Revista AgroFest - 45ª Edição

Page 1

R

O melhor da Agropecuária, Rodeio e Negócios

Distribuição gratuita

Ano VI | Edição 45 | Dezembro 2021 | Janeiro 2022

Fenovi movimenta R$ 2,5 milhões e reúne, em Rio Preto, o que há de melhor da ovinocultura Sucesso de edição inaugural é ponto de partida para expansão do mercado de ovinos em São Paulo e no país. Exposição de seis dias teve realização da Prefeitura de Rio Preto e Anpovinos, com apoio da ARCO, ASPACO e ABCDorper 1


São clientes como você que, nos inspira a fazer o melhor

Feliz Natal

e um próspero Ano Novo!

TRANSPORTES E GRAXARIA

17

3267 2773

Rua dos Lírios, 100 - Guapiaçu | SP 2


3


16, 18 e 19 AgroPecuária Perspectivas econômicas e do PIB agropecuário são positivas 26 e 27 AgroCombustível Produção de etanol de milho avança no país

28 e 29 AgroInfo Óleo diesel contaminado pode causar problemas e prejudicar o rendimento de máquinas agrícolas

36 AgroLácteo Queijos brasileiros ganham ouro em campeonato mundial 37 AgroSafra Plantio de algodão já começou no estado de SP 41 e 41 AgroAlimento Alimenta Rio Preto da Secretaria e Agricultura e Abastecimento é reconhecido e premiado em concurso estadual 52 e 53 AgroCachaça Cachaça do Engenho Dom Tapparo é premiada como a melhor do mundo 54 e 55 AgroSucroEnergético Instituto Agronômico libera novas variedades de cana ao setor

30 AgroRodeio Final em Las Vegas: Brasileiro João Vitor Leme faz maior nota da história e conquista bicampeonato mundial pela PBR

44 , 45 e 46 AgroInfo Javalis ameaçam plantações da região e são alvo de caçadores para o controle da espécie

58 Avicultura A importância dos geradores na avicultura

R

Fenovi 2021 Av. Alberto Andalo, 2641 / Sala 02 – Centro Cep: 15015-000 - São José do Rio Preto/SP Contatos Redação e Publicidade: (17) 3022-2527 / 98152-5400

Ano VII – Edição 45 Dezembro 2021 | Janeiro 2022

Diretor Geral Leandro Gasparetti contato@magazineagrofest.com.br

Tiragem 5 Mil Exemplares Periodicidade Bimestral Distribuição Gratuita

Diretor Comercial José Eduardo Costa comercial@magazineagrofest.com.br

AGROFEST - Uma revista inovadora, informativa e de alto nível. Que foca em temas como a Suinocultura, Avicultura, Pecuária, Piscicultura, Agropecuária, Eventos, Feiras, Exposições e Rodeios, com o intuito de aproximar empresas, técnicos, produtores, parceiros, clientes entre outros.

*Jesus, eu confio em vós! 4

Distribuição em 45 cidades Adamantina, Andradina, Araçatuba, Bady Bassit, Bálsamo, Barretos, Bebedouro, Birigui, Buritama, Cardoso, Catanduva, Cedral, Cosmorama, Fernandópolis, Fronteira/ MG, Frutal/MG, Guapiaçu, Ibirá, Icém, Ipiguá, Jaboticabal, Jales, José Bonifácio, Junqueirópolis, Matão, Mirassol, Monte Alto, Monte Aprazível, Nhandeara, Nova Granada, Novo Horizonte, Olímpia, Orindiúva, Palestina, Paulo de Faria, Penápolis, Potirendaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Riolândia, São José do Rio Preto, Santa Fé do Sul, Sertãozinho, Tanabi e Votuporanga. Colaboradores Secretaria de Agricultura de São Paulo, Paulo Belarmino, Della Morena, Tonho Prado, André Silva, Murilo Gil, COBB, Dr. Ricardo Paulino, Diogo Esperante Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Jornalista Responsável Leandro Gasparetti MTB: 76039/SP Jornalista Gabriela Sauer – MTB: 0088662/SP Fotografia Leandro Gasparetti Projeto Gráfico | Diagramação REDE AG - 17 99179-1411 Impressão Gráfica Fotogravura Rio Preto Contabilidade Trevizan Contabilidade Auditoria Osmar Trevizan Auditores e Consultores

*Reproduções totais ou parciais das matérias e fotos, aqui publicadas, só serão permitidas por meio de autorização expressa dos editores. As informações prestadas nas páginas de publicidade, são de inteira responsabilidade dos clientes. Artigos assinados por colaboradores não expressam a opinião da Revista.


s e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s a bo s e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s a bo s e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s a bo s e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s a bo s e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s a bo e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s boa e f s a o b s a t s e f s a o b s a t s e f s boa e f s a o b s a t s e f s boasfestasboa

boas festas

Que a alegria, a paz e o amor estejam sempre presentes em nossas vidas veja no youtube ou ouça em todas as plataformas digitais nossos sucessos:

IMUNE | SABE DE NADA | CASA DA VÓ | TOCA UM MODÃO AÍ | E MUITO MAIS! www.gph.art.br gilvanepaulohenrique

GILVAN E PAULO HENRIQUE NA SUA CIDADE RESERVE SUA DATA!

(17) 99210-1819 / 99716-1335

5


AgroEmpresa

Fotos: Divlgação

COBB-VANTRESS DESTACA IMPORTÂNCIA DA CONVERSÃO ALIMENTAR EM CENÁRIO DE CUSTOS ELEVADOS Conversão alimentar no melhoramento genético é estratégia para melhor eficiência e rentabilidade no campo especialmente em quadro de recordes nos custos de produção

A

tingir melhor eficiência produtiva das aves é uma das questões que têm tirado o sono do produtor diante do quadro de recordes nos preços dos grãos, principais insumos de produção. Com a nutrição atingindo cerca de 80% dos custos, qualquer alteração na formulação de dietas para reduzir o impacto dos preços elevados pode fazer uma diferença importante. E se o produtor conseguir combiná-la com melhorias no desempenho, o impacto na rentabilidade pode ser gigantesco. Neste contexto, um indicador zootécnico ganha importância cada vez maior: a conversão alimentar das aves. E se ela vier acompanhada de melhor ganho de peso diário e melhor empenamento com a utilização de uma ração mais barata, é ainda melhor, defende o médico veterinário e diretor Associado de Pro-

6

duto da Cobb-Vantress na América do Sul, Rodrigo Terra. “A possibilidade de oferecer um alimento de menor densidade nutricional com uso de macro ingredientes (milho e soja) em menor proporção significa menor custo de ração por quilo de frango produzido, por isso atingir bons índices de conversão alimentar mesmo com uma ração mais barata é tão importante”, explica o especialista. Com tantos desafios para se medir e selecionar a conversão alimentar nas aves em melhoramento, a Cobb-Vantress está otimista com os mais recentes resultados de campo do seu último lançamento. Em acompanhamento realizado pela empresa com o CobbMale, lançado no final do ano passado, a conversão alimentar melhorou em média até três pontos e o ganho de peso diário foi, em média, até dois gramas melhor.

“Estes estudos demonstraram que este animal tem potencial genético para ser o mais eficiente do mercado”, anunciou o especialista.

RODRIGO TERRA, médico veterinário e diretor Associado de Produto da Cobb-Vantress na América do Sul


7


8


9


AgroInfo

O

Foto: Divulgação

O DESAFIO DO AGRONEGÓCIO

desafio do agronegócio é a produzir de forma sustentável, conciliando com os recursos naturais. Durante o desenvolvimento de projetos, autorizações, autorizações, solicitações de outorgas, laudos e pareceres, é comum a apresentação de desconformidades e divergências na documentação básica, como certidões de matriculas, CAR, ITR e CCIR. No Diagnóstico das propriedades, deve-se priorizar o sistema produtivo, com a elaboração do zoneamento do imóvel, avaliação das áreas agricultáveis e suas aptidões, os recursos naturais e a logística, todos de forma atemporal para embasar a elaboração do Plano de Adequação do Imóvel Rural (PRA) e o CAR. O desafio do clima vem estimulando os investimentos em irrigação, construção de represas nas propriedades e outros. Os proprietários devem estar atentos as condições legais, para o avanço e viabilidade do projeto. Os Recursos hídricos subterrâneos (aquíferos) e superficiais (nascentes,

10

córregos e outros), são protegidos por lei, no caso dos superficiais suas margens, formam as áreas de preservação permanente (APP). De acordo com a legislação em vigor estas áreas são protegidas, e no caso de intervenções deverá ser solicitada autorização ambiental, mesmo em casos de uso consolidado. Exemplos de intervenções em área de preservação permanente (APP): Bebedouro de Animais; Implantação e reforma de Represas/Barramentos; Construção de Travessias, pontes e acessos; Captação Superficial de água (Casa de maquinas, postes, motores estacionários, rodas d’água e adutoras); Assim como os recursos hídricos a vegetação nativa, seja de forma isolada e ou fragmento, deverá ser objeto de pedido de Autorização Ambiental, para intervenções. Esta situação é muito comum, quando o projeto prevê o uso de pivô central. A CR Meio Ambiente está sediada no município de São José do Rio Preto, há mais de 20 anos, atuando com

responsabilidade e respeito ao setor produtivo e ao meio ambiente, tendo no seu quadro societário, o Eng. Agr. Rogerio de Souza de Oliveira, com esp. em Ger. Ambiental pela USP e a Eng. Agr. Christianne Camarero Oliveira, especialista em Ger. de Projetos pela FGV e uma equipe multidisciplinar (Eng. Ambiental, Eng. Florestal, Geólogo, Biólogo, Arquiteto e Técnicos).

ROGERIO DE SOUZA DE OLIVEIRA Engenheiro Agrônomo


SUA MÁQUINA DE TRABALHO TRABALHO ESTÁ NO

São José José do do Rio Rio Preto-SP Preto-SP Av. Pres. Juscelino Juscelino Kubistschek Kubistschek111 111 17 3216-8055 3216-8055 Fernandópolis-SP Fernandópolis-SP Av. Litério Litério Grecco Grecco 1981 1981 17 3465-8055 3465-8055

Araçatuba-SP Araçatuba-SP Rua RuaAnhanguera Anhanguera3125 3125 18 3637-8055 183637-8055 Ourinhos-SP Ourinhos-SP Rua RuaMarginal Marginal2595 2595 14 3302-8055 143302-8055

Assis-SP Assis-SP Av. Av.Dom DomAntônio Antônio2424 2424 18183302-8055 3302-8055

Tupã-SP Tupã-SP Rod. Rod.Com. Com. João João R.R. Barros Barros KM KM 529,8 529,8 1818 3302-8055 3302-8055

Presidente PresidentePrudente-SP Prudente-SP Av. Av.Joaquim JoaquimConstantino Constantino6300 6300 WWW.MERCADAOTRATORES.COM.BR WWW.MERCADAOTRATORES.COM.BR 18183345-8055 3345-8055 11

DOZE26

DOZE26

VENDA VENDADE DETRATORES TRATORESNOVOS NOVOSEEUSADOS USADOS IMPLEMENTOS IMPLEMENTOSAGRÍCOLAS AGRÍCOLASEEGERADORES GERADORES


AgroDestaque

TUDO EM PEÇAS AGRÍCOLAS É NA AGRIMOTOR A Agrimotor é uma empresa focada no abastecimento de peças agrícolas no mercado brasileiro, tendo como diferencial a qualidade e vasto estoque de peças, facilidade de despacho de seus produtos e bom atendimento. Formada por especialistas de larga vivência nas áreas de gestão da agricultura e maquinário agrícola como peças para tratores e colheitadeiras, plataformas de milho, máquinas à venda, linhas de milho e fretes para todo o Brasil. A Agrimotor também trabalha com peças usadas com excelente estado de uso e performance. Em seu portfólio, após muitos anos de experiência no campo, o que nos credencia como uma das maiores empresas a investir no mercado agrícola, colaborando com a agricultura brasileira desde 1973 e inteiramente voltada para o ramo de peças agrícolas. Além de todo o conhecimento específico, nosso apoio a o agricultor rural. Localizada na Rodovia Brigadeiro Faria Lima, KM 423, em Barretos. Telefone para contato: (17) 3325- 5000.

RIOMÉDICA TEM AS MELHORES ALTERNATIVAS PARA RECUPERAÇÃO E CONFORTO DO PACIENTE Desde 1967, a Riomédica Produtos Hospitalares, Saúde e Nutrição é referência no segmento de venda e locação de equipamentos médicos hospitalares para São José do Rio Preto e região, oferecendo uma linha ampla de produtos aliados um atendimento exclusivo e especializado. E também possui uma loja especializada em dietas e suplementação. Com missão de promover qualidade de vida aos clientes e o compromisso de proporcionar custos acessíveis com as melhores alternativas de atendimento e foco exclusivo na recuperação e conforto do paciente. A Riomédica conta com uma equipe de profissionais especializados, o que garante aos clientes agilidade e eficiência no atendimento, com você em todas as fases da vida. Saiba mais sobre a Riomédica, acesse: www.gruporiomedica.com.br ou ligue (17) 3235-8002 / (17) 99703-5185.

CASA DAS MANGUEIRAS FOI REINAUGURADA Em novembro, a Casa das Mangueiras foi reinaugurada após ser reformada para atender ainda melhor seus clientes. O espaço foi ampliado e recebeu muitas novidades em ferragens, equipamentos e diversas utilidades. A loja está ainda mais completa, são mais de 16 mil produtos e uma equipe especializada para oferecer um atendimento de excelência em todos os setores. Foram três dias dedicados ao evento de reabertura, com coquetel de recepção e sorteio de diversos brindes. A digital influencer e esposa do cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, Natália Toscano também esteve presente para prestigiar. A Casa das Mangueiras fica na Avenida Bady Bassit, nº 2730, em São José do Rio Preto. O telefone para contato é: (17) 3222-5810

12

Fotos: Divulgação


AgroServiços

Foto: Freepik

F-TEC ASSISTÊNCIA TÉCNICA DE CONFIANÇA Q uando o assunto é conserto e manutenção de máquinas ter uma assistência técnica credenciada e de confiança é primordial para não ter “dor de cabeça” e para isso, você pode contar com a F-Tec, a maior assistência técnica de toda a região. A F- Tec é uma empresa do ramo de reparos e manutenção de máquinas e acessórios com revenda de peças autorizadas, máquinas, peças e suprimentos, credenciada com as 35 melhores marcas do mercado. A assistência técnica F-Tec oferece orçamento gratuito e serviço especializado em roçadeiras, compressores, motosserras, tratorito, moto bomba, motores a diesel e gasolina, atomizado costal gasolina, moto cultivadores, sopradores, perfuradores de solo, lavadoras de alta pressão, e cortadores de grama.

Telefone (17) 3364-6205 Rua Prudente de Moraes, 2678 - Parque Industrial, São José do Rio Preto/SP

13


14


15


AgroPecuária

Fotos: Freepik

PERSPECTIVAS ECONÔMICAS E DO PIB AGROPECUÁRIO SÃO POSITIVAS

O

ano de 2021 foi marcado pela gradual normalização das economias e mercados, resultante do avanço de medidas de combate à pandemia global do coronavírus, em especial, da vacinação em massa da população. A retomada da economia mundial tem ocorrido de forma desigual entre os países, mas é inequívoca para as economias mais desenvolvidas e para os países em desenvolvimento mais atuantes no comércio internacional, como Brasil na ponta vendedora e a China na ponta compradora, com perspectivas positivas para o agronegócio brasileiro, beneficiado pela alta do preço internacional das commodities agropecuárias e pela demanda externa aquecida. No Brasil, os setores econômicos registraram recuperação em “V” no segundo semestre de 2020, mas perderam intensidade em 2021. O setor agropecuário mantém a sólida trajetória de

16

crescimento em 2021 e 2022, apenas um pouco prejudicado na atual safra por problemas climáticos advindos do fenômeno La Ninã. Apesar de preocupações do lado da alta dos preços de produtos agropecuários e da inflação de alimentos, com efeitos positivos e adversos para

o produtor rural, as perspectivas econômicas futuras continuam favoráveis ao setor agropecuário, em especial, considerando-se o avanço contínuo do combate à pandemia pela vacinação, da “volta ao normal” e da recuperação econômica. Ainda que o surgimento de novas


17


AgroPecuária

variantes permaneça como um importante desafio aos países, constata-se tendência de recuperação da economia global, seja com a imunização da população, seja com a consolidação de protocolos que permitem o funcionamento e retomada dos diferentes seto-

18

Fotos: Leandro Gasparetti

res produtivos. As perspectivas para os próximos semestres são positivas. Em 2020, com o avanço das crises sanitária e econômica da Covid-19, os preços de importantes grãos vinculados à cadeia alimentícia registraram expressiva alta como arroz e soja, com 18,8%

e 10,2% antes o preço médio registrado em 2019. As perspectivas são de recuperação em “V” dos principais núcleos de interesse para o agronegócio brasileiro. O Produto Interno Bruto (PIB) mundial deverá crescer 5,6% em 2021 e 4,3%,


Fotos: Freepik | Leandro Gasparetti |

após queda de 3,5% em 2020, resultante do impacto econômico da pandemia que restringiu a mobilidade das pessoas, por períodos significativos, nos países de maneira generalizada. Esse impacto foi sentido nas economias mais ricas que adotaram protocolos mais rígidos. A retomada dessas economias e a normalização do fluxo comercial impulsionou o volume de comércio mundial, com crescimento projetados de 8,3% em 2021 e 6,3% em 2022. Ainda mais significativo, iniciou- se ciclo de alta das commodities agropecuárias, resultando em 2020-2021 pressão inflacionária no preço de alimentos nas principais economias. As altas estimadas para o preço internacional dessas commodities em 2021 é de 35,3% para a soja, 26,9% para o milho e 2,7% para o arroz. Até o algodão importante insumo da indústria têxtil, aponta alta de 23,0% no ano puxado pela recuperação econômica. Para 2022, a expectativa é de manutenção do patamar de preços. Essa é uma tendência importante, pois indica a preservação dos incentivos de

preços ao produtor rural no sentido de aumentar sua produção. O balanço de oferta de demanda glo-

bal para 2020/21 e 2021/22 também sustenta esse cenário de alta dos preços internacionais.

OFICINA DO PERU Oficina especializada em ônibus, vans e caminhões.

OFICINA DO PERU OFICINA ESPECIALIZADA EM ÔNIBUS, VANS E CAMINHÕES

17

99668 - 6157

17

Mecânica Auto elétrica especializada em câmbio elétrico Suspensão completa de válvulas

98150 - 6219

jaque192010@hotmail.com Rua Feres Bucater nº 1330 - Jd São Marcos São José do Rio Preto - São Paulo

19


20


Foto: VPJ Pecuária/ Divulgação

AgroPeacuária

VENDAS DAS RAÇAS ANGUS E ULTRABLACK ULTRAPASSAM R$ 53 MILHÕES 2021

E

m um ano de intensa demanda por reposição nos campos, as raças Angus e Ultrablack atingiram comercialização de R$ 53,31 milhões. O resultado representa o somatório do faturamento obtido em 50 leilões promovidos por sócios da Associação Brasileira de Angus em 2021. A raça Angus atingiu sozinha faturamento de R$ 50,52 milhões e a Ultrablack, de R$ 2,79 milhões. Segundo levantamento realizado pela entidade, a média geral de venda de machos Angus em relação aos remates acompanhados foi de R$ 20.970,20 e a das fêmeas, de R$ 13.087,95. O valor médio de reprodutores Ultrablack foi de R$ 35.714,00 e das fêmeas de R$ 22.301,40. O cálculo considera uma média simples e baseia-se nos dados divulgados pelas leiloeiras e pelos proprietários. A Primavera de 2021 também foi marcada por recordes nas raças Angus e Ultrablack. Os dois preços tops foram alcançados em leilão promovido pela VPJ Pecuária, de Jaguariúna (SP), já no final da temporada. Na raça Angus, o

feito foi conquistado pelo reprodutor VPJ Evolution Sure Fire FIV1160, que teve valorização de R$ 1.152.000,00, após ter cota de 50% arrematada por R$ 576 mil por Ricardo Beira, da Fazenda Villa di Roma, de Amparo (SP). Entre os

exemplares Ultrablack, a fêmea VPJ Ultrablack Levine FIV012 foi o destaque do ano. O animal foi comercializado por R$ 102.600,00 para o criador Manoel Alípio Albuquerque Jr, da Agropecuária MAAJ, de Canudos (BA).

Touro VPJ Evolution Sure Fire FIV1160

21


AgroEvento

Fotos: Leandro Gasparetti

Evento da Rio Alta com a Husqvarna mostra os diferenciais dos equipamentos da marca

A

Rio Alta- Produtos Agropecuários em parceria com a Husqvarna Brasil promoveu um super evento em novembro. Foram seis dedicados à demonstração de ferramentas da marca que ficaram em exposição em um caminhão no estacionamento da loja com apresentação de um especialista e promotor de vendas da Husqvarna. Outra atração que destacou os diferenciais dos equipamentos em questão

22

de ergonomia e segurança foi o trabalho do artista Elvis Ribeiro que faz esculturas de madeira com os motosserras da marca. As obras são feitas a partir de troncos de madeira de reflorestamento. O artista comentou que estava feliz em participar do evento. “Eu sempre trabalhei em feiras e exposições de agronegócios. Já estava sentindo falta, estou bastante feliz por estar aqui na Rio Alta, esse é o primeiro evento que faço depois de quase dois

anos”, comemorou Elvis. O gerente de vendas da Rio Alta, Eduardo Pasqual disse que “A iniciativa para promover os produtos que são comercializados há mais de 10 anos na Rio Alta atraiu mais clientes e apaixonados pela marca que é líder global em equipamentos para o manejo de áreas verdes. Foi perceptível o aquecimento das vendas neste primeiro evento promovido pós covid-19”, ressaltou em entrevista à Magazine AgroFest.


Fotos: Leandro Gasparetti

23


24


AgroEmpresa

Foto: Leandro Gasparetti

Fort Luz completa 27 anos com o maior estoque de materiais elétricos da região

U

ma força para a sua obra: Parte da história de muita gente, a Fort Luz Materiais Elétricos desde de 1994, vem trabalhando, crescendo e construindo ao longo de 27 anos uma excepcional rede de clientes, parceiros, fornecedores e colaboradores que acreditaram neste projeto diferenciado oferecendo produtos e serviços com qualidade, olhando para o futuro com a certeza de que é possível fazer melhor a cada dia. Em uma pequena loja com um pouco mais de 70 m², a FORT LUZ chega com a vitalidade de uma empresa consolidada, com uma área superior a 5.000 m², e se mantém fiel ao compromisso assumido há mais de duas décadas. A missão da empresa é atender de forma humana, profissional e ágil todos os nossos clientes, procurando superar suas expectativas, oferecendo sempre mais do que o esperado, com melhor preço, produtos das melhores marcas e com alto grau de confiabilidade comprovada pelo mercado.

Na Fort Luz você encontra as melhores marcas de elétrica de alta e baixa tensão; iluminação residencial, comercial e industrial; automação de quadros e equi-

pamentos, tudo a pronta entrega com o maior estoque de Rio Preto e região, são mais de 20 mil itens para melhor atender do eletricista ao construtor.

Que o espirito do Natal esteja presente em todos os dias do novo ano. Boas Festas!

17

3225 1033

casadascruzetas@terra.com.br

www.casadascruzetas.com.br 25


AgroCombustível

O

Produção de etanol de milho avança no país

etanol como combustível para automóveis é uma alternativa sustentável à mobilidade urbana, sendo uma resposta mais rápida e eficaz ao processo de descarbonização. O uso do produto é considerado primordial para que se alcancem as metas de redução de emissão de gases de efeito estufa com as quais o Brasil se comprometeu em acordos internacionais. Para a safra 2021/2022, a previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é de uma produção de 29,2 bilhões de litros de etanol. No Brasil, o biocombustível, além de utilizar a cana-de-açúcar como matéria-prima, avança no uso do milho. São 3,36 bilhões de litros de etanol de milho estimados pela Conab para a temporada, aumento de 29,7% em relação

26

Fotos: Freepik

ao período anterior, demonstrando o interesse das usinas em utilizar a matéria-prima, abundante no país, principalmente na região Centro-Oeste.

VALOR AGREGADO O crescimento previsto na produção de etanol de milho para esta safra é de 29,7% sobre os 2,59 bilhões de litros produzidos na temporada anterior, 2020/2021. Em 2020, quando o país registrou a maior produção de etanol da história, a participação do etanol à base de milho mais que dobrou, saindo de 791,4 milhões de litros em 2018/19 para 1,61 bilhão de litros na temporada 2019/2020. Daí para frente, o número registra avanço contínuo e vai ao encontro do interesse de grupos já consolidados na produção de etanol combustível

que veem como principal vantagem na produção de etanol de milho o baixo investimento, uma vez que não há a necessidade de cultivar a matéria-prima como na lavoura da cana-de-açúcar. Ou seja, essa indústria apenas adquire a matéria-prima, no caso o milho, não se preocupando com a parte produtiva. É o que explica o coordenador-Geral de Açúcar e Agroenergia do Mapa, Cid Caldas. “Nos últimos anos, grandes grupos realizaram investimentos pesados ao perceber a oportunidade de uso de uma matéria-prima que se encontrava em abundância no Centro-Oeste, principalmente em Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e cujo custo de escoamento se apresenta muito elevado. Com a produção de etanol de milho, há a agregação de valor em


todo o processo desta indústria”, destacou. Essa é outra vantagem identificada pela indústria de etanol de milho. Os resíduos decorrentes do processo de esmagamento do milho, conhecidos como DDG ou WDG, também são aproveitados pelo próprio agronegócio para a nutrição dos animais, assim como o óleo de milho. O DDG é o grão de milho seco por destilação que resulta em um farelo com alto teor de proteína (26% a 30%). Esse subproduto do etanol de milho é utilizado, há anos, por pecuaristas em países como Estados Unidos, Argentina e Paraguai. Com a expansão do mercado do etanol de milho no Brasil, o DDG começa a ser ofertado também no mercado nacional com importante relevância para a nutrição do gado de corte. A previsão é que a produção de DDG no Brasil ultrapasse 2 milhões de toneladas em 2021/22, valor 60% maior que as 1,3 milhão toneladas produzidas na safra anterior, de acordo com a Unem. A entidade também projeta alcançar 6 milhões de toneladas do farelo proteico até 2029.

Fotos: Freepik | Guilherme Martimon

27


AgroInfo

Fotos: Divulgação

Instalações inapropriadas

Óleo diesel contaminado pode causar problemas e prejudicar o rendimento de máquinas agrícolas

O

diesel contaminado pode causar diversos problemas em máquinas agrícolas, sendo um fator de risco para o sistema de injeção, bicos, filtros e até mesmo danificar o próprio tanque de combustível. A contaminação do diesel pode acontecer por causa diferentes fatores. Em geral, o uso do combustível “contaminado” afeta os resultados e o desenvolvimento no campo, sendo menos eficiente, gerando custos de manutenção e consequentemente altos prejuízos, com máquina parada e o serviço atrasado, fato que não aconteceria com o diesel limpo. O Óleo Diesel comercializado ao consumidor final é a junção do óleo diesel derivado do refino de petróleo e da mistura obrigatória de 10% de Biodiesel,

28

um combustível renovável obtido de óleos vegetais e animais, com capacidade de absorção de água do ambiente devido a sua característica higroscópica. O acúmulo de água pode passar a uma fase livre, facilitando a contaminação e favorecendo a formação da borra microbiológica, que entope filtros e o sistema de injeção, causando problemas aos seus veículos e prejuízos. Para que isso não aconteça, é muito importante se atentar com os fatores que causam a contaminação, e assim, impedi-los. - Armazenar diesel em reservatórios não apropriados e mal vedados. - Não realizar os procedimentos periódicos de drenagem - Exposição a altas temperaturas - Armazenagem por longos períodos

Reservatório não adequado, favorece contaminação, surgimento de água e entrada de impurezas.


Fotos: Divulgação

Por estes e outros motivos, a escolha de um fornecedor parceiro do campo, com tradição e que fornece produtos de alta performance com garantia de procedência é fundamental, e isso, a Rio Preto Petróleo garante. Com mais de 4 décadas de tradição, a Rio Preto Petróleo atua no fornecimento de óleo diesel e arla32 diretamente em propriedades rurais, industrias e empresas. Atuando de forma presente junto ao consumidor, orientando, treinando e assessorando seus clientes desde a instalação de tanques e bombas até seu correto manuseio, garantindo a segurança, qualidade do produto, bem como a preservação do meio ambiente. Atuando em toda região, o compromisso em atender e satisfazer as necessidades dos clientes é uma prioridade. Por isso, tornou-se sinônimo de qualidade e agilidade nos processos que envolvem abastecimento, segurança e sustentabilidade. Com a tradição de uma empresa que está há muitos anos no mercado, a Rio Preto Petróleo se consolida ano após ano com a confiança que a maioria já conhece. A qualidade do atendimento

e o sistema de entrega eficaz, fazem com que o cliente tenha uma experiência única ao utilizar nossos serviços. A segurança também faz parte das políticas da Rio Preto Petróleo que conta com caminhões aferidos e docu-

SOLUÇÕES ADEQUADAS PARA SUAS NECESSIDADES

mentados, motoristas treinados e uniformizados e uma equipe preparada para o atendimento. Serviço – Rio Preto Petróleo 17 2136-9000

Diesel contaminado

Cabines

Projetos Especiais

Vidros

Peças de Reposição

Fabricamos cabines para diversos modelos de tratores, máquinas agrícolas e rodoviárias disponíveis no

Temos parceria com grandes montadoras para desenvolvimento de projeto OEM (Original Equipment

Desenvolvemos vidros para tratores, máquinas agrícolas e rodoviárias. Atendemos o mercado de reposição de vidros de cabines originais

Temos peças de reposição para todas as linhas de cabines AGROLEITE, itens para linhas originais, projetos especiais, peças para ar-condicionado e

www.agroleite.com.br (17) 3551-9090 29


AgroRodeio

Foto: André Silva

Final em Las Vegas: Brasileiro João Vitor Leme faz maior nota da história e conquista bicampeonato mundial pela PBR

E

m novembro, num ano considerado o melhor de todos os tempos na principal liga de montarias em touros do mundo, quarenta competidores disputaram as finais mundiais da PBR (Professional Bull Riders) Unleash The Beast. no T-Mobile Arena, em Las Vegas. Entre eles, o brasileiro João Vitor Leme que reescreveu a história de recordes da PBR, superando, inclusive, o seu próprio feito durante etapa na Califórnia, conquistando o bicampeonato mundial, o título de melhor cowboy do mundo, a tão sonhada fivela de ouro e o prêmio de US$ de 1 milhão de dólares (equivalente a quase R$ 6 milhões de reais). A vitória veio depois de o cowboy de Ribas do Rio Pardo (MS) permanecer os oito segundos sobre o touro Woopaa e registrar 98,75. Leme venceu os seis touros que mon-

tou durante os cinco dias de disputa da Final Mundial da PBR Unleash The Beast e estabeleceu novos recordes em uma única temporada: 21 vitórias de rounds; 24 montarias acima dos 90 pontos; primeira vez que um competidor atinge os 50 pontos possíveis; maior nota de todos os tempos (98,75); e oito vitórias em eventos (empatando com Justin McBride); quinto competidor que mais faturou na carreira, ultrapassando os US$ 5,11 milhões de dólares. Em 28 anos de história da PBR, Leme tornou-se o sétimo brasileiro a conquistar a fivela de ouro, resultando no 12º título mundial para o Brasil, e o 19º cowboy a ter esse prestígio. Além da fivela de ouro, a vitória rendeu ao atleta o equivalente a R$ 9,5 milhões de reais em prêmios (somando o prêmio de US$ 1 milhão de dólares pelo campeo-

nato, US$ 300 mil dólares pela etapa e mais US$ 400 mil conquistados durante o ano). O parceiro de Leme nessa conquista de maior nota de todos os tempos também teve premiação merecida. Woopaa é o touro campeão do ano de 2021, faturando ainda US$ 125 mil dólares em prêmios. A temporada foi concluída com média de 46,93 pontos, 0,58 à frente de Chiseled, que terminou como vice-campeão. Eli Vastbinder tornou-se o Rookie of The Year 2021 (Revelação do Ano) com quatro montarias acima dos 90 pontos, superando o brasileiro Junior Patrik Souza em 169,5 pontos. Souza era o favorito ao título, mas acabou sofrendo uma lesão no quadril e precisou passar por cirurgia, ficando fora da final mundial.

VENHA FAZER BONS NEGÓCIOS COM A

TANABI LEILÕES gado de corte

Leilões toda quarta-feira a partir das 18h em nosso canal no Youtube TANABI LEILÕES INFORMAÇÕES Amanda Alonso - 17 98106.1933 | Paulo Belarmino - 17 99772.5567 | Escritório - 17 99622.9893

30


Natal é tempo de comemorar a vida, espalhar o amor e semear a esperança.

Feliz Natal ,

e um prospero Ano Novo!

ADUBOS E FERTILIZANTES

17

3267 2773 Guapiaçu | SP 31


759 animais passaram pelo Recinto de Exposições, em Rio Preto

ESPECIAL FENOVI 2021

Fenovi movimenta R$ 2,5 milhões na ovinocultura Sucesso de feira inédita em Rio Preto marca expansão da ovinocultura no Noroeste Paulista. Focado em negócios e técnica, evento reuniu excelência da cadeia produtiva de ovinos a fim de ampliar mercado nacional São José do Rio Preto teve a honra de sediar a inédita FENOVI – Feira Noroeste Paulista de Ovinos. O município foi escolhido pelos organizadores por sua reconhecida e estratégica posição no agronegócio, além da consolidada estrutura para receber eventos de grande porte. Realizada de 7 a 12 de dezembro, no Recinto de Exposições 'Alberto Bertelli Lucatto', a feira estreou com autoridade, uma vez que agregou a 14ª Exposição Nacional das Raças Dorper e White Dorper, a mais importante competição de ovinos do país. 32

Inédita, feira visa expandir ovinocultura do Noroeste Paulista para o país


ESPECIAL FENOVI 2021

Técnica e especializada Focada em atividades técnicas e ambiente de negócios, a FENOVI contou com ampla programação envolvendo toda a cadeia produtiva da ovinocultura, do melhoramento genético ao consumo final na gastronomia. Foram 759 animais das raças Dorper, White Dorper, Suffolk, Poll Dorset, Ile de France, Santa Inês e fêmeas de rebanho geral participando de julgamentos, exposição e comercialização.

A tiragem atestada pelo veículo é de 5.000 exemplares e o valor desta divulgação é de R$ 6.400,00.

Rebanhos de 52 fazendas dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia, Alagoas, Pernambuco e Rio de Janeiro apresentaram e disputaram o reconhecimento dos melhores e mais valorizados animais do setor. O 1º Congresso Nacional da Carne Ovina, que compôs a programação, reuniu grandes especialistas nacionais e internacionais, em palestras que discutiram os potencias da produção de ovinos, as oportunidades e desafios, assim como o futuro promissor da ovinocultura. Também participaram animais das raças Suffolk, Poll Dorset, Ile de France e Santa Inês

ESPECIAL FENOVI 2021

Resultados de sucesso Somente os dois leilões de ovinos das raças Dorper e White Dorper realizados na FENOVI movimentaram cerca de R$ 1,3 milhão. Além disso, R$ 1,2 milhão foram efetivados em vendas diretas nos pavilhões, genética e máquinas e equipamentos.

14ª Exposição Nacional das Raças Dorper e White Dorper foi realizada dentro da FENOVI

Aberta ao público, com entrada e estacionamento gratuitos, a FENOVI também ofereceu opções de entretenimento para toda a família, com opções de visitação e apresentações de hipismo. O Cordeiro Gourmet Festival e a Expo Vinhos Rio Preto foram o ponto alto da gastronomia, ao apresentar requintado cardápio com cortes de carne de cordeiro, harmonizados com vinhos nacionais e importados. Tudo acompanhado de música boa, ao vivo. A FENOVI colocou o Noroeste Paulista no centro da ovinocultura brasileira e o início de um ambicioso projeto para consolidar a produção de ovinos na região e em todo o estado de São Paulo.

Julgamentos reconhecem melhoramento de raças e valorizam produção

O evento foi uma correalização da Prefeitura de São José do Rio Preto, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, e da Anpovinos (Associação Noroeste Paulista de Ovinocultores), com apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos (ARCO), da Associação Paulista dos Criadores de Ovinos (ASPACO) e da Associação Brasileira dos Criadores de Dorper e White Dorper (ABCDorper). 33


Foto: Divulgação

AgroColunista

CRIPTOSPORIDIOSE BOVINA:

O TERROR DOS BEZERREIROS!

A

criptosporidiose bovina é causada principalmente pelas seguintes espécies do gênero Cryptosporidium: Cryptosporidium parvum, Cryptosporidium bovis, Cryptosporidium andersoni e Cryptosporidium rynae. O aparecimento de sinais clínicos em bovinos infectados está diretamente correlacionado a idade, estado imunitário do hospedeiro e da espécie do parasito responsável pela infecção. A diarréia é o sinal clínico mais evidente durante a criptosporidiose bovina, sendo normalmente observados em bezerros neonatos infectados por C. parvum. De todas as espécies do gênero Cryptosporidium que acometem bovinos, o C. parvum é a única que reconhecidamente apresenta potencial zoonótico. Os bovinos quando infectados por essa espécie, excretam grandes quantidades de oocistos do parasito no meio ambiente, fator muito importante na epidemiologia desta coccidiose. O gênero Cryptosporidium é responsável pela infecção de bovinos de diferentes faixas etárias, podendo ocasionar a grandes perdas econômicas a pecuária. Tais prejuízos geralmente são atribuídos aos tratamentos não efetivos dos animais infectados e ao aumento da mortalidade pós-natal provocados pela associação do parasito com agentes vi-

34

rais e/ou bacterianos. Além de perdas econômicas, a utilização indiscriminada de antibióticos no tratamento da criptosporidiose bovina, pode ainda, acelerar o mecanismo de resistência de enterobactérias aos princípios ativos utilizados. O Cryptosporidium sp. é um dos principais agentes etiológicos causadores de diarréia em bezerros. Quando associada a outros agentes etiológicos (vírus, bactérias ou outros parasitos) esse parasito pode apresentar altos índices de mortalidade em bezerros neonatos. Animais recém-nascidos infectados com C. parvum tendem a desenvolver diarréia profusa e aquosa, inapetência, letargia, desidratação e, em alguns casos, óbito. O início da diarréia ocorre em torno de 3 – 4 dias após a ingestão dos oocistos, durando aproximadamente 1 – 2 semanas. A eliminação de oocistos no ambiente ocorre entre 4 e 12 dias após a infecção e se torna desafiadora, pois esta forma infectante é resistente a maioria dos desinfetantes. Medidas como a remoção freqüente das camas e fezes do ambiente, realização de vazio sanitário nas instalações, além da utilização de produtos de desinfecção a base de dióxido de cloro, amônia e peróxido de hidrogênio se mostram eficientes e podem contribuir

para a redução da carga de Cryptosporidium no ambiente. O medicamento de escolha para prevenção e tratamento da criptosporidiose bovina é a halofuginona. Seu efeito é criptosporidiostático, atuando sobre o ciclo do parasito impedindo a sua reprodução no hospedeiro. O ideal é que o tratamento com a halofuginona seja feito por 7 dias consecutivos, observando-se como ponto positivo a redução da eliminação de oocistos e da duração da diarréia. Assim como em qualquer outro medicamento, é importante se atentar para a dose recomendada – 2ml para cada 10 kg de peso vivo, uma vez ao dia, por via oral após a alimentação dos bezerros. Os fabricantes da halofuginona não recomendam o seu uso em animais que apresentam sinais de diarréia por mais 24 horas, devido ao animal desidratado e comprometido ser mais susceptível à toxicidade do medicamento. De forma geral, como medida profilática o medicamento deve ser administrado até 48 horas após o nascimento e, como agente terapêutico, em até 24 horas após o início dos sintomas.

RICARDO PAULINO DE OLIVEIRA

Médico Veterinário - CRMV/SP nº 22.290


35


Foto: Leandro Gasparetti

AgroLácteo

QUEIJOS BRASILEIROS GANHAM OURO EM CAMPEONATO MUNDIAL

B

rasil conquistou 14 medalhas, entre ouro, prata e bronze, na 33ª edição do World Cheese Awards, na cidade de Oviedo, Espanha. Considerado o “Oscar do Queijo”, o campeonato premiou com ouro dois queijos brasileiros produzidos em estabelecimentos registrados no Serviço de Inspeção Federal (SIF): Vale do Testo, da Pomerode Alimentos, e o Tipo Reblochon, produzido pelo Laticínio Serra das Antas. Cerca de 40 queijos brasileiros competiram com outros 4 mil inscritos de todo o mundo. O resultado foi divulgado na última segunda-feira (8). A participação dos queijos brasileiros nesse campeonato mundial foi viabilizada pela Secretaria de Defesa Agropecuária

36

do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “Os queijos brasileiros têm alta qualidade e dessa vez o Ministério buscou alternativas junto às autoridades sanitárias espanholas e a organização do evento para viabilizar a participação do produto brasileiro, uma vez que ainda não estamos aptos a exportar esse produto para aquele mercado”, relata a diretora do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Ana Lúcia Viana. Nesta edição, o queijo escolhido como o melhor do mundo foi o espanhol Olavidia, da marca Quesos y Besos. Um queijo feito com leite de cabra lentamente pasteurizado. O Vale do Testo é um queijo semi-

duro de casca lavada e tem sabores de amêndoas, caldo de carne e defumados. Suas peças têm seis meses de maturação. Já o queijo Tipo Reblochon é feito de leite de vaca, semimole de textura compacta e sabor suave. O processo de produção inclui três semanas de maturação. Os outros 12 queijos premiados foram: com medalhas de prata - Lua Cheia e Tipo Comté, ambos da Serra das Antas; e com medalhas de bronze – Tulha e Caprinus, da Fazenda Atalaia; Serra do Lopo e Dolce Bosco, da Capril do Bosque; Manto da Serra, Requeijão cremoso e Tipo Quarck, do Laticínio São João; e Vó Bastião, Parmesão e Tipo Raclette, da Serra das Antas.


AGRONEGÓCIO ATUAMOS EM FÁBRICAS DE FERTILIZANTES, RAÇÃO E BIODIESEL, ALÉM DE INDÚSTRIAS SUCROENERGÉTICAS E FRIGORÍFICOS BOVINOS, SUÍNOS E DE AVES. EXECUTAMOS OBRAS EM TODO O BRASIL.

CONSTRUTORA E FACILITIES

37


Fotos: Leandro Gasparetti

AgroEvento

EVENTOS COMO A FENOVI FORTALECEM O NOSSO AGRONEGÓCIO, AFIRMA PAULO PAULÉRA

A

cidade de Rio Preto é considerada importante e estratégica para o agronegócio brasileiro. Em 2021, produtores e criadores puderam ter um panorama da grande representatividade do setor, em esferas regionais, estaduais e recentemente,

a âmbito nacional com a realização da 1ª FENOVI - Feira Noroeste Paulista de Ovinos, que aconteceu em dezembro, no Recintos de Exposições. O vereador de Rio Preto, Paulo Pauléra sempre atuante e em políticas públicas voltadas ao agro, participou da

O vereador Paulo Pauléra com Paulo Vianna, Presidente da Associação Noroeste Paulista de Ovinocultores (ANPOVINOS) e organizadora da FENOVI

38

primeira edição da feira ovinos e destacou a importância dos eventos com fortalecem o agronegócio. “Há alguns meses tivemos a 58ª Expo Rio Preto, um evento memorável! E, para fechar o ano, a primeira edição dessa grande feira em nossa cidade com mais de 800 animais em pista”, disse. “O Agronegócio Brasileiro é a maior força, que temos para alavancar a nossa economia” – Paulo Pauléra

O vereador Paulo Pauléra com Neto Garcia da Agropecuária 3G


Rio Preto

(17) 3223 3464 (17) 99113 7751 (17) 99788 4872 WWW.phriopreto.com.br facebook.com/phriopreto @phriopreto

RUA JORGE SAAD, 3107. SÍTIO SARANDI. DISTR INDL CARLOS ARNALDO SILVA, São josé do rio preto/sp 39


Foto: Leandro Gasparetti

AgroAlimentos

ALIMENTA RIO PRETO É RECONHECIDO E PREMIADO EM CONCURSO ESTADUAL Desde 2018, um dos principais feitos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento é o Programa Alimenta Rio Preto, que articula as políticas públicas de segurança alimentar e nutricional, incluindo questões de sustentabilidade na cadeia produtiva.

São projetos e ações permanentes e integradas que atendem setores de: produção, abastecimento nutricional, alimentação escolar, sustentabilidade e apoio ao produtor. O Alimenta Rio Preto contempla os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODSs,

17

40

da Organização das Nações Unidas (ONU), dos quais São José do Rio Preto é signatário. O Programa centraliza todas as ações do município relacionados ao abastecimento e segurança alimentar e nutricional em uma única estru-

99651-8036

TÁBUAS DE CORTE PERSONALIZADAS. |TÁBUAS RÚSTICAS |ABRIDORES DE GARRAFA DE PAREDE | BRINDES MADEIRA | BARZINHO DE PAREDE | PETISQUEIRA


Foto: Divulgação

tura administrativa. Desse modo, a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, incorpora paulatinamente serviços de alimentação e abastecimento anteriormente ligados à outras secretarias, implicando, inclusive realocação de previsões orçamentárias. Em outubro de 2021, o Alimenta

Rio Preto foi reconhecido entre os programas estaduais de combate à fome, está entre os dez primeiros colocados, ficando em sétimo lugar no ranking do Concurso Prêmio Josué de Castro de Combate à Fome e Desnutrição, promovido pelo Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea/SP),

da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. “Estamos honrados com esse prêmio que tem objetivo de identificar, certificar, premiar e difundir iniciativas voltadas à formulação de soluções concretas para o combate à fome e a promoção da segurança alimentar e nutricional”, comentou Pezzuto.

REPRESENTANTE

REPRESENTANTE

BIG DUTCHMAN

www.agroavesguapiacu.com.br

Equipamentos para aves e suínos E conta também com a construção civil dos aviários.

FAÇA UM ORÇAMENTO

(17) 98199-0240 | (17) 3267-3283 41


SocialColunista

Fotos: Leandro Gasparetti

01 - Carreiro & Capataz com Kleber Oliveira e Tonho Prado, durante apresentação na TV Aparecida

01

02

Os irmãos Thais Lopes e Felipe Bonfim da Copersol Energia Solar durante 6º Encontro de Avicultura

José Fontes, Éder Barbosa e Leonardo Bosa da Ruiz Coffees durante receptivo de reunião

03

04

O casal José Henrique Faria e Eliane Meneghini com Natália Toscano, Influencer Digital, durante reinauguração da loja Casa das Mangueiras

Os locutores Batata Show, Jhol Dallas e Lucas Parapan, durante o 4º Rodeio dos Companheiros de Nipoã

05

06

Antônio Ginack Júnior e Marcela Dantas (Sindicato Rural de Monte Aprazível)

Murilo Gil, com Sérgio Bambozzi, João Maffei, Gustavo, Fabio Silva, e Heder Bambozzi durante 6º Encontro de Avicultura

07

42

Neia Oliveira, o cantor sertanejo Fabiano (César Menotti & Fabiano) e Adriana J. J. Agreli Gonçalves durante leilão em Pontalinda-SP

08


43


AgroInfo

O

Foto: Freepik

JAVALIS AMEAÇAM PLANTAÇÕES DA REGIÃO E SÃO ALVO DE CAÇADORES PARA O CONTROLE DA ESPÉCIE

javali (Sus scrofa) é uma espécie nativa da Europa, Ásia e norte da África. Foi introduzida no Brasil a partir da década de 1960, principalmente para o consumo de carne na região sul do país. O animal é classificado como uma das cem piores espécies exóticas invasoras do mundo pela União Internacional de Conservação da Natureza. Sua agressividade e facilidade de adaptação são características que, associadas à reprodução descontrolada e à ausência de predadores naturais, resultam em uma série de impactos ambientais e socioeconô-

44

micos, principalmente para pequenos agricultores. Em razão do aumento de sua distribuição pelo território nacional e da crescente ameaça ao ecossistema, o controle da espécie foi autorizado pelo Ibama em 2013, de acordo com regras estabelecidas pela Instrução Normativa N° 03/2013 e suas alterações. Espécies exóticas invasoras são consideradas a segunda maior causa de perda da biodiversidade em escala global e representam um desafio para a conservação dos recursos naturais. O controle de javalis é necessário

para a proteção agropecuária, uma vez que os animais são um risco à biodiversidade, à economia e à agroindustrial paulista. Isso porque, entre outros aspectos, o javali é uma ameaça às lavouras e à criação de animais, em especial aos porcos domésticos pela transmissão de doenças como a peste suína clássica, peste suína africana e febre aftosa. Na região de São José do Rio Preto, não é diferente, os ataques de javalis são muito frequentes em propriedades rurais, normalmente em plantações de milho e cana causando um


grande estrago e prejuízos aos agricultores. O CAC (Caçador, Atirador e Colecionador e arma de fogo), Matheus Clemente Silva, atua como controlador da espécie há 8 anos e ressalta que o caçador deve ser considerado um grande aliado do produtor rural e dos órgãos públicos rurais e ambientais. “ Os javalis são considerados uma verdadeira praga, destroem tudo por onde passam. Estes animais se reproduzem em larga escala, podendo atingir até 12 leitões por cria. São muito resistentes, podendo chegar até 300 quilos. Por isso, a caça é tão importante e uma das poucas alternativas para o controle da espécie que tem o homem como seu principal predador”, explicou o caçador de javalis. Dentre as modalidades legais de caça do animal, em todas, há uma legislação espefidíca, documentações, normas e regras que regulamentam a forma de abate e destinação fitossanitária do animal e consequentemente a fiscalização por parte da Polícia Ambiental. O Comandante da 1ª Cia de Polícia Ambiental, Capitão Pillon chama atenção para que o caçador não confunda o manejo do animal exótico que é o javali, com a caça de animais silvestres. “Parece algo básico, mas, muitos acham que por terem o Cadastro Federal do IBAMA, e o SIMAF podem abater quaisquer animais, o que é crime, tais documentação habilitam tão e somente o controle do javali, não sendo permitido o abate de nenhum

Fotos: Leandro Gasparetti

45


AgroInfo

Foto: Freepik | Leandro Gasparetti

animal nativo silvestre ou mesmo qualquer outro que não tenha a declaração de nocividade assim como o javali tem no estado de São Paulo e em toda federação”, disse o Comandante. De acordo com a Secretaria de Agricultura e Abasteci-

mento de São Paulo,em 2019, o Brasil produziu 4,117 milhões de toneladas de carne suína, figurando como quarto maior produtor mundial e quarto maior exportador. O país exporta para 100 mercados e a suinocultura gera mais de 1 milhão de empregos diretos e indiretos. Dessa forma, o controle de javalis é fundamental para a proteção dos empregos e negócios no Estado, sendo que a vigilância e a segurança para o transporte e destinação de carcaças são parte desse processo.

CONTE COM O MARKETING PARA ALAVANCAR O SEU NEGÓCIO!

Marketing Digital

WWW.STARTENCOMUNICACAO.COM.BR 46

Sites e Loja Virtual

17 3305-6538

AVENIDA ROMEU STRAZZI, 2092 CEP 15085-520 - SÃO JOSÉ DO RIO PRETO


EVENTOS E S TÂ N C I A T R E V I Z A N 0 1

E S TÂ N C I A T R E V I Z A N 0 2

E F D ÃO SAL

AAUUUU

AS EST S.J.

RIO

PRE

13K TO (

M)

T

IZA V E R

N OLIMPIA-SP 800 ME TROS

TREVO GUAPIAÇU

17 3215-8181 17 99609-3771

www.trevizaneventos.com.br

TREVIZAN I

R O D . A S S I S C H AT E U B R I A N D , 8 0 0 M E T R O S APÓS O TREVO DE GUPIAÇU-SP GUAPIAÇU-SP

TREVIZAN 2 S A L Ã O D E F E S TA S RECINTO DE EXPOSIÇÕES

AVENIDA GUILHERME SPEZIAMIGLIO 900/1000 (AO LADO DO RECINTO DE RODEIO) G U A P I A Ç U - S P

47


AgroEmpresa

Fotos: Leandro Gasparetti

AGROMONTE RECEBE AUTORIDADES PARA CONHECER AS NOVAS INSTALAÇÕES

A

Agromonte retomou as atividades nas novas instalações do prédio da Rua Pedro Amaral no Centro de São José do Rio Preto, após quase três anos fechado para reforma. A tradicional loja de insumos agrícolas e veterinários está de volta no antigo endereço. O sócio proprietário da Agromonte, Eloy Gonçalves recebeu o Secretário Estadual de Agricultura e Abastecimen-

48

to, Itamar Borges, o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, e o Secretário de Agricultura e Abastecimento de Rio Preto, Pedro Pezzuto para um café da manhã. Itamar Borges aproveitou a ocasião e parabenizou Eloy. “Eu, como amigo pessoal do Eloy vim fazer uma visita em respeito e reconhecimento ao dinamismo e profissionalismo deste grande empresário do agronegócio, que após

o triste episódio, agora traz uma loja moderna de volta ao produtor e toda a nossa região”, o secretário e deputado estadual. Eloy agradeceu a presença do Secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo e elogiou seu trabalho à frente da pasta e do agro. “ O Itamar resgatou o que faltava há mais de 30 anos no Estado, um secretário presente, atuante, que convive com os produ-


tores rurais e prestigia todos os setores do agro. Nós agradecemos todo o seu trabalho!”, destacou. “A Agromonte retorna oficialmente à todas as suas atividades rurais e participações em eventos do setor, os quais sempre esteve presente”, finalizou Eloy. Hoje, a Agromonte conta com 50 colaboradores , profissionais do ramo que foram treinados para melhor atender os seus clientes e parceiros com os mais de 3 mil produtos que a loja oferece. São 35 anos de muito trabalho e dedicação ao agronegócio da região.

Fotos: Leandro Gasparetti

Scaneie o QR Code para pedir seu Chopp Germânia! 49


Foto: José Benesi

AgroColunista

Q

O SEGURO RURAL E AS CATÁSTROFES CLIMÁTICAS

uando a notícia é boa, nós gostamos mesmo é de compartilhar: todos os associados APABOR que pleitearam o Seguro Rural este ano, aos programas do Governo Federal e Estadual, foram beneficiados com a subvenção! No começo de 2021, explanamos aos produtores rurais associados todas as questões envolvendo os subsídios para quem solicitasse o Seguro. Em notas explicativas, abordamos o funcionamento, valores e as datas limites. Assunto de extrema relevância para todo o setor, recebemos muitos feedbacks de produtores rurais interessados em saber como fazer a contratação. Infelizmente, 2021 foi um ano marcado por fortes geadas e grandes incêndios. Sabemos que catástrofes climáticas como essas podem ocasionar perdas significativas em muitas propriedades. Relatos de heveicultores apontam perdas de 10 mil a 40 mil plantas por conta de geadas. As temperaturas abaixo de zero em algumas regiões congelaram as seivas, resultando no rompimento dos vasos condutores e a consequente necrose dos tecidos das plantas. Mas, não foram apenas as geadas que impactaram seringais em todo o país.

Os incêndios também ocasionaram perdas terríveis, em especial nos meses de julho a setembro, quando o tempo seco castiga ainda mais as plantas. A combinação de crise pluviométrica, fortes ventos e dessecamento das coberturas florestais adjacentes aos seringais, aumenta o risco e o potencial destrutivo dos incêndios. Desta forma, temos verdadeiros barris de pólvora no entorno de nossas propriedades e, acredite: ver o que construímos por toda uma vida ser consumido em poucos segundos pelas chamas do fogo, é algo inimaginável. É por isso que solicitar um Seguro Rural é tão importante para proteger os seringais e evitar desastres dessa magnitude. Para 2022, o Seguro Rural virou despesa obrigatória e foi contingenciado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O Governo Federal anunciou que a subvenção ao Prêmio no ano que vem será no total R$ 1 bilhão para todas as culturas. Com este montante pode-se contratar quase 160 mil apólices em geral, proteger mais de 10 milhões de hectares e temos um valor total segurado de R$ 55,4 bilhões. O Governo Federal subsidia 40% do valor do seguro e o Estadual

32,5%. Como é uma verba finita, quanto mais dinheiro estiver disponível, mais produtores serão contemplados! No caso do Subsídio Estatual, fontes revelam que a Secretaria de Agricultura esta preparando uma expansão que pode chegar a dobrar o valor destinado à subvenção. Fique atento que as contratações começam sempre no primeiro semestre de cada ano!

Diogo Esperante - Diretor Executivo Apabor

ESPECIALISTA EM SEGUROS DE SERINGUEIRA Floresta Lavoura

Máquinas Agrícolas Propriedades Rurais

(177 330554609| R. IVETE GABRIEL ATIQUE, 183 50

VILA MARIA

SÃO JOSÉ DO RIO PRETOOSP

(177 9921881801 NCREDNEGOCIOS.COM.BR


51


Foto: Divulgação

AgroDestaque

D

CACHAÇA DO ENGENHO DOM TÁPPARO É PREMIADA COMO A MELHOR DO MUNDO

o interior paulista, para o mundo: A Cachaça Cabaré, produzida pelo Engenho Dom Tápparo, em Mirassol, foi premiada com medalha de ouro em dois concursos mundiais de destilados: Catad’Or World Spirits Awards, em Santiago do Chile, e no Concurso Mundial de Bruxelas, na Bélgica. Outro destaque do Engenho é a Cachaça Carvalho Americano, que foi reconhecida com o troféu de melhor

52

cachaça no Concurso Internacional Catad’Or World Spirits Awards, em Santiago do Chile e também ganhou a medalha Grande Ouro, a principal do concurso. A marca mirassolensse alcançou o reconhecimento mundial e agora é referência no mercado global de destilados. Sobre a Cabaré Extra Premium 15 anos: A Cachaça Cabaré é armazenada (envelhecida) por 15 anos em tonéis de

carvalho europeu, envasada em garrafa de design francês, acompanha uma embalagem de veludo vermelho personalizado e é comercializada em uma embalagem de 700 ml. Sua graduação alcoólica é de 38%. A cachaça é uma parceria do cantor Leonardo e do Engenho Dom Tápparo. Sobre a Cachaça Extra Premium Carvalho Americano 10 anos: é armazenada sete anos em toneis de amendoim e envelhecida 3 anos em toneis de


carvalho americano. É comercializada em uma embalagem de veludo preto exclusivo. Possui graduação alcoólica de 38%. É uma das estrelas do Engenho Dom Tápparo! O Engenho: O Dom Tápparo começou por iniciativa do Sr. José Táparro que 1978 resolveu produzir cachaça para consumo próprio e presentear os amigos. A cachaça fez tanto sucesso que começaram a querer compra-la. Foi então que José Tápparo viu nessa atividade uma oportunidade de negócio. Com os anos e a e entrada da segunda geração na empresa, o engenho cresceu e passou a produzir vários tipos de cachaças, coquetéis alcoólicos e licores. Hoje a empresa conta com a colaboração da terceira geração da família. Cachaças envelhecidas: A cachaça é colocada em barris que podem dar à bebida suavidade, coloração e sabor. As madeiras utilizadas pelo Engenho Dom Tápparo são: Amburana, Amendoim, Carvalho Americano e Jequitibá, que são madeiras brasileiras e também, o Carvalho Europeu e o Carvalho Americano, que são madeiras importadas. As cachaças do Engenho Dom Táppa-

Foto: Divulgação

ro ficam nesses barris por um período de no mínimo 6 meses para comercialização. A cachaça mais envelhecida comercializada pelo Engenho Dom Tápparo é a Cachaça Cabaré, envelhe-

cida 15 anos em barris de carvalho europeu. Hoje, o Engenho distribui produtos em todos os estados brasileiros e exporta para alguns países.

Dentre todas as paixões da Agropecuária 3G, a Dorper é uma delas, e com tradição no mercado da agropecuária, em 2020, trouxe para o seu criatório essa raça de ovelhas originária da África do Sul. Agende sua visita e venha nos conhecer! Barretos-SP

Escritório: Av. João Pinto Ferreira, 45, Aparecida | CEP: 14883-200 Jaboticabal/SP | Fone: (16) 3203-1779 | administrativo@senepol3g.com.br www.senepol3g.com.br

Fazenda: Fazenda Santa Inês | Rod. Marcelino de Almeida | SP 373 | Km 161 Barretos/SP | Fone: (17) 99703-1779 | contato@senepol3g.com.br

agropecuaria3g | dorper3g | senepol3g

53


AgroSucroEnergético

Foto: Freepik

Instituto Agronômico libera novas variedades de cana ao setor

O

Instituto Agronômico (IAC) liberou três novas variedades de cana-de-açúcar ao setor sucroenergético, juntamente com o Boletim Técnico que aborda esses novos materiais para o Centro-Sul do Brasil. A liberação oficial aconteceu em novembro, no Centro de Cana do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. Com características de alta produtividade, modernidade e adaptação ao plantio

54

e à colheita mecanizados, as novas variedades chegam para ampliar o leque de opções de material vegetal para canavicultores e usinas e já têm aprovação de usuários. A liberação foi feita durante a Reunião do Grupo Fitotécnico IAC, quando também foi disponibilizado o boletim Técnico com informações do Censo Varietal IAC de Cana-de-açúcar no Brasil, safra 2019/2020, e na Região Centro-Sul, safra 2020/2021.

O pacote tecnológico que caracteriza as três novas variedades envolve elevada produtividade ao longo dos cortes, alto teor de sacarose, resistência às principais doenças da cultura e porte ereto, com indicação para diversos ambientes e ótimos desempenhos em diferentes regiões brasileiras. A IACSP04-6007, IACCTC05-2562 e IACCTC05-9561 compõem a 21ª liberação de variedades do Programa Cana IAC. As três novas variedades podem


Foto: Leandro Fotos: Gasparetti JC Markun

ser cultivadas nas regiões canavieiras de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná. Cada uma carrega características que as adaptam às diversas condições de ambiência, apresentando resultados que dependem de sua instalação de acordo com os nichos previstos no desenvolvimento feito pelo do Programa Cana IAC. “As três novas variedades vêm compor o arsenal biológico que con-

tribuirá para a verticalização da produtividade dos canaviais paulistas e brasileiros”, diz o líder do Programa Cana IAC e diretor-geral do Instituto Agronômico, Marcos Guimarães de Andrade Landell. Com produtividade 13% superior à variedade mais plantada no Brasil atualmente, a IACSP04-6007 é uma ótima alternativa para o setor sucroenergético. Esse acréscimo representa 10 toneladas a mais de cana por hectare.

“Esses ganhos são ainda maiores nos nichos regionais para onde ela é indicada”, afirma Landell. É também muito versátil por apresentar excelente adaptação à região Sul e Centro Paulista até o Norte do Paraná e o Mato Grosso do Sul. As três variedades reúnem excelentes características agroindustriais. O porte ereto contribui para o melhor desempenho das máquinas no plantio e colheita mecanizados.

55


SocialColunista

Fotos: Caio Glauco | Leandro Gasparetti | Alex Raimundini

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

1 - Em Bariri, prefeito de Bariri, Abelardo Simões Filho (esq.), deputado estadual Fernando Cury, assessor do secretário estadual de Agricultura Ariel Mendes, prefeito de Itapuí, Antônio Álvaro de Souza e equipe - 2- Autoridades políticas presentes no 2º Encontro de Avicultura de Bariri e Região - 3 - Jo Tanganelli, presidente da Assobari - 4 - Deputado estadual Fernando Cury (esq.), Prefeito de Bariri Abelardo Simões Filho e assessor do deputado federal Arnaldo Jardim - 5 - Assessor do secretário Itamar Borges e presidente da Facta, Ariel Antonio Mendes - 6 - Diretor da APA José Roberto Bottura (esq.), Ariel Mendes e secretário municipal de Agricultura, Antonio Pedro Pezzuto - 7 - Os organizadores dos encontros de avicultura Murilo Gil e Márcia Vaisman com o secretário Antonio Pedro Pezzuto - 8 - Público presente no estande da AgroAvi - 9 - Público presente em Rio Preto - 10 - Presidente do Fundo Social de Solidariedade de Batatais, Roselara de Castro (esq.), Murilo Gil, advogado e gestor do Sindicato Rural de Batatais, Rodrigo Benedini, secretário de Administração de Batatais, Vinícius Bérgamo, Márcia Vaisman e a empreendedora e palestrante Luciana Dalmagro - 11 - Ariel Mendes em palestra no 1º Encontro de Avicultura de Batatais e Região - 12 - Os palestrantes Luciana Dalmagro e Paulo César Martins no auditório do encontro em Batatais Agora no Brasil Tubo Gotejador Rivulis Labirinto Contínuo 16/8 0,10 cm

BOMBAS RESIDENCIAIS - PREDIAIS - INDUSTRIAIS - INCÊNDIO AGRÍCOLA - SUBMERSAS - PISCINA - SOLAR.

TUBOS E CONEXÕES

Tubos Gotejadores - Filtros

Microaspersor Médio Alcance

Rondo

56

RFR

S2000

JFR

Único Expansível para Proteção Contra Entupimento

Katif

ASPERBRAS

Mangueira de Irrigação

GROW BEYOND

11 2374-9203 11 2831-9203


bambozzi.com.br

RISCO DE APAGÃO? NÃO COM OS GERADORES DE ENERGIA BAMBOZZI. grupogerador@bambozzi.com.br | posvenda.alt@bambozzi.com.br | 16 3384.6141 Av. Q u i n z e d e N o v e m b r o , 1 4 9 | N o v a M a t ã o | C E P 1 5 9 9 0 - 6 3 0 | M a t ã o | S ã o P a u l o | B r a s i l 57


Fotos: Leandro Gasparetti

AgroAveicultura

A importância dos geradores na avicultura

S

abemos que, hoje o Brasil é destaque com sua avicultura, atendendo a mais de 150 países em todos os cinco continentes. Sendo a qualidade do cultivo de extrema importância para atender aos exigentes órgãos regulatórios e de controle de qualidade, além de, claro, levar ao consumidor final um produto seguro e adequado para consumo. O comprometimento da entrega constante de eletricidade através da rede pública de energia, o que, consequentemente, afetará a automação dos negócios, pode causar perdas enormes, mesmo em interrupções de energia de curta duração. Na avicultura, podemos citar, por exemplo, a climatização.

Hoje, a criação de galinhas e frangos em alta escala depende de um ambiente climatizado para que se possa manter o alto padrão de qualidade. Porém, esse sistema é dependente de um fluxo constante de eletricidade. Os aviários são ambientes extremamente sensíveis e controlados, que dependem de diversas automações, como a climatização. Qualquer desordem nesses sistemas, mesmo que por um curto período, pode ser fatal para toda a produção. “Uma queda de energia por cerca de 2 horas em um aviário, resulta na morte de 15 mil frangos, o que pode gerar um prejuízo enorme, já que sem energia, o calor e o abafamento fazem com que rapidamente milhares de ani-

João Carlos Maffei, supervisor comercial da Bambozzi Geradores

58

mais morram. É nessa hora que os geradores de energia se tornam essenciais para qualquer empreendimento do setor” destaca João Carlos Maffei, supervisor comercial da Bambozzi Geradores. Com a adesão do gerador, interrupções de energia deixam de ser um problema na cadeia produtiva dos negócios. Além de assegurar a alta produtividade, eficiência e funcionar como um seguro contra interrupções nos sistemas autônomos e eventuais perdas, os próprios geradores também podem representar até 30% de economia na energia, quando falamos de atividades rurais diversas, que vão além da produção. Dessa forma, podemos concluir que a aquisição de geradores de energia para o agronegócio não é apenas um “salvo-conduto”, mas uma estratégia que faz parte de toda uma cadeia de produção que visa o máximo de eficiência e está preparada para eventuais problemas. Caso você queira saber mais sobre geradores e encontrar o equipamento ideal para o seu negócio, entre em contato com a Bambozzi, empresa de geradores de energia que está há 76 anos no mercado proporcionando garantia de alta eficiência e segurança de manter uma oferta ininterrupta de energia. bambozzi.com.br - Telefone: (16)3384.6141


59


AgroColunista

DIVÓRCIO NO ANO-NOVO

PROSAS & CAUSOS COM www.tonhoprado.com.br

ARCO E FLECHA Joãozinho estava brincando com seu arco e flecha, que tinha ganhado no Natal. De repende ele soltou uma flecha que caiu no quintal da Dona Maria. — Dona Maria — fala Joãozinho — posso pegar a flecha que caiu no seu quintal? — Não, me fala onde que tá que eu

MINEIROS NO EGITO

Dois mineiros estavam no Egito visitando os grandes monumentos, quando um deles pergunta: - Esses bichos gigantes de pedra tão durmino? E o outro mineiro que estava lendo uma placa respondeu: - Não. Aqui tá dizeno que esfinge.

pego! — Er... Não, Dona Maria, deixa que eu pego. — Fala onde que tá logo, menino, se não eu não pego mais. — Tá bom, tá bom... Tá no seu gato!

UM ARMÁRIO PESADO

Uma mulher vê um homem carregando um armário nas costas e diz: — Você ficou loco? Esse armário é muito pesado, precisa no mínimo duas pessoas para ser carregado! — E não somos dois? — respondeu o homem — Meu amigo está aí dentro segurando os cabides!

Um pai de família judeu chama seu filho, na antevéspera do Ano-Novo de sua religião e lhe diz: – Jacózinho, eu odeio ter que estragar seu dia, mas tenho que dizer-lhe que sua mãe e eu vamos nos divorciar, depois de 45 anos de convivência. – Papai, o que você está dizendo?! – grita o filho. – Não conseguimos mais nem nos olhar um ao outro – disse o pai, e completou: – Vamos nos separar e acabou. Ligue para sua irmã Raquel e conte a ela. Desvairado, o rapaz liga para a irmã, a qual explode no telefone. – De jeito nenhum meus pais irão se divorciar! Chame papai ao telefone! Quando o velho atendeu, ela disse, gritando: – Não façam nada até nós chegarmos aí, amanhã. Estou chamando Moisés, que está em viagem, e amanhã mesmo estaremos aí, ouviu? – e bateu o telefone sem deixar o pai responder nada. O velho colocou o fone no gancho, virou-se para a mulher e sorridente disse: – Ok Sara, eles virão para o Ano-Novo e não teremos que pagar as passagens!

CRIME DE NATAL

No fórum, o juiz indaga o réu: - O senhor está sendo acusado de quê? - Estou sendo acusado porque resolvi fazer as compras de natal antes do tempo certo. - Como assim? Isso não é crime! O quão antes você tava fazendo as compras? - Antes das lojas abrirem…

TonhoPrado TonhoPrado CaipiraTonhoPrado CaipiraTonhoPrado

60


AgroMúsica

Foto: Divulgação

CANTORA E COMPOSITORA,

LETÍCIA COIMBRA É

TAMBÉM UMA DAS MELHORES INTÉRPRETES NACIONAIS

A

paranaense de Santo Antônio da Platina, Letícia Coimbra desde cedo mostrou seus dotes para a carreira artística, com apenas oito anos de idade, já dava seus primeiros passos como cantora. Aos 19 anos, começou na carreira musical profissionalmente na cidade de Curitiba Paraná, e, como em todo início passou por muitos desafios e dificuldades, mas nunca se dispersou de seu sonho e proposito levar sua música e alegria a todos. A cantora e também compositora já começou despontando como uma das grandes vozes do Sul do país, tendo feito vários shows no estado de Santa Catarina onde confessa achar um paraíso. Letícia Coimbra passou a ser reconhecida nacionalmente após um teste na cidade de Londrina-PR para o quadro imitadores do Domingão do Faustão da Rede Globo onde foi classificada fazendo o Ammy Winehouse ficando em quarto lugar no quadro, ganhando mais projeção em sua carreira. Logo após, Letícia foi convidada a participar do quadro Ding Dong do também do programa do Faustão. Hoje a cantora trabalha o seu hit “Batom de Amora”, em resposta a música batom de cereja da dupla Israel e Rodolfo. A música já é um grande sucesso nas plataformas digitais. Outra música “estouro” é “ Letícia a Resposta” letra resposta da música “Letícia” do cantor Zé Vaqueiro. O clipe oficial soma mais de 330 mil visualizações no Youtube e conta a participação do humorista Marcos Chiesa, o Bola. Além dos shows e programas de televisão, a cantora tem se dedicado na transmissão de lives. Letícia é considerada uma das melhores interpretes do Brasil, na atualidade! Sempre muito elogiada por cantoras como Naiara Azevedo, Maiara e Maraisa e Thaeme.

JZ Implementos: A força da terra. Qualidade, eficiência e garantia

Carreta refeitório Praticidade e segurança A carreta refeitório da JZ Implementos foi desenvolvida pensando exatamente no conforto e bem-estar, e tem capacidade para acomodar até 32 pessoas. Ideal para proporcionar aos colaboradores uma estrutura segura e de qualidade. Afinal, quanto melhor as condições oferecidas à eles, melhor a produtividade do trabalho.

17 3245-1380

implementosjz

vendas@jzimplementos.com.br

Av. José Antônio Pinto, 46 - Vila Saudade, José Bonifácio - SP

/implementosjz

jzimplementos.com.br

61


AgroColunista

O contador de histórias DELLA MORENA

COMO VOCÊ SABE, ESTÁ CHEGANDO NOVAMENTE A DATA DE MEU ANIVERSÁRIO

@dellamorenarodeio @dellamorenaoficial www.dellamorena.com.br

T

odos os anos fazem festa em minha honra e creio que este ano acontecerá a mesma coisa. Nesses dias as pessoas fazem muitas compras. O rádio e a TV fazem centenas de anúncios. Por todo canto não se fala em outra coisa a não ser dos preparativos para o grande dia. É bom saber que ao menos num dia por ano algumas pessoas pensam um pouco em mim. Há muitos anos começaram a festejar meu aniversário. No começo pareciam compreender e agradecer o que fiz por eles, mas hoje em dia, ninguém sabe por que razão o celebram. As pessoas se reúnem e se divertem muito, mas não sabem do que se trata. Estou me lembrando do ano passado: ao chegar o dia do meu aniversário, fizeram uma grande festa em minha honra. Havia coisas deliciosas na mesa, tudo estava decorado e havia muitos presentes... mas sabe de uma coisa? Não me convidaram! Eu era o convidado de honra e ninguém se lembrou de me convidar! A festa era para mim e quando chegou o grande dia, fecharam a porta na minha cara. Bem que eu queria partilhar a mesa

62

com eles... A verdade não me surpreendeu porque, nos últimos anos, muitos me fecham a porta. Como não me convidaram, ocorreu-me entrar sem fazer ruído. Entrei e fiquei num cantinho… Estavam todos brindando, alguns já estavam embriagados, contando piadas, rindo, divertindo-se. Aí chegou um VELHO GORDO, VESTIDO DE VERMELHO, COM BARBA BRANCA E GRITANDO: HO! HO! HO!. Parecia ter bebido demais... Deixou-se cair pesadamente numa cadeira e todos correram para ele dizendo: Papai Noel! Papai Noel! – como se a festa fosse para ele! Quando chegou à meia noite, todos começaram a abraçar-se. Eu estendi meus braços esperando que alguém me abraçasse… Quer saber? Ninguém me abraçou. De repente, todos começaram a entregar presentes. Um a um, os pacotes foram sendo abertos. Cheguei perto para ver se, por acaso, havia algum para mim – nada! O que você sentiria se no dia de seu aniversário todos se presenteassem e não dessem nenhum presente para você? Compreendi, então, que eu estava sobrando na festa... Saí sem fazer baru-

lho, fechei a porta, fui embora… Cada ano que passa é pior: as pessoas só se lembram da ceia, dos presentes, das festas… de mim, ninguém se lembra. Gostaria que, neste Natal, você me permitisse entrar na sua vida, reconhecendo que, há mais de dois mil anos vim, ao mundo para lhe dar minha vida na cruz e, assim, poder salvar você... Hoje só quero que acredites nisso, com todo seu coração... Vou lhe dizer uma coisa. Já que muitos não me convidam para a festa que fazem, vou fazer a minha própria festa – uma festa grandiosa como ninguém jamais fez, uma festa espetacular. Estou nos últimos preparativos e expedindo os convites. Este é especial para você. Só quero que você me diga se quer vir. Reservarei um lugar para você e incluirei seu nome na lista dos que confirmaram... Os que não aceitarem, ficarão de fora. Prepare-se porque quando tudo estiver pronto, quando menos se esperar, darei a minha grande festa! Nossa Equipe deseja a você amigo leitor um Feliz Natal de Muita Luz em seu Coração. Della Morena


63


64


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.