Page 1

IMÓVEIS | ARQUITETURA | URBANISMO | DECORAÇÃO | DESIGN | SERVIÇOS

PAISAGISMO

JARDINS PARA CONTEMPLAR SEM PREssA

TURISMO

UM TOUR PELAS FESTAS DE OUTUBRO

INVESTIMENTO

00029 9 776423 109125

EDIÇÃO 29 • ANO 3 • SETEMBRO • 2012

Modernidade e conforto para trabalhar

R$10,00

energia

Investimentos na construção de pequenas centrais hidrelétricas se espalham pelo Brasil como fonte alternativa de energia


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

2-3


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

4-5


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

6-7


E D I T O R I A L

EXPEDIENTE DIREÇÃO Armandio do Nascimento armandio@destaqueimobiliario.com 47 9104 7233 EDITORA Francine Mirele da Silva (MTB/SC 3717 JP) jornalismo@destaqueimobiliario.com 47 9156 7289 REDAÇÃO Francine Mirele da Silva e Roberta Watzko COMERCIAL Mário Junior comercial@destaqueimobiliario.com 47 9205 0007

TUDO NOVO A vida é feita de ciclos. Pode ser um novo ano começando, uma nova estação, ou ciclos que nós mesmos criamos em nossas vidas: terminar uma faculdade, passar de solteiro para casado, escolher uma nova cidade, entre inúmeros outros. E é isso que nos move a seguir em frente e querer cada vez mais realizar novas conquistas, sonhos, e sonhar mais uma vez. O término de um ciclo não significa o fim, mas sim uma renovação, onde tudo começa outra vez, com outro ânimo e o desejo de fazer da vida um lugar cada vez melhor. É por isso que nesta edição a Revista Destaque Imobiliário também começa um novo ciclo. Nossa equipe desejou uma renovação, planejou os mínimos detalhes, estudou e criou uma nova revista, pensando em você. Nossa essência ainda é a mesma, mas estamos de cara nova, com conteúdos ainda mais ricos e novas seções. Nesse novo ciclo, queremos que você esteja cada vez mais perto da gente, por isso criamos um espaço especial para registrar seus comentários e opiniões sobre a revista e as matérias publicadas, ou esclarecer alguma dúvida sobre a construção civil, mercado imobiliário, arquitetura, decoração e design. Venha construir nossa história conosco. Boa leitura. Francine M. da Silva jornalismo@destaqueimobiliario.com DESTAQUEIMOBILIÁRIO

10-11

EDITORA

PROJETO GRÁFICO João Ricardo Zattar Rafaela Wiele Anton DESIGNERS João Ricardo Zattar Rafaela Wiele Anton diagramacao@destaqueimobiliario.com WEB Cleberson Lima contato@destaqueimobiliario.com ADMINISTRATIVO E FINANCEIRO Carolina Tolentino destaque@destaqueimobiliario.com ASSINATURAS assinaturas@destaqueimobiliario.com 47 3022 1441 CIRCULAÇÃO Norte de Santa Catarina e Florianópolis. Principais cidades: Jaraguá do Sul, Joinville, Blumenau, Piçarras, Itajaí, Balneário Camboriú, Itapema. Periodicidade Mensal A Revista Destaque Imobiliário é uma publicação editada por Editora Top Ltda. Rua Reinoldo Rau, 60. Centro Empresarial Market Place, Sala 607. Centro - Jaraguá do Sul/SC. +55 47 3055 2777 | 3055 2696 www.destaqueimobiliario.com IMPRESSÃO Gráfica Impressul Tiragem: 7000 exemplares. Artigos assinados não expressam, necessariamente, a opinião da revista. Arquitetos, designers e paisagistas interessados em publicar seus projetos devem encaminhar um e-mail para jornalismo@destaqueimobiliario.com com as fotos dos ambientes e uma breve descrição da obra para análise.


Lançamento Offices - Junto ao Joinville Garten Shopping.

Chegou o 1º Office Center Integrado ao maior Shopping Center de Joinville.

O INI B R CI A S AD AS

Trabalho integrado à vida: a melhor estratégia para o seu negócio.

Conheça o 1º Office Center de Joinville a seguir a tendência mundial de integrar vida e negócios. Auri Plaza Garten fica junto ao Joinville Garten Shopping, o maior da cidade, com infraestrutura completa de comércio, lazer e serviços, e próximo às maiores indústrias da região. Tudo isso com o altíssimo padrão de acabamento Auri Desenvolvimento Imobiliário. Referência em projetos de qualidade e sustentabilidade há mais de 15 anos. Traga sua empresa para onde grandes negócios acontecem. Auri Plaza Garten.

Offices de 40 a 1120m2 Hall de entrada com pé direito duplo / Salas com pé direito livre de até 2,80 m / Salas de reunião de uso comum Vagas com manobrista / Cybercafé com Central Multimídia / Gerador para áreas comuns

Projeto sustentável

Av. Rolf Wiest, 277 - Visite sala decorada em frente ao Joinville Garten Shopping.

(47) 3437-5586 - www.auriplazagarten.com.br Memorial de Incorporação registrado sob no. R 3-123.175 em 22.09.2011 perante o 1o. Cartório de Registro de Imóveis de Joinville-SC. Perspectivas e plantas ilustrativas com sugestão de decoração. Os móveis e utensílios são de dimensões comerciais e não fazem parte do contrato de compra e venda da unidade. As medidas são de face a face das paredes sem revestimento. Perspectiva artística de vegetação com porte adulto, que será atingido anos após a entrega do empreendimento. Os acabamentos e as áreas comuns serão entregues conforme memorial descritivo do empreendimento, anexo ao contrato. Os instrumentos posteriores, a serem firmados pelos clientes, prevalecerão sobre os constantes deste material. Setembro/2011.

Realização:


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

44

70

32

12-13

62

80 40


SUMÁRIO DESTAQUES 48 | MATÉRIA DE CAPA

CENÁRIOS 42 | MERCADO DE LUXO Especialista Carlos Ferreirinha fala sobre o mercado de luxo no Brasil

Pequenas Centrais Hidrelétricas se espalham pelo Brasil como fonte alternativa de energia

54 | ENTREVISTA

58 | DO LADO DE LÁ

Humberto Wolf conta a história de sua empresa

70 | ESPECIAL

Maior hotel de gelo do mundo é reconstruído todos os anos

60 | DO LADO DE CÁ

Jardins internos e externos para contemplar sem pressa

Refúgio natural em Rio dos Cedros

62 | VIAGEM Um tour pelas Festas de Outubro

IDENTIDADE 30 | EU GOSTO Uma seleção de peças escolhidas por Miriam Pinheiro

32 | PERFIL

DETALHES 22 | NA VITRINE

Ron Arad, entre a arte e o design

34 | TALENTO

Pendentes, clássicos do design e uma coleção de produtos práticos

68 | OBJETO DE DESEJO

Antônio e Pedro Mikuska resgatam histórias com móveis clássicos

108 | INTERNACIONAL

Linha 911 da Porsche é puro luxo

78 | TENDÊNCIA

Cityscape e Congresso Mundial de Arquitetura acontecem em outubro

Integração e modernidade utilizando esquadrias de PVC

80 | ARQUITETURA

EM FOCO

Um refúgio praiano por Arianne e Flávia Saut da Silveira

88 | APARTAMENTO MODELO

36 | EXPRESSÃO

Em conceito “Open Decorado” apartamento do Edifício Splendore foi criado para receber

A casa como expressão da história de vida e a essência de seus moradores

44 | INVESTIMENTO Ousadia, luxo e inovação nos empreendimentos comerciais

66 | VIDA URBANA Alternativas para o uso das bicicletas como meio de transporte

102 | DESTAQUE SOCIAL Um giro pelos eventos da região

SEÇÕES 14 | 16 | 40 | 92 | 94 | 104 | 106 | 110 |

DO LEITOR ACONTECE INFORME DESIGN ARTIGOS SOCIAL AGENDA CLASSIFICADOS


D O

L E I T O R

ESTE ESPAÇO É SEU! Envie suas dúvidas sobre o mercado imobiliário, construção civil, arquitetura, decoração e design que buscaremos profissionais para respondê-las. jornalismo@destaqueimobiliario.com

CURTA www.facebook.com/ revistadestaqueimobiliario “Recebemos a revista na imobiliária WPrime hoje e está excelente. Parabéns a toda a equipe” Ana Paula Rodrigues (Joinville) /aninnha.paula

Como assinante e par-

“Muito interessante a matéria “Profissão Corretor”, da edição de agosto. Histórias que provam que o trabalho dos corretores é sério e exige muita dedicação, persistência e tempo para gerar resultados” Priscila Fernandes (Itajaí)

ceiro vejo o inovador e criativo trabalho de produção dessa diferenciada Revista que já conquistou um lugar de “Destaque” no concorrido mercado publicitário. Evidencio

EVOLUÇÃO “Acompanho as revistas Destaque Imobiliário desde o começo e tenho percebido uma grande evolução, tanto na questão gráfica quanto nas matérias apresentadas, sempre muito interessantes, atuais, instrutivas e com belas imagens para inspirar a todos”

Karol Stolf (Balneario Camboriú)

algumas características peculiares que a torna moderna e atrativa: conteúdo oportuno e atualizado, diagramação bem estruturada, design inovador, fotografia e arte final de qualidade. Sucesso! Nelson Luiz Pereira

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

14-15

Assine a revista Destaque Imobiliário Apenas 2x R$ 55 para recebê-la por 12 meses. (47) 3055-2777 assinaturas@destaqueimobiliario.com Acesse: www.destaqueimobiliario.com

(Jaraguá do Sul) /nelson.luizpereira.58


a c o n te c e

JOINVILLE E PALHOÇA LIDERAM CONSUMO A revista Exame realizou uma pesquisa avaliando o futuro das principais economias do país, separando por região, estado e cidade. Em Santa Catarina Joinville e Palhoça ganharam destaque no ranking das cidades brasileiras onde o consumo mais crescerá na próxima década. Palhoça ocupou a oitava posição (12%) entre as cidades de região metropolitana onde o consumo mais deve crescer percentualmente e Joinville ficou com o 14º lugar na lista das cidades do interior com maior volume de consumo em termos absolutos, com R$ 1,8 bilhão no acréscimo de vendas. A pesquisa também coloca Santa Catarina como oitavo Estado em tamanho de mercado e 22º em expectativas de crescimento para 2020, devendo crescer 116%.

CONE SUL TERÁ 90% DA POPULAÇÃO URBANA Um estudo inédito do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (Onu-Habitat), colocou a América Latina como a região mais urbanizada do mundo, onde 89% da população viverá em cidades em 2050. Considerando os números do Cone Sul, estima-se que 90% da população estará na área urbana em apenas oito anos. O estudo também mostra que metade da populapessoas, vivem em cidades com menos de 500

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

ção urbana da região, ou cerca de 222 milhões de 16-17

mil habitantes, enquanto 14%, ou 65 milhões de pessoas, vivem em megacidades.

SONDAGEM DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO A Sondagem Indústria da Construção indicou a continuidade no desaquecimento da construção no mês de julho. Contudo, para os próximos seis meses, os indicadores apontam para a expectativa de crescimento. Confira a sondagem na íntegra: www. cbic.org.br.


MULHERES NA CONSTRUÇÃO Nos últimos 12 meses aumentou em mais de 8% a participação das mulheres no setor da construção civil

INVESTIMENTOS DA INDÚSTRIA CATARINENSE A pesquisa Desempenho e Perspectivas da Indústria Catarinense, da Federação das Indústrias (Fiesc) com o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) mostrou que as indústrias catarinenses planejam investimentos de R$ 3,6 bilhões até 2014, dos quais cerca de 55% (R$1,9 bilhão), foi ou será aplicado em 2012.

2011

jul/2012

221 mil trabalhadoras

239 mil trabalhadoras AUMENTO DE 8%

O valor de R$ 3,6 bilhões representa 15% mais do que a indústria catarinense investiu em 2011 DE 2012 A 2014 86% DOS 3,6 BILHÕES SERÃO INVESTIDOS DENTRO DO ESTADO

INVESTIMENTO TOTAL SERÁ DE 9,7 BILHÕES*

Os investimentos serão responsáveis pela geração de 17,1 mil novos empregos dos quais 12,5 mil são apenas em Santa Catarina. Do montante total, 86% serão investidos no próprio Estado.

*Expectativa

A pesquisa consultou 126 indústrias de 19 atividades econômicas, e os investimentos devem ser ainda maiores, já que muitas ainda não haviam definido suas intenções para 2013 e 2014. Além disso, a Fiesc considera a intenção de investimentos de outras empresas se instalarem no Estado. Se as expectativas forem confirmadas, a indústria catarinense poderá receber R$ 9,7 bilhões nos próximos três anos.

BAMBU É A APOSTA PARA ARQUITETURA SUSTENTÁVEL Bonito e renovável, o bambu vem sendo cada vez mais utilizado nos projetos de arquitetura e promete contribuir para uma arquitetura mais sustentável. De crescimento rápido, o bambu pode ser cortado pela primeira vez aos seis anos de idade. Após esse período, os caules podem ser colhidos, indefinidamente, a cada ano.

1 MILHÃO DE MORADIAS O Programa Minha Casa Minha Vida atingiu, em agosto, a marca de 1 milhão de moradias construídas em todo o país, beneficiando famílias que recebem até R$ 5 mil por mês. Ao total, o programa prevê a construção de 3,4 milhões de moradias.


CAI O PIB DA CONSTRUÇÃO CIVIL O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro variou 0,4%

PRÊMIO DE SUSTENTABILIDADE

no segundo trimestre de 2012, em relação ao pri-

Os interessados em

meiro trimestre deste ano. O resultado foi abaixo do

participar do Prêmio

esperado pelo mercado, que trabalhava com uma

CBIC de Inovação e

variação de 0,5% a 0,6%. Três das quatro atividades

Sustentabilidade têm

industriais consideradas no indicador registraram

até o dia 31 outubro

variações negativas. Dentre elas a Construção Ci-

para efetuar suas

vil, que registrou queda de 0,7%. No entanto este

inscrições. O prêmio

resultado está alinhado com os insumos típicos da

é considerado um

construção – materiais, que registraram queda de

dos mais importantes

0,6% e não representa os resultados efetivos de

do segmento e nesta

construção/produção, mas apenas uma estimativa.

edição serão premia-

Na comparação com o segundo trimestre de 2011,

dos até nove projetos,

o PIB cresceu 0,5 e a Construção civil registrou alta

nas categorias: Novos

de 1,5%.

Materiais, Sistemas Construtivos e Pesquisa. Podem concorrer pesquisadores, estudantes e profissionais do setor da construção civil de todo o país que apresentem trabalhos de pesquisa

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

18-19

GM EM JOINVILLE A General Motors (GM) acelerou a importação de máquinas do Japáo e está intensificando os trabalhos para iniciar a produção da unidade de motores em Joinville já em novembro. A GM está investindo R$ 350 milhões na nova fábrica para atender a demanda pelo mercado interno.

envolvendo produtos e sistemas inovadores, cujo resultado tenha impacto potencial significativo na modernização dos processos construtivos. Mais informações: www.cbic.org.br

CRÉDITO EM ALTA O Banco do Brasil e a Caixa Economia Federal emprestaram R$ 65,7 bilhões ao mercado no segundo trimestre, colaborando para a volta do crédito e para a retomada da economia. O valor representa mais de 70% do crescimento total do crédito no País, que chegou a R$ 93 bilhões no período, conforme dados do Banco Central - o saldo passou de R$ 2,074 trilhões no primeiro trimestre para R$ 2,167 trilhões no segundo. Atraídos pela agressiva política de redução de juros dos bancos públicos, os consumidores migraram suas dívidas e optaram por tomar crédito na Caixa e no BB em áreas até agora pouco exploradas, como o financiamento de veículos.


3275-2608 Plantรฃo 9176-0113 www.pamplonaempreendimentos.com.br Rua Reinoldo Rau, 60, sala 501 Centro - Jaraguรก do Sul - SC

pamplonaemp


CRESCE NÍVEL DE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que o mercado de trabalho em julho de 2012 reverteu o quadro de retração de empregos do setor da construção

jul/2011

jul/2012

140.563 novos postos de trabalho.

142.496 novos postos de trabalho.

civil no primeiro semestre. Pela primeira vez no ano, todos os Estados brasileiros contrataram mais do que demitiram no mês.

AUMENTO DE 1,37%

No acumulado de janeiro a junho, a criação de vagas foi 25,9% menor que no primeiro semestre de 2011. No entanto, em julho, foram criados 1,37% mais empregos que no mesmo mês do ano passado

FÁBRICA DE AERONAVES Por meio da SC Participações e Parcerias (SCPar) o Governo do Estado firmou um protocolo de intenções com a empresa

ra fábrica de aero-

INVESTIMENTOS DE R$ 15 MILHÕES EM POMERODE

naves no Estado. A

Um acordo com a Meller, sediada no Espírito Santo,

Novaer Craft para a

aeronáutica é esta-

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

belecer a fábrica em

De acordo com a

mercialização, bem como a assistência e manuten-

Lages e uma unidade

Associação Brasileira da

ção do sistema ChocoEasy®, referência mundial

de desenvolvimento

Indústria de Materiais de

entre os principais fabricantes de chocolates.

em Florianópolis para

Construção (Abramat),

A Netzsch, que já fabricava e distribuía o ChocoE-

produzir aeronaves

as vendas de matérias

asy® para países da América Latina e outros mer-

para aviação geral de

de construção no Brasil

cados fora do Brasil, absorve também o mercado

pequeno porte, no

cresceram 0,3% em

nacional representando um incremento de até R$

modelo T-XC nas ver-

julho, ficaram pratica-

12 milhões no faturamento, já que o Brasil é, hoje,

sões civil e militar.

mente estáveis na com-

o principal consumidor desta tecnologia. Agora a

paração com julho de

empresa planeja investir R$ 15 milhões na implan-

2011. Na comparação

tação de uma unidade fabril própria, em Pomero-

com junho deste ano

de, a partir de 2013, que terá 7 mil metros quadra-

20-21

a alta foi de 1%, e nos

dos, o dobro da área produtiva atual.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

construção da primei-

últimos 12 meses houve

pretensão da indústria

expansão de 3,9%.

transferiu para a Netzsch Equipamentos de Moagem, de Pomerode, os direitos de produção e co-


N A

V I T R IN E

PEN DU RA DOS

ECLIPSE A luminária Eclipse, da ViaLight, faz parte de uma coleção de peças desenhadas por Harry Allen inspirado na flora brasileira.

Lindos e funcionais os pendentes iluminam e completam qualquer estilo de decoração.

GLÒ A elegância do pendente Glò, da marca italiane Leucos, é tanta que a peça parece uma escultura. O produto é feito de cromo brilhante e comercializado pela Eurolight.

COOL

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

22-23

Criada pelo designer Jose Ignacio Ballester, para a Mantra, este pendente faz parte da coleção Cool. A peça é volumosa, mas oferece uma iluminação suave ao ambiente.


LE SOLEIL Imponente e feita em policarbonato, a luminária pendente Le Soleil é da italiana Foscarini para a Lumini. Estruturada por lâminas irregulares com superfície interna reflexiva, que combina luz difusa com iluminação direta, a peça tem design de Vicente García Jiménez.

CAGE Da Foscarini em parceria com a grife Diesel, esta é a luminária Cage.

CINE Com design de Camila Sarpi, o Pendente Cine, da Bertolucci, é articulável, com quatro, seis ou oito refletores, feito com alumínio escovado, latão cromado e madeira canela.


N A

V I T R IN E

Clássicos atemporais Cheias de referências, inspiração e traços precisos, algumas peças de design tornam-se objetos de desejo que ultrapassam o tempo. São clássicos que estarão, quase que para sempre, presentes em ambientes contemporâneos. E o melhor de tudo: possuem muitas histórias para contar!

EGG

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

24-25

A poltrona Egg foi criada para um dos projetos arquitetônicos mais conhecidos do designer dinamarquês Arne Jacobsen, o Hotel Royal SAS, de Copenhagen, em 1957,onde Jacobsen desenhou além do mobiliário, toda a linha de tecidos, maçanetas, talheres, cristais, torneiras, entre outras peças. A Poltrona Egg recebeu esse nome devido ao seu corte volumétrico, parecido com um ovo.


FOREST Esta premiadíssima cadeira faz parte da coleção Forest, uma criação do famoso estúdio italiano Cantarutti (Robby e Francesca Cantarutti. Inspirada nas árvores e florestas, a peça é leve, feita de alumínio injetado vazado. Embora esta criação seja mais recente, tudo indica que é mais uma peça sem limite de tempo.

LOUIS GHOST Cristalina, porém estável, a cadeira Louis Ghost, criada pelo designer Philippe Starck, completa este ano uma década de existência. Com linhas barrocas, a peça é um best-seller absoluto de uma das marcas mais importantes do design mundial, a Kartell. A peça é eclética, está presente em diversos tipos de ambientes, e segundo seu criador “Foi elaborada a partir de nosso inconsciente coletivo, é apenas o resultado natural do nosso passado, do nosso presente e do nosso futuro”.

VANITY FAIR A vocação da marca italiana Poltrona Frau para criar clássicos não é de agora. A marca completa seu centenário este ano e em 1930, lançou um de seus produtos mais emblemáticos, a poltrona Vanity Fair é robusta, arredondada e inspirando conforto.

LONGUE RIO Desenhada em 1978 por Oscar Niemeyer em colaboração com sua filha Anna Maria Niemeyer, a Chaise Longue Rio é uma mostra da fascinação do arquiteto pelas formas curvas sinuosas, que sempre aparecem em suas obras.


N A

V I T R IN E

Práticos e eficientes

Além do design bonito e criativo, alguns produtos são pensados e desenvolvidos para facilitar o dia a dia e a decoração, seja por sua funcionalidade, eficiência ou apenas por ser fácil de guardar

POUPA ESPAÇO Depois dos blows acopláveis a Joseph & Joseph trouxe recentemente mais um item para facilitar a vida (e a organização) na cozinha. Da coleção Nest, o kit de utensílios se encaixa perfeitamente peça a peça, poupando espaço.

AO GOSTO ELÉTRICO

Nada de passar trabalho para abrir vinhos. Esse saca-rolha, da marca espanhola Vin Bouquet, é elétrico e tem dois botões: um para retirar a rolha da garrafa e outro para desprendê-la do aparelho. Transparente e com LEDs azuis, o aparelho é movido à bateria e cada carga permite a abertura de 30 garrafas.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

26-27

Invenção do designer Paolo Uliam, a estante Cubolibre é feita em alumínio e pintura automotiva. É totalmente modulada, com módulos de diferentes tamanhos, proporcionando a adaptação ao espaço e diversas montagens.


AUTOADESIVO

Lançamento da JRJ e Farm este tecido é autoadesivo e pode ser fixado em móveis e paredes. Chamado de Stick Fabrics está disponível em diversas estampas e tecidos.


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

28-29


eu

gosto

Miriam Pinheiro Dona de um estilo contemporâneo e extremamente sofisticado, Miriam Pinheiro é coordenadora de decoração da Procave Incorporadora. Para ela, além da beleza, o que torna um produto diferenciado é a história que as peças carregam, seja por sua procedência ou pelas pessoas que trabalham em seu processo de produção. “O que mais me fascina nos produtos é o talento e a capacidade das pessoas em transformar”, diz. Miriam também pensa que cada elemento da decoração precisa ter uma função, proporcionando experiências que agucem os sentidos. Aqui você encontra uma seleção de peças que traduzem sua maneira de decorar:

Sustentável Além da beleza estética, o material e o processo de produção do Lustre Caracol Santiago, da Helizart Decorações, são a essência desta peça. O prato do caracol é feito com sobras de chapas de aço de produtos como coifas e fogões. Já as correntes reaproveitam alumínio proveniente de latinhas, capa de motor, etc. O brilho fica por conta dos cristais tchecos. É um trabalho totalmente manual, onde cada peça leva cerca de dez dias para ser finalizada.

Conforto Conforto é a palavra de ordem. De linho puro e com assento em pena de ganso, o Sofá Nouvel da Artefacto lembra o conforto de um colo. O visual é despojado, porém muito sofisticado.

Oriental

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

30-31

Peças orientais costumam ser belas e atemporais. Esta estante é uma peça chinesa feita em madeira de alta qualidade, garimpada pela importadora Maria Elisabeth Ferreira, da Casa Presser, que morou 15 anos na Ásia.

Elegância Feita em madeira e tapeçaria, totalmente revestida em tecido, a Poltrona Classic da Artefacto é ergonômica e tem traços super elegantes.


P E R F I L

Entre

A ARTE EO

DESIGN Peças do designer israelense Ron Arad ganham o mundo com um toque artístico, arrojado e criativo

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

32-33


A Voido Rocking Chair é uma cadeira de balanço com design ergonômico projetado especialmente para se encaixar ao corpo humano.

O talento para a arte e a criatividade de Ron Arad podem ter herança genética, herdada da mãe pintora e do pai fotógrafo. Mas foi no campo do design que o israelense, nascido na cidade de Tel Aviv, em 1951, levou seu nome para o mundo sendo considerado um dos mais geniais designers contemporâneos. Estudante da Academia de Arte de Jerusalém, sua paixão pelas formas começou antes mesmo de Arad mudar-se para Londres, em 1974. Desde então, seus trabalhos visitam a um só tempo arte,

Óculos da coleção A-Frame da Eyewear, lançados este ano. São 20 modelos diferentes, todos com nariz em forma da letra A, para melhor ajuste.

arquitetura e design. Em Londres, estudou na badalada Architectural Association e em 1981, ao lado da britânica Caroline Thorman, fundou o London One Off, um estúdio de design caracterizado pelo conceito de autoprodução, que resultou na atual “Ron Arad Associates”, uma oficina de arquitetura e design experimental. Aliás, experimentação é uma das palavras que traduzem o trabalho de Arad que é inovador tanto por conta do uso de novas técnicas e materiais como na reelaboração de formas e estruturas. Os projetos do designer resultam em um conjunto diversificado de formas sinuosas, com um toque sensual e de extrema beleza, que ganhou a confiança de importantes marcas internacionais de diversos segmentos, como a Moroso, Kartell, Kenzo e Swarovski, além de exposições nos museus e nas galerias de arte mais importantes do mundo.

Feita de aço e flexível, as33-33 sumindo a forma desejada, a estante Bookworm é da Kartell.


T A L E N T O

De pai para filho

Produzidos artesanalmente os móveis clássicos resgatam histórias pelas mãos de verdadeiros artistas

Quando tinha apenas 12 anos de idade o engenheiro madeireiro Antônio Carlos Mikuska circulava pela fábrica do pai e observava com atenção o trabalho dos funcionários, que produziam móveis artesanais. Inspirados no mobiliário das grandes correntes artísticas como Renascimento, Barroco e Neoclássico, os móveis de época da fábrica encantavam Antônio pela riqueza de detalhes e histórias que contavam. Doze anos depois, assim como o pai, Pedro Mikuska, o filho Antônio participa de todos os processos de produção: da criação à finalização das peças. Os móveis são produzidos em madeira maciça, principalmente imbuia, e resgatam a elegância e o requinte dos móveis das sociedades do século passado. Na fábrica, em Pinhais, além de Antônio e seu pai, oito funcionários são responsáveis pela produção. O trabalho é artesanal, minucioso e totalmente personalizável - acontece de acordo com o desejo do cliente: formas, desenhos, lâminas, tamanhos e ornamentações -, o que torna as cerA peça é inspirada no estilo do designer inglês e marceneiro Thomas Chippendale, com aparente influência francesa, chinesa e gótica. Caracteriza-se pelas pernas torneadas e pés arredondados.

ca de 40 peças produzidas por mês, artigos únicos. “Nossa inspiração se deve a pesquisas dos estilos de épocas, realizadas através de livros, internet e catálogos europeus, com uma atenção especial aos móveis franceses. Também fazemos réplicas de peças. Muitos clientes solicitam peças que relembrem a história de suas famílias ou até de lugares que visitaram”, explica. Além da beleza estrutural e da funcionalidade,

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

34-35

os móveis passam por técnicas de ornamentação


Inspirada no estilo francês Luiz XV, a peça tem estrutura curva de linhas leves e sinuosas. Estrutura de madeira maciça, desenhos em marchetaria e acabamentos de metais de bronze dourado.

como o entalhe manual, torneamento e a marchetaria, que consiste na arte milenar de embutir ou aplicar peças recortadas de madeira, metal, bronze, etc., em obra de marcenaria. “Cada profissional é responsável por uma técnica na peça, que refletem nos detalhes a expressão de cada um”, acredita Antônio. Recentemente algumas peças exclusivas foram vendidas para a Rede Globo e serão usadas para compor o cenário da novela Salve Jorge, que já está sendo gravada. Além de serem vendidos para todo o Brasil através da loja virtual a empresa possui showrooms em Balneário Camboriú e Curitiba. O preço das peças da Mikuska Móveis varia entre R$ 600 a R$ 12 mil. “O valor agregado

Inspirada no estilo inglês a peça tem tampo redondo de madeira, ornamentado com desenhos em marchetaria e apoiado sobre uma coluna central torneada que se completa por quatro pés curvilíneos.

e a durabilidade fazem com que nossos móveis sejam considerados artigos de luxo e passem de geração a geração”, finaliza Antônio.

Antônio e Pedro Mikuska resgatam a elegância e o requinte dos móveis das sociedades do século passado.


E x press ã o

ARTE DE MORAR O propósito em construir um lar é o de expressar a história de vida e a essência do seu morador. Uma identificação e autenticidade, refletir e revelar seu estado de alma.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

36-37

uma narrativa pessoal num espaço físico”, complementa a diretora da marca, Claudia Silvestre. Temos a necessidade de um lar no sentido psicológico tanto quanto físico. Mais do que mobília

A intenção de apresentar e desenvolver a casa

e objetos de decoração, a casa deve acolher a

como um ideal é para a FORMUS um compromis-

intimidade de quem a habita. Casa com significa-

so, representação da personalidade de quem

do, princípio que completa o conceito FORMUS, a

habita. A casa como uma moldura psicológica,

casa sendo um refúgio, referência e sustentação

transcendendo, expressando sua identidade, for-

de uma vida.

ma de ser e viver. “Nosso grande desafio, enquanto uma empresa de criação reside na capacidade de transformar

“Nossas casas devem manifestar nossa identidade nossa maneira de viver. Uma expressão de ser, uma Arte de Morar”, finaliza Claudia.


Ambientes Casa Conceito FORMUS Joinville.

“Nossas casas devem manifestar nossa identidade, nossa maneira de viver. Uma expressão de ser, uma Arte de Morar”.

Casas Conceito Formus Joinville | Balneário Camboriú | Florianópolis Tubarão | Criciúma Casa Conceito Balneário Camboriú | Rua 916, nº 369 (47) 3268-6473 www.formus.com.br Fachada Casa Conceito FORMUS Balneário.


Viva seus Amores Gostar de praia, amar a natureza e idealizar momentos incríveis com a família e os amigos é só o começo pra quem vem para o Amores da Brava Club House. Você vai viver isso todos os dias. E com tanta intensidade que cada minuto revela a vida que você sempre sonhou.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

38-39

Entre no site e apaixone-se www.amoresdabrava.com.br

Incorporação devidamente registrada no 1º Ofício de Registro de Imóveis de Itajaí com matrícula no 28.365.


À uma quadra do mar Rua Delfim de Pádua Peixoto, 600 Praia Brava - Itajaí - Santa Catarina 47

3349.1001


IN F O R M E

Sustentabilidade em foco Auri Desenvolvimento Imobiliário constrói projetos comerciais seguindo os critérios de certificação ambiental LEED

Se na década passada a palavra de ordem era inovação, agora o termo é sustentabilidade. E a palavra veio para ficar, está em todos os cantos, na indústria de materiais, no vestuário, na construção civil e dentro de nossas casas. Um conceito que, cada vez mais, é fixado na mente e nas ações das pessoas. “A minha geração, embora um pouco tarde, acordou para a sustentabilidade, e as gerações depois da minha estão começando a viver a sustentabilidade em seu cotidiano”, afirma o engenheiro civil Renato Auriemo, de 37 anos. E ele sabe muito bem do que está falando. Em 2008 a empresa de Renato e do irmão Guilherme Auriemo, a Auri Desenvolvimento Imobiliário, construiu na cidade de São Paulo o primeiro edifício do município (e segundo do Brasil) a obter a certificação internacional LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), para empreendimentos sustentáveis com base nos critérios de racionalização de recursos, como água e energia. Este ano o primeiro empreendimento da empresa paulista em Santa Catarina, o edifício comercial Plaza Garden, em Joinville, também começou a ser construído seguindo os critérios da certificação. São cerca de 15 mil metros quadrados que abrigam um edifício 100% comercial e em fase de construção, com 140 salas de diversos tamanhos, projetadas nos mínimos detalhes. Além de

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

40-41

Entre os itens de sustentabilidade, o empreendimento comercial Plaza Garden conta com bicicletário e vestiários para incentivar o uso da bicicleta.

todas as características de uma construção sustentável, como a separação e o descarte correto dos materiais, escolha de materiais produzidos na região e que sejam altamente duráveis, o minucioso projeto vai além: conta com projeto lu-


A minha geração, embora um pouco tarde, acordou para a sustentabilidadE. as gerações depois da minha estão começando a viver a sustentabilidade em seu cotidiano

minotécnico sustentável; telhado verde; louças

participa do empreendimento MaxHaus, na Praia

e metais que proporcionam economia de água;

Brava, em Itajaí, um projeto com conceito de ar-

vidros termoacusticos; bicicletário e vestiários

quitetura aberta, um apartamento sem paredes

para incentivar o uso de bicicleta; coleta seleti-

internas, onde o morador pode montar a planta

va de lixo; entre outros itens que proporcionam

de acordo com suas necessidades.

economia de água e de energia, e resultam em qualidade de vida.

Uma demonstração de que a Auri acredita na região e no potencial de Joinville é o fato

Para Auriemo, a sustentabilidade e qualidade

da empresa já contar com outro projeto para

de vida estão lado a lado. “Posso dar vários exem-

a cidade, que seguirá os mesmos padrões de

plos, os vidros termoacusticos, com baixo índice

sustentabilidade. Em um terreno em frente ao

de transmitância térmica, por exemplo, propor-

Joinville Garten Shopping, irá construir um com-

cionam um ambiente que entra muita luz, mas

plexo multiuso, mesclando espaços comerciais

não entra calor, o que aumenta o bem-estar das

e residências e que tem lançamento previsto

pessoas que trabalham no local”, exemplifica.

para o final de 2013.

Com diferenciais como o elegante projeto arquitetônico e uma localização privilegiada – ao lado do Joinville Garten Shopping, próximo à universidade, ao comercio e em uma cidade com um ótimo eixo logístico, como Joinville – a sustentabilidade passa a ser o diferencial do projeto “Mostra que estamos preocupados com o planeta, o que daqui a alguns anos será um critério básico de compra” diz. Além do pilar ambiental, a sustentabilidade se faz atendendo critérios sociais e econômicos. Um dos exemplos da prática da empresa é a criação e a manutenção de 13 praças em Joinville que embelezam a cidade e demonstram respeito pela comunidade, tanto pela sustentabilidade do empreendimento quanto pelo cuidado com o entorno. São 14 anos de experiência no mercado, com empresas que atuam na incorporação, construção e até na manutenção predial, que levam a Auri mais além. Em Santa Catarina, a Auri também

Para o engenheiro civil e diretor da Auri Desenvovlvimento Imobiliário sustentabilidade e qualidade de vida estão lado a lado.


M E R C A D O

D E

L U X O

Era uma vez O simples, que virou extraordinário Especialista Carlos Ferreirinha fala sobre o mercado de luxo no Brasil

Motivador, realista e cheio de informações, o

consumidores não se importam mais apenas com a

maior especialista em mercado de luxo do Bra-

função de um produto, mas sim com a capacidade de

sil, Carlos Ferreirinha, veio a Balneário Camboriú

despertar sensações, seja de inovação, exclusividade

para a palestra “Traduzindo o luxo em negócios”,

e bem-estar, pois não está mais preocupado com o

promovida pela FG Empreendimentos, BLANC

que precisa e sim com aquilo que deseja. “Era uma

Concept Design e Syncrovision.

vez o simples, agora é a vez do especial, do extraordi-

Durante a palestra, Ferreirinha mostrou o atu-

nário, daquilo que é único, quase do meu jeito”, diz.

al cenário do mercado de luxo, onde o que está em jogo não é mais o tamanho ou o potencial de uma empresa, mas sim a sua capacidade de criar diferenciais. Para ele, hoje as pessoas têm novos comportamentos de consumo, com uma elevação

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

42-43

“Quando a empresa ou o

“Você não paga mais pela função de um determinado produto, mas sim pela sensação que lhe causa”

profissional conseguem gerar alguma experiência para o cliente, começa a conquistá-lo”, completa. De acordo com Ferreirinha, o Brasil é um país potencial para o mercado de luxo e há uma previsão de investimentos entre seis e

do nível de produtos e serviços, onde o consumi-

sete bilhões de dólares, com crescimento anual

dor de luxo espera a fuga do óbvio, o diferente,

oscilando entre 18% e 22%. Segundo o especia-

algo que possibilite a exclusividade. “O mínimo

lista, não vivemos no país com o maior número

tem que ser extraordinário”, disse.

de milionários, mas no que tem o maior percen-

Ferreirinha diz que o luxo óbvio desapareceu e

tual de incremento da riqueza, produzindo rique-

que hoje as pessoas estão aliadas aos estímulos. Os

zas acima de países como a França e Rússia, e em


diferentes regiões, inclusive aqui no Sul. “Hoje o mundo interno está olhado par o Brasil”, afirmou. A crise mundial, por exemplo, afetou os mercados

Milleinum Palace, da FG Empreendimentos, tem piscina dentro do próprio apartamento.

mais amadurecidos de luxo e os mercados emergentes de consumo estão indo em direção oposta. Para exemplificar, fez comparações. Em cinco anos o Brasil passou de 15º para o 4º maior mercado consumidor de carros e de 14º para 3º consumidor de perfumaria e cosméticos. Além de, no mercado imobiliário, já ser possível encontrar regiões privilegiadas com metros quadrados com preços semelhantes aos praticados em Nova York ou Hong Kong. Aos cerca de 350 participantes, Ferreirinha alertou sobre a importância de atender novos perfis de consumidores, como as mulheres, as crianças e adolescentes que têm um incrível poder de influenciar nas compras dos pais, e principalmente as pessoas da melhor idade. “Hoje pessoas com mais de sessenta anos estão na idade do investimento”, conclui.

Carlos Ferrierinha, o maior especialista em mercado de luxo do país, diz que o Brasil é um país potencial para este segmento.


IN V E S T I M E N T O

Modernidade e conforto para trabalhar Ousadia, luxo e inovação marcam os novos empreendimentos comerciais Por Roberta Watzko liberais até grandes empresas - uma tendência nos novos empreendimentos comerciais. A prePouco a pouco o conceito de salas comer-

visão de entrega da obra é setembro de 2016.

ciais vem mudando em Santa Catarina. Projetos

De acordo com o sócio proprietário da AMDG

ousados, propostas pioneiras e o luxo, é claro,

Imóveis, Fabrício Bellini, nesta região, existe um

vêm ditando uma nova tendência na busca por

número considerável de salas comerciais, mas

escritórios e salas comerciais. No Vale do Itajaí,

não há um número de salas, na mesma propor-

por exemplo, está em construção o 1º Complexo

ção, que ofereçam um conceito diferenciado.

Multiuso de Santa Catarina, que integra salas co-

Algo que, segundo ele, aos poucos vem mudan-

merciais, com área residencial e hotelaria em um

do. Como exemplo, Bellini cita o próprio Riveira

mesmo endereço: a badalada Praia Brava, entre

Concept e o empreendimento ONE, da Máxima

Balneário Camboriú e Itajaí. Além disso, edifícios

Construtora. O empreendimento citado é um

com conotação apenas comercial vêm ganhando

edifício comercial, com arquitetura diferenciada

destaque também nestas duas cidades, dando

e localizado em uma área nobre de Itajaí, a Ave-

gás ao surgimento de um novo estilo pela região.

nida Marcos Konder. Segundo Bellini cada sala

De acordo com o Presidente do Grupo Riviera,

comercial terá uma sacada zen, diferencial que

Evandro Dal Molin, a ideia do Complexo Multiu-

surge como uma novidade por aqui. Na cobertura

so vem transformando em realidade uma ten-

será desenvolvida uma sala comercial que conta

dência mundial, que é a integração de espaços.

com um mini-campo de golfe, entre outros deta-

“O raciocínio é o melhor de todos os mundos

lhes de cair o queixo. De acordo com Bellini este

em um só lugar. Esse conceito multiuso já está

edifício vem para atender uma demanda grande

presente em muitos produtos que usamos no dia

do mercado. “As empresas estão buscando salas

a dia, como o smartphone, por exemplo. A ideia

como referência, tanto em glamour, quanto no

é integrar serviços em um produto imobiliário,

que se refere à própria arquitetura”, diz.

facilitando a vida das pessoas e otimizando o

No Norte do Estado o movimento não é dife-

tempo, que é um dos maiores luxos da vida mo-

rente. Em Jaraguá do Sul o Blue Chip Centro Empre-

derna”, aponta Dal Molin.

sarial serve de exemplo. Com foco em conforto e sofisticação o empreendimento, localizado no cen-

viera Concept Office terá 196 salas comerciais

tro da cidade, dispõe de auditório e salas de reuni-

com vista para o mar, sendo que a estrutura

ões em todos os pavimentos. Para o Happy Hour, ou

44-45

modular vai oferecer diversas possibilidades de

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

Além da área residencial e de hotelaria, o Ri-

tamanho, podendo atender desde profissionais


um almoço de negócios, a conveniência é total: o Blue Chip conta com um espaço bistrô completo, com lounge, terraço e mezanino. Os detalhes do empreendimento continuam no espaço para lojas comerciais, pontos de abastecimento para bicicletas elétricas, 46 vagas de estacionamento rotativo para visitantes, entre outros. As obras começam em setembro de 2012, com entrega prevista para maio de 2015 Na hora de comprar o imóvel para investir, é preciso avaliar tanto a possibilidade de comprá-lo na planta, suas chances de valorização e a possibilidade de gerar renda pelo aluguel. “Existe um comentário nesse meio que diz que para o aluguel ser bom tem que render 1% ao mês do valor do imóvel. Em Balneário Camboriú, esse número fica por volta de 0,4%, mas a valorização que o imóvel tem ao longo do tempo compensa a diferença”, exemplifica Bellini. Para ele, o mercado de imóveis comerciais nunca estará saturado. “Se o comércio parar, tudo para. Além das novas empresas que abrem hoje, ainda há o público que já conta com escritório, mas que almeja mudar para outro melhor ou até mesmo maior”. Segundo o empresário, a receita de sucesso é fugir do tradicional e buscar outras tendências, já que é isto que o mercado vem buscando no momento.

Acima: Blue Chip, em Jaraguá do Sul, conta com espaço bistrô completo, com lounge, terraço e mezanino, para Happy Hour e almoço de negócios. Cobertura do empreendimento ONE, em Itajaí, conta com mini campo de golf. Esquerda: Riviera Office, na Praia Brava em Itajaí, faz parte do primeiro complexo multiuso de Santa Catarina.


c apa

ENERGIA Investimentos na construção de Pequenas Centrais Hidrelétricas se espalham pelo Brasil como fonte alternativa de energia

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

48-49


que geram energia apenas em alguns períodos”, afirma o administrador paulista Paulo Roberto Auriemo, da Service Energy, que investe em enerDiferente das UHEs, que utilizam grandes reservatórios de água para armazenament de potencial energia, alagando áreas imensas, as PCHs funcionam com um sistema conhecido como “fio d´água” onde se aproveita apenas a força do curso do rio.

Com o crescimento da população, das indústrias, do consumo e de suas respectivas de-

gia desde 1999 e possui três PCHs em funcionamento em Santa Catarina.

mandas, o setor energético tem uma certeza: o mundo precisará gerar cada vez mais energia.

Reduzindo impactos ambientais

Apenas no Brasil, considerando as previsões de

Diferente das UHEs, que utilizam grandes re-

crescimento no país, estima-se que nos próximos

servatórios de água para armazenamento de po-

dez anos seja preciso praticamente dobrar a ofer-

tencial energia, alagando áreas imensas, as PCHs

ta de energia, de 472 mil gigawatts hora (GWh)

funcionam com um sistema conhecido como “fio

em 2011 até 736 mil GWh, em 2021, um cres-

d´água” onde se aproveita apenas a força do cur-

cimento médio de 4,5% ao ano, de acordo com

so do rio. Assim, elas não precisam de grandes

um estudo divulgado pela Empresa de Pesquisa

áreas de alagamento e esta proporcionalidade

Energética (EPE).

contribui para a redução do impacto ambiental

Contudo, é preciso dar conta desta demanda da forma mais sustentável possível. A implantação

e de problemas com o licenciamento para a implantação, em relação às UHEs.

de grandes Usinas Hidrelétricas (UHEs), como a

Também é por este motivo que as PCHs estão

Belo Monte no Rio Xingu (PA), representam mui-

enquadradas como geradoras de Energia Reno-

tas dificuldades para o governo, por conta do

vável de Fonte Alternativa, assim como as ener-

impacto ambiental gerado, dos grandes investi-

gias Eólica, Biomassa e Solar, definindo algumas

mentos e do desperdício da energia gerada para

outras vantagens ao sistema, como a inserção no

a transmissão. Estima-se que aproximadamente

mercado internacional de Créditos de Carbono.

37% da energia produzida no Brasil se perca por

É claro que a capacidade de geração de ener-

conta das longas distâncias de transmissão e da

gia dessas usinas também é menor. As PCHs têm

utilização de tecnologias pouco eficazes.

potencia instalada superior a 1 megawatts (MW)

Desta forma, a lógica da geração de energia

e chegam até 30 MW, onde cada MW atende o consumo de cerca de mil residências.

nativas estão as Pequenas Centrais Hidrelétricas

Santa Catarina já conta com 57 PCHs e o Bra-

(PCHs) que vem se espalhando pelo país. “Não

sil possui a totalidade de 424 pequenas centrais

50-51

tenho dúvidas que esta é a forma mais barata e

em funcionamento, que representam 3,5% da

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

vem mudando nos últimos anos e entre as alter-

mais segura de se prover energia. O rio corre o

matriz energética nacional. Mas ainda há muito

dia inteiro, diferente de fontes Eólicas e Térmicas,

potencial a ser explorado. Em Santa Catarina, já


O QUE é?

CGH

PCH

UHE

Central Geradora Hidrelétrica

Pequena Central Hidrelétrica

Usina Hidrelétrica

Inferior a 1MW

CAPACIDADE Entre 1MW e 30MW

Superior a 30MW

89

HIDRELÉTRICAS EM SC 57

9

57.089

POTÊNCIA (MW) EM SC 399.724

5.376.242

são mais 16 PCHs em construção e outros 18 projetos já aprovados. “Se levarmos em consideração os projetos que já existem aprovados no Brasil estamos falando de aproximadamente 20 mil MW, o que quintuplicaria nossa capacidade atual”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Geração de Energia Limpa (Abragel), Charles Lenzi. A construção de hidrelétricas também movimenta outro mercado no Estado. Santa Catarina é uma grande produtora de insumos para a construção. “Se formos falar em tecnologia, temos uma região muito rica para a construção de hidrelétricas, com empresas produzindo motores, turbinas, painéis de controle e automação, entre outros, como a Weg e Grameyer”, afirma Luiz Sérgio Pereira Jr, representante do Grupo Engetec Empreendimentos Imobiliários na joint-venture, Elementar Energias Renováveis, de Jaraguá do Sul. A Elementar foi uma das empresas que surgiu da percepção de empreendedores de que investir em energia é um bom negócio. Além da Engetec, a empresa conta com a participação das também jaraguenses Elo Investimentos e Administração Imobiliária e da Biovita Consultoria Ambiental, e trabalha na aproximação entre quem quer investir em energia e boas oportunidades ou projetos em energia renovável, seja ela hidráulica, eólica ou solar. Investidores Embora tenham um cilco de desenvolvimento longo, com estudos e projetos complexos que demandam tempo para análise, aprovação e licenciamento ambiental, as PCHs ainda são

“Não tenho dúvidas que estA é a forma mais baratA e mais segurA de se prover energia. O rio corre o dia inteiro, diferente de fontes Eólicas e Térmicas, que geram energia apenas em alguns períodos” Paulo Roberto Auriemo


PCH Dr. Victor B. Adami. Fica no rio Chapeçó, município de Passos Maia (SC) e será inaugurada dia 15 de setembro, com 25 MW instalados e 13,7 MW firme (50% da ADAMI S/A e 50% DESENVIX S/A). Durante oito anos, 100% da energia gerada será vendida para a SEMIG.

o principal destino dos investimentos privados

da Rischbieter Engenharia e Serviços, empresa

em geração de energia no país. Qualquer pessoa

que faz todos os estudos para a identificação,

física ou empresa pode investir em energias re-

aprovação e implantação de uma PCH, além do

nováveis. Grande parte dos investidores deste

acompanhamento das obras.

segmento são empresas que precisam alimen-

Em 2005 o empresário Valter Torresani come-

tar suas plantas, tornando-se autoprodutoras de

çou a investir em energia como uma estratégia de

energia, como é o caso de gigantes como a WEG,

diversificação de seus negócios, focados no seg-

Malwee e Havan, entre inúmeras outras.

mento imobiliário. Em parceria com a Rischbieter

Desde 2003 a Havan percebeu que poderia

nasceu a Eletrisa, de Blumenau, que trabalha com

ser autoprodutora e começou a produzir parte

todos os processos da geração à venda de ener-

de sua energia, com participação em uma PCH. A

gia. “A Eletrisa detecta um projeto de geração,

partir de 2006 a empresa já construiu três novas

desenvolve o projeto, capta as verbas por meio

centrais em Santa Catarina e no Rio Grande do

de parcerias com a iniciativa privada, constrói,

Sul, possui dois projetos finalizados para cons-

opera as usinas e vende a energia”, explica. Atu-

trução em Santa Catarina e a participação em

almente a empresa opera quatro usinas, e tam-

mais quatro novos projetos no Rio Grande do Sul.

bém está investindo em projetos para geração de

Atualmente, das 44 lojas 15 utilizam a energia

energia eólica.

gerada pela própria empresa. “As demais estão

Os investimentos são milionários e variam em

aos poucos migrando para esse sistema, confor-

cada projeto, mas estima-se que para cada MW

me os contratos com o mercado cativo vencem”

sejam investidos entre R$ 5 milhões e R$ 6 mi-

explica o diretor da Havan Edson Diegoli. Da

lhões, mas que não dependem de um único in-

energia produzida, o que não vai para as lojas

vestidor. “É possível financiar até 70% da obra

é vendido para o mercado livre (onde gerador

e os outros 30% ficam para o capital próprio”,

e consumidor, definem seus contratos bilateral-

afirma Pereira Jr. De acordo com ele, na Elemen-

mente, com preços e prazos livres). “Apesar do

tar muitos profissionais liberais como médicos,

benefício econômico a maior vantagem é am-

dentistas, advogados procuram a empresa para

biental. Estamos utilizando uma energia limpa”,

investir em energia. “Nós criamos grupos com

ressalta Diegoli.

inúmeras pessoas em um contrato de Sociedade de Participação Específica (SPE), onde cada um

a energia gerada, vendem toda sua produção

investe seus recursos, que podem até ser parce-

para o mercado livre. “Os investidores são moti-

lados durante os cerca de 24 meses de obra, e

vados principalmente pela estabilidade do fluxo

depois recebe os retornos de acordo com os seus

de caixa e pelo longo prazo do negócio, são 30

investimentos”, explica.

anos de concessão, que ainda podem ser pror-

Entre as vantagens, também estão a segurança

rogados. Outro fator é a opção de diversificação

de um investimento em infraestrutura, e, durante

52-53

da carteira de investimento em função da atual

a operação, descontos de 50% nas Tarifas de Uso

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

Já os investidores privados, que não consomem

rentabilidade encontrada no mercado financei-

do Sistema de Distribuição e de Transmissão, por

ro”, explica o engenheiro João Carlos Chiare Jr,

se tratar de uma energia considerada limpa.


“É possível financiar até 70% da obra e os outros 30% ficam para o capital próprio”, Luiz Sérgio Pereira Jr.

Entraves do setor O desenvolvimento de mais PCHs pelo Brasil está relacionado às questões econômicas, regulatórias e ambientais. Para quem produz energia para vender, o maior desafio está em manter a competitividade. “Como os investimentos são milionários, dependemos muito do retorno e de ter um preço competitivo para vender nossa energia”, afirma Auriemo, da Service Energy. De acordo com o presidente da Abragel, Charles Lenzi, os leilões do governo, que são uma ótima alternativa para vender energia e ainda costumam ditar o valor da energia no mercado livre, comparam apenas o custo das construções por MW instalado, e todos os tipos de geração de energia competem entre si. “O que a Abragel tem argumentado, é que o governo precisa levar em consideração o beneficio total do sistema. Como a PCH é uma fonte de energia que pode ser instalada em todo o território nacional e muito próximo aos centros de consumo, elas não oneram reforços ou sistemas adicionais de transmissão, o que faz com que o custo da construção se dilua”, afirma Lenzi. Para obter financiamento de implantação de uma PCH é necessário ter a outorga da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), além das licenças exigidas, no caso de Santa Catarina, da Fundação do Meio Ambiente (FATMA), e um contrato prévio de compra e venda de energia, por isso, outra luta da Abragel é para que os compradores de energia tenham estímulos para contratar energia em longo prazo, ao menos 10 anos, o que viabiliza o financiamento desses novos projetos. “É um bom negócio investir em PCH, mas é preciso um estudo mais aprofundado de cada local, para encontrar os melhores projetos e as melhores oportunidades”, finaliza o engenheiro João Carlos Chiare Jr.

ENERGIA EÓLICA Outra fonte de energia que vem crescendo no país é a Eólica. Conforme previsão da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), nos próximos dez anos deve crescer 1337%. Assim, dos atuais 0,8 gigawatt (GW) a produção deverá chegar a 11,5 GW. Até 2013 a expectativa é que o número de usinas eólicas no Brasil quadriplique, passando das atuais 46 para 140 unidades.


E N T R E V I S T A

BUSCANDO O PRAZER EM MORAR Há 30 anos o empresário e engenheiro Humberto Wolf vêm construindo uma história com muitos finais felizes

Natural de Jaraguá do Sul e engenheiro civil desde seus 23 anos, Humberto Wolf sempre al-

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

tes”, reflete.

mejou construir prédios. Embora tivesse muitos

O sucesso sempre esteve relacionado ao es-

projetos da cabeça, manteve os pés sempre no

forço. Além da formação inicial, ao longo de sua

chão. Em 1982, Wolf começou a construir sua

carreira Wolf também se tornou corretor de imó-

história em uma sala de 70 metros quadrados,

veis, formou-se em administração de empresas

que abrigava um escritório de engenharia e ar-

e sempre participou ativamente de entidades

quitetura, prestador de serviços para terceiros, e

associativas. Atualmente é vice-presidente do

uma imobiliária chamada A Chave.

Sinduscon e conselheiro da Associação dos En-

Trinta anos depois, o tamanho da sua empresa

54-55

que foi muito saudável para nós e para os clien-

genheiros e Arquitetos de Jaraguá do Sul.

se multiplicou; o escritório de engenharia trans-

Aos 57 anos, casado com a arquiteta Ana He-

formou-se em uma construtora própria, a H.Wolf,

loisa Pfitzer Wolf e pai de dois filhos, Wolf trans-

que conta com mais de 20 obras entregues, três

mite a tranquilidade e serenidade de quem teve

edifícios em construção e hoje está focada em

paciência e persistência para alcançar tudo o

imóveis de alto padrão; e a imobiliária A Chave,

que queria. Nesta entrevista, ele contou um

que se tornou uma das mais importantes imobili-

pouco de sua história e falou sobre o mercado

árias da cidade, atuando em todos os segmentos.

imobiliário em Jaraguá do Sul e Piçarras, cidades

“Tivemos um crescimento gradativo e constante

onde constrói.


Hoje nosso objetivo é que cada prédio seja ainda melhor que o anterior

Revista Destaque Imobiliário: Como tudo isso começou? HUMBERTO WOLF: Eu me formei engenheiro civil, e quando abrimos a empresa nós começamos prestando serviço para engenharia, arquitetura e intermediação de imóveis, até conseguirmos juntar o primeiro capital para começar a realizar o nosso projeto, que era construir. Compramos um terreno em um bairro e com muita dificuldade construímos uma casa, depois construímos a segunda, e depois dela muitas outras. Mas queríamos ir mais longe. RDI: E quais as lembranças mais marcantes que o senhor tem da história de suas empresas? Acho que os pontos mais marcantes foram os ciclos que a empresa viveu. Desde quando deixamos de construir casas para construir prédios de até quatro pavimentos, que era o que a legislação permitia construir sem elevador. A gente construía devagar, com padrão compatível para época. Não se pode construir o que quer e sim o que o mercado demanda. Ficamos assim por cerca de quatro anos, mas sonhando em fazer prédios maiores. A cada conquista o sonho aumenta. Depois marcamos uma nova fase, construído prédios de até sete pavimentos. Há cerca de dez anos vivemos outro ciclo, construindo imóveis de alto padrão. São estes ciclos que marcam. RDI: Como foi começar a construir prédios naquela época? Imagine que há trinta anos o mercado de apartamentos era totalmente diferente do que é hoje. As pessoas compravam apartamentos apenas por causa do preço. Eles tinham um padrão parecido


aos atuais imóveis do programa Minha Casa Minha Vida. Na época não se construía apartamentos de alto padrão. Geralmente quem comprava era o investidor, que queria alugar. As pessoas queriam era comprar um terreno e construir a sua própria casa, quem tinha mais posses fazia isso. RDI: Mas hoje, com os preços altos dos terrenos, os apartamentos também não são uma alternativa ao melhor preço? É diferente. Na época a opção para comprar apartamento era basicamente custo. Ficava mais barato comprar apartamento e os projetos eram desenvolvidos para que fossem mais baratos. Hoje os apartamentos possuem variadas possibilidades e padrões. No caso do alto padrão, por exemplo, o cliente é extremamente exigente. Ele tem condições de comprar uma casa, mas opta pelo apartamento por outras vantagens. RDI: Que vantagens o senhor considera mais importantes? Eu posso citar varias. A primeira é a segurança, que é indiscutível, e depois a praticidade. As pessoas trabalham muito, muitas vezes não têm tempo para acompanhar o dia a dia da família, e a mobilidade das cidades também está cada vez Humberto Wolf acredita que em 80% dos casos as mulheres têm o poder de escolha do imóvel. Sua esposa, a arquiteta Ana Wolf, é responsável por cuidar minuciosamente de cada detalhe e acabamentos das obras da H. Wolf.

pior. Assim, um apartamento localizado na região central, traz mais conveniência: a família pode almoçar junto, os filhos podem fazer muitas atividades a pé, entre outros. Mas tem um detalhe, as pessoas querem encontrar em um apartamento o mesmo conforto que teriam em uma casa. Enfim, tendo o prazer de morar neste apartamento. RDI: E o que vocês fazem para conseguir isso? Além da oferta de imóveis mais confortáveis, com no mínimo duas vagas de garagem e dos cuidados com o isolamento térmico e acústico verdes e de lazer. Nós queremos que os morado-

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

das unidades, nossos projetos contemplam áreas 56-57

res tenham o quintal da casa, pequenos jardins e gramados que sejam uma extensão do lar. É claro


queremos que os moradores tenham o quintal da casa, pequenos jardins e gramados que sejam uma extensão do lar que quando falamos de imóvel de alto padrão

sofrendo uma pequena retração, o que já era

também estamos falando da melhor localização,

previsto. No momento o mercado vai absorver o

de um número pequeno de apartamentos, uma

que foi lançado nos últimos anos. Eu penso que a

arquitetura diferenciada. Enfim, coisas que pro-

partir do ano que vem já teremos uma retomada

porcionem um local mais exclusivo.

nas vendas. Jaraguá do Sul tem um diferencial,

RDI: Isso faz parte do conceito de qualidade que vocês pregam?

em que todas as regiões da cidade estão crescendo, mas nós, que construímos imóveis de alto pa-

Também. Nosso conceito de qualidade já acon-

drão, ainda temos alguns terrenos disponíveis na

tece há muito tempo. Há dez anos aderimos o

região central e muitos em sua extensão, como a

Programa Brasileiro de Qualidade e Produtivi-

Vila Nova e a Nova Brasília, que são regiões muito

dade e hoje também temos a certificação ISO

horizontais. Temos projetos prontos para lançar,

9001. Nós procuramos cuidar dos projetos nos

com terrenos já adquiridos, mas estamos aguar-

mínimos detalhes. Minha esposa, a arquiteta Ana

dando o momento oportuno.

Wolf, cuida dos projetos e é responsável por bus-

RDI: Além de Jaraguá do Sul, vocês também

car espaços e acabamentos diferenciados. O que

têm empreendimentos em Balneário Piçarras. É

é interessante é que as mulheres que visitam os

o jaraguaense quem compra lá?

apartamentos percebem esses detalhes que vão

Temos dois empreendimentos concluídos em

fazer diferença no dia a dia, e elas sabem que a

Piçarras e estamos com o projeto de mais um.

morada deve ser um local feliz, prazeroso. Aliás,

A maioria dos nossos clientes são de Curitiba,

em 80% dos casos eu acredito que é a mulher

que acham os imóveis de Piçarras muito baratos

quem tem o poder de escolha do imóvel.

comparados aos valores em outras praias, além

RDI: E quais os desafios de construir em Jaraguá do Sul?

da excelente localização. Contudo, clientes de Joinville e Jaraguá do Sul também nos procuram

Em minha opinião a maior dificuldade é a mão

bastante. Os imóveis na cidade estão valorizando

de obra. Nós ainda sofremos muito com isso. As

muito, principalmente por conta da revitalização

vendas desaqueceram um pouco no primeiro se-

da praia, que vai deixar a orla ainda mais bonita

mestre, mas as obras do que foi vendido há um

e agradável. Para quem quer sol, banho de mar e

ou dois anos atrás continuam. Nós contratamos,

descanso, a cidade é o lugar perfeito.

treinamos e quando o profissional está preparado ele vai embora. É um ciclo que nunca para.

RDI: O senhor já realizou muitos sonhos, o que ainda espera de sua vida profissional?

Em Jaraguá do Sul é ainda pior, pois as grandes

Nosso compromisso é com a qualidade das

empresas absorvem muita mão de obra. Embora

nossas obras. Nosso objetivo é que cada prédio

hoje a construção já pague mais que a indústria,

seja ainda melhor que o anterior. Quero que es-

o profissional ainda quer ter o status de dizer que

ses 30 anos se prolonguem por mais 30. Temos

trabalha em uma determinada empresa, e não na

um filho estudando engenharia e já estamos

construção civil.

com um plano de sucessão e profissionalização.

RDI: E quais são as suas expectativas para o mercado imobiliário da cidade? Assim como está acontecendo com o setor, nós estamos em uma fase em que o mercado está

Queremos que a empresa, apesar dos 30 anos, continue com espírito jovem e inovador, com os mesmos princípios e conceitos que a formaram, e que se perpetue por muitos anos.


D O

L A D O

D E

L Á

Para hóspedes de coragem Imagine estar em um local com temperaturas

Entre as atividades de lazer, além de rafting, ca-

em torno de - 5º C e dormir em uma cama feita

noagem e trenó, os visitantes podem ter aulas de

de neve e gelo. Pois este é um dos principais atra-

esculturas no gelo. Aliás, em meio às esculturas

tivos do Ice Hotel, na vila Jukkasjärvi na Suécia. E

feitas por artistas do mundo inteiro, os visitantes

o gelo não está só na cama. Este é o maior hotel

nem parecem se incomodar com o frio.

do mundo feito de neve e gelo. Para aquecer o espírito, e o corpo, dos mais aventureiros, o hotel oferece sacos de dormir e roupas especiais, que mantêm o calor do corpo e ajudam a disfarçar as baixíssimas temperaturas. Se a temperatura da hospedagem impressiona, os detalhes da arquitetura também: como o edifício se funde, todos os anos no mês de novembro uma equipe de arquitetos reconstrói os quartos, o bar e as demais áreas com centenas de toneladas de gelo. DESTAQUEIMOBILIÁRIO

58-59


D O

L A D O

D E

c Á

Refúgio natural em Rio dos Cedros A pouco mais de uma hora de carro, partindo de

Entre novembro e janeiro as hortênsias flores-

Blumenau, e na divisa com Jaraguá do Sul, a região

cem na região e deixam a paisagem ainda mais

dos lagos de Rio dos Cedros é um paraíso belo e ain-

bela. Outra opção aos visitantes são os banhos

da pouco conhecido. Encravado no Lago do Pinhal,

nos lagos e cachoeiras da região.

onde há também uma represa, o Parador da Montanha é uma das principais hospedagens da região. Cheio de charme e com uma bela vista para o lago, a construção é diferenciada e ecológica. Tudo o que tem no hotel é reaproveitado: vidros, madeiras, móveis, etc. Tudo tem uma história e uma energia. Sem sinal de celular e sem TVs nos quartos, o que os visitantes encontram é tranquilidade para contemplar as belezas da natureza e descansar. “É um lugar para namorar, ter boas conversas e observar coisas que você não consegue observar no dia a dia”, afirma a proprietária Rosângela Petersen. DESTAQUEIMOBILIÁRIO

60-61

Crédito: Parador da Montanha


V I A G E M

Crédito: Gilberto Viegas

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

62-63


EIN PROSIT! Novidades e destaques em um tour de alegria pelas Festas de Outubro em Santa Catarina Por Roberta Watzko

No mês de outubro o estado de Santa Catarina se transforma em um verdadeiro roteiro de festas típicas para todos os gostos e para toda a família. São diversas atrações culturais e musicais, além de uma gastronomia pra lá de caprichada, muita folia, e é claro, o famoso chopp, que não pode faltar. De acordo com o casal Haydée Fernanda Loppnow, 28, e Marcelo Poffo, 32, que todo ano frequentam ao menos três festas do estado, os eventos por si sós já são bacanas, mas ficam ainda melhores com a união da cultura gastronômica e musical, que pode ser encontrada em todas estas festas. Eles, que moram atualmente em Indaial, todo ano partem por um tour pelo estado e revelam que o que mais curtem é um ambiente agradável e com boa gastronomia. Ano passado se encantaram com a Schützenfest, festa tradicional de Jaraguá do Sul. E você, já escolheu a sua preferida?


Oktoberfest Para quem quer muita animação, a dica é a Oktoberfest de Blumenau, conhecida por reunir toda a tradição da cultura alemã na gastronomia típica, nas bandas germânicas e nas cervejas artesanais. A maior festa alemã das Américas acontece de 10 a 28 de outubro e a expectativa de público para este ano é de 700 mil visitantes. Este ano, serão 45 bandas, sendo três vindas diretamente da Alemanha para tocar na versão brasileira da festa de Munique. Quem está estreante este ano é a Franken X-Press, que vem da Baviera. De Blumenau participam 27 grupos e 15 bandas vem de outras cidades e estados. A planta da Oktoberfest está sendo redesenhada e, de acordo com Norberto Mette, presidente da Comissão Central Organizadora, haverá um aumento de mais cinco mil metros quadrados no espaço físi-

A maior festa alemã das Américas acontece de 10 a 28 de outubro

co da Oktoberfest. Para tanto, o Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão, voltará a ser ocupado, desta vez como área de lazer para o público infantil. Com a instalação desta área de lazer, não haverá parque de diversões como havia até então. No Bierwagen, desfile diário, a alegria toma conta das ruas de Blumenau. Crédito: Marcelo Martins Eraldo Schnaider

A abertura oficial da festa acontece dia 10 de outubro, às 22h, logo após o desfile na Rua XV de Novembro, às 19h30. Durante todos os dias haverá apresentações de grupos folclóricos durante o intervalo das bandas. Um dos destaques da festa é a noite de Stammtish, que acontece no dia 18, a partir das 19h30 e o Bierwagen, desfi-

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

64-65


Marreco com repolho roxo é o prato típico mais apreciado na Fenarreco, em Brusque.

le diário com distribuição gratuita de chope nas

15 de outubro, com baile da terceira idade e café

ruas da cidade, no período vespertino. Pessoas

da tarde. Dia 16 é o dia destinado as crianças,

com traje típico alemão não pagam ingresso ne-

com entrada gratuita no parque de diversões.

nhum dia. Schützenfest Fenarreco

Imperdível também é a Schützenfest, tradicio-

Quem gosta de um bom marreco com repolho

nal Festa dos Atiradores de Jaraguá do Sul, que

roxo não vai querer perder a 27ª edição da Fe-

acontece do dia 10 ao dia 14 de outubro. A prá-

narreco, que acontece do dia 10 a 21 de outubro,

tica do tiro esportivo é a essência da festa, onde

em Brusque. Durante os 12 dias de evento serão

são realizados campeonatos de tiro ao alvo entre

diversas atrações culturais, folclóricas e musicais,

os aficionados de todo o país. O presidente da

além de desfiles, concursos, parque de diversões

Comissão Central Organizadora da Schützenfest,

e o melhor da gastronomia alemã, tudo especial-

Sidnei Marcelo Lopes, comenta que este ano a

mente organizado para os 140 mil visitantes es-

festa vai passar de sete para cinco dias. Mas a

perados para o período. Festança para ninguém

expectativa é de que o mesmo número de visi-

botar defeito.

tantes do ano passado passem pelo local: 65

De acordo com o Secretário de Turismo, Vilmar

mil. Neste ano, o estande de tiro estará maior e

Walendowsky, entre as novidades desta edição

o evento vai contar com um pavilhão alternativo,

estão a escolha de um novo restaurante para os

voltado especialmente para o público jovem.

pratos típicos e a criação de uma passarela, que visa proporcionar uma melhor acessibilidade para os idosos. No primeiro dia desta tradicional festa de outubro, que surgiu em 1985, as ruas serão tomadas pelos carros alegóricos e trajes típicos no tradicional Desfile Folclórico, que chega a reunir cerca de duas mil pessoas. A festa abre diariamente às 11h, ao som de uma banda típica. Durante o decorrer do dia os visitantes podem participar dos concursos de chope em metro, de serrador, da corrida de tamancos e outras brincadeiras, tudo regado aos três tipos de chope gelado que serão servidos nesta edição: Germânia, Zen Bier e Kiezen Raw. Os idosos continuam com um dia especialmente voltado a eles,

Em Jaraguá do Sul a prática do tiro esportivo é a essência da Shützenfest.


V I D A

U R B A N A

Vá de bike O dia mundial sem carro estimula o uso de transportes alternativos, entre eles a bicicleta. Mas será que é possível usá-la como meio de transporte no dia a dia?

Celebrado no dia 22 de setembro o Dia Mundial Sem Carro é um movimento que começou na Europa no final do século 20 e ganhou o mundo. Em princípio o manifesto pretende causar uma reflexão sobre os gigantes problemas causados pelo uso intenso de automóveis, que mesmo em cidades médias já estão se tornando um problema, e estimular o uso de transportes alternativos e mais sustentáveis, como transportes coletivos e bicicletas. Contudo, aqui no Brasil - como em muitos outros países -, o movimento, em que as cidades organizam campanhas para que as pessoas deixem seus carros em casa neste dia, leva a outra reflexão: é possível locomover-se com qualidade em nossas cidades?

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

66-67


as BIKES PERMITEM A PRÁTICA DE EXERCíCIOS Físicos e se configuram como um meio de transporte de mínimo custo “Penso que o poder público tem que sair na frente construindo Para o professor Luciano Tricárico, que é doutor

ciclovias, locais para estaciona-

em arquitetura e urbanismo, a mobilidade urbana

mento e guarda de bicicletas e

é um dos principais desafios das cidades brasilei-

promover incentivos para que a

ras. “Os transportes coletivos não são eficientes.

iniciativa privada invista no se-

O poder público, e até privado, desconhece uma

tor”, afirma.

série de alternativas para o problema”, afirma. Uma opção que pode ajudar a melhorar os in-

Aluguel de bicicletas

tensos congestionamentos é o uso da bicicleta.

Uma das boas ideias para deses-

Além de minimizar engarrafamentos, as bikes

timular o uso do carro começou a

permitem a prática de exercícios físicos e se con-

operar em São Paulo no final de

figuram como um meio de transporte de mínimo

maio. O projeto Bike Sampa, pro-

custo. No Brasil ainda há muito o que fazer. “Falta

movido pela prefeitura em parce-

infraestrutura de ciclovias, paraciclos e bicicle-

ria com o Banco Itaú, aluga bicicle-

tários, pois infelizmente as bicicletas não foram

tas. Inicialmente são mil unidades

levadas á sério como meio de transporte”, afirma

em 100 estações de locação ope-

o ciclista Jair Damasceno.

rando na Zona Sul. De acordo com

Uma referencia mundial de que tornar a bici-

a CET (Companhia de Engenharia

cleta um meio de transporte eficiente é possível,

de tráfego), da Prefeitura de São

é a cidade de Copenhagen, na Dinamarca, conhe-

Paulo, o serviço “é semelhante ao

cida como a cidade das biclicletas, onde a prefe-

já existente em Paris” e permite

rencial no transito é das “magrelas”. São 350 km

que o usuário, mediante cadastro,

de ciclovias com semáforos exclusivos e uma es-

possa alugar bicicletas na cidade.

tatística que impressiona: 55% das pessoas vão

As bicicletas serão disponibili-

diariamente de bicicleta para o trabalho.

zadas aos usuários todos os dias

No Brasil, a iniciativa privada começam a abrir

da semana, das 6h às 22h. As bikes podem ser

os olhos para esta necessidade, algumas empre-

usadas por 30 minutos ininterruptos e quantas

sas e empreendimentos imobiliários já oferecem

vezes por dia o usuário desejar. Após esse tempo,

espaços exclusivos para as bicicletas e vestiários

ele estaciona a bicicleta em qualquer estação por

para dar condições às pedaladas antes de entrar

um intervalo de 15 minutos. Para continuar utili-

no trabalho. Um exemplo é o Auri Plaza Garten,

zando a bicicleta, sem pausa, serão cobrados R$

em construção em Joinville (veja matéria na pá-

5 em cada período de 30 minutos subsequentes.

gina 38). Para o presidente da Associação de Ciclismo de Balneário Camboriú e Camboriú, Carlos Beppler, iniciativas como esta quase não existem O projeto Bike Sampa aluga bicicletas em 100 estações de locação operando na Zona Sul de São Paulo.

Em Copenhagen, cerca de 55% das pessoas vão trabalhar de bicicleta.


O bjeto

de

desejo

supremo

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

68-69

A linha 911 da Porsche é sucesso tanto pelo

A tecnologia está presente em todos os siste-

seu design elegante, quando pelas funcionali-

mas com itens como o indicador de tração e uma

dades. E a cada mudança, a marca parece se su-

função de segurança que monitora a distância

perar. O modelo 2013 será exposto no Salão do

do veículo à frente ajudando a prevenir colisões.

Automóvel, em São Paulo, no mês de outubro, e

Também está no chassi, feito em material compos-

conta com as versões Carrera 4 e 4S, disponíveis

to de aço e alumínio que gerou uma redução de

para o cupê e cabriolet, com carroceria, motor e

65 kg em relação ao modelo anterior, contribuin-

tração repaginadas.

do para o aumento no desempenho e consumo

Os novos esportivos tem tração integral, que

de combustível 16% menor. Aliás, desempenho é

privilegia a potência nas rodas traseiras. Um re-

a palavra de ordem: a versão de melhor desempe-

quinte a mais são as duas lanternas traseiras com

nho, o 4S cupê, alcança 100 km/h em 4,1 segun-

iluminação em LED que se unem, além de ele-

dos, com máximas que encantam os amantes de

mentos refletivos.

velocidade: entre 299 km/h e 296 km/h.


espe c i al

DESTAQUEIMOBILIĂ RIO

70-71

A natureza invade o Hall de Entrada, de Antonia Adami, para a Casa Cor Santa Catarina de 2012. O jardim vertical funciona como um quadro vivo e ĂŠ o destaque do ambiente.


Paraíso particular Jardins planejados criam paisagens únicas dentro e fora de casa Com a correria, cansaço e estresse do dia a dia muitas pessoas têm procurado tornar suas casas verdadeiros refúgios relaxantes para recuperar a tranquilidade e o equilíbrio. Espaços que sejam agradáveis, lúdicos e que proporcionem o contato com a natureza, são um bem necessário à vida moderna. Neste cenário, os jardins têm se configurado como verdadeiros paraísos particulares, embelezando ambientes, e servindo para a contemplação, descanso e até interação entre as pessoas.


Entrada do Jardim Secreto, de Ricardo Pessuto, para a Casa Cor São Paulo de 2012, um projeto voltado às sensações e memórias de infância.

Para a arquiteta e paisagista Ana Hol-

o espaço do jardim, pois ao longo dos anos a altura

zer, na hora de criar um jardim é pre-

e largura das plantas vão mudar de dimensão. Para

ciso levar em consideração o imóvel

clientes que querem resultado imediato, podemos

onde estará inserido. “O jardim é mu-

usar plantas adultas, mas que custam cerca de

tante e o conceito dele é a linha mestra

quatro vezes mais”, explica a arquiteta e paisagista

de todo projeto. Por isso é preciso pro-

Laci Gesser.

curar uma clareza do que se pretende

O custo de um jardim depende do tamanho, do

e daquilo que será possível fazer no

projeto e de cada espécie que será inserida no am-

espaço proposto”, afirma.

biente, mas o custo-benefício vale a pena. Além de

Criar um jardim é uma tarefa com-

poder apreciá-lo diariamente, é preciso considerar

plexa. Assim como um projeto de ar-

que os jardins valorizam os imóveis. “Um belo pro-

quitetura é necessário planejamento,

jeto paisagístico veste o empreendimento. É a rou-

medidas, desenhos e avaliação dos

pagem das edificações e o tratamento das áreas de

detalhes de cada item que irá compor o projeto: a

entorno, quanto mais bem elaborado e exuberan-

volumetria, os detalhes e as cores de cada planta

te, mais valoriza o imóvel”, diz Ana.

ou flor, além da iluminação que é capaz de valorizar o jardim mesmo durante a noite. Para obter um resultado excelente, tanto na estética como na manutenção e durabilidade do jardim, a contratação de um paisagista qualificado é essencial. Como a matéria-prima do jardim é viva, é preciso avaliar o solo e a influência do sol e da sombra, além do conhecimento botânico e ambiental das espécies para saber como elas vão se comportar ao longo do tempo, e que local devem ocupar no ambiente. “Não é necessário cobrir todo

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

72-73


“Um belo projeto paisagístico veste o empreendimento. É a roupagem das edificações e o tratamento das áreas de entorno, quanto mais bem elaborado e exuberante, mais valoriza o imóvel” Ana Holzer O Espaço de Convivência, do paisagista Carlos Batistella, cria um ambiente de repouso e confraternização. O jardim preservou plantas que já existiam na residência da Casa Cor Goiás, como as palmeiras.

Dos paisagistas Ricardo e Roberto Lima este jardim foge dos tradicionais e busca formas arredondadas nos jardins verticais com espécies como Ripsalis e Begônia Rex.


lagos ornamentais Móveis, decks, piscinas e lagos ornamentais completam a paisagem dos jardins. Os últimos trazem ainda mais vida ao espaço, por meio de espécies como carpas japonesas, com suas cores vibrantes e únicas, e pela possibilidade de aproveitar a água em movimento por meio de córregos, cascatas, etc. De acordo com Dario Bergemann, da Agrícola da Ilha, de Joinville, os lagos ornamentais podem ser construídos em qualquer local, tanto em áreas externas como internas. “É importante que eles tenham a ver com o estilo do imóvel e seu projeto arquitetônico. Podemos fazer lagos formais, construído com paredes retas, como um espelho d’água, ou lagos informais, com formas orgânicas buscando inspiração nos desenho da natureza”, explica. A tecnologia para a construção, impermeabilização e sistemas de filtragem, avançaram muito nos últimos anos, permitindo que a água fique sempre cristalina, independente do tamanho do lago, e reduzindo as possibilidades de infiltrações. As obras são rápidas, em torno de duas semanas para lagos de até 50 metros quadrados e o valor varia de acordo com cada projeto, mas a média é de R$ 2 mil por metro quadrado. A manutenção é mensal e bem simples, pode até ser feita pelo próprio cliente. As vantagens compensam. “Os lagos ornamentais deixam os ambientes naturais ainda mais vivos, com o movimento dos peixes, o barulho da água. Isso aumenta o bemestar das pessoas e atrai a todos, das crianças aos idosos”, afirma.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

74-75


Os lagos ornamentais podem ser construídos em qualquer local, tanto em áreas externas como internas. Crédito: Agrícola da Ilha

“Podemos fazer lagos formais, construídos com paredes retas, como um espelho d’água, ou lagos informais, com formas orgânicas buscando inspiração nos desenho da natureza” Dario Bergemann


Harmonia verde Com o crescimento das cidades os espaços verdes tornaram-se cada vez mais escassos e, por consequência, as pessoas querem estar, de alguma forma, em contato com a natureza. Mais do que nunca os jardins ultrapassaram as paredes e vieram parar dentro de casa. Para a paisagista Laci Gesser, o paisagismo pode estar em todos os lugares. “Pequenos espaços também podem ser mais bonitos e agradáveis, tudo vai depender da luminosidade e da escolha das plantas certas”, explica. Assim, casas e apartamentos recebem desde pequenas hortas e vasos com plantas imponentes, até paredes totalmente verdes, com sistemas de irrigação automatizados, uma tendência nos projetos de arquitetura. Neste conceito, as samambaias estão aparecendo com força. “Elas se adaptam muito bem aos ambientes internos, e conferem um volume belíssimo às paredes verdes”, afirma Laci.

No ambienta das arquitetas Gergia Silveira e Tainá Gonçalves o grande jardim vertical rouba a cena. A arquiteta Eliane Faria Mendonça criou a Varanda Gourmet, um espaço concebido para ser um local de convívio e lazer e ao mesmo tempo de refúgio e descanso.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

76-77


“É um jardim que possui muitas características específicas e técnicas eficientes para a implantação” Jardim sobre a laje

Ana Holzer

Aos poucos os telhados verdes (jardins feitos sobre lajes) estão aparecendo nos empreendimentos imobiliários. Na Praia Brava, em Itajaí, este conceito ficou ainda mais inusitado. No Brava Home Resort, da Procave, coqueiros, palmeiras, pândanus, entre outras plantas, configuram o cenário de um imenso jardim executado sobre uma laje de 38 mil metros quadrados. O desenho do jardim é elegante e completa a arquitetura diferenciada do empreendimento. O desafio é grande e envolve um projeto minucioso para avaliar a drenagem, a mistura do solo, o porte e o tamanho das raízes das espécies escolhidas, tudo para tornar o jardim bonito, resistente e não pesar a estrutura do telhado. “É um jardim que possui muitas características específicas e técnicas eficientes para a implantação. Além disso, ainda conta com adubação por compostagem feita a partir dos resíduos recolhidos dos apartamentos e das podas dos jardins, e reuso de água da chuva para irrigação e limpeza geral de calçadas”, explica a paisagista Ana Holzer, responsável pelo projeto. A obra executada pela Flora Silvia, de Florianópolis, exige muita logística, equipamentos e técnicas avançadas para permitir que espécies de até 10 metros de alturas sejam colocadas neste jardim. A primeira etapa está finalizada e durou cerca de seis meses. Para a conclusão, ainda faltam duas outras etapas que prometem deixar o espaço ainda mais bonito.

No Brava Home Resort, na Praia Brava, em Itajaí, uma laje de 38 mil metros quadrados abriga um imenso jardim. Crédito: Priscila Fernandes


T E n d ê n c i a

sintonia

perfeita Integração e modernidade utilizando esquadrias de PVC

isolante acústico e térmico, possibilitando assim, maior economia de energia. Outra vantagem relevante do PVC é a elimina“Janelas são elementos importantes na apresen-

ção de gastos com manutenção e pintura, asse-

tação da fachada. Em ritmo, forma e área conferem

gurando a melhor relação custo x benefício. A

à edificação um peso especial. Para construções

baixa manutenção requerida, inclusive em am-

antigas e novas, as janelas oferecem a segurança

bientes críticos como em regiões litorâneas, a

da apresentação arquitetonicamente perfeita. São

tornam sempre uma opção preferencial em obras

sistemas individualmente adaptáveis, que se su-

diferenciadas.

bordinam em forma e tamanho aos seus desejos criativos”, Weiku do Brasil. Nos Estados Unidos e na Europa, as esquadrias de PVC são líderes de mercado sendo amplamen-

prejudicial ao meio ambiente. Segurança, durabilidade, isolamento acústico,

sição de peças em edifícios históricos. Em países

fácil manutenção, praticidade e beleza, foram os

mais frios, como os da Europa, por exemplo, as

requisitos para a escolha das esquadrias de PVC

esquadrias de PVC são muito utilizadas por bene-

nesta casa.

ficiar o isolamento térmico dos ambientes. Aqui

O projeto contemplou linhas retas, grandes

no Brasil, o uso de janelas e portas deste material

vãos de aberturas e diferentes sistemas de fun-

já é tendência na arquitetura, principalmente em

cionamento. Assim a utilização de esquadrias de

construções com grandes vãos e janelas de vidro,

PVC colaborou com a robustez necessária para

por diversos motivos: durabilidade, facilidade de

valorização dos vãos e da volumetria, resultando

manutenção e limpeza, e alta tecnologia no ma-

em um visual harmônico.

esquadrias de PVC tem ótimo desempenho como

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

e não elimina substâncias tóxicas, por isso não é

te utilizadas em obras novas, reformas e na repo-

nuseio para abrir, correr e fechar. Além disso, as

78-79

Seguindo as tendências de sustentabilidade, vale ressaltar que o PVC é totalmente reciclável


Para construções antigas e novas, as janelas oferecem a segurança da apresentação arquitetonicamente perfeita

Fabiane Maiochi, Graziela Bordin e Miguel Bianchi FGM Urbana Arquitetura Jaraguá do Sul 47 3055-2500 www.fgmurbana.com.br


A R Q U I T E T U R A

Refúgio praiano Um espaço para relaxar, curtir a família e receber amigos. Estes eram os desejos da família blumenauense ao comprar este apartamento em Balneário Camboriú, para usar em finais de semana e veraneio. Unidos e alegres, o casal e seus dois filhos ainda tinham outros desejos a serem realizados por meio da decoração: conforto, integração, e um ambiente que os lembrasse que estavam na praia. Atendendo ao pedido dos clientes, as irmãs Arianne e Flávia Saut da Silveira, do Studium Saut Art e Interiores, trouxeram objetos temáticos para a decoração: quadros, conchas, corais, entre outros. Em um espaço relativamente pequeno, o maior desafio da dupla foi otimizar os espaços, com recursos tirados da cartola mágica: escolha certa de cores, espelhos para dar amplitude, entre outros truques.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

80-81


Na sala, muitos objetos garantem o estilo praiano: barcos, corais e até um abajur com madeira aparentando barcos antigos. “Além dos objetos, o que determinou o aconchego foi também o uso da madeira de demolição”, explica Arianne. A leveza do ambiente foi garantida com amadeienvelhecido. Outro detalhe marcante é o tapete

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

rados perolizados e também com um leve toque 82-83

persa em patchwork, com retalhos desgastados de persa tingido em um incrível tom de azul mar.


o que determinou o aconchego foi também o uso da madeira de demolição


Ao fundo, na cozinha integrada, as arquitetas optaram por um ambiente claro, com bancadas em silestone. Destaque para banquetas de bar e cozinha em palhinha, complementando o toque romântico do ambiente.

DESTAQUEIMOBILIĂ RIO

84-85


Como o apartamento não tem quarto de hóspedes as arquitetas optaram por um layout flex no quarto do caçula. Além de acomodar o garoto de sete anos, outra cama reserva espaço para hospedar um amigo. As cores do ambiente são suaves: móveis laqueados em bege claro, piso laminado de madeira patinada clara e colchas claras. O destaque está na cabeceira alongada, de parede a parede, em tecido listrado 100% linho. “Também não podemos deixar de falar na escolha do papel de parede, que imita madeira patinada, como se tivesse sido lavada pela água do mar”, compara Flávia. Os objetos complementam: arca de madeira de demolição, quadro de veleiros, e verde musgo para contrastar.


No quarto da filha o romantismo tomou conta do ambiente, baseado em tons de rosa e azul. O charme e aconchego do espaço ficaram completos com as longas cortinas e xales marcados, em cores mais vibrantes. Nas portas dos armários os espelhos dão sensação de amplitude ao espaço. Já no quarto do casal é a sobriedade quem ganha vez. O sofisticado ambiente mescla madeira em cor quente com laca perolizada. O destaque fica com o papel de parede importados, Designers Guild, e quadros em tema clássico.

Crédito: Cícero Viegas LIGHTS ON (47) 3329-2049 www.lightson.com.br ADEBLU (47) 3334-0063 www.adeblu.com.br CASA RÚSTICA (47) 3343-1197 www.casarusticamoveis.com.br LOJAS FLAMINGO (47) 3326-0277 www.lojasflamingo.com.br

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

86-87

MK SOM E IMAGEM (47) 3360-8501 www.mksom.com.br

Arianne Saut da Silveira Flávia Saut da Silveira Studium Saut Blumenau www.studiumsaut.com.br


A partame n to

modelo

Preparado para receber Em Joinville a Construtora Incorposul resolveu dar um novo significado ao apartamento decorado do Edifício Splendore, prédio já entregue no Bairro Atiradores. O espaço foi pensado e criado para a visitação de clientes, mas com o diferencial “Open Decorado”, que segue o conceito de “Open House” - um encontro dos amigos para conhecer a nova casa dos anfitriões de forma descontraída, com glamour, mas bem caseiro. Desta forma, a construtora tem aproveitado o espaço promovendo encontros entre amigos, clientes, amigos de clientes, confrarias, etc, fazendo com que o cliente experimente emoções e desfrute momentos únicos na companhia das pessoas que gosta. Por isso o conceito do projeto de interiores não poderia ser outro: criar um ambiente para receber, com diversos espaços para acomodar os convidados.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

88-89


Pensando para que os novos clientes sintam-se em casa, a decoração é rica em detalhes. A mistura do clássico com cores quentes, como o vermelho e amarelo, conferem elegância e modernidade ao apartamento. A integração dos ambientes de estar, jantar, cozinha e sacada dão um toque todo especial ao apartamento, onde é possível receber várias pessoas em um mesmo espaço.

O conceito do projeto de interiores não poderia ser outro: criar um ambiente para receber


As poltronas clássicas em capitonê e o quadro Recordações compõe um espaço aconchegante e convidativo. O quadro, feito em técnica acrílica sobre tela, é do artista plástico e diretor da Incorposul, Luis Carlos Presente.

Integrada ao estar, a cozinha ganhou uma bancada para refeições rápidas e até para acomodar amigos enquanto as refeições são preparadas. Com base neutra, em branco e cinza, o destaque fica por conta do vermelho, tanto nos móveis quanto nos eletrodomésticos.

A sacada é ampla, com mais de 18 metros quadrados e ficou aconchegante e descontraída com as cadeiras Ghost e a cerâmica colorida na parede, em patchwork.

Crédito: Mari Braunn

CONSTRUTORA INCORPOSUL Apartamento Decorado do Edifício Splendore CRIARE MÓVEIS PLANEJADOS (47) 3422-2641 www.criare.com LUMINO ILUMINAÇÃO 47 3026-1212 www.luminoiluminacao.com.br

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

90-91

CASA GERALDO (47) 3435-2080 (Joinville) (47) 3275-2055 (Jaraguá do Sul) www.casageraldomoveis.com DECORE HOME/OFFICE (47) 3028-0101 www.decoresc.com.br


D E S I G N

Design brasileiro,

bom e barato Designers e empresas nacionais criam peças com bom design, qualidade e preço acessível Por Roberto Mannes Jr.

Outro exemplo recente é a Oppa, e-commerce com peças assinadas por uma equipe composta por 10 jovens designers brasileiros, criado pelo No Brasil, produtos de marcas do design inter-

alemão Max Reichel em parceria com investido-

nacional e com posicionamento no mundo todo

res locais. A proposta do site é baixar os custos

como design acessível chegam a preços muito

dos móveis – com pagamentos parceláveis em

altos devido aos impostos sobre importados e

até 10 vezes, sem juros – pela venda direta. Se-

os custos de transporte. Mas é possível comprar

gundo a empresa, os custos são abatidos em até

bom design – sem recorrer às cópias – por um

70% ao se criar uma logística que tira produto

valor abaixo dos três dígitos, ou gastar um pouco

direto do depósito para a casa do consumidor.

mais com peças de alta durabilidade fabricadas por aqui. Os bons preços passam quase necessariamente pela produção serial, e uma primeira tentativa brasileira neste sentido foi a Móveis CIMO, de Santa Catarina, fundada pelos irmãos Zipperer em 1912. Com muito sucesso nas décadas de 60 e 70, as cadeiras da marca eram encontradas em boa parte dos cinemas do país. A fábrica faliu em 1982, mas reedições das cadeiras – com um irresistível charme retrô – podem ser encontradas na Desmobilia, uma das expoentes atuais do design acessível no Brasil. Outro importante marco foi a criação da rede Tok&Stok, uma espécie local de IKEA - a notável rede sueca de design acessível – , fundada em 1978 pelo casal de franceses Régis e Ghislaine Dubrule, e hoje com 27 unidades pelo país. Vários designers brasileiros criaram linhas espepor suas luminárias, além de designers de mobi-

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

ciais para a rede, como Claudia Troncon, famosa 92-93

liário como Guto Índio da Costa, Fernando Jaeger e Marcelo Rosenbaum.

Cadeira CIMO, reeditada pela Desmobilia.


Sofá Flipper e cadeira Talk, de Fernando Jaeger.

Poltrona Bump e cadeira Uma, do Estúdio Oppa.

Mesa Seis, criada em comemoração aos 30 anos da Tok&Stok por Marcelo Rosenbaum.


A R T I G O

O poder dos decorados O nível de apresentação e sofisticação dos apartamentos decorados tem ultrapassado as barreiras do marketing Depois dessa primeira impressão, a pessoa é Diz um ditado que a vendedora número 1 de

convidada a passear entre os cômodos para res-

qualquer loja é a vitrine. No mercado imobiliá-

pirar a atmosfera do imóvel, sentir seu perfume.

rio, as empresas encontraram um meio de criar

O uso de fragrâncias exclusivas, especialmente

sua própria maneira de expor seus produtos

criadas para ambientes residenciais faz parte do

para encantar os consumidores: os apartamen-

pacote, e ajuda a mexer com os cinco sentidos

tos decorados.

do consumidor.

A estratégia de montar um apartamento mode-

Esse capricho dá certo. Tanto que sempre há

lo já não é novidade para nenhuma construtora,

clientes interessados em comprar o apartamento

mas é indispensável em qualquer empreendi-

decorado. O que pode ser vantajoso para os dois

mento. A iniciativa projeta o comprador em po-

lados. Para as construtoras, que podem recuperar

tencial literalmente para dentro do imóvel, o que

e até lucrar com seu investimento, e para o clien-

muitas vezes, apenas a análise da planta baixa

te que ganha a comodidade de uma casa comple-

não é capaz de fazer. O que vem mudando atualmente é o nível de apresentação e sofisticação desses imóveis.

Num

mer-

cado onde a oferta é abundante, esses

tamente pronta.

A compra de um apartamento passa de uma experiência de vendas para uma experiência sinestésica

apartamentos são a

cios dentro do mercado imobiliário. Há empresas se especializando em reformar e redecorar imóveis antigos apenas para

chave para conquistar a preferência do consu-

revendê-los. Contudo, o projeto de decoração

midor e a compra de um apartamento passa de

precisa ser envolvente e sofisticado, mas com o

uma experiência de vendas para uma experiên-

cuidado de ser aconhegante e habitável. Do con-

cia sinestésica.

trário, os ambientes ficam parecendo cenários

As construtoras têm investido pesado em pro-

criados para mostras de decoração. Lindos, po-

jetos de decoração. Móveis de linha alta, aces-

rém pouco funcionais. Encontrar o equilíbrio é o

sórios decorativos e até equipamentos eletro-

grande desafio.

eletrônicos são utilizados na montagem destes

Aí está o poder dos decorados. O que a princí-

apartamentos. A ideia é transmitir a sensação de

pio era apenas uma estratégia de marketing, dei-

acolhimento para que, ao entrar, o cliente sinta

xou de ser a vitrine de um empreendimento para

que o ambiente possui um dono e esse dono

se transformar em um negócio lucrativo tanto

94-95

pode ser ele. Durante a visita, ele pode sentir as

para quem compra como para quem vende.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

Rochelle Kazapi é jornalista, formada em 2004 pela Univali. Atua como redatora no GGeDESIGN desde 2006.

Isso está abrindo um novo nicho de negó-

texturas, tocar os objetos, imaginar sua família e também suas coisas interagindo naquele local.


A R T I G O

CASA COM ALMA Muito mais do que a hospedar seus moradores a casa precisa abrigar memórias, emoção e aconchego

sua própria identidade, de repor as energias e de delimitar seu território físico no mundo. Uma casa com alma exige intimidade e movi-

Perde também quem deixa de lado a sua histó-

mento de quem nela habita. Esqueça as regras,

ria e compra tudo novinho em folha na loja, pois

nem sempre elas precisam ser cumpridas à risca

objetos que fizeram parte da vida dos morado-

na decoração. Personalidade, autenticidade e di-

res são responsáveis por uma sensação única de

versão são ingredientes que compõe a alma de

aconchego. Um projeto decorado nem sempre é

uma casa, tornando os ambientes admiráveis.

sinônimo de casa com alma. Um lar de verdade

Na prática, a alma de uma casa é cultivada pelo

tem bagunça, e aquilo que você guarda e o que

uso que os moradores fazem de seus ambientes,

joga fora, assim como o que compra ou deixa de

fazendo o que gostam e no tempo que querem.

comprar, é um espelho que reflete o que você

É algo que também tem a ver com vitalidade. A

sente e pensa.

palavra alma vem do termo “ânima”, em latim, que se refere ao princípio que dá movimento ao que é vivo, aquilo que é animado. Gosto de ver a minha casa com amigos, com família, e gosto também de ficar sozinha nela. O que dá alma a uma casa é a vida que levaFrederica Richter é dona de casa, Bacharel em Direito, Corretora e Avaliadora de Imóveis em Balneário Camboriú.

mos nela e que damos a ela. O mais

frederica@fredericaimoveis.com

balha a imagem dos espaços, pro-

interessante é que esses momentos ficam impregnados na nossa história; tanto que nossa imaginação tra-

O que dá alma a uma casa é a vida que levamos nela e que damos a ela

Embora muito de nós estejam orientados em direção a uma vida mais simples, ainda somos presas fáceis capturadas pelo consumo. E isso acontece porque os objetos são o que usamos para nos definir e para sinalizar aos outros quem somos. Entra em cena o design, como um elemento de ligação, conectando as emoções de quem cria uma peça às de que se encanta por ela. A função do mobiliário em uma casa não é mais o que se entendia

cessando os valores de abrigo à casa da infância,

no início do século XX. Hoje a função emocional

que fica inscrita em nós.

é tão ou até mais importante.

E sabe aquelas pessoas que tem casas incríveis,

Questões como aconchego, memória e emoção

não importa para onde se mudem? Elas exercitam

prevalecem. A premência de um novo luxo - o

tudo isso, pois a casa mora dentro do morador.

emocional -, certamente nos leva cada vez mais à

96-97

res costumam ser tristes. Mesmo que não perce-

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

Já casas que apenas “hospedam” seus moradobam, ao deixar de utilizá-las como lares, os moradores perdem uma grande chance de fortalecer

experiência do morar bem.


A R T I G O

Compre imóveis com problemas documentais Com valores mais baixos, investidores compram o “problema” para resolvê-lo

veitar os baixos preços comprando o “problema” e o resolvendo. No final, conseguem, além da vaOs imóveis sempre foram considerados um dos

lorização natural que os imóveis proporcionam, o

melhores investimentos e, em geral, toda pessoa

recebimento dos aluguéis e, ainda, a diferença de

bem sucedida já investiu ou mantém uma fatia

preços advinda da solução da questão documen-

de seu patrimônio investida neles. Por outro lado,

tal. E estão certos.

quase todos já ouviram falar de casos de pessoas

Isso porque a grande maioria dos problemas

que tiveram sérias dores de cabeça por ter apli-

documentais ligados a imóveis são totalmente

cado seus recursos em um imóvel que apresenta-

passíveis de resolução, exigindo apenas a obten-

va problemas documentais.

ção de algumas informações e uma dose certa de

Por conta disso, criou-se uma mística sobre

paciência ou, dependendo do caso, daquela ou-

o fato, fazendo com que muitas pessoas, sobretudo Dennis Martins é advogado Imobiliário e pós-graduado em direito ambiental. Consultor de construtoras, incorporadoras, loteadoras e imobiliárias. Palestrante, professor e membro da Comissão de Cartórios Extrajudiciais da OAB/SC.

as

mais

cautelosas, comprem apenas imóveis que estejam com os documentos absolutamente em dia ou, como se diz no jargão jurídico, “livres de quaisquer

sadia sempre bem vin-

Onde os inseguros e desinformados veem problemas, os mais arrojados e visionários veem as grandes oportunidades

da para quem deseja obter

ganhos

mais

elevados. Assim, se você está interessado em aplicar ao menos uma parte dos seus recursos e ter bons ganhos com imóveis, ao invés de

desembaraços”. Como corolário lógico, aqueles

descartar aqueles casos aparentemente proble-

bens que apresentam um ou outro problema

máticos, amplie seus horizontes e admita estudá-

acabam por afastar muitos dos potenciais com-

-los muito bem, principalmente contabilizando

pradores, fazendo com que o seu preço caia. É a

todas as despesas que terá. Em seguida, consiga

lei do mercado.

bons preços aproveitando estas grandes oportu-

98-99

mados veem problemas, os mais arrojados e vi-

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

Mas é fato que onde os inseguros e desinforsionários veem as grandes oportunidades. E o que estes últimos fazem nada mais é que apro-

nidades que estão lhe aparecendo e podem lhe estar escapando entre os dedos.


A R T I G O

Quanto custa educar um filho? Alimentação, saúde e educação estão entre os principais custos que precisam ser previstos

nanceiro cedo e manter uma disciplina regular de aplicação, certamente, ajudará os pais a não enconÉ assim em qualquer lugar: todo casal que ini-

Se considerarmos os gastos com educação ini-

mais além de todas as outras: o futuro financeiro

cial (da educação infantil ao ensino médio) de

da família. Quando a questão é ter filhos, esta pre-

R$ 400* por mês com reajuste de 6% ao ano e

ocupação se intensifica, uma vez que a chegada

investirmos em um plano de previdência para

das crianças faz com que os gastos aumentem. Em

a criança com uma contribuição média de R$

geral, estudos apontam que eles crescem até 50%.

164,80 por mês durante 18 anos e uma renta-

Alimentação, saúde e educação estão entre

bilidade líquida média projetada de 8% ao ano,

os principais custos que precisam ser previstos.

é possível acumular o valor equivalente a R$

Para manter esta situação sob controle, nada

77.232,84, suficiente para arcar com os custos de

melhor do que ter um bom planejamento finan-

uma faculdade e aliviar o orçamento familiar.

ceiro. É na educação

A previdência pri-

onde se concentram

vada não é a única

os maiores gastos dos

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

100-101

trarem transtornos neste período educacional.

cia uma vida conjunta tem uma preocupação a

Como todo mundo quer garantir um futuro melhor para os filhos é preciso iniciar cedo um planejamento financeiro

maneira de garantir a

Leandro Corrêa é sócio da Patrimono, um agente de investimentos da XP Investimentos em Jaraguá do Sul. É bacharel em Direito, pós-graduado em Finanças e profissional CPA 20 – ANBIMA.

pais, que aumentam

patrimono@patrimono.com.br

com dois anos de idade, quando a criança ingres-

pode, por exemplo, aplicar parte dos recursos em

sa no ensino infantil e segue até os cursos téc-

fundos de investimentos imobiliários e garantir

nicos, de graduação ou de especialização, sendo

um aluguel mensal livre de imposto de renda.

no total, mais de 20 anos custeando a educação.

Certamente, estas são opções segura que ajuda-

Isso varia de acordo com o local onde vive a fa-

rão na construção de um futuro mais tranquilo.

mília ou o padrão de educação que os pais de-

*Valor médio obtido nas principais instituições particulares de

sejam proporcionar, por exemplo. Mas, em geral,

Santa Catarina.

proporcionalmente à medida que a vida escolar do filho avança. Esses gastos começam cedo, geralmente,

ninguém escapa dessa fase. Como todo mundo quer garantir um futuro melhor para os filhos, iniciar um planejamento fi-

estabilidade financeira da família. Existem outras opções de fazer investimentos que possam sustentar este período de gastos, você


desta q ue

so c i al

Mercado de luxo O presidente da FG Empreendimentos Francisco Graciola e o gerente comercial Toninho Roncáglio ficaram satisfeitíssimos com o evento que ofereceram aos corretores de Imóveis. Na noite de 29 de setembro a FG Empreendimentos reuniu cerca de 350 pessoas para uma palestra com o maior especialista em mercado de luxo do Brasil, Carlos Ferreirinha (ao centro), em Balneário Camboriú. Crédito: Ricardo Ruas

Open House Aline Sabka Klemann, da Construtora Incorposul, Sandra Tomaz, Izoleyde Contezini, corretora da W Prime, e Rafaela Tomaz aproveitaram um descontraído encontro no Open Decorado. O apartamento modelo do edifício Splendore tem um conceito de Open House, aberto para confraternizações entre amigos e parceiros.

Noite de fondue Para comemorar o dia do corretor de imóveis, 27 de agosto, o Brava Beach Internacional preparou uma

Doces sonhos Parabenizando os corretores de imóveis pelo

noite de fondue especialmente para os corretores do empreendimento, que comemoraram o seu dia ao som do músico catarinense Volnei Varaschin. Crédito: Agência A.

seu dia, a F10 fez uma visita surpresa as imobiliárias parceiras do Clube F10, distribuindo sonhos. O doce faz uma analogia à importância do corretor de imóveis na realização dos sonhos de muitas pessoas. A homenagem foi levada a 600 corretores de Balneário Camboriú, incluindo os parceiros da Imóvel Delivery.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

102-103

O coordenador de vendas do Brava Beach, Thiago Melo, o Diretor do empreendimento, Maurício Scoz, a coordenadora de Marketing, Ana Paula Wippel , a RP Fernanda de Castro e o Gerente Comercial, Nelson Queiroz.


Lojistas do Núcleo do Vale e Deise Priori recebendo a premiação na loja Saccaro, em Balneário Camboriú.

Aniversário NDVale Entre as ações para comemorar o aniversário de seis anos do Núcleo de Decoração do Vale, a entidade sorteou três vouchers no valor de R$ 5 mil cada, para os profissionais de decoração, design, arquitetura e paisagismo, que frequentam as lojas associadas ao grupo. O sorteio aconteceu no dia 3 de setembro e as ganhadoras foram as arquitetas Deise Priori, Eneida Garcia e Priscila Pinheiro.

Baile dos corretores Este ano o tradicional baile anual dos corretores de imóveis comemorou os 50 anos da regulamentação profissional dos corretores de imóveis e os 20 anos da ACIBC - Associação dos Corretores de Imóveis de Balneário Camboriú. Na ocasião também aconteceu a entrega do troféu “Amigo do corretor de imóveis” – que premia àqueles com importante papel no setor imobiliário, e/ou contribuem para o desenvolvimento e valorização da classe em Balneário Camboriú e região. Na foto, Marlon Olsen presidente da ACIBC, Marco Fonseca embaixador da NAR, Rubens Saade, Diretor de Intercâmbio da ACIBC e Teresa Kinney, Presidente Associação de Corretores de Imóveis de Miami.


so c i al

Pamplona entrega empreendimento em Jaraguá do Sul Foi em clima de homenagem à Waltrudes Geratti Pamplona, que a Pamplona Empreendimentos entregou, na noite de 21 de agosto, mais um edifício em Jaraguá do Sul. Localizado na Vila Nova, o Dona Wal Residencial leva o nome da mãe do diretor da construtora, Otaviano Pamplona. O coquetel reuniu moradores, amigos e clientes para comemorar mais esta conquista. 1

(1) Sali Caropreso, Otaviano e Armandio (2) Otaviano e Fabiana (3) Fabiano Pamplona, Waltrudes Pamplona e Mariana Pamplona (4) Sali Caropreso, Waltrudes Pamplona, Marina Lueders e Adolar Lueders (5) Eliane Frech e Caroline Tironi (6) Gisela e Rodrigo Schuster

2

3

6

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

104-105

4

5


Yachthouse Residence Club A 5ª edição do Festival Náutico Marina Tedesco aconteceu entre os dias 6 e 9 de setembro em Balneário Camboriú. No evento foram apresentados lançamentos e novidades do mercado náutico, automotivo e imobiliário. A Pasqualotto Construtora, de Itapema, esteve presente e apresentou o empreendimento Yachthouse Residence Club, que será lançado dentro da Marina Tedesco, em Balneário Camboriú.

Lindomar Pasqualotto e Alcino Pasqualotto receberam convidados, clientes e amigos.


age n da

25 a 29/09 CERSAIE

A Cersai é o salão internacional de cerâmica para arquitetura e acessórios e mobiliário para banheiros, um dos eventos mais esperados pelo segmento de arquitetura e decoração. O evento acontece em Bologna, Itália, e traz os produtos, tecnologias e lançamentos mundiais do segmento. Mais informações: www.cersaie.it

3 a 5/10

SEGURANÇA A Feira Internacio-

3/10 a 19/11

CASA COR RIO DE JANEIRO

nal de Segurança e

Chegou a vez da edição carioca de uma das

Proteção reúne, no

maiores mostras de decoração do país. Este ano

Centro de Exposição

a Casa Cor acontece em quatro andares de um

Imigrantes, em São

casarão construído em 1922 e vai resgatar a his-

Paulo, cerca de 350

tória do imóvel, respeitando as características

expositores que vão

arquitetônicas do prédio.

apresentar equipamentos de proteção individual e coletiva, alarmes, controles de acesso, segurança patrimonial, entre outros. Mais informações: www.cipanet.com.br

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

106-107

Mais informações: www.casacor.com.br/riodejaneiro


18 a 21/10

EXPOACABAMENTO No Centro de Exposições da Fiergs, em Porto Alegre, acontece a Expoacabamento, reunido empresas de revestimentos e acabamentos para projetos de arquitetura, com novidades e lança-

6 a 9/10

mentos do segmento. Paralelamente acontecem

FIAFLORA EXPOGARDEN

outros eventos do mercado imobiliário, arquitetura, design e decoração: Casa Show, Móvel De-

A feira apresentará

sign, Clima Sul e Salão de Paisagismo.

as principais novidades, tendências e

Mais informações: www.expoacabamento.com.br

soluções técnicas para o setor de paisagismo, jardinagem, lazer e floricultura. Acontece no Centro de Exposições do Anhembi, em São Paulo, das 13h às 21h. Mais informações: www.expogarden.com.br

17 a 20/10 ARCTECH

A Arctech (Feira Internacional de Tecnologias para Arquitetura e Urbanismo), acontece no Centro de Expo-

30/10 a 1/11 CONGRESSO INTERNACIONAL DE BIOENERGIA Acontece em São

sição Imigrantes, em São Paulo, e apresenta novas tecnologias, produtos e serviços para o setor de arquitetura e urbanismo.

17 a 20/10

FEIRAS DA CONSTRUÇÃO Em outubro o Centro de Exposição Imigrantes, em São Paulo, será palco de diversos eventos simultâneos do segmento da construção civil: a Fes-

Paulo, no Centro de Exposição Imigrantes,

Mais informações:

qua (Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens

o mais importante

www.feiraarctech.com.br

e Componentes), Impertec (Feira Técnica de Im-

fórum de discussões

permeabilização), Vitech (Feira Internacional do

sobre energias

Vidro), Expo Serralheria (Feira de Equipamentos e

renováveis do Brasil,

Serviços para Serralheiros) e a Tecnofachadas (8º

que este ano passa

Salão de Tecnologia e Acabamento de Fachadas).

a abranger outros países da América

Mais informações: www.fesqua.com.br

Latina.

www.feiraimpertec.com.br | www.feiravitech.com.br

Mais informações: www.bioenergia.net.br


i n ter n a c i o n al

Oportunidades ao redor do mundo Maior feira do setor imobiliário da região do Golfo Pérsico e Congresso Mundial de Arquitetura acontecem em outubro Por Vinícius Domingues Será realizada em Dubai este ano a Cityscape, maior feira do setor imobiliário da região do Golfo Pérsico. Voltado para investidores, arquitetos e empresas dos setores público e privado, o evento reúne o que há de melhor no mercado imobiliário no cenário internacional. Com expectativa de mais de vinte mil participantes, paralelo a edição 2012 do evento será realizado o Congresso Mundial de Arquitetura, além das conferências RetailCity e Global Real Estate Summit, e mesas redondas para investidores com foco nas principais oportunidades ao redor do mundo. Dentre as mais de 80 empresas que estarão presentes encontram-se, além dos principais atores do mundo árabe, empresas dos principais mercados emergentes ao redor do mundo, como Turquia, República Checa, Índia e Rússia. Juntamente com empresas do ramo imobiliário estarão presentes também empresas de serviços do setor. Ao todo delegações de mais de 20 países já confirmaram participação. Todas as informações referentes ao evento estão disponíveis no site www.cityscapeglobal.com.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

108-109


C L A S S I F IC A D O S

ITAPEMA www.bellatrixni.com.br

SOFISTICADO

PERTO DO MAR

Consulte condições. À partir de R$ 1.500.000,00.

Consulte condições. À partir de R$ 800.000,00.

MORE BEM

EXCLUSIVO

AP223. Um empreendimento diferenciado. Apartamentos com 455 m², 4 suítes, sendo 2 master com hidromassagem, 3 vagas. Área de lazer completa, mobiliada e decorada. Heliponto, 3 elevadores.

AP089. Empreendimento À 100 Mts do Mar. Alto padrão. 3 suítes, 3 vagas, apenas 2 apartamentos por andar. Àrea de lazer completa. Conheça um novo conceito em morar bem! À partir de R$ 650.000,00. Entrada de 30%, saldo em 40 meses de R$ 11.375,00.

INVESTIMENTO

AP183. Imóvel na planta, excelente localização, 94 m², 3 dormitórios, sendo 1 suíte, 2 vagas. Área de lazer. À partir de R$ 340.000,00. Condições facilitadas: 30% de entrada, saldo parcelado.

ELEGÂNCIA

AP231. Empreendimento em localização privilegiada, apartamento com 243 m², 3 suítes, 2 vagas, acabamento de alto padrão.

DESTAQUEIMOBILIÁRIO

110-111

À partir de R$ 430.000,00. Entrada de 30%, saldo em 36 meses.

AP222. Um empreendimento residencial, na quadra do mar, alto padrão de acabamento. 3, 4 e 5 suítes, sendo uma master com closet, 2 ou 3 vagas. Área de lazer completa. Conheça o decorado.

AP221. Um empreendimento exclusivo, fachada neoclássica, área de lazer mobiliada e decorada. Apartamento com 4 suítes, espera para lareira a gás no living, espaço gourmet privativo com churrasqueira, 3 vagas. À partir de R$ 638.000,00. Entrada parcelada, saldo em 40 meses, mais reforços.

ALTO PADRÃO

AP181. Empreendimento de alto padrão, 2 elevadores, salão de festas, salão de jogos, playground, academia, apartamentos com 2 dormitórios, sendo 1 suíte, sacada com churrasqueira, 2 vagas. À partir de R$ 260.000,00 30% de Entrada, saldo em 40 meses.

BEM LOCALIZADO

AP232. Empreendimento bem localizado, área de lazer com piscina aquecida, salão de festas. Apartamento com aprox. 127 m², 3 suítes, 2 vagas, ampla sacada com churrasqueira. A partir de R$ 399.000,00. Entrada de 25%, saldo em 40 meses.


INVESTIMENTO

ACONCHEGANTE

R$ 410.000,00. Entrada de 20% + Saldo em 40 parcelas + 4 Reforços.

A partir de R$ 390.000,00. Previsão de entrega: Março / 2014.

AP178. Bem localizado, 3 suítes, ampla sacada com churrasqueira, 2 vagas de garagem, área de lazer com piscina, academia e salão de festas.

CUSTO X BENEFÍCIO

AP215. Um apartamento por andar, 3 suítes sendo 1 máster com hidromassagem, 2 vagas de garagem. Alto padrão de acabamento.

DIFERENCIADO

AP234. Um empreendimento com 2 torres, com opções de 2 ou 3 dormitórios, a partir de 100 m², em excelente localização da Meia Praia, ampla sacada com churrasqueira, 2 vagas.

AP233. Um empreendimento diferenciado, área de lazer completa com pista de Cooper, SPA, piscina, academia, salão de festas, opções de 3 e 4 suítes, 3 e 4 vagas, alto padrão de acabamento.

À partir de R$ 275.000,00. Entrada de 30%, saldo de 40 meses. Previsão de entrega para 2016.

À partir de R$ 690.000,00. Entrada de 30%, saldo em até 50 meses.

OPORTUNIDADE

INOVADOR

AP188. Empreendimento com salão de festas e piscina, apartamentos com aprox. 110 m², 1 suíte mais 2 demi-suítes, sacada com churrasqueira, 2 vagas de garagem. À partir de R$ 380.000,00. Condições de 30% de entrada, saldo em 40 meses.

AP199. Empreendimento com mais de 18 opções de diversão na área de lazer. Apartamento com 4 suítes sendo 1 master, sacada com espaço gourmet, alto padrão de acabamento. Apenas R$ 790.000,00. Condição por tempo limitado: 30% de entrada, saldo em 40 meses.

MODERNO

COMPLETO

À partir de R$ 390.000,00. Parcelamento em até 50 meses.

À partir de R$ 585.000,00. Entrada de 20%, saldo em 50 meses.

AP235. Um super lançamento com apartamentos que dispõem de 3 suítes, sendo 1 master com hidromassagem e closet, 2 vagas, ampla sacada. Área de lazer com aprox. 600 m².

AP237. Um empreendimento comercial e residencial, 2 torres, na quadra do mar, opções de 2 ou 3 suítes, sacada com churrasqueira, 2 ou 3 vagas. Ampla área de lazer, mobiliada e decorada.

Imóveis corrigidos pelo CUB/SC.


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

112-113


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

114-115


DESTAQUEIMOBILIÁRIO

116-PB

Revista Destaque Imobiliário - Setembro/2012  
Revista Destaque Imobiliário - Setembro/2012  

Energia Invertimentosna construção de pequenas centrais hidrelétricas se espalham pelo Brasil como fonte alternativa de energia

Advertisement