Page 1

Setembro | EXPRESSÃO | 1

Órgão Oficial da Diocese de São José dos Campos | Ano XVII | Setembro de 2012 | N0 326 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

História

Paróquia do Parque Industrial tem sua história contada em livro. Página 9

jexpress@diocesesjc.org.br | www.diocesesjc.org.br

Palavra do Pastor Refletir sobre o sistema democrático é o que nos propõe Dom Moacir Silva em seu texto. Página 3 Mês da Bíblia “Pensar a Bíblia que lemos”, é o título do artigo de Padre Zezinho. Página 4 Casa de Acolhida 18 anos a serviço das pessoas que vivem ou convivem com o HIV/Aids. Página 6 Entrevista Com Padre Célio Alves Bernardes, assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética. Página 8


2 | EXPRESSÃO | Setembro

Editorial

Caminho Pós-Sinodal

É tempo de animar biblicamente a vida e a pastoral

U

ma das urgências da ação evangelizadora em nossos tempos, apresentada pelas Diretrizes Gerais da CNBB, é a animação bíblica da vida e da pastoral. O que significa isso? Na Bíblia encontra-se o anúncio da salvação oferecida por Deus a toda a humanidade. No contato com a Palavra divina, “útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça”, encontra-se o meio eficaz pelo qual “o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra” (cf. II Tm 3,16-17). Portanto, é fundamental que o povo de Deus se aproxime da Sagrada Escritura, lugar privilegiado do encontro com Jesus Cristo e com a força transformadora de seus gestos e de sua mensagem, para que sua vida e sua prática pastoral sejam marcadas pela sabedoria que deles provém. O mês de setembro, dedicado à Bíblia, é tempo privilegiado para que cada cristão católico aprofunde seu contato e compromisso com a Palavra de Deus a fim de que sua vida pessoal e sua atuação de discípulo-missionário se renovem constantemente. Como fazer isso de maneira concreta? Em primeiro lugar, é necessário que cada pessoa possua a Bíblia e, de fato, muitos não a possuem ainda. No mês de setembro, muitas editoras católicas realizam promoções para a venda de bíblias, visando colocar nas mãos de todos o livro da Palavra de Deus. Caso você não possua ainda um exemplar da Bíblia, procure e aproveite uma dessas promoções para adquiri-la. A participação em formações bíblicas é muito importante para que a pessoa possa ler corretamente as Escrituras, compreendendo sua natureza e servindo-se delas como mediação para o diálogo com Jesus Cristo. Assim sendo, procure participar dos cursos bíblicos que as paróquias, normalmente, oferecem neste período. É fundamental que o encontro com a Palavra de Deus aconteça dentro de uma experiência de fé, para que seu conteúdo seja alimento do espírito e não somente da inteligência. Cultivar a fé por meio da oração favorece um olhar diferente para a Bíblia. A animação bíblica da vida e da pastoral acontece também por meio da participação das pessoas nos grupos que se reúnem em torno da Palavra de Deus para refleti-la, chamados círculos bíblicos, CEB’s, Igreja nas casas, Paróquia em missão etc. Participar destes grupos ajuda muito na intimidade com a Bíblia. A aproximação da Sagrada Escritura acontece de forma privilegiada pelo exercício da leitura orante da Palavra de Deus, servindo-se de métodos apropriados a isso. Um método reconhecido e recomendado pela Igreja é o da Lectio divina, que acontece em quatro momentos básicos: leitura, meditação, oração, contemplação/ação. Com facilidade pode-se encontrar orientações para essa maneira de orar com a Palavra de Deus, seja em livros seja na internet. Basta que se deseje para que caminhos sejam encontrados. Aproveitemos estas dicas e este tempo para que nossa vida e nossa missão ganhem novo impulso, iluminadas pela Palavra de Deus.

O DECOM está cadastrando os membros para a Rede de Comunicadores. Fale com seu pároco ou assessor de Pastoral. Mais informações, ligue: 3928-3929 ou 3928-3926, com Ana Lúcia e Pedro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Para evangelizar a juventude é preciso conhecer a sua realidade O Documento 85 da CNBB, que trata da evangelização da juventude, diz que essa necessidade urgente de nosso tempo, pede como primeiro passo o conhecimento da realidade em que a mesma se situa. As mudanças provenientes da cultura moderna e pós-moderna penetram fortemente no meio juvenil fazendo com que haja uma variedade de comportamentos e situações da juventude de nossos tempos e dificultando delinear um único perfil para ela. Nesse meio nem tudo é ruim. Valores herdados da cultura moderna desafiam-nos, mas também apontam os caminhos pelos quais chegar aos jovens para anunciar-lhes a Boa Nova de Jesus Cristo. Sem acolhe-los as dificuldades para evangelizar os jovens serão maiores. Contudo, não se pode negar: os impactos da modernidade e pós-modernidade que exercem grande influência na mentalidade, nos valores e no comportamento de todos, são assimilados com mais rapidez pelos jovens. Dentre os muitos elementos que influem no processo evangelizador dos jovens e no fenômeno da indiferença de muitos deles frente à Igreja, o Doc. 85 destaca três: a subjetividade, as novas expressões da vivência do sagrado e a centralidade das emoções. A subjetividade Subjetividade é a afirmação do valor do sujeito, de seu pensamento e de suas expressões. É algo positivo, mas também complexo, que pode desembocar no subjetivismo (exaltação do sujeito, como referência única para tudo) gerando permissividade, egoísmo, identificação da felicidade com o prazer etc. Nos anos 70-80 havia um ideal coletivo de se construir um mundo melhor, do qual os jovens foram os protagonistas. Hoje há descrédito dos grandes ideais coletivos, por causa do subjetivismo. Muitos jovens tendem

a viver somente no presente, guiados pela cultura do descartável. “Como se não houvesse amanhã”, concentram-se no momento atual, na busca de sensações e emoções passageiras. Felizmente, ao lado desses há outros jovens que manifestam preocupação com um futuro mais próximo. A evangelização de um público assim caracterizado deve buscar um equilíbrio entre projeto individual e projeto coletivo. O movimento pela justiça social e o movimento pela auto-realização devem ser vistos como metades de um todo esperando para se unirem numa grande força de renovação. A sensibilidade dos que se colocam a serviço da evangelização da juventude será de grande importância para que se obtenha sucesso nessa tarefa. Novas expressões da vivência do sagrado Em tempos pós-modernos acontece também a redescoberta da dimensão religiosa, embora com caráter mais individual. Há abertura para o transcendente, mas não necessariamente uma

aceitação das religiões organizadas. O medo, a falta de certezas e o caos fazem com que as pessoas busquem respostas nos vários tipos de manifestações religiosas. Há também quem busque refúgio em grupos fundamentalistas nos quais as verdades são ensinadas de modo impositivo, eliminando o espaço para a angústia e a dúvida. Os jovens são os primeiros a ir por esses caminhos. Estudos demonstram que muitos jovens estão procurando razões para viver sem envolver-se com uma Igreja. Embora isso seja desafiante, é também uma porta que se abre para o processo de evangelização da juventude. A questão é descobrir o modo de oferecer aos jovens uma experiência religiosa que vá ao encontro de seus anseios e leve-os ao compromisso como conseqüência de um encontro realizador e não como uma obrigação imposta por outros. Centralidade das emoções Houve um tempo em que se acentuava a importância da razão. Na pós-modernidade acentua-se a emoção. A importância dada às emoções é positiva, mas sua absolutização leva a um esvaziamento intelectual, do compromisso transformador e da consciência crítica. Leva também à superficialidade e à falta de perseverança, podendo conduzir ao fundamentalismo. A acentuação dos sentimentos tem forte penetração entre os jovens, mas à medida que aumenta o nível de escolaridade, aumenta também a necessidade de um embasamento intelectual da fé. Nesse caso, a evangelização da juventude precisa apresentar a mensagem do Evangelho como resposta a todas as dimensões da vida dos jovens para iluminá-las e preenchê-las de sentido. Pe. Edinei Evaldo Batista

Coordenador Diocesano de Pastoral

Faça download do Documento Conclusivo do Sínodo www.sinododiocesano.com.br

Rede de comunicadores - Envie sua notícia! Para tornar o conteúdo deste veículo mais abrangente, o Jornal Expressão precisa da sua participação enviando sugestões e notícias da sua paróquia. Você, agente da PASCOM ou da RECOP (Rede de Comunicadores Paroquiais e Pastorais), auxilie os coordenadores das pastorais, movimentos e espiritualidades de sua paróquia para que lhe deem informações para que você as encaminhe para a Redação do Jornal Expressão. Fique atento também às atividades de sua paróquia. Festas, Solenidades, Retiros, Encontros,

Formações, Cursos, Shows podem ser divulgados na nossa Agenda. Você pode enviar também fotos e as artes dos cartazes dos eventos, com alta resolução. As informações recebidas vão ser colocadas na pauta e podem ser selecionadas e passar por correções e ajustes. QUANDO E COMO ENVIAR SUA INFORMAÇÃO: As informações têm que chegar à Redação até o DIA 20.

Mande por e-mail: jexpress@diocesesjc.org. br - Ligue: 12 3928-3929 Pessoalmente: Pça. Monsenhor Ascânio Brandão, 01 – Jd. São Dimas – São José dos Campos Site da Diocese: www.diocesesjc.org.br e Redes Sociais – Envie sua notícia! Envie seu cartaz, texto, foto e sugestão para ser divulgado no site da Diocese de São José dos Campos e nas Redes Sociais. Fale com o Pedro Luvizotto. Mande por e-mail: pedro@diocesesjc.org.br Ligue: 12 3928-3926

O Jornal Expressão é distribuído GRATUITAMENTE nas paróquias da Diocese de São José

Campos. Não pode ser vendido e não possui nenhum representante para arrecadar Aviso dos fundos para publicidade, assinaturas ou outra contribuição.

Fundação Sagrada Família - Publicação Mensal da Diocese de São José dos Campos Bispo Diocesano: Dom Moacir Silva • Supervisão Geral: Pe. Edinei Evaldo Batista • Jornalista Responsável: Ana Lúcia Zombardi - MTB 28.496 • Revisão: Diácono José Aparecido de Oliveira Colaboraram nesta edição: Julliane Silveira – Assessoria De Imprensa, Movimento de Cursilhos de Cristandade, Regina Araújo (Filhos no Céu), PASCOM Diocesana, José Maria Stefanelli (ENS), Seminarista Eduardo, Paróquia Santa Rita de Cássia, Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Murilo Moraes, Fernanda Costa, Secretárias Paroquais - Diagramação: AB&G Comunicação e Marketing Ltda. Tiragem: 20 mil exemplares - Impressão: Gráfica Katu • Redação e Publicidade: Pça. Monsenhor Ascânio Brandão, 01 - Jd. São Dimas - São José dos Campos - CEP 12245-440 • Tel.: (12) 3928-3929 – e-mail: jexpress@ diocesesjc.org.br Se você identificar alguma informação errada ou falta de dados, escreva para a redação do Jornal Expressão ou envie um e-mail. Mande também suas críticas, comentários e sugestões. As matérias assinadas e opiniões expressas são de responsabilidade de seus autores. Edição concluída em 03/09/2012


Setembro | EXPRESSÃO | 3

Palavra do Pastor * Dom Moacir Silva, Bispo Diocesano

Eleições 2012

N

este ano temos as eleições municipais, nas quais escolhemos vereadores e o prefeito. Elas “têm uma característica própria em relação às demais por colocar em disputa os projetos que discutem sobre os problemas mais próximos do povo: educação, saúde, segurança, trabalho, transporte, moradia, ecologia, lazer. Trata-se de um processo eleitoral com maior participação da população porque os candidatos são mais visíveis no cotidiano da vida dos eleitores” (Mensagem da CNBB, por ocasião da 50ª Assembleia Geral). A Comissão Sócio-política da nossa Diocese elaborou orientações muito práticas para ajudar os fiéis no seu discernimento diante do compromisso cívico e cristão de votar bem. Nestas orientações encontramos as principais funções do vereador e as principais funções do prefeito; encontramos também indicações a respeito do eleitor consciente e o significado

de votar com liberdade; encontramos ainda critérios para escolher os candidatos e orientações para valorizar o voto dado. O folder com essas orientações está sendo distribuído nas comunidades paroquiais. É preciso ter presente que “o exercício da cidadania não se esgota no voto. É dever, especialmente de quem vota, a corresponsabilidade na gestação de uma nova civilização, fundamentada na defesa incondicional da vida, desde a fecundação até a morte natural; na promoção do desenvolvimento sustentável, possibilitando a justiça social e a preservação do planeta” (Mensagem da CNBB, por ocasião da 50ª Assembleia Geral). As eleições constituem uma expressão da participação democrática dos eleitores. Por isso, agora é oportuno refletir um pouco sobre o sistema da democracia. O Compêndio da Doutrina Social da Igreja nos oferece conteúdos para esta reflexão, lembrando que “a Igreja

“o exercício da cidadania não se esgota no voto. É dever, especialmente de quem vota, a corresponsabilidade na gestação de uma nova civilização, fundamentada na defesa incondicional da vida, desde a fecundação até a morte natural; na promoção do desenvolvimento sustentável, possibilitando a justiça social e a preservação do planeta”

(Mensagem da CNBB, por ocasião da 50ª Assembleia Geral).

encara com simpatia o sistema da democracia, enquanto assegura a participação dos cidadãos nas opções políticas e garante aos governados a possibilidade de escolher e controlar os próprios governantes, quer de os substituir pacificamente, quando tal se torne oportuno...” (CDSI, nº 406).

Católicos recebem folheto sobre as Eleições municipais “A política é uma maneira exigente – se bem não seja a única – de viver o compromisso cristão, ao serviço dos outros.” (Papa Paulo VI) A Comissão Sócio-política Diocesana lançou um folheto com orientações para as Eleições Municipais 2012. Foram distribuídas 40 mil exemplares nas 43 paróquias da Diocese. O material explica qual a função do vereador

e do prefeito e orienta como escolher bem seus candidatos. O folheto também pode ser lido on line, no site da Diocese, assim como a Instrução para o Momento Eleitoral, de Dom Moacir Silva. Confira os conteúdos no banner “Orientações para as eleições municipais”, disponível na Página Inicial do site. Visite : www.diocesesjc.org.br

“Uma autêntica democracia não é somente o resultado de um respeito formal de regras, mas é o fruto da convicta aceitação dos valores que inspiram os valores democráticos: a dignidade da pessoa humana, o respeito dos direitos do homem, do fato de assumir o ‘bem comum’ como fim e critério regulador da vida política” (CDSI, nº 407a). “No sistema democrático, a autoridade política é responsável diante do povo. Os organismos representativos devem estar submetidos a um efetivo controle por parte do corpo social. Este controle é possível antes de tudo através de eleições livres, que permitem a escolha, assim como a substituição dos representantes. A obrigação, por parte dos eleitos, de prestar contas acerca da sua atuação, garantida pelo respeito dos prazos do mandato eleitoral, é elemento constitutivo a representação democrática” (CDSI, nº 408b). “Aqueles que têm responsabilidades políticas não podem esquecer ou

subestimar a dimensão moral da representação, que consiste no empenho de compartilhar a sorte do povo e em buscar a solução dos problemas sociais. Nesta perspectiva, autoridade responsável significa também autoridade exercida mediante o recurso às virtudes que favorecem o exercício do poder com espírito de serviço (paciência, caridade, modéstia, moderação, esforço de partilha)...” (CDSI, nº 410). A administração pública, em qualquer nível – nacional, regional, municipal -, como instrumento do Estado, tem por finalidade servir aos cidadãos: “Posto ao serviço dos cidadãos, o Estado é o gestor dos bens do povo, que deve administrar tendo em vista o bem comum” (CDSI, nº 412). Desejo que estes pontos aqui elencados sirvam de iluminação para o discernimento dos nossos fiéis, chamados a exercerem um de seus mais expressivos deveres de cidadão, que é o voto livre e consciente.


4 | EXPRESSÃO | Setembro

Três anos do Grupo de Reflexão “Filhos no Céu” Colaboração: Regina Araújo

O

Grupo de Refle xão “Filhos no Céu” completa três anos de consolo e auxílio a famílias que passam pela dor do luto, em setembro. São três anos de encontros mensais, onde, aproximadamente, 40 pessoas, entre pais e mães, se reúnem para buscar e oferecer consolo. Os encontros acontecem todo 3º domingo do mês, às 15h, na Capela do Hospital Antoninho da Rocha Marmo, em São José dos Campos. Iniciam-se com a Celebração Eucarística e, em seguida, acontece o momento de partilha. Para os pais, a perda de um filho é uma dor indescritível. Independente das circunstâncias, a separação precoce de um ente tão querido é uma situação que exige fortalecimento espiritual, que muitas vezes é tarefa que os pais não conseguem desenvolver sozinhos.

Só se percorre esse caminho pela fé. A certeza da presença de Deus faz toda diferença nesse processo. Os pais e mães que têm um(a) filho(a) no céu são convidados a avançar na fé, a fim de que consigam acolher o mistério de Deus em suas vidas. O Grupo proporciona o encontro com Deus e com outras famílias que passam pela mesma dor. O sentimento de solidariedade resulta em consolo e força uns para os outros. Além dos encontros foi desenvolvido um blog proporcionando uma aproximação com pessoas de lugares distantes, impossibilitados de participar pessoalmente. No blog são encontrados testemunhos, mensagens de consolo, reflexões, textos, além de possibilitar uma interação entre os pais que passam pela mesma dor. Conheça no endereço: www.filhosnoceu.org.br Desejamos que todas as

Celebração do grupo na Capela do Hospital Antoninho da Rocha Marmo

pessoas que sofrem a difícil experiência da perda de um

filho ou filha tenham também a bela experiência de reen-

contrá-lo no Céu, no mistério de Deus.

dois casais pode se estender por gerações. Assim também é a história do filho predileto e do filho secundário. Assim, a história de José e de seus irmãos. Também é pedagógica a briga de Jacó e Esaú. A mãe com seu filho predileto e o pai com seu filho especial, acabou em grave conflito. Como nas mitologias, na Bíblia, histórias após histórias, aprendemos que sem diálogo o que se colhe é o preconceito, o ódio e a violência. Naquele tempo nem sempre quem ouvia a história entendia seu objetivo, como hoje os que as lêem e ouvem nem sempre entendem o que elas dizem. Uma coisa é ouvir a Bíblia, ler, decorar e recitar os trechos que mais nos interessam , e outra coisa é entender aonde ela quer chegar. Não se consegue isso sem árduo estudo. Tomemos cuidado para não seguir a cabeça de só um pregador. Ele não é a Bíblia e não sabe tudo sobre ela e menos ainda sobre a vontade de Deus para uma comunidade. Nunca

saberá. Os que seguem apenas um explicador de Bíblia correm o risco de aprenderem tudo do jeito dele, mas não do jeito do céu. Por isso os cristãos estudem, leiam e escutem mais opiniões. Por isso existe uma sabedoria chamada exegese, a ser feita por muitos estudiosos e não apenas por um líder e fundador de alguma coisa. Ele pode ser ótimo, mas não sabe tudo. Cuidado com o seu pregador preferido, ele pode não ser o mais instruído. Ouça outros que talvez sejam menos carismático e menos doces e queridos, mas que sabem muito mais. Podem não cantar nem falar bonito, mas sabem mais História e Teologia. É o que tenho dito a quem diz que ama minhas canções e meus escritos. Apresso-me a indicar autores mais profundos que eu. E não é humildade: é realismo. Se quiserem me aplaudir por alguma show ou canção, agradeço, mas não deixem de ler os livros do Papa e de excelentes pensadores católicos. É assim que se faz uma igreja pensante!

Pensar a Bíblia que lemos Pe. Zezinho, SCJ

(Fonte: Revista Mensageiro de Santo Antônio – setembro de 2012)

A Bíblia conta histórias que, se não soubermos ler ou interpretar, acabam se tornando histórias da carochinha. Se as tomarmos ao pé da letra e não entendermos o sentido de cada uma delas, acabaremos lendo errado. Assim são as histórias de três mulheres estéreis, Sara, Ana e Isabel. São contadas para dizer que Deus é o autor da vida e que Ele vai além da natureza. Ensinam que quando ninguém mais espera um filho, Deus o dá. Mais do que riquezas, para um casal que sonha se perpetuar, o filho era o bem mais precioso daqueles tempos. Continua sendo, Deus dava o bem mais precioso e era preciso confiar, porque Ele era visto como o dono da vida. Hoje milhões de casais não pensam dessa forma. Não oram, não agradecem e se for bom querem o filho concebido, se ele atrapalhar, recorrem ao aborto. Deus não manda mais em milhões de cabeças e milhões de úteros. E a reli-

gião não tem mais força entre quatro paredes. Namorados e adolescentes se dão os corpos e, se conceberem decidem o que fazer. A vida não é mais sagrada. Na Bíblia, há os dois contrastes: assumia-se a vida do lado de cá e matava-se a do lado de lá porque a vida do inimigo não era sagrada. Cobras, escorpiões e inimigos mata-se… A passagem de Sodoma e Gomorra é a história da depravação do sexo. Era também contada com história da Tribo de Benjamim. Mais de uma vez foi para dizer que Deus é o dono do sexo e da dignidade. Quando homens e mulheres se tornam escravos do prazer e buscam o sexo a qualquer preço , quando homem deriva prazer de um corpo igual ao seu; quando mulher vai com mulher, e quando não há segurança para os pais criarem as filhas e as crianças, a Bíblia avisa que haverá conseqüências. Naquele tempo acreditava-se em alguém acima do casal. Deus controlava

aquela sociedade. Até o rei era chamado às falas. Família e tribo e fé pesavam. Hoje às vezes, nenhuma das três. Segundo a Bíblia, tudo que foge dessa noção de família, sexo, filhos, acaba mal. Quando , pois, se contava a história de Sara e de seu sonhado e esperado filho Isaac ; de Agar e de seu filho Ismael, o objetivo da história era mostrar que quando patroa e escrava e quando famílias não se entendem os conflitos atravessam séculos. A briga de


Setembro | EXPRESSÃO | 5

Paróquias em Festa Novena e Festa da Padroeira Paróquia N. Sra. do Bonsucesso (Monteiro Lobato) De 30 de agosto a 09 de setembro “A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja” A Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso, em Monteiro Lobato iniciou a novena da padroeira no dia 30 de agosto e celebrará até o dia 07 de setembro com missas de segunda a sexta-feira às 19h e sábados e domingos, às 18h. Confira a programação para o dia da Festa: Dia da Festa – 08 de setembro (sábado) Procissão às 18h seguida de missa festiva. Festividades – 09 de setembro (domingo) 10h:Missa com Pe. Djalma 12h:Almoço festivo gratuito 12h30: Show 14h: Bingão 16h: Leilão de prendas vivas A Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso fica na R. Cônego Antônio Manzi, 130, em Monteiro Lobato. Informações: (12) 3979-1129 / paroquiabonsucesso@diocesesjc.org.br / www.paroquiabonsucesso.org.br Novena e Festa da Padroeira - Igreja Santa Maria – Paróquia Santa Cecília (Jacareí) De 31 de agosto a 09 de setembro “Com Santa Maria seguimos Jesus” Entre os dias 31 e 08 de setembro, na Igreja Santa Maria, em Jacareí, acontecerá a Novena da Padroeira. As missas acontecerão de segunda a sexta-feira às 19h30, aos sábados às 19h e domingos às 10h. A Festa em Louvor a Santa Maria será no dia 09 de setembro. Confira a programação. Dia da Festa - 09 de setembro (domingo) Tarde festiva com as famílias, a partir das 16h. Missa Solene às 10h presidida pelo bispo diocesano, Dom

Moacir Silva. A Igreja Santa Maria, fica na Av. Azênio de Azevedo Chaves, 850, Jd. Santa Maria – Jacareí – SP). Informações: (12) 3951-2873/ paroquiastacecilia@uol.com.br Paróquia Nossa Senhora da Soledade (São José dos Campos) - De 06 a 16 de setembro “Como Nossa Senhora da Soledade, confessemos nossa Fé plenamente, com confiança e esperança” A Paróquia Nossa Senhora da Soledade celebra sua padroeira com a novena nos dias 06 a 15 de setembro com missas de segunda a sábado às 07h30 e 19h30 e domigos às 07h30 e 19h. E no dia 16 de setembro, acontecerá a Festa Solene em honra a Nossa Senhora da Soledade com missa às 07h30 e às 18h presidida pelo bispo diocesano, Dom Moacir Silva, precedida de procissão. A Paróquia Nossa Senhora da Soledade fica na Rua Uruguai, 291, Vista Verde, em São José dos Campos. Informações: (12) 3929-5587 / paroquiasoledade@diocesejc. org.br / www.nossasenhoradasoledade.org.br Novena e Festa da Padroeira Paróquia Santa Branca De 21 a 30 de setembro “Juventude, o Cristo vos espera de braços abertos” A Paróquia de Santa Branca celebra sua padroeira com a novena de 21 a 29 de setembro com missas de segunda a sexta-feira às 19h e aos sábados e domingos às 18h30. A Festa com missa solene acontecerá no dia 30 de setembro (domingo). Confira a programação para este dia: Dia da Festa – 30 de setembro 07h: Missa, e logo em seguida alvorada com café festivo. 10h: Missa por Dom Moacir Silva, transmitida pela Rádio SB103,6 FM.

17h: Procissão seguida de missa solene. Presidente da Celebração: Pe. Raimundo Nonato Após a Missa apresentação da Banda da Brigada Leve do Exército de Caçapava. A Paróquia de Santa Branca fica na Pça. Ajudante Braga, 126, no centro de Santa Branca. Informações: (12) 3972-0022 / paroquiasantabranca@diocesesjc.org.br / www.paroquiasantabranca.com.br Novena e Festa do Padroeiro - Paróquia São Vicente de Paulo (São José dos Campos) De 20 a 30 de setembro “A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja” A Paróquia São Vicente de Paulo, rumo aos seus 20 anos celebra a novena em louvor seu padroeiro com missas de segunda a sábado, às 19h30 e domingos às 19h, presidida por diversos padres de nossa diocese e de outras dioceses. No dia 27 de setembro, dia da festa litúrgica de São Vicente, Dom Moacir Silva presidirá a celebração e fará a renovação de Ministérios para os Ministros Extraordinários da Comunhão da Região Pastoral 4. A festa solene será no dia 30 de setembro, confira a programação: Dia da Festa - 30 de setembro 07h: Missa 09h: Missa Solene e logo após almoço. A Paróquia São Vicente de Paulo fica na Av. José F. Marcondes, 441 – Jd. São Vicente, em São José dos Campos. Informações: (12) 3912-9575 / paroquiasaovicente@diocesesjc.org;br / www.psvpaulo.org.br Novena e Festa da Padroeira - Paróquia Sta. Teresa do Menino Jesus (São José dos Campos) De 21 de setembro a 01 de outubro A Paróquia Santa Teresinha comemora sua padroeira com a

novena solene de 22 a 30 de setembro. No dia 21 de setembro acontecerá a abertura do Ano Jubilar – 40 anos, da paróquia com missa às 19h30, no Santuário Santa Teresinha. As missas da novena acontecerão sempre de segunda a sexta-feira às 19h e aos sábados e domingos às 17h30. A Festa Solene em honra a padroeira acontecerá no dia 01 de outubro. Confira a programação: Dia de Santa Teresinha – 01 de outubro Exposição das relíquias: 08h às 19h30 Missas às 15h e às 19h30, com bênção e distribuição das rosas. As missas acontecem sempre no Santuário Santa Teresinha, na Pça. Quiririm – Vila Nova Conceição, em São José dos Campos. (12) 3943-2010 / www.paroquiasantateresinha.org.br Novena e Festa da Padroeira Paróquia N. Sra. Aparecida (São José dos Campos) De 03 a 12 de outubro “Celebrando um ano de graças e bênçãos” A Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro Interlagos, comemora no dia 12 de outubro de 2012 1 ano de instalação e comemora sua padroeira com a novena de 03 a 11 de outubro com missas de segunda a sexta-feira às 19h30 e aos sábados e domingos às 19h. Durante os dias 05, 06, 07, 13 e 14 de outubro acontecerá quermesse após a missa e no dia 14 (domingo) o almoço das 12h às 14h, ingressos a R$10,00. Confira a programação para o dia de Nossa Senhora Aparecida: Dia da Festa - 12 de outubro 17h: Concentração e procissão 18h: Missa Solene presidida pelo pároco, Pe. Alexandro A Paróquia Nossa Senhora Aparecida fica na Rua Maria Helena da Silva, 135, Pq. Interlagos, em São José dos Campos. Informações: (12) 3944-2663 / paroquiansa@diocesesjc.org. br / www.paroquiansasjc.org.br.

Agende-se G. O. Nossa Senhora de Fátima (Catedral São Dimas) Seminário de Cura Interior O Grupo de Oração Nossa Senhora de Fátima, promove durante os sábados de setembro, o Seminário de Cura Interior. Confira a programação:

01/09 - A Cura no amor de Deus 08/09 - Cura dos Medos 15/09 - Cura dos Relacionamentos 22/09 - Cura das Feridas Familiares. O Seminário acontecerá sempre às 19h no salão da Catedral São Dimas. Transmissão AO VIVO pela Web Rádio São Dimas (www.

radiosaodimas.com.br). A Catedral São Dimas fica na Praça Monsenhor Ascânio Brandão, 01, Jd. São Dimas - São José dos Campos. Informações: (12) 3322-0543 / saodimas@ diocesesjc.org.br / www.catedralsaodimas. org.br Retiro - De 28 a 30 de setembro “Se creres, verás a glória de Deus” (Jo 11, 40) O Grupo de Oração Nossa Senhora de Fátima, da Paróquia Catedral São Dimas, promove o retiro de aprofundamento. A idade mínima para a participação e a taxa é de R$50,00 (incluso alimentação, estadia e transporte). Informações: (12) 3322-8230 / 8112-2357 - Angelo ou (12) 3322-0543 - Secretaria da Catedral / gonsf.catedralsaodimas@ gmail.com Retiro para Homens Com o tema: “Ficaram todos cheios do Espírito Santo” (Atos 2,4) o Movimento Diocesano Nossa Senhora da Natividade promove nos dias 21 a 23 de setembro o retiro para homens na Casa Monte Tabor, em São José dos Campos. Inscrições e informações: (12) 3018-4688 – José Geraldo / (12) 8146-4474 – Rubens. Missa em memória de Pe. Wagner No dia 25 de setembro, terça-feira, será celebrada Santa Missa pelos 9 anos de falecimento do Pe. Wagner Rodolfo da Silva. A missa será na Capela no interior do Cemitério Pe. Rodolfo, no Centro de São José dos Campos, às 15 horas celebrada pelo Pe. Rogério Augusto das Neves.

Cemitério Padre Rodolfo Komorék – Rua Francisco Rafael, 357 - Centro – São José dos Campos. Retiro – Grupo de Partilha de Profissionais (GPP) Dias 28 e 29 de setembro O GPP da Paróquia Sagrada Família, que tem como propósito construir profissionais que sejam transformados pela experiência do Amor de Deus, promove nos dias 28 e 29 de setembro o retiro para profissionais com o tema: “Portanto já não és escravo, mas filho. E, se és filho, então também herdeiro por Deus” (Gálatas 4,7). Inscrições: R$45,00. Informações e inscrições: (12) 8813-0612 - Juliana / julianarosa_sjc@yahoo.com.br Missa pelo Dia do Médico No dia 18 de outubro a Igreja celebra São Lucas, médico e evangelista. Nesse dia comemora-se também o dia do médico. Por essa razão o Grupo de Médico Católicos “São Lucas” convida, especialmente, os médicos para a missa comemorativa e estende o convite a todos os diocesanos, para que rezem pelos seus médicos. Dia 18 de outubro, às 19h30, na Paróquia Sagrada Família (R. Padre Rodolfo, 28 – V. Ema, em São José dos Campos. Convide seu médico e participe rezando com e por ele! Formação da Pastoral Litúrgica A Pastoral Litúrgica informa que a formação do dia 22 de setembro será na Paróquia Nossa Senhora da Santíssima Trindade. O tema da formação é Música Litúrgica.

Inscrições abertas para os Cursos no ITEFIST

Estão abertas novas inscrições para o Curso Livre de Teologia - 2º semestre-2012, somente nas disciplinas: História da Igreja Antiga com Profª Maria Angélica F. Moreira (Mestre), Grego Bíblico, com o Prof. Pe. Antonio Carlos Frizzo (Doutor) / Direito Canônico: Povo de Deus, com o Prof. Pe. Rogério Augusto das Neves (Doutor), História da Teologia, com Prof. Pe. Wendel Ribeiro (Mestre), Comunicação e Oratória com Prof. Pe. Edinei Evaldo Batista (Mestre) e Antropologia Teológica - Criação e Pecado, com o Prof. Pe. Osmar Cavaca (Mestre). Investimento: R$ 55,00 por disciplina O ITEFIST abre inscrições também para os novos cursos. Patrologia: Conhecimento da vida e das obras dos Padres da Igreja, com Pe. Moacir Pedrini,scj (Mestre em Teologia e Ciência Patrística pelo Instituto Lateranense de Roma. Investimento: 2 x R$ 50,00 (inscrição + outubro) ou 1 parcela de R$ 90,00 na inscrição. Cartas católicas: um olhar sobre outros cristianismos, com Maristela Tezza (Mestra em Ciências da Religião pela PUC de Goiás). Investimento: 2 x R$ 50,00 (inscrição + outubro) ou 1 parcela de R$ 90,00 na inscrição. Descontos especiais nas inscrições para os dois cursos. Os interessados deverão procurar a secretaria do ITEFIST, de segunda à sexta-feira, das 13h às 21h. Endereço: Av. São João, 2650 – Jd. das Colinas – SJCampos. Tel.: (12) 4009-8383 www.faculdadecatolicasjc.org.br - secretaria.geral@faculdadecatolicasjc.org.br


6 | EXPRESSÃO | Setembro

18 anos da Casa de Acolhida

Nascida de um sonho de um grupo de pessoas que pertenciam a Pastoral da Saúde da Diocese de São José dos Campos, a Casa de Acolhida chega a seus 18 anos de fundação, em setembro. A primeira ideia era montar uma casa que acolhesse as pessoas que recebiam alta nos hospitais e não tinham para onde ir. Ao ter conhecimento da iniciativa, Dom Nelson Westrupp, então bispo diocesano de São José dos Campos manifestou que a CNBB estava preocupada com o alto número de pessoas portadoras do HIV/Aids vivendo o preconceito e propôs uma casa para acolher esses irmãos portadores. Em 4 de setembro de 1994, nasceu a Casa de Acolhida, abrigando portadores do HIV/Aids, com apoio financeiro e estrutural de nossa diocese. Dois anos depois deixou de ser casa

abrigo e passou a ser casa de convivência, aumentando sua capacidade de atendimento. O QUE FAZ – Sob a ótica cristã, sua missão é promover a dignidade das pessoas que vivem com HIV/Aids, bem como dos que delas cuidam. Possui sede própria, no centro de São José dos Campos, onde atende 150 famílias, aproximadamente 700 pessoas, que vivem e convivem com o HIV/Aids, além de realizar atendimentos pontuais diários. Desenvolvendo diversas atividades, a Casa de Acolhida destaca-se no atendimento e acompanhamento social do portador e de sua família através de orientações, reuniões sócio-educativas, repasse de recursos materiais, encaminhamentos os serviços e equipamentos da rede municipal de Proteção Social Básica, além de oficina de artesanato com objetivo de proporcionar ao usuário um espaço de convivência terapêutica, através da aprendizagem e fortalecimento de seu desenvolvimento pessoal com possibilidade profissional para geração de renda. Conta com o auxílio de 40 voluntários, que de forma direta e indireta, atuam na manutenção dos projetos, nos

eventos e sustentabilidade da entidade. A comunidade também pode colaborar com a manutenção da entidade por meio de doações mensais. A diretoria da entidade é composta somente por voluntários, uma exigência estatutária, sendo presidida por um sacerdote. Atualmente, o presidente é o padre Djalma Lopes Siqueira. Conta hoje com uma estrutura de vinte e um funcionários, atuando nos diversos setores: Administrativo, Psicológico, Serviço Social, Nutrição, Serviços Gerais e Apoio. A entidade trabalha com usuários cadastrados e com atendimentos pontuais. Para ser inserido nos projetos existem três pré-requisitos básicos: Ser portador, ter condições financeiras baixas e estar disposto ao tratamento.

Visite a Casa de Acolhida Associação Nossa Casa d e Acolhida Av. Rui Barbosa, 124 - Centro São José dos Campos/SP - CEP12209-000 Tel: (12) 3941-4767 ou 3911-1793 Email: contato@casadeacolhida.org.br Horário de Atendimento: De 2ª a 6ª das 8 às 17 horas

Projetos desenvolvidos Alicerce Atendimento e acompanhamento social do portador e de sua família através de: orientações, reuniões sócio-educativas, repasse de recursos materiais, encaminhamentos aos serviços e equipamentos da rede municipal de Proteção Social Básica. Broto Atendimento psicológico de crianças e adolescentes soropositivas com repasse de cesta complementar de alimentação. Nossas mãos Oficina de artesanato com objetivo de proporcionar ao usuário um espaço de convivência terapêutica, através da aprendizagem e fortalecimento de seu desenvolvimento pessoal com possibilidade profissional para geração de renda. Viva bem Atendimento jurídico gratuito aos portadores de HIV/ Aids e seus familiares. CAVPAtendimento psicológico preparando as crianças e os adolescentes para o conhecimento de sua soropositividade, os pais e cuidadores para revelação diagnóstica

e acompanhamento nutricional. Novos horizontes Atendimento em plantão psicológico, direcionado aos adultos vivendo e convivendo com HIV/Aids. Amanhecer Capacitação profissional de adolescente portadores do HIV/Aids tornando-o competitivo para o mercado de trabalho. Oficinas rápidas A entidade desenvolve oficinas com duração máxima de um mês voltado a Saúde, Auto-estima e de conhecimentos profissionais acompanhando a atual demanda de mercado. Data comemorativas: • 3º DOMINGO DE MAIO: Vigília pelos mortos de AIDS • 1º de Dezembro: Dia Mundial de Luta Contra Aids Títulos: • Utilidade Pública Federal • Utilidade Pública Estadual • Utilidade Pública Municipal • Certificado de Filantropia • CMDCA (Conselho Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente)

Serviço Móveis Doe seu móvel usado A Cáritas Diocesana aceita doações de móveis usados – sofás, poltronas, cadeiras, camas – eletrodomésticos em bom estado. Ligue e agende a retirada da sua doação na Cáritas Diocesana, tel.: 3911-3225. Loja da Cáritas No Espaço Social da Cáritas pode-se adquirir móveis e estofados reformados pelos alunos do Curso de Tapeçaria, utensílios domésticos e camisetas da Cáritas. Os recursos são destinados aos Projetos Sociais na Diocese. Endereço: Rua Shigemasa Ota, 645 - Conjunto Residencial Sol Nascente - São José dos Campos. Serviço Empregadas domésticas, cuidadores de idosos e babás

Quem está à procura de uma empregada doméstica, cuidador de idoso ou babá pode consultar o cadastro do Serviço Social da Catedral São Dimas. A consulta deve ser feita pessoalmente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h, com Célia. A Sala do Serviço Social, fica junto à Igreja, na Praça Monsenhor Ascânio Brandão, 01, São Dimas, em São José dos Campos. Empregadas domésticas e babás Quem está à procura de uma empregada doméstica ou babá pode consultar os cadastros do Serviço Social da Paróquia Sagrada Família (Vila Ema). A consulta deve ser feita pessoalmente, de terça a sexta-feira, das 8h30 às 11h e das 14h30 às 17h. A Sala do Serviço Social, fica junto à Igreja, na Rua Padre Rodolfo, 28, Vila Ema, em São José dos Campos.

Vida Nova - Filhos no céu Para os pais que querem andar no caminho da fé e esperança, em perfeita comunhão e alegria, com os filhos que os precederam na eternidade. O Grupo se reúne no terceiro domingo de cada mês, às 15h, iniciando-se com a Santa Missa, seguida da reunião de reflexão, na Capela do Hospital Antoninho da Rocha Marmo, em São José dos Campos. Mais informações e reflexões no blog www.filhosnoceu.org.br. Missa de São Peregrino Proteção para pessoas em tratamento contra o câncer e curadas da doença. A Ordem dos Servos de Maria e a Fraternidade São Peregrino convidam todas as pessoas afetadas pela doença a pedir a proteção de São Peregrino. A missa é celebrada, todo dia 4 de cada mês, na Paróquia Sagrada Família, Rua Padre Rodolfo, 28 – Vila Ema, São José dos Campos

Fazenda da Esperança Se você quer se livrar da dependência de drogas ou de álcool, ou encaminhar um parente ou amigo, a Fazenda da Esperança é uma alternativa. Em São José dos Campos, você pode tirar suas dúvidas sobre os encaminhamentos com Bita pelo telefone (12) 9102-4137. Ele atende, de terça a sexta, das 13h30 às 17h, na Catedral de São Dimas. Os interessados podem participar também das reuniões mensais, no terceiro Domingo do mês, às 14h, do grupo Esperança Viva, (GEV), na Catedral São Dimas. Divulgue aqui o trabalho de sua Obra Social, Paróquia, Grupo ou Movimento. Ligue para o Jornal Expressão 12 39283929 ou envie um e-mail: jexpress@ diocesesjc.org.br


Setembro | EXPRESSÃO | 7

Jubileu de prata Setembro é mês de festa para os agentes da Pastoral da Criança e da Pastoral da Saúde. As duas pastorais estarão celebrando seu Jubileu de Prata na Diocese de São José dos Campos. Ambas prepararam uma programação para comemorar seus 25 anos com seus agentes e líderes e também com toda a comunidade diocesana. Vamos celebrar!

Semana Nacional da Vida 1 a 7 de outubro

Dia do Nascituro - 8 de outubro

25 anos da Pastoral da Criança

Dia 29 de setembro de 2012 13h – Encontro dos líderes com Irmã Vera Lúcia Altoé 15h – Santa Missa, presidida por Dom Moacir Silva Local: Catedral de São Dimas (Pça. Monsenhor Ascânio Brandão, 01 – São José dos Campos)

Dia

Paróquia

Celebrante

Hora

Temas

Paróquia Sagrada Família

Pe André

19:00h

Somos uma Igreja viva pela vida

2

Paróquia Sant’Ana

Pe Luiz Alberto

19:30h

Maria, Mãe das famílias, santuários de vida

3

Paróquia São Benedito

Pe Edi Carlos

19:30h

O Cristão é chamado a ser discípulo missionário do Evangelho da Vida

4

Par. Santa Luzia

Pe Vitor

19:30h

A vida é sempre um bem, pois a glória de Deus resplandece no rosto de cada ser humano

5

Par. Nsa Sra de Lourdes

Pe João Luiz

19:30h

A pessoa humana é preciosa aos olhos de Deus e quão inestimável é o valor de sua vida

6

Par. Santa Cecília Jacareí

Pe Geraldo

17:00h

Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância

7

Par. São João Batista Jacareí

Pe Dimas Cornélio

9:00h

Maria, aurora do mundo novo, Mãe dos viventes, a vós confiamos a causa da vida

8

Catedral São Dimas

Pe. Rinaldo

19:30h

Desde o seio materno, o homem pertence a Deus, que o forma e plasma com Suas mãos

25 anos da Pastoral da Saúde

Dia 30 de setembro de 2012 Das 14h às 18h – Santa Missa e o show “Deus cura”, com Frei Rinaldo Stecanela. Local: Espaço Cassiano Ricardo (Av. Cassiano Ricardo, 1983 – São José dos Campos)

Comissão Diocesana em Defesa da Vida

Diocese de São José dos Campos


8 | EXPRESSÃO | Setembro Ana Lúcia Zombardi

Entrevista

A grandeza do trabalho dos Catequistas Na última pesquisa realizada pela Comissão Diocesana para Animação Bíblico-Catequética, apurou-se que a diocese de São José dos Campos possui cerca de 3250 catequistas, atuando na catequese infantil, na catequese crismal e na catequese com adultos. São homens e mulheres, que doam parte de seu tempo, para se dedicar à educação na fé de cerca de 45 mil catequizandos, distribuídos nas 43 paróquias. Padre Célio Alves Bernardes é o Assessor Diocesano da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética e conversou com a reportagem do Jornal Expressão por ocasião do Dia do Catequista, celebrado em 26 de agosto. Jornal Expressão – Qual a importância desse trabalho? Padre Célio - A educação na fé. A importância da catequese está em propiciar o encontro com Jesus que nos revela o mistério de Deus, bom e misericordioso, a dignidade da pessoa humana à luz da filiação divina,

a felicidade entre nós, o perdão dos pecados, a vida nova que nasce da fé, se manifesta na caridade e se alegra na esperança da felicidade eterna. A catequese é, portanto, todo o processo de iniciação à vida de fé. Inclui o crescimento na santidade pessoal e a inserção na comunidade à luz da pa-

lavra de Jesus. Coincide, assim, com a conversão para Deus na constante superação do pecado e na vida da graça. Neste processo, vamos interiorizando os sacramentos de iniciação: o batismo, a eucaristia e a crisma, que nos capacitam a enfrentarmos a realidade da vida humana como filhos

Mensagem aos Catequistas Caríssimas (os) catequistas, neste dia quero cumprimentar a todos pelo que vocês são e significam para a nossa querida e amada Diocese de São José dos Campos. Louvo a Deus porque vocês são pessoas que amam viver e se sentem realizadas. Assumem o chamado ao serviço catequético com entusiasmo e como realização da própria vocação batismal. Agradeço a Deus porque vocês têm consciência de que ser catequistas é assumir corajosamente o Batismo e vivenciá-lo na comunidade cristã. É mergulhar em Jesus e proclamar o Reinado de Deus, convidando a todos a uma pertença filial à Igreja. Obrigado a você que dedica sua vida, seu tempo e seus talentos para o serviço da catequese, para o serviço da transmissão da fé às crianças, aos adolescentes e jovens, e aos adultos. Meu abraço fraterno e minha bênção.

Dom Moacir Silva

Bispo Diocesano

e filhas de Deus, na força do Espírito e na prática da caridade fraterna. JE - Alguém que sinta o chamado a ser catequista, quais atitudes tomar? Padre Célio - A vocação é um chamado de Deus Uno e Trino, porém um mistério. Se alguém sente este chamado, dese-

jo de trabalhar com crianças, jovens ou adultos, primeiramente procure seu pároco. Ele fará os encaminhamentos para a Pastoral Catequética. Aos poucos esta pessoa fará a experiência do discípulo missionário que vai se configurando na sua trajetória de avanços, desafios e alegrias. É a pedagogia divina, que se concretiza na sua vida permeada de fragilidades e grandeza, medos e coragem, humana e humanizadora daquele (a) que se sente chamado(a). JE – Como seria nossa Igreja sem os catequistas? Padre Célio - Ousaria afirmar que é impossível imaginar uma Igreja sem a presença dos catequistas. Nós sabemos por fontes históricas que a catequese é uma atividade tão antiga quanto a própria Igreja. JE – Qual a importância de celebrar o dia do Catequista? Padre Célio - Antes de qualquer coisa, o reconhecimento pela pessoa

do catequista. Em muit os lugares aonde o padre não chega o catequista lá está. Celebrar o Dia do Catequista é sempre uma graça, motivo de alegria e de reflexão mais profunda sobre o ser do catequista, sua vocação e missão na Igreja e sociedade. Ao celebrar o Dia do Catequista queremos refletir sobre a vocação do catequista, que é a vocação do Profeta ‐ aquele/la que fala em nome de Deus e da comunidade a que pertence. A iniciativa sempre parte de Deus. O chamado a ser catequista não é algo pessoal, mas obra divina, graça. Por fim, queridos(as) catequistas, nesse dia acolham o abraço de gratidão de milhares de pessoas, vidas agradecidas, pela sua presença na educação da fé de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Em sua ação se traduz de uma forma única e original a vocação da Igreja‐Mãe que cuida maternalmente dos filhos que gerou na fé pela ação do Espírito.

Pedro Luvizotto


Setembro | EXPRESSÃO | 9

Paróquia da Zona Sul tem sua história contada em livro “Conhecer a origem da história de sua comunidade e do tesouro do imenso de sua fé semeado pelo anúncio do Evangelho” é o que pretende Padre José Francisco Schmitt, scj para as novas gerações. Ele é o autor do livro “A Paróquia do Parque Industrial – 35 anos de história”, que retrata a vida nas últimas 3 décadas e meia da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, no Parque Industrial, em São José dos Campos. O lançamento, no dia 24 de agosto, foi marcado pelo louvor e agradecimento a Deus com a celebração Eucarística e pelo momento de confraternização no salão paroquial, onde a comunidade brindou a realização da obra. Confira entrevista com Padre Schmitt. Fotos: Ana Lúcia Zombardi

Jornal Expressão - Como nasceu a ideia de escrever o livro? Qual o objetivo com o seu lançamento? Padre Schmitt - A ideia de escrever a história de uma paróquia (que é o caso desse livro) está muito ligada com a missão de evangelizar e de fazer uma pastoral transformadora do perfil escritor. Não é possível fazer um bom trabalho de evangelização sem o conhecimento da realidade do povo e de sua história. O primeiro objetivo do lançamento desse livro é tentar resgatar os elementos mais significativos dos pioneiros, principalmente os aspectos da vida eclesial no decorrer dos 35 anos da vida da Paróquia do Parque Industrial. Em outras palavras é fazer que os paroquianos possam conhecer a origem da história de sua comunidade e do tesouro do imenso de sua fé semeado pelo anúncio do Evangelho. JE- Como foi o trabalho de recolhimento de informações e documentos? Muitas pessoas ajudaram? Quais foram os desafios? E as maiores alegrias? Padre Schmitt - O primeiro trabalho foi de pesquisar alguns antigos livros de atas dos primeiros tempos da capela do Parque Industrial e das comunidades, bem como os livros do tombo da Paróquia São Dimas, da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes e algumas memórias recolhidas por alguns sacerdotes da Paróquia Sagrada Família. Servi-me, ainda do órgão informativo da paróquia, jornais da cidade, correspondência e consulta pela internet. Além desse material de pesquisa, recorri ain-

da à memória de algumas dezenas de pessoas das primeiras horas da história através de entrevista personalizadas e por grupos de pessoa mais antigas das respectivas comunidades. O Livro é fruto de um mutirão de muitas pessoas, que tentaram trazer para o presente o que foi semeado no passado. O desafio é a falta de registro dos fatos ocorridos no passado no livro de tombo das paróquias e das atas e os limites da memória. O nosso mundo com tantas informações rápidas não favorece a memorização dos fatos. A grande alegria foi de perceber que muitas pessoas se prontificaram para colaborar e partilhar as riquezas da história que os pioneiros semearam na paróquia. Para o autor, a grande alegria foi a descoberta de tantos valores do evangelho plantados pela catequese e, pela generosidade de tantas e tantos catequistas e agentes de

pastoral que souberam dar o melhor de si em prol da evangelização. JE - Quanto tempo levou a produção do livro? Padre Schmitt - A parte da pesquisa e da redação por parte do autor demorou entre nove e dez meses. JE - Este é o primeiro livro, ou existem outros sobre a história da paróquia? Padre Schmitt - Não, este é o primeiro da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes. Este é já o terceiro livro que o autor escreve sobre a história de paróquias. JE - Como adquiri-lo? (Valor e local para aquisição) Padre Schmitt - O Livro está sendo oferecido no valor de R$ 15,00 e poderá ser adquirido na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes – Rua Palmares, 895 – Parque Industrial. A nossa Secretaria funciona de segunda a domingo. Segunda a sexta-feira das 8h às 20h, sábado das 8h às 12h e domingo das 8h às 13h.

A Paróquia do Parque Industrial, 35 anos de história Livro: A Paróquia do Parque Industrial, 35 anos de história, 191 páginas Autor: José Francisco Schmitt, scj Colaboradores: Padres João Luiz Uzan Malnalcich, Reinaldo Braga Ferreira (como revisor e organizador), Marcelo Rocha, Vanda Flores, Maria Aparecida Borges e Roberson Andrade. Tiragem: 1.000 exemplares Diagramação e impressão: Gráfica Focus Vale.

Resenha: O principal conteúdo do livro é a história dos 35 anos da paróquia, desde seus primórdios, tentando, no decorrer desses anos, relatar o que foi realizado com a atuação dos párocos, dos vigários paroquiais, dos diáconos permanentes e sempre a colaboração das comunidades. Podemos dizer que é uma história feita com a participação do povo, uma história que revela a fé que as pessoas receberam da Igreja através da família. A obra está dividida e cinco partes complementares, as quais se subdividem por sua vez, em 25 capítulos. Cada parte tem o seu conteúdo próprio e é desenvolvido e articulado como um todo. Ou seja, cada capítulo pode ser lido independentemente. Mas todos estão orientados no mesmo horizonte histórico. Os eventos são apresentados dentro de uma ordem cronológica e os temas são trabalhados em forma de capítulos. O importante do livro, no apresentar o seu relato, é que todas as comunidades foram comtempladas com sua própria história e uma breve biografia dos respectivos padroeiros. E a quinta parte do Livro contempla também a localização da paróquia no contexto da cidade de São José dos Campos, o desenvolvimento da Zona Sul, a presença das escolas e dos outros serviços públicos.


10 | EXPRESSÃO | Setembro

Equipes de Nossa Senhora no XI Encontro Internacional Aconteceu em Brasília de 21 a 26 de Julho, pela primeira vez fora da Europa o XI Encontro Internacional das ENS cujo tema foi “Ousar o Evangelho” Tendo como fio condutor a parábola do Bom Samaritano, elo perfeito entre a mensagem final do último Encontro Internacional em Lourdes em 2006, “Casais reflexo do amor de Cristo” e a mensagem que nos foi dada na celebração de envio no dia 26 de Julho, “vai e faz tu também o mesmo”, permitiu a compreensão perfeita da proposta, “Ousar o Evangelho”. Quando chega o samaritano, torna-se não apenas o seu próximo, mas toca-o, lava-o e trata as suas chagas e por fim monta-o no seu cavalo, levando-o até ao albergue. O samaritano torna-se assim por amor daquele homem, o seu servidor. É isto o amor do Pai que Jesus nos veio ensinar: amor é serviço, é tornarmo-nos servidores do homem. “Pois também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir” (Mc 10,45) Logo, as quase 8000 pessoas, sendo mais de 400 sacerdotes, de 54 países que estiveram em Brasília se deixaram conduzir durante o Encontro, e com confiança e entusiasmo acolheram as reflexões de cada dia: 1º dia “O Bom Samaritano”, 2º dia “Vendo-o”, 3º dia “Encheu-se de Compaixão”, 4º dia “Trata bem

dele” e no 5º dia “Vai e faz tu também o mesmo”. Pe. Ricardo Lodoño destacou que o verdadeiro amor é ativo, é operante, é dinâmico. Amar é colocar a vida a serviço sem se reservar nada; é sair das comodidades que adormecem para se gastar na necessidade do necessitado. Os bispos da América Latina reunidos há alguns anos no santuário de Nossa Senhora Aparecida recordam-nos: “A resposta ao Seu chamamento exige entrar na dinâmica do Bom Samaritano (Lc 10,29-37), que nos dá o imperativo de nos fazermos próximos, especialmente com aquele que sofre, e gerar uma sociedade sem excluídos, seguindo a prática de Jesus que come com publicanos e pecadores ( Lc 5,29-32), que acolhe os jovens e as crianças (Mc 10,13-16), que cura os leprosos (Mc 1,40-45), que perdoa e liberta a mulher pecadora (Lc 7,

36-49; Jn 8,1-11), que fala com a Samaritana. Encerramos citando um trecho da homilia de Dom Giovanni D’Aniello - Esta mensagem, confiada há mais de dois mil anos à Igreja nascente, o Senhor a confia também a vocês hoje, meus caros amigos: “Vão e façam vocês também a mesma coisa”. Saibam sempre testemunhar com coragem aquele amor que o Senhor tem para nós e que o levou a sacrificar a Sua vida por nós. Recordo-lhes aqui as palavras de São João da Cruz: “Onde não há amor, coloquem amor e encontrarão amor”. Saiba mais sobre as Equipes de Nossa Senhora e o Encontro Internacional no site : www.ens. org.br Ana Lucia e Amilton Equipe N.S.da Gloria - São Jose dos Campos.

No dia 11 de agosto, aconteceu, na Catedral de São Dimas, a Ordenação Diaconal de Alexandre Magno de Andrade, Gilson Andrade de Paula, José Portes Grigio, José Roberto de Paula Ferreira, Mauro Jose da Costa, Vicente Ferreira de Sousa e Jovino Rezende Neto. Dom Moacir Silva se reunirá com os novos diáconos permantes para anunciar a paróquia onde irão servir no dia 20 de setembro.

No dia 19 de agosto, na Paróquia Santo Antônio, em Paraibuna, foi a vez de José de Souza Carvalho.


Setembro | EXPRESSÃO | 11

Promoção Vocacional Substituindo a Festa nas Colinas, a Promoção Vocacional aconteceu no dia 26 de agosto, na Paróquia São Silvestre, em Jacareí. O evento em prol dos seminários da Diocese teve como destaque a Missa com o bispo diocesano Dom Moacir Silva e o sorteio de prêmios. No final da missa foi lançado o site oficial dos seminários de nossa Diocese (www.seminariodiocesanosjc.org.br) que tem como objetivo ser uma ferramenta para o discernimento Vocacional e também ser uma janela que mostre as atividades das três casas de formação (Propedêutico, Filosofia e Teologia) ajudando a entender como funciona a

formação de nossos futuros padres. Todo o processo de criação e programação foi feito pelos seminaristas. As atrações começaram a partir das 10h na Matriz São Silvestre, com jogos e brincadeiras, moda de viola, almoço “caseiro”, barracas de salgados, doces, teatro, música e jogo de futebol. Confira os ganhadores: 1° prêmio (Uno Vivace 2012 ): Alexandre Nunes Barbeto - Cupom n°: 83961 2° prêmio (Uno Mille 2012): A Paróquia São Benedito, no Galo Branco - Cupom n°: 91328 3° prêmio (1 moto Honda CG 125 Fan – 2012): José Maria da Silva - Cupom n°: 115015 4° prêmio (1 TV LED 40”): Sra. Gonçalina Gonçalves Paróquia São Sebastião. Cupom n°: 98700. 5° prêmio (1 notebook): Tânia Giglioli - Paróquia de Santana. Cupom n°: 16783.

Alexandre Nunes Barbeto foi o sortudo que com o bilhete de número 83961, levou para casa o carro Uno Vivace 2012.

A Paróquia São Benedito, no Galo Branco, com o bilhete 91328 ganhou o segundo carro Uno Mille 2012.

José Maria da Silva foi quem levou a moto Honda CG 125 Fan – 2012, com o bilhete premiado número 115015. Na foto, seu filho Walison o representou no recebimento do prêmio.

Veja mais fotos na galeria de imagens, no site da Diocese: www.diocesesjc.org.br.

Diocese lança panfleto vocacional No dia 26 de agosto, marcando o encerramento do mês vocacional, a Diocese de São José dos Campos lançou um panfleto de divulgação vocacional destinado aos interessados em conhecer acerca da vocação à Vida Presbiteral. Tendo em sua capa a questão: “Você já pensou em

ser padre?”, este panfleto é uma iniciativa dos seminaristas da teologia e tem como objetivo apresentar a espiritualidade do padre diocesano, bem como as etapas de formação em nossa diocese. Missa Vocacional: No próximo dia 30 de setembro, às 18h, acontece no Seminário Dioce-

sano a Missa Vocacional marcando as festividades em louvor a Santa Teresinha, padroeira do Seminário de Teologia. Após a missa, teremos confraternização com lanche comunitário. O Seminário Diocesano fica na Av. São João, 2650, Jd Colinas, São José dos Campos. Participe!


12 | EXPRESSÃO | Setembro

Paróquia Santa Rita de Cássia promove Torneio de Vídeo Game

Entretenimento, lazer e muita diversão, esses foram os objetivos que levaram os jovens da Paróquia Santa Rita de Cássia a participarem do primeiro torneio de vídeo game promovido pela Pastoral da Comunicação, da Paróquia. Diversos jovens da comunidade paroquial e do bairro Jardim da Granja participaram do torneio no dia 19 de agosto, no

salão paroquial e famílias e amigos estiveram presentes para torcer e terem um domingo diferente. Todos os jovens ganharam uma medalha de participação e o primeiro, segundo e terceiro colocado ganharam um troféu além de cem reais para o primeiro colocado. A próxima edição está programada para o ano que vem, também em agosto.

Conheça o trabalho de Neuróticos Anônimos “Para Neuróticos Anônimos, neurótica é qualquer pessoa cujas emoções interferem em seu comportamento, de qualquer forma e em qualquer grau, segundo ela mesma o reconheça.” A depressão e sentimentos como raiva, rancor, revolta, egocentrismo, a solidão, angústia, auto piedade, dificuldades de relacionamento em geral são alguns dos motivos que levam as pessoas a procurar o NA. Os frequentadores participam de um programa de recuperação para as pessoas que sofrem com as doenças emocionais. As reuniões são semanais e não existe um período definido para frequentar. O problema principal que leva as pessoas ao NA é a depressão, responsável por muitos dos sentimentos citados acima. Doença silenciosa, pode ser confundida com uma simples tristeza e, em alguns casos, nem ser identificada. Por causa dela a senhora I. foi procurar o NA, onde encontrou a paz e a serenidade. “Uma das coisas que ajuda muito é a literatura disponível no NA. Os livros são muito bons e com sua ajuda consegui superar a depressão.” Além disso, ela frequenta as reuniões há mais de 20 anos e não pensa em deixa-las. “Hoje não preciso mais de medicamentos, recebi alta de minha médica”, conta ela. Dentre vários lemas que o grupo se apoia, I. cita como seu predileto o “primeiro as coisas primeiras”. “A gente aprende questões práticas que ajudam a organizar o nosso dia-a-dia e esse lema me ajudou profundamente,” afirmou. O QUE É O NA - Segundo definição encontrada no site oficial, “Neuróticos Anônimos é uma Irmandade formada por homens e mulheres que compartilham suas experiências, fortaleza e esperança para resolverem seus problemas emocionais comuns e dessa forma se reabilitarem da doença mental e emocional. Para ser membro desta Irmandade basta considerar-se uma pessoa neurótica, ou seja, com perturbações emocionais, e ter o sincero desejo de sarar.” COMO FUNCIONA – A pessoa não passa por nenhum cadastro e se for da sua vontade, pode usar pseudônimos ou apelidos. O sigilo é absoluto. Para participar não são cobradas taxas nem mensalidades. As despesas de

seu funcionamento são pagas com o dinheiro proveniente das contribuições de seus membros. Neuróticos Anônimos não é ligado a nenhuma instituição religiosa ou política e não defende nem se opõe a nenhuma causa. Seu objetivo primordial é a transmissão de sua mensagem, através da recuperação de seus membros, aos que necessitam de ajuda para encontrar uma vida feliz, livres da doença mental e emocional. A metodologia usada é a mesma dos Alcoólicos Anônimos, que concedeu permissão a NA para usar seus Passos e seu Programa, como já tem feito em relação a outras associações de Anônimos. “Desejamos expressar nossa gratidão a Deus e a Alcoólicos Anônimos por nos terem proporcionado os instrumentos necessários à nossa recuperação, os quais recebemos d’Ele por intermédio deles,” expressa em seu site.

REUNIÕES: Onde e quando se encontram: Jacareí Quartas-feiras, às 14h30 Terças-feiras, às 20h Rua Pedro Guery – em frente ao número 102 - Centro Terça-feira, 14h30 Sexta-feira – 14h30 Domingo, 15h30 Rua Rui Barbosa, 394 São José dos Campos Quarta-feira, 16h Sábado, 16h Av. São José, 646 - Centro Quinta-feira, 19h30 Pça. Mons. Ascânio Brandão, 01 - Catedral São Dimas – sala 3 Terça-feira, 19h30 Rua Ana Gonçalves da Cunha, 351 – Jd. Paulista Reunião Pública: Tema: Amor: A Chave da Saúde Emocional Dia 9 de Setembro de 2012, às 14h30 Local: R. Pedro Guery – Em Frente ao 102 - Centro-Jacareí

Projeto Resgate

A Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Mês de Agosto começou um novo Plano de Evangelização: Projeto Resgate, que visa focar a evangelização através do Esporte, Cultura e Lazer, com adolescentes jovens e pessoas de todas as idades, contando com o apoio da comunidade e também parcerias que tem o mesmo foco no trabalho. Dentro deste trabalho, demos o primeiro passo e começamos o Projeto Esperança de Mesa desenvolvendo o potencial daqueles que participam conosco do famoso Ping -Pong. Momento de muita descontração um bom bate-papo e claro desenvolvendo a categoria no tênis de mesa. Realizamos esta atividade todos os sábados das 14h as 17h aqui no Espaço Vip em nossa Paróquia. Venham participar conosco. Maiores informações acessem: www.paroquiansasjc.org.br.


Setembro | EXPRESSÃO | 13

PLC celebra 40 Anos Em setembro, o Movimento da PLC – Peregrinação de Leigos Cristãos está celebrando 40 anos de evangelização na diocese de São José dos Campos. Conheça um pouco desse movimento que se dedica à Evangelização na Diocese, pelas palavras da Presidente-Coordenadora Diocesana Rosilani da Silva Vallim “Durante estes anos foram muitas as lutas, dificuldades, mas também os frutos colhidos. Quantas vocações foram suscitadas... Quantas famílias formadas e quantas restauradas... Foram muitas as lideranças formadas e que hoje atuam nas diversas pastorais de nossas paróquias. Neste ano, em que celebramos o Jubileu de Rubi, queremos mais do que festejar mais um aniversário, mas sim renovar nosso compromisso com a evangelização. Quarenta anos, fim de um ciclo e início de uma nova

etapa. É com este espírito que celebramos nossas festividades e queremos à luz do Espírito Santo ser motivados aos novos ventos que o Senhor nos conduzir. Precisamos avançar para águas mais profundas nesta caminhada de Igreja e nessa nossa missão de evangelizar. Celebrar 40 anos é reavaliar nossa caminhada e reavivar nossa fé. Precisamos nos manter firmes com os fundamentos que sustentaram o movimento nestes anos. Piedade, Estudo e Ação esta é a nossa base e é através destes fundamentos que a PLC se mantém viva e quer continuar realizando sua missão.

Peregrinação de Leigos Cristãos (PLC) O que é: A PLC nasceu da experiência do Movimento de Cursilhos, como forma de atender a classe trabalhadora que não tinha condições de participar de retiros durante 5 dias na semana. Temos a estrutura diocesana, porém subdividimos em 15 núcleos distribuídos nas diversas

paróquias. O que faz: Trabalha com evangelização através de retiros de espiritualidade e conversão atendendo a toda família. Também realiza evangelização em família, semanalmente, através dos núcleos e mutirão de evangelização. Carisma: Evangelizar.

Movimento de Cursilhos de Cristandade completa 50 anos de presença no Brasil MCC prepara evento para celebrar o Jubileu de Ouro no Brasil; são esperadas 2.000 pessoas no encontro que terá participação de Dom Raymundo Damasceno e do Pe. Zezinho O Movimento de Cursilhos de Cristandade (MCC) está no Brasil há 50 anos. O primeiro encontro brasileiro foi organizado por padres espanhóis e ocorreu em Valinhos, no interior de São Paulo, na Semana Santa de 1962. Desde então, o Cursilho se espalhou por todos os estados brasileiros. Estima-se que mais de 100 mil pessoas tenham passado pelo encontro do Cursilho. Hoje, o movimento conta com cerca de 10 mil participantes em todas as regiões do Brasil. Para comemorar a data, o MCC-Brasil prepara um grande encontro, que ocorrerá de 29/11 a 2/12/2012 na cidade de Aracruz, no Espírito Santo. O evento contará com palestras de diversos nomes da Igreja, como Dom Raymundo Damasceno (presidente da CNBB), e shows, como o do Pe.Zezinho. O

MCC espera 2.000 pessoas, que ficarão hospedadas no SESC de Praia Formosa, local que será fechado e usado exclusivamente para o evento. Os cursilhistas vivenciam o clima desse grande evento há seis anos, quando nasceu a proposta do Relançamento do MCC no Brasil. “Iniciamos um tríduo preparatório, com base na metodologia “Ver-Julgar-Agir”, que é base do Cursilho. Tudo isso para resgatar a verdadeira essência do Movimento, seu carisma e espiritualidade”, diz Marum Mellem Jacob Neto, coordenador nacional do MCC. Neste ano, todas as dioceses têm feito celebrações e eventos sobre o ano jubilar, tanto para comemorar a data quanto para reaproximar cursilhistas que, por diversos motivos, estavam afasta-

dos do Movimento.

Sobre o Movimento de Cursilhos

O termo “Cursilho” se deriva do espanhol e significa pequeno curso. Teve origem na Espanha, em 1949, por um grupo de jovens pertencentes à juventude de ação católica espanhola (JACE), da Ilha de Maiorca, que pretendiam passar a mensagem do Evangelho em poucos dias. No Brasil, os retiros duram três ou quatro dias, dependendo da região, e são feitos para jovens e adultos. É um encontro vivencial, com dinâmica e método próprios, em que leigos e sacerdotes testemunham sua vivência como cristão. O objetivo do encontro é instigar quem o faz a levar o Evangelho para seus ambientes –

família, trabalho, grupo de amigos. O Cursilho também visa favorecer a convivência dos cristãos, por meio de pequenas comunidades para partilha do Evangelho e Escolas Vivenciais, e ajudar o cristão a descobrir sua vocação. A partir desses encontros, surgiram muitos líderes católicos. Vários movimentos, como o Movimento Familiar Cristão e ECC (Encontro de Casais com Cristo) foram criados por cursilhistas. Muitos padres, seminaristas e até congregações muito antigas, como os Vicentinos, foram reavivados com o Cursilho entre as décadas de 1960 e 1980. www.cursilho.org.br Conheça nossa página no Facebook: www.facebook.com/mccbrasil Siga-nos no Twitter: @mccbrasil

O movimento está fundamentado no tripé: “piedade, estudo e ação”. Missão: A missão da PLC é, além de evangelizar, formar lideranças conscientes para atuar na Igreja e no mundo. Quantos são: Participando semanalmente da Escola de Formação são, aproximadamente, 80

pessoas. Quando e onde se reúnem: Às quartas-feiras, às 19h30, na Casa de Oração Betsaida, em São José dos Campos. Atuação no mundo: Retiros, DAC’s – dia do Anúncio Cristão, e evangelização nas casas.


14 | EXPRESSÃO | Setembro

Por que Setembro é o mês da Bíblia? Por causa de São Jerônimo! Jerônimo nasceu em 340 e naquela época, a carta dos apóstolos, os evangelhos e o antigo testamento, estavam todos na língua de quem escreveu: em aramaico, em hebraico e até em grego. Como muita gente ia se convertendo ao cristianismo no mundo inteiro e cada povo falava sua própria língua, a Igreja achou melhor usar uma língua, o latim, para que no mundo inteiro os cristãos, falando o latim, pudessem ler e conhecer a história da salvação, as palavras de Jesus, assim em cada cantinho da terra, os cristãos aprenderam o latim. Agora era só alguém traduzir os escritos sagrados para o Latim. E Jerônimo, que não tinha medo de desafios, disse: “Eu traduzo!” Ele juntou todos os livros antigos dos primeiros cristãos e do povo judeu, com muita oração e ajuda do papa e dos seus bispos, separou 73 desses livros, que eram comprovadamente verdadeiros e começou a montar a Bíblia que a gente conhece hoje. São Jerônimo dizia: “Cristo é o poder de Deus, a sabedoria de Deus. Quem não conhece as escrituras sagradas, não conhece a Cristo”. Jerônimo continuou seus trabalhos bíblicos, até ficar velhinho, quando foi para o Céu, com 80 anos de idade. Graças a ele, hoje todos nós podemos ter uma Bíblia em casa. Celebramos São Jerônimo no dia 30 de setembro e é por isso que esse é o mês da Bíblia! Você pode conhecer mais Histórias da Vida dos Santos para Crianças com tia Adelita, na internet:

http://blog.cancaonova.com/amigosdoceu https://www.facebook.com/amigosdoceu


Setembro | EXPRESSÃO | 15

Uma juventude Nota 10 10 º GERAÇÃO VICENTINA

Nos dias 24, 25 e 26 de agosto aconteceu mais uma edição do Geração Vicentina, um encontro muito especial por estar comemorando a décima edição. Foi um encontro com muita alegria de toda juventude vicentina do Vale do Paraíba. Cerca de 80 jovens participaram do Geração Vicentina, todos muito animados,

demonstrando todo carisma de uma juventude vicentina que se importa em estar sempre em formação, buscando amizades. O mais importante foi estarem mais próximos de Deus. O encontro contou com a presença de ex-coordenadores da Comissão de Jovens do Conselho Metropolitano de São José dos Campos, e re-

presentantes do CNB, além de presidentes de conselhos particulares e centrais e vicentinos até de outros conselhos metropolitanos. O ponto alto do encontro foi presidido pelo padre Tiago, onde celebrou uma Belíssima Eucaristia voltada para os jovens do evento. O tema do encontro foi Juventude Nota 10, assim foi colocado pela consócia Patrícia do Conselho Central de Sorocaba a importância das atitudes de nossa juventude, padre Tiago nos presenteou com palavras de fé e confiança em Cristo, pelos ex-coordenadores Andreza e Vinicíus os temas anteriores, e pelo atual coordenador Guilherme o papel a ser desenvolvido pela juventude, tendo ela de ser ativa, ousada, criativa e organizada.

Já estão abertas as inscrições para a JMJ Falta menos de um ano para a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. A ansiedade começa a tomar conta de milhares de jovens que desejam ardentemente se encontrar com Bento XVI e manifestar sua fé. As inscrições foram abertas no final de agosto para os peregrinos do mundo todo. Agora é hora de começar a se preparar. Muita gente está se perguntando como participar da JMJ. Posso ir com meus amigos, com minha família, sozinho? Afinal, quem pode participar? Quanto custa e como fazer a inscrição? Vamos lá: Quem pode participar? A JMJ está aberta a participação de todos. Podem participar jovens acima de 14 anos, os menores podem participar com a companhia de um responsável. Como se inscrever? As inscrições serão feitas em grupo por meio de um responsável (chamado de “responsável pelo grupo”). Além desse, haverá um “segundo responsável”. Para grupos mistos, preferencialmente um responsável masculino

e um feminino. Os grupos deverão ter no máximo 50 peregrinos, incluindo os responsáveis.” Na diocese de São José dos Campos, os grupos serão formados nas paróquias. Se informe em sua paróquia, participe das reuniões preparatórias e junte-se ao grupo que estiver sendo formado. Qual o valor da inscrição? Há vários valores de inscrição, conforme a modalidade de participação. O Brasil está no grupo A, e pode incluir Semana Completa, Fim de Semana, Vigília, com ou sem hospedagem, com ou sem alimentação. Por isso, há várias faixas de valores, que vão de R$ 103,55 a R$ 577,60. Importante! As inscrições são feitas exclusivamente no site oficial da Jornada – www.rio2013.com. Não existe outra forma, nem por agências de turismo! Fique por dentro: Consulte o Manual de Inscrição do Peregrino, disponível no site oficial da JMJ. (www. rio2013.com). e fique por dentro de tudo.

Antes do encerramento do evento foi conduzido um momento de Adoração a Jesus na Cruz, tendo a juventude uma reflexão sobre todas as atitudes e escolhas em nossas vidas. No final alguns depoimentos mostraram a importância de

eventos assim acontecerem, para que haja sempre uma renovação de nossos objetivos, aumentando a motivação e a certeza de que vale a pena lutar por uma juventude que é cristã por uma juventude que é nota 10.

YOUCAT

A Diocese de São José dos Campos recebeu 6 mil exemplares do YouCat, a versão do Catecismo da Igreja Católica, para jovens, da Organização “Ajuda à Igreja que Sofre”. Os livros são gratuitos e estão sendo distribuídos nas paróquias da Diocese. ”É uma ótima oportunidade para formar um grupo e iniciar o estudo do YouCat, e se preparar bem para participar da JMJ”, convoca Padre Thiago Domiciano Dias, da Comissão Organizadora da Semana Missionária. Se você já começou o estudo do YouCat em sua comunidade, mande um e-mail para contar como seu grupo está estudando, quando e onde está se reunindo: comunicacao.jmj@diocesesjc.org.br


16 | EXPRESSÃO | Setembro

Espaço do leitor

Aniversariantes

Escreva para o Jornal Expressão e participe! Você pode ganhar um lindo presente se a sua resposta for selecionada. Para participar basta enviar sua carta ou e-mail com a resposta da pergunta deste mês. Escreva para nós e concorra aos prêmios abaixo. Responda à questão e envie sua carta ou e-mail: Pergunta do mês: “O homem planeja o seu caminho, mais é Deus que lhe guia os passos.” Em qual livro, capítulo e versículo se encontra essa passagem na Bíblia? Envie sua resposta até o dia 20 de setembro. Espaço do Leitor/Jornal Expressão. Pça. Mons. Ascânio Brandão, 01 CEP 12245-440 - São José dos Campos – SP. Ou pelo e-mail: jexpress@diocesesjc. org.br. Na sua mensagem por e-mail ou na carta, informe seu nome completo, endereço e paróquia onde participa.

CD Som do Céu II Brais Oss

O CD instrumental Som do Céu – Vol. II traz releituras de grandes sucessos da música católica, além de canções bem conhecidas e tradicionais. Com canções interpretadas por Brais Oss ao saxofone, flauta e gaita, o CD é uma resposta aos pedidos do público que desejava uma continuação para o trabalho Som do Céu, primeiro CD do músico.

Pergunta anterior: Em todo o Brasil, no mês de agosto, acontece a Semana da Família. Qual o tema deste ano para esta semana? Resposta: “A família: o trabalho e a festa” Ganhador do mês: Michelle Rodrigues Fernandes da Costa - Paróquia de Sant’Ana

(O brinde deve ser retirado na Cúria Diocesana, com Ana Lúcia, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira,– Pça. Monsenhor Ascânio Brandão, 1 – Jd. São Dimas – SJCampos - Tel.: 3928-3911)

Natalício

8 Diác. Ildeu de Oliveira e Silva 8 Pe. André Cunha de Figueiredo Torres 10 Diác. José Donizette Bráz 10 Pe. Rinaldo Roberto de Rezende 11 Pe. Márcio Roberto Pereira Campos 16 Pe. Ernesto Cunha 16 Diác. Carlos Roberto Firmino 17 Diác. José Portes Grigio 18 Pe. Lindomar Francisco Ferreira 18 Pe. Ademir Nunes Farias 20 Diác. Orival de Souza Titico 20 Pe. Edi Carlos Pereira Ordenação 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 4 1999 17 1989 24 1994

20 Frei João Cavalcante Neto 20 Diác. Celso de Magalhães 21 Pe. Narciso Donizete Esmério da Silva 22 Pe. Dimas Eugênio Barbosa 22 Pe. André Afonso Maria Butti 24 Diác. José de Oliveira Torre 24 Diác. José Aparecido de Queiroz 25 Pe. Francisco Alexandre Vasconcelos (Pe. Xandão) 25 Diác. José Maria Ganacin 25 Pe. Célio Alves Bernardes

Diác. Álvaro de Siqueira Vantine Diác. Caio Nelson de Santana Ribeiro Diác. Custódio da Cruz Fidalgo Diác. Djalma Benedito Rezende Diác. Francisco Osvaldo Borges Diác. José Dias do Vale Diác. José Benedito Leite Diác. José Donizete Braz Diác. José Maria Ganacin Diác. José de Oliveira Torres Diác. José Roberto dos Santos Diác. José Roberto Marillac Moreira Diác. José Roque da Rosa Diác. João Homero dos Santos Diác. João dos Santos de Souza Diác. João Mendes Pereira Diác. Luiz Carlos Arantes Diác. Manoel de Oliveira Figueira Diác. Marcos Moreira Diác. Pasquale Gerardo Diác. Paulo Camargo da Silva Diác. Reynaldo Antonio Reginaldo Diác. Sebastião Celso Ramos Diác. Sebastião Garcia Machado Diác. Walter Gonçalves da Silva Pe. Mário Teodoro Batista Pe. Bernardo de Oliveira

Jornal Expressão - Setembro 2012  

Fique bem informado sobre os acontecimentos na Diocese e também enriqueça seu conhecimento com artigos formativos lendo o Jornal Expressão,...