, anunciou ontem à imprensa um portavoz da presidente eleita. Ainda não foram decididas as músicas que Psy cantará. (Agências)

P ORTINARI

B ATE-PRONTO C INEMA

Marcos de Paula/Estadão Conteúdo

Nas alturas

Argo: a caminho do Oscar de melhor filme.

A artista Angie Hiesl e o fotógrafo Roland Kaiser colocaram idosos, todos atores, sentados em cadeiras de aço suspensas sete metros do chão na performance X-Times People Chair. http://collabcubed.com/2013/01/21/x-times-

Reprodução

people-chair-angie-hiesl/

A Primeira Missa no Brasil, que estava em uma agência do Bradesco no Rio, foi comprada pelo Ministério da Cultura e será exposta no Museu Nacional de Belas Artes, na mesma cidade.

PARIS Manifestante segura bonecas Barbie durante manifestação de apoio à proposta do governo francês de legalizar casamento gay no país. O projeto de lei, que começa a ser debatido amanhã, também visa o direito à adoção – ponto que gera mais controvérsia e divide a opinião dos franceses.

Atores fingem executar tarefas cotidianas como ler, tricotar e até dormir. A performance já passou por 13 países, inclusive o Brasil, durante o Festival de Teatro de São José do Rio Preto.

Argo, filme sobre os reféns dos EUA no Irã em 1979, continuou sua trajetória de premiações ao ganhar no sábado o principal troféu concedido pelo sindicato norte-americano dos produtores de cinema e TV, o PGA Awards, recebendo assim mais um impulso para a cerimônia do Oscar. Nos últimos cinco anos, os filmes escolhidos pelo Producers Guild como os mais bem produzidos ganharam o Oscar de melhor filme.


e CAIXA 1 conomia

Como acumular e resgatar prêmios

O seu consultor financeiro

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

Fotos: L.C. Leite/LUZ

PONTOS QUE VALEM DINHEIRO Com atenção, disciplina e controle é possível aproveitar ao máximo os programas de recompensas por pontos. Ganham clientes e empresas.

Alberto Vieira, empresário, aproveita recompensas dos pontos para viajar.

 Uma forma de acumular é concentrar as compras nas empresas que oferecem pontos (como drogarias, postos de gasolina, livrarias, entre outros). Antes, veja se a loja oferece, além de pontuação, bônus de pontos, descontos ou promoções.  Outra dica é concentrar as pontuações de cartões de crédito e de lojas em programas que fazem parte do modelo de coalizão de empresas. Funciona assim: os pontos são acumulados em uma conta única, conforme o cliente faz compras nos estabelecimentos parceiros.  Cada estabelecimento,

cartão de crédito, ou programa do modelo de coalizão, tem regras próprias de acúmulo e resgates. Não existe um padrão. Consulte o regulamento de pontuação de cada empresa e conheça os benefícios oferecidos pelos programas.

REJANE TAMOTO

É

um "dinheiro" que você já gastou, foi "devolvido" e você nem viu, mas que pode "comprar" produtos e serviços diversos, de CDs a passagens aéreas, de televisor a assinatura de revista. É assim que os pontos acumulados em programas de recompensas de cartões de crédito e empresas do varejo às vezes são tratados pelo consumidor. Se você faz parte de um desses programas e ainda não aproveita as vantagens sempre pode começar. A lógica dos programas de recompensas de conceder pontos a cada valor gasto no cartão de crédito ou em estabelecimentos comerciais e de serviços é bem clara: a intenção das empresas é estimular o consumo e manter o cliente fiel. Para o consumidor, o programa pode se tornar um benefício desde que ele trabalhe para isso. Segundo especialistas em finanças, é preciso atenção, disciplina e controle para fazer um melhor aproveitamento dos pontos. É essencial pesquisar regras, acompanhar a pontuação e ficar atento aos prazos de expiração. Além disso, o ideal é fazer um planejamento para trocá-los por um produto ou serviço bem desejado, desde que isso não tire o orçamento do controle. Cada programa de recompensa tem uma regra diferente, tanto na definição de quanto vale um ponto em reais ou em dólares, quais são os prazos de vencimento e as políticas de resgates. "As regras não são padronizadas. E, muitas vezes, são alteradas no meio do caminho, quando há associações entre as empresas. Na hora em que o con-

Às vezes compro nas lojas credenciadas para pontuar, mas antes pesquiso o preço do produto. ALBERTO VIEIRA, EMPRESÁRIO

sumidor vai resgatar, a mudança já ocorreu. É preciso pesquisar constantemente, o que exige vontade e disponibilidade de tempo", diz a diretora de atendimento ao consumidor da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP), Selma do Amaral – que admite não ter disponibilidade para fazer a gestão dos pontos.

Pontos esquecidos Assim, quem não tem tempo e vontade de controlar a evolução dos pontos e os prazos de vencimento pode estar perdendo dinheiro. Segundo o Relatório sobre a Indústria de Cartões de Pagamentos de 2011, divulgado no ano passado pelo Banco Central, de um total de R$ 1,3 bilhão arrecadado pelos emissores de cartões de crédito com anuidades, em média apenas 26% foram revertidos para os seus clientes por meio do programa de recompensas. É um percentual baixo. No quarto trimestre de 2011, os consumidores adquiriram 205,8 bilhões de pontos, converteram 118,9 bilhões e deixaram expirar 29,5 bilhões. Na opinião da professora de finanças do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Angela Menezes, o que leva as pessoas a não utilizar adequadamente os pontos é a falta de controle e de disciplina. "Em finanças você é o seu gestor e

isso dá trabalho. Tem de ter entrar ciso ficar atento para não pagar no site do programa de pontos e mais por um produto ou serviço resgatar. Algumas empresas ofe- apenas para ganhar pontos. "Muirecem até simuladores para que o tas vezes o estabelecimento que consumidor veja quantos pontos pontua pode vender um mesmo precisa acumular para adquirir um produto ou serviço por um valor produto ou serviço", afirma. maior do que o concorrente que Segundo ela, falta ainda a cultu- não está no programa de recomra de valorizar o ponto como se ele pensas. É preciso verificar se o fosse dinheiro. Um exemplo sim- ponto está sendo gratuito." ples é a Nota Fiscal Paulista, que Adote uma devolve ao consumidor parte dos estratégia impostos pagos em produtos. "É muito comum as pessoas acessaO empresário Alberto Vieira, de rem o site várias vezes para consultar o saldo. Isso ainda não existe 32 anos, trata os pontos com basna mesma proporção com os pon- tante rigor pelos e-mails que recetos do cartão de crédito." O contro- be dos emissores de seus dois carle dos pontos é feito muitas vezes tões de crédito, há cerca de quatro pelo próprio site dos programas. anos. Uma de suas estratégias é Quem acumula pontos em vários sempre negociar a anuidade dos cartões e programas pode lançar cartões que, juntos, cobravam mão até de uma planilha eletrôni- R$ 300. "Negociei e consegui não pagar a anuidade de um deles. No ca ou numa agenda. A professora do Insper – também outro, obtive um desconto de 30%", diz. usuária de prograAlém disso, ele mas de recompenacumula os ponsa, para obter destos fazendo todos conto no valor do os pagamentos seguro – diz que a nos cartões de vantagem dos crédito. "Em alprogramas para o bilhões de pontos os guns casos comconsumidor é que consumidores pro nos estabeleos pontos estão deixaram expirar no cimentos credenatrelados às comciados para ponpras e não importa último trimestre de tuar, mas antes se a venda é par2011, mostra pesquisa pesquiso o preço celada ou não. do Banco Central. do produto. Se for "Quanto maior a 30% maior, vou a relação do cliente outra loja", diz. Com com o cartão, ou seja, a utilização para compras, mais isso, o empresário acumula, por pontos podem ser acumulados. ano, uma média de 30 mil a 40 mil Em muitos casos, o valor da anui- pontos em seus dois cartões. Em geral, ele troca pontos por dade cai. Acho que é uma vantagem porque a fatura de cartão de passagens aéreas, mas até para iscrédito é uma ótima forma de con- so é necessário parar para pensar. trole de gastos", afirma. Angela "Já fui à Chapada Diamantina, a Jelembra apenas que o importante é ricoacara e a Buenos Aires. Mas é não aumentar as dívidas por preciso atenção. Uma vez queria causa disso. A ideia é que em usar milhas para ir de São Paulo ao vez de usar dinheiro, a pessoa Rio de Janeiro e o número de ponfaça os pagamentos que já tos solicitado era o equivalente a ir faria no cartão de crédito. para um lugar mais longe. Preferi Para Selma, do Procon-SP, pagar pelo tíquete em vez de usar o o consumidor deve verifi- benefício", relata. Para ele, o valor car se vale a pena pagar da pontuação na hora de trocar por uma anuidade para acu- passagens pode mudar de acordo mular pontos e – ainda – com a temporada e com a urgência qual o objetivo pessoal em de uma viagem. "Se eu quiser viarelação aos pontos. "Se precisar jar amanhã, tenho de usar muitos reunir muitos para trocar por um pontos", afirma. Além de fazer as comparações, o bem ou serviço é preciso ver se é viável, se está dentro da renda. O empresário também fica atento importante é não gastar mais do para que os pontos não expirem. Se não tem o suficiente para uma que gastaria só pelo prêmio", diz. O professsor da escola de econo- viagem, diz que resgata outros mia da Fundação Getúlio Vargas produtos de menor valor, como (FGV) Samy Dana afirma que é pre- barbeador, CD, cooler e celular.

29,5

 Compare as regras de pontuação de cada programa, observando a quantidade mínima para resgates, prazo de validade e relação gastos x pontos.  Os cartões com anuidade de valor maior oferecem mais pontos. Por isso, veja se há uma relação custo benefício para você. Na Caixa, os cartões Infinite e Black oferecem 2,2 pontos por dólar gasto e os plásticos de anuidade de menor valor oferecem 1 ponto por dólar. Seguindo a mesma lógica, no Itaucard, a pontuação varia de 1 a 1,5 por dólar. No Banco do Brasil é possível pontuar no crédito e no débito.  Peça sempre ao atendente do estabelecimento que credite os seus pontos na hora da compra. Depois, confira se as pontuações aparecem no seu saldo.  Fique atento ao prazo de validade dos pontos, para não deixar que expirem. Cada programa tem um prazo de expiração dos pontos. No Dotz, por exemplo, ele é de quatro anos. Nos cartões da Caixa, o prazo de validade é de 24 meses. A validade no Banco do Brasil é de 24 a 36 meses.  Veja se o seu cartão de crédito oferece programa de recompensas e informese sobre como utilizá-lo. Confira os pontos na fatura do cartão todos os meses e faça o controle.  Muitos cartões enviam o saldo de pontos na própria fatura impressa e também pela internet. Fique atento!  Quanto mais você usar o cartão de crédito em despesas diárias, maior é o acúmulo de pontos.  Na ânsia de acumular muitos pontos no cartão, verifique se há cobrança de taxas extras para transferir para a sua fatura contas de consumo como a de telefone, por exemplo. No Itaucard, há cobrança de tarifa para essa opção. Fontes: BB, Caixa, Dotz, Itaú e Multiplus e especialistas em finanças pessoais.

11


12 -.ECONOMIA

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

e

13

Quando precisei, consegui rapidamente levantar os dados e chegar a um valor da empresa que viabilizou o negócio. Luís Alexandre Chicani, empresário

conomia

QUANTO VALE A SUA EMPRESA? SAIBA COMO DESCOBRIR. Calcular e avaliar o valor do empreendimento – mesmo que pequeno – é importante não só na hora de vender ou comprá-lo, mas também no momento de elaborar metas de lucro e de valorização para os sócios. Rejane Tamoto

V

ocê já parou para avaliar ou calcular o valor de sua empresa? A resposta provavelmente será negativa no caso de quem ainda não precisou vender ou comprar um empreendimento. Mas, mesmo nessa situação, pode ser vantajoso fazer esse trabalho periodicamente: ele ajuda na elaboração de metas de crescimento e de lucro para o empresário e seus sócios. "É importante saber quanto vale a empresa pelo dinheiro que vai levar aos sócios", diz Dariane Castanheira, professora e consultora do Programa de Capacitação de Empresas em Desenvolvimento (Proced), da Fundação Instituto de Administração (FIA). "Trata-se de um acompanhamento constante, feito também para saber se os objetivos de valorização da empresa estão sendo atingidos", afirma.

Segundo o analista da Unidade de Inteligência de Mercado do Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae-SP), Luiz Ricardo Grecco, um método muito indicado para avaliar o valor de empresas pequenas, que tenham até R$ 3 milhões de faturamento por ano, é o de Fluxo de Caixa Descontado (FCD). Esse modelo permite o cálculo do valor de uma empresa com base na projeção de seu futuro em ter-

O método do FCD é mais 'pé no chão' porque consegue mostrar todos os valores, é transparente. MARCELO NAKAGAWA, COORDENADOR DO INSPER

mos de geração de caixa. Esse tipo de fluxo tem de ser feito em conjunto pelo contador, o dono da empresa e, em muitos casos, com a participação de um profissional de administração financeira. Antes de qualquer projeção ou escolha de modelo, no entanto, a empresa precisa ter um planejamento financeiro bem controlado e gerenciado. "Muitos acham que, por serem pequenos empresários, não podem aplicar o método do fluxo de caixa futuro descontado, mas no Proced da FIA e no Sebrae é possível obter orientações sobre o assunto", afirma Dariane. Múltiplos – Um método comum entre empresas pequenas é a avaliação do negócio por múltiplos, método associado a uma conta simples: o preço da empresa dividido pelo seu faturamento. Para fazer esse cálculo, o empreendedor precisa buscar os dados de preços de venda e de faturamento de empresas de atividade idêntica, para depois calcular todos os múltiplos e compará-los. O indicador múltiplo mostra o quanto o negócio vale em relação ao que fatura.

Assim, um múltiplo "três" revela que a empresa vale o triplo do que fatura. É uma medida útil, mas não deve ser usada isoladamente, por não ser suficientemente forte no momento da negociação de compra ou venda. Um dos problemas é o acesso aos dados da concorrência para a

Newton Santos/Hype

Luís Alexandre Chicani sempre pensou grande. Comprou um consultório dentário usado por US$ 600 e anos depois vendeu a empresa por US$ 15 milhões.

formação dos múltiplos. "Os múltiplos podem ser usados, desde que estejam baseados em projeções de fluxo de caixa descontado", diz Dariane. Para o professor de Análise de Cenários Econômicos e Sistema Financeiro Nacional da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi), Silvio Paixão, a avaliação envolve outras observações. "Na micro e pequena empresa, mais do que avaliar o potencial de ganho da empresa é preciso ver quem está no comando. Para empresas desse porte, o estilo do dono do negócio pode neutralizar, gerar sucesso ou insucesso", afirma. Para o professor, o múltiplo é um ponto da negociação, mas não é o único, já que o comprador vai olhar especificidades e estabelecer referenciais – sobre o que pode acontecer no futuro. Receita – O sócio da assessoria de finanças empresariais Dikaios, André Reginato, diz que durante a negociação de uma pequena empresa a maior preocupação é com a receita. "Para fazer um FCD é preciso ter informações precisas e seguras. Mas o comprador vai olhar mesmo a receita. Conforme a empresa cresce e

fica estável, mais centrada a avaliação será sobre o lucro líquido, lucro antes de impostos, margem bruta e geração de caixa estimado. Dependendo da situação da empresa, o que interessa são as vendas. Essa é a diferença entre grandes e pequenas", diz. Outra característica que o consultor observa é a volatilidade maior dos pequenos negócios. "A empresa pode ter faturado R$ 2 milhões em um ano, mas de forma pontual, sem manter essa toada. A volatilidade é maior, fazendo com que a taxa de desconto seja maior e, assim, os múltiplos sejam menores", diz. Conversa – No final, a avaliação do valor de uma empresa é a referência para uma conversa na qual uma parte (o vendedor) quer valorizar e a outra (o comprador), desvalorizá-la. "O método do FCD é mais 'pé no chão' porque consegue mostrar todos os valores da planilha, é transparente porque mostra cada premissa para se chegar a um número para o futuro. Assim, tanto o empreendedor quanto o investidor conseguem argumentar", afirma o coordenador do Centro de Empreendedorismo do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), Marcelo Nakagawa. O fato é que a conversa é uma entre empreendedores e outra quando em uma das pontas está o investidor de capital de risco. "Quem lidar com um investidor terá de se preparar bem mais porque ele vai trazer e cruzar mais métodos de avaliação. Será preciso o apoio de um consultor do mercado de capitais , diz o coordenador do Insper.

S ERVIÇO ATENDIMENTO, WORKSHOPS E CURSOS Local: Programa de Capacitação da Empresa em Desenvolvimento (Proced) da Fundação Instituto de Administração (FIA). www.fia.com.br/proced

O negócio é pensar como os grandes

A

receita do dentista e empresário Luís Alexandre Chicani, de 46 anos, para driblar esse tipo de problema foi ter uma preocupação excessiva com a contabilidade. "Isso ajudou na hora de levantar informações. É preciso escolher um profissional especializado, que faça múltiplos e FCD. Além disso é preciso pesquisar dados do mercado nacional e interna-

cional para construir essas análises", diz ele. Hoje, Chicani é presidente do conselho da gestora de benefícios benCorp e sócio e CEO do Club Saúde (cartão pré-pago para saúde). "Sou empreendedor da organização sem fins lucrativos Endeavor desde 2003, o que me agregou uma cultura empresarial importante. Também me preparei estudando", diz ele, que se

pós-graduou na Fundação Getulio Vargas (FGV). Sua primeira experiência com a avaliação do valor de uma empresa ocorreu em 2005, quando começou a negociação para a venda de sua empresa, a Dental Corp – operadora de plano de saúde odontológico – para a Odontoprev, por US$ 15 milhões. A empresa foi fundada em 1989, e partiu da compra de

um consultório odontológico usado por US$ 600. A história da Dental Corp se tornou objeto de estudo na Universidade de Harvard. "O momento da venda foi quando percebi o grau de dificuldade de uma empresa pequena. Tive ajuda de um advisor, com formação em Administração e Direito, para fechar o negócio. O valor foi bom para ambas as partes", diz.

O que é o FCD

O

fluxo de caixa descontado é um dos métodos de avaliação de empresas. Começa com um plano financeiro em que constem dados do que o empresário acha que vai acontecer nos próximos cinco anos. "O ideal é fazer o planejamento do demonstrativo de resultados e do balanço para o futuro, ou seja, quanto vai ter de lucro, de receita e quais serão os custos, despesas e impostos a serem pagos. Além disso, qual será o valor de empréstimos, depreciação e amortização e quanto será necessário em novos investimentos (máquinas etc)", afirma Dariane Castanheira, consultora do Programa de Capacitação de Empresas em

Desenvolvimento (Proced), da Fundação Instituto de Administração (FIA). O objetivo é a projeção da geração de caixa. Com base nesse ponto pode ser feito o cálculo da perpetuidade. "Com uma taxa de juros, que pode ser a Selic, deve-se trazer o valor futuro, perpétuo, ao valor presente. A parte mais difícil é fazer as projeções, o que temos feito para pequenas empresas. Leva cerca de um mês. Se a empresa não tem contas classificadas conforme o demonstrativo de resultados, é preciso acertar a base de dados e apurar lucro, geração de caixa, lucro líquido menos investimentos e empréstimos e planejar cinco anos para frente", explica a consultora.

A Dental Corp já tinha contabilidade formal, uma estrutura de governança e conselho consultivo, além de seguir regras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entre as quais a auditoria de balanços contábeis. "Tudo isso ajudou a criar uma estratégia e uma disciplina. Quando precisei, consegui rapidamente levantar os dados e chegar a um número do valor

da empresa que viabilizou o negócio", explica. Em 2008, Chicani montou a gestora de benefícios benCorp. Em 2011 e 2012, comprou duas empresas que hoje fazem parte da benCorp. Em 2011, fundou também a TourisMed, que credencia hospitais e profissionais de saúde para atender turistas, e o ClubSaúde, um cartão pré-pago para a saúde. (RT)

O papel do contador

E

mbora o contador não seja o único responsável pela avaliação do valor da empresa, ele ocupa um papel de destaque. O coordenador do Centro de Empreendedorismo do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), Marcelo Nakagawa, diz que a empresa que tem um bom contador transmite segurança ao comprador na negociação de venda. A conselheira do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC-SP), Angela Zechinelli Alonso, recomenda ao pequeno empresário observar o contador. "Ele deve se manter atualizado, participar de cursos e treinamentos de forma permanente", afirma. Segundo ela, as pequenas

empresas devem manter rígidos controles de suas operações, e exigir uma contabilidade adequada às normas padrão International Financial Reporting Standards (IFRS) para gerenciar o negócio – e não apenas um simples registro de operações de entradas e saídas de caixa. O padrão IFRS tem um conjunto de normas internacionais que indicam como devem ser feitas as demonstrações financeiras. "Existem normas contábeis específicas para pequenas e médias empresas e o contador deve orientar o empresário. Deve partir de um balanço inicial, que dará base a uma adequada avaliação econômico-financeira", diz.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

14

e Jeans, para o brasileiro escolher à vontade. conomia

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

Fotos: Edson Pelence/Divulgação

Fenim Inverno 2013, realizada na semana passada, apresenta novidades da próxima estação com ampla variedade de estilos. Fátima Lourenço

O

jeans que grande parte dos brasileiros vestirá na próxima estação do outono-inverno foi representado por variadas opções de marcas e estilos na 17ª Feira Nacional da Indústria de Moda, a Fenim Inverno 2013, realizada em Gramado na semana passada (22 a 25). Ali, as coleções apresentadas por muitos fabricantes deixam claro que o comportamento do consumidor pode até se sobrepor às tendências de moda, na hora de se conceber uma coleção. O conhecimento dessas preferências é definitivo para o sucesso das marcas, justificam os fabricantes. Na coleção outono-inverno da paulista Nicoboco, por exemplo, os tons escuros são predominantes nos jeans e praticamente inexistem as lavagens esbranquiçadas, uma tendência para a estação, inspirada nos anos 90. "A lavagem mais clara vem forte para este inverno, mas o nosso público prefere o jeans mais escuro, mais lixado", justifica o responsável pelo desenvolvi-

mento de produtos, Sergio Ruksenas. Não é que não se pesquise (e se aplique) as tendências, ressalva o fundador da marca, David Etter. "Nós fazemos pesquisa nos Estados Unidos, Austrália e na Europa, usamos muita tecnologia (como na construção de tecidos)", detalha o empresário. Há 25 anos no mercado (e hoje uma das marcas do grupo Global Co.), a Nicoboco já viu seu público abandonar as calças largas. Sergio Ruksenas explica que atualmente, o consumidor do jeans de moda surfwear da Nicoboco, "uma pessoa de espírito jovem", busca calças com modelagens mais justas, tecidos confortáveis (com fios Lycra), para uso no dia a dia. As tendências de moda no jeans da Nico-

boco virão influenciadas pelo retrô da década de 1970, em detalhes de aviamentos, por exemplo; ou em combinações (jeans misturado com couro ou com flanela). Já a marca feminina do grupo, a Nica, se apresenta antenada com a moda e as tendências de cada temporada, explica sua coordenadora, Verusa Marcedo. O jeans da coleção Nica, skinny ou com boca mais larga, se apresenta com lavagens metalizadas e, ao contrário do que acontece com a versão masculina, comporta aplicação de spikes e tachas, além de estampas florais – como o jeans mistura-

A fabricante NRKJeans (ao lado) traz peças que misturam materiais. Coleção terá jeans para todos os gostos. Mais à esquerda, a Razon traz shorts com misturas de materiais, como o couro.

do com poliester, presente na coleção da NRKJeans, outro expositor paulista presente no evento de moda. Para o consumidor final dos jeans fabricados pela Gangster, a identificação da marca no produto é fundamental. "Ele quer a marca aparecendo, vai buscar esse detalhe. Mas não se prende às temáticas da moda", explica o gerente de produtos e marketing Paulo Jorge. Há cerca de dois anos, a Gangster vem diminuindo gradativamente o t a m a n h o d a e stampa do seu nome nas peças, mas sem descuidar dessa personalização que o consumidor do seu produto busca. "Tem que ser feito gradativamente. Temos colocado pequenos detalhes, estrategicamente posicionados (na parte interna do cós, por exemplo)", explica o executivo. Em sua oitava participação na feira de Gramado, a Gangster levou 120 itens em jeans, entre calças e bermudas concebidos para a próxima coleção. Essa linha representa 17% do volume de produção, mas o foco da empresa é crescer com esse nicho de produtos, pelo valor agregado que ele gera. Na coleção inverno 2013 da marca, eles puxam para os tons escuros, dos pretos resinados aos tons grafite e acinzentados, define Jorge. Também aqui, prevalecem as lavagens mais casuais (com processos de desgaste da cor e frisos menos carregados). Já na Juju, versão feminina da marca Zune (do grupo paulista Zune Jeans), as tendências são incorporadas às calças femininas em todas as coleções, explica o fundador da empresa José Eduardo Nahas. A marca, no entanto, se diferencia sempre, segundo ele, pelo jeans com grande quantidade de elastano ("como se fosse um cotton"), que se molda ao corpo feminino com comodidade, e os bordados agregados às calças e shorts. A coleção de inverno está totalmente sintonizada com as lavagens mais claras. Para a Razon, fabricante da região do Brás, o jeans é o carro-chefe da marca. Os primei-

ros 80 lançamentos da coleção outono inverno apresentados na Fenim estarão disponíveis para entrega em 24 horas, para os lojistas que fecharam pedidos na feira, garante Patrick Cardoso, gerente comercial da empresa. A marca trabalha linhas mascu-

Nicoboco: calças mais justas. Abaixo: lavagens mais claras da Zune. A Gangster traz desgaste da cor e frisos menos carregados.

linas e femininas, inspirada no jard rock e influências do militar, com aplicações de spikers e ferragens, misturas de couro claro e escuro, para contemplar as diferentes regiões do País, além do índigo resinado e do jeans misturado com outros tecidos. A marca prevê vender cerca de 40% da coleção inverno na Fenin. A Osmoze compareceu ao evento de Gramado com muitas marcas e aproveitou a ocasião para lançar a Z- 32, nova etiqueta jeans do grupo, para trabalhar com um sistema fast fashion para o atacado, explica Marcelo Cordeiro, gerente comercial da Z 32. Versão paulista – O empresário Julio Viana, diretor da Expovest, organizadora da Fenim, confirmou que haverá uma versão da feira de Gramado na Capital paulista, para lançamento da coleção primavera-verão. A primeira dessa série acontece ainda neste ano, entre os dias 16 e 18 de junho, no Expo Center Norte, em parceria com o Salão Moda Brasil. Viana também estará à frente da organização da Fenim que lançará as coleções de verão para o Nordeste, com estreia também em 2013, entre os dias 27 e 29 de maio, em Fortaleza, no Ceará. Goert afirma que seguirá realizando a Fenim de Gramado, para os lançamentos de verão – também no mês de junho, de 18 a 21 – e que a feira terá um perfil mais regionalizado.


sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

e Sete peças compradas por ano. Per capita.

DIÁRIO DO COMÉRCIO

15 Para o público masculino, a modelagem tradicional de calça é a preferida por 67% dos entrevistados.

conomia

Fotos: Folhapress

O bumbum e as pernas são as partes do corpo que as mulheres mais querem valorizar ao usar uma calça jeans

Pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência indica que 54% dos brasileiros adquirem roupas fabricadas com jeans em magazines ou lojas de departamentos

André de Almeida

O

s brasileiros compram anualmente, em média, sete peças confeccionadas com jeans no País. A grande maioria – 54% – adquire esses produtos em magazines ou lojas de departamentos, seguidos por lojas multimarcas (51%), de marcas próprias (34%) e hipermercados (8%). A modelagem da calça, bermuda, jaqueta, entre outros artigos, é a característica que mais influencia na hora da aquisição, enquanto que o gasto médio por peça é de R$ 95. Esses dados, entre outros, constam em uma pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência a pedido da Invista, detentora da marca Lycra, uma das fabricantes mais conhecidas de fios de elastano do mundo. "Quisemos identificar hábitos de uso e compra de jeanswear no Brasil. Assim, podemos informar nossos clientes, além de desenvolver estudos e tecnologias para produção de novas fibras têxteis que antecipem as necessidades e desejos dos consumidores", afirma a gerente de produto de moda da Invista no Brasil, Célia Pinho. Foram ouvidas, entre 21 de novembro e 4 de dezembro de 2012, 1 mil entrevistados, en-

tre homens e mulheres de 18 a 50 anos, das classes A, B e C, em dez capitais brasileiras: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com o levantamento, 46% dos brasileiros que utilizam peças em jeans vestem, em média, cinco vezes por semana esses artigos. A frequência de uso é maior entre os jovens de 18 a 24 anos. Utilidade – Os pesquisados informaram que utilizam jeans tanto no trabalho (54%) quanto nas atividades de lazer (46%). Entre as vantagens que as peças oferecem, o conforto tem destaque tanto no passeio (51%) quanto no trabalho (49%). Ainda na opinião dos entrevistados, o segundo benefício mais importante para quem trabalha é a praticidade e, para passear, é o caimento no corpo. Os diferentes modelos de calças variam na preferência de homens e mulheres. Para o público masculino, a modelagem tradicional é a

O ticket médio gasto pelo brasileiro por peça é de R$ 95

preferida por 67% dos entrevistados. Modelos justos aparecem em segundo lugar e, por último, as calças largas. Com relação às brasileiras, o leque de opções é bem maior. Mesmo assim a modelagem tradicional é a mais utilizada, seguida pela skinny, cigarrete, capri e saruel. As mulheres, em particular, são muito atentas à beleza e se preocupam com a parte do corpo que pretendem valorizar ao usar uma calça jeans. O "bumbum" é o grande destaque com 58% da preferência, seguido por quadril (17%), pernas (13%), coxas (4%), busto (2%) e barriga (1%). Regionalidade – O levantamento também mostrou dados curiosos sobre hábitos de uso de jeans nas cidades pesquisadas. "De certa forma, cada região tem suas especificidades", destaca Célia. Na cidade de São Paulo, por exemplo, os cons u m i d o r e s p r ezam o conforto das peças, bastante utilizad a s p a r a l azer. Assim como a média brasileira, o paulistano costuma comprar sete peças por ano e

gastam em R$ 86,10 por unidade. No Rio de Janeiro, por sua vez, há uma clara preferência por bermudas jeans, além das calças largas. Salvador foi a capital com o maior número de vendas de jeans em hipermercados, enquanto que em Brasília os consumidores são os que mais se informam sobre moda e tendências. Na região Sul, até mesmo pelas questões climáticas, a população adquire bas-

Os pesquisados utilizam jeans tanto no trabalho (54%) quanto no lazer (46%) tante jaquetas e os habitantes de Porto Alegre são os que menos se preocupam com preço na hora da compra. Os resultados da pesquisa

foram apresentados durante a feira "Premiere Brasil Primavera-Verão 2014", realizada na semana passada em São Paulo.

Sua construção ou reforma começa aqui. São mais de 15 mil itens : os melhores produtos, das melhores marcas, pelos melhores preços e condições. COMPRESSOR

GUINCHO DE COLUNA

COMPACTADOR DE SOLO

LAVADORA DE ALTA PRESSÃO

PLACA VIBRATÓRIA VIBRADOR DE IMERSÃO PORTÁTIL PARA CONCRETO COM MANGOTE

(11)

PRODUTOS PARA CONSTRUÇÃO

pizzimenti.com.br

3340-7200

Rua Carneiro Leão, 143 - Brás - São Paulo


DIà RIO DO COMÉRCIO

16 -.ECONOMIA/LEGAIS

sexta-feira, sĂĄbado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

e Estoques equilibrados para o início do ano A indústria Ê o calcanhar de Aquiles da economia. Emilio Alfieri, economista da Associação Comercial de São Paulo

conomia

No início do ano passado, indústria e varejo estavam estocados. Agora a relação entre oferta e demanda melhorou. Podem faltar apenas produtos com mais recursos. Masao Goto Filho / e-SIM

Fåtima Lourenço

O

s comerciantes se declararam satisfeitos com o nível dos estoques de dezembro, em pesquisa recÊm-divulgada pela Federação do ComÊrcio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio). Não hå notícias de que as fÊrias coletivas na indústria tenham se prolongado por janeiro, no setor produtivo, ao contrårio do ocorrido em 2012. "Ainda são sinais preliminares, mas indicam que não houve uma grande sobra de estoque (na passagem de 2012 para 2013) e que a indústria, depois das fÊrias coletivas normais pós-Natal, retoma a produção, em janeiro, começando a reagir aos estímulos dados ao consumo em 2012", comenta o economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Emilio Alfieri. No início do ano passado, compara, a indústria e o varejo estavam estocados. "A principal contribuição das medidas do governo de estímulo ao consumo foi a redução dos estoques. Agora, os sinais preliminares indicam um mercado em equilíbrio, sem excesso de estoques por parte da oferta ou demanda", afirma Alfieri. O economista acredita – "salvo algum futuro desastre,

como eventual racionamento de energia" – que 2013 seja um ano melhor para o varejo. "A indústria Ê o calcanhar de Aquiles da economia. Se a demanda jå estiver tracionando a indústria, isso Ê bom para o PIB (Produto Interno Bruto) e tem efeito multiplicador", observa Alfieri. O presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Lourival Kiçula, tambÊm vê sinais de que os estoques da oferta e da demanda estavam equilibrados na passagem de dezembro para janeiro, e que os sinais são de um ano feliz para o setor. Na linha marrom, exemplifica Kiçula, a indústria deve ter fechado 2012 com vendas para o varejo entre 14,5 milhþes a 15 milhþes (ante 14,086 milhþes de aparelhos em 2011). "É um crescimento interessante, mesmo não sendo um ano de Copa do Mundo. E a TV não teve o benefício do IPI (Imposto Sobre Produto Industrializado)", ressalva. Pesou a favor, segundo sua anålise, o estímulo que as novas tecnologias exercem sobre a vontade do consumidor, para a substituição de equipamentos antigos. "E os preços tambÊm caíram vertiginosamente", acrescenta. O que pode faltar – O forte calor e a manutenção da alíquota reduzida do IPI dos eletrodo-

A prorrogação do IPI para a linha branca motiva consumidores a comprarem itens mais caros, com mais recursos. mÊsticos da linha branca estão provocando uma corrida às lojas em busca de ar condicionados e refrigeradores de última geração. Kiçula afirma que estão faltando nas lojas alguns modelos de geladeiras frost free (que possibilita refrigeração sem produção de gelo) e de inox. "Com a redução

do IPI para linha branca, o consumidor decidiu comprar produtos com mais recursos", explica Kiçula. Mas ele ressalta que não existe uma falta generalizada do produto. "A migração para modelos de refrigeradores mais sofisticados não estava desenhada pela indústria da forma tão for-

te como foi", reconhece Armando Ennes do Valle Júnior, vice-presidente de Relaçþes Institucionais da Whirlpool para a AmÊrica Latina. "A gente acredita que atÊ o meio do ano todos os fabricantes jå terão superado isso", acrescenta. Segundo ele, grandes varejistas que se programaram e an-

teciparam pedidos nĂŁo estĂŁo tendo problemas agora. "TĂŞm mais problemas aqueles pequenos varejistas que se depararam com uma demanda tambĂŠm nĂŁo esperada por eles, porque agora a indĂşstria nĂŁo consegue responder na velocidade que eles precisam." (Com EstadĂŁo ConteĂşdo)

'FKVCN PQU VGTOQU FQ RCThITCHQ }PKEQ FQ CTVKIQ � FC .GK P�   #nlQ FG 'ZGEWnlQ *KRQVGEhTKC  EQO RTC\Q FG  FG\ FKCU  GZRGFKFQ PQU CWVQU FC #nlQ *KRQVGEhTKC OQXKFC RQT $CPEQ 5CPVCPFGT 5# GO HCEG FG 8CNFQOKTQ )QPUCNXGU FG #IWKCT G 6JGTG\KPJC ,GUWU FG #IWKCT  RTQEGUUQ P�   QTFGO P�  1 &QWVQT 2CWNQ 4QIoTKQ $QPKPK // ,WK\ C FG &KTGKVQ FC œ 8CTC %sXGN FC %QOCTEC FG )WCTWNJQU FQ 'UVCFQ FG 5lQ 2CWNQ PC HQTOC FC NGK GVE (C\ 5CDGT SWG PQ FKC  FG OCTnQ FG  iU J PQ NQECN RTxRTKQ FQ GFKHsEKQ FQ (xTWO UKVWCFQ PC 4WC ,QUo /CWTsEKQ P�  %GPVTQ )WCTWNJQU 52 UGTh NGXCFQ C R}DNKEQ RTGIlQ FG XGPFC G CTTGOCVCnlQ GO RTCnC RQT RTGnQ PlQ KPHGTKQT CQ UCNFQ FGXGFQT PQ XCNQT FG 4  EhNEWNQ FG   XCNQT FC ECWUC  Q SWCN FGXGTh UGT EQTTKIKFQ CVo C FCVC FC RTCnC 1 KOxXGN HQK CXCNK\CFQ GO 4  CVWCNK\CFQ CVo OCTnQ FG  G UGIWG FGUETKVQ 7O CRCTVCOGPVQ UQD P�  NQECNK\CFQ PQ � CPFCT QW � RCXKOGPVQ FQ 'FKHsEKQ 8KTIsPKC RCTVGU KPVGITCPVGU FQ %QPLWPVQ 4GUKFGPEKCN #OoTKEC + PC #NCOGFC 6WVxKC  DCKTTQ )QRQ}XC RGTsOGVTQ WTDCPQ FGUVG FKUVTKVQ OWPKEsRKQ G %QOCTEC FG )WCTWNJQU RQUUWKPFQ Q FKVQ CRCTVCOGPVQ hTGC RTKXCVKXC FG  OGVTQU SWCFTCFQU C hTGC EQOWO FG  OGVTQU SWCFTCFQU VQVCNK\CPFQ C hTGC EQPUVTWsFC FG  OGVTQU SWCFTCFQU G QEWRCPFQ WOC HTCnlQ KFGCN FG  PQ VGTTGPQ G EQKUCU EQOWPU FG RTQRTKGFCFG G WUQ EQOWO KPUETKVQU UQD P�  G  TGURGEVKXCOGPVG LWPVQ CQ � %CTVxTKQ FG 4GIKUVTQ FG +OxXGKU FG )WCTWNJQU 52 HKECPFQ RQT GUVG GFKVCN +PVKOCFQU QU GZGEWVCFQU G QU RQTXGPVWTC KPVGTGUUCFQU FCU FGUKIPCn|GU UWRTC 5GTh Q RTGUGPVG GFKVCN CHKZCFQ G RWDNKECFQ PC HQTOC FC NGK 0CFC OCKU &CFQ G RCUUCFQ PGUVC %KFCFG G %QOCTEC FG )WCTWNJQU 'UVCFQ FG 5lQ 2CWNQ CQ  FG FG\GODTQ FG  $  G 

O Em Jor pr nal ee nd do ed or

Anuncie

no

gue: 3180-3175 i L www.dcomercio.com.br Fone: 11

Publicidade Legal 3180

3175

www.dcomercio.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

ECONOMIA/LEGAIS - 17

e Uma nova bolsa chega ao Brasil

Podemos agregar valor como um concorrente respeitoso e responsável. Anthony Barchetto, chefe de estratégia da bolsa americana

conomia

Site compara preço de frete

A Direct Edge está finalizando o pedido formal para operar o serviço de bolsa de valores no País

A

Direct Edge, a quarta maior bolsa dos Estados Unidos, controlada por um consórcio que inclui International Securities Exchange e JPMorgan Chase, anunciou sua vinda ao Brasil. Após voltar a preocupar Wall Street por conta de problemas técnicos em seu sistema semana passada, a empresa diz que pretende entrar no País sem trazer riscos técnicos. "Estamos comprometidos a trazer concorrência de forma a não introduzir novos riscos sistêmicos e operacionais, bem como fazer o processo de transição de forma transparente para os corretores e com gestão eficiente de custo", afirmou, por e-mail, o che-

fe de estratégia da bolsa americana Anthony Barchetto. De acordo com o executivo, a Direct Edge está finalizando o pedido formal para operar o serviço de bolsa de valores no Brasil, e espera apresentá-lo à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) "dentro de algumas semanas". "Sem fazer qualquer previsão de participação de mercado, acreditamos que podemos agregar valor à comunidade comercial brasileira e ao mercado de capitais como um concorrente respeitoso e responsável", disse Barchetto. A Direct Edge relatou duas ocorrências desde o final de dezembro em que "discrepâncias" em seu sistema podem ter afetado as co-

tações de vendas das ações. A empresa não informou maiores detalhes e se houve perdas a investidores, mas destacou que problemas assim vêm ocorrendo desde agosto de 2011 em suas duas plataformas. Em uma delas, o erro já foi corrigido no último dia 14. Na outra, só será solucionado dia 15 de fevereiro. BM&FBovespa – O mercado brasileiro já sofreu algumas investidas estrangeiras, mas as bolsas esbarraram no mesmo obstáculo: a resistência da BM&FBovespa em permitir o uso de seu sistema de custódia e compensação de ativos - a clearing. Sobre isso, o executivo comenta que é do interesse de todos os participantes do mercado

ter transações de equity compensadas por meio de uma câmara de compensação única. "Estamos dispostos a fazer o que for necessário para ajudar a facilitar isso e estender a mão para todas as partes relevantes relacionadas a este processo", garantiu. No início do mês passado, o presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto, reforçou que não pretende se afastar de projetos como a integração das clearings e o sistema de risco integrado, para analisar possíveis parcerias com concorrentes interessados em ingressar no Brasil. "Devemos concluir nossos projetos até o final de 2014, não vamos nos afastar deles", disse. (Estadão Conteúdo)

O

grupo de internet Buscapé anunciou dois novos serviços relacionados à sua ferramenta de comparação de preços na web. Um deles permite ao usuário comparar o valor do frete cobrado pelas lojas online pesquisadas, além do preço do próprio produto. Com essa informação, a taxa de conversão (percentual de pedidos concretizados em relação ao total de visitantes do site) deve aumentar 25%. Outra nova ferramenta prevê que o consumidor finalize a compra de produto pesquisado no próprio site do Buscapé, sem necessidade de migrar para a loja virtual. Cerca de 1070 lojas estão integradas, entre elas, Casas Bahia, Americanas, Walmart, Saraiva e Ponto Frio. (Folhapress)

EMPREZA GESTÃO DE PESSOAS E SERVIÇOS LTDA., INSCRITA NO CNPJ 03.873.484/0001-71, COMUNICA AOS COLABORADORES ABAIXO RELACIONADOS QUE OS MESMOS DEVEM COMPARECER A PARTIR DO DIA 10 DE JANEIRO DE 2013 AO ESCRITÓRIO DA EMPRESA EM REFERÊNCIA PARA REGULARIZAÇÃO E ASSINATURA DE RESCISÃO COMPLEMENTAR REFERENTE A DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA A QUAL PRESTARAM SERVIÇO, REFERENTE AO PERÍODO 2011/2012. 1678 1679 1680 1681 1682 1683 1684 1685 1686 1687 1688 1689 1690 1691 1692 1693 1694 1695 1696 1697 1698 1699 1700 1701 1702 1703 1704 1705 1706 1707 1708 1709 1710 1711 1712 1713 1714 1715 1716 1717 1718 1719 1720 1721 1722 1723 1724 1725 1726 1727 1728 1729 1730 1731 1732 1733 1734 1735 1736 1737 1738 1739 1740 1741 1742 1743 1744 1745 1746 1747 1748 1749 1750 1751 1752 1753 1754 1755 1756 1757 1758 1759 1760 1761 1762 1763 1764 1765 1766 1767 1768 1769 1770

RAFAEL ALVES NOBRE RAFAEL ALVES PEREIRA SOARES RAFAEL BOMFIM DA MOTA RAFAEL CARLI VALE RAFAEL DE OLIVEIRA CUNHA RAFAEL DE SOUSA OTONI RAFAEL DE SOUZA CAZARIM RAFAEL DIAS DA SILVA RAFAEL DO NASCIMENTO GONÇALVES RAFAEL GARCIA DE SOUSA RAFAEL GERVASIO BARBOSA RAFAEL GOMES DOS SANTOS RAFAEL GONÇALVES IEIRI RAFAEL GONÇALVES MOTTA DOS SANTOS RAFAEL HENRIQUE DE OLIVEIRA MELO RAFAEL HENRIQUE SOUZA DE ASSIS RAFAEL JULIO SOUZA RAFAEL MARCONDES RAFAEL MILNVERSTET DA SILVA RAFAEL MUNHOZ DE MORAES RAFAEL OLIVEIRA MENDES RAFAEL ORTEGA E DA SILVA RAFAEL PEREIRA DA SILVA RAFAEL RANIELLE RODRIGUES RAFAEL RIBEIRO DE SOUZA RAFAEL SHINDI DOS SANTOS RAFAEL SILVEIRA RAFAEL TEIXEIRA SANTOS RAFAEL WALLACE FELIPE DOS SANTOS RAFAEL ZAGHINI JORGE RAFAELA DA SILVA MAXIMO RAFAELA RAFANINI DE SENE RAIMUNDA DA SILVA RAMOM ALVES DOS SANTOS RAMON DE JESUS CAIANO RAMON LOPES DE GOIS RAMON PAIM ARAUJO RAMON TITI DA SILVA RAMONA LUZIARA NUNES RANIERI ALLAN MORENO DA SILVA RAPHAEL ARAUJO SILVA RAPHAEL DE ANDRADE RAPHAEL DE OLIVEIRA MARTINS RAPHAEL GOMES LIMA SANTOS RAPHAEL PEREIRA DE SOUZA RAQUEL DOS SANTOS E SILVA DIOGO RAQUEL JESUS DA ROCHA RAQUEL ROZINI MACIEL RAUL ALBERTO COSTA RAYANE LUZ DOS REIS REBECA DA SILVA PINTO REETTYELEN SANCHES PESTANA REGIANE APARECIDA DA SILVA FERREIRA REGIANE APARECIDA DE OLIVEIRA CONCEICAO REGIANE APARECIDA DE OLIVEIRA CONCEIÇÃO REGIANE BORGES DOS SANTOS REGIANE CRISTINA ANCERMO REGIANE DA SILVA REGIANE DA SILVA RAMOS REGIANE SANTANA DOS SANTOS REGIANE SILVA CORDEIRO REGINA PEREIRA GASTALHO LODO REGINA BATISTA REGINA CELIA MONTEIRO FELONTA REGINA PEREIRA GASTALHO LODO REGINALDO BOMFIM PAIXAO DE OLIVEIRA REGINALDO DA SILVA DIAS REGINALDO RODRIGUES DA SILVA REGINALDO TADEU DE OLIVEIRA REGINALDO TAVARES REINALDO RODRIGUES DA ROCHA REJANE FERREIRA DOS SANTOS RENAM WILLIAM PEDROSO RENAN CARLOS GOMES RENAN DE JESUS CARDOSO RENAN DE SOUZA DIOGO RENAN DIAS TERCINIO RENAN FERREIRA DE ARAGAO RENAN RIBEIRO RODRIGUES RENATA APARECIDA BONANO RENATA APARECIDA ROSA LIMA RENATA BATISTA DE OLIVEIRA RENATA CRISTINA DE ALMEIRA MARQUES RENATA DA SILVA GUEDES RENATA MENDES DE FRANÇA RENATA OLIVEIRA DOS SANTOS RENATA VIEIRA FRANCISCO RENATALIA PEREIRA DOS SANTOS RENATO APARECIDO AMORIM FERREIRA RENATO DE PAULA RENATO DE SOUZA LIMA RENATO RODRIGUES DA COSTA RENATO SERGIO FAUSTINO

1771 1772 1773 1774 1775 1776 1777 1778 1779 1780 1781 1782 1783 1784 1785 1786 1787 1788 1789 1790 1791 1792 1793 1794 1795 1796 1797 1798 1799 1800 1801 1802 1803 1804 1805 1806 1807 1808 1809 1810 1811 1812 1813 1814 1815 1816 1817 1818 1819 1820 1821 1822 1823 1824 1825 1826 1827 1828 1829 1830 1831 1832 1833 1834 1835 1836 1837 1838 1839 1840 1841 1842 1843 1844 1845 1846 1847 1848 1849 1850 1851 1852 1853 1854 1855 1856 1857 1858 1859 1860 1861 1862 1863

RENATO SILVA DE PONTES RENILDA FERREIRA DA CRUZ RICARDO ALVES DA CRUZ RICARDO APARECIDO LALBRAK DA SILVA RICARDO BARBOSA BALDREZ RICARDO CORREIA DE ALMEIDA RICARDO DE LACERDA SANTOS RICARDO DE PAULA FRANCO RICARDO HENRIQUE SANTOS DE MELO RICARDO OLIVEIRA LIMA RICARDO PEREIRA DOS SANTOS RICARDO QUEIROZ DA SILVA RICARDO RIBEIRO GASPAR RICARDO RODRIGUES SILVA RICARDO SOUZA DE SANTANA RICARDO TOBIAS SILVA RICARDO TORRES PURCINO DA SILVA RICHARD JESUS DOMINGOS RILDO ROMAN LOPEZ RITA DE CASSIA DA SILVA RITA DE CASSIA DOS SANTOS RITA DE CASSIA SANTOS RIVANEIDE FIGUEIREDO RAMOS ROBERTA DOS SANTOS PEREIRA ROBERTA JANAINA DOS SANTOS ROBERTA PAIM SOBRADO ROBERTO ANDRADE DOS SANTOS ROBERTO DE LIMA ROBERTO SANTOS DO AMOR DIVINO ROBINSON REGIS ALVES ROBSON JORGE PEREIRA ROBSON LUZ DA SILVA LEITE RODINEY MARCONDES DE JESUS RODOLFO LASSAK CARDOSO RODRIGO ALVES BARRETO RODRIGO BARRETO MACEDO RODRIGO CARLOS ANDRADE RODRIGO DE ALMEIDA JUSTINO RODRIGO DE ALMEIDA MACIEL RODRIGO DE JESUS OREJUELA RODRIGO DE JESUS SANTOS RODRIGO DE LIMA SILVA RODRIGO DE OLIVEIRA RODRIGO DE OLIVEIRA FERREIRA RODRIGO DE PAIVA TERTO RODRIGO DE SOUZA MIRANDA RODRIGO DO NASCIMENTO PARADISO RODRIGO DOS SANTOS MOURA RODRIGO DOS SANTOS NERY RODRIGO GOMES DA CRUZ RODRIGO GOMES MACEDO RODRIGO GONÇALVES MARIOTTO RODRIGO JOSE DE OLIVEIRA MOREIRA RODRIGO KREBES RAMOS RODRIGO MATEUS MINACAPELLI DA SILVA RODRIGO PAES DE BRITTO RODRIGO RODRIGUES DE PAIVA RODRIGO SOUSA SANTOS RODRIGO SOUZA LEITE ROGER AGUINALDO SANTOS ROGER AUGUSTO RAMOS MIRANDA ROGER MARQUES DE ASSIS ROGER NASCIMENTO ROGER PEREIRA DE OLIVEIRA ROGER POLLI REZENDE ROGER SILVA CAETANO ROGERIO APARECIDO FRANCISCO ROGERIO ASSUNCAO ROGERIO DA CUNHA SERENO ROGERIO DA SILVA ROGÉRIO DE LIMA ROMÃO ROGERIO RIBEIRO DOS SANTOS ROGÉRIO RICARDO DA SILVA SANTOS ROGERIO RIVELINO DA SILVA ROGERIO RODRIGUES RIBEIRO ROGERIO SANTIAGO EUFRASIO ROGERIO SOUZA SANTOS ROMARIO BARROS SILVA ROMERO DE FIGUEIREDO SOUZA RONALDO DA SILVA PEDRO RONALDO GARBIM DE FREITAS RONALDO NOGUEIRA SILVA RONALDO PAULO VARGAS RONNY VIANNA SANTOS ROSA MARIA APRIGIO DE SOUSA ROSA MARIA DE LIMA ROSA MARIA JOAQUIM ROSA MARIA JOAQUIM CARVALHO ROSALINA MARIANO ROSANA APARECIDA CAMARGO DA CRUZ ROSANA DO NASCIMENTO ROSANA DO NASCIMENTO ROSANA FELIPE DA SILVA

17º OFICIAL DE REGISTRO DE IMÓVEIS DE SÃO PAULO - CAPITAL EDITAL DE NOTIFICAÇÃO DE FIRMA CIOCI & CIA O 17º Oficial de Registro de Imóveis da Capital de São Paulo faz saber a Firma Cioci & Cia, com sede nesta Capital, na Rua da Gávea 103, que, com fundamento no art. 213, II, da Lei de Registros Públicos, foi requerida por Içara II Empreendimentos Imobiliários Ltda, a retificação do registro dos seguintes imóveis: transcrição nº 18.939 do 3º Oficial de Registro de Imóveis (lote 50 da qd 02 do Jardim Japão - área de 1.150,65 m² – cadastro municipal 064.165.0089-2); transcrição nº 107.063 12º Oficial de Registro de Imóveis (parte dos fundos do lote 52 – qd 02 - área e 20,40 m² ); matrícula nº 56.115, (lote 46A – qd 02 do Jardim Japão - área de 963,08 m² - cadastro municipal 064.165.0079-5 ), e matrícula nº 57.748 (parte do lote 51 – qd 02 - área de 2,76m² - cadastro municipal 064.165.0089-2), os quais encerram a área total de 2.136,89 metros quadrados, localizada na Rua Mussumés e Rua José Nobre s/n, Vila Maria – SP. E constando que o notificado é confrontante desse imóvel, expede-se este edital, para que, querendo, impugne o requerimento no prazo de quinze dias, contados da primeira publicação. A planta e o memorial descritivo dos imóveis estão à disposição, para consulta, em cartório, na Rua Japurá, nº 43, 1º subsolo, bairro Bela Vista, das 9:00 às 16:00h, nos dias úteis, mesmo local em que eventual impugnação deverá ser apresentada. O não oferecimento da impugnação estabelecerá a presunção de que o notificado está de acordo com o pedido. São Paulo, 23 de janeiro de 2013. A escrevente autorizada, (Maria Cristina Claudio).

RB CAPITAL HOLDING S.A. - NIRE 35.300.360.346 - CNPJ/MF nº 10.140.272/0001-40 Extrato da Ata da Reunião do Conselho de Administração de 07/01/13 Data, Hora e Local: 07/01/2013, às 10hs, na sede social, R.Amauri, nº 255, 5º andar, parte, SP/SP. Convocação: Dispensada. Presença: Totalidade dos Membros. Mesa: Presidente: Luis Cláudio Garcia de Souza; Secretário: Marcelo Pinto Duarte Barbará. Deliberações Aprovadas por Unanimidade: Eleição da Diretoria: Adalbero de Araújo Cavalcanti, engenheiro, RG nº 37.46.360 (SSP/BA), CPF/MF nº 704.506.414-49; Alexandre Rhinow, engenheiro, RG nº 18.759.468-5 (SSP/SP), CPF/MF nº 152.558.558-47; Glauber da Cunha Santos, economista, RG nº 09.076.231-1 (IFP/RJ), CPF/MF nº 120.547.898-10; Marcelo Meth, economista, RG nº 3831243 (IFP/RJ), CPF/MF nº 596.424.677-04; Marcelo Michaluá, brasileiro, casado, administrador de empresas, RG nº 16.323.178 (SSP/SP), CPF/MF nº 127.314.838-06; Marcelo Pinto Duarte Barbará, administrador de empresas, RG nº 32.269.557-0 (SSP/SP), CPF/MF nº 766.236.707-00, que assumirá o cargo de Diretor Presidente; e Régis Dall’Agnese, administrador de empresas, RG nº 10.489.769-12 (SSP/RS), CPF/MF nº 895.514.000-20, todos brasileiros, casados e residentes em SP/SP. A Diretoria terá mandato unificado de 3 anos, contados de 11/01/2013. Encerramento: Nada mais, lavrou-se a ata. SP, 07/01/2013. Marcelo Pinto Duarte Barbará - Secretário da Mesa. JUCESP nº 29.437/13-1 em 16.01.2013. Gisela Simiema Ceschin - Sec. Geral. Beraldo Auto Posto Ltda, torna público que recebeu da Cetesb a Renovação da Licença de Operação, 16008014, válida até 07/01/2018, para comercio varejista de combustiveis e lubrificantes, sito à Alameda São Caetano, 700 - Campestre - Santo André-SP Terra Firme Serviços Automotivos Ltda , torna público que requereu da Cetesb a Licença Prévia e de Instalação, para comercio varejista de combustiveis e Lubrificantes .sito à Rua Um, 2430 - Vila Lucinda -Itu -SP

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL Conforme informação da Distribuição Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, foram ajuizados no dia 24 de janeiro de 2013, na Comarca da Capital, os seguintes pedidos de falência, recuperação extrajudicial e recuperação judicial: Requerente: Coop Comercial e Industrial Ltda. Requerido: Rujetex Confecções e Comércio de Tecidos Ltda. EPP. Rua Andaraí, 917 – Vila Maria - 2ª Vara de Falências. Requerente: Leograf Gráfica e Editora Ltda. Requerido: St 2 Music Ltda. Rua Conselheiro Brotero, 1.080 - Santa Cecilia - 1ª Vara de Falências.

1864 1865 1866 1867 1868 1869 1870 1871 1872 1873 1874 1875 1876 1877 1878 1879 1880 1881 1882 1883 1884 1885 1886 1887 1888 1889 1890 1891 1892 1893 1894 1895 1896 1897 1898 1899 1900 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956

ROSANA GONÇALVES DE MORAIS ROSANA MILANI AVALLONE ROSANA PEREIRA DOS SANTOS ROSANA PEREIRA DOS SANTOS LIMA ROSANGELA ALVES SOBRAL ROSANGELA CORREA DE MELLO E SILVA ROSANGELA DE OLIVEIRA BARBOSA ROSANGELA DE OLIVEIRA BARBOSA ROSANGELA DE SOUZA DIAS ROSANGELA DE SOUZA SILVA ROSANGELA FREITAS DOS SANTOS ROSANGELA MARIA DE LIMA ROSANGELA MARIA PAIVA LIMA ROSANGELA RODRIGUES DA SILVA ROSEANE DOS SANTOS CAETANO ROSELENE FERREIRA DE ARAUJO ROSELI GORETE BUENO DOS SANTOS ROSELY BOA VENTURA DE OLIVEIRA ROSEMARIA TALVOI ROSEMARY DE JESUS ROSEMARY FERREIRA RODRIGUES ROSEMEIRE ANASTACIO KATO ROSEMEIRE MARTINS CIMA ROSIANE DA SILVA ARAUJO DO CARMO ROSILAINE ALVES SALMIN ROSILENE AGUIDA DA COSTA GERMANO ROSILENE LUZ DA SILVA ROSIMEIRE REGINA FRANCISCO DA SILVA ROSINEI APARECIDA DE ARAUJO ROSINEIDE ANTUNES DE SOUZA RUBEM BARBOSA DA SILVA RUBENS VERNILLI JUNIOR RUDNEY FIGUEIREDO PINTO RUDSON VIEIRA DE ANDRADE RUTE DE JESUS SANTOS RUTE RIBEIRO BARBOSA DE TOLEDO RUTH SOUZA SANTOS RUTILAINE PEREIRA SABRINA APARECIDA LIVINO DA SILVA SABRINA LIMA DO NASCIMENTO SABRINA THIMOTHEO SAMANTHA LOPES DA SILVA SAMANTHA RIBEIRO FERREIRA SAMYA MIKAELA DOS SANTOS PEREIRA SANDRA CIRIACO SANTANA SANDRA DE ARAUJO ALVES SANDRA DE FREITAS NASCIMENTO SANDRA FERREIRA DOS SANTOS SANDRA REGINA DO NASCIMENTO ARAUJO SANDRA REGINA MAZZETTI DA SILVA SANDRO ANDRE FERREIRA JUNIOR SARA OLIVEIRA DE LIMA PIROLA SARA VIDAL LOPES SAULO DA SILVA PEREIRA SELMA REGINA DA CONCEIÇAO MENDES SELMA REGINA DACONCEIÇAO MENDES SELMA REGINA GOMES SENHORINHA DA PAZ DIAS DA ROCHA SIQUE SENHORINHA DA PAZ DIAS DA ROCHA SIQUEIRA SERGIO AUGUSTO PEREIRA DA SILVA SERGIO CRISPIM SERGIO DA SILVA SANTOS SERGIO LUIS DA SILVA SERGIO LUIS PEREIRA DA SILVA SERGIO MORELLI JUNIOR SERGIO NOVAIS DE SOUZA SERGIO RAMOS SERRA SERGIO RODRIGUES CONDE SHEILA ALMEIDA DA SILVA SHEILA CRISTIANE RODRIGUES BEZERRA SHEILA DOS SANTOS FERREIRA SHEYLA ALMEIDA DA SILVA SHIELA REGINA NASCIMENTO DA SILVA SHIRLENE MOREIRA RODRIGUES SIDELMA APARECIDA DE ALMEIDA GOMES SIDENI FERREIRA LIMA SIDNEI APARECIDA TEIXEIRA DOS SANTOS SIDNEI JOSE MACHADO SIDNEI JOSE MACHEDO SIDNEI RODRIGUES SIELTON AMARO DA HORA SIELTON AMARO DAHORA SILAS AUGUSTO SANTOS SILVA SILENE LIMA SILVANA CAMPOS DE GODOI SILVANA PEREIRA DA SILVA SILVIA CARVALHO OLIVEIRA ROSA SILVIA CRISTINA DE FREITAS SILVIA DA SILVA SANTOS SILVIA FERNANDA ZEQUINAO SILVIA REGINA DO NASCIMENTO HILARIO SIMONE DA SILVA MENDONCA SIMONE DAS NEVES BATISTA

1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 2031 2032 2033 2034 2035 2036 2037 2038 2039 2040 2041 2042 2043 2044 2045 2046 2047 2048 2049

SIMONE DE ARAUJO BARROS SIMONE DOS SANTOS CARDOSO SIMONE LEITE FERREIRA DE BARROS SIMONE PEREIRA DE OLIVEIRA SIMONICA BARBOSA DE OLIVEIRA SIRLEIDE DOS SANTOS DOREA SIRLENE TELES DE AMORIM SOLANGE DA SILVA OLIVEIRA SOLANGE REGINA MACHADO SOLANGE RODRIGUES RAMOS DA ROSA SOLANGE SOUZA SANTOS SONIA MARIA ALVES DE QUEIROZ STEFANIA SILVA BISPO DOS SANTOS STELIA RODRIGUES DE SOUZA STELLA CAPARROZ DE LIMA BORGES STEPHANE ARAUJO DA SILVA STEPHANIE ARAUJO DA SILVA STEPHANIE CAROLINE RIBEIRO STEPHANY PARANHOS PEREIRA SUELEN DA SILVA MORAES SUELEN LETICIA DO NASCIMENTO SUELENY CAMILA RODRIGUES DE ARAUJO SUELI DOS SANTOS AMORIM SUELI VAZ ROCHA DOS SANTOS SUELLEN DOS SANTOS LIMA SUELMA SOUZA TRINDADE SUSANA DE BRITO SOUZA SUZANA APARECIDA SILVA DO NASCIMENTO SUZANA DA SILVA MORAES SUZANA DE PAULA E SILVA SUZI PAULA DA SILVA SANTANA TABITA PAULA DE MELO LOPES TACIANA BARBOZA DA SILVA TADEU AUGUSTO RODRIGUES TADEU TAVARES COUTINHO TAILDES ROCHA DOS SANTOS TAIRINE PEREIRA DOS SANTOS TAIS DOS REIS BUENO TAIZ TOMAZ DE OLIVEIRA TALITA BIANCA ALVES FERNANDES TALITA CARNEIRO DE MOURA TALITA CRISTINA ANJOS DOS SANTOS TALITA CRISTINA MARQUES DE LIMA TALITA DANTAS SILVA TALITA FONSECA ALVES DO AMARAL TALITA MEDEIROS DA SILVA TALITA MUNIZ VIANA TALITA PEREIRA DE OLIVEIRA TAMARA DE CASIRO MOREIRA TAMIRES ALVES RAMOS TAMIRES APARECIDA DA SILVA SANTOS TAMIRES SOUZA DO NASCIMENTO TANIA ANDRE LIMA DA SILVA TANIA APARECIDA PEREIRA TANIA REGINA MARTINEZ BARZON TARCISIO LIRA DE OLIVEIRA SILVA TATIANA ALVES ARAUJO TATIANA BRITO ALVES TATIANA BRITO ALVES SANTOS TATIANA CONTI PEREIRA TATIANA KRUCZ KIEWICZ TATIANA LUZIA GONÇALVES TATIANA ROSA PRADO SCHUNCK GUILGER TATIANA TEIXEIRA DE ALMEIDA TATIANE APARECIDA DA SILVA TATIANE APARECIDA DOS SANTOS TATIANE APARECIDA GENEROSO TATIANE CABRAL LIMA TATIANE DA CONCEIÇÃO MASCATE DE FRANÇA TATIANE DA SILVA BATISTA TATIANE DIAS NASCIMENTO TATIANE DO NASCIMENTO RAMOS TATIANE DOS SANTOS NASCIMENTO TATIANE GALERA RODRIGUES TATIANE GOMES ALVES DOS SANTOS TATIANE ROCHA CARLOS TATIANE SOUZA DA SILVA TATIANI FELIX DA SILVA TATIANI MARCIA DOS SANTOS TAUANE MIRANDA DE OLIVEIRA RIBEIRO TAUANY MARIA V. RODRIGUES TAUANY MARIA VENTURA RODRIGUES TAYANE APARECIDA GENEROSO TELMA JACQUELINE STELLZER TELMA ROSA DA COSTA THAIS ALVES DE SOUZA THAIS CRISTINA DA SILVA BATISTA THAIS DA SILVA OLIVEIRA THAIS INARA DE MATOS PAIVA PEREIRA THALITA MUNHOZ THAMIRES LUANA BERNARDO DE SOUZA THAMIRES OLIVEIRA CIRINO THAMIRES PEREIRA RAMOS

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: Pregão Eletrônico de Registro de Preços Nº 36/00524/12/05 OBJETO: AQUISIÇÃO DE REATOR ELETRÔNICO A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para: AQUISIÇÃO DE REATOR ELETRÔNICO. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital a partir de 28/01/2013, no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou na sede da FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República - CEP: 01046-001 - São Paulo/SP, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, ou verificar o edital na íntegra, através da Internet no endereço: http://www.fde.sp.gov.br. A sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br, no dia 14/02/2013, às 09:30 horas, e será conduzida pelo pregoeiro com o auxílio da equipe de apoio, designados nos autos do processo em epígrafe e indicados no sistema pela autoridade competente. Todas as propostas deverão obedecer, rigorosamente, o estabelecido no edital e seus anexos e serão encaminhadas, por meio eletrônico, após o registro dos interessados em participar do certame e o credenciamento de seus representantes previamente cadastrados. A data do início do prazo para envio da proposta eletrônica será de 28/01/ 2013, até o momento anterior ao início da sessão pública. PREFEITURA MUNICIPAL DE IGARATÁ AVISO DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO Nº 001/2013 - PROCESSO Nº 00098/2013 O Município de Igaratá, através do setor de Licitações e Contratos, torna público, para conhecimento dos interessados, que haverá licitação na modalidade TOMADA DE PREÇOS, do tipo TÉCNICA E PREÇO para a Contratação de serviços voltados à implantação de sistema pedagógico de ensino conforme descrito no Anexo I do Edital. Local: Sala de Licitações, sita à Av. Benedito Rodrigues de Freitas nº 330, Centro, Igaratá/SP. Data: 05/03/2013, às 14h00. O edital e seus anexos poderão ser obtidos através de solicitação eletrônica por e-mail: licitacaoigarata@gmail.com ou na sala de licitações mediante o pagamento de uma taxa de R$ 30,00 (trinta reais). Igaratá, 24 de janeiro de 2013. BENEDITO SERGIO DE MORAES - PRES. CPL PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAPECERICA DA SERRA “AVISO DE LICITAÇÃO” PREGÃO PRESENCIAL Nº 003/2013-EDITAL Nº 004/2013 Objeto: Registro de Preços para Aquisição de Concreto Asfáltico Usinado a Quente Encerramento: 07 (sete) de fevereiro de 2013 ás 10hs. Custo do Edital: Gratuito Informações: A Cópia completa do Edital poderá ser adquirida no Departamento de Suprimentos, sito à Av. Eduardo Roberto Daher, 1.135 – Centro – Itapecerica da Serra, no horário das 08:30 às 16:30 horas, nos dias úteis, ou mediante solicitação através do endereço eletrônico licitacoes@itapecerica.sp.gov.br, contendo os dados cadastrais do interessado. Demais informações poderão ser obtidas pelo telefone 4668.9000 ramal 9111, com código de acesso (DDD) 0XX11. Itapecerica da Serra, 24 de janeiro de 2.013. IVO MARTELLO FILHO - Pregoeiro

PREFEITURA MUNICIPAL DE BROTAS - SP AVISO DE PREGÕES PRESENCIAIS Nº 014/2.013 e Nº 015/2.013 Acham-se abertas, na Prefeitura Municipal de Brotas as seguintes licitações: - Pregão Presencial nº 014/2.013 – Objeto: Contratação de Empresa, do ramo de transporte, para prestação de serviços consistente no transporte de estudantes da zona rural á sede do Município de Brotas – SP e vice-versa, durante o ano letivo. Encerramento: 07/02/2.013 às 09:00 horas. - Pregão Presencial nº 015/2.013 – Objeto: Registro de Preços para a aquisição de recarga de gás P 13 e P 45. Encerramento: 07/02/2.013 às 15:00 horas. Os Editais, na íntegra, poderão ser retirados no Setor de Administração de Materiais, sito à Rua Benjamin Constant, nº 300, Centro, Brotas – SP, de segunda à sexta feira, das 13:00 horas às 16:30 horas ou através do site: www.brotas.sp.gov.br Brotas, 24/01/2.013 – GUINTHER MULLER –Administrador de Materiais

2050 2051 2052 2053 2054 2055 2056 2057 2058 2059 2060 2061 2062 2063 2064 2065 2066 2067 2068 2069 2070 2071 2072 2073 2074 2075 2076 2077 2078 2079 2080 2081 2082 2083 2084 2085 2086 2087 2088 2089 2090 2091 2092 2093 2094 2095 2096 2097 2098 2099 2100 2101 2102 2103 2104 2105 2106 2107 2108 2109 2110 2111 2112 2113 2114 2115 2116 2117 2118 2119 2120 2121 2122 2123 2124 2125 2126 2127 2128 2129 2130 2131 2132 2133 2134 2135 2136 2137 2138 2139 2140 2141 2142

THAMIRIS ANDRADE VIEIRA THAYNARA DA SILVA OLIVEIRA PEREIRA THAYSE DOS SANTOS SILVA THIAGO ANTERO LEAL THIAGO APARECIDO DE OLIVEIRA COSTA THIAGO BILCK THIAGO CAMARGO SALVADOR THIAGO DE ARAUJO DOS SANTOS THIAGO DE SOUZA COELHO MESSORA THIAGO DE SOUZA NUNES THIAGO DOS SANTOS THIAGO DOS SANTOS LISBOA THIAGO FERREIRA SCHUNCJ BUENO THIAGO MARQUES REIS THIAGO MOURAO DA COSTA THIAGO PEREIRA DE FREITAS FIGUEIREDO THIAGO PEREIRA DE FREITAS FIGUEIREDO DE JESUS THIAGO SANTOS DE OLIVEIRA THIAGO SILVA NASCIMENTO THIAGO VIANA NICOLAS THOMAS CONCEIÇÃO SILVA TIAGO BERNARDO DE SOUZA TIAGO BEZERRA DOS SANTOS TIAGO BRITO DE MOURA TIAGO CAMILO CORREA DA SILVA TIAGO DA SILVA AMARAL DOS SANTOS TIAGO DO NASCIMENTO VICENTE TIAGO FERNANDES DE OLIVEIRA TIAGO HENRIQUE DE OLIVEIRA TIAGO PEREIRA SILVA TIAGO RAMOS DA SILVA TIAGO RODRIGO DA SILVA BATISTA TIAGO TEIXEIRA MARCONDES UOSTON DE SOUZA REGO URSULA DA COSTA CARNEIRO VAGNER JANUARIO VAILSON EUGENIO DOS SANTOS VAIR TRINDADE DA ROCHA JUNIOR VALDELI DA PAIXAO GOMES VALDELICE MARTINS DE SOUZA RAMOS VALDEMAR ALVES DO NASCIMENTO NETO VALDILENE CRISTINA BARRETO VALDILENE GRACINDA DA SILVA VALDILENE MARIA DA SILVA VALDIR LINS AZEVEDO VALDIR LINS DE AZEVEDO VALDIRENE DE LIMA SOUZA VALDIRENE DOS SANTOS ARAUJO VALDIRENE SANTANA DOS SANTOS VALERIA ALVES GOMES VALERIA CAROLINA DE OLIVEIRA VALERIA DA CRUZ PEREIRA VALERIA DA SILVA VALESCA CORDEIRO DE ALMEIDA VALESSA TERES DE BARROS VALMIR SEBASTIAO DA SILVA VALMIR SEBASTIÃO DA SILVA VALQUIRIA DA SILVA VALQUIRIA SANTANA DE OLIVEIRA VALTENIR DA SILVA ROCHA VALTER ALVES DE SOUZA VANDERLENE DA SILVA RANGEL DE PAULO VANDERLUCIO FERREIRA VANESSA ALVES VANESSA APARECIDA OLIVEIRA CANDIDO VANESSA CRISTINA JOVERNO DE CARVALHO VANESSA DE JESUS BRABDAO VANESSA DE JESUS BRANDAO VANESSA DE OLIVEIRA ALMEIDA VANESSA DE OLIVEIRA ROSA VANESSA DE SIQUEIRA SOARES DOS SANTOS VANESSA DIAS TURQUETTI VANESSA GABBI VANESSA LEILANE DYEGAS VANESSA POLIANA DA SILVA VANESSA PRISCILA DANIEL VANESSA SANTIAGO DE SOUZA VANIA CAMARGO DE PAULA VANIA SILVA DE BARROS SABINO VANUSA GOMES DA SILVA VANUSA ROSA DA SILVA VASTIR CALADO DA SILVA VENILZA MOREIRA VERA LUCIA RITA PEREIRA VERA LUCIA SENA SANTOS VERA LUCIA SILVA DOS SANTOS VERALUCIA RITA PEREIRA VERONICA DA COSTA REGIS VERONICA DE SOUZA JESUS VERONICA DOMINGUES MATOS DE PAULA VERONICA DOS SANTOS RODRIGUES VERONICA FERREIRA DE LIMA VERONICA PRISCILA CARLOS

2143 2144 2145 2146 2147 2148 2149 2150 2151 2152 2153 2154 2155 2156 2157 2158 2159 2160 2161 2162 2163 2164 2165 2166 2167 2168 2169 2170 2171 2172 2173 2174 2175 2176 2177 2178 2179 2180 2181 2182 2183 2184 2185 2186 2187 2188 2189 2190 2191 2192 2193 2194 2195 2196 2197 2198 2199 2200 2201 2202 2203 2204 2205 2206 2207 2208 2209 2210 2211 2212 2213 2214 2215 2216 2217 2218 2219 2220 2221 2222 2223 2224 2225 2226 2227 2228 2229 2230 2231 2232 2233 2234

VERONICA QUIRINO DA SILVA VICTOR ALVES CRESPO VICTOR AUGUSTO DOS SANTOS RIBEIRO VICTOR EDUARDO DE SOUZA PIRES VICTOR LEANDRO DOS SANTOS VICTOR LEONARDO FABIANO PINHEIRO VICTOR TABORGA NASCIMENTO VILMA BISPO DA CRUZ SOARES VILMACI DOS ANJOS SILVA VINICIUS ALVES VINICIUS DOS SANTOS ROCHA VINICIUS MARCELINO BORGES VINICIUS ROBERTO PEREIRA DOS SANTOS VINICIUS VIANNA DA SILVA VITOR CAMPOS VITOR HENRIQUE DE FREITAS SILVA VITOR SOARES PEREIRA VIVIANA SOUZA OLIVEIRA SILVA VIVIANE COSTA DE LIMA VIVIANE DE MORAES CIPRIANO VIVIANE FELIX DE ARAUJO VIVIANE GOMES ALVES DOS SANTOS VIVIANE HUNGRIA ARAUJO VIVIANE LINS DE SOUZA CONSANI VIVIANE LISBOA DE FREITAS VIVIANE LUIZA DE ALMEIDA WAGNER DE ABREU DA SILVA WAGNER DE GOES WAGNER DOS SANTOS WAGNER GOMES LIMA WAGNER PEREIRA REGINALDO WAGNER SILVA PEREIRA WALDEMIR SERGIO MENDES WALISSON SILVA MARTINS WALLAN FREITAS OLIVEIRA WALLYSSON FURST MENDES DE ALVARENG WALLYSSON FURST MENDES DE ALVARENGA WALMIR DOS SANTOS WALTER BARBOSA DE LIMA JUNIOR WALTER LUIZ RODRIGUES WANESSA LACERDA FERREIRA WASHINGTON FERREIRA DA SILVA WASLLEY SALES ARAGÃO WEBERT GONCALVES TIMOTEO DE ARAUJO WEDER CHARLES XAVIER DE ARAUJO WELLINGTON APARECIDO ALVES WELLINGTON APARECIDO SILVA FERREIRA WELLINGTON BEZERRA DE CARVALHO WELLINGTON JUNIO BEZERRA WELLINGTON MIGUEL DOS SANTOS CARNEIRO WELLINGTON MOREIRA AGUSTINHO WELLINGTON RICARDO LIMA NOVAES WELLINGTON SOARES SOUSA WEMERSON RODRIGO DE FREITAS GARCIA WENDEL HILTON DE LIMA WENDELL PIOVEZAN SANTANA WESLEI RODRIGO CAMILO WESLEY ALVES CHAVAO WESLEY DIMAS DA CUNHA WESLEY FERREIRA ELIAS WESLEY PEREIRA MELO NASCIMENTO WESLEY TEIXEIRA NOGUEIRA WESLLEY ALVES NASCIMENTO ARAUJO WILBNNER GABRIEL DE OLIVEIRA WILDER RODRIGUES COSTA WILIAN DOS SANTOS GOMES WILIAN RICARDO DA SILVA GAMA WILKER CASTELO BRANCO VARGAS WILLIAM DA SILVA SANTOS WILLIAM GOMES DE SOUSA WILLIAM GOMES DE SOUZA WILLIAM PASTOURA SILVA WILLIAN ALVES DE OLIVEIRA WILLIAN APARECIDO CLARO RODRIGUES WILLIAN CASTRO LOPES DOS SANTOS WILLIAN CESAR BANDELLI WILLIAN FELIPE DA SILVA WILLIAN GUILHERME DE JESUS WILLIAN NOVAES DE JESUS WILLIAN RICARDO DA SILVA GAMA WILLIAN SOARES DOS SANTOS WILLIANS FERREIRA COMIERI WILSON BATISTA NASCIMENTO WILSON FLORENCIO DE MORAES WILSON MACHADO DA SILVA ZELIA ROCHA LUDOVICO DE MENESES ZENAIDE DE JESUS COSTA ZENAIDE TRAJANO DOS SANTOS ZENALVO TENORIO SILVA JUNIOR ZENKITI TERUYA ZEQUIAS EDUGE DE MIRANDA ZORAIDE SOUSA REIS

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA DA SERRA/SP AVISO DE EDITAL DE LICITAÇÃO - TOMADA DE PREÇOS Nº 01/2013 De conformidade com a necessidade desta Prefeitura Municipal, faço público, para conhecimento dos interessados, que se acha aberta, na Prefeitura deste Município, o Edital de Tomada de Preços nº 01/2013, para a contratação de empresa visando o fornecimento de carne bovina, frango, frios e embutidos para a merenda escolar no Município de Santa Maria da Serra, pelo tipo de menor preço por lote, regida pela Lei Federal nº 8.666/93, suas alterações e demais dispositivos legais expressos no item 4, deste Edital. Os envelopes dos licitantes com a documentação e a proposta deverão ser entregues no Departamento de Compras e Licitações, sito à Praça Santo Zani, nº 30, nesta cidade, até as 10:00 horas, do dia 14 de fevereiro de 2013. O início da abertura dos envelopes sera às 10:30 horas, do dia 14 de fevereiro de 2013, na Sala de Abertura de Licitações, sita à Praça Santo Zani, nº 30, nesta cidade. A Pasta Técnica contendo o Edital e seus respectivos anexos deverá ser retirada no Setor de Compras, a partir do dia 28 de janeiro de 2013, sito à Praça Santo Zani, nº 30, Paço Municipal desta cidade, a qual será fornecida das 09:00 às 15:00 horas. Para conhecimento do público, expede-se o presente Edital, que será publicado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, do Município de Santa Maria da Serra, em jornal de grande circulação no estado e no Município e afixado em Quadro de Avisos, no saguão do Paço Municipal. Santa Maria da Serra, 24 de janeiro de 2013. a) JOSIAS ZANI NETO - Prefeito Municipal SINDICATO DOS DESPACHANTES ADUANEIROS DE SÃO PAULO - SINDASP Edital – Contribuição Sindical – Exercício de 2013 Pelo presente edital, em cumprimento ao disposto no artigo 605, combinado com o artigo 579 da Consolidação das Leis do Trabalho, o Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de São Paulo, SINDASP, notifica os que participem das atividades representadas e integrantes da categoria econômica de Despachantes Aduaneiros na base territorial deste Sindicato de que, em conformidade com o disposto no artigo 583 daquela Consolidação, deverão recolher, até o dia 28 de fevereiro de 2013, a Contribuição Sindical relativa a esse exercício, no valor de R$ 82,32 (oitenta e dois reais e trinta e dois centavos), em favor deste Sindicato, mediante guia própria, na rede bancária, as quais ficarão disponíveis em nosso site www.sgcw.org.br, na área VIP, e também serão encaminhadas via correios. Notifica-se, também, que a Contribuição Sindical recolhida fora do prazo enseja o infrator às cominações previstas no artigo 600 daquela Consolidação e demais legislações aplicáveis à espécie, assim como o seu não pagamento enseja cobrança executiva. São Paulo, 28, 29 e 30 de janeiro de 2013. Valdir Santos Presidente

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINDAMONHANGABA EDITAL RESUMIDO PREGÃO Nº 002/2013 A Prefeitura torna público que se acha aberto no Depto. de Licitações e Compras, sito na Av. N. Sra. do Bom Sucesso, n° 1.400, Bairro Alto do Cardoso, o PP nº 02/13, referente à “Aquisição de herbicida e formicidas pelo período de 12 (doze) meses”, com encerramento dia 06/02/13, às 8h, e abertura às 8h30. O edital estará disponível no site www.pindamonhangaba.sp.gov.br. Maiores informações poderão ser obtidas no endereço supra, das 8h às 17h, ou através do tel.: (12) 3644-5600. Pindamonhangaba, 24 de janeiro de 2013.

Abandono de Emprego Solicito o comparecimento da Srta.Ursulina Botelho de Melo, portadora do RG 29.972.7403 e CPF 265.000.398-74, NIT 112.391.026.01- Carteira Profissional nº 35.148 série 143SP, nascto. 21.10.1966, dentro do prazo de 30 dias, a contar de 24.01.2013, sob pena de restar caracterizado o abandono de emprego previsto na legislação trabalhista. Vanessa Carla Palazzi, Rua Inhambu, nº 770, apto.122, Moema, SP - Capital. PAULO VASCONCELOS DE OLIVEIRA SUZANO ME torna público que recebeu da CETESB a Renovação da Licença de Operação Simplificada N° 26000114 , válida até 23/01/2017, para Prateleiras de madeira, fabricação de, sito à Av Taiaçupeba, 820, Vila Amorim, Suzano/SP. MGI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO LTDA. torna público que recebeu da CETESB a Renovação da Licença de Operação Simplificada n° 30000625, válida até 09/01/2017, para aparelhos e instrumentos de medida, teste e controle - exclusive equip, à RUA PADRE MAURÍCIO, 160, VILA DIVA, SÃO PAULO.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

18

e

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

O consumidor pode pleitear danos morais se experimentou algum prejuízo com o acidente. Vinicius Zwarg, advogado especialista em direito do consumidor

conomia

Se confirmado, a companhia terá de indenizar o cliente e poderá chamar todos os outros que adquiriram o produto ou o serviço. Em seis anos, foram registrados 681 acidentes de consumo no País.

Acidente de consumo: a culpa pode ser da empresa. E m meados de janeiro, o Inmetro divulgou que, em seis anos, foram registrados 681 acidentes de consumo – 37,4% foram de consumidores paulistas – em seu Sistema de Monitoramento de Acidentes de Consumo, que reúne informações de consumidores de todo o País que sofreram lesões ao usar algum produto ou serviço. O número é pequeno se se comparar com a quantidade de consumidores que estão no

mercado adquirindo bens e serviços. E é pequeno porque poucos brasileiros conseguem identificar o que é um acidente de consumo e correr atrás do prejuízo se for uma vítima. Independentemente do número de casos registrados no sistema Inmetro é bom saber que as empresas estão sujeitas a reparar o consumidor nos gastos que ele teve ao sofrer algum dano e até mesmo "repor" outros prejuízos, como desconto de salário por ter se afastado do trabalho. "O con-

sumidor pode pleitear danos morais dentro do princípio da ampla reparação se experimentou algum prejuízo com o acidente", explica Vinicius Zwarg, advogado especialista em direito do consumidor, sócio do escritório Emerenciano, Baggio e Associados. Conforme o especialista, o artigo 12 do Código de Defesa do Consumidor é bem claro sobre a responsabilidade de toda a cadeia produtiva na entrega ao consumidor de algo que pode colocar em risco sua saúde.

Senacon divulga o número de recall

N

o ano passado, foram registradas na Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ) 65 campanhas de recall, a maioria no setor de veículos (64,62%) e de motocicletas (23,8%). A área de produtos – preservativos, disjuntores elétricos, produtos de higiene pessoal e tubos de coleta de sangue – respondeu por 10,77% dos registros e, alimentos, 1,54%. Os números integram o Boletim Recall 2012, da Senacon, órgão que coordena a Política Nacional

das Relações de Consumo, acompanha e fiscaliza os processos de chamamento, bem como desenvolve ações voltadas à prevenção e à repressão de acidentes de consumo. Para Juliana Pereira, secretária Nacional do Consumidor, "a realização da campanha de recall, além de um dever legal das empresas, é demonstração de respeito e transparência com os consumidores. É uma medida fundamental para se evitar acidentes de consumo". Conforme a executiva, é importantíssima uma ação

rápida e efetiva por parte das empresas e a ativa participação dos consumidores no relato às autoridades competentes sobre os possíveis defeitos em produtos e serviços. "O Código de Defesa do Consumidor determina que nos casos de produtos que apresentem defeitos colocando em risco a saúde e a segurança do consumidor, a empresa deve fazer uma campanha de chamamento (recall) para que o defeito seja corrigido. Esse procedimento não tem nenhum custo para os consumidores."

FIQUE POR DENTRO NOTIFICAÇÃO

PROJETO DE LEI

A Fundação Procon-SP possivelmente irá notificar a Jaguar e a Land Rover Brasil para que seja regularizado o comunicado de recall. Isso porque as empresas não especificaram os potenciais riscos que os defeitos apresentados no Jaguar XF, fabricado entre abril de 2009 e janeiro de 2010. A empresa informa da possibilidade de ocorrer desgaste da flange de saída do conjunto da bomba de combustível quando submetido a alta pressão, mas não diz que há possibilidade de vazamento de combustível com risco de incêndio.

Tramita pela Câmara Federal o Projeto de Lei 4486/12, do deputado Antônio Roberto (PV-MG), que facilita a quitação antecipada de empréstimos. Se aprovada a proposta, os bancos e outras instituições financeiras terão de disponibilizar os boletos de cobrança em seus sites na internet, em local de fácil acesso. Deverão constar no boleto as opções de quitação integral ou de antecipação de prestações, conforme a opção do consumidor. Caso o pagamento do empréstimo seja feito antes da data do vencimento, deve ser dado desconto proporcional dos juros e outros encargos financeiros. Se houver descumprimento à norma, após aprovada, os infratores estarão Será anunciada no dia 31 pela sujeitos às penalidades Previstas no Superintendência de Seguros Privados Código de Defesa do Consumidor, (Susep) a obrigatoriedade de as como multas e/ou o fechamento do seguradoras criarem departamentos de estabelecimento. Ouvidorias, com um número de telefone Informa a Agência Câmara que o 0800 gratuito para o atendimento de objetivo da proposta, segundo seu consumidores. O prazo para a criação é de autor, é "oferecer ao consumidor a dois meses após a publicação da norma. opção de pagar sua dívida, no todo ou Conforme a resolução, quem for ocupar o cargo de ouvidor passará pelo crivo do órgão em parte, no momento em que quiser ou que puder, cortando de imediato os regulador e deverá se dedicar exclusivamente à função. As ouvidorias das encargos financeiros que, muitas vezes, o conduzem à penúria ou à seguradoras deverão enviar relatórios inadimplência”. mensais sobre os atendimentos.

Ciete Silvério/Folhapress

Prejuízo: acidentes ocorrem em intoxicação alimentar e em cortes ao abrir embalagens, por exemplo. "O CDC não se restringe ao produto e serviço. Ele também deixa claro que informações insuficientes ou inadequadas sobre a utilização de um determinado item podem ser consideradas numa ação de acidente de consumo." O que fazer Ao receber a informação de um consumidor sobre um acidente com seu produto ou serviço, ou até mesmo de suas instalações, o fornecedor deve agir rápido, anotando as informações, apurando se houve má utilização por parte do consumidor ou se o item oferece mesmo algum tipo de risco. Confirmado que há problemas e outros consumidores podem estar expostos, a providência é comunicar aos organismos de defesa do consumi-

de ser uma intoxicação alimentar ou química, no caso de produtos de limpeza ou remédios, uma queimadura, um corte ao abrir embalagens, um choque elétrico ao utilizar aparelhos eletrodomésticos, uma torção ou fratura ao cair de uma cadeira plástica que se quebra, queda com lesões numa loja com piso molhado que não foi sinalizado, uma peça de brinquedo engolida por uma criança, uma queda que provoque lesões ou morte em brinquedos de parque de diversão, entre outros. O acidentado, para exigir seus direitos, não precisa necessariamente ser o que adquiriu o produto ou o serviço. Um terceiro que sofreu lesão em decorrência do fato também tem direito de solicitar reparação.

O QUE DIZ O CDC Artigo 10

O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança. § 1° O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários. Artigo 12 O fabricante, o produtor, o construtor, nacional ou estrangeiro, e o importador respondem, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos decorrentes de projeto, fabricação, construção, montagem, fórmulas,

RESOLUÇÃO

Angela Crespo é jornalista especializada em consumo e-mail: doislados@dcomercio.com.br

dor e fazer um plano de substituição ou correção. "É o chamado recall. O parágrafo 1º do artigo 10 do CDC diz que o fornecedor de produtos e serviços, ao tomarem conhecimento sobre os riscos de um produto ou serviço colocado no mercado, deve comunicar o fato às autoridades competentes e aos consumidores, chamando-os para a correção ou troca", explica Zwarg. Caso não faça a chamada, as empresas estão sujeitas a autuações. Definições Ocorre um acidente de consumo quando "um produto e/ou serviço prestado provoca dano físico ao usuário ou a terceiros, mesmo quando utilizado ou manuseado corretamente, de acordo com as instruções de uso". Esse dano po-

manipulação, apresentação ou acondicionamento de seus produtos, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua utilização e riscos. § 1° O produto é defeituoso quando não oferece a segurança que dele legitimamente se espera, levando-se em consideração as circunstâncias relevantes, entre as quais: I - sua apresentação; II - o uso e os riscos que razoavelmente dele se esperam; III - a época em que foi colocado em circulação. Artigo 13 O comerciante é igualmente responsável, nos termos do artigo anterior, quando: I - o fabricante, o construtor, o produtor ou o importador não puderem ser identificados; II - o produto for fornecido sem identificação clara do

seu fabricante, produtor, construtor ou importador; III - não conservar adequadamente os produtos perecíveis. Artigo 14 O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos. § 1° O serviço é defeituoso quando não fornece a segurança que o consumidor dele pode esperar, levando-se em consideração as circunstâncias relevantes, entre as quais: I - o modo de seu fornecimento; II - o resultado e os riscos que razoavelmente dele se esperam; III - a época em que foi fornecido.

Juiz determina R$ 20 mil de indenização por atraso na entrega de imóvel

C

ada vez mais se verificam no Judiciário decisões condenando construtoras a indenizar seus clientes por atraso na entrega de imóvel. No Rio de Janeiro, a 7ª Câmara Cível da Capital determinou o pagamento de R$ 20 mil a um consumidor que espera pelo seu imóvel desde 2010. O comprador comprou o apartamento na planta em 2007 com a promessa de en-

trega em 2010. Como isso n ã o o c o rreu, o consumidor e s u a m ulher, grávida, foram ob ri gad os a morar na casa da mãe dela. Para o desembargador que analisou a ação judicial, o caso mostra falta de considera-

ção com o cliente. "A empresa ré demonstrou falta de consideração com o autor, seu consumidor. Assim é que não apenas atrasou a entrega do imóvel, como também desrespeitou o prazo de prorrogação estabelecido unilateralmente por ela no instrumento contratual", diz o desembargador. Fonte: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ)


sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

e

DIÁRIO DO COMÉRCIO

19 SÃO PAULO Ganso marca seu primeiro gol. Na quarta, time pode perder até de quatro. Pág. 20

sporte

SELEÇÃO Poucas caras novas na lista de Felipão para o jogo do dia 6, contra a Inglaterra. Pág. 21

100%, SÓ O SÃO PAULO

Mister Shadow/Estadão Conteúdo

Célio Messias/Estadão Conteúdo

Ricardo Saibun/Estadão Conteúdo

O

empate por 2 a 2 que o Santos arrancou do Bragantino no domingo, em Bragança Paulista, valeu a liderança na tabela de classificação. Mas, agora, em termos de aproveitamento, só o São Paulo (que teve uma partida adiada no meio da semana passada e terá outra nesta) conquistou 100% dos pontos disputados no Paulista. Forte atuando em casa, o Bragantino havia feito dois jogos contra o Santos em seu estádio desde a última derrota: empatou por 2 a 2, no Paulistão de 2009, e venceu por 2 a 1, no Estadual de 2011. Buscava a primeira vitória na competição, na qual somava dois pontos com dois empates. E quase conseguiu. Apesar de estar ganhando por 2 a 1 até o último minuto, uma cobrança de pênalti de Neymar acabou com a alegria do Bragantino. No primeiro tempo, o time da casa fez 1 a 0 aos 27 minutos, com Raphael Andrade, desviando de cabeça uma cobrança de escanteio. Na segunda etapa, logo aos 5 minutos, Cícero, de canhota, empatou. Menos de 15 minutos depois, Diego Macedo recolocou o Bragantino em vantagem com um golaço, após driblar Guilherme Santos, fazer fila na zaga adversária e bater de esquerda, no alto. Aos 45, Miralles sofreu falta de Kadu, Neymar cobrou e empatou. Ao final da partida, depois de receber, sozinho, metade das faltas cometidas pelo adversário, o craque só afirmou: “Eu nem vou reclamar mais, não vou falar mais nada.” Em Mirassol, após um empate e uma derrota, os reservas do Corinthians saíram de campo aliviados com a vitória sobre o Mirassol por 1 a 0, gol de cabeça de Romarinho. O resultado positivo renovou a esperança de alguns jogadores ganharem novas chances com o técnico Tite. “Mostramos o nosso potencial. Quando precisar, estaremos na briga por vaga na equipe”, disse Edenílson, volante que tem atuado como lateral-direito. A tendência é que os titulares que garantiram o título do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão, em dezembro, estejam em campo contra o Mogi Mirim, nesta quarta-feira, no Pacaembu. Se isso se confirmar, será o primeiro jogo deles no ano. Porém Tite afirmou que a escalação só será definida durante os treinamentos do começo da semana. Ele teme que alguns atletas ainda não estejam na forma ideal e possam sentir a falta de ritmo de jogo: “Vou conversar com o elenco e se alguém achar que não está bem fisicamente, posso aguardar mais.” Já no Pacaembu os jogadores do Palmeiras reclamaram de parte da torcida, que durante a derrota para o Penapolense por 3 a 2 xingou alguns atletas e vaiou o time. Os mais irritados eram o volante Wesley e o atacante Luan, autor do segundo gol palmeirense (Ayrton, de falta, chegou a fazer Palmeiras 1 a 0, mas Guaru e Magrão viraram o placar ainda no primeiro tempo. No segundo, Perez ampliou para 3 a 1 e Luan descontou, já aos 44 minutos. “Se a torcida do Palmeiras soubesse a força que tem e apoiasse mais, nós ganharíamos mais. Depois do jogo pode vaiar, mas durante atrapalha”, disse Luan. O técnico Gilson Kleina, após a primeira derrota na temporada, pediu paciência: “Estamos em um momento de mudanças e ainda podemos perder.”

Empate por 2 a 2 com o Bragantino, em Bragança Paulista, com gol de pênalti do artilheiro Neymar no último minuto, garantiu ao Santos a liderança por pontos ganhos, embora o aproveitamento do tricolor, que tem um jogo disputado a menos, seja melhor. Em Mirassol, deu Corinthians, 1 a 0, gol de Romarinho, na primeira vitória dos reservas neste Paulistão. No Pacaembu, o Palmeiras decepcionou novamente: Penapolense 3 a 2, para desespero de Valdivia


DIÁRIO DO COMÉRCIO

20

e

O Ganso e o Cañete eu fiz questão de deixar até o fim, para ganhar ritmo.” Ney Franco

sporte

GANSO, PELA PRIMEIRA VEZ

a vitória sobre o Atlético Sorocaba por 2 a 1, sábado, no Morumbi, o São Paulo jogou com um time de reservas, mas dois jogadores se destacaram. Paulo Henrique Ganso fez seu primeiro gol com a camisa tricolor, assim como o argentino Cañete. Contratado em setembro, Ganso chegou contundido do Santos e demorou para estrear. Até agora, ele já fez oito jogos com a camisa são-paulina. E finalmente desencantou. “Muito bom fazer um gol, ver a torcida gritando o meu nome”, disse o jogador, que ainda luta para recuperar a melhor forma física e, assim, poder se firmar como titular do time do técnico Ney Franco atualmente, é opção no banco. “Espero que seja o primeiro de muitos no São Paulo.” Outro que busca confiança e melhor forma física no elenco do São Paulo é Cañete. Ele já está no clube há um ano e meio, mas sofreu com seguidas contusões. Assim, disputou até agora apenas sete jogos com a camisa são-paulina - participou, no entanto, dos três realizados pela equipe nesta temporada. “Agora vou tentar pegar ritmo de jogo, tem muitas partidas pela frente ainda neste ano. Vou tentar fazer o melhor de mim para sempre ajudar o São Paulo”, disse Cañete, após marcar seu primeiro gol. “Sou muito agradecido ao São Paulo e também ao Ney Franco, que sempre ficaram do meu lado.” Como está no meio da disputa contra o Bolívar, da Bolívia, pela fase preliminar da Copa Libertadores (leia mais ao lado), o São Paulo optou por entrar em campo com um time formado praticamente por reservas para encarar jogo da terceira rodada do Paulistão: Denis; Paulo Miranda (depois Rodrigo Caio), Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Casemiro, Maicon (depois Tiago) e Ganso; Cañete, Aloísio (depois Lucas Farias) e Ademilson. Mesmo assim, não teve maiores dificuldades para vencer. Com sua segunda vitória em dois jogos (a partida válida pela segunda rodada, contra o São Caetano, foi adiada por causa da disputa da Libertadores, assim como a da quarta rodada, contra o União Barbarense), o São Paulo mantém 100% de aproveitamento no Paulistão. E ganha ainda mais moral para o con-

Léo Pinheiro/Estadão Conteúdo

Nos 2 a 1 sobre o Atlético Sorocaba, sábado, no Morumbi, pelo Paulista, o craque marcou seu primeiro gol pelo São Paulo. Na quarta, tem jogo na Bolívia pela Libertadores fronto de volta contra o Bolívar, na quarta-feira, em La Paz. Já o Atlético Sorocaba segue sem vencer no campeonato estadual, com duas derrotas e um empate até agora. Único titular que saiu jogando, o atacante Aloísio foi substituído no segundo tempo. Longe de apresentar o mesmo futebol da goleada da última quarta-feira sobre o Bolívar, o São Paulo não brilhou no primeiro tempo, mas fez o suficiente para abrir vantagem no placar. Sem entrosamento, o time reserva sofria com limitações técnicas e praticamente não investia na armação. Os melhores lances surgiam em levantamentos na área, principalmente com o lateral Carleto. Aos 21 minutos, o argentino Cañete aproveitou sobra dentro da área, ajeitou a bola e bateu colocado. Só não marcou porque Marcelo Moretto espalmou para fora, em grande defesa. O goleiro do Atlético Sorocaba também teve atuação decisiva seis minutos depois, ao neutralizar forte chute de Paulo Miranda, de

longe. O gol acabou surgindo em cruzamento de Carleto e cabeçada certeira de Ganso. O meia se antecipou à defesa na primeira trave e abriu o placar aos 30 minutos, marcando pela primeira vez desde que chegou ao São Paulo. Na se-

Muito bom fazer um gol, ver a torcida gritando o meu nome. Espero que seja o primeiro de muitos aqui no São Paulo.” PAULO HENRIQUE GANSO quência, Edson Silva quase ampliou ao completar cruzamento rasteiro de Cañete, pela esquerda. O zagueiro pegou mal na bola e mandou por cima do travessão. Depois de um primeiro tempo tranquilo, o São Paulo passou a levar sustos na defesa, que praticamente não havia trabalhado antes do intervalo.

Aos 14 do segundo, César chutou forte e Denis fez a defesa. No rebote, Tiago Marques encheu o pé, de cara para o gol, mas mandou para longe. Nova investida aconteceu aos 30 minutos, em tabela de Rogélio Balotelli com Da Silva. O segundo foi até a linha de fundo e deu belo passe de calcanhar para o companheiro vir de trás e bater forte para fora. Mais eficiente, o São Paulo só precisou de uma investida perigosa no ataque para ampliar o placar. Aos 31 minutos, Cañete recebeu fora da área e finalizou no ângulo, em um belo gol. Antes do apito final, o Atlético Sorocaba ainda descontou, com gol de cabeça de Fábio Sanches, sem marcação dentro da área, aos 38. Mas era tarde para o empate. Pelo Paulistão, o São Paulo só volta a campo no dia 3 de fevereiro, para o clássico com o Santos, na Vila Belmiro, já pela quinta rodada. O duelo da rodada anterior, contra o União Barbarense, foi adiado para abril, por causa do jogo de quarta contra o Bolívar.

Na lateral, Douglas ou Paulo Miranda

O

técnico Ney Franco tem uma única dúvida para escalar o time do São Paulo que na quarta-feira enfrenta o Bolívar, em La Paz, podendo perder por até 4 a 0 para ainda assim se garantir na fase de grupos da Libertadores. Paulo Miranda e Douglas disputam uma vaga na lateral. Zagueiro, Paulo Miranda atuou improvisado na posição em várias partidas no ano passado, incluindo na campanha vitoriosa na Copa SulAmericana. No jogo de ida contra o Bolívar (vitória por 5 a 0, na quarta-feira passada, no Morumbi), Ney Franco escalou Douglas, mas Paulo Miranda cumpria suspensão automática e

agora está liberado para defender o São Paulo. “O Paulo Miranda ficou fora do jogo com o Bolívar por estar suspenso e o Douglas foi muito bem. Isso significa que temos duas boas opções para o jogo de quarta-feira. Tenho certeza de que com quem eu decidir estarei bem servido”, afirmou Ney Franco. Ele avisou que só definirá o time titular no treinamento de amanhã, já na Bolívia. O técnico aprovou as atuações de Paulo Henrique Ganso e Cañete, na vitória sobre o Atlético Sorocaba, mas evitou empolgação no São Paulo: “À medida que os jogadores vão pegando ritmo de jogo, nós vamos ter mais opções.”

PELO BRASIL

Fernando Soutello/Folhapress

N

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

 No primeiro clássico do

Duque de Caxias, Macaé 2

Campeonato Carioca, o

x 0 Quissamã e Resende 2

Botafogo de Bruno

x 4 Vasco.

Mendes e o Fluminense de Diguinho empataram por

 A rodada do Gaúcho teve

1 a 1. Demais resultados:

um único jogo, no sábado:

Flamengo 1 x 0 Volta

Novo Hamburgo 0 x 0

Redonda, Boavista 0 x 1

Juventude. As partidas de

Madureira, Olaria 0 x 2

domingo foram adiadas

Bangu, Friburguense 2 x 3

por conta do incêndio na

Audax, Nova Iguaçu 3 x 0

boate de Santa Maria.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

e

21 Já temos uma base. Não vou mudar muita coisa.” Luiz Felipe Scolari, técnico da Seleção

sporte

SABOR DE PASSADO J

ulio Cesar e Ronaldinho Gaúcho foram as principais “novidades” do técnico Luiz Felipe Scolari para a primeira partida em sua segunda etapa à frente da Seleção Brasileira. O goleiro do Queen's Park Rangers e o meia do Atlético-MG haviam sido deixados de lado pelo técnico Mano Menezes, mas estarão em campo no dia 6, quando o Brasil enfrenta a Inglaterra, no Emirates Stadium. Nome novo, mesmo, só o do zagueiro Dante, do Bayern de Munique, que nunca vestiu a camisa amarela. “Vamos modificar uma ou outra coisa, com base no que já tinha sido feito pelo treinador anterior. Já temos uma base. Não vou mudar muita coisa, Tenho uma ideia de como vamos jogar, como vamos nos comportar”, adiantou Felipão, que manteve, de fato, a espinha dorsal das conovocações de Mano, com a presença de Daniel Alves, David Luiz, Ramires, Paulinho e Neymar. “Queremos que o Ronaldinho jogue a bola que ele sabe jogar. Eu já tenho um pouco de

Wilton Junior/Estadão Conteúdo

convivência com ele, mas quero um comportamento adequado de todos, atitudes com a Seleção, dentro e fora de campo. O Julio está jogando muito bem lá em Londres. E acho que merece, sim, esta chance. Por tudo que vem fazendo no clube”, disse. Dias depois, em conversa com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o técnico admite que o Brasil tem pelo menos quatro fortes concorrentes na briga pelo título mundial em 2014: Itália, Espanha, Alemanha e Argentina. E não escondeu que se prepara para a pressão de vencer a Copa. “A (seleção) mais favorita é a nossa. Temos que ganhar e não adianta. Algumas seleções estão jogando bem. Como é o caso da Espanha, Alemanha, Itália. Hoje, a Espanha vem chamando a atenção. A Alemanha, desde 2004, também. A Itália também, pela forma com que joga. Pela qualidade dos jogadores, acho que posso acrescentar a Argentina. Acredito que dessas cinco seleções saem os finalistas da Copa de 2014.”

Felipão chamou 20 jogadores para o amistoso contra a Inglaterra, que marca o início de sua segunda era à frente da Seleção Brasileira

SUPERBOWL

TÊNIS Daniel Muñoz/Reuters

Duelo de irmãos na maior das finais

C

Novak Djokovic se tornou o primeiro tenista profissional a vencer três vezes seguidas o Aberto da Austrália ao bater Andy Murray na decisão

O dono de Melbourne

N

ovak Djokovic se tornou ontem o primeiro tenista da chamada Era Aberta (desde 1968) a conquistar o tricampeonato consecutivo do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano, ao bater o britânico Andy Murray por 3 a 1, parciais de 6/7 (2/7), 7/6 (7/3), 6/3 e 6/2, em 3 horas e 40 minutos de partida. Foi seu quarto título do torneio,

Toby Melville/Reuters

que ele venceu também em 2008. Nos mais de 100 anos de torneio, apenas dois tenistas locais conseguiram o feito: Jack Crawford, de 1931 a 1933, e Roy Emerson, pentacampeão entre 1963 e 1967. “É definitivamente o meu Grand Slam favorito, e vencêlo três seguidos é incrível, emocionante. Estou muito feliz agora. Certamente esse título vai me dar muita confiança para o resto da temporada”, afirmou o sérvio, que já tinha garantido a permanência no posto de número 1 do mundo. Aos 25 anos, Djokovic já foi campeão de seis torneios do Grand Slam e acumula 35 títulos na sua carreira. Com a vitória, Djokovic fez 11 a 7 no confronto direito contra Murray e também se vingou da derrota na decisão do Grand Slam anterior - o sérvio perdeu, em cinco sets, a decisão do US Open de 2012 para Murray. O britânico, aliás, amargou o seu quinto vice-

Victoria Azarenka levou o bicampeonato com a vitória sobre a chinesa Na Li

campeonato em seis decisões dos torneios do Grand Slam. “Foi um jogo incrível como esperávamos. Quando nos enfrentamos, sempre nos levamos um ao outro ao limite”, disse Djokovic. “Provavelmente minha maior chance foi no início do segundo set, não consegui. Quando Novak teve sua chance no final do terceiro, ele aproveitou. Quando você está perdendo por 2 sets a 1, você realmente precisa de um bom começo no quarto set, porque a maioria dos caras tops, quando pega a liderança, é difícil pará-los”, discursou Murray. Entre as mulheres, a festa também foi “repetida”: a bielo-russa Victoria Azarenka le-

vou o bicampeonato ao bater a chinesa Na Li por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 6/3, em 2 horas e 40 minutos. “Esta foi mais emocional. É mais especial para mim, com certeza. Nunca comparo vitórias ou derrotas, mas é uma questão de sentimentos, coisas pelas quais você passou, porque você é a única que sabe o que superou”, disse. Na Li deu um susto ao cair de cabeça na quadra e precisar de atendimento médico. “Fiquei preocupada, minha cabeça bateu no chão e por dois segundos não consegui ver nada. Agora está tudo bem, foi um jogo difícil e ela jogou os games importantes melhor que eu”, justificou a chinesa.

Sexta tem Brasil na elite

D

epois de uma década de afastamento, o Brasil volta nesta sexta-feira a disputar uma partida pelo Grupo Mundial da Copa Davis. Thomaz Bellucci, Thiago Alves e os duplistas Marcelo Melo e Bruno Soares formam o time que enfrenta os Estados Unidos, em Jack-

sonville, em quadra coberta e com piso rápido - propício para os americanos. Os donos da casa terão John Isner, Sam Querrey e os irmãos Bob e Mike Bryan, melhor dupla dos últimos anos. Será o quinto duelo da história, e até agora o Brasil perde por 3 a 1.

erca de 166 milhões de pessoas em todo o mundo, 120 mihões nos Estados Unidos, estarão ligadas na frente de televisões e computadores no próximo domingo para a decisão do 47º SuperBowl, a grande final da NFL, a liga de futebol americano, entre San Francisco Gians e Baltimore Ravens. O evento considerado o maior e mais rico evento esportivo individual do mundo, ou seja, excluídas a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Para se ter uma ideia, cada jogador do time campeão vai receber US$ 88 mil (cerca de R$ 180 mi) apenas como prêmio pago pela liga, sem contar valores estabelecidos pelas franquias e por patrocinadores. O custo do comercial de 30 segundos na CBS, a rede que transmite a partida, é estimado em US$ 4 milhões - e deve valer a pena, pois os espaços são disputadíssimos pelas empresas e as agências costumam preparar filmes especiais para a decisão. O jogo será disputado em New Orleans, e como sempre será cercado de pompa e festa. O hino norte-americano será cantado por Alicia Keys, enquanto Beyoncé será a responsável pelo show do intervalo, um momento que é tão esperado pelos fãs como a partida em si. Em campo, após a partida, uma pessoa já sabe que estará feliz: Jack Harbaugh, um dos decanos do futebol americano, famoso técnico universitário e pai dos dois treinadores envolvidos na partida: Jim, pelos 49ers, e John, nos Ravens. Jim Harbaugh não chegou a vencer o SuperBowl como jogador, mas foi um quarterback com fama nos anos 90, quando defendeu o Chicago

Fotos: Wikimedia Commons

John Harbaugh não chegou a jogar na NFL, mas é um técnico promissor e tenta levar o Baltimore Ravens ao segundo título do SuperBowl

Bears e o Indianapolis Colts, além de uma breve passagem pelos Ravens e outra pelo San Diego Chargers, do qual se despediu da modalidade, em 2001. Nos últimos anos de carreira, conciliou os jogos com o trabalho de auxiliar do pai em equipes universitárias, e assim que se aposentou, começou a acumular bons trabalhos como técnico em times universitários até chegar à NFL em 2011 para comandar o tradicional time de San Francisco, que busca a sexta conquista e o fim de um longo jejum - as outras foram em 1982, 1985, 1989, 1990 e 1995. John Harbaugh não chegou a jogar como profissional, e desde a juventude atua como treinador. Chegou à NFL em 1998, aos 36 anos, idade em que muitos ainda jogam, para ser técnico de defesa do Philadelphia Eagles, e desde 2008 comanda os Ravens, que venceram o SuperBowl em 2001. Os dois já foram a primeira dupla de irmãos a trabalhar ao mesmo tempo na NFL, e no domingo escrevem um novo capítulo dessa história. Vença quem vencer, papai Jack estará orgulhoso.

Quarterback famoso como jogador, Jim Harbaugh dirige o San Francisco 49ers em busca de seu sexto título na competição


DIÁRIO DO COMÉRCIO

22 -.ESPORTE

sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira, 25, 26, 27 e 28 de janeiro de 2013

FIM DE JOGO

L

Galatasaray acerta a contratação do atacante Drogba, assegura jornal turco

L

Brasil bate Suíça e é bicampeão invicto da Copa das Nações de Futebol de Areia

L

Espanha faz 35 a 19 na Dinamarca e é bi no Mundial de handebol, em Barcelona

L

Vídeo em destaque - Raikkonen explica nova Lotus - www.dcomercio.com.br

www.dcomercio.com.br/esporte/

NOVA REVELAÇÃO SANTISTA FESTA DE INAUGURAÇÃO Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo

de 2014 a ficar pronto, o Castelão recebe seus dois primeiros jogos, ambos pela Copa do Nordeste, com resultados ruins para os anfitriões: Fortaleza 0 x 0 Sport e Ceará 0 x 1 Bahia. Não faltaram autoridades, dirigentes e estrelas do esporte, como o ministro Aldo Rebelo, o governador Cid Gomes, os exjogadores Ronaldo e Bebeto e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que comemorou: "Eu me sinto feliz porque não estamos mais falando em obras, mas de um estádio pronto para a Copa". Em compensação, faltou público: dos 55 mil ingressos colocados à venda, foram vendidos apenas 40 mil. Domingo, 27

ZONA DE REBAIXAMENTO

Wagner Carmo/Estadão Conteúdo

 Primeiro dos 12 estádios que serão usados na Copa do Mundo

Zé Teodoro deixa Guarani após derrota

À imagem do ídolo

A

derrota para a rival Ponte Preta custa o emprego do técnico Zé Teodoro no Guarani. Logo após perder por 3 a 1, ele entregou o cargo, ainda nos vestiários do Estádio Brinco de Ouro. É o primeiro treinador a cair nesta edição do Paulistão. Responsável pela maior parte dos reforços contratados pelo clube para a temporada, o técnico deixa o Guarani na zona de rebaixamento do Paulistão. Sábado, 26

SEM DATA MARCADA

Daniel Weinrich/Estadão Conteúdo

Tite está ansioso para contar com Pato

N

ão é só o torcedor corintiano que está querendo saber quando verá Alex andre Pato vestindo a camisa do campeão mundial de clubes. Após a vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol, pelo Paulistão, o técnico Tite admitiu que também está ansioso para poder contar logo com a principal contratação do clube para a temporada, mas depende de um sinal verde do preparador físico Fábio Mahseredjian: “Pato está

nesse processo progressivo, não depende de mim, ainda não está entregue. Tivemos um jogo-treino contra o Flamengo de Guarulhos, ele foi bem. Vai procurando esse estágio...” Em tom de brincadeira, em meio a muitas risadas, Tite acrescentou: "Vou encher o saco do Fábio para liberar logo o jogador". Na verdade, a expectativa é de que Pato entre em campo no início de fevereiro.

U

m dos maiores reveladores de talentos do futebol brasileiro nas últimas décadas, o Santos finalmente voltou a conquistar o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, derrotando o Goiás por 3 a 1 na manhã da sexta-feira, dia do 459º aniversário da capital paulista. A quebra do jejum de quase 30 anos (a última conquista havia sido em 1984) foi prestigiada por 25.172 torcedores recepcionados no Pacaembu pelo mais importante santista da atualidade, o craque Neymar, encarregado também de entregar as medalhas aos novíssimos campeões. Liderada pelo garoto Neílton, que imita penteado e gestos do ídolo e foi o grande destaque da competição, com três gols na semifinal e um na decisão, a novíssima geração conseguiu, assim, um feito que craques como Robinho, Diego, Paulo Henrique Ganso e Neymar não conseguiram. Nada mais natural, portanto, que se voltassem para Neílton todas as atenções, inclusive a de Neymar, que elogiou muito o garoto de 18 anos,

Neílton é um grande menino e tem tudo para ser craque, mas não se parece comigo, não. Ele é muito feinho.” NEYMAR

Bebeto assume nova função na CBF P

Divulgação/CBF

ouco mais de uma semana depois de visitar, em companhia do presidente José Maria Marin, a Seleção Brasileira sub-20 que acabou sendo desclassificada do Campeonato Sul-Americano disputado na Argentina, o ex-jogador Bebeto assumiu a função de coordenador das categorias de base da CBF, cargo que estava vago desde que Ney Franco foi contratado pelo São Paulo no ano passado.

O

primeiro brasileiro a jogar a chamada “pré-Libertadores” foi o Palmeiras (2 a 2 e 2 a 0 no Tacuary-PAR). Em 2006, deu Palmeiras (2 a 0 e 4 a 2 no Táchira-VEN) e Goiás (1 a 1 e 3 a 0 no Cuenca-EQU). Em 2007, Santos (1 a 0 e 5 a 0 no Blooming-BOL) e Paraná (2 a 0 e 1 a 1 no Cobreloa-CHI). 2008: Cruzeiro (3 a 1 e 3 a 2 no Cerro-PAR). 2009: Palmeiras (5 a 1 e 2 a 0 no Real Potosí-BOL). 2010: Cruzeiro (1 a 1 e 7 a 0 no Potosí-BOL). 2011: Grêmio (2 a 2 e 3 a 1 no Liverpool-URU). 2012: Flamengo (1 a 2 e 2 a 0 no Potosí-BOL) e Inter (1 a 0 e 2 a 2 no Once Caldas-COL).

Celso Unzelte

Os brasileiros e a “pré-Liber tadores”

S

ão Paulo e Grêmio decidem nesta semana suas classificações para a fase de grupos da Libertadores. Desde que essas eliminatórias passaram a envolver times brasileiros, em 2005, apenas um foi eliminado: o Corinthians de Ronaldo (acima), que em 2011 caiu diante do Tolima-COL, após um empate no Pacaembu (0 a 0) e uma derrota fora (2 a 0). Reprodução/Arquivo Celso Unzelte

mas, bem humorado, fez questão de ressalvar: “Não parece comigo, não. Ele é muito feinho”. A sério, porém, o ídolo encheu a bola de Neílton: “Ele é um grande menino e tem tudo para ser craque. Foi um grande jogo e o Neílton está de parabéns.” Os dois costumam conversar, revelou Neílton: “Ele sempre fala para eu ter muita calma, procurar trabalhar cada vez mais forte e buscar conquistar meu espaço passo a passo. Também fala muito para eu ouvir tudo o que o técnico fala.” Com contrato até 2014, a nova jóia santista não poupa elogios ao craque: “Ele é um cara muito humilde. É um ídolo do futebol brasileiro e do mundo e, depois de tudo o que já conquistou, fez questão de vir aqui e entregar a medalha para a gente. Esse tipo de atitude é uma coisa que a gente leva como exemplo para a vida toda.” Feliz com o troféu, a torcida do Santos saiu do Pacaembu com a esperança de que, mais do que a semelhança física, Neílton cultive o estilo de dribles e gols que provocou a inevitável comparação com Neymar.

ONIPRESENÇA

Domingo, 27

almanaque

Alessandro Shinoda/Folhapress

Rodrigo Villalba/Estadão Conteúdo

Ao conquistar o título da Copa São Paulo, o Santos mostra mais um jovem promissor: Neílton, fã de Neymar

16

“Muito irritado” com o desempenho no Sul-Americano, o presidente da CBF quer que o ex-atleta faça “uma limpeza” nas divisões inferiores. Bebeto, que é deputado estadual no Rio e membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, garante que terá tempo para se dedicar à nova tarefa e pretende contratar treinadores para todas as categorias - do sub-13 ao sub-20.

vezes o São Paulo jogou a Liber tadores. É o brasileiro com maior s, número de participaçõe seguido de Palmeiras (15), Grêmio (14), Cruzeiro (13), Santos (12), Flamengo e r Corinthians (11) e Inte (10). Esses números já 13. incluem a edição de 20

CURTAS

 Há 62 anos, em 28 de

janeiro de 1951, era inaugurado o estádio da Fonte Nova, em Salvador, que depois foi demolido e está sendo reconstruído para a Copa do Mundo de 2014.  Amanhã, 29 de janeiro,

o ex-jogador e hoje deputado Romário completa 47 anos.

DC 28/01/2013  

28 Jan 2013