Page 1

Moda de Zé: corrupção é golpe das elites.

Corrupção Fashion Week

Sérgio Lima/Folhapress

A luta contra a corrupção é moralista – concluiu o réu do mensalão, Zé Dirceu, ao falar a jovens do PT. Ele vestiu a camiseta 'inocente'. Pág. 5

Jornal do empreendedor

Ano 87 - Nº 23.498

Conclusão: 23h50

www.dcomercio.com.br

R$ 1,40

São Paulo, sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

Caio Amy/Folhapress

Outras frases da moda estão na coleção do Museu da Corrução (www.muco.com.br). São "criações" diárias de suspeitos de CPIs e da PF.

Claudio Onorati/Efe

Tempo é crédito na nova Itália Indicado para suceder Berlusconi, Mario Monti (foto) corre para formar hoje um novo governo e restaurar a credibilidade da Itália. Para ele, é possível ser de novo "uma força dentro da União Europeia, e não uma fraqueza". Pág. 20

7 helicópteros, 18 blindados e nenhum tiro.

Monumento idealizado por Gaetano Brancati Luigi, assessor da especial da presidência da ACSP, foi inaugurado em Assis, Itália. Pág. 9

Eduardo Fiora

Bandeiras do Brasil e do Estado do Rio, hasteadas pouco após o meio-dia, simbolizaram ocupação da Rocinha pela polícia. "Estava com muito medo, mas não aconteceu nada", disse uma moradora. Pág. 9

Italianos agora ouvem o sino do Marco da Paz

Newton Santos/Hype

Daniel Augusto Jr./Fotoarena/Folhapress

Corinthians: liderança garantida no Pacaembu.

HOJE Chuvoso durante o dia e a noite. Máxima 25º C. Mínima 17º C.

AMANHÃ Chuva a qualquer hora. Máxima 21º C. Mínima 16º C. ISSN 1679-2688

23498

9 771679 268008

O capitão amador João Lara Mesquita (foto) iça âncora para singrar o oceano da net. Navegue com ele pelo nosso litoral ou pela Antártica, com um clique, a partir de 5ª-feira. Págs. 10 e 11

Economizar, sim. Mas exagerar, não Página 15

Paulo Pampolin/Hype

E la nave va pelo mar sem fim

Emerson (2º, da esq. para a dir.) comemora o seu gol – que garantiu os 2 a 1 sobre o Atlético-PR e a manutenção do Timão na ponta do Brasileiro. "Esse é o Corinthians que quer ser campeão." Esporte


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

o

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

As pessoas identificam nos governos a responsabilidade pela perda dos empregos e a destruição dos patrimônios. Delfim Netto

pinião

Roberto Stuckert Filho

PAULO SAAB

ROUBO DO ERÁRIO: CRIME HEDIONDO?

E

A presidente Dilma Rousseff, em Cannes, ao chegar para ao encontro do G-20: a responsabilidade é dos grandes.

"Mandou bem!"

S

e eles, que são os maiores interessados, ainda não sabem dizer quando e como vão colocar o dinheiro no Fundo (referindo-se ao FMI, certamente) para tirar os outros países da crise, como é que eu vou saber? A frase direta, cortante, é da presidente Dilma Rousseff, que com essa resposta praticamente deu por encerrada a entrevista que concedia à saída da reunião do G-20, em Cannes, na semana passada. "Eles", provavelmente, são os alemães e franceses, que lideraram os esforços para evitar o default grego utilizando recursos de terceiros, inclusive dos países emergentes, o Brasil no primeiro lugar da lista, com certeza. A sensação de "perda de tempo" pareceu evidente ao final do encontro dos 20 "pesos pesados" da economia mundial, o que talvez explique o desabafo da presidente. De toda a forma, para usar a expressão da "galera" jovem, Dilma Rousseff "mandou bem"! Os membros do clube sabem, melhor do que nós, que além do problema grego quase todos terão que lidar , nas próximas semanas e meses, com os protestos dos cidadãos indignados, que perderam empregos e renda por conta da crise que não provocaram. A ocupação das praças, que continua dando volta ao mundo, sob inspiração do grito inicial em Wall Street, é menos um protesto contra a eco-

DELFIM NETTO nomia de mercado e seus problemas do que um profundo sentimento de injustiça.

A

s pessoas passaram a identificar nos governos a responsabilidade pela perda de seus empregos e a destruição dos patrimônios, assaltadas por um sistema financeiro desinibido, com suas inovações praticadas sob os olhos complacentes das autoridades monetárias. Os protestos são contra a "mágica besta" exibida pelos "estadistas" (da Eurolândia e dos Estados Unidos notavelmente), que per-

A

repetição de fatos como esses que estamos vivendo faz lembrar a velha lição de Hegel na sua Introdução à Filosofia da História: "O que a experiência e a história nos ensinam é que os povos e os governos não aprendem nada com a História ou usaram os princípios dela deduzi-

A grande lição da crise é que a percepção da existência de um sólido equilíbrio fiscal de longo prazo e a adequada relação Dívida Pública/PIB são fundamentos do sucesso da boa governança.

E

ssas lições não se circunscrevem à necessidade de construir sistemas monetários e financeiros hígidos e adequadamente regulados para financiar o sistema produtivo, e as inovações que são a origem do crescimento da produtividade do trabalho. A grande lição da crise é que a percepção da existência de um sólido equilíbrio fiscal de longo prazo e uma apropriada relação Dívida Pública/PIB (corretamente medida) são fundamentos do sucesso da boa governança. São esses fundamentos que dão aos governos a capacidade de assumir o papel central no enfrentamento das crises de oferta e procura globais. Com o aprofundamento da crise financeira que se intensificou nos Estados Unidos a partir de 2007/2008, poucos países puderam mostrar que os praticavam adequadamente. O Brasil não apenas confirmou aquela percepção, mas tornou-se um grande exemplo de que soube fazer a lição, com sucesso. ANTÔNIO DELFIM NETTO É PROFESSOR EMÉRITO DA FEA-USP, EX-MINISTRO DA FAZENDA, DA AGRICULTURA E DO PLANEJAMENTO

AMPLIAÇÃO DO SUPERSIMPLES Quero felicitar o nosso vice-governador e sempre presidente da ACSP, Guilherme Afif Domingos, pela perseverança e tenacidade com que vem defendendo as micros e pequenas empresas, grandes geradoras de mão de obra da nossa Nação. A manchete do DC de sextafeira me recordou as grandes mobilizações, em décadas passadas, como também nos anos 90 em nossas sedes distritais e associações da Facesp. Que Deus lhe dê

mitem a transferência dos custos da crise para os trabalhadores que ganham (ou ganhavam) a vida honestamente e ainda estão sendo levados a pagar a conta dos governos que se apresentam como salvadores dos demais.

dos". E, no entanto, nunca antes foi tão necessário aprender com a História e tirar dela as lições que reduzam a probabilidade de repetição dos erros.

forças, pois ainda há muito a percorrer, em especial para a desburocratização e a diminuição da famigerada carga tributaria. Elvio Aliprandi - Integrante do Conselho Superior, ex-presidente da Facesp e da ACSP G Muito boa a explicação do Supersimples, pois cada ramo de atividade é um caso a ser observado, comparando-se os regimes tributários para ver qual o mais viável para a empresa.

José Alves Neto - São Paulo

NOSSA DURA REALIDADE O cinegrafista da TV Bandeirantes, Gelson Domingos, morreu em serviço, em meio a um tiroteio. E não foi no Afeganistão, tampouco no Iraque ou na Síria! Foi no Rio de Janeiro, cobrindo para emissora um confronto entre traficantes e policiais. A imprensa, que tem sido um raro guardião na defesa do bem comum e da ética, denunciando políticos e servidores vis das nossas instituições, ainda se expõe ao perigo, para levar o melhor da

informação também na área de segurança pública – já que, assim como na saúde, educação e infra-estrutura , o governo federal vem sendo absolutamente omisso. O que podemos fazer neste momento é prestar nossas condolências à família do cinegrafista, e solicitar que a presidente da República e os governadores se prestem a investir em segurança. Paulo Panossian - São Carlos

Presidente Rogério Amato Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto Antonio Carlos Pela Carlos Roberto Pinto Monteiro Cláudio Vaz Edy Luiz Kogut Érico Sodré Quirino Ferreira Francisco Mesquita Neto João de Almeida Sampaio Filho João de Favari Lincoln da Cunha Pereira Filho Luciano Afif Domingos Luís Eduardo Schoueri Luiz Gonzaga Bertelli Luiz Roberto Gonçalves Nelson Felipe Kheirallah Nilton Molina Paulo Roberto Pisauro Renato Abucham Roberto Faldini Roberto Mateus Ordine

xaminando, com a colaboração de leitores e de amigos advogados, de escritórios importantes de São Paulo, a questão da fragilidade da própria sociedade diante dos privilégios que blindam ministros de Estado e congressistas que são denunciados por crimes contra o erário no exercício de suas funções públicas, recebi mais uma sugestão de análise de projeto de lei já existente, que compartilho abertamente para conhecimento de todos. Como o leitor sabe, estamos buscando um meio legal de impedir que o benefício democrático do foro privilegiado seja usado para acobertar políticos e grupos a eles ligados de cometer crimes desviando recursos públicos em favor próprio. A Lei 12.403, de 4 de maio de 2011, que altera dispositivos do Decreto-Lei no 3.689, de 3 de outubro de 1941 – Código de Processo Penal, relativos à prisão processual, fiança, liberdade provisória, demais medidas cautelares, e dá outras providências, foi sugerida como uma medida que poderia merecer a atenção da coluna, para ver se nela podem ser encontrados elementos que se apliquem a quem está na função pública e comete crime. omo estamos na fase da interatividade e por ter recebido manifestações de apoio de muitos advogados, peço ao leitor amigo que tenha formação jurídica que cuide deste ponto e envie-me sua opinião a respeito através do e-mail no pé desta coluna. Por outro lado, recebi também a sugestão de apreciar o Projeto de Lei do Senado, de 2011 , que adiciona o inciso VIII no art. 1º na Lei nº 8.072 de 1990 (Lei dos Crimes Hediondos) que prevê os delitos de concussão, corrupção passiva e corrupção ativa como crimes hediondos e aumenta a pena dos delitos previstos nos artigos nº 316 317 e 333 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal. Apresentado pelo senador Pedro Taques, de Mato Grosso, o projeto já está em tramitação e traz como novidade, ao menos numa leitura inicial, o fato de passar a considerar também como crime hediondo roubar o tesouro público.

C

"Também o roubo e dilapidação do tesouro ou da renda pública é um crime maior do que roubar ou defraudar um particular, porque roubar o público é roubar muitos ao mesmo tempo", diz a justificativa. Assinala, ainda, que é sabido que, com o desvio de dinheiro público, com a corrupção e suas formas afins de delitos, faltam verbas para a saúde, para a educação, para os presídios, para a sinalização e construção de estradas, para equipar e preparar a polícia, além de outras políticas públicas. resultado prático dessa situação é a morte diária de milhares de pessoas que poderiam estar vivas caso o Estado cumprisse a Constituição e garantisse a concretização de seus direitos fundamentais sociais.

O

em discutir, nesta oportunidade, os argumentos do senador, que a seguir também reproduzo para análise apresento mais uma parágrafo de sua justificação: "O projeto tem como objetivo dar um primeiro passo no sentido de operar mudanças nas diretrizes do Direito Penal Brasileiro. Isso porque há muito se sabe que a nossa legislação infraconstitucional e, em especial o Código Penal, influenciado pelos ideais do liberal-individualismo, tem dado respostas duras e diretas aos crimes contra a pessoa e contra o patrimônio individual, deixando quase a descoberto a proteção dos interesses difusos dos cidadãos e atenuando as penalidades aos delitos contra o patrimônio público." Ainda segundo o texto, essa situação tem, inclusive, gerado uma sensação de que crimes hediondos são apenas aqueles cometidos com violência física direta, ocasionando repulsa nos cidadãos em razão dessa violência." Se este puder ser um caminho, já existe um projeto, como mencionei, a respeito, em andamento. Qual a sua opinião, leitor?

S

PAULO SAAB É JORNALISTA E ESCRITOR PSAAB@INSTITUTO CIDADANIA.ORG.BR

Fundado em 1º de julho de 1924 CONSELHO EDITORIAL Rogério Amato, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, João de Scantimburgo, Marcel Solimeo Diretor-Responsável João de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Edi tor - Ch e fe: José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Chefia de Reportagem: Teresinha Leite Matos (tmatos@acsp.com.br) Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio.com.br), chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), Estela Cangerana (ecangerana@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br) Editor de Fotografia: Alex Ribeiro Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Kleber Gutierrez (kgutierrez@dcomercio.com.br) Ricardo Ribas (rribas@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Marcus Lopes e Rejane Aguiar Redatores: Adriana David, Darlene Delello, Eliana Haberli e Evelyn Schulke Repórteres: Anderson Cavalcante (acavalcante@dcomercio.com.br), André de Almeida, Fátima Lourenço, Ivan Ventura, Karina Lignelli, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mariana Missiaggia, Mário Tonocchi, Paula Cunha, Rafael Nardini, Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sergio Leopoldo Rodrigues, Sílvia Pimentel, Vera Gomes e Wladimir Miranda. Gerente PL Arthur Gebara Jr. (agebara@acsp.com.br) Gerente Executiva Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estado, Folhapress, Efe e Reuters Impressão OESP GRÁFICA S/A Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3244-3175. Fax 3244-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3244-3197, 3244-3983, Fax 3244-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3244-3544, 3244-3046 , Fax 3244-3355

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3244-3737 REDAÇÃO (011) 3244-3449 FAX (011) 3244-3046, (011) 3244-3123 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

o

3

NOS EUA E NA ÍNDIA , MOVIMENTOS POPULARES CONTRA A CORRUPÇÃO E OS EXCESSOS.

pinião

Viciados em exercício? Milton Mansilha/AgLuz

D

urante décadas, os cientistas têm estudado áreas profundas do cérebro que parecem associadas ao prazer e ao vício. Ponha um eletrodo em uma dessas partes do cérebro de um rato e ele ficará obcecado para estimular essas áreas. Quando esses animais são liberados para empurrar uma alavanca, a fim de conseguir uma leve corrente que produz um "barato" nos "centros de prazer", eles empurram a alavanca até 7 mil vezes por hora. Esses ratos se esquecem de comer ou de beber e têm de ser desconectados para evitar que morram de fome. Os ratos machos ignoram inclusive as fêmeas no ardor de conseguir uma dose, e as mães lactantes ignoram os seus bebês. "Pressionar aquela alavanca se torna todo o mundo deles", escreveu David J. Linden, um neurocientista da Escola Médica da Universidade Johns Hopkins, em seu fascinante novo livro The Compass of Pleasure (A Bússola do Prazer). Linden explica de que maneira drogas como a cocaína, que acendem esses centros de prazer (existem muitas áreas interconectadas), modificam as conexões do cérebro para aumentar o desejo. É possível ver as fotos ampliadas de cérebros de ratos e dizer qual recebeu cocaína e qual não. Contudo, não são apenas drogas. Imagens do cérebro sugerem que tudo, de açúcar a sexo, aciona os circuitos cerebrais de prazer. Isso pode ter consequências neurológicas que correspondem ao que consideramos vício. Por exemplo: exercícios físicos. Como corredor patológico desde os meus dias do ensino médio, como atleta de cross country no Oregon, isso me fez pensar: eu sou um viciado em correr? "Os viciados em exercícios apresentam todas as características dos viciados em substâncias: tolerância, ânsia, anulação e necessidade de exercício só para se sentir normal", escreveu Linden. OK. Eu confesso. Posso ser um viciado. Exercícios parecem provocar a liberação de produtos químicos

chamados endorfinas e encefalinas (a versão do cérebro para o ópio) e endocanabinoides (a versão do cérebro para maconha). No laboratório, os ratos conseguem desenvolver o vício em exercícios na roda. Os pesquisadores do cérebro estão descobrindo muitos padrões semelhantes. Quem sabe se os orgasmos, tanto em homens quanto em mulheres, não adicionam os centros de prazer como a cocaína? (E quem sabe se os pesquisadores estão imobilizando pessoas num laboratório, conectando-as a um scanner cerebral e depois ordenando que elas participassem de atividades sexuais?) Linden afirma que existe algo como um genuíno vício biológico em sexo. A recusa em reconhecer isso, diz ele, significa que as pessoas geralmente não recebem tratamento. "Os viciados em sexo são os menos propensos a procurar ajuda entre todos os que sofrem de algum vício", escreveu ele – completando que isso é trágico porque os viciados em sexo podem significar mais riscos do que os viciados em droga para levar outras pessoas "para baixo" com eles.

NICHOLAS D. KRISTOF crifício; em vez disso, ela muitas vezes nos anima. Uma série de experiências na Universidade do Oregon envolveu mulheres jovens ligadas a scanners cerebrais enquanto recebiam modestas quantidades de dinheiro. Às vezes, depois, o dinheiro era tributado; às vezes era-lhes dado a chance de doá-lo para a caridade; e às vezes recebiam um dinheiro extra. Os centros de prazer delas eram acionados quando recebiam dinheiro, como era de se esperar – mas também quando doavam o dinheiro. Houve variações consideráveis entre os indivíduos. Cerca de metade das mulheres, com base em seus padrões cerebrais, parecia obter prazer tanto recebendo dinheiro quanto doando. A outra metade se satisfazia mais recebendo o dinheiro. Sem surpresas: esta metade contribuiu menos para caridade.

U

ma pesquisa da química cerebral sugere que jogos de aposta e gula também podem ser comportamentos viciantes, análogos ao vício em narcóticos. Em particular, alimentos com açúcar ou gordura parecem provocar desejos que reconectam os circuitos de prazer do cérebro para ampliar esse desejo. Um estudo descobriu que ratos alimentados com alimentos como cheesecake e chocolate mostraram diferenças nos circuitos cerebrais cerca de 40 dias depois. O impacto foi descobrir que os centros de prazer de seus cérebros foram entorpecidos, e assim eles aparentemente precisavam devorar ainda mais cheesecake para obter a mesma satisfação. Seja açúcar ou heroína, o corpo constantemente aumenta a quantidade necessária para se conseguir o mesmo barato. Isso significa o fim da vontade própria? É claro que não. Mas é

T

Pesquisas mostram que exercitar-se pode ser tão viciante quanto consumir drogas. um lembrete de que os desejos são um fenômeno complexo, com fortes relações com a química cerebral e a genética. Talvez seja essa a razão pela qual o presidente

Barack Obama demonstrou um autocontrole surpreendente em sua carreira política, ao mesmo tempo em que travava uma longa disputa contra a nicotina.

Além disso, nosso cérebro nos impele não só aos vícios, mas também às virtudes. Nos últimos anos, pesquisadores descobriram que a generosidade nem sempre é um sa-

ATANÁSIO KIRCHER E N

Reprodução

Reeditada a obra mais famosa de Kircher: Mundus Subterraneus.

completa edição do livro, a de 1678, e custa 230 euros, ou cerca de US$ 240 – o que não é quantia insignificante. Contudo, se alguém quisesse a edição original teria de gastar por volta de 10 mil euros. Outra edição anastática apareceu há alguns anos, por ocasião de uma conferência internacional de geologia, e o fato de que agora ele voltou a ser impresso nos diz o quanto

esse livro é interessante, tanto para os amantes das maravilhas – graças a suas gravuras de monstros e chamas subterrâneas – quanto para os especialistas, que o consideram uma das primeiras contribuições científicas à vulcanologia. tualmente, Kircher é mais famoso por seus erros científicos do que por suas descobertas mais ou menos confiáveis. Mas Mundus Subterraneus é talvez a obra em que melhor estão reveladas suas habilidades como observador. O livro foi levado muito a sério na época de Kircher. Antes de a primeira edição ser publicada, em 1664, Henry Oldenburg, secretário da Sociedade Real de Londres, escreveu para o escritor Robert Boyle comentando a obra; e o filósofo Baruch Spinoza, depois, enviou um exemplar para o físico Christian Huygens. Kircher é fiel a seu estilo nesta obra: com sede voraz e insaciável de conhecimento, ele nos fala da Lua e do Sol; das marés, correntes marítimas, eclipses, águas e fogos subterrâneos; rios, lagos e afluentes do Nilo; as salinas e as minas; fósseis, metais, insetos e ervas; destilação, pirotecnia; geração espontâne a e sua teoria oposta, a panspermia. Mas com a mesma autoconfiança ele também

A

escreve – e nos mostra imagens – sobre dragões e gigantes. Obviamente, muitos naturalistas ilustradores, desde Ulisse Aldrovandi, no século 16, até George Johnston, no século 19, não podiam deixar de lado os dragões. Além disso, Kircher mostra que sabia algo sobre iguanas – e se alguém já viu uma iguana percebe como é possível levar a sério a ideia de dragões. e todos os assuntos tratados em Mundus Subterraneus, contudo, há um que eu gostaria de discutir. Talvez seja o tema de menor interesse para os devotos do volume do geólogo, mas é muito importante na história da cultura. No Livro 11, Kircher decidiu tratar da alquimia. Primeiro, ele se dedicou a reler a totalidade do cânone alquímico, começando pelas fontes antigas. Começou com o quase mítico Hermes Trismegisto, da Alexandria do século 4 a.C., mas não deixou de olhar as fontes cópticas, judaicas ou árabes; depois chega aos alquimistas do século 13, como Arnaldo di Villanova e Roger Bacon, e o monge Basil Valentine, do século 15. Em seguida, Kircher pôs vários tipos de fornos em seu laboratório, juntou várias receitas alquímicas com

D

NICHOLAS D. KRISTOF É COLUNISTA DO JORNAL THE NEW YORK TIMES TRADUÇÃO: RODRIGO GARCIA

UMBERTO ECO

A PEDRA FILOSOFAL este verão, a Editora Forni lançou uma segunda edição anastática – que é um tipo de impressão em relevo – de Os Vulcões, ou Montanhas Ardentes que Vomitam Fogo, Famosos em Todo o Mundo”, de Atanásio Kircher. Essa reedição do livro, bastante conhecido por seu título original em latim – Mundus Subterraneus, é baseada na terceira e mais

alvez a pesquisa leve a novos instrumentos para combater o vício de drogas, o alcoolismo ou a obesidade. Talvez eu vá ser capaz de conseguir o barato do corredor sem suar. Para mim, porém, a ideia mais fascinante é que pelo menos para a metade dos seres humanos parece realmente ser tão abençoado dar quanto receber. Baseados nessa última pesquisa sobre o cérebro, bem como na experiência prática, vamos admitir esta verdade profunda: altruísmo e generosidade podem ser também prazeres hedonísticos.

séculos de idade, as pôs em prova e as submeteu a análises. Fica evidente que no processo de provar (e de voltar a provar) esses princípios tradicionais, ele recebeu um grande número de tipos suspeitos em seu laboratório para que o ensinassem como usar os vários aparelhos. ircher analisou esses procedimentos alquímicos como parte de um intento de identificar quais princípios podiam ser explicados mediante a lógica – sem se apoiar em nenhuma hipótese sobre a Pedra Filosofal. No processo, traçou a diferença entre as pessoas que acreditavam ser impossível a transmutação alquímica, mas continuavam as pesquisas químicas por outros motivos, e os trapaceiros que usavam a alquimia para vender imitações de ouro e prata. Isso não era pouca coisa na época de Kircher. Aliás, e ficou do lado oposto no debate com Paracelso, o legendário alquimista e médico suíço do século 16 que acreditava na Pedra Filosofal, e atacou outras autoridades famosas na alquimia dos séculos 16 e 17, como Michael Sendivogius e Robert Fludd, dando um golpe de sabre exorcista contra a tradição dos Rosacruzes, que seduziram boa parte da Europa durante uns 40 anos.

K

Logicamente, Kircher era jesuíta, alinhado à cultura da contrarreforma, aposta à tradição protestante da qual surgiram os manifestos rosacrucianos. ntretanto, considerando tudo, é notável imaginar que em meados do século 17 Kircher estava lutando por uma visão mais racional e experimental da química do futuro – embora ele não pudesse saber que a tradição alquímica continuaria até os dias atuais. (E sem dúvida continua até hoje: para comprovar isso, tudo o que se tem de fazer é visitar qualquer livraria que ofereça lixo pseudo-hermético.) É difícil classificar Kircher, cuja vida inteira foi uma mistura de narrativa irreprimível e algumas noções reveladoras que foram, se não totalmente corretas, quase totalmente corretas. Um personagem barroco, se eles existem, geralmente fascina mais os surrealistas do que os cientistas. Assim, é bom que o seu livro esteja sendo comemorado pela comunidade científica.

E

UMBERTO ECO É AUTOR DO ROMANCE “A MISTERIOSA CHAMA DA RAINHA DA LOANA”, ALÉM DE “BAUDOLINO”, “O NOME DA ROSA”, E “O PÊNDULO DE FOUCAULT”. TRADUÇÃO: RODRIGO GARCIA


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

Solução

P F I G L C U F L U A T E D I A A MU U A L C H E B E L R A

B E I R C O D O D E S G A P

L E L C O A I S A E Q U U E L E F I

T O A R G T A

A

L

C F N E U R I N H A N T A Z A L M E S C O L

4 -.GERAL

Por: José Nassif Neto Medicamento para evitar gravidez.

O firmamento. Gal Costa, cantora.

Estampa colorida para álbum de coleção. Ter origem; emanar.

Símbolo do A Capital nitrogênio. do Rio Grande (quím.) do Norte.

Derradeiro.

Boca das aves.

'Ele', em alemão.

Argola de corrente.

Qualidade do que é lindo. Embarcação de esporte radical.

Sensação de vazio.

Fico aborrecido.

Parte de um endereço eletrônico. Reproduz material gravado nele.

Símbolo do carbono. (quím.)

Mecânica. (abrev.) Maior astro do sistema solar. Pertencente a ele.

Urânio, Poesia de símbolo estrofes químico. simétricas. Vogais de padre.

Maior mamífero dos servídeos.

Aposento do detento.

Folha-de flandres. Planta forrageira.

Que pessoa.

Regra social.

Saudável. Natural da Bélgica.

Colocar estampilha na carta. Flúor, símbolo químico.

Gênero de música popular.

Símbolo de tempo. (física)

Fixa o olhar.

(382) 2-er; sã; 3-ode; céu; rap; 4-orga 5-disco; tédio; belga.

A nota sol na notação alfabética.


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

5 PROCURADOR DEIXA CARGO Gianfrancesco Genoso, procurador-chefe da Fazenda Municipal, pediu afastamento após denúncia de repasse de parte da verba (R$ 6,6 milhões) da campanha de 2010 financiada pelo banco PanAmericano, para o PT. O prefeito Gilberto Kassab abrirá sindicância interna.

olítica Sergio Lima/Folhapress

André Dusek/AE

Presidente, desculpe se eu fui agressivo, não foi minha intenção, eu te amo. Carlos Lupi, ministro do Trabalho, ao se desculpar durante audiência na Câmara Federal.

Só saio abatido a bala, e tem que ser bala bem forte, porque eu sou pesadão. Carlos Lupi, ministro do Trabalho, ao justificar sua permanência na pasta após denúncias de corrupção. Sou indestrutível Orlando Silva, antes de cair do Ministério do Esporte.

Ex-ministro José Dirceu, réu no processo do mensalão: "Como diz o Lula, nunca neste País se combateu tanto a corrupção".

Sou sólido como uma rocha Wagner Rossi, antes de perder o cargo de ministro da Agricultura.

Dirceu: luta contra a corrupção é moralista. Em discurso a jovens, ele diz que, com o pretexto de combater a corrupção, a intenção é atacar o governo.

A

Saulo Cruz/Ag. Câmara

Por enquanto, os elementos dizem respeito a irregularidades em programas da pasta, mas não apontam, pelo menos neste primeiro momento, o envolvimento direto do ministro. Roberto Gurgel, procurador-geral da República, sobre inquérito para apurar responsabilidades no Ministério do Trabalho.

Ele teve o azar de ter sido julgado antes de o quórum estar completo José Eduardo Alckmin, advogado de Jader Barbalho, sobre o impasse no Supremo Tribunal Federal (5 votos a 5), ao analisar pedido de seu cliente para assumir o cargo de senador.

Monalisa Lins/e-SIM

O malfeito para este governo só é malfeito quando vira escândalo. Até lá, é bem feito. O governo age reativamente. Senador Aécio Neves (PSDB-MG), ao criticar o governo Dilma Rousseff.

André Dusek/AE

O governo do presidente Lula deformou o que foi feito antes. Pegaram o nosso e executaram mal. Fernando Henrique Cardoso, ao avaliar a gestão de seu sucessor.

Elza Fiuza/ABr

As acusações de corrupção que envolvem meu nome não merecem crédito. Eu derrotei uma organização criminosa no Distrito Federal. Agnelo Queiroz, governador do Distrito Federal, sobre denúncias de que teria recebido propina durante o período em que foi diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

É um absurdo eu ser constrangida e achincalhada na Casa em que trabalho Senadora Kátia Abreu (PSD-TO), ao deixar o Senado protegida pela polícia para não ser agredida por cerca de 15 estudantes da Universidade de Brasília durante votação do Código Florestal.

o discursar para uma plateia de centenas de militantes no 2º Congresso da Juventude do PT, em Brasília, o ex-ministro da Casa Civil, deputado cassado e réu no processo do mensalão José Dirceu, criticou o que chamou de "luta moralista contra a corrupção". Ele foi homenageado pelos organizadores com uma camiseta em que aparece sua imagem e a frase "contra o golpe das elites" e a palavra "inocente". O julgamento do processo do mensalão talvez ocorra no ano que vem. Para criticar os movimentos que têm cobrado combate à corrupção, Dirceu afirmou que ações semelhantes levaram Jânio Quadros e Fernando Collor a serem eleitos presidentes da República. "Nossa luta tem que remontar ao passado. Nas duas vezes em que houve lutas moralistas contra a corrupção, deu no Jânio e no Collor; um renunciou e o outro sofreu impeachment." Para ele, a intenção das denúncias é só atacar o governo. "Nesse momento, o que pretendem construir é isso, a pretexto de combater a corrupção." Na visão de Dirceu, a pressão feita sobre os ministros não é a mesma em relação a escândalos em São Paulo, onde o PSDB está à frente da administração. "Quando dizem que tem de responsabilizar o ministro e o partido por problemas no ministério, então tem que se responsabilizar o PSDB, o Geraldo Alckmin e o José Serra pelo escândalo das emendas em São Paulo. Como diz o Lula, nunca neste país se combateu tanto a corrupção." Logo no início de sua exposição Dirceu lembrou o expresidente Luiz Inácio Lula da Silva, em tratamento de câncer na laringe. "Vamos enviar energia e força para o companheiro Lula, para que ele saiba que estamos ao lado dele e ele está conosco." Regime militar – O ex-ministro valorizou as ações do governo Dilma Rousseff, como a aprovação da Comissão da Verdade e do fim do sigilo eterno de documentos, mas destacou que é preciso avançar nas áreas de transporte público, cultura e educação.

Quando houve lutas moralistas contra a corrupção, deu no Jânio e no Collor; um renunciou e o outro sofreu impeachment. JOSÉ DIRCEU Ele lembrou a época do regime militar e falou sobre a importância de resgatar a história dos que "deram a vida pelo País". E elogiou a criação da Comissão da Verdade – um projeto que, segundo ele, antes do governo do PT "parecia impossível". "Sobre a Comissão da Verdade, só 10% da população tem consciência do que foi a dita-

dura. A comissão vai levar ao coração e à memória de todo nosso povo o que foi a luta contra a ditadura", afirmou. A respeito da educação no Brasil, disse que "enquanto professores e professoras ganharem R$ 1,2 mil de salário, alguma coisa está muito errada no Brasil". Segundo ele, as eleições ganhas pelo PT foram "sem o apoio das elites e dos meios de comunicação". Dirceu afirmou que cabe ao PT discutir a regulamentação da mídia e as reformas políticas e tributárias. Disse que os que reclamam da política de alianças do governo precisam trabalhar para fortalecer os partidos de esquerda. Â n im o – Dirceu enviou mensagem de "ânimo, força e afeto" ao ex-ministro Orlando Silva do Esporte, que deixou o cargo após uma série de de-

núncias de desvios de recursos na pasta. Após o discurso, o secretário nacional da juventude do PT, Valdemir Pascoal, entregou a Dirceu a camiseta em apoio a ele. "Não aceitamos golpe. A juventude do PT está aqui para dizer que é tudo mentira", afirmou, em alusão às denúncias contra Dirceu. Ovação – O petista chegou ao evento saudado por gritos de "Dirceu, guerreiro do povo brasileiro". E saiu de lá após listar uma série de itens a serem melhorados (diminuir os juros e investir em ciência e tecnologia para facilitar a briga no mercado internacional) e criticar a situação "vergonhosa" do transporte público, a falta de uma revolução cultural no Brasil, a escassez de espaços públicos de esporte e lazer e a precariedade dos meios de comunicação. (Agências)

'Canalhas e caluniadores', diz Falcão

O

presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputado estadual paulista Rui Falcão, chamou de canalhas e caluniadores os opositores do governador do DF, Agnelo Queiroz. Ao discursar para a juventude petista (matéria acima), Falcão afirmou que os adversários de Agnelo tentam atingir o PT. E concluiu: "Quero cumprimentar aqueles que votaram em Agnelo para acabar com aquela corja [a oposição ao governador]". O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Patrício (PT), arquivou, na quinta-feira, os cinco pedidos de impeachment apresentados pela oposição contra o governador petista. Patrício, que é correligionário de Agnelo no PT, foi eleito presidente da Câmara com ampla maioria, graças à base governista (com 19 dos 24 deputados distritais). Os pedidos se baseavam em irregularidades no Ministério do Esporte quando Agnelo era ministro – ele é investigado no Superior Tribunal de Justiça devido a suspeitas de participação no desvio de dinheiro por meio de ONGs. Além disso, a oposição pediu a queda de Agnelo devido ao depoimento do lobista Da-

Sergio Lima/Folhapress

Se o ministro Lupi fosse inteligente, ele deixaria o cargo. Deputado federal Antônio Reguffe (PDT-DF)

Falcão elogiou "os que votaram em Agnelo para acabar com a corja".

niel Tavares à deputada Celina Leão (PSD), acusando o governador de receber propina. Agnelo confirma ter recebido os R$ 5.000 de Tavares – uma devolução de empréstimo.

"No impeachment, a análise deve ser acurada, porque é de extrema gravidade seu recebimento. A simples abertura por si só configura crise", diz trecho do parecer. (Folhapress)

Dilma quer 'consistência'

A

presidente Dilma Rousseff espera que o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, dê explicações "consistentes" sobre sua viagem ao Maranhão em dezembro de 2009. Para integrantes da equipe de Dilma, a assessoria de Lupi deu resposta vaga à reportagem de Veja, segundo a qual o ministro usou avião alugado pelo empresário Adair Meira para

agenda oficial naquele estado. Ocorre que Meira controla duas ONGs beneficiárias de convênios com o ministério no valor de R$ 10,4 milhões. Criticado por sua "verborragia" Lupi foi aconselhado a submergir no feriado. Segundo assessores do palácio, o destino dele não está selado: sua sobrevivência depende de como reagirá. (Folhapress)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

Aprendi no curso que preciso ir ao encontro das demandas da maioria dos eleitores, sem deixar de ser autêntico. Manuel David Korn de Carvalho, vereador (PSD).

olítica

Uma escola para ganhar eleição Para manter a esperança de sucesso eleitoral, candidatos estão se qualificando em cursos de marketing político. Depois das aulas, os votos. Fotos: Euler Paixão/Hype

Guilherme Calderazzo

C

om a aproximação das eleições, como as municipais, em 2012, candidatos intensificam a participação em cursos de marketing político, para poderem conduzir as campanhas com mais profissionalismo e, assim, manter viva a esperança de sucesso eleitoral. Em cursos rápidos, em geral de até três dias, qualificam-se ao aprender a organizar com planejamento detalhado os movimentos em busca de votos. Marco Iten, presidente da Marco Iten Marketing Político e de Governo, empresa criadora de campanhas eleitorais e responsável por cursos de formação dos interessados em disputar eleições, explica que ensina as técnicas modernas sobre o planejamento das campanhas. "É uma forma de os participantes do curso terem mais chances de sucesso eleit o r a l " , a s s e g u ro u . " A q u i , aprendem o que não devem fazer como candidatos." Estudou, passou – Pela segunda vez no curso de Iten, Manuel David Korn de Carvalho, 26 anos, vereador de Tietê, no interior de São Paulo, antes pelo PTB, agora pelo PSD, é pré-candidato a prefeito do município pelo novo partido do cenário nacional. É ele quem conta. "Fiz o curso em 2007, para disputar a eleição de vereador, no ano seguinte. Coloquei em prática o que aprendi e fui o mais votado naquela eleição. Tive 1.594 votos, entre outros 71 candidatos, em cidade com 18 mil eleitores", diz Carvalho. Na prática – Segundo ele, no curso, em 2007, aprendeu a criar banco de dados com informações pessoais de possíveis eleitores, a explorar e a se beneficiar da própria imagem como político jovem, a organizar equipe de campanha, a divulgar as propostas políticas por meio da mídia e dos contatos com possíveis eleitores, tanto pessoalmente como em palestras e eventos, e como fazer as ideias e futuros projetos serem do conhecimento do maior número possível de cidadãos do município. "Em 2007, eu já havia me mudado para Tietê. Naquela época, depois do curso, também aprendi a potencializar minhas qualidades", revela Carvalho. "Eu tinha experiência como assessor parlamentar e presidia a AjuTietê, uma entidade voltada para estimular o trabalho social voluntário entre os jovens", conta. Nascido em São Paulo, desde a infância frequentou Tietê, aonde a família do pai chegou no começo do século passado. Advogado, adquiriu na capital experiência política ao ser assessor do vereador Paulo Frange (PTB), durante três anos. "Quando me candidatei

pela primeira vez, eu havia me tornado cidadão tieteense. Aprendi muito na condição de vereador", afirma Carvalho. "O político é um zelador da cidade, mas isso não basta. Também tem de ser gestor do município e atuar com bastante proatividade e fiscalizar o Executivo", diz Carvalho. Em busca de aprimoramento em gestão pública, faz pósgraduação em Gestão de Cidades, na Faap, na capital. "Não podemos parar no tempo. Temos de aprender e sempre evoluir", afirma Carvalho. Tanto que, agora, participa do curso de planejamento de campanha política, pela segunda vez, "porque pretendo ser candidato a prefeito". E acrescenta que campanhas de vereador e de prefeito são diferentes. "Por exemplo, caso eu seja escolhiMarco Iten (ao lado) qualifica candidatos em seu curso. Marco Couto (abaixo, à esq.), "sempre quis ser político" e se aprimora. Manuel David, retornou para mais aulas. No primeiro curso, se elegeu vereador. Agora quer ser prefeito. Mas nem todos os alunos são candidatos.

do candidato, terei de me basear nas pesquisas quantitativas e qualitativas para organizar a campanha", explica. "Prec i s a re i i r a o e n c o n t ro d a s demandas da maioria dos eleitores da cidade, sem deixar de ser autêntico. Este é mais um aprendizado que adquiri no curso de planejamento de campanha", revela Carvalho. Ve r e a d o r – Realizado em São Paulo, no fim do mês passado – nos dias 27 e 28 –, o curso reuniu dez interessados. Três deles, candidatos. Além de Carvalho, Orlando Peixoto, pré-candidato a vereador pelo PSB, em São Bernardo do Campo (SP), e Marco Couto, précandidato a vereador pelo PSDB da capital. Um deles, Celso Dias, publicitário, sem vínculos com partidos, de São Luiz, capital do Maranhão, veio em busca de conhecimento para atuar como profissional em eleições.

Os outros seis alunos, cinco so me qualificar para disputar deles de cidades do interior a eleição", diz. "Agora sei como paulista, e outro de Duque de organizar a equipe de campaCaxias (RJ), não são candida- nha, como divulgar meu nome tos, mas irão e minhas proparticipar de postas políticampanhas de cas", garante. candidatos a Conta ainda prefeito e a veque é envolviOs participantes reador dos do com o São do curso têm mais partidos aos Paulo Futebol chances de quais estão liClube, em essucesso eleitoral. gados. pecial com o Aqui, aprendem o O paulistatime, e particino Marco pa do grupo que Couto, 28 que faz oposinão devem fazer anos, empreção à atual dicomo candidatos. sário ligado ao retoria da insMARCO ITEN setor de frantituição. quia, diz que é "Também parfiliado ao PSDB desde 2006. ticipo da organização não-go"Sempre quis ser político. Te- vernamental Futebol de Rua, nho essa vocação. Chegou a que procura, por meio do eshora de disputar eleição", con- porte, favorecer crianças de fata Couto. Segundo ele, partici- velas e de bairros carentes", pa do curso para aprender a afirma Couto. planejar a própria campanha. Ele garante que, na campa"Não tenho experiência. Preci- nha, o principal projeto que

apresentará aos eleitores volta-se para a educação e o esporte. "Caso eleito, vou lutar para criar, na cidade, em escolas públicas de educação fundamental, ligas de várias modalidades esportivas", adianta. "É a minha primeira campanha. Se não ganhar a próxima eleição, participarei das futuras. É um caminho sem volta", assegura o decidido Couto. C ur so – Marco Iten revela que "esses cursos são produtivos e eficientes se tiverem poucos alunos". De acordo com o especialista, em cada curso, tem uma média de dez alunos. "Assim podemos trocar informações, discutir mais e esclarecer dúvidas dos participantes de maneira bem proveitosa para todos", diz Iten. Em dois dias, os alunos, candidatos a vereador e a prefeito, ou ligados a campanhas, estudam e discutem 14 itens relacionados ao marke-

ting político-eleitoral. Aprendem quais são as ações básicas do planejamento destinado às campanhas eleitorais, entre elas como estruturar a equipe, a linguagem a ser utilizada, como estabelecer o plano de comunicação e a importância da internet na busca de votos. Tendência – Segundo Iten, a procura pela profissionalização político-eleitoral hoje é bem maior, em comparação com o passado recente. Acrescenta que a tendência é que essa busca pela qualificação cresça cada vez mais, em todo o País. "Muitos candidatos, inclusive os que disputam a reeleição, sabem que a forma tradicional de atuar nas campanhas não é eficaz", explica Iten. "Assim, procuram dominar as técnicas modernas do marketing político-eleitoral, para terem mais chance de serem eleitos", conclui.

Givaldo Barbosa/AOG – 4/5/2010

LEI DA FICHA LIMPA 52% dos brasileiros são contra aplicação imediata

P

Pressão: estudantes lavam entrada do Congresso e pedem cumprimento da lei já nas próximas eleições.

esquisa da Escola de Direito da FGV (Fundação Getulio Vargas) mostra que mais da metade da população brasileira concorda com a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de não aplicar a Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2010. O dado consta do relatório do Índice de Confiança na Justiça no Brasil, elaborado trimestralmente pela faculdade e agora disponível no endereço eletrônico.

De acordo com a pesquisa, 52% dos entrevistados disseram concordar com a posição adotada pelo Supremo em março deste ano. Outros 11% afirmaram não concordar ou concordar pouco com a decisão, enquanto 37% não souberam responder. Para Luciana Gross Cunha, coordenadora do estudo, o alto porcentual de concordância surpreende, sobretudo porque a Lei da Ficha Limpa nasceu por

iniciativa popular. Cunha também chama a atenção para o fato de 89% dos entrevistados terem dito que acompanharam o julgamento do Supremo. Realizada com 1.550 pessoas ao longo do segundo trimestre de 2011, a pesquisa mostra que o apoio à decisão do STF é maior entre os que têm entre 18 e 34 anos (62%), escolaridade alta (76%) e renda acima de R$ 6.120 (60%). (Folhapress)


p

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

DIÁRIO DO COMÉRCIO

7

O que resta é um amplo contingente de estudantes progressistas, de esquerda ou sem opção política definida. Carlos Henrique Metidieri Menegozzo

olítica

Léo Barrilari/Frame/AE

Para especialista, extremismo tende a minguar.

Mário Tonocchi

A

apreensão de um cigarro de maconha com três estudantes de geografia da USP, no dia 27 do mês passado, por policiais militares, liberou mudanças radicais no processo político eleitoral do Diretório Central dos Estudantes (DCE). Aproveitandose da onda de protestos contra a presença da Polícia Militar na universidade e as autodenominadas "prisões por repressão política", a ala extrema esquerda da comunidade "uspiana" tomou a frente nos debates pela caça aos votos de uma eleição marcada para os dias 22 a 24 deste mês. Outro fenômeno detonado pelo cigarro de maconha foi a união incondicional da esquerda radical, que lançou uma nova chapa denominada 27 de outubro - Unidade na Luta Contra a PM e os Processos. O novo aglomerado esquerdista prega que a Universidade deve abolir a presença da PM e o fim de todos os processos considerados "políticos" contra estudantes e trabalhadores manifestantes contumazes. Também levanta a bandeira do Fora Rodas (reitor João Grandino Rodas, escolhido pelo então governador José Serra, em 2009). Reafirma ainda a posição contra a "política de privatização" da USP. A nova chapa de ultra-esquerda reúne cerca de 80 participantes do movimento que já passou por confronto com a PM, invasão da reitoria e prisões que acabaram em liberdade sob fiança. Entre os componentes da nova chapa estão es-

O

Rebeldia despertada: alunos recusam presença da polícia no campus e se apropriam da "bandeira" na política estudantil.

USP reacende a extrema esquerda Confronto com a PM leva estudantes a retomar radicalização no processo político eleitoral na universidade tudantes da juventude do Partido da Causa Operária (PCO), a AJR, do Movimento Negação da Negação (MNN), da Liga Estratégia Revolucionária-

Rodrigo Paiva/AE – 10/11/2011

A caminho: alunos aproveitam protestos para reanimar votação.

Quarta Internacional (LERQI), do Partido Operário Revolucionário (POR) e dos socialistas do grupo Praxis, além de dezenas de estudantes independentes e moradores do Conjunto Residencial da USP (Crusp). O alvo primário do grupo é a atual gestão do DCE, nas mãos do grupo Todas as Vozes, ligado ao PSol e ao PSTU. O p os i ç ã o – Na outra ponta, estão representantes do Movimento Liberta USP Sem Partido e Sem Greve, com a chapa Reação USP 2012. A ala, autodenominada apartidária, prega transparência na prestação de contas, excelência acadêmica, quer ônibus circular no campus

de Lorena, wireless em todos os campi, votações pela internet e assessoria jurídica gratuita para os estudantes. Também é contra o principal argumento eleitoral da esquerda estudantil, que não aceita a presença da Polícia Militar na universidade, com rondas ostensivas. De acordo com uma carta que circula na internet, redigida pelo secretário-executivo do grupo, o estudante de história Rodrigo Souza Neves, seis dos 61 integrantes da chapa são ligados ao PSDB. Entretanto, os demais integrantes, além de outros 50 apoiadores da chapa, assumiram o compromisso de

deixar quaisquer simpatias e fidelidades partidárias fora dos muros da Universidade. "A esquerda radical já está preparando os seus adeptos para construir o que eles querem que seja a maior greve universitária dos últimos 10 anos. Eles estão organizados e deixaram claro suas intenções nos próprios nomes de suas chapas: Não vou me adaptar (PSol + PSTU); e Fora PM (LER-QI, MNN e outros invasores). Cabe a nós, estudantes, manifestarmos nossa oposição e construirmos nossa Reação contra esses grupos que veem a USP como um espaço para promover seus partidos por meio da destruição da universidade", diz o secretário.

s extremismos da política estudantil, tanto da tendência de direita como de esquerda, tendem a perder força dentro das universidades brasileiras. A análise é do sociólogo Carlos Henrique Metidieri Menegozzo, especialista em movimento estudantil e pesquisador da Fundação Perseu Abramo. "O clima atual na USP demonstra isso claramente. Hoje, o sentimento geral é de ressalva à ocupação da reitoria e de veemente repúdio à violência na desocupação, apoiada e reivindicada pela extrema direita, que tende a tratar os problemas sociais como caso de polícia." "O que resta é um amplo contingente, majoritário na assembleia geral [do último dia 9] de estudantes progressistas, de esquerda ou mesmo sem opção política definida. Um contingente que, pelo seu perfil, deve garantir nível de debate mais qualificado e que estão engajados numa luta legítima pelo ensino de qualidade." Para o especialista, há equívocos na avaliação corrente de que a política estudantil está impregnada pela política partidária. De acordo com Menegozzo, a informação que circula na mídia sobre o tema reflete desinformação, com análises "politicamente enviesadas". "Nas décadas de 60 e 70 a presença dos partidos no movimento era forte", lembra ele. "Hoje, aquele movimento é celebrado por todos os que defendem a democracia. Nos anos 80, por outro lado, os partidos se enfraqueceram. E o movimento se enfraqueceu também. Isso revela o quão superficial são as análises que atribuem os problemas da política estudantil à mera presença dos partidos. Apesar de nem sempre funcionarem, eles são uma importante ferramenta de organização de ideias em regimes democráticos. O problema não tem sido os partidos em si, mas as posições extremistas de direita e de esquerda, que nem sempre se organizam", afirma. (MT)

Para o bem da política, o voto distrital. Esse modelo, na opinião de seus defensores, vai acabar com as coligações e dar mais transparência ao processo eleitoral. Com isso, dizem, ganha o político e o eleitor. Fotos: Zé Carlos Barreta/Hype – 11/11/2011

Mário Tonocchi

O

empresário Ricardo Young, ex-candidato do Partido Verde (PV) ao Senado, em 2010, que pretende concorrer pelo PPS a uma vaga na Câmara Municipal de São Paulo em 2012, defende o fim das coligações partidárias para as eleições majoritárias como uma das formas de moralizar a política. Para o empresário e político, que participou de um encontro

promovido pelo Fórum dos Líderes para debater o voto distrital, na sexta-feira passada, a coligação como a praticada hoje cria "monstruosidades" na relação entre os partidos vinculados ao governo por alianças, como a falta de atitude da presidente Dilma Rousseff (PT) nas recentes acusações de corrupção contra o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. "O que vemos hoje é que a presidente Dilma está refém das coligações partidárias, tendo que manter no cargo envolvidos

D'Avila: a reforma política não sai se não tiver um foco.

com negociatas, para manter a estabilidade do governo", afirmou o empresário. Para Young, a reforma política, além de abolir as coligações, de acabar com a figura do suplente de senador e de implementar o financiamento misto de campanha, com dinheiro público e contribuições individuais, deve implantar o sistema de votação por voto distrital misto. Por esse sistema, cada membro do parlamento é eleito individualmente dentro dos limites geográficos de um distrito pela maioria dos votos. "O voto distrital aproxima o eleitor do eleito e amplia a cobrança que ele tem do seu eleito, pois ele o conhece. O eleito é de sua região", observou o empresário, que também integra o Instituto Ethos. O cientista político, jornalista e diretor-presidente do Centro de Liderança Pública, Luiz Felipe D'Ávila, disse que a reforma política brasileira não sai enquanto não forem definidos os pontos principais da discussão. "Não adianta apresentarmos várias questões para os políticos enfrentarem a reforma política", afirmou. "Quando os temas são muitos, nada acontece. É uma norma na política. Temos que focar no principal, que é justamente o voto distrital", observou. Segundo D'Ávila, a adesão ao voto distrital vai acabar com as legendas de aluguel, o trocatroca de políticos e a coligação. "Vai prejudicar quem tem vo-

Young: defesa do fim das coligações, para acabar com as "monstruosidades" que ocorrem na política. Segundo ele, Dilma Rousseff é uma de suas vítimas.

Belluzzo: a favor do voto distrital, por ampliar a transparência.

tos pulverizados entre os eleitores e não apenas em uma área, como os sindicatos, as igrejas, e os puxadores de votos com o Tiririca". O cientista político também observou que, além de levar benefícios aos políticos, ampliando sua credibilidade, vai impor au-

mento da responsabilidade deles para com os eleitores. Economista, professor e consultor editorial da revista Carta Capital, Luiz Gonzaga Belluzzo também defendeu, no encontro de líderes, a escolha dos representantes dos eleitores pelo voto distrital no

sistema eleitoral brasileiro. "O voto distrital reduz o financiamento publico e amplia o financiamento individual nas campanhas políticas", falou o economista. De acordo com Belluzzo, o voto por distritos também amplia a transparência no processo eleitoral. Encontros – O debate sobre a reforma política foi o primeiro de cinco encontros que devem ocorrer em São Paulo, patrocinados pelo Fórum de Lideres, para debater problemas brasileiros. O projeto, segundo a organização, "visa reunir empresários, especialistas, acadêmicos, lideranças sociais e públicas, na formulação de propostas e na busca de soluções para os problemas que nos permitam construir negócios e uma nação mais competitiva, sob os pilares da inclusão e da sustentabilidade".


DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

DESCULPAS O presidente da França, Nicolas Sarkozy, enviou carta amistosa ao premiê israelense, Benjamin Netanyahu, após chamá-lo de mentiroso.

nternacional Não bastasse as pressões do Ocidente por causa do programa nuclear, o Irã ainda foi alvo de misteriosos ataques no final de semana – eventos qualificados pelas autoridades iranianas como mera coincidência. Além da morte de duas pessoas ligadas à poderosa Guarda Revolucionária iraniana, a segurança de Teerã também foi abalada por um novo ataque virtual, desta vez por um vírus chamado Duqu. As autoridades iranianas rapidamente descartaram a possibilidade de sabotagem como a causa da explosão ocorrida no sábado em um depósito de munição do Corpo de Guardiães da Revolução em Teerã, onde morreram pelo menos 17 militares. "A explosão deve ter sido causada por um acidente, mas o fogo foi totalmente controlado no sábado", disse o general Ramezan Sharif, chefe de Relações Públicas dos Guardiães da Revolução, corpo especial de defesa do regime islâmico iraniano. Segundo Sharif, a explosão aconteceu quando uma carga de munição de dentro do depósito era transferida ao quartel de Bidgeneh, que fica na região de Malard, a 45 quilômetros a noroeste de Teerã. Entre as vítimas fatais da explosão estaria o general Hasan Moghaddam, membro do programa de mísseis do país, informou a Guarda Revolucionária iraniana, citada pelo jornal israelense Haaretz. Um comandante da força de elite iraniana, Saeed Qasemi, declarou que o país deve seu programa de mísseis a Moghaddam. "Uma parte importante do (nosso) progresso nas áreas de mísseis e artilharia deve-se aos esforços do mártir Moghadam", disse Qasemi, ao site Rajanews. No entanto, um grupo dissidente iraniano em exílio, Mujahedin-e Khalq, afirma que a explosão atingiu uma base de mísseis – e não um depósito de munições, como afirma a versão oficial. Já o jornal israelense Yedioth Ahronoth cita um blogueiro norte-americano que afirma que o Mossad israelense, aliado ao Mujahedin-e Khalq, teria realizado o ataque. Dubai - Em outro incidente misterioso, Ahmad Rezaie, filho de um ex-chefe da Guarda Revolu-

Irã sob ataque. Ou será acidente?

Explosões e mortes não atingem programa nuclear de Ahmadinejad

cionária iraniana, foi encontrado morto em um quarto de hotel em Dubai. A polícia local descarta a possibilidade de assassinato, mas o pai da vítima afirma que a morte é "suspeita" e aponta ligações com a explosão no depósito de munições no Irã, informou a rede CNN ontem. De acordo com o chefe da polícia criminal de Dubai, Khalil Ebrahim Al Mansouri, a vítima sofria de epilepsia. Por sua vez, a a agência semi-oficial iraniana Mehrs informou que Rezaie morreu de um choque elétrico. Já o site Tabnak, pertencente ao pai da vítima, Mohsen Rezaie, afirmou que Ahmad "foi morto em circunstâncias suspeitas." O site ainda apontou que a morte foi "concomitante ao martírio dos camaradas em armas de Mohsen Rezaie" no sábado, referindo-se à explosão na base militar perto de Teerã. Vírus - Pela primeira vez, as autoridade iranianas ainda admitiram ontem que o país foi alvo de um ataque vitual por um novo malware chamado Duqu. Em entrevista à agência oficial Irna, o chefe da defesa civil iraniana, o brigadeiro-general Gholamreza Jalali, disse que Teerã havia desenvolvido um software para frustrar ataques do vírus Duqu e que a tecnologia foi "disponibilizada a organizações e empresas "no Irã. A empresa de segurança Symantec afirma que o Duqu parece ser reunir informações de sistemas computadorizados de controle industrial. Ele não causa danos, mas espiona os equipamentos para coletar dados para ataques futuros. Segundo o jornal israelense Yedioth Ahronoth, o Duqu é semelhante ao vírus Stuxnet que atingiu o programa nuclear iraniano, em 2010, e infectou mais de 30 mil computadores. A maioria dos ataques do Stuxnet foi descoberta no Irã, dando origem a especulações de o vírus foi criado para sabotar as instalações nucleares do país. Em janeiro passado, o jornal norte-americano The New York Times confirmou que os serviços de inteligência dos Estados Unidos e de Israel teriam colaborado em parceria para desenvolver o vírus. O objetivo, relatou, seria prejudicar os esforços de Teerã para fabricar uma bomba atômica. (Agências)

Tolga Bozoglu/EFE

Isolada, Síria pede para ser ouvida. A Síria solicitou ontem uma reunião de emergência com a Liga Árabe para reverter a decisão do grupo – que reúne 22 nações – de suspender Damasco como Estado membro por sua repressão a protestos pró-democracia. Apesar da advertência, a violência na Síria continua: pelo menos 26 pessoas morreram após o anúncio da suspensão, denunciaram grupos opositores ontem. A Liga Árabe suspendeu a Síria no sábado e afirmou que irá impor sanções ao país, que descumpriu o pacto de cessar a repressão contra dissidentes. Foi após a suspensão da Líbia como membro da Liga Árabe que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) iniciou a intervenção que culminou com a captura e morte de Muamar Kadafi, em outubro. Além disso, o grupo árabe decidiu se reunir hoje com a oposição síria, mas afirmou ser muito cedo para reconhecê-la como autoridade legítima do país. Ao mesmo tempo, os Estados Unidos pressionam a comunidade internacional para impor mais san-

ções à nação árabe. Segundo agências de notícias, um funcionário de alto escalão do Tesouro dos EUA está em contato com a Jordânia para garantir sanções econômicas contra Damasco. Também há diálogo com o governo de outros países, como o Líbano. Ontem, forças do regime sírio mataram 26 pessoas, sendo 14 delas da cidade de Hama. Houve, também, protestos a favor e contra Assad na Síria, Líbano e Turquia (foto). (Agências)

O ministro do Interior da Alemanha admitiu ontem o surgimento de uma "nova forma de terrorismo de extrema-direita ", depois que foram revelados detalhes de um filme deixado por membros de uma célula neonazista no leste da Alemanha, em que reivindicam o assassinato de nove imigrantes entre 2000 e 2006. Promotores disseram ontem que a polícia prendeu um suspeito cúmplice do grupo, que se autointitula no filme como o "Submundo Nacionalista Socialista," e que supostamente também seria responsável pelo assassinato de um policial em 2007 e por um ataque a bomba em uma área turca de Colônia, em 2004. O caso veio à tona uma semana atrás, após a descoberta dos corpos de dois homens mortos em um trailer imediatamente após terem cometido um assalto a banco. Os terroristas, que teriam se suicidado, deixaram uma confissão em vídeo, assim como o anúncio de novos ataques por grupos ultradireitistas. A revista alemã Der Spiegel publicou imagens do filme, que mostra os corpos das vítimas do assassinato ao lado de montagens grotescas usando

Thomas Peter/Reuters

O fantasma do nazismo na Alemanha o personagem de desenho animado Pantera Corde-Rosa para indicar os locais dos crimes. "A Turnê pela Alemanha – Nove Turcos Abatidos," diz um cartaz em uma cena do vídeo. Todos tinham pequenos negócios de carrinhos de comida em cidades por toda a Alemanha, o que levou as mortes a serem denominadas como "os assassinatos do churrasquinho." A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que as descobertas dos investigadores são alarmantes e revelam "estruturas" antes ignoradas pelas autoridades. A Alemanha deve ficar atenta a todas as formas de extremismo, acrescentou ela. O ministro do Interior, Hans-Peter Friedrich, disse que todos os crimes sem solução com uma ligação com a extrema-direita desde 1998 serão reexaminados a fim de estabalecer conexões com o grupo, originário de Jena, no Estado da Turíngia. Manifestantes, muitos deles de origem turca, se reuniram no Portão de Brandemburgo, em Berlim, ontem, para protestar contra os neonazistas (foto). Políticos da oposição se mostraram ultrajados com o fato de que a célula tenha existido por tanto tempo sem ser detectada. (Agências)


g

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

eral

9 "EXEMPLAR" Segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a ocupação da Rocinha, do Vidigal e da Chácara do Céu "foi uma operação exemplar.

Samir Trade

Mais um Marco da Paz, agora em Assis, Itália. Brancati Luigi, assessor especial da presidência da ACSP, inaugurou monumento no sábado. Eduardo Fiora*

O

Brancati Luigi, ao lado do prefeito Claudio Ricci, emocionou-se na cerimônia em Assis.

Marco da Paz monumento idealizado por Gaetano Brancati Luigi, assessor especial da presidência da Associação Comercial de São Paulo, continua fazendo história mundo afora. Desta vez, o destino de Luigi foi a cidade italiana de Assis, onde peregrinos de várias nacionalidades podem, a partir de agora, incluir em seus roteiros visita a esse singelo monumento. Luigi e uma comitiva brasileira formada por amigos pessoais e dirigentes da ACSP (Roberto Mateus Ordine, vice presidente e coordenador das Distritais da ACSP, e João Bico, su-

perintendente da Distrital Norte, entre outros) participaram da inauguração ao lado do prefeito de Assis, Claudio Ricci e de autoridades eclesiásticas. O vereador Gilberto Natalini (PV) representou a Câmara Municipal de São Paulo no evento realizado numa grande e bela área verde de Assis (Parque Rainha Margarida). Ricci ressaltou o valor simbólico do novo monumento encravado numa cidade que, anualmente, recebe mais de 6 milhões de turistas de diversas nacionalidades. "Mais do que um monumento, o Marco da Paz que inauguramos em Assis é gesto de dois povos (Brasil e Itália) para a construção de um mundo mais humano", disse Ricci, lembrando que Assis foi declarada pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a educação, ciência e cultura)

patrimônio histórico mundial. Luigi, imigrante italiano que deixou o sul da Itália (Cosenza, cidade da Região Calábria) ao final da Segunda Guerra Mundial com apenas oito de idade, explicou aos italianos a origem do Marco da Paz, hoje presente em cidades do Brasil, Argentina, Uruguai e China. "Vivi, ainda criança, a dureza da guerra com seus bombardeios, destruição, mortes e fome. Por conta dessa realidade eu saí à procura de algo que pudesse expressar a cultura da paz. Foi assim que idealizei esse monumento", disse ele, sem conter as lágrimas. "A cultura da paz é a solução para o mundo redescobrir valores como fraternidade e solidariedade", acrescentou Luigi. Representante do Conselho Pontifício Justiça e Paz no evento de Assis, terra natal de São Francisco (patrono da Itália), o

padre jesuíta Michael Czerrny encaixou no seu discurso um tema sobre o qual o Vaticano firmou, no final de outubro, posicionamento claro e objetivo: a reforma do sistema financeiro e monetário internacional na perspectiva de uma autoridade pública com competência universal. "Sem que se redistribuam riquezas, sem que haja cooperação comercial e resolução de conflitos não há como falarmos em paz mundial", afirmou de maneira enfática o religioso de origem tcheca. Também em cerimônia oficial, Brancati Luigi recebeu homenagem especial ao ser nomeado como "Cavalheiro do Milênio pela Paz", título concedido pelo Centro Internacional para a Paz entre os Povos, entidade com sede em Assis. *O jornalista viajou à convite da comitiva.

Rocinha ocupada. Sem tiros. Marcos Michael/Reuters

Ação foi o primeiro passo para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora, a 19ª UPP no Rio. Foram usados sete helicópteros, 18 blindados da Marinha e mais sete da Polícia Militar (caveirões).

A

favela da Rocinha, fumaça. Não houve nenhuma na zona sul do Rio, explosão, e aparentemente o fofoi ocupada pelas go foi causado pela queima de forças de seguran- algum material inflamável em ça na manhã de ontem. Não fo- uma ruela ou barraco, deixando ram disparados tiros durante a a polícia em alerta. operação e a situação era, até o A UPP da Rocinha será a 19ª início da noite, tranquila na re- do Rio. A favela é uma das gião. A ocupação é o primeiro maiores do Rio e sua pacificapasso para a instalação de uma ção é considerada chave para a UPP (Unidade de Polícia Paci- política de segurança da gesficadora) na comunidade. A tão de Sérgio Cabral (PMDB). ocupação repercutiu em sites Na quarta-feira passada, foi de notícias no mundo. preso Antônio Francisco BonEm entrevista, o chefe do Es- fim Lopes, o Nem, 35, apontatado Maior da Polícia Militar do como chefe do tráfico na Rodo Rio, coronel Pinheiro Neto, cinha. O governo quer saber afirmou que foram ocupadas quem seriam os policiais que, as favelas da Rocinha, Vidigal segundo Nem disse em depoie Chácara do Céu. Segundo mento informal à Polícia Fedeele, a situação estava sob domí- ral, recebiam propina de cerca nio da polícia às 6h – as forças de R$ 500 mil por mês. de segurança começaram a enPreocupação – Alguns motrar na favela por volta das 4h. radores disseram estar preocuA operação pados quanto começou às aos próximos 2h30, com a indias. "Quando terdição dos vocês [imprenQuando vocês acessos às fasa] forem em[imprensa] forem velas. O trânbora é que o bisito começou a cho vai pegar", embora é que o ser liberado diz X., que prebicho vai pegar. por volta das feriu não se X., MORADORA QUE PEDIU PARA identificar. 7h30 – quando NÃO SER IDENTIFICADA, MOSTROU blindados já Ela disse RECEIO QUANTO AOS PRÓXIMOS haviam descique não vai DIAS DA OCUPAÇÃO. do da favela. abrir a casa paSegundo a ra a polícia. polícia, cerca "Eles têm de 3 mil homens participaram mandado? Se tiverem eu abro. da ação – que contou com sete Até onde eu sei até a polícia helicópteros, 18 blindados da precisa seguir a Constituição." Marinha e mais sete da Polícia X. afirma ter medo de deixar Militar (caveirões). Pinheiro a casa sozinha quando tiver Neto explicou que foram usa- que trabalhar durante a semados 1,.3 mil policiais nas ruas, na e relata abusos, como uma 194 fuzileiros navais, 186 poli- moradora que levou um tapa ciais civis, 160 policiais fede- na cara por não responder o rais e 46 policiais rodoviários. chamado de um policial na Policiais informaram que os quinta-feira. Cássia Cristina Silva, 25 e traficantes, no início, espalharam barricadas no Vidigal para quatro filhos, filmou a casa inevitar o avanço dos blindados. teira com o celular por precauNa Rocinha, criminosos espa- ção. "Podem entrar, mas tem lharam óleo na pista para ten- que deixar tudo no lugar." Ela dormiu com os filhos no tar dificultar o avanço da políquarto e acordou com o som dos cia. Não houve confronto. Por volta das 6h, foram ouvi- helicópteros. "Eu estava com dos fogos de artifício na Roci- muito medo, mas não acontenha, possivelmente disparados ceu nada, graças a Deus. Só as pelos traficantes. Houve um crianças, que estranharam dorprincípio de incêndio e durante mir comigo e ficavam pergunalguns momentos era possível tando se a polícia ia entrar, se ia ver chamas, seguidas de muita bater neles." (Folhapress)

Thales Stadler/Folhapree

Moradores fizeram questão de ver de perto o hasteamento das bandeiras do Brasil e do Rio de Janeiro, pouco depois do meio-dia. Quando a operação começou, às 5h, as ruas estavam desertas. Assim que o dia amanheceu, a população passou a acompanhar a ação dos cerca de 3 mil policiais, registrando com celulares e máquinas fotográficas. Além da Rocinha, foram ocupadas as favelas do Vidigal e Chácara do Céu. Fotos: Sergio Moraes/Reuters


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

c

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

WWW.MARSEMFIM.COM.BR Site com amplo acervo relativo ao mar e à costa brasileira entrará no ar na próxima quinta-feira.

idades

Mar sem fim Valdir Sanches Newton Santos/Hype

A

viso aos navegantes da web. Tempo bom e vento a favor para quem estiver disposto a viajar pelos quase 7.500 quilômetros da costa brasileira, descobrir sua dramática realidade, sua beleza, riqueza cultural e tradições. Newton Santos/Hype

Acima, João Lara, criador do site Mar sem Fim e do material contido nele. Ao lado, a página inicial do site, que reproduz um radar. Abaixo, parte do material coletado: o veleiro em direção a Cananeia e o Farol de Abrolhos, na Ilha Santa Bárbara. Acima e à direita, a planta do veleiro.

A

partir desta quinta-feira, um clique em www.marsemfim. com.br oferecerá ao navegante 45 horas de documentários, cerca de 4 mil fotos, mapas, dezenas de entrevistas com professores universitários, ambientalistas, técnicos do governo e gente simples e sofrida, os nativos. O navegante ainda pode escolher outro destino, a Antártica. Esta expedição, que o levará à Ilha Rei George, onde está a base brasileira, resultou em cinco horas de documentários. O criador do site e autor de todo o material é João Lara Mesquita, da família fundadora do jornal O Estado de S. Paulo. Apaixonado pelo mar desde criança, esse foi seu caminho natural quando deixou o comando da Rádio Eldorado, de São Paulo, em 2003. Capitão amador, transformou-se em um minucioso explorador e documentarista. Em uma viagem de dois anos (2005 a 2007) palmilhou a nossa costa. Partiu da foz do rio Oiapoque, no Amapá, e chegou a Rio Grande, no extremo sul do estado do Rio Grande do Sul. Durante a viagem, mandava para a TV Cultura episódios do documentário que ia produzindo – o Mar Sem Fim. Foram 90 episódios de meia hora, que somaram, no total, 45 horas de registros. "Afirmo sem medo de errar: este é um dos mais completos sites privados em conteúdo

Fotos de João Lara Mesquita/Divulgação

sobre o mar e a zona costeira", diz João Lara. A programação para o ano que vem já está pronta. Ainda no primeiro semestre aproa o barco para o Norte. Vai refazer a viagem pela costa, desta vez no sentido

contrário, do Rio Grande para o Amapá. A viagem estará no site e na TV Cultura. Veleiro – Mar Sem Fim não é apenas o nome do documentário já produzido e desse por fazer. Nem só o do novo site. Foi o nome do

veleiro usado na primeira viagem e é o do barco atualmente em uso pelo explorador dos mares. João é entusiasta da vela, mas a expansão de seus projetos obrigou-o a trocar seu veleiro por um troller. É uma traineira, um barco de pesca grande, robusto, de grande autonomia, que os americanos adaptaram para embarcação de cruzeiro. O de João tem vinte metros, três cabines e leva até seis pessoas. DVDs – O barco é um dos personagens na viagem à Antártica. A expedição resultou também em uma caixa com três DVDs, que estão sendo lançados agora: "Mar Sem Fim/Viagem à Antártica" (veja em Livros/DVDs no site). João criou um site de apoio

durante a viagem de dois anos pela costa. Queria mostrar o que não cabia nos episódios da televisão. "Fazia uma entrevista de duas horas com um especialista e tinha que escolher um minuto para pôr no ar." Na viagem à Antártica, abriu "mais um pedaço no site". Depois, incorporou um blog. "Ficou confuso, feio, difícil de navegar". Banco de imagens – Precisava de um site novo, para colocar todo o conteúdo que acabou juntando (tem 25 mil a 30 mil fotos). Uma amiga o ajudou na criação do site. Abriu nele um banco de imagens, que podem ser compradas (há boa procura) por publicações. Mas basicamente está à disposição de estudantes e pesquisadores da costa brasileira. O www.marsemfim.com.br é, por assim dizer, um site com trilha sonora. Basta clicar em Música p/Navegar e escolher uma das seleções. A música acompanhará a navegação pelo site. Nisto entrou a formação de João, que estudou música e foi programador de rádio. A página inicial do site poderia ser a foto de um belo recanto do litoral. Mas João buscou algo diferenciado. Assim, ao abrir a página, o navegante se depara com a foto da tela de um radar, que domina todo o espaço. O radar é o do barco de João. Faz sua varredura, ao mesmo tempo em que soa o código morse: três toques curtos, três longos, três curtos. Ou seja, SOS, o pedido internacional de socorro. Leia mais na página seguinte


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

c

11 GRANDE AVENTURA Três capas dos DVDs que compõem a série "Mar sem Fim". Site entra no ar na próxima quinta-feira.

idades

Fotos de João Lara Mesquita/Divulgação

Com vento de sul pela proa, o veleiro Mar sem Fim se aproxima da Ilha do Mel, no Paraná: a costa brasileira é cheia de surpresas e sua abordagem pelo mar é sempre reveladora de belezas e dramas escondidos

Ao longo da costa, um drama chamado Brasil Lindo, farto em gente simples e cultura refinada, País é um grande desafio a ser encarado com seriedade

N Frota pesqueira no Cabo de São Tomé, situado no litoral fluminense

O centro histórico de Laguna, em Santa Catarina, tombado pelo IPHAN

esta entrevista, João Lara Mesquita conta como se transformou num especialista da costa brasileira ouvindo mestres e depois se deslocando aos lugares para ver tudo com seus olhos. A situação dramática que testemunhou também está relatada aqui. "Sempre gostei de mar. Tive sorte de ter pai que gostava de pescar e desde o final dos anos 60 (aos doze anos) comecei a sair de barco com ele. Eu nunca gostei daquele programa, eu sentia uma atração e repulsa ao mesmo tempo. Porque meu pai é pescador, é obcecado, fanático. Pescava doze horas por dia e eu achava aquilo um horror, chatíssimo, enjoava. Mas eu gostava do ambiente, gostava do mar. Quando ele parava de pescar eu dizia, que delícia, que espetáculo, que paisagens. Durante os anos 70, tive o privilégio de assistir as costas entre Rio de Janeiro e São Paulo desocupadas. Era antes da BR 101. Chegávamos a passar de quinze a vinte dias em Angra dos Reis sem ver viv'alma. E depois abriu a estrada, que não tinha um plano de ocupação. Em três, quatro anos, detonaram o litoral. Sem regra de ocupação é o Deus dará. Eu não sou xiita, como alguns ecologistas que dizem 'não pode ocupar'. Tem de ocupar. Tem de fazer girar a economia, tentar fazer com que a vida desse pessoal que está na costa melhore."

FRÁGIL, SOB PRESSÃO

O espetáculo dos atobás, aves marinhas em Itapema, na costa de SC

"O saneamento básico no Brasil é uma piada. Ninguém quer fazer porque custa caro, é uma obra demorada, ninguém vê e não dá voto. No Brasil só 20% do nosso cocô e xixi recebem algum tipo de tratamento. E isso tudo se reflete no litoral. Temos uma densidade muito mais alta no litoral que no interior, dezessete metrópoles brasileiras estão na costa. E esse é um lugar fragilíssimo. Como dizem os especialistas, é uma zona

de encontro entre o mar e o continente, assolada por ventos, por maré, por ressaca, há uma série de forças naturais que maltratam essa faixa de zona de transição.

ANTES DO EMBARQUE "Quase todos os professores que entrevistei diziam: 'o poder público não nos ouve, não nos chama'. Ou seja, quando vão fazer uma obra preferem chamar uma ONG, um guru qualquer. Não vão à faculdade, onde estão os brasileiros pagos com dinheiro público. O professor fica a vida inteira estudando o mangue, a duna, e não é chamado. Na série Mar Sem Fim, era estratégia nossa, antes de avançar para qualquer Estado, ver o que ele tinha. Praia, costão, serra. Então íamos procurar os especialistas nisso para eles explicarem. Eu virei um expert. Com cada um desses eram duas horas, duas horas e meia. Depois, a gente fazia as perguntas e gravava. Eu entrevistava ambientalistas, procurava as ONGs, em cada Estado. Por fim, buscava a secretaria estadual ou municipal do Meio Ambiente. Só depois a gente pegava o barco e fazia a costa. Fui aprendendo coisas do arco da velha, ecologia, biologia marinha. Os professores ficaram fãzíssimos da série Mar Sem Fim, porque eu fui, modéstia à parte, um dos primeiros jornalistas a ouvi-los e dar espaço para eles. Como eu vinha fazendo a costa do Amapá para baixo, quando cheguei no Paraná, por exemplo, estavam todos esperando pela gente, no campus de Paranaguá (no litoral). Eu entrevistava hoje, semana que vem estava no ar. Então eles começaram a assistir aos programas, esperando a vez deles. Foi assim ao longo de toda a costa."

AO DEUS DARÁ "Fiz questão de conversar com os nativos também, conhece-los. Eu considero esses brasileiros os

mais deixados ao Deus dará entre todos. Porque eles não são unidos. As populações nativas não são unidas em lugar nenhum do mundo. Até pela dificuldade. Alguns pescadores, um pouco mais evoluídos, semi-profissionais, começam a tentar se unir para defender alguma coisa. Em São Paulo, o Estado mais rico da nação, você vai para Ihabela (litoral norte), e vê o lado do Canal de São Sebastião: Primeiro Mundo. Você sobe no carro e vai até Castelhanos, está praticamente na idade da pedra. Um morro e uma estrada de trinta quilômetros separam o inferno do céu. Se em São Paulo você vê casos assim, imagine no Maranhão. Vi as casas da Ilha Cajual, de pau-a-pique. Miséria absoluta, você entra é tão limpa ou mais limpa do que a minha. Chão de terra. Você não vê uma folha fora do lugar. Se ressentem da ausência do Estado. Um dia nós chegamos à ilha de Santana, no sul do Maranhão, e estava um pescador desesperado. Ele tinha dado em cima de um cardume de xaréu, tinha chapado o barco e aquilo tudo apodreceu porque não tinha como escoar. Eles vivem com tão pouco, que se ele conseguisse transformar aquilo em dinheiro vivia dois ou três anos sossegadamente. Mas não conseguiu, pois o governo fica fazendo essas coisas de demagogia que o Lula quer fazer, reforma aquária e não sei o quê. Bastava dar um mínimo de condições para esse pessoal espalhado pela costa escoar a produção. Um geradorzinho com um freezer, por exemplo, uma merreca.

DRAMAS REAIS "Na Ilha do Mel, quando nós estivemos lá, em 2006, a luz elétrica tinha chegado fazia um ano. Até então, ninguém via televisão, não tinham vontade de consumir. Com a televisão surgiram os dramas. Os filhos abandonaram a profissão, não querem mais saber de virar pescador. Querem ir para

a cidade consumir, ter o tênis bacana, e não têm dinheiro. Então começa o tráfico de droga, entrar para a bebida de uma forma violenta, porque o cara quer tudo aquilo que a televisão leva para ele e ele não vê possibilidade. Numa dessas, um sujeito lá, que não tinha um dente na boca, tenho o depoimento dele, contou que um caiçara trocou a casa dele por uma garrafa de cachaça."

MANSÃO NA AREIA "Em São Paulo tem gente que vai para o litoral, compra a casa do sujeito para ter a posse, depois derruba a casa e faz aquela mansão em estilo neoclássico, que destrói a beleza cênica. Constrói no meio da areia, muitas delas eu tenho fotos. A casa mal pronta, já está cheia de muro de arrimo para a ressaca não levar embora. A praia é móvel, é o que os professores, os cientistas falam. Existe um equilíbrio dinâmico e a hora em que você tenta parar esse equilíbrio, você arruína o negócio. Porque é para ser dinâmico. A foz de um rio um ano está aqui, outro ano está lá. Isso varia em função da ressaca, do vento, da coisa toda. A areia é móvel."

PAÍS DESCONHECIDO "O que eu mostrei no documentário, e no site, é um Brasil que não se conhece. É preciso ir aos lugares para ver. Esse Brasil continua lá atuando, sofrendo, maravilhoso, rico em cultura, em tradição oral, em festas e muito pouca gente vê, dá pelota para isso. Fico mais apaixonado pelo meu trabalho. Vejo que, por mais que eu possa fazer, e tentar ajudar para contribuir, é muito pouco. Tem muito a ser feito. Isso para mim é maravilhoso, mostra que posso dedicar a vida toda a esse assunto. Eu amo isso, adoro as duas coisas: adoro ter uma bandeira para defender, adoro ter um assunto que me obrigue a estudar, adoro estar no mar." (V.S.)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

12

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

facesp

MOVIMENTO O aeroporto itanhaense alcançou a marca de 11.113 pousos e decolagens no período de janeiro a setembro.

regionais

O aeroporto recebe aviões de médio porte, como o Boing 737, com capacidade para 100 pessoas.

Aeroporto impulsiona o crescimento de Itanhaém André de Almeida

Fotos: Divulgação

O

município de Itanhaém, na Baixada Santista, começa a viver uma nova era com a intensificação do tráfego e projeto de ampliação do Aeroporto Dr. Antonio Ribeiro Nogueira Júnior. Localizado a apenas três quilômetros do centro da cidade, o equipamento já pode ser considerado um dos grandes propulsores do desenvolvimento econômico da região. Por meio dele, os funcionários da Petrobrás são transportados até as plataformas de Merluza (184 quilômetros de distância da costa paulista) e de Mexilhão (320 quilômetros). Dessas plataformas, distantes 50 minutos de helicóptero, são extraídos gás natural e condensado de petróleo. Com o crescente aumento no número de voos decorrente da expectativa de exploração do pré-sal na Bacia de Santos, já existem projetos para transformar o equipamento no primeiro aeroporto para passageiros da Baixada Santista. Ele já oferece, por exemplo, uma pista maior que a do Santos Dumont, no Rio de Janeiro. E para se transf o r m a r, n a prática, em aeroporto comercial, falta muito pouco. O Estado prevê obras de ampliação da p i s t a , a l g um a s e m p r es a s j á d emo ns tr ar am interesse em operar no local e três novos hangares estão em construção. Estrutura – Atualmente, o Aeroporto de Itanhaém conta com pista de pouso e decolagem de 1.350 metros de comprimento por 30 metros de largura. O terminal de passageiros, que dispõe de check-in, locadora de veículos e estacionamento, tem capacidade para pousos e decolagens de aviões de médio porte como o modelo Boing 737 com capacidade para 100 pessoas. O pátio para aeronaves, com 7 mil metros quadrados, conta com seis hangares - com espaço para expansão de mais quatro - via de taxiamento pavimentada e seção contra incêndio. Estatísticas do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) indicam que o aeroporto da cidade já é o nono dos 30 aeroportos administrados pelo Estado em volume de embarque e desembarque de passageiros. No período de janeiro a setembro deste ano, embarcaram e desembarcaram no local 15.896 pessoas. Em número de aero-

O equipamento vem recebendo investimentos da ordem de R$ 1,6 milhão para recapeamento da pista, que será ampliada.Também serão construídos dois novos hangares e um terminal de passageiros.

naves, o aeroporto itanhaense alcançou a marca de 11.113 pousos e decolagens no mesmo período. Comparando com o desempenho dos primeiros nove meses de 2007 – com 5.197 pousos e decolagens – é possível notar que o movimento quase triplicou.

cia para construir mais dois hangares no aeroporto. Cada edificação ocupará uma área de aproximadamente 2,5 mil metros quadrados e terá destinação para operações aéreas de embarque e desembarque, além de manutenção das aeronaves. A Petrobrás também construirá um terminal de passageiros próprio no local com capacidade para até 500 pessoas. Esta obra ocupará uma área de aproximadamente 2,5 mil metros quadrados, cujo projeto deverá ser apresentado em breve. O principal projeto ainda está por vir. Para atender a crescente demanda, o governo do Estado quer ampliar a pista do aeroporto de Itanhaém para 2.450 metros de extensão, o que viabilizaria a operação de voos comerciais no local. "Seria uma opção para a Copa do Mundo de 2014 e uma alternativa a Congonhas. Com a possibilidade da construção de uma estrada ligando Parelheiros a Itanhaém, ficaremos mais próximos da capital. Estou otimista. Já existem, inclusive, empresas interessadas em operar voos Itanhaém hoje tem a economia comerciais baseada essencialmente no aqui", disse o O aeroporto seria uma opção turismo. Nas fotos, uma das secretário. praias do município e o Crescimenpara a Copa do Mundo de 2014 Convento de Nossa Senhora da to - Na opinião e uma alternativa a Congonhas. Conceição em tomada aérea e do presidente SECRETÁRIO DE TRÂNSITO E SEGURANÇA JOSÉ ROBERTO PEREIRA detalhe da construção histórica. da Associação Comercial de Itanhaém, Eliseu Chagas, a cidade se beneficiará diretamente com as descobertas de reservas petrolíferas na Bacia de Santos. "Isso trará um grande impulso para a economia do município, que até agora vive de turismo". Até mesmo o comérc i o e o s e gmento de serviços locais, segundo o dirigente, sofrerão impactos positivos. "Já De acordo com o secretário tativa é de que sejam mais de 80 çaram, como as obras de reca- podemos observar uma granmunicipal de Trânsito e Segu- voos diários. Por conta dessa peamento da pista e dos pátios de especulação imobiliária na rança de Itanhaém, José Rober- atividade ligada ao pré-sal, a do aeroporto. Os trabalhos es- cidade por parte de empreto Pereira, atualmente o aero- Petrobrás já classifica o Aero- tão orçados em R$ 1,6 milhão e sas, hotéis e redes de fast-foporto realiza dez voos diários porto de Itanhaém como base devem estar concluídos até o ods que aqui querem se instasomente para o transporte dos estratégica para os trabalhos final do ano. A empresa Líder, lar. Só devemos estar atentos funcionários da Petrobrás até na Baixada Santista." que presta serviços de táxi aé- para que esse crescimento seas plataformas de exploração Investimentos - Os investi- reo para a Petrobrás, venceu ja feito de forma ordenada", de petróleo. "Até 2015, a expec- mentos no aeroporto já come- recentemente uma concorrên- disse Chagas.

53

média de voos diários de janeiro a setembro deste ano

10

voos diários são realizados a serviço da Petrobrás A pista de pouso e decolagem do Aeroporto Dr. Antonio Ribeiro Nogueira Júnior tem 1.350 metros de comprimento por 30 metros de largura.


sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

DIÁRIO DO COMÉRCIO

13

acsp

TRADIÇÃO A Casa de Nassau foi declarada de utilidade pública em maio de 2010

distritais

PARQUE LINEAR Parte da área de 68 mil m² será por um ano depósito de raspas de asfalto

Casa de Nassau tem destino incerto Imóvel histórico em Pirituba e terreno vizinho podem ter seus destinos definidos até o final do mês. A Distrital Noroeste da Associação Comercial de São Paulo luta há mais de três anos para a implantação de um equipamento cultural na região. Fotos: Chico Ferreira/Luz

André de Almeida

O

destino de duas áreas em Pirituba, na zona oeste, anda agitando a comunidade da região. Uma delas é a Casa de Nassau, clube de 25 mil metros quadrados que pertence à Sociedade Holandesa de São Paulo e que já foi declarado de utilidade pública. A outra área é um terreno municipal vizinho à Casa, com 68 mil metros quadrados. Durante visita feita aos locais, autoridades e representantes da Distrital Noroeste da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) puderam conhecer melhor a realidade dos espaços e definir algumas ações. Nas últimas semanas, os moradores de Pirituba ouviram um boato de que o terreno de 68 mil metros quadrados receberia uma usina de asfalto. No entanto, durante a visita, o secretário municipal de Coordenação das Subprefeituras, Ronaldo Camargo, esclareceu que parte da área - 12 mil metros quadrados - receberá temporariamente um depósito de raspas de asfalto, fato que poderá acelerar o recapeamento de ruas e avenidas locais. "Trata-se de uma medida temporária que não durará um ano sequer. Nossa intenção, a principio, é transformar a área em um parque linear", disse o secretário. Outra possibilidade de uso para o terreno, conforme solicitação do subprefeito de Pirituba/Jaraguá, Márcio C a m p o s Ve r d e , é transferir a sede da subprefeitura para o local. "O restante da área poderia perfeitamente receber um parque ou mesmo um equipamento cultural", afirmou. Historicamente, o bairro de Pirituba sempre foi um dos mais carentes da cidade em cultura e lazer e há vários anos a comunidade luta por um espaço cultural. A região não conta com cinema, teatro, ou centros culturais, e é escasso também o número de bibliotecas. Para ter alguma opção de lazer, os moradores costumam se deslocar para bairros vizinhos, como Freguesia do Ó, Vila Brasilândia e, principalmente, Lapa. Clube - Quanto à Casa de Nassau, nome em homenagem a Maurício de Nassau, militar e governador-geral da colônia holandesa no Brasil de 1637 a 1644, está em processo de venda para a Prefeitura. Segundo o subprefeito, os proprietários estão pedindo R$ 9,1 milhões pelo empreendimento, que possui quadras de saibro, piscina, salão de jogos, restaurante e salão de festas constantemente alugado para

A sede da Casa de Nassau, clube fundado em 1957, está sendo vendido à Prefeitura por R$ 9,1 milhões e deve se tornar equipamento cultural. Na foto abaixo a entrada casa.

eventos sociais -, além de uma extensa área verde. Há mais de três anos a Distrital Noroeste da ACSP defende a criação de uma casa de cultura multiuso no local. A proposta é utilizar os prédios já existentes para a implantação de teatro, sala para exposições, museu e biblioteca temática. Na área verde, uma das ideias discutidas é instalar um centro de educação ambiental. Ao invés de um equipamento cultural, outra proposta surgida no encontro é a possibilidade de instalar a sede da subprefeitura na Casa de Nas-

G Ir

Quarta-Feira I Mooca- Às 9h, a Associação

Comercial de São Paulo Distrital Mooca, em parceria com o SEBRAE-SP escritório Leste, realiza a palestra gratuita “Qualidade e Produtividade”, ministrada pelo consultor Reinaldo Messias Miguel. Rua Madre de Deus, 222 - Mooca. I Mooca - Às 10 h, tem início a festividade para entrega de bandeira à EMEF Cleomenes Campos, em comemoração ao Dia da Bandeira. Rua Bartolomeu Correa Bueno,

sau e a casa de cultura no terreno vizinho. "Independentemente da finalidade escolhida para uso da Casa de Nassau, o importante é a concretização da compra por parte da prefeitura. Tratase de um patrimônio histórico da região que merece estar bem ocupado e preservado", disse a conselheira municipal de política urbana e coordenadora do Comitê Técnico de Política Urbana (CTPU) da Distrital Noroeste, Mônica Travitzky. Futuro -Segundo o subprefeito Márcio Campos Verde, até o final do mês haverá uma reunião entre a subprefeitura e as secretarias de Coordenação das Subprefeituras, da Cultura e do Verde e Meio Ambiente para definir a questão. O que já está definido é que a entrada para o depósito de lascas de asfalto será pela Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, para não sobrecarregar ainda mais o trânsito na Avenida Mutinga. A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras comprometeu-se ainda a entregar à população, até o fim do ano, uma nova praça na região. Além disso, em parceria com a Distrital Noroeste da Associação Comercial, será instalada uma árvore de Natal com iluminação especial no terreno, como parte das comemorações

268, Pq. São Lucas, na quadra da escola. I Pinheiros - Às 19h, acontece a Semana do Empreendedorismo - Fórum do Jovem Empreendedor. Rua Simão Álvares, 517, Pinheiros.

Quinta I Penha - Às 9h30, tem início o curso de coral infantojuvenil. O evento é promovido pelo Conselho da Mulher da

Distrital Penha. Avenida Gabriela Mistral, 199, Penha. Informações:e-mail dpenha@acsp.com.br I Centro - Das 10h às 17h, acontece a mostra de arte “Universo da Aquarela”. A exposição ficará aberta ao público até o dia 27, no Espaço ECCO, na Rua Galvão Bueno, 83, Liberdade. Fone: 32084096/3207-9366. I Pinheiros -Das 14h às 16h, Palestra, em parceria com o

A intenção é que a área abrigue um parque linear RONALDO CAMARGO, SECRETÁRIO MUNICIPAL

Representantes da Subprefeitura e do Comitê Técnico de Política Urbana da Distrital Noroeste visitam o clube e a área anexa

do projeto Natal Iluminado. Na opinião do superintendente da Distrital Noroeste, Valnoy Pereira Paixão, o encontro foi muito proveitoso.

"Estou otimista quanto aos destinos da Casa de Nassau e do terreno vizinho. Nossa região é muito carente em cultura e lazer. Com a implantação

Agendas da Associação e das distritais SEBRAE, direcionada a artistas plásticos. Será apresentado o tema "Administração básica de marketing". Rua Simão Álvares, 517. I Pinheiros -Das 19h às 22h, acontece a Semana do Empreendedorismo - Fórum do Jovem Empreendedor. Rua Simão Álvares, 517, Pinheiros. Fone: 3032-9572. I Santo Amaro-Às 20 h, promove reunião do Projeto Empreender do Núcleo Oficina

Mecânica na sede da distrital. Avenida Mário Lopes Leão, 406. Santo Amaro

Sexta I Pinheiros - Às 9 h, será realizado o Hasteamento da Bandeira Nacional na Escola Estadual Alfredo Bresser. Rua Sumidouro, 60. I Penha - Às 14h30, a distrital promove o curso de coral infanto-juvenil. Realização do

de um parque e de um equipamento cultural, todos ganharão, inclusive o comércio local e o segmento imobiliário", concluiu o dirigente.

Conselho da Mulher. Avenida Gabriela Mistral, 199. e-mail: dpenha@acsp.com.br I Mooca - Às 19h30, acontece o jantar Prêmio Empreendedores da Zona Leste 2011, homenageando os empreendedores que se destacaram no bairro. O evento é promovido pela Associação Comercial de São Paulo - distritais Mooca, Penha, São Miguel e Tatuapé. Será realizado na sede do Sport Club Corinthians Paulista. Rua São Jorge, 777, Parque São Jorge.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

14 -.LOGO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

BUZZZZ Inspirado em besouros e insetos, o designer Thomas Eyck criou esta série de vasos em porcelana. Veja mais no site. http://bit.ly/vRD3fo

www.dcomercio.com.br

C RÍTICA T ECNOLOGIA

Um jardim para seu iPad

'Occupy é uma doideira'

O

no rte-a meric ano Frank Miller, um dos mais importantes autores de HQ (histórias em quadrinhos) em todo o mundo, atacou o movimento Occupy em seu blog. O Ocupe Wall Street (OWS) mobiliza Nova York há quase dois meses e acontece em mais de 2,.3 mil cidades no mundo, incluindo São Paulo, com acampamentos e críticas ao sistema financeiro. O lema do movimento é "Injustiças perpetradas por 1% da população afetam os outros 99%: nós".

"Doideira" – "Todo mundo tem sido muito educado a respeito dessa doideira", escreveu o autor de histórias como Sin City e Demolidor. "O Occupy não é nada além de um bando de estúpidos, ladrões e estupradores, uma massa desgovernada alimentada por uma nostalgia da época de Woodstock e uma moral falsa e podre. Esses palhaços só vão prejudicar a América." O artista ainda chama os integrantes dos protestos de "crianças mimadas" que deveriam "parar de atrapalhar os

trabalhadores e ir procurar emprego". "Isso é lixo" – "Esse não é um levante popular. Isso é lixo", diz. "Em nome da decência, voltem para casa com seus pais, seus perdedores." Ele ainda sugere que os manifestantes se alistem no Exército norte-americano. "Talvez coloque alguns de vocês em forma." Nos comentários, fãs se dividem. "Eu era seu maior fã. Agora você morreu pra mim", diz um deles. (Leia mais sobre o movimento na pág 20)

Mapa do tempo Vincent Meertens mora na Holanda, onde o transporte público de qualidade torna as distâncias irrelevantes. Sempre há um meio de chegar. Então, ele criou um aplicativo que mostra o tempo que leva ir de um lugar a outro. http://app.timemaps.nl/

G EORGE CLOONEY

Lauro Alves/Folhapress

Galã cogitou suicidar-se Este terrário é um verdadeiro presente para os apaixonados por plantas e tecnologia. A cápsula tem componentes tecnológicos que mantêm as condições ideais de luz, temperatura, umidade e solo para que a planta escolhida se desenvolva perfeitamente. Caso haja alguma alteração, como falta de luz ou água, diminuição do nível de nutrientes do solo ou calor excessivo para a planta, você, como jardineiro, é avisado por meio de um aplicativo que conecta o terrário a seu iPad ou smarthphone e bastará apertar alguns botões para que o equilíbrio seja restabelecido.

O ator George Clooney, 50, fez uma declaração chocante à revista Rolling Stone. Vencedor do Oscar, ator elogiado e sempre acompanhado das mais belas mulheres, ele disse que pensou em tirar a própria vida há cerca de seis anos. O caso ocorreu após uma lesão na coluna durante as filmagens de Syriana – A Indústria do Petróleo. Clooney contou que as dores que sentiu foram tão intensas que pensou na hipótese de se matar para acabar com elas.

"Chegou um ponto em que pensei que não conseguiria existir daquele jeito, que não conseguiria viver", afirmou. "Estava deitado na cama do hospital com uma agulha no braço, sem poder me mexer, com enxaquecas que pareciam derrames", enumerou. "Por um período de três semanas, comecei a pensar que teria de fazer algo drástico a respeito..." Ele afirmou que chegou até mesmo a planejar como se mataria, embora tivesse certeza de que não levaria o plano a cabo. (Folhapress)

M ÚSICA

www.designboom.com/weblog/cat/ 8/view/17542/samuel-wilkinson-

C A R T A Z

Exposição 'Florian Raiss – Desenhos Recentes' apresenta trabalhos do artista. Mônica Filgueiras & Eduardo Machado Galeria. Rua Bela Cintra, 1533, Jardins, tel.: 30825292. Grátis.

LAGOA DOS PATOS. MESMO - Centenas de patos chamaram a atenção dos motoristas que passaram pela Estrada do Mar, no litoral gaúcho, durante todo o dia de ontem. Os animais tomaram conta de uma lagoa às margens da rodovia.

CALENDÁRIO

DESENHOS

E M

L

biome-terrarium.html

Criação do tipógrafo alemão Harald Geisler: cada tecla corresponde a um dia do ano. Para ele, um modo de "desconstruir" o conceito tradicional de calendários. http://bit.ly/dOqx0o

Dentro de uma guitarra CargoGuitar é um projeto apresentado pelos artistas Marcelo Ertorteguy, Takahiro Fukuda e Sara Valente na Bienal de Kobe, no Japão. Os artistas transformaram um contêiner inutilizado em uma guitarra gigante. Lá dentro, reproduzem, em grande escala, o som que se ouviria dentro da guitarra. http://cargoguitar.carbonmade.com/

F ESTIVAL

S HOW

Sopapos em pleno palco do SWU

Ringo Starr, pela primeira vez em SP

Chuva forte e ventos forçaram o atraso da apresentação da banda brasileira Ultraje a Rigor no palco Consciência do SWU, em Paulínia (SP), programada para as 16h . Irritados com o atraso, membros da equipe de Peter Gabriel discutiram com os roadies brasileiros. Houve troca de socos, e a plateia conseguiu ver um pouco da briga no canto esquerdo do palco. "A equipe de Peter Gabriel queria que tocássemos só meia hora. Mandamos à m...", afirmou, depois, o cantor Roger Moreira em sua conta no Twitter. O confronto foi apartado e o Ultraje cumpriu o show até o final, muito aplaudida pelo público. (Folhapress)

Em sua primeira apresentação em São Paulo, na noite de sábado, o exbeatle Ringo Starr cumpriu fielmente o roteiro apresentado por ele e sua All-Starr Band na quintafeira passada, em Porto Alegre. O cantor entrou em cena (quase) pontualmente, às 20h32. Em pé e na frente do palco, cantou sua It Don't Come Easy, seguida de Honey Don't. Na sequência, foi para trás da bateria, dando espaço para os integrantes da All-Starr fazerem seus números individuais. Voltou à boca de cena em Yellow Submarine (Lennon/McCartney) e no final do show, para mostrar Photograph (Ringo/George Harrison), entre outros hits. (Folhapress)


e CAIXA 1 conomia

O seu consultor financeiro

15

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

REJANE TAMOTO

C

avareza

Dá para ser

Falsa sensação de poder Outra característica de alguns avarentos é a sensação de poder vinda de uma ideia simples: "eu sou melhor do que as outras pessoas porque consigo controlar o impulso para comprar vivendo em uma sociedade consumista". A pessoa, como o famoso personagem de Walt Disney Tio Patinhas, não percebe que esse comportamento é problemático, que prejudica a vida social. "O perfil de quem guarda dinheiro de forma exagerada é complexo. Mas, em qualquer caso, é preocupante quando se vive essa fantasia e se perde o contato com a realidade", explica Vera. A exemplo do que ocorre com o comprador compulsivo, o tratamento para o avarento – que queira resolver a questão – envolve terapia, de acordo com a psicanalista. O trabalho ajuda a pessoa a se ouvir e a entender as razões que as leva a ter esse tipo de relação com o dinheiro.

Paulo Pampolin/Hype

Segundo o dicionário Houaiss: apego excessivo ao dinheiro, às riquezas. Por extensão, falta de magnanimidade, de generosidade; mesquinharia, mesquinhez, sovinice.

Ter consciência dos gastos e poupar são hábitos saudáveis. Nunca comprar e guardar de maneira exagerada, por outro lado, podem ser sinais de problemas.

ECONÔMICO sem ser AVARENTO Aprender a ser econômico Se alguém é conhecido como pão-duro ou mão de vaca não significa necessariamente que seja avarento. Segundo Vera, esse econômico moderado costuma ter o compor tamento desde cedo. Nesse caso, não se trata de um problema psicológico, apenas de uma característica. Para ficar longe do descontrole financeiro, na verdade, há

Paulo Pampolin/Hype – 8/8/11

A pessoa avarenta fica escravizada pela ideia de guardar dinheiro e a vida perde a graça. Ela não vive o presente, só o amanhã. VERA RITA DE MELLO FERREIRA, PSICANALISTA

consumidores que têm muito a aprender com os exemplos dos pão-duros. Essa é a opinião do economista Luis Carlos Ewald, para quem o exercício de ser mão de vaca, nesse bom sentido, não faz mal a ninguém. Muito pelo contrário, pois pode diminuir a quantidade de devedores e inadimplentes. Longe de querer formar avarentos, ele deu dicas para as pessoas fazerem sobrar dinheiro em uma palestra recente na ExpoMoney. Ewald citou algumas de suas experiências pessoais, como levar do restaurante a sobra do almoço em uma "quentinha" para pagar o flanelinha. "As pessoas não precisam ter vergonha de ser mão de vaca desde que o objetivo seja poupar para comprar um bem ou pagar um serviço no futuro", afirmou. Por exemplo, é saudável adotar estratégias de economia no dia a dia para realizar alguns projetos, como uma viagem ao exterior com a família. Ou seja, o pão-duro não guarda por guardar, como o avarento: ele tem um objetivo. Durante a palestra a plateia deu gargalhadas com algumas dicas, como a de não retornar a ligação de estranhos no celular. "Afinal, se for importante, o interlocutor deixa um recado ou, melhor, liga de novo." Outra recomendação foi como escolher um plano familiar de telefonia,

Marcos Mendes/LUZ – 22/9/11

ontrolar o orçamento doméstico de forma a permitir consumo e também poupança é a estratégia mais adequada para se alcançar uma vida financeira saudável. O meio-termo é quase sempre a melhor opção, mas não faltam pessoas que ficam "presas" nos extremos: ou gastam demais, se aproximando perigosamente da inadimplência, ou guardam de maneira exagerada, transformando um meio (o dinheiro) em objetivo final. Esse último caso significa mais do que ser pão-duro, econômico ou mão de vaca – significa ser avarento, com apego excessivo ao dinheiro. A avareza vai além do hábito, é um problema psicológico que exige atenção. Em uma sociedade que valoriza muito o consumo, a tendência a não gastar nada é menos comum do que a compra compulsiva. "Uma das consequências do apelo do marketing é a existência de poucos avarentos na sociedade", afirma a psicanalista e pesquisadora de psicologia econômica Vera Rita de Mello Ferreira. A avareza hoje pode ser rara, mas continua muito prejudicial para a vida das pessoas, pois as afasta do contato com a realidade. Segundo a psicanalista, trata-se de um impulso automático e inconsciente do cérebro, que planeja guardar dinheiro para gastar em um dia que não vai chegar nunca. "A pessoa fica escravizada por essa ideia e a vida perde a graça. Ela não vive o presente, só o amanhã, e tem medo de gastar porque acha que vai descontrolar o orçamento ou por temer ficar na miséria, mesmo que não haja indícios para que isso aconteça um dia", descreve Vera Rita.

As pessoas não precisam ter vergonha de ser mão de vaca desde que o objetivo seja poupar para pagar um bem ou serviço no futuro. LUIS CARLOS EWALD, ECONOMISTA

com limite de minutos para cada morador da casa. "Se acabar, acabou. É uma das formas de segurar a pressão dos filhos e de não estourar o orçamento." A criatividade pode ir longe q u a n d o s e f a l a d e p o u p a r. Ewald disse que economiza até na energia elétrica. "Moro no Rio de Janeiro, que é quente. No verão, só tomo banho frio." Durante a palestra, ele lembrou de um detalhe importante: equilibrar o orçamento exige

um certo trabalho. O resultado não vem sozinho, é necessário esforço. Ainda citando exemplo pessoal, Ewald disse que aproveita as ofertas semanais dos supermercados para estocar alguns produtos, como azeite. Embora a estocagem de alimentos não seja um consenso entre os especialistas em finanças, ele disse que estoca apenas produtos não perecíveis, com prazo de validade extenso e que tenham preços muito competitivos.


16 -.ECONOMIA

e

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

conomia

CAIXA 1 O seu consultor financeiro

AGENDA 14

Segunda-feira

Sai a pesquisa semanal Focus, com projeções econômicas do mercado.

16

Quarta-feira

IBGE divulga resultados preliminares do Censo de 2010

18

Sexta-feira

Divulgação do resultado do IGP-10 de novembro. Pesquisa é da FGV.

N

a semana em que esteve descolada dos mercados internacionais em três de cinco pregões, a Bovespa redirecionou as atenções para o exterior na última sexta-feira para conseguir encerrar o período praticamente estável, depois de dias de muita volatilidade nos negócios. No último pregão da semana, o mercado acionário brasileiro fechou com valorização alta em torno de 2%, recuperando o nível de 58 mil pontos do Ibovespa que havia perdido um pouco antes e acompanhando a melhora do humor dos investidores com os avanços políticos na Itália e na Grécia.

Bolsa: cautela PRÉ-FERIADO. Nesta semana de feriado no Brasil, os investidores devem operar com cautela reforçada, principalmente hoje. Quando a situação externa está indefinida como agora, poucos se expõem ao risco sabendo que não terão chance de inverter as posições se a situação piorar. Não se sabe como será o desenrolar dos problemas europeus, mas é certo que as ações hoje vão reagir aos

números da Petrobras divulgados na sexta-feira: a estatal teve lucro líquido de R$ 6,34 bilhões no terceiro trimestre, uma queda de 42% sobre os R$ 10,94 bilhões do segundo trimestre. Com a valorização de 2,14% registrada na sexta-feira, o Ibovespa não subiu na semana (recuou 0,21% no período), mas conseguiu pelo menos garantir os ganhos no acumulado do

mês, de 0,36%. Já compensar a desvalorização de 15,52% é praticamente impossível. No exterior, foi bem recebida a aprovação, pelo Senado da Itália, da lei que inclui novas medidas de austeridade fiscal no país. Para o fim de semana eram esperadas mais decisões políticas na Europa, que os investidores nacionais e estrangeiros acompanhariam de perto.

No pregão de sexta-feira da Bovespa, apenas sete ações das cerca de 60 que compõem o Ibovespa encerraram o dia no terreno negativo. As perdas foram, de longe, lideradas pelas ações ON da B2W (-5,02%), afetadas pela possibilidade de proibição de vendas nos sites, relacionada a uma ação do Procon. Na outra ponta, as ações do Marfrig dispararam 16,67%, encabeçando os ganhos. Já entre as blue chips, era grande a expectativa pelo resultado do terceiro trimestre da Petrobras. À espera dos números, as ações ON e PN da estatal petrolífera avançaram 1,49% e 2,09%, respectivamente. (Com AE)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

e Consumidor quer gastar, mas espera a hora certa.

17 Se as vendas estão fracas neste momento, não é por falta de dinheiro no bolso do consumidor" Rogério Amato, presidente da ACSP e da Facesp

conomia

Zé carlos Barretta/Hype

Os cidadãos estão indecisos sobre quando e como gastar o 13° salário neste ano. Karina Lignelli

P

esquisa sobre intenção de compra realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em parceria com o Instituto Ipsos, divulgada na última sexta-feira, revela que, apesar de ainda estarem confiantes, os consumidores estão mais indecisos neste ano. Pelo estudo, 27,8% dos entrevistados ainda não sabem como irão gastar a primeira parcela do 13º salário. Em 2010, o número correspondia a 18,2% dos 1 mil consumidores ouvidos mensalmente em todas as regiões do País. Seguindo essa mesma linha, os que pretendiam usar o abono para comprar presentes no momento da pesquisa equivaliam a 17,8%, ante 24% em igual período de 2010. Segundo Rogério Amato, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), o levantamento ratifica que o consumidor está em "compas-

so de espera": ele aguarda uma definição do cenário econômico global para decidir se vai ou não às compras, ou se guarda o dinheiro do 13º. "Ou seja, se as vendas estão fracas neste momento, não é por falta de dinheiro no bolso do consumidor", diz Amato. O pagamento de dívidas, um dos usos habituais do 13º salário, subiu ligeiramente, de 27,2% no ano passado para 28,9% neste ano. A intenção de poupar o abono também teve pequena alta, de 18,2% para 18,8% em 2011. Para quem pretende dar destino específico ao recurso, o destaque é o item reforma da casa/compras de material de construção, que saltou de 2,3% para 5,6% em 2011. Já a intenção de usá-lo para adquirir imóveis – opção que aparece pela primeira vez na pesquisa – apresentou intenção de compra de 1,1%. Comprovando que o consumidor está à espera das "cenas dos próximos capítulos" do cenário econômico, outros itens apresentaram ligeira queda na intenção de compra em relação

O uso do 13° para compra de presentes não deve ser tão difundido neste ano. Levantamento da ACSP, em parceria com o Instituto Ipsos, mostra que mais consumidores pretendem poupar o abono ou usá-lo para o pagamento de dívidas.

ao ano anterior. Como viajar, que caiu de 9,1% para 7,8%, e comprar roupas, que teve queda de 2,3% para 2,2%. Andar de carro novo não está nos planos de nenhum dos entrevistados neste fim de ano, de acordo com a pesquisa, sendo que no ano passado 2,3% deles tinham intenção de adquirir um automóvel. Por outro lado, comprar alimentos e medicamentos com o 13º, opções que não foram apontadas pelos entrevistados em 2010, apareceu como intenção de 2,2% dos entrevistados em 2011. Na opinião do economista da ACSP Emílio Alfieri, o fim de ano vai depender do cená-

rio econômico. Segundo ele, mesmo que este Natal não tenha crescimento significativo como o de 2010 – devido à base de comparação muito alta – certamente estará entre os melhores Natais dos últimos dez anos. "E há expectativa de recuperação nos primeiros seis meses de 2012, com a tendência de queda da taxa básica de juros (Selic) – que deve mostrar seus impactos até o Dia das Mães –, assim como o reajuste do salário-mínimo no começo do ano, que vai beneficiar ativos e aposentados, e as eleições, que vão aumentar os gastos nos municípios", destaca o economista da ACSP. Newton Santos/Hype

Confiança em alta

A

confiança do consumidor subiu em outubro para 157 pontos, mesmo que o cenário econômico o deixe inseguro para gastar (veja texto acima). Os dados são do Índice Nacional de Confiança do Consumidor (INCC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), realizado em parceria com o Instituto Ipsos. O estudo mostra que em setembro de 2011 o índice estava em 154 pontos. O indicador também apresenta alta na comparação com outubro de 2010, quando fechou em 152 pontos. Pelo levantamento, os consumidores da região Sul do País estão no topo do ranking do otimismo, com 193 pontos, ante 192 em setembro. Na sequência, vem a Sudeste, com 169 pontos em ou-

tubro, frente a 163 em setembro. Em terceiro, as regiões Norte/Centro-Oeste fecharam outubro com 143 pontos, ante 167 pontos em setembro. Por último, a região menos confiante é a Nordeste, com 120 pontos, ante 113 pontos em setembro. Os consumidores da classe C foram os que puxaram a alta do INCC. A confiança desse filão subiu dos 155 pontos em setembro para 163 em outubro. Na classe A/B a alta foi menor, de 154 para 155 pontos. Já as classes D/E tiveram queda, de 135 pontos em setembro para 132 em outubro. Emprego – Quando se fala em emprego, 40% dos entrevistados se sentiram mais seguros em outubro. Os menos seguros subiram de 24% para 25%. Já a média dos

que conheciam alguém que perdeu o emprego subiu 3,3% em outubro para 3,2% em setembro. A situação financeira atual dos 1 mil entrevistados piorou, já que 46% deles consideraram a sua como boa, ante 47% em setembro. Os que acreditam que piorou subiram de 29% em setembro para 30% em outubro. "O placar encolheu, o que sinaliza que o consumidor continua a sentir os efeitos das medidas de aperto no crédito e da alta da inflação no orçamento", explicou o economista da ACSP Emílio Alfieri. Ele diz que, no momento o consumidor sente sua situação financeira mais apertada e posterga gastos de olho no noticiário econômico global. "Mesmo assim, está mais confiante para

os próximos seis meses, contando com melhora no mercado de trabalho e a alta do salário-mínimo", diz o economista. Mas há otimismo em relação à situação financeira futura. Para

6

e

Consulte

2

sd

9

e

1

d

O consumidor da classe C foi o que se mostrou mais confiante em outubro

PRODUTOS PARA CONSTRUÇÃO

( (11) 3340-7200

Fax (11)

Catálogo On-line de nossa linha de produtos!

3340-7202 Botina Grande sortimento

Trena Laser

.com.br Rua Carneiro Leão, 143 - Brás - São Paulo

54% dos entrevistados em outubro, ela vai melhorar nos próximos seis meses, ante 52% de setembro. Entre os que acreditam que vai piorar, o índice caiu de 12% para 11%.(KL)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

18

e

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

O governo começa a perceber que a Substituição Tributária está trazendo ônus à fiscalização. Antônio Sérgio Valente, ex-agente fiscal de renda do Estado

conomia

No Fisco, um Robin Hood às avessas. Especialista diz que o regime de Substituição Tributária, usado na arrecadação do ICMS no Estado, penaliza pequenas empresas e consumidores de baixa renda. Renato Carbonari Ibelli

tes estados conveniados, que passaram a ser obrigados a manter fiscais em São Paulo. "O que o governo começa a perceber é que a Substituição Tributária na realidade está trazendo ônus à fiscalização", disse o especialista. Além disso, como é normal acontecer em um sistema tributário complexo como o brasileiro, as empresas começaram a encontrar brechas legais para se defender dos impactos da ST. Elas passaram a verticalizar suas estruturas, diluindo o lucro e, assim, reduzindo a tributação do ICMS a qual estariam sujeitas. "É o que costumo chamar de evasão legal", define Valente. O regime de ST começa, agora, a ter a sua eficiência fiscalizatória questionada. Mas desde sua implantação tributaristas apontam que o regime causa fortes distorções no mercado, que impacta negativamente principalmente as empresas de menor porte e os consumidores de menor renda. O vilão dessa história é a sistemática utilizada para definir sobre quais valores serão aplicadas as alíquotas do

ICMS. Como pela ST o recolhimento do tributo concentra-se na indústria, é preciso estimar os preços cobrados pelo varejo ao consumidor final. O problema, segundo Valente, é que essa estimativa – tecnicamente chamada Margem Média Ponderada – distorce a tributação. Assim, produtos de um mesmo segmento acabam tributados de maneiras distintas. Por exemplo: um desodorante vendido por R$ 4 em um mercado pode ter uma margem de lucro embutida de 100%, enquanto uma outra marca de desodorante, vendida em outro local por R$ 20, pode ter embutida margem de lucro de 500%. Média – Nesse exemplo, se a Margem Média Ponderada estipulada pelo governo for de 180%, o desodorante de menor preço pagará ICMS sobre estes 180%, mesmo que a margem de lucro embutida nele seja de 100%. Já o deso-

dorante de maior preço recolherá o ICMS também sobre os 180%, embora sua margem de lucro seja de 500%. Menor renda – O ex-agente fiscal lembra que como é mais provável que o consumidor de menor renda compre o desodorante de menor preço, que terá o ICMS da ST superestimado, na realidade

o governo estará cobrando mais desse consumidor. "O governo está cometendo excesso de exação (ato de cobrar mais do que lhe é devido) em relação ao produto mais barato e está escorchando o consumidor desse produto", disse Valente. Por esse motivo, entre outros, o especialista define o re-

gime de "Substituição Tributária como um "Robin Hood às avessas". Sob esse título, Valente tem publicado uma série de textos de simples interpretação a respeito do regime fiscal. Os textos são encontrados em www.blogdoafr.com. Outro problema da ST é o fato de o regime anular os benefícios fiscais garantidos às empresas do Simples Nacional. Recentemente, o Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Andrea Calabi, recebeu um estudo sobre o impacto da Substituição Tributária para as micro e pequenas empresas, apresentado pelo Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis (Sescon). O estudo tem o objetivo de re i v i n d i c a r a re d u ç ã o d o ICMS garantido às empresas inscritas no Simples Nacional. Na prática, essa redução foi neutralizada com a implantação do regime de Substituição Tributária.

Entidade vai à Justiça contra a ST Rodolfo Buhrer

Karina Lignelli

juste médio de 5,5% nos preços dos pneus de carga e de automóveis de passeio nacionais e importados – o que impactaria diretamente sobre o bolso do consumidor já em dezembro. Ficção – De acordo com Rinaldo Siqueira Campos, presidente da Abidipa, o cálculo do imposto estabelecido pelo governo é baseado em uma margem de lucro bruta "fictícia". Há 26 anos, segundo ele, a alíquota de retenção para pneus de carros de passeio era de 42%. Agora, a tributação será de 52%. Já para pneus de carga, a alíquota subirá de 32% para 40%. "Nenhum ramo de atividade trabalha com essa margem de lucro. Já era absurdo pensar que o lojista comprava um pneu a R$ 100 e teria que vender por R$ 142. Agora o per-

A

Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos Automotivos (Abidipa) se prepara para entrar na Justiça ainda neste mês. O objetivo é pedir suspensão do aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), retido antecipadamente dos lojistas por fabricantes e importadores na venda de produtos pneumáticos, conforme as regras do regime de Substituição Tributária (ST). A entidade alega que a medida, publicada no Diário Oficial da União em outubro último (alterando o convênio 85/93), deve provocar um rea-

DC

Q

uando começou a ganhar força no Estado de São Paulo, a partir de 2008, o regime de Substituição Tributária (ST) era visto como a solução definitiva para o problema de sonegação fiscal. A ideia inicial realmente parecia eficiente: ao concentrar o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) totalmente na indústria, o objetivo do governo era reduzir o universo de empresas a serem fiscalizadas. Mas essa ideia se mostrou "ingênua", de acordo com Antônio Sérgio Valente, ex-agente fiscal de renda do Estado. Segundo ele, não há como o governo deixar de fiscalizar varejo e atacado simplesmente porque grande parte dos produtos vendidos por eles não está incluída no regime de ST. F is ca l iz aç ã o – Para piorar, Valente lembra que a adoção do regime de substituição exigiu que a Fazenda paulista deslocasse equipes de fiscais para estados que possuem convênio com São Paulo. E o mesmo está sendo feito por es-

os de e inte Requ

20 an Conforto!

Visite nosso site e verifique nossas acomodações.

www.asturiasmotel.com.br

Fone: 11 3816-6689

asturias@asturiasmotel.com.br Avenida Nações Unidas, 7.715 - Pinheiros - São Paulo/SP

centual de retenção é aind a m a i s e sdrúxulo. E é só para pneumáticos, não tem explicação (para o aumento). O burocrata é q u e m d e c ide", disse. Na Substituição Tribut á r i a , a a l íquota para a retenção de I C M S é c a lculada pelo Fisco com base na estimativa de preç o s q u e s eriam cobrados na venda ao consumidor final. Ou Fábrica de pneus: tributação de ICMS na fonte. seja, nesse tipo de tributação, o governo tributo sairia por R$ 21,80, transfere ao principal contri- aproximadamente. A diferenbuinte da cadeia produtiva a ça, no caso, é o valor a mais que função de arrecadador do tri- vai para os cofres do governo, buto, em mercados com eleva- calculado com apoio da Mardo grau de informalidade. gem de Valor Agregado. Medindo a margem média Para Siqueira Campos, os de lucro do setor, o governo lojistas ficam sem alternativa, institui o percentual do tributo pois o imposto é recolhido anque deve ser agregado ao pre- t e s d a v e n d a d o p n e u . D a ço de venda (utiliza a Margem mesma forma ficam os fabride Valor Agregado como parâ- cantes e importadores que metro de cálculo). têm que reter o ICMS e repasNa prática, segundo a Abi- sar integralmente ao Fisco. dipa, a retenção do imposto é "Infelizmente, é o consumifeita da seguinte forma: em dor que paga essa conta, já vez de calcular 18% de ICMS que o governo acha mais côsobre R$ 100, por exemplo, modo receber os créditos desque resultaria em R$ 18 de im- sa forma. Se as grandes fábriposto, o total do produto seria cas não tomam uma atitude dividido por 0,82, e só aí se de protesto, nós vamos fazer aplicaria a alíquota de 18%. O isso", disse Campos.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

e

ECONOMIA/LEGAIS - 19 Sempre que possível, o cliente deve identificar o endereço físico da empresa virtual na qual está comprando e seus dados cadastrais por meio do endereço eletrônico.

conomia

Image Source/Folhapress

Procon recomenda cuidados na compra pela internet Verificar que medidas o site adota para garantir a privacidade e a segurança dos usuários é uma das dicas sugeridas pelo órgão de defesa do consumidor

O

Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon) recomenda cuidados na compra de produtos no Natal. Verificar se há reclamações no cadastro dos órgãos de defesa do consumidor, coletar referências com amigos, averiguar o endereço físico do fornecedor com telefone ou e-mail para esclarecer eventuais dúvidas, saber dos procedimentos para reclamação ou devolução do produto, bem como verificar que medidas o site adota para garantir a privacidade e a segurança dos usuários, estão entre os cuidados sugeridos pelo órgão de defesa do consumidor.

Mercado de capitais volta a movimentar

A

s empresas voltaram a buscar recursos no mercado de capitais brasileiro em outubro, após meses de pouca ou nenhuma atividade, aponta levantamento divulgado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Quando precisam investir, o mercado de capitais é uma fonte de financiamento para as empresas que não querem tomar emprestado em bancos ou usar o próprio caixa. No entanto, o desempenho pobre da Bolsa de Valores, que acumula perdas de quase 16% neste ano, não estimulava o uso desse recurso. Por isso, chama a atenção o fato de, após dois meses quase parado, as empresas captarem R$ 1,75 bilhão por meio de ofertas de ações. Mas a queda recente dos juros, e a perspectiva de que caiam ainda mais nos próximos meses, foi a chave para que as empresas retomassem as operações neste segmento. No mês passado as empresas levantaram R$ 2,488 bilhões por meio da venda de títulos de renda fixa, como debêntures. Em setembro, a Anbima havia registrado um valor de R$ 760 milhões. Em todo o ano de 2011 o mercado de capitais brasileiro permitiu que as empresas captassem R$ 91,44 bilhões, considerando as operações de renda fixa (debêntures) e renda variável (ações). Mas no ano passado, esse segmento estava bem mais movimentado: em dez meses de 2010, a Anbima já havia contabilizado uma captação total de R$ 214,58 bilhões, somando as operações de renda fixa e variável. (Folhapress)

Empresas ferroviárias devem investir R$ 400 mi

A

s empresas ferroviárias devem investir R$ 400 milhões até 2013 na construção e ampliação de novas fábricas de locomotivas, vagões e carros para transporte de passageiros. A estimativa é da Abifer (Associação Brasileira da Indústria Ferroviária) e considera os anúncios mais recentes, que incluem investimentos da Bombardier, MPE/Scomi e da Progress Rail, segundo o presidente da associação, Vicente Abate. (Folhapress)

O Procon remeio do endecomenda tamreço eletrônibém ao consuco exigir nota midor não fiscal e imprifornecer informir ou guarm a ç õ e s p e sdar em meio queixas foram s o a i s d e s n edigital o conrecebidas pelo cessárias para trato firmado. a compra e Embora não Procon em 2010 guardar todos exista estatísreferente ao comércio tica atualizada os dados referentes à transobre o contívirtual; neste ano, até sação, além de n u o c r e s c ia última quarta-feira, questionar a mento das já somavam 844. existência de vendas pela despesas com internet, o fretes e taxas Procon regisadicionais. Sempre que possí- trou 1.036 queixas de atendivel, o cliente deve identificar o mento do comércio virtual no endereço físico da empresa e ano passado e adianta que o seus dados cadastrais por ritmo de reclamações neste

1.036

ano está um pouco menor. Foram contabilizadas 844 queixas de janeiro até a última quarta-feira, contra 892 em igual período de 2010. Caso o consumidor não tome cuidados, a compra pode virar uma dor de cabeça, como aconteceu com Maria Isabel Escodino Albuquerque, de 48 anos, moradora do Núcleo Bandeirante no Distrito Federal. Ela gostou das ofertas de uma máquina fotográfica e de um celular pelo valor total de R$ 590, conforme anunciado no site Compredachina. Só que depois de feito o pedido lhe comunicaram despesas de frete e de alfândega que dobravam o preço anunciado.

Comércio eletrônico: atenção aos detalhes da compra evita problemas.

Ela disse que tentou cancelar o pedido várias vezes e "sempre respondiam que não era possível, porque os produtos tinham sido faturados na origem". A pendência só se re-

solveu depois que ela registrou queixa no Procon do Distrito Federal, e dois dias depois foi comunicada pela Compredachina do cancelamento do pedido. (ABr)

OAS EMPREENDIMENTOS S.A. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DA MERENDA ESCOLAR Acha-se aberta no Departamento de Merenda Escolar - DME, situado na Rua Líbero Badaró, 425 - 9º andar - Centro - São Paulo - SP, a licitação na modalidade: PREGÃO PRESENCIAL Nº 31/SME/DME/2010 - PROCESSO Nº 2011-0.263.794-3 - Registro de Preços para Aquisição de Filé Congelado de Pescada e de Filé Congelado de Merluza - SME/DME. O credenciamento e os envelopes nº 01 (proposta) e envelopes nº 02 (documentação) deverão ser entregues até as 10:00 horas do dia 13/12/2011, no Departamento de Merenda Escolar - DME, situado na Rua Líbero Badaró, 425 - 9º andar - Centro. O Edital e seus anexos poderão ser obtidos, até o último dia que anteceder a abertura, mediante recolhimento de guia de arrecadação, ou mediante a apresentação de CD ROM gravável no Departamento de Compras, ou através do site http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br, bem como, a cópia do Edital estará exposta no mural do Departamento da Merenda.

SECRETARIA DA SAÚDE DIVISÃO TÉCNICA DE SUPRIMENTOS - SMS.3 ABERTURA DE LICITAÇÃO Encontra-se aberto no Gabinete: PREGÃO PRESENCIAL 302/2011-SMS.G, processo 2011-0.247.809-8, destinado ao registro de preços para SONDA DE FOLLEY COM TRÊS VIAS E BALÃO, para a Divisão Técnica de Suprimentos - SMS.3/Grupo Técnico de Compras/Área Técnica de Material Médico Hospitalar, do tipo menor preço. A sessão pública de pregão ocorrerá a partir das 11 horas do dia 29 de novembro de 2011, a cargo da 1ª Comissão Permanente de Licitações da Secretaria Municipal da Saúde. RETIRADA DO EDITAL O edital do pregão, acima relacionado, poderá ser consultado e/ou obtido nos endereços: http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br, ou, no gabinete da Secretaria Municipal de Saúde, local de realização dos pregões presenciais, na Rua General Jardim, 36 - 3º andar - Vila Buarque - São Paulo/SP - CEP 01223-010, mediante o recolhimento de taxa referente aos custos de reprografia dos editais, através do DAMSP, Documento de Arrecadação do Município de São Paulo. DOCUMENTAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Os documentos referentes ao credenciamento, os envelopes contendo as propostas comerciais e os documentos de habilitação das empresas interessadas, deverão ser entregues diretamente ao pregoeiro, no momento da abertura das respectivas sessões públicas de pregão.

SECRETARIA DE COORDENAÇÃO DAS SUBPREFEITURAS COORDENADORIA GERAL DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO n° 022/SMSP/COGEL/2011 PROCESSO: 2011-0.259.788-7 DATA DA REALIZAÇÃO: 29/11/2011 HORÁRIO: a partir das 11:00 horas LOCAL: Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras, COGEL Coordenadoria Geral de Licitações localizado na Rua Líbero Badaró, 425 37º andar - Centro - São Paulo/SP. SMSP. A PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, pela COORDENADORIA GERAL DE LICITAÇÕES-COGEL da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras - SMSP, torna público que, na data e a partir do horário acima assinalado, fará realizar licitação na modalidade de PREGÃO ELETRÔNICO, com critério de julgamento de menor preço MENOR PREÇO UNITÁRIO POR ITEM, em conformidade com as disposições deste edital e respectivos anexos. OBJETO O presente pregão tem por objeto a celebração de Ata de Registro de Preços para fornecimento de guias de concreto à Prefeitura do Município de São Paulo, cujas características, especificações técnicas e condições de fornecimento encontram-se descritas no ANEXO I. EDITAL DE LICITAÇÃO, DO ACESSO ÀS INFORMAÇÕES E IMPUGNAÇÃO DO EDITAL O Edital de licitação, assim como seus anexos poderão ser fornecidos mediante pagamento correspondente ao custo da cópia reprográfica no valor de R$ 0,15 (quinze centavos de real) por folha, de acordo com a Tabela Integrante do Decreto Municipal nº 52.040/2010, valor este a ser recolhido aos cofres públicos através da guia de arrecadação - DAMSP, que será fornecida pela SMSP/COGEL, Rua Líbero Badaró, 425 - 37º andar, das 09h30 às 17h00, até o último dia que anteceder a data designada para a abertura do certame. O Edital juntamente com seus Anexos, estarão ainda disponíveis no sítio eletrônico da Prefeitura do Município de São Paulo, endereço http://www.prefeitura.sp.gov.br e no site http://www.comprasnet.gov.br As informações relativas ao presente certame, deverão ser formuladas por escrito e dirigidas ao Pregoeiro(a), na Coordenadoria Geral de Licitações - COGEL (Rua Líbero Badaró, 425 - 37º andar, Centro - São Paulo - SP) ou pelo Fax: (11) 3241-3957, até as 17:00 horas do segundo dia útil imediatamente anterior àquele marcado para a abertura do certame; Eventuais requerimentos de impugnação ao Edital deverão ser dirigidos ao Pregoeiro e protocolizados nos dias úteis, das 09h30 às 17h00, na Rua Líbero Badaró, 425 - 37º andar - Centro São Paulo - SP. O recebimento da impugnação estará condicionado à comprovação do recolhimento dos emolumentos devidos em agência bancária, em até 02 (dois) dias úteis antes da abertura da sessão, conforme legislação vigente.

CNPJ n.º 06.324.922/0001-30 - NIRE 35.3.0036333-7

Ata da sexta Assembléia Geral de Debenturistas da 1ª Emissão de Debêntures Simples, não conversíveis em ações, com garantia real e garantia adicional fidejussória, de emissão da Oas Empreendimentos S.A., realizada no dia 29/06/2011. DATA, HORA E LOCAL: Realizada aos 29/06/2011, às 10:00 horas, na Av. Brigadeiro Faria Lima, n.º 3.900, 10º andar, Itaim Bibi, Cidade e Estado de São Paulo. CONVOCAÇÃO: Dispensada a publicação do Edital de Convocação da Assembleia pelo comparecimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS, na qualidade de único debenturista (“Debenturista”). PRESENÇA: Presente o Debenturista, representando 100% das debêntures em circulação da 1ª Emissão de Debêntures Simples não Conversíveis em Ações com Garantia Real e Garantia Adicional Fidejussória, da OAS Empreendimentos S.A., conforme assinaturas apostas na lista de presença anexa. Contou ainda com a participação dos representantes da Planner Trustee DTVM Ltda., na qualidade de agente fiduciário (“Agente Fiduciário”), da OAS Engenharia e Participações S.A., na qualidade de garantidora, e da OAS Empreendimentos S.A., na qualidade de emissora (“Emissora” ou “Companhia”). MESA: Foi eleito para assumir a presidência dos trabalhos o Sr. Alexandre Pereira do Nascimento, representante do Debenturista, o qual convidou a Sra. Viviane Rodrigues para secretariá-lo. ORDEM DO DIA: Examinar e votar (i) a proposta de prorrogação do prazo para que seja atingido, pela Emissora, de forma gradativa, o Percentual Garantido Por Recebíveis, conforme indicado na Cláusula 4.6.6 do Instrumento Particular de Escritura da 1ª Emissão de Debêntures Simples, não Conversíveis em Ações, com Garantia Real e Garantia Adicional Fidejussória, de Emissão da OAS Empreendimentos S.A., celebrado em 3/11/2009 e aditado em 11/02/2010, 30/06/ 2010, 18/10/2010 e 2812/2010 (“Escritura de Emissão”); (ii) a proposta para que a Companhia apresente nova Fiança Bancária, a fim de garantir, durante o prazo mencionado no item (i), que a Cobertura Mínima (abaixo definida) seja observada; (iii) a proposta de dispensa do cumprimento, pela Emissora, da obrigação indicada no item 6.1, alínea (j), da Escritura de Emissão de Debêntures, em relação ao 1° (primeiro) semestre de 2011, que se encerra em 30 de junho de 2011, sem penalidade ou efeito advindo para qualquer das partes relativamente a tal dispensa. Iniciando os trabalhos e após cumprimento das formalidades legais, o Sr. Presidente declarou estar instalada a Assembleia Geral de Debenturistas. A palavra foi passada ao representante da Emissora que explanou a respeito das alterações propostas para alteração da Escritura de Emissão de Debêntures. DELIBERAÇÕES: CONSIDERANDO QUE, nos termos da Cláusula 3.5.2. da Escritura de Emissão, a Emissora recebeu o Valor Total da Liberação Inicial, sendo referido valor liberado para a Emissora em 6 (seis) Parcelas Iniciais; CONSIDERANDO QUE, nos termos da Cláusula 3.6.4. da Escritura de Emissão, a Emissora deve constituir Garantias Reais de modo progressivo, em favor dos titulares de Debêntures, as quais, em cada fase da operação, representarão no mínimo 125% : (i) do valor das Parcelas Iniciais; (ii) do Valor Total da Liberação Inicial; (iii) do valor das Parcelas Adicionais; (iv) do Saldo Devedor Líquido; ou (v) do Valor Nominal Total Atualizado (“Cobertura Mínima”); e CONSIDERANDO QUE, nos termos da Cláusula 4.6.6. da Escritura de Emissão, a Emissora deverá ceder fiduciariamente em garantia Recebíveis, observado que o Percentual Garantido por Recebíveis em relação às Parcelas Iniciais deverá ser atingido no prazo máximo de 12 (doze) meses contados da data de cada liberação de recursos; O Debenturista, representando 100% das debêntures em circulação, deliberou: (1) autorizar, de forma irrevogável e irretratável, a prorrogação em 6 (seis) meses do prazo para que seja atingido o Percentual Garantido Por Recebíveis, indicado na Cláusula 4.6.6., referente às três últimas Parcelas Inicias, conforme abaixo indicado: Parcelas Iniciais Prazo p/ atingir o Percentual Garantido Por Recebíveis Prazo prorrogado para atingir o previsto na Cláusula 4.6.6. da Escritura de Emissão Percentual Garantido Por Recebíveis 4ª Parcela Inicial, liberada em 05/2010 Maio/2011 Novembro/2011 5ª Parcela Inicial, liberada em 06/2010 Junho/2011 Dezembro/2011 6ª Parcela Inicial, liberada em 10/2010 Outubro/2011 Abril/2012 Assim, o Percentual Garantido Por Recebíveis deverá ser constituído de forma gradual, observados os valores e períodos abaixo indicados: Composição referente à 4ª Parcela Inicial: jun/11 Mês 1.155.000,00 Acumulado 1.155.000,00 jul/11 Mês 1.155.000,00 Acumulado 2.310.000,00 ago/11 Mês 1.155.000,00 Acumulado 3.465.000,00 set/11 Mês 1.155.000,00 Acumulado 4.620.000,00 out/11 Mês 1.155.000,00 Acumulado 5.775.000,00 nov/11 Mês 1.155.000,00 Acumulado 6.930.000,00 Composição referente à 5ª Parcela Inicial: jul/11 Mês 3.786.695,49 Acumulado 3.786.695,49 ago/11 Mês 3.786.695,49 Acumulado 7.573.390,98 set/11 Mês 3.786.695,49 Acumulado 11.360.086,47 out/11 Mês 3.786.695,49 Acumulado 15.146.781,96 nov/11 Mês 3.786.695,49 Acumulado 18.933.477,45 dez/11 Mês 3.786.695,49 Acumulado 22.720.172,94 Composição referente à 6ª Parcela Inicial: nov/11 Mês 134.511,10 Acumulado 134.511,10 dez/11 Mês 134.511,10 Acumulado 269.022,20 jan/12 Mês 134.511,10 Acumulado 403.533,30 fev/12 Mês 134.511,10 Acumulado 538.044,40 mar/12 Mês 134.511,10 Acumulado 672.555,50 abr/12 Mês 134.511,10 Acumulado 807.066,60 (2) aprovar a contratação, pela Cia., de Fiança Bancária, nos termos da Cláusula 3.5.2 (ix) da Escritura de Emissão, a ser emitida por instituição financeira aprovada pelo Agente Fiduciário, a fim de garantir, durante o prazo de 6 (seis) meses indicado no item (1), acima, que seja observada a Cobertura Mínima prevista na Cláusula 3.6.4 da Escritura de Emissão; e (3) aprovar a dispensa do cumprimento, pela Emissora, da obrigação indicada no item 6.1, alínea (j), da Escritura de Emissão de Debêntures, em relação ao 1° (primeiro) semestre de 2011, que se encerra em 30/06/2011, sem penalidade ou efeito advindo para qualquer das partes relativamente à dispensa aqui descrita. A Emissora presente nesta Assembleia Geral de Debenturistas manifesta expressamente o seu de acordo com as decisões acima. ENCERRAMENTO: Nada mais havendo a tratar, o Presidente concedeu a palavra a quem dela quisesse fazer uso e como ninguém se manifestou, os trabalhos da Assembleia Geral de Debenturistas foram encerrados da qual foi lavrada a presente ata que foi aprovada e assinada pelo Presidente da Assembleia Geral de Debenturistas, por mim, Secretária, pelo Agente Fiduciário, pela Emissora, pela Garantidora e pelo Debenturista. São Paulo, 29 /06/ 2011. Secretária - Viviane Rodrigues, Presidente - Alexandre Pereira do Nascimento, Planner Trustee DTVM Ltda. - Agente Fiduciário, Viviane Rodrigues- Diretora, Flávio D. Aguetoni-Procurador, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS - Debenturista representado pela Caixa Econômica Federal, Alexandre Pereira do Nascimento, Flávio Eduardo Arakaki, OAS EMPREENDIMENTOS S.A. – Emissora, Fábio Hori Yonamine, Luigi Petti, OAS ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. - Garantidora, Alexandre Louzada Tourinho, Dilson de Cerqueira Paiva Filho. A presente ata encontra-se arquivada na JUCESP sob o nº 261.701/11-3 em 08/07/11 sob o n º de protocolo 0.627.761/11-2 – Katia Regina Bueno de Godoy – Secretária Geral.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

20

e

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

A Itália pode sair desta situação de emergência com base num esforço comum Mario Monti, primeiro-ministro italiano

conomia

Stefano Rellandini/Reuters

Itália: novo premiê corre contra o tempo. O ex-comissário da União Europeia tem a missão de formar um novo governo

O

Monti durante discurso no Palácio de Quirinal ontem; nomes de ministros devem ser revelados hoje.

presidente da Itália, Giorgio Napolitano, indicou o ex-comissário europeu Mario Monti, ontem, para chefiar um novo governo encarregado de implementar reformas urgentes para dar fim a uma crise que colocou em perigo a zona do euro. Depois de um fim de semana intenso durante o qual o Parlamento aprovou as reformas e o primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, renunciou, Napolitano pediu que Monti formasse o novo governo, que deverá ser composto em grande parte de tecnocratas. "A Itália pode sair desta situação de emergência com base num esforço comum, e voltar a ser uma força dentro da União Europeia, e não uma fraqueza", disse ontem o respeitado economista, nomeado senador vitalício na semana passada. Monti deve revelar os nomes de cerca de 12 ministros hoje, disseram fontes políticas. Ele vai receber o apoio declarado de parlamentares dos partidos de oposição, centristas e do partido PDL, de Berlusconi. Um processo que normalmente leva vários dias ou se-

manas foi concluído em um fim de semana, com Napolitano apressando-se para restaurar a confiança do mercado, que despencou desastrosamente na semana passada. Após semanas de incerteza política e apelos crescentes por parte dos parceiros internacionais por medidas para controlar a sua dívida, os custos de empréstimos da Itália subiram para níveis incontroláveis na semana passada, ameaçando causar um colapso financeiro em toda a Europa. Os mercados se acalmaram no fim da semana, uma vez que ficou claro que Berlusconi renunciaria e que Monti tomaria seu lugar. Roma vai ficar atenta hoje por sinais de que a indicação formal continuará a ter o efeito positivo sobre os mercados. Se conseguir garantir apoio suficiente no Parlamento, Monti irá implementar reformas negociadas por Berlusconi com os líderes da zona do euro para cortar a enorme dívida da Itália e reavivar uma economia cronicamente estagnada. No entanto, existem sinais de que ele irá enfrentar problemas, com Angelino Alfano, secretá-

rio do PDL de Berlusconi, que disse que havia "enorme oposição" entre alguns de seus membros para um governo Monti. Mas Alfano disse, após a reunião na tarde de ontem com Napolitano, que o partido apoiaria Monti. O PDL está muito dividido por conta da crise. O acordo, no entanto, depende das indicações ministeriais e do programa político do novo governo, que deve se basear nas reformas prometidas para a Europa por Berlusconi. Determinação – AUniãoEuropeia parabenizou ontem a Itália pela designação de Monti. O bloco no entanto, advertiu que continuará vigilante durante a aplicação de reformas para combater a crise da dívida. O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, viram de forma positiva a decisão do presidente italiano por Monti. "Acreditamos que isto mostra um sinal de encorajamento, após a rápida adoção da Lei de Estabilidade de 2012, da determinação das autoridades italianas para ultrapassar a crise atual", disseram os dois num comunicado conjunto. (Agências)

Remo Casilli/Reuters

Berlusconi diz que fica na política

O

ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi afirmou ontem que renunciou por "sentido de Estado e de responsabilidade" para com a Itália, e anunciou que continuará na política e que dobrará seus esforços no Parlamento e nas instituições para renovar o país. Berlusconi fez estas declarações em mensagem transmitida pela TV, na qual também manifestou sua "tristeza" pelos ataques e insultos que recebeu no sábado de milhares de italianos em Roma quando estava a caminho da sede da Presidência da Itália, onde

Infraestrutura: Grã-Bretanha quer investir US$ 80 bi

M

inistros britânicos estão costurando um plano de 50 bilhões de libras (US$ 80 bilhões) em investimentos nos setores imobiliário e de transportes com a participação do setor privado, publicou ontem o jornal Sunday Times. Segundo o jornal, o programa é a parte central de uma estratégia de promoção do crescimento a ser divulgada pelo governo em 29 de novembro. Porta-vozes do Tesouro e do Departamento de Negócios, os dois ministérios que trabalhariam nos planos, não quiseram comentar a reportagem. Com a crise da zona do euro piorando as perspectivas da economia britânica, o ministro das Finanças George Osborne está sob pressão política para encontrar formas de estimular o crescimento da economia. Fontes do governo disseram que uma parte-chave do programa de crescimento do governo é a promoção de investimentos em infraestrutura. As fontes porém não quiseram confirmar os 50 bilhões de libras. Segundo o jornal, Osborne quer que o dinheiro do setor privado administrado por fundos de pensão e companhias de seguro financiem programas de infraestrutura. Os baixos juros pagos pelos bônus dos governos seriam o incentivo para os investidores privados.(Reuters)

apresentaria sua renúncia ao presidente Giorgio Napolitano. Última instância – Berlusconi também disse ontem – minutos antes de Mario Monti ser indicado para se tornar o novo primeiro-ministro do país – que o Banco Central Europeu (BCE) deveria se tornar o emprestador de última instância na região para dar suporte ao euro. "Isso se tornou uma crise da nossa moeda comum, o euro, que não tem o suporte que toda moeda deveria ter", disse. "Isto é, um banco que seja o emprestador de última instância e garantidor da

moeda, como outras moedas têm, como o dólar ou a libra. É isso que o Banco Central Europeu deveria fazer se quiser salvar o euro e com ele a Europa", complementou. Protesto – Centenas de militantes do partido de Berlusconi, Povo da Liberdade (PDL), se concentraram ontem em frente ao palácio Quirinale – sede da Presidência do país – para pedir eleições antecipadas e mostrar apoio ao ex-primeiroministro italiano. "Eleições já, eleições já" e "Monti, volte a ser banqueiro" foram os slogans cantados pelos manifestantes. (Agências)

Berlusconi declarou que renunciou por "sentido de Estado e de responsabilidade" para com a Itália

Merkel pede mais poderes para a UE

A

chanceler alemã Angela Merkel repetiu ontem seu pedido de que os países da zona do euro deem mais poderes a Bruxelas, pressionando por mais união fiscal e política. Em entrevista à televisão alemã ZDF, Merkel disse: "Queremos manter o euro, com todos os países que têm a moeda. Mas isso requer uma mudança fundamental da nossa po-

lítica, e mais 'Europa'". "Vamos ter que dar mais poderes a Bruxelas, por exemplo o direito de intervir se os países não cumprirem o pacto de estabilidade e crescimento", acrescentou. Falando em conferência de seu partido Democrata Cristão, Merkel afirmou: "passo a passo, queremos mais Europa. Isso significa que a União Europeia e a zona do

euro vão crescer juntos. De outro modo, as pessoas não acreditarão que queremos realmente resolver nossos problemas." "Precisamos recriar a moeda e a união econômica criada pelos fundadores do euro. Precisamos aperfeiçoar isso, transformar isso numa união fiscal e então em uma união política. A crise nos ensinou isso, e vamos nos esforçar muito." (Reuters)

'Ocupe Wall Street' causa 43 prisões

A

o menos 43 manifestantes foram presos no fim de semana em duas cidades norte-americanas após resistirem a tentativas da polícia de desocupar acampamentos do movimento "Ocupe Wall Street". A polícia dos EUA começou no sábado a tentar desmontar tendas em diversos Estados norte-americanos alegando como motivo falta de segurança e de higiene. As ações das tropas de choque da polícia aconteceram logo após um manifestante ter sido assassinado a tiros em uma briga no acampamento de Oakland (Califórnia), um veterano de guerra ter cometido suicídio em uma tenda em Vermont e um homem ter sido achado morto, sem ferimentos, no acampamento de Salt Lake City (Utah).

Steve Dipaola/Reuters

Tropa de choque da polícia com manifestantes em Portland, Oregon, EUA

Em St. Louis (Missouri), 27 manifestantes foram algemados ao se recusarem a deixar o acampamento no sábado. Enquanto estavam sendo detidos, eles gritaram: "Nosso amor pela liberdade é mais forte que a sua prisão". Outras 15 prisões ocorreram na desocupação do acampa-

mento em um parque no centro de Salt Lake City. Em Portland (Oregon), ao menos um homem foi preso, e o acampamento desalojado. Já em Oakland, a polícia ainda tentava negociar a desocupação na noite de ontem. O "Ocupe Wall Street" começou em setembro, na cidade de

Nova York, para protestar contra abusos do sistema financeiro e se espalhou por diversas cidades e países. P r i m e i ro a r t i c u l a d o e m reuniões de jovens brancos e de classe média, com inspiração anarquista, o "Ocupe Wall Street" ganhou diversidade ao longo das semanas. Hoje é apoiado por sindicatos, imigrantes, intelectuais, religiosos, políticos e artistas. O movimento se espalhou por outros municípios norteamericanos e por cidades ao redor do mundo, como na Capital paulista, que também tem um acampamento de protesto, no Vale do Anhangabaú, no Centro. O presidente dos EUA, Barack Obama, chegou a dizer que entendia a frustração dos manifestantes com os rumos econômicos da nação.(Folhapress)

EFSF nega compra de seus próprios bônus

O

fundo de ajuda financeira da zona do euro afirmou ontem que não comprou seus próprios bônus na semana passada, tentando desmentir uma reportagem de um jornal britânico. Segundo a matéria, o fundo comprou mais de 100 milhões de euros (137 milhões de dólares) para cobrir uma escassez de demanda. O jornal Sunday Telegraph publicou que o EFSF precisou atuar após conseguir cerca de 2,7 bilhões de euros em demanda por seus bônus. O fundo conseguiu captar 3 bilhões de euros com a venda de títulos de dez anos na segunda-feira passada. "O EFSF não comprou seus próprios bônus e o livro superou 3 bilhões de euros", disse o porta-voz do EFSF. Autoridades do EFSF afirmaram que a emissão de apenas 3 bilhões de euros era um reflexo das instáveis condições de mercado. O chefe do EFSF, Klaus Regling, afirmou ao Financial Times que a turbulência no mercado tornava mais difícil a alavancagem do fundo para o 1 trilhão de euros planejados. (Reuters)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

ECONOMIA/LEGAIS - 21 CPM Braxis S.A.

Banco Bradesco S.A. CNPJ no 60.746.948/0001-12 - NIRE 35.300.027.795 Ata da Reunião Extraordinária no 1.812, do Conselho de Administração, realizada em 19.9.2011 Aos 19 dias do mês de setembro de 2011, às 16h30, na sede social, Cidade de Deus, 4 o andar do Prédio Vermelho, Vila Yara, Osasco, SP, reuniram-se os membros do Conselho de Administração sob a presidência do senhor Lázaro de Mello Brandão. Durante a reunião, os senhores Conselheiros: ........................................................................................................... ............................................................................................................ 3.

relativamente à deliberação tomada no item “a.2” da Reunião Extraordinária no 1.750, deste Órgão, realizada em 24.3.2011, referente à solicitação ao Banco Central do Brasil (BACEN) para aumento do limite do porcentual de participação estrangeira no capital da Sociedade, concederam autorização à Diretoria para tomar todas as providências necessárias junto ao BACEN, a fim de retificar de 45% para 35% o limite do porcentual anteriormente pleiteado, por entender que os 35% atenderão adequadamente à demanda estimada do Programa de ADRs (American Depositary Receipts), ratificando-se as demais deliberações tomadas naquela Reunião.

Nada mais foi tratado, encerrando-se a reunião e lavrando-se esta Ata que os Conselheiros presentes assinam. aa) Lázaro de Mello Brandão, Antônio Bornia, Mário da Silveira Teixeira Júnior, João Aguiar Alvarez, Denise Aguiar Alvarez, Luiz Carlos Trabuco Cappi e Milton Matsumoto. Declaramos que a presente é cópia fiel de trecho da Ata da Reunião Extraordinária no 1.812, do Conselho de Administração, realizada em 19 de setembro de 2011, lavrada em livro próprio. Banco Bradesco S.A. aa) Ariovaldo Pereira e Antonio Campanha Junior Procuradores. Certidão: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia - Junta Comercial do Estado de São Paulo - Certifico o registro sob número 432.177/11-5, em 31.10.2011. a) Kátia Regina Bueno de Godoy Secretária Geral.

Banco Bradesco S.A. CNPJ no 60.746.948/0001-12 - NIRE 35.300.027.795 Ata da Reunião Extraordinária no 1.815, do Conselho de Administração, realizada em 5.10.2011 Aos 5 dias do mês de outubro de 2011, às 9h, na sede social, Cidade de Deus, 4o andar do Prédio Vermelho, Vila Yara, Osasco, SP, reuniram-se os membros do Conselho de Administração sob a presidência do senhor Antônio Bornia, na ausência do titular senhor Lázaro de Mello Brandão. Durante a reunião, os Conselheiros deliberaram registrar o pedido de renúncia formulado pelo senhor Norberto Pinto Barbedo, aos cargos de Diretor Vice-Presidente e Membro do Comitê de Gestão Integrada de Riscos e Alocação de Capital, em carta desta data, cuja transcrição foi dispensada, a qual será levada a registro juntamente com esta Ata, consignando-se, nesta oportunidade, agradecimentos pelos serviços prestados durante sua gestão. Nada mais foi tratado, encerrando-se a reunião e lavrando-se esta Ata, que os Conselheiros presentes assinam. aa) Antônio Bornia, Mário da Silveira Teixeira Júnior, João Aguiar Alvarez, Denise Aguiar Alvarez, Luiz Carlos Trabuco Cappi, Carlos Alberto Rodrigues Guilherme e Milton Matsumoto. Declaramos para os devidos fins que a presente é cópia fiel da Ata lavrada no livro próprio e que são autênticas, no mesmo livro, as assinaturas nele apostas. Banco Bradesco S.A. aa) Domingos Figueiredo de Abreu e Antonio José da Barbara. Certidão: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia - Junta Comercial do Estado de São Paulo - Certifico o registro sob número 432.185/11-2, em 31.10.2011. a) Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

Bradesco Leasing S.A. - Arrendamento Mercantil CNPJ no 47.509.120/0001-82 - NIRE 35.300.151.381 Ata da Reunião Extraordinária no 58, do Conselho de Administração, realizada em 5.10.2011 Aos 5 dias do mês de outubro de 2011, às 11h30, na sede social, Cidade de Deus, Prédio Prata, 2 o andar, Vila Yara, Osasco, SP, reuniram-se os membros do Conselho de Administração sob a presidência do senhor Antônio Bornia, na ausência de seu titular senhor Lázaro de Mello Brandão. Durante a reunião, os Conselheiros deliberaram: 1) registrar o pedido de renúncia ao cargo de Diretor da Sociedade, formulado pelo senhor Norberto Pinto Barbedo, em carta de 5.10.2011, cuja transcrição foi dispensada, a qual será levada a registro juntamente com esta Ata, consignando-se, nesta oportunidade, agradecimentos pelos serviços prestados durante sua gestão; ................................................................................................................................................ .............................................................................................................................................. Nada mais foi tratado, encerrando-se a reunião e lavrando-se esta Ata que os Conselheiros presentes assinam. aa) Antônio Bornia, Mário da Silveira Teixeira Júnior, Luiz Carlos Trabuco Cappi, Carlos Alberto Rodrigues Guilherme e Milton Matsumoto. Declaramos que a presente é cópia fiel de trecho da Ata da Reunião Extraordinária n o 58, do Conselho de Administração, realizada em 5 de outubro de 2011, lavrada em livro próprio. Bradesco Leasing S.A. Arrendamento Mercantil aa) Julio de Siqueira Carvalho de Araujo e Domingos Figueiredo de Abreu. Certidão: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia - Junta Comercial do Estado de São Paulo - Certifico o registro sob número 431.847/11-3, em 27.10.2011. a) Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 70/00366/11/05 OBJETO: FORNECIMENTO E MONTAGEM DE SISTEMA DE PISO ELEVADO, COMPOSTO DE PLACAS REMOVÍVEIS E MODULARES, FIXADAS SOBRE PEDESTAIS DE SUSTENTAÇÃO PARA O PRÉDIO DA CEI/COGSP/DRHU. A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para Fornecimento e Montagem de sistema de piso elevado, composto de placas removíveis e modulares, fixadas sobre pedestais de sustentação para o prédio da CEI/COGSP/DRHU. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital a partir de 16/11/2011, no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou na sede da FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República CEP: 01046-001 - São Paulo/SP, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, ou verificar o edital na íntegra, através da Internet no endereço: http://www.fde.sp.gov.br. A sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br, no dia 29/11/2011, às 09:30 horas, e será conduzida pelo pregoeiro com o auxílio da equipe de apoio, designados nos autos do processo em epígrafe e indicados no sistema pela autoridade competente. Todas as propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital e seus anexos e serão encaminhadas, por meio eletrônico, após o registro dos interessados em participar do certame e o credenciamento de seus representantes previamente cadastrados. A data do início do prazo para envio da proposta eletrônica será de 16/11/2011, até o momento anterior ao início da sessão pública. JOSÉ BERNARDO ORTIZ Presidente

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 23/00062/11/05 OBJETO: Contratação de empresa para a prestação de serviços de assistência médico-hospitalar aos empregados da FDE, assim como seus respectivos dependentes, na modalidade coletiva, com abrangência em todo o território nacional, com ênfase na Capital, Grande São Paulo e Interior do Estado de São Paulo. A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para Contratação de empresa para a prestação de serviços de assistência médico-hospitalar aos empregados da FDE, assim como seus respectivos dependentes, na modalidade coletiva, com abrangência em todo o território nacional, com ênfase na Capital, Grande São Paulo e Interior do Estado de São Paulo. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital a partir de 16/11/2011, no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou na sede da FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República CEP: 01046-001 - São Paulo/SP, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, ou verificar o edital na íntegra, através da Internet no endereço: http://www.fde.sp.gov.br. A sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br, no dia 28/11/2011, às 09:30 horas, e será conduzida pelo pregoeiro com o auxílio da equipe de apoio, designados nos autos do processo em epígrafe e indicados no sistema pela autoridade competente. Todas as propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital e seus anexos e serão encaminhadas, por meio eletrônico, após o registro dos interessados em participar do certame e o credenciamento de seus representantes previamente cadastrados. A data do início do prazo para envio da proposta eletrônica será de 16/11/2011, até o momento anterior ao início da sessão pública. JOSÉ BERNARDO ORTIZ Presidente

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL Conforme informação da Distribuição Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, foram ajuizados no dia 11 de novembro de 2011, na Comarca da Capital, os seguintes pedidos de falência, recuperação extrajudicial e recuperação judicial: Requerente: Nova Piramidal Thermoplastics Ltda. Requerido: Allpac Ltda. Rua Allpac, 136 – Vila Jaraguá - 1ª Vara de Falências. Requerente: Ceazza Distribuidora de Frutas Verduras e Legumes Ltda. Requerido: Comercial Agrícola Aroeira Ltda - ME. - Rua Hassib Mofarrej, 1.018 – Vila Leopoldina - 2ª Vara de Falências. Requerente: Edra Saneamento Básico Indústria e Comércio Ltda. Requerido: São Fernando Energia Ltda. Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.012 - Conjunto 54, Sala 04 – Jardim Paulistano - 2ª Vara de Falências. Requerente: Madre Del Sol Comércio de Confecções Ltda. ME. – AutoFalência. Requerido: Madre Del Sol Comércio de Confecções Ltda. ME. – AutoFalência. Rua Manoel Borba, 158 – Santo Amaro - 2ª Vara de Falências. ===============RECUPERAÇÃO JUDICIAL ============== Requerente: União Agrícola Princesa do Oeste Ltda. Requerido: União Agrícola Princesa do Oeste Ltda. Rua Labatut, 368 – Ipiranga - 1ª Vara de Falências.

Cidade de Deus - Companhia Comercial de Participações CNPJ no 61.529.343/0001-32 - NIRE 35.300.053.800 Ata da Reunião Extraordinária da Diretoria realizada em 1o.9.2011 No primeiro dia do mês de setembro de 2011, às 11h, na sede social, Cidade de Deus, 4o andar do Prédio Vermelho, Vila Yara, Osasco, SP, reuniram-se os membros da Diretoria da Sociedade sob a presidência do senhor Lázaro de Mello Brandão. Durante a reunião, os Diretores deliberaram: 1)

majorar, ad referendum do Conselho de Administração, o valor dos Dividendos mensais, pagos antecipadamente aos acionistas da Sociedade, elevando-os de R$0,93 para R$1,00 por lote de mil ações, a partir do mês em curso;

2)

pagar aos acionistas da Sociedade, conforme disposições estatutárias e legais, Dividendos relativos ao mês de setembro/2011, no valor de R$1,00 por lote de mil ações, beneficiando os acionistas que se acharem inscritos nos registros da Sociedade nesta data. O pagamento será feito em 3.10.2011, pelo valor declarado, não havendo retenção de Imposto de Renda na Fonte, nos termos do Artigo 10 da Lei no 9.249/95, por meio de crédito em conta corrente mantida no Banco Bradesco S.A. Os referidos Dividendos serão computados no cálculo do dividendo mínimo obrigatório do exercício previsto no Estatuto Social, e creditados individualizadamente, a partir desta data, à conta de ações dos acionistas da Sociedade.

Nada mais foi tratado, encerrando-se a reunião e lavrando-se esta Ata que os Diretores presentes assinam. aa) Lázaro de Mello Brandão, Antônio Bornia, João Aguiar Alvarez, Denise Aguiar Alvarez e Luiz Carlos Trabuco Cappi. Declaramos para os devidos fins que a presente é cópia fiel da ata lavrada no livro próprio e que são autênticas, no mesmo livro, as assinaturas nele apostas. Cidade de Deus - Companhia Comercial de Participações a) Antônio Bornia. Certidão: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia - Junta Comercial do Estado de São Paulo – Certifico o registro sob número 431.975/11-5, em 27.10.2011. a) Kátia Regina Bueno de Godoy Secretária Geral.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: PREGÃO ELETRÔNICO DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 52/00589/11/05 OBJETO: Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de hospedagem, locação de equipamentos e mobiliário, locação de espaço físico, mão de obra, serviços de buffet, serviços gráficos e de transporte, a serem realizados pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação - FDE, em todo o Estado de São Paulo (Capital, Grande São Paulo e Interior), compreendendo o planejamento operacional, organização, execução e acompanhamento. A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de hospedagem, locação de equipamentos e mobiliário, locação de espaço físico, mão de obra, serviços de buffet, serviços gráficos e de transporte, a serem realizados pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação - FDE, em todo o Estado de São Paulo (Capital, Grande São Paulo e Interior), compreendendo o planejamento operacional, organização, execução e acompanhamento. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital a partir de 16/11/2011, no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br ou na sede da FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República CEP: 01046-001 - São Paulo/SP, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, ou verificar o edital na íntegra, através da Internet no endereço: http://www.fde.sp.gov.br. A sessão pública de processamento do Pregão Eletrônico será realizada no endereço eletrônico www.bec.sp.gov.br, no dia 28/11/2011, às 10:00 horas, e será conduzida pelo pregoeiro com o auxílio da equipe de apoio, designados nos autos do processo em epígrafe e indicados no sistema pela autoridade competente. Todas as propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital e seus anexos e serão encaminhadas, por meio eletrônico, após o registro dos interessados em participar do certame e o credenciamento de seus representantes previamente cadastrados. A data do início do prazo para envio da proposta eletrônica será de 16/11/2011, até o momento anterior ao início da sessão pública. JOSÉ BERNARDO ORTIZ Presidente

CNPJ/MF Nº 65.599.953/0001-63 – NIRE: 35.300.178.815 Ata de Reunião do Conselho de Administração realizada em 04 de novembro de 2011 1. Data, Horário e Local: Em 04/11/2011, às 9 hs., na sede social da CPM Braxis S.A. (“Cia” ou “Emissora”), na Alameda Araguaia, 1930, Alphaville, Barueri-SP. 2. Convocação: Dispensada a convocação em virtude da presença da totalidade dos membros do conselho de administração da Cia.. 3. Presença: Presentes todos os membros do Conselho de Administração da Cia.. 4. Composição da Mesa: Presidente: Jair Ribeiro da Silva Neto; Secretário: Antonio Carlos Rego Gil. 5. Ordem do Dia: Deliberar sobre (a) a realização da 3ª emissão de notas promissórias comerciais da Cia., para distribuição pública, com esforços restritos de colocação, conforme o procedimento descrito na Instrução CVM nº 476, de 16/01/2009, conforme alterada (“Instrução CVM nº 476/09”), e conforme autorizado pelo inciso I do Art. 1º, §1º, desta norma (“Emissão” e “Notas Promissórias”), sobre as características da Emissão e sobre a concessão de garantias reais do pagamento das Notas Promissórias; e (b) a autorização aos diretores da Cia. para que estes adotem todas as medidas necessárias para a formalização da Emissão. 6. Deliberações: Os membros do conselho de administração da Cia. presentes deliberaram, por unanimidade: (a) realizar a 3ª emissão pública de notas promissórias comerciais da Cia., para distribuição pública com esforços restritos de colocação, nos termos da Instrução CVM nº 476/09 (“Notas Promissórias”), com as seguintes características: (i) quantidade total de Notas Promissórias: 18 Notas Promissórias; (ii) valor nominal unitário: R$5.000.000,00 para cada Nota Promissória na respectiva Data de Emissão, conforme definida abaixo; (iii) número de séries: série única; (iv) valor total da emissão: R$ 90.000.000,00; (v) forma: as Notas Promissórias serão emitidas fisicamente, em forma cartular, e ficarão depositadas junto à instituição contratada para prestação dos serviços de banco mandatário; (vi) data de emissão: a data de emissão das Notas Promissórias será a data de sua efetiva subscrição e integralização (“Data de Emissão”); (vii) prazo de vencimento: as Notas Promissórias vencerão em até 180 dias contados da Data de Emissão; (viii) preço de subscrição: a subscrição das Notas Promissórias dar-se-á pelo respectivo Valor Nominal Unitário, na Data de Emissão; (ix) distribuição, integralização e negociação: a colocação das Notas Promissórias será efetuada através do SDT – Módulo de Distribuição de Títulos administrado e operacionalizado pela CETIP S.A. – Mercados Organizados (“CETIP”). As Notas Promissórias serão integralizadas à vista, no ato de subscrição, em moeda corrente nacional, de acordo com as normas de liquidação aplicáveis à CETIP. As Notas Promissórias serão registradas para negociação no CETIP21 – Títulos e Valores Mobiliários, administrado e operacionalizado pela CETIP, sendo as negociações liquidadas e as Notas Promissórias custodiadas eletronicamente pela CETIP. As Notas Promissórias somente poderão ser negociadas no CETIP21 – Títulos e Valores Mobiliários entre Investidores Qualificados, conforme disposto no Art. 13 da Instrução CVM nº 476/09, depois de decorridos 90 dias de sua subscrição ou aquisição pelo investidor, e desde que cumpridas as exigências, pela Cia., dispostas no Art. 17 da Instrução CVM nº 476/09; (x) remuneração: as Notas Promissórias renderão juros correspondentes à variação percentual acumulada de 100% das taxas médias diárias de juros dos DI – Depósitos Interfinanceiros de um dia, over extra grupo, expressas na forma percentual ao ano, base 252 dias úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela CETIP, no informativo diário disponível em sua página na Internet (http:// www.cetip.com.br), acrescida de spread ou sobretaxa de 3,20% ao ano, base 252 dias úteis, calculados de forma exponencial e cumulativa, pro rata temporis, desde a Data de Emissão até a data da sua efetiva liquidação (“Juros Remuneratórios”), considerando os critérios estabelecidos no “Caderno de Fórmulas Notas Comerciais e Obrigações – CETIP21” disponível para consulta no sítio eletrônico http://www.cetip.com.br; (xi) periodicidade de pagamento: uma única vez, juntamente com o Valor Nominal Unitário, na data do resgate ordinário ou antecipado das Notas Promissórias; (xii) atualização do valor nominal: não haverá atualização do valor nominal das Notas Promissórias; (xiii) vencimento antecipado: as Notas Promissórias poderão ser declaradas vencidas antecipadamente, sendo exigível da Emissora o pagamento do Valor Nominal Unitário, acrescido dos Juros Remuneratórios e demais encargos, calculados pro rata temporis desde a Data de Emissão até a data do resgate das Notas Promissórias declaradas vencidas, na ocorrência das hipóteses a serem previstas nas respectivas cártulas, e observados os procedimentos nelas dispostos; (xiv) oferta de resgate antecipado: as Notas Promissórias poderão ser resgatadas antecipadamente a qualquer momento, por iniciativa da Cia., mediante anuência expressa dos titulares de Notas Promissórias em circulação. O resgate será realizado pelo Valor Nominal Unitário acrescido dos Juros Remuneratórios devidos até a data do efetivo resgate das Notas Promissórias, acrescido ou não de prêmio de resgate, sendo que (I) eventual resgate antecipado parcial realizar-se-á mediante sorteio, nos termos do §1º do Art. 55 da Lei nº 6.404/76, observado ainda o disposto no § 4º do Art. 7º da Instrução CVM nº 134, de 01/11/1990; e (II) a liquidação financeira do resgate antecipado facultativo seguirá os procedimentos operacionais disponibilizados pela CETIP. Todas as etapas do processo de validação do resgate antecipado, tais como habilitação dos titulares de Notas Promissórias, qualificação, sorteio, apuração, definição do rateio e de validação das quantidades de Notas Promissórias a serem resgatadas por titular serão realizadas fora do âmbito da CETIP. A CETIP deverá ser comunicada através de correspondência da Cia. a respeito da realização do resgate antecipado, com pelo menos 1 dia útil de antecedência da data pretendida para a realização do resgate antecipado; (xv) regime de colocação: as Notas Promissórias serão objeto de colocação em regime de garantia firme de subscrição e integralização prestada pelo Banco Itaú BBA S.A., na condição de instituiçao intermediária líder da oferta restrita das Debêntures, e pela HSBC Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., na condição de instituição intermediária; (xvi) colocação de lote adicional e lote suplementar: não haverá a colocação de lote adicional e de lote suplementar de Notas Promissórias; (xvii) encargos moratórios: em caso de impontualidade no pagamento de qualquer quantia devida sob as Notas Promissórias, os débitos em atraso, devidamente atualizados, ficarão sujeitos (I) à multa moratória convencional, irredutível e de natureza não compensatória de 2% sobre o valor devido e não pago; e (II) aos juros de mora calculados desde a data do inadimplemento até a data do efetivo pagamento, à taxa de 1% ao mês ou fração de mês, sobre o montante devido e não pago, independentemente de aviso, notificação ou interpelação judicial ou extrajudicial; (xviii) prorrogação de prazos: considerar-se-ão automaticamente prorrogadas as datas de pagamento de qualquer obrigação da Cia. sob as Notas Promissórias até o primeiro dia útil subsequente, se a data de vencimento da respectiva obrigação coincidir com dia em que não houver expediente comercial ou bancário na Cidade de São Paulo-SP, e/ou, conforme o caso, na Cidade de Barueri-SP, sem qualquer acréscimo aos valores a serem pagos, ressalvados os casos cujos pagamentos devam ser realizados através da CETIP, hipótese em que somente haverá prorrogação quando a data de pagamento da respectiva obrigação coincidir com sábado, domingo ou feriado nacional; (xix) garantia fidejussória: a Emissão não contará com garantia fidejussória ou aval; (xx) garantia real: em garantia do adimplemento das obrigações principais e acessórias da Cia. sob as Notas Promissórias, a Cia. cederá fiduciariamente aos titulares de Notas Promissórias, representados por instituição a ser contratada pela Cia. para prestar os serviços de agente de notas da Emissão (“Agente de Notas”), por meio de instrumento próprio (“Contrato de Garantias”), todos os direitos creditórios de titularidade da Cia. oriundos de contratos de prestação de serviços de tecnologia da informação celebrados entre a Emissora e o Banco Bradesco S.A., ; (xxi) comprovação de titularidade: para todos os fins de direito, a titularidade das Notas Promissórias será comprovada pela respectiva cártula. Adicionalmente, para as Notas Promissórias custodiadas eletronicamente no CETIP21, a titularidade das Notas Promissórias será comprovada por extrato emitido pela CETIP em nome do respectivo titular das Notas Promissórias; (xxii) local de pagamento: os pagamentos referentes às Notas Promissórias serão efetuados em conformidade com os procedimentos adotados pela CETIP, quando a Nota Promissória estiver custodiada eletronicamente no CETIP21, ou na sede da Cia., nos demais casos. (b) Ficam os diretores da Cia. autorizados a, em nome da Cia., (i) contratar instituição integrante do sistema de distribuição de valores mobiliários para desempenhar a função de instituição intermediária líder da oferta pública com esforços restritos de colocação das Notas Promissórias; (ii) celebrar o Contrato de Garantias, fixando suas cláusulas e condições; e (iii) praticar todos os demais atos necessários à efetivação da emissão das Notas Promissórias, inclusive a contratação de terceiros, como o Agente de Notas, os assessores legais e instituição prestadora do serviço de banco mandatário. 7. Encerramento: Nada mais havendo a deliberar, o Sr. Presidente deu por encerrados e concluídos os trabalhos. Em seguida, suspendeu a sessão pelo tempo necessário à lavratura da presente ata sob forma de sumário. Reaberta a sessão, foi esta ata lida, aprovada e por todos os presentes assinada. Mesa: Presidente: Jair Ribeiro da Silva Neto; Secretário: Antonio Carlos Rego Gil. Membros do Conselho de Administração presentes: Aiman Ezzat, Antonio Carlos Rego Gil, Ettore Victor Biagioni, Jair Ribeiro da Silva Neto, Milton Amilcar Silva Vargas, Navin Goel, Patrick Michel Nicolet, Paul David Spence e Paul Jean Hermelin. A presente é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio. (ass.) Mesa: Jair Ribeiro da Silva Neto – Presidente; Antonio Carlos Rego Gil – Secretário. Junta Comercial do Estado de São Paulo. Certifico o registro sob o nº 447.382/11-1 em 09/11/2011. Kátia Regina Bueno de Godoy – Secretária Geral.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PEREIRA BARRETO/SP TERMO DE RE-RATIFICAÇÃO DE EDITAL PROCESSO LICITATÓRIO 5249/2011 PREGÃO 26/2011 Objeto: Contratação de Empresa de Engenharia de Saneamento para prestação de serviços de limpeza urbana compreendendo coleta de lixo domiciliar e comercial, coleta seletiva, varrição manual/mecanizada de vias públicas, coleta mecanizada de galhos, roçada de jardins e assemelhados e Educação Ambiental. 1 - Passa a fazer parte integrante do Edital do processo supra, como Anexo XIX, a Planilha Orçamentária, contendo os quantitativos e preços unitários; 2 - Altera a redação do item 3.3.2 do Anexo I a saber: 3.3.2. A varrição mecanizada será feita com equipamento tipo varredeira mecânica/aspirador, com operador pedestre, ou outro equivalente ou superior devidamente guarnecido de sacos plásticos especiais, fornecidos pela contratada, suficientemente resistentes, para evitar derramamento dos resíduos enquanto aguardam no passeio seu recolhimento pelos veículos de coleta. 3 - Em obediência ao disposto no art. 21, § 4º, da Lei 8666/93, fica designada para o dia 28 de novembro de 2011, às 09h30min, a sessão pública para a realização do Pregão em epígrafe. As demais disposições permanecem inalteradas, estando a Planilha Orçamentária, a que se refere o item 1 deste termo, disponível, desde já, no site www.pereirabarreto.sp.gov.br. Arnaldo Shigueyuki Enomoto - Prefeito

REDE D’OR SÃO LUIZ S.A. CNPJ/MF nº 06.047.087/0001-39 - NIRE 35.300.318.099 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA. Ficam os senhores acionistas da Rede D´Or São Luiz S.A. (“Companhia”), nova denominação do Hospital e Maternidade São Luiz S.A., cuja ata que deliberou a alteração encontrase em fase de registro na Junta Comercial do Estado de São Paulo, convocados para reunirem-se em Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se no dia 19 de novembro de 2011, às 10:00 hs, na sede social da Companhia, localizada na Cidade e Estado de São Paulo, na Avenida Santo Amaro, nº 722, 7º andar, para deliberarem sobre a seguinte ORDEM DO DIA: (i) criação de capital autorizado da Companhia; (ii) aprovação de Plano de Opção de Compra de Ações a ser outorgado a determinados empregados e administradores da Companhia; e (iii) a prestação de fiança, pela Companhia, para o cumprimento das obrigações pecuniárias decorrentes da primeira emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie com garantia real, a serem distribuídas publicamente com esforços restritos de colocação nos termos da Instrução CVM nº 476, de 16 de janeiro de 2009, em série única, e eventuais aditamentos a serem firmados, da Medise Medicina Diagnóstico e Serviços S.A. São Paulo, 11 de novembro de 2011. Presidente do Conselho de Administração.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARARAQUARA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ARARAQUARA AVISO DE LICITAÇÃO Acha-se aberto, na Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura do Município de Araraquara, Av. Espanha nº 188 - 6º andar - Centro - Araraquara - CEP: 14.80l.130 - Fone/Fax nº 3301 1704, o Edital de PREGÃO ELETRÔNICO nº 081/2011, que visa o “Registro de Preço para medicamentos para CMS e ESF”. A informação dos dados para acesso deve ser feita no site www.licitacoese.com.br ou e-mail: licitacaosaude@araraquara.sp.gov.br. ABERTURA DAS PROPOSTAS: às 08:30 h do dia 29 de novembro de 2011. INÍCIO DA SESSÃO DE DISPUTA DE PREÇOS: às 09:30 h do dia 29 de novembro de 2011. Araraquara, 11 de novembro de 2011 WAGNER DOS SANTOS TEDESCO - Comissão Julgadora de Licitações

TF INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MODAS LTDA., inscrita no CNPJ /MF sob nº 45.899.606/040-55, I.E. n° 113.583.818.112, estabelecida na Av. Roque Petroni Júnior, 1089, Jardim das Acácias, CEP 04707000, por seu representante legal, DECLARA, sob as penas da lei, que extraviou os formulários série 3, modelo 1, AIDF 182178846907, nos 178.001 a 178344, emitidos e em branco, bem como o formulário série 4, modelo 1, AIDF 82765, nº 128.778, não utilizado pelo contribuinte.

EXTRAVIO Enterprise Equipamentos Automotivos e Eletrônicos Ltda. – EPP, CNPJ: 10.407.865/0001-20, IE: 148.346.895.112, comunica o extravio de notas fiscais estaduais de formulário contínuo modelo 1 extraviadas em branco do número 1994 até 2014.

Maringá S.A. Cimento e Ferro-Liga CNPJ/MF nº 61.082.988/0001-70 - NIRE 35.300.017.455 Assembleia Geral Extraordinária - Edital de Convocação Ficam os senhores acionistas da Maringá S.A. Cimento e Ferro-Liga (“Companhia”) devidamente p convocados a participarem, em primeira convocação, da Assembleia Geral Extraordinária que se realizará no dia 18 de novembro de 2011, às 16:00 horas, no prédio da sede da Companhia, localizada no Município de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua São Bento, nº 329, no 12º andar, Centro, CEP 01011-902, a fim de deliberarem sobre (a) análise e deliberação sobre proposta de aquisição de ações de emissão da própria Companhia para manutenção em tesouraria. Informações Gerais: Em conformidade com o artigo 135, parágrafo 3º, da Lei nº 6.404/76, encontram-se à disposição dos acionistas, na sede social da Companhia, todos os documentos e informações necessários à deliberação das matérias previstas na ordem do dia. São Paulo, 08 de novembro de 2011. A Diretoria.

GTEC CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA, CNPJ 03.040.159/000128, por seus sócios, declara extinta a sociedade em 02.05.2011, conforme distrato social.

TF INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MODAS LTDA., inscrita no CNPJ /MF sob o nº 45.899.606/0011-10, I.E. n° 112.919.715.117, estabelecida na Av. Ibirapuera, nº 3103, Loja M-042, Indianópolis, CEP 04029-200 - São Paulo - SP, por seu representante legal, DECLARA, sob as penas da lei, que extraviou os formulários série 3, modelo 1, AIDF 182178846907, nº 173.706 a 174.000, não utilizados pelo contribuinte, e os formulários série D, modelo Bloco, AIDF 1394, nºS 7001 a 7703, emitidos pelo contribuinte e 7704 a 10.000, em branco e não utilizados, ambos relativos à mesma AIDF.

ANALIA FRANCO INFORMÁTICA LTDA, CNPJ 04.388.059/0001-50, por seus sócios, declara extinta a sociedade em 01.08.2011, conforme distrato social.

TF INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MODAS LTDA., inscrita no CNPJ /MF sob o nº 45.899.606/0006-53, I.E. n° 112.186.480.110, estabelecida na Av. Brigadeiro Faria Lima, nº 2232, Loja X84, Jd. Paulistano, CEP 01451-000 - São Paulo - SP, por seu representante legal, DECLARA, sob as penas da lei, que extraviou os formulários série D, modelo Bloco, AIDF 232, nos 001 a 1248 emitidos pelo contribuinte, e os formulários em branco 1249 a 1500 não utilizados pelo contribuinte, ambos relativos à mesma AIDF.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

22

e

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

É importante saber que as placas com os dizeres "não nos responsabilizamos pelos objetos deixados dentro do veículo" não têm validade legal.

conomia Felipe Rau/AE

Danos em veículos: todos são responsáveis. O estabelecimento que oferece estacionamento, gratuito ou pago, arca com os prejuízos do consumidor

É

Divulgação

certo que cada vez mais o consumidor busca tranquilidade na hora em que sai de casa para realizar uma compra. E estacionamento é um dos itens que ele considera ao optar por um estabelecimento comercial, seja este um shopping center, supermercado, bar, restaurante etc. Caso o local não possua estacionamento próprio, ele até aceita usar os particulares ou os vallets, sempre acreditando que seu veículo estará bem guardado, ou melhor, na esperança de que o inciso III do artigo 4º do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que trata da boa-fé e do equilíbrio nas relações entre consumidores e fornecedores, será plenamente cumprido. Mas nem sempre isso ocorre. Exemplo recente é o do manobrista que emprestou a amigos um veículo deixado no estacionamento em que trabalhava, e acabaram se envolvendo em um acidente e duas pessoas morreram. De quem é a responsabilidade neste caso ou em muitos ou-

Andrea Sanches, diretora adjunta do Procon-SP

tros que não são tão trágicos, mas também causam prejuízos ao consumidor, como uma ralada no veículo, um furto, um arrombamento? Caberá ao consumidor acionar quem administra o estacionamento no caso de terceirizado ou quem terceiriza o serviço? E se o estacionamento é gratuito? Será que por não receber pela estadia o estabelecimento estará isento de responder pelo dano causado ao seu cliente? No caso de vallets, a responsabilidade é da empresa que contrata o serviço para ofe-

Artigo 4º A Política Nacional das Relações de Consumo tem por objetivo o atendimento das necessidades dos consumidores, o respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como a transparência e harmonia das relações de consumo, atendidos os seguintes princípios: (Redação dada pela Lei nº 9.008, de 21.3.1995) III - harmonização dos interesses dos participantes das relações de consumo e compatibilização da proteção do consumidor com a necessidade de desenvolvimento econômico e tecnológico, de modo a viabilizar os princípios nos quais se funda a ordem econômica (art. 170, da Constituição Federal), sempre com base na boa-fé e equilíbrio nas relações entre

recer a seus clientes ou do próprio vallet? Ou dos dois? Solidária – Andrea Sanches, diretora adjunta de Programas Especiais do Procon-SP, explica que na maioria dos casos que envolve estacionamento é aplicado o artigo 14 do CDC, que trata da responsabilização pela reparação de danos causados ao consumidor por defeitos na prestação de serviços. Assim, segundo ela, todas as partes envolvidas podem ser acionadas pelo consumidor para reparar seu dano. "Só não se aplica a responsabilidade solidária se o espaço onde funciona o estacionamento é locado para uma empresa e esta presta seu serviço diretamente ao usuário e no local não há nenhum tipo de atividade que atraia clientes." Portanto, o shopping, o supermercado e até mesmo o hospital que transferem para terceiros a administração de seu estacionamento não estão isentos de responderem pelo dano a um veículo. "O usuário pode não saber ou não quer saber se o serviço foi ter-

O QUE DIZ O CDC consumidores e fornecedores; Artigo 6º São direitos básicos do consumidor: VI – a efetiva prevenção e reparação de danos patrimoniais e morais, individuais, coletivos e difusos; VIII – a facilitação da defesa de seus direitos, inclusive com a inversão do ônus da prova, a seu favor, no processo civil, quando, a critério do juiz, for verossímil a alegação ou quando for ele hipossuficiente, segundo as regras ordinárias de experiências; Artigo 14 O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações

Também cabe ao estacionamento indenizar o consumidor caso o veículo sofra dano causado por terceiros

ceirizado. Para ele, quem oferece é o estabelecimento comercial e não outra empresa, mesmo que na entrada ele receba um tíquete com nome da terceirizada", acrescenta Andréa Sanches. Inúmeros supermercados com estacionamento terceirizado franqueiam aos seus clientes um período gratuito se houver alguma compra. Outros oferecem o serviço totalmente grátis. Tanto num caso como no outro o estabelecimento e o terceirizado são os responsáveis pelo veículo e este deve ser devolvido ao consumidor nas mesmas condições em que foi deixado no local. "Tudo que agrega valor a um estabelecimento comercial, e estacionamento é um item, é inquestionável a responsabilidade." Plac as – Cabe indenização também ao consumidor caso seu veículo sofra algum dano no estacionamento provocado por terceiros ou pelo manobrista e até mesmo se for furtado algum objeto de seu interior e ele tenha como provar que o deixou no carro. Nas decisões judiciais de ações de consumidores sobre danos em veículos, é comum encontrar comentários de juízes afirmando que os estabelecimentos comerciais usam o estacionamento como forma de chamar a atenção dos clientes,

insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos. § 1° O serviço é defeituoso quando não fornece a segurança que o consumidor dele pode esperar, levandose em consideração as circunstâncias relevantes, entre as quais: I - o modo de seu fornecimento; II - o resultado e os riscos que razoavelmente dele se esperam; III - a época em que foi fornecido. § 2º O serviço não é considerado defeituoso pela adoção de novas técnicas. § 3° O fornecedor de serviços só não será responsabilizado quando provar: I - que, tendo prestado o serviço, o defeito inexiste; II - a culpa exclusiva do consumidor ou de terceiro. § 4° A responsabilidade pessoal dos profissionais liberais será apurada mediante a verificação de culpa.

FIQUE POR DENTRO

Gravações de SAC ficarão na internet C

omo o Decreto 6.523/08, conhecido como Lei do SAC, não normatiza as formas de acesso às conversas gravadas entre consumidores e atendentes, o deputado Antonio Roberto (PV-MG) apresentou Projeto de Lei 1427/11 (em tramitação), que, se aprovado, obrigará os serviços de atendimento ao consumidor por telefone, os SACs, a liberar na internet as gravações de conversas entre consumidor e atendente até 24 horas após a ligação. Conforme a proposta, a gravação será

acessada por senha. As empresas que não cumprirem as determinações, conforme a proposta do projeto, receberão medidas administrativas, como suspensão da atividade ou cassação da licença do estabelecimento. Conforme o autor da proposta, as gravações hoje são feitas apenas quando há interesse da empresa. Ainda há, segundo ele, uma assimetria nas relações entre consumidor e empresa nos serviços de atendimento telefônico. "A medida prevista no projeto é de fundamental impor-

Cardoso Imóveis

tância para a defesa em juízo do consumidor lesado", afirmou. Caso o projeto seja aprovado, as empresas terão prazo de 180 dias para se adequarem às novas regras. Fonte: Agência Câmara

Angela Crespo é jornalista especializada em consumo. E-mail: doislados@dcomercio.com.br

A Momenthus DECORAÇÕES pode oferecer a sua empresa um DESIGN moderno em sua festa de FINAL DE ANO.

Vende-se Terreno de 32.000 m² com Galpão de 8.600m² Vende-se Terreno de 70.000 m² com Galpão de 7.600m² Vendem-se Várias Áreas Industriais

Todos na Região de Itaquera, em áreas industriais.

Venha conhem c

Tratar com o Corretor Almeida Tel: 2724-7756 / 8457-3919 / 7819-5631

er

Entree em contato e conheça nossos projetos. Entr contato@momenthus.com.br

portanto, o dever da guarda, da vigilância e da custódia dos carros é decorrente de um serviço complementar pago indiretamente quando o consumidor faz compra no local. Quanto a furto de objetos de dentro dos carros, é importante saber que as placas com os dizeres "não nos responsabilizamos pelos objetos deixados dentro do veículo" não têm validade legal. Muitos estabelecimentos se defendem dizendo que há consumidores que agem de má-fé e não provam que deixaram um determinado objeto no interior do carro. Andréa Sanches, do ProconSP, lembra que pelo CDC quem deve fazer a prova de que o objeto não estava lá é o estabelecimento, é a chamada inversão do ônus da prova, conforme o artigo 6º, inciso 8º. Para se precaverem, as empresas podem, por exemplo, manter um funcionário na porta do estacionamento checando na entrada do veículo os itens que estão no carro assim como o estado geral do veículo. Esse termo tem de ser assinado pelo consumidor e usado como prova no caso de uma ação judicial.

Multa de trânsito deve ser paga por empresa

O

s vallets são um caso à parte. Na cidade de São Paulo, esse serviço é regulado pela Lei nº 13.763/04, que estabelece normas para o exercício da prestação dos serviços de manobra e guarda de veículos. São comuns no noticiário denúncias de manobristas que, após receberem o veículo, o estacionam numa rua. Neste caso, tanto a empresa que contratou o serviço quanto a de vallet são responsáveis, inclusive, pelo pagamento da multa se o veículo for autuado por estar parado em local não autorizado ou por qualquer outra infração. "O consumidor pode exigir até a transferência dos pontos de sua carteira de habilitação", acrescenta a diretora adjunta do Procon-SP. Os serviços de vallets, na Capital paulista, são obrigados por lei a ter contrato de seguro contra furto, roubo, incêndio e perda total. Essa regra, aliás, vale também para qualquer outro tipo de estacionamento e tem como objetivo garantir a cobertura dos prejuízos ao consumidor. Em se tratando de shopping center, supermercados e lojas, essa norma só deve ser cumprida se o local oferecer mais de 50 vagas.

Estacionamento indeniza por furto

A

4ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina garantiu a um consumidor indenização material por ter seu veículo furtado do estacionamento de um supermercado, não sendo localizado. Entretanto, foi negado reparação por danos morais, pois os desembargadores consideraram que o furto do carro não implica abalo psicológico passível de reparação. "O dano moral exige algo mais agressivo ao indivíduo, algo que vá além dos incômodos diários previsíveis, atingindo a dignidade e honra, bens jurídicos que não foram atingidos no caso em discussão”, finalizaram os julgadores. Em 1º Grau, o pedido do consumidor foi julgado totalmente improcedente. Na ação, o consumidor informou que deixou o veículo no estacionamento, gratuito, enquanto fazia as compras. Na volta, não encontrou o carro. Na defesa, o supermercado argumentou que seu estacionamento é aberto ao público, sem controle de entrada e saída. Sustentou, ainda, que o autor não comprovou que fora com o carro até o mercado. Por fim, afirmou não haver a obrigação de reparar, pois há placas indicativas informando que o estabelecimento não se responsabiliza por furtos ou roubos. Para a Câmara, ficou clara a relação de consumo entre as partes, já que o autor comprovou ter efetuado suas compras naquele dia. "A gratuidade do serviço oferecido não arreda a responsabilidade da ré, por constituir acessório que tem por finalidade incrementar o volume de vendas, em razão da facilidade de acesso e comodidade que representa aos clientes", afirmou o relator da matéria, desembargador Victor Ferreira. Fonte: Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC)


sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

e

DIÁRIO DO COMÉRCIO

23 FIM DE JEJUM São Paulo ganha após 9 jogos, mas Palmeiras segue sem vencer. Pág. 24

sporte

BRASIL JOGA HOJE Seleção faz último jogo do ano contra o Egito, no Catar. Pág. 25

Rodrigo Coca/Folhapress

Com quatro minutos de bola rolando, o Corinthians do atacante Willian já vencia o Atlético-PR por 2 a 0. Depois, tomou um gol e sofreu para garantir a vantagem que o mantém na liderança

ACREDITA, CORINTHIANS U

ma partida que no começo parecia moleza acabou se transformando no sofrimento de que o corintiano tanto gosta. No fim, a vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, domingo, no Pacaembu, manteve a equipe na liderança, apesar de o Vasco, que também ganhou (2 a 0 no Botafogo), continuar muito perto, com o mesmo número de pontos (61) e apenas uma vitória a menos (17 contra 18) ao longo de todo o campeonato. O resultado foi praticamente consolidado nos primeiros quatro minutos, com os gols de Paulinho e Emerson. No entanto, após os elétricos 15 prim e i ro s m i n u t o s , o C o r i n-

thians, assim como a partida, caiu de ritmo. No segundo tempo, logo aos 3 minutos, Paulo Baier descontou para 2 a 1. Depois, o goleiro corintiano Júlio César torceu para um chute de longe de Nieto não entrar --a bola bateu no travessão e quicou rente à linha do gol - e ainda acabou levando outra bola na trave. O jogo acabou com chuva e drama, mas o Corinthians acabou segurando a vantagem, tanto no jogo quanto no campeonato. “Fazer dois tempos com a intensidade que apresentamos no primeiro é humanamente impossível”, disse o técnico Tite após a partida. “Fomos para dentro do adversário, atropelamos. No segundo, a ideia era

quebrar o ritmo do Atlético, trabalhar a bola e forçar o terceiro gol. Nós levamos um, sentimos um pouco, mas depois de uns dez minutos voltamos a retomar o equilíbrio. Naquele momento, teríamos de nos manter calmos, não apavorar. Coloquei o Morais para ter um pouco mais de retenção de bola na frente. O Adriano também entrou para fazer o pivô e segurar. Soubemos controlar as ações, o ímpeto do adversário, e saímos com os três pontos importantíssimos.” Após quatro jogos afastado, Adriano reapareceu, primeiro no banco de reservas do Corinthians, depois em campo, a partir dos 33 minutos do segundo tempo. O atacante aca-

bou não tendo grande contribuição para o resultado, porém não passou despercebido. Quando o Atlético-PR fez seu primeiro gol, a torcida começou a gritar seu nome. Quando Morais substituiu Liedson, parte do Pacaembu vaiou e gritou “burro” para o técnico Tite, pedindo ali sua entrada. Adriano demorou ainda para entrar em campo, na vaga de Willian. Tinha apenas 15 minutos para mostrar estar em melhor forma. “É pouco tempo para avaliar como estou. A cada dia, melhoro. Estou me sentindo bem mais leve, consegui me movimentar mais. Fico feliz de entrar no fim e fazer de tudo para segurar a bola e ajudar o time”, disse o Imperador.

Adriano deu só dois passes, um errado e um certo. Mas quem mais brilhou, mesmo, foi Emerson. Ele quase não atuava, devido a uma suspensão, mas acabou obtendo efeito suspensivo. “Esse é o Corinthians que quer ser campeão”, declarou. O volante Paulinho, autor do primeiro gol, concordou: “Contra o América-MG, fizemos nossa pior partida. Falaram que tinha gente com a cabeça na Europa [o Milan teria interesse por Paulinho], mas hoje nos recuperamos.” A quatro jogos do fim do Brasileiro, Corinthians e Vasco isolaram-se dos demais. Todos os outros componentes do G5 (zona classificatória para a Libertadores) antes da 34ª roda-

da perderam: o Fluminense, que podia assumir a liderança provisória no sábado, caiu ante o América-MG (2 a 1). O tricolor carioca agora é terceiro, cinco pontos atrás do líder. Após a derrota para o Vasco, o Botafogo caiu para quinto. O Flamengo foi ao Paraná enfrentar o Coritiba e também perdeu (2 a 0). A equipe de Ronaldinho Gaúcho saiu da zona da Libertadores e agora está em sexto. Quem entrou de vez no G5 foi o Figueirense, que superou de virada o Atlético-MG (2 a 1) no sábado e consolidouse em quarto. A briga para fugir da Série B viu o Cruzeiro sair da zona de rebaixamento ao vencer o Internacional, em Sete Lagoas, por 1 a 0.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

24

e

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

Se tivéssemos jogado sempre desta forma, estaríamos brigando pelo título.” Rhodolfo, zagueiro do São Paulo

sporte

Piervi Fonseca/Folhapress

ENFIM, VITÓRIA! F

oram quase dois meses e nove partidas sem vencer pelo Brasileiro. Mas no sábado, finalmente, o São Paulo fez 2 a 0 no Avaí e voltou a sonhar com uma vaga na Libertadores em 2012. Já o adversário, com essa derrota, passou a ser o lanterna do campeonato. No retorno do goleiro Rogério Ceni, após duas partidas ausente por lesão, e na reestreia do técnico Emerson Leão dentro do Morumbi, em sua segunda passagem pelo clube, quem brilhou mesmo foi Luis Fabiano, autor dos dois gols, que foram também os seus primeiros neste Brasileiro. Luis Fabiano havia passado em branco nas cinco partidas anteriores, contra Flamengo, Cruzeiro, Atlético-GO, Vasco e Bahia. Desde seu retorno ao clube, o ídolo são-paulino tinha marcado uma única vez em sete partidas. Foi em 19 de outubro, no magro 1 a 0 sobre o Libertad, do Paraguai, pela Copa SulAmericana. Aos 12 minutos do segundo tempo, Lucas fez fila e invadiu a área pela esquerda. Estatelado no chão, sofreu pênalti. Mas Luis Fabiano ficou com a sobra e, rapidamente, girou e bateu rasteiro no canto para abrir o placar.

Sete minutos depois, em mais uma bobeada da zaga do Avaí, a pior do Campeonato Brasileiro (agora com 71 gols sofridos), Luis Fabiano apareceu sozinho na direita, para cabecear, sem nem sair do chão, e decretar a vitória. “Com certeza, estamos na briga pela Libertadores”, afirmou Luis Fabiano após a partida. “Só dependemos de nós mesmos. Vamos buscar vencer os últimos quatro jogos para sonharmos com a vaga. É possível.” Ele lembra, porém, que há muito trabalho a ser feito, e admite que, mesmo vencendo o Avaí, o time cometeu falhas, sobretudo no primeiro tempo. “Ainda bem que melhoramos no jogo. Não podemos passar um tempo inteiro sem ameaçar o goleiro adversário. Crescemos no segundo tempo e jogamos como deve ser. Essa vitória e os meus dois gols representam muito, mas o trabalho deve seguir forte, com a mesma dedicação.” Luis Fabiano não poderá estar em campo no próximo jogo do São Paulo, quartafeira, contra o Atlético-PR, em Curitiba: ele levou o terceiro cartão amarelo contra o Avaí e terá de cumprir suspensão. Willian José deverá ser seu substituto. “Tiramos um peso das costas com essa vitória”, admitiu, aliviado, o meia Lucas.

“Nossa situação estava ficando complicada. Não é fácil para um time grande como o nosso passar nove jogos sem conseguir vencer. Eu mesmo estava muito chateado. Não gosto de perder nem par ou ímpar.” Lucas diz que o comportamento da equipe no segundo tempo do confronto contra o Avaí deve servir de exemplo para as quatro últimas rodadas. O time, após uma primeira etapa ruim, conseguiu construir jogadas e encurralar o adversário na etapa final. “Nosso time foi muito apático no começo do jogo. Eu tinha um marcador me acompanhando o tempo todo e não conseguia jogar bem. Depois, todo mundo passou a jogar melhor, a se encontrar no campo e o time cresceu. Tivemos garra e vontade de vencer.” Mais comedido que seus comandados em relação às chances de vaga na Libertadores, o técnico Leão preferiu advertir: “Corremos atrás do resultado em vez de esperar acontecer. Isso foi bom, mas ainda não satisfaz. Temos de continuar insistindo para que tenhamos uma trajetória marcada por bons jogos no futuro.”

Ainda não foi dessa vez S

e o São Paulo, enfim, voltou a conquistar uma vitória, o mesmo não se pode dizer sobre o Palmeiras. Domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre, o time chegou a abrir uma vantagem de 2 a 0. Parecia que, enfim, venceria depois de oito jogos e 49 dias, mas acabou cedendo o empate por 2 a 2, com um gol sofrido já aos 45 minutos do segundo tempo. O Palmeiras jogava melhor e abriu 2 a 0 com Cicinho, aos 25 minutos do primeiro tempo, e Marcos Assunção, cobrando falta, aos 14 do segundo. Sofreu um gol aos 23, marcado por Brandão, para o Grêmio, mas ainda assim tinha tudo para dar fim ao jejum de vitórias. Já contava os minutos para respirar aliviado e livrar-se definitivamente do risco de rebaixamento, quando um gol do gremista Fernando, aos 4 5, decretou o empate por 2 a 2 em Porto Alegre. “Não merecíamos isso”, resumia, inconformado, o atacante Luan ao final da partida. “Foi com uma derrota. Não podemos vacilar enquanto o jogo não acaba. Desanima bastante, mas precisamos continuar com a mesma garra.” Para o zagueiro Thiago Heleno, “o jeito é trabalhar. Estávamos com a vitória quase certa. Mas não podemos abaixar a cabeça.” Matematicamente, o Alviverde ainda corre riscos de

Edu Andrade/Folhapress

Virada dos reservas e do zagueiro-artilheiro

M

Palmeiras abre vantagem de 2 a 0 sobre o Grêmio de Brandão, mas cede o empate e segue sem vencer

esmo com seu time reserva -os titulares já estão sendo poupados para a disputa do Mundial de Clubes -, o Santos derrotou o Ceará por 3 a 2, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Nem mesmo o técnico Muricy Ramalho estava presente: foi substituído pelo auxiliar Tata. Os gols do Santos foram marcados por Bruno Aguiar (dois) e Diogo. Felipe Azevedo, de pênalti, e Osvaldo anotaram para os cearenses, que ainda desperdiçaram outra penalidade, com Marcelo Nicácio. O resultado deixa o Ceará na 17ª posição, com 35 pontos, na zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o Ceará recebe o Corinthians, quarta-feira, em Fortaleza. O Santos enfrenta o

Atlético-GO, quinta, na Vila Belmiro. No jogo de domingo, o Santos não teve Borges, mas acabou descobrindo um zagueiro artilheiro. Nos 3 a 2 sobre o Ceará, Bruno Aguiar fez dois gols e ajudou o time a aumentar a série sem derrotas para quatro jogos. Um de seus gols foi fruto de muita “dura” nos treinos. Assim como Elano, Paulo Henrique Ganso e Neymar, o zagueiro é um dos atletas habilitados a cobrar faltas pela equipe. “O Tata pega no meu pé. Toda vez que estamos treinando ele fala para caprichar, e estou feliz por ajudar o Santos a sair com vitória”, disse o defensor, que no entanto levou o terceiro cartão amarelo e está fora da próxima partida.

Jarbas Oliveira/Folhapress

queda para a Série B. Para livrar-se definitivamente, terá de ajudar seu maior rival. Isso porque, na quarta-feira, o Palmeiras receberá no Pacaembu o Vasco, que está na cola do líder Corinthians. Uma vitória fará com que o clube alcance os 45 pontos, aí sim, matematicamente salvo da queda. No entanto, fazer o Vasco tropeçar ajudaria os corintianos. Na sexta-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari já havia declarado: “Não tenho que tirar título do Corinthians. Eu tenho que classificar o Palmeiras para al-

guma coisa e tenho que fazer o Palmeiras não passar por essa via-crúcis.” No domingo, duas jogadas individuais fizeram com que a via-crúcis continuasse. Na primeira, Leandro fez fila e tocou para Brandão diminuir. Finalmente, Fernando acertou belo chute de longe, empatando o jogo. A conta do Palmeiras é complexa: até duas semanas atrás, o próprio Scolari dizia que 42 pontos eram suficientes para se safar do rebaixamento. Na última sexta-feira, porém, o técnico mudou o discurso,

Só a Portuguesa já está garantida

N

a terça-feira, a Portuguesa finalmente garantiu o título da Série B, ao empatar com o Sport por 2 a 2, no Canindé. No sábado, confirmou a conquista ao fazer 3 a 1 no já rebaixado Vila Nova, em Goiânia. Agora, faltando duas rodadas para o final da competição, as outras três vagas do acesso à Série A em 2012 continuam em disputa. Com o 0 a 0 de sábado diante do São Ceatano, no Estádio Anacleto Campanella, o vicelíder Náutico ainda precisa de mais um empate para garantir o acesso. O resultado obtido no ABC paulista só não foi suficiente para os pernambucanos subirem já porque em Salvador o Vitória venceu o Criciúma por 3 a 1 e chegou a 55 pontos. O Vitória é agora quinto colocado, a um ponto do Bragantino, dono da última vaga na zona de classificação à Série A, que no sábado, jogando em casa, goleou o Goiás por 4 a 0. Também no sábado, em Curiti-

ba, o Paraná venceu o Guarani: 3 a 0. Fora de casa, o ABC derrotou o Grêmio Barueri: 3 a 1. Outro time que ainda não conseguiu garantir seu acesso foi a Ponte Preta, derrotada na sexta-feira, em casa, pelo Boa, por 3 a 1, de virada. Nas outras duas partidas da sexta-feira, o Sport bateu o Americana em casa por 4 a 0, foi a 55 pontos e ocupa a sexta colocação, ainda com esperanças de subir. Em Juazeiro do Norte, o Icasa superou o Salgueiro por 1 a 0 e se distanciou da zona de rebaixamento. Na 15ª colocação, a equipe cearense está a uma vitória de se confirmar na Série B de 2012. Rebaixado, o Salgueiro segue em penúltimo. A próxima rodada, no sábado, terá Portuguesa x Duque de Caxias, Ponte Preta x ABC, Bragantino x ASA, Sport x Paraná, Americana x Vila Nova, Salgueiro x Guarani, Criciúma x Grêmio Barueri, Goiás x Icasa, Boa x Náutico e Vitória x São Caetano.

dizendo que seriam necessários 44 pontos. Com o empate, o Palmeiras caiu para a 14ª posição. A distância para o Ceará, 17º colocado, é de sete pontos. O time terá quatro jogos para evitar o pior. Após o Vasco, enfrenta o Bahia fora. Depois, pega São Paulo e Corinthians. Logo após o jogo, o presidente do Grêmio, Paulo Odone, falou sobre a contratação do atacante Kleber. Segundo o cartola, o jogador pediu mais três dias para se decidir. O time gaúcho aceitou e espera uma palavra final até amanhã.

Bruno Aguiar fez os gols da virada do Santos sobre o Ceará: 3 a 2

PELO BRASIL

 Pela Série C, na quarta-

COPA SUL-AMERICANA

 No primeiro jogo da

feira passada, o empate

decisão da Série D,

por 1 a 1 entre América-RN

domingo, no Estádio

e Luverdense-MT garantiu

Mário Helênio, em Juiz de

antecipadamente a volta

Fora (MG), o Tupi ganhou

do CRB-AL à Série B em

do Santa Cruz por 1 a 0,

2012. Líder do Grupo E

gol de seu artilheiro,

com 10 pontos, o CRB é

Ademílson, marcado aos

seguido por América-RN

42 minutos do primeiro

(ontem, fora, fez 2 a 0 no

tempo. Com essa

Luverdense), com 5

vantagem, no jogo de

pontos, e Paysandu-PA,

volta, no Estádio do

com 4. O primeiro

Arruda, no Recife, no

colocado desse grupo

próximo domingo, o Tupi

disputará o título com

pode até empatar para ser

o Joinville em dois jogos,

campeão. O Santa precisa

o primeiro em casa, no dia

vencer por pelo menos

27, e o segundo fora, em 3

dois gols de diferença para

de dezembro. O segundo

ficar com o título. Se

do grupo também sobe

repetir o 1 a 0, a decisão

para a Série B.

vai para os pênaltis.

Vasco já está nas semifinais

A

goleada por 5 a 2 sobre o Universitário, do Peru, em São Januário, na quarta-feira passada, garantiu a presença do Vasco nas semifinais da Copa Sul-Americana. Derrotado no jogo de ida, em Lima, por 2 a 0, o time carioca precisava vencer por pelo menos três gols, que acabou alcançando, de virada, após estar perdendo por 2 a 1. O adversário vascaíno na próxima fase sairá nesta quinta-feira, quando Universidad de Chile e Arsenal, da Argentina, enfrentam-se em Santiago. Na primeira partida, em Sarandí, na Argentina, a Universidad venceu por 2 a 1. A outra semifinal será disputada entre o Vélez Sarsfield, da Argentina, que também na semana passada, jogando em casa, fez 3 a 2 no Santa Fé, da Colômbia, e o vencedor de Libertad-PAR x LDU-EQU, que também jogam nesta quinta, em Assunção.


sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

e

DIÁRIO DO COMÉRCIO

25 Para ser honesto, quero começar a pensar em 2012 o mais breve possível.” Fernando Alonso

sporte

SELEÇÃO BRASILEIRA

PELO MUNDO

Fadi AlAssaad/Reuters

 A Inglaterra derrotou a

Espanha por 1 a 0 em amistoso no Estádio de Wembley. O gol do meia Lampard, já no segundo tempo, estragou a festa do goleiro Iker Casillas, que comemorava 126 jogos pela seleção, igualando o recorde do ex-jogador Zubizarreta. Outros amistosos: México 2 x 0 Sérvia, País de Gales 4 x 1 Noruega, Ucrânia 3 x 3 Alemanha, Polônia 0 x 1 Itália.  O Uruguai goleou o Chile

por 4 x 0 pelas Eliminatórias SulAmericanas e disparou na classificação. Já a Argentina e a Colômbia perderam pontos importantes em casa,

De costas para a bola, Mano Menezes orienta os jogadores no treino para o último compromisso da temporada: o amistoso Brasil x Egito, hoje à tarde, no Catar

diante de Bolívia e

ASSIM ACABA 2011 H

abituais titulares da Seleção Brasileira, o lateral direito Daniel Alves, o zagueiro Thiago Silva e o volante Lucas Leiva ficaram no banco de reservas na vitória sobre o Gabão por 2 a 0 na última quinta-feira, dia 10, mas retornam à equipe no amistoso desta segunda-feira, contra o Egito, no Catar. Para enfrentar o Egito, no amistoso marcado para as 15 horas (de Brasília), o treinador voltará a escalar Alex Sandro n a l a t e r a l e s q u e rd a , p o i s Adriano deixou o treino de dois toques com dores na coxa esquerda. “Claro que é OUTROS CAMPOS

 Roger Federer superou a

chato entrar no time por causa da contusão de um companheiro, mas quero chegar para ficar”, reagiu Alex Sandro ao saber que enfrentará o Egito no pequeno (com capacidade para receber 25 mil espectadores) mas moderno estádio do Al Rayann. O Brasil deve jogar com Diego Alves; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Alex Sandro; Lucas Leiva, Fernandinho, Hernanes e Bruno César; Jonas e Hulk. Thiago Silva será o capitão. Ontem, antes do treino, os brasileiros visitaram o Congresso de Esportes em Doha. O Congresso é uma amostra

do que o país poderá fazer em 2022, quando o Catar sediará a Copa do Mundo. A presença da Seleção Brasileira acabou se transformando na principal atração do evento neste domingo. O último amistoso da Seleção em 2011 é o ponto alto da festa organizada pelo Catar. O jogo será bancado pelo comitê organizador da Copa, que investiu cerca de R$ 2 milhões na partida. A renda, estimada em R$ 250 mil, será doada pelos catarianos à Somália para atenuar a crise de alimentos no país africano. “Queremos mostrar nos próximos dez anos que somos capazes de fa-

zer eventos de forma impecável”, disse o primeiro-ministro do Catar, Abdullah bin Hamad al-Attiyah. No futebol catariano, o Brasil está em alta. Sebastião Lazaroni é o técnico da seleção e dezenas de jogadores e treinadores brasileiros trabalham no país. O Catar vive um boom esportivo e começou a investir pesadamente até em clubes da Europa. O QSI, fundo de investimento do governo, comprou 70% das ações do Paris SaintGermain, que gastou mais de US$ 100 milhões em contratações nesta temporada. Outros times europeus são financiados ou patrocinados pela ri-

queza dos catarianos. Para Mano Menezes, a vitória no amistoso de hoje garantirá um aproveitamento de 66,6% no ano, o primeiro em que ele se dedica exclusivamente à Seleção. Até agora, o técnico, que venceu oito jogos, empatou cinco e perdeu dois em 2011, tem aproveitamento de 64,4% - bem abaixo dos 70,37% alcançados por Dunga nos 18 jogos disputados em 2007. Leia mais sobre Brasil x Egito no Almanaque, na página 26.

almanaque

FÓRMULA 1 Ahmed Jadallah/Reuters

Hamad I Mohammed/Reuters

torcida e o francês Tsonga por 2 sets a 0, parciais de 6-1 e 7-6 (7-3), e venceu pela primeira vez o Masters 1000 de Paris. O troféu também serviu para que o suíço igualasse o feito de André Agassi, de ter vencido sete diferentes campeonatos de Masters.  Em decisão polêmica, o

pugilista filipino Manny Pacquiao manteve o GP de Abu Dhabi: Sebastian Vettel abandonou na primeira volta a corrida vencida por Lewis Hamilton e vai disputar o GP do Brasil em busca de um recorde histórico

cinturão dos meio-médios da Organização Mundial de Boxe após vencer o mexicano Juan Manuel Márquez por pontos. "Todos viram e sabem que ganhei", desabafou Márquez após a derrota.  O australiano Ian Thorpe

ficou fora da final dos 100m borboleta na Copa do Mundo de Piscina Curta. Assim, encerra sua participação sem nenhuma medalha.

GP do Brasil: Button, Alonso e Webber brigam pelo vice e Vettel quer a pole

O

bicampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, abandonou a corrida na primeira volta e, assim, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, venceu o GP de Abu Dhabi, ontem, na penúltima etapa desta temporada da Fórmula 1. Foi a terceira vitória de Hamilton no ano e a 17ª na carreira. A segunda posição ficou com o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. Hamilton chegou a 227 pontos no campeonato, mas já está fora da briga pelo vice. O inglês Jenson Button, também da McLaren e

terceiro em Abu Dhabi, continua na frente, com 255. Alonso tem 245 e Webber, quarto em Abu Dhabi, tem 233. Entre os brasileiros, Felipe Massa, da Ferrari, foi o melhor na corrida de ontem: pela quinta vez na temporada, terminou a prova na quinta posição. Rubens Barrichello (Williams) foi o 12º e Bruno Senna (Renault), o 16º. A última etapa da F-1 será disputada em Interlagos, no dia 27. Além da briga pelo segundo lugar, o GP do Brasil receberá um Sebastian Vettel motivado para quebrar, em de-

finitivo, o recorde de pole positions numa única temporada. Em Abu Dhabi ele conquistou a 14ª pole do ano, igualando o recorde que era de Nigel Mansell desde 1992, mas, pela primeira vez na temporada, não completou uma corrida. Obrigado a abandonar a prova por causa de um pneu furado, Vettel perdeu a chance de igualar também o recorde de Michael Schumacher, que, em 2004, ganhou 13 provas em um mesmo ano. O bicampeão mundial tem onze vitórias e apenas mais uma prova para disputar – o Grande Prêmio do Brasil.

Venezuela, respectivamente, ambos com empates em 1 x 1. No outro jogo da rodada, Paraguai 2 x 1 Equador.  Croácia, República

Checa e Irlanda venceram na partida de ida da repescagem das eliminatórias para a Eurocopa 2012. Já o principal jogo da rodada, Bósnia e Herzegovina x Portugal, terminou em um empate sem gols.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

26 -.ESPORTE

sábado, domingo e segunda-feira, 12, 13 e 14 de novembro de 2011

FIM DE JOGO

L

Messi está entre os 32 finalistas de "Personalidade do ano" da revista TIME

L

Real Madrid planeja amistoso com Figo, Beckham, Ronaldo e Zidane

L

Gustavo Borges, 4 medalhas olímpicas, integrará o Hall da Fama da Natação

L

Vídeo em destaque - Comemoração com uma fã - www.dcomercio.com.br

www.dcomercio.com.br/esporte/

DO CAMPO PARA A BALADA EM 64 SEGUNDOS

AQUI É SEU LUGAR

Donald Miralle/UFC

Depois de acertar com o Santos que continuará no Brasil até a Copa de 2014, Neymar ganha folga e vai curtir seus milhões na badalada noite de Camboriú, no litoral catarinense

N

 No começo da madrugada, o brasileiro Junior Cigano conquista

o cinturão dos pesos pesados do UFC, em Anaheim, nos EUA, com um nocaute aos 64 segundos de luta. Antes do combate com Cain Velasquez, que era o campeão, Cigano queixou-se de dores no joelho e será operado quando chegar ao Brasil. Ele é o segundo brasileiro a ganhar o título dos pesos-pesados do UFC desde a criação das atuais categorias de peso. O primeiro foi Rodrigo Minotauro em 2008. Além disso, Cigano se junta a outros dois campeões brasileiros do UFC: o peso-médio Anderson Silva e o peso-pena José Aldo. Domingo, 13

DEPOIS DO 'NÃO' AO PALMEIRAS Edu Andrade/Folhapress

André Lima não sai mais do Grêmio

B

em que o Grêmio tentou envolver o atacante André Lima na negociação para levar Kléber, mas ele não aceitou jogar no Palmeiras e, depois da conversa fracassada no Parque Antártica, recebeu a garantia de que seguirá no Olímpico. Celso Roth, técnico do Grêmio, conversou com o jogador

na volta ao Sul e disse que "gostaria de contar com ele". O presidente Paulo Odone confirma: "Conversei com o André e ele apenas me disse que não gostou de como tudo foi tratado. O Celso me telefonou, então, e pediu a permanência dele no elenco. Ele vai ficar". Domingo, 13

a semana em que anunciou ao distinto público a decisão de ficar no futebol brasileiro até a Copa de 2014, o santista Neymar ganha uma folga inédita nesta temporada: ontem, não jogou pelo Santos nos 3 a 2 sobre o Ceará, em Fortaleza; hoje, não estará em Doha, capital do Catar, para defender a Seleção Brasileira no amistoso com o Egito. É verdade que o craque treinou com os companheiros de Santos na manhã de sábado, mas, veloz como sempre, já estava à noite no Club Green Valleyem Camboriú, litoral norte de Santa Catarina. Chegou lá por volta da meia noite, acompanhado pela mãe e por um grupo de amigos, e saiu às 5 horas da manhã. Badalar parece fazer parte das novas obrigações do craque, que vai ganhar cerca de R$ 3 milhões mensais para continuar no Santos. O anúncio do 'fico' foi feito na quarta-feira, véspera da confirmação da candidatura do presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro à reeleição. "Hoje de manhã, terminamos as negociações, sentamos com o pai do Neymar, ele entendeu que a presença do Neymar até a Copa de 2014 seria um serviço para o futebol de nosso país", afirmou o presidente, com a reeleição praticamente garantida. "O Neymar cansou de ser vendido para o Barcelona e o Real Madrid. O fato é que vai ficar conosco até o final da Copa de 2014", completou. E ainda fez uma pequena ironia sobre as notícias que davam como certa a idade do craque para a Europa: "Às vezes, os jornalistas acabam sendo vítimas de informantes interessados na informação e mal informados." A permanência de Neymar foi saudada por figuras

ilustres do futebol brasileiro. "Em campo, ele encanta todo mundo", resumiu Careca, um craque de outros tempos que foi jogar com Maradona no Napoli, da Itália, depois de brilhar em campos brasileiros com as camisas do Guarani e do São Paulo. Fora do Brasil, a notícia surpreendeu a imprensa espanhola, irritou o irritadiço José Mourinho, que o esperava no Real Madrid, e desapontou o Barcelona, que analisara detalhadamente a carreira e o comportamento do jovem santista e estava convencido de que ele poderia ser o parceiro ideal de Messi num futuro próximo. Neymar não se abalou com os elogios nem com as críticas. "São escolhas que se fazem na vida e eu escolhi o Santos", disse, simplesmente, a principal estrela do atual futebol brasileiro ao definir sua opção de permanecer até a Copa de 2014 no clube em que surgiu .

Pelo novo contrato, o Santos abre mão de ganhar dinheiro diretamente com seu maior craque. Até então, o clube recebia 30% de toda a receita publicitária gerada por Neymar. Daqui em diante, o Santos dará a ele 100% das verbas de patrocínios pessoais, inclusive dos que foram assinados antes da conclusão deste acordo. Dessa forma, os ganhos mensais de Neymar devem pular de R$ 1,5 milhão para R$ 3 milhões. Novas empresas, segundo o presidente, vão patrocinar o camisa 11. Além disso, o Santos também não vai ganhar nada se Neymar resolver sair após cumprir o contrato, que tem o fim estipulado para agosto de 2014, um ano a menos do que na versão anterior. A aposta é aumentar outras receitas graças à presença do atacante, como os patrocínios de camisa, os direitos de televisão e a bilheteria. "Até 2014, nós teremos a terceira maior torcida do país", sonha Luis Alvaro enquanto a nova estrela badala na noite catarinense.

Luiz Fernando Menezes/Folhapress

COPA DO MUNDO

Brasileiras não garantem nem a vaga olímpica

RETORNO FELIZ Marcelo Sadio/www.vasco.com.br

FIVB

A

Visitas de Ricardo Gomes dão força ao Vasco

P

ela primeira vez desde que sofreu o AVC, o técnico Ricardo Gomes foi ver seus jogadores na concentração do Vasco. Na quarta-feira, almoçou com o time que, à noite, goleou o Universitário do Peru por 5 a 2 e garantiu a classificação para a semifinal da Copa Sul-Americana.

No sábado à noite, novamente de surpresa, jantou com a equipe que, no dia seguinte, venceria o Botafogo por 2 a 0, mantendo a vice-liderança do Brasileirão. No jantar, deixou-se fotografar com o time. É a primeira foto pública do técnico desde o AVC. Sábado, 12

seleção feminina de vôlei do Brasil, atual campeã olímpica, acum u l a d e ce p ç õ e s n a principal competição do ano, a Copa do Mundo disputada no Japão, e encerra a terceira fase numa modesta sexta colocação, com apenas 12 pontos, sete a menos que a terceira colocada, China. Restando três rodadas para o fim da competição, o Brasil já deu adeus ao título e praticamente não tem mais condições de garantir antecipadamente a vaga olímpica em Londres. A Copa do Mundo classificará as três melhores seleções. Após a derrota deste domingo para o Japão por 3 sets a 0 (26/24, 25/19 e 25 /2 3) , o time comandado por José Roberto Guimarães terá de vencer todos os jogos

restantes - contra Argentina, Argélia e República Dominicana - e torcer por uma improvável combinação de resultados que tirem pontos da China e da seleção anfitriã. A Copa é disputada em sistema de pontos corridos. Ontem, a equipe repetiu a apatia mostrada na derrota da véspera para a Itália, também por 3 sets a 0. Tanto as italianas quanto as japonesas já haviam enfrentado as brasileiras três vezes neste ano e perdido todas. A capitã do Brasil, Fabiana, atribuiu o resultado ao fato de as japonesas terem melhorado: "O ataque da saída de rede do Japão estava muito rápido, e os ataques do meio e do fundo melhoraram também." O Brasil lutará de novo pela vaga olímpica em maio, no PréOlímpico sul-americano.

Reprodução/Arquivo Celso Unzelte

almanaque

N

Celso Unzelte

Egito x Brasil: 51 anos de confrontos

A

bril de 1960. Há 51 anos, a Seleção Brasileira excursionava à África pela primeira vez. No Egito (adversário de hoje, em jogo a ser realizado no Catar), os craques Pepe, Gilmar e Zito, da Seleção Brasileira, aproveitam o momento de folga para tirar uma fotografia diante da Esfinge de Gizé, o mais famoso cartão-postal daquele país. Em campo, foram três vitórias brasileiras em três jogos.

Brasil mostra o que é que campeão mundial tem.” Título da reportagem da revista A Gazeta Esportiva Ilustrada sobre a excursão à África em 1960.

aquela época, Egito, Iêmen e Síria formavam a República Árabe Unida (RAU). Os dois primeiros amistosos do Brasil foram contra a seleção da RAU, formada por jogadores daqueles três países. Na primeira partida, disputada no estádio do Nacional Sporting Club, no Cairo, em 29 de abril de 1960, deu Brasil, 5 a 0, com dois gols de Quarentinha, dois de Pepe e um de Garrincha. Na segunda, em Alexandria, também no Egito, no dia 1º de maio, Brasil 3 a 1, com três gols de Pelé. O terceiro jogo, dessa vez contra um time formado somente por egípcios, de novo no Cairo, mas no estádio do Zamalek, em 6 de maio, terminou 3 a 0 para o Brasil, com mais dois gols de Quarentinha e um de Garrincha. De lá, o Brasil partiu para Copenhague, onde fechou aquela excursão derrotando a Dinamarca por 4 a 3.

2

outras vezes o Brasil ito, voltou a enfrentar o Eg com mais duas vitórias iro, brasileiras: 1 a 0 no Ca dia em outro amistoso, no 17 de maio de 1963 (gol de Quarentinha), e 4 a 3 pela Copa das Confederações, em 15 de junho de 2009, na África do Sul.

CURTAS

 Ézio Leal Moraes Filho,

ex-centroavante do Fluminense de 1991 a 1995, morreu na quarta, 9, no Rio, aos 45 anos, de câncer no pâncreas.  Em 16 de novembro de

1938, o inglês Willie Hall estabelecia um recorde: três gols em 3,5 minutos, no amistoso Inglaterra 7 x 0 Irlanda do Norte.

14/11/2011  

Diário do Comércio