Page 1

PENSAMENTO LACANIANO CONTEMPORÂNEO 07.069.13 Juscelino Santos

Salvador 2018


ď ˝

Jacques Lacan (1), Cecile Eluard (2), Pierre Reverdy (3), Louise Leiris (4), Pablo Picasso (5), Zanie Campan (6), Valentine Hugo (7), Simone de Beauvoir (8), JeanPaul Sartre (9), Albert Camus (10), Michel Leiris (11), Jean Abier (12) e Brassai (1)


Salvador DalĂ­, Lacan

Heidegger, Lacan


Lacan é, sem dúvida alguma, o “sistematizador” da psicanálise enquanto ciência, após sua descoberta por Freud, é com o Francês que tem sua cadência cientifica. Em seus escritos o Psicanalista deu novas perspectivas para o que estava além do homem como conhecimento de si. A partir das ideias Freudianas e influenciado por Saussure, um linguista e filósofo Suíço, Lacan define que, o homem nasce em um universo que fala em um universo de linguagem.


Jacques Marie Émile Lacan nasceu em 1901, em Paris. Seus primeiros estudos de casos o levaram a formular a teoria do "estádio do Eu" (processo de reconhecimento pelo qual passa a criança ao se observar no espelho). Em 1934, casou-se com Marie Louis Blondin, com quem teve três filhos. Em 1941, nasceu sua filha com Sylvia MaklèsBataille, ex-mulher do escritor Georges Bataille (1897-1962).


Lacan teve relações tensas com as associações psicanalíticas de seu país. Tornou-se polêmico, entre outras coisas, pelo folclore criado em torno de seu hábito de receber pacientes em sessões que muitas vezes duravam apenas alguns minutos. Morreu de câncer em Paris, em 1981.


1910 – FREUD: Fundação da SOCIEDADE INTERNACIONAL DE PSICANÁLISE Difusão dos conhecimentos=Associações de Psicanalistas, até os dias atuais numa rede mundial Grande sucesso no mundo ocidental gerou disputas= afastamentos, expulsões e a criação de escolas próprias: JUNG, ADLER e REICH.


  

No cenário de disputas LACAN surge como um dos discípulos rebeldes que luta para resgatar a integridade da teoria freudiana que vinha sendo deturpada. 1ª dissidência – 1953 Abandona a Sociedade Psicanalítica de Paris Funda a SOCIEDADE FRANCESA DE PSICANÁLISE, de onde Lacan é expulso em 1963 por uma fusão com a SIP- Sociedade Psicanalítica de Paris


 

Lacan cria ESCOLA FREUDIANA DE PARIS-1964 1969 - CRISE PARA FORMAÇÃO DE PSICANALISTAS. Dissidentes fundam Quarto Grupo 1980 Lacan dissolve sua escola e cria a ESCOLA DA CAUSA FREUDIANA O projeto científico de retorno à FREUD é a principal finalidade do movimento Lacaniano Leitura de Freud por Lacan marcada pela LINGUÍSTICA


Qualquer que seja a abordagem ou a aplicação da obra de Lacan, contudo, é importante ter em mente que o ensino e a transmissão de seus conceitos e suas pesquisas foram primordialmente orais, dando-se por meio de seminários e conferências, a maioria transcrita e publicada em livro.


 

          

Seminário 1 - “Os escritos técnicos de Freud” (1953-54) Seminário 2 - “O eu na teoria de Freud e na técnica da psicanálise” (1954-55) Seminário 3 - “As psicoses” (1955-56) Seminário 4 - “A relação de objeto” (1956-57) Seminário 5 - “As formações do inconsciente” (1957-58) Seminário 6 - “O desejo e sua interpretação” (1958-59) Seminário 7 - “A ética da psicanálise” (1959-60) Seminário 8 - “A transferência” (1960-61) Seminário 9 - “L’identification” (1961-62) Seminário 10 - “A Angústia” (1962-63) Seminário 11 - “Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise” (1964) Seminário 12 - “Problèmes cruciaux pour la psychanalyse” (1964-65) Seminário 13 - “L’objet de la psychanalyse” (1965-66)


 

       

  

Seminário 14 Seminário 15 Seminário 16 Seminário 17 Seminário 18 (1970-71) Seminário 19 Seminário 20 Seminário 21 Seminário 22 Seminário 23 Seminário 24 (1976-77) Seminário 25 Seminário 26

-

“La logique du fantasme” (1966-67) “L’acte psychanalytique” (1967-68) “De um Outro ao outro” (1968-69) “O avesso da psicanálise” (1969-70) “D’un discours qui ne serait pás du semblant”

-

“...Ou pior” (1971-72) “Mais, ainda” (1972-73) “Les non-dupes errent” (1973-74) “R.S.I.” (1974-75) “O Sinthoma” (1975-76) “L’insu que sait de l’une bévue s’aile à mourre”

- “Le moment de conclure” (1977-78) - “La topologie et le temps” (1978-79)


Embora formado em medicina, Lacan só teve seu primeiro contato com a psicanálise por meio dos artistas do surrealismo, como Salvador Dalí (1904-1989)


Mas o que agora parece claro e manifesto é que nem o futuro, nem o passado existem, e nem se pode dizer com propriedade, que há três tempos: o passado, o presente e o futuro. Talvez fosse mais certo dizer-se: há três tempos: o presente do passado, o presente do presente e o presente do futuro, porque essas três espécies de tempos existem em nosso espírito e não as vejo em outra parte. O presente do passado é a memória; o presente do presente é a intuição direta; o presente do futuro é a esperança. (AGOSTINHO,1964, XI, 20,1)


O que ocorre, de fato, é que, quando me olho no espelho, em meus olhos olham olhos alheios; quando me olho no espelho não vejo o mundo com meus próprios olhos desde o meu interior; vejo a mim mesmo com os olhos do mundo - estou possuído pelo outro". Mikhail Bakhtin


A angústia surge do momento em que o sujeito está suspenso entre um tempo em que ele não sabe mais onde está, em direção a um tempo onde ele será alguma coisa na qual jamais se poderá reencontrar.


A ordem que impede a colisão e o rebentar da situação no conjunto está fundada na existência desse nome do pai. (…) Essa Lei fundamental é simplesmente uma Lei de simbolização. É o que o Édipo quer dizer. (Lacan, 1955-1956/1992, pp. 100-114


"A criança, interiorizando a Lei, identifica-se com o pai e faz dele seu modelo. A Lei tornase então libertadora: pois, separada da mãe, dispõe de si mesma, toma consciência do que se deve fazer e se orienta em direção ao futuro. Insere-se no social, na Cultura e entra na linguagem". (Lacan, J. 1963)


Se o neurótico habita a linguagem o psicótico é habitado, possuído pela linguagem. (Lacan, 1955-1956/1992, p. 284).


No ponto em que alguém se considera preparado para ousar ser analista, ele possa dizer a alguém de sua própria geração, um par – não seu mestre ou um pseudo-mestre – o que lhe deu o vigor de receber pessoas em nome da análise" (LACAN, J. Conférences et entretiens dans les universités nordaméricaines, inScilicet 6/7, Paris, Seuil, 1976, p. 15).


            

FREUD, S. (1980) Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud.Rio de Janeiro: Imago.(1913) “Totem e tabu”, v. XIII, p.13-191. LACAN, J. (1958/1998) “A significação do falo”, in Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. _______ (1959-1960/1991) O seminário livro 7, A ética da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. _______(1960/1998) “Subversão do sujeito e dialética do desejo no inconsciente freudiano”, in Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. _______ (1961-1962/1986) Seminario La identificacion. Versión de la Escuela Freudiana de Buenos Aires: Laprida. ________(1962-1963/2005) O Seminário livro 10, A angústia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. ________ (1966-1967/2000) Seminário 14, La lógica del fantasma. Versión de la Escuela Freudiana de Buenos Aires: Edição eletrônica das obras completas de J. Lacan

Slides pensamento lacaniano contemporâneo 2018  

Slides pensamento lacaniano contemporâneo 2018

Slides pensamento lacaniano contemporâneo 2018  

Slides pensamento lacaniano contemporâneo 2018

Advertisement