Page 1

É lá de fora que se vê o propinoduto nacional

O propinod uto pág. 5; Dige vaza na sto em dcomerc digital io.com.br

Vítimas de achaques, como as 121 que se queixaram de abusos da polícia à Trace AntiBribery, anônimas, estão revelando, fora do Brasil, o propinoduto a que são chantageadas a abastecer. Subornos policiais contam 36% de todas as denúncias. Funcionários públicos federais, estaduais e municipais, 26%. Militares, 7%. Juízes e o poder judiciário, como um todo, 3%. Por dentro do propinoduto corre dinheiro vivo. São pagamentos para evitar danos pessoais ou comerciais, ou ganhar concorrência e decisão judicial. O propinoduto está vazando, embora no exterior. É a reportagem de capa da Digesto, que circula hoje. R$ 1,40

São Paulo, sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Luz, câmera e 1,1 trilhão Impostômetro chega à marca antes do que em 2010. Só mesmo Hitchcock para domar o Leão. Págs. 12 e 15

Clarence Sinclair Bull

Em artigo que você lê em www.dcomercio.com.br, o biógrafo de Steve Jobs faz revelações sobre o criador da Apple. Quer mais? Pág. 18

CENTER NORTE ABERTO

Conclusão: 23h45

Ano 87 - Nº 23.474

www.dcomercio.com.br

Jornal do empreendedor

Dentro da cabeça do gênio

Prefeitura libera shopping. Cetesb constata que drenos para exaustão de gás foram instalados e não há mais risco de explosão. Pág. 10

Pedalar em Montreal Imagem Filmes,Divulgação

Em clima de festa, o DCultura já celebra com programas afinados para a época. Puxam a fila (fotos pequenas, abaixo), shows, gulodices, além de performances no jardim encantado e coreografias russas. No telão, aventura garantida: estreia Capitães da Areia (à esq.), inspirado em Jorge Amado. E mais: Roda do Vinho.

a 20

V ia Boa

gem

in , Pág

Mais uma festa nas ruas

Divulgação

d

cultura

Divulgação

Tadeu Brunelli/Divulgação

AMANHÃ Sol com pancadas de chuva Máxima 30º C. Mínima 16º C. ISSN 1679-2688

23474

9 771679 268008

A partir da próxima semana, o belo Ford New Fiesta Hatch vai desfilar pelas ruas do País com seu robusto pacote de tecnologia. Pág. 19

Leia ensaio sobre astros como Mike 26 Tyson. Página

Arquivo DC

HOJE Parcialmente nublado Máxima 27º C. Mínima 16º C.

A nobre ar te do boxe


DIÁRIO DO COMÉRCIO

2

o

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O cenário oposto, de uma solução para a crise europeia, também não é isento de riscos. Roberto Fendt

pinião

EYMAR MASCARO

PSD CRESCE COMO FERMENTO

N

Política econômica: excessos e deficiências

O

Fundo Monetário Internacional (FMI) acaba de divulgar o relatório Perspectivas económicas – Las Américas: vientos cambiantes, nuevos desafios de política , encontrável no site http://www.imf.org/external/ pubs/ft/reo/2011/whd/ eng/wreo1011.htm. Vale a pena ler o que diz o relatório e comparar suas recomendações com o que estamos fazendo em matéria de política econômica. O relatório começa com o pano de fundo. Não é o mais favorável. A atividade econômica mundial está desacelerando e é crescente a preocupação com o futuro próximo. Não que a desaceleração econômica acelerada seja um fenômeno generalizado. Por certo não inclui as principais economias emergentes, entre elas a China e a Índia. Longe disso. Se alguma desaceleração vier a ocorrer nessas economias, será de meio ponto percentual em taxas de crescimento que beiram os 10% ao ano. O problema está localizado nos países desenvolvidos. A debilidade dos orçamentos dos setores públicos e dos balanços das empresas privadas desses países não somente são maiores do que anteriormente se estimava, como essa debilidade também não lhes permite enfrentar a sucessão de choques que, como ondas, persistem em assolar as economias desenvolvidas desde o início da crise, em 2008. Esses choques decorrem de várias causas. A principal delas é a interação perversas entre dívidas soberanas impagáveis de alguns países e a incapacidade de alguns dos principais países desenvolvidos em por em prática políticas para enfrentar os problemas de solvência de seus

ROBERTO FENDT bancos comerciais. Com isso, aumentou a volatilidade nos mercados financeiros e a aversão ao risco dos investidores, agravando os problemas dos sistemas financeiros, particularmente na Europa.

O

resultado final dessa inação é a forte desaceleração do crescimento nas economias avançadas, especialmente da Europa e do Japão. Tudo isso se reflete nas economias emergentes. Até agora, os efeitos estão restritos às bolsas de valores, às taxas de câmbio e aos preços das commodities. Mas há fundados receios de que, a persistir o atual quadro, o lado real dessas economias possa ser também negativamente atingido. A despeito dessas preocupações, contudo, as economias emergentes não encontraram até o momento dificuldades de financiamento externo nem apresentaram

graves problemas de balanço de pagamentos. O cenário de referência do FMI mostra uma desaceleração moderada para os países emergentes. A taxa média de crescimento desse grupo de países está estimada em 6,5% este ano, em grande parte devida à forte expansão dos emergentes asiáticos.

O

cenário prevê ainda que a perda observada nos preços internacionais das commodities exportadas pelos países latinoamericanos afetará muito pouco essas economias em 2011. O problema é que os riscos para 2012, decorrentes da permanência da crise europeia, estão aumentando. Esses riscos estão associados à possibilidade de transmissão e contágio da crise bancária europeia aos países latino-americanos. Ao lado desse, não é menor o risco de uma desaceleração no crescimento

O cenário de referência do FMI mostra desaceleração moderada para os países emergentes. A taxa média de crescimento desse grupo de países está estimada em 6,5% neste ano.

dos países exportadores asiáticos, em decorrência de uma desaceleração ainda mais pronunciada nos países desenvolvidos. Essa possibilidade já está afetando os preços das commodities e poderá reverter a alta recente, caso venha a materializar-se. O cenário oposto, de uma solução para a crise europeia, também não é isento de riscos. Nesse cenário, os fluxos de capitais voltariam a fluir para os países latino-americanos, valorizando as taxas de câmbio e exacerbando o problema de aceleração da inflação em algumas das economias da região.

A

s recomendações do FMI para lidar com um agravamento da crise são conhecidas. A política monetária como primeira linha de defesa e a continuidade da consolidação fiscal – eufemismo para equilíbrio das contas públicas. Ao lado dessas, a flexibilidade cambial e a continuidade das medidas macroprudenciais. Aprendemos muito com a crise de 2008 e pusemos em prática diversas medidas de natureza monetária e fiscal que nos permitiram atravessar aquela crise pouco arranhados. Os gestores da política econômica penitenciam-se hoje de não ter baixado o suficiente a taxa Selic em 2008 e 2009. Para isso, já a estão baixando preventivamente, embora nada se possa afirmar com certeza do que virá. Ao estarmos na contramão das recomendações do Fundo para a região não estaríamos errando hoje por excesso, quando antes erramos por deficiência na questão da taxa de juros? ROBERTO FENDT É ECONOMISTA

Presidente Rogério Amato Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto Antonio Carlos Pela Carlos Roberto Pinto Monteiro Cláudio Vaz Edy Luiz Kogut Érico Sodré Quirino Ferreira Francisco Mesquita Neto João de Almeida Sampaio Filho João de Favari Lincoln da Cunha Pereira Filho Luciano Afif Domingos Luís Eduardo Schoueri Luiz Gonzaga Bertelli Luiz Roberto Gonçalves Nelson Felipe Kheirallah Nilton Molina Paulo Roberto Pisauro Renato Abucham Roberto Faldini Roberto Mateus Ordine

em o prefeito Gilberto Kassab imaginava que o partido que criou, o PSD, nascesse tão robusto. A previsão otimista era que o novo partido teria uma bancada na Câmara de, no máximo, 40 deputados. Este número, contudo, foi superado e o PSD já aparece como a quarta maior bancada na Câmara. Enquanto o novo partido nasce musculoso, legendas de oposição se enfraquecem, porque estão perdendo quadros importantes para PSD. Caso, por exemplo, do DEM, que forma com o PSDB a dupla de partidos que mais se opõe ao governo do PT. Não foi por acaso que o DEM tentou barrar na justiça a criação do PSD. Obtendo o registro no TSE, o PSD está apto a lançar candidatos próprios nas próximas eleições. O partido já dispõe até de candidato à Prefeitura de São Paulo no ano que vem, que é o vice-governador Guilherme Afif Domingos. E, para as eleições de 2014, pode lançar candidato ao governo paulista: o próprio Gilberto Kassab. Políticos admitem que Kassab pode ameaçar a reeleição do tucano Geraldo Alckmin. Na primeira vez que os dois duelaram nas urnas, em 2008, deu Kassab na cabeça. ara as eleições de prefeito na Capital, existe uma hipótese de o PSD ser aliado novamente ao PSDB, mas é preciso que José Serra aceite ser candidato. Do contrário, o PSD vai mesmo de Afif. Kassab já declarou que o PSD terá uma atuação de independência no Congresso, mas a oposição duvida da profecia do prefeito, entendendo que o novo partido participará, na maioria das vezes, do bloco de sustentação da presidente Dilma Rousseff. O prefeito tem interesse de administrar a política da boa vizinhança com Dilma, pois pode precisar do PT em 2014. As últimas eleições em São Paulo registraram que PT e PSDB polarizaram as campanhas, disputando o poder sem serem molestados por outros partidos. Agora, o PSD espera acabar com a festa de petistas e tucanos. O partido confia que no ano que vem, Afif dispute a eleição para ganhar. Detalhe: em 2006, Afif foi candidato ao Senado e arrancou das urnas 8 milhões de votos, sendo muito bem votado na Capital. Dependendo de entendimentos de hoje com o governo petista, o PSD pode apoiar a reeleição de Dilma ou uma nova candidatura de Lula ao Planalto, apesar da ligação

Enquanto o novo partido nasce musculoso, legendas de oposição se enfraquecem, porque estão perdendo quadros importantes para PSD. Caso, por exemplo, do DEM.

que existe entre Kassab e José Serra. O PSD não trocaria Serra por nenhum petista, mas está cada vez mais difícil o tucano paulista conseguir a legenda presidencial no PSDB. PSD vai precisar fazer coligações com outros partidos para dispor de bom espaço na campanha na televisão. Apenas o tempo do PSD não será suficiente para o candidato do partido expor suas ideias e apresentar ao eleitor seu plano de governo, com destaque para os pontos prioritários.

O

P

Justiça Eleitoral divide o tempo de campanha na tevê de acordo com o número de parlamentares eleitos pelos partidos no último pleito. Lideranças no Congresso tentaram mudar o sistema atual de divisão do tempo de campanha na televisão. Mas a tentativa fracassou, por enquanto. O relator do projeto de reforma política, que é do PT, priorizou no seu relatório o financiamento público das campanhas e o voto de lista dos partidos, duas excrecências. A partir de agora, que o PSD está legalmente constituído, Gilberto Kassab precisa se preocupar na formação de diretórios nos municípios do estado, que são 645. Virtual candidato ao governo, o prefeito vai precisar, e muito, de votos no interior. A região concentra 20 milhões de um total de 30 milhões de eleitores no estado. E é lá que o governador Geraldo Alckmin tem garantido suas vitórias.

A

EYMAR MASCARO É JORNALISTA E COMENTARISTA POLÍTICO MASCARO@BIGHOST.COM.BR

Fundado em 1º de julho de 1924 CONSELHO EDITORIAL Rogério Amato, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, João de Scantimburgo, Marcel Solimeo Diretor-Responsável João de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Edi tor - Ch e fe: José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Chefia de Reportagem: Teresinha Leite Matos (tmatos@acsp.com.br) Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio.com.br), chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), Estela Cangerana (ecangerana@dcomercio.com.br), Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br) Editor de Fotografia: Alex Ribeiro (aribeiro@dcomercio.com.br) Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Ricardo Ribas (rribas@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Kleber Gutierrez, Marcus Lopes e Rejane Aguiar Redatores: Adriana David, Eliana Haberli, Evelyn Schulke e Sérgio Siscaro Repórteres: Anderson Cavalcante (acavalcante@dcomercio.com.br), André de Almeida, Fátima Lourenço, Ivan Ventura, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mário Tonocchi, Paula Cunha, Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sergio Leopoldo Rodrigues, Sílvia Pimentel, Vera Gomes e Wladimir Miranda. Gerente PL Arthur Gebara Jr. (agebara@acsp.com.br) Gerente Executiva Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Gerente de Operações Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br) Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estado, Folhapress, Efe e Reuters Impressão OESP GRÁFICA S/A Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60

FALE CONOSCO E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br Publicidade Legal: 3244-3175. Fax 3244-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Publicidade Comercial: 3244-3197, 3244-3983, Fax 3244-3894 Central de Relacionamento e Assinaturas: 3244-3544, 3244-3046 , Fax 3244-3355

REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo PABX (011) 3244-3737 REDAÇÃO (011) 3244-3449 FAX (011) 3244-3046, (011) 3244-3123 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

3

o Israel é o pior inimigo dele mesmo pinião

NETANYAHU ESTÁ ISOLANDO ISRAEL COM SUA LINHA-DURA SOBRE OS ASSENTAMENTOS.

D

urante décadas, os líderes palestinos pareciam ser, às vezes, os piores inimigos de seu próprio povo. Os radicais palestinos antagonizaram o Ocidente e quando os militantes se voltaram para os sequestros e foguetes, minaram a causa palestina em todo o mundo. Eles fortaleceram os colonos e os linhas-duras israelenses, ao mesmo tempo em que estriparam os pacifistas de Israel. Recentemente, o mundo tem sido virado de cabeça para baixo. Agora é Israel que está ameaçado, principalmente por líderes e instâncias máximas. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu está isolando seu país e, para ser franco, sua linha-dura em relação aos assentamentos parece um suicídio político nacional. Nada é mais corrosivo do que o aumento dos assentamentos de Israel, porque eles erodem a esperança de um acordo de paz no futuro. A última casca de banana de Netanyahu veio depois que o governo Obama humilhou a si mesmo fazendo uma extraordinária pressão diplomática para bloquear um Estado palestino na ONU. Num momento em que o presidente Barack Obama tinha outras coisas em seu prato – evitar uma catástrofe econômica global, por exemplo – os Estados Unidos desperdiçaram uma boa situação ao ameaçarem um veto ao Estado palestino, que é defendido por todos. Com a luta diplomática ocorrendo na ONU, Israel anunciou na semana passada planos para construir mais 1.100 unidades, numa parte de Jerusalém fora das fronteiras pré-1967. Em vez de mostrar gratidão a Obama, Netanyahu meteu o dedo no olho dele. OK, prevejo uma saraivada de respostas zangadas. Sei que muitos insistem que Jerusalém, de qualquer forma, tem de pertencer a Israel em qualquer acordo, então novos assentamentos lá não importam. Mas, se essa é a sua posição, então você pode dar o beijo de despedida a qualquer acordo de

NICHOLAS D. KRISTOF se isolar diplomaticamente. Então para onde vamos a partir daqui? Se um acordo de paz não vier logo, e se Israel continuar sua ocupação, então Israel deveria dar o direito de voto para todos os palestinos nas áreas sob controle israelense. Se os judeus na Cisjordânia podem votar, então os palestinos ali também deveriam poder votar.

I

paz. Todo negociador sabe que o esboço de um acordo são fronteiras de 1967 com troca de território, Jerusalém como capital tanto do Estado judeu quanto do palestino, e somente um simbólico direito de retorno. A insistência em uma Jerusalém totalmente israelense simplesmente significa que nunca haverá acordo.

O

ex-presidente Bill Clinton disse sem rodeios, em setembro, que Netanyahu será culpado pelo fracasso no processo de paz no Oriente Médio. Um fator de contexto, Clinton observou corretamente, é a mudança demográfica e política dentro da sociedade israelense, que tornou o país mais conservador

quando se trata de questões de fronteiras e territórios. É verdade, Netanyahu está longe de ser o único obstáculo à paz. Os palestinos estão divididos, com o Hamas controlando Gaza. E o Hamas não só reprime seu próprio povo, mas também atua para devastar o movimento pacifista em Israel. Isto é a coisa mais triste em relação ao Oriente Médio: linhas-duras como o Hamas fortalecendo linhas-duras como Netanyahu. Estamos vendo um período perigoso no Oriente Médio. A maioria dos palestinos parece sentir como se o processo de paz de Oslo tivesse fracassado e os israelenses parecem concordar, com dois terços deles afirmando numa recente

pesquisa publicada no jornal Yediot Aharonot que não há chance de paz com os palestinos, nunca.

A

melhor esperança da palestinos seria um grande movimento popular de resistência não-violenta contra os assentamentos ilegais na Cisjordânia, liderado por mulheres e inspirado na obra de Mahatma Gandhi e na do reverendo Martin Luther King Jr. Um número crescente de palestinos está utilizando variantes desse modelo, embora às vezes eles estraguem a definição de nãoviolência incluindo arremessos de pedras e dando um papel de destaque a jovens irritados. As Forças de Defesa de Israel conseguem lidar com homens-

bomba suicidas e com foguetes disparados pelo Hezbollah. Não tenho certeza se eles conseguem derrotar mulheres palestinas bloqueando as estradas para os assentamentos ilegais e dispostas a suportar gás lacrimogêneo e golpes de cassetetes – com vídeos imediatamente postados no YouTube. Netanyahu também minou a segurança israelense ao queimar as pontes como a mais importante aliada de Israel na região, a Turquia. Agora também existe o risco de choques no Mediterrâneo entre navios de guerra turcos e israelenses. Esse foi um dos motivos para o secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, há poucos dias, repreender o governo israelense por

A BELA E A FERA. OU O FERA?

muita meda

Ferreira

Carlos Ceconello/Folhapress

Wilson Dias/ABr

Iriny Lopes, da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, que implicou com Gisele Bündchen: "gêmea" do cartunista Laerte? Eu quero ver se entendo se quem quis comer a Bela (atenção censores que dispõem de sensores sensíveis ao palavreado chulo à Rafinha Bastos: o "comer" que falei é comer mesmo, alimentar-se; as feras sempre comem de preferência as belas, sumarentas, saborosas. (Não se trata de "c...", como o tal Rafinha Bastos disse que faria com a Wanessa Camargo e com o filhinho dela, que está na barriga há apenas cinco meses). Bela é ninguém menos do que La Bündchen. A reforma que deu cartão vermelho às tremas poupou a menina pobre do Rio Grande do Sul que maravilhou o mundo. Mas essa é do tempo do FHC, não me venha o Cara afirmar que ela, como a estabilidade econômica e o fim da inflação (que já está voltando), foram obradas por ele. O Fera, desconfio por suas fotos

A

recentes que seja o cartunista Laerte, sem partido, autor de uma obra polêmica; há quem goste e há quem não goste, eu não gosto. Nas suas entrevistas, Laerte declara-se crossdresser (CD), indivíduo que prefere se vestir como mulher, independente da sua preferência sexual; não é, necessariamente, homossexual; alguns são casados, têm filhos e vivem vidas dentro da normalidade masculina. Parece ser o caso do Laerte. O problema dele, na minha opinião – reconheço que não foi

solicitada – é que, sem que ninguém soubesse e na maior moita, ingressou na vida política e fez uma carreira fulminante, possivelmente amparado por alianças com aqueles "podres poderes" denunciados pelo Caetano Veloso num passado distante, antes de evoluir para o que é hoje, Caretano Veloso. Laerte, impecável no seu crossdressing, assumiu a Secretaria das Políticas Públicas para as Mulheres, com status e mordomias de Ministério; entrou quieto na vida pública e calado

Só não entendi o que levou Iriny, a irmã gêmea do Laerte, a se meter nesse assunto. Mas que vontade de aparecer às custas da Gisele Bündchen, sô!

NICHOLAS D. KRISTOF É COLUNISTA DO JORNAL THE NEW YORK TIMES. TRADUÇÃO: RODRIGO GARCIA

NEIL

O

u seria A Bela e o Fera – quem sabe o mal que se esconde nos corações humanos ? Nem o Sombra sabe. Muito menos a Comissão de Constituição e Justiça, presidida pelo mensaleiro João Paulo Cunha, saberia a resposta. Mesmo a Ética, como conceito abordado por Sócrates, Platão e Aristóteles, mandada "para o inferno" pelo ministro Paulo Bernardo, PT/PR, não tem a abrangência necessária para que se chegue a um consenso. A Fera ? O Fera ? O mal que se esconde nos corações humanos continuará escondido até que o PIG, Partido da Imprensa Gorpista, descubra-o e exponha seus malfeitos mais recentes, nas novas capas da Veja. Os sábados, dia em que a revista chega à minha casa, são por mim aguardados salivando pela antecipação das novas mutretas desvendadas ou das usuais, as que sairam na semana passada e merecem sequência nesta semana. Nota: malfeitos e malfeitorias, em Novilíngua, são corrupas, trambiques ou dólares na cueca, no português vulgar falado no dia a dia da ralé dos estrangeiros, habitantes marginais do país dos "mais de 80%"; aquelas doces mumunhas, sabe, que enchem de baba as bocas e de alegria os bolsos dus cumpanhero do Partido Interno e dus mano da base alugada. O ataque da Fera à Bela foi à traição. Línguas venenosas suspeitam, e não escondem, que na realidade se trata do Fera.

sso é o que democracia significa: As pessoas têm o direito de votar para decidir o governo que controla sua vida. Alguns de meus amigos israelenses vão pensar que estou sendo injusto e duro, aplicando padrões duplos ao se focar nas deficiências de Israel enquanto dou menos atenção às dos outros países da região. Muito justo: eu me confesso culpado. Aplico padrões maiores para um aliado próximo dos Estados Unidos, como Israel, que é um gigantesco beneficiário da ajuda norte-americana. Amigos não deixam amigos dirigirem embriagados – ou pegar um caminho diplomático que deixem o país deles se afastar de qualquer esperança de paz. Atualmente, os líderes de Israel às vezes parecem ser os piores inimigos de seu país e chamar a atenção para isso é um ato de amizade.

permanecia, desfrutando da rica boquinha sem que ninguém lhe enchesse os respeitáveis pacovás. Mas como sói acontecer com os novos-ricos, deu de querer se exibir. Sapateiro que é, meteu-se além das sandálias, e com a habitual cara carrancuda chamou La Bündchen pro pau. Encrencou com uma série de comerciais que a diva estrelou, de calcinha e sutiã – que seria a a vestimenta para convencer maridos recalcitrantes, e não, digamos, trajes civís, que escondem tudo. Laerte deu uma carteirada no CONAR, Conselho de Autorregulamentação Publicitária, exigindo a retirada dos comerciais. (Não fez a mesma coisa quando La Bündchen apareceu em outro comercial, ajoelhada e esfregando chão e, obediente, levava cerveja para o marido mandão; calou-se, talvez por achar, homem que é, que esse é o lugar de direito da mulher).

O mundo veio abaixo. Laerte, que desejava aplicar as Políticas Públicas para a Mulher, conforme define o nome da sua Secretaria, passou a ser pintado como um ogro feroz, que exige censura às ideias e aos meios de comunicação. Se você viu algum desses comerciais, notou que La Bündchen estava de tremenda autogozação. Ela de calcinha e sutiã, saindo da cena de perfil para a câmera, demonstrava com toda naturalidade que não tem nem um tiquinho de bundchen – bundchen é a preferência nacional, nós sabemos por quê; não La Bündchen, preferência internacional, só Deus sabe porquê. Se ela desfilar de biquíni pelas areias de Ipanema, do Leblon ou nas redondezas da barraca do Pepeu, ninguém vai nem olhar para trás, para ver quem passou. aerte mexeu em vespeiro, tem de aguentar a mão. Só não entendi o motivo que levou Iriny, a irmã gêmea do Laerte, a se meter no assunto. Mas que vontade aparecer às custas da La Bündchen, sô ! PS: O Poste, ensinando à Comunidade Europeia como sair da crise, foi comparada pelo Financial Times às "tias" que dão conselhos sentimentais nos tablóides distribuidos digrátis nos supermercados. NÃO VI NENHUMA MULHER, MULHER MESMO, RECLAMAR DOS COMERCIAIS DE LA BÜNDCHEN.

L

NEIL FERREIRA É PUBLICITÁRIO


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Solução

T A L U A B C A M A R D E C MU S C A

J V C U V OR A D OR L R O LA C L T A I R A L E S T E M L T I R A L I O A MA C MP A O A A P E L A R E L N A S A I X E L A B O E S E T OS S E R AB E S I M

4 -.GERAL

Por: José Nassif Neto Rejeita.

Medida de potencial elétrico.

Variedade de milho indiano.

Aquele que come com voracidade.

Língua falada no Império Romano.

Pequena pomba. Fantasma. (fig.)

O segundo elemento de uma série.

Ter como verdadeiro. Irmã do pai em relação ao filho.

'Ela', em espanhol. Ponto cardeal lá nasce o sol. Shopping.

Penalidade por uma infração.

Relação moléculagrama.

Exprime surpresa. Montgome'Gato', ry é a capiem inglês. tal deste Estado.

Criada de dama nobre; aia.

O (?), indivíduo em evidência. 3ª pess. do singular.

Peça que cobre aparelho sanitário.

Produto para aderir.

(?) Paula Arósio, atriz.

Conjunto de conhecimentos. Invocar socorro. 'Porca', em alemão.

'Menos', em inglês.

Utensílios para serviço de mesa.

Indica exclusão.

Sobra de comida. A mais baixa graduação militar. Língua falada em países muçulmanos.

Símbolo de oxigênio. (quím.)

Silício, símbolo químico.

Expulsão brusca de ar dos pulmões. Exprime consentimento; afirmação.

(380) 3-cat; sau (Säue vulgarmente: porcalhão, porcalhona); 4-mall; less; ella; volt; juar; 5-árabe.


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

5

ASSUSTADOR Conteúdo da nova edição da revista Digesto Econômico aponta os números trágicos da expansão da propina no Brasil.

olítica

Reprodução

Combate à corrupção além das fronteiras ONGs, instuituições, entidades e redes sociais confrontam dados, mapeiam ocorrências e amplificam a luta contra as falcatruas praticadas no País, onde os prejuízos econômicos e sociais chegam a representar 1,38% a 2,3% do PIB, ou R$ 69 bilhões por ano. Marleine Cohen

E

mbora a pressão dos movimentos de repúdio à corrupção ainda não tenha lapidado relações mais transparentes internamente, os ecos do incômodo social gerado pela cultura da propina no Brasil já ultrapassaram as fronteiras nacionais. Denúncias partindo de brasileiros acabaram canalizadas na imensa teia de ONGs, entidades, instituições, portais, sites e ferramentas online destinados a investigar, descobrir e prevenir práticas de suborno em escala mundial, e permitiram traçar um panorama da situação. De acordo com estudo elaborado pela Trace Anti-Bribery Compliance Solutions, uma das empresas mais atuantes na cruzada anticorrupção, a polícia responde por 36% dos casos de suborno registrados entre 11 de julho de 2007 e 28 de junho de 2010 no País – num total de 121 casos reportados. Ao lado disso, 26% das tentativas de achaque partiram de funcionários públicos das três esferas administrativas, enDivulgação

quanto integrantes do aparato militar participaram de 7% dos casos, na mesma proporção que os funcionários de empresas estatais. Juízes e outros representantes do Poder Judiciário fizeram 3% das propostas de pagamento de propina, e dirigentes do partido no poder e representantes das Nações Unidas, respectivamente 2 e 1%. Ao todo, cerca de 80% das iniciativas foram feitas por autoridades oficiais entre 2006 e junho de 2010. A título de comparação, vale lembrar que países emergentes, como Rússia ou Índia, também mantêm percentuais elevados de participação da polícia em casos de propina: respectivamente, 41 e 30%. Na China, esta taxa cai para 11% e no México, salta para 45%. Ainda de acordo com o relatório elaborado pela Trace, dinheiro vivo é a forma preferida de pagamento de gratificações em 73% dos casos denunciados no Brasil, sendo que 41% dos fatos reportados representaram extorsão – isto é, o pagamento de determinada quantia seja para evitar danos pessoais ou comerciais (21%), seja para receber um produto ou

Digesto Econômico: edição que começa a circular hoje revela as origens do suborno e mostra suas consequências.

serviço já quitado (15%), ou, ainda, para ser pago por um serviço prestado (5%). E 30% das fraudes informadas visavam alguma vantagem indevida, como, por exemplo, ganhar uma concorrência, obter uma decisão judicial favorável ou garantir futuros negócios. Divulgado no segundo semestre de 2010, o estudo da Trace faz parte do relatório sobre corrupção da nova edição da revista Digesto Econômico, que circula a partir de hoje, mostrando que o Brasil está longe de resolver o problema. Ocupando a 69° posição de país mais corrupto do mundo num ranking elaborado junto a 178 nações, ele não só manteve em 2010 o mau desempenho dos últimos anos como também só fez piorar durante o governo Lula, segundo a Transparency International, ONG que há 15 anos monitora em escala internacional a percepção da corrupção no setor público. Comparável a economias cujas instituições públicas são pouco confiáveis, como as de Alexandra Burkina Faso, Cuba, MonteneWrage: "Há gro, Romênia ou China, a culperigo real de tura do "jeitinho brasileiro" ina corrupção corporou de tal forma a prática minar o do suborno que as empresas crescimento chegam a reservar, em média, do País e 3% do faturamento a título de desencorajar gratificações. o espírito Tanto pior para o mercado empreendedor". nacional, onde, segundo a TI, sete de cada dez empresas reconhecem já ter dado dinheiro a fiscais ou ter sido instigadas a fazê-lo, e 62% das companhias que entraram em licitações pú-

blicas informam ter sido con- um salto qualitativo importanfrontadas a pedidos de propi- te, com forte retrocesso do núna. Apoiando-se em dados de mero de falcatruas registradas. 2 0 0 8 , o D e p a r t a m e n t o d e Tal como em ano anterior, as Competitividade e Tecnologia nações melhor situadas no (Decomtec) da Federação das ranking continuaram sendo Indústrias de São Paulo con- Dinamarca, Nova Zelândia e cluiu, em maio do ano passa- Cingapura. Na outra ponta, a do, que os prejuízos econômi- exemplo de 2009, fecharam a cos e sociais causados pela cor- lista Iraque, Afeganistão, rupção no País chegam a repre- Mianmar e Somália. sentar 1,38% a 2,3% do PIB, ou O relatório da TI também R$ 69 bilhões traça um mapor ano. Mais: pa dos lugares não fosse a faonde não conmosa "Lei do vém investir: O que custa a Gérson", a renRepública corrupção é o da per capita Tcheca, Grénacional seria número de crianças cia, Hungria, de US$ 9 mil, e que morrem devido Itália, Madanão de US$ gascar, Níger e ao fato de que 7.954 – ou seja, Estados Unia verba do leite 15,5% maior. dos sofreram foi extraviada. Mas o Brasil de teri oraç ão tem um consoda percepção MARCOS GONÇALVES DA SILVA, lo: segundo o de corrupção Índice de Percep– o que faz ção da Corrupção elaborado pela com que as empresas éticaTI, a falta de ética nos negócios mente corretas mantenham é praticamente o mal do sécu- um pé atrás na hora de oferecer lo, uma chaga recorrente em seus produtos e serviços. Na todo o planeta, a tal ponto que, outra ponta, Butão, Macedôem 2010, houve uma deteriora- nia, Gâmbia, Haiti, Jamaica, ção em escala mundial, sendo Kuwait e Catar merecem um que 75% dos países avaliados crédito pelo esforço de moraliapresentaram uma queda no zação. E Nicarágua, El Salvaíndice. dor, Honduras e Paraguai são Nas Américas, as mudanças mercados dos quais se deve mais significativas foram definitivamente desconfiar. identificadas em Cuba, onde a Em escala mundial, o dicorrupção ganhou terreno, en- nheiro sujo, avaliado pelo quanto Chile e Equador deram BIRD em US$ 1 trilhão com ba-

PTB nega a expressão 'camelódromo'

Barbiere não entrega nomes e critica governo

Campos Machado diz que seu colega Roque Barbiere não se referiu assim a Assembleia Legislativa

E

m meio a turbulência causada pela denúncia feita por um dos seus representantes – o deputado estadual Roque Barbiere, que apontou a venda de emendas por parte de seus colegas – o Rahel Patrasso/Frame/Folhapress

presidente do PTB de São Paulo, deputado Campos Machado, negou ontem que ele tenha chamado a Assembleia Legislativa de São Paulo de "camelódromo", como foi noticiado pela imprensa, com ampla reper-

cussão no governo paulista. "Se alguém provar que ele chamou esta Casa de camelódromo, ele entrega o pedido de renúncia na terça-feira", afirmou, em tom de desafio. A declaração de Campos Machado foi dada em sessão da Comissão de Ética da Assembleia que trata do suposto esquema de venda das emendas parlamentares. Já a comparação de Barbiere foi feita em entrevista coletiva a jornalistas na última terçaCampos Machado: "Se alguém provar que ele chamou esta Casa de camelódromo, ele pedirá renúncia na terça-feira".

feira. "Isso (deputados) é igual camelô, cada um tem um jeito (de negociar emenda)", afirmou o deputado, na ocasião. Para não atender ao pedido de convite da comissão, o petebista aproveitou uma brecha do regimento da Assembleia e viajou para sua cidade, Birigui. Seu depoimento foi entregue a Campos Machado. Na tumultuada sessão da comissão, o deputado José Bittencourt (PDT) tentou atrasar as investigações ao apresentar um pedido de vista ao depoimento. O pedido provocou risos na plateia. "Como depoimento não é propositura, não se pode pedir vista dele", explicou pacientemente o presidente da comissão, Hélio Nishimoto (PSDB). (Folhapress)

se em critérios de boa governabilidade em 212 países, quase se equipara ao valor gasto pela comunidade internacional com armamentos militares – US$ 1,3 trilhão, segundo informações do relatório do Instituto de Estudos para a Paz de Estolcomo (SIPRI) de 2008. Mas aliciar, subornar, não equivale apenas a esbanjar dinheiro. A propagação da febre da propina supõe hospitais e escolas de qualidade duvidosas, estradas em péssimo estado, pontes que ameaçam ruir, alimentos e medicamentos que fogem das normas. Mais do que tudo, corrupção significa desperdiçar oportunidades, potenciais e até vidas. "O que custa a corrupção é o número de crianças que morrem devido ao fato de que a verba do leite foi extraviada", define o economista Marcos Gonçalves da Silva, autor do livro Ética e economia: uma abordagem econômica, política e organizacional. Estas informações estão na matéria da próxima edição da DIGESTO, que traz ainda uma entrevista com Alexandra Wrage, diretora da Trace AntiBribery Compliance Solutions. Para ela, a continuar a cultura da corrupção no Brasil no ritmo atual, "há perigo real de ela minar o crescimento do país e desencorajar o espírito empreendedor".

E

m carta entregue ao Conselho de Ética da Assembleia paulista, o deputado Roque Barbiere (PTB) evitou novamente revelar nomes de deputados que participaram do suposto esquema de venda de emendas parlamentares. O deputado ainda fez críticas ao governo de São Paulo, que, segundo ele, não o respondeu sobre um requerimento em que questionou formalmente a Casa Civil sobre quais deputados destinaram emendas a entidades e obras públicas. "Estou triste, sim, e muito triste, com as declarações do governo de que nunca os alertei". Nesta semana, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse que Barbiere tem o "de-

ver público" de apontar nomes. "Por que será que o governo se manifesta com tanta veemência se eu não os acusei, ainda, de fazer nada errado?", questiona o deputado. Convidado a comparecer ao Conselho de Ética, Barbiere aproveitou uma brecha do regimento interno da Casa e entregou seu depoimento por escrito. A carta, de 22 páginas, foi entregue ao presidente do PTB de São Paulo, Campos Machado. O documento foi lido por um assessor da Casa. Na carta, Barbiere também acusou a imprensa de ter manipulado suas declarações. "Será que os ilustres membros deste conselho imaginaram que eu quis ofender todos os deputados?". (Folhapress)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

6

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Família de morto pelo bandido fica desamparada, enquanto a de criminoso preso recebe R$ 863,60. Senador Reditario Cassol (PP-RO)

olítica

Lula Marques/Folhapress

Marcelo Camargo/Folhapress

Golpes de tacape no Santuário dos Pajés Manifestantes e seguranças entram em confronto em área ocupada por comunidade indígena, em Brasília

M Mesmo mantidos à distância pelos manifestantes, alguns índios entraram na briga com os seguranças da construtora, que usaram cassetetes, spray de pimenta e jatos d'água para conter a revolta no local. A área é ocupada há 30 anos pelos índios, que esperam decisão judicial sobre o uso do terreno.

anifestantes e seguranças particulares de uma empresa de construção civil entraram em confronto ontem no Setor Noroeste, próximo à Asa Norte, em Brasília. O confronto teve feridos, mas ninguém foi levado ao hospital. O conflito foi sobre área loteada pela Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília) à empresa Emplavi, mas ocupada pelo "Santuário dos Pajés", comunidade indígena que estaria no local há mais de 30 anos. Representantes dos indígenas recorreram à Justiça para tentar paralisar as obras. Há enfrentamento entre as partes há dois dias porque a Emplavi substituiu cercas de arame farpado que delimitavam a área da empresa por tapumes de metal. Também fo-

ram levados contêineres e equipamentos de construção para o local, o que causou a insatisfação da comunidade e dos apoiadores. Eles temem que a construtora inicie obras antes da decisão da Justiça, que irá declarar se o local será ou não área de preservação ambiental e território indígena. De acordo com o estudante Tiago Soares, na tarde de ontem os seguranças usaram spray de pimenta contra os manifestantes – equipamento de uso controlado, que só pode ser manuseado pela polícia. O chefe da Snake Segurança, empresa contratada pela Emplavi, não quis se pronunciar sobre a acusação. No local, agentes da Polícia Federal confirmaram que o spray não poderia ter sido usado. Segundo os manifestantes,

foi registrado boletim de ocorrência após o conflito. Ontem, os seguranças reagiram à manifestação usando cacetetes e jatos d'água de um caminhão pipa. Poucos indígenas participaram da manifestação. De acordo com Bruno Fernandes, da ONG Gama (Grupo de Apoio ao Meio Ambiente), os índios foram orientados a não participarem do confronto para não causar mais violência. Após a mediação do delegado da Polícia Federal, Jackson Rosales, as partes decidiram ir à 2ª vara do TRF (Tribunal Regional Federal) resolver a questão, que está em situação de "vácuo jurídico". "Fizemos um pacto de nãoagressão. As partes vão à Justiça Federal, que vai botar um ponto final à questão. Tentaremos sensibilizar o juiz de for-

ma a cessarmos as agressões. A empresa se comprometeu a não edificar nada e os indígenas a não adentrar a área. A situação será esta até que o judiciário se pronuncie", informou Rosales. A Emplavi entende que, para isso, as cercas de arame e os tapumes de metal que foram derrubados pelos manifestantes devem ser reerguidos. Os representantes da comunidade dos indígenas não aceitam a proposta. Alegam que isso já havia sido acordado anteriormente e que a empresa não cumpriu o prometido. A Emplavi tem as permissões necessárias à condução da obra. No entanto, em agosto, representantes dos indígenas entraram com liminar no STJ (Superior Tribunal de Justiça) para suspender qualquer obra no local. (Folhapress)

Waldemar Barreto/Ag. Senado

SECRETARIA DE COORDENAÇÃO DAS SUBPREFEITURAS

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA URBANA E OBRAS

COMUNICADO O SUBPREFEITO DE CAMPO LIMPO, SR.TRAJANO CONRADO CARNEIRO NETO, no uso de suas atribuições legais, COMUNICA a realização do certame abaixo: EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº 016/SP-CL/2011 PROCESSO: 2011-0.108.189-5 OBJETO: CONSTRUÇÃO DE QUADRA DE ESPORTES E MANUTENÇÃO DA SEDE DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO JARDIM SÃO BENTO - RUA HENRIQUE SAN MINDLIN, 1818 - JARDIM SÃO BENTO - CAPÃO REDONDO ENTREGA DAS PROPOSTAS: 25/10/2011 até as 09:00 horas. ABERTURA PÚBLICA: 25/10/2011 às 10:00 horas. LOCAL: PMSP SUBPREFEITURA CAMPO LIMPO - Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, n° 59 - Jardim Laranjal - São Paulo - SP.

ACHA-SE ABERTA, NA SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA URBANA E OBRAS, LICITAÇÃO CONFORME SEGUE: EDITAL - CONCORRÊNCIA Nº 034/11/SIURB - OBJETO: Execução de obras de canalização dos córregos Ponte Baixa e do Jardim Letícia com implantação de reservatório de regularização de vazão e viário entre a avenida Guido Caloi e rua Daniel Klein, obras de arte de interligação, parque linear e urbanização, remoção de famílias e elaboração de projetos executivos parciais. PROCESSO: 2011-0.014.531-8. VALOR ESTIMADO - R$390.337.888,37. ENTREGA E ABERTURA DAS PROPOSTAS: As propostas serão recebidas das 09h30min até às 10h30min do dia 10 de novembro de 2011. EDITAL, BASES E INFORMAÇÕES: O CD-ROM contendo o edital e elementos que o integram estarão à disposição dos interessados, na sede da Comissão, na Avenida São João, 473, 13º andar, das 09h30min às 11h30min e das 13h30min às 16 horas, a partir do dia dez de outubro de 2011, até o último dia útil anterior ao marcado para a abertura da licitação, mediante a entrega de um CD-ROM virgem regravável. O edital poderá ser consultado no site: http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br.

SUBPREFEITURA DO CAMPO LIMPO

Cassol: 'Lei deve favorecer trabalhadores, não vagabundo". SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE COORDENAÇÃO DAS SUBPREFEITURAS SUBPREFEITURA DE M’BOI MIRIM

COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO Processo: 2011-0.284.268-7 Consulta Pública nº 007/SME/2011 A Secretaria Municipal de Educação está realizando a Consulta Pública 007/SME/2011, em atendimento ao Decreto Municipal nº 48.042 de 26 de Dezembro de 2006, para colher subsídios que poderão ser utilizados na elaboração do Edital de Pregão Presencial visando o registro de preços para fornecimento de tênis para o kit de uniforme escolar. Processo: 2011-0.284.262-8 Consulta Pública nº 008/SME/2011 A Secretaria Municipal de Educação está realizando a Consulta Pública 008/SME/2011, em atendimento ao Decreto Municipal nº 48.042 de 26 de Dezembro de 2006, para colher subsídios que poderão ser utilizados na elaboração do Edital de Pregão Presencial visando o registro de preços para fornecimento de pares de meia para o kit de uniforme escolar. Processo: 2011-0.284.258-0 Consulta Pública nº 009/SME/2011 A Secretaria Municipal de Educação está realizando a Consulta Pública 009/SME/2011, em atendimento ao Decreto Municipal nº 48.042 de 26 de Dezembro de 2006, para colher subsídios que poderão ser utilizados na elaboração do Edital de Pregão Presencial visando o registro de preços para fornecimento de bermuda escolar para o kit de uniforme escolar. Processo: 2011-0.284.254-7 Consulta Pública nº 010/SME/2011 A Secretaria Municipal de Educação está realizando a Consulta Pública 010/SME/2011, em atendimento ao Decreto Municipal nº 48.042 de 26 de Dezembro de 2006, para colher subsídios que poderão ser utilizados na elaboração do Edital de Pregão Presencial visando o registro de preços para fornecimento de conjunto de calça e jaqueta para o kit de uniforme escolar. Processo: 2011-0.284.251-2 Consulta Pública nº 011/SME/2011 A Secretaria Municipal de Educação está realizando a Consulta Pública 011/SME/2011, em atendimento ao Decreto Municipal nº 48.042 de 26 de Dezembro de 2006, para colher subsídios que poderão ser utilizados na elaboração do Edital de Pregão Presencial visando o registro de preços para fornecimento de blusa de moletom para o kit de uniforme escolar. Com esta Consulta Pública a Secretaria Municipal de Educação, além de garantir maior transparência a todos os processos licitatório, aprofunda a qualidade desse processo. As minutas dos editais estarão disponíveis para exame e eventuais sugestões entre 09h00min do dia 08/10/2011 até as 17h00min do dia 17/10/2011, no site e-negocioscidadesp@prefeitura.sp.gov.br, e na Rua Dr. Diogo de Faria, nº 1.247, Sala 318 (CONAE 151), Vila Clementino, São Paulo, SP. As respostas, quando for o caso, serão publicadas em até 05 (cinco) dias.

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES/PREGÕES AVISO DE ABERTURA DE LICITAÇÃO SPMB/COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Acha-se aberta na Subprefeitura de M’Boi Mirim, sito à Avenida Guarapiranga, nº 1265 - Parque Alves de Lima - CEP 04902-903 - São Paulo - SP - Sala de Licitações - 1º andar, para a seguinte licitação: Tomada de Preços nº: 06/SPMB/2011 Processo nº: 2011-0.042.605-8 Objeto: Contratação de empresa para obra de contenção de talude em área de risco na Rua Romão Manzini Cerqueira - Jd. São Luiz. Encerramento: dia 25/10/2011 às 09h30min Abertura: dia 25/10/2011 às 10h00min O edital de licitação e seus anexos poderão ser obtidos gratuitamente por “download” na pág. http://e-negocioscidadesp.prefeitura.sp.gov.br, ou na Sede desta Subprefeitura na Supervisão de Administração e Suprimentos, mediante o recolhimento através da DAMSP - Documento de Arrecadação do Município de São Paulo aos cofres públicos na importância de R$ 0,15 (quinze centavos) por folhas em conformidade com o Decreto Municipal nº 51.157/09, ou ainda mediante a entrega de (um) CD-ROM, no horário das 09h às 12h e das 13h às 16h, até 24 (vinte quatro) horas da data fixada para a abertura do presente certame. Todas as empresas interessadas em participar deste Certame deverão efetuar vistoria no local de execução dos serviços, com a finalidade de verificar as condições físicas para a execução dos serviços. A saída para a realização da vistoria será da Sede desta Subprefeitura endereço constante no preâmbulo deste edital, onde as licitantes receberão a “declaração de vistoria”, que será assinado por responsável técnico da Coordenadoria de Infra-Estrutura Urbana e Obras. As empresas interessadas na presente licitação deverão entrar em contato com a Coordenadoria de Obras pelo telefone (11) 3396-8430/8431 das 09h às 17h, marcando presença para realização da visita ao local de execução dos serviços.

Cassol defende chicote e trabalho para presos

E

m discurso na tribuna do Senado, o senador Reditario Cassol (PPRO) criticou ontem a concessão pelo governo federal do auxílio-reclusão para famílias de presidiários e falou na volta do chicote para os presos. Chamando os presidiários de "vagabundo, sem-vergonha", ele classificou o auxílio de "absurdo". "Precisamos modificar um pouco a lei aqui no nosso Brasil, que venha favorecer sim as famílias honestas, que pagam imposto para manter o Brasil de pé e não criar facilidade para pilantra, vagabundo, semvergonha, que devia estar atrás da grade de noite e de dia trabalhar, e quando não trabalhasse de acordo, o chicote, que nem antigamente, ia voltar." Segundo Cassol, o pagamento do benefício a dependentes de presos que cometera

crime hediondo custará R$ 200 milhões aos cobres públicos . "Não faz sentido o governo premiar a família de um criminoso e deixar familiares das vítimas sem proteção social ou financeira. É um absurdo que a família de um pai morto pelo bandido fique desamparada, enquanto a família do criminoso preso recebe auxílio previdenciário de R$ 863,60. O auxílio é maior que o salário mínimo aprovado pelo Congresso, que é hoje R$ 545,00." Defendendo mudanças na lei, ele pregou trabalho remunerado na prisão. "A pessoa condenada por crime grave deve sustentar os dependentes com o trabalho nas cadeias. A criação de novos presídios, por meio de parceria público-privada, oferece ao preso que cometeu crime hediondo a oportunidade de trabalhar e sustentar a família." (Folhapress)


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

7 Ao meu irmão Luben, unidos pelo sangue e separados pela história, um abraço da sua irmã Dilma. Dilma Rousseff

olítica

Fotos: Roberto Stuckert Filho/PR

Um dia para Dilma nunca mais esquecer As últimas horas que a presidente passou na Bulgária foram dedicadas a conhecer a cidade de Gabrovo, onde seu pai nasceu e estudou. E também para visitar o túmulo do irmão que jamais conheceu

A

Dilma virou tema de exposição na Bulgária (no alto) e se emocionou ao visitar o túmulo do irmão Luben. Depois, foi para Ancara, onde foi recebida pela ministra Selma Kavaf.

e o maior parceiro comercial na América Latina". A Turquia ressaltou o alto nível político e empresarial da delegação brasileira, que inclui o ministro da Defesa, Celso Amorim, com quem há dois anos tentou negociar um acordo com o Irã sobre o seu polêmico programa nuclear. Agora, a negociação entre os dois países é uma parceria nos campos naval e aeronáutico. Dois projetos em especial devem ser tratados hoje, na reunião entre Amorim e seu colega turco Ismet Yilmaz: a participação turca no desenvolvimento do cargueiro militar KC-390, da Embraer, e a contribuição brasileira no desenvolvimento de caças da Turquia. (Agências)

Assessoria Contábil - Assessoria Fiscal - Prestação de Contas Abertura, Alteração e Encerramento Departamento Pessoal, Fiscal e Contábil Projetos Culturais (MINC/PROAC/MENDONÇA)

(11) 5816-6707 - 3453-1222 3461-9392 - 8785-2002

Rua Cândido das Neves, 44/46 sala 03/05/06 - Vila das Belezas apa@apacontabilidade.com.br

2010

www.agenda-empresario.com.br

O novo cenário é o Líbano. Durante oito meses, 300 militares brasileiros vão vigiar as suas águas ta União "vai funcionar como navio capitânia para exercer o comando efetivo do mar". O objetivo da ação é auxiliar o governo libanês no controle das águas jurisdicionais para evitar a entrada de material não autorizado, como armas. "É uma tarefa pioneira que vai permitir à Marinha demonstrar toda a sua capacidade de atuar em uma área nessas condições", explicou. O comandante destacou que o navio é considerado de múltiplo emprego, pois poderá atuar em todos os ambientes de

Roberto Smera/Divulgação - 15.12.2006

A fragata União é considerada de múltiplo emprego. Pode atuar em todos os ambientes de guerra, de superfície, antiaérea ou antissubmarino.

guerra, de superfície, antiaérea ou antissubmarino. A fragata União servirá como ponto de apoio para um grupo multinacional, composto de três navios da Alemanha, dois de Bangladesh, um da Grécia, um da Indonésia e um da Turquia. Além disso, transporta um helicóptero AH-11A Super Lynx, um destacamento de mergulhadores de combate, que poderá realizar operações especiais, e um de fuzileiros navais, responsável pela segurança do navio. Gomes ressaltou que para amenizar a saudade durante os oito meses em que os militares ficarão afastados, a embarcação conta com um sistema moderno de comunicação por satélite. Os tripulantes terão acesso a serviços de telefonia, internet e televisão. "Poderão até acompanhar o Campeonato Brasileiro", brincou. A Unifil, criada em 1978 com o propósito de manter a estabilidade na região, durante a retirada das tropas israelenses do território libanês, tem um contingente de 13,5 mil pessoas, entre militares e civis de mais de 30 países, dentre eles o Brasil. Está sob comando de um general espanhol. (ABr)

CENOFISCO Apoio: Cenofisco

SERÁ PERMITIDO O CRÉDITO DO ICMS REFERENTE AOS SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO,AINDA QUE A CONTA TELEFÔNICA NÃO ESTEJA EM NOME DO ESTABELECIMENTO? Sim.O crédito dos serviços de comunicação,desde que observadas as regras específicas para crédito, será permitido ao efetivo destinatário do serviço tomado, desde que provados pelos meios admitidos em direito, como por exemplo, contrato de locação, empréstimo, lançamentos contábeis da despesa, desde que haja sua posse e uso no estabelecimento, observadas as regras estabelecidas no item 3.4 da Decisão Normativa CAT 01/2001. REGISTRO DE TRABALHO EM DUAS EMPRESAS Quais são as condições de registro, para empregado trabalhar em duas empresas distintas e em horários diferentes? Saiba mais acessando a íntegra no site: [www.empresario.com.br/legislacao]. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE Os empregados que exercem atividade no setor de energia elétrica terão direito ao recebimento do adicional de periculosidade? Saiba mais acessando a íntegra no site:[www.empresario.com.br/legislacao]. QUAL O PROCEDIMENTO QUE A EMPRESA DEVE ADOTAR QUANDO O FUNCIONÁRIO QUE ESTÁ EM LICENÇA MATERNIDADE,DESEJA SAIR EM FÉRIAS LOGO APÓS O TÉRMINO DA LICENÇA? QUANDO DEVE EMITIR O AVISO DE FÉRIAS? A concessão das férias será participada,por escrito,ao empregado,com antecedência de, no mínimo, 30 (trinta) dias. Assim, independente da empregadaencontrar-seemlicençamaternidadeoavisodefériassedará com antecedência de 30 (trinta) dias.Base Legal – Art.135 da CLT. TRANSFERÊNCIA DE CRÉDITO Quais são as hipóteses de transferência de crédito por parte das Empresas Optantes do Simples Nacional? Saiba mais acessando a íntegra no site: [www.empresario.com.br/legislacao]. VENCIMENTOS DAS FÉRIAS Funcionária que se afastou por auxílio-doença e depois o afastamento se estendeu por auxílio-maternidade. Nesse meio tempo venceram férias em dobro para ela.Nesse caso é devido o pagamento de férias em dobro? Como eu devo preceder para que seja feito o documento das férias sem pagamento de férias em dobro? Saiba mais acessando a íntegra no site: [www.empresario.com.br/legislacao]. 3292 9300 www.contabil.com.br

11

Controle e administração de tributos • Gerenciamento de recursos humanos • Auditoria legal e tributária • Assessoria e consultoria fiscal, tributária e societária capital-out/11

C

o comanda da força-tarefa marítima da Unifil, mas é a primeira vez que o País envia uma embarcação e um grande contingente de militares. De acordo com o capitão de fragata Ricardo Gomes, comandante do navio, a participação da missão brasileira nessa missão reforça a capacidade do Brasil em atuar em uma área distante, de conflito e por um período prolongado. Ele explicou que os militares são responsáveis por controlar o tráfego mercantil na região. Gomes afirmou que a fraga-

APOIO:

SEXTA-FEIRA, 07 DE OUTUBRO DE 2011

Uma nova missão de paz para o Brasil erca de 300 militares brasileiros embarcaram ontem, no Rio, para integrar a missão de paz das Nações Unidas no Líbano (Unifil). A previsão é de que a fragata União chegue ao porto de Beirute, distante aproximadamente 15 mil quilômetros da costa brasileira, em um mês, após escalas no Recife, em Las Palmas (Espanha) e Nápoles (Itália). O Brasil participa da missão desde fevereiro deste ano, quando o contra-almirante Luiz Henrique Caroli assumiu

ANO XXV ANO XXV

SOLUÇÕES EM CONTABILIDADE

© HÍFEN – todos os direitos reservados

tou. Ali, a presidente viu em cada foto o passado e o legado de seu pai. E o maior de todos, para ela, como disse sorrindo, foi "tudo, a vida". Turquia – Dilma foi a primeira chefe de Estado brasileiro a visitar a Bulgária, mas será a segunda, desde 2009, a estar na Turquia, onde foi recebida em Ancara pela ministra de Assuntos da Mulher, Selma Aliye Kavaf. Antes dela, Luiz Inácio Lula da Silva já passou pelo país euroasiático. Em comunicado, o presidente da Turquia, Abdullah Gül, que se encontrará hoje com Dilma, ressaltou a importância da relação entre os dois países-membros do G-20. Gül destacou o Brasil como seu "primeiro parceiro estratégico

www.orcose.com.br

presidente Dilma moçou com o prefeito Roumen Rousseff, antes de Rashev, no Hotel Yantra. Por viajar para a Tur- onde passou, cumprimentou e quia, onde desem- conversou com os moradores. barcou na noite de ontem, "vi- Foi assim também em Gabroveu um sonho" – como disse, vo, destino final da sua visita ao conhecer Gabrovo, a peque- aos búlgaros. Dilma não esna cidade de 60 mil habitantes, condeu a emoção durante as o marco da saga de parte da sua horas que passou pelos lugafamília. Lá o seu pai Petar Ros- res em que seu pai viveu. A cisev nasceu, cresceu e, em 1929, dade parou para vê-la. disse adeus. Deixou Evdokia Como em Gabrovo há pouca Yankova, sua primeira esposa, memória de Petar ou Pedro – a grávida de Luben, filho que ele casa onde nasceu, por exemnunca quis conhecer, o irmão plo, foi demolida –, o prefeito que Dilma não pode encontrar. Nikolay Sirakov escolheu coEm 2007, ele se suicidou. mo ponto de visita da presiD i l m a c odente, a escola meçou o dia Vasil Aprilov, em Sófia com que ensinou o uma visita ao seu pai a ler e a Em Gabrovo, túmulo do irescrever. estou realizando mão, que até Ao agradeuma semana cer a homenaum sonho, antes não tigem, ela lemo sonho do meu nha lápide, e brou que em pai de vir um dia sim mato tosua vida já haà sua terra natal, mando conta via vivido moa Bulgária. de tudo. Uma mentos emoc r u z d e m acionantes, DILMA ROUSSEFF deira indicava mas ontem eso seu nome. Lá tava particuestava a coroa de flores que ha- larmente emocionada. "É porvia mandado, com o recado em que estou realizado um sonho, português: "Ao meu irmão Lu- o sonho do meu pai de vir um ben, unidos pelo sangue e se- dia à sua terra natal Bulgária". parados pela história, um Ao caminhar pelas ruas da abraço da sua irmã Dilma". cidade, Dilma pode sentir e reComo a agenda não incluia tribuir o carinho das pessoas. política e muito menos negó- Cumprimentou, abraçou e foi cios, a presidente viajou 300 beijada. Ela ainda recebeu da quilômetros em direção ao comunidade uma árvore gecentro da Bulgária para conhe- nealógica, um documento com cer o forte Tsarevets, do século três metros de cumprimento V, esplêndido ao por do sol, com detalhes, em inglês e búlque Dilma não esperou. Ele fi- garo, sobre dez gerações e 598 ca a um quilômetro de Veliko pessoas da sua família, desde Tarnovo, cidade antiga de an- 1735 até hoje. Uma cópia do tigos edifícios fincados às mar- documento ficou no Museu de gens de um penhasco rochoso História Regional, como parte da exposição As raízes búlgaras com vista para o rio Yantra. Antes da despedida, ela al- de Dilma Rousseff, que ela visi-


p

DIÁRIO DO COMÉRCIO

8

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O PSD veio para confirmar a aliança feita nas eleições, continuamos com trabalho entrosado. Guilherme Afif, vice-governador de São Paulo (PSB)

olítica

Afif: alianças sem rompimentos Capaz de agregar tucanos e kassabistas na próxima eleição, o vice nega intenção de se candidatar, mas diz que a "função do homem público é buscar agregar" Andre Dusek/AE - 28.09.11

O

Para Guilherme Afif, as duas siglas (PSDB e PSD) devem manter um diálogo permanente.

Quer concorrer? Corra. É o último dia.

T

ermina hoje, um exatamente um ano antes do primeiro turno, o prazo estipulado para que os cidadãos que pretendem disputar um cargo eletivo nas eleições de 2012 se filiem a um partido político com registro no TSE – o Tribunal Superior Eleitoral. Em 2012, a população vai eleger os prefeitos, os viceprefeitos e os vereadores em

mais de 5.500 municípios brasileiros. Apenas por intermédio de um partido político é que o cidadão interessado vai poder requerer o registro de sua candidatura. Em caso de fusão ou de incorporação de partidos após o prazo estipulado (ou seja, um ano antes da eleição), é que será considerada – para efeito de filiação partidária – a data de

filiação do candidato ao partido de origem. De acordo com o TSE, nas eleições municipais de 2008, o tribunal recebeu nada menos que 814 recursos questionando a filiação partidária de candidatos. Em 2010, o número diminuiu. Foram 332 recursos questionando esse requisito. Os candidatos aos cargos em disputa serão escolhidos

pelas legendas nas convenções partidárias, que serão realizadas entre os dias 10 e 30 de junho de 2012. Os registros poderão ser solicitados à Justiça Eleitoral até o dia 5 de julho, pelos partidos, e até o dia 10 de julho, por candidatos escolhidos em convenção que não tiverem os registros requeridos por sua legenda. (Folhapress)

vi c e -g o v er n a do r de São Paulo, Guil h e r m e A f i f D omingos, considerou, ontem, "natural" a existência de tratativas em torno de uma eventual aliança entre PSDB e PSD para a sucessão municipal paulista em 2012. O vice-governador, que trocou o DEM pelo PSD, também negou que a criação da nova sigla tenha criado uma cisão entre a prefeitura de São Paulo e o Palácio dos Bandeirantes. "O PSD veio para confirmar a aliança que foi feita nas eleições e continuamos com um trabalho entrosado. Não há rompimento em nenhum momento entre a Prefeitura e o governo do Estado", disse, após participar do II Fórum de Cooperação Internacional, promovido na capital paulista. "Esta aliança continua e, portanto, é natural se conversar e dar continuidade a esse projeto". A aliança entre PSDB e PSD, hipótese que vinha sendo descartada nos últimos meses por membros das duas siglas, ganhou força nos últimos dias, após o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, ter manifestado interesse no tema a aliados do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O prefeito teria dito a tucanos que não se pode fechar portas de eventual aliança e que as duas siglas devem manter um diálogo permanente. A expectativa é que o prefeito reafirme esse discurso hoje ao secretário estadual de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido, em reunião na capital paulista. Segundo reportagem publicada pela Folha, Kassab avisou

a aliados que irá propor um acordo a Alckmin para tentar reeditar, nas eleições municipais de 2012, a aliança que o levou à Prefeitura em 2004, como vice de José Serra (PSDB). Afif é considerado o homem capaz de agregar tucanos e kassabistas na próxima eleição. Apesar de ser citado em conversas, o vice nega a intenção de se candidatar, mas diz que a "função do homem público é buscar agregar". A avaliação, tanto de membros do PSD quanto do PSDB, é que uma eventual aliança entre os dois partidos evitaria maior fragmentação do cenário eleitoral em São Paulo. A atual dificuldade na costura de um acordo está na definição do candidato que representaria a aliança na disputa municipal. O prefeito tem defendido, segundo aliados, o nome do vice-governador de São Paulo, o que não tem agradado a tucanos, que não pretendem abrir mão de uma candidatura própria na corrida eleitoral. Para integrantes do PSD e PSDB, uma solução para o impasse seria o lançamento da candidatura do ex-governador José Serra, que tem negado publicamente a pretensão de entrar na disputa. O secretário estadual de Meio Ambiente, Bruno Covas, que também estava presente no evento de ontem, afirmou que é possível costurar uma aliança entre as duas siglas. Mas o também pré-candidato tucano à disputa municipal destacou que uma conversa nesse sentido precisa ser conduzida pelo presidente municipal do PSDB em São Paulo, Julio Semeghini. (Agências)

Temer defende consulta popular em 2014

Preso na Operação Voucher disputará cargo de prefeito

Vice justifica 'distritão', modelo que elege os mais votados: "o mais democrático"

Colbert, secretário afastado do Turismo, tentará se eleger em Feira de Santana

sobre o tema: "Não é um tema partidário, mas individual, por isso a dificuldade". Defensor do "distritão" para a escolha de vereadores e deputados estaduais e federais, que elegeria os mais votados, Temer disse que essa é a forma mais "democrática". "Examinando a Constituição percebemos que ela estabelece que o poder é do povo,

Antônio Cruz/ABr - 04.10.11

Temer: "Voto em lista fechada não passará no Congresso".

CONFORTO - BELEZA PRATICIDADE - DIRETO DA FÁBRICA PARCELAMOS EM 10X NO CARTÃO

dando sempre destaque ao princípio da escolha pelo que determina a maioria. É assim com presidente, governador, prefeito. Ou seja, só na escolha dos deputados e vereadores é que é diferente, com o atual modelo, que é proporcional". Para ele, "a única coisa lógica que o povo vai entender, se fizer a reforma política, é os mais votados serem eleitos". Contrário ao modelo defendido pelo PT, o voto proporcional em lista fechada, afirma: "É incompatível. Não passará no Congresso. Pode estimular o caciquismo nos partidos, o que preocupa os parlamentares, pois o presidente do partido incluirá na lista quem ele bem quiser". Pela proposta de Temer, durante as eleições de 2014, o eleitorado seria informado dos modelos de escolha dos políticos e decidiria, via plebiscito, qual deveria ser implantado no País. Depois, o modelo entraria em vigor nas eleições de 2018. (Folhapress)

CASA CRUZ

FERRAMENTAS

O

presidente do PMDB na Bahia, deputado federal Lúcio Vieira Lima, disse ontem que o ex-deputado e secretário afastado do Ministério do Turismo Colbert Martins vai se desligar da pasta para disputar a prefeitura de Feira de Santana, na Bahia, em 2012. Colbert, filiado ao PMDB, está afastado da secretaria nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo desde agosto, quando foi preso pela Operação Voucher, da Polícia Federal. Com a saída de Colbert, Lúcio Vieira Lima defendeu com a bancada na Câmara que a indicação para o cargo seja mantida pelo partido na Bahia. Hoje, o cargo está ocupado pela substituta Abadia Maria. Para o PMDB, a prisão de Colbert Martins foi injusta. "Teve aquela comoção quando ele foi preso, então, é natural que o cargo de Colbert fique com a Bahia. É até natural que DC

O

presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB), defendeu ontem, em Conferência Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil, em Aracaju, a realização de consulta popular sobre reforma política em 2014, criando os parâmetros das eleições em 2018. Para ele, é difícil que Câmara e Senado cheguem a consenso

(11) 2215-5422 / 5244 / 5499

www.CASACRUZFERRAMENTAS.com.br vendas@casacruzferramentas.com.br

Corneta

QUÍMICOS: Marcador Industrial, Pasta Ajuste e Trava Rosca; CORTE: Bedame, Bits, Serra Circular, Fresa, Macho, Broca; MANUAL: Lima, Algarismo/Alfabeto Chapa; ABRASIVOS: Rebolos, Pedras, Discos e MUITO MAIS.

Casal e Solteiro com 4 gavetas

Bicama Baroneza

www.camascomgavetas.com.br Desde 1982

R ALZZE Decorando sua casa

Av. Lins de Vasconcelos, 2.375 Vl. Mariana (c/ estacionamento)

(11)

5572-3585 / 5083-0672

Rua Silva Bueno, 2.719 - Ipiranga

DC

RA EDO E END REV USIVA D L EXC CHÕES X COL ANFLE RIC AME

flanelas • sacos alvejados • estopas cordas de sisal e nylon tela de aniagem • juta cardada estopa mealhar Tel.: 11 2522-7734 • 11 7972-4194 * flannel_sp@hotmail.com

www.flannel.com.br

Marcelo Barreto/Ag. Câmara - 09.11.10

Colbert: ex-preso e afastado do ministério, agora será candidato.

ele indique a pessoa e a Bahia não perca seu espaço. Foi esse o o argumento que coloquei para reflexão", afirmou Lúcio. A Operação Voucher investigou desvios no Ministério do Turismo e prendeu, entre outros, o ex-secretário-executivo da pasta, Frederico da Silva Costa, secretário-executivo. Embora o ex-titular da pasta, na época Pedro Novais, per-

tencesse ao PMDB, a legenda culpa seus dois antecessores petistas, Marta Suplicy e Luiz Barretto, pelo suposto esquema de fraudes na pasta. A sigla diz que Colbert assumiu cargo no ministério em abril, quando a PF já investigava os desvios, e seguiu parecer técnico ao destinar verbas à ONG Ibrasi, suspeita de fraude no Amapá. (Folhapress)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

9

Reuters

AFEGANISTÃO, DEZ ANOS DEPOIS. O Taleban foi afastado do poder, Osama bin Laden foi morto, bilhões de dólares foram gastos, mas o Afeganistão continua imerso em violência e desordem, após dez anos de guerra.

nternacional

Vincent Kessler/Reuters

Claudio Santana/AFP

A Primavera Palestina chega à Europa

O

O futuro do país em choque com a polícia

Palestinos estão com 'raiva civilizada' dos EUA, diz líder da ANP.

de paz sejam retomadas. "O que torna as coisas complicadas é o fato de que o governo do (primeiro-ministro Benjamin) Netanyahu insiste em colocar condições novas e impossíveis sem base em termos de referência pela paz ou resoluções internacionais", disse. Ele ainda criticou a demanda do premiê israelense de ser reconhecido como um Estado do povo judeu. "A demanda de que os palestinos reconheçam Israel como um Estado judeu é uma condição inaceitável, porque há um risco de que isso faça com que o atual conflito em nossa região se torne um destrutivo conflito religioso", alertou. EUA - Abbas revelou ainda que os palestinos estão com raiva das políticas norte-americanas, mas garantiu que "nossa

Abbas pede apoio à criação de Estado presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, fez um apelo ontem aos países europeus para que reconheçam o Estado palestino, dizendo que "não há hora mais apropriada" do que agora. Em discurso à Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, Abbas pediu ainda que os países da região deem apoio ao processo que chamou de "Primavera Palestina", em alusão aos levantes nos países árabes. "Vocês apoiaram a Primavera Árabe que buscava democracia e liberdade", disse Abbas, aos 47 países membros do

CHILE

grupo. "Agora, a Primavera Palestina chegou, pedindo liberdade e o fim da ocupação (de Israel). Nós merecemos o apoio de vocês." A Assembleia é formada por legisladores de países europeus e não deve ser confundida com o Parlamento da União Europeia. A ss en ta me nt os - O líder da ANP afirmou que, apesar das "tentativas de provocação pelo lado de Israel", os palestinos não iriam tomar o caminho do extremismo. Abbas reiterou a exigência de que Israel coloque um fim à política dos assentamentos para que as negociações diretas

raiva é uma raiva civilizada", o que significa que não irá se transformar em violência. Os Estados Unidos prometeram vetar no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) o pedido de adesão da Palestina à entidade. As declarações de Abbas fazem eco a um crescente sentimento de frustração dos palestinos com a postura de Washington, a qual veem como totalmente favorável a Israel. Ontem, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, recomendou à agência cultural da ONU, a Unesco, que reconsidere o voto de seu Conselho Executivo em favor do reconhecimento da Palestina como membro pleno do órgão. (Agências)

U

ma marcha estudantil não autorizada resultou ontem em violentos distúrbios em Santiago, um dia após a ruptura do diálogo entre estudantes e o governo para acabar com um conflito de cinco meses. Pelo menos 28 pessoas foram detidas, e seis policiais e dois civis ficaram feridos, segundo dados provisórios fornecidos pela governadora da capital chilena, Cecilia Pérez. Além disso, segundo a imprensa local, um jornalista da emissora de TV Chilevisión foi detido. Um cinegrafista e um repórter ficaram feridos. Os distúrbios começaram quando os jovens desafiaram a proibição do governo de se reunir no centro da cidade. A iniciativa só era permitida na

Leia mais na página 3

Universidade de Santiago. Os jovens, que reivindicam educação gratuita e de qualidade, se reuniram na Praça Itália para iniciar a 37ª marcha deste conflito. A polícia começou a dispersá-los com carros lançadores de água e gás e agentes montados a cavalo. A maioria dos estudantes abandonou o local, mas alguns responderam com pedras, incendiaram barricadas e destruíram semáforos. Os distúrbios forçaram o fechamento do comércio e de algumas estações de metrô, bem como a interdição do trânsito. Ao longo do dia de ontem, também houve distúrbios, embora de menor magnitude, nas cidades de Valparaíso, Concepción, Temuco e Valdivia. (EFE)

Reuters - 03/10/11

Divulgação/Reuters

O paraíso do povo fica em Los Roques André Dusek/AE

O

presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou que seu governo vai tomar casas particulares no paradisíaco arquipélago de Los Roques, no Caribe, e usálas para turismo público, na iniciativa mais recente para implantar o socialismo no país. Segundo o mandatário, as mansões foram construídas ilegalmente e agora deve ser usadas para promover "rotas sociais" turísticas. "Eu sempre disse que deveríamos nacionalizar Los Roques", afirmou Chávez, fazendo o anúncio em um telefonema à televisão estatal, na noite de quarta-feira. As dezenas de ilhas de Los Roques, ao norte da Venezuela, estão entre um dos pontos turísticos favoritos – e mais caros – do país, com praias de areia branquíssima, recifes de corais e rica vida marinha. "Há algumas casas que foram construídas ilegalmente. Vamos tomar essas casas", afirmou Chávez, sem determinar quando isso será feito. Além da expropriação de casas, o líder anunciou ainda que

López: apelo a Dilma.

iates confiscados de banqueiros foragidos do país nos últimos anos estarão à disposição do novo público de Los Roques. Brasil - Em visita ao Brasil, o líder opositor venezuelano Leopoldo López disse ontem que espera maior apoio do governo de Dilma Rousseff em relação ao seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, diante de casos de violações de direitos humanos em seu país. "A presidente Dilma Rousseff foi uma lutadora pela democracia, ela viveu na própria carne a perseguição", afirmou. Ex-prefeito de Chacao, López teve seus direitos políticos suspensos pela Controladoria Geral da Venezuela em 2008, sob acusação de desvios de verbas – não houve uma sentença judicial definitiva. (Agências)

Assad (centro) deposita flores em memorial de guerra

Violência sem trégua na Síria

T

Eu sempre disse que deveríamos nacionalizar Los Roques. HUGO CHÁVEZ

ropas da Síria invadiram vilas perto da fronteira com a Turquia ontem, perseguindo desertores do Exército, e os confrontos deixaram pelo menos 12 mortos, entre soldados e desertores, segundo ativistas. As operações militares foram centradas nas montanhas Jabal al-

Zawiya, onde desertores das forças sírias seriam ativos. O número de vítimas da repressão do regime sírio não para de crescer. A Organização das Nações Unidas (ONU) informou ontem que os mortos passam de 2.900 desde o início dos protestos pró-democracia em março. Enquanto soldados e desertores se enfrentavam, o presidente sírio, Bashar al-Assad, homenageou as forças de segurança em cerimônia para marcar o 38º aniversário da guerra com Israel. (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

10

c

sexta-feira, 7 de outubro de 2011 Helvio Romero/AE

DRENOS DE GÁS A Cetesb constatou ontem que, dos 27 poços monitorados anteontem, apenas dois acusaram pressão suficiente para a migração do metano ao ambiente interno do shopping Center Norte.

idades

Prefeitura libera e Center Norte abre hoje Alessandro Valle/Folhapress

O episódio envolvendo o fechamento do Shopping Center Norte está encerrado. Em vistoria realizada ontem, a Cetesb constatou que não há mais risco iminente de explosão e suspendeu a multa diária de R$ 17.450 imposta ao estabelecimento. Foram instalados os drenos exigidos para a extração do gás metano do subsolo. O prefeito Gilberto Kassab, que também participou da inspeção de ontem, sinalizou que a Prefeitura poderia liberar o funcionamento do shopping, do Lar Center e do Carrefour ainda ontem à noite, o que aconteceu. Desde terça-feira, todos estavam fechados.

A

Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) suspendeu a multa diária de R$ 17.450 imposta, desde 19 de setembro, ao shopping Center Norte, localizado na zona norte de São Paulo. O shopping vai abrir ao público hoje. A companhia diz que considera atendida a exigência de instalação de um sistema emergencial de drenos para extração do gás metano do subsolo. A constatação da instalação dos drenos aconteceu em vistoria feita ontem. Ontem, a companhia afastou o risco explosão no centro de compras. Entretanto, a Prefeitura de São Paulo, que também estava presente na vistoria, ainda não havia decidido se liberaria a abertura do shopping. A decisão aconteceu apenas no início da noite. A partir da reabertura, o Center Norte tem 120 dias para regularizar sua situação. Segundo a Cetesb, dos 27 poços monitorados anteontem, "apenas dois acusaram pressão suficiente para a migração do metano ao ambiente interno do shopping". A companhia afirma ainda que "se trata de uma primeira medição, sendo necessária sua continuidade para confirmar a eficiência e a eficácia do sistema implantado". Kassab – Representantes da Prefeitura, do governo do Estado e da Cetesb chegaram por volta das 17h30 ao Center Norte para a vistoria. Estavam no local o prefeito Gilberto Kassab (PSD), o secretário estadual de Meio Ambiente, Bruno

O prefeito Gilberto Kassab durante a vistoria realizada ontem, junto com técnicos da Prefeitura e do governo do Estado. Prefeito afirmou que foi acertada a decisão de fechar o shopping. Hélvio Romero/AE

Secretaria prepara retirada de moradores do Cingapura

A

Conjunto Cingapura, próximo ao Center Norte: no local também foi registrada alta concentração de metano

Covas, técnicos da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente e da Cetesb. Segundo a Prefeitura, "em face dos resultados apontados pela Cetesb ao Grupo de Acompanhamento, o Departamento de Controle da Qualidade Ambiental revogou a suspensão das atividades do Complexo Center Norte". "Ressalta-se, porém, que a Prefeitura solicitará à Cetesb que a informe do seu monitoramento e a qualquer indício de que há risco para a população tomará as medidas cabíveis", salientou o texto da nota. O prefeito disse, na vistoria, que a direção do shopping er-

rou ao não providenciar as intervenções necessárias quando a Cetesb apontou o problema, antes da intervenção. "Estou convencido de que a intervenção foi necessária e que o shopping errou ao não ter implantado as medidas ao ser avisado do problema", disse Kassab. O centro comercial estava fechado desde terça-feira, por determinação da prefeitura. O fechamento ocorreu depois que uma decisão da Justiça cassou a liminar que mantinha o estabelecimento aberto. O Lar Center e o Carrefour, localizados no mesmo complexo, também foram fechados em decorrência da medida.

O Center Norte afirmou já ter instalado 11 drenos integrados a nove máquinas a vácuo – um a mais que o previsto no acordo com o Ministério Público Estadual. "A intenção do Center Norte é antecipar o prazo estabelecido pelo Ministério Público, que vence no dia 17 de outubro", disse o shopping, em nota distribuída à imprensa. F e c h am e n t o – O impasse quanto ao funcionamento do shopping começou no dia 26 de setembro, quando a Prefeitura multou o centro de compras em R$ 2 milhões e ordenou o fechamento em 72 horas, caso não fossem cumpridas as exigências da Cetesb para drenar o gás

Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo está elaborando um plano preventivo para o caso de necessidade de retirar os moradores do conjunto habitacional popular Cingapura, na avenida Zaki Narchi, zona norte, próximo ao shopping Center Norte. Assim como o shopping e outros imóveis da região, o Cingapura está sendo monitorado pela Cetesb devido à existência de gás metano acumulado no subsolo, proveniente de um lixão que funcionava na região. Segundo a secretaria da Habitação, o plano de remoção dos moradores estaria na documentação que seria

de suas dependências. Dois dias depois, o shopping firmou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público, se comprometendo a instalar oito novos drenos de gás em 20 dias. A Prefeitura, no entanto, afirmou que a iniciativa era "insuficiente". Processo – A Cetesb interpelou judicialmente a empresária Yara Baumgart, esposa de um dos principais acionistas do Shopping Center Norte, para que, no prazo de 48 horas, dê explicações sobre suas declarações ao jornal O Estado de S. Paulo, em entrevista publicada na edição de ontem.

entregue ontem à noite ao Ministério Público Estadual (MPE). Apesar disso, a Prefeitura destaca que, até o momento, não foi encontrado metano no interior dos apar tamentos e, por isso, não há risco de explosões no conjunto habitacional. A s e c r e t a r i a i n fo r m o u que, além do plano de retirada das famílias, está sendo r e a l i z a d o o a c o m p a n h amento dos apartamentos do térreo dos 35 blocos do conjunto para detectar rachaduras nas paredes e afundamentos no solo, além de concentração do própr io gás. Ao todo, são 140 unidades térreas no local. (Folhapress)

Yara Baumgart teria dito que a notícia do perigo de explosão só cresceu tanto porque a família rompeu o contrato com a Tecnohidro, empresa indicada pela Cetesb para resolver o problema de mitigação de gases no local, e chamou outra, a multinacional Environ, de escolha própria. "Eles se sentiram preteridos e fizeram crescer a história da explosão", disse Yara, na entrevista. A direção do órgão estatal considerou as afirmações caluniosas, difamatórias e injuriosas, portanto, ilícitos jurídicos tipificados no Código Penal e na Lei de Imprensa. (Agências)

Rivaldo Gomes/Folhapress

POLÍCIA ENCONTRA ARMAS ROUBADAS DE EMPRESA

P Ó RBITA

PADROEIRA

C

omeça no próximo domingo a festa religiosa que vai comemorar o dia de Nossa Senhora Aparecida (foto ao lado). O dia da padroeira do Brasil é celebrado no feriado nacional de 12 de outubro – quarta-feira. (Da Redação)

oliciais civis apreenderam ontem nove escopetas e uma caixa de munição para pistola que haviam sido roubados na última terça-feira de uma empresa de segurança particular no Butantã, zona oeste de São Paulo. O material foi localizado no bairro São João Clímaco (zona sul), por policiais do 95º Distrito Policial. Três pessoas foram presas. Também foi localizada uma capa de colete à prova de balas. No começo da tarde de terça, cinco criminosos invadiram a empresa, renderam funcionários e roubaram 108 armas: 45 escopetas, 56 revólveres calibre 38, 7 pistolas, 3.200 munições e

12 coletes à prova de bala, segundo a International Security Vigilância Ltda. informou à polícia. O roubo das armas foi um dos maiores registrados neste ano no Estado. A polícia suspeita da ação do crime organizado. Para invadir a empresa no Butantã, os criminosos disseram ser da Polícia Federal e simularam a entrega de um envelope. Quando o portão foi aberto por um dos três funcionários que estavam no local, dois assaltantes o renderam e abriram caminho para os demais. Outro ladrão ficou em um carro, na porta da empresa, dando cobertura aos demais assaltantes. (Folhapress)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

c

11 Foram usados conceitos como reputação, produção de pesquisa, qualificação dos acadêmicos, dos funcionários e dos estudante.

idades

Rahel Patrasso/AE - 06/10/2011

Entrada do campus da Universidade de São Paulo, na Cidade Universitária, zona oeste da Capital. Critério de avaliação da Quacquarelli Symonds coloca a instituição paulista em primeiro lugar na América Latina

USP é a melhor da AL, diz pesquisa A Reportagem da revista britânica "The Economist", citando estudo da Quacquarelli Symonds, exalta a qualidade de ensino superior oferecido em São Paulo Marcos Peron/Virtual Photo - 07/11/2005

Universidade de São Paulo (USP) é a mais bem conceituada na América Latina, segundo estudo publicado terça-feira pela Quacquarelli Symonds, uma consultoria internacional de educação, de acordo com reportagem publicada na última edição da revista britânica The Economist. Tratase do primeiro ranking regional de universidades latino-americanas, que usa como critérios conceitos como reputação, produção de pesquisa, qualificação dos acadêmicos, dos funcionários e dos estudantes. Das 200 melhores universidades latinoamericanas, 65 são brasileiras, 35 são mexicanas, 25 estão na Argentina e outras 25 no Chile, além de 20 na Colômbia. A USP é a maior universidade situada no maior e mais rico estado do Brasil, informa a revista The Economist. Ainda nesta semana, a USP

A Universidade Estadual de Campinas ocupa a terceira colocação entre as instituições da América Latina

ganhou outra importante menção no mundo da educação, ao tornar-se a única da América Latina a figurar entre as 200 melhores do mundo, de acordo com o

Times Higher Education, publicação britânica especializada no tema. Nesse ranking, a USP classificou-se em 178º lugar, mostrando grande evolução, já que em

2010 a universidade paulista ocupava a 232ª posição. Essa evolução, segundo a Economist, deve-se a um crescente investimento do setor privado e importantes

colaborações internacionais. Segundo dados compilados pela Shanghai Jiao Tong University, lançados em agosto, a USP está se tornando líder mundial em medicina tropical, parasitologia e biocombustíveis. No mesmo ranking, a Quacquarelli Symonds coloca a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em terceiro lugar. Segundo o estudo

publicado pela Economist, nenhuma outra instituição de ensino na América Latina poderá se igualar à Universidade de São Paulo. As outras universidades são uma mistura de instituições públicas há muito estabelecidas (Universidade do Chile, por exemplo), instituições católicas ou seculares sem fins lucrativos, como a Universidade de Bogotá dos Andes e Tecnológico de Monterrey.

Marcos Mendes/LUZ-01/10/2011

Milton Mansilha

A MORTE DE ROGÉRIO

/LUZ-10-10-2

007

ogério Marcos Oliveira morreu no início do ano, vítima de atropelamento na Via Dutra. Passou despercebido, pois o episódio não está registrado no Centro de Memória do Santuário de Aparecida, onde poderia ter algum lugar e é provável que ninguém se lembre dele na quarta-feira, 12 de outubro, dia da santa. Em 16 de maio de 1978, então com 19 anos, ele chocou o País ao arrebentar o nicho para roubar a imagem sagrada de Nossa Senhora Aparecida reduzindo-a a 165 fragmentos por deixá-la cair durante a fuga. A restauração foi feita pela especialista Maria Helena Chartuni, no Masp. Rogério, deficiente mental, teria sido influenciado pela pregação de um pastor neopentecostal.

BENGALADA NELES!

Flávia de Oliveira/Omska Produções

Metrópole – O que a Bengala Azul iria fazer se prevalecesse a intenção da Fifa em tirar a meia entrada dos idosos nos jogos da Copa, negada ontem pelo governo? Agostinho Folco – A Bengala iria espernear. Faria um movimento pedindo apoio das outras torcidas organizadas. Se nós somos a única torcida da terceira idade do Agostinho Folco, presidente da torcida Bengala Azul, do São Caetano País, fundada em 1998, todos devem lembrar que vão envelhecer um dia. Esses organizadores da Metrópole – E qual é o lema? Fifa querem desmoralizar as nossas leis. É um absurdo. Agostinho – A única torcida que não grita gol para Metrópole – O que mais vocês fariam, além de não perder a dentadura. mobilizar as outras torcidas? Agostinho – Iríamos sensibilizar outros setores da (Agostinho Folco, 77 anos, aposentado, presidente da sociedade. Lançaríamos manifesto. Os velhinhos iriam Bengala Azul, torcida organizada do São Caetano, gritar, embora o ato de gritar contrarie o nosso lema. conhecido como "Azulão" devido à cor da camisa).

Etapa final do Grand Slam de Xadrez disputado no Parque do Ibirapuera

GÊNIOS IGNORADOS...

C

omo se dizia antigamente, a midia paulistana comeu mosca na semana passada, pois o 4º Grande Slam de Xadrez, a mais importante competição do jogo, realizado no Parque do Ibirapuera, foi praticamente ignorado. Durante os sete dias, isolados na sala blindada e à prova de barulho, erguida especialmente para o evento, as principais estrelas do xadrez se enfrentaram, entre elas o indiano Visawanathan Anand, atual campeão e o norueguês Magnus Carlsen, seu possível sucessor. A definição se dará neste fim de semana em Bilbao, na Espanha, onde está acontecendo a última etapa do campeonato mundial.

...NO IBIRAPUERA

T

ão inusitada quanto à indiferença da mídia, é a figura do milionário Kirsan Ilyumzhinov, 49 anos, presente ao evento e merecedor de um destaque que não teve. Ele é uma espécie de Ricardo Teixeira, pois preside a Federação Internacional de Xadrez desde 1995. Também é presidente da República de Calmuquia, um país da ex-União Soviética que tem origem mongol e cerca de 300 mil habitantes. Ali tudo tem um ar extravagante. Trata-se da única nação majoritariamente budista da Europa. O ensino do xadrez, naturalmente em função do amor de seu presidente pelo jogo, é obrigatório desde o curso primário. E, finalmente, os calmucos podem igualmente se vangloriar de terem elegido um presidente que já foi abduzido por alienígenas e passeado num disco voador, segundo relato do próprio Kirsan.

PROCURAM-SE ALUNOS

A

Fatec da Rua Antonio de Barros com Radial Leste encontra-se na curiosa situação de caçar alunos para seu vestibular, cujas inscrições vão até 11 de novembro. É o seu segundo exame. No primeiro, em 2010, devido à falta

de prédio, as provas foram feitas em uma Etec. Hoje, com o problema resolvido, Verônica Palácio de Pádua Melo, coordenadora de vestibulares, teme que os candidatos não estejam suficientemente informados sobre o novo local. A

escola tem 240 vagas para os cursos de Controle de Obras, Construção de Edifícios e Transportes Terrestres, com duração de 3 anos. No ano passado, foram apenas 120. As estaduais Fatecs têm se destacado pela excelência no ensino.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

12 -.LOGO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011 Jessica Gow/Reuters

Um poeta austero

Homenagem de Joe Heller - e da Logo a Steve Jobs. http://bit.ly/r4uuWK

Logo Logo www.dcomercio.com.br

O Nobel de Literatura 2011 foi concedido ontem ao poeta sueco Tomas Tranströmer, autor de uma poesia austera e concreta que oferece "imagens densas e diáfanas", além de uma "nova via de acesso ao real", de acordo com a Academia Sueca. Sua escolha não foi uma surpresa, já que seu nome sempre aparecia nas apostas. Tranströmer e o sírio Adonis eram os dois poetas com mais chances de ganhar o prêmio caso a Academia

Sueca decidisse, como fez, voltar a premiar a poesia, algo que não fazia desde 1996, quando ganhou a polonesa Wislawa Szymborska. Nascido há 80 anos em Estocolmo, Tranströmer estudou literatura, psicologia e história das religiões na universidade, e estreou em 1954 com o livro 17 dikter (17 poemas), que o transformou em uma das vozes com mais projeção de sua época. Em 1990, sofreu uma apoplexia, que o privou da fala e pôs fim à sua obra poética.

H OLLYWOOD

Promotoria expõe 'segredos' de Michael "rei do pop". O médico confessou à polícia que deu o medicamento ao astro horas antes de seu falecimento, embora seus advogados afirmem que a dose não foi letal. A defesa alega que o próprio cantor tomou uma dose excessiva do propofol. Também ontem, a investigadora de Los Angeles, Elissa Fleak, disse que havia uma "pequena farmácia" no quarto de Michael Jackson quando ele morreu. Entre seringas, bolsas de soro, cateteres e tanques de oxigênio, a funcionária do IML achou frascos de drogas como: propofol, lorazepam, flumazenil e diazepam. A promotoria questiona a precisão dos relatórios feitos pela investigadora logo após a morte do astro.

Reprodução

Uma gravação divulgada ontem no julgamento do médico Conrad Murray, considerado culpado da morte de Michael Jackson, mostra o cantor confessando sua paixão pelas crianças e falando sobre sua infância perdida. A promotoria reproduziu um clipe de áudio de mais de quatro minutos que o médico fez com seu telefone celular em maio de 2009. Na gravação escuta-se a voz do artista falando com dificuldade, possivelmente devido à ingestão de remédios. Ele diz que queria fazer um hospital com seu nome para salvar as crianças da dor e da depressão. Partes da gravação já tinham sido divulgadas nas alegações iniciais do julgamento, que começou no dia 27 de setembro em Los Angeles. Com ela, a promotoria pretende provar que o médico já conhecia os problemas do cantor com os medicamentos e mesmo assim continuou prescrevendo drogas ao paciente. Michael morreu no dia 25 de junho de 2009 vítima de intoxicação aguda de propofol, um anestésico de uso hospitalar que Murray ministrava no

O cineasta e o leão Lúcia Helena de Camargo

A

lfred Hitchcock "dirigindo" o leão do estúdio MetroGoldwyn-Mayer, a foto que aparece na capa da edição de hoje do Diário do Comércio, tem história. Clicada por Clarence Sinclair Bull, em 1958, quando Hitchcock trabalhava em seu filme Intriga Internacional, a imagem inspira uma teoria – real ou imaginária – de que o diretor tinha um sonho antigo de matar um leão e vestir sua pele. Até onde se sabe, o leão da MGM saiu vivo do estúdio de fotografia. Mas antes foi provocado, para que seu rugido fosse gravado e usado na vinheta do estúdio. A sessão ainda rendeu uma se-

Hitchcock e a claquete de 'Psicose'

gunda foto da dupla, com Hitchcock à mesa com o leão, servindo chá [que você vê na página 15 de Economia]. A imagem do diretor com o leão sendo dirigido integra a exposição Glamour of the Gods, em cartaz National Portrait Gallery, em Londres, até o próximo dia 23. A mostra reúne 70 imagens da época áurea de Hollywood, entre 1920 e 1960, e foi produzida com material dos arquivos da Fundação John Kobal. Há fotos Cartaz do filme 'Vertigo - Um corpo que cai' de Greta Garbo, Clark

Gable, Audrey Hepburn, James Dean e Marilyn Monroe. O britânico Alfred Hitchcock (1899-1980) começou a fazer filmes ainda na época do cinema mudo. Seu primeiro longa sonoro foi Chantagem e C on fi s sã o, de 1929. Dez anos depois ele se mudaria para os Estados Unidos, começando a fase mais prolífica de sua carreira. Em 1955, tornou-se cidadão norte-americano. Chamado de mestre do suspense, assustou muita gente com filmes sobre fobias, manias e problemas psicológicos. Há Os Pássaros, que explora o pavor de aves; Vertigo Um Corpo Que Cai, envolvendo o medo de altura e Marnie Confissões de uma Ladra, sobre cleptomania, entre outros. O mais conhecido de todos, Psicose, com Janet Leigh e Anthony Perkins, entrou para a história do cinema com a emblemática cena da mulher assassinada a facadas, no chuveiro. Hoje cultuado em mostras e festivais, Hitchcock teve seis indicações ao Oscar. Jamais ganhou.

Toby Melville/Reuters

D ESIGN

Vinho, para o coração

L

A designer Paola C criou esse decantador de vinho em formato de dois corações juntos. A inspiração é tanto o poder do vinho sobre o bom funcionamento do órgão quanto o romantismo associado à bebida. http://bit.ly/rdRUky

A NIMAIS Vladimir Nikolsky/Reuters

CORPO-ARTE - A modelo Kate foi pintada pela artista Emma Hack, renomada ilustradora de corpos nus, na Art London, ontem. A artista fez performances ao vivo no centro de Londres, camuflando modelos nuas com papéis de parede desenhados pela australiana Florence Broadhurst.

T ECNOLOGIA T ECNOLOGIA

Televisões sem fio

L

A Sharp lançou na feira de eletrônicos CEATEC 2011, em Tóquio, uma série de televisores slim, sem fio, que podem ser carregados para qualquer lugar. A expectativa é de que os modelos cheguem ao mercado mundial em 2012.

Avestruzes em torno de um ovo em uma fazenda de criação da espécie na aldeia de Kozishche, a 300 quilômetros de Minsk, capital da Bielorrússia. A fazenda é uma das poucas do país em que visitantes podem se aproximar dos animais, reconhecidamente agressivos.

L OTERIAS

http://bit.ly/oecAee

Concurso 676 da LOTOFÁCIL 06

24

25

08

A TÉ LOGO

David Beckham "apresenta" novo parceiro da Arena Palestra Itália em 2013 Na Costa Rica, Ronaldinho Gaúcho tentará quebrar um longo jejum de gols Fifa cobra adequação das doze cidades-sede da Copa do Mundo de 2014

Concurso 2715 da QUINA 10

12

13

15

16

06

46

52

53

56

Acesse www.dcomercio.com.br para ler a íntegra das notícias abaixo:

L

05

21

L

04

20

L

02

19

A webcam mais alta do mundo Foi instalada no Himalaia no fim de setembro e já está em operação a webcam mais alta do mundo. Transmitindo imagens em tempo real do Monte Everest, a câmera permite que cientistas que estudam as mudanças climáticas possam visualizar o que acontece no topo do mundo. O equipamento, que funciona com energia solar, foi instalada a 5.675 metros de altitude, na montanha Kala Patthar, de frente para o Everest. Ela suporta temperaturas de até -30°C. O aparelho foi desenvolvido pela empresa alemã Mobotix e funciona das 6h às 18h (horário do Nepal). Com as imagens, os climatologistas poderão acompanhar o movimento das nuvens em volta do pico da montanha.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

e

13 TOMBINI Presidente do BC adiantou: cortes "moderados" de juros à vista.

conomia

INDÚSTRIA Utilização da capacidade instalada ficou em 82,2% em agosto

Estrangeiros são elite remunerada de SP Estudo comparando condições econômicas entre migrantes e paulistas mostra que não brasileiros ganham mais e que escolaridade é fator de diferença nos grupos Patricia Cruz/ LUZ

E

nquanto os migrantes do Nordeste têm a menor renda mensal média da região metropolitana de São Paulo, os estrangeiros se encontram no topo da pirâmide. Os pernambucanos, por exemplo, ganham, em média, R$ 903,20 por mês, enquanto os moradores nascidos em outros países recebem R$ 4.058,62. Os dados foram apresentados ontem pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), em Brasília, tirados do estudo Perfil dos Migrantes em São Paulo. São Paulo é a região metropolitana brasileira que mais atrai migrantes e imigrantes (depois do Distrito Federal), com 46% de sua população adulta originária de outros estados ou países. Na capital brasileira, essa proporção é de 75%, embora a comparação seja distorcida, pela pouco tempo de fundação de Brasília. O estudo usou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) de 2009 e englobou migrantes entre 30 e 60 anos de idade, uma etapa em que, segundo o pesquisador Herton Araújo, o trabalhador estaria mais estabilizado profissionalmente. A escolaridade pode ser um dado indicador da diferença na renda mensal entre nordestinos e estrangeiros: enquanto 46% dos chegados do exterior têm ensino superior, apenas 5% de quem sai dos estados do Nordeste para São Paulo concluíram a universidade e 50% não completaram o ensino fundamental. Os migrantes do exterior costumam faturar o dobro do que os próprios paulistas – grupo que também apresenta uma alta escolaridade média. "Os estrangeiros são a elite de São Paulo", apontou Araújo.

24,3 por cento dos nascidos no Estado de SP têm formação superior, abaixo de alguns grupos migrantes, como os do Sul do País.

A pesquisa não considera migrantes oriundos do interior do estado para a região metropolitana, pois a PNAD não destaca individualmente os municípios. A divulgação do Censo 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), prevista para o início de 2012, permitirá a ampliação do estudo do Ipea. "Poderemos analisar como vivem os migrantes em todo o País", comentou o técnico. Segundo o Ipea, os migrantes do Nordeste, em geral, são os que apresentam menor escolaridade. Entre os baianos, 59% não concluíram o ensino fundamental. Os estrangeiros superam os paulistas em termos de escolaridade: 46% têm formação superior, ante apenas 24,3% dos nascidos no Estado de São Paulo. Outros grupos de migrantes ultrapassam a média dos paulistas natos com formação superior. Eles vêm do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Espírito Santo, Rio de Janeiro e dos estados do Centro-Oeste – grupos em que 27,1% têm nível superior. O estudo apresenta outras informações, como a proporção de pessoas de 30 a 60 anos

São Paulo é a região metropolitana que tem a maior proporção de oriundos de outros estados e países (46%), atrás apenas do Distrito Federal.

que ainda estão na casa dos pais. Ela é maior entre os paulistas (14,8%), o que pode proporcionar a essas pessoas possibilidades melhores de formação profissional e inserção no mercado de trabalho, segundo o Ipea. Os estrangeiros também têm esse indicador relativamente alto (6,9%). Para os pesquisadores, isso pode denotar enraizamento progressivo dos estrangeiros, uma vez que grande proporção de pais permanece residindo na cidade. Já os migrantes de outras regiões apresentam índices menores. Cearenses apresentam a mais baixa permanência na casa dos pais (1,1%). (Agências)

Bruno Poletti/ LUZ

Aumentam os estoques de veículos

A

Alencar Burti, do Sebrae: estímulo ao empreendedorismo e à regularização do trabalho terceirizado.

Terceirizados: visão conflitante. Paula Cunha

A

s empresas e as agências de trabalho terceirizado querem a regulamentação dessa modalidade de emprego, de acordo com a Convenção 181 proposta na Organização Internacional do Trabalho (OIT) – como um instrumento para aumentar a oferta de vagas. Mas os sindicatos de trabalhadores opõem-se à terceirização, alegando a precarização das condições de trabalho. O tema abriu o 10º Congresso Latino-americano e o 5º Congresso Nacional das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário ontem na Capital paulista. Vander Morales, presidente do Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporá-

rio do Estado de São Paulo (Sindeprestem) e da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Tercerizáveis e do Trabalho Temporário (Asserttem), lembrou que são estimados 10 milhões de trabalhadores terceirizados e temporários no Brasil – uma movimentação de R$ 69 bilhões anuais. A maioria deles atua no setor de serviços. Para ele, este número seria maior se houvesse marcos regulatórios para o segmento, ainda mais no período que precede Copa do Mundo e Olimpíada. Segundo Omar Ávila, presidente da Confederação Latinoamericana de Empresas de Trabalho Temporário e Atividades Afins, as turbulência econômicas provocaram aumento do desemprego na América Latina, de 2007 a 2010, situação que só neste ano voltou ao patamar anterior. Para ele, o mercado pre-

cisa se adaptar mais rapidamente às crises e a OIT deve ter atuação mais adequada. Edmundo Escobar, da Federação Mexicana de Trabalho Temporário, defende a regularização dizendo que o México precisa criar 1 milhão de postos de trabalho anualmente, mas só consegue 400 mil. Empreendedorismo – Para aumentar a oferta de postos de trabalho no Brasil e na América Latina, governos, empresários e trabalhadores devem unir-se no combate às diferenças sociais. Uma saída é o estímulo ao empreendedorismo, com uma legislação que favoreça a redução da carga tributária e a ampliação do trabalho terceirizado e temporário, disse Alencar Burti, presidente do Conselho Deliberativo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

média diária de venda de veículos em setembro subiu 4,2% em relação ao mês anterior, para 14.840 unidades, segundo informações divulgadas ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Em unidades, no entanto, as vendas caíram 4,9%. Para o vice-presidente da associação, Luiz Moan, as medidas de contenção de consumo adotadas pelo governo já estão sendo refletidas nas vendas de veículos. No entanto, o executivo afirmou que a média diária de vendas atual, de 14,8 mil unidades vai ao encontro da previsão da Anfavea de crescimento de 5% dos negócios em 2011, sobre o ano passado. O licenciamento de veículos em setembro, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, ficou em 311,6 mil, um aumento de 1,5% em relação a igual período do ano passado. Sobre a queda de produção de 19,7% em setembro em relação a agosto, o executivo da Anfavea afirmou que o fato pode ser explicado pela sazonalidade e também devido às paralisações trabalhistas no período. "Nos últimos cinco anos a produção de setembro teve queda de quase 9% em relação a agosto", afirmou. O estoque nos pátios das montadoras e na rede de concessionárias fechou setembro com 378.891 veículos. O número re-

presenta um giro de 36 dias, enquanto a média de estoques considerada normal é de 25 dias. Esse patamar mais alto no número de veículos à venda foi explicado pelo executivo como um reflexo do "maior número de empresas no mercado brasileiro, crescimento da rede de revenda e o maior volume de modelos" no País. "Não considero um nível elevado. É adequado para a nova modelação da indústria brasileira", afirmou Moan. Flex – As vendas de automóveis e veículos comerciais leves bicombustível (flex) somaram 239.598 unidades em setembro e representaram 81,6% do total comercializado na categoria no País. O resultado indica um recuo em relação ao desempenho de setembro de 2010, quando a fatia era de 86%, com 250.727 unidades. GM – A General Motors avalia que o mercado automotivo na América Latina crescerá, no máximo, 2% no ano que vem. A estimativa da empresa é de que após esse período o setor voltará a expandir-se mais rapidamente, o que permitirá um crescimento médio de 5% nos próximos cinco anos. A afirmação é do presidente da GM na América do Sul, Jaime Ardila, feita ontem durante um encontro de executivos da empresa com os jornalistas em São Paulo. "No Brasil, o crescimento deve ser de 1,5% a 2%, no máximo", disse. (AE)

Chery diz que fica

A

chinesa Chery informou ontem que mantém inalterados os planos de implantação de uma unidade industrial no Brasil, no município de Jacareí (SP) – mesmo com o aumento de 30% até 55% na alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)

para veículos fabricados fora do Mercosul, decretada pelo governo a 15 de setembro. "Alguns ajustes na implantação poderão ser necessários, mas a empresa segue com o propósito de fazer parte do mercado brasileiro" disse a Chery em nota. (AE)


14 -.ECONOMIA

DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

e

15 Pesquisa da Fecomercio aponta elevação de 0,77% nos gastos das famílias com saúde

conomia

Leão janta R$ 1,1 trilhão A arrecadação de tributos em 2011 alcança o montante hoje. A cifra trilionária chega à boca do Leão com mais de um mês de antecedência em relação a 2010.

O

Impostômetro da A s s o c i a ç ã o C omercial de São Paulo (ACSP) marcará R$ 1,1 trilhão por volta do meio-dia de hoje. O montante é resultado da arrecadação de tributos federais, estaduais e municipais mantida pelos brasileiros desde o dia 1º de janeiro de 2011. A cifra foi atingida com mais de um mês de antecedência em relação ao resultado do ano passado, mostrando que a arrecadação cresce em velocidade acelerada. "O cidadão precisa ter consciência de que a carga tributária no Brasil está aumentando. As pessoas devem ser informadas de que não são contribuintes e sim pagadoras de impostos. Esse dinheiro tem que ser revertido para serviços públicos de qualidade, como saúde, educação e segurança", afirma Rogério Amato, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). De acordo com o Impostômetro, que também pode ser analisado pela internet (ww w.imp ostom etro. com.b r), com R$ 1,1 trilhão seria possível fornecer mais de 7,841 bi-

lhões de bolsas família, conceder cestas básicas para toda a população brasileira por 3,441 bilhões de meses, comprar mais de 13,637 milhões de ambulâncias equipadas, construir mais de 11.932.887 milhões de quilômetros de redes de esgoto e pagar mais de 2 bilhões de salários-mínimos. Quem acessa o portal do Impostômetro pode ver a arrecadação do Leão em diferentes períodos, como ano, mês, dia, hora, minuto, segundo. Além disso, é possível analisar a receita tributária por estado, município, por habitante, por imposto. Apenas o município de São Paulo contribuiu com cerca de R$ 34 bilhões desde o primeiro minuto do ano. O Impostômetro é uma ferramenta de conscientização tributária lançada em abril de 2005 pela Associação Comercial e Instituto Brasileiro de P l a n e j a m e n t o Tr i b u t á r i o (IBPT). Outras iniciativas com o mesmo objetivo são o Feirão de Imposto e a Calculadora do Imposto que podem ser acessadas pelo portal. Para manifestar opinião sobre a má distribuição dos recursos públicos, acesse www.horadeagir.com.br e registre seu depoimento.

Clarence Sinclair Bull

Terror: até o mestre do suspense Alfred Hitchcock teria medo da voracidade do Leão brasileiro. Leia mais sobre a história em Logo, na pág.12.

Inflação para classe média sobe Cleo Velleda/Folhapress

O custo de vida para a classe média paulistana aumentou 0,37% em agosto e acumula alta de 4,03%.

Custo de vida avança 4,69% na cidade de SP

O

O grupo Alimentação registrou a maior elevação de preços, (0,98%). No grupo, o limão teve o seu valor de venda aumentado em 50,71%.

A

inflação para a classe média paulistana foi de 0,37% em agosto, mostra pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) divulgada ontem. O encarecimento para as famílias que por mês ganham entre cinco e 15 salários-mínimos paulistas (de R$ 3 mil a R$ 9 mil) foi provocado principalmente pela expansão de preços dos grupos Vestuário (1,09%) e Alimentação (0,98%). No ano, o Índice de Custo de Vida da Classe Média (ICVM) acumula

elevação de 4,03%. Nos últimos 12 meses, ele fica em 6,47%. O grupo Vestuário já acumula aumento no ano de 3,3%. De acordo com a Fecomercio-SP, essa elevação no setor foi pressionada pelo aumento de preços do algodão. Os preços de roupas femininas tiveram alta de 1,22%; masculinas, de 0,7%; e infantis, de 0,3%. Já no grupo Alimentação as maiores elevações foram verificadas nos preços de limão (50,71%), frango (5,5%), alcatra (3,66%) e arroz (3,38%). Os alimentos já acumulam alta de 2,9% nos oito primeiros

6,47 por cento é o aumento acumulado do ICVM nos últimos 12 meses, de acordo com a Fecomercio, que faz o levantamento. meses de 2011. A pesquisa aponta também elevação de 0,77% nos gastos das famílias com saúde, com destaque para alta dos planos de

saúde (1,41%) e de aparelhos corretivos (0,43%). O grupo acumula elevação de 5,68% de janeiro a agosto. Habitação variou positivamente em 0,33% em agosto (3,11% no acumulado deste ano) e Transportes teve avanço de 0,11% no mês (5,26% no ano). Os preços no grupo Educação permaneceram estáveis no mês de agosto, enquanto os valores do grupo Despesas Pessoais apresentou recuo de 0,38%, com destaque para redução nos preços de viagem de excursão (3,13%) e passagens rodoviária e aérea (1,77%). (AE)

Índice do Custo de Vida (ICV) apresentou taxa de 0,69% em setembro na cidade de São Paulo, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O resultado apurado representou uma aceleração de 0,3 ponto percentual ante a inflação de agosto, de 0,39%. No acumulado dos primeiros nove meses de 2011, o ICV atingiu taxa de 4,69%. Nos últimos 12 meses encerrados em setembro, a taxa acumulada alcançou 7,45%. Em setembro, quatro foram os grupos que mais colaboraram com o aumento da inflação: Saúde, com alta de 1,72%; Alimentação (0,82%); Habitaç ã o ( 0 , 5 6 % ) ; e Tr a n s p o r t e (0,58%). Juntos, eles contribuíram com 0,7 ponto percentual da taxa geral do ICV. No grupo Saúde, a variação de 1,72% foi motivada principalmente pelo comportamento do subgrupo Assistência Médica (2,13%), consequência dos reajustes dos seguros e convênios médicos (2,57%), que contribuíram com 0,23 ponto percentual no cálculo da inflação de setembro. Quanto à Alimentação, os comportamentos dos subgrupos foram de alta, mas em níveis com intensidades dife-

rentes. O subgrupo Produtos In Natura e Semielaborados avançou 1,02%; os Produtos da Indústria Alimentícia, 0,64%; e a Alimentação Fora do Domicílio subiu 0,72%. A alta de 0,56% do grupo Habitação foi resultado, principalmente, do reajuste de 6,83% determinado pela Companhia de Saneamento Básico São Paulo (Sabesp) para a tarifa de água e esgoto. Segundo o Dieese, o item que capta o reajuste pelo ICV mostrou alta de 3,42% em setembro e deve sofrer impacto em outubro. Quanto ao grupo Transporte, o avanço de 0,58% foi motivado pelo comportamento dos subgrupos Transporte Individual (alta de 0,74%) e Transporte Coletivo (0,23%). O primeiro foi influenciado pela elevação acentuada no preço do álcool combustível (4,04%). O segundo sofreu reflexo de um aumento na tarifa dos ônibus interestaduais, de 5,5%. Em relação aos demais grupos pesquisados, o Dieese avaliou que esses conjuntos de preços apresentaram oscilações muito pequenas, não alterando significativamente o cálculo da taxa de inflação de setembro. No campo das altas, os grupos Vestuário e Educação tiveram variações de 0,49% e de 0,05%, respectivamente. (AE)

Consulta do IR dia 10

A

Receita Federal do Brasil (RFB) vai abrir na segunda-feira, dia 10, a consulta ao quinto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), referente aos exercícios de 2011, 2010, 2009 e 2008. O valor da restituição estará na conta corrente do contribuinte a partir do próximo dia 17. O contribuinte pode acessar a página da Receita na in-

ternet (w w w. re ce i t a . f a ze nda.gov.br), ou ligar para o Receitafone 146, para saber se teve a declaração liberada. De acordo com o Fisco, serão pagos R$ 2,44 bilhões a 2,65 milhões de contribuintes neste lote do IR. Trata-se do maior lote de restituições da história, segundo números da Receita Federal. Os valores já virão acrescidos de 5,93 %. (AE)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

16

e

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Fotos: Divulgação

Quando olhamos terrenos para hipermercados, já pensamos para onde vamos expandir a área. Caio Mattar, da GPA Malls & Properties

conomia

MARCAS VALIOSAS Interbrand divulgou o esperado ranking de marcas valiosas do mundo em 2011. A grande novidade foi a Apple, que agora, com valor de marca cotado em US$ 33,5 bilhões, passou, pela primeira vez, a figurar na lista das dez mais valiosas do mundo. A liderança ainda é da Coca-Cola (US$ 71,8 bilhões) seguida de IBM (US$ 70 bilhões), Microsoft (US$ 59 bilhões), Google (US$ 55 bilhões), GE (US$ 42,8

A Jo Yong-Hak/Reuters

JOBS ganhou fama por realizar sonhos em forma de produtos

APPLE SEM JOBS

S

teve Jobs morreu, aos 56 anos, deixando um legado de inovações tecnológicas e fãs em todo o mundo, que usaram ontem os tablets para homenageá-lo, com velas virtuais acesas. E para a Apple, há luz sem Jobs? A marca, criada em abril de 1976, se espalhou rapidamente por todo o mundo e Jobs, um dos seus cofundadores, sempre foi o garoto-propaganda da marca. A empresa vive o seu melhor momento financeiro, fechando o balanço do primeiro trimestre deste ano com faturamento de US$ 28,5 bilhões, fantásticos 82% superiores ao apurado em igual período de 2010. Só o iPhone 4 – o iPhone 4S foi lançado anteontem, a grande estrela da companhia sediada na cidade californiana de Cupertino, respondeu por US$ 13,3 bilhões. A diferença é que, hoje, a Apple enfrenta concorrentes de peso como o Google, além dos tradicionais Samsung, Motorola, LG, Ericsson que estão inEnvie informações para essa coluna para o e-mail: carlosfranco@revista publicitta. com.br

vadindo a área dos tablets e dos telefones fazem-tudo. Jobs ganhou notoriedade por realizar os sonhos, na forma de produto, de um mercado onde a novidade é o segredo do negócio. O design arrojado, bem próximo da estética da Bauhaus do alemão Walter Gropius, sempre foi outro ingrediente de peso nos produtos Apple, mas sobretudo a imagem de Steve Jobs. Ele tomou para si a tarefa de ser a cara, esculpida em mármore carrara (aquele que era usado por Michelangelo), da Apple. Então, sua saída de cena em definitivo – há 43 dias, diante do avanço do câncer, ele havia abandonado o comando da empresa –, abre um grande vácuo, certamente com reflexos sobre a marca. Era tudo o que poderiam desejar os concorrentes, que tendem a avançar mais forte para cima da Apple. No mundo dos negócios, luto é palavra que não existe, como nas batalhas de ocupaçao territorial. O risco de empresas muito atreladas a um garoto-propaganda, especialmente se este é a mais perfeita tradução do seu principal ativo, é sempre alto. A questão da credibilidade tem sempre o seu preço e ele é alto.

No final de 2009, por exemplo, Zeca Pagodinho, em campanha assinada pela agência Fischer e criada por Atila Francucci, aparecia convidando o consumidor a experimentar a Nova Schin. Foi sucesso de público e de vendas. No verão seguinte, Zeca voltou para a Brahma. Foi parar na Justiça e no Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar), pois ainda estava sob o contrato com o Grupo Schincariol. Por via das dúvidas, na sequência, as Casas Bahia abriram mão de seu garoto, Fabiano Augusto (aquele do "quer pagar quanto?") e a Embratel da atriz Ana Paula Arósio, do "faz um 21". Jobs quando aparecia nas últimas décadas, qualquer um sabia que era para lançar um produto inovador, capaz de mudar hábitos. As suas aparições se tornaram um ritual, de confiança e aposta no futuro. Agora, a Apple vai ter que correr para desatrelar a marca à figura de Jobs, emprestando novos desafios aos produtos. Não será certamente tarefa fácil. Entre nós, está o exemplo do Grupo Votorantim, que tem sua imagem atrelada a Antonio Ermírio de Moraes, mesmo com ele afastado do palco principal do negócio. Numa enquete, se feita hoje, todos apontariam ainda o empresário no comando do grupo do qual se afastou faz tempo. A consistência que alguns empresários emprestam a uma empresa são liga do edifício sobre o qual se assentaram e é nessas horas que vem a pergunta: O que será da Apple, sem Jobs? A marca é forte, mas sua tradição de inovação estava e está ainda atrelada a esse californiano inovador. Agora, vão ter que buscar e rápido uma nova fórmula para manter lucros em alta como os registrados no primeiro e polpudo trimestre, o último da era Jobs.

CAMPEÕES vão estimular crianças

HERÓIS DO ESPORTE

LÍDER é a Coca

rede de artigos esportivos Centauro recorreu a heróis do esporte para estimular a prática entre as crianças, visando as vendas deste mês. Na campanha da Salles Chemistri, Bella, a charmosa jogadora de futebol; Zeca Tatame, o mestre das artes marciais; e Magic Marco, astro do basquete, estimulam os pequenos a serem superheróis nessas modalidades esportivas.

A

bilhões), McDonald’s (US$ 35,6 bilhões) e Intel (US$ 35,21 bilhões), enquanto na nona posição surge a Disney (US$ 29 bilhões) seguida da HP (US$ 28,5 bilhões).

DESTA vez, modelo tem atributos "masculinos". CINQUECENTO agrada aos olhos

POCKET Ford está usando um pocket da revista VIP para 100 mil assinantes da Playboy como elemento de sedução para o novo KA Sport 2012. O modelo tradicional do carro, justamente pelo formato pocket, fácil de estacionar e dirigir, caiu no gosto

A

feminino. Mas a montadora também quer homens comprando o carro e lançou cores mais masculinizadas e, importando para o público, um desempenho melhor com os motores 1.6. As mulheres que fazem o sucesso de vendas do modelo 1.0, dessa vez vão ficar na mão.

PAPÉIS INVERTIDOS ara reforçar o design do modelo Cinquecento da Fiat, a Leo Burnett criou campanha invertendo o papel do popular e nem sempre agradável flanelinha. Uma mulher aceita que ele tome conta do veículo, mas cobra R$ 10 por uma visão do carro. O flanelinha consegue juntar R$ 5 em moedas. O comercial mostra que vale a pena sacrificar economias para ter o modelo.

P

DOE VIDA ator José de Abreu é o garoto-propaganda de campanha da Propeg para o Ministério da Saúde visando estimular a doação de órgãos. "Seja um doador de órgãos. Seja um doador de vidas" é o mote. É que muitos não assinalam a opção no próprio RG e as famílias acabam não permitindo a doação. José de Abreu lê texto de um doador anônimo nos comerciais que têm a participação da transplantada Maria Pia de Albuquerque . É para emocionar mesmo.

O JOSÉ de Abreu emociona

Pão de Açúcar em expansão imobiliária Grupo anuncia, junto com Cyrela Brazil Realty, lançamento de empreendimento de valor aproximado de R$ 500 milhões. Empresa varejista dará mais atenção à área. Jacques Lepine/AE

A

crescente demanda por empreendimentos comerciais e residenciais e a escassez de áreas adequadas suficientes para construção, levou o Grupo Pão de Açúcar a dar mais atenção a seu braço imobiliário, a GPA Malls & Properties, que deve passar a ter uma participação cada vez maior nas operações da empresa. Atualmente com representação mínima na receita do grupo, a unidade imobiliária da companhia contabiliza terrenos com potencial de 1,5 milhão de metros quadrados para serem construídos. "Existe um potencial imobiliário muito grande nos nossos imóveis. A GPA Malls & Properties vai ter participação cada vez mais relevante nas operações do grupo a partir de

Grupo de supermercados aumenta participação no segmento dos imóveis, compatível com sua atuação principal.

agora", disse o presidente-executivo da unidade, Caio Mattar, ontem, sem especificar o potencial do banco de terrenos em termos financeiros.

De acordo com suas declarações, do total de R$ 1,2 bilhão previstos em 2012 para investimento em terrenos, novas lojas e reformas, entre 200 milhões e

300 milhões de reais serão destinados à compra de novas áreas para construção. "Hoje, quando olhamos terrenos para hipermercados, já

pensamos para onde vamos expandir aquela área", afirmou o executivo, acrescentando que a atual estratégia do grupo é "tirar o máximo dos nossos ativos". Ontem, o GPA Malls & Properties anunciou, em parceria com a Cyrela Brazil Realty, que lançará no mês de novembro o empreendimento Thera Faria Lima Pinheiros, com valor geral de vendas de aproximadamente R$ 500 milhões. O projeto, maior lançamento da Cyrela neste ano na cidade de São Paulo, combina torres de apartamentos e de escritórios, com acesso para uma futura loja do Pão de Açúcar. Além disso, o braço imobiliário da varejista tem atualmente 25 projetos em andamento, de acordo com Mattar, sendo que "um ou dois devem ser lançados ainda neste ano".

Para crescer no segmento, o Pão de Açúcar optou por atuar em parcerias regionais com construtoras "que tenham estrutura grande por trás", disse o executivo. "Nosso negócio não é construção, só entendemos de construir supermercados", acrescentou. A estratégia da companhia tem como principal objetivo potencializar as vendas de supermercados e hipermercados no entorno dos empreendimentos. De acordo com Mattar, o conjunto de seis torres residenciais desenvolvido pela GPA Malls & Properties junto ao Extra Jaguaré, na Zona Oeste da Capital paulista, foi responsável por quase duplicar as vendas do hipermercado desde 2009, quando foi lançado. (Reuters)

Supercade vai custar três vezes mais que o Cade

O

Supercade custará aos cofres públicos mais de três vezes do que a estrutura existente do Sistema Brasileiro de Defesa Concorrência (SBDC). Atualmente, o orçamento conjunto do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça é de aproximadamente R$ 18 milhões por ano e a expectativa é a de que o novo órgão, que concentrará parte relevante da SDE, necessite

de R$ 60 milhões anuais. Nesses valores não estão embutidos os gastos com despesa de pessoal. O projeto de lei que cria o Supercade foi aprovado ontem pela Câmara dos Deputados e prevê a criação de 200 postos de gestores, que devem receber salários médios de R$ 12 mil por mês. O custeio de pessoal, no entanto, é uma despesa que fica a cargo do Ministério do Planejamento. Para o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a contratação de 200 funcionários não será um

problema dentro do governo. Ele disse que o Ministério do Planejamento, que absorve esse tipo de gasto de custeio, já conhecia a necessidade de ampliação dos quadros e que a economia do governo para pagar juros da dívida não vem sendo tratada como um dogma pelo Planalto ou a equipe econômica. Ele afirmou que estará diretamente envolvido na 'batalha' pela contratação desses novos servidores, que deverão, disse, prestar concurso público. A necessidade de mais

recursos se dá, entre outros pontos ligados à infraestrutura e maior quantidade de equipamentos tecnológicos, porque o Supercade precisará de uma sede mais ampla. A tarefa de encontrar um local para receber a quantidade maior de funcionários está a cargo do presidente da autarquia, Fernando Furlan. Os representantes do SBDC têm ciência de que a tarefa de obter mais recursos em um momento de austeridade fiscal é complicada. Eles têm, porém, artifícios do

orçamento, como obtenção de crédito suplementar. O ministro da Justiça destacou que apesar de o projeto de lei ter sido elaborado pela Pasta com a colaboração do Ministério da Fazenda, o texto passou também pelo crivo do Planejamento, que "deu sinal verde". "Todo o projeto passou pelas instâncias técnicas do governo". "Existia a previsão de que o projeto pudesse ser aprovado neste ano, então o governo já tem esse acréscimo de gastos. (AE)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

e

ECONOMIA/LEGAIS - 17 É com aumento de salário que vamos impedir o Brasil de entrar na crise Paulo Pereira da Silva, Força Sindical

conomia

Apu Gomes/Folhapress

Greve dos bancários paralisa pela primeira vez a internet Refúgio da população para contornar a falta de atendimento, a rede mundial foi vítima, ontem, da paralisação dos trabalhadores da indústria financeira. O Itaú Unibanco nega, mas a categoria garante que atingiu o centro técnico.

A

greve nacional dos bancários chegou à internet. O sistema de pagamentos por meio do Internet 30 horas do Itaú Unibanco sofreu interrupções entre o final da tarde de quarta-feira e o início da tarde de ontem. Segundo o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Fin a n c e i ro ( C o n t r a f - C U T ) , Carlos Cordeiro, o problema foi provocado pela paralisação de setores estratégicos nos centros técnico, operacional e administrativo do banco em São Paulo. Já o Itaú Unibanco afirmou,

por meio de sua assessoria, que não há relação do problema, que já havia sido solucionado, com a greve da categoria. O banco não informou a causa da instabilidade ocorrida no sistema. Segundo alguns clientes, transações efetuadas no dia anterior não apareciam no extrato, enquanto destinatários de transferências feitas não recebiam o valores. "É reflexo das atividades de anteontem (terça-feira), quando fechamos o centro técnico e operacional do banco, na Avenida do Estado, e o Centro Administrativo Unibanco, na Rodovia Raposo Tavares", disse o sindicalista.

"O pessoal não trabalhou e acabou provocando esse tipo de prejuízo para o banco." A tecnologia fez mudar a estratégia de categorias como os bancários. Hoje, 90% das transações bancárias são feitas por meio eletrônico. "Temos consciência de quanto o setor é automatizado, mas também sabemos que há outros setores sensíveis, como mesa de câmbio, teleatendimento e a questão da própria imagem dos bancos", afirmou Cordeiro. A greve, que hoje completa 11 dias, cresceu e atingiu 8.758 agências e vários centros administrativos de bancos públicos e privados em todos os

90 por cento das transações bancárias são feitas por meios eletrônicos, segundo a Contraf. 26 Estados e no Distrito Federal, segundo a Contraf. "Trata-se da maior paralisação da categoria nos últimos 20 anos, superando o pico da greve de 2010, quando os ban-

O

A decisão, proferida "para atendimento dos serviços inadiáveis para a comunidade", é resultado de uma ação judicial proposta pelos Correios contra a Federação no TST. Na liminar, o presidente do TST também antecipou para o início da tarde de amanhã a realização de uma audiência sobre o processo de dissídio coletivo entre Correios e trabalhadores. A reunião estava, inicialmente, prevista para segunda-feira. O número de correspondências atrasadas em 23 dias de greve já chegou a 159 milhões, segundo comunicado dos Correios. (AE)

Metalúrgicos também ameaçam parar

E

m campanha salarial, cerca de 5 mil metalúrgicos das zonas leste e norte de São Paulo aprovaram ontem indicativo de greve. Se até o dia 30 os representantes das empresas do setor não apresentarem contraproposta salarial que atenda às reivindicações da categoria, os trabalhadores prometem cruzar os braço. A proposta de greve já havia sido aprovada em ato realizado terça-feira, na zona sul, pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes. Com data-base para renovação do contrato coletivo de trabalho, a categoria quer reposição salarial, aumento real (em percentual a ser definido no andamento das negociações), jornada de 40 horas, valorização do piso salarial e fim das

terceirizações, entre outras reivindicações. O presidente da entidade, Miguel Torres, repetiu que a categoria não vai aceitar que os sindicatos patronais coloquem a crise mundial na mesa de negociação para não dar aumento real de salário. "Estão dizendo que aumento real de salário vai colocar o Brasil na crise e elevar a inflação", citou. "Nossa resposta será a greve, se não tivermos uma proposta aos trabalhadores", ressaltou. Também presente, o presidente da Força Sindical, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) lembrou que o Brasil foi o último a entrar na crise, em 2008-2009, e o primeiro a sair. Ele disse que isso só foi possível porque o País garantiu poder de compra aos trabalhadores. "É com aumento de salário que vamos impedir o Brasil de entrar na crise". (AE)

baixando nossa proposta", de 5% de aumento real nos salários. "Isso a categoria já disse que é inviável", garantiu o sindicalista. Os bancários entraram em greve no dia 27 de setembro, depois de rejeitaram a proposta de reajuste salarial de 8% feita pela Fenaban, que significa 0,56% de aumento real. Os trabalhadores reivindicam reajuste de 12,8% (aumento real de 5% mais inflação do período). Querem também valorização do piso salarial, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e mais contratações, entre outras reivindicações. (AE)

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

Correios: 40% devem voltar ao trabalho. s funcionários dos Correios terão de manter pelo menos 40% dos funcionários das agências da companhia trabalhando enquanto prosseguir a greve da categoria. A determinação foi estabelecida ontem pelo presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Orestes Dalazen. Caso a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), que representa os grevistas, desobedeça a decisão proferida pelo magistrado, poderá pagar uma multa diária de R$ 50 mil.

cários pararam 8.278 agências em todo o País", afirmou o presidente da Contraf. O sindicalista ressaltou que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ainda não havia respondido à carta enviada na terça-feira pela Contraf cobrando a retomada das negociações. "Vamos despertar os banqueiros ampliando ainda mais a greve." Em nota, a Fenaban condicionou o retorno do diálogo a apresentação de uma contraproposta dos trabalhadores. "Quem tem de apresentar proposta são eles", disse Cordeiro. Para ele, os bancos querem que a categoria "fique re-

Shopping Center Ibirapuera S.A. CNPJ/MF nº 58.579.467/0001-18 Ata de Reunião do Conselho de Administração Data, Hora e Local: 25 de agosto de 2011, às 11:00 horas, na sede social, sita na Avenida Ibirapuera nº 3.103 (administração do Shopping Center Ibirapuera), na cidade de São Paulo, Capital. Presença: Todos os membros do Conselho de Administração, ou seja: Armando de Angelis Filho, Isaac Schafirovitch, Salim Haddad Netto, Máximo Félix Edelstein, Cláudio Winiawer Garini e Roberto de Mingo Zimmermann. Mesa Diretora: Presidente - Sr. Armando de Angelis Filho; Secretário - Sr. Isaac Schafirovitch. Ordem do Dia: 1) Eleição do Presidente e do Vice-Presidente deste Conselho de Administração. 2) Eleição da Diretoria da sociedade, pelo período estatutário de 3 (três) anos. 3) Assuntos Diversos. Deliberações: Sob a forma de sumário, foram tomadas as seguintes deliberações, por unanimidade dos presentes, conforme segue: 1) Foram eleitos pelo período estatutário, o Sr. Armando de Angelis Filho como Presidente deste Conselho, e o Sr. Isaac Schafirovitch como seu substituto para eventuais hipóteses de vaga ou impedimento. 2) Foram eleitos para comporem a Diretoria da Sociedade, pelo período estatutário de 03 (três) anos, os seguintes membros: Diretor Presidente: Salim Haddad Netto, brasileiro, casado, comerciante, portador da Cédula de Identidade RG nº 2.623.445-2 - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº 032.725.088-72, residente e domiciliado nesta Capital na Rua Inhambu nº 1233 - apto.181 - Moema; Diretores: Marisa Ferreira Mogadouro, brasileira, divorciada, comerciante, portadora da Cédula de Identidade RG nº 7.154.422-7 - SSP/SP, inscrita no CPF/MF sob nº 104.856.538-69, residente e domiciliada nesta Capital na Rua Escobar Ortiz, nº 547 - apto. 71 - Vila Nova Conceição; Vidal Ritvo Veicer, brasileiro, casado, comerciante, portador da Cédula de Identidade RG nº 2.286.009 - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº 001.607.848-91, residente e domiciliado nesta Capital na Rua Peixoto Gomide nº 1519 - apto. 211 - Cerqueira César; Flávio Schafirovitch, brasileiro, separado judicialmente, empresário, portador da Cédula de Identidade RG nº 6.595.713 (SSP/SP), inscrito no CPF/MF sob nº 030.605.398-55, residente e domiciliado nesta Capital, com escritório na Rua Dr. Brasílio Machado nº 147 - 20º andar, no bairro de Higienópolis, e Daniel Kolanian, brasileiro, casado, comerciante, portador da Cédula de Identidade RG nº 3.639.900-0 - SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob nº 529.474.168-72, residente e domiciliado nesta Capital, com escritório na Rua Augusta nº 912, declarando-se empossados neste ato os referidos Diretores. Nada mais havendo a tratar, encerrou-se a reunião, lavrando-se a presente ata. Encerramento: Leitura, aprovação e assinatura da presente ata. São Paulo, 25 de agosto de 2.011. Armando de Angelis Filho - Presidente; Isaac Schafirovitch - Secretário. Conselheiros Presentes: Armando de Angelis Filho, Isaac Schafirovitch, Salim Haddad Netto, Máximo Félix Edelstein, Cláudio Winiawer Garini, Roberto de Mingo Zimmermann. A presente é cópia fiel do original, lavrado no livro próprio. Armando de Angelis Filho - Presidente. Visto: Roberto José Bastos - Advogado - OAB/SP nº 15.761. JUCESP nº 404.059/11-9 em 05/10/2011. Kátia Regina Bueno de Godoy - Secretária Geral.

COOPERATIVA DE CONSUMO DOS EMPRESÁRIOS DE LOCADORAS DE VEÍCULOS Edital de Convocação - Assembleia Geral Extraordinária O Diretor Presidente, conforme previsto no Artigo 29 do Estatuto Social da ALUGUE BRASIL – Cooperativa de Consumo dos Empresários de Locadoras de Veículos, no uso de suas atribuições que lhe confere o Estatuto Social, convoca os associados em condição de votar para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se no hotel Transamérica, Rua Vieira de Morais 1960, Campo Belo, CEP 04617-006, São Paulo, SP, no dia 27 de outubro de 2011, às 07h00min, com a presença de 2/3 (dois terços) dos associados em primeira convocação; às 08h00min, com a presença de metade mais um dos associados, e às 09h00min, com a presença mínima de 10 (dez) associados em terceira convocação, para deliberar sobre os seguintes assuntos ORDEM DO DIA: 01. Apresentação dos novos Cooperados; 02. Confirmações de eliminação de Cooperados; 03. Inclusão de objeto da sociedade; 04. Sanções quanto à obrigatoriedade de utilização das instruções normativas da cooperativa; 05. Definição das particularidades dos grandes centros (SP, RJ, entre outros); 06. Definição das atribuições do prédio da Sede da cooperativa; 07. Sanção a cooperados que vendem veículos antes do prazo; 08. Deliberação acerca da troca do prestador de assistência 24 horas; 09. Alteração da tabela de grupo de veículos e preços; 10. Assuntos Gerais. São Paulo, 05 de outubro de 2011. Fábio Lemos Cazerta - Diretor Presidente

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DE SANTA RITA – CAIS-SR PREGÃO ELETRÔNICO Nº 80/2011 Encontra-se aberto processo nº 01.0249.351/2010, Pregão Eletrônico nº 80/2011, Oferta de Compra nº 090130000012011OC00080, destinado à contratação de empresa especializada em prestação de serviços de Lavanderia hospitalar nas dependências do CAIS - SR, do tipo MENOR PREÇO. Vistoria técnica obrigatória nos dias 10/10 a 20/10/2011. A realização da sessão será no dia 21/10/2011, às 9:00 horas, no sítio www.bec.sp.gov.br. O Edital na íntegra estará disponível para consulta e retirada através do site www.e-negociospublicos.com.br. Maiores informações no endereço eletrônico caissrcompras@saude.sp.gov.br ou pelo telefone (19) 3584-8324 - Núcleo de Finanças e Suprimentos.

FALÊNCIA, RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL Conforme informação da Distribuição Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, foram ajuizados no dia 06 de outubro de 2011, na Comarca da Capital, os seguintes pedidos de falência, recuperação extrajudicial e recuperação judicial:

Requerente: Gerdau Aços Longos S/A. Requerido: Mudar SPE7 Empreendimentos Imobiliários Ltda. Rua Álvares Penteado, 203 Centro - 1ª Vara de Falências.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: TOMADAS DE PREÇOS - TIPO TÉCNICA E PREÇO A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para execução de Projetos: TOMADA DE PREÇOS Nº - PRÉDIO - LOCALIZAÇÃO - ÁREA (se houver) - PRAZO - ABERTURA DA LICITAÇÃO (HORA E DIA) 46/00486/11/02 - Implantação de Projeto de Acessibilidade - Terreno Aldeia Rio Branco II/Rio Branquinho - Faz Rio Branco, 11990-000 - Cananeia/SP; Terreno Aldeia Indígena Ko e Ju/Amba – Pora - Aldeia Ko e Ju - Br 116 K 377, Aldeia Amba Pora - Miracatu/SP - 150 - 10:30 - 09/11/2011. 46/00491/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Prof José Altenfelder Silva - Rua Carlos Alberto Vanzolini, 397 - Cep: 05103-060 - Vila dos Remédios - São Paulo/SP; EE Profª Zuleika de Barros Martins Ferreira Rua Pe Chico, 420 - Cep: 05008-010 - Vila Pompeia - São Paulo/SP; EE Prof José Wilson Padinha - Rua Diógenes Ribeiro de Lima, 311 - Cep: 06420-250 - Jd Belval - Barueri/SP - 120 (Elab. de Proj.) / 210 (Pasta Técnica) - 11:00 09/11/2011. 46/00495/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Maria de Lourdes Teixeira - Est. do Jacarandá, 370 - Cep: 06361-400 - Jd Maria Beatriz - Carapicuiba/SP; EE Iijima - Rua Kango Takeuti, 100 - Cep: 08533-240 - Vila do Americano - Ferraz de Vasconcelos/SP; EE Antônio Carlos da Trindade - Av Ônix / Esq. Rua Coral, s/nº - 6280030 - Vila Ayrosa - Osasco/SP - 120 (Elab. de Proj.) / 210 (Pasta Técnica) - 11:30 - 09/11/2011. 46/00496/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Prof Dr. Clóvis de Oliveira - Rua Lira Cearense, 869 - Cep: 05763-450 - Campo Limpo - São Paulo/SP; EE Mal. Juarez Tavora - Rua das Figueiras, 2491 - Cep: 09070-371 - Campestre - Santo André/SP; EE Prof Elisiário Martins de Mello - Rua Caio Dias Batista, 240 - Cep: 18209-209 - Vila Regina - Itapetininga/SP - 120 (Elab. de Proj.) / 210 (Pasta Técnica) - 14:00 - 09/11/2011. 46/00499/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Profª Neyde Apparecida Sollitto - Rua José Maria Pinto Zilli, 696 - Cep: 05749-300 - Jd das Palmas - São Paulo/SP; EE Mary Moraes - Av. Mal. Juarez Távora, 257 Cep: 05750-000 - Super Quadra Morumbi - São Paulo/SP; EE Alexandre Rodrigues Nogueira - Rua Alexandre Rodrigues Nogueira, 501 - Cep: 06900-000 - Jd Emília - Embu-Guaçu/SP - 120 (Elab. de Proj.) / 210 (Pasta Técnica) - 14:30 - 09/11/2011. 46/00500/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo em Sistema Pré-Fabricado de Concreto e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - DER Miracatu – Sede - Av. Dona Evarista Castro Ferreira, s/nº - Cep: 11850-000 - Centro - Miracatu/SP - 150 (Elab. de Proj.) / 240 (Pasta Técnica) 15:00 - 09/11/2011. 46/00501/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Profª Marianinha Queiroz - Praça 10 de Agosto, 35 - Cep: 06890-000 - Centro - São Lourenço da Serra/SP; EE Olívia de Faria - Rod. José Simões Lauro Junior - Km 40, 46 - Cep: 06900-000 - Sta Isabel - Embu-Guaçu/SP - 120 (Elab. de Proj.) / 210 (Pasta Técnica) - 15:30 - 09/11/2011. 46/00502/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Dom José Gaspar - Rua Izidoro Fontes, s/nº - Cep: 09420-090 - Vila Aurora - Ribeirão Pires/SP; EE/ETEC Pe Agnaldo Sebastiao Vieira/ Ribeirao Pires (Cl Descentr) - Rua Ubatuba, s/nº - Cep: 09090-450 - Vila Guiomar - Santo André/SP; EE Prof Rubens Moreira da Rocha - Av. Alfredo Maluf, 550 - Cep: 09240-410 - Vila Alto Sto André - Santo André/SP - 120 (Elab. De Proj.) / 210 (Pasta Técnica) 16:00 - 09/11/2011. 46/00503/11/02 - Elaboração de Projeto Executivo de Acessibilidade e Apresentação de Pasta Técnica contemplando a documentação relativa ao Projeto Técnico de Segurança - EE Condessa Filomena Matarazzo - Avenida Paranaguá, 472 - Cep: 03806-000 - Ermelino Matarazzo - São Paulo/SP; EE Profª Leonor Guimarães - Praca Dom Pedro I, 130 - Cep: 12620-000 - Vila Celeste - Piquete/SP; EE/EMEF Prof Francisco de Paula Santos - Rua Olegário de Paula, 80 - Cep: 12580-000 - Roseira Velha - Roseira/SP - 120 (Elab. de Proj.) / 210 (Pasta Técnica) - 16:30 - 09/11/ 2011. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital na SEDE DA FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República - CEP: 01046-001 - São Paulo/SP ou através da Internet pelo endereço eletrônico www.fde.sp.gov.br. Os interessados poderão adquirir o Edital completo através de CD-ROM a partir de 07/10/2011, na SEDE DA FDE, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, mediante pagamento não reembolsável de R$ 40,00 (quarenta reais). Os invólucros contendo a Proposta Técnica, a Proposta Comercial e os documentos de Habilitação, deverão ser entregues, juntamente com a Solicitação de Participação, a Declaração de Pleno Atendimento aos Requisitos de Habilitação e a garantia de participação, no Setor de Protocolo da Supervisão de Licitações - SLI na SEDE DA FDE, até 30 minutos antes da abertura da licitação. Esta Licitação será processada em conformidade com a LEI FEDERAL nº 8.666/93 e suas alterações, e com o disposto nas CONDIÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES DA FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE. As propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital. JOSÉ BERNARDO ORTIZ Presidente

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

FDE AVISA: CONCORRÊNCIAS A FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE comunica às empresas interessadas que se acha aberta licitação para execução de Obras: CONCORRÊNCIA Nº - PRÉDIO - LOCALIZAÇÃO - ÁREA (se houver) - PRAZO - PATRIMÔNIO LÍQUIDO MÍNIMO P/ PARTICIPAR - GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO - ABERTURA DA LICITAÇÃO (HORA E DIA) 69/00503/11/01 - Reforma (Restauro) de Prédio Escolar - EE Dr. Carlos Guimarães - Rua Sta. Cruz, 206 - Cep: 13650-000 - Centro - Santa Cruz das Palmeiras/SP - 360 - R$ 219.477,00 - R$ 21.947,00 - 09:30 - 09/11/2011. 70/00506/11/01 - Construção de Prédio Escolar em Estrutura Pré-Moldada de Concreto com Fornecimento, Instalação, Licenciamento e Manutenção de Elevador - Terreno CHB Águia de Haia III - Rua Dia Branco, s/nº - Cep: 08223-400 - Cidade A. E. Carvalho - São Paulo/SP - 2.752,64 - 360 - R$ 618.966,00 - R$ 61.896,00 - 10:00 - 09/11/ 2011. As empresas interessadas poderão obter informações e verificar o Edital e o respectivo Caderno de Encargos e Composição do BDI, na SEDE DA FDE, na Supervisão de Licitações, na Av. São Luís, 99 - República - CEP: 01046-001 São Paulo/SP ou através da Internet pelo endereço eletrônico www.fde.sp.gov.br. Os interessados poderão adquirir o Edital completo através de CD-ROM a partir de 07/10/2011, na SEDE DA FDE, de segunda a sexta-feira, no horário das 08:30 às 17:00 horas, mediante pagamento não reembolsável de R$ 50,00 (cinquenta reais). Todas as propostas deverão estar acompanhadas de garantia de participação, a ser apresentada à Supervisão de Licitações da FDE, conforme valor indicado acima. Os invólucros contendo a PROPOSTA COMERCIAL e os DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO deverão ser entregues, juntamente com a Solicitação de Participação, a Declaração de Pleno Atendimento aos Requisitos de Habilitação e a garantia de participação, no Setor de Protocolo da Supervisão de Licitações - SLI, na SEDE DA FDE, até 30 minutos antes da abertura da licitação. Esta Licitação será processada em conformidade com a LEI FEDERAL nº 8.666/93 e suas alterações, e com o disposto nas CONDIÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES DA FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FDE. As propostas deverão obedecer, rigorosamente, ao estabelecido no edital. JOSÉ BERNARDO ORTIZ Presidente


DIÁRIO DO COMÉRCIO

18

e

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Era mais a Apple de Jobs do que o Jobs da Apple Kim Young-Chan, analista da Shinhan Investment

conomia

No mundo sem Jobs, ações da Apple caem. O mercado também sentiu a morte do gênio cibernético. Os papéis da companhia oscilaram e registraram pequenos recuos ao longo do dia.

O

s papéis da Apple tiveram um dia de oscilação, ontem, no primeiro pregão após a morte de um de seus fundadores, Steve Jobs. As ações começaram o dia em baixa, chegando a ser negociadas a US$ 371,80. No final da manhã, no entanto, a cotação mudou de trajetória e os papeis alcançaram US$ 384,70. Ao fechamento dos negócios, no entanto, voltaram a perder força, e encerraram a US$ 377,37, em baixa de 0,23%. Já as ações de sua principal concorrente, a Samsung, mantiveram alta de 4%. Independentemente das variações, segundo a Bloomberg, as ações da Apple já subiram mais de 9.000% desde que Jobs retornou para o comando da empresa, em 1997. O valor dos papéis capitaneados por Jobs mais que dobraram nos últimos dois anos, enquanto as ações da Microsoft subiram 5,1% e as da Intel mostraram valorização de 14% no mesmo período. Jobs, que morreu na quartafeira aos 56 anos, criou o estúdio de animação Pixar é pai de produtos como o Macintosh, o iPod, o iPhone e o iPad. O mundo sabe muito a respeito da vida de Jobs, mas pouco sobre seu patrimônio. Na mais recente lista da revista Forbes dos 400 norte-americanos mais ricos, ele aparecia na 39ª colocação, com uma fortuna estimada em US$ 7 bilhões. Sua morte terá profundo impacto sobre a fabricante do iPod, iPhone e iPad, dando aos

D

A

primeira biografia autorizada de Steve Jobs teve um aumento de 42.000% nos pedidos de reserva no site da Amazon desde sua morte, segundo o site "The Hollywood Reporter". O livro "Steve Jobs", de Walter Isaacson, traz relatos de amigos, familiares e adversários. A obra fala da revolução que Jobs causou em seis indústrias: computadores, filmes de animação, música, telefones, tablets e publicação digital. O livro será lançado no próximo dia 24, inclusive no Brasil, pela Companhia das Letras. A obra já está em prévenda, por R$ 49,90. Leia o primeiro capítulo no site w w w. d co me rc i o. co m .b r . (Agências)

Tim Cook, que foi por muito tempo seu vice-presidente de operações. "A Apple já não conta com alguém tão criativo e ambicioso como Jobs", disse Simon Liu, administrador de fundos no Polaris Group. Na Ásia, as perspectivas da Samsung são vistas como asso-

nhan Investment, em Seul. Luta – Os investidores sabiam da longa batalha de Jobs contra o câncer pancreático. Em agosto, o homem conhecido por seu apego ao design minimalista e por seu gênio para o marketing entregou a presidência executiva da companhia a

ciadas de perto às da Apple. Os analistas acreditam que o conglomerado sul-coreano esteja bem posicionado para oferecer produtos inovadores, capazes de enfrentar a famosa maçã. A Samsung, por exemplo, já produz o mais próximo concorrente do tablet iPad.

Ayrton Vignola/Agência Estado

grandes rivais da empresa uma chance maior de recuperar o atraso com relação à gigante da tecnologia. "Como analista de tecnologia, lamento sua morte. Era mais a Apple de Jobs do que o Jobs da Apple", disse Kim Young-chan, analista da ShiBobby Yip/Reuters

Vendas da biografia crescem 42.000%

Lojas do mundo ficam de luto

UMA IMAGEM QUE DIZ TUDO O estudante Jonathan Mak, da Escola de Design da Universidade Politécnica de Hong Kong, fez uma homenagem a Steve Jobs que vale mais do que mil palavras. Ele incorporou a silhueta do cofundador na mordida da maçã do logo da Apple, simbolizando tanto a partida de Jobs quanto sua presença constante no coração da empresa. O desenho se espalhou na internet, atraindo centenas de milhares de posts, além de aparecer em bonés e camisetas comercializadas no eBay. O logo chegou a ser usado como foto do perfil do ator Ashton Kutcher no Twitter. O estudante contou que recebeu uma oferta de emprego por causa do desenho. "Realmente estou sem palavras", afirmou ele no Twitter.

HOMENAGEM VERDE E AMARELA Apesar de mais discretas do que nos Estados Unidos, as lojas e revendedoras brasileiras de produtos da Apple também prestaram sua homenagem a Steve Jobs. Em São Paulo, a loja do Shopping Paulista deixou estampada sua imagem em telas de destaque no local. Funcionários também colaram post-its coloridos (alguns com mensagens) em vários produtos expostos e um cliente chegou a colocar uma rosa ao lado de um computador da marca. No Shopping Pátio Higienópolis, a todo momento fãs deixavam recados emocionados para o cofundador da Apple. As manifestações de carinho também ocorreram em outras lojas paulistanas e em todo o País.

e Nova York à Austrália, fãs da tecnologia e dos computadores compareceram a lojas Apple do mundo todo para homenagear Steve Jobs. Na sede da empresa que Jobs fundou em 1976 – na Infinite Loop, 1, Cupertino, Califórnia –, bandeiras tremulavam a meio mastro, e muita gente se reuniu em um gramado próximo após a morte de Jobs. Abalados, fãs da Apple deixavam flores, e um homem tocava gaita de fole. "Na minha cabeça, não existe diferença entre ele e Pasteur", disse Chitra Abdolzadeh, que trabalha no setor da saúde em Cupertino, numa referência ao ilustre químico francês. Os "geeks" chineses pareciam especialmente comovidos. "Vim aqui ver como eles vão operar no primeiro dia depois de perderem Steve Jobs", afirmou Jin Yi, de 27 anos, na maior loja da Apple na China, em Xangai. Em Hong Kong, Charanchee Chiu deixou um solitário girassol e uma rosa branca em frente a loja local da Apple. Na loja do centro de San Francisco, as pessoas seguravam imagens de Jobs nas telas dos iPads, e grudavam cartões e bilhetes na vitrine, dizendo "Obrigado Steve" e "Odeio o câncer". Do lado de fora havia velas e maçãs vermelhas. No outro lado do país, em Nova York, um memorial improvisado com folhetos exibindo imagens de Jobs foi montado em frente à loja 24 horas da marca. Em frente a uma loja no bairro do Soho, dois homens seguravam velas, buquês de flores e uma maçã. Por alguns instantes, deixaram um iPod Touch no chão. (Reuters).

Fabrizio Bensch/Reuters

Esperança com Europa eleva bolsas

O

Banco Central Europeu (BCE) informou ontem que decidiu retomar a operação de compra de bônus cobertos (títulos) e manter duas operações separadas de refinanciamento para bancos da zona do euro, afirmou o presidente da autoridade monetária, Jean-Claude Trichet, num esforço para evitar uma imi-

nente crise de liquidez. Falando na última entrevista coletiva à imprensa do seu mandado de oito anos na condução do BCE, Trichet afirmou que o banco comprará até 40 bilhões de euros em bônus cobertos emitidos por bancos, a partir de novembro. Também fará suas compras nos mercados primário e secundário e espera concluir o programa em outubro de 2012. Além disso, o BCE vai fazer uma oferta de refinanciamento de 12 meses em outubro e outra com vencimento de aproximadamente 13 meses em dezembro. Ambas terão tamanho

O presidente do BC Europeu, Jean-Claude Trichet, disse ontem que o banco manterá liquidez ilimitada

ilimitado. Trichet disse também que o banco vai continuar a oferecer liquidez ilimitada em suas operações semanais e mensais até julho do próximo ano. As medidas "continuarão a assegurar que os bancos da zona do euro não estão limitados

no lado da liquidez", afirmou Trichet. Segundo ele, os riscos para a economia "continuam no sentido descendente em um ambiente de incerteza particularmente elevada", enquanto os riscos para a estabilidade dos preços no médio

prazo permanecem "amplamente equilibrados." Seguindo o otimismo da véspera, as bolsas europeias fecharam em alta ontem, após a confirmação feita pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, de que medidas foram propostas para recapitalização dos bancos europeus aos representantes das nações que compõem a Zona do Euro. A bolsa de Londres valorizou 3,71% a 5.291 pontos. O CAC 40, da bolsa de Paris, avançou 3,41% a 3.075 pontos, ao passo que o SMI, da bolsa de Zurique teve alta de 2,45%, indo para

5.640 pontos. O DAX 30, da bolsa de Frankfurt, fechou em elevação de 3,15% ficando em 5.645 pontos e o IBEX 35, de Madri, ganhou 2,68%, para 8.705 pontos. Já o FTSE MIB, da bolsa de Milão, avançou 3,55% para 15.332 pontos. As bolsas americanas também encerraram o dia em alta, pela terceira sessão seguida. O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 1,68%, para 11.123 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,88 por cento, para 2.506 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 1,83% (1.164 pontos). (Agências)


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Nº 386

DCARR

19

De 24 a 28 de outubro acontece, no Anhembi, a Fenatran - 18º Salão Internacional do Transporte. A expectativa dos 365 expositores de 15 países é de que o evento receba cerca de 55 mil visitantes/compradores de 45 países. Fotos: Divulgação

HATCHBACK

Concorrência, cuidado. Chegou o Fiesta 2012.

Há dois anos na Europa, chega agora ao Brasil o empolgante New Fiesta Hatch

Ford lança o New Fiesta no Brasil, agora também na versão hatch CHICOLELIS

N

a apresentação do seu Fiesta 2012, executivos da Ford usaram muitas frases de efeito, como "frente dinâmica", "tecnologias inovadoras" etc. Não precisava. Basta olhar o novo Fiesta para se apaixonar. Com certeza, na próxima semana, ele será o mais belo dos automóveis circulando nas ruas e estradas brasileiras, com suas linhas modernas e atraentes. Exatamente como aconteceu nos mercados da Europa, Estados Unidos, México – onde é fabricado e, por isso, não sofre com as no-

vas regras de taxação do IPI – e diversos países do continente latino-americano. É claro que outros belos veículos surgirão mas, por enquanto, ele será o mais bonito. E não foi só beleza que a Ford colocou no New Fiesta 2012. Ele vem com um pacote de tecnologia capaz de fazer frente até a modelos de segmentos superiores, o "B", que tem como principais concorrentes o Fiat Punto e o VW Polo. Para entender o sucesso previsto para o Fiesta é preciso revelar que, desde que foi lançado há

cerca de dois anos na Europa, ele já vendeu mais de 1,5 milhão de unidades em todo o mundo. Mesmo sem falar em previsões, os dirigentes da mont a d o ra n o Brasil admitem que o modelo deverá vender cerca de 2.50 0/mês em 2012. Ele é ofere-

cido em três pacotes, que custam, respectivamente, R$ 48.900, contendo ar-condicionado e direção elétrica, entre outros itens

de série; R$ 51.950, que agrega também air bag duplo e ABS. Na versão top, por R$ 54.950, o comprador leva sete air bags, banco de couro, ABS com EDB, sistema multimídia Sync Ford-Microsoft, com comando de voz em português e multifunções com conexão Bluetooth, entradas para USB, iPod e tela de LCD. Tudo com controle no volante. O motor é Sigma, 1.6 16 V, com 115 cv a etanol e 110 usando gasolina. A final em ambos é de 190 km/h. O carro é fabricado no Mé-

xico, mas o motor e o câmbio, de cinco marchas, sai do Brasil, da fábrica da Ford em Taubaté, para equipar todos os modelos vendidos aqui, nos EUA, México e América Latina. Andando o carro mostra-se confortável, com um leve ruído na traseira, mas nada sério. Motor e câmbio reagem bem aos pedidos do motorista, que fica muito bem instalado no "cockpit" do New Fiesta. Novas cores fogem do tradicional prata/preto, como o azul e o vermelho. Viva o colorido!

SUV COMPACTO

Duster, o aventureiro Renault Depois do Citroën AirCross, agora é a vez do Renault Duster tirar o sono do Ford EcoSport

C

ustando entre R$ 50.900 e R$ 64.600 e com motores de 1.6 e 2.0 litros, ambos 16 V e Flex, o SUV Renault Duster chegou nesta semana ao mercado para tirar a tranquilidade da Ford com o seu líder no segmento, o EcoSport, que brevemente apresentará sua renovada versão. Tudo isso por um mercado que começou sem força em 2003, com a própria EcoSport e no ano passado cresceu 16 vezes mais e passou dos 200 mil, com a participação de modelos importados. Gustavo Schimidt, vice-presidente Comercial da Renault, diz que o modelo já é um sucesso junto ao consumidor, que já fez a pré-compra de 2 mil unidades. A expectativa é da venda de 2.500 veículos/mês, o que elevará a participação da Renault no mercado, de 6,1% alcançados em agosto (em 2010 era de 4,8%), para 6,7% até o final do ano. Com um design simpático, bom espaço interno, baixo nível de ruído e, quando equipado com tração 4x4, capaz de transpor obstáculos de média dificuldade ele tem boas condições para brigar no segmento de SUVs. Todas as versões do modelo têm, de série, direção hidráulica, ar-condicionado e vidros e travas elé-

tricas. A garantia é de três anos e o Duster tem como destaques seu bom isolamento acústico e o porta-malas que leva 475 litros de bagagem em condições normais e 1.640 com os bancos traseiros rebatidos. Andando - Uma pista de terra foi ofere-

cida para o test-drive do Duster. E ele se comportou muito bem, rodando silencioso e inspirando confiança, mesmo quando em curvas, e com o sistema 4x4 em funcionamento, pressionava-se mais o acelerador. O volante tem boa empu-

SEMIPESADOS

GRANDALHÕES E POTENTES Linha VM da Volvo ganha mais potência e se enquadra no Proconve P-7

A

Volvo apresentou a terceira geração da sua linha de caminhões VM, pesados e semipesados. Uma das principais alterações foi a adequação dos motores ao Proconve P-7, legislação de emissão de poluentes equivalente ao padrão Euro V. Os novos propulsores, todos de seis cilindros, tiveram sua gama de potência aumentada. Assim, os caminhões VM que antes ofereciam 210 cv passam agora a atingir 220 cv, os de 260 cv passaram para 270 cv e os de 310 cv subiram para 330 cv. Todos os motores receberão o acoplamento do sistema de tratamento de gases que utiliza o aditivo Arla 32. Além disso, os modelos receberam pequenas alterações externas para aproximá-los da atual identidade visual da marca sueca. Internamente, os caminhões ganharam novo painel de instrumentos mais ergonômico e tiveram incorporado um computador de bordo com controles no volante. Apesar de ainda não terem seus preços divulgados, já que começam a ser comercializados no início de 2012, o valor dos novos modelos deverá sofrer acréscimo de, em média, 15%.

nhadura e regulagem de altura. Os pneus são de uso misto, garantindo conforto ao rodar também no asfalto. Os bancos são confortáveis, atrás e na frente, mesmo para aqueles com altura superior a 1,80m. A altura livre do solo, 210 mm, ajuda na hora de subir ou descer trechos irregulares dos caminhos de terra. Para fazer funcionar a tração 4x4, um simples botão no painel mostra as posições 2WD, Auto e Lock. Quando trafegando no modo 4x2 (2WD) a distribuição de torque é feita nas duas rodas frontais e, em condições de piso seco e aderente, será possível otimizar o consumo de combustível. Quando em "Auto", a distribuição do torque é feita entre os eixos dianteiro e traseiro, conforme a aderência do piso pelo qual estiver trafegando o veículo. Ele ofere-

ce a condição adequada entre dirigibilidade e tração, facilitando a vida do motorista em situações difíceis. A Lock é para ser usada na lama, areia e outros terrenos mais difíceis. Ela é automaticamente desativada quando o carro passa dos 80 km/h. Os modelos - São seis as versões do Duster: 1.6 16V Flex, modelo de entrada da gama, tração 4x2 e câmbio mecânico de cinco marchas e custa R$ 50.900. Duster Expression 1.6 16V: intermediária, 4x2, câmbio mecânico e motor 1.6 16 Hi-Flex, vem com air bags duplos, banco do motorista com regulagem de altura. Sai por R$ 53.200. O Duster Dynamique 1.6 16V e Dynamique 2.0 16V custam, respectivamente, R$ 56.900 e R$ 60.600, ambos com ABS e computador de bordo, entre outros. O Dynamique com câmbio automático, tração 4x2 e motor, 2.0 16V custa R$ 64.600, o mesmo preço para o Dynamique 4x4: com tração integral e motor 2.0 16V e câmbio manual. Os motores 2.0 têm 142 cv e os 1.6, 115 cv. Todos são 16 V e Flex. (CL)

SALÃO DUAS RODAS

MOTOS AGITAM O ANHEMBI T ermina no próximo domingo a 11ª Edição do Salão Duas Rodas. O evento que acontece no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, tem a expectativa de que, ao final do Salão, 250 mil visitantes tenham visto uma infinidade de lançamentos de diversas fabricantes. O evento conta com estandes repletos de novidades, como o da Harley-Davidson que expõe 19 modelos, sendo oito inéditos no Brasil, enquanto as outras 11 motocicletas apresentam novidades para a linha 2012. Também presente, a BMW mostra, entre outras preciosidades já comercializadas pela marca alemã, seus dois lançamentos: a A G 650 GS Sertão que será comercializada no Brasil por R$ 32.800, e a R 1200 R Classic, uma releitura do tradicional modelo BMW R 1200 R. A Kawasaki mostra a mais nova integrante da família Ninja: a esportiva Ninja 1000, entre outras motocicletas. A marca mostra também os dois Jet Ski mais

potentes do mundo: o Ultra 300X e Ultra 300LX. Enquanto isso, as montadoras de maior participação no mercado b r a s i l e i r o , Yamaha e Honda, apresentam uma grande gama de modelos com destaque para a Yamaha XT 660Z Ténéré e as Hondas, CB 1000R e a espor tiva CBR 600F, que já foram testadas por um repórter do Diário do Comércio (leia matéria com impressões na próxima sexta-feira, no caderno DCarro). Ainda no Salão, entre outras marcas, você pode apreciar as motocicletas da Suzuki, que teve seus modelos remodelados para a linha 2012, e da Dafra, que levou as novas Roadwin 250, Next 250 e Riva 150.

Na área externa - Arena Cross , será realizada a 4ª etapa do Arena Cross, campeonato que reúne as categorias Pró (450cc), MX2 (250cc), Júnior, 65cc e 50cc. Os ingressos para o Arena Cross são adquiridos separadamente. O Salão fica aberto das 14h às 22h, e no domingo, das 11h às 19h. Os ingressos custam R$ 35 e meia-entrada R$ 17.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

20

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Pedaladas em Montreal Cintia Shimokomaki

Quer conhecer Montreal? Vá de bicicleta! São mais de 500 quilômetros de ciclovias que oferecem um convite irresistível para conhecer não só cartões-postais como curiosidades fora do circuito turístico. As bicicletas estão em todo lugar: é possível alugá-las em lojas e em mais de 400 estações públicas. Visite lojas e cafés no bairro boêmio de Plateau-Mont-Royal, aprecie a vista panorâmica no alto do Monte Royal ou aos pés do Porto Antigo. Cansou? Faça uma pausa para explorar a maior cidade subterrânea do mundo. Ao final do passeio, aproveite para experimentar uma limonada gelada e um crepe besuntado com xarope de bordo (o famoso maple syrup). Boas pedaladas!

CANADÁ VERDE Esta é a primeira reportagem de uma série sobre atrações ligadas à natureza canadense

Parques

M

ontreal é conhecida como a cidade "azul e verde": rodeada de água e com muitas árvores. São 17 grandes parques urbanos (acima, Monte Royal, o ponto mais alto da cidade e, à dir., parque Sir Wilfrid-Laurier), o que garante que todos possam desfrutar de seu próprio oásis verde. Moradores aproveitam os parques para relaxar, fazer piquenique e praticar esportes. Quadras de tênis, futebol, beisebol e até piscinas comunitárias proporcionam agradáveis fins de semana.

Ciclovias: 4.000 km de trilhas na província de Quebec.

Fotos: Cintia Shimokomaki

Centro Antigo

P

rédios do século XVII, ruas de paralelepípedo, cafés com mesas espalhadas pelas calçadas. É neste bairro histórico que a influência francesa é mais visível. A animação se concentra nos

arredores da Praça Jacques-Car tier, onde estão as principais atrações. Assim como Paris, a segunda maior cidade francófona do mundo também possui uma Basílica de Notre Dame (à esq.).

Massa Crítica: movimento pró-bicicleta.

Obras de arte pelos corredores fornecem cenários ideais para filmagens de comerciais e longasmetragens.

Arte: Max.

Cidade Subterrânea

A

o se deparar com a placa "RÉS" (sigla para réseau, ou rede, em francês), aproveite para se aventurar pelas galerias subterrâneas. Com mais de 32 quilômetros de extensão, os corredores abrigam lojas, cinemas, restaurantes e museus. As amplas coberturas de vidro permitem a entrada da luz do dia e você até esquece que está debaixo do solo (acima).

Divulgação

Porto Antigo

RAIO X COMO CHEGAR De São Paulo, a Air Canada (www.aircanada.com.br) oferece voos para Montreal, com escala em Toronto. A partir de R$ 2.407, ida-e-volta. O Canadá exige visto para brasileiros (www.canadainternational.gc.ca/brazil). ONDE DORMIR Hôtel Le Germain: www.germainmontreal.com. Moderno hotel boutique no centro da cidade , perto do distrito de compras. Diárias a partir de R$ 373, com café da manhã.

ONDE ALUGAR BICICLETAS Bixi: montreal.bixi.com (em francês e inglês). As bicicletas públicas são ideais para trajetos curtos. Pagamento com cartão de crédito. No site, é possível baixar um aplicativo com mapas e estações. Ça Roule: www.caroulemontreal.com. Loja com grande variedade de modelos e acessórios, inclusive para crianças. Localização estratégica em frente ao Porto Antigo. Viagem a convite da Comissão Canadense de Turismo (CTC)

R

evitalizado, o velho espaço industrial deu lugar a uma das áreas de lazer mais pop u l a r e s d a c i d a d e. É neste local que o Cirque du Soleil apresenta seus espetáculos. Para se refrescar, desbrave as ondas do Rio São Lourenço em um passeio de jet boat (à esq.).


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

21

Fotos: Arquivo DC

A Fantástica Fábrica de Chocolate: Charlie conquista

Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar: história sobre ecologia.

Madagascar: turma de animais de zoo soltos na África.

Vermelho como o Céu: descobertas de sons. Baseado em fatos reais.

O Grilo Feliz, apenas para crianças pequenas; Procurando Nemo (acima), que trata da relação pai e filho. E Jean-Pierre Léaud como o delinquente mirim Antoine Doinel, em Os Inconpreendidos, de Truffaut.

d

cultura

MUNDO INFANTIL

yarte/Divulga Rolf Konow/Pla

Nos filmes, crianças travessas, engenhosas, assustadas, ingênuas, mimadas, valentes, rebeldes. Um pai superprotetor, outros ausentes. Um olhar sobre diferentes índoles de gente pequena, para celebrar o Dia das Crianças.

ção

Espelhos da alma Lúcia Helena de Camargo

A

sugestão do DCultura esta semana é aproveitar o Dia das Crianças para observar os pequenos de perto, tentar entender suas reações, participar do seu mundo, brincar junto. Será que as crianças de hoje são essencialmente diferentes das nascidas nas décadas passadas ou os estímulos da mídia é que mudam as mentes? Uma lista de filmes feitos com e para crianças pode ajudar na reflexão sobre as diferentes personalidades infantis. Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar (Japão, 2008) é daqueles desenhos que agradam aos bem pequenos pela história fácil de entender, e também a muitos adultos, pela extrema delicadeza com que Hayao Miyazaki retrata a amizade entre o menino Sosuke e a garota-peixe Ponyo. O assunto principal é dos temas preferidos do diretor: a falta de cuidado dos homens com a natureza. As singelas cenas são criadas a partir de desenhos com lápis de cor. Com boa dose de autobiografia, Os Incompreendidos, de François Truffaut, exibe meninos rebeldes, que transgridem regras, praticam pequenos delitos, faltam às aulas, entram no cinema pela saída para não pagar ingresso. Jean-Pierre Léaud encarna o adolescente Antoine Doinel, de 14 anos, que

despreza a escola e os professores, talvez por sofrer com ausência e rejeição de seus pais. Vê muitos filmes. E vai entendendo o mundo. De certa maneira é também o caminho percorrido pelo garoto Mirco, do italiano Vermelho como o Céu. Cego, o jovem toscano, assim como Doinel, é apaixonado por cinema. E dessa devoção partem as descobertas para outras áreas da vida. A escola pública não o aceita. É enviado para um instituto de deficientes visuais em Gênova. Lá descobre um antigo gravador e começa a criar histórias sonoras. A trama tem base na história real de Mirco Mencacci, um conhecido editor de som da indústria cinematográfica italiana.

a qualidade da Pixar. A produtora, hoje associada à Disney, também é responsável por um dos melhores filmes de animação de todos os tempos: Monstros S.A., de 2001. O roteiro, brilhante, fala de medo infantil. A fábrica na qual trabalham Sulley e Mike Wazowski gera energia a partir de gritos de de crianças humanas, que se apavoram diante da aparição dos monstros. No entanto, depois será descoberto um novo e muito mais interessante combustível. E já está a caminho, com estreia nos EUA prevista para 2012, Universidade dos Monstros - Monstros S.A. 2. A animação brasileira O Grilo Feliz e sua continuação O Grilo Feliz

e os Insetos Gigantes não ficam devendo nada em termos visuais para as americanas, produzidas com muito mais dinheiro. Porém, esqueceram de garantir a qualidade do roteiro. Há inconsistências de personalidade de personagens e a história é fraca. Roteiro bom faz diferença. E as amantes dos animais certamente gostam de Madagascar, que tem leão, girafa, zebra e hipopótamo falantes, além dos impagáveis Pinguins, já ganharam série e vão estrelar filme apenas deles. Os meninos engenhosos talvez se vejam em Wallace & Gromit - A

Batalha dos Vegetais, vencedor Oscar de animação em em 2005. Wallace é um inventor meio avoado; Gromit, seu cachorro, cuida para que tudo fucione a contento. Os personagens, criados pelo britânico Nick Park, aparecem em uma série de TV e em diversos curtas, como As Calças Erradas (1993) e Tosa Completa (1994). Já A Fantástica Fábrica de Chocolate reúne no mesmo filme crianças de índoles diversas. Há a menina obcecada pelo prêmio, pois sua mãe não admite que ela obtenha nada menos do que o

DIA 12 Mosqueteiro s No Dia das Crianças estreia Os Tr ês Mosqueteiro s. Com Orland o Bloom e Christoph Waltz.

primeiro lugar, outra é mimada. Há o guloso, que come todos os doces que lhe cai nas mãos, o jogador de videogame compulsivo. E finalmente Charlie, o menino pobre que conquista os espectadores por ser verdadeiro e educado e inteligente. Talvez um menino com tantas qualidades seja raro. Mas as versões de 1971 (direção de Mel Stuart, com Gene Wilder na pele de Willy Wonka) e 2005 (dirigida por Tim Burton, com Johnny Depp) sejam diferentes, Charlie é igualzinho em ambas, assim como no livro de Roald Dahl, escrito em 1964. Boa música Para divertir os pequenos no feriado, a sugestão é assistir no cinema Palavra Cantada 3D – Show Brincadeiras Musicais, em cartaz desde 30 de setembro. Os músicos Sandra Peres e Paulo Tatit apresentam canções que levam as crianças a pensar em escovar os dentes, comer legumes e pedir desculpas quando erram, sempre de maneira lúdica e inteligente. E uma boa pedida em qualquer época é Charles Chaplin. As crianças não precisam entender as ironias contidas nos filmes para achar tudo muito engraçado. As expressões e gestos de Carlitos a todos encantam.

Busca no mar Em Procurando Nemo (2003), o pai é bem diferente do de Doinel. Nessa animação dirigida por Andrew Stanton, Marlin, o pai superprotetor de Nemo, vai buscálo pelos quatro cantos do planeta, depois que o filho é capturado e vai parar em um aquário. O preocupadíssimo pai conta com a ajuda de Dory, uma peixinha esquecida. No caminho, passam por tubarões vegetarianos, tartarugas surfistas, águas-vivas e gaivotas com muita fome. Tem final feliz, é claro. E algumas lições. Com

Wallace & Gromit (acima); à esquerda, Monstros S.A.; e os músicos Sandra Peres e Paulo Tatit, do Palavra Cantada.

Estreia nesta sexta (7) Capitães da Areia, adaptação da obra de Jorge Amado. O filme foi rodado na Bahia com atores iniciantes selecionados em uma peneira que começou com 1200 candidatos, chegando a pouco mais de dez jovens. Cecília Amado, neta do escritor, dirige o longa. Na página 22.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

22

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Fotos: Imagem Filmes/Divulgação

d

cultura

Meninos, mar e liberdade. Fiel a Amado. Lúcia Helena de Camargo

G

arotos soltos na vida, sem horários ou tarefas, que ganham o sustento praticando roubos e furtos. À margem da sociedade, vivem na comunidade do Trapiche, composta por adolescentes espertos, cuja única conduta moral é a lealdade aos colegas. O filme Capitães da Areia , baseado no livro de Jorge Amado publicado em 1937, é fiel à obra escrita. Está lá a alegria da liberdade à beira mar, os hormônios em ebulição, a descoberta do sexo; e a malandragem, que convive sem conflitos com boa dose de ingenuidade nos garotos. Eles nada vêem de errado, por exemplo, no ato de levar para o padre abençoar um crucifixo roubado. Dirigido por Cecília Amado, neta

do escritor baiano, o filme dispensou apenas o viés político presente no livro. "Preferi enfocar o lado social", contou ela, em entrevista concedida na última terça. O longa chega aos cinemas nesta sexta (7) em 120 cópias, abrindo a celebração pelo centenário de Amado, que se completará em 2012. "A data é uma feliz coincidência. Espero levar ao público – sobretudo às gerações mais jovens – o olhar apaixonado que meu avô tinha sobre o Brasil", diz Cecília. A comunidade de garotos de rua é liderada por Pedro Bala (Jean Luis Amorim), de ar circunspecto e voz de comando respeitada. Seus braçosdireitos são Professor (Robério Lima) e Sem Pernas (Israel Gouvêa). Dora (Ana Graciela), a única menina do

grupo, vai provocar os ânimos antes de ser aceita. O ótimo elenco adolescente foi escolhido entre participantes do projeto Axé. Foram testados inicialmente 1200 jovens, para chegar ao final com uma dezena de atores principais. Todos baianos, mantêm com naturalidade o sotaque, sem o peculiar acento caricato de certos globais em produções ambientadas na Bahia. Jean, que cresceu dez centímetros durante os nove meses de filmagens, revela que começou a ler o livro de Jorge Amado quando entrou para o projeto. O mesmo ocorrendo com Ana e Robério. O Diário do Comércio quis saber se o fato de terem encarnado meninos de rua mudou a perspectiva deles em relação ao problema. Jean, ativo em Ongs e co-

Pedro B ala (Jea n Luis A lideranç morim): a. E Dor a (Ana G raciela), a menin a do gru Elenco jo po. vem bem escolhid o.

munidades, declarou que pouco mudou, pois os garotos sem teto de Salvador "já eram meus irmãos". Ana, porém, foi enfática ao afirmar que começou a reparar nessas pessoas, antes despercebidas. "Tem gente que chega no ponto de realmente precisar pedir comida. Entendo isso hoje." Capitães da Areia (Brasil, 2011, 96 minutos). Direção: Cecília Amado. Com Jean Luis Amorim, Ana Graciela, Ana Cecília, Marinho Gonçalves.

JARDIM ENCANTADO Rita Alves

A

ão

aç lg

vu Di

contagem regressiva para o Dia das Crianças pode ficar mais animada durante o fim de semana, especialmente se o destino for o Teatro Centro da Terra. É lá que os pequenos podem apreciar a história de amor entre uma jardineira (Helena Ritto) e um semeador (Élcio Rodrigues), retratada na peça Ciranda das Flores (à esquerda). Com texto de Helena Ritto e Fabio Brandi Torres, responsável também pela direção, a montagem exibe uma série de situações divertidas, brincadeiras e cantigas infantis. A história da dupla que procura coragem para se declarar ainda inclui aventuras com o Alecrim Dourado e com o Cravo e a Rosa.

Fábio Brandi Torres

É tempo de brincar e brincar é o lema da criançada, nada melhor do que manter esse clima visitando a exposição Brinquedos de uma Vida, em cartaz no Shopping Butantã. O passeio oferece a oportunidade de elas conhecerem os brinquedos preferidos das gerações passadas, como Genius (acima), Robô Arthur, Falcon, Topo Gigio e os carrinhos Máximus e Colossus. E se a vontade de brincar com os objetos for irresistível, aproveite porque o local ainda abriga uma brinquedoteca interativa (das 12h às 20h), composta, por exemplo, por jogos educativos e bonecas, destinados aos pequenos de 4 a 10 anos. Outra atração para entreter as crianças na Praça de Eventos é o Pocket Show de Palhaços, programado para os dias 8 (12h), 9 (18h), 12 (12h e 18h), 15 (14h) e 16 (18h) deste mês. As unidades do Sesc também garantem bons programas. Na mais nova delas, a do Bom Retiro, quem

faz a festa é a Balangandança Cia. O grupo reestreia neste domingo (9), às 12h, o espetáculo Dança em Jogo – Exercícios Cênicos, baseado na improvisão de bailarinos no palco. As criações, sem prévio preparo, encantam o público mirim, especialmente pelo clima de brincadeira durante a apresentação. Outro atrativo são as imagens poéticas de memórias da infância exibidas na montagem. Os bailarinos ainda inventam brincadeiras e relembram outras, ao som de músicas entoadas por violão, trompete e xilofone. Shopping Butantã. Avenida Prof. Francisco Morato, 2718, tel.: 3723 -3900. Praça de Eventos. Diariamente das 10h às 22h. Grátis. Sesc Bom Retiro. Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro, às 12h. R$ 8.

Gil Grossi

S

Teatro do Centro da Terra. Rua Piracuama, 19, Sumaré. Sábados e domingos, às 17h, 45 minutos. Indicação de idade: 3 anos. R$ 24. Até 27 de novembro.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

23 Fotos: Reprodução

d

cultura

Q

uando todos achavam que Elle Muliarchyk faria sucesso nas passarelas, afinal a bielorrussa foi descoberta por um dos maiores fotógrafos de moda (Patrick Demarchelier), ela surpreendeu com sua série de autorretratos, batizada de Dressing Rooms (Provadores). Desde que a New York Times Magazine publicou as fotos que Elle fez dela mesma em provadores de algumas das lojas mais famosas de Paris, Londres e Nova York, a moça não parou mais de trabalhar – agora atrás das lentes. "A fotografia é uma ferramenta para mim. É com ela que eu documento meus mais recentes fetiches e experiências", revela. O francês Demarchelier, o mesmo que a descobriu como modelo aos 16 anos, foi também o responsável – indireto – por essa guinada de carreira. "Usei minha primeira câmera para ensaiar dentro de uma loja de roupas elegante justamente para a sessão de fotos mais importante de minha vida, com o Patrick. Depois disso passei dois anos fazendo autorretratos de 'guerrilha', todos em provadores." Elle pedia para experimentar as roupas "mais lindas e caras, coisas que jamais teria dinheiro para comprar" em algumas das lojas mais poderosas do planeta: YSL, Harrods, Burberry's (Londres), Dolce and Gabbana, Chanel (Paris), Donna Karan, Barneys, Gucci (Nova York). "Criava o que eu chamo de realidades alternativas usando os mais diversos apetrechos para compor cada cena. Assim que os seguranças descobriam, me colocavam para fora da loja, ou até mesmo chamavam a polícia. Minha obsessão por fazer o que for necessário por uma imagem começou assim", conta. Segundo a bielorrussa, cujo

Autorretrato de provador Kety Shapazian nome homenageia uma miss da República Checa, a inspiração para a série Dressing Rooms veio do cotidiano pelo qual passam quase todas as mulheres do planeta: ter de escolher uma roupa pela manhã. "Você acorda todo dia, se olha no espelho e sabe que tem de funcionar e preencher muitos papéis, não importa se você está se sentindo bonita ou não naquele dia. A roupa que a pessoa escolhe vai influenciar diretamente no que ela espera conseguir e criar naquele dia. É como se tivesse que corresponder às expectativas da roupa." Para Elle, fotografar-se nas lojas foi uma experiência íntima. "Eu fantasiava ser uma supermodelo, dona de milhões no banco!" Hoje, cinco anos depois de se reinventar profissionalmente e trabalhando das "oito da manhã até às quatro da madrugada", ela lembra com carinho de algumas histórias de 'provador'. "Uma vez, fui levada a uma delegacia. Após recolherem minhas digitais e eu me explicar, os policiais me pediram que eu lhes enviasse as fotos por e-mail para que eles mostrassem às suas esposas", diverte-se ela. Sobre sua atual vida de requisitada fotógrafa para editoriais de moda, ela diz que jamais descansa, nem quando está dormindo. "Durmo apenas quatro horas por dia e passo esse tempo num delírio criativo, meio dormindo, meio acordada. Eu geralmente sonho com imagens específicas que rabisco assim que abro os olhos para mais tarde recriá-las fotograficamente. Queria ter uma câmera comigo nos meus sonhos para poder acordar com as polaroids embaixo do meu travesseiro!", diz, rindo.

A

bielorrussa Elle Muliarchyk ficou famosa após suas fotos serem publicadas na New York Times Magazine. A série, chamada de Dressing Rooms, mostra imagens que ela fez de si mesma nos provadores de algumas das lojas mais exclusivas de NY, Paris e Londres.

Q

uem quiser ver todas as fotos da série Dressing Rooms (Provadores) pode visitar o site www.behance.net/ gallery/dressingrooms/517630


DIÁRIO DO COMÉRCIO

24

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

d

cultura

Fotos: Tadeu Brunelli/Divulgação

As explosões de Champagne José Guilherme R. Ferreira

P

ara entrar naquela adega da região de Champagne, somente usando máscaras de ferro. O ano era 1746 e ainda havia muita luta para domar as garrafas daquele vinho que explodia. Um relato de época mostra o drama de um viticultor que conseguiu salvar apenas 120 garrafas de um total de 6.000. Milhares foram para os ares e viraram caco. "O Champagne vem à vida em março e, durante o verão, está em fúria", escreveu a escritora americana Jessica Kerwin Jenkins (foto) em Encyclopedia of Exquisite – An Anecdotal History of Elegant Delights (Doubleday/2010), que recuperou os mais finos detalhes sobre a bebida e outros luxos. A fermentação do Champagne vinha sendo observada desde 1668, quando o monge beneditino Dom Pierre Pérignon tornou-se o mestre de adega da famosa Abadia de Hautvillers (Reims), cargo ocupado até 1715. Ficou famosa a frase em que o religioso conclama outros monges a verificar a mágica de um vinho especial: "Corram irmãos, que estou bebendo estrelas!" Domar as bolhas, mesmo na base da tentativa e erro, talvez fosse mais fácil do que enfrentar resistências do gosto da época. Luís XIV (16381715) não apreciava Champagne, como a dizer: "borbulhante, só eu". Diferentemente da bela Madame de Pompadour (1721-1764), amante de Luís XV, que sempre mostrou gostar da delicadeza da bebida. Nessa época, havia

Lúcia Helena de Camargo

Gostosuras para a criançada

Q

uarta (12) é Dia das Crianças, data de presentear os pequenos com guloseimas, comidinhas e agrados. Trazemos aqui uma seleção de lugares que oferecem cardápios especiais, sorteios e mimos que fazem a alegria da criançada. Criança adora pizza e chocolate. Juntando os dois, a pizzaria Soggiorno vai presentear toda criança que comer ali no dia 12 com um brigadeiro de colher. Entre as redondas que mais sucesso fazem com os baixinhos estão a mussarela (R$ 44) e a feita com catupiry e azeitonas pretas (R$ 51). Soggiorno. Rua Cerro Corá, 1841. Alto da Lapa. Tel.: 3022-8783. Balões e tatuagens Os amantes da pizza podem levar seus filhotes também ao La Gloria Pizza Bar, que contará com um time de recreadores. Haverá escultura de balões e tatuagens. E a casa prepara no jantar a pizza individual de chocolate coberta com confetes coloridos (R$ 39). Av. Macuco, 685, Moema. Tel.: 5051-5329. Delivery: 5054-0909. Na Vó Sinhá a atração principal é o brigadeiro, mas também serve almoço. O doce pode ser comprado por quilo (R$ 41,90). O bufê fechado, com uma sobremesa inclusa, custa R$ 37,90 por pessoa. Neste mês das crianças, o cardápio inclui o prato bife com batata smile; crianças menores de seis anos não pagam aos sábados e os pequenos ganham um brigadeiro. Vó Sinhá Gourmet. Rua Oscar Freire 58. Loja 7. Tel.: 3063-5396. A novidade do Konstanz é o hambúrguer com batata frita, que fica disponível no cardápio deste sábado (8) até o domingo (16). Outros pratos infantis do restaurante: fettuccine na

manteiga ou molho sugo; filé mignon grelhado ou frango grelhado com arroz e batata frita. O preço desses pratos kids é o mesmo: R$ 26,40. A casa promete oferecer uma "lembrançasurpresa" aos pequenos. Av. Aratãs, 713. Moema. Tel.: 5543-4813. O italiano Spadaccino servirá dois menus para os pequenos. primeiro, batizado de cardápio pirata, inclui paillard de filé com massa à escolha e sobremesa de chocolate especial, por R$ 28. O segundo Menu Bambini tem frango, massa e sorvete na sobremesa. Custa R$ 26. No dia 12, garçons vestidos de piratas estarão servindo as mesas e distribuindo espadas de brinquedo para as crianças entre seis e 12 anos. E será oferecida uma aula grátis de esgrima em data a ser escolhida. Spadaccino. Rua Mourato Coelho, 1267. Pinheiros. Tel.: 3032-8605. Sorvete na sobremesa Quer oferecer sorvete na sobremesa? A Mil Frutas tem sabores como brigadeiro, beijinho, doce de leite mesclado, morango, entre outros. A criança que passar por uma das unidades da marca vai ganhar um bonequinho toy art personalizado para montar. Os preços vão de R$ 9 (uma bola) até R$ 90 (caixa grande). Shopping Cidade Jardim. 1º piso. Tel: 35525900. Shopping Iguatemi. Piso térreo. Av. Brigadeiro Faria Lima 2232. Tel: 3034-5879.

Na Dona Abelha e Senhor Formiga é possível comprar caixinhas com duas linhas de biscoitos decorados: Princesa e Pirata, criadas para a data. Os biscoitos crocantes são feitos de baunilha, em forma de castelo, princesa, sapo, coroa, sapato e varinha, para as meninas, e navio, caveira, papagaio, mapa, pirata e baú, para os meninos. A caixa Princesa custa R$ 27,50 e o Pirata sai por R$ 29,50. Dona Abelha e Senhor Formiga. Tel.: 3846-6213.

Biscoito com tema de princesas da Dona Abelha e Senhor Formiga. E o combinado com mini hambúrgueres do General Prime Burger.

doutores imprecando contra a "perigosa" mistura e professores dizendo que um veneno se escondia sob seu charme. No sentido inverso, o perspicaz Voltaire (1694-1778), escritor e filósofo iluminista, tecia loas: "Esse vinho onde bolhas gasosas dançam/ Reflete a alma brilhante da França". Os últimos mitos dos detratores caíram por terra quando a Faculdade de Medicina de Paris deu sua chancela. Não é preciso dizer que os defensores do Champagne venceram a parada. Champagnes da tradicional Krug são vinificados com requinte desde 1843, cuidados que se estendem especialmente aos vinhedos da uva Pinot Meunier. Olivier, o mais novo Krug em ação, no mesmo terroir de seus ancestrais, faz vinhos da mais alta qualidade, que podem ficar ainda melhores com mais de 30 anos.

José Guilherme R. Ferreira é membro da Academia Brasileira de Gastronomia (ABG) e autor do livro Vinhos no Mar Azul – Viagens Enogastronômicas(Ed.Terceiro Nome)

Macarons A Brigadeiros by Cousin´s oferece macaron recheado com brigadeiro. Rua Cardoso de Almeida, 1371. Perdizes. Tels.: 3862-5391 e 3852-1095. E bolinhos de todas as formas na Wondercakes. Além deles, a novidade são as pipoquinhas cobertas com chocolate belga ao leite e sabor morango. A lata com 100 gramas sai por R$ 16,90 e a com 200 gramas por R$ 26. Para o Dia das Crianças, a loja faz cupcakes de brigadeiro, beijinho e brigadeiro de morango. Várias lojas. www.wondercakes.com.br A General Prime Burger criou o combinho que será servido só no dia 12, com três mini hambúrgueres, batatas smiles e o General Shake – milk-shake de Nutella e avelã picada. Custa R$ 24,90. Rua Joaquim Floriano, 541. Itaim Bibi Tel. 3167-7489. A refeição no Applebee’s pode valer uma bicicleta. As crianças que comerem ali podem participar até o dia 31 do concurso cultural, respondendo a pergunta "Até onde você iria pedalando?". Serão 18 vencedores. As crianças levam uma bike Alfameq aro 20 e para os pais, uma aro 26. No menu, opções como cheeseburger (R$ 16,90) e Kid pizza (R$ 13,90). Diversos endereços. www.applebees.com.br

Tocando nas nuvens Aquiles Rique Reis

E

A caixa pirata; lanche infantil do Konstanz, com giz para colorir. E macarons com recheio de brigadeiro, da Brigadeiros by Cousin´s.

ntre Nuvens (independente) é o primeiro disco de Luiz Millan. Bom compositor, letrista inspirado, o trabalho é um belo cartão de visita. A partir dele, sua passagem pela grande porta da música brasileira de qualidade se mostra real. Michel Freidenson (arranjador e diretor musical) deu ao seu teclado e às flautas de Léa Freire (com direito a saboroso fraseado da flauta baixo) a responsabilidade de começar E o Palhaço Chorou (Mozar Terra e Luiz Millan), música que abre os trabalhos. Junto com eles vão os violinos de Luiz Amato e Esdras Rodrigues, a viola de Emerson De Biaggi e o violoncelo de Adriana Holtz. O som resultante cria a beleza que deságua no doce cantar de Ana Lee. O chorinho de boa cepa segue brejeiro. O teclado toca notas de suave requinte. A cortina do naipe de cordas deságua na amplidão da boa música. Afinada que só ela, Ana Lee dá à melodia o valor que enriquece os versos de Millan e a harmonia de Mozar. "A minha máquina escreve letras sem pudor/ E frases perdidas entre a metafísica e o amor", versos de Montparnasse (Plínio Cutait e Luiz Millan), traduzem o objetivo poético de Millan. Para cantá-los, Consiglia Latorre... Deus do céu! O que é a voz dela? Agudos límpidos, emoção à flor da pele, respiração impecável... O acordeom (Toninho Ferragucci) e o piano iniciam a canção quase frágil, tamanha é sua delicadeza. O acordeom se destaca. O violão toca a harmonia, porém se faz protagonista num breve dedilhar de notas uníssonas com o canto. O intermezzo de acordeom e violão, com o piano a fazer-lhes cama, é especial.

Ana Lee inicia Mito (Luiz Millan e Ivan Miziara), uma das quatro músicas do CD para as quais Luiz Millan criou a melodia, não os versos. Mais uma vez, o arranjo de Freidenson usou cordas e teclado, além de baixo (Sylvinho Mazzucca), cuja pegada reforça a levada sem tirar-lhe a suavidade, e bateria (Alex Duarte), que se vale dos pratos para acentuar a força dos versos, sem, no entanto, encobri-los. Tudo isso encarrega-se de vestir uma das mais belas canções do CD. Canção que parece feita para a voz de Ana Lee, pois, ao cantá-la, transforma-a numa ode à paixão. O intermezzo de teclado e cordas é belo em sua fortaleza. Ao retomar o canto, Ana Lee delicia-se com palavras: "Tens esta partitura/ Nas vértebras finas/ Tua música pura/ Rima íntima". Outono (Luiz Millan e Michel Freidenson), um dos dois temas instrumentais do CD, tem no sax soprano de Teco Cardoso o ponto de partida. O teclado o acompanha. As cordas também. Mais um belo arranjo de Michel. O acordeom de Ferragucci chega para aumentar a temperatura e o prazer de fazer da música fonte de deleite estético. Instrumentistas, cantoras, compositores, arranjadores, um grupo coeso que só ratifica a excelência musical, instrumental, vocal e poética de um trabalho que abre a possibilidade de mais um compositor se juntar ao time dos que fazem da música brasileira a mais rica e diversificada do mundo: Luiz Millan. Aquiles Rique Reis, músico e vocalista do MPB4.

CLÁSSICO INFANTIL O compositor russo clássico Igor Stravinsky, autor de balés e sinfonias, é responsável pela peça A História do Soldado. Texto maduro e divertido, reúne música, drama e comédia. Sesc Belenzinho. Rua Padre Adelino, 1000. Tel.: 2076-9700. Sábado (8). Domingo (9). 12h. No dia 12, sessão extra às 17h.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

d

25

cultura

Isabel e os Afrodisíacos Carlos Celso Orcesi

A

conselho a todos participar de uma confraria. Quando o tema é vinho e boa mesa não há chefes, ou todos são chefes, até porque vale muito o gosto pessoal. O vinho deixa as pessoas mais engraçadas e felizes, o que explica porque, quando as Confrarias Opus e a de Limeira se reuniram no DOM, sob o serviço do chefe Alex Atala, mesmo sem a maioria se conhecer um ao outro, a reunião transcorreu na maior harmonia. Quem visse acharia que lá estavam velhos amigos. Entre nós há uma diferença: a Opus é apenas de homens, enquanto a de Limeira reúne casais. Ao DOM vieram apenas os homens. Estariam cansados ou pensando em... mudar o estatuto? Até porque, cá entre nós, ninguém entende aquela conversa feminina em que todas falam ao mesmo tempo. Brincadeiras a parte, o bom das confrarias são os assuntos masculinos: futebol, vinho, uma pitada de política e, sim, elas. Devemos aceitar que, sob o ponto de vista delas, sería-

mos vistos como inconvenientes, rindo e falando alto, supondo que por reunir experiência aos quase ou mais de 60 nos achamos irresistíveis para decifrar os pensamentos e necessidades das mulheres com menos de 50. Tudo isso para mencionar que Paulo Levy presenteou a todos com o livro "Noite com Afrodite", seleção das melhores passagens do livro quase homônimo "Afrodite" de Isabel Allende: "Nada consegue deter a paixão acesa de duas pessoas apaixonadas". Por aí se explica porque metade das brincadeiras é mesmo, digamos, sobre assuntos afrodisíacos. Afinal, como escreve Allende, "apetite e sexo são os grandes motores da história, preservam e propagam a espécie, provocam guerras e canções, influenciam religiões, lei e arte. Toda a criação é um processo de digestão e fertilidade". Suas receitas afrodisíacas trazem ervas proibidas, noz moscada alcaparra e pimenta, "quase todas as criaturas aquáticas", frutos proibidos como a framboe-

"Nascimento de Afrodite" – Botticelli, sec. XV Galleri Uffizi, Florença sa "delicados mamilos", a banana "apenas a forma", pêssego e damasco "talvez as mais sensuais entre todas as frutas". No meio do jantar Atala coincidentemente nos serviu "Maria Isabel", arroz de galinha d'Angola, um dos melhores pratos do

DOM. Por falar nisso a Miss Universo 2011 é d'Angola, ela sim afrodisíaca. Seguimos o sonho de Allende: "em janeiro de 1996 sonhei que mergulhava numa piscina cheia de arroz doce. Na semana seguinte sonhei que punha

Antonio Banderas nu sobre uma tortilha mexicana. Despertei feliz e atireime sobre meu marido antes de que o infeliz se desse conta do que acontecia". Espere aí, sou velho cinéfilo... Lembrei-me de "Casa dos Espíritos", filme do mais famoso livro dela. Chegou a ganhar o Oscar em 1993? Para mim é um dos dez mais fortes de todos os tempos. Jeremy Irons era o perfeito Don Trueba. Mas no ponto que interessa, o amante da filha (Winona Ryder), aquele peão sindicalista da fazenda, não foi interpretado por Banderas? No imaginário da literatura serias tu a Winona Trueba? Então todas as mulheres do mundo podem sonhar com Banderas, menos tu! Abaixo a repressão ao sonho ou à liberdade de expressão. Afinal o que é afrodisíaco? Não se trata de "tudo que proporcione prazer", a menos que se admita que surfar ou dirigir kart na chuva seja afrodisíaco. Como Levy bem compilou em certo trecho,

"os amigos que desfrutaram dos afrodisíacos informados do seu poder revelaram impulsos velozes e imaginação perversa, mas os que nunca souberam do experimento não tiveram mudanças aparentes". Ou seja, afrodisíaco é tudo o que se refere à culinária, acompanhado da sugestão psicológica de que nos faça bem de... sobremesa. No fim do livro há um histórico das reuniões da Confraria de Limeira e a tal da "Noite com Afrodite", certo jantar especial tipo festa de Babette. "Não se pode negar o poder afrodisíaco do vinho: dilata os vasos sanguíneos, desinibe, relaxa e alegra - três requisitos fundamentais para um bom desempenho". Antes que os novos amigos pudessem recordar sobre o resultado do tal jantar, um de nós (sempre ele o imperador) observou: "essa noite de Afrodite pode não ter funcionado; afinal eram as suas próprias mulheres". Foi uma gargalhada geral e fecho da reunião masculina.

Liberdade, igualdade e fraternidade.

As grandes entrevistas do último jornalista a falar com Itzhak Rabin Renato Pompeu

U

m dos mais respeitados correspondentes internacionais da atualidade, particularmente entre os atuantes a respeito do conflito entre Israel e os árabes, o jornalista israelense Henrique Cymerman, 52 anos, nascido em Portugal e formado em Ciências Sociais em Tel Aviv, que colabora na BBC de Londres e no jornal La Vanguardia, de Barcelona e recebeu a comenda da Ordem do Infante Dom Henrique, a principal condecoração de seu país natal, apresenta no livro Vozes no centro do mundo - o mais prestigiado correspondente mundial no conflito do Oriente Médio, editado pela PrimeAlMedina, treze entrevistas com líderes políticos, tanto árabes como de Israel, como o primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu (o livro grafa Benjamin) e o falecido dirigente palestino Yasser Arafat; onze entrevistas com pessoas importantes sem cargo político, como Omar Osama Bin Laden, filho do terrorista assassinado; sete entrevistas com líderes fundamentalistas islâmicos; duas entrevistas com espiões, o palestino Raed Zakarne, informante do serviço secreto de Israel, e o israelense Mordechai Vanunu, que divulgou segredos nucleares de seu país; oito com personalidades internacionais, como o americano Jimmy Carter e o espanhol Javier Solana Assim, são quatro dezenas de entrevistas que cobrem praticamente todos os aspectos e todas as diferentes posições em torno do conflito entre israelenses e árabes em geral e palestinos em particular, e o livro ainda conta com apresentações do ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso e do atual presidente de Israel Shimon Peres. No espectro político desse conflito, o livro quase esgota o assunto, a não ser por não ter dado voz aos líderes fundamentalistas judaicos, já que deu a suas contrapartidas islamitas. De particular importância para o público brasileiro, cuja esmagadora maioria é a favor de um acordo entre Israel e um futuro Estado Palestino, são a entrevista com o então primeiro-ministro israelense Itzhak Rabin, concedida a 3 de novembro de 1995, na véspera do assassínio de Rabin por um extremista judeu contrário aos acordos de paz que o primeiro-ministro patrocinava, e a entrevista com o filho de Osama Bin Laden. Sobre a entrevista com Rabin, recorda o próprio Cymerman: "Quando se pensa na imagem de Ytzhak Rabin, o tímido major-general que na primeira Intifada em 1987 disse que (os soldados) 'devem quebrar os ossos' dos insurgentes palestinos e, seis anos mais tarde, alterou o curso da história na Casa Branca, quando, com grande hesitação, apertou a mão de seu arqui-inimigo, Yasser Arafat, não dá para deixar de perguntar o que teria acontecido se, na noite do dia 4 de no-

vembro de 1995, seu assassino, Yigal Amir, tivesse errado o alvo. Uma das coisas mais difíceis para os israelenses aceitarem é o fato de que Yigal Amir até certo ponto teve sucesso em sua missão de suspender o estabelecimento de um Estado palestino e inflamar a região inteira". Fato difícil de aceitar até para o próprio Cymerman, já que não foi "até certo ponto", e sim "completamente e", que Amir conseguiu fechar o caminho para a paz que Rabin estava abrindo. Notadamente, disse Rabin na entrevista: "Devemos continuar cumprindo as obrigações que assumimos na Declaração de Princípios que assinamos em Washington e o Acordo do Cairo, e agora os novos acordos (de Oslo). O objetivo é implementar os acordos internos que permitirão que os palestinos estabeleçam um governo independente e implementar pontos adicionais para que eles possam governar e fazer eleições. Obviamente, nós persistiremos, e o principal obstáculo, talvez o único obstáculo, no caminho da implementação desses acordos é o terror instigado por aqueles que se opõem aos acordos assinados entre a OLP, representando os palestinos, e nós. O terrorismo é promovido por grupos islâmicos extremistas, o Hamas e a Jihad islâmica, grupos que afirmam e declaram especificamente que seu objetivo é frustrar o processo de paz". No dia seguinte, como vimos, Rabin foi assassinado por um extremista israelense. Quanto a Omar Osama Bin Laden, que afirmou ter visto o pai pela última vez em 2000, portanto vários meses antes dos atentados de 11 de setembro de 2001, ele disse a Cymerman que em janeiro de 2009 enviados do presidente Bush "me disseram que eram da Casa Branca, que me levariam para lá, para me defender, me ajudar e me proteger, com a condição de que eu os ajudasse a encontrar meu pai. Disse-lhes que sentia muito, mas não me comporto dessa maneira. Ele é meu pai e eu sou seu filho e, em geral, um filho quer bem ao pai e o respeita. Ainda que muitas vezes, como pessoa, possa ser contrário às ideias do pai. (...) Como qualquer ser humano e, especialmente um ser humano na minha posição, não apoio a violência, os combates, os ataques e esse tipo de coisa. Apenas se ocorrerem por uma boa razão e com o consentimento dos grandes governos, e se estes estiverem buscando justiça, como ocorre na Líbia. Por exemplo, a ONU possui tropas e as usa em situações específicas para alcançar a paz. Em casos como esse, nesse tipo de circunstância, estou disposto a me envolver." As mais de 400 páginas do livro de Cymerman são assim: a cada frase, uma revelação importante. Vale a pena ler o livro.

Fotos: Divulgação

Sérgio Roveri

O

s Náufragos da Louca Esperança, espetáculo apoteótico do grupo francês Théâtre Du Soleil, em cartaz no Sesc Belenzinho até o próximo dia 23, tem quatro horas de duração. Os nove mil ingressos postos à venda para a temporada paulistana, composta de 15 sessões, esgotaram-se em menos de duas. Este dado isolado serve como termômetro da relevância planetária desta trupe francesa comandada pela diretora Ariane Mnouchkine. Ao combinar narrativas extensas e normalmente fragmentadas a imagens de uma plasticidade desconcertante, Mnouchkine fez do Soleil cuja sede na periferia de Paris converteu-se em centro de peregrinação para atores dos quatro cantos do planeta - em um dos coletivos teatrais mais importantes das últimas décadas. Nesta sua segunda viagem a São Paulo - na primeira, em 2007, o

grupo apresentou o espetáculo Les Ephémères - o Soleil traz uma peça inspirada em um romance póstumo de Júlio Verne (18281905), Os Náufragos do Jonathan. Adaptada por Hélène Cixous, a história ganhou o título em português de Os Náufragos da Louca Esperança, em referência ao cabaré de um navio que abriga a maior parte das cenas da peça. Sob uma estrutura de 1.500m², erguida na praça de eventos do Sesc Belezinho especialmente para esta temporada, os 31 atores do Soleil narram, para um público de quase 600 pessoas por sessão, a saga de um grupo de emigrantes europeus que, em 1889, decide sair do País de Gales para construir uma nova vida na Austrália - onde nunca chegam, pois o navio em que viajavam encalhou nas costas da Ilha Hoste, entre a Patagônia e a Terra do Fogo. Nesta paisagem inóspita, os náufragos criam uma

sociedade baseada nos três princípios da Revolução Francesa, liberdade, igualdade e fraternidade, os mesmos empregados nos estatutos do Soleil, em que os atores, independentemente de sua importância ou data de chegada à companhia, recebem exatamente os mesmos salários. A história da malfadada viagem dos emigrantes é contada por meio de um filme mudo que está sendo rodado no acanhado sótão de um cabaré 1914 - e a rotina das filmagens, a cargo de um diretor socialista, é o recheio da peça. Ao introduzir a linguagem cinematográfica no meio de uma peça, a diretora Ariane Mnouchkine externa assim a paixão que ela também nutre pelo cinema. Quem teve a oportunidade de ver o espetáculo anterior do Soleil irá notar que agora a diretora abandonou o intimismo de Le s Ephémères, espetáculo em que o

foco estava nas situações cotidianas e individuais, para investir numa aventura coletiva e com lugar determinado no tempo. A peça tem acompanhamento musical ao vivo de um dos membros mais antigos da trupe, o compositor e multiinstrumentista Jean-Jacques Lemêtre. Os portões do Sesc Belenzinho serão abertos uma hora e meia antes do início das sessões, para que o público possa visitar os bastidores da companhia, já que os camarins dos atores não possuem portas. Os Náufragos da Louca Esperança, com o Théâtre du Soleil, em cartaz no Sesc Belezinho, Rua Padre Adelino, 1.000, tel.: 2076-9700. Até 23 de outubro, de quarta a domingo às 19h. Ingressos esgotados.

Negócios ilícitos Regina Ricca

A

série Boardwalk Empire conseguiu uma rara proeza: fez o cinema se curvar à televisão. Protagonizada pelo insuperável Steve Buscemi, produzida por Martin Scorsese, indicada em 2011 a 18 Emmys, dos quais levou 8, e ganhadora de dois Globos de Ouro em janeiro, a série volta para uma segunda temporada na HBO a partir deste domingo (9) às 21h. Enoch "Nucky" Johnson (Buscemi), gângster travestido de político que controlou a venda ilegal de bebidas em Atlantic City durante o período da Lei Seca, na década de 1920, retorna para viver novas situações no fio da na-

valha da corrupção e da ilegalidade. As possibilidades de fazer dinheiro que os personagens de Boardwalk Empire vi sl um bram em torno de negócios ilícitos estão ali retratadas para mostrar uma parte do sonho americano no início do século passado - só que a parte negra desse sonho. Boardwalk Empire não é só mais uma série ou filme sobre a máfia. Os fatos, as pessoas e as muitas situações ali retratadas são reais, apoiados em um roteiro singular criado por de Terence Winter, responsável por outra obra-prima da TV, a série Os Sopranos. E como em Os Sopranos, Boardwalk Empire coloca na mesma mistura, com maestria, ingredientes como crime organizado, família, moral e poder público corrupto. Situações que ganham ainda mais força graças à impressionante caracterização e produção criadas para apresentar ao telespectador, com total veracidade, a luxuosa Atlantic City de 1920. Poderia se esperar menos de um cara como Martin Scorsese? Filmada em Nova York e composta por 12 episódios nesta segunda fase, Boardwalk Empire é baseada no livro Boardwalk Empire: The Birth, High Times and Corruption of Atlantic City, de Nelson

Johnson. O personagem Nucky Thompson é baseado em Nucky Johnson, o verdadeiro imperador de Atlantic City – conhecido durante décadas como "O Parque de Diversões do Mundo", pois ali nunca faltavam álcool, jogos de azar e prostitutas. Atlantic City era diferente de qualquer outra cidade americana durante a Lei Seca. Era como se fosse um reino independente à beira-mar. Contrabandistas de bebidas de outros países encontravam ali um porto mais do que seguro. Nucky Thompson ocupa um lugar crucial neste cenário de crime. Durante décadas manteve-se como tesoureiro da cidade, cargo que lhe possibilitou coletar gordas porcentagens de qualquer coisa que fosse ilegal por ali. Nucky Thompson, porém, é um homem sedutor, carismático, e consegue apaixonar seus eleitores com seus discursos benevolentes. Com os inimigos, porém, expõe firme vocação para a crueldade. No final da primeira temporada, Nucky organiza uma fraude eleitoral na disputa pela prefeitura, em que são contados os votos de pessoas mortas. Nesta segunda temporada, Nucky sofre uma investigação federal por falsificação de votos e, ao mesmo tempo,

enfrenta uma revolta de pessoas que considerava seus aliados mais próximos. Quando parecia que Nucky ia consolidar seu poder em Atlantic City, um ataque do Ku-Klux-Klan à destilaria de Chalky White (líder da comunidade afro-americana local e principal ponto de contato de contrabando para Nucky, interpretado por Michael Kenneth Williams), a devassa feita por agentes federais do escritório dele e a traição de parentes e amigos próximos enfraquecem sua posição e colocam o seu futuro em risco. Nesta nova temporada também integram o elenco Kelly Macdonald (indicada ao Globo de Ouro e ao Emmy) como Margaret, uma mãe com princípios que se torna amante de Nucky; Michael Shannon (indicado ao Oscar) como Nelson Van Alden, policial federal com sérios problemas de autocontrole; Gretchen Mol como Gillian, a mãe de Jimmy; Vincent Piazza como Luciano; Stephen Graham como Capone; Michael Stuhlbarg como Rothstein; Aleksa Palladino como Angela, a mulher de Jimmy; Anthony Laciura como Eddie Kessler, o ajudante de Nucky e Jack Huston como Richard Harrow, companheiro de guerra de Jimmy.


DIÁRIO DO COMÉRCIO

26

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

DA FAMA À LONA Luiz Octavio de Lima Carisma do herói

d

Tyson: agressividade sem limites.

cultura

Fotos: Arquivo DC

Stallone: cores americanas.

Punhos de Campeão: Robert Ryan

O Campeão: Jon Voight, em 1979.

ma, como drama ou comédia, remontam aos tempos do cinema mudo. Em O Boxeador (1926), o pequenino, mas atlético, Buster Keaton, em cena antológica, recebe e esquiva-se de golpes com precisão matemática, sem mover um músculo do rosto. Chaplin também criou uma hilariante coreografia no ringue em Luzes da Cidade (1931), quando o vagabundo luta por dinheiro para conseguir pagar a cirurgia de sua amada florista. O período silencioso produziu dezenas de filmes sobre o esporte, inclusive Fight and Win (1924), com o próprio Jack Dempsey, campeão dos pesos pesados da época, que voltaria a atuar no cinema várias vezes. Mas o grande impacto viria em 1931: o melodrama O Campeão, escrito por Frances Marion e estrelado por Wallace Beery (Oscar de melhor ator naquele ano), emocionou até os que não eram amantes do esporte. Obrigado a representar afeição por aquele que era seu pai e ídolo na trama, o ator-mirim Jackie Cooper passou maus bocados durante as filmagens, destratado diariamente pelo truculento Beery, que odiava crianças. O filme ganhou refilmagem de Zefirelli em 1979, com Jon Voight e Ricky Schroeder. Talhado para Campeão (1937) contava com um trio de peso: Humphrey Bogart, Bette Davis e Edward G. Robinson. E o rei do rock n’roll, Elvis Presley, até que não se saiu mal calçando as luvas na versão de 1962. O iniciante William Holden teve sua grande chance aos 20 anos, quando Barbara Stanwyck insistiu em sua escalação no drama Conflito de Duas Almas (1939). A base era uma peça de Clifford Odets, em que o rapaz queria ser boxeador, mas o pai sonhava para ele uma carreira como violinista. Já Errol Flynn levou seu tipo de galã ao ringue como o pioneiro Jim Corbett em O Ídolo do Público. Mais realismo

A

s lutas estão em alta novamente. A febre das MMA (Artes Marciais Mistas) tomou conta do público, tendo entre suas estrelas brasileiros, e quase diariamente é possível sintonizar algum confronto valendo um degrau rumo à conquista dos cinturões das federações. Mesmo com a oposição dos que o consideram brutal, o esporte está por toda parte: nas telas instaladas em bares e casas noturnas, em canais de TV por assinatura criados exclusivamente para cobrir a modalidade e até em enredos de novelas. Terá essa nova variante de combate corpo a corpo nocauteado para sempre o interesse pelo boxe, que por mais de um século manteve aficionados, movimentou apostas e no Brasil criou ídolos como Éder Jofre, “Maguila” e “Popó”? É uma questão que o tempo se encarregará de resolver. Para o cinema, porém, promete ser duradouro o fascínio do ringue, com seus dramas e seus heróis, forjados na superação, erguidos e derrotados pela própria obstinação ou por armações de bastidores. Nas últimas premiações da Academia de Hollywood, o boxe mostrouse um tema que não para de render grandes histórias. Em 2005, Menina de Ouro, de Clint Eastwood, recebeu sete indicações ao Oscar e faturou quatro – incluindo filme e diretor. No ano seguinte, A Luta pela Esperança, com Russell Crowe, ambientado na Grande Depressão, não teve a mesma sorte. Na premiação mais recente, O Vencedor, de David O. Russel, consagrou as atuações de Christian Bale e Melissa Leo, como figuras predominantes de uma família decadente de Massachussetts que vê no sacrifício do caçula (Mark Wahlberg) sua tábua de salvação. Quando se pensa em boxe nas telas, lembra-se inevitavelmente do personagem Rocky, de Sylvester Stallone, cujo apelo às plateias rendeu um filme premiado com o Oscar em 1976 e quatro sequências de sucesso. Para criar seu herói ítaloamericano, Stallone teria se inspirado no pugilista amador Chuck Wepner, que aguentou 15 assaltos contra o gigante Muhammad Ali. As tramas de boxeadores no cine-

Os anos seguintes trouxeram para o gênero um tom mais realista e crítico. Em Dois Contra Uma Cidade Inteira (1940), James Cagney encarna um atleta explorado por agentes que o obrigam a lutar até com a visão comprometida. John Garfield brilhou em Corpo e Alma (1947), do engajado Robert Rossen, que sublinhava o extraordinário trabalho de fotografia do mestre James Wong Howe. Começava a era das câmeras próximas aos lutadores, em que tudo era captado em detalhes: suor no rosto, músculos contraídos, supercílios cortados e expressões desafiadoras no olhar de cada oponente. Na vida real, o desafio seria maior: tanto Rossen quanto seu roteirista Abraham Polonsky seriam perseguidos pelo maccartismo por suas ligações comunistas. O primeiro delataria amigos para se salvar e o segundo se tornaria um dos “Dez de Hollywood” a ir para a prisão. Em 1949, Kirk Douglas vestiu o calção e mostrou vigor no noir O Invencível. Mas naquele ano o clássico do gênero foi Punhos de Campeão, com Robert Ryan, sobre um pugilista subestimado que, obrigado a perder em uma luta arranjada, decide enfrentar o esquema e afirmar seu valor. A ideia seria aproveitada na subtrama do personagem de Bruce Willis em Pulp Fiction (1994), de Quentin Tarantino. Além da narrativa crispada, Punhos trazia um aspecto singular: toda a ação era desenrolada em tempo real: 73 minutos, um efeito reforçado pelos relógios mostrados ao longo da ação.

expiação, encarnada por Robert De Niro no auge da forma. Pela intensidade de seu desempenho e pelos sacrifícios que sua composição exigiu (treinamento em boxe, musculação e o acréscimo de 30 quilos para a fase final do personagem), De Niro não deu chances aos oponentes na disputa pelo Oscar. Outros ases do boxe tiveram suas vidas contadas por grandes astros de Hollywood. Paul Newman foi assessorado pelo próprio Rocky Marciano, delinquente juvenil elevado a campeão, em Marcado pela Sarjeta (1956). Denzel Washington fez um digno Rubin Carter, vítima de um erro judiciário, em Hurricane – O Furacão (1999). Will Smith viveu Cassius Clay em Ali (2001), mas falhou em captar a essência do mito contestador dos anos 60 e 70. Com todos os exageros, o fanfarrão Muhammad Ali havia se retratado melhor no registro documental O Maior de Todos. Mas ninguém superou o caótico Mike Tyson, que contou sua própria história com humildade e franqueza, olho na câmera, em Tyson, de 2010. No limite do físico Originário da Grécia, o boxe era praticado na Inglaterra desde o ano 1000, mas sempre com as mãos nuas. A violência na forma como era praticado fazia com que um competidor nunca chegasse a sobreviver a muito mais de dez lutas. Proibido e mergulhado na clandestinidade por quase toda a segunda metade do século XVIII, ressurgiu legalmente por volta de 1800. Em 1867, foram introduzidas regras formuladas pelo Marquês de Queensberry, que tornavam obrigatório o uso de luvas e limitavam o tempo e o número de rounds. Nos Estados Unidos, a primeira luta oficial só ocorreu em 1882 e a primeira associação organizada surgiu apenas em 1921, 17 anos depois de o esporte ser incluído como modalidade dos Jogos Olímpicos. Esporte praticado no limite dos recursos do físico, dependente de um autodomínio e de uma agilidade mental nem sempre duradoura, o boxe como metáfora das fraquezas e virtudes humanas, do sucesso e do declínio, dos ciclos da vida, enfim, é um assunto constante de críticos, literatos e filósofos. De Hemingway a Borges, passando por Norman Mailer, muitos foram os escritores fascinados por esse universo. O dramaturgo Bertold Brecht ressaltou a ativa interação do público com esses espetáculos, dos quais tirou inspiração para o formato de suas encenações, vendo também no esporte uma forma de voluntarismo propulsor das transformações sociais. Apreciador do “boxe antigo” e autor de ensaios sobre esportes, o alemão Hans Ulrich Gumbrecht, scholar da Universidade de Stanford, acredita que “a estética do pugilismo é presenciar, como no alpinismo, uma pessoa se expondo potencialmente ao perigo da morte”. Para ele, as proteções contra os golpes duros tiraram a “beleza” do esporte e o tornaram “um mero jogo de Nintendo”.

Biografias e documentários O cineasta Martin Scorsese criou o mais cultuado ao biografar Jake La Motta em O Touro I nd o m áve l (1980), onde transparecem as referências aos dramas de boxe dos anos 40 e 50 – a começar pelas imagens em preto e branco. Lutador de temperamento irascível dentro e fora do limite das cordas, La Motta pôde ver a adaptação de sua trajetória, do declínio à

Trailers, galeria de fotos e de pôsteres em www.dcomercio.com.br

Menina de Ouro

Ali: mística.

De Niro: Touro Indomável.

Diário do Comércio  

10 out 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you