Issuu on Google+

Divirta-se com a história de Junior, a minhoca. Estreia a animação Minhocas. Feliz férias! Pág. 11

Divulgação

O título ao Uruguai é da revista Economist Foi eleito o país do ano. Pág. 8 Ano 90 - Nº 24.025

Conclusão: 23h40

Jornal do empreendedor

www.dcomercio.com.br

São Paulo,sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Caderno Especial

Em 20 páginas, você encontra oráculos prevendo 2014; o presidente das associações comerciais, Rogério Amato, com a análise de 2013; entrevista com o economista da ACSP, Marcel Solimeo; artigo de Alencar Burti, do Sebrae, e com Approbato, do Sescon; o que esperam o varejo e o consumidor. Mais: os papaisnoéis de véspera do Natal. Agliberto Lima/DC

APAGAM

Página 4

Presente para Sampa: 7 milhões de carros a menos; e 400 mil pessoas saindo de avião.

Chegou nosso Natal!

89%

R$ 1,40

O DER prevê movimento 20% maior que o do ano passado nas estradas, onde 300 obras serão suspensas a partir de hoje. Veja o que abre e o que fecha durante a semana do Natal. Págs. 9 e 16 Ernesto Mastrascusa/Efe

Divulgação

8%

ACENDEM

Haddad completa um ano à frente da Prefeitura "em alta" por causa do IPTU. Você acende ou apaga "o poste de Lula"? Participe da votação em www.dcomercio.com.br.

IPTU-SP NO SUPREMO Após duas derrotas na Justiça, Haddad apelou à Corte suprema. E foi a Brasília para tentar convencer Joaquim Barbosa. Pág. 5

Cuba na era do automóvel

Para por as rodas na lama, rua, pedra...

50 anos depois, os cubanos podem vender seus museus sobre rodas (acima) e comprar carros (inclusive 0-km) em lojas. Pág. 8

A quarta geração do Subaru Forester (foto), maior, mais forte e mais confortável, é o destaque do nosso especial off-road. Pág. 19

Divulgação

Reprodução

Nossa e das tartarugas

Novidade na internet!

Verão pede Praia do Forte. Boa Viagem. Pág. 20

Pacote de 59 faixas inéditas dos Beatles! Pág. 11

INDICADORES 19/12/2013uDÓLAR(R$) •Comercial (BC-ptax) venda 2,3528 •Turismo (Enfoque) venda 2,42 •Euro (BC) venda 3,2156| OURO(R$) Ouro grama na BM&F 91,00| AÇÕES(%) Ibovespa 2,12 | RISCO pontos-base 228 | 20/12 (IOB Folhamatic Sage) ICMS


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

O que se está dizendo do Judiciário no território da política é tanto que nem tudo pode ter publicado. José Márcio Mendonça

O EFEITO

Divulgação

BUMERANGUE candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves, escolheu como um dos motes de sua campanha a defesa da ética na política. Nada mais louvável que ele traga à tona um tema tão em voga no País, como é o da corrupção. No Brasil, entretanto, é preciso ser cauteloso quando candidatos abordam assunto tão polêmico, porque pipocaram muitas denúncias da ação de corruptos envolvendo PT e PSDB, dois partidos que nos últimos anos tem decidido as eleições presidenciais. Portanto, temos corruptos para todos os gostos, para que os candidatos se sirvam à vontade nas suas campanhas. Se, na sua pregação em favor da ética, Aécio focalizar, por exemplo, a situação dos mensaleiros do PT que estão presos na Papuda, em Brasília, ele não pode ignorar que o principal envolvido no Mensalão do PSDB é seu conterrâneo e que também governou Minas, Eduardo Azeredo, que pode ter o mesmo destino dos mensaleiros petistas. O PT confia na coerência e na imparcialidade dos ministros do Supremo Tribunal Federal e espera que o Mensalão tucano seja julgado no início de 2014, ano da eleição.

O

PINTADOS PARA A GUERRA âmara, Senado, partidos políticos – inclusive o PT que disfarça que não, mas também está – e companhia bela estão pintados para a guerra contra o Supremo Tribunal Federal e o Tribunal Superior Eleitoral – por causa dos financiamentos (na verdade investimentos) de empresas nas campanhas eleitorais. O TSE deixou para o ano que vem, mas deve aprovar a proibição desses investimentos – provavelmente em 2014. O TSE, por iniciativa do ministro Dias Toffoli,estuda uma resolução para impedir contribuições, aos partidos, de empresas com subsidiárias no Exterior, que tenham financiamentos em bancos públicos, como BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica. O que se está dizendo do Judiciário no território da política é tanto e tão diversificado que nem tudo pode ter publicado. O principal argumento é o de que a proibição vai acabar incentivando o caixa dois e beneficiará os partidos no poder, cujos governantes conseguem mais exposição e, de uma forma ou de outra, conseguem envolver seus governos, diretamente ou ind i re t a m e n t e , n a s c a m p anhas. Além, naturalmente, da reclamação de que a Justiça está se metendo em uma seara que não é da dela, em mais um ataque ao que se inventou chamar de "judicialização da política".

C

JOSÉ MÁRCIO MENDONÇA

á analistas de porte, absolutamente insuspeitos, abraçando esta causa. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, e também do Tribunal Superior Eleitoral, é um deles. Por mais que se argumente,no entanto, a tese tem furos. O "caixa dois" existiu, existe e continuará existindo no Brasil independentemente do modelo de financiamento de campanha, se exclusivamente público, se exclusivamente privado, se misto.

H

problema não é de modelo – é de leis, das aplicações das leis e de punições devidas e exemplares.Em comentário recente lembramos o caso PC Farias, o Mensalão petista, o Mensalão tucano em Minas, todos ocorridos simultaneamente com os investimentos privados, legais. O argumento de manter o que não é bom somente para evitar um crime que não se pode evitar –porque está no "caráter" do sistema partidário

O

INCOMPETÊNCIA REVELADA Ainda bem que há pessoas na imprensa como vocês do DC para mostrar estes incompetentes que assumem o governo. Ninguém fala mais da

brasileiro – é agir como aquele marido que surpreendeu a mulher no sofá da sala em atitude suspeita com um amigo e providenciou a imediata venda do sofá. É duvidosa também a suspeita de que, sem o dinheiro farto das empresas, os partidos de plantão nos palácios poderão ser os mais beneficiados. Em termos de financiamento privado, elas já são os mais agraciados agora: basta ver nas contas apresentadas aos tribunais eleitorais (só com o dinheiro oficial, permitido legalmente) para ver quem recebe mais recursos dos patrocinadores. uanto à questão do uso da máquina, ela também já existe, e, repita-se, não é novamente "tirando o sofá da sala" que se vai resolver o problema. É aplicando-se a lei, coibindo com rigor esta prática. Pois se não vamos acabar com ela, podemos torná-la menos custosa para a sociedade. A realidade é que o binômio financiamento milionários de campanhas (e eles só chegam nesse nível porque as empresas "investem em candidatos" e o uso desbragado da máquina pública no jogo eleitoral, uma prática generalizada de todos os partidos, torna as eleições brasileiras menos competitivas, prejudicam a visão dos eleitores a respeito de candidatos e partidos – e no limite lançam zonas de sombra

Q

sobre a decantada democracia de massas no Brasil. ão se pode dizer que se tem uma democracia avançada quando o sistema de escolha dos representantes populares está cheio de vícios – o maior deles, a força do poder econômico. É preciso, portanto, corrigir estas distorções antes que elas nos causem mais males. A paralisia do sistema decisório já é um fato que tende a se agravar. Nada se faz entre Executivo e Legislativo sem mumunhas, barganhas e outros que tais. E isso é fruto de um sistema eleitoral apodrecido, a começar pela forma como as campanhas eleitorais são sustentadas. Se o sistema político não está disposto a mudar, pois estão tão viciado como qualquer dependente de crack, que a sociedade, via Judiciário, force esta mudança. Ser do contra é defender uma situação insuportável e perigosa.

N

ualquer partido, no entanto, que ataca o adversário, sofre o contra-ataque, o que acaba servindo para baixar o nível da campanha. Para provocar aquela que pode ser sua principal adversária, a petista Dilma Rousseff, Aécio pode ser aconselhado por sua equipe de campanha a abordar as denúncias sobre corrupção no Ministério dos Transportes, que alcançou grande repercussão na imprensa e que acabou obrigando a presidente a demitir o então ministro Alfredo Nascimento. Também este caso requer cautela do acusador, porque explodiu um escândalo de corrupção na mesma área dos transportes em São Paulo, a do metrô, em que propinas transitavam de um lado para outro no bojo das licitações para a contratação de obras, envolvendo três governos do PSDB, os de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin.

Q

m tempo: o vício é tal que o Congresso acaba de aprovar um aumento de R$ 100 milhões de reais para no ano que vem para o Fundo Partidário. Vão ser mais de R$ 360 milhões em 2014. Se as regras que instituíram o Fundo em 1995 fossem seguidas, ele deveria estar hoje em torno de R$ 160 milhões. É realmente um poço sem fundo. JOSÉ MÁRCIO MENDONÇA É

E

JORNALISTA E ANALISTA POLÍTICO

gestão de Haddad na Educação, a palhaçada que fez com o Enem e o prejuízo aos cofres públicos. A única coisa que o PT faz em São Paulo é tirar dinheiro dos paulistas. Foi assim com Erundina, Marta "Suplício" e agora com Haddad. Edson Alberto Piazza- SP

EYMAR MASCARO Ao que tudo indica, o PSDB não entra firme nas acusações sobre escândalos petistas porque também tem telhado de vidro. É preciso ter muita cautela com a possibilidade de contra-ataques.

Como as denúncias atingiram políticos do partido com mandatos de deputado e senador, alguns integrantes do secretariado de Alckmin, com direito a julgamento em foro privilegiado, o processo foi enviado pela justiça paulista para o STF. écio Neves pode abordar ainda as revelações contidas em livro recente, de autoria de um exdelegado de polícia e exfuncionário no governo Lula, acusando o expresidente de ter favorecido um esquema montado no seu governo destinado a produzir dossiês contra políticos do PSDB. Os tucanos lembram que uma das vítimas foi José Serra.

A

or coincidência, também está nas

P

livrarias um outro livro –O príncipe da privataria ”contando detalhes de como os tucanos compravam votos de deputados no Congresso para conseguir mudar a Constituição, e instituir no País o direito à reeleição de chefes de Executivo, que acabou por premiar FHC com mais quatro anos na presidência da República. Com exceções, portanto, conclui-se que a classe política brasileira é corrupta, a ponto de levar o homem comum a dizer, com sua sabedoria popular: "é tudo farinha do mesmo saco". EYMAR MASCARO É JORNALISTA E COMENTARISTA POLÍTICO

Presidente Rogério Amato Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto Antonio Carlos Pela Carlos Roberto Pinto Monteiro Cesário Ramalho da Silva Edy Luiz Kogut João Bico de Souza José Maria Chapina Alcazar Lincoln da Cunha Pereira Filho Luciano Afif Domingos Luís Eduardo Schoueri Luiz Gonzaga Bertelli Luiz Roberto Gonçalves Miguel Antonio de Moura Giacummo Nelson Felipe Kheirallah Nilton Molina Renato Abucham Roberto Mateus Ordine Roberto Penteado de Camargo Ticoulat Sérgio Belleza Filho Walter Shindi Ilhoshi

Fundado em 1º de julho de 1924 CONSELHO EDITORIAL Rogério Amato, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, Marcel Solimeo Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Editor-Chefe: José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br). Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br). Editores Seniores: chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), José Roberto Nassar (jnassar@dcomercio.com.br), Luciano de Carvalho Paço (luciano@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Marcus Lopes (mlopes@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br). Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Heci Regina Candiani (hcandiani@dcomercio.com.br), Tsuli Narimatsu (tnarimatsu@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br. Subeditores: Rejane Aguiar e Ricardo Osman. Redatores: Adriana David, Evelyn Schulke, Jaime Matos e Sandra Manfredini. Repórteres: André de Almeida, Karina Lignelli, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mariana Missiaggia, Paula Cunha, Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibellis e Sílvia Pimentel. Editor de Fotografia: Agliberto Lima. Arte e Diagramação: José dos Santos Coelho (Editor), André Max, Evana Clicia Lisbôa Sutilo, Gerônimo Luna Junior, Hedilberto Monserrat Junior, Lino Fernandes, Paulo Zilberman e Sidnei Dourado. Gerente Executiva e de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estadão Conteúdo, Folhapress, Efe e Reuters Impressão S.A. O Estado de S. Paulo. Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens: dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3180-3175. Fax 3180-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3180-3197, 3180-3983, Fax 3180-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3180-3544, 3180-3176 Esta publicação é impressa em papel certificado FSC®, garantia de manejo florestal responsável, pela S.A. O Estado de S. Paulo.

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3180-3737 REDAÇÃO (011) 3180-3449 FAX (011) 3180-3046, (011) 3180-3983 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

3

DILMA É JABUTI DE LULA; JABUTI NÃO PENSA, OBEDECE; MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUÍZO.

Ho! Ho ! Ho ! Meu texto de pernas mancas. eu texto tem pernas mancas como sempre. Mal caminham sem tropeços; tentei e acho que não consegui enganar os amigos que eventualmente me leem – só dou mancada. Só tem uma coisa que peço pra me levar a sério: Ho ! Ho ! Ho ! Feliz Natal, se os Deuses deixarem. Meu texto é como a Economia deste Brasil: "Eu, como brasileiro desta geração, digo, com orgulho, que o sucesso das minhas empresas não seria possível sem esse Brasil Novo criado pelo Presidente Lula, Eike Batista”... rsrs. Mama com fé e orgulho nas tetas desta viúva de cujo ventre nasceste. Corrupto, não verás nenhum país como este. Nos jornais pelos quais passo os olhos, tem um Boca de Ouro que cospe imundícies todos os dias; tem imundicies que cospem um Boca de Ouro todos os dias. Sobre o affaire Rose, continua o mesmo Boca de sempre: num viu nada, num çabi di nada.

M

ois jornalistas, cada qual de um jornal que compete pra ver quem puxa mais o saco do Boca de Ouro em troca de gordas migalhas em verbas de propaganda e de favores oficiais, uniram-se e escreveram o livro “Viajando com o Presidente”, com umas trezentas páginas de palavrões, cada um mais imundo do que o outro. O Boca não lava a boca. O Boca de Ouro deu a entender num convescote do seu partido – o ex da “Ética na Política” ( rsrs), do Dirceu, do Genoíno, do João Paulo Cinquenta Conto Cunha, do “Nosso Delúbio” (rsrs), que o helicóptero que caiu com mais de 400 quilos de pasta de cocaína era para os tucanos traficarem e fa-

D

zer na sua campanha a especialidade do lulopetismo: caixa dois, três, quatro. Seus asseclas cantavam, sob delirantes aplausos: “Sou guerreiro e não me engano, a cocaína é do tucano”.

NEIL jingle bells Ferreira

“tucano” dono do helic ó p t e r o e s u p o s t amente dos mais de 400 quilos da pasta de cocaína, é filho do senador Perrela, do PDT, da base comprada do governo, que teve dois ministros, um depois do outro, faxinados por “suspeita” de corrupção, pela faxineira que foi sem nunca ter sido. Os “guerreiros” petistas já estão prontos para mentir. 2014 é ano de eleição e a guerra suja vai ficar mais suja. A mentira repetida mil vezes vira verdade, Goebbels ensinou ao Duda Mendonça, que aprendeu a lição, virou mestre e pariu a Mãe de Todas as Mentiras : “Lulinha Paz e Amor”. Você pode enganar toda a Dilma parte do tempo, parte da Dilma todo o tempo e toda a Dilma todo o tempo. O ditado ficou mais compreensível e verdadeiro – é o Mantega enganando a Dilma.

O

antega tem um pibão enorme de enganação da Dilma. Nem o IBGE com suas réguas mágicas consegue medir. Quem sabe o mal que se esconde nos corações lulopetistas ? Nem o Sombra sabe. O Sombra é tão inocente nesses emaranhados que está quase achando que Celso Daniel e Toninho de Campinas se suicidaram; é o que sussurram os CSIs das séries de TV oficiais. Dilma é jabuti de Lula; jabuti não pensa, obedece; manda quem pode, obedece quem tem juízo. Dilma dá toda impressão de que á ajuizada.

Pra mim, Mantega é jabuti de Lula e Dilma não mexe com jabuti alheio. Não sei se Dilma tem pudê pra por jabuti em cima da árvore, uma posta não põe jabuti em cima da árvore, não tem altura suficiente. antega sabe que Dilma é fácil de engambelar, ou Dilma é sonsa: ela deixa como está para ver como é que fica. Uma das minhas pernas mancas virou pra direita e outra pra esquerda e segui o postulado de um dos meus filósofos de cabeceira, Yogi Berra, que escreveu o best seller Berraisms: If you find a fork take it. Se um político te abraçar, tua carteira já era. Te cercam num beco sem saída. De um lado, pelintras da base comprada e do outro, pilantras da base comprada do B, em batalha pelo “financiamento públic o d a s c a mpanhas” e p e l a s d o ações das empresas privadas. A encruzilhada citada por Yogi Berra é: nesse caso citado, ou você baixa a cabeça ou sai na porrada; não me pergunte o que eu

M

M

SXC

Se você encontrar um jabuti em cima de uma árvore, não mexa com ele. Jabuti não sobe em árvore: alguém o colocou

lá; então, o jabuti é de alguém com pudê de botar a jabutiza em cima da árvore. (Se tem presidenta, tem jabutiza).

faria de muito bom grado. Querem mais dinheiro da viúva, a fundo perdido sem fundo. Querem mais dinheiro das empresas privadas. Querem tudo e mais um muito. Vão enfiar mais mãos no nosso bolso. No cravo ou na ferradura, eu, tu, ele, nós, vós, eles, sifu. Sou a favor da reforma política. Fim a essa mixórdia de partidecos nanicos, bocas de aluguel, praticando baixarias covardes em troca de uns tostões furados. Fim a essa representatividade gatuna, que dá ao voto do Norte-Nordestino dez vezes o valor do voto do Sul-Sudestino. im a três encenadores por Estado: um deles é entulho autoritário, filhote biônico do Regime Militar. Um encenador já encena o suficiente. Torço pelo voto distrital, quero o Parlamentarismo, até porque esse Presidencialismo Imperial é o maior foco de corrupção nunca antes visto “neçepaíz”. Já que estou pedindo tudo, exijo ver essa história dos 36 caças suecos explicada. Sinto o bafo do lobby do sindicalista Marinho, certamente por puro patriotismo (sueco). Se gritar pega ladrão não fica um, meu irmão.

F

NEIL FERREIRA É PUBLICITÁRIO

O PODER: 2018; 2022 OU 2026? o longo do tempo temos dito muito que o Brasil está caminhando para uma ditadura. Poucos perceberam ainda, mas já andou bem. É só analisar com senso crítico –e não simplesmente achar que as condições não permitem e pronto, como alguns creem. O famoso "se não está a favor está contra" é, talvez, o maior sintoma. Estamos falando disso há uma década. E, se a coisa não está pior, é porque o atual partido no poder não o ganhou em 1989 ou 1994. Caso isso tivesse acontecido, seria automático. Como o partido foi perdendo seguidamente as eleições, foi aprendendo. E tendo paciência, concluindo que, se entrasse arrebentando portas e janelas, nada conseguiria. Adotada a tática de ir aos poucos, ir cercando a propriedade metro a metro cada dia, sem percepção de grandeza, viu que daria mais resultado. Quando a situação for totalmente percebida, será tarde.

A

uitos já foram os sinais. Há poucos anos alguns pensaram em mudar a Constituição para um terceiro mandato. Muito se discutiu a respeito. Não foi em frente por visão, e temos que admitir o aprendizado. Era melhor mudar sem mudanças. A criação da bolsaesmola foi outro aprendizado. Prende-se uma boa maioria, quase um terço da população com ela. Outra operação inteligente, a manutenção dos altíssimos juros reais, em que os ganhos bancários já são recordes por 11 anos. Aí se mantém "preso" o outro lado da pirâmide. A entrega de todas as armas da

M

nação foi uma boa tentativa, mas frustrada. A população percebeu. Marginais jamais entregam as armas. Compram e/ou obtêm as recolhidas. O extermínio da oposição, que hoje cabe num micro-ônibus ou numa van, foi outro golpe de mestre. Portanto, pode-se perceber que se está lidando com pessoas que consertam relógios de pulso no escuro, com luvas de boxe. E até 2026, data do possível término do poder atual, depois de seis mandatos (3 x 2), a fatura estará liquidada. Nos tornaremos, segundo já advertimos, naquela velha União Soviética – se não formos parar numa Venezuela ou Cuba de hoje, quase sem ter o que comer ou vestir. E por que estamos falando em três datas no titulo, em vez do direto 2026? Essa sempre foi nossa expectativa. Quem nos conhece sabe que sempre citamos 24 anos de poder. Mas há alguns dias ficamos com um pouco de dúvida sobre isso. Afinal, o ex e já futuro presidente falou sobre o partido ficar no poder até 2022. Ficamos em dúvida se foi um lapso. Ou se já será candidato novamente em 2014. Ou se já prevê uma derrota em meio ao mandato em 2022. nação está anestesiada. Com uma ponta recebendo os recursos gerados pela classe do meio, sem qualquer esforço ou trabalho e a outra ponta absolutamente satisfeita com os enormes ganhos históricos, fazendo tudo que precisa ser feito para a manutenção do panorama atual. Afinal, está grata, até porque jamais imaginou isso. E nem que não haveria estatização da

A

que é uma merreca, pode ser classe média? É, no máximo, com muita boa vontade, classe pobre que consegue comer um pouco. lasse média é aquela que tem uma casa, um carro, pode pagar os estudos dos filhos, se vestir e comer bem –ainda que tudo isso seja o mínimo. E quem pode ter isso considerando uma renda per capita de R$ 291,00? Um pouco mais fácil com R$ 1.019,00 per capita. Mas e entre as duas rendas? Assim, obviamente, isto só pode ser piada. Sendo sério, que tal os salários no governo serem estes? E, com isso, se vai levando o povo na "garganta" e ele nem de longe desconfia da verdade dos fatos. O dito fica sempre pelo não dito. O brasileiro não tem o hábito

C SAMIR KEEDI atividade como sempre se apregoou ou imaginou. Estando grata, é parceira de todas as horas. Diante da atual situação, o que se pode fazer? O que a massacrada e quase destruída classe média real pode fazer? Estamos falando da verdadeira classe média, e não naquela suposta classe criada, da qual hoje fazem parte 54% da população . A consideração da classe média nos novos termos só pode ser piada. E de muito mau gosto. Para que se entenda o que queremos dizer, reproduziremos a seguir, entre parêntesis e em itálico, nota do jornal Folha de São Paulo, do final de 2012, em que define o que é a classe média hoje no país. Diz o texto: "A classe média brasileira é formada por pessoas que têm renda familiar per capita entre R$ 291,00 e R$ 1.019,00, de acordo com uma nova configuração definida pela SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência). Esse segmento social representa cerca de 54% da população, tornando a classe média a maior do país, segundo a comissão". Como alguém tendo uma renda per capita em menos do que a metade do salário mínimo do país,

A classe média de que se fala no Brasil não corresponde ao verdadeiro perfil da classe média .

SXC

de pesquisar e observar. Um bom caso para este tipo de afirmação, que mereceria um estudo, ocorreu há poucos dias com relação ao PIB nacional. A mandatária-mór divulgou, inclusive a um véículo da imprensa estrangeira, que o PIB de 2012, de 0,9%, deveria ir para 1,5%, após uma revisão do IBGE. Dias depois o órgão divulgou a mudança do PIB para 1,0% no ano. Qual o dado que ficou e ficará para a maioria da crédula população? O PIB de 1,0 ou de 1,5%, já que não houve qualquer comunicação ou desmentido de quem o divulgou? O Brasil é um país em permanente eleição, dia a dia, o ano todo. SAMIR KEEDI É CONSULTOR, PROFESSOR DA ADUANEIRAS E AUTOR DE VÁRIOS LIVROS SOBRE COMÉRCIO EXTERIOR. SAMIR@MULTIEDITORAS.COM.BR


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4

)KDC7O

Mesmo Dilma repetindo

que Guido Mantega fica, Henrique Meirelles (PSDSP) está de malas prontas para voltar a Brasília.

gibaum@gibaum.com.br

2 “Vou me mudar para lá e só saio quando derrotar o Eduardo.” LULA // a FHC, no vôo para a África do Sul, que queria saber como ele via a cena em Pernambuco. Fotos: Steven Meisel

Atrás de emprego O bombardeio em cima de Paulo Abreu, dono de emissoras de rádio e TV e do Hotel Saint Peter, além de recomendação especifica de Lula, acabaram com as chances de José Dirceu estrear no ramo da hotelaria. Agora, ele continua procurando emprego, com a ajuda de seu advogado José Luis de Oliveira Lima, o Juca . Só não pode pensar em escritórios de advocacia: se alguém o contratasse, a OAB nacional faria uma supercampanha para cassar seu registro profissional. Agora, Dirceu pediu a Oliveira Lima que procure Lula para ajudá-lo a conseguir uma colocação.

LINHA DURA Às vésperas do recesso, Dilma Rousseff no café com jornalistas, revelou seu lado de linha dura. Queria um dado sobre PIB, não conseguia e a presidente lembrou que estava no seu computador. Como ninguém se mexia, subiu nas tamancas: “Está lá no meu computador, mas não tem ninguém para ir buscar, né?” Minutos depois, aparece Anderson Dornelles, secretário particular, com o laptop da Chefe do Governo e ela, mais do que ríspida: “Pode levar. Agora, não quero mais”.

O estilista Marc Jacobs quis que sua última coleção para a Louis Vuitton tivesse uma campanha estrelada por musas às quais devota quase adoração. E para eternizar suas favoritas, chamou o fotografo Steven Meisel. Da esquerda para a direita, a supermodelo brasileira Gisele Bündchen, a veterana e bem-amada estrela do cinema francês Catherine Deneuve, hoje com 70 anos, a modelo e produtora musical (ela é integrante de uma das mais tradicionais famílias da França), Caroline de Maigret e ainda a diretora de cinema Sofia Coppola.

Última coleção

Políticos de todos os tipos e partidos estão quase enlouquecidos diante da possibilidade do STF proibir o financiamento eleitoral pelas empresas. Analistas mais radicais sustentam que “os ministros podem desmontar o que existe sem dizer o que vai ficar no lugar”. Na visão de muitos, o custo das campanhas e da propaganda na TV continuará crescendo e “as principais fontes de receita estão sendo colocadas fora da lei”. E avaliam que a decisão estimulará um verdadeiro “festival de caixa 2”, fora uma avalanche de denuncismo. Para quem não sabe: em 2010, a campanha de Dilma custou, oficialmente, R$ 176 milhões. “Dá para imaginar isso só com doações de pessoas físicas?”.

Festival do caixa 2

Enquanto José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno reclamam das celas de 12 metros quadrados na Papuda, a maioria da população carcerária vive em espaços muito menores. Hoje, o déficit dos presídios é de 237.652 vagas. Neste ano, apenas 18,6 dos recursos dotados para o Fundo Penitenciário Nacional foram desembolsados. Ao todo, R$ 384,2 milhões foram autorizados para o fundo, só que apenas R$ 70,6 bilhões foram liberados, incluindo restos a pagar. Entre 2011 e 2012, o Congresso aprovou R$ 4,1 bilhões em orçamento. Contudo, só R$ 1,8 bilhão foi desembolsado.

Quem diria: 12 quilos mais magra por conta do Medida Certa do Fantástico, Gaby Amarantos, a Beyoncé do Pará, é a atração da revista Guia Noiva Brasil, onde exibe diversos modelos para brilhar no altar, com generosos decotes e incluindo um que tem até uma espécie de coroa imperial na cabeça, misturada a um arranjo dos cabelos. Gabriela Amaral dos Santos (é seu nome verdadeiro), 35 anos, é a rainha do tecnobrega e, no ano passado, levou o Grammy Latino de revelação do ano.

De mãos dadas

Palavra da moda A palavra da moda é selfie, um neologismo inglês com origem no termo self-portrait. É uma espécie de auto-retrato, foto tirada e compartilhada na internet. Normalmente uma selfie é tirada pela própria pessoa que aparece na foto, com celular que possui câmera incorporada. A particularidade é que uma selfie é uma foto tirada para ser compartilhada no Facebook, Orkut, Instagram ou MySpace, por exemplo. Pode ser tirada com apenas uma pessoa, um grupo de amigos ou com celebridades. Em 2013, o uso da palavra cresceu 17.000%. Entre as selfies mais compartilhadas, estão aquelas fazendo poses engraçadas ou mandando beijinho, também conhecida como duckface (cara de pato).

/ IN

Fresh drink: Tom Collins.

/

VERBA RARA

Fazenda, as alternativas são o Banco Central de novo ou o Desenvolvimento Econômico.

Quem manda Quando decidiu a comprar dos 36 aviões suecos para a FAB, pelos quais pagará US$ 4,5 bilhões (cerca de R$ 10,5 bilhões), a presidente Dilma tratou de dar uma resposta política aos Estados Unidos, que a espionaram e a França, devido a um comportamento de Nicolas Sarkozy contra o Brasil. Nem lembrou que, em setembro de 2009, diante do mesmo Sarkozy, então presidente, Lula anunciou que compraria as caças franceses Rafale. Os ministros Nelson Jobim e Celso Amorim, na época, também garantiram que as aeronaves da Dassault eram as favoritas.

TERCEIRAVEZ Na década de 90, o gameshow Fantasia fazia sucesso no SBT, com Débora Rodrigues (a mesma de Mulheres Ricas), Adriana Collin, Jackeline Petkovic e depois, até Carla Perez. Em 2007, voltou ao ar com Helen Ganzarolli, Caco Rodrigues e Luiz Baci, que logo saiu do ar. Agora, Silvio Santos resolveu colocar Fantasia, mais uma vez, na grade da emissora no ano que vem. E já pensa em Lívia Andrade e, mais uma vez, em Helen Ganzarolli, uma de suas queridinhas .

MISTURA FINA O ATOR Malvino Salvador está namorando a lutadora Kyra Gracie. Ele sempre gostou de lutas. Aos chegados, brinca: “Não dá para brigar com ela, é perigoso”.

LUIZ Marinho, prefeito de São Bernardo, ex-ministro e expresidente da CUT, está bem na fita com o ex-presidente Lula: agora, conseguiu que o ex-chefe do Governo batesse o pé para que o deputado Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, que também foi presidente da CUT, fosse o novo líder do PT na Câmara, no lugar de José Guimarães, irmão de José Genoíno.

Perdão de pena Grupo de petistas históricos está envolvido com auxilio de grupo de advogados – entre eles, dos próprios mensaleiros na prisão – numa superpesquisa sobre reais possibilidades da presidente Dilma Rousseff conceder anistia a José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno. Também estão sendo recolhidos materiais sobre perdão de pena no Brasil e no mundo, estudando-se em detalhes suas circunstâncias. Para quem não sabe: o Ministério da Justiça informa que cerca de 2% da população carcerária (perto de 515 mil pessoas) tem sido favorecida anualmente com perdão de pena. De 2011 para 2012, o contingente preso aumentou em 44 mil condenados.

MAIS: se não for para a

OUT

Fresh drink: Mojito.

Olho na cozinha No vôo para a África do Sul, há dias, os quatro ex-presidentes conversaram sobre tudo, inclusive sobre a qualidade da comida preparada pela cozinha do Palácio da Alvorada, residência oficial da Chefe do Governo. Em seus tempos de poder, FHC tinha o talento de Roberta Sudbrack pilotando as panelas do Alvorada e executando pratos especiais que, vira e mexe, ele pedia. À certa altura, para surpresa dos outros, Fernando Henrique Cardoso disse que a cozinha do Alvorada melhorou muito no governo Lula e chegou ao máximo no governo Dilma. Aí, Sarney não resistiu: “Ué, você jantou e anda jantando por lá meio escondidinho?”

DEPOIS de marchas e contramarchas, como já aconteceu em anos anteriores, a Globo decidiu manter em sua grade do ano que vem a novela Malhação, voltada para o público jovem. É uma espécie de operaçãofrigideira muito semelhante à que antecedeu o fim do programa Casseta & Planeta.

O MINISTRO do STF, José Antonio Dias Toffoli, ex-subchefe da Casa Civil para Assuntos Jurídicos, nos tempos de José Dirceu e que atuou como advogado para o PT e para o próprio Lula, não deu as caras no coquetel de Natal da presidente Dilma Rousseff. Ou seja: aumentou a sensação de que sua distancia do Planalto é cada vez maior.

CAROLINE Celico acaba de se unir às criadoras do excommerce Home It e está lançando uma linha de produtos para decoração (home office, kitchen e baby). As mais chegadas brincam e dizem que ela resolveu reforçar o orçamento doméstico. Seu marido, o jogador Kaká, ganha 9 milhões de euros por ano (perto de R$ 26 milhões) no Real Madrid.

O SENADOR e pré-presidenciável Aécio Neves está apostando todas suas fichas na candidatura de Bernardinho, técnico do vôlei, à prefeitura carioca, apesar dos índices anêmicos de intenções de voto com os quais aparece nas pesquisas. “Ele tem a cara do Rio”.

Colaboração:

Paula Rodrigues / Alexandre Favero

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

5

JEFFERSON O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, opinou ontem que Roberto Jefferson pode ser recolhido à cadeia apesar de seu estado de saúde.

Haddad tenta negociar IPTU no STF Prefeito e presidente da Fiesp, Paulo Skaf, vão a Brasília. Segundo Haddad, a entidade lutou pelo fim da CPMF, tirando R$ 60 bilhões da saúde. Alan Marques/ Folhapress

presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, deverá decidir até o Natal sobre o pedido feito ontem pela Prefeitura de São Paulo para que seja liberado o reajuste do IPTU na cidade. Uma liminar concedida pelo Judiciário paulista e mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) impede o aumento. Ontem, o prefeito Fernando Haddad (PT) e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, estiveram no STF conversando com Joaquim Barbosa sobre o IPTU paulistano. A audiência com Haddad durou cerca de meia hora, enquanto o encontro reservado c o m S ka f d e m o ro u p o u c o mais de dez minutos. Ao sair, Haddad disse: "a Fiesp entende pouco de contas públicas". Segundo ele, a entidade lutou pelo fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), tirando R$ 60 bilhões da saúde. "Acho que a Fiesp está tentando fazer a mesma coisa com a cidade de São Paulo." No tempo que esteve com Barbosa, Haddad respondeu a uma série de perguntas relacionadas ao projeto de lei que reajusta o imposto em até 35% no próximo ano. O prefeito também fez uma pequena explicação sobre o critério utilizado pelo Município para conceder mais isenções e descontos a imóveis localizados na periferia da cidade. Ao deixar a sede do STF, Paulo Skaf disse esperar que a suspensão do reajuste seja mantida por Barbosa. "O que realmente estou torcendo para não acontecer é que haja algum problema com essa liminar que permite a Prefeitura dar uma facada em todos os moradores de São Paulo, em todos os paulistanos, porque ninguém escapa: 90% dos que recolhem o imposto vão ter esse aumento abusivo, numa média de 88%", afirmou. "Ninguém está discutindo o

O

reajuste inflacionário e sim esse aumento abusivo, um verdadeiro confisco." Já Haddad disse que cumpriu seu dever de tentar garantir mais recursos para a saúde e a educação, que consomem 50% do IPTU da cidade. "Saúde e educação estão precisando de recursos. E nós procuramos demonstrar para o presidente do STF o impacto que teria nas áreas mais sensíveis da cidade, que são transporte público, saúde, educação e moradia." Segundo Haddad, o aumento médio do IPTU será de apenas R$ 15 por mês. JUSTIFICATIVA No pedido para suspender a liminar que impede o reajuste do imposto, a Prefeitura de São Paulo diz que há manifesta violação do interesse público, flagrante ilegitimidade e gravíssimas lesões à ordem e à economia públicas por causa das perdas no orçamento. "Estima-se que para 2014,

Dirceu quer agora ganhar R$ 2 mil em escritório ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a 10 anos e 10 meses como mentor do Mensalão, recebeu nova proposta de trabalho, e aceitou – desta vez por um salário de R$ 2,1 mil, ou 10 vezes menos que o Saint Peter Hotel, de Brasília, lhe havia oferecido em novembro. Seu empregador – se a Justiça acolher requerimento apresentado ontem à Vara de Execuções do Distrito Federal – será o escritório José Gerardo Grossi de Advocacia, cujo titular foi ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG) entre clientes. A oferta foi apresentada por escrito pelo próprio Grossi, em carta ao criminalista José Luís Oliveira Lima, defensor de Dirceu. O veterano causídico, de 81 anos, informa que Dirceu "se encarregará da organização e manutenção da biblioteca jurídica, da eventual pesquisa de jurisprudência e de colaboração na parte administrativa". O horário de trabalho vai das 8 às 18 horas, com duas horas de almoço. "O salário com o qual o nosso escritório pode remunerar José Dirceu de Oliveira e Silva é de R$ 2,1 mil mensais", assinala Grossi. Se o pedido for aprovado, Dirceu dará expediente no Setor Bancário Sul (SBS), quadro 2, bloco S, 9 º andar. O argumento de Oliveira Lima e Rodrigo Dall’Acqua, é que Dirceu cumpra pena de 7 anos e 11 meses por corrupção ativa, em regime semiaberto. No requerimento à Justiça, os dois pedem que seja concedida prioridade no trâmite da execução penal de Dirceu, "inclusive quanto aos estudos técnicos acerca da proposta de emprego a serem realizados pela Seção Psicossocial. (EC)

O

Haddad participa de audiência com presidente do STF ministro Joaquim Barbosa, sobre IPTU de São Paulo. sem a incidência da Lei 15.889/13, a arrecadação de IPTU seria de R$ 5,9 bilhões. Mas com a revisão da Planta

Genérica de Valores (...) estima-se que a arrecadação alcance R$ 6,7 bilhões em 2014. Portanto, a liminar em ques-

tão, caso mantida, acarretaria, só no ano que vem, a perda de R$ 800 milhões", afirma a Prefeitura. (Estadão Conteúdo)

MENSALÃO DO PT

Barbosa comemora prisões Prisão de parlamentares foi "rompimento de tradição longa", diz Barbosa, que cobra construção de mais cadeias pelo Poder Executivo. presidente do Supremo Tribunal Fed e r a l ( S T F ) , J o aquim Barbosa, disse ontem que "a novidade" do ano Judiciário foi a prisão de parlamentares, o que representa o "rompimento" de uma longa tradição.

O

o Supremo entra em recesso e só retorna às atividades em fevereiro. Nos primeiros dias das férias Barbosa ficará no plantão e decidirá casos urgentes enviados ao tribunal. A expectativa é que no dia 10 de janeiro o plantão fique a cargo da ministra Cármen Lúcia e, do

dia 20 até o final do recesso, o plantonista seja o vice-presidente Ricardo Lewandowski. Presídios – Barbosa chamou a atenção para a gravidade da situação dos presídios brasileiros e citou a rebelião de terça, no Centro de Detenção Provisória em São Luís, MaraCarlos Humberto/STF - 18/12/2013

nhão, que terminou com três presos decapitados. E cobrou maior empenho do Executivo na construção e melhoria das condições dos presídios. "Isso (construir cadeias) é tarefa do Executivo. O Poder Executivo pelo visto não tem interesse em nada disso. (...) é um problema não só político, mas social, porque reflete o olhar que a própria sociedade lança sobre essa questão. É a sociedade brasileira que não quer, acha que a pessoa presa não merece viver em instalações dignas." (Folhapress)

A novidade do ano Judiciário foi a prisão de parlamentares, o que representa o rompimento de uma longa tradição. JOAQUIM BARBOSA

Joaquim Barbosa: "Não há por que se criar exceções para A, B ou C em função dos cargos que exercem".

As prisões começaram em junho, com o deputado Natan Donadon (ex-PMDB-RO) indo para a Papuda, em Brasília. Em novembro, devido ao processo do Mensalão, foi preso o então deputado licenciado José Genoino (PT-SP) e, em neste mês, os deputados Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP). Todos renunciaram aos mandatos. "Eu acho que em democracia, não diria que é um fato banal, mas desde que demonstrada a violação de normas penais não há por que se criar exceções para A, B ou C em função dos cargos que exercem. Essa é a novidade deste ano, rompimento com uma tradição longa." Apesar da "novidade", Barbosa disse não acreditar que as prisões mudem o comportamento dos políticos envolvidos em atos de corrupção. Para ele, o caso de Donadon e o dos presos no processo do Mensalão não representarão uma virada de página. "Não tenho ilusão quanto a isso." As declarações foram dadas após o encerramento do ano Judiciário. A partir de hoje

'Jefferson deve ser recolhido a um presídio' procurador-geral da República, Rodrigo Janot, opinou ontemque o ex-deputado federal Roberto Jefferson, condenado por participação no Mensalão, deve ser recolhido a um presídio. Alegando problemas de saúde, Jefferson pediu autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir em casa a pena de 7 anos e 14 dias no regime semiaberto. Delator do esquema, o ex-parlamentar sofreu, em 2012, cirurgia para extração de um tumor no pâncreas e, segundo seus advogados, necessita de tratamento médico constante e alimentação controlada com itens raros. A palavra final fica com o presidente do STF, Joaquim Barbosa, que deverá decidir o destino de Jefferson nestes próximos dias .

O


DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Essa é uma notícia boa para o emprego dos suecos e para a economia sueca. Fredrik Reinfeldt, primeiro-ministro da Suécia

Enquanto o caça não vem, dá para mandar outro?

.Ó..RBITA

Brasil e Suécia negociam empréstimo de aeronaves. As novas só devem chegar ao País a partir de 2018. TT News Agency/ Reuters

aralelamente à negociação que se dará ao longo de 2014 sobre os termos do contrato a ser fechado entre a FAB e a sueca Saab para a compra do Gripen NG, o governo brasileiro deve receber "emprestado" de 6 a 12 aviões Gripen até que a nova geração possa chegar ao País, o que está previsto para a partir do final de 2018. Os governos brasileiro e sueco já estão discutindo os termos do acordo, que envolve o empréstimo de aeronaves da força aérea sueca. A oferta já havia sido feita pelo governo sueco e exigirá que a FAB negocie este novo pagamento que ainda não está incluído no orçamento. Na quarta-feira, após o anúncio da escolha pelos caças suecos, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, havia afirmado que pretende "pechinchar ao máximo" para reduzir os custos para os cofres públicos. O contrato prevê a compra de 36 aeronaves por US$ 4,5 b i l h õ e s , c o m e n t re g a a t é 2023. A força aérea diz que tentará antecipar o prazo de entrega. O primeiro desembolso do Brasil será após o recebimento do último caça. Com os empréstimos que devem ser realizados esse valor pode ser ainda maior.

P

MACONHA: DESCRIMINALIZAÇÃO

O

ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou ontem, em julgamento, que a maconha é uma droga que não transforma os usuários em "pessoas antissociais" e defendeu o debate sobre sua descriminalização. "Eu não vou entrar na discussão sobre aos malefícios maiores ou menores que a maconha efetivamente causa, mas é fora de dúvida que essa é uma droga que não torna as pessoas antissociais." Em julgamento estavam dois habeas corpus que contestavam a definição de penas para duas pessoas presas portando crack. Num caso, um homem foi preso com 70 pedras de crack e no outro, com 0,6 grama.

Barroso afirmou que, ao analisar os processos que chegam ao Supremo sobre tráfico de drogas, constatou que "boa parte das pessoas" presas é de pobres que foram enquadrados como traficantes "por portar quantidades não significantes de maconha". "E minha constatação pior é que jovens, negros e pobres entram nos presídios por possuírem quantidades não tão significativas de maconha e saem de presídios escolados no crime", afirmou o ministro. "Por esta razão que, em relação à maconha e nesse tópico, penso que o debate público sobre descriminalização é menos discutir opção filosófica e mais se fazer escolha pragmática."

ESTUPROS

SIEMENS

O

secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, deixou o cargo, após repercussão negativa de entrevista ao "Jornal do Commercio", do Recife. Entrevistado sobre denúncias de abusos sexuais praticados por policiais, o secretário, que soma 30 anos de carreira nas polícias Civil e Federal, disse que "mulher gosta de farda". "Desvio de conduta a gente tem em todo lugar. Tem na casa da gente, tem um irmão que é homossexual, tem outro que é ladrão, entendeu? Lógico que a homossexualidade não quer dizer bandidagem, mas foge ao padrão de comportamento da família brasileira tradicional. Então, em todo lugar tem alguma coisa errada. E a polícia, né? A linha em que a polícia anda, ela é muito tênue, não é?".

O

inquérito da Siemens que investiga a existência de um cartel que atuava no Metrô e na CPTM mudou de mãos no Supremo Tribunal Federal e foi enviado ao ministro Marco Aurélio Mello, que agora será o relator do caso. Quando chegou ao tribunal, no último dia 12, ele foi distribuído por sorteio para a ministra Rosa Weber. A troca aconteceu porque Marco Aurélio havia recebido, em agosto, uma reclamação na qual um investigado pedia acesso aos autos do processo, que ainda se encontrava na Justiça em São Paulo. Segundo regimento interno do STF, quando um ministro atua em determinado caso, todos os novos processos conexos enviados à corte devem ser distribuídos a ele.

A escolha do caça Gripen NG foi uma surpresa para os suecos TRANSFERÊNCIA Segundo o ministro da Defesa, Celso Amorim, a escolha do Gripen foi feita depois de análises detalhadas dos três projetos pela FAB, levando em conta a performance do sueco, a transferência específica de tecnologia e o custo. Amorim disse que "não há temor" de que os EUA possam brecar o quesito transferência de tecnologia pelo fato de o Gripen ter componentes importantes norte-americanos como o motor. E explicou que o Brasil mantém também boas relações com os EUA e que aviões da Embraer possuem também peças daquele país. Amorim, mesmo reconhecendo que "a tecnologia do Gripen não é só sueca", desta-

cou que uma das partes mais sensíveis da aeronave, que é "a abertura do código-fonte do sistema de armas", será feita integralmente no Brasil. SURPRESA A escolha do Gripen repercutiu mundo afora. Principalmente nas empresas Boeing e Dassault que concorriam. Ao saber da escolha, a empresa americana soltou nota considerando "decepcionante" a decisão do Brasil. Já a Dassault, favorita pelo governo durante a era Lula, criticou a escolha e disse que o modelo escolhido "tem muitos itens americanos". Na Suécia, o clima foi outro e överraskning foi a palavra mais repetida nos jornais ontem.

Significa "surpresa". E o acordo ganhou destaque nas versões eletrônicas dos principais jornais, que destacaram a surpresa de analistas e a alegria dos trabalhadores com a notícia da escolha brasileira. "Essa é uma notícia boa para o emprego dos suecos e para a economia sueca. Isso é o resultado do trabalho árduo de muitas pessoas", disse o primeiro -ministro Fredrik Reinfeldt em comunicado. O tom sóbrio do primeiroministro contrastou com as demais reações na imprensa. O representante do Sindicato dos Trabalhadores da Saab, Jan Kovacs, admitiu estar "um pouco surpreso" com a notícia. Ao lembrar que as negociações se arrastaram por mais de uma década, disse que não era possível saber para onde as conversas caminhavam. "Mas fiquei agradavelmente surpreendido", disse ao jornal Göteborgs-Posten. Paul Lindvall, prefeito de Linköping – cidade onde está instalada a fábrica da Saab – foi, sem dúvida, um dos personagens mais entusiasmados com o acordo. "É um dia desconcertante e absolutamente fantástico para Linköping. Pensei até em dançar samba ao redor da nossa árvore de Natal", disse ao jornal Sydsvenska Dagbladet. (Agências)

EUA e França: decepção e lamento. Os dois países prejudicados com a escolha se mostram inconformados com a perda do grande negócio. Boeing pode ser considerada a maior vítima até agora da descoberta da espionagem norteamericana contra autoridades brasileiras. A avaliação consta de reportagem publicada ontem pelo jornal britânico Financial Times. Com o título "Boeing esnobada pelo Brasil, que opta por caças Saab em meio ao caso NSA", a matéria diz: "O Brasil escolheu a sueca Saab para fornecer seu caça da próxima geração esnobando a França e os Estados Unidos ao entregar para uma pequena empresa de defesa escandinava um dos maiores negócios de defesa do mercado emergente". "Analistas dizem que o contrato pode ser a maior perda até agora para os EUA após as revelações da ampla espionagem feita por Washington contra o Brasil, inclusive contra a presidente Dilma Rousseff e sua equipe." O jornal diz que a derrota é especialmente preocupante para Paris, já que a empresa francesa contava com a compra do Brasil para ajudar a manter a linha de produção

A

dos Rafale em operação. Com a crise econômica, estaria cada vez mais difícil para o governo francês apoiar o custo de produção dos caças. Para a norte-americana Boeing, a venda ao Brasil poderia diminuir a diferença para a líder nos EUA, a Lockheed Martin. O jornal reconhece, porém, que as chances da Boeing "sempre foram intimamente ligadas à perspectiva de Brasília estreitar laços com Washington ou de reafirmar sua independência". LAMENTO A francesa Dassault Aviation lamentou não ter sido a escolhida pelo Brasil para fornecer a próxima geração de caças da Força Aérea Brasileira (FAB). "Lamentamos que a escolha tenha pesado a favor do Gripen, um avião equipado com muitos equipamentos de terceiros, especialmente dos EUA, e que não pertence à mesma categoria do Rafale." A Dassault reconhece que tinha um preço mais elevado, mas argumenta que isso tem explicação técnica. "O Gripen é um avião de motor mais

leve, único item que não coincide com o Rafale em termos de desempenho e, por isso, não apresentam o mesmo preço." Sobre a transferência de tecnologia, a Dassault afirma que, nos últimos 15 anos, colaborou com o Brasil, que usa os caças franceses Mirage 2000 – modelos que serão aposentados em breve. Esse acordo tecnológico aconteceu especialmente com a Embraer: "A ampla transferência de tecnologia e parcerias científicas, técnicas e industriais exigidas pelo Brasil eram poderosos argumentos a favor do Rafale." O The New York Times seguiu a mesma linha com o título "Brasil esnoba Boeing em negócio de aviões de caça". O jornal lembra que a decisão do governo brasileiro foi tomada num momento em que as relações do País com os EUA azedaram. E ressalta o cancelamento da visita de Estado que a presidente Dilma Rousseff faria a Washington em outubro e o discurso que ela fez na ONU condenando a espionagem norteamericana. (Agências)

O Brasil escolheu a sueca Saab para fornecer seu caça da próxima geração esnobando a França e os Estados Unidos. FINANCIAL TIMES

Lamentamos que a escolha tenha pesado a favor do Gripen (...) que não pertence à mesma categoria do Rafale. DASSAULT AVIATION

A Boeing se diz decepcionada e disse que conversaria com o governo brasileiro para entender melhor a decisão. THE NEW YORK TIMES

FINANCIAMENTO DE CAMPANHA

'Risco de discordância com STF' m dia após o presidente do Senado, Re n a n C a l h e i r o s (PMDB-AL), criticar a forma "invasiva" como o Judiciário vem discutindo o financiamento de campanhas eleitorais, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDBRN), deu seu recado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "Espero que o Judiciário contenha-se em seus limites constitucionais para que não tenhamos aí um dissabor, um

U

constrangimento de ter que partir, não digo para um enfrentamento, mas para uma grave discordância entre o Legislativo e o Judiciário." Alves já havia se manifestado esta semana contra os julgamentos em andamento no Judiciário envolvendo um ponto sensível da reforma político-eleitoral: as formas de fin a n c i a m e n t o d a s c a m p anhas. "Enquanto isso, o Judiciário provocado – e teria de reagir, eu entendo – tenta interferir em temas relativos à reforma política". Alves reafir-

mou que o Congresso não vai aceitar a interferência de outro Poder em assunto "restrito ao Legislativo". Esta semana, o TSE colocou em pauta a discussão sobre a proibição de doação de recursos para as campanhas políticas em 2014 por empresas brasileiras que tenham empréstimo com bancos oficiais e que sejam controladas ou controladoras de negócios estrangeiros. A proposta pode excluir as principais empreiteiras e grandes empresas do País do rol de doadoras nas

eleições e eliminar contribuições do agronegócio. Na semana passada, o STF começou a julgar a ação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contestando a constitucionalidade da doação de dinheiro para campanhas eleitorais por empresas. Até agora, quatro ministros (Luiz Fux, Joaquim Barbosa, Dias Toffoli e Luís Roberto Barroso) julgaram inconstitucional o financiamento de campanhas por pessoas jurídicas. Teori Zavascki pediu vistas e adiou a discussão para 2014. (Estadão Conteúdo)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

7

A nós não foi encaminhado nada, e eu me dou completamente o direito de não me manifestar sobre o que não foi encaminhado. Presidente Dilma Rousseff

'Presidenta Lula' fecha a cara

Jorge Araújo/Folhapress

Ela vai aos catadores. E encontra manifestantes. p re s i d e n t e D i l m a Snowden, informante do esRousseff foi chama- quema de espionagem do goda ontem de "presi- verno norte-americano, que denta Lula" antes de monitorou inclusive comunisua participação na Expocata- cações da própria presidente dores, em São Paulo. Dilma e da Petrobras. A petista viajou à capital Esta semana, a Folha de paulista para participar da ce- S.Paulo revelou uma carta em lebração de Natal dos catado- que Snowden se dirige ao Brares de material reciclável e de sil sinalizando que pode e gosmovimentos de população de taria de colaborar com inforrua, no Anhembi. mações sobre as ações da Antes de sua chegada, o NSA, mas se encontra limitado apresentador do evento anun- por falta de asilo permanente. ciou que "a presidenta Lula" Ele quer obter "asilo político estaria no ato. Depois de repe- do governo do País. tir isso duas vezes, tentou se Além de máscaras com o roscorrigir dizendo que o ex-pre- to do técnico, os jovens da sidente Luiz Inácio Lula da Sil- Avaaz e do Juntos! exibiram carva era um tazes com as "mito" e um frases "Dilma, "gênio" para dê as boas a categoria. v i n d a s a Durante Snowden!" e Vou me manifestar seu mandato, "Asilo para como? Não me Lula sempre Snowden já!". encaminharam participava Durante o nada, não me do Natal dos discurso, eles pediram nada e, catadores. erguiam os Dilma manteobjetos. De mais que isso, não ve o compropé, um deles interpreto cartas. misso herdaposou para DILMA ROUSSEFF d o d o a n t efotos com a cessor, com máscara e quem se encontrou para almo- um passaporte brasileiro – e ço depois do evento– ela foi enquanto isso, a presidente buscar conselhos do ex para falava. No púlpito, ela parecia sua campanha eleitoral na con- desconfortável, mas não fez fraternização no Instituto Lula. referências diretas ao tema. Após o evento, Thiago ASILO Aguiar, de 24 anos, estudante Nove integrantes da ONG de ciências sociais e integranAvaaz – especialista em peti- te do Juntos!, disse ter conseções on-line – e do movimento guido se aproximar da preside juventude Juntos! realiza- dente Dilma enquanto ela deiram um ato para pedir que o xava o palco. Brasil conceda asilo ao ex-técEle contou ter dado a ela a nico da NSA (Agência de Segu- m á s c a r a e d i t o " A s i l o p ro rança Nacional americana) Snowden, asilo pro Snowden" Edward Snowden durante o à presidente. Segundo seu reevento com os catadores. lato, ela fez uma expressão de Além de Dilma, nove minis- desaprovação, virou o rosto e tros se sentaram na plateia. entregou o objeto ao ministro Quando ela iniciou seu discur- Gilberto Carvalho, da Secretaso, os manifestantes se levan- ria-Geral da Presidência da taram usando máscaras de República. Na semana passa-

A

Presidente Dilma e ministro Gilberto Carvalho na celebração de Natal dos catadores e população de rua - Natal Solidário. Vanessa Carvalho/Estadão Conteúdo

da, Dilma afirmou que não houve solicitação de asilo para o Brasil e disse que não interpreta cartas. "A nós não foi encaminhado nada, e eu me dou completamente o direito de não me manifestar sobre o que não foi encaminhado. Vou me manifestar como? Não me encaminharam nada, não me pediram nada e, mais do que isso, eu não interpreto cartas de ninguém. Não é minha missão. Eu não acho que o governo brasileiro tem que se manifestar sobre algo de um indivíduo que não deixa claro, não dirigiu nada para nós." VAIAS Não bastando os manifestantes pró-Snowden, Dilma passou por outro constrangimento. Foi quando o nome do deputado Paulo Maluf (PP-SP) foi anunciado para compor a mesa da celebração de Natal dos catadores. A plateia emitiu vaias. Sim, Maluf foi vaiado durante 30 segundos – e intensamente. Alguns integrantes da plateia fizeram gestos com as mãos, simbolizando roubo. As manifestações de contrariedade popular só cessaram quando o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi anuncia-

Dilma promete censo do IBGE sobre moradores de rua Presidente dá continuidade ao antecessor e prestigia população carente em SP o participar da quarta edição do Natal dos Catadores, que ocorreu durante a Expocatadores, no Centro de Exposições do Anhembi, a presidente Dilma Rousseff informou que seu governo continua fortalecendo a política para os catadores. "Em 2013, somente em inclusão produtiva, foram investidos R$ 180 milhões". Ela também anunciou que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai fazer o censo da população de rua, cujas lideranças também participaram do evento. Mas ela não informou quando. Para Dilma, sua presença no Natal dos Catadores demonstra o reconhecimento do governo às demandas de todas as parcelas da população. "Reconhecemos, consideramos e olhamos os catadores e a população de rua como cidadãos do nosso País". Ela destacou também os investimentos no Programa Cataforte, de fortalecimento de cooperativas, associações e redes de catadores de materiais recicláveis. "Nos comprometemos a investir R$ 200 milhões em ações para capacitação, assessoramento técnico,

A

180

milhões de reais , somente em inclusão produtiva, foram investidos durante o ano de 2013. Mais R$ 200 milhões irão para capacitação. construção de unidades de triagem e aquisição de equipamentos nos próximos três anos. Somente nos primeiros três meses, cumprimos a meta." Durante a Expocatadores, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou um convênio de R$ 3,3 milhões com a rede Cata Sampa – grupo formado por 15 cooperativas e associações de catadores, para a compra de equipamentos utilizados em ações que impactam no meio ambiente e em melhores condições de saneamento. O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, por sua vez, assinou convênios com organizações para capacitação da população de

rua visando à geração de trabalho e renda, além de firmar parceria com a Secretaria de Trabalho do Amazonas. Representantes do Movimento Nacional de Catadores de Rua e do Movimento Nacional da População em Situação de Rua apresentaram novas demandas do setor para o governo federal. Roberto Rocha, integrante do movimento de catadores, lembrou que alguns prazos da Política Nacional de Resíduos Sólidos terminam no próximo ano: "A logística reversa tem que contar com a participação dos catadores, devemos dizer não à incineração". O Movimento Nacional da População de Rua, por sua vez, lembrou as 308 mortes de moradores de rua este ano e reforçou a necessidade de ampliar a experiência de centros de direitos humanos para atendimento a essa população. "Vivemos décadas de esquecimento e ainda hoje vemos nas cidades as campanhas antimendigo. É a cultura do ódio ao pobre", declarou Samuel Rodrigues, coordenador nacional do movimento. Ele cobrou políticas de acolhimento. (Agências)

Grupo de ativistas pede asilo ao ex-analista norte-americano Snowden, refugiado na Rússia. do – logo depois de Maluf. Ele foi aplaudido ao cumprimentar a presidente pelo índice de desemprego, que registrou 4,6% em novembro, o menor da série histórica já medido pelo IBGE. O impopular prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), foi outro que não escapou do julgamento da plateia e também levou sua saraivada de

Brasil aguarda contato dos EUA sobre espionagem ministro de Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, disse ontem que o Brasil aguarda um contato do governo norte-americano a respeito das ações adotadas pelos EUA para reduzir violações de privacidade em ações de inteligência. Na última quarta-feira, o governo dos EUA anunciou uma "revisão" nas práticas da NSA, a agência de segurança norte-americana. No mesmo dia, a Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução proposta por Brasil e Alemanha que defende a privacidade na internet e repudia abusos de coleta de dados em ações de espionagem. "Estamos acompanhando com interesse e aguardando o momento em que haverá contato conosco em torno desse tema. Nos contatos entre a presidenta Dilma Rousseff e o presidente Barack Obama, os EUA anunciaram que iriam realizar essa revisão, e que depois disso iriam nos contatar sobre o tema", disse Figueiredo em entrevista coletiva no Itamaraty. Ele comemorou a aprovação na ONU da resolução sobre a proteção da privacidade digital. A proposta foi apresentada por Brasil e Alemanha, no início de novembro, com a adesão de 55 países, e aprovada em consenso. (Agências)

O

vaias – verdade que menos intensas que as dirigidas à Maluf – antes de discursar. Integrantes de cooperativas e catadores avulsos ergueram cartazes para cobrar participação em centrais de reciclagem anunciadas pelo prefeito petista. Durante a apresentação de um cortejo de Natal, alguns participantes exibiram carta-

zes cobrando o fim de políticas de "higienização" contra os moradores de rua. Ainda em discurso, Dilma confirmou que o IBGE fará censo da população de rua. "É uma reivindicação de vocês e sabemos que, quanto mais conhecermos essa população, quem é e como é, melhor será possível desenvolver políticas mais adequadas." (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

ÁFRICA DO SUL Falso intérprete de culto a Mandela é internado, diz jornal The Star.

LONDRES Teto do teatro Apollo desaba e deixa mais de 80 feridos, sete com gravidade.

JOSÉ MUJICA É O CARA! A legalização da maconha, a aprovação do casamento gay e a descriminalização do aborto fazem o Uruguai ser o país do ano. revista britânica The Econ omist elegeu o Uruguai como país do ano de 2013. A decisão deixou de lado aspectos econômicos para se concentrar no pioneirismo do país em questões polêmicas como o casamento gay e a legalização da maconha. "Acreditamos que as conquistas mais dignas de menção são aquelas reformas inovadoras que não se limitam apenas a melhorar um país, mas que, se imitadas, poderiam beneficiar o mundo", justificou a revista. Por tal motivo, a publicação destacou a dificuldade em definir critérios para escolher um país e afirmou que questões econômicas não foram consideradas, já que "nem todo triunfo é refletido no balanço de pagamento dos países". Da mesma forma, o desempenho do governo e os movimentos populares também foram deixados de lado. É a primeira vez que The Economist escolhe um país do ano, o que foi feito "para restabelecer o equilíbrio do indivíduo para o coletivo". De acordo com a publicação, o casamento gay é uma das reformas pioneiras "que aumenta a soma global da felicidade humana sem nenhum custo financeiro". O Uruguai aprovou em abril o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Além disso, o país também sancionou, no início de dezembro, uma lei para legalizar e regular a produção, venda e consumo de maconha. "Esta é uma mudança tão obviamente sensata, que joga para fora os bandidos e permite que as autoridades se concentrem em crimes mais gra-

Aleksey Nikolskyi/Reuters

AFP - 29/11/09

A

Putin defende espionagem

Ele está com inveja de Obama

Para The Economist, o presidente José Mujica, um ex-guerrilheiro de 78 anos, tem uma franqueza 'incomum para um político'. Reuters - 06/12/13

A produção, venda e consumo de maconha serão liberados no país.

ves, que nenhum outro país a fez", declarou a revista. Segundo The Economist, se outros países adotassem a legalização, inclusive de outras substâncias, o dano das drogas no mundo seria drasticamente reduzido. A publicação elogia ainda o presidente uruguaio, José Mujica, um ex-guerrilheiro de 78 anos, que tem uma franqueza "incomum para um político". "Ele mora em uma casa modesta, dirige um Fusca, viaja na classe econômica." "Modesto, mas ousado, liberal e divertido, o Uruguai é nosso país do ano. Felicitações!", concluiu a revista.

Ruptura - O pioneirismo de Mujica também foi reconhecido pela revista Foreign Policy, que o incluiu entre os cem pensadores globais de 2013. Segundo a publicação, Mujica redefiniu a esquerda latinoamericana e realizou uma reengenharia social com a descriminalização do aborto, a aprovação do casamento gay e a legalização da maconha. "Ao romper com o antiamericanismo evidente de Chávez e também com o profundo conservadorismo social da América Latina, Mujica está apontando o possível caminho a ser seguido por seus companheiros." (Agências)

Vai ter congestionamento em Cuba Cubanos não precisam mais de autorização do governo para comprar carros nas concessionárias Ernesto Mastrascusa/EFE

ela primeira vez desd e a Re v o l u ç ã o d e 1959, os cubanos terão o direito de comprar carros novos e usados nas concessionárias autorizadas, sem permissão do governo, anunciou o jornal estatal Granma, ontem, em mais uma medida de liberalização econômica da ilha comunista. A medida, que entra em vigor 30 dias após sua publicação, "libera a venda no varejo de motos, autos, painéis, caminhonetes e microônibus, novos e de segunda mão, para as pessoas naturais cubanas e estrangeiras residentes no país, assim como para as pessoas jurídicas estrangeiras e para o corpo diplomático". O Estado cubano mantém o monopólio da venda de carros no varejo. Há dois anos os cubanos podem comprar e vender carros usados entre particulares, mas precisam de autorização do governo para comprar um carro novo ou de segunda mão de fornecedores do Estado. A licença muitas vezes demorava meses ou anos para sair, o que fez surgir um mercado negro no qual a licença muitas vezes valia mais do que o carro. O jornal reconheceu que tal situação se tornou "inadequada e obsoleta", e acrescentou que esse mecanismo "burocrático" se transformou em uma fonte de "especulação e enriquecimento". De acordo com o G ra nm a, 30% das vendas do Estado em 2012 terminaram com uma mudança de proprietário pou-

presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse ontem que a espionagem é necessária para qualquer país do mundo, mas defendeu a regulação da atividade. Ele ainda admitiu sentir inveja do colega norte-americano, Barack Obama, por poder fazer o monitoramento sem ser punido. Questionado sobre a espionagem feita pela Agência de Segurança Nacional norteamericana (NSA, na sigla em inglês), Putin disse que a vigilância é necessária para evitar o terrorismo, mas que deve ser regulada por "normas e regras estritas". "(A espionagem) sempre existiu. É uma das profissões mais antigas do mundo, ao lado de algumas outras. Não vamos enumerá-las. Não há tantas profissões tão antigas", disse, com ironia, o ex-agente da KGB (o serviço secreto russo), durante sua entrevista coletiva anual. Para ele, a espionagem da NSA não deve ser motivo nem de alegria nem de arrependimento e que é um risco à privacidade, A já que as a g ê nc i a s espionagem não são é uma das capazes profissões de procesmais sá-las por inteiro. antigas do O russo mundo. disse ainVLADIMIR PUTIN da ter inveja de Obama, de poder espionar e continuar impune. "Sinto inveja. Invejo-o, já que ele pode fazer (escutas) e não vai acontecer nada." Putin negou também que tenha interrogado o delator da espionagem da NSA, Edward Snowden, a quem concedeu asilo temporário em agosto. "Não o conheço pessoalmente, nunca me reuni com ele. É um homem nobre, interessante, mas ele deve decidir seu futuro. Nisso, nem o ajudamos, nem o limitamos, simplesmente lhe demos asilo". Anistia - O mandatário russo também revelou que vai perdoar o magnata do petróleo Mikhail Khodorkovsky, visto por opositores do Kremlin como um prisioneiro político e que ainda tem oito meses para cumprir da pena de mais de dez anos de prisão. Khodorkovsky, que já foi o homem mais rico da Rússia, foi condenado por lavagem de dinheiro, fraude e evasão fiscal. Putin se manifestou ainda sobre a anistia aos ativistas do Greenpeace, entre eles a brasileira Ana Paula Maciel. "A anistia não foi feita para os ativistas, mas se eles se beneficiarem, tudo bem", afirmou ele. (Agências)

O

Reuters - 10/12/13

P

Carros antigos ainda desfilam pelas ruas de Havana... Desmond Boylan/Reuters - 03/11/13

'Senhor presidente, eu sou Castro.' líder cubano Fidel Castro revelou parte do mistério que cercou o aperto de mão de seu irmão e atual presidente cubano, Raúl, e o presidente norte-americano, Barack Obama, no funeral de Nelson Mandela na semana passada. Fidel disse que Raúl se dirigiu a Obama, em inglês, e disse: "Senhor presidente, eu sou Castro." A iniciativa elevou as especulações sobre se o gesto foi um sinal de que a tensão nas relações bilaterais diminuiu após décadas de animosidade. Autoridades em Cuba e nos EUA des-

O ... mas o governo decidiu facilitar a venda de carros novos.

co após o registro do veículo, indicando que o procedimento "motivou algumas pessoas a se servirem dele para obter rendas adicionais". Em Cuba, novos modelos de carro são na sua maioria do Estado, que os vende usados por um preço relativamente baixo a pessoas selecionadas, como diplomatas e médicos, que os

revendem por até cinco vezes o preço que compraram. A autorização de "importação direta" de carros novos e usados será mantida às empresas importadoras autorizadas e ao corpo diplomático. A proibição para que pessoas jurídicas cubanas e estrangeiras vendam veículos a particulares continua. (Agências)

mentiram os boatos e afirmaram que o aperto de mão foi mera cortesia. Em artigo publicado no jornal oficial Granma, o líder de 87 anos destacou a atitude do irmão no funeral. "Parabenizo o camarada Raúl por sua atuação brilhante, e por sua firmeza e dignidade quando, com uma saudação amigável, mas firme, ao chefe do governo dos EUA, disse a ele, em inglês: 'Senhor presidente, eu sou Castro". No texto, Fidel ainda elogiou Mandela e lembrou o papel cubano no combate ao apartheid. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

9

FIM DO ANO

Começa o êxodo do paulistano para o Natal Cerca de sete milhões de veículos devem deixar a Capital em direção ao litoral e ao interior do Estado. Obras serão suspensas para melhorar a fluidez do tráfego. Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo

P

acessos à Praia Grande. O pedágio do km 279, em São Vicente, terá cabines avançadas para reduzir as filas. Tamoios – Na Rodovia dos Tamoios, as obras de duplicação serão interrompidas a partir de hoje, para tentar evitar os longos congestionamentos, como os verificados no último feriadão, em novembro. Entre o período de 20 de dezembro a 6 de janeiro, a expectativa é de que 463 mil veículos utilizem a rodovia em direção ao Litoral Norte, sendo 190 mil durante o Natal e 273 mil no Ano Novo. As obras de duplicação no ú l t i m o t re c h o e m f a s e d e obras (km 26 ao km 28) serão retomadas em 6 de janeiro e têm previsão de conclusão até o dia 15 de janeiro. Para evitar maiores transtornos, os motoristas que seguirem em direção a Ubatuba também podem viajar pela Rodovia Osvaldo Cruz. Interior – Em algumas rodovias há obras que não vão parar durante todo o feriado prolongado. A construção de terceiras faixas e marginais na Anhanguera, entre Jundiaí e Campinas, só será interrompida sábado a partir das 17h. A construção da quinta faixa na Bandeirantes não para no final de semana e só será interrompida entre os dias 24 e 26. Picos – Os horários de pico nas rodovias ocorrem hoje, entre 16h e 22h, e amanhã, das 6h às 14h. No retorno do Natal, dia 25, o pior horário para pegar estrada será das 16h às 20h. (Estadão Conteúdo)

Luiz Claudio Barbosa/Folhapress

elo menos trezentas obras em andamento nas principais rodovias paulistas serão suspensas a partir de hoje, para reduzir os transtornos durante as saídas e retornos dos feriados de fim de ano. Nos locais em que pode haver interferência no tráfego a sinalização chamará a atenção para os limites de velocidade, que serão reduzidos entre 20% e 40%. Números divulgados pelas concessionárias de rodovias e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) preveem tráfego de cerca de sete milhões de veículos pelas principais estradas paulistas até o retorno do Natal – 20% a mais do que no ano passado. Pelo Sistema Anchieta-Imigrantes e outras rodovias de acesso à Baixada Santista e litoral sul devem passar 1,3 milhão de veículos. Haverá operações especiais, com reversão de faixas, para a descida e a subida da Serra do Mar. A previsão da concessionária é de tráfego maior no sentido do litoral a partir de hoje à tarde, com pico de retorno à Capital a partir das 16 horas do dia 25. Serão instaladas bases avançadas no km 47 da Anchieta, sentido Capital, e no km 41 (sentido litoral), além do km 47 (sentido litoral) da Imigrantes, com socorro mecânico, banheiros químicos, água e café para os usuários. Ações operacionais, como a instalação de faixas extras, garantirão melhores condições de tráfego na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, nos

Alckmin durante coletiva

Obras de duplicação da Rodovia dos Tamoios: duplicação completa está prevista para janeiro.

O que abre e fecha no feriadão feriado de Natal é apenas na próxima quarta-feira, mas muitos lugares vão funcionar com ponto facultativo na terça. As feiras livres que acontecem na quarta, por exemplo, vão ser antecipadas para terça. Já os mercados municipais e sacolões também fecham no dia 25. Os parques municipais vão funcionar normalmente. Cultura – O Teatro Municipal vai abrir nos dias 26, 28 e 29 para as apresentações da Ópera La Boheme e permanecerá fechado nos dias 24 e 25. A partir de amanhã e até o dia 5 de janeiro, não funciona-

O

rão: Beco do Pinto, Capela do Morumbi, Casa do Bandeirante, Casa Modernista, Monumento à Independência, Sítio Morrinhos e o Solar da Marquesa de Santos. O Centro Cultural São Paulo fechou no dia 16 de dezembro e só reabre no dia 2. Esportes e parques – Os Centros Desportivos Municipais abrirão para atividades esportivas e de lazer no dia 24, das 9 às 13 horas e ficarão fechados no dia 25. Os parques municipais abrirão normalmente nos horários habituais. Saúde – No dia 25, os hospitais e prontos-socorros funcio-

FUNDAÇÃO CASA

POSTE HADDAD

Aceso ou apagado?

O

PROTESTO NO BRÁS

O .Ó..RBITA

MORTOS DA CHUVA

A

o menos 37 pessoas morreram arrastadas pela enxurrada ou soterradas em deslizamentos de terra em todo o País em decorrência das fortes chuvas em dezembro. O balanço parcial é do Ministério da Integração Nacional, com dados coletados desde o dia 2. O maior número de mortos foi registrado na cidade baiana de Lajedinho, no primeiro fim de semana do mês, com 17 vítimas. Dez municípios formalizaram pedido de situação de emergência ou calamidade pública ao ministério, etapa necessária para receberem ajuda federal para reconstrução das cidades. (Folhapress)

U

Ministério Público entraria ontem com o pedido de interdição total, por tempo indeterminado, da Fundação Casa de Caraguatatuba, no Litoral Norte. A informação é do promotor da Vara da Infância da cidade, Luiz Fernando Guedes, e do juiz da Infância e Juventude, Gilberto Alaby Soubihe Filho. Os dois visitaram a unidade para avaliar a situação e tomar medidas em relação à fuga dos 54 menores infratores, na noite de quarta-feira. De acordo com Guedes, muitos danos estruturais foram constatados na visita. Ele informou que os menores recapturados estão seguros e não sofreram danos ou risco à saúde. Apesar disso, Guedes diz que o levantamento feito na unidade mostra que o local não pode abrigar os adolescentes infratores na condição em que está. Segundo ele, aparentemente não houve facilitação por parte dos agentes que estavam no plantão durante a fuga. (Folhapress)

m ônibus foi incendiado na noite de ontem no Brás, região central de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, o coletivo foi atacado após um tumulto durante um protesto de vendedores ambulantes. Segundo a PM, o protesto reuniu cerca de 150 ambulantes na avenida Rangel Pestana, por volta das 19h30, quando um grupo entrou em confronto com policiais militares. Dois carros da polícia tiveram vidros quebrados e sacos de lixo foram usados para fazer barricadas na via. Segundo a PM, a situação foi controlada apenas às 20h30, quando os manifestantes começaram a dispersar. Ninguém foi preso ou ferido durante o tumulto, de acordo com a polícia. Os camelôs teriam ficado revoltados por terem sido impedidos de trabalhar no Largo da Concórdia. (Agências) Nivaldo Lima/Estadão Conteúdo

s leitores do Diário do Comércio seguem participando da enquete que escolherá se o "poste" Fernando Haddad está apagado ou aceso. No segundo dia de votação na internet, quase 90% das pessoas que participaram consideram que o "poste" está apagado. O resultado final será divulgado em 1 de janeiro de 2014 no site do jornal: www.dcomercio.com.br. Desde sua posse até agora, Haddad vem sofrendo uma série de derrotas que atrapalharam os projetos considerados prioritários para a gestão municipal, como o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e o fim da inspeção veicular. Na votação lançada na internet, 89% dos participantes avaliam a gestão do prefeito de São Paulo como apagada. Cerca de 8% dos eleitores se manifestaram dizendo que o poste está aceso e cerca de 2% não souberam opinar. Além de votar, também é possível comentar. Entre as reclamações dos leitores com a gestão do atual prefeito, se destacam a insatisfação com o transporte público, coleta seletiva, educação e saúde. Assim que foi eleito para a Prefeitura da Capital, no ano passado, Haddad afirmou, de maneira irônica, que era "o segundo poste de Lula", em alusão ao fato de ter sido escolhido pelo ex-presidente para disputar a eleição na capital paulista, apesar da falta de experiência em disputas eleitorais. Para participar e decidir se o "poste" deve acender ou apagar, vote em www.dcomercio.com.br. (Redação)

INCÊNDIO – Um incêndio na madrugada de ontem destruiu uma vila

de restaurantes na Avenida Eliseu de Almeida, zona oeste de São Paulo. Não houve feridos. O fogo começou à 1h30 e foi controlado duas horas depois por seis equipes do Corpo dos Bombeiros. As estruturas do local eram recobertas por palha, o que facilitou a propagação do fogo.

narão o dia todo, ininterruptamente. As AMAs tradicionais abrem de segunda a sábado, inclusive nos dias 24 e 25, das 7h às 19h. As AMAs Especialidades, as UBS, as UBS Integrais e os Ambulatórios de Especialidades fecham nos dias 24 e 25. As AMAs, que funcionam 24 horas, abrem todos os dias. Subprefeituras – Nos dias 24 e 25 as Praças de Atendimento não funcionarão. Trabalho – Os CATs Móveis Centros de Atendimento ao Trabalhador – não abrirão no período de 23 de dezembro a 3 de janeiro. (Folhapress)

Bônus pode render até R$ 8 mil para policiais governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse ontem que vai enviar à Assembleia Legislativa o projeto de lei que cria o pagamento de bônus a policiais que reduzirem os índices de criminalidade. A avaliação das polícias Civil, Militar e Técnico-Científica será feita a cada trimestre. Caso a unidade do policial e o Estado todo atingirem as metas estabelecidas, haverá bonificação de R$ 2 mil, o que pode representar R$ 8 mil extras por ano. Caso as m e t a s s e j a m p a rc i a lmente atingidas, os policiais receberão bônus proporcionais. "Ganha o policial e ganha a sociedade. Isso não cria competição, mas cria integração, todo mundo remando do mesmo lado", disse. A fala do governador ocorre sete meses após o anúncio da criação do bônus, como parte do plano "SP contra o crime". Na época, a ideia foi criticada por especialistas pelo risco de manipulação nas estatísticas e aumento na rivalidade interna nas corporações. Nos últimos meses, apesar da queda nos índices de homicídio, os roubos vem aumentando no Estado. Alckmin disse que o projeto de lei terá data de vigência em 1º de janeiro de 2014, mas o texto só deve ser discutido na Assembleia em fevereiro, quando termina o recesso parlamentar. (Agências)

O


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

O ilustrador dos magazines no Natal No final dos anos 1960, agitação das compras de fim de ano acontecia nos grandes magazines, como Mappin e Sears. Compradores eram seduzidos pelos anúncios. Fotos: Tina Cezaretti/Hype

Valdir Sanches uando o primeiro shopping center da cidade de São Paulo foi inaugurado, a Avenida Faria Lima se chamava Iguatemi. O shopping ganhou o nome da avenida. Naquele fim de 1966, a 27 dias do Natal, a agitação das compras acontecia nos grandes magazines, situados no Centro ou em bairros bem próximos. Edu das Águas era apenas Edu, ilustrador. Desenhava anúncios de jornal para aquelas grandes lojas. Hoje é um pintor consagrado, que se dedicou especialmente a pintar o rio Tietê. Há dois anos, realizou um sonho. Foi a Jerusalém, em Israel, retratar as águas do Jordão, para os cristãos o rio sagrado onde São João Batista teria batizado Jesus. Nestas vésperas de Natal, Eduardo Marques de Jesus, o Edu, tem intensas reminiscências. Da forte atmosfera religiosa de seu trabalho no rio Jordão, e dos tempos em que era ilustrador naquelas grandes lojas de departamentos da capital paulista. “No Natal era uma loucura”, recorda Edu. Seu primeiro emprego foi no Mappin, a mais marcante daquelas lojas, criada há cem anos, em novembro de 1913 – e fechada em 1999. Não era nenhum shopping center, mas atraía multidões. Em seus bons tempos, recebia 50 mil pessoas por dia, que iam em busca dos aproximadamente 56 mil itens oferecidos, de alfinete a televisão. Às vésperas do Natal, mal comparando, era uma Rua 25 de

Q

com um diferencial raro na cidade: escada rolante. Naquela época, nas festas de fim de ano, as atenções se voltavam para a Rua Barão de Itapetininga e adjacências, no chamado centro novo. Centro novo – Muitas pessoas iam até lá para ver a decoração esmerada das lojas. “Íamos à Mesbla, na Rua 24 de Maio; à Cássio Muniz, na Praça da República e em outras”, diz Thell. O Mappin a encantava: “Chegava pelo Viaduto do Chá e, de longe, já via a decoração alegre, de lâmp a d a s c o l o r idas, chamando a gente para e n t r a r ” , l e mbra Thell. A decoração descia pela fachada do austero prédio artdéco da Praça Ramos de Azevedo, com Rua Xavier de Toledo. Em um Natal, levou o casal de filhos, então pequenos. Apresentado ao Papai Noel para a foto, o menino Anúncio do Mappin ilustrado por Edu não gostou. havia respeito, cortesia, nada Chorou e não quis posar ao lade cotovelada.” Havia dezes- do do Bom Velhinho. Pincel – Edu e seus colegas sete elevadores (a cada andar, o ascensorista anunciava ilustradores desenhavam os os produtos à venda, “cama, anúncios em preto e branco. mesa e banho”...), mas eram Destinavam-se aos jornais, e estes ainda não eram impresinsuficientes. Escada rolante – “Tínhamos sos em cor. O trabalho, feito a que subir e descer escadas.” pincel, exigia “uma técnica ráOutra grande loja em que Edu pida e precisa”. Eram apenas dois ou três trabalhou, a Sears, contava Março com paredes. No quarto andar ficava a sala dos ilustradores. Muitas vezes, depois do expediente, Edu e sua mulher, Etelvina, chamada em família Thell, encontravam-se para lanchar na própria loja, ir às compras ou ao cinema. Seção das dez à meia-noite, sem sustos, numa São Paulo tranquila. A agitação no Mappin, mesmo no Natal, não incomodava Thell. “Era muita gente, mas

tons de cinza e preto, senão, na hora de serem impressos, borravam. “Mais do que aqueles dois ou três tons, nem Picasso conseguiria”, comenta Edu, com bom humor. Um de seus colegas, Olavo Mendes, que desenhava moda, era mestre nesses três tons. Edu, estudante de Belas Artes, via o trabalho de Olavo nos jornais, e o admirava. Aos dezoito anos, conseguiu trabalhar a seu lado. Próximo da época de Natal, os oito ilustradores se afogavam em trabalho. “Tínhamos que preparar até vinte anúncios por semana, alguns em página dupla.” Os desenhos precisavam ser “sugestivos e apelativos”. Os de moda mostravam mulheres esquias e belas, vestindo os modelos à venda. Mas era preciso cuidar também da expressão facial, pos-

tura, e perspectiva. No tocante a este item, desenhos de uma sala, com um conjunto de estofados (sofá e poltronas) eram feitos como se fossem vistos do alto. Do Mappin, Edu passou para outras grandes lojas, como Sears, Mesbla e Ultralar, até fundar sua agência de propaganda. As grandes lojas exibiam as mercadorias em seções ou departamentos específicos, mas não tinham a variedade, o volume de opções e os est ac io na me nt os dos shoppings. Resultado: não sobreviveram a eles.

O primeiro emprego de Edu das Águas foi no Mappin. Depois, o ilustrador trabalhou em outras magazines, como a Arapuã. Anúncio abaixo é de sua autoria.

Fotos: divulgação

Nazaré Paulista, a 90 quilômetros de São Paulo: nome inspirado em Nossa Senhora do Nazaré e uma população de quase 17 mil habitantes.

A

NAZAREANOS E NAZARENOS...

cidade de Nazaré, da qual vamos falar, jamais viu um carpinteiro chamado José lavrar a madeira e nem Jesus Cristo fazer prodígios nas brincadeiras infantis de sua meninice, tampouco ouviu suas pregações. Fica a 90 quilômetros de São Paulo, tem uma população com quase 17 mil pessoas e acrescentou o gentílico paulista à sua denominação. Talvez sua única afinidade, assim mesmo frágil e distante, com a localidade onde Jesus foi criado seja o lago da represa do Rio Atibainha que a banha e que faz lembrar o Lago Genezaré, ou Mar da Galileia, onde o Salvador andou sobre as águas e convocou o pescador Pedro para auxiliá-lo na sua missão. Mas ocorre que esse lago se encontra a 25 km de distância da paisagem bíblica referida acima. De

resto, Nazaré Paulista não guarda maior identificação com Jesus. Seu nome, por exemplo, foi inspirado em Nossa Senhora do Nazaré, a partir de uma capela assim batizada em 1676, que deu origem à cidade. Além disso, as pessoas ali nascidas não são nazarenas, como o personagem sagrado, mas nazareanos, por decisão e opção, uma vez que o dicionário aceita as duas designações. Como que a confirmar o citado afastamento, o distrito de Bom Jesus dos Perdões, situado a apenas 11 km, tornou-se município em 1948, separou-se e hoje é maior e mais rico do que sua antiga metrópole. Tem o dobro da receita. O advogado Carlos Henrique da Silva, 37 anos, diretor do jornal Em Foco, tem uma justificativa para este desequilíbrio: três quartos do território de Nazaré Paulista são área de reserva ambiental intocá-

P

...ENTRE AS DUAS NAZARÉS

vel porque abrigam a base de capor seu lado, a Nazaré tação de água do Sistema Cantabíblica também se reira, que abastece a capital pauafastou de Jesus, conlista. Isto, segundo Silva, engessa forme sugerem os núo seu desenvolvimento, sem que o meros: 68,7% da sua atual pomunicípio receba sequer um tos- pulação de 64.800 habitantes tão para arcar com o ônus de man- são de muçulmanos; o restante, dar água pad e c r i sra os paulistãos. Isso tanos. Os quer dizer nazareanos que a maiose viram cor i a d o s l amo podem, res não fap ro m o v e nrá a ceia de do o turismo N a t a l . e c ol ó g ic o , Atu al me np la n ta nd o te é a cidaflores ou de mais poA Nazaré bíblica, em Israel. criando rãs pulosa do e escargot. É uma situação apa- distrito norte de Israel, do qual é rentemente sem saída, que leva capital, distante 106 quilômeSilva a gracejar sobre a esperança tros de Tel Aviv e 140 quilômede solução se dar no Dia do Juízo Fi- tros de Jerusalém. Em todo canal, quando Jesus voltar à Terra. so, por ter sido o local da Anun-

ciação do anjo Gabriel e o lugar em que nasceram e viveram Maria e José, é um movimentado destino de romeiros. No tempo do Redentor, os habitantes não passariam de dois mil. A julgar pelos registros dos evangelistas Marcos e Lucas – c on fi rmando já naquela época o ditado de que santo da casa não faz milagres e também as palavras do próprio Jesus de que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria – Ele enfrentou manifestações de rejeição em Nazaré. "Levaram-no para o alto do morro sobre o qual a cidade está construída com a intenção de empurrá-lo para o precipício. Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou seu caminho" (Lucas, 4: 28-29). Alguma imaginação mais fértil poderá supor que a desconfiança

provenha de certos fenômenos assistidos e mal interpretados pelos nazarenos durante a sua infância, caso haja veracidade no chamado Evangelho Apócrifo de Tomé. Ali está escrito que o Jesus menino dava vida aos pássaros e outros animais que eram esculpidos em argila e dados para a criançada brincar, segundo os costumes entre os hebreus. Ou que Ele gostava de desafiar os amiguinhos e subir por raios de sol que entravam por frestas e janelas como se fossem corda. (Os Evangelhos Apócrifos constituem textos registrados a partir do século II e descartados pela Igreja Católica por expor outros fatos cuja autenticidade não pode ser comprovada. No entanto são aceitos e respeitados particularmente círculos esotéricos).


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

11

No Natal, até trono vira arte. No clima de Natal, oito tronos do Papai Noel estilizados por artistas brasileiros estão expostos no Shopping Pátio Paulista. Destaque para a versão do artista Eduardo Kobra. Fotos: Divulgação

Dose dupla de grafite no MuBE.

O time de Lennon, inédito na internet. Este será um Natal feliz para os beatlemaníacos. O motivo é o lançamento do material (semi) inédito que está à venda na ITunes Store, a loja virtual da Apple. The Beatles Bootleg Recordings 1963 trata-se de um pacote com 59 faixas inéditas dos Beatles – muita calma, são gravações inéditas, não canções – gravadas em 1963. Destas, 44 foram registradas em ensaios de programas da rádio britânica BBC, e 15, em sessões de estúdios. Os fãs poderão se deliciar com as diversas versões dos CDs Please Please Me e With the Beatles – a música She Loves you, por exemplo, aparece em quatro versões diferentes. Os erros de gravações, desafinadas e conversas paralelas marcam as quase duas horas e meia de gravações, que podem ser adiquiridas com alguns cliques. O download do álbum custa US$ 39,99, cerca de R$ 93.

Balé natalino no Teatro Alfa

Minhocas animadas Lúcia Helena de Camargo inhocas que moram com a família em uma casa, brincam, comem, brigam com eo irmão, dormem, choramingam com o pai e a mãe, ficam doentes, tem avós. E se arrastam pela terra para se locomover. Assim são os personagens da animação Minhocas, que estreia nesta sexta (20) nos cinemas, tendo como

M

principal público-alvo as crianças que já saíram em férias e procuram programas divertidos para as tardes de dezembro. Sob direção de Paolo Conti e Arthur Nunes, o filme conta a história de Júnior, minhoca que passa pela crise da préadolescência. Ao fazer uma peripécia para mostrar aos colegas o quanto é hábil, ele

acaba capturado por uma escavadeira e levado para um lugar distante no qual as minhocas são controladas por um tatu-bola tirano que tem a intenção de, como a maioria dos vilões, dominar o mundo. O desafio será voltar para casa. Rita Lee, Anderson Silva e Daniel Boaventura dão voz aos principais personagens.

O filme, produzido em terras nacionais com a técnica stop motion, tem qualidade técnica e roteiro acima da média. Minhocas divertir crianças de até dez anos de idade, pois traz piadas simples, de humor físico, correrias e tombos. E os adultos que levarem os pequenos ao cinema talvez também vejam graça em uma piada ou outra.

LANÇAMENTOS DE CD Dica de presente para o Natal: os CDs de Fábio Cury e Alessandro Santoro, que juntos gravaram repertório de Bach; e a Orquestra Barroca do Festival de Juiz de Fora, que gravou Mozart.

Última chamada para o espetáculo O Quebra Nozes, em cartaz no Teatro Alfa até domingo (22). Quem dá vida a obra de Tchaikovsky é a companhia de ballet Cisne Negro, em dois atos cheios de muita graça. Os ingressos são levemente salgados: vão de R$ 100, (plateia inferior) a R$ 60 (plateia superior). No final de semana apresentações em dois horários: sábado (21), às 18h e às 21h; e domingo (22), às 16h e às 19h.

Amanhã, o canal pago Telecine Cult, transmitirá um filme e tanto. Para quem for ficar em casa é uma boa dica sintonizar no canal às 0h05 e conferir o longa-metragem No (2012). Estrelado por Gael García Bernal, No, se passa em 1989, no chile, na época do governo militar de Pinochet, e mostra os bastidores da campanha política da televisão, relacionada à um plebiscito.

an Paulo Zilberm

Calma em Sampa. Aproveite as dicas. Ana Barella final de semana que antecede o Natal está repleto de atividades para toda a família. A programação inclui diversas apresentações de corais natalinos, leituras de contos de Natal e atividades recreativas para a criançada. E o melhor é que é tudo de graça. Resumindo: só fica em casa quem quiser. Este é o último final de semana que o Shopping Center 3 sedia o

O

Dos livros infantis para a Caixa Cultural Acontece na Caixa Cultural a 1ª MACLI – Mostra de Arte Contemporânea em Literatura Infantil. São mais de 70 obras das mais variadas técnicas, indo da xilogravura ao desenho digital. A curadoria da mostra, que traz obras que ilustram livros de literatura voltados para as crianças, é de Aline Pereira, Favish Tubenchlak e Flavia Corpas.Quem for conferir a exposição, que fica em cartaz até 16 de fevereiro, irá encontrar ilustrações de artistas brasileiros, como Favish Tubenchlak e Renato Moriconi.

Biografia dos Stones na telinha

O Quebra Nozes. Teatro Alfa. Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722.

Gael García Bernal, em No, na telinha.

O Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) sedia até 29 deste mês duas exposições relacionadas ao mundo do grafite: a Arte pra Rua e Olhar pra Rua. Sob curadoria de Binho Ribeiro e coordenação de Renata Junqueira, Diretora do MuBE, a montagem traz fotografiasque retratam a arte das ruas de São Paulo e murais originais. A exposição Arte pra Rua, terá murais dos artistas Dédo, Enivo, Sosek e Sliks. Já na Olhar pra Rua, quem expõe são os s fotógrafos Paola Vianna, Mateus Ávila e Tábyta Ysmn. As mostras foram idealizadas pelo próprio MuBE e fazem parte da Graffiti Fine Art. Com três edições durante o ano, ela apresenta novos talentos do grafite paulista e gera uma discussão em relação as diferenças de estilos e conceitos desta arte. Graffiti Fine Art. Av. Europa, 218. Até 29 de dezembro. Grátis.

9°Festival de Corais. Quem se apresenta hoje é o Coro Liberdade, às 13h, e o Coral da Guarda Civil Metropolitana, às 18h30. Durante toda a programação, mais de 30 grupos se apresentarão, um total de quatro mil vozes. Já para quem gosta de rock, mas não quer perder o espírito natalino, a dica é a apresentação Natal Rock ‘N’ Roll, que acontece na Galeria do Rock.

O CoralUSP dá voz à classicos do rock ao lado da banda Le Petit Comité, amanhã, às 20h, no mezanino da Galeria. No Sesc Itaquera, alguns contos de Natal escritos por grandes nomes da literatura nacional serão ditados por contadores de história. Natal o Ano Inteiro, de Carlos Drummond de Andrade, será narrado às 13h de amanhã. Logo após a leitura,

acontecerá uma oficina em que pais e filhos podem criar juntos suas próprias histórias natalinas. No próximo sábado (28), é a vez de O que é o Natal? , de Ana Maria Machado. A programação do Museu do Futebol também está repleta de atividades. Neste fim de semana acontecem oficinas de origami, arte e colagem, desenho e narração de histórias. Tudo de graça, das 10h às 17h.

Neste domingo (22), quem ligar a televisão no canal pago Art 1 poderá assistir ao documentário Rolling Stones, que conta a trajetória da famosa banda de rock. A direção do documentário, produzido em 2008, é de Rosane Zocolli, e traz a visão de figurões da indústria fonográfica, como, Ian McLagan e Jonathan Cohen. Rolling Stones . Canal Art 1. 22h. Domingo (22).

A MISSA DO GALO DOS PARLAPATÕES Amanhã, às 23h59, o grupo teatral Parlapatões apresenta com muito humor, e improviso, a peça Missa do GaLHo. Os palhaços apresentam as esquetes na sede da companhia, localizada na Praça Franklin Roosevelt, 158. R$ 30.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

12

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Na ceia em Emaús Entre as obras satirizadas pelo fotógrafo Ed Wheeler, o quadro Ceia em Emaús, de Caravaggio. Telas de Degas e Monet também estão na série.

Papai Noel invade a arte Série criada pelo fotógrafo Ed Wheeler coloca o Papai Noel em diversos quadros clássicos da história da arte. Acima, baile no Moulain Rouge, de Toulouse-Lautrec.

Uma versão 'deusa' do bom velhinho Papai Noel em O nascimento de Vênus, de Botticelli. Veja mais no link. www.santaclassics.com

.I..NTERNET

Conteúdo na mira de governos O

Shawn Thew/EFE

Google divulgou ontem que, entre janeiro e junho de 2013, recebeu 3.854 pedidos para remover 24.749 dados, um aumento de 69% em comparação ao segundo semestre de 2012. As informações constam do relatório semestral de transparência da empresa e se refere a solicitações governamentais de remoção de conteúdo e de informações sobre usuários, além de pedidos feitos

A evolução do cubo mágico Tenha você aprendido a solucionar o cubo mágico tradicional ou não, esqueça o desafio. Em 2014, a verdadeira aventura é solucionar o Speed Cube 11x11x11. Na Amazon, por US$ 160. http://goo.gl/CLFXAv

.C..OPA 2014

Spray marcará as barreiras nos jogos Os árbitros vão usar sprays na Copa do Mundo de 2014 para fazer marcações no gramado e impedir que as barreiras andem para frente nas cobranças de falta, anunciou ontem o presidente da Fifa, Joseph Blatter. O spray, desenvolvido por Brasil e Argentina, foi bemrecebido após ser utilizado no Mundial de Clubes da

Fifa, no Marrocos. Quando uma falta é marcada perto da área, o árbitro define a distância regulamentar de 9,15 metros entre a bola e o jogador adversário mais próximo com uma linha no gramado feita com o spray para determinar o local da barreira. A linha se apaga em um minuto. O spray já é utilizado no Brasil e na Argentina há vários anos e tem ajudado os árbitros.

por proprietários de direitos autorais. "Nos últimos quatro anos, uma tendência preocupante manteve-se consistente: governos e autoridades continuam pedindo para removermos conteúdo político. Juízes solicitam a remoção de informações críticas sobre eles; departamentos de polícia pedem para removermos vídeos ou blogs que lançam luz sobre sua conduta; e instituições lo-

cais, como prefeituras, não querem que as pessoas consigam encontrar informações sobre seus processos de tomada de decisão", diz a nota divulgada pelo Google. No Brasil, a empresa recebeu 237 mandados da Justiça relativos a pedidos de remoção de 1.416 dados. O Google removeu 46% deles. O governo e a polícia fizeram 84 solicitações de remoção de 219 dados, 52% foram atendidas.

COMO NOVO Teto do Capitólio, em Washington, pintado em 1865 por Constantino Brumidi, passa por restauração.

.R..ECICLAGEM

.C..ULTURA J.Duran Machfee/Futura Press

50 anos da Turma da Mônica Os Correios lançaram ontem os selos da Turma da Mônica, de Maurício de Souza, que se inspirou na filha para criar a protagonista.

.C..HINA

Jornalista fará prova de marxismo Jornalistas chineses que quiserem manter sua licença de trabalho terão que passar por um exame sobre os princípios do marxismo e como obedecer ao Partido Comunista no início do ano. A regra está sendo apontada pelos jornalistas como mais um exemplo da escalada de restrições à liberdade de expressão no país desde a posse do atual presidente, Xi Jinping, em março.

.B..ICICLETAS

.T..ECNOLOGIA

Jogos ainda mais realistas Chega ao mercado em 2014 o Oculus VR, revolução na experiência de quem joga e vê filmes online.

Uma roda inteligente

www.oculusvr.com

Arte de carro

.L..OTERIAS Concurso 3370 da QUINA

06

36

43

63

67

Concurso 1558 da MEGA-SENA

07

15

17

31

42

54

Als Auto Art é um projeto que transforma peças de carros velhos em esculturas divertidas. http://goo.gl/4XheKO

Smart Wheel é uma roda elétrica que pode ser instalada em qualquer bicicleta reduzindo o esforço de cada pedalada. Vendida sob encomenda, custa US$ 590. http://www.flykly.com


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

13

PALPITES DO PIB Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o PIB crescerá 2,1% em 2014; para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), ficará no patamar de 2,5%. Letícia Moreira/Folhapress

Desemprego brasileiro cai ao nível mais baixo

A taxa ficou em 4,6% em novembro e é a menor da série histórica iniciada em 2001.

pesar do menor ritmo da economia no terceiro trimestre, da freada do consumo e do crédito restrito, as empresas não estão demitindo e a taxa de desemprego segue em níveis baixos. Em novembro, ficou em 4,6%, abaixo dos 5,2% de outubro, informou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa é a mais baixa para o mês e iguala a marca de dezembro de 2012, a menor da série histórica do IBGE, iniciada em 2001. No mês passado o rendimento médio da população foi a R$ 1.965,20, 2% acima

A

de outubro e 3% a mais na comparação com novembro do ano passado. INATIVIDADE O nível de desemprego recorde de novembro não demonstra claramente melhora no mercado de trabalho, segundo o IBGE. Ocorre também devido ao grande número de pessoas que deixou de procurar trabalho, partindo para a inatividade – essa cresceu 0,8% em novembro ante o mês anterior (148 mil trabalhadores) e 4,5% em relação a novembro de 2012, maior aumento da série histórica, iniciada em 2002.

A migração para a inatividade, esclarece Cimar Azeredo Pereira, gerente da Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, pode ter várias razões. Uma delas, comum em novembro, é que empregados temporários já acertaram suas contratações, mas não começaram efetivamente a trabalhar. Desse modo, são considerados fora do mercado de trabalho, ainda que tenham conseguido ocupação. Outros motivos, continua, são o desalento (desestímulo para procurar emprego diante de um cenário econômico difícil) ou a saída temporária do mercado de trabalho por

conta do final de ano. " A taxa (recorde) não mostra exuberância do mercado de trabalho ou que a fila de desemprego foi reduzida. Temos que aguardar o mês que vem para ver o que aconteceu", afirma Pereira. "Não é um sinal de mercado favorável." O IBGE informou ainda que os inativos somaram em novembro cerca de 18,5 milhões de pessoas nas seis regiões metropolitanas, sendo que a minoria – aproximadamente 1,7 milhão – estava disposta a trabalhar. "Em sua maioria são mulheres, jovens em idade escolar ou universi-

tários de famílias de maior renda e idosos que podem se dar ao direito de não trabalhar", destaca o gerente. Pela metodologia da pesquisa do IBGE, a taxa de desemprego é uma combinação entre pessoas que trabalham e que procuram emprego. Se há menos gente procurando trabalho, a pressão sobre o mercado diminui, mesmo se não houver abertura de vagas. OCUPADOS Segundo o IBGE, a população ocupada cresceu 0,15 em novembro na comparação com outubro e recuou 0,75

ante o mesmo período do ano anterior, totalizando 23,3 milhões de pessoas. Já a população desocupada chegou a 1,13 milhão de pessoas, queda de 10,9% ante outubro e de 6,4% sobre um ano antes. Desocupados são os empregados temporários dispensados e os desempregados em busca de uma chance. Na média do ano, a taxa de desemprego está em 5,5%, ante 5,6 por cento nos 11 primeiros meses de 2012. Em outubro, a taxa de desemprego foi de 5,2 por cento, o menor patamar para aquele mês da série histórica. (Agências)

Vendas de supermercados crescem 5% Empresários festejam resultado. Para a associação do setor, brasileiros continuam consumindo porque a renda e o nível de emprego permanecem estáveis.

Patrícia Cruz/LUZ

Paula Cunha s vendas dos supermercados deverão aumentar 5% neste ano em comparação ao ano passado, na expectativa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgada ontem. A taxa de crescimento foi fixada em razão do desempenho positivo em novembro, quando as vendas acumuladas desde janeiro cresceram 5,65% ante o mesmo período do ano passado. Apenas em novembro, o aumento real foi de 3,26% frente a outubro e de 9,78% em comparação com novembro de 2012. Esses resultados já são deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE. O desempenho foi considerado bastante animador pelo presidente da Abras, Fernando Yamada. "As vendas até novembro mostram que o nosso setor alcança resultados muito positivos neste ano e as perspectivas continuam muito boas para as vendas de final de ano. O Índice de Vendas mais uma vez apresentou crescimento expressivo em novembro, sobre o mesmo mês do ano anterior, o que mostra que o brasileiro continua consumindo bem, pois sua renda permanece estável. Devemos concluir 2013 com vendas acima dos 5%

A

Carrinhos cheios: pesquisa mostra que massa de rendimento aumentou 2,3% em novembro, frente ao mesmo mês de 2012.

em relação a 2012, o que sem dúvida é um ótimo resultado", afirmou. Rendi mento – O levantamento mensal feito pela Abras mostra que a massa de rendimento habitual da população brasileira ocupada registrou aumento de 2,3% em novembro frente ao mesmo mês do ano passado. Esse fator continua impulsionando o consumo. Os economistas da associa-

ção destacam que outro fator que tem contribuído para manter aquecida a economia como um todo é a baixa taxa de desemprego nacional. Nominalmente, o índice de vendas da entidade registra crescimento acumulado de 12,28% de janeiro a novembro em comparação com o mesmo período do ano passado. Em novembro, houve elevação nominal de 16,12% frente ao mesmo mês de 2012 e de

3,82% sobre outubro. Os resultados estão dentro das expectativas do segmento. A br as m er c ad o – A cesta composta por 35 produtos de largo consumo registrou alta de 0,34% ante outubro ao terminar novembro em R$ 359,86, enquanto o índice IPCA do IBGE apresentou aumento de 0,54%. Seus itens e desempenho são pesquisados pela consultoria GfK e o estudo tem

abrangência nacional. Frente a novembro do ano passado, a elevação foi mais expressiva, de 6,82%. No ano, o crescimento acumulado foi de 5,28%, comportamento superior ao do IPCA no mesmo período, que registrou variação positiva de 4,95%. As altas mais expressivas foram as do tomate (13,39%), batata (5,98%), pernil (4,93%) e desinfetante (3,85%). Os dois primeiros foram afetados

por variações sazonais de oferta e o aumento da demanda pressionou os preços da batata e do pernil. Os itens que apresentaram as maiores quedas foram feijão (5,90%), leite longa vida (4,25%), creme dental (1,60%) e extrato de tomate (1,04%). O estudo apresentou, também, os maiores aumentos acumulados de janeiro a novembro deste ano frente ao mesmo período de 2012, que foram os da farinha de trigo (31,3%), farinha de mandioca (22,8%), massa sêmola de espaguete (22,3%) e leite longa vida (21,8%). Já os produtos com as maiores quedas no mesmo período foram os da cebola (23,3%), óleo de soja (18,1%), açúcar (12,1%) e arroz (7,4%). Regional – O levantamento da Abras também apresentou o desempenho das cestas em cada região do País em novembro frente a outubro. A de maior valor foi a do Norte, de R$ 428,47, com ligeiro recuo de 0,48%. Em seguida, ficou a do Sul, cotada a R$ 386,70. Seu valor é 0,50% maior que a do mês anterior. N o S u d e s t e , a c e s t a s ituou-se em R$ 341,80, com queda de 0,48%. Já a do Centro - Oeste apresentou um pequeno avanço de 0,84% ao terminar novembro em R$ 323,91. A do Nordeste apresentou majoração mais expressiva de 1,28% ao ficar em R$ 308,98.


14 -.ECONOMIA

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

15

Todas as empresas que aqui estão são estrangeiras. Não tem muito sentido. Robson Andrade, presidente da CNI.

Queixa europeia contra o Brasil na OMC A União Europeia questiona a cobrança de impostos no País sobre as importações de automóveis e eletrônicos. Renato Carbonari Ibelli Sergio Moraes/Reuters

Ueslei Marcelino/Reuters

Figueiredo: "Temos confiança em que os programas estão dentro dos conformes e vamos demonstrar isso". União Europeia entrou ontem com uma queixa contra o Brasil na Organização Mundial do Comércio (OMC) questionando a cobrança de impostos sobre as importações de automóveis e eletrônicos. A manifestação questiona o fato de o Brasil ter intensificado as taxações sobre este produtos “de forma incompatível às regras da organizaç ã o” , o q u e g a r a n t i r i a vantagens irregulares. O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, se manifestou dizendo que as práticas comerciais brasileiras estão dentro das regras estabelecidas pela OMC. "Estamos analisando o caso, mas temos confiança e m q u e o s p ro g r a m a s questionados pela UE es-

A

Azevêdo espera um acordo urante encontro com empresários na Confederação Nacional da Indústria (CNI), ontem, em Brasília, o diretorgeral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, afirmou que espera que a disputa entre o Brasil e a UE se resolva com um acordo. Segundo ele, o processo correrá formalmente dentro da organização com a chamada do Brasil para iniciar uma consulta, uma espécie de negociação inicial. Caso não se consiga uma solução nessa instância, num no prazo de 60 dias, começa

D

um processo de contencioso. Nesse caso, a UE pode solicitar a criação de um painel, que terá de se pronunciar sobre quem tem razão. Segundo Azevêdo, a maioria das consultas não resulta em contencioso. "Mas cada caso é um caso", afirmou. O presidente da CNI, Robson Andrade, disse que foi dada oportunidade a todas as empresas para entrar na política industrial automotiva no País e não vê motivo para a disputa. "Todas as empresas que aqui estão são estrangeiras. Não tem muito sentido [a disputa]", afirmou. (Folhapress) Divulgação/OMC

Para os europeus, o setor automobilístico é uma área sensível neste momento, pois o bloco pretende expandir seus mercados.

tão dentro dos conformes e vamos demonstrar isso no âmbito da organização", disse o ministro, em entrevista coletiva. N e g o c i a ç ão – A queixa ocorre em meio a um delicado processo de negociação de livre comércio entre o bloco europeu e o Mercosul, que já dura 15 anos. Para a Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp), o embate atual não interfere nessas negociações. “Não é uma falta que fará parar o jogo. O contencioso precisa ser visto de maneira pragmática”, comentou Thomaz Zanotto, diretor de relações internacionais e comércio exterior da Fiesp. “É como a existência de litígio entre duas empresas. Enquanto o processo corre, as relações entre as empresas continuam”, reforçou.

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPEÚNA/SP

A

acumulado dos 11 primeiros meses de 2012. As importações somaram US$ 42,7 bilhões, aumento de 8,3% frente a igual intervalo de 2012; as exportações caíram 4,3%, para US$ 13,1 bilhões. Na ponta importadora, o destaque permanece sendo os intermediários para fertilizantes, com compras externas de US$ 7,6 bilhões, 4,4% a mais que nos 11 primeiros meses de 2012. Já entre as exportações, o segmento de resinas termoplásticas acumula receita externa de US$ 1,9 bilhão, volume 8% inferior ao do acumulado de 2012 até o mês de novembro. (Estadão Conteúdo)

SCH02 Participações Ltda. - CNPJ/MF sob o nº 09.310.097/0001-03 - NIRE 35.221.984.231 Extrato de Ata de Reunião de Sócias em 12 de dezembro de 2013 Em 12 de dezembro de 2013, às 10:00 horas, na sede social da SCH02 Participações Ltda. (“Sociedade”), as sócias, representando a totalidade do Capital Social aprovaram: (a) a redução do Capital Social da Sociedade para o valor de R$ 19.747.163,00 (dezenove milhões, setecentos e quarenta e sete mil, cento e sessenta e três reais), por ser esse considerado excessivo em relação ao objeto da Sociedade; e (b) a distribuição às sócias do capital social reduzido, mediante (i) a dação em pagamento de unidades autônomas do empreendimento desenvolvido pela Sociedade (“Empreendimento”) e de créditos relativos a algumas unidades autônomas do Empreendimento já comercializadas à sócia TRISUL S.A., (ii) a compensação de valor devido pela sócia Schahin Engenharia S.A. perante a Sociedade, e (iii) o pagamento de R$ 2.295,96 (dois mil, duzentos e noventa e cinco reais e noventa e seis centavos), em moeda corrente nacional, à sócia Schahin Engenharia S.A..

AMBEV BRASIL BEBIDAS S.A.

Solví Participações S.A. - CNPJ/MF nº 02.886.838/0001-50 - NIRE 35.300.158.903 - Cia. Fechada

CNPJ nº 73.082.158/0001-21 - NIRE 35.300.391.713 Assembleia Geral Extraordinária - Edital de Convocação Ficam os senhores acionistas da Ambev Brasil Bebidas S.A. (“Companhia”) convidados a se reunirem no dia 2 de janeiro de 2014, às 10 horas, na sede social da Companhia, localizada na cidade de Jaguariúna, Estado de São Paulo, na Avenida Antarctica, 1891 (parte), Fazenda Santa Úrsula, em Assembleia Geral Extraordinária (“AGE”), para deliberar sobre a seguinte Ordem do Dia: (i) examinar, discutir e aprovar os termos e condições do Protocolo e Justificação de Incorporação da BSA Bebidas Ltda. (CNPJ nº 00.838.818/0001-88) (“BSA”) pela Companhia, firmado em 19 de dezembro de 2013 (“Protocolo e Justificação I” e “Incorporação I”, respectivamente); (ii) ratificar a contratação da empresa especializada APSIS Consultoria Empresarial Ltda.para elaboração do laudo de avaliação, a valor contábil, do patrimônio líquido da BSA, para fins do artigo 227 e na forma do artigo 8º da Lei nº 6.404/76 (“Laudo de Avaliação I”); (iii) aprovar o Laudo de Avaliação I; (iv) aprovar a Incorporação I e o aumento do capital social da Companhia, mediante a emissão de novas ações ordinárias a serem subscritas e integralizadas pelos administradores da BSA, com a consequente alteração do caput do artigo 5º do estatuto social da Companhia; (v) examinar, discutir e aprovar os termos e condições do Protocolo e Justificação de Incorporação da Companhia pela Ambev S.A. (CNPJ nº 07.526.557/0001-00) (“Ambev”), firmado em 3 de dezembro de 2013 (“Protocolo e Justificação II” e “Incorporação II”, respectivamente) e autorizar a diretoria da Companhia a subscrever, por conta de seus acionistas minoritários, o consequente aumento do capital da Ambev, e a praticar todos os demais atos necessários à implementação da Incorporação I e da Incorporação II. Encontram-se à disposição dos acionistas, na sede social da Companhia, todos os documentos pertinentes às matérias que serão deliberadas na AGE. O acionista ou seu representante legal deverá comparecer à AGE munido de documento que comprove sua identidade. Solicita-se que, em sendo possível, os instrumentos de mandato com poderes especiais para representação na Assembleia Geral a que se refere o presente edital sejam depositados, na sede da Companhia, no Departamento Jurídico, com antecedência de até 3 (três) dias úteis da data marcada para a realização da Assembleia Geral Extraordinária. Jaguariúna, 20 de dezembro de 2013. João Maurício Giffoni de Castro Neves - Diretor

Extrato da Ata da Assembleia Geral Extraordinária de 05/12/2013 Data, Hora e Local: 05/12/2013, às 09hs, na sede social, R. Bela Cintra, nº 967, 10º and., conjuntos 101 e 102, SP/SP. Presença: Totalidade do capital social. Convocação: Dispensada (art. 124, §4º da Lei das SA). Mesa: Carlos Leal Villa - Presidente, Celso Pedroso - Secretário. Deliberações Aprovadas por Unanimidade: (I) Aprovar a prestação, pela Cia., da Garantia Fidejussória, em favor dos titulares das Debêntures, em garantia do fiel, pontual e integral cumprimento de todas as obrigações principais e acessórias assumidas ou que venham a ser assumidas pela Emissora relativas às Debêntures e demais obrigações assumidas no âmbito da Emissão, incluindo encargos moratórios devidos pela Emissora nos termos da escritura de emissão das Debêntures a ser firmada no âmbito da Oferta Restrita (“Escritura”) e dos demais documentos da Emissão, bem como todo e qualquer custo ou despesa comprovadamente incorrido pelo agente fiduciário e/ou pelos titulares das Debêntures em decorrência de processos, procedimentos e/ou outras medidas judiciais ou extrajudiciais necessários à salvaguarda de direitos e prerrogativas decorrentes das Debêntures, da Escritura e dos demais documentos da Emissão, obrigando-se como fiadora e principal pagadora, solidariamente responsável com a Emissora, pelos valores devidos no âmbito da Emissão, cujas principais características estão descritas a seguir, sem prejuízo das demais características a serem previstas na Escritura: (a) Data de Emissão: a data de emissão das Debêntures será o dia 16/12/2013 (“Data de Emissão”); (b) Valor Total da Emissão: o valor total da Emissão será de R$ 70.000.000,00, na Data de Emissão; (c) Número de Séries: a Emissão será realizada em série única; (d) Quantidade de Debêntures: serão emitidas 70 Debêntures;(e) Valor Nominal Unitário:as Debêntures terão valor nominal unitário de R$ 1.000.000,00, na Data de Emissão (“Valor Nominal Unitário”); (f) Conversibilidade, Tipo e Forma: as Debêntures serão simples, ou seja, não conversíveis em ações de emissão da Emissora, e serão emitidas sob a forma nominativa e escritural, sem a emissão de cautelas ou certificados; (g) Espécie: as Debêntures serão da espécie quirografária, contando, ainda, com garantia adicional fidejussória; (h) Distribuição e Negociação das Debêntures: as Debêntures deverão ser (i) colocadas exclusivamente junto a investidores qualificados, conforme definido no art; 4º da Instrução CVM 476; e (ii) registradas para (1) distribuição no mercado primário por meio do MDA - Módulo de Distribuição de Ativos, administrado e operacionalizado pela CETIP S.A. - Mercados Organizados (“CETIP”), sendo a distribuição liquidada financeiramente por meio da CETIP; e (2) negociação no mercado secundário por meio do CETIP21 - Títulos e Valores Mobiliários, administrado e operacionalizado pela CETIP,sendo as negociações liquidadas financeiramente e as Debêntures custodiadas eletronicamente na CETIP; (i) Procedimento de Distribuição: as Debêntures serão objeto de distribuição pública, com esforços restritos de colocação, nos termos da Instrução CVM 476, sob o regime de garantia firme de colocação, com a intermediação do Scotiabank Brasil S.A.Banco Múltiplo (“Coordenador Líder”);(j) Prazo, Preço e Forma de Subscrição e Integralização das Debêntures: as Debêntures poderão ser subscritas a qualquer momento, durante o prazo de colocação, observado o disposto no § 2º do art.8º da Instrução CVM 476,bem como o estabelecido na Escritura.As Debêntures serão integralizadas, no mercado primário, à vista, em uma única data, no ato da subscrição (“Data de Integralização”), em moeda corrente nacional, pelo seu Valor Nominal Unitário, de acordo com as normas de liquidação e procedimentos aplicáveis da CETIP; (k) Prazo de Vencimento: as Debêntures terão prazo de vencimento de 5 anos contados a partir da Data de Emissão, vencendo-se, portanto, em 16/12/2018 (“Data de Vencimento”); (l) Remuneração das Debêntures: o Valor Nominal Unitário das Debêntures não será atualizado. Sobre o Valor Nominal Unitário das Debêntures (ou sobre o saldo do Valor Nominal Unitário das Debêntures, conforme o caso), incidirão juros remuneratórios correspondentes a 100% da variação acumulada das taxas médias diárias dos DI - Depósitos Interfinanceiros de um dia,“over extra-grupo”, expressas na forma percentual ao ano, base 252 dias úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela CETIP no informativo diário disponível em sua página na Internet (www.cetip.com.br) (“Taxa DI”), acrescida de um spread ou sobretaxa equivalente a 2,25% ao ano, base 252 dias úteis, desde a Data de Integralização (inclusive) ou a Data de Pagamento da Remuneração (conforme abaixo definido) imediatamente anterior (inclusive), conforme o caso, até a data do seu efetivo pagamento (exclusive), sendo que cada um desses intervalos de tempo sucede o anterior sem solução de continuidade (“Remuneração das Debêntures”), observada a fórmula a ser prevista na Escritura; (m) Amortização das Debêntures: o Valor Nominal Unitário das Debêntures será amortizado semestralmente, a partir do 12º mês contado da Data de Emissão, sendo o primeiro pagamento devido em 16/12/2014 e o último pagamento devido na Data de Vencimento; (n) Pagamento da Remuneração das Debêntures: os valores relativos à Remuneração das Debêntures deverão ser pagos semestralmente, a partir da Data de Emissão, em 16 de junho e 16 de dezembro de cada ano, sendo o primeiro pagamento devido em 16/06/2014, e o último pagamento devido na Data de Vencimento (cada uma dessas datas, uma “Data de Pagamento da Remuneração”); (o) Resgate Antecipado Facultativo e Amortização Facultativa Parcial: a Emissora poderá, a qualquer tempo a partir da Data de Emissão, observados os termos e condições a serem estabelecidos na Escritura, a seu exclusivo critério e independentemente da vontade dos titulares das Debêntures, realizar o resgate antecipado da totalidade das Debêntures (“Resgate Antecipado Facultativo”); e (ii) a amortização facultativa parcial de até 95% (noventa e cinco por cento) doValor Nominal Unitário (ou saldo doValor Nominal Unitário, conforme aplicável) das Debêntures (“Amortização Facultativa Parcial”), mediante o pagamento de prêmio, conforme tabela abaixo, incidente sobre o efetivo valor do Resgate Antecipado Facultativo ou da Amortização Facultativa Parcial, conforme o caso, acrescido, em ambos os casos, da Remuneração, calculada pro rata temporis desde a Data de Integralização (ou desde a Data de Pagamento da Remuneração imediatamente anterior, conforme aplicável) até a data do efetivo ResgateAntecipado Facultativo ou da efetivaAmortização Facultativa Parcial: Data do Resgate Antecipado Facultativo ou da Amortização Facultativa Parcial (mês contado a partir da Data de Emissão) Taxa do Prêmio de Amortização: Entre a Data de Emissão (inclusive) e o 24º mês (inclusive) 0,50%; Entre o 25º mês (inclusive) e o 36º mês (inclusive) 0,40%; Entre o 37º mês (inclusive) até a Data de Vencimento 0,30%. (p) Repactuação: não haverá repactuação das Debêntures; (q) Vencimento Antecipado: as obrigações da Emissora no âmbito da Emissão das Debêntures poderão ser declaradas antecipadamente vencidas, independentemente de prévio aviso, interpelação ou notificação judicial ou extrajudicial, na ocorrência de quaisquer dos eventos a serem detalhadamente descritos na Escritura; (r) Encargos Moratórios: sem prejuízo da Remuneração das Debêntures, ocorrendo impontualidade no pagamento de qualquer quantia devida aos Debenturistas, os valores em atraso ficarão sujeitos a multa moratória de 2% sobre o valor devido e não pago, e juros de mora calculados pro rata temporis desde a data do inadimplemento até a data do efetivo pagamento, à taxa de 1% ao mês sobre o montante devido e não pago, independentemente de aviso, notificação ou interpelação judicial ou extrajudicial, além das despesas razoavelmente incorridas para cobrança. (s) Destinação dos Recursos: os recursos líquidos obtidos pela Emissora com a Emissão serão integralmente utilizados para o refinanciamento de dívidas de curto prazo e reforço de capital de giro da Cia.; e (t) Garantia Fidejussória: as obrigações assumidas pela Emissora com relação às Debêntures, a serem estabelecidas na Escritura, contarão com Garantia Fidejussória a ser prestada pela Cia.; (II) Autorizar a Diretoria da Cia. a praticar todos os atos necessários para efetivar as deliberações aqui consubstanciadas e assinar os documentos necessários à efetivação da Garantia Fidejussória, no âmbito da Oferta Restrita. (III) Ratificar todos os atos já praticados relacionados às deliberações acima. Encerramento: Nada mais, lavrou-se a ata. Assinaturas: Solvi Environment S.A.S., representada por Carlos Leal Villa; e Carlos Leal Villa. Extrato do original. São Paulo, 05/12/2013. Carlos Leal Villa - Presidente, Celso Pedroso - Secretário. JUCESP nº 478.685/13-0 em 17.12.2013. Gisela Simiema Ceschin - Sec. Geral.

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL

balança comercial da indústria química brasileira registrou novo déficit mensal em novembro, de acordo com dados divulgados ontem pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). As importações no período foram de cerca de US$ 4 bilhões, com expansão de 0,6% em relação a novembro de 2012; as exportações cresceram 1,9% para US$ 1,2 bilhão, configurando um déficit mensal de US$ 2,8 bilhões. Do início do ano até agora, o déficit comercial do setor é de US$ 29,6 bilhões, valor 15% superior ao apurado no

dustrializados (IPI) de automóveis importados, com exceção dos de origem mexicana e de países do Mercosul. A possibilidade de redução dessa taxação em até 30% foi introduzida em 2012 com o Programa Inovar-Auto, uma política de redução de impostos para veículos produzidos com peças da indústria brasileira. Para a UE, as medidas adotadas pelo Brasil são "isenções seletivas e reduções da tributação sobre os produtos naciona is”. De acordo com o bloco, a questão foi abordada em contatos bilaterais, mas sem avanços. Para a União Europeia, o setor automobilístico é uma área sensível , pois o bloco pretende expandir seu mercado. ( Com agências)

Aviso de Abertura de Licitação - Pregão Presencial Nº 020/2013 Objeto: aquisição de combustíveis (etanol, gasolina comum e óleo diesel), para manutenção da frota municipal, durante o exercício de 2014; Encerramento: às 9h00 do dia 6/1/2014; O edital e anexos encontram-se à disposição dos interessados no Setor de Licitações da Prefeitura, situado na Rua 01, 275 – Centro, Ipeúna/SP, no horário das 8h00 às 11h30 e das 13h00 às 17h30, em dias úteis. Informações pelo telefone (19) 3576-9007 ou licitacao@ipeuna.sp.gov.br. Ipeúna, 19/12/2013. Ildebran Prata – Prefeito Municipal.

Azevêdo, diretor da OMC: "Cada caso é um caso".

Super déficit no setor químico

Embates como estes são recorrentes entre parceiros comerciais. Normalmente, segundo Zanotto, as disputas são resolvidas com acordos fechados fora do âmbito da OMC. Em 2009, por exemplo, o órgão autorizou o Brasil a aplicar represálias comerciais contra os Estados Unidos por causa de subsídios dados pelo governo norte-americano aos seus produtores de algodão, o que prejudicava os produtores brasileiros. Mas as represálias não foram aplicadas, graças a acordos paralelos fechados entre os dois países. Entretanto, o caso ainda tramita dentro da OMC. Com relação à contenda atual, destaca-se que recentemente o governo brasileiro aumentou o Imposto sobre Produtos In-

Conforme informação da Distribuição Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, foram ajuizados no dia 19 de dezembro de 2013, na Comarca da Capital, os seguintes pedidos de falência, recuperação extrajudicial e recuperação judicial: Requerente : Banco Safra S/A - Requerido: Aqua Beach Confecções Ltda. - Avenida Montemagno, 2.761 - Sala 1 - Vila Formosa - 2ª Vara de Falências Requerente: Transportadora Salviatto Ltda. - Requerido: Padma Indústria de Alimentos S/A - Rua Sete de Abril, 79 - Conjunto 205 - República - 1ª Vara de Falências Requerente: Famaza Fomento Mercantil Ltda. - Requerido: Embrafarma Produtos Químicos e Farmacêuticos Ltda. - Rua Carlos Carra, 66 - Sala 2 - Vila Santa Catarina - 1ª Vara de Falências Requerente: CTPF Engenharia Ltda. - Autofalência - Requerido: CTPF Engenharia Ltda. - Autofalência - Rua dos Comerciários, 3.454-362 - Cidade Vargas - 2ª Vara de Falências Requerente: Iosan Fomento Mercantil Ltda. - Requerido: Sobrenco Engenharia e Comércio Ltda. - Praça Dom José Gaspar, 134 - 2º Andar - República - 2ª Vara de Falências RECUPERAÇÃO JUDICIAL Requerente: Acumuladores Ajax Ltda. - Requerente: Cachoeira Metais Ltda. - Requerido: Acumuladores Ajax Ltda. - Rua Pamplona, 710 - 7º Andar - Conjunto 73 - Sala P - Edifício Maju - Jardim Paulista - Requerido: Cachoeira Metais Ltda. - Rua Pamplona, 710 - 7º Andar - Conjunto 73 - Sala D - Edifício Maju - Jardim Paulista - 2ª Vara de Falências Requerente: Dacala Segurança e Vigilância Ltda. Requerente: Dacala Serviços Terceirizados Ltda. - Requerido: Dacala Segurança e Vigilância Ltda. - Avenida Vereador José Diniz, 3.700 - Santo Amaro - Requerido: Dacala Serviços e Vigilância Ltda. Rua Demostenes, 617 - Campo Belo - 1ª Vara de Falências


DIÁRIO DO COMÉRCIO

16

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Será um grande teste, mas estamos preparados. Eduardo Sanovicz, presidente da Abear.

ESTRELA NATALINA m 1926, os mestres cervejeiros da cidade belga de Leuven decidiram criar uma edição especial para o Natal, a Stella (estrela, em latim) da cervejaria Artois. Mais clara e leve, a bebida fez tanto sucesso que Stella Artois nunca mais saiu de cena. É hoje uma das cervejas mais SIMBOLISMO: o Stella do rótulo foi inspirado na estrela de Natal. consumidas do mundo e o principal abriu o seu portal em todo Brasil em 2005 e também produto da cervejaria que o mundo em redes sociais tem conquistado abriu as portas em 1366, como Facebook com céus apreciadores. com o nome de Den Hoorn, estrelados, onde os Estrela reluzente do e que foi comprada, em internautas fazem seus mundo das cervejas, Stella 1717, pelo mestre votos neste Natal. Artois tem lançado cervejeiro Sebastian Tudo, é claro, com muito também inovações no Artois, ganhando o seu requinte. O mesmo que mercado, por meio da sobrenome, desde então, levou a Stella Artois a redução do álcool e do como identidade. brilhar nas lançamento de cervejas A cerveja se tornou tão competições de bebidas flavorizadas, como por séria na região que a de todo o mundo e a exemplo os cítricos, com primeira universidade de espalhar um ritual que tem os quais conquistou Leuven, fundada em 1425, tudo a ver com londrinos. Mas os passou a estudar o produto, sofisticação, a começar consumidores tradicionais melhorando as técnicas de pela taça que recebe o preferem a boa e velha produção e analisando os chope considerado um dos Stella Artois do Natal de componentes ideais para melhores da Europa. 1926, cuja estrela manter o sabor e o frescor A base em estilo Luis XV continua brilhando. Para ao longo do tempo. Stella tem em alto relevo uma garantir a chamada Artois deixou de ser apenas rosa e uma adaga, fórmula perfeita, a a cerveja natalina para ser a símbolos que remetem às cervejaria continua a usar boa cerveja belga, origens da cervejaria na oito litros de água tratada conquistando paladares em época medieval. O para cada litro de Stella toda a Europa. dourado da borda é o Artois, além do lúpulo Neste ano, a cervejaria toque final da taça tcheco Saazner, o mais produzida na Bélgica para caro do mercado, e a Envie informações manter a tradição. Stella levedura belga, fruto de para esta coluna. Artois, hoje uma das intensas pesquisas. Um E-mail: carlosfranco@revista marcas da InBev, dona da bom brinde ao Natal!!! publicitta. com.br AmBev, desembarcou no Feliz Natal!!!

PINGUIM

E

Kelvinator, marca de refrigeradores fundada em 1914 e hoje em poder da Eletrolux, foi quem espalhou a moda do pingüim de geladeira pelo mundo. É que começou a distribuir o mimo para impulsionar as vendas na década de 1940. Fez sucesso e é hoje um dos símbolos do Natal. Fotos Divulgação

A

PERU da Sadia: aqui, Natal; nos EUA, Dia de Ação de Graças.

O PERÚ DA SADIA s norte-americanos têm no Dia de Ação de Graças a data ideal para comer o peru assado e recheado. A Sadia espalhou a mania no Brasil, no Natal, enquanto a Perdigão, hoje dona e outrora concorrente, fez do chester o seu prato. O brasileiro aprovou a idéia e o peru entrou para o calendário natalino.

O

KELVINATOR, o pioneiro.

O PAPAI NOEL Coca-Cola foi a responsável por trocar a roupa verde original do bom velhinho por uma vermelha, no Natal de 1931. Desde então, Papai Noel ganhou sua versão definitiva e conquistou o mundo saboreando o refrigerante.

A

NOEL: até 1931, era verde.

ÁRVORE da Lagoa: ponto turístico.

A ÁRVORE om 85 metros de altura e flutuante, a árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, virou ponto turístico e cartão postal da festa. Patrocinada pela Bradesco Seguros, é outra tradição natalina, fruto do esforço da publicidade e aprovada pelo público.

C

Um dia de recorde: 400 mil passageiros Hoje pode ser o dia mais movimentado do ano nos aeroportos do Brasil: são esperados entre 380 mil e 400 mil passageiros no ar. A ameaça de greve já foi afastada. Vanessa Carvalho/Folhapress

fastada a ameaça de greve de aeronautas e aeroviários, com o acordo salarial assinado ontem com as companhias aéreas, o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, salientou que o setor espera que nesta sexta-feira seja registrado o recorde de passageiros transportados em um só dia no País, número que pode alcançar entre 380 e 400 mil pessoas. O número foi estimado com base nas passagens emitidas e reservadas. "Será um grande teste, mas estamos preparados", disse, referindo-se ao plano de contingência que cada companhia elaborou para a operação de fim de ano. Entre as medidas tomadas pelas empresas estão o reforço das equipes de frente (como check-in) em todos aeroportos e a revisão das escalas de trabalho, inclusive nos serviços de call center, e ainda um número de aeronaves de reserva, que será de 15 ante 12 reservadas no ano passado, frente a uma frota de aproximadamente 500 aeronaves. "Mas, das 12 no ano passado, foram utilizadas apenas cinco ou seis", explicou Sanovicz. Voo estável – A demanda por transporte aéreo no País já tem mostrado sinais de crescimento e com o volume de passageiros previsto para dezembro, que tradicionalmente é mais forte que nos meses anteriores, deve permitir que o setor encerre o ano com estabilidade. A informação é do diretor de segurança e operações de

A

voo da Abear, Ronaldo Jenkins. De acordo com os números compilados pela entidade, a evolução da demanda no acumulado em 12 meses é de uma leve alta de 0,36%, em relação ao total acumulado até o mês anterior. Já a oferta avançou 0,03%, na mesma base de comparação. A demanda doméstica por transporte aéreo, no entanto, caiu 2% em novembro em relação a outubro e ficou em 7,4 bilhões de passageirosquilômetros pagos (RPKs). A oferta recuou 3,8%, na mesma comparação, para 9,3 bilhões de assentosquilômetros oferecidos (ASK). Com isso, a taxa de ocupação (load factor) alcançou 79,38% no mês passado, acima dos 77,92% verificados em outubro. Em relação a novembro de 2012, houve pequena elevação, de 0,4% na oferta, enquanto a demanda cresceu 4,4%, o que levou a um incremento de 3,1 pontos porcentuais na taxa de ocupação. A Abear informou ainda que a TAM manteve sua liderança no mercado, com 39,1% de participação, enquanto a Gol ficou com 36,6%, a Azul/Trip abocanhou 16,5% e a Avianca deteve 7,8%. Voos internacionais – Já no mercado internacional, a demanda das companhias aéreas recuou 7,2% em novembro ante outubro, para 2,2 bilhões de passageirosquilômetros pagos (RPKs), enquanto a oferta recuou 3,9%, para 2,8 bilhões de assentos-quilômetros oferecidos (ASK). Com isso,

Aeroportos, como Congonhas, em prontidão: para evitar transtornos, 15 aviões de reserva, prontos para decolar em caso de necessidade. a taxa de ocupação recuou 2,8 pontos porcentuais, para 79,7%. A Abear ressaltou que o fato de novembro ter um dia a menos do que outubro dá uma diferença na casa dos 3% no período consolidado e explica parte do recuo. O número de passageiros internacionais caiu 5,7% em relação a outubro, para 376 mil. A TAM lidera o mercado, com 86,7%, enquanto a Gol detém os restantes 13,3%. Em relação a novembro de 2012, a oferta recuou 2,6%, enquanto a demanda cresceu 7,1%, levando a um crescimento de 7,3 pontos porcentuais na taxa de ocupação. (EC)

Venda de combustíveis cresce mais que o PIB venda de combustíveis no Brasil subiu mais uma vez acima do PIB (Produto Interno Bruto), atingindo alta de 5,2% contra 2012, em relação a uma previsão de PIB entre 2% e 2,5%. "Esse é o quarto ano consecutivo que isso acontece, as vendas superaram o PIB", informou o diretor do sindicato das distribuidoras de combustíveis, Sindicom, Jorge Luis Oliveira. Em 2012, a alta havia sido de 6,6% contra 2011. A venda de óleo diesel subiu 5,1% em relação às vendas do ano passado, para 58,7 milhões de litros, e as de gasolina aumentaram 4,3%, para 41,4 milhões de litros. O etanol teve alta de vendas da ordem de 7,5%, enquanto o GNV caiu 4%. Ao todo, foram 125 bilhões de litros, com

A

a liderança da venda de óleo diesel, com 47% do total, puxado pelo bom desempenho da agricultura. Em seguida está a gasolina, com 33,2%. A venda de etanol hidratado ficou com 8,5% do mercado e o GNV (Gás Natural Liquefeito), 1,5%. O Sindicom afirmou que o alto preço para instalação de equipamentos tem reduzido o uso de GNV no país. Já o etanol registrou recuperação de mercado, devido à boa safra deste ano, aumentando as vendas em relação a 2012. As vendas de etanol passaram de 9,8 milhões de litros para 10,6 milhões de litros este ano. O querosene de aviação representou 5,8% das vendas e o óleo combustível, 4%. (Folhapress)


ECONOMIA/LEGAIS - 17

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 C&A Modas Ltda, CNPJ n° 45.242.914/0133-47 e IE n° 492.463.984.116, estabelecida a R. Antonio Agu, 487, Centro, Osasco/SP, declara para os devidos fins de direito e conforme Boletim n° 8251/2013 registrado em 18.12.13 que furtaram de sua loja o equipamento PDV n° 24 da marca Bematech, n° de fabricação BE091010100010107376.

COMUNICADO DE EXTRAVIO

COMUNICADO DE EXTRAVIO

FGH Empreendimentos e Participações S.A, CNPJ/ MF nº 10.541.251/0001-37, e NIRE nº 35.300.375.131, Situada na Alameda Santos, 905, 1º andar, sala 01, no bairro Jardim Paulista, Município de São Paulo, Estado de São Paulo. Comunica à Praça e ao Mercado Geral, para os devidos fins de Direito o Extravio de seus livros societários de nº 01. São Paulo, 13 de dezembro de 2013

Alliance Investimentos e Participações S.A., CNPJ/ MF nº 08.440.746/0001-28, e NIRE nº 35.300.364.741, Situada na Alameda Santos, 905, 1º andar, no bairro Jardim Paulista, Município de São Paulo, Estado de São Paulo. Comunica à Praça e ao Mercado Geral, para os devidos fins de Direito o Extravio de seus livros societários de nº 01. São Paulo, 13 de dezembro de 2013

Walmart Brasil Ltda TODO DIA BARÃO DE MAUÁ - LOJA 1130 CNPJ: 00.063.960/0096-61 – IE 442229278111 Walmart Brasil Ltda, estabelecida na Av. Barão de Mauá, 3207 - Jardim Maringá – Mauá – SP - CEP 09340-440 - Brasil, declara para os devidos fins e efeitos de direito, e para prevenir de suas responsabilidades, que foi extraviado o seguinte bem móvel (02) duas Impressoras Fiscais marca IBM, série nº IB030800000008232188, modelo 4610-KN4 , marca IBM, série nº IB030800000008233522, modelo 4610-KN4. Não se responsabilizando pelo uso indevido da mesma. Mauá - SP.

Auto Posto Bolzano Ltda , torna público que recebeu da CETESB a Licença de Prévia e de Instalação N33000702 e requereu a Licença de Operação, para Posto de Combustivel, sito à Estrada do Alvarenga, 2234 - Balneario Mar Pau/SP

Posto de Serviços Nova Cangaiba Ltda, torna público que recebeu da CETESB a Licença de instalação N30004401 e requereu a Licença de operaçao, para Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes, sito a Av. Cangaiba, 1356 - Cangaiba/SP

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTILHO/SP PROCESSO LICITATÓRIO 102/13 - PREGÃO 60/13 Acha-se aberto, na Prefeitura do Município de Castilho, o Processo Licitatório102/13, na modalidade de Pregão 60/13, na forma presencial, para a contratação de empresa qualificada para a execução de serviço de transporte de trabalhadores. Data: 08 de janeiro de 2014, às 09 horas. O edital, na íntegra, encontrase à disposição dos interessados na Praça da Matriz, 247, Castilho. Informações complementares serão fornecidas pelo telefone (18) 3741-9000, ramal 9034 e pelo e-mail: licitacoescastilho@starsnet.com.br A Debitar (20.12.13)

AVISO DE LICITAÇÃO. MODALIDADE: Leilão 004/2013, PROCESSO: 10.642/2013, OBJETO RESUMIDO: Alienação de Bens Móveis, DATA E HORA DA LICITAÇÃO: 13/01/2014, às 14h00, LOCAL DA LICITAÇÃO: Auditório da Secretaria de Indústria, Comércio, Turismo e Agricultura, situado à Rua 19 de Setembro, 127, Centro, Guararema/SP. O Edital poderá ser lido e obtido na íntegra no Paço Municipal de Guararema, na Praça Cel. Brasílio Fonseca, 35, Centro, Guararema/SP, no período das 08h30min às 16h00. Os interessados poderão obter o Edital por e-mail, enviando mensagem eletrônica para o endereço licitacao@guararema.sp.gov.br, informando os dados da empresa ou pessoa física, a modalidade e o número da licitação. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4693-8011. MARCIO LUIZ ALVINO DE SOUZA, Prefeito Municipal.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

FDE AVISA: COMUNICADO Comunicamos que, em cumprimento à determinação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, conforme decisão proferida, nos processos eletrônicos TC-4094.989.13-4, TC-4113.989.13-1, TC-4153.989.13-2, TC-4154.989.13-1, TC-4155.989.13-0, TC4162.989.13-1, TC-4163.989.13-0 e TC-4170.989.13-1, a sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico nº 21/00765/13/ 05 - Objeto: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE ESCOLAR PARA AS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL, que aconteceria às 10:00h do dia 20/12/2013, foi SUSPENSA.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

FDE AVISA: Pregão Eletrônico de Registro de Preços nº 36/01374/13/05 OBJETO: AQUISIÇÃO DE KIT DE VIDRARIA PARA LABORATÓRIO E KIT DE PRODUTOS DE PLÁSTICOS E BORRACHA PARA LABORATÓRIO. A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para: Aquisição de Kit de Vidraria para Laboratório e Kit de Produtos de Plásticos e Borracha para Laboratório. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital a partir de 20/12/2013, no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou na sede da FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República - CEP: 01046-001 - São Paulo/SP, de segunda a sextafeira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, ou verificar o edital na íntegra, através da Internet no endereço: http://www.fde.sp.gov.br. A sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br, no dia 15/01/2014, às 10:00 horas, e será conduzida pelo pregoeiro com o auxílio da equipe de apoio, designados nos autos do processo em epígrafe e indicados no sistema pela autoridade competente. Todas as propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital e seus anexos e serão encaminhadas, por meio eletrônico, após o registro dos interessados em participar do certame e o credenciamento de seus representantes previamente cadastrados. A data do início do prazo para envio da proposta eletrônica será de 20/12/2013, até o momento anterior ao início da sessão pública. BARJAS NEGRI - Presidente

Odebrecht Utilities S.A. CNPJ/MF n° 17.382.530/0001-44 – NIRE 35300447867 Ata de Assembleia Geral Extraordinária Dia, Hora e Local: Em 30/10/2013, às 10hs, na sede da Cia., na Av. Rebouças, n° 3.970, 31º - parte, Pinheiros, SP/SP. Presenças: Acionistas representando a totalidade do capital social, conforme assinaturas constantes no Livro de Presença. Convocação: Dispensada a publicação de Editais de Convocação. Mesa: Rafael Negrão Rossi, Presidente, Daniela Almeida de Medeiros Ramos, Secretária. Ordem do Dia: Aprovação do cancelamento da distribuição de dividendos intermediários da Cia. aprovada em AGE. Deliberação: 1) Aprovada a lavratura da presente ata na forma de sumário dos fatos ocorridos, conforme faculta o Art. 130, §1º da Lei nº 6.404/76; 2) Em razão de mudanças na estratégia de crescimento da Cia., bem como em razão das negociações em curso para entrada de um novo investidor indireto no capital social da Cia., os acionistas da Cia. decidiram pelo cancelamento da distribuição de dividendos intermediários anteriormente aprovada em AGE em 31/08/2013, e registrada na JUCESP em 23/09/2013, nº 373.035/13-5, no valor de R$ 50.000.000,00, valor este correspondente a parte do lucro líquido apurado com base no balanço semestral da Cia. de 30/06/2013; 3) O montante relativo a tal distribuição retornará para o Patrimônio Líquido da Cia.. Encerramento: Após lida e aprovada por unanimidade, a presente ata foi assinada por todos os presentes. SP/SP, 30/10/2013. Mesa: Rafael Negrão Rossi, Presidente, Daniela Almeida de Medeiros Ramos, Secretária. Acionistas: Hydros Operações Industriais Fundo de Investimento em Participações e Odebrecht Ambiental S.A. Daniela Almeida de Medeiros Ramos - Secretária. Jucesp nº 465.059/13-2 em 10/12/2013. Gisela S. Ceschin-Secretária Geral.

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAUBATÉ/SP PREGÃO PRESENCIAL Nº 278-B/13 A Prefeitura Municipal de Taubaté comunica que o pregão presencial 278-B/13, Contratação de empresa especializada na prestação de serviços técnicos de monitoramento de vias e próprios públicos, gestão de dados e segurança, através do fornecimento de imagens e implantação de Centro de Operações Integradas COI no Município de Taubaté, utilizando-se de sistemas de dados e tecnologias integradas, por um período de 12 (doze) meses, prorrogável por períodos sucessivos de acordo com a Lei, ora renomeado para 278-C/13, está com data marcada para abertura das propostas para o dia 08/01/2014, às 08h15. Taubaté, 18 de dezembro de 2013. José Bernardo Ortiz Monteiro Junior - Prefeito Municipal

CNPJ/MF nº 08.091.808/0001-33- NIRE - 35.220.726.441 Reunião dos Sócios Quotistas - Edital de Convocação Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações, representada por seus diretores, na condição de sócia quotista da VIX One Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda., (“Sociedade”), vêm, pela presente, convocar as sócias quotistas, para a Reunião de Sócios Quotistas, a realizar-se no dia 30.12.2013, às 10hs, na sede social, Av. Eng. Roberto Zuccolo 555, 1º and., sl. 1001, parte, Vl. Leopoldina, SP/SP, (i) Retificar o item III do Instrumento Particular de 6ª Alteração do Contrato Social da Sociedade, celebrado em 01.04.2013, registrado na JUCESP 199.694/13-8 em 12.06.2013; (ii) ratificar as demais disposições do referido Instrumento; (iii) aprovar o Contrato Social consolidado. SP, 19.12.2013. Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações, Claudio Carvalho de Lima, Cássio Mantelmacher.

Cooperativa Mundial de Transp. de Doc. do Estado de São Paulo Assembleia Geral Ordinária Convocamos todos associados da Cooperativa Mundial de Transp. de Doc. do Est. de SP para uma assembleia geral ordinária no dia 11/01/14 que será realizada aqui em nossa sede em São Paulo, às 08:00 h em 1ª estância, caso não haja quorum suficiente será convocada uma 2ª estância às 08:30 h ou em 3ª estância, às 09:00 h. Uma vez iniciada a assembleia o portão será fechado, todos terão que comparecer para dar sugestões e opiniões, pois as decisões tomadas em assembleia somente serão discutidas novamente em outra assembleia. Assuntos em pauta: Assuntos relacionados ao art. 30 de nosso estatuto, adequação do estatuto social e problemas gerais dentro da cooperativa.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BIRIGUI RETI-RATI EDITAL Nº 171/2.013 PREGÃO PRESENCIAL Nº 158/2.013. OBJETO:- Fica corrigida a clausula 12.3 alínea “a”, permanecendo as demais condições do Edital do Pregão Presencial nº 158/2.013, Contratação de instituição financeira para prestação de serviços bancários, com exclusividade, de gerenciamento de pagamento da folha dos servidores da ativa do município, pelo período de 60 (sessenta) meses. Melhores informações poderão ser obtidas junto a Seção de Licitações na Rua Santos Dumont nº 28, Centro, ou pelos telefones (018) 3643.6126. O Edital e sua retificação poderão ser lidos naquela Seção e retirado gratuitamente no site www.birigui.sp.gov.br. Pedro Felício Estrada Bernabé, Prefeito Municipal, Birigui, 19/12/2.013.

Vix One Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BIRIGUI

Edital nº 73/2013 – Tomada de Preços nº 07/2013. Objeto: Execução da obra de cobertura da quadra poliesportiva do Ginásio Municipal de Esportes, com fornecimento de mão de obra, materiais e equipamentos, conforme Memorial Descritivo, Planilha Orçamentária, Cronograma Físico-Financeiro e Projetos elaborados pela empresa Concreaço Ltda. EPP. Prazo de entrega dos documentos para cadastro: até 08/01/2014. Encerramento e Abertura:- 13/01/2014, às 08h30min. O Edital na íntegra encontra-se disponível gratuitamente no site www.birigui. sp.gov.br. ou na Seção de Licitações pelo valor de R$ 30,00, até o dia 08/01/2014. Informações: Seção de Licitações, Rua Santos Dumont, 28 ou pelos telefones (18) 3643.6125/3643 6126, Birigui, 19/12/2013, Pedro Felício Estrada Bernabé, Prefeito Municipal.

VENTILADORES BERNAUER S.A. CNPJ nº 61.413.852/0001-03 IE nº 102.940.181.114 Comunica o extravio dos seguintes documentos: AIDF 291306328409 número sequencial 28.601 a 29.200, Modelo 1-A de quatro via, 58 notas fiscais de saídas extraviadas do número 29.142 ao 29.200.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ANDRADINA EXTRATO DO ADITAMENTO CONTRATUAL - PROCESSO Nº 86/2013 TOMADA DE PREÇO Nº 16/2013 - CONTRATANTE: Prefeitura do Município de Andradina. CONTRATADO: CONSTRUTORA BRASIL LTDA. Fica ajustado entre as partes que o contrato será aditado no valor de R$ 91.688,38 (noventa e um mil seiscentos e oitenta e oito reais e trinta e oito centavos). As demais cláusulas constantes do instrumento original permanecem inalteradas. DATA: 19 de dezembro de 2013. JAMIL AKIO ONO - Prefeito.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ANDRADINA EXTRATO DE RESCISÃO DE CONTRATO. Processo nº 45/13 – Tomada de Preços nº 03/13. Contratante: Município de Andradina, representado por Jamil Akio Ono – Prefeito. Contratada: AAZ Comércio Representação e Serviços Ltda., representada pelo Sr. Jorge Abdo Abdalla – Proprietário. Finalidade: Contratação de empresa especializada para execução de obras de adaptação e ampliação do local destinado ao Comércio Popular (Camelódromo). Fundamento: art. 79, inc. I, face às ocorrências do disposto nos incs. I, II e III, do art. 78 da Lei 8.666/93. Data da rescisão: 19 de dezembro de 2013.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: TOMADAS DE PREÇOS - TIPO TÉCNICA E PREÇO A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para execução de Projeto: TOMADA DE PREÇOS Nº - OBJETO - PRÉDIO - LOCALIZAÇÃO - PRAZO - ABERTURA DA LICITAÇÃO (HORA E DIA) 46/01749/13/02 - Elaboração de Projeto Executivo e Apresentação de Pasta Técnica Contemplando a Documentação Relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Pe. Emílio Immos - Av. Paranapanema, 1.211 - Cep: 18702-000 - S. Elizabeth - Avaré/SP - 120/210 - 09:30 - 22/01/2014. 46/01754/13/02 - Elaboração de Projeto Executivo e Apresentação de Pasta Técnica Contemplando a Documentação Relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Profª Isaura Teixeira Vasconcellos - Rua Antonio Milan Sobrinho, 1.461 - Cep: 13876-594 - Jardim Lucas Teixeira - São João da Boa Vista/SP - 120/210 - 10:00 - 22/01/2014. 46/01767/13/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Implantação de Projeto Padrão com Fornecimento de Pasta Técnica Contemplando a Documentação Relativa ao Projeto Técnico de Segurança - Terreno CHB CDHU Jaboticabal / Cj Res Pedro Bedin - Rua Carlos Agostinho Artoni c/ Rua Angelinacosta Claro, s/nº - Cep: 14878-090 - Jardim Santo Antonio - Jaboticabal/SP - 120/210 - 10:30 - 22/01/2014. 46/01768/13/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Implantação de Projeto Padrão com Fornecimento de Pasta Técnica Contemplando a Documentação Relativa ao Projeto Técnico de Segurança - Terreno Lot. Res. Lealdade Amizade - Rua Projetada 7, s/nº - Conjunto Habitacional Lealdade Amizade - São José do Rio Preto/SP - 120/210 - 11:00 - 22/01/2014. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital na SEDE DA FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luis, 99 - República - CEP: 01046-001 - São Paulo/SP ou através da Internet pelo endereço eletrônico www.fde.sp.gov.br. Os interessados poderão adquirir o Edital completo através de CD-ROM a partir de 20/12/2013, na SEDE DA FDE, de segunda a sextafeira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, mediante pagamento não reembolsável de R$ 40,00 (quarenta reais). Os invólucros contendo a Proposta Técnica, a Proposta Comercial e os documentos de Habilitação, deverão ser entregues, juntamente com a Solicitação de Participação, a Declaração de Pleno Atendimento aos Requisitos de Habilitação, no Setor de Protocolo da Supervisão de Licitações - SLI na SEDE DA FDE, até 30 minutos antes da abertura da licitação. Esta Licitação será processada em conformidade com a LEI FEDERAL nº 8.666/93 e suas alterações, e com o disposto nas CONDIÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES DA FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE. As propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital. BARJAS NEGRI - Presidente

Odebrecht Ambiental S.A. CNPJ/MF n° 09.437.097/0001-79 – NIRE 35300358775 Ata de Assembleia Geral Extraordinária. Dia, Hora e Local: Aos 31/10/2013, às 18hs, social da Cia., Av. Rebouças, n° 3.970, 31° - parte, Pinheiros, SP/SP. Presenças: Acionistas representando a totalidade do capital social, conforme assinaturas constantes no Livro de Presença de Acionistas. Convocação: Dispensada a publicação de Editais de Convocação, na forma do Art. 124, § 4°, da Lei n° 6.404/76. Mesa: Marcelo Bahia Odebrecht, Presidente; Daniela Almeida de Medeiros Ramos, Secretária. Ordem do Dia: 1) Examinar, discutir e aprovar a minuta de Protocolo e Justificação de Cisão Parcial (“Protocolo”) da Cetrel - Lumina Tecnologia e Engenharia Ambiental Ltda., sociedade limitada, com sede na Cidade de Camaçari/BA, Via Atlântica, Km 09, s/ 3, Interligação Estrada do Coco - Polo Petroquímico de Camaçari, CNPJ/MF n° 07.981.796/0001-50, com seus atos constitutivos arquivados na JUCEB sob o NIRE 29202872861 (“Cetrel Lumina”), que estabelece, dentre outros, a justificativa e os termos e condições pelos quais a Cia. absorverá a parcela cindida do patrimônio da Cetrel Lumina, constituindo o Anexo I à presente ata;2) Ratificar a nomeação e contratação da empresa independente especializada Guimarães e Sieiro Consultoria e Serviços Contábeis Ltda (“Guimarães e Sieiro”), com sede à Av. Tancredo Neves n° 939, Edifício Esplanada Tower, sala 907, Caminho das Árvores, na Cidade de Salvador/BA, CNPJ n° 07.533.214/0001-72 para, nos termos do art. 229, §3°, da Lei das S.A., proceder (a) a avaliação do valor patrimonial contábil da Parcela Cindida Cetrel Lumina a ser vertida à Cia.; e (b) a elaboração do respectivo laudo de avaliação a valor contábil com data-base de 31/10/2013 (“Laudo de Avaliação”), constituindo o Anexo II à presente ata;e 3) Aprovar o Laudo de Avaliação da parcela cindida da Cetrel Lumina;4) Deliberar sobre a incorporação da parcela cindida do patrimônio da Cetrel Lumina, nos termos do Protocolo (“Incorporação”); e 5) Autorizar a Diretoria da Cia. a praticar todos os atos necessários à consecução da Incorporação. Deliberações: 1) Dispensada a leitura da Ordem do Dia, foi deliberado, por unanimidade dos acionistas presentes, que a ata a que se refere esta Assembleia fosse lavrada na forma de sumária, nos termos do Art. 130, § 1°, da Lei n° 6.404/76; 2) Posto em discussão e votação o item 1, foi aprovado, por unanimidade, sem qualquer emenda ou ressalva, o Protocolo, constante do Anexo I; 3) Com relação ao item 2 da Ordem do Dia, foi aprovada, por unanimidade, a ratificação da nomeação e contratação da empresa Guimarães e Sieiro. Os acionistas da Cia. dispensaram, ainda, a presença de representantes da Guimarães e Sieiro a esta Assembleia Geral para os fins do art. 8°, §1°, da Lei das S.A., considerando não haver qualquer dúvida relativa ao Laudo de Avaliação; 4) Colocado em discussão e votação o item 3 da Ordem do Dia, foi aprovado, por unanimidade, sem qualquer emenda ou ressalva, o Laudo de Avaliação, constante do Anexo II, que, na data-base, concluiu por avaliar, pelo critério patrimonial contábil, a parcela cindida da Cetrel Lumina a ser vertida para a Cia. em R$ R$ 282.436,70; 5) Posto em discussão e votação o item 4 da Ordem do Dia, foi aprovada, por unanimidade, a incorporação da parcela cindida do patrimônio da Cetrel Lumina, nos termos do Protocolo, sem a necessidade de qualquer alteração no capital social da Cia., uma vez que a Cetrel Lumina é 100% detida pela Cia.; 6) Colocado em discussão e votação o item 5 da Ordem do Dia, foi aprovada, por unanimidade, a concessão de autorização à Diretoria da Cia. para a prática de todos os atos necessários à consecução da Incorporação, nos termos do Protocolo. Quorum das Deliberações: Todas as deliberações foram aprovadas por unanimidade, sem reserva ou restrições, abstendose de votar os legalmente impedidos. Conselho Fiscal: Não há Conselho Fiscal permanente, nem foi instalado no presente exercício. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a Assembleia, da qual se lavrou a presente Ata que, lida e achada conforme, foi por todos assinada. SP/SP, 31/10/2013. Mesa: Marcelo Bahia Odebrecht, Presidente;Daniela Almeida de Medeiros Ramos, Secretária; Acionistas:Odebrecht Engenharia Ambiental S.A e Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FI-FGTS. Daniela Almeida de Medeiros Ramos - Secretária Jucesp nº 464.586/13-6 em 09/12/2013. Gisela S. Ceschin-Secretária Geral.

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 126/2013 PROCESSO N°. 4476/2013 OBJETO: “Registro de Preços” para contratações futuras na aquisição de poli ortofosfato em solução aquosa, conforme edital. O Edital na íntegra poderá ser obtido nos sites www.bb.com.br e www.saaesaocarlos.com.br - opção licitações. Abertura das propostas às 09h00min do dia 08/01/2014 e o início da sessão de disputa às 14h00min do dia 08/01/2014 (horário de Brasília). João Carlos Ferreira - Pregoeiro São Carlos, 19 de dezembro de 2013 - Gerência de Finanças e Suprimentos.

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 125/2013 PROCESSO N°. 4446/2013 OBJETO: Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de coleta e análises laboratoriais, em atendimento a Portaria nº. 2914 do MS e da Resolução CONAMA nº. 357/05 e 396/08, conforme edital. O Edital na íntegra poderá ser obtido nos sites www.bb.com.br e www.saaesaocarlos.com.br - opção licitações. Abertura das propostas às 09h00min do dia 08/01/2014 e o início da sessão de disputa às 15h00min do dia 08/01/2014 (horário de Brasília). Paula Valéria Marcatti - Pregoeira São Carlos, 19 de dezembro de 2013. Gerência de Finanças e Suprimentos.

Pró Metalurgia S.A. CNPJ/MF 56.994.924/0001-05 - NIRE 35.300.049.49-7 Ficam os Srs. Acionistas da Pró Metalurgia S.A. convocados a comparecer à AGE a ser realizada no dia 06/01/2014, às 10:00 hs, em sua sede social, na Cidade de Atibaia, SP, para as necessárias deliberações a respeito da seguinte Ordem do Dia: a) aprovação da proposta de dissolução e liquidação da Cia.; b) destituição do Conselho de Administração e da Diretoria; c) nomeação do Liquidante e sua remuneração; d) instalação do Conselho Fiscal, eleição de seus membros e aprovação de sua remuneração;e) fixação de prazos e procedimentos referentes à liquidação, bem como definição dos poderes do Liquidante; e f) alteração do Estatuto Social para adequá-lo ao estado de liquidação extrajudicial, de modo a (i) incluir a expressão “Em Liquidação Extrajudicial” na denominação da companhia; (ii) alterar o capítulo terceiro do Estatuto Social, referente às regras de administração da Companhia, tendo em vista a dissolução dos órgãos de administração; e (iii) alterar o capítulo sexto, relativo às regras para apuração do resultado da Cia., tendo em vista o estado de liquidação extrajudicial. Os documentos pertinentes aos assuntos a serem discutidos nesta assembleia, bem como aqueles exigidos pela Instrução CVM nº 481/09, encontram-se à disposição dos acionistas na sede social da Companhia, bem como em seu site (www.pmet.com.br) e nos sites da CVM e da BM&FBOVESPA. Poderão participar da Assembleia ora convocada os acionistas titulares de ações de emissão da Cia., por si ou por seus representantes legais ou procuradores, consoante o §1º do artigo 126 da Lei nº 6.404/76.Os acionistas deverão se apresentar antes do horário previsto para o início da Assembleia, conforme indicado neste Edital de Convocação, portando documentos que comprovem sua identidade e sua qualidade de acionista, nos termos do artigo 126 da Lei nº 6.404/76. SP, 18/12/2013. Luiz AugustoTrindade - Presidente do Conselho de Administração.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASTILHO/SP TERMO DE HOMOLOGAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO 58/13 - PREGÃO 38/13 Objeto: Contratação de empresa jornalística para prestação de serviços de publicidade dos programas, obras, serviços e campanhas da Administração. Considerando a adjudicação constante da ata dos trabalhos da sessão pública de julgamento, lavrada pelo Sr. Pregoeiro, designada pela Portaria nº 029, de 03/01/2013; e a regularidade do procedimento, hei por bem, com base na Lei Federal nº 10.520, de 17 de julho de 2002, Homologar, o item do objeto licitado, à empresa abaixo delineada e determinar que sejam tomadas as providências ulteriores. Editora Clube Ltda - EPP. Rua Floriano Peixoto, 805 – Vila Mendonça. Araçatuba - SP. CNPJ (MF): 05.671.925/0001-88. Valor: R$ 6.720,00 (Seis mil, setecentos e vinte reais). Castilho/SP, 19 de dezembro de 2013. Joni Marcos Buzachero. Prefeito. A Debitar (20.12.13)

COMPANHIA DE OBRAS E INFRA-ESTRUTURA NIRE 3530035801-5 – CNPJ/MF nº 09.422.564/0001-97

Ata de Reunião Da Diretoria Dia, hora e local: Em 31 de outubro de 2013, às 14:00 horas, na sede da Companhia, localizada na Rua Lemos Monteiro, nº 120, 9º andar, parte D, Butantã, CEP 05501-050. Quorum: Presença de todos os seus membros. Mesa: Hélio Rodrigues Guimarães, Presidente; Francisco Prisco Paraíso Neto, Secretário. DELIBERAÇÕES: Os Diretores presentes, na forma do art. 12º, alínea “f’, do Estatuto Social da Companhia, deliberaram e aprovaram, por unanimidade de votos, a transferência do endereço da filial da Companhia atualmente estabelecida na Avenida Professor Pereira Reis, nº 76, parte, Santo Cristo, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20220-800, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 09.422.564/0002-78, para o endereço da Rua do Alho, 1.129, Galpão 1, Ala A, CEP 21011-000, Penha Circular, Rio de Janeiro, RJ. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a reunião, lavrando-se esta Ata que, após lida e aprovada, foi assinada pelos membros da Mesa e por todos os Diretores presentes. São Paulo, 31 de outubro de 2013. Mesa: Hélio Rodrigues Guimarães, Presidente; Francisco Prisco Paraíso Neto, Secretário. Diretoria: Hélio Rodrigues Guimarães; Francisco Prisco Paraíso Neto. Certifico e dou fé de que esta ata é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio. Francisco Prisco Paraíso Neto, Secretário Junta Comercial do Estado de São Paulo. Certifico o registro sob o número 460.234/13-4, em 03/12/2013. Gisela Simiema Ceschin, Secretária-Geral.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PEREIRA BARRETO/SP Tomada de Preço nº 009/2013 - Processo: 4375/2013 RESUMO DO EDITAL Acha-se aberta, na Prefeitura de Pereira Barreto, Processo Licitatório na modalidade de Tomada de Preço 009/2013, objetivando a contratação de empresa para prestação de serviço com assessoria e consultoria aos programas de segurança do trabalho no município de Pereira Barreto, tudo conforme descrito no Memorial Descritivo e demais anexos que compõem o edital disciplinador do Certame, independente de transcrição. Encerramento: dia 08 de janeiro de 2014, às 14h. O Edital completo será fornecido aos interessados na Avenida Jonas Alves de Mello, 1.947, na cidade de Pereira Barreto. Maiores informações poderão ser obtidas pelo telefone (18) 3704-8505 pelo e-mail licitacao@pereirabarreto.sp.gov.br, ou ainda o Edital no site www.pereirabarreto.sp.gov.br. Pereira Barreto, 18 de dezembro de 2013. Arnaldo Shigueyuki Enomoto - Prefeito

Ministério do Turismo

AVISO DE LICITAÇÃO Pregão Eletrônico nº 22/2013 Objeto: O presente Edital tem por finalidade a contratação de empresa especializada na prestação de serviços de Apoio Administrativo e Operacional, Recepcionista, Recepcionista Bilíngue e Secretária Executiva Bilíngue, objetivando atender às necessidades do Instituto Brasileiro de Turismo – EMBRATUR. Realização: 07/01/2014 às 10:00h, no Sistema COMPRASNET, endereço eletrônico www.comprasnet.gov.br Informações Gerais: O Edital poderá ser retirado a partir do dia 20/12/2013 de 08h30 às 11h30 e de 14h às 17h30, no endereço : SCN Quadra 2 Bloco G, na Divisão de Contratos e Editais e no sistema COMPRASNET. Lourenço Milton Rabelo dos Santos Pregoeiro

Itautec S.A. - Grupo Itautec CNPJ 54.526.082/0001-31 Companhia Aberta NIRE 35300109180 ATA SUMÁRIA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 29 DE NOVEMBRO DE 2013 DATA, HORA E LOCAL: Em 29 de novembro de 2013, às 18:00 horas, na Av. Paulista, 1938, 5º andar, Sala DIR-1, em São Paulo (SP). PRESIDENTE: Ricardo Egydio Setubal. QUORUM: A maioria dos membros efetivos. DELIBERAÇÕES TOMADAS POR UNANIMIDADE: Os Conselheiros deliberaram recompor a Diretoria da Companhia para término do mandato anual vigente, mantendo a atual composição, exceção feita aos Diretores Vice-Presidentes RICARDO HORÁCIO BLOJ, SILVIO ROBERTO DIREITO PASSOS e WILTON RUAS DA SILVA, que deixam de exercer suas funções a partir desta data. Em consequência, a Diretoria passa a ser composta de 4 (quatro) membros, sendo Diretor Presidente, 2 (dois) Diretores Vice-Presidentes e 1 (um) Diretor, a saber: Diretor Presidente HENRI PENCHAS, engenheiro, RG-SSP/SP 2.957.281, CPF 061.738.378-20; Diretores Vice-Presidentes JOÃO JACÓ HAZARABEDIAN, engenheiro, RG-SSP/SP 6.313.831, CPF 940.141.168-91, e JOSÉ ROBERTO FERRAZ DE CAMPOS, engenheiro, RG-SSP/SP 8.399.073-2, CPF 310.134.146-91; e Diretor GUILHERME TADEU PEREIRA JÚNIOR, administrador, RG-SSP/SP 32.483.439-1, CPF 286.131.968-29, que continuará acumulando as funções de Diretor de Relações com Investidores, todos brasileiros, casados, domiciliados em São Paulo (SP), na Av. Paulista, 1938, 5º andar. Na oportunidade, os diretores declararam que não estão incursos em nenhum dos crimes previstos no Artigo 147 da Lei 6.404/76, assim como não estão impedidos para ocupar cargos na administração da Companhia. ENCERRAMENTO: Nada mais havendo a tratar e ninguém desejando manifestar-se, encerraram-se os trabalhos, lavrando-se esta ata que, lida e aprovada, foi por todos assinada. São Paulo (SP), 29 de novembro de 2013. (aa) Ricardo Egydio Setubal - Presidente; Henri Penchas, Olavo Egydio Setubal Júnior, Reinaldo Rubbi e Renato Roberto Cuoco - Conselheiros. Certifico ser a presente cópia fiel da original lavrada em livro próprio. São Paulo (SP), 29 de novembro de 2013. (a) Ricardo Egydio Setubal - Presidente do Conselho de Administração. JUCESP - Registro nº 476.246/13-1, em 16.12.2013. (a) Gisela Simiema Ceschin - Secretária Geral.

Sociedade Incorporadora Pindamonhangaba SPE S.A. CNPJ nº 11.154.805/0001-06 Demontrações Financeiras Ativo Circulante/Disponível Caixa Banco HSBC Caixa Econômica Federal Clientes/Promissários ( - ) Crédito Financ. Recebíveis Imobiliários Valores a Receber-Ladeira Eng. Constr. Ltda. Estoques Custos Diretos-Fase Construção Custos Indiretos-Fase Construção ( - ) Custos Realizados Construção Adiantamentos Fornecedores Terceiros (Serviços) Tributos a Compensar Impostos Ativo Não Circulante Imobilizado Bens em Operação (-) Depreciação Acumulada Depósito em Garantia Total do Ativo Atividades Operacionais Lucro/(prejuizo) do Exercicio Ajustes ao Lucro Depreciação Ajuste Exercicio 2011 - Despesa Lucro Ajustado Reduçao/(aumento) em ativos Variação de contas a receber (aumento) Variação dos estoques (aumento) Variação tributos a Compensar +reduçao/(aumento) Variação de outros creditos - + reduçao/(aumento) Variação de adiant. a fornecedores - reduçao (aum.) Reduçao/(aumento) em passivos Variação de Fornecedores aumento/(reduçao) Variação de obrigaçoes tributárias aumento/(reduçao) Variação adiant. de clientes - aumento/(reduçao) Variação de outros passivos circulante

Balanços Patrimoniais em 31/12/2012 e 2011 (expresso em R$ mil) 2012 2011 Passivo ____________ ___________ Circulante/Obrigações 217,97 204,35 Fornecedores 309.594,95 64449,05 Obrigações Previdenciárias 2.291,31 5311,2 Obrigações Fiscais 29.674.313,27 1125234,17 Adiantamento Clientes/Promissários (2.543.620,00) - Contas a Pagar 830.215,33 - Impostos a Realizar 3.359.043,31 1.278.289,81 (2.606.051,28) 20.000,00 770,00 , 3.721,58 ____________ 30.328.786,25 , ____________ 27.743,70 ( , ) (3.256,43) ____________ 24.487,27 , ____________ , 30.353.273,52 ____________

1077436,24 9676,98 3880 , 14605,59 ___________ 2.300.797,58 , ___________ 18592 , -955,64 ___________ 17.636,36 , ___________ , 2.318.433,94 ___________

Passivo Não Circulante/Exig. a Longo Prazo Contratos de Compromisso de Vendas Conta Correntes Socios Hajon Participações LTDA Adto. Futuro Aum. Capital: Sócios Patrimônio Líquido/Capital Social Ações Ordinárias Nominativas AFAC - Adto. Capital a Integralizar Adto. Capital Social a Integralizar Nacional Reserva de Agio: Ágio Prej. Acumulados: Result. Acumulados Total do Passivo

Demonstração dos Fluxos de Caixa - (Período de 31/Dez/11 a 31/Dez/12) (Reais Mil) 2012 2011 ____________ ___________ (743) 94 Caixa Liquido Gerado pelas ativ. operacionais (6) 1 Atividades de Investimentos 2 1 Investimentos de imobilizado - (compra) (9) Caixa Liquido Gerado pelas ativ. de investimentos (749) 95 Atividades de Financiamento (30.329) (1.278) Capital a integralizar (28.559) (1.125) Financiamento de Recebiveis (954) (145) Adiantamento p/Futuro Aumento de Capital - AFAC 11 (14) Aumento / reduçao de capital (810) (10) Pagamento de dividendos e outros s/capital proprio (17) 16 Caixa Liquido Gerado pelas ativ. de Financiamentos 27.216 269 Variação Liquida do Caixa 132 13 Variação Líquida das Disponibilidades 220 115 Disponibilidades no Início do Exercício (37) 141 Disponibilidades no Fim do Exercício 26.901 - Aumento no Caixa e Equivalentes Henrique de Oliveira Franca Leite - Diretor Presidente - CPF nº 315.714.858-30

2012 ____________

2011 ___________

155.886,92 11.402,09 275.095,10 104.597,84 , 49.742,44 ____________ , 596.724,39 ____________

24333,3 1141,2 2578,32 141293,77 , 112859,83 ___________ , 282.206,42 ___________

26.901.322,09 , ____________ 26.901.322,09 , ____________

______________________-

, 758,00 ____________ , 758,00 ____________ 914.241,50

758 ___________ , 758,00 ___________ 914241,5

1.550.000,00

1550000

937.201,67 633.548,66 ( , ) (1.180.522,79) ____________ 1.940.227,54 , ____________ , 30.353.273,52 ____________

, -428771,98 ___________ 1.121.228,02 , ___________ , 2.318.433,94 ___________

2012 ____________ ((3.863)) ____________ (9) (9) ((3.872)) ____________ 4.114 2.544 937 634 242 ____________ 242 ____________

2011 ___________ ((914)) ___________ (16) (16) ( ) (930) ___________ 915 100 265 550 ( ) (15) ___________ (15) ( ) ___________

70 312 242 ____________

85 70 (15) ( ) ___________

Demonstrações dos Resultados - exercicios ndo em 31/12/2012 e 2011 Receitas/Receitas Bruta 2012 2011 ____________ ___________ Receitas Vendas Unidades Imobiliárias 3.628.957,44 1.828.119,95 Deduções das Rec. de Vendas e Revendas Pis s/ Faturamento (23.588,22) (11.882,80) Cofins s/ Faturamento (108.868,73) ( , ) (54.843,61) ( , ) ____________ ___________ -132.456,95 , -66.726,41 , ____________ ___________ Receita Liquida 3.496.500,49 , 1.761.393,54 , ____________ ___________ Custos/Despesas Custos Incorridos do Empreendimento ((2.633.098,53) , ) ((863.715,45) , ) Fase de Construção ____________ ___________ Despesas com Vendas: Depreciação (2.300,79) 877,49 Locacao Eqpts. Escritório (203,00) 933,33 Servicos Prestados-PJ (2.800,00) 299.411,66 Propaganda e Publicidade (47.639,87) 384.450,33 Servicos de Comunicacao Visual (24.646,17) 0,00 Despesas com Eventos (20.580,00) 12.100,00 Comissoes Corretores (22.360,49) 964,52 ( , ) Despesas com Cartório Reg.Imóveis (61.438,18) ____________ ___________((181.968,50) , ) (698.737,33) ( , ) ____________ ___________ Desp. Administrativas: Outras Administr. ((130.839,40) , ) (36.937,97) ( , ) ____________ ___________ Desp. Tributárias: Impostos e Taxas ((7.717,41) , ) (18.029,12) ( , ) ____________ ___________ Desp. Indedutivel: Indedutiveis ((4.783,31) , ) 0,00 , ____________ ___________ Prov. Tributárias: Provisão IRPJ (271.834,62) 26.315,47 ( , ) , Provisão CSSL (104.897,30) 19.817,95 ____________ ___________ ((376.731,92) , ) (46.133,42) ( , ) ____________ ___________ Resultado Financeiro: Desp. Financeiras (908.915,86) 4.352,30 Receitas Financeiras 4.558,05 (825,06) , ( , ) ____________ ___________ ((904.357,81) , ) (3.527,24) ( , ) ____________ ___________ Despesas/Result. Financeiro do Período ((1.606.398,35) , ) ((803.365,08) , ) ____________ ___________ ( , ) , Resultado do Período (742.996,39) 94.313,01 ____________ ___________ Demonstr. das Mutações do Patrim. Líq. (Período de 31/12/11 a 31/12/12) Contas Capital Reserva Patrim. Especificações Social __________ de Ágio g Prejuízo j Líquido q ___________ ____________ ___________ Saldos 01/Jan/11 1.550.000,00 1.550.000,00 ( , ) ___________ ( , ) Prejuízo do Exercício (428.771,98) (428.771,98) ___________- __________- ____________ Saldos 31/Dez/11 1.550.000,00 (428.771,98) 1.121.228,02 Ágio 633.548,66 633.548,66 AFAC 937.201,67 937.201,67 Ajuste Exerc. 2011 (8.754,42) (8.754,42) Prejuízo do Exercício (742.996,39) ( , ) ___________ (742.996,39) ( , ) ___________- __________ ____________ Saldos 31/Dez/12 2.487.201,67 , 633.548,66 , (1.180.522,79) ( , ) ___________ 1.940.227,54 , ___________ __________ ____________

Jorge Luiz da Rocha - TC CRC 1SP216333/0-8 - CPF nº 004.537.128 - 86


18 -.ECONOMIA/LEGAIS

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Ritmo menor na expansão do crédito No ano que vem os empréstimos e financiamentos vão representar 58% do PIB do País, afirma o Banco Central. uros altos, menor capacidade de empréstimo pelo BNDES e financiamentos imobiliários menos volumosos vão agir para desacelerar a expansão do crédito no Brasil em 2014, fazendo com que essa variável reduza sua influência no crescimento da economia, de acordo com dados divulgados ontem pelo Banco Central (BC). O BC, que vê a desaceleração como fator de sustentabilidade, projeta para o próximo

J

ano aumento do crédito total (recursos livres e direcionados ) de 13%, com o estoque total de empréstimos e financiamentos alcançando 58% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. Para este ano, a expansão do crédito foi reduzida para 14%, ante previsão anterior de 15%, com o volume de empréstimos e financiamentos representando 56% do PIB. O cálculo embute projeções de alta de 23% no crédito dire-

cionado e de 8% no crédito livre. Em 2012, o crédito cresceu 16,4%. "O crédito segue em trajetória de crescimento, isso implica participação do crédito/PIB mais elevada, implica também continuidade do crescimento, mas em ritmo menor. Há moderação com convergência mais favorável para sustentabilidade desse movimento", disse o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel.

Inadimplência – Ele disse ainda que a inadimplência vem mostrando comportamento favorável, o que se deve à expansão da renda, a iniciativas de educação financeira e à cautela por parte dos tomadores e dos bancos. "Esses elementos têm contribuído para essa trajetória favorável da inadimplência." Maciel afirmou que a desaceleração esperada no crédito dos bancos públicos se deve ao fato de essas instituições concentrarem

EDITAL DE CITAÇÃO - PRAZO DE 20 DIAS. PROCESSO Nº 0006075-82.2011.8.26.0224. O(A) Doutor(a) Bruno Paes Straforini, MM. Juiz(a) de Direito da 2ª Vara Cível, do Foro de Guarulhos, da Comarca de de Guarulhos, do Estado de São Paulo, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a(o) Leonardo Koji Y Informática Me, RUA DR. FELIX MORAES SALES, 755, JD. NOVO CAMPOS ELISEOS, Campinas-SP, CNPJ 04.366.806/0001-59, que lhe foi proposta uma ação de Procedimento Ordinário por parte de Rápido Roraima Ltda., CNPJ. 04.281.036/0001-41, alegando em síntese: que a requerente ajuizou Ação Anulatória de Título de Crédito C.C. Indenização por Danos Morais, Procedimento Ordinário, objetivando que seja declarada a inexigibilidade da duplicata mercantil n° 00089, no valor de R$ 2.464,00, levada a protesto junto ao 2° Tabelião de Protesto de Letras e Títulos da Comarca de Guarulhos/S.P., por ser indevida. Estando a requerida em lugar ignorado, expede-se edital, para que em 15 dias, a fluir após os 20 dias supra, conteste o feito, sob pena de presumirem-se verdadeiros os fatos articulados. Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei, sendo este Fórum localizado na Rua José Maurício, 103, Centro - CEP 07011-060, Fone: (11) 2408-8122, Guarulhos-SP. Eu, (Valter Alves Nogueira), Escrevente, digitei. Eu, (Ligia Maria da Fonseca Rosa), Escrivã Judicial I, conferi e assino.

modalidades que crescem a taxa mais elevadas, como imobiliário e consignado. "Essas linhas vão crescer, mas a taxa menor que neste ano e isso contribui para desacelerar o direcionado como um todo", afirmou. Sobre o endividamento das famílias, ele afirmou que o aumento do comprometimento de renda decorreu basicamente do imobiliário, que tem inadimplência baixa e prazos mais longos. "E isso se reverte

em ativos para as famílias, que estão investindo ao invés de tomar crédito para o consumo", afirmou. A previsão de desaceleração do crédito também levou em consideração juros mais altos. O BC tem elevado desde abril a taxa básica de juros para conter a inflação, levando a Selic da mínima histórica de 7,25% para 10% ao ano, e a expectativa é que esse movimento se estenda em 2014. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

19

Nº 495

FORA DA ESTRADA

POR CHICOLELIS

SUBARU

ETIOS CROSS

A 4ª geração do Forester

Pose de fora de estrada

São duas as versões que o Brasil recebe do SUV japonês, uma delas turbinada. Fotos: divulgação

Versão Cross do hatch da Toyota custa R$ 45.690

família Etios, o pequeno Toyota brasileiro, aumentou. Agora, além do sedan e do hatch, também está à venda a versão Cross, que tem por base o top de linha XLS, com interior inteiramente em preto (Total Black"), bem como novos componentes que remetem a um visual esportivo, hábito comum em muitos modelos de outras marcas do mercado. Ele ganhou luz de seta nos retrovisores externos, revestidos de uma capa na cor do carro. O Cross ganhou inversão da base das molas dos amortecedores para evitar o acúmulo de sujeira e o tubo de escapamento é 100% aço inox, sem emendas. As entradas de ar estão maiores que nos demais modelos. Os faróis estão com máscara negra e barras longitudinais no teto e têm capacidade para transportar até 50 kg de carga. O motor é 1.5 l, 16V Flex, de 96,5 cv, com transmissão manual de cinco velocidades. O consumo registra 12,4 km/l na cidade, usando gasolina e 8,5 km/l com etanol. Na estrada os números sobem, respectivamente, para 13,4 e 8,9 km/l. (CL)

A

le enfrenta bem qualquer tipo de terreno, desde as maltratadas ruas de São Paulo, passando pelos bons asfaltos pedagiados de nossas estradas, até trechos fora de estrada de alta dificuldade. Em sua 4ª geração (a primeira surgiu em 1997), o Subaru Forester é um dos mais avançados modelos de SUV que vem para cá com duas motorizações, a primeira, 2.0i-S, aspirado, de 150 cv, que custa R$ 110 mil; e a 2.0XT, com motor 2.0 DOHC, com 4 cilindros contrapostos horizontais, turbo, com injeção direta de combustível DIT, que desenvolve 240 cv e 35,7 kgfm a 3.600 rpm e que custa R$ 135 mil. Em ambas, tração integral e transmissão automática Lineartronic, o CVT com variação contínua. A nova geração do veículo melhorou em sua

E

aerodinâmica e consumo, oferecendo mais conforto aos ocupantes que, em razão do aumento das suas dimensões, ganharam mais espaço para si e bagagens, portas mais largas e soleiras mais baixas para acesso. Os assentos, além de melhor ergonomia, foram reposicionados para que todos os ocupantes tenham melhor visão do caminho seguido. Câmbio – Para melhorar as condições de uso do Forester, a Subaru trocou a correia que antes acionava a transmissão CVT por corrente, componente mais durável e resistente, adaptada ao motor turbo da versão 2.0XT. Um novo sistema, o X_MODE, controla a tração integral, com boa performance em pistas irregulares e escorregadias. Ele faz com que a transmissão e o VDC (sistema de controle de esta-

SUV TRACKER

bilidade) trabalhem em conjunto, mantendo a estabilidade do veículo. Ele também dispõe de sistema de controle de descida, que mantém a velocidade constante nestas ocasiões. SI-DRIVE é um sistema com modos de operação "Inteligent", "Sport" e ainda "Sports Sharp" (S#), a ser usado de acordo com o terreno por onde se trafega. Acionando o S#, pode-se usar o câmbio de forma manual, com 8 marchas na versão com motor 2.0XT, ou 6, com o 2.0S. Seu controle está no volante. Assim, além da suavidade proporcionada pelo CVT, é possível "pilotar" o Forester com a mesma sensação de troca de marchas manuais ou automáticas convencionais.

SUV DUSTER

Muda tudo, mas mantém o nome.

A corajosa Duster 4x4

Modelo Chevrolet é novo veículo com nome antigo

Utilitário Renault enfrenta bem terrenos difíceis, por R$ 67.050

la mudou totalmente. Ganhou design mais moderno, nova mecânica sobre nova plataforma. Nada mais tem a ver com aquele veículo fabricado pela Suzuki – originalmente atendendo pelo nome de Vitara, que foi rebatizado de Tracker pela Chevrolet. Mudou tanto que perdeu a tração 4x4 e reduzida, depois de uma pesquisa cujo resultado mostrou que não valeria investir em um fora de estrada original, pois seu uso é muito pequeno por parte do consumidor. O sistema elevaria muito o preço do modelo e foi deixado de lado. Mesmo assim ele se comporta bem na terra, desde que o percurso não apresente grandes dificuldades. Isto graças, principalmente, à altura do veículo em relação ao solo (145 mm) e rodas aro 18 x 7, em alumínio. No motor, uma vantagem, é flex, com 144 cavalos, com etanol, e 140, com gasolina, ambos a 6.300 rpm. O torque também é diferente, como em qualquer motor flex: 18,9 kgfm que

E

surge a 3.800 rm, quando com etanol e 17,8, com gasolina. No quesito máxima, a mesma para os dois combustíveis, 189 km/h. No 0 a 100 km/h, o álcool leva vantagem de ser mais rápido – muito pouco – 11,5s, contra 11,7s. O conforto também melhorou em relação ao modelo anterior. Em razão de não mais se preocupar com o 4x4, a suspensão está mais macia, o espaço interno também está melhor e a conectividade é de última geração, com o sistema multimídia Chevrolet MyLynk, que inclui navegação por GPS. A questão segurança é garantida pelo ABS, com quatro canais que distribuem eletronicamente força de frenagem e o assistente, para paradas de pânico. O câmbio automático, de seis marchas, faz leitura da condição de rodagem reduzindo marchas quando em uma descida ou subida, por exemplo. E há opção de mudança manual sequencial. Os preços do Tracker, dependendo do acabamento, vão de R$ 71.990 a R$ 75.990 (CL)

S

e existe algo que não falta à Renault Duster, na versão 4x4, é coragem. O motor, 2.0 16V, flex, aparece na versão 4x2 e na 4x4, modelo Dynamique. Esta última, com três módulos de condução – 4x2, Auto e Lock – acessíveis por um controle no painel, é capaz de enfrentar grandes dificuldades no fora de estrada, mesmo não sendo equipada com reduzida. A montadora francesa, por questões de custo, optou por colocar uma primeira marcha reduzida, que ganha importância quando o veículo enfrenta descidas fortes em pista escorregadia ou de baixa aderência. Ao engatar a marcha (são cinco), não é necessário usar o freio nas inclinações mais fortes na descida. O câmbio usado no modelo brasileiro é o mesmo da versão comercializada na Europa. No uso do 4x2, a tração é distribuída entre as duas rodas dianteiras, como forma de otimizar o consumo. Quando na posição Auto, a distribuição da força é dividida entre os eixos dianteiro e traseiro dependendo a aderência da pista. O Lock serve para terrenos mais difíceis. O resultado é um bom desempenho nos passeios em locais como a Serra da Mantiqueira, onde rodamos 130 km em estradas de terra, acompanhando veículos dotados de reduzida. Descidas e subidas fortes, trechos em pedra pura foram vencidos com alguma dificuldade, especialmente na subidas, onde a 1ª marcha reduzida precisa ser usada com muita parcimônia para evitar deslizamentos laterais. Mas tudo deu certo e a Duster 4x4 chegou inteira ao fim do caminho. A sua altura do solo, 210 mm, ajudou muito. E a SUV da Renault também oferece confortos de automóvel. Muito espaço interno – para carga são 475 litros – e rádio com sistema MP3, VMA e WMW e conexão USB/iPod. O carro é vendido nas versões 4x4 Dynamic, motor 2.0 16V, com opção também para 4x2, mecânica e automática, e motor 1.6 16 V, também automática e mecânica. Na questão segurança, os equipamentos obrigatórios, como ABS, air bags e controle de tração. (CL)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

20

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Verão em sintonia com a natureza: Praia do Forte.

Conferir, de madrugada, a desova de tartarugas marinhas é um dos programas da temporada no Tivoli Ecoresort Praia do Forte, paraíso baiano confortável a 50 km de Salvador.

Tsuli Narimatsu

Temporada de desova nesta época do ano, de setembro a março, que as tartarugas marinhas vêm ao litoral brasileiro colocar seus ovos. Para tanto, as fêmeas procuram praias limpas e desertas, normalmente durante a madrugada. Esperam o calor da areia esfriar e a escuridão da noite para evitar os predadores. Na Praia do Forte, os turistas têm a oportunidade de conferir o nascimento dos filhotes, que ocorre entre 45 ou 60 dias após a desova. A equipe de pesquisadores do Projeto Tamar fica de vigília na madrugada para flagrar o ato de postura e eclodir dos ovos, catalogar e coletar material genético. E avisa os hotéis mais próximos do momento de nascimento dos pequenos quelônios. Os hóspedes devem informar a recepção sobre o desejo de serem acordados de madrugada para vivenciar a experiência. Cada fêmea coloca em torno de 120 ovos. Um mesmo animal pode realizar de três a seis posturas num intervalo de 12 a 16 dias entre elas – mas a reprodução não ocorre em anos consecutivos e boa parte dos filhotes acaba virando comida para peixes e outras espécies marinhas. Como o ciclo de vida da tartaruga é extenso, estima-se que apenas um entre mil filhotes chegue à fase adulta, o que ocorre somente aos 30 anos. Já que o Projeto Tamar tem 33 anos, só agora começa a colher os frutos de seus primeiros anos de trabalho. Uma cooperação entre o Centro Tamar/ Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e a Fundação Pró-Tamar, o Projeto Tamar possui 22 bases de pesquisa mantidas em 1.100 quilômetros de praias da costa brasileira, que identifica os animais, acompanha a reprodução e os devolve para viverem livres na natureza. No centro de visitantes na Praia do Forte, tanques e aquários exibem espécies em diferentes estágios do ciclo de vida. (TN)

É

Fotos: Divulgação

Acima, vista aérea do ecoresort, construído diante de 12 km de praias de areias brancas, protegidas por recifes de corais. Abaixo à esq., o Restaurante Goa e, à dir., uma das salas de tratamento do Thalasso Spa.

Projeto Tamar: Av. Farol Garcia D'Ávila, s/nº, tel. (71) 3676-0321. Ingresso a R$ 16.

Tsuli Narimatsu ivenciar a natureza sem perder o conforto e o luxo é a proposta do Tivoli Ecoresort Praia do Forte. O complexo turístico, construído para se adequar aos 12 quilômetros de praias de areias brancas, protegidas por recifes de corais em piscinas naturais de água verde esmeralda, foi planejado para o homem se integrar com requinte à bela paisagem natural. A famosa Praia do Forte, escolhida pelas tartarugas marinhas de todo o mundo para a desova, é um pequeno paraíso quase privativo, silencioso, a apenas 50 km do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, bem diferente de outras praias da Bahia que se destacam pelo movimento intenso de pessoas e o som de axé nas alturas.

V

Lá, a palavra de ordem é descansar e desintoxicar. O spa do resort é especializado no uso terapêutico da água do mar e de suas algas, técnica chamada de talassoterapia. Um espaço de 4 mil metros quadrados, com tanques de água de diferentes temperaturas que estimulam a circulação e sauna de cromoterapia, o Thalasso Spa é um oásis para quem deseja recuperar a saúde, fazer massagens especiais, tratamentos estéticos e se energizar. O Tivoli se preocupa com a boa forma de seus hóspedes. E, se por um lado apresenta uma gastronomia de altíssima qualidade em seus três restaurantes e quatro bares, por outro oferece academia e serviços de fitness personalizados para aqueles que quiserem gastar as calorias extras. Uma parceria bem-sucedida do Tivoli de São Paulo e que promete se consolidar tam-

bém na Bahia foi firmada recentemente com Cau Saad, uma das personal trainers mais badaladas da capital paulista. O famoso circuito da educadora física é promovido todos os sábados às 10h para hóspedes e não -hóspedes (que podem participar mediante pagamento à parte) em São Paulo. A experiência já foi reproduzida na Praia do Forte e promete ganhar fôlego por lá em 2014. Há, ainda, opções de esportes náuticos, mergulho, pesca, trilhas, aulas de ioga, dança, caminhadas... ufa! O resort é completo em entretenimento para todas as idades e apresenta ampla programação de recreação infantil, com direito a monitores e baby sitter. Dá para levar a família, sossegar e interagir com a natureza. Os pássaros abrem as manhãs de sol com uma sonora sinfonia de ‘bom dia’ e brincam na praia ao lado dos hós-

pedes sem nada temer. Cuidado só para não deixar o quarto aberto com alguma fruta à vista, já que se corre o risco de perdê-la para os micos, tomar um susto e morrer de rir!

Tivoli Ecoresort Praia do Forte: www.tivolihotels.com. Em janeiro, diária a partir de R$ 1.355 por casal (valor para mínimo de 7 noites) e R$ 1.510 (valor válido para 1 a 6 noites), com café e jantar. Tel. (71) 3676-4000.

Ao lado, famoso circuito de fitness com a badalada personal trainer Cau Saad, parceira do Tivoli na Bahia e no hotel em São Paulo.


Diário do Comércio