Issuu on Google+

EDIÇÃO 50 R$ 14,95

NOTEBOOKS

COMO APROVEITAR OS PREÇOS EM QUEDA — E OS RECURSOS EM ALTA — PARA COMPRAR O MELHOR LAPTOP PARA O SEU PERFIL TESTE Mais

de 30 modelos para todos os gostos e bolsos

BATERIA

Faça seu micro trabalhar por mais tempo

ACESSÓRIOS | UPGRADE | REDES Capa-Col50-notebooks.indd 3

9 771807 924004

Uma seleção de utilitários essenciais para seu laptop

0 0 0 5 0>

SOFTWARE

07.02.08 18:31:59


conteúdo

NOTEBOOKS

TENDÊNCIAS

06

A explosão dos notebooks

TESTES

12 22 25 30 32 37

Pequenos e levinhos Tamanho não é documento O lema deles é trabalho Pau para toda obra O essencial para o lazer Muito além do escritório

41 44

O pequenino da Asus Tablet para navegar

UPGRADE

45

Memória expandida

ACESSÓRIOS

46 47

Som de primeira Na ponta dos dedos

© FOTOS MARCELO KURA

Conteudo.indd 3

50 52 55 56 58 59 60 62 64 65

Olho no olho Bolsa, pasta ou mochila? Esfrie os esquentadinhos! Cheio de energia Na era do Bluetooth

BATERIA

77

Vida longa à bateria!

SEGURANÇA

80

Notebook rastreado

EMPRESAS

82

Pronto-socorro para notebooks!

Sempre ligado na internet Proteção é tudo Mais dados no bolso Dados no pen drive Parceiros do laptop

SOFTWARE

67

8 programas para viagem

REDES

70 72 75

Wi-Fi g ainda tem fôlego Está na hora do n? O 3G na vida real

CO LEÇÃO I NFO I

3

1/29/08 3:08:38 AM


recado da redação

JÁ ESCOLHEU SEU NOTEBOOK? D esktop? Que nada! Quem tem planos de comprar computador sonha com um notebook, não importa se a máquina é para trabalho, estudo ou pura diversão. Com os preços em queda, o sonho vira facilmente realidade. Até alguns anos atrás (estamos falando de 2002), um notebook custava facilmente mais de 10 000 reais, uma pequena fortuna para um simples mortal. Agora, encontra-se um laptop que se sai bem nas tarefas do dia-a-dia por 1 500 reais. A tentação, portanto, é bem grande. E quem tinha um notebook está comprando o segundo. Ou o terceiro, o quarto... Você que está com o cartão de crédito na mão já sabe que marca comprar? Já decidiu se vai investir num micro mais básico ou se está disposto a gastar mais para comprar um modelo completo, daqueles que deixam os colegas com inveja? Com a Coleção INFO Notebooks você poderá escolher o equipamento dos seus sonhos e eleger os acessórios que tornarão seu uso mais produtivo ou agradável. Mas não é só isso. Fizemos uma seleção dos oito utilitários que fazem a maior diferença. São programas para sincronização de dados, navegação offline, localização de redes sem fio... Enfim, tarefas que os proprietários de portáteis fazem com freqüência. Outra matéria que você não deve deixar de ler é o teste dos novos serviços de dados 3G. Quem não vive desconectado da web pode achar essa novidade imperdível. MARIA ISABEL MOREIRA EDITORA DA COLEÇÃO INFO

COLEÇÃO INFO Uma publicação mensal da Editora Abril Para contatar a redação: atleitorinfo@abril.com.br Para assinar a Coleção: (11) 3347-2121 — Grande São Paulo 0800-701-2828 — Demais localidades abril.assinaturas@abril.com.br

4

Recado.indd 4

EQUIPE

EDIÇÃO: Maria Isabel Moreira EDITOR DE ARTE: Maurício Medeiros CAPA: Crystian Cruz COLABORADORES: Airton Lopes, Bruno Ferrari, Carlos Machado, Juliano Barreto, Kátia Arima, Maurício Grego, Marco Aurélio Zanni e Silvia Balieiro (textos), Ulysses Borges de Lima (revisão)

NOTAS 10,0

IMPECÁVEL

9,0 a 9,9

ÓTIMO

8,0 a 8,9

MUITO BOM

7,0 a 7,9

BOM

6,0 a 6,9

MÉDIO

5,0 a 5,9

REGULAR

4,0 a 4,9

FRACO

3,0 a 3,9

MUITO FRACO

2,0 a 2,9

RUIM

1,0 a 1,9

BOMBA

0,0 a 0,9

LIXO

Veja os critérios de avaliação da INFO em detalhes na web em www.info.abril.com. br/sobre/infolab.shl. A lista das lojas onde os produtos testados podem ser encontrados está em www.info.abril.com. br/arquivo/onde.shl.

© FOTO MARCELO KURA

1/28/08 11:12:59 PM


Roberto Civita Jairo Mendes Leal, Mauro Calliari Conselho Editorial: Roberto Civita (Presidente), Thomaz Souto Corrêa (Vice-Presidente), Jose Roberto Guzzo Presidente e Editor:

Vice-Presidentes:

Diretora de Publicidade Corporativa:

Thais Chede Soares B. Barreto

Diretor Superintendente: Alexandre Caldini Diretora de Núcleo: Sandra Carvalho

Diretora de Redação: Débora

Fortes

Redator-chefe: Maurício Grego Diretor de Arte: Crystian Cruz Editor Sênior: Carlos Machado

Editores: Airton Lopes, Juliano Barreto, Katia Arima, Maria Isabel Moreira e Silvia Balieiro Estagiários: Bruno Ferrari e Marco Aurélio Zanni Editor de Arte: Jefferson Barbato Designers: Catia Herreiro e Wagner Rodrigues Colaboradores: Dagomir Marquezi e John C. Dvorak Infolab: Luiz Cruz (consultor de sistemas) Gestor de Comunidades: Virgilio Sousa Info Online: Felipe Zmoginski (editor-assistente), Renata Verdasca (webmaster) e Felipe Seixas (estagiário) www.info.abril.com.br Apoio Editorial: Beatriz de Cássia Mendes e Carlos Grassetti

Depto. de Documentação e Abril Press: Grace de Souza PUBLICIDADE

Diretora de Vendas: Selma Souto Diretor de Publicidade Regional: Jacques Baisi Ricardo Diretor de Publicidade Rio de Janeiro: Paulo Renato Simões Gerente de Vendas: Edson Melo (RJ) Executivos de Negócios: Adriana Nazaré, Andrea Balsi, Carlos Eduardo Brust, Edvaldo Silva, Emiliano Hansenn, Francisco Barbeiro Neto,

Heraldo Evans Neto, Marcela Dzeren Oréfice, Marcelo Pezzato, Renata Miolli, Sueli Fender (SP), Ailze Cunha, Leda Costa (RJ) Coordenadores: Douglas Costa (SP) e Christina Pessoa (RJ) PLANEJAMENTO, CONTROLE E OPERAÇÕES Diretor: Fabian S. Magalhães Marketing e Circulação Gerente de Publicações: Ricardo Fernandes Gerente de Marketing de Projetos Especiais: Antônia Costa Gerentes de Eventos: Regina Bernardi e Shirley Nakasone Coordenadora de Eventos: Carol Fioresi Defesa de Mídia: Maria Elena Nitschke Comunicação com o Mercado: Rafael Vívolo Gerente de Circulação - Avulsas: Simone Carreira Gerente de Circulação - Assinaturas: Viviane Ahrens ASSINATURAS Diretora de Operações de Atendimento ao Consumidor: Ana Dávalos Diretor de Vendas: Fernando Costa

Em São Paulo: Redação e Correspondência: Av. das Nações Unidas, 7221, 15º andar, Pinheiros, CEP 05425-902, tel. (11) 3037-2000, fax (11) 3037-2355 Publicidade São Paulo www.publiabril.com.br, Classificados tel. 0800-7012066, Grande São Paulo tel. 3037-2700 ESCRITÓRIOS E REPRESENTANTES DE PUBLICIDADE NO BRASIL Central-SP. tel. (11) 3037-6564 Bauru Gnottos Mídia Representações Comerciais, tel. (14) 3227-0378, e-mail: gnottos@gnottosmidia.com.br Belém Midiasolution Belem, tel (91) 3222-2303, e-mail: ana.midiasolution@veloxmail.com.br Belo Horizonte Escritório tel. (31) 3282-0630, fax (31) 3282-0632 Representante Triângulo Mineiro: F&C Campos Consultoria e Assessoria Ltda. tel/fax: (16) 3620-2702, cel. (16) 8111-8159, e-mail: fmc.rep@netsite.com.br Blumenau M. Marchi Representações, tel. (47) 3329-3820, fax (47) 3329-6191, e-mail: mauro@ mmarchiabril.com.br Brasília Escritório: tels. (61) 3315-7554/55/56/57, fax (61) 3315-7558; Representante: Carvalhaw Marketing Ltda., tels. (61) 3426-7342/3223-0736/3225-2946/3223-7778, fax (61) 3321-1943, e-mail: starmkt@uol.com.br Campinas CZ Press Com. e Representações, telefax (19) 3233-7175, e-mail: czpress@czpress.com.br Campo Grande Josimar Promoções Artísticas Ltda., tel. (67) 3382-2139, e-mail: karenb@josimarpromocoes.com.br Cuiabá Fênix Representações Comerciais, tels. (65) 9235-7446/9602-3419, e-mail: lucianooliveir@uol.com.br Curitiba Escritório: tel. (41) 3250-8000/8030/8040/8050/8080, fax (41) 3252-7110; Representante: Via Mídia Projetos Editoriais Mkt. e Repres. Ltda., telefax (41) 3234-1224, e-mail: viamidia@viamidiapr.com.br Florianópolis Interação Publicidade Ltda., tel. (48) 3232-1617, fax (48) 3232-1782, e-mail: fgorgonio@interacaoabril. com.br Fortaleza Midiasolution Repres. e Negoc. em Meios de Comunicação, telefax (85) 3264-3939, e-mail: simone.midiasolution@veloxmail.com.br Goiânia Middle West Representações Ltda., tels. (62) 3215-5158, fax (62) 3215-9007, e-mail: publicidade@middlewest.com.br Joinville Via Mídia Projetos Editoriais Mkt. e Repres. Ltda., telefax (47) 3433-2725, e-mail: viamidiajoinvillle@viamidiapr.com.br Manaus Paper Comunicações, telefax (92) 3656-7588, e-mail: paper@internext.com.br Maringá Atitude de Comunicação e Representação, telefax (44) 3028-6969, e-mail: marlene@atituderep.com.br Porto Alegre Escritório: tel. (51) 3327-2850, fax (51) 33272855; Representante: Print Sul Veículos de Comunicação Ltda., telefax (51) 3328-1344/3823/4954, e-mail: ricardo@printsul.com.br; Multimeios Representações Comerciais, tel. (51) 3328-1271, e-mail: multimeiosrepco@uol. com.br Recife MultiRevistas Publicidade Ltda., telefax (81) 3327-1597, e-mail: multirevistas@uol.com.br Ribeirão Preto Gnottos Mídia Representações Comerciais, tel (16) 3911-3025, e-mail: gnottos@gnottosmidia.com.br Rio de Janeiro pabx: (21) 2546-8282, fax (21) 2546-8253 Salvador AGMN Consultoria Public. e Representação, tel. (71) 3341-4992/1765/9824/9827, fax: (71) 3341-4996, e-mail: abrilagm@uol.com.br Vitória ZMR — Zambra Marketing Representações, tel. (27) 3315-6952, e-mail: samuel@zambramkt.com

PUBLICAÇÕES DA EDITORA ABRIL Veja: Veja, Veja São Paulo, Veja Rio, Vejas Regionais Núcleo Negócios: Exame, Exame PME, Você S/A Núcleo Tecnologia: Info, Info Corporate Núcleo Informação: Revista da Semana Núcleo Consumo: Boa Forma, Elle, Estilo, Manequim, Revista A Núcleo Comportamento: Claudia, Gloss, Nova Núcleo Semanais de Comportamento: Ana Maria, Faça e Venda, Sou Mais Eu!, Viva Mais! Núcleo Bem-Estar: Bons Fluidos, Saúde!, Vida Simples Núcleo Jovem: Almanaque Abril, Aventuras na História, Bizz, Capricho, Guia do Estudante, Loveteen, Mundo Estranho, Superinteressante Núcleo Infantil: Atividades, Disney, Recreio Núcleo Homem: Men’s Health, Playboy, Vip Núcleo Casa e Construção: Arquitetura e Construção, Casa Claudia Núcleo Celebridades: Bravo!, Contigo!, Minha Novela, Tititi Núcleo Motor Esportes: Frota S/A, Placar, Quatro Rodas Núcleo Turismo: Guias Quatro Rodas, National Geographic, Viagem e Turismo Fundação Victor Civita: Nova Escola INTERNATIONAL ADVERTISING SALES REPRESENTATIVES Coordinator for International Advertising: Global Advertising, Inc., 218 Olive Hill Lane, Woodside, California 94062. UNITED STATES: CMP Worldwide Media Networks, 2800 Campus Drive, San Mateo, California 94403, tel. (650) 513-4200, fax (650) 513-4482. EUROPE: HZI International, Africa House, 64-78 Kingsway, London WC2B 6AH, tel. (20) 7242-6346, fax (20) 7404-4376. JAPAN: IMI Corporation, Matsuoka Bldg. 303, 18-25, Naka 1- chome, Kunitachi, Tokyo 186-0004, tel. (03) 3225-6866, fax (03) 3225-6877. TAIWAN: Lewis Int’l Media Services Co. Ltd., Floor 11-14 no 46, Sec 2, Tun Hua South Road, Taipei, tel. (02) 707-5519, fax (02) 709-8348 COLEÇÃO INFO NOTEBOOKS, edição 50, (ISSN 18079245) é uma publicação da Editora Abril S.A. Distribuída em todo o país pela Dinap S.A.

Distribuidora Nacional de Publicações, São Paulo

IMPRESSA NA DIVISÃO GRÁFICA DA EDITORA ABRIL S.A.

Av. Otaviano Alves de Lima, 4400, Freguesia do Ó, CEP 02909-900, São Paulo, SP

Roberto Civita Presidente Executivo: Giancarlo Civita Arnaldo Tibyriçá, Douglas Duran, Márcio Ogliara e Sidnei Basile

Presidente do Conselho de Administração: Vice-Presidentes:

www.abril.com.br

Expediente.indd 3

1/28/08 11:12:19 PM


tendências I mercado

FNAC, em São Paulo: notebooks até 20% mais baratos em 2007

A EXPLOSÃO DOS NOTEBOOKS Preços, design, cores e bits dignos de desktop tornam a nova geração cada vez mais irresistível POR JULIANO BARRETO

N

os pouco mais de cinco minutos que a banda de hip hop americana Black Eyed Peas leva para tocar a música My Humps, dez notebooks devem estar sendo vendidos no Brasil. São praticamente duas unidades por minuto, se tomarmos como base os números da IDC

6

I CO LEÇ Ã O

Tends-Mercado-Mat01.indd 6-7

no último trimestre. Se em 2005 os brasileiros compraram 320 mil notebooks, em 2007 adquiriram 2,1 milhões, de acordo com estimativas da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica). Nem é preciso se fixar nos dígitos: o fenômeno está escancarado nas ruas. Aeroporto?

© FOTO LUIS USHIROBIRA

Starbucks? Que nada. Até no restaurante por quilo onde você come a feijoada de toda quarta-feira periga encontrar alguém trabalhando com um notebook entre os talheres. A face mais evidente da febre de vendas atual está na queda dos preços. Nunca um notebook custou tão pouco no Brasil. Hoje, dá para comprar uma máquina — basicona, é claro — por menos de 1 500 reais. Há dois anos, antes dos programas de isenção de impostos promovidos pelo governo federal e da queda do dólar, um laptop básico custava cerca de 6 000 reais. “Pela primeira vez o brasileiro não precisa ir para Miami para comprar um notebook por um preço decente”, afirma Helio Rotenberg, presidente da brasileira Positivo Informática.

A fabricante, que tem sede em Curitiba, é uma das protagonistas do boom de vendas — e adepta de uma relação custo-benefício agressiva. De janeiro a setembro de 2007, a Positivo registrou crescimento de 505% nas vendas de notebooks, em comparação com o mesmo período do ano passado. Com isso, alguns modelos estão saindo das prateleiras como pão quente. É o caso do W98 (veja o teste do INFOLAB na pág. 14).

NO LUGAR DO DESKTOP Com configurações mais parrudas, os notebooks vão roubando o lugar dos desktops tanto nas casas como nas empresas. Quem tem um micro e pensa em trocá-lo, vê o portátil como um sério

COLEÇÃ O IN FO I

7

1/29/08 4:46:35 AM


tendências I mercado

FNAC, em São Paulo: notebooks até 20% mais baratos em 2007

A EXPLOSÃO DOS NOTEBOOKS Preços, design, cores e bits dignos de desktop tornam a nova geração cada vez mais irresistível POR JULIANO BARRETO

N

os pouco mais de cinco minutos que a banda de hip hop americana Black Eyed Peas leva para tocar a música My Humps, dez notebooks devem estar sendo vendidos no Brasil. São praticamente duas unidades por minuto, se tomarmos como base os números da IDC

6

I CO LEÇ Ã O

Tends-Mercado-Mat01.indd 6-7

no último trimestre. Se em 2005 os brasileiros compraram 320 mil notebooks, em 2007 adquiriram 2,1 milhões, de acordo com estimativas da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica). Nem é preciso se fixar nos dígitos: o fenômeno está escancarado nas ruas. Aeroporto?

© FOTO LUIS USHIROBIRA

Starbucks? Que nada. Até no restaurante por quilo onde você come a feijoada de toda quarta-feira periga encontrar alguém trabalhando com um notebook entre os talheres. A face mais evidente da febre de vendas atual está na queda dos preços. Nunca um notebook custou tão pouco no Brasil. Hoje, dá para comprar uma máquina — basicona, é claro — por menos de 1 500 reais. Há dois anos, antes dos programas de isenção de impostos promovidos pelo governo federal e da queda do dólar, um laptop básico custava cerca de 6 000 reais. “Pela primeira vez o brasileiro não precisa ir para Miami para comprar um notebook por um preço decente”, afirma Helio Rotenberg, presidente da brasileira Positivo Informática.

A fabricante, que tem sede em Curitiba, é uma das protagonistas do boom de vendas — e adepta de uma relação custo-benefício agressiva. De janeiro a setembro de 2007, a Positivo registrou crescimento de 505% nas vendas de notebooks, em comparação com o mesmo período do ano passado. Com isso, alguns modelos estão saindo das prateleiras como pão quente. É o caso do W98 (veja o teste do INFOLAB na pág. 14).

NO LUGAR DO DESKTOP Com configurações mais parrudas, os notebooks vão roubando o lugar dos desktops tanto nas casas como nas empresas. Quem tem um micro e pensa em trocá-lo, vê o portátil como um sério

COLEÇÃ O IN FO I

7

1/29/08 4:46:35 AM


candidato. “Nas nossas lojas, geralmente quem compra um notebook está em busca de um segundo computador. São pessoas principalmente das classes A e B”, diz Roberto Fulcherberguer, diretor da Casas Bahia. Em 2007, de cada dez computadores vendidos no país, dois foram notebooks, segundo a Abinee. Para 2008, a projeção é que 32% sejam laptops. “Em certo momento, os custos da produção de notebooks serão os mesmos que os dos desktops. Não acredito que os PCs de mesa vão desaparecer completamente, mas eventualmente terão uma participação menor do que 20% do mercado”, afirma o consultor Simon Yates, vice-presidente de pesquisas do Forrester Research. A IDC decretou para 2011 o ano em que os notebooks vão ultrapassar os desktops em vendas.

UPGRADE EXTERNO As cores e o design elegante dos laptops da nova geração são outras armas importantes para seduzir os consumidores — principalmente aqueles que já têm um micro. Dá para resistir ao charme de um modelo branquinho no mais puro estilo Apple? Ou

a um vermelho para arrasar naquela reunião decisiva com os clientes? Segundo os números da Sony, as vendas da linha VAIO, que apela para modelos coloridos e formatos esbeltos, cresceram cerca de 400% em 2007 se comparadas a 2006. Os preços são proporcionais à beleza. As etiquetas de preço de alguns portáteis Vaio exibem cifras bem salgadas. O mesmo fenômeno ocorre com a Apple. O atraente MacBook Pro de 15,4 polegadas, que sai por 10 800 reais, por exemplo, foi o notebook mais caro entre todos os modelos avaliados pelo INFOLAB.

CADERNO DIGITAL

LINUX NA BRIGA Que distribuição Linux combina melhor com os notebooks? Quando a Dell e a Lenovo consultaram seus clientes, o Ubuntu ganhou disparado. Ambas já oferecem modelos com o sistema no exterior. Por aqui, uma das opções é a Itautec, que vende notebooks com o Librix.

Fábrica da DELL, em Hortolândia: componentes asiáticos equipam notebooks brasileiros

Virar uma entidade móvel não tem preço para quem precisa ganhar produtividade. As longas jornadas de trabalho se transportam no notebook de um lado para o outro. O Wi-Fi e o acesso móvel pela rede celular criam uma geração de seres conectados. Faltou espaço na mesa do escritório de casa? O notebook resolve. As possibilidades são praticamente ilimitadas. A onda dos laptops chegou até às salas de aula — e não só por meio de iniciativas de máquinas populares como o Classmate, da Intel, e o XO (o famoso laptop de 100 dólares, que já tem valor estimado de 200 dólares). Um dos exemplos é a universidade paulista Faap, que cobre com Wi-Fi todo o campus. Nas aulas do professor Francisco Paletta, da Faculdade de Computação e Informática, os alunos podem até se esquecer da caneta e do caderno — mas não dá para aparecer sem o notebook. “O professor não apenas transfere conhecimento para o aluno. Há interação e mesmo depois da aula o aprendizado continua a ser enriquecido”, diz Paletta.

NO CAIXA DO SUPERMERCADO Atualmente, os notebooks de menos de 2 000 reais são o hit das lojas varejistas, da popular rede de supermercados Extra ao sofisticado magazine Fnac. “O modelo mais vendido é o que tem o preço mais baixo, mas vemos evoluções iguais nos dois extremos”, afirma Benjamin Dubost, diretor comercial da Fnac no Brasil. Segundo ele, em média, os preços dos notebooks nas lojas da rede caíram 20% só no ano passado. O Extra, que virou um dos nomes mais expressivos do varejo na área de informática, emplacou um crescimento de 400% nas vendas de computadores. “Hoje,

8

I CO LEÇ Ã O IN FO

Tends-Mercado-Mat01.indd 8-9

© FOTO LUIS USHIROBIRA

SHOW DE CORES Confira quantas opções coloridas cada fabricante oferece no mercado brasileiro:

Sony: 4 Branco Vermelho Azul Rosa

Asus: 3 Branco Amarelo Marrom

LG: 2 Azul Vermelho

Microboard: 2 Branco Pink

Dell: 2 Branco Vermelho

Positivo: 1 Branco

Apple: 1 Branco

Itautec: 0 Toshiba: 0 COLEÇÃ O IN FO I

9

1/29/08 4:46:52 AM


candidato. “Nas nossas lojas, geralmente quem compra um notebook está em busca de um segundo computador. São pessoas principalmente das classes A e B”, diz Roberto Fulcherberguer, diretor da Casas Bahia. Em 2007, de cada dez computadores vendidos no país, dois foram notebooks, segundo a Abinee. Para 2008, a projeção é que 32% sejam laptops. “Em certo momento, os custos da produção de notebooks serão os mesmos que os dos desktops. Não acredito que os PCs de mesa vão desaparecer completamente, mas eventualmente terão uma participação menor do que 20% do mercado”, afirma o consultor Simon Yates, vice-presidente de pesquisas do Forrester Research. A IDC decretou para 2011 o ano em que os notebooks vão ultrapassar os desktops em vendas.

UPGRADE EXTERNO As cores e o design elegante dos laptops da nova geração são outras armas importantes para seduzir os consumidores — principalmente aqueles que já têm um micro. Dá para resistir ao charme de um modelo branquinho no mais puro estilo Apple? Ou

a um vermelho para arrasar naquela reunião decisiva com os clientes? Segundo os números da Sony, as vendas da linha VAIO, que apela para modelos coloridos e formatos esbeltos, cresceram cerca de 400% em 2007 se comparadas a 2006. Os preços são proporcionais à beleza. As etiquetas de preço de alguns portáteis Vaio exibem cifras bem salgadas. O mesmo fenômeno ocorre com a Apple. O atraente MacBook Pro de 15,4 polegadas, que sai por 10 800 reais, por exemplo, foi o notebook mais caro entre todos os modelos avaliados pelo INFOLAB.

CADERNO DIGITAL

LINUX NA BRIGA Que distribuição Linux combina melhor com os notebooks? Quando a Dell e a Lenovo consultaram seus clientes, o Ubuntu ganhou disparado. Ambas já oferecem modelos com o sistema no exterior. Por aqui, uma das opções é a Itautec, que vende notebooks com o Librix.

Fábrica da DELL, em Hortolândia: componentes asiáticos equipam notebooks brasileiros

Virar uma entidade móvel não tem preço para quem precisa ganhar produtividade. As longas jornadas de trabalho se transportam no notebook de um lado para o outro. O Wi-Fi e o acesso móvel pela rede celular criam uma geração de seres conectados. Faltou espaço na mesa do escritório de casa? O notebook resolve. As possibilidades são praticamente ilimitadas. A onda dos laptops chegou até às salas de aula — e não só por meio de iniciativas de máquinas populares como o Classmate, da Intel, e o XO (o famoso laptop de 100 dólares, que já tem valor estimado de 200 dólares). Um dos exemplos é a universidade paulista Faap, que cobre com Wi-Fi todo o campus. Nas aulas do professor Francisco Paletta, da Faculdade de Computação e Informática, os alunos podem até se esquecer da caneta e do caderno — mas não dá para aparecer sem o notebook. “O professor não apenas transfere conhecimento para o aluno. Há interação e mesmo depois da aula o aprendizado continua a ser enriquecido”, diz Paletta.

NO CAIXA DO SUPERMERCADO Atualmente, os notebooks de menos de 2 000 reais são o hit das lojas varejistas, da popular rede de supermercados Extra ao sofisticado magazine Fnac. “O modelo mais vendido é o que tem o preço mais baixo, mas vemos evoluções iguais nos dois extremos”, afirma Benjamin Dubost, diretor comercial da Fnac no Brasil. Segundo ele, em média, os preços dos notebooks nas lojas da rede caíram 20% só no ano passado. O Extra, que virou um dos nomes mais expressivos do varejo na área de informática, emplacou um crescimento de 400% nas vendas de computadores. “Hoje,

8

I CO LEÇ Ã O IN FO

Tends-Mercado-Mat01.indd 8-9

© FOTO LUIS USHIROBIRA

SHOW DE CORES Confira quantas opções coloridas cada fabricante oferece no mercado brasileiro:

Sony: 4 Branco Vermelho Azul Rosa

Asus: 3 Branco Amarelo Marrom

LG: 2 Azul Vermelho

Microboard: 2 Branco Pink

Dell: 2 Branco Vermelho

Positivo: 1 Branco

Apple: 1 Branco

Itautec: 0 Toshiba: 0 COLEÇÃ O IN FO I

9

1/29/08 4:46:52 AM


para cada cinco micros que passam pelos caixas, um é notebook e quatro são desktops”, diz Avelino Nogueira, responsável pelas compras de informática do Extra. Estar na faixa básica não é necessariamente sinônimo de tecnologia fora de linha ou desova de estoques. A linha Core 2 Duo da Intel, por exemplo, já equipa notebooks que custam menos de 2 500 reais. “O mercado brasileiro tinha um grande desafio, que era o custo elevado dos notebooks comparado ao dos desktops. Demorou até que o país criasse condições de ecossistema e de oferta de produtos”, afirma Oscar Clarke, presidente da Intel no Brasil.

QUEDA LIVRE Compare a evolução de preços de um notebook intermediário de 2002 para cá 2002 Latitude C840

R$ 10 299

XP OU VISTA?

2003

Engana-se quem pensa que o Windows Vista reina absoluto nas linhas de produção das fábricas brasileiras. Em setembro, num panfleto de ofertas disparado pela Dell, quatro dos seis modelos exibidos ainda vinham equipados com XP, entre eles a novíssima linha Vostro, voltada para pequenas e médias empresas. “O consumidor é bastante conservador em suas escolhas. Ele percebe que a máquina equipada com Vista será mais cara, pois precisa de configurações mais robustas”, afirma Sidnei Shibata, gerente sênior da Dell Brasil. Optar por um modelo que ainda rode XP pode ser uma escolha prudente em várias situações, mesmo considerando o fato de que a Microsoft não venderá mais o sistema depois de junho de 2008. A razão mais evidente está nos notebooks mais básicos. O Vista definitivamente fica fora de questão em máquinas com menos de 1 GB de memória (confira a performance dos dois sistemas operacionais no quadro Tira-Teima). Outra questão está no legado de periféricos e programas, que não têm garantia de rodar no Vista. Nas empresas, esse cenário ainda é mais complexo.

Latitude X300

R$ 9 699 2004 Latitude D400

R$ 8 374 2005 Pavilion ze2030

10 I CO LEÇ Ã O IN FO

Tends-Mercado-Mat01.indd 10-11

©2

R$ 6 000 2006 Latitude 120L

R$ 2 795 2007 Compaq Presario V6225br

R$ 2 499

DOMÍNIO ASIÁTICO Independentemente do modelo, tamanho ou marca, os notebooks vendidos no Brasil (e no resto do mundo) têm em comum pelo menos uma característica: seus componentes levam o DNA asiático. “A economia gerada pela escala de produção da China é monstruosa”, afirma Juan Jimenez, vice-presidente da HP para o grupo de

FAAP, em São Paulo: laptop é instrumento imprescindível na sala de aula

2008 Vostro 1000

R$ 1 449(1) ©1 (1) PREÇO DE 18/01/2008

© FOTOS 1 MARCELO KURA 2 LUIS USHIROBIRA

computação pessoal. Tanto os fabricantes brasileiros como as multinacionais aproveitam da infra-estrutura de países como China e Taiwan para alimentar a produção de portáteis. Com isso, mesmo os modelos de preço mais baixo possuem telas brilhantes, drives gravadores de DVD e discos rígidos com mais de 60 GB. “Nossa linha não tem produtos sem tela widescreen e gravador de DVDs. Acredito que a memória de 2 GB seja o próximo recurso a virar padrão”, diz Ivan Lukasevicius, diretor da brasileira Microboard. No mercado há pouco mais de um ano, a empresa traz os componentes de Taiwan e monta os computadores na cidade mineira de Itajubá. É justamente da Microboard um dos modelos mais baratos entre os notebooks testados pelo INFOLAB, o Ellite T2080, vendido por 2 699 reais. Confira, nas próximas páginas, a melhor opção para o seu perfil.

TIRA-TEIMA COMPARE O DESEMPENHO DO VISTA E DO XP EM QUATRO APLICAÇÕES DIFERENTES(1) 41 50

Word(2)

70

Excel(2)

91 26 30

(2)

Photoshop

XP

Vista

DVD SHRINK(3) XP Vista

33:23 30:47

(1) TESTES REALIZADOS COM OS NOTEBOOKS PAVILION DV6230BR, PAVILION DV2260BR E SEMP TOSHIBA IS1253E-2587 111, COM AMBOS OS SISTEMAS (2) EM SEGUNDOS (3) EM MINUTOS

COLEÇÃ O IN FO I 11

1/29/08 4:47:17 AM


para cada cinco micros que passam pelos caixas, um é notebook e quatro são desktops”, diz Avelino Nogueira, responsável pelas compras de informática do Extra. Estar na faixa básica não é necessariamente sinônimo de tecnologia fora de linha ou desova de estoques. A linha Core 2 Duo da Intel, por exemplo, já equipa notebooks que custam menos de 2 500 reais. “O mercado brasileiro tinha um grande desafio, que era o custo elevado dos notebooks comparado ao dos desktops. Demorou até que o país criasse condições de ecossistema e de oferta de produtos”, afirma Oscar Clarke, presidente da Intel no Brasil.

QUEDA LIVRE Compare a evolução de preços de um notebook intermediário de 2002 para cá 2002 Latitude C840

R$ 10 299

XP OU VISTA?

2003

Engana-se quem pensa que o Windows Vista reina absoluto nas linhas de produção das fábricas brasileiras. Em setembro, num panfleto de ofertas disparado pela Dell, quatro dos seis modelos exibidos ainda vinham equipados com XP, entre eles a novíssima linha Vostro, voltada para pequenas e médias empresas. “O consumidor é bastante conservador em suas escolhas. Ele percebe que a máquina equipada com Vista será mais cara, pois precisa de configurações mais robustas”, afirma Sidnei Shibata, gerente sênior da Dell Brasil. Optar por um modelo que ainda rode XP pode ser uma escolha prudente em várias situações, mesmo considerando o fato de que a Microsoft não venderá mais o sistema depois de junho de 2008. A razão mais evidente está nos notebooks mais básicos. O Vista definitivamente fica fora de questão em máquinas com menos de 1 GB de memória (confira a performance dos dois sistemas operacionais no quadro Tira-Teima). Outra questão está no legado de periféricos e programas, que não têm garantia de rodar no Vista. Nas empresas, esse cenário ainda é mais complexo.

Latitude X300

R$ 9 699 2004 Latitude D400

R$ 8 374 2005 Pavilion ze2030

10 I CO LEÇ Ã O IN FO

Tends-Mercado-Mat01.indd 10-11

©2

R$ 6 000 2006 Latitude 120L

R$ 2 795 2007 Compaq Presario V6225br

R$ 2 499

DOMÍNIO ASIÁTICO Independentemente do modelo, tamanho ou marca, os notebooks vendidos no Brasil (e no resto do mundo) têm em comum pelo menos uma característica: seus componentes levam o DNA asiático. “A economia gerada pela escala de produção da China é monstruosa”, afirma Juan Jimenez, vice-presidente da HP para o grupo de

FAAP, em São Paulo: laptop é instrumento imprescindível na sala de aula

2008 Vostro 1000

R$ 1 449(1) ©1 (1) PREÇO DE 18/01/2008

© FOTOS 1 MARCELO KURA 2 LUIS USHIROBIRA

computação pessoal. Tanto os fabricantes brasileiros como as multinacionais aproveitam da infra-estrutura de países como China e Taiwan para alimentar a produção de portáteis. Com isso, mesmo os modelos de preço mais baixo possuem telas brilhantes, drives gravadores de DVD e discos rígidos com mais de 60 GB. “Nossa linha não tem produtos sem tela widescreen e gravador de DVDs. Acredito que a memória de 2 GB seja o próximo recurso a virar padrão”, diz Ivan Lukasevicius, diretor da brasileira Microboard. No mercado há pouco mais de um ano, a empresa traz os componentes de Taiwan e monta os computadores na cidade mineira de Itajubá. É justamente da Microboard um dos modelos mais baratos entre os notebooks testados pelo INFOLAB, o Ellite T2080, vendido por 2 699 reais. Confira, nas próximas páginas, a melhor opção para o seu perfil.

TIRA-TEIMA COMPARE O DESEMPENHO DO VISTA E DO XP EM QUATRO APLICAÇÕES DIFERENTES(1) 41 50

Word(2)

70

Excel(2)

91 26 30

(2)

Photoshop

XP

Vista

DVD SHRINK(3) XP Vista

33:23 30:47

(1) TESTES REALIZADOS COM OS NOTEBOOKS PAVILION DV6230BR, PAVILION DV2260BR E SEMP TOSHIBA IS1253E-2587 111, COM AMBOS OS SISTEMAS (2) EM SEGUNDOS (3) EM MINUTOS

COLEÇÃ O IN FO I 11

1/29/08 4:47:17 AM


testes I ultraportáteis

PEQUENOS E LEVINHOS Recursos de respeito tornam a nova geração de laptops de telas entre 11 e 12,9 polegadas cada vez mais irresistíveis POR AIRTON LOPES

O

s notebooks ultraportáteis são os favoritos dos profissionais que viajam a negócios o tempo todo. Nem poderia ser diferente. Com telas entre 11 e 12,9 polegadas e, em média, 2 quilos de peso, eles embarcam tranqüilamente em qualquer bagagem de mão — e até em bolsas. Mesmo pequeninos, os modelos atuais têm recursos respeitáveis, como proces-

sador dual-core, 2 GB de memória, placa de vídeo dedicada, saída HDMI, Wi-Fi no padrão 802.11n (na verdade, 802.11n draft até que a especificação seja oficializada) e drive SSD (Solid State Disk). Com isso, os ultraportáteis encaram numa boa as atividades mais comuns de trabalho. Sem contar que fazem hora extra como player de vídeo ou de música para o usuário relaxar durante o vôo.

E200 FABRICANTE

LG

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO

8,0 Intel Pentium Dual Core T2330 (1,60 GHz) 2 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 8,5 12,1” 19 392 7,7

VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

COLORIDO REFORÇADO Seja vestido com o pretinho básico, seja com as extravagantes cores lima e rosa, o E200, da LG, tira de letra todas as tarefas que se esperam de um notebook com tela de 12,1 polegadas. Apesar de seu processador não estar entre os mais velozes, o conjunto da máquina, que chega com 2 GB de RAM, não decepciona. O E200 recebeu 3,7 no índice do Vista e marcou 3 181 pontos no PCMark05 durante os testes do INFOLAB. Outro ponto alto é a presença de uma saída de vídeo no padrão HDMI. Mas não é só o desempenho do E200 que está acima da média da categoria. Com 2 quilos, o portátil da LG pesa quase meio quilo a mais do que outros laptops ultraportáteis.

12 I CO LEÇ Ã O

Testes-Ultraports-Mat02.indd 12-13

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,2 Fast Ethernet, 802.11g 3 USB, leitor de cartões, Bluetooth, HDMI, D-Sub (VGA) 7,6 30,5 x 4,2 x 22,5 cm 2,02 kg 30º C 6,2 60 min 7,7 Webcam de 1,3 MP 3 999

7,5 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

© FOTO MARCELO KURA

11NB9504: gravador de DVD embutido mesmo em um gabinete de 1,5 quilo

A ESTRÉIA DA PHILIPS A exemplo da LG e da CCE, mais uma tradicional fabricante de eletrônicos entra no disputado mercado de notebooks no Brasil. Desta vez é a Philips, que estreou com laptops de 13,3 e de 11,1 polegadas, como o 11NB9504, carinhosamente apelidado pelo pessoal do INFOLAB de Philipinho. Ele pesa só um quilo e meio e não abre mão do gravador de DVD embutido, item que alguns concorrentes na categoria dos ultraportáteis oferecem apenas como drive externo. Outro ponto alto do modelo é a autonomia da bateria. Nos testes, ela manteve a máquina trabalhando em um alto grau de exigência por 135 minutos. Além de ser facílimo de carregar, pois cabe em qualquer bolsa, o 11NB9504 é bonito e gostoso de usar. O laptop possui tampa com acabamento em black piano e um teclado firme. Naturalmente, as teclas são um pouco menores, mas dá para digitar numa boa sem ficar esbarrando nas teclas vizinhas. A única coisa chata é que alguns caracteres, como a barra e a interrogação, exigem uma combinação de teclas para serem digitadas. Outro detalhe que incomoda é o aquecimento excessivo. Durante o uso, a temperatura medida na área externa do gabinete ficou em 37,4º C. A posição da saída de ar, na lateral, aumenta a sensação de calor. Para o que se propõe um laptop ultraportátil, a configuração do 11NB9504 só não é totalmente satisfatória pela falta da conexão sem fio Bluetooth.

11NB9504 FABRICANTE

Philips

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,3 Core Duo U2400 (1,06 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,0 11,1” Não rodou 7,7

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,0 Fast Ethernet, 802.11g 2 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões, Express Card, D-Sub 8,6 26,6 x 3,9 x 20,3 1,5 kg 37,4º C 8,5 135 min 0,0 Não tem 5 499

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,9 7,4

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

COLEÇÃ O IN FO I 13

1/29/08 4:16:39 AM


testes I ultraportáteis

PEQUENOS E LEVINHOS Recursos de respeito tornam a nova geração de laptops de telas entre 11 e 12,9 polegadas cada vez mais irresistíveis POR AIRTON LOPES

O

s notebooks ultraportáteis são os favoritos dos profissionais que viajam a negócios o tempo todo. Nem poderia ser diferente. Com telas entre 11 e 12,9 polegadas e, em média, 2 quilos de peso, eles embarcam tranqüilamente em qualquer bagagem de mão — e até em bolsas. Mesmo pequeninos, os modelos atuais têm recursos respeitáveis, como proces-

sador dual-core, 2 GB de memória, placa de vídeo dedicada, saída HDMI, Wi-Fi no padrão 802.11n (na verdade, 802.11n draft até que a especificação seja oficializada) e drive SSD (Solid State Disk). Com isso, os ultraportáteis encaram numa boa as atividades mais comuns de trabalho. Sem contar que fazem hora extra como player de vídeo ou de música para o usuário relaxar durante o vôo.

E200 FABRICANTE

LG

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO

8,0 Intel Pentium Dual Core T2330 (1,60 GHz) 2 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 8,5 12,1” 19 392 7,7

VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

COLORIDO REFORÇADO Seja vestido com o pretinho básico, seja com as extravagantes cores lima e rosa, o E200, da LG, tira de letra todas as tarefas que se esperam de um notebook com tela de 12,1 polegadas. Apesar de seu processador não estar entre os mais velozes, o conjunto da máquina, que chega com 2 GB de RAM, não decepciona. O E200 recebeu 3,7 no índice do Vista e marcou 3 181 pontos no PCMark05 durante os testes do INFOLAB. Outro ponto alto é a presença de uma saída de vídeo no padrão HDMI. Mas não é só o desempenho do E200 que está acima da média da categoria. Com 2 quilos, o portátil da LG pesa quase meio quilo a mais do que outros laptops ultraportáteis.

12 I CO LEÇ Ã O

Testes-Ultraports-Mat02.indd 12-13

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,2 Fast Ethernet, 802.11g 3 USB, leitor de cartões, Bluetooth, HDMI, D-Sub (VGA) 7,6 30,5 x 4,2 x 22,5 cm 2,02 kg 30º C 6,2 60 min 7,7 Webcam de 1,3 MP 3 999

7,5 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

© FOTO MARCELO KURA

11NB9504: gravador de DVD embutido mesmo em um gabinete de 1,5 quilo

A ESTRÉIA DA PHILIPS A exemplo da LG e da CCE, mais uma tradicional fabricante de eletrônicos entra no disputado mercado de notebooks no Brasil. Desta vez é a Philips, que estreou com laptops de 13,3 e de 11,1 polegadas, como o 11NB9504, carinhosamente apelidado pelo pessoal do INFOLAB de Philipinho. Ele pesa só um quilo e meio e não abre mão do gravador de DVD embutido, item que alguns concorrentes na categoria dos ultraportáteis oferecem apenas como drive externo. Outro ponto alto do modelo é a autonomia da bateria. Nos testes, ela manteve a máquina trabalhando em um alto grau de exigência por 135 minutos. Além de ser facílimo de carregar, pois cabe em qualquer bolsa, o 11NB9504 é bonito e gostoso de usar. O laptop possui tampa com acabamento em black piano e um teclado firme. Naturalmente, as teclas são um pouco menores, mas dá para digitar numa boa sem ficar esbarrando nas teclas vizinhas. A única coisa chata é que alguns caracteres, como a barra e a interrogação, exigem uma combinação de teclas para serem digitadas. Outro detalhe que incomoda é o aquecimento excessivo. Durante o uso, a temperatura medida na área externa do gabinete ficou em 37,4º C. A posição da saída de ar, na lateral, aumenta a sensação de calor. Para o que se propõe um laptop ultraportátil, a configuração do 11NB9504 só não é totalmente satisfatória pela falta da conexão sem fio Bluetooth.

11NB9504 FABRICANTE

Philips

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,3 Core Duo U2400 (1,06 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,0 11,1” Não rodou 7,7

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,0 Fast Ethernet, 802.11g 2 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões, Express Card, D-Sub 8,6 26,6 x 3,9 x 20,3 1,5 kg 37,4º C 8,5 135 min 0,0 Não tem 5 499

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,9 7,4

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

COLEÇÃ O IN FO I 13

1/29/08 4:16:39 AM


ECONÔMICO DE LUXO Com o Mobile W98, a Positivo conseguiu a façanha de oferecer um laptop forte e com design bacana por um preço bem competitivo: 3 258 reais. Além disso, o comprador leva de brinde uma segunda bateria, um presente muito útil, já que a autonomia limitada das baterias é um problemão para notebooks de qualquer porte. Nos testes do INFOLAB, a do W98 suportou 80 minutos de uso intenso. Rodando os benchmarks PCMark05 (3 139 pontos) e AquaMark3 (11 008 pontos), o portátil da Positivo provou que não é apenas bonitinho. Um detalhe bacana no corpo do W98 é a webcam de 1,3 megapixel acima da tela de cristal líquido, que pode ser girada em 180º. Porém, a qualidade da imagem não é das melhores — assim como o áudio captado pelo microfone embutido. Mas pior mesmo é o som estridente dos alto-falantes ao tocar música. Outro ponto que merece atenção é o aquecimento excessivo do modelo.

Mobile W98: webcam de 1,3 MP e leitor biométrico como extras

COMPAQ 2510P

MOBILE W98 FABRICANTE

Positivo

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,5 Core 2 Duo T5300 (1,7 GHz) 2 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,7 12,1” 11 008 pontos 6,0

CONECTIVIDADE B REDES

8,0 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões 7,9 29,1 x 21,8 x 3,9 cm 2,1 kg 37,3º C 6,1 80 min 8,2 Webcam de 1,3 MP e leitor biométrico 3 258

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

FABRICANTE

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,6 Core 2 Duo T5300 (1,2 GHz) 1 GB 100 GB Vista Business Gravador de DVD 7,3 12,1” 8 016 pontos 6,8

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,6 Gigabit Ethernet, 802.11g 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, PC Card 8,5 28 x 29 x 20,5 cm 1,4 kg 32,5º C 6,5 70 min 7,5 Leitor biométrico 7 067

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

LEVEZA PARA O TRABALHO Com menos de 1,5 quilo, o Compaq Business 2510p, da HP, é um bom companheiro para quem leva o escritório na bolsa. Apesar das dimensões reduzidas, o corpo do 2510p abriga um teclado muito confortável, sem teclas como o Shift e as direcionais em tamanho muito reduzido. O design é simples, sem qualquer aspiração a transformar o 2510p em objeto de desejo. O lance dele é o trabalho, ponto. Nisso ele vai bem. O leitor biométrico e os recursos de segurança avançados do pacote HP ProtectTools são atrativos extras do produto para profissionais. É uma pena que a bateria, que durou 70 minutos nos testes do INFOLAB com exigência máxima, não seja das mais resistentes.

7,7 7,1

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%). O COMPAQ 2510P RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

7,5 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

14 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 14-15

COLEÇÃ O IN FO I 15

1/29/08 4:17:30 AM


ECONÔMICO DE LUXO Com o Mobile W98, a Positivo conseguiu a façanha de oferecer um laptop forte e com design bacana por um preço bem competitivo: 3 258 reais. Além disso, o comprador leva de brinde uma segunda bateria, um presente muito útil, já que a autonomia limitada das baterias é um problemão para notebooks de qualquer porte. Nos testes do INFOLAB, a do W98 suportou 80 minutos de uso intenso. Rodando os benchmarks PCMark05 (3 139 pontos) e AquaMark3 (11 008 pontos), o portátil da Positivo provou que não é apenas bonitinho. Um detalhe bacana no corpo do W98 é a webcam de 1,3 megapixel acima da tela de cristal líquido, que pode ser girada em 180º. Porém, a qualidade da imagem não é das melhores — assim como o áudio captado pelo microfone embutido. Mas pior mesmo é o som estridente dos alto-falantes ao tocar música. Outro ponto que merece atenção é o aquecimento excessivo do modelo.

Mobile W98: webcam de 1,3 MP e leitor biométrico como extras

COMPAQ 2510P

MOBILE W98 FABRICANTE

Positivo

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,5 Core 2 Duo T5300 (1,7 GHz) 2 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,7 12,1” 11 008 pontos 6,0

CONECTIVIDADE B REDES

8,0 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões 7,9 29,1 x 21,8 x 3,9 cm 2,1 kg 37,3º C 6,1 80 min 8,2 Webcam de 1,3 MP e leitor biométrico 3 258

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

FABRICANTE

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,6 Core 2 Duo T5300 (1,2 GHz) 1 GB 100 GB Vista Business Gravador de DVD 7,3 12,1” 8 016 pontos 6,8

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,6 Gigabit Ethernet, 802.11g 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, PC Card 8,5 28 x 29 x 20,5 cm 1,4 kg 32,5º C 6,5 70 min 7,5 Leitor biométrico 7 067

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

LEVEZA PARA O TRABALHO Com menos de 1,5 quilo, o Compaq Business 2510p, da HP, é um bom companheiro para quem leva o escritório na bolsa. Apesar das dimensões reduzidas, o corpo do 2510p abriga um teclado muito confortável, sem teclas como o Shift e as direcionais em tamanho muito reduzido. O design é simples, sem qualquer aspiração a transformar o 2510p em objeto de desejo. O lance dele é o trabalho, ponto. Nisso ele vai bem. O leitor biométrico e os recursos de segurança avançados do pacote HP ProtectTools são atrativos extras do produto para profissionais. É uma pena que a bateria, que durou 70 minutos nos testes do INFOLAB com exigência máxima, não seja das mais resistentes.

7,7 7,1

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%). O COMPAQ 2510P RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

7,5 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

14 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 14-15

COLEÇÃ O IN FO I 15

1/29/08 4:17:30 AM


LATITUDE D430 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Core Solo U1400 (1,2 GHz) 1 GB 32 GB Vista Business Combo (externo) 7,2 12,1” 6 083 pontos 5,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,0 Gigabit Ethernet, 802,11n 3 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões, PC Card II 8,4 29,5 x 3 x 21 cm 1,5 kg 35,6º C 8,0 118 min 0,0 Não tem 6 627

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,2 Turion 64 X2 (1,6 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,5 12,1” 6 738 pontos 7,3

CONECTIVIDADE B REDES

7,8 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, Bluetooth, leitor de cartões 8,7 30,5 x 3,5 x 20,5 cm 2,1 kg 34º C 6,7 76 min 9,0 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico e controle remoto 5 065

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,0 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%). O PAVILION TX1070BR RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

16 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 16-17

7,9 7,3

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%). O LATITUDE D430 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

PAVILION TX1070BR FABRICANTE

A ESTRÉIA DO SSD O levíssimo Latitude D430, da Dell, foi o primeiro modelo testado pelo INFOLAB a incorporar duas novas tecnologias que prometem se transformar em padrão nos notebooks. Uma delas é a interface Wi-Fi no padrão n. Outra, é o SSD (Solid State Disk), o tão falado drive de memória flash, que promete substituir o disco rígido. O drive SSD de 32 GB do D430 chega acompanhado de um chip Core Solo de 1,2 GHz e 1 GB de RAM. Com essa configuração, o desempenho não impressionou, atingindo apenas 1 516 pontos no PCMark05. Em compensação, a duração de bateria foi muito boa. Para conseguir ser tão leve (1,5 quilo), o Latitude D430 abre mão do drive óptico embutido. Ele usa um combo externo, ligado por uma das três portas USB 2.0, o que obriga o usuário a reservar um espaço extra para o periférico se quiser tocar DVDs ou gravar CDs quando estiver fora do escritório. Outros inconvenientes são a falta de Bluetooth e o som horrível do modelo.

LAPTOP TOUCH SCREEN O Pavilion tx1070br, da HP, prima pela versatilidade. A sua configuração inclui itens encontrados geralmente apenas em equipamentos mais pesados, como o HD de 120 GB e o gravador de DVD com LightScribe. Girando a tela sensível ao toque e acomodando-a sobre o teclado, o tx1070br transforma-se em uma prancheta eletrônica. Com a ajuda da caneta, a entrada de texto passa a ser feita por um teclado virtual ou com escrita cursiva, graças ao reconhecimento automático de escrita disponível em alguns aplicativos. Também dá para desenhar na tela como se o tx1070br fosse um caderno. Mas a maior vantagem no modo tablet para o usuário comum é a praticidade para ler textos e navegar na web sem ficar com o equipamento no colo ou sobre uma mesa. Ao redor da tela o modelo traz vários botões de controle, além da webcam de 0,3 megapixel e um leitor biométrico. O tx1070br só fica devendo uma porta FireWire.

COLEÇÃ O IN FO I 17

1/29/08 4:18:16 AM


LATITUDE D430 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Core Solo U1400 (1,2 GHz) 1 GB 32 GB Vista Business Combo (externo) 7,2 12,1” 6 083 pontos 5,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,0 Gigabit Ethernet, 802,11n 3 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões, PC Card II 8,4 29,5 x 3 x 21 cm 1,5 kg 35,6º C 8,0 118 min 0,0 Não tem 6 627

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,2 Turion 64 X2 (1,6 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,5 12,1” 6 738 pontos 7,3

CONECTIVIDADE B REDES

7,8 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, Bluetooth, leitor de cartões 8,7 30,5 x 3,5 x 20,5 cm 2,1 kg 34º C 6,7 76 min 9,0 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico e controle remoto 5 065

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,0 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%). O PAVILION TX1070BR RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

16 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 16-17

7,9 7,3

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%). O LATITUDE D430 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

PAVILION TX1070BR FABRICANTE

A ESTRÉIA DO SSD O levíssimo Latitude D430, da Dell, foi o primeiro modelo testado pelo INFOLAB a incorporar duas novas tecnologias que prometem se transformar em padrão nos notebooks. Uma delas é a interface Wi-Fi no padrão n. Outra, é o SSD (Solid State Disk), o tão falado drive de memória flash, que promete substituir o disco rígido. O drive SSD de 32 GB do D430 chega acompanhado de um chip Core Solo de 1,2 GHz e 1 GB de RAM. Com essa configuração, o desempenho não impressionou, atingindo apenas 1 516 pontos no PCMark05. Em compensação, a duração de bateria foi muito boa. Para conseguir ser tão leve (1,5 quilo), o Latitude D430 abre mão do drive óptico embutido. Ele usa um combo externo, ligado por uma das três portas USB 2.0, o que obriga o usuário a reservar um espaço extra para o periférico se quiser tocar DVDs ou gravar CDs quando estiver fora do escritório. Outros inconvenientes são a falta de Bluetooth e o som horrível do modelo.

LAPTOP TOUCH SCREEN O Pavilion tx1070br, da HP, prima pela versatilidade. A sua configuração inclui itens encontrados geralmente apenas em equipamentos mais pesados, como o HD de 120 GB e o gravador de DVD com LightScribe. Girando a tela sensível ao toque e acomodando-a sobre o teclado, o tx1070br transforma-se em uma prancheta eletrônica. Com a ajuda da caneta, a entrada de texto passa a ser feita por um teclado virtual ou com escrita cursiva, graças ao reconhecimento automático de escrita disponível em alguns aplicativos. Também dá para desenhar na tela como se o tx1070br fosse um caderno. Mas a maior vantagem no modo tablet para o usuário comum é a praticidade para ler textos e navegar na web sem ficar com o equipamento no colo ou sobre uma mesa. Ao redor da tela o modelo traz vários botões de controle, além da webcam de 0,3 megapixel e um leitor biométrico. O tx1070br só fica devendo uma porta FireWire.

COLEÇÃ O IN FO I 17

1/29/08 4:18:16 AM


VÍDEO EM HDMI Sempre dividida entre o usuário final e o corporativo, a Itautec nunca chamou a atenção para seus notebooks pelo design. Mas parece que a empresa resolveu se mexer. O InfoWay N8320 é disparado o modelo mais bonito da marca. Como só beleza não basta, ele traz uma configuração parruda, com chip Core 2 Duo, 1 GB de memória, disco de 120 GB, gravador de DVD. Tudo isso por 4 325 reais. A força dessa configuração foi comprovada no PCMark05, onde o modelo atingiu 3 658 pontos, marca muito boa para um ultraportátil. Outro destaque é a saída de vídeo HDMI, uma ótima pedida para rodar vídeos no notebook e assisti-los na TV. Quem tiver uma TV full HD pode até ver vídeos na resolução máxima da TV, já que, nos testes do INFOLAB, ele tocou arquivos em 1 080p sem ratear. O InfoWay N8320 traz ainda slot Express Card 34 e três portas USB 2.0, mas não tem FireWire nem Wi-Fi n.

INFOWAY N8320 FABRICANTE

Itautec

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,3 Core 2 Duo T7000 (1,8 GHz) 1 GB 120 GB Vista Business Gravador de DVD 8,0 12,1” 11 070 pontos 7,0

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,8 Gigabit Ethernet, 802.11g 3 USB 2.0, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card 8,1 33,0 x 4,0 x 23,0 cm 1,8 kg 29,3º C 6,9 84 min 8,2 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico 4 325

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,7 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

Z1 PRO EXPRESS DUAL FABRICANTE

LG

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,3 Core 2 Duo T5500 (1,6 GHz) 1 GB 80 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,7 12,1” 11 083 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES

7,8 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões 8,1 30,0 x 3,8 x 22,5 cm 1,9 kg 29º C 6,8 79 min 5,0 Microfone embutido 7 549

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

COMPACTO CONFORTÁVEL Um aspecto que muitos notebooks ultraportáteis ainda ficam devendo é o teclado. Felizmente, não é o caso do Z1 Pro Express Dual, da LG. As teclas têm tamanho adequado e não ficam coladas às vizinhas. O design do Z1 é bonito. Combina a tampa com acabamento em black piano com o gabinete branco. Mas poderia ser melhor se os cantos do laptop fossem arredondados e ele trouxesse no painel botões de controle de reprodução de música e de vídeo. O único botão existente é o de volume, que fica posicionado discretamente na lateral esquerda. Em compensação, o som dos alto-falantes é potente e apresenta boa qualidade. No quesito vídeo, ele também se defende bem. Usando até 256 MB de memória compartilhada, cravou 11 083 pontos no AquaMark3, uma marca respeitável para um portátil com tela de 12,1 polegadas.

7,7 7,0

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

18 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 18-19

COLEÇÃ O IN FO I 19

1/29/08 4:18:43 AM


VÍDEO EM HDMI Sempre dividida entre o usuário final e o corporativo, a Itautec nunca chamou a atenção para seus notebooks pelo design. Mas parece que a empresa resolveu se mexer. O InfoWay N8320 é disparado o modelo mais bonito da marca. Como só beleza não basta, ele traz uma configuração parruda, com chip Core 2 Duo, 1 GB de memória, disco de 120 GB, gravador de DVD. Tudo isso por 4 325 reais. A força dessa configuração foi comprovada no PCMark05, onde o modelo atingiu 3 658 pontos, marca muito boa para um ultraportátil. Outro destaque é a saída de vídeo HDMI, uma ótima pedida para rodar vídeos no notebook e assisti-los na TV. Quem tiver uma TV full HD pode até ver vídeos na resolução máxima da TV, já que, nos testes do INFOLAB, ele tocou arquivos em 1 080p sem ratear. O InfoWay N8320 traz ainda slot Express Card 34 e três portas USB 2.0, mas não tem FireWire nem Wi-Fi n.

INFOWAY N8320 FABRICANTE

Itautec

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,3 Core 2 Duo T7000 (1,8 GHz) 1 GB 120 GB Vista Business Gravador de DVD 8,0 12,1” 11 070 pontos 7,0

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,8 Gigabit Ethernet, 802.11g 3 USB 2.0, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card 8,1 33,0 x 4,0 x 23,0 cm 1,8 kg 29,3º C 6,9 84 min 8,2 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico 4 325

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,7 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

Z1 PRO EXPRESS DUAL FABRICANTE

LG

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,3 Core 2 Duo T5500 (1,6 GHz) 1 GB 80 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,7 12,1” 11 083 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES

7,8 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões 8,1 30,0 x 3,8 x 22,5 cm 1,9 kg 29º C 6,8 79 min 5,0 Microfone embutido 7 549

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

COMPACTO CONFORTÁVEL Um aspecto que muitos notebooks ultraportáteis ainda ficam devendo é o teclado. Felizmente, não é o caso do Z1 Pro Express Dual, da LG. As teclas têm tamanho adequado e não ficam coladas às vizinhas. O design do Z1 é bonito. Combina a tampa com acabamento em black piano com o gabinete branco. Mas poderia ser melhor se os cantos do laptop fossem arredondados e ele trouxesse no painel botões de controle de reprodução de música e de vídeo. O único botão existente é o de volume, que fica posicionado discretamente na lateral esquerda. Em compensação, o som dos alto-falantes é potente e apresenta boa qualidade. No quesito vídeo, ele também se defende bem. Usando até 256 MB de memória compartilhada, cravou 11 083 pontos no AquaMark3, uma marca respeitável para um portátil com tela de 12,1 polegadas.

7,7 7,0

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

18 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 18-19

COLEÇÃ O IN FO I 19

1/29/08 4:18:43 AM


ECONOMIA PARA INICIANTES Disponível nas cores branco, preto e rosa, o simpático Ellite T2080, da Microboard, é um dos laptops com tela de 12,1 polegadas e 1 GB de RAM mais baratos do mercado. Custa apenas 2 699 reais e vem com alguns recursos não encontrados em muitos notebooks compactos com preços bem mais altos, como o leitor biométrico e a webcam embutida de 1,3 megapixel. Porém, é uma máquina que deve ser vista com reservas por usuários mais exigentes, principalmente os que não abrem mão de equipamentos com chipset Intel ou nVidia. O da Ellite é o M720S, da SiS. O processador é um Pentium Dual Core de 1,7 GHz, ou seja, de uma geração anterior aos atuais Core 2 Duo. Mais uma ducha de água fria: ele vem com o Windows Vista Starter Edition. Com isso, a performance do modelo nos testes de benchmark do INFOLAB ficou abaixo da média. A extração e a recodificação de um DVD com o DVD Shrink demorou mais de 43 minutos, contra os 34 minutos consumidos por outros modelos com menos de 2 quilos. Outro problema é a bateria, que não suportou uma hora de uso intensivo.

ELLITE T2080 FABRICANTE

Microboard

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Dual Core T2080 1,7 GHz 1 GB 80 GB Vista Starter Edition Gravador de DVD 6,7 12,1” Não rodou 6,5

CONECTIVIDADE B REDES

7,8 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, leitor de cartões 8,0 30 x 22,5 x 3,5 cm 1,9 kg 29,7º C 6,1 59 min 8,2 Webcam de 1,3 MP, microfone embutido e leitor biométrico 2 699

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

Ellite T2080: biometria para reforçar a segurança PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,2 7,9

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

U6S FABRICANTE

Asus

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8.8 Intel Core 2 Duo T7700 2,40 GHz 1 GB 250 GB Vista Business (em inglês) Gravador de DVD 8,9 12,1” 24 186 pontos 6,8

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

9,2 Gigabit Ethernet 2 USB, 802.11g, leitor de cartões, Bluetooth, Express Card, HDMI e D-Sub (VGA) 8,0 30,2 x 3,6 x 22,4 cm 1,64 kg 28º C 5,7 45 min 8,7 Webcam , leitor biométrico, sistema de reconhecimento da face 6 990

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,8 7,2

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

20 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 20-21

PRONTO PARA A REDE 3G A Asus voou na frente e foi a primeira empresa a apresentar no Brasil um notebook com modem HSDPA. No embalo da estréia das redes celulares 3G com suporte a esse protocolo, o U6S conta com slot para SIM card — ou seja, basta colocar o cartão de identificação nesse encaixe e usar a rede celular rápida para navegar na web. Nos testes do INFOLAB, a conexão na rede da Claro foi moleza. O único inconveniente é a localização do slot, embaixo da bateria. O suporte a 3G não é o único recurso de conectividade que destaca o U6S. O equipamento ostenta interface Wi-Fi n, saída HDMI e uma boa oferta de portas USB 2.0 — são quatro no total. No quesito segurança, o portátil da Asus também dá show. Além da senha de teclado e da impressão digital, dá para restringir o acesso ao laptop por meio de um sistema de reconhecimento de face. Esperto, ele não se deixou enganar por fotos exibidas diante da webcam durante os testes. Apesar de coadjuvante entre as atrações do modelo, o conjunto formado por um chip Core 2 Duo T7700 de 2,4 GHz, 1 GB de RAM e HD de 250 GB fornece força de sobra para um notebook do porte do U6S. Levíssimo (1,6 quilo) e com acabamento em couro, o U6S também agrada pela tela fina. Pena que a bateria fraca (resistiu a apenas 45 minutos de uso intenso) prejudique a mobilidade do modelo.

COLEÇÃ O IN FO I 21

1/29/08 4:19:10 AM


ECONOMIA PARA INICIANTES Disponível nas cores branco, preto e rosa, o simpático Ellite T2080, da Microboard, é um dos laptops com tela de 12,1 polegadas e 1 GB de RAM mais baratos do mercado. Custa apenas 2 699 reais e vem com alguns recursos não encontrados em muitos notebooks compactos com preços bem mais altos, como o leitor biométrico e a webcam embutida de 1,3 megapixel. Porém, é uma máquina que deve ser vista com reservas por usuários mais exigentes, principalmente os que não abrem mão de equipamentos com chipset Intel ou nVidia. O da Ellite é o M720S, da SiS. O processador é um Pentium Dual Core de 1,7 GHz, ou seja, de uma geração anterior aos atuais Core 2 Duo. Mais uma ducha de água fria: ele vem com o Windows Vista Starter Edition. Com isso, a performance do modelo nos testes de benchmark do INFOLAB ficou abaixo da média. A extração e a recodificação de um DVD com o DVD Shrink demorou mais de 43 minutos, contra os 34 minutos consumidos por outros modelos com menos de 2 quilos. Outro problema é a bateria, que não suportou uma hora de uso intensivo.

ELLITE T2080 FABRICANTE

Microboard

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Dual Core T2080 1,7 GHz 1 GB 80 GB Vista Starter Edition Gravador de DVD 6,7 12,1” Não rodou 6,5

CONECTIVIDADE B REDES

7,8 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, leitor de cartões 8,0 30 x 22,5 x 3,5 cm 1,9 kg 29,7º C 6,1 59 min 8,2 Webcam de 1,3 MP, microfone embutido e leitor biométrico 2 699

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

Ellite T2080: biometria para reforçar a segurança PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,2 7,9

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

U6S FABRICANTE

Asus

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8.8 Intel Core 2 Duo T7700 2,40 GHz 1 GB 250 GB Vista Business (em inglês) Gravador de DVD 8,9 12,1” 24 186 pontos 6,8

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

9,2 Gigabit Ethernet 2 USB, 802.11g, leitor de cartões, Bluetooth, Express Card, HDMI e D-Sub (VGA) 8,0 30,2 x 3,6 x 22,4 cm 1,64 kg 28º C 5,7 45 min 8,7 Webcam , leitor biométrico, sistema de reconhecimento da face 6 990

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,8 7,2

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (5%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (25%) E BATERIA (25%)

20 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Ultraports-Mat02.indd 20-21

PRONTO PARA A REDE 3G A Asus voou na frente e foi a primeira empresa a apresentar no Brasil um notebook com modem HSDPA. No embalo da estréia das redes celulares 3G com suporte a esse protocolo, o U6S conta com slot para SIM card — ou seja, basta colocar o cartão de identificação nesse encaixe e usar a rede celular rápida para navegar na web. Nos testes do INFOLAB, a conexão na rede da Claro foi moleza. O único inconveniente é a localização do slot, embaixo da bateria. O suporte a 3G não é o único recurso de conectividade que destaca o U6S. O equipamento ostenta interface Wi-Fi n, saída HDMI e uma boa oferta de portas USB 2.0 — são quatro no total. No quesito segurança, o portátil da Asus também dá show. Além da senha de teclado e da impressão digital, dá para restringir o acesso ao laptop por meio de um sistema de reconhecimento de face. Esperto, ele não se deixou enganar por fotos exibidas diante da webcam durante os testes. Apesar de coadjuvante entre as atrações do modelo, o conjunto formado por um chip Core 2 Duo T7700 de 2,4 GHz, 1 GB de RAM e HD de 250 GB fornece força de sobra para um notebook do porte do U6S. Levíssimo (1,6 quilo) e com acabamento em couro, o U6S também agrada pela tela fina. Pena que a bateria fraca (resistiu a apenas 45 minutos de uso intenso) prejudique a mobilidade do modelo.

COLEÇÃ O IN FO I 21

1/29/08 4:19:10 AM


testes I compactos

TAMANHO NÃO É DOCUMENTO Notebooks compactos dão conta do recado sem pesar muito na mochila POR AIRTON LOPES

A

s telas pequenas e as teclas minúsculas dos ultraportáteis não são unanimidade entre os usuários de notebooks. Mas quase sempre quem reclama da falta de conforto para trabalhar com esses modelos elogia sua portabilidade. É para equilibrar essas duas exigências que os compactos com telas de 13 a 13,9 polegadas estão nas lojas. Os três modelos testados pelo INFOLAB têm entre 1,8 e 2,2 quilos, configurações respeitáveis e ótimo desempenho.

VAIO VGN-SZ670AN FABRICANTE

Sony

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

9,0 Core 2 Duo T7300 (2 GHz) 1 GB 160 GB Vista Business Gravador de DVD 9,0 13,3” 37 252 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,3 Gigabit Ethernet, 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, PC Card II, Express Card 8,7 31,5 x 2,5 x 23,5 cm 1,8 kg 31º C 7,3 98 min 8,0 Webcam de 0,3 MP, leitor biométrico 7 499

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

PEQUENO E MATADOR Poucos notebooks disponíveis no país reúnem tantos recursos em uma máquina tão leve e compacta como o Vaio VGN-SZ670AN, da Sony. Sua configuração é arrasadora. Com um chip Core 2 Duo de 2 GHz, 2 GB de RAM e HD de 160 GB, o Índice de Experiência do Vista (no caso, da versão Business) dá nota 3,4 para o portátil, marca superior à da maioria dos desktops. Boa parte da força do Vaio VGN-SZ670AN vem da sua placa de vídeo dedicada, uma GeForce 8400GS, que permite ao equipamento rodar games sem sufoco. Na prova dos gráficos imposta pelo AquaMark3, o resultado foi espetacular: nada menos do que 37 252 pontos. Só é uma pena que o portátil da Sony não tenha uma saída HDMI ou mesmo uma S-Video. O design também seduz, especialmente pela tampa finíssima. Apesar de espaçoso e confortável, o teclado talvez seja o único ponto do Vaio VGN-SZ670AN que mereceria reparo. As teclas, muito soltas, transmitem uma sensação de fragilidade.

Testes-Portateis-Mat03.indd 22-23

XPS M1330 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,4 Core 2 Duo T5250 (1,50 GHz) 2 GB 120 GB Vista Ultimate Gravador de DVD 7,5 13,3” 10 631 pontos 7,3

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,6 Fast Ethernet, 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card, HDMI, D-Sub 8,5 31,8 x 4,0 x 24,0 cm 2 kg 29,1º C 7,6 104 min 9,5 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico, controle remoto 7 675

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,6 7,2

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (10%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (25%), BATERIA (20%) E EXTRAS (5%). O VAIO VGN-SZ670AN RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA SONY NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

22 I CO LEÇ Ã O

ENFIM, O XPS

8,4 7,1

Tecnologia de ponta nunca faltou aos notebooks da Dell. Em compensação, pelo menos no Brasil, a empresa sempre ficou devendo máquinas com design diferenciado e cores. Com a chegada do XPS M1330, essa lacuna finalmente foi preenchida. A belíssima máquina vermelha com tela de 13,3 polegadas traz no interior de seu gabinete com acabamento em aço escovado uma configuração de respeito, só que poderia ser ainda melhor. Em vez do processador Core 2 Duo T5250 de 1,5 GHz e do vídeo onboard, o ideal seria um chip mais veloz, com clock acima de 2 GHz, e uma placa de vídeo dedicada. O bom é que essa potência adicional está disponível para o usuário que monta a sua própria máquina no site da Dell. A atenção com o acabamento e o leque de recursos extras do XPS M1330 são excepcionais. O gravador de DVD, por exemplo, é do tipo fenda, como os da Apple. Acima do ótimo teclado prateado existem botões sensíveis ao toque para controlar a reprodução de vídeo e de música. Outra opção para isso é o controle remoto, ideal para comandar o show quando o XPS M1330 está conectado à TV via HDMI e faz o papel de player de vídeo, inclusive para arquivos em 1 080p, como os que ele reproduziu sem engasgos nos testes do INFOLAB.

XPS M1330: design diferenciado com a marca Dell

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (10%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (25%), BATERIA (20%) E EXTRAS (5%). O XPS M1330 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 23

1/29/08 4:31:14 AM


testes I compactos

TAMANHO NÃO É DOCUMENTO Notebooks compactos dão conta do recado sem pesar muito na mochila POR AIRTON LOPES

A

s telas pequenas e as teclas minúsculas dos ultraportáteis não são unanimidade entre os usuários de notebooks. Mas quase sempre quem reclama da falta de conforto para trabalhar com esses modelos elogia sua portabilidade. É para equilibrar essas duas exigências que os compactos com telas de 13 a 13,9 polegadas estão nas lojas. Os três modelos testados pelo INFOLAB têm entre 1,8 e 2,2 quilos, configurações respeitáveis e ótimo desempenho.

VAIO VGN-SZ670AN FABRICANTE

Sony

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

9,0 Core 2 Duo T7300 (2 GHz) 1 GB 160 GB Vista Business Gravador de DVD 9,0 13,3” 37 252 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,3 Gigabit Ethernet, 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, PC Card II, Express Card 8,7 31,5 x 2,5 x 23,5 cm 1,8 kg 31º C 7,3 98 min 8,0 Webcam de 0,3 MP, leitor biométrico 7 499

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

PEQUENO E MATADOR Poucos notebooks disponíveis no país reúnem tantos recursos em uma máquina tão leve e compacta como o Vaio VGN-SZ670AN, da Sony. Sua configuração é arrasadora. Com um chip Core 2 Duo de 2 GHz, 2 GB de RAM e HD de 160 GB, o Índice de Experiência do Vista (no caso, da versão Business) dá nota 3,4 para o portátil, marca superior à da maioria dos desktops. Boa parte da força do Vaio VGN-SZ670AN vem da sua placa de vídeo dedicada, uma GeForce 8400GS, que permite ao equipamento rodar games sem sufoco. Na prova dos gráficos imposta pelo AquaMark3, o resultado foi espetacular: nada menos do que 37 252 pontos. Só é uma pena que o portátil da Sony não tenha uma saída HDMI ou mesmo uma S-Video. O design também seduz, especialmente pela tampa finíssima. Apesar de espaçoso e confortável, o teclado talvez seja o único ponto do Vaio VGN-SZ670AN que mereceria reparo. As teclas, muito soltas, transmitem uma sensação de fragilidade.

Testes-Portateis-Mat03.indd 22-23

XPS M1330 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,4 Core 2 Duo T5250 (1,50 GHz) 2 GB 120 GB Vista Ultimate Gravador de DVD 7,5 13,3” 10 631 pontos 7,3

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,6 Fast Ethernet, 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card, HDMI, D-Sub 8,5 31,8 x 4,0 x 24,0 cm 2 kg 29,1º C 7,6 104 min 9,5 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico, controle remoto 7 675

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,6 7,2

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (10%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (25%), BATERIA (20%) E EXTRAS (5%). O VAIO VGN-SZ670AN RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA SONY NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

22 I CO LEÇ Ã O

ENFIM, O XPS

8,4 7,1

Tecnologia de ponta nunca faltou aos notebooks da Dell. Em compensação, pelo menos no Brasil, a empresa sempre ficou devendo máquinas com design diferenciado e cores. Com a chegada do XPS M1330, essa lacuna finalmente foi preenchida. A belíssima máquina vermelha com tela de 13,3 polegadas traz no interior de seu gabinete com acabamento em aço escovado uma configuração de respeito, só que poderia ser ainda melhor. Em vez do processador Core 2 Duo T5250 de 1,5 GHz e do vídeo onboard, o ideal seria um chip mais veloz, com clock acima de 2 GHz, e uma placa de vídeo dedicada. O bom é que essa potência adicional está disponível para o usuário que monta a sua própria máquina no site da Dell. A atenção com o acabamento e o leque de recursos extras do XPS M1330 são excepcionais. O gravador de DVD, por exemplo, é do tipo fenda, como os da Apple. Acima do ótimo teclado prateado existem botões sensíveis ao toque para controlar a reprodução de vídeo e de música. Outra opção para isso é o controle remoto, ideal para comandar o show quando o XPS M1330 está conectado à TV via HDMI e faz o papel de player de vídeo, inclusive para arquivos em 1 080p, como os que ele reproduziu sem engasgos nos testes do INFOLAB.

XPS M1330: design diferenciado com a marca Dell

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (10%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (25%), BATERIA (20%) E EXTRAS (5%). O XPS M1330 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 23

1/29/08 4:31:14 AM


COMPACTO VALENTE É difícil não se apaixonar pelo MacBook, da Apple, o caçula das supermáquinas portáteis com design arrasador da empresa de Steve Jobs até o lançamento do MacBook Air. O desejo só aumenta quando você liga o branquinho com tela de 13,3 polegadas e corpo com acabamento brilhante e constata que o MacBook está pronto para encarar numa boa todas as tarefas que se espera de um notebook compacto. O modelo vem com o Mac OS X Leopard, mas também pode receber o Windows Vista. Durante os testes do INFOLAB foi instalado o Vista Ultimate, com o qual o MacBook atingiu 4 265 pontos no medidor de desempenho geral PCMark05, uma marca muito boa, e recebeu nota 3,5 no Índice de Experiência do Vista. É uma pena que o modelo não tenha uma placa de vídeo dedicada. O som do MacBook tem ótima potência, mas, com música, distorce um pouco com o volume no máximo. Assim como os demais laptops da Apple, o MacBook vem com um controle remoto que funciona perfeitamente com o aplicativo Front Row, dentro do Mac OS X. No Vista, o controle trabalha de forma limitada. O MacBook tem altos e baixos em conectividade. Ele vem com redes Wi-Fi n e Gigabit Ethernet, mas não possui leitor de cartões de memória nem slot Express Card. Mas a maior falha do portátil é não ter o teclado no padrão brasileiro.

MACBOOK FABRICANTE

Apple

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,6 Core 2 Duo T7500 (2,16 GHz) 1 GB 120 GB Mac OS X Leopard Gravador de DVD 7,8 13,3” 13 258 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,2 Gigabit Ethernet, 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, mini-DVI 8,2 32,4 x 2,8 x 22,7 cm 2,2 kg 30,6º C 6,1 74 min 8,0 Webcam de 1,3 MP, controle remoto 4 799

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,0 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), VÍDEO (10%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (25%), BATERIA (20%) E EXTRAS (5%). O MACBOOK RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA APPLE NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

24 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Portateis-Mat03.indd 24

1/29/08 4:31:44 AM


testes I básico business

O LEMA DELES É TRABALHO Portáteis com tela de 14 a 15,9 polegadas são ideais para empresas e profissionais liberais POR AIRTON LOPES

T

ela de bom tamanho, presença dos recursos essenciais de conectividade e desempenho decente são os principais quesitos exigidos das máquinas que vão dar expediente nas empresas. Recursos multimídia avançados e design elegante podem até ser dispensados. Esses cinco laptops testados pelo INFOLAB estão prontos para receber o crachá.

DESEMPENHO EM ALTA Força é o que não falta ao Compaq Business 6710b, da HP, mas o design... O modelo de 4 564 reais, baseado no chipset Intel 965GM, tem um visual tão carrancudo quanto o de um laptop do século passado. Para compensar, seu desempenho, tanto para atividades gerais como com aplicações gráficas, é o melhor entre os portáteis de sua categoria. Ele traz vários recursos interessantes para o uso profissional, como o leitor biométrico e o pacote HP Protect Tools, com recursos de criptografia e gerenciamento de senhas. Outro recurso muito prático é o Opções de Apresentação, que realiza automaticamente ajustes para a melhor utilização do portátil conectado a um projetor. Para isso, basta pressionar um botão no painel do 6710b. Se a apresentação tiver som, os bons alto-falantes até dão conta do recado em ambientes pequenos. Pena que a aparência do modelo esteja longe de impressionar numa reunião.

COMPAQ BUSINESS 6710B FABRICANTE

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,0 Core 2 Duo T5470 (1,6 GHz) 1 GB 120 GB Vista Business Gravador de DVD 7,8 15,4” 11 210 pontos 8,0

CONECTIVIDADE B REDES

7,7 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 4 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões 7,3 35,5 x 4,3 x 25,5 cm 2,9 kg 29,8º C 6,8 75 min 7,0 Leitor biométrico 4 564

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,9 7,1

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%). O COMPAQ BUSINESS 6710B RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

© FOTOS MARCELO KURA

Testes-BBusiness-Mat04i.indd 25

CO LEÇÃO I N FO I 25

1/29/08 4:29:11 AM


INFOWAY NOTE W7635

ECÔNOMICO DE FÔLEGO A baixa autonomia das baterias é um drama que atinge desde os notebooks mais baratos até as máquinas com processadores de última geração, memória de sobra e placas de vídeo dedicadas. Porém, dentro deste cenário sombrio, O InfoWay Note W7635, da Itautec, se destaca — está entre os portáteis com melhor desempenho de bateria. Nos testes do INFOLAB, realizados com o software Battery Eater exigindo uma alta carga de processamento, o W7635 permaneceu vivo por 89 minutos. A configuração do modelo, que é baseado em uma placa-mãe com chipset Via P4M900 e processador Pentium Dual Core, não deixa ninguém empolgado. Em compensação, o preço, 2 230 reais, é dos mais atraentes para um laptop com 1 GB de RAM. Mas tamanha pechincha significa abrir mão de itens como saída S-Video, leitor de cartões e porta FireWire.

FABRICANTE

Itautec

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,2 Dual Core T2060 (1,6 GHz) 1 GB 80 GB Vista Home Basic Gravador de DVD 6,5 15,4” 3 989 pontos 6,8

CONECTIVIDADE B REDES

7,4 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 4 USB 2.0 7,9 35,5 x 4 x 27 cm 2,7 kg 30,9º C 7,3 89 min 0,0 Não tem 2 230

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,1 7,7

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%)

LATITUDE D520 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Core Solo T1300 (1,6 GHz) 1 GB 60 GB Windows XP Pro SP2 Gravador de DVD/Leitor de DVD 7,0 15,4” 7 748 pontos 7,0

CONECTIVIDADE B REDES

7,7 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 4 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth 7,7 34 x 4,5 x 27 cm 2,7 kg 35º C 7,4 90 min 0,0 Não tem 2 412

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

SEM VISTA Apesar de cada vez mais raros, ainda dá para encontrar laptops rodando o sistema operacional Windows XP. No caso do Latitude D520, da Dell, a versão do sistema é a Professional com Service Pack 2. O modelo é um típico notebook corporativo de baixo custo que se destaca pelo bom leque de opções de conectividade e pela bateria, que durou 90 minutos nos testes do INFOLAB. Além de quatro portas USB 2.0 e uma FireWire, o D520 vem com interface Bluetooth, um item raro em máquinas com preços abaixo de 4 000 reais. Porém, o D520 apanha feio dos novos laptops da categoria em vários aspectos. O seu HD tem apenas 60 GB. O drive óptico não grava DVDs, apenas lê os discos desse formato e grava em CDs. Enquanto o padrão widescreen domina as telas dos notebooks novos, a do D520, com 15,4 polegadas e resolução de 1 024 por 768 pixels, ainda possui as proporções de 4 por 3.

7,4 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%). O LATITUDE D520 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

26 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-BBusiness-Mat04i.indd 26-27

COLEÇÃ O IN FO I 27

1/29/08 4:29:42 AM


INFOWAY NOTE W7635

ECÔNOMICO DE FÔLEGO A baixa autonomia das baterias é um drama que atinge desde os notebooks mais baratos até as máquinas com processadores de última geração, memória de sobra e placas de vídeo dedicadas. Porém, dentro deste cenário sombrio, O InfoWay Note W7635, da Itautec, se destaca — está entre os portáteis com melhor desempenho de bateria. Nos testes do INFOLAB, realizados com o software Battery Eater exigindo uma alta carga de processamento, o W7635 permaneceu vivo por 89 minutos. A configuração do modelo, que é baseado em uma placa-mãe com chipset Via P4M900 e processador Pentium Dual Core, não deixa ninguém empolgado. Em compensação, o preço, 2 230 reais, é dos mais atraentes para um laptop com 1 GB de RAM. Mas tamanha pechincha significa abrir mão de itens como saída S-Video, leitor de cartões e porta FireWire.

FABRICANTE

Itautec

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,2 Dual Core T2060 (1,6 GHz) 1 GB 80 GB Vista Home Basic Gravador de DVD 6,5 15,4” 3 989 pontos 6,8

CONECTIVIDADE B REDES

7,4 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 4 USB 2.0 7,9 35,5 x 4 x 27 cm 2,7 kg 30,9º C 7,3 89 min 0,0 Não tem 2 230

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,1 7,7

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%)

LATITUDE D520 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Core Solo T1300 (1,6 GHz) 1 GB 60 GB Windows XP Pro SP2 Gravador de DVD/Leitor de DVD 7,0 15,4” 7 748 pontos 7,0

CONECTIVIDADE B REDES

7,7 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 4 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth 7,7 34 x 4,5 x 27 cm 2,7 kg 35º C 7,4 90 min 0,0 Não tem 2 412

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

SEM VISTA Apesar de cada vez mais raros, ainda dá para encontrar laptops rodando o sistema operacional Windows XP. No caso do Latitude D520, da Dell, a versão do sistema é a Professional com Service Pack 2. O modelo é um típico notebook corporativo de baixo custo que se destaca pelo bom leque de opções de conectividade e pela bateria, que durou 90 minutos nos testes do INFOLAB. Além de quatro portas USB 2.0 e uma FireWire, o D520 vem com interface Bluetooth, um item raro em máquinas com preços abaixo de 4 000 reais. Porém, o D520 apanha feio dos novos laptops da categoria em vários aspectos. O seu HD tem apenas 60 GB. O drive óptico não grava DVDs, apenas lê os discos desse formato e grava em CDs. Enquanto o padrão widescreen domina as telas dos notebooks novos, a do D520, com 15,4 polegadas e resolução de 1 024 por 768 pixels, ainda possui as proporções de 4 por 3.

7,4 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%). O LATITUDE D520 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

26 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-BBusiness-Mat04i.indd 26-27

COLEÇÃ O IN FO I 27

1/29/08 4:29:42 AM


VOSTRO 1500 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Intel Celeron 540 1,86 GHz 1 GB 80 GB Windows Vista Home Premium Gravador de DVD 7,0 15,4” 3 399 pontos 8,0

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,0 Ethernet 10/100, 802.11n 4 USB, 1 FireWire, leitor de cartões, Bluetooth, Express Card 6,7 35,8 x 4,5 x 27,1 cm 2,88 kg 31,6º C 7,1 82 min 7,8 Webcam de 2 MP 2 643

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

MÃOS À OBRA O Vostro 1500, da Dell, não é um notebook apenas para quem está de brincadeira. Nos testes do INFOLAB, o produto da linha business mostrou que também tem vocação para o trabalho. Seu processador — um Intel Celeron 540, de 1,86 GHz — não é o que se espera encontrar atualmente em um notebook, mas outros recursos surpreendem, entre eles o sistema operacional Vista Home Premium, a webcam de 2 megapixels e a conexão sem fio Bluetooth. Os recursos sonoros do equipamento da Dell também fazem bonito. Além da boa qualidade do áudio, o notebook tem controles externos que permitem ajustes mesmo quando está fechado. Já em gráficos a situação muda um pouco. Nos testes, o Vostro 1500 cravou apenas 3 399 pontos. Ou seja, atividades como edição de vídeo e imagens e trabalho com gráficos tridimensionais ficam comprometidas. Ele também não leva a melhor em design, já que é um laptop avantajado em peso e tamanho.

7,4 7,6

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%). O VOSTRO 1500 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

F3SC

VÍDEO REFORÇADO Com uma configuração bem respeitável, o F3Sc, da Asus, é uma boa alternativa para quem busca um portátil para uso profissional com preço em torno de 4 000 reais. Vem com processador Core 2 Duo T7250 (2 GHz), 1 GB de RAM e HD de 120 GB. Um diferencial do F3Sc em relação aos demais notebooks que tentam fisgar este tipo de usuário é a presença de uma placa de vídeo dedicada, uma GeForce 8400G. Com isso, o seu desempenho com gráficos é muito superior ao de todos os notebooks na sua faixa de preço. O modelo tem tela de 15,4 polegadas, possui Bluetooth e quatro portas USB 2.0 bem distribuídas ao redor do corpo. A bateria durou 60 minutos. Como o F3Sc é vendido sem sistema operacional, o usuário terá que desembolsar uma grana extra pelo sistema e instalá-lo por conta própria.

FABRICANTE

Asus

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,0 Intel Core 2 Duo T7250 - 2GHz 1 GB 120 GB Não vem Gravador de DVD 8,3 15,4” 23 522 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,5 Gigabit Ethernet, 802.11g 4 USB, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card, D-Sub, S-Vídeo e DVI 6,8 36,5 x 4 x 26,8 cm 2,94 kg 27,2º C 6,1 60 min 7,6 Webcam de 1,3 MP 4 017

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,7 7,1

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%)

28 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-BBusiness-Mat04i.indd 28-29

COLEÇÃ O IN FO I 29

1/29/08 4:30:09 AM


VOSTRO 1500 FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,0 Intel Celeron 540 1,86 GHz 1 GB 80 GB Windows Vista Home Premium Gravador de DVD 7,0 15,4” 3 399 pontos 8,0

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,0 Ethernet 10/100, 802.11n 4 USB, 1 FireWire, leitor de cartões, Bluetooth, Express Card 6,7 35,8 x 4,5 x 27,1 cm 2,88 kg 31,6º C 7,1 82 min 7,8 Webcam de 2 MP 2 643

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

MÃOS À OBRA O Vostro 1500, da Dell, não é um notebook apenas para quem está de brincadeira. Nos testes do INFOLAB, o produto da linha business mostrou que também tem vocação para o trabalho. Seu processador — um Intel Celeron 540, de 1,86 GHz — não é o que se espera encontrar atualmente em um notebook, mas outros recursos surpreendem, entre eles o sistema operacional Vista Home Premium, a webcam de 2 megapixels e a conexão sem fio Bluetooth. Os recursos sonoros do equipamento da Dell também fazem bonito. Além da boa qualidade do áudio, o notebook tem controles externos que permitem ajustes mesmo quando está fechado. Já em gráficos a situação muda um pouco. Nos testes, o Vostro 1500 cravou apenas 3 399 pontos. Ou seja, atividades como edição de vídeo e imagens e trabalho com gráficos tridimensionais ficam comprometidas. Ele também não leva a melhor em design, já que é um laptop avantajado em peso e tamanho.

7,4 7,6

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%). O VOSTRO 1500 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

F3SC

VÍDEO REFORÇADO Com uma configuração bem respeitável, o F3Sc, da Asus, é uma boa alternativa para quem busca um portátil para uso profissional com preço em torno de 4 000 reais. Vem com processador Core 2 Duo T7250 (2 GHz), 1 GB de RAM e HD de 120 GB. Um diferencial do F3Sc em relação aos demais notebooks que tentam fisgar este tipo de usuário é a presença de uma placa de vídeo dedicada, uma GeForce 8400G. Com isso, o seu desempenho com gráficos é muito superior ao de todos os notebooks na sua faixa de preço. O modelo tem tela de 15,4 polegadas, possui Bluetooth e quatro portas USB 2.0 bem distribuídas ao redor do corpo. A bateria durou 60 minutos. Como o F3Sc é vendido sem sistema operacional, o usuário terá que desembolsar uma grana extra pelo sistema e instalá-lo por conta própria.

FABRICANTE

Asus

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,0 Intel Core 2 Duo T7250 - 2GHz 1 GB 120 GB Não vem Gravador de DVD 8,3 15,4” 23 522 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,5 Gigabit Ethernet, 802.11g 4 USB, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card, D-Sub, S-Vídeo e DVI 6,8 36,5 x 4 x 26,8 cm 2,94 kg 27,2º C 6,1 60 min 7,6 Webcam de 1,3 MP 4 017

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,7 7,1

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%)

28 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-BBusiness-Mat04i.indd 28-29

COLEÇÃ O IN FO I 29

1/29/08 4:30:09 AM


testes I avançados para business

PAU PARA TODA OBRA

LATITUDE D630

Processador de primeira, Wi-Fi n e recursos de administração remota são os destaques dos modelos avançados POR AIRTON LOPES

Q

uando o trabalho exige, o notebook precisa mandar bem em processamento, gráficos, armazenamento, conectividade e até administração. As duas máquinas avançadas para escritório avaliadas pelo INFOLAB — o Compaq Business 6910p, da HP, e o Latitude D630, da Dell — têm processador de primeira linha, 2 GB de memória, conexões sem fio 802.11n e Bluetooth e, no caso da solução da HP, disco rígido para comportar uma montanha de dados.

FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,2 Core 2 Duo T7500 (2,2 GHz) 2 GB 80 GB Vista Ultimate Gravador de DVD 7,5 14,1” 13 379 pontos 6,0

CONECTIVIDADE B REDES

8,2 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11n 4 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth 7,1 33,5 x 3,5 x 23,5 cm 2,46 kg 31,1º C 6,8 77 min 0,0 Não tem 5 355

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

NOTEBOOK COM N O Latitude D630, da Dell, é uma máquina que, na configuração testada pelo INFOLAB, mostra vários altos e baixos. Ele é um Centrino Duo com processador Core 2 Duo T7500 de 2 GHz, 2 GB de memória e interface Wi-Fi 802.11n. Com tal elenco de componentes de última geração, o D630 cumpre muito bem seu papel nas atividades típicas de escritório. A marca obtida no PCMark05 (4 202 pontos) reflete esse fato. A principal decepção é o desempenho gráfico apenas regular. Outro aspecto que pesa contra o modelo é o HD de apenas 80 GB, capacidade abaixo do padrão até para os notebooks de entrada atuais. Pelo menos, tais deslizes podem ser evitados ao configurar o D630 no site da Dell, adicionando um disco de 120 GB e uma placa de vídeo nVidia Quadro NVS 135M de 128 MB. É claro que aí o preço final será outro. Porém, não há remédio para a falta de leitor de cartões de memória e o design conservador do D630.

7,4 7,3

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (25%), VÍDEO (15%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (15%), BATERIA (10%) E EXTRAS (5%). O LATITUDE D630 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

COMPAQ BUSINESS 6910P FABRICANTE

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,5 Core 2 Duo T7300 (2 GHz) 2 GB 160 GB Vista Business Gravador de DVD 8,3 14,1” 34 327 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES

8,7 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 US2.0, 1 FireWire, 1 eSATA, Bluetooth, leitor de cartões 6,8 33 x 3,8 x 23,5 cm 2,35 kg 31º C 7,6 89 min 7,5 Leitor biométrico 5 586

B OUTROS

SUPERMÁQUINA DE TRABALHO O notebook corporativo Compaq Business 6910p, da HP, possui recursos de sobra para deixar empresa e funcionários satisfeitos. O modelo é um dos primeiros a oferecer a tecnologia Centrino Pro, que traz novas opções para a administração remota do sistema pela internet. Mas, para o usuário, o melhor mesmo é pilotar um laptop veloz, com chip de primeira (Intel Core 2 Duo T7300 de 2 GHz), 2 GB de RAM, espaço à beça em disco (160 GB), placa de vídeo dedicada (uma Radeon X1450 de 128 MB), Wi-Fi 802.11n e uma bateria com bom fôlego. Nos testes, ela suportou 89 minutos de trabalho. Os recursos de segurança, como o leitor biométrico e o pacote HP ProtectTools, que permite gerenciar o acesso à máquina e criptografar áreas do HD, são eficientes e fáceis de usar. Com o ProtectTools é possível ainda configurar backups e pontos de restauração do sistema e alterar a BIOS da placa-mãe. Apesar do aspecto sóbrio, o 6910p não tem peso exagerado.

30 I CO LEÇ Ã O

Testes-AvBusiness-Mat05.indd 30-31

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,2 7,6

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (25%), VÍDEO (15%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (15%), BATERIA (10%) E EXTRAS (5%). O COMPAQ BUSINESS 6910P RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 31

1/29/08 4:25:11 AM


testes I avançados para business

PAU PARA TODA OBRA

LATITUDE D630

Processador de primeira, Wi-Fi n e recursos de administração remota são os destaques dos modelos avançados POR AIRTON LOPES

Q

uando o trabalho exige, o notebook precisa mandar bem em processamento, gráficos, armazenamento, conectividade e até administração. As duas máquinas avançadas para escritório avaliadas pelo INFOLAB — o Compaq Business 6910p, da HP, e o Latitude D630, da Dell — têm processador de primeira linha, 2 GB de memória, conexões sem fio 802.11n e Bluetooth e, no caso da solução da HP, disco rígido para comportar uma montanha de dados.

FABRICANTE

Dell

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,2 Core 2 Duo T7500 (2,2 GHz) 2 GB 80 GB Vista Ultimate Gravador de DVD 7,5 14,1” 13 379 pontos 6,0

CONECTIVIDADE B REDES

8,2 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11n 4 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth 7,1 33,5 x 3,5 x 23,5 cm 2,46 kg 31,1º C 6,8 77 min 0,0 Não tem 5 355

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

NOTEBOOK COM N O Latitude D630, da Dell, é uma máquina que, na configuração testada pelo INFOLAB, mostra vários altos e baixos. Ele é um Centrino Duo com processador Core 2 Duo T7500 de 2 GHz, 2 GB de memória e interface Wi-Fi 802.11n. Com tal elenco de componentes de última geração, o D630 cumpre muito bem seu papel nas atividades típicas de escritório. A marca obtida no PCMark05 (4 202 pontos) reflete esse fato. A principal decepção é o desempenho gráfico apenas regular. Outro aspecto que pesa contra o modelo é o HD de apenas 80 GB, capacidade abaixo do padrão até para os notebooks de entrada atuais. Pelo menos, tais deslizes podem ser evitados ao configurar o D630 no site da Dell, adicionando um disco de 120 GB e uma placa de vídeo nVidia Quadro NVS 135M de 128 MB. É claro que aí o preço final será outro. Porém, não há remédio para a falta de leitor de cartões de memória e o design conservador do D630.

7,4 7,3

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (25%), VÍDEO (15%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (15%), BATERIA (10%) E EXTRAS (5%). O LATITUDE D630 RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA DELL NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

COMPAQ BUSINESS 6910P FABRICANTE

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,5 Core 2 Duo T7300 (2 GHz) 2 GB 160 GB Vista Business Gravador de DVD 8,3 14,1” 34 327 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES

8,7 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 US2.0, 1 FireWire, 1 eSATA, Bluetooth, leitor de cartões 6,8 33 x 3,8 x 23,5 cm 2,35 kg 31º C 7,6 89 min 7,5 Leitor biométrico 5 586

B OUTROS

SUPERMÁQUINA DE TRABALHO O notebook corporativo Compaq Business 6910p, da HP, possui recursos de sobra para deixar empresa e funcionários satisfeitos. O modelo é um dos primeiros a oferecer a tecnologia Centrino Pro, que traz novas opções para a administração remota do sistema pela internet. Mas, para o usuário, o melhor mesmo é pilotar um laptop veloz, com chip de primeira (Intel Core 2 Duo T7300 de 2 GHz), 2 GB de RAM, espaço à beça em disco (160 GB), placa de vídeo dedicada (uma Radeon X1450 de 128 MB), Wi-Fi 802.11n e uma bateria com bom fôlego. Nos testes, ela suportou 89 minutos de trabalho. Os recursos de segurança, como o leitor biométrico e o pacote HP ProtectTools, que permite gerenciar o acesso à máquina e criptografar áreas do HD, são eficientes e fáceis de usar. Com o ProtectTools é possível ainda configurar backups e pontos de restauração do sistema e alterar a BIOS da placa-mãe. Apesar do aspecto sóbrio, o 6910p não tem peso exagerado.

30 I CO LEÇ Ã O

Testes-AvBusiness-Mat05.indd 30-31

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,2 7,6

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (25%), VÍDEO (15%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (20%), DESIGN (15%), BATERIA (10%) E EXTRAS (5%). O COMPAQ BUSINESS 6910P RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 31

1/29/08 4:25:11 AM


testes I multimídia básicos

O ESSENCIAL PARA O LAZER A

Modelos econômicos não fazem feio na hora de exibir recursos POR AIRTON LOPES E BRUNO FERRARI

isenção de PIS e Cofins na produção de notebooks abaixo de 4 000 reais — a chamada Lei do Bem — permitiu que máquinas com itens como 1 GB de RAM, chip de primeira linha e HD com até 120 GB chegassem ao consumidor nessa faixa de preço ou até por menos. Entre os cinco notebooks básicos com recursos multimídia avaliados pelo INFOLAB três saem por menos de 3 000 reais.

MOBILE V146

CENTTURION

ECONÔMICO DE FÔLEGO Equipado com um chip dual-core Turion 64 X2 e controladora de vídeo Radeon X1200, o Centturion, da Microboard, tem quase todos os requisitos necessários para atender quem está em busca de um portátil bom e econômico. A sua classificação no Índice do Vista, onde recebeu nota 3, é superior à de máquinas mais sofisticadas e com o dobro ou mesmo o triplo do seu preço. Nos testes do INFOLAB, a bateria do Centturion também mostrou autonomia acima da média, alimentando o notebook durante a execução de tarefas pesadas por 139 minutos. Como todo laptop básico, o modelo não prima pelas medidas enxutas e design sexy, mas não dá para chamá-lo de feioso. O ponto alto nessa área é o teclado firme e confortável. O que atrapalha o Centturion é o sistema Windows Vista Starter Edition e suas restrições. Ou seja, apesar de estar razoavelmente bem servido de hardware, o dono de um Centturion não pode usufruir dessa capacidade plenamente. A menos que faça o upgrade para uma versão decente do Vista. Ou o downgrade para o XP.

32 I CO LEÇ Ã O

Testes-BMultimidia-Mat06.indd 32-33

FABRICANTE

Microboard

FABRICANTE

Positivo

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,3 AMD Turion 64 X2 TL 50 (1,6GHz) 1 GB 80 GB Vista Starter Gravador de DVD 7,4 15,4” 6 172 pontos 7,7

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,5 Core 2 Duo T5300 (1,7 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Basic Gravador de DVD 6,8 14,1” 4 481 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,3 Fast Ethernet, 802.11g 4 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões, PC Card II 7,1 36,5 x 3,9 x 26,4 2,7 kg 30,3º C 6,5 139 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 2 399

CONECTIVIDADE B REDES

7,2 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, leitor de cartões 7,9 33,3 x 3 x 24 cm 2,3 kg 31º C 6,7 80 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 2 549

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

(1)

7,2 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%)

© FOTOS MARCELO KURA

CORE 2 DUO BÁSICO Antes restrito aos portáteis de alto desempenho ou ultracompactos, os chips Core 2 Duo já invadiram o território dos equipamentos econômicos, como o Mobile V146, da Positivo. O modelo é empurrado por um Core 2 Duo T5300 de 1,7 GHz, que traz ao seu lado 1 GB de RAM e um disco rígido espaçoso, com 120 GB livres. Nos testes do INFOLAB, o desempenho geral do V146, medido com o PCMark05 (2 170 pontos), foi satisfatório, mas deixou uma ponta de decepção. Laptops com configuração semelhante, mas rodando o Vista Home Premium, em vez do Vista Home Basic, chegam próximos dos 3 000 pontos. Com 2,3 quilos, o V146 traz uma webcam embutida de 1,3 MP na parte interna da tampa, cuja pintura na cor preta quebra o visual todo prateado e torna o modelo mais bonito. Um detalhe que incomoda são os botões excessivamente rígidos do touch pad.

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,2 7,7

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%)

COLEÇÃ O IN FO I 33

1/29/08 4:48:25 AM


testes I multimídia básicos

O ESSENCIAL PARA O LAZER A

Modelos econômicos não fazem feio na hora de exibir recursos POR AIRTON LOPES E BRUNO FERRARI

isenção de PIS e Cofins na produção de notebooks abaixo de 4 000 reais — a chamada Lei do Bem — permitiu que máquinas com itens como 1 GB de RAM, chip de primeira linha e HD com até 120 GB chegassem ao consumidor nessa faixa de preço ou até por menos. Entre os cinco notebooks básicos com recursos multimídia avaliados pelo INFOLAB três saem por menos de 3 000 reais.

MOBILE V146

CENTTURION

ECONÔMICO DE FÔLEGO Equipado com um chip dual-core Turion 64 X2 e controladora de vídeo Radeon X1200, o Centturion, da Microboard, tem quase todos os requisitos necessários para atender quem está em busca de um portátil bom e econômico. A sua classificação no Índice do Vista, onde recebeu nota 3, é superior à de máquinas mais sofisticadas e com o dobro ou mesmo o triplo do seu preço. Nos testes do INFOLAB, a bateria do Centturion também mostrou autonomia acima da média, alimentando o notebook durante a execução de tarefas pesadas por 139 minutos. Como todo laptop básico, o modelo não prima pelas medidas enxutas e design sexy, mas não dá para chamá-lo de feioso. O ponto alto nessa área é o teclado firme e confortável. O que atrapalha o Centturion é o sistema Windows Vista Starter Edition e suas restrições. Ou seja, apesar de estar razoavelmente bem servido de hardware, o dono de um Centturion não pode usufruir dessa capacidade plenamente. A menos que faça o upgrade para uma versão decente do Vista. Ou o downgrade para o XP.

32 I CO LEÇ Ã O

Testes-BMultimidia-Mat06.indd 32-33

FABRICANTE

Microboard

FABRICANTE

Positivo

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,3 AMD Turion 64 X2 TL 50 (1,6GHz) 1 GB 80 GB Vista Starter Gravador de DVD 7,4 15,4” 6 172 pontos 7,7

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,5 Core 2 Duo T5300 (1,7 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Basic Gravador de DVD 6,8 14,1” 4 481 pontos 7,5

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,3 Fast Ethernet, 802.11g 4 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões, PC Card II 7,1 36,5 x 3,9 x 26,4 2,7 kg 30,3º C 6,5 139 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 2 399

CONECTIVIDADE B REDES

7,2 Ethernet 10/100, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, leitor de cartões 7,9 33,3 x 3 x 24 cm 2,3 kg 31º C 6,7 80 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 2 549

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

(1)

7,2 7,8

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%)

© FOTOS MARCELO KURA

CORE 2 DUO BÁSICO Antes restrito aos portáteis de alto desempenho ou ultracompactos, os chips Core 2 Duo já invadiram o território dos equipamentos econômicos, como o Mobile V146, da Positivo. O modelo é empurrado por um Core 2 Duo T5300 de 1,7 GHz, que traz ao seu lado 1 GB de RAM e um disco rígido espaçoso, com 120 GB livres. Nos testes do INFOLAB, o desempenho geral do V146, medido com o PCMark05 (2 170 pontos), foi satisfatório, mas deixou uma ponta de decepção. Laptops com configuração semelhante, mas rodando o Vista Home Premium, em vez do Vista Home Basic, chegam próximos dos 3 000 pontos. Com 2,3 quilos, o V146 traz uma webcam embutida de 1,3 MP na parte interna da tampa, cuja pintura na cor preta quebra o visual todo prateado e torna o modelo mais bonito. Um detalhe que incomoda são os botões excessivamente rígidos do touch pad.

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,2 7,7

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%)

COLEÇÃ O IN FO I 33

1/29/08 4:48:25 AM


PAVILION DV6640BR

DESIGN LEGAL O Pavilion dv6640br, da HP, é uma boa pedida para quem busca um notebook um pouco além do básico a um preço justo. É um dos primeiros laptops da HP com processador AMD que têm o mesmo acabamento elegante dos modelos com Intel. Isso quer dizer cobertura em black piano, bordas arredondadas e webcam integrada. Os altofalantes da Altec Lansing produzem som sem distorções mesmo com o volume no limite. O notebook marcou 12 112 pontos no teste de gráficos 3D Aquamark3, uma boa pontuação em relação a máquinas concorrentes. O principal ponto negativo é a bateria, que durou 61 em uso intenso no INFOLAB.

FABRICANTE

HP

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,5 AMD Athlon X2 TK55 (1,80 GHz) 1 GB 80 GB Vista Home Basic Gravador de DVD 7,5 15,4” 12 112 pontos 8,0

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

7,5 Ethernet 10/100, 802.11g 3 USB, 1 FireWire, leitor de cartões, Express Card, D-Sub e S-Video 7,8 36,0 x 4,0 x 25,5 cm 2,71 kg 29,4º C 6,3 61 min 7,3 Webcam de 0,3 MP e controle remoto 2 999

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,6 7,4

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%). O PAVILION DV6640BR RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA HP NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

34 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-BMultimidia-Mat06.indd 34

1/29/08 4:48:49 AM


WIN LEVPD10H120 FABRICANTE

CCE

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,8 Core 2 Duo T5200 (1,6 GHz) 1 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 7,4 14,1” 9 417 pontos 6,0

CONECTIVIDADE B REDES

7,3 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11g 3 USB 2.0, 1 FireWire, leitor de cartões 7,4 33 x 3,5 x 23,5 cm 2,5 kg 29,6º C 6,3 70 min 0,0 Não tem 3 105

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

CCE BOM DE HD Um dos grandes desafios da CCE é tentar apagar a imagem ruim deixada pela empresa nas décadas de 80 e 90, fruto de produtos eletrônicos com qualidade duvidosa e que geraram vários trocadilhos infames com as iniciais da marca (como Conserta, Conserta e Estraga ou Começou Comprando Errado). O Win LEVPD10H120 pode colaborar para isso. O equipamento possui uma configuração acima da média dos modelos que custam em torno de 3 000 reais, com destaque para o chip Core 2 Duo T5200 de 1,6 GHz, o HD de 120 GB e a placa de rede no padrão Gigabit (Ethernet 10/100/1000). O resultado é uma boa performance com aplicativos de escritório (2 946 pontos no PCMark05) e um rendimento muito satisfatório nos games e gráficos (9 417 pontos no AquaMark3), tarefa sempre espinhosa para os laptops econômicos. O design do Win LEVPD10H120 é limpo, praticamente sem botões, mas com alguns detalhes que poderiam ser melhorados. É o caso da posição incomum de algumas teclas (como a de interrogação) e dos botões de metal do touch pad, que não funcionam quando pressionados em suas extremidades externas. Porém, a maior mancada do modelo é o som pavoroso de seus alto-falantes, que parece sair de dentro de uma garrafa.

7,2 7,1

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%)

CO LEÇÃO I NFO I 35

Testes-BMultimidia-Mat06.indd 35

1/29/08 4:49:07 AM


OPÇÃO ECONÔMICA Processador de topo de linha não é mesmo mais privilégio de notebook caro. O econômico W566U, da Gigabyte, possui um chip Core 2 Duo T7500 (2,2 GHz), que vem acompanhado de 1 GB de memória RAM e um disco rígido de 120 GB. Ou seja, é um conjunto e tanto por 3 400 reais. Mas, como o modelo é vendido com sistema operacional Linux, o Ubuntu, é bom o usuário reservar uma verba adicional para a aquisição de outro sistema operacional se quiser trabalhar no Windows Vista. Com o portátil fechado, o design do W566U chama a atenção pela tampa pintada de preto metálico e com acabamento brilhante. Mas ele perde o encanto quando a tampa é aberta e fica à mostra o gabinete prateado, com detalhe em plástico preto na área sobre o teclado e o touchpad com botões duros. A tela é de 15,4 polegadas. Apesar do bom número de portas USB 2.0 (quatro), o W566U fica devendo o Bluetooth. Nos testes, a bateria agüentou 61 minutos.

W566U FABRICANTE

Gigabyte

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO

7,4 Intel Core 2 Duo T7500 (2,20GHz) 1 GB 120 GB Ubuntu Gravador de DVD 7,5 15,4” 11 547 pontos 7,5

VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,8 Gigabit Ethernet, 802.11g 4 USB, 1 FireWire, leitor de cartões, Express Card, D-Sub e S-Vídeo, conector de replicador de porta 7,2 35,5 x 3,5 x 25,5 kg 2,71 kg 35,2º C 6,3 61 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 3 335

7,3 7,0

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%) E BATERIA (15%)

36 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-BMultimidia-Mat06.indd 36

1/29/08 4:49:25 AM


testes I multimídia avançados

MUITO ALÉM DO ESCRITÓRIO Webcam, FireWire e som decente combinam com recursos voltados para o trabalho POR AIRTON LOPES

P

rocessador de última geração, memória farta, espaço de sobra no HD, placa de vídeo dedicada, desempenho digno de desktop e ótimas opções de conectividade com e sem fio. Tudo isso já seria motivo de sobra para você sair correndo para comprar um dos novos notebooks com configuração reforçada. Mas alguns modelos conseguem ainda unir esse magnífico arsenal de recursos em um corpo com design primoroso.

INFOWAY NOTE N8620 FABRICANTE

Itautec

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

7,7 Core 2 Duo T5500 1,6 GHz 1 GB 80 GB eSATA Vista Home Premium Gravador de DVD 7,5 15,4” 10 864 pontos 7,2

CONECTIVIDADE B REDES

8,7 Ethernet 10/100/1000, 802.11g 5 USB 2.0, 1 FireWire, 1 eSATA, Bluetooth, leitor de cartões 7,4 36 x 3,5 x 26,5 cm 2,94 kg 29,9º C 6,0 73 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 5 853

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,5 7,2

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%) E EXTRAS (5%)

© FOTOS MARCELO KURA

Testes-Multi_Avanc-Mat07.indd 37

LAPTOP CONECTADO Como os demais portáteis da Itautec, é difícil dizer se o InfoWay Note N8620 é uma máquina mais indicada para o uso pessoal ou o profissional, pois flerta com os dois públicos. Seu principal destaque é a fartura de portas USB 2.0. O N8620 traz cinco entradas espalhadas ao redor de um corpo robusto e discreto, na cor grafite escuro, quase preto. Além delas, o N8620 oferece uma entrada FireWire e uma eSATA, padrão de conexão ainda raro até mesmo em notebooks e PCs mais sofisticados, mas que permite a troca de dados com o dobro da velocidade da porta USB 2.0. Outro recurso encontrado no exterior do equipamento é a webcam de 1,3 MP, localizada acima da tela widescreen de 15,4 polegadas. Comparado a outros notebooks na sua faixa de preço, o N8620 fica em desvantagem por ter apenas 1 GB de memória RAM e disco rígido de 80 GB.

CO LEÇÃO I NFO I 37

1/29/08 4:22:58 AM


R500

SUBSTITUTO DE PC Com um acabamento estiloso, o R500, da LG, não fica devendo nada em desempenho. A configuração reforçada — chip Core 2 Duo T7250 (2 GHz), 2 GB de RAM, HD de 160 GB e placa de vídeo GeForce 8600GS — recebe aplausos até do próprio Windows Vista, da Microsoft. A nota 4,8 obtida no Índice de Experiência do Vista, que avalia a capacidade dos principais componentes da máquina, só é encontrada em desktops superavançados. O modelo roda sem cerimônia aplicativos pesados e vídeo em alta definição, que pode ser transmitido para TVs com a melhor qualidade possível usando a saída HDMI. A bateria manteve o R500 funcionando no seu modo de alto desempenho por 84 minutos, uma marca satisfatória para um modelo de seu porte. A qualidade do áudio é boa com som estéreo. Mas com DVDs as vozes ficam baixas em meio aos demais elementos da cena. O portátil da LG vem com câmera de 1,3 megapixel, leitor biométrico e tecnologia TPM (Trusted Platform Module), por meio da qual senhas, certificados digitais e outros dados importantes são gravados em um chip, não na memória do laptop.

FABRICANTE

LG

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,6 Intel Core 2 Duo T7250 - 2GHz 2 GB 160 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 8,4 15,4” 58 982 pontos 7,7

CONECTIVIDADE B REDES

8,6 Gigabit Ethernet, 802.11n 3 USB, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, PC Card II, D-Sub, S-Vídeo e HDMI, porta de expansão 7,5 35,6 x 4 x 26 cm 2,83 kg 33,3º C 6,5 84 min 8,5 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico e tecnologia Trusted Platform Module 6 499

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,1 7,3

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%) E EXTRAS (5%).

MACBOOK PRO

O PODER DA MAÇÃ O que dizer de um notebook com Wi-Fi 802.11n que bate todos os recordes nos testes do INFOLAB com os medidores de desempenho PCMark05 (5 550 pontos), AquaMark3 (91 748 pontos) e 3DMark06 (3 894 pontos), e, de quebra, tem um design de babar? O MacBook Pro, da Apple, é simplesmente espetacular. Pena que custe tão caro. Equipado com uma placa de vídeo GeForce 8600M GT de 256 MB, saída DVI e uma porta no padrão FireWire 800, ele é uma ferramenta e tanto para a edição de vídeo. O MacBook, claro, vem com o Mac OS X, mas qualquer um que queira ter um Centrino Duo com memória e HD fartos rodando Windows pode recorrer ao Boot Camp para instalar o Vista. Nos testes do INFOLAB, o único inconveniente foi o funcionamento capenga do touch pad, que não assumiu as funções do botão direito do mouse no Vista. Outros pontos fracos do modelo são o teclado no padrão americano, as poucas portas USB 2.0 e a falta de um leitor de cartões.

FABRICANTE

Apple

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

9,0 Core 2 Duo T7700 (2,4 GHz) 2 GB 160 GB Mac OS X v10.4 Tiger Gravador de DVD 9,0 15,4” 91 748 pontos 8,5

CONECTIVIDADE B REDES

8,0 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire 400, 1 Firewire 800, Bluetooth 8,4 35,5 x 3 x 23,5 cm 2,42 kg 35,9º C 6,0 72 min 7,0 Webcam de 0,3 MP 10 799

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,5 6,0

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%) E EXTRAS (5%). O MACBOOK PRO RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA APPLE NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

LEÇ Ç Ã O IN FO 38 I CO LE

Testes-Multi_Avanc-Mat07.indd 38-39

COLEÇÃ O IN FO I 39

1/29/08 4:23:28 AM


R500

SUBSTITUTO DE PC Com um acabamento estiloso, o R500, da LG, não fica devendo nada em desempenho. A configuração reforçada — chip Core 2 Duo T7250 (2 GHz), 2 GB de RAM, HD de 160 GB e placa de vídeo GeForce 8600GS — recebe aplausos até do próprio Windows Vista, da Microsoft. A nota 4,8 obtida no Índice de Experiência do Vista, que avalia a capacidade dos principais componentes da máquina, só é encontrada em desktops superavançados. O modelo roda sem cerimônia aplicativos pesados e vídeo em alta definição, que pode ser transmitido para TVs com a melhor qualidade possível usando a saída HDMI. A bateria manteve o R500 funcionando no seu modo de alto desempenho por 84 minutos, uma marca satisfatória para um modelo de seu porte. A qualidade do áudio é boa com som estéreo. Mas com DVDs as vozes ficam baixas em meio aos demais elementos da cena. O portátil da LG vem com câmera de 1,3 megapixel, leitor biométrico e tecnologia TPM (Trusted Platform Module), por meio da qual senhas, certificados digitais e outros dados importantes são gravados em um chip, não na memória do laptop.

FABRICANTE

LG

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,6 Intel Core 2 Duo T7250 - 2GHz 2 GB 160 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 8,4 15,4” 58 982 pontos 7,7

CONECTIVIDADE B REDES

8,6 Gigabit Ethernet, 802.11n 3 USB, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, PC Card II, D-Sub, S-Vídeo e HDMI, porta de expansão 7,5 35,6 x 4 x 26 cm 2,83 kg 33,3º C 6,5 84 min 8,5 Webcam de 1,3 MP, leitor biométrico e tecnologia Trusted Platform Module 6 499

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS

PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,1 7,3

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%) E EXTRAS (5%).

MACBOOK PRO

O PODER DA MAÇÃ O que dizer de um notebook com Wi-Fi 802.11n que bate todos os recordes nos testes do INFOLAB com os medidores de desempenho PCMark05 (5 550 pontos), AquaMark3 (91 748 pontos) e 3DMark06 (3 894 pontos), e, de quebra, tem um design de babar? O MacBook Pro, da Apple, é simplesmente espetacular. Pena que custe tão caro. Equipado com uma placa de vídeo GeForce 8600M GT de 256 MB, saída DVI e uma porta no padrão FireWire 800, ele é uma ferramenta e tanto para a edição de vídeo. O MacBook, claro, vem com o Mac OS X, mas qualquer um que queira ter um Centrino Duo com memória e HD fartos rodando Windows pode recorrer ao Boot Camp para instalar o Vista. Nos testes do INFOLAB, o único inconveniente foi o funcionamento capenga do touch pad, que não assumiu as funções do botão direito do mouse no Vista. Outros pontos fracos do modelo são o teclado no padrão americano, as poucas portas USB 2.0 e a falta de um leitor de cartões.

FABRICANTE

Apple

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

9,0 Core 2 Duo T7700 (2,4 GHz) 2 GB 160 GB Mac OS X v10.4 Tiger Gravador de DVD 9,0 15,4” 91 748 pontos 8,5

CONECTIVIDADE B REDES

8,0 Ethernet 10/100/1000, Wi-Fi 802.11n 2 USB 2.0, 1 FireWire 400, 1 Firewire 800, Bluetooth 8,4 35,5 x 3 x 23,5 cm 2,42 kg 35,9º C 6,0 72 min 7,0 Webcam de 0,3 MP 10 799

B OUTROS DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,5 6,0

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%) E EXTRAS (5%). O MACBOOK PRO RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA APPLE NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

LEÇ Ç Ã O IN FO 38 I CO LE

Testes-Multi_Avanc-Mat07.indd 38-39

COLEÇÃ O IN FO I 39

1/29/08 4:23:28 AM


SHOW EM VÍDEO Com uma bela tela de 15,4 polegadas e uma configuração com praticamente tudo o que se espera de um notebook poderoso, o Vaio VGN-FZ250AE, da Sony, arrasa, especialmente nas tarefas com vídeo. Com sua placa de vídeo GeForce 8400M GT com 512 MB de memória, o modelo atingiu 47 284 pontos na avaliação de desempenho com gráficos no AquaMark3. O bacana é que, graças à saída HDMI, todo o potencial da máquina para rodar games ou vídeos em 1 080p (1 920 por 1 080 pixels) pode ser explorado ao máximo em TVs full HD. Nos testes do INFOLAB, o modelo foi conectado a uma TV Bravia KLV-46W300A, da Sony, e o resultado foi espetacular. Além da saída HDMI, o modelo traz conexões de vídeo nos padrões D-Sub e S-Video. A duração da bateria, um aspecto crítico em máquinas com tela grande, agradou.

VAIO VGN-FZ250AE FABRICANTE

Sony

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA B HD B SISTEMA OPERACIONAL B DRIVE ÓPTICO VÍDEO B TELA B AQUAMARK3 SOM

8,5 Core 2 Duo T7250 (2 GHz) 2 GB 120 GB Vista Home Premium Gravador de DVD 8,2 15,4” 47 284 pontos 8,3

CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS

8,8 Fast Ethernet, 802.11n 3 USB 2.0, 1 FireWire, Bluetooth, leitor de cartões, Express Card, HDMI, S-Video, D-Sub 7,6 35,5 x 4,1 x 25,5 cm 2,6 kg 30,1º C 7,5 107 min 7,5 Webcam de 1,3 MP 4 999

DESIGN BLX AXP B PESO B TEMP. DO GABINETE BATERIA B DURAÇÃO EXTRAS PREÇO (R$)

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,4 8,0

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (20%), ÁUDIO (5%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (10%), BATERIA (15%) E EXTRAS (5%). O VAIO VGN-FZ250AE RECEBEU ACRÉSCIMO DE 0,2 PONTO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA SONY NA PESQUISA INFO DE MARCAS 2007

40 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Multi_Avanc-Mat07.indd 40

1/29/08 4:23:54 AM


testes I minilaptop

O PEQUENINO DA ASUS O Eee PC leva a internet para qualquer lugar em apenas 900 gramas POR SILVIA BALIEIRO

Q

uem desconfia dos notebooks ultracompactos agora tem uma razão para pensar duas vezes. O Eee PC, da Asus, é um minilaptop irresistível, sob medida para navegar na internet em qualquer lugar e sem complicação. Movido a Wi-Fi b ou g, é rápido para carregar as páginas em sua tela de 7 polegadas e tem bateria para resistir a 3 horas e 5 minutos na web, como notamos nos testes do INFOLAB. O processador Intel Celeron M ULV, de 900 MHz, tem a baixa voltagem que a economia de energia exige. A memória flash (Solid State Drive) de 4GB não pode ser chamada de generosa, mas é muito mais resistente a impactos que os HDs convencionais. Casa bem com pen drives maiores e com HDs externos. Tudo isso faz do Eee PC um bom dispositivo de acesso à web em qualquer hora e em quaisquer circunstâncias, e uma maquininha que pode desempenhar o papel de um segundo notebook, um backup para o caso de surpresas desagradáveis. Com aplicações específicas, funciona bem com forças de vendas ou estudantes. A simplicidade é a maior sacada do Eee PC. Ele roda Linux, uma versão da distribuição Xandros customizada pela própria Asus. A interface do sistema operacional é bem resolvida. Toda a navegação é feita através de abas. Entre as ferramentas disponíveis estão o browser Firefox e o pacote de escritório OpenOffice 2.0. Um ponto alto é a videoconferência. Tudo fica fácil pela câmera embutida e o software de mensagem instantânea Pidgin, que fala com qualquer messenger. O micrinho obedece a comandos de voz sem sobressaltos — mas na versão que será vendida no Brasil inicialmente, só em inglês. Uma limitação dessa versão é a falta de cedilha. O minilaptop permite a troca do sistema operacional, inclusive vem acompanhado de drivers para o Windows XP. Mas no INFOLAB não foi fácil rodar o sistema. Mesmo seguindo as instruções dadas pelo fabricante, a rede sem fio parou de funcionar e a imagem não ficou enquadrada na tela. Nossa recomendação é usar o Eee PC com Linux ou comprar uma outra versão já com o XP instalado na fábrica.

© FOTO MARCELO KURA

Testes-Minilaptop-Mat09.indd 41

EEE PC FABRICANTE

Asus

CONFIGURAÇÃO B PROCESSADOR B MEMÓRIA RAM (MB) B MEMÓRIA FLASH (GB) B DRIVE ÓPTICO B SISTEMA OPERACIONAL

8,5 Intel Celeron M 900 MHz 512 4 (Solid State Drive) Não possui Linux Xandros (Versão customizada pela Asus) 7,3 7 800 x 480 7,3

VÍDEO B TELA (POLEGADAS) B RES. MÁX. (PIXELS) ÁUDIO CONECTIVIDADE B REDES B OUTROS DESIGN B L x A x P (CM) B PESO (GRAMAS) BATERIA

8,0 Ethernet, 802.11 b/g 3 USB 2.0, leitor de cartões (SD e Memory Stick) 8,5 22,5 x 3,8 x 16,3 900

B DURAÇÃO (MIN)

9,3 185

PREÇO R$

1 220

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

8,3 8,9

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: CONFIGURAÇÃO (30%), VÍDEO (10%), ÁUDIO (10%), CONECTIVIDADE (15%), DESIGN (15%), BATERIA (20%)

CO LEÇÃO I NFO I 41

1/29/08 5:21:50 AM


testes I tablet

TABLET PARA NAVEGAR O N800, da Nokia, une acesso à web, comunicação e entretenimento POR BRUNO FERRARI

N

otebook? Não. Celular? Tampouco. O tablet N800, da Nokia, é uma alternativa para quem não precisa de todos os recursos de um computador portátil nem pretende carregar muito peso na bagagem — o N800 pesa 206 gramas. O tablet roda uma distribuição móvel do Linux e vem com aplicativos de e-mail, mensagens instantâneas, visualizador de PDF, programa de videoconferência e leitor de RSS. Também possui visualizador de fotos e vídeos, tocador de MP3 e um programa nativo de mapas. A cópia de arquivos é feita por Bluetooth ou N800 FABRICANTE Nokia cabo USB. Mas faltou CONFIGURAÇÃO 8,5 um leitor de arquivos A interface B ADORAMOS do Office, opção coe a tela de 4,1 mum hoje na maioria polegadas O som B DETESTAMOS dos modelos de celufraquinho e a ausência lar e smartphone. de um O aparelho mede visualizador para 14 por 7,5 centímetros. arquivos do Office A tela de 4,1 polegaCONFIGURAÇÃO 8,0 das tem resolução de QUALIDADE DE SOM 7,0 800 por 480 pixels. FORMATOS 9,0 Com a caneta, dá paSOFTWARE 8,0

ra digitar num pequeno teclado virtual QWERTY ou desenhar as letras à moda do Grafitti, da Palm. Para quem prefere usar os dedos, há opção de aumentar o teclado para facilitar a digitação. O N800 vem com o browser Opera e acessa a web por rede Wi-Fi ou por uma conexão Bluetooth com telefones celulares. A experiência de navegação no browser do tablet é bem superior àquela proporcionada por sua versão para celulares e smartphones, o Opera Mini. Para digitar os endereços, é só clicar com a caneta nas caixas de texto que o teclado aparece. A tela generosa permite visualizar fotos e vídeos na web com conforto. A engenhosa webcam VGA fica escondida no corpo do aparelho. É preciso pressioná-la para que saia do tablet. O mais bacana é a possibilidade de girá-la 360 graus. A câmera vai bem para fazer videoconferências, mas não conte com ela para fotografar. O fone é bom para fazer ligações por VoIP. Mas a qualidade do áudio deixa a desejar com arquivos MP3. O som que sai dos dois alto-falantes externos também não é dos melhores. Para guardar os arquivos, o N800 vem com dois slots para cartões SD. Um deles é ocupado com um cartão de 128 MB. O aparelho suporta até 2 GB em cada slot.

TELA E CONTROLES 9,0 CONEXÃO

8,5

DESIGN

9,0

BATERIA

9,0

PREÇO R$

N800, da Nokia: tela de 4,1” e conexões Wi-Fi e Bluetooth

1 499

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

(1)

8,5 7,6

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: CONFIGURAÇÃO (20%), QUALIDADE DE SOM (5%), FORMATOS (5%), SOFTWARE (20%), TELA E CONTROLES (10%), CONEXÃO (10%), DESIGN (20%) E BATERIA (10%)

44 I CO LEÇ Ã O IN FO

Testes-Tablet-Mat10.indd 44

© FOTOS MARCELO KURA

1/29/08 5:22:27 AM


upgrade I ram

MEMÓRIA EXPANDIDA Com apenas 200 reais, pode-se fazer um upgrade no notebook para melhorar seu desempenho POR MAURÍCIO GREGO

Q

uem procura um notebook dos mais econômicos acaba encontrando nas lojas modelos com apenas 512 MB de memória. Como se sabe, isso mal dá para o gasto com o Windows XP, quanto mais com o Vista. Ainda assim, se o preço e as outras características do micro forem atraentes, pode valer a pena comprá-lo e expandir a memória depois. Por enquanto, os pentes de memória de 2 GB ainda são caros e pouco comuns no mercado. Por isso, o upgrade com melhor relação custo-benefício é acrescentar um pente de 1 GB, o que resulta num total de 1,5 GB de memória. O INFOLAB fez isso num laptop R400-5B2MDP1, da LG. O ganho de desempenho foi de 18% no teste PCMark05. Depois do acréscimo, o Windows Vista passou a rodar sem a lentidão que havia sido observada antes. No Photoshop CS3, o tempo para se fazer uma rotação de imagem caiu de 75 segundos para 26. O pente de memória DDR2 de 1 GB custa cerca de 210 reais nas lojas. É um investimento que certamente vale a pena. A expansão da memória do notebook é simples desde que ele tenha um conector livre para isso. O usuário deve verificar, no manual, que tipo de memória é usado. Se houver dúvidas, um utilitário gratuito que pode ser utilizado para obter informações é o Sandra Lite (www.info.abril.com.br/down load/764.shtml). Em geral, o conector para expansão fica atrás de uma tampinha na parte inferior

Instalação: na maioria dos notebooks, basta abrir a tampa e encaixar o pente de memória

do micro. Se essa tampa não estiver identificada, deve-se consultar o manual para localizá-la. Basta soltar alguns parafusos e remover a tampa para ter acesso ao compartimento. Depois, encaixa-se o pente com cuidado. Normalmente, o acréscimo de memória não invalida a garantia, mas há exceções a essa regra. Há laptops da CCE, por exemplo, que trazem um selo sobre a tampa. Se ele for rompido, a garantia perde a validade.

E A TROCA DO DISCO RÍGIDO? SE O NOTEBOOK TEM BOM DESEMPENHO, MAS FALTA ESPAÇO NO DISCO, VOCÊ PODE TROCÁ-LO POR OUTRO COM MAIOR CAPACIDADE. PARA ISSO, O CAMINHO É TRANSFERIR SEUS ARQUIVOS PARA UM HD EXTERNO OU OUTRO MICRO. O DISCO FICA ATRÁS DE UMA TAMPA NA PARTE INFERIOR. DEPOIS DE TROCÁ-LO E INSTALAR O SISTEMA OPERACIONAL E OS APLICATIVOS, VOCÊ PODE COPIAR OS ARQUIVOS DE VOLTA. UMA UNIDADE DE 120 GB CUSTA, EM MÉDIA, 290 REAIS. ANTES DE COMPRAR, É PRECISO VERIFICAR SE O NOTEBOOK USA HD SATA OU IDE. UNIDADES COM 7 200 RPM, APESAR DE RARAS, SÃO MAIS CONVENIENTES DO PONTO DE VISTA DO DESEMPENHO.

© FOTO MARCELO KURA

Upgrade-RAM-Mat12.indd 45

CO LEÇÃO I NFO I 45

1/29/08 3:10:00 AM


acessórios I áudio

SOM DE PRIMEIRA Duas soluções para incrementar o áudio do seu computador portátil POR AIRTON LOPES E MARIA ISABEL MOREIRA

Q

uando o som do notebook não dá conta do recado nem para ouvir uma musiquinha durante o trabalho, o jeito é investir em acessórios que supram essa lacuna. A placa de som da Hercules e as caixas da Edifier foram desenvolvidas especialmente para dar um gás nos recursos sonoros de computadores portáteis.

©1

PELA PORTA USB A placa de som externa Muse Pocket LT, da Hercules, transforma qualquer PC ou notebook em um equipamento com som 5.1 para curtir filmes e games. Ela funciona plugada na porta USB 2.0 e oferece saídas de som para fone de ouvido e caixas de som central, dianteiras e traseiras. O Muse Pocket LT possui ainda botões de controle de volume. Um headset para ligações pelo Skype acompanha o produto. USB 2.0

5.1 CANAIS 7 X 7 X 2 CM 52 G 194 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

PARA LAPTOPS E CIA. As caixas de som MP300, da Edifier, contornam a ausência de alto-falantes de alguns notebooks ou a qualidade chinfrim do recurso de outros. A qualidade e a potência do áudio não são espetaculares, mas também não decepcionam. Composta de um subwoofer e duas caixas satélite, o conjunto com estrutura de alumínio fornece saída de áudio não apenas para notebooks, mas também para MP3 players, CD players e aparelhos de rádio. Dois cabos garantem a conexão a qualquer equipamento. Embora não seja propriamente prático carregar a MP300 sempre com o notebook, uma maleta ajuda no transporte. ©2

ALIMENTAÇÃO EXTERNA 2.1 CANAIS 26 X 8,4 X 5,9 (SUBWOOFER) E 5,7 X 6,3 X 5,9 (CAIXAS) 1,4 KG 421 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

46 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Audio-Mat17.indd 46

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

© FOTOS 1 MARCELO KURA 2 DIVULGAÇÃO

1/29/08 5:25:22 AM


acessórios I mouses

NA PONTA DOS DEDOS

Seis opções de mouse para trabalhar confortavelmente com o portátil POR AIRTON LOPES, BRUNO FERRARI E MARIA ISABEL MOREIRA

A

pesar de todos os notebooks incluírem um touchpad — alguns trazem também ponting stick, como os equipamentos ThinkPad, da Lenovo, e alguns modelos da linha

Latitude, da Dell —, quem passa muitas horas trabalhando com o notebook prefere carregar um mouse na mochila. Com ou sem fio? A escolha é sua.

PARA LEVAR NO BOLSO O S700 Wireless Optical Card Mouse, da BenQ, respeita os requisitos de um mouse para notebook: é levinho e pequeno. São apenas 60 gramas e o formato de um cartão de visita. Nos testes do INFOLAB, o ratinho sem rabo mandou bem. Quando não está em uso, seu adaptador sem fio USB 2.0 pode ser guardado na base do mouse, o que facilita o transporte. A superfície do S700 faz uma pequena dobra que, além de ativar o mouse, melhora sua ergonomia. A mancada é que ele não vem com pilhas recarregáveis, algo cada vez mais comum nos mouses sem fio. USB E RF ÓPTICO 1 000 DPI 2 BOTÕES + SCROLL 2 PILHAS AAA 73 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

MOUSE EM TEMPO INTEGRAL O minimouse óptico para notebooks AMW15US, da Targus, não deixa o usuário na mão. Normalmente ele funciona sem fio, comunicando-se por RF com o adaptador USB plugado no laptop. Caso as pilhas comecem a falhar, basta recorrer a um cabinho USB para ligar o mouse ao portátil e continuar trabalhando normalmente enquanto as baterias são recarregadas. A ergonomia é satisfatória para um modelo miniatura. Apesar de o fabricante alardear uma sensibilidade até 20 vezes superior, nos testes do INFOLAB a precisão de movimentos não foi muito diferente da percebida em outros mouses de primeira linha. USB E RF ÓPTICO RESOLUÇÃO DE 800 DPI 2 BOTÕES + SCROLL 2 PILHAS AAA RECARREGÁVEIS 117 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

© FOTOS MARCELO KURA

Acessorios-Mouse-Mat13.indd 47

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0 CO LEÇÃO I NFO I 47

1/29/08 4:32:48 AM


SEM TOUCHPAD

COM E SEM FIO

MOUSE PARA LEVAR

A grande sacada do minimouse óptico para notebooks B107P, da Mtek, é funcionar com e sem fio. Seu cabo tem numa das pontas o conector USB que vai ligado ao PC e, na outra, um receptor de RF, que pode ser desencaixado do mouse. Separado do receptor, o B107P funcionou sem problemas nos testes do INFOLAB, alimentado por duas pilhas AAA recarregáveis. Para recarregá-las, basta acoplar o receptor RF ao mouse, que permanece funcionando.

O mouse óptico para notebooks, da Maxprint, é uma boa opção para quem não se sente confortável no manejo de peças muito pequenas. Ele tem nove centímetros de comprimento e uma superfície alta que melhora a ergonomia. A instalação não requer nenhum driver. Basta plugá-lo que o computador reconhece automaticamente. No INFOLAB, ele funcionou sem problemas ligado a um notebook com Windows Vista. Um incômodo é o cabo de 1,45 metro de comprimento. O fio não é retrátil e acaba se enrolando, já que o mouse não costuma ficar a uma distância maior do que 30 centímetros do notebook. USB

ÓPTICO RESOLUÇÃO DE 800 DPI 2 BOTÕES + SCROLL CABO NÃO RETRÁTIL 24 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8

O uso de um mouse externo não exige a desativação do touchpad, mas tem gente que prefere tirar totalmente o dispositivo integrado de ação. Muitos notebooks trazem um software para controle do touchpad ou mesmo um botão para desabilitá-lo rapidamente. Nos modelos que não contam com esse recurso, abra o Painel de Controle e localize a opção Mouse na categoria Hardware e Sons (Impressora e Outros Itens de Hardware no Windows XP) para encontrar a opção de desativação.

USB E RF ÓPTICO RESOLUÇÃO DE 1 200 DPI 2 BOTÕES + SCROLL 2 PILHAS AAA RECARREGÁVEIS CABO RETRÁTIL 97 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7.5

CUSTO/BENEFÍCIO

7.0

PRÓXIMO SLIDE

DUAS VEZES WIRELESS Com o Mobile Memory Mouse 8000, da Microsoft, o usuário escolhe se o minimouse sem fio vai trabalhar por Bluetooth ou RF. No modo Bluetooth, o dispositivo é reconhecido pelo notebook e chega a dispensar a presença do adaptador USB que acompanha o produto. Mas só para a comunicação wireless, pois, além de fazer a ponte sem fio entre o mouse e laptops sem interface Bluetooth, o adaptador USB possibilita a recarga da bateria do Mobile Memory Mouse 8000 e, de quebra, funciona como um pen drive de 1 GB. Nos testes do INFOLAB, o mouse funcionou perfeitamente por Bluetooth, RF e até mesmo durante a recarga da bateria, com o auxílio de um pequeno cabo.

Quando o trabalho com o notebook inclui também o comando de apresentações, o Wireless Multimedia Presenter With Trackball, da Targus, pode ser uma boa pedida. Além de funcionar como um mouse, o dispositivo atua como apresentador, apontador laser e controle remoto. Entre seus destaques estão uma tecla Alt+Tab para que se alterne rapidamente entre os aplicativos abertos e botões de atalho para o navegador Internet Explorer e o programa de e-mail Outlook. ALCANCE DE 15 METROS 2,4 GHZ CONTROLES MULTIMÍDIA CONEXÃO USB 226 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

APONTADOR LASER

7,3

USB 2.0 E RF BLUETOOTH RESOLUÇÃO DE 1 000 DPI 4 BOTÕES + SCROLL RECARREGÁVEL 83 GRAMAS 348 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

48 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acessorios-Mouse-Mat13.indd 48-49

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

6,9 COLEÇÃ O IN FO I 49

1/29/08 4:33:14 AM


SEM TOUCHPAD

COM E SEM FIO

MOUSE PARA LEVAR

A grande sacada do minimouse óptico para notebooks B107P, da Mtek, é funcionar com e sem fio. Seu cabo tem numa das pontas o conector USB que vai ligado ao PC e, na outra, um receptor de RF, que pode ser desencaixado do mouse. Separado do receptor, o B107P funcionou sem problemas nos testes do INFOLAB, alimentado por duas pilhas AAA recarregáveis. Para recarregá-las, basta acoplar o receptor RF ao mouse, que permanece funcionando.

O mouse óptico para notebooks, da Maxprint, é uma boa opção para quem não se sente confortável no manejo de peças muito pequenas. Ele tem nove centímetros de comprimento e uma superfície alta que melhora a ergonomia. A instalação não requer nenhum driver. Basta plugá-lo que o computador reconhece automaticamente. No INFOLAB, ele funcionou sem problemas ligado a um notebook com Windows Vista. Um incômodo é o cabo de 1,45 metro de comprimento. O fio não é retrátil e acaba se enrolando, já que o mouse não costuma ficar a uma distância maior do que 30 centímetros do notebook. USB

ÓPTICO RESOLUÇÃO DE 800 DPI 2 BOTÕES + SCROLL CABO NÃO RETRÁTIL 24 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8

O uso de um mouse externo não exige a desativação do touchpad, mas tem gente que prefere tirar totalmente o dispositivo integrado de ação. Muitos notebooks trazem um software para controle do touchpad ou mesmo um botão para desabilitá-lo rapidamente. Nos modelos que não contam com esse recurso, abra o Painel de Controle e localize a opção Mouse na categoria Hardware e Sons (Impressora e Outros Itens de Hardware no Windows XP) para encontrar a opção de desativação.

USB E RF ÓPTICO RESOLUÇÃO DE 1 200 DPI 2 BOTÕES + SCROLL 2 PILHAS AAA RECARREGÁVEIS CABO RETRÁTIL 97 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7.5

CUSTO/BENEFÍCIO

7.0

PRÓXIMO SLIDE

DUAS VEZES WIRELESS Com o Mobile Memory Mouse 8000, da Microsoft, o usuário escolhe se o minimouse sem fio vai trabalhar por Bluetooth ou RF. No modo Bluetooth, o dispositivo é reconhecido pelo notebook e chega a dispensar a presença do adaptador USB que acompanha o produto. Mas só para a comunicação wireless, pois, além de fazer a ponte sem fio entre o mouse e laptops sem interface Bluetooth, o adaptador USB possibilita a recarga da bateria do Mobile Memory Mouse 8000 e, de quebra, funciona como um pen drive de 1 GB. Nos testes do INFOLAB, o mouse funcionou perfeitamente por Bluetooth, RF e até mesmo durante a recarga da bateria, com o auxílio de um pequeno cabo.

Quando o trabalho com o notebook inclui também o comando de apresentações, o Wireless Multimedia Presenter With Trackball, da Targus, pode ser uma boa pedida. Além de funcionar como um mouse, o dispositivo atua como apresentador, apontador laser e controle remoto. Entre seus destaques estão uma tecla Alt+Tab para que se alterne rapidamente entre os aplicativos abertos e botões de atalho para o navegador Internet Explorer e o programa de e-mail Outlook. ALCANCE DE 15 METROS 2,4 GHZ CONTROLES MULTIMÍDIA CONEXÃO USB 226 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

APONTADOR LASER

7,3

USB 2.0 E RF BLUETOOTH RESOLUÇÃO DE 1 000 DPI 4 BOTÕES + SCROLL RECARREGÁVEL 83 GRAMAS 348 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

48 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acessorios-Mouse-Mat13.indd 48-49

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

6,9 COLEÇÃ O IN FO I 49

1/29/08 4:33:14 AM


acessórios I webcams

OLHO NO OLHO

WEBCAM PARA LAPTOP

Webcams incrementam laptops que não vêm com o recurso de fábrica POR AIRTON LOPES E BRUNO FERRARI

C

âmera não é requisito básico em notebooks, mas cada vez mais modelos exibem esse item na lista de configuração. Quem não teve a sorte de comprar um portátil

equipado com uma webcam encontra nas lojas especializadas uma boa oferta de produtos para acrescentar esse recurso a ele. Confira, a seguir, quatro modelos para diferentes bolsos.

Não se deixe enganar pelo nome: a Webcam 1300K, da Multilaser, não transmite vídeo com resolução de 1,3 MP (1 280 por 1 024 pixels). Ela consegue, no máximo, produzir imagens de 0,3 MP, isto é, de 640 por 480 pixels, com qualidade satisfatória. É suficiente para o bate-papo pelo comunicador instantâneo, mas não para quem procura uma webcam com mais recursos e imagens mais nítidas. A base de apoio da 1300K é removível. Sem ela, a câmera pode ser encaixada no alto da tampa do notebook. 640 X 480 PIXELS 88 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

MICROFONE EMBUTIDO 5,7 X 5,5 X 3,2 CM 42 GRAMAS

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

AJUSTE APROPRIADO Mais do que a resolução e a qualidade das imagens, as webcams para portáteis precisam incluir clipe ou uma base adequada ao seu ajuste ao laptop. Portanto, considere a mobilidade e a praticidade de uso na hora da compra.

WEBCAM VIAJANTE O design inteligente torna a webcam LifeCam NX-6000, da Microsoft, uma boa companheira para o notebook. O formato da NX-6000 permite que seu corpo seja preso com firmeza na tampa do laptop e o usuário ajuste o enquadramento verticalmente em até 71 graus. Além de móvel, a lente é retrátil, podendo ser recolhida quando não está em uso. Nos testes do INFOLAB, os vídeos transmitidos e gravados em 640 por 480 pixels, assim como o áudio do microfone embutido, agradaram. Mas, na resolução máxima (1 600 por 1 200 pixels), a imagem deixou a desejar. Um detalhe bizarro é que o CD que acompanha a NX-6000 não é compatível com o Vista. Quem usa o sistema precisa fazer o download do LifeChat (117 MB). 640 X 480 PIXELS (NATIVA) 1 600 X 1 200 PIXELS (INTERPOLADA) 8,5 X 2,3 X 32 CM 58 GRAMAS 429 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

MICROFONE EMBUTIDO

7,1

WEBCAM BÁSICA

WEBCAM MALEÁVEL Feita para o trabalho com notebooks, a webcam SPC610NC, da Philips, tem um design que foge do convencional. Plugue, cabo e câmera formam uma peça única e maleável, que pode ser moldada para o melhor posicionamento durante o uso e dobrada para caber em qualquer canto da bolsa. Porém, como o cabo não é muito longo, nem sempre é simples achar a posição ideal para a webcam. Nos testes do INFOLAB, a SPC610NC funcionou sem problemas com o Windows Live Messenger e o MioNet, programa que coloca as imagens da câmera ao vivo na web. O modelo não tem microfone. 640 X 480 PIXELS 185 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

50 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Webcams-Mat14.indd 50-51

USB 0,35 MP FORMATOS AVI, JPEG E BMP FOCO MANUAL 5,5 X 7,7 X 9 CM (L X A X P) 74 REAIS

LÂMPADA PARA USO COMO LUMINÁRIA 2,4 X 40 X 2,4 CM 44 GRAMAS

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

A pequena webcam 350K, da Clone, preza pela mobilidade. Com o formato de uma bolinha, ela pode ser destacada da base. Com isso, é possível conseguir imagens de todo o ambiente segurando a câmera na ponta dos dedos. Mas a qualidade das imagens no INFOLAB foi apenas regular. Em geral, as cenas aparecem escuras. Outro ponto negativo é que a base só se encaixa bem em telas de LCD fininhas. É difícil prender a webcam em monitores de cristal líquido mais espessos ou aos de raios catódicos. Além disso, o dispositivo não é compatível com o Windows Vista.

7,0

AVALIAÇÃO TÉCNICA

© FOTOS MARCELO KURA

6,8

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4 COLEÇÃ O IN FO I 51

1/29/08 4:33:59 AM


acessórios I webcams

OLHO NO OLHO

WEBCAM PARA LAPTOP

Webcams incrementam laptops que não vêm com o recurso de fábrica POR AIRTON LOPES E BRUNO FERRARI

C

âmera não é requisito básico em notebooks, mas cada vez mais modelos exibem esse item na lista de configuração. Quem não teve a sorte de comprar um portátil

equipado com uma webcam encontra nas lojas especializadas uma boa oferta de produtos para acrescentar esse recurso a ele. Confira, a seguir, quatro modelos para diferentes bolsos.

Não se deixe enganar pelo nome: a Webcam 1300K, da Multilaser, não transmite vídeo com resolução de 1,3 MP (1 280 por 1 024 pixels). Ela consegue, no máximo, produzir imagens de 0,3 MP, isto é, de 640 por 480 pixels, com qualidade satisfatória. É suficiente para o bate-papo pelo comunicador instantâneo, mas não para quem procura uma webcam com mais recursos e imagens mais nítidas. A base de apoio da 1300K é removível. Sem ela, a câmera pode ser encaixada no alto da tampa do notebook. 640 X 480 PIXELS 88 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

MICROFONE EMBUTIDO 5,7 X 5,5 X 3,2 CM 42 GRAMAS

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

AJUSTE APROPRIADO Mais do que a resolução e a qualidade das imagens, as webcams para portáteis precisam incluir clipe ou uma base adequada ao seu ajuste ao laptop. Portanto, considere a mobilidade e a praticidade de uso na hora da compra.

WEBCAM VIAJANTE O design inteligente torna a webcam LifeCam NX-6000, da Microsoft, uma boa companheira para o notebook. O formato da NX-6000 permite que seu corpo seja preso com firmeza na tampa do laptop e o usuário ajuste o enquadramento verticalmente em até 71 graus. Além de móvel, a lente é retrátil, podendo ser recolhida quando não está em uso. Nos testes do INFOLAB, os vídeos transmitidos e gravados em 640 por 480 pixels, assim como o áudio do microfone embutido, agradaram. Mas, na resolução máxima (1 600 por 1 200 pixels), a imagem deixou a desejar. Um detalhe bizarro é que o CD que acompanha a NX-6000 não é compatível com o Vista. Quem usa o sistema precisa fazer o download do LifeChat (117 MB). 640 X 480 PIXELS (NATIVA) 1 600 X 1 200 PIXELS (INTERPOLADA) 8,5 X 2,3 X 32 CM 58 GRAMAS 429 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

MICROFONE EMBUTIDO

7,1

WEBCAM BÁSICA

WEBCAM MALEÁVEL Feita para o trabalho com notebooks, a webcam SPC610NC, da Philips, tem um design que foge do convencional. Plugue, cabo e câmera formam uma peça única e maleável, que pode ser moldada para o melhor posicionamento durante o uso e dobrada para caber em qualquer canto da bolsa. Porém, como o cabo não é muito longo, nem sempre é simples achar a posição ideal para a webcam. Nos testes do INFOLAB, a SPC610NC funcionou sem problemas com o Windows Live Messenger e o MioNet, programa que coloca as imagens da câmera ao vivo na web. O modelo não tem microfone. 640 X 480 PIXELS 185 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

50 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Webcams-Mat14.indd 50-51

USB 0,35 MP FORMATOS AVI, JPEG E BMP FOCO MANUAL 5,5 X 7,7 X 9 CM (L X A X P) 74 REAIS

LÂMPADA PARA USO COMO LUMINÁRIA 2,4 X 40 X 2,4 CM 44 GRAMAS

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

A pequena webcam 350K, da Clone, preza pela mobilidade. Com o formato de uma bolinha, ela pode ser destacada da base. Com isso, é possível conseguir imagens de todo o ambiente segurando a câmera na ponta dos dedos. Mas a qualidade das imagens no INFOLAB foi apenas regular. Em geral, as cenas aparecem escuras. Outro ponto negativo é que a base só se encaixa bem em telas de LCD fininhas. É difícil prender a webcam em monitores de cristal líquido mais espessos ou aos de raios catódicos. Além disso, o dispositivo não é compatível com o Windows Vista.

7,0

AVALIAÇÃO TÉCNICA

© FOTOS MARCELO KURA

6,8

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4 COLEÇÃ O IN FO I 51

1/29/08 4:33:59 AM


acessórios I transporte

BOLSA, PASTA OU MOCHILA?

NOTEBOOK DE EXECUTIVA A sacola Cha Cha Women, da Targus, é indicada para as mulheres que fazem o estilo executiva. Confeccionada em náilon com detalhes em couro e interior em microfibra, a bolsa leva notebooks de até 15,4 polegadas em um compartimento acolchoado. A mesma divisão abriga acessórios, traz um bolso com zíper e espaço para celular, PDA, cartões e canetas. Um pequeno nécessaire destacável completa o conjunto. PARA LAPTOPS DE ATÉ 15,4” 228 REAIS

Transporte seu portátil com conforto e segurança

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

40 X 33 X 10,5 CM ACOMPANHA NÉCESSAIRE

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

POR AIRTON LOPES E MARIA ISABEL MOREIRA

A

bolsa ideal para carregar o computador portátil varia de uma pessoa para outra. Tem quem prefira as mochilas e aqueles que acham as pastas mais elegantes. Em todos os casos, o notebook deve ser transportado com segurança contra choques e, em cidades onde os roubos são freqüentes, discrição é fundamental.

OPÇÃO ECONÔMICA O modelo básico e de custo acessível da Clone serve para estudantes que precisam carregar o notebook, o player de áudio, livros e cadernos. O ponto positivo do produto é que os portáteis ficam bem protegidos. A desvantagem é que a mochila não é tão confortável como os produtos concorrentes — suas alças são pouco flexíveis e sua estrutura não permite a perfeita acomodação às costas.

DESPISTA LADRÃO A mochila para notebooks Sprinx S004, da Summit, não lembra em nada as bolsas para laptop que funcionam como iscas para ladrões. A Sprinx S004 é compacta e discreta. Segundo o fabricante, ela comporta notebooks com telas de até 14,1 polegadas. Mas, nos testes do INFOLAB, ela abrigou até alguns portáteis de 15 polegadas. Em seu interior existem divisórias para acomodar livros, pastas e revistas. Também possui diversos bolsos. PARA LAPTOPS DE ATÉ 14,1” 90 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

PARA LAPTOPS DE ATÉ 15” 38 X 49 X 16 CM REVESTIMENTO DE ESPUMA NAS ALÇAS 113 REAIS

32 X 40 X 12,5 CM REVESTIMENTO DE ESPUMA NAS COSTAS E ALÇAS

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

7,8

CONFORTO É ESSENCIAL Quem valoriza a praticidade, mas não despreza a saúde, descobre na Contour Backpack a mochila ideal para o dia-a-dia. O principal diferencial do produto da Kensington é o sistema de suporte para ajuste lombar. É só regular as alças e escolher a posição mais conveniente do ajuste para que o peso seja distribuído uniformemente nas costas e o andar fique mais confortável. Espaço também não é problema. A Backpack tem três compartimentos principais e carrega notebooks de até 17 polegadas, além de acessórios, livros, cadernos, documentos etc. O produto é produzido em náilon balístico, material que, segundo a Kensington, resiste a perfurações e umidade. PARA LAPTOPS DE ATÉ 17” ESPUMA NAS COSTA E ALÇAS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

52 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Transp-Mat15.indd 52-53

8,1

40 X 49,5 X 22,8 CM REVESTIMENTO DE AJUSTE LOMBAR 269 REAIS(1)

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

(1) PRODUTO EM LANÇAMENTO. PREÇO SUGERIDO PELO DISTRIBUIDOR. © FOTOS MARCELO KURA

ESTILO ESPORTISTA Para os esportistas, a JanSport oferece um modelo mais descontraído e com um diferencial: alças em espuma de poliuretano com um sistema de ventilação para reduzir a transpiração. A mochila Air Shell tem três compartimentos, dois deles com zíperes, além de dois pequenos bolsos laterais e um compartimento para player de áudio com orifício para a passagem dos fones de ouvido. PARA LAPTOPS DE ATÉ 15” 47 X 42 X 23 CM REVESTIMENTO DE ESPUMA NAS COSTAS E ALÇAS 399 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

6,9

COLEÇÃ O IN FO I 53

1/29/08 4:34:48 AM


acessórios I transporte

BOLSA, PASTA OU MOCHILA?

NOTEBOOK DE EXECUTIVA A sacola Cha Cha Women, da Targus, é indicada para as mulheres que fazem o estilo executiva. Confeccionada em náilon com detalhes em couro e interior em microfibra, a bolsa leva notebooks de até 15,4 polegadas em um compartimento acolchoado. A mesma divisão abriga acessórios, traz um bolso com zíper e espaço para celular, PDA, cartões e canetas. Um pequeno nécessaire destacável completa o conjunto. PARA LAPTOPS DE ATÉ 15,4” 228 REAIS

Transporte seu portátil com conforto e segurança

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

40 X 33 X 10,5 CM ACOMPANHA NÉCESSAIRE

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

POR AIRTON LOPES E MARIA ISABEL MOREIRA

A

bolsa ideal para carregar o computador portátil varia de uma pessoa para outra. Tem quem prefira as mochilas e aqueles que acham as pastas mais elegantes. Em todos os casos, o notebook deve ser transportado com segurança contra choques e, em cidades onde os roubos são freqüentes, discrição é fundamental.

OPÇÃO ECONÔMICA O modelo básico e de custo acessível da Clone serve para estudantes que precisam carregar o notebook, o player de áudio, livros e cadernos. O ponto positivo do produto é que os portáteis ficam bem protegidos. A desvantagem é que a mochila não é tão confortável como os produtos concorrentes — suas alças são pouco flexíveis e sua estrutura não permite a perfeita acomodação às costas.

DESPISTA LADRÃO A mochila para notebooks Sprinx S004, da Summit, não lembra em nada as bolsas para laptop que funcionam como iscas para ladrões. A Sprinx S004 é compacta e discreta. Segundo o fabricante, ela comporta notebooks com telas de até 14,1 polegadas. Mas, nos testes do INFOLAB, ela abrigou até alguns portáteis de 15 polegadas. Em seu interior existem divisórias para acomodar livros, pastas e revistas. Também possui diversos bolsos. PARA LAPTOPS DE ATÉ 14,1” 90 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

PARA LAPTOPS DE ATÉ 15” 38 X 49 X 16 CM REVESTIMENTO DE ESPUMA NAS ALÇAS 113 REAIS

32 X 40 X 12,5 CM REVESTIMENTO DE ESPUMA NAS COSTAS E ALÇAS

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

7,8

CONFORTO É ESSENCIAL Quem valoriza a praticidade, mas não despreza a saúde, descobre na Contour Backpack a mochila ideal para o dia-a-dia. O principal diferencial do produto da Kensington é o sistema de suporte para ajuste lombar. É só regular as alças e escolher a posição mais conveniente do ajuste para que o peso seja distribuído uniformemente nas costas e o andar fique mais confortável. Espaço também não é problema. A Backpack tem três compartimentos principais e carrega notebooks de até 17 polegadas, além de acessórios, livros, cadernos, documentos etc. O produto é produzido em náilon balístico, material que, segundo a Kensington, resiste a perfurações e umidade. PARA LAPTOPS DE ATÉ 17” ESPUMA NAS COSTA E ALÇAS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

52 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Transp-Mat15.indd 52-53

8,1

40 X 49,5 X 22,8 CM REVESTIMENTO DE AJUSTE LOMBAR 269 REAIS(1)

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

(1) PRODUTO EM LANÇAMENTO. PREÇO SUGERIDO PELO DISTRIBUIDOR. © FOTOS MARCELO KURA

ESTILO ESPORTISTA Para os esportistas, a JanSport oferece um modelo mais descontraído e com um diferencial: alças em espuma de poliuretano com um sistema de ventilação para reduzir a transpiração. A mochila Air Shell tem três compartimentos, dois deles com zíperes, além de dois pequenos bolsos laterais e um compartimento para player de áudio com orifício para a passagem dos fones de ouvido. PARA LAPTOPS DE ATÉ 15” 47 X 42 X 23 CM REVESTIMENTO DE ESPUMA NAS COSTAS E ALÇAS 399 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

6,9

COLEÇÃ O IN FO I 53

1/29/08 4:34:48 AM


TUDO NA MALETA Quem faz viagens curtas com o computador portátil pode levar tudo em uma mala só se optar pela maleta para notebooks TC1750NR. O produto da APC tem espaço para algumas trocas de roupa na mesma divisória onde fica acomodado o notebook. Esse compartimento é rígido, e o espaço reservado a ele recebe um reforço acolchoado. O segundo compartimento pode guardar papéis e outros acessórios, além de PDAs, smartphones e celulares — os bolsos reservados a esses equipamentos têm proteção acolchoada para não danificar as telas. A maleta conta com duas rodinhas alinhadas e embutidas, alça de mão e cabo telescópico com três posições. ARA LAPTOPS DE ATÉ 15” 34 X 44,5 X 19,5 CM 2 RODAS IN LINE CABO TELESCÓPICO 223 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

ESTILO MENSAGEIRO Mochila não é unanimidade. Tem muita gente que prefere carregar o notebook na pasta, esteja ela na mão ou pendurada no ombro. Para essas pessoas, a Targus oferece a Messenger, indicada para notebooks de até 15 polegadas. Em azul e preto, a bolsa não é tão espaçosa quanto algumas mochilas, mas acomoda bem os acessórios mais comuns e outros materiais importantes. Seu principal defeito, no entanto, é deixar os espertalhões desconfiados de que leva um notebook. PARA LAPTOPS DE ATÉ 15,4” OMBRO 142 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

45,7 X 34,9 X 12,7 CM ALÇAS REGULÁVEIS COM APOIO PARA

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

PRONTA PARA VIAGENS A opção com rodinhas Contour Roller, da Kensington, tem um cabo telescópico com quatro posições para se ajustar à altura do viajante. Quem preferir, pode usar a alça de mão ou ainda carregar a bolsa a tiracolo. Os detalhes anatômicos são um ponto positivo do produto. Quando pendurada no ombro, o desenho da parte interna favorece seu ajuste à perna. A alça de mão arredondada também facilita o transporte. Quatro compartimentos podem ser usados para guardar tudo — incluindo uma ou duas mudas de roupa e notebooks de até 17 polegadas. Um bolso de acesso rápido pode ser usado para guardar, por exemplo, o bilhete de embarque. PARA LAPTOPS DE ATÉ 17” 44,4 X 33 X 24 CM 2 RODAS IN LINE CABO TELESCÓPICO 392 REAIS(1)

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

54 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acessorios-Transp-Mat15.indd 54

1/29/08 4:35:58 AM


acessórios I bases

ESFRIE OS ESQUENTADINHOS! Bases de refrigeração evitam o superaquecimento dos computadores portáteis POR AIRTON LOPES, ERIC COSTA E MARCO AURÉLIO ZANNI

O

notebook esquenta demais? Uma saída é adotar uma base para refrigerar o equipamento durante as jornadas de trabalho. Há vários produtos da categoria nas lojas. Os três modelos testados pelo INFOLAB custam até 240 reais e cumprem o que prometem.

VENTILADOR NELE GELO NO LAPTOP Uma base refrigeradora para laptops pode ser mais barata e proporcionar maior conforto do que uma dock station tradicional. Uma boa opção nesta área é a Chill Hub & Notebook Stand AWE15US, da Targus. Ela tem inclinação ajustável e quatro portas USB para ligar teclado e outros periféricos. O sistema de refrigeração trabalha com duas ventoinhas e pode ser usado separadamente do resto da base. Nos testes do INFOLAB, ela baixou a temperatura de um notebook de 37 para 27º C. O ponto negativo é que, dependendo do laptop, a barra de plástico frontal pode dificultar o acesso ao touchpad. 4 PORTAS USB E 1 MINIUSB COMPATÍVEL COM LAPTOPS DE ATÉ 17” 37,5 X 11,3 X 32,5 CM 1,8 KG 239 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,6

O NotePal W1, da Cooler Master, é um suporte para notebooks que conta com dois ventiladores para diminuir o calor do portátil. As ventoinhas recebem energia de um conector USB, que deve ser ligado ao notebook. Além da ventilação, o W1 é metálico, absorvendo parte do calor por condução. Outra vantagem do produto é que ele inclina o teclado do notebook, facilitando a digitação. Usando a peça com um notebook Acer Aspire 5672WLMi, conseguimos uma diminuição de 3 graus na sua temperatura externa. BASE DE ALUMÍNIO SAÍDA USB 40 X 30 X 4,2 CM 1,56 KG 138 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

RESFRIADOR RÁPIDO O aquecimento excessivo do notebook é um problema que pode ser amenizado pela base com sistema de refrigeração a ar NotePal Infinite, da Cooler Master. A alimentação elétrica é feita pela porta USB do portátil. Nos testes do INFOLAB, o produto mostrou-se eficaz, mas, como os outros da categoria, útil apenas para quem usa o laptop na maior parte do tempo sobre a mesa e em um mesmo local. Apesar de não ser uma das bases mais pesadas, o NotePal pesa 1 quilo. 3 VELOCIDADES TOMADAS USB E MINIUSB COMPATÍVEL COM LAPTOPS DE ATÉ 17” 37,5 X 5,2 X 29,5 CM 1 KG 128 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

© FOTOS MARCELO KURA

Acessorios-Bases-Mat20.indd 55

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4

CO LEÇÃO I NFO I 55

1/29/08 4:37:02 AM


acessórios I baterias externas

CHEIO DE ENERGIA

Baterias externas mantêm o laptop em atividade por mais tempo

SÓ PARA NOTEBOOKS

POR MARIA ISABEL MOREIRA

Por um custo bem mais acessível que o de modelos concorrentes, a Bateria Universal para Notebooks, da Goldship, até que não faz feio. Nos testes do INFOLAB, preencheu 20% da carga da bateria interna de um portátil ligado em 19 minutos. O acessório trabalha com tensões de saída de 16 e 19 volts e traz oito adaptadores para fontes de alimentação. Ficou devendo mesmo uma saída USB, fundamental para carregar a bateria de MP3 players, smartphones e outros equipamentos portáteis.

P

or mais duradoura que seja a bateria do seu notebook, ele não resiste a jornadas longas de trabalho desplugado da tomada. Quem precisa usar o portátil nessas condições por muitas horas tem de carregar uma bateria a mais ou um módulo externo como os modelos das empresas APC, Multienergy e Leadership avaliados pelo INFOLAB.

CHAVEADOR PARA 16 OU 19 VOLTS 15,3 X 2,1 X 10,1 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

MAIS COMPACTA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

7,7

O BENJAMIN DO MACGYVER As múltiplas opções de ajuste do Universal Plug Adapter, da APC, o tornam ideal para quem viaja mundo afora. Ele traz duas peças que se encaixam em dezenas de tipos de tomada, aparentemente incluindo o próximo padrão brasileiro. O ponto negativo é o acabamento frágil, com pinos plásticos que podem se quebrar facilmente.

SAÍDA USB 8,4 X 2,4 X 16,8 CM

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

O PLUGUE CERTO

O Note Power, da Multienergy, fornece até 3 horas de autonomia, segundo o fabricante, dependendo de como é usado — com o computador sem a bateria interna; com a bateria interna, e ligado; e com a bateria externa, mas desligado. Nos testes do INFOLAB, com a bateria instalada e o notebook em funcionamento, o acessório levou 33 minutos para completar 24% da carga da bateria do laptop. O equipamento é bem compacto e tem diversos conectores para adaptá-lo às fontes de alimentação da maioria dos portáteis. Uma saída USB permite alimentar outros equipamentos eletrônicos. CHAVEADOR PARA 16 OU 19 VOLTS 415 G 471 REAIS

7,1

535 G 205 REAIS

ATÉ 250 VOLTS

7,2

2,6 X 10,7 X 5 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

MUITAS VOLTAGENS A melhor maneira de usar a Universal Notebook Battery 70 é colocá-la sob o laptop. Seu material antideslizante proporciona uma boa base para o portátil. Mas a principal sacada da bateria da APC é a variedade de tensão de saída, possibilitando seu uso pela maioria dos portáteis. Nos testes do INFOLAB, com o computador ligado, o acessório levou 26 minutos para carregar 23% da bateria interna. A Universal Notebook Battery 70 conta com uma saída USB e oito conectores asseguram seu uso com uma grande variedade de notebooks.

7,1

71 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

ACEITO EM 165 PAÍSES Com três peças encaixáveis, o Travel Adapter, da Targus, não vai deixar seu notebook desplugado da tomada em praticamente nenhuma parte do mundo. Segundo o fabricante, o acessório é compatível com padrões de tomada de 165 países nos cinco continentes. Confeccionado em material resistente, as peças recebem uma tampa para transporte e, como medida de segurança, têm protetores nos orifícios que evitam choques. ATÉ 250 VOLTS

8,5 X 4,7

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

A FONTE PIFOU Quando a fonte de alimentação apresenta um defeito é recomendável comprar uma nova, do próprio fabricante. Se isso não for possível, a saída é lançar mão de modelos genéricos. A Fonte de Alimentação Universal, da Leadership, por exemplo, sai por 205 reais e é compatível com notebooks de 19 volts. O acessório bivolt (100/240V) vem com seis conectores para ligação com vários modelos de portáteis.

83 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

CHAVEADOR PARA 15, 16, 19 E 20 VOLTS SAÍDA USB 29,8 X 2,0 X 22,0 CM 853 G 811 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

56 I CO LE Ç Ã O

Acessorios-Bats_Ext-Mat16.indd 56-57

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

6,7

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 57

1/29/08 4:38:01 AM


acessórios I baterias externas

CHEIO DE ENERGIA

Baterias externas mantêm o laptop em atividade por mais tempo

SÓ PARA NOTEBOOKS

POR MARIA ISABEL MOREIRA

Por um custo bem mais acessível que o de modelos concorrentes, a Bateria Universal para Notebooks, da Goldship, até que não faz feio. Nos testes do INFOLAB, preencheu 20% da carga da bateria interna de um portátil ligado em 19 minutos. O acessório trabalha com tensões de saída de 16 e 19 volts e traz oito adaptadores para fontes de alimentação. Ficou devendo mesmo uma saída USB, fundamental para carregar a bateria de MP3 players, smartphones e outros equipamentos portáteis.

P

or mais duradoura que seja a bateria do seu notebook, ele não resiste a jornadas longas de trabalho desplugado da tomada. Quem precisa usar o portátil nessas condições por muitas horas tem de carregar uma bateria a mais ou um módulo externo como os modelos das empresas APC, Multienergy e Leadership avaliados pelo INFOLAB.

CHAVEADOR PARA 16 OU 19 VOLTS 15,3 X 2,1 X 10,1 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

MAIS COMPACTA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

7,7

O BENJAMIN DO MACGYVER As múltiplas opções de ajuste do Universal Plug Adapter, da APC, o tornam ideal para quem viaja mundo afora. Ele traz duas peças que se encaixam em dezenas de tipos de tomada, aparentemente incluindo o próximo padrão brasileiro. O ponto negativo é o acabamento frágil, com pinos plásticos que podem se quebrar facilmente.

SAÍDA USB 8,4 X 2,4 X 16,8 CM

CUSTO/BENEFÍCIO

CUSTO/BENEFÍCIO

O PLUGUE CERTO

O Note Power, da Multienergy, fornece até 3 horas de autonomia, segundo o fabricante, dependendo de como é usado — com o computador sem a bateria interna; com a bateria interna, e ligado; e com a bateria externa, mas desligado. Nos testes do INFOLAB, com a bateria instalada e o notebook em funcionamento, o acessório levou 33 minutos para completar 24% da carga da bateria do laptop. O equipamento é bem compacto e tem diversos conectores para adaptá-lo às fontes de alimentação da maioria dos portáteis. Uma saída USB permite alimentar outros equipamentos eletrônicos. CHAVEADOR PARA 16 OU 19 VOLTS 415 G 471 REAIS

7,1

535 G 205 REAIS

ATÉ 250 VOLTS

7,2

2,6 X 10,7 X 5 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

MUITAS VOLTAGENS A melhor maneira de usar a Universal Notebook Battery 70 é colocá-la sob o laptop. Seu material antideslizante proporciona uma boa base para o portátil. Mas a principal sacada da bateria da APC é a variedade de tensão de saída, possibilitando seu uso pela maioria dos portáteis. Nos testes do INFOLAB, com o computador ligado, o acessório levou 26 minutos para carregar 23% da bateria interna. A Universal Notebook Battery 70 conta com uma saída USB e oito conectores asseguram seu uso com uma grande variedade de notebooks.

7,1

71 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

ACEITO EM 165 PAÍSES Com três peças encaixáveis, o Travel Adapter, da Targus, não vai deixar seu notebook desplugado da tomada em praticamente nenhuma parte do mundo. Segundo o fabricante, o acessório é compatível com padrões de tomada de 165 países nos cinco continentes. Confeccionado em material resistente, as peças recebem uma tampa para transporte e, como medida de segurança, têm protetores nos orifícios que evitam choques. ATÉ 250 VOLTS

8,5 X 4,7

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

A FONTE PIFOU Quando a fonte de alimentação apresenta um defeito é recomendável comprar uma nova, do próprio fabricante. Se isso não for possível, a saída é lançar mão de modelos genéricos. A Fonte de Alimentação Universal, da Leadership, por exemplo, sai por 205 reais e é compatível com notebooks de 19 volts. O acessório bivolt (100/240V) vem com seis conectores para ligação com vários modelos de portáteis.

83 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

CHAVEADOR PARA 15, 16, 19 E 20 VOLTS SAÍDA USB 29,8 X 2,0 X 22,0 CM 853 G 811 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

56 I CO LE Ç Ã O

Acessorios-Bats_Ext-Mat16.indd 56-57

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

6,7

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 57

1/29/08 4:38:01 AM


acessórios I adaptadores bluetooth

NA ERA BLUETOOTH Adaptadores são a solução para garantir mais essa conexão sem fio POR AIRTON LOPES E BRUNO FERRARI

A

pesar de o Bluetooth ainda ser raro em notebooks básicos, é barato adicionar o recurso aos portáteis pelados ou a modelos antigos. Confira dois dispositivos que cumprem essa tarefa de modernizar seu portátil.

NÃO TEM BLUETOOTH? O USB MDU-0025USB, da LevelOne, custa só 70 reais. Nos testes do INFOLAB, os arquivos foram copiados do laptop com o adaptador Bluetooth para um smartphone com taxa de transferência de 1,14 Mbps. A comunicação entre os equipamentos permaneceu estável a uma distância de 35 metros. O MDU0025USB também funcionou sem problemas com headsets. Para usar o adaptador com o Windows Vista, é preciso baixar o software do produto no site da LevelOne. USB BLUETOOHT 2.0 EDR (ENHANCED DATA RATE) 2,4 GHZ 2,2 X 0,7 X 6 CM 7 GRAMAS 70 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

7,8

ARQUIVOS POR BLUETOOTH O adaptador Bluetooth 13026, da Clone, é uma opção para quem quer trocar arquivos entre o PC e o celular ou escutar as músicas do computador num fone sem fio. Ele é compatível com o padrão Bluetooth 1.2 e teve alcance de 20 metros nos testes do INFOLAB. Transferimos um arquivo de 9,6 MB em 3 minutos e 10 segundos, a uma taxa de 417 Kbps. Apesar de cumprir seu papel, o adaptador da Clone utiliza um padrão de Bluetooth ultrapassado (a versão mais comum, hoje, é a 2.0) e de alcance mais limitado que o de outros dispositivos semelhantes. USB BLUETOOTH 1.2 2,4 GHZ 2,2 X 1,1 X 5 CM 8 GRAMAS 112 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,9

58 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acessorios-Bluetooth-Mat18.indd 58

CUSTO/BENEFÍCIO

6,9 © FOTOS MARCELO KURA

1/29/08 5:29:07 AM


acessórios I modems

SEMPRE LIGADO NA INTERNET Dispositivos garantem a conexão à web não importa onde você esteja POR AIRTON LOPES

Q

uem precisa da conexão à internet quando está fora de casa ou do escritório pode usar os hotspots ou os serviços de dados das operadoras de telefonia celular. Para usar a rede celular, no entanto, é preciso lançar mão de um modem, como os modelos apresentados a seguir. Leia mais sobre transmissão de dados pela rede 3G na matéria O 3G na vida real na pág. 75.

EDGE NO NOTEBOOK Sem sinal de Wi-Fi? As redes de dados das operadoras de celular podem ser uma alternativa para ter internet móvel no notebook. Para isso, é necessário um dispositivo como o modem USB G24, da RedeAir/Motorola. Sua operação é simples: basta instalar o software e usar seu discador para efetuar a conexão. Nos testes do INFOLAB, com a rede EDGE da Claro em São Paulo, a navegação foi feita com velocidade média de 45,22 Kbps. É possível usar o modem USB com chip de outras operadoras GSM (com exceção da Vivo), desde que o usuário contrate um plano de dados. USB GPRS/EDGE CLASSE 10 QUADRIBANDA (800, 900, 1 800 E 1 900 MHZ) 3 X 2 X 9 CM 499 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,0

CUSTO/BENEFÍCIO

6,8

INTERNET MÓVEL VIA USB O modem USB 2.0 U893, da Yiso, pode ser um bom companheiro para quem quer ter acesso sem fio à internet nas ruas de 23 cidades cobertas pela rede de dados CDMA 1x EVDO, da Vivo. Fácil de instalar, nos testes do INFOLAB o dispositivo teve como maior destaque a estabilidade da conexão. A velocidade média de navegação foi de 421 Kbps, o que é um bom valor — desde que o usuário tenha em mente que os 2,4 Mbps de velocidade do EVDO são apenas teóricos. INTERFACE USB 2.0 CDMA 1X EVDO SMS 10,2 X 1,7 X 7,7 CM 41 GRAMAS 404 REAIS (1)

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

(1) PREÇO NA LOJA VIVO © FOTOS MARCELO KURA

Acessorios-Modems-Mat19.indd 59

7,3 CO LEÇÃO I NFO I 59

1/29/08 4:40:56 AM


acessórios I segurança

PROTEÇÃO É TUDO

TRANCA COM SEGREDO Medo de perder a chave e ficar com o notebook permanentemente preso à mesa? A Kensington tem uma opção com segredo. O ComboSaver usa uma combinação numérica de três dígitos. Acha pouco? Até que o ladrão encontre a combinação, você possivelmente terá retornado à mesa de trabalho. Só não pode esquecer a senha.

Cabos e alarmes ajudam a evitar furtos de equipamentos POR CARLOS MACHADO E MARIA ISABEL MOREIRA

D

ados criptografados, backup em dia, firewall ativo, antivírus atualizado... A proteção lógica do seu notebook é fundamental, mas o que fazer para reduzir as chances de que o equipamento seja fisicamente roubado? A oferta de acessórios para barrar o acesso físico aos notebooks é considerável. Essas travas servem também para preservar outros equipamentos, como monitores de cristal líquido e projetores, das garras dos gatunos.

CHAVE SEGURA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

SEGREDO NÚMERO DE TRÊS DÍGITOS

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

OPÇÃO BARATA

Quando o consumidor compra uma trava de segurança MicroSaver, da Kensington, deve registrar o número das chaves no site do fabricante. Se a chave for perdida, a empresa encaminha uma nova pelo custo aproximado de 7 dólares, segundo a Smart Company, distribuidor da marca no Brasil. Na versão atual da tranca, um pino foi acrescentado à chave para dificultar sua reprodução. O acessório inclui um cabo de 1,8 metro para prender os equipamentos a mesas ou a outros objetos fixos. CABO DE 1,8 METRO

CABO DE 1,8 METRO 199 REAIS

A Trava para Notebook, da Clone, é menos segura que modelos concorrentes, já que suas chaves podem ser facilmente copiadas, porém é mais econômica. Sai em torno de 44 reais. Outro problema do acessório é que a parte presa ao notebook fica um tanto frouxa. A trava vem com um conjunto de três chaves e um cabo de 1,8 metro. CABO DE 1,8 METRO

AVALIAÇÃO TÉCNICA

CHAVES SIMPLES

6,9

44 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

CHAVE DE DIFÍCIL REPRODUÇÃO 169 REAIS(1)

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

PEGA-LADRÃO Uma maneira de dificultar a ação dos ladrões de notebooks, que agem principalmente em aeroportos e em locais de grande concentração de executivos, é instalar um mecanismo que acuse a tentativa de movimentação da maleta. O Defcon 1 Ultra, da Targus, se propõe a desempenhar dupla função: de alarme e cadeado. A primeira delas é possível por causa de um mecanismo sensível a deslocamento. Quando o notebook é movimentado, o aparelho dispara uma sirene irritante de 105 decibéis. Já a função de cadeado é exercida por um mecanismo de segredo programável que trava um cabo de aço com aproximadamente 90 centímetros de comprimento. CABO DE 90 CM ALARME CONTRA MOVIMENTOS SEGREDO NÚMERICO COM QUATRO DÍGITOS 137 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

60 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Seguranca-Mat21.indd 60-61

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

XÔ, CURIOSOS! Você costuma aproveitar o tempo de vôo para trabalhar em relatórios sigilosos ou redigir mensagens confidenciais e não quer que o passageiro ao lado lance olhares bisbilhoteiros para a tela do seu portátil? A 3M tem uma linha de filtros de privacidade para laptops com um sistema de micropersianas que garante que as informações na tela sejam vistas apenas por quem esteja exatamente em frente do equipamento. Há modelos para laptops com diferentes tamanhos de tela, por preços entre 169 reais e 236 reais.

7,3

(1) PRODUTO EM LANÇAMENTO. PREÇO SUGERIDO PELO DISTRIBUIDOR. © FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 61

1/29/08 4:41:35 AM


acessórios I segurança

PROTEÇÃO É TUDO

TRANCA COM SEGREDO Medo de perder a chave e ficar com o notebook permanentemente preso à mesa? A Kensington tem uma opção com segredo. O ComboSaver usa uma combinação numérica de três dígitos. Acha pouco? Até que o ladrão encontre a combinação, você possivelmente terá retornado à mesa de trabalho. Só não pode esquecer a senha.

Cabos e alarmes ajudam a evitar furtos de equipamentos POR CARLOS MACHADO E MARIA ISABEL MOREIRA

D

ados criptografados, backup em dia, firewall ativo, antivírus atualizado... A proteção lógica do seu notebook é fundamental, mas o que fazer para reduzir as chances de que o equipamento seja fisicamente roubado? A oferta de acessórios para barrar o acesso físico aos notebooks é considerável. Essas travas servem também para preservar outros equipamentos, como monitores de cristal líquido e projetores, das garras dos gatunos.

CHAVE SEGURA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

AVALIAÇÃO TÉCNICA

SEGREDO NÚMERO DE TRÊS DÍGITOS

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

OPÇÃO BARATA

Quando o consumidor compra uma trava de segurança MicroSaver, da Kensington, deve registrar o número das chaves no site do fabricante. Se a chave for perdida, a empresa encaminha uma nova pelo custo aproximado de 7 dólares, segundo a Smart Company, distribuidor da marca no Brasil. Na versão atual da tranca, um pino foi acrescentado à chave para dificultar sua reprodução. O acessório inclui um cabo de 1,8 metro para prender os equipamentos a mesas ou a outros objetos fixos. CABO DE 1,8 METRO

CABO DE 1,8 METRO 199 REAIS

A Trava para Notebook, da Clone, é menos segura que modelos concorrentes, já que suas chaves podem ser facilmente copiadas, porém é mais econômica. Sai em torno de 44 reais. Outro problema do acessório é que a parte presa ao notebook fica um tanto frouxa. A trava vem com um conjunto de três chaves e um cabo de 1,8 metro. CABO DE 1,8 METRO

AVALIAÇÃO TÉCNICA

CHAVES SIMPLES

6,9

44 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

CHAVE DE DIFÍCIL REPRODUÇÃO 169 REAIS(1)

7,6

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

PEGA-LADRÃO Uma maneira de dificultar a ação dos ladrões de notebooks, que agem principalmente em aeroportos e em locais de grande concentração de executivos, é instalar um mecanismo que acuse a tentativa de movimentação da maleta. O Defcon 1 Ultra, da Targus, se propõe a desempenhar dupla função: de alarme e cadeado. A primeira delas é possível por causa de um mecanismo sensível a deslocamento. Quando o notebook é movimentado, o aparelho dispara uma sirene irritante de 105 decibéis. Já a função de cadeado é exercida por um mecanismo de segredo programável que trava um cabo de aço com aproximadamente 90 centímetros de comprimento. CABO DE 90 CM ALARME CONTRA MOVIMENTOS SEGREDO NÚMERICO COM QUATRO DÍGITOS 137 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

60 I CO LEÇ Ã O

Acessorios-Seguranca-Mat21.indd 60-61

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

XÔ, CURIOSOS! Você costuma aproveitar o tempo de vôo para trabalhar em relatórios sigilosos ou redigir mensagens confidenciais e não quer que o passageiro ao lado lance olhares bisbilhoteiros para a tela do seu portátil? A 3M tem uma linha de filtros de privacidade para laptops com um sistema de micropersianas que garante que as informações na tela sejam vistas apenas por quem esteja exatamente em frente do equipamento. Há modelos para laptops com diferentes tamanhos de tela, por preços entre 169 reais e 236 reais.

7,3

(1) PRODUTO EM LANÇAMENTO. PREÇO SUGERIDO PELO DISTRIBUIDOR. © FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 61

1/29/08 4:41:35 AM


acessórios I discos externos

MAIS DADOS NO BOLSO U

160 GB PARA VIAGEM

Discos externos dão uma força quando o HD embutido não comporta mais dados

O HD portátil Mobile Drive Pro 160GB, da Freecom, é um belo companheiro para o laptop. Especialmente para os modelos com alguns anos de rodagem e HDs bem menos espaçosos do que os atuais. Com 160 GB, o Mobile Drive Pro compensa a eventual falta de espaço no disco rígido principal e facilita a troca de arquivos com outras máquinas. O drive funciona pela porta USB 2.0 ou pela FireWire e não necessita de alimentação externa. Nos testes do INFOLAB, a velocidade de escrita de dados do Mobile Drive Pro quando conectado via USB 2.0 foi de 15,2 MB/s, um valor apenas regular. 160 GB

POR AIRTON LOPES

USB 2.0

FIREWIRE

8,2 X 2 X 13,5 CM

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

AVALIAÇÃO TÉCNICA

312 G

639 REAIS

8,1

ma boa leva de notebooks é bem servida de disco, mas a generosidade dos HDs nos portáteis está longe de ser a regra. Quando a capacidade de armazenamento é insuficiente, há duas saídas: fazer o upgrade do disco ou adquirir uma unidade externa como os modelos que apresentamos a seguir.

DRIVE COM DESIGN Não são apenas os notebooks que estão ganhando cores e design sofisticado. Os HDs externos seguem o mesmo caminho. Um dos melhores exemplos é o belíssimo eGo Portable Hard Drive, da Iomega. Tem capacidade para armazenar 160 GB e interface USB 2.0, pela qual ele troca dados e obtém energia. O eGo vem com um cabo com plugue miniUSB na ponta ligada ao drive e dois conectores USB nas extremidades a serem conectadas ao micro. Porém, nos testes do INFOLAB com diversos PCs e notebooks, em nenhum momento foi necessário usar duas portas USB 2.0 para que o eGo funcionasse perfeitamente. A velocidade de gravação de dados registrada foi de 18,8 MB/s, um valor apenas mediano. 160 GB

USB 2.0

9 X 1,8 X 13,5 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

220 G

899 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

LEVEZA AOS GIGABYTES

7,1

O HD externo SimpleDrive Pininfarina SP-U25/60S, da SimpleTech, é uma opção prática para transportar até 60 GB. Os arquivos ficam armazenados no HD de notebook da Toshiba que recheia a carcaça plástica do modelo. Nos testes do INFOLAB, a velocidade média para a gravação de dados (22,2 MBps) foi semelhante à de outros drives externos com HD de 5 400 RPM. Uma vantagem do Pininfarina é não precisar ser ligado à tomada elétrica. Ele usa um cabo com dois plugues USB na ponta que vai ligada ao PC, um para a transmissão de dados e outro para receber energia adicional. 60 GB

HD FININHO O disco rígido portátil Portable Hard Drive 160GB LPHD160-U, da Iomega, é uma opção para

USB 2.0

12,5 X 2,1 X 8 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

160 G

969 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

6,3

quem precisa transportar mais de 120 GB no bolso e não se importa em escancarar a carteira por tamanha comodidade. Ligado ao computador via USB 2.0, sua única interface de comunicação, o Portable Hard Drive 160GB copiou arquivos com uma taxa de escrita de 21,1 Mbps durante os testes do INFOLAB, uma boa marca. O modelo trabalha alimentado pela energia fornecida pela própria porta USB 2.0. Caso o conector não seja energizado, é possível ligar uma fonte externa de 5 volts no drive. Mas desde que o usuário providencie a fonte por conta própria, pois ela não está incluída no pacote do Portable Hard Drive. 160 GB

USB 2.0

AVALIAÇÃO TÉCNICA

62 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acess-Discos_Exts-Mat23.indd 62-63

7,4 X 1,3 X 13,1 CM

7,8

175 G

907 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 63

1/29/08 4:42:25 AM


acessórios I discos externos

MAIS DADOS NO BOLSO U

160 GB PARA VIAGEM

Discos externos dão uma força quando o HD embutido não comporta mais dados

O HD portátil Mobile Drive Pro 160GB, da Freecom, é um belo companheiro para o laptop. Especialmente para os modelos com alguns anos de rodagem e HDs bem menos espaçosos do que os atuais. Com 160 GB, o Mobile Drive Pro compensa a eventual falta de espaço no disco rígido principal e facilita a troca de arquivos com outras máquinas. O drive funciona pela porta USB 2.0 ou pela FireWire e não necessita de alimentação externa. Nos testes do INFOLAB, a velocidade de escrita de dados do Mobile Drive Pro quando conectado via USB 2.0 foi de 15,2 MB/s, um valor apenas regular. 160 GB

POR AIRTON LOPES

USB 2.0

FIREWIRE

8,2 X 2 X 13,5 CM

7,7

CUSTO/BENEFÍCIO

AVALIAÇÃO TÉCNICA

312 G

639 REAIS

8,1

ma boa leva de notebooks é bem servida de disco, mas a generosidade dos HDs nos portáteis está longe de ser a regra. Quando a capacidade de armazenamento é insuficiente, há duas saídas: fazer o upgrade do disco ou adquirir uma unidade externa como os modelos que apresentamos a seguir.

DRIVE COM DESIGN Não são apenas os notebooks que estão ganhando cores e design sofisticado. Os HDs externos seguem o mesmo caminho. Um dos melhores exemplos é o belíssimo eGo Portable Hard Drive, da Iomega. Tem capacidade para armazenar 160 GB e interface USB 2.0, pela qual ele troca dados e obtém energia. O eGo vem com um cabo com plugue miniUSB na ponta ligada ao drive e dois conectores USB nas extremidades a serem conectadas ao micro. Porém, nos testes do INFOLAB com diversos PCs e notebooks, em nenhum momento foi necessário usar duas portas USB 2.0 para que o eGo funcionasse perfeitamente. A velocidade de gravação de dados registrada foi de 18,8 MB/s, um valor apenas mediano. 160 GB

USB 2.0

9 X 1,8 X 13,5 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,6

220 G

899 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

LEVEZA AOS GIGABYTES

7,1

O HD externo SimpleDrive Pininfarina SP-U25/60S, da SimpleTech, é uma opção prática para transportar até 60 GB. Os arquivos ficam armazenados no HD de notebook da Toshiba que recheia a carcaça plástica do modelo. Nos testes do INFOLAB, a velocidade média para a gravação de dados (22,2 MBps) foi semelhante à de outros drives externos com HD de 5 400 RPM. Uma vantagem do Pininfarina é não precisar ser ligado à tomada elétrica. Ele usa um cabo com dois plugues USB na ponta que vai ligada ao PC, um para a transmissão de dados e outro para receber energia adicional. 60 GB

HD FININHO O disco rígido portátil Portable Hard Drive 160GB LPHD160-U, da Iomega, é uma opção para

USB 2.0

12,5 X 2,1 X 8 CM

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

160 G

969 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

6,3

quem precisa transportar mais de 120 GB no bolso e não se importa em escancarar a carteira por tamanha comodidade. Ligado ao computador via USB 2.0, sua única interface de comunicação, o Portable Hard Drive 160GB copiou arquivos com uma taxa de escrita de 21,1 Mbps durante os testes do INFOLAB, uma boa marca. O modelo trabalha alimentado pela energia fornecida pela própria porta USB 2.0. Caso o conector não seja energizado, é possível ligar uma fonte externa de 5 volts no drive. Mas desde que o usuário providencie a fonte por conta própria, pois ela não está incluída no pacote do Portable Hard Drive. 160 GB

USB 2.0

AVALIAÇÃO TÉCNICA

62 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acess-Discos_Exts-Mat23.indd 62-63

7,4 X 1,3 X 13,1 CM

7,8

175 G

907 REAIS

CUSTO/BENEFÍCIO

7,2

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 63

1/29/08 4:42:25 AM


acessórios I pen drives

DADOS NO PEN DRIVE

Nenhum usuário de notebook dispensa esse acessório na bagagem POR ANDRÉ CARDOZO, MARCO AURÉLIO ZANNI E SILVIA BALIEIRO

N

a hora de transferir arquivos de um computador para outro não tem nada mais prático e rápido do que um pen drive. Para garantir maior velocidade nas transferências de dados com o computador é melhor optar por dispositivos compatíveis com USB 2.0, como os três modelos que apresentamos.

PEN DRIVE PARA 4 DVDs

PEN DRIVE BASICÃO O pen drive Jump, da Extralife, é uma opção econômica e com boa capacidade de armazenamento. Nos testes do INFOLAB, o ponto fraco foi a velocidade de escrita, de apenas 4,3 MBps. A velocidade de leitura foi de 17,4 MBps, um bom valor. O Jump tem suporte ao recurso ReadyBoost, sendo capaz de proporcionar ganho de desempenho ao sistema operacional Windows Vista. 1 GB

USB 2.0

83 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,9

CUSTO/BENEFÍCIO

6,8

Guardar o conteúdo de quase 4 DVDs num único pen drive já é possível. O JetFlash 2A, da Transcend, tem capacidade para 16 GB nominais. Nos testes do INFOLAB armazenou 15,3 GB. A velocidade de escrita aferida ficou em 8 MBps, enquanto a leitura foi feita a 24,2 MBps. Claro que, para armazenar tudo isso, o equipamento exige um corpo mais robusto. O tamanho do JetFlash 2A é 1,3 centímetro maior em comprimento e 1 centímetro maior em largura na comparação com um pen drive de 1 GB do mesmo fabricante. O tamanho avantajado pode atrapalhar a conexão do dispositivo no gabinete do PC. 16 GB

USB 2.0 1 767 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,5

CUSTO/BENEFÍCIO

6,9

PEN DRIVE SEM TAMPA Esse é para quem carrega o memory key de um lado para outro e vive perdendo a tampinha. O Data Traveler, de 4 GB, da Kingston, é retrátil, com uma pequena alavanca de plástico deslizante para recolher o conector USB 2.0 usando o polegar. O pen drive é muito prático, mas transmite a sensação de fragilidade. As velocidades medidas pelo INFOLAB — gravação em 9,4 MB/s e leitura em 24,5 MB/s — estão acima da média. 4 GB

USB 2.0 159 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

8,0

64 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acessorios-Pen_Drive-Mat22.indd 64

CUSTO/BENEFÍCIO

7,7

© FOTOS MARCELO KURA

1/29/08 4:09:43 AM


acessórios I diversos

PARCEIROS DO LAPTOP Suportes, mesas, kits e lâmpadas entram na lista dos acessórios para portáteis POR MARIA ISABEL MOREIRA

DEBAIXO DOS COBERTORES A Notebook Table Com Hub USB + Iluminador, da Leadership, resolve os problemas de quem gosta de trabalhar no sofá ou na cama. Como o nome já informa, ela traz um hub de quatro portas USB embutido e uma lâmpada para o trabalho em ambientes escuros. A lâmpada é alimentada pela saída USB do próprio portátil ou por três pilhas AAA. A mesa de plástico resistente tem três posições de altura e tanto a área que sustenta o notebook quanto aquela reservada ao mouse têm ajuste de inclinação — nove, no primeiro caso, e cinco no segundo.

NO ESCURINHO Nem sempre dá para contar com luz natural ou ambiente durante o trabalho com o notebook. Quando a luminosidade não é propícia, a lâmpada FlyLight 2.0 é uma boa solução. Conectado à porta USB, o produto da Kensington garante iluminação sem consumir muita bateria — segundo a empresa, a lâmpada gasta menos de 90 segundos da bateria por hora. O dispositivo tem haste flexível para garantir a posição adequada e oito LEDs que podem ser acesos em todo ou em parte. USB 2.0

8 LEDS BOTÃO DE CONTROLE DE LUMINOSIDADE 60 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

AJUSTES DE ALTURA E INCLINAÇÃO HUB USB DE 4 PORTAS LÂMPADA COM 4 LEDS 302 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,1

CUSTO/BENEFÍCIO

© FOTOS MARCELO KURA

Acessorios-Diversos-Mat24.indd 65

6,8

CO LEÇÃO I NFO I 65

1/29/08 4:10:32 AM


COM A ALTURA CERTA Dor nas costas por ficar curvado para trabalhar no portátil? Com a base ergonômica ENS USB, da APC, você terá quatro ajustes de altura do LCD — mas precisará usar um teclado externo — e facilidade de rotação de até 360%. Fora a comodidade, a base integra um hub com quatro portas USB 2.0 e, de quebra, ajuda a evitar o superaquecimento do equipamento, uma vez que ele ganha áreas de ventilação. 4 AJUSTES DE ALTURA HUB USB 2.0 DE 4 PORTAS 30 X 12,1 / 21,7 X 28 CM 1,4 KG 259 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,1

PACOTE DE MOBILIDADE Um teclado numérico faz falta? Não suporta usar o touch pad? Faltam portas USB? Se você respondeu sim a mais de uma dessas perguntas pode ser interessante colocar um kit como o Mobile Essentials, da Targus, na sua lista de compras. O teclado numérico que integra o pacote tem teclas confortáveis e inclui duas portas USB. O minimouse óptico com cabo retrátil e roda de rolagem tem bom tamanho e desliza suavemente sobre qualquer superfície. O hub, por sua vez, acrescenta mais duas portas USB 2.0 ao seu portátil. E, para garantir o equipamento contra surtos de corrente elétrica, o Mobile Essentials traz dois filtros de linha com adaptadores para dois e três pinos — um deles deve servir na fonte de alimentação do seu equipamento. TECLADO NUMÉRICO COM 2 PORTAS USB MINIMOUSE HUB USB 2.0 DE 3 PORTAS DOIS PROTETORES CONTRA SURTOS DE TENSÃO 178 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,9

CUSTO/BENEFÍCIO

7,5

BASE MÓVEL A vantagem da Base de Trabalho Portátil para Notebooks, da Leadership, é a portabilidade. Com 681 gramas e apenas 1 centímetro de espessura quando fechada, ela pode ser carregada sem nenhum problema com o notebook. O modelo tem seis ajustes de altura. Os três mais baixos permitem o uso do teclado do próprio notebook, enquanto os outros exigem um teclado externo. A base giratória também facilita o uso do portátil. Mas, contrariamente a outros produtos da categoria, a base da Leadership não traz nenhum extra, como portas USB adicionais. 6 AJUSTES DE ALTURA 30,6 X 1,0 / 18 X 24 CM 0,68 KG 106 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,3

66 I CO LEÇ Ã O IN FO

Acessorios-Diversos-Mat24.indd 66

1/29/08 4:11:03 AM


software I utilitários

8 PROGRAMAS PARA VIAGEM A Uma seleção de utilitários práticos para levar no notebook

INFO preparou um kit de ferramentas para o seu laptop. A lista vai de programas para sincronizar informações com outras máquinas a soluções para navegar offline

POR MAURÍCIO GREGO

na web quando você está num avião, por exemplo. Os oito programas foram testados pelo INFOLAB no Windows Vista, mas também rodam no sistema operacional Windows XP.

WEBAROO 1.2 Como navegar pela web no avião, em pleno vôo? O Webaroo, da empresa de mesmo nome, armazena páginas da web para que possam ser consultadas offline. O programa utiliza uma rede P2P para agilizar a transferência. O usuário pode baixar páginas avulsas, favoritos do Internet Explorer e do Firefox e pacotes disponíveis no site da Webaroo. Um deles contém a Wikipedia inteira. As páginas baixadas podem ser pesquisadas e consultadas no navegador, e são atualizadas periodicamente. O programa também tem uma versão para transferir dados para dispositivos com Windows Mobile. FREEWARE

287 KB

EM PORTUGUÊS

www.info.abril.com.br/download/4983.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,8

CUSTO/BENEFÍCIO

SYNCTOY 1.4 O SyncToy, da Microsoft, sincroniza arquivos entre duas pastas quaisquer, que podem estar em micros diferentes. É um utilitário prático para quem quer manter cópias atualizadas de arquivos de trabalho no notebook e num micro de mesa ou num pen drive, por exemplo. O usuário especifica os pares de pastas que quer manter em sincronia. Depois, pode sincronizar cada par individualmente ou todos de uma vez. Usando o agendador de tarefas do Windows, é possível programar o início automático da sincronização num horário especificado. FREEWARE

971 KB

EM PORTUGUÊS

www.info.abril.com.br/download/4967.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

CO LEÇÃO I NFO I 67

Softwares-Utilits-Mat25.indd 67

1/29/08 3:11:15 AM


JFILESYNC 2.2 Uma boa opção para sincronizar arquivos entre

SYNCMYCAL 2.4 O Google Agenda (www.google.com/calendar) é bastante

LOGMEIN FREE 3.0 Você está em trânsito com seu

seu notebook com Windows e um PC com Linux ou um Macintosh é o JFileSync. Desenvolvido em Java, o programa roda em Linux, Macintosh, Windows XP, Vista e várias outras plataformas. Além de definir as pastas a ser sincronizadas, o usuário pode excluir ou incluir na sincronização arquivos que atendam a critérios específicos. Pode, inclusive, usar expressões regulares do Unix para isso. A interface do utilitário é um pouco tortuosa. Mesmo assim, ele vale pela versatilidade. Requer o Java Runtime Environment (JRE) 5.0 ou posterior.

prático para quem precisa ter acesso ao calendário de compromissos em qualquer lugar. Mas, o que fazer se você está na rua, sem acesso à internet, e precisa consultar a agenda? O SyncMyCal, da Nagarro, resolve o problema sincronizando compromissos do Google Agenda com o Outlook, da Microsoft. Há uma edição diferente para cada versão do Outlook. O INFOLAB avaliou a que roda com Outlook 2003, que funcionou bem nos testes.

notebook e precisa verificar alguma coisa no PC de casa? O LogMeIn é uma solução simples para controlar o micro remotamente. A conexão entre as duas máquinas é feita por meio do servidor da LogMeIn. Isso evita problemas com a determinação do endereço IP da máquina remota. O programa funciona através de roteadores e da maioria dos firewalls. A principal deficiência da versão gratuita é não permitir transferência de arquivos, um recurso disponível no LogMeIn Pro (que custa 69,95 dólares por ano).

LIVRE

437 KB

SHAREWARE (25 DÓLARES)

7,09 MB

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4804.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4969.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

FREEWARE

7,8 MB

EM PORTUGUÊS

www.info.abril.com.br/download/4105.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

VISTASTUMBLER O VistaStumbler, da Suriv, é um utilitário leve e prático que busca as redes sem fio próximas ao computador. Ele lista as opções disponíveis na área com informações como tipo, velocidade e protocolos de segurança empregados. Selecionada uma rede, o programa mostra um gráfico que indica a intensidade do sinal de rádio. Há, ainda, uma janelinha com informações sobre a interface de rede do micro. O VistaStumbler é muito simples e não possui sistema de ajuda, mas seu uso é bastante intuitivo e ele funcionou sem problemas no INFOLAB. FREEWARE

444 KB EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4949.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

MOBILE NET SWITCH 3.65 Se você vive reconfigurando o notebook para uso em casa, no trabalho e em hotspots, o Mobile Net Switch pode tornar sua vida mais simples. Entre as coisas que o programa da RH Computing ajusta estão protocolos de rede, impressoras, papel de parede, volume do áudio, acesso à internet, fuso horário e mapeamento de drives. O usuário pode até especificar scripts que serão rodados quando um determinado perfil for ativado ou desativado. A configuração inicial é trabalhosa, mas ela só precisa ser feita uma vez para cada rede. Depois, basta clicar no ícone que aparece na Área de Notificação do Windows e escolher o perfil desejado. SHAREWARE (24 EUROS)

3,31 MB

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4948.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4

VNP NO HOTSPOT

MAPKEYBOARD Este programinha da InchWest permite alterar a função de uma ou mais teclas no teclado do notebook. É útil quando aquela tecla que você usa muito fica num local incômodo. O MapKeyboard funcionou sem problemas no INFOLAB. No entanto, como ele foi projetado para uso com teclado americano, pode ser necessário um pouco de tentativa e erro para localizar algumas das teclas do padrão brasileiro. Fora isso, o uso do utilitário é bastante simples. Para que ele funcione corretamente no Windows Vista, deve-se clicar com o botão direito e escolher Executar como Administrador. FREEWARE

30 KB

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4968.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,8

CUSTO/BENEFÍCIO

Confira quatro serviços de VPN que proporcionam mais segurança ao navegar num hotspot.

HOTSPOT SHIELD http://anchorfree.com/hotspot-shield Exibe anúncios na tela. GRÁTIS

JIWIRE HOTSPOT HELPER www.jiwire.com/hotspot-helper.htm Inclui e-mail e localização de hotspots. 25 DÓLARES POR ANO

HOTSPOTVPN www.hotspotvpn.com Roda também em Linux e Mac. 89 DÓLARES POR ANO

SECURSTAR SURFSOLO www.securstar.com/products_ssurf.php Oferece navegação anônima na web. 79 EUROS POR ANO

68 I CO LEÇ Ã O IN FO

Softwares-Utilits-Mat25.indd 68-69

COLEÇÃ O IN FO I 69

1/29/08 3:11:40 AM


JFILESYNC 2.2 Uma boa opção para sincronizar arquivos entre

SYNCMYCAL 2.4 O Google Agenda (www.google.com/calendar) é bastante

LOGMEIN FREE 3.0 Você está em trânsito com seu

seu notebook com Windows e um PC com Linux ou um Macintosh é o JFileSync. Desenvolvido em Java, o programa roda em Linux, Macintosh, Windows XP, Vista e várias outras plataformas. Além de definir as pastas a ser sincronizadas, o usuário pode excluir ou incluir na sincronização arquivos que atendam a critérios específicos. Pode, inclusive, usar expressões regulares do Unix para isso. A interface do utilitário é um pouco tortuosa. Mesmo assim, ele vale pela versatilidade. Requer o Java Runtime Environment (JRE) 5.0 ou posterior.

prático para quem precisa ter acesso ao calendário de compromissos em qualquer lugar. Mas, o que fazer se você está na rua, sem acesso à internet, e precisa consultar a agenda? O SyncMyCal, da Nagarro, resolve o problema sincronizando compromissos do Google Agenda com o Outlook, da Microsoft. Há uma edição diferente para cada versão do Outlook. O INFOLAB avaliou a que roda com Outlook 2003, que funcionou bem nos testes.

notebook e precisa verificar alguma coisa no PC de casa? O LogMeIn é uma solução simples para controlar o micro remotamente. A conexão entre as duas máquinas é feita por meio do servidor da LogMeIn. Isso evita problemas com a determinação do endereço IP da máquina remota. O programa funciona através de roteadores e da maioria dos firewalls. A principal deficiência da versão gratuita é não permitir transferência de arquivos, um recurso disponível no LogMeIn Pro (que custa 69,95 dólares por ano).

LIVRE

437 KB

SHAREWARE (25 DÓLARES)

7,09 MB

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4804.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

7,0

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4969.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

FREEWARE

7,8 MB

EM PORTUGUÊS

www.info.abril.com.br/download/4105.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,3

CUSTO/BENEFÍCIO

VISTASTUMBLER O VistaStumbler, da Suriv, é um utilitário leve e prático que busca as redes sem fio próximas ao computador. Ele lista as opções disponíveis na área com informações como tipo, velocidade e protocolos de segurança empregados. Selecionada uma rede, o programa mostra um gráfico que indica a intensidade do sinal de rádio. Há, ainda, uma janelinha com informações sobre a interface de rede do micro. O VistaStumbler é muito simples e não possui sistema de ajuda, mas seu uso é bastante intuitivo e ele funcionou sem problemas no INFOLAB. FREEWARE

444 KB EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4949.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,2

CUSTO/BENEFÍCIO

MOBILE NET SWITCH 3.65 Se você vive reconfigurando o notebook para uso em casa, no trabalho e em hotspots, o Mobile Net Switch pode tornar sua vida mais simples. Entre as coisas que o programa da RH Computing ajusta estão protocolos de rede, impressoras, papel de parede, volume do áudio, acesso à internet, fuso horário e mapeamento de drives. O usuário pode até especificar scripts que serão rodados quando um determinado perfil for ativado ou desativado. A configuração inicial é trabalhosa, mas ela só precisa ser feita uma vez para cada rede. Depois, basta clicar no ícone que aparece na Área de Notificação do Windows e escolher o perfil desejado. SHAREWARE (24 EUROS)

3,31 MB

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4948.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4

VNP NO HOTSPOT

MAPKEYBOARD Este programinha da InchWest permite alterar a função de uma ou mais teclas no teclado do notebook. É útil quando aquela tecla que você usa muito fica num local incômodo. O MapKeyboard funcionou sem problemas no INFOLAB. No entanto, como ele foi projetado para uso com teclado americano, pode ser necessário um pouco de tentativa e erro para localizar algumas das teclas do padrão brasileiro. Fora isso, o uso do utilitário é bastante simples. Para que ele funcione corretamente no Windows Vista, deve-se clicar com o botão direito e escolher Executar como Administrador. FREEWARE

30 KB

EM INGLÊS

www.info.abril.com.br/download/4968.shtml AVALIAÇÃO TÉCNICA

6,8

CUSTO/BENEFÍCIO

Confira quatro serviços de VPN que proporcionam mais segurança ao navegar num hotspot.

HOTSPOT SHIELD http://anchorfree.com/hotspot-shield Exibe anúncios na tela. GRÁTIS

JIWIRE HOTSPOT HELPER www.jiwire.com/hotspot-helper.htm Inclui e-mail e localização de hotspots. 25 DÓLARES POR ANO

HOTSPOTVPN www.hotspotvpn.com Roda também em Linux e Mac. 89 DÓLARES POR ANO

SECURSTAR SURFSOLO www.securstar.com/products_ssurf.php Oferece navegação anônima na web. 79 EUROS POR ANO

68 I CO LEÇ Ã O IN FO

Softwares-Utilits-Mat25.indd 68-69

COLEÇÃ O IN FO I 69

1/29/08 3:11:40 AM


redes I roteadores g

O WI-FI G AINDA TEM FÔLEGO Mais econômicos, os roteadores g continuam a ser uma boa opção para as redes domésticas POR JULIANO BARRETO

A

não ser que você vá trocar arquivos pesados na rede, o investimento numa rede n pode ser desnecessário hoje, considerando as opções de banda larga disponíveis no país. Os roteadores da família 802.11g têm uma velocidade suficiente para trocar dados

numa rede doméstica e compartilhar o acesso à internet, sem gargalos. Já maduro, o protocolo equipa boa parte dos dispositivos sem fio vendidos nas lojas. Confira, a seguir, duas opções de roteadores g para usar em casa ou em pequenos escritórios.

70 I CO LEÇ Ã O

Redes-Roteadores-g-Mat27.indd 70-71

SERVIDOR DE IMPRESSÃO DPR-1260 FABRICANTE

D-Link

INSTALAÇÃO

7,0 A configuração inicial requer o PC

RECURSOS

8,0 Quatro portas USB para multifuncionais

USABILIDADE

7,2 A interação com o scanner é feita por meio do navegador

DESIGN B L X A X P (CM)

7,6 14,8 x 3,3 x 11,3

PREÇO (R$)

349

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

DISCRETO E EFICIENTE Sem antenas à mostra, o roteador Rangemax WPN824, da NetGear, distribui a conexão Wi-Fi com competência e elegância. O aparelho é equipado com sete transmissores internos que mantiveram 43% da intensidade máxima do sinal a uma distância de 30 metros. A velocidade do WPN824 também não decepciona — alcançou 28,9 Mbps nos testes do INFOLAB. O aparelho da NetGear possui, ainda, funções interessantes de segurança, como um sistema de detecção de intrusos que envia e-mail com notificações sobre tentativas de invasão, além de firewall e chaves de segurança dos tipos WPA-PSK(TKIP) e WPA2PSK(AES).

O PRINT VAI DE SUPER-G Com quatro portas USB, o servidor de impressão DPR-1260, da D-Link, permite compartilhar equipamentos multifuncionais na rede sem fio. Com ele, tanto a impressora como o scanner ficam disponíveis para todos os usuários. Depois de configurado com a ajuda de um micro, o DPR-1260 trabalha de forma independente por meio de uma conexão do tipo super-g. No INFOLAB, o servidor foi configurado sem dificuldades para trabalhar com multifuncionais HP e Epson. Um assistente, exibido no navegador do PC, ajuda na tarefa. Entre as opções de segurança disponíveis estão a implementação de senhas WEP, WPA e WPA2.

7,7 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: INSTALAÇÃO (10%), RECURSOS (35%), USABILIDADE (45%) E DESIGN (10%). O APARELHO DA D-LINK RECEBE 0,2 PONTO DE ACRÉSCIMO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA EMPRESA NA ÚLTIMA PESQUISA INFO DE MARCAS

DUAS OPÇÕES PARA REDES G ADSL Gateway WAG54GP2 Linksys

NetGear

VELOCIDADE B TAXA DE TRANSFERÊNCIA MÉDIA (MBPS) B INTENSIDADE DO SINAL A 30 M RECURSOS

6,5 11,3

7,9 28,9

36%

43%

8,7 Inclui modem ADSL e duas portas para VoIP

8,0 Tem sete antenas internas para melhorar alcance do sinal

SEGURANÇA

8,0 Filtro para barrar Java, cookies e ActiveX 800

7,0 Notificação por e-mail sobre tentativas de invasão 439

PREÇO (R$)

7,6 7,6 7,0 7,0

7,7 7,5

Pouco maior que um maço de cigarros, o Travel Router Access Point, da 3Com, permite montar rapidamente uma rede sem fio para uma reunião ou demonstração fora do escritório. Ele pode ser usado como adaptador de rede Wi-Fi, ponto de acesso ou roteador. No INFOLAB, funcionou com velocidade média de 14,9 Mbps. Não é um aparelho de grande alcance. A 30 metros de distância seu sinal apresentava queda de 72% na intensidade. Vale pela portabilidade. 1 PORTA FAST ETHERNET 802.11G FIREWALL 7 X 2,2 X 10 CM 125 GRAMAS 325 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4

DOIS-EM-UM CASEIRO

WPN824

FABRICANTE

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

WI-FI PARA VIAGEM

O roteador WAG54GP2, da Linksys, é repleto de recursos para quem pretende montar uma rede doméstica sem fio para compartilhar a conexão ADSL. Ele funciona como modem e tem duas portas para serviços VoIP, além de opções de segurança como firewall e criptografia. No INFOLAB, o dispositivo foi configurado sem problemas para compartilhar uma conexão do serviço Speedy, da Telefônica. O sinal manteve 36% de sua potência a 30 metros. Mas a velocidade, mesmo com o notebook próximo ao roteador, não passou dos 11,3 Mbps, pouco para uma rede 802.11g.

7,7 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: RECURSOS (30%), SEGURANÇA (30%) E VELOCIDADE (40%)

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 71

1/30/08 11:44:58 AM


redes I roteadores g

O WI-FI G AINDA TEM FÔLEGO Mais econômicos, os roteadores g continuam a ser uma boa opção para as redes domésticas POR JULIANO BARRETO

A

não ser que você vá trocar arquivos pesados na rede, o investimento numa rede n pode ser desnecessário hoje, considerando as opções de banda larga disponíveis no país. Os roteadores da família 802.11g têm uma velocidade suficiente para trocar dados

numa rede doméstica e compartilhar o acesso à internet, sem gargalos. Já maduro, o protocolo equipa boa parte dos dispositivos sem fio vendidos nas lojas. Confira, a seguir, duas opções de roteadores g para usar em casa ou em pequenos escritórios.

70 I CO LEÇ Ã O

Redes-Roteadores-g-Mat27.indd 70-71

SERVIDOR DE IMPRESSÃO DPR-1260 FABRICANTE

D-Link

INSTALAÇÃO

7,0 A configuração inicial requer o PC

RECURSOS

8,0 Quatro portas USB para multifuncionais

USABILIDADE

7,2 A interação com o scanner é feita por meio do navegador

DESIGN B L X A X P (CM)

7,6 14,8 x 3,3 x 11,3

PREÇO (R$)

349

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

DISCRETO E EFICIENTE Sem antenas à mostra, o roteador Rangemax WPN824, da NetGear, distribui a conexão Wi-Fi com competência e elegância. O aparelho é equipado com sete transmissores internos que mantiveram 43% da intensidade máxima do sinal a uma distância de 30 metros. A velocidade do WPN824 também não decepciona — alcançou 28,9 Mbps nos testes do INFOLAB. O aparelho da NetGear possui, ainda, funções interessantes de segurança, como um sistema de detecção de intrusos que envia e-mail com notificações sobre tentativas de invasão, além de firewall e chaves de segurança dos tipos WPA-PSK(TKIP) e WPA2PSK(AES).

O PRINT VAI DE SUPER-G Com quatro portas USB, o servidor de impressão DPR-1260, da D-Link, permite compartilhar equipamentos multifuncionais na rede sem fio. Com ele, tanto a impressora como o scanner ficam disponíveis para todos os usuários. Depois de configurado com a ajuda de um micro, o DPR-1260 trabalha de forma independente por meio de uma conexão do tipo super-g. No INFOLAB, o servidor foi configurado sem dificuldades para trabalhar com multifuncionais HP e Epson. Um assistente, exibido no navegador do PC, ajuda na tarefa. Entre as opções de segurança disponíveis estão a implementação de senhas WEP, WPA e WPA2.

7,7 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: INSTALAÇÃO (10%), RECURSOS (35%), USABILIDADE (45%) E DESIGN (10%). O APARELHO DA D-LINK RECEBE 0,2 PONTO DE ACRÉSCIMO NA AVALIAÇÃO TÉCNICA PELO BOM DESEMPENHO DA EMPRESA NA ÚLTIMA PESQUISA INFO DE MARCAS

DUAS OPÇÕES PARA REDES G ADSL Gateway WAG54GP2 Linksys

NetGear

VELOCIDADE B TAXA DE TRANSFERÊNCIA MÉDIA (MBPS) B INTENSIDADE DO SINAL A 30 M RECURSOS

6,5 11,3

7,9 28,9

36%

43%

8,7 Inclui modem ADSL e duas portas para VoIP

8,0 Tem sete antenas internas para melhorar alcance do sinal

SEGURANÇA

8,0 Filtro para barrar Java, cookies e ActiveX 800

7,0 Notificação por e-mail sobre tentativas de invasão 439

PREÇO (R$)

7,6 7,6 7,0 7,0

7,7 7,5

Pouco maior que um maço de cigarros, o Travel Router Access Point, da 3Com, permite montar rapidamente uma rede sem fio para uma reunião ou demonstração fora do escritório. Ele pode ser usado como adaptador de rede Wi-Fi, ponto de acesso ou roteador. No INFOLAB, funcionou com velocidade média de 14,9 Mbps. Não é um aparelho de grande alcance. A 30 metros de distância seu sinal apresentava queda de 72% na intensidade. Vale pela portabilidade. 1 PORTA FAST ETHERNET 802.11G FIREWALL 7 X 2,2 X 10 CM 125 GRAMAS 325 REAIS

AVALIAÇÃO TÉCNICA

7,4

CUSTO/BENEFÍCIO

7,4

DOIS-EM-UM CASEIRO

WPN824

FABRICANTE

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

WI-FI PARA VIAGEM

O roteador WAG54GP2, da Linksys, é repleto de recursos para quem pretende montar uma rede doméstica sem fio para compartilhar a conexão ADSL. Ele funciona como modem e tem duas portas para serviços VoIP, além de opções de segurança como firewall e criptografia. No INFOLAB, o dispositivo foi configurado sem problemas para compartilhar uma conexão do serviço Speedy, da Telefônica. O sinal manteve 36% de sua potência a 30 metros. Mas a velocidade, mesmo com o notebook próximo ao roteador, não passou dos 11,3 Mbps, pouco para uma rede 802.11g.

7,7 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: RECURSOS (30%), SEGURANÇA (30%) E VELOCIDADE (40%)

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 71

1/30/08 11:44:58 AM


redes I roteadores n

ESTÁ NA HORA DO N?

PORTA USB NA REDE A Linksys incrementou seu roteador WRT350N com um novo acabamento prateado e uma porta USB que serve para conectar unidades de armazenamento, de pen drives a discos externos. O resultado é o modelo WRT350N, que permite transferir arquivos via FTP. O aparelho também se destaca pelas opções de segurança. Seu firewall pode filtrar páginas da web por critérios variados, como palavra-chave ou URL. A autenticação WPA usa os padrões Radius e PSK, que compartilham a conexão com senhas para cada usuário. A principal desvantagem do aparelho da Linksys nos testes foi a velocidade, que ficou na média de 33 Mbps no INFOLAB — marca comparável a dos modelos do tipo g.

O INFOLAB colocou à prova a velocidade e o alcance de quatro modelos de roteadores POR JULIANO BARRETO

A

promessa do Wi-Fi n é tentadora: conexões pelo menos quatro vezes mais rápidas que as das outras versões do 802.11. Mas será que já é bom negócio comprar produtos com o selo Draft n, a versão preliminar do protocolo? Para responder a essa pergunta, considere o preço, a velocidade e a compatibilidade desses dispositivos. Os preços ainda assustam, mas devem cair devido a rápida adoção do Draft n, impulsionada pela nova safra de notebooks com chipset Intel que suportam o padrão, o Santa Rosa. Essa base de usuários também assegura que a versão final do n não tenha problemas sérios de compatibilidade com os produtos desenhados para funcionar com o padrão Draft n e com versões anteriores do 802.11. Já a questão da velocidade deve ser encarada com ressalvas. Nos testes do INFOLAB, os roteadores compatíveis com o padrão n nem chegam perto das velocidades nominais anunciadas, mas superam com folga as taxas de transferência do 802.11g, a geração anterior. Os valores nominais do Wi-Fi n passam dos 200 Mbps, enquanto as taxas reais ficam entre 30 e 70 Mbps. O melhor desempenho é bem-vindo na hora de transferir arquivos na rede local. Mas não tem efeito no acesso à internet, feito hoje em velocidades muito mais baixas. Confira, a seguir, os testes de quatro modelos de redes n que estão chegando às lojas brasileiras.

72 I CO LE Ç Ã O

Redes-Roteadores-n-Mat28.indd 72-73

CONEXÃO COM DESIGN Nem parece um roteador. O ponto alto do N1 Vision, da Belkin, é o design elegante, que não faz feio em nenhum ambiente da casa. O aparelho tem um visor LCD que exibe informações como a velocidade dos downloads e uploads, a banda consumida e o número de dispositivos conectados no momento. Entre suas configurações, estão opções básicas para filtrar o acesso à internet e a possibilidade de compartilhar a conexão com restrições para convidados. Nos testes do INFOLAB, o N1 Vision teve desempenho dentro da média dos outros roteadores de padrão n. Conseguiu alcançar 47 Mbps nas transferências e manter 60% da intensidade do sinal a 30 metros de distância, um bom alcance.

ALCANCE ESTENDIDO O alcance do sinal é o ponto forte do roteador TL-WR841N, da TP-Link. Durante os testes, a transmissão de dados do aparelho manteve-se estável mesmo com o notebook a 30 metros de distância, num ambiente de escritório com divisórias. Outra característica que faz do TL-WR841N uma boa pedida para empresas são as opções de segurança. O roteador oferece suporte a senhas WPA2 Radius e PSK, criptografia e firewall.

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 73

1/29/08 3:13:19 AM


redes I roteadores n

ESTÁ NA HORA DO N?

PORTA USB NA REDE A Linksys incrementou seu roteador WRT350N com um novo acabamento prateado e uma porta USB que serve para conectar unidades de armazenamento, de pen drives a discos externos. O resultado é o modelo WRT350N, que permite transferir arquivos via FTP. O aparelho também se destaca pelas opções de segurança. Seu firewall pode filtrar páginas da web por critérios variados, como palavra-chave ou URL. A autenticação WPA usa os padrões Radius e PSK, que compartilham a conexão com senhas para cada usuário. A principal desvantagem do aparelho da Linksys nos testes foi a velocidade, que ficou na média de 33 Mbps no INFOLAB — marca comparável a dos modelos do tipo g.

O INFOLAB colocou à prova a velocidade e o alcance de quatro modelos de roteadores POR JULIANO BARRETO

A

promessa do Wi-Fi n é tentadora: conexões pelo menos quatro vezes mais rápidas que as das outras versões do 802.11. Mas será que já é bom negócio comprar produtos com o selo Draft n, a versão preliminar do protocolo? Para responder a essa pergunta, considere o preço, a velocidade e a compatibilidade desses dispositivos. Os preços ainda assustam, mas devem cair devido a rápida adoção do Draft n, impulsionada pela nova safra de notebooks com chipset Intel que suportam o padrão, o Santa Rosa. Essa base de usuários também assegura que a versão final do n não tenha problemas sérios de compatibilidade com os produtos desenhados para funcionar com o padrão Draft n e com versões anteriores do 802.11. Já a questão da velocidade deve ser encarada com ressalvas. Nos testes do INFOLAB, os roteadores compatíveis com o padrão n nem chegam perto das velocidades nominais anunciadas, mas superam com folga as taxas de transferência do 802.11g, a geração anterior. Os valores nominais do Wi-Fi n passam dos 200 Mbps, enquanto as taxas reais ficam entre 30 e 70 Mbps. O melhor desempenho é bem-vindo na hora de transferir arquivos na rede local. Mas não tem efeito no acesso à internet, feito hoje em velocidades muito mais baixas. Confira, a seguir, os testes de quatro modelos de redes n que estão chegando às lojas brasileiras.

72 I CO LE Ç Ã O

Redes-Roteadores-n-Mat28.indd 72-73

CONEXÃO COM DESIGN Nem parece um roteador. O ponto alto do N1 Vision, da Belkin, é o design elegante, que não faz feio em nenhum ambiente da casa. O aparelho tem um visor LCD que exibe informações como a velocidade dos downloads e uploads, a banda consumida e o número de dispositivos conectados no momento. Entre suas configurações, estão opções básicas para filtrar o acesso à internet e a possibilidade de compartilhar a conexão com restrições para convidados. Nos testes do INFOLAB, o N1 Vision teve desempenho dentro da média dos outros roteadores de padrão n. Conseguiu alcançar 47 Mbps nas transferências e manter 60% da intensidade do sinal a 30 metros de distância, um bom alcance.

ALCANCE ESTENDIDO O alcance do sinal é o ponto forte do roteador TL-WR841N, da TP-Link. Durante os testes, a transmissão de dados do aparelho manteve-se estável mesmo com o notebook a 30 metros de distância, num ambiente de escritório com divisórias. Outra característica que faz do TL-WR841N uma boa pedida para empresas são as opções de segurança. O roteador oferece suporte a senhas WPA2 Radius e PSK, criptografia e firewall.

© FOTOS MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 73

1/29/08 3:13:19 AM


VELOCIDADE DE NOVA GERAÇÃO Nos testes do INFOLAB, o roteador TEW-632BRP, da TRENDnet, alcançou a taxa de transferência média de 69,2 Mbps. Esse bom desempenho ajuda na troca de arquivos e no compartilhamento de conexão entre vários dispositivos — que podem ser ligados ao roteador via Wi-Fi ou por meio de cabos. Outro diferencial é o botão para ligar e desligar o Wi-Fi, opção desejável para quem pretende criar uma rede local limitada. Na avaliação de potência do sinal, o TEW-632BRP teve resultados regulares. Sua transmissão perdeu mais da metade da potência e apresentou falhas a 30 metros de distância, num ambiente com divisórias.

ROTEADORES COM O PADRÃO DRAFT n TEW-632BRP

TL-WR841N

N1 Vision

WRT350N

FABRICANTE

TRENDnet

TP-Link

Belkin

Linksys

VELOCIDADE B TAXA MÉDIA (MBPS) B INTENSIDADE DO SINAL A 30 M RECURSOS

8,5 69,2 48%

7,6 43 66%

7,8 47 60%

7,0 33 50%

7,3 Envia e-mail com logs e tem porta para games

7,5 Suporta o padrão UPnP e faz backup das configurações

7,9 Tem um visor que mostra dados sobre o tráfego na rede

8,0 Possui porta USB para compartilhamento de disco

7,0 Firewall, NAT, criptografia WEP e WPA2 PSK

7,8 Firewall, NAT, criptografia WEP de até 152 bits, WPA2 PSK e Radius 360(1)

7,0 Firewall, NAT, criptografia WEP, WPA2 PSK, restrição para convidados 999

7,5 Firewall, NAT criptografia WEP, WPA2 PSK e Radius

SEGURANÇA

PREÇO (R$)

346

AVALIAÇÃO TÉCNICA CUSTO/BENEFÍCIO

(2)

7,7 7,8

7,6 7,7

7,6 6,5

1 159

7,5 6,4

(1) PRODUTO EM LANÇAMENTO. PREÇO FORNECIDO PELO DISTRIBUIDOR (2) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: RECURSOS (30%), SEGURANÇA(30%) E VELOCIDADE(40%)

74 I CO LEÇ Ã O IN FO

Redes-Roteadores-n-Mat28.indd 74

1/29/08 3:13:47 AM


redes I 3g

O 3G NA VIDA REAL Testamos a banda larga móvel de terceira geração da Vivo e da Claro POR KÁTIA ARIMA 3G em São Paulo: downloads na avenida Paulista a 409 Kbps

A

gora, sim, entramos para valer na era da internet móvel. O 3G, a banda larga do celular, ganhou impulso com o leilão de freqüências realizado pela Anatel em dezembro de 2007. Finalmente, as operadoras podem colocar em operação as redes de terceira geração em todo o Brasil, na faixa de freqüência padronizada mundialmente. Com isso, abre-se um horizonte para novos serviços, como as chamadas com vídeo. E a rede celular de dados torna-se uma alternativa interessante para o acesso à internet em notebooks. O INFOLAB saiu pelas ruas de São Paulo e testou as opções de serviço 3G que já estão disponíveis na cidade: o Vivo ZAP, que está funcionando desde 2004, e o Claro 3G, que estreou no mês passado.

velocidade média de 416,9 Kbps e se mostrou 30% mais rápido que o Claro 3G, que marcou 327,9 Kbps. O Vivo ZAP demorou 4 minutos e 24 segundos para baixar o programa Adobe Reader, de 22,4 MB, enquanto o Claro 3G completou a mesma tarefa em 6 minutos e 57 segundos. No upload, o Claro 3G foi mais rápido, com velocidade média de 273,4 Kbps, enquanto o Vivo ZAP ficou em 89,6 Kbps. Os dois serviços de dados 3G tiveram resultados mais próximos no teste de velocidade de navegação. A taxa de transferência média do Vivo ZAP ficou em 131 Kbps e a do Claro foi de 122,8 Kbps. O serviço da Claro revelou-se mais instável e caiu algumas vezes. Mas vale considerar que a rede estava nas suas primeiras semanas de operação, ainda em fase de ajustes.

QUEM É MAIS RÁPIDO Os dois serviços mostram avanços em relação aos testes anteriores de acesso à internet via celular feitos pelo INFOLAB. No download, o Vivo ZAP teve

© FOTOS LUIS USHIROBIRA

Redes-3g-Mat29.indd 75

PADRÕES DIFERENTES O Vivo ZAP promete download a 2,4 Mbps nominais e utiliza a tecnologia EV-DO (Evolution-Data

CO LEÇÃO I NFO I 75

1/29/08 3:14:17 AM


Optimized), da rede CDMA da Vivo. O Claro 3G, com 1 Mbps nominal, usa a tecnologia WCDMA, incrementada com o protocolo HSDPA (sigla de High-Speed Downlink Packet Access), que confere maior rapidez ao tráfego de dados. A Claro vem oferecendo o serviço usando a capacidade ociosa da freqüência de 850 MHz, na qual opera a rede TDMA. A área de cobertura da rede 3G da Vivo abrange 27 municípios, como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Florianópolis. Já o Claro 3G está disponível em 37 municípios, incluindo São Paulo, Recife, Porto Alegre, e o Distrito Federal. Fora da área de cobertura do 3G, os modems utilizam a rede 2G, com velocidades inferiores — 1xRTT no serviço da Vivo e EDGE no da Claro.

Papo com vídeo: celulares com esse recurso nas duas pontas

COMO TESTAMOS Para avaliar as redes 3G, o INFOLAB realizou medições de velocidade na região da avenida Paulista e no bairro de Pinheiros, em São Paulo. Os testes foram repetidos em vários horários — de manhã, à tarde e à noite. Para as medições, foi empregado um notebook com um modem celular acoplado à porta USB. No caso da Vivo, usamos o modem Aiko 76E, e, no da Claro, o Traveller D301, da Giant Electronics. Os dois exigem a instalação de um programa no micro. São compatíveis com Windows 2000, XP e Vista (as operadoras oferecem também opções para outros sistemas operacionais).

EV-DO X HSDPA VIVO

CLARO

SERVIÇO B TECNOLOGIA

ZAP Claro 3G CDMA EV-DO WCDMA/ HSDPA NAVEGAÇÃO 6,6 6,5 175 167 B BRASIL (KBPS) 87 78 B MUNDO (KBPS) DOWNLOAD 8,5 8,0 2 458 1 024 B NOMINAL (KBPS) 409 320 B MEDIDO (KBPS) UPLOAD 6,5 8,0 2 458 384 B NOMINAL (KBPS) 90 267 B MEDIDO (KBPS) MENSALIDADE (R$) 139,90 99,90

AVALIAÇÃO TÉCNICA(1) CUSTO/BENEFÍCIO

7,4 7,0

7,3 7,5

(1) MÉDIA PONDERADA CONSIDERANDO OS SEGUINTES ITENS E RESPECTIVOS PESOS: NAVEGAÇÃO (50%), DOWNLOAD (40%) E UPLOAD (10%).

BATE-PAPO COM VÍDEO Além de avaliar a velocidade ao usar a rede 3G com modem, o INFOLAB testou o serviço de videochamada da Claro. Ele permite ver a cara da pessoa com quem se conversa pelo celular. A sensação é de estar mais perto do interlocutor, acompanhando suas expressões faciais — ele pode até mostrar o ambiente ao redor. A resolução da imagem não é alta e os movimentos não são totalmente fluidos, mas é o bastante para ver o que se passa na outra ponta da linha. O áudio sofre algumas interferências, mas nada que incomode demais. Para usar esse serviço, os dois interlocutores precisam ter celulares 3G compatíveis com ele. O 6120 classic, da Nokia, utilizado no teste do INFOLAB, custa 375 reais para os clientes da Claro que aderirem ao Plano 3G 80. Este pacote custa 87,90 reais por mês (preço de São Paulo) e inclui 70 minutos de chamadas de voz locais, 10 MB de tráfego de dados, 10 minutos de videochamada, 10 minutos de acesso ao Idéias TV, 30 SMS e 30 MMS. A Claro oferece mais quatro opções de Plano 3G.

76 I CO LEÇ Ã O IN FO

Redes-3g-Mat29.indd 76

1/29/08 3:14:45 AM


bateria I dicas

VIDA LONGA À BATERIA! Oito dicas para fazer o notebook trabalhar mais tempo longe das tomadas POR MAURÍCIO GREGO

Q

uantas vezes você estava no meio de uma tarefa importante no notebook e ficou sem bateria? Idealmente, os portáteis deveriam suportar um dia inteiro de trabalho sem precisar de recarga. Assim, o usuário só precisaria ligar o micro na tomada à noite, abastecendo-o para o dia seguinte. Só que, na prática, muitos laptops suportam menos de uma hora de uso intenso, e menos de três horas de uso regular. Isso pode ser suficiente quando a máquina fica conectada parte do tempo (carregando a bateria) e apenas é usada longe da tomada por períodos breves. Mas está muito longe da sonhada autonomia de um dia. Ainda assim, há várias coisas que podem ser feitas para poupar as baterias e permitir que elas alimentem o micro por mais tempo. Confira oito dicas:

© FOTO MARCELO KURA

Bateria-Dicas-Mat30.indd 77

CO LEÇÃO I NFO I 77

1/29/08 3:15:25 AM


EXTRA 5 TANQUE Uma solução natural para ter maior autonomia é levar uma

VISTA 1 OGASTA MAIS Os testes do INFOLAB mostram que, rodando Windows Vista, a autonomia dos notebooks é, em média, 26% menor que com o Windows XP. No entanto, o sistema de gerenciamento de energia do Vista pode ser configurado para equilibrar melhor o consumo de energia com desempenho. O caminho para isso é clicar no medidor de carga da bateria, na Área de Notificação. O sistema oferece três planos de energia. A opção Economia de Energia faz com que o Windows desative a tela e outros dispositivos do micro mais rapidamente quando eles ficam ociosos. Essa opção também diminui o clock do processador, o que reduz um pouco o desempenho, mas aumenta a autonomia.

bateria extra na mochila. Uma bateria para notebook custa entre 150 e 1 000 reais. Se uma unidade adicional dobra a autonomia, duas podem triplicá-la, talvez permitindo o uso do micro desconectado durante o dia inteiro. Para que essa solução funcione bem, é preciso ter um carregador externo. Assim, pelo menos uma das baterias pode ser carregada fora do notebook, enquanto a outra é usada ou carregada no micro. Infelizmente, apesar de esse acessório ser comum no exterior (a Dell, por exemplo, tem vários modelos nos EUA), ele é raro no Brasil. Uma empresa que possui essa opção no país é a Lenovo. Um carregador externo para a bateria dos notebooks ThinkPad da empresa custa 260 reais.

FINO 2 AJUSTE O sistema de gerenciamento de energia do Windows Vista adota comportamento diferente dependendo de o micro estar funcionando com bateria ou ligado na tomada. As medidas mais drásticas para poupar energia só são usadas quando a alimentação é feita pela bateria. Vale a pena fazer um ajuste fino nesse aspecto. Para isso, clique no indicador de energia e escolha Mais Opções de Energia. A tela que se abre permite a configuração muito detalhada de cada perfil. No item Gerenciamento de Energia do Processador, por exemplo, você pode especificar que a velocidade máxima do chip será de 100% com o micro ligado na tomada, e de 50% ao operar com bateria. Isso deve proporcionar uma boa economia. Essa tela também permite ajustar itens como as portas USB, que podem ser desativadas ao operar com bateria se você não for conectar nenhum periférico ao micro.

SALVADOR 3 UTILITÁRIO Ainda que o gerenciamento de energia do Windows Vista

NO XP 4 CLIQUES O gerenciamento de energia no Windows XP é bem mais simples que no Vista. Quando o usuário clica no ícone na Área de Notificação, seis opções são oferecidas, incluindo Maximizar Bateria, que proporciona menor consumo. Para personalizar os ajustes, clicamos com o botão direito no ícone e escolhemos Ajustar as Propriedades de Energia. Pode-se, então, definir quanto tempo o Windows espera, quando o micro está inativo, até desligar o monitor e os discos e entrar em hibernação. Diferentemente do que acontece no Vista, não há ajustes separados para alimentação por bateria e rede elétrica. Assim, o usuário deve alterar manualmente o perfil quando liga ou desliga o micro na tomada.

78 I CO LEÇ Ã O IN FO

Bateria-Dicas-Mat30.indd 78-79

seja detalhado, há várias coisas que ele não faz, como desativar os efeitos gráficos para poupar a carga da bateria. O utilitário Vista Battery Saver (VBS), da SharpSoft (www.info.abril. com.br/download/4942.shtml), oferece um controle mais completo e automático. No INFOLAB, o programa mostrou-se muito eficiente, trazendo um ganho médio de 48% na autonomia do notebook, em comparação com o plano de energia Equilibrado do Vista. Num dos micros, o tempo de uso regular com bateria subiu de 2 horas e 11 minutos para 3 horas e 14 minutos, ou seja, houve um ganho de mais de uma hora. O VBS pode, quando a alimentação é feita por bateria, desativar transparências, animações e sombras, além de fechar a Barra Lateral do Windows, economizando alguns watts-hora.

GENÉRICA 6 BATERIA Um produto peculiar encontrado nas lojas é a bateria externa para notebook. O INFOLAB testou uma delas, da marca Goldship. Ela fornece tensão de 16 ou 19 volts. Um notebook W98, da Positivo, funcionou durante 68 minutos ligado a essa bateria, que pesa 550 gramas e custa 334 reais.

DA ECONOMIA 7 BOTÃO Muitos notebooks possuem recursos de hardware para poupar energia. Um caso interessante é o do Versa M360, da NEC. Esse micro tem um botão que, quando acionado, reduz o clock da placa-mãe à metade. O INFOLAB confirmou a eficácia do botão. Com seu acionamento, a autonomia em uso intenso subiu de 42 para 94 minutos, ou seja, mais que dobrou. Em contrapartida, o desempenho, medido pelo programa PCMark05, caiu 43%.

SE PUDER 8 DESLIGUE Entre as práticas que permitem prolongar a autonomia do

Geriatria de bateria As baterias usadas em notebooks são geralmente de íons de lítio. Elas agüentam de 500 a 800 ciclos de carga e descarga, o que equivale a uma vida útil de 1 a 3 anos, dependendo de como é usado o micro. Depois disso, o dispositivo começa a funcionar mal e precisa ser substituído. Diferentemente do que acontecia com as antigas baterias de níquel-cádmio, as de íons de lítio devem, de preferência, ser recarregadas antes que a carga se esgote totalmente. Isso ajuda a prolongar sua vida útil.

notebook, as mais óbvias são desligar o micro quando não estiver em uso e carregar a bateria sempre que houver uma tomada por perto. Se houver uma unidade de disco ou outro periférico externo, convém desconectá-lo quando não estiver em uso. Também vale desligar as conexões sem fio (Wi-Fi e Bluetooth) e reduzir a luminosidade da tela, quando isso for possível. Aplicativos que não estiverem em uso devem ser fechados. Desligar coisas para poupar a bateria certamente não é um procedimento cômodo. Mas pode ser a salvação para quem precisa usar o micro longe das tomadas por muitas horas.

POUPADOR DE ENERGIA O VISTA BATTERY SAVER AMPLIA A AUTONOMIA DO NOTEBOOK (TEMPO EM HORAS E MINUTOS) Windows Vista

2:11 3:14

Vista Battery Saver Windows XP

2:36

FONTE: INFOLAB

© FOTO MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 79

1/29/08 3:15:47 AM


EXTRA 5 TANQUE Uma solução natural para ter maior autonomia é levar uma

VISTA 1 OGASTA MAIS Os testes do INFOLAB mostram que, rodando Windows Vista, a autonomia dos notebooks é, em média, 26% menor que com o Windows XP. No entanto, o sistema de gerenciamento de energia do Vista pode ser configurado para equilibrar melhor o consumo de energia com desempenho. O caminho para isso é clicar no medidor de carga da bateria, na Área de Notificação. O sistema oferece três planos de energia. A opção Economia de Energia faz com que o Windows desative a tela e outros dispositivos do micro mais rapidamente quando eles ficam ociosos. Essa opção também diminui o clock do processador, o que reduz um pouco o desempenho, mas aumenta a autonomia.

bateria extra na mochila. Uma bateria para notebook custa entre 150 e 1 000 reais. Se uma unidade adicional dobra a autonomia, duas podem triplicá-la, talvez permitindo o uso do micro desconectado durante o dia inteiro. Para que essa solução funcione bem, é preciso ter um carregador externo. Assim, pelo menos uma das baterias pode ser carregada fora do notebook, enquanto a outra é usada ou carregada no micro. Infelizmente, apesar de esse acessório ser comum no exterior (a Dell, por exemplo, tem vários modelos nos EUA), ele é raro no Brasil. Uma empresa que possui essa opção no país é a Lenovo. Um carregador externo para a bateria dos notebooks ThinkPad da empresa custa 260 reais.

FINO 2 AJUSTE O sistema de gerenciamento de energia do Windows Vista adota comportamento diferente dependendo de o micro estar funcionando com bateria ou ligado na tomada. As medidas mais drásticas para poupar energia só são usadas quando a alimentação é feita pela bateria. Vale a pena fazer um ajuste fino nesse aspecto. Para isso, clique no indicador de energia e escolha Mais Opções de Energia. A tela que se abre permite a configuração muito detalhada de cada perfil. No item Gerenciamento de Energia do Processador, por exemplo, você pode especificar que a velocidade máxima do chip será de 100% com o micro ligado na tomada, e de 50% ao operar com bateria. Isso deve proporcionar uma boa economia. Essa tela também permite ajustar itens como as portas USB, que podem ser desativadas ao operar com bateria se você não for conectar nenhum periférico ao micro.

SALVADOR 3 UTILITÁRIO Ainda que o gerenciamento de energia do Windows Vista

NO XP 4 CLIQUES O gerenciamento de energia no Windows XP é bem mais simples que no Vista. Quando o usuário clica no ícone na Área de Notificação, seis opções são oferecidas, incluindo Maximizar Bateria, que proporciona menor consumo. Para personalizar os ajustes, clicamos com o botão direito no ícone e escolhemos Ajustar as Propriedades de Energia. Pode-se, então, definir quanto tempo o Windows espera, quando o micro está inativo, até desligar o monitor e os discos e entrar em hibernação. Diferentemente do que acontece no Vista, não há ajustes separados para alimentação por bateria e rede elétrica. Assim, o usuário deve alterar manualmente o perfil quando liga ou desliga o micro na tomada.

78 I CO LEÇ Ã O IN FO

Bateria-Dicas-Mat30.indd 78-79

seja detalhado, há várias coisas que ele não faz, como desativar os efeitos gráficos para poupar a carga da bateria. O utilitário Vista Battery Saver (VBS), da SharpSoft (www.info.abril. com.br/download/4942.shtml), oferece um controle mais completo e automático. No INFOLAB, o programa mostrou-se muito eficiente, trazendo um ganho médio de 48% na autonomia do notebook, em comparação com o plano de energia Equilibrado do Vista. Num dos micros, o tempo de uso regular com bateria subiu de 2 horas e 11 minutos para 3 horas e 14 minutos, ou seja, houve um ganho de mais de uma hora. O VBS pode, quando a alimentação é feita por bateria, desativar transparências, animações e sombras, além de fechar a Barra Lateral do Windows, economizando alguns watts-hora.

GENÉRICA 6 BATERIA Um produto peculiar encontrado nas lojas é a bateria externa para notebook. O INFOLAB testou uma delas, da marca Goldship. Ela fornece tensão de 16 ou 19 volts. Um notebook W98, da Positivo, funcionou durante 68 minutos ligado a essa bateria, que pesa 550 gramas e custa 334 reais.

DA ECONOMIA 7 BOTÃO Muitos notebooks possuem recursos de hardware para poupar energia. Um caso interessante é o do Versa M360, da NEC. Esse micro tem um botão que, quando acionado, reduz o clock da placa-mãe à metade. O INFOLAB confirmou a eficácia do botão. Com seu acionamento, a autonomia em uso intenso subiu de 42 para 94 minutos, ou seja, mais que dobrou. Em contrapartida, o desempenho, medido pelo programa PCMark05, caiu 43%.

SE PUDER 8 DESLIGUE Entre as práticas que permitem prolongar a autonomia do

Geriatria de bateria As baterias usadas em notebooks são geralmente de íons de lítio. Elas agüentam de 500 a 800 ciclos de carga e descarga, o que equivale a uma vida útil de 1 a 3 anos, dependendo de como é usado o micro. Depois disso, o dispositivo começa a funcionar mal e precisa ser substituído. Diferentemente do que acontecia com as antigas baterias de níquel-cádmio, as de íons de lítio devem, de preferência, ser recarregadas antes que a carga se esgote totalmente. Isso ajuda a prolongar sua vida útil.

notebook, as mais óbvias são desligar o micro quando não estiver em uso e carregar a bateria sempre que houver uma tomada por perto. Se houver uma unidade de disco ou outro periférico externo, convém desconectá-lo quando não estiver em uso. Também vale desligar as conexões sem fio (Wi-Fi e Bluetooth) e reduzir a luminosidade da tela, quando isso for possível. Aplicativos que não estiverem em uso devem ser fechados. Desligar coisas para poupar a bateria certamente não é um procedimento cômodo. Mas pode ser a salvação para quem precisa usar o micro longe das tomadas por muitas horas.

POUPADOR DE ENERGIA O VISTA BATTERY SAVER AMPLIA A AUTONOMIA DO NOTEBOOK (TEMPO EM HORAS E MINUTOS) Windows Vista

2:11 3:14

Vista Battery Saver Windows XP

2:36

FONTE: INFOLAB

© FOTO MARCELO KURA

COLEÇÃ O IN FO I 79

1/29/08 3:15:47 AM


segurança I programas

NOTEBOOK RASTREADO Programas localizam notebooks via IP e apagam dados sensíveis de máquinas roubadas POR CARLOS MACHADO

U

m dos temores atuais de técnicos e executivos é ter seus notebooks roubados e expor dados confidenciais neles armazenados. Há programas no mercado que, se não impedem o roubo, aumentam as chances de recuperação dos micros e eliminam os arquivos sigilosos. Um desses produtos é o Inspice Trace Enterprise, comercializado pela FindMe. Outro, é o Data Protection, distribuído pela LapTrace. INFO analisou esses dois programas.

CASO DE POLÍCIA O endereço IP e o nome do provedor, por si sós, podem indicar, por exemplo, que o equipamento está em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Mas onde, exatamente? Quem pode informar isso é o provedor. Mas ele só vai fazê-lo mediante um mandado judicial. Portanto, o processo de recuperação sai da esfera tecnológica. Uma observação importante: só

RASTREAMENTO IP No caso de roubo, o usuário deve entrar no site da central de controle e comunicar o extravio do aparelho. A partir desse momento, o sistema passa a rastrear o notebook de 20 em 20 minutos (Data Protection) ou a cada mudança de IP (Inspice Trace). Assim, o usuário, voltando à central, obtém o número IP e o nome do provedor de serviço por meio do qual o micro está conectado à internet. Nisso consiste a tarefa de localização. Para tentar recuperar o computador, é preciso recorrer à polícia e informar o roubo.

80 I CO LE Ç Ã O

Seguranca-Programas-Mat32.indd 80-81

ELIMINAÇÃO DE DADOS Ao informar o roubo à central de controle, o usuário pode também decidir pelo apagamento dos dados. Quando o notebook se conecta à internet pela primeira vez, os dados são eliminados. O ladrão, ou quem estiver usando o notebook, nem vai perceber nada. O apagamento é feito com técnicas que tornam impossível a recuperação dos dados. Mais uma vez, esse procedimento só pode ter êxito se o detentor do notebook fizer uma conexão com a internet. Nesse item, há diferenças entre o Inspice Trace Enterprise e o Data Protection. O primeiro só apaga o que estiver no diretório Meus Documentos, do Windows. O Data Protection permite que o usuário indique quais pastas devem ser apagadas.

CONTROLE DE ATIVOS

AÇÃO FURTIVA Os dois produtos têm funcionamento bem similar. Instalado no notebook, cada um deles opera no Windows em modo furtivo (não detectável na lista de programas ativos, no Gerenciador de Tarefas) e comunica-se com uma central de controle, no site do fabricante. O usuário recebe uma senha para acessar esse site e lá anotar os dados do equipamento. Periodicamente, o programa entra em contato com a central e fornece a localização do notebook.

será possível fazer o rastreamento se o notebook for conectado à internet. Se a máquina for roubada e nunca entrar em rede (hipótese, felizmente, pouco provável), não haverá chances de localizá-la.

CÃES DE GUARDA DIGITAIS Data Protection

Inspice Trace Enterprise

FABRICANTE

TRENDnet

Inspice

O QUE FAZ

Rastreamento de IP, controle de ativos e eliminação remota de dados

Rastreamento de IP e eliminação remota de dados

COMPATIBILIDADE Windows

Windows e Linux

DISTRIBUIDOR

LapTrace www.laptrace.com

FindMe www.findme.com.br

PREÇO (R$)

135/ano

140/ano

© FOTO MARCELO KURA

INFO testou o Inspice Trace e o Data Protection. Ambos funcionam conforme o prometido. As conexões em diferentes locais se refletem na lista de IPs anotados na central. Registrado o alerta de roubo, os arquivos indicados foram eliminados nos dois. Tanto o Inspice Trace como o Data Protection têm uma segunda versão (Inspice Trace Standard e AbsoluteTrack) que faz somente o rastreio do equipamento, sem a opção de eliminar os dados. O Data Protection, mesmo na versão básica, pode ser usado para outra função: o controle dos ativos (hardware e software) instalados no sistema.

COORDENADAS COMPLETAS A FindMe oferece também aos interessados um sistema de GPS para ajudar na localização dos equipamentos roubados. Com sua instalação no portátil, o proprietário recebe as coordenadas do local onde seu laptop está sendo usado, possibilitando sua recuperação pela polícia. O recurso é cobrado à parte. Segundo a FindMe, o produto custa 300 reais, mais uma taxa mensal de 60 reais.

SEU LAPTOP ESTÁ SENDO ROUBADO! Temeroso de deixar seu notebook sozinho por alguns instantes em lugares públicos? A empresa holandesa Syfer oferece gratuitamente um programinha que emite um alerta sonoro quando o portátil está em perigo. Ainda em versão beta, o Laptop Alarm 2.0 é levíssimo (312 KB) e não precisa ser instalado. Basta rodar o executável e definir em quais situações o alerta soará: movimento do mouse, logoff ou desligamento do sistema, desplugue do mouse USB ou a perda da fonte AC — é possível selecionar uma ou mais dessas opções. O botão Options leva à janela para a definição da senha de desbloqueio. Feito isso, basta voltar à tela inicial e clicar em Lock Computer. Se uma das ações previstas for realizada, o sistema produz um som, que cessa somente quando a senha é digitada. Segundo a Syfer, é possível cadastrar um telefone celular e comprar créditos de SMS para receber avisos no aparelho. Durante os testes do INFOLAB, no entanto, a página de compra de créditos não estava funcionando. O endereço para download é www.info.abril.com. br/download/5108.shtml.

COLEÇÃ O IN FO I 81

1/29/08 3:16:18 AM


segurança I programas

NOTEBOOK RASTREADO Programas localizam notebooks via IP e apagam dados sensíveis de máquinas roubadas POR CARLOS MACHADO

U

m dos temores atuais de técnicos e executivos é ter seus notebooks roubados e expor dados confidenciais neles armazenados. Há programas no mercado que, se não impedem o roubo, aumentam as chances de recuperação dos micros e eliminam os arquivos sigilosos. Um desses produtos é o Inspice Trace Enterprise, comercializado pela FindMe. Outro, é o Data Protection, distribuído pela LapTrace. INFO analisou esses dois programas.

CASO DE POLÍCIA O endereço IP e o nome do provedor, por si sós, podem indicar, por exemplo, que o equipamento está em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Mas onde, exatamente? Quem pode informar isso é o provedor. Mas ele só vai fazê-lo mediante um mandado judicial. Portanto, o processo de recuperação sai da esfera tecnológica. Uma observação importante: só

RASTREAMENTO IP No caso de roubo, o usuário deve entrar no site da central de controle e comunicar o extravio do aparelho. A partir desse momento, o sistema passa a rastrear o notebook de 20 em 20 minutos (Data Protection) ou a cada mudança de IP (Inspice Trace). Assim, o usuário, voltando à central, obtém o número IP e o nome do provedor de serviço por meio do qual o micro está conectado à internet. Nisso consiste a tarefa de localização. Para tentar recuperar o computador, é preciso recorrer à polícia e informar o roubo.

80 I CO LE Ç Ã O

Seguranca-Programas-Mat32.indd 80-81

ELIMINAÇÃO DE DADOS Ao informar o roubo à central de controle, o usuário pode também decidir pelo apagamento dos dados. Quando o notebook se conecta à internet pela primeira vez, os dados são eliminados. O ladrão, ou quem estiver usando o notebook, nem vai perceber nada. O apagamento é feito com técnicas que tornam impossível a recuperação dos dados. Mais uma vez, esse procedimento só pode ter êxito se o detentor do notebook fizer uma conexão com a internet. Nesse item, há diferenças entre o Inspice Trace Enterprise e o Data Protection. O primeiro só apaga o que estiver no diretório Meus Documentos, do Windows. O Data Protection permite que o usuário indique quais pastas devem ser apagadas.

CONTROLE DE ATIVOS

AÇÃO FURTIVA Os dois produtos têm funcionamento bem similar. Instalado no notebook, cada um deles opera no Windows em modo furtivo (não detectável na lista de programas ativos, no Gerenciador de Tarefas) e comunica-se com uma central de controle, no site do fabricante. O usuário recebe uma senha para acessar esse site e lá anotar os dados do equipamento. Periodicamente, o programa entra em contato com a central e fornece a localização do notebook.

será possível fazer o rastreamento se o notebook for conectado à internet. Se a máquina for roubada e nunca entrar em rede (hipótese, felizmente, pouco provável), não haverá chances de localizá-la.

CÃES DE GUARDA DIGITAIS Data Protection

Inspice Trace Enterprise

FABRICANTE

TRENDnet

Inspice

O QUE FAZ

Rastreamento de IP, controle de ativos e eliminação remota de dados

Rastreamento de IP e eliminação remota de dados

COMPATIBILIDADE Windows

Windows e Linux

DISTRIBUIDOR

LapTrace www.laptrace.com

FindMe www.findme.com.br

PREÇO (R$)

135/ano

140/ano

© FOTO MARCELO KURA

INFO testou o Inspice Trace e o Data Protection. Ambos funcionam conforme o prometido. As conexões em diferentes locais se refletem na lista de IPs anotados na central. Registrado o alerta de roubo, os arquivos indicados foram eliminados nos dois. Tanto o Inspice Trace como o Data Protection têm uma segunda versão (Inspice Trace Standard e AbsoluteTrack) que faz somente o rastreio do equipamento, sem a opção de eliminar os dados. O Data Protection, mesmo na versão básica, pode ser usado para outra função: o controle dos ativos (hardware e software) instalados no sistema.

COORDENADAS COMPLETAS A FindMe oferece também aos interessados um sistema de GPS para ajudar na localização dos equipamentos roubados. Com sua instalação no portátil, o proprietário recebe as coordenadas do local onde seu laptop está sendo usado, possibilitando sua recuperação pela polícia. O recurso é cobrado à parte. Segundo a FindMe, o produto custa 300 reais, mais uma taxa mensal de 60 reais.

SEU LAPTOP ESTÁ SENDO ROUBADO! Temeroso de deixar seu notebook sozinho por alguns instantes em lugares públicos? A empresa holandesa Syfer oferece gratuitamente um programinha que emite um alerta sonoro quando o portátil está em perigo. Ainda em versão beta, o Laptop Alarm 2.0 é levíssimo (312 KB) e não precisa ser instalado. Basta rodar o executável e definir em quais situações o alerta soará: movimento do mouse, logoff ou desligamento do sistema, desplugue do mouse USB ou a perda da fonte AC — é possível selecionar uma ou mais dessas opções. O botão Options leva à janela para a definição da senha de desbloqueio. Feito isso, basta voltar à tela inicial e clicar em Lock Computer. Se uma das ações previstas for realizada, o sistema produz um som, que cessa somente quando a senha é digitada. Segundo a Syfer, é possível cadastrar um telefone celular e comprar créditos de SMS para receber avisos no aparelho. Durante os testes do INFOLAB, no entanto, a página de compra de créditos não estava funcionando. O endereço para download é www.info.abril.com. br/download/5108.shtml.

COLEÇÃ O IN FO I 81

1/29/08 3:16:18 AM


empresas I oportunidade

PRONTO-SOCORRO PARA NOTEBOOKS! Assistências técnicas ainda não acompanham a explosão dos laptops POR MAURÍCIO GREGO

A

febre atual dos notebooks no Brasil cria uma ótima oportunidade para prestação de serviços de assistência técnica. Em 2007, a IT Data estima que foram vendidos 2,1 milhões de notebooks no país, mais que o triplo do volume registrado em 2006. Além dos consertos propriamente ditos, uma fonte de receita promissora são os upgrades, que não são tão simples para os usuários como nos PCs de mesa. Atividades de assistência técnica, venda de notebooks e de acessórios podem ser reunidas numa loja próxima a escritórios ou num shopping center. Um quiosque ou loja satélite num aeroporto também pode ser uma boa maneira de buscar clientes. A localização, nesse caso, é um fator importante para o sucesso. É sempre bom lembrar que as margens para prestação de serviços são, geralmente, maiores que para venda de produtos. Na parte de assistência técnica, uma dificuldade é que não dá para manter um estoque completo de peças para todos os modelos existentes. A loja deve contar com os itens mais requisitados e com aqueles que são de uso comum em vários equipamentos. É o caso de pentes de memória, unidades de disco rígido e fontes de alimentação. Algumas empresas oferecem orçamento em 48 horas, mas o prazo para finalizar o conserto depende da disponibilidade de peças. Com uma boa organização do fluxo de trabalho, é possível fornecer o orçamento em 24 horas e resolver os problemas mais simples em 48, o que seria uma vantagem competitiva considerável. Também é desejável a possibilidade de a loja alugar um notebook ao usuário enquanto o conserto é feito. Esse pode ser um fator decisivo para conquistar profissionais que dependam do micro no dia-a-dia. Um item crítico para ter sucesso nesse negócio é o bom relacionamento com fabricantes e importadores, de modo a obter componentes com SUPORTE TÉCNICO PARA LAPTOPS rapidez. Empreendedores com pouca experiência têm O QUE É: Assistência técnica a possibilidade de começar um negócio desse tipo num e venda de notebooks e acessórios esquema de franquia ou licenciamento de marca. Essa INVESTIMENTO MÍNIMO: 120 mil reais opção é oferecida, por exemplo, pela Casa do Notebook EQUIPE INICIAL: 3 pessoas (www.casadonotebook.com.br), que tem uma rede de lojas RETORNO PREVISTO 2 anos em São Paulo. Essa empresa também realiza cursos para RISCO baixo técnicos em manutenção de notebooks.

82 I CO LEÇ Ã O IN FO

Empresas-Oportunid-Mat33.indd 82

© FOTO MARCELO KURA

1/29/08 3:16:58 AM


50_notebooks