Page 1


11 a 20 de outubro de 2013

CINEMA SÃO LUIZ

locais de exibição venues

R. da Aurora, 175 Boa Vista, Recife_PE + 55 81 3423 4031 #cinemasaoluiz CINEMA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO

R. Henrique Dias, 609 Derby, Recife_PE + 55 81 3073 6688 - + 55 81 3073 6689 #cinemafundacao

Ingressos curtas R$ 1 longas R$ 2 (meia) e R$ 4 (inteira)

www.janeladecinema.com.br fest@janeladecinema.com.br www.facebook.com/janelainternacionaldecinemadorecife #janeladecinema

Caixa Postal \ P.O. BOX: 4041 CEP \ ZIPCODE: 51021970 RECIFE_PE_BRASIL + 55 81 3032 4972


COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

SESSÕES ESPECIAIS SPECIAL SCREENINGS

FEATURES COMPETITION

JANELA CLASSICS

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

USC - university of southern california tomada única - cinema de desbunde single shot - desbunde cinema indie lisboa dissenso cachaça cinema clube

OFICINA ENCONTROS E LANÇAMENTO


Apresentação - Introduction 6 Programa - Schedule 8

Mostra Competitiva Brasileira \ Brazilian Competition

11

Mostra Competitiva Internacional \ International Competition 23

33

Sessões Especiais \ Special Screenings

Mostra Competitiva Features Competition 39

do Janela Janela Classics 47 Programas Convidados Guest Programmes

57

USC - university of southern california tomada única - cinema de desbunde single shot - desbunde cinema indie lisboa dissenso cachaça cinema clube

OFICINA

78 78 a 81

Janela

JÚRI - JURY PREMIAÇÃO - AWARDS ÍNDICE DOS FILMES - INDEX FILMS AGRADECIMENTOS - SPECIAL THANKS FICHA TÉCNICA - FESTIVAL TEAM

82

83 86 88 90 91

ENCONTROS E LANÇAMENTO


Janela Volume 6. No nosso sexto ano, achamos um registro fotográfico para ilustrar algumas ideias relacionadas ao Brasil, ao mundo e à vida através dos filmes. É a nossa imagem símbolo esse ano, usada na arte do Janela por Clara Moreira, designer. Um registro das filmagens de Metropolis, de Fritz Lang, onde uma pequena multidão com braços levantados e os pés na água, reage às orientações de um cineasta com megafone. Há movimentação, holofotes, uma câmera de cinema. Essa imagem parece traduzir o ano que tem sido no Brasil, uma energia presente nos últimos meses voltada para uma série de manifestações políticas que exigem mudanças em tantos níveis. A ilustração de eventos históricos através do cinema. Um senso de história continua nos Clássicos do Janela (Volume No.4), que já tornou-se uma das grandes atrações anuais do nosso festival. A mesma palavra Manifestações ganha releitura a partir de 11 filmes. Crônicas intimistas de escalas distintas como A Lira do Delírio, O Último Imperador e Os Embalos de Sábado à Noite. Retratos sociais realistas (Faça a Coisa Certa) ou de uma visão distópica (Metropolis) e política (Se..., O Sentido da Vida, dois filmes punk nesse sentido).

6

Fugimos de interpretações mais literais e chegamos ao sobrenatural (O Bebê de Rosemary, a manifestação do mal e do medo mais profundo), ao corpo como erupção de transformações (A Mosca), a incrível manifestação do próprio cinema (Um Tiro na Noite, Era Uma Vez no Oeste) como linguagem. Como tem sido nos últimos quatro anos, filmes importantes que interagem lindamente com a carga histórica do Cinema São Luiz, potencializando nossa relação com o passado, o presente e o futuro através de sessões de cinema eletrizantes, no centro da cidade. Uma ocupação da grande sala de cinema. Pela primeira vez, tentamos contribuir com um sentido prático de arquivo e preservação. Fizemos um pequeno gesto, mas acreditamos, significativo, de viabilizar, com um investimento do festival, o escaneamento com resolução 2K e cópia digital nova do filme Censura Livre (1980), de Ivan Cordeiro, fruto do Ciclo de Cinema Super8 no Recife dos anos 70 e início da década de 80. Esse gesto dá mais alcance com essa cópia digital nova à memória de um filme que resulta, 34 anos depois, num arquivo vivo e a cores de lugares que não existem mais: os antigos cinemas de bairro recifenses que estavam sendo fechados e demolidos à época das filmagens. E demolição, claro, é um tema atualíssimo na cidade do Recife. Essa ideia de arquivo também está presente em três programas convidados, algo que ocorre desde a nossa primeira edição, em filmes trazidos por Festivais e instituições amigas. Também em Super8, temos o delicioso programa Tomada Única - Desbunde,

produto de uma proposta do Curta 8, Kinoforum e MIS-SP, com curadoria de Marcelo Caetano, Hilton Lacerda e Fabio Allon. O festival Indie Lisboa, através de Miguel Valverde, traz uma seleção fantástica do passado recente do curta metragem português, uma coleção de imagens criadas por autores como Manoel de Oliveira, Miguel Gomes, João Cesar Monteiro e João Pedro Rodrigues, Gabriel Abrantes e João Salaviza. Não por coincidência, o cinema de Portugal tem sido uma constante no Janela, tanto em longas como nos curtas. Da t (USC), em Los Angeles, uma das escolas de cinema mais importantes do mundo, temos os primeiros trabalhos de nomes hoje muito conhecidos como autores na grande indústria. De George Lucas e Robert Zemeckis e Matthew Weiner, James Gray, Walter Murch e Gregg Araki. Alguns desses filmes nunca foram projetados fora da USC. Esse programa foi montado por Alex Ago e Dino Everett. 2013 também revela-se um ano importante com um acréscimo para o Janela. Temos pela primeira vez uma competição de longas metragens. Não trata-se tanto de acreditar na valoração de prêmios (os longas fora de competição - em Sessões Especiais - são tão importantes quanto os em concurso), mas nosso interesse é reunir uma mostra de nove ou dez filmes anualmente que possam travar um diálogo entre si e com o público, uma forma de focar a atenção, talvez, nesse grupo de filmes. Nos atraiu a ideia de não termos divisões entre “brasileiros” e “estrangeiros”. Eles passam lado a lado. Ao longo do ano, os filmes vão surgindo e, aos poucos, eles parecem definir seus próprios rumos. Nesse lote específico, temos uma inclinação natural pelos personagens artistas (Tatuagem, Quando a Noite Cai em Bucareste ou Metabolismo), ou indivíduos que descobrem-se artistas (Metalhead), ou que usam a arte como compreensão pessoal, política e social (Depois da Chuva, Avanti Popolo, The Act of Killing). Strange Little Cat, O Lobo Atrás da Portas e O Estranho do Lago fecham essa linda lista com o tom inegavel de fábulas íntimas, urbanas, hedonistas, muitas vezes sombrias e sobre família, o desejo e a doença violenta do amor. Nessa festa de filmes que irá durar 10 dias com filmes de todo tipo de duração e orçamento, e de tantos países, o Janela continua naturalmente programando filmes feitos em Pernambuco, sem qualquer necessidade de ajudar com mão amiga essa produção a ter sua visibilidade. O Homem das Multidões, de Cao Guimarães e Marcelo Gomes e Tatuagem, de Hilton Lacerda, ilustram o trabalho da REC Produtores Associados, produtora que completa 15 anos de um excelente trabalho autoral que tem à frente João Jr. Amor, Plástico e Barulho trará enorme energia e cor para o Janela, e Uma Passagem Para Mário, de Eric Laurence, tem a carga de uma carta de imagens para uma amizade.

Kleber Mendonça Filho


Janela Vol. 6 . In our sixth year, we found a photograph to illustrate some ideas related to Brazil, to the world and to life through films. It is our chief image this year, used in the festival art work by our designer, Clara Moreira. A picture of the shooting of Metropolis, by Fritz Lang, where a small crowd with raised arms, but their feet stuck in water, reacts to the commands of a megaphone wielding filmmaker. There is movement, lighting, a movie camera. For us, this image seems to reflect a certain political atmosphere in Brazil right now, a certain energy we have come to feel in recent months in a series of political events that demand changes on so many levels. The cinematic reinterpretation of current affairs through an historic photograph of pure cinema. A sense of history lingers in the Janela Classics (Vol. #4 ) , which has become one of the main stays of our festival. The word “Manifestation” is remixed by 11 films. Intimate character studies of vastly different scales like A Lira do Delírio (Lyre of Delirium), The Last Emperor and Saturday Night Fever. Incendiary social realism (Do the Right Thing) or a dystopian vision of urban space and technology (Metropolis), politics and the politics of the absurd (If .., The Meaning of Life , two punk movies, no less). At some point in this selection, we do away with some of these more literal interpretations and we move into the supernatural (Rosemary’s Baby , the manifestation of evil and deep terror), the body manifesting itself as one whole disease (The Fly) , the incredible way cinema manifests itself as a language (Blow-Out, Once Upon a Time in the West ). As in the last four years, important films from the past, screened in pristine 35mm and DCP prints, have come to interact beautifully with the historical architecture and decor of the São Luiz cinema in what we may now call “enhanced screenings”. It is a fascinating way to look at the past through film, and also to the present and the future by way of electrifying cinema shows, in downtown Recife. For the first time, we try to make a small contribution to a practical sense of archives and preservation. We have made a small, but we believe, meaningful gesture to scan at 2K the original Super8 elements of Censura Livre (For All Audiences in a literal translation), a short film made in 1980 by Ivan Cordeiro. This new digital version will give new life to an important film from the Super8 Cinema Wave that came out of Recife in the 1970s, and early 80s. 33 years later, this film is more than ever a living colour archive of places that no longer exist: the old Recife neighbourhood cinemas that were being shutdown and demolished at the time. And the word demolition, of course , is part of what modern Recife is all about these days, unfortunately. Janela once again is very proud to present special programmes from friends and colleagues in festivals and institutions. Still in the Super8 mode, we have the delightful programme Desbunde, put together by Curta8, Kinoforum (The São Paulo International Short Film Festival) and MIS-SP , as curated by Marcelo Caetano , Hilton Lacerda and Fabio Allon. Filmmakers had one cartridge of Super8 film stock to make whatever short film they could make. The editing

was done on camera so some of that energy from the 1970s could be caught on camera. Sexy programme that one. Indie Lisboa, with the help of Miguel Valverde, brings a fantastic selection of Portuguese short film, a beautiful collection of images created by auteurs like Manoel de Oliveira, Miguel Gomes, João Cesar Monteiro and João Pedro Rodrigues, Gabriel Abrantes and João Salaviza. It is no coincidence that Portuguese cinema has had considerable, award winning presence at Janela since our first year, in all formats. From The University of Southern California (USC), in Los Angeles, one of the most important film schools in the world, we bring early works by names that went on to become major players in the industry. George Lucas and Robert Zemeckis, Matthew Weiner, James Gray, Walter Murch and Gregg Araki. Some of these films have rarely been seen outside USC. This programme was made possible by Alex ago and Dino Everett. 2013 also proves to be an important year for Janela with our first experience in having feature films in competition. There is much to criticize in the concept of competition and the importance given to awards (the features shown this year out of competition are just as important, both as films and as screenings), but we thought we should try this, anyway. Our main interest here is to put together nine or ten films that will establish a dialogue amongst themselves and with our audience. It is a way to focus attention on this particular selection, though the most surprising aspect of this new development has been an overwhelmingly positive reaction from the press. Competitions seem to be ever so popular! We were also attracted to the idea of not having divisions between “Brazilian” and “Foreign” films. Months before Janela, films begin to show-up, they are seen, we get reccomendations from friends, we watch them in other festivals, on DVD, Bluray, h264, Vimeo and Festival Scope. They gradually establish their own path. In this particular batch, we have a natural inclination towards characters who are artists (Tatuagem, When Evening Falls in Bucharest or Metabolism, Amor Plástico Barulho), or individuals who come to realize they are artists (Metalhead), or who use art as a means for personal understanding, to understand or explain society and history (After the Rain, Avanti Popolo, The Act of Killing ). Strange Little Cat , The Wolf at the Door and Stranger by the Lake round off this beautiful list with the undeniable tone of intimate, urban, hedonistic, often dark fables about family, desire and violent passion. And we end this where Janela first started, short films. Brazilian and international. Our short film selection, in or out of competition, is a natural expression of so many themes we’ve just mentioned above, from a fascinating visit to a personal archive (A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês?) to the a modern interpretation of Russian cinema inheritage in Come and Play. A small film about the changes underwent by Recife in the 70s (Silent Pauses) takes us back to the word ‘demolition’. It is a good thing a film festival deals with building and construction.

Kleber Mendonça Filho

7


18:30

21:30 SESSÃO DE ABERTURA

Faça a Coisa Certa 120’

12 out

SAB_SAT

21h40 TOMADA Gatinha ÚNICA Estranha + DEBATE 72’ 25’

16:30

14:00

19h45

O Ato de Matar

DISSENSO

159’

100’ 15:00

13 out

DOM_SUN

17:00 Curtas debate 16h45 COMP

1

16 out

2

A Vida Nem Sempre...

QUA_WED

(reprise) 15h30 COMP

17 out

76’ 17:00 COMP

3

Do ponto A Lutas corporais ao ponto B

QUI_THU

(reprise) 16h15 COMP

18 out

77’

(reprise) 73’

14:00

5

16:00

PROG. CONVIDADO USC (reprise) Um Tiro na 107’ 89’ Noite

16:00

20 out

DOM_SUN

69’

O Sentido da Vida 107’

97’

20h45 4 Depois da Chuva + DEBATE 90’ 19h40

Se... 111’ + lançamento do livro O Cinema Sonhado

21h30

Curtas 4 7 Fantasmas nas Ruínas Avanti Popolo+ + debate 65’ DEBATE 72’

4 18h30 Curtas

5

Não estamos sonhando

+ debate 70’ 18:00

Experiências Fora do Corpo (reprise) 76’

SEX_FRI

DEBATE

18:30 Curtas 3 Laços de Sangue + DEBATE 79’ 17h45

16:00 COMP

1

21h20

5 Metalhead + DEBATE

74’

Brincando com fósforo (reprise) 76’

TER_TUE

SAB_SAT

2

Os Embalos de Sábado à Noite

Camera Escura +

19:00

Peguei para Criar +

SEG_MON

19 out

6 O Lobo Atrás da Porta + DEBATE 110’

Era uma Vez no Oeste 165’

15 out

20h30 CURTAS

18h15

14 out

22h30

3

2

PROG. CONVIDADO

Tatuagem (+ Curta Censura Livre)

9 Um Estranho no Lago 97’

20h20 Dissenso apresenta: Sessão Doce Amianto 70’ 20:00

22h10 Cachaça Cinema Clube 57’ 22h

INDIE LISBOA 1 82’

8 Amor, Plástico e Barulho 82’

18:00 SESSÃO Uma Passagem Para Mário 77’

22h15 CURTA 20:00 Pausas silenciosas + LONGA Sob a pele ENCERRAMENTO: + O Homem das Multidões 95’ A Mosca 96’

PROG. CONVIDADO

19:00 Metropolis 150’ + Cine-Concerto

O Bebê de Rosemary 136’


A > Direção de Arte \ Art direction An > Animação \ Animator D > Diretor \ Director E > Elenco \ Cast F > Fotografia \ Cinematography M > Montagem \ Editor Mu > Música \ Music P > Produção \ Production PE > Produção Executiva \ Executive producer R > Roteiro \ Script S > Som \ Sound

LEGENDA \ ABBREVIATIONS

BRA > Mostra Competitiva Brasileira \ Brazilian competition INT > Mostra Competitiva Internacional \ International competition

* > Debate com os realizadores \ Q&A with filmmakers

15h30

12 out

15h30 COMP

13 out 14 out

Encontros do Janela:

15 out

Encontros do Janela:

16 out

Encontros do Janela: AULA DE CINEMA COM JOÃO LUIZ VIEIRA

Seminário Kinepolitiks

QUA_WED

COMP

17 out

Encontros do Janela: Filmes

QUI_THU

na Internet

18 out

Encontros do janela: MESA COM

10:30 /12:30

SEX_FRI

19 out

SAB_SAT

OS REALIZADORES PRESENTES

18h30 Curtas

2

16h30 Curtas

Peguei para Criar

REPRISE 15h50 Curtas

74’ 3

Laços de Sangue

reprise

79’

16:00 Curtas

4

Não estamos sonhando

5

20 out

20:00 COMP

Camera Escura

O Lobo

reprise

reprise 110’

17h30 COMP 6 Depois da Chuva reprise 90’ 17h30 COMP

21h20 A Lira do Delírio 105’ 21h30 Sessão Mar Negro 99’ 21h30 COMP 9 Um Estranho no Lago, reprise 97’

19h30

8

Programa convidado

Quando a Noite Cai em Bucareste

USC 89’ 20:00

18:00 COMP

8 A Lira do Delírio REPRISE 105’

Quando a Noite Cai...

reprise 89’

16h30 COMP 7 Avanti Popolo reprise 72’

PROG. CONVIDADO

REPRISE 165’

69’

4

19h30 COMP 5 Metalhead reprise 97’

reprise 70’

O Último Imperador 3D

20h40 COMP 3 Gatinha Estranha REPRISE 72’

1

Fantasmas nas Ruínas, reprise, 65’ + DEBATE 89’

16h30 Curtas

5

18:00 INDIE LISBOA 2 62’

19h30 TOMADA ÚNICA reprise 25’

18h30 CURTAS PREMIADOS

2

A Vida nem Sempre... 76’

18:00 COMP 1 Tatuagem reprise + DEBATE

2

15h30

DOM_SUN

73’

O Ato de Matar REPRISE 159’

Seminário Kinepolitiks

10:30 /12:30

20:00 Sessao Experiências Fora do Censura Corpo 76’ Livre

15h30

10:30 /12:30

10:30 /12:30

18h30 COMP

4

Do ponto A ao ponto B

77’ 10:30 /12:30

TER_TUE

17:00 COMP

3

Lutas corporais

DOM_SUN

21:00 COMP

1

Brincando com fósforo 76’

O Último Imperador 3D + Q&A 167’

SAB_SAT

SEG_MON

19h30 COMP

20h30 Se... 111’


NÃO ESTAMOS SONHANDO WE ARE NOT DREAMING

Câmara Escura \ Camera Obscura

14

20

12

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

PEGUEI PRA CRIAR \ FINDERS KEEPERS

16

18

LAÇOS DE SANGUE BLOOD TIES

FANTASMAS NAS RUÍNAS GHOST’S IN THE RUINS

11


CÂMARA ESCURA CAMERA OBSCURA

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

D, R: Aly Muritiba/ P: Antônio Junior, Marisa Merlo/ F: Elisandro Dalcin/ S: João Menna Barreto/ DP: Aly Muritiba/ PE: Antônio Junior, Marisa Merlo/ M: Aly Muritiba, João Menna Barreto/ DS: Alexandre Rogoski/ E: Faustino Matuchenetz Rodriguez

Pátio Courtyard 12

Aly Muritiba PR, 2012, 17’, cor, DCP

festivais@grafoaudiovisual.com

> Festival de Cinema de Ouro Preto 2013 rafaspinolacorreia@hotmail.com

Rafael Spínola RJ, 2013, 4’, cor, HD

At the school courtyard, kids play ball, capoeira and talk about freedom.

> Semana da Crítica - Cannes 2013

D, R, P, F, M: Rafael Spínola/ E: Albérico Spínola, Débora Spínola e Claudete Pires

Nossos Traços Our Heritage

No Pátio joga-se bola, capoeira e fala-se de liberdade.

Em um vídeo de família, revivemos meu avô. Remembering grandfather through a home video.


Na pré-história, os raios solares possivelmente já invadiam as escuras cavernas por pequenos buracos e fabricavam a imagem invertida de objetos iluminados. De alguma forma, o conceito de 13 out, 20h30 camera escura pode ser aplicado a todos esses filmes. / In prehistoric DOM \ SUN times, the sun probably invaded dark caves through small holes and created inverted images of illuminated objects. Somehow, the 14 out, 18h30 concept of Camera Obscura can be applied to all these films. SEG \ MON

D, R, PE: Fabiano de Souza e Milton do Prado/ F: José Bodalo/ DA: Vicente Moreno/ M: Vicente Moreno/Jean Sylvain Bailly/ S: Angel Alvarez/ TS: Sergio Karam e Geraldo Fischer/ E: Enéas de Souza

Cinema São Luiz Cinema da Fundação LIVRE 69’

Enéas de Souza, crítico de cinema, viaja a Paris todos os anos para se certificar que lá os filmes estão vivos. Eneas de Souza, film critic, travels to Paris every year to make sure that films are still alive.

> Festival de Gramado 2013

Os Filmes Estão Vivos The films are Alive

fabianorainer@gmail.com miltonrainer@gmail.com

Fabiano de Souza e Milton do Prado RS, 2013, 25’, cor, HD

13

D, R, PE: André Novais Oliveira/ P: André Novais Oliveira, Gabriel Martins, Maurí­lio Martins, Thiago Macêdo Correia/ F: Bruno Risas, Gabriel Martins / F, DA: Tati Boaventura/ M: Gabriel Martins/ DP: Thiago Macêdo Correia/ S: Bruno Vasconcelos / E: André Novais Oliveira, Élida Silpe

Pouco Mais de um Mês About a Month André Novais Oliveira MG, 2013, 23’, cor, DCP

> Quinzena dos Realizadores - Cannes 2013 contato@filmesdeplastico.com.br

André e Élida namoram há pouco tempo. Na vida real e na ficção. André and Élida have been dating for a short while. In real life and in fiction.


PEGUEI PRA CRIAR FINDERS KEEPERS

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

D, R: Rafael Urban e Terence Keller/ PE: Ana Paula Málaga, Rafael Urban e Terence Keller/ F: Elisandro Dalcin/ M: Larissa Figueiredo/ S: João Menna Barreto > Festival de Brasília 2013

Max Conradt Jr. guarda a memória de um mundo em sua casa e recebe cada visitante com a mesma indagação: “A que deve a honra de tão ilustre visita este simples marquês?” Max Conradt Jr. keeps the memory of a world at home and welcomes each visitor with the same remark: “What should the honor of such a distinguished visiting this simple marquis?”

rafael@tuitamfilmes.com

A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês? What should the honor of such a distinguished visiting this simple

14

marquis?

Rafael Urban e Terence Keller PR, 2013, 25’, cor, DCP D, R: Milena Times/ P: Lellye Lima/ F: Pedro Sotero/ M: Daniel Bandeira/ S: Nicolas Hallet, Simone Dourado/ DA: Thales Junqueira/ E: Rita Carelli, Gigi Bandler. > Festival de Brasília 2013

Au Revoir Milena Times PE, 2013, 20’, cor, DCP

milenatimes@gmail.com

Um corredor estreito separa e une a vida de duas vizinhas. A narrow passageway separates and unites the lives of two neighbors.


Nós somos um pouco aquilo que temos. We often are very much like what we keep.

14 out, 17h

Cinema São Luiz

SEG \ MON

15 out, 16h30 Cinema da Fundação TER \ TUE

D, R: Gabriela Amaral Almeida e Luana Demange/ P:Daniel Caldeira/ F: Matheus Rocha/ M: Veronica Saenz/ S: Jorge Rezende/ DA: Luana Demange/ E: Ênio Gonçalves, Walter Breda, André Guerreiro Lopes, Helena Ignez

Terno Suit Gabriela Amaral e Luana Demange SP, 2013, 14’, cor, HD

Cainan Baladez e Fernanda Chicolet SP, 2013, 15’, cor, DCP

74’

A um dia do casamento de Marcelo, o alfaiate, o noivo e seu pai terão de consertar muito mais do que as medidas de um terno. A day before Marcelo’s wedding, the tailor, the groom and his father will have to fix a lot more than the measures of a suit.

> Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo 2013

15

gabriela.almeida@gmail.com

D, R: Cainan Baladez, Fernanda Chicolet/ P: Arte In Vitro Filmes/ F: André Luiz de Luiz/ M: André Bomfim/ S: Eric Ribeiro/ E: Fernanda Chicolet, Romulo Braga e Melissa Sanches.

Colostro Colostrum

14 anos

> Festival de Gramado 2013 > Festival Internacional de curtas-metragens de São Paulo 2013 fechicolet@yahoo.com.br

Colostro é a primeira secreção da mama após o parto. Rita adota uma bebê e tenta produzir esse leite em seus seios. Mas o liquido que sai é vermelho. Colostrum is the first secretion from the breasts after childbirth. Rita adopts a baby and tries to produce milk in her breasts. But the liquid that comes out is red.


LAÇOS DE SANGUE BLOOD TIES

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

D: Pedro Jorge/ R: Francine Barbosa e Pedro Jorge/ P: Angelo Ravazi e Rubens Rewald/ F: Otávio Pupo/ M: Pedro Jorge/ S: Gustavo Zysman Nascimento e Daniel Turini/ E: Kauê Telloli, Jean-Claude Bernardet, Sônia Guedes e Luiz Serra

A Navalha do Avô Granpa’s Razor 16

Pedro Jorge SP, 2013, 23’, cor, DCP

A vida de José está mudando. Seu neto Bruno começa a perceber. José’s life is changing. His grandson Bruno begins to realize it.

> Festival de Gramado 2013 > Festival Internacional de curtas-metragens de São Paulo 2013 pedroncabron@gmail.com

D, R: Thaís Fujinaga/ P: Gustavo Maximiliano, Renato Sakata, Thais Fujinaga / F: André Luiz de Luiz/ M: André Bomfim/ S: René Brasil, Tomás Franco / E: Recardo Mai, Juliana Wu, Jully Hsu, Cheng Me, Benedito Lisboa, Thais Rangel, Luis Mai King

Os Irmãos Mai The Mai Brothers Thaís Fujinaga SP, 2013, 19’, cor, HD

> Festival de Gramado 2013 > Festival Internacional de curtas-metragens de São Paulo 2013 thaisfuji@gmail.com

Dois irmãos precisam levar um presente para sua avó. Quanto mais eles caminham, mais longe parecem estar do seu objetivo. Two brothers need to find a gift for their grandmother. The more they walk, the further they seem from achieving their goal.


Sobre os deleites e as feridas de um passeio em companhia. 15 out, 18h30 About the delightful wounds of TER \ TUE

Cinema São Luiz

16 out, 15h50 Cinema da Fundação QUA \ WED

D, R: Camila Battistetti/ P: Dona Bela Amores e Filmes/ F: Ivo Lopes Araújo/ M: Uirá dos Reis e Camila Battistetti/ S: Danilo Carvalho / E: Ian Alberto Araújo, Dinorah Battistetti Carvalho, Lino Alberto Araújo, Camila Battistetti, Thais de Campos

Até o Céu Leva mais ou menos 15 Minutos Camila Battistetti CE, 2013, 14’, cor, DCP

2 mães, 3 crianças, um carro. 15 minutos de percurso entre uma festa infantil e a chegada em casa, partindo de um aparentemente incontrolável caos até o extremo relaxamento. 2 mothers, 3 children, a car. A 15-minute-drive from a children’s party to their home, from a seemingly uncontrollable chaos to extreme relaxation.

camila@donabela.com.br

17

> Festival de Brasília 2013

Leonardo Mouramateus e Samuel Brasileiro CE, 2013, 23’, cor, HD

79’

> Festival do Rio 2013

D, M: Leonardo Mouramateus e Samuel Brasileiro/ R; Leonardo Mouramateus/ P: Maurício Macedo/ F: Ivo Lopes Araújo/ S: Pedro Diógenes/ E: Sandio Marçal, Carlos Victor

Lição de Esqui Ski Lessons

12 anos

lmouramateus@gmail.com

Neve é água. Água é água. Snow is water. Water is water.


FANTASMAS NAS RUÍNAS GHOST’S IN THE RUINS

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

D, R, M: Diego Benevides/ P: Thomas Freitas, Pablo Maia / F: Luis Barbosa/ S: Gian Orsini/ E: Seu Tião, Dona Bôla, Gilson, Jéssica

No universo mítico que permeia os canaviais, entre sensações e tradições relativas à queima da canade-açúcar, nasce a chegada de um personagem misterioso.

> Festival de Curtas de SP 2013

In the mythical universe that permeates the plantation, through feeling and tradition related to the burning of the sugar cane, a mysterious character arrives.

labroarte@gmail.com

A Queima The Burning 18

Diego Benevides PB, 2013, 13’, cor, DCP e 35mm

D: Filipe Matzembacher/ R: Filipe Matzembacher e João Gabriel de Queiroz/ F: João Gabriel de Queiroz/ M: Germano de Oliveira/ S: Tomaz V. Borges/ E: Marcio Reolon, Viviana Schames > ESTREIA

Quarto Vazio Empty Room Filipe Matzembacher RS, 2013, 22’, cor, HD

laura.kleinpaul@gmail.com

A irmã de Pedro vai se mudar e os quartos estão ficando maiores. Peter’s sister is moving and the rooms are getting bigger.


Cada pegada que deixamos é uma assombração em potência. 16 out, 17h45 Ainda assim, seguimos. QUA\ WED Each footprint we leave is a potential haunting. Even so, we keep 17 out, 16h following.

QUI \ THU

D, R, P: Karen Black/ F: André Gil Mata/ M: Karen Akerman/ S: Edoardo Petrelli /MU: Luís Eduardo Carmo/ E: Gustavo Jahn, Isabella Parkinson

Cinema São Luiz Cinema da Fundação 14 anos 65’

Amor é guerra fria. Love is cold war.

> Festival do Rio 2013 karenblackbarros@gmail.com

Parque Soviético Soviet Park Karen Black RJ, 2013, 10’, p&b, DCP

19

D, R, P: Eduardo Morotó / F: Marcelo Martins Santiago/ M: Eduardo Morotó, Marcelo Martins Santiago/ S: Evandro Lima/ E: Pedro Gracindo, Miguel Arraes, Pedro Azevedo, Mariana Nunes > Festival de Brasília 2013

Todos esses Dias em que Sou Estrangeiro All these days when I’m a foreigner

Eduardo Morotó RJ, 2013, 20’, p&b, DCP

eduardomoroto@gmail.com

Antônio está fora de seu lugar. Antônio is out of his element.


NÃO ESTAMOS SONHANDO WE ARE NOT DREAMING

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

D, R: Marcelo Pedroso/ P: Marilha Assis/ F: Luis Henrique Leal/ M: Paulo Sano/ Mu: Mateus Alves/ S: Rafael Travassos/ E: Elias Santos da Silva

Elias, em trânsito. Elias, in transit.

> ESTREIA

Em Trânsito In Transit 20

marcelo.pedroso@gmail.com

Marcelo Pedroso PE, 2013, 19’, cor, DCP

D: Ricardo Alves Jr./ R: Ricardo Alves Jr. e Diego Hoefel/ P: Morgana Rissinger/ F: Matheus Rocha/ M: Frederico Benevides/ S: Pablo Lamar/ E: Elon Rabin, Alexander de Moraes

Tremor Ricardo Alves Jr. MG, 2013, 14’, cor, DCP

> Festival de Locarno 2013 > Festival de Brasilia 2013 alvesjunior01@gmail. com

Um dia na vida de um homem. Ele procura por sua mulher, ele busca respostas, ele busca por vida. A day in the life of a man. He searches for his wife, he seeks answers, he searches for life.


Para ver, abrimos nossos olhos. Ou não. 17 out, 18h30 To see, we open our eyes. Or not. QUI \ THU

Cinema São Luiz

18 out, 16h30 Cinema da Fundação SEX \ FRI D,R: Calac Nogueira/ P: Joice Scavone, Pedro Faissol/ F: Tiago Rios/ M: Alice Furtado/ S: Filipe Tomassini/ E: Mauro Ramos, Paulo Garcia, Luís Alberto Rocha Melo, Rubens Weller.

14 anos

70’

Dr. Paulo é um pesquisador que estuda as propriedades do sono. Uma descoberta inesperada, porém, tirará sua pesquisa dos eixos. Dr. Paulo is a researcher studying the properties of sleep. An unexpected find, however, will derail his research.

> Festival de Curtas de SP 2013

Os Invasores The Invaders

calac2@gmail.com

Calac Nogueira RJ, 2013, 15’, cor, HD D, R: Julio Cavani/ P: Deby Brennand/ M: Eduardo Padrão e Marcos Buccini/ S: Carlos Montenegro e Cláudio Nascimento/ DA: Cavani Rosas/ E: Joana Gatis, Irandhir Santos > Festival de Brasília 2013

Deixem Diana em Paz Leave Diana Alone

No auge de sua carreira profissional e acadêmica, Diana não tem tempo para descansar. Quando completa 30 anos de idade, resolve largar tudo para dedicar sua vida apenas ao mar e ao sono. At the peak of her professional career, Diana has no time to rest. When she turns 30, she decides to drop everything and devote her life swimming and sleeping.

juliocavani@hotmail.com

Julio Cavani PE, 2013, 10’, p&b, DCP D, R, P, M, E: Luiz Pretti/ F: Clarissa Campolina > Festival de Roma 2012, Festival de Curtas de SP 2013 luiz@alumbramento.com.br

Não Estamos Sonhando We Are not Dreaming Luiz Pretti CE, 2013, 12’, cor, HD

Sim, nós faremos um mundo. Não estamos sonhando. Luta a luta o faremos, peça por peça o faremos, pedaço por pedaço o faremos. Não estamos sonhando. Yes, we will make a world. We are not dreaming. Fight the fight we will, we will do it piece by piece, bit by bit we will. We are not dreaming.

21


22


28

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

BRINCANDO COM FÓSFOROS PLAY WITH MATCHES

A Vida nem Sempre Acontece como num Filme Life doesn’t always Happen Like in the Movies

26

LUTAS CORPORAIS HAND TO HAND COMBAT

24

23

29

30

DO PONTO A AO PONTO B FROM POINT A TO POINT B

EXPERIÊNCIAS FORA DO CORPO OUT OF BOBY EXPERIENCES


BRINCANDO COM FÓSFORO PLAYING WITH MATCHES

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

D,R: Ali Asgari/ F: Amir Aliweisi/ M: Esmaeel Monsef/ E: Shahrzad Ghasemi, Roshanak Haghighatdoost, Safoora Kazempoo, Taha Mohammadi

Bishtar az do Saat Mais de Duas Horas More than Two Hours 24

São as 3 da madrugada, um rapaz e uma garota estão vagando pela cidade. Eles estão à procura de um hospital para atender a jovem, mas é muito mais difícil do que eles imaginavam. It’s 3 AM, a boy and a girl are wandering in the city. They are looking for a hospital to cure the girl, but it’s much harder than they thought.

> Festival de Cinema de Cannes, Cinéfondation 2013

Ali Asgari Irã, 2013, 15’, cor, HD

D, R, M: Sorayos Prapapan/ P: Maenum Chagasik/ F: Weeranuch Laometakone/ E: Jirawan Saikongkham > Festival de Locarno 2013 > Festival de Brasilia 2013

Boonrerm Sorayos Prapapan Tailândia, 2012, 17’, cor, HD

Boonrerm é uma empregada doméstica na Tailandia. Todos os dias ela recebe uma ordem estranha da sua patroa. Boonrerm is a housemaid in Thailand. Every day she receives a strange order from her employer.


Irã, Hong Kong, Suécia, Guiné, Estados Unidos: em diferentes contextos políticos e sociais, o risco iminente é parte da vida desses personagens. Iran, Hong Kong, Sweden, Guinea, United States: in different political and social contexts, imminent risk is part of the lives of these characters. D, R, P, M: Sofia Priftis e Linus Hartin/ F: Stefan Corso, Frej Bengtsson, Jesper Jansson/ E: Paloma Leal, Marcus Priftis,Niki Nordenskjöld, Elin Söderquist

15 out, 16h45 Cinema São Luiz TER \ TUE

12 out, 19h30 Cinema da Fundação SAB \ SAT

16 anos

76’

Uma jovem, Maria, sai para o campo para trabalhar como empregada doméstica na mansão de um casal aristocrático. Inspirada pelo desejo impossível das suas melhores amigas de ter um filho, Maria inventa um plano para ajudar um casal homossexual, enquanto também se vinga da classe burguesa. A young girl, Maria, leaves to the countryside to work as a maid for an aristocratic couple in their mansion. Inspired by her best friends impossible desire to have a child with her girlfriend, Maria hatches a plan to help homosexual couples whilst also taking revenge on the burgeois class.

Adelshingst O Nobre Garanhão The Noble Stud Sofia Priftis e Linus Hartin Suécia, 2013, 14’, cor, DCP D, R, P: João Viana/ F: Mário Miranda/ M: Edgar Feldman/ S: Mário Dias/ E: Mutar Djebaté, Fatu Djebaté, Mamadu Baio

Mutar, antigo combatente, está de volta à Guiné. Na bagagem traz estranhos objetos. Fatu, a filha, na sua ausencia abre-lhe a mala. Pouco depois Idrissa encontra Mutar com a mão cheia de sangue. É então que Idrissa pega no tambor.

> Festival de Berlim 2013

Mutar, former fighter, is back to Guinea. In the bag brings strange objects. Fatu, the daughter, in his absence opens her suitcase. Shortly after Idrissa finds Mutar with hand full of blood. Idrissa is then that takes the drum.

D, R, P, F, S: Alex Brüel Flagstad/ E: Fabian Püschel, Eve Wangui

Dexter, um menino de 16 anos de idade, mora com sua avó, no oeste de Baltimore, Maryland. Uma noite, Dexter e seu amigo Kevin roubam traficantes de drogas locais, mas as coisas não saem como eles queriam.

Tabatô João Viana Portugal, 2013, 13’, cor e p&b, DCP

16 year old Dexter lives with his grandmother in west Baltimore, Maryland. One night Dexter and his friend Kevin rob local drug dealers, but things do not work out as planned.

The Hopper Alex Brüel Flagstad Alemanha, 2013, 17’, cor, DCP

25


A Vida nem Sempre Acontece como num Filme Life doesn’t always Happen Like in the Movies

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

D, R: João Nicolau/ P: Luis Urbano, Sandro Aguilar, Justin Taurand/ F: Mário Castanheira/ M: Telmo Churro, João Nicolau/ S: Vasco Pimentel/ E: Tomás Franco, Paulo Duarte Ribeiro, Pedro Leitão, Isabel Portugal, Ana Sofia Ribeiro

Gambozinos Wild Haggis 26

> Melhor Curta-Metragem na Quinzena dos Realizadores 2013

Um rapaz de dez anos debate-se com as agruras da vida numa colónia de férias. Não é fácil ser ignorado pela menina dos seus olhos e ver a camarata vandalizada por rufias quase adolescentes. Felizmente, na floresta, os gambozinos teimam em não aparecer. A boy of ten is struggling with the hardships of life in a holiday camp. It is not easy to be ignored by the girl of your eyes and see the ward vandalized by thugs almost teenagers. Fortunately, in the forest, the goose chase insist on not appear.

João Nicolau Portugal, 2013, 20’, cor, DCP

La Nuit Américaine d’Angélique A Noite Americana de Angélique Angélique’s Day for Night Joris Clerté e Pierre Emmanuel Lyet França, 2013, 8’, p&b, HD

D: Joris Clerté/ R: Olivia Rosenthal/ P: Maryline Charrier/ S: Tabaskko

Quando ela viu “A Noite Americana”, de François Truffaut, Angélique descobriu que era possível sonhar com a propria vida.

> Festival de Locarno 2013 > Festival de Brasilia 2013

When she saw François Truffaut’s “Day For Night”, Angélique discovered that it was possible to dream up her life.


Crescer não é careta. Growing up is no small feat.

16 out, 16h 12 out, 21h SAB \ SAT

D, R: Julia Kowalski/ P: Sébastien Haguenauer/ F: Simon Beaufils/ M: Florence Bresson/ S: Philippe Deschamps/ E: Louisiane Gouverneur, Eva Baranes, Clémentine Billy

Musique de chambre Música de Câmara Chamber music

> Festival Internacional de curtas-metragens de Clermont Ferrand 2013

Cinema São Luiz

QUA \ WED Cinema da Fundação 14 anos 76’

Rose passa as férias em um acampamento de música. Durante o dia, ela toca a flauta em uma orquestra. À noite, ela divide seu quarto com violinistas de dezesseis anos de idade. Rose tenta sair da infância. Rose spends her holidays in a music camp. By day, she plays the flute in an orchestra. At night, she shares her room with sixteen year-old violinists. Rose tries to get out of childhood.

Julia Kowalski França, 2012, 22’, cor, HD

27

D: Sergio Oksman/ R: Carlos Muguiro, Emilio Tomé e Sergio Oksman/ F: Migue Amoedo/ M: Fernando Franco e Sergio Oksman/ S: Carlos Bonmatí > Festival de Sundance 2013

A Story for The Modlins Uma História para os Modlin Sergio Oksman Espanha, 2012, 26’, cor, HD

Depois de aparecer no filme “O bebê de Rosemary”, de Roman Polanski, Elmer Modlin fugiu com sua família para uma terra distante, onde ficaram trancados em um apartamento escuro por 30 anos. After appearing in the film Rosemary’s Baby, by Roman Polanski, Elmer Modlin ran away with his wife and son to a distant land. They shut themselves inside a dark apartment in Madrid, where they stayed for 30 years.


COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

LUTAS CORPORAIS Hand to Hand Combat D, R, P, M: Ruslan Magomadov/ F: Evgeniy Savenkov/ E: Evgeniy Martinov > Festival Internacional de Cinema de Rotterdam 2013

17 out, 15h30

Cinema São Luiz

QUI \ THU

13 out, 15h30 DOM \ SUN

Cinema da Fundação 12 anos 77’

Homem tenta se manter vivo em sua casa engolida pela guerra em Grozny, na Chechênia. Até que ele tem a chance de sair. An old man tries to stay alive in his home engulfed by war, in Grozny, Chechnya. Until he gets the chance to leave.

Dom Tsah Em Casa / Home Ruslan Magomadov Rússia, 2012, 26’, cor, HD D, R: Tudor Cristian Jurgiu/ F: Adrian Grigorescu/ M: Dragos Apetri/ S: Ioan Filip/ E: Maria Mitu, Ionut Visan

28

> Festival de Cannes, Cinéfondation 2013

George e Cristina não conseguem decidir: devem acabar ou não? Por uma noite eles tentam as duas coisas. E tentam novamente. E mais uma vez. George and Cristina just can’t decide: should they break up or not? For one night they try both ways. And they try again. And again.

In Acvariu No aquário In the Fishbowl Tudor Cristian Jurgiu Romenia, 2013, 21’, cor, HD D, R, F: Daria Belova > Festival de Cannes, Semana da Crítica 2013

Berlim. Gricha, um menino russo-alemã, brinca com uma arma de brinquedo. Quanto mais ele brinca, mais ele é atirado para uma realidade alterada. De repente, ele está preso em um pesadelo de uma outra vida, de um grande filme de guerra. Berlin. Grisha, a Russian-German boy, fools around with a toygun. The longer he plays, the further he is thrust into an altered reality. Suddenly, he is caught in a nightmare of another lifetime, from a great war film.

Komm und Spiel Vem brincar/ Come and Play Daria Belova Alemanha, 2013, 30’, cor, DCP


O primeiro passo para desbravar um território pode ser recriá-lo. The first step to discover a new territory may be making one up.

17 out, 17h

Cinema São Luiz

SEG \ MON

13 out, 17h Cinema da Fundação DOM \ SUN

12 anos

73’

DO PONTO A AO PONTO B FROM POINT A TO POINT B

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

D, R: João Rosas/ P: Luis Urbano, Sandro Aguilar/ F: João Pedro Plácido/ M: Telmo Churro, João Rosas/ S: Edgar Medina/ E: Francisca Alarcão, Francisco Melo, João Simões, Miguel Carmo

Mariana tem 11 anos e acabou de se mudar de Serpa para Lisboa com o pai. Os primeiros dias na cidade são passados a arrumar a casa e a conhecer o novo bairro, Entrecampos. Após o primeiro dia de aulas, Mariana perde-se voltando para casa da escola.

D, R, P, F, M: Nicolas Provost/ E: Johan Rooms, Miet Warlop

Depois de Nova York (Plot Point) e Las Vegas (Stardust), Nicolas Provost leva sua câmera escondida para as ruas hipermovimentadas de Tóquio, em busca do mistério da realidade. Um serial killer, um estuprador, um terrorista, um culto, a Yakuza, todos têm em comum que seus caminhos se cruzam e se fundem em um poderoso clímax que não pode ser resolvido.

Entrecampos João Rosas Portugal, 2012, 32’, cor, DCP

> Festival de Rotterdam 2013

Mariana is 11 years and just moved from Serpa to Lisbon with her father. The first few days in the city are passed to tidy the house and meet new neighborhood, Entrecampos. After the first day of classes, Mariana lost coming home from school.

After New York (Plot Point) and Las Vegas (Stardust), Nicolas Provost takes his hidden camera to the hyperkinetic streets of Tokyo in search for the mystery of reality. A serial killer, a rapist, a terrorist, a cult, the Yakuza, all have in common that their paths cross and merge into a powerful climax that can not be resolved.

Plot Point Trilogy - Part Three Tokyo Giants Trilogia do Ponto de Virada - Parte 3 - Os Gigantes de Tokio Nicolas Provost Bélgica, 2012, 22’, cor, HD D, R, F, M, DA, E: Melissa Dullius & Gustavo Jahn/ P: Distruktur

> ESTREIA

No coração do Viajante In the Traveller’s heart Melissa Dullius e Gustavo Jahn Alemanha, 2013, 17’, cor, HD

Depois de enfrentar o seu duplo, o viajante não é mais o mesmo. After facing his double, the Traveller can no longer remain the same.

29


EXPERIÊNCIAS FORA DO CORPO OUT OF BODY EXPERIENCES

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE CURTAS INTERNATIONAL COMPETITION

D, P, R: Camille Henrot

No início não havia terra, nem água, não havia nada.

> Bienal de Veneza

In the beginning there was no earth, no water – nothing.

D: Péter Vácz/ P: József Fülöp

Coelho e Cervo viviam felizes até que sua amizade foi colocada à prova pela nova obsessão de Cervo de encontrar a fórmula para a terceira dimensão.

Grosse Fatigue Camille Henrot França, 2013, 13’, cor, DCP

30

Rabbit and Deer are living happily and careless until their friendship is put to the test by Deer’s new obsession to find the formula for the 3rd dimension.

Nyuszi és Öz Coelho e Veado Rabbit and Deer Péter Vácz Hungria, 2013, 16’, cor, HD


18 out, 16h15 Cinema São Luiz SEX \ FRI

13 out, 18h30 Cinema da Fundação DOM \ SUN

14 anos

76’

D, R, F: João Pedro Rodrigues/ P: João Figueiras/ M: Mariana Galvão/ S: Carlos Conceição

Como seria o corpo do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, figura tutelar, alvo de mitificações sucessivas no decurso da nossa História?

> Festival de Locarno 2013

How would it look like, the body of Dom Afonso Henriques, first king of Portugal, tutelary figure, subject to successive mythifications throughout Portuguese history?

O Corpo de Afonso The King’s body João Pedro Rodriigues Portugal, 2013, 30’, cor, DCP

31

D: Magali Magistry/ R: Magali Magistry & Chris Briggs/ F: Pierre de Kerchove/ M: Sébastien de Sainte Croix/ S: Huldar Freyr Arnason/ E: Sveinn Ólafur Gunnarsson, Damon Younger, Margrét Bjarnadóttir

Vinkingar Magali Magistry França/ Islândia, 2013, 17, cor, HD

> Semana da Crítica, Festival de Cannes 2013

Islândia, no ano 1000. Magnus, um guerreiro Viking destemido, enfrenta Bjarni o Berserker que raptou sua esposa e seu filho. Essa rivalidade está apenas começando. Iceland, in the year 1000. Magnus, a fearless Viking warrior, confronts Bjarni the Berserker who abducted his wife and child. Their rivalry is only beginning.


SESSÕES ESPECIAIS SPECIAL SCREENINGS Censura Livre FOR ALL AUDIENCES

34

pausas silenciosas silent pauses

33

sob a pele under the skin

O Homem das Multidões the man of the crowd

35

36

Uma Passagem para Mário A JOURNEY FOR MÁRIO

mar negro DARK SEA

DOCE AMIANTO sweet amianto


SESSÕES ESPECIAIS SPECIAL SCREENINGS

D: Ivan Cordeiro / R: Ivan Cordeiro / F: Eduardo Lima / P: Ivan Cordeiro / S: Lima / E: Ângelo José, Ivan Cordeiro, Régi Galvão / M: Ivan Cordeiro CINEMA SÃO LUIZ

Censura Livre For All Audiences 34 Ivan Cordeiro

11 out, 21h30 SEX \ FRI, livre CINEMA DA FUNDAÇÃO 13 out, 20h eyeseefilm@aol.com

PE, 1980, 28’, cor, super 8 / DCP

R, D: Mariana Lacerda / P: Bebinho Salgado 45/ PE: Marcelo Calheiros / F: Marcelo Lacerda e Gilvan Barreto / S: Ariel Maia e Moabe Filho / M: Olivia Brenga > Estreia

Pausas silenciosas Silent Pauses Mariana Lacerda PE, 2013, 18’, cor, DCP

CINEMA SÃO LUIZ

19 out, 20h SAB \ SAT, livre eumarianalacerda@gmail.com

- Da vertigem do Cinema ao Calafrio dos Supermercados Torre, Ideal , Brasil, Coliseu, Boa Vista , Império . Qual a explicação para isso ? As máquinas de projeção substituídas pelas caixas registradoras. O estrupo do espaço físico (sub)urbano limita as funções sociais e anestesia as novas gerações. Com toques de Lima Barreto o filme documenta sem estatísticas o rápido extermínio da memória nacional . Um registro histórico e que abre o Janela pela congruência temática com o festival deste ano, além de ser considerado um filme raro, pouco visto na cidade. A cópia foi restaurada em 2K com o apoio do Janela. From the vertigo of Cinema to the sterility of supermarkets. Torre, Ideal , Brasil, Coliseu, Boa Vista , Império . What is the reason for this? -The movie projectors are replaced by cash registers. The destruction of the urban and suburban environment limits social functions and desensitizes the new generations. With touches of Lima Barreto, the film documents, without using statistics, the rapid extermination of Brazilian national memory. A rare historical record chosen as opening film for Janela. Restored in 2K with the support of the festival. Um encontro com um fotografo e seu acervo com imagens de uma cidade que não reconhecemos mais. An encounter with a photographer and his collection in which there are images of a city that we no longer recognize.


R, D: Pedro Sotero e Daniel Bandeira/ P: Clarissa Dutra, Marilha Assis/ F: Pedro Sotero/ S: Nicolas Hallet/ A: Thales Junqueira/ M: Daniel Bandeira/ E: Rita Carelli e Mariano Mattos Martins

Quando as palavras não chegam, é o corpo quem fala. When the words don’t come out, the body will do the talking

> Estreia CINEMA SÃO LUIZ

Sob a Pele Under the Skin

19 out, 22h15 SAB \ SAT, 18 anos

Daniel Bandeira e Pedro Sotero PE, 2013, 20’, cor, DCP

danielbandeira79@gmail.com

35

D, R: Eric Laurence/ F: Eric Laurence e Wanessa Malta / P: Eric Laurence, Camila Moraes e Pedro Vitor Ferraz/ S: Rafael Travassos, Igor Loiola e Plinio Profeta / M: Eric Laurence > Estreia CINEMA SÃO LUIZ

Uma Passagem para Mário A Journey for Mário

19 out, 18h SAB \ SAT, livre

Eric Laurence PE, 2013, 77’, cor, HD

pedrovitorferraz@gmail.com

Um filme sobre amizade e superação da morte. Uma reflexão sobre as jornadas e os ciclos da vida através de uma viagem que parte de Recife, no Brasil, atravessa a Bolívia, até chegar no deserto do Atacama, Chile. A film about friendship and overcoming death. A reflection on the journeys and cycles of life by an emotional trip that goes from Recife, Brazil, through Bolivia, to the Atacama Desert, in Chile.


SESSÕES ESPECIAIS SPECIAL SCREENINGS D e R: Cao Guimarães e Marcelo Gomes / F: Ivo Lopes Araújo / P: Beto Magalhães, João Vieira Jr. e Lívia de Melo / S: Gustavo Fioravante e O Grivo / M: Cao Guimarães, Lucas Sander e Marcelo Gomes / E: Paulo André e Silvia Lourenço > Festival do Rio 2013

O Homem das Multidões The Man of The Crowd Cao Guimarães e Marcelo Gomes PE / MG, 2013, 95’, cor, DCP

CINEMA SÃO LUIZ

19 out, 20h SAB\ S, 14 anos

> Festival do Rio 2013

Mar Negro / Dark Sea Rodrigo Aragão RJ, 2013, 99’, cor, HD

Juvenal is a metro driver in Belo Horizonte. Margo, a station controller. Both live in a state of deep solitude – each in a particular way. This film is an immersion into different forms of loneliness and friendship in contemporary urban cities.

nara@recprodutores.com.br

D, R, M: Rodrigo Aragão/ P: Kika Oliveira, Mayra Alarcón/ F: Marcelo Castanheira/ M: João Mac Dowell/ E: Walderrama dos Santos, Tiago Ferri, Kika Oliveira, Mayara Alarcón, Carol Aragão

36

Juvenal é um maquinista de metrô em Belo Horizonte, Margô controla o fluxo dos trens. Ambos vivem em um estado de profunda solidão - cada um a sua maneira. Esse filme é uma reflexão sobre diferentes formas de solidão e amizade no universo urbano brasileiro.

CINEMA DA FUNDAÇÃO

16 out, 21h30 QUA \ WED, 16 anos aragaofx@gmail.com

Uma estranha contaminação atinge uma pequena vila de pescadores. Quando peixes e crustáceos se transformam em horrendas criaturas transmissoras de morte e destruição, o solitário Albino luta pelo grande amor da sua vida, arriscando a própria alma numa desesperada fuga pela sobrevivência. A strange contamination takes hold of a fishing village. When fish and crustaceans morph into horrendous death-dealing creatures, loner Albino fights for the great love of his love, putting his own soul at stake in a desperate attempt to escape and survive. * Informações completas no programa DISSENSO.

Doce Amianto / Sweet Amianto Guto Parente e Uirá dos Reis BR, 2013, 70’, cor, digital

CINEMA SÃO LUIZ

17 out, 20h30 QUI \ THU, 18 anos


COMPETIÇÃO DE LONGAS METRAGENS FEATURE COMPETITION

40

Tatuagem TATTOO The Act of Killing O Ato de Matar

41

Das merkwürdige Kätzchen Gatinha Estranha / The Strange Little Cat Depois da Chuva AFTER THE RAIN

39

O LOBO ATRÁS DA PORTA THE WOLF AT THE DOOR

Málmhaus Metalhead AVANTI POPOLO

42

43

44

I’Inconnu du Lac Um estranho no Lago / Stranger by the Lake Amor, Plástico e Barulho


Tatuagem Tattoo

Das merkwürdige Kätzchen / Gatinha Estranha The Strange Little Cat

Hilton Lacerda Brasil, 2013, 110’, cor, DCP

Ramon Zürcher Alemanha, 2013, 72’, cor, DCP

No Recife de 1978, um grupo de artistas (livremente inspirado pelo coletivo Vivencial Diversiones, que atuou no Recife dos anos 70) testa o grito e a provocação artística num ambiente político inóspito, nos anos finais do regime militar. Hilton Lacerda faz do seu primeiro longa uma crônica pessoal doce, um filme de amor que, aparentemente, só ele poderia ter feito. Em Tatuagem, percebemos o toque autoral de um observador que já havia compartilhado sua visão como roteirista com Claudio Assis em Amarelo Manga, Baixio 40 das Bestas e A Febre do Rato (exibido no Janela 2010). Clécio (Irandhir Santos), 32 anos, o pai gay de um garoto de 13 anos de idade, é o muito carismático líder da trupe do Chão de Estrelas. Recife, 1978. A group of artists (this is freely inspired by the real Vivencial Diversiones group in 70s Recife) tests the limits of artistic provocation in a rather hostile political climate, during the latter part of the military regime. Hilton Lacerda’s first feature is a sweet natured chronicle about artistic expression and a personal film about love. Tatuagem brings back elements we have come to observe in Lacerda’s work as a screenwriter auteur for Claudio Assis’ Mango Yellow, Bog of Beasts and Rat Fever (screened in Janela 2010). Clécio (Irandhir Santos), 32 years old, the gay father of a 13 year old boy, is the charismatic ring leader of the Chão de Estrelas (Starry Ground) troupe. D, R: Hilton Lacerda / F: Ivo Lopes Araújo/ P: João Vieira Jr. e Nara Aragão/ S: Danilo Carvalho, Waldir Xavier, Ricardo Cutz, DJ Dolores/ A: Renata Pinheiro/ E: Irandhir Santos, Jesuíta Barbosa, Rodrigo García, Sílvio Restiffe, Sylvia Prado/ M: Mair Tavares CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

11 out, 21h30 SEX \ FRI, 16 anos 15 out, 18h TER \ TUE * Melhor Filme no Festival de Gramado 2013, Festival do Rio 2013

O cinema é senso de espaço e de som. É onde a câmera é colocada e como essa câmera registra rostos e corpos, nesse caso um ambiente doméstico acolhedor totalmente comum. Gatinha Estranha é um exercício de observação humana realizado por um artista que parece entender que sua câmera não apenas registra, mas revela os detalhes da vida humana, e que nossas vidas, sem percebermos, estará sempre conectada à cozinha. É ali onde comemos, conversamos e pensamos. Nesse único palco, temos um filme longe de ser teatral, pois é cinema. Ramon Zürcher, com 29 anos, é já uma grande promessa. Seu primeiro longa. Cinema is space and sound. It happens wherever you place the camera and how it registers the face and the body, in this case, in a cosy and very common domestic environment. The Strange Little Cat is an exercise in human observation which seems to ackowledge that an important part of our lives takes place in and around kitchens. It is in the kitchen where we eat, talk and think. In this only stage, the feel could have been theatrical, but we have quite the opposite: a film of cinema. At 29, Ramon Zürcher is one name to watch. His first feature.

D, R: Ramon Zürcher / F: Alexander Haßkerl/ P: Silvan Zürcher, Johanna Bergel / S: Benjamin Kalisch, Ramon Zürcher / E: Jenny Schily, Anjorka Strechel, Mia Kasalo, Fechar Pfaff

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

12 out, 15:30h SAB \ SAT, LIVRE 13 out, 20h40 DOM \ SUN * Festival de Berlin (Forum) 2013


The Act of Killing O Ato de Matar

Depois da Chuva After the Rain

Joshua Oppenheimer

Cláudio Marques e Marília Hughes Brasil, 2013, 90’, cor, DCP

Dinamarca / Noruega / Reino Unido, 2012, 159’, cor, DCP A propensão natural do cinema para a violência filmada ganha uma releitura verdadeiramente chocante em O Ato de Matar, que, na falta de um termo mais preciso, pode ser descrito como “documentário”. O filme desafia exlíderes de esquadrões da morte que atuaram na Indonésia dos anos 60 a reconstituir suas principais matanças utilizando qualquer que seja o gênero cinematográfico. As reconstituições acenam para thrillers clássicos de Hollywood e números musicais extravagantes. Temos personagens reais vestidos de cinema, lembrando, borrando e aumentando uma realidade histórica brutal que explica a violência passada e presente de todo um país através de imagens fílmicas. Cinema’s natural talent for staging violent acts and images gets a truly shocking treatment in The Act of Killing, which, for lack of a better word, many call a “documentary”. The film challenges former Indonesian death squad leaders, who carried out killings in the 1960s, to reenact their brutal, real life acts, in whichever cinematic genres they wish, including classic Hollywood crime scenarios and extravagant musical numbers. We have real characters dressed up in cinema, recalling, blurring and giving a brutal history lesson which explains the past and the present through the language of cinema. D: Joshua Oppenheimer/ R:Joshua Oppenheimer / F: Carlos Arango de Montis ADFC, Lars Skree /S: Gunn Tove Grønsberg, Henrik Gugge Garnov/ M: Niels Pagh Andersen, Janus Billeskov Jansen, Mariko Montpetit, Charlotte Munch Bengtsen, Ariadna Fatjó-Vilas Mestre CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

12 out, 16h30 SAB \ SAT, 14 anos 14 out, 15h30 SEG \ MON * Festival de Berlin (Panorama) 2013

Salvador, Bahia, 1984. Após 20 anos de ditadura, a população vai às ruas exigir a volta das eleições diretas para presidente da República. Esse será um ano de transformação para o jovem Caio, que terá seus ritos de passagem testados pelo pensamento político atrofiado na sociedade e costumes conservadores num Brasil que saía da letargia. O cinema brasileiro nunca enfocou essa época, e no nível do chão como aqui. Caio apaixona-se e encontra no punk e num rascunho tímido de sociedade alternativa uma forma de respirar. Salvador, Bahia, in 1984. After twenty years of dictatorship, people are going out to the streets to demand democratic presidential elections. This will also be a year of change for young Caio, his rites of passage tested by stunned political thinking and conservative values in a country coming out of an acute state of lethargy. Brazilian cinema had never actually observed those times and at such ground level earnestness. Caio falls in love, and finds in punk music and in a tentative commune of other young people a way of not suffocating.

D: Cláudio Marques e Marília Hughes / R: Cláudio Marques / F: Ivo Lopes Araújo / S: Guile Martins, Edson Secco / A: Anita Dominoni / M: Cláudio Marques / E: Pedro Maia, Sophia Corral, Aícha Marques, Talis Castro CINEMA SÃO LUIZ

15 out, 20h45 TER \ TUE, 14 anos * Festival de Brasilia 2013

41


O Lobo Atrás da Porta The Wolf at the Door Fernando Coimbra Brasil, 2012, 110’, cor, DCP Com o tom de um neo-noir brasileiro calcado na verdade da sua paisagem e dos seus interiores suburbanos (Rio de Janeiro), O Lobo Atrás na Porta, primeiro longa metragem de Fernando Coimbra, tem o sabor perfeitamente amargo de uma notícia policial lida com mórbido interesse num jornal popular. Só que o texto é muito bem escrito. A trama envolve um homem casado, sua mulher, sua amante e o sequestro da sua filha pequena. Leandra Leal, emitindo 42 todos os sinais errados para todos os lados, tem à sua altura um trabalho de câmera e som notáveis. The tone in this Neo-Brazilian noir is set by the suburban landcape and interiors in Rio de Janeiro. Wolf at the Door, first feature of writer-director Fernando Coimbra, has the perfectly bitter aftertaste of one of these crime section stories one might read with morbid interest in a cheap newspaper. The only thing is, the writing of said piece is good. The plot has a married everyman, his wife, the kidnapping of their little daughter, and the man’s lover. Leandra Leal’s performance, her character sending out all the wrong signals in all directions, is matched by outstanding camera and sound work.

D, R: Fernando Coimbra / F: Lula Carvalho / P: Caio Gullane, Fabiano Gullane, Débora Ivanov e Gabriel Lacerda, Rodrigo Castellar / S: Ricardo Cutz / M: Karen Akerman / E: Leandra Leal, Milhem Cortaz, Fabiula Nascimento

Corneliu Porumboiu Romênia, 2013, 89’, cor, DCP No meio da produção de seu novo filme, Paul, o diretor, está tendo um caso com Alina, uma atriz que desempenha um papel secundário. Eles ensaiam uma cena de nudez. Corneliu Porumboiu, um dos nomes de destaque do moderno cinema romeno (A Leste de Bucareste, Polícia Adjetivo, esse último exibido no Janela III) apresenta uma análise minimalista e afiada de um encontro artístico cujos limites entre profissional e pessoal tornam-se compreensivelmente confusos. Telefones tocam e são ignorados, mentiras são ditas na frente e por trás, a relação de poder é clara e, ao mesmo tempo, misteriosa. Arte e vida, e muitas vezes, as duas são a mesma coisa. During the production of his latest film, Paul, the director, is having an affair with Alina, an actress who plays a supporting role. They rehearse a nude scene. Corneliu Porumboiu (12h08 East of Bucharest, Police Adjective, the latter screened in Janela III), one of the leading names in the cinema of Romenia, presents us a minimalist and sharp chronicle of an artistc encounter whose limits of the professional and the personal turn understandably confusing. Phones ring and are ignored, people lie left and center and the power struggles are both clear and mysterious. Art and life, and often, they are the same thing. D, R: Corneliu Porumboiu / P: Marcela Ursu / F: Tudor Mircea / M: Dana Bunescu / E: Bogdan Dumitrache, Diana Avramut, Mihaela Sirbu, Alexandru Papadopol

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

13 out, 18h15 DOM \ SUN, 16 anos * Festival de Toronto 2013, Festival do Rio 2013

17 out, 17h15 QUI \ THU e 18 out, 18h, SEX \ FRI, 14 anos * Festival de Locarno 2013, Festival de Toronto 2013


Málmhaus Metalhead

I’Inconnu du Lac Um estranho no Lago / Stranger by the Lake

Ragnar Bragason Islândia, 2013, 97’, cor, DCP

Alain Guiraudie França, 2013, 97’, cor, DCP

A morte do irmão mais velho deixa a pequena Hera num trauma que a acompanha à sua idade adulta. Ela mora com os pais numa vila remota na paisagem da Islândia e adota o jeito, as roupas e a paixão do irmão pelo Heavy Metal. Sempre vestida de preto, ouvindo heavy ou speed metal e enchendo a cara, Hera precisa se encontrar. Ragnar Bragason faz um belo retrato de uma artista que usa a arte para negociar lembranças de morte, perda e tristeza. O filme também impressiona pelo seu carinho duro com os personagens e ainda nos abre uma janela para vermos o sentido de comunidade, afeição e fraternidade na Islândia, país notável pelas decisões de caráter social. Trilha sonora em volume máximo é um prazer.

É verão. A beira de um lago isolado é o lugar de encontros sexuais entre homens desconhecidos. É onde Franck se apaixona por Michel, um homem bonito, charmoso e mortalmente perigoso. Franck sabe disso, mas decide viver essa paixão mesmo assim. Com uma mesma locação (uma praia de lago e a floresta ali atrás), o filme de Guiraudie poderia ser teatral. No entanto, Hitchcock é o que mais vem à mente durante a sessão.

The traumatic death of her older brother follows little Hera into adult life. She lives with her parents in a remote villeage in Iceland and adopts her late brother’s style, clothes and passion for heavy metal music. Always wearing black, listening to heavy and speed metal and getting drunk, Hera needs to find herself. Ragnar Bragason paints a beautiful portrait of an artist who uses music to renegotiate memories, loss and sadness. Also impressive is the non-judgemental, clear eyed affection for the characters and the way the film opens a window to a sense of community life in Iceland, a country notable for its socially driven decision making. High decibel soundtrack.

43 Summertime. A cruising spot for men, tucked away on the shores of a lake. Franck falls in love with Michel. An attractive, potent and lethally dangerous man. Franck knows this, but wants to live out his passion anyway. With basically one location (a beach and the woods nearby), Guiraudie’s film could well be theater, in a negative way. However, it is Hitchcock who often comes to mind during the screening.

D, R: Alain Guiraudie / F: Claire Mthon / P: Les Films du Worso / S: Philippe Grivel, Nathalie Vidal/ M: Jean-Christophe HYM/ E: Pierre Deladonchamps, Christophe Paou, Patrick D’Assumçao

D, R: Ragnar Bragason / F: Ágúst Jakobsson / P: Árni Filippusson, Davíd Óskar Ólafsson, Gudny Hummelvoll, Ragnar Bragason / S: Huldar Freyr Arnarson, Pétur Ben / E: Thorbjörg Helga Dýrfjörd, Ingvar E. Sigurdsson, Halldóra Geirhardsdóttir

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

CINEMA DA FUNDAÇÃO

14 out, 19h SEG \ MON, 14 anos * Festival de Toronto 2013

16 out, 19h30 QUA \ WED

17 out, 21h30 QUI \ THU * Un Certain Regard, Festival de Cannes 2013 (Melhor Diretor)

16 out, 21h30 QUA \ WED, 18 anos


Avanti Popolo

Amor, Plástico e Barulho

Michael Wahrmann Brasil, 2012, 72’, cor, DCP

Renata Pinheiro PE, 2013, 82’, cor, DCP

Podre de melancólico, mas sem nunca resvalar para a pieguice emotiva, Avanti Popolo nos mostra a capacidade que as imagens guardadas (também conhecidas como imagens de arquivo) têm de comentar o presente. Através de filmes Super-8 captados pelo seu irmão nos anos 70, André tenta reavivar a memória do seu pai que há 30 anos espera seu filho voltar, desaparecido durante a ditadura 44 militar. No rádio, o locutor hispano hablante parece tentar nos mostrar que o Brasil está mais próximo do que imagina da América Latina.

Shelly, uma jovem que sonha em se tornar cantora de Brega, inicia sua carreira como dançarina de uma banda apresentando-se em casas noturnas e programas de TV locais do Recife. Jaqueline, a cantora veterana da banda, é a sua inspiração e um possível espelho do seu destino. Shelly, a young woman who dreams of becoming a singer of “Brega”, is starting her career as a dancer in a band, performing in nightclubs and local TV programs in Recife. Jaqueline, the veteran singer of the band, is her inspiration and possible mirror of her destiny.

Straight-up melancholy which does not veer into emotional kitcsh, Avanti Popolo shows how kept images (also known as archive material) helps us to understand the present. Through the recovery of Super-8mm film shot by his brother during the 70s, André tries to revive the memories of his father, who’s been waiting for his missing son to return for more than 30 years. On the radio, a Spanish accented voice seems to make a point that Brazil is closer than it thinks to a notion of Latin America. D, R: Michael Wahrmann / F: Rodrigo Pastoriza / P: Sara Silveira, Renata Moura e Maria Ionescu / S: Fernando Russo, Daniel Turini e Fernando Henna /M: Ricardo Alves Jr. e Fellipe Barbosa / E: Carlos Reichenbach, André Gatti, Marcos Bertoni

D: Renata Pinheiro / R: Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira / F: Fernando Lockett / P: Iván Granovsky, Sergio Oliveira / S: Manu de Andrés, Dj Dolores e Yuri Queiroga / M: Eva Randolph / E: Nash Laila, Maeve Jinkings, Samuel Vieira, Leo Pyrata, Rodrigo García

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

CINEMA SÃO LUIZ

16 out, 19h40 QUA \ WED, LIVRE

19 out, 16h30 SAB \ SAT

18 out, 20h SEX \ FRI, 14 anos

* Melhor Filme no Festival de Roma 2012 (competição CinemaXXI), Festival de Brasilia 2013

* Festival de Brasilia 2013


DO THE RIGHT THING FAÇA A COISA CERTA

49

50

ROSEMARY’S BABY O BEBÊ DE ROSEMARY

MONTY PYTHON’S THE MEANING OF LIFE MONTY PYTHON - O SENTIDO DA VIDA THE FLY A MOSCA

BLOW OUT UM TIRO NA NOITE

51

C’ERA UNA VOLTA IL WEST ONCE UPON A TIME IN THE WEST ERA UMA VEZ NO OESTE

52

THE LAST EMPEROR O ÚLTIMO IMPERADOR

55 MANIFESTAÇÃO

IF... SE...

DO JANELA JANELA CLASSICS

48

METROPOLIS

A LIRA DO DELÍRIO THE LYRE OF DELIGHT SATURDAY NIGHT FEVER OS EMBALOS DE SÁBADO À NOITE MANIFESTATION

Essa palavra recorrente no Brasil de 2013 é reinterpretada livremente por 11 filmes sensacionais que vão do realismo social e político, à ficção científica, o humor e o mais puro terror do sobrenatural. O cinema manifesta-se das mais diferentes maneiras, num movimento pessoal artístico e político continuo.

This recurrent word in 2013 Brazil is reinterpreted freely by 11 exciting movies ranging from social and political realism to science fiction, humor and the purest terror of the supernatural. cinema manifests itself in many different ways, in a continuous personal, artistic and political movement.

1. Ato de dar a conhecer, de revelar (pensamento, ideia), expressão, revelação, esclarecimento. 2. Ato de exprimir-se, pronunciar-se publicamente. 3. Conjunto de pessoas que se reúnem em lugar público para defender ou tornar conhecidos seus pontos de vista, suas opiniões. 4. Ato de deixar transparecer um sentimento em sua atitude, em seu comportamento. 5. Sintoma visto isoladamente ou associado a outro(s) que revela uma moléstia ou perturbação funcional. Eclosão de uma síndrome, de uma doença, de um quadro clinico. 6. Meio por que Deus ou uma entidade espiritual se dá a conhecer no mundo sensível. 7. Incorporação de uma deidade, entidade, orixá etc. no corpo de um iniciado ou médium.

The portuguese definition for the word Manifestation: 1. Act of revealing (thought, idea); expression, revelation, enlightenment. 2. Act to express oneself publicly. 3 A group of people gathering in a public place to defend or make their opinions known. 4. Act of betraying a feeling through one’s behavior. 5. Symptom observed isolated or associated with others that reveals a disease or functional disturbance. Outbreak of a syndrome, a disease, a clinical picture. 6. The way that God or a spiritual entity makes itself known in the sensible world. 7. Incorporation of a deity, entity, “orixá” etc. in the body of an initiate or medium.

47


Metropolis

48

(Cine Concerto com apresentação de Mudos por el Cine)

Monty Python’s the meaning of life Monty Python - O Sentido da Vida

Fritz Lang Alemanha, 1927, 150’, p&b, DCP

Terry Jones e Terry Gilliam Reino Unido, 1983, 107’, cor, DCP

Talvez não seja possível ver Metrópolis e não ver o Recife, Belo Horizonte ou São Paulo. Metrópolis foi, na época, a mais cara produção até então filmada na Europa, e é considerado por especialistas um dos grandes expoentes do Expressionismo Alemão e também foi uma obra-prima à frente do seu tempo. O roteiro, baseado em romance de Thea von Harbou, foi escrito por ela, em parceria com Lang. Em 2008 foram reencontrados, na Argentina, 30 minutos de metragem deste clássico. Tal parte restaurada e acrescentada à versão conhecida estará no Janela, que ainda conta com concerto ao vivo do trio argentino Mudos por el Celulóide.

Talvez o grande filme Punk desta seleção, e produzido com dinheiro de um grande estúdio hollywoodiano. The Meaning of Life, ou O sentido da vida, é o terceiro filme do grupo inglês Monty Python. O filme tenta chegar a um final esclarecedor quanto à dúvida do início feita por peixes num aquário: “Por quê?”, ou seja, a questão da vida. Ao contrário dos dois filmes anteriores produzidos pelo grupo, esse não trata de uma história contínua, e sim de sucessivos sketches, voltando ao formato original dos episódios de Monty Python’s Flying Circus. No total são apresentados sete partes, com temas que vão do nascimento até a morte, passando pelas diversas fases da vida de uma pessoa.

It might be impossible to watch Metropolis without thinking about Recife, Belo Horizonte or São Paulo. Metropolis was at the time the most expensive production filmed by then in Europe, and is considered one of the great exponents of German Expressionism, and was also a masterpiece ahead of its time. The screenplay, based on the novel by Thea von Harbou, was written by her in partnership with Lang. In 2008, 30 minutes of footage of this classic were rediscovered in Argentina. This missing part restored and added to the known version will be screened during Janela, including a live concert by Argentine Trio Mudos por el Celulóide.

Perhaps the great punk film of this selection, and produced with money from a big Hollywood studio. The Meaning of Life is the third film of the British group Monty Python. The film attempts to come to an enlightened answer to the question made ​​at the beginning by fish in an aquarium: “Why?”, in other words, the question of life. Unlike the two previous films produced by the group, this is not a continuous story, but successive sketches, returning to the original format of the episodes of Monty Python’s Flying Circus. Seven chapters are presented in the film, with topics ranging from birth to death, through the various stages of a person’s life.

D: Fritz Lang/ R: Thea von Harbou, Fritz Lang / F: Karl Freund, Günther Rittau, Walter Ruttmann / P: Erich Pommer / S: / A: Otto Hunte, Erich Kettelhut, Karl Vollbrecht / E: Brigitte Helm, Alfred Abel, Rudolf Klein-Rogge, Theodor Loos / M: Fritz Lang

D: Terry Jones, Terry Gilliam / R: Graham Chapman, John Cleese, Terry Gilliam, Eric Idle, Terry Jones, Michael Palin / F: Peter Hannan, Roger Pratt / P: John Goldstone / S: John Du Prez / A: John Beard, Richard Dawking / E:Graham Chapman, John Cleese, Terry Gilliam, Eric Idle, Terry Jones, Michael Palin / M: Julian Doyle

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA SÃO LUIZ

20 out, 19h DOM \ SUN, LIVRE

14 out, 21h20 SEG \ MON, 16 anos


Do the Right Thing Faça a Coisa Certa

The Fly A Mosca

Spike Lee EUA, 1989, 120’, cor, DCP

David Cronemberg EUA, 1986, 96’, cor, DCP

“Ei!! SAL!!! Porquê não tem foto de preto na parede da sua pizzaria???” É assim que começa uma escalada de tensão social e racial na fantástica panela de pressão que é o filme de Spike Lee. Já aos 24 anos de idade, Faça a Coisa Certa, acreditamos, sempre será atual. Aonde quer que humanos estejam vivendo em comunidade, teremos tensões.

Um cientista brilhante investiga uma técnica revolucionária de teletransporte, mas não percebe que numa das suas viagens uma mosca entra na máquina. Um dos mais impactantes filmes de horror do cinema, refilmagem de um clássico B de 1958, mas atualizado em 1986 por David Cronenberg com todo o seu fascínio pelas manifestações do corpo. Outro grande filme.

“Hey! SAL!! How come you ain’t got no brothers up on the wall of your pizzeria ??” So begins an escalation of social and racial tension in the fantastic pressure cooker that is Spike Lee’s film. 24 years later, Do the Thing, we believe, will always be eloquent about the present. Wherever humans are living in community, tension will exist.

A Brilliant sceintist investigates a revolutionary new teletransport technique but does not realize a fly gets into the machine with him during one of his tests. One of the most exciting horror films ever made, a remake of a 1958 B classic, updated by David Cronenberg in 1986 with his fascination for the body and how it manifests itself in very disturbing ways. Another great film.

D: Spike Lee / R: Spike Lee / F: Ernest R. Dickerson / P: Jon Kilik, Spike Lee, Monty Ross/ S: Bill Lee/ E: Danny Aiello, Ossie Davis, Ruby Dee/ M: Barry Alexander Brown

D: George Langelaan / R: Charles Edward Pogue, David Cronenberg/ F: Mark Irwin / P: Marc Boyman, Stuart Cornfeld, Kip Ohman/ S: Howard Shore/ A: Rolf Harvey/ E: Jeff Goldblum, Geena Davis, John Getz / M: Ronald Sanders

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA SÃO LUIZ

11 out, 18h30 SEX \ FRI, 12 anos

19 out, 22h15 SAB \ SAT, 14 anos

49


Rosemary’s Baby O Bebê de Rosemary

Blow Out Um Tiro na Noite

Roman Polanski EUA, 1968, 136’, cor, DCP

Brian de Palma EUA, 1981, 107’, cor, DCP

Um jovem casal se muda para um novo apartamento, apenas para ser cercado por vizinhos peculiares e ocorrências estranhas. Clássico do terror psicológico onde os disses me disses, o visto e o não visto vão acumulando uma sensação forte de terror. Primeiro filme de Polanski 50 nos EUA, é um primor. Os anos 60 como cenário, época de grandes mudanças, parece cair perfeitamente ao filme. A young couple moves into a new apartment, only to be surrounded by peculiar neighbors and strange occurrences. A classic of psychological horror where the seen and the unseen accumulate a strong sense of terror. Polanski’s first film in the U.S., is a masterpiece. The ‘60s as a backdrop, a time of great change, seem to fit the film perfectly.

O filme conta a história de um operador de som de cinema, Jack Terry (John Travolta) que, sem querer, grava o som do que parece ser um acidente de automóvel, mas, analisando sua própria gravação, termina desvendando um assassinato. Um filme de cinema sobre o cinema. The film tells the story of a cinema sound recordist, Jack Terry (John Travolta) who unwittingly records the sound of what appears to be a car accident, but analyzing his own recording ends up unraveling a murder. A movie about cinema in image and sound.

D: Roman Polanski / R: Ira Levin, Roman Polanski / F: William A. Fraker / P: William Castle, Dona Holloway/ S: Krzysztof Komeda / A: Joel Schiller / E: Mia Farrow, John Cassavetes, Ruth Gordon / M: Sam O’Steen, Bob Wyman

D: Brian De Palma / R: Brian De Palma / F: Vilmos Zsigmond / P: Fred C. Caruso, George Litto / S: Pino Donaggio / E: John Travolta, Nancy Allen, John Lithgow / M: Paul Hirsch

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA SÃO LUIZ

18 out, 22h SAB \ SAT, 14 anos

19 out, 14h SAB \ SAT, 14 anos


52

C’Era una Volta il West Era uma Vez no Oeste / Once Upon a Time in the West

If... Se...

Sergio Leone Itália / EUA, 1968, 165’, cor ,DCP

Lindsay Anderson Reino Unido, 1968, 111’, cor, DCP

Depois de uma sessão inesquecível de clássicos da “A Trilogia dos Dólares” de Sergio Leone em 2010, o Janela promete uma sessão lendária no Cinema São Luiz deste clássico de Leone. Em virtude das terras que possuía serem futuramente a rota da estrada de ferro, um pai e todos os filhos são brutalmente assassinados por um matador profissional. Entretanto, ninguém sabia que ele, viúvo há seis anos, tinha se casado com um prostituta de Nova Orleans, que passa ser a dona do local e recebe a proteção de um hábil atirador, que tem contas a ajustar com o frio matador.

Provocador, explosivo, violento, sensual, poético. Se... foi o vencedor do Grand Prix do Festival de Cannes daquele ano. Famoso por sua descrição de uma insurreição estudantil armada numa escola pública inglesa, é considerado um marco da cinematografia britânica na época da contracultura dos anos 60.

After the unforgettable screenings for The Dollar Trilogy by Sergio Leone in 2010, Janela promises a legendary screening at Cinema São Luiz of this epic by Leone. Because the lands that they possess are the future route of a railway, a father and all his sons are brutally murdered by a professional killer. However, no one knew that, widowed six years ago, he had married a prostitute from New Orleans, who is now the new owner of the lands and is protected by a skilled shooter, who has a score to settle with the ruthless assassin.

Provocative, explosive, violent, sensual, poetic. If ... was the winner of the Grand Prix of the Cannes Film Festival that year. Famous for its depiction of a student uprising in an English public school, it is considered a landmark of British cinema in the era of the 60s counterculture.

D: Sergio Leone / R: Sergio Leone, Sergio Donati, Dario Argento, Bernardo Bertolucci / F: Tonino Delli Colli / P: Bino Cicogna, Fulvio Morsella / MU: Ennio Morricone / E: Henry Fonda, Charles Bronson, Claudia Cardinale / M: Nino Baragli

D: Lindsay Anderson / R: David Sherwin, John Howlett / F: Miroslav Ondrícek / P: Lindsay Anderson, Roy Baird, Michael Medwin, Albert Finney / MU: Marc Wilkinson/ A: Brian Eatwell / E: Malcolm McDowell, David Wood, Richard Warwick / M: David Gladwell

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA SÃO LUIZ

CINEMA DA FUNDAÇÃO

13 out, 15h DOM \ SUN, LIVRE

20 out, 16h DOM \ SUN, 14 anos

19 out, 20h30 SAB \ SAT


The Last Emperor O Último Imperador

A Lira do Delírio The Lyre of Delight

Bernardo Bertolucci Reino Unido/ Itália/ França, 1987, 163’, cor, DCP 3D

Walter Lima Jr. Brasil, 1978, 105’, cor, 35mm

Com a presença no Janela do roteirista Mark Peploe, que junto com Bernardo Bertolucci ganhou o Oscar de 1988 de melhor Roteiro Adaptado, o filme conta a história da vida de Aisin-Gioro Puyi, o último imperador da China Imperial. Aprisionado desde criança por um sistema que o tratava como Imperador, mas na verdade, era um luxuoso prisioneiro da tradição e da política, obedecedo aos interesses de muitos, as imagens suntuosas tornaramse míticas no cinema, um contraste absoluto com a perturbadora solidão desse trágico personagem. Talvez o último grande épico cinematográfico em tela larga CinemaSvope onde a multidão ali longe não é composta por efeitos digitais. Vittorio Storaro supervisionou esta adaptação experimental do filme clássico ao formato 3D, versão que estreou no último mês de maio no Festival de Cannes.

Durante o Carnaval, em Niterói, Brasil, o filho de um Lira do Delírio dançarina de cabaré é seqüestrado. Com a ajuda de um amigo jornalista, ela mergulha no submundo do Rio de Janeiro e conhece todo o tipo de criminosos. Ela também vai voltar no tempo, para um carnaval passado, onde ela acha que pode encontrar o culpado entre um grupo de pessoas. Única projeção em 35mm esse ano entre os clássicos.

With the presence at Janela of Mark Peploe, who along with Bernardo Bertolucci won the 1988 Oscar for best adapted screenplay, the film tells the life story of Aisin-Gioro Puyi, the last emperor of Imperial China. Imprisoned as a child by a system that treated him as Emperor, but actually a luxurious prisoner of tradition and politics, the sumptuous images have become mythical in cinema. Perhaps the last great epic film. Vittorio Storaro oversaw this experimental adaptation of the classic film to 3D format.

During the Carnival, in Niterói (city next to Rio de Janeiro, Brazil), the son of a “Lira do Delírio” (Lyre of Delight), nightclub dancer, is kidnapped. With the help of a journalist friend, she dives into Rio de Janeiro’s underworld and meets all kinds of criminals. She also goes back in time, to a past carnival, where she thinks she might pin-point the culprit among a group of people. Only 35mm projection this year among the classics.

D: Bernardo Bertolucci / R: Mark Peploe, Bernardo Bertolucci, Enzo Ungari, Henry Pu-yi / F: Vittorio Storaro / P: John Daly, Franco Giovale, Joyce Herlihy, Jeremy Thomas / MU: David Byrne, Ryûichi Sakamoto, Cong Su / A: MariaTeresa Barbasso, Gianni Giovagnoni, Gianni Silvestri / E: John Lone, Joan Chen, Peter O’Toole / M: Gabriella Cristiani

D: Walter Lima Jr./ R: Walter Lima Jr./ F: Dib Lutfi/ P: Walter Lima Jr./ MU: Paulo Moura / / M: Amaury Alves, Mair Tavares / E: Anecy Rocha, Cláudio Marzo, Paulo César Peréio, Antonio Pedro

CINEMA DA FUNDAÇÃO

CINEMA DA FUNDAÇÃO

12 e 20 out, 15h30 DOM \ SUN, 12 anos

15 out, 21h20 TER \ THU e 18 out, 20h SEX \ FRI, 14 ANOS

53


Saturday Night Fever Os Embalos de Sábado à Noite John Badham EUA, 1978, 118’, cor, DCP Exemplar do excelente cinema feito nos EUA nos anos 70, Os Embalos de Sábado à Noite foi um fenômeno em vários níveis, do astro na época começando John Travolta à música dos Bee Gees. E a história de um trabalhador que manifesta-se como o grande astro carismático no dancing de uma boate local. A capacidade que o filme (e Travolta) tem de gerar identificação é ainda notável. An example of the excellent cinema made in ​​ the USA in the 70’s, Saturday Night Fever was a phenomenon at various levels, starting from the rising star that was John Travolta, to the music of the Bee Gees. And the story of a worker who manifests himself as the charismatic star dancing in a local nightclub. The ability of the film (and Travolta) to create identification is still remarkable.

D: John Badham / R: Norman Wexler / F: Ralf D. Bode / P: Milt Felsen e Robert Stigwood / M: David Rawlins / TS: Barry Gibb, Maurice Gibb, Robin Gibb e David Shire / E: John Travolta, Karen-Lynn Gorney, Joseph Cali.

CINEMA SÃO LUIZ

12 out, 22h30 SAB \ SAT, 14 anos

55


tomada única - CINEMA DO DESBUNDE

62

Single Shot - DESBUNDE

67

indie lisboa

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

59 USC - University of Southern California

71

dissenso

cachaça cinema clube

74

57


USC University of Southern California A USC (University of Southern California), em Los Angeles, é uma das escolas de cinema mais importantes dos Estados Unidos. Ela teve alunos como George Lucas (Guerra nas Estrelas), James Gray (Os Donos da Noite), Greg Araki (Kaboom), Robert Zemeckis (De Volta para o Futuro), Matthew Weiner (criador da série Mad Men), James Ivory (Os Vestigios do Dia), Richard Kelly (Donnie Darko), Walter Murch (sound designer de Apocalypse Now). Esse programa, especialmente montado para o Janela, e com filmes raramente vistos fora da escola, foi montado por Alex Argo e Dino Everett, respectivamente programador e arquivista da School Of Cinematic Arts, com filmes produzidos por esses cineastas ainda na universidade, entre as décadas de 1950 e 1990. É uma oportunidade rara de assistir no Janela de Cinema aos primeiros curtas-metragens desses realizadores. A universidade desenvolve ainda um trabalho expressivo de preservação, permitindo que esses filmes fossem exibidos no nosso festival.

19 out, 16h

Cinema São Luiz

SAB \ SAT

17 out, 19h30 Cinema da Fundação QUI \ THU

14 anos

PROGRAMAS CONVIDADOS

89’ GUEST PROGRAMMES

The USC (University of Southern California), in Los Angeles, is one of the most important film schools in the United States. Filmmakers like George Lucas (Star Wars), James Gray (We Own the Night), Greg Araki (Kaboom), Robert Zemeckis (Back to the Future), Matthew Weiner (creator of Mad Men), James Ivory (The Remains of the Day), Richard Kelly (Donnie Darko), Walter Murch (sound designer of Apocalypse Now) were students there. This programme, especially put together for Janela, with films rarely seen outside the school, was prepared by Alex Argo and Dino Everett, respectively programmer and archivist of the School of Cinematic Arts, with films produced by these filmmakers during their time at the university, between the 1950s and 1990s. It is a rare opportunity to see the early short films of these directors who went on to much bigger projects. The university also develops a significant preservation work, allowing these films to be screened in our festival.

Cowboys & Angels James Gray EUA, 1991, 12’, cor, DCP

D: James Gray / R: John Albert

Um detetive particular, contratado para trazer uma garota fugitiva de 16 anos de volta para casa, questiona seu trabalho ao ver o pai que o contratou bater na filha. A private investigator who is hired to bring a man’s 16-year-old runaway daughter back home has second thoughts about his job when he sees the man beat his daughter.

Memorabilia Gregg Araki EUA, 1983, 8’, p&b, DCP

D, F, S: Gregg Araki

Um jovem de pós-graduação se lembra de seu relacionamento com duas amigas da época da faculdade e do ménage à trois que fizeram na noite de formatura. A young post-graduate remembers his college relationship with two female friends and the threesome that evolved on graduation night.

59


USC University of Southern California

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

The Goodbye Place Richard Kelly EUA, 1996, 9’, p&b, DCP

D, R: Richard Kelly / P: Paola Cresti, Richard Kelly

Um garotinho maltratado vê uma oportunidade de mudar de vida oferecida por estranhos misteriosos. Isso poderá explicar para onde vão pessoas desaparecidas. An abused little boy is offered a way out by some mysterious strangers who might explain where missing people really go.

60

The Lift

D,R: Robert Zemeckis

Robert Zemeckis EUA, 1972, 8’, p&b, DCP

Um homem perde o controle de sua vida, quando o antigo elevador do seu edificio recusa-se a responder aos seus comandos. A man loses control of his life when the old elevator in his apartment house refuses to respond to his commands.

Venice Theme and Variations James Ivory EUA, 1957, 30’, cor, DCP

D,R: James Ivory

Projeto de tese da USC de James Ivory, começado em 1952. Um olhar para a arte e a arquitetura de Veneza. Ivory’s USC thesis project which he began in 1952 looks at the art and architecture of Venice.


19 out, 16h

Cinema São Luiz

SAB \ SAT

17 out, 19h30 Cinema da Fundação QUI \ THU

Electronic Labyrinth: THX 1138 4EB

D,R: George Lucas

George Lucas EUA, 1967, 15’, cor, DCP

14 anos

89’

Em um mundo futuro onde as pessoas são classificadas por número e cada movimento é sob vigilância eletrônica, ninguém nunca conseguiu escapar - exceto por THX 1138. In a future world where people are categorized by number and every move is under electronic surveillance, no one has succeeded in escaping -- until THX 1138.

61

Some are Samba

D: Matthew Weiner

Matthew Weiner EUA, 1989, 8’, p&b, DCP

* Encontramos esse filme nos arquivos e sobre ele não há nenhuma informação de sinopse. * We found this film in the archives, for which there is little information available.

The Passing Lane Matthew Weiner EUA, 1968, 15’, cor, DCP

D: Matthew Robbins/ F: Caleb Deschanel/ R, E: Walter Murch

Uma sátira sobre a urbanização, que criou muitos problemas para a sociedade, um dos maiores sendo a natureza impessoal de uma megalópole. Presents a satire on urbanization which has created many problems for society, not the least of which is the impersonal nature of a megalopolis.


TOMADA ÚNICA - CINEMA DE DESBUNDE PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

O Cinema do Desbunde está em não voltar no tempo nem morrer de saudades. O Desbunde está na possibilidade de fazer outra vez, de outra maneira, com outros olhos. Convidar as velhas orgias do passado para a volúpia de mais noites regadas a situações melosas, posições incômodas e intensas, alongamentos de partes íntimas e gostosas. Nos anos setenta a resistência cultural e política era diante do Estado de exceção. Pra lá dos dois mil, o olhar está em outros buracos e novas brechas. E aí o Super 8 surge como uma velha escola anarquista para propor reflexões com as novas armas que carregamos.

62

O Tomada Única Desbunde surge como proposta do Festival de Curtas de São Paulo nos moldes do projeto Tomada Única realizado pelo festival Curta 8 de Curitiba. Artistas e cineastas convidados, munidos de apenas um rolo de super-8, devem editar os filmes no próprio gatilho da câmera e enviar o rolo para a revelação, sem qualquer intervenção de montagem. Como provocação, os curadores enviaram para os convidados alguns filmes do cinema do desbunde dos anos 70: José Agrippino de Paula, Edgard Navarro, Jormard Muniz de Britto, Daniel Santiago, Lygia Pape, Mario Cravo Neto. Assim, nos colocamos como promotores de certo terrorismo de idéias. Sem a lamúrias pardas do saudosismo, mas com os olhos muito atentos para convidar o mundo a sua volta a compartilhar experiências que pulem o muro do bom comportamento e desfiram violentos golpes nos olhares paralisados pela mesmice.

Single Shot - DESBUNDE

The Cinema do Desbunde (Cinema of the Slouchy) is in not going back in time or dying of longing. The Desbunde is in the possibility of doing it again, some other way, through different eyes. Inviting the old orgies from the past into the voluptuousness of more nights filled with cheesy situations, awkward and intense positions and the stretching of hot and private parts. In the seventies the cultural and political resistance stood against the military dictatorship. Two thousand and onwards see the focus move on to other holes and new gaps. And then the Super 8 comes about as an old school anarchist to propose thinking with the new weapons we carry. The Tomada Única Desbunde (Slouchy Single Take) comes commisioned by the Festival de Internacional de Curtas de São Paulo based on the Tomada Única (Single Take) project put forward by the Curta 8 festival, held at Curitiba. Guest artists and filmmakers, armed with only a roll of super-8 must edit the movies using the camera trigger itself and send the roll for processing without any editing intervention. As a teaser, the curators sent the guests some of the ‘70s desbunde movies: José Agrippino de Paula, Edgard Navarro, Jormard Muniz de Britto, Daniel Santiago, Lygia Pape, Mario Cravo Neto. Thus, we put ourselves in the position of promoters of a certain terrorism of ideas. Without the dark whimpering of nostalgia, but with attentive eyes so as to invite the world to share experiences that will skip out of the good behaviour box and strike violent blows out at the glassyeyed views stuck in sameness.

Marcelo Caetano, Hilton Lacerda e Fabio Allon Marcelo Caetano, Hilton Lacerda and Fabio Allon Produção: Kinforoum - Festival Internacional de Curtas de São Paulo / Curta Oito / MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo Curadoria: Fabio Allon, Hilton Lacerda e Marcelo Caetano

Produced by: Kinforoum - Festival Internacional de Curtas de São Paulo / Curta Oito / MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo Curators: Fabio Allon, Hilton Lacerda and Marcelo Caetano


12 out, 21h40 Cinema São Luiz SAB \ SAT

19 out, 19h30 Cinema da Fundação SAB \ SAT

18 anos

PROGRAMAS CONVIDADOS

25’ GUEST PROGRAMMES

D: Gustavo Vinagre/ F: Matheus Rocha/ E: Gustavo Vinagre, Bruno D’Ugo, Fernando Maia

Em uma cidade em construção, um grupo de rapazes busca o amor.

D: Karen Black, Ana Izabel Aguiar/ R: Karen Black/ F: Pedro Urano

Deletar é preciso.

D: Anita Rocha da Silveira/ F: João Atala/ E: Julia Stockler

Rio de Janeiro: o local ideal para um amor monumental.

In a city under construction, one group of guys seek love.

Amor e Outras Construções ou uma boca/que abarcasse/tanto cu Love and Other Constructions or a mouth/ that could cover/ that much ass

Gustavo Vinagre SP, 3’15”, cor, 8mm/ HD

Deleting is necessary.

Delete Deleite / Delete Delight Karen Black e Ana Izabel Aguiar RJ, 3’15”, cor, 8mm/ HD

Falos e Badalos / Phalluses and Bell Clappers Anita Rocha Silveira RJ, 3’15”, cor, 8mm/ HD

Rio de Janeiro: the ideal place for a monumental love.

63


TOMADA ÚNICA - CINEMA DE DESBUNDE PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

Single Shot - DESBUNDE D, F: Leonardo Mouramateus

Não vou negar. Sofri demais quando você me deu o fora. Mas o tempo passa. O mundo gira. O mundo é uma bola. I won’t deny it, I suffered a lot when you dumped me. But time goes by, the world keeps turning, the world is a ball.

Lagoa Remix Leonardo Mouramateus CE, 3’15”, cor, 8mm/ HD

64

D: Claudia Priscilla, Hilton Lacerda, Rodrigo Bueno/ F: Rodrigo Bueno/ E: Mayara Maemura, Yago Almeida

Personagens transitam na subjetividade do desejo.

D, R, F: Daniel Lisboa/ TS: Gilberto Monte/ E: Paula Carneiro, Ricardo Alvarenga , Michele Mattiuzzi

Sorria você está na Bahia.

Characters traverse the subjectivity of desire.

Mata Adentro Claudia Priscilla, Hilton Lacerda e Rodrigo Bueno SP, 3’15”, cor, 8mm/ HD

O Sangue de Jesus tem Dendê Jesus’ Blood has Dendê Daniel Lisboa BA, 3’15”, cor, 8mm/ HD

Smile, you are in Bahia.


12 out, 21h40

Cinema São Luiz

SAB \ SAT

19 out, 19h30 SAB \ SAT

D: Nino Cais/ F: Nivo Jorge

Cinema da Fundação 18 anos 25’

sem sinopse. no synospis.

Sem Título/ Untitled Nino Cais SP, 2013, 45’, cor, 8mm/HD

65

D: Dácio Pinheiro, Stefan Fähler. TS: Mika Risiko/ E: Yony Leyser, Claudia Kent, Mika Risiko, Kristian Vistrup Madsen, Niklas Hofmann

Y Dácio Pinheiro , Stefan Fähler SP, 2013, 3’15’’, 8mm/HD

O filme é uma colaboração entre artistas de várias nacionalidades, um manifesto contra a energia nuclear e a repressão sexual das grandes potências. Com trilha composta pela vocalista da banda alemã ‘Crime’. The film is a collaboration between artists from different nationalities, a manifesto against nuclear power and sexual repression in world potencies. Soundtrack by the female lead singer of German band “Crime”.


INDIE LISBOA

Festival Internacional de Cinema Independente As intermitências entre o Passado e o Presente do Cinema Português Em 2009, por ocasião da 6ª edição do IndieLisboa, deuse uma inquietude, ou um encontro cinematográfico muito bonito. Manoel de Oliveira comemorava o seu 100º aniversário com a exibição em estreia nacional no festival de “Singularidades de uma Rapariga Loura” e, qual espelho mágico, o jovem debutante João Salaviza, assistente de montagem nesse filme, apresentava a sua primeira curta metragem (fora da escola de cinema), “Arena”. O filme foi distinguido como a melhor curta da Competição Nacional e duas semanas mais tarde, Salaviza viria a ganhar a Palma de Ouro de Cannes, com este mesmo filme. O Passado e o Presente do Cinema Português confrontavam-se nessa edição e apontavam-se caminhos para o futuro do festival e da nossa cinematografia. Os dois programas agora apresentados, desenhados especificamente para o Janela Internacional de Cinema do Recife, e fruto de uma carta branca que nos foi endereçada por Kleber Mendonça Filho, ele também ligado ao IndieLisboa através do seu cinema, permitiu-nos iniciar uma viagem ao princípio do mundo do Cinema Português e perceber relações, gerar conflitos e estabelecer diálogos. Gabriel Abrantes, Patrick Mendes, João Rui Guerra da Mata, Carlos Conceição e João Salaviza apresentaram as suas primeiras obras no IndieLisboa e entre eles reconhecem-se cumplicidades, vários membros das suas equipas são transversais e há respeito mútuo muito relevante. Do outro lado, Miguel Gomes, João Pedro Rodrigues, Manoel de Oliveira e João César Monteiro. Se fizéssemos correspondências num exercício singular de linha, verificaremos que o improvável não é impossível e que Rodrigues tem cumplicidades com Guerra da Mata e Conceição, que Mendes trabalhou em “Tabu” com Gomes, que Salaviza e Oliveira se cruzarem em diversos filmes e que Abrantes é por muitos considerado o novo César Monteiro. E se essa passagem do visível ao invisível acontecesse, sentiríamos uma fina película aderente inexplicável de um princípio de incerteza que estes filmes provocam no coração do espectador universal.

Miguel Valverde (Co-Director e Programador do IndieLisboa)

International Festival of Independent Cinema The flashes between The Past and Present of Portuguese Cinema

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

In 2009, at the 6th edition of IndieLisboa, some sort of restlessness, or a beautiful cinematic meeting occurred. Manoel de Oliveira celebrated his 100th birthday at the festival with the national première of Singularidades de uma rapariga loura (Eccentricities of a Young Blonde) and like a magic mirror, the young debutante João Salaviza, an assistant editor on this film, presented his first short film (outside of film school), Arena. The film was awarded as the best short of the National Competition and two weeks later, Salaviza would win the Palme d’Or in Cannes, with this same film. The Past and Present of Portuguese Cinema confronted each other in this edition and paths for the future of the festival and of our cinematography were hinted at. The two programs presented now, designed specifically for Janela Internacional de Cinema do Recife, and fruit of the carte blanche given us by Kleber Mendonça Filho, he who is also linked to IndieLisboa through his cinema, allowed us to begin a trip to the beginning of the world of Portuguese Cinema and understand relationships, generate conflicts and establish dialogues. Gabriel Abrantes, Patrick Mendes, João Rui Guerra da Mata, Carlos Conceição and João Salaviza screened their first works in IndieLisboa and they are complicit, several members of their teams go back and forth and relevant mutual respect is present. On the other side of the river, Miguel Gomes, João Pedro Rodrigues, Manoel de Oliveira and João César Monteiro. If we were to do an exercise of linear correspondence, we’d find that the improbable is not impossible and that Rodrigues is complicit with Guerra da Mata and Conceição, that Mendes worked on Tabu (Taboo) with Gomes, that Salaviza and Oliveira intersected in various films and that Abrantes is considered by many the new César Monteiro. And if this transition from the visible to the invisible happened, we would feel a thin inexplicable adherent film of a principle of uncertainty that these films provoke in the heart of the universal viewer.

Miguel Valverde (IndieLisboa Co-Director and Curator)

67


INDIE LISBOA

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

A Herdade dos Defuntos The Estate of the Dead Patrick Mendes Portugal, 2013, 10’, cor, HD

D, R, P: Patrick Mendes/ F: Paulo Abreu/ M:Cláudia Rita Oliveira/ S: Carlos Abreu/ E: Cláudia Jardim, Pedro Lacerda, Tiago Barbosa, Victor Gonçalves

Um ferro-velho numa paisagem desolada; uma mulher obesa vestida de mecânica assando um leitão; um moribundo debaixo de um sol abrasador que desfalece e se torna seu prisioneiro. Numa terra de ninguém, Patrick Mendes transporta-nos para um universo macabro, onde a personagem principal, quase terrífica, manipula as suas vítimas. A junkyard in a desolate landscape, an obese woman dressed as a mechanic roasting a pig, a dying man under a scorching sun collapses and becomes her prisoner. In a no man’s land, Patrick Mendes takes us to a macabre universe, where the main character, almost terrifying, manipulates her victims.

68

Carne Carlos Conceição Portugal, 2010, 20’, cor, HD

D, R, M: Carlos Conceição / P: João Figueiras / F: Vasco Viana / S: Nuno Carvalho / E: Anabela Moreira, Carloto Cotta, Eduardo Moreira, Eduardo Sobral, Ricardo Correia de Sá

Uma freira precisa de companhia à noite. Mas quando volta a casa, a conversa é outra.


PROG. 01

O Que Arde Cura As the Flames Rose João Rui Guerra da Mata Portugal, 2012, 26’, cor, HD

D, R: João Rui Guerra da Mata / F: Rui Poças / P: João Figueiras / S: Nuno Carvalho / M: Mariana Gaivão / E: João Pedro Rodrigues

18 out, 18h SEX \ FRI

Cinema São Luiz 82’ 16 anos

Em seu primeiro trabalho solo, o diretor reflete as imagens do incêndio no Chiado, em seu caráter, vagando tristemente enquanto fala ao telefone. Fogo consome os edifícios e uma ruptura amorosa. Um jogo de projeções cria uma atmosfera superreal, a reconstrução de uma parte bonita do cinema Português.

69 Cerro Negro Black Hill João Salaviza Portugal, 2011, 22’, cor, HD

Olympias Gabriel Abrantes Portugal, 2008, 4’, cor, HD

D, R: João Salaviza / F: Vasco Viana / P: François d’Artemare, Maria João Mayer / S: Nuno Carvalho, Raquel Jacinto / M: Edgar Feldman, João Salaviza / E: Allison Silva, Anajara Amarante, Iuri Jardim, Rosa Santos

Partindo de uma ideia de díptico, conta-se a história de Anajara e Allison, vista de dois prismas em continuidade. Se os turnos de trabalho de um dificultam a sua vida, o encerramento numa cadeia do outro determina o ciclo da separação. Salaviza, com a sua capacidade fora do comum para dirigir atores amadores, tem, neste filme, uma das suas obras mais precisas.

D: Gabriel Abrantes / R, F, M: Gabriel Abrantes, Katie Widloski / P: Gabriel Abrantes, Pandora da Cunha Telles, Rui Brito / S: Elsa Ferreira / E: Inês CastelBranco, Paulo Silva

Um prostituto travesti de uma família de classe média do Texas espera clientes enquanto ouve Henry Gorecki e bebe uma mini Coca-Cola diet. A sua empregada, a ‘morango com cobertura de chocolate’, tenta acalmá-lo, apalpando-lhe o ‘material’ e os dois começam a fazer amor.


PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

Passeio com Johnny Guitar João César Monteiro Portugal, 1996, 3’30”, cor, 35mm

Parabéns 70

João Pedro Rodrigues Portugal, 1997, 15’, cor, 35mm

Inventário de Natal Christmas Inventory Miguel Gomes Portugal, 2000, 23’, cor, 35mm

A Caça The Hunt Manoel de Oliveira Portugal, 1963, 20’, cor, 35mm

INDIE LISBOA PROG. 02

19 out, 18h SAB \ SAT

Cinema da Fundação 16 anos 62’

D: João César Monteiro / R: João César Monteiro/ F: Dominique Chapuis / P: Joaquim Pinto / S: Henri Maïkoff / M: João Nisa/ E: João César Monteiro, Ana Reis

Vindo, sabe Deus de aonde, o senhor João de Deus regressa a casa com um estilhaço na cabeça: trata-se, sem trepanação à vista, de um fragmento da banda sonora do filme chamado Johnny Guitar. A cidade amanhece, anunciando outros passeios. Dizem que o senhor Monteiro, alter ego do senhor de Deus, já foi visto a passear com um certo Nicholas Ray.

D, F, M: João Pedro Rodrigues / M: Vítor Alves, João Pedro Rodrigues/ E: Eduardo Sobral, João Rui Guerra da Mata

No dia em que faz 30 anos, Chico acorda com um recado de parabéns na secretária eletrônica. Já é tarde para encontrar sua namorada ou para ir à reunião. Além disso, ao seu lado está deitado um jovem rapaz, com quem ele passou a noite.

D, R: Miguel Gomes/ F: Rui Poças/ P: João Figueiras, Sandro Aguilar/ S: Luís Botelho / M: Manuel Mozos / E: Alberto Seixas Santos, Catarina Grácio Encarnação, Diogo Baptista, Inês Baptista, Isabel Quadros, Joana Grácio, João Nicolau

É dia 25 de Dezembro, em meados dos anos 80. A família reune-se em casa dos avós por entre reposteiros vermelhos na janela que dá para a marquise, relógios de pêndulo, cadeiras com assentos em vime e um presépio enorme. Não há um destaque individual, interessa apenas o retrato de grupo constituído por quatro gerações e dois cães.

D, R, F, M: Manoel de Oliveira / P: Tobis Portuguesa/ S: Fernando Jorge, Manuel Fortes / E: António Rodrigues Sousa, João Rocha Almeida, Albino Freitas, Manuel de Sá

A trama de A Caça, desenvolve-se à volta de dois amigos que resolvem caçar sem espingardas. Enquanto caminham conversam, só que um deles cai num buraco, numa zona pantanosa. O outro colega, aflito corre em busca de auxílio, trazendo atrás de si uma cadeia humana que tenta salvar a vítima, mas não se conseguem entender.


DISSENSO Ao longo de seus cinco anos de existência, o Cineclube Dissenso percorreu distintas formas de exibição de filmes: fomos de arquivos baixados na internet às cópias em 35mm, de raridades em High Definition até projeção manual em 16mm. Nessa trajetória, a linha curatorial procurou resgatar um bom número de filmes antigos deixados de lado, esquecidos dentro da história oficial do cinema, mas também usamos a iniciativa para rever clássicos em película ou, com especial carinho, promover o lançamento de produções recentes fora do grande circuito. É nessa última perspectiva que montamos as duas sessões do Dissenso no VI Janela Internacional de Cinema do Recife. A primeira conta com 5 curtas de diferentes estados do país, construindo um panorama de experiências estéticas que elucida alguns caminhos do audiovisual brasileiro contemporâneo. A segunda é a oportunidade de assistir em Recife o longa cearense Doce Amianto, de Guto Parente e Uirá dos Reis, uma profusão de cores inundada de afeto e melancolia, que vem marcando em definitivo plateias por onde passa. Desejamos ótimas sessões!

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

Over its five years of existence, the Cineclube Dissenso came across different ways of screening films: from downloaded files to 35mm prints of rarities, from High Definition to 16mm manual projection. In this trajectory, the curatorial focus was to highlight a number of old movies, forgotten in the official history of cinema. We also used the cineclub to review Classics on film or, with particular affection, promoting the release of recent productions left out of the commercial releases. It is in this perspective that we put together two screenings of Dissenso for Janela Internacional de Cinema do Recife. The first one presents 5 short films from different states of the country, building a panorama of aesthetic experiences that reveals some ways taken by the Brazilian contemporary audiovisual scene. The second screening is the opportunity to watch a film from Fortaleza, Doce Amianto, by Guto Parente and Uirá dos Reis, a riot of color suffused with affection and melancholy, which is definitively impressing audiences wherever it goes. We wish you great screenings!

71


PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

DISSENSO PROG. 01 D: Thiago Taves Sobreiro / R e P: Matheus Antunes/ F: Matheus Antunes e Rick Mello / S: Maurílio Martins, Matheus Antunes/ A: Karen Veloso / E: Alexandre de Sena, Shima, Mariana Blanco

O amor é só uma sala de espera.

D e R: Gustavo Vinagre/ F: Thais Taverna / P: Juliana e Carla Comino/ S: Ivan Russo, Raymi Morales-Brés / A: Márcia Beatriz / M: Rodrigo Carneiro / E: Akira Nichimura, Glauco Mattoso

Um documentário sobre o poeta Glauco Mattoso: cego, masoquista, podólatra e gay. De maneira poética, assim como a obra de seu personagem, o filme revela a tênue linha entre alta literatura e vulgaridade.

D e R: Jonas Amarante/ F: Miguel Lindenberg/ P: Bia Medeiros/ M: Lucas Aires e Jonas Amarante/ S: Gabriel D.

Uma capela católica, um centro xamânico e uma igreja evangélica. Uma clínica onde morreram 156 pacientes em 4 meses. Um clube decadente. Uma escola em formato de castelo. Uma pequena favela. Bares. Casas com câmeras. Esse é o cenário de uma reflexão pessoal sobre a vida na cidade do Rio de Janeiro.

Love is just a waiting room.

Seria Segunda, mas Estamos Todos Mortos Thiago Taves Sobreiro BR, 2012, 9’, cor, HD

72

A documentary about the poet Glauco Mattoso: Blind, masochistic, and gay. Poetically, as well as the work of his character, the film reveals the fine line between high literature and vulgarity.

Filme para Poeta Cego Gustavo Vinagre BR, 2012, 25’, cor, HDV

Estrada Dom Joaquim Jonas Amarante BR, 2013, 15’, cor, HD

A Catholic chapel, a center of shamanism and an evangelical church. A clinic where 156 patients died within 4 months. A decadent club. A castle-shaped school. A slum. Bars. Houses with cameras. This is the scene of a personal reflection about life in the city of Rio de Janeiro.


12 out, 14h SAB \ SAT

Cinema São Luiz 16 anos 100’

D, P e R: Allan Deberton/ F: Antonio Luiz Mendes / S: Márcio Câmara, Fabiano Penna/ A: Eduardo Aparício/ M: João Maria /E: Jesuita Barbosa, Victor Sousa, Marta Aurélia

Sábado, primeiro dia de férias. Lucas e Felipe decidem ir a praia.

D: Ramon Porto Mota / R: Ramon Porto Mota, Jhésus Tribuzi / F: Jhésus Tribuzi / P: Ramon Porto Mota, Mariah Benaglia, Lunara Vasconcelos / M: Ramon Porto Mota, Jhésus Tribuzi, Fabiano Raposo, Ian Abé, Arthur Lins / E: Fernando Teixeira, Edyvania Emily, Tavinho Teixeira, Ana Luisa Camino

A velhice não é uma batalha, é um massacre.

Saturday, first day of summer vacation. Lucas and Felipe decide to go to the beach.

O Melhor Amigo Allan Deberton BR, 2013, 17’, cor, DCP

O Desejo do Morto Ramon Porto Mota BR, 2013, 31’, cor, DCP

PROG. 02 D, R e M: Guto Parente e Uirá dos Reis/ P: Guto Parente e Ticiana Augusto Lima / E: Deynne Augusto, Uirá dos Reis, Dario Oliveira, Rodrigo Fernandes, Rafaela Diogenes, Reginaldo Dias

Doce Amianto Guto Parente e Uirá dos Reis BR, 2013, 70’, cor, digital

Aging is not a battle, it is a massacre

73

17 out, 20h20 QUI \ THU

Cinema São Luiz 18 anos 70’

Amianto vive isolada num mundo de fantasia habitado por seus delírios de incontida esperança, onde sua ingenuidade e sua melancolia convivem de mãos dadas. Após sentir-se abandonada por seu amor (O Rapaz), Amianto encontra abrigo na presença de sua amiga morta, Blanche, que a protegerá contra suas dores ao menos até onde possa. Amianto lives isolated in a fantasy world inhabited by his delusions of irrepressible hope, where her ingenuity and her melancholy coexist. After feeling abandoned by her love (The Boy), Amianto finds shelter in the presence of her dead friend, Blanche, who will do her best to protect her from her pain.


CACHAÇA CINEMA CLUBE

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

74

Neste ano celebrado como o ano das manifestações, o Cachaça Cinema Clube propõe reflexões políticas, para que o gigante acordado não saia fazendo merda por aí.

In the year celebrated as the year of demonstrations, Cachaça Cinema Clube proposes political thinking, so that the waking giant doesn’t go around screwing things up.

Cantaremos os hinos corretamente e com consciência, abrindo a sessão com uma aula de Educação Moral e Cívica. Em Hinário brasileiro, o cineasta especializado em perfis de artistas plásticos, Olívio Tavares de Araújo, conta a origem destes símbolos. O filme, de 1974, é uma produção do extinto Instituto Nacional de Cinema e contamos com o apoio luxuoso do Centro Técnico do Audiovisual - CTAv, para esta exibição.

We will sing the hymns properly and conscientiously, opening the session with a lecture on the subject of Moral and Civic Education. In Hinário brasileiro (Brazilian Hymnal), Olívio Tavares de Araújo, filmmaker specialising in profiling artists, narrates the origin of these symbols. The 1974 film is a production of the defunct Instituto Nacional de Cinema (National Cinema Institute) and we have the luxurious support of the Centro Técnico do Audiovisual – CTAv (Technical Centre for the Audio-visual), for this screening.

O triunfo dos boçais, produção do Cachaça dirigida por Débora Butruce e Ricardo Rodrigues, é uma neochanchada acerca do Soft Power, conceito relacionado ao poder político dos meios culturais, ideológicos e midiáticos. No confronto, um americanófilo detcadente, uma imigrante trambiqueira e um comunista freak na última batalha da Guerra Fria. Em 1966, José Sarney foi eleito governador do Maranhão e convidou um diretor que começava a despontar no cinema brasileiro para documentar a sua posse. O cineasta era Glauber Rocha, e o resultado é Maranhão 66. Sarney nunca usou o filme com os propósitos pretendidos, e Glauber, dando uma volta no político, extrapola a encomenda e realiza uma pequena obra-prima, confrontando a retórica e a realidade.

Lembranças Telebras, de Pedro Bronz, é um registro histórico

sobre o furor neoliberalista da década de 90. O povo foi pra rua e protestou, a polícia desceu o cacete. Em pauta, as grandes privatizações. Pra não esquecer.

A pedreira de São Diogo, de Leon Hirszman, faz parte do emblemático Cinco vezes Favela, de 1962. É o episódio mais poético e marxista. Um filme que acredita na força das classes trabalhadoras, agindo de forma unida e consciente, contra a sua exploração. Pra não esquecer também. A luta continua. Abraços,

Cachaça Cinema Clube porque cinema é a nossa cachaça

O triunfo dos boçais (The triumph of the boorish), a Cachaça production directed by Deborah Butruce and Ricardo Rodrigues, is a neo-chanchada about Soft Power, a concept related to political power in cultural, ideological and media environments. In the confrontation, a decadent Americophile, an immigrant scammer and a freak communist in the last battle of the Cold War. In 1966, José Sarney was elected governor of Maranhão and invited a director who’d just started to emerge in Brazilian cinema to document his possession. The filmmaker was Glauber Rocha, and the result is Maranhão 66. Sarney never used the film for the intended purposes, and Glauber, sidestepping the political, extrapolates what was asked of him and makes a small masterpiece, confronting rhetoric and reality. Lembranças Telebras (Telebras memories), by Pedro Bronz, is a historical record about the neoliberal rage of the ‘90s. People went out into the streets and protested, the police kicked everyone’s ass. On the agenda, the major privatisations. Just so we don’t forget. A pedreira de São Diogo (The quarry of San Diogo), by Leon Hirszman, is part of 1962’s iconic Cinco vezes favela (Five Times Favela). The episode is more poetic and Marxist. A film that believes in the power of the working classes, acting united and consciously, against their exploitation. Just so we don’t forget also. The fight goes on. Regards ,

Cachaça Cinema Clube because cinema is our cachaça


SESSÃO OCUPA JANELA SESSION TAKES JANELA

17 out, 22h10 Cinema São Luiz QUI \ THU

16 anos

57’

D: Olívio Tavares de Araújo/ P: Frieda Dourian / F: Marco Botino/ M: Gustavo Dahl/ E: Paulo César Pereio

O filme conta a origem dos hinos da Bandeira, da Independência, Proclamação da República e Hino Nacional.

D: Débora Butruce e Ricardo Rodrigues/FF R: Ricardo Rodrigues/ P: Débora Butruce/ F: Pedro Martins e Rafael Boccanera/ S: João Mors e Henrique Ligeiro/ ES: Damião Lopes e Ricardo Rodrigues/ M: Ricardo Rodrigues/ DA: Débora Butruce/ E: Elenco: Pedro Martins, Orsolya Balogh, Beck Caruso e participação especial de Hernani Heffner

Um americanófilo decadente, uma imigrante trambiqueira e um comunista freak na últim batalha da Guerra Fria. Uma sátira política livremente inspirada no livro Cartas de um Sedutor, de Hilda Hilst.

D: Glauber Rocha / P: Luiz Carlos Barreto e Zelito Viana/ / F: Fernando Duarte/ S: Eduardo Escorel/ M: João Ramiro Melo.

“(Glauber Rocha) não filmou a minha posse, ele filmou a miséria do Maranhão, a pobreza, filmou as esperanças que nasciam do Maranhão, dos casebres, dos hospitais, dos tipos de ruas, e no meio de tudo aquilo ele colocou a minha voz, mas não a voz do governador. Ele modificou a ciclagem para que a minha voz parecesse, dentro daquele documentário, como se fosse a voz de um fantasma diante daquelas coisas quase irreais, que era a miséria do Estado”. Senador José Sarney, no Jornal do Brasil, (Rio de Janeiro, 25 de Agosto de 1981)

Hinário Brasileiro SP, 1974, 10’, cor, 35mm

O Triunfo dos Boçais Débora Butruce e Ricardo Rodrigues RJ, 2013, 17’, cor, HD

Maranhão 66 Glauber Rocha RJ, 1966, 8’, p&b, 35mm

75


CACHAÇA CINEMA CLUBE SESSÃO OCUPA JANELA

PROGRAMAS CONVIDADOS GUEST PROGRAMMES

D: Pedro Bronz/ F: Pedro Bronz, Snir Wine/ M: Pedro Bronz/Alexandre Rocha

Praça XV, Rio de Janeiro, palco de Guerra. O neoliberalismo em seu apogeu. Imagens captadas durante o leilão da privatização da Telebrás.

D: Leon Hirszman/ R: Flávio Migliáccio e Leon Hirszman/ F: Fernando Duarte/ M: Nelson Pereira dos Santos/ S: Sérgio Montagna/ TS: Hélcio Milito /E: Sadi Cabral, Francisco de Assis, Glauce Rocha, Joel Barcellos, Cecil Thiré e Jair Bernardo

No Rio de Janeiro, sobre uma pedreira há uma favela. Ao perceberem o risco de desabamento dos barracos, em consequência das explosões de dinamite, os operários incitam os moradores a iniciar movimento de resistência para impedir um acidente fatal.

Lembranças Telebras Pedro Bronz Rio de Janeiro, 1998, 4’, cor, HD

76

A Pedreira de São Diogo Leon Hirszman Rio de Janeiro, 1962, 18’,cor, 35mm


08 a 17 out

O Centro Cultural Brasil-Alemanha, parceiro importante do Janela, promove a oficina “Documentário Sociocultural”, coordenada por Juan Sarmiento G.

78

The Brazil-Germany Cultural Centre, an important partner of Janela, promotes the “Sociocultural Documentary” workshop, coordinated by Juan Sarmiento G.

Juan Sarmiento G. é um premiado cinegrafista colombiano radicado na Alemanha desde 2003. Estudou câmera em Potsdam/Babelsberg entre 2005 e 2011. O seu primeiro documentário La Tierra se Quedó foi apresentado em 35 Festivais rendendo prêmios no Panamá. Trabalhou como cameraman em 03 longas e entre os seus prêmios destaca-se ainda o Prêmio do Novo Cinema Alemão concedido no Festival de Cinema de Hof em 2012.(http://www.juansarmiento.com/)

Juan Sarmiento G. is an award-winning Colombian cinematographer based in Germany since 2003. He studied cinematography in Potsdam / Babelsberg between 2005 and 2011. His first documentary La Tierra se Quedó was screened in 35 festivals, earning awards in Panama. He worked as a cameraman on 03 feature films and among his awards the New German Cinema Award stands out, granted at the Hof Film Festival in 2012. (Http://www. juan-sarmiento.com/)

Durante o workshop os participantes – jovens talentos com experiência em filmagen/mídia de comunidades de baixa renda da Região Metropolitana do Recife – produzirão curtas de 05 a 07 minutos com temas escolhidos por eles e relacionados com a vida nos seus bairros. Nos curtas será priorizada uma narrativa com imagens evitando utilização de entrevistas nos filmes.

During the workshop, participants - young talent with experience in filming/media coming from low-income communities in the Metropolitan Region of Recife - will produce 05-07 minutes short films on topics chosen by them and related to life in their neighborhoods. The short films will prioritise a image-centred narrative, avoiding the usage of interviews.

MESA QUI \ THU, de 10h30 a 12h30, no Cinema da Fundação Filmes na Internet. Como mostrá-los e vendê-los. Pirataria ou Compartilhamento, coisa boa ou encrenca? com Mathilde Henrot e Alessandro Raja (Festivalscope), Paula Gastaud (Itunes), Fernando Mendonça (Making Off)

PANEL Films on the Internet: How to show them and sell them. Piracy or Sharing, good thing or just trouble?


SEMINÁRIO ‘KINEPOLITIKS’ SEG\ MON 14 out e TER \ TUE 15 out, de 10h30 a 12h30, no Cinema da Fundação Da “produção brasileira de padrão internacional” idealizada pela vera cruz e seu modelo industrial de produção ao papel da imagem nas novas configurações da guerra e do fazer político. De instrumento de catequese ideológica a arma de dominação cultural, o cinema sempre teve relações estreitas com a política. Ele está diretamente relacionado às atividades sociais, econômicas e culturais ao seu redor e é diretamente influenciado pelo contexto em que surge, podendo ser também um potente instrumento tranformador deste lugar. A produção audiovisual atravessou um século em que passamos de um período de clara polarização entre os modelos econômicos hegemônicos do capitalismo e do socialismo, para um momento em que o capitalismo penetrou tão fundo e tão longe na vida das pessoas que cria a possibilidade de resistência no núcleo de sua vitalidade. Foi o capitalismo e sua incessante produção e disponibilização de tecnologias que proporcionou o acesso a equipamentos que nos permitem atualmente a transmissão ao vivo de diversas manifestações nas ruas. Vivemos umas situação paradoxal em que se confundem as linhas de dominação e liberação, de comando e de resistência. Os imperialismos hoje se colocam subjetivamente e o cinema está no epicentro desta dinâmica. Que questões podem emergir desta fronteira entre o cinema e suas políticas? A partir deste mote propomos dois dias de exploração deste terreno híbrido com debates e filmes que buscam recolocar a definição de um cinema político e se perguntar sobre uma política governamental possível para esta atividade tão complexa.

Organização: ABD/APECI Coordenação: Mariana Porto e Pedro Severien

From the “Brazilian production of international standard” idealized by Vera Cruz studios and its industrial production model to the role of image in new standards of war and policy making. From instrument of ideological catechesis to a weapon of cultural domination, cinema has always had close links with politics. It is directly related to social, economic and cultural activities and is directly influenced by the context in which it appears, being also a powerful instrument of transformation. The audiovisual production evolved in a century in which we went from a period of clear polarization between the hegemonic economic models of capitalism and socialism, to a time when capitalism has penetrated so deep and so far into people’s lives that ot created the possibility of resistance in the core of its vitality. It was capitalism and its ceaseless production and availability of technologies that provided access to equipment that allow live broadcasting of different kinds of demonstrations in the streets. We live in a paradoxical situation in which t the lines between domination and liberation, control and resistance are blurred. What issues can emerge from this boundary between cinema and its policies? From this motto we propose a two-day exploration of this hybrid terrain with discussions and films that seek to replace the definition of political cinema and wonder about a possible government policy for this complex activity.

79


AULA DE CINEMA quarta, de 10h30 a 12h30, no Cinema da Fundação A Sala de Cinema em Transformação: O Espetáculo Começava na Calçada O professor de cinema da Unversidade Federal Fluminense João Luiz Vieira preparou uma Master Class para o Janela, festival que tem como seu principal espaço um cinema de rua, o São Luiz, sala de cinema de valor cultural e afetivo de valor inestimável. João Luiz irá abordar as transformações no ato de ir ao cinema, dos palácios de antigamente às modernas salas de hoje que apostam na interatividade e na impessoalidade.

Film scholar João Luiz Vieira, from Universidade Federal Fluminense, has put together a masterclass for Janela, a film festival which has a classic movie palace as its main venue, the São Luiz, a venue of incalculable cultural significance. João Luiz will be looking into the changes that filmgoing has undergone, from the movie palaces of the past to the modern multiplex, which now aims interactivity and the impersonal.

80

SEX \ FRI, 10h30 a 12h30 no Cinema da Fundação com os realizadores presentes no Janela

A Meeting point with filmmakers attending Janela


Lançamento do livro O Cinema Sonhado DOM \ SUN, 20 out, 16h no Cinema São Luiz

81 Lançamento do O Cinema Sonhado, livro biográfico sobre o cineasta e aviador Pedro Teófilo Batista escrito por seu neto, Josias Teófilo. O Cinema Sonhado é um estudo poético sobre Pedro Teófilo Batista, aviador de formação, repórter cinematográfico, arquiteto autodidata, inventor e cineasta. O livro é uma mistura de biografia com autobiografia, onde aquele que escreve trata do outro e de si mesmo, guiado pela pergunta: “Como a memória interfere no destino?”

Launching of O Cinema Sonhado, biographical book about the filmmaker and aviator Pedro Teófilo Batista, written by his grandson, Josias Teófilo. O Cinema Sonhado is a poetic study about Pedro Teófilo Batista, aviator, reporter, autodidact architect, inventor and filmmaker. The book is a mixture of biography with autobiography, where the one who writes talks about the other one and himself, guided by the question: “How memory interferes in fate?”


JANELA

A maré sobe para um festival de cinema como este, e conhecer as águas pede um mergulho profundo, enérgico e detido. A cada ano, desde a primeira edição do Janela, sete desbravadores se encontram no projeto Janela Crítica, de onde partem para um passeio crítico. Selecionados entre 45 inscritos, os participantes desta sexta edição chegaram até nós com vontade de ver filmes e sensibilidade para defrontá-los por meio da escrita. Acompanhados pelo jornalista e crítico Luís Fernando Moura, eles terão passe livre no evento, cobrirão as diversas mostras e programas para um blog oficial e, ao final do trajeto, farão suas apostas também em um júri especial.

The tide rises for a film festival like this, and getting to know the waters calls for a deep, energetic and detained dive. Every year since the first edition of Janela seven pioneers get together in the Critical Janela project, in which they take a critic promenade. Selected among 45 entries, the participants in this sixth edition came to us with a strong desire to watch movies and sensitivity to confront them in writing. Accompanied by journalist and critic Luís Fernando Moura, they will have a free pass at the event, will cover the various screenings and programs for an official blog and, at the end of the path, will also place their bets as a special jury.

Luís Fernando Moura atua com jornalismo de cultura, crítica, curadoria e produção de cinema. Entre outros veículos, tem textos publicados no Jornal do Commercio, na revista Aurora (Diario de Pernambuco), no portal Estadão.com.br e nas revistas Continente, Monet e ArtFliporto.

Luís Fernando Moura works as a journalist, critic, curator and producer. He has been writing for Jornal do Commercio, Revista Aurora (Diário de Pernambuco) Estadao.com and magazines such as Continente, Monet and ArtFliporto.

82

Lista de selecionados 2013: Cesar de Siqueira Castanha, Felipe André Silva, Lorena Martins Arouche, Luís Filipe Feitosa Apolinário Alves, Maria Cecília Barbosa Shamá dos Santos Mariana de Macêdo Albuquerque Wanderley, Victor Felipe Fernandes Martins


COMPETIÇÃO DE LONGAS METRAGENS FEATURE COMPETITION

júri \ jury

1

2

3

1 Nascido em 1943, Mark Peploe começou sua carreira como roteirista em 1972, com The Pied Piper de Jacques Demy (co-escrito com Demy e Andrew Birkin). Três anos depois, ele contribuiu para o roteiro de suspense La Baby Sitter de René Clément, estrelado pela jovem Maria Schneider. Naquele mesmo ano, Peploe estabeleceu sua reputação com o argumento e roteiro de O Passageiro, de Michelangelo Antonioni. Após esta colaboração bem-sucedida com Antonioni, Mark Peploe escreveu seus filmes mais importantes com outro grande diretor italiano, Bernardo Bertolucci: O Último Imperador, que deu a Mark Peploe um Oscar em 1988, O Céu Que Nos Protege (1990) e O Pequeno Buda, co-roteirizado com Rudy Wurlitzer em 1993. Mark Peploe também escreveu e dirigiu dois filmes: Afraid of the Dark (1991), e The Victory, em 1996, uma adaptação do romance de Joseph Conrad.

Born in 1943, Mark Peploe began his career as a screenwriter in 1972 with The Pied Piper by Jacques Demy (co-written with Demy and Andrew Birkin). Three years later he contributed to the script for René Clément’s thriller La Baby Sitter, featured by a young Maria Schneider. That same year saw Peploe establish his reputation with the story and script for The Passenger, by Michelangelo Antonioni. After this successful collaboration with Antonioni, Mark Peploe was to write his biggest films with another great Italian director, Bernardo Bertolucci: The Last Emperor, which won Mark Peploe an Oscar in 1988, The Sheltering Sky (1990) and Little Buddha co-scripted with Rudy Wurlitzer in 1993. Mark Peploe has also written and directed two films: Afraid of the Dark (1991) and Victory in 1996, an adaptation of the Joseph Conrad novel.

2 João Luiz Vieira é Professor Titular do Departamento de Cinema e Vídeo e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense-UFF. Mestre em Comunicação Social pela UFRJ (1977), doutorou-se em Cinema Studies pela New York University em 1984, com bolsa Fulbright/CAPES e CNPq. Foi Professor Visitante do Dept. de Media Arts da Universidade do Novo México e do Dept de Cinema e Literatura Comparada da Universidade de Iowa. Pesquisador, curador, crítico e ensaísta, é autor de diversos textos e livros publicados aqui e no exterior. Entre eles, Cinema Novo & Beyond (NY: MoMA, 1998) e Câmera-faca: o cinema de Sérgio Bianchi (Santa Maria da Feira, Portugal, 2004). Seus mais recentes ensaios estão em The International Movie Musical (2012) e The Brazilian Road Movie: Journeys Into Self Discovery (2013).

João Luiz Vieira is Professor in the Department of Film and Video and in the Post-Graduate Program in Communication at Universidade Federal Fluminense, UFF (Rio de Janeiro). He has a Master in Social Communication from UFRJ (1977) and a Ph.D. in Cinema Studies from New York University (1984) with a Fulbright / CAPES and CNPq scholarship. He has been a Visiting Professor of the Media Arts Dept. at the University of New Mexico and of the Dept. of Cinema and Comparative Literature at the University of Iowa. Researcher, curator, critic and essayist, he is the author of several books and texts published in Brazil and abroad. Among them, New Cinema & Beyond (NY: MoMA, 1998) and Camera-knife: the cinema of Sergio Bianchi (Santa Maria da Feira, Portugal, 2004). His most recent essays are in The International Movie Musical (2012) and The Brazilian Road Movie: Journeys Into Self Discovery (2013).

3 Gabriel Martins é graduado em cinema e vídeo pelo Centro

Gabriel Martins is graduated on cinema and video by Centro

Universitário UNA e pela Escola Livre de Cinema, ambos em Belo Horizonte, vem trabalhando em cinema desde 2005, quando dirigiu seu primeiro curta-metragem. É crítico e um dos fundadores do site Filmes Polvo (www.filmespolvo. com.br) e sócio-fundador da produtora audiovisual Filmes de Plástico (www.filmesdeplastico.com.br). Dentre várias funções, já atuou como fotógrafo, montador, roteirista e diretor em diversos filmes, dentre eles Filme de Sábado, Fantasmas, Estado de Sítio, Pouco Mais de um Mês, Contagem e Dona Sônia pediu uma arma para seu vizinho Alcides todos exibidos em diversos festivais nacionais e internacionais.

Universitário UNA and Escola Livre de Cinema, both in Belo Horizonte. Has been working with films since 2005 when he directed his first short. Is a film critic for the website Filmes Polvo (www.filmespolvo.com.br) and co-founder of the production company Filmes de Plástico (www.filmesdeplastico. com.br). Has worked as a cinematographer, editor, screenwriter and diretor in many films like Ghosts, Saturday Movie, About a Month, The Inside and Dona Sonia borrowed a gun from her neighbor Alcides, all of them screened in many festivals around the world.

83


júri \ jury

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTAS BRAZILIAN COMPETITION

1 Mathilde Henrot trabalhou oito anos para a MK2 como Diretora de Vendas e Aquisições. Em 2010, juntamente com Alessandro Raja, ela fundou o site Festivalscope (www.festivalscope.com), um serviço on-line de referência para profissionais de cinema que lhes permite assistir filmes “on demand” a partir de mais de 80 dos mais prestigiados festivais internacionais de cinema. Fundou também Maharaja Films, empresa de produção que conta nos seus trabalhos filmes como The Strife of Love in a Dream, dirigido por Camille Henrot, Smuglers’ Songs, dirigido por Rabah AmeurZaïmeche, Prêmio Jean Vigo em 2011 e selecionado na Competição Oficial de Locarno em 2011. Ela é também a co-produtora francesa de Alps, dirigido por Yorgos Lanthimos, selecionado na Competição Oficial de Veneza 2011 (Melhor Roteiro). Desde 2012, ela também é programadora do Festival de Cinema de Sarajevo (Bósnia) do 2morrow Film Festival (Rússia).

1

2

3

Mathilde Henrot worked 8 years for MK2 as Director of Sales, also handling acquisitions. In 2010, together with Alessandro Raja, she founded Festival Scope (www.festivalscope.com), the benchmark online service for film professionals allowing them to watch on demand films from more than 80 of the most prestigious international film festivals. She founded also Maharaja Films, production company which line up includes The Strife of Love in a Dream directed by Camille Henrot, Smugglers’ Songs directed by Rabah Ameur-Zaïmeche, Jean Vigo Prize in 2011, Locarno Official Competition 2011 and as French co-producer: Alps directed by Yorgos Lanthimos, Venice Official Competition 2011 -Best Screenplay. Since 2012 she also programs for the Sarajevo Film Festival (Bosnia) and in 2013 for the 2morrow Film Festival (Russia).

2 Miguel Valverde nasceu em 1971 em Portimão, Portugal. É licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa. Entre 1996 e 84 2004 programou curtas metragens para: FICA (Portugal), Skopje International Film Festival (Macedónia), Escola Restart e para a Zero em Comportamento – Associação Cultural. Em 2003 fundou, juntamente com Nuno Sena e Rui Pereira o IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema Independente, continuando atualmente a ser um dos seus diretores e programadores. Foi jurado em diversos festivais de Cinema, nomeadamente, Cork International Film Festival (Irlanda), Uppsala Short Film Festival (Suécia), Brest Short Film Festival (França), Mecal - Barcelona (Espanha), Curta Cinema (Rio de Janeiro, Brasil) e Panorama Internacional de Cinema (Salvador, Brasil). Em 2011 produziu dois curtas-metragens experimentais Engine, de Miguel Ildefonso, e Um Homem à Varanda, de Gonçalo Robalo, apresentados em diversos festivais e instituições como o Centre Georges Pompidou, as Cinematecas Portuguesa e Espanhola, a Haus der Kulturen der Welt (Berlim) e Eyebeam (NYC).

graduated in Law from the University of Lisbon. Between 1996 and 2004 he programmed short films for: FICA (Portugal), Skopje International Film Festival (Macedonia), Zero Em Comportamento Cultural Association. In 2003 he founded IndieLisboa - International Festival of Independent Cinema, together with Nuno Sena and Rui Pereira, and is still one of its directors and programmers. He was jury member in a number of film festivals, such as Cork International Film Festival (Ireland), Uppsala Short Film Festival (Sweden), Brest Short Film Festival (France), Mecal - Barcelona (Spain), Curta Cinema (Rio de Janeiro, Brazil) and Panorama International de Cinema (Salvador, Brazil). In 2011 he produced two experimental short films: Engine by Miguel Ildefonso, and Um Homem à Varanda, by Gonçalo Robalo, shown at several festivals and institutions such as the Centre Georges Pompidou, the Portuguese and Spanish Cinemateque, the Haus der Kulturen der Welt (Berlin) and Eyebeam (NYC).

3 Nascido em Recife, Ivan Cordeiro deixou Engenharia Civil para começar a filmar em Super 8, documentando as rápidas mudanças das áreas urbanas de sua cidade como mostra em seu filme Censura Livre, um média metragem sobre o desaparecimento e destruição dos cinemas. Sendo um ávido fotógrafo, filmou, produziu e editou vários filmes em Super 8 no que veio a se chamar de a fase conhecida como “Novo ciclo do Recife”. Depois começou a fotografar em 16 mm para documentaristas e veio a trabalhar ainda no Brasil com a diretora Tizuka Yamazaki como assistente de produção para o filme em 35 mm Parayba, mulher macho. Após ter sido aceito para estudar RADIO TV FILME na CSUN (California State University Northridge) continuou trabalhando com filme e fotografia. Agora como produtor de mídia vive entre Los Angeles e o Nordeste Brasileiro e se especializou em logística para equipes estrangeiras que vêm ao Brasil para fotografar e desenvolve estratégias de marketing digitais.

Born in Recife, Ivan Cordeiro left Engineering to start filming Super 8 documenting the rapid urban areas changes such as depicted in Censura Livre , a film about the movie houses destruction. Being an avid photographer he shot , produced and edited several Super 8 films of what has been known as “Novo ciclo do Recife”, is a very prolific phase of films shot on that town . Later on he started shooting 16 mm footage for documentarians as well 35 mm including Production assistant for Brazilian Filmmaker Tizuka Yamazaki on Parahyba Mulher Macho. After being accepted to study RADIO TV FILM at CSUN he continued working with film and photography. Now as a Media Producer living in Los Angeles and Northeast Brazil. Specializes in logistics for foreign crews coming to shoot in Brazil and online marketing strategies.

Miguel Valverde was born in 1971 in Portimao, Portugal. He


júri \ jury 1

2

3

1 Maeve Jinkings, atriz, nasceu em Brasília em 1976. Em 2002

entra na escola de atores do Centro de Pesquisa Teatral (CPT) de Antunes Filho, e em 2003 estreia o espetáculo A Frente Fria Que a Chuva Traz com a companhia teatral Cemitério de Automóveis, de Mário Bortolotto. Em 2004 é aprovada na Escola de Arte Dramática da USP, onde permanece durante 5 anos. Foi dirigida por Luis Damasceno, Beth Dorgam, Celso Frateschi, Iacov Hillel, Cristiane Paoli Quito, Luiz Arthur Nunes, entre outros. Em 2006, é convidada a atuar no longa metragem Falsa Loura de Carlos Reichenbach, sendo esse seu primeiro papel no cinema. Em janeiro de 2010 muda-se temporariamente para Pernambuco, onde atua nos premiados filmes: O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho, Era uma Vez Verônica, de Marcelo Gomes e Boa Sorte Meu Amor, de Daniel Aragão. Seus últimos trabalhos incluem: Amor, Plástico e Barulho, de Renata Pinheiro (Melhor Atriz no Festival de Brasilia), Loja de Répteis, de Pedro Severien, Seu Cavalcanti, de Leonarco Lacca, Sem Coração de Tião e Nara Normande (como preparadora de elenco) e Estátua! de Gabriela Almeida.

Maeve Jinkings, actress, was born in 1976 in Brasilia. In 2002 she entered Antunes Filho’s acting school of the Center for Theatre Research. In 2003 she debuted in the play A Frente Fria Que a Chuva Traz with the theater company Cemitério de Automóveis, Mario Bortolotto. In 2004 she enroled at the School of Dramatic Arts of USP, where she studied for 5 years. She was directed by Luis Damasceno, Beth Dorgam, Celso Frateschi, Iacov Hillel, Cristiane Paoli Quito, Arthur Luiz Nunes, among others. In 2006, she was invited to act in the feature film Falsa Loura by Carlos Reichenbach, this being her first film role. In January 2010 she moved temporarily to Pernambuco, where she acted in the following award-winning films: O Som ao Redor, by Kleber Mendonça Filho, Era uma Vez Verônica, by Marcelo Gomes and Boa Sorte Meu Amor, by Daniel Aragão. Her recent works include: Amor Plástico e Barulho, by Renata Pinheiro (Best Actress at the Brasilia Film Festival), Loja de Répteis, by Pedro Severien, Seu Cavalcanti by Leonarco Lacca, Sem Coração, by Tião and Nara Normande (as casting coach) and Estátua! by Gabriela Almeida.

85 2 Guto Parente (Fortaleza, 1983), cineasta e membro da produtora Alumbramento, realizou quatro longas - Estrada para Ythaca (2010), Os Monstros (2011), No Lugar Errado (2011) e Doce Amianto (2013) - e sete curtas - entre eles Espuma e Osso (2007), Flash Happy Society (2009) e Dizem que os Cães Veem Coisas (2012). Seus três primeiros longas foram realizados

Guto Parente (Fortaleza, Brazil, 1983), filmmaker and member

3 Luiz Joaquim É jornalista formado pela Universidade Católica

Luiz is a journalist graduated from the Catholic University of

em parceria com Pedro Diogenes, Luiz e Ricardo Pretti, no quarteto Irmãos Pretti & Primos Parente, e o último em parceria com Uirá dos Reis. Seus filmes já foram exibidos em importantes festivais internacionais - como Locarno, Rotterdam, Bafici, Viennale, FID Marseille, Indie Lisboa - e nacionais, ganhando o prêmio de Melhor Filme em festivais como Tiradentes, Janela e Panorama. Guto também trabalha como montador.

de Pernambuco. Atuou como repórter do caderno de cultura do Jornal do Commercio (Recife) entre 1999 e 2000. Desde 2001 coordena o Cinema da Fundação Joaquim Nabuco. Em 2004 conclui seu mestrado em comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco e é convidado a trabalhar na Folha de Pernambuco como crítico de cinema, onde atua até hoje. Leciona, desde 2006, na especialização da pós-graduação da Universidade Católica de Pernambuco no curso Estudos Cinematográficos. Em 2007 cria o Site CinemaEscrito.com. Seu primeiro curta-metragem, “Eiffel” (2008), foi exibido em alguns festivais e conquistou a empatia do público, ao expor seu ponto de vista quanto à situação urbanística no Recife. O segundo curta chama-se “O Homem Dela” (2010), uma animação a partir da obra de Edward Hopper e da música de Billie Holiday.

of the production company Alumbramento. Directed four features - Estrada para Ythaca (2010), Os Monstros (2011), No Lugar Errado (2011) and Doce Amianto (2013) - and seven short films - Espuma e Osso (2007), Flash Happy Society (2009) e Dizem que os Cães Veem Coisas (2012). The first three features were co-directed with Pedro Diogenes, Luiz and Ricardo Pretti, forming the quartet Pretti Brothers & Parente ​​ Cousins, and the latest film in partnership with Uirá dos Reis. His films have been shown in major international festivals - such as Locarno, Rotterdam, Bafici, Viennale, FID Marseille, Indie Lisboa - and national festivals, winning Best Film awards at festivals such as Tiradentes, Janela and Panorama. Guto also works as an editor.

Pernambuco. He worked as a reporter for the culture section of the Jornal do Commercio (Recife) between 1999 and 2000. Since 2001 he coordinates the Cinema da Fundação Joaquim Nabuco. In 2004 he got a Masters in Communication from the Federal University of Pernambuco and was invited to work at the Folha de Pernambuco as a film critic, where he still writes today. He teaches, since 2006, at the Catholic University of Pernambuco, in the Film Studies department. In 2007 he created the Site CinemaEscrito.com. His first short film, “Eiffel” (2008), was shown in some festivals and became popular with audiences for exposing a critical point of view on Recife’s urbanism. The second short film, “O Homem Dela” (2010), is an animation inspired by the work of Edward Hopper and the music of Billie Holiday.


PRÊMIOS DO JÚRI Troféu Janela e Prêmios oferecidos pela LINK DIGITAL e pela ZAHIL: - MELHOR LONGA METRAGEM - MELHOR CURTA METRAGEM BRASILEIRO - MELHOR CURTA METRAGEM INTERNACIONAL - MELHOR IMAGEM - competição de curtas e longas - MELHOR MONTAGEM - competição de curtas e longas - MELHOR SOM - competição de curtas e longas

86

JURY AWARDS Janela Trophy and Prizes offered by LINK DIGITAL AND ZAHIL: - BEST FEATURE - BEST BRAZILIAN SHORT FILM - BEST INTERNATIONAL SHORT FILM - BEST IMAGE - shorts and features competition - BEST EDITING - shorts and features competition - BEST SOUND - shorts and features competition

PRÊMIO JANELA CRÍTICA Este prêmio será outorgado por sete jovens críticos pernambucanos escolhidos para compor a Janela Crítica, que visa estimular o exercício da discussão e da escrita em torno do cinema.

JANELA CRÍTICA AWARD This award will be bestowed upon by seven young critics from Pernambuco chosen to be part of the Janela Crítica Jury.

PRÊMIO ABD-PE - ASSOCIAÇAO BRASILEIRA DE DOCUMENTARISTAS SESSAO PERNAMBUCO A Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas (ABD) foi fundada em 11 de setembro de 1973, durante a segunda Jornada de Cinem da Bahia, em Salvador. Portanto, este ano a entidade completa 40 anos de luta pela promoção do cinema brasileiro. A ABD/APECI (Associação Pernambucana de Cineastas) foi criada em 1979, como uma sociedade civil, sem fins lucrativos, que mobiliza realizadores no Estado. A ABD/ APECI defende a produção audiovisual independente em todos os formatos e gêneros, com liberdade estética e política. O troféu ABD/APECI é um prêmio de reconhecimento à criatividade da produção exibida no Janela Internacional de Cinema do Recife.

ABD-PE AWARD The Brazilian Association of Documentary and Short Film (ABD) was founded on 11 September from 1973, during the Second Jornada de Cinema da Bahia, in Salvador. In 2013, the organization celebrates 40 years of struggle for the promotion of Brazilian cinema. The ABD / APECI (Pernambuco Association of Filmmakers) was established in 1979 as a civil, nonprofit organization that mobilizes filmmakers in the state. The ABD / APECI defends the interests of the independent audiovisual production in all formats and genres, with aesthetic and political freedom. The ABD / APECI trophy acknowledges creativity in the films screened during Janela Internacional de Cinema do Recife.

Júri composto por:

Caio Sales, Johnny Hooker e Brenda Ligia

Jury Members:

Caio Sales, Johnny Hooker e Brenda Ligia


PRÊMIO FEPEC - FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE CINECLUBES

FEPEC AWARD

O Prêmio Cineclubista foi criado pela Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC) e está presente nos principais festivais e mostras audiovisuais do estado com o objetivo de referendar o melhor filme para reflexão. Esta premiação refere-se ao conteúdo e a forma do filme exibido e tem como foco a capacidade da obra em gerar debates e discussões após sua exibição, sendo assim considerado de fundamental importância para a formação de público e estímulo à prática e ao olhar cineclubista.

The Cineclubista Award was created by the Federação Pernambucana de Cineclubes (FEPEC) and is present in major festivals and audiovisual events of Pernambuco State, with the objective of choosing the best film for reflection. This award refers to the content and the form of the film and focuses on its ability to generate discussion, a fundamental aspect for audience building and cineclub practices.

Jury Members:

Aroma Bandeira – Cine Difusora

Amanda Ramos – Cineclube Curta Doze

Júri composto por: (Limoeiro/PE) e Meia (Recife/PE)

João Nascimento – Cine Direto (Olinda/PE)

Aroma Bandeira – Cine Difusora (Limoeiro/PE) Amanda Ramos – Cineclube Curta Doze e Meia (Recife/PE)

João Nascimento – Cine Direto (Olinda/PE)

87


índice de filmes

index of films

A caça \ The Hunt, 70

Cowboys & Angels, 59

A Herdade dos Defuntos \ The Estate of the Dead, 68 A Lira do Delírio \ The Lyre of Delight, 53

Das Merkwürdige Kätzchen \ Gatinha Estranha \ The Strange Little Cat, 40

A Navalha do Avô \ Granpa’s Razor, 16

Deixem Diana em Paz \ Leave Diana Alone, 21

A Pedreira de São Diogo, 76

Delete Deleite \ Delete Delight, 63

A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês? \ What should the honor of such a distinguished visiting this simple marquis?, 14

Depois da chuva, 41

A Queima \ The Burning, 18

Dom Tsah \ Em Casa \ Home, 28

A Story for the Modlins \ Uma História para os Modlin, 27

Electronic Labyrinth: THX 1138 4EB, 61

Adelshingst \ O Nobre Garanhão \ The Noble Stud, 25

Em Trânsito \ In Transit, 20

Amor e outras construções ou uma boca/que abarcasse/tanto cu \ Love and other constructions or a mouth/that could cover/that much ass, 63

Entrecampos, 29

88 Amor, Plástico e Barulho, 44 Até o céu leva mais ou menos 15 minutos, 17

Do the Right Thing \ Faça a Coisa Certa, 49 Doce Amianto, 36, 73

Estrada Dom Joaquim, 72 Falos e Badalos \ Phalluses and Bell Clappers, 63 Filme Para Poeta Cego, 72

Au Revoir, 14

Gambozinos \ Wild Haggis, 26

Avanti Popolo, 44

Grosse fatigue, 30

Bishtar az do Saat \ Mais de Duas Horas \ More Than Two Hours, 24

Hinário Brasileiro, 75

Blow Out \ Um Tiro na Noite, 50

In Acvariu \ No Aquário \ In the Fishbowl, 28

Boonrerm, 24

Inventário de Natal \ Christmas Inventory, 70

C’era una volta il west \ Era uma vez no oeste \ Once upon a time in the west, 52

Komm und Spiel \ Vem Brincar \ Come and Play, 28

\ Quando a noite cai em Bucareste ou metabolismo \ When evening falls in Bucarest or metabolism, 42

If... \ Se..., 52

L’inconnu du Lac \ Um Estranho no Lago \ Stranger by the Lake, 43 La Nuit Américaine D’angélique \ A Noite Americana de Angélique \ Angélique’s Day for Night, 26

Carne, 68

Lagoa Remix, 64

Censura Livre \ For All Audiences, 34

Lembranças Telebrás, 76

Cerro Negro \ Blackhill, 69

Lição de Eski \ Ski Lessons, 17

Colostro \ Colostrum, 15

Málmhaus \ Metalhead, 43


Mar negro \ Dark Sea, 36

Pátio \ Coutyard, 12

Maranhão 66, 75

Pausas Silenciosas \ Silent Pauses, 34

Mata Adentro, 64 Memorabilia, 59

Plot Point Trilogy - Part Three - Tokyo Giants \ Trilogia do Ponto de Virada - Parte 3 - Os Gigantes de Tókio, 29

Metropolis, 48

Pouco Mais de um Mês \ About a Month, 13

Monty Python’s the Meaning of Life \ Monty Python O Sentido da Vida, 48

Quarto Vazio \ Empty Room, 18

Musique de Chambre \ Música de Câmara \ Chamber Music, 27

Saturday Night Fever \ Os Embalos de Sábado à Noite, 55

Não Estamos Sonhando \ We Are Not Dreaming, 21

Seria Segunda, mas Estamos Todos Mortos, 72

No Coração do Viajante \ In the Traveller’s Heart, 29

Sob a Pele \ Under the Skin, 35

Nossos Traços \ Our Heritage, 12

Some Are Samba, 61

Nyuszi és Öz \ Coelho e Veado \ Rabbit and Deer, 30

Tabatô, 25

O Corpo de Afonso \ The King’s Body, 31

Tatuagem, 40

O Desejo do Morto, 73

Terno \ Suit, 15

O Homem das Multidões \The Man of the Crowd, 36

The Act of Killing \ O Ato de Matar, 41

O Lobo Atrás da Porta \ The Wolf at the Door, 42

The Fly \ A Mosca, 49

O Melhor Amigo, 73

The Goodbye Place, 60

O Que Arde Cura \ As the Flames Rose, 69

The Hopper, 25

O Sangue de Jesus Tem Dendê \ Jesus’ Blood Has

The Last Emperor \ O Último Imperador, 53

Dendê, 64

The Lift, 60

O Triunfo dos Boçais, 75

The Passing Line, 61

Olympias, 69 Os Filmes Estão Vivos \ The Films Are Alive, 13

Todos esses dias em que sou estrangeiro \ All these days when i’m a foreigner, 19

Os Invasores \ The Invaders, 21

Tremor, 20

Os Irmãos Mai \ The Mai Brothers, 16

Uma Passagem para Mário \ A Journey for Mário, 35

Parabéns, 70

Venice Theme and Variations, 60

Parque Soviético \ Soviet Park, 19

Vinkingar, 31

Passeio com Johnny Guitar, 70

Y, 65

Rosemary’s Baby \ O Bebê de Rosemary, 50 Sem Título \ Untitled, 65

89


agradecimentos special thanks Estagiários do Janela

90

Aline Mariz Amanda nogueira Ana Catarina Lemos Camila Estephania Carlos Lima Danilo galindo Hugo Barbachan Luís tavora Márcio Figueiredo Nathália Fernandes Paula Xavier Sócrates Alexandre Thiago Amaral Tiago Pinheiro Túlio Rodrigues W Filipe de Andrade

Alexandre Barros Aaron Cutler Agnès Wildenstein Ana Dulce Coutinho André Araújo André Rosemberg Angela dos Anjos Arndt Roskens Barbie Heusinger Bruna Leite Carla Francine Carol Azevedo Christoph Ostendorf Cristiane Quadros Cristiana Gouvêa Denise Miller Denise Motta Edmilson Antônio da Silva Elias Oliveira Elk Barreto Eric Lahille Fernando Duarte Fred Leite Geraldo Pinho Graham Fulton Jean-Thomas Bernardini Gustavo Coimbra João Didier Joao Bosco João Pignatelli Joca Pontes Johannes Klein Jonas Chateaubriand Filho Laurence Reymond Leonardo Lacca Leonardo Sette Luciano Longman Luke Brawley Marcela Sotero Marcelo Valença Marco Holanda

Marcos Silveira Mark Truesdale Martin Mahn Nara Oliveira Nicola Sultanum Paule Maillet Pedro Severien Peter Langs Paula Serpa Rafael Chamie Rafaella Barros Rubia Campelo Sara Moreira Selma Cavenaghi Silvana Meireles Tadeu de Alencar

Hanway Films Hollywood Classics Instituto Camões Embaixada de Portugal Jaraguá Produções Mingus Cozinha Contemporânea NBC Universal Nez Bistrô On Projeções Park Circus Provisual Sanhaçu Villa Cozinha de Bistrô Zahil

Instituições

A nossa equipe

ABD - PE Anjo Solto Bar Central Beijupirá Bogart Café Biruta Ça Va Bistrô Cachaça Cinema Clube Castigliani Café Especiais Capitão Lima CCBA Chateaubriand Pianos Cineclube Dissenso Cinemateca Portuguesa Consulado da Alemanha Embaixada da França FEPEC Fundação Joaquim Nabuco German Films Goethe Institute Governo do Estado de Pernambuco - Fundarpe

Os realizadores que participam no festival Os funcionários do Cinema São Luiz e do Cinema da Fundação

* fotografia da capa (METROPOLIS) Copyright: Horst von Harbou - Deutsche Kinemathek


ficha técnica festival team Direção Artística / Artistic Director Produção, co-direção / Producer, co-director Coordenação de Produção Produção / Production Produção Executiva / Executive Producer Identidade Visual / Visual Identity Projeto gráfico catálogo / Catalogue Design Produção gráfica catálogo / Catalogue Graphic Production Coordenadora Transporte / Transportation Coordination Coordenador de Estagiários/ Interns Coordinator Receptivo Supervisor técnico e tráfego de cópias / Projection and prints supervisor

Assessoria de Imprensa / Press Officers Curadoria Mostras Competitivas / Competition Programs Curators

Curadoria Longas metragens / Features Curator Curadores Cachaça Cinema Clube / Cachaça Cinema Clube Curators Curadoria Cineclube Dissenso / Cineclube Dissenso Curators Coordenador Janela Crítica / Janela Crítica Coordinator Projeção em digital - São Luiz / Digital Projection - São Luiz Tradutora / Traduction Legendagem / Subtitling Website Fotografia / Photographer

Kleber Mendonça Filho Emilie Lesclaux Dora Amorim Clarissa Dutra, Julia Machado, Simone Jubert, Thaís Vidal Carol Ferrreira, Jaraguá Produções Clara Moreira Daniela Brilhante Cecília Torres Ana Luiza Marques Rafael Rodrigues Vinícius Gouvêa Rodrigo Almeida Geisa Agricio, Joana Aquino - Agência Pavio Emilie Lesclaux, Fabio Leal, Fernando Vasconcelos, Kleber Mendonça Filho, Luis Fernando Moura, Luiz Otávio Pereira, Rodrigo Almeida Kleber Mendonça Filho Karen Black, Débora Butruce, Joao Mors Cabral Fábio Ramalho, Osvaldo Neto e Rodrigo Almeida. Luis Fernando Moura On Projeções - Ali Sözen Cecília Meira Daniel Bandeira, Fabio Leal, Luiz Otávio Pereira Israel Costa Victor Jucá

Making Of

Tiago Calazans

Assistência Técnica DCP

Leonardo Sette

Vinhetas / Trailers

Kleber Mendonça Filho, Daniel Bandeira, Pedro Sotero, Marcelo Pedroso

Print Traffic

Miriam Gerber - Sol Entertainment Ltda.

91


VI Janela Internacional de Cinema do Recife  

Catálogo 2013 - festival de cinema

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you