Issuu on Google+

bimestral edição 27 janeiro 2010

Nova Biblioteca abriu ao público centrais

em foco

informar

animar

Eleitos do Município tomaram posse

Balcão Único Municipal em funcionamento

Festa das Adiafas promoveu economia da região

pág. 4

pág. 9

pág. 14


índice

2

em foco eleitos do município tomaram posse

4

qualificar eb1 do Vilar em avançada execução

6

informar inaugurada primeira loja rural concelhia

9

educar município distinguiu mérito estudantil

10

centrais biblioteca municipal abriu ao público

12

animar ”festa das adiafas” promoveu economia da região

14

preservar mil árvores plantadas em Montejunto

17

apoiar assinados acordos na área da saúde

18

praticar campeonato de futsal já arrancou

20

contactar

23

deliberar

em separata

ficha técnica

índice

REVISTA MUNICIPAL EDIÇÃO N.º 27 Janeiro 2010 Periodicidade bimestral Capa Nova Biblioteca Municipal (Cadaval) Propriedade e Edição CÂMARA MUNICIPAL DE CADAVAL Direcção Aristides Lourenço Sécio (Presidente) Coordenação Geral Eugénia Correia De Sousa (Vice-Presidente) Vitor Pinto Lemos (Vereador) Coordenação Editorial e Redacção Bruno Fialho (Gab. de Informação e Relações Públicas)

2

Colaboraram nesta edição: Sofia Mendonça, Teresa Porfírio, Teresa Rocha Fotografia GIRP/CMC Concepção e Composição Gráfica Paulo Fialho Impressão GRAFILIPE - SOC. ARTES GRÁFICAS LDA. CADAVAL Tiragem 5000 EXEMPLARES DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Depósito Legal N.º 166330/01 ISSN: 0872-22129


Caras e Caros Munícipes,

ÂÂ Aristides Sécio, Presidente da Câmara

«Volvidos nove anos ao serviço da nossa Câmara Municipal, quiseram os Cadavalenses que, com a equipa que me acompanha na condução dos destinos do nosso Município, continuássemos na prossecução do trabalho desenvolvido e na implementação de um plano estratégico apresentado, com vista ao desenvolvimento sustentado do nosso Concelho.»

editorial

O acto eleitoral autárquico, que decorreu no passado dia 11 de Outubro de 2009, permitiu que todos pudessem exercer o direito e o dever cívico de eleger de novo os membros que compõem os órgãos das Juntas e Assembleias de Freguesia, da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal. A todos, quero felicitar porquanto tal eleição reflecte a confiança depositada em cada um, por parte da nossa população, convicta, por certo, de que o nosso trabalho, em conjunto, contribuirá para a melhoria da qualidade de vida no nosso Concelho. Aos que, por uma razão ou outra, deixaram a actividade autárquica, quero aqui deixar uma palavra de apreço pelo trabalho desenvolvido em prol das populações que serviram. Aos que continuam ou que, pela primeira vez, assumem a responsabilidade de servir a causa pública, saúdo a todos, desejando que o trabalho que venham a desenvolver seja profícuo, honrando a responsabilidade de que foram investidos. Volvidos nove anos ao serviço da nossa Câmara Municipal, quiseram os Cadavalenses que, com a equipa que me acompanha na condução dos destinos do nosso Município, continuássemos na prossecução do trabalho desenvolvido e na implementação de um plano estratégico apresentado, com vista ao desenvolvimento sustentado do nosso Concelho. Honrado, pois, por ter sido eleito, pela terceira vez consecutiva, Presidente da nossa Câmara Municipal, continuarei como até aqui a trabalhar com o mesmo afinco e determinação na gestão da nossa autarquia. Para este novo mandato, quisemos dar à Revista Municipal um novo conteúdo, uma nova periodicidade, agora bimensal, objectivando uma racionalização de custos e uma informação aos nossos leitores mais actualizada, mantendo, contudo, o carácter generalista da publicação, relacionado com a actividade do município e dando ênfase a projectos de entidades e a relatos de personalidades cujo interesse concelhio e dos nossos leitores assim o recomendem. Iniciada que está a implementação do QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional, iniciámos já a implementação de alguns projectos aprovados, dos quais destaco a qualificação urbana da Vila, cujo valor global do projecto ascende a mais de 1,5 milhões de euros. Trata-se este de um dos projectos previstos no documento estratégico “Cadaval 2015”, já publicamente apresentado e que compreende um conjunto de vinte projectos estruturantes cujo investimento global estimamos em 30 milhões de euros, os quais irão contribuir para a afirmação do Concelho como um “Território Rural de Excelência”. Outros dois projectos estruturantes, e nos quais já estamos a trabalhar, referem‑se ao Parque de Negócios, com a sua área de acolhimento empresarial, bem como o Parque Temático, tendo como tema central “A Máquina do Tempo”, os quais julgamos de grande interesse, pelo número de postos de trabalho que criarão, bem como a potenciação da actividade económica do Concelho. Na óptica da modernização administrativa, em que também estamos empenhados, é já hoje uma realidade o atendimento centralizado ao Munícipe que, em conjunto com outras medidas apoiadas nos sistemas de informática (em crescendo, nos serviços do município) permitem, cada vez mais, rapidez e comodidade a quem, nas diferentes áreas, se tem de relacionar com a autarquia. Passadas que estão as festividades natalícias e da passagem de ano, espero que o sentimento tenha sido de fraternidade, amor e esperança, no seio de todas as famílias do nosso Concelho e que 2010 seja um ano com muita paz, saúde e trabalho para todos. Que o ano que agora iniciamos seja o ano em que o nosso país e as famílias possam iniciar a tão desejada recuperação económica e financeira, emergindo da grave situação em que a economia nacional se encontra mergulhada. Tenho esperança que, com determinação e com a capacidade empreendedora que caracteriza a nossa população, ultrapassaremos mais esta crise, e acredito que 2010 poderá ser o sinal de esperança de uma vida melhor, pela qual todos ansiamos. Pela parte que nos cabe, tudo faremos, ao nível da autarquia, para que também ela seja um agente dinamizador e facilitador do desenvolvimento. Continuando a servir-vos.

3


Instalados novos Órgãos Municipais – Mandato 2010/2013

Eleitos do Município tomaram posse

À frente, da esq.ª para a dta.: Rui Félix dos Santos, José Emílio Rodrigues, Vitor Marques, Idalécia da Silva, Liliana Batista, Maria de Fátima da Paz, Maria do Rosário Pratas, Vítor Pintéus, Carlos Marques, Diogo de Abreu, Elsa Pires, Ana Margarida Lé, Viriato de Carvalho, Eduardo Nobre, Marília Soares, Pedro Costa. Atrás: José Bernardo Nunes, Álvaro Nunes Luiz, Nuno Várzea, Henrique Pratas da Silva, Nelson Rosa, Rui Soares, Maria Guiomar Geada, Miguel Henriques, Pedro Rodrigues, Vasco Ribeiro, Alexandra Sécio, Joaquim Conde, Filipe Pereira, Rui da Franca, Joaquim Adrião. ÂÂ O novo elenco da Assembleia Municipal

em foco

Realizou-se a 31 de Outubro, no auditório dos Paços do Concelho, a cerimónia de instalação dos novos Órgãos do Município do Cadaval, na qual foram empossados os membros da Câmara Municipal e Assembleia Municipal para o quadriénio 2010-2013.

4

No que toca à Câmara Municipal, para além de Aristides Lourenço Sécio, Presidente da Câmara reeleito, foram empossados mais três vereadores do PSD e outros três do PS, nomeadamente: Maria João Marques Pacheco Botelho (PS), Maria Eugénia Rodrigues Correia de Sousa (PSD), Dinis Acácio Nobre Duarte (PS), João Manuel Franca do Carmo (PSD), João Manuel Carvalho de Almeida Rego (PS) e Vitor Manuel Matias Pinto de Carvalho Lemos (PSD). No concernente à Assembleia Municipal, tomaram posse os 21 membros directamente eleitos, a saber: 10 do PSD, 10 do PS e um da CDU. Para além destes, foram também empossados os 10 membros por inerência (ou seja, os 10 Presidentes de Junta de Freguesia eleitos), seis do PSD e quatro do PS, totalizando 31 deputados municipais. Após o acto de instalação, teve lugar a primeira reunião da Assembleia Municipal, na qual foi votada a constituição da Mesa daquele Órgão Deliberativo, a saber: Pedro Gaspar Rodrigues (Presidente), Alexandra Isabel Coimbra Rebola Lourenço e Costa da Silva Sécio (1.ª Secretária) e Maria do Rosário Silva Rato Pratas (2.ª Secretária). No final dos referidos actos, discursou o Presidente da Câmara Municipal do Cadaval, seguido, respectivamente, do Presidente da Assembleia Municipal e dos representantes dos três grupos parlamentares, nomeadamente Elsa Maria Vaz Valente Pires, pela CDU, Carlos Manuel Teixeira Marques, pelo PS, e Vítor Manuel Feliciano Pintéus pelo PSD. Aristides Sécio manifestou-se «feliz e honrado» por ter o

privilégio de tomar posse, pela terceira vez consecutiva, da missão confiada pela maioria da população, revelando que tudo fará para que os sete elementos do novo executivo funcionem como uma só equipa, objectivando os interesses do Concelho, em detrimento de interesses meramente partidários. Para fazer face às dificuldades dos tempos actuais, Aristides Sécio defende «o rigor e uma boa gestão» permanentes, associados a um «partilhar de esforços entre as forças políticas da Assembleia, convergindo na defesa dos interesses do Cadaval», de forma a possibilitar a potenciação dos recursos endógenos do Concelho e o melhor aproveitamento dos meios financeiros, sobretudo os apoios comunitários. As linhas de força para o novo mandato Do rol de propostas para o novo mandato, o recém­ ‑empossado edil destacou a aposta no desenvolvimento económico, com ênfase particular na actividade agrícola e na afirmação da qualidade de vida do território, perspectivando, para tal, o apoio à iniciativa empresarial e a continuação da requalificação urbana. A afirmação do potencial turístico concelhio, sem pôr em causa o património existente, constitui, segundo o autarca, uma mais‑valia económica que, ao atrair operadores, permitirá criar postos de trabalho e gerar mais riqueza no Concelho. A melhoria das acessibilidades internas e de ligação aos grandes eixos circundantes devem também, defende o Presidente, merecer especial atenção, numa óptica de desenvolvimento da economia local. Também a Educação continuará a ter redobrada atenção, assumindo o edil, relativamente ao actual estado degra-


pectos referenciados pelo autarca. Igualmente as áreas da Protecção Civil e da Acção Social continuarão a ter especial atenção, de acordo com o chefe do executivo municipal. Já a nível desportivo, Aristides Sécio realçou a remodelação e modernização da Piscina Municipal e a continuação da instalação de mini-campos

ÂÂ Aristides Sécio durante o discurso de tomada de posse

dado das instalações da Escola Secundária, a continuidade dos esforços, junto da Administração Central, para a antecipação da intervenção naquela escola, prevista actualmente para 2011. No que toca à Cultura, Aristides Sécio destacou o projecto “Musiforma Cadaval”, que pretende, como explicou, vir a incentivar o tecido empresarial local no apoio à formação musical. Prosseguir com a disponibilização do acesso às novas tec-

ÂÂ O novo executivo da Câmara Municipal

nologias a toda a população, bem como com a elaboração da Agenda XXI Local, com vista à criação da Magna Carta de Sustentabilidade Ambiental, foram também as-

ÂÂ O edil traçou as linhas de força para o novo mandato

desportivos nas localidades, com vista a promover o acesso geral à prática desportiva. Em matéria de Saúde, terá continuidade a pressão da «Administração Central para que cumpra com o contrato‑programa que assinou, em 2004, com a Câmara, para a construção do novo Centro de Saúde do Cadaval». O edil destaca, ainda, o projecto da Unidade Móvel de Saúde, que pretende aproximar os Cuidados Primários de Saúde da população local, sobretudo a mais idosa. A adequação e boa utilização dos Planos Municipais de Ordenamento do Território e, em especial, a concretização da revisão do PDM (Plano Director Municipal) serão também tidos em conta neste novo mandato, bem como a continuidade da política de descentralização de competências e meios para as Juntas de Freguesia. Por outro lado, a revisão, prevista por lei, do modelo de estrutura organizacional dos serviços municipais será igualmente contemplada, prosseguindo, também, a renovação do parque de máquinas e viaturas, de forma a reduzir os encargos de conservação e manutenção por parte da autarquia.

O Presidente da Câmara Municipal do Cadaval, Aristides Lourenço Sécio, procedeu, recentemente, à distribuição de funções pelos Vereadores a tempo inteiro da edilidade cadavalense para o mandato recém-iniciado, assunto que levou a conhecimento formal do executivo camarário a 11 de Novembro último. Assim, com base no que ficou definido pelo chefe do executivo municipal cadavalense, Eugénia Correia de Sousa, além de reassumir o cargo de Vice-Presidente, é-lhe atribuída a gestão das seguintes áreas de actuação: “Acção Social e Saúde”, “Cultura e Património”, “Educação e Juventude”, “Habitação Social”, “Gestão e Modernização Administrativa e Inovação Tecnológica” e, por último, “Turismo”. Vítor Pinto Lemos assegura, por seu turno, a coordenação dos pelouros seguintes: “Acessibilidades e Transportes”, “Desporto e Gestão dos Equipamentos Desportivos”, “Gestão de Aprovisionamento e Empreitadas”, “Gestão de Obras Públicas”, “Gestão de Oficinas e Frota Municipal”, “Serviços Urbanos”, “Gestão dos Recursos Humanos” e, finalmente, “Trânsito e Sinalização Rodoviária”. Por último, o Presidente da Câmara mantém a coordenação directa dos assuntos relacionados com as seguintes áreas: “Desenvolvimento Económico e Empresarial”, “Fiscalização Municipal e Assuntos Jurídicos”, “Gestão de Projectos Comparticipados”, “Gestão Financeira e Patrimonial”, “Política Energética/Energias Renováveis”, “Protecção Civil e Defesa da Floresta”, “Ambiente”, “Urbanismo e Obras Particulares” e, por último, “Ordenamento do Território”.

em foco

Presidente da Câmara do Cadaval distribuiu pelouros

5


ÁÁ NOVOS EQUIPAMENTOS

ÂÂ Construção de nova EB1 do Vilar, noutra perspectiva

ÂÂ R. Arneiros, junto ao Pavilhão, Vilar (saneamento e asfaltagem)

ÂÂ Rua do Valverde, Vilar (parte restante)

ÂÂ Rua da Serrada, Rechaldeira

ÂÂ Estrada de acesso ao Campus Social do Olival, Murteira

ÂÂ Rua General Spínola, D. Durão

ÂÂ Travessa da Fonte, D. Durão

qualificar

ÁÁ ASFALTAGENS

ÂÂ Construção de nova EB1 do Vilar, em avançada execução

6


ÂÂ Rua do Cabeço, Adão Lobo

ÂÂ Arruamento, Cadaval

ÂÂ Acesso ao Campo da Bola, Sobrena

ÂÂ Rua Zacarias Vivas, Sobrena

ÂÂ Rua da Boavista, Casais do Peral

ÂÂ Largo Fundação Calouste Gulbenkian, Dagorda

qualificar

ÂÂ Rua da Paz, Adão Lobo

ÁÁ CALCETAMENTOS

ÂÂ Rua da Boa Hora, Adão Lobo

7


ÁÁ OUTROS TRABALHOS ÂÂ Construção de estação elevatória para Casais da Torre, Alguber

ÂÂ Passadeiras sobreelevadas na Rua da Fonte, Cadaval

ÂÂ Consolidação de taludes, Campo de Jogos Municipal

ÂÂ Rede Pluvial na Rua Almirante Américo Tomás, Dagorda

Investimento previsto ascende a 30 milhões de euros

qualificar

Município apresentou Estratégia 2008-2015

8

A Câmara Municipal apresentou a 14 de Agosto, no auditório municipal, a Estratégia de Desenvolvimento para o Concelho do Cadaval 2008-2015, que visa fazer do Cadaval um “Território Rural de Excelência”. Na ocasião, Aristides Sécio, Presidente da Câmara Municipal, explicou que «este documento vem ajudar a que não se desperdicem esforços e que se concentrem recursos para que se intervenha adequadamente no sentido de superar debilidades existentes no Concelho.» O edil salientou a importância de «não deixar de aproveitar esta oportunidade de fundos comunitários, que poderá ser a última, e daí entendermos que seria necessário definir uma estratégia, em vez de medidas avulso». O documento estratégico, que se materializou num livro e numa brochura-síntese (disponíveis no site municipal), assenta na premissa de manter uma ruralidade viva mas qualificada, preconizando que o Cadaval deverá apostar em investimentos estruturantes (Parque de Negócios, Parque Temático, Rede de Acessibilidades, Mobilidade e Transportes locais) e em áreas essenciais para o desen-

volvimento do Concelho, como são a Educação, Saúde, Qualidade de Vida e os demais equipamentos e serviços que contribuam para a coesão social. O autarca salientou, durante a sessão, a importância crucial do desenvolvimento de parcerias, para o sucesso futuro da Estratégia.

ÂÂ Aristides Sécio durante a apresentação da Estratégia


Inaugurada primeira loja rural concelhia

ÂÂ Aspecto do interior da nova loja rural

Abriu ao público, a 12 de Dezembro, a primeira loja rural concelhia, situada na Estação Fruteira Frutus (Sobrena), projecto pioneiro da CMC com outras entidades locais. A loja em apreço, situada no recinto da Frutus, junto à EN 366-4 (Sobrena), enquadra-se num projecto-piloto que a Câmara Municipal está a desenvolver, em parceria com as Adegas Cooperativas do Cadaval e da Vermelha e com a Estação Fruteira “Frutus”, com vista à dinamização agrícola e turística do Concelho. Pretende-se que as referidas lojas sejam similares, em termos de imagem e função, e direccionadas para a venda de vinho, frutícolas e demais produtos de índole produtiva local, tais como o queijo, o mel, entre outros, para além da prestação de informação turística de qualidade. Nesta fase experimental, a loja engloba já uma diversidade de produtos regionais, onde não poderia faltar a presença da fruta e do vinho regional, mas também produtos hortícolas, ou até do típico Pão-de-Ló de Painho, entre outros. O novo espaço conta com duas funcionárias da Frutus, estando a loja a funcionar, também, ao fim-de-semana. Na sequência da abertura deste primeiro espaço, abrirão também, a curto prazo, mais dois pontos de venda e divulgação similares, junto das adegas do Cadaval e Vermelha e próximos das principais vias de comunicação. O projecto conta com o apoio da LeaderOeste, no que toca à dinamização do financiamento por fundos comunitários PRODER.

ÂÂ Aristides Sécio, Abel Mendes (ACV), Torres Paulo (Frutus) e José Bernardo (ACC)

Balcão Único Municipal abriu ao público

Abriu ao público, em Novembro, o Balcão Único Municipal, uma medida de modernização administrativa da CMC, que permitiu concentrar todos os serviços camarários de atendimento ao público. Também a Divisão Sócio-Cultural Desporto e Turismo, antes sediada no Pátio do Município, se encontra agora localizada no edifício dos Paços do Concelho. A implementação do Balcão Único Municipal teve um impacto significativo no relacionamento da autarquia com os munícipes e empresas, já que veio permitir um atendimento de acesso mais fácil, mais cómodo, mais rápido e de melhor qualidade. A partir daquela data, o Munícipe passou a poder resolver uma diversidade de questões nos diferentes guichés que compõem o Balcão, aos quais a CMC afectou uma equipa de colaboradores permanentes que prestam atendimento nos seguintes domínios: Posto de Atendimento ao Cidadão, Obras Particulares, Águas, Taxas e Licenças, Educação e Tesouraria. O Balcão Único encontra-se a funcionar no átrio dos Paços do Concelho, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h00. -

Espaço Internet reabriu na nova Biblioteca

Encontra-se a funcionar, no edifício da Biblioteca Municipal, o novo Espaço Internet do Cadaval, o qual veio reforçar a dinâmica já existente no acesso à Internet, visando a CMC continuar a promover o combate à info-exclusão no Concelho. O novo Espaço Internet (EI) encontra-se repartido pelas secções infantil/juvenil e adulta da nova Biblioteca, estando equipado com um total de oito novos computadores (quatro por cada um dos referidos pisos) com ligação à Internet, para utilização pública gratuita. A transferência do antigo EI do edifício junto ao Mercado Municipal para a Biblioteca Municipal, permitiu não apenas a sua expansão física para um edifício moderno, com boa luz natural, mas sobretudo possibilitou a conjunção de diferentes recursos e serviços disponibilizados pela biblioteca, enquanto “centro local de informação”. O Espaço Internet está aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 18h00, e ao Sábado, das 09h00 às 13h00.

informar

Visando a dinamização agrícola e turística

9


A assinalar a rentrée escolar

Município voltou a distinguir mérito estudantil

ÂÂ Alunos distinguidos por mérito escolar com representantes autárquicos e escolares

educar

A 11 de Setembro, a Câmara Municipal voltou a distinguir os estudantes que, no ano lectivo transacto, se destacaram na escola e no desporto escolar, visando, simultaneamente, premiar e estimular o esforço estudantil do ano que se iniciou. A Recepção ao Aluno aconteceu, como habitualmente, no pavilhão gimnodesportivo municipal, tendo contado com a massiva presença de alunos da EB 2,3 de Cadaval e também da Escola Secundária c/3.º Ciclo de Montejunto, para assistir e participar na acção de entrega dos Prémios Municipais de Mérito Escolar e Desportivo.

ÂÂ Alunos distinguidos por mérito desportivo

10

No que respeita ao mérito escolar, a autarquia voltou a atribuir três prémios pecuniários (no valor de 500, 250 e 125 euros, respectivamente), para além de um diploma, aos três melhores estudantes do 3.º ciclo do ensino básico da E.B. 2,3 do Cadaval (respectivamente David Caetano, Catarina Conde e Vítor Velez) e da Escola Secundária c/3.º Ciclo de Montejunto (Mariana Pina, Catarina Félix e Mafalda Vieira), bem como do ensino secundário da mesma escola (Mariana Nunes, Sara Ramos e Nicole Vieira), o que totaliza nove alunos premiados. No que toca ao mérito desportivo, esta categoria contemplou a entrega, por parte da edilidade, de uma salva (com

ÂÂ Alunos finalistas comparecentes


uma inscrição alusiva), bem como de um diploma a cada um dos alunos, de ambas as escolas, que se destacaram em termos de desporto escolar.

Ministério da Educação no âmbito do “Dia do Diploma”, no valor de 500 euros, às alunas Sara Ramos (12.º Ano) e Filipa Trindade (12.º Ano – Pós Laboral). Refira-se que este prémio de mérito do Ministério da Educação destina-se aos melhores alunos dos cursos científicos e dos cursos profissionais, em cada escola, no intuito de valorizar a importância da conclusão do ensino secundário. Também a EB 2,3 de Cadaval quis, nesta acção de boasvindas, distinguir os alunos que se destacaram, no ano lectivo anterior, ao nível do aproveitamento e conduta, tendo, para tal, levado a cabo a entrega dos denominados “Diplomas de Excelência”. Ano Lectivo 2009/2010 em números

Paralelamente, a Escola Secundária C/3.º Ciclo de Montejunto procedeu, também ela, à entrega de diplomas a todos os estudantes que concluíram o ensino secundário. À mesma instituição de ensino coube, ainda, a entrega de dois prémios de mérito pecuniários, atribuídos pelo

Coincidindo a presente edição da Revista Municipal com o arranque do ano lectivo 2009/2010, fazemos, como já vem sendo hábito, um balanço estatístico da Educação no Concelho (ver abaixo), no que concerne, nomeadamente, ao número de alunos por nível de ensino, por estabelecimento escolar, em actividades de enriquecimento curricular, ou ainda a beneficiarem de transportes escolares ou do Serviço de Apoio à Família.

educar

ÂÂ Alunos distinguidos com Diplomas de Excelência

11


Investimento rondou 1,3 milhões de euros

Nova Biblioteca Municipal abriu ao público

ÂÂ Aspecto do exterior da nova Biblioteca Municipal

centrais

Abriu ao público, a 19 de Setembro, a nova Biblioteca Municipal do Cadaval, um equipamento que vem fomentar o acesso local à cultura e ao conhecimento. A cerimónia inaugural contou com a presença da então Directora-Geral do Livro e das Bibliotecas, Paula Mourão, para além do Presidente da Câmara Municipal, Aristides Lourenço Sécio, e demais representantes dos órgãos municipais e de instituições locais. O descerrar de lápide foi precedido da actuação da Banda Filarmónica 1.º Dezembro de Pragança, a que se seguiu uma visita guiada às instalações e os discursos de Paula Mourão e Aristides Sécio.

ÂÂ O descerrar de placa da nova Biblioteca

12

Paula Mourão defendeu que o programa de bibliotecas «não pode fechar os olhos à tecnologia e ao nosso tempo», tendo salientado a importância da complementaridade entre os livros e os materiais audiovisuais. Para a representante governamental, a nova biblioteca representa «um espaço muito bonito, amplo, com muita luz, sendo detentor de um conjunto de condições excelentes para que as pessoas tenham vontade de cá vir». A Directora-Geral revelou aos presentes a sua intenção de apelar, no governo, para que o “Bibliobus” (biblioteca itinerante) possa ser uma realidade, a breve trecho, no Concelho do Cadaval. Paula Mourão considerou como grande desafio da instituição a conquista dos públicos mais pequenos, pois «de

ÂÂ A visita guiada ao novo equipamento


A nova biblioteca, enquanto “centro local de informação”

pequenino é que se forma o leitor», sendo muito importante implicar também pais, professores e toda a comunidade escolar. Aristides Sécio apelidou o novo equipamento de «ponto de encontro do saber e da diversão». Este espaço multifacetado, ao serviço da cultura concelhia, vem permitir, segundo o edil, melhorar o acesso dos munícipes aos livros e à cultura em geral, e com mais qualidade. O Presidente revelou, aos presentes, a intenção de levar a biblioteca às freguesias, de modo a descentralizar a cultura, fazendo com que esta possa chegar a todos os munícipes. O autarca deixou, também, uma palavra de agradecimento aos diferentes agentes envolvidos na implementação da nova biblioteca. Aristides Sécio mostrou-se bastante satisfeito com a sua abertura ao público, revelando, todavia, faltarem efectuar os arranjos exteriores à instituição,

ÂÂ Sala de leitura do 1.º piso

bem como concretizar outros projectos no âmbito do “Complexo Cultural”, onde se insere a biblioteca, como é o caso da Galeria Municipal. O programa inaugural prosseguiu com o lançamento, em primeira-mão, do recém-editado livro “Memórias de uma Professora”, da autoria da escritora e docente reformada, Isabel Pereira Rosa, oriunda da Tojeira (Vilar, Cadaval), numa edição da Chiado Editora. A publicação, que passa, também, a pertencer ao acervo da nova biblioteca, divide-se em quatro vertentes: uma componente autobiográfica, uma parte técnica (compreendendo actividades lectivas desenvolvidas e programas curriculares criados pela ex-docente), uma componente ficcional e, por último, uma compilação de artigos publicados por colegas docentes.

centrais

ÂÂ Átrio com recepção

Com efeito, a anterior biblioteca constituía um espaço muito limitado e sem condições para dar resposta à missão da biblioteca da actualidade. O imponente e moderno edifício está integrado na Rede Nacional de Bibliotecas Públicas, tendo, por isso, sido concebido enquanto “centro local de informação”, que vem tornar acessível, a diferentes tipos de utilizadores, o conhecimento e a informação dos mais variados géneros. Para tal, possui duas secções, uma para adultos e outra infantil com as seguintes áreas: empréstimo, consulta local, periódicos, auto-formação e audiovisual (com escuta e visionamento locais). Integra também espaços polivalentes para actividades tão diversas como a Hora do Conto, jogos educativos, audições colectivas, projecções, colóquios, exposições, entre outros. A área pública divide-se em dois pisos, sendo que ao nível inferior ficam situados os serviços internos. A zona de periódicos possui uma extensão para o exterior, permitindo, deste modo, uma leitura ao ar livre, assim como a fruição da paisagem. No que respeita às colecções, para além de livros, jornais e revistas, a nova biblioteca passa a contemplar, ainda, documentos áudio, vídeo e multimédia. O novo equipamento passou também a albergar o novo Espaço Internet, que vem, assim, reforçar a dinâmica já existente no acesso à Internet, continuando a promover o combate à info-exclusão. O novo edifício está integrado no “Complexo Cultural das Castanholas” e numa zona de urbanização e edificação recente, em grande afirmação. A sua localização apresenta uma posição privilegiada, em termos paisagísticos, situando-se nas imediações do Parque de Lazer do Cadaval e próximo do Centro Escolar do Cadaval. A construção da nova infra-estrutura foi financiada pela Câmara Municipal do Cadaval e pela Administração Central (através do programa Rede Nacional de Bibliotecas Públicas). O valor total de investimento ronda 1,3 milhões de euros, com uma comparticipação financeira global de cerca de 1 milhão de euros.

ÂÂ Sala de narração de contos

13


Nove dias de animação e muitos visitantes no Cadaval

“Festa das Adiafas” promoveu a economia da região

ÂÂ As ‘Sete Saias’ foram uma das presenças musicais do certame

animar

Gastronomia típica, exposições, espectáculos e actividades equestres voltaram a animar a vila, por ocasião da “VIII Festa das Adiafas”, decorrida, de 17 a 25 de Outubro, no recinto junto ao Campo da Feira. Uma vez mais, um certame amplamente visitado e mediatizado. Foi com nove dias de animação diversificada que o Cadaval festejou mais um ano de colheitas, aproveitando a ocasião para promover as actividades económicas e os produtos da região, em mais uma “Festa das Adiafas”.

ÂÂ Desfile Equestre juntou muitos cavaleiros

14

A inauguração do certame, ocorrida a 17 de Outubro, englobou, como habitualmente, a abertura oficial do “VIII Festival Nacional do Vinho Leve”, e contou com a presença do Director Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, Eng.º José António Canha, do SecretárioGeral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), José Arruda, bem como da Confraria dos Enófilos da Estremadura, Confraria da Pêra Rocha do Oeste, para além de autarcas e representantes de instituições locais. Estiveram representadas, este ano, no espaço consagrado ao festival vinícola, as adegas de Arruda dos Vinhos,

ÂÂ Pavilhão de exposições amplamente visitado


Cadaval, Dois Portos, Labrugeira e Vermelha. No pavilhão de exposições, para além do Vinho Leve, também o artesanato teve honras de promoção, assim como a actividade empresarial/institucional. Eleição da “Rainha das Adiafas” encheu recinto Em evidência, logo na noite de abertura, esteve a eleição da “Rainha das Adiafas 2009”, cuja apresentação ficou a cargo da conhecida modelo Carla Matadinho, em parceria com João Carlos Costa, numa noite de “glamour” e de emoções que contou com o desfile de 16 jovens candidatas, maioritariamente oriundas do Concelho. O título de “Rainha das Adiafas 2009” coube a Starlite Henriques, do Sobral do Parelhão (Bombarral). Ana Rafaela Duarte, de Alguber (Cadaval), arrecadou, por seu turno, o título de 2ª Dama de Honor. Como Miss Simpatia, distinguiu-se Adriana Tojal, do Salgueiro (Bombarral), ao passo que o título de Miss Fotogenia coube, também, a Starlite Henriques. A integrar o júri esteve José Arruda, Secretário-Geral da AMPV, Fernanda Cipriano, “Rainha das Adiafas 2008”, Cármen Isidoro, representante da “Oeste TV”, Lígia Reis, da “Almeida Viagens”, Rafael Luzio, em representação do Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha, Pedro Simões, do “Equilíbrio Health Club” e Cecília Ferreira, do “O2xigénio Health Club”. A noite foi animada por um “Tributo a Tony Carreira” (levado a cabo por Dário e bailarinas), por Miss Suzy (com actuações de Hip Hop) e também por uma demonstração de Fitness, a cargo de “O2xigénio Health Club”.

ÂÂ Rainha das Adiafas, 1ª e 2ª Damas de Honor

tariamente dinamizados por associações locais, a maior parte delas com importantes projectos de cariz social. RTP1 realizou “Programa das Festas” nas Adiafas Ao longo da tarde de dia 24 de Outubro (Sábado), a RTP 1 realizou o “Programa das Festas” em directo do recinto do certame, inteiramente dedicado à “VIII Festa das Adiafas e

Animação e gastronomia para todos os gostos

ÂÂ Tasquinhas e restaurantes juntaram muitos convivas

ÂÂ Programa das Festas presente na Festa das Adiafas

VIII Festival Nacional do Vinho Leve”, no total de mais de 3 horas de emissão. O programa, que contou com apresentação de Hélder Reis e Diamantina, incluiu entrevistas com diversas entidades ligadas à vida económica do Concelho e da Região, e com a actuação de diversos artistas e grupos locais, entre outras figuras artísticas mais mediáticas, tais como Luís Filipe Reis ou Axel. Também na terça-feira, dia 20 de Outubro, o tema principal do jornal televisivo “Portugal em Directo” da RTP 1 foi a “Festa das Adiafas” que, a exemplo de anos anteriores, contou com uma equipa de reportagem em directo do recinto do certame.

animar

A nível musical, o certame contou ainda com os seguintes nomes: Pauliteiros de Vila Nova de Anços, Orquestra Ligeira do Exército, Bandinha do Castelo, Festival de Acordeão, Bico d’Obra, Grupo de Música Tradicional Portuguesa Feminino “7 Saias”, Encontro de Ranchos Folclóricos, Patrícia Cruz (com actuação de fado-canção), Noite da Juventude e, a fechar a animação musical, o Grupo Popular “Pilha Galinhas”. O certame compreendeu, como não poderia deixar de ser, os apreciados pratos e petiscos da gastronomia típica regional, sem falar nas saborosas sobremesas e bebidas, onde frutas como a pêra rocha ou o vinho leve voltaram a constituir ingredientes de honra. O pavilhão gastronómico contou com a participação de sete restaurantes e cinco tasquinhas concelhios, maiori-

ÂÂ Carla Matadinho e João Carlos Costa animaram as hostes

15


Rescaldo da iniciativa “Cadaval é biblioteca”

Colóquios e workshops animaram Biblioteca

ÂÂ O psicólogo Eduardo Sá falou sobre Educação a uma vasta plateia

animar

A Biblioteca Municipal promoveu, de 21 de Outubro a 14 de Novembro, com o apoio da livraria torriense “Livro do Dia”, o ciclo de actividades “Cadaval é biblioteca”, que envolveu miúdos e graúdos.

16

O programa “Cadaval é biblioteca”, que marcou o arranque das actividades na nova Biblioteca, despediu-se a 14 de Novembro com o colóquio “Os livros e as Bibliotecas”, tendo a maioria do público provindo de fora do Concelho. A conferência teve intervenções do filósofo Miguel Real e dos escritores Maria do Rosário Pedreira e Rui Almeida. A moderação ficou, por seu turno, a cargo do autor Luís Filipe Cristóvão. Um outro colóquio aconteceu na BMC, na noite de 28 de Outubro, com o conhecido psicólogo Eduardo Sá. Perto de uma centena de pessoas, nomeadamente mães, professoras, educadoras, estudantes e fãs do psicólogo, quiseram ouvir um dos mais conceituados psicólogos infantis abordar a temática da Educação. A 12 de Novembro, uma Oficina de Latim envolveu perto de 40 crianças, provenientes da EB1 do Vilar, permitindo-lhes conhecer algumas palavras latinas, com o auxílio de André Simões, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. No dia 4 de Novembro, cerca de 50 alunos da EB1 do Cadaval travaram contacto com a escritora Ana Meireles, professora do Ensino Secundário em Torres Vedras. Depois de escutarem a narração de uma história e algumas dicas deixadas pela autora, as crianças construíram, elas próprias, um conto infantil. No mesmo âmbito realizou-se, a 21 de Outubro, um outro workshop, intitulado “Escrita criativa para crianças”. Esta actividade permitiu, a três turmas da EB1 do Cadaval, participarem num atelier de escrita criativa, dinamizado por duas formadoras do Académico de Torres ÂÂ Oficina de Latim cativou pequenada Vedras.

Museu Municipal expôs material geológico

O Museu Municipal promoveu, de 18 a 26 de Setembro, a exposição de Geologia “Pedras Soltas”, que esteve patente ao público no salão gimnodesportivo dos Bombeiros Voluntários do Cadaval. A instituição quis mostrar aos visitantes a importância da Geologia, trazendo a público a exposição “Pedras Soltas”, que reuniu uma variedade de rochas, minerais e também fósseis, espólio esse gentilmente cedido, para o efeito, por Ricardo Tomás, oriundo de Casal do Forno (Cadaval), e pelo Instituto Superior Técnico (Lisboa). Ricardo Tomás começou a coleccionar material geológico há cerca de dois anos, constituindo esta a sua primeira exposição. A Geologia é para si mais do que um hobby ou não fosse esse o curso que está a tirar, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Museu revive Magusto

O Museu Municipal promoveu, a 11 de Novembro, no largo contíguo às suas instalações, mais um Magusto de S. Martinho, no intuito de contribuir para reacender, no Cadaval, esta tradição popular. Não faltaram, neste típico convívio, as castanhas assadas, a tradicional água-pé ou ainda licores de produção artesanal. Tudo isto a acompanhar bons momentos de conversa. A música marcou presença através da “Aguarela Cadavalense” – grupo de música popular, cuja actuação convidou a um pé de dança, por alguns dos convivas presentes. O Museu aproveitou a ocasião para distribuição de folhetos sobre a origem ancestral do Magusto e sobre a figura histórica de São Martinho.


A prevenção deve começar já

Exposição sobre Resíduos passou pelo Cadaval

Comissão Municipal faz balanço de incêndios

ÂÂ As queimadas e a queima de sobrantes são das principais causas de incêndios

No período considerado “crítico”, situado entre 1 de Julho e 15 de Outubro, verificou-se que arderam, no Concelho, seis hectares de floresta, em cerca de 17 ocorrências, e 10 hectares de área agrícola, em cerca de 32 ocorrências, perfazendo um total de cerca de 16 hectares de área ardida. Parte destas ocorrências verificaram-se em espaço rural e outras no seu limite, junto das áreas urbanas, pelo que se conclui que há ainda situações em que as medidas preventivas impostas para esse período não são cumpridas, nomeadamente a proibição de realização de queima de sobrantes ou de queimadas. Assim, torna-se crucial a realização de limpeza de mato junto às habitações, seja no interior das localidades ou nos seus limites, em áreas contíguas à área agrícola e florestal, reduzindo, assim, o risco de incêndio junto à respectiva habitação e à dos vizinhos. O Gabinete Técnico Florestal da CMC está ao dispor dos munícipes, no sentido de apoiar e promover, junto dos proprietários, as limpezas das respectivas áreas.

Um dos veículos-exposição da iniciativa “Resíduos em Movimento” esteve na vila, a 19 e 20 de Outubro, junto às escolas, para uma “viagem virtual” que pretendeu informar e sensibilizar para a importância da reciclagem. O projecto “Resíduos em Movimento – uma Viagem Virtual” é uma iniciativa da EGF – Empresa Geral de Fomento e das suas 14 empresas participadas, gestoras dos Sistemas Multimunicipais de Tratamento e Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), com a colaboração da empresa “YDreams”.

Defesa da Floresta debatida no Cadaval Decorreu a 8 de Setembro, no auditório municipal, a segunda reunião da Comissão Distrital de Defesa da Floresta. Presidiu à reunião o então Governador Civil do Distrito de Lisboa, Jorge Andrew, acompanhado, na mesa, pelo Presidente da CMC, pelo Comandante Elísio Oliveira, do Comando Distrital de Lisboa, e por José Alho, Director Regional de Florestas de Lisboa e Vale do Tejo. Marcaram presença todas as entidades e agentes do distrito com responsabilidades na Defesa da Floresta Contra Incêndios. Em sede de debate, uma das questões suscitadas foi a necessidade de uniformizar a cartografia de base ao nível dos planos municipais.

No âmbito do “Dia da Floresta Autóctone” e do Projecto “Criar Bosques”

A acção de plantação decorreu, a 21 de Novembro, junto às Fontainhas, sendo que todas as árvores plantadas eram espécies autóctones. Participaram nesta actividade funcionários da Caixa Geral de Depósitos, membros da Quercus, voluntários do projecto “Criar Bosques” e escuteiros de Odivelas, os quais têm vindo já a participar neste tipo de iniciativas. Apesar de a chuva e o vento não terem dado tréguas, compareceram cerca de 45 voluntários, que, durante toda a manhã, deram o seu contributo para a arborização da Serra de Montejunto. Após uma escolha criteriosa da área para plantação, foi necessário proceder à eliminação da vegetação espontânea, de modo a permitir a progressão dos voluntários no terreno. Esta acção tratou-se de uma iniciativa da CGD e da Quercus, que teve o apoio da Câmara Municipal, Paisagem Protegida da Serra de Montejunto e APAS Floresta.

preservar

Mil árvores plantadas em Montejunto

ÂÂ Escuteiros participaram na arborização da Serra

17


Com vista à melhoria dos cuidados de Saúde

Cadaval e ARS-LVT assinaram acordos na área da Saúde

ÂÂ Os acordos assinados visam melhorar os cuidados de saúde primários no Concelho

apoiar

O Município do Cadaval assinou, a 17 de Setembro, no auditório municipal, dois acordos de colaboração com a ARS-LVT, visando a melhoria dos cuidados de Saúde no Concelho.

18

Participaram na assinatura pública, Aristides Sécio, Presidente da Câmara Municipal, e Rui Portugal, Presidente do Conselho Directivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT). Após a assinatura, Aristides Sécio manifestou-se satisfeito com este resultado, salientando a importância da existência de uma Unidade de Saúde Móvel (UMS) para o aumento da qualidade de vida num Concelho com uma elevada percentagem de idosos, unidade essa que, segundo o edil, permitirá libertar os serviços locais de saúde para outras situações. O edil mostrou-se também feliz por verificar que, na sequência do encerramento do “SAP 24 Horas” do Cadaval e do que ficara acordado, tudo se estar a cumprir, paulatinamente. Rui Fernandes revelou, por seu turno, ser esta a melhor solução para os residentes no município – ter uma UMS, mais próxima do cidadão, que actuará ao nível da prevenção, controlo e tratamento da doença crónica, mas também ao nível do socorro, complementando, deste modo, a acção do Centro de Saúde. O primeiro protocolo estabelece que o Município venha a adquirir e disponibilizar uma UMS, equipada para a prestação de cuidados de saúde, assegurando a edilidade, também, os custos com motorista, combustível e manutenção da viatura.

A ARS-LVT compromete-se, por seu turno, a disponibilizar, para a UMS, os técnicos de saúde e os consumíveis médicos necessários, isto para além de dar o seu aval, via protocolo, para que o Município do Cadaval apresente candidatura ao QREN – Programa Operacional Regional do Centro, para o efeito. O funcionamento da UMS será coordenado pelo Município, em articulação com o Agrupamento dos Centros de Saúde Oeste II – Oeste Sul (no qual se integra o Centro de Saúde do Cadaval). O segundo protocolo assinado define que seja ministrada formação em TAS – “Tripulante de Ambulância de Socorro” a bombeiros da AHBVC – Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Cadaval. Preconiza, igualmente, dotar uma ambulância da AHBVC com “kit” de suporte de vida, e que se envidem esforços junto das entidades competentes para dotar a AHBVC de uma ambulância SBV – Suporte Básico de Vida, bem como junto da ANPC – Autoridade Nacional de Protecção Civil para a criação de uma EIP – Equipa de Intervenção Permanente do corpo de bombeiros da AHBVC. Nesse sentido, competirá ao Município do Cadaval diligenciar, junto das entidades competentes, no sentido de dotar a AHBVC de uma ambulância SBV e também de modo a criar a referida EIP. A ARSLVT compromete-se, por sua vez, a organizar e suportar as despesas com a formação em TAS a bombeiros da referida corporação, e dotar uma ambulância da AHBVC com “kit” de suporte de vida.


Numa iniciativa intermunicipal promovida no Bombarral

Cadaval celebrou Dia Internacional do Voluntário

ÂÂ Um dos quatro grupos de voluntários junto da tela que criaram

Pelo quarto ano consecutivo, o município do Cadaval celebrou, a 5 de Dezembro, em parceria com os municípios de Bombarral, Lourinhã e Torres Vedras, o “Dia Internacional do Voluntário”. A iniciativa conjunta decorreu, este ano, no Bombarral. A actividade contou com a participação de cerca de meia centena de voluntários, oriundos dos quatro concelhos envolvidos na iniciativa. O encontro iniciou-se na Biblioteca Municipal do Bombarral, onde o desafio foi criar uma tela que expressasse a temática do “voluntariado responsável”. Divididos em quatro grupos, os voluntários tiveram o objectivo da criação de uma árvore, a partir de diversos tipos de materiais reaproveitados, tais como serapilheira, pano tingido com café, sacos de papel, pacotes de leite, revistas, entre outros. Os trabalhos finais vão agora ser alvo de um arranjo gráfico, com vista a serem impressos em t-shirt’s, cuja venda reverterá a favor de instituições sociais. Após um lanche-convívio, os voluntários deslocaram-se ao Teatro Eduardo Brazão, onde assistiram à peça de teatro “Ser Voluntário”, apresentada pelos alunos de Teatro do projecto “Universitários 50+” .

População sénior visitou “Badoca Safari Park”

No âmbito da iniciativa “Envelhecer vivendo”, o pelouro da Acção Social da CMC promoveu, a 2 de Setembro, um passeio ao “Badoca Safari Park”, em Vila Nova de Santo André (Alentejo). O passeio foi dirigido à população sénior institucionalizada e com processo na Acção Social camarária, tendo reunido perto de 80 participantes, entre idosos e acompanhantes. O grupo sénior efectuou, entre outras actividades, um safari que lhes permitiu observar uma diversidade de animais selvagens em liberdade. A CMC pretendeu, com a iniciativa “Envelhecer vivendo”, proporcionar à população sénior um Verão mais animado, promovendo a sua participação em actividades de salutar convívio e em contextos distintos.

Cadaval acolheu 18.ª Colheita de Sangue A CMC, em parceria com o Instituto Português do Sangue e o Centro Regional de Sangue de Lisboa, promoveu, a 7 de Novembro (Sábado), no edifício da Junta de Freguesia do Cadaval, a 18ª Colheita de Sangue do Cadaval, pela primeira vez aberta todo o dia, a qual reuniu um total de 64 participantes, dos quais cerca de 40 dadores efectivos. A próxima campanha está já agendada para dia 7 de Junho (Sábado), no mesmo local, decorrendo das 9h às 13h e das 15h às 18 horas. Todas as pessoas saudáveis, com mais de 18 e menos de 65 anos, e peso igual ou superior a 50Kg, podem e devem dar sangue. Os hospitais agradecem!

Numa iniciativa do Núcleo Local da Cruz Vermelha

A Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação do Cadaval, com o apoio da Câmara Municipal, realizou, a 11 e 12 de Dezembro, no pavilhão junto ao Campo da Feira, o “I Festival Tributos 2009”, evento de beneficência que contou com a actuação de quatro bandas de tributo ao rock. O evento teve por objectivo a angariação de fundos, com vista à aquisição de uma ambulância e à implementação do projecto “Centro de Atendimento Social em Saúde”, no qual serão proporcionados, à comunidade, serviços de saúde a preços acessíveis. O evento desenvolveu-se em quatro concertos, repartidos por dois dias. A noite de 11 de Dezembro incluiu tributos a “Queen” (pela banda One Vision) e a “Guns ’n Roses” (por Bang Bang Roses). No dia seguinte, foi a vez dos tributos a “U2” (por The Fly) e a “PEARL JAM” (por Pearl Band). Segundo o vice-presidente da delegação da Cruz Vermelha, Cláudio Neves, «o balanço foi muito positivo. Tivemos mais de 500 espectadores por dia. Pela nossa parte, pro-

metemos regressar com mais um festival de tributos em 2010.».

apoiar

Cadaval acolheu Festival Tributos 2009

ÂÂ Muito público presente nos tributos aos seus ídolos

19


Participam 12 colectividades concelhias

V Campeonato Concelhio de Futsal já arrancou

Desfile equestre reuniu 70 cavaleiros Decorreu, no âmbito do certame “Festa das Adiafas”, o “V Fim-de-Semana Equestre”, que incluiu o espectáculo nocturno “Emoções Ibéricas”, a 24 de Outubro, bem como um desfile equestre pelas ruas da vila, no dia 25, o qual contou com a presença de 70 participantes, provindos de diversos concelhos. O recinto equestre acolheu ainda uma animada vacada, no dia 23, que contou com a participação do Grupo Juvenil de Forcados Amadores das Caldas da Rainha.

Passeio Turístico TT divulgou região ÂÂ As colectividades voltam a dar o seu melhor nesta competição

Arrancou, dia 3 de Janeiro, o “V Campeonato Concelhio de Futsal – Seniores Masculinos”, uma iniciativa do pelouro do Desporto da CMC. O Futsal está de regresso ao Concelho do Cadaval, para mais uma competição que se pretende dinamizadora da actividade desportiva regular e do salutar convívio entre atletas e respectivas colectividades participantes. A competição realiza-se em sistema de campeonato, todos contra todos, a uma volta, estando o encerramento previsto para dia 25 de Abril do presente ano. Os jogos decorrem, como habitualmente, no pavilhão gimnodesportivo municipal, aos domingos, sempre a partir das 18 horas, sendo de acesso gratuito ao público. Recorde-se que a transacta edição deste campeonato deu a vitória ao CCDR Rocha Forte, o melhor marcador foi Bruno Duarte, do GR Martinjoanense, enquanto que a taça da disciplina foi erguida pela UA Boiça do Louro. O calendário de jogos, bem como os resultados de cada jornada realizada são disponibilizados no site municipal, em www.cm-cadaval.pt.

Realizou-se, a 25 de Outubro, enquadrado na “Festa das Adiafas”, o “IV Passeio Turístico Todo-oTerreno – Rota dos Vinhos do Oeste”, organizado pelo Montejunto Rally Clube, o qual contou com a presença de 35 jipes e 85 participantes. O passeio, que contemplou visita a quintas do concelho de Alenquer, terminou no recinto da Festa das Adiafas, com um churrasco-convívio oferecido pela Câmara Municipal do Cadaval.

Atleta concelhia vence Europeu de Karate A jovem atleta Carolina Segurado, de 10 anos de idade e residente em Chão de Sapo, obteve o 1.º lugar no Campeonato da Europa de Karate – Infantil a Juniores, realizado na Roménia, entre 3 e 6 de Setembro. Carolina Segurado pratica Karate desde os seis anos, no Clube de Karate de S. Salvador e Espinheira, tendo sido seleccionada para representar a Associação Distrital de Santarém – Amicale Karate nesta importante competição desportiva europeia. Com esta faceta, a jovem atleta ergueu bem alto não apenas a bandeira concelhia, como a própria bandeira nacional, já que esteve em representação do distrito e também do país.

praticar

O Clube Atlético do Cadaval assume a gestão dos equipamentos

CMC transfere gestão de Campo de Jogos e de Pavilhão Municipal O Município do Cadaval assinou, a 25 de Setembro, com o Clube Atlético do Cadaval (CAC), um “protocolo de colaboração para a gestão, exploração e utilização do Campo de Jogos Municipal e Pavilhão Augusto de Oliveira Simões”. O acordo assinado vem, sobretudo, clarificar competências das partes implicadas. A CMC transfere, assim, para o Clube, ali sediado, a gestão e exploração daquelas infraestruturas, bem como o uso prioritário dos mesmos. O protocolo salvaguarda, porém, que a utilização deva permanecer extensiva, de acordo com a disponibilidade, aos demais clubes e associações concelhias.

20

A edilidade reserva-se, no entanto, o direito de utilização dos mesmos espaços para as suas actividades, nomeadamente, actividades de enriquecimento curricular e eventos municipais. À excepção das situações especificadas no acordo, são da responsabilidade do CAC os encargos de manutenção e conservação geral das infra-estruturas, os quais serão subsidiados pelo Município, nos termos constantes do protocolo. No acto de assinatura, efectuada no edifício dos Paços do Concelho, participaram Aristides Sécio, Presidente da Câmara Municipal do Cadaval, e António Correia, Presidente da Direcção do CAC.


Pedro Melo, Chefe do Agrupamento 1007 - Alguber

O Escutismo no Concelho – Parte I

«O escutismo é uma escola de vida»

Pedro Veras da Silva Melo tem 63 anos, é reformado, reside em Alguber e o escutismo foi o lema que adoptou para a sua vida; um «bichinho» que lhe mordeu há quase 20 anos… Tudo começou no início de Novembro de 1990, quando cinco miúdos lhe bateram à porta para saber se queria fundar um agrupamento de escuteiros em Alguber. Acabaria por assumir essa missão, sendo que oficialmente celebraram, em Novembro último, 17 anos de existência (a contar de 1992, ano em que realizaram as primeiras promessas). Ainda antes de assumir, Pedro Melo fez o curso de iniciação, depois o curso de iniciação prática para chefe e finalmente a promessa. Trouxera da Mocidade Portuguesa a experiência do viver em grupo. É, actualmente, o escuteiro mais velho do Concelho, no activo. Um percurso árduo mas compensatório O chefe escutista reconhece ter sido um percurso árduo, sobretudo no início. «Começámos com as reuniões num corredor da Igreja Espírito Santo, depois, ao fim de um ano e tal, o Sr. Francisco Melo arranjou-nos uma casa antiga, onde montámos a sede. Estivemos lá uns anos, e digo sinceramente foram os melhores anos do escutismo em Alguber. Havia uma vivência mais pura, era uma irmandade mais achegada. Agora, não digo que não o seja, mas a juventude de hoje é mais despegada». Isto porque actualmente existem outras formas de entretenimento, o que não lhes permite uma maior entrega. Devido a obras, tiveram de sair dessa habitação cedida, e foram para o recinto de festas, agregado ao Centro Social

e Paroquial de Alguber. Aí estiveram alguns anos, mas, quando havia festejos, tinham de sair. «Lamentámo-nos muito e muitas pessoas tiveram a boa vontade de nos ajudar. O Sr. Miguel Cosme, da Quinta de Porto Nogueira, cedeu-nos um espaço onde colocávamos as coisas quando eram as festas.» Em finais dos anos 90, compraram uma casa em ruínas e deitaram-na abaixo para fazer a sua sede. O novo espaço parecia ser suficiente para acolher as vinte crianças do agrupamento, não fosse, naquele ano, terem entrado cerca de quinze novos jovens. Depressa perceberam ser um espaço perigoso, por ficar situado entre duas estradas com movimento, isto para além de lhes faltar um largo para as actividades com os miúdos. Ainda assim, chegaram a ter perto de setenta crianças nessa sede. «Entrámos em acordo com a Câmara Municipal, que ficou de nos comprar aquele espaço e de nos arranjar um local onde pudéssemos fazer a nossa sede. Esperámos, mas não foi possível, nem à Câmara, nem à Junta de Freguesia, concretizar esse objectivo.» Foi então que surgiu uma «alma caridosa», o Sr. Henrique Pratas (actual Presidente da Junta de Freguesia), que, em conjunto com a esposa, cederam o terreno onde, desde 2005, o agrupamento está sediado. «Foi uma grande ajuda, que permitiu ao agrupamento crescer.» Actualmente, o Agrupamento 1007 de Alguber conta com 47 jovens, maioritariamente oriundos do Concelho do Cadaval, mas também do Concelho de Caldas da Rainha. Outro constrangimento sentido prende-se com a sobrevivência financeira do agrupamento. Segundo Pedro Melo, a maior parte do apoio vem dos pais das crianças. «Há uma inscrição, que praticamente não reverte para

parar p'ra conversar

ÂÂ Agrupamento 1007 - Alguber (Pedro Melo é o primeiro da esquerda, em baixo)

21


nós, que são os Censos, feitos anualmente em Dezembro. Esse dinheiro, que presentemente está em 20 euros, vai para a cota mundial, cota nacional, cota regional, Junta de Núcleo do Oeste e ainda para o seguro. A única cota que nós temos realmente são 10 euros por ano, ou seja, 50 cêntimos por mês, o que é muito pouco.» Para fazer face às despesas, o grupo promove diversas actividades de angariação. Quanto à luz, é ainda cedida pelo Sr. Vítor Grazina. Também a Câmara Municipal tem apoiado, através da cedência de autocarros para deslocações ou mediante atribuição de subsídios.

parar p'ra conversar

Sempre alerta para servir

22

O escutismo é mais do que uma mera ocupação de tempos livres, «é uma escola de vida, aliás, muito valorizada, porque presentemente as grandes firmas, quando têm currículos de pessoas que passaram pelo escutismo, dão preferência a esses elementos.» O ingresso no agrupamento faz-se a partir da entrada na escola, por volta dos seis anos. «A partir daqui, os miúdos vão ser moldados dentro do esquema do Movimento, dentro da pedagogia da fé, do âmbito do voluntariado, do âmbito da vivência em comunidade… vão aprender a prestar ao semelhante toda a ajuda possível, com toda a entrega e até mesmo sacrifício. No caso de catástrofes, tais como incêndios, o escutismo está lá! Estão sempre alerta para servir, aliás é este o lema do escutismo!» A ligação do escutismo à Igreja é muito estreita. «Nós só recebemos miúdos que pratiquem a catequese, além de serem baptizados. Para criar uma força no miúdo, para ganhar o lenço, ele faz a promessa na igreja.» O percurso no agrupamento começa com uma caminhada de um ano. «Depois, fazem a promessa de “lobito”, em que a sua vivência na Natureza é como a dos lobos, em alcateia. É o lenço amarelo. Depois, aos 10 anos, passam para “exploradores”, que é o lenço verde. Aí, já é uma vivência na Natureza mais abrangente, já são um pouco mais autónomos, porque a partir daí é que eles começam a ser escuteiros. Aos 14 anos, passam para “pioneiros”, que já é uma vivência de natureza com o deslumbramento do céu, uma vivência mais ampla, já são eles que propõem os seus empreendimentos. Depois, a partir dos 18 anos e até aos 22, já vão apanhar o lenço vermelho. Aí, já são autónomos. Dentro do nosso agrupamento tem sido esta a secção que mais nos tem ajudado, porque eles são como chefes. Portanto, eles vivem em clã e também apoiam na chefia. Tem sido extraordinária a sua ajuda para a sobrevivência do “1007”. Estou convencido que sem a força deles, não teríamos as quatro secções a trabalhar (…). Presentemente, já temos elementos que foram lobitos e que são agora chefes». Escutismo está para durar O agrupamento tem marcado presença em múltiplas actividades e acampamentos, não apenas a nível de agrupamento, mas também a nível de Junta de Núcleo, regional ou nacional. «Em 1995, tivemos já o Dia de Núcleo, aqui em Alguber. Tivemos cá 1400 miúdos, numa grande actividade que correu muito bem». São actividades como esta que permitem carregar as baterias e motivar o grupo a continuar.

Para além das actividades, o agrupamento funciona com reuniões semanais, ao Sábado. Uma vez que a maior parte da chefia mora em Lisboa, torna-se difícil conciliar disponibilidades, até mesmo com a dos miúdos, cujos pais, muitas vezes, também não têm fins-de-semana livres. Ainda assim, o chefe do agrupamento acredita que o escutismo está para durar, a julgar pelos sólidos 100 anos de existência mundial e pelos cerca de 100 mil elementos, a nível nacional. Pedro Melo, reformado recentemente, não pondera abandonar o escutismo nos próximos anos, porque, como reconhece, «a pessoa, quando fica sem aqueles afazeres, fica perdido, fica sem tema de vida.» Um trajecto de momentos marcantes A nível nacional, o agrupamento tem calcorreado o país inteiro. «Temos deixado o nome do Concelho do Cadaval, e de Alguber em particular, escrito com letras de ouro em todos os locais onde temos ido.» À custa de muito esforço, o agrupamento já levou os seus elementos à Disneylândia (Paris, França). «Os pais só pagaram uma cota de 30 euros, nem chegou para a entrada dos miúdos. Mas fizemos muitas angariações de fundos para esse efeito. Vendemos bolos, calendários, cabazes de Natal, cabazes de Páscoa, enfim, muita coisa.» Uma das experiências mais marcantes no percurso escutista do Agrupamento 1007 foi, sem dúvida, uma actividade levada a efeito pelo “Clã 79”. «Fomos aos Montes Altos, um monte alentejano onde, naquela altura, vivia uma média de 10 a 12 pessoas idosas, entre os 70 e os 80 anos. O mais novo tinha 50 e tal anos. Ali, demos vida a um lugar morto.» Tratava-se de um local votado ao abandono, em consequência do encerramento das Minas de São Domingos. «Aquilo foi na altura da Páscoa. Como o padre não pôde ir, pedimos autorização para levar um frade aqui da ordem franciscana. Fizemos lá uma peregrinação fora de série! Eles tinham dois fornos comunitários que estavam todos caídos. Conseguimos endireitá-los e metê-los a cozer, onde fizemos pão e folares. Fizemos casas de banho com balneários para eles tomarem banho, caiámos casas, plantámos arvores, limpámos ervas, deixámos aquilo um primor. Uma vez, sem nós sabermos, todos os idosos, quando nos chegámos do trabalho, prepararam-nos uma mesa com tudo! Pronto, foi para chorar!... Quando viemos embora, pareciamos quase a Nossa Senhora de Fátima, eles com o lencinho a dizerem-nos adeus... Eu digo, sinceramente, aquilo foi uma coisa que nunca esquecerei!» A partir de então, deu-se, naquele monte alentejano, uma dinâmica de construção. «Hoje, existe lá um lar de terceira idade e centro de dia que é uma coisa espectacular! E as pessoas que estavam fora, começaram a lá ir, ao fim-desemana, e a reparar as casas que lá tinham, algumas já em ruínas.» No final, fica o doce sabor de missão cumprida. «Chegamos à conclusão que estes anos todos de dedicação têm valido a pena, porque temos feito homens e mulheres com sucesso para o futuro».

Entrevista: Bruno Fialho


Associação de Caçadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691137 Associação Empresarial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262084691 Biblioteca Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696155 Bombeiros Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699110 Câmara Municipal Geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690100 Serviços Urbanos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690171 Águas - Urgência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 916172194 Cartório Notarial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698456 Centro de Interpretação Ambiental. . . . . . . . . . . . . . 262777888 Centro Saúde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696400 Extensões de Saúde Barreiras (Peral). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744206 Cercal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263486750 Chão de Sapo (Lamas). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696788 Figueiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744216 Painho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741023 Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696321 Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777733 Comboios – Bombarral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262605440 Com. Prot. Crianças e Jovens. . . . . . . . . . . . . . . . . . 912232070 Conservatórias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691470 CTT - Estação do Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698340 Cruz Vermelha - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262083536 EDP Avarias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 800505506 Informações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 800505505 Escolas Agrupamento de Escolas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699081 E.B 2,3 Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699080 Sec. Montejunto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699230 Farmácias Central (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696176 Ferreira (Figueiros). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744152 Leomar (Vermelha). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696178

Luso (Vilar). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777153 Misericórdia (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696220 Montejunto (Cadaval). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698209 Finanças (Repartição) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696104 GNR - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690010 Inst. Particulares de Solidariedade Social Santa Casa Misericórdia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696147 C. S. Paroquial de Alguber. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744140 C. S. Paroquial de Lamas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695444 Cáritas Paroquial do Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777982 Juntas de Freguesia Alguber. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744000 Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696841 Cercal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263486750 Figueiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262741139 Lamas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695421 Painho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744011 Peral. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695250 Pero Moniz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691098 Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262695058 Vilar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262771060 LeaderOeste. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691545 Museu Municipal. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691690 Parque de Campismo Rural. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262777888 Piscina Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691680 Posto de Atend. ao Cidadão. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690128 Rodoviárias Boa Viagem (Alenquer) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263730500 Estremadura (T.Vedras) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 261334150 Tejo (Bombarral). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 967449860 Segurança Social ( Local). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696326 Telefones – P.T. Avarias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16208 Tribunal Judicial do Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262699010 GIP - Emprego.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262690187 Veterinário Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 917568406

Presidente - Sr. Aristides Sécio 4ª feira de tarde - atendimento presencial (por marcação prévia) 4ª feira (11h00-12h00) - atendimento telefónico

Balcão Único Municipal 2ª a 6ª feira - 08h30 - 16h00

Vice-Presidente - Dra. Eugénia Correia 5ª feira todo o dia - (por marcação prévia)

Serviço de Acção Social 3ª e 5ª feira - por marcação prévia Arquitectos (DOPGU) 4ª feira - manhã: sem marcação / tarde: com marcação prévia

Vereador - Sr. Vítor Pinto 5ª todo o dia - por marcação prévia

Engenheiro (DOPMU) 2ª a 6ª feira - sem marcação

E-mail do executivo municipal presidencia@cm-cadaval.pt

Café “Rosa” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691115 Churrasqueira “O Lavrador”- Cadaval. . . . . . . . . . . . . 262691313 Churrasqueira do Leal - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . 262696542 “Pit-Stop” Fast Food - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 262696599 Pizzaria “Refúgio I” - C. Sapo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262698037 Rest. “A Brilhante” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696121 Rest. ”Casa d‘Avó” - Murteira. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696119 Rest. “Casa do Pão” - Vermelha. . . . . . . . . . . . . . . . . 262691633 Rest. “Manjar de Lobos” - Vermelha. . . . . . . . . . . . . . 262695572 Rest. “O Cantinho” – Casarão . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262744738 Rest. ”O Cantinho do Cigano” – C. Sapo . . . . . . . . . . . 262695153 Rest. “Chuva” - Vilar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 961054714 Rest. “O Garcia da Serra” – Pragança . . . . . . . . . . . . . 262771080 Rest. “O Intervalo” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691315 Rest. “O Jardim” – Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262691331 Rest. “O Ninho do Rato” – C. Cabreiro. . . . . . . . . . . . . 262695098 Rest. “O Telheiro do Caetano” – C.Cabreiro . . . . . . . . . 262696655

Rest. “Sabores d’Aldeia” - Casarão . . . . . . . . . . . . . . . 262744264 Rest. “Quinta do Castro” - Pragança. . . . . . . . . . . . . . 262771117 Rest. “A Telha” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262082223 Snack-Bar “A Mafalda“ - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . 262282332 Snack-Bar “Chama do Oeste“ - Cadaval . . . . . . . . . . . 915258557 Snack-Bar “Colombo” - Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . 262691339 Snack-Bar “D’Anina” - Dagorda. . . . . . . . . . . . . . . . . 262695606 Snack-Bar “Estrela“ - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . . 262696282 Snack-Bar “Girassol” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 262696844 Snack-Bar “Joaninha” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . . 262283122 Snack-Bar “Morangos com Açúcar” - Cadaval. . . . . . . . 262691303 Snack-Bar “O Chafariz” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . . 262081811 Snack-Bar “O Petisco” - Cadaval . . . . . . . . . . . . . . . . 262696846 Snack-Bar “O Pirilampo” - Cadaval. . . . . . . . . . . . . . . 262186795 Snack-Bar “Sabores do Campo” - Cadaval . . . . . . . . . . 963008594 Snack-Bar “Tendinha da Praça” - Cadaval . . . . . . . . . . 918091178

contactar

Gabinete de Inserção Profissional 2ª, 3ª, 5ª e 6ª feira: 09h00-12h30 / 14h00-16h00

Para alterações e/ou novos números: telef.: 262 690 119 ou e-mail: girp@cm-cadaval.pt

23


Câmara Municipal de Cadaval Av. Dr. Francisco Sá Carneiro Tel.: 262 690 100 - Fax: 262 695 270 geral@cm-cadaval.pt


Revista Municipal 27