Page 1

Conclusão: 23h40

Jornal do empreendedor

Stefano Rellandini/Reuters

R$ 1,40

São Paulo, sexta-feira, 26 de julho de 2013

Foi numa favela que o papa Francisco criticou "as pessoas que, em vez do bem comum, buscam o seu próprio benefício". Ele apelou aos jovens: "nunca desanimem, não percam a confiança" com as notícias de corrupção. A fé muda a realidade e "a Igreja está com vocês". Chico de Deus encerrou o dia com 1,5 milhão de fiéis em Copacabana. Págs. 3 e 9.

R$ 300 milhões nos paraísos

Ano 87 - Nº 23.922

www.dcomercio.com.br

Chico de Deus: fé contra a corrupção.

Dida Sampaio/EC/17/7/2013

DILMA

Queda de 24 pontos Dida Sampaio/EC/27/6/2013

CAMPOS

O Brasil já conseguiu repatriar R$ 40 milhões de ativos ilegais depositados em paraísos fiscais, a maior parte do dinheiro referente a casos de corrupção, como o escândalo do Banestado, o Propinoduto do Rio e os desvios do TRT-SP. Faltam R$ 300 mi, ainda bloqueados no exterior. Pág. 7

O melhor governador avaliado

Ibope pós protestos Na pesquisa CNI/Ibope de ontem, 31% dão nota zero para as reações da presidente Dilma ao clamor das ruas. E seu governo caiu 24 pontos em um mês. Outro resultado importante é o alerta geral aos governadores. Cabral, do Rio, ganhou a pior avaliação. E Campos, de Pernambuco, a melhor. Entre eles, os menos populares são Alckmin, SP; Perillo, Goiás; e Tarso Genro, RG. E os aprovados, Beto Richa, Paraná, e Antonio Anastasia, Minas Gerais. Pág. 5

Fox Film/Divulgação

Antonella Salem/DC

Londres para os Georges Turistas mirins também têm carruagem na capital inglesa, que dá vivas ao pequeno príncipe. Boa Viagem. Pág. 22

Taninos que vêm da Umbria Sagrantino é a uva com mais taninos. Roda do Vinho, pág. 11. Divulgação

Fim de férias

O Mercedes AMG S 63 é o 1° carro no mundo com um olho eletrônico. Pág. 21 ISSN 1679-2688

23922

Divulgação

Aventuras extraídas de HQs e diversões virtuais garantem o programa em SP. Rila Fukushima (acima) é Yukio, guarda-costas do mutante Wolverine (Hugh Jackman). Ambientado no Japão, Wolverine: Imortal estreia hoje, com doses maciças de violência. Cinemão da pesada. Já suave e hipnótico é o 14º Festival Internacional de Linguagem eletrônica no Sesi. Uma viagem encantada ao encontro de videoinstalações como Sokka Magnum (à dir.). Pág. 11

Tem um olho. E em qualquer terra é rei.

Página 4

9 771679 268008


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

o

sexta-feira, 26 de julho de 2013

O problema é, na base, econômico. Mas o pepinão é político e eleitoral, com aliados mais salientes e exigentes. José Márcio Mendonça

pinião

ILUSÃO FOI PARA O ESPAÇO SXC

P

ara os planos reeleitorais de Dilma Rousseff, diz um punhado de analistas econômicos que a presidente, seus assessores econômicos e seus conselheiros de marquetagem política estavam (ainda estarão?) fazendo uma aposta extremamente arriscada. Apesar dos percalços que a economia brasileira vem enfrentando há alguns meses – crescimento insuficiente e emperrado, inflação acima do desejável, principalmente no item alimentação e para a população de baixa renda – eles acreditavam que daria para manter mais ou menos intocados os dois pilares que sustentaram a popularidade do ex-presidente Lula e de Dilma até o tsunami popular no asfalto de junho: os índices de desemprego tão baixos como nunca antes se viu neste país e a melhor renda média da população também deste sempre.

N

adando contra a correnteza das advertências disseminadas pelos números econômicos, Dilma pretendia, com sua "nova matriz econômica", conduzir o barco sem tempestades até pelo menos passada a consulta às urnas, em outubro do ano que vem, só com pequenos ajustes – o resto, mantendo mais do mesmo. Tanto assim é que tem recusado até conselhos de alguns de seus espíritos santos de orelha, na economia, para ser

JOSÉ MÁRCIO MENDONÇA

É sem a ilusão de manter emprego e rendas intocados, num momento de turbulência, que Dilma terá de lidar com seus inquietos companheiros de viagem eleitoral. um pouco mais rude no tratamento de algumas questões nesta área – como um maior corte nas despesas públicas e mais firmeza no ataque ao monstrengo da inflação. A norma é negar que há descontrole nessas áreas, em visível choque com a realidade.

A

exceção ficou por conta, de uns dois meses para cá, da rebeldia – um tanto aceita, um tanto engolida a seco – do Banco Central, com o aumento da taxa básica de juros em duas reuniões seguidas (ao qual promete dar continuidade nos próximos meses) e ao contrariar, como comentamos em artigos recentes, o otimismo

do discurso oficial em relação à inflação e às contas públicas além de avisar que sem recobrar a confiança das empresas e das pessoas é grande o risco de o PIB continuar patinando. Agora, a ilusão eleitoral de que o emprego e a renda permaneceriam imunes aos solavancos econômicos parece estar se desfazendo, com o desfraldar, nesta semana, de números sobre as duas variáveis econômicas pelo Ministério do Trabalho. Na terça-feira, os dados do Caged indicaram que o ritmo de crescimento dos empregos formais (com carteira assinada) está perdendo fôlego: de janeiro a junho deste ano o número de contratações, ainda

que positivo, foi 21% menor do que no mesmo período de 2012. O que, por sinal, levou o ministério a rever a previsão de novos postos de trabalho em 2013 de 1 milhão e 700 mil para 1 milhão e 400 mil.

N

a quinta-feira veio a água fria do IBGE. A maioria dos especialistas consultados tanto pela Agência Estado quanto pelo jornal Valor Econômico e sperava que o índice de desemprego nas sete principais regiões metropolitanas em junho ficasse o mesmo tamanho de maio: 5,7%. Ele veio ligeiramente superior, 6%, 0,2 ponto percentual a mais. Em comparação com o mes-

mo mês do ano passado. houve um acréscimo de 0,1 p.p. S ã o n ú m e r o s a p a r e n t emente quase desprezíveis. Mas é o próprio IBGE – é bom frisar, competente órgão oficial – que classificou a situação de "preocupante". E não só pela estagnação da oferta de emprego que os dados apontam; mais porque os empregos que estão sendo criados concentram-se nas áreas de serviços e na agropecuária, ocupações de menor qualidade, para uma mão de obra menos qualificada. A indústria está desempregando. Pode ser que seja apenas um ponto fora da curva, mas não parece. Esta situação mais precária se reflete na renda dos assala-

PALAVRAS NÃO MOSTRAM

V

É

com este pano de fundo, sem essa ilusão de conseguir segurar emprego e rendas intocados em meio a turbulências econômicas, que Dilma terá agora de lidar com seus inquietos companheiros de viagem eleitoral. Se inquietos já estavam, talvez pelo instinto de sobrevivência aguçado de todo político, mais inquietos ficarão. O problema é, na base, econômico. Mas o pepinão é político e eleitoral, com aliados mais e mais salientes e exigentes. A questão é saber como Dilma vai conciliar as duas vertentes: as exigências mais imediatas da política com a necessidade de botar a economia em ordem para não deixar o desemprego desandar de vez. Elas nem sempre são conciliáveis no curto prazo. JOSÉ MÁRCIO MENDONÇA É JORNALISTA E ANALISTA POLÍTICO

SXC

O QUE AS ocê sabe o que é parinirvana?, perguntou o sujeito em voz alta, e todos os olhos se voltaram para ele no bar. Lembrei de um dicionário de sânscrito que havia comprado há uns dez anos e que pouco depois deixei esquecido no Brasil. Fiquei esperando a resposta e logo percebi que havia três outros homens na companhia do autor da pergunta. O barman não mostrou interesse pelo assunto e já estava atendendo outro freguês, mas eu estava mordido de curiosidade, mesmo porque o grupo de quatro pessoas que pareciam indianos passaram a falar em voz baixa e deixavam escapar, de vez em quando, aquela palavra intrigante. Fiquei algum tempo remexendo o uísque mas afinal arrastei meu copo até perto deles e perguntei o que era, afinal, paranirvana. Eles se estreolharam e sorriram ao mesmo tempo. Um deles, que se disse chamar Ganesh, afirmou que não se tratava de nada misterioso mas apenas o

riados. Há uma visível perda de fôlego por aí: o rendimento médio ficou estável de maio para junho e cresceu 1,5% de junho de 2012 para junho de 2013, quando a média anualizada estava em torno de 3%, nos levantamentos até o início deste ano. Somando-se a isso a inflação, explica-se o mal estar vigente entre as camadas médias da população, expresso nas pesquisas de confiança dos consumidores, nos movimentos de rua de junho e na queda dos índices de popularidade da presidente Dilma e na avaliação de seu governo.

LUIZ CARLOS LISBOA

modo como a escritura budista Nirvana Sutra chama o reino ou o estado de suprema felicidade em que mergulha aquele que encontrou a paz.

S

im, eu conhecia mais ou menos essa nomenclatura budistahinduísta-zen, que Deitaro Suzuki e Allan Watts trouxeram para o Ocidente via Califórnia, e que declinou pouco a pouco até virar mera alavanca de auto-ajuda. Os demais no balcão eram Chandra, Kamal e Ajit, todos levados da Índia para a costa oeste americana a fim de desenvolver programas de computadores. Depois foram ficando por lá, porque aquilo que os unia era mais fácil de obter na América do que na Ásia – a paz, o silêncio, a liberdade de pensamento, governo sem o peso de uma religião. "Nada aproxima melhor o homem da religião do que a ausência de pregação, a indiferença ou a simples ausência de um credo na lei. Todo mundo pensa que é o contrário, sabia?", pergunta

Ganesh com um sorriso tímido. Kamal balança a cabeça: "Uma pensadora religiosa, Simone Weil, viu com clareza tudo isso, dizendo que gostava de conversar com ateus e livres pensadores porque eles partiam da dúvida, que é a alma da filosofia, e conseguiam ver do que é feita a fé religiosa superficial, adotada para tranquilizar a mente e encerrar qualquer busca mais profunda". O outro sujeito, Chandra, pronunciou de novo a palava paranirvana, para dizer que palavras menos conhecidas só servem para distrair a atenção de quem procura e de quem quer achar. Saber

porque nos preocupamos tanto com as palavras, em vez de nos voltarmos para o que elas escondem, pode ser o melhor caminho. Por que quero saber o que é paranirvama? Talvez porque imagine que a palavra esconda alguma coisa fundamental que me trará alguma coisa vaga chamada Iluminação Espiritual, ou uma conversão mística mais vaga ainda, ou mesmo a libertação da angústia human, quem sabe?

G

anesh agora está sentado e beberica seu chá verde gelado. Ele fala devagar e sua respiração revela cansaço: "As palavras foram feitas para designar

Presidente Rogério Amato Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto Antonio Carlos Pela Carlos Roberto Pinto Monteiro Cesário Ramalho da Silva Edy Luiz Kogut João Bico de Souza José Maria Chapina Alcazar Lincoln da Cunha Pereira Filho Luciano Afif Domingos Luís Eduardo Schoueri Luiz Gonzaga Bertelli Luiz Roberto Gonçalves Miguel Antonio de Moura Giacummo Nelson Felipe Kheirallah Nilton Molina Renato Abucham Roberto Mateus Ordine Roberto Penteado de Camargo Ticoulat Sérgio Belleza Filho Walter Shindi Ilhoshi

coisas já conhecidas. O desconhecido é pagão, ainda não foi batizado e é sem nome. Falamos de Deus com familiaridade, mas quem o conhece? Um nome para muitos significantes nada é, além de sílabas e sons", explica ele, de olhos baixos. Faz uma pausa e continua: "Há dez séculos, o teólogo Scotus Erígena afirmava que não podemos saber o que é Deus. Por isso se diz que Ele transcende o ser". No bar onde estávamos, quem prestava atenção na conversa devia estar imaginando coisas a respeito da saúde mental dos quatro homens, o que piorava com o fato de todos exibirem um certo sotaque

estrangeiro na fala. O que salvava as aparências era o aspecto respeitável desses que filosofavam em voz alta. Após um longo silêncio não interrompido pelos presentes, a voz de Ajit se fez ouvir de novo: "Todo mundo se esquece de que o nome da coisa não é a coisa em si, sendo apenas uma marca identificadora. Lembram do provérbio chinês : 'o dedo que indica a lua não é a lua'? É isso, o comum dos homens é distraído, e tudo o que ele busca mesmo é o prazer e a vitória sobre o outro, ainda que isso dure pouco. O que está por tras das palavras, do medo e do desejo não o interessa de todo".

D

epois o silêncio chegou ali para ficar, e só foi interrompido pelo tilintar dos copos e o sussurro de algumas vozes, agora hesitantes com o valor das palavras. Pelo menos por alguns minutos. LUIZ CARLOS LISBOA É JORNALISTA, ESCRITOR E RESIDE EM PRINCETON (EUA) ALGUTE22@GMAIL.COM.BR

Fundado em 1º de julho de 1924 CONSELHO EDITORIAL Rogério Amato, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, Marcel Solimeo Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Editor-Chefe: José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br). Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br). Editores Seniores: chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), José Roberto Nassar (jnassar@dcomercio.com.br), Luciano de Carvalho Paço (luciano@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Marcus Lopes (mlopes@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br). Editor de Fotografia: Agliberto Lima. Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Heci Regina Candiani (hcandiani@dcomercio.com.br), Tsuli Narimatsu (tnarimatsu@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br. Subeditores: Rejane Aguiar e Ricardo Osman. Redatores: Adriana David, Evelyn Schulke, Jaime Matos e Sandra Manfredini. Repórteres: André de Almeida, Karina Lignelli, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mariana Missiaggia, Mário Tonocchi, Paula Cunha, Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves e Sílvia Pimentel. Gerente Executiva e de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estadão Conteúdo, Folhapress, Efe e Reuters Impressão S.A. O Estado de S. Paulo. Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3180-3175. Fax 3180-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3180-3197, 3180-3983, Fax 3180-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3180-3544, 3180-3176 Esta publicação é impressa em papel certificado FSC®, garantia de manejo florestal responsável, pela S.A. O Estado de S. Paulo.

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3180-3737 REDAÇÃO (011) 3180-3449 FAX (011) 3180-3046, (011) 3180-3983 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

o

3

ESTADO USA A FORÇA PARA ASSEGURAR A VIDA DOS CIDADÃOS E A INTEGRIDADE DOS SEUS BENS.

pinião

Força e violência Marcos Bizzotto/Estadão Conteúdo

A

cobertura midiática das manifestações violentas de ruas torna-se, muitas vezes, tediosa. Os fatos não são minimamente apresentados, além de o telespectador ou leitor ficar sem os instrumentos adequados para entender o que está acontecendo. Em geral os agentes da violência são apresentados como "infiltrados", sem vinculação com movimentos sociais. Isto seria verdadeiro se os entendêssemos no sentido de movimentos espontâneos, independentes, frutos da sociedade civil, e não no sentido de movimentos sociais organizados, vinculados aos grupos mais à esquerda do espectro político. Neste último sentido, não se trata de "marginais", "criminosos", mas de "revolucionários", que almejam a transformação social por meio da violência. Poderíamos definir esses agrupamentos políticos como de "dupla face", uma publicamente apresentada como palatável aos olhos da opinião nacional e outra oculta, mas organizada na instrumentalização da violência. Nessa acepção, surgem os ditos "vândalos", que são politicamente organizados, com formas de atuação própria que se repetem por todo o país. Na primeira acepção, aparecem as demandas de redução das tarifas de transporte público, com alguns interlocutores que sabem se apresentar diante das câmaras de televisão.

N

esse caso não se trata do crime organizado que se aproveita da situação, mas de uma forma de organização política que usa da violência para a consecução de seus objetivos. Pode ocorrer que haja até uma instrumentalização do crime organizado através de grupos situados mais à esquerda do espectro político. Peguemos o caso exemplar

DENIS ROSENFIELD

da. Não importa se o governador é do PSDB (São Paulo), do PT (Rio Grande do Sul) ou do PMDB (Rio de Janeiro). Deveria causar espanto o fato de várias forças policiais terem saído às ruas com ordens expressas de não reprimir. Em alguns estados, foram orientadas a não usar balas de borracha, ou a utilizar com máxima parcimônia bombas de gás lacrimogênio e falou-se em supervisão da Anistia Internacional. A orientação foi não reprimir, o que equivale a dizer: o caminho está livre para a violência. do Movimento do Passe Livre. De um lado, o movimento ganhou representatividade, uma vez que lutou e conquistou a redução de tarifas do transporte público na cidade e no estado de São Paulo, repercutindo sobre todo o País. Sua imagem pública, nesse sentido, é altamente palatável. De outro lado, trata-se de um movimento organizado, cuja pauta é nitidamente antieconomia de mercado, antidireito de propriedade, e confessa afinidades com outros movimentos sociais e grupos à esquerda dentro do PT, além de outros partidos de extrema esquerda, como PSOL e PSTU. Note-se que todos esses grupos são de natureza revolucionária, anticapitalista. São contra o governo petista por este não ter honrado a ideologia e o discurso do partido. É nesta perspectiva que deve ser compreendida a pauta

levantada contra a "criminalização dos movimentos sociais". Trata-se de bandeira já antiga, muito utilizada pelo MST para se manter ao abrigo da legislação penal. Um crime não seria um crime, mas um "ato social contra a injustiça" ou contra o "capitalismo". Durante anos, o MST utilizou esse discurso para invadir impunemente propriedades rurais. Na verdade, buscava – e busca – o passe livre da impunidade.

E

is que o passe livre ganha outra significação. Não se trata da tarifa zero dos transportes públicos, mas da legitimação da violência, como se a sociedade não tivesse direito de se defender. Quando os próprios manifestantes, em sua ampla maioria, se demarcaram desses atos violentos, eles reivindicavam para si outra forma de fazer política, livre das amarras "re-

volucionárias" da esquerda. Se a sociedade brasileira embarcar nessa ideia da não criminalização dos movimentos sociais, ela terminará por abrir caminho à impunidade.

O

Rio de Janeiro, nesses últimos dias da visita do Papa, e antes dele, bem mostra como a impunidade se traduz pela multiplicação da violência. Há, mesmo, uma espécie de subentendido nas operações policiais de todo o Brasil de não utilização da repressão, como se essa fosse uma forma de operação não adequada a um Estado democrático. Cabe aqui um reparo conceitual em relação à cobertura dos meios de comunicação, comum ao viés ideológico reinante na sociedade brasileira atual. Muitos jornalistas equiparam, como se fossem a mesma coisa, a "violência policial"

à "violência" de manifestantes que queimam ônibus, depredam, quebram vidros e saqueiam lojas. Só se pode falar de violência policial quando ela exorbita para o que não é justificável, atingindo, por exemplo, inocentes. O Estado, no exercício de suas atribuições de segurança, utiliza a força para assegurar a vida dos cidadãos e a integridade dos seus bens.

A

repressão é uma expressão desse uso legal da força, embora muitos entendam a repressão de um ponto de vista pejorativo. Repressão é impedir a eclosão da violência. Nenhum Estado democrático pode existir sem o uso policial da força, pois sucumbiria ao exercício generalizado da violência. O que uma minoria de manifestantes fez foi recorrer à violência, e deve ser reprimi-

N

ão se trata, evidentemente, de justificar os abusos policiais que, de fato, ocorreram. Tropas melhor preparadas cumprem melhor as suas obrigações. Daí não se segue, contudo, que as forças de proteção da sociedade não possam cumprir com seus deveres mais elementares. De tanto bater nas polícias, alguns formadores de opinião estão abrindo as portas para as formas mais extremas de violência. Por último, cabe a pergunta, válida para todo o País: por que os agentes da violência não são devidamente presos e identificados? Por que suas ramificações ideológicas e políticas não são devidamente investigadas? Será que elas mostrariam uma "inocência" inexistente? DENIS LERRER ROSENFIELD É PROFESSOR DE FILOSOFIA NA UFRS

CHICO DE DEUS, VOLTE SEMPRE. P

apa-Star já é; Papa-Pop também. Papa PopStar ainda não, mas chega lá. Mais viagens e assumirá com todo merecimento o encargo de ser Papa Pop-Star, apenas destinado aos Iluminados, como João 23 e agora ao Chico de Deus, o Papa do povo pobre e da molecada. Com Deus ele tem linha direta, com a molecada fala pelo tuíter. Pequenino, em pé no Papamobile, palco – por exigência dele – sem vidros blindados, olhamos hipnotizados vendo-o distribuir bênçãos sinceras, vindas do fundo da alma que brilha de amor pela molecada, pelo povo pobre, pela humanidade, com acenos e sorrisos que não soam falsos. Chico de Deus é um daqueles apóstolos que dedicam suas vidas à pregação da Propagação da Fé. Ele o faz pleno de alegria; e nós assistimos plenos de confiança, como a uma Luz vinda lá de cima.

A

cada olhar, a cada sorriso, a cada prova de humildade, a catequese está feita; seu plebiscito está nas ruas, vibrando de emoção, dando-lhe vitória incondicional. Há quem tenha pesadelos com o pesadelo do plebiscito. Ele poderia ir, se quisesse – e acho que se tivesse Messi ele iria – à abertura e ao final

da Copa das Confederações ou de qualquer Copa, e ser recebido com aplausos unânimes. Há quem não possa atrever-se a semelhante façanha, de medo de ser recebida debaixo de sonoras vaias. De perto ou de longe, a energia, a fé, a alegria que emanam da sua figurinha encantadora e as verdades sinceras que transmite com a maior simplicidade, me André Luiz Mello/Estadão Conteúdo

fizeram figuradamente cair de joelhos à sua frente e beijar a barra do seu traje, branco como a pureza com que fala a fala modificadora de preconceitos milenares.

C

om alguns meses no Trono, dele desceu e foi às ruas conhecer o povo, que transformou em aliado para tentar fazer a Igreja voltar a ser a Igreja de Cristo. Vai conseguir no seu tempo de

vida mais do que acreditam os que creem. Eu creio. No avião vindo para o Brasil, algum alto dignatário próximo dele brincava com nossa rivalidade com os hermanos, sabendo que é hermano. Colocando no rosto uma seriedade, essa que todo mundo sabia que não era pra valer, jogou água (benta) na fervura e deu a Deus, seu parceiro em todas situações, sua verdadeira nacionalidade e sentenciou: "Se Deus é brasileiro, vocês querem um Papa brasileiro também ?" Deus é brasileiro, confirmou.

D

e sua vida em Buenos Aires, porém, o papa trouxe um segredo que todo mundo sabe, mas finjo que só eu sei e daqui o espalho como se só meu fosse. Um "furo", como se diz no jornalismo sério. No quartinho do Rio de Janeiro (e põe "inho") em que ficou, há uma cama em que não cabe ninguém com mais de 1m60; o guarda-roupa tem três cabides de arame, talvez para abrigar os três únicos trajes que carrega: um pra vestir, o outro pra dormir e o outro pra lavar; ninguém precisa de mais do que isso, mesmo sendo o Santo Padre de milhões de católicos no mundo inteiro. Há uma riqueza: a janelinha abre para as copas

de algumas árvores – tomara o Ibama não as destrua para abrir espaço pra algum estacionamento. Peço a Chico de Deus que as abençoe, dando-lhes a merecida proteção divina. Nesse alojamento quase franciscano reside o segredo dos segredos, que revelo locupletado daquela arrogância de quem não é jornalista mas se mete a ser.

N

a cozinha, uma demonstração (e só há outra) do que gosta de comer: só pede a refeição normal do povo do país que visita. Sabemos então que seu prato principal aqui no Brasil foi o velho, honesto, popular e delicioso arroz com feijão. Sábio Papa. O grande segredo é a sobremesa. Aí, Chico de Deus prova, graças a Deus, que é tão humano como nós. Havia naquela cozinha simples uma bateria de três jovens irmãs, trêmulas de emoção e de preocupação por terem sido agraciadas com a missão de agradar Sua Santidade o Papa. A sobremesa predileta de Chico de Deus, o único luxo que carrega na sua vida de simplicidade que, dizem, não abre mão por nada é o doce de leite. Chico havia vivido na capital mundial do melhor doce de leite do mundo. Mas parece

NEIL novo fanzissímo Ferreira

que as freirinhas brasileiras fizeram tudo nos conformes. Confesso que me preocupei com elas, que estavam envolvidas na “Missão Impossível 6”.

A

Dilma do Lula tentou tirar uma casquinha do sucesso do Papa-Star e ofereceu a ele que a visita fosse transformada num encontro de Chefes de Estado; aí ela apareceria como figura obrigatória em todas as aparições oficiais do Chico de Deus. Claro que foi delicadamente recusada; Chico de Deus é do povo pobre e da molecada e não é nenhum otário. Alguém lá da turma dele sabe das coisas. Mas a mancha vermelha que enfeiou visita tão linda foi o discurso que Dilma do Lula fez na chegada do Chico de Deus: uma enorme e absurda peça de propaganda eleitoral do PT. Desta vez, Franklin Martins pisou na Bíblia. NEIL FERREIRA É PUBLICITÁRIO


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4

)KDC7O

Numa conversa com

Eduardo Paes, o Papa Francisco acabou fazendo uma confissão: "Prefeito, tenho um pecado grave."

gibaum@gibaum.com.br

2 “Prefiro os que me criticam porque me corrigem do que os que me adulam porque me corrompem.”

GERALDO ALCKMIN // governador de São Paulo, citando Santo Agostinho sobre o inferno astral dos políticos.

Fotos: Fabio Bartelt

MAIS: o carioca arregalou os olhos e o Pontífice emendou: "Nunca dou ouvido ao que esse pessoal da segurança diz."

Até helicóptero A replica de um helicóptero estará no cenário do show de lançamento do CD da cantora Anitta, no Vivo Rio, amanhã e seus bailarinos estarão vestindo roupas de camuflagem. Segundo ela, é “para estimular que jovens lutem por seus sonhos”. Enquanto isso, o refrão do Show das Poderosas – “Meu exercito é pesado e a gente tem poder”, vem ganhando as mais diversas parodias na internet.

BORDÃO O ex-presidente Lula tem desautorizado quaisquer articulações pelo pessoal do PT envolvendo seu nome como candidato à Presidência, no ano que vem. A alguns, o ex-chefe do Governo até relata todos os argumentos contra essa possibilidade. A outros tantos, contudo, ele prefere resumir a ópera, repetindo um bordão: “Ruim com ela, pior sem ela”.

Lula avisado A presidente Dilma Rousseff não foi à reunião do diretório nacional do PT, no final de semana, avisando em cima da hora, que estava preocupada com assuntos relacionados à visita do Papa Francisco. Para a Chefe do Governo, o resultado foi bom, apesar de ter desagradado o partido: escapou de cobranças sobre reforma ministerial, e mudanças na política econômica. Os petistas estavam e continuam preocupados com a inflação e o desemprego, que seriam fatais para o PT em ano eleitoral. Só que Dilma não tomou a decisão sozinha: falou antes com Lula que avalizou sua ausência.

OUTRO BARCO No segundo turno das eleições municipais em São Paulo, Celso Russomano (PRBSP), apoiou Fernando Haddad que, seis meses depois, não deu nenhuma atenção ao partido e tampouco a Russomano. Resumo da ópera: o PRB e Russomano não apoiarão o candidato do PT ao governo paulista, no ano que vem e pelo inicio das conversas, deverão marchar com Geraldo Alckmin, que disputará sua reeleição (Russomano concorrerá a uma vaga na Câmara Federal e, dependendo do acordo e do resultado das urnas, poderia até virar secretario no suposto novo governo de Alckmin).

Filha de um PM aposentado e de uma ex-auxiliar de enfermagem, nascida no bairro da Penha, em São Paulo, Caroline Paola Oliveira da Silva, 31 anos, é hoje Paolla (agora, com dois “l”) Oliveira, protagonista de Amor à Vida na pele da personagem Paloma Khoury. Os novos tons de coloração de seus cabelos levaram a atriz ao topo das consultas das telespectadoras. Colecionadora de prêmios de melhor atriz, ela é capa e recheio da nova edição de Estilo, onde exibe criações de Dolce&Gabbana, Stella McCartney, Mares Guia e outros. Na TV por assinatura, vira e mexe, ela aparece toda nua em Entre Lençóis e Budapeste.

Estilo de Paolla

A Secretaria de Assuntos Estratégicos, pilotada por Marcelo Nery, encomendou um estudo para o Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – por conta das manifestações de rua, que consolida um contingente de 50 milhões de jovens (de 15 a 29 anos), estabilizado desde 2005, quando a população registrava 31 milhões de jovens e 52 milhões de crianças. Esse contingente de jovens deverá permanecer estável nos próximos 20 anos. Quando tiverem entre 30 e 45 anos, bem como quando atingirem a faixa de 45 a 60 anos, os jovens de hoje representarão, simultaneamente, o contingente absoluto e relativo de trabalhadores brasileiros de todos os tempos. E ninguém sabe o que os governantes lhes reservam lá na frente.

50 milhões em campo

Colecionadora

CAVIAR BARATO O senador Roberto Requião (PMDB-PR) continua se sacrificando em prol da classe trabalhadora da Rússia, para onde viaja em missão do Mercosul. Para quem tem memória curta: foi no governo Requião que a carne brasileira foi bloqueada pela Rússia devido a uma (falsa) epidemia de febre aftosa, provocando prejuízo de bilhões. Mais: Requião também aproveita o ensejo para recomendar, vivamente, o caviar russo, vendido lá a preço de banana. “Em São Petersburgo, 500 gramas de caviar de salmão, custa 80 rublos, cerca de R$ 5,50. Quando desejar comer caviar de salmão, venha a Rússia. Não esqueça”.

Dose dupla

Nanda Costa, a Morena de Salve Jorge (esquerda), é a nova grande aposta de Playboy para recuperar suas vendas, depois que a edição com Antônia Fontenelle ficou muito abaixo das expectativas. As fotos foram feitas em Havana, com cenas de Nanda toda nua até nas ruas. Já Carol Magno (direita), a Vitoria de Flor do Caribe , é a nova atração da revista Men’s Health, que, habitualmente, não publica ensaios sensuais. Ou seja: nessa onda de nudez que assola o país, ninguém resiste.

Festival do queijo A Presidência da República acaba de empenhar R$ 60 mil para incrementar o lançamento o lanche por lá: só na compra de 1,5 tonelada de pão de queijo, deverá desembolsar R$ 18 mil. Cada saco de um quilo custará R$ 18. Na mesma compra, há também um festival de queijos: gouda (R$ 420 por 10 quilos), roquefort (R$ 1.120 por 20 quilos), mussarela normal (meia tonelada a R$ 9.900) e light (256 quilos por R$ 6,4 mil) grana padano (40 quilos por R$ 2,7 mil), coalho (R$ 580 por 20 quilos) e ricota (R$ 159 por 10 quilos). De quebra, 100 quilos de peru defumado por R$ 3,8 mil.

/

A atriz Deborah Secco que, depois de viver na tela Bruna Surfistinha , deverá interpretar a Irmã Dulce no longa-metragem sobre a vida da religiosa, já esta separada do cantor gospel Allyson Castro. A coleção de casamentos e namoros de Deborah cresce: começou nos anos 90 com o ex-paquito Marcelo Faustini, emendou com Rogerio Gomes, diretor de TV Globo e continuou com Mauricio Mattar, Dado Dolabella, Marcelo Faria, Marcelo Falcão, vocalista do O Rappa , mais o jogador de futebol Roger e recentemente, com Allyson Castro.

/ IN

OUT

MISTURA FINA ALGUNS ministros do PMDB estão irritados com a insistência da bancada do partido, que falam em devolver Pastas. Aí, Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara, resolveu gozar: “Vamos lembrar que isso não é um teatro. Depois, vale dizer, no estilo dos manifestantes de rua, eles não nos representam”.

EIKE Batista vendeu seu jatinho Legacy 600 para o Bank of America por US$ 14 milhões. Agora, acaba de passar para a frente seu outro jato Phenon 300 e o helicóptero Agusta New. E não pensa em vender o bolido Mercedes Benz SLR McLaren, que está na parede de sua sala de visitas e tampouco o Aston Martin de seu filho Thor.

O EX-ministro do governo FHC, Pimenta da Veiga, estaria espalhando que Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, pretendia lançar seu nome ao governo de Minas Gerais. O senador, como bom mineiro, escapa de falar sobre o assunto: “Ainda é muito cedo para esse tipo de conversa”. E procurou FHC para garantir que nunca comentou essa possibilidade com Pimenta.

PARA transmitir a missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude, celebrada pelo Papa Francisco, no domingo, a Globo cancelou a transmissão do GP da Hungria de Formula Um. Exibirá, num horário alternativo, um compacto da competição. Desde 2008, a Formula Um registra queda de audiência, especialmente pelo declínio de desempenho dos pilotos brasileiros.

A AERONÁUTICA acaba de comprar, sem licitação, um helicóptero: pagou R$ 11,2 milhões à Helibras, controlada pela francesa Eurocopter. O Comando já mandou avisar que não pode ser requisitado por quaisquer ministros ou presidentes do Senado e da Câmara.

Moto.

Bike elétrica.

Elite bem paga Numa época em que as manifestações de rua protestam contra gastos públicos e exigem transparência nessas despesas, o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes resolveram ajudar, com R$ 10 milhões, a próxima edição do Oi Athina Onassis Horse Show, sob a alegação de que a competição fomentaria a atividade turística no Rio. O torneio já tem patrocínio de uma operadora de telefonia e outras empresas dando apoio. Esse esporte é considerado de elite e organizado pela milionária neta de Aristoteles Onassis, casada com o brasileiro Doda Miranda.

O LEVANTAMENTO é da plataforma de monitoramento de redes sociais Socialbakers: Lula (332.056 fãs), Marina Silva (310.419) e o deputado Marco Feliciano (193.829) são os políticos brasileiros que mais têm curtidas no Facebook. Em quarto lugar, surge Anthony Garotinho (145.711), seguido do senador Aécio Neves (131.894 fãs).

Colaboração:

Paula Rodrigues / Alexandre Favero

sexta-feira, 26 de julho de 2013


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

sexta-feira, 26 de julho de 2013

A decisão da concessão é passar para a iniciativa privada atribuição que não faz mais parte do Estado. Ricardo Volpi, superintendente do Daesp

olítica

CORAÇÕES AVARIADOS

Mais Médicos

Mais diplomas

No mesmo hospital, com o mesmo médico, Serra e Genoino sofrem intervenções cardíacas.

T

A

ermina hoje o prazo para inscrição de municípios no Programa Mais Médicos. No Estado do Rio, até a última segunda-feira, 27 dos 92 municípios cadastraramse no projeto – quatro deles prioritários, ou seja, com carência de profissionais da saúde. Em todo o Brasil, inscreveram-se, até agora, 1.874 cidades. Segundo o Ministério da Saúde, em todo o País, estão sendo investidos R$ 15 bilhões na infraestrutura da rede pública de saúde. Deste valor, R$ 7,4 bilhões serão usados na construção de 818 hospitais, 601 unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e de 16 mil unidades básicas de saúde, R$5,5 bilhões na reforma e ampliação de unidades básicas e UPAs e R$ 2 bilhões em 14 hospitais universitários. Nota do ministério informa que já foram investidos no Estado do Rio R$ 160 milhões, para obras de reforma e ampliação em 655 unidades de saúde e R$ 6,5 milhões na compra de equipamentos para 276 unidades. Além disso, R$ 20,6 milhões foram gastos na construção de dez UPAs e R$ 164,6 milhões na reformas de 28 hospitais. O Programa criará cerca de 11,5 mil vagas para médicos e 12 mil para residentes, em todo o Brasil. O objetivo do projeto, segundo o governo, é fortalecer a atenção básica, resolvendo 80% dos problemas de saúde sem que as pessoas precisem recorrer a hospitais. (ABr)

Associação Médica Brasileira (AMB) requereu, na Justiça Federal, a anulação do programa Mais Médicos. No pedido, a AMB questiona a falta de urgência e relevância do programa e a vinda de médicos estrangeiros sem a validação de diplomas. Um dos objetivos do Mais Médicos é contratar profissionais estrangeiros para trabalhar no interior do País e na periferia das grandes cidades, por três anos. Em nota, a AMB explica que a ação judicial aborda aspectos financeiros do programa alegando que não há comprovação de que a despesa aumentada – bolsa custeada pelo Ministério da Saúde para os estudantes de medicina do segundo ciclo – não afetará as metas de resultados fiscais, como previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias. Nas próximas semanas, a AMB pretende ingressar com outras ações para reforçar o pedido de suspensão da MP 621, além de ação contra o Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), do Ministério da Saúde. O Provab leva profissionais para atuar na atenção básica das regiões onde faltam profissionais. A MP prevê ainda a criação do 2º ciclo no curso de medicina, no qual os estudantes farão um estágio de dois anos na rede pública antes de obter o diploma. (ABr)

O

ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) foi submetido a um cateterismo cardíaco ontem, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, segundo boletim médico divulgado pelo hospital. Os médicos indicaram a colocação de um stent. De acordo com o hospital, o "procedimento transcorreu com sucesso e sem intercorrências". A verdade é que o problema cardíaco foi detectado durante a avaliação pré-operatória para uma prostatectomia (retirada cirúrgica de parte ou de toda a próstata). Foi quando os exames mostraram que Serra apresentava um entupimento parcial em uma das artérias do coração, daí ser necessário colocar um stent – mola metálica que expande a artéria e aumenta a capacidade de fluxo sanguíneo. Serra já "está apto a retomar as suas atividades rotineiras", informou o hospital. Assim, ele poderá ser submetido à cirurgia na próstata que já estava originalmente programada "num futuro próximo imediato", segundo o hospital. Serra foi atendido pelo Profs. Dr. Roberto Kalil Filho e Miguel Srougi." Colegas de hospital – Enquanto Serra se recuperava, o mesmo acontecia com o depu-

tado federal José Genoino (PT), no mesmo hospital. Ele permanecia internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, segundo boletim médico divulgado ontem, permanecia estável, recuperandose de uma cirurgia na artéria aorta, feita de madrugada. O procedimento levou 6 horas. Genoino foi atendido pelas equipes dos médicos Roberto Kalil Filho (o mesmo que cuidou de Lula, Dilma e agora, de Serra) e Fábio Jatene. Em meio ao recesso parlamentar, Genoino passou o fi-

nal de semana com a mulher e os netos em Ubatuba, no litoral paulista. O deputado foi internado por volta das 9h de quarta-feira, na Santa Casa de Ubatuba, após sentir dores no peito. Ele passou por exames e ficou em observação até o fim da tarde, quando foi transferido à capital paulista. Com 67 anos, o petista está em seu sétimo mandato na Câmara dos Deputados. Membro da direção da União Nacional dos Estudantes, entrou para o PC do B e atuou na Guerrilha do Araguaia nos anos 70.

Em 1982, Genoino foi eleito deputado federal pelo PT. Foi reeleito até 2002, quando disputou o governo paulista, sem êxito. Em 2006 obteve novo mandato, mas em 2010 ficou na suplência. No ano passado, no julgamento do Mensalão, Genoino foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal. Genoino, que presidia o PT em 2005 deve, no início, cumprir pena em regime semiaberto. (Agências) Carlos Humberto/STF - 05/05/2013

DUPLA FUNÇÃO

STF suspende cassação contra Afif

L

iminar concedida pelo presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, suspendeu o processo de cassação aberto na Assembleia Legislativa de São Paulo contra o vice-governador do Estado, Guilherme Afif Domingos, por acúmulo de função como ministro da Micro e Pequena Empresa da Presidência. Na decisão, divulgada ontem, Lewandowski afirmou que a Assembleia Legislativa extrapolou suas funções, criou procedimentos processuais sem competência para isso e afrontou decisão anterior do STF.

O processo de cassação aberto na Assembleia permanecerá suspenso até julgamento final do processo movido por Afif no STF. Como o Supremo está em recesso, coube ao presidente em exercício a análise do pedido de liminar. Mas quando os ministros retornarem ao trabalho, na próxima semana, o processo será encaminhado para o ministro Luiz Fux. E caberá a ele dar seguimento e levá-lo a julgamento no plenário da Corte. Lewandowski afirmou que o relator do processo de cassação na Assembleia, deputado Cauê Macris, criou indevidamente um rito específico para

o caso. A Assembleia Legislativa, argumentou Lewandowski, não teria poderes para isso "O ato de lavra do deputado Estadual Cauê Macris, também aqui atacado, criou um rito excepcional e específico para o processo de cassação do reclamado (Afif), com fixação de prazos processuais, nos autos de uma representação lastreada na Lei Federal 1.079/50, invadindo, pois, em uma primeira análise, seara legislativa de competência privativa da União", afirmou. Lewandowski concordou também com o argumento de Afif de que a Assembleia teria restaurado normas da Consti-

O ato de lavra do deputado Macris invade, pois, numa primeira análise, seara legislativa de competência privativa da União. RICARDO LEWANDOWSKI tuição paulista já derrubadas pelo Supremo em 2011. A decisão já tomada pelo STF, explicou o ministro, definiu que "regras que disciplinem o processo e julgamento dos agen-

tes políticos federais, estaduais ou municipais envolvidos são da competência legislativa privativa da União e devem ser tratados em lei nacional especial".

Ontem, Afif afirmou que o presidente da Assembleia, Samuel Moreira, e o relator do processo Cauê Macris estão tentando coagi-lo a renunciar ao posto de vice. (EC)

São Paulo vai privatizar onze aeroportos

O

governo de São Paulo vai iniciar um processo de concessão de cinco aeroportos administrados pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). No primeiro lote destinado para a aviação executiva, estão os aeroportos de Campinas (Amarais), Jundiaí, Bragança Paulista, Itanhaém e Ubatuba. As concessões terão prazo de 30 anos. O processo burocrático deve ser

concluído até novembro, segundo o governo paulista. A intenção é a de que os contratos sejam assinados no fim de 2013 ou, no máximo, no início de 2014. A mudança no sistema aeroportuário do Estado também deve incluir uma Parceria Público-Privada (PPP) de, no mínimo, outros seis aeroportos estaduais, na viação comercial. O Daesp administras 27 aeroportos. "A decisão da concessão é passar para a iniciativa

privada uma atribuição que não faz mais parte do Estado. Essa parte de infraestrutura aeroportuária, a exemplo do governo federal, tem que passar para iniciativa privada. Isso ajuda a alavancar novos investimentos e também há uma questão de melhora na gestão", disse Ricardo Volpi, superintende do Daesp. O processo de concessão era discutido no Programa Estadual de Desestatização (PED) desde 2011, primeiro

ano da nova gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) no governo do Estado. Todos os aeroportos foram estudados e, a partir daí, foi possível definir em quais unidades era mais vantajosa a concessão ou a PPP. "Para concessão comum como essa, a conta fecha para o investidor privado. No caso da PPP, na verdade, os aeroportos dão resultado negativo. Daí a concessão para uma PPP", disse Volpi. Nos últimos anos, o Daesp chegou a ter prejuízo, apesar

do aumento do número de passageiros. Em 2010, o déficit foi de R$ 17 milhões e caiu para R$ 6 milhões em 2011. Em 2012, houve superávit de R$ 3 milhões. "A receita aumentou bastante no ano passado e este ano está estabilizada", disse Volpi. Para ele, o processo de anuência na Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República está "praticamente ok". A transferência de aeroportos para a iniciativa privada marca nova fase no sistema

do País, segundo o diretorgeral da Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), Ricardo Nogueira. "É um momento de mudança no perfil de administração dos aeroportos. Saímos de uma fase onde o Estado era o único provedor. É uma fase que o governo federal já iniciou com os aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília. Espera-se que melhore a qualidade de serviços, alguns aeroportos estão carentes." (EC)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

5 QUEDA EXPLICADA O presidente nacional do DEM, senador José Agripino (RN), atribuiu a queda na popularidade da presidente Dilma à percepção da população de que há inchaço na máquina pública e de que Dilma estaria mais focada em sua reeleição que em governar.

olítica

CNI/Ibope traz alerta geral aos governos As administrações menos populares: Sérgio Cabral (Rio), 12% de avaliação positiva; Marconi Perillo (Goiás) e 21%; Tarso Genro (Rio Grande do Sul), com 25%.

A

pesquisa realizada pelo Ibope, por encomenda da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deixou muitos governantes calados – a começar pela presidente Dilma Rousseff. Conforme o levantamento, 31% dos entrevistados deram nota "zero" para as reações da presidente às reivindicações das ruas. Para piorar, a avaliação da população ao seu governo caiu 24 pontos porcentuais no período de um mês, passando de 55% para 31%. As manifestações de junho foram fundamentais para a queda acentuada da popularidade da presidente e apenas a melhora do desempenho da economia poderá garantir alguma recuperação, mas não aos patamares anteriores, segundo a avaliação de Renato da Fonseca, gerente-executivo da pesquisa CNI/Ibope. Em quatro meses, a aprovação positiva de seu governo despencou de 63% para 31% após os protestos. O índice de entrevistados que consideram o governo regular subiu, de março a julho, de 29% para 37%. Dilma já vinha de um processo de queda acentuada desde junho, quando a pesquisa registrou um recuo de oito pontos porcentuais (55% da população avaliavam o governo como ótimo ou bom). Para Fonseca, o retorno da inflação foi o "gatilho" da queda da popularidade e as manifestações trouxeram à tona problemas que já vinham sendo reclamados pelos entrevistados em levantamentos anteriores. "As insatisfações vão se acumulando até o momento em que as pessoas explodem", concluiu. Não é à toa que Saúde, Educação e Segurança, áreas que se destacaram nas reivindicações das ruas, aparecem na última pesquisa com as piores avaliações. Habitação, combate à fome e capacita-

Dilma adoece e cancela agenda com PT

E

m meio à crise política no governo e dentro de seu próprio partido, a presidente Dilma Rousseff cancelou sua agenda ontem e permaneceu no Palácio da Alvorada, tentando se recuperar de uma gripe que a atacou desde o início da semana. Ela desmarcou um encontro que teria com senadores do PT. Na última terça-feira, ela saiu cedo do Planalto, por volta das 17 horas, sentindo mal-estar no corpo e uma febre baixa. Além dela, vários funcionários do Planalto estão gripados. Mesmo adoentada, foi a Salvador na quarta-feira, onde participou de encontro comemorativo dos dez anos de governo do PT. Dilma vem enfrentando problemas com o partido e tem sido muito criticada pelos "companheiros". A corrente majoritária da legenda a acusa de se distanciar de uma crise na qual está no epicentro. No sábado passado, ela cancelou participação na reunião do diretório regional do partido. E parte do grupo interpretou a ausência de Dilma como um sinal de retaliação ao ex-presidente Lula. (EC)

ção profissional são os setores do governo federal que receberam as melhores avaliações da população. Comparando a crise enfrentada hoje por Dilma com o pior momento vivido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2005, no escândalo do Mensalão, Fonseca pondera que a diferença está no crescimento econômico registrado naquele período do governo Lula, ao contrário do cenário enfrentado por Dilma em 2013. "É possível recuperar (a popularidade), vai depender da evolução das condições econômicas, que não vão bem", ponderou. Chamou a atenção na pesquisa os serviços públicos considerados de qualidade adequada pela população. No topo do ranking aparecem os Correios (25% disseram que a qualidade do serviço é alta e 53% avaliaram como adequada), seguidos dos serviços de fornecimento de energia elé-

87

por cento dos entrevistados pelo Ibope consideram a segurança pública e a saúde pública como de má qualidade trica (18% apontaram alta qualidade e 58% de qualidade adequada), abastecimento de água (17% de alta qualidade e 52% de qualidade adequada) e iluminação pública (11% de alta qualidade e 47% de qualidade adequada). Transporte público (73%), serviços hospitalares (87%) e segurança (87%) foram considerados de baixa qualidade pelos entrevistados.

DESEMPENHO DOS GOVERNADORES Diferentemente das outras pesquisas realizadas pela CNI, o levantamento também analisou o impacto das manifestações sobre a avaliação dos governadores. Foram analisados os seguintes Estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. As administrações menos populares, são, na ordem, Sérgio Cabral Filho (Rio de Janeiro, com apenas 12% de avaliação positiva), Marconi Perillo (Goiás, com 21%), Tarso Genro (Rio Grande do Sul, com 25%) e Geraldo Alckmin (São Paulo, 26%). A avaliação pessoal desses governadores segue a mesma lógica. Cabral, governador que vem sendo alvo de frequentes protestos no Rio, é o pior avaliado (29% de ótimo ou bom), seguido por Perillo

(34%) e Alckmin (40%). Na outra ponta, o mais bem avaliado, porcentualmente disparado, é o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato do PSB à Presidência da República. Campos tem 76% de avaliação positiva. Seu governo também é o que tem melhor avaliação: 58% consideram sua administração "ótima" ou "boa". O governo Dilma tem aprovação menor do que o dele: 41% aprovam a gestão da petista no Planalto. No entanto, como não há pesquisa prévia em relação aos governadores, não é possível estabelecer uma comparação que permita mensurar a queda (ou crescimento) na popularidade deles. O segundo governador mais bem avaliado foi Beto Richa (PSDB), do Paraná. Seu governo foi considerado ótimo ou bom por 41% dos entrevistados. Um dos alvos preferenciais dos manifestantes minei-

ros, o governador Antonio Anastasia (PSDB), que não pode se reeleger, apareceu com 36% de ótimo e bom. Anastasia é afilhado político e sucessor no Estado do senador Aécio Neves, nome do PSDB que deverá disputar a eleição presidencial de 2014. Na média nacional, 28% dos que participaram da pesquisa Ibope consideram que o governador de seu Estado tem uma gestão ótima ou bom. O índice nacional em relação à gestão Dilma é de 31%. A pesquisa do Ibope feita a pedido da CNI foi realizada entre os dias 9 e 12 de julho, com 7.686 pessoas com mais de 16 anos de idade, em 434 municípios. A margem de erro dos números nacionais é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. No caso dos levantamentos estaduais, a margem de erro da pesquisa Ibope cresce para três pontos porcentuais. (Agências)

Ampla maioria é favorável às manifestações

A

Paulistas pedem apoio na segurança

T

rês em cada quatro paulistas consideram que o apoio do governo federal na área de segurança pública é menor ou muito menor do que deveria. Ao todo, 75% dos entrevistados na pesquisa CNI/Ibope tiveram essa avaliação, outros 10% avaliaram que a ajuda tem sido na medida certa e 4% consideram acima ou muito do necessário.

Na pesquisa, 7% dos entrevistados não souberam ou não responderam à pergunta. O índice do Estado de São Paulo é inferior à média nacional. No Brasil, 71% dos entrevistados consideram que a ajuda federal é menor do que deveria. A pesquisa também apontou que 77% dos entrevistados de São Paulo consideraram que o apoio do governo fe-

deral na área de educação é menor ou muito menos do que o desejado pela população. A média nacional desse indicador é de 68%. A CNI informou que a pesquisa foi feita entre 9 e 12 de julho. Alckmin – Chefe do executivo de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que tentará a reeleição em 2014, foi o quarto governador mais mal avalia-

do. Com 26% de citações no item ótimo ou bom, ele só ficou atrás de Tarso Genro (PT), do Rio Grande do Sul (25%), Marconi Perillo (PSDB), de Goiás (21%) e de Sergio Cabral (PMDB), do Rio com 12%. Em outra questão, 34% disseram que confiam no governador, 59% não confiam e 7% não responderam ou não souberam responder. (Agências)

pesquisa CNI/Ibope mostra também que 89% dos entrevistados se posicionaram favoráveis às manifestações que ocorreram no País, frente a 9% contrários aos protestos. Apesar disso, a maior parte declarou não ter participado das ações: 84%. Apenas 9% disseram ter atuado em protestos. Quanto à atuação dos governos e do Congresso Nacional em resposta às manifestações, mais de 30% desaprovaram totalmente as ações. Em pergunta sobre o principal motivo que faria o entrevistado participar de novos protestos, a resposta mais frequente foi mais investimento em saúde, com 43%. Em segundo lugar, aparece a luta contra a corrupção, com 35%, e em terceiro, a falta de segurança pública, com 20%. A batalha contra a inflação aparece na quarta posição, com 16%. A CNI informou que a pesquisa foi feita entre 9 e 12 de julho, com 7.686 pessoas com mais de 16 anos de idade, em 434 municípios. A margem de erro é de dois pontos porcentuais. (Estadão Conteúdo)

Impostos são altos, dizem 91% dos entrevistados. Na média do País, 74% acreditam que os recursos são mal utilizados pela presidenta Dilma Rousseff e seus ministros.

A

pesquisa de opinião encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope aponta que 91% das pessoas entrevistadas consideram a carga tributária brasileira alta demais. Outro dado apresentado, ontem, pela CNI, mostra que 53% dos entrevistados acreditam que maior parte dos recursos arrecadados vão para o governo federal. A pesquisa CNI/Ibope mostra, também, que 51% dos entrevistados acreditam que os Estados e municípios não têm recursos para proverem os serviços públicos principais. No entanto, as pessoas

ouvidas apontaram que em dois Estados há recursos suficientes para investimentos públicos. Segundo os dados consolidados, o Rio de Janeiro foi apontado por 60% dos entrevistados e Goiás, por 51%. Os dados mostram que esses foram os dois Estados com a menor taxa de avaliação dos governos como bom ou ótimo, com 12% e 21%, respectivamente. Rio de Janeiro e Goiás também foram avaliados com os piores índices de confiança nos governadores, 25% dos fluminenses dizendo que confiam e 29% dos goianos compartilham da mesma opinião.

Na avaliação das prefeituras, 62% dos entrevistados responderam que acreditam que seus governos municipais precisam de ajuda do governo federal para realizarem os serviços públicos, enquanto 31% disseram que a prefeitura tem recursos suficientes. Má distribuição – Na interpretação do gerente de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, é um erro considerar que a população não entende de questões tributárias e sobre como isso interfere na vida das pessoas. "A minha interpretação é que, no todo, as pessoas entendem que o governo já tem os recursos

suficientes, mas não distribui bem esses recursos [do governo federal para os governos estaduais e municipais]", disse ele. A utilização dos recursos é mal avaliada pela população. Na média do País, 74% acreditam que os recursos são mal utilizados pela presidenta Dilma Rousseff e seus ministros como, também, pelos governadores e secretários. As prefeituras são mal avaliadas, com 70% das pessoas apontando a má utilização dos recursos pelo prefeito e secretários municipais. O Estado mais mal avaliado é o Rio de Janeiro, onde 87% dos entrevistados acre-

ditam que os recursos estão sendo mal empregados. Em seguida, aparecem São Paulo e Goiás com 81% e 79% de pessoas reconhecendo a má utilização dos recursos públicos, respectivamente. A pesquisa constatou, ainda, que 42% dos entrevistados acreditam que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do seu Estado é maior que os demais. Entre os paulistas, 61% dos entrevistados têm a percepção que o ICMS é maior que o praticado por outros Estados. Entre os cariocas e gaúchos essa percepção foi constatada por 50% dos entrevistados. (ABr)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

7 Há no exterior, de forma ilícita, quantia infinitamente maior que o bloqueado. Gilson Dipp, ministro do STJ

olítica

Brasil traz R$ 40 mi de paraísos fiscais Recurso repatriado vai direto para os cofres do Tesouro Nacional

O

Morosidade retarda resgate

O

principal obstáculo para o Brasil recuperar mais rapidamente o dinheiro desviado por corrupção ou lavagem de dinheiro é a morosidade do sistema judicial. A afirmação foi feita pelo secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão, durante a comemoração dos dez anos de criação da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro. Segundo Abrão, para a efetiva repatriação dos recursos é preciso ter o trânsito em julgado da ação (isto é, quando não há possibilidade de novos recursos) dentro do território brasileiro, combinado com o trânsito em julgado da mesma ação no país onde os recursos estão depositados. Daí a dificuldade das autoridades. Ainda, de acordo com Paulo Abrão, o Brasil precisa adotar de uma vez por todas os padrões internacionais no que se refere à lavagem de dinheiro e à corrupção, já que esses são crimes transnacionais.

"Esses recursos circulam em paraísos fiscais que acabam por obstaculizar a capacidade do Estado de identificar os autores dos depósitos", ressalta o secretário Nacional de Justiça. Recentemente o Congresso aprovou a Lei de Combate ao Crime Organizado, que criou técnicas de investigação e simplificou determinados procedimentos. De acordo com o secretário Nacional de Justiça, antes disso, havia uma lacuna jurídica e as investigações acabavam anuladas por falta de respaldo jurídico às ações de investigação da polícia e do Ministério Público. Foi aprovada também a Lei de Combate à Lavagem de Dinheiro. Agora, a expectativa das autoridades é que deputados e senadores aprovem a tipificação criminal dentro do financiamento ao terrorismo. No âmbito do Executivo, outra medida necessária, na avaliação de especialistas, é a ampliação dos acordos de co-

FGTS: aliados contra fim da multa de 10%

E

m mais uma reação ao Palácio do Planalto, líderes da base aliada defenderam ontem que o Congresso derrube o veto integral da presidente Dilma Rousseff ao projeto de lei que acabava com a multa adicional de 10% do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) pago pelas empresas em casos de demissão sem justa causa. Na justificativa do veto, o governo federal sustenta que a extinção da multa adicional retiraria R$ 3 bilhões por ano das contas do FGTS sem que houvesse medidas para compensar o impacto financeiro, uma das exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal. O Planalto argumenta que a sanção do texto levaria à redução de investimentos em programas sociais, com forte impacto no desenvolvimento do Minha Casa, Minha Vida.

Mas parlamentares aliados querem que o texto do projeto seja restabelecido pelo Congresso, em votação secreta marcada para o dia 20 de agosto. Desde o início do mês, os congressistas mudaram o rito de análise dos vetos presidenciais e decidiram que têm de ser apreciados em até 30 dias, sob pena de trancarem a pauta do Legislativo. A mudança tem potencial de causar rombos bilionários no caixa do governo. Para derrubar um veto, é necessário o apoio de ao menos 257 deputados e 41 senadores. "A gente vai colocar todo o empenho para derrubar o veto", afirmou o líder do PSD na Câmara, Eduardo Sciarra (PR). "Esse veto representa a instituição de um imposto, um tributo a mais", disse Beto Albuquerque, líder do PSB. (Estadão Conteúdo)

operação internacional, especialmente com os países conhecidos como paraísos fiscais. "O problema é que os países são os mesmos que se recusam a fazer negociações de apoio para permitir intercomunicação de informações e troca de experiência",diz ele. Entre as estratégias de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro para 2013 está a melhoria do sistema de proteção à testemunhas. "Nós temos que criar um protocolo de abordagem para tratamento da testemunha, para que haja facilitações e padronização de procedimentos de todos os órgãos públicos. Se eu coloco um cidadão sob regime de proteção, é preciso que a Receita Federal tenha um sistema próprio que altere as suas identificações. É preciso que o Ministério do Trabalho nos ajude na recolação profissional para a reconstituição da vida dele, fora as questões de segurança", explica Paulo Abrão. (ABr)

Brasil conseguiu recuperar, desde 2008, cerca de R$ 40 milhões em ativos ilegais que estavam em paraísos fiscais no exterior. A maior parte desse montante provém de desvios de recursos públicos e de lavagem de dinheiro. O recurso repatriado vai para a Conta Única do Tesouro Nacional. O balanço foi apresentado ontem pelo Secretário Nacional de Justiça do Ministério da Justiça, Paulo Abrão, no lançamento do livro 'Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro: 10 Anos de Organização do Estado Brasileiro Contra o Crime Organizado'. Segundo Abrão, há ainda outros R$ 300 milhões bloqueados no exterior aguardando os trâmites legais para serem repatriados, referentes a 45 casos sob investigação. Os recursos concentram-se sobretudo na Suíça. Há também dinheiro nos Estados Unidos, Ilhas Jersey e América Central, segundo ele. BANESTADO E TRT A maior parte dos R$ 40 milhões já recuperados se refere a três casos de corrupção no País: o escândalo do Banestado, o Propinoduto no Rio de Janeiro e os desvios no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) em São Paulo. Neste caso, Abrão lembrou que a Secretaria conseguiu recuperar recentemente US$ 4,7 milhões desviados pelo juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto, num processo que se arrastou por 10 anos. Ao longo da primeira década de existência da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), o País chegou a

identificar R$ 11 bilhões no exterior de movimentações suspeitas, mas apenas R$ 300 milhões se confirmaram como dinheiro ilícito. O valor já bloqueado e o reavido pelas autoridades brasileiras é considerado pequeno pelo ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele, no entanto, ressaltou avanços obtidos com a criação da Enccla. "Pouco é. Existem estudos de que haja no exterior, de forma ilícita, uma quantia infinitamente maior do que aquilo que está bloqueado", disse o ministro, que também participou da cerimônia. Além dos ativos financeiros, há também outros bens bloqueados e

restituídos. Abrão citou a repatriação de obras de arte no caso do Banco Santos e de 300 veículos roubados que estavam na Bolívia. "Há também ação de bloqueio de 450 quilos de esmeraldas", informou. ENCCLA Criada em 2003, a Enccla congrega vários órgãos e atua na prevenção e combate à corrupção e à lavagem de dinheiro. Hoje, cerca de 70 entidades fazem parte da estratégia, entre elas estão : Controladoria-Geral da União (CGU), Tribunal de Contas da União (TCU), Banco Central, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Ministério Público e Advocacia-Geral da União (AGU). (EC)

SECRETARIA DA SAÚDE DIVISÃO TÉCNICA DE SUPRIMENTOS - SMS.3 ABERTURA DE LICITAÇÕES Encontram-se abertos no Gabinete, os seguintes pregões: PREGÃO ELETRÔNICO 191/2013-SMS.G, processo 2013-0.113.997-8, destinado ao registro de preço para o fornecimento de DISPOSITIVOS PARA COLETA MÚLTIPLA 25G COM TRAVA DE SEGURANÇA E TUBO PARA COLETA DE SANGUE COM FLUORETO DE SÓDIO ADULTO, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Laboratório, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 9 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 237/2013-SMS.G, processo 2013-0.160.117-5, destinado ao registro de preço para o fornecimento de PULSEIRA DE IDENTIFICAÇÃO INFANTIL E ADULTO, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 8 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 244/2013-SMS.G, processo 2013-0.168.412-7, destinado ao registro de preço para o fornecimento de SERINGAS 50UI E 100UI PARA INSULINA, USO DOMICILIAR, DESCARTÁVEL, ESTÉRIL, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 26 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 7ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 245/2013-SMS.G, processo 2013-0.163.822-2, destinado ao registro de preço para o fornecimento de MEDICAMENTOS SUJEITOS A CONTROLE ESPECIAL VI, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Medicamentos, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 27 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 7ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 252/2013-SMS.G, processo 2013-0.122.856-3, destinado ao registro de preço para o fornecimento de AGULHA HIPODÉRMICA DESCARTÁVEL ESTÉRIL 40 X 12 MM, para a Divisão Técnica de Suprimentos SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 13 horas do dia 9 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 5ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 253/2013-SMS.G, processo 2013-0.113.991-9, destinado ao registro de preço para o fornecimento de EDTA -T 17% SOLUÇÃO, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Odontologia, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 13 horas do dia 12 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 5ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 254/2013-SMS.G, processo 2013-0.169.099-2, destinado ao registro de preço para o fornecimento de COBERTURA, CADÁVER, DESCARTÁVEL, TAMANHO PEQUENO E MÉDIO, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 13 horas do dia 13 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 5ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 261/2013-SMS.G, processo 2013-0.113.906-4, destinado ao registro de preço para o fornecimento de FRALDA DESCARTÁVEL PREMATURO, FRALDA DESCARTÁVEL INFANTIL, TAMANHO P E G, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 12 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 262/2013-SMS.G, processo 2012-0.288.411-0, destinado à aquisição de TONER DE ALTO RENDIMENTO PARA IMPRESSORA BROTHER MFC - 9460 CDN, para a Divisão Técnica de Fiscalização, Comunicações e Informações - DTFCI/Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 14 horas do dia 12 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 263/2013-SMS.G, processo 2013-0.074.017-1, destinado ao registro de preços para o fornecimento de ANTÍGENO NS1 DE DENGUEVÍRUS E CONJUNTO PARA DETERMINAÇÃO (CAPTURA DE IGM - ELISA), para a Coordenadoria de Vigilância em Saúde - COVISA/Gerência do Centro de Controle de Zoonoses - GCCZ, do tipo menor preço unitário. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 14 horas do dia 13 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 264/2013-SMS.G, processo 2013-0.127.471-9, destinado ao registro de preço para o fornecimento de CAIXA DE PAPELÃO PLASTIFICADA PARA MICROTUBOS, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Laboratório, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 13 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 265/2013-SMS.G, processo 2013-0.131.797-3, destinado ao registro de preço para o fornecimento de LENÇOL PARA CAMA COM ELÁSTICO 1,40CM X 2,20CM, para a DivisãoTécnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/ÁreaTécnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 14 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 4ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. PREGÃO ELETRÔNICO 274/2013-SMS.G, processo 2013-0.170.050-5, destinado ao registro de preço para o fornecimento de SELANTE FOTOPOLIMERIZÁVEL, ÓXIDO DE ZINCO E CIMENTO CIRÚRGICO LÍQUIDO, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras - GTC/Área Técnica de Odontologia, do tipo menor preço. A abertura/realização da sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 9 horas do dia 12 de agosto de 2013, pelo endereço www.comprasnet.gov.br, a cargo da 3ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. RETIRADA DE EDITAIS Os editais dos pregões acima poderão ser consultados e/ou obtidos nos endereços: http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br; www.comprasnet.gov.br, quando pregão eletrônico; ou, no gabinete da Secretaria Municipal da Saúde, na Rua General Jardim, 36 - 3º andar - Vila Buarque - São Paulo/SP - CEP 01223-010, mediante o recolhimento de taxa referente aos custos de reprografia do edital, através do DAMSP, Documento de Arrecadação do Município de São Paulo. DOCUMENTAÇÃO - PREGÃO ELETRÔNICO Os documentos referentes às propostas comerciais e anexos, das empresas interessadas, deverão ser encaminhados a partir da disponibilização do sistema, www.comprasnet.gov.br, até a data de abertura, conforme especificado no edital.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

sexta-feira, 26 de julho de 2013

ISRAEL Ministro de Energia vê possível diálogo com palestinos no dia 30 de julho

nternacional CCTV/Reuters - 24/07/13

IRAQUE Atentados a bomba em cafés e restaurantes deixam 42 mortos

Aeromedia.es/Reuters

Um maquinista com gosto por alta velocidade

U

m dos maquinistas do trem que descarrilou na quarta-feira em Santiago de Compostela, na Espanha, será acusado hoje por ter provocado o acidente, que deixou 80 mortos e 130 feridos. Ele está internado sob custódia policial. "Descarrilei, o que eu faço?", disse o condutor Francisco José Garzón, de 52 anos, em conversa telefônica após a tragédia. Ele é maquinista há 30 anos. "Espero que não haja mortos, porque isso vai recair sobre a minha consciência", afirmou Garzón à estação. Jornais locais publicaram trechos de sua página no Facebook em que se gabava de dirigir trens em alta velocidade. A conta foi apagada ontem. (Agências)

Uma câmara filmou o momento exato do acidente. O condutor reconheceu que trem estava a 190 km/h, quando o limite era de 80 km/h. Zoubeir Souissi/Reuters

Assange tem uma nova missão: ser senador.

Refugiado na embaixada do Equador em Londres há mais de um ano, o fundador do WikiLeaks lança partido político e se candidata ao Parlamento da Austrália. Ele promete defender os direitos dos solicitantes de asilo, o meio ambiente e a liberdade de imprensa. A grande dúvida é se ele conseguirá sair para tomar posse. Joe Castro/EFE

Manifestantes protestam ao redor de veículo que leva corpo de Brahmi

O FIM DA VOZ LIVRE Mais um líder opositor é assassinado na Tunísia

Traição - Nos EUA, o soldado Bradley Manning, responsável por ter vazado os documentos confidenciais ao WikiLeaks, foi acusado de trair a confiança de seu país e querer chamar atenção. Segundo os promotores, o ex-analista de inteligência no Iraque sabia que fornecer segredos ao WikiLeaks equivalia a colocá-los nas mãos de inimigos como a Al-Qaeda. Em seus argumentos finais, a promotoria defendeu a acusação de "ajuda ao inimigo", a mais grave de Manning, a quem o governo norte-americano solicita a prisão perpétua.

"Por seu treinamento, ele sabia claramente o dano que podiam causar os vazamentos e sabia que com o WikiLeaks a informação chegaria ao inimigo", concretamente a organizações terroristas como a AlQaeda na Península Arábica, assegurou o chefe da promotoria, o coronel Ashden Fein. A promotoria disse ainda que o soldado de 25 anos "era uma pessoa que só se preocupava com si mesma", que "não queria ser preso" e que "tinha apenas uma missão: obter e revelar informação que o WikiLeaks queria". (Agências)

Sana/Reuters

100 mil mortos na Síria ONU pede realização de conferência de paz

O Rotina: carro-bomba matou dez pessoas em Damasco ontem.

secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Kimoon, confirmou ontem que mais de 100 mil pessoas já morreram desde o início da guerra civil da Síria em março de 2011. Ban pediu que o governo e a oposição da Síria interrompam a violência e declarou que "é imperativo realizarmos uma conferência de paz o mais rápido possível".

Ban fez a declaração antes de conversar com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry. "Não há solução militar para a Síria", disse Kerry. "Há apenas uma solução política." EUA e Rússia propuseram em maio a realização de uma cúpula em Genebra sem que até o momento os esforços diplomáticos tenham permitido que haja acordos sobre os termos da reunião. (Agências)

12

acrescentando que a formação política procura se manter fora da raia dos "bastardos" e defender a honestidade, de acordo com o jornal Syd ney Morning Herald. No caso de Assange ser impedido de tomar posse, o escritor Leslie Cannold assumirá suas funções legislativas na Austrália. Segundo as leis australianas, se um posto no Senado fica vago, a cadeira pode ser ocupada por outro membro do mesmo partido, a menos que a Câmara Baixa se oponha a essa mudança.

/04/

Assange lançou partido e candidatura para senador via Skype. O pleito está previsto para setembro.

Brahmi era crítico contumaz da coalizão governista liderada pelo Ennahda e participava da Assembleia que redige uma nova Constituição do país. O opositor havia renunciado neste mês ao cargo de secretário-geral do Partido Popular, após denunciar a "infiltração" de islamitas na sigla. Protestos contra a morte de

rs - 08

M

ilhares de pessoas foram às ruas ontem na Tunísia para protestar contra o governo islamita, após o segundo assassinato político ocorrido neste ano no país, que foi o berço da onda de levantes populares conhecida como Primavera Árabe, em 2011. O opositor Mohamed Brahmi, de 58 anos, foi morto com 11 tiros diante de sua casa na capital Túnis, na frente de sua filha e da mulher. Os atiradores fugiram em uma moto. Brahmi fazia parte do Partido Popular, que é laico e nacionalista árabe. Em 6 de fevereiro, Chokri Belaid, então líder do partido, foi morto em circunstâncias semelhantes, em um crime que resultou na renúncia do primeiro-ministro e desencadeou a pior onda de violência na Tunísia desde a derrubada do regime autocrático de Zine al-Abidine Ben Ali. A viúva de Brahmi, Mbarka, disse à Reuters que "essa quadrilha criminal matou a voz livre de Brahmi", mas não especificou quem ela acha que pode ter cometido o crime. Uma irmã de Brahmi posteriormente atribuiu o assassinato ao partido islamita governista Ennahda, que negou envolvimento e o classificou como "crime atroz e covarde". As divisões entre políticos laicos e islamitas se acentuaram na Tunísia desde o levante da Primavera Árabe, que também derrubou líderes no Egito, na Líbia e no Iêmen, além de levar a uma guerra civil na Líbia.

Reute

O

fundador do WikiL e a k s , J u l i a n A ssange, apresentou o f i c i a l m e n t e o ntem, através de uma conexão via Skype desde Londres, o seu próprio partido político – nomeado Partido WikiLeaks –, com o qual concorrerá a uma cadeira no Senado nas eleições legislativas da Austrália, previstas para ocorrer no próximo dia 14 de setembro. Assange, que se encontra refugiado há mais de um ano na embaixada equatoriana em Londres, tenta assim evitar sua extradição à Suécia, onde poderia enfrentar um processo por supostos crimes sexuais. O australiano de 41 anos ainda teme que possa ser extraditado aos Estados Unidos para enfrentar acusações por ter publicado documentos secretos do governo norteamericano em 2010. A nova formação tem entre suas reivindicações a defesa dos direitos dos solicitantes de asilo, o meio ambiente e a liberdade de imprensa. Assange é um dos três candidatos do partido para a eleição que será realizada em Victoria. O partido, que foi registrado pela Comissão Eleitoral Australiana no início deste mês, também terá candidatos nos Estados de Nova Gales do Sul e Austrália Ocidental. A porta-voz do Partido Wikileaks, Samantha Cross, afirmou que Assange "quer retornar à Austrália para ocupar sua cadeira" se for eleito,

Brahmi era crítico da coalizão governista Brahmi foram realizados em diversas cidades do país. As manifestações tiveram como alvo prédios públicos, como o do Ministério do Interior, e escritórios do Ennahda. O hospital para onde o corpo de Brahmi foi levado foi alvo de vandalismo. "Abaixo o regime dos islamitas", gritavam manifestantes. Todos os voos previstos para hoje, com destino ou procedente da Tunísia, serão cancelados, depois que uma greve geral foi convocada pelo principal sindicato trabalhista, em protesto contra a morte de Brahmi. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

c

9

idades

Papa condena corrupção e maus políticos Sebastião Moreira/EFE

E

m um discurso com forte teor político, o papa Francisco atacou ontem a corrupção e o fato da periferia ser abandonada por políticos nas grandes cidades. O pontífice deixou claro que a Igreja vai apoiar o movimento mais amplo de exigências por melhorias. "Aqui, como em todo o Brasil, há muitos jovens", disse Francisco durante visita na Favela da Varginha, na zona norte do Rio. "Vocês possuem uma sensibilidade especial frente às injustiças, mas muitas vezes se desiludem com notícias que falam de corrupção, com pessoas que, em vez de buscar o bem comum, procuram o seu próprio benefício", declarou o líder católico. Francisco também atacou a estratégia de "pacificação" das favelas no Rio de Janeiro, alertando que, enquanto a desigualdade social não for resolvida, "não há paz duradoura". Ele reconheceu os avanços sociais promovidos pelo governo, mas alertou que isso ainda não é suficiente e que a pacificação de favelas, como a que ele visita, não pode ser feita com armas. "Nenhum esforço de pacificação será duradouro, não haverá harmonia e felicidade para uma sociedade que ignora, que deixa à margem, que abandona na periferia parte Multidão concentrada na praia de Copacabana para a Festa de Acolhida da Jornada Mundial da Juventude, ontem à noite: papa pede o engajamento dos jovens no cristianismo. de si mesma", declarou o papa Antonio Lacerda/EFE Marcelo de Jesus/Folhapress durante o seu discurso. Ele ainda manifestou seu apoio a todos aqueles no Brasil que lutam por mudanças s fortes chuvas que atinsociais, em giram o Rio nos últimos uma referêndois dias soterraram os c i a a o s p r oplanos da organização da Jortestos que nada Mundial da Juventude de ganharam as realizar eventos no Campus Firuas do País dei, em Guaratiba, zona oeste desde junho. da cidade. Tanto o encontro de À s a u t o r iamanhã quanto a missa de endades, o apelo cerramento no domingo, amfoi para que bos com participação do papa Em um momento de descontração, pontífice ganha camisa personalizada do COB. Militares inspecionam o Campo da Fé, em Guaratiba, onde o papa rezaria missa. "trabalhem Francisco, foram transferidos por um munpara a praia de Copacabana. do mais justo". "Ninguém pode Apesar de ter passado por permanecer insensível às desiterraplenagem e obras de ingualdades que ainda existem fraestrutura para receber os no mundo", disse. "Não é a culestimados 1,5 milhão de peretura do egoísmo, do individuagrinos, o Campus não aguenlismo, que regula nossa societou as chuvas. "Decidimos dade. Mas sim a cultura da solicancelar e como tem vigília (os Vocês (jovens) Não deixemos Nenhum esforço Espero uma dariedade", insistiu. peregrinos passariam a noite O papa também pediu uma de amanhã para domingo no possuem uma entrar no nosso de pacificação confusão na educação de qualidade e com terreno, ao relento), sob o ponsensibilidade coração a cultura será duradouro, Jornada Mundial valores, e não apenas um sisteto de vista de saúde colocaria especial frente às do descartável não haverá da Juventude, mas ma que tem como metas "uma pessoas em risco", afirmou o injustiças, mas porque nós harmonia para quero confusão e simples transmissão de inforprefeito Eduardo Paes. muitas vezes se somos irmãos. uma sociedade agito nas dioceses, mações com o fim de gerar luDesde a semana passada hacros", em uma crítica direta ao via o temor de que o local não tidesiludem com Ninguém é que ignora, que que vocês saiam às sistema privado de ensino. vesse condição de receber os notícias que falam descartável. abandona na ruas. Quero que a Bote fé – Em contraste com o peregrinos. O receio era de pade corrupção. periferia parte de Igreja vá para as discurso da favela, à noite, na ne de infraestrutura e de prosi mesma. ruas. praia de Copacabana, o papa blemas de acesso. As chuvas Francisco fez um apelo aos mipioraram a situação. Ontem um Luca Zennaro/Reuters lhares de jovens que foram vê- Roberto Vázquez/Estadão Conteúdo caminhão de refrigerantes filo para que se voltem para a escou atolado no terreno. piritualidade. O discurso foi duFuncionários da prefeitura rante a Festa de Acolhida da JorFrancisco pede tradicional simpatia para Santa Clara que vistoriaram a área pela manada Mundial da Juventude. nhã chegaram a afundar a perNo pronunciamento marcana na lama até a altura do joeprefeito paraolímpica, do por citações da Bíblia e lindo Rio de ontem, no Palácio lho. Paes só foi convencido deguagem coloquial, o pontífice pois que técnicos disseram que Janeiro da Cidade. Paes recorreu a uma gíria bem cariorecebeu uma recebeu a dica ao havia risco para os jovens. ca – "bote fé" – para conclamar o Recursos – Paes disse que a recomendação dizer que a única público a se engajar no cristiaJMJ não recebeu "um tostão de do papa Francisco "coisa que ele nismo, deixar as obsessões madinheiro público". Segundo ele, para acabar com não tinha como teriais - "o ter, o dinheiro, o poo gasto de R$ 26 milhões infora chuva que não resolver na der"- e trocar a si mesmos por mado na semana passada se para de cair na visita do papa Deus como centro da vida. referia aos custos de serviços cidade. O era o tempo" "Mas o que podemos fazer? públicos comuns aos grandes pontífice durante a 'Bote fé'", pediu o Santo Padre, eventos, como limpeza públimandou Jornada no discurso, no qual recorreu a ca, segurança e saúde. O prelevar uma Mundial da O ex-jogador de basquete O papa Francisco recebeu a chave uma imagem familiar - a prefeito pediu aos peregrinos que Juventude Oscar Schmidt se colocou de da cidade do Rio de Janeiro, em sua dúzia de paração de comida - para exevitem dormir em Copacabaovos para as (JMJ). joelhos ontem para receber a primeira agenda oficial, ontem. por seu pensamento. "A cruz na, já que não será possível irmãs clarissas, freiras da Simpatia – benção do papa Francisco Na cerimônia ocorrida no Palácio da Jornada Mundial da Juventransferir toda a estrutura monordem de Santa Clara, pois Segundo crenças herdadas na visita do pontífice ao Palácio da Cidade, na zona sul, o pontífice tude peregrinou através do tada em Guaratiba. iria ajudar. dos portugueses, três são os da Cidade, no Rio de Janeiro. abençoou as bandeiras olímpica Brasil inteiro com este apelo. O atleta luta contra um câncer no Em Guaratiba havia uma "Ele sugeriu que mandasse santos invocados para e paraolímpica, que estão no Rio, Bote fé: o que significa? Quanestrutura de lanchonetes pauma dúzia de ovos (às irmãs acalmar as tormentas: cérebro e passou recentemente já que o município será sede do se prepara um bom prato e ra alimentar os fiéis. Não é clarissas) para ver se melhora Santa Clara, Santa Bárbara e por uma cirurgia para retirar dos Jogos Olímpicos de 2016. vê que falta o sal, você então possível avaliar se os restauo tempo, e já estou São Jerônimo. um tumor. Ele ainda faz Francisco não fez nenhum 'bota' o sal; falta o azeite, enprovidenciando isso urgente", Santa Clara teria o poder de rantes de Copacabana, sursessões de quimioterapia discurso, mas depois de dar a tão 'bota' o azeite... 'Botar', ou preendidos com a mudança, disse o prefeito após trazer bom tempo, por para concluir o tratamento. benção brincou com os atletas seja, colocar, derramar." (Esterão capacidade de atender analogia de seu nome com o Oscar não contou o teor da presentes ao evento. “Vençam por cerimônia de benção das tadão Conteúdo) a todos. (Folhapress) bandeiras olímpica e verbo clarear. (Agências) conversa com o pontífice. mim”, afirmou. (Agências)

JMJ: missa será em Copacabana.

A

FRANCISCO FALOU...

Contra a chuva, ovos para a santa.

O

OSCAR ABENÇOADO

CHAVE DA CIDADE


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

c

sexta-feira, 26 de julho de 2013

idades

Violência: latrocínios disparam em São Paulo.

Diogo Zanatta/Folhapress

Secretário da Segurança Pública diz que meta é a redução imediata dos casos de roubos seguidos de morte

O

Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Fernando Grella, secretário da Segurança Pública, comenta em coletiva os dados divulgados .

Nos seis primeiros meses deste ano, a cidade de São Paulo registrou 615 casos de homicídios dolosos, com 659 vítimas. O número de ocorrências é 4,9% maior se comparado ao mesmo período do ano passado, quando houve 586 casos, com 622 mortes. No Estado, houve 2.236 crimes desse tipo entre janeiro e junho, que deixou 2.383 mortos. O número de casos é 2,33% maior do que o mesmo período do ano passado, quando a Polícia Civil registrou 2.185 casos de homicídio doloso, com 2.311 vítimas. O Manual de Interpretação da Estatística de Criminalidade da Secretaria da Segurança Pública indica que os dados devem ser comparados com o período correspondente do ano anterior. Assim, junho de 2012 deve ser relacionado com junho 2013. O manual diz que "índices

criminais estão sujeitos às variações climáticas, sazonais e irregulares" e cita, como exemplo, o verão (mais gente na rua, por mais tempo) e as férias escolares. Chacina – Um empresário e seus dois filhos foram assassinados a tiros de fuzil e pistola dentro de casa na manhã de ontem em Diadema, na Grande São Paulo. Segundo a Polícia Militar, duas vítimas morreram no local e outra em um hospital da cidade. A namorada de um dos filhos do empresário foi baleada na perna. De acordo com PM, ela se fingiu de morta para não ser atingida novamente. Na garagem da casa havia três motos e um veículo, que não foram roubados. Nenhum outro objeto de valor foi roubado, segundo a PM. O empresário era dono de uma empresa de entregas na região do ABC. Vizinhos ouviram os tiros e

chamaram a polícia, que chegou ao local por volta das 6h30. Os criminosos fugiram em um Honda Fit prata. De acordo com o Boletim de Ocorrência, foram disparados, no total, 43 tiros: 11 de fuzil calibre 223, 20 de pistola 380 e sete de pistola 45. Cinco tiros não tiveram sua munição identificada. Os calibres 223 e 45 são de uso restrito das Forças Armadas e de instituições policiais. À tarde, dois homens foram detidos em Santos sob suspeita de envolvimento no crime. Um deles está internado e pode ter sido baleado por uma das vitimas, segundo a polícia, que não informou se eles são maiores de idade ou se têm antecedentes criminais. Equipes ainda fazem buscas por outros criminosos. O Setor de Homicídios da Seccional de Diadema é responsável pelas investigações. (Agências)

Passo Fundo (RS) amanheceu coberta por uma camada de gelo

Frio não dá trégua, mas deve melhorar um pouco.

A

cidade de São Paulo registrou temperaturas abaixo de 10°C durante cerca de 44 horas e 30 minutos nos últimos dias, segundo o monitoramento do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). O centro de monitoramento do instituto em Santana (zona norte) registrou a primeira queda da temperatura abaixo dos 10°C às 15h30 de terça. Essa barreira só foi superada novamente ontem às 12h. A menor temperatura registrada na madrugada de ontem em Santana foi de 8°C, com sensação térmica de 3°C devido à ventania na região. A máxima chegou a 11,2°C, às 15h. Às 18h, o instituto registrava uma temperatura média de 9°C na cidade, com sensação térmica de 2°C. Estações meteorológicas do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da Prefeitura, registraram temperaturas de até 7°C em alguns bairros da Capital na madrugada. A previsão do Inmet é que

as temperaturas variem entre 8°C e 15°C hoje. Entretanto, a sensação térmica pode chegar a 0°C nas horas mais frias do dia. O céu vai permanecer nublado na maior parte do dia, principalmente no início da manhã. Morte – Um morador de rua foi encontrado morto na manhã de ontem em uma rua da Liberdade, no Centro. A polícia suspeita que ele tenha morrido de hipotermia, em decorrência do frio. Segundo a Polícia Civil, o homem, que aparentava ter em torno de 60 anos, não tinha nenhum ferimento aparente e estava sozinho quando foi encontrado. Neve no Sul – Voltou a nevar na serra catarinense ontem. De acordo com o Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia, o fenômeno foi registrado no Morro da Igreja, localidade conhecida por ser um dos pontos mais altos do estado. (Agências)

Fotos: Divulgaç ão

s latrocínios em todo o Estado de São P a u l o a u m e n t aram de 25 casos em junho de 2012 para 30 no mês passado. Trata-se de uma alta de 25%, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública divulgados ontem. Na capital paulista houve nove casos em junho – o mesmo número do ano passado, mas com uma vítima a menos do que 2012, quando dez pessoas morreram em ocorrências de roubo seguido de morte. O número de vítimas pode superar a quantidade de casos porque um crime pode ter mais de uma morte, como ocorre em chacinas. O número de casos de roubos no Estado subiu 9,3% em junho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em junho de 2013, o Estado registrou 22.647 casos de roubos, ante 20.715 no mesmo mês de 2012. Na Capital, o número de ocorrências desse tipo também cresceu – 12,8% no mesmo período –-, passando de 9.934 para 11.214. De acordo com os dados, o número de homicídios dolosos (com intenção de matar) no Estado de São Paulo caiu 10,3% em comparação com junho do ano passado. Na Capital, esse índice teve queda de 12%. Meta – O secretário da Segurança Pública, Fernando Grella, disse que tem como meta a redução imediata dos casos de latrocínio. "Para isso, vamos intensificar a apreensão de armas e prisão de suspeitos."

Neve espetacular e frio recorde em São José dos Ausentes (RS)

SEU JUCA ÀS VOLTAS COM O FRIO

O

branco, pois ele é uma pessoa bem humorada, como atesta a entrevista que se segue. Metrópole - Seu Juca: o senhor tomou banho ontem? José Juca Silveira de Moraes Para falar a verdade, não. Quando o frio é muito forte, a gente pula o dia, porque o chuveiro não esquenta nada. Isso, quando a água não congela. Ontem, por exemplo, a água só chegou à uma da manhã. E não foi por escassez. Foi prevenção de congelamento. Na minha casa, a água congelada dentro dos canos estourou as paredes. O frio aqui mexe com a vida da gente, até para o pessoal ter filho. Metrópole - Como assim? Atrapalha mesmo debaixo de cobertas?

Moraes - Não é dessas coisas que estou falando. Estou dizendo que um bebê que a fase de engatinhar coincida com o inverno é um problema, pois o piá fica prá lá e prá no chão com muito frio. É melhor nascer no inverno para engatinhar até o verão e outono. No inverno seguinte o piá já está andando. Metrópole - Onde mais o frio altera a rotina da cidade? Moraes - Quando fica muito forte as aulas são suspensas. E se cai neve, povo evita ao máximo andar de carro, pois é fácil perder o controle. Você pisa no freio e é como se não pisasse. Ainda bem que aqui tudo é pertinho. Aqui os carros têm anticongelante no líquido do radiador. Como na Europa. Metrópole - O que o senhor faz

para combater o frio, além de se agasalhar e acender fogo? Moraes - Eu levo bolsa de água quente prá cama para esquentar os pés. Tem gente que usa lençol térmico ou aquecedor. E têm os mais antigos que fazem do jeito dele, como minha mãe e minha avó faziam. Metrópole - O que elas faziam? Moraes - Passavam a roupa de cama e o pijama da piazada na hora de dormir. Ou esquentavam um tijolo no fogo, enrolavam num pano e ajeitavam o embrulho na cama. Eu, para mim, também faço uma gemada batida por uns dez minutos com três colheres de açúcar. Quando a gemada está bem cremosa, então eu acrescento vinho tinto quente com paus de canela e cravo. É uma delícia e bota até um moribundo em pé.

C

aso o recémnascido filho de William – George Alexander Louis – vier a subir no trono da Inglaterra, ele será o seu 65º ocupante, se, conforme a ordem de sucessão, for antecedido do príncipe Charles, seu avô, e do seu pai. Quando estiver em compasso de espera como herdeiro imediato, à semelhança do príncipe Charles em relação à rainha Elizabeth II, ostentará o título de Príncipe de Gales. Ao ser entronizado, receberá o nome de George VII, que remete a São Jorge, padroeiro da Inglaterra. Será a quarta cabeça coroada da Dinastia de Windsor, iniciada em 1917. Com vida ainda tão curta, esta casa produziu três momentos célebres: a abdicação de Eduardo III, em 1936, para casar

com a plebeia Wallis Simpson, conhecida como Duquesa de Windsor; a bravura de George VI, que, ao lado de Winston Churchill, conduziu a Inglaterra combalida mas vitoriosa na difícil II Guerra e propiciou um belo filme – O Discurso do Rei – John Stillwell/Reuters - 23/07/13

senhor José Silveira de Moares, conhecido como Juca, 57 anos, mantém seu telefone celular na Internet. Isto significa, por exemplo, que se um sujeito de qualquer parte do mundo quiser combinar algum deslocamento em eventual viagem a São José dos Ausentes, pode falar com ele. A pequena cidade gaúcha de 3.180 habitantes, situada na divisa entre o Rio Grande e Santa Catarina, está tendo grande exposição no noticiário devido à queda de neve e as temperaturas mínimas recordes – três graus negativos – nos últimos dias. Na verdade, sempre nevou por lá, mas somente nos últimos anos a cidade vem ganhando destaque no turismo, que agora já compete com a batata e a maçã na economia local. Deve ser bom andar com Juca no seu Prisma 1.4

O FUTURO DO REIZINHO

relativo à superação da sua gagueira; a vida e morte de Lady Di. Será educado para ser rei. Não será pouca coisa, mesmo numa monarquia democrática, pois conforme as frequentes pesquisas de opinião junto à população, o trono é legitimado pela vontade popular.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

11

Clássicos da TV Cutura

d

cultura

Orquestra do Festival de Lucerna, sob regência do italiano Claudio Abbado. No programa, Sinfonia Nº 35 (Haffner) de Mozart e árias para soprano com Christina Schäfer. Domingo (28). 11h45.

Fotos: Divulgação

NA UMBRIA, DE LAMBORGHINI. José Guilherme R. Ferreira

Montefalco: vocação para vinhas e oliveiras.

O

Viagens digitais Rita Alves

A

inda não sabe o que fazer no último fim de semana de férias? Diversão garantida é visitar o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File) no Centro Cultural Fiesp. Na 14ª edição do festival, crianças e adultos podem aproveitar as atividades, distribuídas em quatro espaços do Centro Cultural: a Galeria de Arte, Galeria de Arte Digital Sesi (fachada do prédio), o Espaço Fiesp I e o Espaço Mezanino. E se o metrô Trianon-Masp fizer parte do caminho, mais arte. A estação abriga a instalação interativa Corpo Digitalizado, da artista brasileira Juliana Cerqueira. A obra convida o visitante a encostar parte do corpo em um scanner para, em seguida, vê-lo digitalizado em um monitor. O evento reúne trabalhos de 430 artistas vindos de 30 países. O do americano Jacob Tonski, intitulado Balance From Within (acima, à dir.), é um dos mais

intrigantes. Trata-se de um sofá de 170 anos que se equilibra em uma perna, oscilando sutilmente a todo momento. O movimento também faz parte da obra japonesa Arart, criada por Takeshi Mukai, Kei Shiratori & Younghyo Bak. Por meio de tablets e celulares, o visitante vê os objetos que fazem parte da obra se mexerem. A imagem da pintura Moça com o Brinco de Pérola, do holandês Johannes Vermeer, ganha vida quando alguém posiciona um dispositivo móvel dela. Se o tablet é colocado na frente de uma das páginas do livro Alice no País das Maravilhas, exposto no local, a ilustração de um dos personagens da história também se move. Vale a pena ainda conhecer a instalação Heart Pillow, feita pelos americanos Bernardo Schorr & Maria Paula Saba. Com a mão sobre um travesseiro, o público pode sentir os batimentos cardíacos de outro participante, posicionado diante de um sensor. No vídeo Calar (acima, à esq.),

de Gisela Motta & Leandro Lima (Brasil), o observador vê em dois monitores dois rostos, um em cada monitor, captados com uma câmera térmica. A cada toque de mão que eles trocam, as cores se modificam, mostrando a mudança de temperatura do corpo. Pequenas mutações acontecem também em Feather Tales II, de Ebru Kurbak e Ricardo O'Nascimento (Áustria e Holanda). Trata-se se superfícies cobertas com plumas que se "arrepiam" sempre que sinais eletrônicos rondam o espaço. Não deixe de prestar atenção em um dos destaques da mostra, a obra interativa File Led Show (no topo), criada pelo grupo francês 1024 architecture. Ela exibe em um grande painel de Led, localizado na fachada do prédio, imagens que se modificam por meio da voz.

Instalação convida ao toque nas “nuvens cor de rosa” projetadas em tecido suspenso.

Fox Film/Divulgação

Svetlana Khodchenkova, a Víbora

Que Wolverine vença a Víbora! Lúcia Helena de Camargo

W

olverine está de volta mais forte e violento. Além das garras retráteis, Logan agora usa como arma uma espada de samurai. O ator australiano Hugh Jackman manteve uma dieta de seis mil calorias diárias, além de exercícios pesados, para conseguir chegar à forma esperada. A maior parte de Wolverine: Imortal (EUA, 2013, 126 minutos), se passa no Japão, onde o mais emblemático dos X-Men chega a contragosto, após um período de

voluntária reclusão a que se submete, pois não se perdoa por ter matado a namorada, Jean Grey (Famke Janssen). O longa-metragem dirigido por James Mangold agrega ao elenco ótimos atores japoneses, como a jovem Rila Fukushima. Ela vive Yukio, personagem de cabelos vermelhos que parece saída diretamente de uma revista de mangá. A viagem de Wolverine às terras nipônicas tem por objetivo encontrar Yashida (Hal Yamanou-

chi), salvo por ele em Nagasaki na época em que a bomba atômica foi detonada. Wolverine vai defender Mariko (Tao Okamoto), neta de Yashida perseguida pela máfia japonesa e por seu pai, Shingen (Hiroyuki Sanada). E acabará infectado pela Víbora (Svetlana Khodchenkova), mutante especializada em biologia. O filme não é recomendado para menores de 14 anos, justamente por conter uma profusão de matanças sanguinolentas.

Hugh Jackman: mesmo atacado pela Víbora, solta as garras por uma nobre missão. Banzai!

s vinhos da Umbria já conseguem brilho próprio, saindo da sombra da sua exuberante vizinha, a Toscana. A viticultura nessa região conhecida como "coração verde" da Itália é uma tradição tão antiga quanto os etruscos, garantida pela qualidade do seu solo. Os monges beneditinos também gostavam desse terreno calcário e arenoso, que séculos depois, a partir dos anos 1930, passou a abrigar vinhedos e oliveiras a perder de vista, estas nas colinas de Assis e Spoleto. Hoje, graças ao empenho de jovens empreendedores e também ao microclima muito parecido ao da Toscana, a Umbria conseguiu status DOCG (Denominazione di Origine Controllata e Garantita) para duas regiões, com seus vinhos top Sagrantino di Montefalco e Torgiano Rosso Riserva. Além desses vinhos de altíssima qualidade, há aqueles provenientes de 11 regiões DOC (Denominazione di Origine Controllata): Assisi, Colli Altotiberini, Colli Amerini, Colli del Trasimeno, Colli Martani, Colli Perugini, Lago di Corbara, Montefalco, Orvieto, Rosso Orvietano e Torgiano.Colli é a palavra italiana para colinas. Durante boa parte da sua história política e econômica, a Umbria esteve sob o peso de Roma, no Lazio, que é a outra região limítrofe (a Umbria também faz divisa com Le Marche). Já a Toscana, ao sul e a oeste, exercia sua influência cultural, onde entram as uvas e os vinhos. O enólogo Nicolas Belfrage acha que esses registros talvez sejam um pouco injustos com a Umbria. Afinal, ele escreve em The Finest Wines of Tuscany and Central Italy (Aurum/2009), "não era o mais influente cristão do segundo milênio, São Francisco de Assis, um homem da Umbria? " Belfrage também cita a riqueza de arte e cultura presente em cidades medievais como Orvieto, Todi, Spoleto e a capital Perugia. E pergunta por fim: "Não são a sagrantino, do lado das tintas, e a grechetto, do lado das brancas, as duas uvas mais interessantes da Itália? " Testes de DNA já mostraram que a sagrantino é uma uva autóctone da Umbria, sendo a variedade com mais concentração de taninos em todo o mundo. A cepa é estudada em minúcias graças principalmente aos esforços de Marco Caprai, que toca a vinícola fundada pelo pai Arnaldo Caprai, em 1971. A propriedade, que é líder na produção do Sagrantino de Montefalco, abriu parte de seus vinhedos aos pesquisadores da Universidade de Milão. Em nada menos do que 30 hectares da propriedade estão crescendo e se multiplicando 300 diferentes clones da sagrantino. Os DOCG Sagrantino de Montefalco são produzidos nas colinas de Montefalco, ao sul de Perugia, nas versões secco e doce (passito. A vinícola Adanti é outra

casa bem avaliada pelos críticos e que encanta o mundo com seu passito. É da pequena vila de Torgiano o elegante DOCG Rubesco Torgiano - Vigna Monticchio, que só em anos de boa safra saem das adegas da família Lungarotti. Tocada hoje por duas herdeiras do fundador Giorgio Lungarotti, a propriedade produz cerca de 2,7 milhões de garrafas por ano, incluindo o seu Sagrantino di Montefalco. Já o Orvieto, elaborado com as uvas procanico (versão local da trebbiano) e malvasia, talvez seja o vinho mais conhecido internacionalmente, responsável por 80% dos vinhos DOC produzidos na Umbria. A vinícola Barberani, em Baschi, é uma das mais bem cotadas, apresentando ao mercado seu cru Castagnolo (50% grechetto, mais procanico, chardonnay, vermentino, verdello e riesling). A beleza da paisagem da Umbria chamou a atenção de Ferruccio Lamborghini (1916-1993) nos anos 1970. Numa de suas férias, o construtor de eficientes tratores e reluzentes máquinas esportivas, resolveu adquirir 100 hectares entre o lado sul do Lago Trasimeno e a vila medieval de Panicale. Hoje a família administra, sem limite de velocidade, um campo de golfe, uma fazenda de agroturismo e 32 hectares de vinhedos, com destaque para as uvas sangiovese e merlot. Seus rótulos IGT (Indicazione Geografica Tipica) são o Trescone, Torami, Era e o mais conhecido Campoleone (50% sangiovese e 50% merlot).

José Guilherme R. Ferreira é membro da Academia Brasileira de Gastronomia (ABG) e autor do livro Vinhos no Mar Azul – Viagens Enogastronômicas (Editora Terceiro Nome)

Propriedade dos Lamborghini, construtor de carros e de vinhos.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

12

Logo Logo www.dcomercio.com.br

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Escorrendo sangue Splash é uma tábua para corte de carne e legumes ideal para quem curte humor negro. Escorre sangue, mas bem ajustada à bancada. http://bit.ly/136Jili

Contorcionismo gótico Inspirando-se na arquitetura gótica, o artista belga Wim Delvoye cria esculturas gigantes usando placas de aço inoxidável recortadas a laser com desenhos tirados de detalhes de catedrais. Depois os recortes são unidos em peças altamente intrincadas.

Baguete protegida A empresa de design ucraniana CYAN criou esta proteção para baguetes que faz com que o pãozinho matinal fique quentinho até chegar em casa.

www.wimdelvoye.be

http://bit.ly/1bPm7fL

C IÊNCIA M ÚSICA

Criando falsas memórias C

Michaela Rehle/Reuters

cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) anunciaram ontem que conseguiram implantar memórias falsas no cérebro de camundongos. O experimento foi coordenado por Susumu Tonegawa, biólogo que ganhou o Nobel de Medicina de 1987. A ideia ainda está muito longe de ser aplicada em humanos, mas é um avanço importante no entendimento de como o cérebro funciona.

Parabéns, Wagner. Esculturas do compositor Richard Wagner feitas pelo artista Ottmar Hoerl foram espalhadas pelos jardins do Gruener Huegel em Bayreuth, para celebrar os 200 anos de seu nascimento, ontem.

Para fazer os roedores recordarem um evento que não tinham vivenciado, Tonegawa usou um elaborado esquema, que envolveu animais transgênicos e uso de "optogenética", técnica que ativa células expondo-as à luz. Publicado na edição de hoje da revista Sci enc e, o experimento revela as estruturas do cérebro envolvidas em eventos nos quais memórias equivocadas surgem naturalmente no cérebro.

Neurocientistas já sabiam que o mero ato de lembrar um acontecimento modifica a memória que temos dele, mas o mecanismo por trás disso ainda era desconhecido. O estudo de Tonegawa pode abrir portas para entender isso. Por ser muito invasivo e estressante, o experimento não poderia feito em humanos, mas os cientistas partem do princípio de que seria possível criar memórias falsas também em pessoas. (Folhapress)

Nasa/Reuters

A RTE

Detalhismo O detalhe é a verdadeira matéria-prima da arte de Iain MacArthur. E para transformar sua observação detalhista em ilustrações ele usa apenas papel e lápis preto. www.iainmacar thur.com

Guitarras famosas

F RANÇA

O golpe perfeito

O designer italiano Federico Mauro explora ícones da fama em várias séries. Na mais recente, ele mostra as guitarras de músicos famosos.

Uma menina de 12 anos cometeu o golpe perfeito – pelo menos para quem é louco por doces. Ela comprou mais de 2.600 euros em doces diversos em uma loja em Bordeaux, na França, com um talão de cheques roubado. O talão foi surrupiado da caixa de correio de um morador de Merignac, perto de Bordeaux, em março. Como não recebeu o talão, ele cancelou os cheques junto ao banco e registrou o fato na polícia. Ainda assim, a menina usou 23 cheques do talão na loja de doces e dois outros cheques em um restaurante fast food. O golpe só foi descoberto porque o dono da loja, depois de meses, resolveu descontar os cheques e descobriu que estavam bloqueados. Os pais da menina vão pagar pelos doces.

Kurt Cobain

Eric

Cla

pto

n

www.federicomauro.eu

SOL Massa de plasma solar girando em volta da estrela. A massa se soltou do sol, mas é mantida em torno dele por forças magnéticas, segundo a Nasa.

Chuck Berry

C RIATIVIDADE

Nada além de papel

L OTERIAS Concurso 3248 da QUINA 28

36

37

38

77

A GEOMETRIA DOS CAMINHOS

Grandes cidades do mundo foram mapeadas pela artista Jazzberry Blue. Em sua cartografia peculiar, ela utiliza cores típicas dos anos 1970 e formas geométricas. www.etsy.com/shop/Jazzberr yBlue

Embrulho de pão, papel de chocolate, papel translúcido... Helen Musselwhite cria cenas da vida selvagem usando apenas papel, seja ele reciclado ou a última novidade das papelarias. O resultado você vê no site. www.helenmusselwhite.com


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

e

13 DE CASA NOVA Os financiamentos imobiliários atingiram R$ 49,6 bilhões no primeiro semestre de 2013, 34% acima do mesmo período de 2012, informa a Abecip. É recorde para um semestre.

conomia

Consumidor retraído? O trato é outro. O mercado está em franca transição: volta a ser vendedor, após um longo período como comprador. O lojista deve entender o momento e se adequar a ele. Fotos: Newton Santos/Hype

Karina Lignelli

O

Felisoni (à esquerda), aconselha o emprego da criatividade. Norma que comerciantes do Miller Boulevard já seguem, como contam o administrador, Leandro Cabral (ao alto, à direita) e o lojista Francisco César de Sousa (à direita).

Divulgação

ferecer sempre novidades, ampliar a oferta de serviços, investir na força de vendas e utilizar intensivamente a internet e as redes sociais. Mas também racionalizar a gestão, cortar custos desnecessários e adequar níveis de estoque para dar fôlego ao fluxo de caixa. Se essas medidas parecem o arroz-com-feijão para o lojista, em um momento como o atual, em que a euforia do consumo ficou para trás, o varejo apresenta sinais de retração e o consumidor está cauteloso, especialistas alertam: é preciso arregaçar as mangas para garantir vendas num mercado que voltou a ser vendedor, após um longo período como comprador. Não é uma crise, nem há razão para pessimismo. Mas os números incomodam, já que obviamente o comércio se comporta seguindo o crescimento da economia, que apresenta hoje um crescimento considerado "decepcionante" pelo mercado em geral, inflação alta e inadimplência significativa. Os dados de vendas do varejo de maio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, no acumulado deste ano, a alta foi de 3,3%, ante 8,2% de igual período de 2012. "Mesmo sem o 'oba-oba' do consumo, bem ou mal, o varejo em geral é um dos primeiros a se recuperar e um dos últimos a sentir o baque. Mas o IBGE indica um comércio parado, sem grande evolução. Isso só muda se o governo 'inventar' outra desoneração, ou se houver uma mudança estrutural e a economia passar a rodar melhor", diz Maurício Morgado, professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP-FGV), ligado ao Centro de Excelência em Varejo da instituição. Outro levantamento, do Programa de Administração do Varejo (Provar) da Fundação Instituto de Administração (FIA), em parceria com a consultoria Felisoni, mostra que a intenção de consumo de bens duráveis do paulistano para o terceiro trimestre caiu 3,4 pontos percentuais (de 53,8% para 50,4%). Outros dados mostram o alto comprometimento da renda das famílias com dívidas – hoje de 44% –, e que o montante que sobra da renda (descontados despesas com dívidas, alimentação, transportes e outros) teve redução de 12,3% para 8,3%. "É uma situação que vinha sendo desenhada há algum

tempo e só não se converteu em redução mais abrupta das vendas em razão das medidas do governo para estimular compras de automóveis e itens da linha branca. Mesmo que as vendas tenham crescido, foi num ritmo substancialmente mais baixo", explica Claudio Felisoni de Angelo, presidente do conselho do Provar. "Já a inflação maior corrói a renda das famílias e, embora o nível de emprego continue alto, a preocupação em perdê-lo aumentou muito", completa. Adequação – "Onde falta o pão, todos brigam e ninguém tem razão". Ou, "o que fazer para vender quando o bolo diminui" (e a briga pela fatia é maior). Felisoni aconselha que o dito popular seja uma questão para todo comerciante colocar a si mesmo na atual fase

do varejo. Com retração e aumento na competição, a criatividade deve ser o elemento mais importante, resume. No Brás, o grande polo produtor e vendedor de roupas do País, comerciantes já estão se adaptando ao novo cenário – que no mês de junho se retraiu ainda mais devido à onda de protestos e do fechamento da famosa Feirinha da Madrugada, que atraía excursões de compradores de todos os cantos do Brasil. No shopping Miller Boulevard, assim como em outros pontos da região, ao invés de contabilizar possíveis perdas, a ordem é "se o cliente não consegue vir até o Brás, o Brás vai até o cliente", diz o administrador do shopping Leandro Barbosa Cabral. "Os lojistas estão fazendo um trabalho de divulgação de

lojas na internet usando um site muito conhecido (o www.roteirodobras.com.br) ou perfis das lojas nas redes sociais para recriar as formas de vender na região. Com isso, se hoje 60% compram nas lojas físicas, 40% fazem isso pela internet – um número bem expressivo. Nesse último caso, 50%, pelo menos, são de clientes antigos que agora só compram pela rede", estima Cabral. Segundo Felisoni, do Provar, além de usar essas ferramentas para vender mais, o varejista tem que pensar mais cuidadosamente na formação do estoque para diminuir encalhes, além de se valer de trabalhos anteriores de conhecimento do público-alvo, treinando a equipe para trazer o consumidor para a loja – e como consequência, rentabilizar as visitas. "Também ajuda pôr produtos sugestivos e de categorias diferentes próximos para ampliar essa rentabilidade por metro quadrado", ensina.

Comunicação – Exemplo de loja que tem driblado a retração é a RG 518, especializada em moda masculina e que também fica no shopping Miller Boulevard. Além de procurar estar sempre antenada nas tendências, fazer vitrines chamativas, oferecer tecidos diferenciados e quatro opções na cartela de cores (o habitual são duas), a loja passou a se relacionar com clientes por e-mail marketing, enviando fotos das novidades da fábrica. Tudo isso tem gerado resultados rápidos, garante o gerente comercial Francisco César de Sousa. "Outro fator crucial é o balcão: com o fechamento da feira e os protestos, a tática (do email) fez toda a diferença. Por isso é preciso motivar os vendedores, explicar que, com as novas ferramentas de vendas, o jogo é mais rápido. Enquanto os concorrentes não se adequam e perdem terreno, essa fatia que deixa de ser atendida a gente corre atrás", destaca.

Outra dica de Felisoni é que, ao se falar em valorização de atributos no varejo, o preço ainda é o mais importante ("e o consumidor está mais atento a isso agora, pesquisando promoções e outros", alerta). "É hora de usar preço quebrado, o R$ 9,90, o 'leve-três-paguedois', fazer cuponagem... Pode ser o trivial, mas são estratégias de captura de clientes que no fim das contas são o que os puxam, mesmo", ensina. Maurício Morgado, da EAESP-FGV, reforça a necessidade de se concentrar no momento atual, analisar o que realmente traz resultado dentro da linha de produtos e cortar o que não entrega giro para o varejista. "É hora de fazer um balanço na empresa como um todo. E apesar de a tentação ser grande, não reduzir investimentos em comunicação. Se o consumidor está retraído, mais conservador no consumo, não se comunicar com ele complica ainda mais", alerta.

N

ão basta só se esforçar para vender mais: em tempos de mercado mais estreito, o varejista precisa repensar a gestão financeira, reestruturar despesas e readequar custos estruturais para acompanhar o atual nível de faturamento. Assim, dará mais fôlego ao fluxo de caixa, orienta o especialista em gestão Silvinei Toffanin, diretor da Direto Contabilidade, Gestão e Consultoria. Renegociar pedidos com fornecedores para controlar estoque e financiar menos os clientes – ou seja, reduzir prazos de pagamento – são medidas primordiais para gerir custos do capital de giro de acordo com os custos estruturais para o varejista não se endividar.

"É preciso reduzir o prazo médio para pagamento, que hoje é de 55, 60 dias, e receber antes para cobrir os débitos com fornecedores, equilibrando o fluxo de caixa antes que sejam necessárias negociações maiores", detalha Toffanin. O ideal, aconselha, é não superestocar para não financiar giro de estoque de 80, 90 dias – e ficar com mercadoria parada. Toffanin também menciona que é preciso avaliar maneiras de se alinhar à nova realidade mantendo o nível de serviço, além de arrumar outras fontes de capital, usando todos os canais possíveis para vender. No primeiro caso, a ideia é oferecer algo mais para manter os clientes fieis.

Divulgação

Mudança de tática começa atrás do balcão

Toffanin: repensar gestão financeira, despesas e custos.

"Se tenho um leque de serviços que cobro, por exemplo, posso cobrar menos ou ceder um serviço, como o de instalação. Em contrapartida, antecipo o prazo de pagamento – e assim equalizo meu fluxo de caixa. Também corro atrás de vender mais ainda, por telefone, internet, etcetera, para tentar recuperar um pouco desses sete meses de um ano praticamente perdido. Tudo é negociação, e uma forma de se reinventar em momentos difíceis", destaca. Todas essas medidas, segundo o especialista, demoram, no mínimo três meses para serem sentidas. Por isso, quanto antes o empresário analisar e tomar atitude, mais antecipa impactos. "Principal-

mente no caso das PMEs ou empresas familiares, a gestão de capital de giro costuma ser subutilizada. Este é o momento ideal de avaliar e enxergar falhas de gestão para, quando o mercado melhorar, religar o 'botãozinho' para tudo voltar ao normal." Apesar de muitas vezes ser inevitável, Maurício Morgado, da EAESP/FGV, recomenda deixar o corte de pessoal como último recurso – e só lançar mão dele se a situação piorar. "Aí não tem mágica: tem que demitir. Mas o comércio precisa de quem atenda o público, de quem traga o consumidor para dentro da loja, e se faltar gente, complica. Cortar custos é uma coisa, racionalizar é outra", conclui. (KL)


14 -.ECONOMIA

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

e

15

Esse é um resultado bastante positivo que demonstra a força da panificação brasileira e paulistana. Nossa feira é considerada a quinta maior do mundo. Antero José Pereira, presidente do Sindicato e da Associação dos industriais de Panificação e Confeitaria do País

conomia

Foto Newton Santos/Hype

Padarias estão a todo vapor A Fipan, a principal feira do setor, confirmou nesta semana o potencial da panificação no País, ramo que já movimenta R$ 70 bilhões por ano. Foto Luciano Amarante/Hype

Foto Luciano Amarante/HYpe

Paula Cunha

O

setor de panificação e confeitaria do País segue aquecido e desconhece a palavra crise. O faturamento anual do setor foi de R$ 70,29 bilhões, com crescimento de 11,6% sobre o ano anterior. Além disso, os negócios geram um milhão e meio de postos de trabalho diretos e indiretos. A maior evidência do bom momento das padarias e das confeitarias foi constatado nesta semana na edição de 2013 da Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e Varejo Independente de Alimentos (Fipan), que terminou ontem em São Paulo. Por mais uma vez, a Fipan lotou o pavilhão do Expo Center Norte. Recebeu 60 mil visitantes, segundo os organizadores, e movimentou um total de R$ 800 milhões em negócios.

"Esse é um resultado bastante positivo que demonstra a força da panificação brasileira e paulistana. Nossa feira, considerada a quinta maior do mundo — e a maior feira latino americana — traz novidades do mundo todo e atrai a atenção dos que estão no mercado de panificação e confeitaria", disse Antero José Pereira, presidente do Sindicato e da Associação dos industriais de Panificação e Confeitaria do País, entidades que promoveram a feira. Neste ano, os expositores investiram em produtos e máquinas para empresas de todos os portes e em orientação para os visitantes que desejam adquirir material para oferecer aos seus clientes. O clima entre os 300 expositores que se instalaram no espaço oscilava entre o entusiasmo das grandes empresas, que esperavam fechar um volume significativo de negócios, e os empresários de menor porte que se mostra-

ram mais cautelosos quanto à Visual – Para as padarias inperspectiva de negociações e teressadas em criar um visual que apostavam mais na divul- diferenciado, a Insight, que é gação de suas marcas. fabricante de displays e espeA Tecno Pão, especializada cializada em impressão digita, na fabricação de máquinas pa- oferece diversas opções. O obra a confecção de salgados e jetivo da empresa é aumentar pães, participou do evento pe- o número de clientes do ramo la primeira vez. Seu represen- de padarias, diz o sócio-protante de vendas, Jonas Vidal, prietário Michele Cavalcanti. A disse que a empresa já contradicional J. Macedo, deseguiu fechar negócios tentora das marcas Donos primeiros dias da na Benta, Sol e PetyFipan e alcançou bon, procurou dio objetivo de vulgar, no eveniniciar contato, mais seus tos diretos produtos e com clientes a ç õ e s n a r ede todo o País. gião Sudeste, A Di Volpi, faj á q u e a t u a lbricante de formente seu camn o s p a r a p a d apo de atuação se rias, restaurantes concentra no Nore pizzarias, apre- Foto Newton Santos/Hype te e no Nordeste. sentou modelos esSegundo a gerente peciais para pizzas para em- técnica Bruna Nascimento, a preendimentos de todos os Fipan é uma ótima oportunidaportes. Seu gerente, Alber de para recepcionar os clienBarbosa, explicou que a em- tes tradicionais do Nordeste e presa participa da Fipan des- de outras áreas do País. Sem de 2006 e tem conseguido es- divulgar cifras, ela afirmou tabelecer contatos que o evento é importante pacom novos clientes. ra fechar negócios, conquistar Segundo ele, estes novos clientes e apresentar contatos têm sido produtos. Neste ano, o destapositivos e contribuí- que é a mistura pronta para a ram para o crescimento confecção de panetones, que a n u a l d e 1 0 % a 1 5 % contém além dos ingredientes nas vendas nos últimos de preparo, uma forma e a emtrês anos. Os preços dos balagem final, e um novo fermodelos apresentados mento biológico. variam de R$ 6,2 mil a R$ B ol o s – Ao lado das indús10,5 mil e todos podem trias nacionais, a norte-ameriser utilizados em estabele- cana Satin Fine Foods, fabric i m e n t o s d e p e q u e n o e cante de coberturas para bogrande porte. los da marca Saint Ice, apro-

Bom apetite: Mary Carmen, da Saint Ice, marca dos Estados Unidos que estreou no País (acima). Ao lado, Alber Barbosa, da Di Volpi, e novos equipamentos. A feira do setor de padarias e confeitarias reuniu 60 mil visitantes em São Paulo.

veitou a Fipan para mostrar, pela primeira vez no Brasil, suas receitas tradicionais. A empresa já atua também na Austrália, Índia e Espanha e inicia sua entrada no mercado brasileiro. Segundo sua representante Mary Carmen Del Rio, o objetivo é apresentar o produto a distribuidoras brasileiras, conquistar os clientes do ramo de confeitarias e padarias e, em um terceiro estágio, instalar uma de suas fábricas no Brasil. "Neste momento, nosso objetivo é encontrar distribuidores brasileiros para nossas coberturas porque as padarias têm dificuldade para importar diretamente o produto", disse Mary Carmen.

Também no ramo de coberturas para bolos e doces, a Blend Coberturas apresentou novos modelos de renda de açúcar para enfeitar bolos e tortas. A diretora Maria Filomena Vasconcelos apostou na estratégia de instalar um espaço no estande para demonstrações dos produtos, que um chef especializado em coberturas de bolos fez para atrair o público. Fabrício Kerbany, dono de uma padaria em São José do Rio Preto, frequenta a feira há quatro anos e reclama que a atual edição não apresentou novidades no setor de maquinário. Mas elogiou o evento por ser um meio de manter os empresários atualizados.

Foto Newton Santos/Hype

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. CNPJ nº 60.498.417/0001-58 PRÉ-QUALIFICAÇÃO Nº 001/2013 AVISO A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. - SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o nº 60.498.417/000158, comunica que está sendo disponibilizado o edital com os procedimentos de Pré-Qualificação de empresa(s) ou consórcio(s) de empresa(s), com vistas à participação em futura licitação na modalidade de Concorrência, do tipo menor preço, cujo objeto se dará pela forma de execução indireta no regime de empreitada por preços unitários, destinada à execução das obras e serviços de engenharia do Corredor Perimetral Itaim Paulista/São Mateus – Trecho 1, sob nº 001/2013, vinculada ao Processo Administrativo de Licitações e Contratos - PALC nº 2013/0383 a qual será regida pela Lei Federal nº 8.666/93; Lei Complementar nº 123/06; Leis Municipais nºs 13.278/02, 14.094/05, e 14.145/06, Decretos Municipais nº 44.279/03 e 49.511/08, bem como pelas respectivas alterações, normas complementares e demais disposições deste Edital. Em atenção ao disposto no art. 39, da Lei nº 8.666/93, foi realizada Audiência Pública, em 09/04/13, cujo AVISO foi publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo - DOC e no jornal Diário do Comércio, edições de 22/03/13 e no Diário Oficial da União, de 25/03/13. Em atenção ao disposto Decreto Municipal nº 48.042/06, foi realizado o procedimento de Consulta Pública, no período de 21/06/2013 a 26/06/2013, cujo AVISO foi publicado no link de licitações do site http://www.sptrans.com.br e no Diário Oficial da Cidade de São Paulo – DOC, em 21/06/13. OBJETO: PRÉ-QUALIFICAÇÃO DE EMPRESA(S) OU CONSÓRCIO(S) DE EMPRESA(S) PARA PARTICIPAÇÃO NA CONCORRÊNCIA, DO TIPO MENOR PREÇO, DESTINADA À EXECUÇÃO DAS OBRAS DO CORREDOR PERIMETRAL ITAIM PAULISTA / SÃO MATEUS – TRECHO 1. Entrega e Abertura dos Envelopes com Documentos de PRÉ-QUALIFICAÇÃO Data: 27/08/13, às 10h. Endereço: Rua Boa Vista, nº 136, 5º andar - Centro – SP. Nos termos do item 2.6. do Edital, deverão ser realizadas visitas técnicas, sendo obrigatória a apresentação do respectivo comprovante de sua realização nos termos do item 4.7.2. do Edital. Os interessados poderão obter gratuitamente os arquivos eletrônicos com a íntegra do edital, anexos e documentação técnica, no site “http://www.sptrans.com.br”, dentro do link “LICITAÇÕES”. Alternativamente, os mesmos arquivos eletrônicos pertinentes ao presente certame estarão disponíveis para retirada, mediante a entrega de um exemplar de DVD-ROM, virgem e lacrado, na Gerência de Contratações Administrativas – GCA, da Superintendência de Licitações e Contratos da Diretoria de Administração e Finanças da SPTrans, localizada na Rua Boa Vista, nº 136, 4º andar - Centro - SP, de segunda a sexta-feira, no horário entre 9h e 12h e entre 13h30 e 17h. São Paulo, 23 de julho de 2013. Waldomiro Carlos Moreira Presidente da Comissão Permanente de Licitações

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE SOROCABA O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba comunica aos interessados, que foram INDEFERIDOS os Recursos Administrativos interpostos pelas licitantes KSB Bombas Hidráulicas S/A e ESCO Comercial de Máquinas e Equipamentos Ltda. à Concorrência nº 01/2013 - Processo Administrativo nº 574/2013, destinada à aquisição de conjuntos de bomba centrífuga bipartida para repotencialização do Sistema de Bombeamento - ETA Cerrado, sendo RATIFICADO o julgamento anteriormente efetivado, mantendo a INABILITAÇÃO das referidas licitantes ao presente certame. Comissão Especial de Licitações - Jovelina Rodrigues Bueno - Presidente.

Cobracel Participações S/A CNPJ: 02.579.520/0001-26 Relatório da Diretoria Srs. Acionistas: Em cumprimento às disposições legais, apresentamos o Balanço Patrimonial e Demonstrações Financeiras de 2011 e 2012. A Diretoria Balanço Patrimonial Encerrado em 31/12/2012 e 31/12/2011 Em (R$ 1) ATIVO 2012 2011 PASSIVO 2012 2011 Circulante 4.895.361 2.456.551 Circulante 3.870.200 1.154.087 Caixa e Bancos 1.022.098 36.930 Fornecedores 108.466 88.679 Aplicações Financeiras 1.106.059 - Impostos e Contribuições a Recolher 104.207 84.902 Clientes 607.609 1.009.609 Salários a Pagar 4.866 3.889 Outros Créditos - Sereco S/A. 1.585.302 886.444 Pró-Labore a Pagar 9.588 9.559 Impostos a Recuperar 113.537 113.109 Provisão de Férias e Encargos 11.919 8.918 Adiantamentos 307.365 281.396 Adiantamentos Diversos 51.000 25.000 Despesas Exerc. Seguinte 1.398 1.358 Contas a Pagar 916.886 916.873 Conta Corrente Sócio 151.994 127.705 Lucros a Distribuir 2.663.268 16.267 Não Circulante 8.847.753 1.158.527 Não Circulante 9.872.914 9.219.171 Depósitos Judiciais 41.846 8.217 Receitas de Exercícios Futuros 6.059 Conta Corrente 1.662.145 1.150.310 Patrimônio Líquido 9.866.855 9.219.171 Permanente 7.143.762 6.758.180 Capital Social 8.000.000 8.000.000 Investimentos - Sereco S/A. 3.611.231 4.518.796 (-) Capital a Integralizar (2.259.693) (2.259.693) Investimentos - S.C.P. 1.568.829 - Reservas de Capital 152.775 152.775 Cobracel - (84%) 1.317.817 - Lucros Acumulados 173.510 173.510 Armando Sassaki - (14%) 219.636 - Reservas de Lucros 157.629 Segreto - (2%) 31.377 - Resultado do Exercício 2.081.071 3.152.580 Imobilizado 1.963.702 2.239.384 Capital Social - SCP 1.568.829 Imobilizado Líquido 1.963.702 2.239.384 Resultado do Exercício - SCP (7.265) Total do Ativo 13.743.114 10.373.258 Total do Passivo 13.743.114 10.373.258 Demonstração do Resultado 2012 SCP 2012 2011 Variação do Capital Circulante Líquido 2012 2011 Receitas Operacionais 440.717 456.951 866.899 Ativo (2.438.810) 1.742.631 Deduções das Receitas (16.060) (16.644) (31.609) No Início do Exercício 2.456.551 4.199.182 Impostos Incidentes (16.060) (16.644) (31.609) No Final do Exercício 4.895.361 2.456.551 Receita Operacional Líquida 424.657 440.307 835.290 Passivo (2.716.112) 162.155 (-) Custos dos Imóveis Vendidos - No Início do Exercício 1.154.087 1.316.243 Resultado Operacional Bruto 424.657 440.307 835.290 No Final do Exercício 3.870.200 1.154.087 Despesas Operacionais (386.401) (366.020) (726.264) Variação do Capital Circulante Líquido (277.302) (1.580.476) Gerais e Administrativas (208.634) (209.279) (382.968) Notas Explicatívas às Demonstrações Contábeis de 31/12/11 e 2012 Financeiras Líquidas (667) (7.312) 56.741 Tributárias (162) (1.684) (2.055) 1. Apresentação das Demonstrações Contábeis: Estão sendo apresenPatrimoniais (176.938) (147.744) (397.982) tadas em conformidade com as determinações previstas na Lei Resultado Operacional Líquido 38.255 74.288 109.025 6.404/76, reformulada pela Lei 9.457/97. 2. Principais Critérios ContáResultado Não Operacional - 2.041.809 3.098.786 beis: a) Depreciação do Imobilizado é calculada pelo método linear leReceitas Equiv. Patrimonial - 2.041.809 3.098.786 vando-se em conta a vida útil e econômica dos bens. 3. Capital Social: Lucro Líquido antes do IRPJ/CSLL 38.255 2.116.096 3.207.812 O Capital Social de R$ 8.000.000,00 é representado por 8.000.000 Provisão p/ IRPJ e CSLL (45.520) (35.025) (55.232) ações ordinárias nominativas com valor nominal de R$ 1,00 cada das (-) Contribuição Social s/ Lucro (12.672) (13.137) (19.300) quais 5.740.306 já totalmente integralizadas. (-) IRPJ s/ Lucro Lucro (Prejuízo) Líq. do Exercício Lucro (Prejuízo) por Ação

(32.848) (21.888) (35.932) (7.265) 2.081.071 3.152.580 (0,00090) 0,2601 0,3940

A Diretoria Henrique Nagib de Vasconcellos Miguel Contador - CRC 1SP 160626/O-8

EDIFICIOSITALIA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA CNPJ/MF sob nº 17.270.387/0001-07 COMUNICADO IMPORTANTE A EDIFICIOSITALIA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA., registrada na JUCEPAR sob NIRE 41.207.464.689, COMUNICA, para os devidos fins e preservação de seus direitos, que o Sr. Alberto Da Lio e a empresa RMCAMP Publicidade e Representações Comerciais EIRELI, representada pelo Sr. João Pereira, não representam os direitos e interesses da EDIFICIOSITALIA, estando, por conseguinte, terminantemente proibidos e desautorizados de negociar, tratar, prometer, contratar, compromissar e/ou celebrar qualquer tipo de negócio em nome da EDIFICIOSITALIA, estando igualmente proibidos de utilizarem no todo ou em parte a logomarca da empresa, por estar protegido pelo pedido de registro de marca mista nº 906326982, formulado junto ao INPI. Por fim, fica consignado que além das pessoas supracitadas, nenhuma outra pessoa física e/ou jurídica, estranha ao quadro social da EDIFICIOSITALIA, está autorizada a agir passiva ou ativamente em nome da sociedade.

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE SOROCABA

PREFEITURA MUNICIPAL DE IGARATÁ

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba comunica que a licitante Ag Tech Sistemas Ltda. - EPP foi classificada e considerada vencedora da Tomada de Preços nº 02/2013 - Processo nº 742/2013-SAAE, destinada à contratação de empresa especializada em engenharia para execução de serviços de montagem e fornecimento de materiais e componentes elétricos, para o Painel Elétrico de Distribuição Geral e Painel de Automação da Estação de Tratamento de Água do Cerrado, neste município. Comunica ainda, que o prazo para interposição de recurso é de 05 (cinco) dias úteis, contados a partir da presente data. Comissão Especial de Licitações - Jovelina Rodrigues Bueno (Presidente).

AVISOS DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 011/2013 – PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 1081/2013 – Objeto: Aquisição de equipamentos, mobílias e eletroeletrônicos para atender às necessidades da Secretaria Municipal de Saúde. Abertura e credenciamento: 09/08/2013, às 14h00 na sala de licitações sita à Av. Benedito Rodrigues de Freitas, nº 330, Centro, Igaratá/SP. Os interessados deverão solicitar o presente edital através do e-mail: licitacaoigarata@gmail.com Igaratá, 25 de julho de 2013. Fátima M. A. Prianti - Pregoeira.

Demonstração do Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa Proveniente Operações 2012 2011 Lucro (Prejuízo) Líquido do Exercício 2.073.806 3.152.580 Redução (Aumento) nos Ativos: (568.366) 2.137.148 Depreciações 324.682 399.762 Contas a Receber de Clientes 402.000 1.632.000 Tributos a Recuperar (429) (1.417) Desp. Exercício Seguinte (40) 427 Adiantamentos a Fornecedores (25.969) (17.446) Dividendos a Receber - Sereco S/A. (698.858) 139.109 Conta Corrente Sócio (24.289) (15.288) Conta Corrente - Cotebrás S/A. (511.835) Depósitos Judiciais (33.629) Aumento (Redução) nos Passivos: (272.780) (3.458.836) Fornecedores 19.788 (4.788) Impostos e Contribuições 19.304 (187.620) Salários e Pró-Labore 1.006 2.373 Prov. p/ Férias 3.000 2.414 Débitos com Particip. Sociais (347.950) (3.296.681) Adiantamentos Diversos 26.000 25.000 Seguros a Pagar 14 466 Receitas de Exercícios Futuros 6.059 Recursos Líq. Atividades Operacionais: 1.232.660 1.830.892 Fluxo de Caixa Proveniente Investimentos 858.566 (1.836.137) Sereco S/A. 907.566 (1.298.196) Compras de Imobilizado (49.000) (537.941) Variação Total das Disponibilidades: 2.091.226 (5.245) Disponibilidades - No Início do Exercício 36.930 42.175 Disponibilidades - No Final do Exercício 2.128.157 36.930 Disponib. Líquidas Geradas (Aplicadas) 2.091.226 (5.245) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido Discriminação Cap. Social Reservas Luc./Prej. Acum. Total Saldos em 31/12/10 5.740.307 152.775 3.470.190 9.363.272 Constit. Res. de Capital - 173.510 173.510 Transf. Reserva Legal (173.510) (173.510) Transf. Distrib. p/ Sócios (3.296.681)(3.296.681) Lucro Líquido do Período 3.152.580 3.152.580 Saldos em 31/12/11 5.740.307 326.285 3.152.580 9.219.171 Constit. Res. de Lucros - 157.629 157.629 Transf. Reserva Legal (157.629) (157.629) Transf. Distrib. p/ Sócios (2.994.951)(2.994.951) Lucro Líquido do Período 2.073.806 2.073.806 Constituição - SCP 1.568.829 - 1.568.829 Transf. Prej. Apur. - SCP 7.265 7.265 Prej. do Período - SCP (7.265) (7.265) Saldos em 31/12/12 7.309.136 483.914 2.073.806 9.866.855

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALUMÍNIO/SP PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N° 24/2013 - PROC. N° 29/2013 OBJETO: Registro de Preços para fornecimento de material de enfermagem e medicamentos para atender processos judiciais e pacientes. Tipo: menor preço por item - Encerramento: 07/08/2013 às 9h30. O edital poderá ser adquirido gratuitamente no site: www.aluminio.sp.gov.br ou no Paço Municipal à Av. Antônio de Castro Figueirôa, 100, Alumínio/SP sob custas de R$ 28,00. Informações (11) 4715-5500- ramal 5314. Kátia Alves Leal - Pregoeira. PREGÃO PRESENCIAL N° 28/2013 - PROC. N° 34/2013 OBJETO: Contratação de empresa para fornecimento de sistema de administração tributária referente à fiscalização das instituições financeiras instaladas no Município. Encerramento: 08/08/2013 às 9h30. O edital poderá ser adquirido gratuitamente no site: www.aluminio.sp.gov.br ou no Paço Municipal à Av. Antônio de Castro Figueirôa, 100, Alumínio/ SP sob custas de R$ 14,40. Informações (11) 4715-5500- ramal 5509. Vera Lúcia Machado Moura- Pregoeira. PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N° 29/2013 - PROC. N° 35/2013 OBJETO: Fornecimento de gêneros formulados e suplementos alimentares para utilização do Depto. Municipal de Saúde - Tipo: menor preço por item. Encerramento: 13/08/2013 às 9h30. O edital poderá ser adquirido gratuitamente no site: www.aluminio.sp.gov.br ou no Paço Municipal à Av. Antônio de Castro Figueirôa, 100, Alumínio/SP sob custas de R$ 24,80. Informações (11) 4715-5500- ramal 5314. Kátia Alves Leal - Pregoeira.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

16

e

sexta-feira, 26 de julho de 2013

A Unilever, dona de marcas como Omo, Hellmanns e Dove, investiu, no primeiro semestre, R$ 2,24 bilhões em propaganda, 53% a mais que em 2012.

conomia

Fotos: divulgação

UNILEVER NO TOPO

A

operadora de telefonia Claro recorre ao bom humor, em campanha assinada pela Ogilvy, para anunciar os novos planos pós-pagos, nos quais o cliente decide quanto quer usar de internet e quanto quer falar. São três comerciais que compõem a campanha intitulada "Não faz sentido", com reforço em mídia e ponto de venda: Amigos, Check in e Seguidores. Todos reproduzem ações da internet no mundo real.

Petrobras, Sky Brasil e Hypermarcas. Na comparação com o primeiro semestre de 2013, o Ibope Media ampliou sua cobertura, que agora inclui as praças de Aracaju, Maceió e Porto Velho para o meio TV Aberta. Também foram incluídos cinco canais de Pay TV, cinco títulos de revista, seis emissoras de rádios e 15 jornais. Para esse último, o aumento da cobertura impulsionou o crescimento do meio. Segundo a pesquisa do Ibope, os investimentos publicitários cresceram 19% no primeiro semestre deste ano, impulsionados sobretudo pela Copa das Confederações e indiferentes aos protestos de rua, passando de R$ 43,84 bilhões no primeiro semestre de 2012 para R$ 52,03 bilhões no primeiro semestre deste ano. A TV continua liderando o ranking, com investimentos de R$ 27,52 bilhões, seguida de jornais e emissoras de rádio. Por setor de atividade, o comércio varejista continua liderando o ranking, enquanto os bancos registraram queda, devido à retração no crédito e ao aumento das taxas de juros, com impacto nos produtos financeiros. Não deixam de ser uma excelente notícia os dados, pois revelam que, se a Copa das Confederações, realizada no Brasil, teve esse desempenho, maior ainda será o poder da Copa 2014. Os meios de comunicação comemoram o resultado, apesar dos cortes na produção de conteúdo provocados por demissões nos veículos.

MULHERES reais da Dove, uma das marcas mais fortes da Unilever

J

s "caras do BONI, uma da

na Sul.

Rio" da rede Zo

N

o início de 2012, a Ford iniciou suas campanhas de varejo digitais no programa “Ofertas em debate”, estrelados pelos bonecos Puppets. Fez sucesso, e em pouco mais de um ano, 15 filmes foram veiculados nos principais portais do país, estrelados pelos personagens Romeu, Bete, Laércio, Reinaldo e Afonso. Agora, o projeto entra em uma nova fase, com a criação de um canal de vídeos da Ford, o “Ofertas Channel”. Os filmes, criados pela JWT, trarão os mesmos personagens e novas promoções.

O SUCESSO dos bonecos, em 15 filmetes, levou a Ford a criar um canal exclusivo de vídeos, de novo estrelados pelos Puppets.

Gigantes Colgate-Palmolive e Unilever ganharam menos do que previam no segundo trimestre

C

ços subiram 1%. As vendas or- As vendas na Europa e no Pacígânicas - que excluem os efei- fico Sul caíram 3%, principaltos das flutuações do câmbio, mente por conta dos preços aquisições e alienações - subi- mais baixos. ram 5,5%, com ganhos maioA empresa anunciou que o res na América do Norte, Ásia e lucro líquido caiu para 561 miÁfrica, e salto lhões de dólados negócios res, ou 0,60 de alimentadólar por ção animal. ação. Um ano Mas a Cola n t e s , o r eg a t e c o n t isultado foi nuou sendo positivo em por cento foi o afetada pelo 627 milhões aumento da receita impacto da de dólares, ou d es va l or iz a0,65 dólar por da Colgate, com ção da moea ç ã o . E xdestaque para da venezuecluindo efeil a n a , o b o l ítos extraordiAmérica do Norte. var, ocorrida nários, a Colem fevereiro. gate lucrou Isso contribuiu para a queda 0,70 dólar por ação. de 1,5% das vendas na AmériUnilever – A companhia anca Latina, seu maior mercado glo-holandesa cresceu 5% no até agora, e para um lucro segundo trimestre, pouco operacional menor na região. abaixo das expectativas do

1,9

osé Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, todo poderoso ex-comandante da TV Globo, é o protagonista de um dos anúncios da campanha "Cariocas de coração", da rede de supermercados Zona Sul. Criada pela WMcCann, Washington Olivetto decidiu usar pessoas que são "a cara do Rio" na campanha, como Ricardo Amaral, o ex-rei da noite, e o novelista Manoel Carlos, o Maneco, criador das Helenas que nas últimas semanas estão fugindo dos sprays de pimenta e das bombas de gás lacrimogêneo no Leblon, o bairro onde ele situa nove entre dez de seus personagens cariocas e onde reside o governador Sergio Cabral Filho.

PUPPETS AGAIN

Corte de gastos atinge a higiene pessoal

olgate-Palmolive e Unilever, as duas gigantes mundiais de produtos de higiene pessoal, divulgaram ontem lucro líquido trimestral menor que no mesmo período do ano passado. Para a Colgate-Palmolive, uma das causas foi o dólar mais forte, que pressionou os negócios internacionais do grupo, notadamente na América Latina. No caso da Unilever, os resultados foram consequência da desaceleração do crescimento em países emergentes. A Colgate-Palmolive afirmou que a receita no trimestre subiu 1,9%, para 4,35 bilhões de dólares, abaixo dos 4,39 bilhões previstos por analistas, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S. A taxa de câmbio desfavorável reduziu o faturamento em 3%. Já os pre-

CLARO: cliente decide quanto usará de internet e quanto falará

CARIOCA DA GEMA

Envie informações para esta coluna. E-mail: carlosfranco@revistapublicitta. com.br

D

epois de perder a liderança de maior anunciante do Brasil para as Casas Bahia há 11 anos, a Unilever acaba de voltar ao topo. A gigante global, dona de marcas como Omo, Hellmanns e Dove (e suas mulheres reais) entre outras, investiu, no primeiro semestre deste ano, R$ 2,24 bilhões em propaganda, o que representa um crescimento de 53% em relação ao mesmo período de 2012, segundo dados do Monitor Evolution, serviço do Ibope Media que monitora mensalmente os investimentos das categorias de produtos veiculados nos principais meios de comunicação. Com isso, a Casas Bahia caiu para a segunda posição, com R$ 1,59 bilhão investidos em marketing, o suficiente, porém, para manter a Y&R de Roberto Justus na liderança do mercado publicitário entre as agências, seguida da Ogilvy, que também é do grupo WPP, comandado pelo cavaleiro da rainha Elizabeth II Sir Martin Sorrell. Em terceiro lugar no ranking, e pela primeira vez, aparece a Genomma, com investimento de R$ 1,26 bilhão. Empresa de higiene, limpeza e produtos de beleza, a Genomma é dona de marcas como Asepxia, Cicatricure, Goicoechea e Medicasp, que fazem a alegria das classes emergentes C, D e E, que a era Lula trouxe para o consumo. Na quarta posição do ranking aparece a AmBev, seguida de Caixa Econômica Federal, Volkswagen, Fiat,

BOM HUMOR

mercado, e afirmou que os mercados emergentes cresceram 10,3% no trimestre, desempenho ligeiramente inferior ao avanço de 10,4% no trimestre anterior, com queda de 1,3% nos mercados desenvolvidos no mesmo período. "O crescimento está se desacelerando nos mercados emergentes, com ventos macroeconômicos contrários influenciando o comportamento do consumidor", disse a empresa. "Os mercados desenvolvidos permanecem sem energia, com poucos sinais de recuperação na América do Norte ou na Europa." O avanço mais forte do grupo continuou a vir de sua divisão de produtos de consumo doméstico e com a divisão de higiene, que aumentaram as vendas em 10,2% e 7,7%, respectivamente.(Reuters)

PETROBRAS: 60 anos, 60 prêmios, 60 dias.

PRÊMIOS

A

Petrobras Distribuidora lança esta semana a “Promoção Petrobras 60 anos”, que comemora as seis décadas de atividades da estatal. Para participar, o consumidor deverá acumular pontos no programa de fidelidade Premmia dos postos BR. A cada 60 pontos, concorre a um prêmio, inspirado nos 60 fatos mais importantes da história da marca. São 60 prêmios instantâneos por dia, distribuídos durante os 60 dias de vigência da promoção. A Rock assina a promoção.

Um bom semestre para as viagens de negócios

O

segmento de turismo corporativo não tem queixas em relação ao desempenho do primeiro semestre de 2013. De acordo com o balanço da Abracorp (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas), divulgado ontem, as 32 agências associadas da entidade alcançaram um faturamento de R$ 6,1 bilhões – um crescimento de 13% em relação ao mesmo período do ano passado. Nas vendas de bilhetes aéreos nacionais, o aumento foi de 10% (passou de aproximadamente R$ 2,2 bilhões para R$ 2,5 bilhões). A TAM, que havia perdido a liderança para a Gol no primeiro trimestre, se recuperou e voltou à primeira posição. O segmento de bilhetes internacionais cresceu

18% em relação a 2012. Mas o maior crescimento foi nas vendas de hotelaria nacional. As agências associadas à Abracorp venderam R$ 1,13 bilhão nos primeiros seis meses do ano - aumento de 19% em relação ao mesmo período do ano passado. O segmento de locação de veículos apresentou alta de 9%. A Localiza foi a líder de vendas. Com R$ 58,2 milhões de vendas, obteve 61% de share (participação de mercado). Edmar Bull, presidente da associação, aproveitou para falar do espaço que a Abracorp terá em parceria com a TAM na 41ª edição da feira de turismo Abav, em São Paulo. "Vamos abordar vários temas, como destinos na América do Sul e do Norte, e produtos da TAM", disse Bull. (Folhapress)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

ECONOMIA/LEGAIS - 17

SND Distribuição de Produtos de Informática S.A. CRB OPERAÇÕES PORTUÁRIAS S.A. CNPJ/MF Nº 05.481.823/0001-08 - NIRE 35300194349 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, REALIZADA EM 14 DE DEZEMBRO DE 2012. 1. HORÁRIO E LOCAL: às 09h35min, na sede social situada na Praça Professor José Lannes, nº 40, 9º andar, Parte A, Capital do Estado de São Paulo. 2. PRESENÇA: acionistas representando a totalidade do capital social, conforme assinaturas lançadas no livro de “Presença de Acionistas”. A Sociedade não tem Conselho Fiscal instalado. 3. MESA DIRIGENTE: Luiz Alberto de Castro Santos, presidente e Marcelo Chamma, secretário. 4. CONVOCAÇÃO: dispensada em virtude do comparecimento unanime dos acionistas. 5. ORDEM DO DIA: (i) deliberar acerca da eleição de Diretor Presidente; (ii) outros assuntos correlatos e de interesse social. 6. DELIBERAÇÕES: Submetidos os assuntos constantes da ordem do dia à discussão e, logo depois, à votação, os presentes, à unanimidade, deliberaram: (ii) proceder à eleição do Sr. Paulo Henrique de Oliveira Santos, como diretor presidente, com mandato até a próxima Assembleia Geral Ordinária, prevista para abril do próximo ano, percebendo a remuneração aprovada na última Assembleia Geral Ordinária de 29 de abril de 2011; (ii) aceitar o pedido de renúncia do diretor Edvaldo Araújo Rabelo, portador da Cédula de Identidade RG. Nº 758.495-MG e do CPF. 473.360.216-20; desta forma, fica a atual Diretoria assim composta: Paulo Henrique de Oliveira Santos, brasileiro, casado, engenheiro, portador da Cédula de Identidade RG nº 7.746.455/SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 034.880.428-80, diretor presidente, Luiz Alberto de Castro Santos, portador da cédula de identidade n.º 4.447.247SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o n.º 213.852.898-72 e Marcelo Chamma, portador da Cédula de Identidade RG 4.794.790, inscrito no CPF/MF nº. 901.651.878-91, diretores, todos domiciliados na capital do Estado de São Paulo, na Pça. Prof. José Lannes, 40, 9º, Cid. Moções, CEP 04571-100; diretores eleitos sem designação específica e com prazo de gestão de 01 (um) ano, mas devendo permanecer em seus cargos até a próxima eleição, percebendo remuneração de acordo com os lançamentos a serem feitos,incluídos os benefícios disponíveis e as verbas de representação. 7. DECLARAÇÕES: Os eleitos declararam que não estão impedidos por lei especial ou condenados por quaisquer crimes que os impeçam de exercer atividade mercantil (art. 147, § 1º da Lei nº 6.404/76). 8. ENCERRAMENTO: nada mais havendo a tratar, foi lavrada a presente ata que, lida e achada conforme, foi por todos assinada. São Paulo, 14 de dezembro de 2012. (aa) Luiz Alberto de Castro Santos, presidente. Marcelo Chamma, secretário. ACARIÚBA MINERAÇÃO E PARTICIPAÇÃO LTDA.: Luiz Alberto de Castro Santos e Marcelo Chamma, diretores. LUIZ ALBERTO DE CASTRO SANTOS. Luiz Alberto de Castro Santos, Marcelo Chamma e Edvaldo Araújo Rabelo, diretores. A presente transcrição é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. Secretaria da Fazenda – Junta Comercial do Estado de São Paulo – Certidão – Certifico o Registro sob o nº 262.240/13-0 em 12.07.2013 (a) Gisela Simiema Ceschin, Secretária Geral.

Intermezzo Comercial de Produtos Gourmet S.A. CNPJ (MF) nº 04.107.954/0001-59 – NIRE 35.300.371.275 Ata de Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária realizada em 16 de maio de 2013 Data, Hora e Local: 16/05/2013, às 10 horas, na sede social. Presenças: 98,30% do capital social. Mesa: Sylvio Lazzarini Neto, Presidente e Elsom Yamagushi Yassuda, Secretário. Aviso aos Acionistas: DOE/SP. e Diário do Comércio: 27,28,29/03/2013. Convocação: DOE/SP e Diário do Comércio: 08,09,10/05/2013. Deliberações Unanimes: A) Aprovados, sem restrições, relatório da administração, balanço patrimonial, demonstrações financeiras e notas explicativas do exercício social findo 31/12/2012. Referidos documentos deixaram de ser publicados conforme dispositivos legais do Art. 294 da Lei 6404/76. Documentação aprovada neste item será anexada a ata para registro e arquivamento na Jucesp. Ratificados todos atos e resoluções praticados pela administração no exercício/2012. B) Aprovada proposta da administração p/ futuro aumento do capital social. Passando do atual R$ 3.306.685,20 p/ R$ 8.306.685,80. Elevação será de R$ 5.000.000,60 emitindo-se 7.142.858 ações ordinárias nominativas, ao preço de emissão de R$ 0,70 por ação, a serem subscritas e integralizadas em moeda corrente nacional. Atendendo ao disposto no Art. 171, § 4º, da Lei 6404/76 é aberto prazo não inferior a 30 dias p/ acionista ausente exercer seu direito de preferência, na subscrição das novas ações, na proporção das que possui atualmente na sociedade. Isto posto foi aberto Boletim de Subscrição e nova assembléia será convocada p/ homologar o aumento: 1) Lazzarini Administração e Consultoria de Bens e Negócios Ltda: Subscreve 3.006.429 ações pelo preço de R$ 2.104.500,00 a ser integralizado em moeda corrente nacional até 31/12/2015. 2) Elsom Yamagushi Yassuda: Subscreve 3.006.429 ações pelo preço de R$ 2. 104.500,00 a ser integralizado em moeda corrente nacional até 31/12/2015. 3) Fábio Ribas Chaddad: Subscreve 627.858 ações pelo preço de R$ 439.500,60 a ser integralizado em moeda corrente nacional até 31/12/2015. 4) Fernando Ribas Chaddad: Subscreve 279.285 ações pelo preço de R$ 195.499,50 a ser integralizado em moeda corrente nacional até 31/12/2015. 5) Tesouraria: 222.857 ações não foram subscritas no ato, representando R$ 156.000,50 em moeda corrente nacional. Respeitado o direito de preferência do acionista ausente permanecerão em tesouraria pelo prazo de 30 dias. Após poderão ser rateadas pelos demais acionistas na proporção dos valores subscritos, podendo o eventual saldo ser subscrito por terceiros. C) Aprovada a futura redação do Art. 4 : O capital social é R$ 8.306.685,80 dividido em 11.251.715 ações ordinárias nominativas, sem valor nominal. Observações Finais: 1) Ata lavrada pelo sumário dos fatos ocorridos e decisões tomadas. 2) Deliberações unânimes, abstendo-se de votar os legalmente impedidos. 3) Arquivados na sede social os documentos citados. Encerramento: Ata lavrada, lida, aprovada e assinada pelos acionistas presentes para o necessário registro e arquivamento na JUCESP e posterior publicação na forma da lei. São Paulo, 16/5/2013. (aa) Sylvio Lazzarini Neto: Presidente e Elsom Yamagushi Yassuda: Secretário. Acionistas Presentes: 1) Lazzarini Administração e Consultoria de Bens e Negócios Ltda, pp. Sylvio Lazzarini. 2) Elsom Yamagushi Yassuda. 3) Fernando Ribas Chaddad. 4) Fábio Ribas Chaddad. Certidão da Jucesp: nº 238.012/13-0 em 26/06/2013.

SAENGE ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A, ANTONIO SILVA DE GÓES E SONIA REGINA SACCHETTO DE GÓES EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nos termos do artigo 7º do Regulamento de Arbitragem da CÂMARA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM DO PARANÁ – CMA/PR, cuja cópia está à disposição nesta Instituição, tem a presente a finalidade de notificar Saenge Engenharia e Participações S/A, pessoa jurídica de direito privado inscrita no CNPJ nº 52.908.423/ 0001-08, Antonio Silva de Góes, brasileiro, casado, engenheiro elétrico, CI-RG nº 3.872.602 SSP/SP, CPF nº 056.072.728-34, e Sonia Regina Sacchetto de Góes, brasileira, casada, professora, CI-RG nº 4.437.8361 SSP/SP, CPF nº 163.858.548-25, acerca dos protocolos de Solicitação de Instauração de Arbitragem referentes aos Contratos de Locação de Imóvel Residencial celebrado com José Roberto dos Santos Medeiros, Olívio Biehl, Jorge Gonçalves Ferreira, Adão Aloísio Kaminski-Aurora Tereza Augusto Kaminski e Palmira Ferreira dos Santos. Assim, nos termos do referido regulamento, ficam V. Sª. notificados acerca da escolha do árbitro que conduzirá e julgará as referidas demandas arbitrais, cujo nome poderá ser verificado na CMA-PR. Ficam V. Sª. citados a comparecer na sede da CMA/PR, localizada na Al. Prudente de Moraes, 291, Curitiba/ PR, no dia 14/08/2013 às 09h00min, 09h30min, 10h00min, 10h30min e 11h00min, ocasião nas quais serão realizadas as 1ª Audiências dos Processos Arbitrais 197/2013, 199/2013, 200/2013, 201/2013 e 202/2013 respectivamente. Em caso de não comparecimento, no dia e hora marcados, ficam V. Sª. citados a apresentar sua defesa quanto aos pedidos e demais alegações apresentadas pelos demandantes, com a indicação das provas que pretende produzir, até o dia 24/08/2013, conforme artigo 10 do Regulamento de Arbitragem da CMAPR. Ressaltamos que serão sempre respeitados os princípios do contraditório, da igualdade das partes e da ampla defesa. Entretanto, informamos que a sua revelia não impedirá que seja proferida Sentença Arbitral. Esclarecemos, ainda, que as partes poderão postular por advogado, respeitada sempre a faculdade de designar quem as represente, mediante Procuração, ou assista no Procedimento Arbitral.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA PREGÃO ELETRÔNICO DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 36/00853/13/05 OBJETO: Aquisição de Televisor LED 32”. A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para Aquisição de Televisor LED 32”. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital a partir de 26/07/2013, no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou na sede da FDE, na Supervisão de Licitações na Av. São Luis, 99 - República - CEP: 01046-001 - São Paulo/SP, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, ou verificar o edital na íntegra, através da Internet no endereço: http:// www.fde.sp.gov.br. A sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br, no dia 08/08/2013, às 09:30 horas e será conduzida pelo pregoeiro com o auxílio da equipe de apoio, designados nos autos do processo em epígrafe e indicados no sistema pela autoridade competente. Todas as propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital e seus anexos e serão encaminhadas, por meio eletrônico, após o registro dos interessados em participar do certame e o credenciamento de seus representantes previamente cadastrados. A data do início do prazo para envio da proposta eletrônica será de 26/07/2013, até o momento anterior ao início da sessão pública. BARJAS NEGRI - Presidente

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTILHO/SP TERMO DE HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO Nº 48/13 - TOMADA DE PREÇOS Nº 06/13 Objeto: Contratação de empresa especializada para construção de alambrado no Asilo Betel, nos termos da Lei Municipal 2.263, de 12 de março de 2013. Considerando a regularidade do procedimento, hei por bem, com base no inciso VI, do artigo 43, da Lei Federal nº. 8.666/93, de 21/06/1993, Homologar e Adjudicar o item do objeto licitatório à empresa abaixo delineada: A. a Z. Comércio, Representação e Serviços Ltda. Avenida José Luciano Pereira, 641 – Centro. Castilho – SP. CNPJ (MF): 04.205.309/000179. Valor: R$ 33.969,62 (Trinta e três mil, novecentos e sessenta e nove reais e sessenta e dois centavos). Castilho – SP, 25 de julho de 2013. Joni Marcos Buzachero. Prefeito. A Debitar dia (26.07.13)

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania Encontra-se aberto, na Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, o Pregão Eletrônico nº 16/2013, OC nº 170101000012013OC00012, para fins de contratação de empresa especializada para prestação de serviços de organização com infraestrutura, locação de auditório e de salas e impressão de material gráfico para a realização da III Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial. A abertura da sessão pública dar-se-á no dia 08/08/2013, às 09h30min horas. A data de início do prazo para envio de Propostas eletrônicas, dar-se-á no dia 29/07/2013. O edital, na íntegra, encontra-se nos sites www.bec.sp.gov.br, e www.e-negociospublicos.com.br podendo também ser solicitado através do e-mail (cintiamenezes@sp.gov.br)

CÂMARA MUNICIPAL DE ARUJÁ/SP - CNPJ nº 58.478.652/0001-16 PROCESSO Nº 13773/13 – TOMADA DE PREÇO Nº 001/13 HOMOLOGO o presente certame nos termos do que consta dos presentes autos e ADJUDICO o presente objeto em favor de FVB LOCADORA DE VEÍCULOS E SERVIÇOS LTDA., única classificada com proposta financeira no valor de R$ 336.000,00 (trezentos e trinta e seis mil reais) para contratação de empresa para prestação de serviços de locação de 10 (dez) veículos, sem motorista e sem combustível, com manutenção e carro reserva, para o período de 12 (doze) meses. Abel Franco Larini -Presidente.

Auto Posto Raf Penha Ltda, torna público que requereu da Cetesb a Licença de Operação, atividade Comb. para veículos automotores (postos revendedores), Com., sito á Av. Grabriela Mistral, 848 - 0370-000 - Penha de França - São Paulo - SP. Petrocamp Auto Posto Ltda, torna publico que requereu da CETESB a Renovação da Licença de Operação para comércio de Combustíveis para veículos sito à Av. Adherbal da Costa Moreira, 238, Centro—Campo Limpo Paulista — São Paulo– SP Carinhoso Posto de Abastecimento Ltda, torna público que requereu da Cetesb a Renovação da Licença de Operação, para atividade de Com. Verej. de Combustíveis e Lubrificantes, sito á R: Vilela, 1123 - 03068-000 - Tatuapé - São Paulo - SP.

CNPJ/MF nº 02.101.894/0001-31 Relatório da Administração Srs. Acionistas: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a V.Sas. as demonstrações financeiras relativas ao exercício social findo em 31/12/2012. Barueri, 15/03/2013. A Administração Demonstrações dos Resultados Balanços Patrimoniais para os exercícios findos em 31/12/2012 e 2011 (Em reais mil) dos exercícios findos em 31/12/2012 e 2011 (Em reais mil) Ativo Nota 2012 2011 Passivo e Patrimônio líquido Nota 2012 2011 Circulante 87.770 71.756 Circulante 73.572 56.030 Nota 2012 2011 Caixa e equivalentes de caixa 3 11.157 3.068 Empréstimos e financiamentos 9 13.423 13.270 Receitas 15 315.955 264.204 Contas a receber de clientes 4 39.272 36.486 Fornecedores 10 50.582 36.122 Custo dos produtos e serviços vendidos (278.903) (235.027) Estoques 5 33.258 29.006 Obrigações sociais 661 642 Lucro bruto 37.052 29.177 Outros créditos 894 993 Obrigações fiscais 11 1.997 909 Receitas (despesas) operacionais Impostos a recuperar 6 3.137 2.177 Contas a pagar 1.547 1.704 Administrativas (5.076) (4.656) Despesas antecipadas 52 26 Férias a pagar 990 732 Comerciais (26.888) (19.483) Não circulante 9.255 6.987 Adiantamento de clientes 264 185 Resultado financeiro 16 (3.817) (3.617) Realizável a longo prazo Provisões 13 3.314 2.014 Outras receitas e (despesas) operacionais 764 1.128 Impostos a recuperar 6 3.356 2.441 Dividendos propostos 14 342 – (35.017) (26.628) Imposto de renda e contribuição social diferida 7 3.829 3.640 Juros sobre capital próprio 452 452 Lucro antes do IRPJ e contribuição social 2.035 2.549 Outros ativos de longo prazo 1.469 476 Não circulante 11.976 12.259 Impostos correntes 12 (859) (1.599) Imobilizado 8 585 414 Empréstimos e financiamentos 9 9.617 8.566 Impostos diferidos 7 189 646 Intangível 16 16 Parcelamento de impostos 11 1.938 3.094 Total do imposto de renda e contribuição social (670) (953) 13 421 599 Lucro do exercício Total do Ativo 97.025 78.743 Provisões 1.365 1.596 Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis Patrimônio líquido 11.477 10.454 Reversão dos juros sobre o capital próprio – 531 Capital 14 8.212 8.212 Lucro do exercício para os exercícios findos em 31/12/2012 e 2011 (Em reais mil) 1.365 2.127 Ações em tesouraria 14 (29) (29) Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido para os 1. Contexto Operacional – A SND Distribuição de Produtos de Informá68 – exercícios findos em 31/12/2012 e 2011 (Em reais mil) tica S/A possui sua sede na Avenida Copacabana, 238 – 5º andar – 18 do Reserva legal 14 200 200 Forte Empresarial – cidade de Barueri, Estado de São Paulo, bem como Reserva para contingências Ações Reservas 3.026 2.071 filial, no Estado do Rio de Janeiro, cidade Resende, a Rua Alan Kardec, nº, Reservas de lucros Capital em Res. p/ Contin Res de. 97.025 78.743 50. O objetivo é a distribuição, o comércio, a importação e exportação de Total do Passivo e Patrimônio líquido Social Tesour. Legal gências Lucros Total equipamentos, aparelhos e utensílios elétricos e eletrônicos em geral para de renda e Contribuição Social é calculado pelo método do lucro real, ou Saldos 31/12/2010 8.212 (29) – 200 475 8.858 fins industriais e comerciais, inclusive acessórios e periféricos; softwares seja, para o imposto de renda, 15% (quinze por cento) sobre o lucro contá- Jur. sobre cap. próp. – – – – (531) (531) e suprimentos de informática, a mediação de vendas de bens, serviços e bil, ajustado pelas adições, exclusões e compensações de prejuízos fiscais Lucro do exercício – – – – 2.127 2.127 produtos de informática em geral, assistência técnica em equipamentos de previstas na legislação fiscal, com um adicional de 10% sobre o lucro real Saldos 31/12/2011 8.212 (29) – 200 2.071 10.454 informática e em aparelhos e utensílios elétricos e eletrônicos em geral e o superior a R$ 240, e para a Contribuição Social, 9% sobre o lucro contá- Lucro do exercício – – – – 1.365 1.365 desenvolvimento e a implantação de software e de sistemas automatizados. bil, ajustado pelas adições, exclusões e compensações de bases negativas Dividendos propostos – – – – (342) (342) 2. Base de Elaboração e Políticas Contábeis – As principais políticas con- previstas na legislação fiscal. 2.12. Custos e despesas: São reconhecidas Constit. de res. legal – – 68 – (68) – tábeis aplicadas na elaboração das demonstrações contábeis são apresen- por regime de competência. 2.13. Reclassificação – ajuste a valor pre- Saldos 31/12/2012 8.212 (29) 68 200 3.026 11.477 tadas a seguir. Estas políticas foram consistentemente aplicadas a todos sente ICMS: No exercício de 2011, o saldo de ajuste a valor presente do Demonstrações dos Fluxos de Caixa os exercícios apresentados, salvo indicação em contrário. 2.1. Base para ICMS a recuperar, se encontrava classificado no grupo de Outros Créditos para os exercícios findos em 31/12/2012 e 2011 (Em reais mil) preparação: As demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com no ativo circulante, para melhor apresentação e comparabilidade, este valor Fluxos de caixa das atividades operacionais 2012 2011 as práticas contábeis adotadas no Brasil e conforme International Financial foi reclassificado como conta retificadora do grupo de tributos a recuperar Lucro líquido depois do IRPJ e contribuição social 1.365 2.127 Reporting Standards (IFRS). As notas explicativas e as demonstrações con- no ativo não circulante. Tributos diferidos (189) (646) tábeis estão apresentadas em milhares de reais, exceto quando estiverem 3. Caixa e Equivalente de Caixa Depreciação e amortização 131 164 apresentadas de outra forma. As notas explicativas e as demonstrações 2012 2011 Resultado do imobilizado baixado – (26) contábeis estão apresentadas em milhares de reais, exceto quando estive- Caixa 49 45 Variação monetária – 130 rem apresentadas de outra forma. Na elaboração das demonstrações con- Bancos 6.124 1.794 Constituição/Reversão de provisões 1.122 286 tábeis, é necessário utilizar estimativas para contabilizar certos ativos, pas- Aplicações de liquidez imediata 4.984 1.228 2.429 2.035 sivos e outras transações. Assim, as demonstrações contábeis da Empresa 11.157 3.068 Aumento e diminuição do ativo e passivo circulante incluem várias estimativas referentes à vida útil do ativo imobilizado, provi- 4. Clientes Contas a receber de clientes (2.786) (12.820) sões necessárias para passivos contingentes, determinações de saldos de 2012 2011 Estoques (4.252) (11.370) imposto de renda e outros similares. Os resultados reais podem apresentar Contas a receber no Brasil 40.166 37.440 Outros créditos 99 140 variações em relação às estimativas. 2.2. Transações em moeda estran- Clientes cartão de crédito 223 273 Impostos a recuperar (1.875) 1.636 geira: (a) A moeda funcional e de apresentação: Os itens incluídos nas Crédito para clientes (859) (313) Despesas antecipadas (26) (2) demonstrações financeiras de cada uma das entidades do grupo são medi- Outras contas retificadoras (60) (252) Fornecedores 14.460 11.348 dos usando a moeda do ambiente econômico principal no qual a entidade Ajuste das contas a receber (198) (662) Obrigações sociais 19 133 opera (“moeda funcional”). As demonstrações financeiras são apresentadas 39.272 36.486 Obrigações Fiscais (68) 545 em milhares de Reais, que é a moeda de apresentação da empresa. (b) 5. Estoques Imposto de renda e contribuição social – 1.012 Transações e saldos: As transações em moeda estrangeira são convertidas 2012 2011 Outras contas a pagar 181 1.065 para a moeda funcional utilizando as taxas de câmbio em vigor nas datas Mercadorias para revenda Barueri 15.056 11.369 Caixa líquido proveniente das atividades operacionais 8.181 (6.278) das transações ou de avaliação onde os itens são remedidos. Ganhos e Adiantamento a fornecedores 542 847 Fluxos de caixa das atividades de investimento perdas cambiais resultantes da liquidação dessas transações e da conver- Mercadorias para revenda Rio de Janeiro 18.471 17.133 Compra de ativo imobilizado (302) (177) são a taxas de câmbio de final de ano dos ativos e passivos monetários Provisão para perdas estoques (811) (343) Recebimento pela venda de equipamento – 39 denominados em moedas estrangeiras são reconhecidos na demonstração 33.258 29.006 Depósitos e cauções (993) (1.006) de resultados. 2.3. Caixa e equivalentes de caixa: Na demonstração dos 6. Impostos a Recuperar 2012 2011 Caixa líquido usado nas atividades de investimento (1.295) (1.144) fluxos de caixa, caixa e equivalentes de caixa inclui caixa, depósitos em Circulante: ICMS a compensar 162 136 Fluxos de caixa das atividades de financiamento bancos, chamada com outros investimentos de curto prazo de alta liquidez IPI a compensar 119 17 Captação de empréstimos 1.203 19.208 com vencimentos originais de três meses ou menos. 2.4. Contas a receber COFINS a recuperar 3.438 2.473 Fornecedores – (3.115) de clientes e outras: A maior parte as vendas são efetuada com base em PIS a recuperar 710 537 Pagamentos de empréstimos – (7.166) prazos normais de crédito, e as contas a receber não estão sujeitas a juros. Outros tributos 310 26 Caixa líquido usado nas atividades de financiamento 1.203 8.927 Ao final de cada período de relatório, os valores contábeis de contas a receCompensação com IRPJ e Contrib. Social (1.602) (1.012) Aumento líquido de caixa e equivalente de caixa 8.089 1.505 ber de clientes e outras são revistos para determinar se há qualquer evidên3.137 2.177 Caixa e equivalente de caixa no início do exercício 3.068 1.563 cia objetiva de que os valores não são recuperáveis. Se houver evidência, Não Circulante: ICMS a Compensar 3.751 2.836 Caixa e equivalente de caixa no fim do exercício 11.157 3.068 uma perda por redução ao valor recuperável é reconhecida imediatamente Ajuste a valor presente (395) (395) em lucros e perdas. A sociedade tem como política a constituição de ajustes 2012 2011 3.356 2.441 Não circulante em suas contas a receber constituindo 0,9% dos saldos em aberto, com Ajuste a valor presente: A Empresa registrou um ajuste a valor presente no Contingências civis 85 89 base em seus históricos de perdas com recebimento. 2.5. Estoques: Esto- montante de R$ 395 mil, além de provisionar perdas no ICMS da unidade de Contingências fiscais 42 42 ques são apresentados pelo menor entre o custo e o preço de venda, menos Porto Alegre que foi desativada, no montante de R$ 408 mil. Contingências trabalhistas 294 342 impostos e despesas comerciais diretas. Foram avaliados ao custo médio 7. Imposto de Renda e Contribuição Social Diferida Outras provisões – 126 de aquisição. 2.6. Imobilizado: Itens do imobilizado são mensurados pelo Ativo 421 599 2011 Constituição 2012 custo, menos a depreciação acumulada e quaisquer perdas acumuladas por Contribuição social 3.735 2.613 970 50 1.020 redução ao valor recuperável. A depreciação é reconhecida de modo a alo- Imposto de renda 14. Patrimônio Líquido – Capital Social: O capital social da Companhia 2.670 139 2.809 car o custo dos ativos, menos os seus valores residuais ao longo de suas 3.640 189 3.829 é de R$ 8.211.932 (oito milhões, duzentos e onze mil, novecentos e trinta vidas úteis estimadas, utilizando-se o método linear. As seguintes vidas 2012 e dois reais), totalmente integralizado, assim distribuídas: a) First Alliance úteis em anos são usadas para a depreciação do imobilizado: Anos Adições e exclusões temporárias 5.446 & Capital Invest AG detém 5.337.755 (cinco milhões, trezentas e trinta e Instalações 10 Prejuízo fiscal 5.885 sete mil, setecentas e cinquenta e cinco) ações, no valor de R$ 5.337.755, Móveis e Utensílios 10 11.331 00 (cinco milhões, trezentos e trinta e sete mil, setecentos e cinquenta e Veículos 5 Imposto de renda Diferido 15% 1.700 cinco reais); b) Brazil Swiss Alliance LLC detém 1 (uma) ação, no valor Software 5 Imposto de renda Diferido 10% 1.109 de R$ 1,00 (um real); e c) Em tesouraria, permanecem 2.874.176 (dois Benfeitorias em Imóvel de Terceiros 3 Contribuição social Diferida 9% 1.020 milhões, oitocentas e setenta e quatro mil, cento e setenta e seis) ações, no Computadores e Periféricos 5 3.829 valor de R$ 2.874.176,00 (dois milhões, oitocentos e setenta e quatro mil, Se houver uma indicação de que houve uma mudança significativa na taxa 8. Imobilizado cento e setenta e seis reais), adquiridas pelo valor de R$ 0,01 centavos de de depreciação, na vida útil ou no valor residual de um ativo, a depreciação 2012 2011 reais por cada ação. Reserva para contingência: Constituída para riscos desse ativo é revista prospectivamente. 2.7. Testes de realização dos atiDeprec. Valor Valor trabalhistas ainda sem processo judicial. Dividendos propostos: Sobre o vos (Impairment Test): Ao final de cada exercício social, o imobilizado é Custo Acumul. Líquido Líquido valor dos lucros do exercício (R$1.365) mil a administração propôs a distrirevisto para determinar se há qualquer indicação de que esses ativos sofre- Instalações 28 (18) 9 9 buição de 25% ou seja R$342 mil. 15. Receita de Vendas (Segmentação ram uma perda por redução ao valor recuperável. Se houver indicação de Barueri CD RIO Total Equipamentos de informática 1.143 (911) 233 188 Geográfica): um problema de recuperação, o valor recuperável de qualquer ativo afetado 159.158 210.938 370.096 Software 1.412 (1.371) 41 51 Vendas Brutas (ou grupo de ativos relacionados) é estimado e comparado com o seu valor (5.391) (3.184) (8.575) Moveis e utensílios 335 (162) 174 115 Descontos e devoluções contábil. Se o valor recuperável estimado for menor, o valor contábil é reduVeículos 116 (113) 2 3 Ingressos após devoluções e descontos 153.767 207.754 361.521 zido ao seu valor recuperável estimado e uma perda por redução ao valor Máquinas e equipamentos 20 (19) 1 1 Impostos sobre Vendas recuperável é reconhecida imediatamente em lucros e perdas. Do mesmo (2.003) (3.969) (5.972) Benfeitoria em imóveis de terceiros 145 (20) 124 47 ICMS modo que no parágrafo anterior, Ao final de cada exercício social, os esto(65) (11.399) (11.464) 3.200 (2.615) 585 414 IPI ques são avaliados quanto à redução ao valor recuperável, comparando-se PIS S/ Faturamento (1.276) (3.231) (3.259) 9. Empréstimos o valor contábil de cada item de estoque (ou grupo de itens similares) com (5.885) (14.881) (20.766) Circu- Não Cir- COFINS o seu preço de venda menos custos para concluir e vender. Se um item (28) – (1.276) Instituição Modalidade Saldo lante culante ISSQN de estoque (ou grupo de itens similares) apresentar problemas de recuICMS-ST (207) (2.622) (2.829) peração, seu valor contábil é reduzido ao preço de venda menos custos Moeda Nacional Total dos impostos (9.464) (36.102) (45.566) Banco do Brasil Capital de Giro 8.194 8.194 – para concluir e vender e uma perda por redução ao valor recuperável são -9% -19% -15% Conta Garantida 1.021 1.021 – Impostos/devoluções sobre as vendas reconhecidos imediatamente em lucros e perdas. Se uma perda por redu- Banco Itaú 144.303 171.652 315.955 Conta Garantida 5.337 5.337 – Receita 2012 ção ao valor recuperável for subsequentemente revertida, o valor contábil Banco Safra Receita 2011 115.509 148.695 264.204 Banco Votorantim Capital de Giro – – – do ativo (ou grupo de ativos relacionados) é aumentado para a estimativa 2012 2011 Proteção Cambial (1.129) (1.129) – 16. Resultado Financeiro revista de seu valor recuperável (preço de venda, menos impostos e des- Hedge a Apropriar Receitas pesas comerciais diretas), mas sem exceder o valor que teria sido deter- Moeda Estrangeira Juros recebidos 311 234 Capital de Giro 5.736 – 5.736 minado caso nenhuma perda por redução ao valor recuperável tivesse sido Banco do Brasil 313 132 Capital de Giro 2.433 – 2.433 Descontos obtidos reconhecida para o ativo (ou grupo de ativos relacionados) em exercícios Banco Itaú Outras receitas financeiras 2 185 Capital de Giro 1.442 – 1.442 anteriores. Uma reversão de uma perda por redução ao valor recuperável Banco Safra 626 551 Leasing 6 – 6 é reconhecida imediatamente em lucros e perdas. 2.8. Contas a pagar a Outros Despesas 23.040 13.423 9.617 fornecedores: Contas a pagar a fornecedores são obrigações com base Despesas bancárias (1.307) (885) em prazos normais de crédito e não estão sujeitas a juros. Contas a pagar As taxas de juros contratadas são as praticadas pelo mercado (2.372) (2.264) 2012 2011 Juros pagos em moeda estrangeira são convertidas para Reais utilizando-se a taxa de 10. Fornecedores – (531) 51.564 38.068 Juros sobre o capital próprio câmbio vigente na data do relatório. Ganhos e perdas de câmbio são incluí- Fornecedores IOF (473) (366) Créditos a apropriar 2.843 – dos em outras receitas ou outras despesas. 2.9. Provisões: Uma provisão é Variação cambial passiva (174) (405) (3.856) (1.984) reconhecida no balanço quando a empresa possui uma obrigação presente (-) Créditos a receber fornecedores Prêmio de hedge e variação Microsoft (117) 283 Cambio futuros 31 38 legal ou constituída como resultado de um evento passado e é provável que (4.443) (4.168) 50.582 36.122 uma saída de recursos econômicos seja necessária para liquidar a obriga(3.817) (3.617) 11. Obrigações Fiscais – A SND aderiu ao Refis IV, de acordo com a Lei ção. As provisões são registradas tendo como base as melhores estimativas 17. Instrumentos Financeiros – A SND Distribuição de Produtos de do risco envolvido. 2.10. Reconhecimento de receitas: A receita da venda 11.941/09, visando aproveitar os benefícios tributários da Lei, bem como Informática S/A participa de operações que envolvem instrumentos finande produtos é reconhecida quando os produtos são entregues e a proprie- reduzir o prazo de liquidação da dívida. Detalhes mais apurados estarão dis- ceiros que venham a suportar tais operações, todos os reflexos da adoção poníveis quando houver consolidação da dívida pela Secretaria da Receita dade é transferida. A receita é mensurada pelo valor justo da contrapardestes instrumentos estão registrados nas contas patrimoniais. Os riscos tida recebida ou a receber, líquida de descontos e impostos relacionados Federal. 2012 2011 relacionados estão gerenciados pelos sistemas de controles e limitados às a vendas cobrados em nome do governo Brasileiro. A SND comercializa 12. Imposto de Renda e Contribuição Social 2.035 2.550 posições apresentadas. 18. Remuneração da Administração – A remuhardware e softwares. Hardwares podem ser definidos como um termo geral Lucro exercício 1.675 4.268 neração total dos diretores e outros membros do pessoal-chave da admipara equipamentos. 2.11. Imposto de Renda e Contribuição Social: A Adições e exclusões 3.710 6.818 nistração no exercício de 2012 (incluindo salários e benefícios) foram de despesa de imposto sobre a renda representa a soma do imposto a pagar e (1.113) (2.045) R$ 687 mil. 19. Cobertura de Seguros (Não Auditado) – A operadora logísdo imposto diferido. O imposto a pagar baseia-se no lucro tributável do exer- Compensação de prejuízos fiscais 2.597 4.773 tica Custodia Armazéns Gerais Ltda., responsável pela operação do Rio de cício. O imposto diferido é reconhecido sobre diferenças entre os valores Base de cálculo 2012 2011 Janeiro possui uma apólice de seguros com o valor de R$ 500 mil de risco contábeis de ativos e passivos nas demonstrações contábeis e suas respec- Impostos correntes Contribuição social 234 430 em caso de roubo. A operadora logística T.A. Logística Ltda. responsável tivas bases de cálculo (conhecidas como diferenças temporárias). Impostos 625 1.169 pela operação em Cajamar-SP possui uma apólice de seguros com o valor diferidos passivos são reconhecidos para todas as diferenças temporárias Imposto de renda de R$ 500 mil de risco em caso de roubo. 20. Compromissos – R$ mil: 859 1.599 que se espera que aumentem o lucro tributável no futuro. Impostos diferi2012 2013 Até termino Término – (587) dos ativos são reconhecidos para todas as diferenças temporárias que se Antecipação de imposto de renda e contribuição social Unidade realizado previsto do contrato do contrato Imposto de renda e Contrib. social de anos anteriores 743 – espera que reduzam o lucro tributável no futuro e para quaisquer prejuízos 1.602 1.012 Filial Vendasfiscais não utilizados ou créditos fiscais não utilizados. Impostos diferidos Total 32,40 – – 01/08/2012 (1.602) (1.012) Campinas (02 salas)-SP ativos são mensurados pelo maior valor que, com base no lucro tributável Compensação com impostos a recuperar – – Filial Vendascorrente ou futuro estimado, seja mais provável do que improvável que seja Total a pagar Rio de Janeiro-RJ 36,00 37,80 18,00 09/07/2013 2012 2011 recuperado. O valor contábil líquido de impostos diferidos ativos é revisado 13. Provisões Custodia – Rio 3,60 3,60 0,30 01/02/2013 a cada data de relatório e ajustado para refletir a avaliação atual dos lucros Circulante CD RIO – Resende-RJ 8,40 8,68 5,60 31/08/2013 903 929 tributáveis futuros. Quaisquer ajustes são reconhecidos em lucros e perdas. Consultorias 255 235 Barueri Avenida O imposto diferido é calculado pelas alíquotas que se espera que sejam apli- Rescisão de contratos Copacabana (cj 2005 B) 240,00 246,00 444,00 01/10/2014 465 355 cadas ao lucro tributável (prejuízo fiscal) dos períodos nos quais se espera Garantias Barueri Avenida ISS 1.178 418 que o imposto diferido ativo seja realizado ou que o imposto diferido passivo Copacabana (cj 2006 A) 240,00 248,00 446,00 22/08/2014 513 77 seja liquidado, com base nas alíquotas que tenham sido promulgadas ou Juros multas s/tributos 3.314 2.014 21. Passivos Contingentes – As declarações de Imposto de Renda dos substantivamente promulgadas até o final do período de relatório. O imposto últimos 5 anos encontram-se sujeitas a revisão pelas autoridades fiscais; José Bublitz Machado – Presidente Contador demais impostos também estão sujeitos à revisão pelas autoridades, Edson Geraldo Fruchi – Diretor Financeiro Adauto Pereira da Silva – CRC nº 1SP 101.405/O-0 variando em cada imposto a prescrição. Relatório dos Auditores Independentes obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgação apresentados Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS, apesar de ser um crédito legíAos Diretores e Acionistas da nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem timo, a realização desse crédito está diretamente vinculada ao aumento da SND Distribuição de Produtos de Informática S.A. – Barueri - SP Examinamos as demonstrações contábeis da SND Distribuição de Pro- do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção rele- lucratividade, à realização de novos negócios tributáveis e aproveitamento dutos de Informática S.A. que compreendem o balanço patrimonial em 31 vante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por das oportunidades tributárias existentes. Outros assuntos: 1. Examinamos de dezembro de 2012 e as respectivas demonstrações do resultado, das fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles também as demonstrações do valor adicionado referente ao exercício findo mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo internos relevantes para a elaboração e apresentação das demonstrações em 31 de dezembro de 2012, cuja apresentação é requerida pela legislação naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e contábeis da empresa para planejar os procedimentos de auditoria que são brasileira para empresas de grande porte; Estas demonstrações foram subdemais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opi- metidas aos mesmos procedimentos de auditoria descritos anteriormente, e, demonstrações contábeis: A administração é responsável pela elaboração nião sobre a eficácia desses controles internos da empresa. Uma auditoria em nossa opinião, estão adequadamente apresentadas em todos os seus e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas aspectos relevantes, em relação as demonstrações contábeis tomadas em as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem conjunto. 2. Conforme descrito na nota explicativa n°2 no exercício de 2012, (administração) determinou como necessários para permitir a elaboração de como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas a sociedade atingiu as condições prevista na lei 11.638/07 para ser considemonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente derada uma empresa de grande porte, adotando a partir de 01 de janeiro se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores indepen- e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião: Em nossa opinião, de 2012, com efeito retroativo para 01 de janeiro de 2011, a totalidade das dentes: Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas as demonstrações contábeis acima referidas apresentam adequadamente, práticas contábeis adotadas no Brasil emitidas pelo Comitê de Pronunciademonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da SND mentos Contábeis (CPCs) e conforme as normas internacionais de relatório acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas nor- Distribuição de Produtos de Informática S.A. em 31 de dezembro de financeiro (International Financial Reporting Standards (IFRS) emitido pelo mas requerem o cumprimento de exigências éticas pelo auditor e que a audi- 2012, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o International Accounting Standards Boarding (IASB) adaptadas para a legistoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoá- exercício findo naquela data, de acordo as práticas contábeis adotadas no lação brasileira, quando aplicável). São Paulo, 28 de março de 2013 Marco Antonio Papini vel de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Brasil. Ênfase: A SND Distribuição de Produtos de Informática S.A. pos- MAP Auditores Independentes Contador CRC nº 1SP 180.759/O-1 Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para sui registrado, no Ativo não circulante o valor de R$ 3.356 Mil de Imposto de CRC nº 2SP 020.649/O-2

AtivoCirculante Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber Outros valores a receber Impostos a recuperar Estoques Total do ativo circulante Ativo não circulante Outros créditos Imobilizado Intangível Total do ativo

Notas 4 5 5 6 7

8 9 9

2012 2.952 1.504 317 15 5.767 10.555 44.672 644 44.022 6 55.227

Notas Saldos em 31 de dezembro de 2010 Ajuste de exercícios anteriores Constituição de reservas legais Lucro líquido do exercício Transferência para Reserva para Investimentos Saldos em 31 de dezembro de 2011 Ajuste de exercícios anteriores Constituição de reservas legais Lucro líquido do exercício Transferência para Reserva para Investimentos Saldos em 31 de dezembro de 2012

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL Conforme informação da Distribuição Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, foram ajuizados no dia 25 de julho de 2013, na Comarca da Capital, os seguintes pedidos de falência, recuperação extrajudicial e recuperação judicial:

Requerente: Daruma Telecomunicações Ltda. Requerido: RM Znet Informática e Automação Ltda. Rua Agostinho Gomes, 3.410 – Ipiranga - 2ª Vara de Falências. Recuperação Judicial Requerente: Gileade Comércio de Papéis Ltda. Requerido: Gileade Comércio de Papéis Ltda. Rua Dona Matilde, 70 – Vila Matilde - 1ª Vara de Falências.

13 13

2011 1.500 1.135 38 14 5.427 8.114 45.001 601 44.394 6 53.115

Capital social 40.000 40.000 40.000

Aos administradores e Acionistas da MC Mall Properties S.A. Examinamos as demonstrações contábeis da MC Mall Properties S.A("Companhia"), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2012 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis-A administração da Sociedade é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes-Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve

Passivo circulante Empréstimos e financiamentos Impostos e contribuições a recolher Empréstimo de mutuo Contas a pagar Total do passivo circulante Passivo não circulante Empréstimos e financiamentos Patrimônio líquido Capital social Reservas de lucros Reservas legal Total do passivo e patrimônio líquido

Reservas legal 143 143 118 261

Notas 10 12 11 11

10 13 13 13

2012 1.830 192 43 9 2.074 7.940 7.940 45.213 40.000 4.952 261 55.227

Reservas de lucros Res. p/ investimentos Lucros acum. 1.360 21 (143) 1.469 1.326 (1.326) 2.707 (2) (143) 2.365 2.247 (2.247) 4.952 -

2011 2.085 150 149 5 2.389 7.876 7.876 42.850 40.000 2.707 143 53.115

Total 41.360 21 1.469 42.850 (2) 2.743 45.213

a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis da sociedade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da sociedade. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião sobre as Demonstrações Financeiras Individuais preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil-Em nossa opinião, as demonstrações contábeis acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da MC Mall Properties S.A em

Receita líquida Lucro bruto Receitas (despesas) operacionais: Gerais e administrativas Depreciação Resultado operacional Despesas financeiras Receitas financeiras Resultado do exercício antes do IR e da CS Provisão para IR e Contribuição Social Lucro líquido do exercício

Notas 16

Das atividades operacionais Lucro líquido antes do IR e CS Ajustes p/ reconciliar o resultado ao caixa gerado pelas atividades operacionais: Depreciação Atualização monetária e juros sobre financiamentos Ajuste de exercícios anteriores

2012 6.019 6.019

17 17

2011 5.095 5.095

(907) (372) 4.740 18 (1.946) 18 233 3.027 (662) 2.365

(846) (186) 4.063 (2.225) 160 1.998 (529) 1.469

2012 3.027

2011 1.998

372 186 1.944 2.222 (2) 21 5.341 4.427

Decréscimo/Acréscimo nos ativos e passivos operac. Contas a receber (369) (499) Estoques (340) (100) Impostos a recuperar (1) Outros créditos (323) (50) Partes relacionadas (106) 98 Impostos e contribuições a recolher 43 40 Contas a pagar adiantamentos de clientes 4 (29) Caixa gerado das operações 4.249 3.887 Imposto de Renda e Contribuição Social pagos (662) (529) Caixa líquido proveniente das ativid. operacionais 3.587 3.358 Das ativid. de financiamento (c/ acionistas e c/ terceiros) Pagamento de empréstimos (2135) (2.024) Caixa gerado (usado) nas ativid. de financiamento (2.135) (2.024) Aumento (redução) de caixa e equival. de caixa 1.452 1.334 No início do exercício 1.500 166 No final do exercício 2.952 1.500 Aumento (redução) de caixa e equivalentes de caixa 1.452 1.334 31 de dezembro de 2012, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. São Paulo-SP, 15 de março de 2013. Auditécnica-Auditores Independentes CRC 2SP 024.981/0-4- CVM 11 037 Mauro Morgan de Aguiar - Contador CRC 1SP 053.458/0-8 - CNAI 079 A Diretoria José Alcides Gimenez – Contador CRC 1SP 133.346/O-7


DIÁRIO DO COMÉRCIO

18 -.ECONOMIA/LEGAIS

e

sexta-feira, 26 de julho de 2013

O lucro comercial subiu para 969 milhões de euros (R$ 3 bilhões), depois do Casino assumir o controle total da Monoprix e do Pão de Açúcar.

conomia

Foto Regis Duvugnau / Reuters

Brasil garante o lucro do Casino O ganho do grupo francês, já incluído o Pão de Açúcar, subiu 52% no semestre.

O

grupo francês Casino aumentou seu lucro no primeiro semestre do ano graças ao crescimento no Brasil e à aquisição da rede de supermercados francesa Monoprix, enquanto seus hipermercados nacionais sofreram com

a fraca demanda. O lucro comercial subiu 52%, para 969 milhões de euros (equivalente a R$ 3 bilhões), no período, depois do Casino assumir o controle total da Monoprix e consolidar integralmente o brasileiro Grupo Pão de Açúcar. O resultado superou a previ-

são média de lucro de 923 milhões de euros apontada em pesquisa da Thomson Reuters I/B/E/S, mas a varejista francesa disse que o crescimento nas mesmas lojas foi de apenas de 0,9%. No segundo trimestre, o Casino teve aumento de 40% na

receita, para 12,09 bilhões de euros, mas o avanço sob o critério das mesmas lojas foi de 3%. O crescimento internacional de 10% compensou queda de 3,3% na receita na França, onde as vendas orgânicas de hipermercados recuaram 7,9%. Ainda assim, o desempenho nos hipermercados Geant Casino tiveram um resultado melhor que o apresentado nos primeiros três meses do ano, quando a queda nas mesmas lojas foi de 11,5%. Enquanto os consumidores de toda a Europa estão sendo impactados com queda na renda disponível por causa de inflação, crescimento salarial moderado e medidas de austeridade de governos, o Casino vem expandindo suas ações em mercados emergentes de rápido crescimento, como Tailândia, Brasil, Vietnã e Colômbia, que agora compõem 63% de suas vendas.

O Casino quase não ganhou dinheiro com os supermercados franceses O resultado do grupo francês foi divulgado um dia depois que o Grupo Pão de Açúcar anunciou lucro ajustado de 327 milhões de reais para o segundo trimestre, acima dos 212 milhões esperados pela média de analistas consultados pela Reuters. O Casino manteve suas me-

tas de forte crescimento em vendas para 2013, bem como avanço nas vendas orgânicas e no lucro comercial. O diretor financeiro, Antoine Giscard d'Estaing, concordou com o consenso de mercado de lucro comercial de 2,35 bilhões de euros para o Casino no consolidado do ano.(Reuters)

www.dcomercio.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

e

19 Já há aplicativo virtual 3D para experimentar modelos da Glasses.com. Nada é mais dependente do design, do ajuste ou da pessoa do que os óculos.

conomia

Alta tecnologia diante dos olhos Neste ano, indústria lançou ao menos três novidades tecnológicas para lentes de óculos. São avanços expressivos para a melhorar a visão.

Stuart Goldenberg/NYT

David Pogue *

S

e alguém mencionar "óculos de alta tecnologia", você provavelmente pensará que estão falando no Google Glass, o smartphone preso a uma espécie de bandana que a empresa pretende colocar à venda no ano que vem. Na verdade, porém, 2013 tem sido o Ano dos Óculos de Alta Tecnologia de um jeito muito mais sossegado. Pelo menos três novas tecnologias para lentes foram lançadas. Elas não pretendem trazer a internet para os olhos. O objetivo é mais tradicional: melhorar a visão. Dê uma conferida nelas. BOTÕES DE PLÁSTICO

Sim, é um nome infeliz; os óculos Adlens (literalmente lente de anúncio) podem ser o único lugar no mundo de hoje em dia onde não se encontrará publicidade. Neste caso, o "ad" é de ajustável; são óculos multifocais. As lentes dos estilos Lennon e Hemispheres (US$ 80 e de US$ 100; adlens.com) são cheias de líquido, com botões cilíndricos de plástico se projetando das laterais. Ao girar os botões, você ajusta com precisão a pressão do líquido numa membrana curva dentro da lente, afetando a potência (de dioptrias – 4,5 a + 3,5). Elas podem cuidar de miopias severas ou hipermetropia. Elas não funcionam para Em primeiro a imprecisão do lugar, dá para a s t i g m at i s m o , ajustar a lente mas são perfeide forma t a s p a r a p r e sbiopia (mais coindependente nhecida como para cada olho. "síndrome dos E ajustá-las para óculos de leitura várias situações. para quem mais de 40 anos"). Existem vantagens distintas em óculos multifocais como estes. Em primeiro lugar, dá para ajustar a lente de forma independente para cada olho. Em segundo lugar, dá para ajustá-las a situações diferentes – olhos cansados costumam precisar de mais ajuda – ou até mesmo pessoas diferentes. São perfeitos para restaurantes, que podem emprestá-los para

clientes que esqueceram os óculos de leitura. Além disso, você mesmo pode ajustá-los, sem necessidade de oculista nem receita. Trata-se de algo importante em países pobres como Ruanda, onde, segundo a Adlens, existe dez milhões de pessoas, mas somente 14 optometristas. Embora cerca de um milhão de ruandeses necessitem de óculos, quase ninguém tem, de acordo com a empresa. Quando se compra um par desses óculos, a Adlens doa outro para ser distribuído em Ruanda. Os estilos Lennon e Hemisphere parecem bobos porque as lentes são círculos perfeitos, um modelo que não se adequa a muitos rostos. Estão disponíveis em uma ampla gama de cores de armação e lentes. Além disso, os botões para ajuste são grandes, reforçados e absurdos de olhar, saltando além da armação. Assim que se ajusta o foco, dá para encaixá-los, mas daí os óculos deixam de ser ajustáveis. Você fica preso àquela "receita" para sempre. É possível deixar os botões ativos, assim dá para girá-los de acordo com diferentes potências focais em horas diferentes. O que não é um problema se você não se importa com o visual (deitado em casa, por exemplo), mas não iria querer usá-los em público desse jeito. O terceiro estilo da Adlens, Emergensee (US$ 40), tem um visual um pouco mais convencional. Os botões de ajuste são bem menores e menos escancarados. Eles ficam ativos, assim sempre é possível ajustar o foco. Esses óculos não têm líquido dentro; em vez disso, cada lente possui dois painéis que deslizam quando os botões são girados, assim eles continuam parecendo meio esquisitos. Contudo, a Adlens os promove como um par reserva ideal para o porta-luvas ou uma gaveta da cozinha. Segundo a empresa, o melhor ainda está por vir. Neste outono do Hemisfério Norte, ela vai oferecer pela primeira a tecnologia da lente líquida em armações com formatos normais parecidos com os de grife. Fique atento.

Os modelos dão aos médicos uma visão mais nítida das veias e da rede vascular, contusões, cianose, palidez, erupções de pele. REDE VASCULAR A O2Amp fabrica lentes coloridas para a profissão médica. Segundo a companhia, os modelos dão aos médicos uma "visão mais nítida das veias e da rede vascular, contusões, cianose, palidez, erupções de pele, eritema e outras variações no nível e concentração de oxigênio no sangue", principalmente sob luz clara. Porém, segundo o site, o par roxo, Oxy-Iso (US$ 302), tem um efeito colateral involuntário. Eles "podem curar o daltonismo". Como aproximadamente 8% da população masculina, eu sou daltônico; tenho uma forma severa de daltonismo. Ou seja, vejo muito menos vermelho e verde do que você. Não consigo diferenciar o azul do roxo nem o verde do marrom. E fracasso miseravelmente naqueles testes de daltonismo em que se tenta ver números ocultos entre pontos coloridos (as placas de Ishihara). Infelizmente, os óculos OxyIso não fez nada por mim. Continuo fracassando nos testes de Ishihara. "Temos entre um ou dois indivíduos a cada 20 que não se beneficia em nada, o que se deve ao fato de seu daltonismo ser muito severo", o inventor escreveu para mim. "O que nossa tecnologia faz é amplificar a sensibilidade para distinguir verde do vermelho. Porém, se esta for inexistente, então não há nada a ser amplificado." Se as críticas da Amazon servirem para alguma coisa, os óculos permitiram a muitos compradores daltônicos distinguir as cores pela primeira vez. Entretanto, a empresa observa que o filtro Oxy-Iso amplifica a distinção entre ver-

melho e verde "à custa da diferenciação intacta entre azul e amarelo. De certa forma, o Oxy-Iso propaga a confusão de cores de forma mais parelha no disco de cores". É por isso que eles não devem ser empregados para dirigir porque "a luz amarela brilhante se torna praticamente invisível". Porém, se você for daltônico e valer a pena gastar US$ 300 para poder distinguir as cores pela primeira vez, então você deveria experimentá-los. Já há aplicativo virtual 3D para experimentar modelos da Glasses.com. Nada é mais dependente do design, do ajuste ou da pessoa do que os óculos. E poucas coisas fazem mais diferença ao visual. É por isso que a maioria das pessoas compra óculos em loja, experimentando par após par diante de um espelho, acompanhada por amigos confiáveis ou em familiares. A maioria das pessoas nunca confiaria em comprar óculos em um site. Coitado do empreendedor que tentar vender óculos na internet. A loja online Glasses.com criou um programa excepcionalmente eficiente, refinado e útil para resolver esse problema. O aplicativo gratuito para iPad cria um modelo 3D perfeito da sua cabeça e depois o deixa "experimentar" milhares de cores e estilos diferentes de óculos normais e escuros. (Aplicativos para Android e iPhone serão lançados em breve.) EXTERMINADOR DO FUTURO Você segura o iPad no sentido horizontal contra um espelho de banheiro. A voz do aplicativo o faz girar a cabeça virtual lenta e completamente para esquerda e para a direita; em uma segunda etapa, segura-se o iPad voltado para o espelho contra o queixo enquanto mede seu rosto. Dá para vêlo criar um modelo 3D de tela metálica, ao estilo de "O Exterminador do Futuro", e pronto: surge um modelo 3D perfeito, fotográfico, da sua cabeça. Agora é que começa a diversão. Dá para "experimentar" qualquer um dos dois mil modelos de óculos no catálogo da companhia.

Usando os dedos, é possível girar a cabeça 90 graus para esquerda ou direita. Dá para ver quatro cópias da cabeça em uma tela, colocando-as em sincronia, para a comparação ficar mais fácil. Também é possível ajustar como os óculos estão colocados; por exemplo, levantar as hastes nas têmporas ou deslizá-los sobre o nariz como se estivesse observando uma linda garota na praia. CÍRCULO SOCIAL ONLINE Em uma loja, não dá para usar os óculos atuais para ver como se fica com um novo par; agora é possível. Em um espelho, também não dá para ver a lateral da cabeça. E agora todo seu círculo social online pode comentar as armações finalistas, pois é fácil enviar imagens por e-mail, publicar no Facebook ou Twitter. Agora, a Glasses.com não é, com certeza, uma fornecedora de modelos baratos. Aqui você O aplicativo não encontragratuito para iPad ria óculos de leicria um modelo turas por US$ 7 3D perfeito da sua ou óculos escuros de US$ 10. cabeça e o deixa Por exemplo, os experimentar óculos escuros milhares de cores variam entre e estilos. US$ 50 a mais de US$ 450 o par. Felizmente, a Glasses.com oferece um programa "experimente em casa" igualmente impressionante. Pode-se encomendar quatro pares por vez, usá-los durante uma semana e devolver os que não gostou; a companhia paga a postagem de ida e volta. Sem dúvida, o aplicativo do site representa o estado da arte em compra virtual de estilo. É uma tecnologia admirável que funciona de verdade e poderia poupar as pessoas uma boa quantidade de vergonha. Pensando bem, o mundo seria um lugar melhor se existissem aplicativos similares para outras coisas que as pessoas deveriam provar virtualmente antes de escolher, como penteados, tatuagens e cirurgia plástica. * The New York Times


DIÁRIO DO COMÉRCIO

20 Nº 474

DCARR

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Com ingresso grátis, a revista O Mecânico promoverá dias 3 e 4 próximos, em Interlagos, nova edição da Expomecânica, onde profissionais da área pilotarão carros nacionais, concorrendo a um carro e uma moto.

MERCEDES-AMG S 63

Ele até enxerga. Precisa falar mais? A marca da estrela fala por si. Mas, mesmo assim, vamos falar de alguns detalhes do S 63 AMG. Ele chega na Europa em outubro e aqui, em 2014. E tem até um "olho". CHICOLELIS

Design do sedã esconde esportivo

B

em, comecemos falando da grande novidade que o carro tem, o primeiro no mundo, que é um olhar eletrônico. O S 63 AMG 4MATIC vem com um olhar atento às condições da pista. Uma pequena câmara, colocada no para-brisas, fica "de olho" no piso e transmite para a suspensão o que ela vai enfrentar nos próximos metros. Ainda não está confirmada a vinda dessa versão para o Brasil, mas se vier, certamente, o sistema Magic Body Control terá muito trabalho nas nossas ruas e estradas, principalmente as não pedagiadas. É preciso explicar que a marca deste carro é Mercedes-"AMG" e não a tradicional "Benz". A AMG é uma empresa paralela da Mercedes-Benz, que produz os modelos "bravos" da estrela. Seguimos pela potência da máquina: são 585 cv, gerados pelo motor V8 biturbo AMG, com 5,5 litros, o mais potente entre os BlueDIRECT, com torque de 900 Nm. E, ainda por cima, 100 quilos mais leve que o seu antecessor. Daí, não poderia dar outra coisa: faz de 0 a 100 km/h em apenas 4 s, isso mesmo, quatro segundos. A velocidade final, limitada eletronicamente, atinge 250 km/h. E não pen-

Fotos: Divulgação

CHEVROLET

Trax vira Tracker e vem aí Com belo design, a marca entra no segmento de SUV compacto

N se que tudo isso faz dele um "beberrão": segundo a Mercedes-AMG, chega a fazer até 9,7 km/litro. E a tração, pela primeira vez, é integral, 4MATIC, desenvolvida para alto desempenho. O modelo é um sedã, não um esportivo, como os números podem sugerir. Ronco controlado - Para garantir a sofisticação de um sedã, o carro ganhou escapamento com flaps de exaustão. Quando a transmissão estiver na posição "C", de eficiência controlada, eles permanecerão fechados, tornando mais discreto o ronco do motor, com conforto nas viagens longas. Entretanto, se a posição for "S", de esportivo, ou "M", de manual, o ronco vai fazer sonhar quem ouvi-lo (parece música. Da boa!). A transmissão esportiva, AMG SPEEDSHIFT MCT, tem 7 velocidades, com os três mo-

Volkswagen

Como anda o novo Fox 3 cilindros Compacto chega com novidades e preço de até R$ 43 mil

A

ndar no novo Fox 1.0 BlueMotion traz algumas surpresas. A primeira e, talvez, a maior novidade para o modelo da Volkswagen é o novo motor com 3 cilindros. É o primeiro propulsor com essa configuração fabricado no Brasil. Confortável e silencioso, o novo Fox faz valer o slogan: 'compacto pra quem vê, gigante pra quem anda', pois o carro tem um bom espaço interno. Vai longe - Outra surpresa, e não menos importante, tem a ver com a autonomia. O compacto que, em alguns testes divulgados pela montadora, chegou a fazer 22km/l, é realmente muito econômico, mas eficiente. Com seus 75 cv quando abastecido a gasolina e 82 cv, a etanol, tem boas res-

postas nas trocas e alta performance nas marchas longas. O novo motor de três cilindros também é o primeiro do País nessa faixa de cilindrada a receber sistema de partida a frio que dispensa a utilização do "tanquinho" de gasolina. Sem surpresas no desenho, que pouco mudou comparado à versão anterior. O preço do duas portas vai de R$ 32.590 a R$ 38.238. O quatro portas, de R$ 34.090 a R$ 43.464. Gerônimo Luna Jr.

dos de condução já mencionados. No modo "C", por exemplo, o carro arranca em segunda marcha e o ECO start/stop, já conhecido em modelos de outras marcas, desliga o motor sempre que o carro para no trânsito do dia a dia. Não funciona com o câmbio em "S" ou "M". Integral, a transmissão distribui a força do motor, sendo 33% para o eixo dianteiro e os 67% restantes para o traseiro. E esta diferença é explicada pela fábrica como forma de privilegiar a característica dinâmica AMG de direção, oferecendo maior prazer em conduzir e elevar a aceleração nas arrancadas. Na Europa, ele vai custar entre 149.880 e 152.617 euros. Aqui, ainda não há preço definido, assim como os demais modelos da família AMG, que chegam até o final deste ano.

o México, onde é produzido, o SUV da Chevrolet, lançado no Salão do Automóvel de Paris do ano passado, é chamado Trax. Para o nosso mercado, vai adotar o nome Tracker, já u s a d o a n t e r i o rmente, quando a GM importava um produto japonês da Suzuki. Com capacidade para 5 pessoas, tem 4,2 metros de comprimento, 1,77 de largura e distância de entre-eixos de 2,55 m. Motor - Na Europa, é vendido com três propulsores, 1.4 Turbo, 1.6 e 1.7 turbodiesel. No Brasil deverá usar o mesmo motor do México, 18.Ecotec, de 4 cilindros, com injeção direta de combustível e abertura variável (VVT). A potência, 140 cv, e 13 mkgf de torque. A transmissão poderá ser automática, com 6 velocidades, ou a manual, de 5. Com diversos porta-trecos, a Tracker oferece 358 litros de capacidade no porta-

malas e uma gaveta sob o banco do motorista. O banco traseiro tem rebatimento na proporção 60/40 e pode oferecer até 8 combinações para seus usuários. Inicialmente a GM trará a versão LTZ da Trax, a top, com rodas aro 18, faróis de neblina e sistema de conectividade Chevrolet MyLink (completo), teto solar, bancos de couro, seis air bags, controle de estabilidade, assistência em arranques em subidas, controle de tração e ABS. O preço a montadora ainda não anunciou, mas deverá ficar em torno de R$ 70 mil, ou seja, na faixa dos concorrentes, como Ford EcoSport.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 26 de julho de 2013

21

DCARR Disputa de beleza

PEUGEOT RCZ R – Belo e quase 20 quilos mais leve, a Peugeot vai apresentar no Salão de Frankfurt, em setembro, um RCZ mais "bravo". O RCZ R é também mais baixo 10 milímetros e terá rodas de 19 polegadas e freios a disco maiores. O motor vai permitir que o novo RCZ R acelere de zero a 100 km/h em menos de seis segundos e atinja a máxima limitada a 250km/h. Comparado com o “normal”, o RCZ R tem ares mais agressivos e esportivos, com a letra ”R” espalhada pelo capô, tampa traseira, rodas e no interior, que mostra esportividade, com bancos de couro em forma de concha com costura vermelha, volante esportivo, manobra do câmbio com detalhe em alumínio e novo console central. (Antônio Fraga)

EVOQUE CONVERSÍVEL?– Está praticamente confirmada a produção do Range Rover Evoque Cabriolet para 2014. Depois de negada, a notícia do lançamento em breve foi confirmada por uma fonte da revista britânica "What Car?" Ainda de acordo com a publicação, o diretor da Land Rover, John Edwards, teria dito que a definição estava pronta para ser tomada. A revista informa que o modelo será semelhante ao Concept, do Salão Automóvel de Genebra de 2012, apresentado na Suíça. Virá com capota de tecido e apenas na versão de três portas. As motorizações serão as mesmas do modelo fechado, com a opção de tração nas duas ou quatro rodas. A confirmação oficial do início da produção deverá ser feita até o final deste mês. (AF) Fotos: Divulgação

WEEKEND ADVENTURE

Mudou pouco, mas agrada. Embora tenha bom desempenho no off-road, modelo agrada mesmo nas ruas maltratadas das nossas cidades

N

o mercado desde 2000, a Palio Weekend Adventure resiste ao tempo, como boa opção no restrito segmento de peruas. Da família do Palio Weekend, que já foi uma febre – com total merecimento – entre os brasileiros, a versão, apresentada pela Fiat como "aventureira", é mais vista nos centros urbanos. O visual é um atrativo, mas a altura da suspensão também influencia na compra, já que todos sabem que tal característica o ajuda – e muito – a superar obstáculos tipicamente urba-

nos, como buracos, lombadas e encarar alagamentos, comuns durante as chuvas. Mas existem outras virtudes que já haviam sido constatadas em gerações anteriores e que se confirmaram com o modelo da geração atual, que passou por reestilização há um ano. E quando a Fiat promoveu as mudanças, estas valeram para toda a família Palio. Realizamos na cidade a maior parte de nosso teste com a Palio Weekend Adventure. O motor E.torQ 1.8l com a potência de 132 cv (com etanol) dá

conta do recado, mas é bem melhor na estrada. O recurso da altura elevada da suspensão já mencionado, mais uma vez se revelou útil. Com ela, a vida fica bem mais fácil diante das crateras e lombadas do caminho. Consumo alto - O consumo de combustível, no entanto, depõe contra, o que também se verifica em outros modelos da marca. Não conseguimos, na cidade, fazer mais do que 6 km/l. Na estrada, o número é um pouco mais interessante:

10 km/l, em média. Há que se louvar que o modelo é ágil nas manobras e muito seguro em velocidades mais elevadas. Para quem quer se arriscar um pouco em aventuras (leves) de off-road, o Locker (bloqueio do diferencial) é uma boa ferramenta. Outro item, mais importante nas cidades e estradas, é a nova roda de 16 Adventure, com pneus de uso urbano (205/70 R15). No fora-de-estrada, esse pneu também não compromete. Mas não radicalize. A Adventure é a top de linha da família Palio Weekend. Ela

pode vir com câmbio manual ou com o Dualogic. Andamos com a primeira. Ela também é oferecida nas versões Attractive e Trekking. São três as opções de motorização: Fire 1.4 Flex, com potência de 85 cv (gasolina) e 86 cv (etanol); E-torQ 1.6 16V, que desenvolve potência de 115 cv (gasolina) e 117 cv (etanol); e a mais potente E-torQ 1.8

16V, com 130 cv (gasolina) e 132 cv (etanol). Este é o único oferecido para a Adventure. Apesar da idade, e de algumas defasagens, a Palio Weekend merece ser levada em consideração na hora de adquirir uma perua, configuração já não tão em moda, mas que teima em aparecer bem na cena. Antonio Fornazieri Jr.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

22

sexta-feira, 26 de julho de 2013

tLondres para os pequenos turistas urismo

Enquanto a capital inglesa celebra o nascimento de seu pequeno príncipe, traçamos um roteiro feito para as crianças na cidade – de parques e museus a atrações em torno coroa britânica. Fotos: Antonella Salem

No sentido horário, Museu de História Natural; Pavilhão Serpentine, do arquiteto Sou Fujimoto, no Hyde Park até 20 de outubro; souvenir em tributo ao bebê real; e passeio de carruagem.

Programação infantil: Troca da Guarda, às 11h30; passeio à beira do lago Serpentine no Hyde Park; e visita ao London Aquarium, que abriga a maior coleção de vida marinha global da Europa.

B

FAÇA AS MALAS

rompton Road, Londres. Na movimentada rua comercial, a poucos passos da tradicional loja de departamentos Harrods, passa uma carruagem transluzente, puxada por cavalos, com meninas sorridentes celebrando o passeio digno de princesas. Da calçada, pequenas turistas observam a cena boquiabertas. Em pleno verão, a capital inglesa vive o clima de festa, não só por conta das férias e da estação do calor, mas também pelo nascimento do herdeiro do duque e da duquesa de Cambridge, que vai passar boa parte de sua infância na cidade. Londres tem tudo para conquistar as crianças de todas as idades. Dos cartões-postais, como o Big Ben e a London Eye, aos playgrounds, museus, musicais e as atrações em torno da coroa britânica, há um universo

para descobrir. A começar pelo lar oficial do casal real e de seu pequeno George. Reaberto à visitação após uma reforma de 12 milhões de libras, o Palácio de Kensington, onde viveram a rainha Vitória e a princesa Diana, mostra seus salões nobres e duas exposições: uma revela vida e reinado de Vitória e a outra exibe os vestidos da coleção da rainha Elizabeth II e das princesas Margaret e Diana. São muitos os programas em torno da realeza na cidade e que os pequeninos adoram. A troca da guarda, toda manhã às 11h30, diante do Palácio de Buckingham, vai impressioná-los, assim como o próprio palácio onde reside a rainha boa parte do tempo e que só abre para turistas no ve-

ONDE DORMIR Aluguel de apartamentos: Cheval Residences (www.chevalresidences.com/) e Citadines (www.citadines.com/). San Domenico House: www.sandomenicohouse.com/. Diárias para casal a partir de 255 libras. Sofá-cama cobrado à parte. PASSEIOS Disney Store: www.disneystore.co.uk/. Hamleys: www.hamleys.com/. London Eye e London Aquarium: compre ingresso único para as duas atrações, com desconto. Site www.londoneye.com. Madame Tussauds: www.madametussauds.com/london/. Musicais: www.ticketmaster.co.uk/. Museu de História Natural: www.nhm.ac.uk/. No added sugar: www.noaddedsugar.com/. Loja de roupas de bebês e crianças em Notting Hill. Palácio de Buckingham: abre para visitação no verão, www.royalcollection.org.uk/visit/ buckinghampalace. Palácio de Kensington: www.hrp.org.uk/KensingtonPalace/. Parques: www.royalparks.org.uk/parks. Passeios de carruagem: www.horse-drawn-carriage-hire.co.uk.

rão – este ano, de 27 de julho a 29 de setembro. A Torre de Londres, outrora fortaleza, palácio e prisão, é outra visita real, e vale sobretudo para ver as Joias da Coroa, com direito a fotos com atores em trajes de época. De lá, um barco-ônibus leva pelo Rio Tâmisa até a London Eye. PreSobremesa inspirada no Mickey. No Disney Café by Harrods. fira o passeio na roda-gigante à noite para ver Londres toda iluminada, com Parlamento e o Big Ben a seus pés. Vizinho da London Eye, o London Aquarium apresenta a maior coleção de vida marinha global da Europa – tubarões aos montes! De volta à terra firme, pegar o ônibus vermelho de dois an-

dares não pode faltar na programação infantil, assim como uma manhã, pelo menos, no Hyde Park, onde há o Diana Memorial Playground, construído em tributo à princesa de Gales e inspirado nas histórias de Peter Pan, com navio pirata de madeira, areia, trilhas e brinquedos. Em outro ponto do parque, na fonte também dedicada a Diana, crianças e adultos caminham e se refrescam quando sobe a temperatura. O lago Serpentine, lá perto, tem pedalinhos e barcos para alugar e a galeria de arte contemporânea de mesmo nome monta todo verão um pavilhão assinado por um arquiteto bacana. Até 20 de outubro, divirta-se no pavilhão interativo do japonês Sou Fujimoto. Outro parque para incluir no roteiro, o Regent’s Park abriga o zoológico e um teatro ao ar livre. Em cartaz até setembro, 'A Noviça Rebelde'. Vale a pena, aliás, assistir a um musical na cidade: 'Rei Leão', 'Mamma

Serpentine Gallery: www.serpentinegallery.org/. Torre de Londres: www.hrp.org.uk/TowerOfLondon/ Troca da Guarda: todos os dias às 11h30 diante do Palácio de Buckingham, www.changing-the-guard.com/. ONDE COMER Benihana: www.benihana.co.uk. Japonês, três endereços londrinos. Daphne’s: www.daphnes-restaurant.co.uk. Italiano no Chelsea. Electric Brasserie: www.electricdiner.com/. Dica na Portobello Road. Hummingbird Bakery: www. hummingbirdbakery.com. Serve deliciosos cupcakes, em Notting Hill. The Disney Café by Harrods: 4º andar da loja de departamentos, www.harrods.c om/. DICAS ÚTEIS Informações turísticas: www.visitbritain.com. Seguro-viagem: é obrigatório para viagens à Europa, www.premiumassistance.com.br e www.travelace.com.br. Telefone: compre um chip local para o seu celular. Procure uma loja da Vodafone. Oyster Card: vale a pena adquirir o passe para o transporte público, visitorshop.tfl.gov.uk/.

Mia!', 'Wicked', entre outros, e a estreia mais recente: ‘Charlie e a Fábrica de Chocolate’. No quesito compras, a loja de brinquedos Hamley, na Regent Street, é uma perdição. Tanto a Regent como a Oxford Street são repletas de grandes magazines, como Gap e Disney Store. Na Harrods, a loja de departamentos icônica, um café temático da Disney serve massa e sobremesas no formato da cabeça do Mickey. Fora do circuito das megalojas, o bairro de Notting Hill é um charme, repleto de lojinhas (de brinquedos a cupcakes) e, claro, a feira de antiguidades da Portobello Road, to-

do sábado, plena de relíquias. Outros tesouros estão no Museu de História Natural. Já no hall central, o esqueleto de um diplodoco (espécie de dinossauro), uma sequoia gigante de 1.300 anos e a estátua de Charles Darwin. Mais um museu que vai impressionar as crianças, o Madame Tussauds tem mais de 300 personagens de cera. Dos super-heróis a Indiana Jones, Shrek, astros da música e dos esportes e a monarquia britânica, incluindo a rainha e o casal Kate Middleton e príncipe William. A figura do pequeno George certamente virá em breve. Cliques aos montes de recordação!

Antonella Salem

Antonella Salem

TOWNHOUSE LONDRINA – A capital inglesa tem seus segredinhos. Como essa townhouse vitoriana numa ruela residencial do Chelsea, a poucos passos da Kings Road e da Sloane Street, transformada em hotelzinho clássico e charmoso. San Domenico House, da família italiana Melpignano, abriga só 17 quartos e suítes decorados individualmente no estilo clássico. Não há restaurante mas o serviço de quarto é ótimo e a equipe superatenciosa dá boas dicas na região e na cidade. (AS)


26072013  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you