Page 1

trimestral edição 58 abril 2017

Semana da Floresta voltou a divulgar a serra

pág.17

informar

apoiar

qualificar

Parque Radical do Cadaval já em construção

Cadaval passa a contar com Unidade de Saúde Móvel

Operação de asfaltagens atingirá perto de dois milhões de euros

pág. 15

pág. 11

pág. 4


editorial

3

qualificar Investimento em asfaltagens atingirá cerca de dois milhões de euros

4

apoiar Cadaval passa a contar com Unidade de Saúde Móvel

10

centrais Cadaval comemorou “Abril” com diversas atividades alusivas

12

informar Igreja Matriz de Lamas vai ser recuperada

14

animar Semana da Floresta levou cerca de mil crianças à serra

17

educar Câmara Municipal atribui 3 mil euros em bolsas de ensino superior

18

praticar Perto de 200 atletas no 17.º Duatlo do Cadaval

19

parar pra conversar Miguel Paulo, associação VEM – Vilar Em Movimento

20

deliberar

22

contactar

23

Siga-nos:

2 REVISTA MUNICIPAL EDIÇÃO N.º 58

Fotografia David Leiroz, Bruno Fialho, Augusto Ramos | CMC

Abril 2017

índice | ficha técnica

Coordenação, redação e paginação Bruno Fialho, Serviço de Comunicação | CMC

Periodicidade trimestral Capa Semana da Floresta 2017 Propriedade CÂMARA MUNICIPAL DO CADAVAL Direção José Bernardo Nunes | Presidente Subdireção Fátima Paz | Vice-Presidente Ricardo Pinteus | Vereador Dinis Duarte | Vereador

Colaboraram ainda nesta edição: Ana Magueijo, Carla Silva, Mariana Ramos, Teresa Carriche e Teresa Porfírio | CMC Grafismo Paulo Fialho Impressão e acabamento A3 - Artes Gráficas, Lda. Tiragem 5000 EXEMPLARES DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Depósito Legal N.º 166330/01 ISSN: 0872-22129

Assine, gratuitamente, a Revista Municipal ou envie-nos sugestões ou feedbacks • Telefone: 262 690 119 ou e-mail: comunicacao@cm-cadaval.pt


Caros Munícipes, Por vezes as coisas mais simples são aquelas que mais nos surpreendem. Estava bem longe da minha ideia que a obra municipal que mais participação ativa despertou até hoje nos cidadãos pudesse ser uma obra tão simples como um chamado “parque radical”. Já em construção e com um investimento ainda significativo, o Parque Radical do Cadaval será uma realidade em breve e, justiça seja feita, esta é uma obra que foi impulsionada por jovens cadavalenses que, de forma insistente mas consistente, foram reivindicando uma infraestrutura pública de lazer que o concelho ainda não dispunha.

ÂÂ José Bernardo Nunes, Presidente da Câmara

Dado este empenho e interesse, nada melhor do que envolver os jovens no processo de decisão do projeto de execução da obra, no qual participaram através de um concurso de ideias que organizámos para o efeito, aproveitando o seu entusiasmo e conhecimento.

Na área da saúde e depois de, na revista anterior, vos ter dado nota do arranque da obra da Unidade de Saúde Familiar do Cadaval (Centro de Saúde do Cadaval), realço agora a chegada da Unidade Móvel de Saúde, que aguardávamos há algum tempo. Esta viatura vai permitir a deslocação de profissionais de saúde às nossas aldeias e localidades, que podem, assim, prestar um serviço de proximidade com vantagens claras para a população. Aguardo que a ARSLVT cumpra com o que foi acordado e disponibilize os médicos e enfermeiros de que necessitamos. Quero também manifestar a minha satisfação pela aprovação da candidatura da Igreja Matriz de Lamas, pelo Senhor Secretário de Estado das Autarquias Locais, Dr. Carlos Miguel, prezado amigo, ex-presidente da Câmara de Torres Vedras, que se deslocou ao Cadaval para a assinatura do contrato de financiamento, tendo sido uma das 30 candidaturas aprovadas de entre cerca de duzentas apresentadas, a nível nacional. Está previsto que, no decorrer do mês de junho, comece a funcionar o Julgado de Paz do Oeste, constituindo mais uma resposta no âmbito da Justiça que passará a estar ao dispor de todos os munícipes de uma forma simplificada e mais barata, sendo que os litígios que dão entrada nestes tribunais podem ser resolvidos através de mediação, conciliação ou por meio de sentença. Inicialmente, o Cadaval vai dispor de um serviço de atendimento, duas vezes por semana, no edifício da Câmara,

«Com o aproximar da época de incêndios, todos os cuidados serão poucos, sendo necessária uma atenção redobrada na vigilância e na rapidez do alerta, de modo a continuar a contrariar o ciclo de grandes incêndios em Montejunto.»

3 feito por técnicos especializados que encaminharão os processos para o Julgado de Paz do Oeste, que ficará sediado no tribunal do Bombarral. Logo após a conclusão das obras de adaptação que iremos realizar no antigo edifício dos Paços do Concelho, passaremos a ter um Julgado de Paz no Cadaval, sem necessidade de deslocações para fora do concelho. Para terminar, quero deixar um apelo sobre aquilo que julgo ser um desígnio municipal, que é a proteção da nossa floresta, em especial da Serra de Montejunto. Com o aproximar da época de incêndios, todos os cuidados serão poucos, sendo necessária uma atenção redobrada na vigilância e na rapidez do alerta, de modo a continuar a contrariar o ciclo de grandes incêndios em Montejunto. Conto com o empenho de todos! Ao Vosso dispor, O Presidente da Câmara.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

editorial

Estou certo de que o Parque Radical do Cadaval passará a ser o ponto de encontro desta geração mais jovem e uma forma mais salutar de conviver, praticando desporto.


Prosseguindo os trabalhos um pouco por todo o concelho

Investimento em asfaltagens no concelho atingirá cerca de dois milhões de euros No período em referência, a Revista Municipal faz um balanço dos trabalhos de requalificação ao abrigo do plano de asfaltagens do Município, em curso por todo o concelho. Encontrando-se ainda em execução a primeira fase do plano, a qual orça em cerca de 1,6 milhões de euros, o Município está, à data de fecho desta edição, a ultimar um concurso para uma nova fase de asfaltagens, orçada em mais de 400 mil euros, e que permitirá fechar um ciclo que pretende reabilitar diversas ruas e travessas previamente sinalizadas com necessidade de intervenção e valorização. No final desta operação de asfaltagens, a CMC terá investido, neste

âmbito, um valor a rondar os dois milhões de euros, por via de contração de empréstimo bancário. Outros foram os trabalhos que, naturalmente, avançaram um pouco por todo o concelho. Por não haver espaço para uma abordagem exaustiva, nesta edição ilustra-se apenas, para além das asfaltagens, a execução de dois importantes equipamentos em construção no concelho – o Centro de Saúde do Cadaval e a EB1/JI de Painho. Porém, outras intervenções de requalificação foram feitas em diversas localidades, designadamente calcetamentos, entre outras que daremos nota na próxima edição.

ÂÂ Rua do Outeiro, Alguber

ÂÂ Rua de N. Sra. de Todo-o-Mundo, Alguber

ÂÂ Rua da Heroína, Alguber

ÂÂ Rua João Martinho, Alguber

ÂÂ Rua Velha, Alguber

ÂÂ Travessa do Pôr do Sol, Alguber

qualificar

4


ÂÂ Rua do Adro, Alguber

ÂÂ Rua do Cabeço Branco, Alguber

ÂÂ Travessa Infanta D. Maria, Alguber

ÂÂ Estrada da Ribeira, Alguber

ÂÂ Estrada do Peral (foto) e Rua Pe. José Inácio Pereira, Cadaval

ÂÂ Estrada Municipal 570 (entre Martim Joanes e Pero Moniz)

ÂÂ Rua do Brogueiro, Cadaval

ÂÂ Rua António Leal Duarte, Cadaval

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

qualificar

5


ÂÂ Rua Benjamim de Carvalho, Cadaval

ÂÂ Rua Leonel Ribeiro, Cadaval

ÂÂ Rua Prof. José Maria Pais Machado, Cadaval

ÂÂ Rua do Norte (e cruzamento da Rua da Boa Hora), Adão Lobo

ÂÂ Requalificação da Rua da Escola, Adão Lobo

ÂÂ Rua Augusto Barreto, Pero Moniz

ÂÂ Rua da Escola, Pero Moniz

ÂÂ Rua da antiga ETAR, Pero Moniz

qualificar

6


ÂÂ Rua Principal, Pero Moniz

ÂÂ Rua 22 de Agosto, Dagorda

ÂÂ Travessa António Januário, Dagorda (e Travessa António Vicente)

ÂÂ Rua Emília Conceição Pereira, Dagorda

ÂÂ Rua António Gomes Gaio, Dagorda

ÂÂ Rua das Escolas Velhas, Dagorda

ÂÂ Rua Principal, Vale Canada

ÂÂ Largo da Liberdade, Vale Canada

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

qualificar

7


ÂÂ Rua Pedro Álvares Cabral, Vermelha

ÂÂ Rua D. João I, Vermelha

ÂÂ Rua D. Afonso Henriques, Vermelha

ÂÂ Rua da Restauração, Vermelha

ÂÂ Rua Serpa Pinto, Vermelha

ÂÂ Rua Joaquim dos Santos Borda de Água, Cercal

ÂÂ Largo do Rossio, Cercal

ÂÂ Rua Alto Mascote, Cercal

qualificar

8


ÂÂ Casal dos Chães, Painho

ÂÂ Casais da Portela, Painho

ÂÂ Rua da Estefania, Boiça do Louro, Painho

ÂÂ Casal do Cesteiro, Painho

9

ÂÂ Requalificação da Rua Prof. Marcelo Caetano, Painho

ÂÂ Rua do Zavial, Painho

ÂÂ Requalificação da EB1 Painho com construção de JI

ÂÂ Construção da Unidade de Saúde Familiar do Cadaval

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

qualificar

EB1/JI Painho e Centro de Saúde em execução


No âmbito da parceria intermunicipal “Festa Sénior”

©DAG|CMC

“Histórias Cultivadas” voltam a animar seniores

USC visitou parlamento e museu da música

A Universidade Sénior do Cadaval – “Clube de Artes e Saberes” promoveu, a 5 de abril, uma visita dos seus alunos à Assembleia da República e ao Museu Nacional da Música (Lisboa). A atividade enquadrou-se no âmbito das disciplinas de Cidadania e Música, tendo permitido a 36 formandos, e respetivos formadores, efetuarem uma visita guiada às instalações da Assembleia da República, considerada bastante enriquecedora. O passeio incluiu ainda visita ao Museu Nacional da Música (foto abaixo), onde foi possível observarem os diferentes tipos de instrumentos musicais e respetiva origem.

10

Inserida na iniciativa intermunicipal “Festa Sénior”, realizou-se, a 14 de março, na Quinta do Medronhal (Cadaval), a atividade “Histórias Cultivadas – Utopia”, a qual reuniu cerca de meia centena de participantes, entre idosos e pessoal acompanhante. Acederam ao convite o Centro Social e Paroquial de Alguber, Centro de Dia “Asavida” (Dagorda) e Cáritas Paroquial do Vilar. A iniciativa consistiu na narração de uma história inerente à obra de Ferreira de Castro, “Emigrantes”, seguida de um momento de interação com os seniores participantes, que partilharam algumas vivências em redor do tema. Posteriormente, cantaram-se várias músicas acompanhadas ao piano, acordeão e viola. Também as vozes dos seniores se fizeram ouvir no repertório executado, em temas tão populares como: “Ao passar a Ribeirinha”, “Alecrim”, “Maria Papoila”, “Uma Casa Portuguesa”, “Oliveira da Serra”, “Ó Laurindinha”, entre outros. A atividade, que terminou com um lanche oferecido pelo Município do Cadaval, foi dinamizada, tal como nos anos anteriores, pela Fábrica das Histórias – Casa Jaime Umbelino (Torres Vedras). Esta ação ficou integrada na parceria intermunicipal que reúne, além do Cadaval, os Municípios de Arruda dos Vinhos, Bombarral, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras. Projeto “Envelhecer Vivendo” tem continuidade

apoiar

Idosos vão ao cinema e ao teatro de revista No âmbito do projeto “Envelhecer Vivendo”, o Município, em parceria com as Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho, levou, a 11 de abril, cerca de 90 utentes institucionalizados ao cinema, em Torres Vedras, para assistirem ao filme “A Canção de Lisboa”. A sessão foi seguida de almoço, com posterior passeio pelo centro comercial. Cerca de 250 utentes das IPSS e idosos com processo de ação social camarário, assistiram, a 2 e 9 de abril, à divertida peça do Grupo Gente Gira “Que Grande Tramp’alhada”, no cineauditório Valentina de Abreu (Cadaval). Esta atividade inseriu-se não só na suprarreferida parceria como também na iniciativa intermunicipal “Festa Sénior”, tendo, por isso, abrangido também meia centena de utentes de instituições de fora do concelho.

©DAG|CMC

ÂÂ O momento das canções populares, com a participação da vereadora Fátima Paz

CPCJ do Cadaval assinalou prevenção de maus tratos Para assinalar o Mês Internacional da Prevenção dos Maus Tratos na Infância e Juventude (abril), a Comissão de Proteção a Crianças e Jovens do Cadaval (CPCJC) realizou uma ação de sensibilização para a prevenção dos maus tratos a crianças e jovens. A CPCJC aliou-se, desta forma, a um movimento internacional que alerta para um tipo de violência ainda exercida e cuja prevenção é entendida como um dever de todos. Assim, os Direitos das Crianças foram, simbolicamente, inscritos em circunferências autocolantes coladas pelo chão do Cadaval e, noutros formatos, pelas demais localidades concelhias. A inauguração da iniciativa teve lugar a 3 de abril, na Praça da República (Cadaval), e englobou uma largada de balões, com inscrições alusivas, por alunos do Agrupamento de Escolas do Cadaval. A escolha da cor azul baseia-se na Campanha do Laço Azul, iniciada em 1989, nos Estados Unidos, e que simboliza a cor das lesões resultantes dos maus tratos, visando a prevenção dos mesmos.


Apoiar a prestação de cuidados de saúde a nível concelhio

Cadaval passa a contar com Unidade de Saúde Móvel

Gabinete de apoio à vítima atende no Cadaval O Cadaval constituiu, recentemente, uma parceria com o Centro Social Paroquial de Torres Vedras, para que o concelho passasse a usufruir do Gabinete Intermunicipal de Apoio à Vítima (GIAV). O GIAV envolve oito municípios do Oeste e surge no âmbito de uma candidatura, apresentada pela referida instituição social, ao Programa Operacional Inclusão Social e Emprego. O projeto designa-se “- = +” (-violência =dade +informação) e prevê uma série de ações descentralizadas pelos concelhos envolvidos, visando comunidade, jovens/crianças e técnicos. O intuito é o da sensibilização e informação, em prol da prevenção da Violência Doméstica, promoção da Igualdade de Género e irradicação do Tráfico de Seres Humanos e Mutilação Genital Feminina. O GIAV visa ainda prestar atendimento (mensal) a vítimas de violência doméstica, por marcação prévia – tel. 261 094 900. O local onde ocorre o atendimento é transmitido à vítima aquando do primeiro contacto. As próximas deslocações ao Cadaval das técnicas do GIAV, em 2017, ocorrem dias 21/06, 19/07, 16/08, 20/09, 18/10, 22/11 e 20/12. Horário: 10h0013h00 e 14h00-18h00.

ÂÂ O veículo fica ao dispor de atividades locais no âmbito da saúde

Iniciativas europeias apoiam empresas e jovens O Centro de Informação “Europe Direct Oeste” e o “CLDS 3G Melhor Cadaval”, em parceria com o Município, divulgaram, a 7 de março, no auditório municipal, duas iniciativas europeias de apoio a empresas e jovens: a Enterprise Europe Network (rede de apoio a empresas) e o Programa Erasmus para Jovens Empreendedores. A apresentação esteve a cargo da Associação Industrial Portuguesa, que constitui um dos Pontos de Contacto Nacionais dos dois referidos programas europeus. As iniciativas abordadas direcionam-se quer a novos ou recém-empreendedores, quer a empreendedores experientes, de Pequenas e Médias Empresas (PME) dos países participantes. Mais informações nos sites: www.een-portugal.pt e http://www.erasmusentrepreneurs.eu.

Cadaval vai acolher 33ª Colheita de Sangue

11

A Câmara Municipal promove dia 3 de junho (sábado), das 9 às 13 horas, a 33ª Colheita de Sangue do Cadaval, como sempre no edifício da Junta de Freguesia do Cadaval e Pero Moniz, numa parceria com o Instituto Português do Sangue e da Transplantação. Podem dar sangue pessoas com saúde e hábitos de vida saudáveis, dos 18 aos 65 anos e peso igual ou superior a 50kg. Numa primeira dádiva, o limite etário é de 60 anos, de acordo com o referido instituto. Recorde-se que o Município promove duas campanhas anuais, sendo que a última, realizada a 19 de novembro, contou com 46 inscritos, dos quais resultaram 37 colheitas de sangue efetivas. Venha dar sangue, ajudando assim os hospitais a salvar vidas. Participe!

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

apoiar

No seguimento de protocolo previamente assinado entre a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e a Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM), o concelho do Cadaval passou a contar, desde abril, com uma unidade de saúde móvel, com vista à prestação de cuidados de saúde à população local. Para além do Cadaval, também os concelhos de Bombarral e Arruda dos Vinhos foram já, também, apetrechados com um veículo congénere, equipado para o efeito. Sendo as unidades móveis propriedade da OesteCIM, o seu uso fica, com caráter de exclusividade, alocado aos respetivos municípios, de acordo com uma programação trimestral definida pelos ACES (Agrupamentos de Centros de Saúde), para atividades de saúde no território dos respetivos concelhos. Também através dos municípios, a OesteCIM assegura todos os encargos legais e de manutenção inerentes às viaturas, bem como respetivos motoristas. À ARSLVT cabe, por seu turno, a respetiva alocação dos profissionais de saúde, bem como o fornecimento dos consumíveis médicos. Esta medida decorre da aprovação de uma candidatura, previamente apresentada pela OesteCIM, ao Programa Operacional Regional Centro 2020.


Um cartaz preenchido assinalou feriado nacional

Cadaval comemorou “Abril” com diversas atividades alusivas

ÂÂ Uma forma peculiar de abrir a reunião da Assembleia Municipal de 21 de abril, com a atuação do Grupo “Vilar a Cantar”

centrais

12

O Cadaval assinalou os 43 anos do 25 de Abril com um conjunto de atividades realizadas em diversos dias, onde não faltaram momentos culturais, desportivos mas também de conversa em torno da importância da conquista da Democracia. As comemorações iniciaram-se a 21 de abril, com uma visita guiada ao Forte de Peniche, dirigida aos formandos da Universidade Sénior do Cadaval – “Clube de Artes e Saberes”, que permitiu conhecer toda a história e espaços da fortaleza que acolheu presos políticos da ditadura portuguesa. Ao início da noite, o Grupo “Vilar a Cantar” trouxe ao auditório camarário o repertório “Canções de Abril” (a anteceder a reunião da Assembleia Municipal), com uma amostra de clássicos temas associados à Revolução. No dia 22, a Biblioteca Municipal promoveu a abertura oficial da Exposição “Murais artísticos de Abril”, coleção de Maria da Conceição Neuphart (1926-2006), cedida pelo Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra. A mostra trouxe ao Cadaval, até 5 de maio, uma seleção de 30 fotografias das pinturas murais que encheram as ruas, de norte a sul do país, nos tempos que se seguiram à “Revolução dos Cravos”. A 24 de abril, os alunos do 9.º ano da Escola Básica e Secundária do Cadaval puderam assistir à palestra “Histórias de Abril na primeira pessoa”, que contou com intervenções de Conceição Matos e Domingos Abrantes, ex-presos políticos

do tempo da ditadura. No dia 25, logo pela manhã, deu-se o solene Hastear da Bandeira, na presença das entidades oficiais do concelho e com participação da Banda Filarmónica 1.º de Dezembro de Pragança. De seguida, regressou à vila a tradicional Prova de Velocidade de Atletismo Infantil, realizada junto aos Paços do Concelho, a exemplo do passado ano. A atividade envolveu cerca de 120 crianças e deu lugar a medalhas, quer de participação, quer aos três primeiros de cada escalão. O site municipal disponibiliza os resultados da prova. » »

ÂÂ A distinção dos pequenos vencedores, pelas entidades oficiais


ÂÂ Ricardo Miguel, deputado da AM, moderou o colóquio realizado

ÂÂ Individualidades locais durante o hastear da bandeira

Palestra abordou “As mulheres e o poder local”

ÂÂ A habitual homenagem que enaltece o papel dos combatentes

13

ÂÂ ”Murais artísticos de Abril” estiveram patentes na biblioteca

ÂÂ Concerto juntou em palco orquestra juvenil e banda da AFCC

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

centrais

Também a marcar o insigne dia, seguiu-se, no auditório dos Paços do Concelho, a Palestra “As mulheres e o poder Local”, que contou com intervenções de Maria João Botelho (expresidente da Câmara) e Fátima Paz (atual vice-presidente da Câmara, que participou, todavia, na qualidade de antiga presidente de Junta). A moderação esteve a cargo de Ricardo Miguel, membro da Assembleia Municipal e elemento coorganizador das comemorações deste ano, em parceria com a Câmara. Das diversas partilhas deixadas, fica a ideia de que o exercício de poder no feminino, ainda que uma conquista cultural recente, não segue, porém, um modelo próprio ou diferenciado do masculino. Implicou, no entanto, nalgumas cedências no domínio familiar e na existência de uma «estrutura de apoio» que facilitou, em ambos os casos, o papel de “mães” e “donas de casa”. A finalizar a manhã festiva, o Município voltou a prestar homenagem aos combatentes do concelho, no Jardim dos Combatentes (junto à GNR do Cadaval), com uma breve sessão solene que incluiu deposição de coroa de flores junto ao Monumento aos Combatentes do Concelho. A simbólica cerimónia contou com a especial presença do Major Afonso Maia Alves, presidente do Núcleo da Liga dos Combatentes de Caldas da Rainha. Durante a sessão, voltou a exaltar-se o papel dos combatentes na salvaguarda dos valores associados à Democracia. Afonso Alves apontou a vertente de apoio social que a Liga dos Combatentes presta aos antigos militares que atuaram em cenários de guerra, bem como aos seus familiares. José Bernardo Nunes, presidente da Câmara, lembrou que os nomes dos combatentes do concelho, inscritos na placa apensa ao monumento, são os que foi possível ao Município apurar. O edil revelou não existir, no Concelho, conhecimento de situações graves de natureza pós-traumática decorrentes da guerra. Realçou, no entanto, a importância de existir a referida valência de apoio social na Liga dos Combatentes. A tarde comemorativa reservou um concerto pela Orquestra Juvenil e Banda da Associação Filarmónica e Cultural do Cadaval, que teve lugar no cineauditório Valentina de Abreu (Cadaval). Durante a atuação, o maestro Luís Gamboa, coordenador do Musiforma (projeto municipal a levar o ensino da música às freguesias), destacou a importância de juntar tantos músicos oriundos do Cadaval em palco, um facto que, segundo o próprio, há talvez vinte anos não sucedesse.


A carecer de restauro da parte interior do edifício

Igreja Matriz de Lamas vai ser recuperada

ÂÂ Um momento simbólico que viabiliza uma obra há muito ansiada

A Igreja de Lamas recebeu formalmente, a 13 de abril, por parte do secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, o cofinanciamento governamental para restauro da respetiva estrutura interior, uma obra avaliada em mais de 80 mil euros.

informar

14

Para além do referido governante, participaram na assinatura do contrato de financiamento – que visa o “Restauro e Conservação da Estrutura Interior da Igreja Matriz de São Tomé de Lamas” – Sónia Ramalhinho, diretora-geral das Autarquias Locais, João Teixeira, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, e o padre Yovanny Frias, representante da Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de São Tomé de Lamas. Testemunharam ainda o ato solene José Bernardo Nunes, presidente da Câmara do Cadaval, e Viriato de Carvalho, presidente da Junta de Freguesia de Lamas e Cercal. A obra, da responsabilidade da mencionada Fábrica da Igreja, contou, assim, com aprovação da respetiva candidatura pelo Governo, até ao montante de 41.751 euros, correspondendo a 50 por cento do valor comparticipável, que ascende a 83.502 euros. Jose Bernardo Nunes agradeceu, na ocasião, o esforço que a Secretaria de Estado desenvolveu no apoio à igreja da freguesia de Lamas e Cercal. «É uma freguesia muito grande e, embora a igreja esteja deslocalizada, quer em relação ao centro da freguesia quer em relação ao número de habitantes da localidade, é uma igreja muito antiga e uma importante referência», referiu o autarca. «Como se pôde verificar, eram necessárias obras de remodelação interior, e foi com muito agrado que recebemos a notícia da aprovação desta candidatura», afirmou o presidente. Por seu turno, Yovanny Frias, pároco da freguesia, deixou um especial agradecimento ao secretário de Estado, estendendo gratidão ao presidente do Município, ao presidente da Junta de Freguesia e a todos os demais contribuidores. Carlos Miguel adiantou a pretensão do Governo de, com esta assinatura, procurar «criar uma cooperação assente em três vértices – o Governo, a Fábrica da Igreja (e as pessoas que a envolvem) e a Câmara Municipal. «Sei que a paróquia tem duas candidaturas, esta e outra, mas nós temos cerca de duas centenas de pedidos de candidaturas iguais ou idênticas a esta e, por ano, não conseguimos apoiar mais que trinta, face à verba que dispomos», adiantou o governante, reforçando a importância daquele tipo de património coletivo.

Atendimento satisfaz utentes da Câmara

A Câmara Municipal obteve nota positiva no inquérito de satisfação aplicado, entre maio e outubro de 2016, presencial e anonimamente, aos cidadãos acerca do funcionamento do Balcão Único de Atendimento (BUA) dos Paços do Concelho, estrutura que veio permitir concentrar diferentes serviços de atendimento ao público. A análise dos resultados permite concluir que cerca de 80 por cento dos cidadãos inquiridos manifestou-se bastante favorável à qualidade do atendimento municipal no edifício dos Paços do Concelho. Do total de respostas recolhidas, 46 por cento dos utentes classificaram o BUA camarário entre o Muito Bom e o Excelente, ao passo que 33 por cento dos inquiridos avaliaram-no como Bom. A funcionar desde novembro de 2009, o Munícipe passou a poder resolver, a partir de então, uma diversidade de questões, contando com uma equipa de colaboradores permanentes que prestam atendimento nos seguintes domínios: Obras Particulares, Educação, Águas, Licenciamentos, Cemitérios, Balcão do Empreendedor, Mercados e Feiras, Execuções Fiscais, Tesouraria, entre outros. Ao nível do Espaço do Cidadão, é ainda prestado atendimento em registos criminais, renovações de carta de condução, cartões europeus de saúde, ADSE, entre outros. O BUA funciona no átrio dos Paços do Concelho, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h00.

AMAC cria site VisitMontejunto.pt A recém-criada Associação de Municípios do Cadaval e Alenquer passou, recentemente, a contar com site próprio, onde regularmente promove atividades de ambos os concelhos, privilegiando eventos de desporto e lazer de realização na serra ou no território abrangido por aquela área de paisagem protegida – http://www.visitmontejunto.pt. O novo portal não substitui o site oficial de cada um dos Municípios nem, no caso do Cadaval, o site do Roteiro do Património Rural – Cadaval Cativa. Recorde-se que a criação da AMAC pretendeu facilitar a realização conjunta de atividades na serra de Montejunto, integrada em território dos dois concelhos vizinhos.


Parque Radical do Cadaval já em construção

ÂÂ Obra já em marcha, no parque de lazer da vila do Cadaval

A Câmara Municipal entregou a responsabilidade da empreitada “Recuperação e Valorização do Parque Verde Urbano da Vila – Construção do Parque Radical” (bem como o projeto de execução), a 12 de abril, à empresa vencedora do concurso, de seu nome “Fernando L. Gaspar – Sinalização e Equipamentos Rodoviários, S.A.”. O valor da adjudicação ultrapassa os cem mil euros (em rigor, orça em 104.200,00 euros) e tem um prazo máximo de construção de 120 dias. Recorde-se que o local de construção do Parque Radical do Cadaval é a zona adjacente à Biblioteca Municipal e ao parque infantil (vulgo “parque dos lápis”) situado no Parque de Lazer da Mata da Misericórdia. Foi privilegiada, na escolha do adjudicatário, «a possibilidade da prática evolutiva entre os mais novos, até aos mais experientes dos desportistas de skateboarding, bicicletas e patins em linha», adianta a Divisão de Ordenamento do Território, referindo que o mesmo contará com uma plataforma com obstáculos em betão. O concurso teve por base um programa preliminar elaborado, pelos serviços camarários, com o apoio de um representante de um grupo de jovens do Cadaval, em resultado de audição pública lançada pela Câmara Municipal.

Pragança candidatada às “7 Maravilhas de Portugal” O Município levou recentemente a efeito a candidatura de Pragança às “7 Maravilhas de Portugal – Aldeias”, embora a bela localidade concelhia, situada no sopé da serra de Montejunto, viesse a ficar de fora do elenco das 49 aldeias pré-finalistas, conhecidas a 7 de abril. A candidatura, submetida a 7 de março, integrou as 332 aldeias candidatas a nível nacional, 159 das quais da região Centro e 63 da categoria “Aldeias em Áreas Protegidas”. Para a elaboração da candidatura, o Município contou com a preciosa ajuda do professor Carlos Marques. O referido concurso visou dar a conhecer a diversidade do território e sua tradição e encanto, valorizando as pessoas, o património, as artes, a gastronomia e os produtos locais existentes nas aldeias portuguesas.

GNR fiscalizou limpeza de terrenos

O Cadaval voltou a ser palco, a 3 de abril, de uma ação de fiscalização no âmbito da manutenção das faixas de gestão de combustíveis. A iniciativa coube ao Comando Territorial de Lisboa (CTL) da GNR e decorreu de 27 de março a 5 de abril, em diversos concelhos do distrito. O rol de ações decorre da necessidade de limpeza de muitos terrenos no distrito, visando reduzir o elevado número de incêndios florestais. A ideia, explica o CTL, é a de «promover e fomentar boas práticas agrícolas e, acima de tudo, transmitir uma mensagem de dever cívico na prevenção generalizada dos incêndios florestais, partindo da premissa de que a floresta é de todos e que a todos cabe preservar e proteger». O CTL da GNR lembra da obrigatoriedade de manutenção das faixas de gestão de combustíveis, com o objetivo de reduzir o número de incêndios florestais, prevista no Decreto-Lei nº 124/2006, de 28 de junho, alterado e republicado pelo Decreto-Lei nº 17/2009, de 14 de janeiro.

Ferramenta online indica risco diário de incêndios O Serviço Municipal de Proteção Civil, em colaboração com o Comando Distrital de Operações de Socorro de Lisboa, alerta os cidadãos para os elementares cuidados de prevenção a ter em conta, mesmo fora do período crítico de incêndios. Nesse sentido, foi criada uma nova ferramenta (ver link infra) de indicação do risco diário de incêndio. Trata-se de uma parceria do IPMA com o ICNF para monitorização do risco de incêndio florestal, refletindo as restrições associadas ao uso do fogo. A queima de sobrantes, por exemplo, só pode ser realizada se o risco de incêndio for menor que “Elevado”. Link: https://www.ipma.pt/pt/ambiente/risco. incendio (acesso no site municipal)

15

AC Vermelha premiada na Alemanha, China e Japão A Adega Cooperativa da Vermelha voltou, neste período, a ver os seus vinhos distinguidos. A revista alemã de vinhos “Selection – Das Genussmagazin” atribuiu-lhe as seguintes medalhas: Mundus Reserva Reg. Tinto 2012 – Ouro; Mundus Escolha Reg. Tinto 2012 – Ouro; Mundus Branco Reg. Sel. Harvest/Verdelho & Moscatel Graúdo – Prata; Mundus Branco Leve Sel. – Prata. No concurso “China Wine & Spirits Awards 2017”, realizado em Hong Kong (China), a ACV recebeu as seguintes medalhas: Ouro – Mundus Sel. Harvest Verdelho & Moscatel 2015; Ouro – Mundus Escolha Branco 2014; Ouro – Mundus Reg. Tinto 2013; Ouro – Mundus Reserva Tinto 2012; Bronze – Mundus Escolha Tinto 2012. Por fim, o Mundus Escolha Tinto 2012 arrecadou Ouro no “Sakura Japan Women’s Wine Awards 2017” (Tóquio, Japão) concurso exclusivamente avaliado por mulheres.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

informar

A obra conta com um prazo máximo de quatro meses


O vermicomposto é cedido pela COOPVAL

Câmara distribui novo fardamento ©DDE|CMC

Município adota fertilizante natural ©COOPVAL

ÂÂ O momento da recolha do primeiro lote de vermicomposto

Dando cumprimento ao protocolo celebrado entre o Município e a Cooperativa Agrícola dos Fruticultores do Cadaval (COOPVAL), já se iniciou a recolha dos lotes de vermicomposto – fertilizante natural a utilizar pela Câmara na manutenção dos espaços verdes da vila, dando assim um destino útil aos resíduos resultantes da calibragem da fruta. O acordo, assinado a 14 de fevereiro, teve por base o facto de a manutenção dos espaços verdes da vila estar a cargo do Município, o que implica na necessidade de utilização regular de fertilizantes. Considera-se ainda o facto de a COOPVAL, enquanto central de armazenamento de fruta (embalagem, conservação e comercialização), produzir um vermicomposto a partir do aproveitamento dos subprodutos da calibragem, nomeadamente folhas e pedúnculos. A vermicompostagem é um tipo de compostagem em que se usam minhocas para acelerar o processo de degradação da matéria orgânica e obter o vermicomposto, mais conhecido como “húmus de minhoca”. Trata-se de uma técnica que permite reduzir o lixo de forma sustentável, constituindo o vermicomposto um fertilizante natural muito rico em nutrientes.

16

Matérias agrícolas foram alvo de debate

O Município distribuiu, recentemente, um novo fardamento aos trabalhadores da Divisão de Serviços Urbanos, numa medida que vem promover as necessárias condições de segurança e saúde no trabalho. «Trata-se de um fator que influencia o desempenho profissional e contribui para a diminuição das situações que podem levar à ocorrência de acidentes de trabalho e doenças profissionais», sustenta o Serviço de Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho da CMC. Segundo o mesmo, a utilização de meios de proteção adequados, coletivos e individuais, reveste-se da maior importância, por contribuir para a integridade física e para a saúde, designadamente dos trabalhadores afetos a atividades de cariz operacional.

Município aderiu a “Hora do Planeta” Em resultado da adesão à iniciativa “Hora do Planeta”, o Município do Cadaval desligou, a 25 de março, pelas 20h30, todas as luzes, interiores e exteriores, dos edifícios dos Paços do Concelho, Biblioteca Municipal e Moinho das Castanholas. A “Hora do Planeta” é uma iniciativa ambiental, promovida pela WWF – World Wide Fund for Nature (que significa Fundo Mundial para a Vida Selvagem e Natureza), Organização Não Governamental de defesa do meio ambiente. Com base nesta ação internacional, indivíduos, empresas, governos e comunidades são, anualmente, convidados a desligar as luzes, durante uma hora, celebrando o compromisso de proteger o planeta durante todo o ano.

Dia da Europa até 9 de junho, na Biblioteca

informar

ÂÂ Armando Torres Paulo (FRUTUS), Fátima Paz (CMC) e Rui Soares (APAS)

A Associação de Produtores Agrícolas da Sobrena (APAS) e a Estação Fruteira FRUTUS, em parceria com a CMC, promoveram, a 28 de março, no cineauditório Valentina de Abreu (Cadaval), uma sessão de esclarecimento que visou esclarecer e debater, com técnicos e agricultores, matérias relacionadas com a gestão de recursos hídricos, a aplicação de produtos fitofarmacêuticos e as condições de trabalho nas explorações agrícolas bem como nas centrais fruteiras. O colóquio contou com a presença de responsáveis da Agência Portuguesa do Ambiente, Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR e Autoridade para as Condições do Trabalho, que esclareceram os presentes sobre as alterações legislativas nestas matérias. A sessão teve o apoio da Confederação de Agricultores de Portugal e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Cadaval. Contactos APAS: apas@apas.com.pt; tel. 262699040.

A Biblioteca Municipal associa-se ao Centro de Informação Europe Direct Oeste numa cooperação que assinala o Dia da Europa (9 de maio), com atividades comemorativas diversas. De 23 de maio a 9 de junho, está patente, na Biblioteca Municipal, a Exposição “Portugal e a Europa em Cartoons”. Os desenhos, publicados nos media ao longo da última década, ilustram temáticas europeias ao estilo do cartoonismo e do conceito de cada autor representado. A exposição é uma ideia original do Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal, posta em marcha pelo Instituto de História Contemporânea. O programa inclui, ainda, uma mostra de livros sobre a Europa, patente de 17 a 31 de maio, bem como a exposição “A Europa dos monumentos”, para ver de 23 a 26 de maio, e a sessão de informação “À conversa com a Europa – 60 anos do Tratado de Roma”, por Sandra Geada (Europe Direct Oeste), marcada para 26 de maio, pelas 14h30. Participe!


Semana da Floresta levou cerca de mil crianças à serra

ÂÂ O “escorrega da floresta” foi uma das novidades deste ano

Montejunto voltou a ser palco da emblemática Semana da Floresta, com um circuito de atividades lúdicas que envolveu perto de um milhar de crianças de pré-escolar e primeiro ciclo. Para além dos mais de 700 participantes oriundos do pré-escolar e primeiro ciclo do concelho do Cadaval, participaram também, pela primeira vez, perto de 250 crianças provenientes de escolas e jardins do concelho de Alenquer, nomeadamente de Abrigada, Cabanas de Torres e Vila Verde dos Francos. As atividades propostas para esta 16ª edição, que fizeram as delícias da pequenada, foram: tiro com arco, “slackline” (equilíbrio sobre fita suspensa), “caça aos tesouros da floresta”, “gincana da floresta”, “escorrega da floresta”, insuflável (com obstáculos, escalada e escorrega) e plantação de árvores. A iniciativa decorreu de 30 março a 5 de abril, na zona do Parque de Merendas de Montejunto, tendo, uma vez mais, contado com o apoio da APAS Floresta – Associação de Produtores Florestais. Fátima Paz, vice-presidente do Município do Cadaval, faz um balanço muito positivo da 16ª Semana da Floresta, referindo a satisfação camarária com a parceria, iniciada este ano, com o Município de Alenquer na organização da atividade. «Já tinha sido vontade, no ano anterior, que isso acontecesse, considerando que Alenquer também tem responsabilidade neste parque natural», refere a edil. «Este ano conseguimos, atempadamente, conversar e concretizar a atividade em parceria». A também vereadora da Educação destaca a «grande satisfação» com que as crianças participaram nas atividades, salientando quer o cariz especialmente lúdico desta edição, quer as «excelentes» condições do «ex-libris natural» da serra para acolher a iniciativa. «Continuamos a acreditar que temos de continuar a mostrar a serra aos nossos alunos, fazendo ver que, no nosso concelho, temos espaços fantásticos e locais a desfrutar». É intuito do Município do Cadaval prosseguir com a atividade, mantendo a parceria com Alenquer, que, segundo a vice-presidente, também manifestou satisfação com a atividade, quer por parte do Município, quer das crianças alenquerenses que por ali passaram.

Carnaval relançado, Gente Gira soma e segue

O Carnaval saiu às ruas da vila, de 24 a 28 de fevereiro, numa das edições mais concorridas dos últimos anos. Perto de dois mil participantes, cerca de 1400 no desfile escolar e 600 no corso principal (neste caso, 20 carros alegóricos e 26 grupos a pé), com muito público na assistência, vieram mostrar que a folia está viva e de boa saúde no concelho. O baile de máscaras de segunda-feira, que esteve para acontecer em plena Avenida dos Bombeiros, acabou, devido ao mau tempo, por se manter no pavilhão dos bombeiros, ainda assim cheio de boa afluência e muita diversão. Estreada no Carnaval, a revista do Grupo Gente Gira “Que Grande Tramp’alhada”, com encenação e direção de Ricardo Miguel, esteve até abril em exibição no cineauditório Valentina de Abreu, totalizando, só no Cadaval, perto de 1500 espetadores. A assinalar o Dia Mundial do Teatro, o GGG levou a público duas sessões especiais da revista, com a artista convidada Manuela Bravo, voz do emblemático tema “Sobe sobe balão sobe”.

Caminhadas 2017 em curso até 25 de junho Depois do sucesso do passado ano, o Município volta a promover, entre 23 de abril e 25 de junho, em parceria com as Juntas de Freguesia e Santa Casa da Misericórdia do Cadaval, a iniciativa “Caminhadas pelo Concelho do Cadaval”. A participação é sujeita a inscrições prévias, embora gratuitas. A anteceder o ciclo de caminhadas, o Município levou a efeito, 9 de abril, para assinalar o Dia Nacional dos Moinhos, a Caminhada dos Moinhos, a qual incluiu visita ao Núcleo Museológico do Moinho das Castanholas, ponto de partida da atividade, cujo percurso (Cadaval/Adão lobo) contemplou, na sua rota, mais três moinhos. A iniciativa juntou mais de 150 participantes de dentro e fora do concelho. Informe-se e inscreva-se no site municipal. Venha caminhar, pela sua saúde!

17

Cadaval participou no LX Rural e na BTL 2017 O Cadaval esteve representado no Mercado Lx Rural, em Lisboa, nos domingos de 12, 19 e 26 de março, com promoção e venda de diversos produtos locais. O Município esteve ainda presente, de 15 a 19 de março, na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa (FIL, Lisboa), no espaço OesteCIM/Turismo do Centro. Nesta feira internacional, o Cadaval deu a provar alguns exemplares dos seus vinhos leves, promoveu a Real Fábrica do Gelo bem como a Pera Rocha do Oeste, através de uma degustação do fruto.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

animar

Alenquer juntou-se ao Cadaval nesta atividade


Grande adesão, numa iniciativa bem sucedida

Tour Agarra a Vida passou pelo Cadaval

“Férias na Escola” animaram mais de cem crianças © DAG | CMC

ÂÂ Um dos momentos das férias: visita a uma fábrica de bolachas, em Pombal

“Ateliês de Primavera” coloriram Páscoa ©BMC

18

De 5 a 18 de abril, houve «Férias na Escola» para mais de uma centena de petizes, vindos de todas as escolas do concelho do Cadaval. As atividades, dirigidas a crianças em idade pré-escolar e de 1.º ciclo, contaram com uma grande adesão por parte das famílias e, como habitualmente, concentraram-se na EB1 do Cadaval. Para além da atividade desportiva e dos ateliês lúdico-pedagógicos, nas férias da Páscoa a pequenada pôde descobrir “tesouros doces” na serra de Montejunto, fazer um safari no Alentejo e apreciar bolachas em Pombal. O ponto alto destas férias foi mesmo a ida ao Badoca Parque, que foi uma organização conjunta dos serviços de Educação e Ação Social do Município, e que contou com a participação de 155 crianças, tendo mobilizado 18 adultos.

Numa iniciativa da Câmara Municipal integrada na Semana do Agrupamento de Escolas, realizou-se a 3 de abril, na Escola Básica e Secundária do Cadaval, uma apresentação do “Tour Agarra a Vida” – projeto anual de prevenção das toxicodependências. O programa de atividades incluiu uma demonstração de desportos radicais urbanos (skate, BMX e patins em linha) por conceituados atletas nacionais, bem como distribuição de material divulgativo, passatempos alusivos e prática livre de desportos radicais. Compreendeu ainda uma palestra onde foi debatido o tema “Prevenção primária da toxicodependência e estilos de vida positivos”. O “Moche Tour Agarra a Vida” está na estrada desde 2001 e mantém os objetivos de prevenção, sensibilização e redução de riscos associados ao consumo de drogas, bem como a divulgação de informação acerca dos diversos estupefacientes.

Num incentivo à prossecução dos estudos

O Município voltou, em finais de janeiro, a atribuir bolsas de estudo referentes ao ensino superior, desta feita a seis alunos do concelho (quatro dos quais, renovações), no valor unitário de 500 euros, conforme regulamento disponível no site municipal. Foram contemplados, com esta terceira atribuição de bolsas, os seguintes estudantes: Carla Bicho (Pereiro), Carolina Lourenço (Dagorda), Catarina Rafael (Cercal), Hristiyan Rodrigues (Avenal), Miriam Lopes (Sobrena) e Nuno Gambóia (Casais do Peral). Recorde-se que a iniciativa visa, anualmente, incentivar a prossecução dos estudos, bem como promover a formação de quadros técnicos superiores, em particular a alunos com menores recursos económicos. Para ser considerado elegível, é requisito fundamental que o agregado familiar do aluno tenha residência no concelho. Relembra-se ainda que, por via de edital, a autarquia publicita o prazo de apresentação de candidaturas para cada ano escolar.

Em paralelo com o projeto “Férias da Escola”, e como tem sido hábito, o Município proporcionou também, através da biblioteca e do museu, um conjunto de atividades lúdico-pedagógicas, igualmente pensadas para o período de interrupção letiva da Páscoa, as quais constituem os denominados “Ateliês de Primavera”. A iniciativa visou promover, entre os mais novos, a expressão artística, incentivar a leitura e estimular a apreciação da “7ª Arte” (o cinema) bem como o conhecimento da paleontologia. As atividades foram dirigidas a crianças dos 5 aos 15 anos e reuniram um total de cerca de 30 participantes, distribuídos pelos ateliês. ©MMC

educar

CMC atribui 3 mil euros em bolsas de ensino superior


Perto de 200 atletas no 17.º Duatlo do Cadaval

ÂÂ Transição do segmento de corrida para ciclismo fez-se no Parque de Lazer

Perto de duas centenas de atletas marcaram presença no 17.º Duatlo do Cadaval, realizado a 5 de março, evento este ano marcado pela disputa do Campeonato Nacional de Grupos de Idade. No que concerne ao Campeonato Nacional de Grupos de Idade, o Duatlo teve como vencedores absolutos, em masculinos, David Coelho (S.F.R.A. Amadora) e Ana Filipa Santos (Rio Maior Triatlo), em femininos. Para além dos referidos vencedores, tratando-se de uma prova de grupos de idade, o Cadaval foi, assim, palco da sagração de 14 novos campeões nacionais masculinos e de nove campeãs nacionais femininas. A Federação de Triatlo de Portugal, parceiro técnico do Município do Cadaval na organização deste evento, apelidou de «notável o número de clubes que subiram ao lugar mais alto do pódio», na vila cadavalense, sendo que os novos campeões de 2017 representaram um total de 20 instituições. No que toca à prova aberta – de cariz não federado e que antecedeu a prova principal – conquistaram o primeiro lugar Diogo Serralheiro (Rio Maior Triatlo) e Carla Barbosa (Individual). Foram sete os participantes oriundos do concelho do Cadaval, nomeadamente seis atletas na prova principal – Alexandre Feliz, Clara Prazeres, Carlos Matias, João Figueiredo, João Inácio, Renato Fidalgo (ADCR Painho), e um na prova aberta, Manuel Ferreira. Localmente, destacaram-se Carlos Matias, 1.º Classificado do Escalão 7579, e Renato Fidalgo, 2.º Classificado do Escalão 55-69. A Câmara Municipal aproveita para publicamente agradecer às seguintes entidades patrocinadoras e apoiantes deste 17.º Duatlo: Adega Cooperativa do Cadaval, Adega Cooperativa da Vermelha, Intermarché/Cadaval, Bombeiros Voluntários do Cadaval, Agrupamento de Escuteiros do Vilar, Agrupamento de Escuteiros de Alguber, Grupo Motard “Falcões do Montejunto”, Aceleras BTT e Montejunto Bike Clube. Fotorreportagens disponíveis nas respetivas páginas de Facebook da CMC e da FTP. Resultados completos no site oficial da federação, em http://www. federacao-triatlo.pt.

8.º Circuito de Natação passou pelo Cadaval

A Piscina Municipal acolheu, a 11 de fevereiro, a terceira etapa do 8.º Circuito de Escolas de Natação do Oeste, onde participaram oito clubes da região, entre os quais o Cadaval (foto acima), juntando perto de 150 jovens praticantes, no total de dez provas, repartidas por grupos etários. Para além da escola de natação da Piscina Municipal do Cadaval, que participou com cerca de 20 alunos, integraram a etapa, organizada pela Câmara Municipal, as escolas do Bombarral, Óbidos, Nazaré, Caldas da Rainha, A-dos-Cunhados (T. Vedras), Rio Maior e Torres Vedras. Os resultados desta terceira etapa estão disponíveis no separador Desporto e no espaço Notícias do site municipal. A última prova da época acontece a 3 de junho, em Rio Maior.

Clube Atlético do Cadaval vence Distrital de Vólei O Clube Atlético do Cadaval (CAC) sagrou-se, recentemente, vencedor do 2.º Campeonato Distrital de Voleibol/Veteranos Masculinos 2016/2017, promovido pelo Sporting Clube das Caldas (SCC) entre outubro de 2016 e março de 2017 e que inicialmente previa a participação exclusiva de equipas do distrito de Leiria, nomeadamente o clube organizador – o SCC, o Sport Operário Marinhense e o Grupo Desportivo da Martingança. O CAC concluiu a sua prestação, somando 23 pontos, empatado com o Marinhense, mas levando vantagem no diferencial de vitórias/derrotas e de sets/pontos perdidos. O clube cadavalense contava já com um 3.º lugar no currículo, obtido no 3.º Torneio de Voleibol/Veteranos Masculinos, em dezembro de 2016, também nas Caldas da Rainha. Resultados disponíveis no site municipal.

19

Quase 240 participantes fizeram a 12ª Rota do Lobo O GATTAL promoveu, a 12 de março, a 12ª Rota do Lobo, que contou com cerca de 100 viaturas e perto de 240 participantes. O clube de todo-o-terreno faz um balanço positivo do evento e agradece à Câmara Municipal, GNR Cadaval, Junta de Freguesia do Cadaval e Pero Moniz, veteranos do Adão Lobo Sporting Clube e Bombeiros Voluntários do Cadaval. Deixa ainda agradecimentos à Agriloja/Cadaval, Frutus, Mix Garage/Cadaval & Peniche, JetAssist/Lisboa, bem como a todos os elementos e amigos do GATTAL. Prometida está a continuidade do evento!

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

praticar

Disputado Campeonato Nacional de Grupos de Idade


Miguel Paulo, presidente da associação VEM – Vilar Em Movimento

«Tentamos sempre ser uma equipa de trabalho»

ÂÂ Manter a associação VEM é, segundo Miguel Paulo, uma motivação para o grupo continuar a trabalhar em prol da terra

A associação “VEM – Vilar Em Movimento” completou, em abril, três anos de existência. Tendo a organização de eventos e a festa anual da localidade como grande foco, o seu trabalho desenvolve-se, também, em torno do desenvolvimento social da freguesia.

parar pra conversar

20

A Associação VEM surge, na vida de Miguel Paulo, desde o seu início, ou, poderíamos dizer, para lá da sua própria fundação. «Ainda antes de surgir a associação, já éramos um grupo de jovens que ajudava sempre na festa da terra, anteriormente organizada pelo Grupo Desportivo», conta Miguel Paulo, referindo caber então, à juventude, a parte da animação do evento. «Começámos a fazer, também, alguns eventos ao longo do ano, no intuito de angariar fundos para melhorar a festa, sempre com o objetivo de podermos ter conjuntos e animações melhores, até à altura em que o Grupo Desportivo decide não continuar com a festa do Vilar. É assim que surge a associação Vilar em Movimento, para ser possível organizar o evento da festa do Vilar», recorda. Se a prossecução da festa anual foi a pedra angular da criação da associação, os seus objetivos nunca aí se esgotaram. «Quando pensámos em criá-la, criámo-la como uma associação de desenvolvimento cultural e social para o Vilar. Portanto, todos os fundos que nós conseguimos angariar, pretendemos que sejam reinvestidos em prol dos habitantes do Vilar», sustenta o responsável. «Aqui o nosso espaço tem sido exemplo disso. Temos tentado investir esse dinheiro, tentando fazer evoluir a festa, mas grande parte desse valor será sempre para ser reinvestido em algo que as pessoas possam utilizar», afiança. Fora do período dos eventos, o funcionamento do VEM é assegurado por um «núcleo duro» de elementos mais re-

gularmente envolvidos. «Tentamos manter uma reunião semanal, para ver o que é que é preciso fazer. Já há algum tempo que estamos a preparar a festa e, quanto ao nosso espaço, procuramos tentar evoluir, de algum modo, para que as pessoas se possam servir dele», conta. A liderança da associação, explica Miguel Paulo, é meramente uma questão formal. «Tentamos sempre ser uma equipa de trabalho e o que interessa é entendermo-nos e trabalharmos todos no mesmo sentido», diz. Grande parte dos fundos decorrentes da festa foram reinvestidos no espaço exterior do edifício-sede do VEM, também ele cedido pelo Município. «Com o apoio camarário, conseguimos reabilitar o parque infantil em frente à escola, com a montagem de equipamentos de fitness», explica. «Para nós foi um desafio. Contactámos várias empresas para decidir os equipamentos mais adequados para o espaço. Foi concretizado esse objetivo e, até agora, temos tido um feedback muito bom! As pessoas vêm cá usufruir desses equipamentos e dão-nos os parabéns pelo que se fez aqui no espaço exterior». Segundo Miguel Paulo, associar os equipamentos fitness ao parque infantil permitiu criar um espaço da família, que representa o «grande objetivo» do VEM para aquele local – continuar a melhorar o espaço, criando, por exemplo, uma cobertura para o parque. Pôr o Vilar “em movimento” implica não só trabalhar para a população mas também com a população. «Uma das coisas que nós tentamos é envolver as pessoas. Estamos sempre abertos a que nos sugiram novas coisas, mesmo nos eventos que nós fazemos», diz o porta-voz da associação. Miguel Paulo não esquece a ajuda que os moradores dão anualmente à festa, em trabalho ou monetariamente, o que aumenta a vontade de realizar algo «em troca» por parte da associação. Os seis a dez elementos que se vão semanalmente encontrando (de acordo com a disponibilidade de cada um), au-


essa resposta para mim. É o que acontece com grande parte das pessoas. Posso dizer que, do núcleo de seis a dez elementos que fazem movimentar o VEM ao longo do ano, se calhar estão três pessoas que trabalham cá no concelho, as restantes trabalham fora», adianta o responsável. Segundo o representante, conseguir postos de trabalho seria «um ponto muito importante para o concelho», e acrescenta: «Claro que isso é difícil, pois tem a ver com a zona de cada concelho. O nosso está ainda muito virado para a agricultura, o que faz todo o sentido com o que temos à nossa volta, e quem segue outras áreas tem de procurar noutros locais». A existência da associação VEM é, para o grupo de voluntários, uma motivação para continuarem a trabalhar em prol da terra, segundo revela Miguel Paulo. «É também uma oportunidade, para os que já moram fora, de voltarem ou, pelo menos, virem cá um dia por semana, ou quando podem. Acaba por ser uma ligação que acho que é importante manter», defende. Quanto à festa anual do Vilar, o balanço é positivo e, este ano, as perspetivas são as melhores. «O ano passado, tivemos uma contratação de última hora – Os Xeques. As pessoas gostaram tanto que nós contratámo-los outra vez», diz. O intuito é sempre o de preencher o principal evento da terra com a melhor animação possível, na justa medida do orçamento predefinido. «Nesta data, já tem de estar tudo contratado, e está! Agora, estamos a tratar de todo o resto da animação pós-conjunto, bem como das tardes», avança. O presidente da associação manifesta-se grato a diversas entidades locais. «Não posso deixar de agradecer à Câmara Municipal pelo trabalho que tem feito. Primeiro, pela cedência desta sala da escola, pois uma associação tem de ter um espaço. Agradeço, também, o trabalho e a ajuda que ela nos deu aqui, no espaço exterior». Também a Junta de Freguesia tem sido uma ajuda importante, segundo Miguel Paulo, na manutenção do espaço exterior (jardinagem), bem assim o Grupo Desportivo Vilarense que, na altura da festa, efetua a cedência do espaço e de todo o material necessário. Os agradecimentos são extensivos às demais associações locais. «Nós, aqui no Vilar, acabamos por trabalhar todos em conjunto», reconhece. Fica o convite à população local para se juntar ao VEM, um grupo «sempre aberto a sugestões e novas ideias».

Miguel Ferreira Paulo nasceu a 22 de fevereiro de 1985 no Canadá (Toronto). Vem para Portugal (Vilar), com cerca de cinco anos, residindo atualmente em Torres Vedras, por força da profissão. Após completar o 9.º ano no Cadaval, prossegue os estudos no CENFIM/Torres Vedras, obtendo o 12.º ano (nível 4) do curso de Técnico de Maquinação e Programação CNC. Também no CENFIM, faz o CET (nível 5) de Fabricação Automática, em regime pós-laboral. Frequentou ainda um ano da licenciatura de Engenharia Mecânica (Pós-Laboral), na Escola Superior Tecnologia e Gestão do IPL (Leiria), que interrompeu devido à distância. Há 11 anos a trabalhar como técnico de maquinação e programação de máquinas CNC, está envolvido num inovador projeto de desenvolvimento de boias de busca e salvamento telecomandadas. É membro da associação VEM desde a sua criação e presidente da direção há cerca de um ano.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

21

parar pra conversar

mentam para cerca de meia centena em época de eventos e em particular na organização da festa de verão. Nessa ocasião, há ajudantes de todas as idades. «Desde que haja vontade, faça mais ou faça menos, aquilo que a pessoa possa dar é sempre bem-vindo», salienta o presidente. O VEM tenta adaptar as suas iniciativas às atuais instalações, que se resumem, essencialmente, a uma sala. «Já fizemos alguma coisa a nível musical no exterior, mas, sendo uma zona aberta, o barulho propaga-se pelas casas e, então, evitamos sempre ao máximo fazê-lo na rua», explica. «O nosso objetivo é arranjar um espaço interior em que seja possível dinamizar a terra na área musical, mas estamos a tentar ver quais as soluções existentes». A sede do VEM tem-se revelado adequada para acolher eventos tais como workshops e outras ações formativas. «Tivemos, por exemplo, um workshop de maquilhagem que teve bastante sucesso. Já foi realizado duas vezes e temos ainda mulheres em lista de espera», observa. O espaço é também cedido para festas de aniversário. «Para os miúdos, uma festa de aniversário aqui resulta bem, porque o espaço é todo vedado, e têm o parque infantil e relvado para brincarem», acrescenta. «Mais tempo para trabalhar pela terra» é um dos requisitos para potenciar a atividade da associação. «Mas isso é sempre difícil», nota Miguel Paulo, «porque cada um tem a sua vida pessoal, e já dá o que pode pela associação». A principal vantagem de ser associado do VEM são os descontos, por exemplo, na frequência dos workshops organizados pela associação. «No Natal, fizemos também parcerias com o comércio do Vilar, e conseguimos descontos para quem fosse associado, na presença do cartão do VEM. Isto vai ao encontro do que nós pretendemos, na parte do desenvolvimento do Vilar. Neste caso, tentar fazer com que as pessoas cá da terra comprem no nosso comércio», afirma. Para se associar ao VEM, basta apenas preencher uma ficha de inscrição e pagar a «quase simbólica» cota anual de três euros. Para o futuro, o VEM mantém-se focado não apenas na dinamização como na valorização do seu espaço-sede. O mau estado da pintura exterior da designada “escola velha do Vilar” é outra das necessidades identificadas. No entanto, Miguel Paulo ressalva que a manutenção do edifício é partilhada com as restantes associações ali instaladas. «Neste momento, estamos a ver qual a forma de conseguirmos arranjar fundos, para que não seja tudo suportado pela nossa associação». O líder associativo reforça, no entanto, que o foco de atenção do VEM é o seu evento anual. «No futuro, nós gostaríamos de ter aqui um festival e não uma festa! (risos)». Justifica o dinamismo associativo do Vilar com o facto de a gente local gostar de dar um pouco de si à sua terra. «Por exemplo, alguns dos elementos do VEM pertencem também ao Agrupamento de Escuteiros do Vilar, que é o meu caso, e temos de dividir um pouco o tempo», refere. E o que faltará melhorar na vida associativa? «Em termos camarários, a experiência que tenho até agora, com a nossa associação, é a de que está tudo a funcionar bem. Isto porque, em conjunto com a Câmara Municipal, conseguimos reabilitar o parque infantil, e foi fundamental ser ela a avançar com isso», realça. Defende, no entanto, que talvez devesse existir «alguém com mais disponibilidade para acompanhar estas dificuldades ou estas necessidades das associações». Miguel Paulo almeja continuar ligado ao concelho e à vida associativa, apesar de lamentar a falta de empregos. «Tive de ir trabalhar para fora do concelho porque ele não tinha


Assembleia Municipal O órgão deliberativo municipal realizou, no período de janeiro a março, a seguinte sessão pública: SESSÃO ORDINÁRIA DE 16 DE FEVEREIRO DE 2017 - Autorização da celebração dos contratos interadministrativos para a delegação de competências da Câmara Municipal do Cadaval nas Juntas de Freguesias; - Autorização da celebração dos Contratos interadministrativos a celebrar com as Juntas de Freguesias em matéria de Educação; - Aprovação dos compromissos plurianuais; - Aprovação a 1.ª Revisão ao Orçamento e às Grandes Opções do Plano 2017”; - Renovação de mandato, na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, dos três cidadãos – Liliana Batista, Carlos Marques e Ricardo Jacinto, designados pela Assembleia Municipal; - Aprovação de voto de pesar, pelo falecimento de Mário Soares, e respetivo envio aos familiares, ao Partido Socialista e à Presidência da República.

guesia de Alguber: 11.597,60 €; União de Freguesias do Cadaval e Pero Moniz: 30.959,20€; União de Freguesias de Lamas e Cercal: 44.270,40€; União de Freguesias de Painho e Figueiros: 22.790,40€; Freguesia do Peral: 14.824,00 €; Freguesia da Vermelha:16.639,20€; Freguesia do Vilar: 20.539,20 €; - Retificação da proposta n.º 293/2016 de atribuição de subsídios a entidades para o ano de 2017, datada de 20 de dezembro de 2016, para inclusão da Associação de Kempo de Kajukenbo do Cadaval:

Câmara Municipal

deliberar

22

No período de reuniões compreendido entre 10 de janeiro e 18 de abril, foram estes alguns dos assuntos apreciados pelo órgão executivo do Município: - Aprovação do estudo prévio de recuperação e valorização do parque verde urbano da vila; - Aprovação do projeto de Regulamento Municipal da Urbanização e da Edificação e submissão à Assembleia Municipal; - Reconhecimento do interesse social da 1ª edição do evento “Cadaval Street Food & Music Festival” e isenção da CVP/Cadaval do pagamento de taxas no valor total de 564,48 €, ressarcindo a entidade do valor já pago; - Isenção do pagamento de taxas no valor de 351,00 €, nos termos do Regulamento e Tabela de Taxas do Município, à APAC – Associação Protetora de Animais do Cadaval; - Isenção da Adega Cooperativa da Vermelha do pagamento das taxas, de 2.300,92 €, ao abrigo do Regulamento e Tabela de Taxas; - Aprovação do reconhecimento de relevância económica por parte de requerente identificado, isentando-o em 50% do valor das taxas de 4.480,72 €, nos termos do Regulamento e Tabela de Taxas; - Atribuição de bolsas de estudo para o ensino superior no valor de 500 €, referente ao ano letivo 2016/2017, aos alunos constantes da lista definitiva, perfazendo o valor total de 3.000 €; - Submissão para apreciação, pela Assembleia Municipal, de proposta relativa à assunção de compromissos plurianuais; - Aprovação do contrato interadministrativo de delegação de competências a celebrar com as Uniões de Freguesia de Cadaval e Pero Moniz, Lamas e Cercal, Painho e Figueiros, e com as Juntas de Freguesia de Peral e da Vermelha e remissão à Assembleia Municipal; - Aprovação da 1ª Revisão ao Orçamento e às Grandes Opções do Plano de 2017 e remissão à Assembleia Municipal; - Aprovação do Projeto de Regulamento de Atribuição de Prémio Municipal de Mérito Escolar e submissão a consulta pública por 30 dias; - Aprovação do “Projeto de Regulamento de Utilização da Piscina Municipal” e submissão do mesmo a consulta pública por 30 dias; - Aplicação do “tarifário especial social” a munícipe identificada, considerando a análise socioeconómica; - Aprovação de diversos pedidos de pagamento em prestações de faturas de consumo de água; - Atribuição de escalões a alunos identificados, retroagindo a decisão às datas dos respetivos pedidos, comparticipando a totalidade ou 50% do valor das refeições, consoante escalão; - Aprovação da 2ª Revisão Orçamental e das Grandes Opções do Plano, e remissão à Assembleia Municipal; - Aquisição de materiais no valor de 2.499,47 €, para concretização das obras de melhoramentos na habitação de munícipe identificado; - Aprovação do encargo com a inscrição dos dois alunos que participarão na Universidade de Verão 2017 da Universidade de Coimbra, no valor de 360,00 €; - Atribuição de montante máximo para encargos com recrutamento de trabalhadores necessários à ocupação de postos de trabalho previstos e não ocupados, no mapa de pessoal de 2017, no valor de 35.563,40 €, conforme orçamento municipal aprovado; Aprovação de diversos pedidos de pagamento de faturas de água pelo escalão mais baixo; - Aprovação de um voto de pesar pelo falecimento do Sr. João Coelho e do envio de condolências à Dra. Amélia Maria Miguel Coelho, extensivas à família, pelo falecimento do seu pai; - Atribuição de um subsídio de 1.000,00 € ao Grupo Motard Falcões do Montejunto para apoio à realização do 15.º Passeio TT de Alguber e das suas atividades anuais; - Aprovação do valor a transferir para as Juntas de Freguesia, em 2017, para efeitos do n.º 3 da Cláusula Segunda dos acordos de execução vigentes celebrados em 19 de fevereiro de 2014: Fre-

- Atribuição à APAC – Associação Protetora de Animais do Cadaval de um apoio mensal no valor de 225,00 € para fazer face à despesa com recursos humanos, pelo período de 6 meses, ou até que a APAC disponha de colaborador colocado; - Aprovação de um “Voto de Pesar” pelo falecimento de Mário Alberto Nobre Lopes Soares com envio de condolências aos familiares e à Assembleia Municipal para conhecimento; - Atribuição do montante de 710,00 € ao Centro Cultural Desportivo e Recreativo de Rocha Forte, como apoio às suas atividades; - Atribuição do valor de 1930,00 € à Associação Murteirense Cultura, Desporto e Solidariedade Social, como apoio às suas atividades; - Atribuição de apoio à Associação Desportiva, Cultural e Recreativa do Painho no montante de 2.000,00 €, como forma de apoiar as despesas com água e energia elétrica decorrentes da utilização pelos alunos da EB1 do Painho, desde o início do ano letivo; - Atribuição de apoio no valor de 5.000,00 €, para aquisição de uma ambulância com vista a apoiar a atividade da Associação Mutualista da Freguesia do Vilar; - Atribuição de apoio à Associação Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro de Pragança, no montante de 2.000,00 €, como forma de apoiar as despesas inerentes à sua atividade, nomeadamente com a aquisição de instrumentos musicais; - Atribuição de subsídios às entidades participantes no Carnaval 2017, no montante de 13.000,00 €, como forma de apoiar as despesas; - Atribuição de um subsídio à Associação Mutualista da Freguesia do Vilar, no valor de 600,00 €, como forma de apoiar os encargos com a deslocação de um elemento da direção ao Canadá; - Atribuição de um apoio ao Grupo Coral do Cadaval, de 500,00 €, para apoiar as despesas de realização do encontro de coros, a 30 de abril; - Atribuição de um subsídio ao Grupo Gente Gira, no montante de 1.476,00 €, como forma de apoio à atividade. Aprovação de candidaturas | Portugal 2020 | 1.º Trimestre 2017 No âmbito do Portugal2020, o Município viu aprovada, a 2 de março, pelo Programa Operacional do Centro – Centro2020, candidatura para Construção do Centro de Saúde / Unidade de Saúde Familiar do Cadaval, com o valor total de 801.816,64 €, sendo o investimento elegível de 796.072,04€, numa comparticipação FEDER de 503.200,00€. Foi aprovada, a 9 de fevereiro, candidatura para o Fecho do Sistema de Saneamento de Águas Residuais de Figueiros/Alguber – Emissário e Estação Elevatória de Alguber, no valor total elegível de 115.424,34€ e uma comparticipação Fundo de Coesão de 98.110,69€. Foi ainda aprovada, a 31 de janeiro, candidatura para o Fecho do Sistema de Águas Residuais da Charneca, com o valor total elegível de 628.321,83€ e uma comparticipação Fundo de Coesão de 534.073,53 €. Tanto esta como a anterior foram aprovadas pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – POSEUR.

Próximas Reuniões Públicas da Câmara Municipal • 13 de junho – Peral | 11 de julho – CMC | 8 de agosto – CMC Início das reuniões e atendimento ao público: 14h00 Próxima Sessão Ordinária da Assembleia Municipal • 30 de junho de 2017 | Auditório Paços do Concelho

Consulte atas e editais da CMC e AMC no Site Municipal (www.cm-cadaval.pt)


Associação de Caçadores do Concelho do Cadaval. . . . 262691137 Associação Protetora dos Animais do Cadaval. . . . . . . 927295099 Biblioteca Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690160 Bombeiros Cadaval Urgência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699110 Secretaria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699118 Câmara Municipal Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690100 Serviços Urbanos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690171 Águas | Comunicação de Leitura . . . . . . . . . . . . . . 800208118 Águas | Piquete de Urgência. . . . . . . . . . . . . . . . . 916172194 Posto de Atendimento ao Cidadão. . . . . . . . . . . . . 262690128 Cartório Notarial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698456 Centro de Saúde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696400 Extensões de Saúde Figueiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744216 Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696321 Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777733 Clínica Médica da Deleg. do Cadaval da CVP. . . . . . . . 262083536 Comboios | Bombarral. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262605440 Comissão Proteção a Crianças e Jovens . . . 262695064 | 912232070 Conservatórias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691470 CRASM | Centro de Recup. de Animais do Montejunto . 910024789 CTT | Loja do Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698340 Cruz Vermelha | Delegação do Cadaval. . . . . . . . . . . 262083536 EDP Avarias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 800506506 Leituras do contador. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 800507507 Escolas | Agrupamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699230 Farmácias Central (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696176 Ferreira (Figueiros). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744152 Luso (Vilar). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777153 Misericórdia (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696220 Montejunto (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696178

Parafarmácias Montejunto (Alguber) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741274 Montejunto (Painho). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741207 Finanças (Repartição) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696104 GIP | Gabinete de Inserção Profissional. . . . . . . . . . . . 262690161 GNR | Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690010 Inst. Particulares de Solidariedade Social Associação de Solidariedade Montejunto. . . . . . . . . 262771363 Campus Social do Olival (Murteira). . . . . . . . . . . . . 262698283 Cáritas Paroquial do Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777982 Centro de Dia da Dagorda “ASAVIDA“ . . . . . . . . . . . 262691016 Centro Social Paroquial de Alguber. . . . . . . . . . . . . 262744140 Centro Social Paroquial de Lamas. . . . . . . . . . . . . . 262695444 Santa Casa da Misericórdia do Cadaval. . . . . . . . . . 262696147 Juntas de Freguesia Alguber. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262740242 Cadaval e Pero Moniz . . . . . . . . . . . . . 262188977 | 262691098 Lamas e Cercal. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695421 | 263486750 Painho e Figueiros . . . . . . . . . . . . . . . 262744011 | 262740074 Peral. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695250 Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695504 Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262771060 LeaderOeste | Associação de Desenvolvimento Rural. . 262691545 Museu Municipal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690166 Parque de Campismo Rural (Serra de Montejunto). . . . 262777888 Pavilhão Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262188007 Piscina Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691680 Rodoviárias Boa Viagem (Alenquer) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263730500 Barraqueiro Oeste (T.Vedras). . . . . . . . . . . . . . . . . 261334150 Tejo (Bombarral). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 967449860 Segurança Social (local). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 300512498/9 Táxis do Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696252 Tribunal do Cadaval (Juízo de Proximidade) . . . . . . . . 262095910 Turismo | Montejunto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777888 Veterinário Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 917568406

Atendimento do executivo camarário: Presidente Dr. José Bernardo Nunes Vice-Presidente Dra. Fátima Paz Vereador Eng. Ricardo Pinteus Vereador Dr. Dinis Duarte

Serviço de Ação Social 3ª e 5ª feira | por marcação prévia

2ª feira (08h30-10h30) | Atendimento presencial (marcação prévia) 2ª feira (10h30-12h30) | Atendimento telefónico E-mail do executivo municipal presidencia@cm-cadaval.pt

Divisão de Ordenamento do Território Atendimento técnico 4ª feira | Manhã: ordem de chegada | Tarde: com marcação prévia Gabinete de Inserção Profissional (Biblioteca Municipal) Atendimento Geral: 08h30-12h30 | 13h30-16h00 (exceto terça-feira) Telef.: 262 690 161 | E-mail: gip@cm-cadaval.pt

23

Café “Rosa” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 916968516 Churrasqueira “O Lavrador”| Cadaval. . . . . . . . . . . . . 262691313 Churrasqueira “Princesa de Alcântara”| Vilar. . . . . . . . 262098824 Churrasqueira do Leal | Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . 262696542 Pastelaria “Estrela“ | Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696282 “Pit-Stop” Fast Food | Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696599 Pronto-a-comer “Gula“ | Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . 966925010 Rest. “Adega do Padeiro” | Vermelha . . . . . . . . . . . . . 262691633 Rest. “Dona Tasca“ | Casal Cabreiro. . . . . . . . . . . . . . 262691324 Rest. “O Cantinho” | Casarão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744738 Rest. “O Escondido“ | Barreiras. . . . . . . . . . . . . . . . . 926709620 Rest. “O Garcia da Serra” | Pragança. . . . . . . . . . . . . . 262771080 Rest. “O Intervalo” | Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691315 Rest. “O Jardim” | Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 917423384 Rest. “Manjar de Lobos” | Vermelha. . . . . . . . . . . . . . 262691132 Rest. “Quinta do Castro” | Pragança. . . . . . . . . . . . . . 262771117

Rest. “Sabores d’Aldeia” | Casarão . . . . . . . . . . . . . . . 262744264 Rest. “A Telha” | Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 913559545 Snack-Bar “Casa Pão-de-Ló“ | Caniço. . . . . . . . . . . . . 963317233 Snack-Bar “Castanholas Caffé“ | Cadaval. . . . . . . . . . . 262698471 Snack-Bar “D’Anina” | Dagorda. . . . . . . . . . . . . . . . . 262695606 Snack-Bar “De’gostar“ | Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . 913375278 Snack-Bar “Garphus & Copus” | Cadaval. . . . . . . . . . . 262382384 Snack-Bar “Girassol” | Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . 916775289 Snack-Bar “Morangos com Açúcar” - Cadaval. . . . . . . . 262382938 Snack-Bar “O Petisco” | Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 262696846 Snack-Bar “O Pirilampo” | Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . 262186795 Snack-Bar “Petras Bar” | Adão Lobo . . . . . . . . . . . . . . 262691312 Snack-Bar “Ponto de Encontro” | Cadaval. . . . . . . . . . 262695274 Snack-Bar “Tendinha da Praça” | Cadaval. . . . . . . . . . . 918091178 Taberna “Marquês de Rio Maior“ | Vilar. . . . . . . . . . . . 262771185

Abriu (ou fechou) um espaço de refeições? Inclusão gratuita, aqui e no site municipal. Tel. 262 690 119 ou e-mail: comunicacao@cm-cadaval.pt

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

contactar

Biblioteca Municipal 2ª e 6ª feira | 08h30 às 17h30 E-mail: biblioteca@cm-cadaval.pt

Balcão Único Municipal 2ª a 6ª feira | 08h30 às 16h00


Câmara Municipal do Cadaval Av. Dr. Francisco Sá Carneiro 2550-103 Cadaval Tel: 262 690 100 • Fax: 262 695 270 geral@cm-cadaval.pt

Revista Municipal Nº 58  

Abril 2017

Revista Municipal Nº 58  

Abril 2017

Advertisement