Issuu on Google+

G uarรก Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011 - R$ 20,00

EDiTORA

Indexada no ISI Web of Knowledge - Zoological Record, Latindex e no CAB Abstracts


Indexada no ISI Web of Knowledge - Zoological Record, Latindex e CAB Abstracts

HVSM

Revista de educação continuada do clínico veterinário de pequenos animais

Índice Cardiologia - 40

Tratamento cirúrgico com sucesso em um cão com cor triatriatum dexter

Juliana Werner

A successful surgical treatment in a dog with cor triatriatum dexter

Tratamiento quirurgico exitoso de un perro con cor triatriatum dexter

Imagem ecocardiográfica de cor triatriatum dexter mostrando duas câmaras atriais direitas

Oncologia - 46

Condrossarcoma intraocular em um cão – relato de caso

Tatiane Carvalho

Intraocular chondrosarcoma in a dog – case report

Condrosarcoma intraocular en un perro – relato de un caso

Oncologia - 52

Fotomicrografia de condrossarcoma intraocular em cão. HE, aumento 400x

Ocorrência de pilomatricoma em um cão Occurrence of pilomatricoma in a dog

Pilomatricoma em uma cadela. Observar a presença de um tumor assimétrico, elevado, eritematoso e ulcerado

Pilomatricoma en un perro

Juliana Werner

Dermatologia - 58

Dermatomiosite canina – relato de três casos

Canine dermatomyositis – report of three cases

Cristiane Brandão Damico

Dermatomiositis canina – reporte de tres casos

Dermatologia - 64

Feoifomicose cutânea em gatos – relato de dois casos

Cutaneous phaeohyphomycosis in cats – report of two cases Feohifomicosis en gatos – relato de dos casos

Citologia da lesão cutânea, onde há presença de hifas septadas sugestivas de feoifomicose

Dermatologia - 72

Fotomicrografia de pele de cão com dermatopatia isquêmica (dermatomiosite) Marconi Rodrigues de Farias

Dermatopatias piogênicas em cães de abrigo e padrões de sensibilidade aos antimicrobianos in vitro de cepas de Staphylococcus pseudintermedius Pyogenic dermatopathies in shelter dogs and in vitro antimicrobial susceptibility patterns of Staphylococcus pseudintermedius strains Dermatopatía piogénica en perros de refúgios y la sensibilidad antimicrobiana in vitro de cepas de Staphylococcus pseudintermedius

Ética - 80

Denúncias e processos de desvios da conduta ética no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (2000-2007)

Pododermatite com demodiciose e infecção bacteriana secundária em uma cadela SRD adulta

Denunciations of ethic deviations and lawsuits registered at Rio de Janeiro's Regional Council of Veterinary Medicine (CRMV-RJ) between 2000 and 2007

Paulo Frazão

Denuncias y procesos de conducta antiética en el Consejo Regional de Medicina Veterinária de Rio de Janeiro (2000-2007)

Diagnóstico por imagem - 86

Contribuição do exame ultrassonográfico no diagnóstico de osteocondrose dissecante em cabeça umeral de cão – relato de caso Angela Bacic

Sonography of humeral head osteochondrosis dissecans in dogs – case report

Diagnóstico ultrasonográfico de osteocondrosis disecante de la cabeza humeral en caninos – relato de caso

Patologia clínica - 94 Avaliação laboratorial dos líquidos cavitários – revisão

Laboratory evaluation of cavitary fluids – review

Linfoblastos com aparência monocitoide em líquido pleural de cão com linfoma mediastinal. Ao centro, figura de mitose atípica

4

Análisis de laboratorio de líquidos intracavitarios – revisión de literatura

Imagem ultrassonográfica da cabeça umeral esquerda. Espessamento da cartilagem articular hipoecogênica e uma segunda linha hiperecogênica (seta)

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Indexada no ISI Web of Knowledge - Zoological Record, Latindex e CAB Abstracts

Editorial - 10

Seções 14 18

Notícias - 22

• Brasileiro vence o prêmio de melhor professor de medicina veterinária na Universidade de Ohio • Royal Canin Vet Business Forum • CBA 2012: congresso de especialidades • Buenos Aires sediou o Clove 2011 • Ortopedistas italianos ministraram palestras no simpósio anual da OTV • Nefrologia e urologia veterinárias em destaque • Ambulatório de aves da FMVZ/USP completa 25 anos • Ressonância magnética para pequenos animais e equinos • Inaugurado hospital para animais silvestres em Araçatuba

6

Mercado pet - 114

Sustentabilidade - 36

• Avistar: o show anual das aves no Brasil 36 • Refúgios ameaçados 38

• PetGames 114 • NürnbergMesse Brasil promove missão de negócios para Interzoo 2012 115 • Expovet Minas fecha sua segunda edição com milhares de visitantes ao longo de três dias 115

Arquitetura & Construção - 104

Pesquisa - 116

O bem-estar animal e a medicina veterinária de animais selvagens

Saúde pública - 14

• A importância dos números e as populações de cães e gatos • Criação da BRASILEISH Grupo de Estudos sobre Leishmaniose Animal

Bem-estar animal - 34

22

Conforto térmico com calefação de piso

24

Gestão, estratégia & marketing - 106

28 29 30 30

• Faturando mais com os mesmos clientes: o atraso das vacinas • Seja responsável pela experiência de seus clientes - parte 1B

Medicina veterinária legal - 110

32

Documentação fotográfica para fins judiciais

33

Pet food - 112

33

Analgésico melhor do que a morfina

Lançamentos - 118 • Suplemento para gatos • Vacinas para cães e gatos

• Prevenção de úlceras 106 108

Negócios e oportunidades - 119 Serviços e especialidades - 120 Agenda - 127

Nutrologia: a nutrição dentro da clínica veterinária

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


veddas.org.br

João Marcelo da Costa

Editorial

A

defesa e a proteção tanto dos animais quanto do meio ambiente sempre foram parte do escopo da revista Clínica Veterinária. Principalmente porque os médicos-veterinários são potenciais formadores de opinião. Além disso, fornecer aos clientes informações enriquecidas de conceitos humanitários e conservacionistas é saúdavel tanto para o planeta quanto para o marketing pessoal dos profissionais e dos estabelecimentos. Muitos colegas já incorporaram esses ideais. O médico veterinário João Marcelo da Costa, por exemplo, com o intuito de contribuir com a conservação da natureza, adquiriu em 2005 54 hectares de área localizada entre as cidades de Ubatuba e São Luís do Paraitinga, no estado de São Paulo, batizada de Reserva Guainumbi. Ela faz parte de um grande corredor ecológico de milhares de quilômetros quadrados, o Parque da Serra do Mar, que se tornou um dos últimos refúgios de vida selvagem da Mata Atlântica do Brasil. Hoje, todas as áreas remanescentes são fundamentais, já que restam apenas 7% da Mata Atlântica original. Nessa área protegida, já foram identificadas 330 espécies de aves, além de mamíferos como o sagui-de-carabranca, a jaguatirica, o gato-do-mato, a paca e o bicho-preguiça. Por outro lado, enquanto há pessoas que se empenham na conservação e na proteção, outros se dedicam justamente ao contrário. Por isso, no dia 5 de junho de 2011, Dia Mundial do Meio Ambiente, mais de duas mil pessoas reuniram-se na cidade de São Paulo para protestar contra a aprovação do Novo Código Florestal e a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. A manifestação foi convocada por iniciativa dos ativistas pelos direitos animais Lilian Garrafa e Paulo Fradinho, um dos diretores da ONG Veddas – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade, principal expressão do movimento pelos direitos animais em São Paulo e uma das mais expressivas do Brasil. O protesto teve a presença de manifestantes de diversos movimentos sociais, entre eles os movimentos ambientalista, indígena, estudantil e pelos direitos animais, que durante todo o evento tiveram a Manifestação realizada em São Paulo no liberdade de tomar decisões em relação ao ato e expressar a sua indignadia 5 de junho contra a Hidrelétrica de ção da forma que escolheram. Segundo Paulo Fradinho, diretor do Veddas Belo Monte e o Novo Código Florestal. Participe da próxima manifestação: e um dos facilitadores da manifestação, “o protesto alcançou o objetivo 17 de julho de 2011: www.facebook.com/ de sensibilizar um grande número de pessoas para questões urgentes event.php?eid=222639064421382 como a controversa e desastrosa aprovação do Novo Código Florestal e a construção do nefasto complexo (usina) de Belo Monte”. Paulo chama a atenção para o fato de que “ambos os projetos, além de devastarem áreas extensas de matas e florestas, desmantelarão comunidades indígenas e ribeirinhas, provocarão uma perda incalculável de biodiversidade e sentenciarão à morte centenas de espécies animais nas regiões afetadas”. No momento, o que os defensores da vida podem comemorar é que o Projeto de Lei n. 4548/98, que dá nova redação ao caput do art. 32 da Lei n. 9.605, de fevereiro de 1998, excluindo das sanções penais a prática de atividade com animal doméstico ou domesticado, foi retirado da Ordem do Dia pelo mesmo político que havia solicitado a sua inclusão, o deputado Carlos Brandão (PSDBMA). Isso significa que o projeto volta para a fila de pendências e tão cedo não deve voltar a votação. No entanto, essa vitória momentânea não deve ser motiNo dia 19 de junho, no Rio de Janeiro, carnaval fora de época em vo de interrrupção da luta pela vida. Por isso mesmo, a deputada Janete Rocha favor das florestas reuniu milhares Pietá (PT-SP) encaminhou ao presidente da Câmara dos Deputados, o deputado na praia de Copacabana e mostrou Marco Maia (PT/SP), um ofício (www.veddas.org.br/images/stories/projetos/ que, se depender do povo, nossas oficiadepjanetepieta.jpg) e uma cópia do abaixo-assinado físico com mais de matas não vão dançar. Confira no 10 mil assinaturas. Enviou também uma relação dos mais de 200 grupos (de YouTube: www.youtube.com/ watch?v=6uINbv6c2DY defesa animal, ambientalistas e outros) que pedem que o projeto seja rejeitado. Mas isso não basta. As ações precisam continuar, e todos podem ajudar. Acesse http://olharanimal.net/placaranimal/1391-placar-animal-pl-454898, confira os deputados que apoiam a causa animal e aproveite para pegar o contato dos que ainda não se manifestaram e cobrar deles uma posição. “A biodiversidade – é preciso repetir sempre – é o caminho mais seguro para que o Brasil tenha um futuro sustentável. Cuidar da biodiversidade é assegurar a vida e os direitos das futuras gerações”, Washington Novaes. Arthur de Vasconcelos Paes Barretto 10

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Saúde pública

A importância dos números e as populações de cães e gatos Por Arthur de Vasconcelos Paes Barretto - CRMV-MG 10.684

Os números da proteção animal A página da ONG Clube dos ViraLatas, de São Paulo, no Facebook possui uma quantidade de fãs surpreendente: mais de 229 mil. Com trabalhos desenvolvidos desde 2001, a ONG contabiliza mais de 4.500 adoções de cães que antes sofriam nas ruas e agora vivem em lares amorosos. Atualmente, mantém em seu abrigo mais de 400 animais que são cuidados e alimentados diariamente. Boa parte desses animais chegaram ao Clube dos Vira-Latas após atropelamentos, acidentes, maus-tratos e abandono. Resgatá-los das ruas, tratálos e conseguir um lar responsável para que eles possam ter uma vida feliz é o objetivo principal da ONG. Tão importante quanto o número de animais beneficiados pelo seu empenho é o número de pessoas conectadas a ela. Principalmente porque, no cenário nacional, algumas conquistas obtidas pelas ações de proteção animal se devem à forte pressão popular desencadeada por atividades de organizações não governamentais. Isso já foi visto nas discussões que 14

envolvem a utilização de animais em circos e nas tentativas de descriminalizar a prática de maus-tratos contra animais. Entre os políticos, de forma geral, o interesse pela questão animal é muito pequeno. Poucos são os que conhecem realmente os problemas relacionados aos animais. Porém, dados os números e a intensidade de manifestações populares, espera-se que, no futuro, essa realidade mude. Os números da população de cães e gatos Para que as ações priorizadas pelas políticas públicas atinjam seus objetivos, seria muito útil poder planejar as campanhas sabendo da real dimensão do número de animais abandonados. No Brasil, os números referentes às populações de cães e gatos, na grande maioria das vezes, são resultado de estimativas. Apesar de pleiteado por diversos setores, até hoje continua fora do Censo o inquérito sobre a existência, nas famílias, de animais de estimação,

sua quantidade e de qual espécie. Mesmo sem o número preciso de cães, muito se discute sobre o controle da população. Entre as ações que realmente tentam dimensionar a população de animais de estimação encontram-se o censo canino e felino realizado através do projeto de extensão Controle de Zoonoses em Curitiba e Região Metropolitana (www.zoonoses.agrarias.ufpr.br/ zoonoses.html), desenvolvido na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Outra ação que vem sendo posta em prática é a identificação por microchips e o registro da população animal e de seus proprietários promovida pelo Projeto Integração para a Posse Responsável Cãochorro.e outros bichos (www.caochorro.com.br), que colabora para o controle de zoonoses e a rastreabilidade dos animais de cães e gatos, e conta, por exemplo, com o apoio da CCR AutoBAn nas regiões de Americana, Campinas, Osasco e Jundiaí. Outra atividade ligada à identificação

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Por meio da venda de medalhas para colocar nas coleiras e do registro de cada animal no site do Programa Max Identidade, a empresa Total Alimentos promove a guarda responsável e a identificação animal

animal que recém-chegou ao mercado pet é o programa Max Identidade (www.maxidentidade.com.br), elaborado pela empresa de nutrição animal Total Alimentos (www.totalalimentos. com.br). Max Identidade é um programa de guarda responsável ativa, que inclui identificar e auxiliar a localizar cães e gatos. A identificação é feita por meio da compra de uma medalha que deve ser colocada nas coleiras dos animais e registrada no site do programa, que conta com uma base de dados nacional e fará uma busca do animal que for cadastrado como perdido. Um atrativo para o sucesso do Max Identidade é que as ONGs de proteção animal são as principais parceiras do programa e serão beneficiadas com 1 kg de alimento para cão ou gato a cada medalha de identificação vendida por pet shops ou pelas próprias ONGs. Além da identificação e do auxílio à busca de animais perdidos, o programa também inclui ações de conscientização de crianças e adolescentes sobre a responsabilidade e a importância de cuidar dos bichos de estimação, promovendo além disso a integração entre pessoas engajadas com a causa animal e os amantes dos animais em geral. Controle populacional: prática e legislação A necessidade de uma política nacional de controle populacional de cães e gatos é antiga. Vários são os benefícios

O lançamento do programa Max Identidade foi feito pela Total Alimentos entre os dias 14 de maio e 10 de junho, nas cidades de Campinas, Marília, São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, com a realização do I Fórum Guarda Responsável

que ela poderia gerar, entre os quais a diminuição de zoonoses e de casos de ataques de cães. Porém, para que uma política nacional realmente tenha impacto na população de cães e gatos, o número de animais castrados precisa ser bastante representativo. Na prática, o que mais se observa são ações de castração associadas às ações educativas de guarda responsável, mas faltam-lhes recursos para atingir uma quantidade significativa da população animal de modo a gerar impacto futuro no número de animais. Se houvesse uma política nacional comprometida com o assunto, talvez se chegasse ao número necessário. Porém, os cinco anos de discussão no Senado Federal sobre o tema não foram suficientes. De 2005 a 2010 tramitou pelo Senado Federal o Projeto de Lei n. 4, de 2005 (www.senado.gov. br/atividade/materia/detalhes.asp? p_cod_mate=71941), que dispõe sobre a política de controle da natalidade de cães e gatos e outras providências. Em 19 de agosto de 2010 foi anexado o Ofício SF n. 1721, de 12-8-10,

ao primeiro-secretário da Câmara dos Deputados, comunicando que o Senado Federal o aprovou, em revisão e com emenda (fls. 66 a 67). Porém, parece que o projeto carece de ser lembrado na Câmara do Deputados, pois, por enquanto, não há notícia dele. Além disso, o autor do projeto, o ex-deputado Affonso Camargo, faleceu este ano, em 24 de março, aos 81 anos. Enquanto isso, o deputado William Dib, do PSDB de São Paulo, propõe novo projeto à Câmara dos Deputados*: os animais que estiverem nas ruas deverão ser apreendidos, esterilizados e colocados para adoção. Para Felipe Wouk, membro do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), "da forma como ele está desvinculando as ações de esterilização cirúrgica desses animais, ele na realidade transforma os centros de controle de zoonoses, que têm como * Deputado propõe política para controle de animais domésticos (4'22'') www. camara.gov.br/internet/radiocamara/ default.asp?selecao=MAT&Materia=118006

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011

15


Saúde pública

não resolve nem o problema das populações animais nem o das zoonoses; pelo contrário, piora o quadro de desequilíbrio do ecossistema urbano. Por fim, a sociedade brasileira não aceita mais tais abusos, que constituem crime ambiental e são passíveis de pena criminal”. Biondo também destaca que “o Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR) realiza desde 2004 projetos de extensão universitária junto à comunidade local, executando trabalhos de educação a respeito de zoonoses e guarda responsável, com o intuito de atuar continuamente no controle das populações animais e de seus agravos (www. zoonoses.agrarias.ufpr.br). Além disso, desde 2008 a UFPR também conta com a Unidade Móvel de Esterilização e Educação em Saúde (UMEES), que tem por objetivo auxiliar no ensino de cirurgia de pequenos animais, zoonoses, saúde pública, bem-estar animal e áreas correlatas, além de se tornar importante instrumento nessas ações sociais de cidadania para a formação profissional do futuro médico-veterinário. A intenção é também promover a guarda responsável, dimensionar e cadastrar as populações de cães e gatos de Curitiba e região metropolitana e realizar cirurgias de castração, a fim de controlar o crescimento da população de animais domésticos. As atividades realizadas pela UMEES contam com a participação de estudantes de medicina veterinária em todas as etapas, sob a supervisão de professores, pós-graduandos e residentes, com a criação de um novo programa de residência: medicina veterinária do coletivo (shelter medicine). A UMEES e demais propostas de esterilização de cães e gatos devem funcionar

finalidade precípua o enfoque na saúde pública, em canil de destino de cães que tiveram uma guarda irresponsável. Os programas de vacinação em massa, já uma tradição em vários estados do Brasil, é que efetivamente ajudam a diminuir a incidência dessas doenças chamadas zoonóticas – as doenças comuns aos homens e aos animais. Com relação à esterilização em massa como forma de controle populacional, volto a dizer que ela, isoladamente, não tem o poder de conter essas doenças, porque, isoladamente, o cão é muito prolífico. Castrar esses animais sem promover a educação das pessoas que detêm a sua guarda torna ineficaz um programa como esse".

Outra proposta bastante constestada foi a da vereadora Sílvia Fernandes de Almeida, da cidade de São João del Rei (MG). No dia 20 de maio ela defendeu que os animais de qualquer espécie que forem encontrados nas ruas sejam sacrificados. Segundo a vereadora, o dono do animal teria 48 horas para buscá-lo no centro de controle de zoonose. Caso isso não acontecesse, o animal seria sacrificado. Porém, vários cidadãos e até mesmo o prefeito da cidade discordam das idéias da vereadora. A notícia está disponível no YouTube, assim como diversos comentários avessos ao projeto. Para Alexander W. Biondo, DVM, MSc., PhD. da Universidade Federal do Paraná (UFPR), “matar os animais indiscriminadamente estimula na verdade a guarda irresponsável, e historicamente não tem resolvido o assunto. Em nossa experiência, a prevenção tem sido a saída mais efetiva para o problema. Eliminar completamente a fauna animal dos grandes centros, uma atitude simplista, 16

Alexander Welker Biondo

Confira no YouTube reportagem que aborda o projeto da vereadora Sílvia Fernandes de Almeida, de São João del Rei, MG, que propõe projeto de lei para matar animais de rua: www.youtube.com/watch? v =ARdi23vzeJ0

Unidade Móvel de Esterilização de cães e gatos e Educação em Saúde (UMEES) da UFPR

como parte de um Programa de Guarda Responsável e Educação em Saúde, e não o inverso, pois a solução para o descontrole populacional de cães e gatos está na educação para a guarda responsável.” Nesse contexto, destaca-se o Projeto Veterinário Mirim, realizado no município de Pinhais, PR, desde 2006, que constitui uma importante ferramenta de educação para a guarda responsável nas escolas do município e permite a atuação direta das crianças como multiplicadoras do conhecimento. O descontentamento em números Os sérios trabalhos que envolvem a comunidade na guarda responsável de seus animais são muito importantes. Da mesma forma, as ações exercidas contra essa iniciativa são desfavoráveis e podem levar muito tempo para serem revertidas. A prefeitura de Itapecirica da Serra, SP, por exemplo, em 27 de junho de 2011, por meio do CCZ, interditou o lar transitório Cães Sem Dono (www. caosemdono.com.br). Imediatamente, iniciou-se a petição on line Cão sem Dono – Pelo Direito de Poder Ajudar os Animais, que já passa de 26 mil assinaturas. Em vez de inviabilizar as atividades das ONGs, é mais proveitoso inseri-las no contexto municipal. O CCZ de SP, por exemplo, vem exercendo, por meio da colaboração de voluntários, atividades como: banho e tosa, “cãominhada”, bem-estar e adoção dos animais que se encontram recolhidos nos canis da instituição (www9.prefeitura.sp.gov. br/s e c re tarias/sms/probem/ccz/ voluntariado). Porém, essas atividades de promoção do bem-estar dos animais do CCZ-SP surgiram apenas após negociação decorrente de intensa manifestação de protetores que firmaram, em 2009, seus protestos na frase “CCZSP: muda ou fecha!”. Um vídeo sobre descaso de cão com bicheira na cabeça, registrado no período das manifestações, continua na internet e já atingiu mais de 96.750 exibições no YouTube. Esses números mostram o excelente potencial da internet para propagar informações de interesse da comunidade. Diversas instituições podem tirar proveito disso em prol de todos, mas antes precisam criar vínculos e manter relacionamentos duradouros.

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Saúde pública

Criação da BRASILEISH

N

o dia 17 de junho de 2011, na sede do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Minas Gerais (CRMV-MG), foi criada uma associação científica, que pretende reunir médicos veterinários clínicos de pequenos animais, para o estudo da leishmaniose em animais. Essa associação adotou o nome de BRASILEISH – Grupo de Estudos sobre Leishmaniose Animal. Os membros fundadores da BRASILEISH são os médicos veterinários André Luis Soares da Fonseca, Fábio dos Santos Nogueira, Ingrid Menz, Manfredo Werkhauser, Paulo Tabanez, Sydnei Magno da Silva e Vitor Márcio Ribeiro, que se inspiraram nos colegas europeus quando criaram a LEISHVET. SOBRE A BRASILEISH Identidade: Associação de caráter científico formada por veterinários, sem fins lucrativos, dedicada à pesquisa e orientação ao manejo clínico de leishmaniose em animais na medicina veterinária do Brasil. Princípio: Defesa e respeito à vida humana e animal, pautados em valores éticos e científicos.

Fundadores da BRASILEISH durante reunião no CRMV-MG: Manfredo Werkhauser, Ingrid Menz, Vitor M. Ribeiro, Paulo Tabanez, Fábio dos S. Nogueira e André Luis S. da Fonseca

Objetivos: • Orientar os clínicos veterinários e discutir junto às autoridades sanitárias sobre os melhores métodos diagnósticos, tratamentos e medidas de prevenção da leishmaniose nos animais. • Orientar os órgãos de classe, entre eles o CFMV e CRMVs, sobre as evidências científicas da doença nos animais. • Estabelecer recomendações que sejam reconhecidas a nível nacional e internacional. • Orientar a população, através da mídia e eventos populares, sobre a prevenção, o tratamento e a realidade da doença no país. • Estudar, elaborar e executar trabalhos de pesquisa destinados ao manejo da doença nos animais. • Disponibilizar diálogo com todas as instituições de outras profissões e organizações não governamentais sobre os aspectos da leishmaniose nos animais.

Médicos veterinários de todo o país comprometidos com a defesa e respeito à vida humana e animal serão convidados a compor o quadro social da BRASILEISH. A próxima reunião da nova associação ocorrerá no dia 28 de outubro de 2011, em Belo Horizonte, véspera do VII Simpósio Internacional de Leishmaniose Visceral Canina. Haverá durante o Simpósio, a apresentação da BRASILEISH aos médicos veterinários. A BRASILEISH está ligada à ANCLIVEPA-MG na organização do VIII Simpósio Internacional de Leishmaniose Visceral Canina, que será realizado nos dias 29 e 30 de outubro de 2011 e terá o tema: “Leishmaniose Visceral Canina x Centro de Controle de Zoonoses – Realidade na Europa e no Brasil. ” Nosso convidado especial será o dr. Javier Lucientes, chefe do Centro de Controle de Zoonoses da cidade de Madri – Espanha e que foi o consultor europeu da Organização Mundial de Saúde durante o Encontro de Especiliastas em Leishmaniose Visceral nas Américas promovido pela Organização Panamericana de Saúde e Ministério da Saúde do Brasil, ocorrido em Brasília, Brasil, em 2005. ANCLIVEPA-MG: (31) 3297-2282 anclivepa@anclivepa-mg.com.br

Nova vacina contra leishmaniose

A

pós submissão de dossiê científico de vacina contra leishmaniose visceral à European Medicines Agency (EMA) no começo de 2010, o Committee for Medicinal Products for Veterinary Use of the EMA (CVMP) publicou, em 13 de janeiro de 2011, parecer favorável ao novo produto, denominado CaniLeish®, a primeira vacina na Europa para leishmaniose visceral canina (vacina adjuvada contra Leishmania infantum). Em 14 de março, a Comissão Européia confirmou seu parecer para a concessão do registro. Inicialmente, CaniLeish® estará disponível em Portugal. Em seguida, está previsto o seu lançamento na Espanha, França, Grécia e Itália. Em uma segunda 18

etapa, também se pretende disponibilizá-la nos países do norte europeu. Confira o documento da EMA (em português) com informações sobre a nova vacina: www.ema.europa.eu/ docs/pt_PT/document_library/ EPAR__Summary_for_the_public/ veterinary/002232/WC500104955.pdf Recente trabalho científico confirma que o agente da leishmaniose visceral no Brasil é L. infantum e que o parasita foi recentemente importado várias vezes do sudoeste da Europa: Comparative Microsatellite Typing of New World Leishmania infantum Reveals Low Heterogeneity among Populations and Its Recent Old World Origin (www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/ articles/PMC3110170)

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Divulgação

O

ano de 2012 será especial para a ANCLIVEPA-PR. Será o ano de comemoração do seu 30º aniversário! Para comemorar esses 30 anos, Alexandre Schmaedecke, MV, MSc, DrMV, presidente da Anclivepa-PR e do CBA 2012, destaca que o pensamento de toda a diretoria da Anclivepa-PR é um só: “De 27 a 30 de abril de 2012, realizar o maior congresso de especialidades que a Anclivepa já fez! Serão nada menos do que 30 especialidades contempladas em uma grade ampla e completa, fomentada com os melhores profissionais e com o apoio das Alexandre Schmaedecke, associações e dos colégios MV, MSc, DrMV, presidente da Anclivepa-PR e do CBA 2012

das especialidades aqui representadas, o que engrandece ainda mais o evento!”. Para quem ainda não realizou a inscrição no congresso, vale destacar que há preço diferenciado para quem se inscrever até o dia 31 de julho de 2011. Após essa data ainda haverá condições interessantes. Porém, com o passar do tempo, os descontos diminuem gradativamente. Também há condição especial para quem fizer inscrição simultânea de duas pessoas (dupla inscrição). Durante o congresso também está programada a ação social Dia de Cão – Veterinário Solidário. Trata-se de uma ação voltada à comunidade para prevenir doenças comuns aos animais e aos

Divulgação

CBA 2012: congresso de especialidades

O 33º Congresso Brasileiro da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (CBA) será realizado no Expo Unimed Curitiba, localizado na Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300, Campo Comprido, Curitiba, PR

seres humanos. Uma iniciativa da Anclivepa-PR, o Dia de Cão – Veterinário Solidário conta com o apoio do CRMV-PR, da UFPR – Universidade Federal do Paraná e dos veículos de comunicação, e será realizado nas dependências da empresa Organnact. ! 7 salas simultâneas abrangendo 30 especialidades

! Três eventos paralelos:

• VI COBOV – Congresso Brasileiro de Odontologia Veterinária • Jornada de Conhecimento TECSA • Simpósio de Nutrição Cães e Gatos

Jardim Botânico de Curitiba. Sua arquitetura, em estrutura metálica e estilo art-nouveau, foi inspirada em um palácio de cristal que existiu em Londres, no século XIX. Seus jardins geométricos e a estufa de três abóbadas tornaram-se um dos principais cartões postais de Curitiba

28

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Sustentabilidade

Avistar: o show anual das aves no Brasil Durante o final de semana que compreendeu os dias 13 e 15 de maio de 2011 ocorreu, no Parque Villa-Lobos, o Avistar 2011, evento que proporcionou aos cidadãos pacote completo de entretenimento recheado de ecologia, conservação, lazer, educação, arte, sustentabilidade e muito mais...

Durante os dias 14 e 15 de maio, no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, SP, grandes ampliações das fotos premiadas no 5º Concurso Avistar de Fotografia de aves encantaram o público que visitou o Avistar 2011 e a riqueza fotográfica dos momentos registrados

E

ste ano, o evento Avistar teve início às 20h30 do dia 13 de maio de 2011, sexta-feira, no Teatro do Colégio Santa Cruz, no Alto de Pinheiros, em São Paulo, SP, com a noite de autógrafos do Guia Aves do Brasil: Pantanal & Cerrado, lançado recentemente pela Editora Horizonte. O livro tem o objetivo de popularizar a observação de aves no Brasil e estimular a conservação do meio ambiente. Esse primeiro volume apresenta 740 espécies de aves do Pantanal e do Cerrado. A maioria das descrições é acompanhada de ilustrações precisas feitas por renomados artistas especializados em aves, como Guy Tudor, o maior ilustrador de aves sul-americanas. Para marcar a entrega dos prêmios aos ganhadores realizou-se o Avistar Talks, um encontro gratuito que reuniu fotógrafos, amantes da natureza e artis36

tas que falaram de seus trabalhos. Participaram a poeta Alice Ruiz, a fotógrafa Margi Moss, o ornitólogo Fernando Straube e o músico Jarbas Agnelli.

Jarbas Agnelli, diretor, cineasta e músico premiado internacionalmente, apresentou, durante as atividades de abertura do evento, o processo de criação do incrível vídeo Birds on The Wires: www.youtube.com/watch?v=LoM4ZZJ2UrM

O guia é uma iniciativa da Wildlife Conservation Society (WCS) e da Editora Horizonte, o primeiro de uma série de cinco volumes que abordará as aves de todos os biomas brasileiros. Para adquirir, acesse: www.probem.info

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


O Wiki Aves (www.wikiaves.com.br) é um site de conteúdo interativo direcionado à comunidade brasileira de observadores de aves, cujo objetivo é apoiar, divulgar e promover a atividade de observação de aves, fornecendo gratuitamente ferramentas avançadas para o controle de fotos, sons e textos, a identificação de espécies e a comunicação entre observadores, entre outras

Confira as fotos premiadas no 5º Concurso Avistar de Fotografia de Aves: www.avistarbrasil.com. br/concurso/2011/melhor_foto.php

O Super RG tem quarenta cartas, cada uma representando uma espécie de ave. Algumas são mais fáceis de ver, como o canário-da-terra-verdadeiro, o beija-flortesoura ou o sanhaço-cinzento, e outras, mais difíceis, como a coruja-listrada e o famoso curió. As informações de cada carta contaram com a revisão de dois ornitólogos: www.reservaguainumbi.com/superrg.htm

Nos dias seguintes, sábado e domingo, deu-se sequência ao evento em espaço montado no Parque Villa-Lobos. O público que passou pelo local pôde conferir a exposição, formada por grandes ampliações das fotos premiadas, assistir a palestras sobre diversos temas relacionados à ornitologia e visitar a feira formada por empresas que ofereciam serviços e produtos relacionados à observação de aves. Além disso, houve atividades para as crianças, como a conduzida pelo artista plástico ambiental Alexandre Huber, que, por meio da magia das tintas, coordenou a oficina de pintura em telas Aves marinhas: albatrozes, em homenagem ao Projeto Albatroz, que neste ano comemora trinta anos de muita luta pela preservação dessa maravilhosa ave visitante de nossos mares. Outras atividades destinadas às crianças foram a oficina Super RG, o primeiro jogo de cartas de aves brasileiras e a oficina de origami. Outro destaques foram as oficinas ambientais promovidas pelo Gremar (Resgate e Reabilitação de Animais Marinhos) e pelo Cebio (Centro de Estudos para a Conservação da Biodiversidade – Ilhabela). O evento Avistar é um sucesso! Ele é decorrente da crescente satisfação de todos os envolvidos na sua realização, principalmente o público ao qual é direcionado. Participe e recomende a observação de pássaros aos seus clientes.

A Reserva Guainumbi marcou presença no Avistar 2011, com estande, palestra e oficina para crianças. Dentro da reserva já foram avistadas 280 espécies de aves. Contando os arredores, esse número chega a 336. A Guainumbi tem 7km de trilhas internas, seguras e bem-cuidadas, onde podem ser avistadas com frequência diversas espécies de aves da Mata Atlântica. Acima, estrelinha-ametista (Calliphlox amethystina), foto do médico veterinário João Marcelo da Costa, obtida em área da Reserva Guainumbi. Ao lado da Guainumbi, o Núcleo Santa Virgínia, do Parque Estadual da Serra do Mar, também oferece excelentes oportunidades de avistamentos

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011

37


Lançamentos SUPLEMENTO PARA GATOS

A

Eritrós Cat: suplemento desenvolvido exclusivamente para gato

Organnact Nutracêuticos lançou o Eritrós Cat, um suplemento desenvolvido exclusivamente para os gatos. Segundo a coordenadora técnica do Grupo Organnact, Adriana Meyer, o Eritrós Cat contém elementos importantes para o processo de formação, desenvolvimento e maturação das células do sangue e, principalmente, das células vermelhas. “As hemácias são responsáveis pelo transporte de oxigênio dos pulmões aos tecidos, e determinadas condições podem comprometer essa função, exigindo maior demanda dos precursores da

hematopoiese. Animais debilitados, seja com doenças sistêmicas, como infecções bacterianas ou virais, animais com parasitoses, intoxicados ou até mesmo gestantes – que podem desenvolver um quadro anêmico – muitas vezes exigem reposição de células sanguíneas”, explica Adriana. Eritrós Cat está disponível em frascos de 30 mL e sua administração se dá por via oral, com 1 ml ao dia. A embalagem contém uma seringa dosadora de 5 mL que facilita a dosagem. Organnact: www.organnact.com.br falecom@organnact.com.br

VACINAS PARA CÃES E GATOS

A

Intervet/Schering-Plough Animal Health anunciou a unificação do portfólio de vacinas para Nobivac®, que a partir de agora será uma marca mundial. No Brasil, a vacina Quantum® mudou de nome, passando a ser chamada de Nobivac® – porém com a mesma fórmula. O objetivo da mudança está na confiança que a marca já apresenta em alguns mercados do mundo, e nas campanhas que enfatizam a habilidade da Nobivac em promover laços afetivos entre os donos e seus animais, bem como entre os médicos veterinários, a empresa e os clientes. Para informar o consumidor sobre a unificação das marcas, a Intervet/ Schering-Plough lançou uma campanha com fotografias emotivas, focando a importância dos laços existentes entre as pessoas e seus animais de estimação. Os laços que os unem são capturados em uma série de imagens com pessoas “da vida real” – em vez de modelos. A gerente de produtos da Intervet/ Schering-Plough, Andrea Bonates, explica que a campanha enfatiza a

importância dos laços entre o animal e o homem e lembra que as vacinas preservam essa ligação por muito tempo, pois asseguram uma boa saúde ao animal, livrando-o de doenças. “A mensagem-chave da campanha, ilustrada com fotografias, não visa apenas celebrar a conexão entre o homem

e o animal, mas também promover o valor de um forte relacionamento entre os médicos veterinários e os donos dos animais”, esclarece. Intervet/Schering-Plough: 0800-7070512 www.intervet.com.br

Nobivac: marca mundial do portfólio de vacinas da Intervet Schering-Plough agora no Brasil

PREVENÇÃO DE ÚLCERAS

A

Agener União amplia seu portfólio e traz para o mercado mais um lançamento em 2011, o Gaviz V. Gaviz V é um medicamento à base de omeprazol, indicado para o tratamento e a prevenção de úlceras e erosões do estômago e do duodeno em cães e gatos. Agener União: www.agener.com.br 118

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


alimento balanceado: fundamental para garantir a saúde desta relação

Nutrologia: a nutrição dentro da clínica veterinária

A Universidade de Davis na California, EUA, tem um programa de residência em nutrição clínica desde 2001, bem como um Serviço de Atendimento em Nutrição Clínica, ambos coordenados pela profa. dra. Andrea Fascetti. Também naquele ano teve início, no Hospital Veterinário da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp de Jaboticabal, o Programa de Residência em Nutrição e Nutrição Clínica. O médico veterinário residente fica dois anos acompanhando os casos atendidos no Hospital Veterinário da faculdade, prescreve dietas e orienta os proprietários dos animais, conforme a necessidade. Trabalho semelhante, também contando com um médico veterinário residente, começou na Universidade da Flórida, EUA, coordenado pelo prof. dr. Richard Hill, há um ano, em julho de 2010. E em junho deste ano de 2011, a Universidade da Carolina do Norte, EUA, lançou seu Serviço de Nutrição Clínica, que atenderá a todos os animais, grandes e pequenos, recebidos em seu hospital, e orientará os proprietários a procurar diretamente o serviço. Esses são alguns exemplos levantados em rápida pesquisa, dentre outros que existem, principalmente no exterior. Note-se que os médicos veterinários, nesses casos, não estão praticando a orientação nutricional como uma dentre as várias outras atividades que exercem como parte do atendimento clínico global. Esses profissionais estão recebendo aprimoramento e tra112

WSAVA GLOBAL NUTRITIONAL GUIDELINES: - versão em inglês: www.nutricao. vet.br/pdfs/WSAVA_GlobalNutritional AssessmentGuidelines_2011.pdf - versão em espanhol: www.nutricao. vet.br/pdfs/V5_Guidelines_Spanish Translation.pdf

balhando especificamente com nutrição e nutrição clínica. E já não era sem tempo! Para ter uma rápida compreensão da importância do nutrólogo – o médico ou médico veterinário 'especializado' em nutrição clínica –, vale a pena ler a publicação do médico e professor titular da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto dr. Helio Vannucchi e colaboradores, intitulada “Nutrição clínica na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP”, disponível em www.nutricao.vet.br/pdfs/introducao_ nutricao_clinica_usp_rp_1998.pdf. O trabalho foi publicado na revista Medicina (v. 31, n. 1, p. 7-12) como parte da introdução aos demais trabalhos do Simpósio de Nutrição Clínica, publicados naquela edição. Chamo ainda a atenção do leitor, entretanto, para o fato de a publicação ser de 1998 e aquele simpósio ter-se realizado em

Cristiana S. Prada

omelhorparaoseucliente@nutricao.vet.br

Médica veterinária nutrição.Vet - www.nutricao.vet.br

comemoração aos 40 anos da Divisão de Nutrologia do Departamento de Clínica Medica da FMRP-USP, alcançados naquele ano! A partir dessa perspectiva, é para ser bastante valorizada e divulgada pelos médicos veterinários a recente publicação Wsava Global Nutritional Guidelines, da World Small Animal Veterinary Association (WSAVA). A instituição desenvolveu uma iniciativa global para definir cinco aspectos vitais como parte de um exame físico padrão para pequenos animais. São eles: 1. temperatura; 2. pulsação; 3. respiração; 4. avaliação de dor; 5. avaliação nutricional. Um quinto do exame físico se constitui, portanto, de avaliação nutricional. A força-tarefa coordenada pela profa. dra. Lisa Freeman, da Universidade de Tufts – encarregada desse quinto aspecto, baseou-se nas “Orientações para avaliação nutricional” da American Animal Hospital Association (AAHA) para criar a publicação. A intenção é que ele seja uma ferramenta de fácil utilização pelos médicos veterinários em todo o mundo para otimizar a saúde e o bem-estar dos animais domésticos, fazendo parte de uma assistência ideal a esses pacientes. O documento de 25 páginas tem, segundo os autores, os objetivos específicos de: • fornecer subsídios para a tomada de consciência da importância da avaliação nutricional de cães e gatos; • estabelecer diretrizes para a avaliação nutricional de cães e gatos a fim de desenvolver ótimo nível de saúde e resposta a doenças; • apresentar evidências e ferramentas que apoiem essas diretrizes. A publicação da WSAVA está disponível em espanhol, inglês, francês e japonês.

Clínica Veterinária, Ano XVI, n. 93, julho/agosto, 2011


Clínica Veterinária n. 93