Issuu on Google+

Boletim Informativo Terça-feira 08 de Abril de 2014

Projeto de Bruno Cunha Lima torna subterrânea rede de cabos e fiação elétrica em Campina Grande

T

ramita na Câmara Municipal de Campina Grande o Projeto de Lei Ordinária 57/2014, de autoria do vereador tucano Bruno Cunha Lima, que estabelece a obrigatoriedade de tornar, gradualmente, subterrânea a rede geral de fiação elétrica no município. A proposta abrange, também, fios e cabos de telefonia, internet e TV por assinatura. A matéria prevê regulamentação pelo governo municipal e estabelece um prazo de três anos para execução, contados a “partir do estabelecimento do plano de metas pelo poder executivo, através de órgão competente”. O projeto estipula como sanções para casos de descumprimentos, notificação, multa de R$50 mil e, em caso de reincidência, R$100 mil. Na justificativa da matéria, Bruno ressalta que “Campina Grande não é mais aquela cidade cujo desenvolvimento geoespacial fora fruto da concepção tecnocrática pela qual o Brasil passou nas décadas de 60-70, produzindo municípios desprovidos da visão estratégica de médio e longo prazos. Nesse sentido, é fácil entender as opções utilizadas na infraestrutura elétrica”. O vereador destaca que “embora

seja um sistema viável e com vantagens – estéticas e também de qualidade –, as redes subterrâneas foram deixadas de lado no princípio da eletrificação brasileira, mas retomadas nos últimos anos”, e aponta uma série de vantagens no sistema subterrâneo, inclusive no que concerne ao meio ambiente e à prevenção de acidentes.

“Pode-se afirmar, indubitavelmente, que as grandes cidades estão acelerando o processo de uso da fiação subterrânea, obtendo grandes vantagens, principalmente no conceito de cidade limpa, livres de postes de distribuição que forma emaranhados de fios, com inúmeros históricos de acidentes elétricos fatais”, analisa o parlamentar tucano.

Pimentel requer do governador construção de quadra de Esportes em escola estadual de Galante

O

vereador Pimentel Filho apresentou requerimento nº 3198/2013, solicitando do governador Ricardo Coutinho e da Secretaria de Educação do Estado, a construção de uma quadra de esportes, na Escola Estadual Isabel Rodrigues de Melo, no distrito de Galante. Pimentel justificou que a Escola Estadual Isabel Rodrigues é a maior

do distrito de Galante e dispõe de espaço suficiente para aproveitamento na construção de aparelhos que contribuam para o processo de aprendizagem. «Este é um apelo antigo dos estudantes daquela escola. Por isso mesmo, resolvi requerer do governo a construção de uma quadra de esportes para aquela unidade educacional», declarou.


Plenário em Foco

Campina Grande, Terça-feira 08 de Abril de 2014

Concursados da PC participam de sessão na CMCG e condenam postura do governador Ricardo Coutinho

O

s concursados da Polícia Civil que ainda não foram convocados pelo Governo do Estado revelaram, na manhã desta quinta-feira, 03, que não acreditam na nomeação por decisão do governador Ricardo Coutinho, mas apenas e tão somente através da via judicial. As declarações se deram durante sessão especial na Câmara Municipal, que atendeu a propositura do vereador Alexandre do Sindicato (PROS). Representantes dos concursados relembraram as promessas de campanha de Ricardo, uma delas de convocar todos os aprovados no último concurso logo após tomar posse. O vice-presidente da Associação dos Policiais Civis (Aspol/PB), Júlio César da Cruz, apresentou dados sobre a defasagem do efetivo e denunciou o descaso da gestão estadual. “A PC vem sendo sucateada, escanteada, destratada pelo atual governo, como nunca antes na História da Paraíba”, afirmou, durante discurso. Outro testemunho contundente foi o do concursado Cassiano Pereira, que falou em nome do segmento. “Se eu fosse dar um nome a esse episódio, eu daria o nome de ‘aberração política administrativa cometida pelo governador do Estado da Paraíba’. A violência na Paraíba está desse jeito e o principal responsável, sem sombra de dúvidas, é o senhor governador”,

declarou Cassiano. “Esse senhor, em 2010, prometeu aos concursados da Polícia Civil que ia nomear de imediato, que concursado para ele era prioridade. Hoje, ele vai para a TV e chama os concursados de ‘calo’. Vejam que inversão. Esse senhor suspendeu os sonhos de muitos pais e mães de família que deram a vida por esse concurso”, complementou Cassiano. Em sua fala, Alexandre do Sindicato lembrou que as nomeações que Ricardo passa a alardear como ação de governo são, na verdade, resultado de determinação judicial, da qual o Estado havia, inclusive, recorrido. O vereador lembrou do ambiente de medo que assola a

Paraíba. “Nunca se viu uma escalada de violência tamanha na Paraíba. Enquanto isso, o concurso da Polícia Civil caminha para se expirar em junho”, asseverou. O parlamentar rebateu as alegações de Ricardo Coutinho de que o impedimento para as contratações seria financeiro. “O governador diz que o Estado não tem capacidade financeira para contratar. Se não tem, é porque as prioridades foram invertidas, a máquina foi inchada para atender e servir ao chefe do Palácio da Redenção. Um exemplo é a gastança com publicidade. Milhões torrados na promoção do governante. Isso é um escárnio, uma afronta, um tapa na cara da sociedade paraibana”, denunciou.

Vereador Galego do Leite solicita instalação de coletores de lixo no distrito de Catolé de Boa Vista

O

vereador Galego do Leite, requereu da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, a disponibilização de coletores de lixo para serem instalados no Distrito de Catolé de Boa Vista. Galego explicou que os coletores de lixo servirão para auxiliar na organização visual do Distrito, dando opção dos moradores não mais

jogarem lixo nas ruas. Para o vereador, a instalação desses coletores também facilitarão o trabalho de conscientização da preservação do meio ambiente bem como a campanhas de não poluição tão explorada hoje nas escolas. «Essa é uma maneira de ajudar na educação dos moradores do distrito de Boa Vista», explicou.


Informativo cmcg 07042014