Issuu on Google+

Guia para elaboração de projeto e monografia

1| O TRABALHO CIENTÍFICO O termo trabalho científico é usado como referência para apresentação de pesquisas acadêmicas de conclusão de cursos de graduação e pós-graduação. Para Santos (1999, p.19): ”Poder-se-ia conceituar o trabalho científico como sendo um documento que relata formalmente os resultados ou progressos obtidos em investigação de pesquisa, com o propósito de apresentar uma contribuição relevante ou original e pessoal à ciência”. Sobre ciência Dias e Silva (2010, p.3) afirmam: Ciência é o processo de pesquisa que transforma doxa,” o que se acredita verdadeiro”, em episteme, “o que é conhecido como verdadeiro”. Em sentido mais conceitual, ciência seria a busca por entendimento do fenômeno estudado, a busca pelo conhecimento.

Deste modo entende-se ciência como um processo contínuo de pesquisa para comprovação da verdade sobre diversos tipos de fenômenos. A ciência, nos seus diversos aspectos, deve ser um conhecimento popular continuamente renovado através da pesquisa científica como o meio pelo qual se amplia o conhecimento, possibilitando até levar a conclusões que modifiquem o que até então era tido como verdade irrefutável. Quanto a produção científica Eco (1991, p. 7) assegura que: A criação científica é uma actividade e uma instituição. Como actividade designa o processo de investigação que leva o investigador a produzir a obra científica. Como instituição é uma estrutura constituída por três elementos, o sujeito, o objecto e o meio.

Ainda segundo Eco (2005), o trabalho é considerado como produção científica quando atende aos seguintes aspectos: - ter como ponto de partida um objeto, ou seja, o foco em um fenômeno físico ou não, aceito e reconhecido por outras pessoas além do próprio pesquisador; - ser original por trazer algo novo sobre o fenômeno ou objeto da pesquisa ou mostrar um estudo do que já existe sob um novo enfoque; - ter utilidade para ciência e para sociedade; - trazer informações que permitam sua comprovação ou contestação. Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Pelo pensamento de Santos e de Eco se comprova a importância do trabalho científico ressaltando que envolve o autor, o tema objeto do estudo e a sociedade que poderá ser influenciada por essa produção. Assim, os trabalhos científicos devem ser elaborados de acordo com normas específicas e de acordo com os fins a que se destinam, de forma que possam contribuir para a inserção ou para a ampliação de conhecimentos, para esclarecer dúvidas e para subsidiar novas pesquisas. As normas para construção de um trabalho acadêmico emanam da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, entidade privada fundada em 1940, responsável pela normatização técnica no Brasil. Essa entidade, através da NBR (norma brasileira) nº 14724/2005, estabelece padrões a serem seguidos nos trabalhos acadêmicos e o não atendimento as referidas normas podem tornar inválida qualquer tipo de produção científica. Portanto a aplicabilidade dessas normas é de suma importância para qualquer tipo de publicação. São considerados trabalhos acadêmicos: tese, dissertação, trabalhos de conclusão de curso e /trabalho de graduação interdisciplinar, entendidos da seguinte forma: Tese: é o documento que resulta de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico de tema único e bem delimitado. Deve ser elaborado com base em investigação original, constituindo-se em real contribuição para a especialidade em questão. Dissertação: documento que resulta de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico retrospectivo, de tema único e bem delimitado em sua extensão, com o objetivo de reunir, analisar e interpretar informações. Deve evidenciar o conhecimento da literatura existente sobre o assunto e a capacidade de sistematização do candidato. A dissertação reúne o estudo de um tema sobre vários aspectos, envolvendo as teorias existentes, partes constitutivas etc. caracterizando-se por um estudo analítico e investigativo que tem origem na palavra dissecar no sentido de descrever. A diferença entre tese e dissertação é a natureza da pesquisa. A tese em sua essência deve trazer a demonstração de uma descoberta ou uma revelação de algo novo. No caso da dissertação torna-se necessário a apresentação de uma “hipótese”, pois leva a exigir uma demonstração do objeto da pesquisa. A hipótese é uma afirmação que deve ser demonstrada, portanto não deve ser confundida com premissa, que é uma verdade aceita sem a necessidade de demonstração. Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

São trabalhos acadêmicos similares: TCC -Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) e TGI – Trabalho de Graduação Interdisciplinar (especialidade ou aperfeiçoamento) documentos que resultam de estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido. Tal classificação foi baseada no nível de conhecimento exigido pela pesquisa de acordo com a categoria do curso. Os cursos considerados lato sensum oferecem uma pluralidade de conhecimentos, sem tem por objetivo o aprofundamento nas disciplinas que compõem a grade curricular do curso. Exemplo: cursos de graduação, extensão e especialização. Os cursos denominados strictum sensum oferecem disciplinas onde o conteúdo das mesmas são tratados com maior grau de profundidade, a exemplo dos cursos de mestrado e doutorado. Conclui-se então, que a monografia é uma produção científica exigida para conclusão de vários níveis de cursos, versando sobre um único tema, podendo ter um ou vários autores. 1.1 Conceito e classificação da pesquisa científica

Para realização dos trabalhos científicos citados anteriormente, deve-se buscar uma metodologia apropriada, é o que se chama “Metodologia da Pesquisa”. Gil (2010, p.1) afirma: Pode-se definir pesquisa como o procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos. A pesquisa é requerida quando não se dispõe de informação suficiente para responder ao problema, ou então quando a informação disponível se encontra em tal estado desordem que não possa ser adequadamente relacionada ao problema.

A pesquisa científica pode ser classificada de teórica ou básica (pura) que tem como princípio reunir conceitos com objetivo de levantar novas teorias ou novos questionamentos para melhor o conhecimento do objeto da pesquisa. E também como pesquisa científica aplicada que utiliza conhecimentos já sistematizados com o objetivo de aprimoramento e soluções para problemas existentes ou para pontos que mereçam discussão. O quadro apresentado por Kauark et al. a seguir reúne o conceito de vários autores.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

QUADRO: O QUE É PESQUISA

O que é pesquisa? Segundo alguns autores:

Pesquisar significa, de forma bem simples, “procurar respostas para indagações propostas”. (SILVA e MENEZES, 2001)

Pesquisa científica é a realização concreta de uma investigação planejada, desenvolvida e redigida de acordo com as normas da metodologia consagradas pela ciência. (RUIZ, 1991)

A pesquisa é uma atividade voltada para a solução de problemas, através do emprego de processos científicos. (GIL apud SILVA e MENEZES, 2001)

Pesquisa científica é um conjunto de procedimentos sistemáticos, baseados no raciocínio lógico, que tem por objetivo encontrar soluções para os problemas propostos mediante o emprego de métodos científicos. (ANDRADE,2001)

É uma atitude e uma prática teórica de constante busca que define um processo intrinsecamente inacabado e permanente. É uma atividade de aproximação sucessiva da realidade que nunca se esgota, fazendo uma combinação particular entre teoria e dados. (MINAYO, 1993)

É uma atitude, um questionamento sistemático, crítico e criativo, mais a intervenção competente na realidade, ou o diálogo crítico permanente com a realidade em sentido teórico e prático. (DEMO, 1996)

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Fonte: Fabiana Kauark, Fernanda Castro Manhães e Carlos Henrique Medeiros (2013).

1.2 Objetivos da pesquisa

Quanto aos objetivos a pesquisa pode ser: a) Aplicada quando tem por finalidade a resolução de problemas reais que podem ser imediatos ou não. b) Exploratória quando desenvolvida em área onde existe pouco conhecimento estruturado, ou seja, estuda-se a realidade em busca de ampliar o conhecimento (envolve pesquisa bibliográfica e estudo de caso). c) Descritiva, geralmente assume a forma de levantamento e decorre da pesquisa exploratória, tem o objetivo de descrever o objeto do estudo relatando características, fatos e fenômenos com a máxima precisão possível. d) Explicativa tem a finalidade na identificação dos aspectos que determinam ou contribuem para ocorrências de alguns fatos ou fenômenos e deve ser contextualizada em relação ao ambiente social. Em principio, assume a forma de pesquisa experimental e Pesquisa Expost-facto (pós-fato). Gil, (apud BERTUCCI, (2008, p. 49) afirma que: Pesquisas exploratórias são aquelas que tratam determinados problemas de pesquisa de forma quase pioneira, buscando descrever determinadas situações, estabelecer relações entre variáveis, ou definir problemas de pesquisa a serem continuados por outros pesquisadores. Portanto, a característica da flexibilidade, tanto no planejamento quanto na coleta e análise dos dados. Não é suficiente para justificar a classificação de uma pesquisa como exploratória. É necessário mais que isso. É preciso que a pesquisa explore (daí o termo, exploratória) um tema, de forma inovadora e criativa, visando gerar encaminhamentos, problemas de pesquisa, pontos de partida, indagações que servirão a pesquisas futuras sobre o mesmo tema.

e) Metodológica é a forma de pesquisa que trata da inquirição de métodos e procedimentos adotados como científicos.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

f) Intervencionista é a pesquisa que tem como finalidade precípua a intervenção na realidade com a intenção de transformá-la. Observando-se os pontos acima abordados percebe-se que a realização de qualquer trabalho acadêmico requer a elaboração de um projeto, que norteará a realização da pesquisa facilitando o trabalho do autor.

2 | PROJETO DE PESQUISA 2.1 Conceito Para facilitar a realização da monografia, que se constitui um trabalho científico, é necessário o planejamento através de um projeto de pesquisa, que tem como objetivo de uma melhor organização, otimização de tempo e facilitação do acompanhamento da pesquisa pelo orientando e orientador. Apresenta-se a seguir um panorama com as fases necessárias a criação do trabalho científico.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Figura 1: Infográfico – O Panorama da Pesquisa Científica Fonte: Cabral (2013).

Entende-se o projeto como um instrumento de plano de trabalho através do qual se inicia o processo para elaboração e apresentação de um trabalho de científico, no qual se organizam as etapas de uma proposta teórica sobre um determinado assunto. Os elementos que compõem o processo de elaboração podem variar de acordo com o tipo de pesquisa ou com as exigências de cada instituição que na maioria dos casos já estabelece um modelo padronizado para ser seguido por alunos e professores. Na elaboração do projeto devem ser observados os aspectos a seguir: - ter um bom nível de conhecimento sobre a área que pretende pesquisar; - a definição do assunto que pretende abordar na atividade de pesquisa; - conhecer os tipos de raciocínios que aplicará na pesquisa do tema escolhido, de forma a promover o levantamento das hipóteses que serão desenvolvidas na pesquisa do tema. São tipos de raciocínios que podem ser utilizados pelo pesquisador: a) Dedutivo: quando as teorias e as leis são o ponto inicial para justificar o fato ou o fenômeno, que vão originar as hipóteses denominando-se assim uma conexão descendente. Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

b) Indutivo: quando parte-se do fato ou do fenômeno, e se reúne informações cada vez mais abrangentes, até se chagar as teorias e as leis, denominando-se uma conexão ascendente. c) Hipotético/dedutivo: quando se formula a possibilidade de uma lacuna em um determinado nível de conhecimento e são lançadas hipóteses que a poderão vir a preencher e, dedutivamente, testar as hipóteses levantadas. 2.2 Etapas do projeto O projeto deve apresentar de forma detalhada todos os passos para a realização da monografia ou outro tipo de trabalho científico e responder as seguintes questões: • Qual o tema do trabalho a ser elaborado?

A escolha do tema deve ser realizada pelo orientando, dentro de um aspecto ou área de interesse do que se deseja desenvolver ou comprovar. Nesse momento deverão ser levados em consideração os seguintes aspectos: atualidade, relevância, nível de conhecimento sobre o assunto, aptidão para lidar com o tema, delimitação do tema e levantamento e análise da literatura existente. A escolha do tema é uma das fases determinantes para o bom andamento do trabalho de pesquise devendo-se ponderar alguns pontos importantes, a saber: - o grau de interesse do pesquisador sobre determinado tema (motivação); - o tempo disponível para realização da pesquisa; - a significação do tema escolhido para o meio acadêmico e social. • O que se pretende responder ou buscar?

Nessa fase deve ser formulado o problema a ser investigado, ou seja, deve ser apresentada a questão para a qual se busca uma confirmação ou prova. Vale salientar que a resposta ao questionamento formulado, ou seja, o que vai ser escrito a respeito do problema, será mais satisfatório quanto melhor for elaborada a exposição do problema. Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

• Por que fazer a pesquisa?

Depois de identificada a importância do tema através da formulação do problema, faz-se necessário justificar o que motivou o estudo. É o convencimento de que a pesquisa é fundamental para o desenvolvimento acadêmico e profissional e representa a resposta do autor, devendo evidenciar quais os benefícios que a pesquisa poderá oferecer para área acadêmica ou para sociedade. • Quais os pontos que o autor pretende esclarecer através da pesquisa?

Nesta fase, é importante relacionar as respostas ou esclarecimentos que o autor pretende dar ao problema apresentado e que devem guardar coerência com o que foi dito na justificativa. São os objetivos da pesquisa e se dividem em: objetivo geral e objetivos específicos. O objetivo geral sintetiza a resposta que se pretende dar ao problema e os objetivos específicos são desdobramentos do objetivo geral, mostrando o que será detalhado no estudo. Para descrever os objetivos deve-se usar o verbo no modo infinitivo de acordo com o estágio cognitivo, como seja: relatar, identificar, distinguir, reunir, escolher, julgar etc. • O que já foi escrito sobre o tema escolhido?

O levantamento do que já foi publicado sobre o assunto ou revisão da literatura representa a localização e obtenção de documentos (livros, artigos, sites etc.) para avaliar a disponibilidade de material que subsidiará a pesquisa, que representa a fonte da pesquisa. De acordo com o levantamento e análise bibliográfica deve-se elaborar um resumo da literatura ou referencial teórico sobre o assunto, citando o pensamento dos estudiosos mostrando o desenvolvimento ou histórico do tema objeto da pesquisa. Esse levantamento servirá de base para elaboração teórica da monografia e deve apresentar correlação com os objetivos apresentados.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

• Como fazer ou desenvolver o estudo?

Nesta fase é apresentada a forma ou metodologia para elaborar o TCC, com a indicação do tipo de pesquisa que será realizada, os procedimentos técnicos e instrumentos que serão utilizados no decorrer do trabalho. Sabendo-se que a pesquisa é executada sob o aspecto de natureza, dos objetivos e dos procedimentos técnicos. Para escolha da metodologia recomenda-se a leitura de publicações sobre metodologia para apresentação de trabalhos científicos. • Qual a forma que se pretende dar ao trabalho?

A elaboração de um roteiro ou esquema da pesquisa constitui-se um direcionamento para elaboração da pesquisa, onde se descreve os principais itens a serem pesquisados e discutidos no trabalho. Pode-se dizer que representa o esqueleto do trabalho possibilitando uma melhor organização e eficiência na execução. • Quais os recursos que serão utilizados?

Essa etapa consiste em relacionar os recursos que serão necessários à execução do trabalho, tais como: recursos humanos (pessoal técnico e administrativo) e materiais (de consumo, permanente). Em regra geral, nos trabalhos acadêmicos, não necessita informar os recursos financeiros. Os recursos Humanos: representado pelos gastos para pagamento de salários e encargos sociais. Exemplo: gastos com serviços de digitação. Os recursos matérias podem ser permanentes e/ou consumo. O material permanente

é

representado por bens duráveis que apenas se desgastam durante a realização da pesquisa. • Qual o tempo que vai ser utilizado para realizar o estudo?

Essa etapa é chamada de cronograma ou previsão do tempo que será necessário para o desenvolvimento do trabalho. Consiste em relacionar todas as etapas do trabalho de pesquisa e estabelecer prazo para realização de cada etapa a ser

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

executada, de acordo com os objetivos e obedecendo as características de cada pesquisa. Geralmente a coordenação de cada curso também efetua seu planejamento e repassa instruções para os professores orientadores e orientandos de acordo com as exigências do calendário do ano letivo. • Qual o material bibliográfico utilizado?

Nesta fase são relacionadas todas as fontes de consultadas e citadas, ou seja, são listadas as referências por ordem alfabética e de acordo com os requisitos exigidos pela NBR6023 e NBR 10520 da ABNT. Deve-se dedicar especial atenção a essa fase prela importância que representa para comprovação dos aspectos teóricos ou práticos apresentados no estudo.

2.3 Estrutura básica de um projeto de pesquisa

Um projeto de pesquisa deve seguir o padrão dos demais trabalhos acadêmicos conforme NBR 14724/2005 e contempla os seguintes tópicos: •

CAPA

CONTRA CAPA OU FOLHA DE ROSTO

LISTA DE ILUSTRAÇÕES OU FIGURAS (opcional)

LISTA DE QUADROS (opcional)

LISTA DE TABELAS (opcional)

LISTA DE ABREVIATURAS (opcional)

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

TEMA

PROBLEMA

JUSTIFICATIVA

OBJETIVOS

REFERENCIAL TEÓRICO

METODOLOGIA Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

ESQUEMA DA PESQUISA (opcional)

CRONOGRAMA

RECURSOS (quando o projeto é financiado)

REFERÊNCIAS

APÊNDICE (se houver)

ANEXOS (se houver)

Vide as partes essenciais na figura a seguir.

ANEXOS APÊNDICES BIBLIOGRAFIA RECURSOS CRONOGRAMA ESQUEMA METODOLOGIA REFRENCIAL TEÓRICO OBJETIVOS TEMA PROBLEMA JUSTIFICATIVA

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

INTRODUÃO SUMÁRIO LISTA ABREVIATURAS LISTA DE TABELAS LISTA DE ILUSTRAÇÕES FOLHA DE APROVAÇÃO FOLA DE ROSTO CAPA

Figura 2: Estrutura do projeto Fonte: elaborada pelo autor (2011)

No próximo tópico, de forma resumida indica-se o objetivo de cada item da estrutura apresentada indicando a função dentro do trabalho científico.

2.3.1 Elementos pré-textuais a) Parte Externa: - Capa (obrigatória): segue os mesmos padrões da monografia, indicando a instituição, o autor, o tema, local e data. b) Parte Interna: - Contra capa ou folha de rosto: segue os mesmos padrões da monografia, indicando a instituição, o autor, o tema, o orientador, local e data.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

-Folha de aprovação: consta declaração de aceitação da pesquisa e contém assinaturas do aluno, do orientador, local e data da aprovação. - Listas de ilustrações, tabelas, abreviaturas, siglas e que só devem ser usadas quando houver relação com o tema tratado. - Sumário: a elaboração do sumário é orientada pela NBR 6027/2003 e relaciona todos os tópicos do projeto, cuja forma apresentação é seguida também na monografia. É a relação geral das partes ou divisões, seções e subseções do projeto, na ordem em que aparecem, seguidas das respectivas páginas em que podem ser encontradas (não confundir com o esboço ou roteiro provisório da monografia). 2.3.2 Elementos Textuais a) Introdução: é a apresentação do assunto, onde o pesquisador estabelece o objetivo científico da pesquisa, explica os principais aspectos e deixa clara a delimitação do tema. A introdução deve ser desenvolvida observando os seguintes aspectos: - Tratar o tema de forma genérica (passar a ideia geral do assunto); - Deixar claro a ideia básica (enfoque que pretende dar ao assunto); - Delimitar o foco do estudo; - Situar o tema no contexto de sua área de pesquisa; - Descrever as razões da escolha do tema; - Definir a finalidade do projeto (o que será estudado?). b) Tema: descrever o tema ou título da pesquisa. O tema de pesquisa pode surgir em decorrência de diversos fatores, a saber: - realização de estudo ou de leituras; - experiência pessoal ou profissional; - experiência científica própria ou alheia;

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

c) Problema: parte obrigatória do projeto, onde e descreve a ideia central do objeto da pesquisa ou questionamento. d) Justificativa: parte destinada a evidenciar a importância da pesquisa proposta e sua contribuição para área de conhecimento. A justificativa deve abordar: - a importância do tema objeto de estudo; - a contribuição que a pesquisa poderá trazer para o campo científico ou classe profissional, no sentido de ampliar o objeto do estudo; - situar o nível de desenvolvimento dos conhecimentos com relação ao tema; - na oportunidade de revisão de conceitos e paradigmas, de sugerir modificações no âmbito do estudo.

e) Objetivos: parte destinada a estabelecer o que de pretende responder de acordo com o problema apresentado. O objetivo geral é mostrar o que se pretende atingir com a pesquisa, e tem vinculação direta com o problema e hipóteses. Quanto aos objetivos específicos definem as etapas do trabalho a ser realizado (monografia), explicando os processos e articulação que vão permitir alcançar o objetivo geral. Segundo Oliveira (2008, p.24), “os objetivos específicos fazem o detalhamento do objetivo geral e devem ser iniciados com verbo no infinitivo. É recomendável a utilização de, no máximo, quatro objetivos específicos.” Os objetivos específicos podem ser de três tipos com identificação dos verbos mais usados pra sua elaboração: Descritivos – caracterizar, apontar, determinar, descrever, interpretar, traçar, ilustrar, elencar; Exploratórios - identificar, conhecer, levantar, tratar, descobrir, reunir, nomear; Explicativos - analisar, demonstrar, avaliar, explicar, verificar, debater, investigar, comprovar, escolher registrar. f) Referencial Teórico: abordagem teórica sobre o assunto objeto da pesquisa devendo trazer um resumo dos estudos já efetuados na área, ou seja, aspectos conceituais com a devida citação do autor. Para isso deve ser efetuada uma Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

pesquisa documental, bibliográfica etc. Citar o pensamento dos autores pesquisados com as principais conclusões que esses estudiosos chegaram sobre o assunto. Se for o caso, mostrar discordâncias, contradições etc. Esse é um tópico importante do projeto, no qual se deve observar: - a literatura indicada deve ser coerente com o tema sendo desenvolvida de forma lógica; - mostrar o entendimento que tem sobre a literatura que está sendo citada de forma consistente; - as citações ou as teorias citadas não podem ser falseadas; - utilizar citações relevantes sobre o tema expondo todos os enfoques coerentes com o tema. g) Metodologia: A palavra “método” vem do grego “metá” (através de) e de “odós” (caminho).

Entende-se

assim

que

metodologia

é

a

descrição

de

dos

passos/procedimentos e prazos que serão utilizados para a realização do estudo, assim um estudo é considerado científico quando se utiliza métodos para sua realização. É importante que o pesquisador aponte a estratégia que será utilizada para atingir os objetivos do trabalho, ainda é necessário delimitar as fontes de pesquisa para situar o âmbito do estudo e indicar a forma de coleta e seleção de dados para cada tipo de pesquisa Portanto o método é o caminho a ser trilhado pelo pesquisador durante a execução do trabalho. Existem vários tipos de métodos conforme abaixo: - Método histórico ou de revisão teórica: faz a relação ou o encadeamento de fatos e/ou teorias, utilizando uma sequencia, ou seja, a sincronia, isto é, a convivência dos fatos e/ ou teorias, no mesmo período ou época.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

- Método monográfico: tem por objetivo a descrição de forma minuciosa de uma teoria ou caso, analisando a trajetória do conhecimento desde o início até o momento da pesquisa. Entende-se ainda que a metodologia da pesquisa possa ter uma abordagem qualitativa que utiliza o próprio ambiente de estudo como fonte de dados e/ou uma quantitativa que utiliza os fundamentos de estatística para tratar os dados, visando verificar a existência de relações entre as variáveis (pontos do estudo) préestabelecidas. Daí os métodos: Método Comparativo: é aquele que estabelece comparações entre diversos elementos, para evidenciar suas semelhanças ou suas diferenças. E Método Estatístico: faz uso das ferramentas de Estatística, para a coleta e análise de dados. Como complemento dos métodos, se observa também as técnicas de pesquisa, que são os instrumentos específicos que ajudam no alcance dos objetivos almejados. As técnicas representam o conjunto de processos para a obtenção de dados. Essas técnicas podem ser associadas aos métodos e possibilitar uma maior qualidade na pesquisa. Sendo as mais usadas: - Técnica de observação direta: faz uso dos sentidos para captar aspectos da realidade. - Técnica de entrevista: utiliza a conversação entre indivíduos ou efetuada através de questionários e/ou formulários. - Técnica de testes: usa instrumentos padronizados para a obtenção de dados específicos e quantitativos. - Técnica de anamnese: palavra originada do grego “anámnesis” que significa “recordação”, caracteriza-se pela utilização da história de vida de um indivíduo, para obter um maior conhecimento do tema em de estudo. - Técnica de pesquisa de mercado: constituídas de informações organizadas e sistemáticas dentro do mercado no qual se insere a pesquisa.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Portanto, na metodologia deve-se citar o tipo de pesquisa, universo e amostra, quais os instrumentos de coletas de dados e o método de análise. Nesse sentido, é fundamental que sejam relacionados e justificados os seguintes aspectos: o caráter da investigação (teórica ou empírica),os dados que serão necessários à realização da pesquisa, quais as fontes para obtenção dos dados e quais os procedimentos necessários para tratá-los. São procedimentos mais comuns: - Pesquisa bibliográfica: busca os conceitos, ideias, relações e é elaborada a partir de material já publicado, como livros, artigos científicos, periódicos, Internet, etc.; - Pesquisa documental: utiliza-se de documentos originais (organizacionais ou governamentais), que ainda não receberam tratamento analítico ou suficiente por algum autor. - Pesquisa de campo: é um tipo de investigação empírica realizada no local ou ambiente natural onde ocorre ou ocorreu o fenômeno ou fato, sem controlar ou isolar variáveis, permite inferências entre as origens e as consequências dos eventos observados. - Pesquisa de laboratório: quando ocorre em situações controladas, valendo-se de instrumentos específicos e de precisão. Geralmente, são realizadas em ambientes restritos, quer seja ao ar livre ou ambiente fechado, em ambientes artificiais ou reais, em todos os casos, requerem um ambiente adequado, previamente escolhido e de acordo com o estudo a ser realizado.

- Pesquisa experimental é o método de investigação que utiliza a manipulação de tratamentos no intuito de procurar as relações de causa efeito nas variáveis investigadas. A variável independente é manipulada para identificação dor seu efeito sobre ama variável dependente.

- Pesquisa post facto – tipo que se contrapõe a pesquisa experimental, pois o experimento se realiza depois da ocorrência dos fatos e o pesquisador não pode interferir nas variáveis identificadas.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

- Pesquisa de levantamento se caracteriza pela busca e análise de dados sociais, econômicos, financeiros, demográficos, políticos etc. com a utilização de questionários. - Pesquisa ou estudo de caso tem por objetivo a observação e compreensão de uma realidade de um determinado ambiente, situação, grupo social, fato etc. levando a conhecer com mais profundidade o aspecto pesquisado. h) Esquema: apresenta a estrutura inicial da monografia, podendo sofrer alterações no decorrer da elaboração do trabalho. i) Cronograma: reflete o planejamento das diversas fases do trabalho, com previsão do tempo a ser gasto para conclusão de cada etapa do trabalho de pesquisa. j) Recursos ou orçamento: o orçamento relaciona os recursos humanos, materiais, permanente e financeiros a serem utilizados ao longo de todo o processo. Exemplo: computador, impressora etc. Já o material de Consumo é representado por materiais que são usados ou consumidos durante a realização da pesquisa. Exemplo: papel, tinta para impressora etc. 2.3.3 Elementos pós-textuais a) Bibliografia: é o conjunto de elementos que identificam as obras consultadas e/ou citadas no texto, portanto, é o embasamento teórico da pesquisa. A bibliografia pode ser dividida em bibliografia citada e bibliografia consultada. Geralmente, nos projetos se utiliza bibliografia no sentido de relacionar as obras que parecem importantes para pesquisa. Nas dissertações e teses é recomendável usar apenas as referências bibliográficas incluem apenas as obras citadas. As referências bibliográficas devem apresentar os seguintes elementos essenciais: sobrenome e nome do autor, título da obra: subtítulo; nº edição (a partir da segunda); Local: Editora, ano conforme a NBR 6023 da ABNT. O sobrenome do autor vem em letras maiúscula, acompanhado do nome; o nome da obra é escrito em negrito e utiliza-se espaçamento simples.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

A bibliografia deve ser elaborada indicando os principais aspectos de cada fonte de pesquisa conforme exemplos a seguir: Livros: CREPALDI, Silvio Aparecido. Auditoria Contábil. Editora Atlas: São Paulo, 2007. Artigos de revistas e outros periódicos: COSTANZI, R. N. Microcrédito no Âmbito das Políticas Públicas de Trabalho e Renda. Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada. 2002. Disponível em: <http://www.ipea.gov.br>. Acesso em: 19 set. 2009. Legislação: BRASIL. Constituição 1998. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Atlas, 1998. b) Apêndices e anexos: quando julgado necessários juntar documentos sobre o tema. Atentar para a quantidade de anexo, por exemplo: quantidade de anexos superior ao número de páginas da pesquisa. Pode ser anexado qualquer tipo de material ilustrativo (publicações de jornais, tabelas, leis, etc.), desde que tenha relação com o assunto objeto da pesquisa. Segundo a NBR 14724 de dezembro de 2005, a diferença primordial entre Anexo e Apêndice é que o Anexo é um texto ou documento não elaborado pelo autor da monografia, tese, etc. e o Apêndice é um texto ou documento elaborado pelo autor. Exemplo: se foi necessário criar uma entrevista, um relatório, ou qualquer documento com o escopo de complementar sua argumentação, deve-se utilizar o termo Apêndice e não Anexo. 2.4 Modelo de Projeto

Após a leitura dos tópicos sobre projeto, o importante é dar o primeiro passo e começar a construir um trabalho científico.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Figura 3: Infográfico – O Panorama da Pesquisa Científica Fonte: Cabral (2013).

Segue, a partir da próxima página, uma sugestão para elaboração de um projeto acadêmico.

NOME DA INSTITUIÇAO DE ENSINO FACULDADE DE................................ (Fonte Arial ou Times tamanho12 em negrito)

, NOME DO AUTOR (Tamanho Arial ou Times 12, sem negrito).

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

TÍTULO DO PROJETO (Fonte Arial ou Times tamanho12 em negrito)

Local/ano NOME DO AUTOR (Tamanho Arial ou Times 12 em negrito)

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

TÍTULO DO PROJETO (Fonte Arial ou Times tamanho12 em negrito)

Projeto de pesquisa apresentado a Coordenação do Curso de ......... ..........................sob a orientação do professor...... .........., como requisito para elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso de Ciências Contábeis. (Tamanho arial ou times 10 ou 11,com recuo 6 cm, alinhado do meio para direita)

Local/ano FOLHA DE APROVAÇÃO DO PROJETO (Fonte Arial ou Times tamanho12 em negrito)

Declaro para os devidos fins que este projeto foi por mim lido e aprovado como execução do trabalho de fim de curso do aluno: Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

________________________________ Professor orientador:

Data da aprovação:

De acordo,

________________________________ Aluno:

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO............................................................................................... 2. TEMA............................................................................................................. 3. PROBLEMA................................................................................................... 4. JUSTIFICATIVA ............................................................................................ 5. OBJETIVOS..................................................................................................

4.1 Objetivo geral.......................................................................................... 4.2 Objetivos Específicos.............................................................................. 6. REFERENCIAL TEEÓRICO ........................................................................

5.1 Conceito e tipos de gestão...................................................................... 5.2 Campo de aplicação............................................................................... 7. METODOLOGIA ........................................................................................... 8. ES QUEMA.............................................

......................................................... 4.1 Esquema preliminar da monografia..........................................................

9. CRONOGRAMA............................................................................................ 10. RECURSOS ................................................................................................. 11. REFERÊNCIAS ..................................................................................................

(Fonte tamanho 12, tipo arial ou times new roman em negrito os títulos e os subtítulo sem negrito)

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

INTRODUÇÃO Na introdução deve-se explicar o assunto a ser desenvolvido, ou seja, o assunto que deseja abordar na sua monografia. (Todos os Títulos - tamanho 12 em negrito Arial ou Times New Roman)

A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. O

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx..............................................................................................................................................

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

2 TEMA Descrição de forma sucinta e objetiva. (Fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12)

Exemplos de tema: Fluxo de Caixa: uma contribuição para gestão financeira. Métodos de

depreciação

e

seus reflexos

na

avaliação

patrimonial.

A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx..............................................................................................................................................

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

3 PROBLEMA Descrição de forma sucinta e objetiva. (Fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12)

Exemplo: Quais os benefícios que o fluxo de caixa pode trazer para gestão financeira da empresa? A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx..............................................................................................................................................

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

4 JUSTIFICATIVA Neste módulo deve ser apresentada de forma clara e objetiva a razão ou razões de natureza teórica ou prática que justificam a escolha do tema e consequentemente a realização da pesquisa. A justificativa é pessoal, portanto não deve conter citações. (Fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12)

Exemplos: Essa pesquisa justifica-se por abordar assunto de interesse de profissionais e estudantes, quanto aos benefícios do fluxo de caixa como mecanismo de controle e planejamento dos recursos financeiros de uma empresa. O estudo sobre a aplicação da Lei nº 11.638/2007 para elaboração do Balanço Patrimonial pretende evidenciar o papel da contabilidade como fonte de informações para os seus usuários, principalmente no que se refere à transparência e fidedignidade das informações. Percebe-se a necessidade da pesquisa tendo em vista a atual política econômica do país que vem abrindo mercados e facilitando as relações internacionais, o que contribui para que os empresários e dirigentes precisem de um maior esclarecimento quanto à importância de um sistema contábil bem estruturado e sua contribuição para tomada de decisão.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

5 OBJETIVOS Neste tópico deverá ser descrito o objetivo da pesquisa, ou seja, o que o aluno pretende apresentar no seu estudo. (Fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12)

Exemplo: 5.1 Objetivo Geral

- Identificar as vantagens e desvantagens do Simples Nacional para as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, sob o aspecto tributário e econômico. 5.2 Objetivos Específicos

- Caracterizar a micro empresa e para as empresas de pequeno porte; - Evidenciar os aspectos da legislação tributária vigente; - Identificar os principais impactos, e, por consequência as inúmeras vantagens e desvantagens que o Simples Nacional traz para as Microempresas e às Empresas de Pequeno Porte.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

6 REFERENCIAL TEÓRICO Descrever de forma clara e concisa o que já foi publicado e pesquisado sobre o tema do estudo. (Fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12)

6.1 Conceito e tipos de tributos A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx..............................................................................................................................................

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.

6.2 Campo da legislação tributária A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx.............................................................................................................................................. A

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx..............................................................................................................................................

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

o

xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxx..............................................................................................................................................

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

7 METODOLOGIA Na metodologia deve ser descrito como a pesquisa será elaborada, esclarecendo se é uma pesquisa do tipo documental, bibliográfica, de campo etc. (Fonte arial ou times new roman, tamanho 12)

Exemplo:

A metodologia de pesquisa exploratória, com pesquisa documental, é definida segundo Bertucci (2009, p. 57), da seguinte forma:

A pesquisa documental consiste na realização do trabalho monográfico tendo como referência a leitura, a análise e a interpretação de documentos existentes acerca de um determinado fenômeno. Esses materiais tanto podem ser livros e artigos científicos, como também outros relatórios de pesquisa, documentos internos disponibilizados por órgãos públicos, organizações ou famílias, documentos de época, fotos, gravações, informações extraídas de jornais, revistas e boletins... A pesquisa documental, enquanto técnica de pesquisa é muito utilizada, por exemplo, em história, letras, economia e ciência política.

A metodologia

tem

por

objetivo

demonstrar

o

método

utilizado

no

desenvolvimento do projeto e será utilizada a pesquisa exploratória, ou seja, do levantamento de dados provenientes de documentos diversos, como livros, revistas, artigos, projetos e sites acadêmicos. Este tipo de pesquisa é particularmente útil quando se tem uma vaga noção do problema de pesquisa. Será preciso conhecer de maneira mais profunda o assunto para se estabelecer melhor o problema de pesquisa através da elaboração de questões de pesquisa e do desenvolvimento ou criação de hipóteses explicativas para os fatos e fenômenos a serem estudados. Para facilitar o entendimento do conteúdo a ser abordado, serão inseridos no trabalho exemplos práticos para melhor demonstração do funcionamento do fluxo de caixa, como utilizá-lo e quais as principais informações que poderão ser retiradas dessa ferramenta de gestão.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

8 ESQUEMA Exemplo de Esquema: INTRODUÇÃO............................................................................................................ CAPÍTULO 1 – A LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA DO BRASIL..................................... - Abordará os principais conceitos de tributos. - Demonstrará a aplicação e classificação de cada tipo de tributo. CAPÍTULO 2 – ATRIBUTO DA MICRO E PEQUENA EMPRESA - Estudará as principais características da micro e pequena empresa e o enquadramento segundo a legislação tributária. CAPÍTULO 3 - AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO SIMPLES NACIONAL - Apresentará os benefícios, ou não, da aplicação do Simples Nacional para a continuidade e crescimento das micro e pequenas empresas.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

9 CRONOGRAMA Exemplo: para elaboração do projeto e execução da pesquisa

ANO ......... Etapas / mês Escolha do tema Levantamento bibliográfico e análise Elaboração do projeto Ajustes do projeto Entrega do projeto Coleta de dados Redação

dos

primeiros

capítulos monografia Desenvolvimento da

Mar X

abr

maio

jun

jul

x x

x

ago

set

x

x

out

nov

X X X x x

monografia Elaboração dos capítulos

x

restantes da monografia Apresentação da

x

monografia ao professor orientador Redação final Depósito da monografia

Defesa da monografia

x x X

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

10 RECURSOS Relação e valor dos recursos necessários para execução da pesquisa. Material permanente - computador - impressora - scanner Material de expediente -papel - cartuchos para impressora Totais

0,00 0,00 0,00

0,00

0,00 0,00 0,00

0,00 0,00

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

REFERÊNCIAS Colocar toda a bibliografia utilizada, de acordo com as recomendações da ABNT através das NBR6023 e NBR10520, que deve seguir a ordem alfabética, independentemente do suporte físico (livros, periódicos, publicações eletrônicas, materiais audiovisuais etc.), ou seja, independente do tipo de fonte consultada. ASSOLARI, Ricardo Antonio. Portal Tributário: Simples Nacional. Disponível em:<http://www.normaslegais.com.br/trib/exclusaosimples.htm>. Acesso em: 15 setembro de 2011.

CARVALHO, José. A importância do planejamento tributário aplicado as empresas de pequeno porte. Disponível em:< www.zemoleza.com.br/carreiras /contabilidade/trabalho/44133-monografia>. Acesso em: 28 fevereiro de 2011. MARTINS,Adriano Benefiicos do Simples Nacional http://www. administradores.com. br /informe-se/artigos/micro-e-pequenas-empresas-e-os-beneficios-do-simples/42522/ Acesso em 26 de outubro de 2011. NUNES, Sergio. O fórum permanente das micro empresas. COMICRO: Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, a. 2, n. 5, mar/maio 2011. p.3

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

APÊNDICES E ANEXOS (de houver) Exemplos: APÊNDICE – Documento ou texto elaborado pelo autor ANEXO – Documento ou texto não elaborado pelo autor

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

3| MONOGRAFIA 3.1 Conceito e características da monografia Monografia significa escrever sobre um único tema. No entanto o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) geralmente é chamado de Monografia por tratar de uma pesquisa sobre um único objeto ou fenômeno. Assim, neste capítulo utiliza-se das duas denominações indistintamente. A monografia é uma pesquisa acadêmica que tem por objetivo a reflexão sobre um tema e que resulta de um processo de investigação sistemática. A elaboração da monografia exige uma preparação metodológica diferente dos demais trabalhos acadêmicos por tratar-se de um estudo sobre um tema específico e limitado, constituindo-se uma pesquisa científica que deve ser bem fundamentada. Vale ratificar os requisitos essenciais de uma monografia: clareza, objetividade e encadeamento lógico do tema que deve ser de relevância científica e social, o que se aplica ao trabalho de conclusão de curso. No que se refere a esses requisitos consta da obra “Como se faz uma tese em Ciências Humanas” - Eco (1991. P. 13) prefaciada por Hamilton Costa, a seguinte afirmação: “na encruzilhada do encontro da palavra com a ideia surge e cimenta-se a unidade expressiva da linguagem científica.” Entende-se assim que o trabalho científico deve usar uma linguagem objetiva, inteligível, coerente com o tema pesquisado, capaz de levar o leitor a entender o pensamento do autor. As principais características de uma monografia que se aplicam aos cursos latum sensum e strictum sensum, são: - trata de um tema específico ou particular de uma ciência ou parte dela; - estuda de forma analítica e exaustiva, explorando de um determinado tema; - constitui-se um trabalho escrito e sistemático; - obedece a uma metodologia específica; Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

- resulta de estudo de literatura e experiências; - deve oferecer uma contribuição original e pessoal para a ciência; - a conclusão e resultado torna-se público. O TCC tal como toda monografia pode ser apresentado sob a forma de revisão bibliográfica, pesquisa de campo ou estudo de caso a respeito de um assunto relacionado ao campo da ciência (objeto do estudo) nos seus diversos ramos. No caso, pode-se dizer que a realização do TCC passa por três fases: projeto, elaboração e apresentação que serão tratadas como se segue: São etapas da pesquisa: - o projeto (já anteriormente tratado no capítulo 2 em todas as suas etapas) - execução: com introdução, desenvolvimento e conclusão. - apresentação: com elementos pré - textuais, textuais e pós - textuais. 3.2 Partes essenciais da monografia Elementos pré-textuais: são os elementos que antecedem o conteúdo do trabalho e o identificam. Podem ser obrigatórios os opcionais. São elementos pré-textuais da monografia: capa, folha de rosto, folha de aprovação, dedicatória, agradecimentos, epígrafe. Parte externa: • Capa (obrigatório) • Lombada (opcional)

Parte Interna: • Folha de rosto (obrigatório) • Errata (opcional) • Ficha catalográfica • Folha de aprovação (obrigatório) • Dedicatória (opcional) • Agradecimentos (opcional) • Epígrafe (opcional) • Resumo em língua vernácula (obrigatório)

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

• Resumo em língua estrangeira- abstract (obrigatório) • Sumário (obrigatório) • Listas (opcional)

Elementos textuais: são aqueles nos quais se apresentam os resultados do estudo realizado. As divisões dos elementos textuais ficam a critério do autor, juntamente com o orientador. Não existe regra que determine um formato para o texto do trabalho. Varia de acordo com a área do conhecimento, instituição e outros itens que possam intervir na decisão. Genericamente, tem-se: • Introdução • Desenvolvimento do tema • Conclusão ou considerações finais

Elementos pós-textuais: complementam o trabalho. O elemento mais importante é a referência. Existem outros também, como: glossário, apêndice, anexo e índice, que ajudam a complementar o trabalho, mas que não são obrigatórios. • Bibliografia ou Referências Bibliográficas • Apêndices e Anexos (opcional)

A figura a seguir ilustra o fluxo do trabalho monográfico.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Figura 4: Fluxo metodológico Fonte: Cabral (2013).

Representação das partes essenciais da monografia.

ANEXOS APÊNDICES BIBLIOGRAFIA CONCLUSÃO DESENVOLVIMENTO INTRODUÇÃO OBJETIVO LISTAS SUMÁRIO ABSTRACT RESUMO EPÍGRAFE AGRADECIMENTOS DEDICATÓRIA

FOLHA DE APROVAÇÃO FOLHA DE ROSTO CAPA

Figura 5: Estrutura da monografia Fonte: elaborada pelo autor (2011)

Apresenta-se a seguir um resumo sobre partes essenciais da monografia, sabendo-se que algumas partes já foram abordadas no tópico que se refere ao projeto.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

- A folha de aprovação: é um elemento obrigatório, colocado logo após a folha de rosto, constituído pelo nome do autor do trabalho, título e subtítulo (se houver), natureza, objetivo, nome da instituição,, data de aprovação, nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora. - Dedicatória: é um elemento opcional, colocado após a folha de aprovação, onde o autor presta homenagem ou dedica seu trabalho. Na dedicatória, geralmente, não se coloca título e fica no canto superior direito da folha. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) não determina a disposição destes dados na folha. Seguindo-se na maioria das vezes a orientação da entidade de ensino, esta distribuição deve ser definida pelo professor ou pela Instituição, para uniformização de seus trabalhos acadêmicos. - Agradecimento: é um elemento opcional, colocado após a dedicatória, dirigido àqueles que contribuíram de maneira relevante à elaboração da pesquisa. Fica no alto da página, seguindo a mesma estrutura do texto normal. - Epígrafe: é uma parte opcional, colocado após os agradecimentos, onde o autor apresenta uma citação, seguida de indicação de autoria, relacionada com a matéria tratada no corpo do trabalho. Podem também constar epígrafes nas folhas de abertura das seções primárias. Na epígrafe não se coloca título e fica canto inferior da folha, podendo também aparecer nas folhas de abertura das seções primárias, isto é no início de cada capítulo. - Sumário: é uma parte obrigatória e deve ser elaborado de acordo as normas da ABNT. Deve ser alinhado à esquerda e à direita, com padrão dos títulos correspondente ao que foi escrito no texto. - Resumo: é um elemento obrigatório, apresentado em língua vernácula, relatando as partes relevantes de trabalho, oferecendo um enfoque do conteúdo e da conclusão. O resumo deve seguir a orientação da NBR 6027/2003 e não deve ultrapassar 500 palavras, seguindo, logo abaixo, as palavras representativas (palavras chave) do conteúdo do trabalho. É exigido também um resumo em língua Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

estrangeira que traduz o texto do resumo em língua vernácula. Chamado de Abstract, quando a tradução é para o inglês, sendo o mais utilizado. Resumé quando a tradução é para francês e Resumen quando a tradução é para o espanhol. O resumo pode ser: a) Crítico: quando sua redação é feita por especialista na matéria ou documento e é também denominado de resenha. b) Informativo: quando trata as finalidades, metodologia, objetivos e as conclusões, dispensando a leitura total do trabalho para identificar o motivo do trabalho ou obra. c) Indicativo quando indica os principais tópicos da obra, mas não informa dados qualitativos ou quantitativos do assunto tratado. -Introdução: parte inicial do texto, onde devem constar a delimitação do assunto tratado, objetivos da pesquisa e outros elementos necessários para situar o tema do trabalho. - Desenvolvimento: parte principal do texto, que contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Divide-se em capítulos, subcapítulos, itens e subitens, que variam em função da abordagem do tema e do método. - Conclusão ou parte final do texto: na qual se apresentam considerações do autor que deve corresponder/esclarecer aos objetivos ou hipóteses. - Bibliografia ou Referências: constitui-se elemento obrigatório, de um conjunto padronizado de elementos descritivos da literatura consultada/citada, que permite sua identificação individual. Deve ser ordenada em sequencia alfabética. No caso de várias obras do mesmo autor, da segunda em diante pode-se substituir o nome do autor por um traço, feito com seis toques ininterruptos, seguido de ponto. Segue sugestão apenas de algumas partes da estrutura da monografia, pois a maioria dos tópicos são semelhantes a partes já mencionadas para o projeto por seguirem os mesmos normativos da ABNT. Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

3.3 Estrutura da monografia NOME DA INSTITUIÇAO DE ENSINO FACULDADE DE ................................ (Fonte Arial ou Times tamanho14 ou12 em negrito)

, NOME DO AUTOR (Tamanho Arial ou Times 12 ou 10, sem negrito).

TÍTULO DA MONOGRAFIA (Fonte Arial ou Times tamanho12 em negrito)

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Local Ano NOME DO AUTOR (Tamanho Arial ou Times 12 em negrito)

TÍTULO DA MONOGRAFIA

Monografia apresentada à Faculdade de Ciências ................................ como requisito parcial para a obtenção do Grau de Bacharel em Ciências Contábeis. Orientador: Professor (a) ................................................. (Tamanho arial ou times 10/ Recuo 6 cm, alinhado do meio para direita)

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Local ano

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Col oque aqui uma dedicatória, pode ser aos seus pais, amigos etc.

AGRADECIMENTOS A Deus, pela vida e também pela inspiração que me dá todos os dias para estudar, amar, trabalhar e lutar pela vida. Aos meus pais, razão da minha vida.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

"O Senhor é meu pastor e nada me faltará”. Salmos: 23:1 RESUMO

Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaa.Bxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Cxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Mxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx.

Palavras chave: xxxxxx;mmmmm;mmmmmm;mmmmm.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

ABSTRACT Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaa.Bxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Cxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Mxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx. Key-Words: Xxxxxx; mmmmmmm ;bbbbbbb.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

FOLHA DE APROVAÇÃO TEMA:............................................................................................................ Monografia julgada adequada para a obtenção como requisito parcial para conclusão do Curso de Ciências Contábeis da ..................................... Data da defesa: ......... de ................... de .............

Avaliação da Banca Examinadora:

1º examinador: Professor.............................. Nota:.........

2º examinador: Professor.............................. Nota:.........

3º examinador: Professor.............................. Nota:.........

Aprovado com média:......................

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE Declaro, para os devidos fins de direito, que assumo total responsabilidade pela autoria

do

projeto

de

monografia

intitulado..............................................................................apresentado

à

Faculdade.........................................................., Curso de Ciências Contábeis, isentando o orientador e a banca examinadora de tudo e qualquer prejuízo acerca dos direitos autorais. ______________________________________________ Aluno:

Observação: documento fará parte da monografia após aprovação da banca examinadora.

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Exemplo de siglas

ANATEL

Agência Nacional de Telecomunicação

ANELL

Agencia Nacional de Energia Elétrica

ANS

Agência Nacional de Saúde Suplementar

CFC

Conselho Federal de Contabilidade

CPC

Comitê de Pronunciamentos Contábeis

CRC

Conselho Regional de Contabilidade

CVM

Comissão de Valores Mobiliários

EUA

Estados Unidos da América

FEA/USP

Faculdade de Economia e Administração/Universidade de São Paulo

IBGE

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

IBRACON

Instituto Brasileiro de Contadores

LPA

Lucros ou Prejuízos Acumulados

PIB

Produto Interno Bruto

SAD

Sistema de Apoio à Decisão

SIE

Sistema de Informações Executivas

SIG

Sistema de Informação Gerencial

SUSEP

Superintendência de Seguros Privados

USP

Universidade de São Paulo

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO.......................................................................................................... 00 1.2 Objetivos.............................................................................................................. 00 1.2.1 Objetivo Geral............................................................................................00 1.2.2 Objetivos específicos.................................................................................00 1.3 Metodologia......................................................................................................... 00 2 A CONTABILIDADE COMO SISTEMA DE INFORMAÇÃO.....................................00 2.1. Evolução da contabilidade..............................................................................00 2.2. Outras Considerações sobre a Ciência Contábil ........................................... 00 3 A GESTÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS...........................................................00 3.1 Considerações sobre gestão financeira nas empresas...................................00 3.2 Perfis do gestor financeiro de acordo com as exigências do mercado............00 4 A IMPORTANCIA DA CONTABILIDADE PARA GESTÃO FINANCEIRA................00 4.1 Informações contábeis - direcionamentos e qualidades úteis a gestão financeira.........................................................................................00 4.2 Benefícios do uso adequado das informações contábeis para o processo decisório...............................................................................................00 5 CONCLUSÃO........................................................................................................... 00 6 REFERÊNCIAS........................................................................................................00

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

CAPITULO 1 - XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Baaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaa.Bxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Cxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Mxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx. Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaa.Bxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

CAPITULO 2 - XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Cxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.Mxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx. E mais capítulos que sejam necessários.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

CONCLUSÃO OU CONSIDERAÇÕES FINAIS Traduz o pensamento do autor, portanto exprime o resultado de toda pesquisa elaborada. Xxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx. A xxxxxxxx xxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxx xxxxxxx. Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

REFERÊNCIAS Exemplo: BECHO, Renato Lopes. Tributação das cooperativas. São Paulo: Dialética, 1997. BULGARELLI, Waldírio. Sociedades comerciais. 8ª ed. São Paulo: Atlas, 1999. CARDOSO, Débora Motta e BRAGA, Giselle de Mello. Código Tributário Nacional. 3ª edição. São Paulo: Revistas dos Tribunais, 1998.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

3.4 Recomendações para editoração do trabalho científico Na redação da monografia, como na do projeto, deve ser utilizada linguagem simples, precisa e formal, evitando-se a subjetividade e usando sempre o verbo de forma impessoal, na terceira pessoa do singular e da partícula apassivadora “se”, pois é o trabalho que será avaliado e não seu autor. Alguns passos que podem facilitar a redação da monografia: - colocar as ideias no papel sem a preocupação de organizá-las de imediato; - planeje os tópicos que serão tratados; - comece a escrever sobre os tópicos listados, atentando que a narrativa deve ser impessoal; - verifique o encadeamento das ideias; - use linguagem simples, precisa e formal; - utilize no projeto e na introdução, o tempo futuro do verbo no que se refere à metodologia; - redija, de preferência, com frases e parágrafos curtos; - argumente de forma coerente os tópicos do trabalho. As normas da ABNT recomendam: - Texto: os textos devem ser apresentados em papel branco, formato A4 (21,0 cm x 29,7 cm), digitados no anverso das folhas, com exceção da folha de rosto cujo verso deve conter a ficha catalográfica, impressos em cor preta, podendo utilizar outras cores somente para as ilustrações. A fonte recomendada é Arial ou Times New Roman, utilizando tamanho 12 para o texto e tamanho menor nas citações de mais de três linhas, notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas que devem ser digitadas em tamanho menor e uniforme. As citações de citações de mais de três linhas, deve-se observar também um recuo de 4 cm da margem esquerda. Exemplo de citações:

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

Segundo Yin (2001, p. 35), o estudo de caso “ .... representa uma maneira de se investigar um tópico empírico, seguindo-se um conjunto de procedimentos préespecificados”. Franco e Marra (1989 p.20) definem auditoria como: Técnica contábil que, através de procedimentos específicos que lhe são peculiares, aplicados no exame de registros e documentos, inspeções,

e na obtenção

de informações

e confirmações,

relacionadas com o controle do patrimônio de uma entidade – objetiva obter elementos de convicção que permitam julgar se os registros contábeis foram efetuados de acordo com os princípios da contabilidade geralmente aceitos e se as demonstrações contábeis deles decorrentes refletem adequadamente a situação econômica financeira do patrimônio, os resultados do período administrativo examinado e as demais situações nelas demonstradas.

-Títulos: os títulos sem indicativos numéricos, como listas de ilustrações, sumários, agradecimentos, resumo, abstract, referências e outros, devem ser centralizados. - Paginação: a numeração do texto deve ser única que se inicia na folha de rosto e vai até a última página do trabalho. Sabendo-se que só se coloca o número de página a partir da primeira folha da parte textual. Toda a parte pré-textual é contada, mas não numerada. - Capa e folha de rosto: não recebem numeração. - Elementos pré-textuais/elementos textuais: se inicia a numeração progressiva do conteúdo do trabalho, inclusive para as seções do texto. - Ilustrações: desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos etc. devendo ser inseridas o mais próximo possível do texto a que se referem, com identificação aparece na parte inferior. Todas as ilustrações devem conter nome, número e se for o caso, deve conter a fonte.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

- Tabelas: apresentam informações tratadas estatisticamente seguindo as normas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. - Capa: a capa deverá conter somente os dados indispensáveis à identificação do trabalho, contendo o nome da instituição (universidade/faculdade); nome do autor; título em letras em maiúsculo e caixa alta; subtítulo (se houver) em minúsculas; local e ano. -Título do trabalho: centralizado na página, é permitido o uso de dois pontos para separar o título e o subtítulo, quando este último for explicativo. Se o subtítulo tiver função complementar, este deverá ser separado do título por ponto-e-vírgula. - Lombada ou dorso: deve conter o nome do autor e o título, e sempre que possível grafados horizontalmente ou, no caso de lombadas finas, de cima para baixo. - Contra capa ou folha de rosto: sendo o elemento inicial do trabalho científico e devem conter os mesmos dados apresentados na capa, acrescidos do motivo da realização do trabalho. A folha de rosto é composta de anverso (ficha catalográfica) e do verso e contém as informações essenciais para a identificação do trabalho. - Folhas: as folhas devem apresentar as margens da seguinte forma: margem esquerda e superior de 3 cm; e direita e inferior de 2 cm. - Espacejamento: deve ser digitado com espaço 1,5, excetuando-se as citações de mais de três linhas, notas de rodapé, referências, legendas das ilustrações e das tabelas, ficha catalográfica, natureza do trabalho, objetivo, nome da instituição, que devem ser digitados em espaço simples. As referências, ao final do trabalho, devem ser separadas entre si por dois espaços simples. -Títulos: os títulos das seções devem começar na parte superior e serem separados do texto que os sucede por dois espaços 1,5, entrelinhas. Também os títulos das subseções devem ser separados do texto que os precede e que os sucede por dois espaços 1,5cm.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

- Notas de rodapé: as notas devem ser digitadas dentro das margens, ficando separadas do texto por um espaço simples de entrelinhas e por filete de 3 cm, a partir da margem esquerda. Exemplo: ________________ 1 FAYOL, Henri. Administração Industrial e Geral, São Paulo, Atlas, 1950. - Numeração: a numeração deve ser colocada de forma progressiva, a partir da primeira folha da parte textual, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. - Citação: a citação pode ser direta ou indireta. Representa uma menção, no texto, de uma informação extraída de outra fonte, pode aparecer como transcrição literal ou paráfrase, de fonte escrita ou oral. Conforme a ABNT NBR 10.520/2002, toda citação deve ser acompanhada da indicação do autor da mesma, podendo ser utilizado os seguintes tipos: a) Citação direta é a transcrição literal do texto ou parte dele, mantendo-se a grafia, pontuação, uso de maiúsculas, idioma etc. As citações até três linhas devem ser inseridas no parágrafo. Assim, chama-se citação direta (ou textual) a transcrição que utiliza as próprias palavras do autor consultado. As citações com mais de três linhas devem ser inseridas em um parágrafo a parte com recuo de quatro centímetros da margem esquerda do texto e usando fonte de tamanho menor do que a fonte usada no texto normal, geralmente tamanho onze.

b) Citação indireta baseia-se na obra, sem transcrever literalmente o pensamento do autor, motivo pelo qual não deve aparecer entre aspas, embora seja necessária a referência ao autor e à data da publicação da obra. Entende-se que a citação indireta é a reprodução da ideia ou o pensamento do autor da obra, transcritas com as palavras de quem está elaborando o trabalho o autor do trabalho. Mesmo desta forma é preciso de se colocar o sobrenome do autor, em seguida o ano da publicação entre parênteses, pois o texto foi produzido por alguém, e este autor

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

precisa ser referenciado. Não é necessário transcrever a página onde a citação foi retirada já que se trata de uma ideia sobre o trecho e não de uma citação direta.

c) Citação de citação é uma informação colhida de um autor que mencionou Outro autor, ao qual não se teve acesso ao documento original. A indicação é feita pelo nome do autor original, seguido da expressão citado por ou apud e do nome do autor da obra consultada.

3.5 Dificuldades na realização do trabalho científico Os aspectos que podem comprometer a qualidade de qualquer trabalho científico são: - erros gramaticais (acentuação, concordância etc.); - erros de redação (parágrafos longos, linha de raciocínio dispersa); - afirmações sem a devida comprovação (achismo); - utilização de linguagem coloquial ou rebuscada; - itens divididos de forma inadequada. O ideal é de que ao concluir qualquer tipo de trabalho científico, o autor faça uma reflexão sobre o que foi dito o que efetivamente precisa ser dito, como foi dito para que a mensagem possa ser inteligível e se os objetivos foram alcançados.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

REFERÊNCIAS ALMEIDA, Mário de Souza. Elaboração de Projeto, TCC, Dissertação e TeseUma abordagem simples, prática e objetiva. São Paulo: Editora Atlas,2011. APOLINÁRIO, Fábio. Dicionário de metodologia Científica: um guia para a produção do conhecimento científico. 2ª edição. São Paulo: Editora. Atlas, 2011. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). Norma Brasileira 10520: Informação e documentação- citações em documentos. Rio de Janeiro (RJ): ABNT; 2002. ______. Norma Brasileira 14724: Informação e documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação. 2ª edição. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 2011. ______. Norma Brasileira 6023 – Informação e documentação – Referências – Elaboração. Trabalhos acadêmicos – Apresentação. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 2002. ______. Norma Brasileira 6024 – Informação e documentação – Numeração progressiva das seções de documento escrito –. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 2003. ______. Norma Brasileira 6027 – Informação e documentação – Sumário – Apresentação. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 2003. ______. Norma Brasileira 6028 – Sumário: procedimento. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 2003c. Rio de Janeiro, 1989. _______. Norma Brasileira 6034: Preparação de índice de publicações: procedimento.

Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 1989 ______. Norma Brasileira 12225: Títulos de lombada: procedimento. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 1992.

_____. Norma Brasileira 15287 – Informação e documentação – Projeto de pesquisa. Rio de Janeiro (RJ): ABNT: 2006. BERTUCCI, Janete Lara de Oliveira. Metodologia Básica para Elaboração de Trabalhos de Conclusão de Cursos. São Paulo: Atlas, 2008. CAPES, Portal de Periódicos. Disponível em: www.fundaplub.org.br/ Acessado em 21 de março de 2011. DIAS E SILVA, Donaldo de Souza e Monica Ferreira da. Como escrever uma Monografia. São Paulo: Editora Atlas, 2010. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 13ª edição. São Paulo: Perspectiva, 1991. ______. Umberto. Como se faz uma tese. 2005.

19ª edição. São Paulo: Perspectiva,

FIGUEIREDO, Antônio Macena de. SOUZA, Soraia Riva Goudinho. Como elaborar Projetos, Monografias, Dissertações e Teses: Da redação científica à apresentação do texto final. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de projeto e monografia

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3ª edição. São Paulo: editora Atlas, 1996. _______. Como realizar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 2ª edição. São Paulo: Editora Atlas, 2003. CABRAL, Glenda Gomes e SILVA, João Paulo Soares. INFOGRÁFICOS: Uma maneira complementar e lúdica de ensinar metodologia científica para designers. 6º Congresso Internacional de Design da Informação. Recife, 2013. Kauark, Fabiana, Fernanda Castro Manhães e Carlos Henrique Medeiros. Metodologia da pesquisa: guia prático. Itabuna: Via Litterarum, 2010. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia Científica: Ciência e conhecimento científico. Metodologia do trabalho científico. Métodos Científicos. teoria, hipóteses e variáveis. Metodologia jurídica. 6ª edição. São Paulo: Editora. Atlas. 2011.

MICHEL, Maria Helena Michel. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais: Um guia prático para acompanhamento da disciplina e elaboração de trabalhos monográficos. 2ª edição. São Paulo: Editora. Atlas, 2009. OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer projetos, relatórios, monografias, dissertações e teses. Rio de janeiro: Elsevier, 2008. RAMOS, Albenides. Metodologia da pesquisa Científica: Como uma monografia pode abrir o horizonte do conhecimento. 2ª edição. São Paulo: Editora. Atlas, 2009. SANTOS, Roberto Alves. Como normatizar trabalhos científicos. Recife PE: Gráfica Editora Nordeste, 1999. SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 2ª Ed.rev. e ampliada. São Paulo: Cortez, 2002. ________. Ensino pesquisa na docência universitária: caminhos da integração. São Paulo: USP, 2008. THEÓPHILO, Carlos Renato; MARTINS, Gilberto Andrade. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. 2ª edição. São Paulo: Editora. Atlas, 2009.

Maria de Lourdes L. Freire


Guia para elaboração de TCC