Page 1

trimestral edição 46 março 2014

Projeto Musiforma apresentado no Feriado Municipal centrais

qualificar

preservar

entrevista

Centros Escolares da Murteira e de Alguber vão avançar

Projeto Eco-Cadaval promove Educação Ambiental

“Parar pra conversar“ com Cláudia Picado, fadista do concelho

pág. 4

pág. 9

pág. 16


editorial

3

qualificar centros escolares da murteira e alguber vão avançar

4

informar câmara baixa imposto municipal sobre imóveis

6

preservar projeto eco-cadaval promove educação ambiental

8

centrais atividades culturais assinalaram feriado municipal

10

apoiar cadaval debateu doença de alzheimer

12

animar biblioteca dinamiza “uma leitura diferente“

14

praticar município organiza 9.º campeonato de futsal

15

parar pra conversar cláudia picado, fadista oriunda do concelho

16

deliberar

18

contactar

19

ficha técnica

índice

REVISTA MUNICIPAL EDIÇÃO N.º 46 março 2014 Periodicidade trimestral Capa Feriado Municipal 2014 Propriedade e Edição CÂMARA MUNICIPAL DO CADAVAL Direção José Bernardo Nunes (Presidente) Subdireção Fátima Paz (Vice-Presidente) Ricardo Pinteus (Vereador) Dinis Duarte (Vereador) Coordenação e Redação Bruno Fialho (Serviço de Comunicação e Relações Públicas)

2

Colaboraram nesta edição: Anabela Gaspar, Ana Leandro, Augusto Ramos, Isabel Torres, Marlene Caetano, Ricardo Coelho, Sofia Mendonça, Teresa Carriche e Vítor Pinto (CMC) e Olga Prada (PLIO) Fotografia Augusto Ramos (GAP), Bruno Fialho e David Leiroz (SCRP) Conceção e Composição Gráfica Paulo Fialho (Serviço de Informática) Impressão GRAFILIPE - SOC. ARTES GRÁFICAS LDA. CADAVAL Tiragem 5000 EXEMPLARES DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Depósito Legal N.º 166330/01 ISSN: 0872-22129

Assine a Revista Municipal ou envie sugestões - Tel.: 262 690 119 ou e-mail: comunicacao@cm-cadaval.pt


Caros Munícipes,

ÂÂ José Bernardo Nunes, Presidente da Câmara

«Conforme é do conhecimento geral, neste ano em que se comemoram 40 anos sobre a Revolução de Abril é também ano de Eleições Europeias. Faço, por isso, um apelo a todos os Concidadãos para que, no próximo dia 25 de maio, exerçam o seu direito de voto.»

se comemoram 40 anos sobre a Revolução de Abril é também ano de Eleições Europeias. Faço, por isso, um apelo a todos os Concidadãos para que, no próximo dia 25 de maio, exerçam o seu direito de voto. Se é verdade que, em regra, só nos lembramos que existe um Parlamento Europeu de 5 em 5 anos, também é verdade que a Europa e as políticas europeias influenciam cada vez mais as nossas vidas, nomeadamente através das chamadas “políticas comuns”, que são decididas no Parlamento Europeu para serem aplicadas quase que diretamente no nosso dia-a-dia. Será, por isso, muito importante a participação cívica neste exercício de cidadania que conquistámos há 40 anos; votar é um direito mas também um dever de todos nós.

editorial

A necessidade de continuarmos a apostar na educação das nossas crianças e jovens passa, naturalmente, pela melhoria dos edifícios escolares. O próximo investimento nesta área, que ronda os cerca de 1.200.000 euros, será aplicado na remodelação das escolas de Alguber e Murteira, ficando ainda a aguardar financiamento a escola de Painho, após o qual terminaremos esta fase de grandes investimentos na rede escolar e na remodelação de edifícios. É para mim essencial que todos os alunos tenham as mesmas condições de ensino em todo o concelho, incluindo a resposta em termos de Serviço de Apoio à Família, onde se incluem as refeições ou os prolongamentos de horário. Mas se estes são investimentos necessários e programados, outros há que só nos vêm causar constrangimentos e condicionar o trabalho já planeado. Tal é o caso das intervenções previstas nas estradas e caminhos municipais, que ficarão muito condicionadas, este ano, pelas reparações de urgência que teremos de realizar devido à elevada pluviosidade que se fez sentir este inverno e que tem causado milhares de euros de prejuízo ao Município em estragos nas estradas. Refira-se o caso do troço desclassificado da E.N. 115, entre as localidades de Vermelha e Palhoça, e a E.M. 612-1, entre as localidades de Cadaval e Peral, que obrigam a reparações muito dispendiosas. Caro Munícipe, a partir do mês de março, a CMC irá desligar alguns focos de iluminação pública nas várias localidades do concelho. Esta é uma medida que visa essencialmente a eficiência energética, através da racionalização da iluminação nos espaços públicos e da redução dos impactos ambientais causados pela emissão de dióxido de carbono e excesso de luminosidade, visando também a redução da fatura mensal que é paga por todos nós. Este trabalho, para o qual contamos com o apoio e compreensão de todos, será efetuado por técnicos da EDP, em parceria com as juntas de freguesia, e terá maior incidência fora dos aglomerados urbanos e em locais onde exista sobreposição de luminárias. No momento em que escrevo estas notas, encontra-se em aprovação a lei que decretará o encerramento do Tribunal do Cadaval, que levará a um maior distanciamento entre os Cadavalenses e a justiça, com prejuízos para todos, numa decisão que nos é difícil de entender e compreender. Dos contactos efetuados com o Ministério da Justiça, fui informado que seria instalada provisoriamente, no edifício, a 2ª Secção do Tribunal de Trabalho que se encontra em Torres Vedras, e que a Senhora Ministra da Justiça pretende vir em breve ao Cadaval para cumprir com o que foi já tornado público – a criação, no Cadaval, de um Centro Nacional de Arbitragem para as matérias fundiárias. Não posso ainda deixar de agradecer o convite e a calorosa receção da nossa comunidade emigrante em Toronto (Canadá) que, através da Associação dos Amigos da Freguesia do Vilar no Canadá, promoveu um jantar de angariação de fundos, no passado dia 22 de fevereiro, a favor da Associação Mutualista da Freguesia do Vilar, cuja delegação tive o prazer de acompanhar. A todos, um grande abraço, muito obrigado e bem hajam! Conforme é do conhecimento geral, neste ano em que

Ao vosso dispor.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

O Presidente da Câmara, José Bernardo Nunes

3


Valorização do Parque Escolar do Concelho prossegue

Centros Escolares de Murteira e Alguber prestes a avançar Avançarão a breve trecho as empreitadas de construção dos Centros Escolares da Murteira e de Alguber, obras de grande relevância na medida em que as instalações existentes não respondem às atuais necessidades do ensino. A iniciativa de requalificar a atual EB1 da Murteira surge por se constatar que as respetivas instalações, que remontam ao período do Estado Novo, se encontram, neste momento, desatualizadas relativamente às exigências pedagógicas, tipológicas e físicas. Como tal, o município apresentou candidatura ao Programa Operacional da Região Centro para financiamento do Centro Escolar da Murteira, que conta com um investimento acima dos 621 mil euros, a que corresponde uma comparticipação solicitada de 85% do investimento elegível. Este centro escolar carateriza-se por quatro salas de aula para o 1.º ciclo, uma sala de atividades para o jardim de infância, para além da criação/transformação dos outros

ÂÂ Alçado principal do Centro Escolar de Alguber

ÂÂ Alçado principal do Centro Escolar da Murteira

espaços, tais como: salas de atividades, refeitório/salas polivalentes de apoio às refeições, salas de professores e receção de pais, instalações sanitárias, com inclusão de sanitários para deficientes, e arranjo do espaço exterior. No que se refere à EB1 de Alguber, o município apresentou candidatura ao mesmo programa para financiamento da construção do Centro Escolar de Alguber, no valor total de 570 mil euros e uma comparticipação financeira FEDER de 85%. Pretende-se, neste caso, efetuar uma grande remodelação das instalações da atual escola básica, que não está adequada às necessidades e exigências pedagógicas, bem como a desativação do atual jardim de infância. Nesse sentido, o município adquiriu um terreno para a ampliação do espaço do futuro centro escolar, que terá duas salas de aula para o 1.º ciclo, duas salas para jardim de infância, uma sala polivalente/refeitório, um espaço Biblioteca/TIC e uma sala de professores.

qualificar

Intervenções diversas beneficiam escolas

4

ÂÂ Remodelação do interior da EB1 Vermelha

A Câmara Municipal tem vindo a proceder a uma diversidade de intervenções de manutenção e reparação em diversas escolas básicas de 1.º ciclo do concelho. Assim, no período a que se reporta esta edição da Revista Municipal, o município executou a remodelação integral do interior da EB1 da Vermelha, assim como pequenas reparações nos estabelecimentos de ensino da Dagorda e Chão de Sapo. No Centro Escolar do Cadaval foi prolongada a cobertura superior e lateral, à entrada do edifício (foto à direita), e substituída a totalidade dos estores das salas de rés-dochão confinantes com o espaço de recreio.

ÂÂ Resguardo superior e lateral à entrada da EB1 Cadaval

ÂÂ Substituídos estores das salas de rés-do-chão junto ao recreio


ÂÂ Requalificação de largo na R. António Henriques, Sobrena - c/JF

ÂÂ Calcetamento de R. Cipriano Inácio e R. Azinhaga, Painho - c/JF

ÂÂ Calcetamento na Rua Principal, S. Salvador - c/JF

ÂÂ Calcetamento da Travessa do Prior, Vilar - c/JF

ÂÂ Pavimentação de estrada, em Pragança - c/JF

ÂÂ Construção de muros de suporte em pedra, Pero Moniz - c/JF

Mau tempo motivou inúmeras intervenções Devido à elevada precipitação que tem ocorrido este inverno, contabilizaram-se no concelho várias derrocadas de muros e taludes e diversas situações de cheias, provocando a obstrução e corte de diversas estradas, nomeadamente em fevereiro. Este facto originou a necessidade da pronta intervenção do município no sentido de regularizar a normal circulação do trânsito e a própria segurança das populações onde decorreram esses estragos. O município não teve, no entanto, conhecimento de acidentes rodoviários provocados por estas situações nem de inundações em casas de particulares.

qualificar

Melhoramentos pelas diversas freguesias

ÂÂ Derrocada em estrada entre Dagorda e Palhoça - EN115

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

5


Numa lógica de aproximação do eleito ao eleitor

Câmara promove reuniões nas freguesias

ÂÂ Alguber acolheu a primeira reunião descentralizada

A Câmara Municipal realiza, no corrente ano, as suas reuniões públicas de forma descentralizada pelas diversas freguesias, de forma a tornar mais estreito o contacto com a população e ter oportunidade de auscultar as suas necessidades, numa lógica de aproximação dos eleitos aos eleitores. Não obstante a redução de dez para sete freguesias, o circuito das reuniões respeitará a antiga organização administrativa, de forma a melhor abranger o território. Sendo as reuniões de caráter mensal, já decorreram em Alguber e Cercal, seguindo-se Figueiros, a 11 de março, e Painho, a 8 de abril. A 6 de maio, o executivo reúne no Peral e a 3 de junho é a vez de Pero Moniz. Nas sessões de 8 de julho e 5 de agosto, o executivo regressa ao Cadaval (Paços do Concelho), retomando-se o périplo a 2 de setembro, em Lamas. Depois, a câmara reunirá a 7 de outubro, na Vermelha, a 4 de novembro, no Vilar, regressando ao Cadaval na sessão de 2 de dezembro. O período de intervenção do público acontece ao início de cada reunião, pelas 14h00.

informar

Face aos recém-aprovados instrumentos de gestão

6

Orçamento municipal otimiza recursos O orçamento municipal para 2014 totaliza onze milhões de euros, menos 4% face ao ano anterior. O executivo entende, porém, que tal não obstará ao desenvolvimento dos projetos, obras e ações considerados determinantes para o futuro do concelho. Assim, 2014 será um ano para concluir o que está em curso e lançar as bases dos objetivos da nova gestão camarária. Para tal, foi delineada uma gestão apelidada de «responsável e ambiciosa», zeladora do bom aproveitamento dos recursos disponíveis e da contenção da despesa. Ao nível das obras, o enfoque está a ser dado às que contam já com garantia de financiamento e às que se encontram a decorrer ou adjudicadas. Mantidas serão as ajudas financeiras ao associativismo, em especial no âmbito da proteção civil, bem como o valor das transferências para as freguesias. Os eventos estratégicos do município mantêm-se, embora com redução das verbas associadas.

Incentivo à ocupação do Mercado Municipal

A Câmara Municipal aprovou recentemente um incentivo de 50% de isenção do valor das taxas de ocupação das bancas do Mercado Municipal, pelo prazo de um ano, numa medida destinada a incentivar a adesão de novos ocupantes. O Mercado Municipal do Cadaval possui bancas de venda disponíveis para as seguintes áreas de atividade: marisco e peixe fresco; peixe salgado e bacalhau; congelados; frutos secos e mel; pão e produtos afins; bolos e produtos de pastelaria; vinhos; frutas e legumes; outros. Para efetuar pedido de ocupação de lugares é necessário apresentar “proposta para concessão de título de ocupação em regime de permanência dos locais de venda vagos, para procedimento de Hasta Pública”. A legislação aplicável neste âmbito consiste no Regulamento do Mercado Municipal do Cadaval e a Tabela de Taxas, disponíveis no site municipal. Os interessados deverão contactar a Divisão de Planeamento Estratégico e Recursos Humanos da CMC, pelo telefone 262 690 100 ou pelo e-mail dper.planeamento@cm-cadaval.pt

Alteradas medidas de apoio ao emprego As alterações legislativas recentemente introduzidas nas medidas “Contrato Emprego-Inserção” e ”Contrato Emprego-Inserção +” vieram alargar o seu âmbito. Podem agora candidatar-se a estas medidas entidades coletivas privadas e associações de municípios. Podem também beneficiar dos apoios concedidos as pessoas desempregadas (sem auferirem prestações sociais) inscritas há pelo menos 12 meses, que integrem família monoparental, de cônjuges igualmente desempregados e sejam vítimas de violência doméstica. Também a medida “Estágios Emprego” foi alterada de modo a possibilitar que as vítimas de violência doméstica possam igualmente beneficiar dos apoios concedidos. Para além disso, foram simplificadas as metodologias de comparticipação dos custos apoiados. Consulte o novo regulamento e legislação aplicável em www.iefp.pt ou dirija-se ao GIP (Gabinete de Inserção Profissional) do Cadaval, agora sediado nas instalações da Biblioteca Municipal.


Munícipe de Lamas completou cem anos

ÂÂ Dona Toneca ladeada pelo filho António Caetano

Foi em ambiente de festa que Maria Matildes completou, a 29 de dezembro, cem anos de vida na freguesia que a viu nascer – Lamas. “Dona Toneca” (tal como ficou conhecida à custa de se chamarem “António” o seu falecido marido e o seu único filho, de 73 anos) mantém lucidez e força anímica que bastem para que, ainda hoje, não se negue aos afazeres diários. E é ao trabalho constante, desde tenra idade, que a própria atribui a sua longevidade. Nascida na Correeira, Maria viveu sempre em Lamas e é de lá que um dia decide procurar um centro de dia, vindo parar ao Centro Social e Paroquial de Lamas (CSPL) há 17 anos. Ainda hoje insiste em lavar a sua roupa à mão, num tanque do lar (negando-se à lavandaria), assim como lençóis e até tapetes do quarto. Faz a cama e limpa o pó dos móveis. E arrisca subir a uma cadeira para lavar os vidros das janelas e esfregar o chão de joelhos, fintando os conselhos das funcionárias do lar, que já tão bem conhecem a “simpática teimosia” da Dona Toneca. «Mas que raça de coisa, nunca estou enjoada de trabalho! E assim cheguei a esta idade!» (artigo integral no site municipal) Uma medida que vem aliviar a carga fiscal dos munícipes

Câmara baixa Imposto Municipal sobre Imóveis O município fixou o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), a pagar em 2014, em 0,375%, o que constitui uma das mais baixas taxas aplicadas na região Oeste, numa escala de 0,3 a 0,5%, com base no Código do IMI. Trata-se de uma forma de aliviar a carga fiscal das famílias do concelho, num momento de grande dificuldade para todos os portugueses. O executivo municipal justifica ainda a baixa do imposto com o facto da avaliação geral de imóveis, efetuada pelo Ministério das Finanças, ter atualizado o valor dos imóveis mais antigos, que tinham um valor patrimonial muito baixo, causando «grande injustiça social» entre os que tinham valores atualizados e os que não tinham atualização há vários anos. O executivo adianta ainda que a redução da taxa não coloca em causa o equilíbrio financeiro da autarquia, ainda que a mesma exija uma gestão de «muito rigor e contenção» durante o corrente ano.

Cartão Sénior dá descontos no concelho

A Junta de Freguesia do Cadaval e Pero Moniz implementou recentemente o Cartão Sénior, que visa proporcionar descontos diversificados, no comércio e serviços locais, aos cidadãos cadavalenses com mais de 65 anos, estando as inscrições abertas aos interessados. A iniciativa da referida autarquia foi posteriormente apresentada em reunião ordinária das juntas de freguesia com a câmara municipal, tendo o novo cartão de descontos merecido a aprovação das diversas autarquias do concelho. Os demais seniores interessados em aderir e beneficiar do cartão deverão contactar a respetiva junta de freguesia no sentido de apurar se o cartão se encontra já disponível nessa autarquia. Os estabelecimentos aderentes (onde se incluem também clínicas locais) estarão devidamente identificados, embora a listagem dos mesmos possa ser disponibilizada aquando da inscrição.

Balcão Único da CMC em fase de certificação A Câmara Municipal do Cadaval encontra-se a finalizar o processo de implementação do Sistema de Gestão da Qualidade visando a certificação (segundo a norma NP EN ISO 9001:2008) do Balcão Único de Atendimento, integrado na Divisão de Administração Geral, Educação e Cultura. Com a certificação deste serviço pretende-se promover a satisfação dos cidadãos assegurando um atendimento de excelência. No projeto de implementação encontra-se prevista a realização da auditoria de concessão para o final do mês de março, por uma entidade externa devidamente credenciada.

Piscina: novo horário e novas modalidades No intuito de melhorar o serviço aos utentes, a Piscina Municipal passou a funcionar das 9h às 21h30, de segunda a sexta-feira, funcionando ao sábado, das 9h às 13h00. Também os assuntos relacionados com a mesma poderão, em breve, passar a ser tratados diretamente na secretaria/receção da Piscina Municipal, sem ser necessário deslocar-se ao balcão único da CMC. Ao nível das valências disponíveis, para além da escola de natação, natação livre e hidroginástica já em vigor, prevê-se, a breve trecho, a abertura de uma turma de Hidro Power, modalidade vulgarmente com muitos adeptos entre a faixa mais jovem da população. Irão também abrir inscrições para novas turmas dos 3 aos 5 anos, a funcionar às terças e sextas, nos horários 18h45, 19h15 e 19h45. Paralelamente, a Piscina tem inscrições abertas para mais uma turma de Hidroginástica, que funcionará às segundas e quintas de manhã, pelas 9h30. Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone 262 691 680 ou no site municipal.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

informar

“Dona Toneca” mantém os afazeres diários

7


“Agenda 21 Local” em fase de preparação

Foto: http://www.nopatio.com.br

Cadaval na rota da sustentabilidade

Otimização energética prossegue no concelho

ÂÂ O envolvimento da comunidade é crucial neste processo

preservar

O município do Cadaval encontra-se a preparar a designada “Agenda 21 Local”, plano para a sustentabilidade baseado na participação da comunidade concelhia.

8

Segundo explica o vereador do Ambiente, Dinis Duarte, «numa primeira fase, a Câmara Municipal irá promover algumas sessões de preparação deste processo, de modo a envolver toda a comunidade de uma forma participativa». Por agora, a Revista Municipal apresenta a estratégia e os conceitosbase, para que, em ações futuras, se deem a conhecer os princípios basilares deste plano. A “Agenda 21 Local” (A21L) trata-se de um plano de ação mundial, adotado e transposto para as comunidades locais, a favor do Desenvolvimento Sustentável – desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de satisfação das gerações futuras, mantendo um equilíbrio entre os valores sociais, económicos e ecológicos. A A21L destaca-se dos demais planos de sustentabilidade local, por se centrar, sobretudo, na participação e envolvimento da comunidade em termos de gestão e planeamento de um Desenvolvimento Sustentável. Tem como objetivo um conjunto de ações coletivas que visam alcançar uma sustentabilidade global no séc. XXI. O seu plano de ação orienta-se, no entanto, para o despertar de consciências a uma escala local, na comunidade. Estão previstas ações e debates onde poderão participar os mais diversos agentes, expondo as suas necessidades sobre o território e o ambiente em que vivem, a saber: população, administração local, técnicos e colaboradores das autarquias, forças de segurança, agentes educativos, associações culturais e recreativas bem como outros grupos e quaisquer cidadãos em nome individual. Só assim será possível diagnosticar as necessidades da população para, a longo prazo, serem definidas estratégias de apoio aos planos de gestão municipal e das próprias freguesias, na medida em que são previamente delineadas e pensadas pela comunidade em geral, através dos seus diferentes grupos. Aceda ao site da Agenda 21 Local (http://www.agenda21local.info) e fique a conhecer os diversos projetos a decorrer em Portugal.

Numa ação enquadrada no programa de eficiência energética, a Câmara Municipal está a implementar novas medidas de otimização de energia ao nível da iluminação pública. Contribuir para a diminuição das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera e, paralelamente, promover a redução efetiva dos custos com eletricidade são metas do município ao promover uma gestão eficiente do serviço de iluminação pública. Após um exaustivo levantamento das luminárias existentes no concelho, a CMC delineou um plano de poupança energética segundo o qual está a desligar, de forma faseada, luminárias onde se verifica excesso de luz, assegurando sempre a iluminação necessária para cruzamentos ou entradas de habitações. Este processo foi já efetuado no Cadaval e irá estender-se a todo o concelho. Também na sede concelhia foram já ativados três reguladores de fluxo, que vieram baixar em cerca de 30 por cento a intensidade da luz. Adentro das medidas de gestão racional da iluminação pública, a CMC tem vindo, gradualmente, a substituir luminárias convencionais por luminárias de LED. Tem vindo igualmente a trocar luminárias de vapor de mercúrio por luminárias de vapor de sódio (medida já aplicada na localidade da Vermelha), o que permite não só melhorar a qualidade de iluminação, como evita a utilização do mercúrio, dada a sua nocividade para o meio ambiente. Numa perspetiva económica, esta iniciativa tem por base o facto de, só em 2012, o município ter tido um encargo com iluminação pública que rondou os 375 mil euros. Considerando os então existentes 4 200 pontos de luz, isto representava um encargo médio, por luminária, de cerca de 90 euros anuais. Para além da iluminação pública, outras medidas têm vindo a ser implementadas pela Câmara, visando a poupança energética nos edifícios municipais, nomeadamente através da instalação de painéis solares e fotovoltaicos, substituição de lâmpadas normais por lâmpadas de baixo consumo, redução do número de lâmpadas ligadas e instalação de películas térmicas em superfícies envidraçadas.


Em prol de um concelho mais limpo e sustentável

Projeto Eco-Cadaval promove Educação Ambiental

Encontra-se em curso, no presente ano letivo, o projeto Eco-Cadaval, que tem por objetivo apoiar o desenvolvimento de ações de Educação Ambiental. O projeto Eco-Cadaval decorre de uma candidatura municipal ao programa Ecovalor da Valorsul – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos das Regiões de Lisboa e do Oeste, S.A.. Visa sobretudo promover, junto da comunidade educativa, valores de responsabilidade ambiental e sensibilizar para a importância das atitudes individuais, no âmbito da separação e reciclagem dos resíduos domésticos. Como explica Sofia Mendonça, técnica municipal na área do Ambiente, «uma das principais ações deste projeto é o concurso “Reciclagem no ecoponto amarelo”, em que todas as escolas do concelho participam, desde os jardins de infância ao ensino secundário.» Para tal, foi colocada, em cada estabelecimento de ensino, uma base de ecoponto amarelo onde os alunos se comprometem a depositar to-

Encontra-se em curso, no presente ano letivo, o projeto Eco-Cadaval, que tem por objetivo apoiar o desenvolvimento de ações de Educação Ambiental. O projeto Eco-Cadaval decorre de uma candidatura municipal ao programa Ecovalor da Valorsul – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos das Regiões de Lisboa e do Oeste, S.A.. Visa sobretudo promover, junto da comunidade educativa, valores de responsabilidade ambiental e sensibilizar para a importância das atitudes individuais, no âmbito da separação e reciclagem dos resíduos domésticos. Como explica Sofia Mendonça, técnica municipal na área do Ambiente, «uma das principais ações deste projeto é o concurso “Reciclagem no ecoponto amarelo”, em que todas as escolas do concelho participam, desde os jardins de infância ao ensino secundário.» Para tal, foi colocada, em cada estabelecimento de ensino, uma base de ecoponto amarelo onde os alunos se comprometem a depositar todas as embalagens. Esta iniciativa «visa definir um ranking das escolas onde houve uma maior quantidade de embalagens recolhidas por aluno», explica a técnica. No passado ano letivo, a vencedora foi a Escola Básica de Figueiros, que por esse motivo foi escolhida para acolher a apresentação do projeto Eco-Cadaval, a 24 de janeiro, na presença de Dinis Duarte, vereador do Ambiente. «Estão todos de parabéns, inclusive professoras e funcionárias, porque não é fácil as crianças, por si só, estarem despertas para a recolha seletiva», destacou o edil, na ocasião.

Remontando o concurso ao ano letivo 2011/2012, o que muda é que este ano o projeto envolve a totalidade de crianças e jovens do Agrupamento de Escolas. Segundo o vereador, o facto de o concurso incidir unicamente na separação de plástico trata-se de uma questão relacionada apenas com o transporte, lembrando que é importante separar todo o tipo de materiais recicláveis, na escola e em casa. «Se todos nós reciclarmos, há muito lixo que vai para os contentores normais que poderá ir para reciclagem, e a câmara, ao gastar menos dinheiro com o lixo, consegue direcionar essa verba para outras necessidades». Adentro do Eco-Cadaval, estão também a ser organizadas visitas de estudo às instalações da Valorsul, assim como ações de sensibilização a realizar nas escolas. Incluído também neste projeto, o “Media Lab – Valorsul” é um workshop sobre “Ambiente e resíduos”, numa parceria com o “Diário de Notícias”. O intuito é o de compor um suplemento de jornal, a publicar nas versões impressa e online daquele tablóide nacional. Esta ação envolverá quinze alunos de 11.º ano do clube de jornalismo do Agrupamento de Escolas do Cadaval. A Valorsul vai também entregar bio-composto para as “hortas das escolas”, resultante da compostagem que a empresa faz a partir da matéria orgânica recolhida. Por último, refiram-se os “eco-eventos”, através dos quais a CMC colocará ecopontos especiais e espaços de divulgação e sensibilização, durante a realização de grandes eventos de âmbito educativo, como sejam o certame “Animarte” e a festa de final de ano do agrupamento.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

preservar

ÂÂ Apresentação do Eco-Cadaval no Centro Escolar de Figueiros

9


Comemorado 116.º Aniversário da Restauração do Concelho

Atividades culturais assinalaram Feriado Municipal

ÂÂ A abertura oficial da exposição dedicada à restauração do concelho foi um dos pontos altos do Feriado Municipal

centrais

O Município celebrou, a 13 de janeiro, o 116.º Aniversário da Restauração do Concelho. Em destaque nas comemorações esteve a exposição “Extinção e Restauração do Concelho do Cadaval” e uma apresentação musical por alunos do projeto municipal “Musiforma”.

10

O habitual hastear da bandeira, na presença da fanfarra dos Bombeiros Voluntários do Cadaval e perante diversos representantes dos órgãos municipais e de outras instituições locais, iniciou a jornada comemorativa do Feriado Municipal do Cadaval. As comemorações prosseguiram com um momento não previsto no cartaz, nomeadamente a entrega formal de uma viatura pesada de recolha de Resíduos Sólidos Urbanos ao Município do Cadaval, por parte da “Valorsul – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos das Regiões de Lisboa e do Oeste, S.A.”. Esta ação concretiza a primeira de um rol de contrapartidas assumidas pela Valorsul, aquando da sua fusão com a Resioeste. Na ocasião da assinatura do auto de entrega da viatura, em que participaram Fernando Queirós, administrador da Valorsul, e António Bento, diretor-geral da “Resitul, Lda.”, José Bernardo Nunes, presidente da Câmara Municipal, agradeceu o esforço encetado por aquelas duas entidades no sentido de cumprirem a entrega do veículo nesta data insigne para o concelho. Após um pequeno beberete-convívio proporcionado pela

edilidade, teve lugar, no auditório dos Paços do Concelho, a abertura oficial da exposição “Extinção e Restauração do Concelho do Cadaval”, uma mostra preparada pelo Museu Municipal e constituída por cinco painéis explicativos do conturbado processo que conduziu da extinção e desmembramento do concelho, em 1895, à restauração da sua autonomia, após uma acesa resistência do povo concelhio, corria o ano de 1898. A cerimónia inaugural desta mostra, que permanece patente no átrio dos Paços do Concelho, contou com uma breve apresentação pelo representante do museu, João Ludgero Gonçalves. O programa festivo incluiu, pelo meio-dia, a habitual missa em honra dos beneméritos do concelho, que aconteceu na Igreja Matriz do Cadaval. As festividades retomaramse à tarde, no cine-auditório da associação de bombeiros (Cadaval), com uma apresentação de peças musicais interpretadas por alunos do projeto “Musiforma”. O “Musiforma” trata-se de uma iniciativa camarária que está a proporcionar, desde setembro de 2013, aulas de música descentralizadas pelas diversas freguesias e abertas a todos os interessados. As aulas assentam num método inovador de aprendizagem, em que o aluno integra uma orquestra desde a primeira lição, aprendendo o instrumento que escolheu. O projeto é apoiado pela Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro de Pragança, Associação Filarmónica e Cultural do Cadaval e pelas juntas de freguesia aderentes, estando já implementado nas localidades de Alguber, Cadaval, Vermelha, Cercal e Painho.


A apresentação musical do Feriado Municipal baseou-se na atuação de perto de 30 dos mais de 60 alunos atualmente em frequência do “Musiforma”. A mesma foi composta por peças musicais de flauta, saxofone alto, acordeão, bombardino, trompete, guitarras e, a finalizar, uma apresentação coletiva de uma canção. A iniciativa, que foi de acesso gratuito ao público, teve como convidado especial o cantor Filipe Delgado, que interpretou os temas inéditos “Vidas trocadas”, da novela “Destinos Cruzados”, e “Sonho na palma da mão”, do seu novo álbum. A dupla Rui de Luna e Sofia Aparício acabariam por não poder atuar, tal como previsto (com declamação de poesia ao som de piano), por questões de saúde por parte da referida atriz. O músico fez-se, no entanto, representar na plateia desta tarde musical, que pôs termo ao dia comemorativo.

ÂÂ A presença da fanfarra dos bombeiros

ÂÂ Momento após a cedência de viatura pela Valorsul

ÂÂ Filipe Delgado foi o artista convidado

ÂÂ João Ludgero (Museu Municipal) na apresentação da exposição

ÂÂ O projeto Musiforma na vertente de grupo

ÂÂ Atuações individuais do projeto Musiforma

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

centrais

ÂÂ Individualidades durante o içar da bandeira

11


Concluída a 1ª Fase da construção da casa de acolhimento

“Paraíso das Crianças” elege novos órgãos sociais

Município promove 27ª Colheita de Sangue A Câmara Municipal organiza dia 31 de maio (sábado), entre as 9 e as 13 horas, a 27ª Colheita de Sangue do Cadaval, que decorre, como tem sido habitual, no edifício da Junta de Freguesia do Cadaval. A campanha é promovida, como sempre, em parceria com o Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) e o Centro de Sangue e da Transplantação de Lisboa. Podem dar sangue pessoas com saúde e hábitos de vida saudáveis, entre os 18 e os 65 anos, e peso igual ou superior a 50Kg. Para uma primeira dádiva, o limite de idade é de 60 anos, de acordo com o IPST. Refira-se que o município promove duas campanhas anuais, ocorrendo a segunda em novembro. A última contou com 57 participantes dos quais 50 dadores efetivos. Fixe esta data e venha ajudar os hospitais a salvar vidas!

CMC organizou tarde de cinema infantil

ÂÂ Os 19 membros dos novos corpos sociais da APC

apoiar

A Associação Paraíso das Crianças elegeu recentemente os seus novos órgãos sociais, precisando agora de voluntários e apoio financeiro para dar continuidade à execução da obra que é a sua razão de ser – a Casa de Acolhimento.

12

Cerca de 20 voluntários oficializaram o seu compromisso em levar por diante este projeto, que começou já a tomar forma no Peral, freguesia de origem de Rosinda Justino – mentora do projeto e presidente da APC desde a sua constituição formal, em 2006. A porta-voz Inês Sécio destaca o arranque da construção da casa de acolhimento como o evento marcante de 2013, referindo também «o jantar dos avós, o recital de piano, a noite de fados, a presença da APC na Festa das Adiafas e, em especial, o concurso de ilustrações infantis, em que participaram cerca de 200 crianças.» A eleição dos novos corpos gerentes, a 18 de dezembro último, é outro ponto a destacar. Por sua vez, 2014 trata-se de um ano de reestruturação, já que marca a definição do rumo para o próximo triénio. «Teremos de realizar uma campanha forte de angariação de fundos para que se possa dar continuidade à construção já iniciada», explica a vogal da direção. A APC prevê um trabalho de contactos com entidades que possam ser, «de forma permanente e estruturada», parceiros ou financiadores da instituição. Prevê ainda a realização de novos eventos de recolha de donativos junto dos «amigos estabelecidos» nos Estados Unidos, Canadá, França entre outros países. Concluída a primeira fase da obra, a «falta de capacidade financeira disponível» ditou a paragem dos trabalhos. «Logo que a APC consiga reunir mais alguns fundos, será retomada a construção», avança Inês Sécio. Tratando-se a APC de uma Instituição Particular de Solidariedade Social, os donativos efetuados podem ser deduzidos nas declarações fiscais, podendo cada contribuinte transferir 0,5% do seu IRS para esse fim. Por outro lado, o voluntariado representa «uma das mais importantes doações que podem ser feitas», sublinha a representante. Os formulários para voluntários ou sócios estão disponíveis no site http://www.paraisodascriancas.com.pt/ e na página de Facebook https://www.facebook. com/paraisodascriancas.ipss.

A Câmara Municipal promoveu, a 19 de dezembro, no âmbito das atividades natalícias, uma tarde de cinema que teve lugar no cine-auditório da Associação de Bombeiros Voluntários do Cadaval. A referida atividade envolveu um total de 60 crianças socialmente apoiadas, com idades compreendidas entre os 5 e os 12 anos. Após a projeção de um filme infantil, a autarquia proporcionou ainda a oferta de prendas à pequenada presente, seguida de um lanche-convívio. O transporte das crianças dos diversos pontos do concelho até ao local do evento foi assegurado também pelo município.

Associação de animais lança novo apelo A APAC – Associação Protetora dos Animais do Cadaval lançou recentemente um novo apelo, solicitando à população que apoie os cuidados para com os animais que, desde a sua constituição em 2008, regularmente chegam à sua guarda. A associação solicita que a população se solidarize, sobretudo, apoiando a compra de ração. Este ato solidário permitirá que a instituição continue a fazer o seu trabalho comunitário de «tratar, cuidar e retirar das ruas o máximo de animais abandonados que, depois de bem cuidados e tratados, vão para adoção», adianta Cristina Mendes, porta-voz da APAC. Refira-se que o ponto de recolha de doações à APAC se situa nas instalações da Junta de Freguesia do Cadaval. Conheça outras formas de ajudar pelo telefone 927 295 099 ou acedendo ao blogue da APAC: http://apacanimaiscadaval.wordpress.com.


Cadaval debateu “Doença de Alzheimer”

ÂÂ Uma plateia lotada assistiu aos conselhos práticos das duas técnicas

A estimulação cognitiva é uma forma de prevenir a demência e de retardar os seus efeitos, promovendo uma melhor qualidade de vida de doentes e cuidadores. A ação de informação “Doença de Alzheimer”, realizada a 29 de janeiro, enquadrou-se no projeto “Envelhecer vivendo”, parceria do município com as instituições sociais locais, tendo a mesma esgotado o auditório municipal com cerca de cem participantes. Como adianta Ana Cavaleiro, da Alzheimer Portugal – Associação Portuguesa de Familiares e Amigos dos Doentes de Alzheimer, os problemas de memória, «as pequenas falhas», são o primeiro sinal de alerta quanto às demências, nomeadamente da sua forma mais comum – a Doença de Alzheimer. «Depois, começam a surgir dificuldades ao nível da linguagem, em nomear os objetos, e muito rapidamente começam a ter dificuldades de noção de espaço e tempo. E o que acontece é que as pessoas perdem-se com facilidade em sítios que normalmente são conhecidos». Ainda sem cura, o diagnóstico precoce é fundamental para retardar a evolução da doença. A par do tratamento farmacológico, é recomendada a estimulação cognitiva, por psicólogos, neuropsicólogos, terapeutas ocupacionais, animadores socioculturais bem como pelas próprias auxiliares de ação direta. Importa não privar a pessoa com demência da sua natureza ocupacional, zelando pelos seus direitos e procurando ter em conta as rotinas que ela tinha antes da doença. A partilha de informações e estratégias entre cuidadores é, neste contexto, essencial. Com o envelhecimento da população, os casos de demência tenderão a aumentar, dado que, refere a porta-voz da AP, «o primeiro fator de risco é a idade.» A nível preventivo, «quanto mais nos estimularmos cognitivamente, intelectualmente, menor a probabilidade de vir a sofrer demência.» Segundo Ana Cavaleiro, a associação presta uma variedade de serviços «que vão desde a formação, a centros de dia, a lar ou a atendimentos presenciais». Promove ainda ações de informação e serviços tais como ajudas técnicas e apoio na incontinência. Mais informações: www.alzheimerportugal.org; telefones 213 610 460/8; e-mail geral@alzheimerportugal.org.

Universidade Sénior entrou no 3.º ano

Arrancou, a 6 de janeiro, o terceiro ano letivo da Universidade Sénior do Cadaval – “Clube de Artes e Saberes”, o qual decorrerá até final de junho. Sendo de acesso gratuito, a US conta, ao momento, com mais de setenta formandos, mantendo-se abertas as inscrições. Como novidades este ano, destaque-se a introdução de novas disciplinas (natação, ginástica, música e teatro), para além de ter sido alargado o período de funcionamento para toda a semana. O grupo de formandos seniores conta, este ano, com o seguinte conjunto de disciplinas e formadores: Informática e Novas Tecnologias (Ângelo Oliveira), Artes – Pintura e Restauro (Emília Silva), Inglês (Susana Rodrigues), História e Geografia (Carlos Ribeiro), Música (Paulo Henriques), Artes – Cerâmica (Mário Albino), Teatro (Olga Correia), Expressão Física e Motora (Amândio Caetano), Artes – Moldagem de Estanho (Fernanda Lopes) e Estudo da Língua Portuguesa (Maria João Pape). Outra inovação é o facto de as aulas terem passado a decorrer, ao abrigo de um acordo de colaboração entre a CMC e o Agrupamento de Escolas, em instalações da Escola Básica e Secundária do Cadaval (Bloco IV), e um dos módulos também na Piscina Municipal. Embora o ano letivo já esteja em marcha, os seniores interessados poderão, a todo o momento, efetuar uma pré-inscrição no Balcão Único da Câmara Municipal, para uma eventual possibilidade de ingresso, sujeita a análise. Recorde-se que a frequência do Clube de Artes e Saberes é de acesso gratuito aos formandos e que os respetivos formadores lecionam em regime de voluntariado, estando, para tal, inscritos no Banco Local de Voluntariado. Relembra-se também que a US mantém os propósitos da sua criação, por parte do município, de fomento da inclusão social e fortalecimento da autoestima da população acima dos 55 anos de idade. Mais informações poderão ser obtidas contactando o Serviço de Ação Social da Câmara Municipal do Cadaval, pelo telefone 262 690 100 ou pelo correio eletrónico accao.social@cm-cadaval.pt.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

apoiar

Defendido diagnóstico precoce e tratamento adequado

13


Hora do Conto percorre instituições sociais do concelho

Biblioteca dinamiza “Uma leitura diferente”

ÂÂ A leitura de um conto é o ponto de partida para a interação

“Uma leitura diferente” é o nome da iniciativa que a Biblioteca Municipal está a levar semanalmente, desde dezembro, às instituições sociais do concelho. Trata-se, segundo informa a biblioteca, de «uma Hora do Conto especial», que visa entreter e proporcionar uma oferta lúdica distinta aos utentes das Instituições Particulares de Solidariedade Social, dinamizada por «pessoas diferentes», ou seja, externas à instituição. A BMC pretende que este projeto, enquadrado na parceria “Envelhecer vivendo” e em curso até ao verão, se interligue com as próprias vivências dos idosos das instituições sociais. Nesse sentido, após a narração do conto (o qual muda mensalmente), as funcionárias da biblioteca dão espaço à conversa livre. «Tenta-se, deste modo», explica Tânia Camilo, «que o bem-estar de todos seja salvaguardado, e a parte lúdica das suas vidas seja de novo ativada.» Segundo adianta a responsável, «os idosos estão a reagir à atividade de forma muito positiva, participando, conversando e até partilhando algumas estórias pessoais.»

animar

Depois de estar patente no Museu Municipal e Paços do Concelho

Mostra “500 anos do Foral” percorre freguesias O município do Cadaval está a promover uma itinerância, pelas freguesias do concelho, da Exposição “500 Anos do Foral do Cadaval” (15132013), a qual esteve recentemente patente no Museu Municipal e, posteriormente, nos Paços do Concelho. O objetivo é o de levar mais perto da comunidade local uma mostra que assinala a atribuição da autonomia ao concelho, no ano de 1513. Neste âmbito foram já visitadas as Juntas de Freguesia da Vermelha, Peral (coletividade local) e Vilar. Esta exposição representa uma importante comemoração para o concelho, por assinalar a data de atribuição, por D. Manuel I, do Foral que tornaria o concelho livre do controlo feudal e estabeleceria a autonomia municipal.

14

Biblioteca alerta para “Internet Mais Segura”

A Biblioteca Municipal arrancou, de 17 a 24 de fevereiro, com a campanha “Internet Mais Segura”, que envolveu as crianças do 1.º Ciclo do Centro Escolar do Cadaval e que prosseguirá nas restantes escolas daquele nível de ensino. Esta atividade baseia-se no Dia da Internet Mais Segura, comemorado, a nível europeu, a 11 de fevereiro, e que em Portugal é dinamizado pelo Centro Internet Segura. Segundo Tânia Camilo, responsável da Biblioteca Municipal, trata-se da «projeção de uma apresentação que ensina qual a melhor forma de nos mantermos seguros quando acedemos à Internet, seja através do e-mail ou das redes sociais, abordando ainda os jogos online e os chats». A iniciativa contempla também a distribuição de folhetos de sensibilização de forma a «chegar aos responsáveis pela segurança das crianças».

Município promoveu atividades natalícias A CMC promoveu, em dezembro, a iniciativa “Livros no sapatinho”, dinamizada pela Biblioteca Municipal nas escolas e jardins públicos do concelho. Duas funcionárias da biblioteca, vestidas de mãe Natal, dinamizaram o conto natalício “O Pinheiro Descontente”, de António Torrado, e entregaram um livro, em forma de presente, a cada aluno, assim como uma coleção bibliográfica a cada escola. Paralelamente, o município animou o centro da vila com a presença do Pai Natal, música e pinturas faciais, em colaboração com a Junta de Freguesia de Cadaval e Pero Moniz e “Moinho da Música Management”. Ao Museu Municipal coube promover uma oficina de Natal com várias atividades alusivas à quadra e vocacionadas para crianças entre 6 e os 10 anos.

Agrupamento de Escolas evocou 1ª Guerra No âmbito da evocação do centenário da 1ª Guerra Mundial, o Agrupamento de Escolas do Cadaval acolheu duas conferências que permitiram, em especial aos alunos, perceberem a origem, o desenrolar e os impactos do primeiro conflito mundial, numa parceria com o Museu Militar e o Instituto de Defesa Nacional. “A 1ª Guerra Mundial e a participação de Portugal” foi o tema da primeira, decorrida a 30 de janeiro e a cargo do diretor do Museu Militar, coronel Sodré de Albuquerque. “A Grande Guerra e a Beligerância Portuguesa” foi a temática da segunda conferência, dinamizada, a 6 de fevereiro, por António Paulo Duarte, investigador e professor universitário. Paralelamente o AEC levou a cabo, em fevereiro, a exposição “A 1ª Guerra Mundial: os países em confronto”.


Caminhada e corrida de montanha estão de volta

“Montejunto Trail” regressa em abril

Casa do Povo do Cadaval alcança novos títulos A Casa do Povo do Concelho do Cadaval conquistou, a 11 de janeiro, novas de medalhas de ouro, na modalidade de Tumbling, no Campeonato Distrital de Duplo-Mini-Trampolim e Tumbling (Mem Martins). Desta feita, sagraram-se, campeãs distritais nas respetivas categorias Rafaela Netas, Solange Amaro e Maria Figueiredo, enquanto o trio Solange Amaro, Margarida Pereira e Mariana Pereira alcançaram o 1.º lugar por equipas, na categoria de Juniores Femininos. Esta façanha permitiu o apuramento direto para o Campeonato Nacional, marcado para 3 de maio, em Sangalhos (Anadia). Mais recentemente, a 15 de fevereiro, os ginastas Maria Figueiredo, Mafalda Pereira, Gonçalo Azevedo e Gonçalo Duarte apuraram-se para o mesmo Campeonato Nacional, em prova qualificativa de Duplo-Mini-Trampolim, realizada em Sangalhos, onde participaram 403 atletas nacionais.

Dupla cadavalense em Torneio Europeu ÂÂ O percurso por trilhos aumentará nesta 2ª edição

Participam 14 equipas de coletividades locais

Município promove 9.º Campeonato de Futsal O município organiza de 15 de março a 25 de maio, no Pavilhão Municipal, o “9.º Campeonato Concelhio de Futsal – Seniores Masculinos”, com a participação de 14 equipas representativas das seguintes coletividades locais: ADC Palhoça, Adão Lobo SC, CCDR Rocha Forte, ACR Sobrena, GDC Dagorda, AACD Peral, CCDR Chão de Sapo, GD Vilarense, Ventosa AC (equipas A e B), AF 1.º Dezembro de Pragança, CA Cadaval, A. Murteirense CDSS e ADCR Painho. Na primeira fase, de duas séries, jogarão “todos contra todos”, a uma volta. Na fase seguinte, os jogos serão a eliminar. O campeonato realizar-se-á aos fins de semana, a partir das 19h30, no Pavilhão Municipal. As regras adotadas são, como sempre, as da Federação Portuguesa de Futebol na variante de futsal. Serão, no final, atribuídos taças ou troféus a todas as equipas que concluírem o campeonato, bem como ao melhor marcador e à equipa mais disciplinada. Calendário, classificações e resultados são disponibilizados no site municipal. Acompanhe e assista!

Fábio Mateus e Sérgio Nobre são a dupla de futebolistas do Cadaval que integra a Seleção Distrital de Leiria, a qual se sagrou recentemente Campeã Nacional do Torneio UEFA Regiões, indo à Bósnia e Herzegovina, representar Portugal na Taça das Regiões da UEFA. Nesta fase, Portugal defrontará a Bósnia e Herzegovina (equipa anfitriã), Bielorrússia e Itália, que com ele formam o Grupo 7, com jogos a decorrer entre 25 e 29 de Setembro. Segundo o ponta-de-lança Fábio Mateus, «é com orgulho que conquistamos este prémio, que nos dá prestígio porque honramos o nosso clube, que é o GD Peniche, e também o distrito de Leiria, o qual nunca tinha ganho uma competição deste género.»

Adão Lobo e Alguber acolheram passeios TT O Grupo Motard “Falcões do Montejunto” faz um balanço positivo do 12.º Passeio Todo-o-Terreno – Motos e Quads, evento realizado a 12 de janeiro, em Alguber (Cadaval), envolvendo mais de 300 participantes numa aventura “abençoada” pela chuva e lama. Outro mega-passeio fica desde já prometido para 2015, por parte da organização. Por seu turno, o GATTAL – Grupo de Amigos Todoo-Terreno de Adão Lobo manifesta-se «muito orgulhoso» por, nos dias que correm, ter atingido, a 14 de dezembro, as 220 pessoas e 95 viaturas em mais uma edição da “Rota da Água-pé”, passeio todo-o-terreno que anualmente contribui para a promoção turística do concelho. O dia 16 de março marca a 10ª edição de outro emblemático evento anual do grupo – a “Rota do Lobo”.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

praticar

Regressa à serra, dia 13 de abril, o “Montejunto Trail” – corrida de montanha que pretende anualmente divulgar o património serrano, numa organização dos municípios do Cadaval e de Alenquer que, em 2013, juntou perto de 300 participantes. A prova contemplará um trail longo, de cerca de 40 km, um trail curto, a rondar os 20 km, e uma caminhada de aproximadamente 10 km. A prova voltará a contar com a especial colaboração da Associação de Solidariedade de Montejunto – Pragança (Cadaval) e Sociedade Filarmónica União e Progresso de Abrigada (Alenquer), entre diversos apoios e patrocínios. A beleza das paisagens e trilhos serranos voltarão a enquadrar este evento. Para mais informações e inscrições, consulte o site oficial da prova em: www.montejuntotrail.com.

15


Cláudia Picado, fadista oriunda do concelho

«Acho que o fado nunca me vai abandonar»

ÂÂ O meu primeiro grande marco foi vencer as Grandes Noites de Fado nos coliseus

parar pra conversar

Detentora de uma voz que se demarca desde tenra idade, vence duas grandes noites do fado e embarca numa carreira sem retorno, com várias atuações pelo país e pelo mundo. Ao cabo de 17 anos a cantar fado, Cláudia Picado é já uma embaixadora da canção portuguesa e da bandeira do concelho.

16

Recorda ter sido na Casa do Benfica do Cadaval a primeira vez que cantou ao vivo, «muito por iniciativa dos meus amigos», refere. «E depois recordo-me de vários concursos de karaoke na escola, enfim, pequenas iniciativas que me foram dando força para começar a cantar.» A paixão do fado surge aos 13 anos, quando colegas seus resolvem inscrevê-la no concurso televisivo “Os Principais”, da RTP. «Foi uma experiência que nunca vou esquecer, pois foi a minha primeira aparição ao vivo e a encarar um público», conta a jovem fadista. Terminado “o sonho televisivo”, Cláudia questiona o pai sobre o que poderia fazer, na área da música, dado que gostava muito de cantar, sugerindo-lhe ele que experimentasse fado, por ter um amigo na região que tocava aquele género musical. A então adolescente encarou a opção com estranheza, porém acedeu, sendo que o primeiro fado que cantou foi “Canção do Mar”, na versão de Dulce Pontes de um tema de Amália Rodrigues. Aos 14, é o pai que a inscreve na Grande Noite do Fado em Lisboa. O falecimento do seu progenitor, no momento da passagem à final, faria Cláudia hesitar em prosseguir no concurso. «Mas acabei por ir, em homenagem a ele, e acabei por ganhar. Mais tarde, concorri novamente à Grande Noite de Fado no Porto, onde ganhei também», revela a cantora. Começaram então a “chover” propostas para diversas noites do fado. Segundo conta, num desses serões «surgiu o convite de um grande fadista que, por sinal, gostava muito de me ouvir, de seu nome Carlos Zel, para ir cantar num dos seus espetáculos, no Casino Estoril, e eu fui. No final, o Júlio César, que era na altura o diretor artístico do casino, convidou-me para ali fazer um espetáculo meu. A partir daí muitos casinos, outras terras… Grandes salas e espaços em Portugal

como Palácio da Pena, Palácio de Queluz, Convento do Beato, Castelo de São Jorge, Castelo de Óbidos, Mãe de Água, entre outros. E posso dizer que já percorri quase todos os continentes», sublinha a artista. Digressões, já teve algumas na América e quase todos os anos na Europa. Aquando desta entrevista, tinha agendada, de 21 a 24 de março, uma minidigressão de três espetáculos em Londres (Inglaterra). «Irei estar principalmente com os nossos emigrantes mas também com os londrinos, que tanto apreciam o fado», avança a cantora. «Costumo também ir a Amsterdão [Holanda] todos os anos, e à Bélgica, onde também tenho muitos amigos.» Há cerca de seis anos, o CD que então gravara originou «um grande convite» por parte do Instituto de Camões e do único conservatório de música reconhecido pelo Estado de Israel – “BeitAlmusica”, para participar, naquele país, num espetáculo de simbiose musical das culturas portuguesa e israelita. «Ouviram o meu disco, gostaram e surgiu o convite de ir até Israel fazer, durante quase duas semanas, três espetáculos em Nazareth, Haifa e Shafram». Como reconhece Cláudia, o objetivo de interligar musicalmente os dois países foi conseguido. «Tanto a cantora palestiniana conseguiu encaixar-se num dos fados, como eu também consegui inserir as duas quadras que escolhi na música deles». Outro aspeto a reter foi «o facto de eles terem escolhido o tema que dá nome ao disco, o “Ausência”, dedicado ao meu pai, para fazerem um arranjo para tocarem para mim. E assim aconteceu, eu cantei sempre o “Ausência” nos espetáculos, eles traduziram a letra de português para árabe e colocaram-na no palco. Portanto, foi uma experiência muito enriquecedora», relata. Recorda ainda o convite para encerrar, em Espanha, o “Folk Segovia”, que é um festival de música do mundo e o mais antigo do país vizinho, numa igreja completamente esgotada, em San Juan de los Caballeros. Um espetáculo que a marcou pela dimensão foi, refere a própria, «uma tournée em que fui convidada para representar Portugal no Japão, durante mês e meio, e onde fiz 22 espetáculos por todo o país, o último dos quais foi no Shinjuku Bunka Center, em Tóquio, com cerca de 5 000 lugares,


de alma. «Nem em todas as noites de fado se transmite fado e o fado acontece. O fado não se canta apenas; ele sente-se.» Viver em Lisboa e estar próxima das raízes do fado não lhe é indiferente, embora revele não estar residente em nenhuma casa de fados. «Durante a semana posso ter um evento ou espetáculo, ou ir a uma casa de fados, mas não tenho isso por rotina. Ao fim de semana, ou tenho alguns espetáculos ou eventos marcados, ou então canto em Alfama, Bairro Alto, nos ditos bairros de Lisboa». Confirma ser «complicado» viver do fado por nem todos poderem chegar ao patamar de fadistas como Marisa, Ana Moura ou Camané. «Eu acabo por juntar dois em um. Como disse, exerço uma profissão que concilio com o gosto que sempre tive pelo fado.» Nada fácil é também conciliar os papéis de fadista e de mãe. «Sendo o meu marido também o meu guitarrista, é preciso ter muita ajuda. Neste caso, da minha mãe e avó que são os pilares fundamentais da minha vida e para poder cantar.» Os seus planos passam por «trabalhar sempre na área do fado, sempre descobrindo coisas novas, e gravar mais discos. Com tantos convites que tenho tido só posso estar orgulhosa em poder transmitir a nossa música. Acho que o fado nunca me vai abandonar, desde que eu consiga cantar. Acaba por ser uma necessidade, quase como comer», realça. As idas ao Cadaval são ponto assente da agenda de fim de semana, tenha ou não espetáculos nessas noites. «Reconheço o Cadaval como o meu cantinho. Foi ali que fui criada, são de lá as minhas raízes, é ali que me sinto bem», salienta a cantora. Quanto a próximos espetáculos, além da minidigressão na Inglaterra, tem previstas em Portugal participações nalguns eventos empresariais para estrangeiros. «E principalmente agora, a partir de março, vou também começar a cantar na “Parreirinha de Alfama”, mítica casa da fadista Argentina Santos, e outras tantas casas de fado.» Cláudia é, e sempre foi, a própria gestora da sua carreira. Através do Facebook, anuncia espetáculos e participações, ao passo que no YouTube estão disponíveis diversos vídeos seus, bastando uma pesquisa pelo seu nome. O melhor conselho que deixa a quem quer cantar é não desistir: «continuem a cantar, continuem a aprender, a fazer novas descobertas, oiçam muita música, arrisquem em todos os programas ou convites para concorrer ou participar, tentando sempre beber todos os ensinamentos de pessoas que já cá estejam há mais tempo. Foi assim que eu comecei, não desisti, passo a passo fui caminhando e construindo devagar aquilo que já consegui até hoje e que espero continuar a construir.»

Nota biográfica Cláudia Alexandra dos Santos Duarte Picado nasceu a 17 de maio de 1984, nas Caldas da Rainha, no entanto registada no Cadaval, de onde é oriunda a sua família. Tendo residido e estudado sempre no Cadaval, só aos 18 anos deixa «o seu cantinho» para ir fazer a licenciatura em Comunicação Empresarial, em Lisboa, onde reside atualmente por força da profissão de bancária, que exerce em Loures. Casada, é há dois anos mãe de Nuno Salvador – nome que escolheu em homenagem ao seu pai, Nuno Picado, pessoa que a instigou a cantar fado.

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

parar pra conversar

sendo esta a principal sala de espetáculos do Japão». A ideia da produtora foi, tal como adianta, convidar quatro países – Portugal, Itália, França e Brasil – para, a par do Japão, fazerem um espetáculo que interligasse as cinco culturas musicais. Foi então enviada uma comitiva em busca da identidade musical desses países. «E assim aconteceu», explica Cláudia, «veio cá uma japonesa e tudo o que encontrou de CD’s de fado levou, inclusive o meu. Mais tarde, recebi um e-mail da empresa dizendo que tinham gostado muito de me ouvir e que eu estaria numa primeira seleção de 500 vozes de música portuguesa. Um ano depois, recebi um e-mail a dizer que tinha sido eu a escolhida. Estamos a falar de um espetáculo de cerca de duas horas e meia, que, no seu todo, deveria ter como staff mais de cem pessoas. Acho que nunca vi uma produção de tal dimensão, com auditórios completamente cheios», recorda a cantora, destacando a excelente forma como foi recebida. «O espetáculo terminava com todos a cantar uma música em japonês, que estive uns cinco dias a tentar decorar, mas lá consegui! O meu desejo seria um dia, em Portugal, repetir-se este espetáculo – “The big five countries of latin music”.» Cláudia Picado afirma não possuir uma referência musical única. «Poderia mencionar Amália Rodrigues ou Alfredo Marceneiro, gerado no nosso Cadaval... No entanto, eu tenho várias referências, oiço vários fadistas, vozes femininas e masculinas, e procuro retirar um pouco de cada um. Vou sempre conhecendo novas vozes, novas abordagens ao fado. É uma contínua investigação», esclarece a fadista. Quanto ao estilo de cantar «se está definido ou não, só quem ouve é que poderá dizer. Eu canto da forma que sinto, desde pequena», acrescenta. Sente-se satisfeita com a criação da Associação Cultural de Fado “Alfredo Marceneiro” no Cadaval e justifica: «são de valorizar todas as associações para o desenvolvimento intelectual e cultural do nosso país.» Embora lamente nos últimos anos não ter atuado na terra que a viu nascer, acredita que no futuro surgirão oportunidades de atuar no Cadaval. Cláudia Picado encontra-se há alguns anos a preparar o seu segundo trabalho discográfico. «É algo que não se faz “do pé para a mão”. São necessários poemas, músicas próprias, escolher bem os fados tradicionais, e é todo um trabalho que requer tempo e dedicação. E eu normalmente gosto de amadurecer e cantar primeiro os temas e só depois gravá-los», explica a cantora. «Muito devido à minha outra atividade profissional e ao nascimento do meu filho, não tenho tido muito tempo para me dedicar completamente ao novo disco.» Tratando-se de fado, o seu CD não poderia deixar de assentar em temas tradicionais, embora ache importante «arrojar e ir à procura de novas sonoridades, novas ideias, novas abordagens ao fado». Como refere, «tenho alguns amigos autores, como é o caso do Mário Rainho, que irão certamente escrever alguns poemas. Tenho também a Linda Leonardo e o José Gonzalez, amigos que escreveram também para mim». Confessa apreciar também outro tipo de músicas, mas, como reconhece, «sempre muito arrojadas», como Whitney Houston, Mariah Carey, Adelaide Ferreira, Dulce Pontes, entre outros. «Foi a riqueza desses nomes que me trouxe aquilo que é hoje a minha linguagem musical e que eu transformei em fado.» Porém, profissionalmente nunca cantou outro estilo. «Sempre me assumi como fadista. Em todo o género de música que canto, o fado existe sempre.» Mais do que um modo de cantar, o fado é para si um estado

17


Assembleia Municipal

O órgão deliberativo municipal realizou, no período de dezembro de 2013 a fevereiro de 2014, as seguintes sessões públicas: SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DE 13 DE FEVEREIRO DE 2014 - Aprovação, por unanimidade, da “1ª Revisão ao Orçamento e 1ª Revisão às Grandes Opções do Plano”; - Aprovação, por unanimidade, da constituição do Conselho Municipal de Educação. - Aprovação, por unanimidade, da “Proposta de acordos de execução para a delegação de competências da Câmara Municipal de Cadaval nas Juntas de Freguesia”; - Aprovação, por unanimidade, da “Proposta de contrato interadministrativo para a delegação de competências da Câmara Municipal do Cadaval nas Juntas de Freguesia”; - Aprovação, por unanimidade, da “Proposta de contrato interadministrativo para a delegação de competências da Câmara Municipal de Cadaval nas Juntas de Freguesia de Alguber, Painho e Figueiros, Peral e Vermelha, no âmbito da educação”; - Aprovação, por unanimidade, da “Aquisição de prestação de serviços de Revisor Oficial de Contas – Assunção de compromisso plurianual – Nomeação de empresa de Revisor Oficial de Contas”; - Aprovação, por unanimidade, da concessão de autorização prévia à Câmara Municipal para assunção do compromisso plurianual para a celebração da prestação de serviços de Revisor Oficial de Contas bem como da nomeação da empresa MRG-Roberto, Graça & Associados, Sociedade de Revisores Oficiais de Contas, no pressuposto da concretização da adjudicação, uma vez que o convite será apenas dirigido a uma única entidade; - Aprovação, por unanimidade, da “Moção contra o encerramento do Tribunal do Cadaval”, através da qual delibera a «Assembleia Municipal do Cadaval que o Executivo Camarário inicie de imediato as diligências necessárias e adequadas para, em tempo e oportunamente, intentar uma providência cautelar ou outro procedimento legal contra a decisão de encerrar o Tribunal Judicial da Comarca do Cadaval, tomada pelo Governo em reunião do Conselho de Ministros ocorrida no dia 06 de Fevereiro de 2014.» A Assembleia Municipal requer ainda ao Senhor Presidente da República «que peça a fiscalização preventiva do diploma que aprovou o novo mapa judiciário, fundamentada na violação do direito fundamental do acesso à justiça...». - Aprovação, por unanimidade, do “Pedido de autorização à Assembleia Municipal do Cadaval para adesão do Município do Cadaval à ARVP-Associação de Rotas dos Vinhos de Portugal”. SESSÃO EXTRAORDINÁRIA DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013 - Aprovação, por maioria, com 26 votos a favor (14 votos do PS, 11 votos da PSD e 1 voto da CDU) e um voto contra do CDS, da concessão de autorização prévia genérica favorável à assunção de compromissos plurianuais pela Câmara Municipal; - Aprovação, por unanimidade, da Proposta de Protocolos de Capital para a Delegação de Competências da Câmara Municipal nas Juntas de Freguesia; - Aprovação, por maioria, com 13 votos a favor (12 votos do PSD e 1 voto do CDS), 1 voto contra (CDU) e 14 abstenções (PS) da Proposta de Orçamento e Grandes Opções do Plano para o ano de 2014; - Aprovação, por unanimidade, do Mapa de Pessoal do Município do Cadaval para o ano de 2014; - Retificação do Protocolo de Delegação de Competências da Câmara Municipal nas Juntas de Freguesia de Painho e Figueiros, aprovado na Sessão da Assembleia Municipal Extraordinária de 15 de Novembro; - Aprovação, por unanimidade, da “Moção pela Manutenção do Tribunal Judicial da Comarca do Cadaval”; - Aprovação, por unanimidade, da “Moção pela Manutenção do Serviço de Finanças do Concelho do Cadaval”.

deliberar

Câmara Municipal

18

No período de reuniões compreendido entre 3 de dezembro e 11 de fevereiro foram estes alguns dos assuntos apreciados pelo órgão executivo do Município: URBANISMO E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO - Aprovação da designação toponímica de, “Caminho dos Olhos d’Água”, na localidade de Casais de Olhos d’Água, no limite das freguesias de Vermelha, Painho e Figueiros; - Aprovação da designação toponímica de “Rua dos Cogumelos”, na localidade de Palhoça, freguesia de Painho e Figueiros; - Aprovação da designação toponímica de “Estrada do Casal Concelho”, na localidade do Alto da Aboboreira, freguesia de Painho e Figueiros. ADMINISTRAÇÃO GERAL, EDUCAÇÃO E CULTURA - Aprovação e submissão à Assembleia Municipal da emissão de autorização prévia genérica favorável à assunção de compromissos plurianuais pela Câmara Municipal; - Aprovação, por maioria, da Proposta do Orçamento e Grandes Opções do Plano para o ano de 2014 e sua submissão à aprovação da Assembleia Municipal; - Atribuição de subsídios à Associação Desportiva e Cultural do Painho, Grupo Desportivo Vilarense e Associação Murteirense, no valor de 1.000,00€ (mil euros) a cada uma, como forma de apoio à utilização dos referidos espaços no âmbito das AEC’s e Serviço de Apoio à Família referentes ao ano letivo 2012/2013; - Aprovação do montante total de € 5.150,00 (cinco mil cento e cinquenta euros), destinado à criação do fundo de maneio; - Aprovação da atribuição de um subsídio à Casa do Povo do Concelho do Cadaval, no montante de 2.208,00€, (dois mil, duzentos e oito euros) como forma de custear as despesas inerentes à realização do Jantar de Natal para Funcionários e Colaboradores da Autarquia; - Aprovação da 1ª Revisão ao Orçamento e 1ª Revisão às Grandes Opções do Plano e submissão à aprovação da Assembleia Municipal; - Aprovação da 2ª Alteração Orçamental e 2ª Alteração às Grandes Opções do Pla-

no; - Aprovação do aumento temporário dos fundos disponíveis no valor de 501.492,88 € (quinhentos e um mil quatrocentos e noventa e dois euros e oitenta e oito cêntimos), correspondente ao saldo de gerência do ano de 2013; - Aprovação da constituição do Conselho Municipal de Educação; PLANEAMENTO ESTRATÉGICO, RECURSOS HUMANOS E AÇÃO SOCIAL - Aprovação do Mapa de Pessoal da Câmara Municipal do Cadaval para o ano de 2014 e da sua submissão à aprovação da Assembleia Municipal; - Aprovação da atribuição de um apoio em materiais de construção no valor de 1.215,24 € com IVA incluído, a uma munícipe identificada, no âmbito do Projeto “Habitar Bem”; - Aprovação de diversos pedidos de atribuição de escalão da Ação Social Escolar em Refeições e Livros e Material Escolar; - Designação dos representantes do Município no âmbito da Rede Social: Plataforma Supraconcelhia do Oeste e Núcleo Executivo, a Vice-presidente, Dra. Maria de Fátima Paz; Conselho Local de Acão Social, o Presidente da Câmara, Dr. José Bernardo Nunes; - Aprovação do montante máximo a despender com o recrutamento de trabalhadores necessários à ocupação de postos de trabalho previstos e não ocupados no Mapa de Pessoal aprovado para o ano de 2014, cuja dotação é de 23.933,00€ (vinte e três mil e novecentos e trinta e três euros), de acordo com o orçamento municipal aprovado. - Aprovação da não atribuição de montantes para Alterações de Posicionamento Remuneratório e Prémios de Desempenho; - Aprovação das Normas Reguladoras de Funcionamento da Universidade Sénior do Cadaval “Clube de Artes e Ofícios”; - Aprovação do Acordo de Colaboração com o Agrupamento de Escolas do Cadaval para o funcionamento da Universidade Sénior; - Aprovação da isenção parcial de 25% das taxas de ocupação da Feira Mensal da Vila, pelo prazo de um ano. - Aprovação da isenção parcial de 25% e de 50% nas taxas mensais de ocupação para os ocupantes das bancas do mercado Municipal, pelo prazo de um ano; - Aprovação da abertura do procedimento de Hasta Pública para concessão do título de ocupação em regime de permanência do Mercado Municipal do Cadaval. OBRAS MUNICIPAIS - Aprovação do estudo prévio para a construção de uma rotunda no cruzamento da EM 612/612-1 / Cruzamento no Peral. UNIDADE JURÍDICA, APOIO AUTÁRQUICO E CONTRATAÇÃO - Aprovação do parecer prévio favorável à Aquisição de Serviços para a Impressão da Revista Municipal; - Aprovação do parecer prévio favorável à Aquisição de Serviços de Formação. DIVERSOS - Atribuição de um subsídio no montante de 300,00€ (trezentos euros), ao Montejunto Rally Clube, como forma de apoio à divulgação e realização de evento; - Aprovação da atribuição de um subsídio no valor de € 600,00 (seiscentos euros) à Associação Mutualista da freguesia do Vilar, para pagamento de uma viagem a um membro da Direção ao Canadá, para um jantar de angariação de fundos organizado pela Associação dos Amigos da Freguesia do Vilar do Canadá; - Aprovação do Protocolo de parceria a estabelecer entre o Município do Cadaval e a Associação Bandeira Azul da Europa, no âmbito do Programa Eco-Escolas; - Cedência de parte do imóvel denominado “Casa das Águas”, sito na localidade e freguesia da Vermelha, à Associação de Caçadores da Vermelha e à Irmandade do Santíssimo Sacramento da Vermelha, pelo prazo de 10 (dez) anos; - Aprovação da atribuição de um subsídio anual de 2.400 euros à Associação Protetora dos Animais do Cadaval, cujo pagamento será efetuado por duodécimos a liquidar até ao último dia de cada mês; - Atribuição de um subsídio no montante de 750 euros ao Grupo Motard Falcões do Montejunto; - Atribuição de um subsídio no montante de 500 euros à Associação Murteirense de Cultura, Desporto e Solidariedade Social; - Atribuição de um desconto de 50% aos elementos do corpo ativo de bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Cadaval, no valor a pagar pela utilização da Piscina Municipal; - Aprovação da celebração dos acordos de execução para a delegação de competências com as Juntas de Freguesia de Alguber, Peral, Vermelha e Vilar, bem como com as Uniões de Freguesias de Lamas e Cercal, Painho e Figueiros e Cadaval e Pêro Moniz e submeter os mesmos à autorização da Assembleia Municipal; - Emissão de parecer ´prévio vinculativo favorável à aquisição de prestação de serviços de Revisor Oficial de Contas; - Atribuição de um subsídio no valor de 500,00 € (quinhentos euros) à Associação Cultural e Recreativa de São Salvador e Espinheira para apoio à aquisição de equipamentos necessários à prática de Karaté; - Atribuição de um subsídio no valor de 500,00 € (quinhentos euros) ao Agrupamento de Escolas do Cadaval, de forma a apoiar as despesas com o projeto linguístico de Francês; - Aprovação da submissão à Assembleia Municipal do Cadaval do pedido de autorização de adesão do Município do Cadaval à “ARVP – Associação de Rotas dos Vinhos de Portugal”. Próximas Reuniões Públicas da Câmara Municipal • 08 de abril – Painho • 06 de maio – Peral • 03 de junho – Pero Moniz Início das reuniões e período de atendimento ao público: 14h00 Próxima Sessão Ordinária da Assembleia Municipal •

20 de junho - Auditório da CMC - Sexta-feira, 21 horas

Consulte atas e editais da CMC e AMC no Site Municipal (www.cm-cadaval.pt)


Associação de Caçadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691137 Associação Protec. dos Animais do Cadaval . . . . . . . . 927295099 Biblioteca Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696155 Bombeiros Cadaval Urgência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699110 Secretaria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699113 Câmara Municipal Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690100 Serviços Urbanos e Ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . 262690171 Águas - Comunicação de Leitura. . . . . . . . . . . . . . 800208118 Águas - Piquete de Urgência. . . . . . . . . . . . . . . . . 916172194 Posto de Atendimento ao Cidadão. . . . . . . . . . . . . 262690128 Cartório Notarial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698456 Centro de Atendimento Social em Saúde. . . . . . . . . . 262083536 Centro de Saúde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696400 Extensões de Saúde Barreiras (Peral). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744206 Cercal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263486750 Figueiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744216 Painho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741023 Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696321 Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777733 Comboios – Bombarral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262605440 Comissão Proteção Crianças e Jovens . . . . . . . . . . . . 912232070 Conservatórias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691470 CRASM - Centro de Recup. de Animais do Montejunto . 927986193 CTT - Estação do Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698340 Cruz Vermelha - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262083536 EDP Avarias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 800505506 Informações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 800505505 Escolas - Agrupamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699230 Farmácias Central (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696176 Ferreira (Figueiros). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744152 Luso (Vilar). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777153 Misericórdia (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696220 Montejunto (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696178 Parafarmácias Montejunto (Alguber) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741274

Montejunto (Painho). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741207 Montejunto (Vermelha) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698209 Finanças (Repartição) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696104 GIP - Gabinete de Inserção Profissional.. . . . . . . . . . . 262690181 GNR - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690010 Inst. Particulares de Solidariedade Social Assoc. Solidariedade Montejunto. . . . . . . . . . . . . . 262771363 Campus Social do Olival (Murteira). . . . . . . . . . . . . 262698283 Cáritas Paroquial do Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777982 Centro de Dia da Dagorda “ASAVIDA“ . . . . . . . . . . . 262691016 C. S. Paroquial de Alguber. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744140 C. S. Paroquial de Lamas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695444 Santa Casa da Misericórdia do Cadaval. . . . . . . . . . 262696147 Juntas de Freguesia Alguber. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262740242 Cadaval e Pêro Moniz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262188977 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .262691098 Lamas e Cercal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695421 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .263486750 Painho e Figueiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744011 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .262740074 Peral. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695250 Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695504 Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262771060 LeaderOeste - Ass. Desenvolvimento Rural. . . . . . . . . 262691545 Museu Municipal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691690 Parque de Campismo Rural (Montejunto). . . . . . . . . . 262777888 Pavilhão Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262188007 Piscina Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691680 Residencial “Lourenço”. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696476 Rodoviárias Boa Viagem (Alenquer) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263730500 Barraqueiro Oeste (T.Vedras). . . . . . . . . . . . . . . . . 261334150 Tejo (Bombarral). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 967449860 Segurança Social (local). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696326 Táxis do Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696252 Telefones – P.T. Avarias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16208 Tribunal Judicial do Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699010 Veterinário Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 917568406

Atendimento do executivo camarário: Presidente Dr. José Bernardo Nunes Vice-Presidente Dra. Fátima Paz Vereador Eng. Ricardo Pinteus Vereador Dr. Dinis Duarte 2ª feira (08h30-10h30) - atendimento presencial (marcação prévia) 2ª feira (10h30-12h30) - atendimento telefónico

Serviço de Ação Social 3ª e 5ª feira - por marcação prévia

Procuradora das Comunidades Elo entre quem está longe e a Câmara Municipal Tel.: 262 690 100 - e-mail: proc.comunidades@cm-cadaval.pt Balcão Único Municipal 2ª a 6ª feira - 08h30 às 16h00

Café “Rosa” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 916968516 Churrasqueira “O Lavrador”- Cadaval. . . . . . . . . . . . . 262691313 Churrasqueira do Leal - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . 262696542 Pastelaria “Estrela“ - Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696282 “Pit-Stop” Fast Food - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 262696599 Pronto-a-comer “Guia“ - Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . 966925010 Rest. “O Cantinho” – Casarão . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744738 Rest. ”O Cantinho do Cigano” – C. Sapo . . . . . . . . . . . 262695153 Rest. “Casa do Pão” - Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . 262691633 Rest “O Escondido“ - Barreiras. . . . . . . . . . . . . . . . . 963317233 Rest. “O Garcia da Serra” – Pragança . . . . . . . . . . . . . 262771080 Rest. “O Intervalo” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691315 Rest. “O Jardim” – Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 917423384 Rest. “Manjar de Lobos” - Vermelha. . . . . . . . . . . . . . 262695572 Rest. “Quinta do Castro” - Pragança. . . . . . . . . . . . . . 262771117

Engenheiro (DOM-Divisão de Obras Municipais) 6ª feira - com marcação prévia Gabinete de Inserção Profissional (na Biblioteca Municipal) 2ª a 6ª feira - 09h00-12h30 / 13h30-16h00 Telef.: 262 696 155 Gabinete de Terapia Familiar 4ª feira: 09h00-16h00 Telef.: 262 690 100 ou 262 690 183

Rest. “Sabores d’Aldeia” - Casarão . . . . . . . . . . . . . . . 262744264 Rest. “A Telha” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 913559545 Rest. “O Telheiro do Caetano” – C.Cabreiro . . . . . . . . . 262695100 Snack-Bar “Castanholas Caffé“ - Cadaval. . . . . . . . . . . 262698471 Snack-Bar “D’Anina” - Dagorda. . . . . . . . . . . . . . . . . 262695606 Snack-Bar “Girassol” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 916775289 Snack-Bar “Katekero” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 262180179 Snack-Bar “Morangos com Açúcar” - Cadaval. . . . . . . . 262691303 Snack-Bar “O Panorâmico“ - Vilar . . . . . . . . . . . . . . . 262771185 Snack-Bar “O Petisco” - Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . 262696846 Snack-Bar “O Pirilampo” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . 262186795 Snack-Bar “Rosa Fogo“ - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . 262283392 Snack-Bar “Tasca dos Amigos” - Cadaval. . . . . . . . . . . 262381601 Snack-Bar “Tendinha da Praça” - Cadaval . . . . . . . . . . 918091178 Snack-Bar “Zabel” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 912093374

contactar

E-mail do executivo municipal presidencia@cm-cadaval.pt

Arquitetos (DUOT-Div. de Urbanismo e Orden. do Território) 4ª feira - manhã: ordem de chegada / tarde: com marcação prévia

Para alterações e/ou novos números - telef.: 262 690 119 ou e-mail: comunicacao@cm-cadaval.pt

Aceda a notícias, eventos e vídeos em www.cm-cadaval.pt

19


Câmara Municipal de Cadaval Av. Dr. Francisco Sá Carneiro 2550-103 Cadaval Tel.: 262 690 100 - Fax: 262 695 270 geral@cm-cadaval.pt

Revista Municipal nº 46  

Março 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you