Issuu on Google+

São Paulo, terça-feira, 21 de setembro de 2010

Fumaça, cinzas e chamas isoladas restaram de 10 mil hectares do Parque Nacional de Brasília para o Dia da Árvore. Página 10

Conclusão: 23h45

Ano 86 - Nº 23.210

www.dcomercio.com.br

Jornal do empreendedor

R$ 1,40

Dia da Árvore, em Brasília.

Ricardo Moraes/Reuters

Direto da prisão para o governo do Amapá Acusado de corrupção, Pedro Paulo Dias volta como herói. Pág. 8

PIB VAI A 7,2% Governo revê projeção de crescimento do PIB para 2010. Novo relatório orçamentário muda estimativa de 6,5% para 7,2%.E 3 Erich Macias/AE

Paulo Pampolim/Hype

Dilma sabe mais de Serra que de Erenice Bruno Gonzalez/Ag. O Globo

No café: Serra sabe do sumiço de R$ 4 mi de sua campanha? Pág. 8 Newton Santos/Hype

PROFISSÃO: BLOGUEIRO. Ser blogueiro já está dando lucro no Brasil, o segundo da Blogosfera. Informática HOJE Parcialmente nublado Máxima 29º C. Mínima 15º C.

AMANHÃ Parcialmente nublado Máxima 30º C. Mínima 15º C.

ISSN 1679-2688

23210

9 771679 268008

CRUZADA DO BC PARA SOCORRER O DÓLAR Banco Central compra US$ 4,82 bilhões para conter a queda da moeda americana. "Brasil paga o preço do sucesso", diz Henrique Meirelles, presidente do BC. Mas dólar fraco é perigo para economia global. Economia 1


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

o

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Tais questões são importantes porque, quando as coisas derem errado, a conta só terá um destinatário: o povo. Roberto Fendt

pinião

PAULO SAAB

ELEIÇÕES: UMA SEMANA DECISIVA

N

E O AJUSTE FISCAL?

E

stamos a menos de duas semanas das eleições – e até agora os principais candidatos à presidência da República não se pronunciaram, de maneira convincente, sobre o principal tema econômico de interesse do País e do próximo governo: o ajuste fiscal. Quem chegou mais perto de uma explicação clara foi a candidata Marina Silva, ao dizer que, caso eleita, buscará equilibrar as contas públicas por meio de um ajuste fiscal. "O Brasil tem muitos investimentos que precisam ser feitos, mas temos de olhar para a eficiência do gasto público e isso não se consegue num passe de mágica", afirmou ela, recentemente. E completou que o ajuste seria feito progressivamente, sem "cortes às cegas" nos investimentos. A direção, pelo menos, está correta. A candidata parece sinalizar para o déficit nominal do setor público – a diferença entre todos os recebimentos e pagamentos, inclusive de juros sobre a dívida pública – e para o crescimento da dívida bruta federal. Mas essa interpretação é minha, quem a deu não foi a candidata. Portanto, o que sabemos rigorosamente é que a candidata Marina Silva preocupa-se com o desequilíbrio fiscal, com a eficiência do gasto público e com o longo período necessário para pôr em ordem as contas fiscais. O que, de fato, não é pouca coisa. Já a candidata Dilma Rousseff considera que "o papo de ajuste

ROBERTO FENDT fiscal é a coisa mais atrasada que tem. Não se faz ajuste fiscal porque se acha bonito. Faz (sic) porque precisa", disse a candidata, no início deste mês. E completou: "E eu quero saber: com a inflação sob controle, com a dívida caindo e com a economia crescendo, vou fazer ajuste fiscal para contentar a quem? Quem ganha com isso? O povo não ganha."

S

erá isso mesmo? Então o ajuste fiscal é coisa do passado, quando era preciso, e agora não se necessita mais? A inflação está caindo por conta da ação do Banco Central e de suas taxas de juros estratosféricas ou porque as contas fiscais são contracionistas? Se são, como explicar a persistência de um elevado déficit nominal (aquele que inclui todos os pagamentos e recebimentos)? Essas questões são importantes porque, quando as coisas derem errado, a conta só terá um destinatário: o povo, mencionado anteriormente. É para evitar que o povo venha a ser sacrificado no futuro e seja chamado a pagar a conta do descontrole fiscal que se discute a ne-

cessidade de controlar a expansão do gasto público, especialmente dos gastos correntes do governo. A posição do candidato Serra não difere, na essência, do que diz a candidata Rousseff. Em agosto, o candidato referiu-se à sua opositora afirmando que "é possível que o PT faça (o ajuste fiscal), como sempre fez. Diz uma coisa e faz outra quando chega lá". E concluiu, em discurso feito em Sorocaba: "Mas não é o meu caso".

A

questão é que a governabilidade requer um reordenamento das contas públicas. Caso contrário, quem quer que seja eleito terá dificuldades crescentes de manter os investimentos públicos em infraestrutura, de manter sob controle a inflação e de evitar problemas nas contas externas. O que tem permitido a expansão do gasto público com investimentos e com gastos correntes é o aumento permanente, ano após ano, da carga tributária. O que está ocorrendo é um aumento da transferência de dinheiro dos cidadãos para o governo, já que esse é ape-

nas um repassador de recursos, não um criador de riquezas. Eventualmente vamos chegar a uma situação em que a capacidade de drenar recursos dos contribuintes para o governo cessará. E, então, o aumento dos gastos públicos só poderá ser mantido de duas maneiras: ou com um crescimento da dívida pública ou pela emissão monetária.

P

or ora, o que o governo está fazendo é aumentar a dívida bruta, entre outros instrumentos, pela capitalização do BNDES com recursos do Tesouro Nacional. Essa capitalização tem efeito neutro sobre o cálculo da dívida líquida, embora ninguém possa assegurar que os empréstimos concedidos são ativos da mesma qualidade dos títulos emitidos para gerar recursos e repassá-los ao BNDES, que os transformam em empréstimos. Se todos esses empréstimos forem integralmente pagos nos prazos pactuados, ainda assim haverá um custo para a sociedade – já que o governo capta os recursos com uma taxa de juros superior à cobrada pelo BNDES em seus empréstimos. Moral da história: o ajuste fiscal é coisa séria e é grande a probabilidade de que será posto em prática, seja Dilma ou Serra o próximo presidente. A menos que o eleito esteja disposto a colher uma tempestade, dentro do próprio mandato. ROBERTO FENDT É ECONOMISTA

esta semana os institutos de pesquisa, mostrarão se houve ou não impacto, junto aos eleitores, dos acontecimentos na Casa Civil do governo Lula e que culminaram com a saída da então ministra Erenice Guerra, tida como braço direito de Dilma Roussef e por ela bancada no cargo quando saiu para ser candidata. Os escândalos anteriores, de quebra de sigilo fiscal e montagem de dossiês contra familiares do candidato tucano José Serra não foram assimilados pelo eleitorado. Até que ponto a nova onda de revelações de improbidade, nepotismo e corrupção no Planalto pode influenciar no comportamento da massa votante, dará a tendência definitiva do voto para a presidência da República. Os principais institutos, como Datafolha, Ibope, Vox Populi, Toledo e outros têm rodada prevista para esta semana, a partir de amanhã. Houve tempo de chegar ao conhecimento público a transformação da Casa Civil em balcão de negócios da família da mulher de confiança de Dilma. Esta alegou desconhecer as práticas de sua mais próxima auxiliar e foi contestada por Serra: não ter conhecimento do que se passava sob seu nariz, revelaria incompetência para administrar ; sabendo, ela seria conivente.

questão é saber se isso influirá nas eleições, pois a demissão da ministra, a queda de diretor dos Correios, a exoneração de filhos de Erenice são prova de que as denúncias procediam. Fosse o Brasil um país em que as leis tivessem o efeito para a qual são criadas, tivessem as instituições descomprometidas com o poder da máquina pública, não fossem os grandes veículos de comunicação silenciados pelas polpudas verbas publicitárias federais, e a descoberta de nepotismo e

A

Até que ponto a nova onda de revelações de improbidade, nepotismo e corrupção pode influenciar no comportamento dos eleitores?

corrupção no seio do governo seria motivo de apuração séria e punição. Em nosso País, desmoralizado em suas bases legais pelas ações infratoras dos principais membros do governo, pelo descaso da Justiça e vínculos políticos do Ministério Público, tudo parece entendido como normal e aceito dentro da anestesia coletiva que paralisa o Brasil, enquanto quem conspira contra a liberdade dela se utiliza para aniquilá-la. ambém amanhã o STF Federal deve julgar a questão da ficha limpa que envolve o candidato a governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, que em 2006, renunciou ao cargo de senador para não ser cassado. Caiu na lei da ficha limpa. A questão é saber se a lei se aplica já a esta eleição. A decisão terá efeito em outras centenas de candidaturas fichas sujas sub judice. A inversão de valores estabelecida sob a égide oficial do Planalto repercutirá por muitos anos na cena pública nacional. Pois, apesar da melhoria da economia e da qualidade de vida (o que se daria com qualquer governo, o que enraizou foi a prevalência da mentira sobre a verdade. Sua consagração nas urnas abrirá de vez os portões do desassombro na prática da inversão, até a total dominação da sociedade pelo aparelhamento do Estado.

T

PAULO SAAB É JORNALISTA E ESCRITOR

EMPRESAS AMEAÇADAS DE EXCLUSÃO DO SIMPLES Sobre a notícia "Ameaça de exclusão do Simples pode recuperar R$ 2,5 bi", temos aí a posição cômoda (do governo) de quem não tem noção da realidade das empresas. Quem não consegue pagar tributos pelo Simples é por ter algum problema e, sem dúvida, pela sistemática dos impostos, refletida na carga tributária. As consequências serão desemprego, perda da renda e do poder aquisitivo. A

carga tributária é um entrave para as micro e pequenas empresas enquadradas no Simples Nacional. São 35 mil empresas em vias de exclusão por causa de débitos. Medidas urgentes devem ser tomadas ou teremos impacto social e econômico, com desemprego, afetando toda a cadeia produtiva. O Projeto de Lei Complementar 591/10, que está tramitando na Câmara dos Deputados,

resolve o problema da cobrança do ICMS e cria parcelamento automático de débitos para as empresas do Simples Nacional. Tais medidas têm de ser catalizadas para haver a justa arrecadação de impostos. Qual a posição da ACSP? Sílvio Spinoza - São Paulo

Resposta : Em conjunto com várias entidades, a ACSP trabalha para aprimorar e simplificar o

Simples, até com a inclusão de outros segmentos. Mas considera que, apesar de alguns benefícios, esse programa não resolve todas as dificuldades das micro e pequena empresas, especialmente pelos altos encargos que incidem sobre a mão de obra, inclusive com muita burocracia, e apoia os projetos que facilitam o pagamento dos tributos e o parcelamento automático

dos atrasos. É preciso, porém, uma ampla reformulação de todo o sistema tributário, redução da burocracia e a adoção de sistemática que permita o desenquadramento gradativo das empresas menores, para que possam crescer. Caso contrário, o empresário será desestimulado em fazer sua empresa crescer, pois ela cairá na selva tributária, mesmo que ultrapasse

pouco o limite do Simples. Basta ver o quase desaparecimento das empresas médias. Agradecemos a sua manifestação, que é um importante subsídio para as discussões sobre o tema. Marcel Solimeo, diretor do Instituto de Economia da ACSP

Fundado em 1º de julho de 1924 Presidente Alencar Burti Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto, Antonio Carlos Pela, Arab Chafic Zakka, Carlos Roberto Pinto Monteiro, Claudio Vaz, Edy Luiz Kogut, Gilberto Kassab, Guilherme Afif Domingos, João de Almeida Sampaio Filho, João de Favari, José Maria Chapina Alcazar, Lincoln da Cunha Pereira Filho, Luís Eduardo Schoueri, Luiz Roberto Gonçalves, Moacir Roberto Boscolo, Nelson F. Kheirallah, Roberto Macedo, Roberto Mateus Ordine, Rogério Pinto Coelho Amato, Sérgio Antonio Reze

CONSELHO EDITORIAL Alencar Burti, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, João de Scantimburgo, Marcel Solimeo, Márcio Aranha e Rogério Amato Diretor-Responsável João de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Editor-Chefe: José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Chefia de Reportagem: Teresinha Leite Matos (tmatos@acsp.com.br) Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio.com.br), chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), Estela Cangerana (ecangerana@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br) Editor de Fotografia: Alex Ribeiro (aribeiro@dcomercio.com.br) Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Ricardo Ribas (rribas@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Kleber Gutierrez, Marcus Lopes, Rejane Aguiar e Tsuli Narimatsu Redatores: Adriana David, Evelyn Schulke, Giseli Cabrini e Sérgio Siscaro Repórteres: Anderson Cavalcante (acavalcante@dcomercio.com.br), André Alves, Fátima Lourenço, Fernanda Pressinott, Geriane Oliveira, Ivan Ventura, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mário Tonocchi, Neide Martingo, Patrícia Büll, Paula Cunha, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sergio Leopoldo Rodrigues, Sílvia Pimentel, Vanessa Rosal, Vera Gomes e Wladimir Miranda. Gerente Comercial Arthur Gebara Jr. (agebara@acsp.com.br) Gerente Executiva de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações José Gonçalves de Faria Filho (jfilho@acsp.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estado, Globo e Reuters Impressão Diário S. Paulo Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3244-3175. Fax 3244-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3244-3344, 3244-3983, Fax 3244-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3244-3544, 3244-3046 , Fax 3244-3355

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3244-3030 REDAÇÃO (011) 3244-3449 FAX (011) 3244-3046, (011) 3244-3123 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

o

3

AUTOCOMPAIXÃO ENTRE PRIVILEGIADOS AMERICANOS SE TORNOU ACEITÁVEL E ATÉ ELEGANTE.

pinião

Obama enfrenta a ira do ricos Encontraremos raiva política de verdade entre os privilegiados, que não têm de se preocupar em perder emprego ou casas, mas que estão indignados com a ideia de pagar impostos um pouco maiores.

A

raiva está assolando os Estados Unidos. É verdade que essa raiva acalorada é um fenômeno de minorias, nada que caracterize a maiorias de nossos concidadãos. Mas uma raiva minoritária ainda é uma raiva, constituída por pessoas que acreditam que as coisas a que têm direito estão sendo retiradas. E elas estão ansiosas por vingança. Não, não estou falando sobre os membros da Festa do Chá (Tea Party). Estou falando dos ricos americanos. São tempos terríveis para muitas pessoas neste país. A pobreza, especialmente a pobreza grave, disparou durante a crise econômica; milhões de pessoas perderam suas casas. Os jovens não conseguem achar emprego. Os demitidos que já têm por volta de 50 anos temem que nunca mais voltarão a trabalhar. Entretanto, caso se queira encontrar uma raiva política de verdade – o tipo de raiva que faz as pessoas comparar o presidente Barack Obama a Hitler, ou acusá-lo de traição – não irá encontrá-la entre esses norte-americanos que estão sofrendo. Em vez disso, vamos encontrá-la entre as pessoas muito privilegiadas, pessoas que não precisam se preocupar em perder o emprego, suas casas ou o seguro-saúde, mas que estão indignadas – indignadas – com a ideia de pagarem impostos ligeiramente maiores. A raiva dos ricos tem sido construída desde que Obama tomou posse. No início, porém, ela estava em grande

parte confinada a Wall Street. Assim, quando a revista New York publicou um artigo intitulado "Os lamentos do 1%", ela estava falando dos espertalhões financeiros, cujas firmas foram salvas com o dinheiro dos contribuintes, mas que estavam furiosos com as sugestões de que esses salvamentos deveriam incluir limites temporários ao pagamento de bônus. Quando o bilionário Stephen Schwarzman comparou uma proposta de Obama à invasão nazista à Polônia, a proposta em questão fecharia uma brecha tributária que beneficiava especificamente administradores de fundos como ele.

A

gora, contudo, quando se aproxima a hora da decisão sobre o cortes do impostos decididos por Bush – as maiores alíquotas vão voltar aos níveis da era Clinton – a raivas dos ricos se espalhou e, de alguma forma, modificou o seu caráter. Por algum motivo, a loucura se institucionalizou. Uma coisa é quando um bilionário fala demais em um jantar. Outra é quando a revista Forbes publica uma reportagem de capa afirmando que o presidente dos Estados Unidos está deliberadamente tentando derrubar o país como parte de sua

PAUL KRUGMAN agenda "anticolonialista" queniana, e que "os EUA estão sendo governados de acordo com os sonhos de um membro da tribo Luo dos anos 1950". Quando se trata de defender os interesses dos ricos, aparentemente, as regraspadrão de um debate civilizado (e racional) não se aplicam mais. Aos mesmo tempo, a autocompaixão entre os privilegiados se tornou aceitável e até elegante. Os defensores dos cortes de impostos costumavam fingir que estavam preocupados, principalmente, em ajudar as famílias norte-americanas comuns. Mesmo as isenções tributárias para os ricos eram justificadas em termos da teoria das gotas – a alegação de que impostos mais baixos no topo iriam fortalecer a economia para todos. Atualmente, porém, os defenso-

res dos cortes quase não falam mais na teoria das gotas. Sim, os republicanos estão promovendo a tese de que aumentar os impostos no topo iria prejudicar as pequenas empresas, mas seus corações não parecem acreditar realmente nisso. Ao contrário, tornou-se comum escutar negativas veementes de que pessoas que ganham US$ 400 mil ou US$ 500 mil por ano sejam ricas. Quero dizer, olhem os gastos das pessoas nessa classe de renda – os impostos de propriedade que têm de pagar por suas casas luxuosas, os custos em enviar os filhos para escolas privadas de elite e por aí vai. Por que elas não poderiam simplesmente viver de acordo com seus orçamentos? E um beligerante senso de direitos tomou conta dos inquestionavelmente ricos: é o dinheiro deles e eles têm

direito de mantê-lo. "Impostos são o que pagamos pela sociedade civilizada", disse Oliver Wendell Holmes. Mas isso foi muito tempo atrás. O espetáculo dos norte-americanos com renda alta, os pessoas mais felizardas do mundo, se lamuriando em autocompaixão e hipocrisia seria engraçado, a não ser por um motivo: eles podem se sair muito bem. Não importa o custo de US$ 700 bilhões para ampliar a isenção fiscal dos mais ricos: praticamente todos os republicanos e alguns democratas estão se movendo para ajudar os ricos oprimidos.

V

ejam, os ricos são diferentes de vocês e de mim: eles têm mais influência. Em parte, trata-se de uma questão de contribuições de campanha, mas é também uma questão de pressão social, pois os políticos passam muito tempo com os ricos. Assim quando ficam diante da perspectiva de pagar mais 3% ou 4% de sua renda em impostos, os políticos

sentem a dor deles – sentem-na bem mais intensamente, é lógico, do que sentem a dor das famílias que estão perdendo seus empregos, suas casas e suas esperanças.

E

quando a batalha tributária terminar, de uma forma ou de outra, pode-se ter certeza que as pessoas que atualmente estão defendendo a renda das elites vão voltar, para exigir cortes na Previdência Social e nas ajudas aos desempregados. Os Estados Unidos têm de tomar decisões difíceis, eles vão dizer; nós todos temos de estar dispostos a fazer sacrifícios. Mas quando eles dizem "nós", eles querem dizer "vocês". Sacrifício é para as pessoas desimportantes. PAUL KRUGMAN É ECONOMISTA, COLUNISTA DO THE NEW YORK TIMES, PROFESSOR E AUTOR DE VÁRIOS LIVROS E PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA 2008 TRADUÇÃO: RODRIGO GARCIA

SERVIÇOS PÚBLICOS E PRIVADOS A

PNAD - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2009, recém liberada, traz alguns dados muito interessantes para alimentar a permanente discussão político-ideológica sobre a privatização de serviços de utilidade pública. Segundo as informações da pesquisa, 40,9% das residências brasileiras não dispunham de qualquer tipo de coleta de esgoto no ano passado, enquanto 59,1% contavam com rede coletora ou fossa séptica a ela ligada. A porcentagem de residências não atendidas teve pequeno aumento entre 2008 e 2009 (era 40,7%), devido ao crescimento do número total de habitações – mas se mantém na mesma faixa de 40 a 43% há seis anos. Da mesma forma, o abastecimento de água pouco progrediu e a rede ainda não atingia então 15,6% das moradias. Em compensação, a eletricidade já estava disponível em 99% das residências. E o número total de domicílios que dispunham de telefonia – celular ou fixa – passou de 65,3 milhões em 2004 para 84,3% em 2009. Também cresceu a disponibilidade de coleta de lixo, atendendo 88,6% das moradias do País. Interessante notar que o abastecimento de água e a

rede de coleta de esgoto são basicamente de responsabilidade de empresas e autarquias públicas, com participação ainda muito limitada do setor privado, enquanto a distribuição de eletricidade, a telefonia e a coleta de lixo são quase totalmente realizadas por empresas privadas, concessionárias de serviços públicos. a educação o mesmo descompasso: as escolas públicas, com raras exceções, não conseguem acompanhar o desempenho da rede privada, nem aumentar o atendimento às crianças e, particularmente aos adolescentes. Na saúde, de modo geral, os serviços públicos são igualmente deficientes. Além disso, o desvio de recursos é permanente, tanto na educação como na saúde, como mostram os casos do Amapá e da máfia das ambulâncias. Na segurança pública, também a deficiência é enorme e cresce constantemente o número de prestadores privados de serviços no setor. Se formos aprofundando essa avaliação para outros setores de serviços de utilidade pública vamos ver que as melhores rodovias do País são administradas por concessionárias privadas,

Masao Goto Filho/e-SIM

Brasil, tempo suficiente para buscarmos juntos um salto de qualidade nos serviços oferecidos à população. Basta reduzir a má gestão, os privilégios dos ocupantes do poder, a corrupção e o mau uso dos recursos públicos, para que os governos, que ficam com quase 40% da renda nacional, façam a transformação do Brasil que Temos no Brasil que Queremos, em cooperação com a iniciativa privada.

N

speremos que os próximos governos – o federal e os estaduais, tanto nos executivos como nos legislativos sejam capazes de eliminar o excesso de partidarismo e ideologia na gestão, estabelecer um diálogo em favor do Brasil com seus opositores, realizando as reformas e as transformações que o País necessita, para se tornar socialmente justo, economicamente forte, ambientalmente sustentável, politicamente democrático e eticamente respeitável até a data da comemoração, como propõe o Projeto Brasil 2022, lançado pelo PNBE em 2003.

E A coleta de lixo melhorou, mas é quase totalmente realizada por empresas privadas.

enquanto as piores são mantidas (?) pelo poder público, dado que não entra na PNAD, mas é levantado pela entidade que reúne os transportadores e por outras organizações. Isso não quer dizer que possamos substituir a ação do estado nas funções básicas de atendimento à população, mas sim que a discussão privatização X ação do poder público deve deixar de ser político-ideológica para focar na melhor forma de atender a

MARIO ERNESTO HUMBERG todos os brasileiros, em especial naquilo que são as necessidades básicas: educação, saúde, saneamento, segurança, transporte, habitação. A campanha eleitoral de 2010, infelizmente, ficou

devendo novamente a discussão de como superar as graves deficiências do País. O Brasil avançou nas duas últimas décadas, mas outros países foram capazes de dar passos muito maiores que os nossos. E o nível exagerado da discussão política, partidária e ideológica tem certamente muito a ver com esse ritmo menor do que poderíamos ter tido. Faltam apenas 12 anos para comemorarmos os 200 Anos de Independência do

MARIO ERNESTO HUMBERG, CONSULTOR E EMPRESÁRIO É

COORDENADOR DO PNBE PENSAMENTO NACIONAL DAS BASES EMPRESARIAIS, PRESIDENTE DA CL-A COMUNICAÇÕES E AUTOR DO LIVRO "ÉTICA NA POLÍTICA E NA EMPRESA".


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4 -.GERAL

Giba Um

3 Depois

que bradou, em Campinas, "a opinião somos nós", Lula começa a ser visto como uma versão tupiniquim de Luiz XIV.

gibaum@gibaum.com.br

3

terça-feira, 21 de setembro de 2010

MAIS: o monarca que disse "o Estado sou eu", teve o maior reinado do mundo ocidental: nada menos do que 72 anos e 100 dias.

21 de Setembro

M

k Quebra de sigilo é o mesmo que invadir a sua casa sem bater Quem indicou «

à porta e sem ser a sua comadre.

KÁTIA DE ABREU // senadora (DEM-TO) e presidente da Confederação Nacional de Agricultura, sobre a quebra de sigilo de tucanos.

Fotos: Paula Lima

333

Na fila Se porventura, Ciro Gomes foi parar na presidência do BNDES, Luciano Coutinho, fatalmente, assumirá o Ministério da Fazenda. E diante do tsunami Erenice, Lula, mais do que nunca, quer Antonio Palocci na Casa Civil, quase como um superministro. Essa é uma hipótese que Dilma não gosta. Pelo sacrifício de concorrer ao governo paulista, Aloizio Mercadante ganharia o Ministério de Ciência e Tecnologia e José Sérgio Gabrielli poderia sair da Petrobras e assumir a presidência da Vale (o mandato de Roger Agnelli termina no ano que vem e Lula não quer que o Bradesco indique o presidente, de novo). 333

Plataforma com solado de corda.

h

h IN

OUT

Plataforma de plástico.

333

Primos entre si O Twitter, mais do que nunca em alta, serve para revelar algumas grandes tiradas, em meio a uma festa de confissões sem nenhum propósito ou de tentativas de fazer humor abaixo do nível de botequins de beira de estrada. A roqueira sexagenária Rita Lee, contudo, anda inspirada nessa fase eleitoral. De um lado, fala das roupas de Marina Silva, emenda comentando as orelhas de José Serra e, de outro, acha que os ternos de Plínio Arruda Sampaio são grandes demais. E acerta mesmo quando tuita: “Dilma, cada vez mais é a cara do Walter Mercado. Ligue djá!”. Mercado era um “consultor esotérico” portorriquenho, de visual andrógino, penteado volumoso e maquiagem carregada, que infestava a TV brasileira no fim dos anos 90 com seu serviço telefônico de consulta astrológica. 333

333 QUANDO assumiu a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, obedecendo o tradicional ritual da Comissão de Ética Pública, preencheu questionário que, entre outras perguntas, indagava se ela tinha algum parente no serviço público. Na época, a ex-ministra esqueceu-se dos filhos, irmãos e cunhadas.

333 NA HISTÓRIA recente do país, um único chefe da Casa Civil da Presidência pediu licença, acusado de corrupção e voltou depois, sem que nada tenha ficado provado contra ele: foi Henrique Hargreaves e o Chefe do Governo era Itamar Franco. Hargreaves, além de tudo, era amigo pessoal do então presidente.

A APRESENTADORA Ana Maria Braga, 61 anos, tem sido vista, na noite de São Paulo, ao lado de amigos e de Dinho Diniz, filho de Alcides Diniz e gêmeo de Carola (eles têm 35 anos). Ele já namorou Daniela Cicarelli. Dinho, a propósito, empresaria da banda Agobeat.

U

333

T

O ator portorriquenho Benício del Toro, foi a um jantar na casa de Lucy e Luis Carlos Barreto, acompanhado pelo embaixador da Venezuela, Maximilien Arvelaiz, o mesmo que contratou no Brasil empresa de comunicação para distribuir material de Hugo Chávez. O diplomata garantia que o coronel venezuelano é fã de Benício e que, “um dia, certamente, ele viverá Chávez no cinema”. Benício já foi Che, tem um projeto sobre o MST e quer viver Maradona na telona. Se bem que foi também filho do Lobisomem, no recente filme de John Joe Johnston.

Afastada das novelas, a atriz Carolina Ferraz à esquerda (ela está filmando A Glória e a Graça , onde é produtora e interpreta um travesti) acaba de lançar um livro de culinária Na Cozinha com Carolina, na Livraria da Vila – Lorena, em São Paulo. São 134 receitas, todas ligadas, de alguma maneira, a algum período de sua vida, onde a atração é um bolo de chocolate que pode virar gateau (não leva farinha). Entre outros, estavam lá Lobão (centro) e a DJ Lara Gerin (direita).

Carolina na cozinha

Solução

V I S NI G I D A P I D I L R I B O C A A LB A O D

LOBISOMEM

OS NOMES de irmãos de Erenice Guerra começam, invariavelmente, por Eu (mania de seus pais): Euricélio, Eudacy e Euriza. Ela escapou de Eu, mas não do E. Mais: o ex-diretor de Operações dos Correios, coronel Eduardo Rodrigues Silva, que teria atuado como testa de ferro do empresário argentino Alfonso Rey na MTA (ele seria o controlador da empresa, através da americana Centurion), atende pelo apelido de QuaQua. 333

N

333 Um dos maiores joalheiros brasileiros das décadas de 70 e 80, Luciano Tadini, hoje aposentado (seus filhos Christian e Guido continuam no ramo), está escrevendo suas memórias, envolvendo milionários personagens de São Paulo e Rio de Janeiro e as jóias que as socialites usavam numa época em que não havia um bandido em cada esquina e quando joalherias de shoppings não eram assaltadas. Tadini foi o único a lançar um relógio com sua marca, fabricado pela Piaget. Ele, hoje, fica assombrado com a proliferação de joalheiras. A propósito: a rede Natan acaba de fechar as portas de sua loja no Shopping Rio Sul, no Rio, uma das de maior movimento.

MISTURA FINA

O

Memórias com jóias

Se, a cada semana que passa, a programação de domingo, à tarde e à noite, na televisão aberta, mais náuseas provoca no brasileiro que não tem TV por assinatura, de vez em quando, as preciosidades cometidas pelos famosos, causam até tristeza. Num programa de perguntas e respostas, Silvio Santos coloca no ar três palavras esperando que o participante faça uma ligação entre elas. Aí, colocou “Sancho Pança”, “Cervantes” e “livro”. A atriz Patrícia de Sabrit, uma das exmulheres de Fábio Jr., não deixou por menos: “Sancho Pança é o cupincha de Zorro!”. 333

L

Depois da contratação de irmãos, filhos e amigos no serviço público, agora é a vez da ex-cunhada de Erenice Guerra, Gabriela Pazzini, que, em 2007, teria assumido as cotas das empresas da exministra e era casada com um irmão dela. Em 2005, ganhou cargo comissionado na Secretaria de Patrimônio da União (SPU) do Ministério do Planejamento. No mesmo ano que assumiu as cotas empresariais da ex-ministra, Gabriela usava um imóvel funcionalemBrasília,autorizado pela própria SPU. Sérgio Guerra, presidente do PSDB, garante: “Bolsa-Família é isso ai!”

333 Enquanto explode novo escândalo batizado de Integração Cearense envolvendo o desvio de R$ 300 milhões de prefeituras do Ceará (é uma investigação em marcha da Polícia Federal), envolvendo, supostamente, o governador Cid Gomes e seu irmão, ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, o ex-presudenciável derrotado por seu próprio partido, o PSB, estaria acertando um acordo com o comando da campanha de Dilma Rousseff. Se ele ajudar, para valer, as candidaturas de José Pimentel (PT) e Eunicio Oliveira (PMDB) ao Senado, tentando derrotar Tasso Jereissati (PSDB), pode ganhar a presidência do BNDES.

Até Ciro integrado

DOMINGO NA TV

E

BOLSA FAMÍLIA

Organizada por Vida Alves, presidente da Associação dos Pioneiros Profissionais e Incentivadores da TV Brasileira – Pró-TV (ela deu o primeiro beijo na televisão no galã da época, Walter Forster), o show em comemoração dos 60 anos da televisão no Brasil, no Memorial da América Latina em São Paulo, não foi televisionado: nenhuma emissora se interessou. Entre tantos que estavam no evento, da esquerda para a direita, Hebe Camargo (beijando Silvio de Abreu), Regina Duarte e a filha, Gabriela Duarte, Silvia Poppovic e Ronnie Von e Wnaderléa. 333

X A O A RI R

A diretoria do Corinthians dá como certa a apresentação de Beyoncé , mesmo grávida, num super-show em comemoração aos 100 anos do clube, que teria como palco a Avenida Paulista, em São Paulo. Seria um espetáculo aberto ao publico e apresentado por Ronaldo exFenômeno. Contudo, há ainda uma cláusula do contrato que não está acertada: a cantora se recusa a posar para fotos segurando quaisquer produtos ligados aos patrocinadores do Corinthians – e só com essas fotos é que as empresas pagarão os R$ 4 milhões de cachê dela. São a Neoquimica (genéricos) e o Banco Panamericano (de Silvio Santos e da Caixa Econômica Federal).

333

60 anos e fora do ar

São Mateus Evangelista

R A B E N A P O MO B I A R R R U BA A R R E T O MA A O L RI A D E R O S A E R G C A N E L A D S OG A T L E I B A NH A P R EDE O R

Timão com Beyoncé

O ex-ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, garante que, de vez em quando, dá uma consultoria à candidata Dilma Rousseff e igualmente, agora mais raramente, conversa com o presidente Lula. Para a campanha, chegou a indicar um escritório de advocacia para cuidar dos embates jurídicos nesses tempos eleitorais. Na teia que envolve as intermediações de Israel Guerra, aparece com freqüência o escritório Trajano e Silva (também citado com o nome Trajano e Associados), considerado o bureau que atua na campanha. Há quem aposte que não é o indicado por Márcio. Mais: três ministérios contrataram o mesmo Trajano e Associados, sem licitação. 333

ateus era um rico coletor de impostos em Cafarnaum, na Palestina, até receber o convite do Mestre, Jesus: "Segue-me", e imediatamente ele deixou tudo para ser Seu Apóstolo. É no Evangelho de Mateus que encontramos a mensagem: "Não podeis servir a Deus e ao dinheiro".

Por: José Nassif Neto Ato de espreitar. Explicado oralmente.

Ponto em que a água do mar se encontra com a terra e é traçada uma linda via urbana.

Poema lírico de tema bucólico.

Interj. de surpresa. Sigla do Estado do Piauí.

Caridoso. Pessoa baixa e gorda.

Oceano.

Recuperar.

Ricardo Ribeiro, fadista português.

Exprime dor. Doutor. (abrev.)

Astúcia.

Que gagueja.

333

A ATRIZ Leandra Leal, a Agostina da novela Passione, que está rodando um documentário sobre travestis sexagenários que participam do elenco do show Divinas Divas, está fazendo campanha, em São Paulo, para Alê Youssef, candidato a deputado federal pelo PV. É o seu namorado. 333

Colaboração: Paula Rodrigues,Alexandre Favero

Que é notável por suas obras.

O velho continente. Provocar irritação.

Imperador do Japão. Boletim de ocorrência. Tubo próprio para transporte de líquido.

Conforto, em inglês. Colocar estampilha. Entre o pé e o joelho.

Proporcionar prazer

Gordura Grande volume de encontrada nos pedras. animais. 'Amanhecer', em espanhol. Dano físico.

(...) Juan; lendário sedutor espanhol.

Corda grossa.

Gordura animal.

A segunda pessoa do singular.

Pequena ilha. Dar à luz a um feto. 17º letra do alfabeto grego.

(375) 2-ro; 3-don; 4-soga; noxa; ease; alba; 5-adipe; 6-leixão; idílio; batoré.

(?) Aleixo futebolista, "O canhão".

Variedade de uva branca.


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

5 DEFESA Presidente dos Correios defende diretor que pediu demissão

olítica

ATAQUE PSDB recorre novamente à PGR contra Dilma por caso Erenice

Diretor dos Correios sai, contratos ficam Presidente dos Correios afirma que os contratos de quase R$ 60 milhões com a empresa sob suspeita, a MTA, são legais e que não há motivos para rompê-los Valter Campanato/ABr

O

David José de Mattos: "No tempo em que esteve aqui [ o coronel], ele jamais defendeu os interesses da MTA"

presidente dos Correios, David José de Mattos, entregou ontem a carta de demissão do coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva do cargo de diretor de Operações da estatal ao ministro das Comunicações, José Artur Filardi. "Só entreguei a carta", disse Mattos. Indagado sobre os contratos com a Master Top Linhas Aéreas (MTA), Mattos explicou que são quatro contratos para a realização de cerca de 100 viagens em um ano, no valor de R$ 59,8 milhões. "A empresa ganhou a licitação, não tem porque romper os contratos. A a empresa está funcionando regularmente e a Anac dá licença para ela voar", afirmou.

Por fim, ele colocou à disposição da imprensa a documentação dos contratos firmados pela estatal com a MTA. "Os Correios não têm nada a esconder", disse. Na edição de ontem do jornal O Estado de S. Paulo, o ministro havia informado que pediria esclarecimentos ao presidente dos Correios e ao ex-diretor sobre as informações veiculadas pela imprensa das relações do coronel com empresas aéreas. O coronel não compareceu à audiência com o ministro, alegando estar muito abatido emocionalmente. "Ele está com a família, muito abalado", justificou Mattos. Questionado sobre a justificativa dada na carta de demissão, o presidente da estatal

Governo cria comissão para investigar as denúncias

A

seção 2 do Diário Oficial da União de ontem trouxe a portaria da Casa Civil da Presidência da República, constituindo Comissão de Sindicância Investigativa para apurar denúncias contra servidores da pasta sobre esquema de lobby, divulgado pela revista Veja e pelo jornal Folha de São Paulo, na semana passada. A comissão tem prazo de 30 dias para conclusão dos trabalhos. Em outro ato da Casa Civil, publicado também ontem, no D.O.U, foi dispensado, "a pedido", o funcionário Stevan Carneiro de Mendonça Knezevic, da função de auxiliar do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia. Stevan era sócio da empresa Capital Assessoria e Consultoria, que, segundo denúncias, fazia a intermediação de contratos entre governo e empresas, mediante pagamento de propina. Compunham a sociedade, além de Stevan, Israel Guerra, filho da exministra da Casa Civil, Erenice Guerra, e Vinícius Castro, que também trabalhava na Casa Civil e foi afastado na semana passada. PT – Ontem, depois de participar de carreata em Ceilândia, na região metropolitana do Distrito Federal, Dilma se reuniu com assessores. A avaliação geral foi a de que não há provas sobre corrupção na Casa Civil e muito menos sobre o envolvimento da candidata em algo ilícito. O problema é a família de Erenice e, por isso, Dilma procura cada vez mais se distanciar dessa trama. O comitê sabe que há "coisas estranhas" envolvendo parentes da ex-ministra e amigos de seu filho, Israel. Na manhã de domingo, Dilma afirmou desconhecer Vinícius Castro, amigo de Israel, que seria seu sócio na Capital Consultoria. No Facebook, a foto de Dilma aparece na lista de amigos de Vinícius. "O Senhor é meu pastor. Nada me faltará", escreveu ele, em francês, no mural de sua página, antes do escândalo. Pesquisas encomendadas pelo PT mostram que eleitores, geralmente, dão credibilidade a denúncias envolvendo parentes. Acham, por exemplo, que alguém "se deu bem" ou "saiu lucrando" às custas do governo. Acusações de quebra de sigilo fiscal, por outro lado, são de difícil entendimento. (AE)

Oposição tenta, em vão, levar Dilma para se explicar

Ernesto Rodrigues/AE - 04.09.10

Convocação deve ficar só para depois das eleições

O

líder do PSDB em exercício no Senado, Álvaro Dias (PR), formalizou ontem à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o convite para que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, preste esclarecimentos sobre as novas denúncias de distribuição de propina na Casa Civil. Só que, de acordo com o presidente da CCJ, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), o requerimento dificilmente será apreciado antes da eleição, porque não haverá quórum na comissão. Será difícil convocar uma reunião do colegiado durante o recesso branco da Casa, já que os senadores estão dedicados às eleições. No domingo, Dilma declarou que não aceita convite de Dias "nem para cafezinho" e o acusou de criar "factoides" para tumultuar a eleição. Nova representação – Álvaro Dias protocolou nova re-

presentação à Procuradoria Geral da República (PGR), em que pede a investigação das novas denúncias veiculadas pela revista Veja, de que haveria esquema de distribuição de propina na Casa Civil. Na prática, trata-se de um "adendo" à representação protocolada na semana passada, em que pediu ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que investigasse denúncia de prática de "lobby" na Casa Civil. Na peça, a oposição pede que sejam investigados, além de Dilma e Erenice Guerra: Vinícius de Oliveira Castro, exassessor da Casa Civil, Stevan Knezevic, servidor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) cedido à Casa Civil, e o coronel Eduardo Arthur Rodrigues da Silva, ex-diretor de Operações dos Correios. Segundo a Veja, Vinícius teria recebido, em julho de 2009, propina no valor de R$ 200 mil para não revelar suposta com-

Álvaro Dias: recusa de Dilma em comparecer à CCJ tem viés autoritário

pra superfaturada de Tamiflu – medicamento utilizado pelo Ministério da Saúde no tratamento da influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. Na época, a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra – que deixou o cargo na última quinta-feira – era secretáriaexecutiva da pasta e braço direito de Dilma Rousseff (PT), titular do Ministério. Dilma deixou a Casa Civil em abril para se candidatar à Presidência da República. Quórum – Álvaro Dias pretendia ontem rebater as declarações de Dilma da tribuna do Senado, mas não houve quórum para abrir a sessão. Eram

necessários três senadores. Dias contatou os senadores pelo Distrito Federal, Cristovam Buarque (PDT) e Adelmir Santana (DEM), mas ambos estavam em campanha. A recusa de Dilma em comparecer à CCJ para prestar esclarecimentos sobre as denúncias aos senadores tem um "viés autoritário", segundo o senador tucano. Sugere "o modelo de relacionamento que ela pretende adotar com a oposição e o Legislativo" caso seja eleita. "Não foi um convite pessoal. O Senado funciona como caixa de ressonância dos grandes fatos da Nação, representa a sociedade". (AE)

afirmou que o ex-diretor disse que tinha a expectativa de ajudar os Correios com sua experiência no mercado de aviação, mas que essa expectativa havia sido frustrada, razão pela qual ele solicitou o desligamento da empresa. O presidente dos Correios defendeu o diretor, que pediu demissão após ter seu nome envolvido nas acusações que derrubaram a ministra Erenice Guerra da Casa Civil. "No tempo em que esteve aqui, ele [o coronel] jamais defendeu os interesses da MTA. Depois que ele chegou, a empresa foi até desclassificada em uma licitação", afirmou Mattos. O coronel estaria atuando para transformar a MTA na empresa de carga aérea oficial dos Correios após as eleições. Silva seria, ainda, o testa de ferro do empresário argentino Alfonso Rey, dono da MTA. Ele presidiu a empresa até assumir a diretoria da estatal. "Ele [Rodrigues] disse que veio para agregar experiências. Disse que a família dele está estraçalhada e não dá mais para continuar e por isso pediu demissão", justificou o presidente dos Correios. "Ele disse ainda que o passado dele não tem nada a ver com os Correios e também nega que tenha chegado na empresa por indicação de Erenice Guerra. A indicação para o cargo teria sido de um senador", disse Mattos. Cargo – Mattos disse que ainda continua na presidência dos Correios. "Eu fui convidado pela ministra [ex-ministra Erenice Guerra] e indicado pelo presidente [Luiz Inácio Lula da Silva]. Enquanto o presidente tiver confiança em mim, enquanto sentirmos que a minha permanência é boa para os Correios, ele é que vai decidir, nós vamos trabalhar. Eu sou um profissional, já trabalhei em todos os governos", avaliou. Ao ser questionado sobre quem sucederia o coronel Artur na direção de Operações dos Correios, ele respondeu que ainda não há nomes para substitui-lo. Ministro – O ministro das Comunicações, José Artur Filardi, a quem a Empresa de Correios e Telégrafos (ETC) é subordinada, disse ontem que não conhece a situação do diretor, apenas teve conhecimento das informações divulgadas pela imprensa. "Não conheço ainda isso, só conheço o que vi na imprensa. O que ele tinha me relatado é que a filha dele tinha uma procuração que representava a empresa junto à Anac", informou o ministro. Carta – Em sua carta de demissão, o coronel Artur Rodrigues da Silva afirmou que desde o início foi "alvo de ataque pela imprensa" e que está deixando o cargo porque o mal causado em sua família nos últimos dias é 'incalculável". "Minha atuação, bem como a de minha filha, no mercado de consultoria aeronáutica, sempre foram de domínio público e insinuações de propriedade ou controle de empresas do setor aéreo são facilmente desmentidas", afirmou. Silva pediu demissão após ser acusado de tráfico de influência junto à MTA, citada em denúncias que culminaram com o pedido de demissão da então ministra Eurenice Guerra e de outros dois funcionários da Casa Civil. O ex-diretor dos Correios disse também que foi indicado para a função por um senador da República, conhecedor de sua capacidade técnica. E explicou que perdeu o prazer de trabalhar diante das denúncias "absurdas e infundadas" contra ele. (Agências)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Serra é um idiota que apareceu com Lula, querendo dizer que está do lado, que é igual a Lula. É burro. Caetano Veloso

olítica

Tucanos querem apuração sobre filmagens

O

advogado José Eduardo Alckmin, que defende o presidenciável tucano José Serra, afirmou que vai pedir ao Ministério Público que investigue a notícia de que funcionários e equipamentos da TV oficial do governo, a NBR, teriam sido usados para filmar comícios da petista Dilma Rousseff nos quais o presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve presente. Reportagem publicada ontem pelo jornal Folha de S. Paulo informou que a direção da empresa orientou os funcionários a omitirem os sinais de identificação da emissora antes de fazer as filmagens. De acordo com a reportagem, cartazes foram colados na NBR com as orientações e com a explicação de que as filmagens seriam apenas para registro. Para Alckmin, o fato é grave e é necessário investigar se a máquina administrativa foi usada em prol da candidatura de Dilma. "Resolvemos levar o assunto ao Ministério Público para que faça investigação necessária e tome as providências que entender cabíveis. A história é muito grave", disse o advogado. A legislação eleitoral estabelece que o uso da máquina administrativa em prol de uma candidatura é uma conduta vedada aos agentes públicos e pode levar até à cassação do registro do candidato beneficiado se a investigação constatar o desvio. O advogado Márcio Silva, que defende a candidata Dilma Rousseff, afirmou que uma

agência contratada pela campanha faz as filmagens. "A campanha já tem a sua equipe de filmagem", disse. "A qualidade de imagem da empresa contratada pela campanha é muito melhor do que a feita pela NBR", completou. Numa nota divulgada na tarde de ontem, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) afirmou que uma de suas atribuições é documentar a atuação pública do presidente, seja para transmissão na TV NBR, seja para o acervo histórico da Presidência da República. "Com a proximidade da campanha eleitoral, a Diretoria de Serviços da EBC, que tem a Secom entre seus clientes, foi orientada a continuar documentando todos os atos públicos do presidente da República, mas evitando, terminantemente, transmitir os atos de natureza eleitoral pelo canal NBR ou distribuir as gravações às outras emissoras de televisão, como acontece com as imagens de atos oficiais", sustenta a empresa. Cobrança – Os escândalos que gravitam em torno da Casa Civil tomaram tais proporções que ocuparam praticamente toda a reunião da coordenação política do governo, ontem (veja em detalhes nessa página, abaixo) e, segundo o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou do ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, "agilidade" e "rigor" nas investigações sobre a gestão da ministra Erenice Guerra. (AE)

'Faltou prevenção na Casa Civil' Para a candidata verde, algumas medidas teriam evitado a repetição dos mesmos problemas na Casa Civil Antonio Carneiro/AOG

A

candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, voltou a criticar ontem, no Recife, o escândalo envolvendo a ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, e seus assessores, sobre as denúncias de tráfico de influência e as cobrança de propinas. Mas esquivou-se da questão a respeito do convite do senador Álvaro Dias (PSDB/PR) para que a candidata petista à presidência, Dilma Rousseff, preste esclarecimentos sobre o caso na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. "Isso [denúncia] precisa ser esclarecido institucionalmente. A ministra Dilma assumiu a Casa Civil a partir de uma grave crise, instalada após o caso envolvendo o mensalão. Naquele momento, era fundamental ter tomado medidas profiláticas para que isso não voltasse a acontecer. Essa explicação precisa ser dada porque, ao que parece, nada foi feito e os problemas se repetem". Ainda segundo Marina, a "inexistência de medidas preventivas" por parte do governo federal foi motivada pelos acordos com partidos aliados. "As pessoas só querem ligar seus nomes aos acertos e não aos erros. A atitude correta é você reconhecer os ganhos, mas ter atitude de confrontar os erros, mesmo que isso incomode quem está na base aliada. Isso é cuidar adequadamente da gestão pública". Para ela, a investigação do caso de-

Marina Silva, no Recife, entre eleitores: 'Não se pode ter nenhum tipo de segredo com o povo'

ve contar com a participação da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e do Tribunal de Contas da União. Citando as últimas denúncias – Casa Civil e Correios, prisão do governador do Amapá e outras autoridades do Estado –, Marina defendeu que "precisamos aperfeiçoar a gestão pública". Para ela, "só a transparência pode interromper o dreno da corrupção e dar recursos a setores sociais". Segundo a candidata do PV, "não se pode ter nenhum tipo de segredo com o povo". Ela disse também que manterá sua estratégia de "conversar com os brasileiros para que não decidam açodadamente, sobretudo nessa situação de muito retrocesso na política".

Aperfeiçoar a gestão pública: só a transparência pode interromper o dreno da corrupção e dar recursos a setores sociais. MARINA SILVA Sobre os resultados das pesquisas (ela está em 3º lugar, longe das duas primeiras colocações), Marina afirmou que vê nas ruas "um movimento muito forte" para levá-la ao segundo turno. "O que existe nas ruas é muito maior do que aparece nas pesquisas".

Sobre Dilma – Ontem, no Rio, a candidata do PV disse que não "adianta querer relativizar os acontecimentos (suspeitas de corrupção no governo), dizendo que é em função de conjuntura eleitoral". A afirmação rebate argumento da presidenciável Dilma Rousseff (PT). No fim de semana, a petista afirmou que adversários com medo de perder a eleição fazem uso de "calúnias e de falsidade". Semana passada, Erenice Guerra, ministra da Casa Civil e braço-direito de Dilma, deixou o cargo após acusações de que seus familiares faziam lobby no governo. Para Marina, "é uma questão de gestão, de criar mecanismo que evitem esse tipo de coisa". (Agências).

Lula cobra agilidade e rigor nas investigações, diz ministro

Fábio Motta/AE

Segundo Padilha, o presidente quer que toda a verdade venha à tona e que os responsáveis sejam punidos

O Caetano critica declaração de Lula e atitude de Serra

Para Caetano, 'Lula é golpista e Serra, burro'

O

cantor e compositor Caetano Veloso classificou como "golpista" a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que é preciso "extirpar" o DEM da política brasileira, feita durante um comício em Joinville (SC), na semana passada. "Como é que o presidente da República fala que tem que extirpar um partido? Não pode. O povo brasileiro não pode ouvir isso e não reclamar. E, se a imprensa reclamar, vem um idiota dizer que a imprensa é golpista. Golpista é dizer que precisa destruir um partido político que existe legalmente". As críticas foram feitas à rádio baiana Santo Amaro FM, na última quinta-feira, quando Caetano esteve no município de Santo Amaro (BA) para a festa de aniversário de 103 anos da mãe dele, Dona Canô. Para o compositor, o grupo político do presidente "deve sim" explicações sobre a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB. Durante a entrevista, Caetano chamou o candidato tucano à Presidência, José Serra, de "idiota" e "burro" por ter tentando associar sua

campanha à imagem de Lula no programa eleitoral. "Serra é um idiota que apareceu com Lula, querendo dizer que está do lado, que é igual a Lula. É burro". Para Caetano, que apoia Marina Silva, candidata do PV à Presidência da República, a oposição deveria ter sido mais articulada. Sobre o atual momento político brasileira, criticou um "populismo um pouco perigoso" no qual "a população fica hipnotizada" e "as pessoas não estão pensando com liberdade e clareza" ao aprovarem "acriticamente" o presidente. Ele comparou o atual momento político com a América Latina dos anos 40 e 50, quando o ex-presidente Getúlio Vargas (1930-45 e 1951-54) estava no poder. "Eu acho uma pobreza, é um atraso, o Brasil não deveria estar mais nessa [...] Em Salvador, eu não vejo o nome dos partidos nas ruas, eu vejo que todo mundo quer aparecer ao lado de Lula. Isso é chato, é pobre". Caetano admira Lula, "figura histórica importante no Brasil", mas diz não aceitar "ouvir tudo isso que tenho ouvido" dele. (Folhapress)

ministro das Relaç õ e s I n s t i t u c i onais, Alexandre Padilha, informou ontem que, na reunião da coordenação política do governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou do ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, "agilidade" e "rigor" nas investigações sobre tráfico de influência e corrupção na Casa Civil, na gestão da ministra Erenice Guerra. Ela deixou o cargo na semana passada após a divulgação do escândalo. "Venham de onde vieram as denúncias, seja da oposição ou mesmo de pessoas com antecedentes criminais, o governo é o maior interessado na completa apuração. O governo não vai descansar enquanto toda a verdade não vier à tona e os responsáveis não forem punidos", garantiu o ministro. A crise causada pelo escândalo da Casa Civil tomou boa parte da reunião da coordena-

ção política, no Palácio do Pla- Provisória de apoio aos espornalto. Antes da reunião, Lula tes de alta performance, visanteve uma conversa reservada do os Jogos Olímpicos de 2016, com Luiz Paulo Barreto. O mi- no Rio de Janeiro. nistro da Justiça relatou ao preAbordado pela imprensa, sidente as providências da Lula não quis falar sobre o esPasta e o inquérito aberto pela cândalo. Em discurso no evenPolícia Federal, assunto trata- to, ele afirmou que "no dia 1º de do pelo goverj a n e i ro , v o u n o c o m o s edescer as escagredo de Estadas do Palácio do, para evitar do Planalto Nesse governo respingos na pensando não não há denúncia candidatura n o q u e f i z epresid encial mos, mas no que não seja da petista Dilque deixamos apurada. E ma Rousseff, de fazer". quem errou re s p o n s á v e l Lembrando será punido, p e l a n o m e ao êxito do vôseja ele quem for. ção de Erenice lei Brasileiro, para o cargo. com a profisALEXANDRE PADILHA "Nesse gosi onal izaç ão, verno não há o presidente denúncia que não seja apurada afirmou que, hoje, "precisae quem errou será punido, seja mos ser presunçosos mesmos e ele quem for", disse Padilha. chegar a 2016 preparados para As declarações foram dadas ganhar mais medalhas do que depois da solenidade em que o em qualquer outro tempo". presidente assinou Medida Imprensa – A Associação

Sergio Alberti/Folhapress

Lula: conversa reservada com o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, em reunião da coordenação política.

Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota em que lamenta as declarações do presidente em comício em Campinas, no sábado. Lá, Lula disse que, além dos tucanos, serão derrotados "alguns jornais e revistas que se comportam como se fossem partido político e não têm coragem de dizer que são partido político". Na nota, a ANJ lembra que, em 2006, ele foi signatário da declaração de Chapultepec – documento de compromisso com a liberdade de imprensa válido para todo o hemisfério sul – e que elogiou a imprensa e reverenciou o seu papel na democracia. A ANJ lembrou que o papel da imprensa é "o de levar à sociedade toda informação, opinião e crítica que contribua para as opções informadas dos cidadãos, mesmo aquelas que desagradem os governantes". Abaixo, alguns trechos da nota oficial da ANJl: "É lamentável e preocupante que o Presidente da República se aproxime do final de seu segundo mandato manifestando desconhecimento em relação ao papel da imprensa nas sociedades democráticas. Mais uma vez, provavelmente levado pelo calor de um comício, o presidente Lula afirmou em Campinas, que 'vamos derrotar alguns jornais e revistas que se comportam como partido político', dizendo, em seguida, ainda referindo-se à imprensa, que 'essa gente não me tolera'. (...) É lamentável que o chefe de Estado tenha esquecido suas próprias palavras (...) no dia 3 de maio de 2006: "Devo à liberdade de imprensa do meu País o fato de termos conseguido, em 20 anos, chegar à Presidência da República do Brasil". (Agências)


p Erenice ainda mantém cargos no governo DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

7

Dá para deixar o Brasil nas mãos de uma candidata que não sabe sobre crimes de seus assessores? Senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE)

olítica

Mesmo depois de pedir de missão, ex-ministra da Casa Civil ainda não deixou o governo: ela integra o conselho de administração da Chesf, do BNDES e da Eletrobras Dida Sampaio/AE

Q

Multifuncional: ex-ministra da Casa Civil consta como conselheira de empresas estatais, às quais comparece a cada três meses.

Anatel: procedimentos com Unicel foram legais Em nota, Agência justifica processos de concessão de telefonia a empresa dirigida pelo marido de Erenice

A

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou, ontem à noite, uma nota de esclarecimento sobre as notícias veiculadas pela imprensa a respeito da expedição de outorgas à empresa Unicel. De acordo com a nota, "todos os procedimentos adotados pela Agência seguem as previsões legais". Conforme informou ontem o jornal O Estado de S. Paulo, os dois processos são distintos. Um teve início em 2005 e relaciona-se à outorga do Serviço Móvel Pessoal (SMP) ou telefonia celular, assinada em 2007. O segundo deles, iniciado em 2004 e ainda em fase de andamento, trata de outorga do Serviço Móvel Especializado (SME) ou comunicação móvel via rádio. Conforme antecipou o Estado, a Unicel, empresa de telefonia celular – que teve o marido da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, José Roberto Camargo Campos, como diretor – teve ajuda do Conselho Diretor da Anatel e do Tribunal de Contas da União (TCU) na obtenção de licença para operar telefonia móvel via rádio, também chamado de Serviço Móvel Especializado (SME). Os dois colegiados votaram favoravelmente à concessão da licença para a Unicel, contrariando parecer de suas respectivas áreas técnicas. A Unicel só não conseguiu a licença de SME até agora, apesar da boa vontade, por razões burocráticas. Houve mudança no quadro societário da em-

Lula Marques/Folhapress

Na esfera do poder: marido da ex-ministra cumprimenta Lula

presa, de forma que o processo passa por uma nova avaliação na Anatel. A agência reguladora está verificando a capacidade técnica e, se não houver impedimento legal, a Unicel poderá iniciar seus serviços de rádio. Atualmente, ela opera telefonia celular convencional na cidade de São Paulo e na região metropolitana. "Em relação às notícias veiculadas pela imprensa a respeito da expedição de outorgas à empresa Unicel, a Anatel esclarece que as matérias tra-

Ciro ameaça ir à Justiça contra acusações a Cid

O

deputado federal Ciro Gomes (PSB) divulgou ontem nota rebatendo acusações feitas pela revista Veja sobre possível envolvimento seu e de sue irmão, Cid Gomes, em um esquema "milionário" envolvendo prefeituras cearenses. Ciro disse que acionará a Justiça contra "denúncias fabricadas a 15 dias das eleições". "Nego e repudio, com veemência, qualquer acusação contra minha conduta, tanto no plano

pessoal, como no exercício dos cargos que tive a honra de ocupar ao longo de 30 anos de vida pública", disse o deputado. "Tomarei todas as providências jurídicas cabíveis para resguardar minha reputação e para processar os autores dessa sórdida trama". Ciro também avisou aos eleitores que fiquem alertas contra "acusações levianas e mentirosas", que pretendem "alterar a vontade popular que se manifesta na preferência pelo Cid em todas as pesquisas". (AE)

tam de dois processos distintos. O primeiro, iniciado em 2005, relaciona-se à outorga do Serviço Móvel Pessoal (SMP – celular) assinada em 2007. O segundo processo, iniciado em 2004 e ainda em andamento, trata de outorga do Serviço Móvel Especializado (SME – serviço troncalizado). No primeiro processo (53500.027175/2005), iniciado por meio de um Edital Público para outorga do serviço celular em São Paulo, a empresa Unicel obteve liminar da Justi-

ça Federal para entrega de garantia de proposta de preço menor do que estabelecia o Edital de Licitação (apresentou 1% do valor mínimo do Edital, ao invés de 10%). Ao recorrer dessa liminar, a Anatel recebeu da Justiça decisão favorável que permitiu a exclusão da empresa da licitação. A Unicel, por sua vez, recorreu ao Tribunal Regional Federal, obtendo decisões que permitiram a complementação da garantia e, dessa forma, sua permanência no processo de licitação para obtenção de outorga. Na assinatura da outorga, em 2007, a Unicel efetuou o pagamento de 9,7 milhões de reais, correspondente à primeira parcela da outorga. O segundo processo, 53500.000813/2004, iniciado em 2004, tratou de Ato Administrativo de caráter público para outorga do SME na faixa de 800 MHz e para identificação de interessados no uso da faixa de 411 MHz. Diz a nota que "a Unicel e outras empresas interessaram-se na faixa de 411 MHz, no entendimento de que, do Ato Administrativo, resultaria a expedição automática de outorgas nessa faixa. A eficácia desse Ato quanto à finalidade específica da obtenção de outorga foi objeto de decisão do Conselho Diretor, em 2007, o que permitiu o prosseguimento do processo, considerando-se a manifestação de interesse das empresas. Todos os procedimentos seguem previsões legais e processos estão disponíveis, para vista, na Biblioteca da Agência". (AE)

Andre Dusek/AE - 29.07.10

Ciro:" Tomarei todas as providências jurídicas cabíveis"

uatro dias depois de ter pedido demissão da Casa Civil – e portanto não mais fazer parte do escalão superior d o g o v e r n o L u l a , E re n i c e Guerra mantém cargos no conselho da Eletrobras, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e também do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) – órgão que está na raiz do esquema de "lobby" e tráfico de influência, montado por Israel Guerra, su filho, e que motivou sua queda. Com um salário de R$ 5.122 mensais para participar de uma reunião a cada três meses, Erenice Guerra ocupa uma das 11 vagas no Conselho de Administração do BNDES, sob indicação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, comandado por Miguel Jorge. Dilma fazia parte do Conselho Fiscal do BNDES desde abril de 2008. No dia 13 de maio último, o Diário Oficial da Uiãoinformou a exoneração de Erenice Guerra desta vaga e sua nomeação, no mesmo dia, para um conselho ainda mais importante dentro do banco, o de Administração. Erenice substituiu, então, a vaga deixada pela presidenciável petista Dilma Rousseff. O decreto foi assinado pelo presidente Lula. Em família – Segundo denúncia do consultor Rubnei Quícoli, representante da EDRB do Brasil, ao tentar um empréstimo de R$ 9 bilhões com o BNDES para um projeto de produção de energia eólica, ele foi encaminhado por um funcionário da Casa Civil a

contratar a empresa Capital Assessoria e Consultoria. A empresa é cadastrada em nome de Saulo Guerra, também filho da ex-ministra. Quícoli teria sido pressionado a pagar R$ 240 mil para viabilizar o empréstimo, que acabou não sendo efetivado, segundo ele, por não ter entregado o valor cobrado. Ainda segundo o consultor, um homem chamado Estevan seria a ponte entre a Casa Civil e o BNDES, e teria se identificado como filho do presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Em nota, o BNDES afirma "repudiar" as denúncias e informou que o empréstimo solicitado pela EDRB não foi liberado porque "o montante solicitado", que seria de R$ 2,25 bilhões e não R$ 9 bilhões, "era incompatível com o porte da referida empresa". Eletrobras – O esquema de "lobby" montado por Israel Guerra, filho da ex-ministra, também envolveria até patrocínios esportivos concedidos pela Eletrobras. Segundo reportagem da revista Veja, a Eletrobras concedeu, em 2008, o patrocínio de R$ 200 mil à Racing Corsini, equipe de motovelocidade do piloto Luiz Corsini, que afirma ter pago R$ 40 mil a Israel Guerra a título de "taxa de sucesso" do negócio. Mesmo depois da demissão da Casa Civil, a ex-ministra Erenice Guerra continua aparecendo como conselheira de administração da Eletrobras e da Chesf, com gratificação de R$ 3,8 mil para participar de uma reunião mensal. Na Chesf, as reuniões também ocorrem mensalmente. (AE)

Chico Porto/AE - 22.07.10

Senador em campanha: "Dá para acreditar nessa candidata?"

Jarbas usa propaganda para fustigar Dilma

O

senador Jarbas Va s c o n c e l o s (PMDB), candidato ao governo de Pernambuco, utilizou ontem o horário gratuito da propaganda eleitoral para levantar dúvidas quanto à capacidade da candidata petista Dilma Rousseff em presidir o País, caso seja eleita. "Dá para acreditar numa candidata que deixou os assessores transformarem o Palácio do Planalto num escritório de recebimento de propina?", indagou ele. "Dá para deixar o Brasil, a sua vida, a vida dos seus filhos, nas mãos de uma candidata que não sabe, ou finge que não sabe, sobre os crimes e irregularidades cometidos por seus assessores?" Nova série – Em tom incisivo, o candidato afirma que "esse dinheiro que enche as gavetas do Palácio do Planalto é dinheiro dos impostos que todos nós pagamos". Sua fala foi precedida pela informação, em off, de um locutor, que lembrou que "nos últimos dias os brasileiros estão acompanhando a nova série de graves denúncias que culminaram com a demissão de Erenice Guerra,

que era a principal assessora e sucedeu Dilma Rousseff na Casa Civil, o ministério que funciona ao lado do gabinete do presidente Lula". Agora – continua o locutor – "a imprensa afirma que o filho da assessora de Dilma e ex-ministra negociava comissões para a compra de medicamento [O Tamiflu, contra a gripe suina] em pleno Palácio do Planalto". "Não acredito que política é isso que Dilma e os aliados dela fazem", afirmou Jarbas, no programa. "Política não é reunião de espertos que enche as próprias gavetas com dinheiro de propina, gente que recebe dinheiro até para liberar remédio", diz o candidato. Segundo as pesquisas, o senador deve ser derrotado já no primeiro turno pelo atual governador, Eduardo Campos (PSB), que tem o apoio do presidente Lula e, portanto, também pede votos para Dilma Rousseff. Ele finaliza sua fala destacando que o tucano José Serra já foi deputado e senador, secretário e ministro, prefeito e governador e "nunca teve um assessor envolvido em escândalos. (AE)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Faço um protesto veemente contra a parcialidade da Folha de São Paulo. Dilma Rousseff, candidata petista à Presidência da República

olítica

Dilma evita falar de escândalos

Bruno Gonzalez/AOG

Candidata se cala sobre caso Erenice Guerra, mas ataca Serra e a gestão dele

A

candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, preferiu criticar o seu principal concorrente na eleição, José Serra (PSDB), a fazer comentários sobre a série de escândalos que afeta a chefia da Casa Civil do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva – ministério que ocupou entre 2005 e 2010 – e os Correios. Ao ser questionada sobre o assunto, a petista, que participou ontem de rápido compromisso de campanha em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, alegou que não tinha condições de fazer uma avaliação, pois estava fora do governo e não tinha acesso a todas as informações. Ao tomar conhecimento de que o tucano havia classificado o seu desconhecimento sobre as irregularidades na pasta como incapacidade ou cumplicidade, Dilma rebateu. Disse não acreditar que alguém sai-

ba tudo o que está acontecendo na sua própria família. E lembrou o caso de um integrante do PSDB de São Paulo que teria arrecadado R$ 4 milhões em doações, mas não teria repassado os recursos para o caixa de campanha tucano. "Também não acredito que alguém saiba tudo o que aconteceu no governo dele (Serra). Até porque eu tenho visto que o presidente da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A, autarquia vinculada à Secretaria de Transportes de São Paulo) que ele nomeou, sumiu com R$ 4 milhões da campanha dele". Dilma referia-se ao suposto desvio de recursos que teria sido feito pelo ex-presidente da autarquia Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto. A petista também aproveitou para fazer críticas ao que chamou de "parcialidade do jornal Folha de São Paulo. A reportagem publicada ontem informa que uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Es-

tado do Rio Grande do Sul (TCE-RS) concluiu que Dilma teria favorecido uma empresa gaúcha de comunicação quando ocupava a Secretaria de Estado de Minas e Energia do Rio Grande do Sul – entre 1991 e 2002. Em 2008, essa mesma firma venceu concorrência e fechou um contrato de R$ 5 milhões com a Secretaria de Comunicação da Presidência. Dilma, muito irritada, protestou dizendo que a matéria é "parcial e de má fé". "Queria fazer um protesto veemente contra a parcialidade do jornal Folha de São Paulo. Eu fui julgada em todos os anos pelo TCE, em 1993, 94, 95, 2000, 2001 e 2002. Todas as minhas contas foram aprovadas. Esta informação não está na matéria" protestou a candidata, visivelmente alterada. "A matéria chega ao ponto de me acusar porque houve um contrato em 1994 e depois a empresa fez um contrato em 2009. É a única acusação de futuro que já tive na vida".

Dilma Rousseff faz corpo a corpo com populares em São Gonçalo (RJ) e promete parceria com prefeitura

Reportagem publicada ontem pela Folha de S. Paulo afirma que auditorias feitas sobre a gestão de Dilma na secretaria gaúcha e na Federação de Economia e Estatística, entre 1991 e 2002, apontam favorecimento a uma empresa gaúcha que em 2008 venceu uma concorrência do governo federal no valor de R$ 5 milhões. Além disso, as auditorias ainda te-

riam apontado aparelhamento da máquina pública. Pa rc e r i a – Acompanhada do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) e de dezenas de candidatos a deputado estadual, federal e senador, a petista ficou cerca de 20 minutos no local. Deu entrevista, tomou um café, fez um confuso corpo a corpo e foi embora. A candidata petista prometeu, caso

eleita, ter uma política de integração com a prefeitura de São Gonçalo, segundo município mais populoso do estado do Rio de Janeiro, com 960 mil habitantes. "Só os recursos da prefeitura não dão para fazer saneamento, abastecimento de água, uma política habitacional decente para São Gonçalo. Essa parceria é fundamental". (Reuters/ABr)

Aldo Carreiro/AC

José Serra: Vou acabar com a venda de ilusões para o nosso povo"

Serra: Casa Civil desvia dinheiro Tucano garante que se eleito adotará padrão de austeridade e de corte de desperdícios

O

candidato tucano à Presidência da República, José Serra, afirmou ontem que a Casa Civil desvia dinheiro do povo para corruptos, em entrevista no final da tarde, depois de caminhada no município metropolitano de Jaboatão dos Guararapes. Ele garantiu que, se eleito, o seu governo terá "um padrão de austeridade e de corte de desperdícios". "Não vai haver escândalo como esse da Casa Civil desviando dinheiro do povo para o bolso de corruptos", afirmou, ao lado dos candidatos ao governo de Pernambuco, senad o r J a r b a s Va s c o n c e l o s (PMDB) e dos candidatos ao Senado, Marco Maciel (DEM) e Raul Jungmann (PPS), além do presidente nacional do

PSDB, Sérgio Guerra, candidato a deputado federal. Em seguida, em discurso em um palanque armado ao final da caminhada, com foguetório, carro de som e muitas bandeiras, disse que sua adversária, Dilma Rousseff, demonstrou "menosprezo à região Nordeste" por não ter ido ao debate de ontem à noite, sobre a região, promovido pelo SBT e TV Jornal. Serra lembrou que a região tem 40 milhões de habitantes e que ele gostaria que Dilma estivesse presente para lhe perguntar por que os empreendimentos prometidos para o Nordeste – a exemplo da ferrovia Transnordestina, da refinaria Abreu e Lima, da transposição do rio São Francisco e do Canal do Sertão – ainda não são realidade.

"Vou acabar com a venda de ilusões para o nosso povo", disse Serra, ao prometer tocar todas as obras, ao mesmo tempo, se eleito. Ele adiantou que os custos dessas obras serão revisados. Assegurou conhecer o orçamento do País e saber como conseguir parcerias para levantar o dinheiro para realizar as obras. "Sei onde está o desperdício, a roubalheira". Nessa mesma linha, o tucano reiterou que irá aumentar o salário mínimo para R$ 600 e reajustar a previdência em 10% – e não em 5%, como promete o atual governo. El País – Segundo o jornal espanhol El País, "sem uma oposição forte, o Brasil pode correr o risco de se converter em uma democracia popular e Lula, de adquirir o perfil de

caudilho". "Serra, de 68 anos, o bem-sucedido governador de São Paulo que passou toda sua vida se preparando o dia de assumir esse cargo, pode enfrentar, agora, não só um fracasso eleitoral, como o fim de toda a sua carreira política", afirma o texto da correspondente Soledad Gallego-Díaz. A reportagem aponta que "o grande equívoco de Serra foi tentar competir com o presidente mais popular da história, o que poderia provocar uma reação contrária". Segundo ela, "uma coisa é propor um lema neutro demais – como "O Brasil pode Mais" (que acaba de ser trocado por "É hora de mudar") – e outra, bem diferente "é usar a figura de Lula em seu próprio espaço publicitária na televisão". (AE)

Governador sai da prisão, reassume cargo e é ovacionado Envolvido em fraudes, Pedro Paulo Dias é recepcionado com festa no Macapá

C

erca de 50 mil pessoas recepcionaram ontem o governad o r P e d ro P a u l o Dias (PP) e o ex-governador e candidato ao Senado Waldez Goes (PDT) no Aeroporto de Macapá. Os dois chegaram em um jatinho particular. Dias foi para a Praça Beira Rio, onde participaria de um comício e Goes seguiu em carreata, para o mesmo lugar. Na recepção do aeroporto, muitos se emocionaram, principalmente com a presença de Goes, que chorou no trio elétrico, com um terço nas mãos, ao lado dos filhos e da mulher, Marilia Goes, que também foi presa na Operação Mãos Limpas da Polícia Federal. Esquema– A Operação Mãos Limpas deteve, ao todo, 18 pessoas, por corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro, ocultação de bens, tráfico de influência, fraude em licitações públicas e formação de quadrilha. O esquema, segundo as investigações da Polícia Federal, seria comandado pelo governador Pedro Paulo Dias, candidato à reeleição, e por Waldez Góes. Segundo a PF, a máquina do Estado era dominada por quadrilha de altos funcionários que fraudavam 9 em cada 10 licitações, superfaturavam contratos, cobravam e distribuíam

Erich Macias

Pedro Paulo diz, sob chuva, no comício: "É São Pedro me saudando"

propinas abertamente. Provas – O acerto prévio na escolha de empresas era tão escancarado que uma empresa de segurança e vigilância manteve "contrato emergencial", por três anos, com a Secretaria de Estado da Educação. O valor da fatura mensal com a secretaria era de R$ 2,5 milhões. A PF mapeou pagamentos e provas de que o dinheiro era desviado para contas dos políticos e assessores do governo. Uma forte chuva desabou em Macapá, bem na hora do comício do governador. "É São Pedro me saudando e saudando o povo do Amapá", disse ele, num rápido discurso em cima do trio elétrico. O governador, que passou oito dias preso na superinten-

dência da Polícia Federal em Brasília, disse que o povo sabe da sua dignidade e do quanto ele quer o melhor para o Amapá. "Não vou falar mais nada porque estou emocionado", encerrou o discurso. Mas a chuva já havia dispersado a militância, abrigada em quiosques à beira-rio, nas marquises de prédios e dentro de carros. O governador e o ex-governador foram soltos no sábado. Só ontem é que retornaram a Macapá. De Brasília a Belém, viajaram em avião de carreira. De Belém a Macapá, foram de jatinho particular. Não houve manifestação de protesto por causa das denúncias na chegada dos dois. Nem no aeroporto, nem por onde a carreta passou, nem no comício. (AE)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

c

9 ASSALTO 1 Segundo policiais militares, o assalto à agência durou 10 minutos.

idades

ASSALTO 2 Os três criminosos saíram pela porta giratória com tranquilidade.

Paulo Pampolin/Digna Imagem - 09/12/2004

Paulo Pampolin/Hype - 30/07/2008

Rádio digital estará integrado ao centro de monitoramento da PM

Polícia investe em sistema digital de rádio Ivan Ventura

O

Ladrões levam R$ 169 mil de banco e fogem de metrô Bando portaria armas de brinquedo ao assaltar agência na Paulista. Estação Consolação foi rota de fuga.

A

rmados de pistolas de brinquedo, t rê s h o m e n s e ntraram ao meiodia de ontem no Banco Santander da avenida Paulista, 2.200, região central de São Paulo, renderam vigilantes, funcionários e clientes e roubaram R$ 169,7 mil dos caixas. Segundo policiais militares, o assalto durou 10 minutos e os criminosos fugiram pela Estação Consolação, da Linha 2-Verde do Metrô. A Companhia do Metrô, no entanto, não confirmou nem negou essa informação. Era horário de almoço. Pelo menos 12 clientes estavam na agência quando dois homens vestidos com roupas sociais um deles usando terno - passaram normalmente pela porta giratória, entraram no banco e foram direto à mesa da gerente Rafaella Ferreira Leite. Logo em seguida, surgiu outro rapaz, com trajes esportivos. Porém, ao passar pela porta giratória, o alarme foi acionado e o equipamento travou. Ele tirou do bolso dois telefones celulares e, depois disso, o vigilante Jefferson Carlos Lima dos Santos, de 31 anos, liberou o acesso. Porém, assim que entrou na agência, o rapaz sacou uma pistola prateada da cintura,

Acusação de maus tratos

U

ma jovem brasileira grávida, de 23 anos, registrou queixa na Polícia Federal, afirmando ter sido vítima de maus tratos após ser barrada ao desembarcar na Irlanda, no último dia 14. Ela estava acompanhada da mãe. Thaís da Silva Guimarães afirmou à polícia que foi presa por suspeita de que estaria entrando naquele país para ter o filho, mesmo tendo apresentado às autoridades irlandesas passagens de ida e volta e dinheiro para bancar sua estadia por três meses na Irlanda. A embaixada da Irlanda no Brasil revelou que a queixa foi encaminhadas às autoridades para que "o assunto seja tratado com a máxima urgência possível". Moradora de São Gonçalo, região metropolitana do Rio, Thaís disse em entrevista à "TV Globo" que contou aos agentes de imigração que fa-

rendeu Santos e o vigilante Carlos Antonio da Silva, de 55 anos, anunciando o assalto. O ladrão tomou os revólveres calibre 38 dos vigias. Na mesa da gerente, um dos homens

ria um curso de inglês na Irlanda e que sua mãe a acompanharia apenas por alguns dias. "Ele ligou para a pessoa aonde eu ficaria e ela falou que eu estava grávida e que achava esquisito o fato de minha mãe estar me acompanhando, porque ela nunca recebeu ninguém assim", disse a jovem. Thaís e a mãe foram presas em delegacias diferentes. Segundo a jovem, um médico chamado pelos policiais ainda tentou fazê-la tomar remédios contraindicados para grávidas. "Ele tentou me dar dois diazepam e outro remédio para eu me acalmar." Com hematomas, Thaís afirmou que os policiais puxaram seus cabelos e apertaram seu braço para que ela entrasse na viatura. Ao chegar ao Rio, a jovem fez exame de corpo de delito e registrou o ocorrido na PF. (AE)

trajando roupas sociais também sacou uma pistola preta, apontou a arma para a funcionária e a ameaçou. O terceiro assaltante foi aos caixas e exigiu dinheiro. Ele

recolheu R$ 169.764,91. O dinheiro foi colocado numa sacola. Segundo testemunhas, funcionários e clientes do banco ficaram apavorados. Os vigias estavam convictos de que a pistola prateada era de brinquedo. Mas, como tiveram os revólveres roubados, nem pensaram em reagir. Os criminosos saíram tranquilamente pela porta giratória. A Polícia Militar foi acionada. Os soldados Tierno Ribeiro de Oliveira, de 25 anos, e Laércio Maia de Souza, de 24, da 1.ª Companhia do 7.º Batalhão, foram os primeiros a chegar ao banco. Testemunhas disseram aos PMs que os ladrões entraram na Estação Consolação e fugiram de metrô. Já a Companhia do Metropolitano informou que um grupo de policiais militares fez uma varredura nas estações da Linha 2-Verde e não encontrou nenhum assaltante. A assessoria de imprensa da empresa disse que não tinha como confirmar nem desmentir se os ladrões entraram mesmo na Estação Consolação. A assessoria de imprensa do Banco Santander divulgou nota informando que não poderia se manifestar sobre o caso para não atrapalhar as investigações policiais em andamento. (AE)

Ayrton Vignola/AE

Euclides Oltramari Jr./AE

sistema de comunicação via rádio das polícias de São Paulo (Militar e Civil e Científica) passa por profunda mudança. Há três anos a Secretaria de Segurança Pública deu início à substituição gradual do sistema analógico de rádio pelo digital. O objetivo é proteger as comunicações de escutas não autorizadas (especialmente as feitas por criminosos) e unificar a rede das polícias - limitada a pouco mais de 80 rádios. A troca do sistema de rádio é um dos maiores investimentos em infraestrutura da Secretaria de Segurança Pública para a polícia. São R$ 400 milhões desde 2007, ano da compra dos primeiros aparelhos. O novo equipamento foi instalados em viaturas que circulam por regiões onde se concentra a maior parte das ocorrências policiais no Estado. Um exemplo é a região metropolitana de São Paulo, atualmente com quatro mil viaturas e 20 mil PMs. O sistema também está em funcionamento em Campinas, São José dos Campos e Santos, entre outros municípios. Nos locais onde foi implantado, o novo sistema demonstrou ser capaz de impedir a rádio-escuta, isto é, alguém que utiliza um aparelho capaz de localizar e reproduzir em tempo real a

frequência utilizada pela polícia, uma prática proibida. Em um passado não muito distante, aparelhos capazes de captar as comunicações da polícia eram facilmente encontrados na rua Santa Ifigênia por até R$ 200. No rádio digital em uso o sistema é criptografado e, portanto, imune ao rádio escuta . Além da voz, a via digital permite o fluxo de imagens e dados, o que não ocorre no sistema analógico. Na prática, é possível descobrir a frequência da transmissão, mas o receptor não compreenderá a informação trocada entre policiais. Muito provavelmente, ele deverá escutar apenas um chiado. Rapidez - No futuro, o sistema ainda terá uma segunda utilidade: agilidade no trabalho policial. Os novos rádios digitais permitirão a troca de dados por meio de imagens e textos. Hoje, o policial entra em contato com o telefone da polícia, o 190, para obter informações sobre uma determinada pessoa. Em breve, o sistema digital permitirá a instalação de computadores que poderão auxiliar o trabalho da polícia. Por exemplo, ele poderá ter acesso imediato ao banco de dados da polícia. Com essa fonte de informação, o policial poderá descobrir se uma determinada pessoa é procurada pela Justiça. No futuro, o número 190 será um telefone de uso exclusivo da população.

A Estação Consolação do metrô, na avenida Paulista: rota de fuga de ladrões de banco não foi confirmada pela Companhia do Metropolitano

PIANO AO CAIR DA TARDE– Um pianista se apresenta no Viaduto do Chá, no Centro da cidade de São Paulo, como parte do projeto "Duas Memórias". A apresentação foi feita na tarde de ontem e contou com trilha sonora inspirada na obra da compositora Chiquinha Gonzaga.

O TEMPO VAI MELHORAR – Apesar dos chuviscos de ontem, a previsão do tempo para esta semana na Capital é de aumento da temperatura e queda na umidade relativa do ar, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura. As mínimas devem ficar em 14° C e as máximas em 30° C.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

c

A Prefeitura dá um tiro e depois quer correr atrás da bala. Manoel Sousa Lima Jr., presidente do Setcesp (sindicato das empresas de carga)

idades

Prefeitura amplia o cerco aos caminhões na zona sul Veículos pesados não poderão circular em quatro avenidas da região, como a Morumbi e Giovanni Gronchi

A

Prefeitura decidiu ampliar a restrição aos caminhões na Capital. A medida, anunciada ontem, busca atenuar um efeito colateral do veto aos veículos pesados na avenida dos Bandeirantes e na marginal Pinheiros. Desde que a proibição passou a ser fiscalizada, no dia 2, caminhões migraram para outras vias das zonas oeste e sul. A nova restrição atinge quatro avenidas: Morumbi, Giovanni Gronchi, Guilherme Dumont Villares, Jorge João Saad e sua extensão, Jacob Salvador Zveibil. Os moldes serão semelhantes aos da marginal Pinheiros e Bandeirantes, onde, nos dias úteis, os caminhões não podem rodar das 5h às 21h, com exceção dos VUCs (Veículos Urbanos de Carga). A CET dará um período de adaptação antes de multar, mas não divulgou ainda a data de início. Moradores alegam que a restrição aos caminhões em algumas vias do Morumbi não resolve os problemas, porque eles só tendem a migrar novamente para outras. "Quando aperta de um lado, estufa do outro'', diz Celso Neves Cavallini, presidente do Conseg do Portal do Morumbi. Há queixas também contra caminhões na avenida Cupecê. "A Prefeitura dá um tiro e depois quer correr atrás da bala. Há caminhões que precisam abastecer a cidade e terão que buscar outras vias'', diz Manoel Sousa Lima Jr., presidente do Setcesp (sindicato das empresas de carga). O setor pressiona a Prefeitura para que as restrições na marginal Pinheiros se limitem das 7h às 10h e das 17h às 20h.(Folhapress)

PERDIDOS No Rio, 3 jovens foram resgatados ontem após passarem a noite na Floresta da Tijuca.

Ó RBITA

CENSO 2010 O IBGE informou ontem que o Censo 2010 já coletou dados de 74% da população do País.

CASO ISABELLA: TJ ANALISA NOVO RECURSO

O

Tribunal de Justiça analisa hoje um recurso que pede novo julgamento para o casal Alexandre Nardoni e Anna Jatobá, condenados pelo assassinato de Isabella Nardoni. Isabella morreu no dia 29 de março de 2008, ao ser jogada do sexto andar do prédio onde moravam o pai e a madrasta. Alexandre foi

Ernesto Rodrigues/AE

condenado a 31 anos de prisão. Já Anna Carolina Jatobá foi condenada a 26 anos e oito meses de prisão. Caso a Justiça aprove o recurso apresentado, um novo júri será marcado. Se o recurso for indeferido, a defesa do casal vai encaminhar a questão para o Supremo Tribunal Federal (STF). (Folhapress)

GOLPE DA LOCAÇÃO MUTIRÃO JUDICIÁRIO

U

Caminhões trafegam pela avenida Giovanni Gronchi: proibição na Bandeirantes criou um efeito colateral Ernesto Rodrigues/AE

Tamanduateí: metrô abre hoje a nova estação

m homem de 47 anos foi preso pela Polícia Civil em Belém (PA) sob acusação de estelionato e falsidade ideológica. Segundo a polícia, Geraldo Alves de Castro Júnior é acusado de enganar turistas de 11 Estados anunciando via internet o aluguel de apartamentos de luxo e semi-mobiliados que não estavam disponíveis para locação na Praia de Meireles, em Fortaleza (CE). O suspeito teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. (AE)

O

Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região, em São Paulo, lançou ontem o "Mutirão Judiciário", projeto que visa julgar 81 mil processos em seis meses. O número representa 70% do total pendente no tribunal. Os critérios para julgamento serão a antiguidade das demandas e as matérias tratadas. A maior parte dos processos em tramitação no tribunal referese a questões tributárias e de Previdência. (Folhapress)

ONG QUER TIRAR 25% DOS CARROS DAS RUAS

A

nova estação Tamanduateí do metrô será aberta hoje ao público. A estação, da Linha 2-Verde, será integrada à linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o terminal vai beneficiar os passageiros ao reduzir o tempo de deslocamento entre o ABC e a região da avenida Paulista. A inauguração está marcada para as 11h. Por enquanto, funcionará das 9h30 às 16h. Ainda não há previsão para a ampliação no horário de funcionamento. (Folhapress)

O

Movimento Nossa São Paulo apresentou ontem, na Câmara Municipal, um plano de mobilidade urbana para reduzir em 25% o número de carros que circulam diariamente na Capital. O plano prevê, principalmente, a expansão dos corredores de ônibus, investimento em ciclovias e mudanças em políticas habitacionais. Na área de transporte coletivo, o projeto defende a

construção de 2.400 quilômetros de vias reservadas ao tráfego de ônibus nas principais avenidas da capital paulista, inclusive nas marginais Tietê e Pinheiros. Segundo Ricardo Corrêa, urbanista do TC Urbes, consultoria que participou da elaboração do projeto, esses corredores serviriam como artérias de conexão entre as regiões da cidade com as redes de metrô e trem. (Folhapress)

BANDO EXPLODE E ROUBA BANCO NA BAHIA Objetivo da Prefeitura é desviar os caminhões para o Rodoanel

Incêndio destrói parque em Brasília Ricardo Moraes/Reuters

N

a véspera do Dia da Árvore, comemorado hoje, um incêndio destruiu parte do Parque Nacional de Brasília. O ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) estima que um quarto do parque tenha sido comprometido pelo fogo. O incêndio começou no domingo e não havia sido controlado até ontem. Pela manhã, 350 pessoas trabalhavam no combate ao fogo, entre Corpo de Bombeiros e ICMBio. "Estamos nos empenhando para que o dano seja o menor possível", disse o chefe do parque, Amauri Motta. O fogo se espalhou rapidamente, o que surpreendeu os responsáveis pelo parque. De acordo com Motta, o tempo seco na região e os fortes ventos fizeram com que as chamas se espalhassem. Não se sabe ainda as causas do incêndio. O chefe do parque afirma que o fogo pode ter começado com um acidente de automóvel próximo ao parque. A estimativa é de que 10 mil hectares tenham sido atingidos pelo fogo. O Parque Nacional de Brasília tem uma vegetação principalmente de Cerrado. Interior – Em Presidente Prudente (SP), uma queimada atingiu uma área próxima à cidade, no oeste paulista. (Agências)

terça-feira, 21 de setembro de 2010

U

ma agência do Banco do Brasil foi roubada após ser explodida na madrugada de domingo em Boa Vista do Tupim (BA). Ninguém foi preso. A polícia informou que cerca de 10 assaltantes, armados com revólveres, pistolas e fuzis, levaram cerca de R$ 120 mil após usarem explosivos, provavelmente dinamite, para abrir o cofre. Os ladrões aproveitaram que o efetivo policial da cidade, de

18 mil habitantes, era pequeno. Na ação, um vigia particular foi feito refém. Ele foi liberado após o assalto. Na fuga, os assaltantes roubaram o carro de um homem que passava perto do banco. A polícia baiana investiga se a quadrilha que agiu no fim de semana é a mesma que assaltou outra agência do Banco do Brasil, em Mucugê, a 442 km de Salvador, em abril deste ano. (Folhapress)

INDENIZAÇÃO

DROGAS

A

Incêndio destruiu grande parte do Parque Nacional de Brasília. Fogo começou no fim de semana. Luiz Fernando Martinez/AE

Fundação Casa (Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente, antiga Febem) foi condenada a pagar cerca de R$ 400 mil à família de Sidney Moura Queiroz, morto em setembro de 2003, aos 18 anos, após ter mais de 70% do corpo queimado em um incêndio, no extinto complexo Tatuapé da Febem (Fundação Estadual do BemEstar do Menor). Não há mais possibilidade de recurso para a decisão. (Folhapress)

F

oram lançados ontem editais para que as prefeituras criem 6.120 leitos na rede pública para tratamento de usuários de crack e outras drogas. O pacote prevê a liberação de R$ 140 milhões, vindos do Ministério da Saúde e da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. A iniciativa faz parte do Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, criado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Folhapress)

Mario Angelo/Folhapress

Queimada atinge área em Presidente Prudente, no interior paulista. Tempo seco contribuiu para o fogo.

ACIDENTE – Um caminhão carregado de material reciclável tombou ontem sobre dois veículos na rua Jequitinhonha, na Vila Maria, na zona norte da capital paulista. Não houve feridos.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

11 TERROR Metrô de Nova York reforça câmeras após bomba na Times Square, em maio

nternacional

SUCESSOR Coreia do Norte pode eleger novo líder e herdeiro de Kim Jong-il no dia 28

OBAMA ESTENDE A MÃO AO IRÃ Discurso na ONU dirá que 'as portas estão abertas' para uma solução diplomática. Mas Teerã afirma que abordagem é 'infrutífera'.

O Amir Cohen/Reuters

Automóveis aprovados em inspeção no posto israelense de Erez seguem para o território palestino

Paixão por carros Israel libera primeiro lote de veículos importados para Gaza desde 2007

I

srael autorizou ontem a importação de carros para a Faixa de Gaza, pela primeira vez desde que o movimento islâmico Hamas tomou controle do território palestino em um conflito violento em 2007. Cinco carros novos e 15 veículos usados importados da Coreia do Sul e Alemanha entraram em Gaza pelo posto de de Kerem Shalom, controlado pelas forças israelenses. Israel intensificou seu bloqueio da Faixa de Gaza três anos atrás, mas relaxou o embargo em junho, depois do ultraje internacional provocado pelo incidente que matou nove pessoas em uma ação militar contra navios que tentavam furar o bloqueio para levar ajuda ao enclave. Carros vêm sendo contrabandeados para a Faixa de Gaza por túneis que passam sob a fronteira egípcia, e, segundo comerciantes locais,

200 veículos já foram comprados este ano, pelo dobro de seus valores normais. "A retomada das importações de carros vai influir sobre os preços dos carros, especialmente no mercado local. Os preços vão diminuir", disse Ismail al-Nakhala, chefe da associação de vendedores de carros da Faixa de Gaza. O Ministério dos Transportes de Gaza disse que há 65 mil veículos licenciados no território, ou seja, um para cada 23 habitantes. Israel ainda proíbe as exportações da Faixa de Gaza e a importação para o enclave de cerca de 3.000 artigos, como materiais de construção, alegando que poderiam ser usados pelo Hamas para produzir armas e fortificações. Controle - Em outra redução das restrições israelenses, líderes palestinos disseram que Israel concordou em permitir que funcionários da

INTERFERÊNCIA Venezuela rejeita embaixador dos EUA que afirmou que Caracas protege as Farc

Autoridade Palestina (que comanda a Cisjordânia) trabalhem a partir de outubro no posto de travessia de Kerem Shalom. A decisão foi vista em Gaza como maneira de dar reforço aos seguidores da Autoridade Palestina no território. Ela foi condenada pelo Hamas, que afirmou que dará a falsa impressão de que o posto de travessia é controlado por palestinos. A Autoridade Palestina é chefiada pelo presidente Mahmoud Abbas, cujas forças do Fatah perderam o controle de Gaza para o Hamas após combates, três anos atrás. Hussein al-Sheikh, ministro dos Assuntos Civis do governo nomeado por Abbas, espera que, eventualmente, 350 caminhões entrem em Gaza diariamente por Kerem Shalom, contra os 80 que vêm entrando desde que Israel reduziu o embargo. (Reuters) PARAGUAI Presidente Lugo muda cúpula militar pela terceira vez desde a sua posse, em 2008

Ó RBITA

Amorim: Brasil dará uma 'ajuda especial' a Cuba Brasil vai colaborar com Cuba para estimular pequenas e médias empresas a fim de evitar que os 500 mil funcionários públicos que serão demitidos pelo governo de Raúl Castro caiam na informalidade, segundo o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que chegou ontem a Nova York. "Estamos prontos a dar uma extraordinária cooperação no domínio da pequena e da média empresa", disse Amorim. "Não adianta os cubanos quererem tirar 500 mil

O

Reuters - 22.05.07

funcionários, do serviço público, e eles caírem na informalidade. Nisso, o Brasil pode dar uma ajuda muito especial", acrescentou. O anúncio de Amorim foi

feito no mesmo dia em que o presidente Raúl Castro demitiu a ministra de Indústrias Básicas, Yadira García (foto), em mais uma mudança promovida pelo regime socialista. A pasta – que abrange as indústrias petroleira, química e petroquímica, elétrica e de mineração – é uma peça-chave nas relações com a Venezuela, Brasil, China e Rússia. (AG)

presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deve oferecer ao Irã uma nova possibilidade de se chegar a uma solução diplomática para o impasse nuclear. Obama usará seu discurso na Assembleia Geral da ONU, nesta quinta-feira, para dizer a Teerã que "a porta está aberta" para melhorar as relações com a comunidade internacional, se puder demonstrar as intenções pacíficas de seu programa nuclear, informou a Casa Branca ontem. Mas as autoridades iranianas desafiaram as exigências internacionais para que o país islâmico interrompa a atividade que o Ocidente suspeita que seja destinada a fabricar bombas atômicas. Em Viena, o coordenador de energia nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, declarou que a agência nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) é tendenciosa e injusta, e sofre de uma "crise de autoridade moral e de credibilidade". Dirigindo-se aos participantes do primeiro dia da conferência geral anual da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Salehi atacou o organismo por seu último relatório sobre o Irã, dizendo que o documento ultrapassou do

Lionel Bonaventure/AFP

Salehi ainda enviou uma mensagem a Obama. "A abordagem incivilizada de dupla via, de ameaça e diálogo, não pode ser útil nem frutífera", afirmou ele, referindo-se à política do Ahmadinejad: mensagem de Obama na ONU Ocidente de impor sanções conHerwig Prammer/Reuters tra o Irã ao mesmo tempo em que oferece incentivos para pôr fim ao impasse de oito anos. Mas o mandatário dos EUA manterá sua estratégia. Em seu discurso na ONU nesta semana, Obama advertirá a República Islâmica que as consequências Salehi diz que ONU está em crise de seu programa de enriquecimento de urânio irão aumentar mandato da entidade e que caso o país não cumpra suas "não foi escrito com base na im- obrigações internacionais. "A porta está aberta para eles parcialidade e na justiça". O relatório "não mostrou al- terem uma relação melhor com ternativa e apenas reflete o os Estados Unidos e com a coconceito de influência política munidade internacional", disse exercida por certos poderes na o vice-conselheiro de Segurantendência de tomada de deci- ça Nacional da Casa Branca, Ben são deste órgão técnico inter- Rhodes. "No entanto, para canacional", disse Salehi. "Parece minhar por esta porta, o Irã terá que a agência está sofrendo de que demonstrar seu comprouma crise de autoridade moral metimento em mostrar a intenção pacífica de seu programa e de credibilidade." As declarações marcam a de- nuclear, e cumprir suas obrigaterioração das já problemáticas ções com a comunidade internacional", afirmou. (Agências) relações entre o Irã e a AIEA.

Um jeito diferente de fazer jornal Para evitar mortes de jornalistas, diário mexicano pede orientação a traficantes.

O

principal jornal da cidade mexicana de Ciudad Juárez publicou no domingo um editorial, pedindo uma trégua aos diferentes grupos que disputam o controle do tráfico de drogas na área. O jornal El Diario solicitou aos grupos do narcotráfico que expliquem que informação exatamente eles desejam que chegue à comunidade em geral. Em troca, o diário pede que não sejam mais atacados seus jornalistas ou suas instalações. "Vocês são a autoridade 'de fato' na cidade agora", afirmou o El Diario, que circula em Ciudad Juárez, dirigindo-se aos cartéis que já mataram mais de 6.400 pessoas desde 2008. "Somos comunicadores, não adivinhos... expliquem o que vocês querem de nós, o que vocês querem que publiquemos ou deixemos de publicar", dizia o editorial. Ciudad Juárez, que faz fronteira com a cidade texana de El Paso, nos EUA, tornou-se uma das cidades com mortes mais violentas do mundo, em meio a uma luta de dois anos entre os cartéis de Juárez e Sinaloa, segundo autoridades. Entidades especializadas dizem que o México é um dos paí-

Reuters - 18.09.10

Colegas participam de velório de repórter assassinado na quinta-feira

ses mais perigosos do mundo para o exercício do jornalismo. Mais de 30 profissionais da imprensa já desapareceram ou foram mortos desde que o presidente Felipe Calderón iniciou sua "guerra às drogas", no final de 2006, segundo um relatório lançado neste mês pelo Comitê para a Proteção de Jornalistas, com sede nos EUA. O El Diario disse que um fotógrafo seu foi assassinado por traficantes, na semana passada, e um outro profissional havia sido morto havia menos de dois anos. "Não queremos mais mortes", disse o jornal. "Digam

o que vocês querem de nós." O editorial afirma que não se trata de uma "rendição", mas de um pedido de trégua. Cooperação - A Polícia Federal brasileira informou ontem que enviou três oficiais ao México para auxiliar na identificação dos brasileiros que estariam entre as vítimas do massacre de imigrantes ocorrido no país em 24 de agosto. Até o momento, dois jovens de Minas Gerais já foram identificados. Mas a PF confirmou na última sexta-feira que pode haver mais dois brasileiros entre os 72 mortos da chacina. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

12 -.LOGO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

DIA DA PRINCESA

Robin Utrecht/AFP

Soldados holandeses participaram ontem da cerimônia do Dia da Princesa, o Prinsjesdag, na praia de Scheveningen, na Holanda. A data tradicional é marcada pela passagem da Carruagem Dourada transportando a Rainha Beatrix e pelas bombas de fumaça. O Dia da Princesa na Holanda não é apenas uma festa da monarquia. A data marca também a apresentação do orçamento nacional para o próximo ano.

SETEMBRO

Logo Logo www.dcomercio.com.br

E M

C A R T A Z

21 Dia da Árvore

P ESQUISA

Nem tudo tem resposta Site lista as dez perguntas impossíveis de responder pela web

J

VISUAIS

Exposição 'Resiliência: Antenas' apresenta colagens criadas por Cristina Schleder na Arte Infinita Galeria. Rua Mateus Grou, 629, tel.: 3032-3151. Grátis.

á virou clichê: alguém sempre diz que depois da invenção dos sites de busca, em especial do Google, nada mais fica sem resposta. Mas isso não é de todo verdade. O site de buscas Ask Jeeves elaborou a lista das dez perguntas impossíveis de responder pela web. A lista de perguntas impossíveis foi elaborada como parte das comemorações dos dez anos do site. O site, que não é nenhum Google, mas responde a 16 milhões de perguntas por mês e já foi

consultado mais de 1,1 bilhão de vezes desde que foi criado, tem uma área em que os próprios internautas podem responder a perguntas para as quais uma simples consulta não traz respostas, como "o que é o amor?" e "qual é o segredo da felicidade?". Essas são algumas das perguntas sem resposta que constam da lista. O que mostra que não são apenas as perguntas filosóficas que ficam sem resposta na web. As dez perguntas que não

podem ser respondidas são: 1 - Qual é o sentido da vida? 2 - Deus existe? 3 - As loiras se divertem mais? 4 - Qual é a melhor forma de emagrecer? 5 - Tem alguém no espaço? 6 - Quem é a pessoa mais famosa do mundo? 7 - O que é o amor? 8 - Qual é o segredo da felicidade? 9 - Tony Soprano morreu? 10 - Por quanto tempo eu vou viver?

Karim Jaafar/AFP

E NTRETENIMENTO

B IODIVERSIDADE

Hackers contra a indústria Hackers realizaram ontem ações coordenadas contra websites das indústrias da música e do cinema, tirando temporariamente do ar as páginas da Motion Picture Association of America (MPAA) e da Recording Industry Association of America (RIAA). Os ataques seriam uma resposta a ações adotadas por essas indústrias contra sites ilegais de compartilhamento de arquivos

Censo 'verde' sai ainda este ano

de música e filmes. O grupo declarou que vai continuar a ação, batizada de Operation payback (em tradução livre, operação vingança) em resposta a uma declaração da empresa indiana de softwares Aiplex. A empresa disse que tinha lançado, em nome da indústria cinematográfica, ataques cibernéticos contra sites que hospedam filmes pirateados.

C ELEBRIDADES Steve Marcus/Reuters

Paris Hilton se declara culpada L

Paris Hilton se declarou culpada ontem de posse de drogas e obstrução da Justiça num tribunal de Nevada, nos EUA. Ela ficará em liberdade condicional por um ano, participará de um programa contra abuso de entorpecentes, terá de realizar 200 horas de serviço comunitário e pagará multa de US$ 2 mil. O juiz advertiu que, se houver qualquer problema no cumprimeiro dessa pena, ela será detida.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - A jornalista irano-americana Roxana Saberi, que foi detida por mais de 100 dias no Irã, transformou sua experiência em livro, lançado ontem em Doha. Também ontem, a justiça do Irã a condenou a 8 anos de prisão por espionagem.

I NTERNET

E SPAÇO

China, rumo a Marte e à Lua

T ECNOLOGIA

O telefone do Facebook vem aí Informações divulgadas pelo blog TechCrunch no fim de semana revelam que a equipe do site de relacionamentos Facebook trabalha no projeto de um telefone celular da marca. Especula que o Facebook "está criando o software para o aparelho e trabalhando com um fornecedor de hardware. Que é exatamente o que a Apple e todo o resto também faz", diz o TechCrunch. O objetivo do

Pesquisadores dos EUA e da Inglaterra devem divulgar ainda este ano uma lista com todas as espécies de plantas conhecidas no mundo. O objetivo é colaborar na conservação das plantas em todo o planeta. Os cientistas que elaboraram a contagem chegaram a um número de 600 mil espécies, mas admitem que muitas podem ter sido contadas mais de uma vez e estimam que o número real é de 400 mil espécies de plantas conhecidas no planeta. A lista não contará com dados de samambaias e algas, que serão contadas separadamente. Acredita-se que existam 10 mil espécies de samambaias e 30 mil de algas conhecidas no mundo.

Facebook seria integrar a lista de contatos e outras funções principais do aparelho com o site, o que só pode ser feito caso controle o sistema operacional do telefone. O projeto secreto teria sido revelado por fontes do próprio Facebook. O Facebook, que conta com mais de 500 milhões de usuários no mundo, já tem aplicativos para diversos aparelhos que fazem conexão com sua rede.

G @DGET DU JOUR

Vídeo brasileiro na semifinal do YouTube Play

O

vídeo Birds on Wires, do brasileiro Jarbas Agnelli, da AD Studio, foi selecionado para a semifinal do "YouTube Play. Bienal de vídeo criativo". O concurso, organizado pela Fundação Solomon R. Guggenheim, de Nova York, e pelo YouTube, tem como objetivo revelar novos talentos da videoarte. As 20 vagas na final serão disputadas por 125 produções. Entre as obras da América Latina, além

Para suas moedas

L OTERIAS Concurso 567 da LOTOFÁCIL 01

02

05

07

08

09

10

12

13

14

15

17

21

24

25

Acesse www.dcomercio.com.br para ler a íntegra das notícias abaixo:

Google anuncia hoje projeto para restaurar araucárias em florestas do Brasil

L

Federação divulgou a tabela com os jogos da segunda fase da Copa Paulista

L

www.haniboi.com

http://youtube.com/play

L

O designer Haniboi transformou as fitas K7 em porta-moedas de borracha. Ideia retrô.

A TÉ LOGO

do vídeo brasileiro, estão na semifinal Luis, do chileno Joaquín Cocina Varas; o curta Screen Action, do porto-riquenho George C. Natal Baez e dois vídeos mexicanos, Kibble Kat, de Daniela Farrera, e The Light Pressure of a Thought, de Paula Assadourian. Os 20 finalistas serão conhecidos em 21 de outubro. Todos os 125 vídeos da semifinal podem ser vistos no canal YouTube.

Reportagem da edição de ontem do jornal Global Times anuncia que a China deve enviar astronautas à Lua em 2025. Antes disso, o país deve enviar sondas de prospecção a Marte em 2013 e a Vênus em 2015 e fretar seu primeiro módulo espacial sem tripulação, o Tiangong-1 em 2011. Além disso, o satélite Chang'e-2, será lançado antes do final do ano para realizar a prospecção robótica da Lua. Chang E, o nome com o qual são batizados os satélites artificiais chineses, se refere a uma tradição do país segundo a qual uma deusa com esse nome habita na Lua. A China também pretende estabelecer uma estação espacial de satélites em 2020, para dar sustentação a futuras missões tripuladas.

Ronaldo deve comemorar seus 34 anos sem voltar a jogar pelo Corinthians

Concurso 2402 da QUINA 04

09

25

41

45


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

e

1 GÁS O consumo de GLP no Brasil deverá aumentar 2,5% neste ano

conomia

ALUGUEL Valor para os contratos residenciais subiu 1,3% em agosto

e

n/Hyp

ampoli

Paulo P

Ivonaldo Alexandre/AE

BC ELEVA RESERVAS PARA CONTER REAL

A

s reservas internacionais brasileiras voltaram a registrar forte crescimento na última sexta-feira, quando subiram US$ 916 milhões, para o valor recorde de US$ 268,1 bilhões, segundo números divulgados ontem pelo Banco Central (BC). As reservas em dólar do País cresceram US$ 4,82 bilhões somente nos últimos quatro dias. Esse comportamento resulta, entre outros fatores, das compras de dólares efetuadas pela autoridade monetária. Desde o último dia 8, o BC vem realizando dois leilões de aquisição de divisas por dia. Recursos – As compras de dólares feitas pelo BC têm correlação com o ingresso de divisas no País. Dados divulgados pela autoridade monetária mostram que voltou a ocorrer entrada de recursos na economia brasileira na última semana, quando US$ 2,43 bilhões ingressaram no País. Essa chegada de divisas acontece dias antes do início do processo de capitalização da Petrobras, no qual é esperada a participação de investidores estrangeiros. De acordo com analistas, a entrada de dólares pode acentuar a alta do real frente ao dólar. "Com o ingresso mais forte de dólares, principalmente por conta da expectativa de recursos para aplicar na Petrobras, o BC está acelerando o ritmo de compra de dólares e enxugando o mercado. Os ingressos de recursos devem continuar pressionando o câmbio, mas o BC também deve continuar agindo", avaliou o economista da Tendências, Felipe Salto. Pressão – Assim como em outras partes do mundo (veja matéria ao lado), o Brasil também deverá ser pressionado a conter a apreciação do real. De acordo com reportagem do jor-

Um mundo com tantas incertezas faz com que o Brasil atraia investimentos. É o preço do sucesso. HENRIQUE MEIRELLES, PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL nal britânico Financial Times, as recentes compras de dólares do BC têm ocorrido a uma "taxa insustentável". No entanto, a movimentação de investidores internacionais para tomar parte no processo de capitalização da Petrobras poderá ser um importante fator para deter a alta da divisa brasileira. "O País poderá utilizar seu Fundo Soberano para acumular dólares acima do que o BC já vem fazendo", ponderou o responsável pela análise de mercados emergentes da RBC Capital Markets de Toronto (Canadá), Nick Chamie. Segundo o FT, analistas têm advertido que o processo de apreciação do real deverá continuar à medida em que mais companhias aproveitam o apetite por papéis brasileiros para efetuar seus próprios processos de capitalização. Meirelles – O presidente do BC, Henrique Meirelles, reafirmou ontem que a apreciação do real em relação ao dólar decorre de fatores conjunturais e estruturais. Conjunturalmente, disse ele, existem problemas com algumas moedas. Um exemplo é o dólar, que está se desvalorizando não só em relação ao real, mas diante de muitas moedas, o que implica em um problema que tem afetado muito o Brasil.

Meirelles também lembrou do déficit em conta corrente – que, no longo prazo, seria um fator determinante para a cotação da moeda. "Eu acho que temos agora um período não pontual. No Brasil, vai tudo muito bem. A economia vai crescer mais de 7% neste ano (o BC espera crescimento de 7,3%) e, para o ano que vem, crescerá a uma taxa menor, mas mais sólida. E um mundo com tantas incertezas faz com que o Brasil atraia investimentos. É o preço do sucesso." O presidente do BC afirmou ainda não ver risco de crise com relação ao câmbio. Ele ressaltou que, em um regime de câmbio flutuante, o que existe é a tendência de normalização no longo prazo. Cotação – As aquisições de dólares pelo BC contribuem para impedir uma queda maior da moeda. Dólar barato, por sua vez, encarece as exportações brasileiras e torna as compras feitas no exterior mais baratas. Economistas, no entanto, lembram que, cada vez que o governo compra divisas, paga em real – e, com isso, aumenta a dívida interna. Ao mesmo tempo, também tem de pagar mais juros, uma vez que as taxas oferecidas no mercado interno são mais altas do que no exterior. É o chamado "custo de carregamento" das reservas. Fundo – O Conselho Deliberativo do Fundo Soberano do Brasil (FSB) decidiu autorizar que o Fundo possa adquirir moeda estrangeira. Em nota divulgada ontem, o Ministério da Fazenda informou que não há limite para as operações com divisas internacionais. As aplicações do FSB não terão impacto sobre o orçamento porque não se constituem despesa pública. Com a decisão, o gestor do FSB fica autorizado a adquirir moeda estrangeira a partir de agora. (Com AE)

Presidente do BC descartou a possibilidade de uma crise em razão da sobrevalorização do real Nicholas Kamm/AFP

Autoridade monetária comprou US$ 4,82 bilhões nos últimos dias

Dólar fraco preocupa governos

O

enfraquecimento do dólar, provocado pelas incertezas com a recuperação da economia dos EUA, vem levantando preocupações de governos de diversas partes do mundo com a excessiva valorização de suas moedas. Nesse contexto, paralelamente à massiva intervenção no câmbio feita pelo Japão na semana passada, outros países se movimentam para conter a apreciação de suas divisas. Ontem a porta-voz do Banco da Tailândia, Suchada Kirakul, afirmou que a instituição deve anunciar dentro de uma semana medidas para incentivar a saída de capital. As medidas propostas incluem ampliação do limite para investimento no exterior pelas companhias tailandesas e dos empréstimos concedidos às subsidiárias no exterior. Colômbia – No mesmo dia em que o governo japonês anunciou a intervenção, a Colômbia informou a retomada da compra de dólares no mercado de câmbio para conter a apreciação do peso. O banco central vai comprar pelo menos US$ 20 milhões diariamente em moeda norte-americana durante os próximos quatro meses. No começo deste mês, o presidente do Banco Central de Taiwan, Perng Fai-nan, pediu que os países asiáticos cooperem para limitar a especulação no câmbio. "Diante de uma disparada nos fluxos de capital, regulamentações prudentes que tenham como meta segmentos específicos da

Para Obama, China não fez o que podia para evitar alta do yuan.

economia podem ter um papel útil na redução da demanda por capital especulativo." Indonésia – Sinais de incômodo também surgiram na Indonésia, onde, na semana passada, o presidente do banco central, Darmin Nasution, negou que o país vá seguir os passos do Japão, com uma intervenção agressiva para limitar os ganhos da rúpia, mas vai agir para suavizar a volatilidade na moeda. A autoridade monetária do do Peru também já atuou no mercado de câmbio durante este ano. Na última quinta-feira, a instituição comprou US$ 10 milhões, a uma média de 2,788 sóis por dólar. O banco peruano tem comprado dólares regularmente desde 18 de junho, com o objetivo de diminuir a volatilidade no câmbio. Também a Suíça atuou várias vezes neste ano para conter a valorização do franco. Na semana passada, o Banco Nacional da Suíça tentou, segundo analistas, pressionar a moeda ao cortar sua previsão de crescimento para 2011 e alertou que a deflação pode voltar. No entanto, o fluxo de investimentos continua em favor do franco, e a moeda deve seguir em alta ante o dólar. Enfraquecimento – O dólar vem perdendo força na es-

teira da crise financeira, pressionado pelas incertezas com relação à recuperação econômica dos Estados Unidos. Desde o começo do ano, o dólar teve cerca de 6% de desvalorização diante do iene, enquanto o peso colombiano subiu 13% ante o dólar. Diante do dólar de Taiwan, a moeda norte-americana acumula 1% de baixa, ante a rúpia da Indonésia a queda é de mais de 4%. Em relação ao baht da Tailândia, o recuo é de cerca de 8% e, ante o franco suíço, de 2,8%. A moeda peruana já subiu neste ano 3,3% ante o dólar. China – O presidente dos EUA, Barack Obama, disse ontem que a China não fez o suficiente para permitir a apreciação de sua moeda, o yuan, a poucos dias de se reunir com o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, na Assembleia Geral da ONU. Obama afirmou que a moeda chinesa é um "problema real" e que os EUA pressionaram o país para deixar o yuan subir. "Eles disseram sim na teoria, mas na verdade não fizeram tudo o que era necessário ser feito", afirmou Obama. Os legisladores norte-americanos estão atentos ao câmbio chinês que, para muitos, está artificialmente subvalorizado, dando ao país uma vantagem comercial competitiva. (AE)


2 -.ECONOMIA

DIÁRIO DO COMÉRCIO

COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

e

3 De janeiro a agosto de 2010, o déficit da Previdência somou R$ 30,77 bilhões, uma leve redução de 1,3% ante os primeiros oito meses de 2009.

conomia

Projeção de alta do PIB é de 7,2% Governo refaz estimativa para a alta do Produto Interno Bruto para este ano no relatório do orçamento da União do quarto bimestre, enviado ao Congresso Nacional.

O

governo federal reestimou para 7,2% o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2010. A nova estimativa consta como parâmetro para o relatório de avaliação de despesas e receitas do orçamento da União do quarto bimestre, encaminhado ontem ao Congresso Nacional. O envio do relatório é uma determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). No último relatório, no terceiro bimestre, a elevação do PIB prevista era de 6,5%. A previsão do governo agora se aproxima um pouco mais da estimativa dos analistas do m e r c a d o f inanceiro. A bilhões de reais é a pesquisa Foprojeção de redução cus divulgada ontem pelo na arrecadação de tributos cobrados pela Banco Central (BC) apresenReceita Federal do ta uma projeção média de Brasil (RFB) expansão do PIB de 7,47% em 2010. A área econômica do governo vinha relutando em elevar as suas estimativas para crescimento do PIB para não alimentar a expectativa da necessidade de um aperto monetário mais forte por parte do Banco Central. No relatório, o governo reduziu de 5,2% para 5,1% a projeção do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 2010. Limite – Apesar do discurso de contenção de despesas, o governo federal vai ampliar em R$ 1,7 bilhão o limite para gastos no orçamento deste ano. O relatório bimestral de avaliação projeta essa ampliação de limite de empenho e

3,89

movimentação financeira neste montante. Essa é a segunda ampliação seguida de gastos do orçamento. No final do terceiro bimestre, o governo já havia ampliado os valores de limites em R$ 2,5 bilhões. No início deste ano, o governo fez um contingenciamento de R$ 21,8 bilhões e depois, no final do segundo bimestre, elaborou um contingenciamento de R$ 7,6 bilhões. De lá para cá, no entanto, o governo tem feito uma ampliação dos gastos. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, quando anunciou o aumento da correção dos benefícios da previdência para quem ganha acima do salário-mínimo, havia previsto a necessidade de corte de gastos para sustentar o reajuste, o que não aconteceu até agora. Previsão – O relatório de avaliação das receitas e despe-

6,5

5,1

era o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) previsto no relatório do terceiro bimestre encaminhado ao Congresso

por cento é a projeção do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no acumulado do ano. A previsão anterior era de alta de 5,2%.

sas do Orçamento do quarto bimestre mostra uma redução de R$ 3,89 bilhões na previsão de arrecadação de impostos e contribuições federais cobrados pela Receita Federal do Brasil (RFB), as chamadas "receitas administradas". Pelo no-

vo documento, a previsão de arrecadação com as receitas administradas para este ano recuou de R$ 525,835 bilhões para R$ 521,944 bilhões. Esse declínio, de acordo com informações do relatório, é consequência de uma expecta-

tiva menor, principalmente, com a arrecadação do Imposto de Renda (IR) de R$ 1,385 bilhão; da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) de R$ 451,5 milhões; do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de R$ 452,7 milhões e da Contribuição sobre Lucro Líquido (CSLL) em R$ 451,9 milhões. Com a expectativa de declínio da previsão de arrecadação do Imposto de Renda e do IPI, o governo reduziu em R$ 1,41 bilhão a projeção de transferências para os governos regionais. Pela nova projeção, as transferências estimadas são de R$ 135,44 bilhões, ante os R$ 136,85 bilhões no relatório anterior. A redução das projeções de receitas administradas foi compensada por uma maior estimativa de pagamento de dividendos. (AE)

Mercado também eleva projeção

P

ela terceira semana consecutiva, o mercado financeiro elevou a previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2010. Segundo a pesquisa Focus divulgada ontem pelo Banco Central (BC), a mediana das apostas para a expansão da economia neste ano avançou de 7,42% para 7,47%. Com o aumento, o número esperado se afasta ainda mais da previsão feita há um mês, quando estava em 7,1%. Para 2011, os analistas mantiveram os números e, conforme a pesquisa, a mediana das previsões para a alta do PIB no próximo ano seguiu em 4,5% pela 41ª semana consecutiva. Na mesma pesquisa, foi manti-

da pela sexta vez seguida a expectativa para a expansão da produção industrial de 2011 em 5%. Para 2010, a aposta de crescimento industrial teve leve ajuste e subiu de 11,34% para 11,37%. Há um mês, esse número estava em 11,49%. IPCA – Pela segunda semana, o mercado elevou a estimativa para o IPCA em 2011. O levantamento mostra que a mediana para o índice subiu de 4,9% para 4,95%, ante 4,86% de quatro semanas atrás. Para 2010, a trajetória foi idêntica e a previsão passou de 4,97% para 5,01%. Mesmo com a alta, o número esperado é menor que o registrado há um mês, quando estava em 5,1%. A pesquisa revelou que as

7,47 por cento é a projeção de crescimento da economia neste ano ante avanço de 7,42% na última pesquisa Focus com o mercado financeiro. estimativas para os IGPs em 2011 subiram na pesquisa. A mediana das previsões para o IGP-DI no próximo ano subiu de 5% para 5,01%, ante 5% de

um mês atrás. Para o IGP-M, a projeção avançou de 5% para 5,04%, na primeira alta após 19 semanas consecutivas de números estáveis. Para 2010, as previsões também subiram. Para o IGP-DI, a aposta avançou de 8,91% para 9,08%. Para o IGP-M, a previsão saltou de 8,79% para 9,05%. Câmbio – A pesquisa mostrou também que, pela terceira semana consecutiva, houve queda na previsão dos analistas para a taxa de câmbio no fim de 2011 e também 2010. A mediana das estimativas para o dólar no fim de dezembro do próximo ano recuou de R$ 1,81 para R$ 1,80. Para o fim de deste ano, a previsão declinou de R$ 1,77 para R$ 1,75. (AE)

Déficit da Previdência dobra

SECRETARIA DE COORDENAÇÃO DAS SUBPREFEITURAS SUBPREFEITURA DE M’BOI MIRIM

A

COORDENADORIA DE ADM. E FINANÇAS SPMB/COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Acha-se aberta na Subprefeitura de M’Boi Mirim, sito à Avenida Guarapiranga, nº 1.265 - Parque Alves de Lima - CEP 04902-903 - São Paulo - SP - sala de Licitações - 1º andar, para a seguinte licitação: Tomada de Preço nº: 13/SPMB/2010 - Processo nº 2010-0.165.848-1 Objeto: Contratação de empresa para reforma de área de prática esportiva na Avenida Irecê, s/n - Parque Europa - São Paulo. Encerramento: dia 07/10/2010 às 13h30min Abertura: dia 07/10/2010 às 14h00min O edital de licitação e seus anexos poderão ser obtidos gratuitamente por “download” na pág. http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br, ou na Sede desta Subprefeitura na Supervisão de Administração e Suprimentos, mediante o recolhimento através da DAMSP - Documento de Arrecadação do Município de São Paulo aos cofres públicos na importância de R$ 0,15 (quinze centavos) por folhas em conformidade com o Decreto Municipal nº 51.157/09, ou ainda mediante a entrega de (um) CD-Rom, no horário das 09h às 12h e das 13h às 16h, até 24 (vinte quatro) horas da data fixada para a abertura do presente certame. Todas as empresas interessadas em participar deste Certame deverão efetuar vistoria no local de execução dos serviços. A visita monitorada realizar-se-á obrigatoriamente 24 (vinte e quatro) horas antes da abertura da licitação, devendo ser agendada na Coordenadoria de Infra-Estrutura Urbana e Obras pelo telefone (11) 3396-8430/8431 das 09h às 17h.

Elza Fiuza/ABr

Carlos Gabas, Ministro da Previdência: o resultado de setembro também deverá ter um impacto negativo.

de adiantamento da primeira parcela do 13º salário, segundo o ministro da Previdência, Carlos Eduardo Gabas. O ministro acredita que se tratará de um montante menor em relação ao verificado em agosto. No mês passado, o adiantamento do pagamento do 13º salário representou R$ 1,85 bilhão na área urbana e R$ 881 milhões na rural. Além disso, agosto sofreu a incidência do adicional de R$ 898,4 milhões referentes a alta de 7,72% concedidos em junho pelo governo e que é retroativo a janeiro. Em outubro, a contabilidade da Previdência deve voltar ao "normal", mas em novembro estima-se nova pressão deficitária do pagamento aos aposentados e pensionistas urbanos em função da segunda parcela do 13º. Da mesma forma, o maior impacto deve ocorrer no penúltimo mês do ano com algum resquício aparecendo em dezembro. (AE)

Decisão do STF

O

déficit da Previdência Social pode voltar a aumentar neste ano se o governo optar por pagar de uma só vez os aposentados e pensionistas beneficiados por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) no início do mês, em relação ao aumento do teto dos pagamentos. Considerando-se o cenário atual, o rombo previsto pelo ministro da Previdência, Carlos Eduardo Gabas, ficaria entre R$ 45 e 46 bilhões em 2010. Caso o governo decida quitar as pendências antes do novo presidente da República tomar posse, o déficit deve subir para R$ 47 bilhões, estimativa de julho e que foi reduzida nos últimos meses em função do aumento da arrecadação.

No último dia 8, o STF concedeu a um aposentado o direito de aposentadoria por tempo de serviço proporcional em 1995, mas com a aplicação do teto de R$ 1,2 mil e não o limite vigente na época, de R$ 1.081,50. O Supremo estendeu a decisão para os casos verificados em 2003, quando uma nova emenda constitucional passou a determinar o teto em R$ 2,4 mil, e não mais de R$ 1,869 mil. Qualquer decisão do governo será anunciada apenas depois da publicação do acórdão do colegiado. Pelos cálculos da Previdência, 154 mil pessoas aposentadas terão direito a esse teto, ainda que o STF tenha julgado apenas um caso individual. (AE)

DC

Previdência Social registrou um déficit de R$ 5,41 bilhões em agosto, segundo o Ministério da Previdência Social. O valor é resultado de uma arrecadação líquida de R$ 17,33 bilhões e uma despesa com pagamentos de benefícios previdenciários de R$ 22,74 bilhões. Em julho deste ano, o saldo ficou negativo em R$ 2,56 bilhões. O déficit ficou estável em relação a agosto do ano passado e saltou 111% na comparação com julho. Os valores são corrigidos pelo INPC. O resultado do mês passado sofreu o impacto do pagamento de metade do 13º salário aos cidadãos que recebem até um salário-mínimo. A arrecadação desse benefício somente entra para a Previdência Social em dezembro. O impacto desse item representa, de acordo com técnicos da Previdência, cerca de R$ 1,8 bilhão. Além disso, há R$ 898,4 milhões referentes ao aumento de 7,72% concedido em junho pelo governo aos aposentados e que é retroativo ao mês de janeiro. Acumulado – De janeiro a agosto de 2010, o déficit da Previdência somou R$ 30,77 bilhões, o que significa uma leve redução de 1,3% ante os primeiros oito meses de 2009, quando o saldo ficou negativo em R$ 31,18 bilhões. A arrecadação cresceu 11% de janeiro até o mês passado em relação a igual período de 2009, quando somou R$ 116,62 bilhões, e o pagamento de benefícios previdenciários registrou avanço de 8,4% nesses meses. De janeiro a agosto de 2009, essas despesas foram de R$ 147,81 bilhões. Perspectivas – O resultado da Previdência de setembro também deverá ter um impacto negativo do restante a pagar

os de

19 ane Conforto! te

in Requ

Visite nosso site e verifique nossas acomodações.

www.asturiasmotel.com.br

Fone: 11 3816-6689

asturias@asturiasmotel.com.br Avenida Nações Unidas, 7.715 - Pinheiros - São Paulo/SP


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4

e

terça-feira, 21 de setembro de 2010

A maior quantidade de papéis da Petrobras oferecida ao mercado mostrou que a demanda na etapa prioritária foi boa.

conomia

Divulgação

No Brasil, além da megaoperação no segmento de telefonia, figuram na lista a união das aéreas TAM e LanChile: US$ 5,5 bilhões.

Brasil, o vice em aquisições e fusões. País só ficou atrás da China em operações com esse perfil, segundo o ranking elaborado e divulgado pela consultoria britânica Dealogic. ram a se recuperar neste ano, alcançando US$ 578 bilhões. Desse total, os quatro Brics – China, Brasil, Índia e Rússia, nessa ordem – respondem por m a i s d a m e t a d e : c e rc a d e US$ 311 bilhões. Para analistas, os números mostram o dinamismo e a atratividade dos emergentes, e dos

Bric em particular, em comparação com os países ricos fortemente afetados pela crise. Em quinto lugar entre os países mais procurados e pouco atrás da Rússia aparece o México, no qual as fusões e aquisições tendo como alvo empresas nacionais chegaram ao montante de US$ 43 bilhões.

Como o Brasil, o México tem três operações entre as dez mais volumosas do período, incluindo a maior delas que foi a compra da Carso Global Telecom pela América Movil por US$ 24 bilhões, em janeiro. Mas, em número de operações, os mexicanos ficam atrás: 117 no total. (BBC Brasil)

Não-financeiras ainda mais rentáveis 12,6% para as companhias não-financeiras. A empresa também fez o cálculo da rentabilidade do segmento bancário, que em junho de 2010 alcançou 15,2%. O pico histórico foi atingido em 2006, quando foi apurada uma rentabilidade média de 17,7%. No fim de 1995, a consultoria havia estimado patamar de 10,7%. Metodologia – Vale destacar que a amostra do estudo sobre rentabilidade abrangeu somente as companhias de capital aberto e os balanços que já foram entregues à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Para calcular a rentabilidade dessas empresas, foi considerado

Lote maior eleva procura por ações da Petrobras

A

oferta da Petrobras está sendo bem demandada pelos investidores institucionais e pelos de varejo que têm até amanhã para lançar pedidos de reserva. O fato de a empresa petrolífera ter ampliado o lote adicional de ações após o período de preferência dos atuais acionistas alimentou o apetite dos demais investidores. Segundo fontes, a maior quantidade de papéis ofereci-

da ao mercado mostrou que a demanda na etapa prioritária foi boa e, dependendo da quantidade de ações pretendida, os investidores poderão ter de reservar um lote maior para não levar menos no rateio. N a v é s p e r a d o e n c e r r amento da reserva prioritária, o que se via no mercado era uma forte pressão vendedora, principalmente de fundos, com intuito de puxar a cotação à vista para baixo.

Reginaldo Imóveis CRECI: 17.407-J

Compra - Vende - Aluga - Administra Fones: 11 2216-9680 / 2916-4002 Avenida Sapopemba, 3.320 Vila Diva - CEP: 03345-000

o conceito do ROE (rentabilidade sobre o patrimônio): lucro dividido pelo patrimônio médio

O exercício de opções sobre ações movimentou R$ 3,439 bilhões, de acordo com dados preliminares da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa). O volume foi ligeiramente inferior ao exercício anterior, que movimentou R$ 3,697 bilhões. Na sexta-feira, a estatal surp re e n d e u a o p u b l i c a r u m anúncio aumentando a oferta no lote adicional de 10% para 20%. Segundo fontes, a decisão se deu em razão da resposta dos atuais acionistas no período de preferência, da demanda de um fundo soberano estrangeiro e da queda dos papéis da empresa na bolsa.

(patrimônio inicial de um período mais patrimônio final, dividido por dois). (Folhapress)

A quantidade inicial da oferta global de ações da estatal é de 2.174.073 900 ações ordinárias adicionais (ON) e 1.585.867.998 preferenciais (PN). Segundo a cotação de fechamento das ações na sextafeira, R$ 30,19 (ON) e R$ 26,44 (PN), a operação somaria R$ 107,56 bilhões, sem os lotes extras. Com eles, subiria para cerca de R$ 134 bilhões. O preço da ação da Petrobras na oferta será determinado com base nas cotações de fechamento dos papéis na bolsa no pregão de quinta-feira, e nos pedidos feitos durante o processo de coleta de intenções de investimento.(AE)

MABE ASSESSORIA EMPRESARIAL CONTÁBIL - FISCAL - TRABALHISTA

SERVIÇOS PRESTADOS NA CONSTITUIÇÃO E ALTERAÇÕES CONTRATUAIS SOCIEDADE LTDA. - SOCIEDADE ANÔNIMA - SOCIEDADE EMPRESARIAL

SOLICITAMOS A EMISSÃO DE CERTIDÕES JUNTO AOS ÓRGÃOS PÚBLICOS Cartórios - Junta Comercial - Receita Federal - PMSP - Fórum - Cetesb Consulte nossos serviços, teremos o maior prazer em servi-lo. Facilitamos o pagamento.

Legalizamos seu Cadam - Alvará de funcionamento junto à PMSP

Av. Mariana Caligiuri Ronchett, 474 - Jardim Peri Fone: (11) 2258-7219 - 8557-0696

DC

P

esquisa realizada pela consultoria Economatica e divulgada ontem apontou que a rentabilidade das empresas não-financeiras do País atingiu o maior nível desde 1995, considerando os resultados que foram divulgados até o primeiro semestre de 2010. Segundo a Economatica, a rentabilidade média das empresas atingiu 13% no mês de junho. No fim de 1995, ano que a consultoria iniciou a série histórica, foi de 2,7%. Antes dessa marca, o maior "pico" havia sido apurado em 2007 (ano anterior à crise financeira mundial), quando a consultoria calculou uma rentabilidade média de

Laura Leavell/SXC

375

bou do pico de US$ 1,85 trilhão atingido em 2007 para US$ 556 bilhões neste ano. Já os países emergentes reagiram melhor aos efeitos da crise. As fusões e aquisições tendo como alvo companhias dessas economias chegaram a US$ 913 bilhões em 2007, caíram nos anos seguintes e volta-

DC

O

volume de fusões e ração no segmento de telefoaquisições tendo nia, figuram na lista das maiocomo alvo empre- res operações a união da TAM sas brasileiras nes- e da LanChile anunciada em te ano foi o segundo maior en- agosto (US$ 5,5 bilhões) e a tre os mercados emergentes – joint venture entre a Cosan e a atrás apenas da China–, segun- anglo-holandesa Shell em fedo um levantamento da con- vereiro (US$ 5,4 bilhões). sultoria britânica Dealogic. Há quatro anos, o número de Até setembro, a empresa re- fusões e aquisições tendo cogistrou 375 mo alvo comoperações que panhias de resultaram na países emertroca de mãos gentes vêm de ativos de superando o empresas branumero de sileiras, alcanoperações sefoi o número de çando cerca de melhantes operações que U S $ 7 6 b ique miram lhões. A comempresas de resultaram na troca pra de parte da países eurode ativos de Brasilcel, conpeus. No entroladora da tanto, pela empresas Vivo, pela esprimeira vez, brasileiras até panhola Teletendência sesetembro fônica por melhante foi U S $ 9 , 6 b iregistrada em lhões em maio termos de volidera a lista. lumes alcançados nesse tipo Esse volume só foi maior na de operação. China, país no qual foram reNo período de janeiro a segistradas 2.689 operações, su- tembro, o volume de fusões e perando US$ 134 bilhões. aquisições de companhias reNo Brasil, além da megaope- gistrado pelas europeias desa-


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

e

5 Há indústrias brasileiras que estudam produzir no Paraguai e exportar para cá. Paulo Pedrosa, presidente-executivo da Abrace

conomia

CVM divulga ranking de reclamações

Superávit acumulado é menor Saldo entre exportações e importações desde o início do ano atingiu US$ 12,5 bilhões, 41,1% a menos do que o registrado em 2009.

O

s serviços de instituições que integram o sistema de distribuição de valores mobiliários foram o principal motivo (35,73%) de queixas prestadas no primeiro semestre à Comissão d e Va l o re s M o b i l i á r i o s (CVM), segundo boletim inédito divulgado ontem. As reclamações abrangem problemas decorrentes do funcionamento de sistemas de homebroker e falhas na execução de ordens, havendo casos em que se aponta a realização de operações sem o conhecimento do investidor. As reclamações de fundos de investimento responderam por 15,17% do total. O boletim lista a TOV Corretora em primeiro lugar no ranking de instituições com maior número de reclamações que geraram processos (36 casos), seguida de Banco do Brasil (33), Bradesco (29) e Itaú Unibanco (19). (AE)

Laticínio Nilza pode entrar em falência

A

Indústria de Alimentos Nilza, que já foi uma das maiores empresas de laticínios do País, tem um mês para evitar a falência. Sem produzir desde abril e com as unidades de Ribeirão Preto (SP) e Itamonte (MG) fechadas, a Nilza não tem receita para iniciar o pagamento de grandes credores do plano de recuperação judicial, previsto para 21 de outubro. "Se não houver o cumprimento do plano, automaticamente a lei diz que o juiz deve decretar falência; há expectativa de que algum investidor capitalize a Nilza para evitar a falência, ou para dar o cumprimento ao plano", afirmou o juiz Héber Mendes Batista, da 4ª Vara Cível de Ribeirão Preto . Pelo plano, a empresa se comprometeu a iniciar a maior parte do pagamento da dívida de R$ 340,8 milhões daqui a um mês. (AE)

Edson Silva/Folhapress

A

pesar de a balança comercial brasileira ter registrado superávit na terceira semana de setembro, o total acumulado de 2010 é inferior ao computado em igual período do ano passado. De acordo com dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o saldo na terceira semana deste mês (entre os dias 13 e 19) foi de US$ 525 milhões. As exportações somaram US$ 4,944 bilhões, enquanto as importações chegaram a US$ 4,419 bilhões. No acumulado do mês até a terceira semana, o saldo ficou positivo em US$ 822 milhões. No ano, a balança acumula superávit de US$ 12,506 bilhões. De acordo com o ministério, o saldo é 41,1% inferior à cifra de US$ 21,234 bilhões registrada em igual período do ano passado. No entanto, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) atingiu US$ 260,982 bilhões, superando em 35,8% o total apurado em igual período de 2009. Até a terceira semana de setembro, as exportações totalizaram US$ 136,744 bilhões, com média diária de US$ 763,9 milhões, equivalente a um crescimento de 28,2% ante a média de US$ 596 milhões re-

O

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE FRANCA Escola de Educação Especial “João Maria Vianney” Homologação e Adjudicação - Processo nº 01/2010 - Pregão Presencial nº 01/2010 - Aquisição de material de consumo. O Sr. Pregoeiro torna público que ficam Homologadas e Adjudicadas as propostas das empresas Rodrigo Garcia Caceres Barion EPP, itens 1, 2, 6,7; Peg Lev Secos e Molhados Ltda., itens 12, 15, 18, 19, 21, 22, 25, 26, 27, 29, 30; Papelaria Mendonça de Franca Ltda. EPP, itens 3, 4, 5, 8, 9, 10; Redeclean Produtos de Higiene e Limpeza Ltda. EPP, itens 11, 13, 14, 16, 17, 20, 23, 24, 28. Franca, 17 de setembro de 2010. Gabriel Melo Rinaldi - Pregoeiro.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 089/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 7143/5900/2010. OBJETO: Carne de Frango em pedaços ao molho. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/ SP, com início previsto às 10:00h do dia 30 de setembro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 090/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 6618/5900/2010. OBJETO: Mistura para o preparo de manjar de coco. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 14:30h do dia 30 de setembro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 091/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 7528/5900/2010. OBJETO: Pó para preparo de refresco sabor maracujá. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 10:00h do dia 01 de outubro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 092/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 7530/5900/2010. OBJETO: Pó para preparo de refresco sabor acerola. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 14:30h do dia 01 de outubro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 093/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 7531/5900/2010. OBJETO: Pó para preparo de refresco sabor limão. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 10:00h do dia 04 de outubro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 094/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 7532/5900/2010. OBJETO: Pó para preparo de refresco sabor laranja. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar na Rua Treze de Maio, 1413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 14:30h do dia 04 de outubro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 095/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 6613/5900/2010. OBJETO: Biscoito doce tipo maria. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 10:00h do dia 05 de outubro de 2010. PREGÃO (presencial), para Registro de Preço DSE nº 096/10 RP. Tipo: menor preço. PROCESSO DSE 6615/5900/2010. OBJETO: Biscoito doce com recheio sabor chocolate. A Sessão Pública do Pregão será realizada no Departamento de Suprimento Escolar, na Rua Treze de Maio, 1.413 – Bela Vista - São Paulo/SP, com início previsto às 14:30h do dia 05 de outubro de 2010. Edital completo à disposição dos interessados, via Internet, pelo Site www.e-negociospublicos.com.br. INFORMAÇÕES: fones: (11) 3866-1615/1616, de 2ª a 6ª feira, no horário das 8h às 17h.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE SUPRIMENTO ESCOLAR

Requerente: MG Comércio de Sucatas em Geral Ltda. - Requerido: Alumiproft Indústria e Comércio de Alumínio Ltda. - Rua São Felipe, 589 - 2ª Vara de Falências Requerente: Glauciane Morais Ribeiro Aquaroli - Requerido: Maria de Oliveira Tegazzini Buffet-ME - Av. Miguel Conejo, 1.254 - 2ª Vara de Falências

Os embarques de açúcar em bruto se destacaram nas vendas registradas na terceira semana de setembro

gistrada em igual período de 2009. Neste ano, as importações já chegam a US$ 124,238 bilhões, com média diária de US$ 694,1 milhões, valor 45,4% superior à média de US$ 477,4 milhões registrada em igual período do ano passado. Média diária – As exportações de US$ 4,944 bilhões na terceira semana de setembro, com média diária de US$ 988,8 milhões, foram 21,3% superiores à média das duas semanas anteriores do mês. De acordo com o MDIC, houve aumento

s encargos que pesam sobre a tarifa industrial de energia podem fazer com que o Brasil perca para o Paraguai investimentos no setor de alumínio. Na análise que está sendo feita por alguns industriais, pesa a favor do país vizinho justamente a energia barata e abundante da metade de Itaipu a que eles têm direito – além do fato de ser livre dos encargos e tributos que encarecem os mesmos megawatts do lado brasileiro.

Conquista de Mairiporã - Comércio Varejista de Combustíveis Ltda, torna público que recebeu da Cetesb a Licença Prévia 15001813 e requereu a Licença de Instalação para ativ. de com. de prod. deriv. de petróleo, sito à R. Boa Ventura Pinto Silva, 77 - Centro - Mairiporã - SP.

Conforme informação da Distribuição Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, foram ajuizados no dia 20 de setembro de 2010, na Comarca da Capital, os seguintes pedidos de falência, recuperação extrajudicial e recuperação judicial:

A

nessa comparação de 45,8% nas vendas de produtos intermediários, principalmente de ferro e aço, ferro-ligas, açúcar em bruto, celulose e ouro semimanufaturado. As vendas de bens básicos aumentaram 30,6%, com destaque para minério de ferro, soja em grão, farelo de soja, café em bruto e fumo em folhas. Já os embarques de manufaturados cresceram apenas 4,9%, por conta de açúcar refinado, automóveis e peças, e máquinas para terraplenagem.

Pelo lado das importações, que somaram US$ 4,419 bilhões na terceira semana de setembro, houve crescimento de 14,4% em relação à média diária das duas semanas anteriores, motivado pelo aumento dos gastos com equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, automóveis e peças, siderúrgicos e químicos orgânicos e inorgânicos. No acumulado do mês, a média diária de importações já supera em 37% o desempenho de setembro de 2009. (AE)

Organização Mundial do Comércio (OMC) elevou ontem sua projeção de crescimento do comércio mundial em 2010 – passando de 10% para 13,5%. Essa estimativa reflete que deverá haver uma recuperação maior do que a prevista após a queda recorde de 12,2% no ano passado, explicou a entidade. Para o diretor-geral da instituição, Pascal Lamy, a elevação foi positiva, e o crescimento do comércio mundial "contribuirá para superar os efeitos da recessão e criar empregos". Segundo a OMC, as exportações de mercadorias dos países industrializados aumentarão 11,5% em volume (em 2009, houve queda de 15,3%). Já nos emergentes e nas ex-repúblicas soviéticas, a expansão será de 16,5% (no ano passado foi registrada baixa de 7,8%). O crescimento anualizado será o maior desde 1950. Em 2009, as exportações de mercadorias retrocederam 12,2% – a pior queda desde a Segunda Guerra Mundial. Apesar das boas previsões, a OMC espera também que o crescimento seja menor no último semestre do ano com relação aos primeiros seis meses de 2010. (Agências)

Paraguai pode levar empresas

Trevo do Pêssego Comércio e Serviços de Combustíveis e Lubrificantes Ltda, torna público que requereu da Cetesb a Renovação da Licença de Operação para ativ. de com. de prod. deriv. de petróleo, sito à Av. Ragueb Chohfi, 4285 - Jd. Iguatemi - São Paulo - SP.

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL

OMC prevê retomada

SISTRAN INFORMÁTICA LTDA. CNPJ/MF nº 59.941.393/0001-80 Edital de Convocação para Reunião de Sócios - Ficam convocados, os senhores quotistas, dentro dos prazos estipulados em lei, para a Reunião de Sócios a realizar-se às 10h do dia 30 de setembro de 2010, na sede da Sistran Informática Ltda., localizada na Alameda Araguaia nº 762 - Loja 15-Superior, Condomínio Flamingo Mall, Alphaville, na cidade de Barueri, Estado de São Paulo, para deliberar sobre a seguinte pauta: (i) aprovação da remuneração do Administrador; (ii) reporte da administração acerca da situação da Sistran Informática Ltda. após a mudança de Administrador; (iii) reporte do status do levantamento do balanço especial, com data-base de 16/8/2010; (iv) ratificação da contratação de Auditor Independente; (v) contratação de Controller; (vi) ratificação da agenda, do escopo de trabalho e das atribuições do Grupo de Trabalho para a discussão e equalização dos negócios de Sistran Informática Ltda. e Sistran Consultores S.A.; e (vii) ratificação do pedido de desistência da representação na Ordem dos Advogados do Brasil movida pela Sistran Informática Ltda. Barueri/SP, 20 de setembro de 2010. Áureo Sandoval Crespo - Administrador.

Publicidade - 11 3244-3175 Fax: 11 3244-3894

"Há indústrias brasileiras que estão estudando ir para o Paraguai para produzir lá e exportar para o Brasil", disse o presidente-executivo da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa. Segundo ele, o setor de alumínio, que depende de grande quantidade de energia para operar, está entre os que estudam a possibilidade de investir no Paraguai para se beneficiar do preço da energia de Itai-

pu. "O setor de alumínio é pressionado pela competitividade", disse. Custo – A energia elétrica representa cerca de 35% do custo de produção do alumínio. Em um cenário em que, segundo a Abrace, a carga tributária sobre a tarifa de energia elétrica chega a 51,6%, a competitividade do setor fica ameaçada. "A tarifa industrial do Brasil é a terceira maior do mundo, perdendo apenas para as da China e Alemanha", disse o coordenador da Comis-

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Centro de Suprimento e Manutenção de Material de Telecomunicações - CSM/MTel Encontra-se aberto no CENTRO DE SUPRIMENTO E MANUTENÇÃO DE MATERIAL DE TELECOMUNICAÇÕES - CSM/MTEL, o PREGÃO ELETRÔNICO nº CSMMTEL-005/163/10, do tipo MENOR PREÇO, para a aquisição de 122 (cento e vinte e dois) kits de sonorização, conforme configurações descritas no Projeto Básico nº CSMMTEL-006/30/10, constante do anexo I deste Edital. A sessão será realizada em 04/10/2010, às 09h30min., no site www.bec.sp.gov.br. Informação pelo fone 0xx11-2997.7097 - R.1265 e no sítio www.e-negociospublicos.com.br.

BANCO VOTORANTIM S.A. CNPJ/MF nº 59.588.111/0001-03 - NIRE 35.300.525.353 ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA, REALIZADA EM 12 DE AGOSTO DE 2010 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL - Dia 12 de agosto de 2010, às 09:00 horas, na sede social, localizada na Capital do Estado de São Paulo, na Avenida das Nações Unidas, 14.171, Torre A, 18º andar. 2. PRESENÇA – Totalidade dos Diretores. 3. MESA DIRIGENTE - Wilson Masao Kuzuhara, Presidente; Milton Roberto Pereira, Secretário. 4. DELIBERAÇÃO – Os Diretores reviram, discutiram e concordaram expressamente com o Relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis referentes ao semestre encerrado em 30 de junho de 2010, assim como com as opiniões expressas no correspondente Parecer dos Auditores Independentes. 5. OBSERVAÇÕES FINAIS - a) O Sr. Presidente franqueou o uso da palavra, não havendo, todavia, nenhuma manifestação; b) Os trabalhos foram suspensos para a lavratura da presente ata, que tendo sido lida e achada conforme, vai assinada pelo Presidente, Secretário e demais presentes. (aa) Wilson Masao Kuzuhara, Presidente; Milton Roberto Pereira, Secretário; Wilson Masao Kuzuhara, Milton Roberto Pereira, Walter Guilherme Piacsek Junior, Vivaldo Monteiro Costa da Silva, José Manoel Lobato Barletta, Pedro Paulo Mollo Neto, Mario Antonio Thomazi, Celso Marques de Oliveira, Silvio Alfredo Frugoli, Marcelo Parente Vives, Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub, Laércio Goulart Paiva Junior e Carlos Montone. A presente transcrição é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. São Paulo, 12 de agosto de 2010. MILTON ROBERTO PEREIRA - Secretário. Arquivo na JUCESP em 24.08.10, sob nº 308.590/10-7.Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

BV LEASING – ARRENDAMENTO MERCANTIL S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº 01.858.774/0001-10 - NIRE Nº 35.300.150.082 ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA, REALIZADA EM 12 DE AGOSTO DE 2010 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL - Dia 12 de agosto de 2010, às 09:30 horas, na sede social, na Cidade de Barueri, Estado de São Paulo, na Alameda Rio Negro, n° 1.105, 3° andar do Edifício Alpha Trade, Conjuntos 31 a 34, Sala A. 2. PRESENÇA – Totalidade dos Diretores. 3. MESA DIRIGENTE – Wilson Masao Kuzuhara, Presidente; Marcelo Parente Vives, Secretário. 4. DELIBERAÇÃO – Os Diretores reviram, discutiram e concordaram expressamente com o Relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis referentes ao semestre encerrado em 30 de junho de 2010, assim como com as opiniões expressas no correspondente Parecer dos Auditores Independentes, nos termos do artigo 25, parágrafo primeiro, incisos V e VI da Instrução CVM nº 480/09. 5. OBSERVAÇÕES FINAIS - a) O Sr. Presidente franqueou o uso da palavra, não havendo, todavia, nenhuma manifestação; b) Os trabalhos foram suspensos para a lavratura da presente ata, que tendo sido lida e achada conforme, vai assinada pelo Presidente, Secretário e demais presentes. (aa) Wilson Masao Kuzuhara, Presidente; Marcelo Parente Vives, Secretário; José Manoel Lobato Barletta, Paulo Ribeiro de Mendonça, Luis Henrique Campana Rodrigues, Celso Marques de Oliveira, Marcelo Parente Vives, Mario Antonio Thomazi, Pedro Paulo Mollo Neto e Silvio Alfredo Frugoli, Diretores. A presente cópia é transcrição fiel da ata lavrada no livro próprio. São Paulo, 12 de agosto de 2010. MARCELO PARENTE VIVES - Secretário. Arquivado na JUCESP em 26.08.10, sob nº 310.011/10-3. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

BANCO ITAÚ BBA S.A. CNPJ 17.298.092/0001-30 NIRE 35300318951 ATA SUM ÁRIA D A REUNIÃ OD OC ONSELHO DE ADMINISTR AÇ ÃO DE 20 DE A GOST O DE 2010 AGOST GOSTO SUMÁRIA DA REUNIÃO DO CONSELHO ADMINISTRA LOC AL E HOR A: Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.400, 3º andar (parte), em São Paulo (SP), às 11:00 OCAL HORA: AÇ ÃO : horas. PRESIDÊNCIA: Roberto Egydio Setubal. QUORUM: Maioria absoluta. CONVOC ONVOCA AD AS POR AÇÕES TOM Conforme o Item 5.5 do Artigo 5º do Estatuto Social. DELIBER DELIBERA OMAD ADAS UNANIMID ADE: 1. Promover a Diretor Executivo o atual Diretor FERNANDO FONTES IUNES, UNANIMIDADE: brasileiro, casado, engenheiro, RG-SSP/SP 5.217.649, CPF 077.518.888-30, domiciliado em São Paulo (SP), na Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.400, 4º andar, para o mandato que se estenderá até a posse dos eleitos na reunião do Conselho de Administração que suceder a Assembleia Geral Ordinária de 2011. 2. Registrar que a Diretoria da Sociedade passa a se compor de 49 (quarenta e nove) membros, sendo o Diretor Presidente, 4 (quatro) Diretores Vice-Presidentes, 7 (sete) A MENT O: Diretores Executivos e 37 (trinta e sete) Diretores sem designação específica. ENCERR ENCERRA MENTO Nada mais havendo a tratar e ninguém desejando manifestar-se, encerraram-se os trabalhos, lavrando-se esta ata que, lida e aprovada, foi por todos assinada. São Paulo (SP), 20 de agosto de 2010. (aa) Roberto Egydio Setubal - Presidente; Fernão Carlos Botelho Bracher e Pedro Moreira Salles - Vice-Presidentes, Alfredo Egydio Setubal, Antonio Carlos Barbosa de Oliveira, Candido Botelho Bracher, Eduardo Mazzilli de Vassimon e Sérgio Ribeiro da Costa Werlang - Conselheiros. A presente é cópia fiel da original lavrada em livro próprio. Secretaria da Fazenda - Junta Comercial do Estado de São Paulo - Certifico o registro sob nº 332.382/10-2, em 15.09.2010 (a) Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

são de Energia da Associação Brasileira do Alumínio (Abal), Eduardo Spalding. O executivo da Abal confirmou que, por conta do elevado preço da energia no Brasil, alguns investidores começaram a analisar a possibilidade de instalar novas fábricas de alumínio fora do Brasil, em países como Trinidad e Tobago e o Paraguai. A canadense Rio Tinto Alcan já anunciou que negocia com a estatal de energia paraguaia Ande a instalação de uma unidade no país. (AE)

51,6 por cento é a carga tributária sobre a tarifa de energia elétrica, segundo levantamento feito pela Abrace.

COMUNICADO DE EXTRAVIO A empresa SEGPORT SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME, situada na Rua Giuseppe Tartini, n° 878 - Jd. São Bernardo/ São Paulo (SP), CEP: 04844-300, CNPJ nº 10.172.824/0001-00, CCM: 3.783.008-2, comunica o Extravio do talão de NFS série “A” de ordem n° 1, do número 001 ao 050, de AIDF 4935.

BANCO VOTORANTIM S.A.

CNPJ/MF Nº 59.588.111/0001-03 - NIRE 35.300.525.353 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, REALIZADA EM 30 DE ABRIL DE 2010 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL – Dia 30 de abril de 2010, às 10:00 horas, na sede social da Companhia, localizada na Capital do Estado de São Paulo, na Av. das Nações Unidas, nº 14.171, Torre A, 18º andar. 2. CONVOCAÇÃO - Convocações publicadas nos jornais “Diário Oficial do Estado de São Paulo”, nos dias 21/04/2010, 23/04/2010 e 24/04/2010, e no “Diário do Comércio”, nos dias 22/04/2010, 23/04/2010 e 26/04/2010. 3. PRESENÇA - Acionistas representando a totalidade das ações com direito a voto, conforme assinaturas lançadas no livro “Presença de Acionistas”, bem como o Presidente e o Vice-Presidente do Conselho Fiscal, Srs. João Batista Donizete de Souza e Pedro Carlos de Mello, respectivamente. 4. MESA DIRIGENTE – Aldemir Bendine, Presidente; José Ermírio de Moraes Neto, Secretário. 5. DELIBERAÇÕES: Por unanimidade dos presentes, foi decidido ratificar a deliberação da Assembléia Geral Extraordinária realizada em 11/02/2010, para aprovar o aumento do capital social do Banco Votorantim Securities Inc., de US$ 5.000.000,00 (cinco milhões de dólares norte-americanos) para US$ 12.000.000,00 (doze milhões de dólares norte-americanos), mediante a emissão de 7.000.000 (sete milhões) de ações, no valor de US$ 1,00 (hum dólar norteamericano) cada, a serem integralizadas no prazo de 5 (cinco) anos a contar de 11/02/2010. 6. OBSERVAÇÕES FINAIS - a) O Sr. Presidente franqueou o uso da palavra, não havendo, todavia, nenhuma manifestação. b) Os trabalhos foram suspensos para a lavratura da presente ata, que tendo sido lida e achada conforme, vai assinada pelo Presidente, Secretário e demais acionistas presentes. (aa) Aldemir Bendine, Presidente; José Ermírio de Moraes Neto, Secretário; p. Votorantim Finanças S.A., José Ermírio de Moraes Neto e Marcus Olyntho de Camargo Arruda; p. Banco do Brasil S.A., Paulo Rogério Caffarelli; José Ermírio de Moraes Neto; Marcus Olyntho de Camargo Arruda; Wilson Masao Kuzuhara, Aldemir Bendine, Paulo Rogério Caffarelli e Ivan de Souza Monteiro. A presente transcrição é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. São Paulo, 30 de abril de 2010. JOSÉ ERMÍRIO DE MORAES NETO - Secretário. Arquivo na JUCESP em 30.08.10, sob nº 311.689/10-3. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

VOTORANTIM METAIS NÍQUEL S.A. CNPJ/MF Nº 18.499.616/0004-67 - NIRE 35300340477 ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 01 DE SETEMBRO DE 2010 1. DATA, HORÁRIO E LOCAL - Dia 01 de setembro de 2010, às 11:00 horas, na sede social da Companhia, localizada na Avenida Dr. José Artur Nova, nº 1.309, São Miguel Paulista, São Paulo, SP, CEP: 08090-000. 2. CONVOCAÇÃO - Dispensada em virtude da presença da totalidade dos acionistas. 3. PRESENÇA - Acionistas representando a totalidade do capital social, conforme assinaturas lançadas no livro “Presença de Acionistas”. 4. MESA DIRIGENTE – João Bosco Silva, Presidente e Paulo Prignolato, Secretário. 5. DELIBERAÇÕES - a) Foi aprovado o pedido de renúncia do Diretor, Paulo Oliveira Motta Júnior, brasileiro, casado, engenheiro metalúrgico, portador da cédula de identidade RG nº 8.820.963 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 164.613.148-73, a quem a Companhia e a Diretoria agradecem pela inestimável contribuição prestada e conseqüentemente eleito para referido cargo de Diretor, Cloves Otávio Nunes de Carvalho, brasileiro, casado, engenheiro metalúrgico, portador da cédula de identidade RG nº 05428582-82 SSP/BA, inscrito no CPF/MF sob o nº 572.500.906-82, para o período de 01.09.2010 à 31.05.2011; b) Dessa forma, fica a Diretoria da Companhia constituída a partir da presente data até 31.05.2011, como segue: João Bosco Silva, brasileiro, casado, engenheiro, portador da cédula de identidade RG nº 50.667.6675 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 044.001.436-00, Diretor Presidente, Valdecir Aparecido Botassini, brasileiro, casado, engenheiro mecânico, portador da cédula de identidade RG nº 12.165.212-9 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 077.067.558-19, Diretor do Negócio Níquel, Paulo Prignolato, brasileiro, casado, engenheiro metalúrgico, portador da cédula de identidade RG nº 13.525.536 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 085.379.378-60, Diretor Financeiro e Cloves Otávio Nunes de Carvalho, brasileiro, casado, engenheiro metalúrgico, portador da cédula de identidade RG nº 05428582-82 SSP/BA, inscrito no CPF/MF sob o nº 572.500.906-82, Diretor; c) Os diretores declaram, sob as penas da lei, que não estão impedidos de exercer a administração da sociedade, por lei especial ou em virtude de condenação criminal ou por se encontrarem sob os efeitos dela, a pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos ou por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra normas de defesa da concorrência, contra as relações de consumo, fé pública ou a propriedade. 6. OBSERVAÇÕES FINAIS - a) Em todas as deliberações deixaram de votar os legalmente impedidos; b) O Sr. Presidente franqueou o uso da palavra, não havendo, todavia, nenhuma manifestação; c) Os trabalhos foram suspensos para a lavratura da presente ata, que tendo sido lida e achada conforme, vai assinada pelo Presidente, Secretário e demais acionistas presentes. São Paulo, 01 de setembro de 2010. (a.a.) João Bosco Silva, Presidente e Paulo Prignolato, Secretário; p. Votorantim Industrial S.A. atual denominação de Votorantim Investimentos Industriais S.A., Alexandre Silva D’Ambrósio e João Carvalho de Miranda; p. Votorantim Metais Ltda., João Bosco Silva e Paulo Prignolato; p. Companhia Nitro Química Brasileira, Mário Bavaresco Júnior e Fabio Filippos. SECRETARIA DA FAZENDA – JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO – CERTIDÃO – Certifico o Registro sob o nº 323.034/100 em 08.09.2010 (a) Kátia Regina Bueno de Godoy, Secretária Geral.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Esse tipo de olhar para mídias alternativas tem aumentado Carlos Merigo, do Brainstorm#9

nformática

Blogosfera lucrativa

ACESSÓRIOS

Digistar, empresa especializada em sistemas de telefonia, colocou no mercado um novo modelo de telefone IP: o KT 200B. Com protocolo SIP e configuração via web, o equipamento possui viva-voz e registro de histórico de ligações. Compatível com redes Wan e Lan, o aparelho tem preço sugerido de R$ 320. Vendas e informações de outros produtos da Digistar pelo tel. (11) 2147.8800 ou site www.digistar.com.br

A

Newton Santos/Hype

Inspiron 15R, da Dell, tem tela de 15,6 polegadas e é próprio para ficar em cima da mesa, mesmo sendo um portátil. E o descanso da mão é mais resistente a manchas. Ele vem em quatro opções de cores metalizadas e pode ser montado conforme a necessidade do cliente. Os processadores são Intel Core i3 e i5 e preços a partir de R$ 1.700 só no site da empresa www.dell.com.br

O

Telefone IP mais versátil

REGIANE BOCHICHI

NOTEBOOKS

Por tátil de mesa

Tem gente ganhando dinheiro com blogs na internet. O primeiro passo é ficar conhecido e ter um alto índice de acesso para se tornar atraente como canal de publicidade

em blog que virou trabalho. Há blog que virou site. Tem gente que é blogueira desde que iniciou sua vida profissional. Há outros que querem profissionalizar o blog que é hobby. Na blogosfera, as possibilidades são infinitas e desde que surgiu, há mais de 10 anos, essa forma de tratar um tema por meio de post de fácil atualização já alcançou a marca de 70,6 milhões, de acordo com a Technorati. No mais popular deles, o Blogger, serviço gratuito do Google, são postados mais de 270 mil palavras por minuto e o Brasil ocupa o segundo lugar do ranking, atrás dos Estados Unidos . Com um mercado tão promissor, não é à toa que profissionais de outras áreas enxergaram nos blogs uma oportunidade de empreender. Esse foi o caminho do publicitário Gustavo Giglio, que há quatro meses trocou uma carreira de oito anos na editora Trip para se associar ao coletivo Update or Die, atualizado voluntariamente por uma comunidade que não assume o rótulo de blogueiro. "O Update or Die é visto como veículo, um movimento, as marcas querem falar com quem faz e quem lê, "conta Giglio. "Por isso, a expansão era uma necessidade latente e a aproximação com os profissionais que atuam colaborativamente também." O seu dia a dia não mudou. Ele continua tendo a rotina de escritório com reuniões, networking, troca constante de e-mails . A diferença é que agora é dono do seu negócio e do seu tempo. Essa liberdade de definir horários é parte da vida de Carlos Merigo. Faz só um mês que ele deixou a agência em que trabalhava para cuidar do Brainstorm#9. O blog começou em 2002 para falar de publicidade e acabou abrigando um tema mais amplo: a criatividade. Ele também ampliou a linha de atuação e o seu modelo de negócio envolve veiculação de mídia, projetos personalizados, branded content, organização de eventos e consultoria. "A Brainstorm#9 já executa diversos projetos com clientes que buscam atingir uma audiência precisa e com ótimos resultados", relata Merigo. "Esse tipo de olhar para mídias alternativas tem aumentado, fazendo com que muitos blogs entrem na mira dos anunciantes". A publicitária Julia Petit também percebeu esse potencial assim que montou o seu primeiro blog cinco anos atrás. No início, estava apenas interessada em continuar a escrever sobre lifestyle como fazia para a revista Contigo, mas logo percebeu que poderia profissionalizar o conteúdo. O blog em si teve vida curta, de apenas um ano, e acabou se tornando o Petisco, que opera com uma equipe de 20 pessoas e deve se expandir ainda mais. Sem citar números, afirma que os resultados são bastante satisfatórios e os lucros expressivos vêm do conteúdo e da customização da publicidade. "Sempre digo que para trabalhar com o que faço é preciso ser viciado em internet", assume a workaholic. "Fico 16 horas por dia conectada".

T

n

GADGETS

CÂMERAS

Boa para amadores câmera Canon DSLR, modelo EOS 60D, é a opção para amadores que querem mais de uma máquina fotográfica. Tem tela de 3 polegadas e funções para gravação de vídeos Full HD com controle manual de nível de áudio, além de filtros para manipulação de imagens. Com 18 MP de resolução, vai custar nos EUA US$ 1.099 (sem as lentes).

A

Folio é o novo tablet Toshiba mostrou durante a feira de eletrônicos alemã, IFA, sua versão de tablet para concorrer com o Ipad. O Folio 100 tem tela de 10 polegadas multitoque, roda Android 2.2 e possui memória de 16GB SSD. O modelo pesa 760 gramas, tem 28 cm de comprimento e com apenas 1,4 cm de espessura. O Folio chega ao varejo da Europa no último trimestre por US$ 510.

A

SMARTPHONES

Sofisticação na telinha

TECNOLOGIA

Nokia anunciou novos smartphones no seu evento, realizado em Londres na semana passada, todos com plataforma Symbian. Um deles é o E7 com o Microsoft Exchange ActiveSync integrado, para acesso seguro a emails corporativos. A tela touschscreen tem 4 polegadas e fica visível em lugares claros. Previsto para as lojas européias até o fim do ano por 495.

A Conversor para transmissão 3D conversor digital Cromus ISDB-T, modelo CHD11B, está preparado para transmissões 3D feitas no Brasil. Produzido em Manaus, o modelo 3D Ready oferece resolução Full HD 1080i, áudio digital e formatos 4:3 e 16:9 e é compatível com diferentes aparelhos de TV (LCD, plasma, LED), inclusive as de tubo CRT para transmissões digitais. O equipamento da Cromus tem preço sugerido de R$ 249.

O Giglio: o Update or Die é visto como veículo, um movimento, as marcas querem falar com quem faz e quem lê

Quem cresceu plugada foi a ad- com alto índice de acesso para se ministradora de empresas Ales- tornar atraente como canal de pusandra Saddi. Conhecida pelo blicidade. Segundo Eduardo Viblog da Lele Saddi, com apenas 22 las Boas, professor de empreenanos já tem seu conteúdo espalha- dedorismo em cursos de MBA e do pelo Glamurama, pelo site da autor do livro "Ganhe Dinheiro Daslu, onde começou faz três com a Internet", o blogueiro tem anos, na coluna Papo de Menina, que "fazer acontecer" como qualque faz parte do blog Loucas por quer outro empreendedor. As Lingerie e ainda no blog Casa- etapas passam por definir o tarmenteiras, da empresa de eventos get, o tema do blog (produto) e neo10. Seus montar um posts e popuplano de nelaridade fizegócios. ram com que A j o r n aSe você quer ela fosse conlista Ailin ganhar dinheiro vidada a se A l i e x o s etornar relaguiu essas com blog, terá que ções públicas recomendase dedicar como da marca Hoç õ e s e c oqualquer outro pe. "Trabalho m e ç a a c oprofissional. Não há 24 horas por lher os frumilagre. dia, passo tos do seu madrugadas p l a n e j aLUCILA ZAHRAN TURQUETO p e s q u i s a nmento. Há do, levo meu u m a n o blog super a sério e busco passar montou o Gastrolândia com a inconteúdo interessante e diferen- tenção de criar uma marca, escreciado", diz. "Brinco que não tenho ver livros e torná-lo rentável. O férias, porque quando viajo, levo retorno ainda não é suficiente pameu computador e fico postando ra que ela possa deixar a redação, de onde estiver". mas funciona como uma porta de Para a profissionalização de entrada para o mundo da gastroum blog, os modelos de negócio nomia. "Acho que é possível lupodem variar. Assim como em crar bastante com produtos onliqualquer outra atividade é neces- ne", acredita. "Isso depende do sário buscar formas para a sua so- tempo de existência do blog, relebrevivência financeira. E o pri- vância dentro do nicho, número meiro passo é ficar conhecido, de visitantes e outras oportuni-

dades de negócio". O blog Casa de Valentina possui até mídia kit e em breve terá um plano de negócios. Há três anos, isso nem passava pela cabeça da publicitária Lucila Zahran Turqueto. Prestes a se casar, foi juntando referências de decoração que resolveu partilhar com as amigas online. Só tomou conhecimento do que tinha nas mãos quando foi procurada por uma loja interessada em anunciar. Como Ailin, ainda mantêm um emprego fixo em um canal de televisão. "Hoje durmo menos que o habitual, mas consigo dar conta dos dois trabalhos, pois ambos são prazerosos", comenta. " Já abri mão de finais de semanas, varei madrugadas e me estressei bastante, como em qualquer outro emprego. Se você quer ganhar dinheiro com blog, terá que se dedicar como qualquer outro profissional. Não há milagre".

S ERVIÇO Links updateordie.com www.brainstorm9.com.br juliapetit.com.br www.blogdalelesaddi.com.br www.loucasporlingerie.com.br casamenteirasneo10.blogspot.com www.empreenderjovem.com.br gastrolandia.uol.com.br www.casadevalentina.com.br

WEB PAPER

Informação de qualidade preocupação das empresas brasileiras em dispor de dados confiáveis para ajudá-las a se tornarem mais eficientes e competitivas foi constatada numa pesquisa, que reuniu 320 executivos, realizada pela Qibras durante a 1ª Conferência Internacional em Qualidade da Informação. Uma das conclusões da mostra é que 84% das empresas, representadas no evento, acreditam que informações de má qualidade podem influenciar em seus processos de negócios. Das organizações entrevistadas, 38% já possuem um plano em desenvolvimento para garantir a qualidade dos dados. No entanto, uma

A

parcela das companhias, 34%, adota apenas ações pontuais de melhoria de tratamento de dados. Outra dedução da mostra é que o departamento de TI é o que mais responde pelos cuidados com as informações, com uma fatia de 30%. Entretanto, uma parcela considerável das companhias, 30%, não possui ninguém definido para coordenar essa área. "Para as companhias não terem prejuízos, as informações precisam ser tratadas como produtos, que são confeccionados numa fábrica e entregues aos gestores para tomadas de decisão", compara Guilherme Rocha, presidente da System Marketing Consulting. (M.L.D.)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira, 21 de setembro de 2010

7 A Vivo avisa que a captação do sinal do iPhone 4 pode oscilar, dependendo do manuseio do aparelho

nformática

iPhone 4: sem o case de proteção A Apple aguarda comunicação oficial da matriz para saber se haverá a distribuição do acessório no Brasil

esde semana passada, as lojas das principais operadoras passaram a vender o iPhone 4, o novo smartphone da Apple, lançado em junho nos Estados Unidos, com novidades em relação ao modelo 3GS, no mercado desde o ano passado. A Vivo manterá os mesmos preços do iPhone antigo para este mais moderno. Eles variam de R$ 549 a R$ 1.299, dependendo do plano contratado, para o telefone com 16GB. No pré pago ele sai por R$ 1.799, mesmo valor da TIM no plano Liberty + 50. Claro e Oi também estão com preços promocionais em vários planos. Embora só esteja chegando oficialmente agora no Brasil, muitos usuários brasileiros, mais apressadinhos, já têm iPhones 4 comprados no exterior (lá, os preços variam de US$ 199 a US$ 299, com subsídio da operadora), mas precisaram recortar o seu cartão SIM (o chip da operadora) para ser encaixado no slot do novo aparelho já que ele é menor do que o modelo 3GS. A polêmica na época do lanç a m e n t o n o m e rc a d o n o r t e americano foi a falha na recepção do sinal 3G. Dependendo do jeito que o usuário segura o aparelho, seus dedos podem bloquear a antena da rede e ela cai. A saída da Apple foi distribuir cases (capinhas protetoras) aos consumidores para prevenir esse problema. Mesmo que o usuário encoste a mão no local

D

BARBARA OLIVEIRA Zanone Fraissat/Folhapress

O iPhone 4 é mais fino que o anterior, tem câmera de 5 MPixel na parte traseira do aparelho e outra lente na frente para videoconferência. Mas peca pela falha na recepção do sinal 3G.

da antena, protegida pela capinha, a rede é localizada. A data para distribuição gratuita desse case encerra no próximo dia 30 deste mês, nos EUA. No Brasil, a Apple ainda aguarda comunicação oficial da matriz para saber se haverá ou não a distribuição desses cases, segundo o presidente regional, Ricardo Barbara. Por isso, a Vi-

vo avisa que a "captação do sinal do iPhone 4 pode oscilar, dependendo do manuseio do aparelho". Seria interessante o usuário aguardar um pouco mais para comprar o seu aparelho, até saber qual será posicionamento da Apple sobre esse "probleminha" aqui na América do Sul. O iPhone 4 é mais fino que o outro (9,3 mm de espessura),

tem câmera de 5 MPixel na parte traseira do aparelho e outra lente na frente para videoconferência, suportado pelo recurso Facetime. A tela de 3,5 polegadas exibe imagens em maior resolução (960 x 640) e o sistema operacional iOS atualizado permite usar mais de um aplicativo ao mesmo tempo. Ele também grava vídeos em alta definição.

Sergio Kulpas sergiokulpas@gmail.com

Produtos virtuais

I

ntrigadas pelo interesse de milhões de consumidores em comprar produtos que não existem de verdade – itens virtuais comercializados em diversos sites e redes de relacionamento – algumas empresas dos Estados Unidos estão testando seus próprios produtos imaginários, para aumentar a percepção do consumidor e também para obter lucro. Segundo uma reportagem do New York Times, a Volvo Cars of North America, a marca de vestuár i o H & M e a re d e d e T V M T V Networks são algumas das empresas de renome que decidiram entrar nesse mercado, antes território exclusivo de jogos populares em redes sociais, aplicativos de smartphones e sites de jogos coletivos. Marhal Cohen, analista de varejo da firma NPD Group, diz que a tendência é um reflexo da conectividade cada vez mais frequente dos consumidores, e as marcas não podem perder a chance de se manter em contato. Segundo Cohen, a tendência pode ser uma oportunidade para as marcas estreitarem as relações com a audiência, especialmente abaixo dos 40 anos. Atualmente, o nicho de mercadorias virtuais é feito basicamente de "micro-compras". Os consumidores pagam por volta de US$ 1 a US$ 3 ao jogar games populares como Farmville ou Mafia Wars (ambos criados pela empresa Zynga), para ganhar vantagens sobre rivais. Os usuários de sites sociais também podem comprar itens virtuais como flores, doces e jóias, e dar de presente para outros usuários, ou fazer coleções de itens específicos. Apesar do preço dos itens individuais ser baixo, as com-

pras vão representar US$ 2 bilhões este ano nos EUA, segundo dados da firma ThinkEquity. A empresa estima que esse valor pode saltar para US$ 2,6 bilhões em 2011. A criadora de jogos Zynga informa que lucrou US$ 100 milhões no ano passado, e boa parte desse faturamento veio da venda de mercadorias virtuais e de moedas que são usadas nos games. Existe atualmente um boom desses negócios na Ásia, América do Sul e Oriente Médio. Nos EUA, usuários de mundos virtuais como Second Life e IMVU gastam cerca de US$ 1 bilhão por ano comprando itens virtuais como roupas, acessórios, casas e móveis para seus avatares. A Volvo não quer faturar com produtos virtuais, já que produz automóveis feitos de átomos, e não de bits. Mas a empresa lançou uma campanha no começo de setembro, oferecendo produtos virtuais através de um aplicativo para iPhone. Nele, os usuários compram terrenos virtuais e podem cobrar aluguel de suas "propriedades". É um game baseado em localização que já atraiu mais de dois milhões de jogadores. A MTV, para promover seu prêmio anual, fez campanha para vender réplicas virtuais de acessórios das celebridades, como o anel de diamantes da cantora Beyonce, posto à venda no Facebook que recebe quase 5 milhões de visitas por mês. A marca de roupas H&M está planejando uma venda de roupas virtuais para promover sua coleção do próximo ano. Segundo a empresa, cerca de 700 mil visitantes compraram réplicas virtuais, que poderão depois ser trocadas por pontos na hora das compras reais.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

e

terça-feira, 21 de setembro de 2010

O sistema online é apenas o início do processo de seleção de pessoal e não deve substituir as entrevistas pessoais.

conomia Newton Santos/Hype

Recrutamento a um clique do mouse avança Sites de Recursos Humanos que conectam empregadores e profissionais atraem cada vez mais empresas no País Ricardo Osman O paulistano Reis, de 26 anos, conseguiu achar um emprego por meio de oportunidades na internet.

o diretor-geral da empresa no muitos cadastros diariamente", disse o executivo que, no Brasil, Roberto Tinoco. Segundo ele, a companhia entanto, não revelou quantos trouxe dos Estados Unidos um profissionais já haviam procutrabalho diferenciado. "Não rado a nova ferramenta. De fazemos apenas recrutamento modo geral, cada um tem um online, nós prestamos servi- número de currículos cadasços, oferecemos um trabalho trados diferentes. O gerente-geral do Banco de gestão de carreira, com informações básicas e outras Nacional de Emprego, José mais sofisticadas sobre remu- Luiz Tortato, disse que o site t e m 3 , 2 m ineração e prolhões de currímoções no culos cadasmercado", trados, ofereafirmou. O Brasil está cendo pessoal No site, de crescendo, novos para todos os acordo com Tiníveis operanoco, é possíempregos são vel ter ferragerados a cada dia e c i o n a i s d e uma empresa. mentas online muita gente está Seja como for, que auxiliam a procurando postos ele reconhece elaboração de de trabalho por meio que a compecurrículo e tição nessa atiorientam canda internet. vidade está didatos sobre ROBERTO TINOCO, DA MONSTER acirrada e que como se pora tendência do tar na entrevista de seleção. Há também recrutamento online veio para serviços especiais para as em- ficar. "Todas as informações presas, como o de filtros capa- relevantes hoje estão no amzes de selecionar pessoal den- biente virtual. As empresas tro de grupos pré-determina- estão deixando de trabalhar dos. "O desafio atual do merca- com os currículos feitos no pado brasileiro é o de oferecer pel. Onde vão guardá-los? Copessoal qualificado às empre- mo consultá-los rapidamensas. Como não cobramos nada te?", indagou Tortato. Além disso, o executivo gados candidatos, recebemos

CLEMAR

rantiu que o custo do sistema de seleção tradicional, feito com currículo no papel, é maior do que o online. "A cada minuto, dois candidatos são chamados para entrevista por meio do BNE", disse. Slogan – Nesse ramo, propaganda não falta. O diretor comercial da Catho Online, Leandro Cabral, afirmou que o serviço é "o maior classificado online de currículos e empregos da América Latina." No fim de agosto, havia cerca de 215 mil anúncios de vagas, segundo o executivo. "São mais de 10 mil contratações todo mês", disse Cabral, que por cobrar mensalidade oferece também serviços especiais aos candidatos e às empresas, como análise e elaboração de currículo, treinamento de entrevista, testes online e pesquisa salarial. "Em 2010, 65 mil profissionais deixaram depoimentos informando que conseguiram emprego por meio do Catho Online." Ressalvas – Na avaliação da especialista e gerente de RH Corporativo da GS&MD – Gouvêa de Souza, Sônia Regina Witt Silveira, o sistema online é apenas o início do processo de seleção de pessoal e ja-

CONTABILIDADE

Empresas Prestadoras de Serviços Elaboração e administração de Folha de Pagamento Regularização Malha Fina junto à Receita Federal do Brasil Regularização CPF e CNPJ Certidões: Federais, Estaduais, Municipais • Procuradoria • JUCESP • Prefeitura Cartório Registro Civil, Tabelionatos, Fone: 11 2642-7044 | Fax: 11 2646-5244 Registro de Imóveis, Protestos, etc. Demais Serviços

www.ribeirodocumentosonline.com.br

PAPELARIA ROSÁRIO

! Material específico para Desenho ! Pintura ! Arquitetura ! Engenharia ! Material Escolar ! Material para Escritório em geral papelaria@papelariarosario.com.br

www.papelariarosario.com.br

(11) 3214-3326 Rua Cel. Xavier de Toledo, 242 - Centro São Paulo - SP - CEP: 01048-000

mais vai substituir as entrevistas pessoais nas quais o perfil do candidato e sua afinidade com a empresa são por fim avaliados pelos empregadores. "O recrutamento virtual ajuda do ponto de vista quantitativo", afirmou. No começo do processo de seleção, são solicitados inúmeros currículos pelo sistema online, mas em meio às respostas é possível encontrar lixo eletrônico e até duas ou três versões de um mesmo currículo. No programa de trainee da GS&MD – Gouvêa de Souza, Sônia costuma recorrer a uma consultoria que utiliza serviços de sites de recrutamento online. São milhares de jovens inscritos para o programa e são utilizados filtros do sistema online para selecionar o grupo. "Mas a definição final da contratação é necessariamente presencial. Isso não muda", disse a gerente de RH. Ela lembrou que no papel ou no computador cabe tudo. "Na entrevista presencial é que vamos checar o conhecimento técnico do candidato e saber se ele tem a ver com a cultura da empresa e se pode corresponder ao que se espera dele", finalizou a especialista.

Metalúrgicos terão reajuste de 10,81%

DC

quem procura emprego e os que buscam funcionários. Na internet estão também o Banco Nacional de Emprego (BNE), fundado em 1998 pelo economista Marcos Abreu, o Curriculum e o Vagas.com.br. E acaba de chegar ao País mais um concorrente desse segmento m u i t o a q u e c i d o : o M o n ster.com.br que tem origem nos Estados Unidos. O BNE, o Curriculum, o Vagas.com.br e o Monster recebem cadastro de candidatos gratuitamente, mas cobram por serviços especiais que prestam às empresas na área de seleção. Aquecimento – Em 2010, em virtude do aquecimento da economia e do número de empregos gerados – o saldo de vagas formais superou as demissões em 1.954.531 de janeiro a agosto. Conforme o governo federal, o mercado de recrutamento online se tornou promissor e competitivo, segundo executivos entrevistados pelo Diário do Comércio. "A Monster chega em excelente momento do segmento e do País. O Brasil está crescendo, novos empregos são gerados a cada dia e muita gente está procurando postos de trabalho por meio da internet", disse

DC

O

técnico de informática Carlos Augusto Bispo dos Reis, paulistano, de 26 anos, conseguiu emprego há quase dois meses sem sair de casa. Ele decidiu recorrer a sites de recrutamento por meio da internet e ingressou no Catho Online. Fez a inscrição, pagou a mensalidade de R$ 69 (o serviço não é gratuito) e ficou enviando e-mail com seu currículo para todas as empresas cadastradas no site e que informavam precisar de pessoal para a área de suporte de informática. Menos de duas semanas depois, recebeu um e-mail de uma empresa localizada na rua Augusta, no Centro. "Encaminhei o meu currículo para mais de 50 empresas de São Paulo. Esse é o segredo de se conseguir um emprego online. Não se pode ficar parado, esperando a empresa chamar, é preciso correr atrás das oportunidades que estão na internet", disse. Após a entrevista de seleção, Reis foi contratado para a área de suporte. O site Catho Online é um dos muitos da internet brasileira que procuram unir duas pontas de um mesmo processo:

A

s montadoras de veículos do ABC, na região metropolitana de São Paulo, aceitaram conceder reajuste integral de 10,81% para seus metalúrgicos, índice considerado por sindicato de trabalhadores como o maior já obtido pela categoria. Além do aumento, relativo a 9% de reajuste na database mais 1,66% de correção de tabela salarial, as empresas também aceitaram pagar abono de R$ 2,2 mil, segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. No último sábado, as montadoras já haviam proposto o aumento e o abono, mas os trabalhadores rejeitaram a oferta

porque as empresas queriam deixar uma parte do reajuste para 2011 e dividir o abono em duas vezes. No domingo, porém, as montadoras aceitaram pagar integralmente o reajuste retroativo a 1º de setembro e o abono em 20 de outubro. Segundo o presidente do sindicato do ABC, Sérgio Nobre, os 10,8% do reajuste representam "a inflação acumulada no período, que foi de 4,29% e mais 6,26%". "Um índice extraordinário e compatível com o bom momento econômico vivido pelas montadoras e também pelo País", afirmou Nobre em comunicado à imprensa. (Agências)


Diário do Comércio