Page 1

Distribuição gratuíta

Ano II - Edição 07 - Junho / Julho 2015

Embraer lança novo avião agrícola

Diarreias neonatais

Páginas 6 e 7

Páginas 46 e 47

1


2


3


AgroFest

EDITORIAL

Leandro Gasparetti

M

José Eduardo Costa

satisfação!

ais uma edição da revista AgroFest concluída. Participação de grandes parceiros e a satisfação de cada leitor que carinhosamente nos vem falar do sucesso da revista. Nesta edição, além das matérias que abordam assuntos atuais, dois novos colunistas: Thiago Mastelline, que vai escrever tudo sobre o mundo equestre de nossa região e Paulo Belarmino, médico veterinário. Os dois vêm para somar no crescimento da revista que tem como objetivo informar os acontecimentos da agropecuária e pecuária do Brasil. Nesta edição também temas importantes como: Balanço da AgriShow 2015, PIB do Agronegócio, CAR que terá novo prazo, Diarreias Neonatais, Brucelose, Segurança Alimentar, Protocolo entre Brasil e China - protocolo sanitário, ExpoAgro, que teve recorde na produção leiteira, as festas do Peão de Paulo de Faria e Palestina, isso e muito mais nesta edição.

Sumário

06

AgroTecnologia

20

AgroExportação

38 AgroExpo

46

AgroPrevenção

Embraer lança novo avião Agrícola

Brasil e China assinam Protocolo Sanitário

Expo Zebu termina com Faturamento de 46,4 Milhões

Diarreias Nenonatais

08 AgroExpo

23 AgroEquinos

40

49

Plano de ações para pesca Esportiva

Cientistas criam Tomates Negros

26

42

51 AgroExposição

AgriShow 2015 destacou lançamentos e reafirmou estímulo ao Agronegócio

10

AgroPolítica

Doenças e Afecções – Influenza Equina

AgroCultura

Brasil dará contribuição para Segurança Alimentar

Brasil já pode exportar mangas de até 900 Gramas

12

AgroPesca

AgroRodeio

Palestina atrai novos investidores para o Rodeio

Rio Preto recebeu a 44ª Exposição de Canários

52 Social Western

30 AgroTecnologia

44

O tempero Ardido que Realça o Sabor

Sistema de Observação e Monitoramento da Agricultura no Brasil

Paulo de Faria brilhou mais uma Vez

16

35

AgroInfo

AgroInfo

AgroExpo

Inscrição no CAR é Prorrogada por Um Ano

EXPOAGRO de Franca registra recorde na Produção Leiteira

17

36 AgroVacina

AgroMercado

Agronegócio evita queda ainda maior do PIB

Brucelose, vacinação cresce em todo Território Nacional

EXPEDIENTE

Diretor Geral Leandro Gasparetti 17 99151-5658 | 99756-7249 contatoagrofest@gmail.com

Diretor Comercial José Eduardo Costa 17 99774-0591 | 99129-9305

comercialagrofest@gmail.com

Jornalista Responsável Leandro Gasparetti MTB: 76039/SP

AgroCiência

AgroRodeio

POR LEANDRO GASPARETTI

Distribuição em 34 cidades

Bady Bassitt, Bálsamo, Barretos, Bebedouro, Catanduva, Cedral, Cosmorama, Cardoso, Fernandópolis, Guapiaçu, Icém, Ipiguá, Jales, José Bonifácio, Mirassol, Monte Aprazível, Mirassolândia, Neves Paulista, Nova Granada, Novo Horizonte, Orindiúva, Onda Verde, Olímpia, Paulo de Faria, Potirendaba, Palestina, Poloni, Riolândia, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Santa Fé do Sul, Tanabi, Votuporanga, Minas Gerais: Fronteira

Jornalista André Luiz de Oliveira Souza MTB: 75680/SP Fotografia Leandro Gasparetti Projeto Gráfico/Diagramação Rede A Comunicação 17 99212-1016 Impressão Fotogravura Rio Preto 17 3016-4000

Colaboradores

Embrapa, Ministério da Agricultura, Ministério da Pesca e Aquicultura, PMZG, Fotógrafa Janaina Cardoso, Luciana Omena, André Silva, Tonho Prado, Patricia Marchi, Paulo Belarmino, Thiago Mastellini e Carla Prado Silveira.

Tiragem 5 Mil Exemplares Periodicidade Bimestral Distribuição Gratuita

*Artigos assinados representam opiniões dos autores. A opinião da Revista se expressa no editorial. 4

“Jesus eu confio em Vós”


5


AgroTecnologia

Embraer lança no O novo avião agrícola desenvolvido pela Embraer – o Ipanema 203

A

unidade pré-série do novo Ipanema 203 realizou seu primeiro voo em abril, na Unidade da Embraer em Botucatu (SP), onde a linha de montagem do avião está localizada. Evolução do produto que é líder em seu segmento, com mais de 60% do market share no Brasil e mais de 1.360 unidades vendidas, o Ipanema 203 possui dois metros a mais de envergadura de asa em relação ao modelo anterior e hopper com capacidade 16% maior em volume (ver tabela abaixo). A nova envergadura da asa permite uma faixa de deposição 20% maior, o que aumenta ainda mais a sua produtividade. Depois de pesquisas em conjunto com a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), os winglets (pontas das asas) foram reprojetados. O resultado foi a diminuição da área lateral da aeronave, aumentando o controle e melhorando a eficiência da pulverização. Outra importante parceria, esta com a Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – (FCA/UNESP), da cidade de Botucatu, deu suporte aos testes de pulverização do novo modelo, atestando sua eficiência e produtividade. O avião tem novo sistema de ar con-

6

dicionado, cinto de segurança com air bag e cabine mais alta, com novo conceito ergonômico. O assento, por exemplo, foi reformulado e revestido por couro natural perfurado, que permite fácil limpeza, transpiração e possui maior durabilidade. As alavancas de comando e os pedais foram reprojetados, com ângulos mais suaves, que permitem controles ainda mais precisos. Tudo isso para facilitar o dia a dia do operador, permitindo que ele desempenhe seu trabalho com maior conforto e eficiência. É a primeira reformulação do produto desde 2005, quando o Ipanema 202 se tornou a primeira aeronave produzida em série no mundo a sair de fábrica certificada para voar com etanol (álcool hidratado), mesmo combustível utilizado em automóveis. A fonte alternativa de energia renovável, derivada da cana-de-açúcar, reduziu o impacto ambiental e os custos de operação e manutenção e ainda melhorou o desempenho geral da aeronave, tornando-a mais atrativa para o mercado. Hoje, cerca de 40% da frota em operação é movida a etanol e aproximadamente 80% dos novos aviões são vendidos com essa configuração. Produto mais longevo da Embraer, com 43 anos de produção ininterrupta,

o Ipanema já teve mais de 1.360 unidades entregues. “O sucesso da aeronave se deve, também, à sua capacidade de adaptação: ao longo do tempo, foram incorporadas melhorias no Ipanema de acordo com as necessidades dos clientes, o que tem garantido a confiança e a sua liderança no mercado”, disse Fábio Bertoldi Carretto, Gerente Comercial da Embraer para o programa. “Estamos trazendo para o mercado uma aeronave mais avançada, com ganhos na produtividade, conforto e que seguirá tendo o melhor custo-beneficio do mercado, sendo a única do mundo produzida em série para voar com etanol.” Líder no mercado de aviação agrícola no Brasil, o Ipanema é utilizado principalmente na pulverização de fertilizantes e defensivos agrícolas, evitando perdas por amassamento na cultura e flexibilizando a operação. As principais culturas que têm demandado o avião são: algodão, arroz, canade-açúcar, citrus, eucalipto, milho, soja e café. Ele também pode ser utilizado para espalhar sementes, combater vetores e larvas, no combate primário a incêndios e povoamento de rios. Mais informações www.embraer.com


Fotos: Divulgação Embraer

ovo avião agrícola

7


AgroExpo

Agrishow destacou lançamentos de tecnologia para aumento da produtividade e reafirmou papel de agente de estímulo ao agronegócio

U

ma das três maiores feiras de agronegócio do mundo tem contribuído a mais de 20 anos para o aprimoramento de técnicas de manejo no campo, para adoção de novas tecnologias e, consequentemente, para a evolução do setor De 27 de abril a 1º de maio, a Agrishow 2015 – 22ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação foi palco central do agronegócio brasileiro. A feira se posicionou, mais uma vez, como referência do segmento e como o principal termômetro do comportamento do mercado. As mais importantes lideranças empresariais e setoriais bem como os fabricantes e empresas e toda a cadeia produtiva estiveram presentes. No total, passaram pela área de 440 mil m², cerca de 160 mil visitantes, um público altamente qualificado, formado, em sua maioria, por produtores rurais de todo o território nacional e do exterior. Considerada uma das três principais feiras de tecnologia agrícola do mundo e a maior e mais importante na América Latina, a Agrishow 2015 foi vitrine das mais avançadas tendências e inovações tecnológicas para o agronegócio, com a participação de 800 marcas, que levaram inúmeras novidades em termos de máquinas, implementos agrícolas, sistemas de irrigação, acessórios, peças, entre outros produtos necessários ao aumento da produtividade do cultivo dos produtores rurais, necessário à redução dos custos e aumento da rentabilidade do agronegócio brasileiro. Além da contribuição para adoção de inovações e novas tecnologias e para o aprimoramento de técnicas de manejo do campo, a Agrishow também tem desempenhado uma função importante para o desenvolvimento do setor, ao 8

propiciar um ambiente favorável para negócios e, principalmente, ao estimular a divulgação de ações e reinvindicações que impulsionem a evolução do agronegócio no país. O segmento é, hoje, um dos mais importantes na composição do PIB brasileiro, respondendo por 22,8%, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Nesta edição, apesar dos inúmeros desafios pelos quais vem passando a economia nacional, a Agrishow 2015 obteve um volume de negócios expressivos, na ordem de R$ 1,9 bilhão. As entidades realizadoras da Agrishow, Abag – Associação Brasileira do Agronegócio, Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Anda – Associação Nacional para Difusão de Adubos, Faesp – Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo e SRB - Sociedade Rural Brasileira reafirmaram a importância do agronegócio para o país e que uma das esperanças para o reequilibro da situação do agronegócio poderá vir a ser o próximo Plano Safra. Esse posicionamento mostra que a Agrishow está sempre ao lado do produtor rural, trabalhando de maneira constante para que a agricultura e a pecuária possam evoluir incessantemente. Em seus mais de 20 anos de realização, a feira acompanhou os produtores nos momentos de crescimento da economia brasileira bem como nas situações mais desafiadoras, como nesta edição. Mas, por sua importância, ela sempre propiciou um ambiente favorável para demonstrar a pujança do setor. A Agrishow 2016 será promovida em Ribeirão Preto, de 25 a 29 de abril de 2016.


Fotos: Leandro Gasparetti

9


AgroPolítica

Brasil dará grande para segurança ali A

ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou no dia 26 e maio, de um debate na sessão plenária da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu, durante viagem oficial a Bruxelas (Bélgica). Ela reafirmou o compromisso brasileiro em cooperar para a segurança alimentar mundial. “É uma exigência moral e uma necessidade prática que sejamos capazes de produzir mais e melhores alimentos que sejam acessíveis a todos. Se falharmos nesta tarefa de segurança alimentar global, não teremos como evitar a instabilidade social e política nas regiões mais vulneráveis, com reflexos que se estenderão por todo o mundo”, afirmou a ministra aos parlamentares que integram a co-

10

missão. O debate no Parlamento Europeu faz parte de uma série de compromissos que a ministra está tendo durante viagem oficial à Europa para promover o agronegócio brasileiro. Ela participou em Paris, da 83ª Sessão Geral da Organização Mundial de Saúde Animal, que formalizou os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul como áreas livres de peste suína clássica. O Brasil, disse a ministra, poderá acrescentar 50 milhões de toneladas na produção de grãos e 8 milhões de toneladas em carnes bovina, suína e de aves. “Temos terras, produtores rurais e tecnologia para continuar aumentando nossa produção”, observou. Diversos parlamentares fizeram questionamentos a Kátia Abreu. Entre

os temas levantados estão produção de transgênicos, mudanças climáticas, reservas indígenas, reforma agrária, subsídios à agricultura, apoio à agricultura familiar, programa Fome Zero e participação dos jovens e das mulheres no campo. A ministra informou que as áreas indígenas correspondem atualmente a 12% de todo o território brasileiro, com 112 milhões de hectares para uma população de 850 mil indígenas. Disse ainda que, apesar da grande extensão territorial do país - 8 milhões de quilômetros quadrados -, apenas 28% estão efetivamente ocupados com produção rural. “Descontada toda a área ocupada com cidades, infraestrutura e corpos d’água, que ocupam 11% do nosso território, restam 61% do país que estão


Fonte: Ministério da Agricultura - Fotos: Divulgação /Mapa

contribuição imentar mundial

inteiramente preservados nos seus biomas originais”, assinalou a ministra. Área livre Kátia Abreu disse que o país está fortemente engajado em dar prosseguimento às negociações para a criação de uma Área de Livre Comércio entre o Mercosul e a União Europeia. Afirmou ser fundamental para a conclusão das negociações que a troca de ofertas de acesso a mercados de bens se concretize “em breve”. A ministra ainda destacou que irá a Genebra (Suíça) durante sua missão oficial para discutir o papel da Organização Mundial do Comércio (OMC) e a conclusão da Rodada Doha.

11


AgroInfo

O tempero “ardido”

O

que são as pimentas? Ervas, especiarias, vegetais, condimentos, decoração? É tudo isso. Depois do sal, é o condimento mais utilizado no mundo e encontrado em quase todos os lugares atualmente. As pimentas são originárias das Américas e foi no tempo do Descobrimento que elas foram introduzidas no resto do mundo: Europa, Ásia e África. Os espanhóis e portugueses foram os primeiros, fora os nativos, que mantiveram contato com esta planta e daí em diante levaram para todos os lugares, adquirindo características e nomes próprios em cada um deles, fazendo parte de cada cultura. Os índios das Américas já utilizavam as pimentas de forma contínua em sua alimentação, os europeus iniciaram sua domesticação. Suave, em molho, em pó, picante. Quem gosta de um tempero apimen-

tado, sabe exatamente o quanto algumas pimentas realçam o sabor da comida. Pensando assim um apaixonado por pimenta resolveu investir no mercado de pimentas e abriu há seis anos o Chalé das Pimentas. Osmar Santos, que trabalhou como corretor de imóveis por 30 anos, descobriu há onze, uma enorme paixão pela pimenta artesanal. Adoro Pimenta, gosto tanto que como todos os dias, não importa se é manhã, tarde ou noite, disse ele. A loja, instalada no Mercadão Municipal de São José do Rio Preto (SP), oferece diferentes tipos de molhos, conservas, temperos, condimentos, decorativas, geleias e pastas de pimenta. Tudo que os admiradores apreciam do fruto ardido eles encontram ali. Osmar diz que a campeã em vendas na loja é a Comari, que tem sabor e

fragrância inconfundíveis! Ela é ardida, mas não muito forte, garante ele. Depois dela o recorde de vendas é a dedo de moça, malagueta e pimenta bode. Há quem goste das extremamente picantes, como indiana Naga Jolokia, as mexicanas Habanero, Tabasco e Jalapenho, a Scotch Bonnet (popular na Jamaica), a Fatali Chili (americana), a mais ardida do mundo australiana Trinidad Scorpion e isso a loja também oferece. Em conserva, há versões curtidas no vinagre, óleo de soja, azeite de oliva, azeite de dendê e na pinga. E para oferecer todos esses produtos no Chalé das Pimentas, Sr. Osmar fez uma parceria com um produtor local. Os apreciadores de pimenta adoram a loja, que além oferecer os mais diversos tipos de pimenta, o Sr. Osmar ainda fornece há alguns clientes algumas receitas de dar água na boca.

Osmar Santos 12


Foto: Divulgação

que realça o sabor Benéficos da pimenta • Alteração (positiva) do humor • Ação anti-inflamatória • Ação analgésica • Auxílio no emagrecimento • Aumento da capacidade pulmonar • Controle do nível de glicose no sangue • Prevenção e tratamento de doenças como artrite, reumatismo, Alzheimer, Parkinson, derrames cerebrais, ataques cardíacos e câncer

13


AgroRodeio

Foto: Leandro Gasparetti - Foto: Divulgação

Rogério Ferreira, AGENDA eventos CURSOS - CONGRESSOS VII Simpósio – Tecnologia e Produção de Cana – de - Açúcar – 15 a 17 de Julho – Local: UNIMEP – Campus Taquaral (Sala Carlos Wesley) - Informações: (19) 34172138 - Piracicaba/SP 2ª edição do Simpósio OvoSite (Avicultura) – 28 de julho – Local: Anhembi – São Paulo/SP – Informações: (11) 3031-4115 14º Congresso Brasileiro do Agronegócio – 03 e 04 de Agosto - Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel – São Paulo/SP Workshop Desafios do Agronegócio – 13 e 14 de Agosto - Local: Anfiteatro do Pavilhão da Engenharia, da ESALQ – Piracicaba/SP V Congresso ANDAV - O Evento da Distribuição de Insumos Agropecuários – 17 a 19 de Agosto - Local: Transamérica Expo Center – São Paulo/SP 6º Congresso Leite & Queijo Minas – 27 a 29 de Agosto - Local: IFSULDEMINAS – Muzambinho/MG

RODEIO / CAVALGADA / PROVAS CRONOMETRADAS 19ª Rio Preto Rodeo Country Bulls 15 a 19 de Julho 49ª Festa do Peão de Riolândia/SP 23 a 26 de Julho 60ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos/SP – 20 a 30 de Agosto 38ª Festa do Peão de Orindiúva/SP 27 a 30 de Agosto

EXPOSIÇÕES / ENCONTROS Degusta Beer & Food – 15 a 18 de Julho - Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja - Local: Centro de Exposições Imigrantes – São Paulo/SP 14

colecionador de vídeos de rodeio

R

ogério Ferreira do Amaral, de Abaeté (MG), ficou conhecido no rodeio, especialmente na Festa do Peão de Barretos, por gravar tudo o que acontece na grande festa já alguns anos. Pode se dizer que ele é um colecionador de vídeos de montarias, em sua casa já são mais de dois mil arquivos. Desde 1990 ele segue esse ritual de gravar as emoções do esporte. A coleção se estende desde novelas, que envolve o rodeio, assim como os programas exibidos pela TV Rodeio, Rogério tem tudo sobre a empresa que há 30 anos trabalha com o rodeio. Comecei por brincadeira, fui gravando, gravando, o que se tornou uma coleção, um arquivo muito grande de vídeo. O meu primeiro arquivo foi a

novela Ana Raio e Zé Trovão, depois O Chão é o Limite da TV Rodeio, meu sonho sempre foi conhecer Barretos, sonho realizado. Disse ele. Fã de carteirinha da TV Rodeio e da Festa do Peão de Barretos, Rogério se tornou personagem conhecido na Festa do Peão de Barretos. Seu estúdio fica em Abaeté-MG, cidade com pouco mais de vinte mil habitantes, onde viveu sua infância ao lado de seu pai, Francisco Sales da Silva, que possuía uma boiada de rodeio. Cada colecionador com sua uma paixão, a de Rogério Amaral é o rodeio. Seus arquivos, seu carisma e disposição para festas de rodeio desperta uma curiosidade pouco vista. Muitos amam, mas poucos detém de tantos arquivos sobre o esporte, sobre TV como ele. 


15


AgroInfo

Fonte: Secretaria do Meio Ambiente

AGENDA eventos Inscrição EXPOSIÇÕES / ENCONTROS Buiatria 2015 - XI Congresso Brasileiro de Buiatria e XVII Congresso Latino-Americano de Buiatria – 22 a 24 de Julho – Local: WTC Events Center / Golden Hall – São Paulo/SP SIAVS – Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura – 28 a 30 de Julho – Anhembi Parque – São Paulo/SP – www.siavs.org.br 12ª Agrifam – Feira da Agricultura Familiar – 31 de Julho a 02 de Agosto – Lençóis Paulista/SP Circuito ExpoCorte – 29 e 30 de Julho – Local: Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo Campo Grande/MS FenaSucro & Agrocana – 23ª Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética – 25 a 28 de Agosto – Sertãozinho/SP BeefExpo – 21 e 22 de Outubro – Evento para Pecuaristas - Local: Hotel Recanto Cataratas - Foz do Iguaçu/PR - www.beefexpo.com.br Reciclaplast 2015 - Feira e Congresso Internacional de Negócios da Indústria da Reciclagem – 18 a 20 de Agosto - Local: Imigrantes Exhibition & Convention Center – São Paulo/SP

Leilões: 2° Leilão Amigos do Trabalho – 18 de Julho - Local: Parque de Exposições Fernando Cruz Pimentel - Recinto da EMAPA – Avaré/SP 10º Leilão Haras Sacramento – 25 de Julho – Local: Parque de Exposições Fernando Cruz Pimentel (EMAPA) – Avaré/SP – Informações: (14) 9148-5225 Leilões Anísio Haddad – Todas as quintas-feiras às 18hrs - Local: Recinto de Leilões Anísio Haddad – Informações: (17) 3227-2299 16

no CAR é prorrogada por um ano

Todas as propriedades e posses do País devem ser registradas até maio de 2016

O

governo federal prorrogou por mais um ano o prazo de inscrição de propriedades rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR), que terminaria no dia 06 de maio deste ano. O adiamento foi anunciado no dia 04 de maio pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Portanto, proprietários e possuidores rurais têm até maio de 2016 para inscrever seu imóvel, como determina a Portaria nº 100 do Ministério do Meio Ambiente, publicada no Diário Oficial da União do dia 5 de maio, mas não devem esperar o prazo se aproximar para aderir ao cadastro. Assim, podem evitar problemas. No estado de São Paulo, aproximadamente 55% da área cadastrável havia sido inserida no sistema, com registro de mais de 140 mil imóveis. Com a adesão ao CAR, que é obrigatória, o proprietário e possuidor po-

dem participar do ‘Programa Nascentes’, lançado pelo Governo do Estado de São Paulo para viabilizar a restauração de áreas degradadas em Área de Preservação Ambiental (APP). E também têm direito à continuidade do uso consolidado em APP, desde que a atividade seja anterior a 22 de julho de 2008, entre outras vantagens. Cartilha A inscrição é feita pelo site E e o governo federal editou uma cartilha com o passo a passo. Além de dados pessoais e do imóvel, o proprietário deve indicar — com a ajuda de mapas — remanescentes de vegetação nativa e áreas de preservação permanente (como matas ciliares) e de uso restrito. O cadastro é o primeiro passo para a implementação do novo Código Florestal, criado pela Lei Federal nº 12.651, de 2012.


AgroMercado

Fonte: Mecânica de Comunicação / ABAG

Agronegócio

evita queda ainda maior do PIB

A

agricultura, mais especificamente a safra de grãos, impediu que o declínio de 0,2% no PIB do primeiro trimestre de 2015, anunciado pelo IBGE no dia 29 de maio, fosse ainda mais profundo. Impulsionada pela soja, a agropecuária apresentou elevação de 4,7%, enquanto a indústria registro retração de 0,3% e os serviços amargaram recuo de 0,7%. “Foi um resultado excepcional e mostra, mais uma vez, que o agronegócio continua sendo a principal sustentáculo da economia brasileira. Em função disso, o segmento precisa ser considerado prioritário na formulação das políticas públicas”, comentou Luiz Cornacchioni, diretor-executivo da Abag – Associação Brasileira do Agronegócio. Apesar desse dado positivo registrado pelo segmento do agronegócio, Cornacchioni salienta que o cenário de médio prazo aponta para algumas complicações. “Teremos um ano difícil pela frente em função de que as commodities entraram num processo de preços declinantes. Além disso, o produtor vai encontrar preços elevados na compra dos principais insumos para as próximas safras, uma vez que boa parte desses insumos tem sua cotação em dólar, que está num viés de alta”, comenta o executivo da Abag. Outro aspecto que preocupa Cornacchioni é a forte queda nos investimentos apontada pela mesma pesquisa do IBGE. “Isso significa investimentos insuficientes para, por exemplo, ampliar e modernizar a infraestrutura de transporte e logística, que é fundamental para o escoamento da safra”, complementa.

Luiz Cornacchioni Diretor Executivo da Abag

17


AgroEventos

Fotos - Arquivo Pessoal

Everton Neguinho Uma lição de vida

A

divulgação de artistas e grandes eventos country’s e sertanejos em São Paulo, tem um nome bem conhecido de todos, Everton Neguinho. Para cada 10 artistas sertanejos da atualidade, festa do peão ou casa noturna do segmento, 6 recebem o trabalho de divulgação do promoter. Dos iniciantes à nomes consagrados dispensam ao promoter um especial carinho, por sua maneira objetiva e profissional, dando o resultado esperado. Dono de uma simpatia contagiante, Everton Neguinho é hoje um dos divulgadores que mais cresceram no cenário dos eventos e shows na última década sendo considerado um dos mais conhecidos promoters do Brasil. Mas como boa parte dos brasileiros, seu início não foi fácil.

18

“Morei em barraco de madeira com a minha mãe e aprendi com ela nunca deixar de sorrir em qualquer situação e que humildade, honestidade e sinceridade vêm de berço mesmo que seja um colchão no chão.” Afirma o promoter. Em meados de 2004, Everton era mais um menino humilde que buscava na vida a sobrevivência. No início, recolhia latinhas de alumínio em uma casa de shows, em Osasco, para auxiliar no sustento de casa, atividade que conciliava com os horários de estudo e do trabalho como guarda mirim. Com o tempo conquistou a confiança dos proprietários (Alicio e Terezinha Lezo), fazendo com que se tornasse um funcionário. Em pouco tempo, já ocupava diver-

sas funções, se destacando na equipe de promoção. Hoje além do seu portal www.evertonneguinho.com.br que divulga eventos e novos artistas, também presta seus serviços para os Rodeios de Cajamar, Jandira, Osasco, Cerquilho, Nuporanga, Barretos e casas de São Paulo tais como Villa Country e Rampas. Cristão, o jovem tem uma rotina diária de postar frases de incentivo aos centenas de seguidores nas suas redes sociais, e ao final de suas ligações ou e-mails de trabalho, finaliza dizendo “Acredite no seu sonho”. Perguntado sobre as pessoas que inspiram o seu trabalho, além de sua família o promoter menciona o nomes dos empresários Marcos Pacheco, Alicio Lezo, Marco Tobal, Fabio Polezer, Guilherme Rigo, Valentina Caram, Davilson Gomes, Vicente Abreu, os cantores Zeze di Camargo, Sorocaba, o apresentador Ratinho e até o Engenheiro e Prefeito Jorge Lapas, e completa que os admira por suas histórias, e tem como espelho cada um deles. O futuro, não precisa bola de cristal para desvendar. Everton Neguinho, já tem em seu currículo eventos e espaços de peso nesse segmento, com certeza será um grande empresário artístico, seu objetivo no qual aposta todas suas fichas de fé e esperança.


19


AgroExportação

Fonte: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Brasil e China assinaram o protocolo sanitário em Brasília/DF Expectativa é de incremento de US$ 1 bilhão nas exportações do agronegócio. Decisão reabilita, de imediato, oito frigoríficos brasileiros a vender para o país asiático.

A

presidente Dilma Rousseff e o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, assinaram, no dia 19 de maio, o protocolo sanitário para a retomada das exportações da carne bovina brasileira para o país asiático. Esta era a medida que faltava para ratificar o fim do embargo chinês, anunciado no ano passado pelo chefe de Estado Xi Jinping. Com a decisão, espera-se um incremento de US$ 1 bilhão nas vendas externas de carne in natura do Brasil. Para a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a decisão abre espaço para que o país retome as vendas de carne in natura para aquele mercado. Com fim do embargo, está prevista a reabilitação de oito frigoríficos que vendiam a carne bovina para o mercado chinês. Entretanto, a medida também vai possibilitar a habilitação de novos frigoríficos para exportar o produto para a China. Na avaliação da CNA, o Brasil está preparado para exportar carne para os chineses, atendendo as exigências sanitárias daquele país. A reabertura do mercado chinês para a carne brasileira vinha sendo defendida pela CNA desde o anúncio do embar-

20

go, no final e 2012, por conta do surgimento de um caso atípico, no Paraná, de Encefalopatia Espongiforme Bovina (BSE, sigla em inglês), doença conhecida como vaca louca. Na época, mesmo com o foco da doença, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) classificava o país como área de risco insignificante para a incidência da vaca louca. Para a ABCZ a renegociação do protocolo também materializa a possibilidade de entrada em um mercado gigante de outros produtos oriundos da bovinocultura brasileira. “A retomada das exportações de carne representam um primeiro passo, onde o próximo pode ser a abertura de protocolo para o comércio de animais vivos, sêmen e embriões. A liberação das exportações de material genético tem reflexos diretamente e positivos para a atividade pecuária de seleção, onde estão inseridos todos os associados da ABCZ”, salienta a gerente do Departamento de Relações Internacionais da ABCZ, Icce Garbellini. O país asiático é considerado um dos mercados prioritários pela CNA para os produtos do agronegócio brasileiro. A

entidade sempre defendeu a diversificação da pauta comercial com o país asiático, hoje concentrada na soja. Neste contexto, a carne bovina é um dos potenciais produtos para entrar em maior volume no continente asiático. “Um mercado desse porte demanda aumento na produção de carne por parte do setor. Para quem faz seleção de animais o impacto também é positivo pois determina o uso de touros e vacas genéticamente melhorados. Os associados da ABCZ, os criadores de reprodutores e matrizes zebuínos são os fornecedores do insumo animal que sutenta essa cadeia produtiva”, explica o diretor do Departamento Internacional da ABCZ e presidente da Comissão Nacional da Bovinocultura de Corte da CNA, Antonio Pitangui de Salvo. Para acompanhar as discussões sobre os assuntos de interesse do agronegócio brasileiro e para ajudar o governo brasileiro na promoção comercial do setor, a CNA inaugurou, em 2012, um escritório na capital Pequim, e liderou duas missões empresariais ao país asiático, levando produtores rurais e agroindústrias.


21


22


AgroEquinos

Foto: Leandro Gasparetti

Doenças e Afecções - Influenza Eqüina A Influenza ou a Gripe Equina é uma doença viral do trato respiratório dos equinos, ansininos e muares, altamente contagiosa e de notificação obrigatória. Como ela é transmitida? A transmissão se dá: pelo contato com animais infectados que expelem o vírus por meio de tosse e de secreções nasais, ou pela transmissão mecânica do vírus por materiais contaminados como, utensílios de montaria, vestimenta e escovas. A aglomeração de equídeos favorece a transmissão da doença. Como a doença se manifesta? Os animas apresentam os sinais clínicos da doença um a três dias após a infecção, sendo eles: febre, tosse, secreção nasal serosa (aquosa) amucosa, perda de apetite, dor muscular, e apatia. A influenza torna o animal mais suscetível a infecções bacterianas que podem agravar o quadro. Quais são as recomendações para evitar e controlar a influenza equina? Na suspeita de Influenza Equina, en-

tre em contato com a unidade de Defesa Agropecuária mais próxima para o estabelecimento de um diagnóstico definitivo e para que sejam tomadas as medidas de controle da doença. Como a influenza pode se espalhar rapidamente no plantel é fundamental o isolamento do animal suspeito. Não compartilhe cochos, bebedouro e utensílios de montaria. Lembre-se de vacinar seus animais pelo menos uma vez por ano e na primovacinação é recomendada uma segunda dose de reforço após quatro a seis semanas da primeira. Caso participem de eventos de

aglomeração, o ideal é vacinar a cada 4 a 6 meses, pois mesmo que a vacina não impeça a infecção, reduzirá a gravi-

dade da doença e sua propagação. Portanto, participe somente de eventos autorizados pelo serviço de Defesa Agropecuária.

23


AgroLikeHorse

24


AgroRodeio

Foto: Leandro Gasparetti

Umberto Junior,

o fenômeno das arenas!

H

á cinco anos narrando rodeio, Umberto Junior, de Monte Aprazível (SP), se consagrou como um dos melhores locutores do país. Por ano são mais de 45 festas por todo o território nacional, entre elas estão Barretos, Americana, São José do Rio Preto, Colorado, entre outras. “Independentes do rodeio, da cidade, o frio na barriga sempre é o mesmo”, disse ele. Aos vinte oito anos de idade, o autor da frase da hashtag #saidomatoboivéio, é hoje, sem duvida alguma, um dos nomes mais fortes rodeio, com carisma e profissionalismo, Umberto ganhou o respeito das principais Festas de Peão Boiadeiro do Brasil e a admiração dos fãs do esporte. “Cada dia é uma emoção. Narrar, passar para o público as emoções das montarias é o que sei fazer de melhor, faço com o coração”.

Siga Umberto Junior no:

www.umbertojunior.com.br

25


AgroCultura

Fonte: Ministério da Agricultura

Brasil já pode exportar mangas de até 900 gramas para os EUA Antes, país só estava autorizado a embarcar para o mercado americano unidades da fruta com menos de 650 g

O

s Estados Unidos autorizaram o Brasil a exportar mangas com até 900 gramas para aquele mercado. A decisão foi comunicada durante reunião entre representantes dos dois países, em Washington, de 4 a 5 deste mês. Antes, o Brasil só podia embarcar mangas com menos de 650 gramas para os EUA. A elevação do peso do fruto poderá possibilitar ao exportador brasileiro ampliar os embarques para os EUA. Em 2014, as exportações de mangas do Brasil para aquele mercado somaram mais de US$ 24 milhões, o equivalente a cerca de 22 milhões de quilos. O valor representa cerca de 25% do total das exportações brasileiras de frutas para os Estados Unidos em 2014. Entre janeiro e abril deste ano, o Brasil

26

exportou US$ 741,22 mil da fruta para os EUA – mais de 661 mil quilos.


27


Sua loja de pneus na internet!

28


w w w. b i g t i r e s . c o m . b r Televendas: 0800 888 1001 55*115*44452 facebook.com/bigtirespneus

11 97024-1937 Bigtires_pneus

29


AgroTecnologia

Fonte: Embrapa

Soma Brasil Sistema de Observação e

Monitoramento da Agricultura no Brasil

E

m um cenário onde a demanda mundial por alimentos, fibras e energia aumenta continuamente, acompanhando o crescimento populacional e a ascensão de economias emergentes, o Brasil assume o papel ainda mais relevante no cenário internacional de pesquisa, desenvolvimento, inovação, produção e exportações vinculadas a atividades agropecuárias. A geração de informações geoespaciais sobre a agricultura brasileira avançou nos últimos anos e importantes sistemas vêm sendo desenvolvidos, possibilitando o acesso a dados estatísticos oriundos de censos ou pesquisas com base municipal. É nesse contexto que surge o SOMABRASIL, sistema de desenvolvimento para integrar variáveis censitárias e dados gerados a partir do sensoriamento remoto provenientes de várias fontes, permitindo diferentes níveis de acesso a análise para o monitoramento das atividades agropecuárias, a conservação de recursos naturais e a realização de mapeamentos e zoneamentos.

Objetivos Organizar, integrar e disponibilizar base de dados geoespaciais via web, por meio de ferramentas de análises espacialmente explícitas e de visualização dinâmica, contribuindo para o entendimento das mudanças de uso e cobertura da terra. Por meio de uma interface web para análise e gestão da informação geoespacial, o SOMABRASIL possibilita gerar consultas dinâmicas para auxiliar os processos de tomada de decisão relacionados à agriculturas.

Resultados esperados Disponível na internet, o sistema reúne em WebGIS base de dados de recursos naturais e agricultura, como informações sobre a produção e o Censo Agropecuário do IBGE, dados gerados por programas do IBAMA e Inpe, mapeamentos realizados pela Embrapa e outras instituições, além de informações sobre o relevo, hidrografia, logística, áreas protegidas e potencial agrícola. Com o SOMABRASIL, o usuário é capaz de interagir com esses diferen-

tes planos de informação realizando consultas básicas e avançadas e gerando dados úteis para zoneamentos, monitoramentos da dinâmica espacial da agropecuária, definição de prioridades para a pesquisa, políticas públicas e empreendimentos rurais. A adoção de padrões e normas internacionais favorece a interoperabilidade de conteúdo e serviços e oferece uma visão geral e integrada do potencial agropecuário, da escala municipal à nacional.

Para ter acesso ao SOMABRASIL, acessem: www.cnpm.embrapa.br/projetos/somabrasil 30


31


AgroVeterinário

Foto: Paulo Belarmino

Paulo Belarmino

Médico Veterinário CRMV-SP: 30.174 / CRMV-MS: 4.833 p.belarmino@hotmail.com

Amigos leitores, a partir desta edição estarei junto com vocês, solucionando dúvidas, trazendo informações e novidades sobre assuntos relacionados à Medicina Veterinária de modo geral.

Controle estratégico de Verminoses Bovinas

U

m perigo oculto, que assola os rebanhos e reflete diretamente no bolso do pecuarista, as verminoses estão entre as principais causas da queda de produção leiteira e de rendimento de carcaça do gado bovino. Verminose é o nome popular dado às doenças relacionadas às infestações por parasitas que habitam o interior de seu hospedeiro, causando prejuízos nutricionais e fisiológicos ao animal. De um modo geral, o índice de mortalidade dos animais infestados por endoparasitas (parasitas internos), é muito baixo, o que faz com que o pecuarista não volte sua atenção ao verdadeiro problema que possa estar enfrentando. Na verdade, o maior prejuízo para pecuária de leite, corte, e na criação de touros atletas, está na redução da produção, perdas com menor ganho de peso e queda de desempenho dos animais. A melhor forma de combater este 32

grande problema da pecuária, é a vermifugação estratégica dos rebanhos, diminuindo a infestação nos animais e nas pastagens, reduzindo assim, gradativamente, as perdas geradas pelas verminoses. Sabe-se que as sazonalidades climáticas influenciam nas cargas parasitárias em relação ao animal e ao ambiente, sendo que, nos períodos mais secos do ano é que se encontra a maior quantidade de parasitas hospedados nos animais do rebanho, pois nesta época não há condições ideais de temperatura e umidade para o parasita sobreviver no ambiente. Pode se concluir então, que o melhor período para esse manejo estratégico é no período seco, entre meados de maio até setembro, realizando a estratégia conhecida como “5 – 7 – 9 “, em referência aos meses do ano em que que é realizado o manejo. Uma opção de estratégia a ser seguida, seria iniciando-se a vermifugação no mês de

maio, com vermífugos de longa ação à base de Ivermectinas, substituindo-os por produtos à base de Abamectinas ou Moxidectinas no mês de julho, e retornando às Ivermectinas no mês de setembro, evitando assim que os parasitas criem resistência aos princípios ativos utilizados, aumentando sua eficiência ao longo do manejo. Com a primeira dose em maio, a quantidade de parasitas diminui drasticamente, reduzindo-se ainda mais na segunda aplicação, no mês de julho e por fim, chegando a níveis mínimos após a última aplicação no mês de setembro, em consequência, reduzindo a carga parasitária ambiental, diminuindo a reinfestação de animais no início do período chuvoso. Se você pecuarista, ainda não aderiu ao controle estratégico de verminoses de seu rebanho, agora é a hora! Aproveite para iniciar este manejo importantíssimo e veja o reflexo deste trabalho, diretamente no seu bolso.


33


AgroHumor

PROSAS & CAUSOS COM

TONHO PRADO Oi gente é ieu Tonho Prado!

Como vocês já sabem agora todas edições da Magazine AgroFest eu vou tá aqui com o cêis trazendo muito causo e muita piada boa, bom mas vamo para de prosa porque agora chegou a hora de você se divertir, vamo lá genti.

Joãozinho, Jesus e a sandalha

Joãozinho e Jesus sairam para pegar mangas em uma árvore, chegando lá Joãozinho falou: - Jesus suba na árvore e pegue mangas pra gente! Jesus descalço fala: - Eu só vou subir se vc me emprestar sua sandalha! Joãozinho concordou e deu a sandalha a Jesus, como era muito ágil Jesus rapidinho subiu no pé de manga!

www.tonhoprado.com.br

Doido esperto Um cara estava andando de carro, quando derrepente uma das rodas do carro sai bem em frente a um hospicio. Ele não sabia o que fazer pois havia perdido os quatro parafusos da roda, uma pessoa na janela do hospicio vendo aquela cena disse: – Ei, voce ai, porque voce não tira um parafuso de cada roda e coloca na roda que está sem os parafusos até você chegar em sua casa? Daí o homem disse: – É mesmo rapaz, porque eu não pensei nisto antes, voce é muito inteligente, nem sei porque você esta aí. Daí o louco disse: -Eu estou aqui porque sou louco e não porque sou Burro.

Um diretor de produção, um diretor de marketing e o presidente da empresa estão na rua a caminho de uma reunião. Ao atravessarem um parque, encontram uma lâmpada antiga. Esfregam a lâmpada e de repente aparece um gênio. O gênio diz-lhes: - Só tenho 3 desejos, por isso, terão um cada um. 34

Passado alguns minutos e nada de Jesus descer, joãozinho então começou a gritar: - Jesus, Jesus, Jesus!!! O padre comovido com aquela cena chega perto de Joãozinho e fala - Meu filho, Jesus foi pra nunca mais voltar!?! Joãozinho então retruca: - Que marvado, levou minha sandalha!!!

Bêbado na Igreja O bêbado entrou na igreja e, nao conseguindo caminhar direito, encostou no pilar da igreja. O padre que celebrava a missa,observou a presença do bêbado e começou então o sermão: - O homem que bebe, prejudica a saúde, briga com a esposa, dá mal exemplo

aos filhos e tem prejuizos finaceiros. Desse modo quem prometer não beber mais, vai se ajoelhar e vamos orar juntos. Entao, todos se ajoelharam e começaram a orar. O bêbado grita lá de trás: HÊ SEU PADRE, SÓ NÓS DOIS QUE VAMOS CONTINUAR NA CACHAÇA

Bêbado na Igreja

Um homem estava no deserto e estava morrendo de sede e viu uma loja ao entrar perguntou: -me de um copo dagua por favor e o atendente respondeu: -aqui só vendemos gravatas. ele saiu da loja e andou mais 20km e avistou outra loja e quando entrou e pediu um copo dagua o atendente respondeu:

O CHEFE

O diretor de produção diz logo: - Eu primeiro, eu primeiro! - e exprime o desejo - Eu quero estar nas Bahamas, ao volante de um barco ultra-rápido. E puff!!! Partiu. - Agora eu, agora eu!!! - grita o diretor de marketing - Eu quero estar no Caribe, rodeado das mais belas mulheres e com uma fonte inesgotável de cocktails exóticos.

-só vendemos gravatas. ele andou mais 50km e o mesma coisa aconteceu achou uma loja que só vendia gravatas estava já cansado e morrendo de sede e avistou uma loja ao entrar perguntou: aqui vende água? -sim-responde o atendente- o homem já ia tirando a carteira e perguntou quanto é e o atendente respondeu:desculpe senhor mais só vendemos para quem usa gravata.

Puff!!! Partiu. Em seguida diz o gênio ao administrador: - É a sua vez. O presidente diz: - Eu quero estes dois cretinos de volta ao trabalho depois do almoço! MORAL DA HISTORIA: Deixem sempre o chefe falar em primeiro lugar!


AgroExpo

Fonte: Viola Show - Foto: Thiago Calil

Expoagro de Franca registra recorde mundial na produção leiteira

A

pecuária brasileira mostra sua força no mundo com essa nova marca Legenda: Vaca Bandeira durante a Expoagro 2015 em Franca/SP No dia 28 de maio (quinta-feira), durante a Expoagro de Franca, a pecuária leiteira nacional viveu um momento histórico com a conquista de um novo recorde mundial para o país. Realizada no “Parque de Exposições Fernando Costa” desde 1.942 o evento entrou definitivamente para a história da pecuária mundial. Trata-se da raça Zebuína Gir Leiteiro com origens na Ásia mais especificamente na Índia, e que agora possui

uma campeã de produção, a Vaca Bandeira pertencente a empresários e agropecuaristas brasileiros com destaque para a Sra. Maria Tereza Lemos Calil. “A Vaca Bandeira novamente nos brindou com uma sensacional performance perante a alta qualidade das concorrentes . Obrigado à ABCGIL por tudo o que desenvolve em prol à raça e a todos que contribuíram para essa conquista histórica da pecuária leiteira nacional. Esse acontecimento é um orgulho para nosso país”declara emocionada a criadora Sra. Maria Tereza. Os números são de alto impacto pois a Vaca atingiu a produção média de 77,565 quilos de leite por dia desbancando todos os recordes anteriores da raça no Brasil e em todos os países do mundo. É a Vaca Zebuína mais produtiva do mundo. Nesse contexto, a cidade de Franca e toda região têm ótimos motivos para comemorar essa marca , pois agora a cidade do esporte Basquete e capital do calçado possui uma campeã mundial no setor agropecuário!

35


AgroSaúdeAnimal

Brucelose Vacinação cresce em todo

Fotos: Divulgação

território nacional

Em 2014 o estado de São Paulo vacinou 817 mil bezerras contra a brucelose

D

ados do sistema Gedave – Gestão de Defesa Animal e Vegetal, da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, mostram que durante o segundo semestre de 2014, o estado de São Paulo registrava um rebanho de 409.327 fêmeas bovinas e bubalinas, com idade entre três a oito meses, aptas a serem vacinadas contra a brucelose. Os dados apresentados pelos criadores mostram que 88,14% desses animais foram vacinados. Segundo Klaus Saldanha Hellwig, médico veterinário responsável pelo Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose “como as fêmeas bovinas e bubalinas recebem apenas uma dose de vacina contra a brucelose, fechamos 2014 com um total de 817.578 fêmeas vacinadas. O índice de vacinação anual fechou em 88,95%, superior aos anos anteriores: 81,86% em 2012 e 83,55% em 2013”. Esse aumento é resultado da implan36

tação do sistema Gedave em 2012, juntamente com o alinhamento da data de entrega da declaração de vacinação contra a brucelose, que passou a ser a mesma determinada para a entrega da declaração da vacinação contra a febre aftosa; conscientização da classe produtiva sobre os potenciais prejuízos causados pela brucelose ao rebanho e à saúde humana, completou Hellwig. O criador que não vacinou ou deixou de comunicar a vacinação até a data estabelecida pela legislação pode sofrer penalidades de 5 Ufesps por cabeça, por deixar de vacinar e 3 Ufesps por cabeça, por deixar de comunicar a vacinação. O valor de cada Ufesp - Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é R$ 21,25. No rebanho a doença é incurável, portanto quando o animal adquire a Brucelose, precisa ser abatido. Alguns dos principais sintomas da doença são: abortos consecutivos, nascimentos de

bezerros fracos, retenção de placenta, corrimento vaginal, entre outros. Somente os veterinários cadastrados no serviço de Defesa Sanitária Animal, podem vacinar o rebanho. A vacina é aplicada somente em fêmeas de 3 a 8 meses de idade, porque são mais vulneráveis.

BRUCELOSE É uma zoonose (doença que acomete os animais e o homem) infecto-contagiosa causada pela bactéria Brucella abortus. Nos bovinos pode causar abortamento; nascimento de bezerros fracos; retenção de placenta; repetição de cio e descargas uterinas com grande eliminação da bactéria, além de inflamação nos testículos. Em São Paulo a vacinação é obrigatória desde 2002. Informações: Secretária de Agricultura e Abastecimento.


37


AgroExpo

ExpoZebu 2015 te faturamento de R

A

81ª edição da ExpoZebu terminou no domingo (10/05) com um faturamento de R$ 46.432.940,00, valor referente às vendas de animais ocorridas em 34 leilões. A maior feira de zebuínos, promovida entre os dias 3 a 10 de maio, em Uberaba (MG), encerrou com uma média por animal 3% maior que a registrada em 2014, atingindo um valor por animal de R$31.352,42. Ao todo foram comercializados 1.481 animais. O exemplar mais caro foi a fêmea da raça Nelore, Predileta da Santarém, vendido 50% de sua posse por R$ 1.104.000,00. Além dos leilões ocorreram vendas de animais em quatro shoppings, porém a comercialização ainda está sendo apurada. Com um público que chegou a quase 200 mil visitantes, as mais de 120 empresas expostas na ExpoZebu e na ExpoZebu Dinâmica puderam apresentar e comercializar seus produtos, entre esses máquinas e implementos agrícolas, veículos, troncos e balanças, sêmen, animais, embriões, roupas e acessórios, móveis e outros segmentos relacionados ao agronegócio. A feira teve transmissão ao vivo pelo site da ABCZ. As visitas mostraram a importância da feira para o mercado nacional e internacional. Passaram pelo Parque Fernando Costa 362 estrangeiros de 23 países. Muitos deles firmaram negócios nos leilões e empresas do setor

38

com unidade em Uberaba, adquirindo material genético e animais de diversas raças, além de produtos do setor. A ExpoZebu também foi visitada por autoridades políticas. A feira sediou o debate político promovido pela Frente Parlamentar Agropecuária, que contou com a presença de diversos deputados, incluindo o presidente da Câmara Eduardo Cunha. Muitas autoridades marcaram presença em todos os dias de evento, dentre embaixadores, senadores, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores. O governador de São Paulo, Geraldo Alkmin, assinou o protocolo de intenções com a ABCZ para a ampliação das pesquisas sobre o zebu dentro do estado de São Paulo. Já o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, conheceu o projeto sobre a “Aplicação da genômica na seleção das raças zebuínas”, feito em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV). Novidades A Vitrine da Carne foi a grande novidade deste ano. O público pode conferir como são feitos os cortes e a limpeza da carne, além do preparo de receitas com cada corte. Também foram realizadas durante a ExpoZebu a “Oficina de Culinária Zebu” e a “Vitrine do Leite”, com chefs de cozinha ensinando a preparar receitas a base de leite e de carne. Outra novidade foi o lançamento do

Centro de Referência da Pecuária Brasileira – Zebu (CRPB-Z). O portal concentra um acervo completo (vídeos, depoimentos, fotos, reportagens, livros, pesquisas e outros documentos) de informações ligadas aos mais diferentes segmentos da atividade (pesquisa, genética, economia, produção, sustentabilidade, meio ambiente etc.).

Competições de animais A ExpoZebu contou com 1.824 animais inscritos de dez raças zebuínas. Os grandes campeões do julgamento foram premiados no dia 9 de maio. A lista completa está no site da feira (www. abcz.org.br/expozebu). Já o concurso leiteiro registrou três novos recordes. A competição teve a participação de 34 fêmeas da raça Gir, 20 Guzerá e 10 da raça Sindi, totalizando 64 animais. A grande campeã da raça Gir Leiteiro e nova Recordista Mundial foi Alma Viva FCD, da fazenda Lumiar Agropecuária LTDA (Brasília/DF), pertencente ao criador Pedro Passos. Alma produziu 71,130 kg de leite quebrando o recorde que era da Fêmea Ampola FIV com 70,593 kg. Entre as vacas Sindi, o recorde ficou com a fêmea do criador Adaldio Castilho, da Reunidas Castilho, de Novo Horizonte, interior de São Paulo. Belga produziu 36,980 kg. O recorde anterior era de 32,602 kg. Na raça Guzerá quem levou o prêmio foi a Sociedade


ermina com R$ 46,4 milhões

Fotos: Divulgação ABCZ

Educacional de Uberaba (Uniube), com a Fêmea Jovem Malina, que atingiu 36 kg de leite. O recorde anterior era de 31,510 kg. ExpoZebu Dinâmica - Paralela à ExpoZebu, aconteceu a ExpoZebu Dinâmica na Estância Orestes Prata Tibery Jr., localizada em Uberaba. Ao todo mais de 12 mil pessoas estiveram presentes nos três dias de evento. Com a proposta de disseminar as últimas tecnologias em pecuária de corte de leite para produtores de pequeno, médio e grande porte, a feira foi considerada, pelos seus parceiros, um verdadeiro sucesso. A ExpoZebu Dinâmica foi realizada pela ABCZ e Araiby, com o patrocínio da Caixa, Coca-Cola, Dow AgroSciences, LS Tractor e Sebrae.

Presidente da ABCZ, Luiz Claudio Paranhos.

39


AgroPesca

plano de ações esportiva no Pa Ministério da Pesca e Ministério do Turismo exaltam parceria

O

Acordo de Cooperação celebrado entre as pastas estabelece relações entre os ministérios, com vistas à implementação de ações conjuntas para fortalecer a relação entre as atividades de pesca e aquicultura e o turismo no Brasil. A execução de um Plano de Ação cria incentivos e fortalece a atividade e a cadeia da pesca amadora. Visa também, promover a valorização dos produtos aquícolas e pesqueiros além de fomentar o consumo do pescado brasileiro. O Plano de Ação da Pesca Amadora/Esportiva é norteado por eixos temáticos, que compõe as ações executivas para alcance dos resultados que culminarão para o desenvolvimento da atividade e o turismo de pesca nacional. Conheça os eixos temáticos propostos pelo Plano de Ação de Pesca Amadora:

* Fortalecer o segmento de turismo de pesca; *Identificar e propor estratégias para o desenvolvimento de destinos e roteiros turísticos relacionadas ao turismo de pesca; * Avaliar os conflitos decorrentes da pesca profissional e da pesca amadora que impactem na atividade turística; * Conhecer o perfil dos turistas nacionais e internacionais que visitam o País 40

tendo como motivação o turismo de pesca, bem assim as principais características da viagem; * Conhecer a oferta turística brasileira relacionada ao turismo de pesca; * Participar, divulgar ou realizar eventos relacionados ao segmento de turismo de pesca; * Promover a articulação junto às instâncias governamentais e não-governamentais dos setores do turismo e da

pesca amadora; e * Fornecer informações estratégicas para o processo de planejamento turístico dos Estados e Municípios. Recentemente, o ministro Helder assinou com a Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (ANEPE), um Acordo de Cooperação Técnica que prevê a realização do Campeonato Brasileiro e da Copa do Mundo de Pesca Esportiva, o que ainda é inédito no Brasil.


para a pesca aís

Fonte: Ministério da Pesca e Aquicultura - Fotos: Leandro Gasparetti

Potencial brasileiro

Com 12% da água doce disponível do planeta, um litoral de mais de oito mil quilômetros e ainda uma faixa marítima, ou seja, uma Zona Econômica Exclusiva (ZEE), equivalente ao tamanho da Amazônia, o Brasil possui enorme potencial para a aquicultura. Apenas com o aproveitamento de uma fração dessa lâmina d’água é possível criar com fartura, de forma controlada, peixes, crustáceos (camarões, etc.), moluscos (mexilhões, ostras, vieiras, etc.) e algas, entre outros. Mercado é o que não falta. O consumo de pescado está em alta no mundo inteiro. O pescado é um alimento sau-

dável e cada vez mais procurado pela população, em todas as faixas de renda. Já as algas são um bom exemplo da diversidade de aplicação dos produtos e subprodutos do setor aquícola. Elas são empregadas desde na alimentação à fabricação de produtos cosméticos e fármacos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo anual de pescado de pelo menos 12 quilos por habitante/ano. O brasileiro ainda consome abaixo disso. Entre 2003 e 2013, ou seja, em uma década, o consumo nacional de pescado aumentou mais de 100%. Em 2013 o consumo médio por habitante/ano foi de

14,5kg o que já atende a recomendação da FAO. Entretanto o consumo interno de pescado continua a crescer, como ocorre em todo mundo. A atual produção mundial de pescado é da ordem de 126 milhões de toneladas. O Brasil é um dos poucos países que tem condições de atender à crescente demanda mundial por produtos de origem pesqueira, sobretudo por meio da aquicultura. Segundo a FAO, o Brasil poderá se tornar um dos maiores produtores do mundo até 2030, ano em que a produção pesqueira nacional teria condições de atingir 20 milhões de toneladas.

41


AgroRodeio

Palestina atrai novos investidores para o rodeio

D

e 27 a 30 de maio, Palestina (SP), realizou mais uma super Festa do Peão. Em sua 47ª edição o evento contou a participação em massa do público, dos melhores profissionais e de novos investidores, o que enalteceu ainda mais o evento. Nossos patrocinadores, sem duvida alguma, fizeram que o rodeio ganhasse ainda mais destaque. Graças a Deus o rodeio de Palestina a cada ano vem se superando e a prova disso é o surgimento destes novos parceiros, disse Idério Garcia – presidente do Clube

42

Amigo do Peão. Famosa por realizar uma das melhores Festas do Peão do interior paulista, ganhadora de três troféus Arena de Ouro, Palestina mais uma vez atraiu para o rodeio nomes consagrados da montaria em touro e cavalo. E os destaques da arena ficaram para Wilton Leite, de Brotas (SP), que venceu o rodeio na modalidade em touro e Fabiano Silva Souza, de Aparecida do Taboado (MS), que venceu o rodeio em cavalo, no estilo cutiano. Na locução estiveram Piracicabano,

Junior Castro, Gerson TC, Umberto Junior, Morcy Trindade e Almir Cambra. Na locução comercial, Wilson Borges. No palco a atração ficou por conta dos shows de Carreiro e Capataz, Fiduma e Jeca, Munhoz e Mariano e Trio do Brasil. A Festa do Peão de Palestina contou com o apoio da Prefeitura Municipal e foi realizada pelo Clube Amigo do Peão, que tem como presidente Idério Garcia. O rodeio foi palco de uma etapa do campeonato da Ekip Rozeta.


Fotos: Leandro Gasparetti e Divulgação

Confirmado show para novembro

Fonte: Brapex

A

inda sobre Palestina, Idério Garcia confirmou a data do show de Zezé Di Camargo e Luciano no Recinto do Clube Amigo do Peão de Palestina. O show com uma das duplas mais famosas do país será no dia 01 de novembro de 2015. No palco os irmãos de Pirenópolis (GO), vão arrancar suspiros do público com as novas canções: Defensor, Flores em Vida, entre outras. A dupla, na estrada desde 1991, tem em média 130 shows por ano e mais de um milhão de copias por CD lançado.

43


AgroRodeio

Paulo de Faria brilhou mais uma vez!

D

e 04 a 07 de junho, Paulo de Faria (SP), cidade conhecida como berço dos competidores de montaria em touro, por ter sido a primeira cidade brasileira a realizar rodeio nessa categoria, promoveu a 52ª Festa do Peão, com montarias em touro, cavalo, laço em dupla, laço em bezerro, três tambores e os shows de Walter e Renan, Fiduma e Jeca e Victor e Matheus. Realizado pelo Clube dos 20, através do Presidente Luiz Gustavo Medeiros de Almeida e do Vice, Maurilho Neves 44

da Silva, o evento, que teve entrada gratuita, bateu recorde de público. Além das atrações da programação, o evento realizou pega do garrote e footboi - futebol no meio dos touros, o que divertiu e muito o público presente. Na arena os melhores profissionais deram um show. Quem também deu um show de solidariedade foi Fabiano Garcia Dias, de Riolândia (SP), que venceu o rodeio na modalidade em cavalo e doou o prêmio para o Hospital de Câncer de Barretos.

Na montaria em touro o título de campeão ficou para Dener Barbosa. O prata da casa, venceu o rodeio pelo segundo ano consecutivo. No Team Roping os campeões em primeiro lugar foram Athos Barone, de Jaboticabal (SP) e Marcos Felício, de Paulo de Faria (SP), já em segundo Paulo Junqueira de Riolândia/SP e Marcos Felício de Paulo de Faria/SP. A amazona Daiane Sudário foi campeã dos três tambores, na categoria aberta e categoria feminina. O título de melhor boiada ficou para


Fotos: Leandro Gasparetti

Presidente Luiz Gustavo M. de Almeida, Prefeito Mario do Cóti e o Vice, Maurilho Neves da Silva

Eripinho Sollo e de melhor tropa para WR de Novo Horizonte (SP). Na locução estiveram Gerson TC, Gustavo Pereira, Rui Jr, Gustavo Pereira e Almir Cambra, que encerrou a festa com “chave de ouro”. Já nos comentários esteve Esnar Ribeiro e na locução comercial, Rodrigo do Vale. Agradeço muito a população de Paulo de Faria por ter comparecido em massa no recinto todos os dias. Afinal a festa é para o povo que tanto merece um evento como foi a Festa do Peão. Agradeço também aos amigos, vere-

adores de Paulo de Faria pelo apoio essêncial. Aproveito para parabenizar toda a comissão organizadora do Clube dos 20 que trabalharam duramente para que a festa acontecesse com tanto sucesso. Agradeço também, todos os funcionários da prefeitura que colaboraram com a organização da 52ª Festa do Peão de Paulo de Faria, o meu muito obrigado, disse o prefeito Mario do Cóti. O evento contou com apoio da Prefeitura e Câmara Municipal. 45


AgroPrevenção

Diarreias neonatais Comprometem toda a vida produtiva de bezerros, atualmente produto muito valorizado no Brasil

C

om o bezerro altamente valorizado no Brasil é preciso reforçar os cuidados para evitar perdas com esses animais. Cerca de 8% do total de bezerros que nasce no Brasil morre até a desmama, o que representa um universo de aproximadamente 4,2 milhões de animais, segundo o Anualpec 2013. Com o animal cotado em média a R$ 1.423,44 (Cepea-USP em 18/5), estima-se que as perdas possam chegar a um prejuízo de R$ 54 bilhões. As principais causas de morte de bezerros são as Clostridioses (doenças causadas por bactérias do gênero Clostridium) e as diarreias neonatais, que acontecem nas primeiras semanas de vida do animal e têm normalmente caráter infeccioso. Mesmo que não morram em decorrência da diarreia, os bezerros acometidos têm sua vida produtiva totalmente comprometida. “A diarreia neonatal é um dos maiores obstáculos na produção de bezerros, pois, mesmo sendo subavaliada, pode ser causador de uma alta morbi-

46

dade e uma significativa mortalidade. As infecções iniciais podem causar lesões nos epitélios intestinais e comprometer a absorção de nutrientes ao longo da vida produtiva desses animais. Além disso, a diarreia neonatal gera um aumento significativo no custo de produção devido ao gasto com medicamentos, aumento da mão de obra, perda de desempenho dos animais e mortalidade”, explica o médico veterinário Guilherme Pizzo, coordenador de serviços técnicos da Biogénesis Bagó. “O avanço da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) nos últimos 10 anos propiciou uma intensificação e concentração de nascimentos de bezerros, o que faz aumentar a chance de ocorrências de diarreia neonatal. As estações de nascimento – que são na maior parte do Brasil de junho a outubro – estão cada vez mais desafiadoras pelo grande volume de animais que nascem em um menor período de tempo, bem como com a intensificação da atividade que busca maior produtivi-

dade por hectare, consequentemente, concentrando mais animais. Tudo isso exige estratégias para que o produtor não perca os investimentos realizados em tecnologia e consiga evoluir os índices zootécnicos”, ressalta o médico veterinário Lucas Souto, gerente de Serviços Técnicos da Biogénesis Bagó. Uma das saídas para evitar as diarreias em recém nascidos, além do manejo que inclui concentrar os nascimentos na hora certa, cura correta de umbigo e medicação, garantir que bezerros tenham pelo menos de dois a quatro litros de colostro nas primeiras seis horas de vida e manutenção do piquete maternidade limpo e seco, é a vacinação das matrizes antes do parto. “As vacas devem ser vacinadas durante a gestação 30 e 60 dias antes do parto. Este é o tempo necessário para que o sistema imunológico do mesmo esteja preparado para defender o organismo dos patógenos presentes no meio ambiente”, afirma Guilherme Pizzo.


Fonte e Fotos: Biogénesis Bagó

Soluções completas para o

a animal! processamento da proteín

das 10 h às 19 h

Entrada somente até às 18h

São Paulo Expo - São Paulo - SP

PROGRAME SUA VISITA! Constatação dos resultados na prática “Antes de vacinarmos as vacas tínhamos um problema preocupante no rebanho, que era a diarreia, bastante grave por sinal, com perdas significativas”, conta Marco Aurélio Santana, gerente geral da Fazenda Bandeirantes, Cáceres (MT). Há três anos a fazenda começou a vacinar cerca de 500 animais. “No primeiro ano, a redução de diarreia neonatal foi de 80%. Hoje, já são 1.800 cabeças do rebanho vacinadas. Temos todo o controle do uso de medicamentos e pudemos perceber que tivemos redução na uso de antibióticos, perdas de bezerros, o que reflete na diminuição dos prejuízos. Com a vacina está sendo bem visível o resultado, foi praticamente imediata desde a primeira imunização. Estamos extremamente satisfeitos e está sendo muito positivo”, atesta o gerente da fazenda. Estratégia semelhante vem sendo adotada na Fazenda Porto Seguro, de Nova Granada (SP), propriedade referência na comercialização de embriões e touros de elite. “Como nossos produtos são muito valorizados, não podemos correr o risco de perder bezerros. Por isso, vacinamos as receptoras de embriões 30 e 60 dias antes do parto

como profilaxia. Houve uma diminuição significativa da ocorrência de diarreia neonatal”, relata o médico veterinário Fabiano Fructuoso, gerente da Fazenda Porto Seguro. “Muitos ainda não se atentaram que se vacinar, economiza e evita de perder os animais. O prejuízo é muito menor fazendo a profilaxia como prevenção. Além disso, é muito importante ter uma equipe bem treinada e preparada para fazer cura do umbigo e cuidar do manejo como um todo”, reforça. É mais barato prevenir do que tratar a diarreia neonatal.

Faça agora mesmo sua credencial pelo site. É rápido, fácil e gratuito!

www.tecnocarne.com.br tecno.carne Filiada à:

Mídia Oficial:

Realização e Organização:

Fabiano Fructuoso, médico veterinário gerente da Fazenda Porto Seguro 47


AgroHorse

Foto: Thiago Mastellini

LUCIANA OMENA

Jornalista Especializada em Cavalos lucianaomenacomunicacao@gmail.com

Em defesa dos bons tratos aos animais Bem estar animal é um dos assuntos que está cada vez mais em evidência no meio equestre. Evento, prova, rodeio, feira, exposição, seja o que for, não pode, em hipótese alguma, deixar de lado o regulamento que versa cuidar da integridade física de animais e competidores, e muitos vêm seguindo essa cartilha à risca

C

om embargos recentes à provas de Laço, escolhi tocar nesse quesito por achar que também é minha responsabilidade deixar registrado que nosso meio se preocupa, e muito, com o Bem Estar Animal. Muitas pessoas são famosas por levar essa bandeira, alguns nomes são os primeiros a serem lembrados quando se fala no assunto, mas fica a pergunta: há quanto tempo estão fazendo isso e qual o resultado efetivo? Trabalham mesmo genuinamente em prol da causa? O que falta para que o nosso lado comece a parar de sofrer com embargos e fundamentos errados, divulgação de informações equivocadas 48

do que acontece realmente nos eventos? Talvez falte uma verdadeira união de todos, 100% todos os que vivem do cavalo e do rodeio. Mas tem que ser uma união de verdade, onde realmente cada um faça a sua parte e no todo a soma seja positiva e esmagadora. O setor equestre movimenta no Brasil 7,5 bilhões por ano e emprega mais de 4,5 milhões de pessoas em todo país, somos um dos maiores produtores de gado do mundo, o setor agro movimenta o Brasil, como é que deixamos os ditos ativistas acabar com o nosso meio dessa forma? Seguir o Regulamento do Bem Estar Animal à risca nos eventos é um dos primeiros passos. Não deixar uma bre-

cha para que as denúncias tomem corpo, estar com tudo em dia e da forma como deve ser, nos currais, na pista, proteção de cerca e para os bois, rigidez no corte a quem faça algo fora da regra, e muito mais. Mais que isso, acho que temos obrigação, de uma vez por todas, de explicar para os promotores e autoridades públicas o que é o nosso trabalho, o nosso meio, os nossos eventos. Temos que trabalhar em causa própria e não ficar discutindo nas redes sociais com pessoas que não estão preocupadas com a verdade. Temos que achar o ponto certo de equilíbrio entre o esporte, a cultura e a regulamentação.


AgroCiência

Foto: Plant World Seeds - Fonte: odditycentral.com

Cientistas criam tomates negros

A

novidade não está somente na coloração diferente – o novo fruto também seria mais saudá-

vel Pesquisadores israelenses criaram um tomate que tem a casca negra e o interior vermelho. O fruto é o resultado de uma mistura de variações do fruto e foi batizado de “Black Galaxy”. Além da curiosa coloração, foi observado que o pigmento que deixa a casca do tomate escura é fotosensitivo. Em outras palavras: quanto mais tempo passa no sol, mais escuro fica o Black Galaxy. E segundo a empresa fabricante, a Technological Seeds, a novidade não é só a coloração do tomate. O fruto também teria uma quantidade maior de antioxidantes e vitamina C – grandes aliados de nosso sistema imunológico. Os tomates serão comercializados daqui a um ano, depois de serem apresentados oficialmente na Exibição Agrícola de Arava. Lá também serão

expostos limões sem semente, limões vermelhos, uma nova espécie de morango e as cenouras “arco-íris”, que

apresentam as cores amarelo, roxo e cor-de-rosa.

49


AgroModa

Foto: Divulgação e Paty Cowgirl

Tendência em Couro para o Inverno 2015

A

moda inverno 2015 terá muito couro, de vários estilos e recortes, mas nada de peso, tudo é muito leve e arrojado. Portanto, nada de abandonar suas jaquetas e calças de couro. Se você investiu nisso na estação passada acertou em cheio.

Patricia Marchi

www.blogpatycowgirl.com.br Protagonista de todos os invernos, o couro não pode faltar, seja ele real ou fake. Saias e shorts de couro também apareceram para este inverno. O estilo Country vem conquistando cada vez mais adeptos, hoje em dia a moda country das cowgirls já conquistou até as famosas Patricinhas todas tem uma bota, uma jaqueta de couro e algum acessórios de franja ou uma cinta com uma fivela... mostrando que nós do mundo sertanejo também podemos ditar moda e ser elegante ao mesmo tempo. Algumas inspirações Texanas:

50


AgroExposição

Foto: Leandro Gasparetti

Rio Preto recebeu a 44ª Exposição de Canários no mês de junho

D

e 02 a 07 de junho, São José do Rio Preto (SP) recebeu a 44ª Exposição de Canários de cor e porte, no Recinto Alberto Lucato. O evento promovido pela União de Canaricultores de Rio Preto recebeu cerca de mil canários domésticos que foram julgados em duas categorias distintas: cor e porte. O evento, que foi um sucesso, tem como objetivo classificar as aves para

o Campeonato Brasileiro, promovido pela FBO – Federação Ornitológica do Brasil, que acontece no mês de julho em Itatiba (SP). A escolha dos melhores canários de Rio Preto foi feita pela OBJO - Ordem Brasileira de juízes de Ornitologia. Para saber mais: www.fob.org.br 17.99772-6028

51


AgroSocial

Fotos: Leandro Gasparetti

SOCIAL WESTERN Por Leandro Gasparetti

01 01

03

06

09

02

04

05

07

08

10

11

1 - Sidiney Batista e Paulo Peres 2 - Roberto Carlos e Reinaldo Cunha 3 - Jair Guessi - Diretor Comercial de Insumos e José Vicente da Silva - Presidente da Coopercitrus 4 - Rodrigo Augusto de Oliveira e Rosana Afonso de Oliveira 5 - Valdir e Vanessa Furlan 6 - O casal Tatiana Liebana e Jozuel de Freitas 7 - Wilson Borges e Waguinho Animal 8 - Siderley Clein e Enrique Moraes 9 - Dário Silveira Junior, Nei Rocha e Celso Heli Moreira de Riolândia-SP 10 - Os locutores Tony Karreiro, Umberto Junior e Della Morena 11 - Kleber Aguiar e Ataliba (Tatá) 52


12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

12 - A dupla Victor & Matheus com Mário do Coti - Prefeito de Paulo de Faria-SP 13 - Kim Ribeiro, Fred Husseini, Guilherme Rocha e Turu 14 - Adriano Moraes e Marta Cajado da PBR 15 - José Luis Genari e Rita Genari 16 - Rodrigo Valério e Wellington Barbosa (Kibe) 17 - Cleber Lopes, Vinicius Nicolau Gori e Marcelo Teixeira da Costa 18 - Fábio Campanholo (Jhow) e Renato Zanovelo 19 - Alê Martins e Cacá Rossete 20 - Delourdes, Mario e Gabriel Falcão com a dupla Fiduma & Jeca 21 - Adelino Silva, o locutor Piracicabano e Junior Castro 22 - Os Djs, Mamute, Psicopata e Minotauro 23 - Os Locutores Jaysson Nascimento e Alessandro Cunha 24 - Alex Machado, Fernando Zanon e Luiz Henrique Machado 25 - O casal Osmair e Neide Guareschi 26 Marrom, Rômulo Cury e Sigmar Fernandes 53


27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

27 - Ademilson e Agueda Tapparo 28 - De Oliveira - Comandante (C. Bombeiros Tanabi) e Leone Cortez (Capitão do Grupamento Aéreo do Águia - Polícia Militar) 29 - Flávio Junqueira e Ana Paula Junqueira 30 - Samaria Pattero e Cyrineu Massucatto 31 - Valdiney Cunha e Wilson Goiano 32 - Nathália Guareschi e Osmair Guareschi 33 - O casal Nikelly Guareschi e Victor Sandi 34 - Neide Almeida e Aluminio Almeida 35 - Gerson TC e Bebo Bobeda 36 - Paulo Roberto Nunes Cassia, o locutor Piracicabano, Silvano Enis Ribeiro e Mauro Augusto Frederico 37 - Jerônimo Muzetti e Ney Macedo 38 - Sabrina Rosa, Bruna Castro e Bel Trindade 39 - Vanessa Melo e Wanessa Camargo 40 Victor Agreli, Jônatas Delfino e Heitor Agreli 41 - Marco Antônio Diniz e Marco Paulo 54


55


56

Magazine AgroFest - Junho/Julho 2015  
Magazine AgroFest - Junho/Julho 2015  

Magazine AgroFest, Edição nº 07 - Junho/Julho 2015 | Distribuída em São José do Rio Preto/SP e mais 33 cidades da Região.

Advertisement