Issuu on Google+

Brasil será tricampeão no trilhão de impostos em mais 15 dias. Hoje: R$ 950.000.000.000,00 Economia 1

Ano 86 - Nº 23.225

Garotinho só vota em Dilma se Lula revogar plano de Direitos Humanos

Conclusão: 00h45

www.dcomercio.com.br

Jornal do empreendedor

R$ 1,40

São Paulo, terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010 Martin Bernetti/AFP

Bruno Sepulveda/AFP

Deputado federal eleito com mais votos no Rio (695 mil), o evangélico e ex-governador Garotinho condiciona apoio a petista à revogação do PNDH 3. Pág. 7

Garimpo de vidas preciosas do fundo da mina para o mundo O mundo era o Chile quando a cápsula com o primeiro dos 33 mineiros enterrados vivos há 69 dias começou a ser içada. Foram 622 metros de ascensão de volta à vida e aos familiares, com a torcida do presidente chileno, da imprensa internacional e de telespectadores mundo afora. Durou 17 minutos. Mas ficará para a história. Pág. 8 Reuters

HOJE Parcialmente nublado Máxima 25º C. Mínima 9º C.

AMANHÃ Sol com pancadas de chuva Máxima 28º C. Mínima 12º C.

ISSN 1679-2688

23225

9 771679 268008

Saiu! Florencio Ávalos, 31 anos, capataz da mina e o segundo na hierarquia do grupo, venceu a jornada claustrofóbica e foi o primeiro a viajar de volta na cápsula Fênix 2. Foi recebido pelo presidente (no alto), sob o olhar choroso do filhinho. Pág. 8


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

o

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

A revoada em direção ao Planalto Central não ocorreu até agora e não ocorrerá até o segundo turno. José Márcio Mendonça

pinião Alan Marques/Folha Imagem

IVONE ZEGER

QUANDO A VÍTIMA É A PUNIDA

N

o Brasil, aborto é um assunto dos mais polêmicos, capaz de provocar reações intransigentes e apaixonadas. Direito à opinião todo mundo tem. Mas quando a intransigência toma a forma de projetos de lei que ferem princípios legais e constitucionais, há que se analisar a situação à luz da razão. E da lei. É sob essa ótica que deve ser debatido o Projeto de Lei 478 (de 2007), dos deputados Luiz Bassuma (PT-BA) e Miguel Martini (PHS-MG), também chamado de Estatuto do Nascituro. Uma de suas propostas é modificar o Código Penal no que diz respeito à permissão para o aborto. Atualmente, essa prática é autorizada quando a gestação coloca em risco a vida da mulher e quando a gravidez é resultante de estupro. Mas se o Estatuto do Nascituro for aprovado, a vítima de violência sexual perderá o direito de interromper a gravidez . E tem mais. O projeto estabelece em seu artigo 13 que o nascituro concebido em consequência de um ato de violência sexual terá direito a pensão alimentícia equivalente a um salário mínimo, até completar 18 anos – o que já recebeu o infeliz apelido de "bolsa estupro". Estipula ainda que, se o pai for identificado, será ele o responsável pela pensão. Se não for identificado, ou se for "insolvente", a obrigação recairá sobre o Estado.

proposta apresenta uma série de inconsistências legais. Pela lei atual, o boletim de ocorrência e o exame de corpo de delito são suficientes para que seja comprovada a agressão sexual e a mulher obtenha a autorização para interromper a gravidez. Mas para reconhecer a paternidade e pleitear pensão alimentícia, essas provas dificilmente bastariam. Trata-se de uma regra elementar do Direito de Família. Não se pode obrigar um suposto pai a pagar pensão a um suposto filho se a paternidade não for estabelecida. E a paternidade não pode ser estabelecida se o pai for desconhecido. Sendo assim, com que base se obrigaria o Estado a arcar com o ônus? Por outro lado, caso o agressor seja identificado, a mulher que ele violentou poderá se encontrar na terrível situação de ter de mover um processo de investigação de paternidade

A

Algo que falta ser acrescentado é a opinião das mulheres vítimas de estupro, que seriam obrigadas a prosseguir com a gravidez resultante de um crime se o projeto virar lei. Por ora, os congressistas estão longe de Brasília. Mas assim que acabar o segundo turno, a questão do imposto do cheque deve vir à tona.

contra o homem que a estuprou. Se for mesmo o pai, seu nome passará a constar na certidão de nascimento da criança, o que não descarta a eventualidade de que ele reivindique direito de visita e até a guarda do filho. Afinal, o Código Civil prevê a possibilidade de que os pais que já cumpriram suas penas, e não voltaram a reincidir no crime, venham a recuperar seus direitos em relação aos filhos. Portanto, em tese, o mesmo valeria para os estupradores – por mais aberrante que isso pareça. s absurdos não param por aí. Como foi dito, é preciso identificar o estuprador para comprovar a paternidade. E uma vez que seja identificado, ou irá para a cadeia, ou se tornará foragido da Justiça – situações nas quais não poderia pagar pensão alimentícia. Se essas circunstâncias bastarem para que ele seja considerado "insolvente" – expressão um tanto vaga, que o projeto não se dá ao trabalho de esclarecer – a pensão ficaria a cargo do Estado. Sendo assim, o que impediria outras mulheres, que não foram vítimas de violência sexual, mas cujos maridos ou companheiros se encontram presos ou foragidos, de reivindicar do Estado o mesmo benefício para sua prole? Será que algum juiz poderia, em sã consciência, dizer que seus filhos terão de continuar passando fome porque elas não foram estupradas? Algo que falta ser acrescentado a esse debate é a opinião das mulheres vítimas de estupro, e que se veriam obrigadas a prosseguir com uma gravidez resultante de um crime se o projeto virar lei. Por acaso alguém se preocupou em ouvi-las?

O

IVONE ZEGER É ADVOGADA, CONSULTORA JURÍDICA EM DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÃO, AUTORA DOS LIVROS "HERANÇA: PERGUNTAS E RESPOSTAS" E

"COMO A LEI RESOLVE QUESTÕES DE FAMÍLIA" - DA MESCLA EDITORIAL WWW.PARASABERDIREITO.COM.BR

VAI DAR LEÃO

N

ão deu para saber se alguém notou ou se sentiu alguma falta, mas estamos na segunda semana após as eleições – dez dias depois que os brasileiros escolheram seus representantes na Câmara e no Senado, a partir de 2011 e pelos próximos 4 anos – e o atual Congresso, a ser renovado em quase 50%, ainda não voltou à labuta, após consumir-se mais de três meses em afazeres eleitorais. Até a semana passada, havia uma desculpa, esfarrapada, mas era uma desculpa: estavam todos, com exceção dos poucos que desistiram da vida pública, envolvidos na disputa por um novo mandato e ajudando seus candidatos aos cargos majoritários de governador e presidente da República. A onda já passou – quem teve teve, quem não teve vai chupar o dedo. Seria a hora de arriar a mala em Brasília e limpar um pouco as mesas. A revoada em direção ao Planalto Central não ocorreu até agora e certamente não ocorrerá até o segundo turno. Do lado dos governistas, que são a maioria, explica-se a ausência para atender a uma orientação do presidente Lula, de que todos se mantenham mobilizados em suas bases, para assegurar a esperada vitória de Dilma Rousseff perdida no primeiro turno. Da situação não há explicações, mas os motivos devem ter a mesma "nobreza". Feitas as contas dos dias que fal-

JOSÉ MÁRCIO MENDONÇA tam até o fim do ano, com as interrupções dos feriados (1 e 15 de novembro), o recesso de fim de ano, os sábados e os domingos e a semana parlamentar brasileira especial (de terça-feira a quinta-feira, com votações quase sempre só às quartas-feiras) veremos que os atuais parlamentares não terão mais do que 20 dias úteis para se verem livres de suas obrigações.

N

ão dá nem para discutir, com o mínimo de qualidade e confiabilidade, o Orçamento Geral da União, que o Congresso tem de entregar pronto ao futuro presidente até o dia 31 de dezembro. É uma peça orçamentária que já chegou ao parlamento

Pedro Luís C. Vergueiro São Paulo G Alguém sabe dizer por que Chalita estava com a cara tão esquisita na Basílica de Nossa Senhora

B

em, com toda essa confusão, operadores da campanha oficial, num momento que pode parecer de puro delírio, acenaram com a possibilidade de desengavetar a encantada reforma tributária, que anda por lá sem eira nem beira. Seria ajustado pelo menos o ICMS.

Podem se preparar: passada a estupefação pelo segundo turno, o tema de que é preciso encontrar formas de financiar a saúde voltará com toda força ao discurso oficial.

B

asta apenas Michel Temer bater o martelo e colocar em votação a regulamentação da emenda Constitucional nº 29, no qual a CSS foi delicadamente encaixada. Podem se preparar: passada a estupefação pelo segundo turno, o tema de que é preciso encontrar formas de financiar a saúde vai voltar com força ao discurso e à propaganda oficiais. Sem nenhuma referência à qualidade da gestão dos recursos existentes, de péssima qualidade. História recente de compras de vacinas, com estágio na notória Casa Civil de Erenice Guerra dão o teor dessa qualidade. JOSÉ MÁRCIO MENDONÇA É JORNALISTA E ANALISTA POLÍTICO

CONSTRANGIMENTO NA BASÍLICA Ver o Sr. Chalita ao lado de D. Dilma, dentro da Basílica de Aparecida, é um acinte à religiosidade, tanto a coletiva como a individual. Por isso, deve o Sr. Chalita esclarecer quais as suas razões e critérios para se apresentar com D. Dilma em uma igreja católica.

com furos. Segundo estudos de técnicos da instituição, entre receitas e despesas há uma diferença, negativa, de cerca de R$ 14 bilhões. Sem contar a queixa dos governadores de que falta o dinheiro para cobrir a isenção do ICMS da Lei Kandir, cerca de R$ 7,5 bilhões. Deve sair tudo a toque de caixa, para o presidente eleito acertar.

Tudo em 20 dias parlamentares? Já ensinou Joãozinho Trinta, num enredo famoso da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, que "sonhar com rei dá leão". Para a sociedade, cidadãos e empresas, pode dar mesmo num pesadelo, aqui mesmo já referido e esta semana comentado pelo economista Afonso Celso Pastore, ex-presidente do Banco Central, em artigo no último domingo no jornal O Estado de S. P a u lo . A carruagem se encaminha mesmo é para uma tentativa – com chances de ser bem sucedida – de aprovar a Contribuição Social para a Saúde, na verdade um novo imposto do cheque.

O VOTO PAULISTA

Aparecida, ladeando Dilma na missa de domingo ? Parecia mal humorado, acabrunhado, ou então estava passando mal. Será que dor na consciência dá dor de cabeça? Para um católico carismático, estar apoiando a candidatura Dilma deve acarretar algum custo moral, um esforço interior que transparece na cara. A vitória política nem tudo compensa. Mara Montezuma Assaf São Paulo

Estranho que, o mesmo eleitorado que rejeitou, drasticamente, uma candidata petista para a prefeitura de São Paulo, dois anos depois a elege para o Senado. E ainda dá o vergonhoso exemplo para o resto do País, concedendo 1,3 milhão de votos a um iletrado! Assim começa a criação de tiriricas na política brasileira: voto incoerente, inconsequente, impensado, de gozação, de protesto, de revolta,

no principal Estado do Brasil. Será que os paulistas estão se nivelando por baixo, como nunca antes neste estado, sem enxergar quem, realmente, está por trás disso tudo? Ao menos, no segundo turno para presidente, têm o dever consertar tamanho erro. Esta é a herança maldita que vão deixar para seus filhos? Flavio Marcus Juliano São Paulo

Fundado em 1º de julho de 1924 Presidente Alencar Burti Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto, Antonio Carlos Pela, Arab Chafic Zakka, Carlos Roberto Pinto Monteiro, Claudio Vaz, Edy Luiz Kogut, Gilberto Kassab, Guilherme Afif Domingos, João de Almeida Sampaio Filho, João de Favari, José Maria Chapina Alcazar, Lincoln da Cunha Pereira Filho, Luís Eduardo Schoueri, Luiz Roberto Gonçalves, Moacir Roberto Boscolo, Nelson F. Kheirallah, Roberto Macedo, Roberto Mateus Ordine, Rogério Pinto Coelho Amato, Sérgio Antonio Reze

CONSELHO EDITORIAL Alencar Burti, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, João de Scantimburgo, Marcel Solimeo, Márcio Aranha e Rogério Amato Diretor-Responsável João de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Editor-Chefe: José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Chefia de Reportagem: Teresinha Leite Matos (tmatos@acsp.com.br) Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio.com.br), chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), Estela Cangerana (ecangerana@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br) Editor de Fotografia: Alex Ribeiro (aribeiro@dcomercio.com.br) Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Ricardo Ribas (rribas@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Kleber Gutierrez, Marcus Lopes, Rejane Aguiar e Tsuli Narimatsu Redatores: Adriana David, Evelyn Schulke, Giseli Cabrini e Sérgio Siscaro Repórteres: Anderson Cavalcante (acavalcante@dcomercio.com.br), André Alves, Fátima Lourenço, Fernanda Pressinott, Geriane Oliveira, Ivan Ventura, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mário Tonocchi, Neide Martingo, Patrícia Büll, Paula Cunha, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sergio Leopoldo Rodrigues, Sílvia Pimentel, Vanessa Rosal, Vera Gomes e Wladimir Miranda. Gerente Comercial Arthur Gebara Jr. (agebara@acsp.com.br) Gerente Executiva de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações José Gonçalves de Faria Filho (jfilho@acsp.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estado, Globo e Reuters Impressão Diário S. Paulo Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3244-3175. Fax 3244-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3244-3344, 3244-3983, Fax 3244-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3244-3544, 3244-3046 , Fax 3244-3355

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3244-3030 REDAÇÃO (011) 3244-3449 FAX (011) 3244-3046, (011) 3244-3123 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

o

pinião

3

COMITÊ DO NOBEL REJEITOU RELATIVISMO CULTURAL E MORAL E ELEVOU UMA FIGURA TRANSCENDENTE.

A indefinição eleitoral no Brasil E m 3 de outubro o Brasil realizou uma eleição presidencial que forçou um segundo turno, desafiando as previsões (incluindo a deste redator) de que haveria uma vitória no primeiro turno. Mas esse resultado pode ter sido o melhor. Cerca de 120 milhões de brasileiros foram às urnas. A favorita Dilma Rousseff, ex-chefe da Casa Civil do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, chegou em primeiro lugar, com 46,9% dos votos, só um pouco atrás da maioria necessária para ser eleita. Ex-líder guerrilheira marxista, Rousseff pode se tornar a primeira mulher a ser presidente do Brasil. O segundo colocado, José Serra, ex-governador do Estado de São Paulo, obteve 32,6% – melhor do que as últimas previsões mas bem menos do que ele e outros previam há seis meses. A grande surpresa foi Marina Silva, candidata do Partido Verde e ex-ministra do Meio Ambiente de Lula, que recebeu 20% dos votos e forçou o turno final. Marina também pode mudar a balança na eleição decisiva em 31 de outubro. Ela ainda não decidiu quem vai apoiar – se é que vai apoiar alguém. Marina Silva se demi-

tiu do governo Lula em protesto às suas políticas ambientais (ou à falta delas). Ela tem estado bem próxima do partido social democrata de José Serra, mas o ajuste não é perfeito. Rousseff é a favorita, em grande parte porque o imensamente popular Lula está fazendo campanha para ela. Serra enfrenta um dilema: ele

não quer entrar numa briga contra Lula – mas, a não ser que entre, ele não conseguirá muita força contra Rousseff, a sucessora escolhida a dedo pelo presidente. Um escândalo de corrupção é um fator importante. Erenice Guerra, a sucessora de Rousseff na Casa Civil de Lula, renunciou no mês passado

em meio a acusações de tráfico de influência e de suborno. Ficou cada vez mais difícil acreditar que Rousseff não sabia nada do que estava ocorrendo no Palácio do Planalto.

L

ula pode ter ido longe demais ao oferecer sua proteção a Rousseff. Começaram rumores sobre um acordo de bastidores: ela atuaria como uma presidente que tomaria conta do país até 2014, quando Lula poderia ser eleito novamente. No final da campanha do primeiro turno, quase 6% dos eleitores aban-

No Chile, na Colômbia e agora no Brasil, candidatos azarões foram bem. Seria uma crise de confiança no sistema partidário, como também ocorre nos EUA?.

JORGE G. CASTAÑEDA donaram Dilma Rousseff. Por que eles migraram para Marina Silva e não para Serra? O talento e o carisma dela contaram. Sua preocupação principal – o meio ambiente – é um diferencial. Mas uma tendência mais profunda parece estar atuando, a mesma que veio à tona em outros países latinoamericanos – e em outros lugares. No Chile, na Colômbia e agora no Brasil, candidatos azarões saíram-se bem. Nenhum deles ganhou, mas exploraram um fenômeno que o expresidente Jimmy Carter destacou em seu famoso discurso do "mal-estar" em 1979: uma crise de confiança no sistema partidário em seus respectivos países.

N

a eleição presidencial do Chile no ano passado, o cineasta e candidato independente Marco Enríquez-Ominami obteve 20% dos votos – apesar da força de duas coligações tradicionais por quase um quarto de século. Na Colômbia, o velho sistema bipartidário da região começou a ruir em 2002, quando Álvaro Uribe conquistou a presidência como candidato independente. Ele venceu novamente em 2006 e ficou no cargo até este ano. Nas eleições colombianas de junho, os partidos antigos – o Conservador e o Liberal – se deram mal. Concorrendo por seu partido próprio, Juan Manuel Santos, ex-ministro da Defesa de Uribe, venceu com cerca de 70% dos votos. O segundo lugar foi outro azarão, Antonio Mockus, do Partido Verde. No Brasil, Marina Silva completa o

Andre Dusek/AE

UMA LUZ EM OSLO O

Comitê Norueguês do Nobel viu repentinamente a luz. Após uma experiência de quase morte no ano passado, quando concedeu seu cobiçado Prêmio da Paz ao presidente Obama, redimiu a si próprio e à honraria ao homenagear Liu Xiaobo. O Nobel da Paz sempre se inclinou pela esquerda: lembrem-se que os premiados recentes incluem não só Obama, mas também Al Gore e Jimmy Carter. Escolher Liu Xiaobo, em comparação, é uma verdadeira mudança de rumo. Em vez de reverenciar as potências, o Comitê do Nobel está desafiando a potência mais opressiva de todas: o Partido Comunista da China. Liu Xiaobo é apenas um entre os muitos que são chamados dissidentes chineses, mas acontece que ele é o mais articulado e o mais firme. Já lhe ofereceram inúmeras oportunidades de sair da China e viver confortavelmente em algum campus norte-americano. Liu, contudo, sabe que o bom combate tem de continuar e ele não tem nenhuma vontade de perder contato com seus colegas cidadãos chineses ou de perder sua legitimidade ao ir para o exílio. Além disso, Liu expressou mais explicitamente o que muitos chineses querem: uma vida normal num país normal. O que Liu chama de normal é uma democracia genuína e mercados livres, não a corrompida versão chinesa desses conceitos.

uitas vezes, no passado, o Comitê do Nobel concedeu seu Prêmio da Paz a personagens obscuros, num esforço louvável de representar a diversidade do mundo. Ao reconhecer Liu, porém, o Comitê rejeitou qualquer tentação de um relativismo cultural e moral e elevou uma figura transcendente. Liu é um cidadão global que luta por valores universais. Por acaso é um chinês, encarcerado numa prisão chinesa. Se ele fosse do Zimbábue ou

M

quadro. Uma mulher candidata não é mais tão estranho na política tradicional da América Latina, mas ainda é uma novidade. E Silva é uma mulher de cor em um país que se orgulha de não ser racista, não obstante seja racista. O número de ministros, governadores, prefeitos de grandes cidades, deputados e senadores afro-brasileiros é dramaticamente menor do que a proporção da população do país com as mesmas raízes étnicas.

M

arina Silva disputou contra, e por fora, dos grandes partidos que dominaram a política brasileira por quase duas décadas: o Partido dos Trabalhadores, de Lula, e o Partido Social Democrata do Brasil, de seu antecessor Fernando Henrique Cardoso. Os Estados Unidos também podem estar preparados para um candidato sério de um terceiro partido em 2012, como escreveu Thomas Friedman, colunista do The New York Times, em 2 de outubro. Intrusos em todo o hemisfério ameaçam os tradicionais controles do poder. Dilma Rousseff muito provavelmente será eleita em 31 de outubro. Mas mesmo no Brasil, cujo momento de riqueza parece finalmente ter chegado, as correntezas estão agitadas. JORGE G. CASTAÑEDA FOI MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DO MÉXICO E É PROFESSOR NA UNIVERSIDADE DE NOVA YORK E MEMBRO DA THE NEW AMERICA FOUNDATION. SEU LIVRO MAIS RECENTE É "EX MEX: FROM MIGRANTS TO IMMIGRANTS". TRADUÇÃO: RODRIGO GARCIA

GUY SORMAN Escolher Liu Xiaobo para o Nobel da Paz é uma mudança. O Comitê está desafiando a potência mais opressiva de todas: o Partido Comunista chinês

da Venezuela, ele demonstraria a mesma paixão pela liberdade. A decisão de Academia sueca em premiar Mario Vargas Llosa com o Nobel de Literatura segue o mesmo padrão surpreendentemente esclarecido. Ao contrário dos poetas distantes e difíceis, premiados nos últimos anos, Vargas Llosa é um romancista acessível cujos livros são traduzidos para as línguas mais significantes, geralmente sob sua

supervisão. Vargas Llosa é, dessa maneira, assim como Liu, um cidadão global. Como Liu, ele rejeita qualquer ideia de exotismo ou relativismo cultural. Indomável guerreiro pela liberdade na América Latina, ele sempre se opôs à ideia de que o autoritarismo – seja cubano ou venezuelano – está essencialmente enraizado na cultura local. Ele se manteve firme contra a exploração política da etnicidade ou

da cor da pele no Peru, Bolívia e Venezuela. Ele compartilha, como Liu Xiaobo, a convicção de que, antes de mais nada, todos nós somos seres humanos, indivíduos pertencentes a uma civilização global. A liberdade que os dois homens defendem pertence legitimamente a qualquer um e não depende de cultura, etnicidade ou história. Seja ou não uma coincidência,

um esforço para preservar a legitimidade do Nobel ou apenas sinal dos tempos, a decisão da Fundação Nobel de homenagear esses dois homens notáveis no mesmo ano é motivo para celebração. GUY SORMAN É UM ECONOMISTA FRANCÊS, AUTOR DE "O ESTADO MÍNIMO", "IMPÉRIO DE MENTIRAS: A VERDADE SOBRE A CHINA NO SÉCULO 21" E OUTROS LIVROS TRADUÇÃO: RODRIGO GARCIA


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4 -.GERAL

Giba Um

3 Duda

Mendonça rotulou como "sem alma" os programas eleitorais das campanhas de José Serra e Dilma Rousseff.

gibaum@gibaum.com.br

k No dia 31 de dezembro, quando der meia-noite, eu ainda não vou

entregar a faixa. Estou pensando em colar a bichinha na barriga, colar com uma cola daquelas que não largam, e sair correndo.

«

LULA // em Angra dos Reis, confessando sua paixão pela faixa presidencial. Fotos: Divulgação

3

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

MAIS: e não esclareceu se suas campanhas dos derrotados Hélio Costa, e Paulo Skaf igualmente careciam "de alma".

13 de Outubro

R

Não é bem assim Momentos antes do inicio do debate de domingo, na Bandeirantes, Rui Falcão, político ligado a Marta Suplicy e integrante do staff de Dilma Rousseff, dava entrevista e garantia que o Brasil não tem mais dívidas externas e “pagou o que devia ao FMI”. Não é bem assim: o país até pagou devidamente o Fundo Monetário Internacional, mas há poucas semanas o próprio Banco Central revelou estudos que projetam, até o final deste ano, um volume da dívida externa de mais de US$ 250 bilhões, ou seja, cerca de meio trilhão de reais. 333

Santo Eduardo

ei da Inglaterra entre 1042 e 1066, era um homem de oração e muito generoso com os pobres. Em seu reinado, restabeleceu o espírito cristão, o da justiça, e alcançou um dos períodos mais prósperos para o povo inglês. Ao santo, foram atribuídas curas milagrosas de doentes.

PULA BREJO Quem diria: na última semana de Moda de Nova York, que teve um recorde de desfiles dedicados à moda masculina, uma das novidades apresentadas é a altura da barra das calças, que termina em cima do tornozelo, aposentando a clássica altura, que termina quase na metade do salto do sapato. Até Marc Jacobs na linha Marc by Marc aderiu ao estilo que, em outros tempos, ganhava o apelidonoBrasilde pula brejo. 333

333 Há uma guerra interna no PT envolvendo figuras do staff de Dilma Rousseff e outras lideranças petistas espalhadas pelo Brasil quanto a maior participação de Lula no horário eleitoral do segundo turno. Quando o resultado das eleições indicaram segundo turno, o Chefe do Governo foi o primeiro a se queixar da decisão do marqueteiro João Santana de reduzir suas aparições na campanha na TV. E já avisou o mesmo Santana que quer aparecer mais no horário eleitoral porque acha que, dessa forma, garantirá mais votos para a bichinha palanqueira (é como se refere a Dilma). Na contramão, grupo de petistas aumentado por aqueles que tiveram boas votações em 3 de outubro, acham o contrário: menos Lula e mais Dilma. Alegam que parcela do eleitorado ainda não conhece direito a candidata e isso só pode acontecer com maior exposição da ex-ministra.

Menos Lula

333

Com o aumento do debate nacional sobre aborto e a investida de católicos e evangélicos contra Dilma Rousseff, os de melhor memória lembram que, nas eleições de 1989, quando Collor derrotou Lula, teve sua contribuição na derrota a revelação, no horário eleitoral na TV, de que o petista teria recomendado a Miriam Cordeiro, sua ex-namorada, que interrompesse sua gravidez (era de sua filha Lurian, hoje casada e morando em Florianópolis). O marqueteiro da época, Chico Santa Rita, a propósito, não conseguiu se eleger deputado, nessas eleições.

333

Beirute.

h

h IN

OUT

Ato de espreitar. Explicado oralmente.

Ponto em que a água do mar se encontra com a terra e é traçada uma linda via urbana.

Poema lírico de tema bucólico.

INDEPENDENTE da vitória ou não de José Serra no segundo turno e levando-se em conta o empenho de Aécio Neves no novo período eleitoral, é cada como certa que a sucessão de Sergio Guerra, agora deputado eleito por Pernambuco, na presidência nacional do PSDB deverá ser disputada pelo ex-governador mineiro. ANTHONY Garotinho, deputado federal eleito (PR-RJ), tem conversado por telefone com Dilma Rousseff e garantindo que a restrição que os evangélicos fazem à petista não está apenas na questão do aborto. Garotinho explica que, no Plano Nacional de Direitos Humanos, há outros itens, repudiados pelos evangélicos, entre eles, realização de cirurgias para mudança de sexo em hospitais públicos e legalização da profissão de prostituta.

Colaboração: Paula Rodrigues,Alexandre Favero

Que é notável por suas obras.

Interj. de surpresa. Sigla do Estado do Piauí.

333

333

333 A nova edição da Vogue italiana dedica grande matéria a Marina Silva, comparando-a, em certo trecho, à pintora mexicana Frida Kahlo, integrante do Partido Comunista Mexicano e que foi casada com o pintor Diego Rivera. A publicação diz que “como Frida, Marina não perdeu suas características, mesmo tendo galgado o poder”. E acrescenta: “Suas estampas, seus cintos, seu cabelo, seus acessórios étnicos remetem à sua origem e à Floresta Amazônica”. A revista, contudo, não cita as preferências sexuais de Frida (era bissexual) e tampouco um romance com Leon Trotski. No cinema, Frida foi vivida por Salma Hayek.

Por: José Nassif Neto

Caridoso.

Cheeseburger.

Lembrando Kahlo

U

Outros tempos

DEVE SER maldição da emissora: o debate de domingo na Bandeirantes alcançou média de quatro pontos, apenas um a mais do realizado no primeiro turno. Ficou em quinto lugar na briga pela audiência. Em quarto, estava o Pânico na TV, da Rede TV. Para quem não sabe: a média histórica da grade da Band, há muitos anos, fica entre dois e três pontos, com períodos de um ponto apenas. 333

T

Sasha Grey é outra brasileira que faz sucesso nos Estados Unidos e acaba de virar capa e recheio da nova edição de Playboy lá. Originalmente, chamase Marina Ann Hantzis, cearense, é uma das mais aplaudidas estrelas do cinema pornô americano e também dirige filmes do segmento. Foi descoberta por Steven Soberbergh e estrelou o filme The Girlfriend Experience, no qual vive uma garota de programa que atende a alta sociedade de Nova York. Tem 22 anos e – quem diria – gosta de filmes de Michelangelo Antonioni. 333

V I S NI G I D A P I D I L R I B O C A A LB A O D

Cearense talentosa

N

No debate da Bandeirantes, Dilma Rousseff, na falta de um caso Erenice, resolveu ressuscitar a história do engenheiro Paulo Vieira de Souza, ex-Dersa, que foi acusado, numa matéria de IstoÉ, de ter sumido com dinheiro da campanha tucana. O tesoureiro da campanha, José Gregori, já desmentiu e Paulo, na época, teve a solidariedade de Aloysio Nunes Ferreira, seu amigo e hoje senador eleito por mais de 11 milhões de votos. O suposto denunciante, vice-tesoureiro Evandro Losacco, não se elegeu deputado e responde a processo-crime na Justiça. 333

VEM AÍ um manifesto de artistas pró-Dilma: no geral, não são figuras consagradas do showbiz nacional, mas a primeira assinatura é de Chico Buarque. 333

O

DE NOVO

L

O mais bem-sucedido compositor e produtor de musicais do mundo, Andrew Lloyd Webber, 62 anos, que estreou, este ano, com Lover Never Dies , uma seqüência de O Fantasma da Opera, em Londres, estreará no ano que vem com sua versão de O Mágico de Oz, clássico filme de 1939, na Broadway e no West End londrino. O desafio principal de Webber está nas músicas: O Mágico de Oz ganhou popularidade em todo o mundo especialmente por sua trilha sonora, onde o carro-chefe é a inesquecível Over the Rainbow, de Harold Arlen, celebrizada por Judy Garland e regravada por diversos interpretes. 333

Solução E

O novo Mágico

PASSADO o primeiro turno das eleições, a Câmara Federal acaba de empenhar (reservar em orçamento) R$ 11,2 mil para pagar serviços de desinsetização e desratização a ser realizado em áreas comuns e privativas dos blocos dos apartamentos funcionais dos deputados na Capital Federal. Por outro lado, comprometeu mais R$ 3 mil para serviços de confecção de arranjos florais, sem informar onde e quando serão feitos os referidos arranjos.

333

333 O MINISTRO das Relações Institucionais, médico de formação, Alexandre Padilha, pediu férias para mergulhar na campanha de Dilma Rousseff. Com a atitude, quer evitar o chamado conflito de interesses. O agravante é que ele continua sendo pago pelo contribuinte.

MAIS BONITO O candidato a vice na chapa de Dilma, Michel Temer, está sendo demonizado na internet por sites que garantem que “ele é mesmo Marlon, um dos líderes do satanismo”. Temer dá risada e diz que “o único Marlon que ele conhece é o Marlon Brando”. Já sua mulher Marcela, 26 anos, sempre apaixonada, garante que, “se é para comparar, o Michel é muito mais bonito do que o Marlon Brando”.

MISTURA FINA

X A O A RI R

Três dias antes das eleições, quando os institutos Vox Populi, Ibope e Sensus indicavam a vitória de Dilma no primeiro turno, o Blog da Dilma esculhambava, para valer, Marina Silva, com direito a uma charge onde a candidata do PV era chamada de laranja verde e atribuía-se a ela esta frase: “Distribuição de renda é com a Dilma. Eu farei entre as camadas menos favorecidas, a maior distribuição de oxigênio puro jamais visto neste país”. Em seguida, o texto acusava: “Marina Silva é uma grande traidora. Traiu o povo brasileiro quando se posicionou contra o crescimento do país. Traiu o PT. Traiu também a memória de Chico Mendes quando se uniu aos que, disfarçadamente, se alegraram com a morte do líder seringueiro”. E por aí vai. Na segunda-feira após a eleição do primeiro turno, o post foi retirado rapidamente do Blog da Dilma. 333

333 A ex-BBB Fernanda Cardoso, que quase levou o prêmio máximo, dentista de formação (tem consultório em São José dos Campos, interior de São Paulo) e que continua resistindo às ofertas das revistas masculinas, ensaia uma carreira de modelo. Agora, acaba de posar para catálogo de marca do Ceará, fazendo o gênero anos 50 ¸ com direito a carrão da época, jukebox e caras e bocas entre sapeca e comportada. Por outro lado, exibe o corpão (área superior turbinada) para outra etiqueta de moda-praia.

Estilo anos 50

R A B E N A P O MO B I A R R R U BA A R R E T O MA A O L RI A D E R O S A E R G C A N E L A S O GA D T L E I B A NH A P R EDE O R

Laranja verde

Pessoa baixa e gorda.

Oceano.

Recuperar.

Ricardo Ribeiro, fadista português.

Exprime dor. Doutor. (abrev.)

Astúcia.

Que gagueja. O velho continente. Provocar irritação.

Imperador do Japão. Boletim de ocorrência. Tubo próprio para transporte de líquido.

Conforto, em inglês. Colocar estampilha. Entre o pé e o joelho.

Proporcionar prazer

Gordura Grande volume de encontrada nos pedras. animais. 'Amanhecer', em espanhol. Dano físico.

(...) Juan; lendário sedutor espanhol.

Corda grossa.

Gordura animal.

A segunda pessoa do singular.

Pequena ilha. Dar à luz a um feto. 17º letra do alfabeto grego.

(375) 2-ro; 3-don; 4-soga; noxa; ease; alba; 5-adipe; 6-leixão; idílio; batoré.

(?) Aleixo futebolista, "O canhão".

Variedade de uva branca.


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

RELIGIOSIDADE Serra diz que o tema não foi introduzido por partidos

olítica

Serra: 'Religião não é estratégia eleitoral'

O

candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, negou ontem que as discussões religiosas sobre a descriminalização do aborto, neste segundo turno da disputa às eleições presidenciais entre ele e Dilma Rousseff (PT), tenham surgido em função de estratégias eleitorais. "A questão da religiosidade foi introduzida pelas pessoas. Não foi introduzida por partidos nem por candidatos", afirmou a jornalistas no Santuário Nacional, em Aparecida. "Esse tema está aparecendo porque o Brasil está colocando essa questão. Grande parte da população brasileira é religiosa. Que ela se manifeste sobre questões religiosas não é nada de estranho, nem macula, nem tira a característica do Estado brasileiro de ser laico". "Eu acho que ao lado de debates sobre educação, saúde, emprego, economia forte, desenvolvimento, segurança, nós temos também que falar sobre os nossos valores". Espera – O cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo, arcebispo emérito de Belo Horizonte, chegou pontualmente ao altar, às 10 h, acompanhado de mais de 35 bispos e padres. Mas só iniciou a mis-

5 ESTADO LAICO Manifestação do povo não tira a característica do Estado, diz tucano

Após assistir a tradicional missa em homenagem à Padroeira do Brasil, em Aparecida, candidato tucano afirma que o tema da religiosidade não foi introduzido por partidos nem por candidatos, mas defende que além de temas como saúde, educação e economia haja um debate de valores

J.F. Diorio/AE

sa às 10h25, porque teve de aguardar o presidenciável, que chegou ao Santuário Nacional de Aparecida com 15 minutos de atraso. Enquanto se esperava pelo candidato tucano, o coro cantou e rezou com as 35 mil pessoas presentes no templo. Ele anunciou a presença do prefeito de Aparecida, Márcio Siqueira, e do governador eleito, Geraldo Alckmin, saudados com longos aplausos. Mas não acusou a chegada de Serra, que se sentou na área reservada aos políticos, entre os quais o candidato a vice-presidente, Índio da Costa (DEM), o prefeito da capital, Gilberto Kassab, e os deputados tucanos José Aníbal e Paulo Renato Souza. Monica Serra e Lu Alckmin estavam ao lado de seus maridos. Ao iniciar a homilia, o cardeal dom Serafim citou o prefeito de Aparecida, o candidato Serra e o governador eleito de São Paulo. Percebendo que o cardeal se atrapalhou na qualificação de Serra, a quem chamou de governador, o povo aplaudiu. Na Oração dos Fiéis, que antecede o ofertório, o texto de uma das invocações pedia que Deus ilumine os eleitores, para que votem com consciência e responsabilidade, e que sejam correspondidos em

José Serra assiste missa em Aparecida, junto com a mulher, Monica, o governador eleito por São Paulo, Geraldo Alckmin, de Índio da Costa, seu vice na chapa (DEM), e do prefeito Gilberto Kassab

seus anseios de paz, justiça e desenvolvimento. Imagem – Durante o ofertório, o reitor do Santuário Nacional, padre Darci Nicioli, entregou uma imagem fac-simile de Nossa Senhora Aparecida à chilena Monica Serra, para que a enviasse como presente aos 33 mineiros presos no fundo de uma mina, no Chile. Ela recebeu a imagem no altar e agradeceu ao povo brasileiro pelas preces em favor do resgate dos mineiros – e ficou com a santa nos braços até o fim da missa.

Agentes de segurança do santuário surpreenderam um rapaz de Taubaté, cidade vizinha de Aparecida, distribuindo panfletos aos fiéis. Apreenderam alguns exemplares e convidaram o rapaz a se retirar. Conteúdo do panfleto: cópia de nota da presidência da Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de 27 de agosto, com apelo aos brasileiros para que não votem em candidatos favoráveis ao aborto. O texto cita o PT, que defende em seu pro-

grama a legalização do aborto, mas não menciona ao nome da candidata Dilma Rousseff. A direção do Santuário informou que a distribuição do texto no interior do templo não estava autorizada. Privatização – Serra voltou a criticar o que ele chama de privatização do setor público. "Nós vamos unir o País. Não vamos governar o País segundo o critério da carteirinha partidária. Os órgãos públicos serão públicos, não serão privatizados na sua utilização, co-

mo acontece hoje nos Correios", afirmou o tucano. A o f a l a r s o b re o D i a d a Criança, Serra disse que seu programa de governo será centrado na criança brasileira. "Para mim, a criança ocupa um lugar central numa política de governo. Até mesmo antes de nascer". E citou o programa Mãe Brasileira, que propõe atendimento às gestantes. "É um programa que começa quando a mulher dá à luz, até quando a criança completa um ano". (Agências)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

Ou Serra está com uma venda nos olhos ou está se inspirando no governo Lula. Michel Temer, deputado (PMDB)

olítica

Uéslei Marcelino/Reuters

Dilma diz que a campanha agora está 'assertiva' Petista rebate: não está mais agressiva, apenas reage ao ataque adversário

A

candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, usou um jogo de palavras para afirmar que sua campanha não está mais agressiva, embora a mudança de estratégia tenha sido definida pelo governo e por dirigentes do PT pouco antes do debate, no domingo, com o concorrente do PSDB, José Serra, na TV Bandeirantes. Ao participar ontem de uma atividade com mães e crianças, em Ceilândia, cidade próxima à Brasília, Dilma disse que a campanha, agora, é mais "assertiva" porque ela decidiu reagir ao que chamou de "central de boatos". "Eu fui atacada de forma clara. Há um mês, a fala da senhora Monica Serra contra mim foi, de fato, um absurdo notório. Ela dizia: 'Dilma é a favor de matar criancinhas'", afirmou a candidata do PT, pouco antes de conversar com meninas e meninos, em homenagem ao Dia da Criança. Dilma se referia à reportagem da Agência Estado, segundo a qual a mulher de Serra tentou demover um eleitor evangélico de votar nela. Ao visitar Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no dia 14 de setembro, Monica afirmou ao vendedor ambulante Edgar da Silva, de 73 anos, que a petista era a favor do aborto e, portan-

to, de "matar criancinhas". "Minha diretriz é conversar com a população, de fato. Não só ir para eventos, para agitação de bandeiras", comentou Monica, na época, ao explicar como fazia campanha para o marido dela. Boatos e ódio – A presidenciável petista tem repetidamente afirmado ser vítima de uma "rede de boatos e intri-

Meu adversário faz uma campanha baseada na boataria, na calúnia, na mentira e na falsidade. Não acusa olho no olho. DILMA ROUSSEFF gas", disseminada principalmente pela internet. "O meu adversário faz uma campanha baseada no ódio, faz uma campanha baseada na boataria e na calúnia, na mentira e na falsidade. E ele não acusa de frente, olho no olho. Ele não faz aquela disputa justa, leal e verdadeira", acusou Dilma diante da multidão que acompanhou o comício. "Nós vamos escutar ainda muitos boatos", alertou ela.

Crianças – Antes de segurar crianças no colo e de observar um "varal" com desenhos de garotos que rabiscaram o seu nome ao lado da inscrição "Lula", Dilma disse que o Brasil precisa mobilizar a sociedade em torno de uma campanha de adoção. "Hoje, as crianças acima de 7 anos são adotadas, dominantemente, por europeus, americanos e japoneses, e não por brasileiros. Nós temos de fazer alguma coisa", insistiu a candidata do PT. "Nesse Dia da Criança, nós temos que assumir claramente mais uma compromisso fundamental com as crianças deste país. O futuro do nosso País depende desse apoio, dessa proteção e, ao mesmo tempo, dessa garantia de oportunidades, para que elas se tornem adultas. É para essas crianças que quero construir as 6 mil creches, que quero uma educação de qualidade, com professores bem pagos", disse. Dilma discursou ao lado do candidato à vice, Michel Temer (PMDB), do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do candidato ao governo do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), além de aliados locais e ministros do governo no evento intitulado "Pintando o 13: Mulheres com Dilma em Comemoração ao Dia das Crianças". A estratégia de endurecer o

No Dia das Crianças, Dilma diz que o Brasil precisa mobilizar a sociedade em torno de uma campanha de adoção. "Hoje, as crianças acima de 7 anos são adotadas, dominantemente, por europeus, americanos e japoneses, e não por brasileiros. Nós temos de fazer alguma coisa", insistiu a candidata petista.

discurso neste segundo turno da eleição presidencial, inclui críticas à administração do expresidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Aborto –Alvejada pela polêmica do aborto no primeiro turno da disputa, Dilma vai garantir hoje a líderes evangélicos que, se for eleita, não enviará ao Congresso projeto de lei para legalizar a interrupção da gravidez. Mais: a candidata do PT à Presidência reafirmará, no encontro, o que classifica como "compromisso de fé" com a liberdade religiosa.

A reunião entre Dilma e evangélicos de várias denominações foi preparada sob medida pela coordenação da campanha para estancar a sangria de votos entre cristãos e tentar pôr um ponto final na guerra santa em que se transformou a corrida presidencial. O encontro ocorrerá em um hotel de Brasília e deve contar com a presença do presidente Lula na hora do almoço. Após visitar o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, onde rezou e conversou com católicos, Dilma fará

agora um afago aos evangélicos. O comando petista avalia que subestimou a questão do aborto na 1ª rodada e não quer que a polêmica cresça. "Vamos deixar claro que, a exemplo do governo Lula, a gestão de Dilma não entrará em assuntos como aborto ou união civil entre homossexuais. São temas muito afeitos ao Congresso e a Igreja tem de pressionar os parlamentares para travar essa luta lá dentro", disse o senador eleito Walter Pinheiro (PT-BA), que é evangélico. (Folhapress/AE)

Antonio Cruz/ABr - 07.10.10

Weslian recorre a vídeo de padre que falou contra o PT Esposa de Joaquim Roriz parte para o ataque ao adversário petista Agnelo Queroz

A

José Eduardo Dutra diz que os adversários fazem uma campanha na televisão e outra "no subterrâneo"

Para Dutra, Serra usa 'argumentos medievais' contra adversária

N

Presidente do PT avisa que agora Dilma "não vai apanhar calada"

uma sinalização de que a campanha de Dilma Roussef (PT) à Presidência não vai deixar ataques sem resposta no segundo turno, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, disse ontem que os aliados da petista não vão "aceitar calados" acusações de José Serra (PSDB). Apesar de negar mudança de tática na estratégia petista, Dutra disse que Serra usou "argumentos medievais" para atingir a imagem de Dilma. "Eles têm uma campanha na televisão, no debate político. Ao mesmo tempo no submundo, nos subterrâneos, têm uma campanha com argumentos absolutamente medievais. Todo mundo que tem computador em casa está vendo isso", disse ele numa referência velada à acusação de que Dilma seria favorável ao aborto. "É hora de dar um freio de arrumação. É inadmissível que um país moderno, como o Brasil, seja pautado por temas da Idade Média", argumentou ele. Para o petista, a estratégia adotada por Serra "não é ruim para esse ou aquele candidato, mas é ruim para o Brasil".

Na primeira fase da campanha, além do que o PT classifica como boatos de que Dilma seria a favor do aborto, circularam informações sobre uma suposta relação amorosa da ex-ministra com uma gaúcha, além de setores das igrejas terem pedido que os fiéis não votassem na candidata apoiada pelo presidente Lula.

É hora de dar um freio de arrumação. É inadmissível que um país moderno, como o Brasil, seja pautado por temas da Idade Média. JOSÉ EDUARDO DUTRA De bat es – Dutra afirmou que a coordenação da campanha de Dilma vai analisar em cada debate se a candidata vai manter a postura de ataques ao tucano, a exemplo do que aconteceu no último domingo na TV Bandeirantes. "Naquele momento era importante colo-

car de forma muito assertiva essa questão. E vamos combinar a reação a calúnias com ataques e propostas porque afinal de contas é isso o que o povo brasileiro espera." Privatização – Na mesma linha adotada por Dilma no debate, o presidente do PT acusou Serra de estar disposto a privatizar o pré-sal se for eleito no dia 31 de outubro. "A privatização não voltou ao discurso do PT. A privatização voltou ao debate a partir de afirmações de pessoas da campanha do Serra que dizem que vai privatizar o pré-sal. Por mais que eles façam exercícios retóricos, voltar ao modelo de concessão para o pré-sal significa na prática você vender um bilhete premiado." Dutra disse que, à medida que a bancada do PSDB votou contra a partilha do pré-sal e que tem aliados que defendem o modelo de concessão, Serra está plenamente de acordo com a privatização. "Modelo de concessão significa o quê? Que depois de descoberto, ele passa a ser propriedade de quem o descobriu. Ou seja: privatização". (Folhapress/AE)

candidata ao governo do Distrito Federal Weslian Roriz (PSC), esposa de Joaquim Roriz, utilizou em seu programa eleitoral gratuito o sermão do padre José Augusto, da TV católica Canção Nova, que foi considerado ofensivo pelo PT. Em homilia televisionada, o padre diz que não pode apoiar o PT, pois o partido apoia o aborto. "Se nesse segundo turno, eu vou falar com clareza, o PT ganhar, (...) podem me matar, podem me prender, podem fazer o que quiser, mas eu não posso me calar diante de um partido que está apoiando o aborto, e a Igreja não aprova. Porque eu sou a favor da vida", afirma José Augusto. O programa de candidata do DF começa da seguinte forma: "Veja agora o que o padre José Augusto, da Canção Nova, pensa sobre essas eleições". Em seguida, vem a fala do padre e, por fim, o apelo "vote pela Vida, vote Weslian Roriz". O mesmo vídeo que foi veiculado no programa já havia gerado um pedido de resposta por parte do PT contra a TV Canção Nova. Segundo o parti-

do, a fala do padre foi ofensiva, ao deixar implícito que ele poderia ser preso ou morto por expressar sua opinião. Inicialmente o PT pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) um direito de resposta de 15 minutos. A TV católica e o partido, contudo, entraram em acordo na semana passada para a veiculação de uma res-

Weslian traz um vídeo religioso para uma campanha de baixaria. Se o religioso permite o uso da imagem dele, problema dele. AGNELO QUEIROZ (PT ) posta menor, com 8 minutos de duração, na programação matinal da rede. O "acordo" precisa ser chancelado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tem parecer favorável do Ministério Público Eleitoral. Weslian disputa o segundo turno das eleições com o candi-

Clayton de Souza/AE - 09.10.10

Propaganda: "Veja agora o que o padre José Augusto, da Canção Nova, pensa sobre essas eleições. Vote pela Vida, vote Weslian Roriz (foto ao lado)".

dato petista Agnelo Queiroz. No último Datafolha, divulgado no domingo, Agnelo aparece com 50% das intenções de voto, enquanto a candidata do PSC detém apenas 36%. Weslian foi a solução encontrada por Joaquim Roriz para resolver o impasse que se instalou no Supremo Tribunal Federal (STF), no julgamento sobre a validade da Lei do Ficha Limpa para estas eleições. Roriz foi barrado tanto no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do DF, como no TSE, por considerá-lo ficha suja. Ele renunciou ao cargo de Senador, em 2007, para escapar de processo de cassação. O adversário de Weslian no segundo turno, Agnelo Queiroz (PT), informou por meio de sua assessoria, que é "a favor da vida" e que não entrará na Justiça para impedir a veiculação do vídeo. Segundo a assessoria de Agnelo, "ela (Weslian Roriz) traz um vídeo religioso para uma campanha de baixaria". "Se o religioso permite que a imagem dele seja utilizada dessa forma, problema dele", afirmou em nota. (Agências)


p

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

DIÁRIO DO COMÉRCIO

7 Não se larga um líder ferido na estrada a troco de nada. Não cometam esse erro. Paulo Vieira de Souza

olítica

Roberto Custódio/Folhapress

Nas missas, panfletos contra Dilma e o PT Em Aparecida (SP), Belo Horizonte e Curitiba o 'documento' foi entregue aos fiéis

U

Santuário de Aparecida, em Curitiba: homilia em tom eleitoral, voltada para a opção pela vida

Serra diz que acusação a ex-diretor da Dersa é fantasiosa Tucano defendeu ontem engenheiro acusado de sumir com dinheiro de campanha

O

candidato do PSDB, José Serra, classificou ontem como "fantasiosas" as informações de que o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, teria arrecadado R$ 4 milhões para a campanha presidencial do PSDB e depois desaparecido com o dinheiro. Durante o debate da Band de domingo passado, a candidata do PT, Dilma Rousseff, mencionou o engenheiro ao citar que ele "fugiu" com recursos supostamente arrecadados para custear a campanha tucana, conforme reportagem da revista IstoÉ, em agosto. O tucano negou que o exdiretor da empresa, um dos responsáveis pelas obras do Rodoanel em sua gestão no governo paulista, tenha arrecadado dinheiro com empresários e disse que se tratava de um funcionário "competente". "Isso não é verdade. Ele não fez nada disso, ele é totalmente inocente nesta matéria", disse o presidenciável, após participar de missa na Basílica de Aparecida, no interior de São Paulo. "O senhor Paulo Souza era diretor da Dersa. Entrou em 2006 e deixou a Dersa quando entrou o novo governador (Alberto Goldman). A relação que

Nacho Doce/Reuters

Candidato em Aparecida do Norte (SP): desmentido sobre desvio

Isso [arrecadação e apropriação de verba de campanha] não é verdade. Ele é totalmente inocente nesta matéria. JOSÉ SERRA

eu sempre tive com a Dersa era através do secretário ou do presidente da empresa. Evidente que eu sabia do trabalho do Paulo Souza, que é considerado uma pessoa muito competente e ganhou até o prêmio

de engenheiro do ano, no ano passado. Nunca recebi nenhuma acusação a respeito dele durante sua atuação no governo", declarou o candidato. Em entrevista à Folha de S. Paulo, publicada nesta terça, o ex-diretor da Dersa fez ameaças veladas ao PSDB e cobrou que o candidato o defendesse das acusações de Dilma. "Não se larga um líder ferido na estrada a troco de nada. Não cometam esse erro", declarou Souza, conhecido como Paulo Preto, ao jornal. Serra disse que a informação é um factoide, feito para "pegar a imprensa". "É algo que não tem pé nem cabeça achar que isso explica A, B ou C. Isso é ridículo", completou. (AE)

m p a n f l e t o a t r ibuindo posições pró-aborto do PT ao governo federal, ao presidente Lula e à presidenciável petista, Dilma Rousseff, foi distribuído ontem em uma missa campal em homenagem à Nossa Senhora de Aparecida, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). A missa foi comandada pelo arcebispo metropolitano de BH, dom Walmor Azevedo. O texto afirma que o PNDH3 (3º Plano Nacional de Direitos Humanos) "foi assinado pelo atual presidente e pela ministra da Casa Civil, na qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antissocial e contrária ao verdadeiro progresso do país". O panfleto, datado de 26 de agosto, termina recomendando que os brasileiros, "nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalização do aborto".

Reafirmamos que a CNBB não indica nenhum candidato, e recordamos que a escolha é um ato livre e consciente de cada cidadão. NOTA DA ENTIDADE

O texto – "Apelo a todos os brasileiros e brasileiras" –, é assinado pelos bispos que comandam a Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), responsável pelo Estado de São Paulo e consta no site da regional desde agosto. A regional é presidida pelo bispo de Santo André (SP), dom Nelson Westrupp. A CNBB paulista não comentou. Os quatro homens que distribuíram os papéis em Contagem disseram não serem ligados à igreja ou a partidos, definindo-se apenas como católicos. Eles defenderam o voto em José Serra (PSDB) e fizeram críticas a Dilma e ao PT.

No início da missa, um apresentador alertou que a arquidiocese de BH não tem relação com o panfleto. Após a missa, d o m Wa l m o r d i s s e q u e a CNBB não tem posição contra candidatos e que os eleitores têm liberdade de escolha. A CNBB nacional ressaltou que só a Assembleia Geral, o Conselho Permanente e a Presidência falam em nome da entidade. Em nota, na semana passada, destacou: "Reafirmamos que a CNBB não indica nenhum candidato e recordamos que a escolha é um ato livre e consciente de cada cidadão". Tom acima – Em Curitiba, com uma homilia baseada na preservação da família, o arcebispo de Curitiba (PR), dom Moacyr Vitti, deu o tom da missa, na Catedral Nossa Senhora da Luz dos Pinhais.: "Que Nossa Senhora Aparecida proteja todas as pessoas contra as ideias falsas contra a família e que vêm corrompendo a ideia de Deus sobre a família", pregou. O debate, segundo ele, deve ser ampliado para todos os temas que causam "perdas e dor", como violência e drogas. (Folhapress/AE)

PT rebate arcebispo da PB

A

presidência do PT da Paraíba divulgou ontem uma nota de repúdio à manifestação do arcebispo metropolitano da Paraíba, dom Aldo Pagotto, que acusa o partido de tentar implantar uma "cultura da morte" no Brasil, em defesa da descriminalização do aborto. Em vídeo divulgado anteontem no YouTube, o religioso afirma que, desde que chegou ao poder, em 2003, "o PT assumiu como projeto de governo a

completa legalização do aborto no Brasil". Até a tarde de ontem, o vídeo já havia sido visto 15 mil vezes. Na nota divulgada ontem o presidente do PT na Paraíba, Rodrigo Soares, afirma que o partido é "profundamente comprometido com a vida e com políticas públicas humanistas" e cita os programas do governo Lula, Fome Zero e Bolsa Família, como "exemplos de políticas públicas que promovem os direitos humanos".

A nota ainda lembra que cristãos de várias denominações são integrantes do PT e inclusive participaram de sua fundação, e que o partido "respeita o pluralismo religioso". Para Soares, a manifestação de dom Aldo foi "intolerante" e "agressiva", contrária "à mensagem generosa do cristianismo", e faz parte de uma "ação coordenada de forças de direita que visa difamar o PT". (Folhapress)

Apoio? Só se revogarem o PNDH 3, diz Garotinho.

D

eputado federal eleito com a maior votação no Rio, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) condicionou seu apoio à candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, à revogação imediata, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do decreto que instituiu o PNDH 3 (Plano Nacional de Direitos Humanos). Evangélico, da denominação pentecostal Assembleia de Deus, Garotinho diz que a questão do aborto, que surgiu fortemente na campanha eleitoral, não é o único problema do Plano. "O PNDH 3 ainda propõe a legalização da prostituição e obriga os hospitais conveniados ao SUS a fazer operação de mudança de sexo, sob pena de perder o convênio. Os hospitais não têm remédio e nem médico. É um absurdo esse tipo de exigência", reclama. O ex-governador estima ter recebido 500 mil dos seus 695 mil votos de eleitores evangélicos e diz que nem em casa consegue pedir votos para a petista. "Princípio não se negocia. Fui seguramente o

deputado mais votado entre os evangélicos, mas tenho dificuldades até dentro de casa. Meus filhos, por exemplo, votaram na Marina [Silva, do PV]", disse o líder do PR, partido que, graças em grande parte à sua votação, elegeu oito deputados federais no Estado do Rio. Em favor de Dilma, os deputados federais reeleitos Eduardo Cunha (PMDB) e Filipe Pereira (PSC), e o vice-presidente nacional do PSC, pastor Everaldo Dias, assumiram a defesa da petista durante culto na Assembleia de Deus de Madureira. Segundo eles, panfletos apócrifos eram distribuídos do lado de fora do templo associando a candidata ao movimento gay. "Vou a todos os cultos que puder para esclarecer essa boataria. Todo mundo tem o direito de se posicionar. O que não pode é mentir. Isso é baixaria. Vou chamar a polícia quando tiver panfleto apócrifo", afirmou Cunha. De sua parte, Dias diz que luta para convencer os fiéis de que Dilma jamais disse que nem Cristo tiraria sua vitória no 1º turno. (AE)

COMUNICADO DOMINGOS E FERIADOS NO COMÉRCIO DE SÃO PAULO O Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo (Sindilojas-SP) informa a seus filiados e contadores que, em 8 de outubro último, foram finalizadas as negociações com o Sindicato dos Comerciários da capital, tendo sido celebrada a Convenção Coletiva de Trabalho, com vigência para o período de 1º de setembro de 2010 a 31 de agosto de 2011. A referida convenção, dentre outras condições, contém regras específicas constantes das cláusulas 40 e 41 que, observadas, asseguram o funcionamento regular do comércio lojista varejista no município de São Paulo aos DOMINGOS E FERIADOS, nos termos do disposto na Lei Municipal nº 13.473, de 26 de dezembro de 2002, alterada pela Lei nº 14.776, de 28 de junho de 2008. Lembramos que, por força da citada legislação municipal, a empresa interessada deve solicitar ao Sindilojas-SP a expedição de CERTIFICADO, que deve ser afixado em local visível do estabelecimento comercial, sendo este documento indispensável atestado perante a fiscalização do funcionamento regular do mesmo aos domingos e feriados. Mais informações, tal como a solicitação da íntegra da referida convenção, podem ser obtidas através do site do Sindilojas-SP: www.sindilojas-sp.org.br.

SINDILOJAS-SP Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo


DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

DERRADEIRO O último a sair deve ser Luiz Urzúa, que chefiou os mineiros enquanto estiveram presos.

nternacional

RECOMPENSA Os mineiros já têm garantidos uma viagem para as ilhas gregas e US$ 10 mil.

O milagre de um resgate Ao som de sirenes, Florencio Ávalos é o primeiro a ser salvo das profundezas da mina do Chile. A operação de resgate dos 33 mineiros pode durar até 48 horas. TV Chile/AFP

Maquiagem, lingerie, tapas e beijos

TV Chile/AFP

Florencio Ávalos, portando óculos para se proteger após dois meses no escuro, chega à superfície, em meio à grande emoção. Ele fez o percurso de subida em 17 minutos.

O médicosocorrista Manuel Gonzales é abraçado por um mineiro ao chegar na mina onde os homens estão soterrados. Ele orientará o retorno à superfície dos mineiros.

A

s esposas, namoradas e amantes dos mineiros estavam se preparando para recebê-los ontem, depois de 69 dias longe deles. Cristina Nuñes, de 26 anos, noiva do mineiro Cláudio Yanez, fez chapinha nos cabelos escuros, foi ao cabeleireiro na segunda-feira fazer as unhas e comprou uma lingerie especial para recebê-lo: vermelha, com capa e chifres de diabinha. "Quero recebê-lo bem, já estou pensando em como preparar nosso casamento", disse Cristina. Enquanto estava soterrado, Cláudio pediu Cristina em casamento. Eles namoram há 11 anos e têm dois filhos, mas só depois de ficar preso na mina é que Claudio a pediu em casamento. Já o mineiro Yonny Barrios está numa saia justa. Sua amante e sua esposa se encontraram no Acampamento Esperança, e o resultado não foi dos melhores. Agora, não se sabe qual será o fim da história. "Barrios é meu esposo. Ele me ama e eu sou sua esposa. Essa mulher não tem legitimidade", disse Marta Salinas, de 56 anos, a uma rádio local. O governo chileno teria perguntado quem Barrios gostaria que fosse sua representante na mina e ele teria dito que preferia a amante. Não se sabe se as duas vão estar juntas na plataforma onde se concentrarão os familiares para acompanhar o resgate e receber os mineiros. (AE)

OS 4 PRIMEIROS (1) Florencio Ávalos Capataz da mina e o segundo na hierarquia do grupo. Ávalos, de 31 anos, foi cinegrafista da maioria dos vídeos feitos pelos mineiros.

4

(2) Mario Sepúlveda O mineiro de 39 anos ficou conhecido como o "show man" e porta-voz do grupo, por ter narrado vários vídeos que chegaram à superfície.

1

3

(3) Juan Illanes O mecânico de 52 anos comemorou seu aniversário na mina. Ex-militar, ele atuou na fronteira durante a crise entre o Chile e a Argentina.

2

AFP

(4) Carlos Mamani

Fotos dos 33 mineiros soterrados na mina. Os quatro homens em destaque serão os primeiros a serem resgatados.

AE

A

pós 69 dias, o Chile começou a respirar aliviado após o som da sirene indicar que o primeiro dos 33 mineiros presos desde o dia 5 de agosto foi resgatado com êxito das profundidades da mina San José. A viagem de subida de Florencio Ávalos, que durou cerca de 17 minutos, pôs fim a uma epopeia que emociona o mundo. Com a aparência boa, o mineiro foi logo abraçado pelos parentes e pelo presidente chileno, Sebastián Piñera, e levado de maca para receber atendimento médico. Após passar o tempo recorde aprisionados a 622 metros, os mineiros terão de aguardar, no entanto, entre 24 e 48 horas após o início do resgate antes que todos os 33 se reúnam na superfície, transformando a operação na maior do tipo já realizada a essa profundidade. O início da operação de resgate estava inicialmente prevista para as 18h. No entanto, a cápsula Fênix 2, que levava o primeiro médico-socorrista Manuel Gonzales, só começou a descida pelo túnel às 23h15 e chegou até onde estavam os mineiros somente às 23h38. Especialista com 20 anos de experiência, Gonzales ouviu mensagens de apoio ditas por Piñera e outros técnicos. "Imagine que você está na praia", disse um deles. O segundo socorrista, Roberto Rios Seguel, desceu logo após Ávalos ser resgatado. Os mineiros já declararam que precisariam de coragem antes de se submeter à última prova claustrofóbica: a subida de 622 metros dentro da cápsula onde podem apenas mexer os braços, numa viagem que deve durar entre 15 e 20 minutos. Operação - Na medida em que os mineiros chegarem à superfície, eles serão abrigados das luzes das câmeras de TV, receberão atendimento médico e vão se reunir com familiares. Autoridades disseram que vão soar uma sirene na chegada de cada mineiro. A seguir, eles serão enviados de helicóptero para o hospital regional de Copiapó para uma série de exames físicos e psicológicos. Em Copiapó, os moradores se preparavam para receber os mineiros com "festa, música e vinho", segundo autoridades. Telões foram instalados na praça principal para que a população pudesse acompanhar o resgate. Os mineiros seriam recebidos pelo presidente Piñera. Em entrevista, o mandatário disse que só deixaria o local quando os 33 já estivessem na superfície e comparou o resgate a um milagre. "Será uma noite que não vamos esquecer jamais", disse. "Nem os mineiros serão os mesmos nem o Chile. Aprendemos uma lição: com a ajuda de Deus, somos capazes de fazer coisas grandes". (Agências)

O único boliviano do grupo. No dia do desastre, Mamani trabalhava há apenas 5 dias na mina. A Bolívia prometeu a ele um emprego nas minas do país.

Martin Bernetti/AFP

O circo midiático Kety Shapazian*

E

les agradeceram os meios de comunicação, mas pediram privacidade aos jornalistas nos próximos dias. Este foi o recado dado pelos 33 mineiros na segunda-feira, quando ainda faltavam mais de 24 horas para o resgate começar. O difícil será segurar o apetite dos jornalistas – de 750 a 2,5 mil profissionais, dependendo da fonte – pelas primeiras entrevistas. Segundo o assessor de imprensa da Associação Chilena de Segurança, Alejandro

Pino, os mineiros pediram aos jornalistas que "tenham um pouco de paciência". "Disseram que durante alguns dias querem ficar reunidos com suas famílias. Depois estarão disponíveis para responder as perguntas da imprensa nacional e internacional", revelou Pino. A história dos mineiros soterrados se tornou um fenômeno midiático no Chile, atraindo a cobertura de pelo menos 220 meios de comunicação de 40 países e de 80 meios chilenos. A razão do assunto ter cativado espectadores no mundo

todo, segundo a C olu mb ia Journalism Review (publicação bimestral da Faculdade de Jornalismo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos), é que o soterramento e o resgate são uma história de desastre que, na verdade, não é uma tragédia já que os mineiros estão vivos e aparentemente bem fisicamente. "É uma história de inspiração e sobrevivência que parece ter sido escrita para um roteiro de filme", analisou a publicação norte-americana. Segundo despacho da Associated Press, os jornalistas que estão nos arredores da

mina San José se envolveram em pelo menos 17 acidentes de carro na região. À parte de todo esse frenesi, os mineiros redigiram um contrato dizendo que eles se beneficiarão igualmente de qualquer oferta para publicação de livros ou a realização de filmes. Antes do soterramento, esses homens arriscavam suas vidas diariamente por aproximadamente US$ 762 por mês. Hoje, são símbolos de perseverança. Agora resta saber como os jornalistas irão se comportar nessa operação midiática sem precedentes no Chile –

Entre 750 a 2,5 mil jornalistas acompanham o resgate dos mineiros. O frenesi já provocou pelo menos 17 acidentes de carro na região.

nem o terremoto de 8,8 graus na escala Richter em fevereiro mereceu tamanha cobertura. "Em meio a um verdadeiro circo da mídia, como as orga-

nizações irão reportar essa história?", indagou a Columbia Journalism Review. Agora, é esperar para ver. *com agências


terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

c

DIÁRIO DO COMÉRCIO

9 FESTA EM SANTO ANDRÉ A expectativa era receber 1.500 crianças, mas aproximadamente duas mil participaram da festa realizada ontem junto à comunidade da Cata Preta, em Santo André.

Fotos de Patrícia Cruz/Luz

idades

Elas mal dormiram de tanta ansiedade. Afinal, na manhã de ontem, a favela da Cata Preta, em Santo André, cerca de 1.500 crianças teriam um domingo mais do que especial. O Dia das Crianças seria cheio de presentes, de doces e de brincadeiras. E não deu outra. Por iniciativa de seis velhos amigos, desde 1994 crianças carentes de São Paulo têm tido uma festa marcada sobretudo pelo carinho.

Além dos brinquedos e das guloseimas, muita tinta colorida foi utilizada para pintar os rostos das crianças e animar ainda mais a festa

Leni Cândida com os filhos e uma sobrinha: "Eles nem dormiram direito"

Um dia de carinho para as crianças da favela Cata Preta

Além de muita organização, é muito carinho. Eles entraram em todas as casas distribuindo senhas e contando as crianças. CIBELE MESSIAS DE JESUS, MÃE

Mariana Missiagia

M

udar é preciso. Esse é o nome do projeto idealizado por seis amigos que se conheceram ainda jovens, perderam o contato e se reencontraram anos depois, para sorte de centenas de crianças. A energia desse grupo cresce a cada ano e faz a festa de meninas e meninos carentes em bairros pobres de São Paulo. Este ano, o Centro Comunitário São José Operário, na favela da Cata Preta, em Santo André, abriu suas portas para sediar a festa de ontem, que reuniu 1.500 meninos e meninas. Amizade – Os seis organizadores, Nivaldo de Castro, de 43 anos; Gilson Meneses, de 45 anos; Roberto Silvério da Silva, de 40 anos; Meire de Freitas Meneses, de 42 anos; Isabel Mota, de 39 anos e Márcia Faria, de 40 anos, costumavam se reunir na Igreja Bom Jesus do Brás,

Desde 1994, seis amigos se reúnem com voluntários e planejam um Dia das Crianças especial em comunidades carentes: por um dia de diversão

zona leste da Capital, na década de 80. Naturalmente, eles seguiram caminhos diferentes que se cruzaram mais adiante. Em 1994, a primeira comunidade a ser presenteada com uma festa de Dia das Crianças ficava em Cidade Tiradentes, na zona leste. Nessa época, o evento ainda engatinhava, pois havia somente a distribuição de sacolinhas com doces para um total de 200 crianças. Tarefas – Na verdade, para o grupo de amigos, a festa para as crianças começa em maio, quando são

realizadas as primeiras reuniões de voluntários fixos para a divisão de tarefas, como a compra de pães, salsichas, doces e brinquedos. Também escolhem o local da festa e organizam as primeiras arrecadações. Entre familiares, amigos, alunos e ex-alunos dos organizadores, 200 voluntários já estão comprometidos com a causa. "Cada pessoa faz uma coisa diferente, se aprimora nisso e engaja mais gente", conta Nivaldo de Castro. No domingo que

antecedeu o Dia das Crianças, um grupo de voluntários bateu de porta em porta na comunidade da favela da Cata Preta, para distribuir senhas que facilitariam a entrega de bonecas, bolas e outros brinquedos, sem contar os doces, para crianças de 0 a 10 anos, durante a festa de ontem. No início da manhã, mães e crianças já faziam fila para receber os presentes. Nem dormiram – Leni Ferreira Cândida, de 30 anos, acompanhou os filhos Daniel, de 4 anos; Raquel, de 7 anos; e a sobrinha Vitória,

de 5 anos. "Eles nem dormiram direito. Estavam preocupados com a fila. Acordaram às 5 horas querendo se arrumar para a festa", contou Leni. Cibele Messias de Jesus, de 27 anos, novata no bairro, já havia participado de festas semelhantes onde morava, mas teve uma impressão muito boa em relação à de ontem. "Além de muita organização, é muito carinho. Eles entraram em todas as casas distribuindo senhas e contando as crianças", elogiou Cibele Messias, que é mãe de quatro filhos. Sacolinhas – Entre bolas e

bonecas, sobraram sorrisos. Apesar de simples, os 1.500 presentes foram recebidos com a alegria de quem acabara de ganhar exatamente o que queria: atenção e carinho. Quebracabeças, varetas, jogos da memória e carrinhos compunham as sacolinhas de presentes que estavam forradas de muitos pirulitos, balas e até chicletes. Lanche – Muita diversão tomou conta do gramado ao lado do Centro Comunitário. Cama elástica, corda, boliche, bambolê, tiro ao alvo e argolas entretiam o público infantil. Para completar, tintas coloriam os rostos dos pequenos. O lanche era apetitoso: cachorro-quente, refrigerante e algodão-doce. A expectativa era receber 1.500 crianças, mas aproximadamente 2.000 participaram da festa. O grupo de amigos pretende conseguir mais voluntários e doadores para aumentar a qualidade da festa e atender um número maior de crianças. Pelo visto, eles vão conseguir.

Santuário de Aparecida recebe 160 mil fiéis Nacho Doce/Reuters

U

No dia da padroeira do Brasil, um encontro de fé no Santuário de Aparecida. No ano que vem, festa entrará no calendário oficial do Vaticano.

ma multidão calculada em 160 mil pessoas passou ontem pelo Santuário de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil. Pela manhã, cerca de 30 mil fiéis participaram da missa solene celebrada na maior igreja mariana do mundo. Ao todo, quatro missas foram celebradas. A primeira foi às 5h30. A missa solene começou às 10h e terminou pouco depois das 12h, contando com a participação do cantor Daniel, que interpretou a canção “Romar ia”. O dia da padroeira do Brasil foi encerrado com uma procissão que percorreu as principais ruas de Aparecida. Em seguida, houve um show do padre Fábio de Melo.

No ano que vem, o dia de Nossa Senhora Aparecida terá motivação especial, uma vez que a comemoração entrará oficialmente no roteiro de turismo religioso do Vaticano. Com isso, a cidade paulista de Aparecida, no Vale do Paraíba, vai se equiparar a Fátima, em Portugal, e Santiago de Compostela, na Espanha. Ontem à noite, de acordo com informações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e das polícias rodoviárias federal e estadual, o movimento era intenso, porém tranquilo tanto na Capital quanto nas principais rodovias paulistas. Por volta das 20h, o excesso de veículos provocava alguns pontos de lentidão na volta do feriado e dos fiéis que foram a Aparecida. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

c

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

Santos Dumont passava muito tempo no saguão do hotel, sem falar e sem ler. Calípio Giraud, garçom do hotel onde o inventor se hospedava

idades

Marcas de Santos Dumont no Guarujá Inventor do avião frequentava a cidade que o homenageia em ruas, com exposição de busto e de carro fúnebre que o transportou até São Paulo, depois do suicídio Reprodução

Valdir Sanches

Reprodução

H

á um busto de Santos Dumont na Praia de Pitangueiras, no Guarujá. Há um carro funerário Ford da década de 1930 exposto na Avenida Leomil, perto dessa praia. Logo adiante, na mesma avenida, mostra-se uma pequena locomotiva a vapor Baldwin, fabricada na Filadélfia. Os turistas que aproveitaram o feriado prolongado saberiam o que liga esses três marcos? Em 1932, a locomotiva puxava o trenzinho com os turistas que se hospedariam no Grande Hotel, em Pitangueiras. A estação ficava em frente ao hotel. Pelo trenzinho chegou, em fins de junho, um notabilíssimo hóspede. Santos Dumont vinha acompanhado por seu sobrinho, Jorge Dumont Villares. Amargurado – Tomaram dois apartamentos, à esquerda de quem deixava o elevador, no primeiro andar. Dumont tio ficou com o 152, o sobrinho com o 151. Em certas horas, era possível encontrálos no saguão do hotel. O tio parecia aos outros hóspedes pessoa amargurada, doentia. Algumas vezes, um ou outro observador ousava dirigir-se a ele. O Pai da Aviação concedia rápidos momentos de prosa, o que provocava certa agitação, uma pequena aglomeração.

Eu o vi sentado e o achei abatido. Me diziam que era um homem retraído, não gostava de muita conversa. ARMANDO OGGIANO SOBRE SANTOS DUMONT, NO GUARUJÁ

Divulgação

Dumont: no atestado, óbito por colapso cardiaco, e não suicídio

Inventor sofria de esclerose múltipla e se matou em 32

A

saúde de Santos Dumont não era boa. Sofria de esclerose múltipla. Calípio Giraud, porteiro do Grande Hotel, onde Dumont se hospedava, no Guarujá, tinha suas conclusões para o desencanto aparente daquele homem. "Ele inventou o avião para as pessoas se beneficiarem, não para se matar", o que também disse José do caminhãozinho, e afinal os fatos mostravam. O avião estava servindo à guerra e isso machucava seu criador. Em 1926, oferecera dez mil francos para o melhor trabalho sobre "a interdição dos engenhos aéreos como arma de combate". E por aqueles dias de Guarujá, em 9 de julho, eclodira a Revolução Constitucionalista. São Paulo pegava em armas contra a ditadura de Getúlio Vargas. Giraud contou: "Quando passava um avião, Dumont levantava-se da poltrona, no saguão, saía à porta do hotel e ficava olhando com os braços para trás. Daí a pouco, voltava ao saguão, sem comentar nada com ninguém. E logo subia para seu quarto." Estava no hotel quando completou 59 anos. Três dias depois, em 23 de julho daquele 1932, algo terrível aconteceu no apartamento 152. "Ficou todo mundo abismado", lembrava-se Giraud. "Santos Dumont morto, ali no hotel! Mas tudo foi providenciado com muita rapidez. Um médico e o delegado vieram de Santos, e o caixão também chegou de lá. O corpo foi levado no mesmo dia para São Paulo. Apenas os parentes que vieram de São Paulo o acompanharam. Muita gente

Divulgação

Criador do avião, Santos Dumont sofreu ao ver sua invenção ser usada na guerra. No fim da vida, doente, ficava muito no Guarujá. A cidade expõe o carro fúnebre que o trouxe morto até São Paulo e a locomotiva que puxava os trens que serviram ao inventor.

pode ser perturbado, e o pessoal fica em volta dele'." O Grande Hotel era famoso, e o único da cidade. Antes existira o Hotel de La Plage, de madeira importada dos Estados Unidos. Inaugurado em 1898, durou pouco. Um incêndio o consumiu. Em seu lugar surgiu o Grande Hotel, de alvenaria. À porta podia ser encontrado um jovem de 19 anos, em seu impecável uniforme azul com botões dourados. Era Calípio Emygidio Giraud, neto de franceses – segundo porteiro. Em 1988, aos 75 anos, aposentado da seção de reclamações dos Correios e Telégrafos (era o nome), contou: Sem falar – "Santos Dumont passava muito tempo sentado no saguão do hotel, sem falar com ninguém, sem ler nada. O sobrinho lia os jornais. Às vezes, quando o tio

subia para o quarto, saía para a praia e tomava banho de mar. Mas o tio jamais fazia isso." Apesar de tudo, uma ou outra vez dava um passeio pela praia. Numa dessas ocasiões, em que caminhava só, o tempo fechou. A chuva parecia iminente. José de Souza passava com seu caminhãozinho Ford "Bigode", carroçaria aberta, sem os para-lamas e o vidro dos faróis. Era seu ganha-pão. Carona – Na adolescência, José tinha sido ascensorista do hotel. Agora, era seu fornecedor de lenha, e também dos chalés de madeira das proximidades. O pai, um português de Trás-Os-Montes, praticamente fundara o Guarujá. Hoje, é homenageado de forma perene na cidade: dá nome à Vila Souza, um dos bairros centrais da cidade. José contou, em 1988: "Eu parei e disse a ele: 'Senhor Santos Dumont, suba aqui, eu

levo o senhor para o hotel'. Ele subiu no caminhão e agradeceu. Eu o deixei na frente do hotel." Quando não estava no exterior, o hóspede ilustre vinha com frequência ao Guarujá. Souza lembrou: "Usava o chapeuzinho baixado na frente, terno e gravata, todo arrumadinho." Destoava – Mas não era assim, naqueles dias de junho e julho de 1932. Eis o que Giraud, o segundo porteiro, recordou: "Ele destoava dos outros hóspedes, por suas roupas. Usava camisa e calças, sem paletó e gravata. Vestido assim, algumas vezes costumava fazer alguns passeios pela praia, ou ficava no saguão do hotel." E acrescentou: "Só uma ou outra vez, quando jantava no restaurante, vestia paletó e punha a gravata. Mas a maior parte das vezes pedia a refeição no quarto."

chegou para o velório, mas não havia mais nada." O cartório civil do Guarujá registrou a declaração de Próspero Ângelo Esmolari, gerente do Grande Hotel. A formalidade cartorial não fazia distinção de classe ou importância. O gerente relatava a morte, às 11 horas, "do cidadão Alberto Santos Dumont, sexo masculino, cor branca, solteiro, engenheiro inventor, natural de Minas Gerais, residente em São Paulo, aos 59 anos de idade". Registrava-se, ainda: "Atestou o óbito o doutor Roberto Catunda, que deu como causa morte colapso cardíaco." A verdadeira causa da morte era conhecida, mas ficou camuflada até 1974, quando o jornalista Edmar Morel publicou uma carta do delegado Raymundo de Menezes, de Santos, que atendera à "ocorrência". Na carta, dirigida a Morel, o delegado afirma: "Tivemos que arrombar a porta do banheiro, por cuja claraboia se avistava o corpo pendurado numa gravata ou num cordão de roupão. Não houve inquérito policial. Tratava-se de uma glória nacional." O Ford funerário hoje exposto no Guarujá levou o corpo do suicida para São Paulo. A balsa mudou de lugar (era em Vicente de Carvalho) e uma avenida, a Adhemar de Barros, ligou com o centro. O trenzinho sumiu. O Grande Hotel trocou várias vezes de dono, até ser demolido. Na praça de Pitangueiras, onde ficavam seus jardins, perto do atual Shopping La Plage, está o busto de Santos Dumont. Com uma curiosidade: sem chapéu. (V.S.)

QUÍMICOS: Marcador Industrial, Pasta Ajuste e Diamantada; CORTE: Bedame, Bits, Serra Circular, Fresa; MANUAL: Lima KF e Diamantada, Retificador; ABRASIVOS: Rebolos, Pedras, Discos e MUITO MAIS.

DC

Em 1988, o autor deste texto localizou no Guarujá pessoas que haviam trabalhado no hotel naquela época. Ou sempre estavam por perto. Armando Oggiano era um deles. Aos 74 anos, pilotara balsas, fora juiz de paz e se aposentara. Lembrava perfeitamente do dia em que, aos dezoito anos, então ajudante de mecânico, viu um hóspede cercado por várias pessoas, na varanda do hotel. Perguntou a um garçom: "Quem é?". O garçom respondeu: "É o homem do avião". Na entrevista de 1988, Armando contou: Retraído – "Eu o vi sentado ali e o achei meio abatido, sossegado demais. Me diziam que era um homem retraído, não gostava de muita conversa. Os garçons reclamavam: 'O homem não

Reprodução

Ferramentas

(11) 2215-5422 / 5244 / 5499 DC

www.CASACRUZFERRAMENTAS.com.br

ADMINISTRADORA DE SERVIÇOS SAMANTHA

SUA EMPRESA PRECISA IMPRIMIR?

MÃO-DE-OBRA PARA CONDOMÍNIO

• Porteiros • Vigias • Zeladores • Faxineiros

Imprima sua nota fiscal em 10 segundos.

Ligue: (11) 2338-6025 atendimento@nfe-10segundos.com.br

30 anos

DC

(11)

3106-2389 / 3104-1626

casacruz@casacruzferramentas.com.br

Normandie Despachante/Seguro • Licenciamento e Transferência de Veículos • Veículos novos, emplacados na concessionária • Financiamento de débitos • Certidões em geral • Renovação de CNH • Seguro de automóvel • Planos de Saúde • Seguros empresariais • Seguros residenciais Telefone: 11 -

3826 0088

www.normandieseguros.com.br Rua Martim Francisco, 228/332 - Sta. Cecília - São Paulo - SP

DC

NOTA FISCAL ELETRÔNICA,


terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

3Projeto Poeta

DIÁRIO DO COMÉRCIO

º

11 AMÉRICA LATINA Os outros 99 Poetas estão espalhados por 20 países da América Latina.

setor

PRIMEIRA ETAPA A primeira etapa do projeto atenderá 150 portadores de deficiências.

Divulgação

chega ao Brasil O 100º programa Parcerias para Oportunidades de Emprego através da Tecnologia nas Américas (Poeta) funcionará na Avape. Objetivo é levar portadores de deficiências de volta ao mercado de trabalho. Newton Santos/Hype

Kelly Ferreira

A

Newton Santos/Hype

Associação para Va l o r i z a ç ã o d e Pessoas com Deficiência, a Avape, foi escolhida para abrigar o primeiro Centro de Oportunidades Digitais Inclusivo do Brasil, graças a uma parceria entre a Trust for the Americas, da Organização dos Estados Americanos (OEA) e a Microsoft. O projeto, que leva o sugestivo nome de Poeta (Parcerias para Oportunidades de Emprego através da Tecnologia nas Américas), promoverá cursos com o uso de ferramentas da tecnologia da informação dirigidos a portadores de deficiências. O objetivo é levar a estas pessoas a possibilidade de retornar ao mercado de trabalho. No ano passado, 1.467 pessoas obtiveram uma recolocação após concluírem cursos oferecidos pela ONG. O metalúrgico Bernardino Prazeres, de 36 anos, é um dos primeiros alunos a se beneficiar do Poeta. Vivendo há quatro anos em uma cadeira de rodas, por causa de acidente de trabalho, ele faz o curdo de informática básica na unidade da zona sul da capital.

Temos certeza que o trabalho trará frutos duradouros para a causa da pessoa com deficiência. SYLVIA CURY, PRESIDENTE DA AVAPE

"Saio às 6h de casa, de segunda a sexta, e pego dois trens e um ônibus para estudar. Quero voltar ao mercado de trabalho em alguma função

Divulgação

O metalúrgico Bernardino Prazeres (segunda foto à esquerda) quer voltar a trabalhar após o acidente que o deixou paraplégico. À esquerda, oficina de trabalho da Avape. Acima e abaixo, trabalho de reabilitação. Divulgação

administrativa e estou me esforçando para isso. Estudar me ajuda psicologicamente e ativa a minha coordenação motora e intelectual", disse. Bernardino é uma das 150 pessoas que participarão do Poeta na primeira etapa do projeto. A expectativa é que, em um ano, sejam atendidas aproximadamente mil pessoas. "Para a Avape é uma grande honra participar desta iniciativa pioneira. Além de ser o primeiro Poeta do País, iremos inaugurar o de número 100 no mundo. Temos certeza que o trabalho trará frutos duradouros para a causa da pessoa com deficiência no Brasil", disse a presidente da Avape, Sylvia Cury. Os outros 99 Poetas estão espalhados por 20 países da América Latina. Atendimentos – A inclusão de portadores de deficiência pela Avape não é realiza apenas por meio de cursos. Há 28 anos na região do ABC paulista, a ONG oferece um trabalho completo para crianças e adultos, com atendimento clínico, desenvolvimento de competências para o convívio social e reabilitação, além de capacitação profissional com inserção no mercado de trabalho. Para os próximos anos está prevista a abertura de, pelo

Divulgação

Fábrica de pães: em 2009, 1.467 pessoas voltaram ao mercado

menos, uma unidade em cada estado brasileiro por meio da Fenavape (Federação Nacional das Avapes) e do projeto de expansão da Rede Avape, que conta com o apoio do Programa de Cooperação Técnica Internacional do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e Fumin (Fundo Multilateral de Investimentos). Unidades – Nas unidades de Reabilitação Clínica em São Bernardo do Campo, São Paulo e Taubaté, o atendimento é oferecido a portadores de deficiências com qualquer idade. O paciente passa por triagem e avaliação multidisciplinar nas especialidades médicas, para que sejam determinadas as suas necessidades e, assim, traçado um plano de tratamento adequado e individual. Já no Riacho Grande, em São Bernardo do Campo, e em Taubaté estão os Centros de Convivência da Avape, onde adolescentes com deficiência intelectual, com mais de 12 anos, participam de atividades de artesanato, papelaria, jardinagem e cuidados de pequenos animais, além de aulas de educação física, música e artes. O Programa de Reabilitação Profissional oferecido nas unidades de Santo André, na zona sul de São Paulo, Tatuí e São José dos Campos, no interior paulista, e Resende, no Rio de Janeiro, proporciona às pessoas com deficiência uma vivência profissional que simula o ambiente de trabalho. As atividades, em grupo ou individuais, são feitas sob orientação de médicos, monitores, psicólogos e assistentes sociais. São oferecidas oficinas de aderecismo, restauração de móveis, padaria/confeitaria, produção, serviços administrativos e atividades culturais. A entidade dispõe ainda do Programa de Capacitação Profissional, onde pessoas

Gol de Letra realiza seminário

A

Fundação Gol de Letra realiza, em 18 de novembro, o seminário Caminhos para a Educação Integral. O evento é uma das estratégias adotadas pela fundação para disseminar a prática socioeducativa que vem sendo desenvolvida pela instituição ao longo de mais de 10 anos de trabalho, em comunidades de São Paulo e Rio de Janeiro. O seminário terá quatro painéis: Educação Integral, Crianças e Jovens, Família e Comunidade e Formação de Equipes, conduzidos por Ângela Bernardes, psicóloga, ex-atleta e coordenadora pedagógica da fundação; Olga Lembo, assistente social e

coordenadora da área social e da disseminação da fundação; e Patricia Liberali, pedagoga, também coordenadora pedagógica da Gol de Letra. O seminário será da 8h às 17h30, na rua Antônio Simplício, 170, Vila Albertina. O investimento é de R$ 100 (com almoço e estacionamento). São 40 vagas e as inscrições terminam em 12 de novembro. A Fundação Gol de Letra foi criada em 1998 pelos ex-jogadores Raí e Leonardo e desenvolve projetos de Educação Integral, que associam uma pedagogia provedora de conhecimento, cultura e cidadania ao trabalho com famílias e comunidades.

com deficiência e jovens de baixa renda podem participar de cursos de informática, manutenção e instalação de micro-computadores, atendimento ao cliente, telemarketing, gestão de pequenos negócios, organização de roteiros turísticos, empreendedorismo, administração financeira de agências de turismo, marketing aplicado ao tu-

rismo, redação empresarial, comunicação e expressão para o mercado de trabalho, digitação e eletrônica. De acordo com o último censo do IBGE (2000), existem cerca de 24,5 milhões de pessoas no Brasil portadoras de alguma deficiência, ou seja 14,5% da população. Desse total, 8,3% possuem deficiência mental, 4,1% deficiência física,

22,9% deficiência motora, 48,1% deficiência visual e 16,7% deficiência auditiva.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

Logo Logo

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

Portão de Brandemburgo, em Berlim, na Alemanha, iluminado para a abertura do Festival das Luzes, ontem.

Britta Pedersen/AFP

www.dcomercio.com.br

13 Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional

OUTUBRO

12 -.LOGO

N OBEL A RTE

Representante da paz

O

opositor chinês Liu Xiaobo, que se encontra preso, pediu à mulher (com ele na foto ao lado) que viaje à Noruega para receber em seu nome o prêmio Nobel da Paz, que lhe foi atribuído na semana passada. "Ele disse-me ter esperança que me seja permitido viajar para receber o prêmio por ele. Mas acho que vai ser muito difícil",

AFP

afirmou Liu Xia, que está em prisão domiciliar em Pequim. A cerimônia de entrega do Nobel acontece em 10 de dezembro. Para Pequim, a escolha de Liu Xiaobo, "um criminoso que cumpre sentença de prisão", como Nobel da Paz constitui "uma falta de respeito pelo sistema legal" chinês, disse ontem o Ministério dos Negócios Estrangeiros, Ma Zhaoxu. (Reuters)

Fotos: Enrique-Castro Mendivil/Reuters e Sam Panthaky/AFP

Um Michelângelo perdido? A pintura acima, que foi encontrada após ficar por mais de 30 anos atrás de um sofá em uma casa em Buffalo, Nova York, pode ser um quadro perdido de Michelângelo. Segundo o jornal norte-americano The New York Post, o quadro foi encontrado na casa de Martin Kober que, depois de se aposentar, decidiu investigar a origem da tela. Ele, então, encontrou o historiador e restaurador italiano Antonio Forcellino. Para o especialista, o quadro era apenas uma cópia, mas uma investigação mostrou que pode ser a Pietá perdida de Michelângelo, que seguiu caminhos nada ortodoxos para chegar aos EUA. O quadro, que foi tratado como uma pintura C A R T A Z

L

DEUSES E MADONAS

E M

sem valor e exposto a todos os possíveis danos em uma casa durante décadas, se tornou tema do livro La Pietá Perduta, de Forcellino, publicado na Itália esta semana. Segundo o livro, o quadro foi pintado em 1545 pelo mestre italiano, logo depois passou às mãos de dois cardeais católicos e terminou como propriedade de uma baronesa alemã chamada Villani. A tela teria terminado na casa da família Kober, nos EUA, quando a baronesa quis que sua dama de companhia, Gertrude Young, ficasse com ela. Gertrude mandou a obra para seu cunhado, que vivia nos EUA, em 1883. E esse cunhado era o bisavô de Martin Kober.

MUNDO ANIMAL - Imagens mostram leão marinho na Isla de Asia, ao sul de Lima, no Peru; três filhotes de tartaruga de orelha vermelha nascidos em Ahmedabad, na Índia; pelicanos fotografados no porto de Pucusana, e pinguins Hulboldt também fotografados ao sul de Lima.

C ARTOGRAFIA F RANÇA

Torre Eiffel parada Uma greve nacional resultou no cancelamento de voos e trens e fechou a torre Eiffel ontem. A pressão é para que o governo para que desista de elevar em dois anos a idade mínima para a aposentadoria. De acordo com a polícia, em Paris, pelo menos 1,2 milhão de pessoas participaram de uma passeata contra o projeto do governo conservador do presidente Nicolas Sarkozy. O governo se recusa a recuar, dizendo que o projeto é a única forma de salvar o sistema previdenciário.

Deuses e Madonas - A Arte do Sagrado: 40 peças de mestres como Delacroix, Rafael e El Greco. Mas o destaque é a pintura de Andrea Mantegna São Gerônimo Penitente no Deserto (foto), recentemente restaurada no Louvre. Masp. Av. Paulista, 1578. Tel.: 3251-5644. Das 11h às 18h. R$ 15

G @DGET DU JOUR

I NTERNET

Google cria índice de preços

Forma é conteúdo Edição limitada

Acesse www.dcomercio.com.br para ler a íntegra das notícias abaixo:

Cantor e compositor Ivan Lins é vítima de assalto em rodovia do Rio Alemanha obtém assento temporário no Conselho de Segurança da ONU

L

deration.com

A TÉ LOGO

L

www.underconsi-

www.axismaps.com

L

Quem quiser uma mesa como esta, feita com peças de teclados de computadores Apple deve correr. Há só 25 à venda.

Os mapas das fotos foram desenvolvidos pela empresa Axis Maps. A proposta é criar mapas fáceis de interpretar, em que as ruas e localidades são marcadas de modo que a localização no mapa já seja a informação que o usuário busca (por exemplo, o nome ou o formato). As cores e as tipologias usadas na composição dos mapas têm a mesma função. Apesar de parecer redundante, a proposta garante compreensão mais fácil do mapa e um resultado bonito.

Nadador brasileiro Thiago Pereira fatura duas medalhas de ouro na China

A direção do Google divulgou ontem a criação de um sistema estatístico para medir a inflação a partir da variação dos preços no comércio eletrônico. O "Índice de Preços Google" (IPG) está em fase experimental, e a companhia ainda não decidiu se vai publicar os resultados, disse o economista-chefe da empresa, Hal Varian. O IPG poderá se transformar em uma alternativa ao Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mensalmente é feito pelos governos mundiais para estabelecer a tendência dos preços em seus mercados.


terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

e

DIÁRIO DO COMÉRCIO

1 PETRÓLEO Presidente dos EUA autoriza retomar exploração em águas profundas

conomia

FÓRUM MUNDIAL Brasil volta a cair no ranking de igualdade econômica entre os sexos

Marcos Mendes/LUZ

ARRECADAÇÃO TRILIONÁRIA Impostômetro atingirá a marca de R$ 1 trilhão em 27 de outubro, data em que a ACSP amplia ações de conscientização sobre o avanço dos tributos. Renato Carbonari Ibelli

O

Impostômetro registra hoje R$ 950 bilhões e caminha pa r a a m arca de R$ 1 trilhão, montante previsto para ser registrado até o final deste mês. É a terceira vez que a cifra trilionária atinge o bolso dos brasileiros. Os valores, presentes no painel eletrônico instalado na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), simulam a arrecadação diária dos governos federal, estaduais e municipais. O painel funciona desde 2005 o que mais chama a atenção é a velocidade na mudança de seus dígitos. Para este ano, a emblemática marca de R$ 1 trilhão é esperada para o dia 27 de outubro, com quase um mês e meio de antecedência em relação ao ano passado. Para não perder de vista o apressado Leão, o Diário do Comércio inicia a partir de hoje uma contagem regressiva para se chegar a mais esse trilhão. Com a ocasião, a entidade reforça suas ações de conscientização: a população deve

saber que é do seu próprio bolso que sai cada centavo arrecadado pelos fiscos. Engana-se quem imagina que só se dá dinheiro aos governos em épocas de acertos do Imposto de Renda (IR). No preço de qualquer bem ou serviço adquirido pelo cidadão estão escondidos tributos que alimentam o Leão. O preço de u m p a c o t e d e a ç ú c a r, p o r exemplo, inclui 32,33% de tributos. Do valor da lata de óleo, 26,05% são impostos. Marca superada – De centavo em centavo, o Leão deve encher a barriga com um total de R$ 1,27 trilhão ao final deste ano, de acordo com cálculos do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), coresponsável pelo funcionamento do Impostômetro. O valor vem crescendo. Ao longo de 2009, os fiscos arrecadaram R$ 1,075 trilhão. É possível acompanhar o andamento simulado da arrecadação governamental pela internet, pelo site do Impost ô m e t ro ( w w w. i m p o s t o m etro.org.br). No mesmo endereço eletrônico, é possível acessar uma série de ferramentas

que permitem dimensionar a evolução da arrecadação desde 2005. Há ainda a possibilidade de verificar o que o poder público poderia fazer com o montante arrecadado com impostos. Com R$ 1 trilhão, os governos poderiam construir 48.780.488 casas populares de 40 m² ou implantar 12,5 milhões de quilômetros de redes de esgoto, entre outros retornos dados aos contribuintes. (veja quadro) O Impostômetro foi lançado em ato público realizado no Pateo do Colégio, no centro de São Paulo, em abril de 2005. A iniciativa foi encabeçada pelas entidades e lideranças da Frente Brasileira Contra a Medida Provisória (MP) 232. Com a MP derrubada, a meta seguinte da Frente foi evidenciar ao brasileiro o tamanho da carga tributária do País. Assim foi criado o painel que simula a arrecadação. Entre as entidades participantes da iniciativa estavam a ACSP, o IBPT, o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis no Estado de São Paulo (Sescon-SP) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O clã do comerciante Jason da Rocha Martins aproveitou o feriado para escolher os presentes

Lojas da 25 de Março venderam 15% a mais Mas Dia da Criança também levou muitas famílias para os centros de compras Rejane Tamoto

Patrícia Cruz/LUZ

A

Índice de crédito cresce 13,7%

O

Índice Nacional SCPC de Crédito ao Consumidor (INCC), elaborado pelo Instituto de Economia Gastão Vidigal (IEGV), da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), com base no movimento de consultas dos cerca de 2,2 mil SCPCs e SPCs de todo o País, atingiu 112,7 pontos em setembro, com crescimento de 13,7% na comparação com igual mês de 2009. "Os indicadores demonstram que o crédito e as vendas do varejo continuam se expandindo em ritmo forte no segundo semestre, indicando as perspectivas de um final de ano favorável para o comércio", de-

clara o economista-chefe da ACSP, Marcel Solimeo. A evolução regional das consultas não foi uniforme, mas todas apresentaram crescimento sobre igual mês de 2009. O destaque foi o Sudeste, com aumento de 16,1%; seguido pelo Nordeste, com crescimento de 14,4%; Norte, com 10,4%; Sul, com 8,7%; e CentroOeste, com expansão de 3,9%. De acordo com Solimeo, a expansão do emprego e da renda, a confiança do consumidor, a ampla disponibilidade de crédito com prazos longos e queda de preços de muitos produtos, importados ou com parcela expressiva de compo-

nentes vindos do exterior, explicam o bom resultado das consultas e do desempenho favorável do varejo. Cancelamentos – De acordo com o economista da ACSP, vale ressaltar que a expansão do crédito e das vendas vêm ocorrendo sem pressão sobre a inadimplência, pois o número de Registros Recebidos pelos SCPCs e SPCs apresentou queda de 1,8%, enquanto os Cancelamentos – isto é, dívidas pagas ou renegociadas – cresceram 10,3% em relação a setembro de 2009. Isso mostra que continua forte o movimento de recuperação de crédito.

s vendas de brinquedos no Dia da Criança tiveram crescimento de até 15% em lojas de shopping e de ruas de comércio popular. O movimento de crianças acompanhadas dos pais foi grande no comércio e o tíquete mínimo por compra foi de R$ 60. Mas há quem tenha gasto mais de R$ 500 em brinquedos. Esse foi o caso da bancária Eliane Cristina Santana, que levou os filhos Vitor, de 12 anos, e Marina, de seis, para comprar presentes na região da rua 25 de Março, no centro, por duas vezes: no domingo e ontem. "Foram R$ 530 em carrinhos, pôneis e boneca veterinária", disse Eliane. A região estava tranquila para o consumidor que deixou para comprar os presentes para os pequenos na manhã de ontem. Mas isso não representava um sinal de poucas vendas. Dentro das lojas que vendem brinquedos, o movimento era intenso. Segundo o diretor da União dos Lojistas da 25 de Março e Adjacências (Univinco) e sócio-proprietário da loja Semaan, Marcelo Mouawad, as vendas para a data nas lojas da região aumentaram 15% em relação ao ano passado. "O dia de pico foi segunda-feira, quando a região recebeu cerca de 1 milhão de consumidores. O tíquete médio aumentou 10% e foi para R$ 90", disse. Sensação – "Os brinquedos mais vendidos foram armas de espuma, carrinhos Hot Wheels e movidos por controle remoto, além de bonecas Baby Alive, aquelas que fazem 'ca-

Ana Paula Freitas enfrentou loja cheia para presentear filhos e amiga

quinha'", diz Mouawad. As bonecas que falam, simulam comer e fazer as necessidades fisiológicas também foram a sensação da loja BMart, no Shopping Center Norte. Segundo o gerente de compras da unidade, Edson Salles, foram vendidas quase 2 mil bonecas Baby Alive desde o início do mês, a preços que variam de R$ 99 a R$ 299. Na loja, o aumento nas vendas por causa da data foi da ordem de 5%, com tíquete médio de R$ 60. O mesmo crescimento teve a loja Armarinhos Fernando, na 25 de Março. Os itens mais cobiçados foram os carrinhos movidos por controle remoto, Barbies e laptops infantis, com preços de até R$ 300. O comerciante Jason da Rocha Martins aproveitou o feriado para levar os filhos Anderson, de seis anos, e João, de cinco anos, para escolher os presentes. "Vou dar uma pista de carrinhos para os dois mais um brinquedo para cada um. Vou gastar R$ 200", afirmou o comerciante, enquanto escolhia os produtos. Acesso – Os preços acessíveis da loja também atraíram a

família do motorista Márcio Martins da Silva, que desembolsou R$ 162 em brinquedos para os três filhos. Para o consumidor, comprar no último dia pode ser uma estratégia para conseguir um preço melhor. Foi o que fez o empresário Decio Narimatsu, que mora em Guarulhos e deixou para fazer as compras ontem no Center Norte. O filho Renato, de três anos, já estava com um trenzinho de R$ 60 nas mãos, enquanto a filha Camila, de oito, escolhia a boneca. "Vou gastar R$ 150", disse. O preço de comprar na última hora, por outro lado, "é muvuca e loja cheia", na opinião da dona de casa Ana Paula Freitas. "Está muito lotado. Mas não tive tempo nos outros dias", afirmou. Ana disse que iria gastar cerca de R$ 200 em presentes para a filha e sua amiga, ambas de oito anos, e para o filho de 11 anos. Na loja Brinquedos Laura, também no shopping, o gasto médio foi de R$ 300. "Tivemos aumento no movimento, mas ainda não contabilizamos o crescimento nas vendas", disse o gerente, João Fábio Teixeira.


2 -.ECONOMIA

DIÁRIO DO COMÉRCIO

COMÉRCIO

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

e Governo prepara pacote de crédito

3

Com o boom de construção, o consumidor pensa na casa própria. Guido Mantega, ministro da Fazenda

conomia

Nicolas Kamm/AFP

Segundo ministro da Fazenda, medidas serão anunciadas em 20 dias, e devem melhorar financiamento privado de longo prazo.

O

Em Nova York, Mantega afirmou também que há espaço para as famílias brasileiras se endividarem sem o risco de se gerar uma bolha.

Câmbio: ministro critica EUA. Para Mantega, Brasil poderá usar "arma oculta" para conter aumento do fluxo cambial.

E

m apresentação a investidores em Nova York, o ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, criticou duramente o governo norte-americano e culpou os Estados Unidos e outros países desenvolvidos pela falta de um acordo internacional para impedir uma guerra cambial. Ao mesmo tempo, ele evitou condenar a China por manter artificialmente a sua moeda desvalorizada. Dizendo ser um defensor da flutuação do câmbio em todo o mundo, o ministro disse ter esperança de que os países consigam chegar a um acordo em encontro do G20 no próximo mês. Mantega, em sintonia com analistas internacionais, afirmou que todos os países tendem a perder se não atua-

rem em conjunto. "O Fed (banco central dos EUA) promete uma expansão quantitativa da moeda, despejando recursos na economia. Outras nações avançadas estão fazendo o mesmo. Mas isso não vai reativar as economias. Na verdade, irá apenas desvalorizar o dólar e outras moedas, incluindo a chinesa, que está atrelada à nor teamericana", disse o ministro. Sem conseguir se expressar em inglês e recorrendo a um tradutor, Mantega disse "condenar as ações na área cambial, pois podem prejudicar o comércio exterior. O ideal seria a livre flutuação. Espero poder discutir a questão no G20. No fim, é uma guerra comercial". Desenvolvidos – Na avaliação do ministro, os países avan-

çados, especialmente os EUA e a Alemanha, deveriam atuar na área fiscal. "Eles precisam estimular a demanda", afirmou. Segundo Mantega, não há risco de um duplo mergulho, com a economia em formato de "W", enfrentando uma nova recessão no curto prazo. "O mais provável é que os EUA e a União Europeia fiquem em "L", com as economias demorando muito tempo para se recuperar", acrescentou. Destacando a crise norteamericana, Mantega insistiu no elevado desemprego nos EUA e afirmou que os consumidores do país estão pagando dívidas. Com a expansão monetária, segundo ele, os dólares serão aplicados nos mercados emergentes, como o Brasil, que terão as suas moedas ain-

Países asiáticos tentam refrear entrada de capitais Tailândia cria novo imposto, e Japão poderá voltar a intervir no mercado cambial.

A

Tailândia estabeleceu ontem um imposto sobre os investimentos estrangeiros em bônus soberanos, e o Japão sinalizou que poderia intervir no mercado de câmbio para desvalorizar o iene. Ao mesmo tempo, a China descartou novamente a possibilidade de permitir uma valorização acelerada do iuan. Depois que o encontro do Fundo Monetário Internacional (FMI) não conseguiu pôr um fim na escalada das tensões cambiais ao redor do globo, os governos asiáticos estão redobrando esforços para conter os fluxos de capital que fortalecem suas reservas e, em consequência, afetam a competitividade de suas exportações. O governo tailandês estabeleceu um imposto de 15% sobre o lucro de capital e rendimentos por juros derivados de investimento estrangeiro na dívida soberana a fim de frear a alta do baht – que está no nível mais alto desde a crise asiática de 1997. Com o dólar rondando mínimas de 15 anos frente ao iene, o Japão disse que voltaria a entrar no mercado de câmbio caso considerasse isso necessário, apesar da desaprovação geral frente à sua compra de dólares no mês passado. A China, por seu lado, insiste que qualquer alta do

Sukree Sukplang/Reuters

Imposto tailandês sobre lucro do capital externo é de 15%

iuan deve ser gradual. Essa postura vem sendo criticada pelas autoridades globais, pois é considerada como um obstáculo para a apreciação de outras moedas na Ásia e para o consequente equilíbrio econômico global. Câmbio – Os líderes da Coreia do Sul, sede do próximo grande encontro econômico global, começaram a buscar ideias para tentar resolver os atritos no câmbio no mundo, segundo o jornal norte-americano The Wall Street Journal. Após a reunião do FMI, o tema poderá sobrecarregar a agenda do encontro de líderes do Grupo dos 20 (G-20) em Seul em 12 de novembro. As autoridades sul-corea-

nas temem que, a menos que haja progresso na cúpula, outros países concluam que o G20 não é o fórum adequado para lidar com problemas importantes da economia global. "Todos os países integrantes não devem buscar unicamente seu interesse nacional", disse o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, que presidirá o encontro. "Se isso acontecer, temo que a recuperação e o crescimento sustentável da economia global serão colocados em dúvida." Nos próximos dias, a Coreia do Sul deverá estimular os Estados Unidos e a União Europeia a aliviarem a pressão sobre a China para valorizar sua moeda. (Agências)

da mais valorizadas. E, consequentemente, os países atuarão para proteger suas divisas de uma super valorização. Brasil – Mantega disse aos investidores que a única medida do governo brasileiro por enquanto será a elevação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para aplicações. Questionado se o governo tem algum mecanismo caso esta medida fracasse em impedir a valorização, ele afirmou haver "uma arma oculta", mas disse que não iria especificar qual seria. O ministro evitou criticar a China. "A origem do problema está no baixo nível de demanda nos mercados avançados", disse, ressaltando que entende os obstáculos políticos enfrentados por Barack Obama. (AE)

ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou ontem que o governo deve anunciar em cerca de 20 dias medidas para melhorar o crédito privado de longo prazo no Brasil. A declaração está alinhada com o que havia sido adiantado pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, na última sexta-feira. Segundo Mantega, trata-se de "um bom sinal" a ser dado ao mercado, uma vez que o aumento do papel do BNDES desde o início da crise, e mesmo após a retomada da economia, tem sido apontado como uma fonte de preocupação de analistas e investidores. Essa percepção tem sido agravada com a possibilidade de a candidata do governo à Presidência da República, Dilma Rousseff, ser eleita. "É um bom sinal. Significa que o BNDES vai abrir espaço para o setor privado", disse o ministro a jornalistas após falar a investidores e analistas estrangeiros em evento promovido pelo Council of Americas e pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, em Nova York. "É uma transição para novo modelo financeiro", disse o ministro, que ontem mesmo voltou ao Brasil. Endividamento – Mantega afirmou também que há espaço para as famílias brasileiras se endividarem. Isso decorreria do fato de que o consumidor do Brasil está entre os menos endividados do mundo. "Isso não quer dizer que eu espero que todos se endividem como nos Estados Unidos, ou no Japão, ou no Reino Unido. Mas isso mostra que existe um potencial para aumentar, com responsabilidade e segurança, o endividamento da família brasileira. Isso mostra o potencial de consumo da família brasileira", afirmou o ministro. Mantega fez questão de res-

saltar que não "defende o aumento do endividamento", mas que a família brasileira tem espaço para aumentar o endividamento comprando, por exemplo, um imóvel. "Com o boom de construção, o consumidor do Brasil está mais propenso a pensar na casa própria", explicou. O ministro disse que não vê, porém, o risco de uma bolha imobiliária no Brasil, como a que ocorreu nos EUA e em outras economias desenvolvidas. "Estamos a quilômetros de distância do endividamento dos países avançados", reforçou Mantega. Expansão – O ministro disse ainda a investidores e analistas estrangeiros que sua estimativa é de que o Brasil deve apresentar uma expansão da ordem de 7,5% neste ano. A projeção anterior do Ministério da Fazenda era de que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) poderia ficar, na ponta mais baixa das projeções, em 6,5%, e na mais alta, em 7,5%. Segundo as previsões divulgadas pelo Banco Central (BC), o País deve registrar crescimento de 7,3% em 2010. "Devemos ter um crescimento de 7,5%, o maior em 25 anos", disse o ministro. "Para 2011, com a redução dos estímulos, a economia mundial vai crescer menos. Por essa razão, estamos projetando crescimento de 5,5% da economia brasileira", acrescentou Mantega a uma plateia que incluía ainda analistas brasileiros e a ex-ministra brasileira da Economia, Zélia Cardoso de Mello. O ministro lembrou também que o desenvolvimento do mercado interno tem sido um dos responsáveis pela taxa atual de expansão da economia brasileira. "A demanda é uma das responsáveis por essa taxa", afirmou. "É um novo patamar de crescimento que veio para ficar", explicou Mantega. (AE)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

4

e

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

Um restaurante pode economizar até R$ 1 mil por mês em compras de alimentos básicos. Fernando Menezes, sócio-proprietário da PesquiseJá.

conomia

Thiago Fenolio/AE

Divulgação

Depois de 16 dias parados, bancários tendem a aceitar proposta

passando para R$ 1.250. Pela proposta apresentada, o caixa, incluindo a gratificação e outras verbas, passará a receber R$ 1.709, o que representa um aumento de 13,82%. Propostas – A oferta específica do Banco do Brasil garante reajuste de 7,5% para todas as verbas salariais, incluindo comissões e VR (valores de referência), sem o teto da proposta da Fenaban. O piso salarial será elevado para R$ 1,6 mil, o que representa 12,99%, sendo aumento real de 8,71%. O BB irá implantar Carreira de Mérito como parte de um Plano de Carreiras e Remuneração (PCR) com efeitos retroativos ao ano de 2006. Já a proposta da Caixa Econômica Federal também aplica o reajuste de 7,5% em todas as verbas salariais sem o limite da proposta da Fenaban, elevação do piso para R$ 1,6 mil indo para R$ 1.637 após 90 dias e um acréscimo linear de R$ 39 em todas as referências do Plano de Cargos e Salários (PCS) de 2008. O banco se compromete ainda a seguir a proposta de PLR acordada na mesa unificada e pagar ainda uma PLR Social, equivalente a 4% do lucro líquido, com distribuição linear para todos os colaboradores. (Agências)

Site vai mostrar menor preço em tempo real PesquiseJá é o nome da empresa que monitora preços de alimentos e produtos de higiene para o varejo Rejane Tamoto

A

comparação de preços de produtos alimentícios e de higiene em supermercados e outros estabelecimentos, em tempo real, é o ponto de partida para o início das operações de uma nova empresa de pesquisa em São Paulo, a PesquiseJá, que começa a operar a partir de amanhã. O objetivo é mostrar o menor preço cobrado pelo mercado para a aquisição desses itens. O sócio-proprietário da empresa, Fernando Menezes, reuniu a experiência de vice-presidente da rede Walmart – acumulada nos últimos 15 anos – para desenvolver o sistema de

monitoramento de preços, em tempo real, para a indústria, o atacado, varejo e o setor transformador, como hotéis, pequenos estabelecimentos, restaurantes e bares que se abastecem em redes atacadistas. O site é www.pesquiseja.com.br. "Hoje, no mercado, ninguém disponibiliza esse tipo de informação. As empresas têm de ligar para os fornecedores. Nosso cliente se cadastra, recebe uma identificação e senha para acessar as informações pelo site", explica Menezes, que não quis informar o valor mensal porque varia de acordo com o pacote contratado. Segundo o empresário, o site de pesquisa oferece até 16 informações diárias sobre produtos, tais como preços, parti-

cipação na gôndola, promoção e posicionamento de cestas de produtos. Os interessados em fazer o cadastro podem escolher se querem acessar dados de cestas com 30 a 150 itens de produtos alimentícios e de higiene e também o preço de marcas líderes, intermediárias ou de menor valor. "Um restaurante por quilo pode economizar até R$ 1 mil por mês em compras de alimentos básicos, como arroz, feijão e legumes, sem gastar tempo pesquisando preços", explica o empresário. A Pesquisejá tem atualmente uma equipe de 56 pesquisadores que, diariamente, colhem as informações em 84 estabelecimentos da Capital e Grande São Paulo (ABC, Osasco e Guarulhos).

O empresário não divulga o valor do investimento no novo negócio, mas diz ter levado um ano para formar a equipe, desenhar o plano de negócios, fazer testes e homologação. Nesse período, abasteceu 16 clientes com informação sobre preço cobrado pelo mercado em um projeto-piloto. "Nosso plano de expansão, para o ano que vem, é cobrir estabelecimentos em Curitiba (PR), Recife (PE), Natal (RN), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS)", informa Menezes, que tem como sócia a ex-presidente da Latin Panel, Ana Fioratti. De acordo com o empresário, a partir de janeiro do próximo ano, a empresa vai oferecer o serviço pelo celular.

Dida Sampaio/AE

Pfizer compra duas empresas no período de um ano Energia eólica é a mais nova aposta da empresa

Google voa em novas tecnologias

O

Google e um grupo de empresas de tecn o l o g i a e i n v e s t imentos criarão um fundo de US$ 1,8 bilhão para construir uma rede de linhas de transmissão submarinas para futuros parques eólicos na costa atlântica dos Estados Unidos. O sistema será capaz de gerar 6 mil megawatts, potência suficiente para abastecer 1,9 milhão de residências. Os custos para a construção desse sistema são estimados em US$ 5 bilhões. O projeto é de responsabilidade da com-

panhia independente de transmissão Trans-Elect e os fundos vêm do Google, do investidor em energia renovável Good Energies e da empresa japonesa Marubeni. Segundo a TransElect, a previsão é que a construção tenha início em 2013 e seja finalizada em 2021. Sobre rodas – O Google também informou, por meio do blog da companhia, que está testando um carro 100% automático. Os automóveis automatizados usam câmeras, sensores de radar e lasers para "ver" o tráfego em volta

do veículo, bem como mapas detalhados para navegar as ruas. Os automóveis futuristas já foram testados nas ruas da Califórnia. Todos os testes foram feitos com motoristas ao volante, caso algo desse errado. De acordo com informações da empresa, postadas no blog, o motorista pode retomar o controle do automóvel facilmente. O Google informou que os testes também incluíam um operador de software treinado como passageiro, para monitorar o programa. (Agências)

INTERARMAS

www.aber turadeempresaecnpj.com.br

Precisão e Qualidade • • • • •

ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA • TAURUS • CBC • ROSSI • CZ • IMBEL • GLOCK • SMITH & WESSON

Precisão, Qualidade e Responsabilidade. Armas - Consertos - Munições - Documentações Al. Nothmann, 1.209 - São Paulo - SP - CEP 01216-001 Fone: (11) 3825-8779 - Fax: (11) 3826-8006

interarmas@uol.com.br

11 - 3362-3361 www.crksimoveis.com.br

A

Pfizer, maior empresa farmacêutica do mundo, acertou a compra da King Pharmaceuticals por US$ 3,6 bilhões. A negociação ocorre um ano depois de a empresa ter adquirido a Wyeth. A companhia espera obter lucro com a nova transação já a partir de 2011, um ano antes de seu medicamento Lipitor passar a concorrer com os genéricos. No final do ano que vem, a Pfizer perderá a patente nos Estados Unidos do Lipitor, que combate o colesterol e é um dos medicamentos mais prescritos no mundo. Mesmo com receita global declinante, o remédio deve gerar à Pfizer US$ 11 bilhões em 2010. A compra da King Pharmaceuticals ampliará de forma significativa a presença da empresa no mercado de remédios para dor, como Lyrica e Celebrex. (Reuters)

F. Neves - Assessoria Contábil

DC

O

s sindicatos dos bancários em todo o Brasil realizarão hoje assembleias para deliberar sobre a proposta geral apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e das propostas específicas dos dois maiores bancos federais na última segunda-feira. As proposições garantem aumento real, valorização dos pisos de até 16,33% e maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR). No 15º dia de greve nacional, ontem, a orientação do Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e integrado pelos maiores sindicatos e federações do País, é pela aceitação das novas propostas, suspensão da greve e volta ao trabalho a partir de amanhã. A proposta da Fenaban garante reajuste salarial de 7,5% para bancários que ganham até R$ 5.250, o que atinge 85% da categoria. Os salários superiores terão um valor fixo de R$ 393,75 ou a correção de 4,29% (inflação do período), o que for maior, o que abrange 5% dos bancários de todo o País. O piso para escritório terá acréscimo de 16,33% (aumento real de 11,54%),

Para ter acesso aos serviços, os interessados deverão fazer uma assinatura no portal. O valor varia de acordo com o pacote contratado.

Aber tur as de Empr esas Encer r amento e Cancelamento Cer tidões Fiscal RH

Fone/Fax 11 2317-8787 / 3448-8787

DC

Greve dos bancários pode ser encerrada hoje

CAMOSSATO CAMOSSA Contabilidade e Seguros

69 Anos de Mercado

VENDA E LOCAÇÃO E-mail: crks@terra.com.br Rua Dr. Martinico Prado, 26 - Sala 194 - Higienópolis

www.camossato.com.br ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL CAMOSSATO Rua Pedro Alexandrino, 04 - Vila Matilde - CEP 03509-010 São Paulo - SP - PABX: (11) 2653-3010 / Fax: Ramal 104/113 E-mail: avcamossato@uol.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

e

5 Instituições financeiras dos EUA pagarão US$ 144 bilhões em prêmios, bônus e compensações a executivos, segundo o The Wall Street Journal.

conomia Agliberto Lima/DC

Chinesas dominam lista das mais ricas

M

ais da metade das mulheres empreendedoras mais ricas do mundo são chinesas, de acordo com lista da revista "Hurun Report''. As três primeiras posições são ocupadas por chinesas. Cheung Yan, 53, lidera a lista. Ela é dona da empresa de reciclagem de papéis Nine Dragons, e tem fortuna de US$ 5,6 bilhões. Chamada de "rainha do papelão'', importa o material para fabricar caixas de produtos "made in China''. Em seguida, estão Wu Yajun, dona da companhia imobiliária Longfor, e Chen Lihua, proprietária do conglomerado Fuhua. Na décima colocação está Zhang Xin, da construtora Soho. Ela trabalhou em pequenas fábricas, estudou no Reino Unido, voltou ao país, casou-se e virou símbolo da modernidade chinesa. Para Rupert Hoogewerf, que faz a lista da Hurun, "não há outro país que chegue perto do número de empreendedoras chinesas''. Estudo feito pelo Centro para Políticas da Vida Corporativa, de Nova York, mostra que 76% das chinesas procuram assumir altos postos hierárquicos, ante apenas 52% das norteamericanas. (Folhapress)

Para consultoria, recuperação do setor se deve ao "boom'' dos países emergentes e à volta dos investimentos em propaganda.

Publicidade cresce 50,2% Levantamento da Nielsen indica que o Brasil foi o país com a maior alta nos gastos com propaganda na primeira metade de 2010

O

Brasil foi o país que registrou a maior alta nos gastos com publicidade no primeiro semestre deste ano: 50,2%, na comparação com o primeiro semestre de 2009. Puxada por Brasil e México (alta de 40%), a América Latina foi a região em que esse setor mais cresceu no período (44.5%). Os dados são da consultoria Nielsen. O gasto global com publicidade cresceu 12,8% nos primeiros seis meses do ano, chegando a US$ 238 bilhões. O aquecimento do mercado

CVM recusa proposta de Aracruz e Sadia

A

Comissão de Valores Mobiliários (CVM) recusou uma proposta de acordo feita por executivos e ex-executivos da Aracruz e da Sadia para encerramento dos processos que investigam operações irregulares, feitas em 2008, com derivativos cambiais. As indenizações propostas pelos envolvidos nos dois casos somavam R$ 5,2 milhões. De acordo com a decisão do colegiado da autarquia, os acordos propostos visaram a indenizar apenas a CVM, e não as empresas e os acionistas prejudicados pelas operações. As operações com derivativos levaram a Sadia a perder R$ 2,6 bilhões e a ser vendida para a Perdigão. No caso da Aracruz, que acabou tendo o controle absorvido pelo grupo VCP, o prejuízo foi de R$ 4,5 bilhões. (AE)

P

peração do mercado publicitário se deve ao "boom'' dos países emergentes e à volta dos investimentos na publicidade de automóveis, bens de consumo duráveis e não-duráveis, serviços financeiros e de telecomunicações. Mercados – A publicidade cresceu em 35 de um total de 37 países pesquisados pela consultoria, sendo que em 26 deles a alta foi superior a 10%. A retração atingiu apenas os Emirados Árabes Unidos (5,8%) e a Irlanda (3,2%). Os mercados da América do

A

Intel considerou acima das expectativas o resultado do terceiro trimestre, e disse que as vendas devem subir cerca de 2,7% nos quatro últimos meses de 2010, na comparação com o período anterior. A primeira grande empresa de tecnologia dos Estados Unidos a divulgar balanço nesta temporada de resultados estima faturamento de US$ 11 bilhões a US$ 11,8 bilhões no fim do ano, em linha com as projeções de analistas – que ficaram, em média, em torno de US$ 11,32 bilhões. A companhia teve lucro líquido no terceiro trimestre de US$ 2,955 bilhões, ou US$ 0,52 por ação, ante US$ 1,86 bilhão

Ainda segundo o jornal, nesse período, o faturamento registrado pelas empresas pesquisadas deve aumentar 3%, passando de US$ 433 bilhões, em 2009, para US$ 448 bilhões, em 2010. Os lucros, reduzidos com a crise entre 2008 e 2009, devem voltar ao patamar de 2008, atingindo US$ 61,3 bilhões. Mesmo assim, estarão 34,5% abaixo da marca de 2006 (US$ 82 bilhões). No Citigroup, que esteve no epicentro da crise financeira nos EUA, estimase que as receitas subam 4% e os bônus caiam 8%. Mas o banco é um caso atípico, uma vez que boa parte de seus ativos foi adquirida pelo governo norteamericano, que hoje detém 12%. (Folhapress)

2,95 bilhões de dólares foi o lucro líquido registrado pela empresa no terceiro trimestre deste ano um ano antes. O resultado ficou ligeiramente acima do esperado por analistas, de lucro de US$ 0,50 por ação. Desde que a Intel, maior produtora mundial de chips, fez um alerta em agosto sobre a fraqueza na demanda por computadores pessoais, as ações de empresas de semicondutores subiram

em parte por expectativas de que o pior para a indústria possa ter ficado para trás, e com investidores em busca de sinais de retomada para fazer suas apostas. As ações da Intel subiram cerca de 1% no after-market. No pregão regular em Nova York, os papéis da empresa tinham registrado valorização de 1,07%, terminando a US$ 19,77 dólares. A companhia teve receita no trimestre encerrado em 25 de setembro de US$ 11,1 bilhões. "Os resultados da Intel marcam um recorde absoluto em renda e lucros operacionais", disse Paul Otellini, presidente-executivo do grupo. (Agências)

ASSOCIAÇÃO PAULISTANA DOS CONDUTORES DE TRANSPORTE COMPLEMENTAR DA ZONA LESTE CNPJ 04.753.520/0001-26 Edital de Convocação - Assembleia Geral Extraordinária Ficam pelo presente, convocados todos os associados quites com suas obrigações sociais e estatutárias da Associação Paulistana dos Condutores de Transporte Complementar da Zona Leste, a ser realizada no dia 21 de outubro de 2010, às 10:00 horas em primeira chamada, na Sociedade Amigos da Vila Matilde, sita à Rua Dona Matilde, Nº 829 – Vila Matilde – São Paulo – SP, a fim de deliberar sobre a seguinte ordem do dia: 1) Aprovação para construção da Nova Sede; 2) Apresentação do balanço semestral da garagem; 3) Implantação da ISO14001; 4) Parecer sobre consórcio Aliança Paulistana; 5) Plano de metas Administrativo; 6) Esclarecimentos sobre o Conselho Administrativo e Conselho Fiscal. São Paulo, 11 de outubro de 2010. Wilson Roberto Ribeiro - Comissão de Eleição.

25º VARA CÍVEL FÓRUM CENTRAL EDITAL DE CITAÇÃO PRAZO 20 DIAS Processo nº 583.00.2008.135346-0 (Nº Ordem 628/2008). O DR. SAMUEL FRANCISCO MOURÃO NETO, juiz de Direito da 25ª Vara Cível da Comarca da Capital, na forma da lei, FAZ SABER a ALESSANDRO ARTHUR RAMOZZI CHIAROTTINO (RG 21.571.570-6, CPF 252.247.648-31), que IMOBILIÁRIA COMERCIAL E ADMINISTRADORA SÃO MIGUEL LTDA. lhe move ação de DESPEJO por FALTA de PAGAMENTO c/c COBRANÇA, relativamente ao imóvel na Rua da Glória, 754, 5º andar, apartamento 502, nesta Capital, cujo débito, no ajuizamento do feito, importava em R$3.530,65. Estando o réu em lugar ignorado, foi deferida a CITAÇÃO POR EDITAL, para que, no prazo legal, a fluir após os 20 dias supra, PURGUE a MORA ou CONTESTE o feito, sob pena de presumirem-se verdadeiros os fatos alegados. Será o presente afixado e publicado. São Paulo, 20 de setembro de 2010.

CBDN – CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS NA NEVE CNPJ.67.148.288/0001-17 ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA CONVOCAÇÃO Ficam os Senhores Associados da CBDN – Confederação Brasileira de Desportos na Neve, convidados a comparecer a Sede Social, a Av. Dr Cardoso de Mello, 1855 -11o. andar nesta Capital, a fim de participar da Assembléia Geral Extraordinária, a ser realizada no próximo dia 27 de Outubro de 2010, às 10:00 horas, a fim de tratar da seguinte O R D E M D O D I A a) Eleição do Vice-Presidente da Diretoria b) Apreciar proposta de Alteração do Estatuto da Entidade c) Outros assuntos de interesse da Entidade. Será facultado, nos termos do §3o. do Artigo 20 do Estatuto Social, o envio do voto via FAX. São Paulo, 08 de Outubro de 2010. Domingos Giobbi Stefano Arnhold Presidente do Conselho Deliberativo Presidente da Diretoria (08,11 e 13/10/2010)

Antonio José Domineghetti, RG nº 3.118.475-SSP/SP, comunica, para todos os efeitos legais, o extravio de documento constante de recibo de honorários advocatícios, emitido a favor de Imobiliária Coml. Adm. São Miguel Ltda., datado de 30/08/2010, no valor de R$1.020,00, postado em carta simples, em 26/08/2010, sem ter até a presente data chegado às mãos da destinatária, tornando-o nulo, portanto, na sua essência, para todos os fins de direito colimados. São Paulo, 8 de outubro de 2010.

Publicidade Comercial - 11 3244-3344

Norte e da Europa, que concentram 23% do faturamento global, caminham lentamente para uma recuperação, com algumas categorias, como automóveis e duráveis, mostrando mais vigor. "Essas duas categorias registraram as maiores altas na comparação ano a ano. Este é um indicador importante de que, atualmente, anunciantes e consumidores estão mais confiantes a gastar'', afirmou Michele Strazzera, vice-diretora da Nielsen Global AdView. (Folhapress)

Anunciantes e consumidores estão mais confiantes a gastar. MICHELE STRAZZERA, VICE-DIRETORA DA NIELSEN GLOBAL ADVIEW

Cargill obtém lucro 68% superior no trimestre

Intel supera projeções

Wall Street aumentará bônus a executivos elo segundo ano consecutivo, as instituições financeiras de Nova York elevarão os bônus pagos a seus executivos. É o que revela uma pesquisa feita pelo The Wall Street Journal. O levantamento, realizado entre 35 empresas do ramo (corretoras, bancos de investimento, securitizadoras, entre outras) indica que 26 delas pagarão US$ 144 bilhões em prêmios, bônus e compensações aos executivos. A cifra representa um aumento de 3,6% em relação ao ano anterior, quando os pagamentos somaram US$ 139 bilhões, um ano após a crise das hipotecas norte-americanas derrubarem mercados em diversos países.

brasileiro explica a disputa pela Talent, de Júlio Ribeiro – uma das últimas grandes agências nacionais que não tinha sido vendida ainda para grupos estrangeiros. Depois de vencer a disputa para o maior grupo de publicidade do mundo, a WPP, a francesa Publicis anunciou na semana passada a compra de 49% da agência brasileira. Os valores não foram divulgados. Estima-se que a agência teria sido avaliada em US$ 150 milhões para esta operação. Segundo a Nielsen, a recu-

Fax: 11 3244-3894

A

gigante norte-americana do agronegócio Cargill divulgou ontem crescimento de 68% no lucro trimestral, impulsionado por sua participação majoritária na fabricante de fertilizantes Mosaic e nos negócios de alimentos e de comercialização de commodities. A companhia apresentou lucro líquido de US$ 883 milhões para o trimestre encerrado no dia 31 de agosto, ante os US$ 525 milhões obtidos em igual período do ano passado. milhões de dólares Sem a Mosaic – Excluindo ganhos com sua participafoi o ganho líquido ção na Mosaic, o lucro foi de da companhia US$ 693 milhões, ou 51% acinor te-americana ma de igual trimestre do ano passado. entre os meses de A receita global da emprejunho e agosto sa norte-americana registrou, no período, crescimendeste ano to de 6%, para um total de US$ 27,8 bilhões. A Cargill, que opera em 66 países, é uma das principais companhias internacionais em comercialização de commodities, produção de biocombustíveis e processamento de alimentos. Ela detém 64% de participação da Mosaic – grande produtora de fosfatos e potássio. (Reuters)

883

ASSOCIAÇÃO SAÚDE DA FAMÍLIA – ASF Pregão Presencial nº 009/2010 A Associação Saúde da Família – ASF comunica às empresas interessadas que se acha aberta a licitação na modalidade de Pregão Presencial para a aquisição de equipamentos e mobiliários médicos. Informações e Edital: Associação Saúde da Família, Praça Mal Cordeiro de Farias, 65 (11) 3154-7050 site: www.saudedafamilia.org endereço eletrônico ggomes@saudedafamilia.org. Entrega de documentos e abertura de envelopes: 25/10/2010 às 10h00. Local da sessão: Associação Saúde da Família, Praça Marechal Cordeiro de Faria, 65 – Higienópolis – São Paulo.

COOPERATIVA DOS TRABALHADORES PRESTADORES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE PÚBLICO E PRIVADO, ESCOLAR, FRETAMENTO E DE CARGAS CNPJ 09.436.624/0001-20 Edital de Convocação - Assembleia Geral Extraordinária Ficam pelo presente, convocados todos os associados quites com suas obrigações sociais e estatutárias da Cooperativa dos Trabalhadores Prestadores de Serviços de Transporte Público e Privado, Escolar, Fretamento e de Cargas, a ser realizada no dia 21 de outubro de 2010, às 10:00 horas, em primeira chamada, na Sociedade Amigos da Vila Matilde, sita à Rua Dona Matilde, Nº 829 – Vila Matilde – São Paulo – SP, a fim de deliberar sobre a seguinte ordem do dia: 1- Renúncia do atual Conselho de Administração e Conselho Fiscal; 2 - Eleição e posse para o novo Conselho de Administração e Conselho Fiscal. São Paulo, 11 de outubro de 2010. Wilson Roberto Ribeiro - Comissão de Eleição.

NOVA PAULISTANA TRANSPORTES S/A Edital de Convocação Assembleia Geral Extraordinária Ficam pelo presente, convocados todos os Associados quites com suas obrigações sociais e estatutárias da Nova Paulistana Transportes S/A, a ser realizada no dia 21 de outubro de 2010, às 10:00 horas, em primeira chamada, na Sociedade Amigos da Vila Matilde, sita à Rua Dona Matilde, Nº 829 – Vila Matilde – São Paulo – SP, a fim de deliberar sobre a seguinte ordem do dia: 1) Renúncia do atual Conselho de Administração e Conselho Fiscal; 2) Eleição e posse para o novo Conselho de Administração e Conselho Fiscal. São Paulo, 11 de outubro de 2010. Wilson Roberto Ribeiro - Comissão de Eleição.

DECLARAÇÃO DE PROPÓSITO Luiz Carlos Gomes de Moraes, inscrito no CPF/MF sob o nº 003.613.688-36, DECLARA sua intenção de exercer cargo de administração na sociedade empresária limitada Mercedes-Benz Administradora de Consórcio Ltda., com sede na Avenida Alfred Jurzykowski, 562, parte, Vila Paulicéia, na Cidade de São Bernardo do Campo, Estado de São Paulo, CEP 09680-900, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 36.770.683/0001-03 e na Junta Comercial do Estado de São Paulo sob o NIRE 35219225060, e que preenche as condições estabelecidas no art. 22 da Circular 3.433, de 3 de fevereiro de 2009. ESCLARECE que, nos termos da regulamentação em vigor, eventuais objeções à presente declaração devem ser comunicadas diretamente ao Banco Central do Brasil, no endereço abaixo, no prazo de quinze dias contados da data da publicação desta, por meio formal em que os autores estejam devidamente identificados, acompanhadas da documentação comprobatória, observado que os declarantes podem, na forma da legislação em vigor, ter direito a vistas do processo respectivo. BANCO CENTRAL DO BRASIL - Deorf – Departamento de Organização do Sistema Financeiro Gerência Técnica em São Paulo - Av. Paulista, 1.804 – 5º andar - 01310-922 – São Paulo (SP) São Bernardo do Campo, 27 de setembro de 2010 Luiz Carlos Gomes de Moraes (11 e 13/10/2010)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

e

Não há discussão corrente sobre extensão de prazo do empréstimo à Grécia. Amadeu Altafaj, porta-voz da Comissão Europeia

conomia

FRANÇA TEM NOVA ONDA DE GREVES

S

terça-feira e quarta-feira, 12 e 13 de outubro de 2010

Gerard Julien/AFP

Sindicatos mantêm sua oposição à reforma da previdência proposta pelo Executivo. Serviços de transporte funcionaram ontem abaixo de sua capacidade normal.

indicatos franceses iniciaram ontem uma nova rodada de paralisações contra a reforma previdenciária, desafiando o governo do presidente Nicolas Sarkozy, enquanto a reforma impopular chega mais perto de tornar-se lei. Trens, aeroportos e portos funcionaram abaixo de sua capacidade normal, com os sindicatos levando adiante a batalha contra o plano que prevê a elevação da idade mínima de aposentadoria de 60 para 62 anos. Essa ação nacional é o teste mais recente da liderança de Sarkozy em relação às reformas, que visam reduzir o déficit da previdência e manter a cobiçada classificação de crédito AAA da França. Impacto – As greves parciais reduziram os voos partindo dos aeroportos de Orly e Charles de Gaulle-Roissy, em Paris, entre metade e um terço. Um em cada três trens de alta velocidade (TGV) estava funcionando, embora os serviços in-

ternacionais tenham operado com frequência maior, e o metrô de Paris funcionou com vagões limitados. Famílias e estudantes das universidades e escolas secundárias saíram às ruas em marchas de protesto. Muitos se reuniram diante de escolas, e cerca de 300 faculdades ficaram fechadas. "São os jovens que serão os mais afetados, porque não vão conseguir empregos," disse uma estudante. Polêmica – A reforma previdenciária de Sarkozy está se tornando uma das maiores batalhas de sua presidência, colocando-o contra os sindicatos, que já haviam sufocado uma tentativa anterior de reforma previdenciária em 1995. Na segunda-feira, o Senado aprovou a elevação de 65 anos para 67 da idade na qual as pessoas podem aposentar-se com aposentadoria plena. A elevação da idade mínima de aposentadoria de 60 para 62 anos já tinha sido aprovada pela casa. Sarkozy quer que a legisla-

Entidades que representam os trabalhadores prometem novo dia de protestos em 16 de outubro, com cortes de eletricidade em prédios públicos.

ção seja aprovada até o final de outubro e aposta no enfraquecimento do movimento grevista, especialmente entre os trabalhadores que não recebem quando estão em greve. Mas líderes sindicais prometeram manter a pressão, com o quarto protesto em pouco mais de um mês. JeanClaude Mailly, presidente da confederação sindical mais radical Force Ouvrière, disse a repórteres: "A greve de hoje terá mais manifestantes que as três anteriores." Líderes sindicais calculam ter mobilizado cerca de 3,5 milhões de pessoas, número maior que as 3 milhões apontadas na última manifestação no fim de setembro. O governo aponta 1,2 milhão de trabalhadores – também maior que as últimas manifestações.

Novos protestos – Os sindicatos marcaram outro dia de protestos para 16 de outubro e vão se reunir hoje para rever sua posição. Estão previstos cortes limitados de eletricidade em prédios públicos, graças à greve dos trabalhadores do setor energético. Na semana passada, Sarkozy fez uma pequena concessão na reforma a mulheres de meia-idade que deixaram de trabalhar para criar seus filhos. Ele afirmou, contudo, que não iria recuar em relação aos pontos centrais da lei. No sul da França, a greve nos portos chegou ao 16º dia, com trabalhadores denunciando mudanças nas operações nas docas. A paralisação obrigou uma grande refinaria da região a fechar parcialmente suas operações. (Reuters)

UE não ampliará prazo de pacote à Grécia Para Alemanha, país obterá crédito no mercado.

A

Comissão Europeia descartou ontem a possibilidade de ampliar o prazo do empréstimo de emergência feito à Grécia. O braço executivo da União Europeia (UE) considerou que o país deveria ser capaz de obter financiamento a partir de 2012, quando está previsto o final de um programa de resgate da UE e do Fundo Monetário Internacional (FMI). "Não há nenhuma discussão corrente entre as partes interessadas sobre uma eventualidade desse tipo", disse o porta-voz da CE, Amadeu Altafaj. A UE e o FMI estabeleceram um plano de resgate de 110 bilhões de euros (US$ 153 bilhões) em maio, depois que o déficit grego colocou a zona do euro à beira de uma crise de dívida soberana.

O FMI informou no domingo que os empréstimos de resgate para a Grécia poderiam ser ampliados ou substituídos se persistissem os temores pelo refinanciamento do país nos mercados, mas assegurou que não havia planos concretos para isso. Sob o programa vigente, a Grécia pode obter empréstimos até 2012. A Alemanha manifestou ontem sua oposição à extensão do período de devolução dos financiamentos, já que o país não encontra problemas para obter créditos nos mercados de capital. Os comentários se deram depois que o ministro das Finanças grego, George Papaconstantinou, disse na segunda-feira que Atenas estava discutindo prolongar o período para pagar os créditos recebidos. (Reuters)

Fed avalia pacote de estímulo Ata discute ainda meta para crescimento do PIB

O

Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) considerou em sua última reunião, em setembro, que mais estímulos podem ser necessários em breve para a recuperação econômica do país e discutiu a melhor maneira para isso. Os formuladores de política monetária avaliaram ainda que mais medidas expansionistas poderiam ser adotadas o quanto antes, de acordo com a ata divulgada ontem. A autoridade monetária discutiu ações como a compra adicional de Treasuries de longo prazo e meios de elevar as expectativas futuras de inflação. Para ajudar a mudar as expectativas de inflação, o Fed sugeriu a divulgação de

informações mais detalhadas sobre quais taxas de juros a autoridade monetária preferiria, ou a possibilidade de deixar claro que o órgão toleraria temporariamente um nível maior de inflação. O Fed também debateu a possibilidade de ter uma meta de ritmo de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). A instituição mantém a taxa básica de juro norte-americana perto do zero desde dezembro de 2008 e já comprou cerca de US$ 1,7 trilhão em títulos ligados a hipotecas e Treasuries de longo prazo para injetar dinheiro na economia e ajudar na recuperação da pior recessão no país desde a década dos anos 1930. (Reuters)

OCDE: expansão desacelera. Indicador mostra recuo em agosto

A

Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) anunciou que o ritmo de recuperação da economia mundial deverá atingir um ponto de inflexão nos próximos seis meses, reforçando os sinais de desaceleração vistos em julho. Os indicadores compostos (CLI, na sigla em inglês) do mês de agosto analisados pelo organismo – e que levam em conta o desempenho de seus integrantes e seis economias emergentes – caíram 0,1 ponto em agosto, passando para 102,9 pontos. De acordo com a OCDE, isso indica uma redução na expansão com relação a julho. Este é o quarto mês em que os

CLIs não avançam. De acordo com o levantamento, os resultados obtidos com relação a Brasil, Canadá, China, França, Índia, Itália e Reino Unido indicam fortemente um recuo na expansão econômica. Para Alemanha, Japão e Rússia, os CLIs apontam para a continuidade do processo atual de crescimento, ao passo que os Estados Unidos se mantiveram estáveis. No caso do Brasil, os indicadores calculados pela OCDE mostram uma queda de 0,3 ponto – passando de 99,6 pontos em julho para 99,3 pontos em agosto. O melhor resultado do País foi registrado em abril, quando os CLIs atingiram 100,6 pontos.


Diário do Comércio