Page 1

R

O melhor da Agropecuária, Rodeio e Negócios

Distribuição gratuita

Ano II - Edição 11 - Fevereiro / Março 2016

FAZENDA SENEPOL PARAÍSO

AMPLIADA A REPRODUÇÃO DA RAÇA SENEPOL NO BRASIL E INVESTIMENTO NO MERCADO DE LEILÕES

HELICÓPTEROS AGRÍCOLAS GANHAM ESPAÇO NO BRASIL

Páginas 18 e 19

Páginas 12 e 13

1


2


3


AgroFest

EDITORIAL

2016 COM OTIMISMO

É Leandro Gasparetti

José Eduardo Costa

com a graça de Deus que iniciamos mais um ano, com o agronegócio caminhando de forma favorável e com resultados significativos. Este ano estamos com novas ideias, em busca de novos resultados e parceiros, com conteúdos de primeira, sempre pensando em nossos leitores, pois o que buscamos são resultados de qualidade. Para esta edição de número 11, preparamos matérias especiais, como: Papel do Zebu na pecuária, Doenças Ortopédicas em Potros, Contribuição Sindical Rural, o crescimento da venda de café em capsulas, Helicópteros agrícolas, Ibama identifica crimes pela internet, Bancos privados voltam a atenção ao agronegócio e uma matéria com o cantor Léo Chaves, da dupla Victor & Léo, falando de seus projetos na Fazenda Senepol Paraíso e muitas outras matérias interesantes, confira. Boa leitura!

SUMÁRIO

06

AgroRodeio

07

AgroInfo

GAROTA RODEIO SHOW DE OLÍMPIA

28

16

30 AgroLeite

37 AgroEcológico

32 AgroMercado

40

PRAZO DO CAR VENCE EM MAIO

AgroFederação

DIRETORIA DA FAESP FOI REELEITA

PLANO PARA PARQUES AQUÍCOLAS

18

08 AgroEquino

AgroCriador

FAZENDA SENEPOL PARAÍSO

DOENÇAS ORTOPÉDICAS EM POTROS

10

15 AgroInfo

20

AgroTecnologia

AgroAcontecimento

HELICÓPTEROS AGRÍCOLAS NO BRASIL

12

24

AgroLeilão

14

26

AgroVeterinário

PAULO BELARMINO

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL NO BRASIL

EXPEDIENTE R

Ano II - Edição 11 - Fevereiro / Março 2016

O melhor da Agropecuária, Rodeio e Negócios

Diretor Geral Leandro Gasparetti 17 99151-5658 | 99756-7249 contatoagrofest@gmail.com

Distribuição gratuita

Diretor Comercial José Eduardo Costa 17 99774-0591 | 99129-9305

comercialagrofest@gmail.com

Jornalista Responsável Leandro Gasparetti MTB: 76039/SP FAZENDA SENEPOL PARAÍSO

AMPLIADA A REPRODUÇÃO DA RAÇA SENEPOL NO BRASIL E INVESTIMENTO NO MERCADO DE LEILÕES

HELICÓPTEROS AGRÍCOLAS GANHAM ESPAÇO NO BRASIL

Páginas 18 e 19

Páginas 12 e 13

32 AgroTecnologia

35 AgroTecnologia AGRICULTURA NA PALMA DA MÃO

IBAMA IDENTIFICA CRIMES PELA INTERNET

AgroRodeio

POR ANDRÉ SILVA

42 AgroEmpresas

GUIA DE EMPRESAS & NEGÓCIOS

VALTRA DESENVOLVE APLICATIVO QUE AGILIZA AS ATIVIDADES

AgroRodeio

JACI RODEO FESTIVAL 2016

AgroSindicato

ASSINATURA DE CONVÊNIO CONSOLIDA REALIZAÇÃO DA MEGALEITE 2016

VENDA DE CAFÉ EM CÁPSULA NO BRASIL

OSMAIR GUARESCHI RECEBE DIPLOMA DE COMENDADOR

ASSOCIAÇÃO RENASCER REALIZOU 7ª EDIÇÃO DO LEILÃO DE GADOS

AgroCrédito

BANCOS PRIVADOS VOLTAM A ATENÇÃO AO AGRONEGÓCIO

Distribuição em 35 cidades

Bady Bassitt, Bálsamo, Barretos, Bebedouro, Catanduva, Cedral, Cosmorama, Cardoso, Fernandópolis, Guapiaçu, Icém, Ipiguá, Jales, José Bonifácio, Mirassol, Monte Aprazível, Mirassolândia, Neves Paulista, Nova Granada, Novo Horizonte, Orindiúva, Onda Verde, Olímpia, Paulo de Faria, Potirendaba, Palestina, Poloni, Riolândia, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Santa Fé do Sul, Tanabi, Votuporanga, São Pulo e Minas Gerais: Fronteira

Jornalista André Luiz de Oliveira Souza MTB: 75680/SP Fotografia Leandro Gasparetti Projeto Gráfico/Diagramação Rede A Comunicação 17 99212-1016 Impressão Fotogravura Rio Preto 17 3016-4000

Colaboradores

Embrapa, Ministério da Agricultura, André Silva, Paulo Belarmino, Tonho Prado, Secretaria de Agricultura de SP, Cati-SP, Senepol Paraíso, Ideias & Efeitos Assessoria, Guabi, Sindicato Rural de Rio Preto, Faesp/Senar, Climb AirCraft.

Tiragem 5 Mil Exemplares Periodicidade Bimestral Distribuição Gratuita

1

*Artigos assinados representam opiniões dos autores. A opinião da Revista se expressa no editorial. 4

“Jesus eu confio em Vós”


5


AgroRodeio

Fotos: Leandro Gasparetti

GAROTA RODEIO SHOW 2016 ACONTECEU EM OLÍMPIA

A

conteceu no dia 11 de dezembro, na boate Mittos Club, em Olímpia - SP, o desfile das finalistas do Garota Rodeio Show 2016, promovido e realizado pelo radialista e locutor de rodeios, Dário Neto. Durante o evento esteve presente as duas Garotas Rodeio Show dos anos anteriores, 2014 e 2015, Drielle Cassilhas e Priscila Santos, respectivamente. A apresentação do evento ficou por conta de Wilson Borges, a voz padrão do Rio Preto Rodeo Country Bulls, na sonoplastia o Dj Ninja, de Nova Granada - SP e após o desfile show da canto-

66

ra Paola Karime, a revelação da Festa do Peão de Barretos de 2015. Ao todo foram quatro finalistas, entre elas: Bruna Bueno, Joelis Medeiros, Mileide Recco e Maria Eduarda, que esbanjaram seu charme e beleza durante o desfile, mas somente uma levou o título. A grande campeã e nova Garota Rodeio Show foi Bruna Bueno. Acompanhe os programas de Dário Neto nas rádios Menina FM de Olímpia – SP, das 15hrs às 17hrs, de segunda a sexta – no site www.meninafm.com. br – e na Vale FM de Colômbia - SP, das 18hrs às 20hrs, aos sábados – no site www.radiovalefm98.com.br.


AgroInfo

Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

ASSINADO PLANO PARA IMPLANTAR PARQUES AQUÍCOLAS

O

vice-governador do Estado de São Paulo, Márcio França, e o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, assinaram no dia 15 de dezembro de 2015, um plano para a demarcação e a implantação de Parques Aquícolas nos reservatórios

de Bariri, Ibitinga, Nova Avanhandava, Promissão e Três Irmãos. A criação dos Parques Aquícolas representa maior agilidade no processo de licenciamento ambiental, ao permitir que os pequenos empreendimentos se estabeleçam em locais técnica e am-

bientalmente adequados, sem precisar arcar com os custos para obter as autorizações, uma vez que um único licenciamento é emitido pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - Cetesb, abrangendo todas as áreas demarcadas.

7


AgroEquino

Fonte: Assessoria Guabi- Foto: Divulgação

DOENÇAS ORTOPÉDICAS PREJUDICAM DESENVOLVIMENTO DOS POTROS

A

s Doenças Ortopédicas do Desenvolvimento (DODs), que ocorrem nos potros, são consideradas uma das maiores dificuldades encontradas pelos criadores em todo o mundo, pela grande incidência entre estes animais, que podem comprometer seu desempenho atlético. O termo DOD refere-se a qualquer distúrbio hereditário ou adquirido, que interfira no desenvolvimento, formação dos ossos e articulações dos potros em crescimento. Durante o crescimento ósseo, ocorre uma alteração no

8

processo de ossificação endocondral. As DODs mais comuns são: Fisites, Osteocondrose (Lesões Subcondrais Císticas e Osteocondrite Dissecante), Deformidades Angulares e Deformidades Flexurais. Existem diversos fatores que contribuem para a formação das doenças ortopédicas: hereditários (genéticos); nutricionais; traumas; exercício físico precoce ou em terrenos duros e disfunção hormonal (hipotireoidismo). “Então, para evitar os DODs, a melhor opção é a prevenção das doenças ortopédicas começando com uma boa alimentação da égua em gestação, que deve receber um produto com um nível maior de proteína, a fim de produzir um leite de boa qualidade e nutritivo para o potro (Equitage 15). Porém, devemos evitar obesidade nas éguas que pode auxiliar na formação de deformidades angular e flexurais devido à diminuição do espaço intra-uterino” explica Cláudia Ceola, médica veterinária e supervisora técnica de equinos da Guabi. A prevenção continua com a nutrição balanceada dos potros desde o nascimento, iniciando o fornecimento a partir de 30 dias de idade, com um

Cláudia Ceola Médica Veterinária e Supervisora Técnica de Equinos da Guabi

produto apropriado para potros em crescimento com boa digestibilidade (Equitage Potro Extrusada) até os 18 meses de vida. Além disso, é fundamental um bom manejo e criação, evitar o trabalho precoce (antes de 10 meses de idade) e realizar bons cruzamentos genéticos.


9


AgroPecuária

PAPEL DO ZEBU DE CORTE BRASI

A

pecuária de corte brasileira, mesmo enfrentando grandes desafios devido a problemas internos de ordem técnica, político-econômica, sanitária e cambial, ou por causa de políticas externas protecionistas e de crises econômicas globais, vem apresentando resultados que têm surpreendido o mundo moderno. Com um efetivo total de 208 milhões de cabeças e com abate de 42 milhões de animais, foram produzidas, em 2014, 10,07 milhões de toneladas-equivalente carcaça, com exportação de 2,09

10

milhões de toneladas pelo valor de 7,1 bilhões de dólares, enquanto o consumo médio anual per capita foi de 39 kg. Atualmente, de um rebanho de corte de 166,4 milhões de cabeças, 80% do efetivo total de 208 milhões, mesmo excluindo-se todo o rebanho da região Sul do país, onde predomina o gado de origem europeia, estima-se que 148 milhões de animais sejam de origem zebuína, descendentes de cerca de apenas 8 mil reses importadas da Índia até o ano de 1962. Destes, 133 milhões, cerca de 64% de todo o rebanho nacio-

nal e 80% do rebanho destinado a produção de carne, são da raça Nelore ou dela apresentam grande influência em sua composição genética. Outro dado que demonstra a expressão econômica da raça Nelore é que, mesmo predominando no país o sistema de reprodução natural, com o uso de touros em monta a campo, com demanda anual de cerca de 340 mil touros Nelore na pecuária zebuína, esta raça ocupa a primeira posição no mercado de sêmen no Brasil, tendo sido produzidas em 2014, 3,4 milhões de doses, 58%


Foto: Luiz O. C. Silva / Fonte Embrapa

NA PECUÁRIA SILEIRA de um total de 5,9 milhões de doses para as raças de corte. Merece destaque ainda, as raças zebuínas Brahman, Guzerá e Tabapuã com produção conjunta de, aproximadamente, meio milhão de doses de sêmen, representando 7,5% do mercado nacional para as raças de corte. Estes valores indicam que cerca de dois terços de todo sêmen bovino para corte produzido no Brasil são de origem zebuína. No entanto, é necessário reconhecer o excelente trabalho de seleção genética que vem sendo conduzido há

décadas por criadores e técnicos brasileiros, o qual tem promovido significativo progresso genético dos rebanhos, tornando-os cada vez mais eficientes e produtivos. Cabe aqui, destaque para o pioneirismo da Embrapa e da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ) que, a partir de cooperação técnica iniciada em 1979, apresentaram à cadeia produtiva, já no início da década de 80, as primeiras avaliações genéticas no país, com lançamento dos sumários nacionais de touros, hoje tecnologia consagrada junto à cadeia

produtiva. Ao longo do ano de 2015, o consumo interno e a atividade da indústria vêm sofrendo algumas retrações, como reflexos da atual conjuntura econômica. Atender as metas de demandas de carne para o mercado interno e para o mundo não será uma tarefa simples. Por outro lado, a utilização dos recursos genéticos zebuínos, sem dúvida, continuará sendo cada vez mais imprescindível nesse processo, seja como raça pura ou em cruzamentos com raças taurinas.

11


AgroTecnologia

AGENDA eventos CURSOS - SIMPÓSIOS ENAGRO – Escola Nacional de Gestão Agropecuária – Acesse o portal e veja todos os cursos oferecidos: www.enagro.agricultura.gov.br Eucalipto 2016 – Simpósio sobre Tecnologias de Produção Florestal – 11 a 14 de Abril - Center Convention – Uberlândia/MG

RODEIOS / FESTASPROVAS CRONOMETRADAS CPTR 2016 – Campeonato Paulista de Team Roping 1ª Etapa – 27, 28 e 29 de Maio 2ª Etapa – 29, 30 e 31 de Julho H(WDSD±(P'H¿ QLomR 3ª e 4ª Etapa – Em Definição Local: Haras Sulera Pista Coberta - Bálsamo/SP Festa do Peão de Paulo de Faria - SP 30 de Junho a 03 Julho 2016 XX Rio Preto Rodeo Country Bulls 20 a 24 de Julho – S.J. Rio Preto/SP 61ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos – 18 a 28 de Agosto Barretos/SP

EXPOSIÇÕES AgriShow 2016 – 25 a 29 de Abril Ribeirão Preto/SP BeefExpo 2016 – 14 a 16 de Junho Centro de Eventos Pro Magno São Paulo/SP 24ª Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética – 23 a 26 de Agosto – Sertãozinho/SP

LEILÕES: 3 Leilão Astros da Arena Touros de Rodeio 02 de Março 2016 Local: Leilões Anísio Haddad Info: 17 99772-5567 12

HELICÓPTE GANHAM ES

A

aviação vem desempenhando um papel fundamental na aplicação de pesticidas há mais de 90 anos. Helicópteros representam aproximadamente 15% das aeronaves agrícolas nos EUA, porém esse número deverá aumentar a medida que a procura de aplicações de maior precisão continua a aumentar. Já no Brasil essa tecnologia não é tão utilizada, mas em dezembro de 2015, o primeiro passo foi dado com a aprovação do piloto agrícola de helicóptero da Climb Aircraft Division, Maicon Santos de Sousa, o único do país com esta especialidade. Há uma série de fatores que são leva†‘•‡…‘•‹†‡”ƒ­ ‘ƒƤ†‡†‡–‡”‹ƒ” o tipo de aplicação que oferece o melhor custo-benefício. Em diversas aplicações,

‘’”‘†—–‘“—À‹…‘ ‘±‡Ƥ…ƒœ•‡ƒ’Ž‹…ƒǦ do nas condições incorretas. Dentre as condições ideais de aplicação, temos: a precisão da aplicação; controle da deriva de produto; controle da taxa de vazão condizente com a velocidade; tempo de serviço versus hectares aplicados entre outros. O helicóptero permanece mais que 60% do tempo total aplicando durante os trabalhos, enquanto o avião agrícola permanece 35% e os meios terrestres menos de 30%. • ƒ’Ž‹…ƒ†‘”‡• ƒ±”‡‘• • ‘ ’”‘Ƥ••‹‘Ǧ nais altamente treinados para utilizarem aeronaves em sua maioria adaptadas ‘— ˆƒ„”‹…ƒ†ƒ• ‡•’‡…‹Ƥ…ƒ‡–‡ ’ƒ”ƒ ‘ setor agrícola. As aeronaves utilizam tecnologias de aplicação de precisão •‘Ƥ•–‹…ƒ†‘•ǡ …‘‘  ȋ•‹•–‡ƒ• †‡


‘–‘•ǣ”“—‹˜‘Ž‹„‹”…”ƒˆ–‹˜‹•‹‘ Fotos: Arquivo Climb Aircraft Division

R ROS AGRÍCOLAS P PAÇO NO BRASIL posicionamento global), SIG (sistemas †‡ ‹ˆ‘”ƒ­ ‘ ‰‡‘‰”žƤ…ƒȌ ‡ ƒ’Ž‹…ƒ­ ‘ por pulverização precisamente calibrada …‘…‘–”‘Žƒ†‘”†‡ƪ—š‘†‡˜ƒœ ‘ǡ’ƒ”ƒ assegurar que a aplicação seja feita de ˆ‘”ƒ‡Ƥ…ƒœ…‘ˆ‘”‡ƒ‡…‡••‹†ƒ†‡†ƒ cultura. Para que a aplicação aérea seja mais assertiva, deve-se determinar o tipo de aeronave, velocidade, taxa de vazão, condições meteorológicas, obstáculos Ƥš‘•ǡ “—ƒ–‹†ƒ†‡ †‡ …ƒŽ†ƒ ȋ’”‘†—–‘• químicos), versatilidade, tempo de translado, tamanho e formato do campo de destino, podendo ser destacados: •Velocidade: aviões e helicópteros tem a capacidade de aplicar em uma

hora o mesmo que equipamentos terrestres fariam em um dia. A velocidade média dos aviões é de cerca de 120 mph e helicópteros 60 mph. Apesar da maior velocidade, os aviões levam mais tempo para a execução de manobras. Além disso, as velocidades mais elevadas produœ‡ ƒ‹• DzƤ‘•dz ȋ’‡“—‡ƒ• ‰‘–À…—Žƒ• de solução química), o que aumenta a deriva indesejada, e resulta em menos produto a ser aplicado na área alvo. •‘†‹­Ù‡• ‡–‡‘”‘Ž×‰‹…ƒ•ǣ Para se operar com aviões e helicópteros, é necessário que os mínimos meteorológicos estejam de acordo. Porém, os helicópteros estão autorizados a operar em condições meteorológicas mais restritas que os aviões.

• Capacidade de Calda (produtos químicos): Aviões transportam de 600-3800 litros de produto e helicópteros de 200-600, dependendo da aeronave. A versatilidade do helicóptero em pousar verticalmente em praticamente qualquer lugar, aliada a um caminhão — com baú reforçado que funciona como um ponto de pouso dentro da lavoura — equipado com sensores meteorológicos, combustível e produtos químicos, possibilita o reabastecimento no próprio campo, sem necessidade de translado até a pista mais próxima como acontece com o avião. Para maiores informações, acesse: www.climbaircraft.com.br

13


AgroSindicato

Foto: Leandro Gasparetti

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL NO BRASIL A contribuição sindical é baseada no valor declarado no Imposto Territorial Rural – ITR, do cálculo vem a tributação e em seguida a distribuição do tributo, sendo que 60% vai para o Sindicato Rural, 5% para a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA, 15% para a Federação de Agricultura do Estado e 20% vai para o Ministério do Trabalho e Emprego - MTE. “ O principal objetivo do sistema sindical rural é a defesa dos seus direitos, reivindicações e interesses do produtor rural, independentemente do tamanho da propriedade e do ramo de atividade de cada um. O Sindicato oferece orientação jurídica; orientação contábil, tais como: Imposto de Renda Pessoa Física - Imposto de Renda Pessoa Jurídica - Orientações para a obtenção de créditos rurais - Orientações na Implantação do Livro Caixa na Propriedade; orien-

14

tação em Departamento Pessoal, tais como: Registro de livro de empregados e inspeção do trabalho - Folha de pagamento, recibos de empregados, admissões / demissões, cadastramento no PIS, RAIS, SEFIP, CAGED, CAT - Inscrição do produtor rural no C.E.I. - Preenchimento e recolhimento de guias do FGTS e Contribuição Previdenciária - Recibos, requerimentos, atestados, e promove a conciliação nos dissídios do trabalho; e no seu departamento fiscal, orientação a abertura de CNPJ - Inscrição Estadual - Declaração de ITR - Recadastramento do CCIR - Controle e Isenção do ICMS de produtor rural - Demonstrativo de Movimentação de Gado - Dipam - Emissão de talão de notas de produtor rural, Contratos de Arrendamentos e ainda promove cursos de capacitação através do SENAR “, disse Dr. Sérgio Expressão, presidente do Sindicato Rural de São José do Rio Preto.

“Para ter direito a todos estes benefícios o produtor rural paga uma mensalidade de R$100,00 por mês” finalizou Expressão.

Sérgio Expressão, presidente do Sindicato Rural de São José do Rio Preto


Foto: Divulgação

AgroInfo

PRAZO DO CAR VENCE EM MAIO O Cadastro Ambiental Rural - CAR é um sistema eletrônico que identifica e integra as informações das propriedades rurais, visando ao planejamento, monitoramento e à regularização ambiental e ao combate ao desmatamento ilegal. O prazo para inclusão de imóveis rurais no CAR foi prorrogado até 05 de maio de 2016, conforme a

Portaria 100 do Ministério do Meio Ambiente. O CAR foi criado pelo novo Código Florestal, de 2012, e é obrigatório para todos os imóveis rurais do país. O código prevê a conservação das áreas de Preservação Permanente (APP), como as margens dos rios, e da Reserva Legal (RL). O percentual de área de re-

serva na propriedade rural que deve ser preservada varia de 20% a 80%, de acordo com o bioma onde está localizada, como 80% na Amazônia Legal e 35% no Cerrado. Para recuperar áreas, os imóveis com déficit de reserva legal têm a opção de recompor a floresta por meio do plantio de mudas ou regeneração natural.

15


AgroFederação

Foto: Leandro Gasparetti

DIRETORIA DA FAESP FOI REELEITA

A

diretoria da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo – FAESP, que teve eleição em 17 de dezembro de 2015, foi reeleita para mais um quadriênio. A cerimônia de posse foi realizada no auditório da FAESP, no dia 1ª de fevereiro, em sua sede, em São Paulo. O evento contou com a presença dos presidentes dos sindicatos rurais do estado de São Paulo, dentre eles, Sérgio Expressão, que é da cidade de São José do Rio Preto – SP. “Participei da cerimônia de posse para prestigiar a reeleição do Fábio de Salles Meirelles, que administra com maestria, há anos, a FAESP” comenta Expressão. Após a cerimônia, teve um jantar comemorativo e, para encerrar show com o cantor Eduardo Araújo.

16


17


AgroCriador

FAZENDA SENE

AMPLIADA A REPRODUÇÃO DA RAÇA SENEPOL NO B

Isso tudo foi criado com muita dedicação, paixão, expertise e grandes investimentos

Leo Chaves

P

resente há 15 anos no Brasil, o gado Senepol é uma das raças que mais crescem no País. Seguindo a forte tendência do setor, a Fazenda Senepol Paraíso, com unidade em Uberlândia (MG), amplia atuação no mercado de criação e reprodução genética da espécie e estima ainda este ano realizar seu primeiro leilão. O negócio consiste na venda de embriões, touros, prenhezes e matrizes (vacas doadoras para a multiplicação da genética Senepol) e foi idealizado pelo cantor Léo Chaves, da dupla Victor e Léo, junto com um dos maiores especialistas na raça, Rodrigo Debossan. De acordo com dados da Associação Brasileira dos Criadores de Bovino Senepol (ABCB), o setor em 2014 registrou receita de R$ 33,6 milhões e encerrou o ano de 2015 com um faturamento de R$ 50 milhões. Estes números referem-se apenas ao mercado de leilões. Na mesma velocidade, cresce

18

a comercialização de sêmen no Brasil. Segundo relatório da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA), o negócio no país contabilizou crescimento de 4,49% em 2014 ante o ano de 2013. Os dados ainda mostram que a produção de sêmen de touros nacionais de corte elevou-se em 51,5%, naquele período, sendo que o Senepol é a terceira raça mais comercializada entre as fazendas. Para finalizar, o documento revela que entre os anos de 2009 e 2014, houve um aumento na evolução do uso de inseminação artificial no Brasil na ordem de 59% para gado de corte. Já em gado de leite, a alta foi de 34%. Prevendo o cenário positivo deste nicho da pecuária, o cantor e empresário fazendeiro, Léo Chaves, resolveu há sete anos investir no negócio de vendas de animais geneticamente selecionados. Em 2008, ele adquiriu uma propriedade, localizada no sul do Pará,

onde as primeiras técnicas de criação e reprodução foram desenvolvidas e aprimoradas. Cinco anos depois, formatado o negócio, nasceu a Fazenda Senepol Paraíso. Situada a cinquenta quilômetros de Uberlândia (MG), a propriedade possui um plantel com cerca de 350 cabeças de gado com alto padrão genético. Ainda, está estrategicamente localizada na região do Triângulo Mineiro onde o comércio de Senepol é grande. Com vasta experiência no mercado internacional e hoje um dos maiores especialistas da raça no Brasil, Rodrigo Debossan é o diretor operacional da fazenda e diz que o negócio vem superando a expectativa de tal forma que a Fazenda Senepol Paraíso passou a comercializar embriões devido à grande procura de investidores interessados pela genética Paraíso. Foi desenvolvido um modelo diferenciado para transmitir uma técnica única e inovadora do time de especialistas que


Foto: Cesar Dutra

EPOL PARAÍSO

BRASIL E INVESTIMENTO NO MERCADO DE LEILÕES

garante uma alta taxa de assertividade genética do gado. Somente no ano de 2015, já foram fechados oito contratos de uso da marca e a meta para 2016 é fechar ainda mais. No modelo de negócio da Fazenda Senepol Paraíso, os clientes adquirem um pacote com 50 prenhezes, em que ele terá direito a 25 fêmeas e 25 machos. O fazendeiro passa então a contar não apenas com a cria, mas também com serviços, leilões, alta tecnologia e apoio especializado e suporte para assuntos variados. No paralelo, as prenhezes também são comercializadas por meio de um acompanhamento personalizado envolvendo todo o período de gestação, nascimento da cria, fornecendo assistência aos primeiros cuidados com o bezerro e finalizando com o processo de recria e venda do gado. Com 14 a 15 meses, a vaca já pode ser uma doadora, garantindo um lucro mais rápido para o

fazendeiro. Segundo Debossan, o investimento total do negócio é de cerca de R$ 300 mil, com retorno a partir de 18 meses e lucro de 50%. Ressalta ainda que no setor de pecuária ainda não existe uma franqueadora de criação e reprodução de animais geneticamente selecionados. Os planos da Fazenda também contemplam a entrada no segmento de leilões onde o primeiro, com animais da marca, deve ser promovido no segundo semestre de 2016. “Isso tudo foi criado com muita dedicação, paixão, expertise e grandes investimentos, e, nosso foco está na qualidade e na satisfação de nossos clientes. Este mercado atualmente apresenta uma demanda muito maior do que a da oferta pois os investidores fazendeiros estão entendendo o quanto a raça agrega e se depender da Fazenda Senepol Paraíso vamos entregar o que há de melhor para nossos clientes”, diz Leo Chaves. 19


AgroAcontecimento

OSMAIR GUARESCHI DE COMENDADOR EM

O

empresário Osmair Guareschi, sócio proprietário do Mercadão de Tratores, recebeu na noite do dia 29 de janeiro, o Diploma de Comendador da Ordem Municipal do Brasão, homenagem de autoria do Vereador Ângelo Eduardo Piacenti, de São José do Rio Preto - SP, pelos serviços prestados, empreendedorismo e coletividade na cidade. Durante a sessão solene, realizada na

20

Câmara Municipal da cidade, estavam presentes amigos, empresários, parceiros e autoridades. Osmair, como é conhecido pelos amigos, teve origem simples e nasceu em Potirendaba – SP, quando novo veio para São José do Rio Preto, onde viu uma oportunidade na venda de tratores usados e, atuando no comércio de tratores, montou a Mercadão de Tratores, que hoje possui cinco filiais espa-

lhadas pelo Brasil. Além de empresário, Osmair, é produtor rural, pecuarista e diretor da Associação Renascer e está envolvido com outros projetos sociais. “Me sinto honrado em receber essa homenagem, sempre procurei me dedicar ao máximo em tudo o que faço e, acredito que a homenagem é um reconhecimento do meu empenho, claro, que graças a ajuda da família, amigos e parceiros” conclui Guareschi.


Fotos: Leandro Gasparetti

RECEBEU DIPLOMA M RIO PRETO

21


22


23


Fotos: Divulgação Fotos: Leandro Gasparetti

AgroRodeio

A

cidade de Jaci realizará, nos dias 31 de março, 01 e 02 de abril, o Jaci Rodeo Festival, evento que movimenta a população da região com montarias em touros. A Equipe Pra Cima Deles é uma idealização do locutor de rodeios Valdiney Cunha, que começou com a primeira etapa da equipe em Castilho - SP e, pretende realizar vários rodeios em 2016. “No passado já trabalhei em outros Circuitos, agora, com a Equipe Pra Cima Deles, pretendo dar oportunidade para os novos peões” comenta Cunha. O Jaci Rodeo Festival conta com o apoio da Prefeitura e Câmara Municipal de Jaci, além da realização do evento ser da Cunha & Cunha Eventos, que pelo segundo ano consecutivo organizam o evento. No palco, os shows serão de Victor & Matheus, Carreiro & Capataz e Cleo Dibah & Rafael, já na arena, o show será

dos locutores Della Morena, Cristiano Oliveira e Valdiney Cunha. Além dos shows, o evento contará com a Boate Gandaia Sertaneja todas as noites. A premiação será de 10 mil reais em prêmios.

31/03

01/04

Realização

24

Produção

Apoio

Foto: Leandro Gasparetti

JACI RODEO FESTIVAL CARREIRA DE VALDINEY CUNHA Em 1996, Valdiney Cunha, dava os primeiros passos rumo a carreira de locutor, sendo que na época, dividia as arenas com ninguém menos que Tony Carreiro, Donizete Alves, Asa Branca, entre outros. Cunha já narrou nos Circuitos PBR, Ekip Rozeta, Top Team Cup além de cidade de renome como Palestina, Tanabi, Buritama entre outras. Há cerca de cinco anos, Cunha, começou a prestar serviços de estrutura em grandes festas como Divinópolis, Pedro Leopoldo, Paranaíba, Cassilândia, Rio Preto Country Bulls entre outros e, pelo segundo ano consecutivo em Jaci.

02/04


AgroCongresso

Foto: Divulgação - Fonte: Agência FAPESP

AÇÕES DE SANIDADE ANIMAL E VEGETAL SERÁ INTENSIFICARÁ EM 2016 A Coordenadoria de Defesa Agropecuária - CDA, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo promoverá uma série de ações para garantir a sanidade animal e vegetal paulista. Por meio de um convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa serão aportados R$ 7 milhões para o investimento e custeio da produção de antígenos para o diagnóstico de brucelose, tuberculose bovina e influenza aviária, além da regulamentação dos agroquímicos que é uma das prioridades do órgão para 2016. “Faremos colheitas fiscais de produtos como tomate, pimentão, morango, alface, goiaba, cenoura e pepino, que passarão por uma rotina de monito-

ramento e de controle de resíduos. Temos também o compromisso de rever e atualizar a lei de conservação e fiscalização do solo agrícola e questões voltadas ao manejo integrado de pragas da citricultura”, elencou Fernando Gomes Buchala, coordenador da CDA.

Na área de sanidade animal, o órgão pretende adequar o Serviço de Inspeção Sanitária do Estado de São Paulo SISP ao sistema nacional. “Desta forma será possível ganhar competitividade no produto paulista para comercialização em todo o país”, finaliza Buchala.

25


AgroVeterinário

Foto: Divulgação

PAULO BELARMINO

Médico Veterinário CRMV-SP: 30.174 / CRMV-MS: 4.833 p.belarmino@hotmail.com

MÉTODO FAMACHA® NO AUXÍLIO AO CONTROLE DA VERMINOSE OVINA

Em alta no mercado pecuário do Sudeste, a criação de ovinos sofre com os problemas da verminose causados por vermes gastrintestinais que afetam não só o ganho de peso, mas todo o sistema produtivo.

C

onsiderada um dos negócios que mais vem ganhando espaço no mercado pecuário do Sudeste, a Ovinocultura, além de um amplo mercado a ser explorado, trás consigo a grande preocupação que circunda todos os produtores de ovinos, desde o mais novo empreendedor, até o mais experiente criador: “Como executar a vermifugação estratégica correta e manter saudável meu rebanho?”. Em meio a todas as dúvidas, muitos produtores realizam vermifugações frequentes e desregradas, chegando a tratar seus animais com antiparasitários a cada 60 dias, no intuito de controlar as infestações de vermes gastrintestinais. Atitude esta, muito preocupante,

26

pois mesmo que exista uma grande eliminação de parasitas susceptíveis aos medicamentos, ocorre uma pressão de seleção excessiva sobre esses vermes, selecionando parasitas resistentes aos princípios ativos, tornando cada vez mais difícil seu controle e eliminação. Para se evitar tais dificuldades, um método de controle estratégico foi criado, conhecido como método Famacha®. Este recurso se mostrou muito importante, principalmente no controle do Haemoncus Contortus , um dos principais parasitas gastrintestinais de pequenos ruminantes, e sua vantagem mais significativa é a redução no número de tratamentos a serem utilizados nos animais do rebanho. Trata-se de um

método seletivo, que visa o tratamento apenas dos animais que apresentem algum tipo de anemia, diagnosticada através da mucosa ocular, comparada com uma tabela pré-estabelecida, que sugere o grau de anemia em que o animal se encontra, e a real necessidade da vermifugação. O método Famacha®, além de promover a economia no consumo de antiparasitários, reduz consideravelmente os resíduos nos produtos de origem animal. É um recurso relativamente simples e que se mostrou uma ferramenta importante na ovinocultura, e que se utilizada da maneira correta só tende a trazer benefícios para os animais e para os produtores.


27


AgroCrédito

Fonte: Folha de São Paulo

BANCOS PRIVADOS VOLTAM A ATENÇÃO AO AGRONEGÓCIO

U

m dos poucos setores em crescimento, o agronegócio, tem despertado o interesse de bancos privados, advogados e de investidores do mercado de capitais antes avessos a trabalhar com o risco do campo, como seca ou pragas. O crédito na cadeia agropecuária, agora cresce nas linhas comerciais com juros de mercado, busca recursos no exterior e capta dinheiro com a emissão de dívida no mercado local. A aposta é reflexo do desempenho do setor, que cresceu 2,1% de janeiro a setembro de 2015, ante queda de 3,2% do PIB brasileiro no mesmo

28

período. A agricultura foi o único segmento que apresentou saldo positivo de vagas no ano passado, com 9.821 postos criados. O objetivo é buscar parte do financiamento que hoje está nas mãos das tradings (grandes compradoras de commodities, como Bunge e Cargill) e também dos fornecedores de insumos, como fertilizantes, agroquímicos e sementes. Eles bancaram, por exemplo, 34% do custeio da última safra de soja em Mato Grosso, maior produtor do país, segundo o Imea - Instituto Mato-grossense de Economia Aplicada. A trading financia o produtor ao

antecipar o pagamento pela compra do produto que será entregue meses depois, no final da safra. Já o vendedor de insumos faz o caminho inverso: vende “fiado” o insumo para receber só após a colheita. Em ambos os casos, os juros da operação estão embutidos nos preços negociados. Já as revendas de insumos, a maioria empresas regionais também com dificuldade de financiamento, vêm reduzindo sua contribuição. Na última safra, responderam por 17% do custeio da safra em Mato Grosso, ante 31% na temporada anterior a fatia do juro subsidiado também caiu.


AgroHumor

PROSAS & CAUSOS COM

TONHO PRADO Oi gente é ieu Tonho Prado!

Como vocês já sabem agora todas edições da Magazine AgroFest eu vou tá aqui com o cêis trazendo muito causo e muita piada boa, bom mas vamo para de prosa porque agora chegou a hora de você se divertir, vamo lá genti.

www.tonhoprado.com.br

O CIGARRO

Oi gente um dia eu vi uma moça fumando e falei pra ela: - Nossa, uma moça tão jovem e bonita fumando. A moça responde: - Meu avô morreu com 99 anos. Eu fiquei indignado e na hora revidei - E ele fumava por acaso? Com um sorriso ela responde: - Não, ele cuidava da vida dele.

REPARTIÇÃO PUBLICA O meu amigo foi para guerra e tomou um tiro entre as pernas. Voltou, tentou arranjar emprego e foi uma dificuldade, todo mundo preconceituoso, uma coisa triste... Um dia, porém, um amigo influente, arrumou um emprego numa repartição pública e o chefe falou pra ele: - Aqui a gente trabalha das nove as seis, mas você pode sair as 4. E o cara: - De jeito nenhum, faço questão de trabalhar até as seis. Não quero privilégios. Quero ser tratado como uma pessoa normal. - Você não precisa rapaz - disse o chefe - das 4 as 6 fica todo mundo coçando o saco.

COISAS DE CRIANÇA Ai Gente criança é fogo memo O meu sobrinho Joãozinho chega no pai e pergunta: - Pai, me faz um favor? O pai diz: - Claro!

Joãozinho diz: - Troca essa nota de 100, por três de 50? O pai diz: - Você quer dizer duas notas, né? Joãozinho fala: - Não... Aí não é favor, né pai?

DEPOIS DIZEM QUE LOUCO SOU EU

Gente tinha um amigo meu que era carteiro,ele chegou ao sanatório e entregou uma carta para um dos internos. Ele olhou para o envelope, olhou... e colocou o envelope em cima da mesa. O outro louco, que não tinha recebido nenhuma carta, falou: - Você não vai abrir, não?? - Eu, não... O outro louco, muito curioso, perguntou:

- Posso abrir pra você??? - Pode. Curioso demais, o outro louco pegou a carta e rasgou rapidamente o envelope. Quando tirou o papel de dentro, havia apenas uma folha em branco.. Frustrado, perguntou para o louco: - Quem foi que mandou isso?? Não tem nada escrito! O louco, então, respondeu: - Ah, é do meu irmão. É que faz três anos que a gente não se fala...

SOU BEBABO, MAS NÃO SOU LOUCO

Esses dias eu tava no Boteco chegou um bêbado e falou pro dono do bar: Cara, vamos apostar cinquentinha que eu mijo no copo sem deixar cair um pingo no chão? O dono do bar viu que o cara mal se aguentava em pé e diz: Porque não. Tome o copo! O bêbado pega o copo e mija em tudo quanto é lugar no chão, menos

no copo. O dono do bar fala: Vai me passando meus cinquenta!!!! O bêbado dá ao dono do bar, os cinquenta reais todo sorridente. O dono pergunta: Ué! Você perdeu cinquenta reais e ainda está rindo? O bêbado responde: É que eu apostei com meus colegas do outro lado da rua, que mijaria todo o chão do seu bar e ainda sairia rindo. 29


Foto: Jadir Bison

AgroLeite

ASSINATURA DE CONVÊNIO CONSOLIDA REALIZAÇÃO DA MEGALEITE 2016 O Governo de Minas, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais - CODEMIG e da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - SEAPA, e a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, assinaram no dia 11 de fevereiro, um Convênio de Cooperação Técnica e Financeira garantindo a realização da MEGALEITE 2016. Segundo o governo estadual, a medida faz parte das ações de fomento ao agronegócio e ao desenvolvimento econômico do país e de Minas Gerais, com estímulo à cadeia produtiva do leite e seus derivados, sendo que o Estado é atualmente o maior produtor de leite do Brasil, além de ser um polo de produção de genética bovina de reconhecimento internacional. Par-

ticiparam da solenidade de assinatura do documento o secretário de Estado da Fazenda José Afonso Bicalho, o secretário Adjunto da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária Kléber Vilela (representando o Secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho), a diretora de Fomento à Indústria Criativa da CODEMIG, Fernanda Medeiros Azevedo Machado (representando o diretor presidente da CODEMIG Marco Antônio

Soares da Cunha Castello Branco), o presidente da Girolando Jônadan Ma, o 4º vice–presidente da associação Olavo de Resende Barros Junior e o gerente de Projetos da Girolando Bruno de Barros Ribeiro de Oliveira. A MEGALEITE será realizada no Parque Bolívar de Andrade – Gameleira, em Belo Horizonte - MG, no período de 21 a 26 de junho. O recinto será revitalizado para abrigar a maior exposição da pecuária leiteira do país.

Fernanda Machado, Kléber Vilela, José Afonso Bicalio, Jonadan Ma, Olavo Júnior Bruno Barros

30


31


AgroMercado

VENDA DE CAFÉ CRESCE 52,4% N

O

volume de vendas de café em cápsulas no Brasil cresceu 52,4% em 2014, em relação a 2013, chegando a 660 toneladas. É o que aponta estudo elaborado pela Universidade Federal de Lavras - UFLA em parceria com a Embrapa Café - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O aumento, segundo a pesquisa, foi impulsionado pela entrada de pequenas marcas nesse nicho de mercado. O Relatório Internacional de Tendências do Café do Centro de Inteligência

32

em Mercados da UFLA, divulgado em janeiro deste ano, informa que pequenos produtores puderam entrar nesse mercado recentemente, após expiradas as patentes de grandes marcas produtoras de cápsulas. Essas empresas têm a vantagem de comercializar o produto mais barato e adaptável a máquinas de diferentes marcas. Atualmente há mais de 70 empresas no Brasil atuando nesse segmento com seus próprios produtos. Em 2014, eram apenas oito. Como é o caso da Café Vulcão de

Minas, de Poços de Caldas – Minas Gerais, dos sócios proprietários Gledson Reis e Cesar José, que tem esse nome por sua produção ser realizada em solos vulcânicos, que devido a qualidade do solo, permite uma qualidade diferenciada nos grãos. “Decidimos entrar no mercado de cápsulas depois que a patente da Nespresso caiu, já que nosso café possui um sabor mais encorpado, sem a necessidade do blend - mistura utilizada para atingir o ponto de café especial – e com um maior aproveitamento de grãos, já que com 1


EM CÁPSULA NO BRASIL kg de café produzimos 190 cápsulas de café” explica Reis. A Associação Brasileira da Indústria do Café – Abic indica que o setor de cápsulas continuará crescendo nos próximos anos. Até 2019, conforme a entidade, esse mercado deverá aumentar três vezes de tamanho no Brasil. Sendo o maior produtor e exportador de café do mundo, o Brasil poderá se beneficiar do crescente consumo do grão em países como Rússia, China e Coreia do Sul, afirma o relatório. Esses

locais são tradicionalmente grandes consumidores de outros tipos de bebidas quentes, como o chá. No entanto, a demanda por café tem aumentado entre 4 e 5% ao ano nesses mercados. “Pretendemos comercializar nossos produtos para um público bem especifico, inicialmente em empórios nas principais cidades e capitais do país, para depois expandirmos no sistema de franquias, claro, no e-commerce e, posteriormente na exportação para os principais países consumidores de café” finaliza Reis.

Foto: Divulgação

Gledson Reis, sócio proprietário do Café Vulcão de Minas

33


AgroProjeto

Fotos: Divulgação

AÇÕES PARA PROMOVER A EXTENSÃO RURAL E A INOVAÇÃO AOS PRODUTORES SERÃO DESENVOLVIDAS PELA CATI

D

e acordo com o coordenador da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral - Cati, José Carlos Rossetti, uma das prioridades será oferecer assistência técnica e extensão rural, levando ao agricultor paulista não apenas novas tecnologias desenvolvidas, mas também informações sobre normas sanitárias, novos procedimentos, programas e projetos. Dentre eles o Programa Microbacias II. “Os projetos estão caminhando muito bem. A sexta chamada foi muito boa. Agora iremos intensificar o trabalho e o apoio aos produtores rurais e às cooperativas e associações para que elas possam desembolsar seus projetos

34

mais rapidamente”, disse. A segunda meta é o Projeto de Assistência Técnica e Extensão Rural para uma Agricultura Sustentável - Ateras, que é assistência técnica aos agricultores para que possam desenvolver um trabalho rural sustentável, enfatizando as principais transformações da agricultura e pecuária, atendendo suas necessidades e garantindo o atendimento das necessidades das futuras gerações. Já a terceira meta é desenvolver trabalhos de conservação do solo. “Como não tem recurso no orçamento, nós estamos fazendo isso com o Projeto Ateras para viabilizar o projeto do Integra-SP”, finaliza Rosseti.

José Carlos Rossetti, coordenador da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral - Cati


AgroTecnologia

Foto: Divulgação

AGRICULTURA NA PALMA DA MÃO

A

partir de janeiro, os produtores de soja passam a contar com uma tecnologia inédita para o combate de pragas e infestações em suas lavouras. É o Monitoramento de Alvos, um aplicativo para smartphones que possibilita o acesso a mapas interativos, com atualização em tempo real da localização de pragas da soja, além de históricos de monitoramento e gráficos comparativos. Com apenas alguns toques, o produtor conseguirá monitorar toda a propriedade, registrar a mensura-

ção do volume e os tipos de pragas, acompanhar a incidência das infestações ao longo do tempo e gerar relatórios detalhados sobre determinadas porções da plantação. Disponível para Windows Phone, Android e iOS, o aplicativo ainda emite alertas quando o nível de pragas exige atenção e permite acesso a dados sobre tecnologias disponíveis. Além do aplicativo, os agricultores poderão pelo site www.lavourasempragas.com.br analisar dados compilados por meio do mapa de monitoramento de pressão de pragas.

35


AgroModa

Foto: Divulgação e Paty Cowgirl

MELHORES LOOOKS DA NFR NATIONAL FINALS RODEO DO ANO 2015

A

Patricia Marchi

www.blogpatycowgirl.com.br

36 36

conteceu em dezembro, em Las Vegas – Nevada – USA, a Wrangler National Final Rodeo (NFR), evento com competidores, nas categorias masculino e feminino, que disputaram por títulos mundiais de várias modalidades como três tambores, montaria em touros, sela americana, bareback, laço de bezerro e team roping, sendo que nas duas últimas modalidades contamos com a participação de representantes brasileiros, sendo eles, Marcos Costa e Junior Nogueira. Também tivemos modalidades para a categoria infantil, como montaria em mini touros e dummy roping – que consiste em laçar um bezerro mecânico de plástico. Em dezembro, Las Vegas, é tomada por este evento country fazendo a cidade entrar no clima country, contando com shows de música country como, por exemplo, Reba Mactire, uma das divas da música country. Além das montarias, ocorrem Feiras Country com as mais famosas marcas western do mercado, com acessórios para os animais e os amantes do rodeio. As feiras foram grandiosas, dividiram-se em três megacentro de convenções, sendo as mais conhecida o Country Christmas, Cowboy Markplace e Cowboys Christmas. Vamos conferir os looks dos competidores e seus acompanhantes no rodeio, que ocorreu durante dez dias consecutivos, em Las Vegas, no estádio mais famoso, o Thomas Mack Center.


AgroEcológico

Fonte: Ibama

IBAMA IDENTIFICA CRIMES PELA INTERNET

O

peração de combate a crimes ambientais realizada pelo Ibama no fim de 2015 utilizou a internet para identificar e punir infratores em 19 estados, totalizando R$ 3 milhões em multas. Os principais alvos foram caçadores e comerciantes não autorizados de fauna silvestre, além de acusados de maus-tratos. A Operação #FaunaLegal se apoiou em ações de inteligência com emprego de recursos tecnológicos e sistemas de informação para monitoramento, análise de ilícitos e identifi-

cação de infratores. Foram emitidos 96 autos de infração. Os estados com os maiores índices de infrações foram São Paulo (27% do total), Rio de Janeiro (14%) e Pará (12%). Cinco criadores autorizados tiveram suas atividades embargadas por atuarem em desacordo com a legislação ambiental. Os ilícitos mais comuns foram o comércio irregular de fauna, cativeiro não autorizado, exploração de imagem de animal em situação de abuso ou maus-tratos, caça e captura de animal silvestre.

37


AgroSocial

Fotos: Leandro Gasparetti

SOCIAL WESTERN

03

06

09

Por Leandro Gasparetti

www.LEANDROGASPARETTI.com.br

01 01

02

04

05

07

08

10

11

01 Arnaldo Jardim, José Carlos Rossetti e Rubens Rizek - 02 Coronel Luiz Vicente, Comandante do 17° Batalhão de Polícia Militar do Interior e o Vereador Tenente Norival, de Cedral/SP - 03 Sérgio Expressão e Kátia Abreu - Ministra da Agricultura - 04 José Rubens de Oliveira - Sind. Piraju-SP, Cassio Lemes – Sind. de Paranapanema-SP e Gilmar Ogawa, Comandante Aposentado da Polícia Ambiental - 05 Gustavo Chavaglio e Lourival de Castro - 06 Maurício Bronca, Prefeito de Orindiúva-SP e Osmair Guareschi - Mercadão de Tratores - 07 Fábio Miguel e Sidney Colombo - 08 Coronel Gilmar Torres com a esposa Carla Torres - 09 Emerson Morais, José R. Correa, Selma e Benito Saes, em visita à sede da FIESP-SP - 10 Nandão, Prefeito de Palestina-SP e Idério Garcia 11 Evandro Pelarin, Juiz da Vara da Infância e Juventude de Rio Preto e José Augusto Fernandes, Delegado da DIG de Rio Preto 38


12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

12 - Cacá de Barretos e Cyro Penna Junior - 13 De Oliveira, Sargento do Corpo de Bombeiros de Tanabi-SP e Fernando Miguel 14 O casal Adamaris Silva, leia-se Marian Chic Class e Gilberto Butinhon - 15 O cantor Almir Sater, Neiva Goudard e Gilmar Goudard - 16 Eduardo Piacenti, Vereador de Rio Preto e Roberto Lobão - 17 Umberto Junior, Garoto Juca e Piracicabano - 18 Luciano Orlandi, Alessandra Orlandi e Aparecido C. Trindade - 19 Rodrigo Narcisio (Babão), e Rafaela Rodrigues - 20 Valdir Furlan, Gunter Furlan e Adão José Bahu - 21 - Joaquim Cândido da Silva e Linguiça (Peixe Vivo) - 22 Valmir Castellan, Hudson Oliveira e Kleber Arado - 23 José Luis Genari e Donizeti Batista - 24 O casal Gilmar Ap. Munhoz e Adriana Hidalgo Neves Munhoz - 25 Marcio Lancaster (Kadella), Gilvan Costa e Alex Guareschi - 26 Os amigos Almiro Henrique (Mirim), Osmar Trevizan e Carlinhos Salvatierra 39


Olá amigos, estamos começando mais um ano, desejo a todos muita paz, saúde e sucesso. No final do ano passado (dezembro) pousei pela décima vez na cidade de Las Vegas, mas desta vez para fotografar um evento da MBR (Miniature Bull Riders), é um campeonato de montaria em mini-touros com crianças na idadede 6 a 12 anos. Crianças ? Aqui nos Estados Unidos esses mini-atletas já levam a sério o esporte desde criança, as imagens descrevem isso!

Espero levar a todos um pouco da emoção das arenas através das minhas lentes.

ANDRÉ SILVA

FOTOGRAFO OFICIAL DA PBR

40

Chris Shiver, Lilie Leal e Cirildo Leal

WWW.ANDRESILVA.COM.BR

www.gombr.com


2 3 ª F e i r a I n t e r n a c i o n a l d e Te c n o l o g i a A g r í c o l a e m A ç ã o

MEDALHA DE OURO DO AGRONEGÓCIO

25 a 29 de Abril 8h 18h

Ribeirão Preto SP - Brasil

das

www.agrishow.com.br Realização:

às

/agrishow

Promoção & Organização:

MENORES DE 14 ANOS DEVEM ESTAR ACOMPANHADOS DOS PAIS E/OU RESPONSÁVEIS.

41


AgroEmpresas

Guia de Empresas & Neg贸cios

42


43


44

Magazine AgroFest - Fevereiro / Março 2016  
Magazine AgroFest - Fevereiro / Março 2016  

Magazine AgroFest, Edição nº 11 - Fevereiro / Março 2016 | Distribuída em São José do Rio Preto/SP e mais 34 cidades da Região. http://www.m...

Advertisement